quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Governo apresenta proposta indecente. Greve continua e será a maior da história de Minas. Ministro do MEC não tem compromisso com a Educação.



Uma entrevista que deveria ser vista pelos membros do Ministério Público de Minas e demais autoridades. Com a palavra o relator da Lei do Piso.





Bom dia turma da luta, membros do NDG. Um belo vídeo, produzido por Kenya Nunes Teixeira, que recebi por e-mail.



Governo de Minas apresenta proposta indecente. Greve continua e será a maior da história de Minas. Ministro falastrão do MEC mostra que não tem compromisso com a Educação. Sem o piso não voltamos para a escola!

Pessoal da luta, turma do NDG,

Acabo de chegar ao bunker, já aprovei cerca de 60 novos comentários e vou redigir, daqui a pouco o nosso relato do dia.

A assembleia estava lotada, com cerca de 12 mil educadores, que lotaram todo o pátio da ALMG. Quando foi apresentada a indecente proposta do governo, de um teto salarial como piso, no valor de R$ 712,20 para todos os níveis - do ensino médio ao doutorado - ficou evidente que o governo de Minas está brincando com os educadores e com a Educação.

A assembleia votou por unanimidade pela continuidade da greve por tempo indeterminado. A estratégia do governo é apresentar para a sociedade mineira e para os poderes constituídos que estará, a partir de agora, pagando o piso proporcional de R$ 712,20 na antiga carreira e, quem não estiver satisfeito, que retorne para o subsídio.

Agindo como órgão auxiliar do governo, o Ministério Público propôs ao sindicato que, diante dessa ridícula proposta do governo de Minas, agora os educadores deveriam suspender a greve. Imaginem que coisa! A resposta da categoria não poderia ser diferente: por unanimidade todos ergueram os braços pela continuidade da greve por tempo indeterminado. A próxima assembleia ficou marcada para o dia 08 de setembro, quinta-feira, quando a greve completará 93 dias, o que a torna a maior greve de educadores da história de Minas Gerais.

E para completar o quadro, ficamos sabendo, pela mídia, da infeliz declaração do sr. Haddad, ministro do MEC, que teria concordado com as contratações de substitutos. Para nós, deste blog, tal atitude não foi nem um pouco motivo de surpresa, pois há muito que temos revelado a face de falastrão deste ministro, que não tem compromisso com a Educação básica no Brasil. Assim como temos apontado o conluio típica de quadrilhas por parte dos diversos poderes das diversas esferas da União, com o fito de massacrarem os educadores.

Mas, nós não deixaremos por menos. O apoio à greve tem crescido. Nossa passeata pelas ruas de BH demonstra isso: mais de um quilômetro de espaço ocupado por milhares de educadores e apoiadores, com recepção calorosa dos moradores e transeuntes. Movimentos sociais, estudantes, sindicatos, todos foram levar o seu apoio ao nosso movimento.

A greve continua e nós venceremos, porque temos uma lei federal, temos uma decisão do STF e temos um núcleo duro da greve na categoria disposto a levar este movimento até a vitória.

Não pense o governo que vamos nos intimidar. Não vamos. Não aceitamos essa chantagem e esse jogo sujo envolvendo o MP, o governo estadual, o legislativo, o judiciário e a mídia. Vocês podem representar os poderes constituídos, mas o verdadeiro poder, segundo a Carta Magna do país, vem do povo, dos de baixo, que organizados saberão (saberemos) arrancar os seus / nossos direitos.

Não faltam recursos para pagar os banqueiros, para construir cidades administrativas, para fazer obras faraônicas, que beneficiam empreiteiras; para dar 60% de reajuste salarial para deputados, para contratar através de leis delegadas centenas de cabos eleitorais do governo; mas, mas... quando se trata de pagar um mísero piso aos educadores vêm com essa história de que não tem recursos??? Que a crise se avizinha? Que a LRF será ultrapassada? Poupem-nos dessa ladainha vazia!

Não vamos aceitar isso!

Por isso, colegas, a luta continua, até a nossa vitória! E eu volto daqui a pouco, assim que tomar um banho, lanchar, descansar um pouco, tomar um chá, etc., com os detalhes e as considerações mais gerais sobre as novas estratégias do governo para não pagar o piso a que temos direito por lei. Estou animadíssimo a continuar em greve pelo tempo que se fizer necessário!

Um forte abraço a todos e até daqui a pouco!

Retomando...

Esqueci de dizer uma coisa importantíssima no relato apressado e irado que fiz acima: a proposta de R$ 712,20 para todos os níveis não é imediata, mas para janeiro de 2012!

Alguns colegas perguntaram sobre as gratificações e vantagens. Elas seriam mantidas, mas com o piso rebaixado do jeito que foi apresentado pelo governo, claro que nosso salário ficará abaixo da crítica.

O Ministério Público, que deveria ser fiscal da lei e acabou se considerando mediador, no final das contas se revelou mesmo enquanto representante do governo. Mais um, aliás. Além do legislativo, do judiciário, do TCE, da mídia, agora ficamos sabendo que o MP completa o time. Em Minas, não há uma república, propriamente dita, mas um governo ditatorial, uma ditadura civil, com fachada de democracia. Um governo despótico.

O representante do MP teve a cara de pau de dizer que o governo fez a parte dele ao apresentar a indecente proposta do piso proporcional de R$ 712,20 para todos os níveis. Ora, e o nosso plano de carreira, com os diferentes níveis e promoções, e que é uma lei estadual, pode ser abolido assim, numa tacada? Então vamos fazer isso para todas as carreiras do estado. Será que a polícia militar aceitaria isso?

Aliás, já que é para criar um socialismo às avessas, igualando os salários por baixo, abolindo as diferenças pela escolaridade e complexidade do trabalho - o que contraria a Carta Magna e também a própria lei do piso, que manda que se criem planos de carreira valorizando a escolaridade -, vamos fazer isso com todos os servidores e agentes públicos, a começar pelo promotor de justiça, pelo governador do estado, pelos deputados, pelos desembargadores e demais agentes.

Já que eles se sentem no direito de agredir as leis federais, passando por cima dos direitos dos educadores para nos impor um salário ridículo, que eles deem o exemplo e reduzam seus próprios salários ao patamar do vergonhoso salário que estão querendo impor aos educadores.

Na prática montaram uma arapuca, que era a mesma anterior: ou vocês ficam na carreira antiga, considerada pelo governo desvantajosa, ou vocês passam para o subsídio, considerada pelo governo como o paraíso para os educadores. Segundo o promotor, trata-se de um governo benevolente, que oferece a opção, seja na carreira antiga (destruída), ou no subsídio.

Isso é palhaçada pura! Uma falta de respeito pelos educadores, pela Educação e pelo povo mineiro dos de baixo.

Nossa resposta não pode ser outra a não ser fortalecer um diálogo aberto com a comunidade para que nos revoltemos.

Está em jogo uma política de destruição de direitos constitucionais, não apenas os dos educadores, mas a pouca democracia existente está ameaçada.

Devemos visitar as universidades e conversar com os estudantes; devemos visitar acampamentos de sem-terra e dos sem-teto e conversar com os companheiros; devemos reunir pais e alunos e formar um grande movimento social contra a tirania instalada em Minas, e até mesmo no Brasil. Nenhuma autoridade, a partir de hoje, poderá dormir sossegada, já que eles estão roubando os nossos sonhos: dos educadores, da Educação de qualidade, de muitas gerações de crianças, jovens e adultos.

Nós temos que dar uma resposta à altura. A primeira delas, mantendo e fortalecendo a nossa greve; estabelecendo as nossas estratégias de cerco às autoridades, mobilizações de massa e ocupação de estradas e praças e ruas.

Se decretarem a ilegalidade da greve, devemos permanecer em greve. Quero ver eles arranjarem 200 mil educadores para nos substituir, principalmente se tivermos o apoio dos estudantes e dos movimentos sociais. Nossa luta vai esquentar. E este governo pode pagar um preço muito maior do que os 3,4% do orçamento de Minas para aplicar verdadeiramente o piso a que temos direito.

Ao mesmo tempo, devemos formar caravana para Brasília. A presidenta Dilma terá que nos explicar direito essa história do falastrão do Haddad defender ilegalidades contra os educadores. Dizem que ela está para vir em Minas. Vamos cercá-la, também. Eu sei que a direção do sindicato tem dois pesos e duas medidas quando se trata de lidar com os governos de Minas e o federal. Mas, nós, da base, do NDG, não precisamos respeitar esse critério partidário da direção. Se Dilma ou qualquer outro ministro do governo dela pisar em terras mineiras, terá que se explicar, terá que responder pela omissão do governo federal na questão do piso e do ensino médio.

Daqui a pouco eu volto com novas análises...

***

Turma da luta, membros do NDG,

Já nos disseram que a nossa força reside dentro de nós mesmos; e no nosso caso, de uma luta social, a nossa força reside principalmente na nossa unidade e disposição para lutar.

Se desistirmos agora, dificilmente vamos nos levantar depois. Acho que temos nos reunir em cada comando de greve local, estabelecer as nossas estratégias de ação e manter a nossa greve, fortalecendo-a.

Venha o que vier da parte do governo e das outras instituições a serviço dele. Temos que estar unidos e fortes, pois assim conseguiremos o apoio da comunidade e enfrentaremos os dragões do mal.

Que o governo venda a cidade administrativa, aquela exposição pública de inutilidade e mau uso do dinheiro público - mas, pague-nos o piso. Que ele suspenda a verba publicitária; que ele demita os centenas de contratados em cargos de confiança; que ele reduza os salários dos de cima; que ele corte os juros para bancos e os gastos com empreiteiras.

Mas, sem o nosso piso e a nossa carreira não podemos voltar para a escola. Se o fizermos, com o nosso medo individualizado, ao invés de nos fortalecer ao lado dos colegas de combate, seremos massacrados pela tirania instalada em Minas Gerais.

A nossa força não pode ser buscada na OAB, no STF ou em qualquer outro órgão. Afinal, todos eles fazem parte do banquete das elites dominantes, para as quais nunca falta dinheiro para a sua ganância.

Por isso querem cortar essa migalha que representa o piso. Não admitem nem mesmo isso para os educadores. Não podemos aceitar.

De forma muito tranquila, eu digo: permaneçamos unidos, fortalecendo a nossa greve, conversando pacientemente com os nossos colegas, parando novas escolas, conversando com alunos e pais de alunos, buscando apoio dos sem-terra, dos sem-teto, dos estudantes, dos que são explorados como nós e precisam também da nossa vitória.

A nossa vitória depende da unidade dos de baixo, porque somos a maioria.

Eles têm o poder do controle do dinheiro que deveria estar voltado para as coisas sociais. Por isso precisam usar a máquina da repressão e outros instrumentos para tentar nos intimidar.

Não se trata mais de legalidade, pois esta conta em nosso favor. Mas, as máquinas de moer gente não respeitam a legalidade. Eles fabricam seus argumentos e repetem mil vezes pela mídia, para que suas mentiras se tornem verdade e lei.

Contra essa máquina, só a nossa auto-organização pela base. No final, eles podem muita coisa, são muito poderosos, mas não podem substituir o ser humano. É como o poema de Bertold Brecht:

"O Vosso tanque General, é um carro forte

Derruba uma floresta esmaga cem
Homens,
Mas tem um defeito
- Precisa de um motorista

O vosso bombardeiro, general
É poderoso:
Voa mais depressa que a tempestade
E transporta mais carga que um elefante
Mas tem um defeito
- Precisa de um piloto.

O homem, meu general, é muito útil:
Sabe voar, e sabe matar
Mas tem um defeito
- Sabe pensar

Bertold Brecht"

E o vosso poder, sr. governador de Minas e seus asseclas, controla a mídia, a justiça, o MP, o legislativo e até o ministro do MEC...

Mas tem um defeito: para colocar as escolas em funcionamento precisa de um professor, de um educador.

- E educadores sabem pensar.

***

P.S Pessoal da luta,
após as 200 primeiras mensagens, o sistema transfere automaticamente os novos comentários para outra página. É só clicar na opção "Mais recentes e Recentes". Não estou censurando nada, viu combativo colega jodson. Quanto ao colega que disse que eu estou em silêncio, bom, só se eu gritar aqui, gravar este grito e colocar na primeira página, porque estou a noite e a madrugada quase toda aprovando comentários, escrevendo, publicando vídeos, etc. Força na luta! (Euler)

241 comentários:

  1. Isto mesmo, a GREVE continua, eles nao conseguem ler uma Lei Federak e entender que este piso discutido se aplica ao ensino médio e os outros niveis, cade o nosso plano de carreira, foi desconsiderado por que? ANASTASIA, que somos professores com memoria curta ou se fazem de desentendidos.

    Corrija a data da assembleia e dia 08 de setembro de 2011.

    ResponderExcluir
  2. E agora? Esperar que o MP declare a ilegalidade da greve ou tomar providências? Olha só a cara do promotor no site da SEE! Que alegria! Ele também não sabe interpretar. E que papel o do ministro Hadad! Que vergonha termos um ministro que desrespeita os educadores e não valoriza os estudos. O MP tem que ser denunciado.

    ResponderExcluir
  3. NUNCA PENSEI EM MINHA VIDA DE PROFESSORA VIVER O QUE ESTAMOS VIVENDO. A FALTA DE RESPEITO É SUPERIOR A QUALQUER OUTRO FATO. JOGO SUJO , SENHOR GOVERNADOR, JOGO DE MENTIRAS, JOGO DE AUTORITARISMO E DE DESUMANIDADE.TENHO FÉ EM DEUS QUE ESTE JOGO VAI VIRAR E A JUSTIÇA SERÁ FEITA. NAO VAMOS DESISTIR COLEGAS

    ResponderExcluir
  4. Só voltaremos com o PISO. Nenhuma outra proposta nos interessa. Que vergonha desse país!

    ResponderExcluir
  5. O governaDOR de Minas ainda não percebeu que nosso salário é tão ruim que estamos dispostos a continuar a greve até que ele realmente melhore.Força a todos!

    ResponderExcluir
  6. Sou ex-professor, casado com ex-professora e venho parabenizar os profissionais da educação dessa nossa Minas Gerais.
    Força companheirada, voçes são herois e merecem o reconhecimento da população.
    Estou em casa recuperando de acidente automobilistico, mas a proxima manifestação que houver aqui em Montes Claros estarei lá, de muleta e vuvuzela. Minha primeira saída após o acidente será para emprestar minha solidariedade ao movimento.

    ResponderExcluir
  7. como vc e inteligente Parabéns

    ResponderExcluir
  8. Caro Euler,
    De acordo com a proposta do governo não teríamos mais direito às gratificações? Não consigo acreditar. É isso mesmo?! Professores com tempo de trabalho distintos ganhariam igualmente?! E um professor com doutorado ganharia o mesmo que um professor com ensino médio?!
    E o MP entende que assim se cumpre a lei 11738/08? ??????????????????????????????????????

    ResponderExcluir
  9. AS ATITUDES DESSE GOVERNO ME IMPRESSIONAM.
    SERA QUE ESTOU VIVENDO EM OUTRO MUNDO????/
    NÃO ACREDITAVA NUNCA QUE UM GOVERNANTE EM PLENO SEC. XXI TIVESSE TANTA OUSADIA EM DESAFIAR UMA CLASSE DE PROFISSIONAIS RESPONSÁVEIS PELO FUTURO DE UM PAIS,QUE COMO TODA E QUALQUER CLASSE TEM SEU PROBLEMAS.PERFEIÇÃO ? SÓ EM DEUS SER SUPREMO E JUSTO.NUNCA OUVIR DIZER DE TÃO GRANDE DESCASO.......... ESTOU REVOLTADA ......

    ResponderExcluir
  10. A minha decepção com a justiça é latente e dolorosa.A falta de compromissos com os nossos jovens é cruel.Pela minha (nossa) dignidade não podemos desistir de lutar.Somos governados por pessoas indignas que não merecem o nosso respeito.BRAVOS GUERREIROS VAMOS LUTAR!!!!!!!!!!!!Os nossos jovens ainda irão contar um dia a história de bravos guerreiros professores que fizeram história e plantou a semente da liberdade. liberdade de pensar e escolher conscientes do que querem para o futuro.

    ResponderExcluir
  11. GREVE EM MINAS - GOVERNO ESQUECE QUE A LEI DO PISO SE APLICA AO NIVEL MEDIO O Ministério Público Estadual e o Governador Antonio Anastasia do PSDB, com certeza nao tiveram tempo de ler a Lei Federal Nº 11.738, DE 16/07/08, na integra, pois no Artigo 2º, fala claramente que a lei se aplica ao nivel médio de formação. O governo aparecer depois de 85 dias com uma proposta de igualar o vencimento básico inferior a 712,20, a este valor, nao cumpre a lei, pois onde fica os outros servidores com nivel superior, pós-graduação, mestrado e doutorado? Cade o plano de carreira que vinculava em Minas antes da lei do Piso. Quando o sindiute propos a proporção, vem de entendimento que o piso para nivel medio seria este apresentado pelo governo, os outros de acordo com o plano de carreira, sobe 22% a cada nivel de acordo com o plano de carreira. Espero que repare este erro e acabe com a GREVE que dura 85 dias e vem prejudicando muitos os alunos, pais, todos.

    ResponderExcluir
  12. Em Minas Gerais, o Tribunal de Justiça, o Ministério Público e o governo do estado, são meros compadres e comadres! Fazem tudo a favor um do outro! Os professores, os estudantes e a população em geral que se virem! O governador fala na TV que paga 85% a mais que o piso no subsídio, mas depois fala que não tem dinheiro para pagar o piso! Como compreender tamanha contradição? Se não tem dinheiro para pagar o piso o governo federal complementará, diz a lei! Mas, para isto o governo de MG teria que provar que investe os 25% previstos na constituição na educação, todavia, como já revelou o SindPublicos investe menos de 19%. De tal forma, não teria direito a complementação! Onde estão os outros 6% da educação governador? Foram parar na segurança pública? Não tem dinheiro para pagar um piso de menos de 1 mil reais, mas teve pra dar aumento de 97% ao militares que irão receber com ensino médio 4mil reais! Abra as contas governador!

    ResponderExcluir
  13. Não consigo acreditar que esse governo teve coragem de fazer essa PROPOSTA INDECENTE.Outra coisa :Colegas da Escola Estadual Professor Guilherme Azevedo Lage em BH:Até quando vocês vão continuar trabalhando enquanto estamos nas ruas lutando pelos direitos de todos?

    ResponderExcluir
  14. O governador descumpre a lei do piso desde 2008, mente descaradamente na TV, não da espaço para os jornalistas fazerem perguntas pra não acabar tendo que revelar a verdade. Alunos há meses sem aulas, governador contratando pessoas sem formação e sem habilitação para lecionar, dizendo que vai dar aulas pela TV. Hoje convocou todos designados alegando que não tem direito de greve, ferindo mais uma vez a constituição federal. O Tribunal de Justiça e o Ministério Publico nada fizeram, agora que o governo fala em talvez pagar o piso proporcional, o ministério público já quer decretar a greve ilegal? E o governo que vem agindo na ilegalidade, cadê a multa diária nele? Fiscalização do estado, aqui o MP não faz e a mídia apenas se cala! Ou será que o UOL só descobriu a Greve 85 dias depois? Cumpra a lei Anastasia e pare de arbitrariedades!

    ResponderExcluir
  15. GREVE EM MINAS - GOVERNO ESQUECE QUE A LEI DO PISO SE APLICA AO NIVEL MEDIO O Ministério Público Estadual e o Governador Antonio Anastasia do PSDB, com certeza nao tiveram tempo de ler a Lei Federal Nº 11.738, DE 16/07/08, na integra, pois no Artigo 2º, fala claramente que a lei se aplica ao nivel médio de formação. O governo aparecer depois de 85 dias com uma proposta de igualar o vencimento básico inferior a 712,20, a este valor, nao cumpre a lei, pois onde fica os outros servidores com nivel superior, pós-graduação, mestrado e doutorado? Cade o plano de carreira que vinculava em Minas antes da lei do Piso. Quando o sindiute propos a proporção, vem de entendimento que o piso para nivel medio seria este apresentado pelo governo, os outros de acordo com o plano de carreira, sobe 22% a cada nivel de acordo com o plano de carreira. Espero que repare este erro e acabe com a GREVE que dura 85 dias e vem prejudicando muitos os alunos, pais, todos.

    ResponderExcluir
  16. VERGONHA...VERGONHA...VERGONHA JOGARAM NO LIXO A EDUCAÇÃO DE MINAS...agora temos que continuar e levar esta greve a ferro e fogo contra tudo e contra todos. Força na luta.

    ResponderExcluir
  17. Querido Euler,
    De acordo com a proposta do governo, o professor
    perderia todas as gratificações por tempo de serviço (biênio...) e por escolaridade (licenciatura, mestrado...)? O que restaria, então? De acordo com o acórdão o piso é o salário-base excluídas as gratificações. Os promotores, ainda assim, concordam que dessa forma se pagaria o piso? Ou eu não entendi nada?

    ResponderExcluir
  18. QUE VERGONHA!!! TEMOS QUE TIRAR ESSE ANAST"AZIA" DO GOVERNO DE MINAS...

    ResponderExcluir
  19. O Desgoverno continua fora da lei,pois 712,20 proporcional a 24h,é para professores que só possuem Ensino Médio. E o caçador da Justiça diz que a Lei Federal está sendo cumpridaaa!
    Que vergonha! Vamos esclarecer esse fato na mídia, em horário nobre.
    Se recuarmos agora, tudo foi em vão.
    Greve. Ano letivo perdido por culpa do governador.

    ResponderExcluir
  20. Já começo a pensar em abandonar a profissão. É falta de respeito demais.

    ResponderExcluir
  21. CHARLOTTE DETERMINA O FIM DA GREVE!!!

    Sim, chegou a hora de acabar com essa greve... e transformá-la num MOVIMENTO RADICAL de denúncia do caos em que se encontra a Educação em Minas Gerais. Vamos transformar a greve em um movimento permanente de oposição ao Anastasia, ao Ministro da Educação, ao PT, ao PSDB,ao Lula e a Dilma.
    Mais do que nunca precisamos apelar para a consciência dos colegas que ainda estão trabalhando para aderirem ao movimento. Se todos pararem como o governo vai contratar tanta gente?

    A GREVE CONTINUA ATÉ ESSE DITADORZINHO APRENDER A NOS TRATAR COM RESPEITO E DIGNIDADE!!!

    ResponderExcluir
  22. A coisa está tão feia para o Babacasia, que a Tv assembléia está fora do ar. Nem na internet consegui ver nada. O garotinho tá com medinho.
    O sindicato precisa entrar junto ao STF com um mandato de segurança para que o piso seja cumprido, e ainda precsa denunciar o MP Estadual.
    Agora, mais do que uma conquista é uma questão de honra.
    Greve até o piso ou até a morte se for preciso.
    Que venham o MP Estadual ,o Babacasia a polícia, ou quem quiser.
    Nãoiremos recuar!
    FOOOOOOOOOOOOORÇAA NA GREEEEEEEEEEEEEEEEVEE.

    ResponderExcluir
  23. A mídia nacional está vinculada aos interesses do governo, é fato.Será que não conseguiríamos uma forma de desmascarar esse governo a nível internacinal? Através de amigos ou conhecidos que vivam hoje em qualquer parte deste mundo?Fui muito louca,desculpe-me,mas não tá dando mais para suportar tamanha desfaçatez deste governo.

    ResponderExcluir
  24. Euler - Urgente,

    No blog do Filocre, ele fez um comentário ha dias atras que, se o governo resolvesse dar um valor único para toda a categoria - isso só seria possivel se ele mandasse um projeto para a Assembléia Legislativa - modificando a carreira antiga, e que achava que o governo não teria clima para tal. Depois o Filocre calou-se...
    Não serve para documento? tal declaração de quem sempre articulou as manobras da Educação???
    Linder Lener - Manhuaçu

    ResponderExcluir
  25. EULER ,POR FAVOR ME DIGA UMA COISA SE VOCÊ SOUBER!O JURIDICO DO SINDUTE NÃO PODE IR DIRETO AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EXIGIR QUE O GOVERNADOR CUMPRA ESTA BENDITA LEI,SE FORMOS ESPERAR A JUSTIÇA DE MINAS GERAIS SÓ VAMOS LEVAR NA BUN...

    ResponderExcluir
  26. a proposta foi pagar o piso certissimo o que tem que ser negociado agora e a data inicio e o plano . CAI NA REAL NINGUEM COM CURSO SUPERIOR POS MESTRES E DOUTORES E TEMPO DE SERVIÇO VAO ACEITAR ISSO E LOGICO seria melhor todo mundo entrar na justiça? contra o governo não e os direitos adquiridos .... VAMOS PRA LUTA QUE ELA VAI AUMENTAR MAIS AINDA FIRMES NA LUTA

    ResponderExcluir
  27. Caro Euler,
    Enquanto NDG luta por um piso salarial digno, as professoras de uma determinada escola do distrito de Ouro Preto, se reuniram hoje, para fazerem curso promovido pela SRE.Essas deveriam receber zero de aumento, pela covardia e traição pela classe. É lamentável!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  28. Anônimo disse...
    Após participar de tão maravilhosa assembléia vi a reportagem do jornal da alterosa 2º edição que somente desclassificou o nosso movimento de hoje e toda nossa greve - tentaram nos denegriram perante a opinião pública. Chorei demais quando assisti a essa reportagem e tive vontade de trucidar essa reporterzinha.

    VEJAM SÓ:
    http://www.alterosa.com.br/html/noticia_interna,id_sessao=9&id_noticia=60254/noticia_interna.shtml

    Denise

    ResponderExcluir
  29. Euler...
    "Seria cômico,se não fosse trágico."
    Essa é a expressão que define a atual situação da área da educação em Minas Gerais.
    Num dia que teria de ser de conquistas históricas para os educadores,o sr. ministro da educação,que dias atrás,dizia que estados e municípios teriam de implantar o piso nacional,hoje,disse ao governador Anastasia que ele agiu correto em contratar professores substitutos para os lugares dos grevistas.Num dia em que deveria ser de avanços,o MP,que é o guardião das leis,se curva ao executivo,como se não fosse um poder independente e apenas a extensão daquele e ainda ameaça decretar a ilegalidade de um movimento ,que é o direito de greve,assegurado pela LEI MAIOR,a nossa CONSTITUIÇÃO,que eu pergunto neste momento,para que serve?

    ResponderExcluir
  30. Perdoem-me a ignorância, mas há alguma instituição que possa cobrar do MP. Permitiu que a greve se estendesse por todos esses dias, porque não queria decretar a ilegalidade do governo. Esperou apenas uma brechinha para pensar em se manifestar pela ilegalidade do movimento. Penso que estavam articulando esse golpe na calada da noite.
    Somos profissionais. Não queremos esmolas. Queremos o pagamento justo pelo nosso trabalho. Nosso trabalho é tão importante como o seu, senhores promotores e senhor governador.
    Penso que uma nova ordem deve se estabelecer nesse país, já que as instâncias jurídicas, vergonhosamente, estão apenas a serviço dos mais fortes.
    O caseiro Francenildo que o diga!Os encarregados de interpretar as leis, o fazem considerando apenas o ponto de vista do mais forte.
    A nossa categoria precisa urgentemente parar de endeusar partidos e figuras políticas, que de trabalhadores só tem o mesmo o nome. Na hora de agir, não diferem de maneira alguma daqueles que sempre criticamos. Exemplos gritantes: Rio Grande do Sul e MEC. É preciso que surjam lideranças que REALMENTE estejam preocupadas com os trabalhadores, com o social, não com conchavos políticos e projetos de poder como temos observado nos últimos QUASE DEZESSETE ANOS. NADA OS DIFERE.

    ResponderExcluir
  31. Fiz um comentário sobre a reportagem que está no jornal o tempo que cabe perfeitamente sobra a "proposta" ou melhor, sobre aindecência que o (des)governo apresentou:

    Na verdade cara jornalista, o governo não está cumprindo o que a lei 11.738/2008 determina.É que a lei diz claramente sobre a obrigação da criação ou adequação do plano de carreira(e este existe em MG), e em vista disto a "proposta" não cumpre a norma legal!!!
    segue abaixo o art. da lei federal que o "governo" simplesmente ignora, e é claro que a lei tem que ser cumprida integralmente, e não só na parte que te interessa!!!

    Art. 6o A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios deverão elaborar ou adequar seus Planos de Carreira e Remuneração do Magistério até 31 de dezembro de 2009, tendo em vista o cumprimento do piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, conforme disposto no parágrafo único do art. 206 da Constituição Federal.

    Firmes na luta!!!!

    ResponderExcluir
  32. Que nada colega das 22:35, que abandonar carreira que nada, o que devemos fazer é não termos a memória curta e lembrarmos sempre dessa corja na época das eleições, ano que vem tem uma e em 2014 vamos mostrar para o faraó das Minas Gerais quem somos nós. Você tem família e toda ela vota vamos fazer uma corrente e mostrar a nossa força na urna essa cambada de corruptos.Gente o que mais me entristece é que o Brasil ficou em 8º lugar na Copa do Mundo/2010, todo mundo lembra, reclama e faz um estardalhaço mas, a educação no país e em Minas está acabando e o povo está inerte, não move uma palha, isso é degradante pra nós educadores. Fiquemos firmes não existe vitória sem lutas.

    Educadora do Norte de Minas

    ResponderExcluir
  33. Anastazia os professores não são burros não vão aceita isso te faço uma pergunta qual é sua anormalidade, O PLANO DE CARREIRA E DIREITO ADQUIRIDO O ESTADO VAI INDENIZAR TODS OS PROVESSORES VELHOS DE CARREIRA ? e ai vai contratar 163 mil servidores esntão as vagas do concurso estão erradas .PENSE PODEMOS LARGAR ESSA PROFISSÃO PRA VOCE E SUA TRUPE E TRABALHAR EM QUALQUER ESTADO DO BRASIL QUE VAMOS GANHSR MELHOR VIU ASSIM não precisaremos votar em em Minas .

    ResponderExcluir
  34. QUERO VER A ATITUDE DO BLOCO MINAS SEM CENSURA EM RELAÇÃO AS DECLARAÇÕES DO MINISTRO FERNANDO HADDAD DANDO APOIO AO ANASTASIA ,AI DEPUTADO ROGERIO CORREIA O SENHOR TEM OBRIGAÇÃO MORAL DE TOMAR PROVIÊNCIAS A RESPEITO DISSO! DESTA LAMBANÇA QUE O MINISTRO DO SEU PARTIDO APRONTOU.

    ResponderExcluir
  35. Euler, poderiamos inundar o MPE, com as tabelas da carreira antiga, mostrando o que é nivel médio, demais niveis - indagando se ele tem conhecimento da carreira antiga??? Poderiamos fazer???
    Linder - Manhuaçu

    ResponderExcluir
  36. Isto é para ser divulgado:
    http://ning.it/qvm0m9
    Carta de Leonardo Boff aos professores de MG

    ResponderExcluir
  37. Euler, o MPE falou que pode declarar a nossa greve inconstitucional. Isso é verdade? Porque se isso acontecer,teremos que voltar sem acordo, sem pagamento atrasado, e o que é pior: teremos que preferir o subsídio à proposta indecente do governo! A arma que temos é a greve,se ela acabar, seremos obrigados a aceitar o que eles propuserem. Não é verdade?

    ResponderExcluir
  38. Sr. Governador eu e meus colegas professores não somo tapados,temos vergonha na cara. Não vivemos de brisa nem de troca de favores!

    Cumpra a lei apenas isso que queremos !

    ResponderExcluir
  39. Temos que analisar friamente a situação qual o objetivo do governo?
    Acabar a carreira antiga e investir no subsidio, então esse é mais um jogo do governo.
    Alguem achou que a primeira proposta seria tentadora e obvio que não.
    Vamos agir com a razão logo chegaremos a vitoria

    ResponderExcluir
  40. Euler e colegas,
    Não sei se devo chorar, mas diante dessa indecência prefiro rir... kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Os compadres e as comadres chegaram ao consenso de que assim se cumpre a lei e é chegada a hora da tão sonhada valorização do profissional da educação. QUE VALOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  41. Anastazi tem problema gosta de multidão gritos e GREVE vai se arrastar para 2012 de novo 2013 e 2014 aproveitando para fazer manifestações no Maracana e os estrangeirão perceberão que aqui e o pais da DEMOTURA nov sistema de governo .........horror....

    ResponderExcluir
  42. Faltam palavras diante das barbáries a que assistimos hoje. Vimos o que a Educação e, sobretudo, os professores representam para o senhor Anastasia. Tenho mestrado, que concluí a duras penas: horas, horas e mais horas de leitura, de estudos, enfim, de dedicação integral. É com tristeza que vejo que não resta outra saída: a partir desse momento, deixar meu cargo no Estado se torna, para mim, um objetivo de vida. E não pensem que é porque estou pensando somente no (pouco) dinheiro: o tratamento que os professores mineiros vêm recebendo desperta-me, pelo menos nesse momento, um misto de asco e indignação.

    ResponderExcluir
  43. E as outras carreiras? Vi que na proposta do desgoverno só entra professor. E os ATB, ASB, EEB, não são da educação não? Preciso dessa resposta, pois não vou ficar na greve se não tiver nada pra mim. Muitos me avisaram que na Lei do Piso não tinha nada pra mim, eu preferi acreditar no sindicato. E agora?
    Tristeza....

    ResponderExcluir
  44. tenho vergonha de ser mineira

    ResponderExcluir
  45. Estão caçando a Justiça em Minas Gerais.
    Caçadores... Caçadores... greve neles!

    ResponderExcluir
  46. Peço ao MP que por favor rasgue a Lei Federal do Piso, assim, conseguirá acabar com a greve, agradando assim seu chefe Anastasia.

    ResponderExcluir
  47. Boa noite e parabéns a todos que estiveram presente a nossa bela manifestação.

    Caro Euler e demais companheiros(as),as demandas do Brasil atual requer gestores do século XXI e não do século XIX.A fala do ministro da educação e a proposta do governo me remete a este raciocinio,eles precisam acordar e ver que o mundo mudou, hoje é inviável manter o feudo,o Brasil já é a setima economia mundial,com governantes de visão tão mediocres,oferecer 712,00 para 2012,quando salário minimo vai prá 619,00 é ridiculo,inaceitável,estupido.A LUTA CONTINUA É GREVE ,É GREVE,É GREVE!!!!

    Até a vitória/José Henrique

    ResponderExcluir
  48. Depois da (im)postura do Haddad e do "silêncio" da Dilma ,não acredito nos poderes instituídos.Um único poder me faz crer que garantiremos o "Estado de Direito" e Democracia que custou tão caro à geração 60/70:uma revolução popular.Como no passado professores(os que têm cérebro...o àcefalos estão com o governo),os estudantes e "todos os de baixo" se unirão e derrubarão a ditadura instalada em Minas...Avante!

    ResponderExcluir
  49. Euler, o governo não está desrespeitando em partes a lei do piso pois nela não está previsto a diferença salarial entre os níveis de escolaridade( já disse aqui várias vezes que essa lei do piso abre várias brechas).O governo está desrespeitando sim é o antigo plano de carreira que é lei estadual, eu até imaginava que o governo no final poderia tentar uma medida desesperada de reduzir os percentuais de promoção da antiga carreira gerando um destaque político( alertei sobre isso várias vezes) mas acabar com eles foi além do que eu imaginava.A lei do piso só é boa em Minas pelo fato do antigo plano ter pontos interessantes(em especial o percentual de promoção), se o governo reduzir esse percentual através da assembléia legislativa( acredito que é isso que ele vai tentar depois devido a repercussão negativa de igualar todos os níveis ) adeus carreira.A luta agora complicou pois o Ministério Público entrou de maneira descarada no lado governo, ele deve declarar a greve ilegal mesmo com o governo desrespeitando uma lei estadual.Não a nada mais psdbista do que um petista no poder e não existe nada mais petista do que um psdbista no poder( tudo safado)

    ResponderExcluir
  50. oa Noite Companheiros de luta!
    Eu nem acreditei quando um colega me ligou e falou que o piso havia saído, mas o piso de 712,20 esse "Tia Nana" está de brincadeira conosco, só pode.Agora mais do que nunca temos que nos unirmos e convencermos mais colega que não têm pudor e estão ainda nas salas de aula a entrarem na luta, agora o piso é questão de dignidade e respeito.
    Simone Barcelos - João Monlevade
    (Ps não consigo postar nada com minha conta do google)

    ResponderExcluir
  51. gente sejamos inteligentes coisas que o governadorzinho de m... e a m... do ministro nao tem.o que eles querem e que o maior numenro de pessoas voltem para o subsidio,e ai pagam o piso para os pucos que ficarem.pois alguns tiveram diminuicao no salario na volta para o antigo regime.com a greve e o piso proposto vao concluir o que essa corja de covardes querem,e que momentaneamente o suicidio e melhor.essa e mais uma armadilha das forcas do mal agora com um novo membro;a m... da educacao.nao caiam nas garras desses psicopatas e suas fieis aprendizes capetanias,a dona feia e a acabadena da velhena.

    ResponderExcluir
  52. oi pessoal vamos pra escola cumprir o nosso periodo de 16 aulas receber 712 e tchallllllgovernador EDUCAÇÃO DE MINAS SERÁ A PIOR DO PAIS POIS SO tera gente conjuntamente com toda sua administração de otarios dando aula tambem com o governo que temos pra que peocupar ne minas 2014 de copa e muitos analfabetos aplaudindo

    ResponderExcluir
  53. Sugiro que na próxima assembleia se faça um enterro coletivo (com os putrefatoa devidamente identificados):o subsídio ,o governo de Minas ,o MP,o ministro do mec,o legislativo,os "donos dos jornalecos e suas crias",os fura greves,a appmg e toda corja de "traidores" da democracia brasileira...ainda uma conquista cotidiana....

    ResponderExcluir
  54. PELO AMOR DE DEUS................PROFESSORES QUE ESTÃO EM SALA DE AULA, SE TIVEREM RESPEITO PELA PROFISSÃO .ACORDEM... VAMOS PARAR TUDO........NÃO E JUSTO O QUE ESTA ACONTECENDO.........PARE NEM QUE SEJA POR DUAS SEMANAS PARA VER O QUE ACONTECE.A LUTA E POR TODOS.

    ResponderExcluir
  55. que nojo viver num pais onde as leis nao funcionam.todos que estao nos lezando vao queimar no fogo do inferno.hadad e nome de homen bomba.anal stazia e nome de remedio para tal.gazola e gasolina adulterada.e a renata a ingrata ,velhena e nome de venda de cachaca com catarro na calcada.esse povo nao existe foi apenas um pesadelo descancemos em paz.

    ResponderExcluir
  56. Socorroooooooooooooooooo!!!Que governo é esse? Vamos entrar com mandato de segurança, vamos fazer uma denúncia formal contra o Ministério Público Estadual.Não podemos virar reféns desses corruptos de plantão. Ou paga o piso ou não pisaremos na escola. MP, você quer julgar a nossa lei como ilegal, faça-me rir, um órgão que não cumpre com a lei federal, vê se enxerga!!!Vai trabalhar decentemente.

    ResponderExcluir
  57. Colegas,
    É hora de nos mantermos firmes. Essa proposta do governo, pelo que temos visto até agora, já era esperada. Por quê? Se ele propusesse o pagamento do piso de acordo com o tempo e a escolaridade, todos aqueles que estão hoje no subsídio migrariam para a carreira antiga e o subsídio seria extinto(O que seria ótimo). Então, na verdade, ele está ganhando tempo, ganhando tempo, e tentando nos enfraquecer. Mas, SOMOS FORTES, não cairemos no jogo dele. Agora, qual a imagem que ele quer passar? A de bom mocinho.Como se dissesse a sociedade:"Vejam só, meus caros eleitores, já é a minha segunda proposta e eles (professores...) não aceitam." (quase chorando) E tem gente que acredita! Pode?!

    ResponderExcluir
  58. ta todo mundo enloquecido nas minas gerais,.onde ja se viu um que se diz governador se juntar a outro que se diz ministro da educacao para destruir a mesma?

    ResponderExcluir
  59. É hora de ocupar o prédio do Ministério Público e, se possível, dar umas palmadinhas no bunbum destes irresponsáveis...

    ResponderExcluir
  60. Caro Euler,

    Vamos colocar em prática a DESOBEDIÊNCIA CIVIL. Foi assim que o grande Mahatma Gandhi venceu o Império inglês.
    Sou do NDG. Fico de greve até dezembro se necessário.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  61. Depois de ouvir que o sr. Alceu foi apadrinhado por Aécio para ocupar este cargo percebi que hoje assistimos a dois filmes:proposta indecente e dormindo com o inimigo.Como podemos permitir que ele seja intermediário nesta questão se ele deve favores ao nosso inimigo.
    Devemos entrar imediatamente com mandato de segurança contra o governo e denunciar aos órgãos competentes o Ministério Público Estadual.
    Martinha

    ResponderExcluir
  62. Caros colegas,

    Foi exatamente o que eu disse, enquanto não sair o acórdão transitado em julgado, o desgoverno vai brincar conosco, rir de nós. Já estava tudo calculado: chamou o MPE para intermediar, lançou mão de uma proposta que não seria aceita, coloca o público contra os professores e sai de bonzinho. Por acaso alguém achava que não estava tudo combinado? Alguém achava que o MPE era confiável? A luta realmente terá o seu ápice com o acórdão transitado em julgado, somente. Até lá só brincadeiras de senhor desgovernador.

    ResponderExcluir
  63. Combativos colegas, quando pensamos que nada mais poderá nos surpreender, o governo se supera e nos traz esta proposta indecorosa e imoral. Fiquei pensando"será que estou no meu juízo perfeito ou o governo nos considera entes acéfalos?" Não é possível que esta seja uma proposta séria. Prefiro pensar, como disseram alguns colegas, que ele não teve tempo de elaborá-la, pois estava em Brasília atrás de recursos para realmente implantar o piso da maneira como deve ser feita. Quero crer que, assim que ele retornar isto será revisto, pois ele não pode passar para a sociedade tão elevado atestado de "burrice" . Mas até que tudo se resolva, espero eu, que brevemente,manteremo-nos unidos e firmes na luta, pois se não lutarmos agora não teremos nova oportunidade. Força e até a vitória. Que Deus nos abençoe. Greve,greve, greve.........

    ResponderExcluir
  64. Postei esse comentário na publicação anterior.. Estou repetindo aqui...

    Postei esse link no twitter, no facebook, no orkut...

    Professores de MG... Compartilhem, por favor... Vale a pena!
    http://saladosprofes.blogspot.com/2011/08/efeito-tiradentes-e-as-greves.html


    Abços a tds

    Firmes na Luta!!!


    Bethe (Piranguinho)

    ResponderExcluir
  65. fiz uma denúncia no MPMG dias atrás:
    Critico a postura dos promotores públicos, cuja função é fiscalizar, aplicar multas, dentre outras a qualquer órgão, repartição ou instituição que não estejam cumprindo sua função precípua.Ao estado cabe garantir às crianças e adolescentes educação gratuita e de qualidade, mas este se nega a cumprir lei federal (lei do piso) o que ocasiona a greve justa e legal dos servidores públicos da rede estadual. Espero que o MP se posicione e assuma seu papel no tocante ao Acórdão publicado sobre a lei que instituiu o piso nacional de educação em 2008 e que agora foi publicado. Garantir direito líquido e certo, penso eu ser obrigação do Ministério Público. O país só pode melhorar se, todos dentro da esfera que ocupam, cumprir o que lhe cabe fazer.
    Histórico
    25/08/2011 - 23:11:00: Em análise
    29/08/2011 - 12:02:00: Classificada
    29/08/2011 - 12:02:00: Providência reportada
    29/08/2011 - 12:02:00: Finalizado
    Classificação
    Assunto: Entes externos - Educação
    Comarca:
    Promotoria:
    Providências
    29/08/2011 - 12:02:00
    Núm. Inquérito:0
    Agradecemos seu contato. Informamos que já houve encaminhamento de representação formal ao Procurador-Geral de Justiça contra o governador Antônio Anastasia por não alterar o vencimento básico dos professores da educação de acordo com o piso salarial profissional nacional. Ofício Of. 283/2011/OMP, ID 1736260.
    Informamos ainda que já foram encaminhadas manifestações à Coordenadora da Promotoria de Educação, tendo sido instaurado inquérito civil.
    Promotora: MARIA ELMIRA EVANGELINA DO AMARAL DICK
    Providência: o IC mencionado trata da investigação do cumprimento sobre o piso salarial, em curso nesta 17º Promotoria de Justiça Especializada.
    Atenciosamente,
    Ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais.

    Hoje, depois da assembleia e da proposta acintosa do governo para a categoria fiz outra para o promotor.
    espero que todos façam suas denúncias para que não caiamos em outra armadilha: a ilegalidade da greve já que a justiça mineira anda sob o cabresto de anastasia.
    Inácio Lopes - Pará de Minas

    ResponderExcluir
  66. Decepcionante as declarações do ministro do PT!

    Sempre fui(não sou mais) fã do LULA, mas agora foi d+..como ele deixa isso ocorrer? dar folego para o governo lixo de minas..Ele SABE disso e foi conivente, se não foi quem mandou isso tudo ocorrer, até porque a menos de 1 semana o ministro era a favor da greve, e disse isso publicamente. Agora, do nada, vem entrometer...Essa prefeitura de BH ano que vem, ta fazendo muita gente mudar o rumo, e bem rápido...Fazer política encima de gente que ta passando até necessidade, misericórdia..

    MUITA VERGONHA PARA O PT, QUE DIZ QUERER JUSTIÇA E LUTAR PELOS TRABALHADORES!!

    E AI ROGÉRIO CORREA????FICO MUDOOO????
    ta com muita poca moral em...deixando governo federal meter bedelho e prejudicar a classe que vocês dizem defender.

    VAMOS FAZER ISSO CHEGAR AS PAGINAS DA MÍDIA DE SÃO PAULO, PARA OS PROFESSORES DE LÁ, FICAR SABENDO, COM QUE TIPO DE GENTE ESTÃO LIDANDO..BANDO DE SEM NOÇÃO..

    NÃO SOU PROFESSOR, MAS ME REVOLTO COM ESSA POCA VERGONHA..MENTIRADA DOIDA..O DR. PROCURADOR, TEM QUE REFLETIR, PQ TEM MT GENTE SUPERIOR A ELE OLHANDO AS SUAS ATITUDES, RIDÍCULAS, E QUE PODEM LHE PREJUDICAR FUTURAMENTE..OS PROFESSORES, APROVANDO ESSA PROPOSTA DO GOVERNO, TA SENDO MT LESADO..NÃO TEM O QUE SE DISCUTIR..

    A lei não está sendo cumprida com a proposta, por vários motivos, e tenho certeza que o sindicato vai saber mostrar isso, quando for se defender das acusações de ilegalidade da greve..e LEMBREMOS: SE o TJ não está, o STF está conosco..

    Estou confiante na luta e acho que os professores vão sair vencedores..A justiça de DEUS pesa..NÃO VAMOS DEIXAR DE APOIAR..VAMOS SAIR DAS ESCOLAS, É GREVEEEEEEE...
    VAMOS PRESSIONAR O GOVERNO A CEDER..SE CEDEU ATÉ AGORA, VAMOS CHEGAR LÁ..ELE ESTÁ INDO AOS POUCOS..ATÉ PORQUE, ALÉM DE NAUM QUERER PAGAR, NAUM QUER MOSTRAR QUE VAI SER FÁCIL PARA OUTRA CATEGORIA, SE VIM A FAZER GREVE..

    SEMPRE FOI ASSIM, NO DIA DA GREVE OU PERTO DELA ACONTECER É PRESSÃO, MAS AMANHA É NOVO DIA E VAI CONTINUAR COMO ESTÁ E O GOVERNO A CADA DIA MAIS ENCURRALADO..O IMPORTANTE AGORA É CONTINUAR A LUTA E PRESSIONAR..

    ABRAÇOS A TODOS..

    ResponderExcluir
  67. Euler,
    Melhor denominação para a proposta do DESgoverno de Minas não há: "INDECENTE".
    Não precisamos esperar nada de bom do MP mineiro.
    Precisamos encontrar meios jurídicos para acionar o satãnAZIA diretamente em Brasília, pois aqui no Estado de Minas ele está blindado por todos os lados
    (MP, todo resto da justiça e a Assembleia Legislativa o estão apoiando em todos os seus desmandos).
    Já que a OAB não se posiciona voluntariamente, não seria possível cobrar dela, através de um pedido formal, um apoio jurídico aos educadores?

    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  68. Olá pessoal, confesso q no início da noite qdo comecei a me inteirar do desfecho do dia de hj, q p/ nós poderia representar a vitória e o fim de uma greve histórica, fiquei pra baixo, me senti mal msm!

    Qto descaso!!! Não dá p/ entender!!!

    Estamos vivendo um momento de HUMILHAÇÃO PÚBLICA... Um salário de R$712,00??? RIDÍCULO, ABSURDO!!!

    Aí tive a felicidd de ler a carta de Leonardo Boff destinada a nós!!! Confiram!!!

    CARTA DE LEONARDO BOFF SOBRE A ATITUDE DO GOVERNADOR DE MINAS COM RELAÇÃO AOS PROFESSORES E PROFESSORAS:
    por Pt de Minas, quarta, 31 de agosto de 2011 às 14:45

    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.

    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.

    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.

    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro, colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a justiça mínima de um salário necessário para a vida.

    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico capitulo 34

    versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que é minimamente certo e justo.

    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que estão formulando.

    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.

    Leonardo Boff

    Teólogo e escritor


    *Lindas palavras, não??? Quem sabe nos servirá de alento!!!

    abço a tds... PERMANEÇAMOS NA LUTA!!! VAMOS MOSTRAR À SOCIEDD QUEM SOMOS!!!

    PELO PISO, PELA VERDD, PELA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL!!!

    ResponderExcluir
  69. Vamos movimentar pessoal!!!! Eu sugiro, colocarmos uma bandeira preta nas nossas casas, carros, motos e at� mesmo uma faixa escura na cabe�a e ficarmos assim pelo menos ate a pr�xima reuni�o. MORO NUM PR�DIO E ACHO QUE CONSIGO COLOCAR UMA BANDEIRA ENORME NA MINHA JANELA QUE FICA DE FRENTE A UM PONTO COMERCIAL FREQUENTAT�SSIMO. VAMOS ADEIR? SIM OU N�O, POR FAVOR QUERO A OPINI�O DE TODOS.

    ResponderExcluir
  70. Carta de Leonardo Boff aos professores de MG

    Postado por MARCO AURELIO MOREIRA ROCHA em 31 agosto 2011 às 17:45
    View Blog
    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.

    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.
    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.

    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro, colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a justiça mínima de um salário necessário para a vida.

    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico capitulo 34 versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que é minimamente certo e justo.

    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que estão formulando.

    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.

    ResponderExcluir
  71. -Sr. Desgovernador:
    COMO??? História de que não há recursos??? De que a crise se avizinha? /De que a Lei de Responsabilidade Fiscal será ultrapassada? É SUBESTIMAR "à enésima potência" a inteligência dos professores, dos educadores. Pela madrugada!!!
    QUANTA EMBROMAÇÃO!!! Quanta "sacanagem séria"!!!
    Ainda ontem eu estava a ver a ARRECADAÇÃO DA LOTOFÁCIL: R$20.585.658,75 (houve 4 ganhadores com R$519.467,64 para cada um). Fazendo-se um rascunho, podemos dizer que R$18.000.000,00 foram reembolsados pelo Governo Federal, isso sem que levemos em conta todas as outras loterias brasileiras que ocorrem, muitas delas, até duas vezes por semana. EM SUMA: - toda semana há arrecadações de trilhões, quinqualhões de reais e daí para cima. E, assim sendo, "pra variar", continua o DESINTERESSE DE SEMPRE quando se trata de investimento na EDUCAÇÃO.
    Olhem, os EDUCADORES são MUITO PACIENTES!!! Atitudes mesquinhas como essas são merecedoras de um LEVANTE com a AJUDA dos POLICIAIS, já que eles também, lá no fundo do coração (AB IMO PECTORE) não foram reajustados corretamente, uma vez que receberão reajustes em migalhas que irão se estender até 2015. MAIS UMA EMBROMAÇÃO DO DESGOVERNO ANESTESIA.
    Conclamo (conclamos)o pessoal da SEGURANÇA, o pessoal da SAÚDE e TODOS OS SERVIDORES DE MINAS GERAIS, enfim, a que se unam a nós EDUCADORES, para que possamos REVERTER esse "QUADRO NEGRO".
    A "mais-valia" está cada vez mais "GORDA", cada vez mais farta e os servidores em SOFRIMENTO ABSOLUTO... desde PRISCAS ERAS.
    Meus sinceros (nossos sinceros) PARABÉNS a toda os EDUCADORES que, uma vez mais, souberam mostrar ao DESGOVERNO, neste 31/08/2011, o MOTIVO PELO QUAL ESTAMOS EM GREVE: o PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL, do qual o Desgoverno mineiro está para lá de ciente.
    *** SEMPRE FOMOS "PISOTEADOS" pelos COLARINHOS BRANCOS. Agora, BASTA! BASTA! Educador não é PLASTA.
    Outro dia li o comentário de uma colega educadora lá no sítio da Beatriz Cerqueira: - Não agüento mais! Com licença, vou ali cortar MEUS pulsos.
    Minha querida, agora que você está de cabeça fria, pense, reflita: - NÃO SERIA O CONTRÁRIO? Troque o possessivo MEUS por SEUS e tudo ficará JUSTO.
    Entretanto, NÃO QUEREMOS VIOLÊNCIA, queremos tão somente que a LEI do PISO SALARIAL PROFISSIONAL decretada pelo STF seja cumprida por esses marginais de colarinho branco.
    NOSSA GREVE ESTÁ POR DEMAIS "COMPRIDA"; mas, para acabar com tudo isso, é tão simples: basta que ela seja CUMPRIDA.
    FORÇA NA LUTA.
    Contra a escória,
    é realmente árdua uma vitória,
    mas com o PISO decretado,
    IPSO FACTO (por esse motivo), sabor ELEVADO.
    EM NOME DAS 13 ALMAS e do
    DIVINO ESPÍRITO SANTO.
    Ou... "eles" terão que pagar MUITO MAIS.
    Anotem tudo o que eu disse em seus cadernos.
    O TEMPO ESTÁ PASSANDO. O TEMPO ESTÁ PASSANDO (sei não...)
    Quando da eclosão das greves, onde há PROFESSOR SUBSTITUTO há CLARAMENTE aos olhos de TODA A SOCIEDADE um sentimento de que o SISTEMA é
    CORRUTO (e está corruPTo)
    P R O S T I T U T O!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    FORÇA NA LUTA, EDUCADORES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  72. Edson Coutinho - Carangola-MG31 de agosto de 2011 23:45

    POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO FEDERAL


    • É importante destacar o que está expresso na CRFB/88:


    Art.34 – A União não intervirá nos Estados nem no Distrito Federal, exceto para:


    VI – prover a execução de lei federal, ordem ou decisão judicial;

    VII – assegurar a observância dos seguintes princípios constitucionais:

    e) aplicação do mínimo exigido da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde.

    Como se vê, o Estado da Federação que violar esses dispositivos constitucionais, é passível de intervenção federal.


    • Mas, para que isso possa vir a acontecer, o Procurador Geral da República, como chefe do MPU e do MPF, deve ser provocado para propor representação junto ao Supremo Tribunal Federal .

    No caso do inciso VI (ação de executoriedade de lei federal), e no do inciso VII( ação direta de inconstitucionalidade interventiva).

    Em ambos os casos, o Supremo Tribunal Federal, para o prosseguimento dessa medida de exceção, deverá julgar procedentes as ações propostas encaminhando-as ao Presidente da República para a formalização do decreto interventivo.

    → Vide:

    - art. 34, VI, 1ª parte, c/c o art. 36, III – CRFB/88. (Recusa à execução de lei federal - ação de executoriedade de lei federal).

    - art. 34,VII, c/c o art. 36, III – CRFB/88 ( ADI Interventiva)


    ***

    ResponderExcluir
  73. Bomba, Bomba, Bomba! Anastasia cria "novo " plano de carreira: Açougueiro com CAT poderá lecionar e receber o mesmo que um professor com mestrado (R$712,00). KKKKKK

    ResponderExcluir
  74. O AnastASISTA criou o suicídio, saímos fora e ele agora mandou o genocídio. Podem escolher... é morrer ou morrer de vergonha desse povo que DESgoverna, será que eles foram tão maus alunos pra ter odio de educador assim? Não está na hora do acampamento em Brasília? Cadê a CNTE e a CUT ? Eles não vao chamar um acampamento nacional? Gente uma vergonha, todo mundo tem quem o defende e ao professor só esmola? ABSURDO.
    Parabéns pra nós valentes guerreiros. Não vão nos esmagar.

    ResponderExcluir
  75. FARINHAS DO MESMO SACO:

    A greve da Educação em Minas está servindo para deixar bem claro que PT e PSDB são as mesmas coisas com cores diferentes.

    Aécio Neves ontem foi criticado por vários colegas da oposição por defender uma oposição mais branda ao governo Dilma.

    Todos sabem muito bem que a turma do PT, Pimentel e outros são aliados do Aécio. No mundo da política no Brasil, não existe posição partidária mexiste sim posições que podem mudar muito facilmente para que os fins sejam alcançados.

    Dilma, Lula, Pimentel e outros do PT, não estão nem aí para nós. Lula ficou 8 anos lá o que mudou para nós ?

    Quantos se lembram da posse do Lula. a esperança de um Brasil melhor principalmente para a Educação.

    Não acredito nos partidos políticos do Brasil, acredito somente em nós professores, nem Sindicato tem a minha consideração, pois o nosso sindicato é braço direito do PT.

    A fala do ministro Hadad hoje não causa estranheza nenhuma, no fundo são farinha do mesmo saco.

    ResponderExcluir
  76. Issooooooooooooooooo
    ADI INTERVENTIVA NELE... CADÊ A CNTE???????????????

    ResponderExcluir
  77. Jornal MG INTER TV de Montes claros pare de confundir a população e tentar colocar os alunos e pais contra a categoria ao passar noticias incompletas e a favor do governo. Procurem saber pelo menos um pouco sobre a lei do piso para mostrarem a verdade.O comércio da região que paga propagandas nesta emissora vai enfraquecer sem o dinheiro dos professores, reduzido e cortado pelo governo. Vocês também precisam da gente!

    Acordem professores que ainda não entraram em greve!!! Vocês acham que é justo outros lutar pelos seus direitos? Enquanto vc trabalha, recebe este mísero salário, paga suas continhas, faz a sua ferinha, tem muita gente lutando por um salário melhor pra vc, mas passando necessidade devido o salario cortado e reduzido.Agora é a hora!Vamos parar 100% das escolas de Minas, que rapidinho o governo paga o piso.

    Tenham FÉ e FORÇA. DEUS está do nosso lado.Ele nos dará a VITÓRIA.

    ResponderExcluir
  78. O vã inocência tem gente que ainda acredita nesta máfia petista , esse playboy que esta no ministério da educação não difere nada do nosso ex governador e pior era funcionário do banco Mundial , por quem foi indicado ao cargo.

    ResponderExcluir
  79. Edson, essa possibilidade poderia ser viabilizada, pois a proposta salarial, indecorosa divulgada pelo governo e chancelada pelo MPE é lastimosa. É inacreditável que possam ter feito tal proposição.

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  80. gostaria de sugerir ao NDG que fizessem uma manifestação organizada junto à HEMOMINAS, E CONVIDASSE OS PROFESSORES PARA UM GRANDE MUTIRÃO PARA DOAÇÃO DE SAMGUE.ESSA SERIA UMA BOA RESPOSTA AO GOVERNO. SANGUE E ESPERANÇA DE VIDA PARA MUITOS.TENHO CERTEZA QUE SERA UMA INJEÇÃO DE ANIMO PARA A BATALHA FINAL.

    ResponderExcluir
  81. Tenho lido muito vamos fazer isso aquilo mas so tem acontecido passeatas belíssimas frases e demonstração de luta. COMPANHEIROS PRECISAMOS DE ATITUDES AÇÕES E RESPONSABILIDADE COM A COMUNIDADE COM NÓS MESMOS PROFESSORES ACORDEM TODOS SEM EXCEÇÃO SE UNAM NÃO TRABALHEM MESMO QUE SEJA SOBRE AMEAÇAS POIS SE VOCÊ HOJE GANHA MENOS QUE O SALÁRIO MINIMO AMANHÃ NÃO MUITO DISTANTE +- 2014 venderá pipoca na porta do MARACANÃ QUALQUER COISA DARÁ MAIS SOBREVIDA QUE ESTA PROFISSÃO ANASTAZIA MATOU A EDUCAÇÃO EM MINAS ,OS ALUNOS DE MINAS NÃO TERÃO PROFESSORES TERÃO BABÁS PARA ENGANAREM VOCES PARA QUE SEJAM VAQUINHAS DE PRESÉPIO E SEM FUTURO CULTURA FALIDA....

    ResponderExcluir
  82. No mínimo essa jornalista é uma idiota e não percebeu que os professores não estava no trabalho ao fazer tal comparação. Dizendo "muito bonito professora! Então jornalista e motorista pode levar latinha de cerveja para o tabalho". Sua ridícula analise e compreenda melhor as coisa, pra depois comentar. Coisas horríveis esse desgovernadores andam fazendo e voces não divulgam. Professores tomarem uma latinha de cerveja em plena rua num rigor de color e que não tinha nada haver com trabalho (sala de aula), é motivo de divulgação. Queridinha-repórter, é falta de matéria para divulgar? por que você não procurou no meio dessa multidão que teria encontrado algo bem mais interessante para fazer sua matéria.
    Esses repórter estão parecendo repórter de porta de boteco, quando ver assim estava querendo uma latinha de cerveja também...

    ResponderExcluir
  83. Euler,
    sou muito fã do seu blog, acesso várias vezes por dia. Meu marido está até ficando com ciumes. Hoje, enquanto eu lia os comentários, ele chegou perto de mim bem devagarzinho com uma plaquinha pendurada no p... escrito ``blog do Euler``. Ri muuuiiiiito!!!
    Foi a unica coisa que me alegrou hoje, depois de tomar conhecimento de uma proposta tão indescente!
    Se não podemos contar com o MPE para fazer cumprir a lei, a que órgão ou a quem podemos recorrer nesse momento?
    Temo que, uma vez declarado ilegal, nosso movimento perca a força e sejamos obrigados a voltar sem nada...

    ResponderExcluir
  84. Oi Euler, como diz um colega anônimo, estou com vergonha de ser mineira, mas vou ainda mais longe... tenho vergonha de ser brasileira. Que país é este... Eu proponho que no dia 07 de setembro, em todas as regiões de minas(com letra minúscula), a gente queime a bandeira brasileira e de minas. Eu não tenho mais amor por este país e por este estado. Eles não me tão orgulho mais. Não cantarei o hino nacional e nem vou torcer mais pelo brasil. E temos que mudar o rumo da conversa. Vamos perseguir essezinho politicamente. Vamos acabar com a imagem dele e todos o que estão nos prejudicando. Vamos descobrir podres e vamos divulgar. Vamos mostrar a nossa força. Farei isso diariarimente em minha escola, com meus alunos e com todos que conheço. E quando eu retornar para a escola, não serei mais a mesma. Farei o meu dever de casa direitinho. E que venha a justiça divina. Pois é só nela que eu acredito agora. E eles vão pagar por tudo... cada centavo do nosso sofrimento. Desculpe o meu desabafo, mas é nisso que eu acredito agora. Vou entender se não publicar. Mas levo uma coisa boa dessa greve. O seu blog e vc que conheci pessoalmente. E volto a falar: será um prazer enorme trabalhar e votar em vc para governador. Tenho certeza que tem cacife para isso e vai ter um montão de cabo eleitoral por minas inteiro. Este governo tem que ser derrubado por um professor como vc. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  85. EDUCADORA (ATB DE CONTAGEM),

    EULER! BOA NOITE, MEU FILHO! rsrs

    NÃO CONCORDO COM VC QUANDO DIZ:
    "Eu sei que a direção do sindicato tem dois pesos e duas medidas quando se trata de lidar com os governos de Minas e o federal"...

    NÃO VIU O RECADO que a direção estadual do Sind-UTE/MG mandou ao ministro: “não emita opinião sobre a greve em Minas e cumpra o papel de cobrar dos estados e municípios o cumprimento da Lei Federal 11738/08”.

    Glorinha.

    ResponderExcluir
  86. Não entendi nada. O ministro da Educação,que deveria zelar para que todos cumprissem o piso salarial, vai acobertar aqueles que desrespeitam a lei. Para que este piso foi criado, então? Se o próprio ministro ignora a lei do piso, onde iremos parar! Tem alguma coisa errada, as palavras do ministro foram manipulados pelo governo mineiro, ele não pode ter falado isto. Seria uma aberração. Além de incoerente, seria um desrespeito aos educadores de MG que fazem uma greve justa, pois só querem o cumprimento de uma lei federal. Ministro vc sabe o motivo da greve dos professores mineiros? Se não sabe, informe-se urgentemente, pois vc está na contramão da história. É muita gente incompetente pro meu gosto. Dilma, o que vc vai fazer em relação a isto? Lula, cadê vc? O piso é para inglês ver?
    Isto é lamentável!

    ResponderExcluir
  87. EDUCADORA DE CONTAGEM..

    Cade o CNTE? Intervenção federal? Nosso negócio agora é lá em Brasília!
    PERDI AS ESPERANÇAS NA "JUSTIÇA" AQUI DE MINAS.

    Denise..

    ResponderExcluir
  88. GRAÇA:

    Boa noite Prof Euler,

    Nem sei como expressar o que sinto depois dessa proposta indecente!E o pior ver a postura do ministro Haddad,. Ele faz o que no Ministério? Ah sei, se prepara para ser prefeito de SP e só!
    Voce esta certo, tb penso que sindicato não pode ser extensão de nenhum partido politico, sem independencia fica dificil agir.
    E a Dilma? E o Lula? E o gov do PT gaúcho, hein?
    Alguma diferença com o PSDB? hein?
    Quero crer que o Sindute ja tenha ingressado com recurso junto ao STF,nossa única esperança.
    To pasma!

    ResponderExcluir
  89. Euler,

    Quero ir aqui contra a maré. Sempre apoiei o movimento grevista. No entanto, hoje, mudei totalmente minha opinião. Acrescento, ainda, que tem razão o governo quando diz que o sindicato não repassa as propostas para a categoria.

    Explico:
    1º A coordenadora do sindicato, Beatriz Cerqueira, falou que a proposta do governo foi de um piso de R$ 712,00; na verdade, a proposta foi de R$ 712,20

    2º Beatriz disse que o valor pago ao professor de nível médio seria o mesmo para o professor de licenciatura curta, plena e pós-graduado. Todavia, o professor pós-graduado (nível 4) letra C não ganharia R$ 712,20, ao contrário, receberia R$ 712,57, um ganho de R$ 0,37.

    Portanto, se eu soubesse dos reais valores, que não era R$ 712,00 e sim R$ 712,20. Se soubesse que o pós-graduado na letra C ganharia R$ 712,57, logicamente, eu e a ampla maioria encerraria essa greve hoje.

    ResponderExcluir
  90. Enviei para a redação da Rádio Itatiaia a seguinte mensagem, mesmo sabendo que talvez eles nem comentem nada:

    "Caros jornalistas,

    Vejam só que absurdo. O Governo de Minas, após 85 dias de greve dos educadores, propôs pagar R$ 712,20 para todos os professores, independentemente da formação escolar. A lei do piso manda pagar pelo menos R$ 1.187,00 para até 40 horas para o profissional com ensino médio.

    O valor proporcional para a jornada de 24h daria R$ 712,20, mas somente para o professor com formação em ensino médio (PEB IA). Tal valor, se aplicado ao Plano de Carreira em vigência para todos os servidores do estado de Minas (e não apenas para os educadores), teria que considerar a aplicação de um percentual de 22% para cada mudança de nível. Assim, o piso deveria ser de R$ 868,88 para o professor com licenciatura curta (PEB IIA); R$ 1.060,00 para o professor com licenciatura plena (PEB IIIA); R$ 1.293,24 para o professor com especialização (PEB IVA); R$ 1.577,76 para o professor com mestrado (PEB VA); e R$ 1.924,86 para o professor com doutorado (PEB VIA). E sobre estes valores incidiriam as gratificações, como quinquênios e biênios.

    Mas, o governo de Minas rasgou o Plano de Carreira dos educadores e apresentou essa proposta indecente de R$ 712,00 para todos os professores, tenham eles ensino médio ou mestrado. Uma agressão à lei e ao bom senso. Ah, e o detalhe é que este ridículo piso seria pago em janeiro de 2012, quando o salário mínimo no Brasil será de R$ 620,00.

    Com isso o governo quer obrigar os educadores a voltarem para o subsídio, que representa um claro confisco salarial de mais de um bilhão no bolso dos educadores.

    Foi por isso que os trabalhadores aprovaram em assembleia, por unanimidade, a continuação da greve. Em respeito à lei federal não cumprida; em respeito à carreira dos educadores e ao próprio ensino público, que, tratado com este descaso, logo deixará de existir e os verdadeiros prejudicados de hoje e de amanhã serão as gerações de crianças, jovens e adultos das famílias pobres de Minas Gerais.

    Uma vergonha para Minas, um dos estados mais ricos do país, e que demonstra total insensibilidade para com os problemas sociais, especialmente com a Educação pública, tida como única porta de saída da exclusão social a que milhões de pessoas estão submetidas.

    Talvez porque os governos, ao invés de investirem na formação humana, estejam mais interessados em construir cadeias, estádios de futebol e circo sem pão.

    Cordialmente,

    Euler Conrado - professor da rede pública de Minas Gerais."

    ResponderExcluir
  91. Aqui em Minas não precisamos mesmo ter esperanças. A partir de amanhã, os amigos do REI estarão reunidos para decretar a greve ilegal, ainda nesta semana, pois para isso são rápidos para determinar, já que o procurador considera R$712,00 um salário fabuloso, só não quer trocar o dele por este.

    ResponderExcluir
  92. nesse contexto desfavorável ao professor qual a solução mais sensata? quem poderá nos defender? A mídia? o governo federal? as instituições da república das bananas?....ninguém...ninguém a não ser a nossa categoria...a saída para esse impasse é aumentar a greve...devemos investir nas escolas...com mais escolas paradas as negociações avançam, fora isso já era..
    Devemos lembrar aos que não estão seguindo o movimento ( e que movimento bonito nas ruas...toda rua da Bahia tomada) que se entrarem agora o possível corte virá só lá para novembro... já estaria resolvido o impasse. Intensifiquemos a campanha pela greve, apostemos na solidariedade da classe ou ficaremos à míngua...
    Viva a luta dos teimosos... salve o núcleo duro da greve...Alex bh

    ResponderExcluir
  93. Caro Euler,

    Sou professora formada e pós graduada em Filosofia e hoje, fui convocada a tomar ciência do email encaminhado às escolas sobre o retorno dos designados como eu. Sabe a minha resposta?

    Prefiro correr o risco de perder o emprego por ter lutado do que perder o emprego sem ter feito nada!

    Fica aqui um poema que adoro
    DESPERTAR É PRECISO

    Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
    Na segunda noite,

    já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
    Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta.
    E porque não dissemos nada, Já não podemos dizer nada...

    Não podemos nos calar... Não vamos deixar roubar nossos sonhos...

    ResponderExcluir
  94. Amanha , na minha escola, pela manha, a subsede Venda Nova comparecerá por lá. Isso pq a capitã do mato, convocou os designados para uma reunião. Inclusive, ligaram a cobrar para alguns professores. Graças a Deus , lá todos designados são bem esclarecidos e não estão nem aí pra ela, mas vão lá somente pra esfregar na cara dela a lei de greve e ainda conversarmos com os substitutos e alunos do 3º ano para pararem. Também vamos imprimir a reportagem de O TEmpo, onde a própria secretária de educação, vendo que ningúém iria se intimidar, ela mesmo colocou o rabo entre as pernas e deu pra trás.

    Não brinquem conosco nao

    ResponderExcluir
  95. Não vou repor nada, vo colocar tudinho na continha do anestesia, asia....

    ResponderExcluir
  96. Devíamos entrar em contato com a presidenta Dilma para saber se a opinião do Haddad reflete a posição do governo federal. Se não reflete, ela deve exigir explicações dele, ou melhor que ele se retrate publicamente, por que o que ele fez foi absurdo e só serve para reforçar as práticas coronelistas do governo tucano mineiro. Ele tá trabalhando para os tucanos ou para os petistas? Vamos exigir da Dilma que ela se posicione. A lei é federal ou não é?

    ResponderExcluir
  97. ATENÇÃO!!

    Caros colegas,

    Fiquem atentos, pois se na sua escola tem EJA SEMESTRAL (2º ano no primeiro semestre e 3º ano no segundo semestre), o professor substituto não pode dar aula nessas turmas, pois eles FORAM CONTRATADOS APENAS PARA O 3º ANO.
    A greve começou dia 08/06, antes do término do 2º bimestre, portanto, esses alunos tem que repor as aulas do segundo bimestre para serem aprovados para o 3º ano.
    Na minha escola está acontecendo isso. Amanhã, a subsede vai lá para ver isso e também conversar com os subsitutos

    ResponderExcluir
  98. Não existe proporcionalidade prevista na lei, será que vocês não entendem isso? não se pode aceitar essa proporção ai nunca. É burrice, ou no minimo falta de maldade. quem aceita a proporcionalidade é quem não entende a lei. Acordem pessoas!!! Meu Deus.

    ResponderExcluir
  99. Caro Euler, como já estou desesperado (mas não vou fugir da luta) já mandei um "Proteste" para o CQC contando a história da nossa greve de 2011 e também no "Fale com o Presidente" no link:

    http://www2.planalto.gov.br/presidenta/fale-com-a-presidenta

    O texto que postei para a "presidenta" (isso não era 'comum de dois gêneros'? - O presidentE/A presidentE?) foi o seguinte:

    "Exma. Presidente Dilma Rousseff,

    Venho por meio desta pedir à V. Exa. que intervenha na educação de nosso país. A lei federal 11.738/08 (Lei do Piso Salarial Profissional Nacional) já está mais que aprovada pelo Supremo e ninguém obriga os estados e municípios a cumpri-la. Em Minas, nós, professores, completamos 85 dias de greve para reivindicar o simples cumprimento da referida lei. O piso para o profissional com formação de nível médio em 2011, pelo MEC, é de R$ 1.187 para até 40 horas.

    O governo Anastasia, ao invés de cumprir a lei, usa de artifícios para perseguir o elo mais fraco da categoria. Até ferir a lei de greve, ele feriu. Contratou professores (até desabilitados para o cargo) para substituir os professores do 3º Ano do Ensino Médio. Agora fala em contratar para todos os anos. Depois de todos esses dias de greve, ele aparece com a proposta de pagar o piso de R$ 712,00 (proporcional para 24 horas para o profissional com formação no Ensino Médio) a partir de janeiro/2012 para todos os níveis de escolaridade (de Formação de nível médio a doutorado) e qualquer tempo de serviço (0 a 30 anos). Ou seja, acabando com a carreira e a vontade de melhorarmos nosso curriculum. Em janeiro, o valor já será outro, de acordo com a lei do piso. E o nosso plano de carreira prevê 22% a cada nível. Ou seja, seria R$ 868 para Licenciatura Curta, R$ 1.060 para Superior Completo, e assim por diante. Fora 20% de "pó-de-giz", 3% a cada 2 anos de carreira, e outras vantagens adquiridas ao longo da carreira.

    E o Ministério Público de Minas não faz nada. Ao invés de fazer seu papel de fiscalizar o cumprimento das leis, somente fez papel de mediador de uma negociação e declara que essa proposta do governo mineiro satisfaz a categoria. Agora quer também declarar nossa greve ilegal, ferindo a nossa constituição federal.

    O ministro Fernando Haddad, que apoiava nossa greve na semana passada, fala agora que apoia a contratação de substitutos para os grevistas, ferindo também a constituição.

    Até agora, tínhamos presenciado apenas o governo mineiro fazer tal façanha (ferir a Constituição Brasileira), como se fosse uma federação independente do Brasil. Mas ouvir isso de um ministro, logo o ministro da educação, que diz lutar para melhorar a educação brasileira, nos deixa muito desanimados com o Brasil. Se ele quer uma educação de qualidade, deveria pelo menos fazer cumprir essa lei em todo o país, para que não precisemos mais pedir esmolas a governantes locais e termos vontade de cada vez melhorar mais. Ele deveria ser questionado por V. Exa.

    E se realmente houver justiça no Brasil, estamos certos de que será implantada a Lei do Piso na sua íntegra e sem mais prorrogação. Pois ainda não é um valor digno, mas já é um pouco acima da miséria na qual vivemos no país enquanto professores.

    Sem mais, agradeço antecipadamente."

    Vamos todo mundo encher a caixa postal dela e de todos os programas que denunciam as coisas erradas desse país...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  100. Hum!!!
    Desculpem-me, colegas EDUCADORES!!!
    Todos os PARTIDOS são IGUAIS quando chegam ao PODER.
    Eu tinha CERTEZA ABSOLUTA de que um dia tudo viria à tona. Essa GREVE aconteceu não foi à toa. Uns tantos ILUDIDOS com os COLARINHOS da DIREITA e outros tantos iludidos com os COLARINHOS da ESQUERDA!
    Ilusões!!! TEMPO PERDIDO! TEMPO PERDIDO!!! MIRAGENS!!!
    De um lado os VAMPIROS da DIREITA com seu tradicional CAPITALISMO SELVAGEM. Do outro, os VAMPIROS da ESQUERDA com seu "CAPITALISMO DE ESTADO". Olhem, os ESTADOS UNIDOS, "o BraZil que não permite acordar o BraSil" (PSDB, PMDB, MP de MG, FARAÓ, SERRA e outros canalhas), CUBA e seus correligionários (FIDEL, PT, PSOL, PC, PC do B, HUGO CHÁVEZ, LULA, DILMA,JOSÉ GENUÍNO, JOSÉ DIRCEU, PALOCCI e outros espertalhões ), tudo isso é o MESMO que "SAIR DA BOSTA" e "ENTRAR NA MERDA".
    LULA AQUI ESTEVE, "falou bonito pros camaradas", mas NA PRÁTICA sequer teve a boa vontade de GRITAR em BRASÍLIA em nome dos EXCLUÍDOS. Pudera! Já está de barriga farta e já deu "n" voltas ao redor do mundo, além de deixar HERANÇA ALTAMENTE FARTA para a família e parentes. GENTE, caiam na "REAL": - a questão não é o PARTIDO, CAPITALISMO ou COMUNISMO. Se assim o fosse, o PLANETA TERRA já estaria caminhando para o PARAÍSO.
    Ninguém está "nem aí" para "OS DE BAIXO", que TRABALHAM mais do que "os de cima". 2012 está chegando e o pagamento será MUITO CARO,muito caro!
    Não sou adepto de nenhum "MONSTRO ADAMUS" e muito menos de silvícolas "MAIAS", comedores de coração.
    Sou a favor do RACIOCÍNIO PURO E CRISTALINO, sou do BEM. E as DESGRAÇAS estão grassando pelo mundo afora,e MINAS nelas MORA,enquanto regida por "anestesias", "faraós" e "secretinhas de merda". E aqueles educadores que lutam com dignidade pela VALORIZAÇÃO de seus SERVIÇOS são PISOteados por JUDAS TAMPÕES e PROSTITUTOS, sempre coniventes com os "COLARINHOS DO MAL". Pois é! Omar Khayyam estava certo quando dizia: - "O CÉU E O INFERNO ESTÃO EM NÓS MESMOS". E de INFERNO os PODRES PODERES bastam! CHEGA! BASTA! CORJA DE SALAFRÁRIOS!!! PATIFES!!! MENTIROSOS!!! SACANAS!!! DIREITISTAS de MERDA e COMUNISTAS de BOSTA! FILHOS DIL... PU...!!!
    Quero crer que UMA NOVA ORDEM MUNDIAL, uma conscientização, pura, limpa e perfeita virá às "duras penas" com a luta e o sacrifício cavalar dos EDUCADORES: a SALVAÇÃO da HUMANIDADE.
    O grande educador, prof. Euler, já fala em FEDERALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO, que, sem sombra de dúvidas, pode ser o INÍCIO dessa NOVA ERA. E ... quem diria ... começando em MINAS GERAIS, roça de coronéis, banqueiros, politiqueiros e comunistinhas de merda!
    FINALIZANDO: - Caiam na REAL ou o MUNDO continuará sempre assim: - SUBSERVIENTE AOS "ESPERTALHÕES" DA DIREITA e DA ESQUERDA.
    FORÇA NA LUTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  101. Carissimos companheiros de luta.
    Não me assusta a posição do governador nem a do ministro da educação(MEC - ministério dos erros constantes).
    Na verdade eu tinha pensado amesma coisa que o Euler postou no espaço acima. è uma armadilha para atrair os desavisados para o subsusto. Uma vez esvasiado a carreira antiga ele pagaria a quem permaneceu firme. Não creio que ele tenha muita escolha pois o ministro nem quis comentar sobre o pagamento do piso em Minas. Acho que essa foi só mais uma jogada do desgovernador. Talvez ele ja tenha tudo pronto. So quer ver se tira mais um pouco dos servidores da carreira antiga.
    Força na luta e coragem
    David

    ResponderExcluir
  102. companheiros de luta,
    Sou filiada ao PT a 20 anos, travei várias batalhas para elevar o nome desse partido e hoje me deparo com essa vergonha nacional, o Ministro Hadadde apoiando esse ditador mineiro.a decepção é grande, mas acho que devemos cobrar dos nossos deputados federais, principalmente os mineiros ( Welington Prado, Padre João) que tiveram uma votação extremada da nossa categoria. vamos enviar e-mail e cobrar deles uma posição federal. È uma vergonha o que acontece em Minas, esse MP que não sabe interpretar lei,aliás a lei 11738/08 não precisa de interpretação, ela é muito clara.
    Deve haver alguma maneira de fazermos justiça.
    E o PT que me aguarde nas próximas eleições...
    Firme na luta e até a vitória

    ResponderExcluir
  103. QUE PAÍS É ESTE CHAMADO BRAZIL DAS GERAIS ONDE OS PROFESSORES SÃO TRATADOS DE UMA FORMA TÃO VIL, COVARDE E LONGE DO SENTIDO DE HUMANIDADE? PRESIDENTA, MINISTRO DA EDUCAÇÃO,MP, MÍDIA PELEGA CÚMPLICES DE GOVERNO ESTADUAL,MANIPULADOR, MENTIROSO,ABSOLUTISTA, INJUSTO,PERVERSO,FALSO, NOJENTO, PODRE,BANDIDO,MESQUINHO..... DÓI MUITO NO CORAÇÃO DA GENTE...MAS A LUTA DEVE CONTINUAR AINDA MAIS DURA!

    ResponderExcluir
  104. Euler, parabéns pelo seu trabalho, tem sido revigorante ler seus comentários em meio a tantas mentiras do governo. Nós, aqui no interior do leste de Minas, continuamos firmes com a categoria contra esta corja de politiqueiros de todo país, não importa a que partido pertençam(greve, greve, greve). Quero deixar também a leitura que tive do dia de hoje, penso que foi mais um dia de tentativas frustadas do governo de enfraquecer o movimento, portanto considero que tivemos mais uma vitória nessa guerra psicológica. Nós, estamos firmes na verdade, eles se atropelam em meio à mentira e já demonstram fraqueza, já se desmentiram pelo memos três vezes:"já pagamos mais que o piso";"não negociamos com a categoria em greve"; "não apresentaremos propostas fora do subsídio". Devemos estar firmes em nosso alvo e pronto, a pressa é deles a nós só resta aguardar lutando e cada vez mais unidos, pois só juntos alcançaremos a vitória!!!

    ResponderExcluir
  105. GENTE, VAMOS TER CALMA, ISSO FOI UM CANALHA QUE SO QUER DESMORALIZAR UMA CATEGORIA QUE LUTA PELOS SEUS DIREITOS. NOS VAMOS VENCER ESSA BATALHA, SE DEUS QUISER, AFINAL, ESSE DITADOR, "TIMOTINHO" JA ESTA DERROTADO, ELE FEZ ISSO SO PARA NOS PROVOCAR. O PISO É NOSSO, VAMOS CONTINUAR FIRME NA LUTA. E O BOBO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO ENTROU NA CONVERSA DESSE DITADORZINHO, ELE PENSOU O SEGUINTE: EU JA ESTOU QUEIMADO, AGORA VOU LEVAR ALGUEM DA DILMA COMIGO, E O BOBO CAIU DIREITINHO, MAS TAMBEM, ELE DEVERIA CUIDAR MELHOR DO QUE É SEU DEVER, TEMOS QUE COBRAR UMA POSTURA DA PRESIDENTA DILMA. MINAS É MINAS E NOS SOMOS A VOZ E A VERDADE DE MINAS. SOMOS NOS QUE FORMAMOS OPNIÕES. VAMOS BUSCAR REFORÇAR ESSA GREVE, AGORA A BRIGA É COM TODOS OS EDUCADORES(AS), PAREM DEFINITIVAMENTE QUEM ESTIVER TRABALHANDO. VAMOS VENCER ESTA BATALHA, COM DEUS, FÉ, FORÇA E CONFIANÇA, O PISO É FATO, ESSA NOS JA GANHAMOS.

    ResponderExcluir
  106. Caro Euler e companheiros da LUTA!
    Os fatos cada dia nos reportam à intransigência das elites frente aos que dão o verdadeiro suor para a construção do nosso país. Existem leis? Existe de fato um Estado de Direito? Nossos governantes estão realmente preocupados com a educação em nosso país? Para que Lei do Piso? Para nos pisar cada vez mais?
    Senhores governantes: Presidenta, Senadores, Deputados, Ministros(todos,do STF e inclusive o da EDUCAÇÃO),Governadores, Juízes, PROMOTORES "DA" JUSTIÇA, Prefeitos e Vereadores. Está na hora de colocarem a educação como uma verdadeira prioridade que todos dizem SER , principalmente quando são indagados sobre o tema em suas milionárias campanhas eleitoreiras, financiadas sabe-se por quem?
    O mundo mudou! Não pensem que conseguirão manipular o jogo impunimente. Pode-se dizer uma mentira várias vezes que diante de pessoas conscientes elas nunca se tornarão uma verdade. E é exatamente aí que mora o perigo.
    Valorizar de fato a educação de um povo significa antes de tudo libertá-lo enquanto cidadão cumpridor de seus deveres, mas sabedor pleno de seus direitos.
    Aqui em Minas Gerais sempre existiu muita luta pela liberdade, tornou-se tradição através dos ideais inconfidentes.
    Se esta situação de descaso perdurar, estaremos fatalmente diante de uma Segunda “Inconfidência Mineira”.
    Cada vez mais... força na LUTA.

    ResponderExcluir
  107. Um link que recebi por e-mail e que talvez explique essa estranha relação do chefe do Ministério público de Minas com o governador. Vejam:

    http://massote.pro.br/2009/03/coronelismo-no-ministerio-publico-mineiro-jose-de-souza-castro/

    ResponderExcluir
  108. Sem o piso do MEC, a greve continua por tempo indeterminado.

    ResponderExcluir
  109. Anônimo das 22:57, o PISO = PISO SALARIAL NACIONAL PROFISSIONAL = É PARA TODOS OS TRABALHADORES ENVOLVIDOS COM A EDUCAÇÃO ESTUDADUAL E/OU MUNICIPAL, pena que não param todos, para fortalecer nosso movimento. Nisso que o governo confia, na falta de consciência de uma grande parcela dos trabalhadores do ensino que aceitam ser subvalorizados.

    ResponderExcluir
  110. Tem jeito não. Esse ano vai se perder. Só voltaremos com o piso.SEM O PISO É GREVE, GREVE, GREVE ATÉ ELE PAGAR O PISO DO MEC. ACHO QUE DEVERÍAMOS NOS ORGANIZAR NUM MOVIMENTO PARA CASSAR O MANDATO DESSE GOVERNADOR FORA DA LEI.

    ResponderExcluir
  111. Poderíamos pegar a propria tabela do filocre,,um ex aliado do governo,,,colocar nesse site e fazermos cartazes dela e levarmos para a próxima assembléia enviarmos uma para renata a gazola e o ministério publico,,talvez eles possam aprender um pouco.Quem não sabe como no minimo deveria ficar nossas tabelas,,entre no blog do Filocre um ex aliado do governo e veja.Que tal Filocre começar dar um pouco de opinião no seu Blog,,ou tá de mordaça também.

    ResponderExcluir
  112. Por e-mail:

    "Liliane Morais:

    Subject: Carta ao Ex. procurador geral do estado
    From: gilmar

    Excelentíssimo senhor procurador geral do estado de Minas Gerais Alceu José Torres Marques,
    MP MG.jpg

    Como professor do estado concordo com vossa Ex. quanto ao direito da criança e dos jovens de terem aula. Mas como conhecedor da lei Vossa Ex. deveria ter dito ao governor que ele deveria pagar o piso, uma vez que é lei também.Vossa Ex. sabe também que o direito a greve é lei, que educação vem primeiro que copa do mundo, que direito a saúde é lei, direito a segurança é lei,e as pessoas estão sendo mortas, assaltadas na frente de delegacias e postos policiais, e eu não vejo o senhor dizer " não vamos abrir mão da segurança" "não vamos abrir mão do direito ao atendimento de qualidade na saúde" . DATA VENIA MAXIMA senhor procurador geral do estado, mas só cabe uma palavra para Vossa Ex. H-I-P-Ó-C-R-I-T-A!

    Gilmar".

    ResponderExcluir
  113. EU NÃO QUERO NEM SABER SE DECLARAREM A GREVE ILEGAL, INCONSTITUCIONAL,VIEREM COM REPRESSãO,AMEAÇAS,ETC.NÃO QUERO NEM SABER NÃO REPONHO AULAS E ACHO QUE TODOS DEVERIAM FAZER O MESMO.jÁ CORTARAM NOSSO PAGAMENTO MESMO.

    ResponderExcluir
  114. "haddad deve ter dito NÃO à proposta de anastasia de pagar o piso pela metade

    Vejam a manchete da reportagem publicada agora a pouco pelo O Tempo:

    Depois de se deslocar de Belo Horizonte até Brasília para conversar com o Ministro da Educação Fernando Haddad, foi isso o que o Governador Anastasia conseguiu? A aprovação para contratar professores substitutos? Mas isso já não estava sendo feito pelo Governo de Minas? Por que agora precisava da autorização do ministério?

    Nem de longe esse deve ter sido o assunto principal da conversa do Governador com o Ministro. No dia em que a categoria recebe do Ministério Público a proposta de um piso pela metade, R$ 712,00, o Governador Anastasia deve ter ido pedir ao Ministro Haddad apoio para essa solução capenga. A manchete dos sonhos do Governador seria: “Ministério da Educação concorda com piso de R$ 712,00″.

    Haddad deve ter dito um NÃO bem redondo à Anastasia. E o “saldo positivo” que encontraram para a reunião dos dois está resumida nesta machete vazia."

    A educação em Minas está de LUTO!!! Hoje eu presenciei a maior das humilhações feitas por uma "otariedade" pública a uma categoria: Que proposta indecente! Eu só queria entender por que a Beatriz ainda ficou quase 2h lá ouvindo isto? Deveria ter saído da reunião 10 minutos depois de iniciada e nos poupados daquele desconforto no CREA lotado (outra coisa que o sindicato deveria repensar: se há comando e conselho, porque a sala de reuniões tem que ser pública?, faz então só a assembléia, porque lotado como estava hoje, foi dificil ouvir com clareza sua fala).
    Sou designado, fui ameaçado a voltar pra sala de aula, e por questão de honra, vou ficar com meu cargo em risco de demissão, mas não volto para a sala de aula!!!
    Impeachment "da" aNAstaZISTA JÁ!!!

    SUL DE MG em crescente adesão a greve, ainda mais depois de hoje!

    ResponderExcluir
  115. Euler a carta q você enviou ao jornal eu fiz alguns acréscimos e enviei ao SUPREMO. Com minha assinatura. http://www.stf.jus.br/portal/atendimentoStf/enviarDadoRelato.asp
    O Governo de Minas, após 85 dias de greve dos educadores, propôs pagar R$ 712,20 para todos os professores, independentemente da formação escolar. A lei do piso manda pagar pelo menos R$ 1.187,00 para até 40 horas para o profissional com ensino médio.
    O valor proporcional para a jornada de 24h daria R$ 712,20, mas somente para o professor com formação em ensino médio (PEB IA). Tal valor, se aplicado ao Plano de Carreira em vigência para todos os servidores do estado de Minas (e não apenas para os educadores), teria que considerar a aplicação de um percentual de 22% para cada mudança de nível. Assim, o piso deveria ser de R$ 868,88 para o professor com licenciatura curta (PEB IIA); R$ 1.060,00 para o professor com licenciatura plena (PEB IIIA); R$ 1.293,24 para o professor com especialização (PEB IVA); R$ 1.577,76 para o professor com mestrado (PEB VA); e R$ 1.924,86 para o professor com doutorado (PEB VIA). E sobre estes valores incidiriam as gratificações, como quinquênios e biênios.
    Mas, o governo de Minas rasgou o Plano de Carreira dos educadores e apresentou essa proposta indecente de R$ 712,00 para todos os professores, tenham eles ensino médio ou mestrado. Uma agressão à lei e ao bom senso. Ah, e o detalhe é que este ridículo piso seria pago em janeiro de 2012, quando o salário mínimo no Brasil será de R$ 620,00.
    Com isso o governo quer obrigar os educadores a voltarem para o subsídio, que representa um claro confisco salarial de mais de um bilhão no bolso dos educadores.
    Foi por isso que os trabalhadores aprovaram em assembleia, por unanimidade, a continuação da greve. Em respeito à lei federal não cumprida; em respeito à carreira dos educadores e ao próprio ensino público, que, tratado com este descaso, logo deixará de existir e os verdadeiros prejudicados de hoje e de amanhã serão as gerações de crianças, jovens e adultos das famílias pobres de Minas Gerais.
    Uma vergonha para Minas, um dos estados mais ricos do país, e que demonstra total insensibilidade para com os problemas sociais, especialmente com a Educação pública, tida como única porta de saída da exclusão social a que milhões de pessoas estão submetidas.
    Talvez porque os governos, ao invés de investirem na formação humana, estejam mais interessados em construir cadeias, estádios de futebol e circo sem pão.
    O Ministério Público de Minas Gerais ao invés de cobrar a aplicação correta da Lei 11.738/08 se limita a mandar a gente aceitar esse valor vergonhoso.
    Além do MInistro Adade ter considerado correta a contratação de professores apenas para o 3º do segundo grau usando o Enem como motivo, mas o Enem não é conteudista e exige conhecimentos de toda a vida acadêmica.
    A nossa única esperança está na votação da inconstitucionalidade do subsídio que nada mais é que a composição salarial juntando todas as vantagens perfazendo um valor único e não representando piso e sim o teto salarial.
    Estamos humilhados e necessitamos de ajuda urgente no sentido de fazer que a Lei do PISO seja cumprida em Minas Gerais não sabemos mais a quem recorrer. Tem professores com salários cortados e ameaça de demissôes. Por que a Lei não é válida pra nós. Nos encheram de esperanças e agora estamos nos sentindo usurpados.
    O Governo de MInas não sabe que LEI É PRA CUMPRIR. Alguém poderia dizer isto a ele?
    Cordialmente,
    Gracieusa de Fátima Pereira de Brito.
    Todos deveriam mandar também. OBRIGADA AMIGO EULE.

    ResponderExcluir
  116. Podemos nos lamentar ,mais logo depois nosso dever é erguer a cabeça e continuar. Pois sei que muitos pensan que não ,mais a vitória será nossa sim.E que já enfrentou um decreto de ilegalidade da greve o ano passado isso será café pequeno.Vamos sim vencer esse gigante."Não é do forte a vitória mais dos que correm melhor,dos fiéis aluta,a categoria". Vejam bem Davi não era grande mais sim inteligente ,corajoso e astuto,vamos seguir alguns exemplos biblicos:Davi, Gideão,Moises que caminhou quarenta anos no deserto,Gideão lutou com trezentos homens contra um exercito de milhares.talvez você vá ler e falar que pessoa louca ,colocar biblia nisso,mais é aí que devem entender que a biblia não é religião mais sim a palavra de Deus que se usarmos em nossos momentos de dificuldade esouberms usa-la nas situações difíceis seremos mais que vencedores e não vamos temer.Leia a Biblia que vocês vão se fotalecer mesmo estando vivendo em meio as lutas.Que Deus possa estar iluminando atodos nós eaté a vitória.

    ResponderExcluir
  117. Abaixo-assinado Carta Aberta aos Ministros do STF (sobre o piso do magistério)

    Para:Ministros do Supremo Tribunal Federal

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N8716

    Vamos assinar, gente. Agora, é recorrer para todos os "santos"...

    Paulo Andrade

    ResponderExcluir
  118. Rosangela Bitencourt1 de setembro de 2011 05:58

    O que será que vai acontecer ? Estamos cada dia mais perdidos na mão desse governador. Ele não quer melhoria da educação. Volto a dar aulas desmotivada e vou me preparar para sair desse sistema ordinário. Estou totalmente desiludida em exercer minha profissão.

    ResponderExcluir
  119. Tenho tristeza no meu peito de ser professora.

    ResponderExcluir
  120. ROSILENE ( CONSELHEIRO PENA )
    CALMAAAAAAAAAA PESSOAL!!!!!
    VOCÊS AINDA NÃO ENXERGARAM O JOGO DO DESGOVERNADOR? A FINALIDADE DESSE PISO DE 712,00 É PARA APAVORAR OS PROFESSORES A VOLTAREM PARA O SUICÍDIO! ELE FOI A BRASÍLIA PEDIR DINHEIRO PARA O PAGAMENTO DO NOSSO PISO. OLHA SÓ A FALA DO MINISTRO:( Ao fim do encontro, o ministro foi breve ao avaliar as medidas adotadas pelo governo do estado e evitou comentar o impasse sobre a remuneração dos professores em Minas, razão da greve.)
    MEU RACIOCÍNIO: O MINISTRO NÃO IRIA PIORAR A VIDA DO GOVERNADOR FALANDO SOBRE O REAJUSTE NO NOSSO PISO É ÓBVIO! A ESTRATÉGIA DO GOVERNADOR AGORA É QUE OS PROFESSORES VOLTEM CORRENDO PARA O SUICÍDIO E COM ISSO ELE FECHA A PORTA DA JAULA.
    CABEÇA FRIA E GREVE ATÉ QUE SE CUMPRA A LEI DO PISO OK?
    OBS: OS DESIGNADOS NÃO PODEM SER DEMITIDOS TANTO É QUE A SECRETÁRIA DA EDUCAÇÃO INFORMOU QUE NÃO ESTÁ FAZENDO PRESSÃO E SIM UM "APELO" ELA SABE BEM QUE A GREVE É LEGAL.
    ABRAÇOS A TODOS E FORÇA NA LUTA.

    ResponderExcluir
  121. REPITO
    Existe uma diferença entre não saber interpretar a lei e transformar ou deteriorar o sentido da lei em benefício próprio, leitores não se iludam achando que o governo é ignorante. o governo é DESONESTO, quer valer sua força a todo custo, passando por cima de todos, já se esqueceram do coronelismo?
    So nos resta Greve se perdermos isto, TODOS os servidores (sem exceção) estarão perdidos, até os puxa-sacos que estão em sala de aula, os alienados que não percebem que estamos colocando nossos pescoços para salvar até os deles.

    ResponderExcluir
  122. Euler e colegas do NDG
    Não tenho nem comentário para essa proposta de tão indignada que fiquei. A proposta não tem outra classificação que não seja "INDECENTE."
    Vamos partir para ações já. Devemos buscar muita energia e entusiasmo para continuarmos nossa luta como se ela estivesse começando hoje. Não vamos nos curvar diante desse louco.

    Maria Helena - Ipatinga

    ResponderExcluir
  123. BOM DIA MEU POVO NÃO VAMOS DESANIMAR, ESTA PERTO DE ACABAR, NEM QUE SEJA NA JUSTIÇA, MAS SEREMOS VENCEDORES, AFINAL SOMOS MERECEDORES. UM FORTE ABRAÇO A TODOS!OLHEM SÓ O QUE ACHEI NO BLOG DO JOÃO FILOCRE.3. O governo pode alterar o percentual de 22% de um nível para outro, na carreira antiga do PEB? Será que ele não pode simplesmente pagar R$712,00 para todo mundo, independentemente do tempo de serviço e da titulação?
    A Lei nº 11.738 estabelece o piso salarial nacional, cujo valor é de R$1.187,70 em 2011, para professor com formação em nível médio, na modalidade Normal, para uma jornada de 40h semanais. Não estabelece valor para formação em nível superior. No entanto, obriga todos os estados e municípios a elaborar ou adaptar seus planos de carreira à nova realidade, até a data de 31 de dezembro de 2009. São esses planos de carreira que devem estabelecer o vencimento dos servidores com titulação mais alta que a de nível médio.
    É o que acontece em Minas. A Lei 15.293/2004 instituiu os Planos de Carreira dos Profissionais da Educação Básica e a Lei 18.802/2010 estabeleceu as novas tabelas de vencimento básico contendo a diferença de 22% entre dois níveis e de 3% entre dois graus sucessivos. Isso significa que o nível IA da carreira dos professores da educação básica, onde estão posicionados os professores de formação de nível médio Normal, não pode ser inferior a R$712,78 para uma jornada de 24h semanais (por força da Lei do Piso) e que o nível IIA não poderá ser inferior a R$869,59, o nível IIIA não poderá ser inferior a R$1.060,90 etc (porque assim determina a Lei Estadual 18.802). Portanto, o governo não tem a opção de simplesmente pagar R$712,78 para todos, indistintamente, porque as normas legais não permitem.

    ResponderExcluir
  124. O MP NÃO PODE DECLARAR A GREVE ILEGAL,

    POIS A PROPOSTA DE PAGTO DE 712,00 (PISO DELE) É PARA JANEIRO/12.

    O CUMPRIMENTO DA LEI É IMEDIATO.

    SE HOUVER OUTRAS PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DEVEMOS

    ESCOLHER OUTRO MEDIADOR DE BOA FÉ.

    COMO POR EXEMPLO A OAB OU OUTROS.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA;
    ... ASSIM É A VIDA.

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  125. VAMOS DENUNCIAR O MP EM TODOS OS ÓRGÃOS COMPETENTES COMO TENDENCIOSO E NÃO EXECUTOR DAS LEIS.

    ResponderExcluir
  126. O MP NÃO PODE DECLARAR A GREVE ILEGAL,

    POIS A PROPOSTA DE PAGTO DE 712,00 (PISO) É PARA JANEIRO/12.

    O CUMPRIMENTO DA LEI É IMEDIATO.

    SE HOUVER OUTRAS PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DEVEMOS

    ESCOLHER OUTRO MEDIADOR DE BOA FÉ.

    COMO POR EXEMPLO A OAB.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA;
    ... ASSIM É A VIDA.

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  127. A BOA FÉ DO MINISTÉRIO PÚBLICO, ANUNCIADO PELO GOVERNADOR EM 29/08/11, ERA A BOA FÉ DA SUBSERVIÊNCIA.

    NÃO VAMOS ACEITAR O MP COMO MEDIADOR.

    QUEREMOS JUSTIÇA E ISENÇÃO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  128. ESTAMOS TENDO A OPORTUNIDADE DE CONHECER O PROJETO DE PODER AÉCIO/ANASTASIA.

    VAMOS FAZER O BRASIL OUVIR.

    AÉCIO E ANASTASIA ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  129. A BEATRIZ DEVERÁ SOLICITAR UMA AUDIÊNCIA COM O MINISTRO DA EDUCAÇÃO PARA APURAR OS FATOS.

    (Quem falou pelo ministro é um mentiroso)

    IMPORTANTE TAMBEM:
    - DEVE-SE SOLICITAR UMA AUDIÊNCIA COM A COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DO SENADO FEDERAL.

    O CANAL É O SENADOR CRISTOVAM BUARQUE,

    cristovam@senador.gov.br

    ResponderExcluir
  130. O MP NÃO PODE DECLARAR A GREVE ILEGAL,

    POIS A PROPOSTA DE PAGTO DE 712,00 (PISO) É PARA JANEIRO/12.

    O CUMPRIMENTO DA LEI É IMEDIATO.

    SE HOUVER OUTRAS PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DEVEMOS

    ESCOLHER OUTRO MEDIADOR DE BOA FÉ.

    COMO POR EXEMPLO A OAB.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA;
    ... ASSIM É A VIDA.

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  131. VAMOS PEDIR UMA ORIENTAÇÃO TÉCNICA DA OAB.

    ResponderExcluir
  132. TEMOS QUE ENVOLVER AS ENTIDADES RELIGIOSAS, SOCIAIS, JUDICIÁRIAS...
    AGORA PRECISAMOS EXERCER O PODER DO CONVENCIMENTO PARA A NOSSA CAUSA, COM MUITA TRANSPARÊNCIA.

    VAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    AÉCIO E ANASTASIA, ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  133. A Dilma Está chegando hoje em Minas ,não seria a hora de cobrar um posicionamento dela?

    ResponderExcluir
  134. TEMOS QUE SOLICITAR O POSICIONAMENTO PÚBLICO:

    - CNBB,
    - REPRESENTANTES DE TODAS AS IGREJAS,
    - OAB,
    - DEPUTADOS FEDERAIS,
    - SENADORES,
    - DO EX PRESIDENTE LULA,
    - DE TODA A SOCIEDADE ORGANIZADA.
    - OUTROS...

    MONTAR UM BLOCO DE APOIO E DIVULGÁ-LO EM TODOS OS LOCAIS POSSÍVEIS.

    VAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    AÉCIO E ANASTASIA, ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  135. O MP NÃO PODE DECLARAR A GREVE ILEGAL,

    POIS A PROPOSTA DE PAGTO DE 712,00 (PISO) É PARA JANEIRO/12.

    O CUMPRIMENTO DA LEI É IMEDIATO.

    SE HOUVER OUTRAS PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DEVEMOS

    ESCOLHER OUTRO MEDIADOR DE BOA FÉ.

    COMO POR EXEMPLO A OAB.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA;
    ... ASSIM É A VIDA.

    COM DEUS, VENCEREMOS

    ResponderExcluir
  136. NAS HORAS DIFÍCEIS DAS BATALHAS...

    DETERMINAÇÃO!

    "Até que esteja determinado, vai existir hesitação, vai existir a chance de voltar atrás, vai existir a ineficácia. Com respeito a todas as ações de iniciativa (e criação) existe uma verdade elementar, e ignorá-la mata incontáveis idéias e planos esplêndidos: no momento que uma pessoa se compromete definitivamente, então a Providência também se move. Todo tipo de coisas ocorrem para ajudar; coisas que jamais ocorreriam se não houvesse a determinação. Toda uma corrente de situações resultam da decisão, surgindo a favor da pessoa uma série de acontecimentos, de encontros e de material para assisti-lo, que nenhum homem seria capaz de imaginar. Aprendi a ter um profundo respeito por um dos versos de Goethe: Tudo que puder fazer, ou sonhar que pode fazer, faça. A ousadia tem gênio, poder e mágica inerentes." W.H. Murray da Expedição Escosesa ao Himalaia.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  137. Vamos lotar o STF de reclamações e denúncias como um colega sugeriu acima. Já fiz a minha reclamação.

    Prezados Senhores,
    Nós professores da rede estadual de ensino de MG, estamos em greve há mais de 80 dias pela implementação do Piso Salarial de R$1187,00 em nosso estado, mesmo que seja proporcional e sabendo sermos merecedores de muito mais. Contudo, o governador de Minas Gerais tentou aplicar-nos um golpe através do pagamento de um subsídio que engloba todas as nossas vantagens e que iguala o vencimento de um professor com anos de carreira ao de um iniciante.
    Com a divulgação do aórdão por esta Casa, ele se viu pressionado a aplicar o Pìso, mas eis que surge com uma nova tentativa de calote: pagar o Piso proporcional de R$712,00 a todos os professores independente do nível de escolaridade a partir de janeiro de 2012, contrariando o que diz a Lei do Piso no que diz respeito à valorização dos diferentes níveis previstos em nosso plano de carreira que é de 22% de um nível para outro. Um professor com licenciatura plena, por exemplo, deveria, de acordo com tal plano, ter um vencimento básico de R$1060,00 fora as vantagens. Assim, além de afrontar os educadores com tal proposta absurda, o governador de Minas praticamente cospe na Lei do Piso e mancha a dignidade desta Casa ao afrontá-la também. Para piorar a situação, aqui em nosso Estado, o Ministério Público que deveria zelar pelo cumprimento da Lei, age como se fosse uma continuação do governo quando o Procurador afirma que pagando o valor proporcional igual a todos, indiferente de nível de escolaridade, o goverrnador está cumprindo a Lei e que os educadores devem aceitar tal condição. Isto é correto? Pode um governador afrontar até o Supremo? Leis não foram feitas para serem cumpridas por todos independentemente da posição social ou do cargo que ocupa? Não deve até mesmo a senhora presidente acatar as Leis? Por que então o sr. governador de MG conta com a benevolência do Ministério Público massacrando os educadores e deixando os estudantes no prejuízo? Pode o governador rasgar ao mesmo tempo três leis (no mínimo): a do Piso, o nosso Plano de Carreira conquistado após anos de luta e até nossa Carga Magna que há muito já previa a valorização do professor. Agora, o Ministério Público ameaça-nos com a possibilidade de declarar a ilegalidade da greve quando na verdade quem está na ilegalidade é o governador.
    Apesar disso tudo, quero ainda acreditar na Lei. Quero poder continuar olhando nos olhos de meus filhos e alunos e poder falar de justiça, de igualdade e de respeito às Leis. Quero continuar acreditando no nome que leva esta Casa e que, até agora, escrevo com letras maiúsculas: SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.
    É por acreditar na SUPREMACIA desta Casa que apelo para que intercedam em Minas Gerais, seja instruindo o Ministério Público para que haja com imparcialidade e cumpra o seu papel ou determinando que o governador de MG cumpra o que diz a Lei do Piso, principalmente no que diz respeito à valorização dos diferentes níveis de escolaridade ao aplicá-la.
    Obrigado,
    Rogério da Fonseca Trindade

    ResponderExcluir
  138. Marisa Karla-Governador Valadares1 de setembro de 2011 07:34

    Entrou setembro!E a boa nova não andou nos
    campos...
    Estou arrasada!

    ResponderExcluir
  139. Se MPE declarar a greve ilegal o STF poderá entrar no caso ?

    ResponderExcluir
  140. Bom dia, Euler.
    Acabei de entrar no portal do servidor para verificar o que recebi a menos por ter voltado ao antigo regime salarial e fiquei boquiaberta por verificar o total, recebemos o prêmio de produtividade.
    Abri seu blog e que tristeza, não posso me alegrar com esse "premio", vendo que somos massacrados, desvalorizado, somos um nada para esse governo, que quer nos comprar com "prêmios" ao invés de pagar o que nos é devido.
    Não sou nada, pois não entrei de greve, sou da zona rural, escola pequena, sequer estou em sala de aula pois estou em ajustamento e me sinto mal por não estarmos juntos nessa luta desigual onde o governo realmente não tem agido de acordo com os votos que recebeu, ou seja como vários colegas tem dito é um desgoverno.
    E sinto muito por minha cidade não estar de greve, gostaria que todos estivéssemos juntos e sei que é injusto vocês pagarem as consequências dessa luta que é de todos nós, como ameaças, corte de salários e me pergunto como vocês estão vivendo, pois com o que ganhamos não dá para ter uma reserva.
    Que Deus fortaleça cada um e nos dê sabedoria...

    ResponderExcluir
  141. BLOG DO LULA/
    AMIGOS DO PRESIDENTE/
    LIVRO DE VISITAS

    VAMOS MANDAR MUITAS MENSAGENS EXPLICANDO NOSSA REALIDADE.

    ResponderExcluir
  142. Um professor de Sergipe mostrava o seu contra cheque durante a nossa assembléia. Alguns valores aproximados deu para lembrar:
    Salário base + de 1500 reais
    Benefícios não me lembro.
    Descontos +- 600,00 reais
    TOTAL a RECEBER + de 3200,00 reais

    Euler, NDG poderia entrar em contato com os sindicatos de SERGIPE e verificar a veracidade!

    Sendo verdade, poderiamos soltar esses valores na rede.

    ResponderExcluir
  143. Polícia Federal para essa quadrilha em Minas Gerais!

    Vamos com tudo para cima da Presidente Dilma, ela nos deve explicações sobre a postura do Governo Federal, já que a Lei do Piso é Federal e melhorias na Educações seriam prioridade em seu Governo, segundo o seu discurso político nas eleições de 2010.

    A presidente também deve cobrar explicações do Ministro da Educação sobre o apoio às ilegalidades do Governo Mineiro.

    Observação: Ministro no Governo Dilma está caindo igual fruta madura. Tem mais uma fruta podre para cair.

    ResponderExcluir
  144. Euler eatou decepcionada,pois tenho visto escancarado que lei em nosso pais nao existe,pois se nos nao tomarmos uma medida mais eficaz,convidando a populaçao que tbem nao aguentar mais ve as coisas acontecendo e nao podendo fazer nada esta na hora de irmos pra rua,pedir leis mais eficazes onde trabalhador seja realmente valorizado ,pois os valores estao invertido,pois a lei tem que ser para benificiar trabalhador e so vejo benificiar os fora da lei,vamos conclamar a sociedade do bem ,chegou a hora,pois professor ,militar,medico assistende sociais,gari todos os trabalhadores ja nao aguenta mais ve um presidiario ganhar mais que um salario minimo e ter comida ,medico,pois sao atendido na hora enquanto um trabalhador tem que ficar horas para ser atendidos,vamos mudar isso ,chegou a hora vamos para as ruas chega de sermos os que nao direito a nada ,vamos pra ruas lutar para todos a populaçao ja nao aguenta mais de tanta injustiça.pois me desculpa mas os juizes tem guarda costa e nos temos a cara,que nossa pais comece a mudar suas atitudes essa e a hora pra rua

    ResponderExcluir
  145. Gente!se nao podemos mudar o rumo dos ventos mudaremos entao a direcao de nossas velas,mais do que nunca o cooperativismo tem que funcionar.Um ajudando o outro.E agora que tudo comeca,o governo ja esta recuando,seu comparsa do senado esta cada vez mais fraco,sem apoio.Ainda resta muita esperanca.Vamos colocar sempre Deus na frente e vamos em frente.

    ResponderExcluir
  146. MEC
    Data do Enem não será adiada
    Anastasia se reúne com Haddad e critica lei que obriga pagamento do piso
    Publicado no Jornal OTEMPO em 01/09/.TELMO FADUL
    Notícia
    Mais notícias
    WANDERLEY PESSOA/MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

    Ministro da Educação recebeu Anastasia ontem à tarde em Brasília
    WANDERLEY PESSOA/MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

    Ministro da Educação recebeu Anastasia ontem à tarde em Brasília
    Brasília. O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou ontem, após uma reunião em seu gabinete com o governador de Minas, Antonio Anastasia, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não será adiado. De acordo com ele, não há tempo para a alteração das datas das provas, marcadas para acontecer em 22 e 23 de outubro. "Não é possível remobilizar 9.000 contratos de locação nem 300 mil fiscais", disse Haddad.


    A greve que já dura 86 dias no Estado foi o principal assunto do encontro entre o ministro e Anastasia. A contratação de professores temporários em substituição aos servidores em greve, de acordo com Haddad, é justificada pelo caráter emergencial da situação em Minas.


    "Neste momento, você tem de dar suporte aos estudantes que estão concluindo o ensino médio", analisou o ministro, que concorda até mesmo com a contratação de temporários sem licenciatura sob a alegação da aproximação do Enem. "Precisamos mobilizar o que está à disposição, em virtude de o exame ser nacional", completou. No entanto, questionado sobre o impasse em relação ao pagamento do piso aos professores, Fernando Haddad desconversou. "Estamos discutindo".


    Reclamação. O governador de Minas aproveitou o encontro com Haddad para reclamar da legislação que determina o pagamento do piso aos professores. Para o tucano, a correção do valor não deveria ocorrer de acordo com os repasses do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), mas conforme o planejamento de caixa dos governos estaduais. "O reajuste com base no Fundeb para os próximos três anos preocupa não só a mim, mas a todos os governadores", disse Anastasia, para quem a medida tira do Estado o poder de decidir o critério de reajuste da folha salarial.


    Na reunião, Anastasia também tentou convencer Haddad de que Minas acerta ao adotar a política de subsídios, modelo de remuneração que incorpora os benefícios ao salário. "Mostramos ao ministro Haddad que estamos completamente de acordo com a legislação", afirmou.


    Repercussão. Durante a assembleia da categoria, ontem, em Belo Horizonte, a coordenadora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), Beatriz Cerqueira, fez questão de mandar um recado ao ministro da Educação contendo críticas ao posicionamento do chefe da pasta. "Ele (o ministro) deveria se preocupar em melhorar a educação do país em vez de dar palpite sobre os professores e a greve em Minas", disse Beatriz. (Com Joana Suarez)

    Estado amplia contratação
    Com a continuidade da greve, a secretária de Estado de Planejamento, Renata Vilhena, reafirmou ontem que vai ampliar a contratação de professores substitutos para todas as turmas prejudicadas pela paralisação. "A cada nova proposta, o sindicato vem com uma nova exigência. Agora vamos pensar só nos alunos", explicou.
    No dia 9 de agosto, o governo havia autorizado a contratação de 3.000 temporários apenas para as turmas do 3º ano do ensino médio. (JS)



    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181075,OTE&IdCanal=

    O governo insiste em manter o controle dos reajustes sobre a folha de pagamento do magistério, exatamente para ficarmos da forma que nos encontramos agora, na mão do governo.

    ResponderExcluir
  147. O Governador tinha plena consciência de que sua proposta era indecente! Do contrário não teria voado pra Brasilia pedir bênção ao Haddad pra contratar substitutos! Ficou com medinho dos professores e arrumou um chicote pra "descer no nosso lombo" ! Acabar com a greve agora é o mesmo que abandonar a carreira de educador!!! Quem não está na greve é covarde demais!!! Tanto quanto o governador e sua corja!

    ResponderExcluir
  148. Bom dia!
    Mesmo na dificuldade do momento temos que continuar unidos. Nossa greve é pela implementação do piso nacional. Não voltem para a escola. Se for preciso peça ajuda a família, vizinhos, amigos de greve, sindicato, etc. Estamos numa luta histórica e seremos vitoriosos. Estamos semeando com lágrimas nossas sementes, mas com certeza vamos colher frutos sorrindo.
    Amplexos, Elenice Vidal Prata

    ResponderExcluir
  149. Gente! Vejam como odinheiro público escorre ralo abaixo... Um grupo de professores da E E PRESIDENTE DUTRA em BH, além de estarem furando a greve, estão indo à escola só para assinar o ponto!!! Eles não estão dando aulas ... Será que estão recebendo??? E a diretora e inspetora da escola estam cientes disso??? Vergonha, vergonha, vergonha! Quem quer comprar um pouco de vergonha????
    Pai de aluno da escola em busca de justiça e respeito pelo dinheiro público.

    ResponderExcluir
  150. Essa música de Caetano reflete o atual estado de coisas. Vergonhaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!
    Podres Poderes Caetano Veloso

    Enquanto os homens exercem seus podres poderes
    Motos e fuscas avançam os sinais vermelhos
    E perdem os verdes somos uns boçais

    Queria querer gritar setecentas mil vezes
    Como são lindos, como são lindos os burgueses
    E os japoneses mas tudo é muito mais

    Será que nunca faremos senão confirmar
    A incompetência da américa católica
    Que sempre precisará de ridículos tiranos?
    Será, será que será, que será, que será
    Será que esta minha estúpida retórica
    Terá que soar, terá que se ouvir por mais mil anos?

    Enquanto os homens exercem seus podres poderes
    índios e padres e bichas, negros e mulheres
    E adolescentes fazem o carnaval

    Queria querer cantar afinado com eles
    Silenciar em respeito ao seu transe, num êxtase
    Ser indecente mas tudo é muito mau

    Ou então cada paisano e cada capataz
    Com sua burrice fará jorrar sangue demais
    Nos pantanais, nas cidades, caatingas e nos gerais
    Será que apenas os hermetismos pascoais
    Os toms, os miltons, seus sons e seus dons geniais
    Nos salvam, nos salvarão dessas trevas e nada mais?

    Enquanto os homens exercem seus podres poderes
    Morrer e matar de fome, de raiva e de sede
    São tantas vezes gestos naturais

    Eu quero aproximar o meu cantar vagabundo
    Daqueles que velam pela alegria do mundo
    Indo mais fundo tins e bens e tais

    ResponderExcluir
  151. PERPLEXIDADE COM A DETERMINAÇÃO DO MPE!

    A perplexidade que tomou conta de todos os professores deste estado e não só os da escola pública que estão em greve, mas de todas as escolas, faculdades e universidades está relacionada à proposta do MPE em definir um salário único para todos os profissionais sem levar em conta o grau de formação destes profissionais. Não é possível que um professor com 4 anos de graduação, 2 de Mestrado e 4 de doutorado deva ganhar R$712,00, o mesmo que um professor ou professora que saiu recentemente do ensino médio. Não é possível que o PROCURADOR considere isso cabível, pois seria o mesmo que igualasse o salário dele com o do escriturário que entrou recentemente na Ministério onde trabalha, ou que igualasse o salário da Secretária de Educação, que foi ex-reitora da UFMG ao salário de um professor iniciante na Universiade. Se, esses dois tomados como exemplo acharem normal, sensato e cabível que seus salários possam ser equiparados aos desses profissionais tomados como exemplo, nós os professores com formação vamos aceitar essa PROPOSTA INDECENTE. Isso é um VERGONHA TÃO GRANDE, que não parece que saiu da cabeça de pessoas inteligentes, de tão ilógico que é. Com tudo, queremos crer que o próprio MPE, depois dessas repercussões chame os representantes do governo para uma nova conversa. Caso contrário, a FALTA DE SENSO E DE INTELIGÊNCIA está INSTITUCIONALMENTE posta no Estado de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  152. Euler,
    Você poderia organizar a caravana para Brasília?
    Sei que o problema maior é dinheiro, mas cada um de nós pode se responsabilizar por suas despesas com alimentação e se fizermos uma campanha, poderemos conseguir fundos para alugar ônibus. Ou se quisermos chamar a atenção dos organismos mundiais, vamos fazer a grande marcha a pé. Parece loucura, mas não é!!! A cada cidade do percurso vamos agregando mais companheiros até chegarmos milhares por lá. Seria um escandalo nacional, mas surte um efeito melhor do que greve de fome por exemplo.

    ResponderExcluir
  153. caro colega Euler...

    É evidente a nossa indignação com esse governadorzinho de quinta , pois não sabe que é pela educação que muda uma nação, mas existem outros fatos que decepcionam a nós do grupo resitênte da greve. Foi só abrirem vagas para contratação de professores para o terceiro anos
    que alguns "professorzinhos" que se diziam combatentes voltaram para sala e mais ,pegaram aulas dos proprios colegas ,o que me consola é que foi um grupo pequeno e tbm que os alunos de terceiro reconhecem a covardia desses profissionais em educação . Muitos dizem que pegaram por motivo financeiro . uai! E nós que estamos em greve sem salário? não temos motivos financeiros pra voltar? Dinheiro não é desculpa , mas falha no carácter sim.

    Para esses exitem um frase que encaixam bem...

    Façam o que eu digo ... mas não façam o que eu façam...

    Um homem pode perder tudo , mas a honra, o caráter e a liberdade só perde aquele não sabe exercer a cidadania.

    E uma mensagem pra ese meu colega que pegou minhas aulas...

    Eu aqui fora lutando, e vc ai dentro engando ensino muito mais aos meus alunos . Foram eles que vieram até mim relatar esse ato de covardia.

    A greve continua ... e a nossa dignidade também

    ResponderExcluir
  154. É preciso lembrar Fernando Haddad (já com candidatura pensada a prefeitura de São Paulo) o que disse Sérgio Haddad (que não é parente do ministro da educação).

    Como se fosse ontem, hoje.

    Na ocasião, naquele momento em que greve de São Paulo chegava ao fim depois de inúmeros ataques de todos os lados, aí está o artigo (postarei o link da página que dá acesso ao texto) do Sergio publicado no dia 04 de Maio de 2010 no Le Monde Diplomatique Brasil.

    Como se fosse ontem, hoje:

    http://diplomatique.uol.com.br/artigo.php?id=678

    ResponderExcluir
  155. Isabel Assumpção - Manhuaçu1 de setembro de 2011 08:34

    Caro Euler e demais combatentes,
    voltei hoje a ser a turma do eu sozinha na minha escola, uma pena, pois estava certa que meus companheiros estavam despertando para o que está acontecendo com nossa categoria,. Longe de mim julgá-los mas estou bastante decepcionada, pois não é fácil trabalhar com pessoas que parecem ter perdido seus sonhos e que já não lutam nem por seus direitos. Deixemos de lado esta situação e passemos ao que realmente fará diferença: vamos à luta e tenho orgulho de ser parte do NDG!!! Precisamos manter a unidade e crermos que estas jogadas do governo que pelo jeito ainda fará vítimas entre os desavisados, visto que muitos ainda continuam "trabalhando", pelo jeito com muiiiiiiita satisfação para um governo que a todo momento em cada fala ou arremedo de "negociação" diz a esta classe: vocês não são necessários para uma nação e o que propomos de salário é até muito mais que merecem... o que dá ao governo margem para isso é exatamente o trabalho destes que preferem, no momento, estar em sala do que realmente vir pra cima de quem os oprime. Após esse desabafo digo que, mesmo sem conhecer pessoalmente aos que frequentam esse blog e também outros pelos quais tenho "passeado" nestes dias de luta e toda essa combativa categoria que não tem se dobrado para o amém, é em vocês que encontro forças para continuar a acreditar que novos tempos virão. Deus continue nos fortalecendo e que tenhamos UNIDADE para saborearmos a vitória. Um grande abraço e sigamos de cabeças erguidas.
    Isabel.

    ResponderExcluir
  156. O que mais me encanta nessa greve de educadores é a conficção de cada um que ta na luta por aquilo que acredita e sabe que é direito.
    Estou aqui prestando apoio aos meus professores e também para dizer que vocês fazem a maior falat na sala de aula, mas que a aula de cidadania que vocês estão nos dando nese momento é histórica.
    Não se curvem diante das dificuldades. Os professores que susbstituem vcs não estam fazendo a minima diferença. Estamso passando nosso tempo ou conversando , ou jogamndo nos celular ou copiando matéria ... é mole em um terceiro ano vc copiando matéria em um caderno no meio de uma bagunça incontrolável.

    Sou aluna de terceiro
    tenho notas excelentes
    profesores guerreiros

    e por isso não podia deixar de vir aqui ate ese blog que minha profesora de Biologia me passou antes de entrar em greve para reforçar que quem prejudica nós alunos de 3° , são aqueles que não têm compromisso com a educação, governantes , alguns diretores e eses rofessores substitutos.

    Força Guerreiros.

    ResponderExcluir
  157. Nova notícia no jornal "O Tempo"

    ResponderExcluir
  158. Vejam essa do AMIGO DO GOVERNADOR

    " [...]
    O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Alceu Torres Marques, informou que aguardará “um pouco mais” para acompanhar as próximas decisões dos profissionais de ensino. A expectativa era de um ponto final na assembleia da categoria realizada nessa quarta-feira à tarde, quando, mais uma vez, a continuidade da paralisação foi decidida por unanimidade. “Não é a medida que gostaríamos de tomar, mas não podemos abrir mão da ação e a levaremos às últimas consequências. Espero que os professores retomem as aulas e prevaleça o bom senso”, afirmou o procurador
    O procurador-geral de Justiça disse que ninguém ficará prejudicado. “Houve um achatamento dos salários, mas a situação deve ser analisada caso a caso, pois a pessoa que se sentir prejudicada pode migrar para o subsídio. Com essa possibilidade, é permitido ao professor escolher a melhor a situação para ele”, disse. A secretária Renata Vilhena informou que serão contratados professores para trabalharem nas 58 escolas que estão totalmente paradas e nas 722 parcialmente em greve. O número de educadores está sendo levantado. “A cada negociação aparece algo novo. Até ontem (terça-feira), era o pedido do pagamento do piso nacional no vencimento básico. O Ministério Público manifestou que o governo está cumprindo a decisão judicial. O governo não vai ficar de braços cruzados. Não consigo compreender a falta de bom senso do sindicato”, disse.

    "A secretária Renata Vilhena informou que serão contratados professores para trabalharem nas 58 escolas que estão totalmente paradas e nas 722 parcialmente em greve. O número de educadores está sendo levantado. “A cada negociação aparece algo novo. Até ontem (terça-feira), era o pedido do pagamento do piso nacional no vencimento básico. O Ministério Público manifestou que o governo está cumprindo a decisão judicial. O governo não vai ficar de braços cruzados. Não consigo compreender a falta de bom senso do sindicato”, disse

    A proposta do governo

    Piso salarial de todos os professores passa de R$ 369 para R$ 712
    O novo vencimento base contempla quem já está na rede estadual
    Além do piso, o salário contará com todas as gratificações, como biênios e quinquênios
    Os novatos entrarão ganhando o subsídio – R$ 1.122. O valor incorpora, numa única parcela, todas as vantagens e, por isso, o profissional não terá mais as gratificações
    O piso vai contemplar profissionais formados no nível médio, superior e com pós-graduação lato sensu (especializações), independentemente do
    tempo de serviço
    Quem tem mestrado ou doutorado terá a mesma base de vencimentos atual: R$ 819,43 e R$ 999,70, respectivamente.

    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/09/01/interna_gerais,248191/mp-pode-pedir-declaracao-de-ilegalidade-da-greve-dos-professores.shtml

    ResponderExcluir
  159. Proposta
    Professores não aceitam o "novo" piso e greve continua

    Procurador diz que oferta desvaloriza a carreira, mas está dentro da lei federal (QUE INCOERÊNCIA DE ATITUDES!)

    Publicado no Jornal OTEMPO em 01/09/2011Avalie esta notícia » 246810.NATÁLIA OLIVEIRA E JOANA SUAREZ


    Apesar das queixas do sindicato, o procurador do MPE disse que, com a oferta, o governo do Estado passou a cumprir a lei 11.738, que criou o piso nacional do magistério. No entanto, Alceu Marques reconheceu que a proposta não é a melhor para a categoria. "A decisão do governo realmente desvaloriza a carreira dos professores, mas a greve está prejudicando os alunos", afirmou Marques.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181071,OTE

    COMO PODE O PROCURADOR TER A CERTEZA DE QUE ESSA DECISÃO DESVALORIZA A CARREIRA DO PROFISSIONAL E ANIQUILA A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E, MESMO ASSIM, IMPÕE UMA MEDIDA ABSURDA DESSA, MEU DEUS, O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ESSAS PESSOAS? ELAS TÊM CONSCIÊNCIA DA SITUAÇÃO, PORQUE ELAS MESMAS VERBALIZAM ISSO E TOMAM ATITUDE DIFERENTES, ISSO É MUITA INCOERÊNCIA!
    E, MAIS, MESMO SABENDO DISSO, ELE DEVE PEDIR A ILEGALIDADE DA GREVE. A MINHA PERGUNTA É? ESTARÁ EM PAZ COM SUA CONSCIÊNCIA ARBITRANDO DESSE JEITO ESSA SITUAÇÃO!

    ResponderExcluir
  160. Foi o pior absurdo cometido pelo Governador com esta proposta. Parece que eles estão negociando com analfabetos, bobos, imbecís que não conhecem seus direitos. A negociação deveria ser somente com o Governo, não deveria ter levado este grupo da pesada para servir de suporte para suas maldades. Este indivíduo, chamado Danilo de Castro é o verdadeiro inimigo dos professores. Um Ex procurador do Estado aposentado me disse certa ocasião, que ele presenciou várias vezes o Anastasia convidando o Danilo para fazer mais maldades com os professores. Quando o Governador aceitou aplicar o piso de R$712,20 proporcional, automáticamente toda tabela da carreira tem que ser alterada, ou seja cada mudança de nível é acrescido de 22%.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  161. Saiu uma notícia mais decente no jornal O Tempo, acompanhem:

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181071,OTE

    Firmes na luta, pague o piso Anastazinha!!!

    ResponderExcluir
  162. ATENÇÃO ESTUDANTES DE CURSOS DE LICENCIATURA EM MINAS GERAIS, CUIDADO, ANALISEM BEM A PROFISSÃO QUE ESTÃO ESCOLHENDO.
    CUIDADO PARA NÃO PERDEREM TEMPO E DINHEIRO.

    AÉCIO E ANASTASIA ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  163. Quero convocar através do seu Blog, se assim você me permitir, caríssimo Euler. "Todos aqueles que sentirem prejudicados, com o nome sujo em SPC e Serasa e que estão sendo intimidados pelas Financeiras, que entremos na Justiça contra o Estado(governo), exigindo indenizações por não nos permitir através de uma Lei Federal, nossos salários".Pensem nisso!

    ResponderExcluir
  164. GRAÇA:

    ESTAMOS SEM PROTEÇÃO!

    O PROCURADOR DA JUSTIÇA RECONHECE O ACHATAMENTO SALARIAL E SUGERE O SUBSIDIO! SOS !!!

    ACREDITE SE PUDER!
    A proposta do governo

    Piso salarial de todos os professores passa de R$ 369 para R$ 712
    O novo vencimento base contempla quem já está na rede estadual
    Além do piso, o salário contará com todas as gratificações, como biênios e quinquênios
    O valor incorpora, numa única parcela, todas as vantagens e, por isso, o profissional não terá mais as gratificações
    O piso vai contemplar profissionais formados no nível médio, superior e com pós-graduação lato sensu (especializações), independentemente do
    tempo de serviço
    Quem tem mestrado ou doutorado terá a mesma base de vencimentos atual: R$ 819,43 e R$ 999,70, respectivamente.Os novatos entrarão ganhando o subsídio – R$ 1.122.

    Segundo Renata Vilhena, a proposta de R$ 712 impactaria o estado em R$ 763 milhões. “Pelo o que o sindicato quer, seriam R$ 3,7 bilhões, além dos R$ 7,7 bilhões gastos atualmente. O governo não é irresponsável”, afirmou. Sobre as conversas em Brasília, ela destacou: “Para o governo federal nos ajudar a arcar com os custos, é preciso mudar a portaria, pois só podem ter verba extra as unidades da Federação que não recebem a complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e só seis estados do Nordeste se enquadram nesse critério”
    A presidente do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira, contestou a proposta argumentando que ela não leva em consideração o tempo de serviço nem o nível de formação do profissional. Pela tabela, o piso vai contemplar igualmente profissionais formados no nível médio, superior e com pós-graduação lato sensu (especializações). A manutenção dos atuais vencimentos de quem tem mestrado e doutorado – R$ 819,43 e R$ 999,70, respectivamente – também desagradou ao sindicato.

    Nesta quinta-feira, a Secretaria de Educação abre prazo para que profissionais que estão no modelo antigo (salário com base no piso) optem pelo subsídio. Eles terão até 31 de outubro para fazer a migração, que vai contemplar aperfeiçoamentos. Um deles é de que a cada três anos de efetivo serviço no magistério haja progressão, promoção e aumento salarial. A proposta será encaminhado à Assembleia Legislativa nos próximos dias. A escolaridade também deverá ser valorizada no sistema de subsídio, com ganhos financeiros maiores.


    O procurador-geral de Justiça disse que ninguém ficará prejudicado. “Houve um achatamento dos salários, mas a situação deve ser analisada caso a caso, pois a pessoa que se sentir prejudicada pode migrar para o subsídio. Com essa possibilidade, é permitido ao professor escolher a melhor a situação para ele”,

    A greve dos professores da rede estadual pode parar na Justiça. O Ministério Público (MP) admitiu nessa quarta-feira a possibilidade de entrar com ação civil pedindo a declaração de ilegalidade do movimento e fixação de multa em caso de descumprimento. O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Alceu Torres Marques, informou que aguardará “um pouco mais” para acompanhar as próximas decisões dos profissionais de ensino. A expectativa era de um ponto final na assembleia da categoria realizada nessa quarta-feira à tarde, quando, mais uma vez, a continuidade da paralisação foi decidida por unanimidade. “Não é a medida que gostaríamos de tomar, mas não podemos abrir mão da ação e a levaremos às últimas consequências. Espero que os professores retomem as aulas e prevaleça o bom senso”, afirmou o procurador.

    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/09/01/interna_gerais,248191/mp-pode-pedir-declaracao-de-ilegalidade-da-greve-dos-professores.shtml
    Publicação: 01/09/2011 06:00 Atualização: 01/09/2011 06:08

    ResponderExcluir
  165. ESSAS PESSOAS QUE AGEM DESSA FORMA ESTÃO PREPARADAS PARA GERIR UM ESTADO?

    Brincar de fazer maldades! Alguém, aqui, já havia postado coisa parecida traçando o perfil do governador, pelo jeito falava com propriedade sobre a pessoa, pois o que nos leva a crer é que ele e os amigos se juntam mesmo para conspirarem contra os educadores. Perseguição pura. Isso é fato.

    [..] Danilo de Castro é o verdadeiro inimigo dos professores. Um Ex procurador do Estado aposentado me disse certa ocasião, que ele presenciou várias vezes o Anastasia convidando o Danilo para fazer mais maldades com os professores.

    ResponderExcluir
  166. Fátima - Professora de História - Ubá1 de setembro de 2011 09:20

    Essa corja de políticos brasileiros é pior do que a Corte portuguesa do Brasil Colônia, roubando o povo e ainda por cima com a conivência dos poderes constituídos para nos proteger.
    Com a greve dos professores, ficou evidente que as leis no Brasil não é para manter a justiça,estabelecer a igualdade, conter os abusos do poder. Mas sim para escravizar o povo e proteger os senhores de escravo, as heranças do passado continuam presentes nos atos e atitudes dos nossos governanes. Os poderes criados o século XVIII, para evitar a concentração de poderes e proteger o povo contra a tirania dos governantes, no Brasil se transformou em um instrumento de pressão e opressão contra o cidadão de bem.
    A luta dos professores não pode mais ser vista como uma luta isolada de uma categoria profissional, que ainda assim, deveria ser de interesse nacional, por causa de sua importância social. Mas como a luta de toda uma sociedade que não suporta mais tantos desmandos, que precisa urgentemente construír um novo país, um Brasil decente para nós e nossos filhos.
    Como disse Simón Bolívar há mais de 200 anos atrás - "Viver na América é um tormento". E eu digo hoje "Viver no Brasil é um tormento", aqui as leis não são cumpridas.

    "As nações marcham para sua grandeza ao mesmo passo que avança sua educação".
    Simón Bolívar.

    ResponderExcluir
  167. Caros colegas, pelo jeito nós não temos noção das baixarias que ocorrem nos bastidores! Cada hora ficamos sabendo de uma novidade!

    ResponderExcluir
  168. Gente,

    Para tudo tem jeito. Só para a morte que não tem, mesmo assim, muitos acreditam que ela não é defintiva...
    Estou estarrecida com a proposta do governo. Só pode ser uma piada de mau gosto ou uma armadilha, como muitos querem acreditar.
    Euler, a quem recorrer agora?
    O que podemos fazer para reverter esse quadro?
    Você acha que o Supremo Tribunal Federal interferiria a nosso favor?
    Quando escrevi à Presidente Dilma,me responderam (mala direta) que o assunto seria levado para o MEC para estudos. Deu no que no deu! O Ministro, a primeira pessoa da Educação nesse país,não soube respeitar, sequer, o cargo que ocupa. Por que nos respeitaria a nós, pobres professores em desamparo?
    Agora, mais do que nunca, precisamos ter força. Alguém há de pensar numa solução.
    Que Deus, na sua infinita misericórdia, nos ajude e ilumine a aura escura desse povo, que se junta contra nós.
    Força e fé!

    ResponderExcluir
  169. vocês sabem como os professores dos outros estados estão agindo em relação ao piso? fiquei sabendo que santa catarina, depois de quatro meses em greve, conseguiu o piso. parece que o paraná e mato grosso do sul pagam mais do que o piso... essas lutas podem servir de força para nós (ou será que nós é que servimos para eles??) não sei..

    ResponderExcluir
  170. Educadora de Contagem1 de setembro de 2011 09:30

    Presidenta Dilma Rousseff inaugura complexo siderúrgico em Jeceaba (MG)
    01/09/2011 às 07h39
    Nesta quinta-feira (01/9), a presidenta Dilma Rousseff viaja para Minas Gerais, onde inaugura, às 12h, o complexo siderúrgico da Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil (VSB).

    O evento acontece na cidade de Jeceaba, situada a 124 km de Belo Horizonte. A empresa, uma joint venture que atua há mais de 30 anos na criação de tubos e conexões especiais para o setor de óleo e gás, iniciou as obras de sua siderúrgica em 2007.

    ResponderExcluir
  171. Educadora de Contagem1 de setembro de 2011 09:33

    "Exma. Presidente Dilma Rousseff,

    Venho por meio desta pedir à V. Exa. que intervenha na educação de nosso país. A lei federal 11.738/08 (Lei do Piso Salarial Profissional Nacional) já está mais que aprovada pelo Supremo e ninguém obriga os estados e municípios a cumpri-la. Em Minas, nós, professores, completamos 85 dias de greve para reivindicar o simples cumprimento da referida lei. O piso para o profissional com formação de nível médio em 2011, pelo MEC, é de R$ 1.187 para até 40 horas.

    O governo Anastasia, ao invés de cumprir a lei, usa de artifícios para perseguir o elo mais fraco da categoria. Até ferir a lei de greve, ele feriu. Contratou professores (até desabilitados para o cargo) para substituir os professores do 3º Ano do Ensino Médio. Agora fala em contratar para todos os anos. Depois de todos esses dias de greve, ele aparece com a proposta de pagar o piso de R$ 712,00 (proporcional para 24 horas para o profissional com formação no Ensino Médio) a partir de janeiro/2012 para todos os níveis de escolaridade (de Formação de nível médio a doutorado) e qualquer tempo de serviço (0 a 30 anos). Ou seja, acabando com a carreira e a vontade de melhorarmos nosso curriculum. Em janeiro, o valor já será outro, de acordo com a lei do piso. E o nosso plano de carreira prevê 22% a cada nível. Ou seja, seria R$ 868 para Licenciatura Curta, R$ 1.060 para Superior Completo, e assim por diante. Fora 20% de "pó-de-giz", 3% a cada 2 anos de carreira, e outras vantagens adquiridas ao longo da carreira.

    E o Ministério Público de Minas não faz nada. Ao invés de fazer seu papel de fiscalizar o cumprimento das leis, somente fez papel de mediador de uma negociação e declara que essa proposta do governo mineiro satisfaz a categoria. Agora quer também declarar nossa greve ilegal, ferindo a nossa constituição federal.

    O ministro Fernando Haddad, que apoiava nossa greve na semana passada, fala agora que apoia a contratação de substitutos para os grevistas, ferindo também a constituição.

    Até agora, tínhamos presenciado apenas o governo mineiro fazer tal façanha (ferir a Constituição Brasileira), como se fosse uma federação independente do Brasil. Mas ouvir isso de um ministro, logo o ministro da educação, que diz lutar para melhorar a educação brasileira, nos deixa muito desanimados com o Brasil. Se ele quer uma educação de qualidade, deveria pelo menos fazer cumprir essa lei em todo o país, para que não precisemos mais pedir esmolas a governantes locais e termos vontade de cada vez melhorar mais. Ele deveria ser questionado por V. Exa.

    E se realmente houver justiça no Brasil, estamos certos de que será implantada a Lei do Piso na sua íntegra e sem mais prorrogação. Pois ainda não é um valor digno, mas já é um pouco acima da miséria na qual vivemos no país enquanto professores.

    Sem mais, agradeço antecipadamente."

    Caríssimo Euler,
    Como sugestão de um companheiro, acabei de postar essa reclamação a Presidenta Dilma;
    Caros Companheiros e Companheiras de luta vamos lotar o blog . É só digitar no google (www.planalto.gov.br, clica (críticas e sugestões e poste essa mesma carta).

    ResponderExcluir
  172. Ee desanimo total!!!! Segunda feira estou voltando pra dar aulas, greve nunca mais!!!! Só me iludiram com esse negócio de greve, só piorou a situação com dividas e mais dividas!!! Pra mim chega, ainda mais com o MP declarando a inconstitucionalidade da greve. Abraços p quem fica.

    ResponderExcluir
  173. Algumas coisas não foram explicadas;

    1º) Cadê o 1/3 extra classe que está na lei do piso? Se não cumprir estará desrespeitando a lei.

    2º) Em Janeiro esse valor de 712,20 será reajustado pelo FUNDEB. Continuará desrespeitando.

    Fiz meus cálculos respeitando todas os percentuais de gratificações e meu salário na carreira do piso passaria de 1.033,00 para 1.404,00. Ou seja, 36% de aumento.

    Mesmo com essa proposta indecente o piso seria superior ao Suicídio.

    Só quero ver se o Governo manterá todos os benefícios e percentuais.

    ResponderExcluir
  174. Todo o meu apoio aos professores e a todos os professores de Minas Gerais:
    Carta que enviei à Presidente Dilma.

    Excelentíssima Senhora, Presidenta do Brasil.

    Foi com muito orgulho que, no dia 01/01/2011 passei horas em frente à TV assistindo a posse de Vossa Excelência à Presidência da República. Lágrimas de emoção e um vendaval de esperança de ver um país melhor nas mãos de uma mulher fizeram-me companhia neste dia tão sublime de nossa história.
    Hoje, 01/09/2011, a lágrima não é mais de emoção, é de triteza; e o vendaval de esperança reduziu-se a um sopro, pois há três meses estou sem aulas e o meu direito à Educação e o de milhares de crianças, adolescentes e jovens em meu Estado, Minas Gerais, está sendo negado.
    A luta de meus professores e de todos os professores grevistas é mais do que justa. Meus colegas e eu os apoiamos porque acreditamos que a essência de uma boa formação escolar é a sabedoria de nossos mestres que nos é transmitida. Mas muito não os apoiam, o Governo local não os valoriza, não cumpre a Lei do Piso, que bem sabemos
    é uma Lei Federal e deve ser cumprida. É uma Lei, mas sobretudo, em minha opinião, é também o início do resgate de uma profissão tão sofrida.
    Quero meu direito garantido, quero meus professores de volta às salas de aula, mas quero, principalmente, ver a sensibilidade da primeira mulher presidente deste país dando o merecido valor à Educação no Brasil. E isso, lembro-me bem quando em um debate político, foi parte do discurso de Vossa Excelência, que em palavras parecidas, disse que a Educação só melhoraria com a devida valorização dos professores a começar pela remuneração justa dos mesmos.
    Não dá para acreditar que minha professora com doutorado em Língua Portuguesa tenha o piso salarial no valor de R$ 712,00. Estou aprendendo tanto sobre coesão e coerência nas aulas de redação e interpretação de texto com essa professora que não consigo entender esse absurdo que estão fazendo em Minas Gerais, um dos Estados mais ricos do Brasil. Não se valoriza o estudo neste país? Não preciso continuar os meus estudos, posso parar de estudar agora, no 2º Ano do Ensino Médio? Não preciso fazer uma faculdade para ser valorizada?
    Sra Dilma, peço que cobre dos governantes a aplicação da Lei do Piso, lei que segundo a minha professora de História, é uma das maiores conquistas para a Educação e que foi sancionada pelo Governo Lula há três anos. Ajude meus professores, ajude-me a ter uma Educação de qualidade e a realizar o meu sonho.
    Meu sonho AINDA é ser professora, não deixe esse sopro de esperança acabar.

    Obrigada!
    Laura/BH/Minas Gerais

    ResponderExcluir
  175. Vamos acabar com esse impasse hoje mesmo!
    é só o governo negociar com o sindicato a seguinte proposta: ele paga para os servidores que querem permanecer na carreira antiga o valor do subsidio como vencimento básico, mantém as gratificações conquistadas ao longo da carreira e o direito de continuar tendo acesso a outras de acordo com o tempo de serviço e graduação. é isso que deveria ter sido feito desde a implantação do subsidio.
    Para os que estão inseridos como funcionários concursados o governo só pode mudar o sistema de remuneração e tirar direitos se esses concordarem. A opção pelo modelo antigo já foi feita. Agora os lei 100 e designados é outra história ... O governo sabe disso e só não aplica essa regra porque está gostando da greve!!! Com o salário confiscado dos trabalhadores Minas pode apontar o caminho de algum bolso par aí ...

    ResponderExcluir
  176. Presidenta Dilma chega daqui a pouco ( por volta das 10 horas ) no aeroporto da Pampulha.
    PROFESSORES ESTÃO ACAMPANDO LÁ PARA ESPERÁ-LA

    ResponderExcluir
  177. Turma da luta, membros do NDG,

    Já nos disseram que a nossa força reside dentro de nós mesmos; e no nosso caso, de uma luta social, a nossa força reside principalmente na nossa unidade e disposição para lutar.

    Se desistirmos agora, dificilmente vamos nos levantar depois. Acho que temos nos reunir em cada comando de greve local, estabelecer as nossas estratégias de ação e manter a nossa greve, fortalecendo-a.

    Venha o que vier da parte do governo e das outras instituições a serviço dele. Temos que estar unidos e fortes, pois assim conseguiremos o apoio da comunidade e enfrentaremos os dragões do mal.

    Que o governo venda a cidade administrativa, aquela exposição pública de inutilidade e mau uso do dinheiro público - mas, pague-nos o piso. Que ele suspenda a verba publicitária; que ele demita os centenas de contratados em cargos de confiança; que ele reduza os salários dos de cima; que ele corte os juros para bancos e os gastos com empreiteiras.

    Mas, sem o nosso piso e a nossa carreira não podemos voltar para a escola. Se o fizermos, com o nosso medo individualizado, ao invés de nos fortalecer ao lado dos colegas de combate, seremos massacrados pela tirania instalada em Minas Gerais.

    A nossa força não pode ser buscada na OAB, no STF ou em qualquer outro órgão. Afinal, todos eles fazem parte do banquete das elites dominantes, para as quais nunca falta dinheiro para a sua ganância.

    Por isso querem cortar essa migalha que representa o piso. Não admitem nem mesmo isso para os educadores. Não podemos aceitar.

    De forma muito tranquila, eu digo: permaneçamos unidos, fortalecendo a nossa greve, conversando pacientemente com os nossos colegas, parando novas escolas, conversando com alunos e pais de alunos, buscando apoio dos sem-terra, dos sem-teto, dos estudantes, dos que são explorados como nós e precisam também da nossa vitória.

    A nossa vitória depende da unidade dos de baixo, porque somos a maioria.

    Eles têm o poder do controle do dinheiro que deveria estar voltado para as coisas sociais. Por isso precisam usar a máquina da repressão e outros instrumentos para tentar nos intimidar.

    Não se trata mais de legalidade, pois esta conta em nosso favor. Mas, as máquinas de moer gente não respeitam a legalidade. Eles fabricam seus argumentos e repetem mil vezes pela mídia, para que suas mentiras se tornem verdade e lei.

    Contra essa máquina, só a nossa auto-organização pela base. No final, eles podem muita coisa, são muito poderosos, mas não podem substituir o ser humano. É como o poema de Bertold Brecht:

    "O Vosso tanque General, é um carro forte

    Derruba uma floresta esmaga cem
    Homens,
    Mas tem um defeito
    - Precisa de um motorista

    O vosso bombardeiro, general
    É poderoso:
    Voa mais depressa que a tempestade
    E transporta mais carga que um elefante
    Mas tem um defeito
    - Precisa de um piloto.

    O homem, meu general, é muito útil:
    Sabe voar, e sabe matar
    Mas tem um defeito
    - Sabe pensar

    Bertold Brecht"

    E o vosso poder, sr. governador de Minas e seus asseclas, controla a mídia, a justiça, o MP, o legislativo e até o ministro do MEC...

    Mas tem um defeito: para colocar as escolas em funcionamento precisa de um professor, de um educador.

    - E educadores sabem pensar.

    ResponderExcluir
  178. Anônimo, das 7:36, de que prêmio você está falando, para mim ficou ambíguo, parece que você disse que em seu contracheque você percebeu que havia recebido o prêmio por produtividade. Ou você está se referindo aos 15 dias de falta por "falta de produtividade"? rs

    ResponderExcluir
  179. GRAÇA:

    O ENCONTRO DO ANASTASIA COM O HADDAD FOI APENAS PARA CRIAR UM FACTÓIDE E PARA ATERRORIZAR OS PROFESSORES! PROVA É QUE FOI DOCUMENTADA POR JORNALISTA E AMPLAMENTE DIVULGADA NA MIDIA!
    PENSAR QUE UM MINISTRO DITO DA EDUCAÇÃO SE PRESTA A ISSO É UMA VERGONHA!!!!!
    AGORA É PRESSIONAR O STF!

    ResponderExcluir
  180. ALGUEM MAIS AQUI NO BLOG RECEBEU O PREMIO POR PRODUTIVIDADE ? O FAMOSO DÈCIMO QUARTO. EU NÃO O RECEBI ! SERA QUE É PORQUE ESTOU EM GREVE .

    ResponderExcluir
  181. Bom dia Professor Euler, está mais parecendo a música da Elis, O BÊBADO E O EQUILIBRISTA, adivinha quem é quem.........................rsrs.

    ResponderExcluir
  182. Pessoal, não foi pago premio de produtividade este mes; o que foi pago foi o PASEP para quem tem direito.

    ResponderExcluir
  183. É verdade mesmo que a Dilma está chegando em BH Euler? Se for, o sindicato não pode perder essa chance!!!!!

    ResponderExcluir
  184. Saiu no jornal o Tempo:
    Secretária diz que proposta não muda
    Ontem à noite, a secretária de Planejamento, Renata Vilhena, disse que não há possibilidade de o governo voltar atrás na proposta. Segundo ela, o plano de carreiras criado em 2004 defendido pelo sindicato será considerado apenas no regime de subsídio. "O sistema antigo de piso com benefícios está em extinção, por isso não vamos investir mais nele. Já estamos cumprindo o que a lei manda. Ninguém vai receber menos que R$ 712,20". (JS)
    COMO PODEM EXTINGUIR UM PLANO DE CARREIRA QUANDO O PRÓPRIO ESTADO NOS DÁ A OPÇÃO PELO SISTEMA NOVO E ANTIGO????

    ResponderExcluir
  185. Obrigada, prof. Euler, pelo esclarecimento, senão daqui a pouco será outro estresse, considerando que uns receberam e outros não, o prêmio de produtividade.
    Então, viveremos uma crise de cada vez!rs

    ResponderExcluir
  186. O Pessoal, o Anastasia vai estar em minha cidade no dia 09 de setembro inaugurando umas obrinhas fajutas. Estamos organizando uma recepção calorosa pra ele! A cidade é Raul Soares-MG, Precisamos de apoio, toda ajuda é bem vinda, vamos mostrar pra eles a união que temos! Professores de cidades vizinhas podiam organizar caravanas!
    http://sindsraul.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  187. Em MINAS GERAIS, tinha um plano de carreira pois o GOVERNADOR em proposta dar R$ 712,20 de reajuste a todos os níves, após 85 dias de greve. Esquecendo de levar em conta os niveis de carreira, qual o valor para quem tem nivel superior? Pois a Lei 11.738/08 se aplica ao nivel medio, como diz o artigo 2º da mesma. Parece que o governo se faz de desinformado qto a este artigo. Lei com calma, reflita, pense a burrada que transparece na midia. Ou se julga muito inteligente ou nao acredita no potencial dos servidores da educação. Não somos tao desinformados qto ao professor de Direito que esta a frente do estado de MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  188. Quem mora nas imendiações do aeroporto da Pampulha, corre pra lá!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  189. Dilma estará em MG hoje. Estará na cidade Jeceaba, próxima de Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete. Ela estará ao lado do governador e outros alvos da nossa caça, a partir das 12h..

    ResponderExcluir
  190. Rosilene ( Cons. Pena )
    e-mail mandado para a record TV
    Ontem ao assistir o jornal de cobertura da greve dos educadores de Minas Gerais observei o seguinte comentário:
    Muito bem professores sendo assim jornalistas, motoristas, médicos, os bombeiros vão poder levar cervejas e
    uísque para o seu trabalho!
    Raciocine: Desde quando aqueles professores estavam em trabalho? Muito pelo contrário, estavam na rua à espera da prudência do governo
    em cumprir a lei do piso nacional.
    Essa repórter deveria ser mais inteligente e feliz em fazer comentários em suas reportagens. Ela não tem competência e nem voz para falar o que é
    verdade e fica tentando ter ibope em seus infelizes comentários.
    Ela perdeu uma grande oportunidade de ficar com a boca FECHADA.
    LAMENTÁVEL ( MÍDIA COMPRADA! )

    ResponderExcluir
  191. Então já tem gente no encalço dela lá Euler? Os companheiros de imediações já estão lá?

    ResponderExcluir
  192. AS LEIS só existem para OS DE BAIXO, para OS DE CIMA, estes podem fazer o que querem do jeito que quiserem!

    ResponderExcluir
  193. Apenas para exemplificar o caso do "prêmio" por produtividade. Não estou em greve – calma... estou em licença desde o ano passado 2009/2010 – e não recebi o prêmio produtividade. No ano passado eu o recebi. Recebo pelo regime de carreira.
    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  194. Dilma e Anastasia, lado a lado? Então está fácil de cobrarmos uma posição dela em relação ao PISO SALARIAL e as atitudes arbitrárias do governo mineiro para com a Educação e os Educadores. Ah! Não podemos esquecer de falar com ela sobre o Ministro Fernando Haddad!!!

    ResponderExcluir
  195. Euler, vamos todos atrás da presidenta?

    ResponderExcluir
  196. O governo quer impor-nos o SUBSÍDIO a qualquer preço! Fez esta proposta INDECENTE para que a maioria retorne ao sistema de Subsídio. É impressionante como o governo federal assiste a tudo sem falar e fazer NADA!!! QUE PAÍS É ESTE...

    ResponderExcluir
  197. Postei o seguinte comentário como crítica no site http://aplicacao.mp.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7 (site do Ministério Público.

    'Gostaria de me manifestar sobre a situação revoltante da educação em Minas Gerais que se diz de "qualidade". As Leis foram feitas para serem cumpridas, aprendi que a Constituição, Carta Maior do Estado Federativo Brasileiro, deve ser preservada para que a ordem social se mantenha. Mas o que estamos assistindo em Minas é um descaso para com as Leis. Aprendi também que o Ministério Público seria o defensor da Lei, ou seja, presando para que esta seja cumprida. Aqui em Minas, o Ministério atuou como mediador. Ou não aprendi corretamente ou houve distorção de papeis? Aprendi também que as Leis Federais estão acima das Leis Estaduais, ou também estou equivocada? O desenrolar dos fatos com relação a postura do governo quanto à greve de professores esta se mostrando de maneira contrária aos princípios de legalidade da administração pública e o que eu como cidadã cumpridora dos meus deveres, pagadora de impostos posso fazer? A quem recorrer? Me sinto lesada pelos "meus" representantes. E agora o Ministro apoia a contratação de professores substitutos sem mesmo ser licenciados, que país é este?'

    Aline Pará de Minas

    ResponderExcluir
  198. Veja esta reportagem do jornal O TEMPO, dia 01/09/2011.

    Secretária diz que proposta não muda

    Ontem à noite, a secretária de Planejamento, Renata Vilhena, disse que não há possibilidade de o governo voltar atrás na proposta. Segundo ela, o plano de carreiras criado em 2004 defendido pelo sindicato será considerado apenas no regime de subsídio. "O sistema antigo de piso com benefícios está em extinção, por isso não vamos investir mais nele. Já estamos cumprindo o que a lei manda. Ninguém vai receber menos que R$ 712,20". (JS)

    ResponderExcluir
  199. Sub-comandante Euler, quem está acompanhando as questões jurídicas que irão aparecer sobre estes atos do governo? será que não pode ser impetrada alguma ação a nível federal? o governo sempre acha brechas para nós atacar e o contrário não acontece.Deviam pagar um jurista renomado via sindicato para analizar a situação, pois, pagamos por isto ao sindicato. Estou percebendo falta de apoio jurídico para tantas irregularidades do governo. Força na luta.

    ResponderExcluir