terça-feira, 16 de agosto de 2011

Um dia em que tudo pode acontecer... Ou nada!



Um dia em que tudo pode acontecer... Ou nada!

Neste dia 16 de agosto, os educadores de Minas e do Brasil estarão em greve por conta de uma lei federal - a lei do piso - que não é cumprida em vários estados e municípios, inclusive em Minas Gerais.

Em função dessa agressão à lei federal, os educadores de Minas completam hoje 70 dias em greve. Mas, neste dia 16, especialmente, acontece uma reunião entre o sindicato e o governo de Minas mediada pelo Ministério Público.

O governo de Minas tem a chance de colocar um fim à paralisação, caso atenda à principal reivindicação dos educadores, aplicando o piso - mesmo que seja o proporcional do MEC - no vencimento básico, sobre o qual incidirão as gratificações e vantagens adquiridas pelos educadores.

A tentativa do governo de apresentar ajustes no subsídio não foi aceita pelos educadores, pois a greve não está sendo realizada com este objetivo, mas pelo pagamento do piso. Então, se o governo insistir em apresentar propostas para o subsídio, desconhecendo o direito ao piso no sistema de vencimento básico, ele terá que arcar com as consequências da manutenção da greve.

Num horizonte próximo, após usar todos os mecanismos, os mais abomináveis, para tentar, sem sucesso, colocar um fim à greve, o governo se vê agora diante de alguns problemas que se acumulam. O primeiro deles é com o fechamento do ano letivo ainda em 2011. Se a greve se arrastar por mais um tempo, não haverá calendário para que o ano letivo termine em 2011 e assim se arrastará para o início de 2012, provocando prejuízos aos alunos e aos educadores. O único responsável por isso é o governo, que não cumpre a lei e não paga o piso que é um direito constitucional dos trabalhadores da Educação.

O governo poderá alegar que só pagará o piso após a publicação do acórdão. Como já dissemos aqui, tal gesto é absolutamente desvantajoso para o governo. Primeiro, porque o acórdão não mudará a sentença que obriga o governo a pagar o piso enquanto vencimento básico. Segundo, o acórdão poderá dizer que o governo terá que pagar o piso de forma retroativa a janeiro de 2010. Se ainda estivermos em greve com esta sentença nas mãos, não será difícil prever que muitos desejarão continuar em greve até que o governo implante o piso e pague o retroativo, pois a decisão do STF que será traduzida no acórdão tem efeito vinculante e irrecorrível. Ou seja, é pagar, ou pagar.

Se o governo fechar um acordo com a categoria antes da publicação do acórdão, pagando o piso, por exemplo, no mínimo a partir da data próxima da decisão do STF, em abril deste ano, e com isso conseguir que a greve termine, seguramente ele terá melhores condições, a posteriori, para negociar o período retroativo a que temos direito.

Mas, como eu já havia dito em outro post, o governo poderá ainda tentar uma última cartada, apresentando ajustes no subsídio com a finalidade de atrair um determinado número de educadores para o terreno de areia movediça do subsídio. Não creio que terá sucesso nessa tentativa, pois pequenas concessões não substituirão as grandes vantagens de se permanecer no antigo sistema remuneratório, tais como: reajuste anual assegurado pela lei do piso; percentuais de promoção e progressão mantidos (respectivamente de 22% e 3%); manutenção das gratificações e vantagens; possibilidade de conquista de novas gratificações, etc.

Em suma, tal tentativa do governo só faria atrasar ainda mais o calendário de reinício das aulas, em prejuízo de todos. Além disso, o governo terá que devolver para os educadores os cortes feitos nos dias de greve, se desejar que haja reposição das aulas, e devolver também a ilegal redução salarial realizada nos contracheques daqueles que optaram pelo antigo sistema remuneratório.

Por trás de tudo isso, a embasar as decisões do governo, há sempre uma análise do desgaste político calculado e do problema de caixa do estado. Em relação ao primeiro item, não há como negar que o governo sai deste episódio menor do que entrou. Ou seja, sai chamuscado pelos métodos e práticas despóticas utilizadas durante toda a greve dos educadores. E se a greve se estende por um período maior, o desgaste do governo tende a ser ainda mais acentuado, podendo provocar entre amplas forças sociais o desejo de buscar alternativas, que seriam construídas pelo legítimo direito à revolta e à desobediência civil.

No que diz respeito ao caixa do estado, por mais que a implantação do piso represente um maior investimento em relação à proposta de subsídio do governo, não terá este o direito de se recusar a pagar o piso. Pois, trata-se de uma lei federal, com com previsão orçamentária sustentada nos recursos do FUNDEB, na receita da Educação (25% da receita do estado) e na complementação por parte da União. Ou seja, o legislador, ao aprovar a Lei do Piso, tratou o salário dos educadores como uma questão nacional, não podendo estar submetida às diferentes realidades regionais para o seu não pagamento. Para garantir o cumprimento da lei, o legislador reforçou um princípio já instituído na Constituição Federal em relação ao financiamento da Educação, que é a cooperação entre os entes federativos.

Em outros termos, caso o governo de Minas não tenha recursos próprios para pagar o piso, poderá solicitar a devida complementação à União. A única exigência para tal pedido (ou pelo menos a principal), é que o governo do estado (ou do município) comprove que investe adequadamente os 25% da receita que são destinados à Educação.

Portanto, o governo poderá colocar um fim à greve dos educadores se resolver finalmente cumprir a lei e pagar o piso. É tudo (pelo menos no imediato) que os educadores e os alunos querem que aconteça. Mas, o governo poderá insistir em manter o seu discurso de que já paga o piso por meio do subsídio, desconhecendo que cerca de pelo menos 100 mil educadores não recebem seus salários por este novo sistema.

Neste caso, o governo estará dizendo que nada de novo tem a oferecer. E com isso, estará determinando, implicitamente, que a greve continue.

Da parte dos educadores, como já se verificou nestes 70 dias de greve, não há a menor possibilidade da greve terminar sem que o piso seja conquistado. O tempo urge, e cada vez mais contra o governo. Os educadores mineiros, que formam hoje um núcleo duro composto por lideranças muito preparadas, politizadas, e cada vez mais organizadas, não aceitarão qualquer imposição do governo ou de quem quer que seja.

A solução para o governo está dada: cumpra a lei e pague o piso. E para os educadores, voltar para a escola sem o piso, mesmo que seja o proporcional do MEC, é aceitar uma derrota humilhante. E isto, a julgar pelas manifestações dos bravos guerreiros / guerreiras educadores/as de todas as regiões de Minas, não acontecerá.

Estamos prontos para permanecer em greve pelo tempo necessário até alcançarmos o piso, nossa conquista e nosso direito legal e legítimo.

Um forte abraço a todos e até mais tarde, com o nosso relatório do dia, que eu espero, nesse meu habitual otimismo, poder brindar os nossos leitores, com uma palavra apenas: Vencemos!

Mas, se isso não acontecer, direi, com o mesmo entusiasmo com que milhares de educadores nas assembleias têm repetido semanalmente: "se a greve continua, Anastasia a culpa é sua".

***

68 comentários:

  1. Caríssimo Euler e colegas, com força e garra o piso sai na marra ! Deus vai ser nosso Juíz, pois a Ele não tem dinheiro que o compre, nem poder que ele não destrua. Ele vai enviar as 13 Almas Benditas para serem nossas advogadas. E elas não daram paz as consciências desses que hoje nos exploram. Uma hora eles vão lembrar que os tesouros da terra são passageiros e a nós só garantiram um vida digna pois é fruto de muita luta e trabalho. Até a vitória, companheirada. Isso é o belo da nossa categoria. Pena que poucos conseguem ler as entrelinhas do descaso dos Patrões. Seríamos imbatíveis se todos estivessemos do mesmo lado: O lado da Lei e do nosso Piso. Força e fé. Que Deus esteja do nosso lado sempre.

    ResponderExcluir
  2. Euller,
    novamente aqui para parabenizá-lo pelo espirito de luta e forca.
    Estamos esperancosos que essa luta tenha um final feliz.
    100 mil colegas optaram pelo piso e nós só queremos o cumprimento da lei. Dissemos NÃO ao subsídio e não queremos nenhuma secretária dizendo que somos uma CLASSE EM EXTINCÃO.Queremos a tabela e o pagamento do que temos direito.E como somos menos que os outros, fica até mais fácil para o governos nos pagar não é mesmo?????
    Esperamos que também não precisemos de desenhar para o MPE a diferenca entre piso e teto, pois o Ministro Joaquim do STF o fez muito bem para seus colegas mineiros.
    Gostando de ver como essa greve nós mostra quem é quem e com quem a gente pode realmente contar e a forca de um blog, dos pequenos, nos que somos o CHÃO DA FÁBRICA.
    Lembramos que o governador deve estar com pavor dessa Cacada ao governador sem lei e da criatividade dos colegas, como as carocas de venda nova e as 13 almas do Euller.
    Forca e Fé.
    Ashley

    ResponderExcluir
  3. Maria Hermínia - Araponga16 de agosto de 2011 07:11

    Bom dia Euler.
    Refletindo, com certa indignação, sobre os educadores que não aderiram à greve, percebi o quanto, historicamente falando, a atitude deles é normal e previsível. Usando o argumento de que “Só entro se a maioria entrar”, eles fazem o que a maioria sempre fez: nada.
    É claro que estou sendo injusta, afinal a maioria sempre se manifesta a favor das causas nobres. Mas apenas a minoria se expõe se arrisca e luta.
    A maioria abominava a ditadura militar no Brasil, mas foi a minoria que se atreveu a lutar contra ela. A Maioria elege o presidente. Mas, qual foi a porcentagem dos brasileiros que pintou a cara e foi para as ruas reivindicar eleições diretas?
    Se a maioria tivesse que se expor e se arriscar talvez os Estados Unidos ainda fossem uma colônia inglesa. Se Mahatma Gandhi tivesse lutado com armas como a maioria, não saberíamos que é possível obter grandes vitórias de forma pacífica, apenas com a desobediência civil.
    Mesmo que a maioria dos educadores não queira se arriscar, será beneficiada se a minoria perseverar na luta. Tudo bem. Percebo agora que a maioria apenas vive a História. Quem fez e quem faz a história são as minorias.
    Aos que lutam, força e determinação.

    ResponderExcluir
  4. Euler ,sou sua admiradora e o sigo diariamente ,me tornando assim uma pessoa bem informada de tudo que acontece na greve.Fico horrorizada com as atitudes do governo em tentar nos desmoralizar diante da sociedade .Sou prof aposentada em um cargo e continuo trabalhando no outro.Nunca vi uma greve tao determinada como essa em desmascarar o gov de suas mentiras.Estamos aprendendo a nos valorizar.Peço a Deus que hoje consigamos nossa vitoria final.Vamos conseguir!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns por tudo que vc tem feito pela educação em Minas gerais, querido colega Euler!!
    Que Deus te ilumine na Assembléia de hoje, pois sua presença é indispensável em nossas decisões.
    Um grande abraço.
    Carla

    ResponderExcluir
  6. Bom dia ilustre colega.
    Que a justiça seja feita.Que o MPE reconheça que o czar anastasoca está abusando de um poder temporário,que ele não conquistou, visto que o rasputim das alterosas lhe ofereceu de mão beijada.Que a sorte conspire a nosso favor.Que aquelas mulheres consigam uma bela promoção e assumam um cargo bem longe dos professores mineiros.Que os passarinhos cantem e inspirem o discurso de Bia Cerqueira a quem nossa história está para sempre atrelada.Que possamos sentir o doce gosto da vitória e aquele que nos amam regijizem-de com nossas conquistas!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Sou de Monte Carmelo e tenho seu blog como o meio mais eficaz de saber dos acontecimentos da greve.Hoje ,com a ajuda de Deus vamos conseguir nossa Vitoria!

    ResponderExcluir
  8. Euler,
    Aqui na minha região(não vou citar a cidade pra não dedar os colegas) só estão esperando a Assembléia de hj pra voltarem, independente do resultado, seja melhoria no subsídio ou piso, o que vier é lucro, vão pegar, infelismente.... Não estão aguentando mais a pressão dos pais, alunos, diretoras, SREs e além de tudo sem um tostão no bolso...
    Eu não concordo com a decisão da maioria da minha escola, mas, uma andorinha sozinha não faz verão, não é?
    Mesmo voltando amanhã, continuarei torcendo muito pelo sucesso da greve(se ela continuar).
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Força,companheiros...
    E de jeito NENHUM melhorias no(desculpe a
    má palavra)sub...mesmo porque estamos pelo
    "teto" com o desgovernador.
    Deixo para reflexão:"aceitas o jugo e te convertes em boi, tens palha quente e gostosa e muita aveia, podes comer e garantir um teto se obedeces, se baixas a cabeça e aceitas ser ordenhado; ou podes abraçar a estrela, a estrela que ilumina e mata, dá tanta luz que muitos têm medo dela e te deixam sozinho, porém, como és capaz de criar, cresces" (José Martí, Yugo y Estrella)Abraços,Helena Thaereh

    ResponderExcluir
  10. Flavio coimbra santos16 de agosto de 2011 08:33

    Caro Euler vou acender uma vela e fazer orações pedindo a Deus para dar sabedoria a todos que estão envolvidos na negociação de hoje e que nós sejamos contemplados com o tão sonhado piso!!!!Que Deus proteja a todos os guerreiros dessa luta!!!!Flávio ...Teofilo otoni

    ResponderExcluir
  11. GRAÇA:

    Bom dia Prof Euler,

    Tomara o governo reconheça que a luta é pelo piso e nada mais!Haja calma para aguardar o desfecho!
    Em resposta a consulta, o Dr. Leonardo postou hoje: "do ponto de vista jurídico, é possível manter os dois sistemas simultaneamente. Entretanto, do ponto de vista administrativo será (como já tem sido) um caos. E, do ponto de vista político, um desastre (uma vez que os trabalhadores terão regime jurídico e remuneração diversa para fazer a mesma coisa).
    Por fim, do ponto de vista econômico, é também um grande risco pois, tão logo o STF publique o acórdão da ADIn, certamente milhares de ações serão ajuizadas pleiteando o pagamento da diferença calculada sobre o vencimento básico do regime remuneratório (regime anterior).
    Enfim, como tenho registrado, por ser um governo composto por tantas cabeças brilhantes, me espanta uma trapalhada de tal escala."

    http://direitodoservidor.wordpress.com/2011/08/15/sobre-o-tea-party-os-marginais-ingleses-e-as-professoras-mineiras/#comments

    ResponderExcluir
  12. "Seríamos imbatíveis se todos estivessemos do mesmo lado:"
    Bravo!!
    Nós sabemos tão bem disso que estamos juntos nessa batalha. Vale essa reflexão hoje antes da ASSEMBLÉIA. O que mais precisamos fazer para que nossos colegas que ESTÃO EM SALA DE AULA entendam a importância de nossa luta? Sinceramente creio que nada mais. E sinto em constatar que estão diante de jovens que precisam de orientações para enfrentar a vida.
    É preciso dizer que essa greve será um divisor de águas para todos os professores. Não permitiremos que os elos que aqui se formaram se soltem. Nossa meta é o PISO e, COM ELE, vem muito mais coisas essenciais para nossa carreira. Em combates futuros necessitamos da mesma garra atual. A partir da "mesa" que esse BLOG nos permite realizar a todo instante, devemos implementar ações de luta constantes. NÃO NOS CALAREMOS!!!! SEM PROPOSTAS DECENTES,
    NOSSO GRITO DEVE SER UM SÓ: greve! GREVE!

    ResponderExcluir
  13. Euler
    meus pais já diziam a muuuuito tempo atrás que quem não chora não mama.

    Fico um pouco decepcionado com nossos companheiros de trabalho que se omitem e buscam subterfúgios para não entrarem na luta.

    Fico também muito feliz em participar de todas as assembleias e sentir a energia de nossos companheiros nos contagiando.

    Somos vitoriosos nesta greve porque nos tornamos fortes. Bravos combatentes!

    Que a justiça se faça neste dia! P..I..S..O e nada mais. Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  14. CHARLOTTE SAMPAIO, a "guerrilheira" da Educação(rsrsrs)

    Só há um motivo para voltarmos para dentro das escolas: O PAGAMENTO DO PISO!
    Fora isso a GREVE continua. Vamos mostrar para o Anastasia com quantos PROFESSORES se derrota a intransigência de um pequeno DITADOR!!!
    É a luta da LUCIDEZ de quem educa contra a BURRICE de quem explora!!!
    Bjs para todos(as) colegas que tiveram coragem de travar essa batalha!!!

    ResponderExcluir
  15. Euler bom dia
    Dê uma olhadinha no Terra. Estão falando das greves.

    ResponderExcluir
  16. Caros companheiros de LUTA
    JUNTOS VENCEREMOS

    Comentário no Blog
    Maria disse:
    "Não queremos os "mestres" que a SEE/G colocou a caminho, queremos é que o governo trace o caminho de volta para os nossos verdadeiros MESTRES, que são os nossos PROFESSORES/GREVISTAS".
    Esta foi a fala da maioria dos alunos do 3º ano da escola onde trabalho. Um pensamento bem mais maduro e avançado do que o do nosso governador."

    Esse foi o comentário da Maria no Blog do Euler ontem. E postei no LEIA: o Jornal do José Elias Issa http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    Hoje 16 de agosto, 70 dias de greve, estamos a poucas horas da vitória. Acredito que tudo possa resolver hoje, mas tenho pés no chão, "SEM PISO, NÃO PISAMOS NA ESCOLA."

    Mas se isso ainda for um sonho, teremos mais uma semana de luta, pois esse Governador Antônio Anastasia (PSDB) e sua "brilhante equipe" ainda vai arrastar para outro dia.
    Esses pensamentos servem para dar força ao nosso movimento:

    "Primeiro eles te ignoram, depois riem de você,
    depois brigam, e então você vence."
    (Mahatma Gandhi)

    "Se na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar,
    mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem um certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerentes." (Paulo Freire)

    Caro estudante e amigo, somos seres humanos e temos sentimentos, amamos, sorrimos, choramos, brincamos e aprendemos juntos como a vida pode ser doce... (pausa)...Acreditamos no caráter das pessoas e no amor que cada um tem no coração, frases de sabedoria, de saudação, de entusiasmo, fazem parte de cada hora de ouro, de cada momento de alegria, de tristeza e de conquistas compartilhando o saber e o aprender.. Gleiferson Crow

    "Quem abandona a luta,
    não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória."
    (Textos Judaicos)
    "Ai daqueles que pararem com sua capacidade de sonhar, de invejar sua coragem de anunciar e denunciar. Ai daqueles que, em lugar de visitar de vez em quando o amanha pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e o agora, se atrelarem a um passado de exploração e de rotina." (Paulo Freire)

    Quando agimos juntos, o caminho a percorrer fica mais fácil e o fardo mais leve. Gleiferson Crow

    "Sem PISO, não pisamos na escola."

    "Todos somos iguais perante a lei,
    mas não perante os encarregados de fazê-las cumprir." (S. Jerzy Lec)

    abraço
    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Pessoal
    Companheiros de luta, vejam:

    ACESSE e faça o seu COMENTÁRIO .

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5299090-EI8266,00-Pela+aplicacao+do+piso+professores+fazem+paralisacao+nacional.html#comment

    "Pela aplicação do piso, professores fazem paralisação nacional

    Professores de escolas públicas de todo o país param as atividades hoje (16) para pedir o cumprimento da lei que estabelece um piso salarial para a categoria. A paralisação foi convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e pelo menos em 11 estados os sindicatos locais prepararam assembleias e outras atividades de mobilização.

    ACESSE e faça o seu COMENTÁRIO .

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5299090-EI8266,00-Pela+aplicacao+do+piso+professores+fazem+paralisacao+nacional.html#comment

    Colaboradora: Profª Geralda Epifânio

    abraços

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. EM QUALQUER OUTRA PROFISSÃO É IMPERDOÁVEL A FALTA DE CORAGEM PARA LUTAR DIANTE DE MUITOS SOLDADOS SE ESFORÇANDO PARA GANHAR UMA BATALHA. O QUE PENSAR QUANDO ESSES QUE DESISTEM RECEBEM O NOME DE EDUCADORES? EXERCEM A FUNÇÃO DE EDUCAR?
    NÃO ME ENTRISTEÇO POR ELES, MAS POR AQUELES QUE SÃO ORIENTADOS POR SUAS PALAVRAS DIÁRIAS. O QUE ESSES PROFESSORES QUE DESISTEM DE LUTAR DIRÃO A SEUS ALUNOS? POSSO AJUDAR; SILENCIE! POIS NÃO HÁ O QUE DIZER. ASSIM CAUSARÃO MENOS ESTRAGOS.
    Força a todos que se mantém de pé apesar desses.
    DURANTE MUITO TEMPO ACREDITAVA QUE NOSSO PIOR INIMIGO ERA O DITADOR AZIA. MAS NO DECORRER DOS FATOS, FICOU EVIDENTE QUE PRIMEIRO, A BATALHADA DEVE SER TRAVADA CONTRA AQUELES QUE, TAMBÉM FAZEM PARTE DESSA CATEGORIA, MAS QUE COVARDEMENTE, ABANDONAM O BOM COMBATE. A CORAGEM É DA MINORIA QUE VAI A LUTA. Quem disse que é a maioria que abre o caminho? São falácias que essa greve nos ajuda a colocar no chão.
    DEUS NÃO NOS ABANDONA NUNCA! Parabéns aos do chão da fábrica! Parabéns pelo brilhantismo dessa categoria que "mostra a sua cara".

    ResponderExcluir
  19. Notícia no jornal O Tempo às 9:54:

    Reunião para negociar fim da greve dos professores será na manhã desta terça-feira

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=126926

    Vamos comentar!

    Abraço
    Ana

    ResponderExcluir
  20. Notícia no jornal Estado de Minas

    Professores de escolas públicas fazem paralisação nacional para cobrar cumprimento da Lei do Piso
    Publicação: 16/08/2011 11:26

    http://www.uai.com.br/em.html

    Abraço
    Ana

    ResponderExcluir
  21. PARABÉNS !! EULER - MANTENHO UM POUCO DE ÂNIMO AO LER OS SEUS TEXTOS. ESTOU ESTARRECIDO COM MUITOS DOS QUE TRABALHAM NA EDUCAÇÃO E QUE NÃO ESTÃO NEM AÍ. AQUI, COMPANHEIRO, NO ALTO DO RIO PARDO, SÃO JOÃO DO PARAÍSO, HÁ UM DOCE DE MARMELO DELICIOSO, MAS, TRATAM A EDUCAÇÃO NA MARMELADA - PERSEGUEM AQUELES QUE DEBATEM, QUESTIONAM - ANO PASSO, TENTARAM JOGAR A MINHA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL NO LIXO. NÃO CONSEGUIRAM. JULGARAM-ME PELO JEITO, AFIRMAM QUE SOU NERVOSO - PEDI-LHES O LAUDO PSIQUIÁTRICO - CORRERAM - APRESENTEI-LHE AS MINHAS AÇÕES, QUE SÃO OS LAUDOS DA INDIGNAÇÃO, DA LUCIDEZ E DA CORAGEM DE QUESTIONAR PARA ROMPE COM O ATRASO POLÍTICO DELES. ESTOU COM VOCÊ - O SUBSÍDIO FOI UMA ARMADILHA QUE ACEITAMOS BOVINAMENTE - ESPERO QUE O SINDUTE, DIGA NÃO!!!

    ResponderExcluir
  22. Para quem acredita que uma andorinha nao faz verao...

    http://www.youtube.com/watch?v=h6ezpJc0SaA

    Força, não desista. Renove suas forças.Não estamos sós e somos muitos.

    Bom, vou trocar os panos e por os pés no caminho. Hoje temos assembléia.Nos encontramos la.

    Bye.

    ResponderExcluir
  23. na boa , to doida pro governo mandar esses novos profes , e que mande voces embora, pq no começo eu achei mesmo que vcs tinham direito de greve e vcs tem , mais isso ja virou palhaçada , na minha escola IEMG , ha algums profes contra a greve , mais como a mjaioria não gosta de trabalhar eles tiveram que aderir a greve tbm , E QUANDO VC FOR POSTAR ALGO NO SEU BLOG , NÃO FALE POR NOS ALUNOS , FALE APENAS POR VCS PROFESSORES, PQ NGM QUE FEZ PASSEATA NA MINHA ESCOLA , ESTA APOIANDO PROFESSOR ALGUM , E EU TENHO CERTEZA QUE A MAIORIA , NÃO APOIA LADO ALGUM , SO QUE QUE VC VOLTEM A DAR AULA E PAREM DE NOS PREJUDICAR , espero que hoje , vcs tenham bom senso , de voltar , ou deixe gente MENOS QUALIFICADA QUE VCS , TOMAREM OS SEUS LUGARES E QUE VCS SEJAM MANDADOS EMBoRA, COM O MINIMO DE DIGNIDADE POSSÍVEL . (10 alunos do IEMG) , gratos .

    ResponderExcluir
  24. Termina sem acordo reunião feita para tentar negociar fim da greve dos professores
    16/08/2011 13h32

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=126952

    ResponderExcluir
  25. Olá, Euler,
    Não sei se já saiu para a assembleia, mas acabo de ler no Uai.com.br :
    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/08/16/interna_gerais,245381/reuniao-entre-professores-e-governo-termina-sem-acordo-em-belo-horizonte.shtml

    terminou se acordo, mas o principal é o número de 153000 professores que optaram pelo piso . Desculpa o termo chulo, mas " chupa" Anastasia e secretárias.

    ResponderExcluir
  26. Acabei de ler a primeira notícia que consegui achar sobre o final da reunião entre o sindute e o governo, mais uma vez não houve acordo entre as partes. Uma nova reunião foi marcada para o dia 24 de agosto, novamente intermediada pelo MPE. Nesta reunião mais uma boa notícia para os professores veio a tona - mais de 153 mil professores optaram pela carreira antiga- isso demonstra com clareza que nós rejeitamos o subsídio e tudo que ele representa(confisco de nossos direitos). Resumindo, o governo vai ter que se dobrar no próximo dia 24 e fazer uma proposta coerente, de acordo com a lei, se quiser que essa greve acabe. Firmes até a vitória.
    Diego Velasco de Paula

    ResponderExcluir
  27. Fizemos em Guaxupé, agora só estamos esperando o resultado da Reunião com o MPE e a Assembléia hoje à tarde...

    ResponderExcluir
  28. Terminou sem acordo a tal da reunião... infelizmente estão brincando com nossa cara

    ResponderExcluir
  29. Sub-comandante Euler, temos que ir para Brasília, por que a CNTE não faz manifestações em frente ao STF? Planalto?, a Dilma está me decepcionando, falou tanto da educação e nada. Torno lançar a bandeira Sub-comandante Euler para Deputado Estadual, imagina amigo, somente assim para nós ouvir. Força na luta companheiros.

    ResponderExcluir
  30. PORQUE O GOVERNADOR ANASTASIA NAO QUER ASSUMIR QUE ELE PERDEU A LUTA, 153 MIL PROFESSORES COBRAM O SISTEMA REMUNERATORIO DE VENCIMENTO QUE ELE JULGA SUBSTITUIR PELO SUBSIDIO, ONDE ELE TIRA OS DIREITOS ADQUIRIDOS AO LONGO DA CARREIRA. QUEREMOS O PISO COMO VENCIMENTO BASICO, ELE SABE QUE ESTA ERRADO EM NAO CUMPRIR UMA LEI FEDERAL, MAS NAO ASSUME ISTO, FICA CRIANDO ARMADILHAS PARA OS PROFESSORES VOLTAREM A SALA DE AULA, E ELE SE DAR POR VENCIDO. CUMPRA A LEI GOVERNADOR E PARA DE PREJUDICAR MILHARES DE ESTUDANTES, CORRENDO O RISCO DE PERDER MAIS QUE UM ANO EM SUAS VIDAS.

    ResponderExcluir
  31. eu sou aluno da rede publica estadual e sou super a favor da greve dos professores; pois os profissionais devem ser valorizados pela função que eles exercem !!! se esse piso salarial e LEI ; porque o governo não cumpre a sua parte ? eu sei que estou sendo preujudicado com essa greve; mas se os professores abaixarem a cabeça para o que esta acontecendo quem lutará por seus direitos !!! ta na hora do governo FAZER SUA PARTE!!! eu me ponho no lugar dos professores sim ; porque se eu fosse um profissional mal remunerado na area de eduacao eu iria lutar pelos meus direitos ! porque EDUCACAO e essencial sim e mereçe uma boa REMUNERACAO !!!!




    A LUTA CONTINUA ....




    vai lá profissionais da educacao lutar por um direito que e todo seus !!!

    ResponderExcluir
  32. CHARLOTTE AFLITA:

    Mais cedo li na internet que a reunião não deu em nada, como já era de se esperar. Agora estou aqui sozinha e aflita sem saber se a greve continua,

    ResponderExcluir
  33. PROFESSORES DAS MINAS GERAIS, PELO VISTO O NOSSO GOVERNO NÃO TA NEM AÍ PRA NOSSA CLASSE...

    http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2011/08/reuniao-entre-governo-e-servidores-da-educacao-termina-sem-acordo.html

    Onde anda o PT de Dilma pra fazer alguma coisa(uma lei federal), confiei o meu voto nela e não vejo hj diferença entre o governo de anastasia, farinha do mesmo saco, que vergonha deste nosso Brasil...
    Pelo o que acho, o governo não abrirá mão de implantar esse maltido subsidio. Euler, vc que tem grande capacidade de analíse da situação, será se o sindicato ao invés de está querendo um piso de 1500 e tanto pelas 24 h, não daria pra tentar pelos menos pelo piso proporcional, sabemos que deve existir um jogo de barganha, não dar pra ganhar 100 por 100 em tudo, vejamos os professores do RJ, apos uma longa greve, conseguiram algumas coisas. "A coisa começa ficar feia com nossas contas pra pagar no final do mes", não sabemos até quando posso segurar com o corte de salario.(todas as greves de outros estados pelo que observei não houve cortes, já que é ilegal, porque o sindicato não conseguiu manter esse direito?) Mais estamos na luta e entendo que vcs que estão na frente defendendos nossos direitos tenham maior capacidade de decisão, como vc mesmo disse,ja é uma vitoria ter a coragem de lutar contra tudo e contra todos.Agradeço o espaço.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  34. Olá Euller como vai?Nas duas últimas assembleias que ocorreram não pude estar presente e acabo de receber a notícia pela Itatiaia de que a greve continua, confesso que pelas conversas que andei escutando tive medo que o pessoal resolvesse voltar sem a vitória propriamente dita.

    Mas estou lhe enviando esta mensagem para pedir que você postasse sobre a falta de respeito dos representantes do sindicato lá de Mariana. Na última assembleia que teve uma amiga, Fabiane Gonçalves (que estudou comigo e agora mora em Mariana)resolveu vir participar pela primeira vez. Ela veio na caravana de Mariana, junto com o pessoal que já tinha costume de participar das assembleias. Ela disse que ocorreu tudo bem e que ficou maravilhada com o movimento porém, na hora de ir embora ela e uma colega que a acompanhava foram deixadas pra tras, o motorista do ônibus e os que organizaram o tranporte, simplesmente seguiram viagem sem elas. Quando elas conseguiram falar com o motorista eles já estavam no BH shopping e a única solução que deram a elas foi de que elas deveriam pegar um taxi até onde eles estavam. O absurdo maior é que elas que pagaram o taxi do próprio bolso e (no outro dia)quando uma delas entrou em contato com o pessoal do sindicato lá de Mariana foi tratada como uma qualquer, sem nunhuma consideração, como se elas que estivessem errada. Com isso o movimento perde força, elas disseram que foi a primeira e última vez que participam.

    P.S.-Antes do ônibus partir elas fizeram contato por 2 vezes com o motorista, para lembra-lo que elas estavam esperando na praça da AlMG.

    ResponderExcluir
  35. Mais uma vez esse governo trata a educação com descaso, depois de 70 dias de paralisação, corte de ponto,designação contra a Lei, ele se cala e não oferece nada que justifique o fim da greve.E a greve continua. Parabéns guerreiros, mostrem para esse ditador que juntos somos mais.
    Vamos aguardar a próxima arma de intimidação.
    Força na Luta.

    ResponderExcluir
  36. NÂO TEVE ACORDO .A greve continua...PAREM todos fechem as escolas.UNIão È FUNDAMENTAL...

    ResponderExcluir
  37. Aconteceu tudo de ruim hoje: o Sindicato perdeu no mandado de segurança contra as contratações e nada saiu da reunião com o MP. Bem que eu falo que temos de ser mais mais drásticos. Uma derrota após a outra. Sejamos mais ousados porque a lei só está do lado do governo. Veja:
    POLÍTICA- Terça-Feira, 16 de Agosto de 2011 16:10:00
    Reunião entre governo e servidores da educação
    Reunião entre governo e servidores da educação termina sem acordo

    Uma reunião realizada, nesta terça-feira (16), entre representantes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) e do governo do estado terminou mais uma vez em impasse. No dia 10 de agosto, outro encontro também terminou sem acordo. A comissão de negociações eleita pelos servidores reivindicou a mudança no modelo de vencimento básico. De acordo com membros da categoria, a Secretaria de Estado de Educação reafirmou o objetivo de investir no pagamento por subsídio, contrariando os protestos dos professores, que estão em greve há 68 dias.

    Durante o encontro, o governo apresentou os dados referentes ao número de servidores que optaram pelo modelo de subsídio, que prevê para os profissionais com nível médio de escolaridade um salário de R$ 1.122 em parcela única. O valor é referente a uma carga horária de 24 horas semanais e, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação, é proporcional à tava de vencimento básico definida pelo Ministério da Educação (MEC). Aproximadamente 390 mil servidores escolheram a taxa definida pelo governo.

    Cerca de 150 mil servidores optaram pelo modelo de vencimento básico que, segundo o Sind-UTE/MG, é baseado em um cálculo feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores de Educação. O sindicato da categoria reivindica um piso salarial de R$ 1.597,87 para jornada de 24 horas e Ensino Médio de escolaridade.

    De acordo com o Sind-UTE/MG, muitos servidores que escolheram o modelo atual não possuíam outra opção, pois se tratam de profissionais aposentados e com cargos comissionados, que são deslocados imediatamente para a forma de pagamento definida.

    O promotor-geral de Justiça Alceu José Torres Marques propôs ao governo se reunir para juntos definir uma medida que melhore a situação. Após esse encontro, uma nova reunião vai ser realizada com a presença dos servidores da educação. A secretaria não se pronunciou sobre o encontro.

    Autor/Fonte: G1 - AGORA REDE

    ResponderExcluir
  38. EULER,
    ACABEI DE RECEBER UM TELEFONEMA DA MINHA ESCOLA, MUITO EDUCADO E TAMBÉM AMEAÇADOR, NESSE A MINHA DIRETORA ME COMUNICOU QUE, SE EU NÃO VOLTAR A TRABALHAR NESTA QUINTA-FEIRA, ELA IRÁ CONTRATAR OUTRO PROFESSOR PARA ME SUBSTITUIR. DE ACORDO COM ELA, TODAS AS ESCOLAS QUE TEM O TERCEIRO ANO DE ENSINO MÉDIO RECEBERAM O OFÍCIO 036, ESTE ORDENAA PUBLICAÇÃO DE UM EDITAL, AMANHÃ, PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS. HÁ LEI PARA ISSO? E DIREITO CONSTITUCIONAL À GREVE? SOU CONCURSADA, COMO VÃO ME SUBSTITUINDO ASSIM? E COMO FICAMOS QUANDO RETORNARMOS? E ESSES PROFESSORES CONTRATADOS, O QUE SERÃO DELES? PARA MIM, A LUTA CONTINUA, MAS QUERO SABER DE TODOS OS MEUS DIREITOS EM UMA SITUAÇÃO ASSIM. TODOS NÓS, OS GUERREIROS, OS HERÓIS DA RESISTÊNCIA PRECISAMOS DE ORIENTAÇÃO, AJUDE-NOS, POR FAVOR! SERÁ QUE JÁ NÃO É HUMILHANTE O SUFICIENTE TERMOS QUE BRIGAR, PRATICAMENTE MENDIGAR, POR UM SALÁRIO, QUE ESTÁ MUITO LONGE DE SER JUSTO OU COMPENSADOR, MAS QUE É NOSSO POR DIREITO? AINDA QUEREM NOS COAGIR, TOLHER OS NOSSOS IDEAIS E ALIJAR AOS ALUNOS DO MÍNINO DE CONHECIMENTO QUE TENTAMOS COMPARTILHAR COM ELES?
    SOCORRA-NOS! SÓ NOS RESTA PLAGIAR A CRISTO:"PAI, PERDAI-VOS POIS ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM!"

    ResponderExcluir
  39. Euler,
    O governo precisa entender que nada mais intimida-nos. A única forma dele acabar com a nossa greve é CUMPRINDO A LEI FEDERAL DO PISO SALARIAL. Enquanto isto não acontecer, permaneceremos em greve... Para nós que optamos pela Carreira Antiga, não existe conversa sobre subsídio, o governo têm que respeitar a nossa decisão. Força na luta até o PAGAMENTO DO PISO SALARIAL no vencimento básico.

    ResponderExcluir
  40. Se é pra desistir da luta porque entrar na batalha? Por favor, todas as medidas tomadas por esse DESgoverno é para desmobilizar e fazer com que desistamos de continuar lutando. Temos que mostrá-lo que somos inteligentes o bastante para compreender as suas armadilhas e estratégias. Já decidimos o que queremos, nada nem ninguém irá desviar a nossa atenção do nosso objetivo com esta greve que é conquistar, de fato, o PISO SALARIAL no vencimento básico. Portanto, diante das atrocidades do governo, o nosso movimento cresce a cada dia mais. As atitudes do governador só servem de estímulo para permanecermos lutando, em greve, com tamanha indignação pela forma como somos tratados pelos "poderosos". Tudo isto está servindo para aumentar o número de adesão ao movimento. Greve até o PISO SALARIAL.

    ResponderExcluir
  41. É, infelismente não deu em nada mesmo...
    O pior é que minha escola volta a funcionar normalmente amanhã, cansaram de esperar, a maioria não acredita mais na conquista do piso... E qto a mim, não sei ainda se volto ou não, pq sozinha é muito complicado fazer greve.. Na minha cidade são 3 escolas em greve e 2 voltam amanhã e a outra volta parcialmente tb...
    Nadamos, nadamos e pelo visto, morreremos na praia...

    ResponderExcluir
  42. Euler eu nao aguento mais,pois sou do interior de minas, e hoje passa um carro com alto falante dizendo que as aulas voltaram para os alunos retornarem pois os professores nao grevistas voltaraO,isso mesmo, em MUTUM ,isso e uma vergonha.professores nao grevista tenham veergonha professores de Mutum quem aguentou ate hoje aguenta ate o fim , força sindicato.

    ResponderExcluir
  43. Euler,
    Sabe por quê, nas greves passadas, a nossa CATEGORIA não alcançava os principais objetivos de luta? Porque naquela época, não existia o blog do Euler(blog dos Educadores). Antigamente, quando o governo anunciava as medidas que já estão sendo tomadas durante a greve deste ano, todos retornavam para as salas de aulas imediatamente, sem respeitar a decisão da CATEGORIA, votada em Assembleia. Atualmente, com o seu blog, mesmo não podendo ir às Assembleias, sentimo-nos como se estivéssemos lá. Formou-se um elo muito forte entre todos os Educadores do nosso Estado. Debatemos, concordamos, discordamos, decidimos e assumimos juntos o compromisso de ir até o fim nesta difícil batalha pela conquista do nosso PISO SALARIAL. NADA justifica um profissional da Educação, que optou pela Carreira Antiga, deixar de lutar e aderir ao movimento. Sem a colaboração de todos, realmente, o movimento fracassa, a greve termina e nada conquistamos. O mais interessante é que aqueles que não querem lutar, sempre justificam a sua ausência no movimento dizendo que antes da CATEGORIA alcançar os objetivos, desiste da luta e retorna à escola sem nenhuma conquista. Mas, vejam bem, quem adere à greve compreendendo bem, desde o seu início, o que queremos com ela, não consegue desistir jamais. Não podemos ficar no meio do caminho, somos fortes, estamos acostumados a enfrentar desafios, então iremos até o fim... Não será um "ditadorzinho" que irá ditar o que temos ou não que fazer. A decisão é da CATEGORIA!!! Nós sabemos muito bem o que é MELHOR e o que é PIOR para nós. Queremos o PISO SALARIAL no vencimento básico!

    ResponderExcluir
  44. Gente, como pode um governador se fazer de desentendido? A nossa greve é pelo PAGAMENTO DO PISO SALARIAL no vencimento básico, não existe outro motivo. Ele que vá propor melhorias no subsídio para quem ficou neste sistema. Mas, quem optou pelo Antigo Regime Remuneratório, quer o PISO SALARIAL e não adianta o DESgoverno tentar driblar a Justiça do Estado e do País, porque nós estamos de OLHO!!! Queremos o que é nosso por direito! Não vamos "abrir" mão! É PISO, PISO, PISO. JÁ DISSE E REPITO. É SIM PARA O PISO E NÃO AO SUBSÍDIO!

    ResponderExcluir
  45. Euler,
    Na minha opinião, com "Equipe de Ditadores" não há conversa, diálogo e negociação. Esse DESgoverno já mostrou a que veio. Temos que exigir dos órgãos competentes, como o Ministério Público, a fiscalização e a cobrança para que o governo CUMPRA A LEI DO PISO SALARIAL e pronto. Afinal pra quê existem esses órgãos? Sem essa do MP "aceitar e concordar" com os argumentos do governo de que "já paga aos servidores da educação salário acima do valor do piso estipulado pelo MEC através do subsídio". Sabemos interpretar, analisar e diferenciar PISO de TETO! Então, não tentem nos enganar! Greve até o PISO!

    ResponderExcluir
  46. João Paulo Ferreira de Assis16 de agosto de 2011 21:58

    Prezado amigo Professor Euler

    Li alguns comentários de companheiros que revelam que suas escolas voltaram sem acreditar no pagamento do Piso. E que estão pessimistas. Gente, não podemos ficar pensando em coisas ruins. MAUS PENSAMENTOS TRAZEM MAUS FLUÍDOS. BONS PENSAMENTOS TRAZEM BONS FLUÍDOS. Tenham cuidado pois o pensamento tem força, assim como a palavra também tem. Um exemplo: quando eu cursava minha graduação de História na então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Mater Divinae Gratiae, da FUPAC (hoje UNIPAC), dos Andradas de Barbacena, havia certas aulas que davam sono. Incrível, a aula de Sociologia me dava sono. Eu esperava o professor marcar uma atividade, resolvia-a e ia para a Biblioteca. Eu tinha lido sobre a carta de Estevão Fróis a Dom Manuel, 30 de julho de 1514, que insinuava que o Brasil tinha sido descoberto em 1494. Algo me dizia que eu iria ler a tal carta. Um belo dia na Biblioteca tirei um livro da estante e o abri... NA EXATA PÁGINA ONDE ESTAVA A TAL DA CARTA.
    Outro exemplo: meu tio paterno Inácio Loyola de Souza, contra a vontade da minha avó foi consultar uma vidente de bola de cristal sobre o seu futuro. Primeiro a tal mulher lhe disse que a sua amada noiva iria desfazer o noivado. E que ele, desconsolado bateria com o Chevette vermelho dele contra um poste e levaria uma pancada na cabeça. Depois disse que o meu avô faleceria. E que ele Inácio, em virtude da pancada ficaria com um tumor maligno no cérebro do qual morreria. Meu tio saiu de lá transfigurado. E acreditando em tudo que a tal mulher lhe disse. Pois bem, o meu avô faleceu em 10 de novembro de 1979, e meu tio em 20 de novembro de 1980.
    Então gente, se alguns estão pessimistas, melhor nem comentar, pois pessimismo é doença que pega mais do que a peste negra de 1348.

    Força, camaradas. ATÉ A VITÓRIA!!!!!!

    ResponderExcluir
  47. Euler, dirijo me hoje em especial ao Professor João Palu Ferreira de Assis que escreveu tão bem sobre o que muitos não acreditam mas que o nome é sensibilidade (mediunidade) que todos nós temos, a humanidade inteira,não importa tem, possui este dom. Não é sobrenatural é do homem enquanto encarnado depois, a visão espiritual é em outra dimensão mais clara,real. Enquanto estamos aqui na terra, nesta grande oportunidade que Deus nos deu,temos que fazer o melhor para nós e para os outros, incluindo a caridade que é contrária\ ao egoismo que é maior chaga da humanidade. Por isso, como professores e professoras e demais seguimentos da Educação tem a nobre, a grande importância, e o objetivo maior de ajudar a educar aqueles que estão sob a nossa orientação. Em vários textos que li, todos sem perder nenhum, demonstra o quanto somos capazes de lidar com o dia a dia da nossa profissão. Que alívio nos dá aqueles que fazem a merenda, que atualmente é um almoço ou janta, alimentando aqueles que dependem ou não desta alimentação. Por outro lado temos que defender com unhas e dentes, com bastante força para defendermos os nossos DIREITOS, que no momento é o PISO SALARIAL. Está na LEI MAIOR ESSE DIREITO. Sofremos um "poucão". Seremos recompensados pela NOSSA luta que é imensa como esse mundão, MAS CONSEGUIREMOS.Gostaria de escrever mais sobre os nossos governantes,mas no momento tenho que dormir.Quanto mais eles tem conhecimento (e nós tambem), maior é a responbilidade. Esses governantes que ai estão querendo nos enganar, serão enganados também. A VIDA é ação e reação. Não o conheço,João, mas achei excelente o seu texto.Abraços fraternos e até lá.Professora que ama muito essa terra MINAS GERAIS.Sou mineira.UAI,Sô.

    ResponderExcluir
  48. Se somos 153 mil que voltaram ao regime de remuneração anterior, então, não deveríamos ser 153 mil em greve, excluindo os aposentados que fizeram tal opção? Educador... ainda dá tempo de mostrar a sua cara!

    ResponderExcluir
  49. COMPANHEIROS E COMPNHEIRAS DE MINAS GERAIS;
    Bom dia!

    AGORA CHEGOU A VEZ DE TODOS OS EDUCADORES EM TODAS AS ESCOLAS DE MINAS, ENSINAREM:
    - LIBERDADE AINDA QUE TARDIA.

    DEPOIS DE 70 DIAS DE GREVE DE GRANDE PARTE DOS PROFESSORAS(ES), TENDO ESTES PROFESSORES OS SALÁRIOS CORTADOS, NÃO É JUSTO QUE SOMENTE ESTES BRAVOS COMPANHEIROS(AS), PAGUEM O PREÇO DE UMA LUTA POR TODA A CATEGORIA. SEJAMOS SOLIDÁRIOS.

    VEJAM:

    - O STF JÁ RECONHECEU QUE PISO NÃO É TETO.

    - ELES QUEREM ACABAR COM O NOSSO PLANO DE CARREIRA.

    O GOVERNO ATRAVÉS DE SUAS SECRETÁRIAS E SUPERINTENTES MOSTRAM A FACE MAIS CRUEL, COMO OS INIMIGOS N° 1 DOS PROFESSORES. ESTÃO COMETENDO UM ERRO GRAVÍSSIMO. QUANTO MAIS INTOLERÂNCIA, MAIS RESISTÊNCIA APRESENTAREMOS.

    OS PROFESSORES UNIDOS NÃO ACEITAM A DITADURA DESTE GOVERNO IMPOPULAR.
    OS PROFESSORES UNIDOS NUNCA SERÃO VENCIDOS.

    OS EDUCADORES QUE AINDA NÃO PARTICIPAM DO MOVIMENTO DE GREVE, POR FAVOR, REFLITAM, ESTE É O MOMENTO OPORTUNO PARA SUA ADESÃO.

    “As águas represadas, contem enorme energia”.
    Davi mais uma vez, vencerá o GOLIAS.

    ELES ESTÃO ESQUECENDO DISTO.

    DE AGORA EM DIANTE O TEMPO É NOSSO ALIADO.

    FORÇA, CORAGEM, PERSISTÊNCIA E DETERMINAÇÃO.

    ESTAMOS COMBATENDO O BOM COMBATE,
    A NOSSA CAUSA É JUSTA.
    TENHAMOS A CONSCIÊNCIA TRANQUILA.
    A VITÓRIA ESTA SE APROXIMANDO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA.

    ResponderExcluir
  50. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 410.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO NESTE ESPAÇO.

    ResponderExcluir
  51. Dom e Ravel
    Composição: Eu te amo meu Brasil
    As praias do Brasil ensolaradas
    O chão onde o país se elevou
    A mão de Deus abençoou
    Mulher que nasce aqui
    Tem muito mais valor
    O céu do meu Brasil tem mais estrelas
    O sol do meu país mais esplendor
    A mão de Deus abençoou
    Em terras brasileiras
    Vou plantar amor
    Eu te amo meu Brasil, eu te amo
    Meu coração é verde, amarelo, branco, azul, anil
    Eu te amo meu Brasil, eu te amo
    Ninguém segura a juventude do Brasil
    As tardes do Brasil são mais douradas-mulatas.
    Brotam cheias de calor
    A mão de Deus abençoou
    Eu vou ficar aqui
    Porque existe amor
    No carnaval os povos querem vê-las
    No colossal desfile multicor
    A mão de Deus abençoou
    Em terras brasileiras
    Vou plantar amor
    Adoro meu Brasil de madrugada
    Na hora em que estou com meu amor
    A mão de Deus abençoou
    A minha amada vai comigo aonde eu for
    As noites do Brasil, tem mais beleza
    A hora chora de tristeza e dor
    Porque a natureza sopra e ela vai-se embora
    Enquanto eu planto o amo.
    (Só colocar a musica, abços Euler, Andrea/GV)

    ResponderExcluir
  52. Você também é responsável
    Autores: Dom e Ravel
    Eu venho de campos, subúrbios e vilas,
    Sonhando e cantando, chorando nas filas,
    Seguindo a corrente sem participar,
    Me falta a semente do ler e contar
    Eu sou brasileiro anseio um lugar,
    Suplico que parem, prá ouvir meu cantar
    Você também é responsável,
    Então me ensine a escrever,
    Eu tenho a minha mão domável,
    Eu sinto a sede do saber
    Eu venho de campos, tão ricos tão lindos,
    Cantando e chamando, são todos bem vindos
    A nação merece maior dimensão,
    Marchemos prá luta, de lápis na mão
    Eu sou brasileiro, anseio um lugar,
    Suplico que parem, prá ouvir meu cantar.
    (Só colocar a musica, Andrea/GV)

    ResponderExcluir
  53. Professor Euler,

    Bom Dia!

    O meu nome é Lídice. Sou professora de História em Governador Valadares, no Centro Interescolar.
    Estou enviando o blog do meu aluno Mildo, membro do colegiado do Interescolar. O blog é mais uma forma de apoio aos Educadores em luta.
    Caro professor, você pode divulgar o esse blog?
    http://c-interligado.blogspot.com
    Saudações de Luta!
    Lídice Pimenta

    ResponderExcluir
  54. Olá Euler... Olá companheiros de luta de labuta...

    Incrível como ao ler todos os comentários aqui... as energias se renovam... a gnt se sente mais forte!


    Concordo q se recuarmos agora estaremos desistindo de uma luta que não pode ter sido em vão!!!

    Fiquei sabendo hj(vou conferir depois)... q na escola em trabalho, conseguiram contratar profs p/ os 3ºs anos, não sei se em tdas as turmas... Mas já tem alguém em meu lugar!...

    Uma análise da situação... Só nos resta saber quem são... qual a formação dessas pessoas... Se forem profs formados já fica claro q não têm a mínima noção de organização de classe e até msm de ética... A desculpa... "Preciso de dinheiro", aqui não cola... pq EU tb preciso e mto... dependo totalmente do meu salário e nem por isso teria a coragem de me submeter a um papel desses!!!

    Agora sim seria o momento ideal de todos nos unirmos, mostrarmos nossa força e nosso poder de organização... Qdo o governador decidiu contratar pessoas p/ os nossos lugares, aí é que todos deveriam ter cruzado os braços e parado TODAS AS ESCOLAS DE MG... Mas, infelizmente... Coerência, Consciência, Ética, Capacidade de Tomar Decisões são inerentes a pessoas que acima de tudo sabem exatamente o que querem.. não poderemos exigir isso de todos, não é? Isso é mto pessoal (Penaaaa...)... Mas ao msm tempo que essas características deveriam estar presentes em cada pessoa que se auto denomina EDUCADOR!!!

    Continuaremos na Luta, pq juntos, com ctza, somos maisss!!!

    Abços a todosss!!!

    Bethe (Piranguinho - Sul de Minas)

    ResponderExcluir
  55. Olá caro colega,
    Acabamos de chegar após 15 horas de uma extenuante viagem da capital até nosso município de Santo Antônio do Jacinto e já estamos montando estratégias de luta com o comando de greve local da subsede de Almenara.Nosso próximo passo vai ser visitar a escola João Vieira de Souza que ainda não aderiu a greve( somente dois funcionários), pois percebemos que é o momento dos colegas de lá mostrarem a sua contribuição ao nosso movimento. E não estou cansada ao contrário depois de uma banho me sinto revigorada e pronta pra mais uma batalha ou quantas precisar. Tenho certeza que estamos no caminho certo.Na nossa última assembléia, quando todos se manifestaram em favor da continuidade da greve um colega que estava do meu lado me mostrou o quanto estava emocionado através de um arrepio por todo braço e por incrível que pareça eu senti a mesma coisa além das lágrimas que insistiram em inundar meus olhos.Nesse momento eu senti que Deus estava assistindo tudo aquilo e que nossa vitória é só uma questão de tempo, pois tudo já está escrito por Deus.
    Força companheirada!!!
    Até a vitória !!!

    ResponderExcluir
  56. Blogueiros,

    Peço licença ao Euler e demais companheiros de chão para que façamos um trato: NÃO VAMOS INUNDAR ESSE MICRO BLOG COM POSTS OU COMENTÁRIOS QUE NÃO CONTRIBUEM EM NADA PARA A CATEGORIA.

    Escolas de várias regiões estão aderindo à greve e certos companheiros só semeiam o desânimo. Que coisa chata!

    Todos firmes e de pé!
    Sem o Piso, não piso na escola!

    ResponderExcluir
  57. DENÚNCIA!! segunda aluna da EE João Paulo I as começam sexta feira!!temos que impedir isto!!

    ResponderExcluir
  58. Oi EULER
    Toda vez que visito o site da see saio de lá engulhando.Hoje a gorgonzollona está fazendo macaquices com o tal do fórum.É muita ENGANAÇÃO .Nossos alunos não poderão participar da olimpíada de mat e a feia falando em fórum.Nossa educação está doente.Sofre de um mal incurável chamado de mágestão.OLHA AI Ô gorgonzollona, vc e seu amo e senhor estão roubando o direito dos alunos participarem da olimpíada.A CULPA DE DE VCS....

    ResponderExcluir
  59. Caro Euler:
    Não sei qual o motivo você tirou.Mas quando você postava os comentários na página inicial seu blog era muito mais interessante e motivante.Deve continuar sim, publicando todos os comentários,Porque sempre publicou, mesmo quando eles ti ofendiam,essa diferença que faz que seu blog seja o mais visitado.Continue assim,,mas por favor coloque os comentários na pagina principal é muito mais motivante.

    ResponderExcluir
  60. PROFESSORA DE HISTÓRIA17 de agosto de 2011 21:09

    Ola Euler,
    Sei que estou fugindo um pouco do assunto desse blog , mas olha o que acabei de ver no site da educaçao, pagina METROPOLITANA A.Estou indignada passei no concurso de 2005 e tomei posse em 2006, já tinha pós e recebe até hoje como graduada , hoje sou mestre e continuo recebendo como graduada.Só tereir promoçao em 2014.Não tenho nada contra efetivado não,mas por favor eles vaõ ser posicionados em 2012( 5 anos da funçao),não fizeram estagio probatorio e eu vou ter que espear 8 anos, brincadeira. ISSO TEM QUE MUDAR, O QUE VC ACHA DESSA SITUAÇAO EULER, ME DÊ UMA LUZ COM A SUA SABEDORIA .



    Para iniciar a análise e concessão da Promoção por Escolaridade Adicional prevista nos termos art. 18 da Lei nº 15.293/2004 e Resolução SEPLAG nº 67, DE 18/10/2010, A SRE Metropolitana A informa ao servidor que fizer jus, deverá protocolar:

    Requerimento - ANEXO III, devidamente preenchido e assinado, modelo próprio já
    enviado a todas as escolas.
    Cópia legível, frente e verso, do diploma (comprovando a escolaridade mínima
    exigida para a promoção pretendida) autenticado pelo chefe imediato contendo
    a indicação legível e MASP com assinatura.
    Contagem de Tempo comprovando 1825 dias de efetivo exercício no mesmo nível
    do cargo, observadas as datas de início previstas no item 2 da Resolução 67/2010.
    Cópia legível, frente e verso, do contra cheque atual.

    A promoção pela regra geral prevista no art. 18 da Lei nº 15.293/04, aplica-se aos servidores das carreiras dos Profissionais da Educação Básica de PEB, EEB, AEB, ANE, ATE, ATB, ASE e ASB:


    SERVIDORES EFETIVOS, observando-se, em relação ao tempo de efetivo exercício no mesmo nível do cargo em que se encontram posicionados:
    1- Cinco anos - após a conclusão do estágio probatório
    (art. 21, Lei nº 15.293/04);

    2- Cinco anos - a partir de 01/09/05, data do posicionamento na carreira
    (Decreto nº 44.141/05 e art. 18 da Lei nº 15.293/04);

    3- Cinco anos – da data da última promoção na carreira
    (art. 22, Lei nº 15.293/04);

    4- Cinco anos – a partir de 30/06/10, data do reposicionamento,
    desde que, com o mesmo obteve alteração de nível (Decreto nº 45.274/09).



    SERVIDORES EFETIVADOS, cinco anos contados a partir de 06/11/07
    (Lei Complementar nº 100/07). FONTE:WWW.EDUCACAO.MG.GOV.COM.BR/WEBMTA

    ResponderExcluir
  61. Caros colegas:
    Estamos vivendo em um estado em que o governo não respeita lei nenhuma.Mas não podemos calar,o governo mais uma vez fere o direito de greve e nada acontece,a lei é clara não se pode contratar substituto no lugar de grevistas e os contratos estão a todo vapor para os alunos do 3ºano.Onde está a lei nesse país,onde está a OAB.Onde está os advogados do nosso sindicato.Não sou advogado mas,penso que quando perdemos uma ação em uma determinada instancia temos que recorrer a uma superior.Se a lei estadual não atende ,temos que recorrer a lei federal.Não podemos deixar essa arbitrariedade acontecer.Onde estão os juízes e promotores honestos,hoje somos nós amanhã pode ser vocês porque vocês também fazem greve,se pode contratar substituto para professores em greve ,poderá para qualquer categoria,abriu se o precedente.Vamos abrir os olhos se coloca mordaça na boca do povo o que será desse país.Ainda temos que confiar nus promotores e juízes honestos, na OAB.Por favor homens do bem e que tem poder não nus deixe só nessa situação.Sindicatos de todas as categorias entre conosco nessa luta se a mordaça for vitoriosa o que será desse país.Supremo tribunal federal ,onde estão vocês.Que caos esta transformando esse Minas gerais não podemos deixar que um ditador domine um estado.Se a justiça da terra falhar a de Deus não falhará porque ele nunca abandonará os fracos e oprimidos.

    ResponderExcluir
  62. Caro amigo de luta: concordo com o nosso amigo sobre você continuar colocando os comentários de todos na página principal. Euler, voltando sobre a nossa greve, acredito que o governo está é muito mal acessorado. Infelizmente a Secretaria de Educação é quem não está deixando o governador negociar.

    ResponderExcluir
  63. Acho que o momento não de discutir se está contratando profs habilitados ou não .O que não pode ocorrer é a contratação de forma nenhuma.Contratar substituto para grevistas é contra a lei e pronto.Não podemos aceitar essa arbitrariedade.Se não tudo parece normal se perdemos numa instancia temos que procura outra.Onde estão os advogados do sindicato???? ou não tem advogado o sindicato ,se não tem vamos fazer uma vaquinha e contratar um.

    ResponderExcluir
  64. João Paulo Ferreira de Assis17 de agosto de 2011 21:28

    Apoiado o companheiro das 14:56. Se é para semear desânimo, não comentem. Pessimismo é contagioso como a peste negra de 1348 e a influenza espanhola de 1918. Se alguém semeia o pessimismo, acaba contaminando os mais sensíveis.

    ResponderExcluir
  65. Euler,não tenho muito conhecimento a respeito das atitudes a serem tomadas, quando existe uma Lei que dá direito ao trabalhador da Educação receber o seu vencimento tendo como base o PISO SALARIAL e até agora este Piso não foi reconhecido pelo Governo de Minas e essa greve se arrastando, desgastando ainda mais uma classe trabalhadora, pondo em risco o fechamento do ano letivo aos alunos, enfim ,um caus educacional em um Estado rico que apresenta na midia como bem estruturado e desenvolvido.Penso que tem existir alguém dentre as autoridades que prestam serviços ao nosso Estado para enxergar que a educação é primordial na formação de uma sociedade onde os valores éticos e morais são o ponto de partida para o crescimento de qualquer país e parece que estamos na "TERRA DE NINGUÉM "?Onde e quem vai falar por nós? Onde exigir que se cumpra a Lei? Se necessário for temos que recorrer ao governo federal.Só não podemos recuar mais ou então não sobreviveremos com esse salário achatado, que faz milagres em nossas mãos mas que nos deixa frustrados quando somos arrimo de família e muitas das vezes fica só no sonho o desejo de possuir coisas essensiais ao nosso bem estar. Portanto, fica aqui o meu protesto de cobrança a quem de direito para resolução dessa causa. Onde estão os advogados do sindicato e os Deputados do Bloco sem sensura ? Se o governo não aceita o antigo VB e quer o Subsídio, Ele quer nos tirar os direitos adquiridos, Isso pode ? Espero que os professores regentes de classe estejam cientes que são insubstituíveis nessa altura do campeonato,já vi esse filme durante minha carreira como especialista e infelizmente professores sem experiência não vão conseguir aquele manejo de classe e domínio total do conteúdo a ser ministrado , não por incompetência, mas pela prática que só se adquire com um bom tempo em classe. Quem conhece o seu aluno é você e o nível de aprendizagem também. Acho imoral mas ao mesmo tempo positivo para que os que estão entrando agora percebam a complexibilidade de um sistema falido , inflexível , e que está sobrepondo a uma Lei Federal. Somos vencedores e não derrotados , basta que a justiça cumpra o seu papel. O PISO É A SOLUÇÃO NESTE IMPASSE NA EDUCAÇÃO !!!

    ResponderExcluir
  66. PAULO DINALI JUIZ DE FORA18 de agosto de 2011 00:55

    vamos continuar firmes na luta companheiros não podemos desistir. concordo com vcs é hora de por o advogados do sindicato para trabalhar se não estão conseguindo então façamos uma vaquinha e contratemos uma raposa como todo advogado tem q ser. vamoas precionar a OAB e os deputados da oposição divulgando seus nomes se for possivel . vamos aumentar a pressão na net. força na greve! so volto pra escola com piso!

    ResponderExcluir
  67. Me perdoem pelo comentário, não quero menosprezar ninguém, não é esta minha intenção. Lendo o jornal fiquei triste com a reportagem que li. Vocês estão nesta luta toda, por um piso salarial de R$ 1.187,00 para trabalhar 40 horas???? Meus Deus! Com tanto estudo, tanto investimento ainda têm que brigar por este salário??? Professores queridos fiquei triste pelo simples fato de que não estudei mais porque realmente não quis, preferi seguir o ramo da moda que é o que amo fazer. Trabalho em casa com costura e ganho livre R$ 1.500,00 por mês. Não tenho ninguém pra me aborrecer, faço meu horário,trabalho na traquilidade ouvindo meu rádio. Então foi com espanto, tristeza e indignação que li esta notíca. Desejo de coração força, garra e agora so confirmo o que já sábia! O MAGISTÉRIO É A ARTE DE SE DOAR PELO SIMPLES FATO DE SABER QUE ESTÁ SENDO ÚTIL AO PRÓXIMO!! Abraços e que Deus os ajude!

    ResponderExcluir