quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Em assembleia emocionante, categoria decide: a greve continua, até que o governo pague o piso!



No calor da maior assembleia já realizada este ano, o comandante João Martinho é entrevistado pela combativa colega Cristina, do Blog da Cris. O comandante dá a linha: ou o governo paga o piso, ou enfrentará a desobediência civil em Minas Gerais.


Em assembleia emocionante, categoria decide: a greve continua, até que o governo pague o piso!


Foi seguramente a mais numerosa assembleia desde o dia 08 de junho, data do primeiro dia de greve geral por tempo indeterminado, aprovada pela guerreira categoria dos educadores de Minas Gerais.

Calculo que havia em torno de 12 mil educadores, num clima de euforia, confraternização e muita disposição de luta.

Vou trazer o relato com pormenores mais tarde um pouco, assim que eu conseguir ler os 78 novos comentários que acabei de aprovar antecipadamente, assim que cheguei aqui no bunker. Logo após o chá com biscoito e um pedaço de queijo, começo a fazer um relato do dia.

Só antecipando um pouco, quero dizer que a assembleia quase não coube no pátio da ALMG de tão cheia que estava. Um clima de alegria, com bateria, apitos, palavras de ordem, e movimentos de apoiadores presentes, incluindo os bravos sem-terra, sem-teto, estudantes universitários e da rede estadual, estudantes de tribos indígenas, entre outros.

Em seguida, após a aprovação por unanimidade pela continuidade da greve e pela recusa do projeto com a nova versão do subsídio, saímos em passeata pelas ruas de BH até a Praça da Rodoviária.

Pelo caminho, na travessia entre os prédios, moradores lançavam papel picado e hasteavam panos em claro apoio à nossa justa greve.

Conversei com nossos combativos educadores de toda Minas Gerais. Deixei de conversar com muitos, por falta de oportunidade de encontrar com estes guerreiros. Volta e meia chegava um informe: "o pessoal de tal cidade está querendo te ver, ou falar com você". Infelizmente, com este mundo de gente presente à nossa assembleia, não foi possível encontrar com todos os bravos guerreiros e guerreiras que visitam este espaço. Mas, a gente se encontra numa outra assembleia (a próxima será dia 31 de agosto) ou aqui no blog, nesta trincheira de resistência 24 horas por dia em defesa intransigente dos interesses de classe da categoria dos educadores e contra os ataques do governo e sua máquina.

Foi uma das passeatas maiores e mais bonitas já realizadas pelas ruas de BH. Até mesmo os motoristas, os mais conscientes, claro, buzinavam em apoio.

Apesar de toda a arrogância e incoerências mil do governo, não resta dúvida que nós venceremos esta batalha e conquistaremos o piso, que é um direito nosso.

E só para finalizar este primeiro momento do nosso relato, não é preciso dizer sobre o impacto positivo que trouxe para a nossa categoria a notícia da publicação do acórdão pelo STF. O governo fica cada vez mais sem saída, sem alternativa, a não ser pagar o piso e evitar maiores desgastes.

Por último, está evidenciado que os bravos guerreiros e guerreiras do núcleo duro da greve não vão recuar enquanto não atingirem (atingirmos) o objetivo central da nossa greve, que é a implantação do piso no nosso vencimento básico, com todas as gratificações a que temos direito. Nada menos do que isso.

Um forte abraço a todos e até mais tarde um pouco, com uma nova rodada de análises e comentários deste importante dia para a nossa heroica luta.

Força na luta e até a vitória!

***

Retomando... Já tendo feito um lanche e tendo degustado um suave chá com biscoitos, passo agora ao relato prometido, já entrando diretamente num dos pontos polêmicos levantados aqui no blog pelos combativos/as visitantes.

Vejam, colegas de combate, o governo não tem nada mais a fazer em relação ao piso, a não ser pagá-lo. Claro que o governo poder querer ganhar tempo, com essa lenga-lenga de que o acórdão cabe recurso. Conversa para boi dormir. O acórdão não pode ser alterado na sua essência. O máximo que os governantes descomprometidos com a educação podem fazer é querer ganhar tempo. Nada mais.

Mas, claro que isso - tempo - é um fator importante para os dois lados. Da parte do governo, ele precisa de tempo para tentar esvaziar, enfraquecer e destruir a nossa greve. Enquanto houver a nossa greve, principalmente ganhando força, ele nada poderá fazer para atacar os nossos direitos. Ao contrário, se a greve enfraquecer e até terminar antes da conquista do piso, ele poderá nos destruir, de várias formas.

Portanto, a primeira observação que faço aos colegas é esta: a nossa maior garantia de vitória é a nossa greve; sem a greve, seremos destruídos; com a greve, temos condições de pressionar o governo a cumprir a lei (vou publicar esta parte e continuar escrevendo...).


Mas, vocês poderão perguntar: por que o governo quer ganhar tempo ao invés de pagar o piso e acabar com a greve?

A resposta que eu tenho para esta pergunta não é simples. Há muitas coisas em jogo para o governo. Primeiramente, o governo terá que admitir que cometeu um grave erro ao não negociar o pagamento do piso logo após o dia 06 de abril, o que teria evitado a greve e os muitos prejuízos que foram provocados a partir da intransigência do governo. Os educadores foram prejudicados, pois estão (estamos) sem salário, em greve há 78 dias, passando por todo tipo de pressão e prejuízos material e psicológico. Os alunos foram prejudicados, pois deixaram de ter acesso aos conteúdos e à convivência escolar que é dever do estado oferecer. Os pais de alunos foram prejudicados, pois estão assistindo ao prejuízo provocado pelo estado aos educadores e aos alunos.

Essa forma cínica da mídia bandida querer enfocar os prejuízos da greve apenas para o lado dos alunos, numa falsa preocupação com os mesmos, é uma das coisas que precisam ser combatidas. A educação não existe sem os educadores. Quando se prejudica os educadores, toda a Educação pública está ameaçada, e consequentemente, o ensino proporcionado aos alunos das várias gerações fica prejudicado.

O governo de Minas, com o foco apenas na questão financeira do estado, voltado para os objetivos neoliberais do governo, em benefício dos de cima, comete graves prejuízos à sociedade mineira dos de baixo, especialmente aos educadores, à Educação pública e também aos alunos e pais de aluno.

Nós estamos diante da seguinte situação: existe uma lei que obriga o governo a nos pagar o piso enquanto vencimento básico. Ao mesmo tempo, para escapar desta lei, o governo criou uma fórmula de confisco salarial chamada subsídio. Questionada a lei do piso e tendo sido considerada constitucional, o governo mineiro procura procrastinar, ganhar tempo, até o limite da exaustão.

Contra esta prática existem duas maneiras de lidar, de forma combinada ou não. Por meio judicial, através de ação na Justiça, obrigando o governante a executar a lei pleiteada; e através da força, da pressão, que neste caso é exercida pela greve e demais formas de luta (excluindo-se, obviamente, no cenário atual, o embate armado).

Pela via judicial somente, o processo é moroso, ainda que indubitavelmente será vitorioso, já que se trata de uma lei federal com posicionamento do STF acerca da sua constitucionalidade. É importante que o sindicato acione o governo, como vem fazendo, inclusive em relação ao terço de tempo extraclasse, que o governo se recusa a aplicar.

Mas, se queremos receber o nosso piso o mais rápido possível, não podemos esperar pela Justiça. Ainda mais pela justiça mineira, cujas práticas têm sido quase sempre em desfavor das nossas lutas. E como o governo poderia apelar para instância superior, isso demandaria muito tempo.

Portanto, somente a nossa greve, e as nossas variadas formas de mobilização popular, poderão fazer a diferença. Na Justiça o governo pode ganhar tempo. No embate direto nas ruas, na Internet, na pressão de pais e alunos, nas mobilizações populares, nas ocupações, enfim - neste terreno do embate direto o governo tem o seu tempo de decisão reduzido.

Mas, a pergunta prevalece: por que ganhar mais tempo, por parte do governo?

Tempo para o governo é dinheiro. Quanto mais tardiamente ele aplicar o piso, se não for forçado a fazê-lo de forma retroativa, melhor para ele, pior para nós.

Além disso, o governo aposta na arma do tempo para usá-la contra a nossa greve. Sem salário, pensa o governo, muitos poderão desistir, até chegar o momento em que a greve sucumbiria sem força. Mas, o governo esquece que não é esta a nossa realidade atual. A greve está se fortalecendo, mesmo com o corte e a redução ilegal de salários praticados pelo governo. E no próximo mês, temos assegurado pelo menos meio salário (referente a julho), seja para quem continuar em greve, ou para quem recuar erroneamente. Logo, do ponto de vista dos nossos interesses, ou seja, dos educadores, não podemos recuar, de forma alguma.

Mas, o governo tem um outro problema em relação ao tempo. É o ano letivo de 2011, que ele precisa fechar e se justificar perante a população mineira. Se ficar comprovado, como agora acontece, que o governo tem o dever constitucional de nos pagar o que estamos cobrando, e não o faz, fica evidenciado a negligência, a omissão e a imoralidade administrativa. Além do desgaste político que sofrerá o governo.

E este talvez seja o nó górdio da questão para o governo. Ou seja, o grande nó que o governo não consegue desatar. Como explicar para a população que o governo não pagou o piso salarial enquanto vencimento básico se isso era uma exigência a ser cumprida obrigatoriamente? Se o fizer daqui a um mês, e já sabendo de antemão que terá que fazê-lo, porque procrastinou em aplicar a lei, causando tantos prejuízos sociais?

A impressão que se tem é que o governo ainda acredita que o modelo montado na gestão do faraó vai funcionar para sempre. Está faltando pessoas com uma visão de mundo mais ampla para aconselhar ao governador sobre os riscos desta intransigência. Suas secretárias não têm este perfil, pois agem tecnicamente apenas, com o apoio de uma mídia de aluguel, sem qualquer respeito próprio, e da máquina de poder que ainda mantém - mas que está se desmoronando pela burrice praticada pelo governo.

Há um impasse criado na questão do piso, que transcende o aspecto legal (já claramente favorável aos educadores) e financeiro. É o impasse político. O governo não quer ceder e ter que reconhecer que atuou equivocadamente nesta questão, fortalecendo o nosso movimento e estimulando inclusive outros movimentos sociais e sindicais. A lógica deste governo é: não negociamos com servidores em greve; não negociamos com movimentos sociais; só conversamos com sindicalistas chapa-branca, etc.

A nossa greve derrubou esta lógica e fez o governo admitir publicamente que causou prejuízo aos mais antigos servidores na lei do subsídio. Claro que a autocrítica foi feita pela metade, já que a proposta de correção do erro apontado seria pagar o piso, e não fazer pequenos melhoramentos no subsídio.

Por outro lado, quase todos os movimentos sociais e sindicais de Minas perceberam que o embate dos educadores com o governo transcende a uma disputa localizada pelo piso salarial. Ainda que para os educadores este seja o principal (e para a maioria talvez seja o único) foco a defender, para outros setores explorados, não. Esta luta pode definir todo o cenário dos embates sociais de classe nos próximos anos em Minas Gerais.

Portanto, quis o contexto histórico atual colocar sobre os ombros dos educadores em greve a responsabilidade pelo presente e pelo futuro das lutas sociais de Minas e talvez até, em grande parte, no Brasil. Se formos derrotados, isso provocará um clima de grande desestímulo às lutas sociais em Minas Gerais. Aos servidores públicos, nem se fala. E aos movimentos sociais em geral, estará aberta a porta para uma contundente ofensiva das políticas neoliberais.

Ao contrário disso, se sairmos vitoriosos, a categoria dos educadores ganhará força, prestígio e passará a acreditar mais em si, na força da sua (nossa) autoorganização para os novos embates que virão. Ao mesmo tempo, todos os outros movimentos sociais e sindicais tomarão a nossa vitória como referência, como exemplo a ser analisado e perseguido.

E é sempre bom lembrar que os nossos principais aliados nessa luta não são os políticos profissionais, os deputados, os chefes das centrais sindicais, os partidos políticos, nada disso. Nossos aliados são os movimentos e grupos sociais de base, os estudantes, os pais de alunos, os sem-terra, os sem-teto, os trabalhadores explorados das diversas categorias que se mobilizam em solidariedade. E entre nós, a nossa unidade é chave da nossa vitória.

Mas, o governo tem ainda um outro problema. Se ele teme cumprir a lei e pagar o piso reconhecendo o nosso direito - e implicitamente reconhecendo a sua (dele) derrota -, ele deveria temer ainda mais a possibilidade de ser derrotado em condições humilhantes, o que seria o fim do governo.

Nós, educadores, já fomos derrotados outras vezes, mas nos levantamos com o tempo, aprendemos com a experiência e estamos diante deste novo desafio, vivendo-o com muita coragem, força e determinação. O governo, ao contrário, se sair muito desgastado deste episódio, poderá levar para o buraco todo o projeto de poder que o envolve.

Por isso, politicamente, a melhor saída para o governo é tomar o acórdão como pretexto e mandar pagar o piso, inicialmente pelo menos para os 153 mil educadores que optaram pelo antigo sistema remuneratório. E mais tarde abrir uma porta para que todos possam optar pelo piso.

De uma certa forma, o governo já deu os primeiros sinais desta possibilidade (de pagar o piso), quando a secretária do Seplag admitiu que, caso o STF determine (após o trânsito em julgado do acórdão) o governo pagará o piso para os educadores que estão no sistema de vencimento básico.

E aí talvez esteja uma explicação para a proposta de aprimoramento subsídio. O governo quer fazer parecer, para os educadores que continuaram com o subsídio, que o governo investirá neste sistema. Nós sabemos que este sistema é desvantajoso em relação ao piso. Mas, o governo precisa fazer parecer para os que lá permaneceram que eles podem ter esperança de um futuro melhor. Ficaria muito mal para o governo pagar o piso imediatamente após o dia 10 de agosto, tornando claro o quanto o subsídio é pior do que o piso.

Então, pessoal, não sei se fui muito prolixo quando tentei desenvolver algumas variantes da realidade com a qual estamos atuando. Mas, não quis expor as coisas de maneira simplista.

Mas, é possível que tenhamos algumas definições bem delineadas no nosso caminhar:

1) o piso enquanto vencimento básico é um direito e dele não abrimos mão;
2) a publicação do acórdão abreviou o tempo para o cumprimento da lei do piso pelo governo, embora este ainda possa enrolar por mais alguns dias;
3) a demora em pagar o piso é mais prejudicial ao governo do que aos educadores;
4) os educadores de Minas não podem perder esta batalha, pois isso representaria um grande retrocesso para os movimentos sociais de Minas e do Brasil;
5) continuaremos em greve até que o governo nos pague o piso e com isso, venceremos!

Por ora, é isso, pessoal da luta! Amanhã trarei novos detalhes da assembleia e da passeata, que encantou a Capital mineira e mostrou toda a força viva dos educadores e de outros movimentos sociais que nos apoiam. Que coisa bonita este contato direito, no chão da fábrica, com os mais aguerridos e aguerridas educadores de Minas. Amanhã bem cedo tem ato com panfletagem aqui em Vespasiano; mais tarde tem ato semelhante em São José da Lapa. E quando estiver de volta ao bunker, toda a atenção estará voltada para esta trincheira de resistência 24 horas por dia contra os de cima!

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a vitória!

***

331 comentários:

  1. "A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar. Mas se o Supremo determinar o pagamento do piso, nós vamos aplicar aos profissionais que permaneceram no regime antigo", explicou Renata. Segundo ela, a determinação do STF não será válida para os servidores que já haviam migrado para o subsídio.

    Pela primeira vez a secretária fala em pagar o piso!

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127698,NOT&IdCanal=1

    Vamos em frente! Parabéns a todos que estão na luta!

    ResponderExcluir
  2. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO
    A decisão (acórdão) do Supremo Tribunal Federal, publicada no Diário da Justiça de 24 de agosto de 2011, sobre o julgamento de mérito da ação direta de inconstitucionalidade (ADIn 4.167), torna inconteste qualquer opinião que desafie a constitucionalidade e a aplicação imediata da Lei 11.738 (Piso do Magistério), sobretudo quando observados os esclarecimentos do Tribunal na ementa da decisão, assim dispostos:
    1. Perda parcial do objeto desta ação direta de inconstitucionalidade, na medida em que o cronograma de aplicação escalonada do piso de vencimento dos professores da educação básica se exauriu (arts. 3º e 8º da Lei 11.738/2008).
    2. É constitucional a norma geral que fixou o piso dos professores do ensino médio com base no vencimento, e não na remuneração global. Competência da União para dispor sobre normas gerais relativas ao piso de vencimento dos professores da educação básica, de modo a utilizá-lo como mecanismo de fomento ao sistema educacional e de valorização profissional, e não apenas como instrumento de proteção mínima ao trabalhador.
    3. É constitucional a norma geral que reserva o percentual mínimo de 1/3 da carga horária dos docentes da educação básica para dedicação às atividades extraclasse.
    Ação direta de inconstitucionalidade julgada improcedente. Perda de objeto declarada em relação aos arts. 3º e 8º da Lei 11.738/2008.
    Em suma: o acórdão declara a Lei do Piso totalmente constitucional e reforça as orientações da CNTE condizentes à sua correta aplicação, recentemente divulgadas no jornal mural especial sobre o PSPN.
    Sobre a possibilidade de, nos próximos cinco dias, algum gestor público interpor embargos de declaração à decisão do STF, alegando possíveis obscuridades, contradições ou omissões no acórdão, a CNTE esclarece que essa ação (muitas vezes protelatória, e única possibilidade de recurso ao julgamento) não suspende a eficácia da decisão. Ou seja: a Lei 11.738 deve ser aplicada imediatamente.
    Importante reforçar que, para quem deixar de vincular (no mínimo) o piso nacional aos vencimentos iniciais de carreira, os sindicatos ou qualquer servidor deverão ingressar com Reclamação no STF, bem como denunciar os gestores, descumpridos da Lei, por improbidade administrativa.
    Em relação à hora-atividade, a falta de eficácia erga omnes e de efeito vinculante à decisão não dispensa o gestor público de observá-la à luz do parágrafo 4º do art. 2º da Lei 11.738, uma vez que o dispositivo foi considerado constitucional pelo STF. Nestes casos, a cobrança do cumprimento da Lei deverá ocorrer perante o judiciário local. (CNTE, 24/08/11)

    FONTE: http://www.cnte.org.br/index.php/comunicação/noticias/8723-stf-publica-acordao-sobre-piso-salarial-do-magisterio-

    ResponderExcluir
  3. E AGORA MINISTÉRIO PÚBLICO,

    A GREVE É LEGAL,

    O GOVERNO ESTÁ ILEGAL,

    E AS CONTRATAÇÕES, SÃO LEGAIS OU ILEGAIS?

    E O CORTE DO SALÁRIOS DOS GREVISTAS LEGAIS, É LEGAL OU ILEGAL?

    ENTÃO FAÇA CUMPRIR A LEI.

    SIMPLES ASSIM.

    ResponderExcluir
  4. E AÍ DEPUTADOS DO PSDB, DEM E OUTROS,

    JÁ CHEGOU AÍ PRÁ VOCÊS O JABUTI DO GOVERNO?

    - SE VIREM!!!

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS.

    ResponderExcluir
  5. O Sind UTE, PRECISA MELHORAR O CANAL DE COMUNICAÇÃO COM OS GREVISTAS.

    ResponderExcluir
  6. QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS QUE O NOSSO MOVIMENTO ESTÁ PROVIDENCIANDO, DEPOIS DA PUBLICAÇÃO DO ACÓRDÃO?

    ResponderExcluir
  7. Caros colegas:

    O governo continua intransigente segundo o site da uai,,,a publicação do acórdo não muda em nada a decisão do governo. Mas não podemos desanimar,,agora não tem como ele escapar dessa ,,a vitória é nossa.

    ResponderExcluir
  8. GRAÇA:
    Boa noite Prof Euler,

    Esse foi um dia lindo de viver!
    Só não foi melhor pelo silencio do MP e pel ofato de ter que se aguardar o transito em julgado.Pelo visto a greve vai virar o ano!!! O governo insiste que já paga o piso, ma q cossa! Destaco a declaração mais incoerente do dia:

    A secretária de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Renata Vilhena, afirmou que vai esperar a publicação final da decisão do STF para avaliar a posição de Minas, mas já adianta que o subsídio está dentro da lei porque cria um valor único ao incorporar os benefícios ao salário da categoria.

    "A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar."MAS SE O SUPREMO DETERMINAR O PAGAMENTO DO PISO, NÓS VAMOS APLICAR AOS PROFISSIONAIS QUE PERMANECERAM NO REGIME ANTIGO" , explicou Renata. Segundo ela, A DETERMINAÇÃO DO STF NÃO SERÁ VÁLIDA PARA OS SERVIDORES QUE JÁ HAVIAM MIGRADO PARA O SUBSÍDIO".
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127698

    ResponderExcluir
  9. nesse caso podemos considerar uma grande armadilha do governo e suas secretarias,pois sabiam que mais cedo ou mais tarde teriam que se dobrar e pagar o piso que e de direito.portanto a briga seguinte sera conosco que ficamos no suicidio sem alternativa.aquele judas vai nos pagar,vai arrepender de ter sido governador.a dona feia deveria cair fora pois perdeu sua credibilidade.a ameba esta sem saida,azia,amarelo.

    ResponderExcluir
  10. Oi Euler...
    Foi linda a assembléia hoje. Na caminhada quando cantamos a musica para não dizer que falei de flores do Vandré, foi emocionante pois as pessoas na rua aplaudiram e outros jogaram papel picado. Quanto mais o DESgoverno tenta nos empurrar qualquer coisa o nosso movimento só aumenta. Vamos aguardar a decisão dos recursos, e quem sabe no futuro proximo vamos cantar a musica do Beto Guedes que foi postado no seu blog. Muita força para todos nós e que Deus o abençoe. Beijos..............

    ResponderExcluir
  11. Fátima - Professora de História - Ubá24 de agosto de 2011 22:38

    Pai Eterno é muita prepotência desse governo querer passar por cima da Constituição Federal. Ele está achando que é dono do Brasil. Sr governador acorda! Não estamos mais no século XIX, o Brasil deixou de ser uma monarquia absolutista há mais de um século, vivemos em uma República democrática e o Sr. não pode se colocar acima da Constituíção Federal.
    Onde está o Poder Judiciário, a ordem dos advogados do Brasil? Vocês precisam tomar uma atitude a democracia brasileira corre perigo.

    ResponderExcluir
  12. Olá Euler se algum Estado entrar com recurso, o piso irá demorar ainda mais pra ser aplicado?

    ResponderExcluir
  13. É,estou aqui longe... seguindo todas as informações pelos jornais, mas esperando você chegar e nos colocar de novo em união e a par de todos os acontecimentos. Parecia órfã nessas poucas horas sem o seu, nosso, blog. Agora sim, estamos de novo todos juntos. Parabéns ,obrigada, força!

    ResponderExcluir
  14. A mais BELA MANIFESTAÇÃO que B.H. já presenciou. E nós, os da luta, VIVENCIAMOS.
    Sem PISO não, não, não pisamos na escola.
    Ah, quanto ao SUBS...SUICÍDIO...
    Não, SR. ditador, NÃO QUEREMOS. OBRIGADO!
    Fica com ele para o sr. e suas secretárias.
    Parabéns pra nós que abraçamos essa causa.
    A nossa causa; PISO !
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Euler... Estava ansiosa aqui... Sem internet até agorinha msm... Infelizmente, mais uma vez, não pude ir à Assembleia...Adoraria participar de todas se pudesse.. O movimento e o encontro com aqueles que participam com a gnt da msm luta nos fortalece... E tem um detalhe (bem particular, mas forte!)... Morro de saudds de BH, dos tempos em q morei nessa cidd que adoro..
    A ansiedd tomou conta de mim, pq necessitava saber das notícias, da decisão da Assembleia!

    Maravilhoso saber que estamos reunindo mais pessoas, que o movimento está forte e que estamos caminhando para a vitória, que virá com ctza!

    Estamos mostrando, que não somos passivos, acomodados no nosso mundinho, que lutamos por aquilo q é nosso, por direito!

    "Uma ideia torna-se uma força material quando ganha as massas organizadas."
    Karl Marx


    Firmes na Luta e até a vitória!!!

    ResponderExcluir
  16. Conpanheiros a vitória esta próxima graças a Deus,,só tô com pena de quem não confiou no sindicato e quiz ficar no sistema antigo.Veja a fala da Renta vilhena segundo o jornal o tempo:

    "A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar. Mas se o Supremo determinar o pagamento do piso, nós vamos aplicar aos profissionais que permaneceram no regime antigo", explicou Renata. Segundo ela, a determinação do STF não será válida para os servidores que já haviam migrado para o subsídio.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127698,NOT

    ResponderExcluir
  17. Cabe recurso a quem? A Deus?
    STF é a última instância, não há mais como recorrer!

    ResponderExcluir
  18. Boa noite Euler!!!
    Vejam a notícia vinculada hoje a noite pela Tv Band sobre o acórdão!!! Vejammm! no Link abaixo:

    http://fisica-alternativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. O Sind UTE, QUER QUE SEJA OFERECIDO UMA OPORTUNIDADE AOS PROFESSORES QUE QUISEREM RETORNAR PARA O REGIME REMUNERATÓRIO.

    ELES FORAM ENGANADOS PELO GOVERNO.

    PRECISAMOS DO APOIO DE TODOS OS PROFESSORES DA REDE PÚBLICA.
    VOCÊS QUE AINDA NÃO ADERIRAM AO NOSSO MOVIMENTO, VENHAM, PRECISAMOS DE VOCÊS.

    ESTAMOS MUITO PERTOS DE UMA VITÓRIA HISTÓRICA.

    COM DEUS VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  20. BOA POSTURA DO Sind UTE,

    QUEM TEM QUE SE MOVIMENTAR É O GOVERNO (ILEGAL) E EM SEGUIDA O MINISTÉRIO PÚBLICO.

    ESTAMOS LEGALIZADOS.

    ResponderExcluir
  21. Euler, que negócio é esse da secretária Renata falar que ainda existe recurso? Isso existe mesmo? Um abraço, Paula.

    ResponderExcluir
  22. Publicado no UAI - 24/08
    Decisão do STF não muda postura adotada pelo governo de Minas

    Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que publicou um acórdão no Diário da Justiça que garante aos servidores o pagamento de piso salarial nacional como vencimento básico, o governo de Minas Gerais informou que não haverá alterações na conduta já adotada, pelo menos até que a ação transite em julgado."O acordão não trouxe nenhuma inovação no que já havia sido decido em abril”, afirma a Secretaria de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena.


    Segundo a secretaria o estado não poderá recorrer da decisão, pois não é uma das partes da ação. Outros sete estados poderão recorrer ao Supremo. Eles têm um prazo de cinco dias para entrar com um embargo declaratório. Esse recurso serve para esclarecer algum ponto do processo. Isso pode adiar, por um tempo, a decisão anunciada nesta quarta-feira.

    Pode mudar alguma coisa?

    ResponderExcluir
  23. EXPLICANDO...

    JABUTI(BICHO ESQUISITO) É O NOME DO PROJETO DE LEI (SUBSÍDIO MELHORADO), QUE O GOVERNO VAI ENVIAR À ASSEMBLEIA HOMOLOGATIVA DE MINAS.

    ALÔ DEPUTADOS GOVERNISTAS,

    - SE VIREM!!!

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS.

    ResponderExcluir
  24. DENISE,
    ACHEI INTERESSANTE AQUI NESTE LINK ABAIXO QUE FALA SOBRE RECURSOS CONTRA STF E PELO QUE ENTENDI O STF É A ÚLTIMA INSTÂNCIA E NESTE CASO, AQUI DO PISO, NÃO CABE RECURSO NENHUM. NEM O EXTRAORDINÁRIO QUE É DA COMPETÊNCIA DO STF.


    http://www.teiajuridica.com/recext.htm

    ALGUÉM PODIA LER LÁ E ESCLARECER MELHOR?

    ResponderExcluir
  25. EULER ,COMO RECORRER ?

    Notícias STF

    Quarta-feira, 24 de agosto de 2011
    Publicado acórdão sobre piso nacional para professores


    Foi publicado no Diário da Justiça eletrônico do Supremo Tribunal Federal desta quarta-feira (24) o acórdão do julgamento da Corte na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4167, que considerou constitucional a norma que instituiu o piso nacional dos professores de ensino básico das escolas públicas brasileiras.
    Pela decisão, são constitucionais os dispositivos da Lei 11.738/08 que fixam o piso salarial com base no vencimento, e não na remuneração global dos professores. Por maioria de votos, os ministros entenderam que a União tem competência para dispor sobre normas gerais relativas ao piso de vencimentos dos professores da educação básica “como forma de utilizá-lo como mecanismo de fomento ao sistema educacional e de valorização profissional, e não apenas como instrumento de proteção mínima ao trabalhador”.
    O caput do artigo 2º da lei determina que o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica será de R$ 950,00 mensais para a formação em nível médio, na modalidade "Normal". O parágrafo 1º do artigo 2º, que foi declarado constitucional, determina que o “piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das carreiras do magistério público da educação básica, para a jornada de, no máximo, 40 horas semanais”.
    O parágrafo 4º do artigo 2º da lei, por sua vez, determina que, na composição da jornada de trabalho do professor, é necessário observar o limite máximo de dois terços da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os educandos.


    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=187243

    ResponderExcluir
  26. A LEI DO PISO SALARIAL NACIONAL, É UMA LEI FEDERAL, PORTANTO TODOS OS PROFESSORES TÊM DIREITO AO PISO.

    COM DEUS,ENCEREMOS

    ResponderExcluir
  27. Os cidadãos de bem agradecem e parabenizam os professores pela maravilhosa aula de hoje!
    Vocês têm competência e garra o suficiente para ensinar àquele birrento o que é 'piso'!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  28. O GOVERNO ESTÁ TOMANDO DO SEU PRÓPRIO VENENO.

    RENATINHA, VOCÊ VAI SE DOBRAR AOS NOSSOS PÉS.

    KKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  29. Vejam a fala da Renata Vilhena.
    SE O SUPREMO DETERMINAR O PAGAMENTO DO PISO, até hoje ela não está acreditanto!!

    "A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar. Mas se o Supremo determinar o pagamento do piso, nós vamos aplicar aos profissionais que permaneceram no regime antigo", explicou Renata. Segundo ela, a determinação do STF não será válida para os servidores que já haviam migrado para o subsídio".

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127698

    ResponderExcluir
  30. Companheiros:

    A vitória está a caminho,,mas ainda não vencemos a batalha a luta continua,,conclamo a todos os colegas,,em especial aos que aderiram ao sistema antigo,,não seja covarde com você mesmo e com a categoria esse é um momento único não podemos perder essa batalha se você estiver furando a greve,,entre conosco nessa luta,,convença seus colegas a entrarem também,,a lei ta do nosso lado,,,temos que provar através da mobilização que não queremos subsídio,,,Venha conosco para a luta,,quanto mais escolas paradas mais rápido será nossa vitória,,,não se acovarda,,entre conosco nessa batalha e rapidamente teremos a vitória.

    ResponderExcluir
  31. A LEI FEDERAL DO PISO SALARIAL NACIONAL, TEM PRIORIDADE EM RELAÇÃO À LEI ESTADUAL (MG), DO SUBSÍDIO?

    ALGUÉM SABE RESPONDER?

    ResponderExcluir
  32. SALVE, SALVE, PROFESSORES DE MINAS.

    JUSTIÇA E LIBERDADE.

    ResponderExcluir
  33. ESTE GOVERNO (AÉCIO E ANASTASIA), ESTÃO FORA DA LEI, EM RELAÇÃO A LEI DO PISO SALARIAL NACIONAL, DESDE 01/01/2010.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS RETROATIVOS A ESTA DATA.

    ResponderExcluir
  34. CARO EULER

    ENTENDO QUE A DECISÃO DO SUPREMO DEVE ATINGIR A TODOS , MESMO OS QUE PERMANECERAM NO SUBSÍDIO. PARA ISSO, É PRECISO ACIONAR O MINISTÉRIO PÚBLICO - O GOVERNO FEZ UMA ARMADILHA - UMA ESPÉCIE DE CHANTAGEM. NÃO SERIA ISSO ?

    ResponderExcluir
  35. Parabéns aos estudantes do curso de Pedagogia PUC e da da Faculdade de Educação da UFMG por terem se solidarizados com a nossa reivindicação
    Essa atitude demonstra que no futuro serão profissionais mais cientes de sua função como educadores! Belo exemplo para os nossos colegas pelas GERAIS a fora, que estão assistindo pela TV, as poucas vezes que noticiam o nosso movimento ou nem sabe do que está acontecendo!
    EDUCADORA MINEIRA
    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  36. Cobertura da globo sobre assembleia de hoje:http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/v/professores-da-rede-estadual-mentem-greve-e-protestam-em-bh/1607951/
    Assista e veja a cara de pau da globo de ouvir apenas o lado do governo. Perguntada porque a categoria não quis o sistema "moderno" de remuneração (subsidio) só faltou a secretária falar que os professores não entenderam a proposta, ou seja somos burros né.

    Entre no endereço acima critique e exija a abertura da emissora para o sindicato. Com milhares criticas cobrando a emissora abrirá espaço.
    O meu comentário foi esse;

    É um absurdo que em uma sociedade democrática uma emissora com grande poder de influência faça uma cobertura de uma manifestação legítima, séria e sacrificante que é a greve dos professores mostrando apenas a visão do governo. A secretária como argumento afirmou que o subsídio é uma forma moderna de remuneração, então porque 153 mil pessoas entre 200 mil que tiveram a opção de escolha rejeitaram essa proposta. Por que apenas na educação há a proposta de subsídio e por que a cobertura não deu notícia sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal em relação ao piso e a negação do subsídio como forma de remuneração? Acho que vocês deveriam ter a decência, lembrar da ética e abrir espaço para o Sindicato esclarecer melhor algumas questões absurdas ditas pela secretária... os dois lados devem ser ouvidos...Espero respeito de vocês para com a sociedade e para com os professores que estão sem salário há dois meses. Obrigado.
    Abraços Alex.

    ResponderExcluir
  37. O GOVERNO, MAIS UMA VEZ, COMETEU UM GRAVE ERRO CONTRA NOSSOS COLEGAS QUE FIZERAM OPÇÃO PELO SUBSÍDIO.
    ENGANARAM DESCARADAMENTE A TODOS.

    PRECISAMOS LUTAR PARA QUE SEJA OFERECIDO UMA OPORTUNIDADE PARA AQUELES QUE QUISEREM RETORNAR AO REGIME REMUNERATÓRIO.

    O Sind UTE, LUTARÁ POR TODOS.

    ResponderExcluir
  38. Determinação do STF sobre piso dos professores é discutida no Plenário da ALMG

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127699,NOT

    NotíciaComentários(0)CompartilheMais notíciasAAA decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a adoção do piso nacional para os professores estaduais de Minas Gerais, em greve há 77 dias, repercutiu na repercutiu na Reunião Extraordinária do Plenário da Assembleia Legislativa realizada na manhã desta quarta-feira (24).

    Deputados da oposição defenderam que o Executivo envie à Casa um projeto de lei garantindo a adoção do piso no estado. Já os deputados da base governista, reafirmaram que estão ocorrendo esforços por parte do Executivo para melhoria salarial do funcionalismo.

    O deputado Rogério Correia (PT), líder do Bloco Minas Sem Censura, ressaltou o fato de o STF ter considerado constitucional a norma federal que fixou o piso salarial dos professores do ensino médio com base no vencimento, e não na remuneração global.

    Correia destacou também que o vencimento no estado atualmente é de R$ 369,00 no ensino médio, para 24 horas semanais de trabalho, sendo que o piso nacional foi fixado em R$ 1.187,00 para uma jornada de 40 horas semanais. Com base nesses valores, o piso estadual, segundo o deputado, deveria ser de R$ 712,00. Os deputados Elismar Prado e Adelmo Carneiro Leão, ambos do PT, Tiago Ulisses (PV) e os peemedebistas Antônio Júlio, líder da Minoria, e Sávio Souza Cruz defenderam que é preciso negociar com os professores. O deputado Rômulo Viegas (PSDB) defendeu que todos os governos, em todas as esferas, gostariam de dar bons aumentos aos seus servidores, mas são “barrados” pela Lei de Responsabilidade Fiscal e em dificuldades de receita e arrecadação. O deputado Duarte Bechir (PMN) defendeu que, se os estados que comprovassem dificuldades, poderiam solicitar recursos ao Governo Federal para arcar com o piso nacional para os professores. O deputado afirmou ainda que apresentaria à Comissão de Educação requerimento de apelo ao Ministério da Educação para que fossem destinados recursos a Minas Gerais nesse sentido.Correia destacou também que o vencimento no estado atualmente é de R$ 369,00 no ensino médio, para 24 horas semanais de trabalho, sendo que o piso nacional foi fixado em R$ 1.187,00 para uma jornada de 40 horas semanais. Com base nesses valores, o piso estadual, segundo o deputado, deveria ser de R$ 712,00.

    Os deputados Elismar Prado e Adelmo Carneiro Leão, ambos do PT, Tiago Ulisses (PV) e os peemedebistas Antônio Júlio, líder da Minoria, e Sávio Souza Cruz defenderam que é preciso negociar com os professores. O deputado Rômulo Viegas (PSDB) defendeu que todos os governos, em todas as esferas, gostariam de dar bons aumentos aos seus servidores, mas são “barrados” pela Lei de Responsabilidade Fiscal e em dificuldades de receita e arrecadação.

    O deputado Duarte Bechir (PMN) defendeu que, se os estados que comprovassem dificuldades, poderiam solicitar recursos ao Governo Federal para arcar com o piso nacional para os professores. O deputado afirmou ainda que apresentaria à Comissão de Educação requerimento de apelo ao Ministério da Educação para que fossem destinados recursos a Minas Gerais nesse sentido.
    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  39. Sobre a possibilidade de, nos próximos cinco dias, algum gestor público interpor embargos de declaração à decisão do STF, alegando possíveis obscuridades, contradições ou omissões no acórdão, a CNTE esclarece que essa ação (muitas vezes protelatória, e única possibilidade de recurso ao julgamento) não suspende a eficácia da decisão. Ou seja: a Lei 11.738 deve ser aplicada imediatamente.

    Importante reforçar que, para quem deixar de vincular (no mínimo) o piso nacional aos vencimentos iniciais de carreira, os sindicatos ou qualquer servidor deverão ingressar com Reclamação no STF, bem como denunciar os gestores, descumpridos da Lei, por improbidade administrativa.

    ResponderExcluir
  40. firmes até o fim!
    parabéns a todos e que Deus nos abençoe.

    ResponderExcluir
  41. ELES ESTÃO PERDIDINHOS, ESTÃO PERDENDO O RUMO.

    QUANDO SECRETÁRIAS DE GOVERNO COMEÇAM A PROCURAR CANAIS DE TELEVISÃO, DIARIAMENTE, PARA DAREM SATISFAÇÃO AO POVO, MESMO QUE FOREM MENTIRAS, É UM SINAL DE FRAQUEZA DO GOVERNO.

    ESTÃO BEBENDO DO SEU PRÓPRIO VENENO.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS.

    ResponderExcluir
  42. Pais de alunos cobram do Ministério Público Estadual solução para a greve na educação
    Entidade acusa promotores de omissão frente ao impasse entre governo e professores; órgão garante que está empenhado em solucionar o caso.

    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/08/24/interna_gerais,246971/pais-de-alunos-cobram-do-ministerio-publico-estadual-solucao-para-a-greve-na-educacao.shtml

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  43. Olá galera da luta...

    O tal recurso a que a Renata Vilhena , se refere, na verdade, não é para mudar em nada a decisão, seria o chamado embargo declaratório(´único cabível)e que diz respeito a esclarecer algum ponto obscuro´, omisão de algum ponto, ou seja, é como se pedisse uma "explicação" sobre algum ponto da decisão que tenha ficado com entendimeto duvidoso, ou seja, no caso do acordão da ADI 4167, se algum estado que faz parte da ação entrar com ele, será somente para ganhar um pequeno tempo(tem 05 dias p interpor o mesmo.
    EM resumo galera esta vitória é da categoria!!!

    ResponderExcluir
  44. Denise,
    Esse Embargo Declaratório do qual essa talzinha Vilhena fala aí é o meio recursal cabível para esclarecer uma decisão judicial, seja decisão interlocutória, sentença ou acórdão, quando nela houver contradição, omissão ou obscuridade. Estes requisitos são essenciais para a viabilidade de tal embargo, uma vez que sem a existência destes pressupostos é inadmissível tal recurso.

    Quando for requerido Embargo Declaratório com o intuito de, somente, protelar o bom andamento processual, não existindo quaisquer dos requisitos que pressupõe tal recurso, ficando manifestamente clara a intenção de adiar a prestação jurisdicional, a parte pode ser sancionada na forma do parágarafo uníco do art. 538 do Código de Processo Civil.
    Os Embargos de Declaração meramente protelatórios são passí­veis de multa.

    ResponderExcluir
  45. PARABÉNS AO Sind UTE MG, PELA ESTRATÉGIA.

    Deixem ELES se enforcarem nas suas próprias cordas.

    ELES já estão bebendo do próprio veneno.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS.

    ResponderExcluir
  46. BROACA LUCIFÉIA, VOCÊ SERÁ DEMITIDA.
    Eles precisam encontrar culpados.

    Renatinha, você com toda sua arrogância e incompetência, vai se dobrar aos nossos pés.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  47. COM DEUS, VENCEREMOS!

    BOA NOITE!

    ResponderExcluir
  48. A secretária de Planejmento e Gestão, Renata Vilhena, continua ainda tentando vender o seu peixe(subsídio).
    Agora ele é indicado para o momento da aposentadoria.
    Segundo sua fala, no MG TV desta noite(24/08),nós não perderemos gratificações(pó de giz, por exemplo) ao nos aposentar e nem quando tirarmos licença médica(já está tudo incluído no pacote, de maldades claaaaaaro)
    É só propaganda enganosa. É inadmissível que ela ignore que o adicional por tempo de serviço e a
    média da extensão de carga horária(pelo menos nos cargos antigos) substituem o tal pó de giz.
    Um incompetente, rodeado de pessoas ainda maiiiiiiis
    imcompetentes, só pode dar nisso: GREEEEEEEEEEEEEVE.

    ResponderExcluir
  49. Ainda sobre os embargos vale ressaltar o teor do art. 538:
    Art. 538 (...) Parágrafo único. Quando manifestamente protelatórios os embargos, o juiz ou o tribunal, declarando que o são, condenará o embargante a pagar ao embargado multa não excedente de 1% (um por cento) sobre o valor da causa. Na reiteração de embargos protelatórios, a multa é elevada a até 10% (dez por cento), ficando condicionada a interposição de qualquer outro recurso ao depósito do valor respectivo.

    ResponderExcluir
  50. TODOS OS PROFESSORES TERÃO DIREITO AO PISO SALARIAL NACIONAL, OU VAMOS DENUNCIÁ-LOS AO MP POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.

    ResponderExcluir
  51. Esse Embargo Declaratório do qual essa Vilhena fala é o meio recursal cabível para esclarecer uma decisão judicial, seja decisão interlocutória, sentença ou acórdão, quando nela houver contradição, omissão ou obscuridade. Estes requisitos são essenciais para a viabilidade de tal embargo, uma vez que sem a existência destes pressupostos é inadmissível tal recurso.

    Quando for requerido Embargo Declaratório com o intuito de, somente, protelar o bom andamento processual, não existindo quaisquer dos requisitos que pressupõe tal recurso, ficando manifestamente clara a intenção de adiar a prestação jurisdicional, a parte pode ser sancionada na forma do parágarafo uníco do art. 538 do Código de Processo Civil.
    Os Embargos de Declaração meramente protelatórios são passí­veis de multa.

    DENISE

    ResponderExcluir
  52. Rogério (Juiz de Fora)25 de agosto de 2011 00:09

    Só cabe recurso para esclarecer algum ponto do acordão que nao ficou bem entendido, com duplo sentido ou diferente do que foi julgado. Como o acordão, a meu ver parece bem claro, acho que nao terá motivo para recurso.

    ResponderExcluir
  53. QUEREMOS A LEI DO PISO SALARIAL NACIONAL PARA TODOS OS PROFESSORES MINEIROS.

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  54. E neste dia, todo o povo ouviu sua voz, representada por profissionais da educação, alunos, pais, políticos, militantes de diversos movimentos sociais e sindicalistas.
    Minas está acordando para novos tempos, onde essa voz será ouvida além das nossas montanhas, muito além deste horizonte.

    Avante ao piso!!!

    Elzeline BHTE/Venda Nova

    ResponderExcluir
  55. PROFESSORES DE MINAS GERAIS, VAMOS NOS UNIR, A VITÓRIA ESTÁ SE APROXIMANDO.

    QUEREMOS O PISO SALARIAL NACIONAL PARA TODOS OS PROFESSORES MINEIROS.

    NÃO TENHAM MEDO.

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  56. E AGORA MINISTÉRIO PÚBLICO,

    A GREVE É LEGAL,

    O GOVERNO ESTÁ ILEGAL,

    AS CONTRATAÇÕES ESTÃO LEGAL OU ILEGAL?

    E OS SALÁRIOS CORTADOS DOS GREVISTAS LEGAL, É LEGAL OU ILEGAL?

    ENTÃO FAÇA CUMPRIR A LEI.

    SIMPLES ASSIM.

    ResponderExcluir
  57. E qual governador vai querer PROTELAR para ganhar tempo e receber uma baita multaa! hahaha
    RESUMINDO... ESSA VITÓRIA É NOSSAAA!

    DENISE.

    ResponderExcluir
  58. Companheiros,são meia-noite e quarenta no meu relógio.Hoje posso dizer que foi um dos mais belos dias da minha vida.Cheguei agora em casa da Assembleia,viajamos mais de 5 horas e não estou nem um pouco cansada.Estou eufórica.É por AMAR o que faço que o movimento de hoje me mostrou que vale a pena lutar.Que ENERGIA LINDA DAQUELES ESTUDANTES.Como pulei com eles.Conversei com alguns e descobri companheiros,que a nossa luta tem de continuar dentro da sala de aula.Essa meninada tem um enorme potencial e cabe à nós ajudá-los, pois eles é que estarão lutando por dias melhores no futuro.Nunca presenciei uma Assembleia como a de hoje.Tenho certeza que nenhum companheiro também já presenciou. Vamos continuar nossa luta,com força,com garra,que com certeza DEUS ESTÁ AO NOSSO LADO. Esse maravilhoso dia vai ficar na história das nossas lutas por DIGNIDADE NA EDUCAÇÃO.Não podemos esmorecer,agora temos que vir com tudo.Convencer colegas que o mais difícil já aconteceu: a publicação do Acórdão e por isso nada de voltar para escola.FORTALECER O MOVIMENTO COMPANHEIRADA,QUE A NOSSA QUERIDA VITÓRIA ESTÁ PERTINHO,PERTINHO.Abraços a todos e a voce,Euler,muita força e muita luz companheiro,pois sei que a nossa força e nossa energia de luta está vindo muito de você,pode acreditar.Fiquem todos com Deus.

    ResponderExcluir
  59. Prof° EDMAR (Geografia)- Escola Estadual Sebastião Dias Ferraz (Tupaciguara)
    "A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar. Mas se o Supremo determinar o pagamento do piso, nós vamos aplicar aos profissionais que permaneceram no regime antigo", explicou Renata. Segundo ela, a determinação do STF não será válida para os servidores que já haviam migrado para o subsídio".
    GOSTARIA DE SABER QUEM SÃO ESSES SERVIDORES QUE MIGRARAM PARA O SUBSÍDIO. SÃO TODOS OS SERVIDORES QUE FORAM POSICIONADOS COMPULSORIAMENTE EM JANEIRO SEM NOSSA PRÉVIA AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO? SEGUNDO ESSA RENATA, ELES SÓ VÃO PAGAR O PISO AOS PROFISSIONAIS QUE PERMANECERAM NO REGIME ANTIGO. QUEM SÃO ESSES PROFISSIONAIS A QUE ELA SE REFERIU? SÃO OS QUE RETORNARAM AO REGIME ANTIGO?
    EULER, PARABÉNS E OBRIGADO PELOS EXCLARECIMENTOS QUE NOS PASSA TODOS OS DIAS.
    DESDE JÁ AGRADEÇO TAMBÉM PELO EXCLARECIMENTO DAS PERGUNTAS QUE FIZ ACIMA.
    GRANDE ABRAÇO E FORÇA NESSA GEVE.

    ResponderExcluir
  60. PARA A GLOBO:
    SOBRE A REPORTAGEM ACERCA DA GREVE E DO SISTEMA DE REMUNERAÇÃO DOS PROFESSORES:
    O MESMO ESPAÇO SERÁ CEDIDO À BEATRIZ CERQUEIRA A QUE HORAS?
    VOCÊS NÃO NOTICIARAM QUE O ACÓRDÃO CONSIDERANDO QUE A LEI DO PISO É CONSTITUCIONAL FOI PUBLICADO EM 24/08.
    O link para o STF é: https://www.stf.jus.br/arquivo/djEletronico/DJE_20110823_162.pdf
    Procure as páginas 27 e 28
    A GREVE NÃO ACABA PORQUE O GOVERNO PERSISTE EM MENTIR POR CONSIDERAR EDUCAÇÃO UM GASTO E QUER ANIQUILAR DE VEZ A CARREIRA DOCENTE. USA TÁTICA DE DITADURA PARA TENTAR IMPOR SUA VONTADE.
    CUMPRIR A LEI IMPLICA NO AUMENTO DO INVESTIMENTO REAL EM EDUCAÇÃO. ATUALMENTE, A MÉDIA DE APLICAÇÃO DOS RECURSOS DA RECEITA DO ESTADO ESTÁ EM 19,75% (QUANDO O MÍNIMO ESTABELECIDO É DE 25%), NO GOVERNO AÉCIO/ANASTASIA.
    SEGUNDO RENATA VILHENA, HAVERÁ UM IMPACTO DE 3,44% SOBRE A RECEITA DO ESTADO PARA A APLICAÇÃO DO PISO, O QUE AINDA É INSUFICIENTE PARA QUE O GOVERNO INVISTA O MÍNIMO CONSTITUCIONAL EM EDUCAÇÃO.
    AO INVÉS DE QUESTIONAR AO GOVERNO,PORQUE A GLOBO NÃO CONTRAPÕE DOIS TAXADORES OU CONTADORES, OU ADVOGADOS QUE ENTENDAM DAS LEIS 11738/08 (FEDERAL), 15293/04 E 18975/10? CADA UM INDICADO POR UMA ENTIDADE: SEE E SINDUTE.
    VAMOS ESCLARECER ESSA FALÁCIA DO GOVERNO LOGO...

    ResponderExcluir
  61. Divino - MG

    chegamos agora da MAIOR E MAIS EMOCIONANTE Assembléia do ano. Daqui a pouco às 14:00 h nos encontraremos para reunião semanal na
    E.E.Dr. P.P.N.
    Escolas da SRE/CARANGOLA nos aguarde!!!

    ResponderExcluir
  62. Gente, que lindo! De arrepiar. Vê o povo indigena, os trabalhadores rurais, o tambolelê, Miguel Arroio, futuros doutores do direito por hora alunos,os DAs das faculdades, as associações de alunos, com deputados, com a auditora de Brasilia e os professores, que aula de cidadania Minas assistiu hoje. Agradeço a Deus por ser de uma categoria tão forte e digna com amigos maravilhosos como vocês. Mais uma vez, parabéns pra nós. A partir de agora, formemos uma irmandade forte. Aonde tiver um injustiçado, que esteja os nossos sindicalistas oferecendo apoio e vamos fazer como os professores da prefeitura, doar solidariedade. Conforme o sindicato propor. Amigos hoje inaugura uma nova era: a era da cooperação solidária isso que ira transformar o nosso país em um país verdadeiramente de todos. Onde estiver uma categoria usurpada, deveremos conclamar o nosso sindicato a verificar como poderemos atuar na ajuda de alguma maneira para que possam lutar pelo direito certos que não estaram só, como fizeram conosco. Nossa força está na nossa união. E Euler, mas uma vez obrigada, expandimos nosso modo de pensar, de criticar ao acompalhar seu brilhante raciocínio a cada post. Muito nos honra termos um colega de classe da sua envergadura intelectual. Você é o farol que nos guia e não nos deixa fraquejar nem desistir. Força e paz.

    ResponderExcluir
  63. "O mais perigoso é ficar e morar nas garras do medo. É preciso sair para fora. Olhando nos olhos do risco. A vida é cheia de riscos."
    (Frei Prudente Neri)Parabéns a todos os que tiveram - tivemos - coragem de olhar nos olhos do risco e a quem ainda não o fez: "antes tarde do que nunca", "quem sabe faz a hora não espera acontecer" , pois, como diz o locutor de rodeios: "estamos que nem arreio - apertados, mas por cima!" Que Deus continue abençoando a nossa luta!

    ResponderExcluir
  64. Uma manifestação como ocorreu hoje em BH não é para qualquer movimento. A educação tambem se faz na rua e é lá que mostramos a sociedade que os educadores de Minas Gerais são guerreiros das educação de qualidade social. Parabens a todos nós que acreditamos na verdade, na ética e na lei. Lutar sempre, acreditar sempre, deslumbrem-se com a nossa luta porque ela é hoje realmente o nosso maior triunfo. Um abraço a todos do companheiro de sempre. Benjamim-Cataguases.

    ResponderExcluir
  65. LAGA SANTA NA LUTA
    GREVE, ATÉ A VITORIA.
    CABE RECURSO PRO GOVERNO, É PAGAR O PISO, ESSE É SEU UNICO RECURSO.
    GREVE COM MAIS FORÇA AINDA.

    ResponderExcluir
  66. Professor Euler,
    Professoras(es) de Minas Gerais.
    Muito Bom dia!


    E AGORA JOSÉ...

    E AGORA MINISTÉRIO PÚBLICO,

    A GREVE É LEGAL,

    O GOVERNO ESTÁ ILEGAL,

    AS CONTRATAÇÕES SÃO LEGAIS OU ILEGAIS?

    E OS SALÁRIOS CORTADOS DOS GREVISTAS LEGAIS, É LEGAL OU ILEGAL?

    ENTÃO PARA SIMPLIFICAR,

    FAÇA CUMPRIR A LEI.

    SIMPLES ASSIM.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    Estejam todos muito bem e felizes,

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  67. QUEREMOS JUSTIÇA,

    TODOS OS PROFESSORES MINEIROS NO REGIME REMUNERATÓRIO.

    ResponderExcluir
  68. Renatinha...

    ÓIA NÓS AQUI,
    FELIZES DA VIDA.
    KKKKKKKKKKKKKK!!!

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  69. ELE ESTÁ SE ESCONDENDO,

    MAS,

    O SEU NOME ESTÁ MARCADO PARA SEMPRE,

    +++SATANÁS MALÍGNO+++

    ResponderExcluir
  70. Colegas
    è muito bom tudo isso.Estou mesmo muito feliz pois agora vimos o que somos para a sociedade.Jamais me senti tão orgulhosa de ser uma educadora.Bem quero deixar aqui o que eu percebi neste tempo que estou sempre visitando este blog.Confesso que visito este espaço quase de hora em hora.Caro colega desconhecido (pois não o conheço e adoraria conhecê-lo) VOCÊ É UM HOMEM QUE TEM UM GRANDE PODER.VOCÊ TEM INTELIGÊNCIA, É HONESTO, SINCERO, TEM VISÃO , PSICOLOGIA VIVENCIAL,E MAIS E MAIS.PENSO QUE VOCÊ TEM UMA GRANDE PARCELA DE CULPA NESTA LUTA.SEMPRE AQUI NOS ORIENTANDO, NOS DEIXANDO TRANQUILOS, NOS FORTALECENDO.ATRAVÉS DE TUDO QUE ESCREVE ME SENTI FORTE E MUITO CORAJOSA EM ESTAR NA LUTA.ASSIM CREIO QUE ACONTECEU E ACONTECE COM MUITOS .DEUS NOS DEU UMA GRANDE VITÓRIA.NOS PRESENTEAR COM UM HOMEM COMO VOCÊ É MESMO UMA PRIMEIRA VITÓRIA.SAIBA QUE VOCÊ TEM UM BELO FURURO E PENSO QUE JÁ PERCEBEU.SEM VOCÊ ESTA BATALHA NÃO ESTARIA AGORA ONDE ESTÁ.ESTAMOS NO FINAL DA ESTRADA.IREMOS CHEGAR CERTAMENTE COM A ALEGRIA DOS JUSTOS.QUERO AQUI LHE DIZER QUE VOCÊ SERÁ UM GRANDE POLÍTICO E TENHO CERTERZA ABSOLUTA QUE SERÁ UM GRANDE REPRESENTANTE DO POVO NUM LUGAR ONDE DEVERIA EXISTIR HOMENS DE SUA CATEGORIA OU SEJA HONESTOS , SENSÍVEIS, VISIONÁRIOS, HUMILDES, PROCLAMO AQUI AGORA A SUA FILIAÇÃO A ALGUM PARTIDO POLÍTICO PARA AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.SÓ ASSIM SEREMOS E VEREMOS QUE PODEMOS AINDA CONFIAR NOS HOMENS ESTANDO VOCÊ LÁ.QUERO AQUI DEIXAR A MINHA IDÉIA E QUE TODOS POSSAM ASSINAR, VAMOS FAZER AGORA A SUA PRÉVIA ELEITORAL.QUERO CONCLAMAR A TODOS QUE DEVEMOS COMEÇAR AGORA.PRECISAMOS DE VOCÊ PARA QUE POSSAMOS ESTAR CERTOS QUE SEREMOS REPRESENTADOS POR UMA PESSOA DIGNA.ASSIM PODEREMOS COMEÇAR A CONFIAR E VISUALIZAR UM CAMINHO MELHOR PARA NOSSAS VIDAS ATRAVÉS DE NOSSO VOTO .QUERO QUE VOCÊ COMECE A PENSAR SERIAMENTE NESSE FUTURO QUE JÁ COMEÇA HOJE...AGORA.
    QUE DEUS SEMPRE LHE ILUMINE E GUARDE.

    ResponderExcluir
  71. O Sind UTE MG, ESTA LUTANDO PARA QUE,

    TODOS OS PROFESSORES MINEIROS TENHAM DIREITO AO PISO SALARIAL NACIONAL.

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  72. PARABÉNS AO Sind UTE MG, PELA ESTRATÉGIA.

    Deixem ELES provarem de seu próprio veneno.

    QUEM DEVE SE MOVIMENTAR EM DIREÇÃO À LEI É O GOVERNO.

    O MINISTÉRIO PÚBLICO DEVE FAZER CUMPRIR A LEI.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  73. Depois de ontem nunca mais serei a mesma!Percebi que meu papel de educadora vai muito além do que eu faço, meus ideais de 20 anos atrás, quando comecei a dar aulas,revigoraram.Meu aluno de hoje é o filho dos mais excluídos, então o foco da minha aula tem que ser para sua exclusão, para mostrá-lo que o caminho é do direito, da luta, do respeito e é dentro da sala de aula, através da informação,que ele aprenderá a ser forte.
    Aqueles alunos que subiram no carro de som, tão jóvens,me mostraram que escolhi a profissão certa.Que orgulho!
    Martinha- Oliveira MG

    ResponderExcluir
  74. Bom dia, "pessoal da luta"! O sentimento neste momento é de emoção, certamente que não ainda pela vitória, mas pela qualidade da luta "Nosso blog" merece todo reconhecimento que tem sido manifestado nos comentários. Os anônimos, as Charlotes, as Gracieusas, Sebastião e outros nos misturamos , dividimos e somamos força a cada embate.E a passeata? Agora, caríssimo Euler, você canalizou tanta energia e nos devolveu força diariamente que meses atrás seria impensável essa possibilidade através da net. Alguém disse por aqui que suas análises nos permitiram crescer intelectualmente. Verdade! Obrigada e "força na luta"!

    ResponderExcluir
  75. Bom dia, combativo companheiro,
    Acordei cedo pois minha filha ( irritada e indignada)vai à escola Leopoldo de Miranda, onde os professores designados decidiram voltar às aulas e forçaram os alunos dando matéria nova. Pena desses professores que se deixaram levar pela força governamental.Compreendo a posição deles mas não os acompanho. A greve é de toda categoria e não só dos efetivos/efetivados.
    Desabafo feito! Como sempre, fui ler seu blog.
    E como sempre, muito bom.
    Adorei principalmente o final, imaginei a cena, bem ao estilo 2ª guerra, trincheiras, sacos de areia e você, disparando com sua metralhadora virtual e blogueira contra um governo nasista, louco e prepotente. Acabei rindo (baixo, pois as outras 2 filhas estão em greve junto comigo e dormem ). Mas é por aí mesmo, se não nos "armarmos", esse governo pode tentar nos sufocar.
    Agora é uma vitória da paciência, pois ele terá de pagar o piso, hoje ou daqui a 10 dias.
    Um abraço e força na luta, bravo "capitão".

    ResponderExcluir
  76. Até que enfim a Itatiaia perguntou para a Renata o porque em minas ter professor com R$369,00 como piso. A Resposta foi aquela história do disco arranhado questão da LRP , ou seja, omesmo discurso vazio.kkkkkk Foi dado espaço também para o sindicato(BEATRIZ. Os ventos sopram a nosso favor. DEUS está conosco. Se DEUS é por nós, quem será contra nós?

    ATENÇÃO COLEGAS DE IPATINGA E REGIÃO:

    Companheir@s,

    Estamos convocando a todos e todas para uma atividade do Sind-UTE/MG, Subsede de Timóteo.
    Será nesta quinta-feira, às 14 horas, na Subsede, situada à rua Joaquim Silva, próximo a rodoviária.
    Esperamos contar com os companheiros de Coronel Fabriciano, Ipatinga e Santana do Paraíso.
    Vamnos manifestar nossa indignação com as atitudes do governo Anastasia e fazer a defesa do PISO SALARIAL.
    Reiterando.
    Nesta quinta-feira, 14 horas.

    Sind-UTE/MG - Subsede de Ipatinga


    ESPERO ENCONTRÁ-LOS LÁ.

    Maria Helena - Ipatinga
    3822-2640

    ResponderExcluir
  77. Acabei de ouvir na rádio Alvorada FM .A Renatinha disse na nota que o desgoverno vai esperar a decisão final do STJ(qual decisâo)hahahahha O que eles esperam ???Então se o STJ disser que o governo terá que pagar o piso O governo fará isso mas que o subsídio está dentro da lei e já irá enviar a assembléia o projeto indecente do subsídio II.
    O que o palhaço quer mais???sim è um verdadeiro PALHAÇO este homem e pensa que MINAS é o seu PRÓPRIO PICADEIRO OU SEJA VIVEMOS NUM CIRCO. QUEM DERA SE FOSSE O DE SOLEIL.....

    ResponderExcluir
  78. ATENÇÃO Sind UTE,

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, RETROATIVOS A JANEIRO/2010, IMEDIATAMENTE.

    ESTE GOVERNO ESTAVA CIENTE DA LEI DO PISO SALARIAL NACIONAL E,TENTARAM NOS ENGANAR.

    NÃO VAMOS ABRIR MÃO DE NADA, REFERENTE AOS NOSSOS DIREITOS.IMEDIATAMENTE.

    ELES NOS IMPUSERAM UMA CONDIÇÃO HUMILHANTE E, AGORA NÓS QUEREMOS O QUE É JUSTO E LEGAL.

    ResponderExcluir
  79. Bom dia Euler.

    Essa gente que se diz governo,não está acostumada a respeitar leis e sim burla-las, com jogatinas contábeis,juridicas e economicas,apoiados naturalmente pelos poderes legislativo,judiciário e midiático,só que dessa vez a coisa se complicou e agora desgoverno???Não é atoa que nossa justiça é motivo de chacota internacional aqui não se respeita nem o STF, é mole?????Não está na hora de deixarmos de pagar as contas(luz e água) do desgoverno de Minas???

    Até a vitória/José Henrique

    ResponderExcluir
  80. Marisa Karla-Governador Valadares25 de agosto de 2011 07:58

    Bom dia,
    PISO JÁ!

    ResponderExcluir
  81. Euler, parabens por ser o maior guerreiro desta greve, não deixando de nos estimular e nos dar esperanças agora concretas. Gostaria de sugestionar que os pais de alunos, alunos e profesores fizessem um boicote principalmente a rede globo, não assistindo seus programas habituais, migrando para outras emissoras, com certeza isso iria lhes incomodar muito, e repensar em suas claras posições de dar vantagens ao governo de Minas e insuflar a sociedade contra os mestres, avalie esta ideia e sugestione aos seus leitores assiduos. Obrigado por sempre nos manter informados em tempo habil, abços guerreiro.

    ResponderExcluir
  82. José Alfredo Junqueira25 de agosto de 2011 08:11

    Passou às 7:30 na TV assembléia;"O governo se reuniu nesta quarta feira para avaliar a publicação do Acórdão.A secretária Renata Vilhena disse que vai aguardar o resultado do recurso,e se o STF decidir,vai pagar o piso".Aliás, a TV assembléia ontem foi "censurada".A reunião ordinária da tarde(14:00 hs)sumiu!

    ResponderExcluir
  83. Com a força física um homem às vezes consegue levar uma, duas pessoas, mas você (essa é pra alguém) consegue levar milhares, tal qual diversas tropas de choques. E aí? Onde está a força?

    ResponderExcluir
  84. José Alfredo Junqueira25 de agosto de 2011 08:22

    P.S.:Prevejo uma "pirraça" do Govêrno,tipo atrasar o pagamento,dividir o 13º em longas parcelas,diminuir a verba da merenda,cortar o prêmio produtividade etc.Deixa acontecer,eles passarão,mas a nossa carreira continuará!Caro Euler,você concorda?

    ResponderExcluir
  85. Prezados Companheiros,

    Nós educadores entramos neste barco e sabemos a qual porto queremos chegar.Nosso barco não está à deriva, mesmo que os ventos ou as tempestades da intransigência daqueles que se dizem governantes tentem nos atemorizar, continuaremos remando até o porto almejado. Terra à vista, companheiros! Essa guerra é nossa e a vitória está iminente.

    ResponderExcluir
  86. Colegas
    Eu já imaginava que essa assembléia seria de arrepiar. Não pude parcipar por questões de saúde e a viagem é longa. Mas estamos firmes nesta luta.
    Pai Eterno nos dê Forças e coragem.
    Jesus Cristo nos dê Poder para vencermos sem desanimar, sem cansar, sem nunca nos abater. ESSA BATALHA NOS VAMOS VENCER COM A GRAÇA DE DEUS E DE TODOS OS ANJOS.

    Guerreiros, até a vitória.
    Ilma

    ResponderExcluir
  87. Qual a Desculpa do Governo?

    O Euler soube muito bem se expressar sobre a desculpa do governo em não pagar o piso, a invenção do roubo subsídio veio para que o governo se isente de pagar o que é garantido por lei.
    O que é engraçado é que o governo de Minas possui instituições de ensino superior(unimontes e uemg) e segundo a LDB para que o Estado tenha ensino superior ele precisa oferecer plenamente o ensino básico, o ensino superior a priori é competência do governo federal.
    Sendo assim, se o governo de Minas alegar que não possui condições de pagar o salário dos professores do ensino básico, além de ter que provar por A+B que usa toda a verba destinada à educação em educação, a primeira coisa que o governo irá exigir é a extinção das universidades estaduais( passando as universidades estaduais para federais o que seria um sonho realizado para mim que sou servidor da unimontes), o que seria um grande abalo político para ele, a greve dos professores chegou em um ponto que ela não pode acabar, ela realmente representa muito mais do que os professores, ela representa a luta por dignidade de todos os servidores, vale lembrar que também tivemos uma greve forte, durou mais de 40 dias.

    ResponderExcluir
  88. Gente que coisa linda estamos vivendo nesse momento, é uma conquista penso eu até então inédita. É fabuloso ver colegas que mesmo não estando em sala de aula estão dando uma lição naquele que se diz a maior inteligência de Minas Gerais. É um êxtase me deparar com pessoas inteligentes e seguras como a Beatriz Cerqueira e você meu querido Euler. Vocês nos fazem enxergar além, e nos mostram que um governo como o nosso, ditador, enganador e que acha que é o dono da verdade, não tem condição se quer de escolher secretárias competentes. Pelo amor de Deus, esse governo mentiroso tem que ser deposto. Um governo que quer burlar a própria lei não pode governar, ele está nos oprimindo com o corte de salário, contratando ilegalmente professores(habilitados ou não) para nos substituir e querendo nos colocar goela abaixo um veneno chamado subsídio. Onde estamos??? Somos pessoas simples, porém inteligentes, será que ele ao nos ver de maneira simples, deduz que somos idiotas?
    Abaixo o governo Anastasia, um governo que acha que pode nos colocar uma coleira com a escrita "IDIOTA" não pode e nem tem condições de comandar pessoas que são de longe mais sábias e inteligentes que ele.
    Regimar Aquino- Brasília de Minas-E.E. Sant´Ana

    ResponderExcluir
  89. Marisa Karla-Governador Valadares25 de agosto de 2011 08:38

    Euler,
    Belas palavras!Era o que eu pensava,o governo quer
    ganhar tempo.Com a desculpa de entrar com recurso,
    denota mais uma vez a sua fragilidade.
    O tempo urge, temos que conquistar cada vez mais
    a sociedade.Assim, o governo se sentirá mais
    acuado.
    PISO JÁ!

    ResponderExcluir
  90. Bom diaaaaaaaaa a todos !!!

    ... ___________
    " Você nasceu para vencer, mas para ser um vencedor você precisa planejar para vencer, se preparar para vencer, e esperar vencer."
    (Zig Ziglar)
    __________. . .

    A greve continua, ontem na assembleia a sede por justiça esta cada vez maior. Vamos todos pedir ao SindUTE que coloque o BLOG DO EULER no Informe do SindUTE como é feito com o Blog da Beatriz Cerqueira, pois o Blog representa também a categoria e já chega próximo dos 500.000 acessos. Parabéns ao companheiro e amigo de luta Euler Conrado pela eficiência e clareza nas informações. Parabéns ao amigo Vicente da EE José Elias Issa, pelo apoio aos amigos de combate.

    Um abração aos combatentes de Confins, Contagem, Governador Valadares, Pedro Leopoldo, Santa Luzia, São José da Lapa e Viçosa.

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    25 de agosto de 2011 08:37

    ResponderExcluir
  91. Anônimo das 08:11:
    A força está na união de todos os professores grevistas. Juntos somos milhões. E venceremos esse desgoverno nasista, hitleriano e prepotente.

    ResponderExcluir
  92. Bom dia, Euler e blogueiros,
    Gostaria de usar esse espaço para fazer uma prece por cada um de nós. Em especial para a Beatriz( ontem eu achei ela muito abatida nas entrevistas, tb não é pra menos), para o Euler,para todo o núcleo duro da greve e para todos os Eucadores( com letra maiúscula).
    Pai, estamos aki hj na Tua presença para pedir que olhe para nossa causa. O senhor sabe todas as lutas que passamos dentro e fora de sala de aula. O senhor conhece nosso coração e sabe que o que nos motiva na nossa jornada é o desejo de compartilhar com o senhor o poder da criação e criarmos uma sociedade mais justa através de alunos conscientes, educados, cidadãos éticos, que respeitam seus semelhantes, cumpridores da lei e de seus deveres, mas também fortes lutadores pelos seus direitos. O senhor sabe que nosso desejo é de ajudar nossos queridos alunos para que tenham chance de competir dignamente no mercado de trabalho, e compensá-los de alguma forma pela desigualdade social que sofrem. Deus, o senhor sabe quantas vezes tivemos que ser pais, psicólogos, médicos, amigos...e sabe que todo isso não foi só pelo dinheiro no fim do Mês. Foi feito tb pela nossa consciência e responsabilidade social. SEnhor, até quando esconderás de nós a tua face? Não vê que o inimigo exala soberba enquanto dá o resto as Tuas crianças? Levanta-te, senhor!Detenha-o, derruba-o. Que o teu exército se coloque a nossa frente e trave conosco esse embate. Que nossos inimigos saiam confundidos e envergonhados.Abençoa, senhor a Beatriz, ao comandante Euler, e a cada um de nós. Quando um guerreiro sentir que faltam lhe forças para lutar, coloque um anjo ao seu lado para lhe levantar.Venha, senhor, em nosso auxílio para nos permitir que cumpramos a missão que o Senhor mesmo nos deu : Educar com amor, dignidade e respeito o Teu povo. Amém.
    Obrigado, senhor por me ouvir, tu sempres me ouve.

    ResponderExcluir
  93. Olá companheiros

    O governo de Minas não é parte na ação Adin 4167, somente os estados que entraram com a ação podem recorrer.

    O único recurso cabível é chamado de embargo de declaração, seu objetivo é questionar, obscuridade, omissão, clareza. Creio que os estados não deverm recorrer. O desgaste político de tal atitude séria imenso, porque eles não podem mais mudar a essência da decisão proferida pelo colegiado de ministros. Somente podem argumentar falta de clareza ou omissão.

    Portanto companheiros, fiquem firmes na luta e continuemos na luta pelo nosso piso.

    ResponderExcluir
  94. Vc assistiu a entrevista da Renatinha malvadeza, no MG TV? Mas que governo tão bonzinho, fofinho e democrático, este que temos em MG! Fiquei tão emocionado, que quase chorei,kkkkkk! Essa secretária precisa ser desmascarada. Ela não gosta de servidor público, a não ser dela mesma, é claro! Trabalhou tb no governo federal, na época do Fernando Henrique (que referências, hein? FHC, Aécio Neves, Anastasia. rsrsrrs). Fez, na esfera federal, a mesma coisa que ajudou a fazer aqui: cortou direitos de servidores. É só isto, o que ela sabe fazer! Fora Renatinha malvadeza! Anastasia, pague o piso! Unidos, somos fortes!

    ResponderExcluir
  95. E quanto às pessoas que não tiveram o direito de escolha quanto ao piso ou ao subsídio, como fica?

    ResponderExcluir
  96. Bom dia !!!
    Não conhecia seu blog . Fiquei conhecendo ontem na busca inesperada de informações sobre a manifestação !!! Está de parabéns !!!

    ResponderExcluir
  97. Euler,
    Se um pai que não paga pensão alimentícia é preso; já passou a hora do governador anastasia ( com letra minúscula, mesmo) ser preso por descumprir uma lei federal e deixar tantos prejuizos à sociedade: professores sem salário e alunos sem aulas.

    ResponderExcluir
  98. Olá companheiros combatentes do Núcleo Duro da Greve,
    BOM DIA...
    E que dia!Eu não poderia estar me sentindo melhor
    Olá combatente Euler!!!Saudações,eu te apoio nas suas decisões.Assim como os colegas eu acho que precisamos de vc para nos representar em qualquer instância quer for. Poucas pessoas tem sua coragem, fibra e atitude de guerreiro. QUE DEUS TE ABENÇÕE POR TUDO. VC FOI NOSSO COMBUSTÍVEL NOS MOMENTOS DE INCERTEZAS.
    fORÇA NA LUTA COMPANHEIROS, SÓ VOLTAMOS COM O PISO.ACHEI O MAIOR BARATO ESSA DO JABUTI, DEI RISADA SOZINHA.
    Vcs viram...
    como a Renatinha é cínica, vcs não acham? Disse que a decisão do STF não trás nenhuma novidade e que a decisão já era esperada.A pergunta que não quer calar.Então o que o governo tá esperando?
    TIRE O PÉ DO NOSSO PISO INFELIZ. DEIXE NÓS SERMOS FELIZES. DEVOLVA NOSSO SÁLARIO CORTADO. DESCASQUE ESSE ABACAXI.
    GILVÂNIA

    ResponderExcluir
  99. Srs. Deputados,

    A renatinha falou que, já esta mandando o projeto JABUTI para vocês.

    - SE VIREM!!!

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  100. A Renata(secretária) disse na reportagem da globo que " O GOVERNO ESTA ABERTO ÀS NEGOCIAÇÕES" isto é medo de nossa vitória??? Antes ele dizia que não negociava sem o FIM DA GREVE.
    E agora diz que sempre esteve aberto às negociações!!

    Que bom que ele está se curvando, isto mesmo desGoverno! Não decepcione ainda mais quem votou em você. Graças a Deus sou consciente e nunca votaria em você, mas infelizmente temos muitos mineiros que acreditaram em você e agora choram de arrependimento.

    Pague logo o nosso PISO, queremos trabalhar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  101. A renatinha com toda sua arrogância e incompetência está perdendo o RUMO.
    KKKKKKKKKKKKK!!!

    ResponderExcluir
  102. Euler,
    ALMG recebe o Ciclo de Debates Piso Salarial em Minas Gerais

    A requerimento do deputado Celinho do Sinttrocel (PCdoB), acontece, nesta sexta-feira (26/8/11), no Plenário, o Ciclo de Debates - Piso Salarial em Minas Gerais. O evento é realizado por meio de uma parceria entre órgãos do poder público, entidades da sociedade civil e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

    O parlamentar é autor do Projeto de Lei (PL) 77/11, que trata da implantação e dos valores do piso salarial das categorias profissionais dos trabalhadores no Estado. Para isso, propôs o ciclo, que tem como objetivos: discutir o papel do salário no fomento ao desenvolvimento e no combate à pobreza como garantia da dignidade humana; discutir a implantação do piso salarial em Minas Gerais, considerando as particularidades regionais e setoriais, as características do mercado e o perfil do trabalhador; conhecer a experiência de outros estados onde o piso salarial foi implantando; e identificar os impactos socioeconômicos da implantação do piso no Estado.

    Confira a programação completa do evento:

    9 horas - Abertura oficial

    9h30 - Tema: Salário, Combate à Pobreza e Desenvolvimento

    Expositores:

    * Ana Flávia Machado - Professora Associada do Departamento Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais - Cedeplar/Face/UFMG

    * Cláudio Dedecca - Professor Doutor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

    10h30 - Tema: A Economia Mineira, as particularidades Regionais e o Piso Salarial Estadual

    Expositores:

    * Marilena Chaves - Presidente da Fundação João Pinheiro

    * Edson Domingues - Professor Adjunto do Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais - Cedeplar/Face/UFMG

    11h30 - Debate com o público

    14 horas - Tema: Balanço da adoção do Piso em outros Estados

    Expositores:

    * Roberto Requião - senador do PMDB/PR

    * Neusa de Azevedo - Advogada e Secretária de Trabalho, Cidadania e Assistência Social do Estado do Rio Grande do Sul no período de 1999 à 2002

    * César Henrique Concone - Coordenadoria de Políticas de Emprego e Renda da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo

    * Quintino Severo - Secretário-Geral da Central Única dos Trabalhadores

    * Clemente Ganz Lúcio - Diretor Técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - Dieese

    15h40 - Tema: Implantação do piso salarial em Minas Gerais

    Expositores:

    * Hélio Augusto Martins Rabelo - Secretário Adjunto de Estado de Trabalho e Emprego/MG

    * Gilson Luiz Reis - Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - MG

    * Marcos de Abreu e Silva - Diretor da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais

    16h40 - Debate com o público

    18 horas - Encerramento

    Coordenação dos debates:

    Deputada Rosângela Reis, presidente da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social

    Deputado Celinho do Sinttrocel, vice-presidente da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas

    Deputado Rogério Correia, membro da Comissão de Administração Pública

    ResponderExcluir
  103. E AGORA MINISTÉRIO PÚBLICO,

    A GREVE É LEGAL,

    O GOVERNO ESTÁ ILEGAL,

    E AS CONTRATAÇÕES, SÃO LEGAIS OU ILEGAIS?

    E O CORTE DO SALÁRIOS DOS GREVISTAS LEGAIS, É LEGAL OU ILEGAL?

    ENTÃO FAÇA CUMPRIR A LEI.

    SIMPLES ASSIM.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  104. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 480.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE E LIBERDADE DE EXPRESSÃO NESTE ESPAÇO.

    ResponderExcluir
  105. Bom dia Euler.

    Na radio itatiaia hoje,a Renata Vilhena admitiu que terá que pagar o piso,mas também mentiu ao dizer que minas respeita todas leis. Alerta aos colegas fora da trincheira,cuidado com o canto da sereia(sereia mesmo?)o novo subsidio é o generico do primeiro e pode ser(é)apenas placebo.

    Até a vitória/José Henrique

    ResponderExcluir
  106. PARABÉNS AO Sind UTE MG, PELA ESTRATÉGIA.

    QUEM ESTÁ FORA DA LEI É O GOVERNO.
    ELE É QUE TEM QUE SE MOVIMENTAR.

    (ELES estão provando do próprio veneno).

    O MINISTÉRIO PÚBLICO DEVE FAZER CUMPRIR A LEI.

    ResponderExcluir
  107. A renatinha está igual barata tonta, SEM RUMO.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  108. A questão que mais me preocupa é com relação ao 1/3 que temos direito. Até agora nada foi falado sobre isso... Se o governo pagar o piso e nao levar a carga horária em consideração nao poderemos recuar! Quero o pacote completo.

    ResponderExcluir
  109. ELE está tentando se esconder mas,

    SEU NOME ESTÁ MARCADO PARA SEMPRE,

    +++SATANÁS MALÍGNO+++

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  110. Fátima - Professora de História - Ubá25 de agosto de 2011 09:23

    Que vergonha, a medida cabe recurso. Tenham um pouco mais de dignidade, tentar recurso para impedir um professor de receber um piso que ainda está muito aquém do valor que deveria ser pago. É denegrir a própria imagem, enquanto gestores. Afinal, uma profissão que exige conhecimento acadêmicoe possui imensa responsabilidade social, deveria ter remuneração condizente com tais atribuições.

    ResponderExcluir
  111. Depois desse movimento todo dos educadores com apoio de vários segmentos, senhores deputados favor não enviarem cartinhas ou emails dizendo que estavam a favor da greve. NãO irão nos engabelar mais. Onde estão agora, que não se pronunciam?

    ResponderExcluir
  112. Atenção pessoal! As contratações dos "tampax" ainda continuam. Ainda esta semana haverá divulgações aqui na SRE de Caragola! Nós do N.D.D. (Núcleo Duro de Divino) estaremos atentos a todas e pedimos que todos os demais municípios façam o mesmo para impedir quaisquer contratações!
    Força na Luta! Falta bem pouco!

    ResponderExcluir
  113. EULER ,ACHO MUITO DIFICIL A VILHEMMA E ,GOORGOZZOLA CONSEGUIREM PROTELAR POR MAIS TEMPO ESTA DECISÃO DO STF .ONDE ESTA O MINISTÉRIO PUBLICO MINEIRO?


    O Embargo Declaratório é o meio recursal cabível para esclarecer uma decisão judicial, seja decisão interlocutória, sentença ou acórdão, quando nela houver contradição, omissão ou obscuridade. Estes requisitos são essenciais para a viabilidade de tal embargo, uma vez que sem a existência destes pressupostos é inadmissível tal recurso.

    Quando for requerido Embargo Declaratório com o intuito de, somente, protelar o bom andamento processual, não existindo quaisquer dos requisitos que pressupõe tal recurso, ficando manifestamente clara a intenção de adiar a prestação jurisdicional, a parte pode ser sancionada na forma do parágarafo uníco do art. 538 do Código de Processo Civil.

    ResponderExcluir
  114. Estou de licença maternidade, mas emocionada pela luta travada por meus companheiros, como gostaria de ter estado nessa assembléia!Parabéns a todos os guerreiros da educação!A vitória é nossa!Parabéns Euler você é um exemplo para todos nós.Renata

    ResponderExcluir
  115. É pessoal do subsídio, vocês também deveriam unir-se a nós, pois o subsídio é tão ruim que o governo tentou dar uma "melhorada". De uma certa forma vocês acabaram lucrando com a nossa greve. Vocês não sentem vergonha da atitude que estão tendo? Ou não se sentem parte da CATEGORIA? Pare, Reflita, ainda há tempo de vir lutar conosco. Depois não venha reclamar do subsídio. Nós queremos o nosso PISO SALARIAL no vencimento básico. Governador, estamos dispostos a lutar até o fim. Não iremos desistir JAMAIS, ainda mais agora que você não têm como escapar de nos pagar!

    ResponderExcluir
  116. renatinha,

    faça as contas direitinho, nós vamos conferir.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  117. renatinha,

    você já leu o ACÓRDÃO?

    NÃO É ACORDO, NÃO.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  118. renatinha,

    você já mandou o JABUTI, para a

    ASSEMBLEIA HOMOLOGATIVA?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  119. José Alfredo Junqueira25 de agosto de 2011 09:46

    Está mais claro do que nunca que a culpa por prejuízos aos alunos,pais de alunos,professores e aos bancos(consignados)é exclusivamente do govêrno.Se este tivesse dito(e escrito,claro)que após a publicação do acórdão pagaria o piso para quem optou pelo regime antigo,teria evitado esta greve.Mas ficou manhosamente e maldosamente tentando segurar o máximo possível de professores no subsídeo.Mentindo,que coisa feia.Agora,caíram do cavalo.Não,não,virou foi uma carruagem inteira...e cheia!

    ResponderExcluir
  120. renatinha,

    Onde está o NANÁ?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  121. Especialista

    "Governo comete equívoco com o piso"

    Para Daniela Muradas Reis, doutora em direito e professora de direito do trabalho da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o governo de Minas está equivocado ao associar aos salários, na forma de subsídio, vantagens concedidas ao longo dos anos aos servidores da educação. "O piso é o valor do salário e não a junção do salário e benefícios", explicou.

    O entendimento, segundo a especialista, é que o Estado cumpra imediatamente o piso nacional de R$ 1.187,97 referente a 40 horas semanais de trabalho. Na avaliação da doutora em direito, o Estado ainda deve aos professores a diferença salarial retroativa a janeiro de 2010, data-limite determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o cumprimento da lei sancionada em 2008. (CG)

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=180440,OTE

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  122. **** L I Q U I D A Ç Ã O *****

    MERCADO VAREJISTA,

    OPORTUNIDADES BARATAS E PROMOÇÕES,

    PRODUTOS PIRATEADOS,

    "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA"

    FAÇA SUA OFERTA, PICHINCHE.

    ResponderExcluir
  123. Euler,
    Meus sinceros agradecimentos a todos que fizeram do dia de ontem um ato heroico nessas Minas Gerais. Valeu gente!


    E Vamos À Luta (Gonzaguinha)
    Eu acredito é na rapaziada
    Que segue em frente e segura o rojão
    Eu ponho fé é na fé da moçada
    Que não foge da fera, enfrenta o leão
    Eu vou à luta com essa juventude
    Que não corre da raia a troco de nada
    Eu vou no bloco dessa mocidade
    Que não tá na saudade e constrói
    A manhã desejada

    Aquele que sabe que é negro
    o coro da gente
    E segura a batida da vida o ano inteiro
    Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
    E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser
    brasileiro
    Aquele que sai da batalha
    Entra no botequim, pede uma cerva gelada
    E agita na mesa logo uma batucada
    Aquele que manda o pagode
    E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
    Pois o resto é besteira
    E nós estamos por aí...

    ResponderExcluir
  124. VAMOS NESSA PESSOAL, AGORA É...

    LIQUIDAÇÃO BARATA,

    "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA"

    ResponderExcluir
  125. Minientrevista

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=180440,OTE



    Renata Vilhena
    Secretária de Estado de Planejamento e Gestão

    O Estado vai cumprir a decisão do STF em relação ao piso salarial nacional dos professores?

    Vamos esperar a decisão final do STF, porque dessa publicação de hoje (ontem) ainda cabe recurso. Se o Supremo mandar os Estados cumprirem a lei, vamos ter que cumprir. Mas isso só vai valer para os profissionais que permanecerem no sistema antigo de remuneração. [DANÇOU QUEM OPTOU PELO SUBSÍDIO! xiii que CAMA DE GATO!!!]


    A lei do piso salarial não vai valer para os trabalhadores que migraram para o subsídio?

    A princípio, não. O subsídio paga mais que o piso e não é inconstitucional. Criamos um modelo de remuneração única. No contracheque do servidor, vem apenas um único valor, assim como já ocorre em outras categorias, como juízes e os secretários de Estado. [ VÃO FICAR NO PREJUÍZO]


    [...]

    Com esse novo regime, o profissional perde as gratificações da carreira. Isso é legal?

    Sim. Vários Estados já acabaram com quinquênios e biênios, mas o subsídio não impede que o trabalhador ganhe, por exemplo, vale-transporte. (JS)

    [QUEM FICOU NO SUBSÍDIO LEVOU UMA RASTEIRA DAQUELAS!! Vejam, é LEGAL PERDER OS DIREITOS CONQUISTADOS! MAS SÓ PARA VOCÊ QUE GANHA POUCO.]

    ResponderExcluir
  126. renatinha,

    você frequenta muito as LIQUIDAÇÕES BARATAS DA
    "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA"

    cliente preferencial?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE,

    ResponderExcluir
  127. Não tem jeito. Cada vez que essas secretariazinhas do DESgoverno vão à mídia é para fazer-nos rir! Imaginem só, pela nova tabela do subsídio, para atingirmos a última letra (P) teremos que trabalhar 42 anos. Quem aguentará ficar 42 anos na escola? Eles estão loucos, se a mulher aposenta aos 25 anos e o homem aos 30 anos, esses 42 anos deve ser para os puxa sacos dos DESgoverno. Enfim, cada vez que o DESgoverno tenta mexer no subsídio ele fica mais claro o quanto este sistema é prejudicial à CATEGORIA e que é um sistema falido... Estamos felizes pela opção correta que fizemos quando escolhemos A CARREIRA ANTIGA, O ANTIGO SISTEMA REMUNERATÓRIO, que nos garante o PISO SALARIAL no vencimento básico. Parabéns aos colegas de LUTA! Parabéns aos diversos movimentos e entidades sociais que nos apoiam! Juntos somos mais! A vitória está garantida!

    ResponderExcluir
  128. renatinha,

    dizem que vão demitir a Broaca Luciféia,
    será verdade?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  129. Fátima - Professora de História - Ubá25 de agosto de 2011 10:10

    Gostei da sugestão do Anônimo das 7:58 para que pais, alunos e professors fizessem um boicote a Rede Globo, migrando para outras emissoras. Sugiro mais que fizessemos um dia de protesto pela imparcialidade e verdade da mídia mineira. Neste dia boicotaríamos todos os meios de comunicação que boicotaram a nossa greve.
    Se queremos constrir uma Minas livre,precisamos começar a combater a corrupção nos meios de comunicação.

    ResponderExcluir
  130. Euler, "quando Deus te desenhou, ele estava namorando na beira do mar...". Que chiiiiic, nós na melhor fita do ano.O Oscar desta ano é para vocês: EULER, BEATRIZ E O NOSSO SINDICATO.Numa demonstração de civilidade de nós professores e ainda de conhecimento da realidade que não se pode mais ficar mascarada, este governo que aí está deveria ser Reciclado. Estou com 61 anos bem vividos, entre lutas e glórias mas sem perder a esperança de dias melhores, mais claros, mais corentes, lúcidos.Isto tudo está nos sendo proporcionado pela geração de professores que está vindo, que não se deixam vencer por este governo macabro. Parabéns Euler. A vitória já está aí, linda e sorridente para todos nós. Parabéns a todos e todas guerreiroo e guerreiras de CORAÇÃO VALENTE. BEIJOS E ATÉ DE REPENTE.

    ResponderExcluir
  131. Olá companheiros de luta.
    ATENÇÃO: O GOVERNO NÃO PODE ENTRAR COM RECURSO.
    A secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, disse que a decisão do STF não traz nenhuma novidade e já era esperada. Ela informou que o Governo de Minas não faz parte da ação e por isso não pode entrar com recurso, mas irá aguardar a decisão final da Adin com trânsito em julgado (sem possibilidade de recurso) para se posicionar a respeito.
    Abraços.
    Rosilene. Conselheiro Pena

    ResponderExcluir
  132. GOSTARIA DE SABER SE VAMOS TRABALHAR 40 HORAS SEMANAIS COM O PAGAMENTO DESSE PISO.

    ResponderExcluir
  133. Por e-mail:

    "Liliane Morais:

    Euler,

    Concluí, pelo acórdão, que a situação dos designados também muda.

    Porque, através dele, o subsídio é ilegal e, sendo assim, não poderá contratar por este sistema (apesar de que a designação é uma contratação precária).

    De qualquer forma, o edital do concurso deverá ser alterado, não podendo prever contratação pelo subsídio.
    Acho importante abordar isto, por duas razões:

    1o - Muitos designados estão participando ativamente da greve

    2o - Isto atinge os efetivados pela lei 100, já que existe o questionamento no interior da categoria de que estes devem regularizar sua situação através do próximo concurso.

    3o - E pior: em muitas escolas, inclusive na que trabalho, grande parte é de designados que se negam a participar da greve, influenciando mtos antigos (por incrível que pareça!), argumentando que não ganham nada com ela. Impedem, assim, maior adesão. Ontem conversei, na assembleia, com um designado que estava ativo na greve e que voltou p a escola. Disse-me que é porque concluiu que não ganha nada com a greve mesmo!
    Analise isto e me dê resposta ou poste no seu blog.

    Saudações classistas

    Liliane"

    ResponderExcluir
  134. "Notícias STF

    Quarta-feira, 24 de agosto de 2011

    Publicado acórdão sobre piso nacional para professores

    Foi publicado no Diário da Justiça eletrônico do Supremo Tribunal Federal desta quarta-feira (24) o acórdão do julgamento da Corte na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4167, que considerou constitucional a norma que instituiu o piso nacional dos professores de ensino básico das escolas públicas brasileiras.

    Pela decisão, são constitucionais os dispositivos da Lei 11.738/08 que fixam o piso salarial com base no vencimento, e não na remuneração global dos professores. Por maioria de votos, os ministros entenderam que a União tem competência para dispor sobre normas gerais relativas ao piso de vencimentos dos professores da educação básica “como forma de utilizá-lo como mecanismo de fomento ao sistema educacional e de valorização profissional, e não apenas como instrumento de proteção mínima ao trabalhador”.

    O caput do artigo 2º da lei determina que o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica será de R$ 950,00 mensais para a formação em nível médio, na modalidade "Normal". O parágrafo 1º do artigo 2º, que foi declarado constitucional, determina que o “piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das carreiras do magistério público da educação básica, para a jornada de, no máximo, 40 horas semanais”.

    O parágrafo 4º do artigo 2º da lei, por sua vez, determina que, na composição da jornada de trabalho do professor, é necessário observar o limite máximo de dois terços da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os educandos.

    RR/CG"

    Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=187243&tip=UN

    ResponderExcluir
  135. OIII,turma VITORIOSA!Vê se a rede Globo e muitos outros até mesmo governo e suas obedientes secretárias pensam que essa categoria em vez de ser professores são burros,pois o significado legal da palavra subsídio é:Ajuda,esmola...Agora é justo quem ralou para conseguir estudar ser um profissional,sofre tanto criando filho dos outros em sala de aula,isso sim pq muitos pais estão desesperados com a greve ,pq é enquanto na escola que seus filhos os dão um descanso!Esses profissionais não podem receber o q tem de direito como salário mais sim esmola?!Deus me livre.Ñ sou professora apena mãe preocupada com um futuro para minhas filhas em um estado, um pais como vivemos hoje...Forte abraço.

    ResponderExcluir
  136. NOVELA INTERATIVA!

    ...Enquanto isso, na REPÚBLICA DOS BANANAS, na CIDADE INADIMINISTRÁVEL, está a maior confusão.
    A múmia do faraó maldito e sua irmã vampréia gelo, juntamente com o +++satanás malígno +++ e suas ajudantes, a broaca luciféia, a renatinha barata tonta, ESTÃO MUITO NERVOSOS, ESTÃO EM POLVOROSA SITUAÇÃO.
    ...O que será que está acontecendo?
    Que confusão danada...
    Eu já sei, resondeu uma voz lá no PLANALTO DO MEIO;
    - Os culpados são os professores que ACORDARAM ELES.

    Não percam o próximo capítulo...

    ResponderExcluir
  137. Grande sub-comandante Euler, a vitória está próxima, mas a nossa luta tem que continuar, pois, muitos colegas nossos ainda estão no escuro da ignorância política, pessoas que ainda morrem de medo de diretores capachos, governadores e todas estas pessoas que estão no poder.È triste depois de intensa campanha, algumas pessoas permanecerem no subsídio e não confiar na nossa força.Estamos vivendo um momento histórico, mas temos que continuar nos mobilizando, batalhando para ter um líder como você nos representando e solidificando cada vez mais esses ideais de liberdade, liberdade esta que está na bandeira de Minas, mas os SRS. Aécio e Anastasia tentaram calar. Temos que continuar politizando nossos colegas e aumentar o núcleo duro e finalizando, parabéns a todos que fizeram história e mudaram os ventos da verdadeira democracia em Minas. Força na luta.

    ResponderExcluir
  138. Está a maior confusão na cidade INADIMINISTRÁVEL.

    - CHAMEM A "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA"

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  139. Ola, como o governo se enrolou tanto tempo para dizer que só vai aplicar a lei do piso para quem retornou ao sistema remuneratorio antigo.
    Voces que nao acreditaram na nossa reivindicação dançaram com o perdão da palavra.
    Acredito que desde o principio sabia de tudo isto, veio com a mentira, tentar tirar do professor o seu direito adquirido, muitos se iludiram com o aumento no dia de hoje, abriu mao do seu direito garantido em lei.
    Só terão direito agora se o STF quando for julgar a ADI 4136, sobre o subsidio julgá-lo inconstitucional.

    Piso é Lei, cumpre-a. E acaba com esta greve que vem trazendo infinitos transtornos para a população, pais, alunos, professores sem salario, sociedade.

    Vale a pena ver esta reportagem:
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=180440,OTE

    Jr d dias

    ResponderExcluir
  140. NOVELA INTERATIVA!

    ...Na cidade INADIMINISTRÁVEL...

    ELES estão decidindo se vão mandar o JABUTIR pedir socorro na ASSEMBLEIA HOMOLOGATIVA.

    ... NANÁ também diz;
    - quero ficar dormindo e sonhando, não me ACÓRDEM.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  141. Olá Euler e professoras(es),

    Vamos fazer uma parceria e escrever "a novela interativa", em quadrinhos?

    Depois nós podemos vende-la para a "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA".

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  142. Euler e colegas:

    Onde estão César Menotti e Fabiano, o Milton Nascimento, o Skank, o Jota Quest, o Clube da Esquina, O Pastor André Valadão e tantos outros artistas mineiros que se venderam para a campanha do Anastasia? Por que não defendem a educação mineira, se gostam tanto assim de Minas como disseram nas eleições? Onde estão as suas musiquinhas? Vamos cobrar também destes artistas, que ajudaram a enganar o povo. Eles também são culpados!!!

    ResponderExcluir
  143. Pedir ao SindUTE que coloque o BLOG DO EULER no Informe do SindUTE será o golpe de misericórdia no desgoverno! Ótima ideia!

    ResponderExcluir
  144. Guerreira de Contagem25 de agosto de 2011 11:35

    Guerreira de Contagem

    Ontem fui pra assembleia e fiquei maravilhada com a aula de cidadania, de bons propósitos, com a mais nova aula de história em nossa querida Minas Gerais. Tenho a agradecer aos alunos da UFMG, da PUC , aos movimentos sociais que nos apoiaram, que nos ajudaram a levantaram a nossa bandeira de luta em favor do nosso PISO.Na caminhada rumo ao centro da cidade, fiquei maravilhada também com a postura de muitas pessoas(pedestres e moradores) louvando-nos com a chuva de papel picado e ao mesmo tempo entristecida com a postura de outros. Mas a maioria nos fortalece com o sorriso no rosto.
    E ao mesmo tempo entristecida também com comentários de alunos e ex-alunos meus que detonam o nosso movimento através do facebook.
    Fico também entristecida com meus colegas que estão em sala de aula, pois a luta é pra todos, quer dizer: Poucos lutam, poucos ficam sem salário e no final ganhando a implementação do PISO TODOS GANHAM.É MOLE O QUER MAIS!!!!!
    Hoje levantei e a primeira coisa que fiz foi me ligar no seu blog, pois aqui me sinto refortalecida, reanimada. Obrigada companheiro por suas postagens, que nos dão ânimo, vigor e vontade mais e mais de lutar.
    Até mais!!!!!

    ResponderExcluir
  145. renatinha,

    Quando for ao Ministério Público, leve a calculadora para fazer as continhas.

    Nós vamos conferir tudinho.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  146. NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    ...noticiário...

    "A MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA", faz plantão em frente a CIDADE INADIMINISTRÁVEL.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  147. JORNAL BANANAL

    A novela interativa faz o maior sucesso.
    Ela é escrita pelos PROFESSORES REVOLUCIONÁRIOS
    DE MINAS GERAIS.
    PARTICIPEM VOCÊS ESTÃO ESCREVENDO A SUA HISTÓRIA.

    ResponderExcluir
  148. Vicente nolasco - Ouro Preto
    Prezado colega Euler
    Neste momento de luta vai uma ação que acho interessante compartilhar com todos. Procurei o PROCON da minha cidade para negociar as contas de luz e telefone e obtive exito. Vamoas repassar para quem está com preocupação com as contas. Procurei o PROCON e disse que era professor os estado em greve que o governo me cortou o salário e portanto não poderia pagar estas contas. Consegui um financiamento que ficou bem em conta. Vai a dica e força para todos nós até a vitória.

    ResponderExcluir
  149. Caro Euler e Colegas:

    Dificilmente teremos recurso com relação a decisão do STF. Vejam bem, os Estados que podem fazê-lo são: Ceará, Mato Grosso de Sul, Santa Catarina, Paraná( já pagam o piso integral) e Rio Grande do sul ( já paga proporcional). Por que então entrar com recurso se já cumprem a lei? Será que algum governador vai querer se desgastar para defender os interesses de Anastasia? Acredito que não! Agora é manter a greve e comprar a carne para o churrascão da vitória!

    ResponderExcluir
  150. POR FAVOR EULER E COLEGAS, NÃO ABANDONEM AQUELES QUE NÃO PUDERAM SAIR DO SUBSIDIO OU FORAM ENGANADOS!!! EU LUTEI NA GREVE E NÃO PUDE SAIR ! VOCÊS NÃO PODEM NOS ABANDONAR! NÓS LUTAMOS COM VOCÊS! NÃO É JUSTO!

    E AGORA QUEM PODERÁ NOS DEFENDER????????

    ResponderExcluir
  151. NOVELA INTERATIVA.
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    ...na CIDADE INADIMINISTRÁVEL...

    O +++satanás malígno+++ manda um recado ríspido para a broaca Luciféia;
    - dê um jeito nesta situação ou será demitida.

    renatinha barata tonta está desorientada, correndo de um lado para o outro.
    Deste jeito você vai fica tonta.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  152. PARA AQUELES QUE FICARAM NO SUBSÍDIO FAZENDO MOVIMENTO CONTRA A GREVE NAS ESCOLAS E TORCENDO CONTRA A APROVAÇÃO DO PISO (JÁ QUE ARRISCARAM TUDO NO "SUICÍDIO"), E UMA VEZ APROVADO O NOSSO TÃO SONHADO PISO SALARIAL, NÃO TEM ESSA DE FICAR COM PENA DELES! O PRÓPRIO "SUICÍDIO" PRECISAVA DE MUITOS AJUSTES ANTES DELES ENTRAREM DE CORPO E ALMA NAQUELA PORCARIA DE CARREIRA. LEMBRE-SE PESSOAL DO SUICÍDIO "NÃO FOI FALTA DE AVISO" AGORA AGUENTEM CALADOS!

    ResponderExcluir
  153. NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    ...enquanto isto,
    na CIDADE INADIMINISTRÁVEL, as autoridades estão pensando em chamar a JUSTIÇA para resolver esta questão.
    Afinal os Professores ACÓRDARAM as autoridades e, justiça precisa ser feita.
    aguardem...

    ResponderExcluir
  154. Notícia URGENTE ! ! !

    “Sonha e serás livre de espírito…
    luta e serás livre na vida. ” (Che Guevara)


    "Primeiro eles te ignoram, depois riem de você,
    depois brigam, e então você vence." Mahatma Gandhi

    A luta é nossa, a vitória está chegando !!!

    Estados terão que pagar piso
    Governo admite cumprir lei apenas para quem não optou pelo subsídio.

    Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) publicada ontem tornou obrigatório e definitivo o pagamento do piso nacional de R$1.187,97 aos profissionais do magistério da educação básica. O acórdão, assinado pelo relator, o ministro Joaquim Barbosa, e já publicado no Diário Oficial, determina que os Estados cumpram imediatamente a Lei 11.738, de julho de 2008, que normatizou o valor mínimo dos vencimentos para profissionais com carga horária de até 40 horas semanais.

    A decisão é uma resposta a uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) proposta no mesmo ano de sanção da lei pelos governos dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso Sul e Ceará. Apesar de Minas Gerais não estar incluída na ação, também deverá cumprir a norma, que vale para todo o país, conforme determinação do Ministério da Educação (MEC).
    FONTE: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=180440,OTE

    Colaboradora: Karina Silva

    Veja mais: LEIA: o Jornal do José Elias Issa

    Abraços a todos.
    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  155. CHARLOTTE SAMPAIO SUGERE:

    Tá na hora de jogar pessado com os deputados que durante todo o nosso movimento COVARDEMENTE se omitiram como se nada estivesse acontecendo!!!
    Acho que deveríamos fazer uma manifestação com MUITAS faixas denunciando a omissão deles. QUEM CALA CONSCENTE!!!
    Não podemos sair desse movimento VITORIOSO mas levando a culpa dos alunos estarem sem aula.
    Precisamos fazer de tudo para que a comunidade compreenda de quem é a CULPA!!!

    ResponderExcluir
  156. Educadora de Jequitibá25 de agosto de 2011 12:23

    Companheiros de luta, infelizmente hoje faleceu uma pessoa muito importante para mim, minha primeira professora e colega(amiga mesmo) de profissão. Muito do que sou hoje devo a ela, uma pessoa forte, guerreira e que amava ser professora. Sei que esse assunto não é muito bem-vindo aqui hoje, mas sinto que somos uma família e por isso meu desabafo com vocês. Gostaria de mostrar com essa notícia duas coisas: somos muito importantes na vida dos nossos alunos, fazemos parte da história de cada um deles, e que a nossa vida é um bem muitíssimo precioso e por isso mesmo é que devemos lutar pelos nossos direitos para assim sermos pessoas mais felizes e não vivermos apenas lamentando, como vemos o tempo todo dentro das escolas. Desculpe-me o desbafo e obrigada por esse espaço.
    Sobre a candidatura do Euler para deputado, não só voto como trabalharei para ele aqui na minha cidade que, na verdade, já possui vários fãs.
    Abraços a todos e principalmente ao MESTRE Euler.

    ResponderExcluir
  157. Euler, "GUERREIRO DE VESPA",
    Parabéns pelo incansável apoio à nossa luta. Através do do seu blog construímos uma corrente com elos fortificados pelas suas palavras e, com ela, mostramos
    força e a união dos educadores mineiros. Você é o nosso guia.
    Te agradecemos de coração.

    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  158. NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    na CIDADE INADIMINISTRÁVEL, todos estão em pânico,
    PÂNICO, HEIN PÂNICO, SERÁ O PÂNICO?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  159. Euler, tenho acompanhado seu blog e gostaria de parabenizá-lo também pela perfeição vocabular e gramatical com que você escreve, além das ideias totalmente pertinentes e esclarecedoras.
    Se fosse possível gostaria que você me esclarecesse algo: tem sido divulgado na mídia que o SINDUTE aceita negociar o valor proporcional do piso. Afinal, o valor é para 40 horas ou até 40 horas?

    Um outro ponto, segundo o jornal O Tempo de hoje, o valor do piso proporcional seria de 720 reais. Continua sendo vantagem para mim, que não tenho direito a biênios?

    Outra coisa, aquele jornal Hoje em Dia só divulga as matérias em favor do governo, depois vão às escolas pedir para fazermos a assinatura. Já o jornal O Tempo tem se manifestado de forma mais clara, elucidativa. Portanto, não abram o Hoje em Dia se não quiserem passar raiva!Jornaleco da Record e do Coronel Anastasia!!

    ResponderExcluir
  160. renatinha,

    você frequenta muito as LIQUIDAÇÕES BARATAS DA
    "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA"

    - cliente preferencial?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE,

    ResponderExcluir
  161. Ricardo / Governador Valadares25 de agosto de 2011 12:45

    Boa tarde a todos! E a você especialmente GRANDE E COMBATIVO EULER. Estammos todos juntos mais uma vez para a nossa GRANDE VITÓRIA. Dei uma sugestão para os nossos combativos colegas da subsede de Governador Valadares, assim que tivermos o nosso PISO (Vitória), vamos a uma bela churrascaria para comemorarmos os dias de luta árdua mas prazerosa. Forte abraço a todos. E até a vitória! Dia 31/08 - Estarei de novo nas belas ruas de BH, mas de beleza inferior ao POVO BONITO e GUERREIRO - O EDUCADOR.

    ResponderExcluir
  162. 25/08/2011 - 10h54João Paulo Martins
    BH
    COMENTÁRIO JORNAL O TEMPO

    Cadê a JUSTIÇA MINEIRA?
    O governo criou uma situação embaraçosa para os professores, alunos, pais e sociedade. A cada hora a imprensa publica um fato. Até semana passada o governo divulgava que já pagava mais que o piso salarial aprovado pelo STF, mas pelo jeito não era mesmo verdade, porque não é possível que esses professores estivessem parados por todos esses dias, porque querem ajudar o governo a gastar menos com a folha de pessoal, por aí já víamos que o discurso não era real. Agora, o governo cria um novo subsídio, a própria Secretária de Educação disse à Imprensa na semana passada que precisava corrigir erros gravíssimos cometidos pelo Subsídio, instituído em janeiro, pois os funcionário antigos foram muito prejudicados, ADMITIU ISSO PUBLICAMENTE, ontem sai a publicação do ACÓRDÃO, a imprensa noticia que os governos serão obrigados a cumprirem a LEI, agora vem outra secretária, a do PLANEJAMENTO, dizer que se tiver que pagar mesmo, o ESTADO vai pagar O PISO. Que coisa é essa, mas a Secretária de Educação e a própria Renata Vilhena não têm dito, desde junho, que o GOVERNO já paga o PISO? Como que agora sendo obrigado a PAGAR vai PASSAR A PAGAR? E os servidores que foram levados a ficar no subsídio, pelo jeito cairam numa armdilha, igual rato na ratoreira. Porque agora, nessa nova opção quem descobriu que se deu mal, está proibido de reparar a bobagem que fez. Olha, esse governo aprontou na vida de todos nós! Os pais, devem olhar para seus filhos e não se esquecerem jamais do ano de 2011. Sem tamparmos o sol com a peneira, mesmo que a greve acabe no início de setembro, em termos de estudo, aprendizagem não há mais, acabou, acabou. Desgaste para professores, alunos e pais. A vida escolar para os alunos mineiros se encerrou no dia 07 de junho de 2011. Infelizmente este ano vai ficar na história e o governo também, pois não houve respeito nem às leis e nem ao povo honesto que paga impostos. Professores, não se curvem, não retrocedam, porque o ressurgimento da escola mineira vai depender desta greve, se vocês forem vitoriosos, a sociedade olhará para vocês e para a escola pública de outra forma, além do que a luta de vocês vai inspirar outras lutas no Estado e no País, saibam que agora a bravura que estão mostrando para os movimentos sociais e para a sociedade é muito mais do que um enfrentamento por cumprimento da LEI DO PISO é o restate do respeito da dignidade e da certeza de que o trabalhador tem poder. Não retrocedam, a sociedade está com vocês.

    ResponderExcluir
  163. renatinha,

    Dizem que será lançado um livro muito bom.

    "Professores Mineiros, uma lição histórica".

    recomendamos, viu?

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  164. NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    na CIDADE INADIMINISTRÁVEL (RB)...
    * república dos bananas.

    O conflito é geral, dizem que é o PÃNICO, não posso acreditar, será o PÂNICO?
    Será que vamos aparecer na "MÍDIA DE ALUGUEL MINEIRA".
    ... O meu cabelo está despenteado?
    - corra broaca Luciféia;
    - corra renatinha barata tonta,
    - chame também o porteiro do inferno, o sr. MARO.
    - MARO de que?

    O único problema é este mal cheiro, aqui fede prá daná.

    vamos aparecer na TV.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    ResponderExcluir
  165. Caros colegas,

    Começo a ver nas matérias publicadas hoje que o governo começa a admitir o pagamento do piso nacional. Agora o sindicato tem que brigar primeiro para o pagamento daqueles que estão no vencimento básico. Quem ficou no subsídio com certeza terá que recorrer ao judiciário.

    Somos uma categoria só não é ? Por isso que esses desinformados ou espertinhos tinham que ter retornado ao vencimento básico.

    Se não consiguimos ainda o nosso piso, talvez seja até por falto de apoio desses funcionários subsídiados pelo Governo.

    O termo novo que podemos classificá-los SUBSIDIADOS. A estratégia deve portanto ser no mínimo garantir aos funcionários que voltaram ao vencimento básico.

    Quem ficou no subsidio, fazer o que este blog, publicou uma dezena de artigos sobre os malefícios do subsídio.

    t

    ResponderExcluir
  166. Professor (comandante)Euler

    Muito obrigado por suas sábias palavras.
    O estado vai pagar a você tudo que nós te devemos(rsrsr).

    Ninguém aqui acreditava que esta luta ia ser fácil!

    Lutar contra a máquina pública é coisa só para educador. Abraços a todos e PISO no contracheque.

    ResponderExcluir
  167. Oi Euler, temos que continuar firmes na luta, porque já estamos próximos de conseguirmos o piso mas ainda temos aqueles que não tiveram a opção de escolha e ainda estão no subsídio e que estão na luta conosco. O pior é que alguns colegas da minha escola que optaram pelo piso estão trabalhando normalmente, e esperando ganhar nas custas daqueles que estão lutando. E eu ainda fiquei sabendo que estão nos criticando. É mole? Mas estou muito feliz de fazer parte desse movimento maravilhoso. E tem gente que diz que a classe é desunida. Isso é mentira. Não temos a maioria, como em qualquer classe, mas temos grande guerreiros que estão fazendo história. E vc é um deles. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  168. O único jornal que tem feito uma cobertura um pouco mais isenta é o jornal o tempo o restante , são órgãos do Governo travestidos de imprensa.

    ResponderExcluir
  169. Anônimo das 12:25, posso dar um pitaco?
    Mesmo que inicialmente seu salário fique um pouquinho
    abaixo do suicídio, saiba que com a correção anual estabelecida na lei do piso ele ultrassará esse valor
    já em janeiro do próximo ano(2012)

    ResponderExcluir
  170. BRAVOS COLEGAS!
    COMECEMOS A PARTIR DE AGORA A MANIFESTARMOS CONTRA ESSES JORNALECOS QUE APOIARAM E APOIAM ESTE DESGOVERNO. SE ALGUÉM ASSINA UM DELES , CANCELE A ASSINATURA COMO MANIFESTO DE REPÚDIO.
    ELES SENTIRÃO NA PELE QUE OS PROFESSORES TEM FORÇA E NÃO SERÁ COM NOSSAS ASSINATURAS QUE ELES IRÃO SE MANTER PARA ENGANAR O POVO MINEIRO.
    O JORNAL HOJE EM DIA É O PRIMEIRO DA LISTA.
    ABRAÇOS!
    ROSILENE ( CONSELHEIRO PENA )

    ResponderExcluir
  171. "Sindicato exige adoção de piso salarial para todos os professores

    Governo de Minas indicou que decisão do STF sobre piso valeria apenas para professores que não aderiram ao sistema de remuneração com subsídio

    [...]
    O governo admitiu que poderá adequar o pagamento de parte dos professores que recebem os salários no modelo de vencimento básico, mas o sindicato exige que a determinação do STF seja cumprida para todos os professores.
    [...]
    Renata Vilhena, esclareceu que o principal impasse envolve os 38% dos servidores que optaram por continuar no modelo anterior, com vencimento básico e penduricalhos. Nesse caso, o governo terá que se adequar, já que há vencimentos de até R$ 369, enquanto o mínimo seria de R$ 721, considerando a proporção das jornadas de trabalho. “Temos que aguardar o trânsito em julgado de recursos e a publicação definitiva do acórdão para avaliar o que será feito, mas o governo do estado não vai descumprir nenhuma legislação”, reforça Renata."

    É PARA RIR OU PARA CHORAR!!
    Cada hora modalizam o discurso.

    ResponderExcluir
  172. Boa Tarde!
    Gostaria de trazer uma observação: a Lei do piso fala de piso para jornada de ATÉ 40 horas e não de 40 horas como todos dizem. 40 horas é jornada máxima e, portanto, temos direito ao valor total e não ao valor proporcional. Professores de português, observem e digam se estou errada. Esconder a palavra ATÉ é uma jogada para mudar a interpretação da LEI. Sindicato, Euler, colegas, fiquem atentos a este fato. Temos, na minha leitura da lei, direito ao piso integral!!!! O que você me diz, Euler?
    Parabéns aos que estão na luta!

    ResponderExcluir
  173. NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    ...na CIDADE INADIMINISTRÁVEL (RB),
    * (RB república dos bananas).

    Chega um comunicado URGENTE da múmia do faraó maldito do PLANALTO DO MEIO:

    - resolvam logo esta parada aí,
    - vocês querem me fud.., e 2014, como fica?

    renatinha barata tonta, está toda apavorada e responde, meio sem pensar;
    - meu faraó, 2014 era um sonho que os danados dos Professores nos ACÓRDARAM.
    - já era. já foi, nunca mais.
    Mais confusão está se instalando...

    ...Enquanto isso NANÁ grita e chora, mamãe,mamãe, não deixem que me ACÓRDEM.

    segue no próximo capítulo...

    ResponderExcluir
  174. Caro Euler,

    Hoje de manhã tive uma reunião com minha Superintendente para discutir assuntos pertinentes ao meu setor e ela tenta desqualificar o movimento dos professores, o SindUte, etc. Uma falazada sem noção!!! Também pudera: a Gazzola chama ela e todas as 46 SRE's toda semana para dar pressão nelas para que vão as escolas para desbaratarem a greve. Gozado né, se esse movimento estivesse fraco como minha chefe falou a SEE não chamava ela lá em Anastacity para ir a campo acabar com a greve e muito menos haveria essas desnecessárias, absurdas e exclusivas designações para os alunos do 3º ano do ensino médio. Ah, esqueçi de mencionar que as referidas designações são inúteis, visto que o ENEM cobra do aluno tudo aquilo que ele aprendeu desde os idos tempos...
    Trabalho no Setor de Pagamento e sinceramente esse fuga de responsabilidade do Governo já passou dos limites. Eu enquanto servidor e no cumprimento de minhas atribuições tenho, devo e sigo toda as leis, regulamentos e legislações pertinentes e aí de mim se vacilo nisso... O Governo, ao seu turno, deveria dar o exemplo, mas como em casa de ferreiro, espeto é de pau, olha a contradição... Mas parece que o Governo vai ter que arcar com as consequências de sua arrogância, prepotência e achar que ludibriaria todos como sempre fez...
    Prezado, só faço uma pequena ressalva de que está vitória é mecerida por todos os professores, mas atentem para possíveis relatiações do Governo, pois mesmo obrigado a cumprir o Piso, ele vai armar situações e a mínima brecha que derem ele vai pegar pesado. A reposição da atual greve será a primeira deles...
    Face ao desfecho que se dará brevemente na rede estadual, se me permite, as redes municipais deverão ser focadas. Já até conversei com minha esposa, que além de professora da rede estadual, é da rede municipal de São José da Lapa, a quantas anda a vida dela como professora da rede municipal, pois a motivação da greve que ela aderiu no Estado é também pertinente ao Município. Cutuquei-a para conversar com as colegas dela e se organizarem para cobrarem a observância pelo Município da Lei Federal, pois não tem mais desculpas esfarrapadas para se protelar o inevitável.

    Até mais!!!

    Luciano.

    Em Tempo: o Governo usará a mídia para tentar persuadir quem saiu do subsídio para retornar a ele. Não deixem os incautos se iludirem...

    ResponderExcluir
  175. Ontem escrevemos mais um capítulo na história das Minas Gerais. Esta data (24/11) será um divisor de
    águas na luta do funcionalismo mineiro.
    Se cuuuuuuuuuuuuuuuida satãnazia.

    ResponderExcluir
  176. ALÔ PESSOAL,

    A NOVELA INTERATIVA!
    SUCESSO TOTAL, 100% DE AUDIÊNCIA.

    VOLTAREMOS ÀS 16 HS.

    ResponderExcluir
  177. Quero PARABENIZAR O Sind-UTE/MG e o Professor Guerreiro Euler,
    Por tantas vezes alertar-nos e orientar-nos quanto à melhor opção a ser feita pelos Servidores da Educação com relação aos dois sistemas de remuneração. Muito obrigada por ter nos feito entender e optar pelo sistema de remuneração antigo. Foi através das conversas, discussões, explicações e análises feitas por vocês, que tivemos informações e consciência de que o MELHOR SISTEMA REMUNERATÓRIO PARA A CATEGORIA É A ANTIGA CARREIRA, QUEREMOS O PISO SALARIAL no vencimento básico. Aos Servidores da Educação que PUDERAM fazer a opção e escolheram o subsídio, MEUS PÊSAMES! Àqueles que foram OBRIGADOS a ficar no subsídio (designados e alguns aposentados), porque a eles, não foi dada oportunidade de escolha, juntem-se a nós! Um forte e caloroso abraço a todos que apoiam e lutam conosco!!!

    ResponderExcluir
  178. Penso que agora já passou da hora dos "professores covardes" que continuam nas salas de aulas, enquanto nós lutamos, juntar-se à categoria. Afinal, não se sensibilizam em ver a maioria sem salários, lutando e conquistando benefícios que são para todos? São covardes sim, porque reclamam, reclamam, querem ser beneficiados mas não têm coragem de lutar e ficar sem o mísero salário ao final do mês; querem que os outros lutem por eles! Queria ver se têm coragem de renegar as conquistas! Não têm coragem de "arregaçar as mangas" e UNIR-SE à CATEGORIA. Ainda bem que eles são a minoria. Uma minoria que envergonha a CATEGORIA!

    ResponderExcluir
  179. Josias Guedes Carangola25 de agosto de 2011 13:41

    Caro Euler e colegas:

    Há certo tempo postei aqui em seu blog que a adminitração Anastasia funcionava como uma represa. Tentaram de todas as maneiras represar nosso movimento. Aos poucos a represa foi trincando e ele insistindo em fazer remendos. A represa está toda trincada, nosso rio é caudaloso e ganha força cada vez mais...
    Parabéns aos Professores que lutam e tem sede de justiça. Aos que mesmo com ouvidos não ouviram fiquem mais atentos, pois pior que um aluno e pai desinformado é um professor que possui um título , é apático, não dialoga, tem o umbigo como centro do mundo e é tristemente governista.
    Que essa represa arrebente totalmente o mais rápido possível!
    Meu filho fez hoje uma semana de existência: dias melhores para ele, para todas as crianças mineiras como ele que merecem educação de qualidade, com profissionais valorizados e que façam jus ao título de professor.
    "Quando o sol nascer na janela do seu quarto, lembra e vê que o caminho é o sol..."
    Abraço a todos e que o estado democrático de direito nesse país seja respeitado, é só isso que merecemos.

    ResponderExcluir
  180. Com o perdão da palavra, se alguém que já fez a sua opção pela CARREIRA ANTIGA, tiver a coragem de cair nas lábias e armadilhas desse DESgoverno e voltar para sempre, para o subsídio, merece se FERRAR!!!

    ResponderExcluir
  181. E AGORA JOSÉ...

    E AGORA MINISTÉRIO PÚBLICO,

    A GREVE É LEGAL,

    O GOVERNO ESTÁ ILEGAL,

    AS CONTRATAÇÕES SÃO LEGAIS OU ILEGAIS?

    E OS SALÁRIOS CORTADOS DOS GREVISTAS LEGAIS, É LEGAL OU ILEGAL?

    ENTÃO PARA SIMPLIFICAR,

    FAÇA CUMPRIR A LEI.

    SIMPLES ASSIM.

    QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

    COM DEUS, VENCEREMOS!

    ResponderExcluir
  182. Esse DESgoverno têm que parar de achar que Diretores de SREs e de escolas, têm o "poder" de fazer-nos retornar às salas de aulas. Ha, ha,ha! Temos que rir, são servidores da educação tanto quanto nós! A diferença é que não somos CAPACHOS do DESgoverno, pois nós, ao contrário deles, queremos e sabemos reivindicar os nossos direitos! GREVE, GREVE, PISO, PISO, PISO...

    ResponderExcluir
  183. Boa tarde combativo colega Euler e demais componentes do núcleo duro.
    Talvez essa greve, por revelar muitos covardes, tenha deixado-me um pouco endurecida. Essa questão do subsídio foi exaustivamente discutida aqui nesse blog, com aulas de excelência por nosso amigo Euler, que não cabe desculpa por parte daqueles que permaneceram e/ou migraram para esse sistema lesivo de pagamento, de ignorância de seu alto grau de periculosidade e maldade. O SINDUTE por sua vez, através de seus representantes locais e dos blogs (Beatriz e do próprio SINDUTE), também conclamou a todos a voltarem ao antigo e legítimo sistema remuneratório do piso. Agora, após a publicação do Acórdão, muitos querem saber como ficará sua situação. Honestamente, devem permanecer no subsídio, afinal, não foi o escolhido por vocês, não obstante a tantas advertências? ARQUEM AGORA COM O ÔNUS DE SUAS ESCOLHAS -PREJUDICANDO INCLUSIVE NOSSO MOVIMENTO.
    NÃO ACREDITAVAM EM NOSSA VITÓRIA OU APOSTARAM EM LEVAR VANTAGEM ÀS NOSSAS CUSTAS?

    FIRMES COLEGAS, ATÉ NOSSA VITÓRIA, QUE JÁ FOI ANUNCIADA ONTEM, COM PUBLICAÇÃO DO ACÓRDÃO. NOSSA LUTA É LEGÍTIMA!

    PARABÉNS PROFESSOR EULER, VOCÊ TEM SIDO FUNDAMENTAL NESSA LUTA!

    ResponderExcluir
  184. Não acredito que depois da nossa primeira vitória com a publicação do acórdão pelo STF, ainda terá servidor indo para a escola enquanto deveria aderir à greve! Espero que reflitam e venha fazer parte do nosso movimento! Estamos quase lá...

    ResponderExcluir
  185. Alguém assistiu a reportagem ridícula feita pelo Jornal da Alterosa 1a edição? Fiquei com muita raiva e enviei a seguinte reclamação:

    "Quero manifestar minha indignação em relação ao Jornal da Alterosa, pelo desserviço prestado à sociedade com a abordagem vergonhosa da greve dos professores, principalmente na reportagem veiculada hoje, dia 25 de agosto. Ignoraram completamente o problema social histórico causado pelo descaso do governo de Minas Gerais em relação à educação, o desrespeito do governador para com a lei federal que determina o salário dos educadores e o acórdão publicado ontem pelo STF. Poucas vezes tive a oportunidade de assistir uma reportagem tão ruim, que reitera a postura reacionária e limitada que tenho notado nos apresentadores mais recentemente. Não terão mais a minha audiência a partir de hoje."

    Eu queria escrever mais, mas há um limite de 700 caracteres. Peço a todos os colegas que façam o mesmo, temos que quebrar essa imprensa submissa.

    Pedro Paulo G. Teixeira (Governador Valadares)

    ResponderExcluir
  186. Euler,

    Sou professora da Escola Estadual "Deputado Patrus de Sousa", em Carandaí. No ano passado, participamos desde o início da "Maravilhosa revolta dos 47 dias", conforme você mesmo diz. Desta vez, entramos no Movimento somente a partir do dia 15 de agosto (Liberdade, ainda que tardia!)
    Embora não faça muitos comentários aqui no seu blog, leio-o todos os dias. Aliás, várias vezes ao dia, pois ele é fonte de informação e injeção de ânimo para a luta. Tem meu apoio, caso queira se candidatar a deputado nas próximas eleições! Não o conheço pessoalmente, mas sou conhecedora da sua nobreza de caráter e sei que você não vai se deixar corromper.
    Sempre bati na tecla de que o "foco" era a decisão do STF, porque aqui em Minas não se respira liberdade.
    A publicação do acórdão veio coroar a luta, principalmente dos GUERREIROS e GUERREIRAS em greve desde o dia 8 de junho.
    Vi colegas com lágrimas nos olhos (confesso que eu também). Em 19 anos de serviços prestados aos Estado e com algumas greves no meu currículo (a primeira da qual participei foi em 1993, quando estava ingressando na carreira), posso dizer, com certeza, que nunca vi "coisa mais linda" que a nossa assembleia de ontem!
    Ao nosso "mui digno" governador, resta agora PAGAR ou PAGAR o PISO!!!

    ResponderExcluir
  187. É bom que todos fiquem atentos, o governo está tão desesperado porque terá que PAGAR O NOSSO PISO SALARIAL que, mal encerrou o prazo (10/08) de opção entre os dois sistemas remuneratório (CARREIRA ANTIGA E SUBSÍDIO) e ele (DESgoverno) já abriu novamente a janela para pularmos para o abismo (subsídio).
    SUBSÍDIO! TÔ FORA!
    EU NÃO! QUERO NÃO! MINHA FAMÍLIA NÃO DEIXA NÃO!

    É O PISO! TÔ DENTRO! QUERO SIM! POSSO SIM! O GOVERNO NÃO MANDA EM MIM!

    ResponderExcluir
  188. Boa tarde Euler!
    Gostaria de saber sua opinião a respeito de pedagogo que não está ao lado de colegas grevistas e que vai ao colégio somente p/ passar seu horário e fazer seu lanchinho!!!
    O salário dele não deveria ser descontado também pois, se não há alunos para orientar o que ele faz lá ??
    Obrigado !

    ResponderExcluir
  189. Sinceramente gente

    Não acredito que tenha entre nós(em greve) pessoas que não voltaram para a carreira antiga por opção... Conheço sim vários que bateram no peito pra me dizer que eu ia ficar "esquecida" pelo governo, que ele só investiria no suicído e bla bla bla bla Quase morria de raiva qdo tentava convence-los a voltar pra carreira e eles defendiam de unhas e dentes o subsídio, numa mesquinharia de dar nos nervos, diziam: não posso perder 200,00 de aumento.
    Agora, quero que lutem sim, na justiça pra receber, tiveram muita informação e preferiram a comodidade de continuar "ganhando mais" enquanto nós, lutávamos por todos.
    Agora é a vez de vocês "subsidiários" irem a luta.

    ResponderExcluir
  190. Os professores que tiveram oportunidade de voltar para a carreira antiga e não voltou...
    Sinto muito pois, foram muito bem informados pelo SINDUT MG. Mas, sempre existiram e existirão os "medrosos" que não querem dar a cara para bater e ficar no anonimato assistindo de "camarote", pois é assistiu, assistiu e a hora passou! Às vezes penso que muitos deles são os que ficaram na sala de aula furando greve. Viu só no que dá ser aliado do DESgoverno?
    Claro que não me refiro aos educadores que não tiveram opção.
    Bem diz o ditado: quem não arrisca não petisca!
    Que venha o PISO PISO PISO PISO. KKKKKKKKKKKKKKKK
    Abraços a todos educadores da greve, esses são educadores de verdade.
    Rosilene (Cons. Pena)

    ResponderExcluir
  191. Anônimo ds 13:48, infelizmente, em todo lugar ainda há pessoas que remontam a lei de Gérson, "o negócio é levar vantagem em tudo", esses acharam mesmo que estavam levando muita vantagem com os trocados de aumento que o governo deu. E tem, também, aqueles que possuem uma visão de vida e de mundo muito restrita, atentaram tão-somente para os "trocadinhos" que estavam recebendo, por isso não acreditaram na possibilidade de melhora. Agora, devem estar atônitos, sem poder dizer muita coisa, pois assinaram um atestado de IGNORÂNCIA, quando optaram por a acreditar no governo, então cada um é responsável pelas escolhas que faz, mas saibam que o MUNDO NÃO É DOS ESPERTOS, É DOS DETERMINADOS, DOS AGUERRIDOS!

    Esperteza de mais leva ao que lemos a seguir:

    " A lei do piso salarial não vai valer para os trabalhadores que migraram para o subsídio?

    A princípio, não." RENATA VILHENA

    ResponderExcluir
  192. Olá Euler, acompanho seu blog todos os dias, ou melhor, várias vezes ao dia. Ele foi fundamental para que eu, que sou concursada a partir de 2005 (portanto sem direito a biênios e quinquênios) percebesse que o subsídio era uma farsa, que num primeiro momento me parecia bom, mas com suas explicações (pois na época que optei ninguém sabia informar nada direito, nem na escola, nem na SEE). Então com seus posts esclarecedores, tive coragem de diminuir meu salário, negar o subsídio e voltar a carreira antiga. Estou de greve desde 08/06 (a minha escola toda parou) e a cada assembléia me fortaleço mais. Andava tão desacreditada na educação, pensando em exonerar, mas estou percebendo que o povo unido não é vencido. Quando a categoria se une, passa por todas as pressões que estamos passando, mas se mostra imbativel, corajosa, vejo que ainda há luz no fim do túnel. Amo minha profissão, só não aceitava mais tanta falta de respeito e dignidade. Essa greve de 2011 ficará marcada como a greve em que o governo se rendeu à nossa classe. Sei que o Piso não é nem de longe o que merecemos ganhar, mas é o marco que mostrará que com professor ninguém vai brincar mais. Ninguém vai nos fazer de bobos mais. Me sinto orgulhosa de ter você e Beatriz Cerqueira como "comandantes da luta" (sim, te considero um comandante, pois seus posts e comentários no seu blog são findamentais).
    Por isso deixo uma sugestão (ou melhor um pedido de por favor): quando essa greve acabar e sairmos vitoriosos (se Deus quiser), mantenha seu blog na ativa, atualizando sempre. Deixe ele ser nosso canal de comunicação entre os professores, para deixar sugestões, denúncias, críticas, força, etc. Pois estamos ganhando a primeira batalha mas nossa guerra na educação ainda é longa. Não podemos nos perder com o fim da greve. Temos que estarmos sempre unidos para desmascarar e acabar com qualquer erva daninha na educação. E aqui vamos nos unir, protestar, nos ajudar, não vamos perder o contato.
    Força na luta e juntos na greve até o piso!!!! Amanda

    ResponderExcluir
  193. A ASSEMBLEIA DE ONTEM FOI EMOCIONANTE!
    INFELIZMENTE QUANDO LIGO A TV VEJO UMA REPORTAGEM SOBRE O PROBLEMA QUE CAUSAMOS NO TRÂNSITO DE BH E UM "PROFESSOR" COM UMA LATA DE CERVEJA NA MÃO BRIGANDO COM UM MOTORISTA. O REPÓRTER PERGUNTOU SE É SÉRIA NOSSA PASSEATA.
    NÃO PODEMOS DAR MOTIVO PARA FALAREM DA NOSSA CATEGORIA!
    PRECISAMOS FICAR ESPERTOS!
    ABRAÇOS!

    ResponderExcluir
  194. GENTE, SE TEM ALGUEM QUE PAGA AQUELA GOVERNISTA APP QUALQUER COISA, TOMEM CUIDADO, ELA SÓ DEFENDE O GOVERNO E FERRA O EDUCADOR.

    CUIDADO COM ELA

    ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  195. Quem permaneceu no subsídio por livre e espontâ-
    nea vontade, com certeza não fez e nem está de
    greve.Então, é justo que permaneçam no subsídio.
    Não podem reclamar e nem chorar pela rasteira que
    levaram do governo.Bem feito!Vocês têm o que vocês merecem!

    ResponderExcluir
  196. Estou mandando o e-mail abaixo para emissoras e rádios mineiras e de todo o país. Blogueiros, vamos divulgar mais ainda nossa greve e encher a caixa das emissoras das verdades sobre o ditador mineiro. Vamos bombardear a net e não vamos dar um minuto de descanso para o desgoverno formar um contra ataque. Quem quiser repita o e-mail abaixo, ou façam outro. Força na luta, bravos guerreiros.
    Em Minas existe um ditador no governo. Em 2008 foi criada a lei do piso nacional para professores e o governador daquela época entrou na justiça para não ter que pagá-lo. Em março de 2011(3 anos depois) o governador perdeu na justiça e teria que ter pago o piso nacional. Não pagou. Ontem o STF publicou um acordão dizendo que o governo é obrigado a pagar o piso. Ele se recusa a pagar. 715 reais é o piso proporcional a 24 horas. Ele não vai pagar e quer nos obrigar a aceitar um subsídio. Os professores já disseram não. Pedimos uma merreca de 715 reais, mas na verdade o que queremos é só que ele cumpra a lei. A sociedade precisa saber disso. A globo coloca a secretária mentirosa da deseducação para enganar a sociedade. Qual emissora terá coragem de denunciar nosso ditador? Convidem a Beatriz do sindiute. Pesquisem o blog do Euler, vão atrás da verdade. O color saiu do poder graças ao povo e a rede globo. A sociedade mineira prepara o pedido do impechament do governador. Qual lado da mídia vai nos apoiar?

    ResponderExcluir
  197. Fátima - Professora de História - Ubá25 de agosto de 2011 14:48

    Sr Governador , pare de dizer por aí que o Sr. também é professor. Há anos o Sr. e a sua turma vem causando muito sofrimento e muitos prejuízos para a educação, melhor dizendo destruindo a carreira do professor. Agora com esse tal de subsídio, tentou dar o golpe fatal. Por causa de sua atitude irresponsavel, que não condiz com a função de chefe supremo de um povo,vários estudantes terão que adiar o sonho de entrar em uma universidade. Muitos desanimarão e ficarão no meio do caminho.
    Quando cortou o salário dos professores, mesmo sabendo que iriamos repôr as aulas, o Sr privou nossos fihos do mais sagrado dos direitos, a alimentação. Quantas noites passadas em claro, apesar da exautão física. A depressão querendo se apoderar do meu eu, pois minha alma estava doente. Mas eu precisava ficar forte, afinal pra que serve um soldado doente. Enquanto isso, o Sr dormia mas, com certeza não era o sono dos justos.
    O Sr como muitos que tem por aí, não querem que nossos jovens tenham uma educação de qualidade,para que possam continuar explorando e escravizando o povo.
    Por isso e por muito mais, que eu não quero que o Sr. diga por aí que é PROFESSOR.

    ResponderExcluir
  198. Publicações
    Apesar de a ADI ter sido negada pelo Supremo em 27 de abril, o acórdão só foi publicado nesta quarta. A publicação coincide com a veiculação de uma reportagem da Folha de S. Paulo.

    O jornal conta que o ministro da Educação, Fernando Haddad, e o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, se encontraram com o ex-presidente Lula em São Paulo. Diz o texto que Lula convocou os dois ministros a sua ONG, o Instituto Cidadania, para cobrar motivos para que a Lei 11.738, postulada por ele em 2008, ainda não havia entrado em vigor.

    Segundo declaração do ministro Haddad à Folha, Lula é constantemente cobrado por entidades sindicais e exigiu explicações sobre o piso nacional do magistério. Com informações da Agência Brasil.

    http://www.conjur.com.br/2011-ago-24/supremo-publica-acordao-declatou-constitucional-piso-magisterio

    ResponderExcluir
  199. Parabéns a todos os guerreiros e a todas as guerreiras que acreditaram na sua essência humana e não abriram mão dos princípios de vida que garantem justiça e paz na Terra.
    A luta pelo PISO representa a luta pela dignidade de quem trabalha num ofício tão importante: ensinar, educar.
    Que a esperança alimentada nos nossos corações possam transbordar e atingir todos os recantos do nosso Brasil e do nosso planeta.
    Vida! Solidariedade! Amor! Paz! Justiça!

    ResponderExcluir