quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Só a força organizada dos de baixo pode derrotar as quadrilhas... dos de cima



No vídeo acima, um motorista consciente, um trabalhador honesto, que conseguiu ver aquilo que muitos jornalistas, promotores de justiça, governadores, presidentes da República, deputados e outros tipos, não conseguiram.


***

Só a força organizada dos de baixo pode derrotar as quadrilhas... dos de cima


Recebi mais este vídeo, que reparto com vocês, que retrata o apoio que estamos recebendo e a força da nossa luta. Mais tarde escrevo outro post comentando o nosso momento. Estou de plantão. Aliás, continuo de plantão, até o final, até a nossa vitória. Eles podem roubar tudo, mas os nossos sonhos, não. Os nossos direitos, saberemos lutar por eles, como estamos fazendo agora. Um forte abraço, força na luta, e até daqui a pouco. Fiquem com o vídeo, uma produção de Nelson Pombo Jr.






***

Proposta indecente do governo de Minas esbarra em questões legais

Para viabilizar a sua imoral e indecente proposta de R$ 712,00 para todos, o governo terá que alterar o Plano de Carreira via ALMG. Claro que isso não seria difícil, já que o governo conta com a maioria naquela Casa. Assim como domina o MP, o TCE, o judiciário e a mídia. Tudo. Mas, enquanto essa mudança do Plano de Carreira em vigência não acontecer - e nós vamos dificultar ao máximo -, o governo continua na ilegalidade, pagando um piso de R$ 369,00.

Devemos apresentar essa realidade para o mundo, mostrando o quanto aqui em Minas a legislação não é cumprida. Seria um absurdo a Justiça declarar a ilegalidade da nossa greve. Quem está ilegal é o governo.

Precisamos convocar a sociedade mineira dos de baixo para resistir contra estes novos ataques do governo e da máquina do estado a seu serviço. Sua estratégia (a do governo) é bem clara:

1) implanta o piso proporcional do MEC apenas para o profissional com ensino médio, para a jornada de 24 horas - os tais R$ 712,20;
2) abre novamente a possibilidade para a mudança para o subsídio, dizendo que este sistema é melhor;
3) de forma combinada com o MP, que atua como autarquia do governo, pede a ilegalidade da greve;
4) a justiça mineira, outra autarquia do governo, aceita imediatamente este pedido do MP - enquanto que ambos, MP e justiça passaram 3 meses omissos em relação à ilegalidade do governo;
5) o governo aposta no enfraquecimento da greve com a ameaça de demissão dos contratados - se a greve for decretada ilegal - e abertura de processo administrativo contra os efetivos;
6) se a greve enfraquecer ele envia o projeto de lei acabando com o nosso Plano de Carreira e consolidando de vez o subsídio.

É esta a estratégia do golpe em andamento.

É preciso que a gente discuta a nossa estratégia, como já está sendo feito aqui no blog. Vamos reunir os colegas nos comandos locais e depois, no comando geral, e na assembleia geral definir os passos da nossa luta.

De imediato, prossegue a caça ao governador e agora também a quaisquer membros do governo federal. São todos inimigos da classe operária. Temos que nos pautar por essa perspectiva: estamos lidando com pessoas sem escrúpulos, que tudo fazem para nos destruir, financeira e psicologicamente. Destroem a nossa carreira, destroem os nossos sonhos, destroem as nossas vidas.

Mas, nós somos capazes de resistir e mudar os rumos da estratégia do mal urdida pelos de cima. Já provamos isso. A história já provou e prova a cada momento que os de baixo, unidos, são capazes de derrotar os inimigos do povo.

Continuemos travando a nossa batalha em todas as frentes: na mídia, na justiça, nas ruas, na Internet, nas praças, conversando, panfletando e construindo um hoje e um amanhã diferente, para todos nós.

Estamos em greve. Com a merreca de dinheiro que receberemos agora em setembro, saibamos economizar e comprar o essencial. Saibamos organizar um fundo de apoio. E preparemos um grande movimento capaz de fazer tremer realmente o chão de Minas. Com os tambores, os gritos, as mãos erguidas, os apitos, as ocupações e a força organizada de milhares de educadores e apoiadores da nossa luta.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

227 comentários:

  1. Leiam no Jornal Estado de Minas de hoje.
    [...]
    O procurador-geral de Justiça disse que ninguém ficará prejudicado. “Houve um achatamento dos salários, mas a situação deve ser analisada caso a caso, pois a pessoa que se sentir prejudicada pode migrar para o subsídio. Com essa possibilidade, é permitido ao professor escolher a melhor a situação para ele”, disse.

    Pessoal,
    Percebe-se claramente como o PODER está TODO CONTRA NÓS! É um verdadeiro jogo sujo para nos derrubar e ACABAR com os nossos DIREITOS e com A NOSSA DIGNIDADE!!!

    ResponderExcluir
  2. Fizeram um implante do subsídio no piso.Do jeito que foi apresentada a proposta do governo,a situação continua a mesma.Escolaridade e tempo de serviço ficam desconsideradas.Quem ganha ? Somente professores de escolaridade média ou seja a maioria que não faz greve(excluindo uns poucos),professsores de 1ª a 4ª.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gostaria de saber se vamos receber o premio por produtividade em 2011?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  4. Que vídeo MARAVILHOSO, dá até arrepios, é emocionante ver pessoas de todas as "raças" gritando por JUSTIÇA... TODOS deveriam ter a oportunidade de assisti-lo para ver o verdadeiro exemplo de CIDADANIA e aprender a ser CIDADÃO!

    ResponderExcluir
  5. Mais uma do grande Geraldo Elisio, publique, abços e vamos a luta, sejamos fortes.



    Novojornal .: Editorial I .: Notícia Publicado em 01/09/2011 às 10:42:25

    Por Geraldo Elísio

    “Parece que agora os fatos estão se sobrepondo à versão.” – Fala de um político interiorano que não quis revelar em nome, contemplando o movimento grevista das professoras na porta da Assembleia Legislativa.

    O deputado estadual Sávio de Souza Cruz, do PMDB mineiro alertou ontem para a possibilidade de uma intervenção do governo central em Minas, “por descumprimento de uma Lei federal, um dos poucos casos em que a Constituição permite uma medida tão drástica”.

    - O governo de Minas Gerais está se complicando cada vez mais diante da greve das professoras. Tanto a Assembleia quanto o Judiciário precisam olhar com mais atenção o problema. Inclusive o próprio Governo Federal não pode ficar omisso diante de um caso assim.

    Quarta feira (31), durante a assembleia dos professores grevistas no pátio frontal a Assembleia, várias lideranças sindicais, inclusive do Sindifisco, levantaram a mesma hipótese abordada por Sávio de Souza Cruz, não sendo poucas as manifestações dos grevistas ao gritar “Fora Anastasia” e “Impeachment para o governador.”

    Sávio não entendeu como uma solução plausível o governo de Minas, após perder a causa no STF buscar uma nova solução utilizando-se do Ministério Público, que acabou por recomendar o final do movimento grevista. “O que se tentou foi buscar alguém aparentemente neutro para negociar com os educadores o que parece não deu resultado”.

    Sávio argumenta que “apesar dos vastos anúncios do Choque de Gestão, o governo de Minas não está sendo transparente quanto às cotas obrigatórias dos gastos com a educação e saúde, ignorados pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais que igualmente precisa ficar atento para os rumos que os desdobramentos da crise estão se dirigindo.

    Ele disse que é precária a situação dos cofres estaduais, não sendo possível compreender “como de uma hora para outra o Choque de Gestão se transformou em tragédia exposta pela greve das professoras, do pessoal da saúde e da segurança pública.

    Se o parlamentar peemedebista preferiu analisar o fato de maneira realística, embora contundente, entre os grevistas era visível o desagrado com o ministro da Educação da presidenta Dilma Rousseff, Fernando Haddad, que apoiou a tese do governador Antonio Anastasia no sentido de contratar professoras para contornar o problema da greve que já vai se transformando em uma das mais longas realizadas em Minas Gerais.

    Este espaço é permanentemente aberto ao democrático direito de resposta a todas as pessoas e instituições aqui citadas.

    geraldo.elisio@novojornal.com

    ResponderExcluir
  6. Este POVINHO DO PODER é mesmo insensível! Quem sabe o Procurador Alceu Torres e os demais que ocupam os alto escalões aceitam TROCAR o salário deles pela proposta INDECENTE que o governo nos ofereceu? Os míseros e "pelados" 712,00? Este é o salário que ELES merecem!!!

    ResponderExcluir
  7. É claro que temos o direito ao Prêmio por Produtividade, afinal ele refere-se ao trabalho exercido no ano de 2010.

    ResponderExcluir
  8. Para os poderosos,investir na EDUCAÇÃO é um péssimo NEGÓCIO,pois quanto mais pessoas conscientes existirem,menos chance de DOMÍNIO eles terão.

    ResponderExcluir
  9. Lema do Sindute A GENTE NUNCA DESISTE. Eu não desisto fico no piso até parecer final da justiça.Cedo ou tarde a justiça prevalecerá sobre a intransigência do Anastasia e suas auxiliares diretas.Vão perder mesmo que leve tempo. Lembre-se Anastasia ,voce pode usar a justiça no momento para dar uma rasteira e prejudicar os professores mas lembre-se JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA.sE TIVERMOS QUE IR STF IREMOS E VAMOS VENCER.

    ResponderExcluir
  10. novojornal .: Editorial I .: Notícia Publicado em 31/08/2011 às 12:16:55
    EDITORIAL I: DE PEDRAS E VIDRAÇAS
    Geraldo Elísio escreve no "Novojornal". Prêmio Esso Regional de jornalismo, passado e presente embasam as suas análises
    Só mais essa bravo guerreiro, cutucar a CUT, parece não saber de nada, abços e vamos aluta.

    Por Geraldo Elísio

    “(...) Quem te viu, quem te vê / Quem não a conhece não pode mais ver pra crer / Quem jamais a esquece não pode reconhecer (...)” – Quem te viu, quem te vê – Chico Buarque de Holanda

    Hoje, pela importância do assunto, transcrevemos o editorial do jornalista Carlos Chagas, extraído o trecho de sua coluna na “Tribuna da Imprensa” online.

    “A hora de mudar o modelo

    Carlos Chagas

    A ortodoxia econômica neoliberal ainda vai nos estrangular. Iniciada por Roberto Campos quando ministro do Planejamento do primeiro general-presidente, Castelo Branco, esse modelo alcançou o ponto alto no período de Fernando Henrique. Foi mantido pelo Lula e agora por Dilma Rousseff. A palavra de ordem é cortar gastos, mas onde?

    Decidiu o governo derrotar a PEC-300, que estabelecia piso salarial para policiais militares e bombeiros. Também vetou reajustes para os aposentados que recebem mais do que o salário mínimo. Nem quer ouvir falar de vencimentos mais dignos para professores e médicos do serviço público. Além de engavetar a emenda 29, que regulamenta os recursos para a saúde.

    Não seria mais fácil aumentar a taxação do lucro dos bancos? Ou cobrar imposto de renda do capital-motel que chega do exterior de tarde, passa a noite e vai embora de manhã? Que tal obrigar os investidores de fora a permanecerem um ano no Brasil, aqui reinvestindo seus lucros? E o Imposto Sobre Grandes Fortunas, que foi para a gaveta? Taxar terras improdutivas seria boa solução, assim como a importação de produtos estrangeiros, em especial os supérfluos que vem da China. Pelo menos, acabar com os subsídios dados por diversos estados a esses produtos, via concessão de créditos do ICMS.

    Estabelecer mecanismos para o retorno ao país de centenas de bilhões de dólares mandados ao exterior por especuladores e bandidos. Adianta muito pouco o ministro Guido Mantega tirar paliativos da cartola. O que se esgotou foi a estratégia responsável por mais uma crise mundial. O governo já reduz investimentos sociais. Logo estará criando novos impostos para o cidadão comum, reduzindo salários e aumentando o desemprego. Melhor seria mudar o modelo.

    A CUT, ONDE ESTÁ A CUT?

    No meio de perplexidades produzidas pela equipe econômica, indaga-se onde está a Central Única dos Trabalhadores, um dia constituída para defender os que vivem de salário. O Paulo Pereira da Silva ainda movimenta sua organização, a Força Sindical, mesmo cedendo sempre às exigências do palácio do Planalto, mas a CUT, pelo jeito, o gato comeu. Nenhuma campanha reivindicatória, nenhum protesto. Seria porque os trabalhadores estão felizes com a política restritiva do governo? Ou porque a liderança sindical esgotou-se, à maneira da pelegada que saiu sem deixar saudade, quando os militares entraram? A coisa nova, naqueles idos, foi a CUT. Agora, ficou velha.”

    Este espaço é permanentemente aberto ao democrático direito de resposta a todas as pessoas e instituições aqui citadas.

    geraldo.elisio@novojornal.com

    ResponderExcluir
  11. Cadê meu Premio de Produtividade? Esse era o mês que deveria ser pago.

    Naná deve estar usando nossa grana pra comprar espaço na mídia mostrando seu "esforço" para com a categoria.

    ResponderExcluir
  12. Euler
    Termos qe ser bem objetivos neste momento. Quando o sinicato soltou aquel planfeto com o contra cheque de uma professora houve um esclarecimento que a população assimilou bem e a nosso favor. Está na hora de prepararmos um outro planfeto para podermos mostrar à população o descaso do governo com os educadores. Acho que o sinute poderia confeccionar planfetos com os seguintes dizeres:

    PISO POLICIA COM ENSINO MÉDIO: R$ 2040,00
    PISO PROFESSOR COM NÍVEL SUPERIOR: R$ 712,00
    ESTE GVERNO VALORIZA A EDUCAÇÃO?

    Se quissesemos poderia até fazer uma proporção o que daria um valor de R$ 1224,00 para 24 horas em relação ao pso de um policial com ensino médio.

    Temos que sensibilizar mais a população e mostrar a enganação que este governo promove.

    Vale a dica: Quem está com problemas para pagar contas de luz e telefone pode recorrer ao PROCON e solicitar um parcelamento das mesmas eu já fiz e consegui. Um abraço

    ResponderExcluir
  13. CHARLOTTE e os PRODUTOS TRANSGÊNICOS!!!

    A "nova" proposta do governo é PISO mas não é o PISO, é SUBSÍDIO mas não é o SUBSÍDIO... logo, a "nova" proposta do Satanás é um PISO TRANSGÊNICO; e como produto transgênico é altamente PREJUDICIAL Á SAÚDE!!!

    ResponderExcluir
  14. São Paulo acompanha a greve,Folha online.
    Acompanhe a Folha.com no Twitter
    01/09/2011 - 09h25
    Pais e alunos de MG pedem suspensão do Enem devido a gravidade da situação.

    PAULO PEIXOTO
    DE BELO HORIZONTE

    A Fapaemg (federação que representa pais de alunos de escolas públicas de Minas) vai pedir à Justiça Federal a suspensão do Enem.

    A intenção, segundo Mário de Assis, presidente da entidade, é resguardar o direito de 350 mil alunos mineiros da rede estadual --que vive greve de professores há 86 dias-- aptos a fazer o exame.

    "O Brasil não tem culpa do que ocorre em Minas, mas Minas também é Brasil", disse.

    Quase 5,4 milhões de alunos estão inscritos no Enem no país. Em Minas, são mais de 600 mil candidatos.

    Com a greve perto de completar três meses, não há mais tempo para repor as aulas antes das provas do Enem, marcadas para 22 e 23 de outubro.

    A federação alega que os alunos mineiros terão de fazer as provas sem condições de igualdade com os demais estudantes do país e que não têm culpa dessa situação.

    O presidente da entidade diz que decidiu recorrer à Justiça após percorrer gabinetes de autoridades em Brasília sem obter resposta para um pedido de solução do caso.

    Ontem, o ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), após encontro em Brasília com o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), disse não haver nenhuma possibilidade de o Enem ser adiado devido ao tamanho da estrutura e da segurança que a prova exige.

    Ontem, os professores rejeitaram proposta de piso para 24 horas semanais em R$ 712 mais gratificações.

    BALANÇO

    O Inep, órgão do MEC responsável pelo Enem, divulgou ontem o balanço do número de inscritos na prova por Estado e por idade.

    Com 607.838 inscritos, Minas é o segundo Estado com o maior número de candidatos, atrás apenas de SP, com 901.354. Na divisão por faixa etária, 2,8 milhões de candidatos têm até 20 anos.

    ResponderExcluir
  15. 30/08/2011 - 19h25
    Professor é detido em MG durante protesto por reajuste salarial
    (Parece tendencioso esse jornal, veja materia)

    PAULO PEIXOTO
    DE BELO HORIZONTE

    Um professor da rede pública estadual de Minas Gerais foi detido, no final da manhã desta terça-feira, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, quando participava de mais uma das inúmeras manifestações de rua dos últimos três meses nas maiores cidades do Estado. Acusado pela Polícia Militar de desacato, ele foi liberado uma hora depois.

    A manifestação era de estudantes em apoio à greve dos professores da rede pública estadual, que está próxima de completar 90 dias. A PM alega que tentou liberar o trânsito e, diante da resistência, o professor foi conduzido até a delegacia.

    Nos últimos 86 dias foram muitas as manifestações públicas feitas pelos professores, especialmente em Belo Horizonte, com fechamento de ruas, avenidas e até a rodovia que dá acesso à Cidade Administrativa, sede do governo de Minas Gerais.

    Na semana passada, em Contagem, professores se acorrentaram ao portão de uma escola.

    Todas essas manifestações têm o intuito de cobrar do governo estadual o pagamento do piso nacional do professor, instituído por lei federal.

    O governo de Minas usa como critério de pagamento a soma do vencimento básico e gratificações. Alega, então, que o valor pago para uma carga horária de 24 horas semanais excede o valor do piso nacional para 40 horas (R$ 1.187).

    Na semana passada, contudo, o STF (Supremo Tribunal Federal) publicou o acórdão de uma decisão de abril, pela qual considerou constitucional a lei que instituiu o piso salarial nacional e determinou que o valor deve ser apenas o vencimento básico, sem considerar gratificações.

    Assim, o valor do piso para 24 semanais deve ser de R$ 712. Os professores alegam que o vencimento básico em Minas é R$ 369.

    Na próxima quarta (30) o Ministério Público Estadual vai intermediar mais uma reunião entre o sindicato dos professores e o governo estadual. Os professores continuam dispostos a manter a greve pelo pagamento do piso nacional.

    O governo disse que não tem como pagar o piso determinado pelo STF porque vai infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Alega ainda que cabe recurso na decisão do STF.

    Nem governo de Minas nem o sindicato dos professores informam quantos dos 2,3 milhões de alunos estão prejudicados. O sindicato diz que a adesão é de 50% das escolas. O governo diz ser 2% de adesão total e 19%, parcial.

    ResponderExcluir
  16. Veja comentarios dos PAULISTAS SOBRE A EDUCAÇÃO EM MG.
    ResponderDenuncie
    Não dão o piso miserável aos professores do ensino básico e médio da rede pública, gera-se biaxa qualidade da educação de base. Depois medidas populistas são criadas, chamadas cotas, para forçar todos esses alunos de baixo rendimento a entrarem no ensino superior público (que ainda possui qualidade). Temos então números (quase sempre maquiados) para o governo dizer que aumentou o nível de formação no país. O nível da universidade cai; o aluno entra mas nao sai formado porque nao teve base.
    O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem
    Mauro Penteado (77)em 30/08 às 21h33
    facebooktwitter

    ResponderDenuncie
    Há quarenta, trinta anos atrás muitas pessoas sonhavam em ser professores, mas hoje em dia é melhor ser camelô do que um educador aqui no Brasil!
    Quanto à detenção do professor ou, um outro trabalhador qualquer útil para a nação que briga pelos seu direitos, isso é normal, muito diferente do que acontece com políticos que surrupiam o dinheiro do povo!
    Alguém ja viu algum político preso de verdade neste país?
    O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem
    elias barroso (337)em 30/08 às 20h27
    facebooktwitter
    0
    2
    ResponderDenuncie
    Greve é protegida por lei desde que nao afeta serviços, vale lembrar que muitos criticam os politicos, mas esquecem que os formadores de opniao no pais sao os professores, se a populaçao tivesse ensino de qualidade a sociedade votaria diferente, quando o pmdb fez o crime de aprovar lei que passa de ano aluno e nao pode dar nota zero porque humilha a educaçao abaixou a cabeça e nao fez absolutamente nada, agora colhe oque plantou.
    O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

    ResponderExcluir
  17. Caro Euler,
    Assim que tiver notícias da "Calorosa recepção da Presidenta" e do movimento na cidade onde ela estará à tarde(esqueci o nome da cidade), posta aqui pra gente, tá? Quem sabe não conseguirão conversar com ela? A esperança é a única que morre...

    ResponderExcluir
  18. Campos toma café com Aécio e obtém apoio à indicação da mãe ao TCU
    por João Bosco Rabello
    31.agosto.2011 16:40:30

    (Euler, veja como está andando as coisas, Aecio caladinho vai cercando as possiveis futuras trombadas do governo de MG, do Estadão/SP)


    Em campanha pela indicação da mãe, a deputada Ana Arraes (PSB-PE),para o Tribunal de Contas da União (TCU), o governador Eduardo Campos, de Pernambuco, tomou café da manhã hoje com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e com o governador de Minas, Antonio Anastasia, em Brasília.
    Saiu com o apoio garantido.
    A deputada já tem o apoio ainda discreto de Lula, que garante outra parcela de votos do PT, porque o ex-presidente também quer o mesmo que Aécio: o apoio do PSB em 2014, qualquer que seja o nome do PT para a presidência.
    Campos é a porta de entrada hoje no Nordeste, onde reina absoluto como expressão política de maior projeção nacional. Na definição de dirigentes do PT, Pernambuco virou uma espécie de “vice-reinado” na política nacional.
    Ana tem como principais concorrentes ao TCU o peemedebista Átila Lins (AM) e o paulista Aldo Rebelo (PCdoB) – o primeiro com apoio no chamado baixo clero; o segundo, o perfil desejado pelo Planalto, mas cujo apoio não poderá ser ostensivo para não agravar o conflito já difícil com a base aliada.
    Em visita ao Senado para discutir o projeto que muda as regras de distribuição dos royalties de petróleo, o governador de Pernambuco foi mineiro e tangenciou o tema alianças para 2014 afirmando já ter dito a Aécio o que tinha de dizer a respeito.
    Já o senador abandonou a sutileza mineira habitual e afirmou claramente que busca a aliança e chegou a fazer profissão de fé na sua consolidação nacional.
    “O PSB tem grandes chances de estar próximo de nós em 2014″. Aécio quer arrebanhar o PSB no Ceará também e fala disso explicitamente.
    Um aspecto dessas negociações ainda embrionárias expõe o TCU como nova moeda de negociação. Tribunal vinculado ao Legislativo, seus ocupantes geralmente eram escolhidos de forma consensual entre parlamentares com “quilômetro rodado”, ou seja, com histórico de mandatos no Congresso.
    Desde a reação de Lula ainda presidente contra o que chamou de politização do órgão, o critério de preenchimento de cargos no TCU mudou, e perfis ainda relativamente novos no parlamento começaram a ser indicados para ministro.
    Ana Arraes representa o auge dessa nova modalidade de indicação: ela já concorreu à Câmara, como agora se vê, de olho numa vaga do TCU.
    Segundo Lula, o parlamentar indicado para o TCU leva consigo, mesmo sem o mandato, os interesses de seu partido de origem e , portanto, os objetivos eleitorais em sua região.
    Não deixa de ter alguma dose de razão, mas a correção desse vício seria a ampliação do acesso de técnicos de carreira do TCU aos cargos de ministro, como é pleiteado pela categoria.

    ResponderExcluir
  19. CHARLOTTE SAMPAIO PISA...

    sem Piso não piso na escola mas PISO na ignorância do anastasia e sua gang!!!

    GREVE ATÉ O PISO DO MEC PRA TODOS OS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO.

    LEI É PRA SER CUMPRIDA!!!

    A GREVE CONTINUA CADA VEZ MAIS FIRME E CADA VEZ MAIS FORTE!!!

    ResponderExcluir
  20. Euler, está faltando um grande jurísta para verificar estas ações do governo. O sindicato tem bons advogados, mas sem muita experiência. Tem que consultar um jurísta de renome. Força na luta.

    ResponderExcluir
  21. última do governo de Minas: mandou uma carta para uma colega ( diretora), dizendo que ela deve ao estado R$ 7000,00. Esse valor corresponde a mudança já que ela optou pela carreira antiga.

    ResponderExcluir
  22. Euler, tem que ser rápido a posição do sindicato. Devemos permanecer no piso? e como fica a situação com o piso de 712,00?

    ResponderExcluir
  23. João Paulo Ferreira de Assis1 de setembro de 2011 12:38

    Prezado amigo Professor Euler

    Peço-lhe que preste atenção ao comentário do Sr.Edson Coutinho, de Carangola MG, a respeito de possibilidade de intervenção federal. Subscrevo-o em sua inteireza, e com a devida vênia do Sr.Edson Coutinho, o ponho aqui para os prezados companheiros de luta:

    Edson Coutinho - Carangola-MG disse...
    POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO FEDERAL


    • É importante destacar o que está expresso na CRFB/88:


    Art.34 – A União não intervirá nos Estados nem no Distrito Federal, exceto para:


    VI – prover a execução de lei federal, ordem ou decisão judicial;

    VII – assegurar a observância dos seguintes princípios constitucionais:

    e) aplicação do mínimo exigido da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde.

    Como se vê, o Estado da Federação que violar esses dispositivos constitucionais, é passível de intervenção federal.


    • Mas, para que isso possa vir a acontecer, o Procurador Geral da República, como chefe do MPU e do MPF, deve ser provocado para propor representação junto ao Supremo Tribunal Federal .

    No caso do inciso VI (ação de executoriedade de lei federal), e no do inciso VII( ação direta de inconstitucionalidade interventiva).

    Em ambos os casos, o Supremo Tribunal Federal, para o prosseguimento dessa medida de exceção, deverá julgar procedentes as ações propostas encaminhando-as ao Presidente da República para a formalização do decreto interventivo.

    → Vide:

    - art. 34, VI, 1ª parte, c/c o art. 36, III – CRFB/88. (Recusa à execução de lei federal - ação de executoriedade de lei federal).

    - art. 34,VII, c/c o art. 36, III – CRFB/88 ( ADI Interventiva)


    ***

    31 de agosto de 2011 23:45

    O que nós estamos fazendo? Já devíamos ter solicitado essa intervenção federal há anos, pois a não aplicação dos percentuais constitucionais constitui infração clara a princípios constitucionais.
    Ainda completo sugerindo que o nosso Sindicato represente ao Conselho Nacional do Ministério Público contra o Ministério Público de Minas Gerais que em vez de exercer o seu papel de fiscal da Lei, procurou ser o mediador entre o Governo do Estado e os professores tomando partido pelo Governo do Estado, e querendo abrir ação civil pública contra o Sindicato.
    O Conselho Nacional do Ministério Público é regulado pelo artigo 130-A, da Constituição Federal. O inciso II e III do § 2° do referido artigo 130-A são bem claros a respeito.
    Também há o remédio jurídico do Mandado de segurança coletivo, como reza o artigo 5°, inciso LXX, alínea b. O sindicato é uma das pessoas jurídicas competentes para impetrá-lo. A outra é um partido político com representação no Congresso Nacional.

    Olha, companheiro Euler, eu acho que neste caso nós só iremos conseguir através de ordem judicial. Com negociação é impossível, pois o governo está escarnecendo de nós. O negócio é ir para a luta na justiça. Inclusive tentar enquadrar o Aécio na lei da ficha limpa.

    Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!!

    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  24. Em apoio a greve dos profissionais da educação de Minas

    Quando em 2008, a Lei 11.738 determinou o piso nacional da educação, os governos estaduais e municipais tiveram a clara sinalização que deveriam fazer ajustes nas despesas públicas para a aplicação da lei. Registre-se que Minas - o segundo estado mais rico do Brasil - e outras unidades da federação bateram às portas do Supremo Tribunal Federal (STF) para questionarem a aplicação do piso. Em abril deste ano, o Supremo considerou constitucional a lei, colocando um ponto final na pendenga.

    É vergonhoso que um piso tão insignificante para um país que precisa melhorar o ensino seja objeto de questionamento dos governantes que não titubeiam em conceder aumentos salariais para a alta burocracia e segmentos com grande poder de mobilização e que gastam com abundância em coisas supérfluas, como publicidade oficial.

    Em Minas Gerais, as prioridades do governo do Estado sempre foram outras. Aliás, o desdém com a educação pública não é novidade. A rede de ensino médio, de responsabilidade do governo estadual, é muito aquém do necessário para acolher jovens que precisam de uma oportunidade num mercado cada vez mais competitivo. A rede de ensino superior é pífia e vergonhosamente estruturada (se é que podemos considerar que o estado administra uma rede de ensino superior...). Historicamente, os governantes preferiram ceder a pressões de grupos privados – muitos deles com fortes vínculos políticos – e nunca montou verdadeiramente uma universidade pública estadual (digna desse nome), deixando milhões de jovens em idade universitária com poucas opções. A Constituição mineira, com seus tradicionais e conhecidos arranjos, permitia que o Conselho Estadual de Educação autorizasse a abertura de cursos superiores. Mais uma vez, o STF, em decisão recente, colocou os pingos nos “is”, reconhecendo que tal competência é exclusiva do MEC. Não fosse a rede de educação superior federal, Minas Gerais seria um dos estados que menos investem nos níveis avançados da educação.

    Como se tudo isso não bastasse para provar a leniência e o pouco caso dos gestores públicos estaduais ao longo da história, nos últimos anos, não obstante significativo crescimento da economia mineira, o estado continuou virando as costas para a educação. Preferiu, por exemplo, gastar um bilhão e meio de reais na construção da Cidade Administrativa – numa volta ao passado do insulamento e do hipercontrole burocrático -, a investir na melhoria do futuro de nossas crianças e jovens. Optou por aumentar absurdamente o gasto em publicidade, criando ilusoriamente um “país do faz-de-conta”, a aplicar o percentual determinado constitucionalmente na saúde. E por aí afora...

    As escolhas públicas (e do gasto público) são sempre trágicas. Em Minas, como no restante do Brasil, os recursos são limitados; as demandas são muitas. Portanto, opções de gasto dependem, em boa medida, das escolhas e das preferências dos governantes - notadamente do Executivo (que propõe e executa o orçamento público).

    Passados três anos da lei que instituiu o piso nacional dos professores o governo mineiro, chefiado por um professor, alega que não pode pagar a conta, pois isso implicaria em desobedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal. Justamente, o governo que apregoa eficiência com o chamado “choque de gestão” e que foi incapaz de planejar o aumento já anunciado desde 2008.
    Enquanto o salário mínimo no próximo ano aumentará para R$ 619, Minas propõe salário de R$ 712 a professor com curso superior e pós-graduação. É preciso dizer algo mais? Dá para encarar sala de aula nessas condições?

    Por isso, penso que os professores estão certíssimos em manter a greve, escancarando aos quatro ventos a situação da educação mineira.

    http://www.dzai.com.br/robsonsavio/blog/conversandodireito?tv_pos_id=89767

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  25. Entendo que o piso é uma pedra no sapato do governo e quem permanecer irá colher os frutos em um futuro próximo. Força na luta.

    ResponderExcluir
  26. CHARLOTE SAMPAIO DIZ QUE UM VENENO SE CURA COM O MESMO VENENO:

    CONTRA A DITADURA DE ANASTADAFI VAMOS CRIAR EM MINAS GERAIS UMA REVOLUÇÃO... VAMOS DERRUBAR A DITADURA DO ANASTADAFI E IMPLANTAR A DITADURA DO PROFESSORADO!!!

    PROFESSORADO DE TODA A MINAS GERAIS, UNI-VOS!!!

    ResponderExcluir
  27. COMPANHEIRAS DO SEGUNDO TURNO DA E. E. PROF MARIA CECÍLIA DE MELO BH ACORDEM! ATÉ QUANDO IRÃO TRAIR O MOVIMENTO??? QUERO TER ORGULHO DE PODER DIZER AOS MEUS ALUNOS, TIVE CORAGEM DE LUTAR. E VCS O QUE DIRÃO??? TIVE MEDO DE LUTAR, DEIXO QUE OUTROS LUTEM POR MIM? PAREM E PENSEM O MOVIMENTO É NOSSO, A LUTA É NOSSA, NÃO DEIXEM PARA TERCEIROS, E NO FINAL SAIRÃO ORGULHOSAS DE TEREM LUTADO TB.
    " VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA."

    ResponderExcluir
  28. 60% do piso nacional que ele propõe a pagar (R$712,20) a partir de janeiro de 2012, quando o salário mínimo será R$619,00, será que sempre vamos ganhar algo em torno do salário mínimo? Esse piso de R$1187,00 é de 2011 e ele quer pagar em 2012, VERGONHA!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  29. Notícias Esportes Cultura Classificados Concursos ClicaTV Blogs Hot Sites Bee Jornal de Brasília
    A busca "greve professores estaduais de MG" não trouxe nenhum resultado
    Tente mudar o critério de busca.
    (É amigo Euler, este jornal da capital do Brasil não sabe de "nada" sobre a greve aqui. O homem comprou todo mundo e politicagem ta correndo solta...Lula/Aecio...êta descaração que chegamos.)

    ResponderExcluir
  30. Ministério Público de Minas: dois pesos, duas medidas.
    http://dialoguebh.blogspot.com/2011/09/ministerio-publico-de-minas-dois-pesos.html
    Resposta ao MP, após 85 dias de GREVE EM MINAS, pela lei 11.738/2008.

    ResponderExcluir
  31. Agora é hora de todos os colegas que ainda estão na sala de aula tomarem um posição, pois o governo desfez de todos os profissionais da educação deste estado, então se a maioria dos profissionais tem no mínimo um curso de graduação, não é possível não estejam se sentindo ultrajados por este governo. Pensem bem, não deixem passar mais uma semana, juntem-se aos lutadores que estão nesta batalha há 85 dias. Vamos mostrar nossa força, por isso é preciso que fortaleçamos como uma classe. Se não vieram até agora, façam isso nesta semana, não é justo que somente a metade esteja vivendo todos esses dissabores, é uma questão de solidariedade. Lembrem-se de que na luta dos bombeiros do Rio, todos foram leais, inclusive colegas de fora do Brasil vieram apoiá-los e aqui, porque essa indiferença de alguns colegas com a situação. Todos estamos lutando por algo em comum. Pensem daqui para frente é preciso encarar toda essa situação como o resgate de nossa dignidade e do nosso respeito pela nossa profissão. SOMOS PROFESSORES E SEREMOS PROFESSORES, apesar do ANASTASIA!

    ResponderExcluir
  32. O Conselho Nacional de Justiça é órgão de controle administrativo e financeiro do Poder Judiciário, conforme dispõe o art. 103-B, § 4º, da Constituição Federal, não podendo atuar em assuntos que fogem à competência atribuída constitucionalmente ao CNJ. Sugerimos que encaminhe sua demanda ao Conselho Nacional do Ministério Público, órgão constitucional responsável pela fiscalização dos membros e órgãos do Ministério Público.

    http://www.cnmp.gov.br/portal/index.php?option=com_ckforms&view=ckforms&id=1&Itemid=12


    Vamos fazer nossas reclamações do Ministério Publico em Minas.

    ResponderExcluir
  33. E como fica os 22% de aumento, no PISO, em janeiro? Vão continuar os mesmos 712,00? Êta gente que não sabe fazer contas!!! E pensam que nós, Educadores, somos iguais a eles...

    ResponderExcluir
  34. Os políticos do Brasil só querem uma coisa, continuar e/ou chegar ao PODER! O POVO que se dane!!! Deles querem apenas o voto...

    ResponderExcluir
  35. E o sindicato, vai ficar esperando a próxima assembleia para nos orientar ? Gente, só continuar parado não adianta nada!

    ResponderExcluir
  36. Euller, poderia mandar um comando de greva aqui para poços de caldas, pois aqui esta todas as escolas funcionando.

    temos que fazer 100% em todo estado.

    por favor faça essa greva chegar a poços de caldas.

    abraços!

    ResponderExcluir
  37. Caro Anônimo das 13h21

    procure entrar em contato com o comando de greve da sua região. Entre em contato com a subsede do sind-UTE local e articule esta visita.

    Um abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  38. Vou deixar a educação e vou ser política na prefeitura de BH que maravilha de salário a cãmara votou pra si mesmo e para um prefeito que é tão competente que vai ganhar mais que Dilma. Ser educador é mesmo como disse aquele vereador de Cariacica, profissão pra quem é pobre, e não deve querer depois ter vida fora dos padrões da pobreza permitida. Esse tal piso então, é um luxo que esses professores não precisam ter!

    ResponderExcluir
  39. Gostaria que OS DE CIMA, dessem a receita de como viver com um salário de 712,00 na capital mineira. Não consigo imaginar uma pessoa ganhando esta miséria e ter que pagar água, luz, telefone, supermercado, saúde etc, etc, etc... Nem os que vivem no interior estão conseguindo pagar as contas, imaginem quem vive em lugares maiores!!!

    ResponderExcluir
  40. Quem sabe exatamente o que significa a DERROTA dessa luta, NÃO FOGE DELA. Muito pelo contrário,
    vai em busca de atuar mais e mais. ESTAMOS SENDO MASSACRADOS PELO GOVERNO. A única maneira de nos proteger é FICARMOS CADA VEZ MAIS UNIDOS E FIRMES NO NOSSO PROPÓSITO: O PISO.
    CASO CONTRÁRIO,
    NÃO FICARÁ COMO ESTAVA ANTES DESSA LUTA.
    AH, ISSO NÃO!!!!
    COM A DERROTA, É ÓBVIO O QUE VIVENCIAREMOS:
    - desmoralização total de tooododos!!
    - deveremos abolir qualquer discurso que enalteça os LUTADORES de qualquer época.
    - os dicurso serão abolidos , porque quem anuncia PERDEU A CREDIBILIDADE.
    Se já não é fácil lidar com as diversidade que temos na escola, imaginem após uma derrota contra esse governinho ditador??
    Lutaremos, lutaremos e lutaremos até onde nossas forças alcançarem.
    Não é a chicotada do CAPITÃO DO MATO que me fará voltar. Continuemos correndo!!! Um ajudando o outro durante essa corrida.
    O povo unido já derrubou o COLLOR!
    O povo unido já impôs as DIRETAS nesse país.
    Muito mais escreveremos na história desse país.
    Agora o inconcebível: UM PROFESSOR DE HISTÓRIA QUE NÃO ADERE O MOVIMENTO OU FAÇA A MALDITA GREVE branca. Deveria não mais adentrar para a sala de aula.
    Dá para conceber a AULA desse prof???
    Sinto tanto, tanto tanto pelos alunos desses!
    SEM PISO, NÃO, NÃO PISAMOS NA ESCOLA!
    queridos alunos venham juntar forças, pois vcs tem mais compreensão dessa luta muito mais que certos profs.
    força e fé...

    ResponderExcluir
  41. Sem PISO, continuamos sem pisar na escola.

    A GREVE CONTINUA .
    Nós merecemos um salário DIGNO.
    NDG
    INFORMA
    Juntos veceremos:
    educadores das escolas estaduais
    Beatriz Maria de Jesus e José Elias Issa
    estão unidos

    Na manhã de hoje, primeiro dia do mês de setembro, a nossa luta completa 86 dias. Após o ato de designação da E.E. Beatriz Maria de Jesus (São José da Lapa) onde nenhum candidato apareceu para ocupar às "vagas", ocorreu a reunião de representantes dos educadores das duas escolas estaduais do município e o principal objetivo da reunião foi: proposta apresentada pelo governador mineiro aos professores (PISO de R$712,00 para todos independente do nível de escolaridade e grau de atuação) e para esclarecimento de algumas dúvidas, informações e ações da categoria. A união de todos será muito importante para caminharmos juntos até a vitória. Este é o momento de andarmos de mãos dadas e cabeça erguida para a valorização profissional e o cumprimento imediato da Lei Federal 11738/08 pelo governo de Minas Gerais. A greve continua e a próxima assembleia será dia 8 de setembro no pátio da ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais).
    Parabéns aos bravos guerreiros da cidade de São José da Lapa e de Vespasiano.

    Agradecemos a presença de todos e do "comandante" Profº João Martinho
    da Subsede do SindUTE / MG de Vespasiano.
    _________________--
    "As nuvens mudam sempre de posição,
    mas são sempre nuvens no céu.
    Assim devemos ser todo dia, mutantes,
    porém, leais com o que pensamos e sonhamos;
    lembre-se, tudo se desmancha no ar,
    menos os pensamentos. (Paulo Baleki)
    ________________

    Abraços e agradeço aos companheiros de Vespasiano pelo apoio !

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  42. Desculpem-me pelo que vou dizer, mas diante dos comentários aqui expostos sobre as adesões, estou concluindo que nessa greve está claro que os EDUCADORES do interiorzão das gerais, estão se mostrando mais POLITIZADOS e com mais FIBRAS do que os nossos colegas da CIDADE GRANDE. Haja vista, os colegs educadores da cidade de Divino, cidade do interiorzão das Gerais, no Leste de Minas e outras ao redor. Que vergonha!, gente! Vocês, certamente, passam mais aperto financeiro do que o povo do interiorzão, porque na cidade grande tudo é mais difícil, e vocês ficam aí pensando no que vão fazer da vida, enfrentando ônibus e trânsito para lá e para cá, pulando em 2 e/ou 3 escolas para ganhar um dinheirinho no final do mês, mesmo assim estão satisfeitos?!. A dificuldade é tamanha que não lhes possibilita analisarem o quanto vocês mesmos têm se desrespeitado e deixado que lhes desrespeitem. Então, vamos reverter essa situação!

    ResponderExcluir
  43. Euler, temos q descobrir o e-mail do jornal da alterosa e dar um basta naqueles apresentadores fajutos, comprados.Claro q os professores q foram flagrados na passeata bebendo cerveja, uns inclusive até deram entrevista, vacilaram feio e deveriam ser proibidos de participarem da manifestação,infelizmente não tem jeito.O fato é q a mídia, principalmente essa alterosa vagabunda, emissora tupiniquim, vai usar essas imagens lamentaveis para queimar a causa dos professores, e dar razão ao Governo de não dar aumento.E esses jornalistas de merda já começaram a fazer isso hoje no jornal, joão vitor xavier, aquele porco de cabeça branca e cia.Eles deviam é denunciar o Governo que não tá cumprindo a lei, q tá cuspindo na Educação,mas tão é denegrindo a imagem do Professor.Temos que pará-los, Euler.
    Obs.: não sou professor, apenas um cidadão indignado.

    ResponderExcluir
  44. Leiam a reportagem abaixo, no jornal O TEMPO, dia 01/09/2011 as 12h:50min
    Título:
    Aproveitando presença de Dilma e Anastasia, professores estaduais fazem manifestação no Aeroporto da Pampulha

    ResponderExcluir
  45. É UMA VERGONHA COLEGAS PERGUNTAREM SE IRÃO RECEBER PREMIO PRODUTIVIDADE,POR QUE VOCÊ NÃO SE PREOCULPA COM SEUS COLEGAS QUE ESTÃO PASSANDO NECESSIDADE EM CASA LUTANDO PELOS SEUS DIRETOS , AO SE PERGUNTAR PELO SEU PREMIO BANDO DE COVARDES. NEM PAREÇE SER DA MESMA CLASSE
    LER UMA PERGUNTA DESSA , ME SINTO ENVERGONHADA

    ResponderExcluir
  46. Vamos pedir ao Deputado Severiano Alves, relator da Lei do Piso, que explique ao MPE e ao governo mineiro, a diferença entre PISO E TETO. Que mostre a eles como deverão proceder para o CUMPRIMENTO DA LEI FEDERAL 11.738/2008.

    ResponderExcluir
  47. O GOVERNADOR SABE QUE O SINDICATO SÓ VAI RECORRER NA JUSTIÇA DEPOIS QUE O MP DECLARAR A GREVE ILEGAL. O MP VAI DECLARAR A GREVE ILEGAL PARA QUEBRAR A FORÇA DO MOVIMENTO E JOGAR A SOCIEDADE CONTRA A CLASSE, TUDO JÁ ESTA CALCULADO. QUEBRANDO O MOVIMENTO FICA MAIS FÁCIL MANIPULAR E ENROLAR O CUMPRIMENTO DA LEI FEDERAL. CUIDADO ELES ESTÃO ARMANDO. ABRE O OLHO.

    ResponderExcluir
  48. Uma colega falou que recebeu o prêmio produtividade,,estou em dúvida porque eu não recebi.Favor informar se mais alguém recebeu e como olhou essa folha no site do servidor.Olhei lá só ta o pagamento e os descontos da greve.

    ResponderExcluir
  49. Euler e colegas do Bog acabo de ver no Jornal o tempo que a presidente dilma Desembarcou em BH veja trecho da materia "A entrevista ocorreu na Base Aérea de Belo Horizonte, de onde a presidenta segue para a cidade mineira de Jeceaba para participar da inauguração do complexo siderúrgico da Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil (VSB)" vamos a caça? Quem sabe não conseguimos um fólego novo.

    ResponderExcluir
  50. Fico pensando, com esse salário , o professor não pode "nem sonhar" com a sua casa própria.Quanto sofrimento! O governo lhe tira tudo, até o direito ao sonho. Mas não a dignidade, principalmente os dos NDG. Força, torço por vocês. Se Deus quiser, vai dar certo!

    ResponderExcluir
  51. Colegas a presidente ja esta em minas leiam no jornal o tempo será que quem estiver próximo aos locais de visita não consegue uma audiencia ou pelo menos uma calorosa recepção, afinal ela também esta omissa. Vamos lá e o SINDUTE?

    ResponderExcluir
  52. O vídeo mostrando a fala do Deputado Severiano Alves, relator da LEI DO PISO, é perfeito. Esclarece todas as possíveis dúvidas em relação a implantação do PISO SALARIAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA NOS ESTADOS E MUNICÍPIOS. Este vídeo ou o próprio Deputado deveria ser ouvido pelos órgãos responsáveis por fiscalizar e fazer CUMPRIR AS LEIS DO PAÍS, ESTADO E MUNICÍPIOS! Talvez assim o governo conseguiria implantar, de verdade, o PISO SALARIAL EM MINAS GERAIS E ACABAR COM A GREVE DE FORMA SATISFATÓRIA E DIGNA PARA TODOS!

    ResponderExcluir
  53. Acabo de ver os bravos guerreiros já estão na luta perseguindo o anestezia e a dilma parabéns força que Deus os guarde e nos ajude ajude.

    ResponderExcluir
  54. Pouco interessante. Uma amiga tentou fazer financiamento na Caixa Econômica. Porém teve seu cadastro rejeitado em função de não ter salário fixo e ter subsídio. Quer dizer subsídio não é nada. Acho que nem vai cantar tempo para aposentadoria. Será que isso é verdade mesmo?

    ResponderExcluir
  55. Estranhamente o Jornalista Eduardo Costa da rádio Itatiaia, depois de dar ampla cobertura de nossa greve nos últimos dias, não pronunciou nem uma palavra sobre a mesma hoje. Ontem, o mesmo disse, que faria uma pergunta a Presidente Dilma sobre o salário dos professores. Hoje ao entrevistá-la nada! Será que mandaram o Eduardo Costa se Calar?
    Acredito que sim!!!!

    ResponderExcluir
  56. Nessa quarta-feira (31), a categoria não aceitou a forma encontrada pelo Governo de Minas para aplicar o piso definido em lei desde 2008 e reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 24 de agosto deste ano. Na nova proposta, o Estado nivela professores de nível médio, superior e até aqueles com pós-graduação e com tempo de serviço distintos no mesmo patamar com remuneração mínima de R$ 712,20, além do pagamento dos benefícios.

    ResponderExcluir
  57. Olá Euler e demais colegas de luta
    Estive ontem em BH, depois de viajar 5 horas , chegamos pela manhã, fizemos manifestação em frente ao Ministério Público, enquanto acontecia a reunião com o direção do sindicato. Depois foi aquela decepção em saber a sabotagem do governo em relação á Lei do piso, com o aval do Ministério Público, do Haddad, e de 99 por cento dos políticos nojentos dessa nossa republicazinha de bananas.
    Após a assembléia fizemos a passeata pelas ruas de BH,(mais uma) , muito animada a passeta, bonito, depois o ato(odeio esses atos), onde temos que tolerar tanta falação boba, depois de toda canseira, as pessoas se dispersam, fica parecendo que tem uma meia dúzia de gatos pingados ouvindo uns babacas sem noção, tem que fazer a passeata e acabar logo, ninguém merece a chatice dos atos que tem acontecido.
    Enfim, o que quero refletir é a validade dessa estratégia de passeata e ato toda semana. Penso que ontem com toda raiva , indignação, teríamos que chamar aqueles 5 mil ou mais professores que estavam ali para invadir a Assembleia Legislativa, alguma coisa mais radical, ficar nessa mesmice não dá, temos q bolar outras estratégias.
    Fica meu abraço para todos os colegas em greve, levamos uma pancada ontem , mas somos fortes, bola pra frente, força na luta .
    Greve, Greve, Greve!

    ResponderExcluir
  58. Euler, tem que começar a campanha para permanecer no piso, muitos desavisados podem querer voltar para a ratoeira (suicídio).Força na luta.

    ResponderExcluir
  59. Olá Euler e blogueiros!

    Aux armes citoyens, Às armas cidadãos,
    Formez vos bataillons. Formai vossos batalhões
    Marchons! Marchons! Marchemos, marchemos
    Qu'un sang impur um sangue impuro
    Abreuve nos sillons Ague o nosso arado

    Basta! Chega de lero-lero com esse chiqueiro fétido de membros do legislativo, executivo e judiciário. Nenhum deles têm moral para exigir isso ou aquilo e o pior, essa horda de sanguinário não nos representa e jamais nos representará.

    Chega de servir de boi de piranha para esses anelídeos que permanecem em sala como se nada tivesse acontecendo.

    Chega da inércia por parte da CUT e CNTE que só sabem exibir suas bandeiras em dias de Comando e assembleia para que alguns gatos pingados fiquem à beira do palanque para aplaudí-los.

    Sugiro que o NDG se organize e invada os cursos de lincenciatura daquels universidades que ainda não se pronunciaram. OAB, CNMP, STF, UNICEF e corte internacional devem ser acionados o mais rápido possível. CANCELEM ASSINATURAS dos Diários Associdados (EM)e Jornal Hoje em Dia. Não assistam Globo ou Alterosa. Vamos prestigiar seus concorrentes como jornal O Tempo - que tem feito uma cobertura imparcial se comparado à outros meios -,abrindo espaço para o magistério.

    Vamos pedir o impeachment do Anastazista!

    O Quiprocó vem por ai! Aguarde a próxima assembleia, quinta-feira (08). Que organizemos, nós, professores, as ações necessárias! Tina, me envie o e-mail sobre o parágrafo 7 da LEI 100 (nº da ação) por gentileza.

    Todos firmes e de pé!
    Prefiro morrer de pé que viver ajoelhado!

    ResponderExcluir
  60. A resposta do recurso da Lei sai quando?

    ResponderExcluir
  61. O colega das 13:57 está certo. Sindicato ATENÇÃO!!!

    ResponderExcluir
  62. Vamos pedir a Sabrina Sato fazer uma pesquisa no Congresso Nacional para perguntar a cada um representante do povo brasileiro qual a diferença entre PISO e TETO.Também poderia perguntar se eles sabem qual LEI é maior;a ESTADUAL OU FEDERAL?

    ResponderExcluir
  63. Já está na hora de agir juridicamente, para CUMPRIR A LEI FEDERAL 11.738/2008. É momento de acionar os órgãos competentes. Depois tornar público, informar a sociedade que estamos lutando via justiça para cumprimento de uma Lei Federal que o governador não quer cumprir. Documento na mão é fato. ATENÇÃO NO ANÔNIMO DAS 13:57. OLHO VIVO.

    ResponderExcluir
  64. BLOG DO LULA/
    AMIGOS DO PRESIDENTE/
    LIVRO DE VISITAS

    ResponderExcluir
  65. COLEGAS, PROF. Euler já explicou que ninguém recebeu prêmio de produtividade, o que alguns receberam, por terem direito, é o PASEP.

    ResponderExcluir
  66. Euler, entre em contato com Saulo Souza Cruz pois ele é um deputado que sempre esteve do lado dos professores e diga a ele pra nos ajudar com o PBDB no sentido de conseguirmos a interveção no Estado. Ele não se furtará a nos ajudar com uma solução. Vamos fechar um acordo com ele, pois nós somos uma enorme força nas eleições. Nós já fomos traídos pelos que ajudamos. Vamos fazer como eles e mudarmos de lado enquanto há tempo. Isso é política. O que você negociar com ele a gente faz.

    ResponderExcluir
  67. Vejam tabela no jornal o tempo publicada às 14:13horas.

    ResponderExcluir
  68. Estamos lutando pelo piso e o teto cai novamente sobre nossas cabeças.

    ResponderExcluir
  69. Atenção, pessoal da luta, membros do NDG,

    Para protestar contra a TV Alterosa e a cobertura criminosa que esta vem fazendo da nossa greve, numa clara prestação de serviço ao governo, eis os contatos:


    (31) 3237.6085 / (31) 3237.6000 / (31) 8807.7700

    EMAIL:

    apuracao@alterosa.com.br

    Também é possível deixar mensagens direto no site por este endereço:

    http://www.alterosa.com.br/html/capa_faleconosco/capa_faleconosco.shtml

    Twitter:

    @jornalalterosa
    @lauralimall
    @anacrispimenta

    ResponderExcluir
  70. Que absurdo o Jornal da Alterosa. Este é o respeito que Minas tem aos educadores!

    ResponderExcluir
  71. E aí Euler!
    Uma GREVE tem que ser reconhecida como prejudicial a sociedade. Aliás, é uma das poucas maneiras que existe para comover e levar as considerações das partes envolvidas. Claro que o nosso amado e estimado governo já percebe isso, tudo "estar-se-ão sendo" prejudicado. Agora ele tem que reconhecer e pagar ou pagar o maldito(para ele) PISO, PISO, PISO...
    Veja só em todas as greves alguem se ferra, imagine só, o metrô, os onibus, a "PULIÇA", os metalurigos, etc, será porque só com os professores o processo de prejucação é a longo prazo? Infelizmente a socyte, os pais, os mães, os filhotes, etc, todos têm que ver e sentir tudo isso na pele.
    Num post acima, foi sugerido uma Intervenção Federal, isso é o canal que falta, aí é só o MPU, STF, cassar esse incravado ruim e pronto!
    Falei e disse!
    Até o PISO!

    ResponderExcluir
  72. Pesquisando um pouco encontrei um parecer jurídico sobre nosso plano de carreira, que está querendo ser esquecido por esse governinho...
    "De acordo com Previsão do regime jurídico único e planos de carreira. A seção específica que trata dos SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS, no seu art. 30, caput, afirma que o Estado instituirá o REGIME JURÍDICO ÚNICO e PLANOS DE CARREIRA para os servidores públicos. Vimos acima que os que ocupam FUNÇÃO PÚBLICA são também servidores públicos. É nesta esteira de entendimento que o § 1º do mesmo artigo, no inciso I, afirma que a POLÍTICA DE PESSOAL deve obedecer à diretriz de VALORIZAÇÃO e DIGINIFICAÇÃO da FUNÇÃO PÚBLICA e do SERVIDOR PÚBLICO. Isto é aplicável a todos os servidores, sejam eles efetivos ou temporários.

    Do contrário, a própria constituição estabeleceria a distinção, eis que possui o poder supremo no Estado. Caso não seja garantido o primeiro princípio, dificilmente os demais serão efetivados, eis que o primeiro é, também, reflexo da concretização dos demais.

    Subseção II - Dos Servidores Públicos Civis

    Art. 30 - O Estado instituirá regime jurídico único e planos de carreira para os servidores dos órgãos da administração direta, das autarquias e das fundações públicas.

    § 1º - A política de pessoal obedecerá às seguintes diretrizes:

    I - valorização e dignificação da função pública e do servidor público;

    II - profissionalização e aperfeiçoamento do servidor público;

    III - constituição de quadro dirigente, mediante formação e aperfeiçoamento de administradores;

    IV - sistema do mérito objetivamente apurado para ingresso no serviço e desenvolvimento na carreira;

    V - remuneração compatível com a complexidade e a responsabilidade das tarefas e com a escolaridade exigida para seu desempenho.”

    VARGAS, João Protásio Farias Domingues de. A SITUAÇÃO JURÍDICA E POLÍTICO-JURÍDICA ATUAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DESIGNADOS NO ESTADO DE MINAS GERAIS (Estudo de Sistematização Normativa). Belo Horizonte: parecer jurídico encomendado pela ONG ASCEMG - Associação dos Designados do Estado de Minas Gerais, associação civil de classe, 2003. 365 páginas (Parecer Jurídico).Disponível em : http://www.protasiovargas.com.br/bdpv/tex/ascemg_par.htm

    ResponderExcluir
  73. CHARLOTTE BUARQUE DE HOLLANDA CANTA:

    Agora já não é normal, o que dá de malandro
    regular profissional, malandro com o aparato de malandro oficial,
    malandro candidato a malandro federal,
    malandro com retrato na coluna social;
    malandro com contrato, com gravata e capital, que nunca se dá mal.

    ResponderExcluir
  74. Atenção a rádio alvorada Fm está falando sobre o que o governo quer e dizendo ou colocando toda a culpa no sindute.Falam como se o governo estivesse oferendo tudo que ele pode e tem.Onde está o sindicato que não colocou ainda uma nota desmascarando estes anúncios na mídia???
    Acho que não devemos nos preocupar pois tudo vai virar a nosso favor.Penso que ele o governo está jogando todas as cartas que tem até nos cansarem , mas não vamos nos entregar assim.Vamos em frente e sempre .

    ResponderExcluir
  75. Olá, pessoal da luta, turma do NDG,

    Acabo de receber o seguinte e-mail, cuja autoria não importa, já que o interessa aqui é que o mesmo procedimento pode estar acontecendo em outras escolas. Vejam o teor do e-mail e em seguida a minha resposta:

    "Euler, acabei de receber telefonema da escola e me disseram que vão colocar falta comum para quem não voltar, inclusive efetivos e efetivados.

    Liguei para o sindicato e só a partir das 14 h.

    Vc sabe algo sobre isso?

    Preciso de sua orientação".

    Minha resposta:

    Caro(a) colega:

    É pura chantagem, não podem fazer isso com nenhum servidor. Peça para a diretora assinar um documento com tal ameaça. Não tem qualquer chance dela fazer isso. Avise para seus colegas. Ontem mesmo a própria secretária da Educação disse em entrevista que o que se fazia em relação aos designados era mero apelo. Não vamos nos deixar intimidar. Eles jogam a isca, se alguém morder, ou seja, se algum servidor ficar amedrontado e voltar, pra eles deu certo. Vamos ficar atentos e não aceitar essa baixaria. Por que nunca, em tempo algum, nestes oito anos de magistério, nenhum diretor nunca ligou pra mim fazendo tal ameaça? E olha que eu participo de todas as greves. Não vamos abrir mão dos nossos direitos, pois só assim eles aprenderão a nos respeitar.

    Abraços,

    Euler

    ResponderExcluir
  76. Gente,

    Sabe aquela historieta de que uma vírgula matou um rei?
    - Não mate o rei.
    Colocaram uma vírgula:
    - Não, mate o rei.
    Pois é. Se esqueceram de dizer e escrever que o piso de R$ 712,00 é para o Professor com Ensino Médio.
    Conclusão: Que diferença faz uma vírgula. Que falta faz uma palavra!
    Estou tão chateado! Nunca estive tão murchinho... Nada do que me dizem, me faz sentir alegria. E eu que pensei que estivesse prestes a pular do armário!!! Nada de purpurina. Nada de lantejoulas. Estou de luto. Fechado para balanço.
    Adeus, meus amigos. Vou dar um tempo. É pressão demais para a minha sensibilidade quase feminina. Não tenho vontade de escrever coisas engraçadas. Estou decepcionado demais. E eu que pensei que, como eu, "ele" tivesse sentimentos. Infelizmente, numa coisa, somos muito parecidos (...)
    Vou me recolher um pouco. Pensar na vida. Tentar descobrir o que foi que fiz de errado para merecer ser tratado assim, principalmente por ter escolhido uma profissão que é a minha vida e que desempenho com amor e dignidade. Um trabalho cujo produto (não encontrei outra palavra)é o ser humano de qualidade, capaz de gerir suas dificuldades e enfrentar um mundo cada vez mais competitivo. Aos de cima, pouco interessa o nosso interesse de ajudar a modificar a sociedade em que vivemos, através da educação, o único bem que, de fato, ninguém pode nos roubar. Estou muito triste. Dramático, eu sempre fui. Tenho essa fama entre os meus amigos e familiares, mas, hoje, sinto que estou um pouco mais. Mas não vou chorar. Só quero ficar só. Adeus, notícias. Adeus, computador. Adeus, Blog do Euler. Adeus, meus queridos. Vou ler um livro de autoajuda e assistir ao Programa do Chaves no SBT. O que me resta? Oh, vida...

    ResponderExcluir
  77. Vejam a carta de solidariedade de LEONARDO BOFF aos professores

    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.

    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.
    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.

    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro, colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a justiça mínima de um salário necessário para a vida.

    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico capitulo 34 versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que é minimamente certo e justo.

    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que estão formulando.

    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.

    Leonardo Boff
    Teólogo e escritor

    http://www.rogeriocorreia.com.br/profiles/blogs/carta-de-leonardo-boff-aos-professores-de-mg

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  78. Olá, combativa colega Gracieusa,

    deputado nenhum vai nos salvar, não! O que pode nos salvar destes ataques do governo, somos nós mesmos, com o fortalecimento da nossa luta, com o diálogo entre os colegas, e uma estratégia de ação bem pensada e organizada. A nossa força reside na nossa união e a capacidade de pensar e agir para responder aos ataques do inimigo. Estamos em luta! Não desistimos. Não acredito em intervenção federal, pois o jogo político envolve interesses que se encontram, como o caso da prefeitura de BH e outros.

    Nossa luta será decidida no campo de batalha das ruas. Claro que os nossos passos no campo são importantes, e estamos enfraquecidos nesta área. Mas, vamos tentar nos organizar, fortalecer as áreas mais frágeis e voltar ao ataque com toda a força.

    O governo e seus asseclas precisam aprender a nos respeitar. E isso ainda não aconteceu. Mas vai acontecer, se tivermos tranquilidade, se conseguirmos manter a nossa unidade e partir para a ação, com o apoio e adesão da categoria e dos demais movimentos sociais.

    Um abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  79. CHARLOTE E A REBIMBOCA:

    Rebimboca da parafuseta é uma expressão corrente em certas AUTORIDADES DE MINAS para convencer professores porque SUBSÍDIO é mais vantajoso que O PISO do Mec.

    MAS A GREVE HÁ DE CRESCER E SE FORTALECE pq nós não vamos aceitar mais essas parafusetas goela abaixo!!!

    PISO NACIONAL Sr. FORA DA LEI!!!!

    ResponderExcluir
  80. Concordo plenamente!
    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  81. Vídeo emocionante. Sem dúvida o maior ato político da história recente de Minas Gerais. Em outro momento neste blog eu havia dito que uma onda revolucionária de dimensões planetárias paira sobre Minas. Temos que politizar o nosso movimento. Coragem, união e força.

    ResponderExcluir
  82. Fico pensando, com o salário que recebemos ao final de um mês não dá nem pra sobreviver comprando o básico. Agora pior ainda com o aumento do salário mínimo a partir de janeiro de 2012! E o que o governo nos propõe? Um TETO de 712,00. Quanta incoerência, falam tanto em Capacitação Continuada, mas pra quê? Pra todos serem igualados!? Pra todos receberem a mesma DESvalorização?! Desde aqueles poucos que só têm formação no Ensino Médio até os que possuem Especialização, Mestrado e Doutorado! Este governo está "brincando" com a EDUCAÇÃO E COM OS EDUCADORES!!!

    ResponderExcluir
  83. Olá purpurinado Anônimo das 15h16m,

    Sua participação aqui no blog foi sempre muito importante. Entendo a sua frustração, que é comum a todos nós. Não imaginávamos que o governo fosse capaz de descer ainda mais o seu conceito e sua conduta nefasta. Mas, devemos levantar a cabeça e continuar a luta. Juntos, saberemos enfrentar e superar esses novos ataques do governo. Eles premeditaram tudo, diferentemente de nós, que quase sempre agimos com coração, com emoção, com sensibilidade. Por isso, sentimos esse vazio quando nos roubam nossos direitos na maior cara de pau, com cobertura oficial da imprensa e apoio dos poderes prostituídos.

    Mas, nós dormimos um pouco, esfriamos a cabeça e amanhã será outro dia. A vida continua e a nossa luta também.

    Pessoalmente, tirando a falta de dinheiro, e outros desgastes pessoais e emocionais, não tenho nada mais interessante a fazer do que conspirar contra estes que nos atacam. Essa nossa capacidade de sonhar, de conspirar, de nos unir e lutar eles não podem roubar.

    Um forte abraço e força na luta! Até a vitória!

    P.S. Quem sabe se desse momento, não estaria nascendo a possibilidade de exigir da União um tratamento nacional para a folha de pagamento dos educadores?

    Temos que pensar nessa possibilidade, já que um estado como MG não se dispõe sequer a pagar um ridículo piso do MEC para os educadores.

    ResponderExcluir
  84. "Vamos em frente.
    Fé é entrega.
    Ter fé é entregar-se aos desígnios da alma.
    Ter fé é deixar-se dirigir pelo eu interior, pela alma.
    É deixar que seu coração o leve por caminhos novos, com certeza, mas com a confiança de que se está sendo guiado por um poder mais forte.
    Fé é uma crença inquestionável.
    Ter fé é viver o presente com segurança e olhar para o futuro sem medo.
    Ame e tenha fé e tudo lhe será dado."

    do livro Mensagens de Jeremias - Artescrita Editora.

    ResponderExcluir
  85. Na semana passada, com a publicação do acórdão, tive a certeza de nossa Vitória, estava explodindo de alegria, eu estava contagiando a todos a minha volta. Mas, desde ontem, com a apresentação daquela proposta nojenta do governo mineiro, apoiada pelo MPE e pelo Ministro Fernando Haddad, fiquei extremamente triste e decepcionada! Não tenho palavras para expressar o que sinto neste momento!!! É muito triste ver "pessoas" do PODER destruir o que os POBRES/OS DE BAIXO têm de mais nobre que é a EDUCAÇÃO PÚBLICA, o passaporte para um presente e um futuro MELHOR! Se é que isto será possível daqui pra frente...

    ResponderExcluir
  86. Sinto-me profundamente indignada com a forma como OS DE CIMA vem tratando a EDUCAÇÃO E OS EDUCADORES neste País, e especificamente em Minas Gerais. São tantas as humilhações, que há muito tempo não vejo nem bandidos de verdade serem tratados assim!!! O que eles (do Poder) têm CONTRA NÓS, EDUCADORES? Não estamos pedindo aumento salarial, não estamos pedindo favores, queremos apenas o CUMPRIMENTO DA LEI FEDERAL 11.738/08. NADA ALÉM!!!

    ResponderExcluir
  87. GIL DEFINE ANASTASIA:

    Tu, pessoa nefasta
    Vê se afasta teu mal
    Teu astral que se arrasta tão baixo no chão
    Tu, pessoa nefasta
    Tens a aura da besta
    Essa alma bissexta, essa cara de cão

    ResponderExcluir
  88. UFA... Não sei como estão vocês, mas eu sinto-me pisoteada, arrasada com esta capacidade demoníaca de articulação do governo.
    Como na palavra PISOteada tem a palavra PISO,eu levanto-me,busco forças naquele que é maior que todos e tudo pode:DEUS!
    Façam isto pessoal! Sabemos que a ilegalidade da greve, será decretada no máximo em três dias.
    Vamos precisar, a exemplo do nosso pai eterno,
    arrumar forças para a luta.
    Vamos fazer uma poderosa corrente de oração.Repitam durante o dia:
    ETERNO PAI,PELA SUA DOLOROSA PAIXÂO,TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS,PROFESSORES DE MINAS GERAIS E DO BRASIL INTEIRO.
    É uma poderosa oração que com certeza Deus ouvirá e fará justiça aos merecedores dela.
    Copiem,colem,coloquem no bolso e peçam a todos(familiares, amigos, filhos que orem por nós) Contra as forças demoníacas só o poder de DEUS.
    DEUS É MARAVILHOSOOOOOOO!ELE REINARÁ SEMPRE!
    Força na luta pessoal!!!Eu estava caída, termino este comentário já de joelho e quando colocar o ponto final, estarei de pé para a batalha.

    ResponderExcluir
  89. Vejam a carta de solidariedade de Leonardo Boff aos professores

    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.

    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.
    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.

    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro, colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a justiça mínima de um salário necessário para a vida.

    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico capitulo 34 versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que é minimamente certo e justo.

    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que estão formulando.

    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.

    Leonardo Boff
    Teólogo e escritor

    Texto extraído do Blog da Cris

    ResponderExcluir
  90. Jornal Hoje EM DIA, do dia 31/08/2011

    Anastasia conversa com Haddad sobre greve dos professores

    O ministro da Educação apoiou as ações do Governo e disse que neste momento é preciso das suporte aos estudantes do ensino médio

    O governador Antonio Anastasia se reuniu, nesta quarta-feira (31), em Brasília (DF), com o ministro da Educação, Fernando Haddad, onde discutiram a greve dos professores da rede estadual de ensino. Durante o encontro, Anastasia destacou as propostas do Governo para resolver o impasse.

    "Nessa visita ao ministro Fernando Haddad, vim mostrar a preocupação que nós temos quanto ao pagamento de novos encargos, especialmente em relação à legislação federal do piso. Mostrar ao ministro, de maneira muito clara, qual a situação de Minas Gerais sobre o ponto de vista financeiro, mostrar todo nosso intuito de melhoria, aquilo que fizemos em Minas com a política do subsídio”, disse o governador durante entrevista coletiva após o encontro.

    O ministro da Educação demonstrou apoio às ações que o Governo de Minas vem tomando para resolver a situação. “O governador está tomando providências para dar atendimento aos estudantes com a contratação dos temporários. É uma situação emergencial e é preciso, nesse momento, dar suporte aos estudantes que estão concluindo o ensino médio. É preciso mobilizar o que estiver à disposição”, afirmou Haddad.

    ResponderExcluir
  91. Socorro! Sabe quanto é o meu pagamento neste mês conforme contra cheque que imprimi? Somente 40 reais. É de amargar, até o recesso o danado cortou,será que ele tá precisando de uma esmolinha? Que Deus nos ajude e força gente até que recebamos cada centavo.

    ResponderExcluir
  92. Está circulando uma carta por aí, de suposta autoria do teólogo Leonardo Boff. Pessoal, é melhor ter cuidado com esse tipo de divulgação e confirmar se é dele mesmo. Posso estar errado, mas a carta não me parece autêntica.

    ResponderExcluir
  93. O movimento iniciado pelos Servidores da Educação de Minas Gerais pode ser considerado um elemento catalisador de fundamental importância para a mobilização das forças sociais organizadas que até então se encontravam sufocadas por um projeto de poder onde uma minoria exerce o controle sobre as diferentes instituições responsáveis pela garantia do exercício da democracia, como a imprensa, o poder judiciário e o poder legislativo.

    Infelizmente a situação é bem mais grave que numa primeira análise possamos imaginar. Diante do comentário do ministro de Educação Fernando Haddad em relação a greve dos educadores de Minas é possível notar que as diferenças ideológicas explicitadas durante as eleições do Governo Federal e do Governo do Estado praticamente desaparecem em nome dos interesses que convergem.

    Ao invés de cobrar que o governador de Minas cumpra a legislação que faz parte de um projeto de valorização dos profissionais da educação como um dos instrumentos na busca de uma educação de qualidade, num ato impensado e incoerente com um Governo que se diz do Partido dos Trabalhadores, condena a greve legal dos trabalhadores de Minas e fortalece o discurso fascista do Governo Anastasia que não paga o piso e ainda faz piadas com a categoria apresentando propostas totalmente inviáveis que além de contrariar a lei dos piso desconsidera o plano de carreira dos servidores que foi votado no governo Aécio Neves.

    Esse tipo de reação além do silêncio do Governo Federal em relação a uma lei criada pelo próprio Governo, referendada pelas duas casas do Congresso Nacional e ainda recentemente confirmada pela maior instância do país que é o STF nos deixa com uma pulga atrás da orelha, será que depois das eleições todo mundo nivelado, Dilma possui uma "política de tolerância" com Anastasia, será a DILMASIA também no período pós eleições??????????????

    ResponderExcluir
  94. Estou sentindo -me pior que o Anônimo das 15:16m.Se eu vier em outra encarnação ,PROFESSOR nunca serei...rs

    ResponderExcluir
  95. Euler, o jurídico do Sind-UTE, a CONT e a CUT vão ficar parados esperando essa desgraça anunciada? Vão nos obrigar a ficar no subsídio? Eles tem que agir imediatamente.
    Euler vamos mandar e-mails pros grandes jornais do exterior.
    http://www.lefigaro.fr/services/
    http://www.nytimes.com/subscriptions/Multiproduct/lp5558.html?adxc=167386&adxa=274261&page=interstitial:homepage.nytimes.com/index.html&pos=Interstitial&campaignId=388HY
    E de outros paises também. Um só não adianta nada. Tem também os Repórter Sem Fronteira. Vamos lá pessoal, força na luta. As pessoas só podem defender o que conhece e entende.

    ResponderExcluir
  96. PAUSA PARA REFLEXÃO!

    Resenha: A águia e a galinha. (Leonardo Boff)

    Escrito por Cátia Manoela Gasparetto
    20/01/2006

    [...]
    A história da águia e a galinha evoca dimensões profundas do espírito, indispensáveis para o processo de realização humana: o sentimento da auto-estima, a capacidade de dar a volta por cima nas dificuldades quase insuperáveis, a criatividade diante de situações de opressão coletiva que ameaçam o horizonte da esperança.
    [...]

    Na nossa atual humanidade e em nosso planeta, assistimos aos mandos e desmandos dos mais fortes, dos detentores do saber, do ter e do poder, que querem controlar, para nos reduzir a simples galinhas e nos subordinar aos seus interesses, mas é preciso que não aceitemos essa submissão, que rejeitemos os conformismos, os comodismos, porque essa dominação sempre será causadora de muitos sofrimentos à maioria da humanidade diante da pobreza e da exclusão social, por isso é necessário que despertemos a águia que existe dentro de nós para juntos construirmos um mundo melhor, onde todos possam participar e decidir sem omissões, libertando-se da opressão.

    Disponível em : http://www.conteudoescola.com.br/component/content/article/51/164-resenha-a-aguia-e-a-galinha-leonardo-boff. Acessado em 1 de setembro de 2011.
    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  97. Já escrevi aqui várias vezes dizendo que não ia ser fácil vencer esta batalha. Pois ele é calculista e frio. Só com muita calma e tranquilidade iremos chegar lá. Concordo com o nosso querido Euler, que temos que esfriar a cabeça e pensar em estratégias para vencer esses déspotas que estão no poder. Sabíamos que eles viriam com tudo pra cima de nós e resistimos até agora. E eu resisto até quando for preciso para que eles nos respeitem de vez. No curso de Espanhol que estou fazendo, por coincidência, hoje meu professor trabalhou hoje conosco esta linda canção de ricardo Arjona, com a qual me identifiquei e renovei minhas forças e idealismo.
    Pude haber sido ingeniero, filosófo o químico
    pero hubiera incidido en mi estado anímico,
    pude haber sido astronauta, contador o físico
    pude haber sido banquero, arquitecto o doctor.
    Pude haber sido maestro, cura o burócrata
    pude haber sido mesero, albañil o aristócrata,
    pude haber sido de todo incluso sin quererlo
    pero si no amo lo que hago
    no veo por qué hacerlo.
    Por eso es que soy libre,
    libre y sin ponerme máscaras.
    Libre, libre y sin usar ningún disfraz...
    Me compré una guitarra
    y empezé hacer canciones
    y hasta hoy es lo único que me da emociones,
    solo haciendo lo que amas pasarás por el mundo
    provocando que muchos sigan tu mismo rumbo.
    Por eso es que soy libre,
    libre y sin ponerme máscaras.
    Libre, libre y sin usar ningún disfraz...

    Abraço a todos lutadores, de uma Educadora que se abate, mas não se dobra e muito menos se dá por vencida.

    ResponderExcluir
  98. ANONIMO DAS 16:09,A CARTA É VERDADEIRA E TEM FONTE SIM, LEONARDO BOFF ,FOI ENVIADA PARA O DEPUTADO ROGERIO CORREIA .CONSULTE O BLOG DELE E VERA.

    ResponderExcluir
  99. The New York times:
    https://myaccount.nytimes.com/membercenter/help.html
    enviem e-mails.
    O Governo de Minas Gerais- Brasil, após 85 dias de greve dos educadores, propôs pagar R$ 712,20 para todos os professores, independentemente da formação escolar. A lei do piso manda pagar pelo menos R$ 1.187,00 para até 40 horas para o profissional com ensino médio.
    Segundo a Lei 11.738/2008,o valor proporcional do piso salarial para a jornada de 24h daria R$ 712,20, mas somente para o professor com formação em ensino médio (PEB IA). Tal valor, se aplicado ao Plano de Carreira em vigência para todos os servidores do estado de Minas (e não apenas para os educadores), teria que considerar a aplicação de um percentual de 22% para cada mudança de nível. Assim, o piso deveria ser de R$ 868,88 para o professor com licenciatura curta (PEB IIA); R$ 1.060,00 para o professor com licenciatura plena (PEB IIIA); R$ 1.293,24 para o professor com especialização (PEB IVA); R$ 1.577,76 para o professor com mestrado (PEB VA); e R$ 1.924,86 para o professor com doutorado (PEB VIA). E sobre estes valores incidiriam as gratificações, como quinquênios e biênios.
    Mas, o governo de Minas rasgou o Plano de Carreira dos educadores e apresentou essa proposta indecente de R$ 712,00 para todos os professores, tenham eles ensino médio ou mestrado. Uma agressão à lei e ao bom senso. Ah, e o detalhe é que este ridículo piso seria pago em janeiro de 2012, quando o salário mínimo no Brasil será de R$ 620,00.
    Com isso o governo quer obrigar os educadores a voltarem para o subsídio, que representa um claro confisco salarial de mais de um bilhão no bolso dos educadores.
    Foi por isso que os trabalhadores aprovaram em assembleia, por unanimidade, a continuação da greve. Em respeito à lei federal não cumprida; em respeito à carreira dos educadores e ao próprio ensino público, que, tratado com este descaso, logo deixará de existir e os verdadeiros prejudicados de hoje e de amanhã serão as gerações de crianças, jovens e adultos das famílias pobres de Minas Gerais.
    Uma vergonha para Minas, um dos estados mais ricos do país, e que demonstra total insensibilidade para com os problemas sociais, especialmente com a Educação pública, tida como única porta de saída da exclusão social a que milhões de pessoas estão submetidas.
    Talvez porque os governos, ao invés de investirem na formação humana, estejam mais interessados em construir cadeias, estádios de futebol e circo sem pão.
    O Ministério Público de Minas Gerais ao invés de cobrar a aplicação correta da Lei 11.738/08 se limita a mandar a gente aceitar esse valor vergonhoso.
    Além do MInistro Haddad ter considerado correta a contratação de professores apenas para o 3º do segundo grau usando o Enem como motivo, mas o Enem não é conteudista e exige conhecimentos de toda a vida acadêmica.
    A nossa única esperança está na votação da inconstitucionalidade do subsídio que nada mais é que a composição salarial juntando todas as vantagens perfazendo um valor único e não representando piso e sim o teto salarial.
    Estamos humilhados e necessitamos de ajuda urgente no sentido de fazer que a Lei do PISO seja cumprida em Minas Gerais não sabemos mais a quem recorrer. Tem professores com salários cortados e ameaça de demissôes. Por que a Lei não é válida pra nós. Nos encheram de esperanças e agora estamos nos sentindo usurpados. O Sind-UTE nosso sindicato poderá elucidar melhor a questão, haja visto que a imprensa brasileira está muito tendenciosa para o lado do governo que descupre vergonhosamente uma lei da CONSTITUIÇÃO FEDERAL.
    O Governo de MInas não sabe que LEI É PRA CUMPRIR. Alguém poderia nos ajudar a dizer isto a ele?
    Cordialmente. Gracieusa Brito.
    http://blogdoeulerconrado.blogspot.com/2011/09/so-forca-do-povo-pode-derrotar-as.html#comment-form

    ResponderExcluir
  100. Já estou na luta, gente!
    Hoje deixei de lado o discurso apropriado dos mestres que somos e postei lá no fale conosco da alterosa:

    MEU DEUS! QUE FALTA DE CRIATIVIDADE!
    Alterosa investiga vida social de professores em passeata?
    Onde está o verdadeiro jornalismo investigativo?
    Não tinha nada para falar a favor do Anastasia... Poupem-nos de tamanha falta de profissionalismo. Naquela praça não tinha nenhum professor no exercício de sua profissão.
    Agora, o jornalista sim, este no cumprimento da sua, desrespeita o princípio mínimo da ética ao perseguir professores, para flagar latas de cerveja em suas mãos.
    Demitam este coitado!!!

    ResponderExcluir
  101. Na pressa em digitar ficou errado o nome do cantor e compositor é Ricardo Arjona.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  102. haddad, não escrevo seu nome de um jeito diferente, porque é a forma mais ínfima que o meu teclado permite, não falo o que merece ouvir, porque o blog é ético e não postaria.
    Mas espero que nunca precise de um médico e receba em seu leito um servente de pedreiro para lhe medicar.
    Esperava que a fase de atrapalhada no seu ministério já tinha chegado ao fim, mas depois de uma declaração desta; acredito que está apenas começando, pois, o que farão os seus pupilos?
    Será que até vossa excelência se rendeu ao poder do rei de Minas?$$$$$$$$$$$$$

    ResponderExcluir
  103. Companheiros de luta, vamos para Brasília, chega de nos reunirmos na ALMG. Lutar aqui em Minas não dá mais estão todos do lado do DITADOR.
    Nossa próxima assembléia deveria ser em BRASÍLIA. Queria ver se não iam nos dar atenção. Os jornais de todos os cantos do Brasil iriam notíciar sobre o nosso movimento.
    Fico até imaginando as manchetes nos jornais: " Mais de 5 mil professores da rede estadualde ensino de Minas Gerais estão acampados em frente aos ministérios reivindicando que a lei do piso seja cumprida em Minas".
    IRIA SER UM DESCASTE PARA A IMAGEM DO
    DESGOVERNADO.
    Vamos propor essa reunião para a Beatriz.

    ResponderExcluir
  104. Caro Euler,hoje estou muito abatida, como todos que estão na luta,devemos fazer como você falou,descançar para recomeçar,não podemos recuar.
    Gostaria de compartilhar com você o que aconteceu comigo,acessei meu crontacheque hoje e descobrir que continuo ainda no subsidio, retornei a carreira antiga desde maio,sou da cidade de Curvelo, será que "ele" ainda está nos segurando no subsídio? Abraços a todos e que DEUS nos ilumune nesta nova batalha.

    ResponderExcluir
  105. Gente, o governo está mandando cartas cobrando a diferença entre o subsídio e a carreira? E agora, o que faremos?

    ResponderExcluir
  106. PT E PSDB se unem para dar fim à greve dos professores, considerada legal pelo STF.
    Que belo título para uma matéria!

    ResponderExcluir
  107. Recebi por e-mail:


    "Companheiros designados!

    Meu nome é Adriano e também sou professor designado no estado. O estado tem feito de tudo para acabar com essa greve. Mas nós precisamos ter ciência da importãncia que é conquistarmos o piso esse ano. O estado sabe que para ele será uma derrota muito grande, por isso está tão resistente a cumprir a lei 11738. A última cartada da secretária de educação, foi a CONVOCAÇÃO DOS DESIGNADOS para encerrarem a greve. No primeiro momento, a secretária enviou o email com a convocação, dizendo que os designados não teriam direito de fazer greve. Não podemos nos enganar, o direito de greve ampara TODO TRABALHADOR, independente do seu vínculo funcional. Tanto é,que a secretária Ana Lúcia Gazzola quando foi interrogada pela imprensa, sobre o teor da convocação, teve que confessar: NÃO CABERÁ PUNIÇÃO PARA QUEM NÃO VOLTAR, É APENAS UM APELO AOS DESIGNADOS. Ora, quem leu o email viu que não era apelo, era chantagem. Mas diante da imprensa a máscara teve que cair. O governo não sabe mais o que fazer para acabar com a greve, por isso as próximas semanas serão recheadas de ameaças, mas AMEAÇAS APENAS. Isso não é novo. No ano passado fiz 48 dias de greve, na condição de designado, as ameaças foram as mesmas. E vamos lembrar, não foi apenas um email. Foi um ofício da secretária Vanessa dizendo que iria dispensar os designados. Respondemos da melhor forma, MANTENDO A GREVE. O resultado todos já sabemos, o governo teve que ceder. Não houveram demissões (que são vetadas no período e por motivo de greve), isso porque por mais que tenhamos um governo arbitrário, ele sabe que a sua arbitrariedade também tem um limite.
    Portanto, não vamos ceder as chantagens que governo vem fazendo. Se querem contratar substitutos para as outras séries, que contrate. Vale lembrar que das 3 mil vagas que o governo abriu no 3º ano, apenas 1600 foram preenchidas. Imagine o governo precisando contratar 30 ou 40 mil? Será risível, ver os cargos em aberto e o governo não conseguindo contratar.
    Não podemos recuar. Ameaças vão existir, ceder a elas é a opção de cada um, porém, estamos no limite e se não derrotarmos o governo agora, estaremos derrotados e teremos comprometido não três meses, mas 30 anos de carreira.

    FIRMES NA LUTA!!!!!!".

    ResponderExcluir
  108. ATENÇÃO PROFESSORES FIlMADOS PELA ALTEROSA!

    Fui informada por estudantes de jornalismo da UFV que a alterosa,nem nenhuma rede de comunicação, pode exibir imagens sem expressa autorização do interessado num site.Segundo eles, são muitos os processos por exibição de imagem não autorizada.Na minha pobre análise dos fatos, vocês devem copiar o vídeo(Antes que tirem do ar, por causa das críticas) agendar testemunhas de que não foram avisadas que estavam sendo filmadas, entrar com o processo, (advogados do sindicato devem estar por dentro).
    Não precisa de prova maior do que aquela cena em que eles andam rápido,quase correm atrás da professora e diz que ela esconde a latinha na bandeira.(isto é perseguição!!!)Eles mesmo se condenam!!
    É processo ganho, segundo os futuros jornalistas da UFV que desde já, prezam pelo bom jornalismo, pautado pela moralidade.

    ResponderExcluir
  109. Entrem no MIX NOTICIAS e olhe quem está com o prefeito de Pedro Leopoldo

    ResponderExcluir
  110. Para eles, seria melhor a manchete:

    PT E PSDB SE UNEM PARA ACABAR COM A ESCOLA PÚBLICA MINEIRA.

    Pelo que ambos estão fazendo, certamente essa manchete seria mais apropriada, infelizmente!

    ResponderExcluir
  111. Estamos numa situação horrível. E gostaria que a gente deixasse bem claro a todos os "apoiadores" políticos que só nos fazer de palanques pra conseguir votos não mudará a nossa situação. Apoio de mentirinha só na hora que tem 12 mil, 16 mil educadores juntos não adianta. Precisamos mais que isso. Tem que Fazer algo concreto. Não somos bobos e somos formadores de opinião sim. Nas eleiçoes o que valerá são as opiniões, somos muitos e ainda temos nossos familiares e amigos. Se os supostos "apoiadores" não se mexerem vamos perder uma causa ganha. Mas eles perderam bem mais que nós.

    ResponderExcluir
  112. (...) O piso nacional estipulado pelo Ministério da Educação é de R$ 1.187,00 para 40 horas semanais. Proporcionalmente, o valor atende ao pedido dos professores. No entanto, eles querem trabalhar as 40 horas semanais e ganhar o piso estipulado pelo MEC (...).
    Fonte: Jornal Itatiaia (Internet).

    - Mas que sandice é essa? De onde tiraram essa ideia de que queremos trabalhar 40 horas? Ai, que raiva!!! Se querem nos pagar proporcionalmente,o piso é mesmo de 712,00, mas para Professor com ENSINO MÉDIO de escolaridade, que eu acho, nem existe mais nas Escolas. Todos têm curso superior. Os Professores com nível médio que eu conheço, estão aposentados, ganhando aquele miserê de 369,00 de vencimento básico.
    Eu quero ir para Pasárgada. Lá, eu sou amiga do rei.
    Me deem uma notícia boa, pelo amor de Deus!
    Paz e bem a todos.

    ResponderExcluir
  113. Gente, alguma notícia sobre o protesto no aeroporto e na cidade onde Dilma foi? Conseguiram alguma coisa?

    ResponderExcluir
  114. Euler, por misericórdia, dê-me uma boa notícia, pq estou de cama de tão cansada e desanimada hj...
    Maria Angélica

    ResponderExcluir
  115. Euler gostaria de saber se ATB(Assistente de Educação Basica) com carga horária tem direito ao piso salarial e se tem alguma tabela que mostra o valor.

    ResponderExcluir
  116. Boa Tarde copanheiros de luta!
    Hoje fiquei muito triste em admitir que o sindicato cometeu um grande erro ao aceitar a proporcionalide no piso de R$1.187,00 , pois a lei é clara , para uma jornada de "atè 40 horas " e não de 40 horas, sendo assim , mesmo que o governo pague o proporcional por exemplo para un nível de licenciatuta plena que seria de R$868,00 , se somarmos 20% de pó de giz chegaria à R$1.042,00 que ainda é muito pouco. Sendo assim volto a dizer que o sindicato deu um tiro no pé ao aceitara a proporcionalidade, digo isso com uma grande tristeza, mas acho que devo compartilhar esse pensamento, uma vez que sempre fui um agrande icentivador na luta pelo piso. Gostaria realmente de saber o que vocês acham.

    ResponderExcluir
  117. Olá, pessoal da luta, estou saindo agora para a reunião do comando de greve de Vespá e São José. Volto lá pelas 20 horas, quando postarei os comentários.

    Abraços e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  118. Sejam designados, efetivos ou efetivados, é somente com os professores atuais que o Estado pode contar. Não há muitos professores no mercado. Sempre faltou professores, especialmente em alguns conteúdos como os da área de exatas, mas nunca isso foi tão visível, pois agora o Estado tem de responder pela oferta de ensino público para todos. Mostra isso o apoio que esta greve tem conseguido da população e de grupos organizados. Mesmo que fosse possível a demissão de professor em greve, onde o Estado encontraria tantos outros? E isso vai ser cobrado pela sociedade, pois agora não se pode mais justificar o analfabetismo com aquela história de que "não estudei por falta de oportunidade", como muitos ouvimos de nossos pais. Hoje, o Estado é obrigado a oferecer o ensino gratuito. Muito em breve faltará professor até mesmo para o ensino de estatísticas que o governo queira oferecer. Se pensarmos nessa direção, veremos que os professores hoje têm muita força, e não precisam se curvar diante de qualquer ameaça sem fundamento. Ao contrário do que demonstra, o governo já percebeu o valor desses profissionais no mercado de trabalho. Não quer pagar, mas já percebeu, pois os fatos o mostraram – a tentativa de substituição dos grevistas foi um fiasco. Só falta um salário por meio do qual o Estado demonstre essa valorização. As primeiras tentativas do governo podem ser sintetizadas no uso da força, mas visto que não adiantou, ele terá de aceitar a lei da oferta e procura no mercado. Portanto, dessa vez, quem pode fazer exigências é o professor, enquanto categoria.
    Abraço a todos
    Ana

    ResponderExcluir
  119. Em relação ao artigo intitulado “Coronelismo no Ministério Público”, do jornalista José de Souza Castro, postado no blog do professor e cientista político Fernando Massote, em que o companheiro Euler fez menção, percebemos esta interferência do governo claramente em Minas, notadamente em relação à Lei 11738/2008, que determina que Estados e Municípios paguem o piso nacional aos profissionais da educação básica e, pelo visto, o Ministério Público não cumprirá o seu papel de guardião da Constituição e exigir que o governador Anastasia cumpra a lei federal, mas diante da tendenciosa reunião de ontem na sede do MP, podemos esperar quem estará na ilegalidade. Por favor, qual o foro para denunciar esta corja?!

    ResponderExcluir
  120. URGENTE!!!!!!!!!!

    PRECISAMOS, MARCHAR PARA BRASÍLIA!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  121. Em relação ao artigo intitulado “Coronelismo no Ministério Público”, do jornalista José de Souza Castro, postado no blog do professor e cientista político Fernando Massote, em que o companheiro Euler fez menção, percebemos esta interferência do governo claramente em Minas, notadamente em relação à Lei 11738/2008, que determina que Estados e Municípios paguem o piso nacional aos profissionais da educação básica e, pelo visto, o Ministério Público não cumprirá o seu papel de guardião da Constituição e exigir que o governador Anastasia cumpra a lei federal, mas diante da tendenciosa reunião de ontem na sede do MP, podemos esperar quem estará na ilegalidade. Por favor, qual o foro para denunciar esta corja?!

    ResponderExcluir
  122. Euler, vamos dizer ao jurídico do Sind-UTE pra se mexerem, eles estão de brincadeira conosco. Ajudem- me , todos, a exigir deles que acionem o CNJ para a ADI INTERVENTIVA em Minas Gerais sob pena de que se a gente perder, sairemos todos do sindicato. O juridico do sindicato foi comprado pelo governo tambem? Pelo amor de Deus gente, nós pagamos o sindicato a vida toda. Vamos exigir que eles nos defendam com a mesma paixão que a gente tem. Acordem professoressss. Temos um departamento juridico inoperante.

    ResponderExcluir
  123. EM DEFESA DO GOVERNADOR DE MINAS GERAIS
    Acompanhando os últimos acontecimentos, relativos à greve dos professores, tenho uma proposta para o governo de Minas mostrar sua seriedade e competência. Já que para os professores será (como foi sua proposta) dado um valor salarial – o piso – o senhor deveria usar da mesma prerrogativa para todas as categorias do funcionalismo público, ou seja, todos deverão, após um decreto seu, receber o menor salário dos seus respectivos planos de carreira. Assim, juízes, promotores, médicos, professores, deputados e todos os demais servidores da administração direta e indireta seriam tratados de acordo com a constituição brasileira, que diz, todos são iguais sem distinção de qualquer natureza.
    Recupere as finanças do nosso Estado, cumpra com folga a lei de responsabilidade fiscal, desminta aqueles que dizem ser o senhor um desequilibrado mental vingativo, um ditadorzinho sofista. Mostre como se faz lei e como as leis devem ser tratadas nesse país. Mostre sua conduta sempre justa com o uso do dinheiro dos impostos, o senhor pode e Minas espera muito do senhor. Faça governador o povo aguarda.

    ResponderExcluir
  124. Esse sindicato é um perigo...Parece que não sabe onde pisa..Tds sabem que uma vírgula em uma negociação é um desastre para nós.Pé no chão e atenção sindicato.

    ResponderExcluir
  125. Olá, Euler,

    Dia de indignação e tristeza por esse balde de cal que o governo jogou na educação.

    Mas, sempre tem quem nos apoia.
    No site uai, há um blog dando apoio.
    VAle a pena conferir:
    http://www.dzai.com.br/robsonsavio/blog/conversandodireito

    Abraços
    Rita

    ResponderExcluir
  126. GRAÇA:

    Artigo de Sylo Costa Conselheiro do Tribunal de Contas dos Estado de Minas Gerais

    31 de agosto de 2011 às 16:07
    Sylo Costa:

    Choque de gestão do governo mineiro pode ser um baita susto
    por Sylo Costa, em O TEMPO, por sugestão de @luisk2017

    O choque de gestão do governo mineiro é apenas um nome, nunca foi um programa e, assim, poderia se chamar Jatobá ou Jacaré. Quando Itamar Franco, de saudosa memória, assumiu o governo, a arrecadação estadual mal dava para o custeio da máquina do Estado. Arrecadação e custeio giravam pela casa dos R$ 680 milhões a R$700 milhões mensais. Quando começaram as desavenças políticas entre o governo estadual e o federal e, concomitantemente, apareceram os boatos de que o Estado decretaria a moratória, a cota do Fundo de Participação do Estado passou a ser retida na fonte, o que desequilibrou as finanças do Estado. Tal desconto, que hoje é de mais ou menos R$ 270 milhões/280 milhões, naquela época ficava em torno de R$170 milhões/180 milhões. Essa variação acontece porque o “quantum” corresponde a 13.5% das receitas correntes líquidas, isso até o ano de 2028. É muito cobre.

    O chamado choque de gestão começa com a demagógica atitude do governador Aécio, de reduzir seus vencimentos de R$ 19 mil para R$ 10 mensais. Quem fixa remuneração de governador, vice e deputados é o Legislativo, numa legislatura, para viger na subsequente (se Ele pudesse diminuir, poderia também aumentar, e não pode, pelo “Princípio da Anterioridade”). E com essa atitude, funcionários aposentados do Executivo, e mesmo os mais graduados da ativa, ficaram prejudicados com esse “abaixa teto particular…”. E muita gente mais ficaria prejudicada, sem quinquênios e sem o trintenário, que constituem direito patrimonial, se o Judiciário, instado, não tivesse corrigido a tempo.

    Com a aplicação do teto remuneratório e, posteriormente, a vigência do piso, juntaram o piso no teto e lá se foram as vantagens pessoais do funcionalismo, como resultado do tal choque. Um dia, isso será corrigido, como compromisso de campanha.

    O que está acontecendo com o professorado do Estado é o resultado dessa jogada do governo. O governo federal fixou o piso da categoria e, em vez de o governo do Estado somar as vantagens pessoais de cada um em cima do piso, ele propõe pagar o piso sem as vantagens já adquiridas, mas, piso não é teto e, então, tanto faz quem trabalha há 30 anos no Estado, como quem começa agora… Antes do governo, o Estado é do povo e, ninguém é mais povo que o professor, a classe do magistério. E eu não estou “puxando” ninguém, que não preciso, não sou candidato. Simples assim…

    O choque de gestão reduziu-se à cobrança das alíquotas de ICMS mais altas do Brasil – telefonia celular: 25%, combustíveis: 25% a 30% e Cemig: 30%. Essas três contas de arrecadação representam 73% da arrecadação total do Estado, sem sonegação, recolhimento na fonte, o que elevou a arrecadação para R$ 2 bilhões a R$ 2,5 bilhões por mês. Sobrou recurso para a Cidade Administrativa, Linha Verde e outras desnecessidades…

    Isso não é choque de gestão coisa nenhuma, isso pode ser um choque elétrico ou um baita de um susto…

    Sylo Costa é conselheiro do Tribunal de Contas dos Estado de Minas Gerais
    http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/sylo-costa-choque-de-gestao-do-governo-mineiro-pode-ser-um-baita-susto.html

    ResponderExcluir
  127. Vejam esta noticia que saiu as 18h34 no portal UAI

    Depois de três horas de manifestação por melhores salários para professores e servidores e mais verbas para a educação, alunos de escolas técnicas e do colégio Dom Pedro II se dispersaram enquanto a presidente Dilma Rousseff (PT) participava da solenidade de abertura da XV Bienal Internacional do Livro, no Riocentro, na capital fluminense.

    Os alunos, que gritavam muitas palavras de ordem, não pouparam nem o escritor e cartunista Ziraldo, um dos convidados da solenidade. Vaiado e xingado pelos estudantes, Ziraldo reagiu: "Nunca estive contra vocês. Desde quando sou contra vocês?", reagiu o cartunista.

    Houve um ligeiro tumulto, depois de iniciada a cerimônia, e os estudantes, que foram mantidos a uma distância de 100 metros do auditório onde estava a presidente, deixaram o pavilhão cinco ao serem informados de que uma comissão de estudantes, professores e pais de alunos, foi recebida pelo ministro da Educação, Fernando Haddad.

    Em discurso, a presidente Dilma anunciou o lançamento do programa de livros populares. Com investimento de R$ 36 milhões do Fundo Nacional de Cultura, o projeto pretende viabilizar a venda de livros a R$ 10 para leitores de baixa renda.

    Mais cedo hoje, um ruidoso grupo de cerca de 250 estudantes do ensino médio e de cursos técnicos esperava a presidente na entrada do pavilhão do Riocentro. Com cartazes e bandeiras, os alunos protestaram e gritaram palavras de ordem por mais recursos na educação. "Ei, Dil-má, cadê a educação?", "Estudantes na rua, Haddad a culpa é sua", diziam algumas faixas abertas pelos manifestantes na entrada do pavilhão cinco.

    ResponderExcluir
  128. sábias palavras do cantor CAZUZA:

    "OS MEUS INIMIGOS ESTÃO NO PODER"

    ResponderExcluir
  129. Caros leitores, perdoem-me se por acao eu já tenha postado algum texto com este conteúdo. Este, em especial, enviei para o blog da Bia e para e-mails de amigos professores e advogados.

    Bia, gostaria de compartilhar este post com os seus leitores. Um artigo interessantíssimo, intitulado “Coronelismo no Ministério Público”, do jornalista José de Souza Castro, postado no blog do professor e cientista político Fernando Massote, cujo link da matéria foi citado no blog do professor Euler Conrado, em larga medida nos aponta a origem desta clara interferência do governo de Minas nas instituições que, em tese, deveriam ser independentes. Em relação a Lei 11738/2008, que determina que Estados e Municípios paguem o piso nacional aos profissionais da educação básica e que, pelo visto, o Ministério Público não cumprirá o seu papel de guardião da Constituição e nem vai exigir que o governador Anastasia cumpra a lei federal, mas diante da tendenciosa reunião de ontem na sede do MP, podemos esperar quem estará na ilegalidade. Por favor, amigos advogados, qual o foro para denunciar esta descarada violação das instituições republicanas?

    Em tempo: a matéria foi postada no seguinte link: http://massote.pro.br/2009/03/coronelismo-no-ministerio-publico-mineiro-jose-de-souza-castro/

    ResponderExcluir
  130. Companheiros, não desistam. Vi uma reportagem em que homens africanos caçam antílopes correndo atrás destes animais. Podemos pensar...mas como? se um bicho destes corre a uma velocidade de quase 80 Km por hora? Simples....eles os vencem pelo cansaço. A perseguição é sistematicamente cautelosa, sem querer abatê-lo no primeiro momento, isto seria inviável.
    É isso que o governo pretende com os professores. Miná-los pela resistência, cançá-los pela sistemática de simulação de pequenos ataques até que entreguemos os pontos e voltamos para escola. Mas se tivermos paciência para esperar, cançá-los antes, deixá-los sem saída, sobreviveremos.
    Alguém aí criticou a Beatriz por ter ficado mais de duas horas em reunião com este governo e representantes do MP e não se resolveu nada. Eu entendo que, se fosse eu, ou qualquer um de nós, a vontade seria de virar a mesa, subir em cima, chamar todo mundo de safado, de mentiroso, mostrar a bunda e o escambau a quatro. Mas....mas é necessário que pensemos neles como a caça e não como caçadores. Vamos miná-los com inteligência, denunciando em todos os lugares as sacanagens deste governo, de seu antecessor e toda a trupe do mal. Vamos denunciar lá fora, no Clarím, New York Times, Le Monde, tablóides ingleses, italianos, alemães, japoneses, etc.
    Vamos queimar o filme deles geral, sem pena nem piedade e lembrá-los que outras eleições virão.
    Se por acaso me demitirem, talvez me façam um grande favor, pois acho outra atividade rapidinho.
    Abraços e força na luta.

    ResponderExcluir
  131. Pessoal com muito respeito eu venha aos Senhores; Nosso país tem base a escravidão. Se lei resolvesse alguma coisa com certeza o Anastasia já tinha sido intimado pelo STF pelo artigo 330 do CPB. Mas como aqui é um país onde as pessoas não obedecem a leis, ou seja, são “anomitas "aqueles que vivem desprezando não somente as leis humanas, como também a que trará maior dano, desprezando a lei de Deus. O direito tem vários refúgios para homens malditos como nosso atual governador. 1º Reich Áecio Neves, 2º Reich, Aécio e agora o Führerbunker do 3º Reich Anastasia.
    Eles estão acima da lei porque se não quem é que descumpri decisão de 11 Ministros e continua como se não houvesse nada acontecendo.
    O que é fato é o seguinte; não há nada concreto que faça ele cumprir a lei, pois ela não o alcança.
    Os senhores são muito vencedores, mas nosso país não é de gente honesta que respeita as leis. Infelizmente os promotores só estão querendo os 24.600 por mês aqui em Minas. Só a misericórdia de Deus mesmo. Nunca vi em toda minha vida tanto desprezo, tanta ditadura, fascismo, porque não nazista, por que Hitler mandou matar 6 milhões de Judeus sem nenhum deles nunca lhes fazer mau. Mas Hal Satã levanta um homem Anastasia com certeza tem vontade de matar os professores hoje é esse o fato a combinação. Todo nazista não gosta de quem pensa! Não se esquecem disso. Isso é peculiar de homens afeminados.
    Veja o que diz a escritura: Romanos 1:26 Está é a razão de Adonai lhe ter dado paixões degradantes, de forma tal que as mulheres trocaram as relações sexuais naturais pelas não naturais; e da mesma forma os homens, desistindo das relações naturais com sexo oposto, ardem de paixão uns pelos outros, homens cometendo atos vergonhosos com outros homens e recebendo pessoalmente a sua penalidade apropriada à sua perversão.
    Vejam se encaixa versículo 29 do capítulo 1 Romanos: “Estão cheios de todo o tipo de impiedade, maldade, ganância e imoralidade; cheios de inveja, assassínio, rixa, desonestidade e malevolência; inimigos de Deus; insolentes, arrogantes e orgulhosos; planejam esquemas malignos, desobedecem aos pais; são insensatos, desleais nos contratos, insensíveis e cruéis.
    Resumo esse governador é exatamente isso. "Um anomita" Vive desprezando a torah (lei, ensino, doutrina) de Elohim. A recompensa e sua taça já está preparada para ele beber.
    Professores que Deus lhes dê Shalom, e justiça haja na terra.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  132. Colega das 17:43,
    Sou ATB com 7 quinquênios (é verdade! Sou tão apaixonada por esse meu trabalho que só me afasto dele quando estiver gagá). No subsídio, o vencimento foi para 1.933,00. Parece muito, mas não é. Isso dá um vencimento básico de 579,90. É pouco, você sabe: somos multifuncionais, pau para toda obra, com 30 horas semanais. Fiz opção para o Regime Remunetário Antigo, mesmo sem ter a mínima noção do que poderia acontecer com o meu salário. Ainda estou recebendo pelo subsídio, pois optei no dia 05 de Agosto. Em relação ao salário de Dezembro de 2010, perderei dinheiro. Saltei no escuro. Agora, não sei o que me espera. Nunca vi ninguém fazer qualquer alusão ao cargo de ATB, nessa polêmica de Piso Salarial. Seja o que Deus quiser!
    Boa sorte, colega!!!

    ResponderExcluir
  133. m OTEMPO, por sugestão de @luisk2017

    O choque de gestão do governo mineiro é apenas um nome, nunca foi um programa e, assim, poderia se chamar Jatobá ou Jacaré. Quando Itamar Franco, de saudosa memória, assumiu o governo, a arrecadação estadual mal dava para o custeio da máquina do Estado. Arrecadação e custeio giravam pela casa dos R$ 680 milhões a R$700 milhões mensais. Quando começaram as desavenças políticas entre o governo estadual e o federal e, concomitantemente, apareceram os boatos de que o Estado decretaria a moratória, a cota do Fundo de Participação do Estado passou a ser retida na fonte, o que desequilibrou as finanças do Estado. Tal desconto, que hoje é de mais ou menos R$ 270 milhões/280 milhões, naquela época ficava em torno de R$170 milhões/180 milhões. Essa variação acontece porque o “quantum” corresponde a 13.5% das receitas correntes líquidas, isso até o ano de 2028. É muito cobre.

    O chamado choque de gestão começa com a demagógica atitude do governador Aécio, de reduzir seus vencimentos de R$ 19 mil para R$ 10 mensais. Quem fixa remuneração de governador, vice e deputados é o Legislativo, numa legislatura, para viger na subsequente (se Ele pudesse diminuir, poderia também aumentar, e não pode, pelo “Princípio da Anterioridade”). E com essa atitude, funcionários aposentados do Executivo, e mesmo os mais graduados da ativa, ficaram prejudicados com esse “abaixa teto particular…”. E muita gente mais ficaria prejudicada, sem quinquênios e sem o trintenário, que constituem direito patrimonial, se o Judiciário, instado, não tivesse corrigido a tempo.

    Com a aplicação do teto remuneratório e, posteriormente, a vigência do piso, juntaram o piso no teto e lá se foram as vantagens pessoais do funcionalismo, como resultado do tal choque. Um dia, isso será corrigido, como compromisso de campanha.

    O que está acontecendo com o professorado do Estado é o resultado dessa jogada do governo. O governo federal fixou o piso da categoria e, em vez de o governo do Estado somar as vantagens pessoais de cada um em cima do piso, ele propõe pagar o piso sem as vantagens já adquiridas, mas, piso não é teto e, então, tanto faz quem trabalha há 30 anos no Estado, como quem começa agora… Antes do governo, o Estado é do povo e, ninguém é mais povo que o professor, a classe do magistério. E eu não estou “puxando” ninguém, que não preciso, não sou candidato. Simples assim…

    O choque de gestão reduziu-se à cobrança das alíquotas de ICMS mais altas do Brasil – telefonia celular: 25%, combustíveis: 25% a 30% e Cemig: 30%. Essas três contas de arrecadação representam 73% da arrecadação total do Estado, sem sonegação, recolhimento na fonte, o que elevou a arrecadação para R$ 2 bilhões a R$ 2,5 bilhões por mês. Sobrou recurso para a Cidade Administrativa, Linha Verde e outras desnecessidades…

    Isso não é choque de gestão coisa nenhuma, isso pode ser um choque elétrico ou um baita de um susto…

    Sylo Costa é conselheiro do Tribunal de Contas dos Estado de Minas Gera

    ResponderExcluir
  134. Com todo o respeito que tenho às babás e empregadas domésticas, aliás reconheço demais o trabalho delas, mas Educação virou emprego de babás e empregadas domésticas, não exige nenhum conhecimento específico e muito menos formação adequada, licenciatura. Conheço várias delas "estudando" para ser professoras. Este miserável salário de 712,00 só vale mesmo pra quem já está acostumada a receber o salário mínimo ao final do mês! Meu Deus, pensar que passei uma vida inteira dedicando e estudando para me tornar uma excelente profissional e olha o resultado!!! Acabei igualzinha a quem nunca se dedicou aos estudos! Este é o País e o Estado que valoriza a EDUCAÇÃO E QUEM NELA ATUA...

    ResponderExcluir
  135. Marisa Karla-Governador Valadares1 de setembro de 2011 19:59

    Purpurina,Anônimo das 15:16
    Não some não!Adoro quando você aparece cheio de
    energia.Você é alegre, colorido e divertido!
    Adoro ler os seus posts.
    Beijos purpurinados,

    ResponderExcluir
  136. Quem aliar-se ao governador mineiro está decretando o seu fracasso na política, pelo menos se depender da grande massa popular deste Estado!!! Queremos distância de todos que se aproximam deste ditador! Daremos a nossa contribuição no dia a dia das salas de aulas, na formação de eleitores conscientes e cidadãos que saberão quais são os seus deveres, os seus direitos e como lutar por eles. Juntos, iremos eliminar do PODER esta corja de políticos corruptos e inescrupulosos!!!

    ResponderExcluir
  137. Companheiros, nada de desânimo,por favor!!! Imaginem voces como fico? Estou sozinha na greve na minha cidade e nem por isso vou abaixar a cabeça!VOU LUTAR ATÉ O FIM! CABEÇA PRÁ CIMA E BOLA PRÁ FRENTE! O QUE O BANDIDO QUER É NOS VER PRÁ BAIXO E ISSO NÃO VAI ACONTECER!!!!!!!!!!!!! Continuo insistindo que a OAB/MG E DO BRASIL INTEIRO TEM QUE SER ACIONADA JUNTAMENTE COM A JUSTIÇA FEDERAL,STF E TUDO MAIS!!!!!!! SERÁ QUE O SINDUTE NÃO VÊ ISSO??????? ESTOU COM ASCO DE TODOS ESSES SERES QUE SE DIZEM DA JUSTIÇA,MAS QUE NO FUNDO SÃO MARGINAIS REPRESENTANDO A LEI PARA ACOBERTAREM SEUS IGUAIS. NÃO PENSEM QUE ESTOU DESANIMADA,NADA DISSO,O ÓDIO É UM COMBUSTÍVEL ÓTIMO PARA A LUTA.CONTINUAREMOS E ELES VERÃO QUEM SOMOS! ACABO DE OUVIR DE UM COMPANHEIRO DESIGNADO DE OUTRA CIDADE, QUE A DIRETORA LIGOU PRÁ ELE VOLTAR E ELE FEZ DE BOBO,INSISTIU PARA ELA SE IDENTIFICAR E DISSE QUE TINHA GRAVADO A LIGAÇÃO.ELA DESLIGOU NO MESMO MOMENTO.É ISSO COMPANHEIRADA,MESMO QUANDO DESIGNADA NUNCA FUGI DA LUTA E VOCES NÃO SE DEIXEM LEVAR POR AMEAÇAS.ATÉ A VITÓRIA,POIS SEI QUE MERECEMOS E A JUSTIÇA (DE VERDADE) ESTÁ DO NOSSO LADO!!!!

    ResponderExcluir
  138. Olá, pessoal da luta. Infelizmente esse que está no governo quer acabar com a carreira de professor em Minas Gerais. Esse tão sonhado piso trouxe mais vontade e ânimo para os professores. Porém, vem um ditador e tenta acabar com sonhos, perspectivas e uma vida com condições mais favoráveis.caso o governo insista com essas propostas "criativas" e a greve acabar , realmente a educação em Minas já era.Vamos ter professores entrando em licença médica, infelizmente os que permanecerem em sala de aula vão fingir que dão aulas, e acho que estão certos. esse é o meu desabafo,infelizmente, coitados dos alunos, o governo quer assim, eu não vou ser o salvador da pátria.Também não devemos repor nenhuma aula, o govereno que contrate outros para repor.Esse governo e suas lacaias se acham superiores a Deus, pois como dizia minha avó, a justiça de Deus tarda mas não falha. deus está conosco.
    Abraços e força na luta ! A greve até a vitória , não vamos desanimar .

    ResponderExcluir
  139. Euler, o seu tom foi de derrota? Por favor. Não fraqueje agora. Precisamos de uma liderança como vc. O que fazer? tenho muito medo.Como a greve pode ser ilegal? quem não cumpre lei é o governo. Isso é possível? Vamos denunciar. Alguém neste país tem que fazer alguma coisa.

    ResponderExcluir
  140. Atenção sindute Contagem !!! o pessoal designado do Helena Guerra esta sendo convocado a comparecer na escola com ameaça de demissão !! precisamos nos mobilizar urgente !! Euler dá uma força ai !!

    ResponderExcluir
  141. Caros colegas grevistas,

    Me envergonho muito de não estar em greve.O pessoal do interior é medroso. Ficamos só uma semana para um apoio. Quero sugerir que os professores que estão trabalhando doem 1 dia ou mais de trabalho para os que estão lutando por nós sem receber.
    Não sei se ajudaria mas me sinto na obrigação de fazer alguma coisa. Parabéns e que Deus os ajude.

    ResponderExcluir
  142. CORAGEM COLEGAS A LUTA É GRANDE MAS A VITÓRIA É MAIOR. VAMOS CONTINUAR FIRME POIS NADA PODE DERRUBAR CLASSE UNIDA.QUE DEUS ABENÇOA CADA UM DE VOCES.
    ABRAÇOS E FORÇA A LUTA CONTINUA
    1 de Setembro de 2011 20:35

    ResponderExcluir
  143. O Partido Progressista em seu horário político pediu o cumprimento do Piso. Vamas buscar apoio ao mesmo tempo que oferemos. Devemos apoiar quem nos apoia de verdade.

    ResponderExcluir
  144. Prof. Euler: Pedi alguma pessoa com bastante influência em jogos do Cruzeiro, Atlético, Corintias, São Paulo e outros para que os jogadores abram uma faixa escrita mais ou menos assim: "MG em greve 85 dias esperando aplicação da lei". ou outra coisa parecida. Só assim o povo vai ler, entender e apoiar mais e mais. Lembre: Jogo tá na moda...Ab. Prof. Ane

    ResponderExcluir
  145. COMPANHEIRAS DO SEGUNDO TURNO DA E. E. DOM CABRAL BH ATÉ QUANDO IRÃO TRAIR O MOVIMENTO??? QUERO TER ORGULHO DE PODER DIZER AOS MEUS ALUNOS, TIVE CORAGEM DE LUTAR. E VOCÊS O QUE DIRÃO??? TIVE MEDO DE LUTAR, DEIXO QUE OUTROS LUTEM POR MIM? PAREM E PENSEM O MOVIMENTO É NOSSO, A LUTA É NOSSA, NÃO DEIXEM PARA TERCEIROS, E NO FINAL SAIRÃO ORGULHOSAS DE TEREM LUTADO TAMBÉM
    " VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA."
    PESSOAL, FIQUEI PASMA QUANDO ME CONTARAM QUE PROFESSORES, QUE SE DIZEM AMIGOS, ESTÃO DANDO AULA , COMO SE AQUI, DO LADO DE FORA, NÃO ESTIVESSE ACONTECENDO NADA!!!!!

    ResponderExcluir
  146. Notícia no jornal O Tempo: MEC vai distribuir tablets para alunos de escolas públicas em 2012

    ResponderExcluir
  147. Eu não fiquei muito surpresa com a proposta do fascista “Anestezia”. Sempre nas minhas análises, eu colocava que esse desgoverno não pagaria o piso correto, porque o piso mais as vantagens se tornariam mais atrativo do que o subsídio e isso dificultaria o retorno dos que optaram pela carreira antiga para o subsídio. Salário este que o déspota tenta nos impor a qualquer custo. Por isso companheiros temos que permanecer fortes e unidos para aguentarmos firmes o que vem por ai, temos que ter consciência que em uma luta como a nossa, até chegar à vitória haverá momentos de alegrias e de tristezas, só que não podemos deixar que esses momentos tristes nos desanime, pois é isso que o nosso inimigo quer. E temos, agora mais do que nunca, mostrar para os nossos colegas que ainda permanecem na sala de aula, que apesar de estarmos 85 dias de greve sofrendo todos os tipos de ameaças continuamos firmes na luta por nossa valorização e dessa forma convencê-los a entrarem na luta com agente. Porque a união faz a força. E a nossa maior arma somos nós unidos, sem medo de ser FELIZ. Até a vitória!
    Kátia, Montes Claros

    ResponderExcluir
  148. Boa noite pessoal da luta!!!


    Para essa noite, palavras do mestre p/ refletirmos... e como são apropriadas ao momento!!!...

    "Ai daqueles que pararem com sua capacidade de sonhar, de invejar, sua coragem de anunciar e denunciar. Ai daqueles que, em lugar de visitar de vez em quando o amanhã pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e o agora, se atrelarem a um passado de exploração e de rotina." Paulo Freire


    Nós, que continuamos firmes no movimento podemos nos orgulhar de estarmos sendo SUJEITOS de nossa ppria História e não meros expectadores dela! Não pararemos de sonhar, de anunciar e denunciar!!!

    Que bela é a nossa profissão... PROFESSOR... aquele que professa (que significado lindo, não???)... Então, amigos não podemos deixar esse significado de lado... VAMOS GRITAR AOS QUATRO VENTOS O QUÃO DECEPCIONADOS ESTAMOS, QUE QUEREMOS JUSTIÇA, QUE MERECEMOS A FELICIDADE E A VALORIZAÇÃO!!!

    Firmes na luta!!

    Abços

    Bethe (Piranguinho)

    ResponderExcluir
  149. Gente!!!!! Bomba!!!! Bomba!!!!

    Acabei de receber uma ligação de um colega não grevista avisando que em seu contracheque não há mais a VTI. Quanta ilegalidade, Meu Deus. Não consigo ter acesso ao contracheque online... Alguém confirma esta informação?

    ResponderExcluir
  150. Notícias da reunião aqui em Vespá;

    Estivemos reunidos hoje, os membros do comando da subsede de Vespasiano e São José da Lapa. Turma de luta, valente, pronta pra tudo. Notava-se um natural estado de espírito de desânimo, logo no início. Mas, depois, após os diálogos e intervenções, percebia-se nitidamente a disposição total voltando. Uma turma de combate é assim: não pode desanimar, jamais!

    Durante a reunião recebemos o informe dos combativos colegas de Venda Nova e região, que hoje pela manhã houve manifestação no Aeroporto da Pampulha, onde estavam a presidenta Dilma e o governador mineiro. Ficamos sabendo que eles conseguiram ficar próximos e manifestaram com muita energia durante muito tempo. Foram cerca de 100 educadores, membros do NDG.

    À tarde, no Interior de Minas, Dilma enfrentou a manifestação de estudantes e educadores. Seguramente deve ter sentido que a coisa aqui não está nada bem.

    A partir de agora, mais do que nunca, tem que ser assim mesmo. Vamos marcar em cima cada passo dessas autoridades estaduais e nacionais, para que eles vejam que não estão nos intimidando.

    No âmbito local, o comando definiu uma estratégia de visita em todas as escolas da região. Hoje mesmo tivemos informação de que a greve aumentou em duas escolas, com importantes adesões.

    Temos que manter e fortalecer a nossa greve, até a nossa vitória.

    Há muita coisa em risco na nossa luta. Nossa carreira, nosso piso, nossa dignidade enquanto pessoas e profissionais, e a responsabilidade que nos coube de dar o tom para as lutas sociais em Minas Gerais.

    Não temos o direito de recuar, nem de falhar, nem de vacilar.

    Que venha a ilegalidade jurídica, e a canalhice destes podres poderes. Vamos enfrentá-los um a um, até derrotá-los.

    Um forte abraço, colegas de luta e até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  151. Anônimo de 20:24. Fiquei sabendo que aqui em Viçosa há um movimento na UFV para recolher cesta básica para os professores em greve. Isso poderia ser feito em outras cidades. Força colegas. Essa luta venceremos.

    ResponderExcluir
  152. AAiii, porque so com professor e que acontece umas palahçads como essas. Nimguem merece mesmo, quandooooo isssoooo vaiii acabaaarrrr. Naooo aguentoo maissss!!!!

    ResponderExcluir
  153. Anônimos das 17:43 e 19:43: ATB é Funcionário da Educação? Porque se for a Lei é clara: não haverá outra forma de pagar o funcionalismo da educação no território nacional se não for pelo piso nacional salarial. Leiam a Lei gente!

    ResponderExcluir
  154. Amigos... vejam esse vídeo... Um motorista fala à Band, em apoio à nossa greve!

    http://youtu.be/R5dDyDKsAv4

    ResponderExcluir
  155. Olá,Euler e amigos do blog:
    Eis os meios para se comunicarem com a tv alterosa.Acho que todos deveriam se manifestar sobre a avaliação cretina que esses covardes tem feito a respeito do nosso movimento.

    apuracao@alterosa.com.br

    Também é possível deixar mensagens direto no site por este endereço:
    http://www.alterosa.com.br/html/capa_faleconosco/capa_faleconosco.shtml

    Twitter:
    @jornalalterosa
    @lauralimall
    @anacrispimenta

    ResponderExcluir
  156. Designados da Escola Estadual Padre José Maria D'Man estão voltando , pessoal da sub sede favor fazer uma visita urgente.

    ResponderExcluir
  157. Saiba quem é Danilo de Castro , secretário de governo de Aécio e Anastasia :
    http://www.novojornal.com/politica/noticia/afinal-quem-e-danilo-de-castro-14-12-2009.html

    http://www.novojornal.com/politica/noticia/gangue-dos-castros-licenca-pra-matar-agora-em-santa-luzia-04-12-2009.html


    E agora Jarbas Soares , procurador geral nomeado por Aécio : http://www.novojornal.com/politica/noticia/a-vida-de-um-procurador-de-justica-sem-pudor-20-07-2011.html

    ResponderExcluir
  158. Queridos guerreiros (as),precisamos voltar nosso pensamento para Aquele que de fato tudo pode:Deus.Eu tenho lido diariamente os comentários aqui postados,e tenho percebido que Ele é sempre pouco lembrado.Leiam,em oração,o livro Ágape e participe do programa do Padre Marcelo Rossi no www.padremarcelorossi.com.br.Lembrem:"Tudo posso naquele que me fortalece".Um abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  159. Anônimo disse...

    Gente, o governo está mandando cartas cobrando a diferença entre o subsídio e a carreira? E agora, o que faremos?
    AlGUÉM PEDIU A ELE O SUBSÍDIO. SUBSÍDIO É AJUDA. UMA PESSOA QUE DOA AJUDA(ESMOLA) NÃO PODE COBRÁ-LA DEPOIS. SÓ PROCURAR A DEFENSORIA PÚBLICA. O QUE A GENTE NÃO REQUEREU É TIDO COMO OFERTA. AINDA MAIS SUBSÍDIO. LEIA NO DICIONÁRIO O QUE SIGNIFICA ISSO.

    ResponderExcluir
  160. Não podemos desistir da luta agora! Coragem meus irmãos de profissão e luta.
    Abraços

    ResponderExcluir
  161. Oi Euler!
    Nós do NDG de Ubá redigimos uma "CARTA DE AGRADECIMENTO" aos nossos colegas que ainda não aderiram ao movimento. Gostaríamos, se fosse possível, que você publicasse no seu blog, afim de atingir o maior número de pessoas. Somos gratos pela atenção!

    Segue abaixo o texto:

    [Agradecimento
    Não foi à toa que nosso governador “ agradeceu “ aos colegas que estão em sala de aula diante de uma situação como a que vivemos hoje em Minas. São esses “mestres” que dão força a se acabar com a educação pública em nosso estado. É , no mínimo, incoerente, quem optou pelo sistema antigo de remuneração , não aderir ao movimento que luta pela sua implantação no estado. Voltem ao subsídio e façam valer a vontade da cúpula nojenta do governo em destruir a carreira. Incentivem seus filhos a serem professores! Encarem de frente seus alunos e digam a eles para “estudarem muito para ter um futuro melhor e ser ‘alguém na vida’ “. Vale à pena ter graduação, pós-graduação, mestrado (porque doutorado é difícil permanecer no estado...) ????? É no mínimo” vergonhoso” ser conivente com tudo isso para “não ter que pagar aulas aos sábados”. Já que o salário desses colegas “está em dia”, poderiam engrossar o movimento e provar que fazem parte da “carreira de educação” e não meros “dadores” de aulas , porque isso sim, qualquer um pode fazer, como quer nosso governador e adjuntos, mas , “educadores” é outro nível.
    Segue a carta do Frei Leonardo Boff em apoio aos professores de M.G.

    CARTA DE LEONARDO BOFF SOBRE A ATITUDE DO GOVERNADOR DE MINAS COM RELAÇÃO AOS PROFESSORES E PROFESSORAS:
    por Pt de Minas, quarta, 31 de agosto de 2011 às 14:45

    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.

    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.

    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.

    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro, colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a justiça mínima de um salário necessário para a vida.

    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico capitulo 34

    versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que é minimamente certo e justo.

    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que estão formulando.

    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.
    Leonardo Boff (Teólogo e escritor)


    Reflita sobre o seu papel na sociedade e no futuro das próximas gerações, não apenas no futuro dos seus, mas daqueles que não têm as mesmas oportunidades e serão os próximos explorados. Talvez explorados pelos que têm melhores oportunidades!
    Um abraço.

    NDG de Ubá ]

    ResponderExcluir
  162. Gente,olhem que notícia: o judiciário quer aumento no seu orçamento de 8 bilhões para reajustar o salário dos ministros e funcionários do stf!!!!!!! Olhem como os bandidos querem aumento de milhões e os míseros reais do piso que temos DIREITO não estão nem aí para obrigar o ILEGAL DO desgovernador pagar!!!!!!!!!!!!!!!!! Olhem,quer saber,desobediência civil é o que esse estado safado tá merecendo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  163. Olá, Gracieusa Brito disse...
    O Partido Progressista em seu horário político pediu o cumprimento do Piso. Vamas buscar apoio ao mesmo tempo que oferemos. Devemos apoiar quem nos apoia de verdade.

    Mas esse não é o PP do vice governador?
    Pelo que eu sei ele é uma pesoa integra, talvez não quer se queimar junto com esses malfeitores.

    ResponderExcluir
  164. Turma da luta, membros do NDG,

    Vejam o vídeo que a nossa combativa colega Bethe indicou, que acabo de publicar na abertura deste post.

    ResponderExcluir
  165. Ei pessoal do NDG

    Gente não é para espalhar, mas o "timotinho" iria vir aqui em Itabirito inaugurar a expansão de uma empresa. NÃO sei o porquê do quê?! Ele desmarcou. Alguém sabe dizer o motivo? Segundo fontes, ele remarcou para para semana que vem. Estamos de olho e mais firmes do que nunca no PISO!!

    ResponderExcluir
  166. Euler, desculpe.. reinviei o link sem querer, não precisa repetir a postagem! rs

    ResponderExcluir
  167. Viu Euler, se um fala mal Deus sempre manda um anjo pra nos defender. Vamos ter fé... Deus e o Divino Espírito Santo vai nos Honrar pois somos uma categoria honesta, e queremos apenas que a justiça seja feita e a Lei aplicada. JESUS MOSTRA-NOS A SUA FACE!
    http://youtu.be/R5dDyDKsAv4
    Obrigada Bethe já é uma moralzinha pra nós tão destruidos.

    ResponderExcluir
  168. Ah, na reunião de hoje, da turma de Vespá e São José,

    ficou marcado um sorteio beneficente, para arrecadar um fundo de greve, tanto para ajudar as pessoas mais necessitadas, quanto para quaisquer outras atividades de apoio à greve.

    Um forte abraço e força na luta, porque para voltarmos para a escola, só o contracheque carimbado e escrito: piso segundo a lei federal e o plano de carreira do estado. Nada menos do que isso.

    Daqui uma hora e meia, mais ou menos, tem novo post, com o título: Governo de Minas continua na ilegalidade em relação ao piso dos educadores.

    ResponderExcluir
  169. só sei de uma coisa Minas é muito grande e no interior tem muita escolas que nem sabe Lavras,São João del Rei estão mais calados do que nunca cade o povão de Varginha,Tres corações sera que é porque anastazi egorgonzola saõ da região ou não recebe sinal de comunicção? VAMOS GENTE LUTEM PARA QUE NO FUTURO SE ORGULHEM DOS REPRESENTANTES DA TERRA!

    ResponderExcluir
  170. Já coloquei a alterosa no lugar a que ela merece:junto com os lacaios e sem nenhuma audiência.Vamos mostrar a eles o que imprensa de última categoria merece!!!! enviem bastante mensagens para esse canal imundo!!!!

    ResponderExcluir
  171. Encontrei este vídeo no youtube e vai especialmente para o pessoal que está na sala e jogando contra o movimento:

    http://www.youtube.com/watch?v=Gam65dhrdaA

    ResponderExcluir
  172. Vamos dar uma atenção as escolas de IPANEMA...
    os professores precisam acordar...TODOS UNIDOS!

    QUANTO MAIS ESCOLAS EM GREVE, MAIS RÁPIDO SAI O SONHADO RECONHECIMENTO...

    CADA DIA QUE PASSA O MOVIMENTO AUMENTA..O MAXIMO QUE ANASTASIA CONSEGUIU FAZER, FOI CRIAR UMA REVOLTA MOMENTÂNEA..ATÉ PORQUE, AGORA ALÉM DE NÃO CUMPRIR A LEI, TA QUERENDO MEXER NO PLANO DE CARREIRA..

    A LUTA VAI CONTINUAR..
    E ESPERAMOS QUE O SR. PROCURADOR, FAÇA SEU SERVIÇO E NAUM DESONRE OS MINEIROS, SUA FAMÍLIA, E SEU PRÓPRIO NOME.

    GREVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE


    ABRAÇO A TDOS..

    ResponderExcluir
  173. Euler,aqui em montes claros está passando um comunicado do governo nas rádios afirmando que foi aberto um novo prazo para as pessoas voltarem para O REGIME ANTIGO ou para o SUBSÍDIO. Regime antigo??isso é verdade?

    ResponderExcluir
  174. o anúncio deste sujeito que se diz governador pode ser considerado como o "Dia da Infâmia"

    ResponderExcluir
  175. Até presidiários ganham mais que professores de Minas! É o “Auxílio reclusão”, que garante às famílias dos detentos o equivalente a R$798,30 por mês. A lei ainda afirma: “Pessoas que recebem mais do que R$ 798,30 registrado em carteira, não são consideradas de baixa renda, portanto não podem contar com a ajuda”. Pensaram? Com o piso-teto oferecido pelo governo somos os de baixa renda mais estudados do planeta! Não é preciso muito para se ganhar bem, basta assassinar, roubar, traficar ou ser político! Estudar e ser do bem já era! Que país é esse?

    ResponderExcluir
  176. APOIADO!
    Motorista é entrevistado durante greve dos professores

    http://www.youtube.com/watch?v=R5dDyDKsAv4&feature=youtube_gdata_player

    ResponderExcluir
  177. Esse negócio da imprensa divulgar professores com latinhas de cerveja durante as manifestações é previsível, a maior parte ta ali pra encontrar algo que defame a nossa luta, pode até infiltrar pessoas com atitudes suspeitas para passar por professores e desmoralizar a classe, por isos temos que ficar atentos a essas atitudes durante as assembléias e conscientizar nossos colegas que a luta é séria e pra termos respeito precisamos dar o respeito devido.
    Não deixe papéis no chão.
    Evite palavrões.
    Evite bebidas alcoolicas.
    Pode ter certeza se tiver algo destocido no meio da assembléia será um prato cheio pra midia comprada .

    ResponderExcluir
  178. O Sul de Minas está firme na greve.

    Não arredamos nossos pés dessa luta estamos firmes até a conquista do piso.

    ResponderExcluir
  179. Aos EDUCADORES o CUMPRIMENTO da LEI;
    aos PODERES PROSTITUÍDOS o "COMPRIMENTO da VARAS" ...
    CÍVEIS,em todos os níveis, consoante interpretação de cada um.
    - ESTÃO ACHANDO QUE PROFESSOR É
    IDIOTA, EMBARCANDO EM QUALQUER LOROTA???!!!
    - Me ajude, aí, gente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    - PRATICAMENTE UM SALÁRIO MÍNIMO PARA PROFESSOR COM PÓS-GRADUAÇÃO A PARTIR DE JANEIRO DE 2012 (salário irá pra R$619,00)??!! COMO NÓS PROFESSORES SOMOS SUBESTIMADOS!!!!!!!!!!!
    - Colegas, continuemos com FORÇA TOTAL na LUTA, ainda que tenhamos que perlustrar as VIAS ANGULOSAS DA INCERTEZA de 2012.
    GREVE ATÉ A VITÓRIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  180. Acho que estou começando a virar núcleo mole da greve. Estou tão desanimada que nada mais me estimula. Lembrei há pouco daquela fábula do Lobo e o Cordeiro que tem como moral o seguinte provérbio "contra a força não há argumentos". Infezmente estamos vivendo uma ditadura em MG, sendo assim não consigo ter outro sentimento que não seja o pessimismo.
    Despeço-me sentindo muita angústia e tristeza.

    ResponderExcluir
  181. Está mais facil segurar a greve hj do que no início, acabamos de chegar de uma reuniao com o nucleo da greve aqui no Sul de Minas e 100% dos que estavam em greve decidiram continuar até a conquista do piso. Num tem como amedrontar essa gente de raça não senhor Anastasia. AMOR E REVOLUÇÃO eses são nossos ideais.

    Força !
    A vitória está próxima .

    ResponderExcluir
  182. Alfenas presente e ativa na greve .
    Muita raça e muita força .

    ResponderExcluir
  183. Estive observando na ultima assembléia que nos somos muito mais que aparentamos ser e que não sei por quel motivo os professores se dispersam , por isso vai uma idéia praque na próxima assembléia ficamos mais perto do aplco e participamos mais ativos nas votações. Seis que está cada dia maior e melhor , mas se formos mais determinados sairemos melhor nas fotos que o governo manda tirar do segundo andar do prédio.

    Unidos somos mais fortes e invensíveis

    ResponderExcluir
  184. Esse negócio da midia comprada é realmente verdade. Não podemos deixar que a imprensa desfoque o objetivo de nossas assembléias. Mídia podre procura coisas podres , por isso vamos mostrar que temos classe e diplomacia para lutar, vamos nos policiar, vamos mostrar o que de melhro podemos fazer um pelo outro.

    ResponderExcluir
  185. Varginha , mostra a sua força na greve.

    a luta continua até a vitória

    ResponderExcluir
  186. Vale a pena fazer esta leitura:

    A conspiração contra
    os professores de Minas Gerais
    Haddad e Anastasia
    mostram seus interesses eleitorais

    http://campanhavai.blogspot.com/2011/08/haddad-aliado-do-tucanato-mg-deveria.html

    ResponderExcluir
  187. Helena Martins
    Comentário - O Tempo

    Parabéns, Sr. Sylo, pela determinação de colocar às claras, os desmandos governamentais que vêm há anos perdurano nesse governo. Uma farsa montada para ludibriar a sociedade, amordaçar a imprensa e calar a boca do servidor com apoio dos AMIGOS, AMICÍCISSIMOS do Judiciário. É o prazer da perseguição! Aguardem, este será um dos piores governo que Minas já teve, esse homem de voz aveludada é truculento. Isso é um lobo em pele de cordeiro.

    ResponderExcluir
  188. Que interessante:
    aécio neves a(ssa)ssinou plano de carreira dos professores de MG
    http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/2011/09/01/aecio-neves-assassinou-plano-de-carreira-dos-professores-de-mg/

    ResponderExcluir
  189. TA NA HORA DA EDUCAÇÃO DE MINAS UNIR DE VEZ, VAMOS TODOS JUNTOS NESTA LUTA, POR ISSO EU CONCLAMO A TODOS DAS SEGUINTES CIDADES NA GREVE:
    SANTO ANTÔNIO DO RIO ABAIXO
    CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
    MORRO DO PILAR
    FERROS
    PASSABEM
    SÃO SEBATIÃO
    DOM JOAQUIM
    RIO VERMELHO
    SENHORA DO PORTO
    ITAMBÉ DO MATO DENTRO
    SANTA MARIA DE ITABIRA
    ALVORADA DE MINAS

    VAMOS TODOS, É MINAS NESSA LUTA, O PISO SERÁ PARA TODOS NÓS, ESTAMOS LUTANDO PELA VALORIZAÇÃO E PELA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir
  190. À UFMG,
    aos cuidados da:FAE-Pensar(pensar@fae.ufmg.br)
    Assunto: Pedimos ajuda aos universitários!
    Favor verificarem a possibilidade de pedir doações aos alunos de produtos de primeira necessidade para fazer cestas básicas para doar aos professores que já estão há tempos sem receber.
    "Anônimo de 20:24. Fiquei sabendo que aqui em Viçosa há um movimento na UFV para recolher cesta básica para os professores em greve. Isso poderia ser feito em outras cidades. Força colegas. Essa luta venceremos."
    Já tem pessoas ajudando. Mas os professores são muitos.
    Vocês poderam entregar no Sind-UTE/MG pois eles se encarregaram de distribuir para as subsedes.
    Obrigada.
    http://blogdoeulerconrado.blogspot.com/2011/09/so-forca-do-povo-pode-derrotar-as.html#comments

    ResponderExcluir
  191. OLHA QUE FILOSOFIA DE POÇO deste DESGOVERNADOR DO CEARÁ, também!

    "Professor deve trabalhar por amor, não por dinheiro, diz Cid

    (IMAGINARAM SE A MODA PEGA, AQUI, NAS GERAIS, ESSE É DO TEMPO QUE ACHAVA-SE QUE A PROFISSÃO DO MAGISTÉRIO ERA UM SACERDÓCIO)

    Governador do Ceará critica professores da rede estadual, em greve há 24 dias, e diz que quem quer dinheiro deve procurar outra atividade


    O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), mandou um recado nesta segunda-feira (29) para os professores da rede estadual de ensino em greve há 24 dias - eles querem aumento de salário. Para ele, quem desenvolve atividade pública deve colocar o amor pelo que faz na frente do retorno financeiro. “Quem entra em atividade pública deve entrar por amor, não por dinheiro”, disse o governador. "

    Dis ponível em: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/ce/professor+deve+trabalhar+por+amor+nao+por+dinheiro+diz+cid/n1597184673225.html Acessado em 1 de setembro de 2011.

    Será que ele é governador por AMOR?
    Será que parte de seu salário segue para doações todos os meses?

    Nas próximas eleições, se o povo não fizer, pelo menos os professores e seus familiares devem fazer um faxina no Brasil.

    ResponderExcluir
  192. João Paulo Ferreira de Assis2 de setembro de 2011 00:17

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Sugestão para camisas

    GOVERNO FORA DA LEI. Seus cúmplices:

    MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL: Fiscal da Lei que não fiscaliza. Protege o maior criminoso.
    TRIBUNAL DE JUSTIÇA MG: Emissor de sentenças que protegem o grande criminoso.
    MÍDIA MINEIRA: que deveria dizer a verdade, mas MENTE descaradamente e engana a sociedade.

    PROFESSORES E ALUNOS POBRES: A grande vítima desses crimes.

    ResponderExcluir
  193. Ainda bem que esse governador é do CEARÁ e lá é um celeiro de grandes humoristas. Ele deve estar ensaiando para apresentar algum programa humorístico na TV, então está testando junto ao povo cearense o seu talento!

    Não sei esse quadro lhe propiciará a inserção nessa nova profissão!

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  194. ESPERANÇA. Carlos Chagas2 de setembro de 2011 00:27

    Pessoal , força e fé. Eu só queria saber o que está sentindo os colegas que não estão em greve, será que estão dormindo em berço esplêndido?

    A luta continua. Piso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo......

    ResponderExcluir
  195. Bom... cansei! Cheguei ao meu limite... desculpem -me, mas para mim não dá mais!

    ResponderExcluir
  196. Companheiros de Luta. É impossível avaliar a força que possuímos sem medir o tamanho do obstáculo que podemos vencer, nem o valor de uma ação sem sabermos o sacrifício que ela comporta.
    Por tanto colega, nunca deixe que o corte do pagamento, as ameaças, retaliações sofridas e o desânimo tire de você a auto superação e a capacidade de combater e vencer os obstáculos. Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar.Sejamos fortes. A história continua sendo escrita graças à força e a garra dessa categoria que avança e segue acreditando que só a luta política, consciente, crítica e organizada é capaz de garantir vitórias.
    Com a Graça de DEUS venceremos essa batalha.
    Ilma - Montes Claros.

    ResponderExcluir
  197. Caro Euler e caros colegas que gostam de uma cervejinha nas horas de lazer.Acho que os reporteres deveriam estar ali para levar para a população as notícias e ser imparcial ao veicula-las na midia.mas,contudo, todavia,no entanto,sem querer ofender ninguem, no dia do nosso movimento a servejinha poderia ficar pra depois.Me desculpem, mais antes disso acontecer eu já tinha pensado e comentada com uma conpamheira que poderia ocorrer um fato desses. Acho que uma lata de serveja não depõe cantra ninguem,porém nós precisamos ver antes que os outro nos vejam,perceber antes que achem coisa onde não existe para querer nos difamar ante a sociedade,q de quem precisamos. Me desculpe mais uma vez,pensem nisso greve é horário de trabalho,somos educadores tem alunos nos apoiando, como vamos falar sobre certos assuntos se nós não dermos o exmplo.Não é que não possa beber,tudo tem seu lugar certo.Um for te abraço para todos e unidos venceremos

    ResponderExcluir
  198. CUIDADO, TEM MUITA GENTE POSTANDO COISAS FALSAS, FALANDO QUE DESISTIRAM. A VERDADE É UMA SÓ, QUEM LUTA JAMAIS DESISTE. SE O DESGOVERNO PENSA EM NOS CANSAR, ESTÁ ENGANADO, VAMOS TER PACIÊNCIA E DEUS ESTÁ DO NOSSO LADO E VEM COISA BOA POR AI, PODEM ESPERAR. FÉ, FORÇA, ESSA VITORIA É NOSSA.

    ResponderExcluir
  199. ***COLEGAS,EIS AQUI O link para que vocês possam ler o COMENTÁRIO DO PRESIDENTE DO SINDICATO DOS AUDITORES DA RECEITA ESTADUAL DE MINAS GERAIS:
    (Vale a pena conferir)
    http://www.sindutemg.org.br/novosite/janela.php?pasta=files&arquivo=2369

    EM TEMPO: - Estou atolando as emissoras de TV, Rádio e Jornais de e-mails, deixando-os devidamente informados sobre a realidade dos fatos concernentes ao PORQUÊ da nossa greve.
    Colegas, por gentileza, façam o mesmo.
    MÁXIMA ENERGIA, FORÇA NA LUTA!!!
    ABAIXO A MORDOMIA PROSTITUTA!!!

    ResponderExcluir