quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Governo de Minas estuda a forma menos desgastante para pagar o piso



Governo de Minas estuda a forma menos desgastante para pagar o piso

A impressão que eu tenho é que o governo de Minas já se prepara para pagar o piso. Mas, não quer fazê-lo de forma a reconhecer que estava errado, e que poderia ter resolvido há mais tempo essa questão.

Afinal, são 72 dias de greve por um direito constitucional que foi sonegado aos educadores mineiros pelo governo de Minas. Os agentes do governo saem bem desgastados deste processo - mas, claro que para o governo isso é pouco importante. A divisão provocada pelo governo nas escolas, em função de todas as suas jogadas voltadas para destruir a nossa greve, também é outra consequência que para o governo não tem a menor importância.

O que pode preocupar o governo, além do problema de caixa com a aplicação do piso, é o que resta da imagem do governo perante a opinião pública. Afinal, o governo de Minas representa a sustentação política de um projeto maior de poder, com vista a atingir o Palácio do Planalto.

A greve dos educadores, desde o ano passado, foi talvez o maior movimento a colocar em risco este projeto. Por vários razões. Primeiro, pelo alcance quantitativo da rede estadual, com cerca de 400 mil educadores, entre servidores da ativa e aposentados.

Uma outra razão é a real necessidade das famílias de baixa renda de colocarem os seus filhos nas mãos dos mestres que atuam no ensino público, como única ou principal porta de mobilidade social. Para além da formação crítica, que deveria ser o objetivo central da escola pública, as unidades escolares funcionam também como local para acolher, socializar, alimentar e proporcionar uma educação universal e de qualidade para todos, especialmente para os filhos dos trabalhadores.

O governo espezinhou essa área social de fundamental importância na vida de milhões de pessoas. Tratou os educadores com pouco caso; tentou jogar a população contra os educadores, dizendo que eles receberam sem repor aulas, quando o erro aí é administrativo: o governo deveria ter resolvido os poucos problemas dessa natureza nos seus devidos tempo e lugar. Mas, jamais poderia generalizar e acusar a todos os educadores em outro contexto, completamente diferente.

O governo cometeu ainda a imprudência e a ilegalidade de cortar e reduzir os salários dos educadores com dois objetivos principais: esvaziar a greve e amedrontar os educadores que ainda não haviam feito a opção pelo antigo sistema remuneratório. Mas, apesar dessa chantagem, ainda assim 153 mil educadores, mesmo não conhecendo oficialmente as novas tabelas do piso, tiveram a coragem de abandonar o subsídio e optar pelo sistema de vencimento básico.

Eu afirmo aqui sem medo de cometer um grande erro de cálculo - e os colegas já perceberam que não sou tão ruim assim para cálculos e projeções - que entre 80% e 90% dos professores na ativa fizeram a opção pelo antigo sistema remuneratório. Está lançado o desafio para os agentes do governo: provem o contrário. Vou repetir: entre 80% e 90% dos professores na ativa (excluídos obviamente os designados, que não puderam escolher) retornaram para o sistema de vencimento básico.

Mas, como dissemos anteriormente, ainda que fosse apenas um educador a fazer tal opção e mesmo assim o governo teria que pagar o piso previsto em lei. Claro que o grande, robusto, muito expressivo montante de 153 mil educadores tornaram as coisas mais complicadas para o governo.

No lugar de um total de R$ 1,4 bilhão apenas, que seria aplicado através do subsídio, o governo agora terá que investir mais R$ 2,5 bilhões com a implantação do piso no vencimento básico dos 153 mil educadores mineiros.

O governo sabe que tem que pagar o piso, tem dinheiro em caixa para fazê-lo e sabe exatamente o percentual a mais que este investimento representa no orçamento do estado: 3,44%. Um percentual pequeno, como dissemos ontem, facilmente sorvido pelas estrepolias contábeis de um governo que é mestre nessa arte.

Contudo, o que pesa na decisão do governo já não é mais tanto o gasto financeiro que resultará no pagamento do piso ainda este ano. O que preocupa o governo, em matéria de economia, é o quê o piso representa para o futuro. De uma forma inequívoca, o piso transformado em vencimento básico, é o elo de ligação com uma política nacional que descola-se do domínio coronelístico imposto pelos governos estaduais e municipais. Diria até: o piso na condição de vencimento básico é o embrião da federalização da folha de pagamento dos educadores.

Daí a desesperada tentativa do governo de tentar fugir do piso e impor o subsídio, que subsume, faz desaparecer o conteúdo remuneratório, antes especificado em vencimento básico e gratificações, em parcela única irreconhecível. Um valor total com aparência de elevado - até hoje tem gente incauta achando que o vencimento básico de R$ 712,00 é pior do que o subsídio de R$ 1.120,00 reais -, mas que, na prática, foi a forma encontrada pelo governo para descolar-se do piso, descaracterizando-o completamente.

Portanto, a implantação do piso em lei implica no reconhecimento de que o valor do salário inicial deverá obedecer aos reajustes anuais (o próximo, para janeiro de 2012, será de 22%) pelo custo aluno ano, definido, portanto, por uma política nacional, e não mais pelos limites orçamentários dos governos regionais.

Portanto, no imediato, o governo mineiro terá que encontrar um artifício político para justificar a demora do pagamento do piso, já que tanto malefícios foram criados para milhões de pessoas, entre educadores, alunos e pais de alunos.

E a médio e longo prazos, o governo já percebeu o alcance e a força do piso, enquanto início do fim deste fracassado sistema nacional de ensino, que federalizou algumas políticas educacionais, mas pulverizou entre os entes federativos responsabilidades que deveriam caber à União, enquanto dever do estado e direito dos cidadãos. A Educação pública de qualidade para todos não sairá do papel enquanto estiver submetida às conveniências políticas regionais de coronéis e ditadorzinhos.

Em consequência dessa análise, é preciso levar em conta que a batalha pelo piso por parte dos bravos guerreiros e guerreiras da Educação está próxima da conquista, mas ainda não está ganha. E tudo o que o governo desejaria nesse momento é que a greve acabasse, antes da nossa vitória. Isso seria a salvação do governo, que já está prestes a reconhecer e a resignar-se ao império do que diz a lei federal, pagando o piso. Mas, sem a greve, o governo poderá lançar mão de mecanismos vis que tratariam de descaracterizar novamente a implantação do piso. Seria o mesmo que nadar durante 72 dias para morrer à beira da praia. Isso é simplesmente impensável, especialmente para o núcleo duro da greve, construído ao longo das duas últimas grandes paralisações, pelo menos.

E já que o sindicato corretamente avançou um passo ao reconhecer como referência o piso do MEC, mesmo o proporcional, dispondo-se a abrir mão do valor considerado mais justo pela categoria - que é o piso da CNTE -, não cabe mais ao governo enrolar. O subsídio não resolve o problema do piso - e isso, além do que diz a lei, ficou expresso também pela escolha majoritária da categoria, apesar de todas as limitações impostas pelo governo.

Terá o governo então que pagar o piso no vencimento básico, tal como está determinado na lei 11.738/2008, e reafirmado pela decisão irrecorrível e vinculante do pleno de ministros do STF. O esperado acórdão é apenas um detalhe a orientar sobre a aplicabilidade da decisão já tomada, o que inclui a possibilidade do pagamento retroativo a janeiro de 2010.

O governo está com duas ofertas de mediação para dar o passo seguinte em resposta ao avanço dado pelo sindicato. Ele poderá escolher a mediação do Ministério Público, que tem sido tolerante com o governo; ou a opção da mediação por parte do legislativo mineiro, que tem sido servil ao governo. Para nós, educadores, a escolha da mediação pelo governo não importa, desde que a resultante seja o pagamento do piso no nosso vencimento básico, com todas as gratificações a que temos direito, e o retroativo no mínimo ao mês de maio de 2011. Se, a posteriori, o acórdão do STF decidir pela retroatividade anterior a esta data, cobraremos do governo a diferença.

Portanto, bravos guerreiros/as da Educação, camaradas do núcleo duro da greve, não é hora de recuar. Precisamos manter e fortalecer a nossa greve, até a nossa vitória. E depois da conquista do piso, além de celebrarmos esta importante vitória, devemos nos preocupar em manter a nossa unidade e organização em defesa dos nossos interesses de classe e dos novos embates que virão.

E ao governo, que ele se preocupe em cumprir a lei e pagar o piso, ao invés de esticar o sofrimento de milhões de mineiros, cuja paciência e benevolência podem não durar para sempre.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a vitória!

***

131 comentários:

  1. Por e-mail, uma mensagem muito forte, sensível e bonita para todos nós:

    "Saudações aos companheiros de batalha,

    Bem diz a Torah: “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, 2 Tessalonicenses 2:3”

    Anastasia e sua equipe são ergazomenoi thn anomian = desprezadores das Leis.

    Dizendo-se sábios, mas tornaram-se loucos.

    Estamos em Agosto de 2011, 71 dias de greve. Greve não escolhida por nós, infelizmente foi a única alternativa que o Faraó (conforme Euler) nos deixou e esclarecemos “qual é a nossa meta nesta batalha?“

    A nossa meta é o mínimo de dignidade, não é um piso suficiente, é um piso garantido por lei desde 2008, lei não respeitada pelo governador mineiro que insiste em veicular o engano e a hipocrisia em vez de cumprir a lei.

    Onde está a sabedoria?

    Em muitas pessoas simples de coração! É o caso do candango José Silva Guerra, um dos que ajudaram na construção do Congresso em Brasília. Ele "José Silva", que no ano de 1959 trabalhou aproximadamente 208 horas normais mais 98 horas extras por mês, perfazendo um remuneraçao não superior a dois salários mínimos no mês, mesmo com tanta hora extra!
    Ele, provavelmente vítima do não cumprimento de leis, escreveu a frase que dá uma lição de sabedoria ao Anastasia, quem puder mande esta frase pra ele... por favor, leiam pra ele se ele
    não quiser lê-la...

    “Que os homens de amanhã que aqui vierem tenham a compaixão dos nossos filhos e que a lei se cumpra” (frase de José Silva Guerra) em 1959.

    Assim como o candango que com o seu suor construiu o piso de muitos administradores brasileiros que não cumprem a lei, da mesma maneira que ele deixou o registro do não conformismo diante da exploração do ser humano e do não cumprimento da lei, nós, educadores mineiros, vítimas do desprezo à lei, deixamos registrado aqui neste blog “queremos simplesmente que a lei se CUMPRA”!

    Avante guerreiros até a vitória!

    Aproveito para parabenizá-lo “ Euler” pelo honroso trabalho em seu blog! Jesus o abençoe muito!

    Grata,

    Patrícia de Oliveira Cruz./ E.E. Manoel Batista de Pará de Minas."

    ****

    Comentário do Blog: Nós é que agradecemos à combativa colega Patrícia, pelas sábias palavras e pela honra da visita em nosso blog. (Euler)

    ResponderExcluir
  2. Divino - MG

    vai ser muito prazeroso a conquista do piso para todos que lutamos por ele.
    Estamos sendo como José Silva Guerra que em 1959 foi explorado, mais deixou seu marco histórico. Aos "COLEGAS" de profissão que preferem ir mais longe na história retrocedendo 2011 anos preferindo ser como Judas, traindo seus pares, permanecendo em sala de aula, ou mesmo DENTRO DAS ESCOLAS EM GREVE "CUMPRINDO HORÁRIO", tenham ao menos dignidade e bom senso de não aceitarem o nome EDUCADORES (nunca foram e nunca serão). Tal nome NÃO é digno a Vocês, exijam serem rebatizados a partir da conquista maior (o Piso) de JUDAS.

    ResponderExcluir
  3. Vivaaaa...
    O cerco se fecha para o Governo de MG.
    Estados e municípios devem se adaptar para cumprir a lei, diz Haddad
    Fonte:Portal do MEC
    http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16977
    ESTAMOS PERTINHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO !
    Porto Alegre — O ministro da Educação, Fernando Haddad, declarou nesta quarta-feira, 17, em Porto Alegre, que considera justa a greve dos professores da educação básica. “Não há mais o que discutir, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou constitucional o piso salarial de R$1.187,14. Estados e municípios devem agora se adaptar e cumprir a Constituição Federal”, afirmou Haddad.

    O ministro esteve pela manhã em Curitiba, onde participou do evento Sala Mundo Curitiba 2011 – Encontro Internacional de Educação. Ele lembrou aos participantes que há uma linha de crédito, por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que permite à União complementar os recursos daqueles estados e municípios que comprovem carência de recursos para pagar o piso salarial nacional para professores da educação básica.

    “Infelizmente, até o momento, nenhum dos municípios conseguiu atestar que precisa de mais recursos para pagar o salário devido aos professores de suas redes”, disse.

    Pesquisa – Haddad e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, assinaram na tarde desta quarta-feira um acordo para criação de dez núcleos de pesquisa, localizados em diversos locais do estado. Com investimento de R$ 102 milhões da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação e R$ 51 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), o acordo permitirá a oferta de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos e em especial para você democrático EULER.
    Gostaria de dar um conselho para o anastasia através do seu blog porque ele é o ponto de encontro de professores e é claro que o outro lado vive de olho ...sr governador
    Pague o piso.Ele é nosso.O STF já julgou.Mão há mais recursos...
    E por favor... TROQUE ESTA SECRETÁRIA POIS ELA ESTÁ TE LEVANDO PRO BURACO...

    ResponderExcluir
  5. Veja o que acabo de ler no sait Ultimo Segungo.A JUSTIÇA PEDE SENHA AO GOV MG PARA INVESTIGA -LO.A MEDIDA FAZ PARTE DE AÇAO QUE INVESTIGA CONVËNIOS ENTRE GOV MG E PREFEITURAS (CONVENIOS CRIADOS NA EPOCA DA ELEIÇAO) E PEDE SE COMPROVADO A ILEGALIDADE, SUA CASSAÇAOkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk QUERIA VER A CARA DESSE IDIOTA ENGOMADO

    ResponderExcluir
  6. É inaceitável o retorno sem que nosso objetivo tenha sido alcançado. Firme até a vitória!!!
    Está muito próximo. Está em nossas mãos.
    Bom a todos!

    ResponderExcluir
  7. Li no site do MEC que o proprio ministro da educação considera justa a greve pelo piso salarial.Então, GREVE, até o pagamento do piso.Sem o piso não piso na escola.

    ResponderExcluir
  8. Na escola onde trabalho em Montes Claros MG, foi autorizado contratar professores para a 3ª série do Ensino Médio, achei a atitude dos professores que foram contratados um tanto quanto injusta para com os colegas em luta. Porque afinal, os professores em greve estão lutando por um salário que poderá também ser deles um dia. VAI UM RECADO PARA ESTES PROFESSORES: VOCÊS NÃO DEVERIAM ACEITAR SEREM CONTRATADOS PARA SUBSTITUIR NOSSOS COLEGAS EM LUTA, AFINAL VOCÊS SÃO OU NÃO SÃO DA CLASSE? QUE TIPO DE PROFISSIONAIS SÃO VOCÊS, QUE ACEITAM AS IMPOSIÇÕES MEDÍOCRES DESSE GOVERNADOR QUE SÓ PENSA NO SEU BOLSO E DEIXA OS SERVIDORES COM MÍSEROS SALÁRIOS DE VERGONHA?

    ResponderExcluir
  9. Parabéns colega Euller, continue assim combível fazendo postagens das mais brilhantes possíveis, inclusive muito bem sustentadas e cheias de embasamentos corretos e dígno de quem entende, por isso Deus o abençõe, e que certamente sairemos vitoriosos nessa luta pelo Piso Salarial Nacional que é Lei e o governo terá que cumprir.

    ResponderExcluir
  10. "E QUE A LEI SE CUMPRA" é o desejo de um dos contrutores de Brasília, no século passado.
    E QUE O GOVERNO MINEIRO (METIDO A DITADOR), HONRE A NOSSA CONSTITUIÇÃO...

    E QUE OS COVARDES QUE SE DIZEM FAZER PARTE DA NOSSA CATEGORIA, BOTEM A MÃO NA CONSCIÊNCIA E COMECEM A FORTALER A NOSSA LUTA...

    EM VISITA À ESCOLAS, ENCONTRAMOS "PROFESSORES", QUETINHOS , COMPORTADINHOS, SENTADINHOS; ASSINARAM O PONTO E ESTÃO LÁ, ENGANANDO, FIGINDO, FUGINDO...

    CABISBAIXOS, NÃO TEM CORAGEM DE OLHAR EM NOSSOS OLHOS...
    ESTÃO ESPERANDO A HISTÓRIA SER ESCRITA PELOS VERDADEIROS CONSTRUTORES DA HISTÓRIA...CHEGA DÁ PENA...!

    Companheiros de luta, um bom dia a todos !
    A nossa vitória está próxima, e como diz o nosso sub - comandante Euler, o governo está procurando a melhor forma de anunciar...

    COM LUTA, COM GARRA , O NOSSO PISO SAI NA MARRA!
    É HORA DE NOS FORTALECERMOS CADA VEZ MAIS! E AQUELES QUE AINDA NÃO SOMARAM CONOSCO, AINDA DÁ TEMPO.

    Grande abraço, e força na luta companheiros!
    Professor Odair José

    ResponderExcluir
  11. Estados e municípios devem se adaptar para cumprir a lei, diz Haddad QUARTA17 de agosto de 2011 - 17:17 Tweet - divulgue esta matéria no twitter Porto Alegre — O ministro da Educação, Fernando Haddad, declarou nesta quarta-feira, 17, em Porto Alegre, que considera justa a greve dos professores da educação básica. “Não há mais o que discutir, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou constitucional o piso salarial de R$1.187,14. Estados e municípios devem agora se adaptar e cumprir a Constituição Federal”, afirmou Haddad.

    O ministro esteve pela manhã em Curitiba, onde participou do evento Sala Mundo Curitiba 2011 – Encontro Internacional de Educação. Ele lembrou aos participantes que há uma linha de crédito, por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que permite à União complementar os recursos daqueles estados e municípios que comprovem carência de recursos para pagar o piso salarial nacional para professores da educação básica.

    “Infelizmente, até o momento, nenhum dos municípios conseguiu atestar que precisa de mais recursos para pagar o salário devido aos professores de suas redes”, disse.

    Pesquisa – Haddad e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, assinaram na tarde desta quarta-feira um acordo para criação de dez núcleos de pesquisa, localizados em diversos locais do estado. Com investimento de R$ 102 milhões da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação e R$ 51 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), o acordo permitirá a oferta de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado.

    “A missão da Capes é fortalecer as fundações de amparo à pesquisa”, lembrou Haddad. “Agora, temos um pacto renovado com universidades, não só a federal do estado, e institutos federais.”

    VEJAM MAIS NO SITE DO MEC

    ResponderExcluir
  12. CHARLOTTE SAMPAIO DIZ

    Bela análise do prof Euler (se superou dessa vez) !!!!
    Vou guardar uma cópia comigo, na minha necessaire... porque esse texto é imprescindível e eu tomei a liberdade de mandá-lo a todos os colegas que não aderiram à greve.

    ResponderExcluir
  13. Euler, para você meu aplauso.
    Você é um cara muito especial para todos nós da educação.
    Continue assim ... iluminado, com suas sábias palavras.
    Que nosso governador siga sua sensatez.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. É com muita alegria que leio seu blog, Euler, afinal, aqui encontro entusiasmo, conficção, firmeza e otimismo! Nada menos do que necessitamos, já resistimos bravamente às pressões covardes de nosso "digníssimo" governador. Lendo a Constituição encontrei várias transgressões da parte dele. Vejam:
    Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
    V - piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho;
    O governo insiste em dizer que piso é subsídio (não nos faça chorar +)!!!
    X - proteção do salário na forma da lei,
    constituindo crime sua retenção dolosa;
    O governo reteve nosso salário porque estamos em greve cobrando a lei, de forma dolosa (já que a greve é legal) para nos pressionar a voltar ao trabalho sem nada!
    VI - irredutibilidade do salário, salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo;
    Ele também reduziu o salário dos profissionais que exigiram o piso, basta ver o contra-cheque estampado por aí ...
    XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou
    profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;
    Nosso governador não respeita também esse item da Constituição ao nos substituir com pessoas sem habilitação em licenciatura para o cargo, ainda mais neste momento que é de luta pela valorização justamente dos licenciadosss.
    EIS NOSSO ILUSTRÍSSIMO GOVERNADOR!!!

    ResponderExcluir
  15. Greve
    Estado admite aula em janeiro
    Adesão à greve aumentou com mais 12 escolas afetadas pelo movimento
    Publicado no Jornal OTEMPO em 18/08/2011

    JOANA SUAREZ

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=179820,OTE

    A nossa greve esta a todo vapor a propria gazolla admite que ouve aumento no movimento.
    Tome as devidas providencias, senao, os alunos com certeza irao perder o ano letivo.
    lembre que tem de devolver o que foi tirado na folha de pagamento dos servidores em greve, senao, nao havera reposição.
    Lei do piso e para ser cumprida e logo governador.
    A culpa da GREVE é o não cumprimento de uma lei federal. Porque não cumprir e resolver isto?

    Força na luta a Greve esta aí, e vai continuar ate o pagamento do PISO, 153 mil servidores e pouco?

    Queremos nossas vantagens adquiridas ao longo de decadas de trabalho.

    ResponderExcluir
  16. Profeta Euler

    Só você mesmo para tal aspiração. Parabéns por mais uma superação. Greve em minas nunca será a mesma! Aqui é meu ponto de partida todas as manhãs. Combustível do meu "fusca 66".

    Dê uma olhada na reportagem

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=179820,OTE

    Abraços e firmes na luta!!

    ResponderExcluir
  17. A casa
    (Vinicius de Moraes)

    Era uma classe menosprezada
    Não tinha piso não tinha nada
    Mas trabalhando com afinco e amor
    Forma o operário e também doutor.
    Para explorá-la ainda mais
    Criam subsídio se acham os tais.
    Mas esta classe não é boba não
    E do seu piso não abre mão.
    Era uma classe menosprezada
    Não tinha piso não tinha nada
    Mas esta classe se deu as mãos
    E encontrou forças na união.
    A lei foi feita sem muito esmero
    Não somos bobos, meu piso eu quero

    ResponderExcluir
  18. Euler, bom dia! Primeiramente, gostaria de dizer que seu BLOG é uma DROGA... porque estou viciado nele. Recorro a ele cerca de 3 vezes ao dia. É sem dúvida nossa maior fonte de informação e que nos revigora todos os dias com os debates que são "travados' aqui. Ao ler seu post de hoje, fiz a seguinte reflexão: Se nos colocarmos no lugar do ANASTASIA (bem que eu queria o subsídio que ele recebe, não a alma diabólica), veremos o quanto está sendo difícil para ele: um cara que governava Minas por trás do Aécio, acostumado a ver suas atrocidades contra os educadores darem certo, de repente (se é que 72 dias podem ser chamados "de repente")se vê encurralado por uma categoria que, apesar dos pesares (haja divisão) coloca o seu governo à prova. Não deve estar sendo fácil pra ele. O egozinho dele deve estar se contorcendo à beira do túmulo.Não queria estar na pele dele (nem agora, nem nunca). Ver que sua imagem de bom administrador a cada dia se desbota mais não deve estar sendo fácil. Assim, provavelmente, ele deve estar pensando agora em como sair dessa situação (pagar o Piso) sem dar o braço a torcer. Ele não vai querer sair como derrotado. Tentou nos culpar, não conseguiu. Não acharei estranho se no final ele não jogar a culpa nas duas cupinchas dele. O cerco se fechou contra ele. É tiro e mais tiros no pé. A contratação dos professores tampões deixou escancarado para a sociedade que visão mesquinha ele tem da Educação. Agora, os pais dos alunos dos outros anos do EF vão se voltar contra ele. Os próprios tampões vão excomungá-lo quando os donos das vagas voltarem e eles forem dispensados como se fossem nada. Sem falar que sofrerão com o desprezo dos colegas que foram substituídos, principalmente, em se tratando das cidades menores onde todos são conhecidos. Por isso, sugiro que você faça também um post falando sobre ÉTICA esclarecendo a estes tampões que eles também são vítimas, mas que acabaram se tornando cúmplices do governo. Esclareça a eles o quão abominável é a atitude de um "colega" que toma o lugar do outro justamente quando este luta pela categoria. Abraços, Rogério Trindade - Curvelo

    ResponderExcluir
  19. Euler
    fiquei sabendo por fontes que no contracheque de alguns professores o (des)governo tem falado em melhorias no subsídio, na tentativa de persuadi-los a sair da "nossa carreira" e voltar para a careira da maldade(rsrsr). Alguém sabe alguma coisa?

    Abraços e até o PISO

    ResponderExcluir
  20. O governo que até agora


    O governo disse para o representante do Ministério público que o cumprimento da lei significa um grande aumento das despesas com a folha de pagamento.
    Uai ????????
    Quantas vezes ele disse que paga mais do que a lei determina????????
    Força na luta!
    Seria burrice desistir agora que estamos quase arrancando o piso.

    ResponderExcluir
  21. Vejam só a visão desta secretária e do governo com relação à educação: qualquer um serve para dar aulas para nossos filhos. Em que tipo de escolas a Sra. Ana Lúcia e o Sr. Anastasia estudaram? Bem se vê o "valor" que eles dão à educação. Esta professora da reportagem (não a desmerecendo porque não a conheço)só tem experiência com o EF. Como podem querer enganar a população assim? O pior é que tem alunos e pais que se sujeitam a esta situação. Se liga minha gente! A garantia de aprendizado não está simplesmente no "estar na sala de aula". É preciso gente que saiba orientar os alunos e não somente repetir o que está no livro didático. É preciso saber ensinar a criticar, questinonar, transformar, solucionar... O problema está justamente aí: quanto menos questionadores e desejosos de mudanças nossos alunos forem, mais um governo tirano tem chances de se manter no poder. E os outros alunos? Não têm os mesmos direitos? Na verdade, eles são os mais prejudicados. Quem reclamou mais, levou a melhor: o 3º ano. Contudo, os menores são os mais prejudicados uma vez que ainda estão no início de sua formação. Têm um longo caminho a percorrer. O ENEM, todo professor sabe, não é conteudista. Portanto, estão enganando os pais fingindo que estão nesses poucos dias preparando seus filhos para o Exame. Mineiros, abram o olho! Rogério Trindade - Curvelo

    ResponderExcluir
  22. Euler, bom dia,
    Cada vez mais abismada com a "vergonha" de alguns professores em voltar às aulas, ou substituir o colega grevista - na Escola Leopoldo de Miranda, os professores estão voltando e dando aulas para vinte alunos - nem todos os alunos foram avisados que as aulas retornaram. Como alguém pode ser chamado de professor, e vilmente voltar às salas de aula sem conseguir nada? Será que tem coragem de olhar nos olhos do aluno e ensinar que a vida deve ser conquistada? Imagino um professor de história ensinando aos alunos sobre a conjuração mineira . Mas a nossa conjuração ele não soube apoiar.
    Em tempo, se a lei mandar retroagir o pagamento do piso em maio/2011, o governo não pode se utilizar do subsídio e dizer que estávamos no subsídio e, portanto, não precisa pagar nada?
    Abraços

    ResponderExcluir
  23. A FARRA QUE O DESGOVERNANTE ANDA FAZENDO COM O DINHEIRO PÚBLICO JUNTAMENTE COM AS PREFEITURAS É BEM MAIOR QUE O GASTO COM A FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES.SE VIRA GOVERNADOR VOCÊ NÃO É QUADRADO.

    ResponderExcluir
  24. Companheiros,Muito Bom Dia a todos.Estou sem dinheiro,quebrada mesmo,mas muiiiiiiiiiiiiito feliz,pois vejo que mais uma vez nós estamos fazendo a história.Para a secretária gazolina assumir em um jornal que mais escolas aderiram à greve,é porque o negócio para eles tá feio.Eu quero e desejo que FIQUE HORROROSO MESMO, PARA ESSE GOVERNO E SUAS PATAS CHOCAS QUE O SEGUEM!!!!!Agora quero ver,depois da declaração do ministro que os estados têm que pagar o piso,qual será a resposta deste imbecil,que se diz governador de minas? Pessoal,a luta continua e não vamos desistir.Estamos mostrando para toda a sociedade que a categoria é forte e não é BADERNEIRA.Temos consciência da nossa luta e de que ESTAMOS FAZENDO A HISTÓRIA NESSE estado,que nunca,de bom grado,acolheu os educadores como mereciam e merecem.Que a frase do Euler: DEVEMOS NOS PREOCUPAR EM MANTER A NOSSA UNIDADE E ORGANIZAÇÃO EM DEFESA DOS NOSSOS INTERESSES DE CLASSE E DE NOVOS EMBATES QUE VIRÃO, seja a bandeira para continuarmos esse núcleo,como diz o Euler,núcleo duro. Vamos pessoal,a VITÓRIA está próxima e se Deus quiser,e claro que ELE está conosco,teremos muito o que festejar!!!!!! Claro que com muita luta e dureza,mas nós vamos conseguir!!

    ResponderExcluir
  25. ao contratar pessoas sem formacao para ocupar os nossos cargos ele so mostrou o desprezo que ele tem com os alunos.se esses entendessem sairiam das salas ,ou melhor nem voltariam.quando voltarmos vamos consientizar nossos alunos sobre esse governo de m..... aguarde azia.......

    ResponderExcluir
  26. Combativo Euler.
    Quero parabenizá-lo pelo grande trabalho de informação e conscientização que presta não só aos trabalhadores da EDUCAÇÃO, como também a toda sociedade.
    Vou postar aqui uma frase que vi numa faixa exposta na última assembléia para aqueles colegas que estão omissos ao nosso movimento,para que o mesmo possa pensar, reflitir e agir no sentido de reforçar a nossa greve sem medo de ser feliz:

    ..."O PROFESSOR QUE NÃO LUTA PELOS SEUS DIREITOS
    NÃO TEM CREDIBILIDADE DE CITAR A PALAVRA
    CIDADANIA EM SUAS AULAS."

    A união faz a força .
    Com força, coragem e raça conseguiremos vencer esse governo que é uma farsa.
    M.Claros

    .

    ResponderExcluir
  27. Euler,parabéns por você existir, você é um presente do céu. Eu queria saber de você ,se é verdade que os professores do último concurso terão mesmo o direito de receber os biênios.

    ResponderExcluir
  28. Pedro Paulo Guimarães Teixeira18 de agosto de 2011 11:05

    Até a semana passada eu não havia aderido à greve. Desde o princípio, pensei que o movimento não duraria muito tempo e que não traria o efeito desejável. Então percebi que minha análise estava errada, que o movimento se fortaleceu e se impôs. Portanto, em reconhecimento à luta de todos os colegas que se mantiveram firmes desde o início até agora, inclusive um grupo de bravas professoras do turno vespertino da minha escola, decidi entrar em greve e permanecer até o fim. O mérito é de quem encarou a briga durante todo esse tempo, e a situação de nós que entramos na greve agora é até confortável, mas é o mínimo que podemos fazer para ajudar a pressionar ainda mais o governo neste momento. Fui à escola ontem, conversei com os colegas, vários outros aderiram e venho conversando muito com todos os alunos, que estão compreendendo a necessidade de nos apoiar neste processo. Parabéns àqueles que se sacrificaram até agora e espero que possamos adicionar mais força na busca dessa conquista.

    ResponderExcluir
  29. João Paulo Ferreira de Assis18 de agosto de 2011 11:11

    Prezado amigo Professor Euler

    Quero aqui agradecer o comentário elogioso a meu respeito. Hoje que eu li o comentário de um anônimo, a respeito daquele caso que eu contei do meu tio.
    O seu blog é isto: faz construir uma união estadual de professores, em que um professor de Jordânia pode dialogar com outro de Camanducaia. E um professor de Volta Grande pode entrar em contato com outro de Carneirinho ou Limeira do Oeste.

    ResponderExcluir
  30. aqui em montes claros o movimento cresceu mais ainda.ficamos felizes pois a escola goncalves chaves uma das mais tradicionais aderiu a greve.a dona da escola que se diz diretora apareceu no mgtv mostrando-se contra os professores.como estao vendo aqui tambem a ditadura impera.esperamos que esse seja o seu ultimo mandato,do cotrario,diretora so de escola de samba............

    ResponderExcluir
  31. Ao bravo colega Pedro Paulo Guimarães Teixeira,

    Quero parabenizar ao colega pela sinceridade e pela atitude honesta e correta que assumiu, juntamente com seus colegas. A nossa luta é para o bem de todos, e os que entraram agora são muito bem vindos. Obrigado pelo exemplo que dá, que pode representar para muitos educadores que ainda não criaram coragem para entrar na luta, aquela faísca que faltava.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  32. Euler e demais companheiros de luta.
    Cheguei nesse instante de uma grande Escola em Sete Lagoas. Conversamos com os professores que ainda resistem à greve, pessoal da secretaria e serviços gerais. Conseguimos várias adesões de todos os setores. à Tarde vissitaremos o outro turno.
    A greve continua... e cada vez mais se fortalece.
    Até a vitória colegas.

    ResponderExcluir
  33. Durante o programa de rádio "Palavra do governador, Anastasia ressaltou a importância do investimento em novas tecnologias, lembrando o exemplo de países como Japão, China e Coreia do Sul. "Se nós olharmos para o mundo exterior, vamos ver que as nações que mais avançaram, nos últimos anos, são aquelas que mais apostaram em ciência e tecnologia, na educação e na inovação", afirmou.

    Análise que faço, muito contraditorio a fala do governador.
    Pois ele reconhece que a educação e a chave para o desenvolvimento. Subestimando a inteligencia dos professores, tenta implementar um sistema de pagamento subsidio que vai contra os principios da legalidade aprovada pelo STF.

    Queremos governador, que seja levado pela sua pessoa, que nao somos bestas ao ponto de abrirmos maos dos nossos direitos adquiridos ao longo de decadas. O proprio STF, julgou em ultima instancia não cabendo mais recursos que o PISO é composto de vencimento basico + as gratificações que acumulamos no decorrer da carreira.
    Piso e lei governador, cumpra-a sai da ilegalidade e faça valer o conceito e importancia que ver com relação a educação.

    ResponderExcluir
  34. Marisa Karla- Governador Valadares18 de agosto de 2011 11:40

    Colegas,
    Sempre leio no blog a justificativa:"Voltarei,
    porque minha escola voltou e uma andorinha não faz verão."
    Não é uma bela desculpa!Imaginem se o Euler voltasse às suas atividades e fechasse o blog?
    Olha só o "prejuízo" que ele causaria a nossa
    categoria!Através do blog ele mobilizou milhares de educadores.Portanto, cada um faz parte do processo da história e tem suma importância para
    conquistar a vitória.
    Durante a greve,"UM" faz muita falta!
    Gosto muito daquela história em que a mata ardia
    em chamas e "UM" beija-flor com o seu pequenino
    bico levava gotículas de água para apagar o fogaréu.Era muito pouco, mas ele tinha consciência tranquila de que fazia a sua parte.
    Se para alguns colegas, uma andorinha não faz verão,então que sejamos beija-flores,que façamos a nossa parte.Voltar agora é nadar,nadar e morrer na praia.
    Fé e força!
    Greve até a VITÓRIA!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  35. Euler, mais uma vez, PARABÉNS!
    Somos sim do núcleo duro da greve, com muito orgulho! Somos dignos de receber o título de MESTRES/EDUCADORES, pois não só falamos aos nossos alunos sobre a cidadania como ensinamos pelo nosso exemplo, lutando por nossos direitos e transformando a triste realidade educacional em que vivemos. Não temos medo de lutar! Não vamos deixar que continuem desviando o dinheiro da Educação! Queremos o que é nosso por direito! Venham fazer parte desta conquista! Quem ainda não aderiu à greve, já pensou nos ensinamentos que, essa sua ausência no movimento de luta da CATEGORIA, estará deixando aos seus alunos, colegas e sociedade? Coragem, faça com que seus alunos tenham orgulho de ter um professor como você? Lute, faça valer os seus direitos! GREVE ATÉ O PISO SALARIAL no vencimento básico! O governador que se "vire" para PAGAR O QUE É NOSSO POR DIREITO!

    ResponderExcluir
  36. O que o BLOGDOEULER nos proporcionou não tem preço!!
    Procede esse comentário sobre agora termos contatos com educadores de várias cidades.parece que estamos, todos, ao redor de uma grande mesa. A nossa causa é uma só:O PISO(dignidade, respeito, carreira e etc. Continuaremos a fortalecer essa corrente POR UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE. E não existe um outro ponto partida. Não se faz educação pública de qualidade sem a valorização dos profissionais nela inseridos. O que se divulga a respeito disso, E DESCARTA ESSA VALORIZAÇÃO, é tudo "conversa que cai no vazio". A sociedade PRECISA acordar e nós como parte dela, temos que lutar. Infelizmente as pessoas que se posicionam contra nosso movimento e são da classe, nos causa INDIGNAÇÃO. Há outras palavras que podem designar isso,mas educadamente eu digo: INDIGNAÇÃO! Vejo o movimento crescer, e ainda essa agora, a própria INSUPORTÁVEL GAZOLLA assumiu o fato. O que mais nossos colegas de profissão, que estão trabalhando, precisam para levantar a cabeça e vir juntar-se a nós? Creio que se não for essa atitude, será outra;enfiar a cabeça em qualquer buraco feito avestruz. Detalhe importante; COLEGAS DE PROFISSÃO! EDUCADORES SÃO AQUELES que mesmo agora aderiram ao movimento. Antes Já, agora do que nunca!! Parabéns ao colega que acabou de chegar! QUEM NÃO ESTÁ CONOSCO, está contra! Não tem meio termo! É ASSOCIADO DO DITADOR!

    ResponderExcluir
  37. TEMOS QUE TER MAIS ENERGIA E INTESIFICAR AINDA MAIS NOSSA LUTA. NOSSAS CONQUISTAS ESTÃO PERTO.
    E PRA QUEM AINDA NÃO PAROU, ENTÃO TA NA HORA. GREVE JA. COM JUSTIÇA E COM DEUS, VAMOS VENCER ESTA BATALHA. ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  38. Caros colegas, peço licença ao Mestre Euller para iniciar uma campanha, ou talvez até um clamor da nossa categoria. Euller Conrado e Beatriz Cerqueira para Deputados Estaduais em 2014.
    Sim, um clamor da categoria para ter real representatividade na ALMG. Vimos vários deputados a nosso favor, mas sempre pisando em ovos.
    Com estes dois representantes na ALMG, a educação em Minas vai mudar, quer os Governantes queiram ou não.
    Aproveito também para sugerir que procuremos fazer o mesmo no âmbito Federal, seja nos cargos d deputados, Senadores e etc.
    Para 2012, precisamos também eleger professores no legislativo municipal. Assim nosso movimento ganha força.
    Sugiro aqui inclusive a criação de um novo partido, o PDE, Partido Democrático da Educação.
    Um partido sem amarras políticas, limpo transparente e democrático de fato.
    Companheiro Euller, gostaria da sua opinião, bem como a da Beatriz. Pensem bem, nós precisamos de vocês. O nome do Partido poderia ser outro também, aqui é apenas uma idéia inicial. Está mais do que na hora de mostrarmos nossa força, para além do movimento da greve, e que nos aguardem em 2014.

    ResponderExcluir
  39. Caro Euler,

    Na E.E. Nacif Selim de Sales, os professores fura-greve estão dando aulas pra 2, 3, no máximo 5 alunos e a direção apoiando dizendo que vale sim, que não terão que repor depois. Os professores marcam trabalhos valendo nota pra forçar os alunos a comparecerem. Isso vale? Se a subsede de Ipatinga não intervir, vai ficar debaixo dos panos, pois a direção vai privilegiar esses sem vergonha na cara.
    Peço que vc entre em contato com o sindicato de Ipatinga, pra dedurarem esses professores, eles terão que repor SIM, aula pra 5 alunos não pode valer NÃO!!!!
    Não vou me identificar, pq minha imagem já está desgastada, estou sem paciência, minha vontade é de voar no pescoço desses traíras....
    Colega de Ipatinga.

    ResponderExcluir
  40. A JUSTIÇA PEDE SENHA AO GOV MG PARA INVESTIGA -LO.A MEDIDA FAZ PARTE DE AÇAO QUE INVESTIGA CONVËNIOS ENTRE GOV MG E PREFEITURAS (CONVENIOS CRIADOS NA EPOCA DA ELEIÇAO) E PEDE SE COMPROVADO A ILEGALIDADE, SUA CASSAÇAO .Leia reportagem completa no blog do professor lucianogeo.

    ResponderExcluir
  41. Profesoor Euler e demais colegas, parece que a coisa está ficando feia para o governo. Na minha escola(de uma pequena cidade próxima `Sete Lagoas, mas com mais de 60 funcionários) apenas eu e mais três colegas do turno matutino aderimos à greve desde o dia 08/06. Agora todos os professores do turno matutino resolveram paralisar as atividades nesta semana. Fiquei muito feliz com essa atitude dos meus colegas. E tem mais, parece que os outros turnos também resolveram parar. Não é uma ótima notícia? Fiquei sabendo que muitos estão indignados porque o governo falou em melhorias no subsídio. A nossa greve está crescendo e sei que a vitória será nossa, em nome de Jesus. Abraços e parabéns pelo seu blog, que indico para todos os colegas, e tenho certeza que contribuiu muito para o fortalecimento da nossa luta.

    ResponderExcluir
  42. GRAÇA:

    Boa tarde Prof Euler.

    Mensagem para todos os colegas:


    "Existe um elemento que não se aprende em nenhuma instituição do mundo.
    É intangível, etéreo, inexplicável; é a magia, a ordem, a sedução, intuição, criatividade, arte.
    É a CHISPA." .....Ferran Adrià

    Adorei essa palavra: CHISPA!
    Para os colegas , educadores exemplares e guerreiros firmes na luta , desejo zilhões de Chispas, Faiscas,Entusiamo e Coragem!

    Desejo ainda um grande e sonoro DespertaDor para acordar e impulsionar os colegas que ainda continuam acomodados.Hora de acordar e lutar pela dignidade pessoal e profissional! A hora é agora! A Vitória será alcançada!

    Abraço forte e chispado!

    ResponderExcluir
  43. Gostei da sugestão da colega Giovane Diniz, tem todo o meu apoio e, tenho certeza, da nossa CATEGORIA juntamente com nossos familiares e amigos. Temos que mudar a POLÍTICA desse país! EDUCAÇÃO em primeiro lugar!

    ResponderExcluir
  44. Como um professor substituto e sem habilitação pode ganhar mais que um professor com 15 anos de profissão? Essa atitude do governo é imoral. Gente, pelo amor de Deus isso é caso de polícia, isso tem que ser denunciado para a imprensa internacional. Esse "homem" é pior que o Kadaf

    ResponderExcluir
  45. Marisa Karla- Governador Valadares,

    No post passado, teve uma professora que utilizou esta frase para justificar o retorno as atividades.

    Na oportunidade, postei um link de um video como resposta. Pedir que não desistisse, mantivesse firme, pois ela não estava sozinha.

    Vou postar mais uma vez o link o video. Observe como uma simples atitude, um comportamento pode interferir no outro e contaminar milhares em seu entorno.

    Se o nosso gurú (Euler) permitir e considerar oportuno, poderia postar o video direto.

    Abraços a todos que continuam firmes na luta.

    http://migre.me/5w0S6

    ResponderExcluir
  46. Ô Pipoca!
    Na boa, para de viajar na maionese.
    Saia um pouco da internet e vá barrar as designações de professor-tampão nas escolas. Fortalecer a greve aí na sua região é bem melhor do que você ficar fazendo previsões eleitorais para 2014.
    Você lê os textos do Euler e não percebe a orientação ideológica dele. Já viu as falas do Rômulo nas nossas atividades. Pois é, ambos se guiam pela ideologia comunista e já a Beatriz é petista, social-democrata e parece que bem ligada a igreja católica.
    Criar um PDE (partido democrático da educação)? Você deve tá rindo do meu cabelo!
    Mas tudo bem, respeito o direito de você pensar o que quiser e livremente se expressar.

    Zé Martins

    ResponderExcluir
  47. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 420.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE E LIBERDADE DE EXPRESSÃO NESTE ESPAÇO.

    ResponderExcluir
  48. Professores,

    Reflitam:

    Se for pago o piso salarial nacional o impacto nas contas do governo será de 3,44%, algo razoável.

    A partir daí os reajustes futuros serão determinados pelo Ministério da Educação, anualmente.

    Diminuiria consequentemente os movimentos de greve da categoria e, traria paz e tranquilidade aos EDUCADORES.

    A PARTIR DAÍ:

    ENTÃO,PRECISARÍAMOS DE UMA POLÍTICA A LONGO PRAZO PARA VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES.
    ALGUMA COISA COMO POR EXEMPLO, A REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO + 5% DE REAJUSTE ANUAL, DURANTE 10 ANOS.

    O QUE ESTA FALTANDO É BOA VONTADE OU INTELIGÊNCIA?

    A NOSSA CAUSA É JUSTA;
    TEMOS A CONSCIÊNCIA TRANQUILA;
    COMBATEMOS O BOM COMBATE;
    NÃO VAMOS DESISTIR;
    A VITÓRIA ESTÁ SE APROXIMANDO;
    FORÇA, CORAGEM. PERSISTÊNCIA E DETERMINAÇÃO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ResponderExcluir
  49. Olá Euler e demais guerreiros. muito próximos da vitória,em nome de Jesus. Euler,será que não seria bom colocar em todos os espaços onde se pode fazer comentários,(O Tempo,Uai,Super Notícia,etc)a fala do ministro Haddad??
    Há muitos que precisam saber de mais esta prova a nosso favor.Não sei como copiar,colar...
    Desde já, obrigada por tudo que voçê tem feito por nossa classe e DEUS continue te abençoando.
    Colegas de luta,parabéns.Que linda aula de cidadania... Paula

    ResponderExcluir
  50. A respeito do episódio da E.E. Nacif em Ipatinga, os traidores trabalham no matutino, pq de repente o sindicato resolve ir confirmar a denúncia em outro horário e não conseguirá.

    ResponderExcluir
  51. Professoras(es),
    Caros colegas,

    Professores que ainda não aderiram ao movimento grevista, ESTAMOS LUTANDO POR VOCÊS TAMBÉM, PRECISAMOS QUE VOCÊS, SEJAM SOLIDÁRIOS.

    A vitória está se aproximando, nós professores em greve, já fizemos uma boa parte e, agora precisamos de TODOS VOCÊS, JUNTOS NA MESMA CAUSA, lutando até a vitória.

    A NOSSA CAUSA É JUSTA.

    PENSEM BEM, REFLITAM, TENHAM SENSO DE JUSTIÇA E...SEJAM SOLIDÁRIOS AOS COMPANHEIROS(AS), ESTAMOS ESPERANDO POR VOCÊS COM MUITA ALEGRIA.

    JUNTOS VENCEREMOS!

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ResponderExcluir
  52. " Sou de Uberlândia, e sou TAMBÉM DO NUCLEO DURO DA GREVE"

    ResponderExcluir
  53. Mídia comprada, povo bestializado e o governo? Melhor e o Desgoverno? Se eu fosse secretário de Estado, principalmente o da Educação, ficaria com vergonha em dizer que menos de 2 salários mínimos de piso para um professor é muito e não se pode pagar. Secretária Gazzola, a Sra. não se envergonha do título que possui? Tem certeza que é educadora? de onde? E para piorar a situação, sociedade hipócrita, o que mais se fala é que as injustiças no Brasil ocorrem porque as Leis são coniventes demais com os "bandidos". Pois bem, o exemplo que deveria vir de cima, de um governo de Estado, cumprindo a Lei, o que ele faz? DESCUMPRE!!!! Na cara de todos, do governo federal, dos deputados, da mídia, da sociedade, Santa Hipocrisia! e depois a sociedade clama: local de bandido é na cadeia.

    ResponderExcluir
  54. Purpurina, meu povo!
    Tô que tô!!!
    Euler, você é espetacular. Tem o dom maravilhoso da palavra e do convencimento. Seu raaciocínio lógico mantém em nós a certeza de vitória. Obrigado. Obrigado de verdade, cara.
    Li no Blog da Beatriz que muitas associações e sindicatos dos mais diferentes setores estão apoiando a greve. Seria tão interessante se a comunidade gay também nos apoiasse, não é? Mas eu sei que isso é difícil (...). Então, luto sozinho mesmo. De uns dias para cá, estou meio atacado: tenho tido pensamentos pra lá de purpurinados, mas vou segurar a barra e aguentar mais um pouco. E não é que a tal reunião é no dia dia 24?!? Esse número, hum!!!, é tão importante para mim... Ah, vocês entenderam!
    Beijos coloridos cheirando a hortelã, meu cheirinho preferido.
    Euler, você é o CARA!!!

    ResponderExcluir
  55. Recebi por e-mail e transcrevo a seguir:

    "Renata Mírian alves:

    Caríssimo Euler, há muito tento postar comentários em seu (nosso blog, se permite?). Não o consigo, daí esse e-mail. Em primeiro lugar cumprimento-o pela sagacidade, inteligência e especialmente militância pela Educação pública de Qualidade. Como você, sou professora de história e, apesar de 20 anos na luta, acredito que só nossa união e consciência crítica e, por conseguinte nossa permanência na luta, nos farão vitoriosos.

    Em Bocaiuva (norte de Minas),todas as escolas da sede do município,do 6º ano ao ensino médio, estão em greve desde o dia 10/06 e pretendemos continuar assim até a VITORIA, ou seja, o PISO SALARIAL. Realizaremos neste sábado, 20/08 um grande ato público envolvendo a Igreja Católica que, através de dois padres, se solidariza não só com os educadores mas também com os cidadãos mineiros tão ultrajados pelo governo.

    Já estamos organizando atos com apoio de outras instituições religiosas e civis. Uma ideia que aqui surgiu foi a de "acendermos uma vela pela Educação", tirá-la das trevas do autoritarismo do governo. Aqui isso se dará no dia 20/08 às 20:30 horas.Que tal em todas as Gerais? Lance a campanha em seu blog., se achar interessante. Sugiro um lema:"As luzes da razão e da cidadania libertarão a educação em minas" (como você é um escriba de grandeza maior, pode melhorar o lema). Aguardo. Fé na vida,fé no homem, fé no que virá... nós podemos muito, nós podemos mais....

    Abraços.renata mírian -bocaiuva".

    ***

    Comentário do Blog: Agradeço a visita e as palavras da combativa colega Renata. Achei muito interessante a proposta da colega, de acendermos a vela em toda Minas Gerais, num mesmo horário, criando uma corrente pelo pagamento do piso e para que o governo de Minas respeite os educadores. Pela salvação da nossa carreira e pelo fim da ditadura implantada em Minas Gerais!

    O lema do da campanha indicado pela colega não merece qualquer mudança, é perfeito: "As luzes da razão e da cidadania libertarão a educação em minas".

    Um forte abraço aos bravos/as guerreiros/as de Bocaiuva e força na luta! Até na nossa vitória!

    Euler

    ResponderExcluir
  56. Oi, Paula,

    Esse recadinho é para você que diz ter dificuldade para copiar e colar texto.

    Faça assim:

    - Deixe na tela o texto a ser copiado.
    - Selecione-o. Clique bem no início do texto e arraste o mouse (o texto vai ficar escuro).
    - Você tamém pode clicar no início do texto, manter pressionada a tecla SHIFT, ao mesmo tempo em que aciona a tecla de direção do texto (para baixo), aí do lado direito do seu teclado.
    - Um outro modo de selecionar é clicar no texto com o botão direito do mouse e escolher SELECIONAR TUDO.
    - Cliqiue no botão direito do mouse e depois em COPIAR. O texto selecionado será copiado.
    - No local em que você quiser colar esse texto, faça assim:
    - Clique com o botão direito do mouse e escolha COLAR. Pronto. Simples assim.
    - Até que você copie outro texto qualquer, o texto copiado permanecerá como se estivesse "preso" no mouse (para ser didática) e você colá-lo quantas vezes quiser em vários lugares diferentes.
    Olhe, tenho algum conhecimento de informática, principalmente no que se relaciona a textos. Domino bem o Word.
    Pode contar comigo se precisar. Comente se deu certo, viu?
    Beijo.
    Laurinha.

    ResponderExcluir
  57. Euler,
    Gostaria de usar o seu espaço, que já considero também ser nosso, para dar um recado aqueles que por algum motivo ou desculpa, ainda não aderiu à greve ou esteja pensando em desistir.
    Pessoal, não vamos deixar que NADA seja motivo da não adesão ou de abandonar o nosso movimento de luta. Tenho dois filhos pequenos e olhando para eles, mesmo que sejam inocentes, não entendem o motivo da nossa luta, não compreendem ainda o que é ter EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE, quero que quando forem para a escola, tenham a MELHOR EDUCAÇÃO PÚBLICA possível. Quero um dia poder dizer a eles, "o seu pai e eu também demos a nossa contribuição". Portanto, eles me fazem ter mais vontade de lutar e alcançar o nosso objetivo com esta greve. Quanto à questão financeira que muitos alegam ser o motivo da não adesão ou desistência ao movimento, cada um saberá como lidar com a situação de forma a não ceder à esta chantagem do governo. O DESgoverno sabe que quando mexe no nosso bolso, alguns não resistem e retornam ao trabalho. Mas espero que desta vez, isto não seja motivo de retorno, pois eu, por exemplo, já conversei nos comércios da minha cidade (padaria, açougue, farmácia, supermercado, mercearia...), expliquei a nossa situação e disse que assim que o governo nos PAGAR acertarei as minhas contas. Tive o apoio e a compreensão de todos. Aliás, acharam mais do que justo a nossa greve. Falaram que, "já passou da hora de sermos mais valorizados e bem remunerados". Desta forma, percebe-se que conversando se entende e mais, a nossa greve está atingindo não só os alunos e os PROFESSORES/EDUCADORES mas toda a sociedade. Ah! Esqueci de falar que na minha casa, meu marido e eu, somos PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL e vivemos apenas com este mísero salário, portanto estamos os dois sem receber e não morremos por causa disso! Pelo contrário, temos mais forças para continuar na luta querendo garantir um PRESENTE/FUTURO melhor para nossos filhos! Então, GREVE ATÉ O PISO SALARIAL no vencimento básico. Venham lutar conosco! Desistir, JAMAIS!!! Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  58. Somente completando as lições de informática da Laurinha, você poderá também fazer assim:

    - selecione o texto
    - clique em Ctrl + c (para copiar o texto selecionado).
    - depois clique em Ctrl + v (para colar o texto no local que você desejar).

    Abs,

    Euler

    ResponderExcluir
  59. Oi!
    Escrevi esse comentário no site do (a) (sei lá) Itatiaia e eles publicaram:
    ... E pensar que eu fui pra rua fazer campanha para o Antônio Anastasia!!! Pedi aos amigos e familiares que votassem nele, que me parecia um cidadão de bem... Ôba, finalmente um Professor no governo. Que maravilha! Que belo achado!!! Que engano, meu Deus! Um governador que se recusa a cumprir uma lei federal, vai fazer o que com o Estado que comanda? Somos PROFESSORES e temos poder de persuasão. Somos criadores de opiniões. É bom ter cuidado conosco. Uma greve dessas tem consequências desagradáveis. Se esse governo não fosse turrão, teria dado o tiro de misericórdia, pagando o piso defendido pelo Supremo Tribunal Federal. Teria saído como herói. Entraria para a História de Minas como um homem consciente de seus deveres e afazeres. Na minha modesta opinião, esse governador cavou sua própria cova... Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência percebe a diferença entre PISO salarial e TETO, que é o que o governo paga com o subsídio, englobando todas as vantagens, arrochando salários, nos levando ao empobrecimento. Faça as contas, Governador: pegue o piso de 1.187,00 do MEC para 40 horas e divida por 40 (horas). Feito isso, multiplique por 24 (horas) que é a carga horária do Professor em Minas Gerais... O Senhor encontrará R$712,20 - PISO para o Ensino Médio de escolaridade, no qual devem incidir todas as vantagens conquistados ao longo dos anos pelo Professor. Hoje o DD. paga R$ 369,00 de vencimento básico. Agora, Governador, pegue sua calculadora e faça a seguinte operação: Pegue 712,20 e subtraia 369,00. Achou uma diferença de R$ 343,20, não foi? Isso pode ser pouco para o senhor, mas para nós representa pão e leite na mesa todos os dias. Para os Professores com curso superior, pós-graduação, mestrado, doutorado, Sua Exa. achará alguém capaz de fazer as contas. Um abraço e até a vitória. Boa para nós, boa para o senhor!!!

    ResponderExcluir
  60. Amigo Euler, pode começar a escrever o capítulo da HISTÓRIA DO BRASIL com a Lei 11.738/2008, o nome de todos os Ministros do Supremo que a votaram. A lista dos 153 000 professores que lutaram bravamente por ela, retornando a carreira antiga e sofrendo retaliações. O nome do Sind-UTE e todos os que o compõe e nos representam bravamente, na pessoa da Bia. O nome dos professores agredidos na linha verde pelo batalhão do Governo do Estado.O nome de todos os Sindicatos e Movimentos Sociais que nos apoiaram. O nome dos Deputados do bloco Minas Sem Sensura. O nome das Igreja Católica que enviou representante, e as 13 Almas que a gente pediu e Elas estão ajudando prontamente. E umas páginas especiais sobre os traidores. Nominalmente, um a um. Do Governador e suas secretarias. Da caça ao governador fora da lei, da fuga dele pro Japão, pra Alemanha e o quase desastre aéreo ( kkkkkk ). Do MP inoperante, Aércio e suas malvadezas. Da Globo e suas reportagens mentirosas. Os professores tampões com nomes dos mesmos pois os traidores sempre são execrados pela humanidade. Amigo Euler e demais companheiros de luta: UM...DOIS... TRES... QUATRO, CINCO MIL... NÓS É QUE FAZEMOS A HISTÓRIA DO BRASIL... e esse capítulo da história terá que ficar bem marcado. A educação antes e depois da GREVE DE MINAS GERAIS. Pois como diz o LULA: " nunca antes na história desse país" nós professores lutamos contra tamanhas forças e não nos curvamos a elas, jamais... Temos que ir com mais sede, ISSO É PRA NOS DAR FORÇA E NÃO PRA GENTE BAIXAR A GUARDA, POIS UMA LEI QUE NÃO É CUMPRIDA CADUCA.
    E aproveito Amigo Euler, o seu espaço para parabenizar o amigo ROGÉRIO TRINDADE - CURVELO - MG e dizer a ele , sou curvelana com muito orgulho e muito amor... Oh, cidade politizada, de uma educação que nos faz crescer, e não temer, pois sabemos nosso valor. A todos os professores de Curvelo, um abraço e muitas saudades. A minha primeira professora Dª ANGELA SMITH os meus agradecimentos e a todos que te sucederam na tarefa de me educar, que Deus abençoe todos vocês.
    Avante companheirada, a HISTÓRIA DO BRASIL NOS CHAMA.

    ResponderExcluir
  61. Cara combativa Educadora,

    Sábias palavras, as suas. Assino embaixo: temos que resistir.

    Além disso, é preciso levar em conta alguns elementos importantes para a nossa avaliação e aqui dirijo-me aos que estão vacilando:

    - voltar agora, sem a conquista do piso, não vai resolver o problema financeiro de ninguém. O salário que será pago em setembro é referente ao mês de julho. Então, pelo menos de 50% a 70% do salário já estão garantidos, seja para quem continuar em greve ou para quem voltar para a escola;

    - voltando para a escola, você estará enfraquecendo o movimento - que está forte e vem recebendo adesão - e sequer terá força para negociar o que foi cortado anteriormente;

    - permanecendo em greve, além da vitória certa na questão do piso, ainda teremos força para negociar a devolução daquilo que nos foi roubado;

    - além disso, é sempre possível negociar com os credores, pedir um dinheirinho emprestado para os familiares, ou até organizar alguma coleta em conjunto com os colegas. Não é vergonhoso pedir, ou vender alguma coisa para arrecadar fundos para a sobrevivência. Vergonhoso é fazer o jogo do governo, que nos trata como se fôssemos escravos da senzala;

    - finalmente, pense no mau exemplo que você estará dando para os seus alunos e para os colegas que continuam em greve. Todos que estamos em greve estamos passando dificuldades e nem por isso vamos entregar os pontos. Pelo contrário, queremos lutar até o último momento, porque o gosto da nossa vitória será muito maior do que as dificuldades passageiras que agora vivemos.

    - levantem a cabeça, procurem os que querem lutar (e não os atrasados que tentam te arrastar para a lama) e mantenha-se firme ao lado dos bravos/as guerreiros/as da educação, que estão fazendo história em Minas Gerais, dando um exemplo de coragem e valentia para todo o Brasil.

    - coragem, irmãos, mantenhamo-nos firmes na luta! Até a nossa vitória!

    Euler

    ResponderExcluir
  62. Colegas Olha só a nova!! Depois de longos oito anos, o governo irá repor o pagamento da greve de 2003!! É mais um prova de que devemos continuar fimes na luta, conquistar o piso com a greve e não nem em sonho ou melhor dizendo, pesadelo rsrsrs, voltarmos para a escola.Sem essa de voltar para depois negociar.Essa conversa não cola mais e já temos experiência de sobra de que suas promessas não são cumpridas!Força na luta e até a vitória!!!

    ResponderExcluir
  63. EULER,
    Já me sinto íntima, de tanto ler, comentar e indicar seu blog para os companheiros de caminhada.
    Também acho que a VITORIA esta próxima e que com a Graca de Deus , a União da classe, vamos vencer Anasta,Renata e Ana e quem vier depois deles, pois sinto depois dessa greve, que surgiu esse Núcleo Duro,que resiste, que não se indimidou nem com contracheque zerado,com ameacas e nem com contratacões de professores tampões. Nunca tinha visto isso na minha vida.
    Agora é resistir mais um pouquinho, porque sinto que finalmente, o chão da fábrica esta acordando e percebendo sua forca.
    Nosso mote é esse mesmo SEM PISO, NÃO PISO NA ESCOLA.
    Até mais caro colega,
    Ashley

    ResponderExcluir
  64. Analisando todos os acontecimentos, eu começo a achar que o sr. Anastasia está cometendo um suícidio político, pois professores e familiares, assim como toda a sociedade mineira que teve a infelicidade de assitir a tamanha desonestidade, não votarão nele, caso venha a se candidatar a qualquer cargo público.

    ResponderExcluir
  65. Purpurina, todos serão bem vindos, pois a educação é para todossss... Participei recentemente de um curso em Santa Luzia - Prefeitura Municipal, juntamente com os professores de lá: Educação Sem Homofobia ( ministrado por vários profissionais da UFMG)ótimo o curso. Mas vocês tem que se impor também porque te confesso "narciso acha feio o que não lhe é espelho" e a gente tem que aprender a ser solidários e respeitosos a vocês, pois se quero os meus direitos tenho que respeitar os seus. Venham todos... e um cheiro pra você também. Obrigada!

    ResponderExcluir
  66. Vejam porque o governo resiste em cumprir a lei.
    Os critérios colocam o governo de Minas em um beco sem saída.

    http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16401:portaria-define-criterios-para-que-secretarias-pecam-recursos&catid=211&Itemid=86

    ResponderExcluir
  67. Professores,

    Faço a sugestão que de agora em diante, finalizemos os nossos comentários com a frase:

    - SOU PROFESSOR, COM MUITA HONRA.
    Depois pediremos adesivos ao Sind UTE MG.

    VAMOS VALORIZAR NOSSA CATEGORIA.

    Um abraço a todos,

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ResponderExcluir
  68. Tudo bem
    é notória a justiça e moralidade da greve, entretanto vemos aqui comentários de colegas que condenam a designação de pessoas sem formação acadêmica para a substituição "mandrake" proposta peo estado. Devem estar se esquecendo, ou se equivocando na indignação por não se lembrarem de que muitos efetivados sem concurso público pela generosidade de goevrnadores omissos com a educação em MG e outros estados passaram por cima da lei nesta ocasião ( e garantiram muitos votos por isso) foram contra a lei naquele momento. Por que agora o governador deixaria de agir assim, já que o sindicato, os diretores de escola e as superintendências protegeram e apoiaram a ilegalidade do "trem da alegria" aecista/anastasista? Em tempo: sou designado e único na região de Carangola com habilitação na minha área (artes)- segundo consta e tenho de conviver com esta injustiça por não haver entrado no "trem" a tempo, mas apóio a greve e estou com os colegas desde seu início. Pra cobrar justiça e lisura, deveríamos olhar não só o nosso próprio interesse, por que se assim for, os "substitutos mandrake" terão razão em "furar" os olhos e a greve dos colegas...

    ResponderExcluir
  69. Marisa Karla- Governador Valadares18 de agosto de 2011 16:04

    Denise,
    Obrigada pela gentileza.Acabei de ver o vídeo.
    Estive doente e só hoje visitei a net,por isso
    não tinha assistido ao seu vídeo.A greve é isso
    mesmo!Cada um contagiando o outro,comungando a
    mesma ideologia e compartilhando a riqueza da
    cidadania.
    Continuaremos a lutar para que a Escola não seja
    uma instituição de se fazer bicos(professores
    tampões),mas um lugar em que se deve fazer valer
    a excelência do serviço público.
    Um forte abraço e até a vitória.

    ResponderExcluir
  70. CARTA A PRESIDENTA:

    OLA!

    Dilma Rouseff: 'a verdadeira faxina deve ser contra a miséria'

    PEGANDO UM POUCO DESTA SUA FALA, SERIA MUITO BOM JUNTAR COM A DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO HADDAD QUE FALA QUE OS ESTADOS E MUNICIPIOS TEM QUE PAGAR O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES, POIS O STF JULGA A LEI, NO QUAL TODOS SAO OBRIGADOS A ESTAR CUMPRINDO.

    GOSTARIA QUE FOSSE CRIADO MEDIDAS CONCRETAS QUE OBRIGASSEM OS ATUAIS GOVERNADORES E PREFEITOS A CUMPRAR A LEI.

    EM MINAS A 70 DIAS EM GREVE, OS EDUCADORES, NAO AGUENTA MAIS OUVIR FALAR EM SUBSIDIO, MELHORIA DO SUBSIDIO, QUE FOI A RESPOSTA QUE OS GOVERNADORES DE 5 ESTADOS ENTRARAM NO STF, COM A ADI 4167, ALEGANDO QUE O PISO ERA TETO, O PSDB NA PESSOA DO AECIO E ANASTASIA, CRIOU O SUBSIDIO E QUER FAZER DISTO A LEI DELES, BURLANDO A LEI FEDERAL.

    NOS EDUCADOES ESTAMOS A 70 DIAS, ESPERANDO O CUMPRIMENTO DA LEI, MAS A MOROSIDADE E MUITA QDO SE TRATA DA EDUCAÇÃO.

    O MEC DEMORA NOS OUVIR, QUANDO NOS OUVE, DISSE QUE VAI SER CRIADO MECANISMOS QUE FAZEM O CUMPRIMENTO DA LEI, MAS PARA QUANDO, PRECISAMOS DISTO PARA ONTEM.

    O STF, JULGA A LEI, PUBLICA A ATA, E NAO PUBLICA O ACÓRDÃO, JA ATE FOI ALEGADO A FALTA DO ACÓRDÃO.

    NÓS PROFESSORES, EM GREVE A 70 DIAS, PEDIMOS SOCORRO, SOLICITAMOS MEDIDAS URGENTES, PRECISAMOS VER QUE A EDUCAÇÃO NO BRASIL PEDE SOCORRO, PRECISAMOS SER VALORIZADOS, HOJE, NAO O DIA QUE ACHAREM POR BEM.

    NÓS PROFESSORES SEM SALARIOS, POIS O MESMO FOI CORTADO, ESTAMOS NA MISERIA EM PROL DO CUMPRIMENTO DE UMA LEI FEDERAL, QUE SE FAZ NECESSARIO, MUITO NECESSARIO PARA NOSSAS VIDAS, DE MILHARES DE ESTUDANTES SEM AULA.

    ACREDITO NO SEU POTENCIAL.

    PELO AMOR DE DEUS E A CAUSA NOSSA DOS EDUCADORES DE MINAS GERAIS E DO BRASIL, TRACE MEDIDAS BRUSCAS, PARA QUE OS GOVERNOS EM SUAS INSTANCIAS, CUMPRA DE UMA VEZ POR TODAS A LEI DO PISO, NOS ESTADOS E MUNICIPIOS.


    OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  71. Laurinha,
    muito obrigada por sua ajuda.Deu certo sim,não dispenso outras possíveis dicas.
    Fique com Deus e até a vitória,um abraço,
    Paula

    ResponderExcluir
  72. Oi Euler,
    Esta greve não é só para termos o piso, esta greve foi providência Divina, pois todo ser humano tem a necessidade de parar e fazer um balanço da sua vida. Se não fosse esta greve nós não teríamos conhecido VOCÊ, não teríamos tornado amigos de tantas pessoas desconhecidas. Eu sinto como se todos vocês do blog e todas as pessoas que vão a assembléia meus amigos. Passo por todos e vejo em cada rosto, em cada olhar a cumplicidade do momento. Vou ficar com saudades, não dos momentos difíceis, pois estes são o nosso aprendizado, mas dos momentos em que irmamente todos nós temos apenas um pensamento, apenas um objetivo. Espero que depois da nossa vitória continuemos a nos encontrar neste maravilhoso blog, que como disse o anônimo das 10:00 horas é uma droga, pois vicia e eu estou completamente viciada. Um abraço em todos vocês e EULER parabéns, que Deus continue te iluminando. Sabe eu queria ser sua aluna pois suas aulas devem ser maravilhosas. Beijos...........

    ResponderExcluir
  73. Euler,
    Valeu pela dica,
    abs,
    Paula,

    ResponderExcluir
  74. Saudações a todos, não podemos desanimar, nós fizemos um compromisso de estar sempre na luta conversando com os colegas que estão na greve INCENTIVANDO os a permanecer na greve e chamando os que ainda não estão a entrarem na greve, com certeza esse movimento pode crescer ainda mais. Não assustem quando alguém comenta que uma escola voltou, pois uma volta e duas entram na greve. Exemplo da cidade de Ipatinga que cada dia temos mais adesões. O importante é o seguinte. A gente nunca desiste. Greve até a conquista do piso. Dificuldades financeiras todos nós temos, mas isso passa. Nem só de pão o homem viverá.
    Abraços a todos IDINEI CORRÊA DE IPATINGA

    ResponderExcluir
  75. Euler,meu filho,

    Quero engrossar a fila dos viciados!
    Sou ex-fumante. Fumei durante 20 anos consecutivos de minha vida. Eu sei o que é ser viciada, a fissura que dá. Não fumo a mais de 08 anos.Parei sozinha, sem remédio, sem ajuda. Apenas por minha vontade e conscientização de que o cigarro me cobraria com juros e correção cada uma daquelas tragadas deliciosas, aqui para nós. Sou outra pessoa hoje. Abomino cigarros, o que não quer dizer que abomine fumantes. Cada um sabe de si. Mas agora confesso que estou viciada, fissurada mesmo nesse seu Blog. Devo vir aqui umas 10 vezes por dia. Não satisfeita de tê-lo adicionado no menu favoritos, fiz um link direto logo ali abaixo da barra de navegação do Google. Aí já clico direto, tamanha a fissura! Mas eu não serei ex-blog-euler, nunca! Que seu Blog tenha vida longa, para o nosso deleite, felicidade e necessidade também.
    [Euler, tenho uma curiosidade: você escreve poemas?]
    Obrigada por nos oferecer um meio tão prático para colocarmos as nossas opiniões e expressarmos as nossas emoções, sem qualquer censura de sua parte, obedecidas, é claro, as devidas proporções.
    Eu sou aquela que se pudesse, seria a sua namorada. Digo isso pro meu marido e ele ri. Tenho pouco juízo, diz ele, com carinho.
    Receba um beijo carinhoso, meu filho e que Deus o abençoe, para que sua iluminada inteligência trabalhe sempre a favor dos pequenos e oprimidos. É pena eu estar fora da escola. Chego a sentir um bocadinho de inveja dessa gente lutadora, verdadeiramente mineira.
    Vixe! Vou parando por aqui. Esses meus dedinhos escorregam pelo teclado e não querem parar...

    ResponderExcluir
  76. NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:
    TEREMOS UM PARCEIRO IMPRECINDÍVEL NA NOSSA LUTA! ACREDITEM É UMA PESSOA FUNDAMENTAL, E LOGO SERÁ DIVULGADO OS DETALHES!
    AGUARDEM...
    COM FÉ EM DEUS, SEREMOS VITORIOSOS!
    O PISO ESTÁ MUITO PRÓXIMO! UNIDOS VENCEREMOS!
    FORÇA NA LUTA COMPANHEIROS!
    MONTES CLAROS

    ResponderExcluir
  77. Pior que um governador desonesto e não cumpridor das leis é ter colegas que continuam em sala de aula como se nada estivesse acontecendo. Vc, professor não-grevista, que senta no próprio rabo e fica olhando seus colegas lutando por seus direitos deveria ter um pouco de vergonha na cara e um pouco de noção de cidadania e aderir por completo à greve. Não haja como judas e honre a categoria que ainda mantém um pouco de dignidade graças aos professores grevistas que se encontram na frente de batalha, enquanto vc, caro colega, bate em retirada covardemente. Pena que a nossa luta irá beneficiar até mesmo quem continua confortavelmente lecionando e esperando os resultados de braços cruzados. Há professores e professores...essa é a verdade!

    ResponderExcluir
  78. Vejam em que ponto chegamos. Os "professores" substitutos também estão entrando em GREVE. Hoje o "ESTADUAL CENTRAL" parou completamente em função dessas contratações absurdas. DESGOVERNO DESMORALIZADO!!! kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  79. " Professores substitutos são traíras, além de não conseguiram passar em um concurso público, são profissionais que não conseguiram nada em suas profissões e vão fazer bico em salas de aula. Coitado dos alunos. pena que é só na educação que tem que receber refugos. TÁ AÍ A SERIEDADE DO GOVERNO DE MG COM A NOSSA EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir
  80. Atenção!!! O ESTADUAL CENTRAL, maior escola estadual de MG, acaba de decidir parar completamente. Até os mais pelegos não concordam com a contratação de "professores" sem formação acadêmica. Este é um desgoverno desmoralizado. Ou paga o PISO ou vamos iniciar uma campanha pelo IMPEACHMENT por improbidade administrativa.

    ResponderExcluir
  81. POR FAVOR ME DIGAM ,O QUE VAI ACONTECER COM O CONTRATO DOS DESIGNADOS QUE ENTRARAM EM GREVE ?VÃO SER DEMITIDOS? ,SUBSTITUÍDOS? POIS OS NOVOS CONTRATADOS ESTÃO SENDO CONTRATADOS ATÉ O DIA 31-12 ,QUERO SABER ELES TERÃO VINCULO PARA O ANO QUE VEM ?.NÃO POSSO PERDER MINHAS AULAS DE JEITO NEHUM ,MAS N QUERO VOLTAR SEM MEUS COLEGAS .ME RESPONDA EULER POR FAVOR!!!!!!!!!!1

    ResponderExcluir
  82. Senhores pais, fiquem atentos!Profissionais de outras áreas "fazendo bico" alunos universitários "fazendo a festa"dando aula para alunos do Ensino Médio. Bagunça autorizada! Nossos filhos, os maiores prejudicados.Reajam estudantes, não aceitem essa farsa!

    ResponderExcluir
  83. Caro Anônimo das 18h23m,

    Os designados não podem ser demitidos por conta da greve. Portanto, tal como está na lei, todos os contratos são suspensos durante a greve e assim que a greve acabar, após o pagamento do piso, claro, o governo deve negociar com o sindicato a reposição das aulas.

    Os professores-tampão muito provavelmente serão demitidos, pois o governo terá que enxugar tudo que puder para pagar o nosso piso. Ele não vai manter algumas dezenas de professores nas escolas. O tal contrato até dezembro é feito inclusive com os atuais designados, mas não dá qualquer garantia para os substitutos.

    O governo está usando este argumento para ver se atrai alguém, pois está difícil achar professor (professor mesmo, que mereça este nome) no chamado mercado. O que tem aparecido é gente sem qualquer preparo para lecionar.

    O governo é tão sacana que diz claramente na resolução, que os novos contratados "PODERÃO" permanecer até o final do ano letivo. Este "poderão" diz tudo. Ou seja, assim que os verdadeiros mestres voltarem para sala de aula, com o piso no bolso, ai o governo vai simplesmente enviar um ofício para os diretores e mandar que eles demitam todos os substitutos.

    Um abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  84. Graça - São Miguel do Anta.18 de agosto de 2011 18:46

    Estamos orgulhosos pelos colegas que temos; efetivos e efetivados firmes na luta, não se sentiram intimidados com as designações das turmas do 3º ano, continuam firmes conosco na luta.

    ResponderExcluir
  85. Projeto de lei pode dar anistia a prefeitos em Minas Gerais
    Milhares de prefeitos, vereadores, servidores públicos e diretores de órgãos podem ser anistiados com aprovação de lei

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/projeto+de+lei+pode+dar+anistia+a+prefeitos+em+minas+gerais/n1597162222063.html

    ResponderExcluir
  86. Aqui em Ipatinga o prefeito contratou professores tampões. Foi uma festa segundo um professor que foi às contratações. Era um festival de cargos e o contratado pegava aulas do conteúdo que lhe interessasse e o nº de aulas, a vontade. Foi só os PROFESSORES DE VERDADE voltarem que a maioria foi demitida. Ficou somente aqueles que ocuparam cargos vagos.É mole! Agora esses indivíduos estão piores que antes, por que além de desempregados, estão rotulados como furas greve.
    Maria Helena

    ResponderExcluir
  87. Boa noite Euller e todos colegas que acessam esse blog!
    No Antigo Testamento, há uma passagem em que Moisés intercedia pelo povo com os braços levantados, para evitar que o povo sofresse ele não podia deixar os braços abaixarem, por isso sempre tinha alguém do povo, em sistema de revezamento, segurando os seus braços, pois Moisés já estava exausto e os que seguravam os braços também se cansavam. E a vitória foi de Moisés e seu povo.

    Lições: 1ª: É preciso acreditar e pedir as bençãos de Deus; 2ª Quando um se cansar,outros devem dar apoio; O núcleo duro da greve é o nosso "Moisés" e os que por algum motivo voltaram para a sala de aula são os que se cansaram de segurar os braços e os que estão entrando em greve agora, são os que farão o revesamento.
    Tenho grande admiração pelo que estão em greve desde do dia 08/06, aceito e respeito os motivos dos que retornaram e apoio os que estão aderindo à greve.
    Abraços

    ResponderExcluir
  88. Tem um texto no blog Mulher com Multifacetas, http://marlenedefatima.blogspot.com/
    muito bom vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  89. Euler, quando o governo diz na Resolução, que a escola poderá manter o professor substituto, à critério do diretor, penso que é o mesmo que poder dispensá-lo,pois,caso o titular volte qdo a greve terminar, o horário que este professor poderia ser "aproveitado",se tiver capacidades pedagógicas para aproveitá-lo, seria no contra turno. Agora, resta saber, se os alunos estarão interessados em estar lá para assistirem essas aulas. Daí, se conclui: Dispensa ao "professor tampao"por justo motivo.não acha?

    ResponderExcluir
  90. Neide - Belo Horizonte18 de agosto de 2011 19:58

    Acho que essa greve é extremamente importante. Mas durante todo o debate, aqui e em outros meios de comunicação, com raras excessões, só se fala dos professores. Claro que são os profissionais diretamente envolvidos com os alunos, mas é importante lembrar que a escola não é feita apenas por professores e a Lei Federal abarca também os outros profissionais da educação básica.
    Sou ATB e pedi o retorno para o plano antigo. Mas, sinceramente, acho pouco provável que o Governo de Minas implemente o piso para todas as categorias. Acho que ele implementará para os professores (que retornaram às aulas) e tudo ficará por isso mesmo. De qualquer forma, devemos esperar pra ver, né.

    Parabéns pelo Blog, muito esclarecedor e consciente de sua função.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  91. Seguindo sugestão da colega Gracieusa Brito envieie e-mail para o STF . Aí estão as cópias do e-mail e da resposta

    Enviada em: quinta-feira, 18 de agosto de 2011 00:12
    Para: Atendimento
    Assunto: Acordão

    Senhores juízes do TSF,


    Venho através deste ,lhes pedir mui respeitosamente, para que as providencias sobre a publicação do acórdão da lei federal 11. 738 /2008, possam ser tomadas para que sua publicação se efetue em um menor espaço de tempo possível. Pois essa providencia, possivelmente, resolverá o impasse entre o governo de Minas e os professores , já em greve há mais de 70 dias.Garantindo dessa forma o direito constitucional de nossas crianças e jovens.

    Na certeza de que são sensíveis as causas legais e populares, agradeço desde já.



    Maria Helena Silva

    Resposta:

    Prezada Senhora,

    Informamos que o acórdão da ADI 4167 encontra-se aguardando a liberação de votos por parte de alguns Ministros desta Corte, motivo pelo qual ainda não foi publicado.

    Atenciosamente,

    Supremo Tribunal Federal
    Secretaria Geral da Presidência
    Central do Cidadão e Atendimento
    Seção de Atendimento Não Presencial
    Anexo II – Térreo - Brasília (DF) – 70175-900
    ( (55-61) 3217-3705 61 3217/4465

    De: Maria Helena Silva - Santana [mailto:santanamh@hotmail.com]
    Enviada em: quinta-feira, 18 de agosto de 2011 00:12
    Para: Atendimento
    Assunto: Acordão

    ResponderExcluir
  92. Caro Zé Martins, acredito que você não deva ser um grande conhecido meu, pois não me lembro do seu nome, mas se o conheço, peço deculpas desde já.
    Não entendo que as minhas proposições sejam um "viagem na maionese", e sim um ideal de luta em comum com uma classe, com uma categoria.
    A propósito, você parou junto com o movimento ou está na sala de aula?
    Não lembro de nehum Zé Marins nas assembléias daqui da cidade.
    Quanto a barrar as contratações, se você já tem feito isto, parabéns, pois as primeiras aulas que apareceram no Ângela Maria, Educação Física Escolar de 1º ao 5º ano, peguei como extensão e permaneci na greve, acrescentando mais um professor de um turno em que não havia ninguém no movimento.Para seu governo na minha escola somos eu, minha esposa e mais duas professoras que aderiram o movimento no turno da manhã, sendo que as duas últimas se encontram em férias Prêmio no momento. No turno da Tarde e no noturno, apenas eu estou no movimento. Não abro mão da minha ideologia sob nenhum pretexto, a não ser que me convençam que estou errado.
    Quanto a ficar ou não na internet, sugiro que você aproveite melhor o seu tempo, para reler um pouco mais o blog, e se tiver dircenimento suficiente, mudar sua opinião.
    Quanto ao que faço com o meu tempo, não te diz respeito, e respeitar minhas concepções é o mínimo que você deve fazer.
    Como já disse antes, não o conheço, ou pelo menos não me lembro, mas parece que você me conhece bem e inclusive se preocupa e muito com o que eu faço ou deixo de fazer. Só para terminar de relatar algumas de minhas ações em relação ao movimento, saiba que estive juntamente com mais um professor em Florestal em pleno Domingo às 20:00 hs para esclarecimentos à sociedade sobre o nosso movimento.
    Caso queira esteja nas assembléias e debateremos frente a frente meu caro. Posso afirmar que será interessante.
    Por último, quanto a rir do seu cabelo, devo realmente ter motivos para isto, se considerar os seus comentários.
    Você tem medo de que: Da democracia tomar conta de Minas Gerais? Não se assuste, em breve isto acontecerá, e com certeza os tempos serão bem melhores que os atuais, onde o neofacismo e a ditadura se misturam e se tornam o maior exemplo de repressão de toda humanidade.
    Euler reitero aqui tudo que disse no Post anterior.
    Um grande abraço e força na luta.

    ResponderExcluir
  93. Anônimo das 19h37,

    Quando os titulares retornarem, cheios de moral por terem conquistado o piso, os tampões serão demitidos. Esse papo de que ficar ao critério do diretor demitir ou não é conversa fiada. Diretor de escola não tem autonomia para isso não. O estado manda contratar e demitir quando interessa aos objetivos políticos e econômicos do estado.

    Este ano não tem eleição para governador. Então, é demissão mesmo. E já vão tarde, porque estão furando greve, prejudicando os trabalhadores que estão em luta, em sacrifício para defender a carreira e o piso, e essas pessoas, que estão desempregadas, não se incomodam de pegar um bico como sobrevivência.

    Hoje mesmo numa das escolas de Vespasiano, um advogado assumiu aulas de português numa das escolas. Será que a OAB permitiria que um professor assinasse as ações judiciais? Ou a Ordem médica permitiria que um engenheiro realizasse uma cirurgia de algum paciente?

    É isto o que foi autorizado na resolução da SEE-MG: que QUALQUER UM pode lecionar para os alunos do 3º ano do ensino médio, rasgando toda a legislação educacional vigente. Pessoas com ensino médio pegaram aulas Português e Matemática. Que vergonha para Minas Gerais.

    E não venham de forma oportunista comparar com a situação da Lei 100 não, porque é outra realidade. É imoral efetivar pessoas sem habilitação? Claro que é. Mas, estamos diante de uma outra realidade. O governo do estado está colocando qualquer cidadão em sala de aula para lecionar no lugar de professores titulares que estão em greve.

    E tudo isso com a desculpa de que estão preocupados com os alunos, chantageando diretores que se deixam usar como capachos e pressionando os pais. Uma vergonha para Minas Gerais.

    A nossa resposta não pode ser outra senão manter a greve, fortalecê-la, compreender não estamos sozinhos nessa luta, que milhares de colegas educadores estão se sacrificando pela mesma causa.

    Então, colegas de luta, mantenhamos a nossa firmeza e unidade, até a nossa vitória. O governo tenta desesperadamente nos desunir e fazer com que a greve acabe. Até agora não conseguiu. E se depender de mim não vai conseguir nunca. Terá que pagar o nosso piso, senão não voltamos para a escola.

    Força na luta, colegas, até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  94. Olá a Todas e Todos da REE/MG que estão em Greve! Hoje (18/08), na Assembleia dos Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de BH, reforçamos nossa solidariedade à luta pela implementação do Piso Nacional da Educação na REE/MG, além de deliberarmos pelo desconto de R$2,00 dos filiados ao Sind-Rede/BH a ser enviado para o Sind-UTE/MG. Força na Luta! Wanderson Rocha, professor da RME/BH.

    ResponderExcluir
  95. Após a vitória destes guerreiros e determinados professores, o Governador Anastasia terá que aprender:
    a) Não pode brincar com professor.
    b) Professor, tem que ser respeitado.
    c) Professor não é igual boi, sabe a força que tem.
    Fiquem seguros, pode até demorar um pouco(governo pirracento), mas a vitória é certa.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  96. Euler, boa noite!!!

    Professores e professoras, companheiros na luta pela vitória, boa noite!!!


    Ao ler os comentários aqui postados, não há como não se sentir fortalecido na caminhada e na decisão de permanecer na greve, até que o governo aceite pagar o piso, que é nosso direito, garantido por lei!!!

    Companheiros... Precisamos mobilizar a sociedade mineira... trazê-la para o nosso lado... Pais, alunos, educadores juntos na mesma luta que é legítima!!!

    Vamos tentar aumentar a utilização das redes sociais na internet (terreno fértil e mto visitado) a nosso favor... postando notícias, orientando, comentando, trazendo a verdade acima de tudo, já q a mídia prefere ficar omissa... Nós enqto educadores temos, como disse uma companheira em seu comentário, o poder da palavra, somos formadores de opinião... Utilizemos então, dessa facilidd de comunicação, desse conhecimento da realidd para atingir mais pessoas, alcançar suas consciências e promover uma transformação social!!!

    Nossos alunos merecem conhecer a verdd... desenvolver seu senso crítico e aprenderem com isso a se posicionar perante as adversidds.

    Nossa luta é um exemplo de cidadania, de consciência, de luta, de força, de resistência... Dessa forma, com ctza, estamos educando mto mais!!!

    E, pra não perder o costume... palavras que têm td a ver com o nosso momento atual...

    "Nós continuamos sempre
    Somos os que sobrevivemos.
    Não conseguem acabar conosco.
    Não podem nos esmagar.
    Vamos continuar sempre,
    Porque somos o povo."

    John Steinbeck

    Até a vitória, companheiros, que com ctza está próxima!!!!

    Abços

    ResponderExcluir
  97. Hoje, 18/08 os discípulos superaram os mestres. Em uma escola na cidade de Bocaiuva (NMG)Os estudantes se recusaram a adentrar as salas de aula. Aderiram à greve em solidariedade aos seus professores. Os professores substitutos e os pobres covardes que abandonaram a greve ficaram sem alunos.
    Parabéns a estes estudantes que mais que exercer a cidadania deram aula aos professores sobre política, e mais, não se deixaram ser usados como cabides de emprego para oportunistas.

    Viva a educação! Viva os estudantes politizados!

    ResponderExcluir
  98. Estudantes em Bocaiuva aderem à greve e esvaziam salas de aulas, deixando professores substitutos a ver navios.... isso é cidadania!

    ResponderExcluir
  99. E já que curto mto as palavras poéticas... Quem melhor q Brecht pra nos fazer pensar mais um pouco, saboreando suas palavras???

    "Qdo os dominadores falarem
    falarão tb os dominados.
    Quem se atreve a dizer: jamais?
    De quem depende a sua destruição?
    Igualmente de nós...

    Os caídos que se levantem!
    Os que estão perdidos q lutem!"

    Brecht

    E aí, o q vcs acharam dessas palavras?? Td a ver conosco, não???

    Abço a todosss!!!

    ResponderExcluir
  100. EULER, ouvi dizer que teremos que levar os contra-cheque de 2008 para cá ao Sind-Uti e não estou conseguindo confirmar esta notícia. Isto procede? E para que levar os contra-cheques? Obrigado, João Paulo

    ResponderExcluir
  101. O nosso grito, com peito cheio, de BRAAAAAVOOOOO! aos valentes alunos e professores de Bocaiuva, que estão dando lição de cidadania e dignidade a todos os mineiros. São pessoas assim, com essa garra, que nos fazem acreditar em dias melhores para todos! Parabéns alunos e colegas educadores em greve! Unidos venceremos este governo canalha!


    ***

    Agradecemos aos colegas educadores do Sindirede-BH pela nobre atitude de solidariedade neste momento em que precisaremos de fato de todo apoio material e moral para vencer o inimigo.

    ***

    Bethe, belo poema do grande Bertold Brech.

    ***

    Parabéns também aos bravos guerreiros de Ipatinga e região, aos valentes de Caratinga (outro dia dei uma entrevista à TV local de Caratinga, por telefone, ao lado da combativa colega Conceição, dirigente da subsede local); dos guerreiros de Divino, Carangola e região: de Pedro Leopoldo, Sete laogas e tantas outras cidades que nos dão notícia a todo momento das adesões à greve, ou do impedimento das contratações, ou da manutenção da greve apesar das poucas contratações.

    Um abraço e os nossos parabéns pela coragem e pelo exemplo que vocês estão dando.

    Euler

    ResponderExcluir
  102. Fátima - Professora de História - Ubá18 de agosto de 2011 21:13

    Estou muito feliz pois sei que o desfecho está próximo. Sabemos que não tem sido fácil esses 70 dias de greve, tantos foram as pressões, os ataques e até mesmo a indiferença por parte da sociedade em geral. Mas, os guerreiros adormecidos que habitavam cada em cada um de nós despertaram.
    Há tempos que ouvimos a seguinte frase: "Só a educação pode mudar o Brasil", e esperando ficamos. Entra governo, sai governo e nada acontece, pelo contário só piora. E pensavamos como podemos mudar o Brasil, se a educação não é prioridade neste país.
    A resposta está aí, primeiro nós temos que mudar a nós mesmos, resgatando a nossa dignidade, a condição de mestres, sem medos e sem culpas. Romper os elos dessa corrente que nos torna escravo de um sitema que só traz benefício para o governo. Mudar o Brasil é sim tarefa da educação, mas primeiro temos que mudar a educação e mudar a educação é tarefa dos professores, seus pincipais protagonistas. Muitos elos ainda precisam ser rompidos,os primeiros passos estão sendo dado agora.
    E tudo isso só está sendo possível graças ao nosso grande companheiro Euler - O MAGNÍFICO, que através do seu Blog, nos instrui, fortalece acaricia e acalma nossas almas inquietas.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  103. Seleção do bloco duro é composto por:
    -Netos de tiradentes;
    -Bisnetos de Lampião;
    -Sobrinhos de Che Guevara;
    -Simpatisantes de Gandi;
    -Amigos do Euler, bola cheia.
    É Anastasia é páreo duro!...duro!...
    Pague o PISO para que o TETO não desabe sobre a sua cabeça.
    Estamos esperando mais parentes e amigos de heróis e os próprios heróis que não aceitam cabrestos para compor esse grande time que tem como grito de guerra PISO AINDA QUE TARDIA.

    ResponderExcluir
  104. OBRIGADA,Coletivo Fortalecer Sind-Rede/BH!!MAIS UMA GRANDE CATEGORIA NOS APOIANDO!!É DISTO QUE PRECISAMOS, A UNIÃO DE TODOS OS SINDICATOS E DE TODA SOCIEDADE A NOSSO FAVOR!!MAIS UMA VEZ OBRIGADA AOS FILIADOS SIND-REDE!!
    PROFESSORA MARIA DO CARMO

    ResponderExcluir
  105. Professor Euler e colegas

    NOTÍCIAS BOAS.

    Tem mais escolas aderindo ao nosso movimento grevista.

    Realmente VENCEREMOS.

    A união dos professores demonstra muita firmeza e a certeza que lutamos por uma causa justa. E isto é suficiente para termos nossas consciências tranquilas.
    Continuaremos lutando com muita força, coragem, persistência e determinação.

    Esta união dos professores, mostra muita segurança e CONSCIÊNCIA dos direitos de suas reivindicações.

    VENCEREMOS.

    SOU PROFESSOR COM MUITA HONRA.

    SALVE A LIBERDADE.

    ResponderExcluir
  106. Divino - MG

    Combativos colegas de Carangola, esperamos todos Vocês na SRE amanhã 18/08 às 08:40h.

    ResponderExcluir
  107. Euler 20:22

    "E não venham de forma oportunista comparar com a situação da Lei 100 não, porque é outra realidade. É imoral efetivar pessoas sem habilitação? Claro que é."

    Finalmente você se posicionou Euler!? A lei 100 efetivou professores sem habilitação sim. Isso é claro e de amplo conhecimento.

    Então gostaria de te convidar após o fim da greve, a lutar para que as vagas de tais "profissionais" constem no edital. Se você assim desejar é claro.

    Tem muito professor habilitado desempregado.

    Me desculpe ficar usando sua fala contra você, mas as vezes parece que na tentativa de não quebrar a categoria você se omite em relação a essa situação.


    * Hoje o turno da noite no Inês Geraldo aderiu parcialmente a greve.

    ResponderExcluir
  108. Caro Pipoca,
    Sou José Martins, professor efetivo de geografia em Belo Horizonte, em greve desde o dia 08/06.
    Assíduo leitor do blog do professor Euler. Não foi a minha intenção trazer a discórdia para este espaço.
    Mas acho que o companheiro viajou na maionese (porém defendo o direito de vc se expressar livremente) ao antecipar o debate das eleições de 2014. Não vou nem falar que é por causa de sair do foco que é o nosso piso, mas é por que o próprio Euler já reiterou várias vezes que é um blogueiro conspirador e que no momento não almeja cargos políticos, mas que tem todo o direito de almejar.
    Fiquei puto, por que ao invés do companheiro vir aqui defender a organização da nossa categoria pela base, fica especulando questões eleitorais. E ainda por cima defende o corporativismo, coisa que precisamos quebrar entre nós, defendendo a criação de um Partido da educação.
    Humildemente, sugiro-lhe que estude mais a história política de nosso país.
    Aquele abraço,
    Zé Martins

    ResponderExcluir
  109. Gilson,

    Como eu gostaria que fosse as minhas queridas colegas da EE Professora Maria Cecília de Melo/BH, que tivessem aderindo o nosso movimento. O 1º turno parou no início deste mês.

    No ano passado sofremos felizes, juntas. Ir só para as assembleia, sem ter com quem conversar, discutir os informes... JacK, Lúcia, Helóisa, Marina Patrícia, Jussara, Eliane... Venham para luta. Só tá faltando vocês.

    Juntos até o piso.

    ResponderExcluir
  110. Caros combativos amigos Giovane (Pipoca) e Zé Martins,

    Estou diante de dois grandes guerreiros e não vou permitir que haja qualquer arranhão entre nós três, que estamos juntos nessa luta. Claro que a divergência é salutar, e que o debate é sempre instigante. Mas, quero ser o mediador (rsrs) entre um debate dos dois, não neste espaço, mas numa mesa ou num encontro que tivermos durante as nossas assembleias. São dois guerreiros da melhor qualidade, dois lutadores, dois educadores com manifesta capacidade profissional, e acima de tudo, dois colegas em greve desde o primeiro momento. Enfim, dois membros do núcleo duro da greve.

    Então, na primeira oportunidade que tivermos de nos encontrar pessoalmente, vamos discutir sobre todas as nossas ideias, sonhos e diferenças. Enquanto isso, vamos manter as nossas espadas afiadas para enfrentar o inimigo e não baixar a guarda.

    Um caloroso e fraterno abraço ao Giovane e ao Zé Martins, dois educadores de luta!

    ResponderExcluir
  111. JUNTOS ATÉ A VITÓRIA !!!
    Parabéns a todos nós e muita sabedoria !
    .....
    Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer.
    (Mahatma Gandhi)
    ......
    Na última assembleia (16-8) já sabia que nada seria feito por nós. Mas esse dia 24 de agosto, tudo conspira a nosso favor
    24 / 8 / 2011 a soma desses números é 9, número poderoso: grande capacidade mental e espiritual, aventureiro, otimista e generoso. O número 9 representa Sabedoria (Pai-Mãe-Filho x 3=9) é a sintese de todos os números. Seu prêmio pode representar algo elevado para o homem: A Coroa do Rei do Mundo ! As pessoas que têm este número em alguma parte do tratado, são pessoas ligadas a grandes movimentos importantes, bem como, Fraternidades Universais, G.O.M., certamente, com uma "Missão" elevada: a de cumprir o mistério do número 9." Vamos todos juntos, pensar positivo que o poder da mente ajuda a atrair tudo de bom e positivo. Nesse final de batalha teremos estar mais unidos do que nunca, vou até sugerir aqui e no LEIA, vamos todos na Assembleia do dia 24 de agosto dar as mãos e cantar o Hino Nacional bem alto, e depois vamos abraçar uns aos outros e dar as mãos !!! Vamos pessoal fazer isso, aqui na minha família o pessoal está dando o maior apoio, incentivando e perguntando sobre todos nós e a greve. Amigos também tem se sensibilizado com a gente, dando todo apoio.
    Por mim que esse "desgovernadorzinho" e sua gleba pode até imprimi contracheques em folhas de ouro e bordas de prata, e pode até colocar subsídio "pomposo" . Por que continuarei até o final com o MEU PISO, por direito e por orgulho. Estamos próximos da vitória !!! Será o melhor ano da minha vida profissional, fazer parte de uma categoria que luta, que está de mãos dadas nessas horas de ouro, de batalha. No blog do Euler, no Blog da Cris, no Blog do Alexandre, no LEIA: O JORNAL que temos com todo carinho, nos internautas que passam horas a fio, buscando informações, distribuindo com cada amigo, seja por e-mail, msn, mensagens e ligações celulares e tantos outras maneiras de compartilhar (como diz minha amiga do Elias Issa a Profª Geralda, compartilhar) e um amigo meu fala sempre que Papai do Céu tá com a gente sempre, ele é muito bom !!!

    ... ---
    "Lembremo-nos de que o homem interior se renova sempre. A luta enriquece-o de experiência, a dor aprimora-lhe as emoções e o sacrifício tempera-lhe o caráter. O Espírito encarnado sofre constantes transformações por fora, a fim de acrisolar-se e engrandecer-se por dentro."
    (Chico Xavier)
    ... ---
    abraços a todos !!! Força companheiros, força!!!
    Amanhã é sexta-feira, dia de pedir ajudar para as Almas e para o Anjo da Guarda.

    Que Deus esteja sempre presente em cada passo, em cada atitude, cada diálogo, cada decisão.
    Gleiferson Crow
    LEIA: O Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  112. Parabéns!!!
    Seu blog serve de incentivo para todos nós, que já estamos cansados de sermos humilhados por esse governo.
    Esse salário é uma vergonha!!!!
    Não vejo a hora de mudar de profissão, estou muito cansada de não ser valorizada.

    Obrigada.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  113. É NOIS NA MIDIA NACIONAL.FORÇA NA LUTA.



    http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2011/08/16/professores-de-20-estados-distrito-federal-entram-em-greve-reivindicam-regulamentacao-de-piso-salarial-925142339.asp

    ResponderExcluir
  114. Olá Euler e blogueiros!

    O MOVIMENTO CRESCE EM TODAS AS REGIÕES!

    Na próxima assembleia, quarta-feira (24), Id Amin e suas noivas ficarão assustados com a quantidade de pessoas no pátio da ALMG.

    O "Professor absorvente" tem sido um fiasco e agora é convidar a Joana Dar'c (APPMG) e sua trupe de filiados alienados para socorrer o plano do Craquécio de chegar à presidência. Onde está aquele Senhor falastrão da Associação de Pais que só aparece para fazer barulho na imprensa?

    Anastazista: já passou as senhas para o TRE/MG?
    Gorgozzola: já leu "Terra de Santa Cruz" de Adélia Prado?
    Velhice: estudar na FJP só para quantificar?

    Todos firmes e de pé!
    Sem o Piso não piso na escola!

    FEDERALIZAÇÃO JÁ!








    O Id Amin do Anastazista e suas noivas Gorgozzola e Velhice, podem pôr as barbas de molho!

    ResponderExcluir
  115. Euler me diz uma coisa, no dia 16 de Agosto, a CNTE convocou uma paralisação nacional, não teria sido melhor uma atividade em Brasília, em frente ao STF.

    No momento em que tivermos na mão, o acórdão o Sr Governador de Minas não terá mais descupas.

    Creio que a CNTE e o SIND UTE, devem investir os esforços principalmente lá em Brasília.

    Nós estamos há dois meses aqui lutando contra a máquina do Estado, não estou vendo a mesma indignação contra o m[áquina da justiça.

    O presidente Lula, o ministro Hadad podem nos ajudar, mas sem a publicação desse acórdão a nossa situação fica cada dia mais difícil.

    Creio que a estratégia do Governo, é tirar a nossa força depois assina um termo com o ministério público, assumindo a pagar o piso quando o acórdão for publicado.

    Aí, vamos supor que a publicação saia em Novembro, o Governo irá partir para a redução das nossas vantagens.

    A publicação do Acórdâo é de suma importância, pena que a CNTE e o sindicato ainda não tenham acordado para isso.

    ResponderExcluir
  116. Quem pode nus informar sobre a reunião que aconteceu na quarta feira com os deputados e o governo conforme nus informou o site do sindicato.Só que até agora não foi passado nada para nós.Quem souber informe por favor.

    ResponderExcluir
  117. Caro amigo Euler! Vc notou como caiu seu blog, depois que vc retirou da página principal os comentários de todos nós? Aliás não vejo mais meus comentários. O que ouve meu amigo? Vamos deixar a peteca cair não, continuemos como no início, seu blog bombando a mil. Abraços!!!

    ResponderExcluir
  118. Caro Antônio Augusto,

    Não estou notando nenhuma "queda" do blog, rsrs. Pelo contrário, o número de acesso diário tem aumentado a cada dia, alcançando uma média de 7 mil visitas / dia. E tem dia que chega a 10 mil. Sem falar no número de comentários, que atingiu uma média diária de 100 comentários. E este é o motivo pelo qual tive que parar de fazer a segunda publicação, conforme já havia explicado antes. É que republicar manualmente entre 80 a 150 comentários por dia, aumentando o tipo de letras, a cor, mudando a fonte, dá uma trabalheira danada. Eu teria que ficar só por conta disso, sem condições para ler, pesquisar e visitar as escolas.

    Mas, como já orientei em outro post, quem desejar aumentar o tamanho das letrinhas é só pressionar a tecla Ctrl (mantenha a tecla acionada) e clicar em seguida a tecla + (mais) para aumentar, ou - (menos) para diminuir.

    Um abraço,

    Euler

    ResponderExcluir
  119. Boa tarde companheiros de luta

    Existem secretários que empregam parentes, funcionários do governo fantasmas, colocação de amigos e parentes em cargos públicos.
    Você já viu professor fantasma?
    Professor que luta para colocar um parente em sala de aula?
    Professor que é professor porque é apadrinhado por alguém?
    Esta é a classe que fala a verdade, que trabalha para que todos vejam, que doa seu serviço à educação de crianças e jovens.
    Portanto, que o governo não nos tratem como "fantasmas", apadrinhados do governo. Somos trabalhadores e queremos respeito e dignidade.
    Pague o piso já, ou a greve continua. É a nossa forma de estarmos na luta.

    ResponderExcluir
  120. Olha aí, pessoal da luta, eis o link da matéria do Hoje em Dia que revela o ocorrido na Escola Estadual Central, quando, além da adesão de todos os professores à greve, até mesmo um substituto desistiu.

    Êta governozinho meia boca este!

    http://www.hojeemdia.com.br/minas/agora-e-a-rede-municipal-que-ameaca-parar-1.328287

    ResponderExcluir
  121. É...
    Esta situação toda(contratação de professores temporários) é,no mínimo,patética.O governo dá mostras de que está desesperado...e nós, lutadores,estamos(e estaremos)cada dia mais unidos,até que venha o piso!

    ResponderExcluir
  122. Tal qual apontado por várias pessoas,acredito que estamos vivendo um momento histórico na educação em Minas.Se não por maiores conquistas(pelo menos até o momento),os 73 dias de greve já deram conta do recado...e eu acho que é por aí;O educador mineiro mostra seu valor!!

    ResponderExcluir
  123. EULER SEU BLOG È SHOU DE BOLA.
    SEMPRE FAÇO VISITAS PARA SABER DAS NOTÍCIAS SOBRE A GREVE>

    ResponderExcluir
  124. Caros colegas:
    O tempo da passando e o ditador não se manifesta e nenhum homem da lei se manifesta a nosso favor.Tenho uma sugestão que tal se unirmos ao menos 100bravos guerreiros e montarmos barracas enfrente à assembléia legislativa ,e ficarmos em constante protesto até que esse governo negocie.Semana que vem não podemos voltar para casa sem o piso ou uma ação mais enérgica para que esse ditador possa negociar.Porque desistir nunca, só voltaremos para sala de aula com o piso salarial.Até a vitória.Essa é apenas uma sugestão se alquém tiver outras mais interessantes comece a apresentar e articular,não podemos perder essa batalha,temos uma lei federal a nosso lado, ou agora ou nunca.Que Deus nus ajude.

    ResponderExcluir
  125. Caro professor Euler!!
    Acabei de enviar um e-mail cobrando a publicação do acórdão da ADI para o Supremo Tribunal Federal. Divulgue o e-mail, quem sabe se todos mandassem, não seria uma forma de pressionar.

    atendimento@stf.jus.br

    ResponderExcluir
  126. Caro Euler, peço desculpas pelo incoveniente causado no blog.Concordo com a fala do José Martins em não perder o foco, mas discordo do corporativismo e das previsões e especulações eleitorais. De qualquer forma, me desculpo também com ele, caso tenha sido rude ou desrespeitoso.
    Gostaria de salientar também que o professor José Marins, já tem minha admiração, apesar de ainda não conhecê-lo, pois não se calou diante daquilo que discorda e isto é uma qualidade que prezo muito. Devemos nos posicionar sempre, e nunca ficarmos em cima do muro.
    Talvez por pessoas assim que o nosso movimento não tenha acabado até hoje: Somos verdadeirosa gladiadores.
    Continuo é claro defendendo meu ponto de vista em relação à política, mas deixemos o assunto para outra oportunidade, que com certeza não irá nos faltar.
    Caro José Marins, aceitarei de bom grado a sua sugestão: Estudar um pouco mais sobre a história política do Brasil, mas devo ressaltar: Nem tudo que reluz é ouro...
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  127. Olá,Euler e amigos do blog.
    De acordo com apontamentos de alguns companheiros de luta e analisando o fato ocorrido ontem no Estadual Central,imagino que seria interessante percorrermos escolas onde estejam ocorrendo designações para tentar esclarecer colegas nossos,convencendo-os a não pegarem estas vagas.Proponho um movomento pacífico,baseado no diálogo.É algo em que se deveria pensar.

    ResponderExcluir
  128. "O Governo de Minas reconhece, por exemplo, a necessidade de rever o posicionamento dos profissionais da Educação Básica com mais tempo de serviço. Estamos cientes de que para esse grupo de profissionais há avanços a serem feitos no sistema de remuneração em parcela única", afirma a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena.

    Muitos de nós retornamos ao antigo regime, mesmo com perdas salariais. Mas agora o governo quer dar um aumento para favorecer aqueles com mais tempo? E nós, que possuimos, 5,6,7 anos?

    ResponderExcluir
  129. Sou vice-diretor e não volto para o subsídio, podem me oferecer uma gratificação de 1.500 ou 2.000 o que eu quero é o meu piso. Gratificação em cima de subsídio o governo toma na hora que ele quiser. Agora as nossas vantagens conquistadas ano após ano, isso eles não vão nos tomar.

    O meu depoimento é um incetivo para que todos continuem no vencimento básico, não voltem para esse famigerado subsídio.

    No próximo ano o nosso piso será reajustado, quem quiser 65,oo de aumento que fique e morra abraçado ao subsídio.

    Na última hispótese se o governo não nos pagar temos a justiça ,mesmo morosa não tenho problema, vendo alguma coisa para me manter se for preciso, mas, não abro mão das minhas vantagens e da lei do piso.

    Força minha gente, Deus está ao nosso lado e não se esqueçam O senhor é o meu pastor e nada me faltará. Salmo 23:1

    ResponderExcluir
  130. A Beatriz disse ao jornal O Tempo que o não cumprimento da lei que obriga o Estado a pagar o piso é um desrespeito com a categoria. Acho que ela deveria ir além: é um desrespeito ainda maior com o país e com o judiciário. A OAB, AMB - Associação dos Magistrados do Brasil, deveria ser questionada sobre a validade desta lei. O que não pode é essa insegurança jurídica, onde os governadores entendem como querem a lei.

    ResponderExcluir
  131. EULER E BEATRIZ PARA DEPUTADO ESTADUAL
    EULER E BEATRIZ PARA DEPUTADO ESTADUAL
    EULER E BEATRIZ PARA DEPUTADO ESTADUAL
    EULER E BEATRIZ PARA DEPUTADO ESTADUAL

    ResponderExcluir