quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Minas está em crise? Vamos cortar pela metade o salário dos deputados, do governador, dos desembargadores, do procurador e das secretárias de estado




Na propaganda governamental, os professores são seres iluminados, são a base de tudo, como na música deste vídeo... na música e na propaganda produzida pelo MEC, porque nas imagens... o nosso leitor MARCOS, filho de uma professora aposentada, mostrou as formas como os professores e demais educadores são realmente tratados pelos governos.




Minas está em crise? Vamos cortar pela metade o salário dos deputados, do governador, dos desembargadores, do procurador e das secretárias de estado. Será que eles concordam?

Pois é justamente isso que o governo de Minas está fazendo com os educadores - cortando o nosso salário pela metade ou mais. Com a desculpa esfarrapada de que o estado está em crise, ou que pode ser atingido pela crise na Europa, ou que está sem dinheiro em caixa, ou que pode ultrapassar os limites da LRF, ou que vai acontecer um terremoto no estado, ou que o mundo vai acabar em 2012, enfim, toda hora eles inventam uma justificativa para tentar justificar o injustificável: que estão dando um tremendo calote nos educadores. Mais um, aliás, após uma série de cortes de direitos, de confiscos salariais, de política de choque sempre aplicada em voltagem maior pra cima dos profissionais da Educação.

E não me venham com essa conversa mole de que "nós reconhecemos a importância dos professores, sabemos que eles merecem ganhar muito mais do que recebem, que exercem a profissão mais importante do mundo, etc., mas...", e aí eles lascam cinicamente que infelizmente o estado não pode pagar mais.

Ora, deixem de papo furado e enrolação! Um estado que tem dinheiro para construir uma cidade administrativa, para reformar construir e reformar dois estádios de futebol, para fazer outras obras faraônicas, deixando os empreiteiros satisfeitíssimos e dispostos a bancar as candidaturas dos grupos que dominam o poder, não tem o direito de dizer que não tem dinheiro para pagar um salário melhor para os educadores.

E nós nem estamos brigando para receber salário maior ou menor: estamos cobrando um direito assegurado em lei federal. Não importa o custo adicional da aplicação desta lei - a Lei do Piso. Que seja 1, 2 ou 5 bilhões de reais a mais, isso não está em discussão. O que está em discussão é simplesmente se o governo vai cumprir a lei ou se vai dar calote nos educadores, como está fazendo até o momento, ao arrepio da lei federal e sob os olhares omissos e coniventes do procurador, do legislativo, da justiça e da mídia comprada.

O ano em que o governo já deveria ter aplicado a lei do piso na nossa carreira está sendo justamente o ano em que o afilhado do faraó impôs um violento choque salarial (um novo choque) contra os educadores, especialmente contra os 153 mil educadores que optaram pelo sistema de vencimento básico - e de forma muito especial aos que fizeram a heroica greve de 112 dias.

Fiz as contas de quanto fui garfado este ano pelo governo de Minas, e sei que minha situação é idêntica a de um número muito expressivo de colegas educadores. Na ponta do lápis eu afirmo: o governo me tirou R$ 4.200,00 entre a redução ilegal de salário, aplicada em julho deste ano, e os cortes salariais com a greve, que serão supostamente pagos somente no ano que vem. E olhe lá se serão pagos. Só com a redução ilegal de salários, o governo "economizou" entre R$ 250 e R$ 300 milhões às custas de 153 mil educadores que optaram pelo sistema de vencimento básico. Algo inaceitável, pois todos receberam um reajuste no início do ano, fruto da nossa greve de 2010, reajuste este que foi cortado seis meses depois para aqueles que escolheram não ficar no subsídio, que é um sistema claramente desvantajoso em face da lei do piso que está em vigor no país - mas não em Minas Gerais.

E agora o que se ouve da parte dos agentes do governo é essa ladainha, como a do líder do governo na ALMG hoje: "os educadores têm que entender os problemas do governo...". Ora, sr. deputado, o sr. deveria ter vergonha na cara, antes de se dirigir aos educadores que estão há décadas sendo castigados por políticas de governos como o atual, para cobrar compreensão. Vocês é que deveriam ter o mínimo de respeito e decência para com os educadores e fazer cumprir a lei federal, a lei do piso, sem cinismo, sem mudar as regras do jogo, como estão tentando fazer agora, de maneira desonesta e canalha!

Minas está em crise? Muito bem, aceitamos o argumento. Então vamos procurar uma solução geral para crise de Minas. Vamos cortar todos os salários dos de cima em primeiro lugar. Vamos cortar os gastos com as obras faraônicas, os gastos com cargos de confiança do governo, os gastos com verbas indenizatórias dos três poderes constituídos, e os gastos com a grande mídia, pois um governo sério não precisa gastar tanto com propaganda. Seguramente, feitos estes cortes, sobrará dinheiro para pagar o piso dos educadores, com folga. Mas, mesmo que falte alguma coisa, a Lei do Piso prevê uma solução para este problema: basta provar que o governo aplica corretamente as verbas da Educação no estado, e que não há recursos próprios para pagar o piso. Então a União terá que complementar o que está faltando. simples assim.

Por que será que ninguém fala sobre este ponto da lei? Nem o pessoal do governo e nem o pessoal da oposição? Será que fizeram um acordo de conveniência mútua para não tocarem em certos pontos?

A lei Federal 11.738/2008, que instituiu o piso prevê claramente as fontes de financiamento do piso salarial nacional: o FUNDEB de cada estado ou município em primeiro lugar; em seguida, o compartilhamento entre os entes federados, cabendo à União a complementação daquilo que o estado ou município não conseguirem pagar, desde que provem que não há recursos para tal. Ora, com uma lei dessa natureza, não tem que haver discussão nenhuma sobre crise, falta de dinheiro em caixa, limites de LRF, pois nada disso atinge a Lei do Piso, que é uma política nacional, voltada para a valorização dos educadores, e que vergonhosamente não está sendo aplicada.

Nós, educadores, é que não podemos aceitar essa situação! Estamos sendo roubados, caloteados, enganados e humilhados por grupos de rapinas, de todas as esferas de poder.

Diante disso, proponho para os membros do Comando Estadual de greve, que se reúnem amanhã, e aos colegas que participarão da nossa assembleia, que se realiza em seguida à reunião do comando, o seguinte:


1) redução de jornada de trabalho nas escolas: aulas de 35 minutos, com permanência na escola no horário normal. Os 75 minutos restantes seriam utilizados para atividades organizativas em defesa da carreira ameaçada e do piso sonegado. Que cada escola organize as discussões com alunos e pais de alunos, e com os colegas, através de vídeos, debates, leitura de textos da Internet, e preparação dos atos de protesto;

2) abaixo-assinado e lei de iniciativa popular: organizar rapidamente um abaixo-assinado em apoio à implantação do piso nas carreiras dos educadores de Minas, sem qualquer alteração nos percentuais vigentes nas tabelas e nas gratificações conquistadas. Meta: recolher um milhão de assinaturas e enviar cópias do abaixo-assinado para os chefes dos três poderes, estaduais e federais, e para outras entidades, como OAB, OIT, ABI, ONU, etc;

3) organizar a pressão sobre os deputados em cada cidade. Cada escola deve organizar essa pressão, envolvendo alunos e pais de alunos. No ano que vem tem eleições municipais. É hora de procurar os vereadores, as lideranças partidárias locais e cobrar deles um posicionamento em relação ao piso na carreira dos educadores. Deixar claro: deputado que votar contra os educadores não merece sequer ser recebido na cidade. Cobrar a aprovação de moção de apoio aos educadores que deve ser enviada para os chefes dos três poderes;

4) organizar uma assistência jurídica com maior qualidade. Que o sindicato realize contato e contrate os melhores escritórios do país, tendo em vista duas demandas imediatas: a devolução da redução salarial imposta pelo governo a 153 mil educadores; e a cobrança do pagamento do piso na carreira junto ao STF. E que este escritório entre em contato conosco para que conheçamos a linha de defesa que ele fará (não quero testemunhar uma nova derrota por falta de correta orientação política);

5) preparar um calendário de mobilização de toda a categoria, que esteja preparada para um rápida e generalizada paralisação no dia da votação de projeto do nosso interesse. Toda a categoria, mais os pais de alunos e alunos, além dos apoiadores, devem participar em peso e acompanhar e cobrar dos deputados que decidirão sobre o nosso destino. Eles terão que prestar conta antes, durante e principalmente depois, pela atitude que tomarem;

6) Intensificar a campanha pela Internet, nos blogs, twitter, facebook, orkut e outras redes. Devemos bombardear a mídia pela rede da Intrernet, ocupando todos os espaços e preparando nossos alunos para ajudarem nessa tarefa. Valorização dos educadores é sinônimo de educação de qualidade, e esta interessa a todos, especialmente às famílias de baixa renda. Precisamos colocar um exército de pessoas diariamente enviando e-mails e colocando comentários nos portais da mídia comprada; enviando para os deputados, senadores, ministros do STF, governo federal, estadual, vereadores, o Papa, enfim, para todos. Estamos numa guerra aberta em defesa da nossa carreira, do nosso piso ameaçado, da nossa existência profissional;

7) organizar atividades de impacto, como o acorrentamento, que é feito pela base da categoria, combinada com a ocupação de praças e rodovias, em datas que sejam relevantes para as decisões sobre a nossa carreira.

8) organizar e fazer publicar uma carta-denúncia sobre a realidade da Educação em Minas, de como os educadores estão sendo tratados - sem-salário, com cortes e redução e ameça de ficarem sem o piso e sem a carreira, etc. -, e publicar esta carta em vários jornais do país, na Internet, etc, para mostrar a verdadeira realidade de Minas;


9) estudar a possibilidade de colocar outdoors em pontos estratégicos da Capital e de várias cidades-polo do estado, denunciando a realidade dramática dos educadores e o golpe do governo contra a Educação pública, ao não pagar o piso, que é lei federal.

É aí isso, pessoal.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

84 comentários:

  1. Olá, Euler!

    Gostei das sugestões, agora é colocar em ação! Acredito que fazer uma antipropaganda contra o governo nos outdoors surtiria muito efeito, podíamos começar parafraseando o pessoal do Sul quanto ao gasto com vereadores (saiu na internet): Salário de trabalhador comum: R$545,00
    Professor: 369,00
    Vereador.... Deputado...
    Exigimos o piso na carreira existente!
    Ou alguma outra frase com bastante efeito; o que não falta aqui é gente criativa para criar essas frases. Lembremos que ano que vem é eleição! A hora de acabar com a credibilidade dessa corja e mostrar a Minas Gerais de verdade é agora! ( paralelamente, entremos com ações no STF URGENTE! Chega de lero-lero, chega de acordo, de reunião! BASTA!

    ResponderExcluir
  2. Daqui para frente temos de declarar GUERRA a todos os DEPUTADOS que se posicionarem CONTRA os EDUCADORES! Todos os sórdidos e canalhas deverão ser denunciados aqui, nos e-mails, nos comentários dos jornais e mais, facebook, onde mais for possível. Vamos escrachá-los, retirar a máscara desses vermes. Acabar com a carreira política deles e dos prefeitos e vereadores que obtiverem apoio desses calhordas! Eles não sairão ilesos dos atos cometidos, disso eles podem ter certeza, vamos divulgar por todo o Estado e fora do Estado em nossos contatos sociais.

    ResponderExcluir
  3. Companheiros, alguém pode me dizer se um membro da Comissão De Avaliação de Desempenho em Férias Prêmio pode realizar a avaliação? Ou o suplente deverá avaliar? Na minha escola estão convocando o titular de férias prêmio para a avaliação. Aguardo resposta. E boa sorte para todos amanhã, estarei presente.
    Lucas Sta Maria S.

    ResponderExcluir
  4. Hoje vi em minha escola um ofício da SEE em que orienta o diretor a cancelar as férias prêmio dos servidores grevistas, que ainda não repuseram os dias. Onde está a palavra do governo?? Estou indignada com esse nosso desgoverno.
    Betânia - Ferros

    ResponderExcluir
  5. CHARLOTTE SAMPAIO E A REPRESSÃO POLICIAL
    favor divulgar AO MÁXIMO;

    http://www.youtube.com/watch?v=uUgSGS0lUfA

    ResponderExcluir
  6. Um antigo de minha pequena cidade dizia que "o dia que sentíssemos saudade de 'Figueiredo' e da 'gonorreia'(com o perdão da palavra) seria sinal de que o mundo estava acabando!
    ESTAMOS EM UMA PLENA DITADURA CIVIL e muitos de nós ainda não deu conta disso!

    A representante do sindicato aqui em minha cidade colou em todas as salas de aula pequenos cartazes sobre a paralisação de hj (10/11)... os cartazes foram retirados pela diretora da escola! Acreditam??? Ela mesma assumiu e argumentou o não argumentável. TRISTE! DITADURA CIVIL...

    ResponderExcluir
  7. POR FALAR EM SALÁRIOS E ... (QUE VERGONHA!!! - O NOSSO SALÁRIO ???? - MAS O DELES.....

    ( QUE LOUCURA... EDUCAR - NÃO TEM MESMO VEZ!!!!)

    E É ASSIM QUE ELES SE COMUNICAM:
    "EU PEGUEI A BOLA NO MEIO DE CAMPO E FUI FONDO, FUI FONDO, FUI FONDO E CHUTEI PRO GOL"
    (Jardel, ex- jogador do Vasco e Grêmio, ao relatar ao repórter o gol que tinha feito)

    "A BOLA IA INDO, INDO, INDO.. E IU !!!"
    (Paulo Nunes, comentando um gol que marcou quando jogava no Palmeiras)

    "TENHO O MAIOR ORGULHO DE JOGAR NA TERRA ONDE CRISTO NASCEU"
    (Claudiomiro, ex-meia do Inter de Porto Alegre, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu, pelo Brasileirão de 72)

    "NEM QUE EU TIVESSE DOIS PULMÕES EU ALCANÇAVA ESSA BOLA"
    (Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)

    "NO MÉXICO QUE É BOM. LÁ, A GENTE RECEBE SEMANALMENTE DE 15 EM 15 DIAS"
    (Ferreira, ex-ponta esquerda do Santos)

    "QUANDO O JOGO ESTÁ A MIL, MINHA NAFTALINA SOBE"
    (Jardel, ex-atacante do Vasco, Grêmio e da Seleção, hoje no Porto de Portugal)

    "CLÁSSICO É CLÁSSICO E VICE-VERSA"
    (Jardel)

    "O MEU CLUBE ESTAVA À BEIRA DO PRECIPÍCIO, MAS TOMOU A DECISÃO CORRETA DEU UM PASSO À FRENTE"
    (João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)

    "A MOTO EU VOU VENDER E O RÁDIO EU VOU DAR PARA MINHA AVÓ"
    (Biro Biro, ex-jogador do Corinthians,! ao responder a um repórter o que iria fazer com o "Motoradio" que ganhou como melhor jogador da partida)

    "EU DISCONCORDO COM O QUE VOCÊ DISSE"
    (Vladimir, ex-meia do Corinthians, em uma entrevista à Rádio Record)

    "NA BAHIA É TODO MUNDO MUITO SIMPÁTICO. É UM POVO MUITO HOSPITALAR"
    (Zanata, baiano, ex-lateral do Fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)

    "JOGADOR TEM QUE SER COMPLETO COMO O PATO, QUE É UM BICHO AQUÁTICO E GRAMÁTICO"
    (Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)

    "O DIFÍCIL, COMO VOCÊS SABEM, NÃO É FÁCIL"
    (Vicente Matheus)

    "HAJA O QUE HAJAR, O CORINTHIANS VAI SER CAMPEÃO"
    (Vicente Matheus)

    "SE ENTRA NA CHUVA PARA SE QUEIMAR"
    (Vicente Matheus)

    "O MAIOR GENERAL DA FRANÇA É O GENERAL ELETRIC"
    (Vicente Matheus, ao responder uma pergunta dos franceses que queriam comprar Sócrates)

    "O SÓCRATES É INVENDÁVEL, INEGOCIÁVEL E IMPRESTÁVEL"
    (Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)

    "NÃO TEM OUTRA, TEMOS QUE JOGAR COM ESSA MESMA"
    (Reinaldo, do Atlético, ao responder a pergunta do repórter se ele ia jogar com aquela chuva)

    Agora compare o NOSSO salário com o deles.....E CHORE!

    ResponderExcluir
  8. http://veja.abril.com.br/060601/ponto_de_vista.html

    ResponderExcluir
  9. ENTENDI O BARBOSA NÃO, VISTAS DE QUE E PRA QUE, ORA DRº MINISTRO ESTA PELEJA É UM GRANDE ANSEIO DO POVO BEASILEIRO, AGORA VEM O DRº ADIAR O INADIAVEL, VERGONHA DRº BARBOSA....


    Relator valida Lei da Ficha Limpa, mas ministro pede vistas do projeto e julgamento é interrompido
    09/11/2011 19h36Avalie esta notícia »Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
    NotíciaComentários(0) CompartilheMais notícias
    Ministro Luiz Fux votou pela legalidade da Lei do Ficha Limpa, mas julgamento foi interrompido porque ministro pediu vistas do projeto
    Ainda não foi nesta quarta-feira (9) que os rumos da Lei da Ficha Limpa foram definidos. O ministro Joaquim Barbosa pediu vista do projeto e o julgamento que era realizado no Supremo Tribunal Federal (STF) foi interrompido. O ministro Luiz Fux, relator das ações que levaram a Lei da Ficha Limpa novamente à pauta do (STF), votou hoje (9) pela constitucionalidade da norma.
    A justificativa do ministro Barbosa para o pedido foi o adiantar da hora. Fux defendeu que a presunção de inocência até decisão definitiva não faz sentido no direito eleitoral. Além disso, o ministro disse em seu voto que entendeu que as restrições trazidas com a aprovação da lei no ano passado são apenas condições para a elegibilidade e devem ser seguidas por todos que quiserem se candidatar a um cargo eletivo.

    Para Fux, a lei não viola o princípio constitucional que determina que nenhuma lei pode retroagir para prejudicar alguém. Ele ainda garantiu que é constitucional o aumento de prazo de inelegibilidade de cinco anos para oito anos e que o candidato é quem deve se adequar à lei.
    Em relação à condenação criminal por órgão colegiado, Fux, acredita ser suficiente para tornar o político inelegível. Para casos assim, o ministro acredita que não se aplica o princípio da presunção de inocência, contido na Constituição Federal, que diz que ninguém pode ser considerado culpado até decisão definitiva da Justiça.
    Ele admitiu não haver consenso na comunidade jurídica sobre a extensão da conceito presunção de inocência para além da esfera penal.

    ResponderExcluir
  10. ESTÁ AÍ UMA BOA FORMA DE ARRECADAR DINHEIRO, MAS PORQUE NÃO DA O NOME DAS EMPRESAS PARA FICARMOS SABENDO O NOME DOS SONEGADORES DO DINHEIRO PUBLICO, AÍ TEM COISA, AÍ TEM JOGO PARA A PLATEIA GRANDE..., VERGONHA.

    MP descobre rombo de R$ 1,5 bilhão durante operação contra a sonegação de impostos em 22 estados
    Em Minas são 25 denúncias, contra 68 pessoas, por crimes contra a ordem tributária ligadas a empresas dos mais variados ramos
    09/11/2011 17h03Avalie esta notícia »
    Siga em @OTEMPOonline
    NotíciaComentários(6) CompartilheMais notícias
    AA0
    Ministérios Públicos em 22 estados e no Distrito Federal desencadearam uma operação para combater a sonegação de impostos. Foi identificado um possível prejuízo fiscal superior a R$1,5 bilhão de reais, nos impostos estaduais e municipais. Os MPEs fizeram 473 denúncias, que envolvem 480 empresas e 765 pessoas. Esta é a terceira edição da operação, coordenada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (Gncoc).

    O Gncoc informou que recebeu informações das secretarias estaduais de Fazenda, afirmando que a sonegação dos impostos pode ultrapassar os R$16 bilhões, se incluídas outras ocorrências ainda não denunciadas. A quantidade de mandados de prisão ou de busca e apreensão emitidos não foi informada.

    Entre os impostos sonegados está, principalmente, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Há também ocorrências relacionadas ao ISS. Os acusados podem ser condenados pelos crimes de omissão de receitas, sonegação de notas fiscais, com penas de até 5 anos de prisão.

    Minas
    Em Minas Gerais, a operação foi coordenada pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet), com participação efetiva das Coordenadorias Regionais do Triângulo Mineiro e Zona da Mata, além da Promotoria Especializada da Capital, Contagem e outras do interior do Estado.

    Ao todo, são 25 denúncias, contra 68 pessoas, por crimes contra a ordem tributária ligadas a empresas dos mais variados ramos, atuantes em todo o Estado. Além disto, foram formulados pedidos de busca e apreensão, quebra de sigilo financeiro, prisão temporária e bloqueio de bens.

    O Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas é formado por membros dos Ministérios Públicos Estaduais e da União e foi criado em 2002, pelo Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG ), após o assassinato do promotor de Justiça de Minas Gerais, Francisco José Lins do Rêgo Santos, vítima da ação armada de uma organização criminosa que atuava no ramo de adulteração de combustíveis.

    O GNCOC tem como objetivo fundamental o combate às organizações criminosas e prima pela interação de seus membros entre si e com diversas Instituições parceiras, dentre elas as Secretarias de Fazenda.
    Ministério Público do Estado de Minas Gerais

    ResponderExcluir
  11. VEJAM MATERIA INTERESSANTE, É PARA SORRIR, MAIS VÃO CHORAR, PICARETAGEM EM ALTA, VERGONHA.

    A democracia brasileira
    Um ano atrás, os brasileiros eram mais simpáticos à democracia. A sentença, dita assim, sem lastro estatístico, não causa tanta surpresa. Vez ou outra, somos tomados por surtos autoritários. Quando, porém, se mostra uma queda de nove pontos percentuais na taxa - de 54% para 45% -, a afirmação soa estranha. E, ao se completar o pensamento, dizendo que a queda do apoio à democracia no Brasil foi mais acentuada do que a média extraída de 18 países latino-americanos (cerca de 400 milhões de habitantes), entre os quais a Bolívia, o Peru, a Colômbia, a Venezuela, poucos hão de acreditar. Essa é a conclusão da 16ª pesquisa feita pelo Latinobarómetro, renomado instituto chileno que, periodicamente, toma o pulso da democracia no continente.


    Mas por que o nosso torrão estaria menos afeito à modelagem democrática se exibe alto índice de satisfação social, garantido pela trombeteada conquista de 30 milhões de brasileiros que ascenderam ao patamar da classe média? Afinal, a democracia não é o sistema mais compatível com o ideal da felicidade humana?


    Os brasileiros foram elevados ao ranking dos povos mais felizes do planeta. É o que revela o Pnud, ao mostrar a nota 6,8 que a nossa população atribui à sua vida, maior que a dos alemães (6,7) e apenas um pouco mais baixa que a dos belgas e irlandeses (6,9), que estão entre os mais ricos do planeta. A dissonância ganha reforço diante da divulgação de outro índice: no capítulo da igualdade de renda, o Brasil perde 13 posições, ficando atrás de Gabão e Mongólia.


    Tentemos, então, enxergar a radiografia em preto e branco: a comunidade nacional, apesar de ter menor número de pobres, continua muito desigual. Mas está satisfeita com a sua situação. Resta esclarecer um pequeno mistério: por que somos o país latino-americano com menor percentual de aprovação da democracia?


    É oportuno lembrar que índices de pesquisa não se anulam, devendo ser analisados em seus respectivos compartimentos. A leitura linear é a de que o nosso PNBF - o produto nacional bruto da felicidade - se expandiu na esteira do fator econômico. Ele puxa as pessoas, determinando sua maior ou menor satisfação, mais alta ou mais baixa avaliação dos governantes. Por exemplo, a presidente (67%) só perde para o colombiano Juan Manuel Santos (75%) na apreciação sobre os mandatários da América Latina. Pesa, na radiografia sobre a democracia no continente, o impacto da crise econômica mundial sobre o cotidiano dos habitantes. Se o Brasil, entre as nações pesquisadas, foi menos atingido pela crise, é natural que seu governante receba o aplauso social.


    Quanto ao maior desapreço por nossa democracia, a explicação passa por outros corredores. Basta ver a péssima avaliação que os brasileiros conferem aos políticos. A presidente ganha os louros da vitória econômica e os políticos recebem os apupos. A democracia brasileira acaba sendo percebida pela população como veículo que conduz a vícios, corrupção, manutenção de costumes execráveis.

    ResponderExcluir
  12. GOSTARIA DE SABER PORQUE UM GOVERNO APANHANDO DOS SEUS OPOSITORES LHES DA AJUDA E PASMEM ESTA AJUDA NÃO FALA NADA SOBRE A APLICAÇÃO DE RECURSOS NA EDUCAÇÃO, SEGURANÇA E SAUDE, ME PARECE MAIS UMA MIRABOLANTE ESTRATEGIA PARA MAQUIAR MAIS DINHEIRO PARA GASTAR COM A FAMIGERADA COPA DO MUNDO, VERGONHA DILMA...


    Governo concederá crédito fiscal para Minas Gerais

    Com a medida o governo pretende beneficiar estados endividados com a União, como fez em setembro com estados das regiões Norte e Nordeste

    Agência Brasil - 9/11/2011 - 17:37

    FLÁVIO TAVARES

    Obras de infraestrutura e mobilidade urbana como o BRT em BH serão beneficiadas pelo crédito


    Minas Gerais está entre os sete estados brasileiros que vão receber um crédito fiscal especial. O anúncio será feito nesta quinta-feira (10) pelo governo e vai beneficiar os estados de Alagoas, do Maranhão, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e de São Paulo. O valor em créditos ainda não foi anunciado, mas a concessão será feita nos mesmos moldes dos créditos anunciados no mês passado para dez outros estados das regiões Norte e Nordeste.

    Os créditos poderão ser aplicados em obras de infraestrutura, saneamento, programas de mobilidade urbana, gestão pública, arranjos produtivos locais que envolvam a agroindústria e ecoturismo. O anúncio aos governadores deve ser feito pela presidente da República, Dilma Rousseff.

    Com a concessão, os estados acabam aumentando seu teto de endividamento com a União. Na primeira fase do programa, os recursos, da ordem de R$ 15,7 bilhões, foram destinados para o Acre, Amazonas, Piauí, Ceará, Mato Grosso, a Bahia, Paraíba, Pernambuco, Rondônia e Sergipe. O anúncio foi feito no final de outubro. Na ocasião, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o volume de créditos para a segunda fase poderia ser igual ou maior que o valor concedido na primeira fase. O objetivo do governo é manter crescente o nível de investimentos dos estados mesmo em tempo de crise.

    Os estados poderão obter esses créditos por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da Caixa Econômica Federal ou por meio de organismos internacionais como o Banco Mundial (Bird) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

    Além do anúncio da concessão de créditos fiscais, a presidente vai sancionar na quinta-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, a lei que reajusta em 50% as tabelas de enquadramento das micro e pequenas empresas no chamado Supersimples, que unifica diversos tributos em uma única alíquota.

    ResponderExcluir
  13. E o ministro Joaquim Barbosa:
    Está de férias ?
    Se licenciou ?
    Sumiu ?

    ResponderExcluir
  14. O INÍCIO DO FIM JÁ COMEÇOU.


    MINAS GERAIS AINDA TEM UMA BOA ARRECADAÇÃO.

    TEM UM GRANDE ORÇAMENTO.

    MAS ESTÁ QUEBRADA.

    ENTÃO ELES AUMENTAM OS GASTOS E AS DESPESAS.

    AUMENTAM A DÍVIDA O QUANTO PODEM.

    BUSCAM EMPRÉSTIMOS NO EXTERIOR.

    AUMENTAM O VOLUME DE DINHEIRO.

    DEPOIS...

    O PRATO ESTÁ FEITO.

    VÃO SAQUEAR TUDO QUE PUDEREM.

    QUEM FOR MAIS ESPERTO E MAIS RÁPIDO, QUE ROUBE MAIS.

    SEM NENHUM PUDOR.

    E O ÚLTIMO LADRÃO QUE SAIR, APAGUE A LUZ.

    ... OH! MINAS GERAIS...

    ...

    ELES VÃO PERDER AS ELEIÇÕES.

    O BRASIL COMEÇA A CONHECÊ-LOS.

    MAS DEIXARÃO MINAS GERAIS NUM ESTADO LASTIMÁVEL.

    É TRISTE MAS É VERDADE.

    JÁ ESTAMOS VIVENDO O COMEÇO DO FIM.

    ELES TÊM TUDO PLANEJADO.

    AQUI EM MINAS GERAIS,

    SERÃO ELES OU NINGUÉM.

    ... ENQUANTO ISSO,

    O GOVERNO FEDERAL,

    TUDO VÊ E NADA FAZ.

    OH! MINAS GERAIS,

    OH! MINEIROS...

    TOMAM O VENENO SEM SABER.

    PERDEM SUAS ESPERANÇAS AOS POUCOS.

    MORREM LENTAMENTE.

    ...OH! MINAS GERAIS!...

    ResponderExcluir
  15. IMPORTANTE...
    DEPUTADO ROGÉRIO CORREIA FALA DO PISO NACIONAL.
    DISPONÍVEL EM
    http://www.rogeriocorreia.com.br/noticia/o-deputado-estadual-rogerio-correia-fala-sobre-o-piso-salarial-dos-professores/#.TrsqdzCdRYt.twitter

    ResponderExcluir
  16. Olá, suas idéias são muito interessantes, principalmente a lei de iniciativa popular, porque os que estão envolvidos com a educação estão muito melhor preparados do que aqueles que foram constituídos representantes do povo, pois são, na maioria, "analfabetos" e legislam em causa própria e não são políticos no sentido literal da palavra.
    Estou nessa luta!!!

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Euler. Bom dia, NDG. Sobre a "incompetência" do profissional que resolve as provas do PAAE gostaria de postar aqui uma resposta que obtive, após questionar algumas questões. PASMEM!!! A resposta é do SUPORTE DIDÁTICO-PEDAGÓGICO DO INSTITUTO AVALIAR(29/3/11): "Prezada Prof.a Rosana, Recebemos seu questionamento sobre a qualidade das questões número 1,9,14 e 20 da prova de Língua Portuguesa do PAAE. As questões foi analisadas e concluimos que não há problemas com as questão, portanto elas permanecem sem alterações." É CLARO QUE QUEM ESCREVE ASSIM NÃO PODE ENTENDER RECURSOS DE UMA PROVA DE PORTUGUÊS. LAMENTÁVEL!!! ISSO TAMBÉM NÃO SAI NA MÍDIA!!! Até mais tarde na Assembleia! Bjos.

    ResponderExcluir
  18. QUANDO AÉCIO ESTAVA SE PROMOVENDO, O DEFICIT ERA ZERO.

    AGORA PARA PAGAR NOSSO PISO, APARECEU UMA DIVIDA DE 60 BILHÕES.
    SE O ESTADO AUMENTOU A ARRECADAÇÃO DE 16B PARA 50 BI, COMO TEM TANTA DIVIDA?
    GATO COMEU O DIM DIM

    ResponderExcluir
  19. Temos que lotar a assembléia hoje para mostrarmos ao governo que não estamos atentos.

    ResponderExcluir
  20. Vamos ficar sempre aqui chorando e chorando escrevendo e nada acontecerá.Somente um bom escritório de advogados resolverá nossos problemas.Se hoje não tivermos nenhuma notícia boa, amanhã não quero nem saber de notícias.Vou parar de ler, ouvir notícias sobre todos estes problemas.Nada foi resolvido até hoje e o ano praticamente acabou.Então entraremos janeiro de 2012 sem o piso e sem nada mais.Não dá para ficar sempre estressada ouvindo, lendo e lutando em vão.Preciso viver e já que minha classe não tem resolvido nada, ficarei distante esperando um bom momento para sair deste país.Somente longe daqui estarei mais feliz.Já estou olhando tudo isso .Sei que existe crise lá fora mas pior é a roubalheira deste Brasil.Pior é trabalhar e não ser valorizado.Vou embora para "Parságada"

    ResponderExcluir
  21. Pessoal da luta, membros do NDG, demais colegas de luta!

    Sigo agora para BH. Reunião do comando de greve, assembleia da categoria e mesa redonda na PUC no final da tarde, sobre a nossa greve. Volto no final da noite com relatório. Se conseguir acessar a Internet de algum lugar, publico os comentários e as análises.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  22. EXTRA, EXTRA, EXTRA

    DAQUI UNS ANOS, PROFESSOR ESTARÁ GANHANDO MENOS QUE UM PAI COM 5 FILHOS NA BOLSA FAMILIA.
    PAI JA GANHA MAIS DE 200,00 PROFESSOR 369,00

    RS,RS,RS

    ResponderExcluir
  23. CAROS COLEGAS

    FIQUEM DE OLHO NOS DEPUTADOS DA SUA CIDADE, VAMOS MARCÁ-LOS. VAMOS BATER DURO CONTRA AQUELES QUE ESTÃO CONTRA.
    FIQUEM DE OLHO.

    ResponderExcluir
  24. NÃO SE ESQUECAM, SOMOS MUITOS E SOMOS FORMADORES DE OPINIÃO, NA PROXIMA ELEIÇÃO DEPUTADO.
    TEREMOS QUE FORTALECER ESSE BLOG PARA ACABAR COM OS INIMIGOS DA EDUCAÇÃO.
    TEMOS: ALUNOS, FAMILIA,COMUNIDADE, NÃO TEMOS A MÍDIA, MAS TEMOS A NET, QUE É DE TODOS.

    ResponderExcluir
  25. Prezados Companheir@s:
    A Bancada do PT tem apoiado todos os projetos de reajuste dos servidores em todas as comissões nos quais têm tramitado.
    Agora, no momento em que tais projetos estão prontos para, finalmente, serem votados, o Projeto de Lei nº 2355/11, que cria o subsídio para a Educação, por estar em regime de urgência,
    entra na Ordem do Dia em Plenário, trancando a pauta.
    Nada mais poderá ser votado antes deste projeto de lei.
    O governador recusa-se a retirar o pedido de urgência, cumprindo a negociação com os professores quando do encerramento da greve.
    A Assembleia, nesse momento, encontra-se num impasse que só o governador poderá resolver.
    Salientamos que a Bancada do PT encontra-se em processo de obstrução do referido projeto, já que as negociações da Comissão Tripartite ainda não chegaram a um consenso sobre o piso e a tabela de remuneração.
    Um abraço, boa sorte para tod@s,
    Lília
    Assessora do Dep. André Quintão
    PT/MG
    9/11/11

    ResponderExcluir
  26. VAMOS APROVEITAR O BLOG PARA VOTAR UMA LEI DE INICIATIVA POPULAR

    VAMOS BLOG, AÇÃO

    ResponderExcluir
  27. ESSE SUPORTE DO SIMADE, PAAE E ETC, MUITOS SÃO COMPLETAMENTE LEIGOS,

    NÃO SABEM NADA.

    O PIOR QUE JÁ VI FOI O SIMADE, ETA PROGRAMA RUIM GENTE.

    ResponderExcluir
  28. Bom dia Euler!
    Adorei este comentário, se tem que fazer algum corte que diminua os salários dos Deputados e demais comparsas. Por que só para a educação é preciso recursos para fazer o devido pagamento que é um direito de todos. Vamos lá! É agora que tem mesmo de precionar o estado, Senadores e demais autoridades, vejam o tamanho da injustiça, enquanto uma secretária do governo recebe uma bolada, nós professores recebemos uma ninharia por um mês trabalhado de muito esforço e cansaço. Onde já se viu outras entidades fazem greves e rapidamente conseguem o que querem e por que na educação não é assim?

    ResponderExcluir
  29. Colegas, este PSDB é o governo das maracutaias, não podemos esquecer que o próprio já "rasgou" a Constituição Federal na época da Lei 100 ( sem vergonha, no mínimo). Começo a crer que estamos é ajudando, e muito, com nosso suado dinheirinho desde que voltamos à " carreira antiga", e o pior, tudo ficará como ele quer - infelizmente. Perdendo a fé, a esperança, tudo; vontade de tomar atitudes mais enérgicas ou .... Que tal todos assumirmos nossa situação de " doentes pelo sistema" e partirmos pra licenças médicas? Os médicos - psiquiatras principalmente, são os únicos que nos entendem. Bora lá gente!

    ResponderExcluir
  30. Gostei da ideia do ABAIXO ASSINADO, colher as assinaturas é mole, outdors bem bolados também faz pressão, já fizemos um na METROPOLITANA A, e deu reboliço.
    Dalva

    ResponderExcluir
  31. Campanha apoiada, vamos divulgá-la nos sites de relacionamento (face, orkut, twitter...). Abraços

    ResponderExcluir
  32. Colega Rosana, pelo jeito neste governo só tem gente para ganhar salários exorbitantes, mas são um bando de incompetentes e analfabetos. Isso não é só nessas explicações, vemos isso nos encontros que participamos na SEE, é um bando de mulher chique, mas que cometem barbaridades com a língua portuguesa quando estão falando. Só sabesm passar mensagens de autoajuda e ficarem horas discutindo tais mensagens, mas se apertarem não sai nada, porque competência que é boa, só no contracheque!

    ResponderExcluir
  33. LEI DO PISO SALARIAL PROFISSIONAL - 1ª PARTE

    Artigos 1º e 2º

    Presidência da República
    Casa Civil
    Subchefia para Assuntos Jurídicos
    LEI Nº 11.738, DE 16 DE JULHO DE 2008.
    Mensagem de veto
    Regulamenta a alínea “e” do inciso III do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.
    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
    Art. 1o Esta Lei regulamenta o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica a que se refere a alínea “e” do inciso III do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias.
    Art. 2o O piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica será de R$ 950,00 (novecentos e cinqüenta reais) mensais, para a formação em nível médio, na modalidade Normal, prevista no art. 62 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
    § 1o O piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das Carreiras do magistério público da educação básica, para a jornada de, no máximo, 40 (quarenta) horas semanais.
    § 2o Por profissionais do magistério público da educação básica entendem-se aqueles que desempenham as atividades de docência ou as de suporte pedagógico à docência, isto é, direção ou administração, planejamento, inspeção, supervisão, orientação e coordenação educacionais, exercidas no âmbito das unidades escolares de educação básica, em suas diversas etapas e modalidades, com a formação mínima determinada pela legislação federal de diretrizes e bases da educação nacional.
    § 3o Os vencimentos iniciais referentes às demais jornadas de trabalho serão, no mínimo, proporcionais ao valor mencionado no caput deste artigo.
    § 4o Na composição da jornada de trabalho, observar-se-á o limite máximo de 2/3 (dois terços) da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os educandos.
    § 5o As disposições relativas ao piso salarial de que trata esta Lei serão aplicadas a todas as aposentadorias e pensões dos profissionais do magistério público da educação básica alcançadas pelo art. 7o da Emenda Constitucional no 41, de 19 de dezembro de 2003, e pela Emenda Constitucional no 47, de 5 de julho de 2005.

    ResponderExcluir
  34. LEI DO PISO SALARIAL PROFISSIONAL 2ª PARTE

    Artigos 3º ao 8º

    Art. 3o O valor de que trata o art. 2o desta Lei passará a vigorar a partir de 1o de janeiro de 2008, e sua integralização, como vencimento inicial das Carreiras dos profissionais da educação básica pública, pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios será feita de forma progressiva e proporcional, observado o seguinte:
    I – (VETADO);
    II – a partir de 1o de janeiro de 2009, acréscimo de 2/3 (dois terços) da diferença entre o valor referido no art. 2o desta Lei, atualizado na forma do art. 5o desta Lei, e o vencimento inicial da Carreira vigente;
    III – a integralização do valor de que trata o art. 2o desta Lei, atualizado na forma do art. 5o desta Lei, dar-se-á a partir de 1o de janeiro de 2010, com o acréscimo da diferença remanescente.
    § 1o A integralização de que trata o caput deste artigo poderá ser antecipada a qualquer tempo pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.
    § 2o Até 31 de dezembro de 2009, admitir-se-á que o piso salarial profissional nacional compreenda vantagens pecuniárias, pagas a qualquer título, nos casos em que a aplicação do disposto neste artigo resulte em valor inferior ao de que trata o art. 2o desta Lei, sendo resguardadas as vantagens daqueles que percebam valores acima do referido nesta Lei.
    Art. 4o A União deverá complementar, na forma e no limite do disposto no inciso VI do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias e em regulamento, a integralização de que trata o art. 3o desta Lei, nos casos em que o ente federativo, a partir da consideração dos recursos constitucionalmente vinculados à educação, não tenha disponibilidade orçamentária para cumprir o valor fixado.
    § 1o O ente federativo deverá justificar sua necessidade e incapacidade, enviando ao Ministério da Educação solicitação fundamentada, acompanhada de planilha de custos comprovando a necessidade da complementação de que trata o caput deste artigo.
    § 2o A União será responsável por cooperar tecnicamente com o ente federativo que não conseguir assegurar o pagamento do piso, de forma a assessorá-lo no planejamento e aperfeiçoamento da aplicação de seus recursos.
    Art. 5o O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009.
    Parágrafo único. A atualização de que trata o caput deste artigo será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente, nos termos da Lei no 11.494, de 20 de junho de 2007.
    Art. 6o A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios deverão elaborar ou adequar seus Planos de Carreira e Remuneração do Magistério até 31 de dezembro de 2009, tendo em vista o cumprimento do piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, conforme disposto no parágrafo único do art. 206 da Constituição Federal.
    Art. 7o (VETADO)
    Art. 8o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
    Brasília, 16 de julho de 2008; 187o da Independência e 120o da República.
    LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
    Tarso Genro
    Nelson Machado
    Fernando Haddad
    Paulo Bernardo Silva
    José Múcio Monteiro Filho
    José Antonio Dias Toffoli

    ResponderExcluir
  35. Cálculo do Piso Salarial com a proporcionalidade

    Base de cálculo: 2/3

    Cálculo do Piso salarial do MEC de R$1.187,97:
    1.187,97 x 2= 2.375,94/ 3= R$791,98
    Este seria o salário inicial para a carreira de um professor com ensino superior

    Cálculo do Piso Salarial do CNTE de R$1.597,87:
    1.597,87 x 2= 3.195,74/ 3= R$1.065,25
    Este seria o salário inicial para a carreira de um professor com ensino superior.

    Devemos estar atentos às negociações e não aceitarmos a proporcionalidade para o piso salarial estabelecido pelo MEC, uma vez que sua base de cálculo é muito baixa.

    ResponderExcluir
  36. OS FEITICEIROS PODEM TUDO

    Luis Fernando Verissimo - O Estado de S.Paulo

    Esperava-se que a proliferação de computadores, notibuques e lepitopis fosse criar uma vasta nação sem fronteiras de nerds sedentários, uma geração inteira que só sairia da frente das suas telas e teclados arrastada. As redes sociais substituiriam a vida social, todo contato humano seria eletrônico e virtual e nada levaria a grande nação enclausurada a desligar seus aparelhos e ir para a rua. Mas, como se vê, aconteceu o contrário.

    Tanto nas manifestações que estão derrubando déspotas em cadeia no Norte da África quanto nos protestos na Europa foram as redes sociais que, em boa parte, encheram as ruas. O pessoal do movimento Ocupar Wall Street, nos Estados Unidos, também foi mobilizado pela internet.

    Se você pensar que a internet foi criada pelo e para o Pentágono e representa a máxima conquista tecnológica do empreendedorismo capitalista, aumenta a ironia de, nos casos da Europa e dos Estados Unidos, ela estar levando manifestantes às ruas contra os poderes estabelecidos e os desmandos do capital. O que há de mais moderno no mundo trazendo de volta a ação política mais antiga e direta, a da multidão sublevada. O feitiço virado numa direção que os feiticeiros, decididamente, não previram.

    Hoje em dia, a frase que pais preocupados dizem para filhos permanentemente ligados na internet não é mais "Meu filho, vai brincar um pouco o lá fora" mas "Meu filho, por favor, revolução não".

    No mesmo assunto: se Darwin tinha razão nas suas teorias sobre a sobrevivência dos mais aptos e adaptáveis, daqui a algumas gerações todos os seres humanos nascerão com dedos finos para acertar as teclas certas em iPodis e iPadis cada vez menores. Os dedos gordos e rombudos desaparecerão como os dinossauros. Mas ouvi dizer que a evolução se dará do outro lado: os teclados tenderão a desaparecer, substituídos pelo comando de voz. Não duvido. Não duvido de mais nada desde que conheci o GPS falante. Os feiticeiros podem tudo."

    E NÓS PODEMOS MUITO MAIS!

    SÉCULO XXI A INCONFIDÊNCIA MINEIRA ESTÁ SENDO FEITA PELOS EDUCADORES, POR ENQUANTO VIA NET!
    OCUPAR ALMG E A NEVESLAND URGENTE!

    ResponderExcluir
  37. Olá Euler e blogueiros!

    Sonegar impostos é a coisa mais fácil para mineradores e empreiteiros... rsss

    Dizem as más línguas que caminhões carregados de minério de ferro e outros minerais "rodam" um dia inteiro com a mesma nota fiscal. E o ICMS ó! Alguém ai sabe se a FCA e outras empresas ligadas ao transporte ferroviário foram autuadas pelo governo do Estado? E o ouro e pedras preciosas explorados e comercializadas sem controle algum de tributo?

    Daqui a pouco bem mais nas canelas da Fazenda do Estado...

    Paz e bem!

    ResponderExcluir
  38. O SIND UTE, PRECISA DECIDIR E COORDENAR O INÍCIO DAS AULAS DE 0:35 min.

    U R G E N T E M E N T E.

    O Sind UTE, precisa explicar e deixar bem claro para todos que, ao decidir pelas aulas de 0:35min. não haverá nenhum tipo de punição.

    Os professores estarão todos resguardados pela lei.

    Apenas estaremos reivindicando os nossos direitos, estritamente dentro da lei.

    Isto é uma forma mais amena do que a greve para mostrarmos ao Governo a nossa INSATISFAÇÃO.

    Estaremos assim também pressionando-o nas reuniões de negociações.

    Estaremos sendo BONZINHOS mas avisando que se não cumprir a lei, GREVE GERAL DA CATEGORIA EM 2012.

    ResponderExcluir
  39. Vai com Deus companheiro Euler! Deus ilumine todos vocês lá na reunião do comando e na grande Assembléia e que voltem animados e com boas notícias!

    NDG DE CARTEIRINHA DE G.V

    ResponderExcluir
  40. É uma vergonha esse governador ele é o pior de todos os tempos, ninguém teve até hoje essa postura com tamanha tirania. FORA ANASTASIA!!!

    ResponderExcluir
  41. O maior cara de pau,Danilo de Castro,merece ganhar uma medalha da inconfidência mineira.Esqueceram de lhe dar a medalha do maior mafioso de Minas de todos os tempos.

    ResponderExcluir
  42. Isso é que dá apoiar essa baboseira de educação pública de qualidade para todos fornecida por um governo babá.

    ResponderExcluir
  43. A Escola em que trabalho recebeu um e-mail dando conta de que vamos receber o prêmio de produtividade ainda em 2011. O e-mail é da Associação de Pais e Mestres de Minas Gerais.
    Antes tarde do que nunca!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  44. Oi, Tia Maluquinha,
    Tem tanto material, não é?
    Acho que você deve estar se mordendo ou morrendo de rir!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  45. Querido amigo Euler e companheiros não vão acreditar as escolas que não aplicaram as avaliações hoje terão que aplicarem amanhã.O desgoverno já ordenou!!!!!!!!!!!!!!!!Então o que adiantou o boicote?????????Aliás teve escolas que aplicaram e até ajudaram os alunos para que a escola fique bem!!!!!!!!Vê se pode estou indignado!Mas também tem até diretor analfabeto no subsidio inclusive o da escola mencionada.

    ResponderExcluir
  46. Boa tarde a todos os amigos do NDG/NDE.

    Se a arrecadação em Minas aumentou da forma como foi divulgada pelo próprio governo e, concomitantemente, a dívida também aumentou, então tudo aumentou: O NÚMERO DE GATOS E A QUANTIDADE DA "COMIDA"!!!

    Misericórdia.

    Exigimos prestação de contas do governo!!!

    QUEREMOS ACESSO A ESSAS CONTAS, SEM MAQUIAGEM!

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  47. Gostaria de Parabenizar a todos pela Luta justa que vem fazendo.
    Editei este vídeo e enviei para o Euler assistir. Fiquei satisfeito pela publicação no blog, pois esta foi uma das formas que encontrei de apoiar a categoria a qual minha Mãe faz parte.
    Infelizmente essas imagens é a verdadeira valorização que os Professores do Brasil recebem.
    Continuem lutando pela valorização da Educação e da valorização de vocês, Professores.
    Vocês merecem...
    Abraço,

    Marcos

    ResponderExcluir
  48. marcospachecao- pouso alegre10 de novembro de 2011 18:37

    Boa noite! tem como enviar os nomes dos deputados que trairam a educação, meu email marcospachecao@yahoo.com.br. é que vou postar todp dia no meu face.

    ResponderExcluir
  49. GENTE, TÔ SEM AÇÃO, OLHA QUE SOU PROF DE MATEMÁTICA

    GOVERNO FALA QUE A EDUCAÇÃO TEM 400.000 FUNCIONÁRIOS, MAS COMO SÓ 300.000 SERVIDORES (ISSO TODOS OS SERVIDORES PUBLICOS, POLICIA, ED, SAUDE, ETC. RECEBERÃO 13º
    SEMPRE ACHEI MUITA ESSA CONTA DO GOVERNO.
    VEJA REPORTAGEM HOJEEMDIA

    VALE LEMBRAR, QUE APOSENTADO É PROBLEMA DA PREVI OU OUTRA COISA.
    TEM QUE CONTAR SÃO OS FUNCIONÁRIOS DA ATIVA.

    Os 300 mil servidores estaduais que não sabiam quando iriam receber o 13º salário já podem respirar aliviados. O governador Antonio Anastasia confirmou nesta quinta-feira (10) que o dinheiro será depositado na conta dos funcionários públicos estaduais ativos e inativos na primeira quinzena de dezembro.

    ResponderExcluir
  50. Euler ,estou até com o estômago embrulhando de ódio !Veja Agência minas!Entrevista de Renata Vilhena sobre o compromisso do Estado com os alunos e professores! Meu Deus eles são muito descarados em afirmar que os compromissos estão sendo cumpridos e atribuem ao sindicato as mentiras mencionadas na mídia.Só uma coisa gostei,estão com medo de uma nova greve e do boicote ao Simave!Adorei!

    ResponderExcluir
  51. Euler, acabei de chegar da assembleia.Posso te dizer que voltei bastante desanimada com o que vi e assisti lá.Se não começarmos uma luta mais arrojada, através de um jurídico mais empenhado, pelo o que eu pude conversar com vários depudatos, vamos , mais uma vez sermos passados para trás.Pedi aos mesmos deputados que exigissem desde governador as contas na mesa.Disse que queremos saber onde se arrumou uma dívida tão grande, depois de um deficit zero.Vamos para uma petição pública e arrumar um jurídico forte. Conte comigo.Abraços Clarice. Barbacena.

    ResponderExcluir
  52. ACREDITO NA EDUCAÇÃO E NOS ALUNOS.

    TENHO ORGULHO, MAS JA ESTA PASSANDO DA CONTA.
    DE TEM O PLANO DE CARREIRA, TEM A TABELA, É SÓ PAGAR.

    JA FALEI AQUI.

    A MELHOR GREVE É A GREVE BRANCA. FREQUENTAR AS SALAS, TRATAR BEM OS ALUNOS, DAR PALESTRAS SOBRE POLITICA, EDUCAÇÃO, SAUDE, DEPUTADOS, MAS NÃO ENSINAR NADA.

    EM 3 ANOS MINAS VAI DE 1º AO ULTIMO.

    NOS NÃO QUEREMOSM ISSO NEM A SOCIEDADE, PORTANTO PEDIMOS AJUDA DE TODA A SOCIEDADE.

    PISO JÁ, AJUDEM-NOS PAIS, ALUNOS, UM DIA VOCÊS PODERÃO SER PROFESSORES TAMBÉM OU UM FILHO SEU.

    LUTE CONOSCO.

    AGRADEÇO

    EDUCADOR

    ResponderExcluir
  53. ESSES CARAS DEVIAM TOMAR VERGONHA NA CARA, SÃO MUITO CARAS DE PAU MESMO, VERGONHA...

    Denunciados recebem medalha na Assembleia de MG

    Mérito Legislativo foi entregue ao deputado federal cassado e presidente do PRB, Roberto Jefferson, e ao ex-senador Wellington Salgado (PMDB), denunciado por sonegação

    Marcelo Portela - 10/11/2011 - 19:16

    CARLOS RHIENCK

    Deputado cassado e réu no mensalão, Roberto Jefferson (PTB) é homenageado


    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais promoveu nesta quinta-feira (10) uma cerimônia para entrega da Medalha do Mérito Legislativo. Diversos agraciados são pessoas denunciadas por uma série de irregularidades. Entre eles estão, por exemplo, o deputado federal cassado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, réu no processo do mensalão, e o ex-senador Wellington Salgado (PMDB-MG), denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por sonegação fiscal, representando o Centro Universitário do Triângulo (Unitri), de sua propriedade.

    Outro homenageado com o mais alto grau da medalha foi o próprio presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado estadual Dinis Pinheiro (PSDB), que, questionado sobre o fato de receber medalha da Casa que preside e como foi feita a seleção dos agraciados, preferiu esquivar-se. "Pergunte ao conselho", disse, referindo-se ao grupo que seleciona os homenageados. O conselho é formado por integrantes da Mesa Diretora da Assembleia, pelos líderes da maioria e da minoria e pelos ex-presidentes da Casa que ainda têm mandato, mas é presidido pelo próprio Pinheiro.

    Segundo a assessoria da Assembleia, o grau mais alto da medalha é concedido a todos os presidentes da Casa, mas, no caso do tucano, a condecoração ainda não havia sido publicada no Minas Gerais, diário oficial do Estado. A Medalha do Mérito Legislativo é concedida a pessoas físicas ou jurídicas que, segundo o preceito da homenagem, "tenham se destacado por serviços prestados ou méritos excepcionais".

    Ao todo, 228 pessoas, incluindo sete parlamentares mineiros, e empresas foram homenageadas com os três graus da medalha durante a solenidade desta quinta-feira, que teve show musical e o serviço de um dos bufês mais caros de Minas. A reportagem solicitou à Assembleia o custo da solenidade, mas, até o início da noite a assessoria não havia informado o valor gasto com o evento.

    ResponderExcluir
  54. Olá, turma da luta, membros do NDG, demais colegas de combate!

    Boa noite!

    Acabo de chegar ao bunker (23h21). Daqui a pouco vou aprovar os 30 e poucos comentaŕios e na madrugada faço o relato. Passei o dia em BH. Pela manhã, na reunião do comando de greve; à tarde, assembleia geral e ato conjunto com o pessoal da Saúde, da Segurança Pública e os eletricitários; à noite, mesa redonda na PUC sobre os 112 dias de greve dos educadores de Minas.

    Um forte abraço e até mais tarde!

    Euler

    ResponderExcluir
  55. Poh Euler!
    Que falta vc faz...
    è como se eu estivesse sem Internet...
    Ela não tem valor pra mim se você não está aí...
    Boa noite!

    ResponderExcluir
  56. Boa noite,incansavel Euler,

    A paralisaçao de hoje incomodou o governinho de Minas mais do que pensavamos.GOL!!!!Li os jornais todos agora e a irritaçao da insuportavel Renata Vilhena ao convocar coletiva e imprensa emergecial demonstrou que nao estamos mortos ainda... temos motivos para a luta...
    Quis vê-lo na manifestaçao, para dar pessoalmente meu abraço e meu muito obrigado. Não o vi... mas deixo aqui meu recado...
    Firmes na luta!! Abraços aos colegas que assim como eu , nao desistem...
    ah se todos soubessem nossa força!!!nossa luta duraria um dia,ou dois no maximo... mas chegaremos la.
    Fiquem com Deus
    claudia

    ResponderExcluir
  57. A FARRA COM O DINHEIRO PUBLICO ESTA PERTO DO FIM, ADEUS CORRUPTOS.....

    Impunidade vem de corrupção para 75% dos brasileiros

    Sondagem da FGV revela também que 76% dos entrevistados consideram a legislação branda

    Equipe AE - 10/11/2011 - 19:16

    Pesquisa da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que para 75% da população consultada a impunidade no País é consequência das leis brandas em vigor e da corrupção. Perguntados sobre qual é a causa da impunidade no País, 39% dos entrevistados apontaram que as leis brasileiras são brandas, enquanto 36% acreditam que o motivo é a corrupção na polícia. A sondagem, divulgada nesta quinta-feira (10), consultou 1.558 brasileiros por telefone em seis Estados e no Distrito Federal, durante o terceiro trimestre deste ano.

    Apenas 11% dos pesquisados apontaram a morosidade do Judiciário como causa da impunidade. Para outros 8% o problema é a tendência dos juízes a absolverem os acusados e para 6%, a impunidade é motivada pela ineficiência da polícia. Em relação à severidade das penas no direito penal, 76% apontaram que a legislação é branda, enquanto 5% afirmou que as leis são muito severas e 19%, que são adequadas.

    Em relação à rapidez do Judiciário para julgamento dos processos, mais da metade dos pesquisados (53%) afirmam que o desempenho da Justiça na área criminal é regular. Outros 22% veem a Justiça criminal como boa e 25% como ruim. Além disso, conforme a pesquisa da FGV, 73% dos consultados que possuem escolaridade mais alta acreditam que em algum grau o rico tem a pena suavizada em comparação com o pobre. Entre aqueles que possuem primeiro grau incompleto, essa percepção é de 53%.

    O estudo elabora um índice de confiança na Justiça, o ICJBrasil, que no terceiro trimestre ficou em 5,6 pontos, no mesmo patamar do segundo trimestre. Em uma escala de 0 a 10, quando maior o índice maior é a confiança do cidadão na Justiça. O Rio Grande do Sul é o Estado onde a população declara confiar mais na Justiça (5,7) e o Distrito Federal é onde os brasileiros menos confiam (5,3). O estudo foi realizado em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Recife e Bahia.

    ResponderExcluir
  58. Sindicato dos professores e governo voltam a se enfrentar em Minas

    Enquanto Sind-UTE promove mais uma manifestação, reclamando que acordo tem sido descumprido, Secretaria de Planejamento e Gestão acusa entidade de promover boicote e planejar nova greve



    Daniel Silveira

    Publicação: 10/11/2011 19:18 Atualização: 10/11/2011 19:45

    O impasse entre os professores da rede estadual de ensino e o Governo de Minas continua, mais de um mês depois de suspensa a greve da categoria, que se estendeu por 112 dias. A paralisação dos educadores foi encerrada com a garantia do governo de que as reinvindicações dos profissionais seriam analisadas. Para isso, foi criada uma Comissão Tripartite, formada por representantes do Sindicado Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), do governo estadual e do legislativo mineiro. O Sind-UTE organizou, nesta quinta-feira, uma manifestação conjunta com outros servidores públicos para reclamar que a negociação não tem sido cumprida. Por sua vez, o governo rebateu as reclamações da entidade, afirmando se tratar de inverdades.

    No fim desta tarde, a secretária de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer a posição do governo frente às negociações com os professores. A medida foi uma resposta às informações apresentadas pelo Sind-UTE na última segunda-feira, após a 6ª reunião da Comissão Tripartite. Na avaliação da secretária, o Sind-UTE adota uma postura inesperada enquanto ainda transcorrem as negociações, preparando manifestações e ameaçando uma nova greve. Ela afirmou que o termo assinado ao final da greve tem sido cumprido pelo governo.
    [...]

    Disponível em:http://www.uai.com.br/ Acessado em 10 de novembro de 2011.

    ResponderExcluir
  59. DE OLHO AÍ TURMA, A PRESIDENTA JÁ LIBEROU 03 BILHÕES PRA ANASTAZIA, VAMOS QUERER O NOSSO SE NÃO FICA TUDO PARA SEU CHEFE NA CAMPANHA VINDOURA, AÍ TEM TRUTA....



    Oposição derrama-se em elogios a Dilma


    Lu Aiko Otta e Tânia Monteiro - 10/11/2011 - 22:20

    Raras vezes se viu uma demonstração tão clara do poder da caneta presidencial. Hoje, quatro dos principais governadores de oposição estiveram no Palácio do Planalto para agradecer a autorização dada pelo governo federal para que eles possam contratar novos empréstimos. Numa atitude incomum de exposição, a imprensa foi convidada a assistir ao encontro.

    "Grande presidente que trabalha muito pelos paulistas, por todos os Estados e pelo Brasil", louvou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que poderá se endividar em mais R$ 7 bilhões. Não satisfeito, ele ainda apoiou a prorrogação Desvinculação de Receitas da União (DRU) pelo prazo de quatro anos.

    "Alagoas está com saudades da senhora", derramou-se o governador do Estado, Teotônio Vilela (PSDB), brindado com um limite extra de R$ 666 milhões. Ele agradeceu pela "relação parceira, republicana e extremamente respeitosa para com o nosso povo tão sofrido." O tucano Beto Richa, governador do Paraná, agradeceu pela parceria. "Tenho visto que isto se reproduz em todos os Estados, a boa relação com o governo federal. Relação republicana, relação harmoniosa e eu agradeço todos os ministros e em particular à presidenta da República pela cordialidade com que tem nos tratado." Ele poderá investir mais R$ 1,192 bilhão.

    "Não chegaríamos a este momento, se não houvesse a boa vontade, trabalho coletivo e parceiro", disse o mineiro Antonio Anastasia (PSDB), que foi autorizado hoje a contratar R$ 3 bilhões. Ele fez um agradecimento específico ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, e à equipe da Secretaria do Tesouro Nacional.

    No mesmo diapasão, Dilma ressaltou o trabalho conjunto entre União e Estados em favor dos investimentos e do crescimento econômico. Ela comentou que a capacidade dos Estados em manter as contas em dia "demonstra que o País consegue investir e manter os princípios da estabilidade". Para ela, isso é sinal de "grande maturidade institucional".

    Mantega comentou que os Estados ajudarão a fazer o Produto Interno Bruto (PIB) crescer, com isso arrecadarão mais e assim será estabelecido um ciclo virtuoso. No total, sete Estados foram autorizados ontem a contratar novos empréstimos no total de R$ 21,3 bilhões. Há duas semanas, outros dez Estados obtiveram o mesmo tratamento, de forma que o total autorizado até agora é de R$ 37 bilhões.

    Enquanto os oposicionistas elogiaram e agradeceram, um dos principais aliados de Dilma, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi a única ausência da festa, mas mesmo assim teve seu limite ampliado em R$ 6 bilhões. Retido no Estado devido a manifestações contra a nova divisão de royalties do petróleo, que está em discussão no Congresso, ele não compareceu, o que foi lamentado por Dilma. Cabral quer que a presidente vete o texto, se for aprovado como está. Ela resiste.

    A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, foi autorizada a contratar mais R$ 2 bilhões. Ela saiu antes do final da reunião.

    Outro aliado, o petista Tarso Genro, do Rio Grande do Sul, disse que a reunião, numa sala pequena e apinhada de jornalistas, era modesta para a importância do ato. Ele poderá contratar mais R$ 1,467 bilhão em dívidas. "É modesta, mas R$ 37 bilhões são R$ 37 bilhões", rebateu Dilma.

    ResponderExcluir
  60. Veja só, prof. Euler, o anônimo das 23h27min externa a credibilidade de todos em sua pessoa. E ele está certo, afinal foi uma credibilidade conquistada ao longo desses 6 meses.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  61. CUT NACIONAL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > CONTRAPROPOSTA DA PETROBRÁS É REJEITADA E GREVE É AMPLAMENTE APROVADA EM TODO O PAÍS

    Contraproposta da Petrobrás é rejeitada e greve é amplamente aprovada em todo o país
    10/11/2011
    FUP prepara paralisação por tempo indeterminado a partir da próxima quarta-feira
    Escrito por: Imprensa da FUP

    A maioria dos sindicatos da FUP já concluiu as assembléias para avaliação dos indicativos de rejeição da contraproposta da Petrobrás e greve, que foram aprovados com uma média de 90% de aceitação dos trabalhadores. A greve por tempo indeterminado a partir do dia 16, com parada e controle de produção foi amplamente aprovada nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Ceará, Espírito Santo, além das bases de Duque de Caxias e Norte Fluminense, no Rio de Janeiro.
    No Unificado-SP, as bases da Petrobrás e da Transpetro em São Paulo, Mauá e Campinas também aprovaram a greve, mas as assembléias serão concluídas na sexta-feira, 11, pois faltam ser consultados os trabalhadores da TBG, dos terminais de Senador Canedo, Uberlândia, Ribeirão Preto e Brasília, bem como do Edisbra (sede da Petrobrás em Brasília) e da UTE Luís Carlos Prestes, em Mato Grosso. Na Bahia, a grande maioria dos trabalhadores já se posicionou, rejeitando a contraproposta da empresa e aprovando a greve. As assembléias serão concluídas nesta quinta-feira, 10. No Amazonas, a greve também já foi aprovada por mais de 90% das bases do Sindipetro-AM, restando apenas as assembléias com os aposentados e com o grupo A da Reman e do TA Manaus, que serão realizadas nesta quinta-feira, 10.
    Petrobrás agenda negociação com a FUP nesta quinta-feira
    Em resposta ao documento da FUP, comunicando o resultado das assembléias e cobrando uma nova contraproposta, a Petrobrás agendou para esta quinta, 10, uma reunião para "fechamento do ACT 2011", conforme documento enviado ontem (08) à noite à Federação. A reunião será realizada pela manhã, no Edise.
    Data da greve será definida pelo Conselho Deliberativo da FUP, na sexta (11)
    Na sexta-feira, 11, a FUP e seus sindicatos voltam a se reunir no Conselho Deliberativo para apontar os próximos passos da campanha reivindicatória e definir a data de início da greve. Nas sete rodadas de negociação realizadas com a Petrobrás, a empresa desprezou as principais reivindicações sociais da categoria, principalmente, no que diz respeito à saúde e segurança, demonstrando que não se preocupa com vida, nem com a família de seus trabalhadores.

    ResponderExcluir
  62. Renata Vilhena convoca coletiva de imprensa emergencial... alega que o governo cumpre o acordo e que o sindicato nao!!!
    Coitadinho do governo : esta sofrendo boicote do sindicato kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk professores sem salario estao sofrendo o quê??? o Certo seria que todos cruzassem os braços...até os covardes que minaram a greve dos 112 dias!!Isto sim seria o boicote dos sonhos. RENATA VILHENA CARA-DE-PAU!!!!!!!!!!!!! ANASTASIA TRAIDOR!!!!!!!!!!!!!!!!!! GAZZOLA SUMIU... CALARAM SUA BOCA PARA NAO FALAR BESTEIRAS... FAZ MALDADES AGORA BEM CALADINHA!!!!!!!!!!GOVERNO DO MAL!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  63. Precisamos reconhecer nossa força:
    o uso das redes sociais é hoje a nossa maior arma. Devemos turbinar todas as formas de expressao nas redes, emails, facebook, twitter... jogar no ar tudo o que está acontecendo...ja sabem que estamos vivinhos... e que temos folego ainda para a luta!!
    Enquanto isso no jornalzinho do governo, EM , onde nao temos voz... Renata Vilhena convoca coletiva de imprensa para dizer que ruim é o sindicato que o governo tem cumprido o combinado... Apenas quem enfrenta as salas de aulas sabe de todas as retaliaçoes que estamos sofrendo....ameaças, assedio moral, sem contar a falta do pagamento que ja por si so é uma miseria... governo do hell , espero que exista justiça divina, por que a justiça dos homens nao opera por nós... quando o sindicato chamar para a greve estarei junto... mesmo sem salario, mesmo diante de tantos sofrimentos. Sinto uma revolta que nao sei nomear...E esta revolta pede que eu reaja...
    Estou pronta para a luta, seja ela qual for...

    E mais, esta Zinha, Renata Vilhena, deveria ganhar o premio Pinoquio do século.Imbatível...

    ResponderExcluir
  64. Anastasia mancha a historia de Minas como o Governador mais frio e traiçoeiro... como um sujeito que nao cumpre com sua palavra, mas que principalmente nao cumpre o que assina, pode manter-se no poder?? Ninguem sabe, ninguem viu??Onde esta a justiça??? Nao existe oposiçao???

    ResponderExcluir
  65. Turma da luta, apenas alguns informes antes da publicação da madrugada:

    - foi aprovada a redução de jornada durante 03 dias - 16, 17 e 18 de novembro. O dia 16, dia reunião da tripartite, a redução deve ser feita para que os educadores discutam a realidade atual e as estratégias de luta; no dia 17, a redução é para convidar a comunidade escolar (pais, alunos) para um diálogo sobre a nossa realidade e as lutas que travamos; no dia 18 será para a realização de assembleias regionais, em cada subsede;

    - no dia 22, há uma previsão de que o projeto de lei do governo seja votado. Então haverá paralisação total de um dia e assembleia no pátio da ALMG com caravanas do Interior e da Capital;

    - com relação a questão jurídica, coloquei tudo nos termos que tenho defendido aqui durante a reunião do comando. Fiz questão de destacar: queremos o melhor escritório de advogados do país para tocar as duas demandas que temos falado aqui. Não se trata de desconfiar do jurídico do sindicato. Mas, é que ele já está sobrecarregado de trabalho, sendo necessário uma assistência especializada. Esta questão já havia sido aprovada na última reunião do comando, a meu pedido. O problema é o encaminhamento dela. Da parte do sindicato, há o entendimento de que, como nós pedimos para retornar para a antiga carreira, não haveria como pedir a devolução do dinheiro desta forma, mas somente por meio do pagamento retroativo do piso. Tenho argumentado que a redução de salário é ilegal. Mesmo que eu formalize um documento pedindo para o governo reduzir o meu salário para a metade ele não pode fazer isso. Trata-se do princípio da irredutibilidade salarial;

    - sobre a reposição: prevalece a orientação anterior, de que as reposições devem ser feitas; mas, diante da ameaça da carreira e do piso, essa questão pode ser reanalisada em outro momento. A reposição está condicionada a alguns pontos. Se o governo nos rouba a carreira e o piso, temos o direito de suspender a reposição. Mas, ainda não é essa orientação feita pelas instâncias do sindicato. As negociações continuam;

    - o Rômulo e eu fizemos a proposta dos outdoors e da carta-denúncia. Não houve contestação a essas propostas, mas confesso a vocês que não sei se elas entraram no bloco de propostas aprovadas. Tomara que sim, pois não houve contestação, como disse;

    Em resumo, é isso, colegas de luta.

    Depois fui informado que haverá uma reunião do NDG de Belo Horizonte no dia 19, às 14h30. Todos estão convidados. Depois eu passo os detalhes, pois soube da reunião através do Rômulo e do Flávio. Talvez eu não possa participar desta data, mas vamos ver se o comandante Martinho pode.

    Os demais informes e análises eu trago no post da madrugada... se der muito sono, eu termino amanhã cedo, pois agora vou preparar alguma coisa para comer. A mesa redonda na PUC, com duas turmas de Pedagogia foi muito boa. Liliane, Bruno e eu participamos como professores convidados. As professoras da PUC Nilza e Sandra mediaram o debate. os alunos Ione (Nina), Fábio e Regina, juntamente a participação coletiva das duas turmas, foram os realizadores do debate, que teve boa discussão sobre a nossa realidade.

    Até mais tarde e força na luta!

    Algumas e alguns colegas me perguntaram durante a assembleia: então, você continua confiante na nossa vitória?

    Respondi: claro, enquanto tivermos energia para lutar, a batalha pode ser vencida. Não podemos deixar que o governo roube os nossos direitos. Não sem muita luta. Agora e sempre!

    ResponderExcluir
  66. Bom descanso comandante Euler, aguardaremos anciosos por noticias e sua presença amanhã, fica na paz de Deus, abços.

    ResponderExcluir
  67. Sindicato dos professores e governo voltam a se enfrentar em Minas
    Enquanto Sind-UTE promove mais uma manifestação, reclamando que acordo tem sido descumprido, Secretaria de Planejamento e Gestão acusa entidade de promover boicote e planejar nova greve

    Daniel Silveira
    Publicação: 10/11/2011 19:18 Atualização: 10/11/2011 19:45
    O impasse entre os professores da rede estadual de ensino e o Governo de Minas continua, mais de um mês depois de suspensa a greve da categoria, que se estendeu por 112 dias. A paralisação dos educadores foi encerrada com a garantia do governo de que as reinvindicações dos profissionais seriam analisadas. Para isso, foi criada uma Comissão Tripartite, formada por representantes do Sindicado Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), do governo estadual e do legislativo mineiro. O Sind-UTE organizou, nesta quinta-feira, uma manifestação conjunta com outros servidores públicos para reclamar que a negociação não tem sido cumprida. Por sua vez, o governo rebateu as reclamações da entidade, afirmando se tratar de inverdades.

    No fim desta tarde, a secretária de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer a posição do governo frente às negociações com os professores. A medida foi uma resposta às informações apresentadas pelo Sind-UTE na última segunda-feira, após a 6ª reunião da Comissão Tripartite. Na avaliação da secretária, o Sind-UTE adota uma postura inesperada enquanto ainda transcorrem as negociações, preparando manifestações e ameaçando uma nova greve. Ela afirmou que o termo assinado ao final da greve tem sido cumprido pelo governo.

    Saiba mais...

    Governo deve publicar amanhã dispensa de professores substitutos
    Professores e deputados fazem reivindicações ao governo
    Governador diz que professores só vão receber salários depois da reposição
    Após a reunião da última segunda-feira, o sindicato afirmou, entre outras coisas, que foram descontados dos salários dos educadores valores indevidos, que não tinham relação com o corte dos dias trabalhados acordado no fim da greve. Também reclamou que nem todos os professores substitutos foram dispensados.

    Ainda segundo Vilhena, o corte dos salários abrangeu apenas os meses de junho, julho e agosto, garantindo que não houve desconto dos dias não trabalhados em setembro. Sobre a dispensa dos professores substitutos, a Secretaria garantiu que todos já foram demitidos. Por sua vez, o Sind-UTE diz que em várias cidades as contratações foram mantidas.

    A Seplag destacou que o Sind-UTE tem boicotado a reposição de aulas, adotando uma postura intransigente e de caráter político. No comunicado divulgado pelo sindicato na última segunda-feira, a orientação aos professores era de que nenhum deles assinasse qualquer documento individual registrando se fará ou não a negociação. A entidade ressaltou que não há qualquer orientação ou acordo com a Seplag sobre a reposição das aulas.

    Piso salarial

    A greve foi desencadeada em Minas por causa do Piso Nacional da Educação, que o Sind-UTE afirma não ser cumprido pelo Governo de Minas, que propôs, por meio de decreto, o pagamento de salários de todo funcionalismo público com base no modelo de subsídio. Ao término do movimento grevista, deu-se início às negociações para formulação de uma tabela que prevê a aplicação do piso salarial de acordo com a categoria de cada professores.

    De acordo com a Seplag, na proposta apresentada aos professores, 80% dos servidores contemplados terão entre 10% e 50% de aumento na remuneração. O Sind-UTE propôs que o Governo considerasse aplicar o Piso Salarial para todos os níveis no grau A e discutisse o restante dos graus de forma escalonada. Segundo o Sindicato, o Governo deverá se posicionar sobre a proposta na próxima reunião da Comissão Tripartite, prevista para a próxima quarta-feira (16/11).

    ResponderExcluir
  68. Bom dia, Euler, ainda não tive a oportunidade de ler em diversos comentários postados aqui a respeito do pagamento retroativo dos servidores que obtiveram mudanças de níveis e de letras por ocasião do reposicionamento por tempo de serviço e escolaridade. Foram apenas publicados mas até hoje não se fala nesse pagamento de diferença. Imagine quantos servidores foram reposicionados há mais de 1 ano e nada foi pago. Os nossos direitos estão emperrados e como uma bola de neve vai ficando no enrolo. Essa dívida é grande e seria tão bom que mais essa não ficasse esquecida. O momento é oportuno já que os professores estão com os contra-cheques zerados.
    OBRIGADA , PROFESSOR EULER PELO EMPENHO ,DEDICAÇÃO ,FORÇA, CORAGEM , NA LUTA PARA CONSOLIDAÇÃO DA LEI DO PISO SALARIAL NÃO RECONHECIDA PELO GOVERNO ANASTAZIA !!!

    ResponderExcluir
  69. Boa noite companheiros de luta!
    Boa noite Subcomandante Euler!
    Podemos perceber claramente que o (des)governo vai procurar de todas as formas, com intensa campanha publicitária desmoralizar o nosso Sindicato, e a nossa Luta. Tentando confundir a opinião pública. A RENATA VILHENA CERTAMENTE DEVE TER GASTADO BOA PARTE DO SEU OLHO DE PEROBA . É INACREDITÁVEL A CARA DE PAU DESSA pessoa. Como uma representante oficial do "estado" pode mentir dessa forma. ACREDITO QUE OS DEPUTADOS TEM A OBRIGAÇÃO MORAL , ASSIM COMO O SINDICATO JÁ SE POSICIONOU DE DESMENTIR ESSA APRENDIZ DE PINÓQUIO. TODOS NÓS PROFESSORES SABEMOS QUE O (DES)GOVERNO NÃO TEM PALAVRA. NÃO HONRA COMPROMISSOS ASSUMIDOS.DEVEMOS O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL INICIAR O PROCESSO DE ARTICULAÇÃO NAS ESCOLAS PARA CONSCIENTIZAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR.

    GOVERNO SEM VERGONHA E CARA DE PAU.
    MONTES CLAROS NA LUTA.

    ResponderExcluir
  70. Tomando seu chá com biscoitos finos?
    ah, coisas de celebridade né?

    ResponderExcluir
  71. Eu vejo a reaçao do governo como algo muito positivo para nós, revela que ainda incomodamos. É preciso lembrar que o sindicato somos todos nós... quando Vilhena se volta contra o sindicato , esta preocupada com a nossa mobilizaçao... está preocupada com as redes sociais sobre as quais nao tem controle. Precisamos utilizar este mecanismo em nosso favor, continuar twittando sem parar, mandar emails, encher o saco deles mesmo... somos muitos,precisamos agora ser fortes.
    Euler, meu filho, sou sua fã de carteirinha... voce me enche de esperança.... mesmo sem dinheiro....
    Temos conosco dois lideres natos... BEATRIZ E EULER... É UM GRANDE COMEÇO.
    um abraço,
    firmes na luta

    ResponderExcluir
  72. Monalisa - Contagem11 de novembro de 2011 07:01

    Beatriz,
    E onde está o documento firmado entre sindicato e see que orienta e me obriga a fazer as reposições? Eu quero documento que falaram que iria sair no dia 29/10, sem ele não repus nenhuma aula até hoje e não vou repor, se fizessemos tudo dentro da lei...

    ResponderExcluir
  73. O PRESIDENTE DA ALMG RECEBE MEDALHA DA PRÓPRIA CASA QUE PRESIDE.

    ÉTICA?...

    ONDE?...

    A ALMG ESTÁ CHEIA DE LOBOS TOMANDO CONTA DO GALINHEIRO.

    ResponderExcluir
  74. CIDADE INADIMINISTRÁVEL,
    ontem, 10/11/11.

    ... nas horas da enrolação,

    chamem a renatinha mentirosa.

    ... renatinha precisamos de você prá falar na grobo.

    A renatinha é pau prá toda obra, falou que é prá falar mentira é com ela mesmo. Principalmente na grobo, a tv dos bobos.

    .. cuidado, viu renatinha,
    o pessoal do blog do Euler tá de olho vivo em você.

    ...
    Ô gente, alguém viu o MARO?
    - é aquele da associação?
    - ele tá sumido...
    - se os professores começarem a fazer barulho novamente, chamem o MARO.

    O AMBIENTE NA CIDADE INADIMINISTRÁVEL ESTÁ FICANDO CONFUSO E BASTANTE DESORDENADO.

    ALIÁS ESTE AMBIENTE SEMPRE TEVE UM MAL CHEIRO DANADO.

    Em breve mais notícias da CIDADE INADIMINISTRÁVEL.

    ResponderExcluir
  75. Devemos exigir que a Subcomissão do Piso acompanhe as reuniões da Comissão Tripartite. Onde está o projeto do governo federal de aprovar em 30 dias a federalização da folha de pagamento dos profissionais da educação dita pelo próprio Ministro da Educação?

    ResponderExcluir
  76. Querida anônima das 8:37 , você quer companhia pra viajar ? Também desisti de ficar reclamando , sem poder tomar nenhuma atitude que resolva . Vou - me embora pra Pasárgada ...Estou ficando doente aqui . Faço discurso o dia inteiro . Um horror ...
    Tô fora , antes que me dane toda nessa terra sem lei , sem justiça , sem ombridade ... Só 2012 dá jeito nesse Brasil .Bjs .

    ResponderExcluir
  77. Voltei para casa ontem com um sentimento de "tá faltando alguma coisa"...
    Percebi então que fez falta não te-lo cumprimentado pessoalmente. Mas creio que você recebeu minha energia positiva
    Um abraco

    ResponderExcluir
  78. Governo podre e Secretária cara de pau. Como essa mulher não tem vergonha de falar tanta mentira. Como uma pessoa desse pode dormir tranquila com tanta gente na miséria, que estudou tanto para ganhar esmola. Qualquer professor do sudeste recebe no mínimo o dobro para exercer a mesma função. A mídia tem acesso a esses dados e não mete o dedo na cara dessa mentirosa. Mentirosa!

    ResponderExcluir
  79. GRAÇA:

    Bom dia Prof Euler,

    No reino da pínokisse o desgoverno insiste em nova carreira!!!
    Pressão máxima tem que ser centrada na ALMG!


    Pressionado, governo afirma que vai mudar projeto do piso

    O governo do Estado anunciou ontem que estuda a possibilidade de enviar à Assembleia Legislativa uma emenda ao projeto de lei 2.355 que cria a política de remuneração dos servidores da educação em Minas de modo que o tempo de serviço e a qualificação profissional dos funcionários públicos sejam contemplados no novo plano de carreira.


    Em entrevista coletiva à imprensa no fim da tarde de ontem, a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, não deu detalhes do que o Estado pretende oferecer à categoria, mas informou que técnicos da secretaria irão trabalhar no feriado de 15 de novembro para cumprir o prazo que vence no dia 16. A proposta do Estado para cumprimento do piso salarial nacional voltou à pauta da Assembleia em regime de urgência no último dia 8 e só pode receber emendas até a próxima quarta-feira. A categoria reclama que a proposta voltou à pauta sem as alterações definidas no acordo que pôs fim à greve de 112 dias, em setembro passado.


    O anúncio da emenda foi feito após um dia marcado por paralisações e manifestações de professores, funcionários do setor de saúde e policiais civis e eletricitários.


    Renata Vilhena afirmou que o Estado está fazendo cálculos para verificar a possibilidade de criar um plano com valores progressivos de remuneração, além de uma tabela de promoções que encurte o tempo de ascensão na carreira. "O sindicato está deturpando os fatos. Tudo o que foi acordado está sendo cumprido".


    Nos protestos de ontem, que mobilizaram principalmente o setor da saúde, três importantes hospitais de Belo Horizonte tiveram suas atividades reduzidas com a paralisação dos servidores.


    Pacientes chegaram a esperar até duas horas para serem atendidos. Os serviços funcionaram no limite de 30% da capacidade no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), referência em emergência, no João Paulo II, especializado em pediatria, além da maternidade Odete Valadares. "Nós cumprimos o acordo, estamos batendo as metas e o governo não está fazendo a parte dele que é nos pagar o que foi prometido" disse uma servidora.


    Na Polícia Civil, os servidores também reclamam que não receberam em outubro os 5% dos 10% de reajuste salarial prometido em setembro. Uma outra parcela de 5% está prevista para abril do ano que vem. Os funcionários públicos reivindicam também o pagamento dos prêmios por produtividade.


    A secretária de Planejamento afirmou que o reajuste de 10% depende de aprovação da proposta na Assembleia e está caminhando dentro do previsto.


    Segundo Renata Vilhena, assim que o projeto for aprovado o aumento será concedido de forma retroativa. Sobre o prêmio de produtividade, o governador Antonio Anastasia disse ontem que não há data definida para concessão do benefício.

    Comissão

    Reunião. Um novo encontro da comissão de negociação dos professores está programada para a próxima quarta-feira. Ontem, representantes do governo e deputados estaduais se reuniram para acertar detalhes da proposta de pagamento do piso.

    Agilidade. O deputado Rogério Correia (PT) disse que reivindicou na reunião mais agilidade do governo na apresentação das propostas. "A proposta está travando a pauta da Assembleia. O governo precisa ser mais ágil", justificou o parlamentar.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=187625,OTE

    ResponderExcluir
  80. Vamos fiscalizar a freguencia dos alunos na reposição para que o ano letivo não termine. O desgovernador vai pirar para dar sastisfação a pais e alunos. Teremos a comunidade conosco, pois e desejo de todos que termine o ano letivo Pensem nisto, creio que vale a pena tentar.

    ResponderExcluir
  81. Euler e sua equipe. É admirável sua determinação. Seu trabalho virou referência para aqueles que acreditam num país melhor. Quando a minha esperança começa a se esfacelar eu recorro ao seu blog. Não está nada fácil para mim nem para ninguém lutar contra um governo tão covarde e incompetente, mas juntos podemos fazer a diferença. Obrigada por ser esta sentinela em nossas vidas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  82. Há muita inverdades e excesso de politicagem nas afirmações do autor deste Blog.
    Fico indignado com a cegueira. Fala-se mal do PSDB, como se este partido fosse o único culpado pelo estado em que chegou os salários pagos em Minas. Basta pegar os contracheques mais antigos para constatar essa inverdade. Por isso, mesmo sendo professor, muito do que pregam o sindicato e, principalmente o autor desse blog, deve-se interpretar como intenções alheias às expectativas dos professores. E pior, há uma clara intenção de se instalar em Minas essa mesma quadrilha que adminstra o país. Olhem quem está por trás desse movimento! Analisem bem a visão dos instigadores do movimento grevista. São professores com a visão de um socialismo altrapassado e impraticável.
    Não adianta dizer que não querem o PSDB no poder, pois os maiores escândalos e prejuízos dados à Nação vêm justamente do partido que eles defendem: o PT.
    Espero que os professores mais politizados pensem antes de seguir as orientações insanas veiculadas neste blog.
    Precisamos, sim, de uma liderança apartidária, equilibrada e sensata. Senão, teremos em 2012 mais um ano conturbado e sem nenhum ganho real.
    Pensem nisso.

    ResponderExcluir
  83. Bom dia! todos nós sabemos que entrar contra o estado, é demorado,pois as brechas nas leis os favorecem, mas creio eu se conseguissemos um grupo de advogados da capital mas que tenham principalmentel ligaçoes ou são associados em escritorios em brasilia, as coisas ficam mais faceis pois conhecem os tramites e as facilidades de estarem proximo ao supremo tribunal federal e quem sabe proximos aos caciques deste partido.

    ResponderExcluir