quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Educadores de Minas se mobilizam para impedir a destruição da carreira e a sonegação do piso salarial nacional



Educadores de Minas se mobilizam para impedir a destruição da carreira e a sonegação do piso salarial nacional

A partir desta semana, os educadores de Minas Gerais, que realizaram recentemente a maior greve da história da categoria - 112 dias de uma heroica greve -, reiniciam as mobilizações para impedir que o governo altere as tabelas salariais e o plano de carreira da categoria. Como se pode ver pelo comparativo das tabelas publicadas aqui no blog (veja no post anterior), o governo de Minas tenta aplicar mais um gigantesco confisco salarial sobre os educadores.

Pela proposta de tabela salarial do governo, haveria uma redução dos percentuais de promoção (mudança de nível) dos atuais 22% para apenas 5%; e de progressão (mudança de grau), dos atuais 3% para apenas 1%. Tal mudança praticamente elimina o plano de carreira dos educadores mineiros, destruindo o princípio da valorização dos educadores, e consequentemente, abolindo as vantagens adquiridas através da Lei do Piso, aprovada em 2008 e considerada constitucional pelo STF em abril deste ano. O ato do governo tem o claro sentido de burlar a aplicação da lei do piso, sonegando aos educadores o direito previsto em lei federal, do piso aplicado à carreira existente. Os cálculos das perdas que seriam provocadas caso as tabelas do governo se transformem em lei estadual, serão analisados no próximo post.

Ante a este novo ataque do governo mineiro à Educação Pública no estado e aos educadores, estes já preparam uma resistência coletiva e prolongada, que deverá combinar várias formas de mobilização, como veremos a seguir.

Além disso, o governo de Minas não cumpriu a sua parte no acordo assinado com o sindicato da categoria, o Sind-UTE, ao não garantir o pagamento integral do salário de novembro para os educadores que participaram da greve, além de manter em várias escolas os substitutos, que foram contratados durante a greve, mas que ficaram sem qualquer função após o retorno dos educadores em greve, no dia 29 de setembro de 2011.

Imediatamente, para responder a este descumprimento por parte do governo, a orientação dada pelo sindicato é para que sejam suspensas as reposições das aulas em andamento. Uma reunião com a secretaria da Educação foi solicitada pelo sindicato para o dia de hoje, 03, para tratar destas duas questões específicas: o pagamento integral do salário de novembro e o desligamento dos substitutos que ainda continuam nas escolas.

As atitudes do governo de Minas demonstram total descaso para com os educadores e para com a Educação pública de qualidade, o que atinge em cheio aos estudantes filhos de famílias de trabalhadores, que se veem privados de uma Educação de qualidade, prevista na Carta Magna. Diante disso, os educadores começam a discutir e planejar as estratégias de ação contra estes atos e novos golpes do governo. Esta mobilização interessa a todos os educadores, especialmente aos 153 mil profissionais da Educação que fizeram opção pelo sistema de vencimento básico. Entre essas ações, estão sendo discutidas ou encaminhadas:

1) suspensão imediata da reposição as aulas, o que poderá provocar o adiamento da finalização do ano letivo. Este ato poderá se fazer acompanhar de aprovação, pelo colegiado escolar de um novo calendário de reposição, sujeito à aprovação prévia de questões funcionais não resolvidas ou descumpridas pelo governo;

2) redução da carga horária em sala de aula, diminuindo o tempo da hora-aula de 50 para 35 minutos, garantindo assim o percentual de 70% do tempo, e permanecendo na escola no tempo normal da jornada. A diferença de horário seria aproveitada em atividades de discussão, e preparação de atos em defesa da Educação pública ameaçada e pela valorização dos educadores. Tal atividade deve envolver, além dos educadores, os estudantes e os pais de alunos;

3) boicote às avaliações como SIMAVE, PROEB, etc. O governo procura se promover às custas destas provas, cujos resultados, nem sempre fiéis às realidades das escolas, são exibidos como prova de melhoria da qualidade no ensino. Diante disso, é fundamental que ocorra um boicote generalizado, através de estratégias que serão discutidas com os alunos e pais de alunos;

4) pressão parlamentar direta. Qualquer alteração no plano de carreira terá que passar pela ALMG. Os 400 mil educadores precisam usar a força que possuem para pressionar as bases eleitorais destes deputados. Cada escola, cada cidade, cada região deve formar NDGs com o objetivo também - mas não somente, claro - de discutir com a comunidade sobre a importância de pressionar os deputados a votarem a favor dos educadores. Além disso, campanhas pela Internet - via e-mail e Twitter - serão imediatamente iniciadas. Em São José da Lapa, grupo de alunos já está formatando um novo blog com o objetivo específico de denunciar os deputados que não se posicionarem a favor dos educadores. A expectativa é de recolher um milhão de assinaturas pela Internet em apoio aos educadores de Minas;

5) paralisações pontuais, com expressiva adesão e manifestações de protesto com amplo apoio dos movimentos sociais. Já no dia 10 de novembro acontece, às 15h, no pátio da ALMG, uma grande manifestação conjunta de protesto contra o sucateamento da Educação, do Ipsemg e dos serviços e servidores públicos em geral, reunindo servidores da Educação, da Polícia Civil e da Saúde. Outros movimentos devem engrossar as fileiras deste ato, como os eletricitários e os estudantes, entre outros movimentos sociais. Caravanas de todo o interior de Minas deverão participar deste importante acontecimento;

6) ofensiva jurídica em duas demandas imediatas: pela devolução da redução salarial ilegal aplicada pelo governo de Minas a 153 mil educadores que optaram pelo sistema de vencimento básico, e tiveram o reajuste concedido em janeiro de 2011 para todos os educadores confiscado a partir de julho deste ano; e pelo imediato pagamento do piso salarial nacional nas carreiras dos educadores de Minas Gerais, através de uma Reclamação constitucional, exigindo o cumprimento da lei federal aplicada ao piso pelo governo de Minas. O blog e o NDG estão aguardando uma manifestação do sindicato sobre este ponto. Caso não ocorra, não está descartada a possibilidade de contratação de serviço advocatício diretamente pela base da categoria;

7) o acorrentamento dos valentes educadores de Minas em locais estratégicos também não está descartado. Revelou-se uma forma pacífica de protesto e de grande repercussão nacional e internacional. Vários alvos estão sendo estudados, podendo ocorrer tal prática em várias cidades de forma simultânea;

8) pressão sobre a grande mídia e sobre os poderes constituídos. A cidadania sonegada em Minas nos últimos 10 anos, pelo menos, começa a renascer a partir das mobilizações populares. Os educadores poderão orientar os alunos e pais de alunos e demais apoiadores a desenvolverem intensa campanha de pressão sobre a mídia e sobre os poderes constituídos - legislativo, executivo, judiciário, além do MP e do TCE - exigindo atitude, denunciando a omissão destes poderes e cobrando o respeito à legislação vigente, especialmente à valorização dos educadores e à Educação pública de qualidade para todos;

9) solidariedade aos movimentos sociais de cada região, como sem-terra, sem-teto, comunidades de ocupação, camponeses pobres e demais lutas sociais no estado. Diante da política neoliberal dos governos das três esferas da União, é fundamental que os de baixo se unam para garantir melhores condições de vida para todos, com terra, moradia digna, escola pública de qualidade, saúde pública, valorização dos servidores públicos e demais trabalhadores.

Toda esta mobilização popular poderá resultar na combinação de várias formas de luta, especialmente nos momentos em que os projetos de interesse dos educadores e demais movimentos sociais estiverem em votação na ALMG.

O chão de Minas começa a tremer novamente. Que rufem os tambores! Os combativos educadores do NDG e demais colegas, com o apoio dos estudantes e pais de alunos e demais apoiadores dão início à nova jornada de luta, demonstrando que a categoria dos educadores mineiros, que ficou 112 dias de greve, não está disposta a abrir mão de direitos assegurados por lei - aos quais o desgoverno mineiro pretende abolir. Não conseguirá! Não permitiremos que o governo a serviço das elites destrua a Educação pública que está a serviço majoritariamente dos filhos das famílias dos trabalhadores de baixa renda.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

- Viva os trabalhadores da Educação de Minas e do Brasil!

- Pela salvação da Educação pública de qualidade para todos, ameaçada pelo desgoverno de Minas e seus parceiros das três esferas de poder!

***

Frei Gilvander:

Amiga/o, cf., abaixo e em anexo, artigo contundente do prof. Dr. Virgílio de Mattos defendendo a Comunidade Dandara.

***

ENQUANTO ESTÃO TODOS VIVOS!

Virgílio de Mattos[1]


Preocupadíssimo com o massacre anunciado escrevo este texto com indignação e esperança. Penso que é uma contribuição, bem pequena reconheço, mas que está ao meu alcance neste momento. Não fazê-lo seria trair os moradores da Comunidade Dandara que resistem a uma ordem de despejo injusta do que se denominou justiça, em minúsculas. A justiça dos poderosos e proprietários contra a luta dos trabalhadores e necessitados. Parece que estamos no início do século XIX...

Ao fazê-lo penso cumprir dois objetivos: conseguir desempenhar as outras tarefas urgentes que me esperam e ficam travadas enquanto não me desincumbo desta escritura e conseguir aliviar essa angústia que me aperta o peito e a garganta.

Não sei quem tem o endereço eletrônico pessoal da nossa Presidenta Dilma, que conhece o caso e se comprometeu a ajudar, bem como o do Ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, ou mesmo dos seus assessores mais diretos que leem os milhares de correios encaminhados aos dois diariamente, mas é urgente: IMPEÇAM ESSE MASSACRE!!! Recebam com urgência a Comissão de Moradores da Dandara, deem um solução pacífica a isso. A desapropriação por interesse social daquela área é uma necessidade. É uma solução possível dentro do possível.

Peço que seja dada uma solução pacífica, enquanto ainda estão todos vivos, porque do ponto de vista das soluções pacíficas essa seria uma muito simples: desapropriar o terreno onde estão construídas mais de mil casas de alvenaria (ah, como a casa de alvenaria radicaliza as pessoas, como me ensinou o amigo Pedro) ameaçadas de despejo.

São mais de cinco mil pessoas (entre idosos de ambos os sexos, jovens e crianças, alguns nascidos ali mesmo) que vivem a quase três anos em um terreno de 33 hectares. São mais de mil famílias de trabalhadores que constroem as riquezas dos outros e do país e estão ameaçados de não terem mais sequer onde morar. Ou pior: não poderem mais morar nas casas que conquistaram e construíram. Com esforço próprio e lições de solidariedade e de coletivo.

Organizados, não aceitam ser despejados. Cada um sabe a quantidade de suor, de força, de mobilização que custou cada tijolo, cada saco de cimento, e no prumo dessa construção a palavra diuturnamente soletrada: L-U-T-A!

Ninguém ganhará nada massacrando essa gente digna, de uma fibra um pouco rara demais nesses tempos neoliberais: gente que tem o direito de ter direitos e se organizou e conquistou isso pacificamente, organizadamente, inacreditavelmente. Não é fácil ser livre, sabemos todos.

Sonharam e acreditaram nos sonhos de terem as próprias casas. Os mais críticos ainda exercitam o direito supremo de verem a pátria livre da ganância da especulação imobiliária e vencem no presente uma exclusão histórica praticada contra os pobres de todo o gênero por toda parte.

Não pedem benesse. Exigem a manutenção do que já conquistaram em uma terra que nos últimos 30 anos o Estado não viu nenhum centavo de imposto. Onde a função social da propriedade que é garantia constitucional, como bem ensina o Prof. José Luiz Quadros de Magalhães – também um apoiador da Comunidade Dandara – em um espaço que os poderosos deixaram de lado e agora reivindicam a propriedade? Como o direito de propriedade sem sua função social? Como premiar o “esquecimento” dos poderosos de pagarem tributos por 30 anos pode ser relevado e agora reivindicarem e conseguirem a terra que abandonaram?

Definitivamente este não é, e não se pode deixar que venha a ser, Senhor Ministro, Senhora Presidenta, o destino dessas cinco mil pessoas, insisto, enquanto ainda estão vivas.

Nós, os trabalhadores desse país, que ajudamos a construir um governo popular e que sempre nos mobilizamos contra todas as formas de injustiça e exploração não podemos deixar de dizer que a justiça não foi justa com esse povo sofrido da Dandara, que ali encontrou muito mais do que apenas um lugar digno de morada, mas também solidariedade, a prática de um coletivo que nos enche a todos que conhecemos seus moradores e apoiadores de justa satisfação e, por que não dizer, até mesmo um certo orgulho.

Assim como temos orgulho da Senhora, Presidenta, a primeira mulher que dirige o destino dessa nação que sofreu e sofre tanto nas mãos dos poderosos, assim como confiamos no Senhor, Ministro da Secretaria Geral da Presidência, que sempre esteve do lado certo da luta de classes – e sempre com muita classe, diga-se - ajudem esse povo tão sofrido e com tanta fibra, enquanto estão todos vivos.


[1] - Graduado, especialista em ciências penais e mestre em direito pela UFMG. Doutor em Direito pela Università Degli Studi di Lecce (IT). Do Grupo de Amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade. Do Fórum Mineiro de Saúde Mental. Autor de Crime e Psiquiatria – Preliminares para a Desconstrução das Medidas de Segurança, A visibilidade do Invisível e De uniforme diferente – o livro das agentes, dentre outros. Advogado criminalista. virgilio@portugalemattos.com.br

***

Um abraço afetuoso. Gilvander Moreira, frei Carmelita.
e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.br
www.gilvander.org.br
www.twitter.com/gilvanderluis
Facebook: gilvander.moreira
skype: gilvander.moreira


112 comentários:

  1. É ISSO AÍ , EULER , VAMOS PARTIR PARA A AÇÃO . NÃO PODEMOS FICAR ESPERANDO UM SINDICATO PERDIDO QUE NADA CONSEGUE A NOSSO FAVOR .PARA A LUTA , COMPANHEIROS !JUNTOS SOMOS FORTES ! JUNTOS VENCEREMOS !

    ResponderExcluir
  2. Josias Guedes Carangola3 de novembro de 2011 08:38

    Por isso tudo e muito mais que o Brasil mesmo diante de uma Europa, EUA e Japão economicamente fragilizados, o Brasil só avançou uma posição em termos de índice de desenvolvimento humano. Uma vergonha considerando-se a conjuntura favorável que vem passando o Brasil. Quando essas economias se recuperarem, e vão se recuperar, o Brasil, mais uma vez vai continuar esperando pelo futuro.Minas Gerais vai contribuir e muito para essa página negra e vergonhosa.Vejam bem a situação da saúde pública, vejam a situação de nosso preciso IPSEMG, o descaso com a educação, a omissão do governo federal, dos que deveriam zelar e fiscalizar a coisa pública etc. Penso que não vivemos em um estado, mas em uma "fazendinha" onde Aécio e Anastasia são os imcompetentes administradores.
    A História não perdoará o Brasil...

    ResponderExcluir
  3. Temos que divulgar para os quatro cantos do mundo, quem é o governo mineiro. Este governo, que se esquiva das leis e implanta uma política avassaladora em cima dos menos favorecidos e ainda bate no peito dizendo que economiza para o estado. Choque de gestão em cima dos educadores, que na visão dele recebe mais do que merece. Fazendo assim ele desvaloriza a categoria e menospreza quem faz pós graduações (especialização, mestrado e doutorado). Inclusive ele mesmo, será se ele aceitaria com doutorado dar aulas por R$908,97 no básico?? Duvido. Bem o governo precisa entender que ele deveria ter implantado aos poucos o "Piso da Educação" e que ele já vem retirando o que nos é devido há muito tempo.
    Não vamos desistir de lutar pelo que é justo e certo.
    Um abraço à todos.

    ResponderExcluir
  4. Para tudo.
    Me respondam...
    Cadê o dinheiro do estado que é um dos que mais arrecada no Brasil???
    Este não é o tal estado que tem tutu no bolso, na mesa, no banco e não sei mais onde??
    Porque não paga o piso dos professores dentro do plano de carreira em vigor? Vejam bem piso (mínimo permitido por lei)...
    Acho que fiquei louca ou sei lá...
    Não devemos enfraquecer, pois Minas tem TUTU, ou será que o gato comeu?????

    Miaaaaauu!

    Montes Caros, MG.
    Professora Indignada.

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo, agora começam as noites de insônia do ditador e sua corja.
    Fogo na fogueira e agora é mais que pra valer.
    Não cumpriu a palavra, agora vamos ver.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, pessoal da luta, Euler. Até quando? Desrespeito tem limite. Devemos pensar em lutar e em buscar outra fonte de sobrevivência. Pobre Educação mineira! Ai de quem precisa dela: eu, todos meus familiares, minha filha!!! Com todo respeito, sem querer ofender, devemos criar vergonha na cara e sumir disso... Lutar contra a angústia e a depressão... Tanto estudo, tanta dedicação de tempo, de amor. Sufoco, ódio, ira, indignação, cansaço, dificuldade financeira, vergonha de morar no Brasil. Lei de Piso de merda que só veio atentar mais uma vez. Acharam que éramos muito felizes, ganhando 369 ou 550 e resolveram matar o sonho, mostrando que para educador a lei é pra judiar. "Viu o pirulito, bebê? Agora morra de vontade de chupar, porque quebrei e joguei no lixo". Cambada de safado!

    ResponderExcluir
  7. Euler , bom dia . Você , que escreve tão bem , já tentou entrar em contato com o JORNAL NACIONAL e pedir ajuda ? Às vezes , nos queixamos da indiferença , mas nunca tentamos pedir apoio ...Entre no site e exponha as nossas dificuldades .Mostre que estamos à beira de uma revolução devido à psicopatia do governo mineiro .Solicite que leiam seu blog e comentários .Entre no O GLOBO , JORNAL NACIONAL - FALE CONOSCO .Precisamos apelar para todos , inclusive para o FANTÁSTICO . Não podemos nos dar ao luxo da discriminação .Quem sabe você , com seu magnífico estilo e capacidade de persuasão , não atrai esses simpatizantes ? Não custa tentar ...

    ResponderExcluir
  8. RINO MARCONI
    Caro Euler, este desgoverno vai acabar enlouquecendo os educadores de Minas. A complacência da mídia mineira é estarrecedora. Estou te avisando, farei recortes neste texto seu e vou encher de mensagens os blogs e sites alternativos, quem sabe encontremos apoio.

    ResponderExcluir
  9. Anastasia afirma que reajuste de servidores depende de "desempenho de caixa"

    Patrícia Scofield -
    Publicação: 03/11/2011 07:55 Atualização: 03/11/2011 08:49

    O governador Antonio Anastasia (PSDB) afirmou, em entrevista concedida à Rádio Itatiaia, na manhã desta quinta-feira, que o reajuste salarial para os servidores públicos "não tem data exata para acontecer, mas é prioridade do governo". Segundo Anastasia, "depende do desempenho de caixa nos últimos dois meses do ano". O projeto já está pronto para ser votado na Assembleia Legislativa (ALMG), mas a análise foi adiada por pressão interna, conforma noticiou o Estado de Minas.

    Já o 13º salário está "garantido" para ser pago até o dia 15 de dezembro deste ano. "Estamos enquadrados no limite do pessoal, mas não significa que temos disponibilidade de recurso. Tivemos crescimento vegetativo e aumento do número de servidores, já que o Estado aumentou sua atuação",

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2011/11/03/interna_politica,259756/anastasia-afirma-que-reajuste-de-servidores-depende-de-desempenho-de-caixa-do-governo.shtml


    Pressão interna na Assembleia Legislativa adia análise de reajuste a servidores públicos


    Publicação: 02/11/2011 07:26 Atualização: 02/11/2011 07:33
    Ficou para a semana que vem a análise da proposta de política remuneratória dos servidores públicos estaduais que estabelece reajustes anuais a cada 1º de outubro – data-base fixada no projeto – e traz dois aumentos ao funcionalismo que vão custar mais R$ 270.397.612,88 aos cofres públicos. O governo concede a praticamente todas as categorias 5% de reajuste retroativo a outubro deste ano e mais 5% em março do ano que vem. Pressionados por servidores da Casa, um grupo de deputados, no entanto, quer atrelar a votação desse e de outros reajustes à apresentação, pela Mesa, de texto que fará a recomposição salarial para os funcionários do Legislativo.
    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2011/11/02/interna_politica,259533/pressao-interna-na-assembleia-legislativa-adia-analise-de-reajuste-a-servidores-publicos.shtml

    SERVIDORES DA EDUCAÇÃO ESTÃO EXCLUIDOS!

    ResponderExcluir
  10. como sempre so palavrs bonitas.

    cade atitudes?
    cade brsilia?

    ResponderExcluir
  11. Euler.
    Se houver mesmo a greve em 2012,tudo indica que sim, todos terão que entrar. Todos nós seremos favorecidos.
    E além do mais , o governo só reagirá se pressionarmos em massa.
    Vocês do NDG, venham nas nossas escolas e mostrem que a força faz acontecer.
    Façam bloqueios, qualquer coisa, mas todos terão que cooperar.
    Se tivermos todos em greve ,será mais rápidoa resposta e a mídia não terá como omitir e mostrará Minas nas mãos de incompetentes.
    E pode gravar bem isto: não é pirraça,é não ter mesmo em caixa,é desvio e tudo que se entende por sumir com o nosso dinheiro.
    Temos grandes mágicos no poder. Eles sabem fazer esta mágica mt bem: sumir com o dinheiro da educação.
    Um grande abraço e força nesta luta!
    Marlene

    ResponderExcluir
  12. Bom, cheguei ao meu limite!

    A partir de hoje estou procurando outro meio de sobrevivência, não aguento mais tanta sacanagem com a nossa classe, até parece que é fácil ser professor nos dias atuais e fazendo uma pesquisa, qualquer emprego paga igual ou até melhor que a SEE de Minas. Só me arrependo de ter dedico um bom tempo da minha vida a essa profissão e sair com uma "mão na frente e outra atrás"nem um acerto nós temos direito, ficamos aí sofrendo todo tipo de pressão (por parte do governo, diretores, pais e até alunos indisciplinados) só para garantir a tal "estabilidade",pensem no quanto trabalhamos, finais de semana, feriados, sem tempo e dinheiro para lazer , deixamos de levar uma vida digna para sermos tratados desta forma. E o que mais me deixa indignado é que somos nós mesmos os culpados por tanto descaso, votamos nesses pilantras, corruptos, vagabundos para nos representar e o resultado que temos é essa tabela vergonhosa.

    ResponderExcluir
  13. QUERIDO EULLER,
    TODOS OS DIAS LEIO SEUS MARAVILHOSOS TEXTOS E DIVULGO-OS PARA TODOS QUE CONHEÇO. VOCÊ NÃO TEM IDEIA DE COMO ELES AJUDAM A TRAZER MAIS PESSOAS PARA NOSSA CAUSA.GOSTARIA DE PROPOR UMA AÇÃO: VAMOS NOS ACORRENTAR JUNTO AS OBRAS DO MINEIRÃO, E MOSTRAR PARA O BRASIL E O MUNDO QUE MINAS TEM DINHEIRO PARA AS OBRAS FARAÔNICAS DA COPA, MAS NÃO TEM DINHEIRO PARA PAGAR UM PISO JÁ ESTABELECIDO POR LEI E MELHORAR, ASSIM, A EDUCAÇÃO MINEIRA. VAMOS MOSTRAR A TODOS QUE MINAS VIVE DE "CIRCO E PÃO"
    UM ABRAÇO, E CONTE COMIGO

    ResponderExcluir
  14. Ontem à noite, ou melhor, hoje 03/11/2011 às 0 horas e alguma coisa, postei nesse blog um plano de ação para podermos lutar contra o governo.
    Estava animado e coloquei os detalhes do plano.Para vê-lo acesse:
    http://blogdoeulerconrado.blogspot.com/2011/11/governo-de-minas-neoliberal-tenta.html#comments

    sou o anônimo 3 de novembro de 2011 00:39

    Após postá-lo no blog fui dormir.
    Quando cheguei à escola pela manhã, na hora do recreio,todos conversavam animadamente.Eu os observei em silêncio.Eles pareciam indiferentes ao que está acontecendo com conosco.Eles tinham ou não conhecimento do que está acontecendo com a educação?
    Meu Deus! Falo ou não falo alguma coisa?
    Falei.Falei em vão.
    As perguntas que se seguem é:
    Quantos professores em Minas, de fato, estão se preocupando com algo?
    Quantos de nós estamos dispostos a lutar?
    Será que esse número é significativo?
    Saí estarrecido.Triste. acabado.
    Não tive força para lecionar o 4º e 5º horário.
    Saí da sala. Estou aqui, sozinho em casa.
    O sonho acabou.Vamos encarar a realidade.Não existe Justiça.Não existe lei.Não existe mídia. Não existe nada.Preciso de um tempo..................

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Euler e demais colegas. Alguém saberia dizer como é composto o setor jurídico do sindicato? E mais importante, quais as ações o sindicato ingressos e tramitam na justiça? Pois se existe alguma ação, parece que é em segredo de justiça. Temos que ter acesso a todas as informações, sei que o sindicato alega espionagem do governo, mas só conhecendo que podemos pressionar e nos posicionar adequadamente.

    ResponderExcluir
  16. Olá, pessoal da luta, membros do NDG, demais colegas, estudantes e pais de alunos!

    Mantenhamos a tranquilidade, combinada com a nossa combatividade!

    Tudo o que o governo deseja é que a gente desanime, desista, ou entre em desespero.

    Não vamos dar este prazer a ele. Por isso, estamos construindo a nossa unidade para a luta, para a resistência, e venceremos.

    Mesmo que numa ou noutra escola, aparentemente, o mundo parece ter acabado, é sempre bom lembrar que somos muitos, milhares, em toda Minas Gerais.

    Formemos os nossos núcleos duros em cada escola e região. Vamos preparar as discussões nas escolas, inclusive organizando melhor os diálogos, para que ninguém fique isolado nas unidades escolares.

    Algumas iniciativas podem ser tomadas de forma isolada. Por exemplo: pregar, nas salas de professores, a tabela comparativa entre a proposta do governo e o que é a lei; reproduzir textos, indicar endereços eletrônicos dos blogs e sites ligados ao nosso movimento; etc.

    Em sala de aula, inciar o debate com os alunos, propor atividades, textos para leitura e discussão, com dever de casa, e colher sugestões - vejam o bom exemplo da colega de São José da Lapa, cujos alunos já se preparam para recolher, pela Internet, um milhão de assinaturas em apoio à nossa luta!

    Enfim, colegas, não temos motivos para desistir ou nos desesperar, pois temos uma lei federal, existem recursos para bancar esta lei, e isso só não acontece porque não é prioridade dos governos.

    Mas, e isso é importante que se diga, os governos não os donos da receita do estado. Eles podem enganar um tempo, enrolar, mentir, tergiversar; mas, pressionados pela força de milhares de educadores, estudantes e pais de alunos, seguramente eles terão que mudar suas prioridades. Na lei ou na marra!

    Tudo depende de nós, da nossa ação. E não vamos deixar por menos!

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  17. Anônimo das 10h56min

    Indgnar-se, lutar, SIM!
    Adoecer, jamais!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  18. Não quero blá,blá,blá... Quero AÇÃO! Precisamos cobrar o que é nosso por DIREITO na Justiça! Com este governo não tem outro jeito! Ele ignora até os Deputados, Ministro, Presidenta... Queremos o nosso PISO SALARIAL DE ACORDO COM O NOSSO PLANO DE CARREIRA NO VENCIMENTO BÁSICO, JÁ!!! Chega de inventar índices, primeiro no Piso agora no Plano de Carreira, é demais! Os resultados das avaliações externas, PROVA BRASIL E SIMAVE, realmente precisam denunciar o caos da EDUCAÇÃO MINEIRA! O Brasil precisa conhecer, através dessas avaliações, os verdadeiros índices da Educação Pública, quem sabe assim esse governo passa bastante vergonha, se é que ele têm... Vamos apresentar MINAS para o BRASIL e o MUNDO! VEJAMOS O CHOQUE QUE TODOS TOMARÃO COM A GESTÃO DE ANASTASIA!!! É isso que o BRASIL quer para o seu governo? Deus que nos livre de tanto sofrimento e atraso!...

    ResponderExcluir
  19. Anônimo das 10:56, o governo não é bobo, e é por isso que ele tem entre os professores seus cabos eleitorais. Ao longo do tempo após a implantação da Constituição de 1988, vários governantes mineiros não realizaram concursos públicos para a investidura para servidor do estado de Minas Gerais, resultando em criação de várias denominações de servidores, principalmente na educação, dividindo-a com a intenção de aniquilá-la e ao mesmo tempo colocando dentro do processo junto aos alunos seus cabos eleitorais. É lógico, que não são todos os quadros que assim permanecem, mas, em todas as esferas do serviço público existem servidores alinhado aos governos estabelecidos e com o firme propósito de atuarem dentro do local de trabalho com a finalidade primeira de estarem vinculados às propostas governamentais.

    Esclareço também que existem professores novos que estão entrando agora nos quadros da rede estadual, mas, sem intenção alguma de seguir a carreira. Mesmo assim eles estão dentro do perfil estabelecido pelo governo.

    ResponderExcluir
  20. Concordo com você Euler. Eu há muito tempo tenho outras formas de sobreviver, amo ser professora. Me doei por inteira nesta greve, pois me preocupo com o que estão fazendo com a educação em Minas. Com o IPSEMG então, nem o digo. Precisei fazer uma cirurgia e só eu sei como tive que correr atrás para liberá-la devido a ordem de não atenderem quem estava de greve, mas não dei meu direito pra eles. Mas fiquei chocada com o que vi. Quando a enfermeira toda gentil veio para aplicar o soro em mim disse-me: Vou ter que amarrar seu braço com uma luva, pois nem garrote temos aqui. Percebi que estão trabalhando tanto os médicos como enfermeiros, no limite, pois o hospital está todo sucateado. Mas, quanto ao carinho e gentileza dos médicos e enfermeiros(as) para com os pacientes do bloco cirúrgico, me encantaram apesar de sentir que também estão sendo sacrificados e são muito humanos para com quem precisam do hospital. Pelo menos foi o que percebi no bloco cirúrgico.
    Temos que lutar e não deixar que nos destruam.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  21. Euler... vamos uma etapa de cada vez.

    Primeiro temos que garantir o PISO, aceitando a proposta.

    DEPOIS, em Fevereiro de 2012, lutamos pela correção da carreira!

    o IMPORTANTE agora é ele reconhecer e pagar o PISO..;

    ResponderExcluir
  22. Primeiro a gente garante o piso.
    Depois a gente luta pela aplicação correta da carreira.

    Gente... é uma coisa de cada vez...

    ResponderExcluir
  23. Caros Anônimos das 11:59 e 12:00 (talvez sejam a mesma pessoa):

    Aceitar qual proposta de piso? A única proposta que o governo fez foi a da ridícula tabela que confisca o nosso piso! E isso nós não vamos aceitar, nem agora, nem em 2012, nem em época alguma!

    Queremos o piso salarial implantado na carreira, sem alteração de tabelas, índices e direitos outros. Nada menos do que isso.

    Essa história de aceitar tudo agora e depois lutar para "aplicação correta" na carreira.... hummmm... isso não existe. O governo já está em débito conosco desde janeiro de 2010. Nada de depois. O piso é para ontem.

    ResponderExcluir
  24. Quando o governo deu oportunidade para o servidor optar pelo VB ou pelo subsídio; Quando fiz a opção (acredito que a maioria) comparei o Subsídio com VB diante das respectivas leis. Isso que o governo faz é desonesto (acho que não estou dizendo novidade), como podemos fazer opção por uma carreira que pode ser mudada a qualquer momento.
    Prof. Rinaldo
    Carandaí/MG

    ResponderExcluir
  25. Quais ações já estão confirmadas, galera...
    E quando começar a agir

    ResponderExcluir
  26. Gente vamos pelo menos para o twitter, o que estamos eperando...
    Façam alguma coisa...
    Não podemos parar, sigam o exemplo do Euler.
    Abraços.
    A Indignada,
    Montes Claros.

    ResponderExcluir
  27. Euler, diante de tanta desonestidade por parte do governo em não cumprir a Lei e aos combinados eu só vejo uma saída que é a organização para pedir a intervenção no Estado e abrir uma sindicância para apuração dos gastos que vem sendo feitos e onde está sendo aplicado o dinheiro dos altos impostos que pagamos, já que somos cidadãos honestos e cumpridores das leis.

    Se o governo não tem dinheiro para arcar com a lei do piso ele tem que pedir a complementação do Governo Federal. Será por que ele não pede?
    Se pedir tem que prestar contas dos gastos e justificar porque não tem dinheiro para a Educação.

    Temos que dar um basta nesse massacre psicológico que Aécio e Anastasia tem nos proporcionado durante anos, tirando de nós o direito de sobrevivência , matando os sonhos e a esperança de uma vida melhor através da valorização do nosso trabalho.

    DEMOCRACIA JÁ!!! JUSTIÇA JÁ!!!

    ResponderExcluir
  28. HISTÓRIA SEM TÍTULO, PORQUE AINDA NÃO TERMINOU...
    Era uma vez...
    Uma tal de LDB: Lei Destrua a Base. Você ensina seus alunos a marcarem X. Não precisa pensar, nem ser crítico.
    O PSDB(partido solidário à demagogia brasileira) utiliza o resultado numa dupla perspectiva:
    A. subindo o número de X, faz propaganda do belo investimento na Educação Mineira.
    B. descendo o número de X, convence a sociedade de que os educadores mineiros são péssimos.
    Em qualquer opção (A OU B), o X está certo, pois dá voto.
    E você ainda tem o PP(poupançaperança), produza e espere. "Esperança é a última que morre".
    Se ainda não se convenceu, o PSDB apresenta duas pérolas: S x VB/PC = socorro! x vale-bost/plano carrasco, amparado pela LP( Lei do Piso) = pisamos em seus sonhos...
    Enquanto isso...
    A sapa continua sapa, o porco, dono da casa de diamantes, traindo seus irmãos, se juntou à loba má (que não conseguiu soprar o pagamento na greve de 2010, mas foi vitoriosa em 2011).
    MAS...
    SOBREVIVE UM TAL NDG-MG QUE NÃO SUPORTA MAIS ESSA HISTÓRIA!...

    ResponderExcluir
  29. Só a título de informação:

    Consultando agora o saldo dos repasses do FUNDEB que estão no site do Banco do Brasil (link: https://www17.bb.com.br/portalbb/djo/daf/Demonstrativo,802,4647,4651,0,1.bbx), verificamos que em outubro de 2011 houve repasses constitucionais na ordem de 412.603.820,65 (412,6 milhões de reais).

    Essa tem sido a média mensal de repasses, conforme mostrei em post específico sobre as verbas mal utilizadas da Educação.

    Este recurso só pode ser utilizado para pagar os servidores da Educação (das oito carreiras) na ativa, já que os aposentados têm assegurado seus salários através dos recursos da receita geral do estado e da previdência.

    Já passou da hora do sindicato contratar uma auditoria independente para fazer um minucioso levantamento de como, e com quem, está sendo gasto este dinheiro. Tenho quase certeza que existe uso indevido dessas verbas, que dariam tranquilamente para pagar o piso a que temos direito.

    R$ 400 milhões por mês este ano, só para o FUNDEB, sem falar nos demais recursos da Educação (os 25% da receita, da qual o FUNDEB representa no máximo 80% do total).

    Querem ver uma forma que pode estar sendo usada pelo governo para secar os recursos da educação? A pessoa aposenta, teoricamente falando. Mas, na prática continua de licença para aposentadoria, recebendo pela folha do FUNDEB, e um outro servidor, que ocupa o cargo deste colega que aposentou, também recebe pela mesma folha do FUNDEB. Isto é ilegal, pois o aposentado deveria estar recebendo pela receita geral do estado ou da previdência e não pelo FUNDEB.

    Com isso, o governo, na contabilidade, supostamente consegue demonstrar que está investindo os recursos do FUNDEB com o pagamento dos servidores da Educação. Mas, o que ele na verdade está fazendo é deixando de pagar um salário mais digno para os servidores da ativa - e consequentemente, para os aposentados também, cujos salários acompanham a remuneração dos servidores da ativa.

    Se houvesse fiscalização no estado, isto poderia ser revelado. Mas, Minas não tem deputados, não tem TCE, não tem ministério público e nem mesmo o nosso sindicato, infelizmente, apesar de fazer parte da comissão de controle social do FUNDEB - e ter acesso a todas as contas - não conseguiu organizar uma fiscalização autônoma até o momento.

    Tomara que a partir de agora isso mude. Pois vamos cobrar!

    ResponderExcluir
  30. Boa tarde colegas de luta!
    Nas escolas em que trabalho, houve contratação de professores substitutos em todas as matérias porque éramos 9 em greve. Caso não repusermos a greve os substitutos estão lá ainda porque a metropolitana A não os demitiu.
    O que fazer então? Eu não reponho, alguém repõe e não acontece nada na escola.
    Precisamos de ajuda aqui em Santas Bárbara colegas...

    ResponderExcluir
  31. Euler, estou começando a desconfiar que na verdade não houve nenhum acordo assinado com o governo no dia 27 de setembro.
    Por que o sindicato não divulgou o tal acordo?
    Por que não escaneou o acordo com as assinaturas e para que o mesmo pudesse ser postado no site do sindicato??
    Se realmnete houve a assinatura do documento, gostaria de ver este documento no site do sindicato.

    ResponderExcluir
  32. Boa tarde,galera!!!!
    Amanha a policia civil vai começar uma greve parcial. O governo nao esta so enrolando os professores e sim,todos os funcionarios publicos.
    Disse q este Governador e autoritario,abusado,inconveniente.Talvez se juntasse a classe de todos os funcionarios publicos conseguiriamos tirar este SENHOR do PODER.Vamos pensar muiiiiitoooo,nesta possibilidade!!!!!FORA ANASTASIA!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  33. Alguém assistiu a novela das 21:00 ontem?
    olha a cena: a Solange(aquela que só sabe rebolar),chegou em casa e a mãe pergunta: ué filha, não era pra você estar na escola? ela responde: não teve aula, os professores estão de greve? a mãe: Porque? ela responde: para melhorar as condições do ensino. A mãe: melhor condição de ensino ``e ver milha filha na escola... Eta rede GROBO!

    Renata/Geografia

    ResponderExcluir
  34. Professor Euler,
    E demais servidores da educação,
    O professor Euler tem toda razão. O governo não tem de fazer proposta alguma, principalmente, propostas indecentes como vem apresentando. Ele só tem de cumprir a lei.
    Quanto ao boicote às provas externas, acredito que já devemos conversar com os alunos, pois muitos já vão fazê-las na próxima segunda-feira.
    Eu já postei uma "manchete" no meu face-book."ALUNOS DAS ESCOLAS PÚBLICAS DE MINAS GERAIS DEVEM BOICOTAR AS PROVAS DO PROEB E SIMAVE COMO FORMA DE PROTESTO POR UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE."
    Professor Herbet
    Cristália - MG

    ResponderExcluir
  35. Faz sentido o que você falou sobre os aposentados. Minha cunhada é aposentada ou melhor já não entra em sala de aula a mais de 5 anos e mesmo assim não aparece em seu contra cheque como aposentada, ela ainda está aguardando aposentadoria, já entrou até com advogado e diga-se de passagem não é do sindicato.

    ResponderExcluir
  36. Boa tarde colegas da luta,

    Ah meu Deus, como é bom sentir esse cheirinho de Greve no ar! Como é bom sentir a adrenalina subir novamente para que entremos em campo novamente! É como aquele cheirinho de cafezinho coado na chícara, soltando fumaça! (Cadê a CHARLOTTE? - Saudades sua!)

    Alguém aí pensou, ou pensava, que seria fácil entrar para a história de Minas??!!

    Se o governador e seu time estão querendo testar nosso poder de união e de luta, "NÃO PODEMOS DECEPCIONÁ-LO", não é mesmo pessoal?

    Bravo Prof. Euler, é bom ver vc de volta, no nosso "ataque"!

    Força na luta pessoal, até a vitória!

    ResponderExcluir
  37. NDG...uma dica!! Vcs irem as escolas..pq estamos sendo coagidos nas escolas!!pessoas de fora falando será mais convincente!
    outra coisa: alguém sabe me falar se não pode repor aula nos feriados nacionais? pq fiquei sabendo que o governador deu o dia 2 e 15!! numa escola ouvi essa fala, já na outra, o diretor disse que não tem nada disso! são tantas falas que estou pirando!!

    ResponderExcluir
  38. Alô Anônimo das 11:59 e 12h,

    Você só pode ter pirado na batatinha né?
    Ficou louco(a)? Aceitar isso agora é matar e enterrar o plano de carreira!
    Você não leu nada do que o Professor euler escreveu durante todo esse tempo? Onde vc estava?
    Com certeza, não em Minas Gerais (na NOSSA Minas Gerais)! Talvez, a do governo, quem sabe??

    ResponderExcluir
  39. Euler, quanto à paralisação da quinta-feira, seria legal contarmos quantas escolas aderiram a ela.
    Assim, começo com Pandiá Calógeras. Todos (primeira vez que isso acontece em 10 anos que estou lá ) do turno da manhã aderiram .
    Abraços
    Rita Frugoli

    ResponderExcluir
  40. Prof Euler, não consegui verificar no site que vc passou: https://www17.bb.com.br/portalbb/djo/daf/Demonstrativo,802,4647,4651,0,1.bbx. Vc me passa o passo-a-passo?

    Abraços

    ResponderExcluir
  41. Pessoal, para organizar melhor a nossa luta:

    precisamos criar algumas comissões de trabalho. Por exemplo:

    - uma comissão para assuntos jurídicos, outra para contato com a mídia, uma outra para pressão parlamentar, uma outra para divulgação na rede da Internet e assim por diante.

    As comissões seriam formadas pela Internet mesmo, cada qual se apresenta para fazer parte de uma ou mais, e organiza com dos demais colegas uma lista de e-mails.

    O blog - este e outros também - pode ser um canal para repercutir e discutir as ações, mas o encaminhamento prático seria organizado por meio dessas comissões informais do NDG.

    O que vocês acham?

    ResponderExcluir
  42. Não podemos desanimar...AVANTE GUERREIROS!!! Além das estratégias enumeradas pelo Prof. Euler em seu post de hoje, acho muito importante que utilizemos as redes sociais e os diversos canais de contato pela internet para divulgarmos o nosso movimento de insatisfação contra esse governo. Há vários sites de denúncias que podem ser repassados aos nossos alunos para que os mesmos possam denunciar também o descaso com a Educação no Estado e no País.
    Eis alguns:
    Site do Fantástico no link DENÚNCIA no cabeçalho da página.
    Site da Secretaria dos Direitos Humanos no FALE CONOSCO.
    Site Uol Educação FALE COM O UOL EDUCAÇÃO
    Site do MEC
    Site do Ministério Público
    Entre outros tantos...
    Precisamos estar unidos aos alunos e aos pais destes para vencermos a tirania desse Governo. Não nos esquecemos: "O poder emana do povo e para o povo".
    Iniciemos já uma campanha de IMPEACHEMENT do Governador por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA e crueldade. Vamos fazer esse grito ecoar por todos os cantos e montanhas desse nosso "país" chamado MINAS GERAIS..

    ResponderExcluir
  43. Ao Anônimo das 13h27m:

    1) abra o link: https://www17.bb.com.br/portalbb/djo/daf/Demonstrativo,802,4647,4651,0,1.bbx

    2) escreva o nome: "Minas Gerais" e clique em "continua"

    3) escreva a data inicial (xx/xx/xxxx), a data final (xx/xx/xxxx) e escolha o "Fundo" - clicando em FUNDEB.

    Pronto. Você poderá escolher qualquer mês para consulta, indicando a data inicial e final. Mas, um mês de cada vez, ou no máximo dois meses.

    ResponderExcluir
  44. Ao colega anônimo das 10:56

    Este sentimento que te invadiu agora está presente em mim desde a greve do ano passado: Quantos realmente somos nós dispostos a lutar para melhorar aquilo que temos? E a resposta que eu te dou e você vai chegar a mesma conclusão é que: somos poucos, tão poucos que as chances de termos sucesso nesta luta são mínimas. Por mais que haja valorosos NDGs espalhados por toda essa Minas Gerais, eles ainda representam muito pouco diante da categoria.Mas nem por isso a gente deixa de lutar, nem eu, nem você. Nessa nossa cruzada eu luto mais por não querer ficar calado, que pela vitória propriamente dita - Depois de ouvir a categoria em coro na Assembléia acabar com a greve e cantar - "Educação unida jamais será vencida", ou algo parecido, ao qual eu retruquei aos berros- "e será sempre Fu#@%a", eu não posso acreditar de verdade que vamos ter êxito, afinal esse final de greve foi remake piorado da greve do ano passado. Mas a minha sede de que se conheça realmente os fatos, minha indignação para com o simples cruzar de braços é grande demais. Por isso a gente faz greve. E vai continuar a fazer. Enquanto um milagre não aconteça, enquanto as condições peculiares e pecuniárias da educação deste estado não melhorar.

    A você eu só recomendo o seguinte: descanse. Tire uma LS. É seu direito e dê uma relaxada. Tome fôlego, pois logo logo estaremos aos berros de novo contra esse governo, e se somos já tão poucos, não podemos perder você.

    ResponderExcluir
  45. CHARLOTTE SMAPAIO NO MERCADO FINANCEIRO!!!

    lEIAM A NOTÍCIA SOBRE APLICAÇÕAO NO MERCADO FINANCEIRO DE RECURSOS DO SUS... e é claro que o governo mineira faz parte da turma que fazem esse absurdo.

    http://fopspr.wordpress.com/2010/03/01/menos-remedios-mais-aplicacao-financeira/

    ResponderExcluir
  46. Grata colega, consegui visualizar e imprimir. Vou colar uma cópia nas escolas onde trabalho e o povo não faz greve por nada nesse mundo, prá tentar sensibilizá-los.

    ResponderExcluir
  47. Olha pessoal, quando alguém comete um crime, por exemplo mate uma pessoa, a gravidade do ato será analisada de duas formas. Se o crime foi praticado num momento de perturbação, ou seja aconteceu naquele momento de discórdia, ou se o crime foi planejado, o criminoso preparou-se para cometer o crime. Neste segundo caso a penalidade será considerada agravada.
    Caso semelhante o governo quer cometer, a maior parte dos professores(153.000) que estavam no subsídio voltaram para a carreira vingente, pois o piso aplicado nela seria muito mais vantajoso. Mas os professores não sabiam que o governo estava preparando uma armadilha(nova tabela) para surpreende-los, ou melhor, castigá-los. Esta armação do governo é semelhane ao crime planejado. Pois esta proposta indecente, imoral não poderá mesmo ser aceita, como disse o grande líder nato Euler, tem que estar todos mobilizados para impedir que esta nova carreira seja enviada para Assembléia Legislativa, se for, fazer um grande trabalho com os deputados, para não aprová-la.
    Tenho confiança, que a armadilha do governo não vai funcionar.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  48. Sei que tem muito educador cagão, POR AQUI NA REGIÃO, entretando saibam que não sou dos tais, e quinta feira estarei em BH pronto para lutar com os combativos companheiros do NDG.
    Mauro NDG Caratinga com muita honrra!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  49. quem tem noticias dela???

    A CHARLLOTE TÁ AQUI, FIRME, FORTE E DECIDIDA A COMEÇAR UMA NOVA GREVE!!!

    ResponderExcluir
  50. Agora, ao que interessa:

    O que mata nestas propostas do Estado, é que elas acabam com aquilo que já existe. E a impressão que se tem é que é tudo feito com a nossa aceitação. Alguém já parou para pensar que foi graças a nossa greve de 2010 que a proposta do subsídio foi para a ALMG? E será graças a nossa greve de 2012 que este novo projeto que altera os 22% para 5% irá para o mesmo lugar? Parece que a cada ataque nosso o contra-ataque é pior. As vezes me pergunto se ficar quietinho e não mexer com o "anestesista" não seria melhor. Mas eu mesmo respondo a isso e digo que não. Na verdade devemos entender que tudo é uma grande engrenagem e que se o trem esta em movimento o melhor que temos a fazer é continuar nele, continuar nele e levar tudo até as últimas consequências. Aí vão virar os exaltados desse blog e dizer: mas nós levamos a greve até o nosso limite. E eu direi, será? Será que a maioria ali naquela Assembléia queria suspender a greve mesmo aquele dia, ou foram manipulados para tanto? Não tinha nenhuma garantia, e o povo no ônibus brigou comigo e disse que os 22% realmente seria respeitado. Eu tenho o dom de aprender rápido, tenho apenas a mesma 9 anos de Estado, mas já sei como essa coisa funciona. Será que alguém mais vai acreditar em comissão de 3 partes?
    Eu só peço a Deus que no futuro não sejamos vistos como os representados na comissão que arruinou o salário do educador em Minas. Pois vai ser muito fácil para o governo dizer isso.

    Alguém me apóia quando eu digo GREVE ATÉ AS ÚLTIMAS CONSEQÜÊNCIAS, ou eu sou só um exaltado neste barco?

    ResponderExcluir
  51. O que estamos esperando pra entrar com uma liminar exigindo a implementação do piso??

    ResponderExcluir
  52. PRECISAMOS DE COORDENAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS, PARA AGIRMOS EM CONJUNTO E ALCANÇARMOS O EFEITO ESPERADO.

    AS OPINIÕES PRECISAM SER AVALIADAS, QUANTO À SUA EFICÁCIA E ESCOLHIDAS AQUELAS MELHORES. EM SEGUIDA PRECISAMOS DE UM COMANDO PARA NOS DIRECIONAR ESTAS AÇÕES COM OS PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS.

    ResponderExcluir
  53. e o premio de produtividade, vamos cobrar pois temos direito a ele esse ano. ano que vem so Deus sabe.
    quem sabe se tirarmos tio "anastasia do poder."

    ResponderExcluir
  54. Fátima - Professora de História - Ubá3 de novembro de 2011 15:34

    Para ler e refletir.
    As desigualdades entre os homens.
    "Concebo, na espécie humana, dois tipos de desigualdade: uma que chamo de natural ou física, por ser estabelecida pela natureza e que consiste na diferença das idades, da saúde, das forças do corpo e das qualidades do espírito e da alma; a outra, que se pode chamar de desigualdade moral ou política, porque depende de uma espécie de convenção e que é estabelecida ou, pelo menos, autorizada pelo consentimento dos homens. Esta consiste nos vários privilégios de que gozam alguns em prejuízo dos outros, como o serem mais ricos, mais poderosos e homenageados do que estes, ou ainda por fazerem-se obedecer por eles.(...)
    O verdadeiro fundador da sociedade civil foi o primeiro que, tendo cercado um terreno, lembrou-se de dizer isto é meu e encontrou pessoas suficientemente simples para acreditá-lo. Quantos crimes, querras, assassínios, misérias e horrores não pouparia ao gênero humano aquele que, arrancando as estacas ou enchendo o fosso, tivesse gritado a seus semelhantes: 'Defendei-vos de ouvir esse impostor; estareis perdidos se esquecerdes que os frutos são de todos e que a terra não pertence a ninguém!'"
    Jean Jaques Rousseau.
    Não podemos jamais desanimar ou desistir, afinal somos as cabeças pensantes desse país.
    Vamos gritar para o Brasil e o mundo o que está acontecendo em Minas.
    Insistir, resistir, desistir jamais.
    Renegando todo tipo de injustiça e sempre pronta para a luta.

    ResponderExcluir
  55. CHARLLOTE APÓIA

    "Alguém me apóia quando eu digo GREVE ATÉ AS ÚLTIMAS CONSEQÜÊNCIAS, ou eu sou só um exaltado neste barco? "

    ResponderExcluir
  56. Euler, envie o post de ontém com a tabela ao ministro Joaquim Barbosa, para recordá- lo que aguardamos a publicação do julgado e enquanto eles protelam estamos sendo massacrados. Foi isso que ajudou da outra vez. Mostre a ele que estamos nos mobilizando de novo pois tem professores a quase três meses sem receber o que é humanamente impossível. Já percorremos esse caminho antes mas não podemos desistir.
    Não achei o fale conosco dessa vez...
    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=184247&caixaBusca=N

    ResponderExcluir
  57. Euler e leitores do blog vamos nos organizar em todos os setores, eu já não confio na capacidade de organização do sindicato. Euler sugira as ações e vamos executá -las e assim temos mais chances de conquista.
    Espinosa MG

    ResponderExcluir
  58. Alguém poderia me informar se já saiu os dados do total de pessoas que optaram pelo subsídio?

    Pergunto isso para se ter a idéia de qual o contingente que ainda está no vencimento básico.

    ResponderExcluir
  59. A GREVE DE MINAS DA EDUCAÇÃO - Resta ao governo estadual respeitar as Leis Estaduais 15.293/04 e 15.784/05, além da Lei Federal 11.738/08.

    ResponderExcluir
  60. Prezado,

    Olha o que o "homem" disse:

    Anastasia admite crise financeira no Estado, mas garante décimo terceiro em dia
    Prêmio de produtividade ainda não tem data para ser pago aos servidores.
    Fonte: Rádio Itatiaia03 de Novembro de 2011 por Débora Ferreira
    Quem pensa que a crise na Europa é algo muito distante de Minas Gerais já deve começar a rever os conceitos. A falta de investimentos e o desemprego em outros países diminui a receita do Estado. Durante entrevista, exclusiva, ao Jornal da Itatiaia, o governador Antônio Anastasia falou sobre a cautela que Minas adota para não sofrer os efeitos da crise. "O valor do minério de ferro já caiu bastante. Nós precisamos ter muita cautela porque o recurso que o Estado tem para fazer frente a suas despesas é finito, ou seja, vem da arrecadação. Se o movimento econômico cai, consequentemente a receita também tem uma queda", contou. Como a receita do Estado não apresentou o resultado esperado e houve um aumento das despesas, ocorre o atraso no pagamento do prêmio de produtividade, também conhecido como décimo quarto salário. "É um momento que será superado. Mas a atual situação não nos permitiu até o hoje o pagamento do prêmio de produtividade, que era pago normalmente em outubro. Não posso ainda, no início do mês de novembro, dar uma data exata para o pagamento", explicou. O governador afirmou que a princípio não será realizada uma reformulação do secretariado para 2012. "Naturalmente pode acontecer alguma mudança pontual, mas não existe um planejamento de uma reforma mais ampla", esclareceu. Sobre o futuro político, o governador prefere esperar para comentar o assunto daqui a alguns anos. Para ele, o mandato dele está apenas no início. Novos investimento poderão ser anunciados para Minas Gerais. "Estamos nas vésperas de uma notícia muita positiva, na área de empregos, que pode modificar o perfil econômico do Estado. Mas ainda não podemos adiantar", concluiu. Ouça a entrevista com o governador de Minas Gerais, Antônio Augusto Anastasia no link

    http://www.itatiaia.com.br/site/noticias/noticia/5564

    Traduzindo: desculpas esfarrapadas...

    ResponderExcluir
  61. Por e-mail:

    "Belo Horizonte, 03 de novembro de 2011.

    OF.CIR. SEDE CENTRAL/SEC- 069/2011.

    Companheiros/as,

    Conforme deliberação do Comando Estadual de Greve, em reunião realizada no dia 29/10, disponibilizamos no site do Sind-UTE/MG o Termo de Compromisso assinado entre o Governo do Estado e categoria, através do Sind-UTE/MG.

    Este documento foi apresentado para discussão ao Comando Estadual de Greve e à Assembléia Estadual no dia 27/09/11.

    A assinatura dos representantes do Sind-UTE/MG ocorreu no dia 29/09, no Salão Nobre da Assembléia Legislativa.

    Atenciosamente,

    Beatriz da Silva Cerqueira

    Coordenadora Geral do Sind-UTE/MG".

    ResponderExcluir
  62. HOJE CONVERSAMOS COM COLEGAS DE TRABALHO DE DUAAS ESCOLAS E COM ALUNOS E TODOS APROVARAM O RETORNO Á GREVE OS DEMAIS COLEGAS QUE FICARAM FORA DA TABELA . É SÓ CHAMAR QUE EU VOU.....GREVE JÁ POR TODOS E POR TUDO PISO NA CARREIRA .

    ResponderExcluir
  63. Este governador é um cínico, antes da greve no noticiário só mostrava engrandecimentos da economia mineira, comparando-a sempre com a China, agora vem com essa conversa para boi dormir ou acordar de que a arrecadação do Estado caiu exorbitantemente, ora, ora, está querendo enganar quem? Então a economia do Estado não era isso que falava, tudo não passava de uma propaganda enganosa para dizer que governo do PSDB é competente. Será??? Qual é a falcatrua agora? O que é que esconde, o Estado quebrado ou safadeza de não pagar o Piso Salarial, e vem com essa de que não tem data para pagar o Prêmio porque está esperando o robustecimento do Caixa do Estado, uai! mas não tinha R$12.000.000, 00 para pagar os professores TAMPÕES, ou ia dar o CANO nesse "'exército de desempregados' ou reserva de força de trabalho, como dizem os autores, que se submetem a quaisquer situações: baixos salários para surrupiar o espaço dos outros"? Seria mais uma legião de enganados. Esse governo é uma falsidade, é um governo de mentira, enganador! Ainda bem que SARAMPO só dá uma vez, esse governo SARAMPO não se repetirá, espero que quem não se preveniu antes, esteja tomando a vacina, agora, para se precaver.

    ResponderExcluir
  64. Essa desculpa de que Minas quebrou é pura balela. Ele está tentando nos convencer para boicotar o piso e nos pagar escalonado. Vem não ditador de merda!

    ResponderExcluir
  65. QUAIS OS DEPUTADOS ESTADUAIS QUE VOTARAM CONTRA OS PROFESSORES, ALUNOS E A EDUCAÇÃO EM MINAS?

    ResponderExcluir
  66. "Se houvesse fiscalização no estado, isto poderia ser revelado. Mas, Minas não tem deputados, não tem TCE, não tem ministério público e nem mesmo o nosso sindicato, infelizmente, apesar de fazer parte da comissão de controle social do FUNDEB - e ter acesso a todas as contas - não conseguiu organizar uma fiscalização autônoma até o momento."

    Pergunto: E você conseguiu, Euler?
    Eu consegui aqui em Jaíba o mesmo que você conseguiu aí em Vespasiano: denunciar as fraudes que até hoje a justiça não respondeu.

    É muito grande o número de fraudes com os recursos do povo. Em muitos casos (eu disse isso na reunião do Comando e você sabe disso melhor do que eu) tudo vira pizza, dá em nada. A Justiça não trabalha em sua grande maioria a favor do povo, porque se trabalhasse, dados os números de denúncias, teríamos muito mais cassações e dispensas imediatas de governadores e prefeitos.

    Você não viu o que aconteceu em Minas no ano passado? Foram mais de 1 bilhão e seissencentos milhões desviados da educação, segundo a rigorosa e precisa avaliação do Tribunal de Contas de Minas Gerais. E o que aconteceu com o Aécio? Nada. Criaram um Conselho, formado por pessoas indicadas pelo governo, que simplesmente ignorou a análise do Tribunal de Contas e o nosso rico dinheirinho, bom para ser investido nos profissionais da educação, nas nossas escolas sucateadas, foi para onde?

    Pro ralo.

    E você questiona o sindicato? A fiscalização do Sind-UTE/MG? A minha e a sua fiscalização? Quem somos nós nesse jogo? Ou você não se sentiu impotente como eu me senti e me sinto diante da política suja e podre dos prefeitos e governadores que temos?

    Por isso dou larga e grande importância à nossa mobilização, à nossa união, ao que conseguimos fazer juntos, de mãos dadas. Deus e nós. Juntos. De mãos dadas.

    O inimigo é muito poderoso, mas não poderá vencer a força da união e da coragem que temos juntos! Precisamos semear essas sementes, em grande escala. Só assim conseguiremos colher os frutos da justiça em nosso estado.

    O Anastasia aposta na nossa união, no nosso desfacelamento. Vamos apostar na nossa união, na solidariedade conosco mesmos, na confiança uns nos outros, na fé que cada um traz em seu coração!

    Juntos venceremos!

    Abraços a todos e até o dia 10 de novembro em Belo Horizonte! O futuro nos aguarda cheio de esperança! Não vamos desanimar!

    ResponderExcluir
  67. Alguém tem notícias da reunião de hoje do Sindiut com a secretária Gazella?

    ResponderExcluir
  68. Euler e pessoal assíduo deste maravilhoso blog,
    Boa Noite!
    Caso eu esteja dizendo asneira ,corrijam-me.
    Caso ficasse disponível na internet documento tipo Petição para assinatura da população mineira(pais ,alunos , a sociedade de um modo geral), para esses seguimentos:
    - Deputados do estado e da federação;
    -MPE;
    -TJ/ MG ;
    -MEC;
    -STF;
    -Presidenta ;
    -Prefeitose ou câmara dos vereadores ;
    -Igrejas;
    Que esse documento fosse breve ,
    mais objetivo mostrando o descumprimento da Lei do Piso ,tabela do MEC e a idecente do governo.
    E todos nós ,seguidores do blog façamos correntes através das redes sociais pedindo socorro emergencial.
    Um grande abraço a todos, e que tenhamos muita força na luta e fé na conquista do Piso

    ResponderExcluir
  69. Euler, Boa noite:
    Venho te comunicar que o NDG de Joao Monlevade voltou a atuar depois de um breve descanso pra repor as energias. Pode contar conosco, estamos aqui para o que der e vir. Um grande abraço.
    Claudia Guimaraes

    ResponderExcluir
  70. Euler,

    esta luta também é do jurídico. Qual é a do sindicato? Esta esperando a boa vontade do governador?

    Será que vão esperar os professores ficarem doidos, psicóticos, desiludidos e + que sem dinheiro.

    Jurídico ... Jurídico... Cadê você meu filho? PSDB = pior salário do brasil - Ninguém merece! AFF

    ResponderExcluir
  71. Polícia querendo o prêmio produtividade? Agora sai.

    ResponderExcluir
  72. Não é só a educação que esse tirano enrola , o aumento do pessoal da saúde o gato comeu tb!!!!

    ResponderExcluir
  73. Euler,
    acabei de imprimir o Termo de Compromisso ,
    assinado pelas partes ,no site do Sindicato.Achei muito vago ,não deveria ter constado as leis :a) Plano de Carreira ;b) Lei do Piso;?
    Fui servidora pública ,só poderia rubricar todo e qualquer documento, mediante carimbo contendo o pré e o nome para identificar o responsável. No documento em pauta so tem rabisco ,excetuando Beatriz e Marida;outra, não devia o papel ter sido timbrado?
    Com pessoas desonestas e sem palavras ,você prende todos os lados.
    Responda-me por favor!Minha visão a respeito do documento está errada?

    ResponderExcluir
  74. ATENÇÃO! ATENÇÃO!
    Tomemos muito cuidado!!! Sobre o boicote ao SIMAVE precisamos orientar aos alunos que MARQUEM todas as OPÇÕES ok? Como este DESgoverno é uma peste é bem provavel que ele arranje uma equipe de bobos da corte para marcar as opções corretas caso deixe-as em branco.
    Beijos e muita atenção... Não sejamos ingênuos!

    ResponderExcluir
  75. Só uma singela opinião: acho que a greve deveria começar na próxima segunda feira (dia 07). Esperar mais o que? O governo nos enganou, paramos a greve e ele não cumpriu nada do que prometeu. Estou sem receber até hoje (ops, desculpa, recebi sim, 80 reais!). NÃO PODEMOS FECHAR O ANO LETIVO! GREVE IMEDIATA!!!

    ResponderExcluir
  76. AO ANÔNIMO DAS 10:56,
    ESSE MESMO SENTIMENTO ME ATORMENTA, SINTO-ME INJUSTIÇADA NESTA LUTA; ATÉ QUANDO....
    MAS VAMOS NOS DESABAFAR, FALAR MUUUUUUITO E NOS APOIARMOS, SE NA SUA ESCOLA ESTÁ ASSIM PODE TER CERTEZA ELA NÃO É A ÚNICA, MAS MUITOS DE NÓS NÃO DESISTIU.
    NÃO DESISTA
    NÃO DESISTA
    FORÇA
    FORÇA
    FORÇA
    TIRE UMA L.S E QUE SE DANE O RESTO DO ANO LETIVO.ANTES DE PENSAR NOS OUTROS PENSE EM VOCÊ.
    ALUNO NÃO TEM CULPA, MAS TAMPOUCO NÓS.
    LUTE COM FÉ, LUTE COM ALEGRIA, TEM MUITA GENTE COM O MESMO SENTIMENTO SEU.

    VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO.

    ResponderExcluir
  77. Já estava desistindo de suspender a reposição mas após lê-los aqui companheiros já sinto a chama da luta reacender! Afinal ainda não senti o gosto da vitória... Professora de Ubá.

    ResponderExcluir
  78. Olá Cida!

    Também dou grande importância a nossa união e à mobilização popular. Mas, isso não me impede de cobrar o que julgo ser o mais correto. Por exemplo: fazer uma auditoria nas contas do FUNDEB é possível e é dever até do conselho do FUNDEB, do qual o sindicato participa. De posse destes elementos, comprovando o possível mau uso dessas verbas, é possível entrar com ação na justiça pedindo ressarcimento e punição.

    Se passarmos a agir como se nada adiantasse, como se nenhuma instituição funcionasse, então é propor uma rebelião, uma revolta armada, porque estaria tudo perdido. Não acho que seja bem assim.

    Acho que em Minas as instituições estão muito comprometidas. Mas, diante da comprovação técnica e documental de uso indevido de recursos públicos, e havendo uma boa assessoria jurídica, acho que é possível sim, que haja cobranças, mesmo que seja na instância federal.

    Mas, concordo com você, que paralelamente a isto devemos ampliar a nossa unidade e mobilização. Unidade na luta, o que não significa unidade sem direito de crítica e de cobrança.

    O nosso sindicato - digo "nosso", porque sou filiado e faço parte do comando estadual de greve, mas não das instâncias de direção - tem pontos positivos, mas tem pontos que precisam ser corrigidos. Aqui no blog temos mencionado algumas debilidades: na assistência jurídica, na comunicação através do site oficial do sindicato, no acompanhamento do FUNDEB, etc.

    Quanto a Vespasiano, talvez você não saiba, mas embora há seis anos eu tenha sido punido, perseguido, etc, pelo menos o nosso trabalho resultou sim, em posterior pagamento de alguns bônus aos profissionais do magistério, que à época do antigo FUNDEF era o que se podia cobrar. Até então, nunca tinha acontecido tal prática na rede municipal. Valeu a pena.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  79. Oi Euler e seguidores,
    Concordo com o anônimo das 18:46.quanto à assinatura da população.
    Talvez não só pelo piso, mas pela transparência do dinheiro público em minas.
    Quando ficamos sabendo da situação de Dandara, todos perceberam a desumanidade do poder público mineiro.
    Queremos que o povo seja respeitado pelo governo, em todos os setores.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  80. Euler, até agora nenhuma das promessas do governo foi cumprida. Você tem alguma notícia das férias prêmio?Estou prestes a aposentar, seria no início do ano que vem, agora já nem sei. Se não tirar essas férias nesse ano, vou perder esse direito. Tenho como recebê-las depois de aposentada? Se eu entrar na justiça?
    Por favor me esclareça essa dúvida. Você é a única pessoa em que confiamos e que pode nos ajudar.
    Um grande abraço e até a nossa vitória.

    ResponderExcluir
  81. Euler quantos são os postos do sindute tem precisa entrar em contato com todos tem cidades do interior que nem ficam sabendo que existe paralisação greve tem pessoas completamente alienadas ás situações tem gente tão conformada que preferem não pensar em nada e até mesmo achando que tudo isso é normal fico incrédula trabalho no triangulo e por aqui as pessoas acham que sou meio revolucionaria fiz greve e me olham como se fosse um et perguntam sobre o que esta acontecendo mas 80% são lei 100 e subsidio fico angustiada meus colegas estão o tempo todo achando que estão por cima e que o sindicato nunca ganha nada ate mensagens da appmg recebem e dizem que o afilhado so atende pedido da madrinha... estou na luta por mim não consigo muita coisa apenas um grão de areia no deserto mas não posso desistir da luta são mais de 20 anos, abraços

    ResponderExcluir
  82. Correção: O Anastasia aposta na nossa "desunião".

    Acréscimo: E aposta pesado!

    Tantos problemas, tantos descalabros! Ouçam os gritos dos "dandarenses"!

    Pra todo lado desmandos! Descumprimentos! Desrespeitos!

    Estamos trabalhando duramente. Infelizmente somos poucos em meio aos muitos que compõem o estado de Minas Gerais.

    Somos muito poucos em frente à mídia comprada, aos políticos hipócritas (se não me engano 55 assinando embaixo de TUDO o que o Anastasia diz), à Justiça que quer arrancar direitos do povo (nós trabalhadores em educação, comunidade Dandara, atingidos por barragens, alunos, pais de alunos...) e consegue fazer isso. Olha a lei do piso? Olha o corte de ponto! Olha a designação para substituir trabalhadores em greve! Olha a ordem de despejo dos dandarenses!

    Me lembro da Beatriz dizendo numa reunião do Comando que o que era mais difícil para ela, era conviver com a conveniência do Judiciário mineiro contra nós e a favor do Anastasia.

    Por tudo isso, acho desnecessário ficarmos usando esse espaço tão bacana para criticar a direção do sindicato (seja ela qual for, ano que vem teremos eleições).

    Espaço para criticar são as nossas reuniões do Comando, do Conselho e até mesmo da assembleia. Precisamos focar as nossas estratégias e as nossas ações. Elas estão colocadas. Vamos chamar mais gente? Vamos nos unir?

    O Anastasia aposta na nossa desunião.

    E nós? Apostamos em que?

    Abraço fraterno

    Cida

    ResponderExcluir
  83. Caro Euler:

    O Caetano Veloso tinha dito que o Havaí é aqui.
    Depois de ler os versos abaixo, seremos forçados a concluir que a Bahia (seiscentista) é aqui em Minas (hoje).
    Creio que os professores deveríamos explorar estes versos tão atuais:


    1
    Que falta nesta cidade?.........Verdade.
    Que mais por sua desonra?.......Honra.
    Falta mais que se lhe ponha?... Vergonha.

    O demo a viver se exponha,
    por mais que a fama a exalta,
    numa cidade, onde falta
    Verdade, Honra, Vergonha.


    2
    Quem a pôs neste socrócio?.......Negócio.
    Quem causa tal perdição?.........Ambição.
    E no meio desta loucura?.........Usura.

    Notável desaventura
    de um povo néscio, e sandeu,
    que não sabe, que o perdeu
    Negócio, Ambição, Usura.



    5
    E que justiça a resguarda?.......Bastarda.
    É grátis distribuída?............Vendida.
    Que tem, que a todos assusta?....Injusta.

    Valha-nos Deus, o que custa
    o que El-Rei nos dá de graça,
    que anda a Justiça na praça
    Bastarda, Vendida, Injusta.


    9
    A Câmara não acode?..............Não pode.
    Pois não tem todo o poder?.......Não quer.
    É que o Governo a convence?......Não vence.

    Quem haverá que tal pense,
    que uma câmara tão nobre
    por ver-se mísera, e pobre
    Não pode, não quer, não vence.


    In Obras Completas de Gregório de Matos, Vol. I (p.31, 32 e 34)

    Um abraço,
    Napoleão Andrade

    ResponderExcluir
  84. Estou muito feliz recebi uns tios que moram em Brasília e vieram me visitar e a primeira coisa que comentarão foi da repercussão da nossa greve de 112 dias por lá até então acreditavam que a educação em Minas era 10 mesmo com meus comentários agora a máscara Aécio Anastásia está caindo e falaram que lá não comentam outra coisa a não a má administração do dueto

    ResponderExcluir
  85. Declaração mais do que cínica do governador do estado, na entrevista que deu hoje para a Rádio Itatiaia (vejam o link nos comentários acima) - ele disse mais ou menos o seguinte:

    - As despesas com pessoal, uma vez criadas, não podem ser reduzidas...

    Hummm... conta isso para os contracheques dos 153 mil educadores de Minas que optaram pelo sistema de VB.

    E esse papo de crise só acontece quando o assunto é reajuste salarial para servidores. Ninguém fala em crise quando é para gastar dinheiro com Mineirão, cidade administrativa, aumentos salariais para deputados e desembargadores, ou verbas para a mídia.

    A educação tem verba própria. A crise existente aqui é outra: de falta de vergonha na cara, ou de prioridade para as questões sociais!

    ResponderExcluir
  86. Fátima - Professora de História - Ubá3 de novembro de 2011 22:04

    Ontem a novela das 21:00 horas, mostrou uma cena em que a mãe questiona a filha por ter chegado mais cedo da escola. A flha responde que os professores estão de greve e que lutam por melhores condições de ensino. A mãe então diz que melhor condição para ela é ver a filha na escola.
    Não podemos aceitar que a Globo coloque em seu horário de maior audiência como ela gosta de dizer, um texto tendencioso e que desqualifica a luta dos professores e de todos que lutam por uma escola de qualidade.
    Não podemos aceitar isso, precisamos exigir uma retratação pública da Rede Globo já. O sindicato precisa tomar uma atitude, as coisas começam assim tímidas e quando a gente acorda já tomou dimensões gigantescas.

    ResponderExcluir
  87. João Paulo Ferreira de Assis3 de novembro de 2011 22:06

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Prezados companheiros de luta

    Estou neste exato momento empenhado em escrever um capítulo da História de Carandaí sobre a disputa pela pedreira de cal de Pedra do Sino (distrito sede da EE Gentil Pereira Lima, onde nós temos alguns membros do NDG de Carandaí). Com o falecimento de José Coelho Duarte, em 1852, na partilha os herdeiros tiveram direito a usufruir a pedreira. Quase 40 anos depois, chegou uma companhia do Rio de Janeiro, com grande poder econômico e começou a abrir processos contra humildes camponeses que exploravam a mesma. ELA QUERIA A PEDREIRA TODA PARA SI. Ela fechou caminhos, isolou fazendas, fez o escambau. ATÉ CONSEGUIR TRANSFERIR DISTRITO DE UM MUNICÍPIO PARA OUTRO ELA CONSEGUIU. Os trabalhadores, PORÉM, resistiram com a força do direito. RESISTIRAM E VENCERAM. NOSSA LUTA HOJE É CONTRA O GOVERNO DE MINAS. VAMOS VENCÊ-LO POIS TEMOS A LEI DO NOSSO LADO.

    Saudações, e até a vitória.
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  88. DEVEMOS ENTRAR EM CONTATO COM O PESSOAL DA TRANSPARÊNCIA BRASIL PARA FISCALIZAR AS CONTAS DO ESTADO DE MINAS.

    ResponderExcluir
  89. ESSE GOVERNADOR ESTÁ COMPLETAMENTE LOUCO ISSO É O QUE AS PESSOAS E NÓS ACHAMAMOS DO ATUAL GOVERNADOR DE MINAS. 2ª DIRETORA DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PSDB O ANASTASIA É RUIM MESMO, INCLUSIVE VAI LEVAR AS RECLAMAÇÕES PARA O FARAÓ MAIOR. E O PIOR QUE SEGUNDA A INFORMANTE ELE IRÁ LEVAR ESSA NEGOCIAÇÃO COM O SINDUTE ATÉ ABRIL PARA DEPOIS APRESENTAR UMA NOVA TABELA.

    ResponderExcluir
  90. Max - Professor de Biologia de Divino.

    Caro Anônimo das 21:34 é a melhor notícia que li nesses últimos 6 meses.

    ResponderExcluir
  91. Muito sinistro !!!! O GOVERNO tem dinheiro para a reforma do estadio,mas nao tem para a EDUCAÇAO!! QUE PAÌS È ESSE?
    A GENTE TEM QUE CONSCIENTIZAR AS PESSOAS PARA VOTAREM NULO,ASSIM TEREMOS DEMOCRACIA !!!!!

    ResponderExcluir
  92. Bia fêz comentário no blog dela ás 16:00horas Utilizando comentários postados aqui no blog do Euler. Vale a pena conferir.

    NDG DE CARTEIRINHA DE G.V

    ResponderExcluir
  93. mandei e-mail para o ministro Joaquim Barbosa relator da ADI 4167 que soluciona os questionamento do piso vamos encher a caixa de email do ministro para os que quiserema aí esta/
    gabminjoaquim @ stf.gov.br, quem sabe nao consiguimos colocar o projeto do piso em votação esse ano

    ResponderExcluir
  94. Governo aperta cinto e prêmio de produtividade fica sem definição


    Anastasia anunciou redução de despesas "meio", como limpeza e segurança, e uso de copos descartáveis e contracheque de papel
    [...]

    “Vamos continuar realizando diversas atividades na Cidade Administrativa para reduzir despesas meio, em geral, no Estado, para permitir mais recursos de investimentos, porque são eles que vão nos permitir atrair empresas, para fazer um ciclo virtuoso de crescimento econômico no Estado”, afirmou o governador.

    Ainda não existe definição sobre o pagamento do prêmio de produtividade, instrumento criado pelo Estado para estimular o funcionalismo público. De acordo com Anastasia, neste momento, o Executivo está empenhado em cumprir os compromissos mais importantes, como manter em dia os vencimentos dos servidores. “Estamos fazendo todo esforço para cumprir todos os pagamentos regulares, mantendo o 5º dia útil, pagando o 13º salário. O prêmio, a lei não define data. É uma faculdade atribuída à administração. Estamos empenhados em fazê-lo, mas vamos primeiro priorizar as atribuições e determinações regulares”, afirmou. Apesar da dificuldade, o governador negou que o Estado esteja em crise.



    De acordo com Anastasia, a folha de pagamento consumiu grande parte das receitas, que não acompanharam seu crescimento. “Tivemos neste ano um crescimento da folha superior ao crescimento da receita”, explicou. Dados do Portal Transparência do Estado mostram que, até outubro deste ano, a arrecadação chegou a R$ 42,6 bilhões. No mesmo período do ano passado, a cifra foi de R$ 37,2 bilhões. Anastasia informou que o aumento de funcionários concursados e os reajustes do funcionalismo consumiram parte considerável da receita.

    [Ele negou que a criação de cargos em janeiro deste ano, por meio da Lei Delegada, teve impacto na folha. “Isso é irrisório”, argumentou.]


    [...]

    Disponível em:http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/governo-aperta-cinto-e-premio-de-produtividade-fica-sem-definic-o-1.364387 Acesso em 03 de novembro de 2011.


    Como diz o Simão da Folha de S. Paulo, este é o país da piada pronta, vejam essa o governo já está economizando no contracheque, nos copinhos descartáveis, os funcionários devem estar levando copinhos de casa, é bem capaz de ter sugerido que os funcionários levem, também, para rolo de papel higiênico e, ao mesmo tempo, cinicamente, tem a cara de pau de dizer que os GASTOS com a turma do cabide de emprego não foi impactante para os cofres do Estado, os custos são irrisórios, que cinismo! A despesa com essa gentalha colocada lá, debaixo das asas dele é muito maior que as despesas com o cafezinho servido, com os copos descartáveis usados, e com o papel higiênico. Isso são medidas porcas e sórdidas que só poderiam vir de um sujeito igual a ele. Essa preocupação com a economia internacional é para convencer a sociedade de suas mazelas. É muita canalhice e desmando desse governo!

    ResponderExcluir
  95. Descoberto esquema de fraude na Mega Sena








    Mais um episódio para fazer de palhaço o povo brasileiro,

    desta vez, impedindo-nos ATÉ de sonhar. Quantos de nós não fazemos uma fezinha em jogos de azar patrocinados pelo Governo (azar para nós) e sonhamos com uma vida melhor, pois só ganhando na loteria para melhorar esta xyzwhijp de vida pela qual passamos.





    Descoberta a grande farsa da Mega Sena. Mais uma faceta da interminável corrupção brasileira. Se você foi um dos que apostou nela acumulada, sinto lhe dizer, mas você foi enganado. A policia federal descobriu que estava havendo fraude na MEGA SENA. Pegaram várias pessoas envolvidas no esquema, entre eles, funcionários,auditores, etc ... Era muita gente envolvida no esquema. E o povo não sabe nem os nomes dos canalhas, pois neste caso fizeram a gentileza de omiti-los. O esquema acontecia através de laranjas que jogavam os números previamente sabidos porque as bolinhas sorteadas tinham alteração no peso. Isso já havia acontecido no jogo “TOTO BOLA”. Por levarmos vidas atribuladas, talvez nos tenha passado despercebida a obviedade dessa fraude. É só lembrar o tanto que esse jogo acumula (O mesmo não acontecia com seu antecessor, a Loto), e sempre ganha apenas um, em algum lugar distante, desconhecido. Tinha membro da quadrilha com 4 Bilhões em contas de paraísos fiscais, o que menos possuía, tinha 8 milhões. Mais uma vez a maior vítima é o povo brasileiro que, muitas vezes, deixa até de se alimentar para buscar a esperança de uma vida melhor através desse jogo. Mas que também sirva de lição, pois se você quer enriquecer rápido, este com certeza não é o melhor caminho. Rápido estão enriquecendo essa corja de corruptos através de suas apostas. É o bolso deles que você está enchendo de dinheiro e não o seu. Deposite esperanças na sua capacidade de trabalho. Não espere por milagres... Curioso e preocupante é que não vi muita divulgação - considerando a gravidade do problema. Só passou uma vez no Jornal da Record, e na BAND. Censura?????? Ou isso ou interesse. Talvez rabo preso. Dá pra inocentar alguém de antemão? Lembrei do ridículo hábeas corpus preventivo. Com certeza, o governo não quer perder a bocada que ele fatura a cada semana com os jogos. E nem quer mais CPI... Espalhem, isso não pode ficar assim não. Não da pra cruzar os braços pra mais essa né? Vamos ao menos divulgar essa vergonha como pudermos. Se lermos uma notícia dessas e ficarmos inerte aceitando como coisa normal à corrupção, estaremos errando por omissão, que é a pior forma de errar. Não vamos perder a capacidade de nos indignar. Não jogue nas loterias da caixa, todas, provavelmente devem estar envolvidas com algum tipo de corrupção. DIVULGUE...MAS DIVULGUE MESMO, PARA VER SE ACONTECE ALGUMA COISA...



    Fonte: C.M.I BRASIL

    ResponderExcluir
  96. PROFESSORA FÁTIMA, concordo plenamente com vc...
    Ao usar a novela de maior audiência sabemos mto bem qual público o governo deseja atingir!!!
    Pergunto: está patrocinando novela tbém, Aecim e afilhado???
    AÉcio e atores globais = tudo a ver!!!

    ResponderExcluir
  97. São Paulo, quinta-feira, 03 de novembro de 2011
    FOLHA DE S. PAULO - COTIDIANO

    Formação de professores tem vagas ociosas

    DE SÃO PAULO

    Um plano do MEC, de 2009, para formar professores da rede pública sem currículo adequado para lecionar preencheu até agora apenas um terço das vagas oferecidas. Dos cerca de 795 mil docentes de 6º a 9º ano (5ª a 8ª série), 23% (183 mil) não têm licenciatura, exigida por lei. O censo escolar de 2010 mostra que, no ensino médio, entre os cerca de 477 mil professores, 13% (61 mil) não têm formação adequada. Para enfrentar o problema, o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica abriu cerca de 159 mil vagas em três anos, mas só 50 mil professores (32%) se matricularam.
    As informações são da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), responsável pelo plano. Os dados são de matrículas feitas até setembro. O plano, até agora, formou 200 alunos. Já foram investidos R$ 156 milhões. A Capes disse que é preciso empenho de Estados e municípios para que professores conciliem cursos de formação com atividades em sala. Afirmou que as matrículas, em 2009, ocuparam 11% das vagas disponíveis; neste ano foram 42%. (LUIZA BANDEIRA)

    Disponível em: São Paulo, quinta-feira, 03 de novembro de 2011.

    TAMBÉM COM ESSA POLÍTICA DE DESVALORIZAÇÃO DA CARREIRA PROFISSIONAL IMPETRADA POR ESSES GOVERNOS, NÃO HAVERÁ QUEM DESEJE INVESTIR TANTO!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  98. Meu pai,
    quem está repondo greve? Não acredito nisso? Depois de tudo ainda tem gente fazendo isso? Isso é assinar atestado de palhaço pra não dizer outra coisa.

    Tia solteirinha.

    ResponderExcluir
  99. Gente, meus colegas e eu, grevistas de Guanhães, estamos sofrendo horrores também... A diretora não aceita demitir os tampões por nada e alega ter respaldo da SRE. Queremos parar a reposição, mas sabemos que ela colocará o pessoal para dar aulas em nossos lugares... estamos todos com os nervos a flor da pele!!! Exige término do ano letivo em Dezembro; estão nos deixando enlouquecidos!!! Sei que é isso que o governo quer e talvez não devesse postar isso aqui, mas está DESUMANO!!!
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  100. Concordo que façam a leitura e os devidos comentários sobre o post da sindicalista. Povo do NDG vocês conseguem falar diretamente com essa moça? Ou ela não é de trocar ideia? Euler, meu Durango, já trocou umas palavras na paz com a senhorita na objetividade?

    Tia Solteiriha.

    ResponderExcluir
  101. São Paulo, quinta-feira, 03 de novembro de 2011



    FOLHA DE S. PAULO - MUNDO
    São Paulo, quinta-feira, 03 de novembro de 2011


    Bill Gates cobra que Brasil aumente as doações aos pobres

    País deve elevar sua ajuda externa para as nações mais empobrecidas em centenas de milhões de dólares, pede O Fundador da Microsoft, hoje um dos maiores filantropos do mundo, ele propõe taxas sobre combustíveis e tabaco

    [...]

    Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft0311201107.htm

    Desde que não deixe os pobres daqui mais pobres, fazer bonito lá fora, só depois que fizer bonito aqui dentro. Caso contrário, não será filantropia, será "pilantropia"!


    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  102. Tia solteirinha,

    infelizmente nós da E.E.Odilon Behrens (Guanhães) ainda estamos repondo CONTRA NOSSA VONTADE pq a DEretora, respaldada pela 14ª SRE, não demitiu os tampões e se recuarmos ela colocará o bando para repor em nosso lugar!!!
    Estamos indignados e já não sabemos o que fazer!

    Abraço. Paz a todos!

    ResponderExcluir
  103. Jornal do Brasil - Blogs 03 de novembro de 2011

    O Câncer da Ignorância e o SUS
    Aline Cleo Rodrigues
    [...]

    Desejo força a recuperação do Luiz, homem de carne e osso como qualquer outro, sujeito aos mesmos males e dores. Porém, desejo mais ainda que o maior câncer que afeta o nosso Brasil,

    a ignorância, seja tratada com altas doses de
    educoterapia, informoterapia e memorioterapia, nas melhores instituições, para viver saudável por muitos e muitos anos.

    Disponível em: http://jblog.jb.com.br/entreamigos/

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  104. Boa noite, turma da luta, membros do NDG, demais colegas de combate, estudantes, pais de alunos e apoiadores!

    Vamos repassar as nossas conversas e os fatos.

    Várias propostas já estão colocadas, de mobilização direta nas escolas e nas ruas (nos campos, construções, caminhando e cantando... lembram-se?).. precisamos organizar isso tudo...

    ... passei em visita ao Blog da Bia e li o que ela escreveu. São considerações e análises ponderadas, que merecem respeito, mesmo que não concordemos. A confiança, claro, é necessária. Confiança se conquista a cada momento, na convivência, no dia a dia.

    É verdade que a direção atual melhorou muito em relação à anterior, embora seja do mesmo núcleo político. Conquistou mais confiança e tem tentado abrir canais de diálogo com outros setores e tendências do sindicato. Não todos. Este blog e boa parte do NDG não estão incluídos entre as tendências que ela mencionou. O que é até compreensível, em parte: nosso estilo de ser e de combater tem um formato mais independente mesmo. O nosso diálogo é público e isso às vezes é até criticado aqui mesmo, porque, dizem, mostramos aos inimigos o que queremos fazer. Não penso assim: nossas estratégias políticas precisam ser divulgadas, até para que os inimigos saibam com quem estão lidando: com pessoas dispostas a enfrentá-los, sem medo, sem reserva, sem limite.

    Quanto ao fim da greve, já disse aqui anteriormente inclusive em post sobre o tema, não considero que a "culpa" pelo fim da greve tenha sido da direção. Acho que ali era mesmo o momento de suspender a greve, pois boa parte da categoria estava voltando ao trabalho, havia uma situação de ilegalidade jurídica estabelecida por esta justiça meia-boca, e um acordo fora apresentado pelo governo. Não foi o melhor acordo, reconheço.

    Mas, ao contrário da greve anterior, pelo menos entre os nossos combatentes (da nossa região) senti que o moral da nossa tropa estava mais elevado, que voltamos inteiros e de pé.

    Há outras considerações, sobre as questões jurídicas e de comunicação, sobre as quais já falamos aqui no blog. Ela tem o ponto de vista dela - ou da direção -, e nós temos o nosso. Não há concordância, mas isso faz parte, também.

    No mais, a preocupação central precisa ser a retomada das mobilizações. Várias propostas foram sugeridas aqui. Precisamos levar isso adiante.

    Conversei agora a noite com o comandante Martinho. Concluímos que seria interessante levar a proposta do governo, seja qual for, para uma assembleia da categoria, e aproveitar e discutir e votar todos os pontos da nossa mobilização. Mas, claro que até que se realize a assembleia da categoria, devemos sim continuar construindo as nossas mobilizações.

    Seria bom que diariamente cada um pudesse dar o seu depoimento de como tem sido as discussões nas escolas, o que precisamos fazer, se surgiram outras propostas, enfim, retomar as discussões que aconteceram durante a nossa heroica greve de 112 dias.

    Entendo que o tempo agora, com as aulas normais e as reposições, está arisco. Talvez até por isso mesmo a proposta da redução de jornada tenha uma grande importância: para que uma parte do tempo nas escolas seja dedicada às articulações, diálogos e debates sobre as nossas lutas.

    Não podemos e nem queremos desistir agora, pois temos muito a perder, e nada a ganhar, se não lutarmos. Por isso, a resistência organizada e unida se faz necessária.

    Um forte abraço e até mais tarde!

    Euler

    ResponderExcluir
  105. governo de minas nao queremos ficar de greve mas com a sua falta de vergonha com os professores da rede estadual de minas gerais e horrivel quem luta educa ass=gabriel escola maria de lucca pinto coelho manhuaçu mg prof=izabel geografia

    ResponderExcluir
  106. Durante o tempo da greve, para ser considerado dia letivo era necessário ter cinguenta por cento mais um de freguencia dos alunos. Durante a reposição este percentual não é obedecido, pois vejo na escola onde meu filho estuda, poucos alunos no periodo de reposição. Tenho certeza que isto acontece em todas as escolas de Minas Gerais. será que mascaram a freguência para ser letivo. Sugiro fiscalizar para que estes dias não sejam considerados letivos e tumultuar para não fecha-lo, assim não fecharia o ano letivo e os professores teriam pais e alunos ao teu lado, pressionando o governo.

    ResponderExcluir
  107. Concordo com a ideia de fazer não valer os dias de reposição cujo percentual de alunos não atinja o necessário, pois assim os pais e alunos irão pressionar o governo. Teremos um trunfo em nossas mãos

    ResponderExcluir
  108. trabalho em uma escola que nao esta sendo respeitado o percentual de 50 por cento dos alunos....
    deveria ter uma fiscalizacao...

    ResponderExcluir
  109. Nos dias de sábados as turmas estão com 5 alunos na maioria delas.
    Esta é a reposição?

    ResponderExcluir
  110. Sobre o projeto
    O Brasil possui em tramitação milhares de processos que tratam, civil e criminalmente, de questões relativas a improbidade administrativa, corrupção, peculato e demais formas de desvio de dinheiro público, muitos deles com ampla repercussão.

    Muitas são as causas da demora na conclusão de feitos processuais, tanto no âmbito administrativo como no judicial (em todas as áreas do direito), sendo quase sempre essencial um insistente acompanhamento das partes interessadas e de seus advogados para um andamento célere e um final breve dos processos.

    A definição sobre a condenação ou absolvição de agentes públicos interessa a todos. É necessário que os indevidamente processados deixem essa incômoda situação e que os que se locupletaram indevidamente do dinheiro público sejam punidos.

    O Observatório da Corrupção será um instrumento para que a sociedade exerça seu insistente interesse no rápido julgamento de casos de corrupção, acompanhando os andamentos e pleiteando os julgamentos em todas as instâncias.

    A Ordem dos Advogados está de olho no Brasil.

    ResponderExcluir
  111. Colegas, força e ânimo! Nossa luta continua...
    Devemos aproveitar nossa presença na escola para continuar dialogando com nossos colegas, por mais difícil que isto pareça. A união pode nos trazer muita força e melhores resultados! Abraço de coragem a todos!

    ResponderExcluir