terça-feira, 4 de outubro de 2011

O dia em que o chão de Minas tremeu mais forte













Vídeo que recebi por e-mail


O dia em que o chão de Minas tremeu mais forte

Em compasso de espera, enquanto a comissão tripartite discute e negocia o nosso piso e outros direitos dos quais não abrimos mão - eu não abro mão de um centavo sequer para este governo e para qualquer grupo máfio-econômico - vamos relembrando aqui, aos poucos, um pouco de alguns momentos que marcaram a história recente de Minas e do Brasil. Uma história contada e vivida por nós, educadores em greve de Minas e apoiadores. Na quinta feira-feira o governo de Minas trará a resposta aos problemas emergenciais da categoria: pagamento dos salários cortados, anistia total aos grevistas, reposição das aulas, anulação das exonerações dos diretores e vice-diretores que entraram em greve. No dia 08 tem reunião do Comando Estadual de Greve. E no dia 10, nova reunião do grupo tripartite para discutir o piso salarial nacional. Enquanto isso, vamos relembrando os momentos da nossa batalha...

***

Durante os 112 dias da nossa heroica greve, houve vários momentos de grande mobilização popular e também de ações ousadas, que despertaram a atenção de toda a população mineira e também nacional - e às vezes até no cenário internacional. Tanto na Capital, quanto no Interior, dificilmente passava uma semana sem uma ação direta e organizada pelos educadores em greve. Da caça ao governador, passando por ocupações de rodovias, passeatas, procissões e participação em atos, como o Grito dos Excluídos.

Mas, houve um dia, especificamente, que o chão de Minas balançou mais forte. Trata-se do dia 26 de setembro, um dia antes da suspensão da nossa paralisação.

Os dias que antecederam a esta data já haviam sido marcados por grandes turbulências em Minas Gerais. A ALMG estava ocupada por dezenas de educadores em greve e apoiadores, que lá montaram barracas e iniciaram uma vigília que só terminou com a suspensão da greve, no dia 27. Nestes dias, repercutiu em todo o país o episódio do assessor do líder do governo na Assembleia Legislativa, que teria dito a infeliz frase, gravada e reproduzida pela TV Record e pela Internet: "Se eu ganhasse R$ 712 eu ia ser servente de pedreiro".

Naqueles dias também havia acontecido a ocupação em frente à garagem da ALMG logo pela manhã, impedindo a entrada dos deputados. Para lá se dirigiu o Batalhão de Choque da PM, fato noticiado pela emissora de TV mencionada, já que as demais, ao que parece, nunca pautavam coberturas jornalísticas para os locais onde o chão de Minas tremia. Quem sabe eles têm vertigem à tremura do chão?

Mas, na madrugada do dia 26, o nosso blog já havia anunciado que grandes movimentações estavam previstas. Na Praça da Estação, ocorreria um encontro entre estudantes de universidades, pais de alunos, estudantes da rede estadual, e outros movimentos sociais, entre os quais os sem-terra e os sem-teto, além dos educadores em greve. A mobilização aconteceu, e da Praça da Estação centenas de lutadores sociais marcharam pelas ruas centrais de BH até a Praça Sete, em mais uma manifestação de apoio à greve dos educadores mineiros.

Lá da Praça Sete, recebo telefonemas de dois pontos diferentes: num deles, encontrava-se o tenente NDG Alex, acompanhado pelo 3º Sargento NDG Carlinhos do Machado, por volta das 17h29, que informava: o ato estava se realizando com boa presença de apoiadores; num outro ponto, o pai de aluno Paulo Roberto, NDG apoiador do movimento dos educadores, também nos dava conta de que o ato havia ocupado um dos quarteirões da Praça Sete.

Enquanto isso, na ALMG o clima esquentava. Várias coisas aconteciam naquele espaço. Na entrada daquela Casa, estavam os dois educadores Marilda e Abdon em greve de fome desde o dia 19. Na fachada voltada para o pátio, mais de uma dezena de barracas estavam montadas. Além disso, durante todo o dia acontecera o seminário intitulado "Sala escura da tortura", promovido pelo Instituto Helena Greco (IHG) com o apoio da Comissão de Direitos Humanos da ALMG, coordenada pelo deputado Durval Ângelo. Este acontecimento acabou se transformando num palanque aberto para se denunciar a realidade das escolas de Minas e a situação vivida pelos educadores no estado.

Durante várias horas da manhã e da tarde a TV Assembleia acabou transmitindo ao vivo os debates e as falas de dezenas de educadores em greve que lá se encontravam, de várias regiões de Minas. Foram depoimentos importantíssimos, que mostraram a verdadeira face da Educação e o quadro das escolas em Minas, especialmente no Norte de Minas, mas não somente, onde as escolas e as condições de trabalho são as piores. Foi uma aula de cidadania e acabou mostrando tudo aquilo que a grande mídia, que deveria zelar pela liberdade de imprensa, esconde da opinião pública.

E aqui tenho que confessar um pequeno infortúnio pessoal. Pretendia, desde a noite anterior, participar pessoalmente de todas essas atividades. Já havia combinado com o tenente NDG Alex que nos encontraríamos na Praça da Estação. Enquanto isso, o comandante NDG João Martinho caminharia para a ALMG ao encontro de outros guerreiros. O capitão NDG Rômulo já se preparava para participar dos eventos, mobilizando parte dos seus contatos. E a nossa tropa foi assim distribuída, uma parte daqui, outra dali, sempre de forma horizontal; uma parte iria mais cedo, a outra mais tarde, e assim por diante. Ocorre que no domingo eu passei o dia com uma terrível dor de garganta, com todo sintoma de que poderia evoluir para uma gripe. Clima seco, muita poeira, garganta irritada, acumulada desde os gritos de guerra na Praça da Liberdade e a fumaça das bombas de efeito imoral ali lançadas - e que atingiram, respectivamente, a perna e o braço dos tenentes NDG Alex e Flávio -, passando pelas assembleias, especialmente a da semana anterior, na qual ficamos por quase três minutos gritando, em coro: "Fora Anastasia, fora ditador". Somando-se ao fato de estar atravessando as madrugadas abastecendo o blog com informações e análises, enfim, fato é que amanheci muito mal de gripe e de garganta.

Julguei que deveria reservar (e recuperar) energia para a assembleia que aconteceria no dia seguinte, 27. Além disso, mesmo gripado e com a garganta inflamada, seria possível prestar uma pequena contribuição por meio do nosso blog. E de fato, isso acabou acontecendo.

Por volta de 14h39, recebo o telefonema do comandante João Martinho, informando que cerca de três dezenas de educadores em greve haviam se acorrentado no plenário principal da ALMG. Neste local acontecia o debate sobre a tortura no Brasil e em Minas e era transmitido via TV Assembleia. Colocamos o link desta emissora que transmite ao vivo pela Internet e ao mesmo tempo publicamos, com exclusividade até aquele momento, sobre o novo acontecimento: a ocupação do plenário principal pelos acorrentados. Entrei em contato com o nosso valoroso camarada de luta Nelson Pombo, NDG da área de filmagem, mas ele não conseguiu enviar as imagens ao vivo, como acontecera com sucesso por ocasião dos acorrentados do Pirulito da Praça Sete - acontecimento este que teve repercussão internacional.

Assim que a turma que se encontrava no ato da Praça Sete me telefonou eu pedi para que eles se dirigissem para a ALMG quando terminasse a manifestação, para que pudessem prestar solidariedade e acompanhar de perto o desenrolar dos fatos na ALMG.

O tenente NDG Gleiferson Crow, que estava no primeiro momento junto com os acorrentados, mas depois teve que se retirar, filmou e tirou fotos do acontecimento, passando-nos no mesmo dia por e-mail. Até às 19h, mais ou menos, quando encerram os debates do seminário sobre a "sala de tortura", como estava sendo transmitido em canal aberto, nada acontecera aos nossos acorrentados. Contudo, assim que encerraram as transmissões e o debate, começaram as pressões para cima dos educadores acorrentados. Ninguém mais poderia entrar no local, o uso do banheiro fora proibido e aumentaram o ar condicionado ao máximo.

Por volta de 21h26 recebo novo telefonema do comandante NDG João Martinho. Ele dizia que o Batalhão de Choque fora chamado pela direção da ALMG, que o prédio estava cercado e que a qualquer momento eles poderiam entrar para retirar à força os nossos educadores acorrentados. Tratei de divulgar a ameaça no blog e por e-mail e também por telefone, pois a publicidade do ato fazia-se necessária para tentar coibir qualquer violência por parte da polícia do governo.

Já por volta das 21h55 recebi novo telefonema, dando conta de que os deputados Rogério Correia e Elismar Prado estariam no local tentando negociar com o presidente da ALMG uma proposta para os acorrentados. A exigência dos colegas era simples: que o governo retomasse as negociações pelo pagamento do piso e retirasse o projeto de lei da pauta da ALMG, que destruía nossa carreira. Mas, tudo indica que não houvera avanço em relação a estes pontos.

Do lado de fora da ALMG a movimentação era grande. Recebi um outro telefonema de uma combativa educadora NDG de São José da Lapa, que estava ao lado do Frei Gilvander, com quem conversei rapidamente. Ele havia mandado, um pouco mais cedo, por e-mail, uma carta de apoio do líder do MST João Pedro Stédile, ao nosso movimento. Confirmei com ele que havia recebido a carta e que ela fora publicada. Mas, do lado de fora as pessoas não sabiam ainda qual era a situação real dos colegas acorrentados no plenário principal, pois eles estavam isolados.

Consultando a posteriori as estatísticas de visitas ao blog neste dia, constato que entre 17h e 23h deste dia, o blog recebeu uma média de 1.300 visitas por hora, sendo o pico às 22h, com 1.591 pessoas acessadas ao blog.

Pouca gente soube, por exemplo, que o sobrinho do comandante João Martinho, Luis Carlos Martinho, que falecera há alguns meses, fora lembrado pelos colegas acorrentados: "companheiro Luis Carlos, o professor Manoel: presente!" - gritaram todos. Isto eu só fiquei sabendo bem depois, quando um dos acorrentados, colega aqui de Vespasiano, Sô Geraldo, me relatou os fatos.

Na reunião do comando de greve local, que realizamos após a suspensão da greve, com a participação dos colegas de São José da Lapa e Vespasiano, Sô Geraldo pediu que se parabenizasse a firmeza das mulheres educadoras, que participaram de todos os momentos das nossas lutas, inclusive os de maiores sacrifícios, como os dos acorrentados e a na greve de fome. Foi aplaudido por todos. Ele narrou momentos, por exemplo, como na Praça da Liberdade, quando, impedidas pela força policial de usarem o banheiro, as combativas educadoras acorrentadas eram forçadas a fazerem suas necessidades ali mesmo, protegidas por uma faixa de pano sustentada pelos demais acorrentados.

É importante relembrar também que na conversa telefônica que mantive com o Frei Gilvander, entusiasta apoiador da nossa greve, que ele revelara que havia tentado entrar no plenário onde se encontravam os educadores acorrentados. Invocara inclusive a condição de padre e que, tal como assegura a Carta Magna, pedira para fazer um culto para os acorrentados, direito este assegurado até mesmo nos tratados internacionais. Mas, a direção da ALMG e a polícia legislativa não permitiram.

Por volta das 23h17 recebi novo telefonema do comandante Martinho. Ele informara com entusiasmo que haviam conseguido uma importante conquista: o governo concordara em adiar por 15 dias o projeto de lei contra os educadores e abriria negociação com o sindicato ainda na parte da manhã. Esta proposta havia sido feita pelo governo através do deputado Antonio Júlio, que se encontrava naquele momento ao lado de Rogério Correia. Martinho informara ainda que o banheiro fora liberado e que na porta da ALMG era grande o número de pessoas em vigília e em apoio aos colegas acorrentados.

Depois dessa notícia, fiquei mais tranquilo, pois parecia que o Batalhão de Choque não seria acionado para fazer o papel sujo dos governos, tal como aconteceu no Ceará com os nossos colegas educadores, que lutam igualmente pelo cumprimento de uma lei federal - a lei do piso, sonegada pelos governos, daqui e de acolá.

Por volta de 00:30 recebi o último telefonema do dia do comandante. Ele disse que a proposta do governo não estava confirmada ainda, que o ar condicionado continuava ligado no talo, mas que eles estavam negociando com a polícia legislativa a redução do ar e o uso do banheiro. Disse-me ainda que dificilmente o Batalhão de Choque invadiria o local, o que era uma boa notícia, naquelas circunstâncias. Escrevi aqui no blog que manter o ar condicionado no último furo era prática de tortura, já que alguns dos educadores não tinham sequer uma blusa de frio e passariam a madrugada ali, congelados: com fome, com frio e sem poder usar o banheiro.

Parece-me que mais tarde liberaram o banheiro e a água. E no dia seguinte, enquanto a assembleia acontecia, tivemos a notícia de que o governo de fato resolvera negociar uma saída para aquela situação. O que resultou, após 10 horas de exaustiva espera, na assembleia final que decidiu pela suspensão da greve.

No post do dia seguinte, abri o texto com o seguinte título e subtítulo:

"Aécio, Anastasia e Dilma: responsáveis diretos pela dramática situação em que vivemos

Eles têm dinheiro para a Copa do Mundo, para construir cidades administrativas, para o metrô, para os empreiteiros que financiam as campanhas deles, para os altos escalões dos três poderes, para criar cargos comissionados e contratar cabos eleitorais com altos salários, para comprar a mídia... ... mas, eles não têm dinheiro para pagar um salário digno para os educadores!".

E assim terminou aquele dia 26, que começara com a concentração na Praça da Estação, seguida de passeata pelo centro de BH por centenas de educadores e apoiadores e terminara com a ocupação do plenário principal da ALMG por três dezenas de valentes educadores/educadoras. Num dia marcado por greve de fome, vigília, protestos na TV Assembleia, participação nos debates sobre a tortura em Minas e no Brasil, além da guerrilha virtual que não cessou, como nos outros 112 dias. Tudo isso no dia 26 apenas, quando a nossa heroica greve completara 111 dias.

Seguramente os parlamentares, o governo e os nossos representantes, que compõem a comissão de negociação, que ontem se reuniu na Cidade Administrativa lembrarão destes fatos que marcaram a vida e a história de Minas Gerais.

Que eles não se esqueçam que estão lidando com guerreiros e guerreiras do NDG - Núcleo Duro da Greve - que travaram uma batalha de 47 dias em 2010, e outra de 112 dias este ano. E que se preciso for, caso não haja um claro atendimento às reivindicações imediatas - salários em outubro e novembro, além da devolução do que nos foi confiscado em 2011 - e acerca da implantação do piso e na carreira, verão que um filho deste solo não foge à luta: podem esperar que novas batalhas virão!

Para além da comissão que se reúne para negociar nossos interesses, existe, aqui, do lado de fora, um exército de classe, os educadores do NDG e seus aliados, prontos para retomarem o combate, se necessário for.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

117 comentários:

  1. GRAÇA:
    Muito bom!
    A memória dos fatos é vital para manter a turma em prontidão!
    Bom sono Pro Euler!

    ResponderExcluir
  2. Olha o chicote aí gente: Reposição de aulas nos dias: 12/10:15/10 e 02/11. Não respeitam a padroeira do Brasil e nem os mortos, professor a gente já sabia. Vade Retro satanáz.

    ResponderExcluir
  3. É MOLE NÃO GENTE, SER PROFESSOR EM MINAS GERAIS ALEM DE SER ESQUECIDO PELO GOVERNO AINDA TEM ESTA AMEAÇA, DORME COM ESSA....

    Sindicato registra uma denúncia de violência contra professores a cada três dias, mostra balanço
    03/10/2011 13h07Avalie esta notícia »
    Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
    O disque-denúncia criado pelo Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro Minas) recebe, em média, uma ligação relatando ocorrência de violência contra educadores a cada três dias. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (3) e englobam tanto instituições privadas quanto escolas da rede pública.

    De acordo com o sindicato, entre fevereiro, quando o serviço começou a funcionar, e setembro, foram 40 ligações denunciando casos em escolas particulares. Nessas ligações, o Sinpro registrou 59 ocorrências, entre ameaças, agressões verbais e físicas e assédio moral.

    Durante o mesmo período, em colégios da rede pública, foram 43 denúncias. Segundo o sindicato, a maior parte das ligações é referente a casos envolvendo aluno e professor, mas também há ocorrências com pais dos estudantes e diretores das instituições.

    Serviço - Em funcionamento desde fevereiro deste ano, o disque-denúncia gratuito (0800 770 3035) foi criado para atender os professores que sofreram ou presenciaram algum tipo de violência dentro de escolas particulares. A ferramenta funciona das 9h às 13h e das 14h às 18h.

    O sistema também está disponível no portal do Sinpro Minas. O sindicato ressalta que a identidade e os dados dos professores são mantidos em absoluto sigilo.

    ResponderExcluir
  4. Euler,
    Lendo o Post de hoje, relembrando toda a heróica trajetória dos professores dessa greve que entrou para a História da Educacão de Minas Gerais, quica do Brasil pois fomos exemplo, não podemos deixar esse governo, esses deputados governistas e o povo esquecer da nossa capacidade de nos organizarmos e de exercermos a nossa CIDADANIA, como outros bravos brasileiros fizeram no passado, contra a ditadura no Brasil.Travamos um embate contra uma ditadura em Minas, que tem nome e sobrenome e que quer fazer no Brasil, o que fizeram em Minas: Os Cunha( Aécio,Andréia essa ai comprando a mídia, silenciando jornalistas serios,mandando-os embora) os Borges de Medeiros, esses castros( rodrigo e danilo), aquela mulher que até o nome dela faz-me mal pois me lembra um sepulcro caiado de branco, bonito por fora,podre por dentro( prefiro o nome dado pelos coleguinhas daqui que fizeram a novelinha da Nana e da Velhena).A Ana Lúcia, essa conseguiu só de deixar triste, pois rasgou sua dignidade , seu nome e sua bonita história até entáo, em troca de 30 dinheiros. Ah! Minas. Liberdade ainda que tardia!
    Estou a esperar Euler, pelo livro. Com certeza eu estava entre as 1300, e 1500 pessoas daquele dia 26 de setembro, acompanhando tudo. Fui da comissão de traz nessa greve, mais estive em cada cantinho dela, reproduzindo seus posts, encaminhando para os outros educadores que ainda dormiam em berco esplendido, animando.Sou dos bastidores, mais saiba,fiz bem direitinho minha licão de casa.E tenho o compromisso moral, como sempre tive, de não deixar meus alunos esquecerem quem é quem.Já na última eleicão, gracas a Deus e ao meu trabalho, na minha sala não teve nenhum aluno que votou em Anastazia.Claro, depois de 8 anos de Aécio, eu já sabia.Agora vem o projeto 2014. O povo tem memória curta, mais nós não poderemos esquecer.Temos muito trabalho a fazer e os inimigos são poderosos.
    Por isso, o livro será importante.
    Continuamos em vigília para ver o que essa comissão fará com nosso Piso, que como será em 2012, não poderá ser no de 2011. Já nos confiscaram demais. Queremos tudo que temos direito, inclusive, o confisco desse ano.Nunca vi salario retroceder, só em Minas, que não tem justica, não tem promotoria, e tem assembleia homologativa, numa clara subserviência aos de cima.
    Nós ainda vamos nós conhecer pessoalmente Euler.
    Paz e bem,
    Denise Educadora BH

    ResponderExcluir
  5. CARO EULER ,
    PARABÉNS PELO DESEMPENHO , SEM O QUAL , AQUI DO INTERIOR , EU NÃO PODERIA TER ACOMPANHADO O DESENROLAR DOS FATOS .VOCÊ FOI O GRANDE RESPONSÁVEL PELA COESÃO DESSE MOVIMENTO . ACREDITO QUE MUITOS COLEGAS NÃO ADERIRAM À CAUSA POR NÃO TEREM ACESSO ÀS SUAS CRÔNICAS .HÁ MUITA GENTE BOA DESINFORMADA POR AÍ , INFELIZMENTE .SE TODO O ESTADO TIVESSE DADO AS MÃOS , COMO ESTÃO FAZENDO OS BANCÁRIOS , COM CERTEZA TERÍAMOS ALCANÇADO MELHORES RESULTADOS .
    SOU APOSENTADA , TENDO LECIONADO DURANTE 35 ANOS .FUI PREJUDICADA COM A CLASSIFICACÃO : ERA P6E EM UM CARGO E P6D EM OUTRO . PASSEI A PEB4A E PEB4B , RESPECTIVAMENTE .RECLAMEI , MAS DE NADA ADIANTOU .JÁ VI MUITAS GREVES E A SITUAÇÃO CONTINUA A MESMA .A CLASSE NÃO É UNIDA . É FALSA MESMO . E O PIOR É QUE O GOVERNO SABE DISSO .
    FICO FELIZ POR AINDA EXISTIR UM PROFESSOR COMO VOCÊ : EXCELENTE MANEJADOR DA LÍNGUA PORTUGUESA , ESCRITOR DE CUNHO SOCIAL E HISTÓRICO . VÁ EM FRENTE , AMIGO . ABRAÇOS .

    ResponderExcluir
  6. É Euler, se a gongonzola e a vilhena estão no meio da reunião, fico com receio Estas duas são osso.
    Vamos torcer para que tudo corra bem.

    ResponderExcluir
  7. P.perigo eterno
    S sujeira constante
    D demência aparente
    B bauxita (rocha)

    Um coração duro, que finge não entender o que é mais claro.
    Piso já, senão a greve retornará.
    Estamos em alerta.

    ResponderExcluir
  8. Marisa Karla-Governador Valadares4 de outubro de 2011 08:51

    Euler,
    Parabéns!Linda retrospectiva!!!
    Triste,forte e combatente!
    Peço licença para trabalhar o seu texto nas salas
    de aula.Cada vez mais sinto a responsabilidade de
    ser multiplicadora desse processo histórico.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  9. Vilma Luiza, de Montes Claros4 de outubro de 2011 09:00

    Bom dia, Euler. A respeito da reunião de ontem da tal comissão tripartite, deixei no blog da Bia o seguinte comentário, que partilho com você e demais colegas: "Bom dia, Bia. É necessário que a comissão saiba que não temos mesmo condições de trabalhar sem nosso pagamento: precisamos pagar ônibus, gasolina, xerox etc. Isso só para falar no que tange os compromissos profissionais. É bom que ela saiba também que se não tivéssemos retornado, as escolas poderiam até ter sido palco de alguma tragédia, tamanha a baderna que nelas se instalou, principalmente entre os alunos do ensino fundamental. Pessoas não habilitadas e/ou inexperientes, às vezes extremamente jovens, que não conhecem os alunos pelo nome, não conhecem o perfil de cada turma... E a direção e o serviço pedagógico totalmente envolvidos em acatar as normas e os desmandos irresponsáveis da SEE, sem tempo para tomar as rédeas da situação...É preciso que se diga que, embora o calendário de reposição esteja entre os itens a serem negociados, as escolas já têm prontos os calendários, como mandou a SEE; na minha escola são quatro situações diferentes (3ºs anos, 2º EJA, demais turmas e outra situação de que não me recordo). É bom que a comissão saiba também que os alunos estão sendo preparados para o retorno da greve, caso o governo continue nos tratando com tanto desrespeito e não cumpra o acordado. E que, infelizmente, arquemos todos com as consequências..."

    E todos sabemos que essa situação de caos é verdadeira, pelo menos na maioria das escolas. Sabemos também que inexperiência se cura com o tempo e com a ajuda dos colegas que já estão na profissão há mais tempo, ou seja, nós, ajuda que - no momento - não acontecerá, caso tenhamos que nos mobilizar novamente, não é? Mas, antes de qualquer coisa, passemos os e-mails dos deputados para os alunos para que eles cobrem zelo e respeito por nós, servidores da educação. Muitos alunos farão isso.
    Continuemos firmes, nossa vitória não tarda. Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  10. Caro Euler, além de me pagarem a menos por ter escolhido ter voltado pela carreira antiga, agora não me pagam também o Pó de giz na carreira antiga, sendo que estou SAÍ do ajustamento funcional e estou legalmente na regencia desde 30/06/11 e a escola já mandou isso para a superintendencia.
    Sou efetiva em dois cargos : um de quimica e outro de matemática.
    Edel

    ResponderExcluir
  11. Podes crer, não posso dizer pelos outros, mas estou proto para outra, se tiver que voltar à greve lá estarei...

    Colegas, para mostrar ao governo que estamos firmes e unidos vamos postar a seguinte frase EM RELAÇÃO AO NÃO CUMPRIMENTO DO ACORDO COM O SINDICATO, E O NÃO PAGAMENTO DO PISO NA CARREIRA EM 2012:

    "GREVE 2012 - EU VOU..."

    "

    ResponderExcluir
  12. Bom, com todo respeito ao texto e ao escriba, esses "títulos e patentes" me causam profunda aversão, pois, consciente ou inconscientemente criam hierarquias que julgo desnecessárias.
    Para ser sincero, até a expressão "Núcleo Duro de Greve" me causa estranheza. Há um "Nucleo Mole de Greve"? Espanta-me algum cartunista não ter sacado ainda os dois sentidos que o "duro" pode ter, a se levar em conta o rombo nos contracheques.
    Aplaudo esse blog por proporcionar um rico debate entre a classe. Tornou-se, ao longo do processo um "cimento" poderoso, tornando possível o contato, em tempo quase real, de realidades diversas, por toda essas Minas, que como queria o Rosa, são muitas.
    Não somos um "exército", muito menos seguimos ordens, acredito. A classe se posiciona nas Assembléias e todo poder decisório emana desta. Nesse sentido, somos iguais e é bom e justo que assim seja. Sob o risco de criarmos "cultos à personalidade", deuses e por aí vai.
    Há, é fato incontestável, os que dedicam mais seu tempo ao movimento e que tem uma atuação mais visível. E, também é fato, que esse espírito de luta contagia e, muitas das vezes, se torna o bálsamo necessário nos tempos sombrios. A esses, um longo aplauso e um viva. Mas são homens como todos nós e sei que assim se sentem. Não esperemos as ordens, construamos as ações.

    ResponderExcluir
  13. Euler,
    pensando bem, essa frase dita pelo assesssor do lider do governo (se eu ganhasse 712,00, eu ia ser servente de pedreiro) nos ajudou muito, por que a partir de então, a divulgação através da TV Record e Internet fez com que o mundo e principalmente o povo de Minas Gerais soubesse da verdadeira realidade de salários dos servidores de educação de M. Gerais... Porque o que o governo tentou e ainda tenta é fazer a população acreditar que já paga além do Piso Nacional para os educadores.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Anônimo das 09:35,

    Concordo com você em praticamente tudo o que escreveu. Belas e sábias palavras. Mas, ainda assim mantenho as patentes dos nossos guerreiros e guerreiras. E explico. Talvez você não tenha acompanhado todo o processo que foi dando forma ao nosso "exército". Ele é, ao contrário do exército formal, militar, exatamente o oposto deste: horizontal, descentralizado, autônomo, sem hierarquia. Nossas patentes são simbólicas. Ninguém obedece ordem de ninguém. Nossas ações são discutidas, na maioria das vezes aqui, abertamente, e ninguém é obrigado a fazer aquilo que não está de acordo.

    Quanto ao NDG - Núcleo Duro da Greve, este existe sim. O fato de o contracheque estar zerado não o torna mais ou menos duro. Não somos nós que controlamos o orçamento do estado. E se todos os colegas estivessem em greve seguramente a realidade seria outra. O NDG é uma espécie de organização invisível, horizontal e pela base, com a qual se identificam aqueles que estavam em greve, dispostos a seguir na luta até as últimas consequências. Claro que respeitando sempre a decisão da categoria em assembleia.

    É provável que você, se participou da greve, seja integrante do NDG. Mas, sinta-se à vontade para não aceitar tal definição. Há um núcleo mole da greve? Sim, há, e é grande, infelizmente, formado por aqueles que não desejaram a greve, ou que entraram nela querendo sair no outro dia, ou que se amedrontaram facilmente, ante à propaganda do governo. O núcleo duro, ao contrário, é aquele que visitava as escolas estimulando o pessoal, usava da Internet todos os dias para divulgar nossa luta, acorrentava-se, entrava em greve de fome, travava diariamente o bom combate contra os ataques do governo, caçava o governador, tentava impedir as designações, participava das assembleias e dava encaminhamento às decisões coletivas dos comandos, etc., etc. Para você, estes são aqueles que dedicam mais tempo à causa; para nós, de forma resumida, é o Núcleo Duro da Greve.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  15. Colocaram agora no blog da Bea:

    A questão salarial será tratada no dia 10/10, data em que ficou agendada a próxima reunião. O Sindicato avaliou que esta data ficou muito distante e propusemos que a próxima reunião acontecesse nesta terça-feira, dia 04/10, mas os representantes do governo não tinham agenda.
    O sindicato já elaborou estudos relacionados ao Orçamento do Estado, a execução do orçamento e folha de pagmento.
    Quanto a data de janeiro de 2012 para pagamento do Piso Salarial é importante lembrar que os impactos financeiros seriam a partir de 2012, o que não nos impede de discutir qualquer retroativo. Outro aspecto importante é a decisão do STF a respeito dos embargos de declaração na ADI do Piso. É importante que tenhamos esta decisão antes de fecharmos qualquer acordo relacionado ao Piso, pois poderemos abrir mão antecipadamente de algo que a decisão nos daria.

    O pior é que a decisão mais importante, do piso, foi jogada para o dia 10! O governo cada dia maais nos enrola e economiza dinheiro pagando míseros 600 reais para educadores que deveriam estar ganhando R$ 1500,00.

    ResponderExcluir
  16. Caro anônimo das 9h35min seu questionamento é interessante, só poderia mesmo vir de um professor, por isso sugiro que para entender com clareza tais termos usados, caso sua formação não seja da área da LINGUAGEM, que leia esses teóricos pois lhe esclarecerão a situação da palavra como signo ideológico no discurso.

    BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

    BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 1999.

    CITELLI, Adilson. Linguagem e Persuasão. São Paulo: Ática, 1986.


    CHAUÍ, Marilena. O que é Ideologia. São Paulo: Brasiliense, 2001.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  17. Marisa Karla-Governador Valadares4 de outubro de 2011 10:19

    Anônimo das 09:35,
    Concordo com você em tudo! O Euler é inteligente e sensato e já deveria ter acabado com as patentes militares.Faz-me lembrar a Ditadura Militar-ANOS DE FERRO-sinceramente não gosto.Além do mais, cada um que estava em greve teve a sua importância histórica no movimento.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  18. Euler, bom dia! Somos NDG e não volto atrás. Foi o NDG que visitava as escolas de manhã, de tarde e de noite para levar informações e trazer mais colegas para a nossa heróica greve de 112 dias. Foi também o NDG que participou de todos os atos para dar visibilidade ao movimento, deixando suas famílias muitas vezes preoculpadas, pois em todos os atos sempre estavam presentes a PM do desgovernador de MG. Foi o NDG que tirou muitas dúvidas inclusive sobre o confisco salarial do subsídio. Somos de luta e portanto NDGs para sempre. Amplexos,
    Elenice Vidal Prata

    ResponderExcluir
  19. ao Anõnimo de 9:35,
    Está na cara que vc está no NMG, (Núcleo MOLE de Greve)ou então vc não passa de um simples espectador com muita inveja de colegas que estão lutando, por dignidade e reconhecimento da arte de educar! Não se reprima na sua inveja, solte-se, ... faça parte tb do NDG, ou melhor, una-se aos colegas, pela conquista do bem comum de toda uma classe: dos Profesores Educaores de Minas!

    ResponderExcluir
  20. Já dizia, há muito tempo, o grande educador PAULO FREIRE: "[...] a leitura do mundo precede a leitura da palavra".

    ResponderExcluir
  21. Por e-mail, recebemos esta importante manifestação de apoio:

    "Olá Euler Conrado!

    Sou um aluno do 1º ano do ensino Médio tenho 15 anos e me chamo Ygor, pelo que minha professora de português relatou ontem (segunda-feira 03/10/2001), do que o Estado (O Governador) mandou fazer com vocês é uma violação dos direitos humanos e pelo que estudei desde o primário a greve é de direito de qualquer trabalhador, e saibam que vocês professores tem e terão o maior apoio dos alunos e pais se realmente for esclarecido o que está acontecendo, aqui deixo uma sugestão, não sei se é uma das melhores, porém acho que ela é boa, aqui está ela:

    Se vocês têm vídeos de provas de agressões, violação dos seus direitos, violação da Constituição Federal, etc. envie todas estas provas para a Organização das Nações Unidas (ONU) e também para as superpotências mundiais como modo de pedir-lhes apoio nesta luta que deixou de ser uma greve e virou uma Revolução Social.

    Força nessa luta, a vitória há de ser suas!!!"

    ResponderExcluir
  22. Marisa Karla-Governador Valadares4 de outubro de 2011 10:42

    Aos Companheiros que lutaram e acreditaram em
    dias melhores.Que não sejamos indiferentes à
    dor do outro e tenhamos sempre sede de justiça
    e liberdade!
    EU SÓ PEÇO A DEUS
    Leon Gieco
    Eu só peço a Deus
    Que a dor não me seja indiferente
    Que a morte não me encontre um dia
    Solitário sem ter feito o que eu queria
    Eu só peço a Deus
    Que a dor não me seja indiferente
    Que a morte não me encontre um dia
    Solitário sem ter feito o que eu queria
    Eu só peço a Deus
    Que a injustiça não me seja indiferente
    Pois não posso dar a outra face
    Se já fui machucada brutalmente
    Eu só peço a Deus
    Que a guerra não me seja indiferente
    É um monstro grande e pisa forte
    Toda fome e inocência dessa gente

    Eu só peço a Deus
    Que a mentira não me seja indiferente
    SE UM SÓ TRAIDOR TEM MAIS PODER QUE UM POVO
    QUE ESTE POVO NÃO ESQUEÇA FACILMENTE

    Eu só peço a Deus
    QUE O FUTURO NÃO ME SEJA INDIFERENTE
    Sem ter que fugir desenganado
    Pra viver uma cultura diferente

    Abraços,
    Marisa Karla-Governador Valadares

    ResponderExcluir
  23. Ao Anônimo das 10:34,

    "Já dizia, há muito tempo, o grande educador PAULO FREIRE: "[...] a leitura do mundo precede a leitura da palavra". "

    Poderíamos, contudo, completar:

    ... mas, a palavra acrescentou (ou possibilitou) uma nova leitura do mundo...

    ResponderExcluir
  24. Com relação às patentes (esse povo arruma cada coisa para discutir), mas, enfim, isso é democracia de opiniões e temos que respeitar.
    Quanto ao NDG, concordo que foi de importantíssima atuação nesta greve e por ser "duro" na queda, não desistirá jamais. BRAVOS GUERREIROS(AS)!!

    ResponderExcluir
  25. Perfeito, professor, isso quer dizer que nós,leitores, não podemos fazer uma leitura somente linear, é preciso contextualizar.
    Intus legere = ler além do que está meramente aparente.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  26. Traduzindo NDG e Patentes:

    Grupo unido; busca de um mesmo objetivo comum a todos.
    Espírito de equipe!
    Um por todos, todos por um!

    KKKKKKKKKKKKKKKKK!

    Vamos lá pessoal! O que importa é nosso Piso na carreira! No final tudo dará certo, não deu certo ainda, porque ainda não chegou no fim!

    Força pessoal, Força!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  27. Euler,

    se necessário é que eventos diferentes e

    diversificados aconteçam para que uma pessoa se

    posicione, se encontre e se aperceba de sua

    missão, então você agora já deve ter percebido,

    muito nitidamente, sua vocação para a escrita...

    Seu texto, hoje, já é um rascunho para um livro.

    Estamos aguardando ...

    Com certeza você deixará um relato fantástico

    dessa nossa luta!

    Parabéns, e que DEUS continue

    te iluminando,

    te protegendo,

    te abençoando e

    te guardando...

    ResponderExcluir
  28. leiam e escutem o que diz a
    secretária:

    http://www.itatiaia.com.br/site/noticias/noticia/5177

    É PARA MORRER DE RAIVA!!!!!!

    http://www.itatiaia.com.br/site/player.php/?name=Termina%20sem%20acordo%20a%20primeira%20reuni%C3%A3o%20da%20comiss%C3%A3o%20da%20greve%20dos%20professores%20&path=/site/files/sounds/7a732ed1c4bc202d8e582bad206877d4.mp3&description=Not%C3%ADcia&isLive=false&isPlay=true&time=88.26775&emissora=belo-horizonte

    ResponderExcluir
  29. A GAZOLA DISSE QUE PEDIMOS UMA SEGUNDA CHANCE!! rsss! Ouçam:

    http://www.itatiaia.com.br/site/player.php/?name=Termina%20sem%20acordo%20a%20primeira%20reuni%C3%A3o%20da%20comiss%C3%A3o%20da%20greve%20dos%20professores%20&path=/site/files/sounds/7a732ed1c4bc202d8e582bad206877d4.mp3&description=Not%C3%ADcia&isLive=false&isPlay=true&time=88.26775&emissora=belo-horizonte

    ResponderExcluir
  30. Euler,

    sua missão: escrever um livro registrando essa

    luta maravilhosa dos professores de MG.

    Deus continue te iluminando,te abençoando,

    te protegendo e te guardando!!!!!!!!

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  31. Marisa Karla-Governador Valadares4 de outubro de 2011 11:15

    Euler,
    Você participará da reunião do dia 08/10 (Comando de Greve)?
    Fique atento ao questionamento:"Outro aspecto
    importante é a decisão do STF a respeito dos embargos de declaração na ADI do PISO. É im-
    portante que tenhamos esta decisão antes de fecharmos qualquer acordo relacionado ao PISO,pois poderemos abrir mão antecipadamente de algo que a decisão nos daria."
    Euler, esta é também a minha preocupação,leve
    este posicionamento para a reunião se achar
    pertinente.
    Obrigada,

    ResponderExcluir
  32. O termo NDG pode ser forte para os mediocres, covardes que não tiveram coragem de infrentar o maior NDG (NUCLEO DURO "GOVERNO")composto pela Gazela, Hiena, Bambi, STF, MP-MG e ALMG... Vamos deixar de não me toque e abrir os olhos para o que estamos vivendo... Acorda pessoal enquanto nos dividimos, para o governo isso é a maior arma.

    ResponderExcluir
  33. GRAÇA: 04/10/2011

    No Ceará, até aluno faz ‘greve’ pelo piso de professor
    Em greve há dois meses pela implantação do piso salarial da categoria, os professores do Ceará lidam com reações dicotômicas.

    Na semana passada, foram recebidos na Assembléia Legislativa do Estado pela PM do governador "socialista" Cid Gomes (veja no vídeo).

    Nesta semana, os golpes de cassetetes foram substituídos pelo afago embutido num gesto dos alunos de uma escola profissionalizante de Fortaleza.

    A despeito da greve, o estabelecimento funcionava normalmente. Súbito, os estudantes decidiram cruzar os braços.

    Submetida à “greve” sui generis, decretada de baixo para cima, a diretora da escola, Gláucia Barreto, deu a mão à palmatória do óbvio: “Os conflitos existem”.

    Ela considera normal que seus alunos solidarizem-se com os professores em greve.

    Nesta terça (4), nas pegadas de passeata ocorrida na véspera, o governo de Cid Gomes (PSB) deve reabrir o canal de negociação com os professores grevistas.

    http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2011-10-02_2011-10-08.html#2011_10-04_08_17_54-10045644-0

    ResponderExcluir
  34. Quanta deselegância sugerir que o comentário do companheiro não está seguindo as normas da língua portuguesa!!!E mais absurdo ainda sugerir biografias.Esse não é momento nem situação que justifique tal atitude.

    ResponderExcluir
  35. Euler,

    sua missão: escrever um livro registrando todos os

    acontecimentos desse maravilhoso movimento dos

    professores de MG.

    Que Deus continue te iluminando, te protegendo,

    te abençoando e te guardando!!!

    Parabéns sempre.

    ResponderExcluir
  36. Estão roubando as verbas públicas das escolas. Concentre-se nisso. Esqueça todo o resto, inclusive a crise que vem da Europa e dos EUA.

    O dinheiro destinado ao financiamento da merenda e do transporte escolar das crianças brasileiras, que já é pouco, é diminuído pelos desvios.

    Visto assim, isoladamente, o roubo dos recursos do ensino básico é apenas um escândalo. Converte-se em escárnio quando se descobre que o governo dá de ombros.

    Os repórteres Roberto Maltchik e Fábio Fabrini informam: o Ministério da Educação avaliza as contas de municípios que malversam o dinheiro.

    Acha pouco? Pois há mais: o ministério libera verbas novas para prefeituras que não comprovam a regularidade na aplicação do dinheiro velho.

    Há pior: mesmo quando os malfeitos são detectados pela Controladoria-Geral da União, o MEC apõe o carimbo de aprovadas nas contas micadas.

    Sim, caro leitor, em matéria de fiscalização de verbas educacionais, o governo ignora os desvios que o governo detecta.

    O dinheiro saiu de uma arca chamada FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). As cifras alcançam a casa dos bilhões.

    Entre 2005 e 2011, migraram dessa caixa brasiliense para os cofres de Estados e municípios R$ 15,28 bilhões.

    O grosso, R$ 12,79 bilhões, foi destinado a um programa de alimentação escolar. O resto, R$ 2,49 bilhões financiou –ou deveria ter financiado— o transporte escolar.

    As prestações de contas, quando apresentadas, entram numa fila que caminha em velocidade de tartaruga paraplégica.

    Dos relatórios apresentados entre 2008 e 2009 sobre as verbas da merenda, menos de um terço mereceu a análise do MEC.

    Dos documentos que se referem à aplicação das verbas de transporte, 90% ainda esperam por uma análise dos “gestores” federais.

    A demora, por inaceitável, produz o inacreditável. Por exemplo: em setembro, a Polícia Federal prendeu o prefeito da cidade alagoana de Traipu.

    Por quê? Descobriu-se que a prefeitura desviara R$ 8,2 milhões em verbas educacionais. Os desvios foram praticados entre 2007 e 2010.

    Pois bem. Ainda que as prestações de contas de Traipu carregassem indícios dos malfeitos, o MEC não os teria farejado.

    Em pleno ano 2011, a última conta de Traipu analisada pelo ministério refere-se ao longínquo exercício de 2006.

    Por meio de nota, o FNDE disse que analisa a escrituração das prefeituras de duas maneiras.

    Numa, leva em conta as informações que recebe dos conselhos constituídos nos municípios para fazer o “controle social” da aplicação dos recursos.

    Noutra, perscruta os extratos bancários das contas abertas espeficiamente para movimentar as verbas liberadas por Brasília.

    Tratado como panacéia pelo petismo, o tal “controle social”, exercido por pessoas da própria comunidade, resulta em fiscalização de fancaria.
    continua...

    ResponderExcluir
  37. Tome-se, por eloquente, o caso da cidade de Lagoa do Piauí. O time da CGU passou por lá. Detectou fraudes na licitação de oito rotas de transporte escolar.

    Supostamente apresentadas por empresas diferentes, as propostas continham os mesmos erros de português.

    Transportavam-se alunos como se fossem animais, ora na carroceria de caminhões ora em ônibus precários, guiados por motoristas inabilitados.

    Os conselheiros que faziam o “controle social” em Lagoa do Piauí limitavam-se a endossar os dados recebidos da prefeitura. Coisa usual no país, diz a CGU.

    Afora o transporte inadequado, a criançada matriculada nas escolas da cidade paiauiense ficou sem merenda em março. Nos arquivos do MEC, as contas da alimentação estão catalogadas como “recebidas”.

    A equipe da CGU esteve também na cidade de Presidente Sarney, assentada nos fundões do Maranhão.

    Varejou as contas da merenda de 2007 (“aprovadas” pelo MEC) e de 2008 e 2009 (“recebidas”, de acordo com os registros do ministério).

    Descobriram-se fraudes nas licitações. Verificou-se, de resto, que a comida da merenda era mal armazenada e preparada com água suja.

    Retorne-se ao início: esqueça tudo. Pense só nisso: estão roubando as verbas das escolas. E o MEC brinca de “controle social”.

    http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2011-10-02_2011-10-08.html#2011_10-04_08_17_54-10045644-0

    ResponderExcluir
  38. Calma, houve um equívoco na leitura,a bibliografia não foi sugerida para o autor do blog, foi para quem está com dúvida no uso dos termos, pelo fato do questionamento que fez. (rs)

    ResponderExcluir
  39. Euler, essa greve é a maior de toda a história, é a mais forte, a mais bonita, a mais envolvente, a mais tudo. Porém eu acho que ela pode ter sido em vão se o povo perder o foco. Não há porque brigar por coisas de momento, estamos na luta pela implementação do piso, se ela não acontecer, não quero reposição, nem dinheiro que cortou, nem nada, porque o piso irá interferir no resto de nossas vidas!!!!

    ResponderExcluir
  40. Qdo acordo a primeira coisa que faço é acessar seu blog. Parabéns! Estou afastada desde 13/05, 2 meses de férias prêmio e depois afastamento aguardando aposentadoria. Fiz a opção pelo VB e estou recebendo menos que em dezembro de 2010. Todos os valores de quinquênio, biênio e etc vieram menores. Protocolei reclamação na SRE de Varginha, mas não acredito que vou receber o que me furtaram, pois este e o de muitos colegas (153 mil)deverá ser para pagar os tampões. Será que a Beatriz vai colocar este confisco tbém em discussão? Força na luta e até a vitória!

    ResponderExcluir
  41. BOM DIA AMIGOS DO NDG.

    "GREVE 2012 - EU VOU..." E SE PRECISO FOR, VOLTAREI EM 2011.

    NOSSO PISO SAIRÁ COM A GRAÇA DE DEUS E COM A GARRA DO NDG.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  42. Dia 12 de Outubro de 2011.

    "O POVO ACORDOU. O POVO DECIDIU. OU PARA A ROUBALHEIRA OU PARAMOS O BRASIL".

    II MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO - CONTRA O VOTO SECRETO NO CONGRESSO E A FAVOR DA FICHA LIMPA.

    CIDADES CONFIRMADAS:
    * Belo Horizonte MG - Praça da Liberdade até a Praça 7 - 14h.
    * Brasília DF - Museu Nacional - 14h.
    * Florianópolis SC - Trapiche Beira-Mar - 14h.
    * Fortaleza CE - Praça da Imprensa rumo ao Cocó - 14h
    * Recife PE - Praia de Boa Viagem - Av. Boa Viagem - Pracinha de Boa Viagem.
    * Rio de Janeiro RJ - Praça da Cinelândia (em frente a camara dos vereadores/ a frente do teatro municipal) - 14h.
    * Salvador BA -Concentraçao no Cristo da Barra e as 14h segue para o Palácio do Governador.
    * São Luiz MA - Praça do Pescador na avenida Litorânea - 14h.
    * São Paulo - Av. Paulista / MASP - 14h.
    * Uberlândia MG- Praça Tubal Vilela - 14h.

    O MÍNIMO QUE VOCÊ TEM QUE FAZER É DIVULGAR E/OU DIVULGAR.

    CLIQUE E ASSISTA:
    http://www.youtube.com/watch?v=ZWT93sz545g

    ResponderExcluir
  43. Que discussão interessante! Patentes, NDG...Ditadura!

    É brincadeira. O termo NDG se refere a resistência do movimento grevista. As patentes são para as pessoas que tem uma capacidade maior de envolver mais os grevistas como é o caso do Euler. Achar que algo apenas simbólico seja Ditadura é muito fanatismo! Sem teorias conspiratórias por favor. Só falta dizer que o homem nunca pisou na Lua!

    ResponderExcluir
  44. Olha aí, pessoal da luta, turma do NDG em tempos de pausa que pode ser suspensa a qualquer momento!

    Novo vídeo que recebi por e-mail, já publicado, abaixo das fotos deste post.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  45. CHARLOTTE NA ACADEMIA

    Puxa, a coisa tá ficando sofisticada por aqui... o povo tá lendo até BAKHTIN!!!

    ResponderExcluir
  46. EM 2012 - EU TAMBÉM VOU!!!!
    GREVE 2012 - EU VOU!!! SE PRECISO FOR, VOLTAREI AINDA EM 2011!!

    ResponderExcluir
  47. MEUS QUERIDOS,AMADOS E IDOLATRADOS, VALENTES GUARDIÕES DO SONHO...

    VAIDADES TUDO VAIDADES... ENQUANTO ISSO. O CLIMA MAIS DO QUE INSUPORTÁVEL NAS ESCOLAS E A MORTE ANUNCIADA DA EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS.

    USEI VÁRIOS HORÁRIOS PRA DAR AULAS SOBRE A GREVE, OS ALUNOS NA SUA MAIORIA ENTENDERAM, MAS UMA SUPERVISORA E UMA DIRETORA, OUSARAM ME CALAR, DIZENDO QUE MINHAS AULAS ESTÃO FUGINDO DOS ASSUNTOS ESTABELECIDOS NO CBC.

    PERGUNTEI AS CRIATURAS, COMO SOUBERAM QUE ESTAVA DANDO AULA SOBRE A GREVE? RESPONDERAM NA MAIOR CARA DE PAU, "PEGAMOS O CADERNO DOS ALUNOS E VIMOS SUA AULA..."

    PRA FICAR LIVRE DAS PALAVRAS MAIS DO QUE ENFADONHAS, DISSE QUE TRATAREI DOS CBC, MAS QUE JAMIS ABRIREI MÃO DE DEBATER OS NOSSOS GLRIOSOS 112 DIAS, AFINAL A GREVE ESTÁ APENAS SUSPENSA.

    ResponderExcluir
  48. Valeu, professor, este vídeo resume apropriadamente o BRASIL DA ATUALIDADE!

    ResponderExcluir
  49. URGENTE, URGENTE. Ocupação Dandara está ameaçada de despejo:

    Se esta greve serviu realmente para uma elevação em nossa maturidade política, passando a lutar não apenas por melhores condições financeiras e sim por outro mundo onde caiba tod@s, creio que chegou a hora de demonstrarmos nossa mobilização a esse povo que tanto nos apoiou em nossa greve: falo da ocupação Dandara.

    Então Companheir@s educador@s,

    Venho comunicá-los/as que o MANDADO DE DESPEJO da Comunidade Dandara, em Belo Horizonte, MG, Brasil, já foi expedido pelo juiz da 20a Vara Cível, Dr. Renato. Daqui a 2 dias será publicado e dá 7 dias para fazer o despejo. Dandara resiste há 2,8 anos. São mais de mil famílias que já construíram mais de 800 casas de alvenaria, se reconstruíram humanamente, formaram uma comunidade-lugar bom de se viver. Dandara resistirá ao despejo para vários motivos. Conclamamos o apoio firme das pessoas de boa vontade e das forças vivas da sociedade.

    Hoje, terça-feira 04/07/11, às 19hs, teremos uma reunião de caráter emergencial com ampla participação no centro comunitário da Dandara. Todo apoio será bem vindo. Aguardamos a todos/as que queiram se solidarizar e somar nessa necessária resistência!
    A área está situada no bairro Céu Azul, na Nova Pampulha, no encontro das Ruas Estanislau Pedro Boardman e Petrópolis, em frente a garagem de ônibus, Itamarati.

    Ônibus: 3302D – 2213 – 2215A. (Céu Azul) Descer Próximo à Escola Estadual Deputado Manoel Costa.

    http://ocupacaodandara.blogspot.com/
    ou acesse:

    http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=rua+wanderley+teixeira+matos+01&sll=-19.83032,-44.012003&sspn=0.010133,0.01914&ie=UTF8&ll=-19.829371,-44.012153&spn=0.010133,0.01914&t=h&z=16&iwloc=A

    ResponderExcluir
  50. Para você vê, Cara Charlote, este Blog é CULT! kk

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  51. COMISSÃO DA GREVE DOS PROFESSORES TEM 1ª REUNIÃO COM GOVERNO
    Deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, secretários de Estado e dirigentes do Sind-Ute participaram, na tarde desta segunda-feira (3/10/11), da primeira reunião da comissão criada após a suspensão da greve dos professores estaduais. Realizada na Cidade Administrativa do Governo de Minas, a reunião foi fechada e recebeu avaliação positiva dos participantes que, ao final, concederam entrevista à imprensa presente no local.
    Para a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazolla, “a reunião, embora não tenha sido de soluções, foi respeitosa e cordial“. Ela disse que já foi combinado um pré-cronograma de reuniões, a serem realizadas toda semana, com temas definidos. A expectativa dela é de serão necessárias, no mínimo, três para se chegar a um bom termo quanto as reivindicações da categoria.
    Uma das propostas trazidas pelo sindicato, segundo Ana Gazolla, foi quanto à reversão das punições impostas aos grevistas pelo governo. Ela destacou, entre as punições que o Sindicato quer reverter, a exoneração de diretores e vice-diretores que aderiram à greve e ainda o pagamento imediato dos dias parados. A secretária disse que já nesta quinta-feira (6), o Governo do Estado se pronunciará por escrito sobre esses assuntos. E adiantou que, com base nessa resposta, o Comando de Greve do sindicato se reunirá no sábado (8) para avaliar a proposta. Nova reunião da comissão reunindo deputados, secretários e professores foi marcada para a próxima segunda-feira (10), de 15 às 17 horas.
    O deputado Antônio Júlio, que coordena a comissão, afirmou ter saído otimista do encontro, pois “tudo que foi combinado ao final da greve está sendo honrado”. Ele acredita que, em até no máximo, uns dez dias, haverá uma solução para as questões disciplinares, reivindicada pelo Sind-Ute. “Antes de passar para a discussão do piso nacional, queremos que o problema disciplinar esteja sanado”, defendeu.
    Representando a base do Governo na ALMG, o deputado Cássio Soares (PRTB) também considerou bastante proveitosa a reunião. “Houve flexibilidade por parte de todos os lados presentes”, afirmou ele, para quem os participantes estão trabalhando no sentido da convergência.
    Já a coordenadora-geral do sindicato, Beatriz Cerqueira, espera que as pendências quanto a punições de grevistas sejam resolvidas de imediato para que se passe para a negociação do assunto mais importante a ser tratado na comissão – a adoção do piso nacional da categoria. Para ela, se a greve não foi considerada ilegal, o governo não pode punir os que aderiram. Sobre o piso, na opinião dela, os números mostram que o Governo do Estado tem condições de pagá-lo, incorporando-o à carreira de todos os profissionais da educação. “Há uma complementação de recursos por parte do Governo Federal, e também os recursos do Fundeb”, reafirmou.
    Também estiveram presentes à reunião os secretários de Estado de Governo, Danilo de Castro, e de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena. Pela ALMG, participaram ainda os deputados Rogério Correia (PT), João Leite (PSDB), Pompílio Canavez (PT), Ivair Nogueira (PMDB), Sebastião Costa (PPS) e Duarte Bechir (PMN). Também estiveram presentes as diretoras do Sind-Ute, Feliciana Alves, Lecioni Pereira e Marilda Araújo.
    Gilson - Site Sindute Valadares

    ResponderExcluir
  52. Todo apoio aos lutadores sociais da OCUPAÇÃO DANDARA!

    Podem contar com este blog para a divulgação da luta e resistência de vocês, que é também uma luta nossa. Pela moradia digna, pela socialização do espaço e dos meios de produção e reprodução da vida humana.

    É um absurdo tentarem fazer o despejo de centenas de famílias que habitam um terreno que se encontrava sem ocupação, utilizado apenas para especulação imobiliária e com grandes débitos em atraso junto ao município de BH.

    Já era para os governos municipal, estadual e federal terem encontrado uma solução para aquelas famílias. Eles arranjam verbas para a Copa do Mundo e para obras faraônicas, para banqueiros e para empreiteiros, mas quando se trata de resolver problemas sociais, a história é sempre a mesma: polícia, justiça contra os trabalhadores, MP a favor dos de cima, governantes se omitindo, parlamentares idem - com raras exceções -, e os meios de comunicação fazendo de conta que o problema não existe, e só aparece quando a notícia é desfavorável aos lutadores sociais.

    Por isso precisamos sim do nosso exército, dos de baixo, de um NDG na Educação, entre os sem-terra, os sem-teto, os sem-emprego, para unirmos todos os de baixo e invertermos essa realidade, voltada apenas para beneficiar os de cima.

    Quem puder participar da reunião indicada pelo colega que falou sobre a Ocupação Dandara, favor trazer o relato para podermos reproduzir e repercutir aqui.

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  53. Estou muito chateada, pois os efetivados estão sendo aconselhados por muitos a não fazerem o concurso com o argumento que estão estáveis. Mas que estabilidade uma pessoa que não fez concurso pode ter em cargo público. A vaga deles não constam no edital, fazendo que sobrem um número irrisório para quem tem que fazer o concurso. Porque uns foram escolhidos para serem funcionários públicos sem concurso e outros terão que passar pela processo do mesmo? E o pior, os efetivados estão se gabando que agora têm os mesmo direitos dos efetivos, inclusive na escolha de turmas, turnos etc. Eu, que sou efetiva, corro o risco de ter meus direitos perdidos para um efetivado que terminou sua graduação em julho desse ano, sendo que eu fiz concurso e estou na rede estadual há 10 anos, porém, como fiz remoção para essa escola, ele já estava lá, beneficiado pela lei 100 e agora se gabando que terá prioridades na minha frente. Estou revoltada e quero saber o que o sindicato fará a respeito disso. Já basta ter ficado 112 dias em greve, não ter certeza alguma de ganhos e está cumprindo um calendário de reposição massacrante enquanto substitutos estão na escola passeando e recebendo por isso. Temos que olhar essa questão de direitos de efetivos e efetivados JÁ. Não podemos aceitar que pessoas concursadas percam seus direitos para pessoas que caíram de pára-quedas nas escolas e agora ganharam status de funcionários públicos e ainda nos prejudicarão. Espero que não ignore esse meu comentário,e por favor, emita alguma informação/opinião sobre o mesmo.

    ResponderExcluir
  54. Eu respeito, mas não concordo com esse pessoal que fica chorando o leite derramado...ou seja, a questão dos "efetivados". Foi ilegal? Foi, é e sempre será! Mas ninguém pediu para sê-lo. O Sind-UTE sempre defendeu, a contragosto de alguns colegas, o concurso. Sempre nos chamou para a greve em momentos importantes, como está fazendo agora na defesa do piso e da carreira, contra o subsídio.
    Muita gente recusou-se a participar do movimento contra a ilegalidade - assim como agora recusa-se a ajudar a derrubar o tal de "suicídio - . Ainda não aprenderam que estamos numa TERRA SEM LEI?
    O que prevalece aqui é a lei do "mais forte", "levar vantagem em tudo", "os fins justificam os meios".

    De ilegalidade em ilegalidade, o governo vai impondo esta DITADURA sobre a sociedade e sobre os educadores.

    Não sabe ele, porém, que os tempos mudaram. Hoje, temos um NDG maravilhoso , inclusive, com várias, centenas de mulheres lutadoras. Não mais as "professorinhas que ensinavam o be-a-bá", mas mulheres fortes que nos ensinam a ir para a luta.

    Hoje sou efetivo, após doze anos como designado. Pedi a minha exoneração do 2º cargo no qual fui efetivado.
    Não percamos tempo, neste momento, com este debate. Penso que ele pode acontecer sim - por que não? - em outro momento.

    Dá a impressão de que o colega está querendo desviar o foco da nossa luta e discussão. Desculpe se eu estiver errado, mas, com tanto araponga é preciso desconfiar.

    SE O GOVERNO NÃO CUMPRIR ... VOLTAMOS À GREVE!

    ResponderExcluir
  55. EULER SUGESTÃO DO NOME DO SEULIVRO QUE CONCERTEZA FICARÁ LINDO. O DIA EM QUE MINAS RASGOU A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.OLHA AINDA TEM O VIDEO DA NOSSA LUTA EM BRASÍLIA, ELE É SIMPLISMENTE RADICAL. AGUARDE.ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  56. Pessoas queridas,
    Quero fazer um agradecimento. Agradeço imensamente ao gordo assessor que disse, mais ou menos assim: "Se eu ganhasse 712,00, iria ser servente de pedreiro". Nada contra os serventes de Pedreiro. É uma profissão digna, como qualquer outra. Eu rogo a Deus para que esse tal assessor seja da banda (podre) do governo. Ele nem sabe direito o bem que sua fala nos fez. Desnudou a realidade frente às câmeras de TV. Obrigada, gordo assessor. Continue falando mmuuiiitttoooo. Peixe morre pela boca.
    Toma, distraído!!!

    ResponderExcluir
  57. DO LADO DE CÁ TEM MUITA GENTE MORDIDA COM TODOS OS ITENS ESCRITOS POR VOCE E COM TUDO QUE ACONTECEU, QUEREM DESTRUTURAR NOSSA LUTA ,NÃO DÊ CREDITOS ESTAM REVOLTADOS PORQUE NÃO CONSEGUIRAM SAIR DO SUBSÍDIO E AGORA QUER ATACAR CONTRA OS EFETIVADOS, PARA NOS DIVIDIR, NÃO QUEREM SER PERDEDORES SOZINHOS.

    ResponderExcluir
  58. Não gostei do slogan a la Rock in Rio "Em 2012 eu vou", referindo-se a greve. Pois, se não conseguirmos as nossas reivindicações agora, piso etc, etc e etc. Meu slogan será o seguinte. "Mudar de profissão em 2012, eu vou" Farei qualquer coisa para sobreviver. 112 dias de greve, merecemos repeito. FORÇA TURMA BOA!!!!

    ResponderExcluir
  59. Euler, me coloco no NDG para o que der e vier, Núcleo Mole de Greve já esta cheio e para fazer parte desse grupo não precisa de muito esforço.
    Continuo na guerra para o que der e vier, estivem em quase todas as assembleias nas q não fui foi devido a minha filha de 2 anos q muita das vezes não permitiu... Mais mesmo sem estar diretamente na frente, estive por trás, TWITANDO,mandando mensagens para jornais, indo para porta da escola impedir a designação do meu cargo e de outros colegas... Amei a luta e se precisar luto de novo.
    Minha escola esta uma bagunça, calendário para todos os gostos, pois tiveram profs q voltaram antes da greve acabar. O Clima por lá esta pesado, os q voltaram antes , com cara de bunda... com raiva de nós q lutamos.Este mundo esta todo as avessas e nós os lutadores é que estamos errados? Se não pagarem meu salário não reponho aula e quero ver quem vai me fazer ir para a escola.

    ResponderExcluir
  60. Não acho que seja o momento e também não vejo esse espaço como lugar para as pessoas ficarem reclamando o tempo todo da efetivação pela Lei 100!Sabemos que a forma como foi feita é ilegal,porém não cabe a nós que ficamos 112 dias de greve pelo piso na carreira,desviar nossa atenção e gastar energia com esse assunto.A luta pelo piso é o que nos move agora,não podemos nos desviar disso,senão levaremos mais uma rasteira desse governo tirano.Além do mais somos todos colegas!Muitos efetivados permaneceram em greve do inicio ao fim e merecem todo o respeito por parte dos colegas.Não é só porque uma pessoa passou no concurso que será melhor que outra que não passou ,mas que está a muito tempo lutando por dignidade na educação!Conheço professores efetivo,efetivados e designados que lutaram muito nessa greve!Sejamos inteligentes,unidos somos mais fortes!Somos uma só classe!Euler,cuidado com esses ARAPONGAS que querem desviar o foco do BLOG!Nossa luta é pelo piso,não para prejudicar colegas!Abraços!Elenice GV

    ResponderExcluir
  61. Pessoal!!! Quem quiser saber sobre o Premio por Produtividade, é só perguntar lá no posto Ipiranga! Se quiser saber sobre o piso Salarial, é só perguntar lá no posto Ipiranga! se tiver dúvidas sobre a remuneração por subsídio, ou carreira antiga, é só perguntar lá no posto Ipiranga! Querem saber sobre o Plano de carreira? perguntem lá no posto Ipiranga! quer saber sobre aumento salarial? é só perguntar lá no posto Ipiranga! Agora, se quiserem saber porque ninguém esclarece nada para os Funcionários da Educação de Minas Gerais... aí eu não sei, acho melhor perguntar lá no Posto Ipiranga KKKKKKKKK.

    ResponderExcluir
  62. A Secretária da minha escola todo dia tá no meu pé, querendo que eu assine um documento por não estar cumprindo o calendário feito por ela, a diretora e SRE.
    Como são engraçadinhas...? Meu contracheque veio zeradinho. Não pagaram nem mesmo o meu dia trabalhado - 1º de agosto - qdo voltei de férias-prêmio e ainda querem que eu reponha, sem a certeza de negociação verdadeira?
    Sai pra lá, coisa ruim. Vade retro, suicídio!

    ResponderExcluir
  63. Gente! Que importam os títulos dados aos grandes guerreiros? Não tem nada demais!O que é terrível é a ditadura do atual (des)governo, impondo sua vontade, desrespeitando leis, criando as suas próprias leis, desrespeitando a carta magna! O foco tem que ser no (des)governo de Minas, nas próximas eleições, na lista dos inimigos da educação e começar o ano de 2012 com a operação tartaruga. Trabalhamos pouco, porque ganhamos pouco! No mais, vamos nos divertir aqui no blog,com a permissão do Euler, dando nomes , condinomes etc... e ninguém se sentindo agredido com as brincadeiras. O nosso foco ainda precisa ser o PISO.

    ResponderExcluir
  64. O cara termina o segundo grau e não tem vontade fazer uma faculdade. O pai, meio mão de ferro, dá um apertão: - Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar... O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de muito tempo atrás: - Rodriguez!!!! Meu velho amigo!!! Tu te lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que tu não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundeando? Após 3 dias, Rodriguez liga: - Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, R$ 9.000,00 por mês, prá começar. - Tu tá loco!!!!! O guri recém terminou o colégio, não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo... Dois dias depois: - Zé, secretário de um deputado, salário modesto, R$ 5.000,00, tá bom assim? - Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o guri tenha vontade de estudar depois....Consegue outra coisa. - Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de ajudante de arquivo, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, R$ 2.800,00 por mês e nada mais. - Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa de R$ 500,00, R$ 600,00, pra começar. - Isso é impossível, Zé!!! - Mas, por quê??? - PORQUE ESSES SÃO POR CONCURSO PARA PROFESSOR, PRECISA TÍTULO SUPERIOR, MESTRADO, ETC... É DIFÍCIL!!!

    ResponderExcluir
  65. Cadê a ADE? Ela sumiu do meu contracheque!
    Quem recebe esse adicional de desempenho poderia ver se ele também sumiu do seu contracheque?
    O ADE é o substituto do qüinqüênio para quem entrou no estado depois de 2003.

    EULER, no seu contracheque também não tem o adicional de desempenho.
    Diminuem o nosso salário e ainda consome com a única gratificação que temos direito!
    Helena.

    ResponderExcluir
  66. Quanta prosa ruim! O blog tem um papel importante nesta greve com os posts do autor e principalmente pelos comentários. O blog foi eleito como canal de comunicação entre os grevistas. Grevistas de todo o estado. Concordo com o post das 9:35 quando diz que as patentes são desnecessárias. Concordo quando diz NDG estão separando professores em duas classes. Agora se não puder falar o que a gente acha, aí então é ditadura mesmo. Peraí pessoal, vamos ter respeito pela opinião dos colegas. Esta greve tem um custo pessoal para todos, e não somente para alguns. agora, concordo que o principal ainda não foi solucionado, reuniões e reuniões, e mais prazos para aguardar. Vamos parar de narrar nossa greve como uma bela epopéia e nos ater aos fatos. 112 dias de greve, muitos dias para repor, salários no VB de 2010, sem grana e sem propostas concretas e definidas. Querem mais desespero para os profesores? esta novela não acaba, e ainda ficam vangloriando-se de que? chega de vaidades.
    espero que publiquem este comentário, pelo bem da liberdade de expressão.

    ResponderExcluir
  67. Esta música, do Marcelo Jeneci, está conseguindo a proeza de me acalmar neste pós greve. Aí vai a letra.
    Por que nós - Marcelo Jeneci
    Éramos célebres líricos
    Éramos sãos
    Lúcidos céticos
    Cínicos não
    Músicos práticos
    Só de canção
    Nada didáticos
    Nem na intenção
    Tímidos típicos
    Sem solução
    Davam-nos rótulos
    Todos em vão
    Éramos únicos
    Na geração
    Éramos nós dessa vez

    Tínhamos dúvidas clássicas
    Muita aflição
    Críticas lógicas
    Ácidas não
    Pérolas ótimas
    Cartas na mão
    Eram recados
    Pra toda a nação
    Éramos súditos
    Da rebelião
    Símbolos plácidos
    Cândidos não
    Ídolos mínimos
    Múltipla ação

    Sempre tem gente pra chamar de nós
    Sejam milhares, centenas ou dois
    Ficam no tempo os torneios da voz
    Não foi só ontem, é hoje e depois
    São momentos lá dentro de nós
    São outros ventos que vêm do pulmão
    E ganham cores na altura da voz
    E os que viverem verão

    Fomos serenos num mundo veloz
    Nunca entendemos então por que nós
    Só mais ou menos

    ResponderExcluir
  68. companheiros educadores de minas,
    se preciso for,o NDG de espinosa está pronto para
    retomar a greve, estamos atentos.

    prof de espinosa

    ResponderExcluir
  69. O que dizem sobre o prêmio de produtividade:
    a) Será pago no mesmo dia em que a polícia militar rebe seus vencimentos. Uai, não é no 5º dia útil, como nós outros?

    b) Não foi pago no mesmo contracheque de Setembro, não "pesar" na cobrança do imposto de renda. Essa é boa!

    c) Será pago, especialmente, em novembro. Dizem que essa notícia é da SEPAG.

    d)Será pago ainda em Outubro, uma semana depois do pagamento. Tomara!

    Façam suas apostas.

    ResponderExcluir
  70. Renata/Geografia

    Me desculpem os que são contra tocar nesse assunto, mas e inaceitável os efetivados terem mais direitos que os efetivos, estou de licença maternidade e quando voltar (o ano que vem)se vierem com essa historia de que o efetivado vai poder escolher as turmas na minha frente(pois sou CONCURSADA) eu não aceito de jeito nenhum.Vou entrar na justiça se precisar.(Desculpem a falta dos acentos, o meu teclado esta com problema,rsrsr).

    ResponderExcluir
  71. Renata/Geografia

    ME desculpe Elenice GV, mas não e uma questão de efetivos serem melhor que efetivados,e sim terem direitos que estão sendo violados, criticamos tanto o ANESTESIA por estar descumprindo uma lei federal,e quando se fala na lei 100, também não e um descumprimento da lei? Tenhamos coerência em nossos discursos. Nao quero nada que seja dos outros,somente o que e meu por DIREITO.

    ResponderExcluir
  72. GENTE CADA DIA QUE VIVO DEPOIS DA NOSSA GREVE HISTÓRICA,CONCLUO: TODOS GANHARAM NESTA GREVE MENOS NÓS QUE FICAMOS OS 112 DIAS DE GREVE!! É SÓ PRESSÃO NAS ESCOLAS, AS DIRETORAS ESTÃO FALANDO QUE SOMOS UM NA ESCOLA. CADA UM TERÁ SEU HISTÓRICO! E SE EU NÃO QUISER PAGAR A GREVE, TEREI QUE ASSINAR UM DOCUMENTO QUE ISTO ME PUNIRÁ UM DIA! EX. SEGUNDO A DIRETORA,SE QUE EU QUISER TIRAR UMA LIP, ELE(GOVERNO) CONSULTARÁ MINHA VIDA, E TENDO GREVE NA MINHA FICHA, NÃO CONCEDERÁ A LIP! FALTOSOS TBÉM ESTÃO NESTA LISTA!!
    GENTE SÓ VI REPRESSÃO NAS ESCOLAS!!GENTE ESTOU REVENDO A AULA DA REDE MINAS NO SITE DO SEE, POR UM LADO A GREVE AJUDOU, QUE ANTES NEM ISSO TINHA!!GASTOU UMA NOTA COM ISSO TENHO CERTEZA!! E A AULA, COMO PROFESSORA DE INGLÊS, NÃO ENSINOU NADA... SÓ DICAS QUE QUALQUER SITE DE APRENDIZAGEM ENSINA!! QUE AULA É ESSA MINHA GENTE!!

    ResponderExcluir
  73. Sinto cheiro de A.R.A.P.O.N.G.A.S no ar novamente... Secuidem pessoal que temos infiltrados. E os que se incomodam o NDG tem muita vaga porque a luta está longe de acabar e estamos apenas aguardando a convocação para a segunda parte do embate. E vamos vencer. Força e páz. Gosto de hierarquia sim. Toda trincheira tem que ter os comandantes. O que não pode haver é imposição, mas sendo acordado entre todos qualquer ação está fadada ao sucesso. A nossa força está na nossa união. E quem se incomoda que seja ativo no movimento também. O grupo é aberto e aceita todas as vertentes. Sem preconceito algum. Força e fé pessoal. Até o piso, sempre!

    ResponderExcluir
  74. Ah, gente,
    Quantos erros!!!
    Postarei outra vez, corretamente. Detesto escrever errado. Afinal, sou Professora!
    É assim, "ó":
    O que dizem sobre o prêmio de produtividade:
    a) Será pago no mesmo dia em que a polícia militar rebe seus vencimentos. Uai, não é no 5º dia útil, como nós outros?

    b) Não foi pago no mesmo contracheque de Setembro, para não "pesar" na cobrança do imposto de renda. Essa é boa!

    c) Será pago, especialmente, em novembro. Dizem que essa notícia é da SEPLAG.

    d)Será pago ainda em Outubro, uma semana depois do pagamento. Tomara!

    Façam suas apostas.

    ResponderExcluir
  75. hhttp://www.facebook.com/photo.php?v=2279239255011ttp://www.facebook.com/photo.php?v=2279239255011

    ResponderExcluir
  76. Comandante Euler e demais companheirada do NDG, acabei de fazer um empréstimo NO BANCO DO BRASIL E AGUENTO MAIS 112 DIAS DE GREVE, POIS ESTOU REABASTECIDO. estou pronto para a batalha E SE O DESGOVERNO NÃO CUMPRIR COM O QUE NOS É DE DIREITO TEMOS QUE VOLTAR ÀS RUAS E É JÁ POIS NÃO PODEMOS DAR PRAZO PARA ELE DESCANÇAR.
    MAURO NDG DE CARATINGA.

    ResponderExcluir
  77. Olá, companheiros,

    Acho que tenho de agradecer pois a diretora da escola em que trabalho não fez pressão nenhuma, a não ser ligar para saber se iríamos voltar. Não falou de documento nenhum. Não está fazendo terrorismo. O governo sim, está fazendo um terrorismo danado.
    Então ,obrigada Diretora Tânia por não servir ao desgoverno, e sim, nos apoiar.
    A escola? Pandiá Calógeras, ao lado da assembleia legislativa.

    ResponderExcluir
  78. estou preocupada com tanta conversa inútil precisamo nos concentrar nos fatos que estamos sendo enrolados em tudo desde de 2003 gente Euler sendo você tão inteligente faça uma análise de tudo que perdemos na EDUCAÇÃO DE MINAS escreva para esse povo que parece desconhecer, plano de carreira, gratificações, extensão,lei 100, efetivos,efetivados,PISO,... ACORDA TEMOS QUE SER INTELIGENTES E TER UM SINDICATO CAPAZ DE DISCUTIR TUDO acabar com essa bagunça generalizada ,ORGANIZEM ESSA EDUCAÇÃO QUE ESTÁ UM CAOS, ISSO É URGENTISSIMO sindute parem de enganar-se...

    ResponderExcluir
  79. Concordo com a Renata/Geografia, não temos que deixar nada para depois, temos que discutir tudo de uma vez. E a questão dos efetivados é importante discutirmos sim.

    ResponderExcluir
  80. OI GENTE QUE LUTA TEM SONHOS E ESPERANÇA vamos ter calma não é hora de desviarmos atenção,por exemplo penso que estão ganhando tempo nos dispersando prolongando acordos, retalhando nossa capacidade pensante, tem muita trapaça nesse e anteriores governos precisa ser negociado para que no futuro 2012 não haja mais greve estudem DIREITOS SÃO DIREITOS E PRECISAM SER RESPEITADOS PARA QUE A EDUCAÇÃO VOLTE A BRILHAR DE VERDADE POVO FELIZ TRABALHA BEM. SINDUTE LUTE DE VERDADE PARA QUE ISSO ACONTEÇA CONFIO EM VOCÊS

    ResponderExcluir
  81. É isso mesmo Renata-Geografia!
    Direito é direito!Já que se fala em cumprir uma lei, deve começar pela lei 100.Aliás esse assunto
    parece que é proibido aqui no blog.É só tocar
    neste assunto,qe muitos se sentem ofendidos.
    Se tem consciência e é justo, então faça um
    concurso e vá assumir o que conquistou de fato
    e não o que conseguiu por trás dos panos,através
    de maracutaia do governo Aécio.
    E não venham falar que estou desviando o foco,não!EU QUERO É O PISO!,mas não aceito
    efetivado SEM CONCURSO PÚBLICO falar que tem os mesmos direitos de um efetivo.
    Quem é justo não concorda em prejudicar os outros!

    ResponderExcluir
  82. João Paulo Ferreira de Assis4 de outubro de 2011 19:11

    PREZADO ANÔNIMO DAS 15:21

    Este caso é para você fazer chegar ao conhecimento do Sindicato. Agora, se eu fosse você não assinava nada. NINGUÉM É OBRIGADO A PRODUZIR PROVAS CONTRA SI MESMO. Interessante que na minha escola ninguém me falou disso.

    Saudações, e até a vitória!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  83. Piso escalonado?
    O que significa, exatamente, isso?
    Vejamos, pois, o que diz o Dicionário:
    (es.ca.lo.nar)

    v.td.
    1 Distribuir por grupos, categorias ou escalões: Escalonou os boxeadores
    2 Criar degraus em, dar forma de escada a: Escalonou a subida do morro
    3 Dividir ou espaçar por certo período de tempo: escalonar uma dívida
    4 Mil. Agrupar (tropas, soldados etc.) por escalão: O comandante mandou escalonar as tropas

    [F.: do espn. escalonar.]

    Ai, ai, ai, olha o 3 aí, gente!!!

    ResponderExcluir
  84. Anônimo das 15:48,
    Concordo com você.Aqui no blog está faltando um
    pouquinho de respeito pela opinião do outro.
    Será que temos que repetir o mesmo discurso para
    sermos respeitado?Eu entendo que o blog é um espaço democrático, mas hoje quem discordou de alguma coisa está sendo taxado de araponga ou infiltrado.Esqueceram de uma coisa: que toda unanimidade é burra e é exatamente a divergência é que nos faz crescer e sermos multiplicadores de novas ideias.A pluralidade de pensamentos é uma grande riqueza!
    Por favor, vamos respeitar os colegas,afinal
    lutamos pelo mesmo fim:O PISO NO CONTRA CHEQUE!

    ResponderExcluir
  85. Sem o NDG essa greve não duraria um mês! São bravos combativos guerreiros que não desanimam nunca! Ameeei a atuação de voces! Fiz os 112 dias de greve mas somente ia as assembléias. Sei que contribui tbém mas foi pouco em vista do NDG. Estou alerta e prontinha para novas batalhas caso Anastazista não cumpra sua palavra!

    ResponderExcluir
  86. NDG de Plantão

    E emocionado, emocionante... lágrimas abrilhantaram meus olhos e recarregou a
    energia do meu coração ... lágrimas de alegria,
    lágrimas de fome; lágrimas da verdade; lágrimas
    de esperança de um dia ser valorizado financeiramente por um ESTADO seco como um sapo seco, um ESTADO que não consegue enxergar pelos olhos de quem representa a voz e o poder do seu povo. Gritar se preciso, calar jamais... e aos gritos pela dignidade e pela justiça que bate a porta daquele que anda na contra mão de DEUS e de seus semelhantes.


    "Chorar é lindo

    Chorar é lindo, pois cada lágrima na face
    são palavras ditas de um sentimento calado.

    Pessoas que mais amamos, são as que mais magoamos
    porque queremos que sejam perfeitas,
    e esquecemos que são apenas seres humanos.

    Nunca diga que esqueceu alguma pessoa, ou um amor.
    Diga apenas que consegue falar neles sem chorar,
    porque qualquer amor por mais simples que seja,
    será sempre inesquecível...

    As lágrimas não doem...
    O que dói são os motivos que as fazem caírem!
    Não deixe de acreditar no amor,
    mas certifique-se de estar entregando seu coração
    para alguém que dê valor

    aos mesmos sentimentos que você dá,
    manifeste suas ideias e planos,
    para saber se vocês combinam,
    e certifique-se de que quando estão juntos
    aquele abraço vale mais que qualquer palavra..."
    (Mário Quintana)

    Abraços bem apertado a todos, saudades ...
    e esperança !!!

    Luto, LOGO EXISTO.

    Gleiferson Crow (Ten. NDG)
    LEIA: Liberta Minas NDG
    http://leialibertaminasndg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  87. VAMOS DEIXAR PRONTAS TODAS AS ESTRATÉGIAS.

    OPERAÇÃO TARTARUGA JÁ.

    AULAS DE 0:40 MIN. ATÉ O FIM DAS NEGOCIAÇÕES.

    VAMOS COLOCAR PRESSÃO NESTE GOVERNO SAFADO.

    SIND UTE,

    SENTA A PUA NELES!!!

    ResponderExcluir
  88. VAMOS DEIXAR PRONTAS TODAS AS ESTRATÉGIAS.

    OPERAÇÃO TARTARUGA JÁ.

    AULAS DE 0:40 MIN. ATÉ O FIM DAS NEGOCIAÇÕES.

    VAMOS COLOCAR PRESSÃO NESTE GOVERNO SAFADO.

    SIND UTE,

    SENTA A PUA NELES!!!

    ResponderExcluir
  89. DILMA, ANASTASIA, AÉCIOE A FIFA;

    ELES, NÃO FARÃO DA COPA UM EVENTO POPULAR,

    NÓS, POBRES MORTAIS, NÃO TEREMOS CONDIÇÕES DE PAGAR OS ALTOS PREÇOS DOS INGRESSOS E NEM MESMO DO LANCHE NOS ESTÁDIOS.

    TUDO SERÁ TABELADO PELA FIFA, POBRE NÃO ENTRA.

    VAMOS COMEÇAR UM MOVIMENTO POPULAR CONTRA ESTA COPA DISCRIMINATÓRIA.

    SEM O POVO NÃO EXISTIRÁ FESTA E NEM VOTOS EM 2014, SEGUREM ESTA BATATA QUENTE.

    LEMBREM-SE SEMPRE QUE TODO PODER EMANA DO POVO E PARA O POVO.

    TAMBÉM METADE DOS INGRESSOS, SERÃO RESERVADOS PARA A COMITIVA DO GOVERNADOR E OS DIRIGENTES DA FIFA.

    AÉCIO + ANASTASIA = FIFA + RICARDO TEIXEIRA = IMORALIDADE HUMANA + EXCREMENTOS.

    ResponderExcluir
  90. Euler,

    O processo da ADI167 foi encaminhado, ontem, à Procuradoria Geral da República. Você saberia nos informar o que isto significa? Será que estamos chegando à conclusão desta novela? Aguardo sua (imprescindível) análise!

    ResponderExcluir
  91. Oi turma do blog,
    Estou aqui pensando sobre as patentes e sobre o NDG.Na minha opinião pertencem a ele todos os que entraram na greve(não importa o tempo)e só voltaram quando ela acabou, por serem convictos do que é um estado de greve.As patentes dadas aos que diretamente ficaram na linha de frente.
    Soldados, generais,comandantes,todos essenciais à luta.A força das palavras do Euller, faz com que o vejamos como um grande marechal.Agora eu que o conheci pessoalmente, posso afirmar:O Euller é um grande homem.Um homem de olhar terno, que traz consigo muita paz,que torna a sua presença um presente e uma constatação:o Euller é um sábio.E como todo sábio,ele impressiona por sua humildade.
    É isso aí gente,sejamos também sábios.Peçamos a DEUS sabedoria e união para enfrentarmos este desgoverno que torce pela nossa desunião.
    Um abraço a todos!

    ResponderExcluir
  92. Pessoal, fiquei sabendo pela diretora da minha escola que estão procurando um meio de jogar nas mãos dos diretores a decisão do que fazer com os tampões.Não duvido nada dessa informção.A SEE manda contratar e depois tira o deles da reta.
    Abraços e que Deus nos ilumine.

    ResponderExcluir
  93. Por e-mail:

    "Maria - BH:

    Euler e leitores do blog!

    Acredito que devemos marcar presença , mesmo do lado de fora, em todas as reuniões da comissão de negociação, principalmente a do dia 10. O governo precisa sentir que ainda temos muito gás nos pulmões para gritar e lutar contra o seu descaso.

    Acredito também que se amanhã nada de novo for apresentado, já será um fortíssimo indicio de que estamos sendo enganados mais uma vez, ou pelo menos tentam fazer isso.

    Caso contrário não justitifica a presença dos substitutos nas escolas.

    Ele já tem um esquema armado. A gente levanta a mão para a greve retomar e o governo manda as diretoras convocar os alunos porque já tem professores contratados nas escolas. Mas no meu modo de pensar isso não pode servir como intimidação. É agora ou nunca! Fizemos um acordo e se não for cumprido, a luta tem que continuar.

    Pensem bem: na semana que vem os dias são de reposição e nem sabemos se vamos recebê-los, portanto justifica uma grande concentração com faixas, apitos e toda a nossa disposição para mostrar ao governo e aos mediadores, que não estamos brincando de negociar!.
    Avaliem, pois ainda há tempo para nos organizamos.

    Maria - BH"

    ResponderExcluir
  94. DIA 30 TERMINA O PRAZO DA SUSPENSÃO DA GREVE DA POLICIA CIVIL QUE SE PREPARA PARA PARAR EM 04 DE NOVEMBRO
    Polícia Civil aprova indicativo de greve para o dia 4 de novembro

    Após uma reunião nesta terça-feira (4) no pátio do Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte, integrantes do Sindicato dos Servidores da Polícia (Sindpol) aprovaram indicativo de greve para o dia 4 de novembro. Isso se o Governo de Minas não encaminhar para a ALMG o projeto de lei orgânica, que trata das reivindicações da categoria.

    Conforme o Sindpol, o governador Antonio Augusto Anastasia tem até o dia 30 de outubro para apresentar a proposta, caso contrário, promete fazer a maior greve da história da Polícia Civil. Vale lembrar que a última paralisação dos policiais civis durou 71 dias.

    Entre as reivindicações dos policiais estão o aumento no quadro de funcionários, elevando o efetivo atual de 12 mil para 20 mil agentes. A categoria pede ainda a equiparação salarial de delegados, defensores públicos, investigadores, escrivães, peritos e médicos-legistas.

    Suspensão
    Durante o último movimento realizado pelos policiais, ele deram um voto de confiança ao governo e decidiram suspender a greve por 60 dias. Na ocasião, membros da categoria aceitaram proposta do Executivo, que sinalizou pela revisão da lei orgânica da corporação - a medida abre a possibilidade de uma profunda reestruturação da polícia. Segundo o sindicato, a suspensão temporária do movimento mostrou que a categoria busca um entendimento com o governo sem prejudicar a população.
    Reajuste
    Em julho deste ano, o governo do Estado anunciou um reajuste de 10% para todos os servidores públicos de Minas. O índice foi dividido em duas parcelas, uma em outubro e outra em abril de 2012.
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=131395

    ResponderExcluir
  95. CHARLOTTE JÁ SE ALISTOU
    "Para além da comissão que se reúne para negociar nossos interesses, existe, aqui, do lado de fora, um exército de classe, os educadores do NDG e seus aliados, prontos para retomarem o combate, se necessário for."

    >> ESTAREI SEMPRE DE PRONTIDÃO>>

    =+= conte comigo pro que der e vier =+=

    ResponderExcluir
  96. Boa noite amigos de luta

    Na minha escola não está ocorrendo nenhuma pressão por parte da direção. Passado os primeiros dias tensos a rotina do dia a dia volta ao normal, exceto em relação à turma dos tampax, que ficam pra baixo e pra cima sem fazer nada e recebendo mais do que nós. Aí não dá né! Vamos continuar a denunciar por todos cantos.

    Temos que dar votos de confiança que a solução virá. O governo em sua sanidade não vai se sujeitar a mais 100 dias de greve. E se esta vier o governo que se cuide, porque agora é o tudo ou nada. Breve o embargo (espero) será publicado e não tem mais LERO LERO.

    Estamos de vigília e aguardando os próximos acontecimentos.

    Pode ser

    Soldado
    Cabo
    Sargento
    Sub-Tenente
    Aspirante
    Tenente
    Capitão
    Major
    Tenente-Coronel
    Coronel
    General
    Marechal

    Podem dar outro nome se quiserem, mas para mim você continua sendo Euler: o Guru, o profeta, o iluminado, o amigo, o dedicado, o maestro e o professor Euler. Valeu comandante, o nome de uma pessoa não de mostra quem ela é realmente. Suas ações e praticas não precisam ser contestadas em nada. Todos aqui reconhecemos o seu real valor e estima para a categoria.

    Abraços fraternos de um membro do NDG.

    ResponderExcluir
  97. Renata/Geografia

    O que o governo quer e ganhar tempo para chegar ate o dia 31/10 (notem de que dará as 3 reuniões que a gazoza falou) e ai ele anunciara que só pagara o piso para quem esta no VB.E quem voltar para o suicídio DANÇARÁ!

    ResponderExcluir
  98. Renata/Geografia

    Quero deixar claro que não tenho nada contra os efetivados e sim com essa lei medonha que esse doido do ANESTESIA inventou, sei muito bem para que essa lei foi criada, mas não justifica continuar com ela e enganar os coitados dizendo que estão estáveis. Estão nada, basta um outro governador entrar no lugar deste e bye,bye,lei 100.Que estabilidade e essa? Acho covardia conosco que somos efetivos(pois interfere em nossos direitos) e ilude os efetivados. Mas cedo ou mais tarde essa lei vai cair. Então que se resolva o problema o quanto antes.

    ResponderExcluir
  99. Cadê a ADE? Ela sumiu do meu contracheque!
    Quem recebe esse adicional de desempenho poderia ver se ele também sumiu do seu contracheque?
    O ADE é o substituto do qüinqüênio para quem entrou no estado depois de 2003.

    EULER, no seu contracheque também não tem o adicional de desempenho.
    Diminuem o nosso salário e ainda consome com a única gratificação que temos direito!
    sabe me informar alguma coisa sobre isso?

    ResponderExcluir
  100. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 950.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELAS OPORTUNIDADES E LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

    ResponderExcluir
  101. CHARLOTTE SAMPAIO E SUA ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA:

    A Greve está supensa.
    Mas o nosso movimento não pode parar.
    Acho que devemos discutir o nosso movimento.
    Pensar e criar estratégias para o movimento manter-se aquecido. Não podemos esperar de braços cruzados os resultados dessa reuniões da maldita comissão tripartite. Enquanto ficamos discutindo bobagens o governo está agindo. Precisamos estar preparados para novos embates, pois provavelmente não a nosso favor sairá dessa negociação.
    Vamos voltar a discutir o nosso MOVIMENTO?
    A greve está suspensa, mas a luta continua!

    ResponderExcluir
  102. Parabéns aos colegas do NDG, à Marilda e ao Abdon que fizeram greve de fome, aos acorrentados, a toda direção do sindicato e também àqueles que fizeram vigília na ALMG. Vocês são nossos heróis! Suas ações durante toda a greve serviram, antes de tudo, para nos fortalecer a cada dia. Sinto-me honrada por ter participado desse belo e heróico movimento.Aprendemos muito com vocês.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  103. Euler e blogueiros,gostaria de fazer um esclarecimento:Quando falei que não deveríamos ficar discutindo a Lei 100 é porque na minha opinião essa questão da Lei 100 é jurídica,nós professores e também o sindute não temos competência para acabar com ela,como disse não fomos nós que criamos a tal lei!Isso é assunto pro STF e um dia ela chega lá e os ministros é que vão decidir sobre isso!Não cabe ao SIND UTE e muito menos a nós!Vamos manter o foco:PISO NA CARREIRA JÁ!Elenice GV

    ResponderExcluir
  104. Finalmente o João Filocre resolve publicar algunha coisa no seu blog.

    Novo Valor do Piso será de R$1.384,00, em Janeiro de 2012
    Publicado em 03/10/2011 por João Filocre

    ResponderExcluir
  105. Boa noite guerreiras(os).

    Nâo vamos perder o foco que é o PISO NO CONTRACHEQUE JÁ.Ficarmos com picuinhas, vamos quebrar nossa importante unidade,foi por causa destas vaidades que estamos nesta situação,basta o desgoverno prá nos jogar uns contra os outros,acordem e parem de fazer o serviço prá estes canalhas.Sei que estou dizendo o obvio,só que pelo que tenho lido neste blog,há colegas que não conseguem ver o obvio.
    ATENÇÃO 2012 É ANO DE ELEGER O CABOS ELEITORAIS (VEREADORES E PREFEITOS)PARA 2014,TEMOS MUITO TRABALHO PELA FRENTE.FORÇA NA LUTA!!

    PS. ONDE ESTÃO AS CENTRAIS SINDICAIS ALGUÉM VIU????
    Abraços/José Henrique

    ResponderExcluir
  106. Novo Valor do Piso será de R$1.384,00, em Janeiro de 2012em 03/10/2011 por João Filocre

    Finalmente o STF publicou, no dia 24 de agosto, o tão aguardado acórdão do julgamento que, em 6 de abril deste ano, reconheceu a constitucionalidade da lei que criou o piso nacional do magistério. E finalmente, o sindicato e o governo de Minas chegaram a um entendimento preliminar que resultou na suspensão da greve.

    A greve, com seus erros e acertos de ambos os lados, é um assunto sobre o qual desejo me manifestar em outro momento. Agora quero levantar um assunto que poderá ajudar a Comissão Tripartite que foi constituída para encontrar uma solução que aatenda as partes envolvidas.

    Trata-se do novo valor do Piso Nacional do Magistério que deverá ser reajustado em 16,6%, em 01 de janeiro de 2012, passando dos atuais R$1.187,00 para R$1.384,00. Essa correção resulta de exigência legal estabelecida na Lei do Piso (Lei 11.738, de 2008) que prevê aumento conforme a variação do gasto anual por aluno, previsto no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização do Magistério (FUNDEB). Como a inflação de 2011, segundo estimativa o Banco Central, deve ser em torno de 6,5%, o ganho real será de aproximadamente 10%. Esses valores correspondem a uma jornada de 40 semanais de trabalho de professores de formação de nível médio. Fazendo a conversão para a jornada de 24h, o novo valor do Piso Nacional será de R$830,40.

    Os reajustes do FUNDEB foram encaminhados, no dia 20 de setembro, ao Congresso Nacional, pelo Ministério do Planejamento como parte do projeto de lei do Orçamento 2012. O gasto anual por aluno previsto nesse projeto sobe, também, 16,6% e chega a R$2.009,45. Para que todos os estados e municípios possam ter recursos para investir esse valor por aluno, a União complementará os recursos do FUNDEB com R$9,6 bilhões. Essa complementação vem sendo distribuída, desde a criação do FUNDEF (e depois com o FUNDEB) entre os Estados do Norte e Nordeste. Em 2012, pela primeira vez, Minas receberá uma complementação de R$1,115 bilhão. Uma ótima ajuda para um estado que vem argumentando não ter mais recursos para cumprir seus compromissos com a educação.

    Uma outra informação muito importante está no fato de que o projeto de lei do Orçamento de 2012 prevê recursos de R$1,067 bilhão para que o Ministério da Educação possa ajudar os governos estaduais e municipais que tiverem dificuldades para cumprir a lei do piso. Agora, fica mais fácil de chegar a um acordo.

    Tudo isso configura um cenário que não pode deixar de ser considerado pela Comissão Tripartite.

    ResponderExcluir
  107. Olá Euller, parabéns pela sua atuação. Já tentei várias vezes postar no seu blog, mas não consegui. Em agosto, tentei contato pedindo a você para me ajudar a escrever Artigo sobre a História da Greve em Minas como Movimento de Construção da Cidadania (relatando as lutas, a violência, a censura...). Não consegui até por falta de bibliografia.
    Agora, gostaria de denunciar uma situação constrangedora que está ocorrendo aqui em Guaxupé na escola Dr. Benedito Leite Ribeiro com relação aos substitutos-tampões. A minha substituta marcou uma prova ridícula com questões de "decorebas", tendo dado pouquíssimas aulas, sem saber quantos dias iria ficar (ilegal e imoralmente) no cargo e ainda teve a petulância de enviar para mim, no meu primeiro dia de retorno, uma batelada de provas para que eu aplicasse para ela, o que eu não aceitei e desconsiderei um trabalho que ela passou. A questão é a seguinte: nunca vi essa pessoa na escola no turno da tarde (ela tem um cargo na secretaria no turno da manhã). Me pergunto se ela não está recebendo essa imoralidade de salário de tampão para ficar em casa. A arrogância desse (des)governo autoritário só vinga por causa desses alienados "transmissores" de conteúdos que com sua submissão corroboram as atitudes do déspota!
    2) A escola, aderindo à infame pressão da SRE, já começou a reposição em total desrespeito à categoria. Ocorre que, ao ver meu contracheque, vi que houve o desconto dos dias de greve e não há ainda nenhuma garantia do desgoverno sobre o pagamento dos dias parados, como posso então fazer reposição?
    Receba um abraço pelo seu trabalho mobilizador do bem, de um professor de história indignado e perplexo por ver em minha cidade e região pessoas formadas em História, Geografia e outras Ciências Humanas, se curvando alienadamente às pressões desse desgoverno que cheira a fascismo. Lamentável!!!
    Eliseu Lucas

    ResponderExcluir
  108. lei 100... Está sob judice...
    TRIBUNAL DE JUSTIÇA MINAS GERAIS
    Número do processo:
    1.0024.08.942689-4/002(1)
    Númeração Única:
    9426894-02.2008.8.13.0024
    Processos associados:
    clique para pesquisar
    Relator:
    Des.(a) ALEXANDRE VICTOR DE CARVALHO
    Relator do Acórdão:
    Des.(a) ALEXANDRE VICTOR DE CARVALHO
    Data do Julgamento:
    23/03/2011
    Data da Publicação:
    29/04/2011
    Inteiro Teor:
    EMENTA: INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE - ARGUIÇÃO IRRELEVANTE - ART. 7º, INCISO V, DA LEI ESTADUAL Nº. 100/2007 –
    Eis o teor da ementa do referido acórdão:
    INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE. ARTIGO 7º, INCISO V DA LEI COMPLEMENTAR 100/07 DO ESTADO DE MINAS GERAIS. PROFESSOR. FUNÇÃO PÚBLICA. TITULARIZAÇÃO EM CARGO EFETIVO. INCLUSÃO NO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO. AFRONTA AOS ARTIGOS 37, II E 40, §§ 13 E 14 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA. INCONSTITUCIONALIDADE DA NORMA DECLARADA INCIDENTALMENTE. - Ao transformar em titular de cargo efetivo, sem submissão a concurso, servidor ocupante da denominada "“ função pública “", o artigo 7º, inciso V, da Lei Complementar nº 100/07 viola frontalmente o artigo 37, II, da Constituição Federal, que estabelece depender a investidura em cargo ou emprego público de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas, apenas, as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. - Noutro vértice, se o dispositivo pretende incluir no regime próprio de previdência do Estado servidor não titular de cargo efetivo, afronta o artigo 40, §§ 13 e 14 da Constituição da República, que vincula os servidores ocupantes, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, ao Regime Geral de Previdência Social - Rel. Des. Herculano Rodrigues, publicação em 12 de fevereiro de 2010).
    Ao analisar o que descreve acima nota-se que o governo omite a verdade sobre os efetivados enganando-os com a carta enviada aos mesmos.
    SINDUTEMG
    SUB-SEDE
    POUSO ALEGRE
    26 de julho de 2011 15:00

    ResponderExcluir
  109. Boa noite amigos.

    Esse NDG já foi 1000. Infelizmente hoje ele é 100:

    SEM RESPEITO;
    SEM DIGNIDADE;
    SEM DINHEIRO;
    SEM PISO;
    SEM TUDO...

    TODAVIA, CEM POR CENTO UNIDOS CONTRA A TIRANIA E MALDADE DESSE CARRASCO.

    Todos unidos. Unidos jamais seremos vencidos.

    UM POR TODOS E TODOS POR UM. MEXEU COM UM, MEXEU COM TODOS.

    FORÇAS.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  110. Para RENATA/GEOGRAFIA: Sobre Lei 100, veja:
    TJMG - Nº do processo 1.0024.08.942689-4/001(2)
    Numeração única: 9426894-02.2008.8.13.0024
    Processos associados: clique para pesquisar.

    ResponderExcluir
  111. Biobira - Biologia4 de outubro de 2011 23:19

    Euler e amigos professores,
    após nossa dura batalha tenho a alegria de comunicar que fui recebido com muitos abraços e palmas pelos meus alunos de 1º e 3º do ensino médio. Fui muito elogiado como profissional e apoiado como grevista por eles.
    Somente sentimos falta dawuilo que perdemos, eles disseram e perceberam que de greve mesmo só entram aqueles que são professores de verdade, e não uns e outros que não são prefessores com licenciatura plena que se beneficiam de substituições e lei 100.
    Digo e repito sou e sempre serei "o cara", na Biologia, me garanto!!!!
    Não é qualquer um que ensina genética para essa molecada, não!!!! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  112. Olá, turma da luta, membros do NDG em tempos de relativa pausa que pode ser suspensa a qualquer momento!

    Daqui a pouco tem novo post, intitulado:

    "Governo mineiro aplica choque de confisco salarial de R$ 2,7 bilhões nos educadores mineiros em 2011. E o MEC segue a mesma política de confisco".

    ResponderExcluir
  113. Para Eliseu:
    Se a sua substituta tem um cargo na secretaria pela manhã,ela não pode jamais te substituir pelo seguinte motivo:
    O ATB tem a carga horária de seis horas diárias e como ela te substitui se o acúmulo tem que ter uma hora de intervalo de um cargo para o outro?
    Se ela está te substituindo à tarde,as suas seis horas do cargo da manhã tem que terminar por volta de 11:00.Por acaso sua escola começa o expediente às 05 horas da manhã????????
    Denuncie.Não deixe te enganarem.Estou dizendo isto porque sou secretária de escola e este acúmulo É ILEGAL!!!!!

    ResponderExcluir
  114. Gente, não perdendo o foco que é o piso, estou recebendo muitos e-mails falando da improcedência da lei 100. Isso não é picuinha. É questão importante, pois o governo pode nos passar um rasteira dando a entender que estamos estáveis e se não fizermos o concurso, todo cargo vago é realmente vago para a CF. Então não deixem de fazer o concurso, porque o que ando lendo e recebendo informações, vem bomba por aí. Fiquemos atentos.

    ResponderExcluir
  115. CHARLOTTE DA SALVAÇÃO:


    "Para além da comissão que se reúne para negociar nossos interesses, existe, aqui, do lado de fora, um EXERCITO DE CLASSE..."

    >> QUE EU CHAMARIA DE exército da salvação do plano de carreira!!!

    ResponderExcluir
  116. É preciso chegar ao ponto de fazer greve de fome para que os professores de BH sejam vistos pelo governo.Alunos que só acompanhavam a Greve pela grande mídia ainda dão entrevistas para jornais criticando um movimento que influenciam diretamente na vida deles.

    ResponderExcluir
  117. O governo de Minas Gerais é um governo que ainda vive na “Era da Ditadura”,pois, um governo q nega o direito democrático elementar,ou seja,o direito de greve e de se expressar,é um governo que tem um grande podersobre nós e que manda conforme seus conceitos.Por isso apoio totalmente a grevedos professores e acho que,devemos lutar juntos aos professores e trabalhadores por : Educação pública,verbas públicas para o ensino e por condições de trabalho que satisfaçam plenamente as necessidades dos professores.

    ResponderExcluir