quinta-feira, 6 de outubro de 2011

"Avisou, avisou, avisou: que vai rolar a greve, vai rolar, o povo do NDG mandou avisar....".







"Avisou, avisou, avisou: que vai rolar a greve, vai rolar, o povo do NDG mandou avisar....". Governo de Minas quer que educadores trabalhem sem salário; diretores e vices, para o governo, são pau mandados; categoria, tendo suspendido a greve, está indignada com o descaso do governo que não paga o piso, corta salário e reduz remuneração. A greve pode ser retomada e deflagrada a qualquer momento!

Enquanto o governo de Minas prepara mais um momento de espetáculo midiático, envolvendo a premiação de uma cantora popular - Ivete Sangalo -, os educadores amargam nas salas de aula com o descaso do governo para com seus legítimos pleitos. Após 112 dias de uma heroica greve, realizada para cobrar o cumprimento de uma lei federal - a lei do piso -, o governo de Minas parece não se importar com as consequências e perdas danosas e irreparáveis que está causando na vida de milhões de alunos, pais de alunos e educadores.

Além de toda a atuação nefasta e vergonhosa realizada pelo governo durante a nossa greve, mesmo após a suspensão da paralisação pela categoria, o governo mantém o seu arsenal de crueldade e tortura contra os educadores que participaram da greve. Em total afronta ao que se esperava das negociações com a comissão tripartite - parlamenteares, governo e sindicato -, criada após a suspensão da greve no dia 27 de setembro, o governo rejeitou as primeiras propostas feitas pelo sindicato.

Uma dessas propostas tem um conteúdo humanitário até, alimentar, de sobrevivência animal: que o governo pagasse o salário dos cortes realizados durante os meses de greve em caráter emergencial, já que em outubro e novembro os contracheques dos educadores estarão zerados. Como trabalhar, pagar transporte, comprar comida, comprar remédios, roupas, sem um único centavo no bolso?

Enquanto isso, o governo mantém nas escolas centenas de substitutos, contratados durante a greve para tentar minar o nosso movimento, e que agora passeiam pelo pátio, assistem a TVs e navegam na Internet o dia todo, enquanto os professores titulares trabalham em sala de aula, sem salário, humilhados, e com a redução ilegal aplicada pelo governo por ocasião da recusa dos educadores em permanecerem no sistema de subsídio.

Com estes atos o governo de Minas demonstra que continua não tendo respeito pelos educadores e pelos alunos, uma vez que a maioria dos substitutos que o governo contratou a toque de caixa, não possui sequer habilitação para lecionar. O governo está apostando na destruição da educação pública em Minas Gerais.

Controlando toda a máquina do estado - judiciário, legislativo, procuradoria da justiça, além da grande mídia, comprada a peso de ouro - o governo mineiro age de forma impune, como bem entende, ao arrepio das leis e com total desrespeito aos princípios constitucionais e republicanos. O governo fere de morte com suas ações a moralidade pública, a eficiência, a transparência, a impessoalidade e a razoabilidade.

Além de não aceitar a proposta de antecipar o pagamento da reposição por conta dos dias cortados durante a greve legal e legítima realizada pelos valentes educadores de Minas, o governo ainda se recusou a anular a exoneração de dois diretores e 30 vice-diretores que participaram da greve, alegando que perdeu a confiança nestes servidores. Ora, pensávamos que os diretores e vice-diretores eleitos tivessem que gozar da confiança da comunidade escolar, e não do governo. Isso põe a nu o caráter ditatorial que reina na Educação em Minas, em claro confronto com a LDB e demais leis educacionais, que apregoam a crescente autonomia e democratização da vida escolar.

Uma outra coisa que ficou clara nestes dias após a suspensão da greve é que o governo, mais uma vez, não cumpriu a sua palavra. Os educadores, num gesto de boa vontade e maturidade, aceitaram retornar ao trabalho, confiantes de que a comissão tripartite instalada funcionaria para valer, buscando superar os principais problemas e criar um ambiente sadio nas escolas.

Ao contrário disso, ao que tudo indica, o governo continua apostando no confronto para tentar esmagar e destruir o pouco que resta da Educação pública em Minas, hoje funcionando de mal a pior, dadas às diferentes realidades conflitantes criadas e alimentadas pelo governo de Minas.

É o caso sim, de pensarmos seriamente numa intervenção federal, pois as leis federais e estaduais não são cumpridas em Minas Gerais: a Lei do Piso não é cumprida, e o professor com ensino médio continua recebendo um vencimento inicial de R$ 369 reais - o pior do país; a Lei de Greve não é cumprida, pois o governo exonera funcionários, contrata substitutos sem formação adequada, ameaça, chantageia, usa dos mais diferentes expedientes, como o corte de salário e a pressão de diretores contra os educadores, em claro ato de tortura psicológica, e em plena vigência de uma greve legal; O governo mineiro não cumpre também as leis educacionais, não respeita a autonomia nas escolas e não existe democracia interna no ambiente escolar de Minas.

E considerando que os órgãos que poderiam e deveriam impor algum tipo de fiscalização e controle do Executivo - como o MPE, o legislativo e o judiciário -, agem quase sempre de acordo com a vontade do imperador, só mesmo uma intervenção externa, ou um levante interno da população, poderá colocar um freio nesta dramática realidade vivida em Minas Gerais.

Por isso, é hora de pensarmos seriamente no retorno à greve geral por tempo indeterminado. Houve um novo descumprimento de acordo por parte do governo. Além de não pagar o piso salarial nacional a que temos direito, o governo agora quer que trabalhemos sem salário, enquanto mantém substitutos com salários superiores aos nossos e sem nada a fazer nas escolas. Uma vergonha nacional!

Por isso, estou propondo e vou levar esta proposta para a reunião do dia 08 de outubro do Comando Estadual de Greve - e já convido a todos que puderem, que participem também desta reunião, que é dos delegados, mas é aberta aos educadores que queiram assistir e falar. Minha proposta:

1) que realizemos um dia de paralisação estadual com vigília no local onde será realizada a reunião da comissão tripartite - dia 10 de outubro;

2) que não façamos a reposição enquanto não for assegurada a antecipação de pelo menos um salário integral agora no mês de outubro e outro em novembro;

3) que seja realizada uma assembleia geral no dia 20, no pátio da ALMG, com indicativo de greve geral (nesta data e local está prevista a entrega de medalha dos dragões da inconfidência para a cantora Ivete Sangalo, com a provável presença do governador e até do padrinho dele);

4) que desde já iniciemos nas escolas um diálogo aberto com os alunos e os pais de alunos e colegas que não participaram da nossa heroica greve, mostrando-lhes que a Educação pública em Minas está ameaçada de morte, com o fim do nosso plano de carreira, o não pagamento do nosso piso, o corte do nosso direito de greve, a implantação definitiva da ditadura nas escolas - com os diretores funcionando como porrete do governador para perseguir educadores rebeldes; com o fim da possibilidade de uma educação pública de qualidade.

É uma causa nacional, que deve ser abraçada de vez pelos pais de alunos, pelos alunos e pelos verdadeiros educadores. É hora de mostrar a nossa união e coragem. Comecemos a organizar núcleos duros de apoio à greve nas escolas, composto por educadores, alunos e pais de alunos; organizemos o levantamento de fundos de greve para sustentar o nosso movimento; organizemos nossa rede apoio em toda a comunidade para fazer frente à máquina de moer gente do governo. Se recuarmos agora, não teremos força para impedir que o governo massacre o nosso movimento e faça o que bem entender conosco.

É hora de nos erguermos novamente, pessoal da luta, membros do NDG. Aproveitemos até o dia 20, para organizar e unir as nossas fileiras e vamos fazer o chão de Minas tremer novamente. Desta vez, talvez com mais força ainda, pois o governo de Minas está zombando da cara dos educadores, dos alunos e dos pais de alunos. Ele não quer criar um clima pacífico nas escolas. Quer impor a lei da chibata. E contra isso, devemos todos, por obrigação moral e por direito, resistir!

E se é o confronto que o governo de Minas quer, devemos cantar:

"Avisou, avisou, avisou... que vai rolar a greve, vai rolar, o povo do NDG mandou avisar..."

Um forte abraço a todos, força na luta, e estejamos prontos para o combate até a nossa vitória!

***

Carta Aberta ao Procurador Geral da Justiça de Minas Gerais

Dr. Alceu José Torres Marques

Durante os 112 dias que os educadores de Minas estiveram (estivemos) em greve, cobrando um direito constitucional - o piso salarial nacional, transformado em lei infraconstitucional, a 11.738/2008 -, pudemos observar atentamente vossa atuação. Primeiro como mediador que se apresentara; depois, como requerente da ilegalidade da greve dos educadores, em favor do governo de Minas.

Percebemos, por exemplo, que vossa senhoria demonstrou, nos argumentos que usara para tal atitude, grande preocupação em relação à possíveis perdas irreparáveis para os alunos da rede pública estadual de Minas. Supondo que seja sincera vossa preocupação, era de se esperar que vossa senhoria entabulasse grande esforço de negociação visando uma rápida solução para o impasse criado no estado de Minas.

Sua atitude foi, ao contrário do que se esperava, primeiro a de se omitir, e depois a de peticionar, na Justiça, contra os educadores em greve. O seu gesto causou grande indignação por parte de milhares de trabalhadores da Educação, que estão há anos sofrendo enormes perdas irreparáveis, sem a proteção de quem quer que seja, a não ser a dos próprios educadores, quando entram em greve.

Mas,consideremos que sua atitude tenha se pautado por esta preocupação nobre, com as crianças, especialmente as dos "grotões de Minas", que, como dissera o desembargador que aceitara parcialmente o vosso pedido, muitos desses alunos, nos "grotões de Minas", dependem da merenda escolar como única fonte de alimentação. Claro que aqui não podemos deixar de reparar no mínimo um grave problema de consciência, de ordem moral e ética, tanto por parte do governador, quanto, se nos permite, por parte também de vossa senhoria. E explicamos nossas razões. É que, dada à alegada urgência para uma solução de um problema que acarretaria tão grave dano, inclusive alimentar, de sobrevivência, para muitas crianças dos grotões de Minas, não se entende por qual motivo deixaram transcorrer tantos dias - 100 dias naquela altura! - para que uma solução fosse buscada.

Claro que os educadores que estavam (estávamos) em greve durante todos esses dias, sem salários, sofrendo redução ilegal na sua (nossa) remuneração - além de ameaças, perseguições, tortura psicológica, repressão policial e chantagens de toda ordem -, não convivem com estes problemas elementares de falta de comida na mesa, de transporte, de vestimenta, de remédios, de moradia, etc. Afinal, tem-se a percepção de que a maioria dos educadores de Minas Gerais exerce a profissão do magistério por mero passatempo, um hobby talvez, diria assim, razão pela qual viver com ou sem salário é um mero detalhe.

Imaginamos que vossa senhoria tenha em conta essa situação, a julgar pela sua atitude de investir unicamente contra os educadores. Afinal, o governo é uma parte que precisa de proteção. Ele está de fato, ao que parece, em que pese a publicidade contrária na mídia, em maus lençóis nas suas contas, e a prova disso é que foi enquadrado recentemente entre os 10 estados mais pobres da Federação, que receberão uma ajuda da União para a complementação do FUNDEB - aquele fundo, teoricamente voltado para valorização dos educadores e do ensino básico.

Contudo, o que nos traz aqui, através desta Carta Aberta que ora dirigimos a vossa senhoria, não é tanto a lembrança da nobreza do vosso sentimento para com os alunos, mas para cobrar uma atitude, agora que a greve foi suspensa, do Procurador Geral da Justiça de Minas Gerais. Está claro, portanto, que não nos dirigimos à pessoa do sr. Alceu, mas ao agente público investido da função de Procurador da Justiça, e que, enquanto tal, deve ser o primeiro e o principal personagem a zelar pelo cumprimento das leis do país e do estado. Sob pena de se cometer crime por prevaricação e omissão para com seu dever constitucional. O que esperamos não aconteça.

Talvez pela falta de oportunidade, vossa senhoria não tenha conhecimento de alguns dados, que, para o bem daqueles educadores que não exercem o ofício do magistério enquanto passatempo, seja importante levar em conta. Nem tão somente para o bem dos educadores, que assim se diga, mas pelo menos para o bem da Educação pública, já que vossa senhoria demonstrou grande e nobre preocupação com as crianças - sobretudo as dos grotões de Minas - e adolescentes que frequentam as escolas públicas.

Para facilitar o trabalho de vossa senhoria, vou enumerar alguns atos que parecem, supostamente pelo menos, agredir os mandamentos legais da Carta Magna e das leis infraconstitucionais vigentes no país e no estado:

1) o governo de Minas reduziu, em junho de 2011, a remuneração de 153 mil educadores, que optaram pelo antigo sistema remuneratório. Como vossa senhoria deve ter conhecimento, em janeiro de 2011 foi aplicado um reajuste salarial geral, para todos os servidores da Educação, que já estava previsto no orçamento do estado, por força da Lei 18.975/2010, que instituiu o subsídio. Contudo, no meio do ano de 2011, o governo estabeleceu uma punição para aqueles que não quiseram continuar no regime de subsídio, optando pelo antigo sistema, direito este facultado pela própria lei do subsídio. Esta redução nos parece ilegal segundo a Carta Magna do país, que não permite redução remuneratória para os servidores, não tendo havido qualquer alteração na realidade funcional (no cargo, na carga horária, nas funções exercidas, etc) dos mesmos. Esta redução representou um confisco na ordem de R$ 360 milhões de reais, se considerarmos que os 153 mil educadores sofreram, em média, uma perda salarial de cerca de R$ 300,00 por mês, entre junho e dezembro de 2011, incluindo o 13º salário. Tal redução ilegal será ainda prejudicial em 2012, quando for paga a gratificação por desempenho, que leva em conta a remuneração de dezembro do ano anterior;

2) a segunda perda sofrida pelos educadores - que na verdade antecede a primeira - é em relação justamente ao piso salarial nacional, aprovado em 2008, tendo sua constitucionalidade confirmada pelo STF em abril de 2011, já publicado o acórdão em 24 de agosto deste ano, e até agora não cumprida pelo governo de Minas. De acordo com esta lei, aplicada ao Plano de Carreira vigente no estado de Minas, mesmo na sua forma proporcional, mas respeitando as tabelas salariais do citado plano de carreira, os educadores já deveriam estar recebendo o tão esperado piso nacional. São 23 anos de espera desde a aprovação do artigo 206 da Constituição Federal, que prevê a implantação do piso salarial dos educadores, como instrumento de valorização profissional e condição para que se alcance uma Educação pública de qualidade - outro mandamento constitucional. Ao contrário disso, em Minas, como vossa senhoria pode observar pelos contracheques divulgados através da mídia - e dos quais vossa senhoria recebeu cópia pelas mãos do sindicato -, os professores recebem vencimentos básicos que variam de R$ 369,00 para o profissional com ensino médio, e R$ 550,00 para o profissional com curso superior. Um salário mínimo, senhor procurador da Justiça, recebem os professores com curso superior no estado de Minas Gerais, este que sediará uma Copa do Mundo e para isso se esmera em construir estádios, cidades administrativas, obras faraônicas, enfim. Só para vossa senhoria ter uma ideia, calcula-se que o confisco confesso aplicado aos educadores, apenas em 2011, pelo não pagamento do piso proporcional do MEC, foi na ordem de R$ 2,3 bilhões de reais;

3) finalmente, senhor procurador da Justiça, talvez o senhor não tenha conhecimento, já que parece ser uma pessoa muito ocupada, que, mesmo tendo suspendido a greve no dia 27 de setembro de 2011, os grevistas receberão como salário, agora em outubro e também em novembro deste ano, ZERO de remuneração, pois o governo de Minas se recusa a pagar os nossos salários antes da reposição e quer que trabalhemos sem salário. Considerando os cortes efetuados em julho, agosto e setembro, há que se perguntar: qual a fonte de renda será usada pelos educadores que não têm o ofício do magistério como passatempo, mas como único meio de sobrevivência? Por acaso o Ministério Público dispõe de alguma fonte extra para socorrer aos milhares de educadores que não dispõem de recurso monetário algum para a sobrevivência própria e de seus familiares? Com que recursos os educadores continuarão exercendo suas atividades, inclusive de reposição de aulas, tão zelosamente preconizada pelo MP, se não há dinheiro sequer para o custeio pessoal de transporte, comida, vestimenta, além de materiais didáticos que quase sempre são bancados pelos próprios educadores?

Não é demais levar ao vosso conhecimento, que o mesmo governo que sonega o pagamento do piso, que reduz os salários dos educadores que optaram pelo sistema de VB, e que corta os salários dos grevistas, tudo em nome de uma suposta economia, mantém nas escolas centenas de pessoas contratadas, chamadas de substitutos, que recebem salários superiores aos dos professores titulares - mesmo não tendo, aqueles, mais função alguma para cumprir nas escolas, já que a greve foi suspensa, e não tendo, a maioria deles, sequer formação profissional apropriada para lecionar.

Diante deste exposto, temos a ligeira impressão de que vossa senhoria, na condição de Procurador Geral da Justiça de Minas, teria a obrigação moral e constitucional de zelar pela defesa dos direitos deste segmento social e profissional - e também para o bem da coisa pública -, uma vez que estão, os educadores, sendo vítimas de danos irreparáveis. Muitos deles estão com o nome "sujo" na praça, graças a estes confiscos salariais sistemáticos e acumulados; outros, estão com problemas emocionais e familiares abalados; e há ainda aqueles que foram obrigados a se endividarem de tal modo com cartões de crédito e dívidas bancárias que nem mesmo o ressarcimento das quantias de que foram privados ilegalmente dará para quitar tal prejuízo.

Portanto, seria de bom tom que o Ministério Público, representado por vossa senhoria, tomasse as devidas e emergenciais providências, senão pelos interesses legítimos e legais dos educadores, pelo menos em nome da Educação pública ameaçada no estado, com foco, neste caso, na proverbial preocupação demonstrada por vossa senhoria com os alunos, as crianças e os adolescentes de Minas, privados que ficam de mais este direito constitucional - o de uma escola pública, universal, gratuita e de qualidade para todos.

Claro que a Carta ora dirigimos a vossa senhoria será publicada na Internet, pois, embora não estejamos constituídos da condição de fiscais da lei, gostamos de observá-la, e de cumpri-la, na medida do possível. Manda a Carta Magna, por exemplo, que se exerça a liberdade de expressão e de opinião sem o anonimato. Mas, também, que se dê publicidade aos atos públicos; que se preze pela moralidade administrativa, pela eficiência, pela transparência e pela impessoalidade. Não é isto o que estamos verificando no estado de Minas Gerais, estado no qual vossa senhoria é o Procurador Geral da Justiça, e como tal, deveria se empenhar pelo rigoroso cumprimento da lei, acima de tudo, quando os supostos infratores são as autoridades que deveriam dar o bom exemplo para todos os cidadãos.

Ficamos, portanto, aguardando uma atitude de vossa senhoria, não mais como mediador, mas como Procurador da Justiça, zeloso que deve ser em defesa dos interesses dos cidadãos, especialmente dos mais desprotegidos.

Atenciosamente,

Euler Conrado Silva Júnior

Professor da rede pública estadual de Minas Gerais.

Vespasiano, 07 de outubro de 2011.


***

DESPEJO NÃO - COM DANDARA EU LUTO!

COMUNICADO DAS BRIGADAS POPULARES


Belo Horizonte, MG, Brasil, 07 de outubro de 2011


As Brigadas Populares – BP’s - comunica a todos/as a situação que passa a Ocupação-comunidade Dandara, espaço territorial localizada no Bairro Céu Azul, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Esta comunidade surgiu no dia 09 de abril do ano de 2009 com cerca de 200 famílias e foi crescendo rapidamente até contar com cerca de 1.000 famílias na atualidade.


Desde o primeiro dia de ocupação tentamos construir uma proposta de negociação com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, dirigida pelo prefeito Márcio Lacerda e com o Governo de Minas, que hoje é conduzido pelo governador Antônio Anastasia. Realizamos inúmeras audiências, solicitações de reuniões, atos públicos, sem, contudo, conseguirmos a abertura das negociações com os governos. Intransigentes em relação aos pobres e solícitos em relação aos empresários, o prefeito de BH e o governador de Minas viraram as costas para situação, deixando a cargo do judiciário a decisão em relação ao despejo. Não tiveram a grandeza de procurar evitar o conflito e defender os direitos sociais e humanos daqueles que lutam pelo bem mais básico, a moradia.


Em última audiência realizada na 20ª Vara Cível, com a presença das lideranças da Ocupação, assistidas juridicamente pela Defensoria Pública de MG, e da Construtora Modelo, por seus advogados, a única proposta de negociação defendida pela construtora apontava para a verticalização total da área, reprodução do mesmo modelo de segregação social vivenciado na cidade, com prédios destinados a moradia das famílias de menor poder aquisitivo e outros destinados a famílias de maior renda. E, ainda, não sendo suficiente, exigia que todos os moradores saíssem de suas casas, sem nenhuma garantia indenizatória ou de qualquer outro tipo, para que depois, supostamente, retornassem para apartamentos de 39,5 metros quadrados que seriam comprados via Minha Casa, Minha vida. Apresentamos uma contraproposta intermediária, que verticalizaria parte da área ocupada sem a remoção das famílias, mas a Construtora Modelo manteve-se intransigente em sua posição.


Assim, no dia 03/10/2011 recebemos a notícia que em dois dias seria publicada decisão do juiz da 20ª Vara Cível determinando expedição de mandado de despejo contra a Comunidade Dandara. Não houve nenhuma preocupação com o destino dos milhares de trabalhadores e trabalhadoras, crianças e idosos que poderão ser retirados à força pela polícia, sendo que a conseqüência disso será a violência, os espancamentos, abusos de crianças, e a possível morte de muitos. ANUNCIAMOS MAIS UMA VEZ O MASSACRE!!!


A Prefeitura de Belo Horizonte, o Governo de Minas e o Poder Judiciário acreditam que o despejo é uma solução, que com ele estarão resolvendo um “problema”. No entanto, qualquer consciência minimamente honesta percebe que o despejo gerará um conflito social sem precedentes na história de Belo Horizonte. Basta entender que são 1.000 famílias sem-teto, mais de 5.000 pessoas jogadas de uma vez só nas ruas, sem nenhum tipo de apoio ou alternativa de habitação.


A Ocupação Dandara representa uma solução para milhares de pessoas que moravam em áreas de riscos, em cubículos alugados, na rua e em situação de profunda vulnerabilidade social. No entanto, ao se organizar para reivindicar seus direitos, os moradores estão sendo tratados como problema por aqueles que lucram com as desigualdades e as injustiças.


Diante desta situação é necessário lucidez e grandeza, pois existem alternativas que podem evitar o despejo e o MASSACRE. Continuamos abertos às negociações e ao entendimento, como sempre estivemos. Acreditamos que algumas providências podem e devem ser tomadas para garantir o respeito à dignidade e à vida dos habitantes da Ocupação-comunidade Dandara. Por isso reivindicamos:


1) Suspensão imediata da ordem de despejo;

2) Que a Prefeitura de BH e o Governo do Estado abram negociações;

3) Que a Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte vote o projeto de lei que declara o perímetro da Ocupação-comunidade Dandara como uma área de interesse social para fins de moradia para a população de baixa renda. Levando, assim, a desapropriação da área pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Estas medidas evitarão a violência e oferecerão uma saída justa para todos. A área da Ocupação-comunidade Dandara oferece condições para que as famílias lá instaladas vivam com dignidade. E, ainda mais, pode ser administrada urbanisticamente para que outras famílias sem-teto que hoje se encontram nos mais de 100 núcleos de habitação, esperando na fila do Orçamento Participativo da Habitação, sejam também contempladas com moradias no mesmo local, contribuindo para diminuir o déficit habitacional do município de Belo Horizonte.


Convidamos mais uma vez a Sociedade Civil, apoiadores, ativistas e pessoas preocupadas com o destino da cidade para que reforcem a Campanha de Solidariedade e apoio à Ocupação Dandara, participando deste movimento em defesa de uma cidade justa, sem despejos e sem violência.


Participe das atividades realizadas na ocupação, acesse os blogs da organização e mantenha contato conosco:

CONTATOS:

Rosa: militante da Frente Pela Reforma Urbana BP’s MG - moradora/coordenadora, cel.: 31 9287 1531 – E-mail: rosad2011@live.com


Junio: militante da Frente Pela Reforma Urbana das Bp’s MG, cel.: 031 86951966


Joviano Mayer, advogado e militante da Frente Pela Reforma Urbana das Bp’s MG: CEL.: 88154120


Rafael Bitencourt: militante da Frente Pela Reforma Urbana das Bp’s MG


Maria do Rosário (advogada): cel.: 31 9241 9092, E-mail: rosariofi2000@yahoo.com.br


Frei Gilvander Moreira, cel.: 31 9296 3040, e-mail:

gilvander@igrejadocarmo.com.br

Obs.: Venha visitar a Comunidade Dandara. Consulte www.ocupacaodandara.blogspot.comwww.brigadaspopulares.org

Um abraço afetuoso. Gilvander Moreira, frei Carmelita.
e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.br
www.gilvander.org.br
www.twitter.com/gilvanderluis
Facebook: gilvander.moreira
skype: gilvander.moreira


200 comentários:

  1. Só queria entender como os professores vão voltar á greve se o seu blog nessa semana virou um muro de lamentações por causa da possibilidade, agora já certo q não teremos o pagamento.
    Meio controverso...

    ResponderExcluir
  2. A necessidade não conhece leis.

    ResponderExcluir
  3. O BALAIO DE CHARLOTTE SAMPAIO:

    ou seja, já que perdemos o balaio, vamos meter o pé na tampa!!!

    A ÚNICA SAÍDA É GREVE POR TEMPO INDETERMINADO E SÓ VOLTAR QUANDO O GOVERNO CEDER... sem negociação, uma vez que ele não é confiável!!!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite a todos os amigos do NDG e colegas de sofrimento.

    RADICALIZAÇÃO!

    NÃO VEJO OUTRA SAÍDA;

    IMPEACHMENT JÁ E NÃO APENAS ESPECULAÇÃO.

    IMPEACHMENT E GREVE!!!

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  5. Caro Euler,
    muitas coisas a considerar, dentre elas:
    nem nos governos mais duros neste estado de Minas se viu tanta sordidez como neste agora

    fim de greves, acordos, armisticios, bandeira branca, baixar as armas para um entendimento sempre foram respeitadas: uma das primeiras era a liberação dos pagamentos bloqueados, mediante calendários de reposição...

    estão déspostas máximos neste desgoverno de Minas, como disse alguém aqui, ganham todas


    loucura, loucura, loucura... socorrooooooo Minas Gerais está enlouquecendo! Não é possível oferecer medalha pra esta crápula Ivete das quantas.... isto é um insulto

    parecendo que estamos vivendo um surrealismo


    mais um engodo, chicote, olha, com mto equilibrio acho que precisamos admitir como disse aí a Charlote e outros, fomos ludibriados

    causa espécie o site do sindicato e o blog da Bia mto tempo sem nos informar...

    e...

    ResponderExcluir
  6. Euler,

    pare um mundo que eu quero descer, ou melhor, oh Minas Gerais, terra de políticos crápulas e corja et caterva

    insensatos

    desumanos

    criminosos de lesa humanidade

    loucura isto

    uma parte de deseducadores covardes, que fazem o jogo destes algozes

    estado de bananas, de quinta categoria, provinciano, reacionário

    SERÁ QUE ESTE POVO ESTÁ TENDO O DESGOVERNO QUE MERECE?

    ResponderExcluir
  7. acho que deveriamos organizar algum tipo de movimento marcado para todo as cidades mineiras no mesmo dia... na mesma hora... e até com a mesma duração. Pode ser até algo simples como a belíssima idéia dos acorrentados... Se fizermos algo acontecer por todo o estado... podemos fazer o chão de minas tremer de novo.

    ResponderExcluir
  8. BOA NOITE A TODOS.

    Rede Globo ganha Emmy Internacional com Jornal Nacional

    A Rede Globo ganhou em Nova York seu primeiro Emmy Internacional na categoria de notícia, prêmio conquistado pelo Jornal Nacional na cobertura de uma das maiores operações contra tráfico de drogas no Brasil, ocorrido em novembro de 2010 no Rio de Janeiro.
    ...
    GENTE, VAMOS DENUNCIAR A FARSA DA REDE GLOBO.
    JORNALISMO TENDENCIOSO, DEPENDENTE.

    VAMOS DESMASCARAR ESSAS EMISSORAS NO EXTERIOR.

    QUE ÓDIOOOOOOO!!! (Muito feio ter ódio.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  9. Como a greve vai funcionar se o governador já deixou de plantão os mau-caráter dos tampões? A escola aparentemente vai funcionar normalmente, sem professor titular, mas com tampax. Anastasia vc vai arder no fogo do inferno. Deus está vendo tudo e sua hora vai chegar.

    ResponderExcluir
  10. Quem com o porco se mistura,farelo come.D Ivete que ganha a vida contribuindo com a manutenção da ignorância dos seus fãs visto que sua música é boba e isenta de qualidade está vendendo sua alma para este arremedo de gente.O governo de Minas virou uma pocilga sob o comando do porco Napoleão.Atenção professores é chegada a hora da revolução dos bichos do bem começar.
    Movimento greve de novo já!

    ResponderExcluir
  11. Eu não reponho nem uma aula, já comuniquei ao meu diretor. Greve, greve, greve...

    ResponderExcluir
  12. Caro Euler,

    Ótimo texto. Parabéns! Gostaria de saber se o governo, além de tudo isso q vc falou no texto, irá também cortar o Prêmio por produtividade, pois afinal todos estavam contando com ele e nada até agora. Aguardo resposta. Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. infelizmente, tenho que concordar com o anônimo das23:18. Greve só não adianta. Está na hora de justiça. Que o sindicato busque advogados, mas bons, juristas, juízes aposentados, o papa, se necessário,mas a luta precisa ser igual.
    Somos saco de pancada e frente de artilharia.
    Ou seja, somos os primeiros a "perder a vida no front".
    Euler, leve a proposta de melhores advogados, que o sindicato lute na justiça com todas as armas que possuir.
    Greve só vai fazer a população e os pais de alunos se voltarem mais ainda contra os professores.E é exatamente isso que esse governo quer.
    E haverá poucos grevistas. E uma minoria em greve não fará diferença para o governo.
    É hora de lutar na justiça. Acorda sindicato, acorda NDG! Greve não está adiantando !
    E digo isso depois de ter ficado 112 dias junto com outros professores, ter perdido meu salário.
    Seja um pouco menos radical, Euler e , usando as sábias palavras das avós: prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.
    Conclame o sindicato nesse sábado a ir à justiça federal, entrar com ações contra o governo,e tudo que ele puder fazer judicialmente.

    ResponderExcluir
  14. Uai EULER
    Usando a música da pirulona da Sangalo neste precioso texto?Usa não cara.Essa mulher caga cifrão.O barulho que ela faz é lixo.

    ResponderExcluir
  15. Caro Euler,

    Mesmo que precisemos ter aqui mto autocontrole , algumas considerações gostaria de fazer:

    nos últimos atos do encerramento da greve no dia 27/09, quem convenceu os acorrentados para deixarem o plenário? quem foram os negociadores? eram de confiança? e este tal dep. Antônio Júlio?

    não é o caso de o sindicato ter sido ingênuo... ou?

    é certo que parte da categoria já tinha infelizmente entregado os pontos naquele contexto


    mas hora, confiar em acordo com estes crápulas? lobos em pele de cordeiro

    é só observar a lista dos que fizeram parte desta comissão : Duarte Bechir(ihhh) João Leite (nossaaa) Càssio Soares ( p q p) Bastião(socorroo) Gorgonsola e dama de ferro da seplag (benzam-se)... e a Beatriz se sentar pra negociar com esta gente

    alguém em sã consciência poderia acreditar que iria sair algo que preste?

    genteeee , Minas Gerais pede socorro


    quantos insultos, insultos, galhofas, infâmias...


    durmam com um barulho deste!!!

    ResponderExcluir
  16. E o pior de tudo... temos que conviver com colegas que ainda fazem o jogo desse ditador, traidor, cruel, safado, sem alma, farsante, enfim, todos os adjetivos ruins que ele merece. Que todos tomem a atitude certa dessa vez e encaremos uma nova greve. Vamos pelegos, vamos juntos lutar para dessa vez vencermos.

    ouro preto

    ResponderExcluir
  17. Nunca confiei na hombridade desse governo ,mas achei que ele ,pelo menos era inteligente...ou se acha imune?Greve geral em Minas...encaminhemos essa proposta p/ demais sindicatos...inclusive com paralisações no setor privado(ou operação tartaruga em toda MG).Quanto mais revoltada ,mais tenho vontade de lutar...agora mais do que o piso quero libertar Minas dessa corja.renata =bocaiuva

    ResponderExcluir
  18. Caro Euler,

    é mta bobeira termos acreditado, na nossa boa fé , nestes lobos vestidos em pele de cordeiro, nestes crápulas deste desgoverno travestidos de democratas

    e dá-lhe psdbs...ta

    ResponderExcluir
  19. Euler,

    loucura, loucura, loucura, loucura, haja insanidade o que está acontecendo aqui em Minas Gerais, perpetrado por este desgoverno sádico e seus e suas asseclas

    mas também ladeado com estas duas secretárias deste naipe: desumanas, frias, mal amadas?

    com este desministerio publico

    com esta mídia bandida

    com o apoio de parte de deseducadores covardes

    de...

    Deus tende piedade de nós!

    ResponderExcluir
  20. Com esse (des)governo não tem outra alternativa: radicalização já. Nunca pensei sentir algo tão ruim por um ser que se diz humano. Estou rezando muito para ficar livre desses sentimentos, mas começo a entender por que às vezes algumas pessoas cometem atos extremos. Muita injustiça, pressão psicológica,mentiras aliadas às necessidades básicas de sobrevivência leva qualquer ser humano a loucura, por mais racional que seja.
    A educação em Minas está de luto. Precisamos continuar mostrando para a sociedade nossa indignação por este ditador, louco e psicopata, com seus bajuladores satisfazendo suas vontades sádicas.
    Abaixo a ditadura em Minas.
    Aos bravos colegas do NDG, que Deus nos dê forças para continuarmos nossa luta com muito mais vigor que antes.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  21. Caro Euler

    buscando inspiração no grande poeta Carlos Drummond :

    E AGORA JOSÉ?

    NO MEIO DO CAMINHO TINHA UMA PEDRA
    TINHA UMA PEDRA NO MEIO DO CAMINHO

    E AGORA JOSÉ?

    Como disse alguém aqui, um dia destes

    - façam suas apostas!

    ResponderExcluir
  22. Chamem os direitos humanos, sindicato!!!!!!!!!
    Isso é claramente tortura psicológica.
    Mostrem ao mundo o governo de minas.
    MAs não tenho mais forças pra greve.

    ResponderExcluir
  23. Intervenção federal é o único caminho,não sei porque esperam tanto!Por esta razão é que todos nós estamos revoltados!Beatriz está usando o bom senso e nós levando as porretadas!Ninguém merece!

    ResponderExcluir
  24. NO DIVÃ COM CHARLOTTE:

    É hora de lutar na justiça. Acorda sindicato, acorda NDG! Greve não está adiantando !

    Só Freud e Lacan podem explicar a psiquê de quem ainda acredita na JUSTIÇA... Rita, por favor!!!

    Se temos condições de começar nova greve, realmente eu não sei. Isso precisa ser bem avaliado. Minha opinião é GREVE imediatamente, apartir de agora. Afinal, já estamos mesmo sem salário, né.
    Então pouca diferença vai fazer.
    Ainda acredito que GREVE é o único instrumento de pressão que temos. Só um movimento FORTE, RADICAL E ORGANIZADO pode reverter a situação.
    É ir pro TUDO ou NADA.
    Torço para que a categoria tenha peito para iniciar uma nova GREVE!!!

    ResponderExcluir
  25. GREVE? COMO FAZER?EU SABIA QUE NÃO DARIA EM NADA ESSA GREVE,FIZEMOS ELA NO CALOR DE SEU BLOG,MAS SOMOS POBRES DEMAIS PARA FICAR SEM SALÁRIO E ESSE GOVERNO NÃO ESTÁ NEM AI PARA A EDUCAÇÃO O POVO DE BH NÃO QUER NEM NOS VER AI, O JEITO É FICAR NAS SALAS E DEIXAR ESSE HOMEM(MAIS OU MENOS) IR EMBORA.UM DIA ELE VAI.ESTAMOS SÓ.PRESIDENTA NADA,MINISTRO NADA,COMISSÃO NADA, JUSTIÇA NADA,CATEGORIA HÁAAAAA NADA.ADVOGADOS NADA,SOCIEDADE NADA. NUNCA FAREMOS A REVOLUÇÃO NÃO TEMOS BASE PARA ISSO,NÃO AGORA.É UTÓPICO PENSAR QUE VAMOS ENTRAR EM GREVE OUTRA VEZ E ACHO QUE O SINDICATO NÃO DEVERIA LEVAR A CATEGORIA NOVAMENTE PARA A GREVE. É SUICIDIO LEVAR. VOCÊ É UM REVOLUCIONÁRIO,LEGAL MAS NOSSO POVINHO AINDA É BEM........POR FAVOR PARE DE PEDIR GREVE,NÃO VAI RESOLVER E SE O SINDUTE PEDIR A GREVE TENHO CERTEZA VAI PERDER UM FILIADO EU. NÃO A GREVE É HORA DE TER JUIZO E SABER PERDEMOS PERDEMOS...É A FORMIGA CONTRA O ELEFANTE.OS DA GREVE DE FOME PODIAM MORRER E O GOVERNO NÃO ESTARIA NEM AI.A HORA DA GREVE FOI ERRADA VAMOS ADMITIR E PRONTO TA E VÊ SE CHEGA.

    ResponderExcluir
  26. Intervenção federal é o único caminho,não sei porque esperam tanto!Por esta razão é que todos nós estamos revoltados!Beatriz está usando o bom senso e nós levando as porretadas!Ninguém merece!

    ResponderExcluir
  27. Rita, concordo com você.

    Devemos pedir urgentemente uma audiência pública com a Comissão de Direitos Humanos da ALMG para denunciar o que está acontecendo em Minas com os educadores. E neste dia, deve haver paralisação estadual das atividades, com todos na escola, ou em praça pública, assistindo a transmissão ao vivo da TV Assembleia, ou de alguma transmissão alternativa, que podemos tentar viabilizar com o Nelson Pombo.

    Além disso, precisamos saber ao certo o dia da visita da Comissão de Educação do Congresso Nacional a Minas Gerais. Temos que realizar paralisação estadual e pedir uma audiência com esta comissão. De maneira alguma esta comissão pode conversar apenas com o governo ou com a direção sindical (não se trata de desconfiança), pois é importante que os parlamentares sintam a força das palavras que vêm não apenas da direção, mas da base, de dezenas de educadores que passam muitas tragédias causadas pelo governo.

    ResponderExcluir
  28. espero não ser pessimismo meu... mas acho que greve no momento não vinga. Os tampax estão nas escolas... e elas continuaram funcionando do mesmo modo. Ainda acho que temos que mudar nossa forma de luta. Se continuarmos sempre com as mesmas estratégias... continuaremos sempre sendo massacrados como estamos sendo. Este governo vive de publicidade enganosa... acho que é exatamente ai que devemos atacar. Vamos fazer publicidade contrária ao PSDB e não apenas diretamente ao anastasia. O seu blog é ótimo euler... mas é visitado quase que exclusivamente por professores... temos que sair daqui e invadir tudo que podermos. Email, youtube, orkut e etc... "sou professor em minas... sou escravo do PSDB"

    ResponderExcluir
  29. Euler, eu já estou achando que os professores que estão nos substituindo na realidade estão é nos vigiando muito disfarçadamente.

    Pra um governo como foi o do Aécio, em que faltou um pouquinho para que Antero Mânica suspeito de ter armado a emboscada fatal para os três trabalhadores da justiça do trabalho que investigavam trabalho escravo em Unaí, recebesse a medalha de honra ao mérito dá-se para perceber muito bem com quem estamos lidando.

    ResponderExcluir
  30. Importante ler o blog Informação e Opinião,vão gostar!Vão ver que sacanagem estão em todos os lugares!

    ResponderExcluir
  31. Foram indeferidos dois pedidos e os outros?

    ResponderExcluir
  32. Companheiros de luta
    Meus sentimentos de indignação não é menor que o de vocês, mas apesar de achar que a greve é um instrumento legal de cobrança, nesses 112 dias de greve fomos tratados como zero a esquerda e penso que que será muito difícil levantar essa greve novamente, tendo em vista que temos colegas que já sinalizavam por retornar.
    Nesses dias de greve o gov. abriu 3000 vagas para o 3º ano e 12000 para os demais, pois bem, ele não conseguiu contratar nem a metade, ou seja,(três mil e "poucos" contratos).
    Há inda muita vaga para preencher, e ele não encontrará tantos tampax, por isso acho que dizer não à reposição nesse momento é o pior castigo para o governo, representaria uma greve "fria" com salários garantidos( oq estamos trabalhando normal) e ele não conseguirá encerrar o ano letivo em muitas escolas, isso sim será um desastre, pois os pais e alunos não poderão cobrar de nós, estaremos na escola, mas diremos que estamos sem salário e falta dinheiro até para os dias da semana, não temos condições físicas e psicológicas para trabalhar 6 dias da semana sem dinheiro no bolso.
    Resta saber, se teremos prejuízo funcional, se nos recusarmos a repor. sei que não recebemos, portanto não devemos, mas se tratando de MG tudo é possível...infelizmente.E ainda... os colegas fura greve, ficariam "pilhados" pois eles sim teriam q trabalhar sábados, feriados e janeiro, pois receberam e devem ao estado.
    Caro Euler procure se informar o q poderia nos acontecer caso a gente não reponha.
    aguardo resposta

    ResponderExcluir
  33. O CORAÇÃO CIVIL DE CHARLOTTE SAMPAIO:

    Eis porque defendo a GREVE :

    Quero a utopia, quero tudo e mais

    Quero a felicidade nos olhos de um pai

    Quero a alegria muita gente feliz

    Quero que a justiça reine em meu país

    Quero a liberdade, quero o vinho e o pão

    Quero ser amizade, quero amor, prazer

    Quero nossa cidade sempre ensolarada

    Os meninos e o povo no poder, eu quero ver

    São José da Costa Rica, coração civil

    Me inspire no meu sonho de amor Brasil

    Se o poeta é o que sonha o que vai ser real

    Bom sonhar coisas boas que o homem faz

    E esperar pelos frutos no quintal

    Sem polícia, nem a milícia, nem feitiço, cadê poder ?

    Viva a preguiça viva a malícia que só a gente é que sabe ter

    Assim dizendo a minha utopia eu vou levando a vida

    Eu viver bem melhor

    Doido pra ver o meu sonho teimoso,um dia se realizar

    ResponderExcluir
  34. o que me deixa intrigada é o silencio no site do sind ute... nenhuma informação até agora e todo mundo já sabe da resposta do governo... o sindicato tem obrigação moral de nos informar sobre tudo em primeira mão... não estou entendendo nada... o que tá acontecendo, Bia??????? Estamos perdidos, sem orientação, mas com a certeza de que esse "satanás" tem que desaparecer de nossas vidas...

    não adianta nem colocar esse recado lá em seu blog... tá tudo parado...será que estão anestesiados?

    ResponderExcluir
  35. Ao pessoal que tem levantado desconfiança em relação ao sindicato.

    Todos sabem que sou da base, sou do NDG de base. Mas, não acho que seja hora de ficarmos provocando divisão e levantando suspeitas sem fundamento. Podemos discordar das decisões tomadas, das orientações dadas, mas precisamos lutar para que haja unidade da categoria neste momento delicado.

    Reconheço na atitude da combativa Charlotte um bom exemplo, de quem luta com radicalidade, mas respeitou a decisão da maioria e já se coloca pronta para o combate.

    Pessoal, não podemos enfrentar o governo com este espírito pra baixo que alguns demonstraram. Temos que levantar a cabeça e seguir lutando. Concordo que devemos exigir uma assistência jurídica mais eficiente - tenho dito isso aqui inúmeras vezes - , mas é preciso reconhecer que a queda de braço na justiça, sem pressão popular, favorece aos de cima.

    Precisamos usar a força que temos, de diálogo, de convencimento, de esclarecimento e denúncia, atacando em várias frentes, como aprendemos a fazer durante a greve.

    Conversemos com os colegas de luta primeiramente, para nos fortalecer e fortalecer uma posição comum; depois conversemos com os alunos, vamos pedir o apoio e o engajamento deles nesta luta que é deles também, e dos pais de alunos; finalmente, conversemos com aqueles colegas que sabemos ter alguma sensibilidade para ouvir e participar desta luta.

    Façamos da escola o ponto de partida para a retomada da nossa luta, além é claro dos contatos que temos com os colegas combativos de outras escolas; marquemos reuniões nas subsedes, analisemos a nossa estratégia, levando em conta que se ficarmos parados, resignados, vão nos tirar tudo.

    Até para sobreviver à falta de recursos é preciso que nos movimentemos, que busquemos ajuda na comunidade, que realizemos atividades para arrecadar fundos para os mais necessitados; que dialoguemos com os alunos para que eles não compareçam nas aulas de reposição e assim não haverá como o governo sequer cortar o ponto dos professores que se recusam a repor sem salário.

    Precisamos agir com serenidade, mas com firmeza, pois estamos sendo atacados. O mesmo governo que se recusa a pagar a nossa fonte de sobrevivência, reduziu nosso salário, aplicou um confisco bilionário com o subsídio, e agora certamente se prepara para nos roubar o piso salarial e a carreira. Vamos aceitar isso?

    O fato da greve ter sido suspensa não significa que a luta acabou. Pelo contrário. Se for necessário reiniciá-la, do ponto de vista jurídico, é como se estivéssemos começando outra greve, e aquela multa e a abusividade decretadas pela justiça já não alcançariam esta outra greve - isto para fins jurídicos formais, pois para nós claro que será a continuação da mesma greve.

    E agora, além do piso como prioridade do qual não abrimos mão, estaremos em greve para receber salário de sobrevivência - e isso a justiça não pode decretar como ilegal, pois não há como sobreviver sem 2 ou 3 meses sem salário, ainda mais recebendo a mixaria que estamos recebendo.

    Por isso, força na luta, vamos organizar as nossas fileiras de combatentes e mostrar para este governo que ele não pode tudo. Não enquanto existirem os bravos e bravas educadores/educadoras de Minas.

    ResponderExcluir
  36. AH EULLER, VOCÊ AINDA QUER ESPERAR ATÉ O DIA 20. PEÇO AMOR DE DEUS;...DEVEMOS RETORNAR PRA ONTEM...

    VAMOS DEIXAR TUDO CLARO NA REUNIÃO DE SABADO E AMANHA NA ESOLA JA VAMOS NOS ORGANIZAR COM COLEGAS E ALUNOS.
    E A PARTIR DE SUGNDA VAMOS PARA GUERRA, NEM QUE FOR PARA MORRER, MAS MORRER COM DIGNIDADE. DEUS É POR NOS.

    ResponderExcluir
  37. NDG de PLANTÃO

    Quando perguntaram para mim sobre a GREVE no pátio da ALMG no dia 27 set. e então Gleiferson Crow, a greve termina HOJE? Eu disse NÃO, e está ai a resposta A GREVE CONTINUA, (EU LEVANTEI A CAMISA para a continuidade da GREVE, não poderíamos voltar com promessas de acordos.) uma greve suspensa, nós que voltamos ao TRABALHO cumprimos parte do acordo (nós PROFISSIONAIS temos palavra e assumimos os nossos compromissos). Compromissos esses que incluem também as contas do mês para pagar, o açougue, luz, água, gaz, papelaria, etc e tal, pois somos seres humanos e temos necessidades como qualquer outro ser humano carnal e pensante. Sendo assim, NÓS profissionais da EDUCAÇÃO temos uma GREVE SUSPENSA e dispostos a retornar as ATIVIDADES DA GREVE a qualquer hora. Sugiro que continuemos na escola, mas apenas com horários reduzidos e realizando reuniões sobre os nossos direitos e estabelecendo estratégias. Nós temos que cobrar uma atitude mais prática, pois pelo que estou vendo NOSSO DIGNÍSSIMO governador Antônio Anastasia (PSDB) além de não cumprir palavra, também NÃO assume o que assina. Esse é um MOMENTO do FOOOOORA ANASTASIA...

    Aquele que não representa o poder e a voz
    do seu povo, não é digno de governar. (Gleiferson Crow)

    FOOOOORA ANASTASIA...
    FOOOOORA ANASTASIA...
    FOOOOORA ANASTASIA...
    ...
    FOOOOORA ANASTASIA...
    FOOOOORA ANASTASIA...
    FOOOOORA ANASTASIA...
    ......

    Abraço!

    Gleiferson Crow
    LEIA: Liberta Minas NDG
    http://leialibertaminasndg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  38. A FACA AMOLADA DE CHARLOTTE:

    Agora não pergunto mais pra onde vai a estrada
    Agora não espero mais aquela madrugada
    Vai ser, vai ser, vai ter de ser, vai ser faca amolada

    O brilho cego de paixão e fé, faca amolada:GREVE!!

    ResponderExcluir
  39. EULER, BOA NOITE. COMO SEMPRE, FICAM AQUI MINHAS PALAVRAS DE ADMIRAÇÃO PELA SUA PESSOA E PELA SUA POSTURA, ENQUANTO VERDADEIRO EDUCADOR. DEVEMOS PENSAR EM MANIFESTAÇÕES SEM GREVE, MAS COM PARALISAÇÕES,NAS QUAIS POSSAMOS ENVOLVER A PARALISAÇÃO GERAL DE TODOS OS FUNCIONÁRIOS. INFELIZMENTE, QUANDO RETORNAMOS, PERCEBEMOS QUE EM NOSSA CATEGORIA HÁ MAIS PELEGOS QUE IMAGINAMOS E QUE CONSEGUEM DESTRUIR A LUTA DE BRAVOS GUERREIROS. NÃO SUSPENDEMOS A GREVE, PORQUE ACREDITAMOS NO DESGOVERNADOR, MAS PORQUE OS DESPOLITIZADOS ESTAVAM NA SALA DE AULA E PORQUE MUITOS NÃO SUPORTARAM A PRESSÃO PSICOLÓGICA E A MISÉRIA. VIVER COM ESSE SALÁRIO JÁ NÃO É FÁCIL, IMAGINE SEM ELE. NÃO PUBLIQUE, MAS PENSE PARA NOS AJUDAR NUMA LUTA CONCRETA. UMA GREVE AGORA SERIA MASSACRE EM DOBRO. SÓ OS DESTEMIDOS FARIAM E RETORNARIAM MAIS DEPRIMIDOS DO QUE JÁ ESTÃO. PERDOE-ME. NÃO É FRAQUEZA, MAS UMA ANÁLISE FRIA E REALISTA. ATÉ A VITÓRIA! BOA NOITE.UM ABRAÇO FRATERNO, IRMÃO DE LUTA, DE SONHOS, VERDADEIRO EDUCADOR.

    ResponderExcluir
  40. Bom, já tinha dito e redito tudo isso aqui, da derrota transvestida de vitória do dia 27, da ineficiencia das ações movidas na justiça pelos advogados do Sindute, da volta "no seco", sem garantias, salvo, claro, a promessa de diálogo de quem não dialogou por 112 dias e fez ouvidos moucos às reinvidicações da classe.

    A credibilidade nas negociações -e mesmo nas ações do sindicato- se esgarçou ao longo desses dias, desde a primeira fala da Gazzola, no dia 28, salvo engano, até o silêncio de cemitério nos sites e blogs que se propuseram a informar e instruir o movimento. Lembro aqui de alguém que disse que fulano ou beltrano não tem de ficar em frente ao PC instruindo e tirando dúvidas. Eu diria que tem sim. Quem convoca uma greve e a segura por 112 dias, na linha de comando, deve satisfação aos que seguiram o chamado. Afinal de contas, é nosso o salário cortado e aviltado.

    O Euler, desse excelente forum, já apontou outras situações absurdas, como o confisco nos salários. Nem uma palavra sobre isso.

    Reacender o movimento, nesse momento, me parece difícil. Muita gente não confia mais na direção ou na negociaçao com o Governo. O Estado tem seus meia-solas e sabemos que os designados, com o revolver na cabeça, dificilmente embarcarão de novo, o mesmo para muitos efetivos que literalmente perderam o pique, confiança e esperança. Pena que isso seja assim, mas é a realidade. O esforço de mobilização, como já disse em outra feita, será hercúleo e, essas coisas de acorrentar, parar o transito, encher dois ou tres onibus e ir pra Brasilia, fazer um evento numa hora só no Estado todo, na minha opinião, é como um beijo de novela, simples perfumaria.

    Agora é recomeçar. Quase do zero. Com um deboche do Governo Anastasia, que anseia por um novo confronto com o NDG, o Núcleo "Duro" da Greve. Duro no sentido mais popular possível...

    ResponderExcluir
  41. OS PEIXINHOS DE CHARLOTTE SAMPAIO:

    Ei nós, que viemos
    De outras terras, de outro mar
    Temos pólvora, chumbo e bala
    Nós queremos é guerrear: GREVE NELES!!!

    ResponderExcluir
  42. Está bastante claro que existe fragilidade nesta classe de trabalhadores.É muito difícil para uma minúscula parte de professores medir forças com o governo.O apoio às reivindicações tem que partir de um todo, uma vez que os benefícios serão comuns.
    Não é de hoje que temos comprovações de que os fracos são facilmente dominados. E é exatamente isso que está acontecendo. O governo percebe a desunião deste grupo( perceptível nos comentários acima) e insiste em manter a "exploração".
    Àqueles que cruzam os braços e esperam que o "sangue" do seu companheiro traga-lhe a vitória, fica ai a certeza de que inalcançáveis serão os objetivos. enquanto insistirem com essa imparcialidade.

    ResponderExcluir
  43. Eu tinha quase certeza que este desgoverno não cumpririas com sua palavra, mas não sou pessimista e o que me resta agora é dizer que não tenho mais palavras para colocar aqui senão que devemos voltar às ruas com grandes manifestações mas que também temos que dar um jeito, não sei qual nem como, mas temos que dar um jeito nos tampões temos que dar um jeito nos tampões temos que dar um jeito nos tampões temos que dar um jeito nos tampões temos que dar um jeito nos tampões ( ódio deles ódio deles ódio deles ódio deles ódio deles..........)
    MAURO NDG CARATINGA, ESTOU FARDADO E PREPARADO PARA A GREVE!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  44. CHARLOTTE CANTANDO COMO LA CIGARRA

    Tantas veces me mataron,
    tantas veces me morí,
    sin embargo estoy aquí
    resucitando.
    Gracias doy a la desgracia
    y a la mano con puñal,
    porque me mató tan mal,
    y seguí cantando.

    Cantando al sol,
    como la cigarra,
    después de un año
    bajo la tierra,
    igual que sobreviviente
    que vuelve de la guerra.

    Tantas veces me borraron,
    tantas desaparecí,
    a mi propio entierro fui,
    solo y llorando.
    Hice un nudo del pañuelo,
    pero me olvidé después
    que no era la única vez
    y seguí cantando.

    Cantando al sol,
    como la cigarra,
    después de un año
    bajo la tierra,
    igual que sobreviviente
    que vuelve de la guerra.

    Tantas veces te mataron,
    tantas resucitarás
    cuántas noches pasarás
    desesperando.
    Y a la hora del naufragio
    y a la de la oscuridad
    alguien te rescatará,
    para ir cantando.

    Cantando al sol,
    como la cigarra,
    después de un año
    bajo la tierra,
    igual que sobreviviente
    que vuelve de la guerra.

    Como a cigarra Mercedes Sosa Revisar tradução Cancelar Salvar
    Tantas vezes me mataram
    Tantas vezes morri
    Entretanto estou aqui
    Ressuscitando
    Graças dou à desgraça
    E à mão com punhal
    Porque me matou tão mal
    E segui cantando

    Cantando ao sol
    Como a cigarra
    Depois de um ano
    Debaixo da terra
    Igual sobrevivente
    Que volta da guerra

    Tantas vezes me apagaram
    Tantas desapareci
    A meu próprio enterro fui
    Sozinho e chorando
    Fiz um nó do lenço,
    Mas esqueci depois
    Que não era a única vez
    E segui cantando

    Cantando ao sol
    Como a cigarra
    Depois de um ano
    Debaixo da terra
    Igual sobrevivente
    Que volta da guerra

    Tantas vezes te mataram
    Tantas ressuscitará
    Quantas noites passará
    Desesperando
    E à hora do naufrágio
    E à da escuridão
    Alguém te resgatará
    Para ir cantando

    Cantando ao sol
    Como a cigarra
    Depois de um ano
    Debaixo da terra
    Igual sobrevivente
    Que volta da guerra: GREVE NELES!!!


    mercedes sosa

    ResponderExcluir
  45. Boa noite,
    Eu concordo com a Solange, nosso protesto deveria ser na não reposição dos dias de greve, foram 72 dias letivos, só reporemos se nos pagar o salário que nos cortou, caso contrário, o ano letivo não fecha.
    Faremos greve na reposição da greve, aí o governo não pode nos cortar mais nada.
    E acho que deveríamos entrar com processo no TST, Tribunal Superior do Trabalho, contra o corte total dos nossos salário.

    ResponderExcluir
  46. Essa falta de habilidade política deste APRENDIZ DE GOVERNADOR atinge, também, os pois vamos cobrar a fatura de todos, independente dos resultados que vierem pela frente, satisfatórios ou ruins, no fechamento do balanço. Lembremos que já estão se preparando para as eleições estaduais, e nós, não podemos esquecer disso, todos os candidatos às prefeituras deste estado ligados ao partido deste APRENDIZ ou aliados dele, deverão ser descartados de nossos votos, dos nossos familiares, dos nossos amigos, dos nossos vizinhos, dos nossos alunos e pais de alunos. Não tem problema, 2012 está aí, e a Presidenta que se cuide, porque a base não conta só para a DESGOVERNANÇA ESTADUAL, conta também em seus apoios para a DESGOVERNANÇA FEDERAL, então eles aguardem que a batata vai ser posta para assar.

    ResponderExcluir
  47. CHARLOTTE DIZ: Métale a la marcha, métale al tambor

    Hermano Dame Tu Mano
    Hermano dame tu mano vamos juntos a buscar
    una cosa pequeñita que se llama libertad
    esta es la hora primera este es el justo lugar
    abre la puerta que afuera la tierra no aguanta más.

    Mira adelante hermano es tu tierra la que espera
    sin distancias, ni fronteras que pongas alta la mano
    sin distancias, ni fronteras esta tierra es la que espera
    el clamor americano levanten pronto la mano al Señor de las Cadenas.

    Métale a la marcha, métale al tambor
    métale que traigo un pueblo en mi voz,
    métale a la marcha, métale al tambor
    métale que traigo un pueblo en mi voz.
    Hermano dame tu sangre, dame tu frío y tu pan
    dame tu mano hecha puño que no necesito más,
    esta es la hora primera este s el justo lugar
    con tu mano y mi mano hermano empecemos ya.

    Mira adelante hermano en esta hora primera
    y apretar bien tu bandera cerrando fuerte la mano
    y apretando a tu bandera en esta hora primera
    con el puño americano le marque el rostro al tirano y el dolor se quede afuera.

    Métale a la marcha, métale al tambor
    métale que traigo un pueblo en mi voz,
    métale a la marcha, métale al tambor
    métale que traigo un pueblo en mi voz.

    Hermano Dame Tu Mano
    Irmão me dê sua mão vamos juntos buscar
    Uma coisa pequenina que se chama liberdade
    Esta é a hora primeira, este é o lugar certo
    Abre a porta que lá fora a terra já não aguenta mais

    Olhe para a frente adiante irmão é a sua terra que esperas
    Bem perto e sem fronteiras que impeçam suas mãos
    Bem perto e sem fronteiras é a terra que esperas
    O clamor americano levantem logo a mão para o Senhor.

    Apresse a marcha, apresse o tambor
    Apresse que trago um povo em minha voz
    Apresse a marcha, apresse o tambor
    Apresse que trago um povo em minha voz

    Irmão me de teu sangue, dê-me teu frio e teu pão
    Me de sua mão aberta que não necessito mais
    Esta é a hora primeira, este é o lugar certo
    Com a sua mão e a minha mão vamos começar já
    Olhe adiante irmão nesta hora primeira
    E aperta bem sua bandeira fechando forte a mão
    E aperta bem sua bandeira esta é a hora primeira
    Com o punho americano marque o rosto do tirano e a dor que acaba la fora

    Apresse a marcha, apresse o tambor
    Apresse que trago um povo em minha voz
    Apresse a marcha, apresse o tambor
    Apresse que trago um povo em minha voz
    MERCEDES SOSA

    ResponderExcluir
  48. Gente, vamos botar pra ferver!!!
    Eles não conseguem 12.000 substitutos...
    terão muita dificuldade pra fechar o ano letivo.

    NÃO Á REPOSIÇÃO! DEIXEM PARA OS TAMPÕES!
    FORA ANASTASIA!
    IMPEACHMENT JÁ!
    VAMOS NOS ORGANIZAR PARA SOCORRER OS COLEGAS EM APUROS... VAMOS PEDIR AJUDA AOS DEPUTADOS... ELES GANHAM MUITO... PODEM AJUDAR... E TEMOS QUE PEDIR PUBLICAMENTE PRA ELES NÃO SE ESQUIVAREM...
    INSISTO NA IDEIA DE 01 DIA DE GREVE TODA SEMANA...
    VAMOS TODOS EM BRASILIA NO DIA 26 E MOSTRAR A NOSSA INDIGNAÇÃO...

    AÉCIO MANIFESTOU INTENÇÃO DE SER PRESIDENTE... NÃO PODEMOS DEIXAR...

    TEMOS CONDIÇÕES DE ACABAR COM ELES... ANTES QUE ELES ACABEM COM A GENTE...

    FORÇA! CORAGEM!

    ResponderExcluir
  49. O governo vai pagar por tudo isso, assim como todos os seus aliados!

    ResponderExcluir
  50. GENTE VAMOS DENUNCIAR NO SITE DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT. EULER VOCÊ QUE TEM O DOM, FAÇA UM TEXTO ELUCIDATIVO COM A QUESTÃO DA LEI DO PISO, OS CONTRACHEQUES, OS VIDEOS E TODOS OS DESMANDOS E VAMOS ENVIAR. SINTO QUE FOI ESSA FALA DA BIA QUE FEZ O GOVERNO RECUAR E A BIA NÃO NÃO ACIONOU A OIT COMO DISSE, VAMOS NÓS MESMOS FAZER ISSO.
    VARIOS SITES:
    http://www.oit.org.br/
    Setor de Embaixadas Norte, Lote 35 - Brasília - DF / Brasil - 70800-400 - Tel.: +55.61.2106-4600 Fax: +55.61.3322-4352
    Segunda a quinta: de 8h às 12h30 / 14h às 17h30 e sexta: de 8h00 às 13h30
    e-mail: brasilia@oitbrasil.org.br | Brasil (Brasília)| Sede (Genebra) | Regional (Lima)]
    http://www.ilo.org/protection/lang--en/index.htm
    http://www.ilo.org/global/lang--en/index.htm#a3
    INTERNACITIONAL LABOUR ORTANIZATION
    http://www.ilo.org/global/lang--en/index.htm#a2

    ResponderExcluir
  51. Reforço aqui a idéia da não reposição. Essa é a pior greve q ele enfrentará, mas precisamos falar a mesma língua e termos certeza de que ele não poderá nos prejudicar por não repor, aliás é só isso que precisamos saber para nos recusar á reposição. Os diretores estão em pânico com essa ideia, pois os calendários de reposição já estão prontos e a maioria deles aprovados. Vamos "minar" as ações q já estão programadas e além disso podemos incentivar os alunos durante a semana para não ir aos sábados com os tampões, estaremos nas salas com os alunos e sabemos como convencê-los, uma vez que eles já não querem mesmo ir nas reposições. vamos lutar com as mesmas armas do governo. ele joga sujo, vamos jogar tambem

    ResponderExcluir
  52. Se é pra ter greve,....vamos embora...não podemos aceitar isso do governo...Acho que foi por isso que ele manteve os filhos da P___ que atrapalharam a greve nos substituindo....Governo...nunca mais podemos confiar...
    GREVE,GREVE E GREVE!!!!!

    ResponderExcluir
  53. Este governador está querendo pagar para ver no que vai dar suas pirracinhas de filhinho caçula e mimado. Os professores que ele mandou contratar com o dinheiro do cidadão honesto, estão dando o maior trabalho aos diretores, exatamente pela falta de conhecimento e de postura o que sabem fazer para passar o tempo e ganhar 1.320,00 é xingar, gritar, ensinar errado, escrever errado, faltar às aulas, chegar atrasados, bater papo nos corredores com alunos durnte o horário de aula ete, etc. Mas tudo isso é muito encantador. Essa é a realidade da escola mineira. Se a trupe de Belo Horizonte quiser confirmar essa fase encantadora pela qual a escola está passando é só colocar telefone direto da SEE com as escolas para obter informação na fonte, Porque devem estar achando que os professores é que querem achincalhar com as contratações, mas os professores não precisam achincalhar com nada deste desgoverno, até porque ele próprio já se achincalha a sua gestão.

    ResponderExcluir
  54. Uma estratégia para retomada da greve:

    1) amanhã, sexta-feira, vamos discutir com os colegas um plano de ação nas escolas;

    2) não vamos repor aulas sem salário e vamos conversar com os alunos para que eles não aceitem a reposição sem os professores titulares;

    3) e durante a semana seguinte: aulas de 35 minutos cada, com pausa para recreio. Todos devem se alimentar bem e inclusive exigir o aumento da merenda para que cada professor possa levar uma marmita para casa. Estamos sem salário, logo, estamos sem comida em casa, lembrem-se;

    4) após a quinta aula de 35 min, todos devem se dirigir para o pátio da escola com suas turmas e ali iniciar um processo de discussão sobre o momento em que vivemos. Aproveitar as cinco aulas de 35 minutos para falar sobre o tema - a construção da cidadania -, de forma interdisciplinar. Na assembleia no pátio, organizar de forma que os alunos possam falar, os professores e demais trabalhadores da educação possam falar, que se passe um vídeo ou que se coloque músicas alusivas ao movimento;

    5) após o terceiro dia com essas atividades, convidar os pais de alunos para participarem da parte final, ou seja, da assembleia na escola. Os próprios alunos, por orientação dos professores, poderão iniciar este diálogo em casa sobre o que estamos vivendo em Minas. Outras atividades externas poderão ser atribuídas aos alunos com o acompanhamento dos professores, como: visita à Câmara dos vereadores para pedir apoio, visita ao comércio, divulgação de cartazes que eles próprios produziram, etc;

    6) um dia seria reservado para uma passeata na cidade com alunos, educadores e pais de alunos. O ideal seria se tal mobilização acontecesse simultaneamente em dezenas de cidades de Minas;

    7) esta mobilização continuaria até a data da assembleia geral da categoria, quando devemos fazer grande esforço para levar uma forte caravana de dezenas de cidades, para que lotemos o pátio da ALMG com educadores e apoiadores.

    Penso que esta seria uma forma de reiniciar a nossa greve dentro da escola, para depois colocá-la fora da escola, do modo tradicional, mas com grande apoio da comunidade escolar, e uma estrutura organizativa que a sustente pela base.

    É apenas uma sugestão para contribuir com tantas outras que têm sido colocadas aqui.

    ResponderExcluir
  55. João Paulo Ferreira de Assis7 de outubro de 2011 01:45

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Desta vez irei bancar o advogado do diabo. Greve a esta altura irá ser um tiro no pé e a imprensa a usará como prova de nossa ''falta de compromisso'', mas pequenas paralisações, como a do dia 26 de outubro em que iríamos a Brasília, sim, eu concordo. Deixemos a greve para o início do ano letivo de 2012, mas façamos os preparativos para ela desde já, pois servem como instrumento de pressão.
    O Sindicato deve desde já começar a planejar a greve de 2012. E para que todos participem, colocar três opções para as escolas escolherem:

    1-GREVE TOTAL. Neste caso, ninguém teria de participar de atividades de retaguarda.
    2-GREVE PARCIAL. Apenas nos dias de assembleia. Neste caso, os professores que escolheram continuar ministrando as aulas, fariam campanhas de doação de cestas básicas para os companheiros que tiverem salário cortado.
    3-NÃO GREVE. Também neste caso haveria compromisso dos professores em ajudar os colegas que ficaram sem pagamento.

    Assim, todos de alguma forma participariam.

    Penso que nós não temos mais de fazer assembleia em Belo Horizonte, mas em Brasília. O caso é combinar com os professores cearenses, e de outros estados. Se fizéssemos uma mega manifestação em Brasília teria muito mais repercussão. Mas é preciso um planejamento bem feito.

    Saudações, e até a vitória!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    POST SCRIPTUM:

    Continuem indo ao Avaaz.org e pedindo uma campanha pelo cumprimento da Lei 11738. Eles têm uma estrutura mundial de mobilizações. Se o Anastasia começar a ser pressionado pelo mundo inteiro, eu acho que ele vai ceder.

    ResponderExcluir
  56. Estou muito feliz pelo retorno de nossa Charlotte!!!Sem você,este blog não é mais o mesmo!!!!
    Abraços ao NDG!

    ResponderExcluir
  57. greve só funciona se todos entrarem..nada de greve parcial...o certo é não deixarmos ninguém entrar pra escola,sala pra trabalhar....governo imoral, hipócrita e ditador.....não vamos, não podemos aceitar isso....Nem que seja greve na sala,sem dar aula, mas pra não perder o salário ficamos na sala e não lecionamos, apenas comprimremos horario, quero ver susbstituto dar aula conosco lá....
    Greve , Greve E GREVEEEEEEEE

    ResponderExcluir
  58. Caro amigo e colega de luta professor João Paulo,

    Suas ponderações são sempre dignas de respeito e reflexão. Contudo, permita-me discordar de um ponto, pelo menos. Acho que se deixarmos para retomar o nosso movimento no início do ano letivo de 2012 pode já ser tarde demais. O governo quer nos roubar o piso, a carreira e os salários agora, neste ano. Não dá para esperar tanto.

    Concordo que seria importante articular alguma coisa em Brasília para pressionar os poderes constituídos na esfera federal. Mas, temos que agir de imediato aqui em Minas, também. Há uma reunião marcada para o dia 10, que não podemos deixar passar batido; há uma vinda da comissão do Congresso nacional, que também não podemos perder; há uma entrega de medalha na ALMG no dia 20 para a cantora Ivete Sangalo, que nos tornamos convidados, voluntariamente, a recepcioná-la, já que estará ao lado do desgovernador e do seu padrinho.

    Por último, o que a imprensa vai poder dizer dos educadores? Que estamos fazendo greve porque estamos sem salário? Que o governo quer que trabalhemos sem receber? Que o governo mantém nas escolas centenas de substitutos sem qualificação profissional e recebendo salários maiores que os nossos, para ficarem à toa?

    Penso que quem precisa se explicar para a imprensa é o governo de Minas, o MP, o judiciário, e a própria imprensa precisa se explicar, e explicar por que o governo deixou a greve durar 112 dias sem negociação e agora se recusa a pagar o nosso salário e cobra reposição de aulas?

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  59. Esse Anastazista de merda... essas secretárias de merda... e esses seus deputados idem...

    Isso não é gente, SÃO FILHOS DE CHOCADEIRA... das rastejantes....

    Já vou em todas as turmas amanhã, inclusive as que não dou aula pra pedir ao alunos para não irem na semana que vem (assim adiamos mais a reposição e mandamos o recado ao Tonhão)... pois pedir para os colegas não sei se vai funcionar...

    Indignaldíssimo da Silva!!!

    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  60. Olá pessoal, bom dia.

    A realidade dos fatos é que o Governo não está negociando com o sindicato.

    Estão enganando como sempre, do modo que lhe é peculiar. Falsidade puríssima.

    Estão fazendo as coisas somente de suas maneiras e mandando o recado através desta imprensa canalha, que se prestam a causa deles.

    O QUE FAZER?

    O certo seria interromper imediatamente as negociações com este Governo hipócrita.

    Se eles querem o conflito, então que sejam explícitos.

    Não vamos legitimar os seus atos de falsidades.

    Eles simplesmente estão nos usando.

    VAMOS BUSCAR A MELHOR MANEIRA DE PRESSIONÁ-LO.

    Com estes pelegos substitutos nas escolas, a melhor solução talvez seria as AULAS DE 0:35 min.

    Estaríamos cumprindo 70% das nossas obrigações e não daríamos o direito a estes pelegos e, diminuiríamos a pressão do nosso lado e passaríamos esta pressão para o governo.

    A SOCIEDADE, OS PAIS É QUEM TERÃO DE COBRAR UMA SOLUÇÃO DESTE governozinho.

    Vamos tomar DECISÕES e seguir em frente, tranquilamente, sem stress, pois temos a consciência tranquila e lutamos por uma causa justa.

    Este problema não é nosso, apenas queremos sua solução, por quem de fato tem que solucioná.lo.

    NÃO ESQUECENDO JAMAIS DE SEMPRE TOCAR EM SUA GRANDE FERIDA, NO SEU TELHADINHO DE VIDRO:

    AÉCIO + ANASTASIA = IMORALIDADE + INJUSTIÇA

    ResponderExcluir
  61. Essa Ivete Sangalo drogada, assim como um presidenciável ai. É gente da mesma cambada desse povo ai, só quer saber do nosso bendito dinheiro. Vamo gente encher o Twitter com a rashtag #foraanastasia, ou #MGnãorespeitaprofessor, vamos espalhar pro mundo que somos tratados com desrespeito. GREVE GREVE GREVE

    ResponderExcluir
  62. Concordo com o Leandro, operação tartaruga.
    Na minha opinião, os professores deveriam ir até nos sábados, e o governo ficará de bobo, pagando tampax para ficar à toa. Já que não paga os professores, tem que saber que também deu tiro no pé.
    E este negócio de dar prêmio pra Ivete?
    Esta mulher não merece porcaria nenhuma, é uma idiota, que fala muita bobagem. Só sabe falar que é gostosa,ela se acha.Não sabe fazer outra coisa na vida, será que tem estudo?

    ResponderExcluir
  63. Quier dizer que os diretores são da confiança do gonernador. Que ótimo.
    Eles fazem a certificação. Acontece a eleição com a comunidade escolar.
    Os professores os alunos e os pais saem de casa num domingo para escolher seu diretor, aí ele é da confiança do governador? Achei que ele era da confiança da comunidade escolar.
    Enquanto psdb estiver no governo não perco meu tempo mais de votar em diretor.
    Não seria o caso de uma liminar para esses diretores e vices?

    ResponderExcluir
  64. Governo sordido
    Mídia conivente
    Sindicato frouxo

    ResponderExcluir
  65. Acho que agora , o sindicato é que deve ser ameaçado, porque fica calado, ninguém coloca as notícias no site, isto é, quando coloca, todo mundo já sabe.
    Se cortassem o pagamento que fazem ao sindicato para os defender?
    Já pensou todo mundo suspender am mensalidades?

    ResponderExcluir
  66. Sou mãe de aluno e tenho umas sugestões:
    .fazer uma reunião com os pais de alunos e colocar escrito EM FOLHA e distribuir para eles, tudo que está acontecendo contra os professores.

    .Conversar com os alunos e pedir ajuda,como?Pedir a eles que não vão a aula nos sábados.Já que os diretores estão do lado do governo, eles é que fiquem com os tampax nos sábados.
    .Passar para as famílias, por escrito em deveres de casa, o blog do Euler, para que leiam os textos e passam a entender melhor a situação ou mesmo imprimi-los e repassar .
    . deve fazer campanha contra estes desumanos para que nunca mais ganhem eleiçao. A classe dos professores é muito grande, sem estes votos faria uma grande diferença.
    Gente, torço para que tudo dê certo porque é impossível acreditar em Minas Gerais.
    Abraços e força para lutar.

    ResponderExcluir
  67. Se não existir inferno, vou levar um prejuízo danado!!!
    Já deixei de matar muita gente!!!
    AFF !!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  68. Gongonzola e Vilhena vão preparando os calmantes porque a guerra de nervos está voltando.
    Vocês cutucam de lá e nós de cá.
    Com o diheiro que vocês ganham para defender este anestésico, poderiam melhorar a aparência,né?

    ResponderExcluir
  69. BOM DIA, PESSOAL DE LUTA! AINDA BEM QUE EXISTE ESSE BLOG. PODER FALAR É UM EFICIENTE MEIO DE CURA, DE TENTAR CONTROLAR QUALQUER ANGÚSTIA. AGORA, O QUE DEVEMOS FAZER É NÃO REPOR AOS SÁBADOS, RECESSOS, JANEIRO. DEIXEMOS O ANO LETIVO DE 2011 SE ESTENDER ATÉ MAIO. SÓ PERDEREMOS O QUE JÁ SABÍAMOS QUE ÍAMOS PERDER: DINHEIRO. MAS MANTEREMOS A DIGNIDADE. EM MINAS, TODO ANO LETIVO COMEÇA EM JUNHO E NÃO EM FEVEREIRO. RESPONSÁVEIS: TURMA DO PSDB!!ENQUANTO OS ANOS LETIVOS ACONTECEM, LUTAREMOS: REDUÇÃO DE HORÁRIO PARA AULAS DE CIDADANIA, ENCONTRO DE PAIS, PRESSÕES EM DATAS "ESPECIAIS", COBRANÇAS PARA O CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO... E TUDO MAIS QUE PUDERMOS FAZER... COM SALÁRIO E COM EDUCAÇÃO SERÁ MENOS DIFÍCIL: TEMOS MEIOS DE MOSTRAR A VERDADE E TRAZER A COMUNIDADE MAIS AINDA PARA NOSSO LADO. NÃO AO PSDB!!!!!!!

    ResponderExcluir
  70. SOCORROOOOOO
    Não tenho dinheiro nem para meu filho fazer vestibular. E ainda me chamam de professora? Que país é este, que mundo é este? Somos pagos como menosprezados, uma classe sem classe. Pra que trabalhar tanto? Eu me matando nas salas de aula e meu filho não pode fazer provas em outras cidades pois a mãe tá dura, é dureza!!!!!!!! Tô quase preferindo outra profissão, esta não tá dando não. Deixa para os tampões, os professores que sem qualificação nenhuma estão em sala de aula. Os pais devem gostar, pois os que nos apoiam são a minoria, é a realidade.
    ESTOU INDIGNADA, SEM GRANA, TÔ SEU GOVERNADOR, MAS COM GARRA PARA ARRUMAR OUTRO EMPREGO, ARRUME SUBSTITUTOS, PROFESSORES RECÉM-FORMADOS, PROFISSIONAIS DE OUTRAS ÁREAS, SE ELES ACEITAREM ESTE SALÁRIO POR MUITO TEMPO, O QUE EU DUVIDO.
    Vamos a greve GERALLLLLLLLL!

    ResponderExcluir
  71. CHARLOTTE CONVOCA OS COLEGAS, ESSES DOCES BÁRBAROS

    Vamos lá, moçada
    Com amor no coração
    Preparamos a invasão
    Cheios de felicidade
    Entramos na cidade amada

    FÉ EM DEUS, PÉ NA TÁBUA E GREVE NELES!!!

    ResponderExcluir
  72. E AGORA? GREVE NÃO ROLA MAIS...A REDUNDÃNCIA CHEGOU AO LIMITE...OS ADJETIVOS SE ESGOTAM...OS GUERREIROS
    SUCUMBEM DIANTE DAS IMPERIOSAS NECESSIDADES DE SOBREVIVÊNCIA E A CRIA APRIMORADA DE MAQUIAVEL REINA
    SOBERANA...TRISTE PARÁFRASE: "OS CÃES LADRAM E A CARAVANA PASSA..." HOJE CHEGUEI AO LIMITE...DEVENDO CARTÃO DE CRÉDITO... DÉBITOS PIPOCANDO NO BANCO...SALDO DEVEDOR...
    SEM CABEÇA PARA TRABALHAR...DEU UM BRANCO TOTAL...
    A ALTERNATIVA É VENDER O CARRO...O ÚNICO BEM QUE DISPONHO NO MOMENTO E QUE PAGUEI A DURAS PENAS...

    ResponderExcluir
  73. Moradores da comunidade Dandara podem ser despejados? Realmente, é uma Minas sem Lei! Só pressão mesmo, só no grito.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=131657,NOT&IdCanal=1

    ResponderExcluir
  74. Euler, bom dia! No dia 27/09 eu não voltei pelo término da greve, pois percebi que estávamos sendo enganados novamente. Eu não fiz 112 dias de greve para montar uma comissão (a passos lentos) para ver a possibilidade de cumprir uma lei federal. Eu entrei na greve para instalar em MG a lei 11.738/08. Eu sofri muito no dia 27/09, chorei, fui amparanda pelos meu amigos do NDG de Venda Nova e da minha escola. Eu sabia que o desgovernador não ia cumprir com sua palavra. Me preoculpa muita a retomada da greve, pois na minha escola a maioria retornou no dia 15/08 para a escola e 11 NDGs que ficaram unidos e em greve retornaram no dia 29/09 conforme acordado com o sindicato. Minha vida está um caos finaceiro. Os que retornaram antes já estão reclamando, pois ainda veio corte no pagamento deles e nós do NDG estamos com o contracheque zerado. A escola está gostando muito dos tampões, pois os mesmo são "objetos" e tampam os buracos dos ausentes. Ontem recebi um ofício nº202 onde diz que os tampões irão continuar na escola. Tá difícil, mas mesmo com toda a dificuldade eu continuo votando pela continuidade da greve. Amplexos, Elenice Vidal Prata

    ResponderExcluir
  75. caro euler ´greve é greve é greve de nooooooooooooooooooooooooooooooooooovvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvoooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  76. Caros colegas,

    É HORA DE MONTAR ESTRATÉGIAS E AGIR.

    Vamos jogar o jogo da mesma forma que ELES jogam, sem pressa, sem stress. TRANSFERINDO AS PRESSÕES PARA O OUTRO LADO.

    VAMOS INICIAR,
    AULAS DE 0:35 min. EQUIVALENTES A 70& DE UMA AULA COMUM.

    Anularíamos imediatamente a validade destes pelegos substitutos.

    Levaríamos este jogo sujo (do governo), até onde eles quiserem.

    Inverteríamos a situação atual.

    A justiça não poderá fazer nada, pois estaríamos cumprindo 70% de todas as atividades.

    Estaríamos assim, tomando conta do nosso território e isto também é importante.

    Poderemos então conquistar um grande número, o maior possível, de colegas, professores, secretários, auxiliares de serviços, etc... para a nossa luta.

    Garantiríamos os nossos recebimentos futuros.

    INTERRUPÇÃO IMEDIATA DAS NEGOCIAÇÕES E O AVISO DO INÍCIO DAS AULAS DE 0:35 min. COM A ANTECEDÊNCIA QUE EXIGE A LEI.

    VAMOS MOSTRAR, EXPLICAR PARA OS PAIS E PARA OS ESTUDANTES, A IMPORTÂNCIA DELES REIVINDICAREM JUNTO AO GOVERNO, UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE.

    NA REUNIÃO DO DIA 08/10/11, DO COMANDO DE GREVE QUE FIQUE DECIDIDO A INTERRUPÇÃO IMEDIATA DAS NEGOCIAÇÕES DO SINDICATO COM ESTE GOVERNO HIPÓCRITA.

    *** DEVEMOS AGIR COM INTELIGÊNCIA, MESMO DIANTE DE UM TRATAMENTO NÃO INTELIGENTE.

    ELES NÃO AGUENTARÃO A PRESSÃO POPULAR.

    SÃO INCOMPETENTES E NÃO ESTÃO EM POSIÇÃO DE FICAR COMPRANDO BRIGAS.

    IMPORTANTE,
    LEMBREMOS SEMPRE DO TELHADINHO DE VIDRO DELES:

    AÉCIO + ANASTASIA = IMORALIDADE + INJUSTIÇAS + FALSIDADES + HIPOCRISIA + ...

    ANASTASIA VOCÊ QUER, ENTÃO TOMA, A GREVE É TODA SUA...

    ResponderExcluir
  77. GREVE GREVE GREVE - vamos iniciar já uma aulas de 30 minutos, pois ai obriga os pelegos a fazer senão atrapalha demais o funcionamento das escolas.... e não pode ficar sem salário ja não tem mesmo.

    ResponderExcluir
  78. Se preciso, retornaremos com força maior ainda a luta!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  79. U R G E N T E !!!

    REVOLUÇÃO EM NOME
    DA
    E D U C A Ç Ã O !

    ResponderExcluir
  80. Oi Paulo
    Vale tudo!So não vale ofender os seres rastejantes !

    ResponderExcluir
  81. Bom dia companheiros de luta!
    Bom dia subcomandante Euler,
    estou percebendo que tem muitos "lambe botas' do governo espionando esse blog.
    COMPANHEIROS, NÃO PODEMOS CONFIAR EM NADA QUE VENHA DO DITADOR. DEVEMOS COMEÇAR O NOSSO MOVIMENTO DENTRO DAS SALAS DE AULA,CONSCIENTIZANDO, DEPOIS PRO PÁTIO DA ESCOLA, E A PARTIR DAÍ IRMOS PRA RUA.
    DEVEMOS DEPOIS DE GANHARMOS FORÇA, BARRAR OS FURA GREVE,BARRAR OS TAMPEX,FECHAR AS ESCOLAS, FAZER PIQUETE. TEMOS QUE RADICALIZAR...
    NÃO É POSSÍVEL COM BANDEIRA BRANCA SERMOS TRATADOS DESSA FORMA...ATÉ NOS PIORES EMBATES RESPEITA-SE A TRÉGUA.
    JÁ COMECEI A MINHA LUTA, FIQUEI 112 DIAS DE GREVE,ESTOU EM DEBATE CONSTANTE COM MEUS ALUNOS, QUE MUITOS SÃO PAIS DE FAMÍLIA. JÁ CONFISCARAM ALGUMAS DAS MINHAS AULAS, JÁ ME PRESSIONARAM (SOU DESIGNADO),MAS NÃO ABRO MÃO DA MINHA DIGNIDADE!

    FORÇA NA LUTA!!!
    Professor Odair José

    ResponderExcluir
  82. Sind UTE,

    Vamos iniciar este jogo rápido, vamos fazer, formular uma consulta ao MPE, sobre a legalidade das aulas de 0:35 min.(70% das atividades cumpridas), como forma de reivindicar o cumprimento da lei do piso, com as vantagens adquiridas e a progressão de acordo com a escolaridade.

    Será uma forma de pressão no governo, pois ele ficará de antena ligada.

    INTERRUPÇÃO DAS NEGOCIAÇÕES DO SINDICADO COM ESTE GOVERNO, IMEDIATAMENTE.

    NÃO VAMOS SER CÚMPLICES DESTE FORA DA LEI.

    ResponderExcluir
  83. Oi EULER
    Os colegas que estão sem grana para ir para o trabalho não poderiam impetrar mandado de segurança ?

    ResponderExcluir
  84. Após 3 anos da lei, 6 Estados ainda não pagam piso a professores


    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5386917-EI8266,00-Apos+anos+da+lei+Estados+ainda+nao+pagam+piso+a+professores.html

    ResponderExcluir
  85. Euler,
    Liguei para 0800 61 61 61 do MEC e relatei a minha situação como professora em MG. Seria interessante que mais professores fizessem o mesmo (denunciassem os ABSURDOS QUE ESTÃO ACONTECENDO EM MINAS) para sermos ouvidos quem sabe pelo menos pelo ministro da Educação

    Conto com o apoio de todos!

    Professora Indignada.

    ResponderExcluir
  86. Caros Colegas,
    Precisamos movimentar a escola, é hora de todos os professores aderirem ao movimento, mesmo os que não fizeram greve. Escolas que não pararam devem ser mobilizadas, vamos fazer piquetes!!!!
    Não temos mais nada a perder...........
    Saudações,
    Jacqueline Sanches

    ResponderExcluir
  87. Caros amigos,

    Interessante como o Governo, ao longo desses dias sombrios, conseguiu a hegemonia, no sentido gramsciano, ou seja, como dominação consentida, grosso modo.

    Nos pautamos pelo discurso do Governo e, nesse sentido, ficamos 112 dias discutinhdo números e cifras. O domínio sobre a mídia acabou por perpetuar -isso pode ser observado em praticamente todas as chamadas sobre o tema- esse debate, quase sempre desfocado. Afinal, é difícil explicar para o cidadão comum porque não é vantajoso um subsídio que, ao contrário do que era diuturnamente ressaltado pelo Governo e mídia, acabava com a carreira do professor e, ainda, significava uma tungada na carteira.

    A sociedade mineira, por sua vez, aceitou o discurso que, consciente ou inconscientemente, moldava a greve: números e cifras. E assistiu, sem entender bulhufas, "bestificada", o imbróglio que se formou. No entanto, se manifestou somente quando das marchas da categoria pela capital, irritada com a "demora" na volta para casa. Mais a mais, é espantoso a apatia de tantas famílias e o número minguado de manifestações de apoio, seja dos estudantes ou familiares. Apoio do Dirceu, do MST, dos Movimentos sociais, isso é comum e também faz parte do script.Nada mais óbvio, pois "confirmava"(SIC) a tese da "greve política", aventada pelo Governo.

    Crucificar os "tampões" pela ineficácia do movimento me parece ser uma solução simples demais. Espero que não elejamos, entre nós, os tais "bodes espiatórios". Sabem os mais esclarecidos que nessas situações, infeliz daquele que não colhe aliados e planta contendas.

    Não podemos exigir uma politização ou consciencia de todos, como se isso brotasse de uma formação acadêmica ou pelo simples fato de lecionar essa ou aquela disciplina. Isso é construído e uma tarefa dos que se dispõe a organizar a classe, sejam "lideranças sindicais", através de ações específicas, seja o professor mesmo, que, nos curtos espaços de encontro, propõe discussões de interesse da categoria, clareando situações nebulosas e criando uma consciencia de classe, espontaneamente, através do debate cotidiano.

    Voltar a greve, nesse momento, seria um disparate e um suicídio, visto que as adesões seriam minguadas seja pela perda de confiança, seja pela perda de esperança do efeito prático dessa, no contexto em que estamos inseridos, seja pelo apelo primeiro da sobrevivência, primeiro impulso que nos anima. Disso Marx já sabia.

    Aulas de 35 minutos ou menos, pouco efeito prático também, pois o que podemos auferir desses 112 dias foi a apatia monumental e o descaso pela educação seja no ambito público quanto privado. Mais a mais, o brasileiro não consegue separar o que é editorial e o que é informação numa manchete ou notícia. E toma por certo meia ou nenhuma verdade e por indecoro, muitas das vezes, as mais justas reinvidicações.

    Talvez a saída fosse via Justiça, mas de forma eficiente e bem estruturada. A expertise nos faltou, ao que parece, nas últimas demandas. Resta, no meu entendimento, aprender com a situação e fazer o trabalho árduo da conscientização. Se todos ou pelo menos uma parcela mais significativa -do ponto de vista puramente "demográfico", é mister ressaltar- estivessem inseridos nesse debate a coisa seria mais tranquila. E, a despeito dos números do Governo, estaríamos discutindo não esses mesmos números, mas a qualidade da Educação e os meios para se construir isso aqui, nessas Minas Gerais. E, a porta de entrada nessa discussão passa, necessariamente, pela valorização do professor.

    Cleito
    Lagoa Santa

    ResponderExcluir
  88. A PROCISSÃO DE CHARLOTTE SAMPAIO:

    Acho que deveríamos começar a greve realizando uma grande procissão com todo mundo de preto carregando o caixão do ANAstazista, da Gazzola, da Vilhena e do MP.

    de luto... mas na LUTA!!!

    ResponderExcluir
  89. Caros colegas,

    É HORA DE MONTAR ESTRATÉGIAS E AGIR.

    Vamos jogar o jogo da mesma forma que ELES jogam, sem pressa, sem stress. TRANSFERINDO AS PRESSÕES PARA O OUTRO LADO.

    VAMOS INICIAR,
    AULAS DE 0:35 min. EQUIVALENTES A 70& DE UMA AULA COMUM.

    Anularíamos imediatamente a validade destes pelegos substitutos.

    Levaríamos este jogo sujo (do governo), até onde eles quiserem.

    Inverteríamos a situação atual.

    A justiça não poderá fazer nada, pois estaríamos cumprindo 70% de todas as atividades.

    Estaríamos assim, tomando conta do nosso território e isto também é importante.

    Poderemos então conquistar um grande número, o maior possível, de colegas, professores, secretários, auxiliares de serviços, etc... para a nossa luta.

    Garantiríamos os nossos recebimentos futuros.

    INTERRUPÇÃO IMEDIATA DAS NEGOCIAÇÕES E O AVISO DO INÍCIO DAS AULAS DE 0:35 min. COM A ANTECEDÊNCIA QUE EXIGE A LEI.

    VAMOS MOSTRAR, EXPLICAR PARA OS PAIS E PARA OS ESTUDANTES, A IMPORTÂNCIA DELES REIVINDICAREM JUNTO AO GOVERNO, UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE.

    NA REUNIÃO DO DIA 08/10/11, DO COMANDO DE GREVE QUE FIQUE DECIDIDO A INTERRUPÇÃO IMEDIATA DAS NEGOCIAÇÕES DO SINDICATO COM ESTE GOVERNO HIPÓCRITA.

    *** DEVEMOS AGIR COM INTELIGÊNCIA, MESMO DIANTE DE UM TRATAMENTO NÃO INTELIGENTE.

    ELES NÃO AGUENTARÃO A PRESSÃO POPULAR.

    SÃO INCOMPETENTES E NÃO ESTÃO EM POSIÇÃO DE FICAR COMPRANDO BRIGAS.

    IMPORTANTE,
    LEMBREMOS SEMPRE DO TELHADINHO DE VIDRO DELES:

    AÉCIO + ANASTASIA = IMORALIDADE + INJUSTIÇAS + FALSIDADES + HIPOCRISIA + ...

    ANASTASIA VOCÊ QUER, ENTÃO TOMA, A GREVE É TODA SUA...

    ResponderExcluir
  90. Greve já, vamos movimentar rápido!
    O governo monta estratégia de um lado e os professores de outro.
    Precisamos dormir e acordar com outro governo porque esse é do capeta.
    Masssssssssss, DEUS não dorme.Ele vai cobrar.
    Deixe o doutorzinho subir as escadas assim o tombo será maior.

    ResponderExcluir
  91. Bom dia, colegas do NDG !
    Infelizmente acho que uma greve agora também não resolveria, pois sabemos que mobilizar todos novamente será impossível, estamos todos cansados desgastados,sabemos que estes 112 dias de greve que fizemos foi sim uma vitória, um marco em Minas Gerais,o que não deveríamos era ter aceitado retornar no dia 27 de Setembro, mas não adianta chorar o leite derramado. Temos que agora esquecer mesmo as festas de fim de ano as viagens e nos programarmos para a greve de 2012, como disse um amigo aqui, greve agora é igual Carnaval, todo ano tem.Este fim de ano nossos filhos e familiares terão que se contentar com um beijo e um abraço.
    Mas é isso aí força na luta e até a vitória!
    NDG João Monlevade.Presente!

    ResponderExcluir
  92. Acabei de enviar uma carta aberta ao procurador geral da justiça de MG, a qual transcrevo no post de abertura.

    Pode não dar em nada, mas pelo menos estamos denunciando e fazendo a nossa parte. É preciso enviar correspondência para todo o planeta, explicando a realidade que vivemos e transformando a nossa luta numa causa nacional e mundial até. Senado, Câmara, Presidência da República, STF, OIT, BID, ONU, Papa, Corte de Haia, sede da OEA (alguém poderia disponibilizar todos estes endereços de e-mails para que multipliquemos a divulgação), etc, etc.

    Vamos envolver todo mundo nessa batalha: os alunos, os pais de alunos, vamos pressionar a mídia regional, nacional e internacional; vamos intensificar as campanhas pela rede da internet.


    Governo de Minas quer que os educadores trabalhem feito escravos:sem salário, sem democracia, sem direito algum, sem piso, sem nada.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  93. Também liguei no 0800616161 MEC e fiz minha reclamação.

    ResponderExcluir
  94. Caroa colegas,
    Estou achando muito estranho o silêncio do sind-UTE.Ao meu ver o sindicato está comprado. O que está faltando na classe é atitude. Vamos começar a greve contando com o apoio de alunos e pais,conscientizando-os a não aceitar na sala os professores tampões e informá-los da situação vigente. Não adianta reclamar e sim atitudes.

    ResponderExcluir
  95. Esse tal de Nilton foi no Tempo e publicou o mesmo comentário! Publicar aqui, tudo bem, mas lá?..........


    Nilton José Camargo

    Belo Horizonte


    E AGORA? GREVE NÃO ROLA MAIS...A REDUNDÃNCIA CHEGOU AO LIMITE...OS ADJETIVOS SE ESGOTAM...OS GUERREIROS SUCUMBEM DIANTE DAS IMPERIOSAS NECESSIDADES DE SOBREVIVÊNCIA E A CRIA APRIMORADA DE MAQUIAVEL REINA SOBERANA...TRISTE PARÁFRASE: "OS CÃES LADRAM E A CARAVANA PASSA..." HOJE CHEGUEI AO LIMITE...DEVENDO CARTÃO DE CRÉDITO... DÉBITOS PIPOCANDO NO BANCO...SALDO DEVEDOR... SEM CABEÇA PARA TRABALHAR...DEU UM BRANCO TOTAL... A ALTERNATIVA É VENDER O CARRO...O ÚNICO BEM QUE DISPONHO E QUE PAGUEI A DURAS PENAS... E AGORA? A GREVE "ACABOU" O PAGAMENTO FALTOU...A CABEÇA ESQUENTOU...E AGORA?

    ResponderExcluir
  96. Sou aluno e estou indignado com tudo isso.

    Sabe por que vocês não ganham nada?

    Professor não tem cultura (exceto o NDG). Onde já se viu em uma greve de mais de 100 dias existirem professores dando aula normalmente?

    Professor (exceto o seres pensantes: o NDG) merece o que ganha.

    Queria ver se todos os professores entrassem de greve o governo iria contratar 300 mil tampões.

    A única chance de vocês conseguirem alguma coisa é com o apoio dos alunos (que por sinal admiram muito os professores)já que os burros mansos que dão aula e fazem vista grossa para a greve não valem de nada.

    ResponderExcluir
  97. Caros,
    Devemos fazer todas as sugestões ao mesmo tempo.
    Só não podemos nos calar, quem se cala consente!!!
    seria o mesmo que assumir a culpa, que não é nossa.
    Esse governo é o LEVIATÃ!!!
    Jacqueline

    ResponderExcluir
  98. João Paulo Ferreira de Assis7 de outubro de 2011 10:53

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Acho que as sugestões de estratégias devem ser enviadas para o seu email, pois os espiões do governo vêm aqui para conhecer nossas estratégias, se as publicamos na parte de comentários do blog.

    Vou dar um exemplo claro, de como conhecer a estratégia do adversário pode ser suficiente para obter a vitória. Em 1985, a amante do meu avô paterno entrou com uma ação de investigação de paternidade, para habilitar os seus filhos como herdeiros do meu avô. Naquela época não tinha exame de DNA. Eu cursava História na UNIPAC, e um dos meus colegas era amigo íntimo do advogado da amante. Tão íntimo que revelou a estratégia ao meu colega. Este chegou me ''zoando'', dizendo que GANHAR A QUESTÃO DA MINHA AVÓ ERA MAIS FÁCIL DO QUE TIRAR DOCE DE CRIANÇA. Isto foi na hora do recreio. Eu matei as duas últimas aulas e fui à casa do advogado da nossa família e ele foi me perguntando e eu fui contando tudo que eu sabia. Esse advogado tinha quase 50 anos de militância no Fórum de Barbacena. Revelei para ele a estratégia do advogado da outra parte. NÃO PRECISO DIZER QUEM GANHOU.

    Saudações, e até a vitória!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  99. PARABÉNS Euler,
    Pela sua coragem e determinação! Pela sua capacidade de LIDERANÇA e pelo "DOM" de lidar com as palavras... É de EDUCADOR assim que o País E Minas precisa!!! Você é um Grande e Verdadeiro Exemplo... Abraços e Força

    ResponderExcluir
  100. De Guaxupé, quase Minas!
    Olá Euller e demais colegas: sempre concordo com as sábias e justas ponderações postas aqui neste espaço democrático. Estamos realmente diante de uma situação melindrosa: lutamos de forma desigual contra um tirano que desconhece, ou melhor, não reconhece o diálogo democrático (com o apoio do MP, TJ, mídia grande imprensa etc) e aposta no caos para tirar vantagem, já que lhe faltam argumentos razoáveis para sua crueldade. Todavia, não querendo ser pessimista, mas também não querendo ser ingênuo, creio que o principal apoio que os governos déspotas, como esse que infelizmente temos, precisam vem da própria população pela seguinte razão que me atrevo a indicar: como povo brasileiro, desde de nossa origem como "dependentes" e "explorados", nos acostumamos a aceitar a submissão como nosso "destino manifesto de dominados" e necessária à manutenção da "ordem" estabelecida pelos dominadores. Sendo assim, "qualquer migalha" satisfaz a maioria. Como povo brasileiro, ainda não nos acostumamos a construir ideais pelos quais lutar. "O POVO ASSISTIU A TUDO BESTIFICADO", disse Aristides Lobo, quando da proclamação da República! República sem povo? pode? Não poderia, mas no Brasil...
    Concluo dizendo que vejo essa atitude de ALIENAÇÃO E CONFORMAÇÃO exatamente naqueles que deveriam "educar" esse povo para que agisse diferente, para que aprendesse a construir ideais de cidadania e democracia: os professores!!! todos aqueles que não apoiaram e nem apóiam a greve e esses "tampões" que aceitaram essa promiscuidade, são a principal base de apoio do (des)governo contra nós e aliados com uma expressiva parcela da população, pais e alunos, ajudam a perpetuar essa migalha de (des)educação que forma sub-cidadãos "satisfeitos" com "notas no boletim", "aprovação" e "estatísticas" nos vários exames que hoje subordinam as "metas" da educação. Qualidade na Educação? Quem está interessado nisso? esses governos que dia-a-dia querem manter viva a "política do pão e circo" e precisam do "povo bestificado" e distraído com a "qualidade" das músicas de Ivete Sangalo & Cia? Desculpem-me a ironia, mas entendo a atitude do governo em "condecorar" essa cantora. Ele precisa dizer ao povo (através dela): "REBOLA CHUCHU REBOLA, NÃO PENSEM SENÃO EU CAIO".
    Obrigado a quem me suportou até aqui. Aceito contra-argumentação no e-mail: eliseulucas@gmail.com
    Abraços, Eliseu Lucas - História

    ResponderExcluir
  101. vamos no twitter da Ivete e mostrar o que ela vai ver em minas

    http://twitter.com/#!/ivetesangalo

    ResponderExcluir
  102. Colegas educadores...
    Sei que temos razão de sobra para ficarmos exaltados, pois estamos na lei 100 ou seja sem nada. Mas não devemos ficar atribuindo a culpa em ninguém. Ivete não é responsável pela loucura do governo. Temos que procurar vencê-lo por meios legais. Vamos contratar um advogado e entrar na justiça pedindo uma liminar para o pagamento nosso. Acredito que isto é possível. Quem tiver um parente advogado busque informações e divulgue para fazermos em conjunto.

    ResponderExcluir
  103. Atenção, pessoal da luta!

    Um jornalista de uma grande emissora de TV pediu a uma colega educadora nossa (e ela me repassou por e-mail) que indicássemos alguns casos de professores que passam por grande dificuldades - emocionais, financeiras, de saúde física e mental, etc.

    Claro que essa é a situação de todos os professores e professoras que participaram da greve de 112 dias. Mas, o jornalista quer alguns casos, mesmo que as pessoas não queiram se identificar.

    Quem se dispuser a narrar a sua situação pessoal, favor enviar para o meu e-mail, que vou encaminhar para o tal jornalista (sem identificar o professor) para que ele avalie a possibilidade de fazer uma matéria na tal grande emissora.

    Meu e-mail:

    euler.conrado@gmail.com

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  104. Estou preocupada com o silêncio do sindicato... até agora nada de informação...isso também é uma tortura... precisamos de orientação...de um sinal...uma notícia... o pessoal tá se sentindo desamparado!

    ResponderExcluir
  105. É HORA DE CONTRA ATACAR O GOVERNO!!!!
    NÃO SEI EXATAMENTE O QUE FAZER.
    oU SEI??
    GREVE????GREVE!!!!
    FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS É QUE NÃO PODEMOS!!
    NDG ...VAMOS À LUTA? RETOMAR JÁ!!

    ResponderExcluir
  106. Já decidi,não vou repor nada.Se não tem salário,não podemos oferecer nossa mão de obra.Por isso,dane-se o hipócrita,idiota,bandido,
    safado,excremento,e tudo de pior que se possa pensar desse que está a frente do executivo de mg.Dessa vez pessoal,não vamos deixar por menos:NADA DE REPOSIÇÃO,NINGUÉM É OBRIGADO A TRABALHAR SEM SALÁRIO,NADA DE ASSINAR DECLARAÇÃO QUE NÃO QUER REPOR,SIMPLESMENTE DIGAM NÃO,NÃO,NÃO,
    NÃO E NÃO ÀS REPOSIÇÕES!!!!!!!!!!!
    Continuo firme para a luta e NÃO VOU DESISTIR JAMAIS!!!!!!
    Vamos nos organizarmos para as próximas atitudes e nada de ficarmos pensando no que poderia ter sido feito.AGORA É O PRESENTE E VAMOS COLOCAR NELE TODA A NOSSA FORÇA,REVOLTA,RESISTÊNCIA E LUTA.
    Vamos lá companheiros,se é guerra que eles querem,nós mostraremos que NÃO NOS SUCUMBIREMOS,LUTAREMOS MAIS E MAIS, ATÉ QUE A VERDADEIRA JUSTIÇA PREVALEÇA E ESSES CANALHAS IMUNDOS viajem para a região onde moram seus afins: O INFERNO!!!!!
    Força companheiros,até a Vitória!!!!!!

    ResponderExcluir
  107. Acabei de ler a carta aberta ao procurador geral da justiça de MG, a qual transcreveu no post de abertura deste blog. Esta deveria ser repassada em forma de texto em toda forma de comunicação possível(com sua permissão, claro,)ou melhor,por você iniciada através de seus contatos pessoais a qual chegaria até cada um de nós e repassariámos para nossos contatos e assim por diante em toda rede em forma de comunicação e denuncia do descaso e inércia do procurador. Seria uma campanha global, através da rede virtual.
    Se tivessemos dinheiro para comprar um horário em canal de tv sugeria postá-la neste, mas como não possuímos,vamos utilizar os meios dos quais dispomos. Fé e força. Que o Ser supremo do universo continue iluminando cada vez mais sua mente enchendo-a de sábias palavras.
    Até amanhã.
    izabelita

    ResponderExcluir
  108. CHARLOTTE E OS SONS QUE VÊM DE MINAS...

    Enquanto hidrato minha linda pele com meus cremes maravilhosos ouço aproximar o rufar dos tambores da TURMA DA LUTA chamando para GREVE.
    ESTOU PRONTA. VESTIDA PARA GUERREAR!!!

    ... que venham os INIMIGOS, estamos prontos para ANIQUILÁ-LOS!!!

    ResponderExcluir
  109. Não a reposição
    Não a reposição
    Não a reposição
    Não a ação
    De repor
    Repor Não
    Não
    Não
    Não
    A ação
    De reposição
    Não a reposição
    Pois não
    Há remuneração.

    ResponderExcluir
  110. Todo apoio à Comunidade Dandara!

    Leiam o comunicado que o Frei Gilvander nos enviou e que acabo de postar no texto de abertura.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  111. Se cumprir horário não leva falta, então vamos repor cumprindo horário na escola e deixar os substitutos irem para as salas de aula. Estaremos fazendo um tipo de greve diferente.

    ResponderExcluir
  112. EULER, POR FAVOR, VC NÃO RESPONDEU MINHA PERGUNTA. GOSTARIA DE SABER SE O GOVERNO NÃO IRÁ PAGAR O PRÊMIO POR PRODUTIVIDADE? O QUE ACONTECEU? FALE ALGUMA COISA... OBRIGADO

    ResponderExcluir
  113. Anônimo das 11:59,

    Eu não tenho esta informação - a do premio por produtividade - por isso não respondi.

    Um forte abraço,

    Euler

    ResponderExcluir
  114. ANASTASIAMENTO DO DIA: Anastasia vai cortar o ponto, mandar os designados embora, e contratar outros desempregados para o lugar dos manifestantes de Nova York.

    ResponderExcluir
  115. Boa tarde a todos os amigos do NDG.

    "Horrenda coisa é cair nas mãos do DEUS VIVO" (Hebreus 10: 31)
    "Vale a pena se tornar INIMIGO DE DEUS?"

    Gente, conclamo a todos para que, associando às sugestões apontadas aqui no blog, às 18h desse dia nos ajoelhemos, quem estiver em casa e puder, ou em qualquer lugar onde estiver você, andando mesmo, e clamemos ao Deus todo Poderoso, pedindo LIVRAMENTO desse homem, que tem humilhado e torturado a todo povo com requinte de maldade e crueldade.
    Nosso clamor há de chegar a Deus, e Ele não resiste ao clamor dos injustiçados.

    "...Dura coisa (Anastásia) te é recalcitrar contra os aguilhões." Atos 26:14 (adaptado).

    DEUS NOS DARÁ LIVRAMENTO DESSE HOMEM.

    COMO? ISSO SERÁ COM ELE!!!

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  116. Pô, anônimo das 11:59, não encha o saco! O Euler é que vai saber se o governo vai pagar a miséria do prêmio. Não espere por prêmio, lute por seus direitos, salário justo.

    Concordo com os companheiros... não fazer reposição!
    Já me chamaram várias vezes para assinar um tal de documento, avisando que não vou repor. Claro que não assinei e nem vou assinar.
    Quero, sim, o meu salário que o governo está roubando, inclusive as aulas repostas após a greve de 2010 que não foram pagas.

    Vamos nos preparar, companheiros, pois precisamos enfrentar este governo, com audácia, estratégia e sem medo.

    Vamos participar do comando no sábado. Parabém, Euler, pela carta maravilhosa. Se este Procurador tiver vergonha, ele vai tomar uma decisão!

    Abraços - Joaquim - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  117. Por favor, tenha mais compromissos com os associados,teve uma negociação na 5feira e até agora nada de resposta por parte do sindicato.Vocês estão de qual lado afinal????Antes até entendia mas,agora acabou a greve. Deixa a gente sem informação é um verdadeiro descaso .Ainda quero continuar acreditando no sindicato.

    ResponderExcluir
  118. CHARLOTE E O RATO QUE ROEU A LÍNGUA

    O rato roeu a língua do povo do SINDICATO???

    ResponderExcluir
  119. A greve agora seria um tiro no pé!Vai ser fraca ,não terá adesão suficiente!Estamos cansados,esgotados,humilhados e sem respaldo algum no momento!Anastasia vai rir da nossa cara!Os substitutos estão na escola para assumir as aulas assim que a greve começar...Sem falar que a adesão será mínima!Eu não aguento mais ficar sem dinheiro e vou fazer outra greve?sinto muito !Dessa vez não vai dar!Acho que precisamos esfriar a cabeça senão vamos enlouquecer!?Pelo menos eu vou!Não aguento mais!Elenice GV

    ResponderExcluir
  120. Concordo com João Paulo da 1:45, estive em greve desde o começo, se necessário for estarei junto sendo mais um do NDG, porém é preciso usa a cabeça não só o coração ( se o usa-se teria vontade de chutar o traseiro deste maldito até Brasília passando primeiro pelo sul), GREVE SIM JÁ DECLARADA, INCLUSIVE NA JUSTIÇA PARA O INICIO DE 2012, CASO TUDO O QUE FOI COMBINADO ESTE ANO NÃO SAIA. ENVIAMOS UM DOCUMENTO AO SINDICATO PARA FORMALIZAR ISTO E AVISAR COMO PREVÊ A LEI AO FILHO DA P***. Então qual juiz terá como alegar risco de perda de um ano "letivo que não começou?" A greve seria legal pois nós cumprimos nossa parte conforme o combinado e o governo não, teria até mais força dentro da sociedade, mais carisma social pois os professores fizeram sua parte para os alunos e o gov. não" MAS DEIXO CLARO SE A GREVE FOR DECLARADA AGORA IREI,(mas acho que seria mais fraca - em 2012 estaremos descansados de luta e com salário para fazer provisões) COM PESAR MAS IREI.

    ResponderExcluir
  121. Aulas de 35 minutos Já Começando segunda, porém ficamos na escola os 0:50 para não poder cortar o pag. o azia vai ficar puto pois terá que pagar e vai atrapalhar bastante detalhe durante os 0:35 não daremos aula discutiremos "cidadania".

    ResponderExcluir
  122. Nossa Euler, você se supera a cada ação, desde o "fim" desta greve, eu me sentia com uma bola dentro do estômago, mas está carta externou todo nosso sentimento, pessoas como você me dá orgulho de ser professor e força e coragem para lutar com ainda mais afinco nesta peleja.

    enviei sua carta a todos os deputados mineiros pois de forma analógica ela serve para alguns deles também, espero estar ajundando de alguma forma.

    ResponderExcluir
  123. Pessoal da luta, membros do NDG,

    Recebi, por e-mail, um depoimento muito forte de uma professora de Montes Claros. Achei que seria interessantes se todos nós, ou quem se interessasse, que narrássemos aqui os nossos dramas pessoais, vividos em função dos atos deste desgoverno e do anterior.

    Acho que isso poderia revelar para a sociedade mineira e brasileira o que se passa na Educação pública. Um retrato fiel da realidade vivida pelos educadores de Minas: sem o piso, sem salário, sem carreira, com dívidas, com problemas familiares, emocionais, com sobrecarga de trabalho, com a humilhação dos substitutos, etc.

    Não precisam se identificar. Basta contar resumidamente o drama pessoal de cada um, o cargo que ocupa (professor, ou auxiliar de serviço, etc) e a cidade onde mora.

    Acho que seria importante construirmos este perfil dos educadores de Minas, em contraste com a realidade daqueles que friamente julgam e condenam e destroem nossas vidas, como: juízes, deputados, comentaristas bem pagos de TV e Rádios e jornais, desembargadores, procurador da justiça, governadores e presidentes da república, etc.

    Coloco o blog a disposição para começar a divulgação destes depoimentos.

    O que vocês acham da ideia?

    ResponderExcluir
  124. Descontrolada com respostas de alunos e segurando faca, professora questiona adolescentes em escola de Contagem.
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=131683

    Comentei a notícia:
    Parabéns Aecio/Anastasia, sua política de governo já começa a dar resultados, com choque de gestão Minas vai precisar de tratamento de choque.
    Ps. sem essa de falar que a culpa é da professora(já tinha problemas), quero ver quem é o cristão que não fica doido com a situação dos professores de Minas.

    ResponderExcluir
  125. Em algumas escolas aqui de Vespasiano e São José da Lapa os educadores já decidiram suspender a reposição e vão se reunir na segunda-feira para discutir os encaminhamentos que serão dados pelo comando de greve.

    Por enquanto, aulas nos dias letivos e suspensão da reposição.

    As outras propostas serão discutidas no Comando Estadual.

    Vamos estimular a mesma conduta.

    um forte abraço,

    Euler

    ResponderExcluir
  126. Parabéns, prof. Euler, pela Carta enviada ao Procurador, nela você expressa exatamente o sentimento dos educadores mineiros. Pela qualidade da mensagem seria importante que déssemos bastante visibilidade, postando-a em nossos contatos na lista de e-mails.

    ResponderExcluir
  127. O portal Terra surpreendentemente está publicando algumas matérias interessantes sobre o descumprimento da lei do piso no Brasil. Vamos divulgar:

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5386917-EI8266,00-Apos+anos+da+lei+Estados+ainda+nao+pagam+piso+a+professores.html

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5398627-EI8266,00-Com+um+dos+piores+salarios+professora+de+MG+trabalha+turnos.html

    ResponderExcluir
  128. É gente tô sentindo professor brigando com professor ai. Calma gente vocês estão entrando no jogo desse governador(a), que tá jogando um contra o outro, tudo o que pudermos fazer pra evitar dividir nosso povo é bom. Sejamos unidos e não entremos em discussões vazias , como essa do prêmio ai. É obvio que o anônimo das 11:59 tá certo porque na atual conjuntura qualquer dinheiro que entrar na conta ja ajuda, mas o foco do piso não pode ser tirado, força meu povo #foraanastasia #MGnãorespeitaprofessor

    ResponderExcluir
  129. CHARLOTTE EM AÇÃO

    Na minha escola a receptividade foi boa. O pessoal que não havia parado, dessa vez sinalizou positivamente. Pelo menos 4 professoras estão bem dispostas a engrossarem as nossas fileiras.

    ResponderExcluir
  130. gente, na minha escola todos os professores que não aderiram a greve e que era contra a greve, ja me dissera que se tiver outra greve eles vão entrar, pois esta vendo que o governo esta nos fazendo de bobo. e tem mais uma greve agora seria o ideal,pois não conseguiriuam fechar o ano letivo,e quanto aos tampoes deixa eles, pois não vai adinarar nada, pois muito entrarao eo governo não ira conseguir substituir todos.

    que esta pensando que agora a greve sera mais fraca esta enganada, pois até os alunos ja estão de prontdão..

    vamos , vamos, vamos greve apartir de segunda.

    e quanto a salario, o que é um peido para quem ja esta cagado?

    ResponderExcluir
  131. Primeiro depoimento (depois eu passo para o novo post que vou criar com todos os depoimentos):

    "Não tenho mais onde recorrer. Fico me apegando a colegas que estão vivendo o mesmo drama que eu. Sinto que estou numa decadência cada vez mais forte. Acabaram-se minhas forças, minha resistência enquanto ser humano. Só encontro forças na esperança que se perde em meio a tanto sofrimento.

    Não vou falar das minhas dívidas, que se somam a cada hora de minha vida. Nem das minhas necessidades enquanto ser humano. Quero falar dos meus sonhos que se desfizeram, eu, enquanto professora de história, que provocava meus alunos pra serem parte pensante de nossa sociedade. Agora não consegue nem encara-los de cabeça erguida.

    O ambiente escolar está o pior possível. A direção se tornou porta voz de um governo monstruoso que quer escravos em vez de professores. Não me sinto mais capaz de aguentar os encargos de minha profissão que é formar cidadãos. Como posso formar cidadãos com fome?

    Como posso gerar um filho (estou grávida de 9 semanas), sem me alimentar? Hoje não pude comprar o pão para tomar café. Mas ainda tenho café pra esta semana. Meu único bem pago durante três sofridos anos uma moto, vendi e pude viver com esse dinheiro durante algum tempo. Como muitos, já perdi tudo.

    Repressão, humilhação, fome. O que mais preciso viver para compreender o quanto meus direitos só são direitos no papel?

    Kellem - professora da rede pública estadual de Minas Gerais, Montes Claros."

    ResponderExcluir
  132. Camarada Euler, e valentes guardiões do sonho...

    Irretocável sua carta aberta ao procurador! De tudo que já escreveu, considero um texto de extrema clareza e objetividade, como deve ser, dado o ofício que exerce! Ela com certeza demoverá o procurador de sua leviandade e materialismo. OBRIGADO POR USAR SUA INTELIGÊNCIA PARA SEMEAR O BEM...O MUNDO ESTÁ CADA VEZ MAIS CARENTE DE PESSOAS COMO VOCÊ.

    Esta será para mim uma espécie de antiquário valiosíssimo de minha participação da nossa gloriosa greve de 112 dias! Como é bonito e digno saber que existem educadores que jamais serão superados, dado a sua condulta e coerência a ponto de colocarem algumas figuras em seus devidos lugares!!!

    Considerando as dificuldades colocadas pelos companheiros que até a suspensão da greve, mantiverão um concenso rasoável sobre o movimento aqui no blog. Penso que a retomada de uma greve este ano, somente será viável caso não nos exija tanto sacrifío como nos 112 dias...Entretanto será fundamental que a greve esteja latente nas escolas, representando um desdobramento crônico da irresponsabilidade do governo. Uma espéciae de assombração das consciências que ora repousam trânquilas por ocasião da suspensão total da greve.

    Defendo e concordo com a redução do horário para 30' de aula, pois permaneceremos na escola, materemos nossa sobrevivência e inviabilizaremos em parte o funcionamento adequado da escola. Devemos boicotar os projetos e programs e PROEBs do governo. Precisamos continuar com uma greve parcial, mas com mais participação, estudantes, pais e principalmente educadores.

    DESDE QUE VOLTEI PRA ESCOLA, MINHAS AULAS FORAM: "112 DIAS DE GREVE NO ESTADO DE MINAS GERAIS". E graças aos nossos guerreiros, o que não faltou foi material(uma história linda e viva, emocionante!).

    ResponderExcluir
  133. Olá companheiros

    acho bom mesmo colocar aqui nossos anseios, dificuldades pelas quais estamos passando. Temos famílias, filhos, contas a pagar. Mas acho que o governo quer isto... Nos ver pra baixo. E a escola vai cair também? E as provas dos alunos, as notas cairão também? Com tudo isto cai o governo, seu padrinho e sua corja...
    Somos seres humanos, pensantes e com capacidade de arrumar outro emprego, se assim for preciso.
    Deixe os tampões na escola, tão recebendo...
    Mas cuidado governador, a mão do Senhor é firme quando pune os injustos, sua mão é pesada para com estes. Está escrito na Bíblia.
    Que Deus olhe sempre por nós, e ele está olhando, nos trazendo nos braços, pois é de Deus que vem essa força que emana em nós pela justiça.

    ResponderExcluir
  134. Professor Euler,

    Cada dia que passa eu lhe admiro mais. Não tenho palavras para dizer o tamanho da sua grandeza humana. O país precisa de pessoas como você, que age em prol do bem comum. Você é para mim, um intelectual obstinado pela justiça.

    Cara Kellem, você não está sozinha no sofrimento. Continue alimentando a ‘esperança’. Até porque, A GUERRA SÓ ESTÁ COMEÇANDO. Preparei-me psicologicamente para não me deprimir!!!! Como já havíamos ouvido a entrevista coletiva do governador dizendo que não pagaria o salário (de jeito nenhum), eu pelo menos, já contava com isso. Sabia que uma simples negociação não mudaria suas convicções punitivas. Mas, no que se refere ao nosso piso... este ele terá que pagar sim; mesmo que, a princípio, de forma injusta. Já é fato consumado a nossa escolha (153 mil educadores) por esse sistema de pagamento. É claro que teremos que continuar com nossas pressões para que o piso (de forma integral) seja fato. Mas teremos que ir por degraus mesmo.

    TODOS, NO FUNDO, JÁ SABÍAMOS QUE A GUERRA AINDA NÃO HAVIA TERMINADO. Agora, com calma e inteligência, será preciso uma (orientação ÚNICA) e bem articulada, para toda a categoria, de forma que possamos ‘falar a mesma linguagem’ e obter bons resultados.

    Kellem, força e muita automotivação para você.

    Flávia

    ResponderExcluir
  135. Kellem, seu depoimento nos toca a alma! Não tem como lê-lo e não compartilhar com você essa dor.
    Tudo isso é provisório, vai passar, tenha certeza disso!!

    "
    Quando nasci um anjo esbelto,
    desses que tocam trombeta, anunciou:
    vai carregar bandeira.
    Cargo muito pesado pra mulher,
    esta espécie ainda envergonhada.
    Aceito os subterfúgios que me cabem,
    sem precisar mentir.
    [...]
    o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
    Inauguro linhagens, fundo reinos
    -- dor não é amargura.
    Minha tristeza não tem pedigree,
    já a minha vontade de alegria,
    sua raiz vai ao meu mil avô.
    Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
    Mulher é desdobrável. Eu sou"

    Disponível em: http://pensador.uol.com.br/autor/adelia_prado/. Acesso em 07 de outubro de 2011.


    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  136. Os tampões tambem vão repor nossas faltas greves e receber por elas em nosso lugar, mesmo ficando sem fazer nada semana inteira, acho que aulas de 35 min seria mesmo a solução

    ResponderExcluir
  137. O Desgovernador vai nos enrolar até o dia 30/10, último dia para fazermos a opção, e aí só Deus sabe o que este crápula/desonesto/ditador/cretino/ladrão/mentiroso/inconsequente/falso/etc vai anunciar no dia 01/11.

    ResponderExcluir
  138. Deputados instalam subcomissão sobre piso nacional do magistério
    06 de outubro de 2011


    Reduzir Normal Aumentar Imprimir Os deputados federais da Comissão de Educação e Cultura instalaram nesta quinta-feira uma subcomissão especial para fazer um diagnóstico sobre a implementação do piso salarial nacional do magistério. O valor atual é de R$ 1.187 para 40 horas semanais e vale para todos os professores que atuem da educação infantil ao ensino médio.

    O objetivo deste grupo é fazer um levantamento em todos os estados para averiguar se a Lei 11.738/08, que instituiu o piso, está sendo cumprida. As visitas começarão por Minas Gerais e Ceará, onde os professores, em greve, reivindicam o pagamento do piso.

    Apesar da referida lei ter a constitucionalidade reafirmada pelo Supremo Tribunal Federal, ainda não é cumprida em muitos estados e municípios.

    Disponível em: http://buscador.terra.com.br/404.aspx?ca=z&query=educacao&source=Search&curl=http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias. Acesso 07 de outubro de 2011.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  139. Discussão sobre crise educacional chilena será levada ao exterior
    07 de outubro de 2011 • 14h07


    O presidente da Federação de Estudantes da Universidade Católica do Chile, Giorgio Jackson, confirmou que dirigentes estudantis viajarão ao exterior para falar com "organismos internacionais" sobre suas demandas. As informações são da Agência Ansa.

    [...]
    A decisão foi feita após uma iniciativa de diálogo entre o governo e o movimento estudantil ter fracassado na última quarta-feira

    Disponível em: http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5399266-EI8266,00-Discussao+sobre+crise+educacional+chilena+sera+levada+ao+exterior.html Acessado em 07 de outubro de 2011

    Estamos precisando, por aqui, de medida parecida, pois a situação se assemelha.

    ResponderExcluir
  140. SENHORES PROFESSORES NÃO FAÇAM A DISTRIBUIÇÃO DOS CRÉDITOS DOS BIMESTRE PARA OS ALUNOS E NEM A REPOSIÇÃO DE AULAS ENQUANTO O GOVERNO NÃO PAGAR O QUE NOS DEVE.
    REUNAM COM OS PAIS PARA EXPLICAR AS RAZÕES DO RETORNO A GREVE. LEIAM NAS REUNIÕES O ACORDO ASSINADO E O QUE O GOVERNO CUMPRIU ATÉ O MOMENTO. POIS A SOCIEDADE ESTÁ COM NÓS.
    SE RETORNARMOS A GREVE O CHÃO DE MINAS IRÁ TREMER.

    AS SUBSEDES DEVEM MONTAR UM AGENDA PARA MOBILIZAR TODAS AS ESCOLAS.
    EULER É PRECISO DENUNCIAR ESTE GOVERNO URGENTE.
    GILSON

    ResponderExcluir
  141. EULER, SERÁ QUE É POSSÍVEL JURIDICAMENTE FALANDO CRIARMOS UM FUNDO DE GREVE COMO MEIO DE FORTALECERMOS AS PRÓXIMAS GREVES?

    ResponderExcluir
  142. Deus e Diabo na Terra7 de outubro de 2011 15:15

    Deus não vai querer o Anastasia no céu porque ele é muito mau. O diabo não vai querer o dito cujo lá, porque ele vai tentar tomar o poder no inferno junto com seu padrinho. E daí?
    Vamos ter que aguentar tudo isso aqui na terra chamada Minas Gerais?
    Verdadeiros Professores estão em extinção, mas ainda existem, isso me conforta e me faz confiar que ainda podemos ter um futuro melhor.

    ResponderExcluir
  143. EULER, VOCÊ PODERIA ENTRAR EM CONTATO COM A COMISSÃO QUE VIRIA A MINAS E AO CEARÁ PARA PRESSIONÁ-LOS A VIR O MAIS RÁPIDO A MINAS.

    ResponderExcluir
  144. É Srs. deputados da comissão, parece que esse "termo" não foi cumprido! E agora, o que voces irão fazer para resolver?

    "Nesse processo de greve, na condição de deputado estadual, juntamente com os demais colegas da bancada do Partido dos Trabalhadores, o que pude fazer de efetivo foi contribuir para a retomada das negociações entre o Governo e o SindUTE.

    O que ficou acertado, na noite da terça-feira, dia 28, foi o seguinte:


    1) A SUSPENSÃO DA VOTAÇÃO DO PL (PROJETO DE LEI) 2355/2011: o governo do estado enviou, no dia 6/9, um projeto de lei que assumia o pagamento do piso nacional proporcional - R$ 712,00 mas que achatava a carreira, já que propunha que todos os professores (em começo ou em fim de carreira, com graduações extras ou não) recebessem o mesmo vencimento básico. O projeto de lei também ignorava as demais carreiras da Educação como serventes e auxiliares. Esse projeto saiu da pauta de votação e só deve voltar depois de discutido e reformado.

    2) AUMENTO PROGRESSIVO DE SALÁRIO ATÉ QUE SE ATINJA O PISO NACIONAL: hoje, o piso é de R$ 369,00 (o mais baixo de todo o Brasil). A categoria reivindicava o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional, que é de R$ 1.597,00 para o nível médio por jornada semanal de 24 horas, conforme determina a Lei Federal 11.738, criada há três anos, em 2008. Ficou acertado que o aumento será dado em etapas, de 2012 a 2015. Por piso salarial entende-se as remunerações básicas e não as bonificações ou subsídios.

    3) O RECONHECIMENTO DO PISO NACIONAL NAS CARREIRAS: diferente do que propunha o PL 2355/2011, a categoria reivindicava que se assegurassem os benefícios legais que estimulam o progresso da carreira, como tempo de serviços, doutorados etc. Ficou acertado que tais benefícios serão levados em conta em todos os casos, do professor ao servente, o que também era ignorado pelo projeto de lei, que ignorava a progressão da carreira para as demais categorias da Educação que não fossem os professores.

    4) RECONTRATAÇÃO: o governo recontratará dezenas de profissionais da Educação demitidos nos últimos dias por conta da greve. A maioria deles exerce cargos como de diretores. Outros são professores não-concursados.

    5) ANISTIA DA GREVE: garantida anistia do período da greve, questão que prejudicaria a vida do servidor no momento de se computar licenças, tempo de serviço e aposentadorias.

    6) PAGAMENTO DO PRÓXIMO MÊS GARANTIDO: os professores, que tiveram seus salários cortados no período de greve, receberão, no início de outubro, seus pagamentos referentes a este mês de setembro.

    7) COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO: isso é muito importante, a retomada do diálogo! Começa a funcionar uma comissão mista de negociações para tratar do pagamento do piso e legalização dos acordos feitos, entre outros temas. Ela será formada por membros do governo e do sindicato, além de deputados de vários partidos.


    Em suma é isso, espero ter ajudado. Para saber mais sobre os 112 dias da greve e nosso posicionamento durante sua realização, visite nosso site: www.blogdoulysses.com.br



    Um grande abraço,
    ULYSSES GOMES

    DEPUTADO ESTADUAL "

    Será que existe alguém aí com brilho na cara e orgulho de ser Mineiro, que vai fazer esse governador cumprir a Lei?

    ResponderExcluir
  145. Caro Euler e lideres do NDG, vamos de imediato fazer uma greve velada, boicotar o governo e seus prostitutos infiltrados na escola, junto ao sindicato, iniciar um movimento de aulas de 0:30 minutos, evitando assim os prostitutos, o corte de salário inviabilizando o funcionamento da escola e claro tendo nossos alunos para explicar tudo o que esta acontecendo e o porque. Outra vantagem é que os pelegos terão que aderir, pois como funcionará a escola se alguns professores trabalham 30 min. e outros 50min.?

    O sindicato tem que cumprir as exigências legais e voltar a greve desta forma como forma de pressão.

    ResponderExcluir
  146. As três notícias do dia:

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5386917-EI8266,00-Apos+anos+da+lei+Estados+ainda+nao+pagam+piso+a+professores.html

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5398627-EI8266,00-Com+um+dos+piores+salarios+professora+de+MG+trabalha+turnos.html

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=131683


    Não quero está vida para mim. Hoje, se Deus quiser, será o Primeiro dos últimos dias que me dedicarei a educação. Quem tiver condições procure outra coisa para fazer! Como educadores nunca teremos dignidade!!!!

    ResponderExcluir
  147. Por e-mail, orientação do sindicato:

    "Atenção Trabalhadores em Educação!

    Ficamos 112 dias em greve pelo Piso Salarial Nacional. Uma greve que se estendeu por tanto tempo em função da intransigência e do desrespeito do governo de Minas Gerais.Durante todo o movimento, deixamos claro para o governo que a REPOSIÇÃO DOS DIAS PARADOS estaria condicionada ao PAGAMENTO EM FOLHA SUPLEMENTAR. A lógica é simples: o governo tem a obrigação legal de cumprir 200 dias letivos para os alunos, e essa responsabilidade é do GOVERNO E NÃO DO PROFESSOR, que é apenas o instrumento para esse fim. Quando o governo efetuou o corte dos nossos salários, a categoria deixou claro, que o corte do salários DESOBRIGA A REPOSIÇÃO.

    Suspendemos a greve com a promessa de que seria negociado o pagamento dos dias parados, porém, ontem 06/10, o governo enviou ofício a ALMG se negando a pagar os dias parados antes que seja feita a reposição.

    Diante disso a orientação do SINDICATO é para que NÃO SEJA INICIADA A REPOSIÇÃO, e nas escolas onde já começaram a repor, o sindicato orienta a SUSPENSÃO DA REPOSIÇÃO IMEDIATAMENTE. As faltas não deverão ser computadas como falta comum, e sim como FALTA GREVE.
    Sabemos das pressões dentro da escola para que seja feita a reposição, porém, essa é a nossa única forma de pressão e moeda de troca para reverter essa situação na mesa de negociações.

    A direção está negociando, mas governo nenhum negocia com categoria desmobilizada. Portanto, precisamos assumir esse compromisso.

    Vale lembrar que os contracheques desse mês vieram zerados e o do mês que vem também virá. É de capital importância conseguirmos a FOLHA SUPLEMENTAR, até porque como iremos pagar passagem para trabalhar? Sem nos esquecer ainda que, a secretaria já informou que será paga a hora/aula e a taxação será manual. Isso quer dizer que pagando hora/aula o governo não pagará o valor exato do que cortou, será sempre menos. E mais, taxação manual significa que não temos previsão de quanto tempo levará para receber sábado por sábado que fizermos reposição.

    Já temos essa experiência, o governo nunca paga o que cortou, sempre confisca nossos dias trabalhados. A única exceção foi no ano passado quando foi emitida a FOLHA SUPLEMENTAR. Portanto, precisamos conquistar nossas salários integralmente, através desse instrumento.

    Iniciamos a luta, por mais difícil que seja, precisamos ser mais que aguerridos agora. Não podemos recuar e permitir que o governo nos penalize por exercer um direito que é nosso.

    Amanhã, 08/10 às 13:00 acontecerá o Conselho Geral da Categoria, no auditório do CREA/MG QUEM PUDER PARTICIPAR SERÁ BEM VINDO. SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE PARA DISCUTIRMOS OS RUMOS DA NOSSA LUTA!"

    ResponderExcluir
  148. Agora sim, professores serão felizes:

    https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/2398-instituto-de-previdencia-dos-servidores-do-estado-de-minas-gerais-oferece-palestra-para-professores-da-rede-estadual

    ResponderExcluir
  149. CHARLOTE ioiô!!!

    Greve de 30'??? não me gusta la idea!!!


    PREFIRO UMA GREVE ioiÔ: ou seja, trabalhar dia sim, dia não.

    ResponderExcluir
  150. No site da assembléia ficou muito fácil para mandar e-mail para todos os deputados, que puder post o máximo de e-mails possíveis, demonstramos que estamos indignados com a situação.

    ResponderExcluir
  151. Acho que o único jeito de recebermos os nossos salários será recorrer à OIT. Não foi isso que fez o governo pagar aos petroleiros, como já foi aqui exposto?
    Agora pergunto, por que será que a Bia não compareceu à reunião que já estava agendada pelo padre João na OIT, no dia 29/09?
    Foi muita inocência deixar de participar dessa reunião já agendada para participar de uma com o governo, que fez questão de marcá-la para a mesma data. O que vocês acham?
    O sindicato deveria recorrer imediatamente à OIT para o pagamento imediato dos nossos salários.

    ResponderExcluir
  152. É simplesmente lamentável!
    "Eu queria, como eu gostaria, de um futuro bem mais feliz...."
    Infelizmente não é essa a nossa realidade!
    Confesso que estou desmotivado, que a chama da esperança está quase se apagando!
    Toda essa burocracia no STF já demonstra que falar é muito bonito, mas na hora de fazer tem que se cumprir prazos, tem que se pedir opinião a todo mundo é uma enrolação só.
    Infelizmente, fiquei sabendo da resposta do governo via twitter do Bravo Dep. Rogério Correia.
    No site do sindicato nada, no blog da beatriz nada. Nem aqui no blog do Euller nada. Ninguém sabe, ninguém viu. Ninguém tem coragem de dar a canetada e assumir suas responsabilidades.
    Fui divulgando no meu blog (profhelvanio.zip.net) as twitadas do Rogério Correia para que meus colegas ficassem sabendo o que estava acontecendo.
    Essa resposta do governo já era para ter sido publicada na íntegra (cópia) pelo sindicato. Não são todos os educadores que poderão ir na reunião de amanhã e aí a gente terá que esperar até no mínimo domingo pra ficar sabendo de detalhes.
    É simplesmente lamentável!
    Participei ativamente de uma greve de 112 dias e hoje não tenho certeza de nada. Só vejo alguns educadores dizendo que devemos voltar para a greve, que esse governador é intransigente, vejo alguns deputados falando mal do governador, mas nada de concreto. Ninguém mostra segurança em suas opiniões.
    Na hora em que se pergunta: e aí? Não há uma resposta que demonstre esperança de concretização, de alcance de conquistas.
    Agora, então, é só esperar, é só aguardar, estamos negociando, amanhã tem reunião, vamos negociar, não deu desta vez e a negociação continua, avançou um pouquinho?
    Até quando...
    Simplesmente lamentável!
    Mas a vida continua, e a gente tem que tirar forças, não sei de onde para continuar vivendo!
    Deus nos abençoe!

    ResponderExcluir
  153. José Alfredo Junqueira7 de outubro de 2011 16:35

    Calma,gente,o foco é a conquista do piso.Claro que estou no sufoco,mas se vier o piso,eles podem enfiar o pagamento dos dias de greve onde quiserem.

    ResponderExcluir
  154. Olá pessoal,

    Professoras(es) e Alunos(as) e Pais de alunos da Escola Estadual Cel. José Ildefonso em Piranga MG.

    Estamos sabendo que estão sendo impostos à vocês, 6 (seis) aulas em um só turno.
    Das 7:00 hs às 12:20 hs.

    ATENÇÃO!

    ISTO É INVIÁVEL, NÃO É LEGAL, ISTO É IMORAL.

    TEM TODOS OS ASPECTOS NOJENTOS E ASQUEROSOS DO AUTORITARISMO DESTE GOVERNO, COM SUAS SECRETÁRIAS, SUPERINTENDENTES, DIRETORES(AS)SUBMISSOS(AS)...

    ISTO É UM ABSURDO, DITADURA NAZISTA COM A PIOR ESSÊNCIA DO SER HUMANO.

    Tirem suas dúvidas, façam suas denuncias:

    MEC 0800 61 61 61 OPÇÃO 0.

    Não nos preocupamos com a força, com a fúria, com a hipocrisia, com a falsidade...dos CORRUPTOS E INJUSTOS, mas sim, preocupamos com A OMISSÃO DOS BONS.

    PROFESSORES, DE VOCÊS ESPERAMOS APRENDER O QUE A VERDADEIRA LIBERDADE.

    Fazendo um trocadilho com o próprio nome desta Escola,

    ÊH CORONÉ, HEIN.
    EM PLENO SÉCULO XXI, OS ALUNOS ASSISTEM, REVIVEM A PIOR ÉPOCA DO "CORONELISMO".

    ESTA ESCOLA JÁ TEVE HISTÓRIA, HOJE VIVE SEUS PIORES DIAS.

    QUE TRISTEZA!

    Não se esqueçam do TELHADINHO de vidro deles:

    AÉCIO + ANASTASIA = IMORALIDADE HUMANA + EXCREMENTOS.

    Venceremos!

    Um abraços a todas(os) Piranguenses.

    ResponderExcluir
  155. O SARCASMO NÃO TEM FIM - O CUMULO DA PAIAÇADA NÃO É IVETE É ISSO VEJA:

    Professores podem se inscrever para palestra sobre o atual cenário da educação
    Sex, 07 de Outubro de 2011 15:24

    Ministrada pela psicopedagoga Jane Patrícia Haddad, a palestra terá duração de 90 minutos e será ministrada no dia 26 de outubro

    No mês em que se comemora o Dia do Professor, os docentes da rede estadual de ensino, beneficiários do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) terão a oportunidade de assistir a uma palestra sobre o papel do professor na sociedade. O evento acontecerá no dia 26 de outubro, às 9 horas, no auditório do Centro de Especialidades Médicas, que fica na Rua Domingos Vieira, nº 488, no bairro Santa Efigênia.

    As vagas são limitadas e para participar do evento, os professores deverão se inscrever pelos telefones (31) 3247-3350 ou 3247-3346. No momento da inscrição o docente deverá fornecer nome completo e telefone. As inscrições podem ser feitas até 25 de outubro.

    Ministrada pela psicopedagoga Jane Haddad, a palestra vai abordar a forma com a qual o professor se insere no atual cenário da educação, desde as suas relações com os estudantes, até o espaço da escola, entre outros aspectos. "Minha ideia é trabalhar a bagagem desse professor em relação à educação e o sentimento de pertencimento dele atualmente. Como eles lidam com as principais dificuldades e críticas. É importante que eles tenham esse poder de reflexão", ressalta a psicopedagoga.

    A palestra terá duração de cerca de 90 minutos e é voltada para professores que atuam com crianças e adolescentes. O material foi elaborado a partir de sugestões de profissionais da docência.



    https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/2398-instituto-de-previdencia-dos-servidores-do-estado-de-minas-gerais-oferece-palestra-para-professores-da-rede-estadual

    ResponderExcluir
  156. VAMOS AGIR SIND UTE!

    - 153.000 AÇÕES INDIVIDUAIS, REPRESENTADAS PELO SIND UTE, ATRAVÉS DE PROCURAÇÕES A SEREM DISPONIBILIZADOS NO SITE DO SINDICATO.
    REIVINDICANDO O REGIME QUE NOS FOI OFERECIDO EM 10/08/11, ACRESCIDO DO PISO, AMPARADO PELO ACÓRDÃO.

    - OIT, OIT, OIT, ...

    NÃO PODEMOS FICAR PARADOS, SÓ RECLAMANDO.

    TEMOS QUE TER VÁRIAS ESTRATÉGIAS.

    ResponderExcluir
  157. Será que somos dignos de receber pelo menos um "oi", no blog da Beatriz.

    Última atualização foi em 04/10/11.

    É MUITA FALTA DE CONSIDERAÇÃO.

    Nenhum notícia, nenhum informação...

    Eu fico INDIGNALDO...

    ResponderExcluir
  158. Caro Prof. Euler,

    Penso que suas contas do confisco do governo devem aumentar mais um pouco ...
    Hoje fui a um laboratório para fazer um exame aqui em Guaxupé, e ouvi que os exames pelo IPSEMG estão suspenso, o motivo: falta de pagamento pelo governo aos laboratórios! Fiquei sabendo ainda que o montante é muito alto, o que fez com o laboratório interrompesse o atendimento pelo IPSEMG. Fiquei sabendo que alguns convêniados de Poços de Caldas tb estão interrompendo o atendimento pelo mesmo motivo.
    Mas o desconto no pgto continua sendo feito normalmente, então...?
    Gostaria de saber se em outras cidades tb está ocorrendo isto?

    Um forte abraço a todos, e força na nossa luta!
    Que Deus dê paz aos corações dos colegas que estão sofrendo com toda essa situação injusta!

    ResponderExcluir
  159. Resposta ao(a) companheiro(a)que apontou o comentário de Nilton J. Camargo no O Tempo e aqui...
    Postei no calor da indignação, em seguida considerei inconveniente, mas pensndo bem achei válido compartilhar com os leitores o meu estado de penúria e que, com certeza, reflete a situação de muitos. Admito que estou imbecilizado, estou padecendo de "overdose"...mas como alguém já disse aqui: JÁ QUE PERDI O BALAIO ESTOU PRONTO PARA CHUTAR A TAMPA...
    FORÇA NA LUTA!
    Nilton

    ResponderExcluir
  160. Prezado Euler,

    Tenho vivido dias de angústia, tristeza profunda, raiva, e todos sentimentos negativos, que bem sei muito mal fazem a minha saúde, mas não consigo me livrar deles. Tenho trabalhado, após término da greve, completamente desestimulada. A cada golpe que este governo ditador nos dá, sinto na carne.
    Leio seu blog no mínimo duas vezes ao dia. Não perco uma só informação. Coloco meus colegas a par de todos acontecimentos. Choro e sofro a cada depoimento, cada notícia de mais um golpe. Já estou me sentindo enfraquecida. Quando recebemos notícias como as de ontem, que nos jogam no chão, durmo chorando. Mas não posso ser vista assim pelos meus filhos. Sou arrimo na vida deles. Sou pai e mãe deles. Sou divorciada, tenho 3 filhos entre 13 e 20 anos. Dois deles em escola particular e um na escola pública na qual sou professora de matemática há 12 anos. Já estou devendo banco, cooperativa, pai, irmão, e me sinto humilhada com essa situação. E imaginar que terei mais dois meses assim! Não sei se aguento! É muita pressão, de todos os lados!
    Quanta injustiça meu Deus! Só queremos que seja cumprido um direito nosso, garantido por lei federal! Onde está a justiça de nosso estado!? De nosso país! Quanta gente comprada! Se existia alguma inocência em meu coração, agora secou! Estamos a mercê de um governo hipócrita, uma mídia comprada e um justiça ineficiente, com raras exceções. Todos trabalham juntos contra nós professores
    Trabalho com muita seriedade, minha escola tem uma das melhores notas do estado, em todas avaliações externas do governo, mesmo sem o menor estímulo, sem valorização, sem retorno.

    Qual será o próximo baque? Qual será a próxima injustiça que sofreremos?
    Minha alma está em frangalhos!

    Obrigada pelo espaço para as lamentações!

    Patrícia da Costa Mata
    Professora pós-graduada em matemática com salário base de R$ 691,80
    João Monlevade

    ResponderExcluir
  161. GREEEEEEEEEEEVE! NÃO VAMOS ESPERAR MAIS!!!!

    ResponderExcluir
  162. GREEEEEEEEEEEVE! NÃO VAMOS ESPERAR MAIS!!!!

    ResponderExcluir
  163. Euler, será que o Sr Alceu leu a carta aberta escrita por vc. Se leu, e tiver um pinguinho de amor ao próximo, deve estar super envergonhado de ter feito o que fez ou que não fez.

    ResponderExcluir
  164. Eu já cansei de ouvir que greve não funciona, pelo menos não na educação; e eu estou quase concordando com isso. Pelo simples motivo já citado: somos pobres demais para isso. Pobres financeiramente e grande parte da categoria pobres de espirito. E quando eu falo em pobreza de espírito eu falo em covardia (dos que não fizeram greve) e ingenuidade (dos que realmente acreditaram que o governo iria negociar). O insucesso da greve da educação estadual é reflexo da própria educação estadual: pais que não se preocupam com a situação dos filhos e aceitam qualquer profissional dando aulas para eles; professores desacreditados (que acredito não seja o caso de quem frequenta esse blog) que vêem na greve um motivo para descanso; professores atolados em serviço em 2 ou 3 cargos (em diversas redes) que tem o estado como uma "outra" fonte de renda e por isso não participam ativamente do movimento ou a ele não aderem; e alunos para quem qualquer coisa tá bom, que não querem mais, e aceitam tudo sem reclamar. Pois bem, só que existe uns 5% de margem de erro nisso tudo aí que eu falei - existem 5% de professores conscientes que estão no Estado por ainda crer que possa haver melhorias; 5% de pais que ainda estão preocupados com o que se ensina aos seus filhos; 5% de alunos que ainda querem aprender. Pois bem, tá na hora de reunir esses 5% e formar 15%. O companheiro Ronam falou de fazermos um movimento organizado em todas as cidades de Minas. A hora é agora. Semana que vem é dia do professor, vamos transformar a semana na semana dos professores que acreditam na educação.
    - Ação de segunda: Seus alunos sabem por que você fez greve? Reúna-os se possível (um grupo de professores) e fale a respeito da greve, fale das negociações, fale do impasse das mesmas, fale da possibilidade de entrarmos em greve novamente, fale dos professores substitutos, convide-os a comparar a sua experiência ou a sua habilitação com você, peça para que os mesmos falem sobre o que estão fazendo atualmente na escola e como veem seu futuro nesta carreira. De atividade de pós palestra peça que cada um deles escreva uma carta ao Sr. Governador a respeito da greve e do nosso impasse, recolha e vamos fazer um grande rolo de cartas para enviar a SEE.De tarefa: Peça aos alunos que conversem com os pais e se possível redijam uma carta ao Sr. Governador, assinada e com RG, para que este negocie decentemente com a categoria ou que falem como eles veem a educação de seus filhos. E peça a todos os alunos a favor da luta para virem de preto a escola no dia seguinte.
    Ação de terça: Educação Mineira em Luto. Cole faixas na sua escola com estes dizeres. Vá trabalhar de preto. Use textos lúgubres mas que refletem bem a nossa situação com os alunos como o do funcionário público que vira armário. Na hora do recreio faça a feirinha dos professores no pátio, e refaça-a nos entre-turnos na frente da Escola.De tarefa convide os pais para algum lugar especifico da cidade para presenciarem a ação de Quarta.

    ResponderExcluir
  165. Ação de Quarta: No dia da nossa padroeira vamos nos mobilizar próximo a alguma igreja e vamos nos acorrentar. A manhã inteira a partir das 7, ou a tarde inteira. Vamos panfletar junto do ato. Vamos pedir a igreja católica que interceda por nós junto a população. Vamos deixar uma mesa com papel e caneta em frente ao ato para que cada um possa escrever ao governador sobre o descaso conosco.
    Ação de Quinta: Nada de repor aula e nem mesmo carga horária, na quinta feira vamos visitar os pais de nossos alunos, vamos conversar com eles, entrevistá-los sobre como vê a educação dos filhos. Vá em grupo de 2 ou 3 professores. Se cada grupo visitar 12 famílias já vai ter depoimento suficiente para a gente transformar num varal ou blog ou mural, para levarmos as escolas, a Assembléia, ao tribunal de Justiça, cidade administrativa ou brasília.
    Ação de Sexta: vamos fazer um ato público de 1 hora fechando ou marchando em alguma rodovia da cidade. Teremos uma semana para organizar isso, vamos convidar toda a sociedade para nos acompanhar se acreditam na Educação do filho.
    Sábado: no nosso dia vamos para BH, vamos antecipar nossa assembleia. Nosso objetivo não é parar o transito, não é atrapalhar o serviço da Casa do povo, mas apenas mostrar indignação. Seria legal se a gente fizesse uns tapetes de serragem de protesto no Patio ou na praça da ALMG e se fizessemos um grande varal/mural com textos, desenhos e relatos do movimento. Vamos divulgar a ação na mídia disponível, e torcer para que bastante gente venha nos visitar. Por que não transformar uma ação nossa tipo numa ação global a fim de buscar reforço para nossa luta?
    E isso que eu proponho, comandante Euler, e gostaria que levasse esta sugestão â reunião do comando de greve amanhã.

    ResponderExcluir
  166. Nada de reposição, colegas!!!
    Arrasada... sem palavras no momento!

    ResponderExcluir
  167. Olá pessoal,

    Professoras(es) e Alunos(as) e Pais de alunos da Escola Estadual Cel. José Ildefonso em Piranga MG.

    Estamos sabendo que estão sendo impostos à vocês, 6 (seis) aulas em um só turno.
    Das 7:00 hs às 12:20 hs.

    ATENÇÃO!

    ISTO É INVIÁVEL, NÃO É LEGAL, ISTO É IMORAL.

    TEM TODOS OS ASPECTOS NOJENTOS E ASQUEROSOS DO AUTORITARISMO DESTE GOVERNO, COM SUAS SECRETÁRIAS, SUPERINTENDENTES, DIRETORES(AS) SUBMISSOS(AS)...

    ISTO É UM ABSURDO, DITADURA NAZISTA COM A PIOR ESSÊNCIA DO SER HUMANO.

    Tirem suas dúvidas, façam suas denuncias:

    MEC 0800 61 61 61 OPÇÃO 0.

    Não nos preocupamos com a força, com a fúria, com a hipocrisia, com a falsidade...dos CORRUPTOS E INJUSTOS, mas sim, preocupamos com A OMISSÃO DOS BONS.

    PROFESSORES, DE VOCÊS ESPERAMOS APRENDER O QUE É A VERDADEIRA LIBERDADE.

    Fazendo um trocadilho com o próprio nome desta Escola,

    ÊH CORONÉ, HEIN.
    EM PLENO SÉCULO XXI, OS ALUNOS ASSISTEM, REVIVEM A PIOR ÉPOCA DO "CORONELISMO" E DA DITADURA.

    ESTA ESCOLA JÁ TEVE HISTÓRIA, HOJE VIVE SEUS PIORES DIAS.

    QUE TRISTEZA!

    Não se esqueçam do TELHADINHO de vidro deles:

    AÉCIO + ANASTASIA = IMORALIDADE HUMANA + EXCREMENTOS.

    Venceremos!

    Um abraços a todas(os) Piranguenses.

    ResponderExcluir
  168. Onde quer que esteja, a mãe do governador, já deve ter se perguntado:
    "Meu Deus, onde foi que eu errei?"
    _______________________________

    Por que será que escolheram a Ivete Sangalo para passar tropa em revista? Minas é um celeiro de artistas maravilhosos. Não vou citar nomes, para não cometer injustiças.

    --------------------------------
    Kelem, seu depoimento me emocionou. Ah, se eu pudesse ajudá-la! Pedirei a Deus que lhe dê forças, que não a desampare em momentos tão difícieis. Lembre-se: "Olhai os lírios do campo. Não tecem, não fiam, no entanto, nem Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu com um deles". "A cada dia basta o seu pesar. Não vos preocupeis com o dia de amanhã. Eu sou por vós".
    Um beijo carinhoso para você.
    --------------------------------
    Euler, parabéns, mais uma vez, pelo maravilhoso texto. Ai de nós, se não fossem você e o seu Blog. Ele já se tornou o nosso ponto de encontro. Alguém disse que ele se tornou um muro de lamentações: não importa. Aqui, somos sinceros: alegres, alegres. Tristes, tristes. Busquemos forças uns nos outros.

    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  169. Nada de reposiçao, devemos dar aulas de 35 minutos
    até que o ****** resolva nos pagar.

    ResponderExcluir
  170. A SITUAÇÃO EM MINAS GERAIS ESTÁ FICANDO macabra.
    Já temos até
    "CEMITÉRIO PÚBLICO", exceto para PROFESSORES.
    Ronan (contabilista)

    ResponderExcluir
  171. Professor Euler,

    ESSA É DEMAIS.

    Escola Estadual Cel. José Ildefonso, em Piranga, começará segunda-feira dia 10/12/11, o turno da manhã com seis aulas, das 7:00 às 12:20 hs, de segunda a sábado.

    É UM ABSURDO.

    SRS. PAIS É PRECISO QUE ALGUÉM RECLAME.
    OS ALUNOS SAIRÃO MUITO PREJUDICADOS.

    Será que os alunos e os professores vão suportar esta carga de trabalho?

    E tem professor que tem aulas em três turnos.

    ISTO É O CÚMULO DO AUTORITARISMO, TAMBÉM DE OMISSÃO E SUBMISSÃO.

    PRECISAMOS DE DIGNIDADE.

    PRECISAMOS DE BOM SENSO.

    ÊH CORONÉ!

    ResponderExcluir
  172. QUERIDOS COLEGAS, OBRIGADA PELO CARINHO, ME SINTO HONRADA DE ME FAZER COMPANHEIRA DE VOCÊS.OBRIGADA EULER, POIS DE VOCÊ ATRAVÉS DAS SUAS PALAVRAS, TODOS OS DIAS, VEM O ALENTO QUE PRECISO PARA TUDO SUPORTAR... OBRIGADA A TODOS!

    AH, EM TEMPO, APESAR DE TODAS AS PRESSÕES,"NÃO" ESTOU CUMPRINDO AS REPOSIÇÕES INICIADAS NO PRIMEIRO SÁBADO PÓS GREVE.

    NÃO PRECISO DE ESMOLA DO GOVERNO, PRECISO DE RESPEITO!!!

    KELLEM-MONTES CLAROS

    ResponderExcluir
  173. Professor Euler,

    Sugiro que na abertura do seu blog faça uma campanha para questionamentos e denuncias no :

    0800 61 61 61 (MEC)

    Já inicei a campanha na escola onde trabalho.

    Se houver um número expressivo de denúncias, talvez sejamos "OUVIDOS".

    Deram um protocoLo e disse que vão responder. Eu disse que: "Não quero resposta. QUERO SOLUÇÃO, POIS BLOQUEARAM MEU CARTÃO DO IPSEMG EM SETEMBRO(POR FALTA DE CONTRIBUIÇÃO)E NESTE MÊS FIZERAM O DESCONTO EM FOLHA, SENDO QUE NÃO UTILIZEI OS SERVIÇOS. "ESTOU AGUARDANDO A DEVOLUÇÃO DO MEU DINHEIRO DESCONTADO".

    ResponderExcluir
  174. Gente,

    "Greve só não adianta. Está na hora de justiça. Que o sindicato busque advogados, mas bons, juristas, juízes aposentados, o papa, se necessário,mas a luta precisa ser igual."


    "greve só funciona se todos entrarem..nada de greve parcial.."

    "Intervenção federal é o único caminho,não sei porque esperam tanto!"


    Vamos pensar, gente...
    Se estivermos nas escolas poderemos trabalhar melhor a idéia do impeachment.

    "Um professor vale por cem revolucionários.."

    ResponderExcluir
  175. olá, pessoal da luta, turma valente do NDG, (parte 1)

    O meu abraço carinhoso nas bravas e nos bravos colegas que passam pelas dificuldades que foram aqui narradas com dignidade e coragem.

    Haveremos de superar todas essas dificuldades e conquistar dias melhores para todos nós!

    Olha, tudo o que vocês escreveram - Kellem, Patrícia, entre outras e outros - tem grande importância para todos nós e devemos estudar as nossas estratégias de ação com base nessas muitas realidades e sugestões aqui apresentadas.

    Uma coisa é certa: precisamos nos manter unidos; além disso, precisamos nos manter ligados e em contato com os colegas para não permitir que o desânimo tome conta de nós. Somos guerreiros e guerreiras vencedores, somos lutadores, não desistimos nunca dos nossos direitos.

    Este governozinho de meia tigela pode até pensar que nos amedronta com estes arroubos de truculência. Ledo engano. Estamos nos fortalecendo e logo mostraremos a nossa capacidade de arrancar o que é o nosso. E ele terá que nos pagar cada centavo do que está nos pilhando. Mais dia, menos dia, conseguiremos. Já somos vitoriosos moralmente sobre este projeto mal acabado de governo.

    Vamos continuar discutindo com serenidade as nossas estratégias de luta. De imediato, como alguém aqui já manifestara, a greve precisa figurar sim, como um fantasma que deve rondar e assombrar as noites e dias do governador e suas secretárias. Nós estaremos por enquanto em sala de aula, sem reposição, até que o governo antecipe nosso pagamento.

    Mas, estaremos em sala de aula nos preparando para a luta e organizando a nossa vida ao lado daqueles com os quais estamos em contato diariamente: os colegas, os alunos e os pais de alunos.

    Devemos estudar a possibilidade de organizar um projeto interdisciplinar sobre a construção da cidadania em Minas Gerais, tendo como personagens deste projeto os educadores, os alunos, os pais de alunos, o papel da mídia e os poderes constituídos.

    Temos muito material sobre isso: vídeos, áudios, textos, depoimentos, inclusive os que vocês darão em sala de aula. Se este projeto puder evoluir para um trabalho com toda a escola, será maravilhoso, e deve resultar na construção real de um NDG com educadores, pais de alunos e alunos. Já imaginaram a apresentação de um trabalho das escolas em praça pública, com cartazes, faixas, teatros, vídeos. Não será teoricamente uma paralisação, mas uma aula pública de cidadania, contada enquanto dia letivo.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  176. Cont... (Parte 2)

    Devemos discutir também o calendário de reposição, exigindo a participação dos pais de alunos, dos alunos e dos educadores, construído de baixo para cima, respeitando-se os tempos dos educadores e dos alunos, e condicionado ao pagamento antecipado do salário integral do mês de outubro e do mês de novembro. É importante envolver os alunos e os pais nessa luta, mostrando-lhes o quanto o governo trata a educação, os alunos, os pais de alunos e os educadores com total descaso.

    Com este processo podemos construir um movimento de pressão direta, manifestações de rua e grande jornada de protesto.

    A redução da jornada não pode ser descartada, mas seria interessante envolver os alunos para que o tempo extraclasse seja preenchido com atividades de planejamento e ação contra o governo.

    Em suma, devemos construir na prática a nossa autonomia e a nossa democracia direta, inclusive mobilizando a comunidade para questionar diretores pau mandados, que fazem o jogo do governo. Estamos dispensando os traidores do nosso meio. Precisamos de gente engajada com a nossa luta. Gente sonhadora e não de canalhas!

    Por último, seria muito importante que cada subsede fizesse um levantamento da realidade dos colegas mais necessitados e iniciasse uma campanha de apoio. Não precisam expor o nome de ninguém. Vamos pedir apoio coletivo e uma comissão responsável repassaria este apoio para os colegas com maior necessidade, inclusive de alimentação, ajuda para pagar água, luz, telefone fixo, etc.

    Um forte abraço e mantenhamos acesa a nossa esperança de dias melhores, graças à nossa união, à nossa luta e ao apoio de toda a comunidade!

    Viva a heroica luta dos educadores de Minas Gerais!

    Euler

    ResponderExcluir
  177. Segundo Cristovam Buarque, se o analfabetismo fosse contagioso, já teriam resolvido esta questão da Educação pública.

    Sempre foi assim, a boa Educação para os ricos e a educação pública e popular de qualidade bastante inferior.
    Não seremos nós que vamos mudar esta situação, temos apenas boas intenções.

    Os governos estaduais e federal não querem uma educação de qualidade.

    ENQUANTO TIVER ALGUÉM RECLAMANDO, ELES SERÃO SEMPRE OS SALVADORES DA PÁTRIA, CRIADORES DE EXPECTATIVAS, DEFENSORES DOS POBRES...

    TUDO ISTO PELO SEU VOTO.

    Nem por isto vamos ficar mendigando esmolas a estes governos hipócritas.

    VAMOS SER MAIS RADICAIS COM ELES, GREVE, GREVE, GREVE...

    NESTE ESTADO DE DIRIGENTES SEM VERGONHAS, HIPÓCRITAS, SAFADOS, SÓ COM A FORÇA ELES SE DOBRARÃO.

    SENTA A PUA NELES, SEM DÓ!!!
    METE O PORRETE NELES, SEM DÓ!!!

    AÉCIO + ANASTASIA = SAFADEZA + INJUSTIÇAS + IMORALIDADES.

    ResponderExcluir
  178. Euler, NDG e infiltrados(rsrs)

    Semana que vem acontece a nossa primeira reunião NDG aqui em minha cidade. Vamos discutir sobre política, movimentos sociais, greve e fortalecimento da classe.

    Se esta senhora acha que estamos cansados e desanimados por lutar por nossos direitos enganou-se. Infelizmente tivemos que aprender a lutar da pior forma, ou seja, pelas mãos do carrasco.

    O que não mata fortalece!

    Se cuida NANÁ, qualquer hora a represa arrebenta!!

    ResponderExcluir
  179. Obrigada Euler pelas palavras de ânimo que sempre nos dirige. Sem este ponto de encontro talvez já tivesse desalentado. Me perdoem colegas do NDG pelo desabafo. Não quero de maneira nenhuma desanimar alguém. Vamos sim esperar por dias melhores, porque se há um pouco de justiça neste Brasil, em breve chegarão.
    Seguimos na luta!!

    Patrícia da Costa Mata

    ResponderExcluir
  180. VAMOS DETONAR ESTE governozinho.

    TEMOS MUITO TEMPO PARA ISTO, 2011...,2012...2013..., 2014...(aécinho, cadê você?).

    ESTAREMOS DE PLANTÃO E CONTAREMOS PARA MINAS, O BRASIL E O MUNDO QUE:

    AÉCIO + ANASTASIA = INJUSTIÇAS + IMORALIDADES + FALSIDADES + HIPOCRISIA + MENTIRAS + CORRUPÇÃO +...

    NÃO VAMOS ESQUECER DE VOCÊS.

    ResponderExcluir
  181. Euler educação é tema falido ninguém fala os institutos federais estão de greve há mais de 50 dias tenho filhos perdendo períodos mais o povo nem comenta a mÍdia muda nós pais preocupados os correios dão longos minutos de reportagem na globo O BRASIL SÓ LEMBRA DA EDUCAÇÃO NA HORA DO PALANQUE QUE MUNDINHO MEDÍOCRE NÃO É, MINAS E CASO DE CALAMIDADE NÃO TEM ASSISTÊNCIA MÉDICA NÃO TEM ESTUDO EM GRAU NENHUM É CHOCANTE VIVER NESSE ESTADO

    ResponderExcluir
  182. Euler não consigo te enviar email no momento,mas quero que publique como depoimento de minha situação.
    Tenho um pouco mais de 20 anos de serviço no estado com dois cargos e no momento passando por difilculdade financeira como muitos eu sei.
    Tenho um filho ja saindo do ensino médio(como ajudar esse para o futuro?Com dois cargos e um salário total de 1.600),tenho mais 2 filhas e esposa gestante novamente estou desesperado pois com duas crianças em casa outra para nascer e vivendo o que estamos vivendo,o que será de nossos filhos?Tem mes que o pagamento fica somente na dispesa básica de casa como fraldas,leite ect,sem falar que o plano de saude que temos (IPSEMG),ñ nos oferece vatagens onde moramos então geralmente temos problemas de saude com minhas pequenas e esposa,esames laboratorias para pagar,pq ñ podemos contar com atendimentos pelo SUS aqui também(Educador Mineiro ñ tem direito nem de ser feliz tendo uma família)todo mês limite de cartões estourados,CEMIG sendo pago de dois em dois meses ect...Não da para contar toda tristeza de minha vida com tanta dificuldade de sobreviver em um estado como esse,ja pensei até em mudar para para outro estado para ver se meus filhos tenha mas oportunidade,so que com mas de 40 anos,mas de 20 trabalhados se sair sei que saio sem direito a nada,o que fazer?Super abraço.

    ResponderExcluir
  183. Não estou indignado com o PSDB! Seu comportamento já era esperado. Estou "puto da vida" é com o PT. Cadê a mediação da Dilma, do ministro da educação, do Lula, ...?

    ResponderExcluir
  184. Euler e amigos, a greve só terá força se provocar o governo e a sociedade.Voltarmos para a greve será uma furada. O grande problema é que nós já estamos em uma furada daquelas, pois as escolas continuarão funcionando com os tampax, os trairas e os descrentes(que é o meu caso). Não acredito mais em nossa luta, não tenho mais coragem de lutar, não quero mais enfrentar esse sistema injusto e opressor...
    Até ontem tinha uma pequena esperanças de uma boa negociação, mas depois dessa resposta do governo, ficou claro que ele vai nos enrolar.
    A culpa não é do sindicato, mas de nossa categoria que vive alheira a suas próprias necessidades.
    ESpero que na assembleia do dia 08 alguma coisa boa aconteça. no entanto um certeza eu tenho: Não quero mais GREVE

    ResponderExcluir
  185. A Beatriz postou no blog dela.

    ResponderExcluir
  186. Pessoal, meu e-mail aos deputados:

    "Caro(a) deputado(a),

    Gostaria de manisfestar minha profunda indignação com sua conduta como representante do povo mineiro, em especial com a falta de respeito para com os servidores públicos e seus direitos. Sou servidora pública e tenho vergonha de tê-lo como meu representante. Penso que, diante de tantos impostos que pagamos, deveríamos ter educação e saúde de primeira qualidade. E o que vejo são professores sendo tratados como criminosos por exigirem o cumprimento de uma lei federal (quanta ironia, não é) e pessoas sofrendo em filas para conseguirem vaga no SUS, ou seja, não temos o mínimo! Tanto dinheiro vai para onde? Somente um dos destinos (talvez o mais asqueroso) participamos inocentemente - a mídia manipuladora. Outros podemos imaginar, afinal, esta é a terrinha do famoso Marcos Valério, não é?

    Então, digníssimo(a) senhor(a), venho lhe dizer que diante de seu incompetente trabalho, desempenho e preocupação, principalmente com a educação de Minas, MINHA FAMÍLIA INTEIRA decidiu incluir seu nome na lista dos políticos NÃO VOTÁVEIS para a próxima eleição, tendo vista que o senhor não tem contribuído em nada para o futuro de nossos filhos, netos e gerações vindouras. Os jovens de hoje simplesmente não querem ser professores, portanto, a educação será (ou já está) sucateada!

    Será que ainda há tempo de o senhor(a) "doutor(a)" fazer algo? Porque nossos alunos e suas famílias estão de olho nessa falta de responsabilidade da ALMG. Eles sabem seus direitos, muitos tem acesso à internet (mesmo que na casa do vizinho ou parente) e estão acompanhando toda essa justa e polêmica greve, sabem a atitude de cada um dos deputados. Aliás, muitos pais querem entrar na justiça contra este governo.

    Não se engane! Esta greve é de professores, e não de "serventes de pedreiro" (com todo respeito aos serventes, é claro). E se o senhor(a) ainda acredita no futuro político deste governador e de nosso omisso senador, perca suas esperanças, porque a popularidade deles por aqui está "no chão". Ninguém aguenta mais essa ditadura velada!


    Atenciosamente, (...)"

    O QUE ACHAM? ORIENTEI AOS ALUNOS QUE MANDASSEM E-MAILS TAMBÉM! QUE CONTINUE A GREVE, E QUE VENHA A ELEIÇÃO!

    ResponderExcluir
  187. LEMBREM-SE:
    O TEMPO É DE PRORROGAÇÃO.

    Tem diretorias de escolas que estão na prorrogação, mas não querem soltar o osso de maneira nenhuma.

    Sonham com um mandato TAMPÃO, que ilusão.

    Esqueceram que são simples professores(as) e querem o PODER até o último segundo.

    Coitados(as)!

    Soltem este osso, vocês não são donos da escola.

    Soltem este osso, os alunos te esperam.

    Soltem este osso, vem relembrar o tempo de professores.

    Soltem este osso, coitadinhos(as), vocês já estão tirando o terno do poder.

    Não chorem, uá, uá, uá, hic, hic, rsrsrs, kkkkk!!! ACABOU, BOBOU...THE END...FIM.

    ResponderExcluir
  188. Euler, boa noite....

    "Nós podemos até TRINCAR, mas QUEBRAR nunca".

    Abraços......

    ResponderExcluir
  189. Estou fazendo um cartaz para o dia da homenagem da baiana


    IVETE CAGACIFRÃO SANGALO
    Meu marido não achou elegante e eu refiz.
    IVETE DEFECACIFRÃO SANGALO
    Agora ficou chic!

    Esse povo podre que dá qualquer coisa para um povo tão vilipendiado Me causa engulhos

    ResponderExcluir
  190. Vicente Nolasco - Ouro Preto7 de outubro de 2011 22:05

    114 dias de greve (afinal entrei de greve já na segunda feira dia 06/06, tive os dois dias cortados com muito orgulho) e na semana do recesso dos professores também não trabalharei pois não foi cumprido o que se prometeu quando a greve se encerrou. Se não pagar primeiro não reponho porcaria nenhuma e se for necessário GREVE DE NOVO.

    ResponderExcluir
  191. Gratificação de servidor pode ficar só na promessa

    Governador Antonio Anastasia disse que bônus de produtividade depende da arrecadação

    Humberto Santos - Do Hoje em Dia - 7/10/2011 - 20:22

    MARCELO PRATES

    Anastasia: 'Estamos aguardando o desempenho da receita, temos muita cautela'
    Criado para gratificar e estimular os servidores a atingirem metas, o prêmio de produtividade do Governo de Minas corre o risco de ficar apenas na promessa em 2011. O governador Antonio Anastasia (PSDB) disse, nesta sexta-feira (7), que o seu pagamento está vinculado ao aumento da arrecadação. Tradicionalmente, o bônus era depositado na conta do servidor no quinto dia útil do setembro. Neste ano, porém, o prazo foi estendido.


    “Estamos aguardando o desempenho da receita, temos muita cautela. Há uma estabilidade de nossa receita e tão logo tenhamos condições (pagaremos). Claro que nosso intuito é fazer esses pagamentos o mais rápido possível. Dependemos do desempenho e o desenrolar da arrecadação do Estado” disse Anastasia.

    Embora o governador afirme preocupação com a arrecadação para pagar a gratificação aos servidores, o Orçamento do Estado enviado à Assembleia Legislativa no último dia de setembro prevê arrecadação e gastos de R$ 51,5 bilhões para 2012. O montante é 14,40% superior ao de 2011, cuja previsão era de R$ 44,9 bilhões. Do total previsto para o próximo ano, R$ 22,1 bilhões serão gastos com o pagamento dos mais de 500 mil servidores espalhados por todo o Estado.

    Em setembro, o Hoje em Dia mostrou que o pagamento do prêmio não havia sido realizado. O Governo justificou o atraso dizendo que não havia uma data definida para o repasse e que ele seria pago no segundo semestre. Tem direito ao bônus os servidores públicos efetivos, designados, concursados e contratos que trabalharam pelo menos 90 dias em 2011.

    Cerca de 300 mil servidores públicos de Minas foram contemplados com o prêmio no ano passado. Na ocasião, o Governo cogitou dobrar o valor pago, mas acabou recuando da ideia. O benefício é proporcional aos dias trabalhados. O pagamento, no entanto, é condicionado à disponibilidade de caixa no orçamento estadual. É preciso que o Governo tenha registrado no ano anterior um resultado fiscal positivo.

    Complemento salarial, o prêmio por produtividade foi instituído por meio da Lei 17.600, promulgada durante o Governo do senador Aécio Neves (PSDB), em 2008. O objetivo é estimular os servidores a perseguirem resultados e, de quebra, inflar os rendimentos mensais. Quando o assunto é o 13º do funcionalismo, o Governo tranquiliza os servidores e prevê o pagamento, integral, na primeira quinzena de dezembro.

    ResponderExcluir
  192. Eu disse! Parece que a lição de 2010 não foi aprendida. Voltamos pra escola com uma mão na frente e outra atrás. E agora? Duvido conseguirmos alguma coisa com comissão de negociação. Mas a orientação do sindicato era "suspender a greve"... Fui contra, já prevendo essa postura do governo., mas diante de tanta pressão do sindicato para o termino da greve não poderia ter tido outro resultado. E agora? vão chamar outra greve? Pois não volto para greve esse ano. Me pergunto: Será que o sindicato tinha realmente alguma esperança em comissão de negociação mesmo depois do ocorrido em 2010? Seria muita ingenuidade. Espero que o sindicato apresente algo para os professores que como eu abraçaram a greve desde o primeiro dia, que enfrentaram dificuldades tamanhas para fortalecer o movimento,que foram humilhados, agredidos e durante 112 dias mantiveram a lealdade ao sindicato. A greve acabou por pressão do sindicato, espero que o mesmo assuma a responsabilidade por uma greve que começou com um objetivo claro e acabou sem conquistarmos absolutamente nada.

    ResponderExcluir
  193. Diretores (as) de escola e seus "subalternos" (vices), o comentário do anônimo das 21:36 foi especialmente pra vocês!!! kkkkkkkkkkkkkkk

    Penso que vocês deveriam até imprimir, pelo menos em seus corações!Lembrem-se que entre um dia e outro existe uma noite!!! TUDO MUDA. FATO!

    E mesmo estando de saída ainda dizem amém ao (des) governador!!!VIVEREMOS E VEREMOS VCS VOLTANDO PARA A SALA DE AULA! Já estão enlouquecidas (os) e tentando arrumar um jeito de ir para a biblioteca, para SRE, etc... ou acham que estamos mal informados?! Em tempo de greve "fuçamos" tuuuuuuudo!!!

    Colegas PROFESSORES, não sei se é o caso da escola de vcs, mas na que eu atuo, até o tom da voz dessas (desses) mal amados está "a la Hitler"... seria divertido se não fosse TRÁGICO!

    NÃO à reposição!!!
    Abraço e força a todos (as)!

    ResponderExcluir
  194. Esta imprensa também gosta de criar um clima, só para render boatarias. É claro que esse bônus não vai ficar só na promessa, pois se já constava como pagamento a ser feito ,anteriormente! O que o governador birrentinho quer, como diz os nossos alunos, é CAUSAR, ele já está CAUSANDO para todo lado e com o apoio dessa imprensa pequena. O intuito dele é deixar por bastantes dias ou meses os educadores sem dinheiro. Por que não pagou em setembro?, obviamente se a situação fosse outra estava fazendo seu marketing em cima desse bônus. Não pagou porque quer CAUSAR para cima dos educadores, mas não tem nada, ele está CAUSANDO para cima de todos os servidores, mas CAUSANDO RAIVA nos outros servidores.

    ResponderExcluir
  195. Companheiros,estou lendo por aqui que greve não adianta porque o bandido colocou os tampax nas escolas.Voces sabiam que os tampax não são nem a 10ª parte do que se precisava de professores para substituir os grevistas? Lembram-se da esbugalhada falando na mídia que mais de 480 escolas já estavam voltando à normalidade? Isto quer dizer que só de não fazermos as reposições,o governo já vai estar enrolado com o ano letivo. É isto que vamos fechar aqui com os companheiros: NÃO REPOR DE MANEIRA NENHUMA,VAMOS VER ELE TENTAR CONTRATAR MAIS TAMPAX.
    No ano de 2010 fiz a minha reposição aula por aula,não deixei nenhuma aula prá trás e sabem o que aconteceu? Até hoje não recebi tudo.Então que ele enfie esse dinheiro lá..................
    pois não vou repor nada.Já tô no osso mesmo,então como dizia a vovó,perdido por um,perdido por mil,que ele se vire com as reposições.
    Vamos esperar a reunião de amanhã.Pena que não vou poder estar lá.Mas tomara que os companheiros de BH, ( êi Flávio )marquem presença no comando,botando prá quebrar!!!!
    Nada de desânimo,vamos continuar nos fortalecendo, trocando ideias aqui,uns ajudando os outros,pois sei que esta união está incomodando e é isto que vamos continuar fazendo - INCOMODAR PARA ELES VEREM QUE NÃO SOMOS FRACOS,QUE A NOSSA RESISTÊNCIA ESTÁ ORGANIZADA E
    QUE CONTINUAREMOS LUTANDO, POIS NÃO SOMOS BANDIDOS,O QUE QUEREMOS É QUE SE CUMPRA UMA LEI FEDERAL E QUE NOS PAGUEM O QUE NOS DEVEM!!!!!!!!
    Força companheiros,a nossa luta vai nos trazer dias melhores,pois sei que nós merecemos!!!! E não se esqueçam - NADA DE REPOSIÇÃO!
    Abraços e até a nossa Vitória!!!!

    ResponderExcluir
  196. DEUS EXISTE, E FALA CONOSCO ATRAVÉS DESSES EXEMPLOS...

    Vale a pena ver esse vídeo, não é sobre educação, mas é sobre FÉ, DETERMINAÇÃO e ATITUDE.

    http://daleth.cjf.jus.br/vialegal/materia.asp?CodMateria=1478

    Um forte abraço a todos.

    ResponderExcluir
  197. Boa noite a todos.

    Por que não formar uma pequena comissão (Euler e Beatriz), com recursos do Sindicato (nosso) para eles viajarem para o exterior para denunciarem Aécio, Anastasia, Dilma, enfim, Minas Gerais e Brasil?
    VAMOS DESMORALIZAR ESSE POVO GENTE!
    AÉCIO PEGOU EMRÉSTIMO COM BM E AGORA TERÁ DE PROVAR USO CORRETO DESSE DINHEIRO.

    Euler e Beatriz de malas prontas para o exterior, a exemplo do Chile.

    CHEGA DE TANTO SOFRIMENTO, TEM DE HAVER UMA SAÍDA PARA NÓS.

    VAMOS RADICALIZAR MEU POVO!

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  198. João Paulo Ferreira de Assis8 de outubro de 2011 17:33

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Ontem eu aconselhei a uma substituta que leciona Inglês (o professor titular está de licença) que salte fora desta canoa furada. Disse para ela que eu já estou completando o tempo para me afastar da Regência.

    O que eu acho incrível é esta hipocrisia do governo em dizer que a greve prejudica os alunos, de fato prejudica sim, mas os alunos já foram prejudicados antes da greve duas vezes por decisões do governo, uma que estabeleceu o CBC e a outra, a divisão do Ensino Médio por áreas de conhecimento.

    A PROPÓSITO: SE FOR CONFIRMADO QUE O GOVERNO NÃO NOS PAGARÁ NEM O PRÊMIO DE PRODUTIVIDADE (dizem que a Polícia está pressionando para que pague), TALVEZ FOSSE CONVENIENTE AOS PROFESSORES QUE TÊM CONTAS PARA PAGAR, IR A UM ADVOGADO, PEDIR GRATUIDADE DA JUSTIÇA E PERGUNTAR SE NOS SEUS CASOS DÁ PARA SE ALEGAR FACTUM PRINCIPIS, isto é, Fato do Príncipe, decisão do governo que impede o cumprimento de um contrato. Não sei se poderia ser alegado no caso de contas para pagar.

    Saudações, e até a vitória!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  199. Não acompanhei a greve toda e tão profundamente para saber de tudo. Mas as coisas que li nesse texto me fizeram pensar no que eu já tinha idéia. Apoio os professores na greve, ao contrário de alguns alunos que alegam terem sido prejudicados com a greve, eu acho que somos prejudicados é com o descaso do governo com uma educação de qualidade. Com a greve eu aprendi coisas sobre governo que eu não tinha conhecimento, e me fez ter mais cabeça para saber o que vou fazer e como vou me portar como cidadã.
    É um absurdo, algo que não dá para entender como o próprio governo não cumpre uma lei. Se todos, não só alguns professores se juntase a greve teria um efeito melhor, mas isso todos pensam, mas ninguém faz. É certo que todos tem contas a pagar, e os substitutos também, mas os titulares também tem compromissos com contas, e é exatamente por isso que estão lutando, todos da rede de ensino, ou melhor, todos da sociedade deveriam entrar nessa luta em prol da melhoria na educação que afeta a todos.

    ResponderExcluir
  200. Infelizmente vivemos em um país cujo governo esta cheio de palavras e escasso em atitudes, vivem se promovendo, fazendo propagandas ilusórias, mostrando para a população uma imagem de melhoria mas escondendo a sujeira por baixo do tapete.
    É uma vergonha, a forma como o governo trata os funcionários da educação. Enquanto profissionais da área, luta por algo que é direito deles, o governo mesmo assim continua ignorando, e utilizando a mídia, para que os vilões da história seja os professores e não eles.
    É muita sacanagem, mesmo depois de tantos dias de greve o governo não tomar uma postura.
    Por que será que é tão difícil dos governantes simplesmente liberarem aquilo que não é deles, aquilo que por lei, aprovada pelo Supremo Tribunal de Justiça da o direito do piso para os profissionais da educação? Será que isso é pedir demais?!
    Eu apoio sim a greve dos professores pelo fato de; “se não há luta, não há vitória”. Com os educadores lutando o governo já não tem feito muita coisa, imagina se eles não lutassem?
    Muitos alunos reclamam de estar sendo prejudicados, e em parte é verdade. Mas é melhor sermos prejudicados agora, e a melhoria vir depois, do que continuar nessa situação de baixa qualidade de ensino, greves continuas e nunca se resolver o problema!

    ResponderExcluir