quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Como o governo mineiro arrancou dinheiro do bolso de 153 mil educadores em 2011


"Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:
(...)
XV - os vencimentos dos servidores públicos são irredutíveis, e a remuneração observará o que dispõem os arts. 37, XI e XII, 150, II, 153, III e § 2º, I;
(Constituição da República Federativa do Brasil)




Como o governo mineiro arrancou dinheiro do bolso de 153 mil educadores em 2011

Certas práticas não deveriam fazer parte da vida pública. Aliás, são proibidas pela Carta Magna do país. Uma delas: reduzir a remuneração dos servidores. Mas, aqui em Minas, isso aconteceu de maneira escandalosa, nas barbas de uma procuradoria geral que nada fez, de um legislativo omisso, de uma justiça que aguarda ser provocada, de uma imprensa que de livre não tem nada, e até mesmo diante do silêncio do próprio sindicato que nos representa. Quero contar essa história, para que as pessoas não desistam de lutar, nunca, pelo que é um direito legítimo e legal.

Após oito anos de governo Aécio-Anastasia, que impôs um violento confisco salarial aos educadores, a categoria conseguiu finalmente realizar a maravilhosa greve geral de 47 dias em 2010. Graças a essa greve, o governo foi obrigado a oferecer um reajuste salarial, que passaria a valer a partir de janeiro de 2011.

Naquela altura, o governo não atendeu a reivindicação principal da categoria, que era o piso implantado na carreira. Mas, naquela altura também, a lei do piso encontrava-se suspensa no STF, graças à famigerada ADI 4167 impetrada por cinco desgovernadores - RS, SC, PR, MS e CE. O governo mineiro julgava que o STF poderia manter, na decisão de mérito, a mesma decisão liminar que foi favorável aos desgovernadores citados. Por isso, o governo ofereceu o reajuste salarial embalado num novo sistema remuneratório, conhecido como subsídio.

As características deste subsídio todos já conhecem: incorporação ao vencimento básico de todas as gratificações e vantagens (quinquênios, biênios, pó de giz etc) adquiridas pelos educadores ao longo da sua vida funcional, transformando tudo em parcela única e aplicando um reajuste salarial, que entraria em vigor a partir de janeiro de 2011.

Esta mudança de regime foi compulsória, ou seja, ninguém pode escolher, a priori, em qual regime remuneratório ficaria. Mas, para que não houvesse questionamento na justiça, o governo colocou uma porta de saída deste regime remuneratório, para aqueles que desejassem retornar para o antigo sistema, formado por vencimento básico e pelas gratificações. Mas, nesta porta de saída, o governo colocou um artigo absolutamente inconstitucional, que previa que, ao voltar para o antigo sistema, o servidor voltaria a receber o salário anterior, sem reajuste, ou seja, aquele salário que ele recebia em dezembro de 2010, quando ainda não havia sido aplicado o reajuste de janeiro de 2011 - reajuste este que foi para todos os educadores, inclusive com previsão orçamentária de R$ 1,4 bilhão aprovada pelo legislativo.

A expectativa do governo era a de que a lei do piso continuasse suspensa no STF até o final de abril de 2011, data limite para que os educadores pudessem optar pelo antigo regime remuneratório. Desta forma, muito provavelmente a maioria dos educadores continuaria no subsídio, que é amplamente desvantajoso em relação à lei do piso, mas que naquele momento, esta se encontrava suspensa. Logo, com a lei do piso não aplicada, e tendo que escolher entre um valor nominal momentaneamente superior do subsídio e um valor momentaneamente inferior do vencimento básico sem reajuste, esperava o governo que a maioria, pelo menos, permanecesse no subsídio.

Mas, para o azar do governo, em abril de 2011 ocorreu o julgamento do mérito da ADI 4167, com posicionamento favorável aos educadores. Os dois principais pontos questionados, que descaracterizariam e fulminariam a lei do piso, foram rejeitados pelo STF, quais sejam: o piso enquanto remuneração total - e não enquanto vencimento básico, que é o que o STF considerou constitucional; e a não aplicação do terço de tempo extraclasse - outro ponto rejeitado pelo STF, que considerou constitucional sim, que a União legislasse sobre tal matéria. Em suma, a Lei do Piso foi considerada plenamente constitucional, devendo ser aplicada por todos os estados e municípios.

Diante deste golpe contra os planos do governo, ele fez todo tipo de pressão para que os educadores se mantivessem no subsídio. Primeiro, percebendo a movimentação da categoria para voltar para o antigo sistema, o governo prorrogou o prazo de opção para saída do subsídio e ao mesmo tempo praticou um gigantesco confisco no bolso daqueles que deixaram o subsídio, com o claro intuito de desestimular e impedir os servidores de voltarem ao antigo sistema de vencimento básico. Além da gigantesca propaganda pela mídia, dizendo que o sistema de VB estava em extinção, e que o governo iria investir apenas no subsídio, inclusive oferecendo ajustes pontuais, reconhecendo, inclusive que confiscara o tempo dos servidores mais antigos, além de outros direitos adquiridos.

E qual foi este novo confisco aplicado contra os 153 mil educadores que deixaram o subsídio? Muito simples: o reajuste salarial arrancado na greve de 2010 foi, após seis meses de vigência nos salários de todos os educadores, abolido para estes educadores. Houve, portanto, não só uma redução salarial, ilegal, imoral, segundo a Carta Magna do país, como também uma suspensão, para uma parte da categoria, de um reajuste que fora aplicado para todos os educadores, e que já constava da citada previsão orçamentária do estado.

Trata-se de uma forma de punição aos 153 mil educadores que optaram pelo melhor sistema remuneratório, composto pelo vencimento básico e gratificações. Melhor sistema quando aplicado o piso, que já deveria estar em vigor desde 2010, pelo menos, que aumenta o valor do vencimento básico de acordo com o piso nacional instituído em lei e regulamentado pelo MEC. E que adota uma política própria de financiamento e reajustes anuais, muito superiores aos do estado.

Como o governo de Minas não aplicou o piso nacional em 2010 e muito menos em 2011, era dever do governo mineiro pelo menos manter o mesmo valor nominal da remuneração dos educadores que optaram pelo antigo sistema. Ao não fazê-lo, o governo de Minas provocou um confisco que varia de cerca de R$ 385 mensais por cargo, da maioria dos servidores novatos e em início de carreira; e cerca de R$ 100,00 mensais por cargo para os mais antigos servidores. Se considerarmos que tal confisco (ou redução salarial ou abolição do reajuste) teve início em julho de 2011, ou seja, seis meses após a aplicação do reajuste previsto em 2010, teremos sete meses de confisco - ou seis salários + o 13º salário. Para milhares de educadores, a perda varia, por cargo, de R$ 700,00 a R$ 2.695,00 apenas no segundo semestre deste ano.

Podemos dizer que este foi um confisco dentro de um outro confisco ainda maior, que é o não pagamento do piso. Como o próprio governo reconheceu, o custo do piso salarial nacional, no valor proporcional do MEC, teria um impacto de R$ 3,7 bilhões no orçamento de 2011. Como as tabelas do subsídio para TODOS os educadores custaria R$ 1,4 bilhão em 2011, o confisco declarado foi, em 2011, de R$ 2,3 bilhões de reais. Este foi o primeiro grande confisco. E sobre ele foi imposto, no bolso de 153 mil educadores - inclusive dos que não fizeram greve, mas optaram pelo sistema de vencimento básico -, um segundo confisco, que foi a redução salarial mencionada (redução ou suspensão de reajuste no meio do ano, ou o nome que queiram dar).

Fato é que Minas Gerais praticou um verdadeiro golpe - ou seria um choque de gestão? - sobre o bolso de milhares de educadores, que iniciaram o ano recebendo um valor determinado, e vão terminar este mesmo ano com um valor inferior de remuneração. Tudo isso sem que tivesse qualquer alteração na carga horária, no cargo ocupado, na complexidade do trabalho.

Mesmo que o governo pague o piso salarial nacional em 2012, como vem anunciando meio a contragosto, graças à heroica greve de 112 dias de milhares de valentes educadores e educadoras, não temos o direito de esquecer e de deixar de cobrar do governo o ressarcimento de cada centavo arrancado do nosso bolso em 2011.

Não bastassem esses confiscos, o governo ainda impôs o corte de salário aos educadores em greve, que ficaram dois meses com salários reduzidos e cortados pela metade. E durante 53 dias com salário ZERO, mesmo após o retorno dos educadores ao trabalho, no final de setembro. Todo o mês de outubro os educadores que realizaram greve ficaram com ZERO de salário, num verdadeiro ato de crueldade, desumanidade - porque a maioria é arrimo de família - e imoralidade deste governo.

Principalmente considerando que o governo manteve nas escolas cerca de 3 mil substitutos, contratados durante a greve - em outra clara agressão à Lei de Greve! -, que passaram a receber salário sem nada fazer nas escolas, já que os titulares haviam retornado ao trabalho.

Ora, essas são questões que demonstram o descaso com que o governo de Minas - e o governo federal age da mesma forma, infelizmente - trata a Educação pública e os educadores de Minas Gerais. Ninguém imagina (e nem desejaria), por exemplo, que o governo de Minas fizesse pelo menos um décimo de tais condutas com a área de segurança pública. Por que será que o governo dispensa esse tratamento tão diferenciado entre educação e segurança? Será que é porque, na lógica do governo mineiro, vale mais a pena investir na repressão do que na formação dos seres humanos? E se essa é uma lógica comum a quase todos os governos do Brasil estaria aí explicado o motivo de tanta violência, tanta insegurança e do crescimento das muitas formas de crime organizado, inclusive e sobretudo nas hostes superiores dos poderes constituídos das três esferas.

Nós, professores de Minas Gerais, terminaremos o ano de 2011 com o piso salarial inicial de R$ 369,00 - o professor com curso superior com piso de R$ 550,00 -, o menor do país, amargando além disso, os vários cortes de salário, além dessa redução salarial vergonhosa imposta sobre os 153 mil educadores.

É algo inaceitável para um estado que se diz marcado pela eficiência administrativa, que grita aos quatro cantos que cresce mais do que a China, mas que comete estes confiscos e cortes de direitos sobre os salários de educadores da rede pública estadual. Sob o silêncio cúmplice de uma mídia vendida; sob a omissão de um Ministério Público que atuou na greve como assessoria do governo; e sob as debilidades do nosso próprio sindicato, que não consegue reunir um grupo de juristas ou advogados capaz de articular uma ação de peso contra tantos atos que agridem a Carta Magna do país.

Então, que a própria categoria, os bravos e bravas guerreiras que travaram as mais heroicas lutas em 2010 e 2011, prepare-se para agir novamente em defesa dos nossos interesses de classe. Não haverá paz em Minas, enquanto permanecer esta realidade de descaso para com os educadores; de perseguição aos movimentos sociais, como acontece com os sem-terra e os sem-teto e com as comunidades de ocupação pela moradia digna, como a Comunidade Dandara.

Precisamos conversar com a comunidade e expor a realidade dramática a que estamos submetidos, mantendo-nos unidos e fortalecendo o movimento de luta contra os ataques dos governos aos interesses dos de baixo.

Até quando vamos continuar aceitando essa realidade? Até quando vamos tolerar um legislativo inoperante, que gasta milhões para produzir nada em favor dos de baixo? E uma promotoria pública omissa, que não existe em Minas Gerais quando se trata de contrariar os interesses do governo? E uma imprensa covarde e vendida, que blinda o governo e seus atos, enquanto se abastece dos cofres desse governo? E de um governo federal igualmente omisso e covarde, que finge que nada tem a ver com o que acontece contra os educadores de todo o país?

Precisamos mobilizar sim os estudantes, os pais de alunos, e os colegas que têm brio e vergonha na cara, a formarem conosco um grande movimento social em prol de uma real valorização dos educadores e de uma Educação pública de qualidade para todos.

Não dá mais para aceitar que a Educação e os educadores sejam tratados como aquele setor que fica com as migalhas do orçamento público, já totalmente dividido entre empreiteiras, banqueiros, grandes empresários, grande mídia e setores do alto escalão dos três poderes.

Esta é a realidade de Minas, e também do Brasil. Precisamos mudá-la.

Por isso exigimos:

- a devolução imediata da redução (confisco) salarial aplicada aos 153 mil educadores em 2011;
- o pagamento do piso a todas as carreiras da Educação em Minas a partir de janeiro de 2012, com possibilidade de cobranças dos valores retroativos;
- autonomia e democracia nas escolas, hoje transformadas, a maioria delas, em espaço de incentivo à delação, à perseguição e à punição de quem não se submete à vontade de diretores que atuam como capitães do mato do governo;
- maior investimento e gestão democrática do Ipsemg;
- respeito aos movimentos sociais, aos sem-terra, aos sem-teto, aos moradores das comunidades de ocupação, que hoje são criminalizados e perseguidos pelo estado e pela prefeitura de BH.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

- Viva a luta dos educadores de Minas e demais trabalhadores e movimentos sociais do Brasil e do mundo!

- Não aos confiscos salariais impostos pelo governo de Minas com a cumplicidade do governo federal e demais órgãos dos poderes constituídos!

- Pelo direito à posse definitiva da terra ocupada pelos moradores da Comunidade Dandara e demais comunidades de ocupação ameaçadas pelos poderes de BH e de Minas!

***

112 comentários:

  1. Colegas de luta,não desanimem!O governo conta com isso,a nossa vitória está próxima!Só mais um pouquinho e chegaremos lá!Amo todos vocês e sofro com o sofrimento de todos!A nossa vitória será maior do que todo esse desespero! Daremos o troco na mesma proporção!Fé em Deus,chegaremos lá !

    ResponderExcluir
  2. Os invasores de cargos foram embora. Nao foi um prazer conhecê-los. Agora o ar da sala dos professores está mais leve, mas vai demorar algum tempo para ficar puro. Grevistas conversam sobre o piso e a turma da greve branca, rosa, azul, tenta fazer leitura labial.

    ResponderExcluir
  3. S.O.S.

    até agora o sindicato não fez as orientações para quem não quer repor.
    e a minha escola disse que hoje 28/10 é o ultimo dia pra eu apresentar o meu calendário.

    NÃO SEI O QUE FAZER: NÃO QUERO REPOR.

    SÃO 72 DIAS. SOU DO PRIMÁRIO. SÓ EU FIZ GREVE. NÃO SOU REGENTE DE TURMAS...

    ResponderExcluir
  4. Ótimo esse seu esclarecimento do confisco de salário que eu não abro mão mas infelizmente o sindicato não se pronuncia..Já mandei email pro blog e pra Bia mas nem resposta tenho...não aceito esse confisco pq diminuir salário é desumano,é caso de policia, apesar de estar comprada, pq isso é um exemplo claro de roubo do desgoverno de MG..
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR

    ResponderExcluir
  5. É através do que escreve que sinto orgulho de ser mineira, homem que não se cala, não se vende , não tem medo!Grande Euler!
    Infelizmente o sindicato está fraco!Não entendo porquê toda categoria não exige EULER NAS NEGOCIAÇÕES!
    HORA DE UNIÃO! EXIGIMOS EULER LÁ!
    BEATRIZ ESCUTE NOSSO CLAMOR, CAROS COLEGAS SOMOS MINAS... CHEGA DE ENROLAÇÃO!
    BJOS EM SEU CORAÇÃO MESTRE!
    CAMPANHA EXIGIMOS EULER NAS NEGOCIAÇÕES!
    Carla, Ana maria , Claúdia , Maria Lúcia professoras de história, química, português, matemática belo horizonte _ minas mundo

    ResponderExcluir
  6. Animem-se colegas. Vamos lutar pelos nossos direitos. Vamos sobrepor nossos interesses inclusive sobre as moscas mortas que nos rondam. Senhor nosso de cada dia libertai-nos dessas mentes desertoras e desanimadas. Dai-nos força e inteligencia para avançarmos. Somos mais de 200.000 trabalhadores que ainda não tomamos consciência do nosso valor.

    ResponderExcluir
  7. Caro Sub-Comandante Euler,

    Não poderei ir no Comando de sábado, pois já tinha compromisso com a patroa...

    Cobre por nós uma postura do sindicato em relação ao confisco de redução. Pois temos de saber se vamos entrar com ação coletiva ou individual. No Ministério do Trabalho, isto é causa ganha (mesmo no de Minas).

    Não vou deixar passar nem um centavo... já estou preparando os papéis para requerer meus biênios. Vou completar 6 anos e nada dos 2 biênios a que tenho direito e na secretaria da escola me disseram que quem entrou depois de 2004 não tem direito...

    Uma ação a mais, uma ação a menos... e através do sindicato (sem ônus para nós, pobres mortais)... moleza!!!

    Abraços e Força na Luta!!!

    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  8. Só para constar: no post anterior, há um link para quais ações o sindicato está dando assistência para quem se interessar. Me desculpe, mas não me lembro o nome do(a) colega que postou, mas vai aí:

    http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?LISTA=menu&MENU=41

    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  9. CONTINUAM INVADINDO O BLOG PARA FALAR INVERDADES... CAPÁS QUE ALGUÉM VAI RETORNAR...É MENTIRA PURA E DESLAVADA. NEM OS ATBS NEM OS ASBS VOLTARAM. O DIREITO É DE TODOS OS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. ESTÃO ATÉ INFORMANDO O QUE NEM QUEREMOS SABER...
    DIZ AÍ : QUE DIA SAI O PISO SALARIAL ANÔNIMO ?

    Anônimo disse...
    SUPERINTENDÊNCIAs DE ENSINO estarão fechadas amanhã (dia do funcionário público)!
    Subsídio ou Antigo??? Dia 31 termina o prazo... mtos voltando para o subsídio!!! O governo conseguiu o que queria: uma classe insegura, cheia de medos! Absurdo!
    Queremos o PISO e não sermos PISADOS!
    27 de outubro de 2011 23:02
    ESSA INFORMAÇÃO NÃO NOS INTERESSA E ESSE RETORNO AO SUICIDIO NÃO PROCEDE.

    ResponderExcluir
  10. É HORA DE UNIÃO, TUDO QUE ESTE DESGOVERNO QUER É ISTO, A DESUNIÃO ENTRE A CLASSE. DEVEMOS SIM COBRAR COM FORÇA UMA POSIÇÃO DO SINDICATO PORQUE ESTAMOS AS MOSCAS JUNTO A JUSTIÇA QUANDO SOMOS MASSACRADOS PELO CONFISCO DE PARTE DE SALARIOS, CORTE DE SALARIO GREVE,POSIÇÃO CLARA A RESPEITO DA REPOSIÇÃO, ETC. A BEATRIZ TEM QUE PARAR DE FICAR OMISSA E CONVERSAR MAIS COM A GENTE E COM ESTAS BIRRINHAS DE CIUMES DO SEU BLOG, PORQUE SEU BLOG COMANDANTE EULER É QUE DO INICIO AO FIM DA GRAVE E ATÉ AGORA É QUE NOS MANTEVE INFORMADOS, COESOS, CHEIOS DE ESPERANÇA.ENQUANTO O BLOG DA BEATRIZ SÓ POSTA ALGUMAS COISAS SECAS, SEM ANIMO, SEM UM ALENTO E O PIOR, NÃO NOS DÁ AS RESPOSTAS QUE QUEREMOS, NEM ELA COM SEU BLOG NEM O SINDICATO REPRESENTADO POR ELA. TODOS CONVENIENTEMENTE CALADOS PORQUE???? CADÊ O JURIDICO DESTE SINDICATO, A TEMPOS VENHO RECLAMANDO AQUI SOBRE AS AÇÕES DO PISO NA PAGINA DO SINDICATO, VEJA LÁ QUANTOS TEM DE GOVERNADOR VALADARES, SE MUITO UMAS TRINTAS PESSOAS E OLHA QUE EU FUI UMA DAS PRIMEIRAS A ENTREGAR MEUS CONTRA CHEQUES E DOCUMENTOS NECESSARIOS E NADA, NINGUEM ME FALA NADA, ESTÃO AGINDO COMO SE NÃO FOSSE COM ELES. EU FALEI AQUI SOBRE PRESTAÇÕES DE CONTA DO SINDICATO: "DESCULPEM, MAS ESTAMOS COM PROBLEMAS NO SITE". E JA TEM TEMPO ESTE PROBLEMA, CONSERTA ESTA PAGINA E ME DA UMA RESPOSTA BEATRIZ, O QUE ESTÃO ESCONDENDO DE NÓS, O SINDICATO SOMOS NÓS, NÃO UM GRUPINHO DE PESSOAS E TEM MAIS, QUEREMOS EULER NAS PROXIMAS NEGOCIAÇÕES COM ESTE GOVERNO COVARDE E OMISSO E MENTIROSO, POR ISTO COLOQUEI O APELIDO EM VC DE CHAPEUZINHO VERMELHO BEATRIZ, VC ESTA NO MEIO DE MUITOS LOBOS MAUS E NÃO SE SABE PORQUE NÃO PEDE AJUDA, NÃO QUER AJUDA, SEI LÁ??? NOS RESPEITE MAIS JUNTO COM NOSSO SOFRIMENTO E NOS DÊ MAIS SATISFAÇÃO NOS NOSSOS ANSEIOS, QUANDO VC DEVERIA TER ACEITADO POR ENQUANTO O PISO PARA QUEM VOLTOU PARA O SUBSIDIO E BRIGAR PELOS OUTROS NA SEQUENCIA, MAS NÃO, PREFERIU NOS SACRIFICAR MAIS AINDA EM NOME DE NEM BRIGOU POR ESTA CAUSA(COM EXCEÇÕES, É CLARO). BELO E INFORMATIVO TEXTO EULER,PARABENS. AGORA EU PAGO SINDICATO E VOU TER QUE PAGAR 30% DO VALOR DO QUE EU TENHO DIREITO PARA OUTROS ADVOGADOS PORQUE O JURIDICO DO MEU SINDICATO NÃO ESTA NEM AÍ PARA MIM, PACIENCIA. COMO EU TEM MUITOS E MUITOS INSATISFEITOS COM ESTE SINDICATO, QUE PARA NÓS NUNCA MOSTROU A QUE VEIO A NÃO SER NOS COBRAR RELIGIOSAMENTE SUA PARCELA. NEM SE MANIFESTAR PARABENIZANDO EULER E COLABORADORES PELO ATO HUMANO, SOLIDARIO DE AJUDAR PROFESSORES EM DIFICULDADES E OU EM OFERECER AJUDA DE ALGUMA FORMA, SE CUIDA SINDICATO E DIREÇÃO, NÃO ESTAMOS SATISFEITOS COM TODA ESTA SUAS OMISSÕES. OBRIGADO PELO ESPAÇO COMANDANTE EULER, ABÇOS A TODOS(CARLA/INDIGNADA/GV)E, TEMPO, PAGINA DE SINDICATO ATUALIZADO, SERVIDOR MAIS INFORMADO, FICA AQUI REGISTRADO PELA CENTÉSIMA VEZ O CLAMOR, POR FAVOR.

    ResponderExcluir
  11. Todos aqueles que criticam o sindicato deviam se lembrar que nos encontramos em um processo de negociação salarial.Antes de adquirir o Piso salarial seria muita imprudência e amadorismo do sindicato tomar atitudes que poderiam acarretar em mais morosidade nas negaciações com essa gestão estúpida de Minas Gerais. Acordem!

    ResponderExcluir
  12. PROFESSOR AGORA NO BRASIL DA PRESITURISTA DILMA É TRATADO ASSIM.

    Professora desmaia ao ser agredida com bola de basquete por aluno
    Bola foi arremessada em escola municipal de Campinas.
    Objeto atingiu o pescoço da professora.

    Uma professora desmaiou depois de ser agredida por um aluno de 15 anos com uma bola de basquete em uma escola municipal de Campinas, no interior de São Paulo, nesta quinta-feira (27).
    A agressão ocorreu na quadra de esportes da Escola Municipal Padre Francisco Silva. O estudante da oitava série do ensino fundamental teria arremessado a bola na professora depois de ela ter chamado a atenção dele na aula de educação física. A bola atingiu o pescoço da professora.
    A professora foi levada ao hospital e recebeu alta nesta quinta. As aulas foram suspensas em cinco das seis turmas do período da tarde porque os outros funcionários se recusaram a continuar na instituição.
    A direção da escola informou que tomará as medidas cabíveis e convocará os pais e o aluno agressor para prestar esclarecimentos e fazer orientações. A Secretaria de Educação de Campinas vai pedir que as rondas policiais na entrada e na saída dos alunos sejam intensificadas. Pais e professores fizeram um abaixo-assinado para cobrar mais segurança das autoridades.

    ResponderExcluir
  13. 26/10/2011 13h19 - Atualizado em 26/10/2011 13h35
    Brasil precisa melhorar qualidade de vida e diminuir desigualdade, diz ONU
    Relatório sobre o mundo com 7 bilhões de pessoas foi divulgado em MG.
    Segundo a ONU, Brasil precisa enfrentar desafio da sustentabilidade.
    Alex Araújo
    Do G1 MG


    3 comentários
    O Brasil deve trabalhar com políticas sociais e econômicas para diminuir a pobreza e as desigualdades, aumentar o acesso à educação e melhorar a qualidade de vida, segundo Organização das Nações Unidas (ONU). Relatório global divulgado nesta quarta-feira (26) pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) alerta para os desafios a serem enfrentados pelos países diante do mundo que deve contabilizar 7 bilhões de habitantes em 2011.

    Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA)
    divulga relatório sobre população de 7 bilhões em
    Belo Horizonte (Foto: Alex Araújo/G1)
    O relatório foi lançado em Belo Horizonte abordando temas como redução da pobreza, fecundidade, envelhecimento da população, entre outros, no marco dos 7 bilhões de pessoas, que deve ser alcançado no final de outubro, de acordo com a ONU.
    “O Brasil ilustra o argumento de que as políticas sociais e políticas, como educação, saúde e emprego, precisam se tornar naturais nas famílias”, afirmou Harold Robinson, representante da UNFPA no Brasil. Segundo ele, o país conseguiu reduzir a pobreza e o crescimento populacional, mas ainda precisa diminuir as desigualdades. “A pobreza extrema no Brasil caiu e houve aumento de renda, mas o país deve investir em políticas públicas para diminuir as desigualdades diante do aumento populacional global”, afirma

    ResponderExcluir
  14. Realmente é inacreditável. Quem nos ouve deve até duvidar de tanta covardia e de tanta omissão, de grande tortura. Devem imaginar que estamos loucos ou falando mentira. Até quando??? "Oh! Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais!" Por mais paradoxal que pareça, esse Governo nada é. "Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor, eu nada seria." Força na luta! Até a vitória! Beijos pra todos.

    ResponderExcluir
  15. FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR
    FORA ANASTASIA
    FORA DITADOR

    ResponderExcluir
  16. Olá NDG,
    alguém de vocês sabe informar a respeito de uma comissão vinda de SEE cobrando produtividade, corrigindo diários, plano de aula, planejamento, livro de ponto e disciplina que estaria visitando as escolas e que tá causando terror por onde passa? Como assim produtividade e o prêmio?
    Gostaria de saber até onde essas pessoas podem interferir no trabalho do professor que é autoridade na sala de aula? E o que pode ser feito no caso de interfêrencia no nosso trabalho?
    Gilvânia, história.

    ResponderExcluir
  17. A FICHA

    DOCUMENTOS OBTIDOS COM EXCLUSIVIDADE POR 247 MOSTRAM QUE O ATUAL SENADOR POR MINAS TERIA SIDO BENEFICIADO, NAS ELEIÇÕES DE 2002, PELO ESQUEMA MONTADO NA ESTATAL; “RECEBEDOR/REPASSADOR” TERIA SIDO O ATUAL SECRETÁRIO DE GOVERNO DANILO DE CASTRO

    http://www.brasil247.com.br/pt/247/poder/9442/Caixa-2-de-Furnas-R$-6-mi-para-elei%C3%A7%C3%A3o-de-A%C3%A9cio-'02.htm


    Secretário Danilo de Castro ameaça Anastasia através do vice Pinto Coelho, com rebelião na Assembleia Legislativa Mineira caso seja demitido

    http://www.novojornal.com/politica/noticia/castro-chantageia-governador-de-minas-atraves-do-vice-28-06-2011.html

    Comprovado: Danilo de Castro é “ficha suja”.
    E agora?

    Após edição do “Decreto da Ficha Limpa”, governo de Minas já afastou diversos auxiliares, mas não sabe o que fazer com Danilo de Castro. Acesse os links abaixo e leia a íntegra da:

    Auditoria do TCU Tribunal de Contas da União realizada na Caixa Econômica Federal

    Acórdão do TCU Tribunal de Contas da União que condenou Danilo de Castro

    Condenação de Danilo de Castro no CRSFN – Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional – Ministério da Fazenda

    Ação Popular contra Danilo de Castro tramitando em Brasília

    Ação Civil Publica contra Danilo de Castro tramitando em Brasília (movimentação)

    Ação Cautelar Inominada ajuizada pelo Ministério Publico Federal, por dependência a Ação Civil Publica em Brasília. Requerendo e conseguindo a indisponibilidade dos bens de Danilo de Castro (movimentação)

    Sentença da Justiça Federal de Brasília mantendo o bloqueio de bens de Danilo de Castro

    Ação na Justiça Federal de Minas Gerais cobrando a multa aplicada pelo CRSFN- Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional- Ministério da Fazenda(movimentação)

    Recurso apresentado e negado na Justiça Federal de Minas Gerais

    Lei da ficha limpa Mineira: Decreto nº. 45 604-2011

    Principais matérias já publicadas no Novojornal sobre Danilo de Castro:

    “Gangue dos Castros” domina Zona da Mata mineira

    Afinal quem é Danilo de Castro?

    Zona da Mata mineira revoltada

    Gangue dos Castros: “Licença pra matar” agora em Santa Luzia

    Outros processos que Danilo de Castro responde apenas na Justiça Federal:

    Ação na Justiça Federal do Distrito Federal

    93.0005108-3 Ação Popular
    1998.34.00028351-0 Carta Precatória
    2001.00.003383-7 Ação Popular
    2004.34.00.007387-1 Ação Popular
    2004.34.00.014751-5 Ação Cautelar Inominada
    93.00.06757-5 Ação Popular
    1999.34.00.029808-8 Ação Civil Pública
    2001.34.00.028899-8 Ação Popular
    2004.34.00.014718-0 Ação Civil Pública
    2009.34.00.008819-8 Ação Civil Pública
    2004.38.00.015186-3 Ações Ordinárias
    2004.34.00.014751-5 Medida Cautelar Inominada Indisponibilidade de Bens
    2004.38.00.043129-0 Medida Cautelar Penal Assecuratória/Sequestro
    2002.34.00.004016-3 Ação Ordinária
    Justiça Federal do Estado do Rio de Janeiro. TER 2ª Região
    2006.02.01.009003-2
    2006.02.01.002075-3

    http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/2011/06/19/documentos-comprovam-que-danilo-de-castro-secretario-de-estado-do-governo-anastasia-e-mais-um-ficha-suja/

    ResponderExcluir
  18. QUEREMOS EULER NAS NEGOCIAÇÕES ! É PRECISO FORTALECER O SINDICATO . POR QUE ELE NÃO SE MANIFESTA ? NÃO PODEMOS FICAR PARADOS , VENDO O TEMPO ESCOAR , OS PROFESSORES PERDEREM A FORÇA E O NOSSO PISO SE DISTANCIAR .PRESSÃO , GENTE ! MUITA PRESSÃO !

    ResponderExcluir
  19. Euler, bom dia!
    Adorei o texto. Temos manter firmes na luta, pois a mesma está no início. É necessário que o sindicato abra um espaço (noite) para encontrarmos e discutirmos tudo o que estamos passando. Não adianta só o comando de greve, temos que criar um espaço semanal de desabafo, de apoio e de troca de informações. Carregamos muitos educadores nas costas e isto é um peso muito grande, pois estamos zerados, vamos receber menos que eles e fora a "folga" deles de não participarem desta luta. Conte sempre comigo.
    Amplexos, Elencie Vidal Prata

    ResponderExcluir
  20. Euler,
    ouvi na radio Itatiaia a chamada para a noticia de que o Governador falaria a data para o pagamento do premio de produtividade... em funcao do dia do servidor... nao pude acompanhar o resto por que estaria em sala de aula, nao escutei tudo... alguem ouviu???... nossa senhora... estou louca pra saber desse dinheiro kkkk .Terá sido um delirio?

    ResponderExcluir
  21. Apoiado. EULER na negociações.

    ResponderExcluir
  22. O que acontecerá no dia 31? Será que conheceremos, finalmente, a tabela do VB proposta pelo (des)governo?
    Alô Sindicato! Atentem para as opressões, humilhações, assédio moral que os professores grevistas andam sofrendo em algumas escolas: ameaças de processo administrativo, caso tenham mais de 5 dias de falta (ainda que não consecutivas, mas em alguns sábados de reposição por motivo de compromissos já assumidos, como casamentos de parentes e similares). Euler, o que você pode nos dizer sobre isso, com sua já conhecida lucidez e capacidade de análise?

    ResponderExcluir
  23. Precisamos de você caro grande Euler nas negociações não vamos desfalecer agora è ahora força na luta beijos em seu coração .

    ResponderExcluir
  24. Oi pessoal, quando leio os comentários das pressões que professores sofrem de seus diretores, agradeço porque na minha escola não acontece nada disso. Até porque estamos bem informados e não deixamos nada passar de liso. E ela tem acompanhado tudo e sabe que foi eleita por nós. Aí penso: temos mesmo que aprender a votar, até para diretores das nossas escolas. Como pode capachos do governo ganhar em várias eleições? Temos que tomar esse poder tbém. Não deixar pessoas que esquecem que foram professores tomar o poder. Vamos pessoal, mudar essa realidade. Um grande abraço, Paula.

    ResponderExcluir
  25. Minas está no topo do ranking de risco de corrupção

    Publicado no Jornal OTEMPO em 28/10/2011

    [...]

    Procurado, o governo de Minas não se posicionou a respeito de pontos específicos do estudo sobre risco de corrupção, alegando desconhecer a metodologia utilizada. O governo mineiro informou, porém, que tomou medidas para ampliar o poder de fiscalização da sociedade sobre as contas públicas, entre elas a criação do Portal da Transparência na internet.

    [...]

    Nomeação. Outra área avaliada foi o controle externo exercido pelos Tribunais de Contas, cuja composição é marcada pelo alinhamento com os grupos políticos dominantes em cada Estado. "O processo de nomeação (pelo governador ou Assembleia) influencia o comportamento dos conselheiros", afirmam os autores.

    EDUCADORA MINEIRA

    Disponível em: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=186326,OTE

    ResponderExcluir
  26. Educadora de Contagem28 de outubro de 2011 11:04

    Caros colegas educadores de nosso maravilhoso estado!
    Não desanimem, a vitória é certa, Deus está a nosso favor, Deus está no comando, no leme desse grande barco( o piso). DEVEMOS NOS MANTER FIRMES E CADA VEZ MAIS UNIDOS NESTA LUTA. NÃO DEVEMOS TER PENSAMENTOS NEGATIVOS, A VITÓRIA É CERTA. Devemos nos unir mais e mais e na próxima eleição para governador e presidente devemos mostrar nossa força e raça.Devemos como sugestão do Euler, criar e manter nosso NDG em nossas escolas, informando aos outros colegas sobre nosso grande movimento neste ano, falando sobre as armadilhas preparadas do nosso governante de plantão.
    abraços carinhosos!!!!!!

    ResponderExcluir
  27. Parabéns, professor, como sempre um texto muito bem escrito e de muitos esclarecimentos.

    ResponderExcluir
  28. Anônima das 10:22

    Seu comentário foi ótimo. Eu também não entendo como
    nosso colegas se submetem às diretoras(es) com as suas pressões.
    Dá a entender que, durante o ano, estes colegas nada fazem para o crescimento da cidadania dentro de espaço escolar. Ou se deixam levar por informações dúbias dos meios de comunicação.
    Não podemos ser cidadãos somente na hora da greve. Inclusive, penso eu, todo espaço que for aberto na escola tem que ser ocupado (Grêmio, Conselhos, Colegiado, Módulos, etc, etc, etc...)
    A nossa presença nestes locais tem que fazer a diferença. Nossos/as diretores/as precisam nos conhecer, entender que não somos "vaquinhas de presépio". A partir daí, começam a nos respeitar mais.
    Na minha Escola não há cultura da greve. Somente eu e minha esposa participamos e algumas poucas paralisações... mas, nas reuniões, quando o pessoal quer tirar o corpo fora dos compromissos, a Diretora joga na cara deles que "não participaram da greve" e agora querem cobrar. É claro que, aqui, ela faz uma mediazinha...e os bobões não sabem tirar proveito (desculpe os bobões).
    Quanto ao Sindicato, continuo confiando nele, embora tenha algumas críticas a fazer.
    Para eu continuar confiando, espero que na próxima reunião, se o governo continuar com este desrespeito, que a Beatriz seja radical: RETIRE-SE DA COMISSÃO TRIPARTITE juntamente com o pessoal do Sind-UTE e Deputados de oposição. Chega de desrespeito e enrolação.

    Joaquim - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  29. Pois é. Acho que o sindicato falhou em um ponto. já saiu a resolução e não nos foi assegurado o direito da NÃO REPOSIÇÃO. e agora? EU NÃO QUERO REPOR...

    RESOLUÇÃO SEE Nº 1975, DE 27 DE OUTUBRO DE 2011
    Dispensa os servidores da educação das reposições de aulas, no período de 08 de junho
    a 28 de setembro de 2011, nos casos em que especifica.
    A SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais,
    RESOLVE:
    Art. 1º – Ficam dispensados de reposição de aulas os servidores da Secretaria de Estado
    de Educação nas seguintes hipóteses:
    I - aula já reposta através de substituição;
    II - afastamento legal do servidor durante o período de reposição;
    III - simultaneidade do horário de reposição no caso de servidor com 02
    (dois) cargos em escolas diferentes, devendo o mesmo optar pela reposição
    em 01 (um) dos cargos;
    IV - impossibilidade de reposição decorrente de remoção ou mudança
    de lotação do servidor; e
    V - de servidor cuja designação encerrou-se durante a greve ou antes de
    completada a reposição.
    Art. 2º - As faltas cuja reposição foi efetivada ou dispensada pela presente Resolução
    são consideradas como efetivo exercício para todos os fins, inclusive para o processo de
    Avaliação de Desempenho Individual.
    Art. 3º - A dispensa prevista na presente Resolução não confere ao servidor o direito do
    recebimento dos valores descontados relativos às respectivas faltas.
    Art. 4º - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
    SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, em Belo Horizonte,
    aos 27 de outubro de 2011.
    (a) MARIA CÉRES PIMENTA SPÍNOLA CASTRO
    Secretária de Estado de Educação em exercício

    ResponderExcluir
  30. Concordo com o colega Paulo Andrade, mas defendo a ideia de uma campanha para uma ação coletiva, de quem tiver interesse é claro,para cobrarmos nossos direitos confiscado pelo Estado na justiça.
    Poderíamos nos organizar e agir por conta própria.
    Que vocês acham?
    Ilza.

    ResponderExcluir
  31. Minas está no topo do ranking de risco de corrupção

    Publicado no Jornal OTEMPO em 28/10/2011

    Risco??? Risco??? Risco???

    Minas virou um poço de corrupção e desmando!

    Fora Anastasia. Aécio NEVER!

    ResponderExcluir
  32. Lutemos, o que nos cabe lutar nesta vida...
    Avancemos, sempre avancemos,
    com os pés na terra e os olhos no Céu.
    (Artur da Silva Pereira)
    Preciso dizer mais nada, né?!!

    ResponderExcluir
  33. Euler e colegas educadores,

    O Governo diz que existe um Conselho de Ética no Estado (hahahah). Vamos procurá-lo. Devem ser pessoas ilibadas.

    Será que eles sabem o que o Governo vem fazendo contra os educadores?

    Será que tomaram conhecimento de que estamos há dezenas de dias sem salários ?

    Alguém disse ao Conselho de ética que temos professores passando fome?

    Já fizeram um levantamento de quantos servidores da educação começaram a fazer uso de Rivotril e Sertralina 50 mg? Eu comecei a fazer uso hoje, após consulta médica e licença do trabalho?

    "Procurado, o governo de Minas não se posicionou a respeito de pontos específicos do estudo sobre risco de corrupção, alegando desconhecer a metodologia utilizada. O governo mineiro informou, porém, que tomou medidas para ampliar o poder de fiscalização da sociedade sobre as contas públicas, entre elas a criação do Portal da Transparência na internet".


    "Nele, é possível encontrar informações sobre as contas públicas do Estado, como despesas, receitas, gastos com pessoal, dívida pública e repasse aos municípios, com dados a partir de 2006". O governo destacou que, desde 2003, dispõe de um Conselho de Ética Pública, a quem cabe "zelar pelo cumprimento dos princípios e das regras éticas, bem como pela transparência das condutas na administração pública".

    Chega de enrolação. Se o governo continuar com sua costumeira "enrolation" e "embromation", concordo com o Joaquim de Sete Lagoas, a Beatriz e equipe deve se retirar da Comissão Tripartite.

    ResponderExcluir
  34. E a informação sobre o Prêmio Produtividade na Itaiaia?Procede?

    ResponderExcluir
  35. SEXTA-FEIRA, 28 DE OUTUBRO DE 2011

    Governador fala sobre o Premio por Produtividade 2011

    Enquanto todos esperavam que o Excelentíssimo Sr. Governador Anastasia anunciasse a data para o pagamento do Premio por Produtividade de 2011, devido ao alcance das metas pre-estabelecidas pelo próprio governo, ele jogou por terra todos os "peixes podres" que anunciavam o pagamento ainda em outubro (dia 28) ou ainda em novembro (dia 14).

    Na data de ontem, ele anunciou que ainda não há previsão para o pagamento e tampouco está preocupado com isso, "no momento estamos preocupados com a verba para o pagamento do 13º Salário, na qual estou garantindo o pagamento na primeira quinzena de dezembro, nos últimos meses aumentamos muito o gasto com o pessoal e estamos sem dinheiro para o pagamento do premio por produtividade" disse o governador.

    A realidade é que ainda não há previsão para o pagamento do premio por produtividade, e que já estamos em "novembro" e que ele (governador) deixou claro que ainda não há verba para o pagamento. Portanto, chega de "peixes podres" vamos aguardar o pronunciamento do Governador, que quando ele tiver verba para o pagamento com certeza irá anunciar com antecedência.

    ResponderExcluir
  36. Responda por favor. Quem é a secretária de educação em exercício?

    ResponderExcluir
  37. Ok, Vamos mover uma ação judicial coletiva, indenizatória ( danos morais) além da questão trabalhista. ( se os correios não puderam ter os salários cortados por lei, o nosso também não poderia - a lei não pode ter dois pesos duas medidas)

    1º passo - um escritório especialista em direito trabalhista e/ou publico ( se tiver especialistas nos dois seria o ideal);
    2º disponibilizar no blog um modelo de procuração para que os advogados possam agir;
    3ºusar estes artifícios - após decisão do STJ, para a cobrança imediata, caso legal, a parte retroativa do piso.

    Desta forma paramos de reclamar que o sindicato não age (nossa obrigação é fazer nossa parte- reclamar e ficar com o braço cruzado não adianta).
    E claro ajudamos o sindicado em focar outra direção.

    ResponderExcluir
  38. Será que junto aos TAMPÕES o ditador de plantão em MG aproveitou e mandou embora a então Secretária de Educação? Tomara!

    ResponderExcluir
  39. Estamos carecas de saber tudo isto.
    Você tá muito repetitivo.
    Me algo que eu ainda não saiba.

    ResponderExcluir
  40. Caros colegas, boa tarde!
    Não percamos a fé. DEUS está dando corda para Anastasia, para ver até onde ele vai. Quanto mais alta a escada maior o tombo.
    Quando isso acontecer estaremos vitoriosos.
    Confiar em DEUS sempre.Anastasia nunca deve ter ouvido falar em DEUS,coitado!

    ResponderExcluir
  41. Era gorgonzola, agora pimenta? Danou-se!

    ResponderExcluir
  42. Vejam twitter Rogério Correia:

    rogeriocorreia_ Rogério Correia PT
    Recebi telefonema da Bia do Sindute denunciando que Sec.da Educação publicou resultado do acordo das negociações incompleto.
    2 hours ago

    ResponderExcluir
  43. Ao Anônimo de 28 de outubro de 2011 12:31...

    Este blog sempre foi democrático ao extremo e o líder, nosso guru Euler, é muito sábio e educado.

    Então, pode fazer todas as críticas que quiser, mas POR FAVOR, coloca pelo menos o PRIMEIRO NOME... Aqui ninguém vai te perseguir ou ameaçar, como é o costume do governador. Não, nós somos EDUCADORES... Pode se identificar...
    P.S.: Além de engolir o próprio nome, você também está engolindo palavras...

    Abraços a todos e Força na Luta!!!

    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  44. Paula,

    Ótimo comentário!Temos que rever a política de escolha de Direção de Escola.Muita gente aproveita
    de amizade antiga e não questiona o verdadeiro
    valor para a Direção.Outros, votam em determinado
    candidato visando uma boa nota na Avalição de
    Desempenho.Nesta greve nós vimos claramente como uma má escolha reverteu pesado contra nós.
    Quase todos os Diretores fizeram TUDO que a
    Secretária mandou e ficamos sem apoio.Muitos
    foram extremamente DESUMANOS!PERDEMOS FEIO! É hora de rever os nossos conceitos e escolhermos
    melhor a nossa Direção.Já falei aqui que eu não
    trabalho em BUTECO DE DIRETOR.Sou professora e
    trabalho é com aluno!
    Abraços,
    Direção de Escola.

    ResponderExcluir
  45. Temos que organizamo-nos, divulgar todas as falcatruas dessa corja do PSDB e sua quadrilha aliada. Chega de passividade. Temos que por um fim na era do "Totalitarismo Mineiro".

    Secretário Danilo de Castro ameaça Anastásia através do vice Pinto Coelho, com rebelião na Assembleia Legislativa Mineira caso seja demitido.

    http://migre.me/60Sox

    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA
    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA
    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA
    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA
    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA
    FORA ANASTASIA...FORA DITADOR...FORA ANASTASIA

    ResponderExcluir
  46. NOVA LEGISLAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    ***** A REPÚBLICA DOS GATOS *****

    MINAS ESTÁ NO TOPO DO RAKING DE CORRUPÇÃO.

    Assembleia votou ontem, 27/10/11, ANISTIA TOTAL para todos aqueles que respondem processo no TCU MG, com tramitação superior a 5 (cinco) anos. MAIS DE 30.000 BANDIDOS FORAM ANISTIADOS, INCLUSIVE 25 DEPUTADOS ESTADUAIS DA ATUAL LEGISLATURA.SEM NENHUM VOTO CONTRÁRIO. (REPORTAGEM DE CAPA DO EM, HOJE 28/10/11).

    FOI INSTITUÍDA E OFICIALIZADA A CORRUPÇÃO PÚBLICA EM MG.

    A CADA DIA QUE PASSA A FARRA ESTÁ FICANDO MAIOR E MELHOR PARA ELES.

    NÃO SERIA MELHOR, MAIS CONVENIENTE E MAIS BARATO EXTINGUIR ESTE TRIBUNAL.

    SERÁ QUE ALGUMA INSTITUIÇÃO DE RESPEITO IRÁ DENUNCIAR ESTÁ SAFADEZA AO MFF, JÁ QUE O MPE NÃO VAI VER NADA.

    * NOS PREOCUPAMOS COM A OMISSÃO DOS BONS.

    SERÁ QUE A PGR ESTÁ VENDO ESTA IMUNDICE?

    COM A CORRUPÇÃO OFICIALIZADA E INSTITUÍDA, O POVO MINEIRO NÃO DARÁ CONTA DE PAGAR OS IMPOSTOS PARA SUSTENTAR TODA ESTÁ CORJA.

    ONDE ESTÁ O DINHEIRO DO PRÊMIO DE PRODUTIVIDADE DOS SERVIDORES, REFERENTE A 2010?

    - O GATO COMEU.

    - QUAL DOS GATOS? ...

    O PIOR DE TUDO, É QUE ESTÁ CHEGANDO A UM PONTO QUE ELES (OS GATOS), VÃO COMEÇAR A VIGIAR A FEROCIDADE DOS OUTROS GATOS (Coletivo).

    SERÁ GATO, COMENDO GATO.
    E AÍ QUE MORA O PERIGO.
    É MUITO GATO ...
    TEM GATO SIAMÊS, GATO CANDANGO, MÃO PELADA E MUITOS GATOS VIRA LATA.
    PRECISAM ENSINÁ-LOS A COMER.
    SEM FAZER BARULHO.
    JÁ TEM MUITOS GATOS MESTRES NESTA ARTE.
    ... MAS, UM DIA A COMIDA SERÁ POUCA...
    ... E A FESTA TERÁ UM FIM.

    OU SERÁ QUE FARÃO UMA LEGISLAÇÃO SOBRE A HIERARQUIA DOS GATOS.

    E O AÉCIO (ZÉ CARIOCA) CANDIDATO A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EM 2014, ESTÁ MUDO, SURDO E CEGO?

    E A DILMA, TAMBÉM ESTÁ MUDA, SURDA E CEGA?

    E MINAS GERAIS ...
    ... UM ESTADO SEM LEI PARA O PODER PÚBLICO, SEUS CUPINCHAS E SERVIÇAIS.

    ... UM ESTADO QUE CRESCE A NÍVEIS DE TAXAS CHINESAS, MAS NÃO EM DESENVOLVIMENTO, MAS EM CORRUPÇÃO.

    E O BRASIL ...

    E O POVO ...

    ResponderExcluir
  47. Boa tarde , pessoal! Ilza, Paulo, anônimo das 12:03: concordo com vocês. Devemos nos organizar e cobrar de forma coletiva numa ação na Justiça a diferença salarial que o governo está nos devendo. Precisamos buscar um escritório competente para nos representar. Não deve ser muito difícil por se tratar de dezenas de milhares interesados. Acho que não dá é para continuar esperando do Sindicato. Quem sabe conseguimos nos mobilizar?É mais uma frente de combate, porque "tá osso".

    ResponderExcluir
  48. Olá, pessoal da luta, turma do NDG, e demais colegas, estudantes e pais de aluno!

    Estou revoltado, indignado com essa situação! Não confundam isso com desespero ou desânimo. Pelo contrário, estou animadíssimo para lutar. Minha ira é contra a injustiça de que estamos sendo vítimas.

    O ano do piso salarial, aprovado pelo STF, que deveria ser o ano do início da valorização dos educadores, está sendo o ano das maiores perdas para os educadores de Minas Gerais.

    Precisamos denunciar isso para o Brasil e para o mundo. Fazer um manifesto e enviar para todo o mundo, para que todos conheçam o que se passa em Minas - e também falar sobre a covarde omissão do governo federal.

    Na ponta do lápis, se considerarmos a redução salarial ilegal, os cortes de salário, mais o mês de outubro sem salário, veremos que a nossa perda em 2011 chega próximo a R$ 6.000,00 para um professor com um cargo - valor maior ou menor para cada um, a depender do reajuste aplicado em janeiro de 2011, e se a pessoa tem um ou dois cargos.

    O ano do piso, considerado pela Constituição Federal como instrumento de valorização dos educadores, está sendo, em Minas, o ano do castigo aos educadores, especialmente aos 153 mil profissionais da Educação que não abrem mão de receber o piso salarial, que é assegurado por uma lei federal.

    Precisamos nos mobilizar. Formar grupos nas escolas e na comunidade, e nas subsedes. Enviar e-mails para a mídia denunciando essa realidade; denunciar inclusive a omissão da comissão tripartite em relação a esta realidade. Vou falar sobre isso amanhã na reunião do comando geral de greve - se tiver oportunidade, claro.

    Um mês depois da suspensão da greve nossos colegas continuam sem salário, sem respostas em relação às perdas, e sem perspectiva de não repor, caso queiram, já que tiveram os salários cortados.

    Isso não pode continuar assim. Concordo com o combativo Joaquim, de Sete Lagoas. Se nada for resolvido sobre o piso na próxima reunião, acho que o sindicato tem que abandonar esta comissão e denunciar o governo para Minas e para o Brasil.

    Precisamos convocar uma entrevista coletiva com a participação da direção sindical e da base, do NDG, para que as diversas vozes se expressem, com contracheques nas mãos e mostrando a realidade de Minas.

    Precisamos ainda cobrar dos parlamentares uma ou mais audiências públicas, transmitidas ao vivo, nas comissões de direitos humanos, na da Educação e na da saúde, para tratarmos de todos estes problemas que os educadores estão vivendo em Minas Gerais.

    É preciso mostrar claramente, que para os educadores, Minas está quebrada, não tem dinheiro, tortura e trata com crueldade os educadores; mas, para os banqueiros, grandes empresários, deputados, diretores do TCE, centenas de assessores da alta cúpula, grande mídia, amigos do rei, os cofres estão abarrotados.

    Por isso este silêncio cúmplice da mídia e a omissão dos demais poderes constituídos, prostituídos, com o perdão das profissionais que se prostituem para sobreviver, ante à realidade social injusta que conhecemos.

    Precisamos resistir e reagir, pessoal. Não é desespero, é uma ira santa, uma revolta de classe contra os nossos algozes, que querem nos destruir.

    Não conseguirão, jamais!

    Um forte abraço e força na luta! Até a vitória!

    Euler

    ResponderExcluir
  49. Abaixo os diretores "tampões"!
    Ou se está a favor dos Educadores, ou a mando do governo!

    ResponderExcluir
  50. Recebi uns e mails conclamando os professores a entregarem as provas do SIMAVE em branco, até o governo pagar nosso premio produtividade. Penso que isso deve ser divulgado e poderá dar resultado.Vamos pressionar com o que o governo tem medo!

    ResponderExcluir
  51. Muito obrigado Professor Euler, por nos colocar novamente em posição de combate!
    Estava ansioso por ver você novamente armado de ira e de revolta, para ascender novamente a nossa chama para queimar estas injustiças!
    Vejo que você volta a ser aquele mesmo Euler de durante a greve! Já se passou o tempo de relativa trégua! É chegada a hora de desembainharmos nossas espadas!
    O governo pode brincar, nós não!!!!
    Vamos a luta pessoal!

    ResponderExcluir
  52. Alessandro - Araguari28 de outubro de 2011 14:22

    Prezados Colegas, uma sugestão caso vc estejam sofrendo Assédio Moral, Chame a Policia.
    Faça um Boletim de Ocorrência, mesmo que não dé em nada, faça para assustar, e ainda avise para o Diretor, Inspetor ou qualquer puxa saco que vc entrará com uma ação de Assédio Moral não contra o Estado e sim Pessoa Física do Diretor, Inspetor
    Vamos largar de lamúrias é isso que o Governo quer

    ResponderExcluir
  53. Alessandro - Araguari28 de outubro de 2011 14:25

    Queria dar outra sugestão aos professores que estão sentidos coagidos, começem a reunir provas contras esses pau mandados pois com certeza eles devem ter algum desvio de conduta, comecem a reunir provas contras esses gestores, e faça uma denuncia

    ResponderExcluir
  54. Gente fiz uma pergunta há séculos para a Beatriz Cerqueira sobre a tal proposta do piso que o governo vai apresentar na segunda -feira e até agora não obtive respsota. Perguntei a ela se há possibilidade de o governo apresentar alguma proposta em desacordo com a tabela apresentada no infome 48 pelo SINDUTE? Acho que o Sindute também não tem certeza de nada.
    Estamos perdidos!!

    ResponderExcluir
  55. É um absurdo a reunião acontecer no dia 31/10 e o prazo para retorno ao subsídio terminar no mesmo dia. Se não conseguirmos o piso ,sustentaremos as perdas salariais até quando?

    ResponderExcluir
  56. Alessandro Araguari28 de outubro de 2011 15:08

    Verificando os comentários, a conclusão que eu tenho e que os professores não conhece os seus direitos, pois a escola só mostra os seus deveres, como sugestão começe a pesquisar vá na Internet, pois tudo está publicado lá.
    Se eles chegarem com a estória para boi dormir que e tal resolução, peça o número e consulte pois com certeza está publicada lá.
    Então qdo alguem vier que tem que cumprir pois está baseada em tal resolução.
    Peça para ver a resolução, caso for leigo leve a uma advogado.
    Pois nosso patrão conta com a nossa desinformação e medo
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  57. Caro Euler,
    Hoje estou muito chateada, primeiramente, os tampões de minha escola foram demitidos com data de hoje, 28/10/11, e ainda pior, dois destes ficaram na escola em substituição a professores em licença Saúde, sem abrir edital para outros concorrerem as vagas, acredita?
    Estão lá em substituição, sendo que a pessoas que tem direito a essas aulas,no entanto, como não abriu edital, não puderam pegar.
    No livro de ponto dessas pessoas consta:
    Dispensa dia 28/10/11 (motivo 13) e na frente: Nova designação também no mesmo dia: 28/10/11 em substituição a fulano de tal em Licença Saúde, foram aproveitados na escola sem abrir edital.
    Peço-lhe encaminhar com urgência isto que estou te enviando para a Beatriz Cerqueira, pois no Blog dela diz que isso está em desacordo com o combinado com a SEE, e as Inspetoras estão dando essa ordem.
    Isto está acontecendo na SRE de Sete Lagoas, Cidade de Pompéu, E.E. Ministro Francisco Campos.
    Abraços
    Urgente!!!!!!1111

    ResponderExcluir
  58. Queria apenas externar meu descontentamento com esse cara, que não merece meu respeito nem para chamá-lo de chefe. Prá mim ele é desprezível como pessoa e muito pior como governante. Sejamos sinceros, este cara, junto com sua corja de assassinos da Educação e seus servidores, deveria se portar com um pouco mais de decência e fingir que pelo menos tem humildade e assumir que errou com os professores. Seria para ele uma maneira mais digna de sair dessa situação, porque quando a sentença transitar em julgado, ele será obrigado a cumprir e portanto não dará mais tempo de fingir que é bonzinho. Estamos todos esperando dele uma postura dessas, mas já sabemos que essa postura é impossível de acontecer. Sejamos firmes nessa luta, nada poderá tirar de nós essa vitória, ela virá, queira o tirano ou não. Aqui neste país, a lei só é cumprida quando se esgotam todas as formas de ludibriá-la.

    ResponderExcluir
  59. Está acontecendo em outras escolas também (Barbacena) os substitutos estão sendo dispensados em 1 cargo e admitidos em outro, sem divulgação de vagas.

    ResponderExcluir
  60. E-mail SRE
    ... Prezado (a) diretor (a),

    Tendo em vista retificação da orientação SCAP Nº 29/2011 que subsidiou a orientação repassada a V.Sa na reunião do dia --/10/2012 nesta SRE, informo que conforme questionamentos sobre o número de aulas a serem repostas mensalmente deverá ser o real e não o limite de 30h/a mensais.

    Aproveito a oportunidade para retificar também a informação sobre codigo de dispensa dos servidores designados no motivo 7-4; tal dispensa deverá ser informada no motivo 10-13, conforme orientação repassada pelo SISAP/SG/BH recebida em 28/10/2011.

    Atenciosamente,

    ResponderExcluir
  61. É meus amigos, voltei de minha escola agora mesmo, saio de casa às 5:30 horas só retorno no meio da tarde e ainda tenho de dar PIP, porque seu eu não der o governador não me paga pelas 24 hora.E tenho que cumprir metas, trtabalho eu uma sala multisseriada 4º,5º anos, não recebo vale transporte, é tem dias que dá para desanimar. Mas como sou persistente, tenho fé que vamos sair desta. Um forte abraço a todos, vamos lutar.

    ResponderExcluir
  62. Uma professora disse me que ficou sabendo que o governador, não poderá pagar o premio de produtividade pois o nao tem verba pra isso...
    É mole ou quer mais?

    ResponderExcluir
  63. A colega das 15:08 que cita os fatos da SRE de Sete Lagoas tem razão. Conheço outra escola onde aconteceu o mesmo. E eles não estão escondendo o fato... Se está fora do combinado, pode verificar, pois é verdade"

    ResponderExcluir
  64. eu sou a favor de passarmos a trabalhar TODOS com nariz de palhaço. Acho que se fizermos isto será um protesto interessante em que as pessoas vão querer saber o quê está acontecendo... temos que atrair o povo pro nosso lado. Estamos sendo literalmente roubados.

    ResponderExcluir
  65. Há anos venho denunciando a omissão do departamento jurídico do Sind-UTE. Ele é totalmente inoperante. Quanto a Bia abandonar a comissão isso seria suicídio dos trabalhadores do ensino de Minas Gerais. Ela tem que levar aqueles advogados "pamonhas" para assessora - la, isso sim. Não ficar dando uma de menina super poderosa em meio aos abutres. Mesmo porque Chapéuzinho Vermelho está muito ultrapassado... Se continuarmos sem cobrar do restante do Sind-UTE/sede, da CUT, CGT E CNTE que saiam do palanque e venha pros tribunais vamos nadar e morrer na praia, com uma lei absolutamente a nosso favor. Cadê a manisfestação do dia 26 em Brasília que sairiam onibus de várias cidades de MINAS. E o dinheiro que a gente paga o sindicato anos a fio, para custear as nossas greves, aonde foi parar? Os sindicatos estão assistindo o "baile" que estamos levando e não estão nem ai... Nem sei como não foram passear no exterior também. Cadê a ação impetrada na OIT, alguém aí tem notícia? Será que só eu estou vendo esse abandono dos trabalhadores do ensino. Estamos absolutamente órfãos de sindicato? Gente nem um mandado de segurançazinho sequer para que os professores tenham a devolução do que foi sequestrado das nossas folhas de pagamento com a redução ilegal salarial, não aquelas porcarias qye eles juntam 3 ou 4 coisas para "facilitar" o trabalho do jurídico e entram com aquelas porcarias sem nexo algum para o juíz derrubar. Penso que o jurídico do sindicato contratou uma assessoria pra ensinar como PERDER UMA CAUSA. E nem pensem que eles se incomodam com as críticas não, apenas desligam o telefone na cara da gente. Se vamos a sede se escondem, nunca estão. E se anotam o telefone para retornar, espera sentados porque jamais retornam do jurídico. Que jurídico é esse? A causa agora é da categoria,porque quando a gente vai lá com um questionamento particular que aconteceu em nossa escola eles respondem que o jurídico é só para causas da categoria, tem dó... Acorda colegas de classe. Estão desmoralizando a Bia. E eles(governos) sabem bem o que isso significa. O restante do sindicato eles já calaram há anos? Será que rolou $$$$$$$$$$$$$$$... Sei não viu. Não confio em mais ninguém... Exceto o NDG E A BIA. O primeiro pela coerência e a segunda pela fé em Deus e a transparência. JUNTOS SOMOS MAIS!

    ResponderExcluir
  66. Ao anônimo das 15:02

    Companheiro(a)é certo que o governador está atingindo alguns com essa tática terrorista de deixar até o último momento a decisão dele em pagar o piso e cumprir a lei. Mas infelizmente pra ele, não haverá outra forma de nos pagar, a não ser pelo piso. Espere, mesmo que ele não nos pague o que saqueou de nossos salários, ele terá que cumprir a lei. E essa diferença perdida hoje, entenda-a como uma poupança forçada, porque ele terá que pagar nem que tenhamos que ir à justiça de outros planetas. Ninguém pode roubar o funcionário público e ficar impune. FORÇA COMPANHEIROS, ESSA VITÓRIA TEM QUE CHEGAR!!!

    ResponderExcluir
  67. Olá, pessoal da luta!

    Gostei de algumas sugestões que vi aqui.

    Acho que deveríamos ter um dia da semana, pelo menos, com a caracterização de alguma forma de protesto: todos vestindo de preto, ou com alguma fita preta, ou com nariz de palhaço, etc. Devemos estimular os alunos a fazerem o mesmo neste dia, claro que não sem antes fazer uma discussão com os mesmos, para que eles saibam o que vem acontecendo e nos apoiem.

    Temos que começar a realizar atividades coletivas organizadas diretamente pela base. Se a direção sindical quiser apoiar, tudo bem, mas o importante é que sejam manifestações da base, das subsedes, da comunidade que nos apoiam.

    Por exemplo:

    - além deste um dia da semana de protesto...

    - um horário determinado, pelo menos uma vez por semana, em que todos enviarão mensagens via e-mail, twitter, facebook, orkut , etc, para os deputados, ministros do STF, OIT, MP Federal e estadual, Congresso Nacional, presidência da República, Tvs, rádios e jornais, blogs progressistas, lista de amigos e conhecidos, etc.

    Isso dá para envolver os alunos também. Textos curtos e objetivos mostrando a realidade dramática da educação em Minas, já que isso vai continuar assim pelo menos até fevereiro de 2012, caso o governo comece a pagar o piso integral a que temos direito - o que não está garantido;

    - uma vez por mês tentar organizar alguma manifestação regional, reunindo as cidades próximas com pais de alunos, estudantes, educadores e movimentos sociais e entidades sindicais e estudantis que podem nos apoiam.

    Discutir nestas oportunidades os problemas comuns da escola e os problemas sociais como um todo. Esta seria uma atividade externa, que complementaria os protestos internos nas escolas.

    Seria interessante que nessas manifestações externas - que podem ser consideradas dias letivos para os alunos, pois são aulas de cidadania e trabalho de campo - organizássemos atividades diferentes: um dia iríamos para a porta da câmara de vereadores da cidade, outro dia para a porta da SRE, outro dia para a porta do Fórum da cidade, outro dia em frente ao MP da cidade, etc, podendo ou não acontecer passeata até a praça central, a depender de cada realidade.

    - O importante é retomar a mobilização social da nossa turma de luta. Não entraríamos em greve agora, mas estaríamos nos preparando para os futuros combates e denunciando o que vem acontecendo em Minas Gerais e no Brasil.

    Não dá para aceitar essas realidades sem resistência e sem luta. Luta autônoma, pela base e fortalecida cada vez mais pelo apoio da comunidade.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  68. Concordo com eleição para diretores, mas dentre os que estudaram Administração Escolar e conhecem Leis do Ensino. Senão agem no escuro e pensam que o governo está sempre certo. Por falta de conhecimento mesmo ou por esperteza. E a gente que estudou, jamais administraria uma escola pelo salário que o governo quer pagar. Vejam quanto deve ser o salário de um diretor pedagógico de uma grande escola particular que ainda conta com o diretor financeiro?

    Outras Respostas (2)

    vanclifli vanclifl...
    Olha eu posso responder sobre o salario de diretor escolar porque essa é minha profissão.O salário varia de 8.000,00 a 16.200,00(o meu é 16.200,00) em escola particular por 20 horas semanais.Em escola pública varia de 7.800,00 a 12.920,00.Espero ter ajudado.
    3 anos atrás
    http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090124122923AAEBCXH

    ResponderExcluir
  69. Pessoal, a contratação de substitutos no lugar dos titulares em licença fere os princípios republicanos da moralidade, da impessoalidade e da legalidade.

    Deve ser denunciado urgentemente, inclusive no Ministério Público local (de cada cidade). Afinal, existe uma lista de profissionais que se inscreveram no final do ano passado e foram classificados de acordo com critérios transparentes. Estas pessoas estão sendo preteridas no seu direito de disputar uma vaga de contrato de forma democrática e pública.

    Não cabe ao diretor da escola o papel de escolher quem ele vai indicar para contratar, pois isso recoloca Minas Gerais de volta ao coronelismo mais atrasado dos rincões do Brasil - se é que algum dia este estado superou essa realidade.

    Uma vergonha para a Educação em Minas Gerais!

    Não podemos aceitar isso, de maneira alguma. Este é outro ponto que temos denunciar e exigir providências.

    ResponderExcluir
  70. Padrinho e afilhado no cinema vendo vovô como se nada estivesse acontecendo.Francamente............

    ResponderExcluir
  71. Ao colega Paulo Andrade

    Eu tenho o mesmo tempo que você e recebo dois biênios.Procure o secretario da sua escola e cobre dele a publicação , você tem direito sim.Abraços.

    Renata/Geografia

    ResponderExcluir
  72. Pedro Paulo G. Teixeira - Gov. Valadares28 de outubro de 2011 17:01

    Há ações que não precisam de um dia específico. Poderíamos trabalhar todos os dias com uma faixa preta no braço, ou entrar na sala de aula e pendurar uma bandeira preta em um lugar visível durante a aula. Mesmo que fossem apenas alguns professores, já instigaria a curiosidade dos alunos e serviria para divulgação do problema, evitando que ele seja esquecido. O professor levaria a bandeira consigo e usaria em todas as salas que entrasse. Poderíamos manter o protesto até que o governo atenda o que manda a lei. Esse símbolo não feriria em nada o direito às aulas, não interferiria no nosso trabalho, mas ainda assim deixaria o governo exposto. Enquanto o protesto existisse, os alunos saberiam que nosso governo é fora-da-lei.

    ResponderExcluir
  73. Anônimo das 12:31 a internet está cheia de notícias. Vá procurar se não está satisfeito com este blog.
    Procure sua turma, quem sabe achará resposta.

    ResponderExcluir
  74. Oi pessoal!! Continuo acreditando no dia D. Todas as escolas trabalhariam um material elaborado por nós , no mesmo dia e hora. Volto a repetir, estamos em um momento favorável a mobilizações. Daqui a pouco papai noel começa a distribuir presentes e mensagens de alegria , paz e novos modelos de aparelho celular!!!!!
    Não podemos seguir o ritmo que o governo quer. Corremos o risco de perdermos combatentes.Temos que lutar contra uma máquina perversa chamada mídia!!!Tem muita gente indignada !!! Vamos mobilizar a comunidade. O dia D deve ser feito com muito carinho. É saber atrair de forma criativa , organizada bem fundamentada e didática os alunos e pais para nossa luta!!!
    As nossas ações devem se focar:
    saber dividir tarefas
    envolver os alunos para que construam junto aos professores um dia agradável, mesmo se tratanto de um assuno tão desgastante.
    ajuda do sindicato
    música,boa comida, ambiente alegre!!
    buscar apoio de artistas e comerciantes do bairro
    muita informação!!! Cartazes,vídeos , palestras,
    Nossa !!!Deu minha hora... até sábado, onde nos encontraramos para os nossos desabafos,estratégias e combustível para essa luta!!!!! Força pra gente!!!

    ResponderExcluir
  75. No dia da marcha em Brasília:

    Haddad falou do avanço da educação no Brasil nos últimos anos: “Eu acho que os trabalhadores em Educação se sentem mais valorizados depois do governo Lula”. Mas reconheceu que a luta ainda tem que continuar: “Eu acho que o professor ganha menos do que deveria. Poderia ganhar 60% a mais do que ganha para se equiparar às outras profissões de ensino superior”. (CNTE, 26/10/2011)

    Ainda não me senti valorizada com nada, nem quando estava em exercício, ainda mais agora aposentada.

    ResponderExcluir
  76. E ASSIM "NOSSOS" REPRESENTANTES DEIXARÃO A EDUCAÇÃO DA NAÇÃO BRASILEIRA A DEUS DARÁ, MUITO RATO DE COLARINHO BRANCO, ESTE PAIS ESTA INFESTADO DESTE ANIMAL QUE SUGA O SANGUE DO POVÃO A BEM PROPRIO.(ME DESCULPEM OS ROEDORES PELA COMPARAÇÃO.)

    Plano Nacional de Educação deve fixar 8,3% do PIB como meta de investimento no setor
    28/10/2011 11h20Avalie esta notícia »
    No meio da disputa entre os 7% propostos pelo governo e os 10% sugeridos por movimentos sociais, projeto recebeu quase 3 mil emendas
    Após meses de um intenso trabalho de análise e negociações, o relatório do Plano Nacional de Educação (PNE) está em fase final de elaboração e deve ser apresentado na próxima semana na Câmara. O projeto de lei definirá 20 metas educacionais que o país deverá atingir até a próxima década. Versão preliminar do relatório obtida pela Agência Brasil estabelece que o país deverá aumentar o investimento público em educação dos atuais 5% do Produto Interno Bruto (PIB) para 8,29% nos próximos dez anos.

    Esse era um dos pontos mais polêmicos do plano e alvo de boa parte das quase 3 mil emendas que o projeto recebeu. A proposta inicial do governo era de que esse patamar fosse de 7%, mas houve grande pressão dos movimentos sociais para que se ampliasse o percentual para 10%. O relatório do deputado Angelo Vanhoni (PT-PR) encontrou uma solução intermediária para a questão: determina o aumento dos investimentos para 7% do PIB até o quinto ano de vigência do PNE e para 8,29% no décimo ano de vigência do plano.

    Durante a tramitação na comissão especial criada para avaliar o PNE, diversos estudos apresentados por entidades e pesquisadores indicavam que 7% seriam insuficientes para atingir todas as metas de melhoria do acesso e da qualidade da educação previstas no plano. Para a deputada Dorinha Rezende (DEM-TO), que faz parte da comissão do PNE, o valor que deve ser estipulado no relatório (8,29%) ainda é pequeno. Os deputados terão direito a apresentar novas emenda ao relatório e ela acredita que o tema será novamente debatido.

    “Esse continua sendo o ponto em que no discurso todo mundo é a favor [de mais dinheiro], mas na prática não se efetiva. É preciso entender que os 5% de hoje não estão dando conta de garantir a qualidade, precisamos de um esforço a mais para garantir um bom padrão para todos. Hoje você tem professor ganhando R$ 4 mil e outros que não recebem nem o piso nacional [R$ 1.187]”, defende a deputada.

    Na avaliação de Dorinha, o relatório irá tentar conciliar as diversas propostas, mas, para ela, o momento é ideal para estabelecer um pacto por um maior esforço. Ela aponta que, além de aumentar o patamar de investimento, o PNE deve determinar uma maior participação da União nessa conta, que hoje fica em grande parte com estados e municípios. “Isso não quer dizer que daqui a dez anos a gente não possa rever essa meta. Se houver melhoria no sistema poderemos avaliar e entender que os 10% do PIB não são mais necessários. O aluno que repete todo ano, por exemplo, é um dinheiro que a rede de ensino joga fora e se eu consigo melhorar o sistema diminuo os gastos”, pondera.

    Além da meta que define o patamar de investimento, outras também sofreram alteração em relação ao projeto enviado ao Congresso pelo Executivo. A de número 11 falava, no texto original, em duplicar as matrículas da educação profissional. O relatório deve trazer a proposta de triplicar o número de estudantes nesta etapa. Já a meta 12 determinava o aumento da taxa de matrícula no ensino superior para 33% na população de 18 a 24 anos. Na nova versão a meta é mantida, mas com uma ressalva: 40% das matrículas devem estar nas universidades públicas. Hoje o setor privado é o responsável pela maioria (75%) dos estudantes do ensino superior.

    ResponderExcluir
  77. É verdade que temos outra Secretária de Educação?
    Se for verdade ganhei o dia, e com certeza o azar estará exterminado.

    ResponderExcluir
  78. VERGONHA NACIONAL PARA O SENADOR PLAY AÓCIO TRAIDOR DA PATRIA, SEU AFILHADO DESGOVERNADOR NAZIA E O PARA SEUS PAUS MANDANDOS DE TODAS AS ESFERAS DO GOVERNO, DÁ NOJO.


    Minas está no topo do ranking de risco de corrupção
    Publicado no Jornal OTEMPO em 28/10/2011Avalie esta notícia »

    São Paulo. Minas Gerais, Maranhão e Pará são os líderes do ranking de risco de corrupção, segundo estudo feito pelo Centro de Estudos da Opinião Pública, da Unicamp, a pedido do Instituto Ethos. Os três Estados tiveram registro de "alto risco" em quatro dos oito indicadores sobre sistemas de controle da corrupção avaliados pelos cientistas políticos Bruno Speck e Valeriano Mendes Ferreira, autores do estudo. Os dados são relativos ao ano de 2009.

    ResponderExcluir
  79. LEIAM HOJE NO "NOVO JORNAL" ONLINE, VÃO FICAR DE CABELOS EM PÉ, UM PEDACINHO DE COMO A COISA FUNCIONA, DE ARREPIAR, MUITO BANDIDO MANDANDO EM POLICIA E MAGISTRADOS, NÃO SOU EU QUEM O DIGO, ESTA LÁ, LEIAM E PASMEM.
    "Gangue dos Castros": Juíza preside processo onde é citada
    De posse de degravação onde é citada em reunião que tratou de chantagem, suborno e outros crimes, magistrada ainda mantêm preso o denunciante.............

    ResponderExcluir
  80. LEIAM MAIS E FICARÃO MAIS INCREDULOS DE COMO A BANDA VEM TOCANDO AQUI EM MG, FELIZMENTE TEMOS UMA POLICIA FEDERAL QUE NÃO BRINCA EM SERVIÇO, O HOMEM TESTEMUNHA CHAVE DO MENSALÃO VAI ESTAR LÁ E VAI DEPOR, VAMOS VER O RESULTADO..............NO NOVO JORNAL ONLINE.

    Juiz Federal manda buscar e Nilton Monteiro abre o jogo
    Mesmo diante da transferência de presídio pela PC pouco antes da audiência, Polícia Federal encontra empresário e o leva para depor em Juízo
    Confira também
    Aprovação ao governo cai, mas Dilma continua popular
    OAB-MA questionará lei que estatiza Fundação José Sarney
    Demissão de Silva foi "conveniência" do governo, afirma Aldo
    "Gangue dos Castros": Juíza preside processo onde é citada
    Juiz Federal manda buscar e Nilton Monteiro abre o jogo


    Pouco adiantou a estratégia do Delegado Nabak da Polícia Civil mineira de prender a principal testemunha do processo do Mensalão Tucano. Na condição de testemunha arrolada pelo Ministério Público Federal (MPF), Nilton Antonio Monteiro prestou depoimento na quinta-feira (27) na Justiça Federal em Belo Horizonte num processo em que o empresário Marcos Valério e o advogado e ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Rogério Lanza Tolentino são acusados de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

    De acordo com a denúncia proposta pelo procurador Patrick Salgado Martins, do MPF, o ex-juiz Rogério Tolentino teria recebido de Valério por meio da agência de publicidade SMP&B a quantia de R$ 303.350 para interceder em favor da aprovação das contas da campanha à reeleição do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) e do candidato a vice, Clésio Andrade (PR), em 1998. Hoje, Azeredo é deputado federal e Clésio senador.

    Instruída pelo juiz federal Leonardo Augusto de Almeida Aguiar, a ação penal movida pelo procurador Patrick Salgado é um desdobramento do processo conhecido como mensalão mineiro, que apura suposto desvio de dinheiro público e caixa dois para abastecer a campanha de 1998.

    ResponderExcluir
  81. NOVO JORNAL ONLINE, LEIAM...CORRUPÇÃO A SOLTA.


    Mineirão está sendo reformado dentro da ilegalidade
    Mudanças no projeto da reforma do Mineirão solicitadas pelo IEPHA/MG foram ignoradas e IPHAN não explica modificação de interpretação............

    ResponderExcluir
  82. AÍ TEM COISA...AÍ TEM...PODE PROCURAR QUE TEM DEDO DE POLITICO POR AÍ...


    novojornal .: Brasil .: Notícia Publicado em 28/10/2011 às 17:20:10
    Alunos criticam MEC durante protesto dos "ENEMganados"
    Não havia alunos do colégio Chistus, participantes eram de outras escolas e diziam que outras pessoas tiveram acesso às mesmas questões

    Com roupas pretas e narizes de palhaço, cerca de 300 estudantes iniciaram na tarde desta sexta-feira (28) um protesto pelas ruas de Fortaleza contra a decisão do Ministério da Educação de suspender a prova de alunos do Colégio Christus, que tiveram acesso antecipado a questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    Na manifestação dos "ENEMganados" não havia alunos do colégio. Os participantes eram de outras escolas e diziam que outras pessoas tiveram acesso às mesmas questões.

    Por isso, eles pedem a suspensão do Enem ou a anulação das 14 questões identificadas pelo MEC como idênticas às do exame aplicado no último fim de semana.

    A estudante Layane Gadelha, 17, que se identificou como uma das coordenadoras da manifestação, disse que alunos do cursinho pré-vestibular do Christus também receberam material com as questões. Apenas concluintes do ensino médio terão de refazer a prova.

    "Anulação total ou vergonha geral", dizia um dos cartazes levados por manifestantes. O protesto bloqueou rapidamente ruas do bairro Aldeota, região nobre da capital cearense onde ficam unidades do Christus, e chegou ao Ministério Público Federal.

    Segundo manifestantes, um grupo irá se reunir hoje com o procurador Oscar Costa Filho, que ajuizou ontem ação contra a decisão do MEC.

    Em redes sociais, há também manifestações marcadas no Rio e em São Paulo, Porto Alegre, Cuiabá e Niterói. As informações são da Folha.com.

    ResponderExcluir
  83. Caro Euler e demais colegas,
    Realmente, temos que traçar estratégias pois a guerra continua.
    Temos que ser perspicazes e infalíveis na defesa daquilo que acreditamos.
    Concordo com o colega Pedro Paulo G. Teixeira - Gov. Valadares sobre trabalharmos todos os dias com uma faixa preta no braço, concordo ainda com a colega Lais que sugere o dia D. No qual em todas as escolas trabalharíamos um material bem elaborado pautando e esclarecendo nossas reivindicações aos alunos eaos pais de alunos. Mas, percebo também que o Sind-UTE não pode ficar fora disso, pois afinal é para isso que pagamos o sindicato ele tem que pensar em um trabalho nas bases, pois uma negociação sem nenhum tipo de pressão ficará muito dífícil.
    Se nos dispersarmos não venceremos esta guerra, estamos em plena “campanha pelo piso salarial” e não devemos nos esquecer disso e nem abrir mão daquilo que nos pertence por direito vamos continuar trabalhando e lutando com atitude, só que agora dentro da sala de aula . De forma bastante sábia.
    A nossa luta já era vitoriosa no momento em que começou, e não tem mais volta.
    Um grande abraço à todos.

    ResponderExcluir
  84. Boa tarde Prof. Euler,

    Envio-lhe cópia do e-mail que enviamos aos colegas e amigos, pedindo apoio á Campanha de Ajuda aos professores necessitados:

    ----- Original Message -----
    From: asseitare
    Sent: Friday, October 28, 2011 5:53 PM
    Subject: ASSEEITARE URGENTE!

    ASSEEITARE

    Associação dos Servidores Estaduais de Educação de Itajubá e Região

    Prezados amigos,

    Pelo direito concedido pela Lei Federal 11.738/08, que definiu o Piso Nacional para o Profissionais da Educação, e que o governo de MG ainda não implantou , nossos colegas realizaram uma greve de 112 dias, enfrentaram repressão policial, gás de pimenta, chuva, frio e o total descaso do governo. Diferente dos funcionários dos Correios e dos bancários, os professores de MG, sofreram descontos imediatos e estão sem salário há mais de 2 meses. E o premio produtividade (14º salario para o pessol da ativa) que costuma ser pago em setembro, não o foi e segundo declaração do governador, não tem data para ser pago.
    Nem precisamos relatar o que isso significa, pois todos podem imaginar!
    Como se tudo isso não bastasse, agora estão sem direito a assistência do IPSEMG,ou seja, sem nenhuma assistencia médica.
    Motivo? Como tiveram os contra cheques zerados, o governo não repassou a contribuição e o IPSEMG de imediato os excluiu.
    A que ponto chegamos!
    Nossa Diretoria decidiu dar apoio à Campanha iniciada pelo Prof Euler Conrado e para tal conta com a sua ajuda!
    No anexo, enviamos o aviso, caso voce queria imprimir e distribuir para seus amigos e parentes.
    O valor doado,por menor que seja, será de grande ajuda aos professores mais necessitados.

    ASSEEITARE - CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA URGENTE!

    AJUDA PARA AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS E REMÉDIOS AOS NOSSOS COLEGAS GREVISTAS QUE ESTÃO SEM PAGAMENTO E SEM ATENDIMENTO DO IPSEMG
    AO VALOR DOADO, ACRESCENTAR SEMPRE 0,11 CENTAVOS.
    EXEMPLOS: R$1,11, R$2,11, R$ 5,11, R$10,11, R$20,11, R$30,11, R$40,11, R$50,11
    ( o valor que voce puder)
    DEPÓSITO OU TRANSFERÊNCIA ATÉ O DIA 04/11/2011 PARA :
    Banco do Brasil
    Agência: 2770-7
    Número da C/C: 20.606-7
    Euler Conrado Silva Júnior
    O Prof Euler, assumiu o compromisso da prestação de contas que será divulgada no: www.blogdoeulerconrado.blogspot.com

    Contamos com você!
    Atenciosamente,
    Graça Lenzi/ASSEEITARE

    ResponderExcluir
  85. Oi Euler talvez vc possa me ajudar.Seguinte:
    Foram publicadas minhas férias prêmio que foram suspensas devido a greve. De acordo orientações do sindicato só retornei no dia 26/09 e optei por não repor, uma vez que meu pagamento já foi cortado, então não devo ao estado e ele também não me deve. Minhas férias já tinham sido publicadas e comecei a gozá-las dia 21/10 no entanto saiu uma nota que você pode conferir no site da educação suspendendo as férias. Peço gentilmente que me oriente sobre o caso. Lá no comunicado diz que o servidor terá o direito de fazer a reposição através das férias, então meu entendimento é que direito não obrigatoriedade, eu posso abrir mão desse direito. O que fazer?
    Aguardo retorno.
    Ronie Rodrigues Silva
    PEB III A(nos dois cargos)
    MASP 846437-2
    E.E. Presidente Olegário Maciel
    Manga MG
    SRE Januária

    ResponderExcluir
  86. Euler, cheguei na escola hoje e uma funcionária disse que ouviu na tv da Assembleia que os deputados deram 10 dias para o pagamento do prêmio de produtividade. Houve uma crítica deles em relação a postura do governador em relação a este assunto. Lendo o seu blog não vi nenhum comentário sobre, mas ela disse que ouviu e que ninguém contou. Será que mais ninguém ouviu isso? Será que o Rogério Correa não confirmaria isso? Bjos, Paula.

    ResponderExcluir
  87. “Eu acho que os trabalhadores em Educação da Suecia, Espanha,e Inglaterra se sentem mais valorizados depois do governo Lula”.
    Corrigindo a fala do ministro.

    ResponderExcluir
  88. Caro Euler,

    Recebi esse e-mail de uma colega:

    Amigas, olha só o email que eu mandei para todas as escolas de MG.
    Será que funciona?
    Que acharam?
    Vamos espalhar essa idéia?
    Bjo.




    CAROS AMIGOS EDUCADORES,
    TENDO EM VISTA QUE NOSSO GOVERNADOR NÃO
    CUMPRIU COM SEU COMPROMISSO DE PAGAR O
    PRÊMIO PRODUTIVIDADE DO ANO PASSADO, NOSSO
    COMPROMISSO COM OS PRÓXIMOS SIMAVE E PROEB TAMBÉM
    PODE NÃO SER CUMPRIDO.


    O GOVERNO ESTÁ PREOCUPADO COM GRÁFICOS E
    COM A MÍDIA, PORTANTO SUGIRO QUE
    PEÇAMOS A TODOS OS ALUNOS QUE FARÃO A PROVA
    DO SIMAVE E PROEB QUE A ENTREGUEM EM BRANCO, COMO UMA
    FORMA DE MOSTRAR O QUANTO ESTAMOS DESCONTENTES


    COM ESTE GOVERNO. DESTA MANEIRA SEREMOS OUVIDOS,
    POIS O RESULTADO SERÁ GRITANTE, O QUE DEIXARÁ O
    GOVERNO DE MINAS BEM PREOCUPADO.

    UM ABRAÇO A TODOS,

    ELIANA.

    O que acha?
    Vamos começar essa campanha?
    Abraços.

    ResponderExcluir
  89. Anônimo das 12:31, já que você está cansado de saber, parabéns! Está ficando sábio(a), hein?
    Sabe por que os assuntos são repetitivos? Porque, no momento, são eles que nos interessam a todos e, ao que parece, a você também, já que fez visita ao Blog. Quer alguma coisa sobre a qual ainda não saiba? - Pesquise as próximas cenas das telenovelas.
    Ai, como eu estou maldosa! Ai, como sou bandida!
    Não se aborreça, não, Euler.
    Não tem nada a ver o que vou escrever, mas eu costumo dizer: "Quando quiserem falar mal de mim, me procurem. Eu sei coisas horríveis ao meu respeito". E rio. Rio muito.
    Um grande abraço a todos e fé na tábua, meu povo, que a fé não costuma "faiá", como diz um matuto maravilhoso que eu conheço e que consegue "prosear" com um cigarro de palha no canto da boca.
    Estou ficando doidinha. Já não estou dizendo coisa com coisa, mas eu quero dizer. Aqui eu posso.
    Já com saudades de vc, Euler.

    ResponderExcluir
  90. pessoal não se iludam qdo escolhemos uma diretora dizemos: queremos uma professora na direção!!!!!!!!
    mas...
    qdo a dita cuja vai pra direção esquece que era professora!!!
    idem pra todos!!!!!!!!!
    toodo muuunnundo tem um "preço!!!!!!"
    mesmo que não seja R$...R$

    ResponderExcluir
  91. Caro Paulo Andrade,
    Eu tenho 13 anos na educação. Só recebo 02 biênios e 01 quinquênio. Tenho, publicados, 03 biênios e 01 quinquênio, fora a pós graduação publicada em 08/2006. Depois de muito reclamar via escola, agendei e fui à Metropolitana B. Lá fui informada de que o PRC funcionava como um "empréstimo" para as vantagens que ainda não eram pagas em contracheque e que eu não teria nada a receber em atraso. Até hoje, pois fui lá no início do ano, não foi feito nenhum tipo de "acerto". Esta semana meu diretor questionou sobre esta pendência e disseram na Metropolitana B que se fizerem o "acerto", eu ficaria devendo para o estado. É mole? Dá vontade de trabalhar da mesma maneira "a dever" para o estado!

    ResponderExcluir
  92. SOS sindicato, Sub C Euler, alguém com mais coragem que eu. Barbacena contratando tampax sem divulgar vagas. BARBACENA HELP HELP algum NDG por favor

    ResponderExcluir
  93. Help Barbacena...reposição está sendo mandada ser cumprida em horários diferentes do professor.Justificativa da chefe:- o aluno manda! Temos que atender os alunos! Professor que não puder, falte.
    Precisamos de ajuda do sindicato, do Sub Euler e demais colegas da MG.

    ResponderExcluir
  94. Sabe que a sabotagem do SIMAVE é uma boa idéia?

    ResponderExcluir
  95. Euler, vc é nosso porta-voz, por favor, leve as nossas indignações com relação à redução salarial ao Comando de greve. O Sindute ainda não tocou neste assunto,como também, o jurídico do mesmo não se posicionou sobre esse desmando e ilegalidade. Mesmo que nosso objetivo seja o piso e, mesmo que o recebamos não podemos deixar de cobrar TUDO que nos é de direito. Não quero deixar um centavo para financiar campanha de politiqueiros.

    ResponderExcluir
  96. PARA GILVÂNIA, HISTÓRIA...
    É VERDADE SIM, CHECAM TUDO: DIÁRIOS,PLANEJAMENTOS, PLANOS DE AULAS, AVALIAÇÕES INTERNAS E CADERNOS DE ALUNOS.IDENTIFICAM O PROBLEMA E PERGUNTAM AO PESSOAL PRESENTE(DIRETORA, ANALISTA E SUPERVISORES)PORQUE NÃO VIRAM ALGO TÃO EVIDENTE!ELAS VÃO EMBORA, AÍ...REUNIÃO COM TODOS OS PROFESSORES PARTEM PARA CIMA DA GENTE ATÉ BABANDO.

    ResponderExcluir
  97. Recebi uns e-mails conclamando os professores a entregarem as provas do SIMAVE em branco, até o governo pagar nosso premio produtividade. Penso que isso deve ser divulgado e poderá dar resultado.Vamos pressionar com o que o governo tem medo!

    ResponderExcluir
  98. Boa noite a todos os amigos do NDG/NDE.

    Meu REPÚDIO ao anônimo das 12:31 de 28 de outubro de 2011.

    Comentário muito infeliz. Contribua com ideias inovadoras!

    MEXEU COM O EULER, MEXEU COCO TODOS NÓS.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  99. Boa noite amigos.

    Corrigindo texto:

    MEXEU COM O EULER, MEXEU COM TODOS NÓS.
    Perdão pelo erro de digitação.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  100. Boa noite turma da luta! Membros do NDG, e demais colegas, estudantes e pais de alunos!


    Olá Izabel! Mexeu com você, mexeu comigo também e com todos nós da Educação. Este é o espírito de união e solidariedade que deve estar presente na nossa categoria.

    Estamos firmes e fortes para enfrentar esse governo e seus aliados!

    Amanhã às 13h haverá reunião do comando estadual de greve no auditório do CREA, próximo à ALMG. Lá estaremos. E esperamos encontrar com vários colegas de luta para discutirmos nossas estratégias de ação. E claro que à noite traremos os nossos relatos. Quem puder comparecer, mesmo não sendo delegado, terá direito à voz.

    Muitas questões precisam ser debatidas, entre elas:

    - as negociações da comissão tripartite - informes e avaliação

    - a redução ilegal de salário e o que o sindicato fará para cobrar do governo este confisco imposto aos 153 mil educadores;

    - a questão da reposição das aulas e a anistia total para quem não deseja repor;

    - o problema do Ipsemg, que está sendo sucateado, com o quadro médico abandonando este sistema ou tendo sua cota de consultas reduzida em todas as regiões de Minas. Além do impedimento do atendimento aos grevistas;

    - o piso salarial integral para as oito carreiras (inicialmente para os 153 mil educadores do VB) a partir de janeiro de 2012; o direito de opção de regime remuneratório para designados e para os novos concursados; manutenção das gratificações, e percentuais de promoção e progressão do atual plano de carreira.

    - formas de mobilização da categoria e de toda a comunidade para pressionar o governo e seus poderes de assessoria (legislativo, Procurador Geral, TCE, TJMG, grande mídia, etc);

    - contratação (ou em associação com outras entidades sindicais) de um quadro jurídico que consiga acompanhar as atuais demandas da categoria (cortes salariais, redução ilegal de salário, cobrança do piso caso as negociações falhem, direitos como férias-prêmio, férias normais, licenças, todos sendo sonegados pelo governo; práticas de perseguição, de pressão e de punição aos educadores nas escolas, etc)

    Entre outros pontos que precisamos discutir.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  101. Boa noite colegas de lutas,vamos deixar de lero lero e vamos novamente ocupar a Assembléia e exigir nosso prêmio e só sairmos de lá com data do pagamento.O que acham?Vamos mostrar a eles que não somos palhaços fáceis de manobras,vamos atrapalhar as reuniões e gritar nossas insatisfações!vamos radicalizar!

    ResponderExcluir
  102. João Paulo Ferreira de Assis29 de outubro de 2011 00:03

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Prezados companheiros de luta

    Talvez seja de bom aviso vocês analisarem os seus diários de classe. Podem acabar encontrando omissões. Exemplo: dois diários de uma turma de 3° ano do EJA, em que a digníssima substituta NEM FEZ CHAMADA E NEM LANÇOU MATÉRIA DADA. Só que a escola disse ao professor titular que essas aulas NÃO PODEM MAIS SER REPOSTAS, POIS QUE JÁ FORAM PAGAS À SUBSTITUTA. Sabe o que eu acho que o professor titular deveria fazer? SOMAR OS DIAS DE AULA, IGNORANDO ESSAS DUAS DATAS QUE A SUBSTITUTA NÃO COLOCOU. E aí o ANO NÃO FECHARIA.
    Procurem que vocês vão achar muitas coisas que até Deus duvida: por exemplo, substituta de Educação Física que não lançou nada no diário. A professora titular é que teve de se virar em três ou quatro para apresentar os resultados na reunião do Conselho de Classe dos terceiros anos. Tem uma outra história que não conto a vocês agora, pois deixo para o titular da turma contar.

    Saudações, e até a vitória.
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  103. Nós, aqui, do LESTE das Gerais, aguardaremos amanhã, à noite, os relatos do encontro que ocorrerá em Belo Horizonte.Para a semana que vem esperamos que as discussões não sejam mais postergadas. Afinal,essa novela do PISO SALARIAL tem que acabar e com um final que a agrade a todos nós, educadores!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  104. Ahhhhh tá!
    Há dez anos tenho tido descontos do IPSEMG no meu cc e,usei apenas duas vezes porque uso o plano de saúde do meu marido.Caso precise usar agora não posso fazê-lo porque fiz greve?
    Quando será que este maldito pesadelo vai acabar.Minas tá parecendo um feudo onde este desgraçado põe e dispõe a bel Prazer das vidas das pessoas.

    ResponderExcluir
  105. Vou arrumar um saco de areia para dar murros como se fosse no Anastasia,assim quem sabe acaba um pouco a raiva que estou sentindo!

    ResponderExcluir
  106. Educadora de Contagem29 de outubro de 2011 09:41

    Ao anônimo de 12.31....

    MEXEU COM O EULER, MEXEU COMIGO.....!
    MEXEU COM A ISABEL,COM A TINA, COM O TIÃO, COM O PAULO, COM A MARIA.....? MEXEU COMIGO...!
    MEXEU COM TODOS OS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DA EDUCAÇÃO QUE ESTIVERAM EM GREVE, LUTANDO POR SEUS DIREITOS ... MEXEU COMIGO....!

    ResponderExcluir
  107. Estou Cansada de ouvir sobre o 14º, principalmente de quem não fez greve e ficou de licença boa parte do ano passado.

    ResponderExcluir
  108. Esqueçam o 14º. Este ano não tem eleição.

    ResponderExcluir
  109. Caros colegas,

    Segundo informações de professores envolvidos no Programa Pouponça Jovem, os mesmos trabalham 8 h/a semanais e recebem salário no valor de R$ 2.000,00. Inclusive no 1º ano desse Programa aqui em Montes Claros por exemplo ganharam sem fazer nada (segundo envolvidos), pois na época o mesmo foi coordenado pela prefeitura e na prática nada foi oferecido aos alunos... Qual será o critério do estado para avaliar a valorização salarial desses professores em ralação aos demais que trabalham no mínimo 24 h/a e recebem uma diferença a menos tão escandalosa?

    ResponderExcluir
  110. Mentiras estão acontecendo o contracheque de alguns professores com o pagamento para novembro/2011 estão descontando os sabados e domingos referente a greve. O governo não suspendeu esse corte. Temos que tomar atitude. Isso é uma vergonha salário baixo e quatro meses comd esconto.

    ResponderExcluir
  111. EULER,
    AS VEZES FICO PENSANDO NA CRUELDADE QUE ESTE GOVERNO TEM FEITO NA VIDA DE PESSOAS QUE COMO EU SÓ QUEREM TRABALHAR E VIVER HONESTAMENTE. DEUS TUDO VÊ, E ELE É JUSTO. TOMARA QUE UM DIA TODO O DINHEIRO QUE ELE JUNTOU PRA SI, NÃO SIRVA PRA ELE. ISSO NÃO PRAGA MINHA. É A LEI DO RETORNO. TODO MEU SOFRIMENTO VOLTARÁ PRA ELE EM DOBRO.

    KELLEM- MONTES CLAROSS

    ResponderExcluir
  112. Companheiro Euler Conrado e demais educadores.
    Escola de qualidade não falta nas terras das gerais, segundo o governo de Minas. Mas o que dizer da escola Dom Bosco no distrito de Floralia em Santa Bárbara. Esta escola com menos de uma centena de alunos do sexto ano ao terceiro ano do ensino médio, amarga uma falta de professores deste o início do ano letivo. Um pequeno exemplo é o conteúdo de Inglês, sem professor para o ensino fundamental desde o mês de junho e para o ensino médio desde o mês de março/2011. E a carga horário obrigatória para estes alunos? Se o governo não toma conhecimento, a promotoria pública poderá ser acionada? Por favor nos ajude neste encaminhamento.

    ResponderExcluir