quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Governo de Minas continua na ilegalidade em relação ao piso dos educadores





Assembleia lotada e passeata gigante. É isso que o governo de Minas e sua máquina precisam aprender a respeitar. Registro fotográfico do nosso combativo amigo professor Gleiferson Crow.


Governo de Minas continua na ilegalidade em relação ao piso dos educadores


A proposta indecente e indecorosa que o governo de Minas apresentou na manhã do dia 31 de agosto deixou-o moralmente menor ainda do que já estava. Sob todos os aspectos, trata-se de uma proposta indefensável, que destrói o Plano de Carreira dos educadores, que está em plena vigência para todos os educadores de Minas Gerais. É um ataque aos direitos dos servidores públicos da Educação, e um sinal de que o mesmo pode ocorrer com os demais servidores.

Mas, acima de tudo, a proposta do governo não o retira da ilegalidade a que estava (e continua) antes da infeliz proposta de R$ 712,20 de piso para todos os professores, dos diferentes níveis de escolaridade. E por que o governo continua na ilegalidade? Por várias razões, que analisaremos a seguir.

Pela Lei do Piso, o governo deveria pagar no mínimo o valor proporcional do piso para o profissional com formação em ensino médio. Para os demais profissionais, a lei prevê que os Planos de Carreira existentes nos estados e municípios sejam adaptados para acolher a implantação do piso. Logo, ao aplicar o piso para o professor com ensino médio, os demais profissionais, com curso superior, especialização, mestrado, doutorado teriam necessariamente que receber um valor de piso diferenciado pelo percentual de 22% para cada mudança de nível. É isto o que consta do nosso Plano de Carreira, que é lei em vigor e que é comum a todos os servidores do estado de Minas.

Ao apresentar tal indecente proposta, caberia ao representante do Ministério Público decretar, senão a prisão das secretárias do governo, por tentativa de agressão à lei - e como tal, por desacato à autoridade -, ou pelo menos abrir imediata ação judicial cobrando o cumprimento da lei, e o pagamento do piso, com as respectivas punições, caso o governante se recusasse a cumpri-la.

Mas, além de estar ilegal em relação a duas leis - a Lei federal do Piso e ao Plano de Carreira estadual - a proposta do governo comete ainda uma outra ilegalidade que agride novo artigo da Lei 11.738/2008. Pela proposta do governo, a aplicação do imoral piso para todos, de R$ 712,20, só ocorreria em janeiro de 2012, data em que está previsto um novo reajuste do piso pelo custo aluno ano. É o que está na lei federal. E o custo aluno este ano deve girar em torno de 22%. Logo, nem mesmo para o profissional com ensino médio o governo de Minas alcançaria o piso mínimo proporcional exigido por lei.

Como se não bastasse tudo isso, a proposta do governo, indecente, ao agredir de morte o Plano de Carreira em vigor, não serve de base para que o procurador da Justiça possa declarar para a mídia, como o fez, de forma açodada, que pedirá a ilegalidade da greve por não termos aceito tão imoral e ilegal proposta. Com base em quê ele fará este pedido? Aliás, não percebemos esta mesma pressa por parte do Ministério Público enquanto o governo ficou quase três meses sem apresentar qualquer proposta de pagamento do piso, chegando inclusive a desafiar o acórdão publicado pelo STF.

Enquanto fiscal da Lei, o Ministério Público deveria zelar pelo cumprimento da lei, especialmente por parte do governo, que não paga o piso salarial nacional, contrariando uma lei federal que prevê inclusive a cooperação entre os entes federativos. Ao invés de tentar atuar enquanto mediador, o MP deveria ter dado um prazo para o governo pagar o piso, ou apresentar as suas contas, para solicitar ajuda federal. Ao invés disso, bastou que o governo apresentasse uma proposta que não o retira da ilegalidade, para que o procurador da Justiça ameaçasse os educadores.

O pretexto usado pelo MP contra os educadores, de que os alunos estariam sendo prejudicados, é o mesmo que deveria ter sido usado em nosso favor. Nós estamos sendo prejudicados, estamos sendo atacados, estamos sendo roubados, literalmente. Como o senhor procurador imagina que possa haver uma educação de qualidade para os alunos, tal como está inscrito enquanto direito na Carta Magna, se os educadores responsáveis por este ensino de qualidade estão sendo humilhados, enganados, pilhados?

Portanto, nós não aceitamos nem a proposta imoral e ilegal do governo, e nem tampouco a postura pró-governo do MP, que deveria atuar com outro critério, mais republicano e autônomo.

Vamos nos preparar para enfrentar o que der e vier. Somos 380 mil educadores. E temos apoio de grande parte da comunidade dos de baixo, incluindo os movimentos sociais. Está na hora de fazer valer a nossa força. Vamos levantar Minas Gerais e o Brasil.

Não vamos nos deixar perder e intimidar pelas ameaçazinhas de capitães do mato promovidas pelos lacaios do governo, que telefonam para professores com ameaças inconstitucionais. Nossa luta é muito maior. Estão querendo destruir a nossa carreira e roubar o nosso piso salarial tão duramente conquistado; destruir a Educação pública, transformando-a num espaço sem perspectiva de ensino de qualidade. Além disso, estão querendo destruir a própria perspectiva de luta e reivindicação dos demais movimentos sociais.

Não vamos nos intimidar. Vamos resistir e lutar bravamente, até o limite das nossas forças e energias. E olha que ainda temos muita disposição e garra.

Devemos nos preparar para visitar todas as escolas num arrastão do bem, trazendo para a luta todos os colegas; devemos nos preparar para manifestar em frente ao MP, e na sede da Justiça - caso o promotor envie o pedido de ilegalidade da greve -, e na ALMG, caso o governo envie o projeto de lei.

Ao mesmo tempo, vamos continuar a caça aos fora da lei de Minas e do Brasil. É preciso cercar e cobrar das autoridades - presidente da república, governador, senadores, deputados, desembargadores, promotores, prefeitos e vereadores - todos, todos, terão que responder pelo não pagamento do piso. É preciso organizar manifestações também em frente às emissoras de jornais, rádios e TVs. Ocupar todos os espaços da Internet.

Estamos em guerra contra inimigos poderosos que querem nos roubar o piso e a carreira para que sobre mais dinheiro para eles e para os amigos deles.

E isso nós não vamos admitir. Por isso a greve continua, com mais força, até que o governo apresente uma proposta decente de pagamento do piso. E ao governo federal, com seu ministro da Educação falastrão e demagogo, que ele nos aguarde porque não demorará muito o dia em que baixaremos, aos montes, aos milhares, em Brasília para pedir a cabeça dele.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

271 comentários:

  1. CHARLOTTE SAMPAIO NÃO DESISTE

    Uma greve esquecida -Saul Leblon - www.cartamaior.com.br
    O Brasil precisa decidir se educar a sua infância se enquadra entre as essencialidades do Estado e da sociedade. Se assim entender, terá que repensar o tratamento dispensado a um protagonista que ocupa a linha de frente desse processo: o professor, sobretudo o do ensino básico. O principal emissário da sociedade brasileiro junto à infância, dedicado 40 horas semanais a socializar algo como 50 milhões de meninos e meninas –já em idade escolar ou a caminho - recebe pouco mais de dois salários mínimos por mês. Professores de 11 Estados entraram em greve por um holerite de R$ 1.187 reais. O artigo é de Saul Leblon.

    ResponderExcluir
  2. Valeu combativo companheiro Euler!
    Vamos resistir que este piso é nosso! É questão de tempo! O governo vai ter que ceder!
    Só voltamos para escola quando o governo pagar o piso nosso plano de carreira vigente!
    Aqui em GV estamos firmes!
    Dia 07 de setembro é o dia dos excluídos, vamos fazer a diferença!

    ResponderExcluir
  3. Euler...
    Você tem contato direto com a Beatriz?
    Proponho uma publicação da tabela completa com o piso de cada categoria (ver blog de João Filocre): IA ... IIA...IIIA...IVA...VA... em todos os meios de comunicação, dizendo claramente que somente o pagamento imediato por esta tabela é que determinará o fim da greve. Vamos ser mais práticos e didáticos com o MP, OAB, meios de comunicação,Ministros,governo estadual, etc, pois estes sim, ou se fazem de retardados, ou realmente o são. Quero ver a tabela no horário nobre das TVS e nos principais jornais mineiros. A luta continua e vamos fazer uma "caixinha" para publicar esta tabela.
    Carlos José Assunção - Nova Lima

    ResponderExcluir
  4. CHARLOTTE PERGUNTA...

    Cadê a CUT???
    Cadê a OAB???
    Cadê o PT???

    <<< QUESTÃO DO ENEM>>>>

    CUT significa: CENTRAL ÚNICA DOS TRAIDORES
    PT significa : PARTIDO DOS TRAIDORES!!!

    ResponderExcluir
  5. NDG
    GREVE, GREVE, GREVE !!!
    ______________
    "Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso." (Brecht)
    ________________
    Vídeos:

    Pessoal assistam ao vídeo, é bastante esclarecedor além de renovar as nossas energias.
    Um abraço bem forte a todos !!!
    Olha Ministro da Educação é de sua competência exigir dos governadores e prefeitos que cumpra o PISO NACIONAL DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO, coordenadora do SindUTE fez valer a VOZ DE TODOS os servidores da educação de Minas Gerais:
    "Não venha dar palpite na nossa greve (...)" veja e ouça mais no vídeo a seguir:

    Greve professores MG - Assembléia de 31/08/2011
    http://www.youtube.com/watch?v=l8hhsT60CSA&feature=related

    E ainda:

    26-11-2009 - Severiano Alves
    fala Sobre A Lei do Piso Salarial dos Professores
    http://www.youtube.com/watch?v=x4irp3l7jxg


    Assistam e envie principalmente aos que nunca
    participam das manifestações.
    http://www.youtube.com/watch?v=3Gye88kcC8o&feature=player_embedded

    Colaboradora: Karina Silva ( NDG )

    abraço a todos e continuaremos juntos e de
    cabeça erguida, a nossa luta é pela verdade,
    a nossa luta é pela LEI Federal 11738/08.

    "Se precisar levantar a mão e gritar mil vezes
    pela verdade, pelo PISO, pelos meus direitos e
    por justiça, farei isso duas mil vezes multiplicada por uma infinidade de milhões!" Gleiferson Crow

    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. CHARLOTTE E O DISCRETO CHARME DA ILEGALIDADE:

    Ilegal é o salário que nos pagam!!!
    Ilegal é o descaso com a Educação!!!

    << por isso a GREVE continua mesmo na ilegalidade>>>

    SEM PISO A GENTE NÃO PISA NA ESCOLA

    ResponderExcluir
  7. Sem o piso do Mec a greve continua. Sem mais...

    ResponderExcluir
  8. CHARLOTTE

    Você se esqueceu da outra sigla

    OAB - Ordem dos Amigos da Besta

    Firmes no PISO

    ResponderExcluir
  9. CHARLOTTE SAMPAIO QUER NIVELAR POR BAIXO:

    Na minha opinião chega de falar em imprensa, em OAB, em CUT, em CNE e etc.
    Na verdade essas entidades são feitas do mesmo barro do SATANÁStasia...
    Só podemos contar com o apoio dos movimentos sociais; só eles são nossos verdadeiros aliados... precisamos unir força com os nosso iguais.
    No mais é acreditar em conto de fadas!!!!

    ResponderExcluir
  10. Estamos com você sub-comandante,suas palavras como sempre levantarão o moral da tropa.Força na luta.

    ResponderExcluir
  11. Euler,
    ótimo texto, como sempre!!
    Acabei de compartilhá-lo no meu blog, completando uma charge do piso que encontrei!

    Sigamos firmes!!


    "Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer."
    Santo Agostinho

    "A hora mais escura da noite é justamente aquela que nos permite ver melhor as estrelas".
    Charles A. Beard

    ResponderExcluir
  12. CHARLOTTE FAZ SERENATA PRA ANASTASIA:

    Não cante vitória muito cedo, não.
    Nem leve flores para a cova do inimigo,
    que as lágrimas do jovem
    são fortes como um segredo:
    podem fazer renascer um mal antigo.

    (...)

    Mas eu agradeço ao tempo.
    o inimigo eu já conheço.
    Sei seu nome, sei seu rosto, residência e endereço.
    A voz resiste. A fala insiste: você me ouvirá.
    A voz resiste. A fala insiste: quem viver verá.


    /// Aí Sr Anastasia, nós seremos o seu PIOR PESADELO. PODE APOSTAR!!!

    ResponderExcluir
  13. NA CAMA COM CHARLOTTE

    Agora vou dormir pra recuperar as energias e redobrar meu ÓDIO ao ANA stasia kkkk
    E amanhã cedo além de muita disposição pra luta quero acordar com a pele ótima, bem sunshine!!!
    BOA NOITE A TODOS QUE PERMANECEM NA LUTA.
    GREVE ATÉ O PISO QUAL CONSTA DA LEI!!!

    ResponderExcluir
  14. Gente, a greve JAMAIS poderá acabar sem conquistarmos o Piso do Mec. Deixe o governo ameaçar, pressionar, contratar substitutos para todas as séries (se na minha escola, por exemplo, há 1 mês tentando designar para os 3º anos só apareceram três cidadãos, imagina esse governador contratar substitutos para todas as séries? É piada né? Daqui a pouco ele manda laçar algum cãozinho perambulando pela rua e põe dentro da sala, pois já há todo tipo de gente desqualificada.. ainda bem que são poucos os que ousam trair tão feio à categoria). Bom, então, vamos continuar com calma, paciência, tolerância (ai meu Deus, dai-me tudo isso) e FIRMES NA GREVE. SEM O PISO NÃO VOLTAREMOS DE JEITO NENHUM. ALGUMAS ESCOLAS VOLTAM, MAS OUTRAS MUITAS ADEREM AO MOVIMENTO. SÓ SEI QUE A CADA ASSEMBLÉIA ESTÁ MAIS FORTE. O GOVERNO NÃO VAI BRINCAR COM UMA CATEGORIA OFENDIDA, HUMILHADA E COM SEDE DE JUSTIÇA. SE A JUSTIÇA DE MG NÃO NOS FAVORECE, FICAREMOS EM GREVE ATÉ HAVER INTERVENÇÃO DA UNIÃO. É GREVE ATÉ O PISO. NÃO ESTAMOS PARA PALHAÇADA E BRINCADEIRA NÃO. QUASE 90 DIA PARA O DESCARADO DO GOVERNO ANUNCIA 712 REAIS? KKKKKK... SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO. ELE QUE ENGULA ESSA MIXARIA POIS VAMOS AGUARDAR O PISO DE CABEÇA ERGUIDA E COM MUITO BARULHO, PROTESTO, FORÇA, GARRA. ESSE PISO SAI NA MARRA! GREVE, GREVE, GREVE!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Biobira - Biologia2 de setembro de 2011 00:44

    Euler,
    concordo com tudo que você escreveu, mas vamos ser diretos e coerentes, pois estando de greve e sendo leitor assiduo do seu blog me ajude a responder:
    O que você escreveu são fatos (e não especulações), porque o sindicato não age legalmente e acaba com esta palhaçada? Onde está o setor jurídico do sindicato que nós bancamos? Se é contra lei cadê nossos advogados? Eles tem que nos representar e não somente a coitada da Beatriz.
    Minha pergunta é até que ponto a greve é pela luta por nossos direitos ou que interesses políticos escondidos possam haver aí?
    O governo está criando brechas QUE NÃO EXISTEM (ilegais) e tudo soa como se fosse legal, ainda tem gente falando que o governo é burro, não sabe o que está dizendo... ACORDEM, o governo está inteligentemente enfiando mentiras goela abaixo da categoria e do sindicato, mas ONDE ESTÃO OS NOSSOS ADVOGADOS? Estão no caso do goleiro Bruno? Estão tomando café com o governo? ONDE ESTÃO?
    Vão querer me dizer que é difícil entrar com ações contra a mentira? Vão dizer que não se pode processar a poderosa Rede Globo ou os diários associados por disseminarem calúnias e mentiras do governo como se fossem verdade absoluta?
    Estamos dando voltas e voltas e esperando a compaixão do governador, ahá me poupem!!!!
    Ilegalidade se combate com lei, para isto existem os advogados.
    EX:

    Na lei do piso menciona 2x "como vencimento inicial das Carreiras dos profissionais" CARREIRAS, ou seja, carreira não é invenção existe na LEI. Onde estão nossos advogados do SIND-UTE?

    Governo diz que paga a partir de janeiro de 2012. "Art. 8o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação." Se em último caso consideremos a publicação do acórdão 24/08/2011.
    Existe na LEI. Onde estão nossos advogados do SIND-UTE?

    Chega de lero lero e de morrer do coração toda semana, CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!"

    Euler, este preciso de resposta, vou também postar em outros canais. Me ajude!!!!

    ResponderExcluir
  16. paulo dinali juiz de fora2 de setembro de 2011 00:45

    euler e companheiros, estou com vcs so saio da greve com o piso juiz de fora na luta . desobediencia civil. vamos pegar pesado com os deputados da base do governo. ano q vem tem eleiçoes municipais e muitos deles vão se candidatar é o nome deles na rua nas redes sociais. éstamos em estado de guerra e não de greve.
    abrços e força na guerra!!!!!

    ResponderExcluir
  17. Durma e descanse bastante, combativa CHARLOTE, que amanhã é dia novamente da gente conspirar e atazanar a vida dos de cima,rsrs.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  18. Olá, combativa amiga Cristina, semana que vem tem marcha nas ruas de BH, novamente. Nosso 08 de setembro vai se emendar ao dia 07, com um grito bem forte contra a exclusão social, a exploração e ao roubo do nosso piso e da nossa carreira.

    ResponderExcluir
  19. Vamos lavar as escadas da ALMG com
    muito sabão em pó .

    Vamos NDG, vamos NDG !!!

    Quem sabe com essa higienização alguns ratos
    deixam a casa e a justiça prevaleça!?

    Eu ajudo.

    abraços

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Olá Biobira,

    Temos dito aqui que o nosso sindicato, pelas demandas da enorme categoria, tem um quadro jurídico muito aquém do que necessitamos. Não se trata de uma crítica aos profissionais que lá trabalham, mas de reconhecer o volume e a complexidade deste trabalho, especialmente durante uma greve como a nossa, que enfrenta forças muito poderosas.

    Claro que nossa luta será decidida nas ruas, na batalha campal, com o fortalecimento da nossa greve e o apoio dos outros movimentos sociais. Mas, um bom suporte jurídico, até para causar respeito, de fato se faz necessário.

    Era o caso até de órgãos como aquela entidade nacional, que o sindicato faz propaganda em toda assembleia e reuniões da categoria, estar disponibilizando recursos e quadros para este fim. É uma vergonha não contarmos com o respaldo de juristas renomados, não apenas em MG, mas em todo o Brasil, já que as nossas demandas são muito comuns.

    Mas, enfim, vamos em frente, com aquilo de que dispomos, contando principalmente com a força da nossa categoria unida na luta.

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  21. Biobira - Biologia2 de setembro de 2011 01:36

    Valeu Euler, vamos Lutar!!!!

    ResponderExcluir
  22. Companheiros de Luta. É impossível avaliar a força que possuímos sem medir o tamanho do obstáculo que podemos vencer, nem o valor de uma ação sem sabermos o sacrifício que ela comporta.
    Por tanto colega, nunca deixe que o corte do pagamento, as ameaças, retaliações sofridas e o desânimo tire de você a auto superação e a capacidade de combater e vencer os obstáculos. Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar.Sejamos fortes. A história continua sendo escrita graças à força e a garra dessa categoria que avança e segue acreditando que só a luta política, consciente, crítica e organizada é capaz de garantir vitórias.
    Com a Graça de DEUS venceremos essa batalha.
    Ilma - Montes Claros.

    ResponderExcluir
  23. CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!"
    Otima campanha, to dentro! Porque até telefone na cara da atendente do telefone do departamento juridico do sindicato já tomei,ao dizer que o JURÍDICO É TOTALMENTE INOPERANTE e exigindo sozinha providência jurídica. Espero que todos enviem e-mails e cobrem pois acho que o jurídico do sindicato está corrompido. Sou sindicalizada initerruptamente desde antes da fundação do Sind-UTE e sou da turma do Paco de Venda Nova. Não estou narrando esse fato para que se dispersem mas para que todos me ajudem cobrar. Os advogados estão lá pra nos defender. Ou "peçam pra sair" que o sindicato chamará outros.
    ISSO AI BIOBIRA, VAMOS COBRAR !
    Desculpa o desabafo Euler, mas chega de ficar escondendo fatos, estou doente de medo de perder essa luta porque essa derrota sera muito dificil de suportar. Estamos totalmente legais, até um advogado de porta de cadeia vence. É imoral perder uma causa ganha! Vamos vender o que pudermos então e pagar um advogado particular.

    ResponderExcluir
  24. Estou de pleno acordo com Biobira e Gracieusa. Acho que o nosso jurídico é inoperante. Não consegue nunca provar que o governo está agindo na ilegalidade. Será que eles não conhecem a lei? Admiro a Beatriz, mas está mal assessorada. Temos que nos agarrar ao que está do nosso lado e nesse momento o que está do nossso lado é somente a lei, e os movimentos sociais.
    Euler,tem como você fazer chegar o vídeo do Severiano às mãos do falastrão Hadad, do representante do MP que quer decretar a ilegalidade da greve? Pensemos nisso. Talvez também a alguns deputados.
    Abraços a todos e muita força e fé Naquele que realmente está do nosso lado:Deus.
    Acioni- Campos Gerais

    ResponderExcluir
  25. faço apenas uma pergunta se ele vai pagar os 720 então todos os salariios ficarão abaixo ido que ja recebem . ISSO NÃO E ILEGAL? nãoexiste uma que nao se pode abaixar o salario? se acabar as gratificações todos ficaremos abaixo do que ja recebemos.

    ResponderExcluir
  26. E verdade,tbem nao estou gostando da atuaçao do sindicato.Nem com todas as injustiças que sofremos eles nao agem,estao esperando perdermos a batalha.Vamos troca los ou arrumar particular,mais que cuide de nossos interesses.Vamos resolver na justiça,existem leis,e so correr atras.Ja esperamos demais,nao vejo atitudes concretas.Ja falaei com os membos da subsede onde moro. Sera que foram comprados tbem.

    ResponderExcluir
  27. Euler,Biobira - Biologia e Gracieusa, e companheiros,
    Acordei para levar minha filha à escola ( a escola Leopoldo de Miranda cedeu às pressões e até já está repondo aulas )num desânimo total. Consegui me arrastar até o computador, deprimida pelos acontecimentos. Mas pensando em cobrar dos advogados do Sindute uma postura de representante da categoria. Minha filha ainda me questionou, pois, na assembleia (na qual ela estava presente )elogiei Beatriz.
    Precisamos cobrar do sindicato uma postura de advogados, contratar juristas, pedir ajuda aos deputados que nos apoiam essa ajuda ( de custo, se necessário ). Precisamos de um ou dois juristas verdadeiramente conhecedores da lei (e da Lei do País de Minas )para enfrentar o MP .
    Do jeito que está, somos mariposas frente a um bando de tucanos famintos. ( prof. biologia: tucano come mariposa? )
    E também, começarmos a escrever e-mails para revistas e jornais do país como Veja, Isto é, folha, jornal do brasil,ec.
    Pedir que olhem a situração dos professores de Minas.
    Ontem, protocolei um pedido ao procurador do MP.
    Claro que não vai surgir efeito, mas fiz.
    Poderíamos fazer o mesmo, lembrando que há um link de acesso direto ao procurador Alceu....
    https://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=12
    De novo, precisamos cobrar do sindute uma postura mais enérgica.
    A propósito, Euler, você dá uma injeção de ânimo que até diminuiu minha depressão.

    Estou pronta para continuar em greve.
    Entretanto, se for obrigada a voltar à sala de aula, serei professora de 700 reais. Minas, se depender de mim, terá uma péssima "educação de qualidade".
    Força a todos.

    ResponderExcluir
  28. Marisa Karla-Governador Valadares2 de setembro de 2011 06:59

    Euler,
    A sugestão do companheiro Carlos Assunção das 00:02 deve ser levada a sério.Apresentar a
    tabela em horário nobre na TV, vai no mínimo
    intimidar o MP que quer julgar a greve ilegal.
    Com uma sociedade bem esclarecida é um ponto
    a nosso favor, o que pode minimizar os ataques
    do governo déspota.
    Sabemos que horário nobre é caríssimo, mas vamos
    nos unir e fazer uma "vaquinha".Eu doarei o meu
    pequeno quinhão com todo prazer.Estamos em uma
    guerra e devemos atacar para todos os lados.
    A proposta dele pareceu-me sensata e ideal para
    sensibilizar toda a sociedade de uma só vez.
    Ontem estávamos tristíssimos, hoje é um novo dia
    e devemos começar tudo novamente.Somos jovens e
    temos muita força.GARRA ATÉ O PISO!

    ResponderExcluir
  29. Já estou na carreira a 15 anos,esta não é minha primeira greve!Se contar que vou as assembleias desde os 5 anos de idade,porque minha mãe também é professora,hoje miseravelmente aposentada!Mas,enfim o que quero dizer aqui é que nunca vi categoria mais desunida que a nossa.O sindicato chama para uma greve e grande parte da categoria continua trabalhando,o sindicato orienta para que voltemos a carreira antiga e só 153.000 voltam,a greve não acabou e muitas escolas estão voltando à normalidade com os professores tampax e os próprios professores da cadeira,que já desistiram da luta.Mas talvez o momento em que nossa desunião se tornou mais evidente,foi quando foi ventilado de maneira equivocada a pela mídia horrorosa do nosso estado, a possibilidade de se pagar o piso apenas para os professores posicionados no VB,nesse momento li vários comentários aqui de colegas nossos se vangloriando,pisando nos que haviam permanecido no subsídio,dizendo que esses não mereciam o piso,dizendo que o sindicato deveria brigar apenas pelos 153.000,os outros que amarguem no subsídio e outras coisas desse gênero.Professor é assim mesmo,é bobo!Brigam entre si e com isso ajudam e fortalecem mais o nosso inimigo que já é tão forte!Agora estão novamente todos juntos no mesmo barco,todos levaram juntos uma lambada do governo!tomemos como lição,temos que ser unidos,lutar por todos,temos que estar juntos!Um por todos e todos por um!Somos 398.000 educadores,não podemos olhar cada um o seu interesse!Sejamos como o comandante Euler que sempre lutou por todos os educadores e que nos ajuda tanto a permanecer na luta!Vamos nos ajudar porque juntos somos mais fortes!Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  30. Valeu Euler! É isso aí, iremos lutar até as últimas consequências com essa trupe que deveria estar é no circo, devido a tanta palhaçada que estão fazendo. Venha o que vier, estou pronta para lutar junto a todos bravos combatentes.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  31. Marisa Karla-Governador Valadares2 de setembro de 2011 07:16

    Valeu Biobira!Valeu Gracieusa!
    Estou com vocês!ONDE ESTÃO OS ADVOGADOS DO
    SIND UTE?Eles não se pronunciam e queremos
    respostas.Se não sabem como nos defender,
    que "peçam pra sair".Pagamos sindicato para
    sermos defendidos e não enrolados!

    ResponderExcluir
  32. EXISTE UM JEITO, EXISTE UMA SAÍDA
    QUE NÃO DEPENDE DO governaDOR
    NEM DO ministério público
    NEM DO ABOBALHADO haddad
    TÃO SIMPLES ASSIM
    DEPENDE SÓ DE NÓS...
    VÍTIMAS DESSA MÁQUINA
    DE MOER GENTE.
    EFETIVOS, ESTABILIZADOS,
    EFETIVADOS, DESIGNADOS...
    MAS NÃO RESIGNADOS.

    "QUE MEU GRITO DE INDIGNAÇÃO ECOE
    PELOS QUATRO CANTOS DE MINAS:
    FECHEMOS TODAS AS ESCOLAS JÁ"

    Everaldo M. Sá - Virgem da Lapa MG
    Professor de História e Geografia
    Presente na greve

    ResponderExcluir
  33. ouvi na fm alvorada agora,reajuste salarial para funcionários municipais de BH. a partir do próximo mês.Que beleza!!!! e em Juiz de Fora justiça determina professores municipais retornarem e declara ilegal a greve iniciada dia 16/08.Triste...muito triste.Concordo plenamente sobre os advogados do Sindute .Eles já deveriam ter tomado todas as providências possíveis e impossíveis...Meu Deus neste país nada funciona...nada...nada...mas estou otimista que algo irá mudar em relação a esta greve....Ah isso vai acontecer...escrevam ..algo vai nos trazer melhores dias...Deus abençõe você amigo euler pois você é o CARRO FORTE deste movimento...sem você nós estaríamos perdidos e sem esperanças, forças..VOCÊ IRÁ NOS REPRESENTAR NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES....VOCÊ É "O CANDIDATO" EU DISSE "O CANDIDATO"....SOMENTE COM VOCÊ NA POLÍTICA DESTE ESTADO E QUIÇÁ EM NOSSO PAÍS PODEMOS VISLUMBRAR MELHORES DIAS PARA OS DE BAIXO...DEUS ESTEJA LHE GUARDANDO SEMPRE.

    ResponderExcluir
  34. NÃO TEMOS QUE NOS PREOCUPARMOS TANTO ASSIM COM OS ADVOGADOS DO SINDUTE, COM OS DEPUTADOS E OUTRAS ENTIDADES. ELES NÃO PODEM SUSPENDER A GREVE, QUEM TEM ESSE PODER SOMOS NÓS E ISSO NÃO VAMOS FAZER SEM O PISO. tEMOS SIM, QUE CONCENTRAR NOSSAS FORÇAS PARA CONVENCER OS TRAIDORES DA CATEGORIA A ABANDONAREM A SALA DE AULA E ALCAÇARMOS OS 100% DE PARALIZAÇÃO.
    vAMOS FAZER O LISTÃO DOS TRAIDORES. ONDE ELES ATUAM? HORÁRIOS? ELES SÃO OS NOSSOS MAIORES INIMIGOS! FICAM SENTADOS NOS SOFÁS DAS ESCOLAS, PORQUE OS ALUNOS NÃO COMPARECEM PARA TER UMA OU DUAS AULAS POR DIA, RECEBEM O SALÁRIO E DEPOIS NADA DE REPOSIÇÃO... vAMOS FAZER CARREATAS NAS PORTAS DAS ESCOLAS. TEM GENTE DENUNCIANDO AQUI E SEI QUE ELES JÁ DEVEM ESTAR APREENSIVOS PORQUE FALA SÉRIO, É CLARO QUE ELES TAMBÉM ACESSAM ESSE BLOG!!! eNTÃO, SE A GENTE INTENSIFICAR AS DENÚNCIAS E FIZERMOS CARREATAS ALCANÇAREMOS A NOSSA META. E GENTE, FOTOGRAFA E DIVULGA ESSA INVESTIDA. NÃO ENTRAMOS NESSE BARCO PARA PERDER.

    ResponderExcluir
  35. Euler e colegas, mesmo que o governo insista na insanidade de aplicar os 712 em janeiro de 2012, já entraria o ano na ilegalidade novamente, ainda que mantivesse a diferenciação por níveis como queremos. Isso porque em janeiro de 2012 o Piso será corrigido e não será mais 1187. Então, 712 estaria abaixo do valor, mesmo que proporcional. Essa proposta e a abertura para a volta à carreira antiga com esse valor é uma forma de tentar fazer com que voltemos para o subsídio (visto que no momento ele parece ser mais vantajoso). Mais tarde, o governo não tem outro jeito: terá que pagar o Piso como manda a lei, a não ser que ela não exista. Temos sim que nos manifestarmos e agora não tem que ser nas ruas pra incomodar a população. Essa, já está muito bem informada. Temos que ir agora é à casa da justiça (porta do MP) e na própria ALMG para que os deputados saiam do anonimato e se pronunciem. Quero ver eles irem contra a nossa categoria e contra a população que quer a volta às aulas. Precisamos pegar mais firmes com este povinho porque eles estão pegando pesado com a gente tirando o nosso pão. Chega de passeatas para fechar trânsito. Que fechemos mas que seja na porta desses órgãos que deveriam nos defender porque também somos povo. As emissoras de TV têm sim que fazer o papel social que cabe a elas que é de informar sem meias palavras e com imparcialidade. Cadê o tal levante social que há muito vem sendo debatido aqui? Se não é do interesse do Sindicato, façamos nós. Temos que tomar postura e não ficarmos só nas palavras bonitas. Vamos partir pra ação. E ainda penso que, mesmo que sejamos obrigados a voltar pras salas, temos que continuar a luta e levantarmo-nos com mais força. Se podemos ficar um mês inteiro sem salário, porque não podemos uma ou duas vezes por semana faltar ao trabalho e comparecer para dar o nosso recado ao governo e seus lacaios? A hora é agora.

    ResponderExcluir
  36. Gracieusa, Biobiro,
    Também estou na campanha! Não dá para ficar olhando a banda passar, gente.O jurídico do Sindicato tem sim que atuar de forma incisiva. Afinal, estamos falando de ilegalidades. Já é desnecessário falação, o momento é de ação. Já postei(postamos) muitas considerações a esse respeito desde o início da greve:não podemos desconsiderar as armas do inimigo.Sindute, faça algo!!!!!!!!!!!!!!!!!(A Beatriz tem feito a parte dela)

    ResponderExcluir
  37. Euler e demais companheiros assíduos do blog,

    Ontem tirei o dia para recarregar a bateria, estava meio baqueada depois de tanta traulitada, mas já estou quase novinha novamente! rsrrsrs

    Vamos sim para as ruas soltar nosso grito!!!

    ResponderExcluir
  38. Nõa estou entendendo a Beatriz, o blog dela devia ter mais atenção com os profesores informando dia a dia não, hora a hora animando a turma falando em possiveis medidas a ser tomadas contra esta situação, porque todos estão ansiosos e se não fosse seu blog Euler, sei não, já haveria dispersado muita gente. O blogo dela estava a dois dias depois da asssembleia sem postar nada e dia 01 postou apenas me parece um salmo e nada mais, ora Beatriz ou agora ou nunca, sem tempo para o blog, não acredito, tem outras pessoas que podem postar suas falas no seu blog, é so gravar e ou mandar via email. Ah e tem tambem como a turma mencionou, os advogados do sindicato, CADÊ ÊLES?????? Os de Governador Valadares parece que estão dormindo, veja quadro de profesores que entraram com ações contra o governo, para cada cem professores de outras cidades um de Governador Valadares, SERÁ QUE PODERIAM EXPLICAR ISTO????? Se meu nome não aparecer na lista até a proxima semana, vou retirar a ação dos advogados do sindicato e procurar um advogado particular. Chega de enrolaçã. Bravo sub não, comandante Euler, porque é a vc que todos reportam suas angustias e ansiedades dia a dia no seu blog, estou nessa campanha lançada pelos professores do "FALA MAIS BEATRIZ E CADÊ OS ADVOGADOS DO SINDICATO???????? Parabens bravo comandante Euler, a luta segue só com nós de baixo porque a canalha de cima já nos pisaram e muito, BASTA.

    ResponderExcluir
  39. Esta na hora de pedir o Impeachment
    cada povo o governo que merece.... mas como o poder emana do povo esta na hora de dar um basta nessa situação. QUEREMOS E DESEJAMOS Impeachment JA PRA UM GOVERNO QUE NAO SABE ATUAR..

    ResponderExcluir
  40. É ISSO QUE QUERMOS PRA NÓS? ENTÃO, VAMOS AGIR! SINDUTE PONHA O JURÍDICO PRA TRABALHAR! SEI QUE NOSSOS ADVOGADOS TÊM MUITO TRABALHO, MAS NOSSO CASO É URGENTE E PRECISAMOS CONTRATACAR.

    Justiça manda professores de Juiz de Fora suspenderem greve imediatamente

    Caso descumpram a lei, categoria será multada em R$ 50 mil por dia
    01/09/2011 18h29
    MÁBILA SOARES
    O desembargador Eduardo Andrade, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), determinou que os professores municipais de Juiz de Fora suspendam imediatamente a greve. A decisão proíbe ainda que os servidores municipais façam piquetes para impedir o acesso ao trabalho dos professores que queiram retomar as atividades. O magistrado estabeleceu em R$ 50 mil a multa diária pelo descumprimento das determinações.

    A decisão, em caráter liminar, foi tomada nesta quinta-feira (1º), em uma ação civil pública por ato ilícito de greve e perturbação da ordem pública ajuizada pelo município de Juiz de Fora contra o Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro). No processo, a município pede que a greve seja declarada abusiva e que seja determinado o imediato retorno ao trabalho.

    Segundo a administração municipal, após negociações em abril deste ano, município e sindicato chegaram a um acordo em relação a vencimentos, vantagens e demais direitos dos servidores da educação. O acordo tem vigência até 30 de abril de 2012. Contudo, o município alega que, em 16 de agosto, foi deflagrada uma greve tendo como motivação a reivindicação de pagamento do piso nacional do magistério.

    Piso nacional
    Na ação, o município alega que a greve é ilegal, já que o acordo celebrado entre as partes tem vigência até 2012. A administração municipal argumenta ainda que o movimento grevista foi deflagrado sem prévia negociação e que a prefeitura já paga o piso nacional exigido.

    O desembargador Eduardo Andrade concluiu que a ilegalidade da greve só pode ser declarada depois que o sindicato for ouvido e o mérito do processo for julgado. Contudo, liminarmente, o magistrado entendeu que o pedido para o imediato retorno ao trabalho deve ser atendido. “Para o exercício da greve, devem ser observados os limites da razoabilidade, para que não se firam os direitos dos outros”, disse.

    O magistrado considerou que, numa análise inicial, o movimento revela-se excessivo e inoportuno, pois o município comprovou que há um acordo em vigência e que o valor do salário-base pago a um profissional da educação, tendo em vista a carga horária de 20 horas semanais, já se encontra em consonância com o que estabelece lei federal. “A gravidade dos fatos narrados, porquanto lesivos à educação pública, já é suficiente a recomendar a adoção de uma medida prudente, com vistas a evitar a greve deflagrada. Nesse ponto, portanto, vislumbro o fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação”, afirmou.

    Procurado pela reportagem do Portal O Tempo Online, nenhum representante do sindicato foi encontrado para falar sobre o assunto.

    Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom

    ResponderExcluir
  41. Aos colegas de Ipatinga, em especial, da EE joão XIII e da EE Amaro Lanari(Ideal) se não querem achatamento na carreira, venham para a luta. Unidos somos mais forte! Caso continuem nas escolas, estão na luta se que contra seus direitos. Assista ao vidio
    http://www.youtube.com/watch?v=3Gye88kcC8o&feature=player_embedded
    E ACORDEM!

    Maria Helena - Ipatinga

    ResponderExcluir
  42. Greve de professores bate recorde de dias parados em 20 anos

    Movimento completou 85 dias nesta quinta-feira (1º) e impasse continua, com 200 mil estudantes dem aulas

    Renata Evangelista - Do Portal HD - 1/09/2011 - 19:20

    Renato Cobucci
    escola em greve

    Balanço do Governo revela 63 escolas totalmente paradas e 823 parcialmente


    Cerca de 200 mil estudantes da rede estadual de ensino que estão sem aulas desde o dia 8 de junho continuam sem previsão de quando vão retornar para a escola. Nesta quinta-feira (1º), a greve dos professores completou 85 dias, sendo 51 dias letivos, e se tornou a mais longa paralisação da categoria das últimas duas décadas.

    Cinquenta por cento dos educadores do Estado aderiram ao movimento, de acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE). Balanço do Governo do Estado divulgado na noite desta quinta-feira (1º) informou que 63 escolas estão totalmente fechadas e outras 823 estão parcialmente paralisadas. O sindicato da categoria disse não dispor deste tipo de levantamento.

    E o impasse entre o Governo e o Sind-UTE, que organiza o movimento, deve continuar pelo menos até a próxima quinta-feira (8), quando a categoria se reúne novamente para decidir os rumos da greve. O encontro ocorrerá na Praça da Assembleia Lesgislativa, no Bairro Santo Agostinho, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, às 14 horas.

    Na última quarta-feira (31), o Sind-UTE rejeitou a proposta apresentada pelo Governo, que ofereceu pagamento de piso salarial de R$ 712,20 para a jornada de 24 horas semanais para os professores que têm vencimento básico menor que este valor, a partir de janeiro de 2012. Com a decisão, a categoria manteve a greve por tempo indeterminado.

    Para a coordenadora-geral do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira, o Governo não está cumprindo a Lei 11.738, de 2008, que exige o pagamento imediato do piso de R$ 1.187,97. A lei determina que nenhum professor da rede pública com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais pode ganhar menos do que o piso. Para ela, o Estado nivelou todos os funcionários como se ninguém tivesse formação. "O Governo deveria rever sua posição. Como pode um movimento ser tão longo sem nenhuma discussão, sem atender a nenhuma melhoria?", questiona.

    Sob a alegação de que o Estado não está cumprindo a Lei 11.738, a Secretaria da Educação informou que Minas Gerais paga, com todos os benefícios, valor acima do determinado pelo Ministério da Educação (MEC). Conforme o Governo, há uma divergência de entendimento entre o Sind-UTE e o Estado.

    Segundo a Secretaria da Educação, se Minas for cumprir o piso salarial conforme o entende o sindicato - o piso nacional mais as gratificações -, o Estado iria extrapolar o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. A lei diz que o Estado pode gastar até 46,55% de sua receita com o pagamento de pessoal. Atualmente, os vencimentos em Minas chegam a 46,53%.

    O Governo frisou ainda que na quinta-feira, após a apresentação da proposta do piso salarial, o procurador-geral do Estado disse que o valor está dentro do que o MEC estabeleceu.

    Segundo o Governo, os alunos ainda não perderam o ano letivo. Assim que a greve acabar, cada escola terá que montar um calendário, utilizando os sábados, feriados e alguns dias das férias de janeiro para a reposição das aulas.

    SUGESTÃO, ATENÇÃO PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO E FAMILIARES, POR FAVOR NÃO ASSINEM NEM COMPREM ESTE DIARIO SAFADO DO "BISPO" DO CAPETA.

    ResponderExcluir
  43. É isso que irá acontecer conosco, os de baixo se deixarmos os governantes fazerem o que querem conosco. Entenda porque os Estados Unidos está no caos que se encontra. Se possível leia a matéria de Michael Moore sobre a força sindicalista e do povo no link http://mariafro.com.br/wordpress/2011/08/06/27622/.

    Michael Moore: O dia em que todo começou.

    Abraço a todos bravos combatentes.

    ResponderExcluir
  44. Um mísero salário de 1.187,00 e temos que entrar em grave para tentar recebê-lo e trabalhar 40h.Mas o governador deve estar lembrando das pesquisas eleitorais do ano passado e pensando:Nas próximas eleições eu arrumo outra enganação e eles votam em mim.

    ResponderExcluir
  45. PT volta a defender marco regulat�rio da m�dia



    Bras�lia - A resolu��o pol�tica do 4� Congresso do PT, que come�a amanh�, 2, e se estende at� domingo, vai defender o marco regulat�rio da m�dia. Para o secret�rio de Comunica��o do PT, Andr� Vargas, do Paran�, os meios de comunica��o precisam ter "alguma regula��o". "� uma das tarefas do PT ter iniciativa do debate do marco regulat�rio", afirmou Vargas. "N�o tem nada de censura", garantiu.

    Ele defendeu a cria��o de um conselho espec�fico para os meios de comunica��o. "O ideal � que os meios de comunica��o aceitassem discutir isso. A sociedade tem esse direito", observou o petista. "� bom para a democracia haver um marco regulat�rio da m�dia. N�o pode ter nenhuma atividade que n�o tenha um conselho", defendeu o deputado Jo�o Paulo (PE), ex-prefeito de Recife.

    O secret�rio de comunica��o aproveitou para criticar a imprensa. Citou o jornal O Estado de S. Paulo que, no domingo, publicou mat�ria com o t�tulo "No p�s-mensal�o, PT estuda inchar quadro de filiados e aumentar d�zimo". "O mensal�o aconteceu em 2005; � um fato hist�rico", argumentou Andr� Vargas.
    COMEÇOU A MORDAÇA A IMPRENSA ABERTAMENTE, SUPONHE-SE QUE DEVEM FALAR O QUE FOR REVISADO E APROVADO, COM AS AMIZADES DO COMPANHEIRO LULA, DEMOROU ESTE BARBARO ACONTECIMENTO, C E N S U R A.

    ResponderExcluir
  46. Bom dia copanheiros de luta!
    Hoje fiquei muito triste em admitir que o sindicato cometeu um grande erro ao aceitar a proporcionalide no piso de R$1.187,00 , pois a lei é clara , para uma jornada de "atè 40 horas " e não de 40 horas, sendo assim , mesmo que o governo pague o proporcional respeitando a carreira e os níveis ,por exemplo para un nível de licenciatuta plena que seria de R$868,00 , se somarmos 20% de pó de giz chegaria à R$1.042,00 que ainda é muito pouco. Sendo assim volto a dizer que o sindicato deu um tiro no pé ao aceitara a proporcionalidade, digo isso com uma grande tristeza,pois estou a mais de 80 dias em greve, mas acho que devo compartilhar esse pensamento, uma vez que sempre fui um agrande icentivador na luta pelo piso.Façam as contas e me respondam Gostaria realmente de saber o que vocês acham.

    ResponderExcluir
  47. A conspiração contra os professores de Minas Gerais Haddad e Anastasia mostram seus interesses eleitorais




    Haddad e Anastasia mostram
    os interesses eleitorais escondidos
    nas ações contra os professores de Minas Gerais

    O encontro entre Haddad e Anastasia foi na realidade parte de uma conspiração contra os professores de Minas Gerais. A primeira parte deste terrível projeto envolveu um pronunciamento no qual convidava, o mandatário mineiro, os professores a negociação intermediada pelo Ministério Publico. Preparavam uma mesa de banquete, mas não anunciavam qual seria o prato principal.



    Durante o encontro de negociação apresenta o governo um valor, não como forma de proposta inicial, mas única e com obrigatória aceitação como será possível detectar mais adiante. O valor do salário base, nesta imposição oficial, passaria a incrível soma de R$ 712,00 a partir de janeiro de 2012.


    Esta proposta foi transformada, no entendimento do governo de Minas Gerais e ministério público, no valor proporcional do piso nacional. Grossa mentira. A legislação é clara quanto a diferenciação de valores considerando-se o tempo de serviço e escolaridade. Todavia para a conspiração contra os professores serviu perfeitamente.


    Ao mesmo tempo, em Brasília, o governador Anastasia era elogiado por sua postura diante da greve pelo ministro da educação Fernando Haddad. Estava selada a segunda parte da conspiração agora envolvendo a participação direta do governo federal. Fica claro neste momento com quem estão os tais interesses eleitorais.


    A parte final da conspiração efetivou-se imediatamente após a assembléia dos professores. Sabendo que a proposta representava um flagrante desrespeito a categoria o procurador geral aguardava em seu gabinete a obvia decisão dos professores e convocando a imprensa assume um discurso, de flagrante desrespeito a ordem constitucional, afirmando que diante da lei a proposta do governo era válida. Completando afirma o procurador geral a sua disposição em pedir a ilegalidade da greve.


    Na realidade o chamado a negociação do governador foi uma armadilha contra os professores que de boa fé participaram de uma reunião na qual preparava-se um golpe contra uma categoria e a lei.


    O momento é grave. Ocorreu a quebra do Estado Democrático de Direito. Não existe, segundo a Constituição, outra forma de remuneração dos professores a não ser o PISO SALARIAL NACIONAL regulamentado através da Lei 11738. O procurador geral legitimou a ação ilegal do governo estadual ao afirmar que existe a possibilidade de mudança de modelo por parte dos professores sacramentando a manutenção do chamado subsidio que sepulta a carreira do magistério. Este ato rasga o texto constitucional ratificado no acórdão do Supremo Tribunal Federal.


    Esta foi a primeira concessão outras com certeza estão a caminho. Os tempos que aguardam os trabalhadores não parecem tranqüilos correndo a democracia brasileira evidentes e perigosos riscos diante de acordos ainda nebulosos entre os detentores do poder em seus diferentes níveis. A mobilização permanente será a principal defesa dos professores.


    FONTE:


    http://grevepromg.blogspot.com/2011/08/conspiracao-contra-os-professores-de.html

    ResponderExcluir
  48. Apesar do apelo do governo, protestos de PMs seguem no Estado(CORREIO DO POVO/PORTO ALEGRE)
    Foram registradas cinco barreiras com queima de pneus

    Apesar do governo ter condicionado a apresentação de uma nova proposta de reajuste salarial aos policiais militares (PMs) gaúchos ao fim dos protestos, pelo menos cinco novas barreiras com queima de pneus foram registradas nesta sexta-feira no Estado. Nesta manhã, uma barreira bloqueou a rua da Integração, na divisa entre Novo Hamburgo e São Leopoldo. Cerca de 20 pneus foram incendiados na ERS 239, em Parobé, no Vale dos Sinos. O trânsito no sentido Taquara-Sapiranga ficou em meia pista. O combate as chamas foi feito pelos bombeiros.

    Durante a madrugada, houve dois protestos na Serra, ambos na RSC 453: no km 102, em Garibaldi e no Km 109, em Farroupilha. Nos dois trechos, a rodovia ficou interrompida por cerca de meia hora para o combate às chamas, mas os bloqueios não chegaram a atrapalhar o fluxo de veículos. Em Sarandi, no Norte do Estado, o protesto ocorreu no km 133,7 da BR 386. A pista também ficou interrompida por cerca de 25 minutos, mas não prejudicou o tráfego.

    O comandante geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, se reuniu, no fim da tarde desta quinta-feira, com o governador Tarso Genro para tratar da negociação sobre o reajuste dos policiais militares. No encontro, Abreu pediu ao governador que o diálogo não seja interrompido em função do que ele considera “manifestações isoladas” de policiais. “Esses atos atrapalham as negociações e não favorecem o diálogo”, afirmou, referindo-se às recentes queimas de pneus.

    Identirficados suspeitos

    A Brigada Militar já identificou três suspeitos de participarem dos protestos com queima de pneus, em diversos pontos do Estado, por melhores salários na corporação. De acordo com o comandante-geral da BM, coronel Sérgio Roberto de Abreu, os participantes não são oficiais da ativa.

    Um inquérito foi instaurado para que outros envolvidos com os 23 ataques já ocorridos desde o começo de agosto tenham a identidade revelada. A intenção da corporação é descobrir se foram oficiais da reserva ou civis os autores dos protestos.

    ResponderExcluir
  49. O GOVERNO ESTARÁ Na ILEGALIDADE SE PAGAR PISO PROPORCIONAL, NÃO HÁ PROPORÇÃO PARA O PRIMEIRO CARGO. AGORA NESSE PAÍS O POVO SÓ TEM CHANCE DE SER FELIZ SE GANHAR NA LOTERIA, PORQUE TRABALHANDO HONESTAMENTE FICA DIFICIL. PAREM DE NOS ROUBAR. PAGUEM O PISO. CUMPRAM A LEI. FORA ANASTASIA!!! FORA RENATA VILHENA.

    ResponderExcluir
  50. Servidores da Procergs não aceitam proposta e greve continua
    Governo do Estado ofereceu reposição da inflação, mas trabalhadores querem aumento real de 1%

    Os trabalhadores da Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul (Procergs) não entraram em acordo com o governo estadual, em reunião na tarde desta quinta-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Sem aproximação, a greve continuará.

    De acordo com a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados no Rio Grande do Sul (Sindppd-RS), Vera Guasso, a Procergs propôs um reajuste de 41% no cheque-rancho e reposição da inflação do último ano. Eles reivindicam aumento no cheque-rancho, mudanças no redutor de férias e 1% de aumento real no salário.

    A reunião foi mediada pela vice-presidente do TRT, Maria Helena Mallmann. Na sexta-feira, os trabalhadores realizarão uma assembleia, a partir das 9h30min. A reunião vai ocorrer na frente do prédio da Procergs.(CORREIO DO POVO.COM.BR)

    ResponderExcluir
  51. Greve da Saúde na Capital pode terminar hoje
    Parados há 11 dias, servidores se reúnem em assembleia nesta manhã
    Fortunati e Busatto receberam os representantes da direção do Simpa
    Crédito: Cristine Rochol / PMPA / CP
    Fortunati e Busatto receberam os representantes da direção do Simpa
    Crédito: Cristine Rochol / PMPA / CP

    O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, recebeu nessa quinta-feira, no final da tarde, a direção do Sindicato dos Municipários da Capital (Simpa). Caso os servidores da Saúde decidam encerrar a greve, na assembleia na manhã desta sexta, Fortunati oficializou a proposta de enviar projeto de lei à Câmara Municipal para que as faltas não prejudiquem a ficha funcional dos trabalhadores. A greve completa 11 dias nesta sexta-feira. O prefeito também se comprometeu a incluir no projeto o ressarcimento dos valores das gratificações não pagos em função dos dias não trabalhados. A prefeitura irá ainda abonar as faltas dos dias 1 e 2 de setembro dos grevistas.

    O diretor do Simpa, Raul Giacobone, disse que a proposta será apresentada à categoria a partir das 9h desta sexta-feira, no Clube do Comércio. Ele ressaltou que, apesar de não atender à reivindicação dos servidores, a proposta abre perspectiva de discussão das 30 horas, a partir do plano de carreira dos funcionários da Saúde. "O fato de sentar com o prefeito e negociar olho no olho foi fundamental para avançar nas negociações", disse Giacobone. Pela manhã, os servidores da Saúde decidiram, em assembleia, manter a greve e realizaram caminhada pelas ruas do Centro da Capital, até o Paço Municipal, onde ficaram até conseguir audiência com Fortunati.

    Para José Fortunati, a proposta visa restabelecer o pleno atendimento à população, o qual está prejudicado nos postos de saúde. "Essa é uma clara demonstração de que estamos dispostos a fazer com que todo cidadão receba o serviço que necessita, respeitando o servidor ao evitar impactos negativos para sua carreira e respeitando a sociedade, que foi privada de um atendimento tão fundamental como a saúde", destacou o prefeito.(CORREIO DO POVO.COM.BR)

    ResponderExcluir
  52. A nossa VITÓRIA depende unicamente de nossa união e garra. Estamos cientes de que o governo preparou a "cova" e está preste a jogar areia. E não esqueçamos que quem está agora quietinho dentro da escola ou dentro de casa, ajuda esse ditador a enterrar a EDUCAÇÃO. Nesse quesito não há meio termo: ou está no campo de batalha ou é ajudante do governadorzinho. Quem não está conosco nas frentes de batalha É CONTRA nossa luta.
    Os que são a favor festem a camisa e colocam a vida a favor de uma causa que é de todos.
    Estamos unidos sim, até o último instante. Esse desgovernador de nada está nos tratando como NADA. Depois da proposta dos 712,00 ele só colocou combustível na nosso MOTOR.
    QUEM TEM DIGNIDADE NÃO FOGE A LUTA!!!!
    Os outros estados esperam o desenrolar dessa situação. Temos sim uma enorme responsabilidade.
    Os movimentos sociais que estão conosco não podem amargar uma derrota. Pois como eles falam nas assembleias: SE ELE FAZ ASSIM COM OS PROFESSORES, imaginem o que farão conosco!! ESSA LUTA É NOSSA!
    com garra esse PISO sai na marra.
    Na ILEGALIDADE ESTÁ O GOVERNO!
    Essa é a verdade que tem que ser gritada por aí!!!
    Um abraço a todos.
    Não, não, não volto pra escola!!!!!

    ResponderExcluir
  53. Protestos contra a corrupção no feriado de 7 de Setembro
    Mensalão da Jaqueline Roriz. Absolvição da deputada federal mobiliza sociedade em todo o país e três cidades catarinenses programam eventos
    Marcelo Tolentino
    @tolentino_ND
    Florianópolis
    Daniel Queiroz/ND
    Indignados. Jovens de Florianópolis querem mudanças na política e vão às ruas

    No próximo dia 7 de setembro, Dia da Independência, pessoas de todo o Brasil ocuparão as ruas para protestar contra a corrupção. O movimento, que ganhou força depois da absolvição da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), disseminou-se de forma instantânea depois que um grupo de brasilienses lançou a ideia do ato por meio do Facebook, há duas semanas.
    Até a noite de terça-feira, dia 30, mais de 9 mil internautas tinham confirmado presença.Em Santa Catarina, três cidades já marcaram seus encontros: Joinville, Jaraguá do Sul e Florianópolis, onde o evento deve atrair milhares de manifestantes depois que a estudante Júlia Herzmann Vieira, de 19 anos, engajou-se em ser a primeira a marcar o evento na Capital por meio do Facebook.
    Ela, que é estudante de Turismo da Assesc (Associaçao de Ensino de Santa Catarina) e até então não se interessava tanto por política, planejou manifesto nos mínimos detalhes.
    Escolheu o local, o Trapiche da Beira-mar Norte e o horário, das 14h às 17h. “Escolhi o trapiche porque é um local bem visível, onde muitas pessoas podem ver o movimento e se juntar no manifesto. Fizemos um check list do que iríamos precisar, quais pessoas teríamos que atingir para a divulgação, autorizações e segurança”, conta ela, que teve o apoio do coordenador do curso de Turismo da Assesc, Carlos Cappelini e de outros colaboradores como Bruno Negri.
    Júlia Herzmann despertou para o tema depois de ver um filme na faculdade sobre os efeitos globais da política. Passou a dar mais atenção ao noticiário político, repleto de casos de corrupção. “Comecei a notar coisas que antes deixava passar batido. E aí é que começou a indignação maior em relaçao as falcatruas que estão fazendo com o povo”, reclama ela.

    Promotor apoia a iniciativa

    O ato contra a corrupção ganhou o apoio do coordenador da campanha nacional “O que você tem a ver com a corrupçao?”, idealizado pelo promotor Affonso Ghizzo Neto. Para ele, a mobilização popular é a maior arma para demonstrar revolta frente a casos como o da deputada Jaqueline Roriz, absolvida pela Câmara dos Deputados com uma larga vantagem de votos.
    A deputada foi acusada de quebra de decoro após aparecer em vídeo recebendo dinheiro do operador do esquema de propina no governo do Distrito Federal, Durval Barbosa, quando era candidata a deputada distrital. Ela foi absolvida por 265 votos contra a cassação, 165 a favor e 20 abstenções. “O ato do dia 7 servirá para mostrar que a sociedade quer dar um basta. Que não quer mais este tipo de coisa”, disse ele, lembrando que o evento também deve servir para refletir sobre o sentimento de impunidade provocado pelo caso da deputada. “Será que o voto não fosse secreto ela seria absolvida? Acho que não. Afinal, os deputados iriam ter que enfrentar a opinião pública”, avalia ele.

    Luta contra a impunidade

    O promotor Affonso Ghizzo Neto também questiona porque a maioria dos deputados votou contra a cassação, 265. O primeiro grupo, avalia ele, envolve os parlamentares que também respondem a processos e podem, no futuro, viver a mesma situação. “Não querem abrir um procedente”. O segundo grupo não tem rabo preso com a Justiça, mas poderá tirar vantagens da manobra. “São as eventuais negociações por cargos, por exemplo”, avalia ele, que pede que o sentimento de impunidade não desanime.//////// “Este sentimento acaba sendo um mecanismo de continuidade da própria impunidade. A realdiade está submetida à interferência do poder das massas. Quando mobilizada transforma”//////, observa.

    ResponderExcluir
  54. Olá Euler e blogueiros!

    CUT, CNTE, OAB, MP, CNMP, STF e LULA, onde estão vocês? Tenham calma NDG porque o Governo quer é escalonar o pagamento.

    O Haddad está morrendo de medo que seu ministério sofra uma avalanche de pedido de complementação salarial vindos de Estados e prefeituras o que deixaria Dilma furiosa, tendo em vista o corte no orçamento para pagar juros da dívida. Anastazista, por sua vez, morre de medo de ser chacota nacional por conta do "exitoso" Choque de Gestão regurgitado aos quatro cantos do país.

    PSDB, PT, CUT, CNTE são todos farinhas do mesmo saco. Quero ver até quando a CUT e CNTE ficarão inertes em relação aos últimos acontecimentos. Quero ver o nome do ex-presidente LULA ser exaltado no palanque como foi feito no dia 24/08.

    Enfim, quero ver as atuações do Ministério Público e Supremo diante dessa afronta dos Governos em não cumprir Lei Federal.

    O QUIPROCÓ VEM POR AÍ! Aguarde a próxima assembleia, quinta-feira (08). Que organizemos, nós, professores, as ações necessárias!

    Todos firmes e de pé!
    A Luta só está começando!

    ResponderExcluir
  55. Amigo Euler, divulgue meu Blog, ainda estou engatinhando, mas chegaremos lá.
    VIRGOLAPENSE:
    http://virgolapense.blogspot.com

    ResponderExcluir
  56. MEC vai distribuir tablets para alunos da rede pública(MEC:MENTIROSO ESTE CARA)= HADDAD...

    Haddad não soube precisar o volume de tablets que será comprado pelo MEC, mas disse que estaria na casa das "centenas de milhares"

    Agencia Estado - 1/09/2011 - 23:02

    O Ministério da Educação (MEC) vai distribuir tablets - computadores pessoais portáteis do tipo prancheta, da espessura de um livro - a escolas públicas a partir do próximo ano. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (1º) pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, durante palestra a editores de livros escolares, na 15ª Bienal do Livro. O objetivo, segundo o ministro, é universalizar o acesso dos alunos à tecnologia.

    Haddad afirmou que o edital para a compra dos equipamentos será publicado ainda este ano. "Nós estamos investindo em conteúdos digitais educacionais. O MEC investiu, só no último período, R$ 70 milhões em produção de conteúdos digitais. Temos portais importantes, como o Portal do Professor e o Portal Domínio Público. São 13 mil objetos educacionais digitais disponíveis, cobrindo quase toda a grade do ensino médio e boa parte do ensino fundamental."

    O ministro disse que o MEC está em processo de transformação. "Precisamos, agora, dar um salto, com os tablets. Mas temos que fazer isso de maneira a fortalecer a indústria, os autores, as editoras, para que não venhamos a sofrer um problema de sustentabilidade, com a questão da pirataria."

    Haddad não soube precisar o volume de tablets que será comprado pelo MEC, mas disse que estaria na casa das "centenas de milhares". Ele destacou que a iniciativa está sendo executada em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

    "O MEC, neste ano, já publica o edital de tablets, com produção local, totalmente desonerado de impostos, com aval do Ministério da Fazenda. A ordem de grandeza do MEC é de centenas de milhares. Em 2012, já haverá uma escala razoável na distribuição de tablets."

    ResponderExcluir
  57. A cartada na manga desta vez foi a pior, o PISO até vai realmente sair, mas da tabela que já existia desde o tempo do aecim esqueçam... será refeita para o nosso mal é evidente. Caso o sindicato não saiba aproveitar muito bem esta greve talvez nem haja a próxima, pois a maioria migrará para o golpe chamado subsídio. Dentro da greve pelo PISO surge uma nova greve pela TABELA DECENTE.

    ResponderExcluir
  58. Servidor do Hemominas pendura o jaleco

    O protesto foi realizado para cobrar do Governo de Minas uma gratificação salarial de 20%

    Celso Martins - Do Hoje em Dia - 1/09/2011 - 20:38

    Maurício de Souza
    protesto servidores do hemominas

    Trabalhadores da Fundação Hemominas fazem protesto por aumento salarial


    Servidores da Fundação Hemominas penduraram os jalecos usados durante o trabalho nas coletas de sangue e nos laboratórios de exames em um varal na frente da entidade nesta quinta-feira (1º). O protesto foi realizado para cobrar do Governo de Minas uma gratificação salarial de 20%, além de adequação no Plano de Carreira dos Servidores.

    O ato chamou a atenção de quem passou pela Alameda Ezequiel Dias, no Bairro Santa Efigênia, Região Leste de BH. Mas não prejudicou o atendimento de quem foi à unidade para fazer a doação de sangue ou para exames.

    O pedreiro Carlos Souza Nunes, de 38 anos, de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, doa sangue há oito anos, mas na quinta-feira voltou para casa sem deixar os técnicos fazerem a coleta. “Resolvi apoiar os servidores que trabalham muito para garantir um sangue de qualidade nas cirurgias realizadas nos hospitais do Estado e não são valorizados”, disse.

    Os servidores da fundação vão promover outras manifestações neste mês. Eles ameaçam entrar em greve por tempo indeterminado, caso o Governo não atenda às reivindicações. Na próxima semana, eles vão convocar os professores da rede estadual, parados há 87 dias, para fazer uma doação de sangue coletiva.

    A Hemominas tem cerca de mil servidores no Estado, sendo que 500 atuam em Belo Horizonte. Além de Betim, na RMBH, a fundação tem 22 unidades instaladas em todas as regiões de Minas.

    A Secretaria de Estado de Planejamento informou que está analisando a pauta de reivindicações dos servidores da fundação. Já os trabalhadores da saúde do Estado terão 5% de reajuste em outubro e 5% em abril de 2012. Estes índices foram negociadas após uma greve que começou no dia 27 de junho e terminou no dia 13 de julho.

    ResponderExcluir
  59. Caro Euler, respeito muito suas opiniões, te acho "o cara", mas, em um ponto discordo. Não acredito que somente com passeatas e atos públicos venceremos essa batalha. Precisamos de bons advogados e políticos que abracem nossa causa, pq muitos se oferecem, mas, na hora "H" nada fazem. Se continuarmos lutando sozinhos, ficaremos com a "boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar".
    Simples assim!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  60. Está na hora de agir juridicamennte, a sociedade já questiona, porque não recorre aos órgãos competente e faz cumprir esta lei. Coloca todos esses órgãos para pronunciar juridicamente. Enquanto não entrar com ação eles não irão tomar providência nenhuma. O governador só está enrolando e se armando contra a categoria. A Lei já é FATO. Entra com ação e expõe isto aos pais, alunos e toda sociedade mineiro, através de panfletos, reuniões e outros meios.Pressão com movimentos e pressão jurídica. A justiça para agir precisa ser acionada.

    ResponderExcluir
  61. Euler penso que devemos fazer outros tipos de protesto como, por exemplo, ocupar as emissoras de TV e ficar acampados até que nos dêem a voz para falarmos a verdade e no ministério público também, não podemos continuar tão educados com quem não tem um pingo de educação.
    Pra que tanta educação para quem não sabe o que é isso?
    Ontem fechamos mais escolas e colegas que estavam resistentes ao movimento já vieram para o nosso lado, estamos cada vez mais conquistando adesões não é email sem assinatura que irá nos derrubar.
    No norte de minas a greve só cresce.

    ResponderExcluir
  62. É isso aí Biobira, temos que obter resposta do jurídico do sindicato. E quem está esperando ajuda da união, esquece. Eles estão com um problemão para resolver: estão desde ontem se reunindo. Os Ministros pediram a Dilma 8 bilhões para o próximo ano para aumentar seus salários. Esta notícia acaba de dar na Globo.
    Como uma amiga sempre diz: ETA PAISINHO PROSTITUTO!!!!

    ResponderExcluir
  63. "Chega de lero lero e de morrer do coração toda semana, CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!""

    Estamos dentro da Lei. Nossa greve é legal. Como pode um "advogado" não conseguir provar isso numa instância jurídica e ganhar esta causa?

    É de desanimar!

    ResponderExcluir
  64. Euler...
    Não seria interessante o sindicato alçertar e buscar apoio dos demais sindicartos dos outros servidores civis de MG (saúde, IPSEMG, Polícia Civil, etc), já que o governo pretende destruir nosso plano de carreiras de 2004? Isto afetará a todos...
    Outra questão, um impecheman DO Anastasia acho impossível, pois ele tem a ALMG ao seu lado e a justiça, porém acho uma estratégia de contra ataque interessante, pois daria repercussão na mídia de qualquer jeito, e tb seria uma forma de cutucá-lo.
    Abraços,
    HASTA A LA VICTÓRIA SIEMPRE

    ResponderExcluir
  65. Notícia no O Tempo: Só pressão salva professores

    ResponderExcluir
  66. Isabel Assumpção - Manhuaçu2 de setembro de 2011 08:55

    Bom dia Euler e demais combatentes,
    mais um dia de luta e vamos continuar assim até a nossa vitória. Ontem estive com um professor e querido amigo que também permanece em greve mesmo após a volta dos demais de sua escola, ele tem pouco tempo de carreira e é professor de história, isto enche meu coração pois tem muita gente consciente e que não deixará que toda esta luta seja em vão. Concordo que precisamos de ações mais diretas para atingirmos aos que ainda "dormem" e também de maior apoio dos de baixo e vamos derrubar os de cima, eles que nos aguardem nas urnas...FORÇA, UNIDADE e PAZ. Até a vitória!!! Um grande abraço,
    Isabel

    ResponderExcluir
  67. Existem duas maneiram pra lutar :

    A primeira vem com a força , com a luta e a segunda com a informação. Temos que ser positivos em nossas informaçoes pois a pressão pisicologica q isso faz traz resultados inacreditáveis. Informações negativas fortalecem os inimigos e enfraquecem a nossa classe. A internet é imparcial entao vamos divulgar o que estamos fazendo vamos triplicar nosas forças , ai vcs veram como a política funciona.

    Em frente guerreiros
    Lutaremos até o piso

    ResponderExcluir
  68. FORÇA, CORAGEM, RESISTÊNCIA, PERSISTÊENCIA E DETERMINAÇÃO.

    ResponderExcluir
  69. Acordamos mais confiantes que antes, estou saindo para combater esse governo de elite.

    A luta companheiros

    ResponderExcluir
  70. Dilma enfrentou protesto tanto em Minas (aqui, por conta do NDG), quanto no Rio de Janeiro. Vejam:

    "RIO – Depois de três horas de manifestação por melhores salários para professores e servidores e mais verbas para a educação, alunos de escolas técnicas e do colégio Dom Pedro II se dispersaram enquanto a presidente Dilma Rousseff (PT) participava da solenidade de abertura da XV Bienal Internacional do Livro, no Riocentro, na capital fluminense.

    Os alunos, que gritavam muitas palavras de ordem, não pouparam nem o escritor e cartunista Ziraldo, um dos convidados da solenidade. Vaiado e xingado pelos estudantes, Ziraldo reagiu: “Nunca estive contra vocês. Desde quando sou contra vocês?”, reagiu o cartunista.

    Houve um ligeiro tumulto, depois de iniciada a cerimônia, e os estudantes, que foram mantidos a uma distância de 100 metros do auditório onde estava a presidente, deixaram o pavilhão cinco ao serem informados de que uma comissão de estudantes, professores e pais de alunos, foi recebida pelo ministro da Educação, Fernando Haddad.

    Projeto. Em discurso, a presidente Dilma anunciou o lançamento do programa de livros populares. Com investimento de R$ 36 milhões do Fundo Nacional de Cultura, o projeto pretende viabilizar a venda de livros a R$ 10 para leitores de baixa renda.

    Mais cedo nesta quinta-feira, 1º, um ruidoso grupo de cerca de 250 estudantes do ensino médio e de cursos técnicos esperava a presidente na entrada do pavilhão do Riocentro. Com cartazes e bandeiras, os alunos protestaram e gritaram palavras de ordem por mais recursos na educação. “Ei, Dil-má, cadê a educação?”, “Estudantes na rua, Haddad a culpa é sua”, diziam algumas faixas abertas pelos manifestantes na entrada do pavilhão cinco.


    Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo"

    ResponderExcluir
  71. Peço gentileza publicar tal carta de indignação e se possível enviá-la as pessoas certas.


    Um triste desabafo de um brasileiro, mineiro e PROFESOR

    Enquanto todos os regimes ditatoriais no mundo vêm se desmantelando e os ditadores destituídos de seu poder em prol de uma sociedade mais justa, fico envergonhado de ser brasileiro.
    Tão nobre País que lutou com todas suas forças contra a ditadura, que tivemos nossos pais, amigos, irmãos, filhos e filhas mortos e torturados para mudar tão nefasta realidade.
    Mesmo retomando tempos mais remotos, Minas, o berço da independência, quanto sem sentido se tornou tais lutas em pleno 2010/2011, onde um representante do povo, “Nobre Governador”, cria em Minas uma ditadura enrustida e vil. Com o não cumprimento de leis (federais e estaduais), com o total desprezo pela constituição, com a perseguição de uma classe (me lembra a história, um Sr. que prosseguia Judeus), propondo para atingir seus objetivos até a mudança da “Lei”.
    Que vergonha de ser Mineiro.
    Fico pasmado por ver grandes ex. lutadores “ Sr. Luiz, a Sr. Presidenta, e todos aqueles de se diziam contra a ditadura, a favor da educação e do crescimento do Brasil, estarem inertes, sésseis quanto ao que acontece em “Minas”.
    Será que vira em um futuro próximo um novo A.I. (ato Institucional) em Minas.
    Que vergonha de ser Brasileiro.
    Agora quanto a postura morosa, conivente e tendenciosa do “Ministério Publico” esta não tecerei comentários, simplesmente direi que sua função é a de se fazer cumprir a lei, fiscalizá-la, e claro ter “total IMPARCIALIDADE”.
    Que vergonha de ser “CIDADÃO”.
    Desculpe a todos pelas palavras as vezes duras, mas sinto-me indignado, não com a forma que a situação é conduzida, Gostaria sim de estar em sala lecionando ( como meus Pais e Avó já o fizeram) mas simplesmente não posso pois se não lutar por algo que além de Moral é “JUSTO E LEGAL (da lei) deveria me envergonhar de minha profissão, “ Que acima de tudo não é simplesmente ensinar a técnica, o ENEM, mas a própria “CIDADANIA EM TODOS SEUS ASPECTOS”.

    Que Honra de ser “PROFESSOR”.

    Assinado:
    Todos os nobres colegas que estão nesta luta e todos os cidadãos de bem indignados com a nossa “DITADURA MINEIRA”.

    ResponderExcluir
  72. Sou aluno de terceiro ano e não frequantando as aulas , acho um desrespeito com nos estudantes colocar aqueles substitutos no lugar de nossos mestres. Não queremos apenas carga horária queremos aprendizado.

    Cuidado Anastasia somos futuros eleitores e isso vai ter troco nas urnas.

    Rafaela

    ResponderExcluir
  73. VENCER OS PROFESSORES OU,

    DERROTAR A EDUCAÇÃO?

    ResponderExcluir
  74. Agora nós alunos invadiremos o BLOG DO EULER em defesa dos nossos professores, estamos cansados de passar horas na escola brincando de aprender, queremos nossos professores de volta . Acorda Anastasia.Pague o piso a nossos professores.

    ResponderExcluir
  75. PRECISAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVVIR.

    cristovam@senador.gov.br

    VAMOS MUITAS, MUITAS E MUITAS MENSAGENS CONTANDO A NOSSA REALIDADE.

    TEMOS UMA DITADURA INSTALADA EM MINAS GERAIS.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  76. Fátima - Professora de História - Ubá2 de setembro de 2011 09:11

    Esse déspota sabe muito bem que os professores não são bobos, que entenderam perfeitamente que a proposta dele é inasceitável. Porém seu objetivo é outro, enganar a população que por não ser professor, entenderia a proposta de outra forma e ficaria contra os professores que não aceitam negociar.
    O que está em jogo no momento é blindar o governador para que ele saia desse impasse sem nenhuma sequela política, que com certeza irá respingar em muita gente. Por isso,essa corja que só visa os seus interesses e nessa inclui-se agora o Ministro da deseducação, se uniram para proteger o governador.
    Acredito que o nosso pior inimigo neste momento é a falta de UNIÃO da categoria. Aliás união é o que existe de sobra entre a elite brasileira. Se a categoria, toda ela, se unisse de verdade em torno do nosso objetivo maior que é o piso, incluíndo aí a sociedade que depende da escola pública,com certeza nenhum político ia querer defender o Anastasia.
    A sociedade precisa entender que não basta apenas votar, que é preciso participar, cobrar dos políticos, e se preciso ir para as ruas exigir os nosssos direitos. Precisamos resgatar a nossa capacidade e a nossa coragem para lutar. A força de um povo reside na sua capacidade de união.
    Sabemos que o Brasil necessita de mudanças socias urgentes, sabemos também que o Brasil tem todas as condições econômicas para isso, só falta vontade política. E essa vontade, depende de nós, única excusivamente da nossa coragem para lutar e da nossa UNIÃO.
    Portanto conclamos a todos os brasileiros, (em especial os professores que ainda estão em sala de aula), que trabalham, dão o seu suor por essa nação, que não suportam mais tantas injustiças, de se verem privados de seus direitos, que se juntem ao professores e nos ajudem a construír um país mais justos para todos nós
    "Nenhuma Nação será soberana se não oferecer uma educação de qualidade para o seu povo". O ponto de partida é a escola, a hora é essa.
    CORAGRM, FORÇA, UNIÃO E LUTA.
    Que a luz do Nosso Senhor ilumime os nossos caminhos e nos proteja dos nossos inimigos.

    ResponderExcluir
  77. Liberdade! Liberdade!
    Abre as asas sobre nós
    Das lutas, na tempestade
    Dá que ouçamos tua voz.

    Se é mister que de peitos valentes,
    Haja sangue em nosso pendão,
    Sangue vivo do herói Tiradentes,
    Batizou este audaz pavilhão.
    Mensageiro de paz, paz queremos,
    É de amor nossa força e poder
    Mas da guerra nos transes supremos,
    Heis de ver-nos lutar e vencer.


    Avante professores a vitória esta perto...

    ResponderExcluir
  78. EULER, DIVULGUE NOVAMENTE ESTE VÍDEO EM SEU BLOG. ELE ME PARECE O RETRATO DA REALIDADE QUE VIVEMOS HOJE EM MINAS GERAIS.

    http://www.youtube.com/watch?v=yFkt0O7lceA&feature=player_embedded#!

    ResponderExcluir
  79. A DITADURA JÁ ESTÁ INSTALADA EM MINAS GERAIS.

    - ASSEMBLEIA HOMOLOGATIVA,

    - MP TENDENCIOSO,

    - IMPRENSA COMPRADA COM AS VERBAS PUBLICITÁRIAS,

    - INSTALAÇÃO DO APARELHAMENTO DO ESTADO COM CRIAÇÃO DE VÁRIOS CARGOS COMISSIONADOS COM ALTOS SALÁRIOS.

    VAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    AÉCIO E ANASTASIA, ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  80. Mas sei que uma dor assim pungente
    Não há de ser inutilmente, a esperança
    Dança na corda bamba de sombrinha
    E em cada passo dessa linha pode se machucar
    Azar, a esperança equilibrista
    Sabe que o show de todo artista
    Tem que continuar

    A expressão artística, única arma disponível para defender a democratização, seria usada exaustivamente pelos artistas que não se conformavam com a opressão. O comportamento da sociedade vivia na corda bamba, sempre por um triz de ser pego fora da linha estipulada pelos militares. Mas… Azar! O show tem de continuar.


    Sigamos o exemplo a luta até o piso .
    Seja de cara limpa ou pintada , mas com o coração fervente.

    ResponderExcluir
  81. GREVE ! GREVE ! GREVE !
    NDG

    Até que nos pague o PISO NACIONAL que é
    Lei Federal 11738/08

    Governador não terá sossego
    "Os professores prometem não dar trégua ao governador Antonio Anastasia. Ontem pela manhã, enquanto o governador recepcionava a presidente Dilma Rousseff, no hangar do governo, na Pampulha, um grupo de cem manifestantes fez muito barulho. Com apitos, faixas e gritando palavras de ordem, os professores exigiam o pagamento do piso salarial nacional.

    Segundo a coordenadora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), Beatriz Cerqueira, as próximas manifestações acontecerão de acordo com a agenda do governador. "Os nossos protestos ocorrerão em todos os lugares em que o governador estiver", disse.

    Vários políticos acompanharam a chegada da presidente no aeroporto, mas ignoraram o protesto dos professores. A presidente Dilma não teve contato com o grupo e seguiu direto da base para Jeceaba, no Campo das Vertentes, onde participou da inauguração de uma planta siderúrgica da Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil. A greve dos professores completa hoje 88 dias. (JS)"
    O Tempo on line
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181158,OTE

    Abraços
    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  82. Biobira - Biologia2 de setembro de 2011 09:18

    Amigos,
    a briga agora é jurídica sim. O governo já mostrou que é capaz de deturpar a Lei a seu favor e assim tentar ganhar na força. Deixem de ser românticos. Não sou nenhum vidente, mas se nossos advogados não aparecerem posso apostar que esse governo decreta a greve ilegal e ainda por cima vai decretar multa ao sindicato e colocar toda a população contra a categoria.
    A CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!" deve ser colocada a frente e se for preciso Euler, arrume bons advogados que tenho certeza que os milhares de amigos de su blog ajudam a pagar, NÓS CONFIAMOS EM VOCÊ, faça uma campanha para arrecadar fundos, crie uma conta e nós pagaremos em conjunto um advogado, você ainda não sabe da força que possui.

    ResponderExcluir
  83. BLOG DO LULA/
    AMIGOS DO PRESIDENTE/
    LIVRO DE VISISTAS

    VAMOS ENVIAR MUITAS, MUITAS, MUITAS MENSAGENS AO EX PRESIDENTE, CONTANDO A NOSSA REALIDADE.

    VAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VBNCEREMOS.

    ResponderExcluir
  84. Biobira - Biologia2 de setembro de 2011 09:19

    Reafirmando,
    Euler,
    concordo com tudo que você escreveu, mas vamos ser diretos e coerentes, pois estando de greve e sendo leitor assiduo do seu blog me ajude a responder:
    O que você escreveu são fatos (e não especulações), porque o sindicato não age legalmente e acaba com esta palhaçada? Onde está o setor jurídico do sindicato que nós bancamos? Se é contra lei cadê nossos advogados? Eles tem que nos representar e não somente a coitada da Beatriz.
    Minha pergunta é até que ponto a greve é pela luta por nossos direitos ou que interesses políticos escondidos possam haver aí?
    O governo está criando brechas QUE NÃO EXISTEM (ilegais) e tudo soa como se fosse legal, ainda tem gente falando que o governo é burro, não sabe o que está dizendo... ACORDEM, o governo está inteligentemente enfiando mentiras goela abaixo da categoria e do sindicato, mas ONDE ESTÃO OS NOSSOS ADVOGADOS? Estão no caso do goleiro Bruno? Estão tomando café com o governo? ONDE ESTÃO?
    Vão querer me dizer que é difícil entrar com ações contra a mentira? Vão dizer que não se pode processar a poderosa Rede Globo ou os diários associados por disseminarem calúnias e mentiras do governo como se fossem verdade absoluta?
    Estamos dando voltas e voltas e esperando a compaixão do governador, ahá me poupem!!!!
    Ilegalidade se combate com lei, para isto existem os advogados.
    EX:

    Na lei do piso menciona 2x "como vencimento inicial das Carreiras dos profissionais" CARREIRAS, ou seja, carreira não é invenção existe na LEI. Onde estão nossos advogados do SIND-UTE?

    Governo diz que paga a partir de janeiro de 2012. "Art. 8o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação." Se em último caso consideremos a publicação do acórdão 24/08/2011.
    Existe na LEI. Onde estão nossos advogados do SIND-UTE?

    Chega de lero lero e de morrer do coração toda semana, CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!"

    ResponderExcluir
  85. Sem medo da escuridão
    Charlie Brown Jr.

    [Refrão]
    Fique e faça o sol brilhar, fique e faça o sol brilhar
    Sem medo da escuridão, correria noite e dia pela evolução
    Escolha o seu lado na hora que o bicho pegar
    A chapa esquenta a gente fica e faz o sol brilha
    Os milionários mandaram os homens atirar
    Primeiro vão derrubar, depois identificar
    Vai decida você, o que será do futuro?
    Se não quer se fuder, saia de cima do muro
    O ser humano descartável, a vida sem valor
    Final inevitável, ódio sufocando o amor
    Informação manipulada contribui pra formação da juventude limitada que aceita facilmente a sufocação
    Tratando como herói, quem age como vilão
    Não acredite em tudo que vê, não de moral a tudo que lê
    O Magnata faz a festa com whisky e piranha
    E quem vai pagar a conta é você

    ResponderExcluir
  86. Biobira - Biologia2 de setembro de 2011 09:21

    Amigos,
    em massa vamos espalhar nossa campanha:

    CAMPANHA - "QUERO RESPOSTAS DOS ADVOGADOS DO SIND-UTE!!!"

    ResponderExcluir
  87. FOMOS OS ESCOLHIDOS PARA ESTA LUTA,

    TEMOS QUE SER FORTES E,

    MOSTRAR PARA OS NOSSOS FILHOS, ALUNOS E TODA A SOCIEDADE,

    QUE ESTAMOS LUTANDO CONTRA UMA DITADURA,

    COMANDADA POR AÉCIO E ANASTASIA.

    VAMOS GRITAR E FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    DESISTIR JAMAIS.

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E A LUTA CONTINUA;
    ,,, ASSIM É A VIDA.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  88. Kamila - Coronel Fabriciano2 de setembro de 2011 09:24

    Vejam que bacana a iniciativa da aluna Nathália Barros, da E. E. Alberto Giovannini, Coronel Fabriciano. Ela está presente em todas as reuniões do SindUTE e esclarece aos colegas dela o que está acontecendo.
    Visitem, comentem e apoiem!

    http://nathliabarros.blogspot.com/2011/09/agradecimentos.html

    Abraços.

    ResponderExcluir
  89. Vem, lutemos punho erguido
    Nossa Força nos leva a edificar
    Nossa Pátria livre e forte
    Construída pelo poder popular

    Braços Erguidos ditemos nossa história
    sufocando com força os opressores
    hasteemos a bandeira colorida
    despertemos esta pátria adormecida
    o amanhã pertence a nós trabalhadores !

    ResponderExcluir
  90. A companheira Gracieusa Brito e outros companheiros estão fazendo com o jurídico do Sind-Ute o mesmo que o governo e alguns pais e alunos fazem conoso: "se não estão satisfeitos,se não dão conta, peçam pra sair!..." E sabemos que não é tão simples assim!
    Deve ser um quadro limitado de profissionais,a demanda nessa época é grande demais, não é fácil- demanda tempo- colocar argumentos (principalmente jurídicos) no papel, portanto, se há uma coisa de que o jurídico do Sind-Ute não precisa agora, gente, é que lhe telefonemos com agressões. Pedir explicações é uma coisa, agredir verbalmente é outra. Eu também, se fosse essa atendente, bateria o telefone nessas circunstâncias, colega.Campanha contra o Sindicato a essa altura do campeonato? É tudo que o governo quer! Respiremos fundo, acalmemo-nos, pessoal! "Não declares que as estrelas se apagaram apenas porque o céu está nublado!..." Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  91. Boutique Minas Gerais

    Professor in off R$712,00 s/ juros! Quatro meses para começar a pagar. Temos as melhores marcas: Graduados, especialistas, mestres e doutores. Preço único para todos os produtos!!!

    Anastasia está querendo encher as sacolas nessa Boutique, produto bom assim à preço de banana não se encontra em qualquer lugar.

    Camisa de força (IMPEACHEMENT) para o governador porque pirou de vez.

    EU ME VALORIZO, NÃO ACEITO QUALQUER MERRECA COMO PISO!!!! Fui produzida nas melhores fábricas!!!!

    ResponderExcluir
  92. MUITA GENTE ESTÁ CORRETÍSSIMA AQUI NOS COMENTÁRIOS. A LEI É UM FATO E NÃO HÁ COMO PERDERMOS JURIDICAMENTE. A PROPOSTA DO GOVERNO ESTÁ COMPLETAMENTE FORA DA LEI. SE OS ADVOGADOS DO SIND ESTÃO COMENDO MOSCAS, ENTREMOS NA JUSTIÇA NÓS MESMOS ATRAVÉS DE OUTROS ADVOGADOS.

    ResponderExcluir
  93. ATENÇÃO SINDUTE SUBSEDE BARREIRO:

    A diretora da E.E. Cecília Meireles está ameaçando dispensar o único professor em greve daquela escola e este guerreiro professor é designado e resistiu até então a substituição.
    Ela - diretora - deu um prazo de até hoje para que ele compareça na escola, caso contrário será lançado falta simples o que acarretaria em sua dispensa.

    Vamos ficar atentos com os designados pois a pressão está forte para cima deles!!!

    FORÇA!!!

    ResponderExcluir
  94. Caros EDUCADORES que ainda estão nas escolas, É HORA de mostrar a estes políticos o QUE É SER UM EDUCADOR.
    A UNIÃO FAZ A FORÇA! VOCÊ É A DIFERENÇA. VAMOS ESVAZIAR AS SALAS DE AULA 100%. ESTA AULA É DE CIDADANIA, ÉTICA E RESPEITO PELA POPULAÇÃO MINEIRA. Tenho dois filhos na escola pública, a única ESPERANÇA de uma vida melhor e a REVOLUÇÃO NA EDUCAÇÃO, não posso pagar escola particular, mas coloco HOJE E CLAMO AOS NOSSOS EDUCADORES MINEIROS TODOS, TODOS, DO PRIMÁRIO ATÉ AS FACULDADES VAMOS NOS UNIR PARA MUDAR ESTA HISTÓRIA. ESTÁ É A ÚNICA ESPERANÇA! UNIÃO É A PALAVRA.

    ResponderExcluir
  95. Bom dia Euler! estou mandando o link do jornal o tempo com mais uma importante reportagem, que nos dá um fôlego a mais. Pessam os professores para deixarem seus comentários na reportagens. Até os juristas aprovam nosso geve.
    Professor Luciano.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181158,OTE

    ResponderExcluir
  96. Escrevi errado...rsrs a palavra certa é peçam e não pessam ...rsrsr abraços....

    ResponderExcluir
  97. Pois é amigos, pelo que parece, cada vez mais estamos sozinhos nessa luta. Olhando a reportagem do jornal "O TEMPO" agora pela manha fico é desanimado. Juristas afirmando que do ponto de vista legal não tem mais o que fazer. O governo com essa proposta, na visao deles cumpre a lei. Segundo os juristas, plano de carreira foi proposto pelo governo e como tal pode retirá-lo a qualquer momento. Ja tinha lido em algum lugar que o governo poderia mandar para a ALMG uma proposta de extinção do plano de carreira da educação.

    Segundo o jornal, somente a pressão popular poderá alterar os rumos desse impasse.

    Certamente não era o que eu e ninguem aqui queria ouvir, mais é uma coisa a se pensar para que se possa traçar novas estratégias.

    Agraços;

    ResponderExcluir
  98. Tablets para as escolas??? Conta outra porque essa não teve graça!

    Trabalhamos muito em festa junina, bazar, vendemos muitas rifas e bingos para conseguir comprar um data show para a escola em que trabalho, mas ninguém o utiliza com frequência porque se tiver algum problema com o aparelho, quem o utilizou tem que arcar com o conserto.

    Serviço voluntário para mascarar o descaso do governo nunca mais.

    ResponderExcluir
  99. Sou aluna do 3º ano, não entendo porque muitos professores ainda não se juntou na greve. Tudo que vocês ensinam pra nós nas aulas, é lutar pelos nossos objetivos. Que temos que acreditar em nós mesmos que venceremos. Fico triste em ver tantos professores fracos, tem medo. Se vocês entrarem na greve a maioria, nós ajudamos, a resposta será rápida. Acreditem em vocês! Entra nesta luta.

    ResponderExcluir
  100. Euler cadê o comentario sobre a Beatriz ausente e os advogados da oab?????

    ResponderExcluir
  101. Pensemos rápido e juntos: O Q MAIS ASSUSTA UM POLÍTICO? seja ele do NORTE OU SUL.
    Todos tem medo de um levante popular contra ele.
    Ok!!!!
    A SOCIEDADE de maneira geral precisa vir as ruas e juntar-se a nós na próxima assembléia.

    Colocaremos mais de 50.000 pessoas...ou mais???
    Q tal? Dá pra esconder esse povo todo???
    Vamos começar já????
    FAIXAS DE FORA ANASTAZIA!!!
    MENTIROSO!!!
    DITADOR!!!
    Os alunos que aqui visitam o BLOG organizem-se nesse sentido e nós faremos o mesmo.
    Vamos fazer TREMER O CHÃO DE MINAS GERIAS na próxima assembléia.
    Melhor atrapalhar o trânsito do q deixar esse governo de naaaaaaaaada destruir a educação.
    Radicalizar tem várias formas, várias caras...
    E escolhemos rápido aquela que fez sair o COLLOR.
    Aquela que nos trouxe AS DIRETAS pra nosso PAÍS.
    Agora vemos aluz do dia. conchavos para nos destruir.
    Chega!!!
    NÃO VOLTO SEM PISO!!

    ResponderExcluir
  102. Querido professor Euler,
    Que Deus te abençoe e te dê forças para continuar nessa luta. Você nos ajuda muito! Aqui no interior nós acordamos já abrindo seu blog e essa sua coragem é o que nos contagia para continuarmos. Há em nossa cidade três escolas estaduais e estão paradas. Estamos nos movimentamos como podemos. Deus vai ter misericórdia de nós e nos dar a vitória.
    Abraços
    Professora Helena Dalva
    Coselheiro Pena, MG

    ResponderExcluir
  103. Euler,
    Faça chegar ao comando de greve a seguinte proposta:
    O SindUTE tem que colocar um informe publicitário na TV (apesar de ser bastante caro, mas a situação é crítica), falando sobre a ameaça da SEE aos designados.
    Infelizmente, o alvo da SEE são os designados que são desinformados - aqueles que aderem à greve, mas não vão à Assembleia, não visitam os blogs e sites etc.
    Por isso, o jornal impresso do sindicato pode não ser tão eficiente para esse público, haja vista que a própria Secretaria já foi aos jornais O Tempo e Estado de Minas dizer que aquilo era apenas um "apelo" e que nada iria acontecer aos que não retornassem.
    No entanto, me chega informações de que diretores estão ligando para professores e ameaçando colocar falta comum. Sou designado e não recebi uma ligação sequer. Por que será?

    Em suma, SUGIRO QUE SEJA COLOCADA NA TV A CAMPANHA, DIZENDO MAIS OU MENOS O SEGUINTE;

    "O SINDUTE ESCLARECE A TODOS DESIGNADOS QUE FOI VEICULADA UMA CARTA DA SEE, MAS QUE A PRÓPRIA SEE DESMENTIU QUE SEJA ALGO IMPERATIVO, CONFORME REPORTAGEM DO DIA .... " NO ENTANTO, O SINDICATO RECEBE DENUNCIAS DE QUE ESCOLAS ESTAO AMEACANDO OS PROFESSORES... PEDIMOS QUE O PROFESSOR AO RECEBER A AMEAÇA PEÇA QUE A ESCOLA ESCREVA POR ESCRITO E ASSINE..."

    Ou seja, necessário esclarecer que a SEE desmentiu (e fundamentar com a reportagem), pois é direito constitucional; falar que há denuncias de escolas que coagem e mostrar a saída: pedir por escrito ou gravar a coação em audio etc...

    ResponderExcluir
  104. Depois desse exemplo de depoimento da aluna das 9h59, ainda temos uma saída: mobilizar os alunos para que DEEM uma aula de cidadania para os professores que ainda estão em sala de aula. Pedindo solidariedade, união, companheirismo, e que sejam exemplos para eles, alunos. Chega de individualismo, egoísmo, que essa atitude, eles abominam. Quem sabe os alunos que tiveram aulas com os verdadeiros PROFESSORES nos ajudam nessa hora, CONSCIENTIZANDO seus professores.

    ResponderExcluir
  105. EULER E COLEGAS DO BLOG, JÁ ESTOU CANSADO DE IR A BH VIAJAR 450 KM E A MESMA COISA SEMPRE, VOTAR E CONTINUAR EM GREVE E, PRONTO ,JÁ PASSOU DA HORA DE TOMARMOS ATITUDES DE FÁTO SOBRE O NOSSO MOVIMENTO!VAMOS LEVANTAR ACAMPAMENTOS NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA COMO NO RIO ,VAMOS INVADIR COMO NA BAHIA,SINCERAMENTE NÓS MINEIROS SOMOS MUITO PASSIVOS E RELAÇÃO A MIVIMENTOS REINVINDICATÓROS, O GOVERNO TEM QUE REALMENTE COMEÇAR A VER QUE OS PROFESSORES ESTÃO DISPOSTOS A FAZER TUDO PARA COSEGUIR O PISO, PORQUE SE NÃO ELE VAI NOS VENCER PELO CANSASSO.

    ResponderExcluir
  106. Câmara Municipal aprova aumento para servidores
    Texto ainda será votado em segundo turno na próxima quinta-feira
    Publicado no Jornal OTEMPO em 02/09/2011Avalie esta notícia »
    2
    4
    6
    8
    10
    VERIDIANE MARCONDES
    Especial para o tempo
    NotíciaComentários(0) CompartilheMais notícias
    AA0
    FOTO: MARCOS MOREIRA/CMBH

    Trâmite. Reajuste salarial dos servidores deve ser votado em segundo turno na próxima quinta-feira
    Os vereadores de Belo Horizonte aprovaram ontem em reunião extraordinária, em primeiro turno, o projeto de lei que concede reajuste aos servidores municipais da capital. Segundo o texto, de autoria do Executivo, os servidores da saúde e da educação receberão reajuste de 20% e os demais, de 13,92%.


    A matéria deverá ser apreciada em segundo turno na próxima quinta-feira. Em seguida, se aprovada, segue para sanção do prefeito Marcio Lacerda.


    O presidente da Casa, Leó Burguês (PSDB), explica que o projeto, mesmo avalizado em primeiro turno, ainda passará por três comissões. "Normalmente, após aprovado em primeiro turno, o projeto passa pelas comissões retornando para, então, seguir em segundo turno. Entendemos a importância do reajuste para os servidores, por isso, convocamos reuniões extraordinárias nas comissões. Vamos nos esforçar para esse projeto entrar na pauta na semana que vem, logo após o feriado", afirmou. O projeto passará pelas comissões de Legislação e Justiça, de Orçamento e Finanças, e de Administração Pública.


    Agilidade. Servidores municipais compareceram ao plenário e exigiram dos vereadores agilidade em aprovar a proposta para receberem o reajuste ainda no próximo mês. De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), Célia Lelis, "conseguir uma aprovação rápida representará uma vitória para a categoria", porque o prefeito enviou a matéria à Câmara somente no mês passado. "Queremos essa mesma agilidade para aprovação do projeto em segundo turno. É isso que esperamos, e contamos com a colaboração dos vereadores", disse.


    O projeto voltará em segundo turno com 12 emendas, duas delas elaboradas pelo Executivo, e as outras dez pelo Legislativo. Em uma das emendas, consta o reajuste aos servidores aposentados, que, em princípio, não constava na proposição inicial.


    "O projeto original não contempla os aposentados. O município não tem cumprido a lei federal que determina o reajuste da categoria. O que o Executivo quer é colocar esse reajuste no projeto da reforma previdenciária, sabendo que essa matéria é polêmica. Por isso foi necessária uma emenda para que haja o reajuste aos aposentados", afirmou Lelis.

    Reunião ordinária é encerrada por falta de quórum
    Após a reunião extraordinária na qual foi aprovado o reajuste dos servidores municipais, foi realizada a sessão ordinária na Câmara, que não votou nenhum projeto por falta de quórum.
    Na pauta de ontem havia cinco projetos do Executivo, dois dos quais geraram polêmica na última ordinária do mês passado – o que extingue a Beneficência da Prefeitura de Belo Horizonte (Beprem) e o que autoriza Parceria Público Privada (PPP) na saúde pública do município.


    Outra matéria polêmica, retirada da pauta pelo líder do governo na Casa, Tarcísio Caixeta (PT), na última sexta-feira, autorizava o Executivo a alienar 134 terrenos da prefeitura. O negócio movimentaria R$135 milhões, conforme publicado em O TEMPO na última terça-feira. (VM)

    ResponderExcluir
  107. Estou começado a pensar depois desta materia que já correu dindin para a turma do jornal o tempo, me parece muito a favor do goveno a materia ultima sobre a greve. Leiam com atenção.

    ResponderExcluir
  108. No jornal O tempo diz que só pressão salva os professores. Então PRESSÃO NELES. Você que está na sala de aula, venha para a luta. VOCÊ E ESSENCIAL NA AULA DE CIDADANIA, seu lugar está te esperando. VENHA RÁPIDO.

    ResponderExcluir
  109. Afinal quem é o comandante do sindicato dos prof. aqui em MG, porque Beatriz ta parecendo o Aócio Neves, todos buscam por noticias e o blog dela e do sindicato..bulhufas..nunca da uma noticia quente igual o seu blog, Euler. Nos ficamos ansiosos e queremos noticias. Abços comandante e força pra todos nós.

    ResponderExcluir
  110. ESTRATÉGIA: O SINDUTE precisa fazer um trabalho diferenciado com os ATBs e ASBs, eles nunca param nas greves(salvo exceções), Eles alegam que nunca tem nada pra eles nas propostas. Precisam de esclarecimentos, reuniões só pra eles, pq se eles pararem, não tem como as escolas funcionarem: sem MERENDA, SEM LIMPEZA e SEM DOCUMENTOS, como a escola resistirá?
    POR FAVOR EULER, passe essa ideia para o NDG e pro SINDUTE, PRA BEATRIZ.
    Muito obrigada e aguardo retorno.
    Ana

    ResponderExcluir
  111. Mais uma ideia. Terão que ter muitas. Vocês os verdadeiros PROFESSORES (que os alunos respeitam), porque vocês não vão até as escolas e na saída passar para os alunos pequenas tirinhas, indicando como entrar no blog do Euler(onde terão verdadeira aula de cidadania, ) quem sabe os próprios alunos os ajudariam. Só está falando conclamá-los a lutar por direitos, por justiça e ter solidariedade. Jovem é gente boa!

    ResponderExcluir
  112. CONVÉM COMENTAR LÁ NO JORNAL O TEMPO:

    Quem escreveu esta matéria está mal informado ou mal intencionado. A Lei do Piso deixa claro que o valor de 1187 é para o professor com formação em nível médio. Para os outros níveis de formação, deve-se observar o proposto pelo Plano de Carreira. Sabemos que com uma assembleia de deputados que só olham para o próprio umbigo, o governo pode conseguir mudar isso, mas os deputados sentirão o nosso peso, principalmente nas próximas eleições, assim como os prefeitos que os apoiam. Além disso, o governo não pode propor 712 reais como piso para janeiro de 2012, porque dessa forma já entraria o ano descumprindo novamente a lei porque em 2012 o piso será reajustado e as previsões são de 22%. Isso quer dizer que mesmo que a greve acabasse agora, já no início de 2012 ela estouraria de novo. Convém os repórteres se informarem melhor antes de dar palpite numa área que eles desconhecem. Quanto aos juristas, também convém fazer isso porque a lei do piso não foi criada por Anastasia, mas pelo governo federal e julgada pelo Supremo constitucional. Acabando a greve de forma injusta para os professores assim também o será para a sociedade, especialmente os menos favorecidos que dependem da escola pública. Professores mal remunerados podem fazer um estrago grande se, mesmo em sala de aula, resolverem cruzar os braços. Contra isso o governo não pode. Além disso, a nossa mobilização não deve parar nem com o fim da greve. Vamos caçar a todos que retiram nossos direitos onde eles estiverem. Podemos transformar Minas num TREM DESGOVERNADO, haja vista que o desgoverno só aparece para fazer propostas que prejudicam a categoria. Comparem as tabelas que vocês mesmos colocaram aí e vejam se os professores não têm razão de lutar pelo Piso que a lei federal impõe. Não abrimos mão de nossos direitos.
    ROGÉRIO TRINDADE - CURVELO
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181158,OTE

    ResponderExcluir
  113. Euler e demais colegas, com a chegada dos 90 dias de greve, fico pensativo, o governo tem fracionado a categoria, cada qual em uma situação funcional adversa, efetivos, efetivados, designados, o que por si só já facilita o trabalho do governo pressionar, soma-se a isso a situação individual de cada profissional, alguns seriamente endividados devido ao empobrecimento geral da categoria.

    Logo, temos que ter estratégias caso a greve continue avançando os meses, pois, como vimos o governo não vai ceder facilmente, o ano letivo já está praticamente estourado.

    Sei que a sugestão que vou dar será duramente criticada, mas a realidade posta vai além de simples querer, acho que em determinado ponto, ou ainda em greves vindouras (duvido que esta é a última grande greve) de fazermos um rodízio de greve, dividindo os professores, e cada um faria greve em dias alternados, até para que no final do mês todos recebem uma parte do pagamento.

    A outra proposta é menos republicana, é acampar também em frente a casa do nosso governador, secretárias, deputados, etc.

    Fica ainda o apelo para os professores que tenham domínio de outros idiomas, enviarem e-mails sobre a situação em MG para a imprensa mundial.

    Por fim, na escola que trabalho, o aviso tá dado, se contratarem outro professor para o meu lugar, eu volto pra escola...fico 3 dias...e entro em greve de novo.

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  114. Não sei se choro ou se começo a rir sem parar diante de tamanha hipocrisia. Seria interessante ver se conseguiríamos divulgar esse vídeo. Quem sabe assim o apadrinhado de Aécio não consegue perceber que os professores tem memória e estamos fartos de enrolação e enganação.

    http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  115. Caro Euler,
    Se o Governo enviar um projeto para a ALMG acabando com o plano de carreira vigente, e for aprovado, o direito adquirido com o atual plano, junto ao Piso, será mantido.
    Continuo dizendo que foi o pior absurdo praticado pelo governo com a cumplicidade do Ministério Público.
    Acredito que o Procurador Geral do Ministério Público não conhece o plano de carreira do magistério público, pois se conhecesse não teria dito tantas besteiras.
    A Lei 11738, não deixa dúvida quanto ao valor do Piso que será fixado ao vencimento inicial das Carreiras do magistério Público(Art. 2º,§1º), ou seja R$712,20 só pode ser fixado, no nosso caso, ao PB1A e para cada nível tem que acrescentar 22%.
    O Art. 6º deixa claro que, para cumprimento do piso salarial profissional nacional para os proficionais do magistério, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios deverão elaborar ou adequar seus Planos de Carreira e Remuneração do Magistério até 31 de dezembro de 2009.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  116. Aiiiiiiii meu deus do céuuuuuuuuuuuuuuu.[

    como é descarado esse governmador !

    Tanta humilhação pra conseguir um salário de pouco mais de mil reais , enquanto políticos, artistas , jogadores, ganham milhões .

    Isso é verdadeiramente um país de 3° mundo.

    Paga o piso e cala boca.

    ResponderExcluir
  117. Pessoal da luta, turma de combate do NDG,

    Hoje a noite vou tentar escrever sobre as perdas que teremos com o subsídio e a indecente proposta do governo.

    Quero pegar umas situações como exemplo para mostrar o quanto TODOS perderão com o choque de confisco que o governo quer nos impor. Talvez olhando os números muita gente que hoje está em sala de aula, incluindo muitos que estão para se aposentar, quem sabe não se anima a participar e a apoiar o movimento?

    Está claro para mim que os mais antigos vão perder entre R$ 1.000,00 e R$ 3.000,00 por mês. Note bem: eu disse por mês!

    E mesmo os novatos, a partir de janeiro de 2012 terão perdas que podem variar entre R$ 200,00 e R$ 450,00 por mês.

    Estou falando de janeiro de 2012, daqui a 4 meses apenas.

    O governo está totalmente na ilegalidade, tanto na situação atual, do piso de R$ 369,00, quanto na situação proposta para o futuro, de R$ 712,20.

    De fato, o jurídico do Sind-UTE precisa receber um reforço. Será que o movimento sindical de Minas e do Brasil não tem quadros de advogados que possa nos "emprestar" para que possamos reagir a esta situação emergencial?

    É nessas horas que a gente vê que toda a máquina sindical nacional está fracassada. Não existe para lutar de fato, mas para fazer política eleitoral, com raras exceções.

    Será que uma central como a CUT, a maior central sindical do país, não tem recursos e quadro jurídico para nos emprestar? Afinal, o sind-UTE faz uma puta propaganda desta central (e da CNTE também), vejo as pessoas usando a camisa da CUT - eu não visto esta camisa, de jeito nenhum! -, mas na prática mesmo, cadê a CUT?

    E os deputados que dizem que apoiam a nossa luta? Padre João, Rogério Correia, Wellington Prado, o tal deputado Abicalil, que se diz representante dos professores? E o senador Cristóvam Buarque? É só papo furado, e mais nada!

    Ora, representação deste tipo, apenas para aparecer nos palanques e fazer discurso nós agradecemos, pois isso os governos já fazem de forma oficial.

    Por que eles não convocam este procurador para pedir explicações acerca da postura dele na nossa greve? É um caso sim, de uma convocação para uma CPI, ou no mínimo uma audiência pública, com abertura para que os de baixo, da base, possam falar também. Estou cansado de ver só direção falando, só deputado falando.

    Quem vive as consequências de tudo somos nós que estamos na base, que vivemos o dia a dia de enfrentamento contra tudo e contra todos. Que falem as direções, tudo bem, mas que falemos nós também, da base.

    E para completar: acho que temos que pensar sim, em ocupação de emissoras de rádio e TV, de forma organizada; em ocupação e acampamento destes órgãos que não nos respeitam, como a ALMG, o MP, o TJMG caso este declare a ilegalidade da nossa greve. Além de Brasília, que deve estar na nossa mira, com o apoio de educadores de outros estados.

    Nós não podemos aceitar que apenas os educadores paguem o pato pela Lei de responsabilidade fiscal, pela crise mundial, pela dor de barriga do governador, pela cara de m... da secretária, etc.

    Estão ROUBANDO os nossos direitos, estão nos assaltando com apoio oficial da mídia e dos poderes prostituídos. E isso nós não podemos aceitar.

    Estejamos unidos, articulados, organizados, em cada comando local e em contato para reagir a estes ataques dos nossos inimigos. Saibamos articular o apoio dos alunos e pais de alunos e também dos movimentos sociais.

    Estamos em guerra sim, em defesa dos nossos interesses de classe!

    Um forte abraço e força na luta!

    ResponderExcluir
  118. Vejam a matéria do jornal O Tempo:

    Só pressão salva professores
    Mesmo desagradando os professores, a proposta apresentada anteontem pelo governo do Estado de pagamento proporcional do piso nacional de R$ 1.187,97 dificilmente será mudada. Especialistas ouvidos pelo O TEMPO afirmam que a única forma de a categoria conseguir alterar a oferta será a partir da pressão popular. Do ponto de vista jurídico, afirmam, a questão já estaria resolvida.

    Por outro lado, os professores afirmam que não aceitam encerrar a greve sem que o governo adapte a proposta e considere o plano de carreira em vigor desde 2004. Nele, os vencimentos são reajustados de acordo com tempo de serviço e a escolaridade dos servidores.

    Para o advogado trabalhista Éric Salgado, como foi criado pelo próprio Estado, o plano de carreira não é um direito adquirido e pode ser extinto a qualquer momento. "É injusto, mas, infelizmente, o governo pode criar uma nova lei e acabar com o plano de carreira".

    A professora de direito do trabalho Daniela Muradas Reis, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explica que apesar de a Constituição Federal amparar o servidor público, garantindo que sua carreira não pode retroceder, o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) tem sido o contrário. "É mais fácil eles (professores) conseguirem a manutenção do regime através da pressão da greve porque pelas via jurídicas o Estado tem direito a se desfazer do plano de carreira".

    O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) informou que irá divulgar para a população a tabela com o piso nacional reajustado de acordo com o tempo de carreira e o nível de escolaridade.

    Pelas contas do sindicato, em vez dos R$ 712,20 sugeridos pelo Estado, o piso de um profissional com licenciatura plena e 12 anos de carreira, por exemplo, teria que ser de R$ 1.194.

    Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), se o governo aplicasse o plano de carreira à nova proposta salarial, o impacto na folha de pagamento da Educação chegaria a R$ 3,7 bilhões e extrapolaria a Lei de Responsabilidade Fiscal. Atualmente, o setor tem gastos R$ 7,7 bilhões.

    Com o pagamento do piso salarial nacional de R$ 712,20, proporcional à carga horária de 24 horas semanais, o Estado passa a cumprir a Lei Federal 11.738, de julho de 2008, que determina o pagamento de R$ 1.187,97 para professores de nível médio com jornada de até 40 horas semanais.

    Atualmente, 153 mil servidores estão no sistema antigo (piso mais benefícios) e 245 mil optaram pelo subsídio (regime novo que incorpora os benefícios ao salário). Até o dia 31 de outubro, apenas os profissionais que estão no sistema antigo poderão migrar para o novo. A oferta do piso proporcional, segundo o governo, poderá ser aplicada apenas aos servidores do sistema antigo.
    Fonte:
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181158,OTE

    GREVE GREVE GREVE, MUITA PRESSÃO OS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir
  119. Acho que ta na hora de unirmos nossas comunidades as comunidades de professores de outros estados para defamação dos políticos mineiros que interessam em administrar o país. Se professores de vários estados mantiverem unidos com certeza teremos o respeito devido por parte de nossos políticos.

    ResponderExcluir
  120. Iháaaaaaa!
    firmes e forte na luta companheiros .

    ResponderExcluir
  121. Anonimo das 10:35

    Devemos parar com essa história de que todo mundo é contra nós. Paremos com esse discurso de vítimas. Somos inteligentes, mesmo os que tem apenas o magistério passaram por uma formação intelectual. Lidamos com mentes todos os dias. Somos formadores de opinião. Temos que virar o jogo. Temos que ter o apoio da sociedade. Não adianta ficar se lamentando. O jornal O Tempo é o órgão de imprensa, no momento, mais imparcial. Alterosa e Band já começaram a denegrir nossa imagem perante a população. Somos capazes de reverter a situação de que forma? Caminhadas ecológicas, arrecadação de alimentos, serviços comunitários etc, para que a população veja que estamos do lado dela. Somos a nossa própria mídia!

    ResponderExcluir
  122. Euler, você como sempre fantástico. Quando me sinto desanimada recorro ao seu blog e logo me encho de ânimo. Não podemos voltar para a escola enquando não recebermos um piso salarial justo. A greve tem que continuar.

    ResponderExcluir
  123. Atenção!

    CHEGA!
    QUE ORGANIZEMOS NÓS, PROFESSORES, AS AÇÕES NECESSÁRIAS! Vamos botar o terror nessas Escolas que ainda funcionam. Vamos lotar um busão e fazer via sacra em escolas que ainda não entraram para o movimento. NÃO PODEMOS ESPERAR AÇÕES VINDAS DE CIMA PRA BAIXO! O NDG TEM QUE MOSTRAR SUA FORÇA AGORA!

    Vamos visitar os cursos de lincenciatura das outras universidades que ainda não deram as caras no movimento. Vamos buscar o apoio de outros sindicatos. Enquanto tiver servidor acessando esse espaço e sentado só acompanhando novidades, o movimento não tomará proporções maiores.

    Em tempo: ninguém comentou a queda de energia no auditório do CREA durante a reunião do Comando Geral. Aquilo é obra de empreiteiro! Foi o gran finale da ação orquestrada pelo Governo.

    O Quiprocó vem por ai! Aguarde a próxima assembleia, quinta-feira (08).

    "Prefiro morrer de pé que viver ajoelhado" - Emiliano Zapata.

    ResponderExcluir
  124. Euler e demais colegas, com a chegada dos 90 dias de greve, fico pensativo, o governo tem fracionado a categoria, cada qual em uma situação funcional adversa, efetivos, efetivados, designados, o que por si só já facilita o trabalho do governo pressionar, soma-se a isso a situação individual de cada profissional, alguns seriamente endividados devido ao empobrecimento geral da categoria.

    Logo, temos que ter estratégias caso a greve continue avançando os meses, pois, como vimos o governo não vai ceder facilmente, o ano letivo já está praticamente estourado.

    Sei que a sugestão que vou dar será duramente criticada, mas a realidade posta vai além de simples querer, acho que em determinado ponto, ou ainda em greves vindouras (duvido que esta é a última grande greve) de fazermos um rodízio de greve, dividindo os professores, e cada um faria greve em dias alternados, até para que no final do mês todos recebem uma parte do pagamento. Pois, cedo ou tarde, o ânimo (dim dim) de muitos vai acabar.

    A outra proposta é menos republicana, é acampar também em frente a casa do nosso governador, secretárias, deputados, etc.

    Fica ainda o apelo para os professores que tenham domínio de outros idiomas, enviarem e-mails sobre a situação em MG para a imprensa mundial.

    Por fim, na escola que trabalho, o aviso tá dado, se contratarem outro professor para o meu lugar, eu volto pra escola...fico 3 dias...e entro em greve de novo.

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  125. Pessoal da luta,

    Não sejamos ingênuos em pensar que o governador, ou o procurador da justiça, ou quem quer que seja, não conhece o nosso plano de carreira!

    Eles estão cansados de saber sobre a estrutura dos planos de carreira do estado. Eles são agentes do estado. Muitos deles ajudaram a fazer este plano, que agora deixou de ser interessante para os projetos deles.

    O que temos que fazer é expor isso publicamente para que eles tenham responder pela ilegalidade e imoralidade que cometem, perante a opinião pública e perante a justiça (mesmo sabendo que esta só funciona ao sabor das conveniências políticas).

    E aqui eu chamo atenção para este ponto: somente o aspecto jurídico não resolve. É importante sim que tenhamos bons juristas, até para impor respeito ao inimigo. Mas, sem movimento de massa, sem ações de massa que provoquem os de cima, os órgão da justiça decidem somente a favor dos de cima. Eles são parte dos de cima. E só votam contra eles quando percebem que ficarão desmoralizados ou ameaçados pela pressão popular.

    Daí a importância de combinarmos uma ação de massa, de pressão popular, de ocupação e mobilização, de greve fortalecida, com o respaldo jurídico adequado.

    ResponderExcluir
  126. OI EULER! SERÁ QUE VCS DO NDG NÃO PODERIAM VIR AQUI EM CONTAGEM NA E.E.GUILHERMINO DE OLIVEIRA" AMANHÃ, SÁBADO DIA 03/09, A ESCOLA NÃO ENTROU DE GREVE E PARALISAÇÃO EM NENHUM MOMENTO E NO SÁBADO PELA MANHÃ ATÉ AS 12:00 HAVERÁ MÓDULO II (TODOS PROFESSORES ESTARÃO AQUI). SOCORROOOO EULER! O SIND-UTE SUBSEDE DE CONTAGEM JÁ VEIO AQUI EM JUNHO MAS É QUE OS DIRETORES DESTA SUBSEDE AQUI DE CONTAGEM SÃO MEIO DEVAGAR. NESTA ESCOLA PRECISAMOS MAIS É DO NDG PARA TENTAR REVERTER ESSA SITUAÇÃO E ESCLARECER ALGUMAS COISAS SOBRE O PISO POIS O PESSOAL TAMBÉM NÃO TA A PAR DO QUE TA ACONTECENDO! POR FAVOR EULER! ESSA ESCOLA FICA BEM PRÓXIMO (A 5 MINUTOS) DA ESTAÇÃO DO METRÔ ELDORADO!

    OBRIGADA!

    FICAREI AGUARDANDO UM RETORNO SEU URGENTE!

    ResponderExcluir
  127. EULER, E O TEMPO EXTRA CLASSE NÃO DEIXA O GOVERNO NA ILEGALIDADE? ESTAMOS TRABALHANDO DUAS HORAS A MAIS POR SEMANA.

    ResponderExcluir
  128. Euler,
    A ação de massa mais agressiva ao governo e sua corja, seria todos nas ruas recolhendo assinaturas num belo abaixo-assinado para tirar anastasia do poder. Isso não depende de sindicato. Podemos alcançar o número suficiente para alertar a população.Divulguemos também outras coisas que vão além da educação e que atinge o povão. Só assim, Minas vai tremer de verdade. Imagine cada segmento social pelas ruas das principais cidades com a campanha fora Anastasia? Isso sim seris uma revolução, pelo uma tentativa. Que escandalo seria! Em todos os jornais iria sair.

    ResponderExcluir
  129. Maria Joana,
    Como assim trabalhando? A categoria está em greve!!!

    ResponderExcluir
  130. Atenção!A greve de JUiz de Fora foi decretada ilegal devido a movimentos "que perturbavam a ordem".Vamos mudar nossa estratégias de passeatas,eles podem nos pegar aí, e também já não vejo produtividade neste ato porque a população já sabe de nossa causa, temos que atacar onde ficam "os grandes", incomodar quem está do lado do governo.

    ResponderExcluir
  131. Mais uma vez digo aqui nesse espaço democrático: temos que fazer uma carreata pelas escolas onde há pelegos. Carreata tipo político em época de elição! Vamos começar a fazer essa campanha antes que a greve acabe sem conquistas...

    ResponderExcluir
  132. Anônimo das 11:19, a primeira providência é atacar os nossos inimigos nº1, os pelegos. Com adesão total a coisa fica mais difícil para o governo.

    ResponderExcluir
  133. "O próprio inimigo da greve são aqueles professores que se omitem, ficam na sala de aula, fazendo de coitadinho e com pena do governo. ou seja não acredita na luta de classes."

    Mas está na hora do sindicato mostrar as tabelas do pagamento com base nos planos de carreira. Este vencimento de 712,0 o sindicato deve aceitar para o nivel 1. E provar para o MP e o governo a obrigatoriedade da aplicação deste valor nos demais níveis da carreira. Com este acordo a greve terá fim imediato.

    ResponderExcluir
  134. Para mim o governador pode falar o que quiser. Pouco importa. O STJ vai anular qualquer decisão contrária à correta aplicação do piso salarial.

    Agora por favor pessoal: Vcs acham que o sindiut mg é bobo de ficar divulgando quais são as ações legais que estão tomando? Isso é dar munição para o inimigo. Deixem de ingênuidade.

    E parem de ficar dando ênfase nas reportagens sobre a fala do governo. A lei maior que prevalece. Deixe ele continuar divulgando as asneiras dele.

    ResponderExcluir
  135. Queria lembrar de algo muito importante: não podemos tocar na vida pessoal de ninguém. Nossa luta é pelo PSPN. Se formos fazer qualquer manifestação pública no dia 7de setembro, que não usemos adereços caricatos que exponham opção sexual de ninguém, por exemplo.
    Isso faria a opinião pública ficar contra nós.

    ResponderExcluir
  136. Seria bom encomendar e divulgar uma pesquisa de opinião sobre a atuação do governo de MG durante este ano. Aposto que a popularidade que o elegeu com mais de 60% caiu depois desta greve. Nada melhor para baixar o topete de um tucano que a perda de sua aceitação popular. Anastasia detesta imagem manchada e queda de ibope.

    ResponderExcluir
  137. Euler, li seu post agora sobre uma possivel convocacao do Alceu pela ALMG para se explicar. Postei isso agora para rogerio correa q ja me respondeu, dizendo q é uma boa ideia e pediu q lembrasse a ele na segunda

    ResponderExcluir
  138. Olá companheiros do NDG,
    Bom dia...
    Gostaria de agradecer o grupo de frente de luta da subsede de Almeanara.O nosso bravo companheiro Ênio firme na luta,o muito corajoso Marcelo único da escola em que trabalha desde o dia 08/06 firme e só pisa na escola com o piso, a nossa combativa companheira Sandra de Jacinto sempre participativa e firme na greve desde o princípio e a nossa destemida colega Jose que nunca abandona o barco pois possui ideais e todos os demais colegas da caravana que depois de 15:00 de viagem de volta para casa tiveram fôlego para visistar duas escolas uma em Almenara que não aderiu a greve a E.E.Conde Afonso Celso onde tivemos uma recepção por parte dos alunos bastante calorosa que gritaram palavras de ordem é greve, é greve, é greve.Mas o mesmo não posso dizer da diretora daquela instituição que com meia dúzia de palavras silenciou os professores daquela escola e falou por todos para o grupo do NDG que os mesmos tinham direito de escolha entre aceitar ou não entrar em greve numa transparente forma de intimidação e ameaçou o NDG até com a polícia se caso nos não nos retirássemos daquele local que é um espaço público, portanto onde a socie dade pode e deve visitar . segundo ela estaríamos tumultuando o bom andamento da escola.E posteriormente visitamos também a escola que eu trabalho que é a maior da cidade a E.E.Clemente da Rocha Bandeira onde impera a democracia parcialmente parada funcionando somente os terceiros anos e onde foram contratados dois professores tampões.Dizer que valeu a pena a visita, pois alguns colegas em greve desde o início que ameaçavam voltar resolveram continuar no movimento.Muito obrigado a todos que estão ajudando a escrever essa história de luta e resistência e sobretudo o respeito a nossa dignidade como bos profissionais que somos.Valeu...

    ResponderExcluir
  139. Acredito no sindicato e nas ações da Beatriz. Vejo também que passeatas não resolvem o problema. Atitudes drásticas como o professor que amarrou na grade da escola, greve de fome, invasão de espaços públicos. isto sim demonstra coragem e dá muito ibope na mídia nacional e internacional.

    ResponderExcluir
  140. Pessoal da luta, turma do NDG,

    Recebi um telefonema gravado da ALMG dizendo que eles realizarão audiências públicas em várias cidades para discutir a miséria e a fome que ainda existem em Minas. Acho que em Rib. das Neves haverá uma audiência nos próximos dias (ver agenda no site da ALMG).

    De acordo com a mensagem gravada, em Minas há 900 mil pessoas vivendo em situação de miséria. Isso depois de 9 anos do governo do Faraó/Afilhado e de Lula/Dilma não me surpreende em nada. O choque de gestão é para os ricos, para os de cima. E nós educadores sentimos isso na pele a cada momento.

    Pois bem, poderíamos aproveitar essas audiências, levar nossa solidariedade à luta aos de baixo que estão em situação pior do que a nossa, e ao mesmo tempo denunciar o que está acontecendo em Minas; inclusive desmascarando os deputados à ALMG, que atuam como carneirinhos do governo, votando projetos que provocam mais fome e miséria, como os projetos que cortam o piso salarial e impõem o subsídio.

    Um forte abraço e estejamos atentos!

    ResponderExcluir
  141. OPa, boa iniciativa do sindicato, por favor repassem!

    http://www.sindutemg.org.br/novosite/files/NOTIFICACAO.pdf

    Essa é uma notificacao que o designado deve fazer à escola. MUITO BOA.
    Contudo, ressalto que concordo com anonimo das 10:22 que disse q deve ser feita veiculação na TV. Antes gastar muito com isso do que tentar apenas com o informe impresso, pois o alvo sao os designados desinformados , que estao de "ferias" e nao de greve.

    ResponderExcluir
  142. Euler, parece que o governo não quer mesmo fazer as contas, o comentário no Jornal o Tempo nos lembra do seguinte:
    Mestre Literarius
    Belo Horizonte
    A Lei do piso, 11.738, manda cumprir 1/3 da carga horária em planejamento e 2/3 em sala de aula. Para quem trabalha 18h em sala, ou para quem interage com alunos 18h p/semana, deve receber mais 9h para planejamento, perfazendo um total de 27h/semanais, com um piso de, no mínimo, R$801,23. Como todos fizemos concurso para 24h/semanais, para ter 1/3 da carga horária para planejamento, devemos ficar em sala 16h e ter 8h para planejamento.

    ResponderExcluir
  143. O Governo pode cabar com o plano de carreira sim, mas o direito adquirido pelo o vigente tem que ser mantido.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  144. ADESÃO TOTAL JA! AGORA É SUA VEZ.

    ResponderExcluir
  145. Caros colegas,

    Essa briga é na justiça. Uma das justificativas da ADI 4631 sobre o subsídio é o princípio da irredutibilidade do salário que seria reduzido com a aplicação do subsídio, pois, com a aplicação do piso, alguns salários estariam acima de tal remuneração. Se o Estado resolver acabar com o plano de carreira, ele também estaria reduzindo os salários, que é ILEGAL. Com isso caberia mais uma ADI e o desgoverno perderia novamente. Vamos aguardar o trânsito em julgado do PISO para vermos a partir de quando ele deveria ser aplicado, em qualquer data anterior a hoje, por exemplo, O GOVERNO NÃO PODERÁ REDUZIR NOSSO SALÁRIO. É INCONSTITUCIONAL.

    Abraços, Luciano - Português

    ResponderExcluir
  146. PARA TODOS OS ALUNOS QUE ENTRARAM NO BLOG. Vocês estão de parabéns! Tenho um pedido para vocês, façam uma corrente entre vocês, passem o blog para seus colegas, peçam a todos para passar adiante e ajudem seus professores. Não aceitem mesmo “qualquer um” para ser professor de vocês. Exijam seus direitos, com a volta dos verdadeiros PROFESSORES. Mostrem ao governador Anastasia que vocês estão insatisfeitos, que não aceitam o que está acontecendo em Minas, os seus desmandos, sua prepotência, sua ditadura, controlando a justiça, o Ministério Público, o Legislativo, controlando tudo, sendo um verdadeiro “rei”, mandando e desmandando a seu bel prazer. Mostrem-lhe que em MINAS sempre haverá Leis e que deverão ser cumpridas. Que ele, O REI, não pode ir contra a vontade de milhares que estão nas ruas lutando, reivindicando seus “poucos” direitos. Exijam que seus professores sejam respeitados. Lutem agora, para que amanhã (incerto) vocês possam vir a sentir ORGULHO de serem mineiros e de terem dado um basta no que estava apenas começando. E educação tem que ser valorizada para o bem de vocês e dos futuros alunos. Ser professor é uma profissão que está acabando, não vamos deixar que isso aconteça em Minas Gerais. Lutem por eles, por vocês!

    ResponderExcluir
  147. EULER,

    ATENÇÃO, PEÇO SUA ANALISE MINUCIOSA,

    O GOVERNO OFERECEU OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ 10/08/11

    ENTÃO O GOVERNO RECONHECEU O REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ AQUELA DATA (10/08/11).

    TORNA-SE NECESSÁRIO ENTÃO, O Sind UTE IMPETRAR UM MANDADO DE SEGURANÇA PARA CUMPRIMENTO DESTA PROPOSTA DO GOVERNO (opção ao regime remuneratório, com o reconhecimento deste regime como era em 10/08/11).

    A PROPOSTA DE OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO, DEVE SER RECONHECIDA, COMO O REGIME REMUNERATÓRIO VIGENTE EM 10/08/11.

    O GOVERNO NÃO PODE MUDAR DE DIREÇÃO AO SABOR DOS VENTOS.

    PRECISA-SE EXIGIR JUSTIÇA.

    PRECISA DE EXISTIR UMA AÇÃO FIRME DO SINDICATO.

    PRECISA-SE DE UM DEPARTAMENTO JURÍDICO MUITO, MUITO EFICIENTE MESMO.

    PRECISA-SE DE DE CONSULTORIA JURÍDICA RENOMADA, PARA EMITIR PARECERES EMBASADOS.

    É ASSIM QUE AS COISAS FUNCIONAM NOS TRIBUNAIS.

    ANALISE ESTE FATO PARA NÓS, POR FAVOR.

    ELES VÃO TROPEÇAR EM SUAS PRÓPRIAS MALDADES.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  148. A GREVE AINDA NÃO PODE SER JULGADA ILEGAL, POIS O GOVERNO EM SUA PROPOSTA, SÓ ADMITE O PISO PARA 2012.
    E A LEI DO PISO EMBASADA PELO ACÓRDÃO É IMEDIATA.

    PRECISAMOS DE JURISTAS PARA NOS AMPARAR.

    É ASSIM QUE ELES AGEM.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  149. EULER,

    ATENÇÃO, PEÇO SUA ANALISE MINUCIOSA,

    O GOVERNO OFERECEU OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ 10/08/11

    ENTÃO O GOVERNO RECONHECEU O REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ AQUELA DATA (10/08/11).

    TORNA-SE NECESSÁRIO ENTÃO, O Sind UTE IMPETRAR UM MANDADO DE SEGURANÇA PARA CUMPRIMENTO DESTA PROPOSTA DO GOVERNO (opção ao regime remuneratório, com o reconhecimento deste regime como era em 10/08/11).

    A PROPOSTA DE OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO, DEVE SER RECONHECIDA, COMO O REGIME REMUNERATÓRIO VIGENTE EM 10/08/11.

    O GOVERNO NÃO PODE MUDAR DE DIREÇÃO AO SABOR DOS VENTOS.

    PRECISA-SE EXIGIR JUSTIÇA.

    PRECISA DE EXISTIR UMA AÇÃO FIRME DO SINDICATO.

    PRECISA-SE DE UM DEPARTAMENTO JURÍDICO MUITO, MUITO EFICIENTE MESMO.

    PRECISA-SE DE DE CONSULTORIA JURÍDICA RENOMADA, PARA EMITIR PARECERES EMBASADOS.

    É ASSIM QUE AS COISAS FUNCIONAM NOS TRIBUNAIS.

    ANALISE ESTE FATO PARA NÓS, POR FAVOR.

    ELES VÃO TROPEÇAR EM SUAS PRÓPRIAS MALDADES.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  150. Guerreiros e guerreiras,

    Acabei de mandar uma carta à presidenta Dilma. Aos que se interessarem em lotar a caixa de entrada:

    https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php

    ResponderExcluir
  151. Recebi este comentário por e-mail:

    "Luciano Rodrigues:

    CONTRA AS MENTIRAS DO GOVERNO: A NOSSA VERDADE, ATÉ A VITÓRIA!!!

    Vamos lotar o STF de reclamações e denúncias como um colega sugeriu acima. Já fiz a minha reclamação.

    Prezados Senhores,

    Nós professores da rede estadual de ensino de MG, estamos em greve há mais de 80 dias pela implementação do Piso Salarial de R$1187,00 em nosso estado, mesmo que seja proporcional e sabendo sermos merecedores de muito mais. Contudo, o governador de Minas Gerais tentou aplicar-nos um golpe através do pagamento de um subsídio que engloba todas as nossas vantagens e que iguala o vencimento de um professor com anos de carreira ao de um iniciante.

    Com a divulgação do Acórdão por esta Casa, ele se viu pressionado a aplicar o Pìso, mas eis que surge com uma nova tentativa de calote: pagar o Piso proporcional de R$712,00 a todos os professores independente do nível de escolaridade a partir de janeiro de 2012, contrariando o que diz a Lei do Piso no que diz respeito à valorização dos diferentes níveis previstos em nosso plano de carreira que é de 22% de um nível para outro. Um professor com licenciatura plena, por exemplo, deveria, de acordo com tal plano, ter um vencimento básico de R$1060,00 fora as vantagens. Assim, além de afrontar os educadores com tal proposta absurda, o governador de Minas praticamente cospe na Lei do Piso e mancha a dignidade desta Casa ao afrontá-la também. Para piorar a situação, aqui em nosso Estado, o Ministério Público que deveria zelar pelo cumprimento da Lei, age como se fosse uma continuação do governo quando o Procurador afirma que pagando o valor proporcional igual a todos, indiferente de nível de escolaridade, o goverrnador está cumprindo a Lei e que os educadores devem aceitar tal condição. Isto é correto? Pode um governador afrontar até o Supremo? Leis não foram feitas para serem cumpridas por todos independentemente da posição social ou do cargo que ocupa? Não deve até mesmo a senhora presidente acatar as Leis? Por que então o sr. governador de MG conta com a benevolência do Ministério Público massacrando os educadores e deixando os estudantes no prejuízo? Pode o governador rasgar ao mesmo tempo três leis (no mínimo): a do Piso, o nosso Plano de Carreira conquistado após anos de luta e até nossa Carga Magna que há muito já previa a valorização do professor. Agora, o Ministério Público ameaça-nos com a possibilidade de declarar a ilegalidade da greve quando na verdade quem está na ilegalidade é o governador.

    Apesar disso tudo, quero ainda acreditar na Lei. Quero poder continuar olhando nos olhos de meus filhos e alunos e poder falar de justiça, de igualdade e de respeito às Leis. Quero continuar acreditando no nome que leva esta Casa e que, até agora, escrevo com letras maiúsculas: SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.

    É por acreditar na SUPREMACIA desta Casa que apelo para que intercedam em Minas Gerais, seja instruindo o Ministério Público para que haja com imparcialidade e cumpra o seu papel ou determinando que o governador de MG cumpra o que diz a Lei do Piso, principalmente no que diz respeito à valorização dos diferentes níveis de escolaridade ao aplicá-la.

    Obrigado,

    Luciano José Rodrigues.
    Peça a todos dos seus contatos para fazerem o mesmo. Pode ser até o mesmo texto (troca meu nome, é claro).
    http://www.stf.jus.br/portal/atendimentoStf/enviarDadoRelato.asp"

    ResponderExcluir
  152. Luciano - Português (continuando):

    Um exemplo: o Acórdão transitado em julgado diz que o PISO deve ser aplicado, por exemplo, a partir de 6 de abrl de 2011. Se eu sou professor PEBIII, eu receberia em torno de R$1.500,00 (Exemlo)à época. Se houver uma mudança no plano de carreira do Estado, o meu salário será reduzido e isso fere o princípio da irredutibilidade salarial. A lei está do nosso lado, pode demorar, mas o desgoverno está de pés e mãos atados.

    Luciano - Português

    ResponderExcluir
  153. QUEREMOS O REGIME REMUNERATÓRIO QUE NOS FOI OFERECIDO COMO OPÇÃO ATÉ 10/08/11 + O PISO.

    ESTA É A LEI JUSTA.

    VAMOS LÁ SINDICATO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  154. VAMOS COMEÇAR UMA CAMPANHA E ENVIAR E-MAILS PARA TODOS OS ÓRGÃO DA JUSTIÇA.

    EU QUERO O REGIME REMUNERATÓRIO QUE FOI OFERECIDO EM 10/0/11 + PISO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  155. Ao que parece o momento é de grandes reivindicações em vários quadrantes do brasil. E, parece também, que, sentindo-se acuados, nossos governantes resolveram, independente dos partidos, se direita ou esquerda, mostrar que estão solidários uns aos outros, e se defenderem. Ignoram a opinião das ruas, das massas. Manipulam aqui e ali e estão convictos de que jamais sairão dessas situações chamuscados. Como sabem que o eleitorado brasileiro é alienado, que nas próximas eleições nada disso será lembrado, tentam todos os subterfúgios possíveis e impossíveis. E o pior é que eles estão certos.
    É como se eles pudessem prescindir dos eleitores. Diriam: depois a gente manipula eles através da imprensa, com mil promessas e tudo fica como dantes.
    Acho que só há uma saída: conscientização.
    Quanto à proposta que o governo apresenta, o jeito é não arredar pé da greve e insistir na máxima: "perdido por um, perdido por mil".

    ResponderExcluir
  156. Euler,
    AVISE O PESSOAL DA SUBSEDE DE PONTE NOVA E VICOSA E TODA REGIÃO QUE NOSSO QUERIDO GOVERNADOR ANA STAZIA VIRÁ EM RAUL SOARES, AO MEIO DIA, DIA 09 DE SETEMBRO, EM FRENTE AO COLEGIO REGINA PACIS, PARA REINAUGURAR O GINÁSIO LEOPOLDO BESSONE, QUE FOI PINTADO DE NOVINHO .
    O FATO ESTA CONFIRMADÍSSIMO.
    Maria

    ResponderExcluir
  157. EU QUERO O REGIME REMUNERATÓRIO QUE O GOVERNO ME OFERECEU COMO OPÇÃO EM ATÉ 10/08/11 + PISO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  158. EULER,

    ATENÇÃO, PEÇO SUA ANALISE MINUCIOSA,

    O GOVERNO OFERECEU OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ 10/08/11

    ENTÃO O GOVERNO RECONHECEU O REGIME REMUNERATÓRIO ATÉ AQUELA DATA (10/08/11).

    TORNA-SE NECESSÁRIO ENTÃO, O Sind UTE IMPETRAR UM MANDADO DE SEGURANÇA PARA CUMPRIMENTO DESTA PROPOSTA DO GOVERNO (opção ao regime remuneratório, com o reconhecimento deste regime como era em 10/08/11).

    A PROPOSTA DE OPÇÃO AO REGIME REMUNERATÓRIO, DEVE SER RECONHECIDA, COMO O REGIME REMUNERATÓRIO VIGENTE EM 10/08/11.

    O GOVERNO NÃO PODE MUDAR DE DIREÇÃO AO SABOR DOS VENTOS.

    PRECISA-SE EXIGIR JUSTIÇA.

    PRECISA DE EXISTIR UMA AÇÃO FIRME DO SINDICATO.

    PRECISA-SE DE UM DEPARTAMENTO JURÍDICO MUITO, MUITO EFICIENTE MESMO.

    PRECISA-SE DE DE CONSULTORIA JURÍDICA RENOMADA, PARA EMITIR PARECERES EMBASADOS.

    É ASSIM QUE AS COISAS FUNCIONAM NOS TRIBUNAIS.

    ANALISE ESTE FATO PARA NÓS, POR FAVOR.

    ELES VÃO TROPEÇAR EM SUAS PRÓPRIAS MALDADES.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  159. Caros colegas:

    Precisamos de ações mais enérgicas,,vamos acampar enfrente a assembléia legislativa,,palácio do governo ou SEE,,e só sairmos de lá depois que o governo negociar,,temos que ter um grevódromo de constantes lutas,,não podemos recuar,,,vamos lutar,,lutar...até vencermos.Acho que temos que parar com as passeatas ,,pedirmos desculpas a população e buscarmos novas alternativas de lutas. Não podemos ter a populaçaõ contra nós.Cabeças pensantes comecem a pensar em novas estratégias.A vitória é nossa.

    ResponderExcluir
  160. Esta iniciativa do jurídico do sind-UTE para os designados é importante. Favor divulgar e imprimir e passar para os designados que estão sendo ameaçados por diretores capachos (nem todos se prestam aos desmandos do governo):

    "NOTIFICAÇÃO
    Eu, _______________________, designado/a para o cargo ___________________ na Escola Estadual ____________________ protocolo a presente notificação para dar ciência à direção desta escola que o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de
    Minas Gerais (Sind-UTE/MG) notificou o início da greve da rede estadual de educação ao Governador do Estado, Antônio Anastasia e à Secretária de Estado da Educação, Ana Lúcia Gazolla no dia 01/06/11, cumprindo o requisito previsto na Lei Federal 7.783/89.


    Através desta, notifico também que o exercício da greve é um direito fundamental protegido pela Constituição Federal conforme previsto pelos artigos 9o e 37: “Art. 9o. É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.

    Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: (...)
    VII - o direito de greve será exercido nos termos e nos limites definidos em lei específica.”


    Ainda, a Lei Federal no 7.783, de 28/06/89 que dispõe sobre o exercício do direito de greve, determina que:
    “Art. 1o É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.

    (...) Art. 7o Observadas as condições previstas nesta Lei, a participação em greve suspende o contrato de trabalho, devendo as relações obrigacionais, durante o período, ser regidas pelo acordo, convenção, laudo arbitral ou decisão da Justiça do Trabalho. Parágrafo único. É vedada a rescisão de contrato de trabalho durante a greve, bem como a contratação de
    trabalhadores substitutos, exceto na ocorrência das hipóteses previstas nos arts. 9o e 14.”

    De acordo com a Lei Federal 7.883/89, é proibido ao empregador adotar meios para constranger o empregado ao comparecimento ao trabalho, bem como capazes de frustrar a divulgação do movimento. (artigo 6o, § 2o).
    Desta forma, o servidor designado está amparado legalmente para participar da greve da categoria, não podendo ser privado deste direito por qualquer meio. Da mesma forma, a falta deste período não é ausência injustificada do trabalho, e sim, de greve.

    Atenciosamente,

    __________________________
    (assinatura)

    (Observação: fazer duas vias da notificação e registrar o recebimento da direção da escola numa via)

    ResponderExcluir
  161. colegas ,no blog da beatriz e no site do sind ute tem um ofício para os contratados levarem para a escola .

    ResponderExcluir
  162. Anônimo das 12h31,

    tem toda razão. O subsídio, e também a proposta do governo, indecente, representa sim uma clara REDUÇÃO SALARIAL para os educadores, e isso é inconstitucional.

    Com base na lei federal vigente 11.738/2008 e na lei que implantou a carreira dos educadores de Minas é possível montar uma peça jurídica que considera a ilegalidade praticada pelo governo de Minas, que:

    - reduz os salários dos educadores,
    - não alcança os mínimos previstos na lei do piso e no plano de carreira vigente (mesmo que o governo tente acabar com ele, ele ainda está em vigor e não pode ser desconsiderado para quem já está na carreira),
    - desconsidera o reajuste previsto em lei para janeiro de 2012 e continua fora da lei, etc.

    Se o governo pode mandar um projeto cassando os nossos direitos anteriores, significa que ele pode fazer isso com todos os servidores.

    Ora, desta forma fica fácil resolver o problema da LRF. É só mandar um projeto de lei cortando cerca de 20% dos salários de todos os que recebem acima de R$ 5.000,00 nos três poderes - Executivo, Legislativo e Judiciário.

    Temos que botar a batata para queimar nos pés dessa gente.

    Se eles querem roubar, cassar, confiscar os nossos direitos, vamos pra cima deles!

    Seguramente eles não gostariam que fizessem isso com eles. Por que então eles admitindo que o governo faça isso conosco?

    O que o governo está propondo é consfiscar, é roubar, é retirar direitos adquiridos como o nosso piso e a nossa carreira, os percentuais de promoção e progressão, etc.

    Então vamos generalizar para todos os servidores da alta cúpula. Será que os desembargadores gostariam que fizesse isso com ele? E o procurador da justiça que está querendo declarar a ilegalidade da nossa greve? Será que ele gostaria que o governo passasse o salário dele para R$ 712,20 confisco o teto salarial que foi implantado em lei?

    ResponderExcluir
  163. OI EULER!
    VC NÃO DEU A RESPOSTA SOBRE A IDA AMANHÃ DO NDG, DIA 03/09, NA E.E. GUILHERMINO DE OLIVEIRA EM CONTAGEM. LÁ VAI TER MÓDULO II AMANHÃ.

    OBRIGADA

    ResponderExcluir
  164. TEMOS O DIREITO AO QUE NOS FOI OFERECIDO COMO OPÇÃO.

    O REGIME REMUNERATÓRIO V I G E N T E EM ATÉ 10/08/11.

    O SINDICATO TEM QUE NOS AJUDAR A LUTAR POR ESTE DIREITO.

    O GOVERNO TEM QUE CUMPRIR O QUE FOI OFERECIDO COMO OPÇÃO.

    PRECISAMOS DE LEVAR ESTE FATO À JUSTIÇA.

    SERÃO 153.000 AÇÕES NESTE SENTIDO.

    VAMOS LÁ Sind UTE MG.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  165. Os professores de Carangola farão uma manifestação,no dia 7 de setembro, d vestidos de roupa preta e com faixas, após o desfile das escolas. Desde já, fica o convite aos nossos colegas, venham se juntar a nós(nossa corrente não pode faltar elos) e mostrar nossa força e nossa determinação para que possamos ter, ainda mais, o apoio da sociedade. Conforme já foi dito aqui pelo Prof. Euler, desde o início do movimento, por várias vezes, e agora, pelos Juristas, conforme se lê no Jornal O TEMPO, só a nossa mobilização e a nossa pressão poderão reverter as manobras criadas pelo governo.
    Vão se mobilizando!

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  166. VAMOS FAZER NOSSAS VOZES CHEGAR AO SENADO,À CÂMARA DOS DEPUTADOS, À JUSTIÇA TRABALHISTA, AO STF, À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, AO CNJ, À CNBB, À OAB...ETC,...

    VAMOS FAZER O BRASIL NOS OUVIR.

    AÉCIO E ANASTASIA, ACABARAM COM A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  167. DEVE SER OBEDECIDO O REGIME REMUNERATÓRIO QUE NOS FOI OFERECIDO COMO OPÇÃO EM ATÉ 10/08/11.

    TEM QUE HAVER JUSTIÇA.

    VAMOS LÁ SINDICATO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  168. Pessoal do combate,

    Nosso grande trunfo é ainda a paralisação total das escolas. Por isso, devemos montar grupos com 10 a 15 educadores em cada região para fazermos visitas de paralisação de todas as escolas.

    Os argumentos são claros: estamos sendo roubados! O governo de Minas está destruindo o nosso plano de carreira e roubando o nosso piso, que é lei federal.

    Não podemos aceitar. As desculpas do governo, como a LRF, não podem servir só para os educadores, que são (somos) a carreira com os piores salários do estado.

    Logo, tanto seja para efetivos, efetivados ou designados, e pretendentes futuros, a carreira está ameaçada! O piso está sendo sonegado e só a nossa paralisação pode impedir isso.

    Que se perca o ano letivo. Devemos conversar com os pais de alunos e alunos e assumir o compromisso com eles de que eles não serão prejudicados.

    Se for o caso faremos um calendário até o mês de março ou abril de 2012, mas não vamos terminar este ano enquanto o governo não pagar cada centavo a que temos direito.

    Precisamos do apoio da comunidade para que haja um desfecho dessa luta em nosso favor.

    Convoquemos os estudantes da rede estadual e das universidades para que entrem nessa luta conosco, pra valer. Precisamos de pessoas para ajudar a convencer os educadores bundões (infelizmente tem alguns que só com a pressão da comunidade vão aderir à nossa greve).

    Vamos formar os nossos grupos de ação. Falei entre 10 e 15. É pouco. Precisamos de de grupos entre 30 e 50 pessoas, entre educadores, estudantes e pais de alunos.

    Vamos formar este movimento pela base, incluindo com o compromisso de manter este movimento após a nossa vitória, apoiando as demais demandas populares.

    Chega de depender da benevolência dos de cima, das esmolas e das migalhas. Lutemos pelos nossos direitos com a nossa autoorganização.

    ResponderExcluir
  169. EULER,

    COM ESTE FATO ESTÃO DESESTABILIZANDO TODAS AS CARREIRAS DOS SERVIDORES PÚBLICOS.

    O SINDICATO TEM QUE FAZER UMA CONSULTA AO MP, SOBRE A GRAVIDADE DESTE FATO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  170. VAMOS PROVOCAR E PEDIR INTERVENÇÃO FEDERAL
    ENTREMOS EM CONTATO PARA FAZER FORÇA JUNTO AO MINISTERIO PUBLICO FEDERAL EM:
    •Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão
    pfdc@pgr.mpf.gov.br
    •1ª Câmara - Constitucional e Infraconstitucional
    1camara@pgr.mpf.gov.br
    •PABX-mpf: (61)3105-5100
    É importante destacar o que está expresso na CRFB/88:
    Art.34 – A União não intervirá nos Estados nem no Distrito Federal, exceto para:
    VI – prover a execução de lei federal, ordem ou decisão judicial;
    VII – assegurar a observância dos seguintes princípios constitucionais:
    e) aplicação do mínimo exigido da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde.
    Como se vê, o Estado da Federação que violar esses dispositivos constitucionais, é passível de intervenção federal.
    Para que isso possa vir a acontecer, o Procurador Geral da República, como chefe do MPU e do MPF, deve ser provocado para propor representação junto ao Supremo Tribunal Federal. MANDE EMAILS!
    Edison VARZELANDIA

    ResponderExcluir
  171. 02 de setembro de 2011

    Para Haddad, greve de professores por piso é legítima e justa
    Docentes da Educação Básica reivindicam o pagamento mínimo de R$ 1.187 por 40 horas semanais garantido pelo Supremo

    Fonte: iG




    O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse na noite da última quinta-feira que considera a reivindicação dos professores do ensino básico pelo pagamento do piso salarial “legítima e justa”. A categoria entrou em greve em diversos Estados e municípios após o Supremo Tribunal Federal aprovar o pagamento mínimo de R$ 1.187 por 40 horas semanais.

    “O que aconteceu é que alguns governadores e prefeitos deveriam ter se precavido durante o período de tramitação no Supremo. Não o fizeram e agora terão que encontrar formas de cumprir com o piso, ou negociar um reescalonamento com os professores”, afirmou no Rio de Janeiro, durante a abertura da 15ª Bienal do Livro.

    Para Haddad, não há que se contrapor a lei de responsabilidade fiscal ao piso do magistério. “Prefeitos e governadores terão que se equilibrar entre as duas. Como há governadores recém-eleitos, eles terão que responder pela imprevidência de seus antecessores, que apostaram que o Supremo rejeitaria a emenda. Perderam e acabaram por deixar uma verdadeira herança maldita para seus sucessores”.

    Governadores e prefeitos entraram com embargos declaratórios junto ao Supremo com o objetivo de procurar entender mais profundamente a dimensão da emenda constitucional. Mas, a decisão é irrecorrível e retroativa a data de sua publicação.

    Com relação aos eventuais prejuízos que a greve dos professores pode provocar aos alunos que prestam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 22 e 23 de outubro, Haddad afirma que todos os esforços devem ser feitos para garantir o direito dos estudantes.

    “Vale até a contratação de professores substitutos para que estes alunos não sejam prejudicados. Trata-se de um exame nacional que definirá o futuro destes jovens, que não pode ser penalizado pela imprevidência de alguns gestores municipais ou estaduais”, declarou. O Ministério da Educação (MEC) descarta a hipótese de adiar o exame.

    ResponderExcluir
  172. Vamos lotar o STF de reclamações e denúncias como um colega sugeriu acima. Acabei de fazer a minha reclamação.

    ResponderExcluir
  173. DESESTABILIZAÇÃO DAS CARREIRAS DOS SERVIDORES PÚBLICOS É ALGO MUITO RELEVANTE.

    TALVEZ SEJA ATÉ MESMO INCONSTITUCIONAL.

    O Sind UTE MG, PRECISA TOMAR PROVIDÊNCIAS.

    VAMOS TOMAR PARECERES COM JURISTAS RENOMADOS.

    VAMOS ANALISAR CADA FATO. VAI EXISTIR UMA BRECHA, UM ERRO DO GOVERNO.

    ESTE LITÍGIO SERÁ RESOLVIDO SOMENTE NOS TRIBUNAIS.

    TEMOS QUE TER AÇÕES CONSTANTEMENTE.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ResponderExcluir
  174. Oportunidades, aquelas que não aproveitamos, outros aproveitarão.

    O TEMPO ESTÁ PASSANDO E TEMOS QUE TER AÇÕES CONSTANTES NA DEFESA DE NOSSA CAUSA.

    NÃO PODEMOS PERDER UM SEGUNDO SEQUER.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  175. A INSTABILIDADE NAS CARREIRAS DOS SERVIDORES PÚBLICOS EM MINAS GERAIS, É UM FATO RELEVANTE.

    VAMOS SABER EXPLORÁ-LO.

    VAMOS SINDICATO.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  176. Professores,

    Mesmo desagradando os professores, a proposta apresentada anteontem pelo governo do Estado de pagamento proporcional do piso nacional de R$ 1.187,97 dificilmente será mudada. Especialistas ouvidos pelo O TEMPO afirmam que a única forma de a categoria conseguir alterar a oferta será a partir da pressão popular. Do ponto de vista jurídico, afirmam, a questão já estaria resolvida.

    Por outro lado, os professores afirmam que não aceitam encerrar a greve sem que o governo adapte a proposta e considere o plano de carreira em vigor desde 2004. Nele, os vencimentos são reajustados de acordo com tempo de serviço e a escolaridade dos servidores.

    Para o advogado trabalhista Éric Salgado, como foi criado pelo próprio Estado, o plano de carreira não é um direito adquirido e pode ser extinto a qualquer momento. "É injusto, mas, infelizmente, o governo pode criar uma nova lei e acabar com o plano de carreira".

    A professora de direito do trabalho Daniela Muradas Reis, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explica que apesar de a Constituição Federal amparar o servidor público, garantindo que sua carreira não pode retroceder, o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) tem sido o contrário. "É mais fácil eles (professores) conseguirem a manutenção do regime através da pressão da greve porque pelas via jurídicas o Estado tem direito a se desfazer do plano de carreira".

    Bom retorno às aulas e boa reposição.

    ResponderExcluir
  177. Notícia do Ultimo Segundo:

    O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse na noite da última quinta-feira que considera a reivindicação dos professores do ensino básico pelo pagamento do piso salarial “legítima e justa”. A categoria entrou em greve em diversos Estados e municípios após o Supremo Tribunal Federal aprovar o pagamento mínimo de R$ 1.187 por 40 horas semanais.

    “O que aconteceu é que alguns governadores e prefeitos deveriam ter se precavido durante o período de tramitação no Supremo. Não o fizeram e agora terão que encontrar formas de cumprir com o piso, ou negociar um reescalonamento com os professores”, afirmou no Rio de Janeiro, durante a abertura da 15ª Bienal do Livro.


    Leia também
    Professores fazem paralisação nacional por piso
    Piso salarial de professores será de R$ 1.187
    STF decide que piso se refere a salário base
    STF define que um terço da jornada seja fora de aula
    Para Haddad, não há que se contrapor a lei de responsabilidade fiscal ao piso do magistério. “Prefeitos e governadores terão que se equilibrar entre as duas. Como há governadores recém-eleitos, eles terão que responder pela imprevidência de seus antecessores, que apostaram que o Supremo rejeitaria a emenda. Perderam e acabaram por deixar uma verdadeira herança maldita para seus sucessores”.

    Governadores e prefeitos entraram com embargos declaratórios junto ao Supremo com o objetivo de procurar entender mais profundamente a dimensão da emenda constitucional. Mas, a decisão é irrecorrível e retroativa a data de sua publicação.

    Com relação aos eventuais prejuízos que a greve dos professores pode provocar aos alunos que prestam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 22 e 23 de outubro, Haddad afirma que todos os esforços devem ser feitos para garantir o direito dos estudantes.

    “Vale até a contratação de professores substitutos para que estes alunos não sejam prejudicados. Trata-se de um exame nacional que definirá o futuro destes jovens, que não pode ser penalizado pela imprevidência de alguns gestores municipais ou estaduais”, declarou. O Ministério da Educação (MEC) descarta a hipótese de adiar o exame.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/para+haddad+greve+de+professores+por+piso+e+legitima+e+justa/n1597190759039.html

    ResponderExcluir
  178. Olá, Euler, e blogueiros, alguém faz parte de alguma torcida organizada? Conhecem seus líderes? Que tal convocarmos ambas as torcidas para juntas torcerem pela nossa vitória? Na próxima assembléia daríamos um show de união em prol da Educação. Imaginem a quantidade de gente na assembléia. A palavra de ordem é FORA ANASTASIA! como já disseram os juristas só ganharemos na pressão popular, não é? Então esqueçam MP, jurídico do sindute, etc. Esse governo só vai ceder se mostrarmos que ele pode perder algo. Alunos perdendo aula, para eles, são só alunos perdendo aula. AGora ele perdendo o controle do Estado? Vai mudar o discurso rapidinho.

    ResponderExcluir
  179. Euler, precisamos nos organizar. Não adianta várias idéias e todos dispersos. Precisamos de vc e do seu blog como uma ponte, um local de união. Veja entra todas as sugestões recebidas qual devemos acatar. Aí, meu filho, vamos por o bloco na rua e pressão neles.

    ResponderExcluir
  180. Anastasia e a sua caixa de idéias...

    Fui informado hoje que as escolas em paralisação parcial terão de retomar as suas atividades normais, com alunos, a fim de que a SEE possa contabilizar esse dia em que o aluno saiu de casa para ter 1 ou 2 aulas como dia letivo.
    A idéia do governo é bem simples: Cumpre-se os dias letivos mas não cumpre-se a carga horária a que o aluno tem direito. Como vai funcionar isso, não sei ao certo, mas provavelmente, assim: Horário modificado, meus amigos fura-greves milionários indo para a Escola às 7 e saindo 8:40 depois de dobrar duas ou mais aulas, indo pra casa felizes por contribuírem para a qualidade de ensino.
    Quem é prejudicado? - Os pobres alunos que terão de repor carga horária depois não se sabe de que forma.
    Anastasia não para minha gente. É uma caixinha de surpresas. Rs. Cada uma mais incoerente que a outra.
    Será que os pais estão sabendo disso? Devem ser alertados.
    A qualidade da educação em Minas tá ficando tão boa quanto o salário de nossos amigos fura-milionários ou Tampax.

    Mas o que dizer senão o bordão: e se o governo enrola enrola... não voltamos a escola...

    ResponderExcluir
  181. BLOG DO LULA/
    AMIGOS DO PRESIDENTE/
    LIVRO DE VISISTAS

    VAMOS ENVIAR MUITAS MENSAGENS AO EX PRESIDENTE, CONTANDO A ELE A NOSSA REALIDADE.

    ResponderExcluir
  182. Anônimo das 13:40, você deve ser um dos amiguinhos do governador, fura greve.
    A notícia diz que atraves da pressão conseguiremos, e vc, se profesor fura greve ou não, vamos fazer pressão, nada de voltar, vamos deixar o ano letivo se perder.
    Força na luta colegas e GREVE,GREVE, GREVE!

    ResponderExcluir
  183. Olá companheiros

    Se a lei existe para ser cumprida e o governo diz que não paga e ainda apresenta essa proposta de R$ 712,00 que é uma gargalhada nacional, a nossa greve já via completar 3 meses. O que tá precisando é o corpo jurídico do SindUTE começar a: café da manhã:
    Lei do Piso 11738/08;
    almoço: Lei do Piso 11738/08
    lanche da tarde: Lei do Piso 11738/08
    lanche da noite: Lei do Piso 11738/08
    e de manhã tudo de novo
    Lei do Piso 11738/08.
    Só assim para entender e encontrar a "entrelinha" da Lei e das outras leis que regem esse país.
    Senhor Ministro Fernando Haddad
    Lei que é criada para não ser cumprida, não precisa ser chamada de Lei. E não adianta ficar passeando pelo Brasil e fazer essa cara de dó e de preocupação em cada canto que tu passas, porque não cola. Você deveria é exigir dos governadores e prefeitos o cumprimento IMEDIATO da Lei Federal 11.738/08 e chega de "balelaaaa" e blá blá blá ... Quando você diz sobre o PISO em Minas e das substituições dos 3º anos que não estão acontecendo coisa nenhuma é pura enrolação e demagogia... pra não dizer outra coisa. Pois apesar da minha indignação jamais usaria as devidas palavras que vocês merecem, como se já não bastasse esse abóbora ambulante, essa cara de mamão macho e essa cara de lagartixa em tempos secos, agora aparece esse manequim de loja de rico pluft pluft pluft ...

    Abraço a todos e hoje é dia de acender aquela vela para as almas, a Deus e aos espíritos bons.
    Oh vou acender serão duas velas: uma para os nossos parceiros e amigos e outra para anjos da guarda dos nossos inimigos pois o que tá faltando no coração dessas pessoas é amor. E ainda, deve ter muito $$$$$$$$$$$$$$$$$$$ dindim em jogo debaixo desse tapete. O dinheiro público Governador Anastasia não é seu, é nosso. Ou você vai levar tudo pra debaixo da terra quando daqui partir. E pode ter certeza irei comemorar quando você sair desse governo e voltar pra solidão que deve ser a única companheira da sua vida, vida pobre e seca como um sapo seco.

    Gleiferson Crow - NDG
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  184. OI galera vamos entupir os twiteer dos políticos sobre a situação dos professores em Minas.

    ResponderExcluir
  185. Alõ companheiros de luta,

    Alguém sabe dizer se o Acórdão transitado em julgado já foi publicado? Se souber, posta , por favor. Será mais um dado a nosso favor.

    ResponderExcluir
  186. Com relação ao plano de carreira, será que seria possível o estado revogar apenas o plano de carreira dos servidores da educação? Sem um plano de carreira ou qualquer coisa que sinalize uma perspectiva nesse sentido, acho que ninguém se interessará por lecionar no estado. Seria interessante o slogan: minas: o primeiro estado no brasil sem professores. Vai ser a alegria das escolas particulares. Acho até que o objetivo do governo é esse mesmo, acabando com a escola pública estadual, o filão está aberto para as escolas particulares, assim ele privatiza o ensino indiretamente.

    ResponderExcluir
  187. Gilvânia, História disse...
    Olá combativo Euler
    Gostaria que você republicasse meu comentário agora com a revisão da ortografia não pude fazer isso antes e o mesmo ficou com muitos erros...
    Olá companheiros do NDG,
    Bom dia...
    Gostaria de agradecer o grupo de frente de luta da subsede de Almenara.O nosso bravo companheiro Ênio firme na luta,o muito corajoso Marcelo, único da escola em que trabalha desde o dia 08/06 firme e só pisa na escola com o piso, a nossa combativa companheira Sandra de Jacinto sempre participativa e firme na greve desde o princípio e a nossa destemida colega Jose que nunca abandona o barco pois possui ideais e todos os demais colegas da caravana que depois de 15:00 de viagem de volta para casa tiveram fôlego para visitar duas escolas uma em Almenara, que não aderiu a greve a E.E.Conde Afonso Celso onde tivemos uma recepção por parte dos alunos bastante calorosa que gritaram palavras de ordem: é greve, é greve, é greve.Em contrapartida o mesmo não podendo dizer da diretora daquela instituição que lamentavelmente com meia dúzia de palavras silenciou os professores daquela escola e falou por todos eles ao NDG presentes ali com autoritarismo que os mesmos tinham direito de escolha entre aceitar ou não entrar em greve numa transparente forma de intimidação e ameaçou o NDG até com a polícia se caso nós não nos retirássemos daquele local que é um espaço público, portanto onde a sociedade pode e deve visitar . segundo ela estaríamos tumultuando o bom andamento da escola.E posteriormente visitamos também a escola que eu trabalho que é a maior da cidade a E.E.Clemente da Rocha Bandeira onde impera a democracia parcialmente parada, funcionando somente os terceiros anos e onde foram contratados dois professores tampões.Dizer que valeu a pena a visita, pois alguns colegas em greve desde o início que ameaçavam voltar resolveram continuar no movimento e outros tantos resolveram aderir ao movimento.Agradecer também aos colegas de Catajás que resolveram fechar as portas da escola em solidariedade ao nosso movimento antes tarde do que nunca. Muito obrigado a todos que estão ajudando a escrever essa história de luta e resistência e sobretudo o respeito a nossa dignidade como bons profissionais que somos.Valeu...
    Gilvãnia

    ResponderExcluir
  188. Amigos, MInas não está preocupada com o futuro! Lembra Anastasia que só são 4 anos, vamos guardar a cara do cara para as próximas eleições lembrarmos o inimigo da educação.

    ResponderExcluir
  189. Há profesores desmobilizando outros professores por interesses próprios como por exemplo ter o direito de tirar férias prêmio.

    ResponderExcluir
  190. Atenção,
    Nossa dificuldade não está na insensibilidade do Governador, não está na omissão do Ministério Público ou do Judiciário, não está na mídia comprada e manipuladora e muito menos em uma ou outra estratégica errada de nosso sindicato. Nossa grande dificuldade está nos mais de 70% de pelegos de nossa classe.
    É bem verdade, que muitos de nós nos esforçamos, brigamos com colegas, mas muitos estão surdos e mudos. NOSSA CLASSE TAMBÉM SOFRE COM A FALTA DE FORMAÇÃO. MUITOS DE NOSSOS COLEGAS NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA OCUPAR OS POSTOS QUE OCUPAM! Por favor, parem de culpar o Governo, o Ministério Público, a Imprensa. A culpa é dos pelegos.
    Se todos estivessem na greve, ela não duraria mais do que trinta dias, não haveria possibilidade de contratação para o 3º ano, não haveria ameaças aos designados (eles não fariam a escola funcionar sozinhos) e muito menos ameaça de substituir todos os professores.

    ResponderExcluir
  191. Anônimo das 13h40
    Você pelo jeito, não terá que repor nenhuma aula. Que lutem e morram todos, pois mais aulas sobrarão pra você,né? Que mau carácter! Pobres alunos seus!

    ResponderExcluir
  192. olá incomps,
    viu como eles podem ser criativos? Também fui informada a respeito. Que lindo né? Mas estamos firmes, é greve, é greve, é greve......

    ResponderExcluir
  193. Olá combativos do NDG...
    Fico invocada de ter que ouvir o tempo inteiro das pessoas civis o que a justiça, a OAB, o ministério público, os políticos, a mídia de aluguel(inimigos da educação),o nosso desgovernador e tantos outros mais qual é o papel dos mesmos na sociedade.Se eu como educadora fico incomodada será que eles não se sentem nem um pouquinho desconfortáveis? Ora faça me o favor...
    Gilvânia

    ResponderExcluir
  194. Causas trabalhistas - advogados trabalhistas
    Causas criminais - advogados criminalistas

    Então, Ércio Quaresma, neles!!!Em cima do promotorzinho.
    E olha que este Quaresma,ganha todas...Se os promotores respeitam tal advogado(dito como fora da lei),porque não contratá-lo?Depois do caso Bruno ele continua nos tribunais...

    ResponderExcluir
  195. Este espaço é de fato uma assembleia virtual, onde muitas propostas interessantes são colocadas. Claro que cabe a cada um e ao coletivo analisar estas propostas e encaminhar aquelas que parecem melhor, mais apropriadas.

    Muitas iniciativas são pessoais, como as cartas, e-mails, comentários que deixamos nos blogs, nos portais ou que enviamos para Deus e para o diabo.

    Outras, dependem de uma ação organizada. Cada um deve procurar se integrar a um grupo, seja o comando de greve local ou um grupo mesmo de educadores em greve. Não aconselho ninguém a ficar desligado de um grupo, pois isso nos enfraquece. Claro que o blog supre, em parte, este isolamento, nos colocando em contato com colegas de várias lugares de Minas e do Brasil até.

    Mas, para a ação das escolas precisamos nos reunir e organizar essas visitas, ou outras ações de apoio à greve.

    Um outro detalhe: muiitttttooooo cuidado com as informações da mídia. Esse negócio de que um especialista ou jurista teria dito que o governo, com a sua proposta indecente estaria na legalidade é mera conversa fiada. Legalidade coisa nenhuma. Deve ser algum especialista que trabalha ou tem pretensão de trabalhar para o governo.

    Desconfiemos sempre destes comentaristas de TV, dos especialistas que jornais e rádios escolhem a dedo para falar sobre determinados temas, quase sempre em favor dos de cima.

    Então, vejam: como é que o governo pode estar na legalidade se ele não está respeitando a lei do Plano de carreira em vigência? Por acaso ele já conseguiu derrubar esta lei na ALMG? Claro que não, então ele está ilegal.

    Além disso, como o reajuste á para janeiro de 2012 e nesta data haverá reajuste do piso, ele continua na ilegalidade mesmo em relação ao profissional com ensino médio.

    E por último, a lei do piso não dá este prazo para janeiro de 2012. Ela determina que a partir de janeiro de 2010 os governantes teriam que pagar o piso.

    Quem não está pagando o piso está sim na total ilegalidade. Não precisa de especialista nenhum para me dizer o contrário.

    ResponderExcluir
  196. magisterio é um destino cruel. Estou sem salário, numa profissão sem carreira, ganhando merreca. A massa pouco se importa com educação. Quase apanhei hoje na rua. Não admito voltar com a rabo seco entre as pernas. Moro na periferia, ando à pé e como lanche da escola. O que mais me reserva? Vender Avon?

    ResponderExcluir
  197. Pra eles poooooode! Mas também só recebem R$712,20 de piso! Tiram de quem não tem nada, pra dar pra quem tem muito e quer mais. A nossa luta continua! “O governo federal enviou nesta sexta-feira (2) ao Congresso Nacional o pedido de aumento de salários do Judiciário que ampliaria em R$ 7,7 bilhões as despesas no Orçamento Federal de 2012”. http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/09/governo-envia-ao-congresso-proposta-de-aumento-para-o-judiciario.html

    ResponderExcluir
  198. Guerreiro de Vespá, valentes guadiões dos sonhos...

    Não se aflijam, continuo afirmando... ESSA GREVE ESTÁ APENAS COMEÇANDO... TEMOS QUE NOS ALIAR AO "DEUS" CROMUS, PARA QUE ESTE DEVORE A BESTA DE QUATRO CABEÇAS (legislativo, executivo, judiciaário e imprensa). O tempo(o jornal não) está do nosso lado... Ajam com cuidado e paciência.

    Temos que acreditar na nossa capacidade de organização, confiar no nosso sindicato e fazer nossa parte, conversando com os companheiros para que resistam à pancadas do governo e sua corte. Precisamos entender que muitas pessoas por se submeterem a condições miseráveis durante muitos anos de sua vida, não se libertarão tão facilmente, é preciso que o NDG se diferencie do governo em suas atitudes, pois agindo contra nossos companheiros de forma vingativa, poderemos nos igualar aos nossos carrascos. Se eles sabem unir forças para dilapidar nossos direitos que nós também saibamos unir para continuar expondo com nossa maravilhosa greve os podres da educação e dos gestores inimigos dos trabalhadores.

    VAMOS USAR NOS FINAIS DE SEMANA AS REDES SOCIAIS DE FORMA OBJETIVA E DIDÁTICA INFORMANDO NOSSA SITUAÇÃO, MULTIPICAR A REDE DE APOIO À AO NOSSO MOVIMENTO.

    Em tempo: UM grande abraço aos guerreiros de Três Marias, Curvelo e Buenópolis.

    "Eu só peço a Deus/ que a dor não me seja indiferente/ que amorte não me encontre um dia/ solitário sem ter feito o que eu queria."

    Obs: Estou sentindo falta de alguns gritos de guerra, como por exemplo:

    "SEM O PISO NÃO PISO NA ESCOLA"

    Levanta a cabeça companheiro Rogério Trindade de Curvelo - nossa vitória se avizinha!
    Como assim? "Acabando a greve de forma injusta para os professores assim também o será para a sociedade, especialmente os menos favorecidos que dependem da escola pública. Professores mal remunerados podem fazer um estrago grande se, mesmo em sala de aula, resolverem cruzar os braços." NÃO PODEMOS NOS ACOVARDAR E MUITO MENOS PUBLICAR ISSO... ENTENDA, ESSA GREVE SIMPLESMENTE NÃO ACABARÁ SEM QUE A LEI DO PISO INTEGRAL E RETROATIVO SEJA CUMPRIDO!!! DEIXA A MELANCOLIA PRO GOVERNO, ERGA ESSA CABEÇA E DEVOLVA OS ATAQUES! ACREDITE NA NOSSA UNIDADE, POIS SERÁ ELA QUE FARÁ VALER TODOS OS NOSSOS DIREITOS!!!

    Luciano Rodrigues - Curvelo.

    ResponderExcluir
  199. Caríssimo Euler,
    acredito piamente que tem algumas pessoas fazendo postagens neste maravilhoso blog
    com o intuito claro de tentar nos desarticular!
    Não conseguirão!Tem acontecido várias adesãos
    à nossa greve.Aqui em Valadares tem aumentado(falo de onde moro)e sei que em outras regiões
    tambèm.QUEM É DA LUTA NÃO FOGE DA LUTA!!!!
    AVANTE,MOÇADA.ESQUECERAM?????
    oS TAIS EMBARGOS AINDA SERÃO JULGADOS PELO STF.
    E ENQUANTO ISSO,FIRMEZA.NÃO SOMOS NÓS A PERDER
    O SONO.O DESGOVERNO E SEUS(SUAS) CUPINCHAS ESTÃO
    PREOCUPADOS POIS SABEM QUE TERÃO QUE DAR UM JEITO DE NOS PAGAR!!!!

    ABRAÇOS!

    ResponderExcluir
  200. boa tarde

    Este governo quer que, nós professores mineiros, com ótimos resultados nas provas dos nossos alunos, nos tornemos como eles:omissos com nossos compromissos na escola, na educação, trabalhando mal, cruzando os braços diante das várias dificuldades que enfrentamos no dia-a-dia?
    Vamos à luta companheiros, pois este não é o nosso perfil. Ou abandonamos a carreira de professor, como muitos já questionam...
    A injustiça não pode descer por nossa goela abaixo... Onde estão nosso senso de cidadania? Vamos abandonar os valores que prezamos?
    QUE MARIA PASSE NA FRENTE....

    ResponderExcluir