quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Educadores suspendem a maior greve da história de Minas


Após 112 dias de uma heroica greve
, educadores suspendem a maior greve da História de Minas. Governo reconhece o direito ao piso na carreira e faz proposta de pagamento escalonado, entre 2012 e 2015. Detalhes serão negociados por uma comissão formada por sindicato, deputados e governo. Designados não serão demitidos. Houve pequenos avanços em relação ao que era admitido pelo governo, mas ainda não é aquilo que defendemos. Mas, a categoria em assembleia, analisando o desgaste de manter a greve por mais tempo, e com o risco de demissão dos designados - e considerando que o governo se comprometeu a retirar o projeto de lei que acabaria com a carreira dos educadores -, aprovou, por maioria, a proposta do governo.


Foi um dia de luta e de negociações. Quando chego na ALMG, qual era o cenário? De um lado, uma dezena de barracas, onde nossos bravos guerreiros passaram toda a semana em vigília. Na entrada daquela Casa, os colegas Marilda e Abdon, em greve de fome desde o dia 19. No plenário principal, cerca de 30 educadores acorrentados desde o dia 26 à tarde. E no pátio da ALMG, milhares de educadores e apoiadores, à espera do início da assembleia da categoria. E finalmente, a direção do sindicato reunia-se com deputados que estabeleceram negociações com o governo.

Uma reunião demorada, que levou toda a tarde. Somente no final da tarde é que tivemos a informação que a comissão do sindicato estaria a caminho para trazer uma proposta do governo.

Mais cedo um pouco eu andei pelo pátio e conversei com bravos guerreiros e guerreiras de todas as regiões. As informações que eu recebia, pelo menos a maioria delas, não eram muito animadoras: boa parte da categoria em greve, após a decisão do TJMG e do STF pela abusividade da greve, somando-se às ameaças de demissão pelo governo, estaria retornando ao trabalho. Mas, era possível dizer que o NDG ainda estava lá, firme e disposto a manter a greve.

É preciso aqui reconhecer que uma parte muito expressiva da nossa categoria, que permaneceu em sala de aula, não teve uma compreensão da importância da nossa luta, e com isso acabou contribuindo para as investidas do governo.

Durante 112 dias, ouvimos do governo que sua prioridade absoluta era o subsídio, que o piso estava em extinção, e quando foi obrigado a dar alguma prova de que pagava o piso, enviou aquele projeto de lei que iguala os 712,00 para todos.

A expectativa da categoria em assembleia era a de que o governo apresentasse alguma proposta decente. Afinal, se estávamos desgastados, o governo estava pressionado. Mas, mesmo assim, era um expectativa que imediatamente se transfigurava em descrença de que o governo pudesse apresentar qualquer coisa.

Logo que chegou da reunião com uma comissão dos deputados, que por sua vez estiveram com o governo, a coordenadora do sindicato leu a proposta do governo para os trabalhadores em assembleia.

Antes, porém, fiel à descrição do cenário da assembleia, é preciso registrar a presença de valorosos apoiadores, que chegaram em colunas durante à tarde: estudantes, sem-terra, e trabalhadores de várias categorias, promovendo uma bonita confraternização entre os de baixo. A nossa greve conseguiu construir uma importante unidade de vários movimentos e grupos sociais e políticos, que precisa ser preservada e aprofundada.

A proposta do governo era mais ou menos a seguinte: o governo reconhecia o nosso direito ao piso na carreira. O que não deixou de ser um avanço, já que até então isso não acontecera. Mas, ao invés de pagar o piso imediatamente, como defendemos, o governo se comprometia a pagar o piso na carreira de forma escalonada, entre 2012 e 2015. Nisso o governo seguiu a mesma lógica que adotou com as polícias militar e civil e Corpo de Bombeiros, e também com o subsídio.

Para discutir e negociar os detalhes da aplicação do piso na carreira seria formada uma comissão, composta por membros do sindicato, deputados e o governo. Essa comissão realizaria a primeira reunião já na quinta-feira.

O sindicato teria conseguido incluir, entre os pontos citados, a não demissão dos designados, o que fora aceito pelo governo. De acordo com o governo, cerca de 250 designados seriam demitidos nesta quarta-feira. A aceitação da proposta do governo pela categoria suspenderia essas demissões.

O sindicato teria solicitado ainda a inclusão de dois itens, que até o momento não foram aceitos pelo governo, mas que poderão fazer parte da negociação com a citada comissão: o pagamento de salário, em outubro de 2011, para os grevistas; além da anistia total em relação aos 112 dias de greve.

Em suma, o governo reconhece o direito ao piso, aceita não destruir a carreira, mas adia o pagamento do piso, o que se daria de forma escalonada.

Claro que a proposta não atendia àquilo que buscávamos. Mas, naquele momento, percebia-se que o que estava em jogo ali era uma análise da nossa capacidade de resistir mais uma, duas, ou três semanas, sem salário, com os designados ameaçados ou demitidos, e a greve enfrentando um momento de refluxo em função das decisões do TJMG e do STF e de outras pressões.

Seria possível manter a greve com o núcleo duríssimo da greve? Sim, seria possível. Mas, isso poderia levar a um desgaste desnecessário, sem perspectiva de vitória a curto prazo. Nosso maior problema, naquele instante, não era tanto em relação ao governo e sua máquina, mas em relação à nossa própria categoria. Parte expressiva dela não aderiu à greve desde o começo. Uma outra parte aderiu depois. Mas, nos últimos dias, boa parcela dos colegas em greve começaram a retornar, por conta das decisões judiciais citadas, e das pressões de alguns diretores de escola, dos substitutos e também por conta da fragilidade política, ficando à mercê das propagandas do governo.

O comando Estadual de greve, do qual participei, avaliou que era o momento de propor para a assembleia a suspensão da greve. Uma espécie de recuo estratégico, que acontece nas lutas sociais. Quando não se tem força para vencer um inimigo poderoso numa batalha, busca-se recuar, acumular força, para depois golpeá-lo.

Então eu vejo a decisão tomada pela categoria em assembleia nem tanto como uma aceitação da proposta do governo, mas como o reconhecimento da nossa impossibilidade de continuar em greve por um tempo maior. Continuar não apenas por continuar, mas com força suficiente para impor uma derrota ao inimigo. Se a greve se esvaziasse por si, sem uma retirada coletiva e deliberada em assembleia, o desgaste da categoria seria maior. Ao contrário, a suspensão da greve de forma organizada, com um compromisso de negociação com o governo em andamento, propiciaria uma retomada da luta com mais vigor, se necessário for.

Pude perceber que muita gente não concordou com a decisão tomada. Temos que respeitar essa posição. Mas, devemos fazer um esforço para manter a nossa unidade e entender a nossa luta como um processo que não para. Numericamente, algo em torno de 25% da assembleia queria continuar a greve. Mas, a grande maioria votou em favor da suspensão com esta compreensão que eu procurei explicar. Mas, de maneira alguma se abriu mão do piso. Até porque nós temos elementos que nos favorecem para um período próximo. Vejam:

a) em janeiro haverá novo reajuste no valor do piso, que é determinado pelo MEC e que terá que ser aplicado automaticamente pelos estados e municípios;

b) em 2012, Minas passa a receber verba extra de R$ 1,2 bilhão para o FUNDEB, e com isso poderá requisitar a respectiva complementação dos recursos pela União - o que abre a possibilidade para pressionar o governo a pagar o piso integral em 2012;

c) em breve, o acórdão do STF terá transitado em julgado, com as definições precisas acerca do cumprimento da Lei do Piso.

Logo, podemos dizer que a greve fora suspensa, mas a luta pelo piso na carreira continua. Dentro em breve terá reunião da comissão de negociação com o governo, depois reunião do Comando geral e nova assembleia geral da categoria para avaliar e votar os encaminhamentos e propostas.

Infelizmente, a vida mostra que não se consegue arrancar todas as reivindicações numa só luta. Uma coisa é a nossa vontade; outra coisa a nossa possibilidade real. Há um processo em curso, que envolve a correlação de força entre as partes. Na avaliação da categoria, considerando a correlação de força atual, com os aspectos políticos e jurídicos que a cercam, era preciso suspender a paralisação.

Mas, a nossa greve trouxe outros elementos que não podemos desprezar. Entre eles, a nossa auto-organização pela base, o desmascaramento do conteúdo dos poderes constituídos, da mídia, e da cumplicidade entre os diversos governos para nos esmagar. Conseguimos apoio à nossa causa e podemos trabalhar isso melhor até transformar a nossa luta numa grande causa regional e nacional.

Todos nós, que participamos da greve, temos o direito e o dever de retornar à sala de aula de cabeça erguida, porque tivemos coragem de lutar por nossos direitos. Outros, certamente, não terão essa possibilidade.

Há outras perspectivas que gostaria de discutir com vocês mas, nesse momento meus olhos já começam a pesar e o sono me arrasta para a cama... Continuo, portanto, amanhã.

Retomo agora, às 09:42, quando acordei, para terminar o texto acima.

Desejo, em primeiro lugar, parabenizar e agradecer a todos e todas os/as bravos e bravas colegas de luta, que tiveram a coragem de lutar, de participar dessa heroica greve durante os 112 dias da maior greve da categoria em Minas em todos os tempos.

Nenhum de nós que lutou bravamente nestes 112 dias tem o direito de se sentir derrotado. Pelo contrário. Nós conquistamos o dever moral de andar com cabeça erguida; provamos que sabemos lutar, que não nos intimidamos ante às chantagens e ameaças do governo.

A nossa greve realizou feitos que merecem ficar registrados para muitas gerações. Tivemos os nossos acorrentados em todo estado de Minas, uma forma pacífica e original de revelar a realidade em que vivíamos; tivemos ocupações de rodovias e do plenário da ALMG - coisa que não me lembro que tenha acontecido na história recente de Minas; tivemos greve de fome, por dois corajosos colegas, Marilda e Abdon; realizamos, durante estes 112 dias, uma verdadeira guerrilha virtual contra o governo, com dezenas dos nossos contra-atacando o governo a cada momento nas redes sociais; realizamos quase duas dezenas de assembleias com milhares de pessoas, com gigantescas passeatas pelas ruas da Capital e do Interior; enfrentamos o Batalhão de Choque da PM; resistimos durante 112 dias aos cortes de salários, às pressões e chantagens pela mídia; revelamos o conteúdo deste e de outros governos, que se uniram em cumplicidade para nos negar o piso e nos massacrar; revelamos o conteúdo da mídia a serviço dos de cima, e dos poderes constituídos, que atuam como linha auxiliar do governo.

Enfim, entendo que não conseguimos arrancar aquilo que é nosso direito e pelo qual iniciamos a nossa luta - o piso salarial implantado na carreira imediatamente - mas, essa possibilidade ainda está colocada. Não perdemos a carreira. E muito menos a guerra pelos nossos direitos. E acima de tudo, não perdemos a dignidade.

Quero agradecer de coração a cada um e a cada uma dos e das bravas e bravos colegas, de todas as partes de Minas, aos quais encontrei nas nossas assembleias semanais. E mesmo os que não pude encontrar pessoalmente, mas com os quais convivi durante todos estes dias. Não vou citar aqui agora os nomes de pessoas e cidades porque cometeria a injustiça de esquecer de muitos e muitas. São centenas de pessoas maravilhosas, encantadoras, lindas, que conheci, abracei, compartilhei sonhos e incertezas e convivi, através deste espaço, durante cada minuto passado destes 112 dias.

VOCÊS SÃO OS MEUS HERÓIS!!!

Obrigado, portanto, a todos e todas, que não perderam a capacidade de sonhar, de acreditar no sonho e lutar em defesa dos nossos direitos.

Podem contar comigo e com este espaço para o que der e vier. Continuaremos aqui acompanhando e analisando e criticando as negociações com o governo. Não vamos baixar a guarda. Nosso exército retorna inteiro, um pouco desgastado, é verdade, mas moralmente inteiro, de pé, e pronto para novas batalhas!

Parabéns a todos e todas os/as educadores/as de Minas e a todos os que nos deram apoio nestes dias, de Minas, do Brasil e do mundo. Saibamos manter e fortalecer essa corrente de apoio e solidariedade a todos os de baixo que lutam (lutamos) por interesses de classe comuns.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a vitória!


***

265 comentários:

  1. Euler, não é escalonado. Eu entendi que é o proporcional do MEC em janeiro de 2012, nas carreiras.Mantida a proporção de 22% de cada grau. Contudo será letra "A" para todo mundo daí terá até 2015 para reposicionar as letras com o valor de 3% cada. Imediatamente terá os quinquênios, biênios, pó de giz e demais ventagens. Tbm terá a data base com o aumento pelo custo aluno em janeiro. Isso que entendi do que Antonino e o Rui me explicaram. É isso não ?

    ResponderExcluir
  2. "Pela primeira vez na história, Assembleia Legislativa suspende trabalhos após invasão de professores "

    Comentário

    27/09/2011 - 23h25
    Jana Silva
    BH

    Esta Casa, como disse uma ex-funcionária,presente nesses comentários, que nunca foi do Povo, não fechou por conta dos professores que lá estavam, fechou por conta da INCOMPETÊNCIA dos políticos da atualidade, pessoas despreparadas para ocupar o cargo que ocupam, com raríssimas exceções, e despreparadas em todos os sentidos, pessoas que não sabem falar, quando sobem ao parlatório é uma vergonha o discurso que fazem, o português é péssimo, não sabem argumentar, como pessoas humanas deixam muito a desejar. Na verdade são carreiristas, aliás se perguntarem pela profissão, responderão de bate-pronto que são políticos, porque vivem disso mesmo, a maioria nem profissão tem, até constam de seus currículos algum curso superior, mas a incompetência é tanta que se fossem viver da profissão para qual fizeram um curso estariam na pior, por isso se agarram ao cargo e por isso COMEM NA MÃO DO GOVERNADOR, para garantirem suas benesses. Então saibam que é por esse somatório de coisas que essa CASA PAROU. Em vez de ficarem apontando para os professores, apontem para si mesmos, depois de todos esse episódio reflitam e vejam quem é cada um ali dentro, que tipo de político é, que coerência estabelece com o que diz e o que fala. A greve dos professores serviu para desnudar muita coisa, inclusive a postura dos deputados, mas saibam que qualquer que sejam os resultados, aprendemos a reivindicar por este suporte que é a internet, é por ele que cada vez mais tem se tornado poderoso que vamos lavar, limpar aquela CASA, retirando todas as bandalheiras que ainda há. Os educadores, os pais e a sociedade hão de ter aprendido muito com essa greve, ela não foi para nada. Essa CASA nunca mais será fechada, porque seus "moradores" hão de banidos daquele lugar para sempre, através da urna, para que não reine mais tamanha falta de habilidade para lidar com as questões sociais, é VERGONHOSO, porque os deputados mineiros foram muito fracos, muito inabilidosos, mais uma para o mineiro se envergonhar.Esse estado já foi um estado de políticos renomados, agora vemos uma cena patética dessa! Que vergonha, que vexame!

    ResponderExcluir
  3. GRAÇA:

    Tenha um merecido e revigorante sono!
    A greve foi encerrada mas a luta continua!
    Grata por tudo!

    ResponderExcluir
  4. Companheiros,cheguei agora,04:00 da manhã.Confesso que estou pela metade,vazia.Confesso também que votei CONTRA o término da greve.Conversei com Rogério Correia e não senti firmeza em nada dessa negociação.Estou com medo de estar assistindo a reprise do dia 25 de maio de 2010.Tomara que esteja errada.Mas como diz minha avó, O QUE NÃO TEM REMÉDIO,REMEDIADO ESTÁ,então bola prá frente e a partir de agora, o NDE - Núcleo Duro da Educação toma posse e vamos à luta,pois pelo que parece, AINDA TEMOS MUITA PELA FRENTE.
    Agradeço a convivência de todos voces,conheci pessoas maravilhosas e voce Euler,como o mentor disso tudo,muita força companheiro,obrigada por nos dedicar post inteligentes,esclarecedores e maravilhosos.Pode acreditar,muitos companheiros continuaram nesse movimento pela suas palavras.Bom companheiros,estarei sempre por aqui.Que Deus abençõe a todos em seus retornos âs salas de aula e não se esqueçam que temos uma tarefa muito importante:esclarecermos nossos alunos quanto à nossa greve,mostrando a eles o quanto faz bem participar de movimentos sociais,para ajudá-los a ter discernimento em suas escolhas futuras.
    Beijos a todos,e como digo sempre,Deus está conosco e com certeza ele quer a nossa VITÓRIA.
    BÊ,vamos continuar nossa amizade.Beijos e boa sorte em seu retorno.
    Até mais pessoal...........

    ResponderExcluir
  5. POR FAVOR , EULER , EXPLIQUE PARA NÓS ,COM CERTEZA , COMO FICARÁ O PAGAMENTO . EM 2012 , TODAS AS LETRAS GANHARÃO O MESMO ? SERÁ QUE É VERDADE E NÃO TRAMÓIA DO GOVERNO ?

    ResponderExcluir
  6. Estou feliz por enquanto, porém a qualquer momento que o sindicato disser: A greve será deflagrada, ali estarei com força em Deus lutando novamente.
    Valeu até aqui, mas a nossa luta ainda não acabou.
    Que o DESgovernador leve mais a sério os PROFESSORES do NDG, ele jamais se esquecerá destes combativos guerreiros e guerreiras.
    Continue com os posts EULER, pois estarei seguindo e comentando em vigília.
    Abraços!
    Rosilene (Conselheiro Pena)

    ResponderExcluir
  7. Amigos, Vamos mandar mensagens positivas para a Beatriz, pois através de suas palavras percebi uma certa tristeza. Ela é uma guerreira. Uma representante sindical como a muito tempo não tínhamos. Agora tenho orgulho de ser sindicalizada pois sei que tenho uma representante à altura. É impressionante a forma como ela resistiu à toda pressão. Ela tem toda a minha admiração e respeito.

    ResponderExcluir
  8. Euler,

    Não pude ir à assembléia, mas esperei por notícias o dia todo via rádio (itatiaia a rádio do governo). Trabalho a noite, mas não não educação. Por isso, agora li no NOSSO Blog a nótícia do movimento. Confesso que meus olhos estão em lágrimas pendentes de emoção, desgaste, alívio, frustração, enfim, por motivos diversos. Concordo com toda a sua análise e acrescento que devemos ser mais organizados para a necessidade de uma outra avaliação. Na minha escola, no início da greve, o que se ouviu foi que "...se a escola toda parasse, eu também pararia!". Que formemos, em cada escola, um representante para que possa sempre estar buscando e trazendo para as escolas o que será realizado em quanto MOVIMENTO. Assim da próxima Greve, que se PARE TODA A ESCOLA. Porém, precisamos ser mais organizados: escola x sindicato. Já vimos que temos força e precisamos ser inteligentes. Da próxima vez, a Greve deverá ser iniciada com os alunos. Deveremos conversar com eles e seus pais ou responsáveis para lhes esclarecer sobre sua força no movimento. A resposta será rápida e conseguiremos o que buscamos.

    O Movimento foi positivo em quanto classe.

    Abraço a todos e vamos nos manter fixos no NOSSO BLOG.

    ResponderExcluir
  9. Euler,
    Obrigada por nos manter atualizados. Não saia de cena. Você virou um vício. Até breve!

    ResponderExcluir
  10. Estou orgulhosa dessa turma que não se deixou intimidar com os desmandos desse governo. Seu texto como sempre, de acordo com o que a maioria da categoria pensa. Não podemos perder esse espaço de discussão. Precisamos permanecermos em contato. Estou em final de carreira e teria a consciência pesada, nunca me perdoaria, se não tivesse participado de mais essa luta. Mesmo aposentada continuarei participando desse grupo seleto dos educadores de Minas.
    Parabéns a todos os guerreiros, em especial à Beatriz, a você Euler, aos bravos lutadores Marilda e Abdon, aos acorrentados e ao NDG que, com certeza, fizeram a diferença nessa luta. Continuemos atentos e unidos!Abraços a todos!

    Maria Helena - Ipatinga

    ResponderExcluir
  11. Aqui será possível perceber que voltamos sem saber direito o que foi proposto. Achei que a Bia não deixou clara a proposta quanto ao pagamento do piso. Como pudemos acreditar numa proposta que tem como referência o ano de 2015 para ser totalmente acertada? Em 2015 teremos outro governo. Os professores de greve a 112 dias clamavam por PISo JÁ.

    Não gostei!

    ResponderExcluir
  12. Negociação deve ser assim mesmo ambas as partes tem que ceder um pouco... Graças a Deus posso voltar para a sala com a cabeça erguida... Isso se deve à nossa força e esperaça apoiados em Deus.
    Abraços a todos que acreditaram nessa luta..

    ResponderExcluir
  13. Conquistas desses 112 dias de greve:
    *o resgaste de nossa organização sindical,
    *o desmascaramento do governo tirânico e incompetente do PSDB,
    *A revelação da pseudo-democracia e constitucionalidade nesse país,o que impõe ao NDG(e não a todos os educadores já que muitos se revelaram sem cerébro e sem brio)a importante tarefa de levantar a bandeira de se "passar esse país a limpo",começando por Minas,
    *A derrota dos nossos inimigos nas próximas eleições,
    *ESSE IMPORTANTE CANAL DE CONSCIENTIZAÇÃO E COESÃO DA CATEGORIA;OS BLOGS (DO EULER ,DA BEATRIZ, DA CRIS ,ETC).
    COMPANHEIROS MANTENHAM A CHAMA ACESSA...A LUTA CONTINUA.Valeu ,vale e valerá a nossa gana pela justiça....Renata -Bocaiúva

    ResponderExcluir
  14. Euler pensando pelo lado ao qual vc explicou dá para entender o fim da greve, não foi esvaziada, terminaram com honra e conquistando algumas vitorias importantes, a greve acabou por que o Sr governador ou alguem la de Brasilia entendeu agora que os prejuizos politicos para Eles futuramente poderiam ser pior ainda, mas de toda sorte vamos ver o que Eles tem a falar, se não for mais uma sacanagem do governador, mavos ver atentos, valeu bravo Euler sua contribuição para sua categoria, é historica, valeu tambem para todos os guerreiros que incansavelmente lutaram até a ultima hora e a Beatriz Cerqueira, grande mulher e ao sindicato da categoria. A hora agora é de refeletir sobre a luta e as causas e efeitos por ela alcançados. Os professores mobilizaram Minas e o Brasil alertando sobre as más condições dos trabalhadores brasileiros no geral, foi um dos movimentos mais bonitos que se tem noticia os ultimos vinte anos que eu me lembre, uns falam sobre a saída de Collor de Melo, mas aquela saída foi orquestrada pela poderosa venus platinada enquanto vcs suportaram o chicote dos poderosos e a omissão de toda a imprensa e grande parte da sociedade que infelismente continua alienada, eu particularmente tomei uma aula de cidadania com a greve suas, meus sinceros parabens bravos guerreiros do bem e porque tambem não parabenizar aos deputados envolvidos na negociaçãoe e ao governo pelo reconhecimento do valor do mestre. Aguardaremos em andamentos, um bom dia e obrigado pelo espaço bravo Euler.

    ResponderExcluir
  15. Euler,
    volto de cabeça erguida e coraçao cheio de um misto de alegria e esperança. Agradeço a oportunidade da luta por que ela proporcionou alem do acordo...novas amizades, encontro de amigos queridos que a caminhada da vida tinha distanciado.... reconhecimento de que juntos podemos nao ganhar tudo, mas que estaremos fortes novamente quando chegar a necessidade de um novo passo... de passo em passo vamos ganhando nossa dignidade de volta.
    Respirar agora, atentos porem...
    Agradecimentos a voce Euler,que foi fundamental nessa guerra que vivenciamos... companheiro de todas as horas... nos fortaleceu sempre...espero estar sempre junto a voce aqui neste blog.
    um obrigado especial ao Gleyferson Crow, guerreiro que esteve sempre sorrindo ao nosso lado, (um abraço, fiquei sua fã!!! hehe). Um abraço ao pessoal do sindicato, um obrigado especial a todos educadores de Minas Gerais...Estou cansada fisicamente... mas estou serena por que tenho certeza de que iniciamos um processo de restauraçao da nossa categoria...
    Foi uma pausa...outras batalhas virão.. mas agora sabemos e o governo tambem sabe, que sao os professores de Minas.
    um viva a todos nós...

    Cláudia

    ResponderExcluir
  16. Euler ,
    me responda uma duvida que me consome (risos): Renata Vilhena e Ana Lucia foram afastadas da Secretaria ou da negociaçao???
    Um abraço
    Cláudia

    ResponderExcluir
  17. “(...) Valeu a pena? Tudo vale a pena
    Se a alma não é pequena.
    Quem quer passar além do Bojador
    Tem que passar além da dor.
    Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
    Mas nele é que espelhou o céu”.
    (Fernando Pessoa)

    Parabéns a todos os professores que ousaram lutar, que tiveram dignidade, que enfrentaram os lobos, enfim que assumiram a alma de um verdadeiro MESTRE.
    Parabéns especial a DENISE, IVONE, DILCE, IDALÉCIA REINALDO e ANDRÉ

    ResponderExcluir
  18. Neste exato momento, estou emocionada, pela Marilda e Abdon, só quem os viu é que pode saber a intensidade da doação de ambos pela causa. Emocionada, pois conseguimos desmascarar o governo, a mídia comprada e serviçal deste governo que temos o dever e a honra de tirar do poder na próxima eleição e o principal: conseguimos destruir o subsídio, que seria o fim de toda dignidade de um "educador".

    Estou orgulhosa por mim e por todos que resistiram os 112 dias de greve,bravamente, sem em nenhum momento, pensar em voltar pra sala de aula. Parabéns a todos nós guerreiros que travamos juntos esta batalha e saímos vitoriosos.
    Abraço obrigado a todos(as)!

    Vânia Silveira

    ResponderExcluir
  19. MAX - DE DIVINO

    Bom dia GUERREIRO Euler e a todos GUERREIROS do Blog,

    como sempre um belíssimo texto.
    Ao lê-lo fiz uma feedback do nosso movimento e confesso lágrimas rolaram.
    Somos TODOS GUERREIROS podemos nos orgulhar disso, foi muito difícil e profundamente desgastante para todos envolvidos na greve, mas como bem escreveu em sua análise, na vida há momentos para tudo, e o mais sensato agora é o que Vocês do comando de greve avaliaram e propuseram a assembléia, e com grande sabedoria foi acatado por 75% dela.
    UM FORTE ABRAÇO A TODOS!!!
    FORÇA NA LUTA!!! (Agora nas negociações que a comissão desenvolverá).

    MAX - DE DIVINO

    ResponderExcluir
  20. Caro Euler,

    (Se achar necessário não precisa postar esta minha pergunta)
    Me ajude Euler a descobrir por que o Sindicato não ingressou com uma ação específica pelo não cumprimento da Lei Federal! Não tenho acesso ao grupo da liderança do Sindicato e essa pergunta me corrói há semanas! KRS

    ResponderExcluir
  21. Caro Euler,

    Parabenizo aqui você, pelo seu grande esforço em nos manter informados e também a todos os Comandos de Greve de Minas que fizeram um trabalho brilhante de conscientização.

    Parabenizo a todos os professores que, assim como eu, não se intimidaram com as constantes ameaças do governo e continuaram firmes na luta.

    Estaremos todos a postos, pressionando para que o governo cumpra o prometido.

    E sempre digo que temos que lutar para conquistar nossos direitos e continuar lutando para não perdê-los. Por isso, estaremos sempre visitando o seu blog e outros para colhermos informes sobre as negociações.

    Muito obrigado, Euler e todos do NDG dessa Minas Gerais.

    Um forte abraço a todos os nossos bravos e bravas combatentes da causa da Educação que deram belos exemplos de cidadania e amor pela profissão.

    Um grevista de Uberlândia

    ResponderExcluir
  22. PARABÉNS EULER, NDG, COMBATIVOS ABDONE MARILDA,VALEU A PENA, VCS FORAM FORTES GUEREIROS MESMO PUDE ACOMPANHAR E VER TAMANHA VONTADE DE LUTA .CONTINUE POSTANDO TUDO PARA NÓS FOI ATRAVES DO SEU BLOG E DA BIA QUE TIVEMOS NOTICIAS DA GREVE ,RECARREGUE SUAS ENERGIAS QUE A LUTA CONTINUA . PISO NA CARREIRA E CONSEGUIMOS,PISO,PISO,PISO...........ABRAÇO NO SEU CORAÇÃO.

    ResponderExcluir
  23. Bom, tinhamos mais gás para levar a greve por mais um tempo e tentarmos uma renegociação.
    Acho que o sindicato foi covarde e a categoria foi facilmente manipulada. Fiquei absolutamente decepcionada com o desfecho da greve.

    ResponderExcluir
  24. Parabéns Euler e todos os professores de luta.

    Um grevista de Uberlândia

    ResponderExcluir
  25. SO JULGUE QUEM ESTAVA NA GREVE , ODEMAIS PSIU...PSIU..PSIU.STOP.

    ResponderExcluir
  26. PARABENS, EDUCADORES DE MINAS....
    MESMO QUE NÃO VENHA DE IMEDIATO O QUE A CATEGORA EXIGIA POR DIREIRO...
    O ESTADO DE MINAS RECONHECE O DESCASO COM A EDUCAÇÃO...
    ESPERAREMOS... MAS, NÃO DESISTIREMOS... ESTAMOS "ESPREITANDO" A PARTIR DE AGORA...

    PREZADO EULER, MANTENHA-NOS INFORMADOS. ESTE BLOG CONTRIBUIU PARA ESCLARECIMENTOS, NOTÍCIAS E VISUALIZAÇÃO DE TODO O PROCESSO DA GREVE...
    É ISSO AI...
    VI, VIVI E VENCI! 2012: NOSSO PISO ESTÁ AI!

    PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS PROFESSOR EULER....
    MERECIDO! MESMO QUE PARA 2012....
    FOMOS RECONHECIDOS!
    DIGNIDADE PARA A EDUCAÇÃO!

    PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS AOS COMBATENTES!

    PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS AOS QUE INFORMARAM A CATEGORIA, NAS ESCOLAS, MESMO CONTRÁRIO AOS DIRETORES!

    PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS EDUCADORES!
    AGORA, PISAMOS NA ESCOLA....

    ResponderExcluir
  27. Propor a Assembléia o fim da greve? o que eu vi lá foi uma manipulação e não uma proposta, o que me deixa triste é que eu não imaginava que professores seriam uma categoria tão fácil de manipular... Me poupe meu amigo 112 dias esperavamos coisa melhor.... Agora espero que o sindicato consiga com o PSDB ( o que não acredito)o piso de fato... Pois se me chamar pra greve o ano que vem, digo de passagem EU NÃO ACREDITO EM UMA CATEGORIA QUE SE ENTREGA A PRIMEIRA NEGOCIAÇÃO... Foi uma COVARDIA.

    ResponderExcluir
  28. Minha gente,
    Hoje de manhã, quase tive um ataque de nervos, ao ouvir, na TV, o sapo fêmea, Ana Lúcia Gazzola, dizendo que o governo não negocia (negociaria) com Professores em greve. A mulher não dá o braço a torcer! Ô mulher feia, gente! Será quanto ela cobra para assombrar uma casa de quatro cômodos?
    Um grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
  29. Euler eu estava muito ampreensiva ainda mais acompanhando de Mutum,e fiquei por conta de acompanhar o andamento,pois por ter alguns probleminhas, nao vou a assembleia,mas isso nao impede de estar do lado de ca,umindo forças,pois deixo aqui um abraço a um por um,pois somos fortes e que cada um de voces que esteve na assembleia um forte abraço,e que DEUS ,possa fortalecer ainda mais, conte comigo,pois temos que continuar a luta.

    ResponderExcluir
  30. Euler, a você e todos os nossos colegas que bravamente resistiram tantos e tantos dias nesse desgaste e nessa luta incensante,a minha admiração,o meu respeito e o meu muito obrigado.
    Até mesmo pelas informações, que de tão distante quase sempre ficávamos sem.
    O seu blog foi o nosso informativo constante...
    O meu abraço a você e todos os colegas.
    E saiba que a decisão de voltar nesse momento foi a mais acertada,por todos vocês que já se encontravam num desgaste inexplicável.

    ResponderExcluir
  31. Euler, sábias palavras...ótima reflexão de conjuntura....não há vitórias nem derrotas...O que há é um processo de luta que se reacendeu no ano passado seguiu firme esse ano e tem que se manter para o próximo....Se ficamos quase 8 anos imobilizados no governo de Aécio...devemos lutar bravamente durante 8 anos e recuperarmos a dignidade da profissão, mesmo que a luta tenha que ser contra todos como foi esse ano.
    Parabéns a todos os grevistas. Avante na luta!
    Alex - Bh

    ResponderExcluir
  32. O PISO PROPORCIONAL A 24 HORAS É AQUELE MESMO 712,00 QUE O GOVERNADOR QUERIA DAR ? QUE FIASCO !!
    POR FAVOR , EULER , ESCLAREÇA PARA NÓS .

    ResponderExcluir
  33. Parabéns Euller.
    Você com este blog foram as ferramentas que faltaram em outras ocasiões; as suas reflexões tiveram um peso incomum para que prevalecesse pela primeira vez uma união da maioria de nossa categoria.
    Eu tenho certeza, que quando esta mesma categoria for convocada novamente para uma nova luta, muitos daqueles que se acovardaram, continuando em sala de aula ou mesmo assinando ponto irão pensar duas vezes antes de tomar a decisão: ficando do lado dos guerreiros, ou permanecendo do lado dos fracos, dos pessimistas.
    Está sendo muito legal ser um seguidor de seu blog e, quero aqui dizer-lhe que nós aqui do interior dessas Minas Gerais ficaremos muito mais fortalecidos se pudermos contar com a continuidade desse veículo de comunicação que é seu blog, para continuar a nossa luta pela justiça, pelo fim de políticos sem compromisso com os de baixo.
    Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
  34. Isabel Assumpção - Manhuaçu28 de setembro de 2011 08:14

    Caro Euler e todos(as) aguerridos(as) companheiros(as),
    A sabedoria consiste em perceber a hora de recuar e no nosso caso, este recuo é importante até por que como muitos de nós dissemos, sabemos que este é só o primeiro passo para as situações que foram desnudadas com esta heroica greve. Temos muito por fazer e compreendemos que o primeiro "dever de casa" é aprendermos a votar e ensinar a todos ao nosso redor: alunos, família, amigos... Conseguimos dar início a um novo tempo, pois o governo que não negociaria de forma alguma, teve que ser um pouco menos intransigente e assim, como não estávamos em greve por pirraça, vamos aceitar a suspensão da greve e ver como prosseguirão as negociações. Mas, eles já sabem que não podem brincar conosco e isso já é uma vitória sobre esta ditadura que assola as Gerais. A cada um que lutou por dias melhores, que sofreu a pressão, que se entristeceu e em alguns momentos se sentiu sozinho, que enfrentou seus medos, que abriu mão de seu salário, que teve que negociar e atrasar suas contas, que buscou e deu apoio aos que desanimavam, meu eterno agradecimento. É graças a tudo isso que tenho orgulho em ser uma profissional da educação e retorno para minha escola de cabeça erguida e olharei para meus alunos ainda com mais amor e farei aquilo que sei fazer de melhor: ministrar aulas, ajudar a formar pessoas conscientes de seus deveres e direitos, mostrar que lutar pela dignidade é que faz o diferencial em uma sociedade e que não podemos nos acovardar diante de pessoas que pensam ter o poder e podem fazer o que quiserem com os de baixo. Obrigada pelas inúmeras aulas de cidadania que recebemos a cada dia, através deste blog, do blog da Cris, do blog da Bia, dos companheiros que se acorrentaram, que foram humilhados pela polícia enfim, por todos do NDG e cada comentário, pois tudo nos mostrou que somos fortes, unidos e que estamos em prontidão para continuarmos nossa luta. Continuaremos a nos "encontrar" por aqui rsrsrsrsrs, e traçar os rumos do nosso movimento, pois com certeza temos muito o que articular. Até mais, força na luta e até a vitória!!!
    Um grande abraço, Isabel

    ResponderExcluir
  35. Bom dia Euler....

    Não confunda derrotas com fracasso nem vitórias com sucesso. Na vida de um campeão sempre haverá algumas derrotas, assim como na vida de um perdedor sempre haverá vitórias. A diferença é que, enquanto os campeões crescem nas derrotas, os perdedores se acomodam nas vitórias.”
    Roberto Shinyashiki

    Espero podermos contar com seu maravilhoso blog sempre. Foi este blog que me deu alento nestes 112 dias.
    Obrigada por tudo NDG.
    Beijos.....................

    ResponderExcluir
  36. NDG de Plantão

    A greve foi suspensa !

    É importante reconhecer que, para a vitória de todos, é preciso a participação de todos. Sabe-se que alguns se curvaram diante do governo e toda a máquina "esmagadora" do poder político partidário, mas é importante ressaltar que, nesses 112 dias e 112 noites o NDG não se curvou diante de tudo que o GOVERNO DITADOR (Sr. Antônio Augusto Anastasia PSDB e equipe da insensibilidade das secretárias: Ana Lúcia Gazzola (Educação) e Renata Vilhena (SEPLAG). Esse mesmo núcleo vai continuar atuante, apoiando e lutando junto com os profissionais da educação de maneira horizontal e transparente.

    "Primeiro eles te ignoram,
    depois riem de você,
    depois brigam, e então você vence."
    (Mahatma Gandhi)

    O fim de toda batalha exige cautela e muita sabedoria.
    (Gleiferson Crow - NDG)

    Os avanços foram poucos, mas os prejuízos seriam maiores com a continuidade da greve.

    Gleiferson Crow - NDG
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Euler e companheiros/companheiras

    Parabéns por tudo o que vc fez para que chegássemos até aqui. Com certeza, sem a sua contribuição, não teríamos tido todo este vigor.
    Eu não queria o término da greve com as propostas apresentadas. Havia até decidido votar contra. Mas, após a fala da Bia (grande líder), convenci-me de que seria muito melhor o recuo estratégico, pois tínhamos vários argumentos contra a continuidade desta vitoriosa greve.
    É claro que, o primeiro e mais importante, são os nossos próprios colegas que ainda estavam em sala de aula ou que nem saíram dela, assim como os que estavam retornando
    Acredito na força da greve, da pressão, da luta dos "de baixo". As verdadeiras mudanças na sociedade só aconteceram com a nossa força. Mas, percebo também, que precisamos nos organizar melhor, preparar-nos para o embate, arranjar munição antes e não na hora da guerra. Ficamos muito à mercê do inimigo, pensando o que fazer.
    Vamos construir algo a partir deste blog. Vamos mexer com o nosso Sindicato. Algumas estratégias já estão , há muito, ultrapassadas.
    A nossa fraqueza frente aos poderes constituídos se revela em cada eleição: elegemos pessoas sem nenhum compromisso com a sociedade, com os trabalhadores e com os pobres. Eles, após eleitos, se organizam e se mostram "farinha do mesmo saco". Daí, vem a grande dificuldade para o embate.

    Mas, finalizando, quero deixar aqui os meus sinceros agradecimentos a você, à Marilda e ao Abdon...ah, e a Bia e Frei Gilvander! É claro que teria muita gente aqui a agradecer, pois se mostraram combatentes, com todo o sacrifício.

    A nossa luta não termina aqui. Continuemos visitando este blog , compartilhando experiências e nos municiando para construirmos uma sociedade justa e digna para todos.

    Com saudades, um grande beijo no coração de cada um/a.

    Joaquim - Sete Lagoas - Professor de História na E.E. Edite Furst.

    ResponderExcluir
  38. ROSILENE SILVA VALE - VESPASIANO- LÍNGUA ESTRANGEIRA (Inglês)

    Euler,
    Muito obrigado por toda sua dedicação durante esse MOVIMENTO. Sem o BLODOEULER, nossa maior e melhor fonte de informação, muita coisa não teria acontecido, inclusive nossa resistência.
    Abraço e continuemos a apoiar-nos em nós mesmos.
    Quanto a "trazer os que não participaram à uma consciência política..." , posso dizer que farei isso em sala com meus alunos. Já, quanto aos colegas que fizeram a escolha de "associar-se" ao governo, pois tinha suas justificativas para não aderir, no entanto qualquer uma delas só resultou em colaboração ao governador ditador. Isso é o que se consegue abstrair das dificuldades por nós vivenciadas durante esse MOVIMENTO. Retornando...Quanto a conscientizar esses profissionais, na greve de 2010, até tentei. Mas diante de tudo que foi observado em 2011, creio que nada mais que se fale ou se faça mude o pensamento desses profissionais. Não sei se estou sendo pessimista. Mas, no momento é a minha opinião. Parabéns a todos nós que resistimos bravamente toda espécie de REPRESSÃO. Só nós sabemos o que foi vivido e o que ESSE MOVIMENTO CAUSOU EM CADA UM DE NÓS. O saldo é sempre POSITIVO PARA AQUELES QUE FORAM Á LUTA!!
    Um abraço a todos e não deixemos de vir aqui nos encontrar. Valeu muito à pena!!
    Um abraço, em especial, AOS COMBATENTES DE VESPASIANO, SÃO JOSÉ E LAGOA SANTA.
    OUTRO ABRAÇO MUITO ESPECIAL AO JOÃO MARTINHO (QTO aprendi do lado de pessoas como VC!)

    Rosilene Silva Vale- E. E. Dep. Renato Azeredo -
    VESPASIANO - Prof. INGLÊS

    ResponderExcluir
  39. Bom dia, companheiras e companheiros de luta!!! Cheguei a pouco tempo de BH... Quase 500km de estrada... Mas valeu!

    Com ctza foi bonito ver pessoalmente a garra, a força, a luta que travamos contra a intransigência, a intolerância, a arrogância e os desmandos de um governo, que nos mostrou que a para ele, a Educação Pública não tem importância! Se se importasse com ela, não teria jamais se negado a negociar, provocando uma greve tão duradoura!

    Foi a primeira vez que fui à Assembleia, pq tenho um cargo tb na rede municipal de minha cidd e isso me impediu de participar das outras anteriores (sinto mto por isso!)... Mas a energia que a Assembleia nos dá, é impressionante!!!

    Ao msm tempo fico sempre refletindo... Por que fazer isso com a gnt, que é educador? Ver a tropa de choque (q absurdo o número de policiais à volta do prédio), as barracas montadas com companheiros em vigília, A Marilda e o Abdon em greve de fome (algo inimaginável, numa pretensa democracia!), companheiros acorrentados... Que cenário!!

    Fiquei sim mto impressionada com a ideia da repressão, jamais imaginei que pudesse vivenciar uma cena horrível dessas... Policiais armados "até os dentes" p/ combater Mestres??? Isso dói, machuca mto, mas ontem, não "precisaram" se utilizar da força, da violência, aliás nunca as deveriam ter utilizado contra nossa categoria, mas....

    Concordo com a decisão tomada pela Assembleia, pois o desgaste realmente estava enorme e ver companheiros abalados, perdidos, querendo retornar às salas de aula por não mais acreditarem na possibilidd de negociação, com ctza iria enfraquecer o movimento aos poucos, o que para nós não seria nd interessante!

    Agora, é cabeça erguida, pois lutamos e mto!! Educamos mais que mil palavras ou textos prontos!! Vamos agora, mostrar aos que não compreenderam a proposta da greve, o que avançamos e que precisamos ainda avançar e quem sabe convencê-los a se juntar a nós!!!

    Estamos em "estado de greve", observando e acompanhando as negociações! Voltaremos às escolas e daremos aulas de cidadania através de discussões desse momento histórico por nós vivenciado!!

    Valeu companheiros... A possibilidd de fazer reviver os movimentos sociais, o apoio de outras categorias, dos estudantes (que aula nos deram!!! Adorei!!!, isso fez com que essa greve histórica se sobressaísse às outras e nos deu força e gás, nos proporcionou experimentar o gosto de "quero mais", "quero discutir/pensar mais sb isso"... enfim, de DEMOCRACIA!

    Seguimos firmes e não vamos nos dispersar desse espaço q nos fez bem, nos aproximou e nos ajudou a crescer, a definir rumos!!

    Abço a tds

    Bethe Bitencour (Piranguinho - Sul de Minas)

    ResponderExcluir
  40. Continuar a bradar por aí os nomes daqueles que nos traíram:

    JOSÉ MAIA
    JOSÉ MAIA

    JOÃO LEITE
    JOÃO LEITE

    Nas nossas páginas nas redes sociais!!
    Não vamos parar até LIMPAR AQUELA CASA!!!!
    O dep. CARLIM MOURA nos alertou que as mesmas pessoas são colocadas lá mandato após mandatos. O governo trabalha gastando oceanos de dinheiros para fazer seus associados para as maldades contra o povo. E nós?? Fazemos o que mudar isso???

    NUNCA MAIS ANASTAZIA E TODOS QUE TENHA PROXIMIDADE AO ELE.
    AÉCIO P PRESIDENTE OU QUALQUER CARGO POLÍTICO NO BRASIL OU EM MINAS!!!
    OS DEPUTADOS?? MEMORIZAR SEUS NOMES E JOGAR CONTRA A TODO INSTANTE ONDE ESTIVER UM EDUCADOR, DEVE HAVER UM TRABALHO CONTRA ESSES DEPUTADOS NÃO COMPROMETIDOS COM O POVO.

    DEIXEMOS DE ESPERAR QUE O OUTRO FAÇA POR NÓS!
    VAMOS NÓS !!! JUNTOS!!!
    fiquemos de olhos, nada de esquecer essa GREVE!!
    A HISTÓRIA É CONSTRUÍDA POR QUEM TEM CORAGEM PRA ENFRENTAR AS DIFICULDADES. NÓS SABEMOS QUE NEM TODOS IRÃO PARA A GUERRA!
    NÓS JÁ FOMOS E DELA NÃO VOLTAMOS OS MESMOS!
    ABRAÇO AOS BRAVOS EDUCADORES DE MINAS!!

    ResponderExcluir
  41. Eu fui um que a primeiro momento queria a continuidade da greve logo quando a Bia veio com a pauta de negociação do governo.Depois do tempo dado para o comando de greve se reunir, analisei e conclui que se continuássemos infelizmente não teríamos nada, pois com o retorno de vários companheiros(como estava acontecendo a todo dia) não teríamos nenhuma chance de conseguir alguma coisa "concreta".
    Suspender a greve assim, forte, foi importantíssimo para que o governo pense mil vezes antes de tentar nos enganar como foi em 2010 com o tal do subsídio.
    Estamos de olho, e se precisar, vamos boicotar a copa em 2014.....

    ResponderExcluir
  42. Bom dia queridos companheiros!
    Concordo mais uma vez com sua colocação, Euler. Ontem não foi possível agradar a todos, mas já tivemos o reconhecimento do governo. Espero que ele cumpra de forma honesta com aquilo que a categoria reivindica. É necessário sensatez neste momento. Nossa luta continua.
    Gostaria de agradecer a todos que ajudaram a construir esse caminho até o piso.
    Valeu pessoal!
    Beijos no coração de cada um

    ResponderExcluir
  43. Parabéns para nós LUTADORES e LUTADORAS!!! Guerreiros fomos e guerreiros seremos sempre!
    Com essa greve aprendemos e crescemos crescemos como coletivo. Que ao voltarmos para a sala de aula possamos ensinar mais do que nunca aos nossos alunos o que é ser LUTADOR, e que nunca se deve desistir de seus sonhos.
    Silvia Svensson

    ResponderExcluir
  44. Euler, por favor procure informações maiores sobre o pagamento do nosso salário em outubro de 2011 e sobre o 14º salário.Por favor nos dê essa informação urgente. Obrigado, querido amigo!

    ResponderExcluir
  45. Euler,
    Estou com tanta vontade de chorar...

    ResponderExcluir
  46. Professor Euler, parabéns pela garra!!!!
    Somos VENCEDORES SIM!!!
    No relato sobre o fim da greve a Bia disse que o piso será pra todos os servidores. Vc sabe se o sindicato vai fazer tabelas pra ATB e ASB?
    E o pessoal que ficou no subsídio, não terá opção mesmo?
    São dúvidas que muitos aqui na minha escola tem, peço o favor de perguntar pra Bia e depois me repassar.
    Muito obrigada.
    Paty

    ResponderExcluir
  47. Bom dia amigos do NDE - Núcleo Duro da Educação.

    DECEPCIONADA!!!!!!!

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  48. De agora em diante, teremos que escolher bastante os políticos.Esta greve serviu muito para refletirmos e presenciar o descaso da maioria, só enxergam o próprio umbigo.
    Do povo eles precisam para se elegerem e depois viram as costas.
    Vamos dar o troco nas urnas.

    ResponderExcluir
  49. Parabéns novamente ao Prof. Euler com seu maravilhosos textos e a todos os educadores guerreiros que permaneceram até o fim...
    Fazer com que o governo reconheça o Piso, certamente foi um avanço, pois sem o nossso Movimento, estaríamos "forçados" a permanecer no subsídio.
    Acredito que voltando para a sala de aula, o nosso compromiso é conversar com os alunos, com os colegas que ficaram de braços cruzados, com os pais de alunos num processo contínuo de conscientização, pois teremos mais batalhas na valorização da nossa carreira; entendendo que valorizar o educador é valorizar a educação.

    Mais uma vez, parabéns a todos! Especialmente aos bravos amigos que radicalizaram o movimento, pois em vocês outros companheiros encontraram forças por permanecer na greve.

    "Pessimismo da inteligência, otimismo da vontade" Gramsci

    ResponderExcluir
  50. Gostaria de saber se com o fim da greve continuará suspensa as férias prêmio para os professores que aderiram a greve, segundo as orientações da direção da escola onde leciono as férias prêmio só serão cedidas após pagamento de todas os dias paralizados e em greve, o que só acontecerá em 2012. Mas governo pode realmente fazer isso?

    ResponderExcluir
  51. Deus é o nosso refúgio e fortaleza socorro bem presente na angústia.À ele toda honra e toda a glória pela nossa primeira vitória.

    ResponderExcluir
  52. Todo respeito ao NDG, Sindicato e outros (as) grevistas que permaneceram como na escola em que trabalho por 87 dias. Euler, parabéns pelo blog, pelos posicionamentos firmes bem como Gleifferson Crow pelo levantamento excelente realizado sobre a situação da greve nas escolas - coisa que sempre senti falta nas greves pois com contra-informação combatemos o discurso governista de paralisação parcial.

    ResponderExcluir
  53. Prezado Euler,

    É com muita honra que parabenizo você o os tantos companheiros de batalha pelas enormes lições de cidadania. Parabéns!
    Desde a greve de 2010 que venho mantendo um vínculo com vocês através deste blog! Glórias a Deus pela vida de vocês!
    Apesar de todas as adversidades enfrentadas, acredito que o mais sensato conforme você escreveu"foi a suspensão da greve no momento", porém a nossa batalha tornou a batalha de muitos e ganhou uma dimensão muito mais digna que a mera luta por um piso salarial para os profissionais da Educação. Aos 34 minutos de hoje muito emocionada consegui ler a primeira notícia via internet sobre a decisão na Assembleia. A notícia foi a seguinte:
    "Após 112 dias, professores da rede pública de Minas Gerais decidem suspender greve
    Rayder Bragon
    Especial para o UOL Educação
    Em Belo Horizonte

    Comentários2
    Após 112 dias em greve, uma parcela de professores da rede pública estadual de Minas Gerais decidiu no fim da noite desta terça-feira (27) suspender a paralisação. Na reunião, realizada no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, os professores acataram proposta do governo de Minas que preve, principalmente, escalonamento de aumento salarial à categoria entre os anos de 2012 e 2015. No entanto, não foram anunciados índices de reajuste.
    De acordo com Beatriz Cerqueira, coordenadora geral do Sind-UTE (Sindicato Único dos Trabalhadores na Educação de Minas Gerais) o governo propôs, além da promessa de escalonamento, a criação de comissão que vai começar a funcionar na próxima quinta-feira (29), formada por representantes do Estado, dos trabalhadores da Educação e deputados estaduais - sendo dois de oposição e quatro da situação.
    "Corremos o risco do isolamento e do esvaziamento", disse a coordenadora em relação ao movimento grevista. "Precisamos fazer, nessse momento, um recuo estratégico".
    Outra proposta, segundo Cerqueira, foi a sucessão de projetos de lei enviados á Assembleia Legislativa de Minas Gerais, número 2.355, que versa sobre a proposta de vencimento de piso básico para a categoria de R$712,20, além disso, a promessa do governo de não demitir 248 professores designados - essa demissão ocorreria a partir desta quarta (28).
    Um termo de compromisso será assinado entre os representates do sindicato e o secretário de governo, Danilo de Castro. Ao final da assembleia dos professores ficou definido que eles retornarão às aulas no dia 29, próxima quinta-feira, e que a categoria também vai alardear o posicionamento dessa comissão sobre a reposição das aulas.
    Comissão
    A comissão que será formada pelos integrantes, ainda de acordo com Cerqueira, terá como objetivo tentar chegar a um acordo pelo pagamento ao mês de agosto, já que participando da greve, os professores não teriam direito a receber salário.
    Outra incumbência dessa comissão é analisar uma espécie de "anistia", já que a categoria pleiteia que o tempo de paralisação, que começou no dia 8 de junho, não seja levado em conta no momento de progressão da carreira.
    No dia 8 de outubro o denominado "comando de greve" vai se reunir novamente para avaliar o desenrolar das negociações com o governo estadual.
    Jejum e ocupação
    Dois profissionais da educação, que estavam em greve de fome no hall de entrada da Assembleia, suspenderam o intento após oito dias em jejum. O objetivo deles com a greve era para que houvesse abertura de negociação da categoria com o governo estadual. Eles já tiveram atendimento médico, voltaram a se alimentar e passam bem.
    Um grupo de aproximadamente 30 professores também optou por finalisar os protestos e desocuparam o plenário da Assembleia Legislativa de Minas."

    Abraços para todos vocês e saúde para todos:
    Patrícia de Oliveira Cruz.

    ResponderExcluir
  54. Bom dia ao NDE - Núcleo Duro da Educação.

    E eu explico o "Duro", porque não obstante a tudo e a todos, continuamos dignos no desenvolvimento de nosso ofício, por amor aos alunos, aos de baixo.

    SAÍMOS DESSA GREVE DERROTDADOS!

    A SAÍDA EM ASSEMBLEIA, SIGNIFICA UMA SAÍDA HONROSA PARA NÓS, DERROTADOS.
    VITÓRIA DA MÁQUINA DE MOER GENTE E DE TODO PODER CONSTITUÍDO, UNIDOS POR INTERESSES COMUNS, PESSOAIS, INDIVIDUALISTAS, DECRETANDO O FIM DE UMA CLASSE.

    OUSAMOS ATÉ ACREDITAR NO STF!
    MAS A MERITÍSSIMA CARMEM, COM SUA DECISÃO, CONIVENTE COM OS INTERESSES DO GOVERNO (?) DE MINAS, DECRETOU O MAIOR REBAIXAMENTO DA AUTO ESTIMA DOS EDUCADORES, DA HISTÓRIA.

    SAIMOS TRITURADOS DESSA GREVE.
    SAIO DESSA GUERRA MUTILADA.

    Essa greve revelou um contingente de bravos guerreiros, dispostos ir até ao fim, em busca de justiça nesse país. MAS A MÁQUINA DE TRITURAR GENTE É PODEROSA.

    MEUS APLAUSOS AO MST - CUJA LUTA VEM DE LONGA DATA, PERMANECENDO FIRMES, NÃO OBSTANTE A TANTAS INJÚRIAS E INJUSTIÇAS. EM TODO TEMPO VIMOS ESSE NÚCLEO DE DESTEMIDOS SER DEMONIZADO (embora eles radicalizem algumas ações, que algumas vezes eu discordo, MAS COMPREENDO, PORQUE CONTRA AS INJUSTIÇAS E O PODER PROMÍSCUO NO BRASIL, MUITAS VEZES SÓ RESTA A RADIZALIZAÇÃO) ENQUANTO, A UDR POUSANDO DE "MOCINHO"..

    MUTILADA, PARA SEMPRE ACREDITO.

    AGRADECIMENTOS AO COMANDANTE EULER, COMANDANTE MARTINHO, GLEIFERSON, MARILDA, ABDON, BEATRIZ - SINDEUTE, AO FREI GILVANDER, OUTROS COLABORADORES COMO SEM-TETO, AOS PROFESSORES DA UFM E ALUNOS, E A TODO O NDG PELA INCANSÁVEL LUTA.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  55. Anônimo de Poços de Caldas disse...
    Parabéns Euler por essa sua garra e por nos manter informados.

    ResponderExcluir
  56. CHARLOTTE INDIGNADA


    "Fazer com que o governo reconheça o Piso, certamente foi um avanço(...)"

    fazer 112 dias de GREVE para, ao final, acreditar que foi vantajoso o GOVERNO RECONHECER O PISO???
    Que piada SEM GRAÇA, colegas!!!

    ResponderExcluir
  57. Gente, mas o que ouvi dizer é que o governo reconheceu o piso na carreira e que a partir de 2012 vai começar a pagar de forma escalonada, não é isso?
    Pq os comnetários aqui são de derrota... Não estou entendendo nada, por favor me esclareçam.

    ResponderExcluir
  58. Euler parabéns pelo seu blog. Ele foi na verdade uma mesa de discussão entre nós educadores, um divã, nas horas mais difíceis. Por isso, espero que você continue atualizando ele sempre. Nesse momento (claro, se for possível), com notícias sobre a negociação. Num segundo momento sugiro que sejam postados notícias gerais sobre a educação, não só em Minas , mas em todo o Brasil. Exemplo: Outros estados que estão em greve pela implantação do Piso Nacional; relatos de como foi o retorno às aulas dos professores que ficaram, greve, professores postando suas experiências (positivas ou negativas) vividas em sala de aula, projetos de lei que porventura tenham ligação à educação e lógico, seus maravilhosos e sensatos textos. A propósito, você tem talento para escrever um livro. Eu compraria e recomendaria. Parabéns e continue sempre. Tenho certeza de que você continuará tendo muitas visitas .

    ResponderExcluir
  59. Não quero saber de orgulho e nem de dignidade , cabeça erguida , etc . QUERO O MEU PISO NO CONTRACHEQUE . Para isso passei 112 dias de agonia !

    ResponderExcluir
  60. Caros companheiros de luta!
    Mais do que nunca precisamos mantermos unidos, pois juntos somos fortes! Parabéns Euler!
    Continue nos mantendo informados.
    A batalha sou começou e com certeza, temos muita energia pra incomodar.

    ResponderExcluir
  61. É, você foi o ESTEIO dessa greve. Quando não tínhamos nenhuma notícia no SindUte e no blog da Bia, quando as más notícias e ameaças do governo eram publicadas,aqui prontamente encontrávamos a orientação necessária quanto ao entendimento da notícia (às vezes jurídica), e quanto ao que fazer. Quanto otimismo, quanto compromisso, quanta solidariedade com todos nós. Parabéns Euler, sem você essa greve não teria terminado do jeito que terminou.Você é grande, você é o máximo, você é tudo que a categoria queria e quer, para sempre. Amamos você. Nosso muito obrigada!

    ResponderExcluir
  62. Isabel Assumpção - Manhuaçu disse...

    Caro Euler e todos(as) aguerridos(as) companheiros(as),
    A sabedoria consiste em perceber a hora de recuar e no nosso caso, este recuo é importante até por que como muitos de nós dissemos, sabemos que este é só o primeiro passo para as situações que foram desnudadas com esta heroica greve.

    ??? QUEM DISSE QUE ERA HORA DE RECUAR???
    Ah, já sei... foi conselho do Hilário e sua
    turma!!!
    Há DÉCADAS temos feito esses RECUOS... e
    como diz um ditado antigo:QUEM MUITO ABAIXA,
    A BUNDA APARECE!!!

    ResponderExcluir
  63. Luiz Alberto Dias de Oliveira / Vespasiano28 de setembro de 2011 10:22

    Nós, Profissionais da edudação lutamos contra o governo, contra a imprensa, contra até mesmo a nossa categoria, pois se todos tivesse aderido, não seriamos obrigado a ouvir de forma ironica aquele senhor agradeçer aos muitos professores que estão em sala de aula.
    Portanto, esta suspenção foi apenas um passo para nossa vitória pela valorização do PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO.
    JUNTOS somos mais.
    AGORA SIM.
    TODOS PELA EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir
  64. euler... seu blog é um ótimo ponto de encontro de pessoas, ideias e movimentos. Proponho aqui a criar um forum (forum de internet mesmo)... pois... em um forum fica mais facil organizar os movimentos dividir setores, regiões e promover planos de ações em conjunto nas mais diversas regiões de minas. Acho que se conseguirmos transportar todos os professores que frequentam seu site para um forum... acho que conseguiremos fortalecer ainda mais o movimento. Participo de vários foruns de download... e fico admirado com a força e organização dos mesmos. Particularmente nunca crei um forum... mas sei que existem diversas hospedagem gratuitas para isto... acho que deveriamos pensar nesta possibilidade.

    ResponderExcluir
  65. PROFESSORA ELIZABETH -AIMORÉS-MG28 de setembro de 2011 10:25

    BOM DIA EULER !!!!!
    NÃO POSSO DEIXAR DE TECER UM ELOGIO AO SEU TEXTO ,QUE TODOS QUANTO O LÊEM , FICAM ADMIRADOS PELA PRESTEZA DE SUAS PALAVRAS .ESTAMOS DISTANTES GEOGRAFICAMENTE DOS ACONTECIEMENTOS , MAS , AO LER SEUS INFORMES , É COMO SE ESTIVÉSSEMOS NO MOMENTO DOS MESMOS .PARABÉNS!!!!


    PARA QUEM AINDA NÃO ASSISTIU , ENTÃO ...

    ASSISTA ASSEMBLÉIA DIA 27-09-2011 QUE ACONTECEU ÀS 23:30 H . SUSPENSÃO DA GREVE . NOSSOS AGRADECIMENTOS À BEATRIZ , MARILDA,EULER COM SEU BLOG QUE NOS MANTEVE INFORMADÍSSIMOS DE TODOS OS ACONTECIMENTOS COM OS MAIORES DETALHES E TODOS OS BRAVOS COMBATENTES, COMPANHEIROS QUE SE MANTIVERAM FIRMES DURANTE OS 112 DIAS DE GREVE ,MESMO COM SALÁRIOS CORTADOS,
    PRESSÕES DE TODAS AS FORMAS NÃO FIZERAM COM QUE NOS ATEMORIZáSSEMOS,PORQUE,TEMOS UM CORONEL MAIOR QUE TODOS OS CORONÉIS ,DO QUE TODOS OS GENERAIS , FARAÓS, GIGANTES . CRISTO JESUS, NOSSO SENHOR . A ELE TODA A HONRA ,TODA A GLÓRIA , TODO O LOUVOR , TODA EXALTAÇÃO . AMÉM!!!!!
    CONTINUAMOS ATENTOS ÁS NEGOCIAÇÕES.

    VOLTAMOS PARA AS NOSSAS SALAS DE AULA DE CABEÇA ERGUIDA , CONSCIENTES QUE O GOVERNO FOI DERROTADO NO SEU PL 2355 QUE DESTRUIA O PLANO DE CARREIRA 15293/2004 .

    O PISO FEDERAL SERÁ APLICADO NO PLANO DE CARREIRA PARA TODOS OS SEGMENTOS , NÃO SERÁ SÓ PARA OS PROFESSORES .

    DEUS É NOSSO REFÚGIO E FORTALEZA . ELE NÃO DESAMPARA NENHUM JUSTO . A JUSTIÇA DE DEUS SEMPRE PREVALECERÁ . O DESGOVERNADOR FOI DESMASCARADO . GLÓRIA A DEUS !!!!

    ResponderExcluir
  66. continuando... a greve pode ter acabado... mas todos aqueles guerreiros que faziam parte dela não deixaram de ser guerreiros... A luta continua... a forma de lutar agora é que talvez seja outra. Enfim... acho que pra nossa propria organização... um forum de internet pode vir a calhar.

    ResponderExcluir
  67. Euler,

    Bom dia!
    Nossa, obrigada aos professores que lutaram com honra e determinação pelos seus direitos!Vocês são motivo de alegria e inspiração pois aqui em Carmo de Minas a Prefeitura se recusa a pagar o Piso Nacional!


    Abraços,

    Aparecida

    ResponderExcluir
  68. Gostaria de parabenizar cada colega que bravamente lutou nesta greve.Nós professores somos de tudo um pouco na sala de aula e agora passamos a ter a melhor aula de cidadania:a de guerreiros que sabe lutar parater odevido valor.

    ResponderExcluir
  69. Estou muito decepcionada,a decepção é tanta que não tenho vontade nem de sair da casa, dentre todas as rasteiras que o governo nos deu, essa de suspensão da greve foi a pior. Acho que não vou para a escola essa semana,talves volte na segunda...
    Como fica o nosso lema "SEM PISO NÃO PISO NA ESCOLA".
    Em 112 dias de angústia voltamos com esse salário de 935 reais, e vamos ficar recebendo ele até janeiro! Mesmo com a decisão do STF.
    Não saímos vitoriosos, mais cedo ou mais tarde o governo teria que pagar o piso.

    Deveríamos ter aguentado pelo menos mais esta semana.
    O que a comissão de Brasilia vai vim fazer aqui? O acordo de pagamento do piso no ano que vem já foi feito! Eles deveriam ir visitar o Ceará que continua em greve.

    Faço minhas as palavras de CHARLOTE.

    MUITA REVOLTA,REVOLTA, REVOLTA e ÓDIO.

    Helena, Uberlândia.

    ResponderExcluir
  70. AOS GRANDES GUERREIROS DO NDG, ESTAMOS ORGULHOSOS PELA RESISTÊNCIA E FORÇA DE VOCÊS!!!

    VOLTEM ÀS AULAS DE CABEÇA ERGUIDA E CERTOS DE QUE FIZERAM O QUE FOI POSSÍVEL DENTRO DESTE ESTADO OPRESSOR.

    PARABÉNS PELA CORAGEM E DECISÃO NESTE MOMENTO.
    A LUTA CONTINUA E ESTAREMOS SEMPRE AO SEU LADO!!!
    QUE DEUS ILUMINE E PROTEJA A TODOS!

    [ABRAÇOS CARINHOSOS DE UMA MÃE]

    ResponderExcluir
  71. Euler, Parabéns!...

    Você foi e continuará sendo a nossa referência.
    Diariamente consulto o seu blog e quero agradece-lo pela clareza de suas informações.

    Obrigada pela força e precisão de suas informações! abraços, Suely -Itabira MG.

    ResponderExcluir
  72. euler gostei muito do seu relato feito a partir da experiência... gostei sobretudo da análise sobre os designados, pois esse estado que já criou classificações para nos dividir, pensarmos em conjunto nesse momento é importante... sou designada e disposta a perder meu cargo por essa luta... recuarmos agora depois de tanto desgate nos fortalece enquanto categoria como bem disse.
    parabéns pelo blog e boas energias,

    ResponderExcluir
  73. Por e-mail:

    "Pollyanna:

    Chorei como crinça ontem após receber via twitter o resultado da votação. Primeira assembléia que não pude ir. Agonia receber notícias truncadas. Acreditei que se a Bia propôs a suspensao naquele momento ela sabia o que estava fazendo. Lendo seu texto hj, tive certeza.

    Obrigada a todos os guerreiros que se acorrentaram, fizeram acampamento, greve de fome, muitos que panfletaram,viajaram horas para participarem das assembléias, impediram designações,sofreram com balas de borracha, gás de pimenta,expulseram nossa opressão aos 4 cantos do mundo.

    Obrigada Euler, por ser o cara que uniu nossa categoria nesse mundo virtual. Qnts erros aki cometidos que demonstravam a pressa, a ansiedade dos colegas em se comunicar com quem os entenderia. Não sei se teríamos chegado até aki sem vc.Sei sim, não teríamos. Estamos ainda longe do que queríamos, mas estamos no caminho.

    Foi uma greve que mostrou para toda a sociedade, mas acima de tudo, para nós mesmos que, ainda temos BRIO,HONRA,SOLIDARIEDADE,CORAGEM,VALOR. Somos educadores e isso podemos dar aos nossos alunos pela simples razão de termos isso em nós. Saio dessa greve( ou melhor: permaneço em estado de greve) com a certeza de fazer parte desse NUCLEO DURO e de ser uma brava guerreira. Mostrei com vcs ao meu país "que um filho teu não foge à luta". Sinto orgulho da categoria a qual pertenço (quem não lutou não pertence a essa mesma categoria) e sinto orgulho de mim mesma. Obrigada por tudo. E continuamos aki.

    Amanhã e em todos os outros dias em sala de aula meus alunos terão aulas com cada vez mais qualidade para que sejam os bravos guerreiros de amanhã. Agora vou pirraçar!!! RSRSRSRS.

    Obs:Continue nos informando sobre a comissão.

    Um beijo carinhoso,

    Pollyanna".

    Comentário do Blog: Obrigado e parabéns pelas belas palavras de uma guerreira que participou corajosamente deste heroico movimento.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  74. Caros combatentes, não entendo a paralização da greve como um recuo. Como objeto de análise, chegamos num ponto de saturação. Sei que se colocássemos o "pé no toco", continuaríamos com a greve sim, sabe-se lá por quanto tempo, mas é imperioso ressaltar, quantas "baixas" seriam acusadas? O momento em questão, necessitou de uma atitude lúcida a luz dos fatos.
    Tivemos um grande avanço em nossos objetivos mas, jamais abaixaremos a guarda em quanto tudo que foi e for combinado, esteja representativamente documentado.
    Parabenizo pela conduta de todos àqueles que estão contribuindo com nossa luta.
    Aguardo outras boas notícias.
    Silvio - Geografia

    ResponderExcluir
  75. PERDEMOS MUITO.
    GANHAMOS POUCO.
    MAS BAIXAR A CABEÇA JAMAIS.

    MONTES CLAROS

    ResponderExcluir
  76. É mesmo alguns comentários de derota, isso não é bom, afinal o governo não reconheceu o piso na carreira? temos que pensar que foi o momento de suspender a greve sim, afinal ele começou a negociar.Não acho que os professores foram covardes ou medrosos, as vezes em um jogo do xadrez ganha-se quem recua a sua peça e não quem avança.
    Deixo aqui o meu muito obrigada a este espaço do professor Euler que manteve o seu blog atualizado e com ótimas reflexões.A luta sempre vai continuar.

    ResponderExcluir
  77. Isabel Assumpção - Manhuaçu28 de setembro de 2011 11:02

    Euler,
    um anônimo pegou o início de minha postagem e continuou com outra fala, não entendi nada, peço a este anônimo que faça a sua fala e se identifique. Respeito a opinião dele, mas também quero ser respeitada. No mais aguardamos mais notícias. O que acontecerá com os tampax?
    Abraços,
    Isabel

    ResponderExcluir
  78. BOM DIA AMIGOS.

    DESCULPE APRESSA E O ERRO ORTOGRÁFICO, IMPERDOÁVEL;

    POSANDO E NÃO POUSANDO.

    IZABEL/GEOGRAFIA

    ResponderExcluir
  79. SEM PAGAMENTO HAVERÁ REPOSIÇÃO? E A POSSE DOS NOVOS DIRETORES VAI ACONTECER? OE FICAREMOS À MERCÊ DOS CAPACHOS DO GOVERNO QUE NÃO FORAM REELEITOS? POIS, OS REELEITOS ACREDITO EU, SÃO BEM ACEITOS EM SUA COMUNIDADE, MAS OS OUTROS PODEM PERSEGUIR OS GREVISTAS ...

    ResponderExcluir
  80. Professor Euler e colegas,

    Está sendo uma das maiores lutas da categoria, estamos aprendendo a reivindicar nossos direitos.

    Mostramos á população a verdadeira face deste governo COVARDE, NAZISTA E INJUSTO.

    Aprendemos como é duro lutar contra os poderosos e seus sistemas.

    Ficamos decepcionados com a JUSTIÇA DOS HOMENS.

    Vimos a covardia de muitos colegas.

    Nunca mais seremos os mesmos.

    Os nossos corações guardam o peso das injustiças e o sabor de mel dos VERDADEIRAS(OS) COMPANHEIRAS(OS) que lutam pelo bem coletivo de toda a categoria.

    Agradecemos a Deus por tudo.

    Agradecemos à Beatriz, ao Euler, a todos do NDG, a todos(as) companheiros(as) de batalhas.

    Nossas vidas passaram a ter mais sentido.

    Obrigado colegas...VALEU A PENA!"

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE;
    ... E ALUTA CONTINUA;
    ... ASSIM É A VIDA.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    ResponderExcluir
  81. SEM PISO O GOVERNO PISA EM MIM!!!

    Este é o novo grito de guerra!!!
    O que chamam de recuo estratégico, eu chamo de ABORTO PROVOCADO!!!

    ResponderExcluir
  82. A Gazzolla mandou email para as escolas dizendo que a proposta do governo que encerrou a greve É A MESMA QUE FOI APRESENTADA EM JULHO ?????????????
    Acreditem se quiserem!!!!!!!!!!!! Fomos embromados de novo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  83. A nossa greve realizou feitos que merecem ficar registrados para muitas gerações

    ResponderExcluir
  84. Por e-mail, da nossa amiga GRAÇA AGUIAR, professora da rede estadual do RIO DE JANEIRO e coordenadora do importante blog SOS Educação Pública:

    "Graça Aguiar:

    Caro Euler

    Parabéns a todos vocês pela heróica greve e pela vitória. Vocês deram uma demonstração para o governo e para o Brasil da força da união e da resistência da categoria. A vitória política e moral dessa greve foi incalculável. Ano a ano, greve a greve vocês estão construíndo e solidificando um NDG primordial para a unificação de toda a categoria.

    A greve terminou mas a luta continua. É importante manter a mobilização e trabalhar para construir uma estrutura de apoio para que, nas próximas greves, a categoria tenha autonomia financeira para aguentar a pressão e resistir as manobras sórdidas do governo, criando-se individualmente um fundo pessoal de greve, isto é, cada um deve fazer uma poupança com esse objetivo, pois não é bom ficar contando com o sindicato. Outra sugestão é a organização de eventos periódicos - bailes, caminhadas, jogos de futebol (podendo fazer até um campeonato entre os municípios), palestras, chopadas, churrascos, etc - com o objetivo de manter a união da categoria e ampliar a arrecadação dos fundos individuais o que pode ser conseguido com a venda de comidas, rifas, etc.

    O importante é manter o espírito de greve e criar bases para a próxima greve. A criação de um bloco carnavalesco em cada município é fundamental para manter a união e conscientizar a população dos problemas referentes à educação, colocando nos desfiles as mazelas da categoria e os desmandos dos governos. Essa é uma estratégia útil para conseguir a simpatia e o apoio da população em tempos de greve.

    O importante é não esquecer que estamos em uma guerra e as batalhas serão períodicas e devemos aproveitar os momentos de trégua para nos organizar, estruturar, fortalecer e preparar a próxima batalha! A luta continua!

    Grande abraço a todos

    --
    Graça Aguiar
    S.O.S. Educação Pública
    http://soseducaopblica.blogspot.com"

    Comentário do Blog: Nós é que agradecemos à combativa colega Graça Aguiar, que foi solidária com a nossa luta durante todo o momento da nossa greve. Que saibamos construir essa unidade local e nacional (e mundial também) entre os de baixo, para conquistarmos os nossos interesses comuns.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  85. FEITOS HERÓICOS:

    As armas e os barões assinalados
    que, da ocidental praia Lusitana,
    por mares nunca de antes navegados
    passaram ainda além da Taprobana,
    em perigos e guerras esforçados,
    mais do que prometia a força humana,
    e entre gente remota edificaram
    novo reino, que tanto sublimaram;

    Aguardemos a chegada do rei D. Sebastião...

    ResponderExcluir
  86. Na greve do ano passado, em uma das reunioes do sindicato aqui em Ubá, um dos líderes disse uma coisa que marcou: "Toda sugestão para fortalecer ou mudar os rumos da greve é bem vinda. Agora, quem quiser dar sugestões que tome frente e faça acontecer. Não fique somente na palavra, porque criticar é fácil".

    Se os rumos da greve não foi o que todos queriam, pelo menos foi um avanço (espero). Talvez o sindicato precise de uma renovação e está pode ser a oportunidade de alguns colegas começarem a por em práticas suas idéias e nao ficar só nas palavras.

    Lembrando que foi a maioria que decidiu assim. Sendo assim a culpa é nossa se não agradou a todos.

    ResponderExcluir
  87. Caros e caras:
    Lutar contra o Phoder é dose!!!
    Nossa categoria não é valorizada pelos senhores do poder( aí incluídos Judiciário, principalmente, Legislativo, Executivo, mídia, grandes empresários e etc e tal) porque somos profissionais cujos clientes são os pobres. Atendemos à classe social sem voz nem vez. O que precisamos fazer é promover um levante dessa nossa clientela contra toda forma de opressão. Aí sim, haverá chor e ranger de dentes e o Brasil não ficará com essa fama de "país pacífico". País de passivos, isso sim.
    Querem apostar que a greve dos bancários não durará nem uma semana? Claro, Haverá prejuízos financeiros imediatos, mas, crianças pobres sem aula? Quem se incomoda? Sempre haverá um tampão miserável disposto a trocar a ética profissional e um melhor futuro profissional por meros salários imediatos.
    Não podemos permitir que o governo nos avacalhe e desmereça a nossa luta através da mídia ou correremos o risco de não termos o apoio que tivemos da sociedade quando novamente precisarmos.
    Valeu o exerc´cio de novas modalidade de pressão que duramente aprendemos.
    Não somos derrotados.

    ResponderExcluir
  88. Euler, obrigado por nos manter sempre bem informados durante todo o tempo de greve. Parabéns a todos vocês pela luta, e na volta pra casa(escola) nada de sorrisos a todos aqueles que se acovardaram esperando o sangue do colega e serem beneficiados no final. O meu sorriso nenhum deles terá. estarei aqui todos os dias acompanhando o seu blog, poios mesmo sem conhece-lo fiquei seu amigo. POR FAVOR ME RESPONDA: TODO O SETOR DA EDUCAÇÃO ESTARÁ INCLUIDA NO SISTEMA DO PISO, OU APENAS OS PROFESSORES? Novamente muito ogrigado. CHARLES(ASB DESGNADO), MAS NUNCA RESIGNADO.

    ResponderExcluir
  89. AGRADECIMENTO AO EDUCADOR QUE FEZ A DIFERENÇA PARA TODA UMA CLASSE

    Prof. Euler, parabéns pela LIDERANÇA exercida, hoje, pela manhã, em conversa com o prof. Sebastião de Oliveira, falávamos da importância desse suporte eletrônico – a internet e , também, da sua presença neste movimento. Sabemos, também, da magnitude do Sindicato, sem dúvida alguma desmereceremos a atuação da profª. Beatriz Cerqueira, pois foi uma mulher muito VALENTE, DETERMINADA, INTELIGENTE, ESTRATEGISTA, EQUILIBRADA e SERENA. Todavia, sabemos, nitidamente se não fosse a sua liderança esse movimento não passaria do mês de junho, tamanha eram as incertezas, a falta de informação. Você, com esta habilidade fantástica de produzir textos com profundidade de informação e, ao mesmo tempo ,tão precisos, tão objetivos, no esclarecimento das ideias, foi aos poucos agregando uma legião de professores que se tornaram seus fãs e amigos, virtualmente, além de sua postura equilibrada e harmoniosa. Foi duro nos momentos precisos, mas não perdeu a ternura, isso fez a diferença.
    Seu blog passou a ser referência estadual, nacional na busca de informação sobre o movimento. Ele foi divulgado aos quatro cantos deste estado, penso que você, professor Euler, seja o professor mais conhecido no Estado de Minas Gerais, exatamente pelo que você representou para todos os educadores mineiros. Você foi o PORTO SEGURO dessa legião que aqui desabafava, lamentava, fazia piadas, transmitia pelas poesias e pelas as canções os seus sentimentos e, assim, por esses 112 dias todos construímos a identidade de uma classe que há muito tempo vinha sendo relegada pelos governos e até mesmo pela sociedade, hoje, penso que nos orgulhamos da nossa profissão, somos EDUCADORES, EDUCADORES MINEIROS, uma gente de fibra, uma gente que sofre, mas aguenta , exatamente porque que é EDUCADOR . Um EDUCADOR NDG ( Núcleo Duro da Greve), que carga semântica passou a ter essas 3 letrinhas para cada EDUCADOR que se posicionou firme, frente ao movimento. Considerar-se um NDG era no imaginário de cada um de nós, um elo de uma CORRENTE que se formava pelos rincões das GERAIS, uma corrente tão forte que determinou os rumos do nosso movimento, esses elos se juntaram, formaram correntes e essas correntes passaram metaforicamente a caracterizar outros sentidos para nós: primeiro de UNIÃO e depois passou a representar a MORDAÇA que o governo nos impunha e, muito, apropriadamente na semana em que a Assembleia discutia a TORTURA sofrida pelos brasileiros no passado por conta da liberdade e do respeito que almejavam, os nossos NDG acorrentados denunciavam naquela mesma CASA a TORTURA do presente. Aquelas CORRENTES, por certo, incomodaram alguns, mas elas foram o nosso símbolo e serão daqui para frente, porque esse movimento nos deu maturidade, nos organizou e nos fez aprender a lutar, mesmo sabendo que o PODER é destruidor, é “UMA MÁQUINA DE MOER GENTE,”contudo temos que acreditar em nós mesmos e que nos mantenhamos unidos por essas CORRENTES LIBERTADORAS.
    Em nome dos milhares de EDUCADORES que estiveram firmes nesses 112 dias, os nossos agradecimentos. OBRIGADA, Prof. Euler Conrado da Silva Junior!

    Prof.ª IVETE - EDUCADORA MINEIRA – CARANGOLA - MG

    ResponderExcluir
  90. GRAÇA:

    Bom dia Prof Euler,

    Sei como ninguém,que encerrar a greve para depois negociar é um grande risco, porém pode ser uma estratégia inteligente para se atingir o objetivo. Portanto, é importante que o sindicato amplie o grupo que participará da negociação, incluindo, por exemplo, voce, por sua grande capacidade de perceber, interpretar e discernir.

    Um dúvida: a aplicação do piso se dará para todos os cargos só para os que fizeram a opção do retorno para antiga e legitima carreira?

    No informar 48 do sindute foi publicada a tabela com a projeção do piso, porém, esta dificil para visualizar e divulgar, daria para voce publicar aqui?

    ResponderExcluir
  91. Na minha opinião essa greve acabou assim como foi em Ipatinga. Todo mundo voltando pra escola com o rabinho entre as pernas e sem garantias nenhumas. Entendo que não havia outro caminho. Mas que esperar e acreditar nesse governo? Estamos mesmo fadados ao subsidio. Espero não ter q reotrnar à essa desgraça na carreira. Mas se em jeneiro eu não tiver pelo menos o piso implantado na tabela e não tiver essa garantita eu volto correndo pro subsidio, porque a perda de 400 reais no meu salario será compensada quando?

    ResponderExcluir
  92. JOAQUM DUARTE (LAGOA SANTA)28 de setembro de 2011 11:41

    PARABÉNS EULER, SEUS COMENTARIOS FORAM E CONTINUAM SENDO BRILHANTE, NÓS DEU MUITA FORÇA PARA CONTINUAR NA LUTA, PARABÉNS AOS BRAVOS GUERREIROS QUE LUTOU ATÉ O FIM E CONTINUARÃO LUTANDO SEMPRE QUE NECESSÁRIO.
    PARABÉNS A TODOS GUERREIROS QUE COM TANTA FIBRA SOUBE LUTAR, QUE GARRA, FICO ORGULHOSO DESSES GUERREIROS.
    AGRADEÇO A TODAS ENTIDADES QUE NOS APOIOU, AOS ALUNOS, PAIS, DEPUTADOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E A TODOS(AS)QUE DERAM MUITA FORÇA NO MOVIMENTO, NUNCA VAMOS ESQUECER DE VOCÊS
    QUEM LUTA EDUCA, QUEM LUTA CONQUISTA, ESTOU DE CABEÇA ERQUIDA, POIS LUTEI E CONTINUAREI LUTANDO SEMPRE QUE FOR NECESSÁRIO.
    TEMOS QUE VALORIZAR O SINDICATO, POIS ELE É TODOS NÓS. QUANTO AOS QUE FUGIRAM DA LUTA E FAZENDO A VONTADE DO GOVERNO, ESPERO QUE REFLITAM E APRENDAM A PERCEBER O QUE É CATEGORIA.
    "AQUELE QUE ESTÁ SATISFEITO COM O QUE GANHA, NÃO MERECE O QUE GANHA".
    EU LUTEI, NÓS GUERREIRO LUTAMOS E VOCÊ QUE ESTAVA ESPERANDO ALGUEM LUTAR POR VOCÊ, QUE ESSA LUTA SIRVA DE LIÇÃO E APRENDA A LUTAR. TAMBEM.
    AGRADEÇO A TODA SOCIEDADE QUE TANTO NOS APOIOU NESSES 112 DIAS DE GREVE.
    ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  93. Caro Euler.
    Paz e Bem.
    Acredito que a decisão, neste momento, foi a mais sábia.
    Obrigado, caríssimo colega, pelo exemplo de luta e de coragem.
    Que Deus continuem iluminando a sua caminhada.
    Abraços.
    Prof. Ernani Prado.

    ResponderExcluir
  94. POR ENQUANTO APENAS UMA COISA A DIZER:
    PARABÉNS A TODOS PELA GARRA.

    ResponderExcluir
  95. Vamos aguardar os esclarecimentos....

    ResponderExcluir
  96. Euler, e todo o Pessoal do NDG, só uma palavra para vocês: obrigada por terem nos sustentado na luta através do blog, dos comentários. Nós, 30 professores resistentes de Oliveira voltamos de cabeça erguida e com a sensação de que fizemos o possível. Valeu. Continuaremos no seu encalço. Um abraço afetuoso Selma Machado.

    ResponderExcluir
  97. CHARLOTTE E SUA METRALHADORA DE COSMÉTICOS:

    Sim, TODOS merecem os parabéns pelos 100 dias de luta!!!
    TODOS, principalmente aqueles que abnegadamente estiveram na linha de frente das batalhas travadas diariamente.
    Reconheço e agradeço pelo esforço e sacrifício que fizeram,
    Mas acho que foi um ERRO interromper a GREVE. Foi erro maior ainda fazer acordo com o Governo.
    Nós sabemos que não se pode confiar em facistas.
    Foi um erro e a meu ver UM ERRO IMPERDOÁVEL..
    Podemos dizer: bye-bye Piso!!!
    bye-bye Plano de Carreira!!!
    Agora sim, vamos conhecer o verdadeiro terror desse governo. Interromper a GREVE foi dar a vitória ao SUBSÍDIO.
    Quer "bater" uma aposta???

    ResponderExcluir
  98. "O GOVERNO PISA NO PISO E RI DA NOSSA CARA".

    Helena, Uberlândia.

    ResponderExcluir
  99. O RETORNO COLETIVO ÀS SALAS DE AULA NÃO PODE SER VISTA COMO DERROTA MAS PARTE DE UM PROCESSO EM CURSO. FOI DEBATIDA UMA AGENDA DE COMPROMISSO ENTRE AS PARTES O NÃO CUMPRIMENTO, CLARO POR PARTE DO GOVERNO, PORTANTO, REQUER NOVAMENTE UMA PARALIZAÇÃO DE TODOS NÓS INCLUSIVE DAQUELES QUE NÃO PARARAM.
    PARABENS AO PROFESSOR EULER PELA ESTRATÉGIA E PELOS POST E A BEATRIZ AO LONGO DOS 112 DIAS.

    A VIGILÂNCIA NESTE MOMENTO É FUNDAMENTAL.

    ResponderExcluir
  100. E a posse dos novos diretores? Nada foi falado? Ainda acontece este ano? Ainda há muito para negociar.

    ResponderExcluir
  101. Por e-mail, do nosso combativo amigo Paulão: (parte 1)

    "Prezado Companheiro Professor Euler Conrado;

    Dever cumprido e uma excelente perspectiva são sentimentos que quero compartilhar aqui neste instante com nossos nobres e verdadeiros companheiros de luta. Um alívio como pai, ao saber que minhas filhas podem retornar a sala de aula para ter aulas de verdade. Muitas idéias eclodindo nesta pequena massa cefálica. Mas a maior e melhor de todas as situações é saber que nestes momentos de tanta angústia e sofrimento conseguimos perceber que nunca estivemos realmente sozinhos, pois o nosso Grande e adorado Pai esteve e estará sempre ao nosso lado, a ele toda glória. Muito obrigado meu Deus!

    Nesta longa batalha ou neste que foi o maior movimento de greve já registrado em Minas, conseguimos clarificar uma série de concepções e obter real comprovação das instituições e das categorias que compõem este maquiavélico sistema de governo, dentre as observações podemos comprovar:

    - A mídia subserviente que lutou sempre a favor do governo foi realmente desmascarada e muitos tiveram que mudar o discurso e ou continuar a manutenção do discurso vazio e inócuo. Mas foi muito bom perceber e comprovar claramente que os meios de manipulação em massa não conseguiram ser bem sucedidos nesta proposta. Nós professores conseguimos provar isto e conseguimos ser mais fortes.

    - Conseguimos desmascarar este governo que praticamente nunca enfrentou uma oposição significativa. Mostrando para o povo de Minas, do Brasil e enfim do mundo as verdadeiras mazelas à qual estávamos submetidos desde a sua criação. Alguns podres até começaram a aparecer! Mesmo que de forma velada, mas apareceram.

    - Um dado que ainda entristece e que muito temos que fazer para subverter, que é a alienação de nossa sociedade, dado que comprovamos e que infelizmente ainda coloca uma série daqueles que se intitulam “educadores” em um mesmo bojo.

    - As instituições jurídicas que lutam para manter o Status Quo do poder executivo e desta classe podre que é a burguesia. Praticamente todas as decisões favoreceram o Estado, mesmo que comprovadamente arraigadas de erros, injustiças e incoerências.

    - A PMMG que agiu de maneira extremamente truculenta e que utilizou de muita força e praticamente nenhum diálogo, para atender as ordens dos chefes do executivo e do legislativo. Neste caso as entidades que representam este setor tentaram uma justificativa, que em minha opinião ainda não convenceu, por uma série de motivos. Primeiro, eu como bom Geógrafo, Educador e defensor da paz não apoio de forma alguma a violência. Além disto, não estamos aqui tratando de pessoas que apelam e ou apelaram para o extremismo, o fundamentalismo em nosso país ainda não se faz necessário, graças a Deus.

    - O MPMG que deveria defender e fiscalizar a coerente aplicabilidade das leis agiu de forma conivente e provou ser extremamente domesticado aos interesses e idéias do poder executivo.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  102. Cont... (parte 2)

    - Ao Poder Legislativo que mostra a cara de um Poder HOMOLOGATIVO, com pouca moral e com alguns exemplares que deveriam ser execrados da política nacional, devida a conjuntura atual, mas que infelizmente expressam e ainda representam o resultado de uma verdadeira escolha baseada na falta de racionalidade, noção e de acesso à educação. Com infelizmente pouquíssimas exceções.

    - Aos que se intitulam “educadores” e assumiram postos de trabalho nas escolas estaduais durante nossa gloriosa batalha, aqueles que se intitulam “educadores” e que assinaram ponto e continuaram servindo ao governo, aos que tratam a educação como “bico”, aqueles que apontam e ameaçam covardemente para aqueles que lutam para conseguir dignidade para todos.

    O recado é claro para todos que foram citados e sem muitas delongas: “tremei-vos” os verdadeiros lutadores ainda continuam sua jornada. Sabemos que o momento é de conciliação e é claro que queremos paz, mas de acordo com os dizeres do Grande Yuka do grupo O Rappa: “... paz sem voz, paz sem voz
    não é paz, é medo!”.

    Não estou acusando ninguém, não é este o objetivo desta espécie de desabafo estou apenas relatando a postura e quem sabe até a falta dela nesta nossa jornada de lutas e espero com este texto possa promover muita reflexão. Se juntarmos todas estas peças e intitularmos esta coisa toda de “engrenagens de uma máquina”, com a luz da razão e da certeza que temos, poderíamos afirmar: estas engrenagens são frágeis e estão ruindo e este um mais um grande passo para a nossa tão sonhada REVOLUÇÃO and “y believe” (eu acredito), and “y have a dream” (eu tenho um sonho).

    Agradecimentos temos muitos a fazer meu nobre companheiro, dos especiais quero dedicar aqui ao nosso grande Comandante João Martinho e também ao agora 3º Sargento Sr. Geraldo, que resistiram bravamente em importantes frentes e intervenções, (vocês são exemplos para todos nós, temos muito que aprender com vocês ainda). À você meu caro amigo que com tanta maestria, destreza e com este dom maravilhoso concedido por Deus que pôde em muitas e muitas vezes confortar os milhares de educadores desta tão vasta Minas Gerais com os informes, artigos e vídeos do “internacional” Blog do Euler. A nossa grande organizadora e sempre preocupada Claúdinha que cuidou de todos nós com um carinho ímpar de mãe. A todos os companheiros de São José da Lapa e Vespasiano que resistiram bravamente e ajudaram a lotar aquela Assembleia desde o ínicio de nossa jornada histórica. Aos meus amigos, companheiros da luta, do trabalho, da vida e é claro dos butecos: Anderson, Alex, Kakau, Rockmil, Sérgio, Carlinhos Picareta e tantos outros. Aos meus professores que me ensinaram à lutar, lutaram comigo e ainda continuarão lutando. A minha esposa e filhos que tiveram que ter muita paciência e amor comigo para chegar até aqui. E claro, à Deus, pois sem ele não somos nada e com o exemplo de seu filho que nos ensinou a maior de todas as lições, o amor. Também nos ensinou outra coisa muito importante, a LUTA.

    Um abraço e até a vitória;

    Professor Paulo Miquéias Alves Teixeira
    PAULÃO DA GEOGRAFIA

    Vespasiano, 28 de setembro de 2011."

    ResponderExcluir
  103. já viram o inteiro teor do "acordo" no site da educação? muito mal feito... ninguém assinou... lá diz que Marilda estava na comissão de negociação, quando sabemos que ela estava em greve de fome na ALMG... caímos novamente no conto do vigário... nada está claro naquele texto... ele não vai cumprir nada, pois não tem nada definido no acordo...ele não cumpre nem lei federal, que dirá um acordo mal elaborado...

    não estou entendendo como aceitar essa proposta se em janeir/2012 o valor do piso já será outro... vamos ficar eternamente no prejuízo? vamos deixar pra lá tudo o que perdemos no salário de 2011? e ainda ter que esperar 2015 pra regularizar a situação?

    ResponderExcluir
  104. Euler, para você agradecimentos mil!!!!
    Você foi nosso porto seguro nos momentos de incertezas e nosso alento sempre que o desânimo nos assolava. Mais uma vez suas palavras nos mostram que este recuo foi necessário e que não podemos nos desmobilizar, pois a luta continua!!!
    Um forte abraço.
    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  105. Agradeço a todos vocês! São meus heróis!

    Raphaela - Estudante - Juiz de Fora

    ResponderExcluir
  106. AGORA: 12:07HORAS DE 28/09/11

    NO SITE DO SINDUTE NEM UMA NOTICIA SOBRE A SUSPENSÃO DA GREVE! VER PARA CRER!

    ResponderExcluir
  107. Governador disse que só pagará dias parados após reposição. Conclusão: chamem meu clone mal feito, digo substituto, para repôr por mim. Afinal, não quero vê-lo à toa na escola. Ele repõe e eu trabalho os dias normais.

    ResponderExcluir
  108. Bom dia!

    Que entregaram o bolo, é FATO!!! Também não poderíamos lutar lutar sozinhos!!!!!!!!!!!Não sou analista de movimento de GREVE,no entanto, "acho" que poderíamos ter GANHO esta batalha,caso continuássemos por mais duas semanas na greve.Isto, se considerar o que estava sendo dito nas últimas asembleias(GREVE é DIREITO de TODO TRABALHADOR-inclusive designados-;o STF irá "obrigar o...pagar o que
    é de direito;...
    Mas,tudo tem um final.E este final é escrito,no caso -greve,por duas partes.GANHA VENCE quem LUTA melhor.Tenho a consciência que nossa derrota foi devido :aos substitos,aos professores que não entraram na batalha,e aos que desistiram.
    Que a imprensa -a maioria-tem uma parcela de culpa neste desfecho é claro que sim.Porém, não podemos esquecer que a BIA sempre nos alertava para não seguir as contra informações.Muitos seguiram e, enganados voltavam para as escolas.
    Agora quero saber!!!!!!!!!!Como ficam os substitutos? Irão ganhar em nossas costas ,e as reposições, eles já não estão repondo? Deveríamos ,ontem,ter saído da GREVE com uma posição.Achei as negociações,um tanto quanto imcompletas pois,ficamos sem saber,qual anossa função na escola,uma vez,que substitutos Têm o contrato até 31/12/2011.SINTO muito ,mas este é o FINAL que a maioria dos PROFESSORES ESCOLHERAM.
    JESUS afimou:pedi e,RECEBEREIS!!!!!!!!!!!!Mas, que não esqueçamos jamais:Não é só pedir, é necessário AÇÃO.LEMBRAM," a cada um será dado ,segundo as suas OBRAS.
    Penso que GREVE na EDUCAÇão, sempre terá o mesmo desfecho.POtanto, não vejo mais sentido em realizá-la.Sempre irão cortar salários e, sempre os professores (alguns)não suportarão o corte do salário,outros nunca poderão aderir à greve.MUIA, LUZ para todos nós que LUTAMOS!!!!!!!!!Que o senhor JESUS com seus MENSAGEIROS de PAZ,reponham as nossas ENERGIAS.Que estejamos receptíveis ,sempre,à ENERGIA VITAL.FÉ em DEUS,SEMPRE!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  109. Euler
    Boa dia para você e a todos os NDGs. Parabenizo-o pelo incansável apoio a nós e a toda sociedade no que refere às informações e palavras de apoio. Ainda não consigo definir os meus sentimentos em relação à paralisação do movimento, isto porque: por mais que o recuo neste momento fosse necessário, mas na minha concepção, nadamos, nadamos e morremos na praia. Mais uma vez o governo ganhou, mas fazer o que se temos uma justiça comprada, se os de cima continuam beneficiando os de cima. Estou tentando recuperar as forças para voltar prá sala e continuar clamando por justiça e incentivar os meus alunos a lutarem por seus direitos.
    Votei pela continuidade da greve, mas foi vontade da maioria voltar, temos que respeitar. Ficou para
    mim uma dúvida quanto à aquele acordo:
    1º - A Beatriz falou que o governo reconheceu o PISO, mas no acordo escrito está: "além dos representantes do Poder Executivo e do Sindicato, com o objetivo de aprimorar e reposicionar na tabela salarial da carreira da educação (em ambas as suas atuais formas de remuneração), com impactos salariais desdobrados de 2012 até 2015, desde que o movimento cesse de imediato."
    Nem por um momento ele fala de reconhecimento e sim aprimorar. Aprimorar o quê se ainda não temos PISO?
    2º - Onde está o acordo assinado? Esse acordo tem que ter o teor do reconhecimento do PISO.
    Não sei se procede essa minha observação, mas se você puder me responder ficarei grata pois somos várias pessoas com essa mesma dúvida.
    Obrigada por tudo.
    Eliane - Itabirito

    ResponderExcluir
  110. Disse para os pelegos de minha escola que só voltaria com o piso no meu contra-cheque. Agora tenho que voltar sem o piso. Estou me sentindo um lixo, com uma dor no peito e um nó na garganta...

    Acho que vou pisar num posso de lama e carimbar o meu contra-cheque.

    Professora indignada de Montes Claros

    ResponderExcluir
  111. Governador diz que professores só vão receber salários depois da reposição

    Pedro Ferreira -

    Luana Cruz -

    Publicação: 28/09/2011 11:54 Atualização: 28/09/2011 12:22
    O governador Antonio Anastasia (PSDB) informou na manhã desta quarta-feira que os professores não vão receber pelos dias parados. Os servidores ficaram 112 dias em greve e decidiram suspender a paralisação no fim da noite de terça-feira. De acordo com Anastasia, os educadores serão pagos quando começarem a reposição das aulas.

    A Secretaria Estadual Educação (SEE) montou um calendário de repor os dias de aulas perdidos. Segundo Anastasia, as escolas que ficaram 100% paradas só devem consegui concluir o ano letivo em março de 2012. O governador reforçou o prejuízo dos alunos durante esses meses sem aulas e afirmou que vai abrir diálogo com os professores para evitar greves nos próximos anos.

    O Projeto de Lei 2.355/11, de autoria do Executivo, com a nova política de remuneração dos profissionais da rede estadual de educação continuará tramitando na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Ele contempla as propostas de subsídio de R$ 1.122 (o valor incorpora, numa única parcela, todas as vantagens e, por isso, o servidor não terá mais as gratificações) e de R$ 1.320 para aqueles com licenciatura plena, além de do piso de R$ 712,20 para uma jornada de 24 horas, a ser pago a partir de janeiro.
    FONTE- UAI

    ResponderExcluir
  112. Educadores suspendem a maior greve da história de Minas e saem como entraram sem o piso!

    Estou de LUTO!

    Wesley, Uberaba

    ResponderExcluir
  113. O final da novela: Gazoza e Vilhena brindam a vitória em cima os educadores!!!
    E ainda saem com um dinherinho extra no bolso, a diferença do subsídio em relação ao piso de 153 mil educadores que escolheram o sistema de vencimento básico.

    Helena de Uberlândia

    ResponderExcluir
  114. OBS:

    Anônimo das 12:03
    A Marilda representante do sindicato não é a mesma de greve de fome.Uma Marilda Abdon a outra Marilda de Abreu.

    ResponderExcluir
  115. Boa tarde Euller! Parabenizo você pelo trabalho combativo e verdadeiro atuando com divulgação de informações e troca de idéias entre os professores participantes do movimento. Parabenizo também a todos os combativos professores (as), servidores (as) da educação desde toda a direção do sindUTE, das centrais sindicais, eletricitários, movimentos sociais, SINDPOL, NDG, enfim a todos aquelas pessoas que fazem parte dos movimentos sociais dentro das universidades e fora delas que de alguma forma se empenharam para a luta árdua em que se conseguiu furar o bloqueio imposto à Minas para denunciarmos os abusos e desmandos que aqui ocorrem com a conivência de muitos dos representantes que se dizem do povo assentados à Assembléia. Desde já comunico a você que temos de elaborar estratégias futuras que possibilitem uma maior mobilização por parte dos educadores aos movimentos que são de seu interesse afim de que estejamos também alertas as estratégias que o governo possa ter em relação aos reposicionamentos na carreira que deverão ser efetuados e se ter uma maior agilidade nas articulações e rapidez de resposta, pois para enfrentarmos um poder instituído que é controlador da máquina pública alternativas como as que se demonstraram na greve desse ano de 2011, como a articulação com outros vários movimentos e utilização de mídias alternativas podem ser melhoradas e até mesmo aperfeiçoadas agregando até mesmo discursos da área do direito com pessoas que detém informações precisas da mesma para que a resposta se dê rapidamente. Além disso, exponho também a atuação de conscientização aos alunos e aproximação e articulação dos movimentos sociais nas salas de aula, além de outras possibilidades que venham a somar e nos fortalecer.

    Enfim, agradeço a todos, permaneça atuante com o blog pois é um grande canal de informações e troca de idéias.

    ResponderExcluir
  116. Gás para continuar a luta acredito que tínhamos sim, pois eu e outros bravos combatentes de Pará de Minas e Pequi estávamos na luta desde o início, porém os fatos nem sempre acontecem do jeito que a gente idealiza. Às vezes, ou melhor, na maioria das vezes eles tomam outro percurso com o propósito de nos mostrar outras alternativas até então ofuscadas, de fazer com que cresçamos e entendamos que nem sempre pode e deve ser do jeito que nós queremos; há forças que atuam, aparentemente, contrárias, mas isso não significa que elas não nos ajudam a crescer e a avançar, ainda que seja preciso recuar. É um paradoxo, mas vejo assim o movimento que aconteceu com os verdadeiros professores em greve, com a categoria. Recuar foi necessário, mas os ganhos foram nítidos: salvou-se o plano de carreira, obtivemos a aplicação do piso respeitando o nível de escolaridade e acima de tudo a nossa capacidade de resistência e de mobilização. A categoria está vigilante, está em alerta, abram os olhos Aécio e Anastasia...

    ResponderExcluir
  117. gente,

    Acho que o nosso discurso tem que ser o da vitória. conquistamos o piso para 2012. 2011 já se foi.

    ResponderExcluir
  118. Educadora de Contagem28 de setembro de 2011 13:03

    Obrigada Euler, você é uma pessoa iluminada e torço para que Deus continue te iluminando. Em nossos devaneios, nossas horas de angústia, em que pensávamos desistir dessa heroica e justa luta, abrindo esse espaço maravilhoso pude constatar que a luta era de muitos colegas, que como eu, desejava e ainda deseja nossa valorização por toda a sociedade e principalmente pelos de CIMA.
    Agradeço de coração a todos que se acorrentaram em diversos lugares com a nítida demonstração de VALENTIA,CORAGEM e DETERMINAÇÃO para mostrar ao povo mineiro como somos valentes combatentes em prol de uma educação de qualidade. Agradeço também a Marilda e Abdom pela CORAJOSA LUTA e a amiga TINA, que demonstrou ser uma baixinha VALENTE, DESTEMIDA,OUSADA e LEAL. Agradeço tbm aos movimentos sociais, aos funcionários dos Correios, aos pais e alunos, aos universitários ao frei Gilvander, Frei Beto, deputados Rogério, Padre João e outros que estiveram conosco ao longo desse período.
    Só tenho uma coisa a dizer: Nossa greve não terminou, estamos na VIGÍLIA, só esperando que o governante de plantão não dê ré nas negociações futuras.

    ResponderExcluir
  119. Ao wesley de Uberaba... não estou de luto, pelo contrário, sinto-me fortlecido, pois posso não ter saído agora com o piso, mas conheço de cor e salteado o piso das escolas públicas. É preciso fomentar o espírito guerreiro que esteve e está em nós nos outros professores que se mantiveram alheios e omissos ao movimento. Por termos resistido tanto tempo, ainda que fôssemos a minoria, já mostrou que temos força para mudar o pensamento de nossos colegas e principalmente dos nossos alunos, aqueles que ocuparão um lugar na sociedade em breve. Nossa postura, nossa conduta vale muito, por isso lhe digo: não se sinta derrotado.

    ResponderExcluir
  120. Enquanto a comissão negocia nosso piso......

    Eu gostaria de travar agora uma luta contra as agressões que sofremos tanto na praça da Liberdade quanto em outros espaços. Deveríamos abrir uma denúncia na Comissão de Direitos Humanos da ALMG. Não podemos deixar impune nossos agressores. os fatos precisam ser apurados. Alguem topa a batalha?

    ResponderExcluir
  121. CAROS COLEGAS EDUCADORES, ESTOU EM GREVE JUNTO COM A CATEGORIA DESDE O PRIMEIRO DIA, foram muitas as provações e dificuldades, tanto no âmbito financeiro quanto emocional e humildemente faço a seguinte reflexão:

    1- ESTE BLOG FOI DE VITAL IMPORTÂNCIA PARA A NOSSA RESISTÊNCIA E COMUNICAÇÃO ( devemos continuar a comunicação por ele assim sempre seremos fortes) PARABÉNS PROFESSOR EULER ( PROFESSOR de verdade)
    2- EM UMA GUERRA NÃO HÁ TOTALMENTE VENCEDORES OU VENCIDOS - SEMPRE SE PERDE ALGO ( o piso na carreira para 2012 - nossa perda, o pagamento do piso e manutenção da carreira - derrota do governo)
    3- MOSTRAMOS MAIS UMA VEZ QUE UNIDOS SOMOS FORTES - (vencemos a neo-ditadura)
    4- Vimos que varios companheiros são dignos de dó, fracos ,covardes, oportunistas e parasitas - também foram vencidos devemos educar nosssos alunos mostrando a postura ética e civica dos BRAVOS NDG.
    5 - E FINALMENTE - ATRAVÉS DESTE BLOG MARAVILHOSO ficamos mais unidos do que nunca, mostramos nossa força e conseguimos nos comunicar até nos cafundós de Minas, pois assim mantivemos nossa força, união e claro recarregar as energias, o emocional e devemos dEixar claro que "UM POR TODOS E TODOS POR UM " CLARO QUE UM E TODOS - SIGNIFICA NDG...
    E FINDANDO MINHA AVALIAÇÃO COM LAGRIMA NOS OLHOS DE ALEGRIA, NÃO PELO ENCERRAMENTO DA GREVE E SIM PELO MARAVILHOSO MOVIMENTO ONDE ENTRAMOS FORTES, DETERMINADOS E SAÍMOS MAIS FORTES E MAIS DETERMINADOS COMO JAMAIS SABERÍAMOS ANTES.

    PARABÉNS EULER E TODOS NÓS PROFESSORES (com letra maiúscula)QUE FIZEMOS HISTÓRIA.....

    SEMPRE FIRMES E UNIDOS PARA GARANTIR OS NOSSOS DIREITOS E SE NECESSÁRIO FOR LUTARMOS JUNTOS NOVAMENTE... ORGULHO DE ESTAR JUNTO A VOCÊS....

    ResponderExcluir
  122. DÚVIDAS

    EULLER, UMA PESSOA NO SUBSIDIO NO GRAU A COM LICENCIATURA PLENA GANHA 1320,00, NA TABELA DO SINUTE QUE BEATRIZ POSTOU NO INFORMATIVO 48 DIZ QUE COM O PISO UMA PESSOA COM LICENCIATURA PLENA GANHARA DE PISO 1060,00.

    PERGUNTA COMO FICARA A REMUNERAÇÃO TOTAL?
    QUAIS AS VANTAGENS?
    QUAL SERA O SALARIO ESCALONADA DE 2012 A 2015?
    POR FAVOR ACHO QUE MUITOS ESATO COM ESSA DUVIDA, PELO QUE VI NOS COMENTARIOS

    ResponderExcluir
  123. A greve não acabou, esta suspensa, se o governo não fizer as negociações com a greve suspensa, voltaremos a greve de fato, e se não nos pagar os dias parados, não reporemos esses dias.

    Estava sem fôlego para continuar a greve, agora é só respirar e ficar pronta pra voltar a qualquer momento.

    ResponderExcluir
  124. Parabéns a todos os bravos educadores que corajosamente enfrentam todas as adversidades para garantir um direito de uma categoria que ainda precisa se fortalecer e muito para ser valorizada. Vocês são o orgulho de toda Minas Gerais. Que Deus os abençõe e em especial a você Euler.

    ResponderExcluir
  125. Renata M disse...

    gente,

    Acho que o nosso discurso tem que ser o da vitória. conquistamos o piso para 2012. 2011 já se foi.
    28 de setembro de 2011 12:58

    >> Que vitória, Renata?
    Conquistamos o Piso???
    Meu bem, o único piso que temos é o da dura
    realidade da sala de aula!!!

    ResponderExcluir
  126. Meus sinceros agradecimentos à Marilda e ao Abdon, valentes e abnegados que foram em dispor da própria saúde para ajudar em nossa luta. Muito obrigada a vcs!

    ResponderExcluir
  127. Parabéns aos NDG: Caiana, Caparaó,Carangola, Divino, Espera Feliz e Fervedouro! Vocês contribuiram para que pudéssemos fazer as coisas acontecerem!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  128. anomimo das 13:15,

    ouçam o que o governo Anastasia disse http://ow.ly/6HsAK eu entendi tudo errado?

    Filho da mãe dele, .....................

    ResponderExcluir
  129. Parabéns aos professores que lutaram com digniddade e fizeram o diferencial na história da educação mineira.

    ResponderExcluir
  130. E se o governo não cumprir o prometido, faremos paralisações sempre!!concordo com o colega acima: um fórum de discussão sobre o andamento das negociações que o governo tem que cumprir e neste fórum colocarmos nossas opiniões e se não estiver de acordo, greve novamente!!Estaremos em Estado Greve até que nosso piso salarial seja cumprido, nisto que creio!!


    maria- contagem!!

    ResponderExcluir
  131. Me desculpe Renata M, mas 2011 esta aí mais de 3 meses,e não sei se é o seu caso, mas a diferença entre o que eu ganhava no subsídio e agora com o vencimento basíco é de 250 reais.E desde julho estou com 935,00 no contra-cheque (claro descontando os dias de greve) O governo continua nos roubando! Vamos ser realistas. Perdemos essa batalha, mas mostramos ao governo o quanto podemos incomodar.
    Estou triste, mas continuo forte e pronto para as próximas batalhas que serão muitas.

    Edinei

    ResponderExcluir
  132. RENATA M.
    Concordo plenamente com você.
    Rosilene (Cons. Pena).

    ResponderExcluir
  133. Não fizemos greve por 112 dias para o reconhecimento do piso pelo goveno. E sim, pelo seu pagamento, já que Lei Federal.

    Mais uma vez o governador nos passou a rasteira...

    ResponderExcluir
  134. CHARLOTTE SAI DA GREVE COM A MAQUIAGEM BORRADA...

    Colegas,

    Fui e sou contra o fim da greve;
    Não acredito que o Governo pagará o Piso a partir de 2012
    Não acredito que desistirá do maldito SUBSÍDIO
    Enfim, acho uma catástrofe o desfecho desses 100 dias de luta!

    Mas, nem por isso devemos deixar perder os laços que construímos aqui. Devemos manter esse vículo e as discussões.
    As discordâncias deverão ser postas... mas sem agressões!!!
    PRECISAMOS NOS FORTALECER CADA VEZ MAIS!!!
    E o NDG deve ter ramificações em todas as escolas!!!!
    NÃO PODEMOS DESISTIR DO PISO E DO FIM DO SUBSÍDIO!!!

    ResponderExcluir
  135. O pessoal! não estou entendendo esse discurso. "conquistamos o piso para 2012". Não conquistamos nada. Uma hora ou outra o piso teria que ser pago, isso é fato.Quanto ao plano de carreira ele já era um direito adquirido e não poderia ser modificado.
    A Única coisa que ganhamos foi descobrir que existem muitos e muitos PROFESSORES GUERREIROS, e o governo sentiu a nossa força e acho que ele não vai querer outra greve no seu currículo tão cedo.

    Por isso, como não podemos ter o piso imediato, em janeiro todos ligados, não cumpriu,começamos o ano em greve de novo.

    Abraços NDG de Uberlândia!

    ResponderExcluir
  136. CHARLOTTE SAMPAIO jÁ COM A MAQUIAGEM RETOCADA DIZ:


    PISO! PISO! PISO!!!

    ResponderExcluir
  137. Euler, fique 112 dias em greve, não me arrependo, mas estou muito frustada, deveriamos ter ficado em greve até essa comissão de Brasília chegar aqui em Minas. Agora além de não ter o piso no meu contra-cheque vou ficar ganhando menos do que o subsídio, até janeiro.
    E em janeiro, o governo vai pagar o piso de 2012 ou o de 2011.

    É muito sofrimento, não é?

    Ana,BH

    ResponderExcluir
  138. Caro Euler, só posso parabenizar você e todos aqueles que se mantiveram firmes na luta. Mil vezes parabéns e continue com o blog para nos informar tudo que se diz respeito à nossa classe.
    Força, saúde e paz.

    ResponderExcluir
  139. Caros colegas que ficaram decepcionados,


    não fiquem assim.A greve está em pausa, nada está definido, ainda haverá uma reunião para organizar o acordo entre as partes.
    Acredito muito na inteligência daqueles que lutam por nós, sei que nesta reunião farão de tudo para beneficiarmos.
    Não podemos perder a fé. Não acho que a Beatriz, depois de tanta luta, vai aceitar qualquer merreca.
    Vamos rezar e pedir a DEUS para guiá-los nesta reunião.
    De qualquer maneira, se o governador não cumprir,ele já sabe que a greve retornará.Já sabe da força da categoria. Vamos vencer!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  140. Pedro Paulo G. Teixeira - Gov. Valadares28 de setembro de 2011 14:13

    O que o governo já está mostrando indica claramente que não vai cumprir o acordo apresentado pela Beatriz na ocasião da votação na assembléia. Para mim, isso é uma indicação clara de que eles não reconhecem o acordo e não vão cumpri-lo. A categoria confiou no que a Beatriz disse, segundo ela, tudo escrito e assinado. Portanto, é de vital importância que ela publique tal documento, porque o governo já publicou, e não é quase nada do que pensamos que fosse.

    ResponderExcluir
  141. Caríssimo Euler,

    quero parabenizá-lo pela criação deste maravilhoso blog que tem sido nosso encontro coletivo e interativo e que nos proporcionou realizar esta gloriosa batalha (guerrilha virtual) nesta trincheira virtual contra tantos inimigos da educação e do povo e pelos nossos mais justos e legítimos direitos.

    Então , entendo que nossa batalha não foi em vão, foi aguerrida, sofrida, labutada, abnegada, persistente, todos e todas com a consciência de estarmos e continuarmos combatendo o bom combate.

    A você, meu caro, um agradecimento e homenagem especial por nos ter proporcionado esta trincheira sagrada, agora fraternalmente posso afirmar que você é um ser (humano) de luz, um verdadeiro profeta destes nossos tempos desafiadores, com toda lucidez que lhe é peculiar que lhe foi concedida pelo Ser Supremo.

    Afirmo, sem sombra de dúvida, que este seu blog foi nossa maior trincheira para empreendermos esta guerrilha virtual , rumo à nossas maiores conquistas por uma JUSTIÇA maior, que certamente virá. Sugiro a todos(as) que tenhamos e renovemos as nossas esperanças.

    Então reafirmo meus agradecimentos à você e a tantos que me permita citar aqui (desde já me desculpando se me esqueci de alguém:
    companheiros(as) do NDG, deputados da oposição (sobretudo os valentes Rogério Correia, Durval Ângelo, Elismar Prado, Adelmo Leão, Antônio Julio, Paulo Lamac e demais), ao valentíssimo Frei Gilvander, ao Leonardo Boff, ao Frei Beto, ao D. Tomás Balduíno, ao valentíssimo Cristovam Buarque, ao Juiz Justo cujo nome me esqueci no momento, aos aguerridos do MST e Vila Campesina, aos estudantes, aos pais de alunos conscientes, aos universitários, aos movimentos sociais, e... a todos(as) que me perdoem se esqueci. Ah, à Marilda e ao Abdon, aos guerreiros e guerreiras acorrentados(as), à Bia. Enfim, à solidariedade de todos(as) de bem que cerraram fileiras conosco nesta gloriosa luta.

    Com Deus à nossa frente, haveremos de vencer!

    A você , Euler , um afetuoso abraço!

    ResponderExcluir
  142. Considerações sobre o Fim do Movimento (parte 1)
    Voltar sem o cumprimento da Lei Federal é duro, desmente tudo que gritamos durante a greve, e aprendi desde cedo que palavra é algo que temos de valorizar.
    Voltar após ter lutado e acreditado que esta era vez é muito duro, prova que no final das contas a classe, categoria, não tem poder;somos muito pequenos e insignificantes diante do governo e da sociedade.Somos muita pipoca para pouca ação. Não se iluda quem acha que somos formadores de opinião, se formamos, é mais pelo trabalho dos outros do que pelo nosso.
    Voltar através de uma das maiores assembleias das que já participei e por decisão da maioria isso é pior, talvez o mais duro. Mostra que eu penso diferente da maioria. Faz me ver qual injusta é a democracia, quão fácil é para as pessoas repousarem nas costas do outro as suas decisões, quão fácil é se omitir com a desculpa de que tudo afinal termina em pizza.
    Agora pior do que tudo é saber, ter consciência, de que muitos da classe acharam justa essa decisão, e procuram, mesmo estando vacinados com relação às comissões e acordos com governo, acreditarem com todas as forças que tomaram a decisão correta interrompendo o movimento. É justificativa demais. É ponderação demais. É esperança demais. De certa forma o meu colega que não fez greve, ficou trabalhando, pensa da mesma forma que estes que se justificam: tem esperança de que as coisas melhorem, se ele não faz greve, talvez não seja por omissão mas praticidade. Para que desgaste e cansaço físico e dias para repor se no final das contas o que nos resta é a esperança de um acordo, a esperança de que uma comissão de negociação não seja unilateral, e o reconhecimento de algo escrito que já estava em Lei Federal?
    Por 112 dias eu admirei a bravura do meu sindicato. Por 112 dias eu admirei a coragem de muitos guerreiros. Eu fiz da força deles a minha. E não me arrependo. Só não estou disposto a viver isso de novo.

    ResponderExcluir
  143. Considerações sobre o Fim do Movimento (parte 2)
    Na minha mente está bem claro o seguinte: depois do Fiasco da greve do Hilário, o SindUte teve dois momentos para se reerguer: A greve de 2010, que serviu para implantar o subsídio que destrói a carreira daqueles que virão, e provar que nós professores não temos nem um pouquinho de força politica; e a greve de 2011, que serviu para provar que se lutamos conseguimos vencer a mídia,se lutamos conseguimos apoio popular, conseguimos até mesmo o inimaginável de incomodar o governo de seu precioso sono, só não conseguimos quebrar a lei do eterno retorno, a lei do qualquer coisa é melhor que nada que é a que funciona nas greves da educação. A cada fiasco do Sind UTe, o número de companheiros que se vacinam para as próximas é maior, e se tornará cada vez mais difícil mobilizar a categoria como aconteceu nesta greve. nas palavras em off da própria Beatriz: Greve como esta dos 112 dias vai ser difícil fazer.
    Me desculpem os crédulos, mas eu me sinto derrotado, estou com o rabinho entre as pernas e quero com certeza largar esta profissão injusta. Claro eu irei esperar a negociação,mas no meu entendimento, ela não será tão esplêndida quanto fazem crer alguns. Uma das coisas mais desmotivantes deste fim de greve, é que o povo nem entendeu o que conseguiu com a greve, NÃO FOI SALÁRIO, NÃO FOI O PISO, NÃO FOI 712, NÃO FOI 1182, NÃO FOI A GARANTIA DOS 22% ENTRE OS NÍVEIS, NÃO FOI A GARANTIA DE PISO PARA TODOS
    (o plural do termo é por que professor e especialista são duas funções). As 23:30 da noite já estavam todos cansados, mas será que nenhum ser pensante reconheceu que trocamos 112 dias de combate apenas por PROMESSA DE UMA COMISSÃO PARA SE DISCUTIR UMA PROPOSTA PARA O ANO QUE VEM? Enquanto o povo vaiava a Gorgonzola e a Vilania, achando que as duas foram afastadas do governo, elas foram afastadas apenas da comissão que discute a proposta, ou seja, as cadeiras continuam ocupadas, só não fazem aquilo que lhes é de direito fazer, só não trabalham naquilo que o cargo deveria trabalhar.
    Me desculpem o desabafo, mas estava tudo entalado e acredito que eu não seja o único.
    Em defesa dos comandos de greve que defenderam o fim (e não digam que é suspensão não, pois o retorno vai ser bem difícil) eu pergunto Por que aqueles que defendiam a continuidade do movimento não se manifestaram? Essa resposta eu ainda não sei, mas tenho minhas teorias.

    ResponderExcluir
  144. Pessoal foi feito o reconhecimento do piso dentro da carreira para todos os servidores em educação, anistia dos 112 dias parados,a negociação do governo conosco em greve, sendo que ele disse que não faria isto. E saída da Gazolla e Renata das negociações.
    Isto é vitória sim. Não é tudo que queremos, mas o movimento não termina aqui. Estamos atentos e em vigília. E Euler, apesar de já ter lhe agradecimento pessoalmente, faço de novo: obrigada por este espaço. Abs

    ResponderExcluir
  145. Caro Euler,

    permita-me colocar aqui esta mensagem bíblica, para que , cada um(a) respeitada sua fé, reflita:

    "a bondade e a fidelidade outra vez se irão unir,
    a justiça e a paz de novo se darão as mãos.
    A verdade brotará da terra,
    e a justiça olhará do alto do céu.
    Enfim, o senhor nos dará seus benefícios,
    e nossa terra produzirá seu fruto.
    A justiça caminhará diante dele,
    e a felicidade lhe seguirá os passos."

    Salmo 84, vs 11 a 14.

    Achei como uma bela inspiração e reflexão neste pós greve.

    Obrigado e um abraço a todos(as)!

    ResponderExcluir
  146. vcs ouviram a entrevista do ANASTASIA?

    tô chocada

    Ouça o áudio da coletiva:
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=130853,NOT&IdCanal=

    ResponderExcluir
  147. Caro Euler,
    gostaria de propor uma sugestão:

    QUE SE FORMASSE UMA COMISSÃO PARALELA AQUI DO NDG PARA ACOMPANHAR OS TRABALHOS DA COMISSÃO OFICIAL FORMADA POR DEPUTADOS , MEMBROS DO GOVERNO E SINDICATO. OU SEJA, UMA VIGÍLIA CONSTANTE E CONTÍNUA AQUI DA NOSSA BASE.

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  148. Já disse , a greve começava a pertubar o mundinho rebaixado defendido pelo PT e pelos defensores do modelo "democrático liberal" , a ocupação da ALMG ou casa da vergonha não era de interesse do PT e nem da direção do sindutemg,Eles sabiam que aqueles que estavam acorrentados lá no plenário não iam sair , por isso a "negociação" e o final da greve.Com essa direção que não tem trabalho de base e extremamente legalista o máximo que conquistaremos são promessas.

    ResponderExcluir
  149. Oi Euler,

    vamos pedir às forças de luz que afaste esta senhora (des)secretária gorgonzola de continuar dizendo asneiras e insultos à verdade e a nós educadores.

    Por que nao te calas, senhora? Chega!!!

    Já nos fez padecer tanto.

    Senhora, agora a paz está selada, o armistício do fim da greve. Sossega. Não insufla mais nós nem a tanta gente de bem e de paz.

    ORA, NÃO VENHA ARROTAR ESTA DE DIZER QUE JÁ TINHA FEITO ESTA PROPOSTA QUE FEZ ENCERRAR A GREVE DESDE JULHO.

    Isto é provocação! Para com isto, senhora, vá trabalhar. Aprenda.

    Peça aos seres de Luz pra te dar humildade e equilíbrio, senhora.

    Não é assim que se age, sobretudo após o aceno das bandeiras brancas.

    Desde já tem o meu perdão, minha fé me recomenda isto.

    Mas, procure se redimir, dona Gazzola, ainda está em tempo!!!

    ResponderExcluir
  150. cadê o Gleiferson, gente?

    ResponderExcluir
  151. Escutem a coletiva dada pelo Anastasia dizendo que a proposta foi a mesma apresentada há dois meses... o projeto continua na almg...pagamento só depois da reposição...e piso como manda a lei, só em 2015! PQP...que proposta @$#%! Quanta arrogância e desprezo pela classe. Trocamos a greve pela promessa de conversar à respeito, nada certo e definido. Fiquei triste ao ver esta coletiva. Achei que alguma coisa estava mudando..

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=130853

    ResponderExcluir
  152. Vamos continuar a lutar, desistir... jamais !!!!

    ResponderExcluir
  153. Não entendo alguns professores... A greve foi "SUSPENSA" até 08/10. A luta continua e se não fosse assim muitos de nós voltaríamos para as salas de aula pelo desgaste ocorrido. Estariamos enfraquecidos e não seria nada bom. A última desculpa dada por Anastasia era a não negociação em greve. Pronto.. Agora veremos se tem nova desculpa...

    ResponderExcluir
  154. Combativo Euler,

    guerreiro e combativo das Alterosas.

    Causa espécie e admiração a possibilidade que tivemos nesta aula de cidadania que foi a nossa heróica greve de conhecermos um pouco das entranhas e dos bastidores da assembléia homologativa até então ( pois deveria ser Legislativa ) , sobretudo no que concerne às máscaras que caíram destes cafajestes e despreparados (des)putados - certamente a maioria e sempre salvando as honrosas excecões - uma gente que não está minimamente preparada para atender os interesses do povo, senão para defender os interesses amesquinhados e indecentes das elites dominantes e seus jogos de poder (de rapina, diga-se de passagem).
    Que aula extraordinária tivemos. Então penso que é hora de cerrarmos fileiras e envidarmos nossos esforços para conhecer estes crápulas inimigos do povo e dos interesses dos de baixo e que se faça uma limpa deles através do voto.
    O rei está realmente nu.
    A assembléia homologativa deve voltar a ser Assembléia Legislativa, a casa do povo, de todos e de todas.

    ResponderExcluir
  155. Até agora eu não entendi. Esse pagamento escalonado significa que os professores na CARREIRA ANTIGA vão ganhar COMO BASE R$712,00 reais????????????????????????????????

    É essa a situação que vai se prolongar até 2012?

    ResponderExcluir
  156. Pegando uma carona com a CHARLOTTE SAMPAIO;

    E Agora como vou comprar meus cremes, meus hidratantes? Ai, ai! Acabei de fazer um lifythyng facial com Laser, ... ai ai.

    Eu também queria que resistíssemos mais, porque já temos experiência der sobra para prever que este asía tudo pode! Mas se é assim que tem que ser, que seja então, retoquemos a maquiagem e vamos tudo de novo. Quantas vezes for preciso!

    Vera Ribeiro - Guaxupé

    ResponderExcluir
  157. Estou me sentindo como o colega incomps das 14;18.
    Helena, Uberlândia

    ResponderExcluir
  158. Incomps,
    O seu relato define exatamente o que eu estou sentindo.Estou arrasada!parece que passou um trator em cima de mim...Me sinto como se tivesse levado uma surra!Até agora não consegui levantar da cama...Minha cabeça parece que vai explodir!Estou destruída com esse desfecho!
    Sandra Vargas Corinto MG

    ResponderExcluir
  159. Entrevista com o Deputado Padre Joao sobre o fim da greve:http://www.padrejoao.com.br/227/C%C3%A2mara%20Federal/%C3%81udios/110929-materia%20padre%20joao-Educa%C3%A7%C3%A3o.mp3

    ResponderExcluir
  160. Por e-mail:

    "ANÔNIMO:

    Não pense que fomos derrotados, pelo contrário, podemos voltar com a cabeça erguida. Certos de que somos vitoriosos. Agora, precisamos ficar atentos com o setor administrativo (pedagógico, secretárias, diretores e vice, e outros) das nossas escolas, pois muitos não cumprem o horário determinado. Ficam o tempo todo nos cobrando que temos chegar nos horários certos. E eles, têm cumprido? Vamos denunciar nas SREs para cobrá-los que os horários destes sejam colocados junto aos nossos. Vamos fiscalizar."

    ResponderExcluir
  161. Caros colegas, sei que a vitória não foi completa, ainda, mas pelo que vimos acho que o governo não vai querer outra greve ano que vem, o desgaste para a imagem do governo foi enorme e se ele não implementar o piso de maneira satisfatória, vamos nos preparar desde já para uma greve maior ainda e com ações de impacto logo no primeiro dia! Força na luta.

    ResponderExcluir
  162. Por, estar sonhando, não acredito no que ouvi da entrevista do Anestesia.
    Simples pessoal, agora faça como eu, assim que sair o Acordão do STF EU ENTRAREI NA JUSTIÇA E MOSTRAREI PARA ESSE "HOMEM" O QUE É BOM PARA TOSSE.

    ResponderExcluir
  163. Grande Euler, explica a alguns incautos colegas nossos que a fala do governo é maquiada, pois, ele tem que dar uma satisfação para a comunidade, então o que foi acordado será relmente colocado em prática, pois, ele sabe e não quer uma nova greve. Força na luta e politização já de nossos colegas.

    ResponderExcluir
  164. Boa tarde guerreiras(os).

    estou muito frustado com o resultado de dos nosso 112 dias de luta.Tudo que foi dito até agora é dicurso prá viúva.A verdade é que não conseguimos derrota a maquina governamental e seus tentáculos,com uma grande ajuda dos covardes que se mantiveram em sala ,fazendo um grande serviço ao desgoverno.
    Temos muito o que fazer até 2012,quando ocrrerá a eleição dos cabos eleitorais pra 2014,precisamos aprender a votar em gente que representa os de baixo,se quisermos alguma mudança,essa gentinha elitizada não quer mudança,tá otimo assim.
    Até agora o Sindute não defendeu a implementação do 1/3 da carga horária para planejamento já.
    Continuo querendo o meu piso jáááá´!!!!

    GRANDE EULER,RECARREGUE A ENERGIA,POIS CONTAMOS COM VOCE,ATÉ CONQUISTARMOS A VITORIA.VOCE É UM GRANDE EXEMPLO DE COMPETENCIA E SENSATEZ.

    Abraços a todos que participaram desta luta e até a assembléia di 08/10

    José Henrique

    ResponderExcluir
  165. Caros colegas!

    Não confio em nosso governo! Nessa reunião a Direção do sindicato tem de ter extremo cuidado e malícia. Pois o acordo depois de assinado vira 'lei' entre as partes acordadas.Hoje a Bia está em Brasília para uma reunião com a Ministra Carmem Lúcia.
    Força!

    ResponderExcluir
  166. É só chamar pra retornar caso esse governo não faça o dever que eu volto!!!
    Volto a fazer greve. Tenho agora essa greve no currículo!
    mAS QUE TINHA QUE ACABAR, ISSO TINHA!
    Não por causa da Beatriz, sindicato..EXCLUSIVAMENTE por causa dos retornos que já tinha acontecido. Enquanto fazíamos aqui lista das escola em greve, vários colegas já tinha determinado a retornar independente do resultado de terça. Então? Adianta agora ficar colocando tudo em cima do sindicato, Beatriz???
    Tenhamos bom senso. A luta é dura sim. Fácil é agora ficar dizendo que queria isso e aquilo pra arrancar o piso do governo que já tinha todos os poderes na sua mão maquiavélica. Tinha força pra isso e aquilo. Vc que diz que não concorda e que dançamos. Que olhar reducionista dos fatos!
    Eu estou em estado de alerto e vou quantas vezes chamar para o campo de batalha. E falar que volta com rabinhos entre as penas...esse sentimento não me visitou.
    A luta de quem ocupa o espaço q ocupamos na sociedade será sempre muito árdua. Quem está assim tão indignado com o resultado, além de ficar em greve todos esses dias. Quais foram suas ações além de ir as assembléias? Aqueles que levaram gás de pimenta e etc e tal. OK!!!
    Reclamaem, gritem de indignação , pois vcs podem e tem espaço pra isso. Sinto orgulho de quem estava no CHÃO DA FÁBRICA DE VERDADE. Muitos fizeram greve de pijama e reclamaram até.
    Pode? Tem espaço pra isso? O SINDICATO SOMOS TODOS NÓS!! QUEM N TEM GÁS PRA OUTRAS LUTAS VÃO COM DEUS PRA OUTRA PROFISSÃO! POIS PRA CONTINUAR NA EDUCAÇÃO E NO ESTADO DE MG , REALMENTE TEM QUE TER MUITO SANGUE NA VEIA!
    Não é pra qualquer um não. Se não quer mais lutar, e ainda vai continuar na educação e no estado...Isso sim, me preocupa pois serão os próximos colaboradores do governo em próximas batalhas. Pois eu não desistir não!!!

    ResponderExcluir
  167. Oi Euler,

    Gostaria que você fizesse um apanhado geral de nossa greve, incluindo alguns vídeos maravilhosos postados aqui no blog para passarmos em sala de aula para nossos alunos, principalmente os do interior que não tiveram a oportunidade de acompanhar nosso movimento. Tem como fazer isso?
    Abraços

    ResponderExcluir
  168. Caro Euler,

    A reunião da Bia com a Ministra do STF tava marcada pra hoje 13 horas. Será que já tem alguma notícia sobre essa reunião? E a comissão, ela ainda vem?
    Minha cabeça tá girando!

    Abraços

    ResponderExcluir
  169. Em um comentário de um post anterior alguém disse que 1 grevista ativo valia por 1000 fura-greves trabalhando, então qual o problema de se continuar a greve com os pouco mais de 10.000 servidores dispostos a levar o movimento até as últimas consequências. Acho que é por que no discurso tudo fica lindo, mas na pratica é tudo diferente.
    Falar que a luta continua, é claro, a raiva, a ira continua. Mas não há batalhas. Não há suor. Apenas é claro, a insatisfação, que de vez em quando vai virar um texto na internet,ou um ato em praça pública, mas que perderá grande parte da força se não há um movimento que o referende e o transporte para uma realidade maior.
    Alguém aqui já ouviu falar de atrito? É uma força física e um de seus principais princípios é que: é mais fácil manter o movimento de um corpo, do que colocar o corpo em movimento. Isto se aplica a greve. Se 25% não queriam parar a greve e foram obrigados pela assembleia, pelo menos 50% deles vão fazer resistência para uma nova adesão ao movimento. É bem compreensível.
    E quanto as entrevistas do Sr. Azia e a fala da Secretaria Gorgonzola, sinto muito admitir mas eles estão certos, e quem se surpreendeu entendeu foi errado. Não houve nova proposta, eles vão bater o pé e melhorar o tiquinho o que está proposto na lei do Novo Subsídio, mas é ele que vai passar. Caramba, se vocês refletiram um pouquinho sobre a greve de 2010, sabem que desde o início a proposta do governo era o subsidio e ele passou o subsídio (com melhoria apenas nos valores da carreira). Este ano com o novo grupo de trabalho não vai ser diferente. O governo vai passar o novo subsídio e o vencimento básico sem esforço. Ainda mais agora que a greve está controlada.
    E só esclarecendo: o compromisso de anistia que nos foi oferecido não foi do governo foi da ALMG, o governo só assinou parar de pressionar (mas pressionar o que se o movimento ruiu).
    Não houve acordo algum com relação ao pagamento dos dias parados (e muito provavelmente vai funcionar assim: vc repõe vc recebe, se não repor desconta de novo)
    E as letrinhas... até 2015 elas se acertam... no governo de outro... ou talvez no mesmo.
    Quanto ao partidarismo, só digo que o PT que nos apoiou durante a greve, não é isento de culpa no nosso não recebimento do piso,afinal nada se faz em Brasilia para o cumprimento de tal lei.
    É duro, mas tenho que admitir, sobretudo após a assembleia de ontem: alguém do comando de greve disse que era porralouquice continuarmos na greve. Eu digo que mais porralouquice fomos desistir dela. Talvez perdemos com a atitude as únicas coisas que o movimento proporcionou: força e reconhecimento na sociedade.

    ResponderExcluir
  170. Respirar um pouco é necessário.
    Esmorecer jamais.

    Este é o momento para as reflexões da base.

    Façamos desse momento uma profunda análise da atual situação econômica dos bravos compnheiros. Afinal, 112 sem $$$$ é barra.

    No dia 08 de outubro teremos que decidir novamente a direção que norteará os proximos passos.

    Vamos aproveitar o momento de retorno as nossas funções e """ TRABALHAR A IDÉIA"""" dos demais professores, funcionários e comunidade escolar de toda Minas Gerais.

    Se necessários, voltaremos com mais força, e quem sabe, derrubaremos esses criminosos.

    Força para todos.

    Jorge Pinto - Barão de Cocais

    ResponderExcluir
  171. Olá Euler! Olá colegas!

    A primeira avaliação que faço após ouvir esta fala do governador é que não existe nenhuma garantia de Piso, tudo muito vago, ou seja companheirada, nadamos, nadamos e ganhamos experiência, rsrs.

    O bloco de oposição não agüentava mais o tumulto na Assembléia Legislativa, com a radicalização do movimento e forçou essa negociação ás pressas, não houve tempo de se discutir com a categoria e aí foi outro erro.

    A questão jurídica também pesou,( li um comentário no Tempo que dizia q Sind Ute tava igual ao time do América, não ganhava uma, RS), enfim,greve abusiva, demissão de contratados e o próximo passo poderia ser processo administrativo para os efetivos.

    Mas o que mais pesou na minha opinião e que deve ser levado em consideração neste nosso retorno foi a pequena adesão ao movimento, e logicamente o refluxo que ocorria, por isso fica o apelo, voltemos para nossas escolas de cabeça erguida, conversando na boa com os companheiros pelegos( engulam a raiva , meu povo) e vamos trabalhar para que na próxima greve tenhamos mais adesões.

    Parabéns Euler, vc foi fundamental nessa greve através de seu blog que teve um papel de unir os companheiros de toda Minas Gerai, animando, informando, enfim essa guerra virtual q vc fez com excelência.
    Parabéns aos que fizeram greve de fome, aos q se acorrentaram, aos que acamparam, a cada profissional da educação que lutou a seu modo, vocês são exemplo, por acreditarem que a educação deve ser de qualidade, que acreditam na transformação da sociedade a partir da educação.

    Não percamos nossa capacidade de nos indignar ante as injustiças( aliás estou indignadíssima após esta fala do Anastasia), mas vamos que vamos colegas.

    Unidos somos fortes! Coragem! Um bom retorno para todos!
    A luta continua sempre...Até a próxima greve!!!

    Josélia - GV

    ResponderExcluir
  172. Ao Imcomps das 14:18 -

    Amigo, sofri na pele aqui em Ipatinga numa greve de muitos dias onde estivemos em pé de guerra com a prefeitura, sobre a implementação do piso. Em 2010 fizemos uma greve onde o Prefeito assinou um termo de compromisso colocando datas para implementação escalonada do piso salarial.
    Acreditamos no inimigo e depois de um ano fizemos outra greve e não tivemos nenhum resultado. A greve aqui foi também declarada ilegal como no estado, voltamos de rabinho entre as pernas aceitando o que a prefeitura oferecesse. Agora a coisa pega nos mesmos moldes. Porque o Sindute não é sincero e assume que voltou por imposição, de um desembargador comprado, de um governador tirano? Não adianta mais, eu vou esperar até o último dia de abertura, pra voltar pro subsidio porque se nada se resolver, esperar para o ano que vem não vai dar. Quem ficar na carreira velha vai se prejudicar financeiramente porque esse governador agiu igualzinho o prefeito de Ipatinga. E agirá assim sempre porque ele não é confiável. Esse cara é desprezível, é mal por natureza, rancoroso e será duríssimo de agora em diante, espere só o calendário de reposição. Você verá amigo, que infelizmente estamos numa profissão em extinção. EU TÔ RACHANDO O FORA, assim que uma oportunidade acontecer.

    ResponderExcluir
  173. O que eu temia aconteceu: saímos como heróis da resistência, mas sem o piso. Entraremos para a história como lutadores que não sentiram o gostinho da vitória...

    ResponderExcluir
  174. Olá Euler e demais irmãos de luta.
    Muito obrigada por este espaço,onde tantas vezes encontrei força e coragem para continuar em greve por 112 dias...
    Chorei muito mas,ri muito também,não me esquecerei das personagens criadas por nossos colegas,nem dos vários vídeos, engraçados ou não..
    Seguramente não sou mais a mesma de quando iniciamos a greve.

    Quero dizer também que admiro todos nós,que combatemos o bom combate,e acreditem que, nem mesmo esse ser que está governador irá se esquecer desse combate.
    Somos vencedores sim e o que é melhor,estamos unidos.
    Á propósito,ótima a entrevista do deputado Padre João e,tenhamos fé e esperança,fizemos nossa parte e continuaremos mobilizados.
    Euler mais uma vez obrigada por tanta dedicação e companheirismo.
    Um forte abraço a todos.
    Paula

    ResponderExcluir
  175. Vamos denunciar na ALMG na comissão de Direitos Humanos, TODOS os maus tratos que recebemos do Governo, durante este período de greve.

    ResponderExcluir
  176. Estou aqui pra dizer, que lutarei pela melhoria da educação pública de MG, até o fim , o que não podemos é deixar nossa luta ser esquecida, e com isso a obrigação do governo, aos colegas que não participaram da nossa luta, que sejam mais companheiros, que se nossa classe se unir, ninguém nos vencerá, e temos Deus acima de tudo pra nos apoiar defender e dar forças. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  177. Boa tarde turma da luta, membros do NDG! (Parte 1)

    Sim, membros do NDG, porque quem fez parte do NDG e se manteve até a suspensão da greve, tendo vivido tudo o que nós vivemos nestes 112 dias da nossa heroica greve, nunca mais deixará de ser NDG. Com orgulho.

    Não tenho nem como agradecer a participação enriquecedora de todos e todas vocês neste espaço.

    Da nossa combativa colega professora Ivete (Educadora Mineira) de Carangola, do professor Sebastião de Oliveira, um verdadeiro consultor da nossa classe; passando pelo combativo Paulão, membro do NDG, da nossa colega CHARLOTTE, que ficou indignada, mas retoca a maquiagem e grita: piso, piso, piso; dos bravos guerreiros de Valadares e Montes Claros, com os quais me encontrei novamente ontem na ALMG; dos amigos de OLIVEIRA, dos quais recebi, ontem, um doce presente: um pacote de balas Santa Rita, para adoçar a minha vida após o costumeiro chá com biscoito das madrugadas; da combativa colega Sandra, de Ouro Branco, agradecendo o apoio em nome do comando de greve Vespasiano e São José; do nosso incansável combatente Gleiferson Crow, que deve estar descansando e recuperando energia após tantos dias de luta; do amigo e combativo Rômulo, que esteve presente em todos os momentos da nossa luta; do comandante João Martinho, da turma de luta de Vespá, São José, Venda Nova e Barreiro, e de tantos e tantas outros e outras valentes educadores/as que travaram esta heroica greve em toda Minas Gerais: PARABÉNS e OBRIGADO!

    Para aqueles que só estão conseguindo enxergar o lado negativo das coisas, tenho a dizer o seguinte:

    - Respeito a opinião de vocês, mas acho que vocês deveriam refletir melhor sobre a nossa realidade concreta no momento da decisão tomada em assembleia e sobre as possibilidades de conquistas que ainda estão abertas.

    Não concordo de maneira alguma que perdemos o piso. Nós não tínhamos, antes, o piso implantado. E estávamos ameaçados de perdê-lo definitivamente. Esta possibilidade foi afastada.

    Se vocês tomarem somente a fala dos agentes do governo como referência, vocês ficarão de fato frustrados, amargurados, decepcionados. Mas, eles não falam por nós - e vocês sabem muito bem disso. Nós falamos por nós, pelo que queremos. Nós decidimos até onde podemos avançar numa luta, quando devemos suspendê-la e se devemos ou não retomá-la, caso tenhamos nossos interesses agredidos.

    (Cont...)

    ResponderExcluir
  178. Acho q vcs estão radicalizando. Se o governo não cumprir o acordo, não iniciaremos o ano letivo de 2012 e pronto.
    A Greve estava enfraquecendo e não seria meia duzia de NDG que iria arrancar algo desse governo! Aí nem o piso para 2012 nós teríamos.
    Calma galera, a guerra não acabou!

    ResponderExcluir
  179. (Cont...) Parte 2

    O governo queria acabar com a nossa carreira e destruir o antigo plano. Não conseguiu. Queria impor o subsídio como única forma de sistema remuneratório. Não conseguiu. Não queria implantar o piso na carreira. Vai ter que implantar.

    Ou seja, não conseguimos tudo o que queríamos, mas tivemos avanços. Isto sem falar no avanço político e organizativo da categoria. Não adianta dizerem para mim que só o piso no bolso representa conquista. O piso no bolso é um direito do qual não abrimos mão. Mas, existem outros valores, e princípios, e métodos, que são importantes também na nossa vida. O combate à ditadura instalada em Minas e às práticas de certos diretores de escola; a ausência de democracia no nosso meio, a luta democrática, entre outras, são lutas importantes sim.

    A nossa categoria - especialmente os que participaram do nosso heroico movimento -, saiu engrandecida deste episódio. O governo não pode dizer o mesmo. E devemos nos preparar agora para continuar esta luta por outros meios, da negociação sob a nossa vigilância, acompanhamento e pressão.

    Volto para a escola amanhã, mas com o espírito de quem ainda está na greve, entendendo este movimento que nós construímos coletivamente como uma escola para a nossa vida, que ficou dentro de nós.

    Por isso mesmo eu não sei bem se é correto dizer que vou voltar para a escola ou se vou levar a verdadeira escola que foi a nossa greve para dentro do estabelecimento oficial chamado escola.

    Nos próximos dias, vou me concentrar em duas "missões": recolher aqui quais são as dúvidas e os pontos que devemos sugerir e cobrar da comissão de negociação do sindicato, na sua tarefa de preparar a implantação do piso na nossa carreira; e a outra missão: tentar dar uma forma final no compromisso que assumi de escrever um livro sobre a nossa greve, reunindo vários textos publicados aqui, com os devidos arremates e outras análises. Este é um desafio que considero fundamental, embora complexo, já que tudo o que se escreva sobre o tema (ou sobre qualquer outro) será sempre um recorte do que vivemos, e com isso, uma seleção, que como tal exclui outras possibilidades e percepções. Mas, penso que valerá a pena...

    Um forte abraço a todos e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  180. Ao anônimo das 15:21.
    Além de ir a todas assembleias, ficar pelo menos 1 noite na vigília da ALMG, ficar de frente para tropa de choque no dia 21/09, participar de atos públicos mobilização na minha cidade em defesa de nossos direitos, ser um dos poucos vice-diretores fazendo greve (e ser dispensado por isso), conversar com meus companheiros em greve tentando unir nossas forças, e com os meus companheiros fura-greve tentando incita-los para aderir ao movimento, e acompanhar pela internet utilizando redes sociais para apoiar a greve eu não fiz mais nada. Quanto ao gás de pimenta da inauguração do relógio, eu até tentei mobilizar com minha subsede o nosso retorno na sexta depois da assembleia na quinta aí, tinhamos um grupo de 6, mas era feriado na cidade, não tinha ninguém para organizar nossa volta, e eu ainda estava me refazendo do gasto de 1200,00 reais(mais que meu salário estadual) pagos do meu bolso de viagens que fizemos o ano passado durante a votação do subsidio.
    Queria ter realmente um histórico melhor, mas sou do interior, tenho 1 cargo em escola do município e ficava difícil para mim conciliar participar de tudo.
    Se você participou mais ativamente que eu e esta satisfeito eu tenho realmente que dar o braço a torcer, afinal, o que importa é que o mundo inteiro sabe da nossa indignação. Não é para qualquer um não, lutar todo ano pela bandeira da Educação, fazer greve de 47 dias em 1 ano, 112 no outro, ter os sabados e domingos comprometidos junto com as férias escolares, e ainda estar disposto a entrar novamente em greve no ano seguinte, e no outro, e no outro. Não sobra muito tempo para ter uma vida digamos "normal" e nem muito tempo para se dedicar ao trabalho que é em sala de aula.
    Infelizmente meu amigo, eu acho a guerra justa, eu luto da maneira que posso e que consigo, e é por isso que me sinto no direito de criticar o resultado da assembleia de ontem.
    E complemento,em momento algum eu culpo a Beatriz do resultado. Ela foi digna até o final. Embora a decisão tenha partido da cúpula, eu acho que a minha indignação é mais com a massa pouco reflexiva que a apoiou e a referendou em votação.

    ResponderExcluir
  181. Euler!!!! cuidado...
    Seu próximo passo vai ser filiar ao PT, rsrs
    Brincaderinha amigo, mas admiro seu otimismo.

    ResponderExcluir
  182. GRAÇA:


    Governador diz que professores só vão receber salários depois da reposição
    28/09/2011 13:28
    O governador Antonio Anastasia (PSDB) informou na manhã desta quarta-feira que os professores não vão receber pelos dias parados. Os servidores ficaram 112 dias em greve e decidiram suspender a paralisação no fim da noite de terça-feira. De acordo com Anastasia, os educadores serão pagos quando começarem a reposição das aulas. Segundo ele, todos os valores que foram descontados durante a paralisação serão repostos mês a mês depois das aulas efetivamente dadas.
    O Projeto de Lei 2.355/11, de autoria do Executivo, com a nova política de remuneração dos profissionais da rede estadual de educação continuará tramitando na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Ele contempla as propostas de subsídio de R$ 1.122 (o valor incorpora, numa única parcela, todas as vantagens e, por isso, o servidor não terá mais as gratificações) e de R$ 1.320 para aqueles com licenciatura plena, além do piso de R$ 712,20 para uma jornada de 24 horas, a ser pago a partir de janeiro.

    Ouça um trecho da coletiva do governador:

    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/09/28/interna_gerais,253052/governador-diz-que-professores-so-vao-receber-salarios-depois-da-reposicao.shtml


    SUGESTÃO: PAGAR OS DIAS PARADOS DE IMEDIATO E SE NÃO HOUVER A REPOSIÇÃO, DESCONTA ORAS!

    ResponderExcluir
  183. Daniel Bechara - Águas Formosas28 de setembro de 2011 16:49

    Euler,
    Ontem fui um dos que votaram pela manutenção da greve, mas concordo com a decisão da maioria e da posição do sindicato... realmente era uma sinuca de bico e compartilho desta idéia de recuo estratégico. Pensando de cabeça fria, mas meu coração fortalecido e a luta continua, atuando, semeando idéias, na intenet, nos movimentos sociais e sociedade como um todo. Temo por alguns q pensam apenas no econômico atual, não pensam em carreira, apesar dos pesares, tem mto grevista assim tb...Mas, na hora da luta eles tb aderem a greve! Mantenha este blog, histórico tb, atualizado, para dividirmos nossas ações e experiências.
    Até a vitória!

    ResponderExcluir
  184. Excelente ideia Euler,

    Você nos acompanha, aqui no seu blog, e lá nas Assembleias desde de o começo! Tem aqui inúmeras sugestões e desabafos que permitem extrair o que sente a categoria neste momento: nossos medos, inseguranças, nossos anseios e principalmente nossas dúvidas! É importante a comissão saber disso, até porque quanto mais cabeças pensando (todos nós) as ideias se aprimorarão e o resultado será produtivo, afinal o Sindicato somos todos nós!
    Ideia brilhante caro Euler!!
    Então vamos lá pessoal, vamos postar aqui algumas sugestões e nossas dúvidas. Façamos isso de maneira bem objetiva para facilitar a compilação do nosso querido Euler.

    ResponderExcluir
  185. anônimo de 16:01
    deixa de ser bobo..vc é do governo??estamos sentindo o gosto da vitória PARCIAL mas ela virá de forma definitiva pois o governo sabe que se fazer gracinha,retomamos a greve....presta atenção..quer fazer greve sozinho???se todos estivessem com agente, com certeza o piso viria esse ano e de forma integral..masss a vitória com certeza tivemos; so do governo alegar que não negocia em greve e reconhecer o piso na carreira é uma super vitória....estamos de olho...

    ResponderExcluir
  186. Euler, gostaria de deixar meus agradecimentos a você que durante todo esses dias nos deixou informados e postou seus comentáros. Isso nos deu a sensação de estarmos cotidianamente reunidos. Foram muitos anseios, indagações, momentos de reflexão, apreensão. Esta greve está encerrada, mas é a primeira vez que eu percebo que todos continuam na LUTA.O que deu para perceber ontem é que todos continuam na luta pelo PSPN. Vamos voltar às escolas, reunir forças e buscar mais colegas para a luta. Nunca saímos plenamente satisfeito de uma greve.No fundo talvez nosso desejo tivesse sido o de continuar por pelo menos mais uma semana e esperar algum avanço nas negociações. Mas, a razão nos levou a voltar às salas de aula e destas mesmas salas podemos sair a qualquer momento.A luta foi e continua sendo pelo PISO. E os avnços apenas começaram. O governo pode dizer o que quiser, mas mostramos que sabemos de nossos direitos, o exigimos e temos parcerias. Se não podemos contar com os poderes legalmente constitídos, temos o apoio de quem nunca desiste de construir uma sociedade que zele pelo bem comum e entre eles temos alguns deputados(que nossa categoria conhece o nome e a forma de trabalho e a eles o nosso muito obrigado) e todos os movimentos e entidades que se colocaram lado a lado conosco na luta. À todos da categoria que se sentem fragilizados no momento, peço que descansem, façam uma análise e se preparem, pois se o governo tentar nos passsar a perna de novo VOCÊ será convocado novamente e sabemos que quem é da luta NUNCA DESISTE. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  187. voltar a receber o piso de 550,00 de dezembro de 2011 e só em janeiro 2012 receber 712,00. Ah, gente! Palhaçada deste governo. Vamos dar o troco nele. Beatriz foi a Brasília hoje? E para amanhã irá a OIT? Por favor, Euler saberia responder?

    ResponderExcluir
  188. Boa tarde ao NDE - núcleo duro da Educação.
    Boa tarde ao bravo Euler.

    A pergunta que não quer calar agora é: E SE ALGUM DE NÓS, DOS DE BAIXO, DESCUMPRIRMOS UMA DECISÃO DO STF, TEREMOS ALGUMA PUNIÇÃO???

    Esse homem de pedra, que se auto intitula professor e que, pela indvertência de muitos, está governador:

    DESCUMPRIU UMA LEI FEDERAL, A LEI 11738/2008 - e o MPE o que fez? Foi conivente com ele.
    E o TJMG? - Declarou nossa greve abusiva - mas e o governador? Ele é um fora-da-lei.
    E a OAB - totalmente omissa.
    E a Presidenta - Reitero o que disse antes: Nada vê, nada sabe, nada fala (pelo visto, a discípula está igualando ao mestre - senão superando-o).
    E o STF? - Ratificou decisão do TJMG, que contraria decisão do própio STF, na pessoa da Meritíssima Carmem Lúcia.
    E o CNMP? - Silêncio!!!

    ALFORRIA PARA O CULPADO.
    "PRISÃO" PARA OS EDUCADORES.

    PARA NÓS EDUCADORES - A PUNIÇÃO DE VOLTARMOS PRESOS À PROMESSAS DESSE, QUE JÁ VEM DANDO PROVAS CABAIS, DE QUE NÃO É CAPAZ DE CUMPRI-LAS.

    E NÃO ESTAMOS VOLTANDO DERROTADOS???

    Estamos sim, e com muitas "baixas":

    Baixa auto-estima.
    Baixa credibilidade.
    Baixa dos sonhos.
    Baixa de resistência.

    MUITAS BAIXAS, MAS A CERTEZA DE QUE LUTAMOS BRAVAMENTE ATÉ O ÚLTIMO INSTANTE, UNIDOS POR UM NÚCLEO DE DESTEMIDOS GUERREIROS, QUE COM CERTEZA, FORMARÃO O NDE para sempre.

    Obrigada comandante Euler, você foi, é e será IMPRECIDÍVEL.

    Obrigada também Deputado Rogério Correira, o senhor é exemplo de que nem tudo está perdido.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  189. Olá, turma da luta!

    Estou saindo agora para a reunião do comando local de greve de Vespá e São José, para a avaliação e encaminhamentos. A greve está suspensa, mas a turma está unida. Volto mais tarde para publicar os comentários e novos informes.

    Um forte abraço a todos!

    Euler

    ResponderExcluir
  190. Caro Euler e colegas de LUTA!
    Parabéns a todos!!!
    Uma guerra é feita de várias batalhas. Esta ainda não terminou. De forma estratégica, as partes estabeleceram uma trégua.
    O mais importante de tudo isso é nos mantermos alertas, atentos e prontos para reiniciarmos a qualquer momento, pois a luta não terminou e as condições desta trégua têm que ser respeitadas em sua íntegra.
    A Comissão de Brasília se faz ainda mais necessária neste momento.
    Se o governo não negocia com os grevistas, já pode negociar.
    A decisão "final" do STF não deve tardar e aquilo que todos sabemos (Lei do Piso)será, cada vez mais, o nosso verdadeiro referencial.
    Amanhã começam as negociações e devemos estar atentos.
    Devemos ainda, indicar alguns companheiros deste blog/luta para participar destas negociações e nos trazer os fatos com maior rapidez e clareza.

    Eu indico o Euler.(Por tudo)

    Algumas certezas positivas podemos observar nesta "Grande Greve":

    1-Sem este blog e outros afins nada disso teria acontecido.
    2-Nunca o governo imaginou que pudéssemos nos organizar de forma tão obstinada e pela verdadeira base.
    3-Muita podridão apareceu e aparecerá, é só esperar.
    4- Não podemos nunca desanimar.

    A todos os guerreiros muita força nesta hora e continuemos mobilizados, buscando aqui as nossas informações.
    Um grande abraço a todos esses guerreiros.

    ResponderExcluir
  191. Olá,
    Eu espero que tenham assinaturas no termo de compromisso. Porque no Site da SEE, ele está limpo e seco.
    Tenho lido muitos comentários pessimistas. Não exageremos. A simples menção de que o governo reconhece o nosso direito ao piso já é uma vitória. Só espero que ele não venha com aquela ideia macabra de 712,00 para Raimundo e todo mundo. Espero, sinceramente, que a Beatriz saiba do campo minado que são promessas de políticos e reaja na hora certa.
    É difícil para mim ter que dizer isso: mas é duro lutar contra uma máquina administrativa, poderosa, moedora de gente.
    Querem saber? Somos vitoriosos, sim. E seremos mais ainda com a graça e a bondade de Deus. Nem tudo está perdido. Pé na tábua, meu povo. Vamos aguardar os acontecimentos. Estamos esgotados, estressados, cansados, moídos, quebrados (literalmente), mas estamos vivos. E isso é tudo o que importa.
    Obrigada, Euler.
    Não nos dispersemos. Não nos despeçamos.
    Beijo carinhoso,
    Lúcia Zen.

    ResponderExcluir
  192. Euler. Tomando como exemplo o NDG,deveriamos formar uma rede da Educação com o nome de NDE e faze-la crescer através de e-mails de cada componente para passarmos informações em tempo habil,para cada membro desse núcleo em MG e posteriormente para os educadores do Brasil.Não podemos deixar que essa semente da esperança, que nasceu entre nós esmoreça.

    ResponderExcluir
  193. ERRO DE DIGITAÇÃO.

    PERDÃO, HOJE ESTOU PÉSSIMA.

    Retifico:

    Inadvertência e imprescindível.

    OBRIGADA PELA COMPREENSÃO.

    Abraços a todos.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  194. ESTE GOVERNO NÃO AGUENTA MAIS OUVIR FALAR EM GREVE DOS PROFESSORES.

    ELES TÊM UM PROJETO POLÍTICO PARA 2014 E JÁ ESTÃO COM A IMAGEM BEM ARRANHADA.

    VAMOS SABER ARRANCAR TODAS AS VANTAGENS E DIREITOS PARA A CATEGORIA.

    JÁ PENSOU UMA GREVE EM 2012, OU 2013 OU 2014, ELES NÃO SUPORTARÃO.

    ARRANQUE TUDO QUE PUDEREM DESTE GOVERNO HIPÓCRITA, NAZISTA E INJUSTO.

    SENTA A PUA, NELES!

    AÉCIO + ANASTASIA = IMUNDICE HUMANA.

    ResponderExcluir
  195. Olá Euler!
    Me explica esse documento.

    TERMO DE COMPROMISSO FIRMADO ENTRE O GOVERNO DE
    MINAS E O SIND-UTE/MG EM 27/09/2011
    O GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, através de seu
    representante Secretário de Estado de Governo, Danilo de
    Castro, e o SINDICATO ÚNICO DOS TRABALHADORES EM
    EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS, neste ato representado pela
    Coordenadora Geral da entidade Beatriz da Silva Cerqueira e as
    diretoras estaduais Marilda de Abreu Araújo, Feliciana Saldanha
    e Leocioni Pereira Pinto firmam o presente Termo de
    Compromisso relativo às reivindicações dos trabalhadores em
    educação da rede estadual.
    Reiterada a plena disposição de permanente diálogo com a
    categoria dos professores estaduais, o Governo reafirma sua
    disposição ao entendimento de modo a permitir o retorno pleno
    da normalidade da rede pública estadual.
    Para tanto, garante ao Sindicato a participação em comissão de
    negociação, com a presença de 6 (seis) parlamentares, além dos
    representantes do Poder Executivo e do Sindicato, com o
    objetivo de aprimorar e reposicionar na tabela salarial da
    carreira da educação (em ambas as suas atuais formas de
    remuneração), com impactos salariais desdobrados de 2012 até
    2015, desde que o movimento cesse de imediato.
    A comissão será instituída através de resolução imediatamente
    após a suspensão da greve da categoria e iniciará os trabalhos
    em até 24 horas após a sua constituição.No curso das negociações, preservados os termos do regimento
    interno da Assembleia Legislativa, será orientada a liderança do
    Governo no sentido de paralisação da tramitação do projeto de
    lei já encaminhado ao Poder Legislativo.
    A partir da data da suspensão do movimento e retorno integral
    às atividades, cessa a aplicação de novas penalidades.

    É esse documento que a Beatriz assinou?
    Ele não diz nada de interessante para nós.

    ResponderExcluir
  196. VAMOS MONTAR UMA ESTRATÉGIA PARA FAZER TODO TIPO DE DENUNCIAS CONTRA ESTE GOVERNO HIPÓCRITA, NAZISTA E INJUSTO.

    ResponderExcluir
  197. VAMOS MANTER O MOVIMENTO ATIVO EM TODAS AS CIDADES.
    VAMOS FAZER REUNIÕES CONSTANTES E ACOMPANHAR O DESENVOLVIMENTO DAS NEGOCIAÇÕES.

    ResponderExcluir
  198. Isabel, completa na suas baixas: baixos sálarios.

    Ao companheiro INCOMPS, compartilho com você essa revolta, mas respire fundo, recarregue os ânimos e não desista da nossa causa é de pessoas como você que esse núcleo de greve precisa!
    No ano passado a escola que eu leciono entro em peso na greve, depois do desfecho trágico, a maioria disse que nunca mais entraria em greve e foi o que aconteceu, eu mesma disse que aquela era a última greve de minha vida. Este ano apenas 8 professores aderiram a greve. 112 dias e saimos sem o piso. A realidade é dura. Por favor lhe peço, assim como peço a todos os guerreiros desta greve, desistir jamais!

    Helena, Uberlandia.

    ResponderExcluir
  199. Estou com vc, Euler, e com o sindicato, na pessoa da Beatriz, vocês foram grandes guerreiros na nossa luta, ou melhor todos fomos grandes guerreiros. Estou confiante nas nossas conquistas e vai ser isso que vou transmitir aos meus alunos. Se o governo não cumprir o prometido, lutaremos de novo, esse ano ou no próximo, pois o dia que eu perder as esperanças na humanidade, eu não sirvo mais para ser professor.

    ResponderExcluir