quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Um dia de luta em muitas frentes: acorrentados, greve de fome, vigília, recursos na Justiça, batalhas na Internet e na mídia



Reportagem da TV Record que merece ser vista. Tomara que o exemplo desta emissora seja o prenúncio de uma mudança. Minas não aguenta mais a censura imposta pela mídia vendida.




Eis a segunda parte da reportagem.




Mais uma parte da reportagem.






URGENTE! / URGENTE! / URGENTE!

Nas fotos acima, os bravos e bravas educadores de MONTES CLAROS, que se encontram acorrentados na sede da SRE da região. Soubemos também que alguns colegas de CARATINGA passaram uma parte da manhã acorrentados em frente à SRE daquele município. Em toda Minas Gerais, a luta continua, até a nossa vitória!



Os valentes colegas Marilda e Abdon, em greve de fome desde o dia 19.



Diretamente do Chile, a professora Sabrina declara o seu apoio à nossa luta.



Na assembleia da categoria do dia 20, a combativa caravana de Cambuí: presente!






As fotos acima registram alguns momentos da batalha de hoje na ALMG (Fotos: Petrus Assis, membro efetivo do NDG)




Vídeo mostra a truculência do Governo de Minas contra os educadores na Praça da Repressão, antiga Praça da Liberdade.




Um dia de luta em muitas frentes: acorrentados, greve de fome, vigília, recursos na Justiça, batalhas na Internet e na mídia. Nossa luta prossegue, até a vitória!


No dia em que a heroica greve dos educadores mineiros completou 106 dias podemos dizer: estamos vivos e resistindo! Foi um dia inteiro de muitas batalhas, inclusive com importantes vitórias. Quero trazer aqui um pequeno relato destes momentos, aos quais acompanhei aqui do bunker, com o coração na mão e os dedos colados ao teclado, enquanto buscava as novidades por telefone, pela Internet ou através dos noticiários da rádio ou TV.

Logo nas primeiras horas da manhã recebo o telefonema do comandante João Martinho, um dos muitos heróis da nossa maravilhosa greve, dando conta da ocupação que dezenas de valentes educadores e educadoras realizavam em frente às entradas e garagens da ALMG. O batalhão de choque da PM do governo fora logo acionado. Em Minas é assim: problema social, tal como na República Velha, é tratado como caso de polícia.

Mas, o nosso pequeno exército já deu mostras de que não teme a força bruta. Manteve-se firme, cravado na posição que conquistara. A rua é pública, assim como a praça, embora este governo pense em apropriar-se de todos os espaços, além do nosso piso confiscado.

Logo em seguida quem me liga é um pai de aluno, Paulo Roberto, acompanhado por sua filha, que dá um exemplo de cidadania para todos os demais pais de alunos. Ele me disse:

- Euler, estou aqui sentado entre a tropa de choque e os manifestantes. Eles podem fazer o que quiserem, mas daqui eu não saio. Já disse para o comandante do batalhão que o governo é responsável por minha filha estar há mais de 100 dias sem aulas, que é um direito constitucional que está sendo negado pelo estado de Minas Gerais.

Que aula pública estamos assistindo nestes maravilhosos, embora sofridos dias de greve!

Em seguida, o deputado Rogério Correia conseguiu agendar uma negociação diretamente com o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro, que de fato mais tarde recebeu uma comissão dos educadores em greve. Enquanto isso, os dois combativos colegas de luta, Marilda e Abdon, permaneciam (permanecem) em greve de fome na sala de entrada do Legislativo Mineiro, a mostrar para o mundo o quanto os educadores estão levando a sério a luta por direitos constitucionais negados pelo governo de Minas.

Enquanto poderes constituídos expõem publicamente a sua verdadeira face de servilismo e convivência com o governo imperial e neoliberal instalado em Minas Gerais, os educadores e demais apoiadores são obrigados a arrancarem os espaços e as conquistas na luta.

A mídia escrita estampara na capa dos jornais e nos portais mais uma ameaça do governo: os designados que não retornarem serão demitidos. Ameaças, chantagens, terrorismo psicológico. Mas, logo soubemos que em telegrama enviado diretamente para os diretores de escola, a SEE-MG orientava-os a colocarem falta-greve para todos, inclusive para os designados. O que significa dizer que o governo muito provavelmente não fará demissões, pois além do peso político negativo, marcando o governo com a mancha da perseguição mais retrógrada, ainda teria o governo que responder por ações na justiça por quebra da legalidade ditada pela Lei de Greve.

Mas, o dia ainda nos reservaria novos capítulos. Os valentes educadores deixaram a garagem, mas juntaram-se ao pai de aluno e sua filha que resolveram se acorrentar na entrada da ALMG. Enquanto isso, nas galerias, dezenas de valorosos e valorosas educadoras impediam a realização de uma sessão legislativa. Ficou assim assegurado que esta semana, pelo menos, o famigerado projeto de lei do governo, que descumpre a Lei do Piso, não será colocado em votação.

É bom recordar aqui também que na noite de ontem ficamos sabendo de outra boa notícia: o piso salarial nacional já tem um índice de reajuste para janeiro de 2012, que é de 16,66%. Ou seja, enquanto o governo de Minas oferece apenas 5% de reajuste para abril de 2012 para quem ficar no subsídio, a Lei do Piso garantirá reajuste de 16,66% em janeiro de 2012. Com isso, o piso do MEC deve passar para R$ 1.385,00. O valor proporcional do piso para quem tem curso superior (a grande maioria dos educadores mineiros) vai para R$ 1.237,00, sobre cujo valor devem incidir as gratificações, além das progressões na carreira.

Hoje também foi o dia em que assistimos a uma das emissoras - a TV Record Minas - praticar jornalismo, que mereça este nome. Assistimos a uma reportagem digna, quando os professores que estão de vigília na ALMG tiveram espaço para explicar o drama vivido pelos educadores, vítimas de muitas mentiras por parte do governo, de muitas humilhações, que tem sensibilizado cada vez maior número de pessoas, de Minas e do Brasil, e até de outros países. Foi nessa mesma reportagem que apareceu também um assessor direto do líder do governo naquela Casa pronunciando ao pé do ouvido de uma educadora:

- Se eu ganhasse R$ 712,00 eu seria servente de pedreiro".

Já imaginaram o simbolismo que tem essas palavras ditas por um assessor direto de um deputado que priva da cozinha do governador?

Primeiramente, o preconceito em relação a um profissional, que é o servente de pedreiro, digno, que merece todo o nosso respeito, como todos os outros profissionais. E claro que o tal assessor, talvez refletindo o que pensa o seu chefe, tenha deixado escapar exatamente isso: que para ganhar tão mal, ao invés de ser um professor, alguém que estudou muito, melhor seria trabalhar como um servente de pedreiro. É preconceito, pois o servente de pedreiro não pode estudar - ou não quis, ou não teve oportunidade -, mas é um trabalhador, um ser humano, mais útil do que talvez uma dúzia de deputados ou desembargadores ou procuradores da Justiça, a depender, obviamente, da estatura moral e do desempenho destes.

Além disso, fica evidenciado o quanto o governo e seus agentes zombam do papel atribuído aos educadores, aos quais reservam cinicamente agradecimentos publicitários em palavras ocas, enquanto oferecem, na prática, a ruína do nosso plano de carreira e a sonegação do piso a que temos direito.

Tal conduta do governo faz crescer a revolta por toda parte. Na hora do almoço, por exemplo, a nossa combativa amiga Cristina nos diz que a deputada federal Jô Moraes pedira um relato do que acontecia para que pudesse discursar no plenário do Congresso Nacional. O mérito, aqui, é menos da deputada, que tinha obrigação de estar a par de cada momento do que acontece com os educadores em Minas, do que da nossa amiga Cristina, que vem divulgando a nossa luta por toda parte, de forma incansável. Tomara que a deputada tenha de fato realizado tal pronunciamento. Pois, das hostes da representação oficial de Minas temos tido poucas vozes a nos defender. A começar pelo péssimo exemplo dos três senadores por Minas Gerais, entre os quais o padrinho do atual governador, que se faz de mudo e tem se omitido vergonhosamente, nos últimos 106 dias da nossa greve.

Ora, a pergunta que não quer calar é: a quem essas pessoas, que aparecem na mídia comprada como anjos, representam de fato? Seguramente eles não representam os 400 mil educadores, que estão sendo duramente castigados por um governo que coloca duas secretárias, com caras fechadas, a falar dos educadores como se na escravidão ainda estivéssemos. Eles não representam também aos 2,3 milhões de alunos da rede estadual e seus pais, que estão assistindo à destruição da Educação pública de qualidade, e com isso, a própria sonegação de um direito constitucional.

Um pouco mais tarde recebo um e-mail de uma professora de História, Sabrina Aquino, natural de Ipatinga, e que mora atualmente no Chile. (Ah, como eu me lembro de bravos chilenos, ainda na ditadura de Pinochet, a gritarem corajosamente: "Chi,Chi, Chi, le, le, le! Viva Chile libre!"). Ela tomou conhecimento da nossa luta através das redes sociais na Internet, inclusive através deste blog. No seu e-mail, ela narrou um pouco a também heroica e importante luta dos estudantes e de todo o povo chileno em defesa da Educação, enquanto causa nacional que se transformara. E sugeriu, entre outras coisas, que recolhêssemos o testemunho, ou a declaração pública de apoio de pessoas, as mais diversas, à nossa luta. Ela própria declarou o seu apoio, como consta da foto que publicamos acima.

Como se percebe, além do leque de apoio que cresce a cada dia em Minas Gerais, reunindo os sem-terra, os sem-teto, os eletricitários, o pessoal dos correios, da Saúde, do Sindifisco; as lideranças políticas e religiosas, enfim, além deste apoio interno, a nossa luta começa a ganhar o apoio fora das fronteiras de Minas e até em outros países. E isso porque a nossa causa - pela Educação pública de qualidade e pela valorização dos educadores - não é uma causa corporativa, presa a um interesse menor de um ou outro profissional. É muito maior. E a esta luta somam-se todas as outras lutas sociais que acontecem em Minas Gerais.

Eu disse uma vez aqui no blog, quando ainda a nossa greve tinha um pouco mais de um mês, e imaginávamos que não demoraria muito, que a luta pelo piso ganhara uma outra dimensão, materializando todos os mais legítimos e nobres sentimentos libertários que estavam presos na garganta do povo mineiro dos de baixo.

E o que estamos assistindo hoje é isso: um crescente apoio da população, apesar de toda a milionária campanha publicitária do governo, com a ajuda da máquina de estado que ele controla - legislativo, judiciário, Ministério Público -, a demonstrar que com a força dos de baixo não se pode brincar.

Se houver ainda alguma voz um pouco mais lúcida com alguma influência junto ao governo, ele retomará as negociações para pagar o piso, devolvendo aos educadores tudo o que lhes fora roubado nestes dias. A única coisa que o governo não conseguiu arrancar nestes 106 ou 107 dias de greve foi a nossa dignidade, pelo menos a nossa, dos que estamos em greve, lutando corajosamente pelos nossos interesses de classe e direitos assegurados em lei federal.

Por isso, bravos e bravas colegas, vai aqui, mais uma vez, os meus parabéns aos milhares de educadores que resistem heroicamente em todas as partes de Minas Gerais. Vamos continuar construindo essa corrente do bem, a romper as correntes do mal impostas pelo governo. Vamos continuar construindo, na prática, e de forma horizontal, os NDGs (Núcleos Duro da Greve), ampliando a nossa greve, realizando campanhas nas escolas, nas ruas, nas praças, trazendo novos apoios à nossa causa, que é uma luta para o bem de todo o povo mineiro e brasileiro, especialmente aos de baixo.

Amanhã, a luta continua, já nos preparando para a nova assembleia, a realizar-se na terça-feira, quando novamente o chão de Minas vai tremer, tremer, tremer, podendo, numa dessas, derrubar o governo e sua máquina de moer seres humanos, que insistem em contrariar as leis vigentes e sonegar os direitos dos educadores.

Um forte abraço a todos e força na luta, até a nossa vitória!



P.S. Quero parabenizar também aos bravos guerreiros e guerreiras, de todas as regiões de Minas Gerais, que nos visitam e deixam o seu testemunho de luta, que constitui verdadeira obra literária em favor da cidadania, daquela que não se ensina apenas em teoria, mas também com a força do exemplo.

***

106 dias de greve dos professores de Minas Gerais

Greve de fome X tropa de choque.

Frei Gilvander Moreira[1]


Dia 21/09/2011, um dia após cerca de 9 mil professoras/res da Rede Estadual de Educação do estado de Minas Gerais, na 14ª Assembleia Geral, aprovarem com grande entusiasmo a continuidade da greve até a vitória, greve que já dura 106 dias, professores fazem greve de fome, enquanto o governador Anastasia manda a tropa de choque para tentar intimidar.


Em Vigília desde ontem na Assembleia Legislativa de Minas – ALMG -, centenas de professoras/res acompanham a greve de fome da professora Marilda e do técnico em educação Abdon, hoje, já no 3º dia. Logo ao raiar do dia a tensão começou, pois os professores fecharam todas as entradas que dava acesso ao prédio da ALMG, inclusive a entrada do estacionamento privativo para deputados. A tropa de choque chegou cuspindo fogo. Ameaçou agredir os grevistas que acabaram abrindo as entradas da ALMG. Mas dezenas de policiais montados em grandes cavalos – cavalaria -, policiais com cães, dezenas de viaturas com dezenas de policiais da tropa de choque e de outros batalhões estiveram o dia inteiro de olho nos professores. Quem passava perguntava: “Os professores são tão perigosos assim? Precisam ser vigiados pela tropa de choque?” Uma professora advertiu: “Só da nossa escola – Escola Maria Amélia Guimarães -, em 2010, nove estudantes foram assassinados. Quando na escola precisamos de polícia, ligamos para o 190, mas dificilmente aparece algum policial para nos proteger.” Um tenente que pediu para não ser identificado lamentou: “Nas escolas quando somos chamados, na maioria das vezes não nos mandam ir, mas aqui, onde os professores estão lutando pelos seus direitos – causa justa – somos mandados para insuflar o terror.”

À truculência e intransigência do Governador Antonio Anastasia (PSDB + DEM), os professores estão respondendo com luta aguerrida e, inclusive, com greve de fome, arma espiritual que derruba até dragão.


Há três dias Marilda e Abdon estão em greve de fome. Marilda de Abreu Araújo, 59 anos, de Divinópolis, MG, é professora há 32 anos. Ela se preparou uma semana para fazer greve de fome. Ela disse: “Iniciei a greve de fome, porque estamos em greve há 106 dias e, infelizmente, o governador Antonio Anastasia continua intransigente. Paramos de comer para que o Anastasia se abra ao diálogo. Aos professores que ainda não entraram em greve digo: a luta não pode ser isolada. Venham para a luta para sairmos vitoriosos. Aos pais pedimos compreensão. Temos responsabilidade com a educação pública. Faremos o melhor para que os estudantes não saiam prejudicados. Há pais que vieram nos visitar e queriam ficar aqui conosco em greve de fome, mas os exortamos a ajudar de outras formas. Participei de todas as greves em 32 anos como professora. O que mais me marca nessa greve é a intransigência do governador Anastasia.”


Abdon Geraldo Guimarães, 39 anos, também em greve de fome há três dias. Ele é técnico em educação há 9 anos. Pai de três filhas, duas das quais gêmeas de três meses. Ele diz: “Precisamos abrir negociação. Estamos com nossos salários cortados há 2 meses e já se vai para o 3º mês sem salário. As dificuldades para quem está na greve são enormes. Ao Anastasia peço respeito aos educadores. Atenda as nossas justas reivindicações. Aos professores que ainda não estão em greve digo: “Conscientizem-se da necessidade de reivindicar o piso salarial nacional, Lei Federal 11.738/08, hoje, R$1.187,00, mas em janeiro de 2012 passará para R$1.384,00. É hora de sermos solidários.” Aos estudantes e pais digo: “Estamos lutando não apenas por melhores salários, mas por educação pública de qualidade sob todos os aspectos. O mais marcante nessa greve é a garra de milhares de colegas educadoras/res que não arredarão o pé da luta até a conquista do piso salarial nacional.”


O professor Luciano Mendes de Faria Filho, em Carta aberta ao desembargador Roney Oliveira, disse: “Bastaria ver a Praça da Liberdade na sexta-feira (dia 16/09/2011, na noite da inauguração do Relógio da COPA: 1.000 dias para o início da COPA.). O "gás de pimenta" pode "ser fogo", como disse, em mensagem eletrônica uma professora que lá estava: "Para quem nunca inalou gás de pimenta, a sensação é a seguinte: um fogo na cara, um ódio no coração e muita tosse". Mesmo sem a cobertura da fumaça, foi lá que o Estado de Minas, por meio de seus agentes legalmente constituídos, nos deu uma péssima lição de cidadania. Penso, Senhor Desembargador, que o episódio da Praça da Liberdade, este sim, merecia uma rápida investigação e a punição exemplar daqueles que, atualizando o que há de pior em nossa história, violentaram não apenas os professores, mas todos nós, cidadãos deste país.”


Uma notícia animou a todos hoje. A Governo Federal, em 2012, repassará ao governo de Minas 1,115 bilhões de reais do FUNDEB[2]. Será que o governo Anastasia vai continuar dizendo que não tem dinheiro? O Governo Anastasia concedeu 102% de reajuste para a polícia militar. Um coronel ganhará E$38.000,00.


No final da tarde, foi feita uma reunião com dezenas de representantes de sindicatos, movimentos sociais do campo e da cidade e apoiadores. Várias ações concretas de reforço da greve estão sendo planejadas.


Enfim, quem luta educa. O governo Anastasia está dando uma lição de ignorância, de intransigência, com propagandas enganosas, ameaças e pedagogia do medo. Por outro lado, os professores, inclusive com greve de fome, estão dando uma aula magna para toda a sociedade. Feliz quem tiver ouvidos para ouvir!

Belo Horizonte, MG, Brasil, 21 de setembro de 2011


_________
[1] Mestre em Exegese Bíblica, professor, frei e padre carmelita, professor de Teologia Bíblica, assessor da CPT, CEBI, SAB e Via Campesina; e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.brwww.gilvander.org.brwww.twitter.com/gilvanderluis

266 comentários:

  1. BRAVO COMPANHEIRO EULER - INFELIZMENTE, NÓS, AQUI, DO ALTO RIO PARDO, SERTÃO DO PÃO E CIRCO - ESTAMOS NAS SALAS DE AULA - SINTO UM PESO ENORME DE NÃO ESTÁ PARTICIPANDO DIRETAMENTE DESSA GRANDE E BELA LUTA - E QUANTO NOJO SINTO DESSE GOVERNO PSDB /ANASTASIA, DESSA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA- QUE PAÍS ESSE - NÃO ACREDITO MAIS NESSE PAIS, MINAS GERAIS PARA MIM NÃO SIGNIFICADA NADA - UMA VERGONHA - SÉCULO XXI E UMA HUMILHAÇÃO DESSA - MINAS NÃO SÃO MUITAS, MINAS É APENAS UMA : A VERGONHA, A DITADURA, O INFERNO .
    A NOSSA CLASSE É MUITO DESUNIDA - MUITOS NÃO POSSUEM MORAL PARA FALAR DE CIDADANIA - AQUI, NESSA CIDADE, É O QUE É O PUXA-SAQUISMOS

    ResponderExcluir
  2. hoje estou meio deprê!! muita enrolação!! não sei a quem interessa essa demora!!o governo nos culpa, mas no fundo eu acho que ele quer é isso mesmo,imagina a grana que ele está economizando em não nos pagar!! depois nos paga aquela mirreca por mês!!sei não...tenho essa dúvida!!uma poesia para descrever o que estou sentindo neste momento,e acredito que muitos tbém estão assim!!

    Hoje percebi que vivo triste no mundo
    Sinto por mim, por ti, por todo mundo
    Porque vivermos num mundo imundo
    Quero falar, gritar mas estou mudo
    Caminho sem rumo, sem destino
    Vejo um mundo pronto e embalado
    E procuro em mim algum traço
    Mas não sou assim, e em mim embriago
    Não sou um rabisco, jogado ao vento
    Estou vivo e tenho sentimento


    Autoria Débora Gross

    ResponderExcluir
  3. NDG de Divino

    "Caros colegas de Profissão, não apareçam para concorrer nossas aulas nesse período de GREVE, vocês serão maus recebidos em nossas Escolas".

    Quando estiver terminado a GREVE concorram aulas nas Escolas daqui de Divino, tendo a oportunidade de trabalhar conosco comprovarão que somos hospitaleiros, receptivos, solidários e amigáveis, porém, não venham fazer graça conosco nesse período de GREVE.
    Não estamos sem trabalhar e com salários cortados por brincadeira.

    ResponderExcluir
  4. NDG de plantão

    Se você pensa que subsídio é piso,
    subsídio não é piso não,
    porque PISO venha da Lei ,
    e o subsídio vem do ladrão... (Gleiferson Crow)

    o PISO É NOSSO, O MINÉRIO TAMBÉM.

    A pesquisa continua:

    Anastasia e Aécio Neves devem ser denunciados por desvio de recursos
    Como o MPE encurralou o governo e Copasa

    http://aecionevesnao.blogspot.com/2010/11/anastasia-e-aecio-neves-devem-ser.html

    E leiam com ATENÇÃO aos nomes dos ilustres cidadãos:

    "Os promotores Josely Ramos, Eduardo Nepomuceno e João Medeiros querem que a administração do governo de Minas e da Copasa, conduzida na gestão Aécio Neves/Anastasia, devolva ao Fundo Estadual de Saúde os R$ 3,3 bilhões que é objeto da Ação Civil Pública que tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública Estadual e que segundo eles podem ter sido desviados da saúde pública."

    “Ressalte-se que a COPASA recusou-se a prestar informações ao Ministério Público sobre os fatos aqui explicitados. Notificado a comparecer na Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, seu Presidente apresentou justificativa na data marcada e não compareceu.."

    blog de interesse PÚBLICO:
    E ainda dizem que a nossa GREVE é que é ilegal,
    muita atenção.

    http://aecionevesnao.blogspot.com/
    QUARTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2011

    Vale envolvida em corrupção tucana no governo Aécio: grilagem de terras públicas com jazidas de ferro

    3) O intermediário fechava o ciclo do esquema, revendendo a terra para grandes mineradoras;

    Segundo a Polícia Federal, para fazer a fraude da grilagem, os criminosos cometeram os delitos de:
    - falsificação de documentos públicos e particulares;
    - falsidade ideológica;
    - corrupção ativa e passiva;
    - formação de quadrilha
    - e lavagem de dinheiro. " (FECHA ASPAS)
    mAS ESTAMOS DE OLHOS beeeeeeeem abertos

    "O principal alvo dos criminosos eram vastas extensões de terras públicas no extremo-norte do Estado de Minas Gerais (principalmente nos municípios de Rio Pardo de Minas e Indaiabira), onda há jazidas, recentemente descobertas, estimada em 10 bilhões de toneladas. "

    Abraços !!!
    O Minério é nosso, o Piso também.

    Estamos de olho !!!
    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Em Sete Lagoas, escola de referência "Maurílo de Jesus Peixoto" o nosso ESTADUAL,muitas adesões à greve.
    Parabéns professores, sejam bem vindos à luta ou à retomada dela.Juntos venceremos,pois Deus é grande!
    Bela resposta de vocês ao desgovernador!

    ResponderExcluir
  6. NDG de Plantão

    Agradecimento:
    Na terça-feira última perdi meu "amuleto" no
    comando de GREVE, estava muito preocupado, porque além do amuleto de mais de 140 anos, tinha também R$ 35,00 e algumas moedas totalizando uns R$ 3,50. O comandante João Martinho (NDG) estamos indo para o almoço e sua sábia companhia disse: se encontrar eles entregam na assembleia, não é necessário voltar. E no momento do almoço com outros membros efetivos do NDG comentei com alguns companheiros que também estavam presentes na Escola do Legislativo, e quando a notícia chega: o que você perdeu está com a Mônica.
    Graças a DEUS, as Almas e aos Espíritos Bons.

    Muito obrigado ao anjo da guarda que encontrou
    e parabéns pela honestidade.

    Bem que esse mísero, essa coisa que está sujando os bancos de Minas Gerais e o quadro da Educação Pública poderia aprender com esse ato.

    Abraços
    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Em leopoldina,mais quatro adesões à greve.
    Sejam bem vindos!!!!

    ResponderExcluir
  8. João Paulo Ferreira de Assis22 de setembro de 2011 02:53

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    É agora que a Glória Reis, blogueira de Leopoldina e inimiga declarada dos professores vai ter um enfarte. Quatro adesões em Leopoldina, a uma greve que ela chama de insana.
    Parabéns aos quatro novos companheiros que acordaram de seu letargo.

    Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!!

    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  9. Notícia boa!Na manhã desta quara feira foi criada a subcomissão para ajudar na implementação do nosso piso.Fazem parte o Padre João,deputado Paulo Rubens PDT/PE,Izalci PSDB/SP,Reginaldo Lopes PT/ MG,Ubiali PSB/SP e precisa de mais um titular e cinco suplentes.A vinda em MG será marcada com urgência! Que Deus nos ajude!

    ResponderExcluir
  10. O que será que o governo fez com o dinheiro do FUNDEB desde a implantação do piso?Precisamos saber e denunciar,Nos aguarde Luiz Humberto,Uberlândia está te aguardando na próxima eleição.Acho que não mais terá chance de puxar saco do governo .E pensar que no início de sua carreira até em minha casa você dormiu(Monte Carmelo).Devia ter colocado fogo em sua cama!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia Professor Euler e queridos combatentes!
    Que Deus nos abençoe para vencermos mais este dia.
    A vitória será nossa.
    Um grande abraço,
    Margarete (Dom Cavati)

    ResponderExcluir
  12. Euler e companheiros

    Os únicos tweets em que aparecem os nomes dos professores em greve de fome são os do Dep. Rogério correia e Cristina.
    Vamos dar nossa atenção,solidariedade e força para Marilda e Bidu enviando mensagens de otimismo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. "Deus! Ó Deus! Onde estás que não respondes! Em que mundo, em qu´estrela tu t´escondes..."? "Vozes d´África", de Antonio Frederico de Castro Alves
    Amigos de Carreira, só peço que Jesus nos mostre a sua face e nos honre com sua verdade...
    Que não permita que sejamos humilhados a esse nível. A gente chega a ter vergonha de ser honesto quando assiste a tanta iniquidade. Jamais imaginei na minha vida vicenciar um quadro de tão dantesco horror que me fez recordar "Navio Negreiro" e "Vozes da África". Ter que nos humilhar a esse ponto por um cumprimento de uma lei. Absurdo. Penso que como NERO e sua corte estão rindo e brindando a cada manobra vitoriosa para nos derrotar. Como estão se sentido poderosos. Mas sejamos firmes no VENCIMENTO BÁSICO pois é sobre ele que, assim que for julgado os embargos declaratórios, o PISO SALARIAL incidirá e mais cedo ou mais tarde VENCEREMOS. Pena que até o Supremo Tribunal Federal resolveu se calar. E eu que tamanha fé tinha na justiça estou vendo agora que todos pensam em nos vencer pelo cansaço e pela descrença. Cadê Luíz Inácio LULA da Silva? Cadê a presidenta Dilma? Estão nos tratando como "burros" uma vez que nem a uma criança se usa mais prometer e não cumprir. Estamos abandonados a nossa própria sorte. Por isso reintero a necessidade de buscarmos organizar o PARTIDO NACIONAL DOS SEVIDORES PÚBLICOS DO BRASIL - PNSP DO B. Só assim seríamos respeitados. Somos milhões no país. Devemos ter centenas de colegas que gostam de política partidária, o que não é absolutamente o meu caso, gosto de política salarial e pessoal. Temos grandes nomes de pessoas honradas pra nos representar. Nas crises que se vislubram as melhores soluções.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia amigos.

    Ontem à noite compareci na escola onde dou aula procurando saber quem era o professor substituto do meu cargo. Pasmem, descobri que além de professores substitutos de fora da escola, muitos dos "colegas" que não aderiram à greve estavam substituindo quem esta de greve. É fim dos tempos, o caráter não importa mais.

    Agora pela manhã estaremos novamente na escola para protocolar um documento na diretoria.

    Ha, aproveitei ontem, durante a visita à escola para pedir aos meus alunos que não aceitem professores substitutos, que saiam da sala de aula e digam ao diretor que não querem.

    No mais, estamos firmes até o fim.

    PS. acredito que teremos mais adesões na minha escola, muitos estão revoltados com as últimas declarações do governo.

    ResponderExcluir
  15. Euler,
    Que licões esse governo de Minas esta tendo esses dias Meu Deus!!!!!
    Como 2 pessoas simples como a Marilda e o Abdon estào dando exemplo de cidadania...
    O sr Roberto e sua filha Denise , que orgulho.
    Nos, trabalhadores da SRE, de carreira, estamos fazendo nossa parte.Que o diga o nosso facebook e email onde colocamos os vídeos, os textos de seu blog e de quem mais apoia essa causa pra lá de justa.
    Mariana

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    No site "todos pela educação" tem uma reportagem sobre os professores em greve de fome. Postei um comentário, apesar de nunca ter visto um comentario meu naquele espaço, pois já coloquei alguns outros, penso que devemos encher a caixa desse portal para pelo menos incomodá-los, pedindo justificativas pela ausência do governo federal na resolução do impasse sobre a nossa greve.
    Maurélio Carangola

    ResponderExcluir
  17. Mais um Deputado para a lista dos CONTRA A EDUCAÇÃO:

    - Deputado Tiago Ulisses.

    Pessoal de Porto Firme e Piranga, fiquem ATENTOS.

    ResponderExcluir
  18. Euler ,ontem voltei a visitar minha escola,e achei que o funcionamento estava beleza,ja que para a secretaria esta tudo correndo bem,e para minha surpresa,cheguei em uma turma e acredita a turma so tinha 8 alunos,questionei o porque ja que e uma plena quarta feira ,nao souberam explicar e a colega estava sentada administrando sua aula,isto que e covardia falaram de horario de greve,mas se ja contratou professores, as escolas que estao funcionando estao mais preocupada so com o 200 dias letivo,sai de la aborrecida,mas aqui buscamos força,contiuo na luta.Mutum

    ResponderExcluir
  19. Escola de Dom Cavati voltou para a greve ontem! Muita indignação dos bravos guerreiros!

    ResponderExcluir
  20. OLÁ ,GLÓRIA REIS DE LEOPOLDINA .SINTO VERGONHA DE VOCÊ . INSANA É VOCÊ , NÃO UMA GREVE JUSTA E DIGNA .VOCÊ ACHA BOM QUE O DINHEIRO PÚBLICO SEJA DESVIADO , ROUBADO , EMBOLSADO EM VEZ DE RETORNAR A QUEM TRABALHA ? PROFESSOR NÃO É MENDIGO . SE VOCÊ ALGUM DIA TIVESSE EXERCIDO BEM A SUA FUNÇÃO DE EDUCADORA ,COM CERTEZA ,NÃO IRIA PENSAR ASSIM .

    ResponderExcluir
  21. CAro Euler
    Com a perspectiva da anulação do subsídio como forma de pagamento, como ficará o edital para o concurso, já que este prevê apenas o subsídio como modalidade de pagamento? E o caso dos designados, que não puderam optar? Se alguém do blog tiver uma idéia do que pode acontecer, ficarei grato, já que minhas dúvidas podem ser as de muitos colegas que prestarão o concurso e devem estar preocupados com a possível anulação do mesmo, até como forma de vingança do famigerado "anastazista".
    Espero que a classe dos professores se empenhe em derrotar a ideologia neoliberal não apenas agora, mas que façamos desta experiência amarga do momento um apoio para derrotarmos os neoliberais nas urnas, fazendo campanha contra este absurdo entreguismo e privatismo constantes da cartilha neoliberal. Não esqueçamos e não deixemos esquecer o que estes srs estão fazendo para massacrar o povo.
    Obrigado
    Marcelo

    ResponderExcluir
  22. Marisa Karla-Governador Valadares22 de setembro de 2011 07:49

    Estou compadecida.Nossos colegas fazem greve de
    fome.É inaceitável!Até que ponto chegamos?
    E os "DADORES" de aula continuam na letargia.
    Só podem estar desprovidos de sensibilidade e
    atuam como máquinas: produzem...produzem...e
    produzem...mas,produtos de má qualidade!
    Jamais poderão falar de cidadania.

    ResponderExcluir
  23. Euler qual é o seu email?

    ResponderExcluir
  24. Bom dia, pessoal ou melhor forte dia!
    Estou de longe torcendo e rezando por todos vocês.
    Força na luta!
    Parabéns!
    Espero que esse pirracento do Anastasia leve uma boa surra na "vida" para deixar de ser bobo, arrogante, egoista, desumano, ignorante, porteira e chantagista. Que ele aprenda a ser gente.
    Aqui se faz, aqui se paga.

    Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  25. Rosimeire Dias
    Sou Rosimeire de Contagem , mas trabalho em Ibirité. Estou em greve desde 08/06, ao longo desde 106 dias tive as mais variadas emoções: indignação, raiva, revolta, orgulho de fazer parte desta categoria. Ao ler este último post não pude conter as lágrimas. Precisamos resistir até o fim já nos foi tirado quase tudo, menos a nossa dignidade. Como alguns ainda pensam em voltar se temos dois guerreiros em greve de fome? Precisamos ter um mínimo de solidariedade para com estes companheiros.
    Abraços e força na luta!!
    Rosimeire Dias

    ResponderExcluir
  26. Josias Guedes Carangola22 de setembro de 2011 08:01

    Caro Euler e Colegas do NDG de Divino:
    Precisamos sentar e conversar juntamente com os colegas de Carangola uma estratégia para conscientizar e dialogar com as escolas de nossa região.

    ResponderExcluir
  27. A escola estadual "Professor Cândido Gomes" de Alvinópolis com quase 2000 alunos parou totalmente hoje de manhã por tempo indeterminado. Parabéns aos bravos guerreiros alvinopolenses!!!!

    ResponderExcluir
  28. Caro Euler fico sempre muito tocada com o seu jeito de escrever, é maravilhoso.
    Euler gostaria de pedir a você que escrevesse uma "Carta aos estudantes e pais" de uma forma que tocasse em suas almas e os fizessem refletir, sabemos que eles são peças fundamentais em todo este processo. Que esta carta depois de postada no blog fosse reproduzida e distribuída nas escola que ainda estão em funcionamento e em praças públicas. Esta é a hora de tocarmos o coração de nossos alunos , além de que com certeza eles se sentiríam valorizados.

    Força na luta e um grande abraço.
    Rose- MOC.

    ResponderExcluir
  29. STF: Sindicato pede liminar para manter greve dos professores em MG
    22/09/2011 00:39:41




    O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sindute-MG) requer no Supremo Tribunal Federal (STF) liminar para suspender decisão do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-MG) que interrompeu a greve dos servidores da educação básica, que já dura há mais de 100 dias. Em ação proposta pelo Ministério Público mineiro no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG), o órgão obteve tutela antecipada para suspender o movimento e determinar o retorno imediato dos profissionais a suas atividades, decisão esta que o sindicato considera ferir o direito de greve dos servidores.

    O pedido feito ao STF, por meio de Reclamação (RCL 12629), será analisado pela ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha. No processo, o sindicato argumenta que a decisão do TJ-MG contraria a Constituição e decisões do STF, pois “veda o exercício do direito de greve como instrumento legítimo de pressão do Estado Democrático de Direito”, além de pender em favor do Poder Executivo e negar proteção judicial ao hipossuficiente.

    De acordo com os autos, a decisão do TJ-MG se baseou nos argumentos da não garantia de prestação dos serviços mínimos por parte do movimento grevista dos professores e o fato da extensa duração da greve colocar em risco o ano letivo. O Sindute-MG rebate alegando que os profissionais, apesar da paralisação, mantêm mais de 80% dos serviços em funcionamento, o que está acima do patamar exigido pelo Superior Tribunal de Justiça (60%) para que não se obstaculize o direito de greve, em outro caso similar analisado por aquela corte superior.

    A instituição alega ainda abuso de poder por parte do estado em relação à categoria. Segundo o Sindute-MG, a administração descumpre a Lei 11.738/08, que instituiu o Piso Salarial Nacional do Magistério, já que em Minas Gerais o piso pago aos professores e demais servidores da educação é de R$ 369. Além disso, o sindicato acusa o Poder Público de haver cometido uma série de atos arbitrário e ilegais no decorrer da greve, como o corte do ponto dos grevistas e a contratação de professores para substituir os manifestantes e forçar o retorno ao trabalho. Tal convocação, segundo o impetrante, viola o artigo 7º da Lei 7.783/89, que veda a substituição de profissionais durante o movimento grevista.

    Na Reclamação, o Sindute-MG também afirma que o Judiciário Estadual foi omisso ao indeferir o pedido do sindicato por uma audiência de conciliação com o Estado, quando a greve só contava com 27 dias. O requerimento foi negado pelo TJ-MG sob o argumento de que não havia urgência, conforme consta nos autos.

    No mérito, o sindicato pede ao STF que a decisão do TJ-MG de suspender o movimento grevista seja declarada nula. Solicita, ainda, que o Supremo determine à corte mineira que agende imediatamente audiência de conciliação entre as partes envolvidas no litígio, antes de proferir decisão na ação lá em trâmite.

    Fonte: Site do STF

    CLIQUE AQUI PARA VER A NOTÍCIA NO SITE DO STF

    ResponderExcluir
  30. Deveríamos fazer vigília na porta do nosso des-governador pra ver se ele cria vergonha na cara e pague o nosso piso com tudo que temos direito.
    Sem vitória, não volto pra escola............

    ResponderExcluir
  31. A luta continua e nós temos que continuarmos a enviar e-mail aos deputados, senadoes e a Dilma.
    Vamos lá!
    Força!

    ResponderExcluir
  32. Euler,

    Meu Deus, não consigo compreender como alguém consegue permanecer em sala nesse momento. É muita covardia, enquanto alguns arriscam até a própria vida por um causa coletiva, outros se mantêm inertes e são incapazes de um ato solidário...

    Que decepção! Você, meu caro colega, é o braço direito do governador e consequentemente a vergonha da nossa categoria.

    ResponderExcluir
  33. Bom dia guerreiras(os).

    Atenção colegas que ainda não aderiram a greve, a hora é agora,pois o desgoverno só conta com voces,já que voces não tiveram numhum dia cortado ao contrario de quem tá na luta que tá dois meses sem salários alguns vivendo de favor,tenham um pouco de dignidade e venhama participar da vítória que será tambem dos omissos.TENHAM VERGONHA NA CARA E PARTICIPEM PELO MENOS 15 DIAS NÃO SEJAM COVARDES.DERROTADO É QUEM NÃO TEM CORAGEM DE LUTAR!!!!!

    QUERO O MEU PISO NO CONTRACHEQUE JÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!

    FORÇA NA LUTA IRMÃOS ATÉ A VITORIA

    José Henrique

    ResponderExcluir
  34. O cartunista Carlos Latuff está sendo um grande aliado.

    Ele promoveu no seu Twitter (42.470 seguidores) um vídeo que tinha 300 visualizações e que passou para 2172 em poucas horas.

    Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=6XTZvlNAC8s&feature=youtu.be

    Twitter do Latuff: http://twitpic.com/photos/CarlosLatuff

    O governo não tem censura na internet. Vamos divulgar!

    A charge que ele fez já tem 4600 visualizações: http://twitpic.com/6nwlsg

    Se tivermos mais vídeos de qualidade semelhante podemos pedir para ele divulgar no seu Twitter.

    Vamos divulgar somos 400 mil profissionais da educação. Cadê o resto do povo?

    ResponderExcluir
  35. Abaixo-assinado:

    Solicitando a reconsideração da liminar do Sr. Desembargador Roney de Oliveira sobre a greve dos professores da rede estadual de Minas Gerais e de endosso da Carta Aberta do Prof. Luciano de Faria Fº

    Vamos todos assinar:

    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N14410

    ResponderExcluir
  36. O anônimo das 08:25 tem razão.

    Precisamos visitar estes vídeos contra o governo não só para ficarmos bem informados, mas também para fazer um grande número de visitas.

    O governo tem medo de números e por isso tenta minimizar tanto nossa greve.

    Vamos divulgar!

    ResponderExcluir
  37. CHARLOTTE, A DESTEMIDA diz

    Queridas(os) colegas, a luta está difícil.É verdade. Porém mais difícil é sujeitar à humilhação imposta pelo ditador ANAstazista.
    Não vejo outra alternativa a não ser manter a GREVE.
    NADA DE DESANIMAR!
    SE O GOVERNO RADICALIZA DE LÁ, NÓS RADICALIZAREMOS DE CÁ!!!
    GREVE! GREVE! GREVE!!!

    SEM PISO NÃO PISO NA ESCOLA!!!

    ResponderExcluir
  38. Notícias STF Imprimir
    Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

    Sindicato pede liminar para manter greve dos servidores da educação básica em MG

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=189762

    ResponderExcluir
  39. Força na Luta companheiros e companheiras.... Estou indo para a ALMG agora me ajuntar com os demais guerreiros...
    A Vitória é certa!
    Silvia Svensson

    ResponderExcluir
  40. Aos colegas de Alvinópolis,
    Fiquei feliz em ver que entraram de novo nessa luta que é de todos.
    Parabéns colegas, porque na SRE de Ponte Nova parece que está tudo bem e nem fazemos parte dessa categoria.
    Acorda SRE de Ponte Nova!!!!!
    Venham pra luta junto com a gente!!!!

    ResponderExcluir
  41. A DOR DE VOCÊS É A MINHA DOR,
    A FOME DE VOCÊS É MINHA FOME,
    o FRIO, O CANSAÇO DE VOCÊS É MEU, TAMBÉM.
    A INDIGNAÇÃO DE VOCÊS É A MINHA INDIGNAÇÃO,
    A FORÇA DE VOCÊS É A MINHA FORÇA,
    A ESPERANÇA DE VOCÊS É A MINHA ESPERANÇA,
    O PISO DE VOCÊS É O MEU PISO,
    O DEUS DE VOCÊS É O MEU DEUS.
    POR TUDO ISSO E MAIS ALGUMAS COISAS
    SOMOS UNIDOS, SOMOS DE MESMA CATEGORIA.
    SOLIDARIEDADE E FORÇAS COMPANHEIROS NA LUTA!

    ResponderExcluir
  42. Vicente - Ouro Preto22 de setembro de 2011 09:09

    Vicente Nolasco ouro preto
    Euler, bom dia. Estranhei o fato de sua analise diária não ter citado hoje o fato do governo federal ter reservado 1,15 bilhão para minas atítulo de complementação do FUNDEB, justamente para pagamento do piso para 2012. Esta informação está no orçamento da união pagina 187. Temos que quebrar a tese (que sabemos não sew verdadeira) que não há recurso. Agora existe este recurso. Acho esta informação extremamente importante e pode dar um gás a mais em nossos colegas.

    ResponderExcluir
  43. Comunico aos companheiros que o NDG de Ubá está firme! Apesar das contratações para substituir a nós, grevistas, fomos a escola para dialogar com os candidatos e ainda houve algumas mas já soube que alguns desistiram...
    Estamos juntos até o fim!!! Ah e tem mais uma adesão na minha escola depois da visita de ontem e das substituições.

    ResponderExcluir
  44. Vergonha!!!!!!!!!!!!!!!!Vejo os prpfessores que parnecem "DADORES DE AULAS",da seguinte forma:Uns por orgulho ,vergonha de mostrar para os estudantes, que tem um saláro misirável:outros porque não "QUEREM" que seu salário sofra diminuições e/ou seja cortado-DETALHE, precisam de COMER;outros, necessitam que diretores(as) os elogiem,facilitem sua vida na escola ,consiga ,para este,benefícios ILEGAIS;...nós que estamos em greve, também precisamos suprir nossa necessidades básicas;mas,nós não aceitamos troca de favores;não ficamos do LADO dos que praticam corrupção;não somos individualistas;não precisamos de receber elogios ,tão pouco, sermos parabenizados por um PROJETO DE GOVERNADOR ,que muito em breve ,será desmascarado.Muita coisa virá a público!!!!!!!!!!!.

    ResponderExcluir
  45. O nazi/fascismo do FÜHER/DUCE anastasia.....até quando....não esqueça que a intenet derrubou o Kadafi. Você será o próximo, não vai ganhar eleição nem para síndico de prédio mais.

    ResponderExcluir
  46. como fica essas escolas voltando, a SEE disse que 55 escolas voltaram 21/09 com suas atividades normais, É uma pena.

    ResponderExcluir
  47. Por que nenhum jornal divulgou sobre os 1,2 bi do FUNDEB? Assim não dá!

    ResponderExcluir
  48. Bom dia!

    Aqui em Caratinga os companheiros guerreiros estão acorrentados em frente a 6ªSRE,um ATO público simbólico na tentativa de convencer os substitutos a não concorrerem as vagas.Pois todos nós somos responsáveis pelo tipo de escola que temos ,pelo tipo de carreira que queremos e pelos salários que recebemos.Sem luta não há VITÓRIA!!!!!
    Minas Gerais passa por uma situação limite,entre a vitória de um SONHO de uma Educação melhor e a imposição da truculência,do controle das mentes por uma MÍDIA vendida.
    Temos que ser rápidos na divulgação Via internet, não deixe de informar os acontecimentos.Todos nós somos responsáveis......Abraços!!!!!!
    CARATINGA na luta....

    ResponderExcluir
  49. ALMG... QUE VERGONHA!
    DEPUTADOS NÃO RECEBEM PRA ESTAR TRABALHANDO....
    CHAMADA PARA OS DEPUTADOS... PARECE ESCOLA...
    POR ISSO QUE A COISA NÃO VAI PRA FRENTE....
    COISA NÃO....
    PISO!
    GENTE.... PAGAMOS PARA DEPUTADO NÃO TRABALHAR...
    107 DIAS DE GREVE E NENHUMA NEGOCIAÇÃO...
    ISTO É A REALIDADE EDUCACIONAL DE MINAS...
    AUSÊNCIA DE DEPUTADOS NA ALMG É FALTA DE RESPEITO COM O POVO, ENQUANTO CIDADÃO, QUE VOTA PARA ESCOLHER SEUS REPRESENTANTES... CADÊ OS SENHORES?
    ÉTICA... NENHUMA...
    DIGNIDADE... TODAS, PARA OS PROFESSORES...
    FORÇA, EM DEUS, VENCEREMOS....

    ResponderExcluir
  50. Tenho uma sugestão: nas escolas que estão funcionando quase "normalmente", e que há professores do NDG, que esses professores possam visitar os que ainda estão dando aula na hora do cafezinho, fazer uma visitinha, passar pra eles o que está acontecendo diariamente, conscientizá-los "levemente", pois são NDC (Núcleo Duro do Contracheque), falar do que acontecerá com eles, têm muitos que são efetivos com muito tempo, optaram pela carreira antiga e acham que estão imunes ao plano do Anastasia, não sabem o que acontece, nem o que acontecerá e nem procuram saber(é triste mas é verdade, não devem saber nem que há professores em greve de fome). São esses (os efetivos com muito tempo) que estão barrando a greve, os novatos se miram neles. Estou falando da realidade de uma escola que presencio.

    ResponderExcluir
  51. Parabéns aos colegas que estão retornando ao movimento grevista.

    A luta é de todos e para todos, nunca se esqueçam disso.

    Quero ver a Gazzola divulgando no site da SEE que o número de escolas paradas está aumentando.

    Força na luta!

    ResponderExcluir
  52. Euler e companheiros do NDG
    Conseguimos a adesão de duas escolas em Inhapim parcialmente(E.E.Dr Alipio Fernandes e E.E.Antonio Carlos),estamos visitando outras nas cidades proximas,
    esperamos conseguir mais.
    Estamos na luta,força companheiros.
    Companheiros de luta de Inhapim.

    ResponderExcluir
  53. Aos colegas que estão em sala de aula

    Vocês não podem apesas dizer que apoiam e concordam com o movimento, precisam agir, precisam unirem a essa gente que tá na luta. O governador tá rindo de vocês que se curvam a ele e a nós que estamos encarando o problema ele tem medo ( fica, assim como muitos só de olho no blog do Euler), mas para mostrar serviço, faz chantagem, fingi que não tem nada acontecendo, coloca a polícia para enfrentar e as secretarias para falar. Ele é um covarde, vocês não precisam ter dúvidas disso. Já imaginou ele aparecendo na ALMG...
    Já temos apoio de várias instituições, precisamos é de vocês do nosso lado.

    Há um número expressivo de pessoas passando por diversas dificuldades, você precisa ajudá-los. Colabore! Participe!

    Juntos somos mais fortes.

    ResponderExcluir
  54. Para todos um lindo dia!
    Forças!

    A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar superado.
    (Albert Einstein)

    ResponderExcluir
  55. Turma da tarde da E.E.Pandiá Calógeras,
    a cara de vocês não queima, nem nos dias das assembléias vocês param?
    Gente, se todos estivessem juntos na luta, provavelmente esta greve já teria acabado.
    Pensem no mal que vocês estão ajudando a construir para a categoria.
    Realçmente, professores da tarde, vocês são a vergonha da nossa classe. Sinto nojo!

    ResponderExcluir
  56. Caros colegas voltem p/ a greve , só nos que estamos em sala sabemos das dificuldades e do sufoco dos tabas na cara dos palavro~es da preç~]ao de diretores , naõ seja fracos pense nisso . Somos sofredores e juntos lamentamos e vivemos . Nessas horas governo e mem diretor supervisor e muito menos inspetor fica do nosso lado não. Seja realistas fique na greve e vamos vencer juntos .

    ResponderExcluir
  57. Hoje me senti mais feliz... os professores da escola de Alvinópolis (uma das maiores da superintendencia de Ponte Nova) aderiram a greve... Vamos lutar por nosso piso... Todos em Bh terça feira. Nos encontramos lá.

    ResponderExcluir
  58. SOCORRO!!!!
    ESTOU COM FOME DE JUSTIÇA!!!!!

    ResponderExcluir
  59. Euler, bom dia !
    Amanhã haverá designação na minha escola para os cargos dos 8 bravos guerreiros que estão na greve, inclusive o meu.Sugestão para impedir? Outra coisa: em que site saem essas vagas. bj,
    Pollyanna

    ResponderExcluir
  60. Ontem, dia 21, um aluno do Pandiá calógeras, do turno da manhã, me disse que só vai à escola na semana que vem, porque o professor substituto de português só ficou brincando com os alunos o tempo todo.
    Que mente vazia, hein professor!
    Pra começar, só de furar a greve dos professor, por causa de uma merreca, não vale a pena.
    E outra, não sabe planejar aulas. Não tem experiência? Vai fingir que dá aula?
    Não entre na do governo, que finge que governa.
    BOBA!

    ResponderExcluir
  61. Bom dia turma da luta, membros do NDG,

    Estou de saída agora do bunker, para uma reunião com estudantes da UFMG, juntamente com o comandante João Martinho e os tenentes do NDG Cláudia e Alex. Volto mais tarde.

    Força na luta, atá a vitória!

    Euler

    ResponderExcluir
  62. É triste ver tantos colegas indo às escolas, fazendo campanha para os que não estão em greve voltar ou aderir e saber que na E.E.Pandiá Calógeras, ao lado da assembleia, de frente para tudo que está acontecendo os professores que estão lá não podem nem ouvir falar em greve e até já agrediram verbal e violentamente uma aluna e estão fazendo pressão para que a diretora que ganhou nessa eleição seja impugnada por ela ter feito greve ( ela acabou voltando por causa dessa pressão ). E ainda se dizem professores politizados. Nós, professores da escola que estamos em greve estamos sendo rechassados, e eles esperam que "voltemos com o rabo entre as pernas" ( segundo palavras deles ) sem ter ganho o piso. Não consigo entender esse tipo de gente. E me envergonho de dar aulas ao lado dessas pessoas. Mas ainda temos 15 bravos lutadores que ainda permanecem em greve.
    Parabéns ao professores que estão conseguindo comover os colegas.
    Luto para os professores que trabalham no Pandiá Calógeras.

    ResponderExcluir
  63. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 800.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELAS OPORTUNIDADES E LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

    ResponderExcluir
  64. Glória Reis, de Leopoldina,
    mude de profissão. Você não é digna de estar no nosso meio.
    Se informa, a nossa greve é baseada numa LEI FEDERAL,. Insana é você.Mude de profissão.Vá trabalhar com o BEBEZÃO.Quem sabe ele te dá um cargozinho.
    FRANCAMENTE!

    ResponderExcluir
  65. Euler

    Professores acorrentados em Caratinga na porta da SRE.

    Com Deus venceremos!
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  66. NÃO RESISTO...
    TENHO QUE ESPIAR ESTE BLOG DE MINUTO A MINUTO...
    NOTÍCIAS FRESCAS, AQUI TEM???

    ResponderExcluir
  67. PROFESSOR EULER,
    POR QUANTO MAIS TEMPO ESTA SITUAÇÃO PERDURARÁ?????

    ResponderExcluir
  68. PROFESSORA ELIZABETH -AIMORÉS-MG22 de setembro de 2011 10:39

    Bom dia Prof. Euler !!!! Veja o vídeo que segue:
    http://www.youtube.com/watch?v=pZwLo0NUZnc

    De repente , está na hora de irmos diretamente à fonte , ou seja , ao STF , para entregarmos nossas reclamações , como os magistrados fizeram .Eu sei que o SINDUTMG já fEZ documentaçoes e o envio de nossas petições e reclamações qto ao descaso do governo . Nossa indignação qto ao que nos é imposto como lei e o governo fazendo tudo fora da legislação , como exemplo , ordenando por meio das SEE , contratação de pessoas pegas a laço , isso mesmo , pessoas sem didática para estar dentro das salas de aula , ministrando de que forma ,não sabemos . Tudo isso nos traz revoltas e ao mesmo tempo , esperanças , pois , em nosso Deus teremos a vitória . Agora está amargo , mas depois , vai ter sabor de mel . Creio que estamos perto dessa vitória , companheiros(as) . Estamos todos orando para que aconteça o mais rápido . Aos professores em vigília ,nossos parabéns e que Deus esteja abençoando e fortalecendo cada vez mais .

    Queria também sugerir o seguinte :

    Nas escolas em que não se conseguiu que houvesse contratações , vamos orientar aos pais que se façam presentes nestas escolas , verificando o que realmente está acontecendo .Se está sendo ministrado as aulas corretamente ou as pessoas que lá estão , só estão fazendo de conta que estão dando aulas . Incentivar aos pais que eles , como cidadãos , devem exigir da direção da escola que aqueles que estão substituindo os professores ,devem realmente ministrar aulas , e não apenas ficar de conversa com os alunos para passar o tempo . E também cobrarem do governo o cumprimento da lei do piso , para que os professores possam retornar para suas aulas .
    Dessa forma , talvez , o governo seja incomodado e cumpra com a lei e nos pague o piso no plano de carreira .

    ResponderExcluir
  69. Bom dia amigos do NDG

    Que tal nossos guerreiros que estão de plantão na ALMG fazerem chamadas desses deputados que não estão comparecendo na Assembleia e denunciarem todos os dias a lista dos ausentes.

    VAMOS DESMASCARAR ESSE PESSOAL, AFINAL, ELES RECEBEM SALÁRIOS EXORBITANTES PAGOS POR NÓS, TRABALHADORES, QUE TEMOS NOSSOS IMPOSTOS DESCONTADOS DE FORMA COMPULSÓRIA, NÃO OPORTUNIZANDO A NINGUÉM "O DIREITO" NEM DE SONEGAR, COMO FAZEM MUITOS COLARINHOS BRANCOS POR AÍ.

    FORÇAS NA LUTA AMIGOS, ELA SERÁ VITORIOSA.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  70. Marina informa:

    Fontes seguras avisam que o 14ºsalário (Prêmio por Produtividade), saíra dia 07/10/2011,junto com o pagamento.

    ResponderExcluir
  71. Sind UTE,

    Vamos refazer o movimento de adesões à greve nas escolas.

    Precisamos comover nossos VERDADEIROS colegas.

    Eles começam a conhecer a qualidade e o compromisso deste pessoal "SUBSTITUTOS".

    E TAMBÉM PERCEBEM O COMPROMISSO DESTE GOVERNO COM A EDUCAÇÃO.

    Precisamos mostrar também aos professores os seus direitos de greve e o amparo das leis. Eles têm muito medo.

    Vamos solicitá-los pelo menos que mantenham as PARALISAÇÕES NOS DIAS DE NOSSAS ASSEMBLEIAS.

    Precisamos contra atacar a estratégias deste Governo NAZISTA, FALSO, MENTIROSO, PERVERSO(e todas outras "qualidades" que bem o representa).

    Convoquem mais auxiliares voluntários para serviços de contatos e outros serviços.

    Vamos repensar nossas ações, agindo consistentemente, constantemente, sem parar.
    Isto aumenta a nossa força.

    ENQUANTO ISTO ESPERA-SE QUE TAMBÉM O JURÍDICO FAÇA SUA PARTE MUITO BEM FEITA.

    ENQUANTO ISTO A BEATRIZ TEM MAIS TEMPO PARA NOS REPRESENTAR EM OUTRAS INSTITUIÇÕES, REUNIÕES,NA "imprensa", E ONDE FOR NECESSÁRIO.

    Buscar novas soluções, planejar e delegar tarefas.

    Vamos organizar um trabalho voluntário de contatos com nossos colegas em salas de aulas.
    Vamos disponibilizar um canal de comunicação direta com os grevista, com os não grevista e com a sociedade, por exemplo um telefone 0800, com telefonistas voluntárias(os) dos grevistas.

    Vamos fazer uma campanha pela internet, dirigida aos alunos e pais de alunos.

    Vamos colocar mensagens explicativas e positivas nas rádios do interior onde o preço é menor e muitas vezes se consegue até mesmo como doação.

    Vamos formar grupos para lerem mensagens nas igrejas após as missas, os cultos.

    Vamos nos mobilizarmos porque mais a frente se for preciso colheremos assinaturas para o IMPEACHMENT DESTE sujeito.

    Obrigado e um bom dia a todos(as) .

    ResponderExcluir
  72. Colega das 9:30,

    A SEE diz que há escolas voltando porque querem enfraquecer o movimento. Mentem o tempo todo, dizem até que pagam mais que o PISO... De lá pode se esperar tudo!

    PS. Menos a verdade!

    ResponderExcluir
  73. Pessoal da luta,
    Em Guaxupé, na única escola que estava totalmente parada, a Dr. Benedito leite Ribeiro, a diretora deu uma "rasteira" nos professores em greve.Na sexta 16/09 ela convocou uma reunião com todos professores e dizendo que cumpriria a lei, a ordem dada pela Secretaria de governo, contrataria substitutos para quem não voltasse. Ficou acertado que ela esperaria até quarta 21/09 ontem, para contratar, mas na segunda-feira 19/09 de manhã, a Tv Guaxupé já anuciava que a greve ja havia terminado na escola e que as aulas estavam de volta ao normal. E foi o que realmente aconteceu, desde segunda, quase todos os professores voltaram, e os substitutos contratados.Só não voltaram uma turma de cerca de 14 bravos Professores, conscientes de seu papel, e também outros 10 Professores de outra escola, Dr. André Cortez.Enquanto que outros colegas sem o menor senso de justiça,de união e de cidadania, voltaram!Alguns até pegando aulas de colegas em greve! É uma pena mesmo, estes profissionais perderam a oportunidade de permanecerem na História, e preferiram ficar de fora dela!
    Muita força aos colegas das duas escolas que ficaram de pé!Parabéns pessoal!

    ResponderExcluir
  74. Importante!O julgamento do pedido da liminar para continuidade da greve está agendado para ser julgado ontem,na quarta feira pela Carmem Lúcia Antunes,não consegui achar o resultado.(STF)

    ResponderExcluir
  75. Uau!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1!!
    Quanto mais chicotadas do ditador...mas os EDUCADORES se fortalecem.
    Mais adesões!!
    Depois do ASSESSOR FLÁVIO CASTRO PENA dizer na televisão (RECORD-ONTEM E HJ):

    " se ganhasse 712,00 iria ser SERVENTE DE PEDREIRO!"

    qUEM PRECISAVA DE FORÇA PRA ADERIR ESSA GREVE...
    Agora tem.

    O próprio governo, pois esse moço é assessor do LÍDER DA DAQUELA CASA (ALMG). Já nos deu um recado: FORÇA NESSE MOVIMENTO, POIS SALÁRIO DE 712,00 é para servente de pedreiro.

    Agora destaco o seguinte: UM BOM SERVENTE DE PEDREIRO, UM EFICIENTE NÃO TRABALHA POR 712,00.
    E vc QUER DEIXAR DE SER COMPARSA DESSE GOVERNO E VIR PRA LUTA O QUANTO ANTES.

    Esse pessoal que tá chegando ou retornando ao MOVIMENTO, TENHO UMA PALAVRA PARA TODOS ELES:

    BRAVO!!!
    OUTRA.... DIGNOS!
    OUTRA... EDUCADORES!!!

    juntos somos mais fortes!!!
    Até terça, vamos lotar aquela PRAÇA!!!

    ResponderExcluir
  76. Continuemos fortes e unidos nessa luta, Santa Bárbara... somos poucos no entanto fazemos a diferença...
    As dificuldades são grandes...sentimentos variados... dor...tristeza...repúdio ...mas o melhor de tudo ...FÉ em todos os sentidos...
    Que Deus abençõe a todos nós!
    Abraço e força a todos os companheiros de luta ! (Santa Bárbara - João Monlevade)

    ResponderExcluir
  77. Professores do ARI DA FRANCA,

    Continuarão ignorando o massacre que estamos sofrendo aqui fora? Corte de salário, gás de pimenta, ameaça de demissão de designados, contratação de substitutos, bombas de efeito imoral, dentre várias outras formas de humilhação.

    Teremos muito trabalho para recuperarmos a nossa tradição de luta.

    Léia - BH

    ResponderExcluir
  78. Não dá para entender como alguns professores ainda conseguem trabalhar e fingir que não está acontecendo nada.Cadê a geração que tirou o presidente Collor? Precisamos unir nossas forças e mostrar para esse governador que temos garra. Tenho certeza que se essa categoria tem muita força.O professor que está agora dentro da sala de aula está nos traindo. Estamos lutando por um salário digno de um trabalhador que dá sua vida na sala de aula. Nossa maior riqueza é nosso saber e o amor que temos em ensinar.Ninguém está querendo ficar rico nessa profissão. Precisamos de dignidade e respeito.

    ResponderExcluir
  79. Amigos professores que ainda nao se encontram na luta,

    Hoje , mais que nunca, meu coraçao está doendo... dois professores encontram-se em greve de fome a três dias em favor da luta por nossa dignidade. Desde segunda-feira nao durmo direito. A revolta me consome. Nao consigo aceitar a insensibilidade das pessoas... como podemos passar indiferentes diante do sofrimento do outro? Como eu posso desejar melhoria da qualidade do meu trabalho e nao querer nem mesmo conversar sobre isso? É certa a postura do Eu Torço pelo aumento do meu salario , mas nao contem comigo por que por dezenas de motivos eu nao posso ajudar? Além disso. estou muito envergonhada.... a escola em que trabalho, o BERNARDO MONTEIRO NO BAIRRO PRADO, BH funciona como se nada estivesse acontecendo.
    Enquanto isso colegas nossos que estao em vigilia invadiram o plenario da camara, em busca de direitos humanos... e foram de novo recebidos pelo batalhao de choque da policia militar.... e os senhores estao confortaveis na sua indiferença.
    A situaçao se agrava, momento a momento... e nao ha como recuar... alguns dos nossos colegas torcem para que tudo de errado, para no fim dizerem que estavam certos... todos temos medo, precisamos de dinheiro e desejamos muito voltar....
    mas eu nao posso, por que algo em mim diz que isso nao é o correto.
    espero que cada um repense sua postura. Eu nao aceito os agradecimentos do governador... Quero o que é meu por direito.


    Cláudia

    ResponderExcluir
  80. Parabéns aos guerreiros de Inhapim!
    Todos somos responsáveis pelo tipo de sociedade que temos!!!!!!!!!!!!
    Queremos viver melhor!!!!!!

    ResponderExcluir
  81. Euler, quando voce sai é tão ruim kkkkk. um abraço,
    Cláudia

    ResponderExcluir
  82. E se reunirmos 1 milhão de assinaturas e pedir o Impeachment deste ditador por improbidade administrativa? Há duas leis federais sendo descumpridas. E aí?
    Cláudia de Oliveira - Lagoa Santa

    ResponderExcluir
  83. Resposta ao anonimo das 09:56, você é bem cara-de-pau, está em sala de aula e tem a coragem de pedir para continuarmos lutando... venha para a luta, nao se acovarde mais... se ganharmos a vitoria será nossa, mas se perdermos a culpa é sua... morra de remorso por que sua omissao, difulta muito para nós!!! Hummm!!!

    ResponderExcluir
  84. Depois desse aumento vamos ver a sensibilidade dos ministros para com os de baixo com muita atenção.
    Judiciário vai gastar mais R$78 mil mensais com aprovação de benefício dos ministros do STF
    22/09/2011
    DA REDAÇÃO
    Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
    O Supremo Tribunal Federal, presidido pelo ministro Cezar Peluso, decidiu pela elevação do auxílio-moradia concedido aos próprios ministros
    Os ministros do Supremo Tribubal Federal (ST) ganharam um aumento no auxílio-moradia pago pela corte, concedidos por eles próprios. Em sessão administrativa que aconteceu nessa quarta (21), eles decidiram subir 59,19% o valor do benefício, passando dos atuais R$2.750 para R$4.377,73. Como outros órgãos também pagam auxílio-moradia a seus juízes e auxiliares, a mudança deve elevar as despesas em todo o Judiciário.
    O benefício é dado, no caso do STF, a ministros e juízes auxiliares que não possuem residência em Brasília e não ocupam imóveis funcionais. Para os juízes auxiliares, a ajuda saltou de R$2.750 para R$3.384,15, alta de 23,06%. Somente Marco Aurélio Melo votou contra durante a discussão com oito ministros presentes.
    Segundo cálculos do STF, o impacto da mudança será de R$78.829,03 e R$945.948,36 por ano. Dos 11 ministros que fazem parte do tribunal atualmente, apenas Luiz Fux recebe esse auxílio. Os demais moram em imóveis funcionais ou em residência própria.
    A aprovação do reajuste no auxílio moradia do STF teve como base os benefícios pagos a outras autoridades de Brasília. Ministros de Estado têm auxílio moradia de R$ 6.680,76, senadores recebem R$ 3,8 mil e deputados federais, R$ 3 mil.

    ResponderExcluir
  85. DD. Deputado.




    Idivaldo D. Alves Rosa, cidadão ituramense e, assim quantos outros, respeitosamente, venho à presença de V. Sª. manifestar minha preocupação com a educação da rede Estadual de Minas e os reflexos desse ensino na população brasileira.



    Tendo em vista que a cidade de Iturama deu apoio maciço ao Exmo. Governador de Minas Gerais. Portanto, sinto no direito através dos nossos representantes, que cobrem ao governador agilidade na educação, vez que, os nossos alunos estão ficando com prejuízos irreparáveis quando a aprendizagem.



    Segundo o filósofo Aristóteles “governar é permitir aos cidadãos viver a vida plena e feliz.” Para Platão, “política é a arte de governar um Estado e, se a Lei depende do capricho do soberano, a por si mesma não tem força, está, a meu juízo, muito próximo da sua ruína”.



    Valorizar a educação com bom plano de carreira dos profissionais é ter no futuro professores capacitados. Da forma que o governo de Minas esta pleiteando, será uma catástrofe em um futuro próximo. No contexto atual Minas não terá professores, as faculdades que gera esses especialistas vão ficar com vagas ociosas, professores de outros lugares não se deslocarão sabendo que é o pior salário do País e, sem plano de valorização o profissional se torna vulnerável. Portanto, para melhorar a qualidade do ensino em Minas, primeiro terá de consolidar um plano de carreira consistente e trabalhar a autoestima dos professores.



    Veja que, se a educação vai mal, há um efeito Dominó em todos os seguimentos da sociedade, haja vista que, a educação é o pilar de sustentação da sociedade. Sendo assim, as coisas tendem a piorar na saúde, na segurança, no transito, na política, na indústria e no desenvolvimento cientifico.



    Pelo exposto, gostaria que V. Sª. intercedesse em caráter de urgência, juntamente ao governador, para que assim não macule a imagem política que o Estado de Minas representa ao País, procurando solucionar os problemas sem prejudicar o futuro dos jovens, das famílias, da sociedade mineira e principalmente da política do bom exemplo.



    Atenciosamente,



    Iturama, 22 de setembro de 2011.

    ResponderExcluir
  86. Li de um amigo no facebook: Amanhã as 19:00h o governador Anastasia estará em Betim para receber o título de "Cidadão honorário" na Câmara Municipal, vê se pode né. Estamos convidando os colegas e alunos que se solidarizam com a greve para "recepcioná-lo" e lembrá-lo da greve que ele faz questão de esquecer. A presença de todos é importantíssima amanhã e conto com a presença de todos. Obrigado! Atenção subsede Betim.

    ResponderExcluir
  87. Oi, Euler.

    Sou de Taiobeiras, Subsede de Salinas no Vale do Jequitinhonha. Meu nome é Marileide e estava no ônibus que acidentou indo para OURO PRETO para participar da Manifestação do dia 19 de abril. Entre os todos os passageiros eu machuquei mais.Não só fisicamente, a minha maior dor foi no CORAÇÃO. Estou indgnada como tantos colegas pela indiferença dada à EDUCAÇÃO e aos EDUCADORES em Minas. No acidente fraturei três costelas, a bacia em três lugares, perfurei o fígado (Hemoragia interna, luxação no ombro direito entre outros probelmas que tive. Sofri muito com o acidente, pois ainda estou me recuperando. Mas, saibam que estou sofrendo mais ainda com todo esse TRATAMENTO que o Governador ANASTASIA nos dá. Ele é um verdadeiro DITADOR, OPRESSOR e VIOLENTO. Não podemos aceitar essa violação dos nossos direitos.
    Só peço a todos vocês que não desistam da luta. Estou aqui rezando para que possamos juntos comemorar a nossa VITÓRIA. Grande abraços a todos.
    Professora Marileide

    ResponderExcluir
  88. Bom dia amigo Euler e demais amigos do NDG.

    SUGESTÃO!

    Em uma reunião em minha escola ontem, apresentei uma sugestão, que agradou a todos. Gostaria de compartilhá-la com os guerreiros e combatentes amigos do NDG. Sugeri que, ao retornarmos da greve, nós do NDG é que ficaremos na sala dos professores cumprindo horário, porque os professores tampões, que em nenhum momento se envergonharam de assumir o lugar de professores autênticos, genuínos, que estão na luta de todas as formas, uns na linha de frente, outros na retaguarda, mas igualmente batalhadores, é que cumprirão o contrato até o final. NÃO FOI ESSE O CONTRATO QUE ASSINARAM?
    ELES TERÃO DE CUMPRI-LO, A NÃO SER QUE SEJAM DEMITIDOS.
    NÃO PODEMOS EM HIPÓTESE ALGUMA CONCORDAR QUE ELES FIQUEM NA ESCOLA, NO LAZER, E NÓS, QUE ESTAMOS SOFRENDO TANTO, EM SALAS DE AULA.

    NÃOOOOOO!!!!!!!!!!!

    OU ELES SEJAM DEMITIDOS OU CUMPRIRÃO O CONTRATO EM SALA DE AULA.

    NÃO DESISTIREI, MANTEREI FIRME ATÉ A CONQUISTA DE NOSSO PISO.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  89. Professor mineiro
    Professa, promove, reage e protesta
    Porfessor pioneiro
    Que desde as primeiras letras, um reles sonhador
    Sofre nas garras de um dos seus, agora governador!
    Ah, doces mestres do Jequitinhonha

    ResponderExcluir
  90. CARO EULER
    AQUI EM CARATINGA EM A SRE TEMOS 3 COMBATENTES ACORRENTADOS mostrando a sua indgnação diante de tantas humilhações por este governo q nao tem se quer um pouco de dignidade
    pernte a educação e tirar de vez o seu títolo honorario de professor. Isso e inaceitável.

    ResponderExcluir
  91. Pessoal, não vamos desistir.Sejamos fortes até este governo covarde perder até as calças. Ele está achando que estamos brincando, brincando está ele, e com fogo. Aguardemos pois, com certeza a vitória pode demorar, mas será nossa. Os justos confiam em Deus e Ele é tudo de bom.

    ResponderExcluir
  92. Caro Euler, estou novamente postando um comentário em seu blog, mesmo não vendo até agora nenhum deles divulgado, mas tudo bem não vou desistir. Sou ASB/designado, sei que de imediato não serei benecifiado com a greve, pois a reivindicação se aplica aos professores. Mesmo assim fico muito invocado vendo profissionais lutando por seus direitos, enquanto outros abaixam a cabeça e esperam assentados serem beneficiados. Mais uma vez volto a dizer: professores de história(ou será estória), filosofia, sociologia, etc. Por favor organizem um turma da greve e façam uma visita a essa turma para tentar colocar um pouco de civilidade e companheirismo neles. Locais a serem visitados: BH região do ipanema, glória, pindorama e redondezas. Um abraço.

    ResponderExcluir
  93. Veja (Rogerio Correia)Judiciario vai gastar mais 78 mil mensais com aprovação de benefícios para ministros STF.

    ResponderExcluir
  94. blog Rogério Correia,Anastasia começa sua gestão querendo criar e alterar salários dos funcionários públicos mineiros.Deveria na verdade alterar o dele e de sua corja ,pra menos claro.

    ResponderExcluir
  95. Euler,aqui em Caratinga está um dia de muita angústia e luta.Alguns Professores do NDG se acorrentaram a porta da Superintendência e iniciaram greve de fome.Mas,foram interrompidos pelos alunos que deixaram a escola aos montes e arrancaram as correntes com muito choro.Para evitar um colapso emocional nos alunos os Professores deixaram que eles tirassem a corrente e aceitaram o alimento.Neste momento está um verdadeiro caos no centro de Caratinga,muito choro e gritos por justiça.

    ResponderExcluir
  96. OLÁ BOA TARDE, EULER!! E DEMAIS COLEGAS!!!

    GOSTARIA DE ENTENDER PORQUE O SITE DO SINDUTE MG ESTÁ SEMPRE ATRASADO EM RELAÇÃO AS NOTÍCIAS E NUNCA QUE RECORRO A DATA ETÁ ATUALIZADA. AS NOTÍCIAS QUE RECEBEMOS É ATRAVÉS DO SEU BLOG E ATRAVÉS DO BLOG DA CRIS.POR FAVOR PEÇA AO SINDUTE PARA SE ATUALIZAREM E MANTER O SITE ATUAL. ESTÁ PÉSSIMO O SITE.
    MUITO OBRIGADA, SE FOR POSSÍVEL FAZER ISSO.

    ResponderExcluir
  97. ESCOLA CENTRAL COMO escola estadual Olegário Maciel. Venham nos ajudar. A conquista do PISO não é só para quem está na luta!!!

    ResponderExcluir
  98. No jornal O Tempo está uma reportagem falando sobre a concorrência injusta no ENEM pois alunos que ficaram sem aulas com a greve não vão estar preparados. Os alunos de escola pública com certeza vão levar desvantagem, porém não em relação à greve mas sim pelo descaso dos governantes que não estão nem um pouco preocupados com a educação. Não se prepara para o ENEM em poucos meses, mas principalmente tendo uma escola de qualidade desde os anos iniciais, e o que se vê na educação? Entre as CEM escolas melhores no ENEM de 2010 apenas 13 foram públicas, sendo as públicas federais ou escolas militares.Nas escolas que atendem os alunos de famílias mais necessitadas, de trabalhadores que constróem a verdadeira hitória não se tem o devido apoio. Por que será que a mídia não aborda levanta esta questão?

    ResponderExcluir
  99. Caríssimo combativo Euler, sei que estamos a poucos centímetros de uma resposta favorável à nossa causa, por isso venho pedir a vocês que estão à frente das negociações que se lembrem de que o governo não esta reconhecendo licenciatura plena especifica dos aprovados no concurso de 2002, visto que naquela época não era exigência, mas mesmo a pessoa possuindo como é o meu caso e de muitos outros, eles ignoram e aproveitam disso para rebaixar nossos salários. Com o subsidio, eu teria reconhecimento da licenciatura após cinco anos. Isso também é confisco, não?
    Obrigada, Tânia

    ResponderExcluir
  100. PREZADOS COLEGAS!!

    GOSTARIA DE MOSTRAR A MINHA INDIGNAÇÃO PELO QUE EU OUVI HOJE DE UMA COLEGA DE LUTA:

    UMA DAS VICE-DIRETORA DA NOSSA ESCOLA LIGOU PARA ELA E DISSE O SEGUINTE: "VENHA PARA A ESCOLA HOJE, PARA DAR SUAS AULAS, NÃO PRECISA AVISAR AOS ALUNOS, É SÓ VOCÊ CHEGAR E ENTRAR PARA A SALA E ESTÁ TUDO BEM". iSSO É PARA VOCÊS OBSERVAREM A CABEÇA E O CÈREBRO DE AMEBA EM COMA DE UMA PROFESSORA QUE PORQUE ESTÁ NO CARGO DE VICE-DIRETORA NOS TRATA COMO "ESSES PROFESORES" E ELA QUANDO VOLTAR A SSUMIR O SEU CARGO DE PROFESSORA JÁ ESTARÁ COM MUITOS INIMIGOS E NÃO SERÁ LEMBRADA COMO NADA, NEM COMO UMA PESSOA QUE FEZ PARTE DA HISTÓRIA, QUE FEZ PARTE DA LUTA. NUNCA MERECERÁ LÁGRIMAS DE SEUS "SUDITOS". ELA É UM NADA E ATÉ HOJE NÃO SE DEU CONTA DISSO . É UMA PENA QUE AINDA CONVIVEMOS COM PESSOAS DESSE NÍVEL CULTURAL TÃO BAIXO.

    ResponderExcluir
  101. Educadora de contagem22 de setembro de 2011 12:59

    Boa tarde Euler!
    Postei uma carta no seu e-mail, a pedido da Rose.
    Se achar necessário pode postar aqui.
    Quero agora parabenizar os Estudantes de Pedro Leopoldo, que através daquele vídeo deram uma verdadeira aula de cidadania.Desejar ao dois professores que estão em greve de fome muita Luz e agradecê-los por esse ato. Agradecer aos outros bravos companheiros que estão em vigília na ALMG!!!

    ResponderExcluir
  102. URGENTE VEJAM A RECORD AGORA O ROGÉRIO CORREA E A BRIGA POR CAUSA DOS PROFESSORES VEJAM AGORA

    ResponderExcluir
  103. Liguem agora na Record, no Balanço Geral, vai passar a confusão na assembleia...

    ResponderExcluir
  104. Pessoal,

    Eu já disse:Esta greve é de DEUS!
    Então peçam a ele coragem, coloquem o pé no caminho das escolas, chamem os professores para a luta.Vejo que esta estratégia tem dado certo.Mostrem que temos tudo a nosso favor.Não é hora mais de falar com jeitinho.Temos a lei, os alunos ao nosso lado, temos a sociedade. Quem vai ficar contra? Eles?
    Por aqui os designados não tem voltado.
    Parabéns professores designados, vocês realmente são educadores conscientes de seus direitos!

    ResponderExcluir
  105. Hoje tem trabalhadores em educação juntamente com compas dos mov. sociais estão acorrentados na metropolitana de Montes Claros
    Até Vitória
    abs Wilson

    ResponderExcluir
  106. Vilma Luiza, de Montes Claros22 de setembro de 2011 13:25

    Olá companheiros, em Montes Claros a greve continua firme e forte! Se houve o comentário de que nossa cidade havia desanimado, foi intriga da oposição! Aqui organizamos várias frentes de luta: alguns visitando as escolas, o que tem trazido de volta pra greve companheiros que tinham se deixado levar pelas mentiras da SEE e saído do movimento, bem como novas adesões; outros fizeram panfletagem nas proximidades da Câmara Municipal, onde acontecia audiência pública. E, mais importante: CINCO VALENTES COLEGAS(Miguel, Carlos Athayde, Célio, Murilo e Iara) E UM JOVEM DE UM DOS MOVIMENTOS ESTUDANTIS DA CIDADE (Mateus) SE ACORRENTARAM NAS GRADES DA PORTARIA DE ENTRADA DA 22ª SRE, EM GREVE DE FOME (ALIMENTANDO-SE APENAS DE ÁGUA), ONDE PERMANECERÃO ATÉ ÀS 17 HORAS.Esse radical protesto foi noticiado no MG INTERtv - 1ª edição,que entrevistou o Murilo e a colega Janete, do Sindicato, e mais uma vez a resposta do governo, segundo o jornal, foi de que já paga o piso...
    Coragem, pessoal, o governo e seus asseclas sabem que vão ter de nos pagar esse piso, só não querem dar o braço a torcer publicamente!
    Fiquemos firmes, companheiros (as),que Deus não abandona quem "combate o bom combate"!

    ResponderExcluir
  107. Acho que não é hora de jogar pedras em colegas que lutaram até ontem e que hoje voltam às salas de aula. Gente, saibamos respeitar os direitos de todos, porque cada um sabe onde aperta o sapato. Estou sabendo de colegas que estão sendo ameaçados de despejo por falta de pagamento nesses três meses. Pergunto, é justo não deixar esse colega pai de família e ir para as ruas com seus filhos. Por isso gente, saibamos respeitar o direito do outro.Não é agora começarmos a brigar e jogar pedra em ninguém, devemos sim bater palamas para esses bravos companheiros, que resistiram até onde puderam.

    ResponderExcluir
  108. os professores de Carangola estão voltando neste momento crucial para o movimento, gente. Que pena! Será que não dá para fazer alguma coisa. Socorro, Educadora Mineira!

    ResponderExcluir
  109. Boa tarde companheiros de luta!
    Aquí em Montes Claros o dia começou quente...
    Logo às seis horas da manhã professores do nosso NDG, ACORRENTARAM-SE na porta de entrada da Superintência Regional de Ensino. Outros colegas panfletavam , falavam palavras de ordem e tentavam convencer futuros TAMPÕES, a não se prestarem ao (des)governo. Houve cobertura de toda a imprensa. OS ACORRENTADOS, permanecerão no local até o fim do expediente às 18:00hs e SE MANTEM EM GREVE DE FOME NESSE DIA.
    Visitamos algumas escolas, conversamos com vários professores "desinformados" e o melhor aconteceu na Escola que trabalho onde em reunião CONSEGUIMOS SENSIBILIZAR ALGUNS COLEGAS QUE PENSAVAM EM ABANDONAR A LUTA E VOTAMOS A CONTINUIDADE DA GREVE POR TEMPO INDETERMINADO!

    NESSE MOMENTO ASSISTO O BALANÇO GERAL. PARABÉNS AO JORNALISMO! (ABUSO E REVOLTA NA ALMG!)

    Professor Odair José

    ResponderExcluir
  110. Sub-comandante Euler, tá pegando na assembléia, a Record está fazendo a sua parte, é o caso do 712,00 que falaram que este valor é para assistente de pedreiro... sem o piso não volto.força na luta.valeu Record, isto é democracia.

    ResponderExcluir
  111. Sub-comandante Euler, a Record está acabando com o governo, que massacre kkkkkk. Valeu Mauro Tramonte.Força na luta.

    ResponderExcluir
  112. Caro Euler,

    estas presenças serão muito bem vindas na nossa próxima assembléia :

    FREI GILVANDER (COM ESTE JÁ CONTAMOS )

    LEONARDO BOFF

    FREI BETO

    SENADOR CRISTOVAM BUARQUE

    DOM TOMÁS BALDUÍNO

    ResponderExcluir
  113. EULER,

    gostaria de fazer um alerta a todos(as) bravos(as)
    companheiros(as) e apoiadores, para continuarmos em vigília com estes deputados vendidos do (des)governo, vamos atormentá-los o tempo todo , quem sabe toca sua consciência e os faça agir pela verdade e justiça;

    vamos fazer uma marcação cerrada em cima deles, importuná-los, atormentá-los sem trégua, conclamando-os a cumprirem com seu dever de representantes do povo que devem ser e não serviçais de um desgoverno déspota;

    vamos continuar o combate por justiça e pela garantia do nosso direito - O PISO !

    FORÇA E FÉ!

    ResponderExcluir
  114. Acabei de ver e gravar o programa da hora do almoço da Record Minas, foi uma reportagem de apx 30 minutos (não peguei tudo, devo ter gravado uns 15 minutos a qual irei postá-la ainda hoje), nela o dep. Rogério Corrêia explicou o que seria o suicídio dos professores na lei do suicídio do nazista.
    Hoje vê na tv globo que se não voltar até amanhã eu serei demitido, não sei até onde isto é verdade, estarei procurando o sindute daqui de minha cidade para me esclarecer pois quero estar 2°f em BH para participar desta grande luta pela educação de verdade neste estado nazista, o 3° reich chamado Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  115. muito bom!! hoje sim a record, no programa Balanço Geral, o Mauro Tramonte mostrou como se faz um jornalismo verdadeiro!!Mostrou por inteiro o ocorrido na Almg,o deputado falando que é melhor ser ajudante de pedreiro com este salário e o impedimento da professora a entrar na assembleia!! e foi um bloco inteiro sobre a greve!!não uma chamada de segundos como outras emissora fazem!!Agora um deputado reclamou que estão chamando-os de vagabundos, etc!! concordo que eles realmente são,claro que tem gente boa apoiando-nos,mas ficar gritando isso ... não nos faz bem, queima a nossa imagem.

    ResponderExcluir
  116. Falo aqui de uberlândia no triângulo mineiro, uma das maiores cidades da nossa Minas gerais, que poderia contribuir muito mais com a greve dos educadores de minas. Acho uma covardia muito grande de muitos colegas que continuam nas salas de aulas, anestesiados como se nada estivesse acontecendo. Uma verdadeira vergonha, aqueles que se dizem educadores, conversando na hora do recreio, dando rizada, enquanto guerreiros estão lutando pelo cumprimento de uma lei.mas uma coisa é certa, a dignidade a nossa classe ainda não perdeu, a vontade de fazer valer o respeito que essa linda categoria merece, excluidos dela os covardes que sem nenhum remorço ainda continuam nas salas de aula. mas a vitória é certa e dedicaremos pra eles e pra toda sociedade brasileira.
    até a vitória.. força ...

    ResponderExcluir
  117. Euler e companheiros , o programa balanço geral transmitiu a menos de uma hora imagens de uma entrevista do protesto dos professores em frente a assembleia com entrevista do deputado Rogério Correa , expondo claramente a nossa situação caótica salarial!!! fiquei emocionada! vejam!!! a luta CONTINUA!!!

    ResponderExcluir
  118. Oi Euler, ontem fiquei sabendo que em uma escola aqui de Montes CLaros, o sindicato foi conversar com os professores para que eles aderissem à greve novamente, e a inspetora chegou e mandou todos os professores voltarem para as salas de aula, isso na maior grosseria. Os professores ficaram tão revoltatos que acabaram aderindo ao movimento novamente..continuemos firmes na luta!!
    abraços e até a VITÓRIA!!!

    ResponderExcluir
  119. Acabei de mandar essa mensagem ao STF

    Venho por meio deste, como cidadã brasileira que sou, solicitar da Meritíssima Ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha que conceda a liminar ao SINDUTE/MG em favor do direito de greve dos trabalhadores da educação em MInas Gerais.

    Cara Ministra não sabemos o que se passa com o Executivo mineiro que não abre uma negociação séria com a categoria, respeitando as leis ora vigentes a respeito do Piso Nacional e também o Plano de Carreira do próprio estado.
    Não haveria necessidade de sua intervenção caso houvesse, o que se pode chamar de boa vontade, por parte do Executivo mineiro.
    Sabemos que no Brasil há três Poderes instituídos e um não pode ignorar e suplantar a esfera de ação do outro, então, em se tratando do não cumprimento de uma Lei Federal há quem apelar, senão ao Poder Judiciário?
    Mais dia ou menos dia o Executivo Mineiro terá que se render à Lei, o problema é que já se passaram 107 dias e ele não senta para dialogar com a categoria.
    Não desejávamos esse mal para aqueles a quem servimos como uma missão, os nossos alunos, mas que nos resta? Na maioria das vezes as conquistas se dão em meio a muita dor. Mas o STF tem em mãos o poder, a chave que pode abrir esse processo de negociação que culminará com a resolução de tão grande conflito concedendo essa liminar em favor não apenas dos educadores, mas sobretudo em favor da Educação Mineira, quiçá, brasileira.
    Certa de que o STF prima pelo respeito e cumprimento da Lei, desde já agradeço em nome dos educadores e dos educandos desse Estado grandioso chamado Minas Gerais (de tão rico que é), desse país maravilhoso chamado Brasi.
    "que se ergue da justiça a clava forte verás que um filho teu não foge à luta, nem teme quem te adora a própria morte, terra adorada, entre outras mil, és tu Brasil, oh Pátria amada"

    Um abraço cordial

    ResponderExcluir
  120. http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4144784

    Rcl 12629 - RECLAMAÇÃO (Eletrônico)
    Número do Protocolo:

    Número: PROC 10000110505805000
    Orgão de Origem: TRIBUNAL DE JUSTIÇA ESTADUAL
    Origem: MINAS GERAIS
    Volume: 1 Apensos: Folhas:1 Qtd.juntada linha:

    SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

    Ramo do Direito
    Assunto DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO | Servidor Público Civil | Sistema Remuneratório e Benefícios | Piso Salarial
    DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO | Servidor Público Civil | Regime Estatutário | Direito de Greve
    Folhas 1
    Data de Autuação 20/09/2011

    PARTES
    Categoria Nome
    RECLTE.(S) SINDICATO ÚNICO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS - SINDUTE/MG
    ADV.(A/S) FLÁVIA PINHO DE BRITO MUNDIM
    RECLDO.(A/S) RELATOR DA AÇÃO DECLARATÓRIA 10000110605805000 DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS
    INTDO.(A/S) MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS
    PROC.(A/S)(ES) PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

    ResponderExcluir
  121. eDUCADORA DE CONTAGEM22 de setembro de 2011 15:15

    Belo Horizonte, 22 de setembro de 2011.



    Aos pais de alunos das Escolas Públicas do Estado de Minas Gerais e aos queridos (as) Estudantes:



    Sou uma professora de Escola Pública de Belo Horizonte, com 20 anos em sala de aula, de família humilde, formei na turma de 1985 na PUC. Para fazer essa graduação, trabalhava durante o dia e estudava a noite e mais, com meu salário além de pagar a faculdade ainda ajudava nas despesas de casa, pois meu pai havia falecido e minha mãe contava com minha ajuda e de mais 02 irmãos que também fizeram faculdade e trabalhavam durante todo o dia para ajudar a alimentar os irmãos mais novos e pagar as despesas comuns em uma residência.

    Foram quatro anos bem duros, pois trabalhava durante oito horas e ia direto para a faculdade e não tinha e direito de lanchar, pois o dinheiro não sobrava para esse luxo. Sim meus caros, lanchar na época era considerado um LUXO. O estômago roncava de fome, mas eu tinha que estar ali FIRME e FORTE pra continuar a minha luta, eu queria estudar mais, aprender mais, me tornar uma pessoa melhor, mais solidária, mais compreensiva e poder entender o mundo e queria mudar a minha vida. Com meus dois irmãos também acontecia a mesma coisa,não podiam alimentar na faculdade.

    E hoje estou aqui, com 20 anos de magistério, de greve desde o dia 08/06/11, completando hoje 107 dias parados, lutando com outros milhares de bravos guerreiros e guerreiras de todas as regiões da nossa Minas Gerais pela implantação do PSPN (PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL) como vencimento básico e também pela nossa VALORIZAÇÃO enquanto seres humanos pensantes.

    Tenho a informar aos senhores que esse PISO está na LEI FEDERAL 11.738/08 e essa lei foi aprovada: LEGÍTIMA, CONSTITUCIONAL E INQUESTIONÁVEL pelo STF (Supremo Tribunal Federal). E nosso digníssimo governador Antonio Anastasia está querendo de toda forma que os nobres deputados na Assembleia Legislativa aprove um projeto de Lei criado por ele, sob o nome de SUBSÍDIO com o único e claro objetivo de DETONAR / ENTERRAR de vez com o nosso plano de carreira, assinado em 2004 pelo atual senador Aécio Neves. Quero esclarecer ainda, que o nobre governador estipula nesse projeto um salário de R$ 712,00 para o professor com ensino médio e também para todos os outros com graduação, pós-graduação...., tendo esse profissional um (01) dia de trabalho ou trinta (30) anos na profissão. Quero esclarecer ainda, que nós professores nesses 107 dias estamos sofrendo alguns percalços como:

    ResponderExcluir
  122. PROFESSOR EULER,
    Lí a matéria da Assembléia onde dizia:
    "O deputado Zé Maia (PSDB) destacou, após a reunião, que o governador Antônio Anastasia investiu, em 18 meses de mandato, cerca de R$ 2,2 bilhões em recomposição salarial para os servidores da educação. Segundo ele, há interesse em valorizar os profissionais, tendo em vista a importância e a nobreza do trabalho, mas a proposta do Sind-UTE inviabilizaria o investimento do Estado em outros setores. "Se for feito o que é pedido, a Lei de Responsabilidade Fiscal ficará comprometida, assim como a destinação de recursos para áreas igualmente importantes, como saúde e desenvolvimento econômico", alertou."
    Diante do que esse tal 'ZÉ MAIA' disse, precisamos com urgência fazer uma lista com os nomes dos deputados que não possuem inteligência suficiente para representar o povo mineiro ou figem não serem capazes de pensar. Precisamos colocar o nome dos inimigos da educação na mídia para que nas próximas eleições eles sejam apontados. POR FAVOR, SE VOCÊ SABE publique! o primeiro será esse ZÉ aí.
    Obrigada, em nome dos professores de História por ser um guerreiro de peso nessa luta!
    Eliane, professora de História em Montes Claros

    ResponderExcluir
  123. Grande Euler, temos que atacar também o Aécio, foi por causa dele que estamos nesta situação. Força na luta.

    ResponderExcluir
  124. Quero compartilhar com os colegas um email que recebi de uma aluna, a resposta que dei e o retorno dela. Há esperença em nossos jovens faltam exemplos.
    Aluna: "que horror de video professora .. porque voces nao desistem disso ? pelo oque eu tenho visto o governo nao esta nem ai pros professores e nao vai da o braço a torcer , a escola ja esta voltando a se estabilizar hoje a escola estava lotaada , muitos professores voltaram e se conseguir contratar mais ai que ele nao vai tá nem ai pra voces mesmo :/
    saudaaaades ♥ voce esta fazendo faalta ."

    Eu: "com que coragem eu posso dizer a vcs para naum desistirem nunca de seus sonhos se eu trair os meus?

    Eu só posso ensinar o que sou e o que mais tento ensinar é respeito, ética, compromisso. Estou com muita saudade de vcs, mas ainda acredito que o governo vai negociar e a categoria acredita nisto, tanto que cerca de 10.000 na praça da Assembleia votaram pela continuidade da greve.

    Muito obrigada pelo retorno ao email. Espero que vc continue navegando por bons espaços na internet e aprendendo além do conteúdo, pois sabemos que o ENEM não se restringe a conteúdos em especial na área de humanas.
    Eu tenho aprendido muito nesta greve. você leu o meu relato do jato de gás de pimenta que tomei na cara? Imaginei que tortura eu só poderia contar para vcs de ouvir falar, mas agora eu também vive uma polícia truculenta, não com muito gosto, rssssssssssss"

    Aluna: "é você esta certa de ir atras do que voce quer , mas enquanto vc esta levando spray de pimenta na cara , sendo humilhada . Os outros professores estao la ganhando o dinheiro deles e curtindo a suas custas , porque se voces conseguirem oque querem com o governo eles vao se beneficiar de todo jeito.. Muitos ja desistiram da greve , e acho que se voces começaram juntos voces tem que terminar juntos.
    Torço por voces que estao na luta , mas esses que pararam a greve pra mim sao um cambada de falsos. Tomara que voces voltem logo e consigam oque querem , beeeeijo proof."

    ResponderExcluir
  125. ACORDA, SÃO LOURENÇO!
    ---------------------
    A CATEGORIA DECIDIU PELA CONTINUIDADE DA GREVE.
    EM SALA DE AULA, VOCÊS ESTÃO DO LADO DO DESGOVERNO;EM GREVE, VOCÊS ESTARÃO DO LADO DA CATEGORIA, QUE, ALIÁS, SOMOS TODOS NÓS!
    QUE AULA DE CIDADANIA VOCÊS ESTÃO DANDO AOS SEUS ALUNOS?

    TENHO VERGONHA DE TODOS VOCÊS!

    ResponderExcluir
  126. Educadora de contagem22 de setembro de 2011 15:26

    Caro Euler, depois que mandei um e-mail para vc mais cedo, resolvi acrescentar mais um parágrafo na minha carta aos pais.
    Dividi a carta ao meio para tentar postar p/ficar mais fácil p/vc mas não consegui.

    ResponderExcluir
  127. uma ideia!! gente estou zerada, sem dindin para nada!! meus filhos que estão me emprestando!! não tenho nem dinheiro para ir a assembleia terça feira que seria a passagem de 7,00!!o sindicato poderia organizar um bazar em cada cidade para nós professores em greve!!temos muitas roupas entulhadas em nossos guarda roupas que poderia ser vendidos neste bazar!sapatos,enfim tudo que dá para ser usado novamente!!Seria uma forma de arrumarmos uns trocados!!o dinheiro que cada um arrecadasse seria do professor!! Este professor teria que comprovar que está realmente em greve para ter sua barraca neste bazar!!pq está osso!! muita gente está voltando por isso!!

    maria - contagem

    ResponderExcluir
  128. Não é só Ponte Nova que envergonha a categoria, CONSELHEIRO LAFAIETE também. Onde estão vocês, professores, que não atendem ao chamado de greve?
    Estão satisfeitos apenas com o agradecimento do Governo?

    ResponderExcluir
  129. Pessoal da luta, os acorrentados, e os colegas, bravos colegas com fome,
    A pouco passou na TV RECORD, reportagem de meia hora ou mais, com chamada ao vivo da porta da ALMG, dando uma atenção muito especial aos PROFESSORES, em especial, ao choro doído de uma guerreira dentro daquela casa. Parece que enfim, um canal de TV está se redimindo conosco, com nossa luta!

    Vejo estas cenas, e penso, por que todos os PROFESSORES não estão também lá, juntos aos colegas que se doam "de corpo e alma" por uma causa que é para todos, mas que apenas alguns investem nela e dela fazem sua bandeira, suas vidas!É impossível não se emocionar ao ver essa bravura dos colegas, tentando quebrar as "correntes" e matar a "fome" da dignidade e do respeito!
    É triste ver uma PROFESSORA aos prantos, numa casa que deveria ser a casa de espalhar a justiça, mas que se verga aos favores do dinheiro e do egoísmo de quadrilha!Por quanto tempo mais teremos que mendigar, bater às portas destas que se dizem JUSTIÇA, para que tenhamos nosso direito atendido! Não queremos o salário dos juizes, dos promotores, dos deputados, dos desembargadores, dos coronéis ou do governador, queremos sim e tão somente o PISO Nacional dos Educadores desta Minas Gerais, que não parece ter o tamanho que tem! A quem mais recorrer? Quem terá enfim, o sentimento patriota, mineiro ou brasileiro, de inverter esses valores? Reestabelecer a paz, a justiça e a EDUCAÇÃO que Minas merece, que nós Educadores que somos, merecemos? Até quando?

    Força na luta pessoal, nossa força vem da qualidade daquilo que ensinamos!

    Vera Ribeiro - Guaxupé

    ResponderExcluir
  130. Marilda e Abdon !! Que o espírito Santo enche vcs de luz e que a fome seja extinta!!Pai dai força as estes companheiros que estão passando por mais essa provação!!amém!


    maria - contagem!!

    ResponderExcluir
  131. Prezado Euller. Apesar do meu comentário (dias atrás) não ter sido publicado, retorno para dizer que estou solidário com a paralisação dos professores de Minas Gerais. Moro em Barbacena, sou radialista aposentado (radiojornalista)e estou profundamente aborrecido com a situação dos nossos professores por parte do "senhor" governador de Minas. Tomará que tudo termine bem e que os nossos educadores sopreponham os atos de "terrorismo" e as tomadas de posição mediocres deste "aprendiz de político". É chegada a hora da sociedade mineira lembrar a este "senhor" que não se aceitam mais atitudes arrogantes, constrangedoras, conviniências políticas e autoritarias em Minas. Afinal o que ele está querendo? A volta da ditadura? É preciso que, pelo menos este "senhor" pratique uma política mais sensata e direcionada ao povo mineiro. É preciso que - ele, faça politica de verdade e inteligente. Avante professorado mineiro! Não desistam de seus sonhos. A vitória está proxima!!!

    ResponderExcluir
  132. Para Marileide Alves, de Taiobeiras - 12:04

    Que Deus te abençõe e Nossa Senhora te ilumine, hoje e sempre Marileide! Você poderia até dizer que deu seu próprio sangue na luta pela sua dignidade, luta esta que já é histórica para todos nós, Educadores que somos! Muita, muita saúde e paz para você!

    Vera Ribeiro- Guaxupé

    ResponderExcluir
  133. Acessei o Blog da Glória de Leopoldina e estranhei o fato do blog ter poucos comentários . Não acredito que a blogueira censura os comentários divergentes de seu ponto de vista .
    Outra possibilidade pode ser que o blog seja pouco acessado ou os assuntos ali levantados não suscitam grande interesse dos leitores .Particularmente achei muito superficial as postagens e o seu perfil é de uma pessoa que quer marcar uma posição .Levanta os assuntos, geralmente polêmicos , e não apresenta argumentos convincentes.
    Seria bom o pessoal de Leopoldina postar aqui nesse blog o "histórico" da blogueira , para que façamos uma avaliação mais minuciosa do perfil da mesma.
    Para terminar , aconselho aos deprimidos e aos mais exaltados que NÃO acessem o blog , pois cometerão uma bobagem ou quebrarão o computador.

    ResponderExcluir
  134. Euller e professores de Minas Gerais. Não esmoreçam em momento algum. Sigam pacificamente pela estrada das suas reivindicações cobrando do governador suas justas reivindicações. Não desistam. Queremos em Minas um professorado satisfeito no gerenciamento de uma educação de qualidade. Basta de convivermos com o descaso, a conviniência, ingerências e a maldade política e as mentiras constantes deste governador. Educação SIM... didatura militar (de novo) JAMAIS!

    ResponderExcluir
  135. Meus Deus, impossível ler alguns relatos e não ficar triste ou até chorar. Greve de fome, falta de recursos, humilhações, etc. Muito, muito triste. Essa turma ainda tem força para continuar lutando, quase impossível de acreditar.

    Difícil acreditar que tenha professor concursado querendo pegar designação...

    Torço demais por vocês! Que Deus proteja cada um de vocês.

    ResponderExcluir
  136. Boa tarde, pessoal da luta!

    Acabo de chegar ao bunker (15h55). Passei boa parte da manhã numa importante assembleia com os estudantes da Fafich/UFMG. Lá estávamos: O comandante Martinho, os tenentes Claúdia Luiza e Alex, e eu, pelo alto comando do NDG, e os guerreiros Fernando, Nelson Pombo, Fabrício, Tiago, e o diretor do sind-UTE Paulo Henrique.

    Foi um diálogo horizontal que aconteceu com os estudantes, muitos dos quais já estão engajados no apoio ao nosso movimento - e lá usaram a palavra para nos manifestar.

    Discutimos com eles a ampliação do apoio dos estudantes da UFMG e demais escolas, e eles disseram que tudo farão para envolver os demais colegas e outros grupos e movimentos sociais.

    Nesta segunda-feira haverá um grande encontro dos movimentos sociais, de pais de alunos e estudantes, e dos grupos e correntes de apoiadores da greve pela base. Este encontro terá início às 15h na Praça da Estação em BH. Vamos articular a ampliação do apoio aos educadores em greve.

    Cada vez fica mais claro que o nosso movimento transcende o corporativismo de uma categoria e se torna uma causa comum, de toda a sociedade dos de baixo. Pois estamos enfrentando uma poderosa máquina inimiga da humanidade.

    A vigília na ALMG e a greve de fome continuam. Pelos comentários que pude ler rapidamente aqui no blog, notei que em Caratinga um grupo de valentes educadores se acorrentaram na SRE, hoje pela manhã. Posteriormente, os alunos teriam pedido que eles não fizessem greve de fome e o movimento caminhou para o Centro da cidade.

    Em toda Minas Gerais, não há outro assunto, ainda mais agora que a TV Record resolveu neste dois dias abrir um espaço maior para a nossa luta, enquanto os covardes da Rádio Itatiaia, do jornal Estado de Minas, da TV Alterosa e do jornal Hoje em Dia continuam seguindo a cartilha de censura e do servilismo ao governador. Uma vergonha para Minas, que está virando notícia fora do estado, já que a imprensa local não pratica liberdade de imprensa e de expressão.

    Um forte abraço a todos e a luta continua, até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  137. Atenção: Já começam a chegar às ruas - que, funcionários do alto escalão do governo mineiro, estão confirando que o governador já esgotou todos os seus trunfos com a questão da paralisação dos professores estaduais. Tais fontes também dão conta de que, ele (em algum momento...)terá que ceder e aceitar a reivindicação (justa e constitucional) do professorado. Seria bom que, o Sondicato dos Professores apurasse com urgência tais noticias. Abraço aos professores estaduais e força de luta!!!

    ResponderExcluir
  138. Recebi este e-mail hoje.
    Abraço a todos
    Ana

    TRUCULÊNCIA DO GOVERNO MINEIRO ACIRRA QUADRO POLÍTICO NO ESTADO E GERA REAÇÕES NA SOCIEDADE


    O Movimento Minas Sem Censura registra sua preocupação com os níveis de radicalização promovidos pelo governo do Estado, contra os servidores da educação em luta por seus direitos. A mais recente demonstração dessa truculência pode ser sintetizada em três eventos: a ação governista na mídia, o uso do Ministério Público Estadual e da Justiça para atacar os servidores e a imposição de um projeto de lei que confronta a norma federal e liquida a carreira dos servidores. Tudo isso, à base do recrudescimento da violência policial, com o uso de cassetetes, balas de borracha e gás lacrimogêneo, que se somam à atividade de espionagem já denunciada.



    Os partidos e movimentos sociais que integram o Movimento Minas Sem Censura devem implementar ações, em diversas esferas, buscando reconstituir a legítima atribuição das instâncias e poderes públicos em Minas:

    1) Que o Ministério Público Estadual retome suas prerrogativas constitucionais e aja para que o governo do Estado cumpra a Lei do Piso. Como, aliás, o independente MP do Rio Grande do Sul já o fez.

    2) Que a Justiça estadual aja de forma idêntica.

    3) Que o poder executivo estadual assuma sua responsabilidade de governo, para o qual foi eleito, visando solucionar o problema do Piso Salarial da Educação, retirando – inclusive – o provocativo projeto de lei em atabalhoada tramitação na ALMG.

    4) E que o parlamento mineiro assuma postura mais ativa na busca da superação do impasse colocado.



    O Movimento Minas Sem Censura estuda medidas judiciais que podem chegar, inclusive, ao pedido de intervenção federal no estado. Dado que o governo dá demonstrações cabais de incapacidade de condução das negociações e tratativas necessárias à resolução dos problemas com os servidores.



    Belo Horizonte, 20 setembro de 2011.

    ResponderExcluir
  139. URGENTE!!!

    Os bravos guerreiros de Montes Claros também estão acorrentados. Acabo de receber fotos e vou publicar daqui a pouco.

    Divulguem por favor!

    Todo apoio aos bravos e bravas guerreiras de Montes Claros!!!

    ResponderExcluir
  140. Euler, me dá uma resposta. Designação na minha escola amanhã. Tô pensando emdizer que vou voltar só pra barrar a designação. amanhã é minha folga mesmo. Pelo menos a vaga sai do site e demora mais dias para colocar de novo. Vc acha q fnciona? Não ligo de ter substituto ,mais aí o quadro fica normal na escola e não queremos isso. Somos 10 prof que pensamos nisso. Esperamos uma opinião sua. Por favor, o q vc acha?

    ResponderExcluir
  141. Força e que DEUS continui nos abençoando,mas principalmente para a Marida e o Abdon,estamos na luta,poderianos utilizar mais a tv assembleia principalmente quando alguns deputado ficam esperando silencio,vamos utilizar esse espaço e soltar o verbo .Ana Mutum

    ResponderExcluir
  142. Euler, em homenagem a nossa luta vai aí uma letra de uma música lindíssima do nosso querido Gonzaguinha, que se estivesse vivo, hoje completaria 66 anos.( Maria Tereza- Sete Lagoas)


    Um homem também chora

    Um homem também chora
    Menina morena
    Também deseja colo
    Palavras amenas
    Precisa de carinho
    Precisa de ternura
    Precisa de um abraço
    Da própria candura
    Guerreiros são pessoas
    Tão fortes, tão frágeis
    Guerreiros são meninos
    No fundo do peito
    Precisam de um descanso
    Precisam de um remanso
    Precisam de um sono
    Que os torne perfeitos
    É triste ver meu homem
    Guerreiro menino
    Com a barra do seu tempo
    Por sobre seus ombros
    Eu vejo que ele berra
    Eu vejo que ele sangra
    A dor que tem no peito
    Pois ama e ama
    Um homem se humilha
    Se castram seu sonho
    Seu sonho é sua vida
    E vida é trabalho
    E sem o seu trabalho
    Um homem não tem honra
    E sem a sua honra
    Se morre, se mata
    Não dá pra ser feliz
    Não dá pra ser feliz

    ResponderExcluir
  143. Vejam o diz a SEE sobre a verba do FUNDEF.
    https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/2356-complementacao-de-recursos-do-fundeb-devera-ser-divulgada-ate-o-fim-do-ano

    ResponderExcluir
  144. Olá, Euler, a partir de hoje já tenho um professor substituto no meu lugar. Como fica a minha situação funcional? Recebo falta a partir de hoje? Com o fim da greve terei o direito a es tes dias? Ah, te conheci pessoalmente terça- feira, fiquei emocionada ao ver como todos te conhecem. Até a vitória!!!

    ResponderExcluir
  145. Sub-comandante Euler, sou pai de aluno e fiquei deveras emocionado quando ví a reportagem no balanço~geral com o Mauro Tramontes transmitindo direto da assembleia uma entrevista com o caro deputado Rogerio Correia quando antes da entrevista um segurança da assembleia quiz tomar o cartaz escrito 712,00 de uma professora e que Ela(a professora)ficasse fora da porta de entrada da "casa do povo", o Deputado Rogerio tomou uma atitude que muitos de nós pais de familia gostariamos de tomar, afastou com um empurrão o segurança e defendeu corajosamente a professora que estava em lagrimas e fez a entrevista, deveras muito emocionante, quase chorei, porque já não aguentamos mais ver tanta sacanagem de um governo em cima de uma classe tão importante e util a sociedade no geral, covardia demais deste pau mandado do Aécio. Creio que deveriam agradecer o Mauro Tramontes que citou em alto e bom som os culpados por esta crise e inclusive mostrando uma foto do Aecio, Mauro disse:"Tem certos senadores e deputados federais que não estão nem aí para a educação, isso tem que acabar...", Parabens a rede record com seu jornalismo serio, ao Mauro Tramontes e equipe e ao deputado Rogerio Correia, sempre ao lado dos mestres, tem a minha simpatia, abços Euler e professores guerreiros, a vitoria é suas, com fé em Deus e Deus vai estar sempre ao lado seus, indignado eu e amigos e familiares agradeçemos o espaço, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  146. Vídeo do Programa BALANÇO GERAL.
    http://www.youtube.com/watch?v=bFB51ESJ39M&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  147. Blog do Benny.

    Boa tarde Euler! Sou o professor Luciano de Betim. saiu um comentário curto mas que diz muito no blog do Benny. Peça aos professores para deixarem seus comentários lá.

    http://www.dzai.com.br/benny/blog/blogdobenny

    ResponderExcluir
  148. Colegas,

    Alguém gravou a reportagem da Record? Divulguem para todos!

    ResponderExcluir
  149. Dou os meus parabéns aos aos bravos guerreiros de Divino, juntos conseguimos barrar as contratações e não devemos esquecer que amanhã temos outra batalha contra essa ditadura.Valeu, Waldir.

    ResponderExcluir
  150. Uberlândia também está firme na greve.

    Conclamo aqueles que ainda não aderiram a aderir e fortalecer ainda mais a nossa greve. Pois, depois de conquistar o nosso abençoado piso, vamos poder ficar dez anos sem fazer greve (assim espero). Porque lutamos para conquistar nossos direitos e temos que continuar lutando para não perdê-los.

    Vamos persistir nesta luta, vamos ampliar nossa greve. Todos os esforços valem a pena, mas, vamos também fazer fundo de greve, campanhas, pedágios para ajudar nossos companheiros em dificuldades.

    Essa vitória é nossa! Não vamos esmorecer agora, vamos ficarmos firmes na luta até a nossa vitória.

    Abraços a todos e gostaria de parabenizar a todos os companheiros que estão aderindo a greve neste momento de decisão histórica para a educação de Minas que é a conquista do nosso piso.

    Um grevista de Uberlândia

    ResponderExcluir
  151. Caro Euler e Anônimo de 16:29h,

    Com essa matéria da Secretaria: https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/2356-complementacao-de-recursos-do-fundeb-devera-ser-divulgada-ate-o-fim-do-ano

    ...confirmam-se as minhas suspeitas que achava, era coisa da minha cabeça. Esse pilantra do Tonhão (ouvi dizer ontem na Vigília que "Tia Naná" ele gosta, então só o chamo de Tonhão a partir de ontem...) e sua corja querem nos enfiar goela abaixo o SUICÍDIO ou o PISO-GENOCÍDIO para ficarem com mais essa verba.

    Mas a justiça será feita... a ponta do iceberg do "mensalão mineiro" já começou a aparecer para a polícia federal...

    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  152. Atenção, o vídeo da reportagem da TV Record já está publicado no blog. Atualizem a página e assistam.

    ResponderExcluir
  153. Mais um vídeo do Balanço Geral. Parte 2.
    http://www.youtube.com/watch?v=Xv20KkdIzBQ&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  154. Sabem por que Minas não tem dinheiro?
    Uma das causas: A rádio arco íris...

    Trecho da reportagem:

    No caso concreto da Rádio Arco-Íris, empresa de propriedade da família Neves há pelo menos 15 anos, constata-se, e o próprio governo admite, que houveram repasses financeiros do Estado àquela empresa, seja através de empresas estatais, seja por da administração direta estadual, a título de pagamento por publicidade.



    "É de conhecimento público e geral, que a senhora Andrea Neves da Cunha exerceu, durante todo o mandato de seu irmão, Aécio Neves, a função de Coordenadora do Núcleo Gestor de Comunicação Social, responsável pela elaboração da política de comunicação não só da subsecretaria de Comunicação Social bem como de todas as demais secretarias, autarquias, empresas públicas e fundações estaduais", observa Antonio Julio.



    Segundo o deputado, o pagamento de publicidade à empresa de propriedade da família Neves, "com o inegável conhecimento de sua administradora, Andrea Neves", põe dos dois lados da relação comercial a mesma pessoa : quem determina o quanto, quando e como vai ser pago é a mesma pessoa que presta o serviço e que recebe o pagamento. Tal relação não seria promíscua e improba caso se tratasse de uma relação comercial entre particulares. "Mas trata-se de recursos públicos pagos a uma empresa particular de propriedade do gestor daqueles recursos", complementa.

    "Quanto ao senador Aécio Neves, responsável maior pela gestão dos recursos do Estado de Minas Gerais nos últimos oito anos e recém integrado como sócio da empresa em questão, outra não pode ser a conclusão de que também houve a prática de atos de improbidade administrativa. Além de autorizar o pagamento a empresa de propriedade de sua família, o que atenta contra o princípio da moralidade pública, utiliza-se dos bens adquiridos por esta empresa, conforme confessa a própria assessoria do ex-governador, ao admitir que o Sr. Aécio Neves há muito faz uso dos veículos de propriedade da rádio para seus deslocamentos no estado do Rio de Janeiro", conclui a nota distribuida pelo gabinete de Antonio Júlio.

    ResponderExcluir
  155. GRAÇA:

    BOa tarde Prof Euler,

    Busco palavras para expressar tamanha indignação e não encontro. Resta a esperança que a juiza Carmem Lucia julgue com rapidez e justiça nossa causa.
    Recebi agora a mensagem do Dr. Leonardo:

    ENTRE A CORPORAÇÃO E OS IDEIAIS:

    De um lado, a professora de Direito Constitucional da PUC-MG, Cármen Lúcia Antunes Rocha, é legítima representante da geração de juristas, formados na década da abertura, que procura adequar a interpretação do direito aos princípios da Constituição de 1988.

    Por outro lado, a Procuradora do Estado de Minas Gerais, ex-Advogada Geral, sempre deixava clara a defesa da Administração do Estado.

    A algum tempo a professora e a procuradora carregam juntas o fardo da decisão. Desde que assumiu uma cadeira no STF, os que acompanham a jurisprudência daquele órgão procuram, em seus votos, vestígios da professora e da procuradora.

    Agora Cármen Lúcia é relatora de um processo em que o SINDUTE-MG pede a declaração do direito de continuar sua greve em busca da correta aplicação do piso nacional profissional. O Governo do Estado admite pagar o piso para quem estiver abaixo do mínimo, e não sobre toda a tabela. O impasse dura mais de 100 dias.

    Os olhos de Minas fitam agora a sua filha, a professora, a procuradora, a mulher, para saber como ela compatibilizará os princípios jurídicos, os interesses políticos e a promessa constitucional de um salário justo para os profissionais da educação básica.
    http://wp.me/pmxEj-6d

    ResponderExcluir
  156. Olá Gleiferson,

    Fiquei muito emocionada ao ler seu comentário e agradecimento pela devolução da bolsinha preta perdida no comando de greve na Escolinha Legislativa. Fui eu que a encontrei. Estava deitada no chão, um pouco dodói, e ao me levantar encontrei sua bolsinha. Logo pensei nas circunstâncias a que todos estamos expostos devido a este longo período de greve e as dificuldades financeiras. Não titubeei em procurar a Mõnica no palco para anunciar o achado. Obrigada pelas lindas palavras. Não fiz mais que minha obrigação. Afinal não poderíamos esperar outra atitude de qualquer EDUCADOR presente ali. Abraço e gostaria muito de conhecê-lo pessoalmente na próxima assembléia.

    Ana Pacheco - Caravana de Caratinga.

    ResponderExcluir
  157. Oi Pessoal, na minha escola todos que estão de greve já foram substituídos. Até o bibliotecário, o eventual e o pedagogo que quando tem direito a férias prêmio não pode tirar porque não pode ter substituto. E fiquei sabendo que tinha muita gente e que colegas que trabalham no turno da manhã pegaram dobra. Agora tudo pode. Mas pode ter certeza que esse dinheiro que eles tanto precisam vai virar pó. Eles não serão mais dignos de serem chamados de educadores. POis quem não luta, não educa. Como o governador e alguns deputados, eles estarão manchados para o resto da vida. Deus é justo e luta está próxima do fim. Força para todos. Seremos lembrados para sempre.

    ResponderExcluir
  158. Olá, bravos guerreiros e guerreiras de CARATINGA!

    Já recebi as fotos que a combativa Conceição enviou. Vou colocar no próximo post, de hoje à noite, pois o post atual já está muito carregado, ok?

    Parabéns pelo belo movimento que vocês estão fazendo aí na cidade e na região. Começaram o dia com os acorrentados na SRE da região. Em seguida, receberam apoio dos alunos da E.E. "Engenheiro Caldas". Depois realizaram grande mobilização na cidade.

    É isto, aí pessoal da luta! Um forte abraço a todos e até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  159. Caro Euler...
    Por que só Joseph GoebbelS(Gazzola) está aparecendo na mídia?O que será que anda fazendo Adolf Hitler(Anastasia)?

    ResponderExcluir
  160. Olá,Euler e amigos do blog.
    Respostas aos emails que enviei aos deputados:
    Prezado Marcelo Augusto,

    O deputado Ulysses Gomes apoia o movimento dos professores mineiros pela aplicação do piso nacional aqui em Minas
    Gerais e discorda da atitude do Governo de Minas que insiste em não cumprir a Lei Federal.

    A luta dos professores em greve obrigou o governo a recuar e enviar Projeto de Lei para a Assembléia Legislativa admitindo o piso
    proporcional para 24 horas como vencimento básico, o que consideramos já ser uma conquista do movimento dos professores.
    No entanto, na forma que foi enviado, o Projeto de Lei do governo não respeita a carreira do magistério,
    com o que não podemos concordar.

    O deputado Ulysses Gomes, em conjunto com a Bancada do PT, apresentou emenda ao Projeto do Governador, com o objetivo de
    reconstituir a tabela da carreira, isto é, 3% de um grau para outro e 22% entre um nível e outro da carreira.

    Os deputados da base do governo votaram contra esta emenda em todas as Comissões. Acreditamos, no entanto,
    que a mobilização dos professores poderá convencê-los da importância de respeitar a carreira do magistério e votar
    favoravelmente a aprovação desta emenda.

    Sabemos o quanto a greve é prejudicial a todos, sobretudo aos estudantes mineiros e aos próprios professores.

    Por isso, o deputado Ulysses tem trabalhado arduamente pelo entendimento das partes e a retomada do ano letivo.

    Atenciosamente,

    Mandato Parlamentar do Deputado Estadual Ulysses Gomes
    Contato: 31 - 2108 5855

    Prezado Marcelo,

    Informo que, em diversas oportunidades, votei favoravelmente aos servidores da educação, sou deputado classista e sempre me posiciono a favor de projetos de interesse dos servidores.
    Quando da votação do subsídio, fui um dos deputados da base que votou contra o governo atendo à reivindicação da categoria.
    Defendo a implantação do piso nacional que teve como origem projeto de lei do senador Cristóvão Buarque do PDT, meu partido.
    Na oportunidade, reafirmo meu compromisso e mantenho meu gabinete à disposição.

    Um abraço,

    Deputado Sargento Rodrigues - PDT
    Líder da Bancada do PDT - ALMG

    ResponderExcluir
  161. Nós fomos pro Limbo.
    Olha que governo ardiloso:
    Eu já estava até animado com a minha substituição na Escola, pois seria mais um processo que eu iria levar adiante contra o governo, mas ele está tentando se safar juridicamente disto através de um subterfúgio bastante simples: - Todos os contratos que estão sendo assinados estão sendo em cargo vago e não em substituição.
    Alguém sabe me explicar o que isso quer dizer juridicamente?
    Como eu vou provar que o cargo é meu, que o cargo vago não existe e que o ocupante do cargo vago está me substituindo?
    Alguém sabe dizer se isso abre espaço para uma ação contra o Concurso público, uma vez que existe tanto cargo vago, por que só foram para concurso aqueles no edital?
    Não cabe em tal subterfúgio um processo por aumento abusivo do funcionalismo público?
    Entendidos em Direito, ajudem me a pensar.

    ResponderExcluir
  162. Aos colegas de Sete Lagoas que estão em sala de aula,
    Tamanha covardia e egoismo estão suas atitudes.
    Como irão usar o termo cooperação, solidariedade, justiça depois dessa falta de postura? Como fica Nossa categoria?
    O mundo não para por causa dos problemas,mas bem que vocês poderiam parar e ajudar a resolver o NOSSO.
    Estamos precisando de vocês.
    A luta!

    ResponderExcluir
  163. A segunda parte da reportagem da TV Record já publicada no blog. Tá esquentando!!!

    ResponderExcluir
  164. Bacana a reportagem da TV Record, muito boa mesmo, espero que ela seja o carro chefe de muitas outras. Espero a TV Record continue a mostrar a realidade e quem sabe dar uma esplanada na situação para que o povo que ainda não tomou conhecimento da situação venha entender o que está ocorrendo. HOJE SÃO OS PROFESSORES AMANHÃ SERÁ OUTRA CATEGORIA, se isso não mudar ... estaremos fadados a um estado com asas compridas e mais difíceis ainda de serem podadas. ESPERO SINCERAMENTE QUE AS EMISSORAS ASSIM COMO A TV RECORD DEIXEM DE SE AMEDRONTAR, que elas mostrem o seu poder, mas fazendo justiça e não servindo ao GOVERNO que faz dela o que ele quer.
    FALAR qualquer um fala, até o governador de Minas fala; fazer REPORTAGEM COM INFORMAÇÃO VERDADEIRA só pessoas com gabarito e ética profissional, e isso vale mais que qualquer dinheiro.

    ResponderExcluir
  165. Euler, a escola que parou totalmente hoje tem como contratar no mínimo 60 professores já para amanhã?Na SRE de Ponte Nova tem viu...kkk

    ResponderExcluir
  166. Educadora de Contagem22 de setembro de 2011 17:52

    Euler, não consegui postar toda a minha carta.
    Vá até seu e-mail. Mas por favor, poste o segundo e-mail, pois acho que minha carta ficou mais completa.
    Obs: Escrevi essa carta, a pedido da prof.Rosimeire.

    ResponderExcluir
  167. Liguei pro sindicato e pedi pra passarem essa idéia a Bia:
    Vamos fortalecer o Sind-UTE urgentemente: ouro está em alta. Vamos doar cada um alguma coisa. Vale até mesmo alianças. Depois que conseguirmos o piso compramos outras, ainda poderemos organizar uma grande festa para a entrega das mesmas, rsrsrsrs... O que não podemos é ler os depoimentos de colegas que estão sem grana até pra pegar o onibus. Em uma das nossas assembléias ajudei alguns colegas com um pouco de grana para pegar o circular pra praça da estação, pois eram de longe de casa e já estavam em pé ha horas e o onibus deles estava na praça da estação só que agora também não tenho mais dinheiro para contribuir. Nossa luta não pode se esvair por falta de recursos. Vamos provar que amamos a nossa profissão RADICALMENTE e que faremos tudo pela valorização da mesma. Gente quantas vezes ajudamos com grandes festas para a escola? Vamos nos organizar. O Sind-UTE arrecarda dos salários e se a maioria não está recebendo, supõe- se que o sindicato esteja descapitalizado. Não podemos esmorecer. Sempre tem alguma pecinha de ouro guardada: um brinco, um anel, um cordão. Pensem sobre isso. Uma vez, há anos atrás, lembro- me bem que o governo do Brasil já pediu doação de alianças pra saldar alguma conta que nem me lembro mais do que se tratava mas posso perguntar aos mais idosos e eles saberam contar e vários contribuiram. Vamos a luta pessoal! Vamos salvar a nossa profissão.

    ResponderExcluir
  168. Olá,pessoal.
    Alguém precisa falar do dinheiro do FUNDEB reservado para Minas.Se era esta a desculpa do governo,agora não é mais!!!!!

    ResponderExcluir
  169. Boa tarde NDG.

    Parabéns ao NDG.
    Parabéns aos guerreiros acorrentados, pela garra e determinação.
    Parabéns aos colegas (amigos) Marilda e Abdon.
    Parabéns ao deputado Rogério Correia.
    Parabéns à Record e ao jornalista Mauro Tramonte.
    Parabéns ao jornalista Benny.
    Parabéns ao pai de aluno, das 16:40
    Parabéns ao pai de aluno sr.Paulo Roberto e sua filha Denise.
    Parabéns professor Euler, pela incansável luta travada também nesse Blog, para mantê-lo (nos manter) atualizado (s).

    NOSSA LUTA NÃO SERÁ EM VÃO.

    Izabel/Geografia.

    ResponderExcluir
  170. Essa reportagem é o que precisávamos neste momento, para que nossa voz pudesse chegar a um grande número de pessoas neste estado e, assim, podermos ser compreendidos por aqueles que só dispunham do discurso do governo. Tomara que esta emissora mantenha essa postura daqui para frente.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  171. Notícia no Blog da Cris:

    Professores fazem Procissão pelos corredores da Assembleia.

    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  172. Recebi este e-mail do combativo Bragança Júnior, intitulado: "Blog do Euler 100% de acerto!"

    De fato, há 5 meses mais ou menos nós havíamos previsto que o piso do MEC para 2012 seria de R$ 1.450,00, com reajuste de 22%. Vejam agora a notícia publicada no Portal IG:

    "Piso salarial dos professores chegará a R$ 1.450,86 em 2012

    Projeção do Tesouro para o valor, que representa reajuste de 22%, ainda pode ser alterada até o fim do ano

    Priscilla Borges, iG Brasília | 21/09/2011 20:11


    A projeção de arrecadação de impostos feita pelo Tesouro Nacional mostra que o piso salarial dos professores brasileiros deve chegar a R$ 1.450,86 em 2012. O valor é 22% maior do que o definido pelo Ministério da Educação para este ano, de R$ 1.187,08, e promete causar polêmicas entre governantes estaduais e municipais. Apesar de previsto em lei, o salário ainda não é cumprido por todos os Estados e municípios, que alegam falta de recursos para pagá-lo.

    Essa é a menor remuneração que os professores devem receber por 40 horas de trabalho semanais. Vale lembrar, no entanto, que o valor ainda pode sofrer alteração. O reajuste do piso salarial é calculado com base no valor mínimo gasto por aluno segundo o Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb). Com as previsões já divulgadas pelo Tesouro, cada estudante custará R$ 2.009,45, pelo menos. Porém, só em dezembro, quando os cálculos são atualizados, o MEC divulga o valor final do piso. Os reajustes passam a valer em janeiro.

    A previsão é um pouco maior do que a calculada inicialmente pelo consultor educacional Luiz Araújo e divulgada pelo iG nesta terça-feira. Ele havia utilizado o reajuste sofrido pelo custo mínimo por aluno no Fundeb (que será de 16,68% em 2012) para calcular o piso salarial. Porém, a metodologia usada pelo MEC para fazer essa conta leva em consideração os valores estimados para gasto por aluno dos dois anos anteriores (2010 e 2011). O índice ficou em 22%.

    “As projeções do Tesouro não costumam ficar muito fora daquilo que de fato acontece. Às vezes, há ajustes para menos ou mais”, afirmou o ministro da Educação, Fernando Haddad.

    Recursos extras

    A partir da projeção de receita arrecadada com impostos por Estados e municípios, a União coloca mais recursos no Fundeb. Essa verba é destinada aos Estados que não conseguirão investir o valor mínimo estabelecido para cada aluno em todas as etapas da educação. Em 2012, o governo federal vai colocar R$ 10,6 bilhões no fundo. E parte desse recurso, pouco mais de R$ 1 bilhão, poderá ser usado para auxiliar a pagar o piso salarial.

    Somente os Estados que receberão o complemento da União para financiar o ensino podem receber ajuda para o pagamento do piso dos professores. Em 2012, serão: Minas Gerais, Paraná, Alagoas, Amazonas, Pará, Maranhão, Ceará, Bahia, Paraíba e Pernambuco. Porém, municípios em dificuldade que pertençam a outros Estados podem solicitar recursos extras ao MEC. Em janeiro, o ministério aprovou critérios para ajudar prefeituras.

    Segundo o MEC, menos de dez municípios solicitaram apoio desde então. Nenhum deles recebeu o benefício, porque não conseguiram preencher os pré-requisitos exigidos pela pasta.

    ResponderExcluir
  173. Caros colegas,

    Matéria da revista Fórum: "Os professores não usam black-tie". Vale a pena conferir: http://www.revistaforum.com.br/conteudo/detalhe_noticia.php?codNoticia=9499

    ResponderExcluir
  174. Olá guerreiros na luta.
    Sou de Pedralva, sul de Minas. E aqui 11 professores continuam em greve. Minha escola está funcionando com um horário especial e 4 pessoas nos trairam e pegaram nossas aulas. Então, hoje resolvemos organizar um encontro com os alunos que estavam na escola e esclarecemos o porquê dos últimos acontecimentos. Deixamos na escola uma lista para paralisação para o dia 27 em solidariedade aos companheiros em greve, aos que estão em vigília e aos que estão em greve de fome.
    Seria bom se outras escolas fizessem o mesmo
    A LUTA CONTINUA!!!

    ResponderExcluir
  175. Por e-mail, com um comentário do blog ao final: (Parte 1)

    "Juliene Leonel:

    Prezado professor Euler...

    Sou professora efetiva há 22 anos, tenho mestrado em Química pela Universidade Federal de Uberlândia e trabalhei minha vida toda com esse conteúdo, mas atualmente, estou lecionando Ciências. Depois de 106 dias de greve fui cedo para escola para acompanhar a designação de uma substituta para o meu lugar. Inicialmente, me senti forte e preparada para viver aquela situação. Ajudei a conscientizar uma professora substituta a não pegar as aulas de uma amiga e companheira de luta. Mas, chegou a vez de designar alguém para as minhas aulas... olhei para o corredor da escola, com o coração apertado. Uma esperança imensa de que não apareceria ninguém... que um colega não faria isso comigo. Mas, apareceu uma estudante de fisioterapia... conversei com ela, pedi, expliquei, justifiquei, falei sobre o meu direito de lutar. Entretanto, nada, nenhuma palavra minha tocava aquela pessoa. Ela estava tão segura de si que parecia ser a detentora do cargo. Cheia de razões não hesitou em se apossar de minhas aulas. Por um tempo percebi o quanto algumas pessoas não conseguem enxergar o valor de lutar pelos ideais de uma classe de trabalhadores. Que algumas pessoas realmente não se preocupam com ideais que não sejam do seu pequeno universo. Com muita lágrima e sofrimento sentei e acompanhei a designação. Aí veio o maior golpe. A professora foi designada de 21/09/2011 até 31/12/2011, ou seja, para o resto do ano. Então, questionei se eu voltasse como ficaria a designação dela. E pelo que entendi, ela permanecerá na escola até a data prevista. O governo não tem dinheiro para pagar o piso, mas para fazer suas maldades pagará dois professores para um só cargo? Se eu voltar ela vai ficar na escola cumprindo horário, fazendo unhas, lendo revistas etc. enquanto eu trabalho? Não tive respostas coerentes das pessoas que estavam lá. Como se não bastasse tudo isso, no documento de designação escrito pela diretora da minha escola, E. E. Maria da Conceição Barbosa de Souza, foi constado que meu cargo era “vago”. Tentei explicar que estava errado, pois sou efetiva, mas a diretora disse que cumpria ordens. Então, busquei forças para defender pelo menos minha dignidade, já que não conseguia defender a nobreza de minha luta. Pedi para fazer uma ligação para o 190 e avisei que faria um boletim de ocorrência. A diretora de minha escola, inicialmente, falou para eu reclamar na SRE de Uberlândia e chamou duas inspetoras. Mas, eu já tinha avaliado a situação e lido as leis enviadas pelo governo e não abri mão do boletim de ocorrência. E ao lado de 03 policiais e todos os professores que estavam na escola relatei os fatos. E assim, a estudante do 5º período de fisioterapia está na sala de aula ministrando minhas aulas. Seria justo, quando ela se formar, que eu pudesse fazer fisioterapia nos pacientes dela. Ontem, 21/09/2011, fui tomada de uma dor tão intensa, que logo reconheci que se tratava de uma dor da alma.

    Esta mensagem é para todos os companheiros de luta, que mesmo diante de tantas perseguições, continuam incansáveis.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  176. (Parte 2) Cont...

    Eu só peço a Deus... Que a dor não me seja indiferente, que a morte não me encontre um dia solitário sem ter feito o que eu queria. Eu só peço a Deus... Que a injustiça não me seja indiferente, pois não posso dar a outra face se já fui machucada brutalmente. Eu só peço a Deus... Que a guerra não me seja indiferente, é um monstro grande e pisa forte toda fome e inocência dessa gente. Eu só peço a Deus... Que a mentira não me seja indiferente, se um só traidor tem mais poder que um povo que este povo não esqueça facilmente. Eu só peço a Deus... Que o futuro não me seja indiferente, sem ter que fugir desenganando para viver uma cultura diferente. “Se eu pudesse deixar algum presente à vocês, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo a fora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável. Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída”. Beth Carvalho e Mercedes Sosa (Poema de Mahatma Gandhi)."

    Comentário do Blog: Cara combativa Juliene, não se deixe magoar por conta deste desgoverno e suas atitudes insanas e irresponsáveis. A infeliz que pegou a tal vaga, seguramente deve estar muito precisada, e tem ZERO de consciência política. É mais uma pobre não-cidadã, ou seja, mais uma alienada, que desconhece o sentido da nossa luta para o bem de toda a sociedade.

    Mas,não se preocupe. Se o governo quiser contratar até 3 substitutos para cada cargo, para ficarem sentados na quadra palitando os dentes, isso pouco nos importa, desde que ele pague o nosso piso. Se ele pode pagar um substituto mesmo quando estivermos de volta, é porque o estado tem dinheiro sobrando. Embora eu tenha certeza que esses substitutos serão demitidos poucos dias após o nosso retorno, o que só acontecerá quando o nosso piso for pago. O que o governo deseja é fazer chantagem para que voltemos sem o piso e sem a carreira. Oh, dó! Vai ficar na espera.

    Não fique triste, não vale a pena. O cargo é seu e você está lutando ao lado de milhares de educadores conscientes como você, que desejam salvar a carreira, o piso e a própria Educação pública de qualidade para todos.

    Um forte abraço, firme na luta e vamos prosseguir na nossa vitoriosa caminhada, batendo e limpando a poeira da estrada e caminhando, até a nossa vitória. Quem tem que morrer de ódio é o governo e sua trupe, não nós.

    Devemos celebrar a nossa disposição de luta, a nossa coragem, de nos manter vivos e prontos para o combate, apesar de todas as bandidagens e sacanagens feitas pelo governo e sua máquina de moer gente.

    ResponderExcluir
  177. São Paulo, quinta-feira, 22 de setembro de 2011




    EM GREVE HÁ 107 DIAS

    Professores de Minas acampam na Assembleia

    DE SÃO PAULO - Desde anteontem, professores da rede estadual de MG, em greve há 107 dias, acampam na Assembleia Legislativa. Dois deles iniciaram uma greve de fome por tempo indeterminado em favor do movimento na segunda.
    Segundo o sindicato que representa a categoria, cerca de 250 professores dormiram nas dependências externas da Casa.
    O objetivo da vigília, segundo o sindicato, é sensibilizar os deputados para que não votem a proposta feira pelo governo, da qual a categoria discorda.
    Em assembleia realizada anteontem, os grevistas decidiram continuar a greve por tempo indeterminado. A paralisação foi considerada "abusiva" pelo TJ de MG, em decisão liminar, mas o sindicato recorreu.

    Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2209201131.htm acesso em 22 de setembro de 2011.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  178. A GLOBO ENCERRA CORDEL ENCANTADO, POIS ANASTASIA DO PSDB, SEGUE O EXEMPLO DE TIMOTEO, TRATANDO OS PROFESSORES COMO OS CANGACEIROS EM GREVE.
    ESTA NA HORA DA GREVE EM MINAS ACABAR GOVERNADOR, VC JA PERDEU ESTA BRIGA, CUMPRA A LEI DO PISO E TUDO SE RESOLVERAR. MINAS AGUARDA O RESULTADO DO ENEM EM 2012, VERAS OS DANOS QUE ESTA GREVE GEROU.

    ResponderExcluir
  179. Alice da Silva Cornelio22 de setembro de 2011 18:43

    Sinto-me tão triste quando vejo que o impasse continua! Penso que poderia ter escolhido outra profissão, seria muito mais fácil! Mas, escolhi formar cidadãos... tarefa difícil e não reconhecida.
    Penso que, talvez, agora a Greve ganhe mais espaço na mídia. O Balanço Geral é um programa muito assistido, então, muitas pessoas vão tomar conhecimento do que realmente está acontecendo.
    Desejo muita força aos que permanecem na ALMG e guardo comigo o rostinho e o nome de todos aqueles deputados que se omitem. Em 2014 vou lembrar de um por um!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  180. Eler parabéns e amigos de carreira parabéns. Continuo no meu combate on line de sensibilização de todos. Estou disparando e-mails e twitters a todos os cantos do planeta dioturnamente. Sonho piso, acordo piso, falo piso, rezo piso. E algumas ações propostas por companheiros também ajudo. Viu Euler, Deus e Jesus são poderosos. Vamos continuar pedindo a Eles que mostre a SAGRADA FACE DELES e que a luz da verdade continue brilhando para revelar a nossa luta ao mundo. Vamos que vamos. Com força e garra o piso sai na marra!

    ResponderExcluir
  181. Por e-mail: (Parte 1)

    "Belo Horizonte, 22 de setembro de 2011.

    Aos pais de alunos das Escolas Públicas do Estado de Minas Gerais e aos queridos (as) Estudantes:

    Sou uma professora de Escola Pública de Belo Horizonte, com 20 anos em sala de aula, de família humilde, formei na turma de 1985 na PUC. Para fazer essa graduação, trabalhava durante o dia e estudava a noite e mais, com meu salário além de pagar a faculdade ainda ajudava nas despesas de casa, pois meu pai havia falecido e minha mãe contava com minha ajuda e de mais 02 irmãos que também fizeram faculdade e trabalhavam durante todo o dia para ajudar a alimentar os irmãos mais novos e pagar as despesas comuns em uma residência.

    Foram quatro anos bem duros, pois trabalhava durante oito horas e ia direto para a faculdade e não tinha e direito de lanchar, pois o dinheiro não sobrava para esse luxo. Sim meus caros, lanchar na época era considerado um LUXO. O estômago roncava de fome, mas eu tinha que estar ali FIRME e FORTE pra continuar a minha luta, eu queria estudar mais, aprender mais, me tornar uma pessoa melhor, mais solidária, mais compreensiva e poder entender o mundo e queria mudar a minha vida. Com meus dois irmãos também acontecia a mesma coisa,não podiam alimentar na faculdade.

    E hoje estou aqui, com 20 anos de magistério, de greve desde o dia 08/06/11, completando hoje 107 dias parados, lutando com outros milhares de bravos guerreiros e guerreiras de todas as regiões da nossa Minas Gerais pela implantação do PSPN (PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL) como vencimento básico e também pela nossa VALORIZAÇÃO enquanto seres humanos pensantes.

    Tenho a informar aos senhores que esse PISO está na LEI FEDERAL 11.738/08 e essa lei foi aprovada: LEGÍTIMA, CONSTITUCIONAL E INQUESTIONÁVEL pelo STF (Supremo Tribunal Federal). E nosso digníssimo governador Antonio Anastasia está querendo de toda forma que os nobres deputados na Assembleia Legislativa aprove um projeto de Lei criado por ele, sob o nome de SUBSÍDIO com o único e claro objetivo de DETONAR / ENTERRAR de vez com o nosso plano de carreira, assinado em 2004 pelo atual senador Aécio Neves. Quero esclarecer ainda, que o nobre governador estipula nesse projeto um salário de R$ 712,00 para o professor com ensino médio e também para todos os outros com graduação, pós-graduação...., tendo esse profissional um (01) dia de trabalho ou trinta (30) anos na profissão. Quero esclarecer ainda, que nós professores nesses 107 dias estamos sofrendo alguns percalços como:

    1) Nossos salários foram cortados, muitos de nós estamos passando por necessidades, sendo atendidos por parentes, vizinhos....etc.

    2)Foram contratados professores sem formação alguma, para ministrarem aulas para os alunos do 3º ano do Ensino Médio, pois o governador está preocupado com o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), sendo que isso NUNCA FOI PREOCUPAÇÃO para o nosso governante. Se isso fosse verdade ele já teria obedecido a essa Lei desde quando ela foi julgada pelo STF.

    3) Os professores que são designados /contratados são ameaçados constantemente pela Secretária de Educação, sob pena de demissão, e com esse ato o governo fere o DIREITO DE GREVE, garantido na Constituição de 1988.

    4) Agora as Diretoras das Escolas estão sendo pressionadas pelas SER’s. e estão convocando os EFETIVOS: se estes não voltarem, sua vaga será colocada no portal da SEE, para contratarem professores para seus lugares, FERINDO mais uma vez o direito de greve, garantido na Constituição de 1988.

    Além disso tudo, senhores pais e alunos (as), o governo intensifica sua campanha milionária contra os professores, com dinheiro do povo é claro, plantando inverdades na mídia, que já paga além do piso, que o sindicato da categoria é uma instituição intransigente e ainda agradece aos poucos professores, traidores da classe (talvez até medrosos) que ainda permanecem em sala de aula e até com aquele sorriso cínico que lhe é peculiar. E ainda quero dizer:

    (cont...)

    ResponderExcluir
  182. (cont...) Parte 2:

    a) Os professores que estão em sala de aula FINGEM que estão dando aula, os alunos FINGEM que estão estudando e nosso governante FINGINDO pra toda a sociedade que ele já ganhou essa.

    b) OBS: PELA LEI PARA SER CONSIDERADO DIA LETIVO, TEM QUE TER ESCOLA 50% DE ALUNOS E DE PROFESSORES. Quer dizer, que se na escola do seu filho não tem essa porcentagem não poderá ser dia letivo, está acontecendo uma verdadeira EMBROMAÇÃO.

    É dinheiro nosso, garantido por lei, que o governo quer confiscar para repassar para outros setores aos quais ele dá maior prioridade: empreiteiros de obras faraônicas, que depois financiam suas candidaturas; banqueiros, contratação de cabos eleitorais, salários de marajás da alta cúpula dos três poderes.

    E assim, de mentira em mentira, o governo vai tentando enganar a população, procurando jogar pais de alunos e estudantes contra os professores, quando o grande responsável pela greve dos educadores é o próprio governo, que se recusa a cumprir uma lei federal e pagar o piso nacional dos profissionais da educação. O governo quer destruir o nosso movimento, pra que sirva de exemplo para todos os outros movimentos de protesto.

    Sem mais nada a declarar, todos nós Educadores e Educadoras em Educação, esperamos contar com total apoio da população, dos senhores pais, dos alunos e alunas ,pois não acontecendo isso agora, nossa luta continuará nos anos vindouros.

    Abraços Fraternos,

    Educadora de Contagem.

    PS. Gostaria de fazer aos senhores pais de alunos e alunos de escolas públicas somente uma pergunta:

    VOCÊS FORAM CONVIDADOS PARA ASSISTIR AO LANÇAMENTO DO RELÓGIO EM QUE COMEMORAVA OS 1000 DIAS PARA O INÍCIO DA COPA NO BRASIL??

    VOCÊS FORAM CONVIDADOS PARA O JANTAR QUE ACONTECEU LOGO DEPOIS DESSA COMEMORAÇÃO??


    Claro que não meus senhores que vocês e nenhum cidadão foi convidado!. Estavam presentes o Sr. Governador e seu vice, o senhor prefeito, o senhor senador Aécio Neves, Ricardo Teixeira( presidente da FIFA) e mais alguns ilustres nome que não me recordo no momento. Logo depois aconteceu um jantar para algo em torno de 150 convidados, que claro, às nossas custas, de nossos impostos pagos durante todo o ano. Eu não não estava presente na solenidade e nem tão pouco nesse esplendoroso jantar. Nós só somos lembrados na hora do voto, nas campanhas milionárias.

    Mas eu e centenas de bravos guerreiros estávamos do lado de fora. SIM, DO LADO DE FORA cercados como se fôssemos bandidos ferozes e altamente perigosos, protestando contra o (des) GOVERNADOR, lutando pelos nossos direitos já adquiridos na constituição e que nossos governantes lutam a cada dia para retirá-los. Estávamos frente a frente do batalhão de choque e como estávamos atrapalhando a festa, soltaram spray de pimenta, gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral para nos dispersar, afinal isso que estávamos fazendo não poderia sair na mídia né?"

    ResponderExcluir
  183. Euler ficou faltando a ultima parte do vídeo.

    ResponderExcluir
  184. 22/09/2011 - 18h19 / Atualizada 22/09/2011 - 18h43

    Aluno de 10 anos atira em professora e se mata no ABC Paulista; mulher não corre risco de morte

    A professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38, que foi baleada por um aluno de 10 anos em uma escola em São Caetano do Sul (região do ABC) nesta quinta-feira (22) apresenta quadro de saúde estável e não corre risco de morte, segundo nota da prefeitura. O aluno atirou contra si mesmo e morreu no hospital.

    A professora levou um tiro na região posterior do lado esquerdo, altura do quadril e sofreu uma fratura na patela direita. Rosileide foi levada para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, e está sendo examinada na sala de emergências.
    Ver em tamanho maior
    Imagens do dia

    Foto 63 de 64 - Professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38, é socorrida após ser atingida por um tiro disparado por um aluno de 10 anos, do 4º ano C da escola Alcina Dantas Feijão, em São Caetano do Sul, no ABC Paulista. O aluno se retirou da sala de aula e disparou nele próprio Mais Adriano Lima/ AE

    Por volta das 15h50 desta quinta-feira (22), com 25 alunos em uma das salas de aula da unidade, o aluno D. M. N., do 4º ano, efetuou os disparos contra a professora e atirou duas vezes contra a própria cabeça. Ele morreu uma hora depois no hospital de emergência Albert Sabin, em São Caetano, após duas paradas cardíacas.

    Segundo o capitão do 6º BPM de São Caetano, Robson Castropil, a criança pediu para ir ao banheiro e quando voltou, atirou contra a professora, saiu para o corredor e atirou em si mesma.

    De acordo com a Folha.com, o garoto era filho de um guarda municipal e teria usado a arma do pai --um revólver calibre 38. A polícia ainda não tem informações sobre como a arma chegou às mãos da criança e espera a perícia.

    ResponderExcluir
  185. Emocionei ao ler a carta postada.
    Lamento muito cara colega. Esse governador é mesmo um maluco. Fique tranquila, tudo irá passar e essa pessoa que ficou em seu lugar irá poder sentir um pouquinho dessa dor e ai, quem sabe entender o que você passou.
    Que os colegas que se encontram ainda em sala de aula despertem para a real situação absurda e vergonhosa que seus colegas estão passando.
    Larguem tudo. Fechem as portas e juntem se a nós.

    Façam parte dessa corrente do bem.

    ResponderExcluir
  186. REDE RECORD, AMIGA DOS PROFESSORES:

    Balanço Geral

    O jornal feito por mineiros, a serviço do cidadão mineiro. O Balanço Geral, comandado por Mauro Tramonte, traz reportagens exclusivas, investigação, séries especiais, denúncias e a defesa dos interesses do povo de Minas Gerais. De segunda à sexta-feira, às 12h50.

    ResponderExcluir
  187. Publicada mais uma parte da reportagem da TV Record!

    ResponderExcluir
  188. Base e oposição divergem sobre manifestação de professores

    Divergências quanto à forma de os professores se manifestarem, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, acirraram os debates entre os deputados das bases Governo e de oposição no Parlamento mineiro, nesta quinta-feira (22/9/11). Durante a Reunião Extraordinária de Plenário da manhã, houve atrito entre deputados em função da entrada da professora da Escola Estadual Américo René Giannetti, de Uberlândia (Triângulo), Aline Guerra, na antessala do Plenário - área restrita a parlamentares, assessores credenciados e imprensa.

    A professora levava um cartaz com os dizeres "R$ 712" e foi orientada por um policial legislativo sobre a proibição de manifestações naquela área. Ela alegou que teria sido agredida ao ser impedida de exibir o cartaz para os jornalistas que trabalhavam na cobertura da reunião. Aline Guerra, chorando, disse que houve coação e que os deputados da base governista não estariam dispostos a receber os grevistas, mesmo com greve de fome de dois deles.

    Para o líder do PT, deputado Rogério Correia (PT), que possibilitou a entrada da professora na antessala do Plenário, não há interesse do Governo em debater com os servidores da Educação. "Um assessor disse que por R$ 712 os professores deveriam se tornar serventes de pedreiro, numa clara manifestação de desrespeito com os profissionais da Educação e da construção civil", disse. Ainda em sua fala, ele acusou a segurança da Assembleia de truculência e agressão. "Eu convidei a professora para conversar com a imprensa, mas, hoje, em Minas Gerais, há censura e blindagem do governador", alertou.

    Base se diz aberta ao diálogo

    O deputado Célio Moreira (PSDB) lembrou que houve uma reunião na quarta-feira (21) do presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), com outros deputados, do Governo e da oposição, e representantes do movimento grevista. Nesse encontro, segundo o deputado, foi iniciado um processo de intermediação entre a categoria e o Executivo. "Queremos o diálogo e, mais ainda, que os professores sejam bem remunerados, mas é preciso ter prudência para que o Estado não seja inviabilizado", ponderou.

    Sobre o acirramento das discussões, Célio Moreira discorda da postura dos professores e deputados de oposição, que "estariam incentivando a violência" e o que ele chamou de bagunça no Parlamento mineiro. "Houve invasão a uma área de acesso restrito do Plenário e, ao contrário do que a oposição afirma, não aconteceu nenhuma agressão", reforçou.

    Manifestantes invadem reuniões de comissões

    Um grupo de manifestantes invadiu a reunião conjunta das Comissões de Segurança Pública e de Administração Pública, onde motovigias e trabalhadores em ronda noturna eram ouvidos. Eles interromperam a reunião e tomaram a palavra, dirigindo ofensas e ameaças ao deputado João Leite (PSDB), presidente da Comissão de Segurança Pública. Diante de protestos dos convidados, os manifestantes disseram que estão em greve há 106 dias e que não iriam permitir o andamento dos trabalhos na Assembleia enquanto não fossem atendidos. O mesmo grupo invadiu, também, a reunião da Comissão de Direitos Humanos, que discutia a suposta violação do devido processo legal na transferência de policiais do Gate.

    ResponderExcluir
  189. Extraído do facebook. Atenção, Caça ao Anastasia:
    "Prezados colegas, houve um erro de informação sobre o local onde o Anastasia vai ser condecorado como cidadão honorário. NÃO É na Câmara Municipal e SIM no AUDITÓRIO DA PREFEITURA(ANTIGA SAFRAN) mas o dia e horário são os mesmos, 23/09/11 ás 19:00h. Obrigado."

    ResponderExcluir
  190. Quisera eu que tivesse um NDG aqui em Contagem/Pq.Industrial pois o sind-ute subsede Contagem so tem olhos para os servidores municipais de Contagem e quando ligamos la são bem desinformados e desatualizados sobre algum ato ou manifestação estadual. Na minha escola não param nem dia de paralisação e por onde anda o sind-ute Contagem que não comparece apesar de pedir várias vezes a presença em minha escola. Lá infelizmente só eu estou de greve. Socorroooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

    Glória.

    ResponderExcluir
  191. Para"Juliene Leonel"

    Não fique triste. Aqui em Itabirito também está acontecendo tudo isso. Pessoas sem a mínima formação e condições, "pegando" as nossas aulas. Como disse um amigo meu: pessoas dando aulas de Língua Portuguesa que não sabe fazer o "O" com o fundo da garrafa. É deprimente convivermos com essa situação, como se não fôssemos ninguém, tantos anos de estudo e aprofundamento para não servir de nada. Quando penso que tem colegas trabalhando falando de cidadania, de política com os alunos, me dá nojo, mas ainda espero que vamos conquistar os nossos direitos pois para nós que somos conscientes, trabalhamos para tornar os nossos alunos pessoas melhores e assim termos uma sociedade melhor.
    Não fizemos como você, mas protocolamos na escola uma notificação do direito de greve. Abraços e força companheira. Até 3ª na assembléia.

    Euler, abraços para você também.

    ResponderExcluir
  192. A Rede Globo acaba de trasmitir a greve na assembléia.Estamos ficando famosos!

    ResponderExcluir
  193. Beatriz Amigo Poncio22 de setembro de 2011 19:35

    Boa noite meus amados, queridos, guerreiros e bravos combatenteS do NDG que por sinal abrange todos que tem postado nesse bLog.Quero deixar uma mensagem pAra todos vinda direto do livro dos livros.Diz assim:O Senhor é eterno Deus, o Criador dos fins da terra. Ele não se cansa nem se fatiga, e não há quem esquadrinhe o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica o poder ao que não tem nenhum vigor. Até os jovens se cansam e se fatigam , e os jovens tropeçam e caem, mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças. Subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão.Isso ai colegas. Quero dizer uma coisa: hoje é o meu aniversário e o presente que recebi no inicio do dia foi um oficio notificando a situação da designação.Precisei de dois professores de educação física para me substituir. Mas em compensação recebi vários adolescentes e colegas de greve em minha casa onde pudemos orar, louvar a Deus, rir, chorar e ser fortalecida com uma palavra de animo e receber um abraço gostoso e o melhor ouvir a voz suave do Senhor penetrando meus ouvidos dizendo. Eu te ajudo, eu te esforço. Então meus queridos amigos e companheiros de luta, sejamos fortes,unidos.Onde há unidade o Senhor ordena a suas bençãos. Bjussss no coração de todos. Abração Euler.Tô DENTRO DO NUCLEO DURO DA GREVE.

    ResponderExcluir
  194. Vai passar tudo na record de novo. Daqui a pouco.

    ResponderExcluir
  195. Euler, onde está o restante da reportagem da Record? Está faltando um pedaço.

    ResponderExcluir
  196. Boa noite!
    O NDG vai atacar, estamos fazendo amanhã uma grande surpresa para os nossos amigos desinformados. Caras de pau.O NDG bota para quebrar, temos que nos matermos fortes, mesmo que muitas vezes a vontade de desister nos atormenta.
    Força amigos Deus é mais eu creio nele.
    NDG- João Monlevade

    ResponderExcluir
  197. Eu ler, eu estou fazendo meu papel aqui de ipatinga, de modo diferente
    tenho cutucado blogueiros famosos, comentando em twitter de gente importante cobrando dos formadores de opinião mineiros postura em relação a esse fato. Acho que é importante convocar todo mundo pra esta luta
    #foraanastasia

    ResponderExcluir
  198. Querido Euler,
    Tenho lido seu blog e todas notícias relativas ao piso, no mínimo três vezes ao dia. Estou coletando e guardando notícias e principalmente depoimentos. Vou guardar tudo. Um dia, se não virar livro servirá para mostrar aos meus filhos e netos o quanto sofremos nessa luta por nossos direitos. Que apesar de que nos livros só há registro de que vivemos um momento de democracia, sabemos que estamos na verdade em plena ditadura. Momento histórico que jamais pensei viver. Todos os dias choro por angústia, decepção, desilusão, humilhação ao ler as tristes notícias. Até quando? De um lado uma lei federal nos assegura um direito, de outro uma justiça ineficaz, cega, comprada. Um governo hipócrita, ditador. Uma mídia parcial, vendida. No meu lugar na escola já tem uma estudante de engenharia de minas, porque estudante na área de educação está em extinção!
    Sem salário, sozinha, com três filhos com idade entre 13 e 20 anos. Altos gastos!!
    Mas sigo forte. Em greve desde 08 de junho, com muito orgulho! Sonho com o momento que receberei a notícia da vitória! Espero que em breve. Não volto sem o piso, caso contrário posso até perder o teto...kkk.

    ResponderExcluir
  199. Euler,
    Postei meu depoimento sem assinar.
    Então vai...
    Patrícia da Costa Mata
    Professora de matemática em João Monlevade

    ResponderExcluir
  200. O MGTV (Muita Grana Trava Veiculaçaõ) entrevistou um carteiro dizendo que o piso da categoria é APENAS R$870,00. Existe alguma categoria que ganhe menos que os professores mineiros?

    ResponderExcluir