domingo, 18 de setembro de 2011

Na semana em que o chão de Minas tremeu todo!



Na semana em que o chão de Minas tremeu todo!

Um historiador que no futuro se debruçar sobre os papiros modernos que registram os dias atuais terá certamente que dedicar muitas linhas e páginas aos educadores de Minas Gerais. E neste estudo, seguramente ficará impressionado com um acontecimento que sacode e faz tremer o chão de Minas: a greve de mais de 100 dias dos educadores, que lutam obstinadamente pela salvação da carreira e pela conquista do piso sonegado pelo governo de estado.

Neste estudo, o historiador não deixará certamente de dar um destaque especial à semana que antecedeu a um outro acontecimento, conhecido como o da contagem regressiva dos 1000 dias para a Copa do Mundo. O pesquisador do futuro saberá que a semana dos educadores em greve, após 100 dias de paralisação, apesar do corte e redução de salários; ameaças e chantagens dos capitães do mato do governo; das mentiras e manipulações veiculadas pela mídia comprada; da conivência dos poderes constituídos ao governo imperial; do terrorismo psicológico realizado durante todos os dias de greve, apesar de tudo isso - ou até por conta disso mesmo -, milhares de educadores resistiam heroicamente.

Numa segunda-feira, cujo calendário aponta como sendo 12 de setembro de 2011 - um dia após às homenagens ou protestos à data do atentado às torres gêmeas de 2001 e ao golpe militar no Chile de Allende em 1973 -, dezenas de bravos e bravas educadoras amanheceram acorrentados ao Pirulito da Praça Sete, bem no centro da Capital mineira. Um ato inesperado, que sacudiu Minas Gerais e revelou para o Brasil e para o mundo que o segundo ou o terceiro estado mais rico da federação tinha um governo que se recusava a cumprir uma lei federal, que instituía um mísero piso salarial para os educadores, em 2008 - exatamente 20 anos após a promulgação da Carta Magna do país, onde constava a exigência do pagamento deste piso, como forma de valorização dos profissionais da Educação.

Os acorrentados passaram um dia inteiro em greve de fome, a mostrar o quanto a Educação em Minas estava acorrentada; o quanto a liberdade em Minas estava acorrentada; o quanto a democracia em Minas estava acorrentada; o quanto os direitos dos de baixo estavam acorrentados; enquanto os de cima lambuzavam-se com os recursos arrecadados e arrancados do suor do trabalho dos de baixo.

E no mesmo instante em que os acorrentados colocavam na ordem do dia a greve que o governo e sua mídia de tudo faziam para arruinar, em uma das cidades históricas do estado, Diamantina, terra do ex-presidente JK, outro evento de protesto acontecia, em recepção ao governador daquele estranho estado analisado. Tal como acontecera em outros atos de cerco ao governador fora da lei, a polícia cercara o local do evento oficial, impedindo que o povo pobre, especialmente os educadores em greve, pudessem se aproximar do acontecimento - neste caso, a entrega de medalhas. Medalhas, medalhas, medalhas. Minas não precisa de medalhas. Minas precisa é de educação de qualidade para os filhos das famílias de trabalhadores - e isso, tal como consta da Carta Magna, só se realiza com a valorização dos educadores. De forma criativa, impedidos que foram de se aproximar da elite oficial, os educadores em greve improvisaram: soltaram balões de cor preta com faixas onde se podia ler o protesto pelo não pagamento do piso.

Verá ainda, tal historiador do futuro, que a semana ali, na segunda-feira, 12, estava somente começando. Logo na terça-feira, em uma dezena de cidades do Interior, aconteciam protestos em frente às Superintendências Regionais de Ensino (SRE), onde um certo projeto de lei do governo do estado, propondo destruir a carreira dos educadores, era queimado simbolicamente pelos bravos e bravas educadores em greve.

Enquanto isso, numa certa Casa Legislativa, dita homologativa, os ditos representantes do povo em teoria, mostravam na prática que estavam ali para representar ao governo, como fiéis seguidores de ordens do seu dono, o governador. Mas, lá se encontravam várias dezenas de educadores em greve, levantando palavras de ordem, gritando, cobrando e exigindo respeito daqueles que deveriam ouvir a voz dos de baixo, mas que se prostravam aos desejos do rei, em troca talvez de favores, recursos extras ou quem sabe até pela ausência de uma estatura moral, que revelasse um caráter ilibado, marcado por uma ética do respeito ao cidadão e a seus direitos. Qual o quê! Ali, poderá constatar o perspicaz pesquisador, tratava-se tão somente de uma casa onde aconteciam sem pudor as negociatas de salão, para o bem dos de cima, apenas.

Na quinta-feira, dia de assembleia geral da categoria, sempre numerosa, com milhares de educadores e apoiadores vindos de toda as partes de Minas Gerais, muitos viajando 5, 10 e até 15 horas para chegarem ao pátio daquela estranha casa legislativa. Verá o historiador no registro das entrelinhas que salpicavam as análises e comentários em vários blogs e anotações virtuais outras, que o clima era tenso. Muitos falavam em ocupar e fechar BRs; outros falavam em acampar no pátio da ALMG; alguns queriam até invadir uma tal cidade administrativa, obra faraônica que custara um montante invejável para aqueles tempos, algo próximo de R$ 1,5 bilhão de reais.

Mas, além da aprovação da continuidade da greve e mais uma das gigantescas passeatas pelas ruas e praças do centro de BH, o ato de fechamento da semana ainda estava por acontecer. Aquela fora de fato uma semana estranha, diferente, no mínimo. Um certo procurador dito da Justiça havia tentado por um fim à greve pedindo a ilegalidade da mesma. Mas, na quinta-feira percebera tal procurador que batera na porta errada ao tentar usar em vão o nome das crianças e adolescentes diante de um juiz com estatura moral e independência intelectual para dizer: não.

Num puxão de orelhas dado no diminuído procurador, o juiz citara um trecho de uma fala ou pensamento de um cientista moderno, segundo o qual, era preciso investir na Educação e valorizar os educadores, pois todos as figuras de destaque do mundo teriam passado pelas mãos dos professores.

Mas, para além da capacidade do procurador de entender os recados e sinais emitidos, haviam os interesses, quem sabe escusos - embora alguns julgassem se tratar de má fé, apenas -, a esconder, ou a servir. Logo no dia seguinte o tal pedira novamente, já em outra vara judicial, a ilegalidade do movimento.

Enquanto o mundo oficial dos poderes controlados pelos de cima tentava se ajeitar para destruir orquestradamente a greve dos valentes educadores, estes planejavam novas ações para reverter os ataques perpetrados pelos de cima. Todos sabiam que as elites dominantes não desejavam de maneira alguma que os grevistas conquistassem seus direitos, mesmo se tratando de direitos constitucionais. O mais importante deles: o pagamento do piso salarial nacional.

O historiador do futuro percebeu logo que estava em jogo questões essenciais para o governo e seus aliados. Politicamente, era fundamental para o governo tentar destruir a greve dos educadores, e a própria carreira deles, para que daquela área nada mais ameaçador pudesse brotar nos próximos anos. Além disso, destruir os educadores significava também um recado para os outros movimentos sociais: farei com vocês o mesmo que estou fazendo com estes revoltosos educadores, muitos dos quais se intitulando parte de um tal NDG - Núcleo Duro da Greve.

Mas, além do aspecto político e ideológico, notara o pesquisador que o governo e seus aliados estavam de olho gordo também - e talvez principalmente - na disputa do orçamento do estado. Por isso haviam proposto uma tal de Lei de Subsídio, cujo custo total para o estado era de R$ 1,2 bilhão para todos os educadores, enquanto que a implantação do piso na carreira, mesmo na forma conservadora do chamado piso proporcional do MEC, custaria aos cofres públicos não menos que R$ 3,7 bilhões de reais. Ou seja, o governo, ao não pagar o piso imposto por uma lei federal, estaria economizando R$ 2,5 bilhões anualmente para outros fins.

Não que o estado não tivesse caixa para bancar este investimento, que era direito constitucional, assegurado aos 400 mil educadores, entre ativos e inativos. Mas, outras prioridades constavam dos compromissos palacianos que envolviam a disputa dos recursos do estado por poderosos grupos econômicos, incluindo os da comunicação, os empreiteiros, os banqueiros, além dos ocupantes do alto escalão do estado. Além disso, eram esses grupos que financiavam as candidaturas aos cargos eletivos, incluindo para a presidência da República - cargo cobiçado pelo padrinho do então governador do estado.

Contudo, o governo e seus aliados e subalternos não agiam sozinhos. Logo nas primeiras horas daquela sexta-feira, 16, quando estava marcada a inauguração do tal relógio para a contagem regressiva de 1000 dias para a Copa do Mundo, e o governo apostava na destruição da greve, eis que novamente algumas dezenas de bravos educadores se acorrentaram em frente a um certo Palácio da Liberdade, que fica numa praça com igual nome: Praça da Liberdade. E ali permaneceram durante todo o dia, ao mesmo tempo em que operários da construção civil, que reformavam o Mineirão, cruzavam os braços em protesto por melhores condições de trabalho - logo no dia em que o governo de estado receberia a visita da presidenta da república.

Logo à noite, a Praça da Liberdade fora toda cercada por grades e policiais da tropa de choque, dando ao evento festivo um tom ameaçador, a revelar como as coisas em Minas e no Brasil continuam mera aparência. Uma inversão do que parece ser. Ou do que dizem ser. Não havia povo na festa dos bacanas. E os educadores, juntamente com outros segmentos populares, que foram chegando aos montes para acompanhar a festa, eram barrados na porta do baile. Era preciso ser amigo do rei para entrar. Talvez os tais três professores que na época foram recebidos pelo governo para declarar obediência servil ao rei pudessem ser recebidos e exibidos como troféus de guerra pelo déspota. Mas, os verdadeiros heróis da categoria estavam do lado de fora, aos montes, centenas de bravos e bravas guerreiras a protestar e a gritar estranhas palavras de ordem, como: "É ou não é, piada de salão, tem dinheiro para a Copa, mas não tem para a Educação".

Ficará o tal historiador impressionado com a truculência praticada pela polícia de choque do governo contra os educadores, estudantes e demais grupos sociais ali presentes. Balas de borracha, cassetete, bombas de efeito moral, gás de pimenta, foram usados em larga escala para tentar expulsar e intimidar, em vão, aos valentes educadores em greve ali presentes. Desarmados, sem coletes à prova de bala, sem treinamento militar, mas ainda assim impetuosos e ousados. Não arredaram o pé do local, pois aprenderam desde cedo que a praça era do povo, como o céu era do condor. E ali ficaram, resistindo, naquela praça que ganhara a alcunha de Praça da Repressão, onde antes tornara-se conhecida como Praça da Liberdade; ali, onde todas as liberdades - de expressão, de ir e vir, de manifestação pacífica, todas, contidas na Carta Magna e nos direitos fundamentais inspirados pelas revoluções da Era contemporânea - eram ameaçadas e sonegadas. Mas, não sem luta, não sem resistência, não sem o protesto ousado e corajoso de centenas de combativos e combativas educadores/as e demais lutadores sociais que lá se encontravam.

Qual será o desfecho dessa batalha que definirá os rumos da vida de milhares, e de milhões até, dos de baixo, e também do numericamente pequeno, mas poderoso grupo dos de cima? Seguramente, só o historiador do futuro saberá o que ocorreu naqueles dias que marcaram uma heroica greve de mais de 100 dias dos educadores de Minas Gerais. É certo que um dos lemas deles era: "Sem o piso, não voltamos para a escola". Numa luta legal e legítima, apesar de desigual, mas que contava com o envolvimento de centenas de lideranças de educadores muito dispostas a não abrirem mão dos seus direitos, é possível imaginar aquilo que o dedicado pesquisador do futuro certamente contará nas páginas do seu estudo, cujo título de um dos capítulos da narrativa recebera esta forma um tanto impetuosa: "Na semana em que o chão de Minas tremeu todo!".

E vocês, amigos leitores do presente? Que papel assumirão nesta história que será contada e recontada para muitas gerações?

***

202 comentários:

  1. A greve é ilegal? Peraí... inverteram tudo! Ilegal não é o governador não cumprir leis? Acho que o MP não conseguiu entender... será que teremos que desenhar? Oh dó... é greve até o piso... venham quente, pois nós estamos fervendo. Sem piso, É GRVEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. UM,DOIS, TRÊS, QUATRO,CINCO MIL ,NÓS É QUE FAZEMOS HISTÓRIA DO BRASIL!!!
    "Sem o Piso não voltamos pra escola"
    Pela nossa honra, pela nossa dignidade, pela nossa carreira: A GREVE CONTINUA.
    COM LUTA, COM GARRA , O NOSSO PISO SAI NA MARRA!!!ABAIXO A DITADURA. FORA DITADOR E CARNEIRADA. VIVA A DEMOCRACIA!!!
    Força na luta companheiros...!
    Professor Odair José

    ResponderExcluir
  3. Aprendi com o Anastasia: ele não cumpri leis federais, eu é que vou cumprir liminar??????? KKKKK. Greve neles!!!!

    ResponderExcluir
  4. --- NDG ---

    Sou parte da história como sujeito que lê, que escuta e que fala, logo sou capaz de dialogar e de pensar. ( Gleiferson Crow ) ser social, ser humano pensante.

    Sem piso, não pisamos na escola.

    Para alguns isso não tem importância, esses alguns são os covardes e que ficam como telespectadores de uma história de luta e de conquistas; alguns que não conseguem lutar por causa da fraqueza que tem no coração e não sabe a diferença, a sútil diferença que existe entre o sonho e a realidade. E que aceitam e deixam estampadas na testa palavras mentirosas e ilusórias por um motivo simples: deixaram de pensar.
    ____________________ . . . ________
    Diante da JUSTIÇA que é cega e se nega:
    "Cego de nascença, aprendeu a ler no escuro. Desde pequeno, os livros lhe eram abertos, os toques lhe fundavam janelas, os sons lhe eram caminhos de pedra.
    Um dia, achou um doador de córnea e pensou que os recursos adquiridos poderiam lhe render a visão total.
    Não aceitou ser operado por conta do governo, nem enxergar no claro. Ficou com medo de se olhar no espelho das pessoas e ter medo da escuridão que havia nelas."(Silas Corrêa Leite)

    Juntos venceremos !

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. AGORA É GREVE-GUERRA. SEM O PISO A GREVE -GUERRA NÃO TERMINA DE MANEIRA ALGUMA. NADA NOS FARÁ RECUAR! GREVE ATÉ O PISO! E O ANASTASIA PODIA BEM COLOCAR ALGUNS PM PARA NOS SUBSTITUIR. QUEM SABE ASSIM ELES PERCEBAM A LUTA DO PROFESSOR E DEIXEM DE SEREM CÃES DE GUARDA, LAMBE BOTAS DO GOVERNO. NÃO ADIANTA AGREDIR NÃO: É GREVE ATÉ O PISO! DEPOIS DE TANTA COVARDIA, TRUCULÊNCIA E HUMILHAÇÃO, VOLTAMOS MAIS FORTES DO QUE NUNCA. ANASTASAIA QUE SE PREPARE, POIS AGORA É GUERRA, E NOSSO EXÉRCITO É FORTE, CORAJOSO, DESTEMIDO, NÃO SE INTIMIDA COM MAIS NADA. SEGURA ANASTASIA, PORQUE O SENHOR ESTÁ MEXENDO COM O POVO, E PIOR, POVO HUMILHADO, MAIS EMPOBRECIDO E COM SEDE DE JUSTIÇA. VOCÊ NÃO TEM IDÉIA DO QUE ESSE POVO É CAPAZ. É GREVE, GREVE, GREVE, CADA DIA MAIS FORTE, POIS A CADA DIA MAS REVOLTA, MAS SEM O PISO NÃO PISAMOS NAS ESCOLAS. COM GARRA O PISO SAI NA MARRA! GREVEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!

    ResponderExcluir
  6. Mais um vídeo dos bravos guerreiros do NDG


    Manifestação dos trabalhadores(as) em educação
    na Praça da Liberdade
    "Os trabalhadores(as) em educação de Minas Gerais realizaram uma manifestação ontem, 16, na Praça da Liberdade, durante o lançamento do relógio de contagem regressiva para a Copa de 2014. Vários manifestantes afirmaram que a polícia reagiu de forma abusiva à manifestação."
    http://www.youtube.com/watch?v=DpQ-svMzvV4


    abraços, força e coragem

    Gleferson Crow
    LEIA: O Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. João Paulo Ferreira de Assis18 de setembro de 2011 03:07

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Parafraseio o comentário do Professor Odair José. Vamos vencer a batalha. Eu confio no reclamo constitucional que o SINDUTE irá pleitear junto ao STF, que deve estar decidindo por esses dias a aplicação do Piso salarial.
    Venceremos.

    Saudações e ATÉ A VITÓRIA!!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  8. Ainda temos energia. Sinto muito seu Anastasia, a greve continua. Mesmo com tropa de choque com suas bombas de efeito imoral, mesmo com mídia ordinária do seu lado, mesmo com esse tal MP vendido, mesmo com injustiça da justiça mesmo com a falta de vergonha dos pelegos, a greve continua. Durma com essa seu fora da lei. E agora José? José para onde? E agora José...? Vai mandar nos matar ou vai cair na real e pagar o nosso piso? GREVE, GREVE ATÉ QUE ESSE CANALHA PAGUE O PISO QUE NOS DEVE!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Euler,espírito de LUZ!!!!!!!!!!!este seu texto merece um FILME.Tendo no final da estória, podendo ser considerada HISTÓRIA, o que você postou no final em forma de pergunta "E vocês amigos leitores do presente que papel assumirão(ram) nesta história que será(é)contada para muitas gerações?". A física QUÂNTICA e otras RELIGIÕES permite que façamos esta pergunta em qualquer época(tempo).Mesmo com outra "roupagem", qualquer ser ,se identificará.FÉ...FÉ na vida...Fé nos HOMENS de boa vontade...FÉ em DEUS e PÉ na TABA!!!!!!!!!!!!!VITÓOOORIAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Somos PROFESSORES,mas também,em muitas das vezes somos alunos e, aprendemos mesmo com o PROJETO DE GOVERNO,como bem disse o(a)anônimo(a) das2:04","ele não cumpre LEIS FEDERAIS,eu é que vou cumprir liminar???..."Não vou cumprir nada!!!!!!!E deixa a PLIM-PLIM e outras VENDIDAS querer saber de tal atitude.Simplismente direi que aprendi tomar tal atitude com a "COISINHA" que "elas"-emissoras,jornais ...veneram e "dizem" estar com a razão.RESPEITO?Este, é conquistado com exemplos .OLHA A PUA AÍ GENTE!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá NDG,
    PERDI O SONO ANTE TANTAS BARBARIDADES QUE TENHO VISTO E OUVIDO.REFLETINDO APÓS LER A ANÁLISE DO DIGNÍSSIMO COLEGA DONO DESSE BLOG NA SUA COMO SEMPRE ESCLARECEDORA RETROSPECTIVA FICA A INTERROGATIVA:ATÉ QUANDO OS DE CIMA VÃO MASSACRAR E SOMBAR DA FRAGILIDADE DOS DE BAIXO QUE SÓ POSSUEM COMO DEFESA A AÇÃO E A VOZ E QUE AINDA ASSIM QUEREM DE TODA FORMA NOS FAZER CALAR?
    EXIGIMOS QUE NOS DEVOLVAM NOSSA DIGNIDADE COMO PROFISSIONAIS QUE SOMOS APESAR DE TODAS AS ADVERSIDADES DA VIDA...
    EXIGIMOS A DEVOLUÇAO DE NOSSO DIREITO DE CIDADANIA CONFISCADO POR AQUELES QUE DEVERIAM NOSSOS REPRESENTAR E QUE AO INVÉS DISSO TENTAM NOS SUGAR O FEITO SANGUESSUGAS(ME CORRIJAM SE EU ESTIVER ERRADA)...
    ACIMA DE TUDO EXIGIMOS RESPEITO QUANDO O QUE SE VÊ É DEMAGOGIA POR PARTE DESSA ELITE QUE ACHA QUE ESTÁ ACIMA DO BEM E DO MAL...
    É BOM SABER QUE DEUS EXISTE E COM CERTEZA QUANDO A JUSTIÇA NÃO É FEITA AQUI NA TERRA,NO CÉU ELA É INFALÍVEL PODE ATÉ TARDAR MAS QUANDO VEM SAI DE BAIXO...
    JUNTOS ATÉ A VITÓRIA,
    GILVÂNIA, HISTÓRIA.

    ResponderExcluir
  12. DEIXANDO DE LADO A LITERATURA , EULER ,QUAIS OS RESULTADOS CONCRETOS DE TANTA LUTA ? O QUE SE PRETENDE FAZER EFETIVAMENTE ? QUAIS SÃO OS PLANOS REAIS PARA SE OBTER O PISO ?

    ResponderExcluir
  13. Faço parte dessa história hoje completam 30 dias que estou de greve e sei o quanto é dificil, imagina os que estão a mais de 100 dias!! Parabens a vocês companheiros e companheiras que mantem esse movimento de pé!!

    ResponderExcluir
  14. Só falta a este DEMÔNIO Anastasia fazer algum corpo cair sem vida para finalizar toda sua maldade diante dos protestos da classe. Tomara que isto não aconteça.
    Meu sentimento em relação a esta CRIATURA DO MAL que antes era de RAIVA E ÓDIO agora já é de NOJO E DESPREZO.

    Pague AQUILO QUE É DE DIREITO AOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO seu DEMÔNIO CANALHA E MISERÁVEL.

    PARABÉNS AO NÚCLEO DURO DA GREVE.

    PARABÉNS AOS BRAVOS PROFESSORES.

    E que Deus nos acompanhe na BATALHA.

    ResponderExcluir
  15. A vitória virá e será mais saborosa. Todos os recursos mentirosos do governo estão se esgotando; E esse promotor, hein ? Só de promotor das festas do governo com o nosso dinheiro.

    Stone

    ResponderExcluir
  16. CRISTINA SANTIAGO
    Precisamos mostrar a NOSSA FORÇA contra esta ditadura! Não devemos ceder à pressão realizada por este (des)governo! Tomemos como exemplo aqules que, por nada ter a perder, nunca desistem! O que temos a perder? Um salário miserável? Um governo autoritário? É a isso que vamos nos curvar? Não! Eu me recuso! "Podem até maltratar meu coração, mas meu espírito ninguém vai conseguir quebrar." (Legião Urbana)

    ResponderExcluir
  17. Professora, com muito ORGULHO E MUITO AMOR18 de setembro de 2011 08:07

    GRANDE EULER, VAI AÍ MINHA SUGESTAO PRA DENOMINAR A ANTIGA PRAÇA DA LIBERDADE QUE HOJE A RECONHECEMOS COMO 'PRAÇA DA LIBERTINAGEM OU PRAÇA DA INSENSIBILIDADE.MEU COMPANHEIRO, ESTÁ TUDO MUITO TRISTE , NAO É MESMO? AINDA BEM QUE MUITOS EDUCADORES NAO SAO SEXO FRÁGIL......POIS A FORÇA ESTÁ COM A GENTE MESMO!!!EULER, O QUE VC ACHOU DA MINHA IDEIA PRA QUE TODOS USEM CAMISETAS PRETAS NA PRÓXIMA ASSEMBLEIA? RESPONDE MEU ANJO !!BJ SINDICAIS. ATÉ DIA 20/09 LÁ NA PRAÇA

    ResponderExcluir
  18. Minas tem muito que tremer ainda!
    Arrancar a mascara do Despotismo mineiro! Desmascarar a farsa existente na política de nosso estado, mostrar a cara daqueles deputados que zombam da educação, que a despreza e a trata como nada. Vamos colocar coleiras nos cães de Anastazista! Vamos demonstrar a sociedade, que em Minas a Democracia prevalece quanto ao Despotismo exercido pela quadrilha: Aécio, Anastasia, Vilhena e Gazolla.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia Euler..
    Você assistiu o programa Zorra total.
    No quadro da Salomé, o professor Raimundo falou sobre a educação com a Dilma e no final falou do salário do professor. Que bom até o Chico Anísio já esta sensibilizado com o nosso salário.
    Bom demais. Parabéns aos colegas em greve.
    Até a vitória.
    Juntos somos mais.
    Madalena Machado – Unaí - MG

    ResponderExcluir
  20. Caro Euler,Bom Dia!
    Tenho certeza que nós aqui queremos e seremos lembrados como os guerreiros que ajudaram a mudar a história de um estado sem lei,que espalhou terror e perseguição aos educadores por longos anos.Mas que tudo mudou com a resistência de VALENTES EDUCADORES DE UM CERTO NDG,QUE RESISTIRAM À OPRESSÃO E REPRESSÃO DE UM MARGINAL QUE SE DIZIA PROFESSOR,MAS QUE NÃO PASSAVA DE UM DADOR DE AULAS,UM GENÉRICO FORA DA LEI!!!!!!!!
    Não vou negar que às vezes me bate um desanimosinho (sei lá se existe essa palavra) MAS AÍ LEMBRO DE NÓS E VOLTA A ENERGIA,A VONTADE DE LUTAR,DE QUEBRAR O PAU E TUDO MAIS!!!!! Por isso,seu (des)governador safado,NÃO PENSE QUE VAMOS DESISTIR,TEMOS ENERGIA DE SOBRA PRÁ ESPERAR E ASSISTI-LO ENLAMEADO NA CA..DA (cada pontinho uma letra )QUE FEZ!!!!!!!
    PESSOAL! Que os vossos domingos sejam de muita energia boa para recarregarmos nossas baterias e dar início a outra semana de luta!
    Ih,se esse "esquisitinho" acha que vamos desistir,ESTÁ MUITO ENGANADO! CADA VEZ QUE ELE ATACA,JUNTO COM A ESBUGALHADA,A NOSSA FORÇA AUMENTA DEZ VEZES MAIS.
    Fiquem com Deus e até a VITÓRIA,POIS SEI QUE MERECEMOS E VAMOS CONQUISTÁ-LA!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  21. Ah... é um deleite ler seus posts...

    Agora pra turma dos amedrontados:
    Ô gente, que troço é esse de lei, ilegalidade, legalidade... Esse povo do jornal não percebeu que estamos em Minas Gerais? Aqui num tem esse negócio de lei não. Aqui a lei é do dinheiro ou de quem grita mais alto e o nosso grito já ecoa em todas as montanhas, rê-rê-rê. Dinheiro a gente num tem não, mas ô guela danada! Tô gritando até agora. O Piso é Nosso!!!

    ResponderExcluir
  22. O que mais me deixa revoltado é ver que 153 mil voltam para carreira antiga VB, porém, apenas 15 mil(3 mil do 3° ano e 12 mil das demais series segundo o governo) lutam por ela.Se todos professores que voltaram a carreira VB estivessem em greve a coisa seria bem diferente, mas não é essa a realidade que vivemos. Um problema que eu também vejo na greve é o fato da Beatriz andar para cima e para baixo com o Rogério Correia, o governo aproveitou isso para falar que a greve tinha interesse político, claro que por parte dos grevistas não, mas por parte do PT do Rogério tem muito interesse político sim.São mais de 140 mil sangue-sugas na educação e 15 mil grevistas sendo usados pela própria categoria como bois de piranha.Sobre a lei do piso já falei muitas vezes que ela abria muitas brechas, a primeira delas é o fato do governo fixar um piso para professores com ensino médio e não fixar o piso para o graduado deixando para os Estados determinarem a diferença ou a não diferença salarial.Quatro meses atrás disse que a lei do piso por si só não resolveria o problema dos profissionais da educação no Brasil e que deveríamos lutar juntamente com os demais Estados pela carreira nacional do magistério com promoções e progressões definidas pelo governo federal e não pelos Estados.

    ResponderExcluir
  23. DINHEIRO PARA A COPA. MUITO DINHEIRO. DINHEIRO PARA O METRÔ DE BH. MUITO DINHEIRO. PARA A EDUCAÇÃO...PARA O SALÁRIOS DOS PROFESSORES...PARA SALAS DE AULAS EQUIPADAS...PARA RECURSOS PEDAGÓGICOS...PARA ATENDIMENTOS A ALUNOS DEPENDENTES QUÍMICOS...PARA ALUNOS COM DIFICULDADE NO APRENDIZADO...AH! PARA ESTES OS RIGORES DA "JUSTIÇA" MINEIRA.
    Frederico Drummond - professor filosofia - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  24. Se somente 10% lutam pelo piso, somente os 10% deveriam recebê-lo e não os 140 mil covardes que voltaram para a carreira antiga e não lutam por ela.

    ResponderExcluir
  25. Total apoio aos professores da rede estadual. Determinações da justica primeiro se cumpre para de depois discutir. É isto que Anastasia deixou de fazer ao não cumprir uma decisão do STF, expresso em Lei Federal e amparada na Constituição. O texto do TJMG possui erros tão grosseiros que cita o ano do início da greve em 2001 e não 2011. Considera como prejuizo da greve a não distribuição da merenda escolar no interior de MGl, promovendo uma grande confusão entre a função educacional da escola e o papel do estado como provedor de necessidades básicas.

    Frederico Drummond - professor filosofia - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  26. Vou salvar este seu artigo.Com certeza é um documento muito importante.Com relação a nossa luta,não tenho dúvida,ela deve continuar.Quando o governo anunciou a contratação de 12.000 tampões(que ele nunca vai conseguir)conclui que certamente o número de Professores em greve seguramente é bem maior.Ele sempre coloca os números para baixo,em favor dele.Eu ficaria muito satisfeita se todos os Professores que retornaram a carreira antiga,153.000,que de sua forma estão clamando pelo cumprimento do piso abandonassem a sala de aula,pelo menos neste dia 20 (próxima assembléia)e lotassem Belo Horizonte,aí sim,o chão iria tremer com força...Venham Professores!Percam o medo!Lutem!O piso é um direito nosso.

    ResponderExcluir
  27. Bavo, Euler!!!!Bravo,professsores. Minas só está começando a TREMERRRRRRRRRRRR...

    ResponderExcluir
  28. Ontem no programa ZORRA TOTAL, o professor Raimundo falava da educação com a Dilma, pedia para ela olhar o salário dos professores. E completou "QUEM CONSTROI UMA ESCOLA DEIXA DE CONSTRUIR UMA CADEIA"!!!!!

    ResponderExcluir
  29. ANDAMENTO DA ADI 4167 NO STF

    PEÇO A ANALISE DESTE ANDAMENTO.

    RETIRADO DO SITE DO STF,

    SEGUE:

    16/09/2011 Petição 75276/2011 - 16/09/2011 - CONFEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DO BRASIL - CONFETAM E OUTRO - REQUER INGRESSO COMO "AMICUS CURIAE".

    16/09/2011 Petição 75242/2011 - 16/09/2011 - (PETIÇÃO ELETRÔNICA COM CERTIFICAÇÃO DIGITAL) GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - AG.REG.

    14/09/2011 Publicação, DJE Despacho de 05/09/2011 (DJE nº 176, divulgado em 13/09/2011)
    Despacho

    12/09/2011 Juntada a petição nº 73060/2011.73060/2011 - (PETIÇÃO ELETRÔNICA COM CERTIFICAÇÃO DIGITAL) CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO - CNTE - PRESTA ESCLARECIMENTOS E REQUER RETIFICAÇÃO.

    DESPACHO: Abra-se vista dos autos ao Congresso Nacional e à União, pelo prazo comum de dez dias, para que possam se manifestar sobre todos os embargos de declaração opostos.
    Recebidas as manifestações ou decorrido o prazo assinalado, encaminhem-se os autos ao procurador-geral da República.

    (*****Entrementes, observe-se o que decidido na Rcl 2.576 (rel. min. Ellen Gracie, Pleno, DJe de 20.08.2004).*****)
    Publique-se.
    Brasília, 05 de setembro de 2011.

    Ministro JOAQUIM BARBOSA
    Relator
    Documento assinado digitalmente

    PEÇO PRINCIPALMENTE A ANALISE DA PARTE GRIFADA POR ESTE LEITOR.

    ResponderExcluir
  30. Beatriz Amigo Poncio18 de setembro de 2011 09:44

    "dedicado pesquisador do futuro certamente contará nas páginas do seu estudo, cujo título de um dos capítulos da narrativa recebera esta forma um tanto impetuosa: "Na semana em que o chão de Minas tremeu todo!".Amigo Euler diante dessa frase e demais textos já escritos por você, que por sinal com muita desenvoltura e clareza, o dedicado pesquisador não terá dificuldades em suas pesquisas, pois há tempo o grande escritor do NDG, grande professor e conhecedor da história tem feito a lição, desempenhando seu papel, sua função de educador mesmo estando em greve, tem dado grande demonstração de competencia em ministrar grandes aulas de cidadania, fazendo história, vivendo a história, contando a história,escrevendo a história. Vejo que o historiador do futuro não terá trabalho em suas pesquisas apenas estará sentado com o livro de história em mãos de frente aos seus futuros alunos a contar a linda e brava história de Mineiros que fizeram história.Lembre-se a nossa história já está sendo escrita, basta juntar todos os textos e comentários que aqui se encontram nesse lindo blog que narra tão fidedignamente a história. COMO É BOM FALAR DE HISTÓRIA, OUVIR A HISTÓRIA,VIVER A HISTÓRIA E O MELHOR FAZER A HISTÓRIA. Beijos fraternos em seu coração amigo e companheiro que tem feito história.

    ResponderExcluir
  31. Gente eu gostaria de saber quem foram esses tres professores (? será mesmo que a profissão deles é professor ou é só um bico que eles fazem??) que procuraram o governo e disse estarem satisfeitos com a educação e o subsídio, eu estou achando que quem recebeu eles está igual eles LOUCOS ou então estão de BRINCADEIRA conosco. Isso é armação da TIA NANA. Desculpem companheiros mas que na educação tem uns colegas dignos de pena ha isso tem, loucura mas nem tanto.

    Companheiro Euler passada essa greve onde sairemos VITORIOSOS se DEUS quiser e tenho certeza ELE quer, não acabe com o seu BLOG, precisamos dele para lembrarmos os nossos colegas nas próximas eleições de tudo o que aconteceu conosco e que eles não possam se esquecer na hora do voto desses canalhas de paletó e colarinho branco, bem sabemos que muitos tem a memória curta.

    Abraços companheiros e até terça na nossa ASSEMBÉIA,Minas jamais esquecerá esses dias de luta.

    Simone

    ResponderExcluir
  32. CHORO AO LER MAIS UM TEXTO SEU.CHORO DE ORGULHO POR PERTENCER A UMA CLASSE QUE FAZ O CHAO DE MINAS TERMER AO BUSCAR A GARANTIA DE SEUS DIREITOS. AMANHA É MEU ANIVERSARIO E É TAMBEM O DIA EM QUE UM SUBSTITUTO SERA CONTRATADO PARA O MEU LUGAR. ALIAS PARA MEU LUGAR NAO ,QUE MEU LUGAR É AQUI LUTANDO COM MEUS COMPANHEIROS.ELE(a) PODERA MINISTRAR AS AULAS QUE EU NAO DAREI ENQUANTO MINHA CATEGORIA PERMANECER EM GREVE MAS, NO MEU LUGAR NUNCA FICARA, POIS EU ESTOU NO LUGAR QUE DEVERIA ESTAR ( NA LUTA PELOS MEUS DIREITOS ). LEMBRAREI ME DESTE 19 DE SETEMBRO NAO COMO O DIA DE MAIS UM ANIVERSARIO MAS, COMO O DIA QUE ME DEI DE PRESENTE A PERMANENCIA NA LUTA POR MEUS DIREITOS.JUDITE -IPATINGA

    ResponderExcluir
  33. Pessoal de Piranga,

    fiquem de olho no voto do Deputado Tiago Ulisses, ele foi votado nesta cidade e teve mais de 1100 votos.

    Cobrem dele o apoio aos professores.

    ResponderExcluir
  34. Euler e NDG

    Dê uma olhada no site do STF

    http://www.acaoeducativa.org/index.php?option=com_content&task=view&id=2688&Itemid=2

    Nossa vitória está próxima

    Joel - Itabirito

    ResponderExcluir
  35. Ainda bem que não impediram o professor Raimundo da zorra total de dar uma cutucada na Dilma. O salário dele também deve estar baixo.KKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  36. Euler e companheiros do NDG,
    vejam a parte da Resolução do CNE que o governo de minas se nega a cumprir, mais um lei que o ditador rasga com a conivencia da justiça e legislativo estadual:
    MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
    CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO
    CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
    RESOLUÇÃO Nº 2, DE 28 DE MAIO DE 2009
    Fixa as Diretrizes Nacionais para os Planos de
    Carreira e Remuneração dos Profissionais do
    Magistério da Educação Básica Pública, em
    conformidade com o artigo 6º da Lei nº 11.738, de
    16 de julho de 2008, e com base nos artigos 206 e
    211 da Constituição Federal, nos artigos 8º, § 1º, e 67 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e no
    artigo 40 da Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007.
    (...)
    "V - diferenciar os vencimentos ou salários iniciais da carreira dos profissionais da
    educação escolar básica por titulação, entre os habilitados em nível médio e os habilitados em
    nível superior e pós-graduação lato sensu, e percentual compatível entre estes últimos e os
    detentores de cursos de mestrado e doutorado"

    MAIS UMA LEI PARA A LISTA DAQUELAS QUE O GOVERNO E JUDICIÁRIO IGNORAM. SERÁ QUE O JUDICIÁRIO PELO MENOS SABE QUE EXISTE ESTA RESOLUÇÃO? PARECE QUE NÃO SABEM SEQUER QUANDO A GREVE COMEÇOU...

    ResponderExcluir
  37. Para Luciano das 8:57:
    Meu colega de luta, não vamos condenar todos os 153000 que voltaram para a carreira antiga.Muitos estão enfrentando dificuldades financeiras,o que não é novidade para ninguém, provavelmente não tem condições de sair de suas cidades, enfrentar estradas e comparecer a todas as assembléias.
    Em todas as cidades de Minas estão estacontecendo reuniões, planfetagem,etc.Estão movimentando sim.
    Faremos a nossa parte.

    ResponderExcluir
  38. Bom dia, Euler e caros colegas. Cada dia que passa sinto renascer em mim a felicidade por estar nessa profissão tão sofrida,mas ao mesmo tão digna. Obrigada, mestres, pelo show que estamos dando.A cada dia vejo que não estamos sozinhos, somos muitos. Não nos importemos com quem se acovardou. Fazer história não é para todos.
    Euler, que tal fazermos uma procissão pelas ruas da capital? Poderíamos seguir pelas ruas de uma avenida com velas nas mãos enquanto um professor segue carregando uma cruz. Os soldados romanos teriam as seguintes indentificações: MP, Polícia Militar, Mídia, desgovernaador, Aécio, Psdb, Gazolla e outros. O professor seria "crucificado" em frente a Igreja são José. Acho que assim sensibilizaríamos mais a sociedade. Se fosse á noite ficaria lindo as velas acesas. O trânsito poderia ficar meia pista, assim os motoristas seguiam acompanhando. Algum padre poderia segur a frente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  39. Dizem que o tempo é o melhor remédio e hoje isto se torna mais verdadeiro:sentíamos desejo de cobrar nossos direitos, iniciamos a greve e a partir daí passamos a viver um dia de cada vez, às vezes começávamos o dia com o coração apertado, outras vezes com enorme esperança e isto ia se alterando nestes mais de 100 dias, vieram a repressão , a violência e a determinações da injusta justiça e hoje em nossos corações tem apenas uma certeza: apesar das dores NÃO DESISTIR JAMAIS! Até a vitória.
    Martinha- Oliveira

    ResponderExcluir
  40. Euler, mil vezes PARABÉNS!
    Posso estar atrasada em te passar uma idéia. Você falou em historiador do futuro, mas você é o próprio. Seus textos devem ser imprimidos, guardados com 7 chaves e estudados talvez até para interpretação de textos nas aulas de português.
    O nome do BEBEZÃO não deve morrer, para todos saberem que tipo de gente governa( ou governou)Nossa Minas Gerais.
    Esta Terra tão bonita, cheia de riquezas e sendo desprezada por esse uá,uá,uá.Ele vai chorar mais tarde, nada fica em vão.Aquele lá de cima já está preparando o dele, é ele quem resolve nossos problemas.
    Você já viu político morrer com saúde???????????? O desgaste da maldade é grande.
    DEUS é PAI dos que te obedecem.Abraços e greve até o piso.
    Professora aposentada e mãe de aluno em greve.
    Continue enchendo nossos corações de esperança.

    ResponderExcluir
  41. Tem matéria sobre a greve no ig

    http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/com-greve-de-100-dias-alunos-de-minas-vao-para-cursinho-por-enem/n1597214400974.html

    ResponderExcluir
  42. Euller,
    Passada esta greve, temos batalhas pela frente.Veja este artigo do jornal "o Tempo". O tal projeto de retrocesso da LDB passou pelo senado.Conto com a sua frente neste Blog , para juntos mantermos uma Frente de Defesa da Educação neste país.Quem sabe nossa ida a Brasília será desta vez?

    oi aprovado no Senado, por unanimidade, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o Projeto de Lei nº 220/2010, que altera o Art. 66 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. O projeto permite a contratação de graduados, não titulados em pós-graduação, para atuar no ensino superior.

    OLHA AÍ, SERÁ ESTE TAL SENADOR, PARENTE DO ANASTASIA?

    O PL está sendo reexaminado por conta das críticas recebidas. Seja qual for a mudança que se pretenda, em função da melhoria da qualidade do ensino, definitivamente não pode passar pela "flexibilização" defendida pelo senador Álvaro Dias, relator do projeto de lei que autoriza universidades e faculdades a contratarem professores sem curso de pós-graduação. A ideia de democratização do ensino superior, com mais gente dando aulas nas faculdades, colocando de lado a continuidade da formação, é um desrespeito àqueles que vêm buscando mudar o quadro deprimente da realidade educacional.

    É inaceitável que tantos recursos financeiros, investidos na qualificação de profissionais e na pesquisa, não sejam revertidos em conhecimento para a sociedade, o que vai ocorrer se esse PLS for aprovado. O argumento do relator (falta de titulados) é inaceitável no contexto da tríade educação básica, graduação, pós-graduação. Um paradoxo se instaura: cobra-se do professor do ensino médio a titulação de graduação, sem nenhuma exigência adicional para lecionar no ensino superior. Nesse caso, para que mestres e doutores? Se aprovado o PLS, estaremos na contramão dos avanços da discussão sobre a educação no Brasil.

    Pessoal, deixe lá também o comentário. Já deixei o meu.

    ResponderExcluir
  43. Caro Euler,
    enviei esta carta aos destinatários abaixo:
    Caso Colegas, professores achem interessante podem enviá - la também.
    Podem alterá-la para melhorar.


    domingo, 18 de setembro de 2011
    Para:
    Presidência da República Federativa do Brasil;
    Ministério da Educação;
    STJ;
    Câmara dos Deputados;
    Senado.

    Esclarecimentos:

    A greve dos educadores em minas completou esta semana mais de 100 dias, marco histórico dos últimos 20 anos, e faz-se necessário algumas explicações para que nobres setores da administração publica e judiciária possa entender o que se passa por este movimento:
    Não é uma postura arrogante, intransigente ou mesmo como já veiculado, político (partidário) e sim uma luta pela subsistência. Não é uma luta em prol de ter meios para adquirir um carro de luxo importado ou um apartamento de veraneio na praia .
    Gostaria que os nobres Srs. em um horário de folga calculassem sua vida tendo um salário aproximado de 1000,00 – sendo 550,00 –(Vencimento Básico para um profissional com nível de escolaridade superior) + 20% - 110,00 ( pó de giz) + 10% - 55,00 referente a dois biênios ( 4 a 5 anos de dedicação) + 10% - 55,00 (pós –graduação) entre algum outro percentual que não me lembro neste momento.
    Obs* um investimento financeiro de aproximadamente 500,00 p/mês durante 4 anos + matrículas para a graduação e 400,00 mês por 1ano e oito messes para uma pós.

    Em relação ao piso proposto pelo MEC – os professores mineiros estão dispostos a aceitá-lo cujo o valor é 712,20 (como vencimento básico), solicito aos Srs. que refaçam os cálculos dos percentuais acima para este valor ( professor com ensino médio); verão que ainda não se compra um carro de luxo nacional, acrescido a este valor temos o nosso plano de carreira onde há um percentual de 22% de acréscimo sobre o salário básico por escolaridade e 3% a cada dois anos de dedicação ao estado e por uma avaliação de desempenho. Ainda assim não é um valor para bancar luxo e sim uma condição digna de viver para tal escolaridade.
    Ainda assim a greve dos professores de minas não se findou, pois agora nosso nobre governador se dignou pagar o piso “em 2012” porém igualando toda a escolaridade e tempo de serviço , ou seja :
    Professor com apenas magistério ( 2º grau) e 1 ano de dedicação receberá o mesmo valor que um professor com Licenciatura plena ( Superior completo) e 30 anos de dedicação.

    Penso em minha insignificância: É fato que o Governo Federal e o Ministério da Educação , em seu plano de governo quer aumentar o número de escolas de nível superior no Brasil, ótima política, mas qual a qualidade destes alunos? Não que Nós professores somos incompetentes, mas claro que não há ânimo em investir em estudos para nossa profissão, pois não temos expectativas de melhoria e claro compensação financeira.

    Portanto venho por meio desta explicar aos senhores o que estamos, nesta greve histórica, a solicitar.
    Não é fortuna, nem compensação financeira sem trabalho,...
    ...Mas sim um salário digno e antes de tudo o cumprimento de uma “lei FEDERAL e ESTADUAL” .
    Agradeço aos Srs. e espero ter esclarecido algumas duvidas.

    Ass. Um PROFESSOR DE MINAS

    ResponderExcluir
  44. Eu não acredito nestes políticos do governo! Para mim após avaliarem o desgaste que sofreriam se aprovassem o tal plano do subsídio, se dividiram na ALMG. O governo na eminência de perder a votação resolveu retirar o plano, mas para não assumir a derrota perante nossa luta, armou essa jogada de retirar “voluntariamente” o projeto se negociarmos. Jogada política! Ou iam perder a votação ou ficariam em maus lençóis em véspera de ano eleitoral. Para mim vão negociar com moeda podre!
    Mas tudo bem, pelo menos não correremos o risco de deixar o plano ir à votação! Só não podemos negociar com base no plano de subsídio. Nossa negociação tem de ser; Pague o piso já!

    ResponderExcluir
  45. Éh! Não é nada fácil vc deslocar 500km toda semana para participar de uma assembléia em BH , mas estamos conseguindo, não perdemos uma assembléia se que, sem dinheiro, enfrentando um transito lento e perigoso, com fome, sono e sede.
    Deixamos toda semana o Sul de nossa encantadora Minas gerais e partimos antes mesmo que o sol apareça para capital. É o sanguer na veia que nos leva firmes e fortes até lá, e o amor por essa Minas Gerais que nos da força em cada assembléia para erguermos os braços e soltarmos o grito de greve , que significa ...justiça, respeito, valorização entre outros tantos significados.
    É com orgulho que entro aqui nesse blog todos osdias, e me abasteço de esperanças, aqui eu vejo quem realmente somos e a importancia que temos na formação de cidadãos. Um forte abraço amigo euler, se me der o direito de assim chama-lo, pois nem o conheço pessoalmente, mas, todo aquele que luta por justiça e defende uma educação de qualidade mesmo estando longe passa a ficar perto e pertecer ao nosso grupo de amizade.

    " Tudo vale a pena se a alma não é pequena"

    Até a vitória.

    ResponderExcluir
  46. Vejam esta matéria com título já sugestivo na revista Caros Amigos (Enem: educação para quê e para quem):

    http://carosamigos.terra.com.br/index/index.php/artigos-e-debates/1976-enem-educacao-para-que-e-para-quem

    ResponderExcluir
  47. BOM DOMINGO COMPANHEIROS DE LUTA,
    OLÁ EULER...
    VOCÊ FALOU DE COLEGAS DEMITIDOS OUTRO DIA.NA NOSSA
    CARAVANA TIVEMOS UMA COLEGA EXONERADA.ELA É DIRETORA E ESTÁ EM GREVE E ESSE SERIA O MOTIVO DA EXONERAÇÃO.ASSIM COMO ELA TEMOS VÁRIOS OUTROS COLEGAS QUE RECEBERAM ESSE CASTIGO OU TALVEZ FORAM PERCEGUIDOS.NÓS DO NDG PRECISAMOS AJUDAR NOSSOS COLEGAS COMO VOCÊ FALOU SÓ DEVEMOS VOLTAR PARA A ESCOLA COM A GARANTIA DE QUE NOSSOS COLEGAS NÃO IRÃO SOFRER PUNIÇÕES.
    GILVÂNIA, HISTÓRIA.

    ResponderExcluir
  48. Caro Euler e amigos do NDG,

    Como disse a postagem de hoje às 10:00 toda nossa luta tem que ser travada no âmbito jurídico com a mesma força e competência que estamos travando nas ruas pois se há uma lei tem que ser cumprida o jeito é saber como cobrar..
    Srs. Advogados do Sindiute - mais trabalho e menos descanso, deixe esta para depois da greve....

    ResponderExcluir
  49. Olha que incoerência..
    A professora da E.E. Bernardo Monteiro, esposa do deputado Duarte Bechir, fez opção pelo vencimento básico.Ela esqueceu de pedir ao seu marido para votar a favor dela..
    Quanta incoerência!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  50. Estamos felizes por lutarmos pelos nossos direitos.

    Nossa causa é justa e isto nos traz força e paz.

    Poucas vezes tivemos esta oportunidade, ou poucas vezes lutamos por nós mesmos.

    Percebemos a importância interior (satisfação), desta luta.

    Isto está fazendo nos bem e, levantando a auto estima dos PROFESSORES EM GREVE.

    Já nos tornamos vitoriosos mas, buscaremos o nosso objetivo, que é justo, onde for preciso.

    Aprendemos:

    A importância de lutar pelos nossos direitos, sempre;

    Jamais desistir.

    Um ótimo domingo a todos(as).

    ResponderExcluir
  51. Um recadinho para o nosso governador:
    "Anastasia, lave sua boca antes de se intitular professor! Você é a maior vergonha da nossa classe! E não tem DIGNIDADE nem HONRA para se dizer professor! Não passa de um mero politicozinho! Boa greve pra você, viu!" kkk...

    ResponderExcluir
  52. oi gente,
    Já assisti alguns vídeos no you tube, mas nenhum mostrava a ação da polícia. Jogando o spray, ou as bombas, ou as balas de borracha. Muito pelo contrário em todos os vídeos que assisti a polícia só cumpriu o seu papel de fazer o cordão de isolamento. Vi tantas pessoas filmando não é possível que ninguem filmou o ataque, pois até agora são nossas palavras sem imagens que reforçam nosso testemunho.
    Se alguem viu algum vídeo em que a polícia está agindo, por favor me manda o link.
    Renata

    ResponderExcluir
  53. Colegas NDG

    Com o passar do tempo, da angustia, da falta de grana, tá difícil continuar em greve, Anastazia está ganhando....

    EXPERIÊNCIA para não mexer com quem esta certo..

    Tá difícil ficar na greve mas com tanta sacanagem mais difícil ainda é voltar para sala

    AZIA seu babaca cada dia a mais de greve nós ficamos mais fortes d resistentes ---

    POIS AQUILO QUE NÃO ME MATA, ME FORTALECE AINDA MAIS...

    CASO O sr.azia NÃO VAI MANDAR NOS MATAR PODE TER CERTEZA QUE TUDO QUE FIZER VAI NOS FORTALECER MAIS.... PERDEU PLAYBOY BABACA.

    UM BICHO FERIDO É MAIS PERIGOSO E NÓS ESTAMOS FERIDOS E AI O BICHO VAI PEGAR ---

    GREVE---GREVE ---GREVE---OU PISO --- OU MORTE.

    ResponderExcluir
  54. Cro Euler copiei isso do blog da Cris , acho q precisa de maiores divulgaçoes..

    "Está agendada para terça-feira pela manhã uma reunião com o líder do governo Dinis Pinheiro e o sindicato.

    E segunda-feira está marcada a vinda da subcomissão p/ implantação do piso nos estados e municípios.

    São dua coisas muito importantes que irão aocntecer antes da assembléia serve de vitamina para os colegas que querem retornar.

    Sul de Minas na greve

    ResponderExcluir
  55. PROFESSOR DE UM LADO, ESTADO DO OUTRO E UMA CORDA A ARREBENTAR.(Titulo da matéria no jornal O tempo online, estaria melhor se o jornalista fingisse que não sabe a realidade dos professores no final da matéria, mas valeu.)FORÇA MESTRES, ABÇOS SUB EULER.(SOU PAI DE FAMILIA E TENHO FILHOS SEM AULAS, MAS ESTOU COM OS VALENTES PROFESSORES, BELO EXEMPLO PARA O MUNDO.)

    Não é perdoável que as crianças de Minas fiquem mais de cem dias sem aula. Mas também não é possível que os professores recebam a remuneração atual. Nessa quinta-feira, Dilma elegeu a boa educação o fio da esperança na construção de uma sociedade mais ética igual.

    Contudo, o bom trabalho requer o devido reconhecimento, mais especificamente, com salários compatíveis à qualidade que se pretende com o serviço.

    Toda greve é um ato político. Trabalhadores se unem para reivindicar interesses. Para tal, deixam de desempenhar suas tarefas, ao mesmo tempo em que, por estarem ausentes, tentam ressaltar a própria importância.

    Acontece que, no caso dos professores, o caldo político escorre. O governador, para não agravar o desgaste, nem entrevista concede. Determinou a contratação de 12 mil substitutos. Os que estão parados serão demitidos? Aliás, parar a praça Sete às 18h respinga no que de mais nojento há na política, a chantagem.

    Na sexta-feira, a Justiça, melhor, um juiz, considerou o movimento ilegal. Mas fazer greve não seria um direito constitucional? O problema, diz o magistrado, é a duração. Mas, então, qual é o limite da legalidade?

    Quanto às questões práticas da pauta, quanta complexidade! Os cidadãos, inclusive os pais de alunos, ficam vendidos nesse cabo de guerra. O professor diz que o Estado não paga o piso. O Estado nega, e informa que remunera proporcionalmente à jornada. Vem ainda a discussão sobre os pagamentos desse e daquele benefício, dentro do cipoal da meritocracia estatal.
    Fica difícil ter certeza de qualquer coisa nessa peleja. Parece mais uma daquelas brigas sem santo em que cada um tem sua medida de razão, mas que, no geral, o quadro é ruim, feio e cheira mal. (João Gualberto Jr.)

    ResponderExcluir
  56. Alguem viu a propagando do governo de Minas que passou ontem em horário nobre na globo?

    ResponderExcluir
  57. Atenção pessoal de Porto Firme, Piranga, Catas Altas da Noruega, Lamim, Itaverava.

    O Deputado Tiago Ulisses teve mais de 5.000 votos nesta região.

    Fiquem atentos ao voto deste Deputado no projeto de lei do subsídio.

    Vamos cobrar o apoio dele aos professores.

    ResponderExcluir
  58. simples, muuuuito simples.
    GREVE até que venha o que é justo!!
    até terça.
    jÁ FOI FALADO POR POLICIAIS Q A ORDEM É PRA "BATER" NOS MESTRES.

    vc VAI VOLTAR PRA ESCOLA??????????
    EU NÃO. NÃO. NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ATÉ TERÇA!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  59. O ESTADO QUE MAIS DÁ MEDALHAS NO BRASIL E TALVEZ NO MUNDO, AGORA EU SÓ QUERIA SABER EM QUE O ROMARIO JÁ CONTRIBUI COM O ESTADO PARA MERECER UMA MEDALA(PSB).

    Belo Horizonte
    Câmara faz homenagens

    A Câmara Municipal de Belo Horizonte vai realizar amanhã, às 19h, a entrega do Grande Colar do Mérito Legislativo, no teatro do Palácio das Artes, na capital mineira. Neste ano, estão entre os agraciados personalidades que atuam no Senado, Câmara dos Deputados - como o deputado federal Romário (PSB) -, Assembleia e Judiciário, além de ministros, secretários de governo, autoridades policiais civis e militares, profissionais liberais, religiosos, artistas e outras pessoas que contribuíram para valorizar a cidade. O ex-vice-presidente José Alencar, falecido em março, será homenageado como patrono da medalha.

    Tucanas em ação
    PSDB quer atrair mais mulheres

    Depois de se aproximar do movimento sindical, agora o PSDB tenta buscar trazer mais mulheres para o partido. A partir de amanhã, e uma vez por mês, a sigla vai iniciar um ciclo de palestras com o nome de "Tucanas em Ação: discutindo política, pensando o Brasil". O intuito do partido é discutir cidadania e política para as mulheres.

    ALMG
    Oposição e base vão medir forças

    Deputados mineiros analisam de formas variadas as possibilidades de obstrução da pauta da Assembleia Legislativa a partir da próxima terça-feira, quando passará a ser discutido o projeto do Executivo sobre a nova política salarial dos professores da rede pública estadual. Parlamentares da oposição avaliam que os governistas podem até mesmo não comparecer em peso para baixar o quórum durante seis sessões. Após esse período, o regimento permite que a matéria entre direto para votação. Os aliados, por outro lado, dizem que "este é o momento de mostrar a força da base". A ver o que virá. De certo mesmo, muitas reivindicações dos educadores no interior da assembleia nos proximos dias.

    ResponderExcluir
  60. ALGUÉM COM UM POUCO DE CONHECIMENTO JURÍDICO PODERIA NOS AUXILIAR E ANALISAR O ANDAMENTO DESTA AÇÃO ABAIXO:

    ANDAMENTO DA ADI 4167 NO STF

    RETIRADO DO SITE DO STF.

    SEGUE:

    16/09/2011 Petição 75276/2011 - 16/09/2011 - CONFEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DO BRASIL - CONFETAM E OUTRO - REQUER INGRESSO COMO "AMICUS CURIAE".

    16/09/2011 Petição 75242/2011 - 16/09/2011 - (PETIÇÃO ELETRÔNICA COM CERTIFICAÇÃO DIGITAL) GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - AG.REG.

    14/09/2011 Publicação, DJE Despacho de 05/09/2011 (DJE nº 176, divulgado em 13/09/2011)
    Despacho

    12/09/2011 Juntada a petição nº 73060/2011.73060/2011 - (PETIÇÃO ELETRÔNICA COM CERTIFICAÇÃO DIGITAL) CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO - CNTE - PRESTA ESCLARECIMENTOS E REQUER RETIFICAÇÃO.

    DESPACHO: Abra-se vista dos autos ao Congresso Nacional e à União, pelo prazo comum de dez dias, para que possam se manifestar sobre todos os embargos de declaração opostos.
    Recebidas as manifestações ou decorrido o prazo assinalado, encaminhem-se os autos ao procurador-geral da República.

    (*****Entrementes, observe-se o que decidido na Rcl 2.576 (rel. min. Ellen Gracie, Pleno, DJe de 20.08.2004).*****)
    Publique-se.
    Brasília, 05 de setembro de 2011.

    Ministro JOAQUIM BARBOSA
    Relator
    Documento assinado digitalmente

    PEÇO PRINCIPALMENTE A ANALISE DA PARTE GRIFADA POR ESTE LEITOR.

    ResponderExcluir
  61. Euler,
    sem nenhuma bajulação, "VOCÊ É O CARA". Este texto deveria ser lido para esse ou por esse safado governador!!!...

    ResponderExcluir
  62. Inequação
    Professor de um lado, Estado do outro e uma corda a arrebentar
    Publicado no Jornal OTEMPO em 18/09/2011Avalie esta notícia » 246810NotíciaComentários(0)CompartilheMais notíciasAA0Não é perdoável que as crianças de Minas fiquem mais de cem dias sem aula. Mas também não é possível que os professores recebam a remuneração atual. Nessa quinta-feira, Dilma elegeu a boa educação o fio da esperança na construção de uma sociedade mais ética igual.

    Contudo, o bom trabalho requer o devido reconhecimento, mais especificamente, com salários compatíveis à qualidade que se pretende com o serviço.

    Toda greve é um ato político. Trabalhadores se unem para reivindicar interesses. Para tal, deixam de desempenhar suas tarefas, ao mesmo tempo em que, por estarem ausentes, tentam ressaltar a própria importância.

    Acontece que, no caso dos professores, o caldo político escorre. O governador, para não agravar o desgaste, nem entrevista concede. Determinou a contratação de 12 mil substitutos. Os que estão parados serão demitidos? Aliás, parar a praça Sete às 18h respinga no que de mais nojento há na política, a chantagem.

    Na sexta-feira, a Justiça, melhor, um juiz, considerou o movimento ilegal. Mas fazer greve não seria um direito constitucional? O problema, diz o magistrado, é a duração. Mas, então, qual é o limite da legalidade?

    Quanto às questões práticas da pauta, quanta complexidade! Os cidadãos, inclusive os pais de alunos, ficam vendidos nesse cabo de guerra. O professor diz que o Estado não paga o piso. O Estado nega, e informa que remunera proporcionalmente à jornada. Vem ainda a discussão sobre os pagamentos desse e daquele benefício, dentro do cipoal da meritocracia estatal.
    Fica difícil ter certeza de qualquer coisa nessa peleja. Parece mais uma daquelas brigas sem santo em que cada um tem sua medida de razão, mas que, no geral, o quadro é ruim, feio e cheira mal. (João Gualberto Jr.)

    Disponível em: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=182616,OTE&busca=greve%20dos%20professores&pagina=1 Acessado em 18 de setembro de 2011.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  63. AGORA VEJO O MOTIVO DA MEDALHA DO ROMARIO(PSB), CLARO, POLITICAGEM VERGONHOSA.

    PSB confirma desejo por PSDB para eleger Lacerda
    Publicado no Jornal OTEMPO em 18/09/2011Avalie esta notícia »
    LARISSA ARANTES
    Especial para O TEMPO
    Militantes do PSB reafirmam a importância de coligação em BH
    Um dia depois de o prefeito Marcio Lacerda defender a aliança formal entre PSB, PT e PSDB para as eleições municipais de Belo Horizonte no ano que vem, o PSB aprovou resolução que defende o a coligação neste formato. O documento foi definido durante congresso municipal do partido realizado na manhã de ontem na Assembleia Legislativa.

    Em relação ao imbróglio com o PT municipal, que reprova qualquer tipo de aliança formal com o PSDB, o presidente do PSB em BH, João Marcos Lobo, disse que uma das formas de persuasão é mostrar que a coligação dá certo e é aprovada pela maioria dos belo-horizontinos. "Também vamos usar deste argumento para atrair partidos da base aliada do governo do Estado", completou.

    Lobo disse ainda que a estratégia do PSB é justamente a de se coligar formalmente ao maior número de partidos possível para se fortalecer no cenário político. "Não descartamos nem mesmo uma discussão com o PMDB, caso eles desistam de lançar candidatura própria. Só não abrimos mão da liderança na chapa", afirmou. A ampliação garante também mais espaço de propaganda partidária.
    João Marcos Lobo também afirmou que o PCdoB vai apoiar a candidatura do prefeito Marcio Lacerda nas eleições do ano que vem. O acordo que já vinha sendo discutido em nível nacional, se concretizou agora em nível municipal. A decisão será divulgada oficialmente amanhã, quando o PSB se reúne com a deputada e líder estadual do PCdoB, Jô Moraes. O prefeito confirmou o encontro e ressaltou a importância de ampliar a aliança.

    ResponderExcluir
  64. Parabéns à companheira Judite, de Ipatinga, pelo seu aniversário.
    Fiquei emocionado com a sua fala, Judite, de que "seu lugar é aqui na luta com os companheiros".
    Fique tranquila. A vitória está próxima. Ela é difícil e, por isso mesmo, deve ser celebrada, assim como a sua vida.
    Felicidades pra você em nome de todos os educadores de Minas Gerais.

    Joaquim - SEte Lagoas

    ResponderExcluir
  65. ENTRE AS MEDIDAS DO GOVERNO DO CORONEL AZIA ESTÁ A PROMOÇÃO DO KIT GÁS, ORA BOLAS O GÁS VEM DO RIO DE JANEIRO, MAS NÓS PRODUZIMOS ALCOOL E QUE AQUI SÓ É CONSUMIDO 20% DA PRODUÇÃO, ASSIM MESMO PELA OBRIGATORIEDADE DA MISTURA NA GASOLINA E ESSE BLÁ, BLÁ, BLÁ QUE VAI BAIXAR O PREÇO EM 2012, INCENTIVO PARA GÁS COMBUSTIVEL DEVERIA SER PARA ALCOOL, VEJA DEBATE NA ASSEMBLEIA ESTA SEMANA PASSADA, USINEIROS ESTÃO BUZINAS COM ESTE CORONELZINHO.


    Minas terá álcool mais barato a partir de 2012
    Medida faz parte de pacote anticrise que foi enviado pelo Estado à ALMG
    Publicado no Jornal OTEMPO em 18/09/2011Avalie esta noticia.
    QUEILA ARIADNE
    Redução do ICMS em 3 pontos deve refletir de imediato nas bombas de álcool
    Se depender do imposto, o álcool, que tanto subiu neste ano, vai ficar mais barato a partir de janeiro de 2012. Ontem, o governo do Estado anunciou que já mandou para a Assembleia Legislativa uma proposta que reduzirá a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) do etanol de 22% para 19%. Para compensar a queda do imposto sobre o álcool, o do óleo diesel subirá de 12% para 15%. O anúncio faz parte de um pacote de medidas que, segundo o governo, visa proteger Minas das consequências geradas pela crise de 2008 e das dificuldades com o novo cenário econômico mundial.

    O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Minas Gerais (Siamig), Luiz Custódio Cotta Martins, disse que ainda não é possível calcular quanto a redução de impostos fará o combustível ficar mais barato, mas certamente, para ele, com menos 3 pontos percentuais na carga tributária, o preço cairá nas bombas. "É uma medida muito significativa, pois valoriza um produto que gera muitos empregos e arrecadação para o Estado", comenta.
    Há um ano, o governo mineiro já tinha usado esse mesmo artifício para incentivar o uso de combustível renovável. Em maio de 2010, o Estado baixou o ICMS do álcool de 25% para 22% e, para compensar, elevou o da gasolina de 25% para 27%.

    O presidente do Siamig lembra que esse segundo corte no imposto do etanol já fazia parte do compromisso assumido pelo governo. "No ano passado, quando eles fizeram isso pela primeira vez, prometeram que, se a arrecadação do ICMS de álcool e gasolina crescesse, eles fariam novas reduções. E a arrecadação dos dois subiu 12% este ano", afirma Martins.
    Para se ter uma ideia da influência do ICMS no custo no combustível, basta comparar os preços médios entre as bombas de Minas Gerais com Estados onde as alíquotas são menores.
    Enquanto o litro de etanol no mercado mineiro
    (que tem ICMS de 22%) custa em média R$ 2,14, ele é vendido por R$ 2,07 na Bahia, onde o imposto é de 19%, por R$ 1,95 no Paraná (18%) e por R$ 1,90 em São Paulo, onde a alíquota é de 12%. A diferença de custos é gritante na divisa das cidades do Sul de Minas com São Paulo. Enquanto o etanol custa R$ 2,18 em Pouso Alegre, na capital paulista, a 180 km, custa R$ 1,90.
    Estado cria taxa de fiscalização de recursos minerais
    O pacote de medidas do governo mineiro para proteger o Estado dos reflexos da crise inclui a criação da Taxa de Fiscalização de Recursos Minerais (TFRM). O objetivo é financiar programas de recuperação ambiental nas áreas de mineração.

    Segundo o governo, a taxa será aplicada em projetos e atividades que visam minimizar os efeitos sobre o meio ambiente. O valor da TFRM corresponderá a uma Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais (UFEMG), que atualmente é de R$ 2,1813 por tonelada extraída. A taxa incidirá apenas sobre o minério destinado à exportação ou a outros Estados.
    O governo também vai criar o Fundo de Erradicação da Miséria (FEM), que será constituído com uma taxa adicional de 2% da alíquota de ICMS, que incidirá apenas sobre produtos considerados supérfluos como bebidas alcoólicas (exceto aguardentes de cana ou de melaço), cigarros e produtos de tabacaria e armas. (QA)

    ResponderExcluir
  66. VEJAM O QUE O PAU MANDADO JOEL(VEREADOR LAGARTIXA) ESTA PROPONDO COMO LEI, SERÁ QUE É A MANDO DE QUEM????????
    Vereador propõe proibir protestos no Centro de Belo Horizonte
    Pelo Projeto de Lei do político, ficariam proibidos protestos nas ruas e avenidas próximas à Avenida do Contorno e Praça 7
    Renato Fonseca - Do Hoje em Dia - 17/09/2011 - 12:10
    Se o projeto for aprovado, manifestações ficarão proibidas em ruas e avenidas da área central de BH
    A combinação da sexta-feira (16) com a visita da presidente Dilma Rousseff e os protestos de funcionários dos Correios e professores da rede estadual em greve transformou a paisagem da capital mineira. O nó no trânsito da Região Centro-Sul fez motoristas gastarem mais tempo para chegar a seus destinos e deixou passageiros irritados com a demora dos ônibus.
    Com a passeata feita pelos servidores federais e o protesto dos educadores, somam oito as manifestações no Centro da cidade, só em setembro. É como se a cada dois dias o trânsito ficasse congestionado por causa de reivindicações populares.
    Na tentativa de banir os transtornos, um polêmico Projeto de Lei (PL) foi apresentado na Câmara Municipal. O texto prevê a criação de um parlatório democrático – local destinado a manifestações e passeatas populares – na Praça da Estação, no Centro.
    Com o novo espaço, ficariam proibidos protestos nas ruas e avenidas próximas à Avenida do Contorno e Praça 7, das 6 às 20 horas. “Essas manifestações são importantes, mas da forma como ocorrem trazem transtornos para a cidade”, aponta o vereador Joel Moreira Filho (PTC), autor do PL.
    A ideia, segundo o parlamentar, surgiu em razão da dificuldade para se transitar em BH devido ao grande número de carros, às inúmeras obras e às manifestações no Hipercentro. O vereador, que também é advogado, acredita na aprovação da proposta.

    “Dois princípios básicos existem nesse caso. Um deles é o direito de cada um se expressar. O outro é o de ir e vir das demais pessoas que precisam daquele espaço público. É preciso uma harmonização e aqueles que dependem da via pública para procurar ajuda médica ou ir ao trabalho merecem mais atenção”.
    O projeto deve ser apreciado pela Comissão de Legislação e Justiça na próxima semana. Se receber o aval, deve ser votado em primeiro turno no mês que vem. Na próxima terça-feira, o assunto será debatido na Câmara, em audiência pública.
    Manifestações garantidas por lei
    O professor de Direito Constitucional da PUC Minas, Mário Lúcio Quintão Soares, vê com bons olhos a ideia de um parlatório. Mas diz que o direito às manifestações populares não pode ser anulado. “Todo protesto pacífico em praça pública é assegurado pela Constituição Federal”, aponta.

    As palavras do advogado são amparadas por outro especialista em Direito Constitucional, o professor Emílio Peluso. “Esse projeto é inconstitucional, pois estabelece limitação indevida de um direito assegurado pelo cidadão”. Peluso não acredita na aprovação do texto pelo legislativo municipal.
    Segundo o presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG), Marco Antônio de Jesus, a proibição de manifestações da sociedade e de trabalhadores no Centro é um retrocesso. Ele diz que se o objetivo é criar um espaço democrático para protestar, restringir os atos públicos a um local é uma proposta antidemocrática.

    “Acho interessante a criação de um parlatório. No entanto, somos contra limitar os locais das manifestações. Muitos destes atos são na Praça 7 ou da Assembleia para ter mais visibilidade, coisa que na Praça da Estação não aconteceria”, diz. O presidente da CUT afirma que se os protestos atrapalham o trânsito, o culpado é o governo, por não atender às reivindicações. “Vamos tentar impedir a aprovação deste Projeto de Lei”, adianta.

    ResponderExcluir
  67. Publicado em 16/09/2011 às 17:32:58
    Desídia acorrenta professores pelo pescoço
    Em greve, revoltados por não receberem o piso salarial, professores carimbam inauguração do relógio da contagem regressiva da Copa de 2014







    Por Geraldo Elísio - Repórter

    Em frente ao Palácio da Liberdade, por sinal cercado ao tempo da ditadura militar com as antigas grades do Cemitério do Bonfim, o que psicologicamente pode significar a morte da democracia, na Praça da Liberdade, que, segundo o grande poeta abolicionista Castro Alves, “é do povo” e mais precisamente diante do edifício Niemayer, onde morou o ex-presidente Tancredo Neves, cuja frase mais famosa é “O primeiro compromisso de Minas é com a liberdade”, professores em greve se acorrentaram em sinal de protesto.

    Cercados por vários corredores de grades interpostas pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar de Minas Gerais, num replay de cenas da repressão vivida ao tempo dos anos de chumbo pós golpe militar de 64.

    E mais impressionante ainda é que a presidenta Dilma Rousseff, que sancionou a Lei que estabelece o pagamento do piso salarial mínimo para os professores em todo o território nacional, não visitou os grevistas, ela que, teoricamente pelo cargo que ocupa, é a maior expressão do Partido dos Trabalhadores – PT.

    Os professores acorrentados deverão ficar frente ao Palácio da Liberdade até à 20 horas de 16/09, ocasião de inauguração no local de um relógio marcador da contagem regressiva para o início da Copa do Mundo de 2014. Mas ao sair deixarão profundas marcas.

    Irritado, líderes do movimento grevista comentam que entraram com um pedido junto ao Ministério Público Federal pedindo a intervenção do governo central em Minas, por descumprimento de Lei Federal no Estado, situação que, segundo eles, se agrava com a decisão regional de optar pela ilegalidade da greve que já dura mais de cem dias, o que, de acordo com eles, estabelece um conflito de competência.

    Os acorrentados e outros indignados gritavam várias palavras de ordem contra o governo de Antonio Anastasia, que por ironia do destino é professor universitário licenciado das áreas de Direito Constitucional e Administrativo da Escola de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais.

    Outro alvo das críticas foi o ex-governador e atual senador por Minas Gerais, Aécio Neves, com os grevistas indagando a razão pela qual, durante todo o governo dele, Aécio fez publicidade nacional em torno do déficit zero – conduzido também pelo atual governador Anastasia e, de repente, é anunciada uma dívida de altas cifras com o palácio dizendo estar sem condições de pagar o piso nacional a quem têm direito os educadores.

    Entre as palavras de ordem gritadas das mais marcantes foram “Se não pagar a greve vai continuar” e “Queremos saúde e educação, a Copa não”. Provavelmente o movimento ofuscará em muito a intenção governamental de chamar a atenção para os preparativos que estão sendo feitos visando a Copa do Mundo de 2014, que terá um máximo de 4 jogos em Belo Horizonte.

    Euler,
    a matéria acima encontra-se no NOVO JORNAL online.

    ResponderExcluir
  68. E AGORA CORONÉ AZIA, COMO É QUE VAI SER?????

    Polícia Civil pode entrar novamente em greve

    CASO AS REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA NÃO SEJAM ATENDIDAS PELO GOVERNO, O RETORNO DO MOVIMENTO SERÁ INEVITÁVEL, AFIRMA SINDPOL-MG
    Por LUCIANE BELIZÁRIO, da Redação do DRD Online
    EM VALADARES, a Delegacia Regional da PC acompanha todo o processo e poderá aderir ao movimento caso as reivindicações não sejam atendidas
    GOVERNADOR VALADARES -
    Após a suspensão da greve dos policiais civis por um período de 60 dias, que vence segunda-feira, 19, a informação do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol-MG) é de que, se houver qualquer forma de articulação negativa do governo contra a aprovação de temas reivindicados na Lei Orgânica, o retorno da paralisação da categoria será inevitável.
    Em Valadares, a Delegacia Regional da PC acompanha todo o processo e poderá aderir ao movimento, caso as reivindicações não sejam atendidas, acompanhando todo o Estado. Ainda segundo o sindicato, nesta segunda-feira haverá em Belo Horizonte uma reunião do Conselho Deliberativo Recursal do Sindpol-MG para apreciar o tema. Os agentes reivindicam aumento salarial e contratação de mais profissionais para a corporação.
    Para o diretor seccional do sindicato em Valadares, José Renato Machado Lima, a PC não reivindica apenas aumento de salário, mas também o aumento no quadro de servidores. Ele explica que atualmente, dos 9 mil policiais existentes na corporação, 30% estão afastados por licença médica, e dos 6 mil restantes mil estão perto de se aposentar. “Quantidade impraticável para atender à população”, disse. Ainda de acordo com Lima, a categoria poderá deliberar pelo movimento grevista caso o governo não cumpra com o prometido. Confira o texto na íntegra na edição de domingo, 18, do DRD impresso.

    ResponderExcluir
  69. Será preciso que algum professor seja mártir OH DEUS! Não queremos isso somos apenas um classe que quer TRABALHAR E VIVER COM DIGNIDADE É PEDIR MUITO? COMPANHEIROS AMIGOS LUTADORES não tenho mais condições de ir até BH mas AMO TODOS VOCÊS E FICO REZANDO JÁ FIZ ATÉ PROMESSA PARA VITÓRIA.acredito em todos e meus Santos estarão com todos a cada assembléia, TENHAM FÉ VENCERÃO E FICAREI MAIS ORGULHOSA AINDA POR TER VIVIDO E VISTO QUE ESSA PROFISSÃO E AS PESSOAS QUE NELAS ESTÃO SÃO ABENÇOADAS. ATÉ A VITÓRIA. Maria

    ResponderExcluir
  70. Tudo concluindo para um ponto crítico de tormenta mostrando que a história não acabou e que o socialismo real se não foi uma solução, tampouco o capitalismo neoliberal pode ser a matriz da felicidade humana. Daí tantas pessoas nas ruas e praças do mundo inteiro, lutando desesperadamente para ter o direito a continuar a viver com um mínimo de dignidade, com as forças repressivas dos governos transformadas em guardas pretorianas.

    A greve dos professores em Belo Horizonte se insere neste quadro e foi para este velho e veterano repórter um espanto deparar com um quadro repressivo que não imaginavamos ainda pudéssimos assistir em pleno século XXI.

    A imagem dos professores acorrentados como símbolo de opressão salarial, reprimidos por policiais de um Batalhão de Choque, onde teve origem a primeira greve da Polícia Militar de Minas Gerais, é patética. Quer dizer, se os militares fazem greves, dispondo de armas, isto não é greve é motim. De outro plano as mesmas reivindicações deles em outras categorias de trabalhadores deixa de ser virtude para se transformar em pecado?

    Alguma coisa está errado e deve imediatamente ser concertada, antes que situações sociais mais graves explodam pelo Brasil afora. A menos que o governo conte com as Forças Armadas e as polícias transformadas em Guarda Pretoriana. São imagens que comprometem o governo de Anastasia e, de quebra, se é pretensão dele ajudar o senador Aécio Neves em vôos maiores, acaba por lesionar sem retorno o projeto em pauta. A imagem postada, como disse Confúncio, vale por mil palavras.

    Este espaço é permanentemente aberto ao democrático direito de resposta a todas as pessoas e instituições aqui citadas.

    geraldo.elisio@novojornal.com

    Euler,
    acima,mais um trecho extraído de interessante artido no NOVO JORNAL.

    ResponderExcluir
  71. "Olha que incoerência..
    A professora da E.E. Bernardo Monteiro, esposa do deputado Duarte Bechir, fez opção pelo vencimento básico."
    Caro colega, anônimo, se essa foi mesma a atitude a esposa do Deputado, as incoerências dele já começa dentro de casa, então assim como o BASTIÃO COSTA de Divino é mais um a ser extirpado da vida pública, gente desse calibre não pode representar o povo, pois são incompetentes, mentirosos e só estão na política para se fazerem.

    ResponderExcluir
  72. Colegas,estou enojaga com o comunicado que o governo colocou hoje na Rádio Itatiaia parabenizando os professores que não aderiram a greve.Acho que deveriam arranjar alguma maneira desses professores colocarem um comunicado,também na mesma rádio repudiando esta atitude do governador,visto que não é porque eles não podem,por alguma forte razão,participarem da greve,isto não significa que estão do lado do governo e que não aceitam tais cumprimentos.É cinismo demais pro meu gosto.Este nojento está passando dos limites.

    ResponderExcluir
  73. Olá Euler e blogueiros!

    ---------- Nota de Repúdio ----------

    Anastazista!
    A justiça é cega, mas a injustiça podemos ver!

    Você do TI e da trupe do Anastazista que vez ou outra vem aqui nos espiar: parem de pôr zoom em topos de prédios nas adjacências do puleiro fétido que virou a Casa Parlamentar de Minas – ALMG, durante a assembleia do professorado.
    Parem de ficar passando rádio à paisana porque nós, professores, sabemos como se comportam. Com máquinas em punho, seus ouvidos debruçam no ombro do companheiro em busca de novidade, sem contar os olhos esbugalhados que parecem saltar da face diante de qualquer movimentação PACÍFICA. Aqui não há marginais ou foras da lei para serem rastreados. Aliás, quem anda fora da Lei é seu patrão Anastazista. Porque não investigam bandidos de colarinho branco ou chefes do tráfico que alijam famílias com a venda de entorpecentes. Se quiséssemos botar fogo em secretaria, invadir instituições ou coisa parecida, não seria esse o espaço mais apropriado para discussão. Fiquem espertos e vão trabalhar porque os verdadeiros bandidos estão sonegando IR, INSS, FGTS, PIS, COFINS. O que dizer daquela fatídica assembleia no fim dos anos 90 quando um policial foi covardemente alvejado e morto por outro companheiro só porque vociferava aumento salarial? Felizmente não há registros entre nós, professores, de ato repugnante como esse. Mesmo porque nossa arma é o conhecimento e o alvo é o aluno partícipe das novas massas, os de baixo.

    Enfim, ninguém aqui comunga com a baderna, embate ou radicalização, como queiram. Queremos apenas que o Governo cumpra uma Lei Federal amplamente discutida e aprovada pelos trâmites legais. Da próxima vez que apontarem armas – ainda que não letais ou de efeito moral -, pensem que do outro lado estão protagonistas de sua história pessoal e, principalmente, da história desse país. Sejam perspicazes de fato!

    Na próxima terça-feira (20), vamos lotar o pátio da ALMG. Todos firmes e de pé!

    ResponderExcluir
  74. O comentário do Euler sem dúvida, está arrasando,está completíssimo registrando o jogo duro em que estamos:
    Educação versus Corrupção política em Minas Gerais!
    Que Deus e o STF nos dê a vitória!

    Vi- Governador Valadares

    ResponderExcluir
  75. Professor das 10:45,
    Se aceitarmos o piso de 712,00 não faremos jus à nossa greve.
    Antes era o valor real das perdas(1.597,00), o SINDUTE abaixou para o valor do Mec de 1.187,00.
    Mude o valor para 1187,00, por favor.

    ResponderExcluir
  76. O desespero do governador fora da lei é tanto que, á medida que o tempo passa,a possibilidade de encerrar o ano letivo de 2011 se arrasta mais e mais para o ano de 2012, comprometendo o próprio 2012, que por sua vez se estenderá pelo ano de 2013.Perceberam o desespero?Percebam também a necessidade de nos mantermos firmes e arrancarmos o piso com a nossa greve.Agora, quem tem o poder de negociação somos nós, que após 103 dias de greve, não devemos recuar de forma alguma, ainda mais diante de uma liminar que, considera como prejuizo da greve a não distribuição da merenda escolar no interior de MGl, conforme diz o nosso colega Frderico Drummond.Como já foi dito por um colega, se o governo não cumpre um LEI FEDERAL, nós é que iremos cumprir uma liminar?
    Diante de tanto descaso do governo, cabe a cada servidor ingressar com Reclamação no STF, bem como denunciar os gestores, descumpridos da Lei, por improbidade administrativa, pelo não cumprimento da LEI do PISO.Sem mencionar que o projeto de lei do governo descaracteriza totalmnete a lei do piso.
    MANTEMOS FIRMEZA PESSOAL, O VENTO SOPRA A NOSSO FAVOR.RECUAR JAMAIS!!!!É GREVE ATÉ O PISO.
    Parabéns aos bravos guerreiros e heróis da educação, que demonstraram a que vieram, ao combater com atos de valentia e coragem toda e qualquer forma de repressão do governo.
    Bom domingo a todos!!!
    Ilza.

    ResponderExcluir
  77. Anônimo das 10:59,
    A esposa do dep. Duarte Bechir deve dormir de calça comprida, por isso com RAIVA, ele está contra nós.

    ResponderExcluir
  78. Sinceramente, não é possível conceber uma democracia onde não haja instrumentos de luta para qualificar a prestação dos serviços públicos e melhorar a dignidade dos servidores do Estado. Aqui, em MG, o tratamento dado pelo governo aos servidores que trabalham diretamente com as populações menos favorecidas, como os da Educação, beira ao cinismo. Os salários pagos são muito baixos e ainda por cima o governo criou uma forma de remuneração, implantada no início deste ano, que fere os direitos adquiridos dos servidores, conquistados à duras penas ao longo de décadas. Com uma só canetada, ele cortou todas as parcelas de vantagens (biênios, quinquênios, pó de giz e auxílio transporte), englobando-as numa parcela única, chamada de subsídio. Desta forma, congelou os salários que só serão reajustados quando ele quiser ( previsão de 5% para abril de 2012 - o que não dá nem a inflação do período). Além disto, o professor não tem sua escolaridade reconhecida de forma imediata. Faz especialização, mestrado e doutorado e só se movimenta nao plano de carreira após 5 anos à conclusão do curso. Assim mesmo, sem receber retroativos, só dali para a frente, e com seu salário subindo apenas 10%. Deste jeito, tem colegas com mestrado e doutorado que recebem R$1320,00 (em parcela única e mais nada) para trabalhar 24 hs por semana. Que motivação este profissional tem? Em outras profissões, alguém com mestrado ganharia no mínimo 3 vezes este valor. Por que acham que professor deve trabalhar em troca de baixos salários e ficar contente com isto? Queremos reconhecimento e dignidade. Só sabe o que se passa nas salas de aula aqueles que já trabalharam nela um dia. Posso garantir, não é fácil, ainda mais quanto o governo só humilha os educadores! Mas o futuro de qualquer nação passa por ela, para o bem ou para o mal. Então, deveria ser prioridade do governo e da sociedade inteira. Somente uma sociedade doente trata com desprezo suas escolas e os profissionais que nela trabalham. Em MG, o governo nunca se prontificou a negociar melhoria com a categoria. Simplesmente eles resolvem sozinhos o que consideram melhor e impõem isto aos educadores. A crise no setor é feia, e se os educadores não lutarem agora, a Educação deste estado será destruída. Como o governo não negocia com a categoria, a greve foi o único caminho para chamar a atenção a este problema tão urgente. Se alguém souber de algum outro instrumento mais eficaz, que comunique aos professores, pois não somos intransigentes, só queremos que o governo respeite uma lei federal que implantou o piso salarial. Tal lei diz, claramente, que piso é vencimento e não a soma total da remuneração. Em MG, o governo fez o inverso, somou tudo para dizer que paga o piso. Enquanto este novo instrumento não é encontrado, a greve é a nossa única ferramenta para não ficarmos de braços cruzados assistindo a destruição dos nossos sonhos de oferecer uma Educação melhor aos nossos alunos e alunas. Uma vergonha. Eu, particularmente, penso o seguinte: se a sociedade estivesse preocupada com a educação pública, assim como os educadores mineiros estão, ela se juntaria ao movimento e o governo rapidamente atenderia as reivindicações do professorado e a greve seria encerrada, e a Educação só ganharia. Mas é justamente a omissão de boa parte da sociedade que alimenta as atrocidades cometidas pelo governo contra os grevistas e prolonga a greve! Ufa, desculpem o desabafo! Professor não é inimigo do Estado (mas é assim que o governo mineiro tem tratado seus professores) é um trabalhador que busca reconhecidmento e dignidade! Sociedade + professores = Educação pública de qualidade. Abs a todos que estão na luta e votos de que outras pessoas se solidarizem com este movimento tão relevante para o futuro das lutas sociais neste estado e país!

    Marcio

    ResponderExcluir
  79. A nossa greve parcial?
    A nossa greve não incomoda?
    Está tuuudo sobre controle??
    Pois bem, leiam quantas vezes for necessário para entender PORQUE DEVEMOS ESTAR COM MUITA FORÇA NA GARGANTA NA PRÓXIMA TERÇA!!!
    PARABÉNS PARA TODOS AQUELES QUE VIVEM ESSA HISTÓRIA EM MINAS GERAIS! RESISTÊNCIA e muita garra que esse piso que é NOSSO sai na marra.
    "Últimas Notícias

    17:08 - Trabalho do grupo que vai avaliar aplicação do piso salarial dos professores começará no CE e MG (02'06")

    Copiar Arquivos:
    Um grupo de deputados vai percorrer o país para saber como está a implantação do piso salarial do professor (Lei 11738/2008) e dos planos de cargos e salários do magistério.

    Eles vão integrar uma subcomissão, aprovada nesta quarta-feira pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara, como explica a presidente do colegiado, deputada Fátima Bezerra, do PT do Rio Grande do Norte.

    "Os estados e municípios estão pagando o piso salarial? E ao lado disso, como é que está a carreira, né? Então vamos fazer esse levantamento porque afinal de contas a lei foi aprovada por unanimidade aqui nesta Casa e portanto é prerrogativa do Poder Legislativo zelar pelo cumprimento das leis aprovadas aqui nesta Casa".

    Fátima Bezerra explica o que vai ser feito com as informações que os deputados vão colher na prática nas escolas brasileiras.

    "A comissão vai cobrar o cumprimento da lei. É isso que nós vamos fazer".

    Os trabalhos da subcomissão vão começar por Minas Gerais e Ceará, onde há greve na rede pública de ensino. A paralisação das aulas nas escolas mineiras, que já dura mais que três meses, foi o que originou a iniciativa, de autoria do deputado Paulo Rubem Santiago, do PDT pernambucano.

    "O que não pode é vermos 60 dias, 90 dias, professores em greve, alunos sem aula, a educação prejudicada por força de um impasse que nós muito bem poderemos contribuir para que ele seja solucionado".

    O deputado Izalci, do PR do Distrito Federal, foi quem defendeu a ampliação das atividades da subcomissão para evitar um possível uso político.

    "Nós não podemos deixar que a comissão possa ser utilizada partidariamente ou qualquer coisa nesse sentido. Então eu acho que valeria a pena nós criarmos o grupo de trabalho com representação de diversos partidos para que possa acompanhar realmente a questão do piso salarial e a greve de um modo geral quando instalada em qualquer estado".

    A sugestão do parlamentar virou consenso: a subcomissão vai para todos os estados, com prioridade para aqueles onde a lei não está sendo cumprida ou está sendo questionada.

    O piso salarial é lei desde 2008 e vale para todos os professores do país que atuem da educação infantil ao ensino médio. Atualmente, o piso é de 1.187 reais.

    De Brasília, Ginny Morais.
    Então gente da GREVE e atuante..
    O que originou essa comissão?????????????

    OS GREVISTA DE MINAS GERAIS.

    até terça!!!



    quarta-feira, 14 de setembro de 2011

    Reprodução autorizada mediante citação da Rádio
    Telefone: (61) 3216-1700
    Fax: (61) 3216-1715
    Fale Conosco

    ResponderExcluir
  80. Não há como explicar essas atitudes... Ele deve ter sofrido bullyng demais...Odeia escolas, professores e tudo mais que o remeta a este lugar.

    ResponderExcluir
  81. Resposta ALMG

    Prezada Adriana,
    Acusamos o recebimento do seu e-mail. A sua manifestação está sendo encaminhada para os senhores deputados para conhecimento. Atenciosamente, Deputado Hely Tarquínio, Ouvidor Parlamentar da ALMG.


    Ouvidoria Parlamentar
    Telefone: 08000-310888

    ResponderExcluir
  82. Caro Euler e amigos do blog,
    Não podemos,em hipótese alguma,retornar agora,não depois de tudo que passamos.Eu estive na PRAÇA DA REPRESSÃO na sexta,bem na linha de frente e estou indignado até agora com a covardia daqueles capachos do governo.O que mais me irritava naqueles policiais era sua expressão,com ar de superioridade,nos encarando como se fossemos lixo,escória.Demos o nosso recado-"POLÍCIA É PRA LADRÃO,PRA PROFESSOR NÃO"-
    e a cada palavra de ordem, a sensação era de que o 'caldo' entornaria a qualquer momento...Bem,aconteceu,e ao invés de recuarmos,estamos mais unidos ainda:Não nos curvaremos ante os pés deste ditadorzinho de meia tigela.Só voltamos para escola com o piso implantado.E que venham os policiais,o governo,a mídia:Estaremos de pé!!

    ResponderExcluir
  83. Anastazista: O Astro.

    Pessoal!
    Dizem as más línguas que Anastazista é conhecido no meio jurídico como professor OB. Talvez seja esse o motivo pelo qual a preferência por professor Tampax no quadro do funcionalismo público. Verticalizou tanto os estudos que descobriu outro labor nos dias de pouco despacho e agenda tranquila: Promoter de absorvente. Doze mil ingressos estão sendo vendidos para a festa de lançamento. Será que os produtos têm qualidade?

    Tem promotor, juiz e desembargador disputando camarote no braço. Pelo visto, percebe-se que nem só comunista gosta de vermelho. O dia e local ainda não foram confirmados, mas sabe-se que a OAB já se prontificou em ceder suas dependências.

    Ê trem BAO essa OAB sô! Resta saber se depois da festa a pocilga será limpa pelo STF.

    Em tempo: qualquer semelhança é mera coincidência.

    Na próxima terça-feira (20), vamos lotar o pátio da ALMG.
    Todos firmes e de pé!

    ResponderExcluir
  84. Maria João Monlevade18 de setembro de 2011 14:30

    Entrei na greve após a assembleia decidir por greve e so saio dela depois que o piso DENTRO DO PLANO DE CARREIRA for implantado. Espirito Santo tinha um dos piores salários, hoje um professor lá ganha 1800,00 reais para as 24hs além de que no final do ano eles recebem rateio do FUNDEB. Para isso fizeram 4 meses de greve. É GREVE, É GREVE, É GREVE ATÉ QUE ANASTAZIA PAGUE O QUE NOS DEVE.
    FORÇA E UNIÃO ATÉ A VITÓRIA!

    ResponderExcluir
  85. Turma da luta, membros do NDG,

    Daqui a pouco deixo o bunker (14h30) e só volto na parte final da noite. Vou participar de uma atividade para arrecadar fundo de greve, em São José da Lapa, cidade vizinha de Vespasiano, terra de muitos guerreiros e guerreiras educadores/as em greve. Quando voltar, publico os comentários postados aqui.

    Um forte abraço a todos, bom final de domingo e firmes na luta para as novas batalhas da semana que se inicia. Principalmente na terça-feira, data da nossa assembleia geral.

    Firmes na greve, colegas, nada de recuo, nem pensar em voltar para a escola, a não ser que seja em grupo de NDGs para convencer os colegas que lá se encontram, a aderirem à nossa greve.

    Quem decide pelo começo e pelo fim da greve é a nossa assembleia. E seguramente, se não houver pagamento do piso, a greve continua! Até a nossa vitória! Não vamos abrir mão dos nossos direitos para enriquecer ainda mais os de cima.

    Um forte abraço a todos!

    ResponderExcluir
  86. Prezados(as),

    Chegou a hora de comunicarmos aos excelentíssimos deputados tudo o que sentimos nesses três meses de luta e informar a eles o que pretendemos fazer nas eleições futuras, caso seja aprovado o projeto de lei enviado pelo governador. A hora é essa!

    dep.adalclever.lopes@almg.gov.br, dep.adelmo.carneiro.leao@almg.gov.br, dep.alencar.silveira.junior@almg.gov.br, dep.almir.paraca@almg.gov.br, dep.ana.maria@almg.gov.br, dep.andre.quintao@almg.gov.br, dep.anselmo.jose.domingos@almg.gov.br, dep.antonio.carlos.arantes@almg.gov.br, dep.antonio.genaro@almg.gov.br, dep.antonio.julio@almg.gov.br, dep.antonio.lerin@almg.gov.br, dep.arlen.santiago@almg.gov.br, dep.bonifacio.mourao@almg.gov.br, dep.bosco@almg.gov.br, dep.bruno.siqueira@almg.gov.br, dep.carlin.moura@almg.gov.br, dep.carlos.henrique@almg.gov.br, dep.carlos.mosconi@almg.gov.br, dep.cassio.soares@almg.gov.br, dep.celinho.do.sinttrocel@almg.gov.br, dep.celio.moreira@almg.gov.br, dep.dalmo.ribeiro.silva@almg.gov.br, dep.deiro.marra@almg.gov.br, dep.delio.malheiros@almg.gov.br, dep.delvito.alves@almg.gov.br, dep.dilzon.melo@almg.gov.br, dep.dinis.pinheiro@almg.gov.br, dep.doutor.viana@almg.gov.br, dep.doutor.wilson.batista@almg.gov.br, dep.duarte.bechir@almg.gov.br, dep.duilio.de.castro@almg.gov.br, dep.durval.angelo@almg.gov.br, dep.elismar.prado@almg.gov.br, dep.fabiano.tolentino@almg.gov.br, dep.fabio.cherem@almg.gov.br, dep.fred.costa@almg.gov.br, dep.gilberto.abramo@almg.gov.br, dep.gustavo.correa@almg.gov.br, dep.gustavo.perrella@almg.gov.br, dep.gustavo.valadares@almg.gov.br, dep.helio.gomes@almg.gov.br, dep.hely.tarquinio@almg.gov.br, dep.inacio.franco@almg.gov.br, dep.ivair.nogueira@almg.gov.br, dep.jayro.lessa@almg.gov.br, dep.joao.leite@almg.gov.br, dep.joao.vitor.xavier@almg.gov.br, dep.jose.henrique@almg.gov.br, dep.juninho.araujo@almg.gov.br, dep.leonardo.moreira@almg.gov.br, dep.liza.prado@almg.gov.br, dep.luiz.carlos.miranda@almg.gov.br, dep.luiz.henrique@almg.gov.br, dep.luiz.humberto@almg.gov.br, dep.luzia.ferreira@almg.gov.br, dep.maria.tereza.lara@almg.gov.br, dep.marques.abreu@almg.gov.br, dep.neider.moreira@almg.gov.br, dep.neilando.pimenta@almg.gov.br, dep.paulo.guedes@almg.gov.br, dep.paulo.lamac@almg.gov.br, dep.pinduca.ferreira@almg.gov.br, dep.pompilio.canavez@almg.gov.br, dep.rogerio.correia@almg.gov.br, dep.romel.anizio@almg.gov.br, dep.romulo.veneroso@almg.gov.br, dep.romulo.viegas@almg.gov.br, dep.rosangela.reis@almg.gov.br, dep.sargento.rodrigues@almg.gov.br, dep.savio.souza.cruz@almg.gov.br, dep.sebastiao.costa@almg.gov.br, dep.tadeu.martins.leite@almg.gov.br, dep.tenente.lucio@almg.gov.br, dep.tiago.ulisses@almg.gov.br, dep.ulysses.gomes@almg.gov.br, dep.vanderlei.miranda@almg.gov.br, dep.ze.maia@almg.gov.br

    ResponderExcluir
  87. Policiais sei que voces ganhambem e pode manter seus filhos em escolas particulares ou Tiradentes mas não se esquecem que a maioria dos mineiros não ganham tão bem e colocam os seus filhos em escolas públicas .Outra coisa se algum de vocês um dia estudou em escola pública odeiam tanto assim aqueles que um dia te ensinou o caminho para ser um soldado e defender a Pátria, fiquem certos também estamos defendendo a Pátria ,para que no futuro tenhamos bons profissionais e não precisamos importá-los pois sabemos que somos capazes e temos capacidade , não podemos tornar um pais dependente de mão de obra externa SOMOS GRANDES E NÃO DESISTIMOS NUNCA ... PENSEM NO FUTURO DESSA NAÇÃO...

    ResponderExcluir
  88. ATENÇÃO PROFESSORES DO NORTE DE MINAS !!!
    CUIDADO COM OS DEPUTADOS ELEITOS NO NORTE DE MINAS. SÃO INIMIGOS DOS PROFESSORES. FIQUEM DE OLHO EM: ARLEN SANTIAGO, GIL PEREIRA, CARLOS PIMENTA, ANA MARIA REZENDE.... ELES SO VOTAM COM O GOVERNADOR, COMO SE FOSSEM ELEITOS POR ELE. NA PROXIMA ELEIÇÃO TA NA HORA DE MOSTRAR A NOSSA FORÇA. ASSISTAM A TV ASSEMBLÉIA E SABERÃO QUE ESTÃO A FAVOR DE SEUS PRÓPRIOS INTERESSES.

    ResponderExcluir
  89. meu papel será de lutar contra esse governo covarde e tirado....até nossa vitória!!!!!!!
    é ou não é...piada de salão...tem dinheiro para copa e não tem pra educação..!!!
    na verdade tem,só não usa para sobrar pra eles,os tiranos....se Deus quiser isso acaba esse ano...nessa greve.....AMÉM

    ResponderExcluir
  90. É ILEGAL REIVINDICAR O CUMPRIMENTO DA LEI.
    QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS.

    ResponderExcluir
  91. ATENÇÃO BRAVOS GUERREIROS: HOJE, ÀS 15HORAS TUITAÇO: #QUEREMNOSCALAR

    VAMOS NOS UNIR E MOSTRAR A NOSSA VOZ TAMBÉM NO TWITTER.

    MUITO IMPORTANTE A PARTICIPAÇÃO DE TODOS TODOS TODOS

    ResponderExcluir
  92. O HISTORIADOR DO FUTURO VAI CONCLUIR DIZENDO QUE COM GARRA, O PISO SAIU NA MARRA!
    E AS FUTURAS GERAÇÕES SABERÃO DEFENDER DEUS DIREITOS E A DEMOCRACIA DO ATAQUE DE GOVERNOS COMO ESTE.

    ResponderExcluir
  93. A esposa do deputado Duarte Bechir, foi eleita diretora da Escola Estadual Bernardo Monteiro.Não optou pelo sistema de subsidio que o marido tanto defende.Por que será??? No momento encontra-se de licença medica , esperando passar a chuva!!!
    Temo que estas pessoas tenham eleito um braço do governador dentro desta escola! Ou será o corpo inteiro.

    ResponderExcluir
  94. CACHAÇA BANCA SALÁRIO DE PROFESSOR

    Preciosos companheiros de luta,

    Essa história de pagar professor através de subsídio, não é novidade em nosso país. Provavelmente a inspiração deve ter vindo de uma atitude do Marquês de Pombal, outro Déspota Esclarecido, que no século XVIII, criou um imposto sobre a cachaça para pagar os salários dos professores. O nome do tributo: "SUBSÍDIO LITERÁRIO".

    O maldito imposto só foi extinto em meados do século XIX. Espero que não demoremos tanto tempo para derrubar o "SUBSÍDIO DA DEGOLA", pois não daria conta de me alimentar de luz por tantos anos.

    Tenho sugestões para o novo nome da antiga Praça da Liberdade:

    Praça da Bastilha
    Praça da Derrama
    Praça da Guilhotina
    Duce Praça
    Praça do Paredon
    Praça do Enforcado
    Praça 16 de Setembro( para que jamais nos esqueçamos do choque de gestão que nos fora dado).


    Força na luta!

    Léia. BH

    ResponderExcluir
  95. Saiu materia no jornal O GLOBO, de tiragem nacional, sobre a nossa greve. TIRAGEM NACIONAL, ao contrário desses jornalecos de minas. Em tempo: foi neste domingo.
    Stone

    ResponderExcluir
  96. Colega das 13:11, o valor a que me referi é proporcional ao valor do MEC só que para as 24h.

    Obrigado.

    Solicito explicação caso Eu estiver equivocado, baseei o valor na tabela do SINDICATO contendo o plano de cargos e salários.

    ResponderExcluir
  97. Policia só é macho, com quem não é bandido, fato este que as favelas vivem um estado paralelo de poder e policia so entra quando eles deixam.

    Agora bater em Professor é mais fácil que prender bandido.

    Repudio a ação dos cães do governo.

    ResponderExcluir
  98. CHARLOTTE SAMPAIO E OS 3 PORQUINHOS

    Essa conversa de que 3 professsores procuraram o ANAstazista... sei lá se isso é verdade!!!
    Mas se for, porque o Governo que é tão marketeiro não divulga o nome e a imagem desses 3 PORQUINHOS???
    Aliás, Sr ANAstazista, eu pergunto: QUEM TEM MEDO DO LOBO MAU???

    A GREVE CONTINUA CADA VEZ MAIS FIRME E MAIS FORTE!!!

    sem PISO não PISAMOS na ESCOLA...mas pisamos na sua arrogância e ignorância política!!!

    ResponderExcluir
  99. Alguém pode traduzir isto para mim,

    Entrementes, observe-se o que decidido na Rcl 2.576 (rel. min. Ellen Gracie, Pleno, DJe de 20.08.2004.

    Texto retirado do STF, parte do processo ADI 4167 no dia 16/09/11.

    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  100. João Paulo Ferreira de Assis18 de setembro de 2011 16:03

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Eu para conceder-me uma distração resolvi medir o número de acessos do seu blog e o do Terror do Nordeste, outro que eu leio muito, e que em várias vezes já desmascarou o Aécio. O Terror existe desde 26 de julho de 2008, e ontém às 22:30 contabilizava 794.871 acessos, enquanto pela mesma hora o seu contava 747.428. Diferença de 47.443. Hoje às 16 horas eles têm 795.270 contra 750.455. Diferença caiu para 44.815. Creio que em três ou quatro, ou no mais tardar, cinco dias, você passa na frente.

    Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  101. Caro Euler,

    Gostei muito deste texto, como professor diria que é uma verdadeira epopeia.

    Aqui em Uberlândia estamos firmes na greve e só voltamos à escola com o nosso piso no bolso.

    Na sexta 16/09, tivemos uma reunião aqui com o deputado Elismar Prado e ele nos trouxe muitas esperanças na conquista do nosso piso.

    Mas, ele salientou que é importantíssima a nossa resistência e persistência, pois o governo prometeu negociar com o pessoal da saúde e nada fez por eles depois que suspenderam a greve. Isso segundo o Elismar Prado e que o pessoal da saúde está querendo retomar a greve novamente.

    Não dá para confiar nas promessas desse desgovernador. Até mesmo os policiais civis estão no caso de retomar a greve, conforme alguém postou aqui.

    Vamos continuar firmes na nossa luta. Pois essa vitória nos pertence.

    Vamos continuar fazendo fundo de greve, campanhas e pedágios para ajudar os nossos companheiros em dificuldade.

    Amanhã919/09) teremos aqui uma assembleia com vários deputados.

    Um forte abraço a todos e até a vitória!

    Um grevista de Uberlândia

    ResponderExcluir
  102. PESSOAL,SE O GOVERNADOR NAO OBEDECE A UMA LEI FEDERAL POR QUE TEMOS QUE OBEDECER A UMA LIMINAR?FIRMES NA LUTA ATÉ A VITÓRIA.

    ResponderExcluir
  103. Eu me ofereço em holocausto, faço greve de fome. Se o anestezia não tem coração, também perderá a oportunidade de corrigir sua arrogãncia... Chega de viver da boa vontade de quem deseja nossa morte. Se ele deseja nos matar na vida que, eu seja o primeiro a morrer... Antes morrer para que ele seja salvo e se arrependa, do que permanecer vivo e vê-lo matando milhares de sonhos de vida.

    A próxima assembléia será meu último dia de espera, a partir dela caso nada se resolva. Abro mão de tudo, pra que a verdade seja apropriada por todos. Não quero estar refém da justiça dos homens, devolvo pois a Deus o meu maior dom (SER PROFESSOR) para que este não seje mais uma vez ultrajado.

    A EDUCAÇÃO É MINHA VIDA
    SE ME TIRAM TUDO NÃO FAZ SENTIDO CONTINUAR!
    OU NÓS PAGUEM O PISO SALARIAL NACIONAL, INTEGRAL E RETROATIVO OU ME RECUSO A VIVER.

    ResponderExcluir
  104. Precisamos fazer outdoors com os nomes de todos contra leis que governam a Minas Gerais.
    Não podemos deixar de incluir o nome de Aecinho, o vira folha.

    ResponderExcluir
  105. Caro Euler
    Algumas colegas aqui de Sete Lagoas estão recebendo dispensa via e-mail, através das diretoras das escolas. O texto enviado não tem assinatura porém vem em nome da SEE e 36ªSRE.A pressão aqui está forte, mas continuamos na luta.Ainda nao recebi, mas mesmo que receba não volto para a sala de aula.Ainda mais depois daquele absurdo que sofremos na Pça da Liberdade na sexta-feira.Estamos apenas em 2 professoras em greve na escola que leciono, no turno vespertino, mas continuamos firmes na luta!!!! Um abraço.

    ResponderExcluir
  106. João Paulo Ferreira de Assis18 de setembro de 2011 16:57

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Sugiro-lhe dê uma passadinha no Blog do Onipresente e leia um post sobre o ENEM: ''embora valiosa, nota do Enem esconde distorção. O subtítulo é: ''Para educadores, resultado do exame federal não deve ser critério único para avaliação da qualidade do ensino oferecido pelas escolas.
    Eles apontam coisas que tornam a nota da escola imprecisa. Quanto menos alunos participam do Enem mais impreciso é o resultado. Além do mais o Enem se tornou um selo de qualidade para as escolas privadas. Sabe Euler como elas fazem? Só os melhores alunos podem participar. Outras escolas particulares ainda persuadem os seus piores alunos a não participar pois iria derrubar a média.
    Como em um terço das escolas públicas de Minas a participação dos alunos foi inferior a 25%, as médias vão lá para baixo.

    E isto, a meu ver é preocupante, pois cada vez mais pessoas apontam os resultados do Enem, como motivo de apoiarem a intransigência do governador em não nos pagar o Piso. Houve comentários do tipo: vocês não têm moral para pedir o Piso pois são péssimos professores, olha os resultados do Enem. É perigoso para nós, pois se esse grupo de pessoas que se agarra ao Enem para negar a valorização for apoiar o governador ele vai se sentir ainda mais forte.
    Por isso, nós temos que comentar no jornal O Tempo apontando as distorções do Enem.

    Saudações e ATÉ A VITÓRIA!!!!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  107. Colegas,
    Vejam a notícia veiculada no jornal "O Tempo": "Minas terá álcool mais barato a partir de 2012 - Medida faz parte de pacote anticrise que foi enviado pelo Estado à ALMG"

    Já fiquei indgnada por antecipação sem saber do que se tratava na verdade. Nos comentários vieram as explicações, que fizeram mais sentido para mim do que a matéria. É só mais uma maneira de acrrecar mais impostos.

    Coube aos professores levantar a ponta do tapete se ver que há sujeira escondida nas contas do governo de Minas. Mas é preciso que os mineiros tenham disposição política no sentido de saber o que os governantes estão fazendo com nosso dinheiro e o que está por trás de cada ação com aparência de caridade. Mas com certeza estamos mais conscientes do que se passa na cidade administrativa graças aos gritos de greve. O governo pode até – ou melhor, o faz sem poder – confiscar salários e cometer todos os tipos de ilegalidade, mas não conseguirá reverter essa vitória arrancada a cada grito de greve. Aquela piada de salão ainda vai ficar por muito tempo na cabeça de quem agora se esconde para não ouvi-la.

    Abraço a todos

    Ana

    ResponderExcluir
  108. O mesmo papel de você e devários colegas que não deixaram talvés o medo dominar e paralizar. fecharam os olhos escorram as lágrimas, brigaram com os companheiros e alguém da família, recebendo queridos apelidos de doidos, sonhadores e inrresponsáveis, mas com uma unica certeza que não posso decepcionar os colegas que estão parados.

    ResponderExcluir
  109. PAUSA PARA REFLEXÃO!

    Graças à vida Elis Regina

    [...]
    Graças à vida, que me deu tanto
    Que me deu o som e o abecedário
    Com ele, as palavras que penso que falo
    [...]
    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o caminhar dos meus pés cansados
    Com eles caminhei por cidades e campos
    [...]
    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o coração que agita seu passo
    Quando olho o fruto do cérebro humano
    Quando vejo o bem tão longe do mal
    [...]
    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o riso e o pranto
    Assim eu diferencio a felicidade do sofrimento
    Os dois materiais que formam meu canto
    E o seu canto é o mesmo que o meu
    E o canto de todos é o meu próprio canto
    CANÇÃO-POEMA DE VIOLETA PARRA

    Disponível em: http://www.vagalume.com.br/elis-regina/gracias-a-la-vida traducao.html#ixzz1YKFFi6ZK Acessado em 18 de setembro de 2011

    Estamos há 102 dias paralisados, são 102 dias de uma história escrita simultaneamente por milhares de amigos espalhados pelas Gerais, amigos virtuais. Mesmo assim podemos nos considerar amigos, exatamente pela identificação que nos une – a determinação pela conquista de um direito que é nosso, o PISO SALARIAL NACIONAL para os profissionais da educação. As dificuldades são muitas, mas não maior que a nossa persistência, que a vontade de fazer valer os nossos direitos, que a crença de que apesar da sordidez que ronda o poder, ainda assim é preciso crer na JUSTIÇA. Justiça que também cobramos dos milhares de educadores que continuam nas escolas se portando como se a luta pelo PISO SALARIAL NACIONAL por parte desses destemidos educadores, ao longo desses 3 meses e meio, fosse uma questão irrelevante, da qual eles não fazem parte. Enganam-se, essa postura de indiferença é de COVARDIA, DE DESRESPEITO, DE FALTA DE ÉTICA, mesmo sabendo que muitos se melindram quando são caracterizados dessa forma, mas não há como qualificá-los de forma eufemística. Se não querem ser qualificados por esses adjetivos ou outros correspondentes, tratem de tomar uma postura de educador, pois não ficam pela escola escrevendo nos projetos, nos programas de ensino e falando nas reuniões pedagógicas que o objetivo da escola é tornar o aluno um cidadão crítico, ciente de seus direitos e deveres, em síntese, prepará-los para a vida? Daqui para frente esses colegas têm que ficar atentos a tais discursos proferidos, não é possível mais repetir essas frases feitas e de efeitos, pois elas não se adéquam à prática desses educadores.
    Então, precisam rever seus conceitos de educação e de formação, principalmente no tocante à cidadania, para depois repassarem-nos aos seus alunos. Caso contrário, cairão naquele conhecido ditado popular, FAÇA O QUE FALO, MAS NÃO FAÇA O QUE FAÇO!
    Nem nós, nas escolas, teremos paciência para ouvirmos esses discursos vazios.

    Mesmo com tudo isso, CONTINUAREMOS FIRMES!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  110. Alice da Silva Cornelio18 de setembro de 2011 17:30

    Eu assumo a posição de apoiar e lutar junto aos professores!
    Como estudante de Pedagogia, sei que o desfecho dessa greve será um divisor de águas na minha trajetória pela educação.
    Tal como nos foi sugerido pelo "anônimo das 14:33", enviei um email ao deputado que elegi ano passado. Penso que isso pode ser muito importante.
    Um abraço a todos e até a vitória!

    ResponderExcluir
  111. É ISSO MESMO! COMO DIZ A COLEGA: AGORA ESTOU COM O ORGULHO FERIDO. OS POLICIAIS MACHUCARAM A MINHA ALMA COLOCANDO OS ONIBUS NA NOSSA FRENTE,COM O SPRAY DE PIMENTA , AS BOMBAS, AS BALAS DE BORRACHA, A POSTURA AMEAÇADORA DA TOPA DE CHOQUE.
    OU O PISO OU A MORTE! PARA NOS DERROTAR VOCÊS VÃO TER QUE NOS MATAR... SEUS FILHOS DAS TREVAS!O PISO É LEI. TEM QUE CUMPRIR.

    ResponderExcluir
  112. Professor Euler,

    PARABÉNS PELAS 750.000 VISITAS A ESTE BLOG.

    BLOG DE UTILIDADE PÚBLICA PARA OS PROFESSORES DE MINAS GERAIS.

    OBRIGADO PELAS OPORTUNIDADES E LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

    ResponderExcluir
  113. DIVULGANDO:

    Caros amigos,

    O Governo de Minas Gerais está com o Projeto de Lei 2355 em processo de votação na Assembleia Legislativa. Ao contrário do que é divulgado na mídia, tal projeto destrói a carreira do professor, congela os salários e não cumpre a Lei Federal 11.738/08. Tanto a proposta de “aprimoramento do subsídio” quanto a do piso proporcional (vencimento básico) não atendem às nossas reivindicações. A proposta do subsídio é uma vergonha (a Sra. Ana Lúcia Gazolla finge acreditar que subsídio é o mesmo que piso até hoje!) e a proposta de piso proporcional desconsidera a formação do professor, oferecendo um piso de R$712,20 a um professor com nível médio e o mesmo valor a um professor com pós-graduação.

    Por essas razões, somos CONTRA o Projeto de Lei 2355 do GOVERNO ANASTASIA.

    Eis os nomes dos deputados “paus-mandados” do Anastasia que já se posicionaram a FAVOR desse projeto e CONTRA os professores:

    BONIFÁCIO MOURÃO (PSDB)
    BOSCO (PT do B)
    CÉLIO MOREIRA (PSDB)
    DUARTE BECHIR (PMN)
    FRED COSTA (PHS)
    GUSTAVO CORRÊA (DEM)
    GUSTAVO PERRELLA (PDT)
    JOÃO VÍTOR XAVIER (PRP)
    RÔMULO VIEGAS (PSDB)
    SEBASTIÃO COSTA (PPS)
    ZÉ MAIA (PSDB)

    Por favor, ajudem a divulgar! Decidi que não vou mais me omitir. Divulgarei os nomes de todos os políticos descompromissados com a educação no nosso país. Se depender de mim, eles não serão reeleitos nunca mais.

    ResponderExcluir
  114. Entrem no grupo dos amigos professores do estado de minas gerais em greve. Grupo do yahoo AmigosProfessoresMG. Mandem um email para mim que eu mando o convite. professoraandrevalerio@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  115. Alguém pode explicar o texto abaixo:
    (Parte retirada do site do STF, ADI 4167, despacho do Ministro Joaquim Barbosa)

    Entrementes, observe-se o que decidido na Rcl 2.576 (rel. min. Ellen Gracie, Pleno, DJe de 20.08.2004.(Despacho do Ministro Joaquim Barbosa em 05/09/11).

    ResponderExcluir
  116. Euler,
    Este governador é um verdadeiro Tirano. Ele está
    "TIRANO"" NOSSO PISO,
    "TIRANO" NOSSA PAZ
    "TIRANO" NOSSA ALEGRIA DE VIVER
    Mas que fique sabendo este TIRANO que ele jamais tirará NOSSA FORÇA DE VIVER
    VIVER PRA VER ESTE TIRANO CAIR POR TERRA.

    ResponderExcluir
  117. Valorosos companheiros de luta, a história dos movimentos sociais através dos tempos nos ensinam que não existe luta por um ideal justo sem enfrentar adversários desclalificados e sem moral.

    Nossa luta transcende a questão legal e abarca os anseios de toda a sociedade consciente de seu valor libertador.

    Avante amigos, nossa postura de resistência é combustível para as gerações futuras.

    "Ousar Lutar,Ousar Vençer"

    Elias Júnior - Diamantina

    ResponderExcluir
  118. João Pinto - Governador Valadares18 de setembro de 2011 18:35

    Estou em greve desde 22/08. Só volto quando a categoria decidir que a greve acabou. Não será um corte de salário ou um desembargador que vai me amedrontar. É uma questão de princípio, o que falta a alguns colegas que morrem de medo de uma pressão. Todos fora de escola!!!

    ResponderExcluir
  119. EULER, SOU DESIGNADA E ESTOU MEDO DE SER DEMITIDA, PRINCIPALMENTE DEPOIS DA GREVE SER CONSIDERADA ABUSIVA. SOU PROFESSORA NO ENSINO MÉDIO E JÁ FUI SUBSTITUIDA NÓS 3° ANOS, LIGUEI SEXTA NA ESCOLA QUE TRABALHO E ELES FALARAM QUE VÃO CONTRATAR PARAR AS OUTRAS SÉRIES, E QUE SEGUNDA JÁ TEM AULA NORMAL.CASO EU VENHA A SER DEMITIDA TEREI ALGUM APOIO DO SINDICATO? E LEI QUE ME PROTEJA? AFINAL EM MINAS NÃO SE CUMPRE LEI. AVALIE NOSSA SITUAÇÃO E NOS ORIENTE.NÃO QUERO VOLTAR A TRABALHAR SEM QUE A GREVE ACABE, E QUE TENHAMOS CONSEGUIDO O PISO. TEMOS QUE ENFRENTAR ESSE DITADOR.
    ENTREGUEI NA ESCOLA A DECLARAÇÃO QUE O SINDICATO PEDIU, MAS A DIRETORA NÃO ME ENTREGOU NENHUM COMPROVANTE DE RECEBIMENTO, DISSE QUE IRIA ARQUIVAR EM MINHA PASTA, MAS NÃO TINHA AUTORIZAÇÃO PARA ASSINAR UMA CÓPIA PARA FICAR COMIGO.
    OBRIGADA , ME RESPONDA.
    PARABENS PELO BLOG, CANAL DA INFORMAÇÃO DOS EDUCADORES DE MG.
    CONTAGEM MG

    ResponderExcluir
  120. Caro Euler, além dos deputados que votam contra os professores,temos que lembrar também do senhor Senador Aécio na próxima eleição. Ele não fala nada, tá caladinho né??? Assina o plano de carreira e deixa o outro jogá-lo na lama.

    ResponderExcluir
  121. Atenção pessoal de Porto Firme, Piranga, Catas Altas da Noruega, Lamim, Itaverava, cobrem o apoio do Deputado Tiago Ulisses aos professores.

    ResponderExcluir
  122. Acho que eu entendo o Anastasia:
    Anastasinho, ainda pequeno, sua mãe professora o obrigava a ir todos os dias à escola junto com ela, ele , "minino" mimado que só queria brincar com suas bonecas, digo,ken, bob, ser obrigado a ir ficar com a mamãe. Depois, a mamãe se dividia e não dava a devida atenção ao garotinho. Ele fazia birra, chorava e a mãe ainda o levava para a escola e o obrigava a deixar a costura da roupinha das bonecas. ops, dos comandos em ação para estudar.
    Dizia que viraria advogado. E prometeu que, se fosse governador um dia, ia vingar aqueles dias horríveis em que ficava vendo a mãe dar aulas para uma escola estadual qualquer,sem dar atenção ao menininho.
    Resultado: não é que o fofo virou governador? Então, cumpriu o que prometeu. Olhando suas companheiras que agora enfeitam o quarto secreto
    sapateou contente: vou me vingar.
    E aí estamos nós há 103 dias em greve.
    Tá, não foi bem assim, mas que dá para imaginar a "criança" fazendo birra entre fitas de cetim..........

    Greve até o piso.

    ResponderExcluir
  123. E aí?
    O sindicato não vai rebater o "MARKETING" que esse DESgovernador está fazendo nas REDES de televisão a todo instante tripudiando os professores grevistas e parabenizando os que ainda estão em sala?

    ResponderExcluir
  124. Boa noite!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Pera aí, o anônimo das 11:00' disse que há incoerência com a decisão da carreira profissional(será mesmo uma profissional?) da esposa de um TAL "duarte bechir",decisão esta,feita pela dita cuja.OPTAR pela CARREIRA ANTIGA e, não pedir ao maridinho para votar a favor da mesma.Você foi muito EDUCADO ao fazer o comentário sobre este fato. A verdade é que ela age(iu) como estes(as) que saíram do subsídio e estão DANDO AULAS.SóÓóóóóóó esperando o PISO!!!!!!!!!!!! Chamo a isto, de desonestidade,falta de caráter,longe a ANOS LUZ de ser um altruísta .PENSAM da seguinte forma: SE meu salarinho tá garantido no 5º dia útil,se vou ser o(a) queridinho(a) da direção,se os pais vão admirar minha atitude(o ego dominando)...,o que ELES(AS) CONQUISTAREM, eu também "GANHAREI".Este é o pensamento de um egoísta!!!!!!!!!!!!!EGCÊNTRICO!1º EU,2º Eu,3º Eu e, se tivesse 4º,5º e 6º também seria "eu".Olha a PUA aí GEEEEEEEEEEEEENTE!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  125. Professores que estão em sala aceitam elogios de uma pessoa que tripudia sobre sua vida seu ideal sua profissão sua pessoa seus filhos? Tem certeza de que é isso mesmo que você é uma MARIONETE ou uma GENTE COM PERSONALIDADE QUE SÓ ESTÁ NA SALA POR MEDO , AINDA ESTA EM TEMPO SAIA DESSE MARASMO VAMOS A LUTA PAREM TODOS OS FUNCIONÁRIOS TODOS JUNTOS VAMOS AUMENTAR ESSA FORÇA MOSTRE A ESSE desgovernador que você NÃO É MOVIDO PELA FALSIDADE ...

    ResponderExcluir
  126. Se o Governador não nos pagar a merreca do décimo quarto referente ao ano 2010(como andam dizendo por aí), todo e qualquer professor estará proibido de fazer qualquer projetinho e festinha, limitaremos a dar aula com o livro didático e o giz branco, vamos cumprir o dever de professor e não de heroi de uma nação.
    Nunca concordei com esse décimo quarto que martiriza o professor, mas no ano passado suamos a camisa, mesmo com as reposições conseguimos nota (cumprimos a meta).
    Estou falando desse décimo quarto porque conto com ele para não passar fome.
    Aliás, após a greve muita coisa tem que mudar, chega de mascarar a "Educação de qualidade" que o governo tanto fala.
    E parabéns aos professores covardes, independente dos motivos de cada um, são covardes sim.
    Por que não proponhem a recusar qualquer tipo de aumento que a greve poderá(ia) trazer? Por que não abdicam de qualquer benefício que possamos conseguir com a greve? São covardes e oportunistas.
    Temos que radicalizar nossa greve, a polícia tem respeito por isso, os bombeiros também. Vamos invandir o palacio do rei, vamos escandalizar, mostrar para a mídia que existimos AINDA, pois daqui a pouco morreremos de fome.
    E quanto àquele dito cujo que julgou a greve abusiva, com certeza, deve ser o maior desgosto do professor que um dia teve esse fulano como aluno.

    ResponderExcluir
  127. professora
    BH
    Alguns diretores acreditam que cumprindo fielmente a cartilha do governo serão beneficiados la na frente. Eles se esquecem de que sao professores tambem... quando deixarem seus cargos de diretores enfrentarao os desmandos que ajudaram a concretizar. É duro ver uma pessoa que foi eleita pela comunidade escolar para ajudar seu grupo se volte contra seus professores. A pessoa pega um pezinho e se acha melhor que os outros... ouvi um deles dizer alegre que ja completou seu quadro de sustitutos e que os outros serao demitidos...Parecia ate o Anastasia falando..

    ResponderExcluir
  128. Só quero saber o que pode dar certo.
    Não tenho tempo a perder.

    ResponderExcluir
  129. Veja um video lindo sobre a greve postado no blog da Graça Aguiar

    ResponderExcluir
  130. Fácil para esta esposa do deputado Duarte Bechir, né? Joga a gente na fogueira do subsidio e fica em casa aguardando o piso... ô gente!!!

    ResponderExcluir
  131. Boa noite Euler ! dei uma olhada no estatuto do servidor civil de Minas e achei algo interessante (art.6o ao 9o).

    Art. 6º - Carreira é um conjunto de classes da mesma
    profissão, escalonadas segundo os padrões de vencimentos.
    Art. 7º - As atribuições de cada carreira serão definidas em
    regulamento.
    Parágrafo único - Respeitada essa regulamentação, as
    atribuições inerentes a uma carreira podem ser cometidas,
    indistintamente, aos funcionários de suas diferentes classes.
    Art. 8º - Quadro é um conjunto de carreiras, de cargos
    isolados e de funções gratificadas.
    Art. 9º - Não haverá equivalência entre as diferentes
    carreiras, nem entre cargos isolados ou funções gratificadas.

    Dê uma olhada.
    http://www.almg.gov.br/downloads/EstatutoServidor.pdf

    ResponderExcluir
  132. Comentário Jornal O Tempo 17/09/2011 - 22h18

    José Luiz
    BH

    Governo bom do PSDB é aquele que já NASCEU MORTO!, logo não fez mal a ninguém!

    http://www.otempo.com.br/otempo/colunas/?IdColunaEdicao=16393&busca=Greve%20dos%20professores&pagina=1

    ResponderExcluir
  133. Jorge Nelson
    Betim
    17/09/2011 - 23h02

    A justiça mineira nunca foi tão mal falada como agora, até nos botequins se questionam os magistrados mineiros. Que feio esse negócio de compadrio, na política isso já é sério, mas fazer parte da justiça é o nosso fim, vamos ter confiança em quem mais? Será que nos outros estados a situação é esta? Bem, no Rio Grande do Sul, os gaúchos são determinados, bah, lá a coisa é diferente tchê, lá todo mundo sabe quem manda e onde manda? Parabéns gauchada, aliás no Brasil se dizia que as mudanças ocorridas em nossa história se davam por Minas ou pelo Rio Grande do Sul, esse episódio do salários dos professores são os gaúchos que colocarão os pingos nos is! EITA TERRA DE HOMENS MACHOS!

    http://www.otempo.com.br/otempo/colunas/?IdColunaEdicao=16393&busca=Greve%20dos%20professores&pagina=1

    ResponderExcluir
  134. Caros combativos e combativas colegas,

    Estou de volta ao bunker. A atividade para arrecadar fundos para ajuda aos educadores em greve mais necessitados foi um sucesso. Havia em torno de 100 pessoas, entre pais de alunos, alunos e educadores.

    Fui até o local juntamente com o capitão Rômulo, onde nos juntamos a dezenas de bravos e bravas educadores/as. Não tivemos sorte e nada ganhamos, apesar dos muitos prêmios e prendas oferecidos.

    Além de sorteios e bingo beneficente, foi realizada também a venda de lanches. Não sei ainda quanto foi arrecadado, pois tive que voltar mais cedo um pouco.

    Lá estava reunido o alto comando do NDG: o comandante João Martinho, eu (sub-comandante, rsrs), e o capitão Rômulo. Zelando pela nossa segurança estava o tenente Alex - a patente dele foi adquirida agora, em promoção pelo desempenho em duas provas de fogo: uma na cidade administrativa, quando levou um banho de gás de pimenta e outra durante a batalha na Praça da Repressão - antes conhecida como praça da liberdade. Ele foi ferido na perna com uma das cinco bombas de efeito imoral.

    No local, o alto comando resolveu também aumentar a patente do camarada Flávio, também vítima da truculência do desgoverno. Ele é agora tenente Flávio.

    Aliás, é preciso que registremos o momento em que o tenente Flávio conquistou sua nova patente. Tudo começou assim...

    ...No campo de batalha na antiga da Praça da Liberdade, enquanto enfrentávamos a tropa de choque da polícia do governo, nossos heroicos e destemidos combatentes lá se encontravam, sem arredar pé do território cercado pelo inimigo.

    Num dado momento, Flávio se aproximou de mim e disse:

    - sub-comandante, estou preocupado com o comandante Martinho, pois ele está muito na linha de frente, encostado na cerca e frente a frente ao inimigo, que ameaça atacar.

    Eu lhe disse: pois então procure trazê-lo para uma linha de segurança, um pouco atrás.

    Flávio cumpriu rigorosamente a orientação, e de tal modo se empenhou que acabou se expondo ao fogo adversário e com isso foi ferido.

    Em função disso, ou seja, desse batismo de sangue, a promoção do camarada Flávio tornou-se mais do que necessária. Mas, o nosso comandante queria porque queria voltar para a linha de frente.

    É assim que os combatentes do NDG são testados e promovidos. Se a elite tem o seu exército, nós também temos o nosso, só que formado pelos melhores guerreiros e guerreiras, amados pelos de baixo e armados por sonhos de mudanças sociais e pelas lutas travadas em prol de direitos sonegados e apropriados pelos de cima.

    Um forte abraço a todos e força na luta!

    ResponderExcluir
  135. A RESPEITO DA ADI 4167 RCL 2576 DIZ QUE O PISO DEVE SER PAGO IMEDIATAMENTE. PESQUISE MELHOR POIS É MUITAS COISAS.NÃO SOMOS ILEGAIS NÃO, EULER.

    ResponderExcluir
  136. Pessoal da luta, membros do NDG,

    Peço-lhes que evitem mandar comentários por e-mail, pois não estou dando conta de fazer todas as tarefas, inclusive esta, de republicar os comentários que chegam por e-mail aqui no blog.

    Agradeceria se pudessem colocar os seus valorosos comentários aqui, diretamente, através do blog, como tem feito a grande maioria dos nossos combatentes.

    Caso o comentário seja muito extenso, publiquem-no em duas ou três partes, como eu próprio costumo fazer. Esta limitação de tamanho do texto é do sistema, e não imposta por mim.

    Claro que, se não conseguirem postar diretamente aqui no blog, podem enviar para o meu e-mail, mas espero que tenham paciência com o atraso na publicação, pois tenho dado prioridade absoluta aos textos, fotos e vídeos aqui do blog, além das pesquisas e leituras que realizo durante o nosso plantão aqui no bunker. Além, é claro, das atividades fora do bunker, como visita às escolas, assembleias, manifestações de rua, etc.

    Um forte abraço e força na luta! Até a nossa vitória!

    P.S.: meu e-mail: euler.conrado@gmail.com

    ResponderExcluir
  137. Euler, o brilhantismo de seus textos é indescritível e indiscutível. Obama é que ñ o conheceu, pois vc é que é o cara.
    Estes textos precisam virar livro.

    Agora sobre a greve, já disse na véspera da última assembléia: Não adianta gritar ”é greve...” não há quem não saiba disso e nem os motivos. O que vai meter medo nesse bando de aves de rapina que estão esperando o nosso tombamento é uma palavra mágica: IMPEACHMENT!

    Veja bem: o governo sabe o que queremos e o que tem que fazer para acabar com a greve. Os deputados sabem o que queremos e toda a população. Nada sensibilizou a corja de políticos. Pois a nossa moeda de troca agora será o IMPEACHMENT.

    Vamos começar a recolher assinaturas para pedir o impeachment do governador. Isto é que vai meter medo neles, o medo de perder o poder. Vamos ter no mínimo, 85% da população nessa causa. Aí, cara, eles vão saber que nós é que os temos nas mãos.
    Já pensou na próxima assembléia? Levar tintas pra pintar o rosto, cartazes, faixas e gritos de ordem pedindo o impeachment do coroné Timotim, vulgo Anast-asia?

    Os professores cara-pintadas fazendo o levante do impeachment em Minas. Mais uma belíssima página da história.

    Karla Vivian, BH.

    ResponderExcluir
  138. NDG de Plantão

    Nesse vídeo o RELóGIO da Copa do Mundo é festa com jantar luxuoso para poucos convidados, e esse vídeo tem som e imagem, o DITADOR "deixô":
    MGTV 2ª Edição - 16/09/2011 - Relógio da Copa 2014 e manifestação dos professores
    http://www.youtube.com/watch?v=xbq1q63HR7I

    e manisfestação dos professores, nem pensar falar neh. Jornalista que comporta direitinho ganha medalha. Agora jornalista de verdade e amigo dos professores e da educação são mandados embora ou C-E-N-S-U-R-A-D-O-S, como aconteceu com Paulo Leite (Band Minas)foi pra USIMINAS, "ferro quente" pra calar a voz e a justiça!

    Minas Urgente - Conheça a Catadora de Recicláveis que Defendeu Professores
    http://www.youtube.com/watch?v=HPiDwG7zzVk

    Abraço e juntos até a VITÓRIA!

    Gleiferson Crow
    LEIA: O Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  139. Aos colegas que pediram para comentar sobre esta frase do despacho do ministro Joaquim Barbosa, do STF:

    "Entrementes, observe-se o que decidido na Rcl 2.576 (rel. min. Ellen Gracie, Pleno, DJe de 20.08.2004)"

    Esclareço: tal passagem, que já fora comentada por mim num dos posts anteriores, diz exatamente que a decisão tomada pelo STF em relação à ADI 4167 não carece de trânsito em julgado para que a Lei do Piso surta efeito imediato.

    Ou seja, a referida lei goza de presunção de constitucionalidade, devendo ser cumprida imediatamente, uma vez que seu questionamento não alcançara êxito no STF.

    Isso desfaz aquela interpretação de que é preciso que se aguarde todos os trâmites para o trânsito em julgado da sentença judicial (o acórdão do STF) para que se cobre na justiça a sua aplicação.

    É por isso que eu, pessoalmente, tenho defendido que o sindicato ingresse com uma Reclamação junto ao STF cobrando o pagamento do piso imediatamente. Posição semelhante é feita pelo advogado da CNTE, que defende que tal pagamento ocorra no mínimo a partir de abril de 2011, quando a ata da rejeição da ADI 4167 fora publicada (dia 13/04/2011).

    É isso.

    ResponderExcluir
  140. CARTA DE LEONARDO BOF

    Queridos colegas professoras e professores,

    Estou estarrecido face à insensibilidade do Governador Anastasia face a
    uma greve dos professores e professoras por tanto tempo.
    Ele precisa ser inimigo de sua própria humanidade para fazer isso.
    Ele não ama as crianças, não respeita seus pais, despreza uma classe
    de trabalhadores e trabalhadoras das mais dignas da sociedade, aquelas
    pessoas a quem nós confiamos nossos filhos e filhas para que recebam
    educação e aprendam a respeitar os outros e a acatar as autoridades
    que foram eleitas para cuidar dos cidadãos.
    Essa intolerância mostra falta de coração e de compaixão no sentido
    mais nobre desta virtude que é sentir a necessidade do outro,
    colocar-se ao seu lado para aliviar seu padecimento e resgatar a
    justiça mínima de um salário necessário para a vida.
    Recordo as palavras da revelação consignadas no livro do Eclesiástico
    capitulo 34 versículo 27:”Derrama sangue, quem priva o assalariado de
    seu salário". Não queremos um governador que aceita derramar sangue
    por não querer ceder nada aos professores e professoras que pedem o que
    é minimamente certo e justo.
    Quero me solidarizar com todos vocês e apoiar as revindicações que
    estão formulando.
    Com meus melhores votos e também preces diante dAquele que sempre
    escuta o grito dos oprimidos e injustiçados.

    Leonardo Boff
    Teólogo e escritor

    ResponderExcluir
  141. Boa noite companheiros

    Esta greve ficará realmente na história. Lembrarão sempre que os educadores de Minas Gerais lutaram pela dignidade da sua profissão, pela justiça, pelo amor ao ato de educar. Alguns colegas nossos, como li acima, estão muito revoltados (e com razão, pois eu também estou)... Que Deus ilumine nossa trajetória de greve. A verdade prevalecerá, de alguma forma, torço que seja logo, no momento presente, e não ao lembrarem dos educadores que lutaram pela história de MG. O governador é muito "bobo", não se perde um educador que busca o verdadeiro sentido da palavra EDUCAÇÃO. Para aqueles que estão em sala de aula, assistindo de braços cruzados, o agradecimento do governador, por serem omissos. Não precisam de dignidade?
    Gostaria de saber o que se passa nestas "cabecinhas"...
    Até terça-feira, se Deus quiser, e sei que Ele assim o quer!

    ResponderExcluir
  142. EULER, um refresco para nossas almas:
    O SENHOR é meu pastor/ isto é relacionamento!.
    Nada me faltará/isto é suprimento!
    Caminhar me faz por verdes pastos/ isto é descanso!
    Guia-me mansamente a águas tranquilas/ isto é refrigério!
    Refrigera a minha alma/isto é cura!
    Guia-me pelas veredas da justiça/isto é direção!
    Ainda que eu caminhasse pelo vale das sombras da morte?isto é provação!
    Eu não temerei mal algum/ isto é proteção!
    Porque Tu estás comigo/ isto é fidelidade!
    A tua vara e o teu cajado me consolam/ isto é disciplina!
    Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos/isto é esperança!
    Unge a minha cabeça com óleo/isto é consagração!
    E meu cálice transborda/isto é abundância!
    Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias de minha vida/isto é benção!
    E eu habitarei a casa do SENHOR/isto é segurança!
    Por longos dias/isto é eternidade!
    O que é mais valioso não é o QUE nós temos em nossas vidas mas QUEM nós temos em nossas vidas!

    E assim desejo a todos(as) combatentes, lutadores (as), guerreiros (as), que AS LUZES DO ALTO, DO MUNDO MAIOR OS (AS) ILUMINE PARA QUE OS NOSSOS DIREITOS SEJAM RESPEITADOS,CUMPRIDOS. NÃO DEIXE SENHOR QUE O DESÂNIMO SE ABATA SOBRE BH.AFASTA DE BH, OS TREVOSOS QUE QUEREM IMPEDIR O PROGRESSO DA EDUCAÇÃO. AMPARE E PROTEJAS TODOS(AS), QUE IRÃO LUTAR POR UM UM DESTINO MELHOR. NÓS FAZEMOS O CAMINHO E O CAMINHAR. SHALON.mUITA PAZ!
    Porque Tu estás comigo/ isto é proteção!
    Por amor do seu nome/isto é propósito!

    ResponderExcluir
  143. Uma pergunta me atormenta: Por que o governador insiste em desobedecer a lei do piso?
    Cheguei a formular as seguintes hipóteses:
    1- O governador é burro e não entende de lei. Descartei essa, porque não creio que isso seja possível. A burrice pode ser verdadeira, mas mesmo assim ele deve ser assessorado por juristas que sabem que terão que cumprir a lei.. Não tem como não saber...
    2- O cara é pirracento... Essa é verdade. Dizem por aí que ele se reuniu com o comando da PM e disse que no governo dele não queria saber de greve ...
    3- Ele não quer abrir mão do poder tem sobre a folha de pagamento da educação... Essa é bem forte pois ao implantar o piso os aumentos serão determinados pelo governo federal ...
    4- Ele está querendo ganhar tempo... Explico melhor. Se entrarmos com ações na justiça e até mesmo no STF ele acha que o julgamento disso pode demorar muito. Enquanto isso ele vai deixando o vencimento básico rebaixado com a “certeza” que os professores se cansarão de receber um salário menor e acabarão optando pelo famigerado subsidio. Assim pelo cansaço e pelo salário achatado ele nos venceria.
    Acho que essa ultima hipótese é a mais provável. Por isso temos que alertar os professores que fazem só os cálculos imediatos.

    ResponderExcluir
  144. ESTA É PARA NOS ABASTECER!!!!!!!!!!GREVISTAS .Amigo,avance.Se as dificuldades são como a TEMPESTADE destruidora não esmoreça.DEUS lhe dá a FORÇA de acordo com as circunstâncias.Para problemas maiores,MAIOR AMPARO.CONFIE.A FORÇA DIVINA que aloja no seu coração não tem limites.Ela flui de acordo com a necessidade.Marche com DESTEMOR.Olhe para frente.Nenhum entrave resiste à FORÇA que ´h em VOCÊ.----(Lourival Lopes).VITÓOOOOOriaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!FÉ em DEUS e.........Pé na TABA.JESUS está a nos GUIAR,é só ACREDITAR!!!!!!!!!Todas as MENTES são PODEROSAS,se,utilizada para o BEM(QUE é o NOSSO caso),por exemplo, LUTA JUSTA que visa o bem COLETIVO e, não o individualismo egoísta.Então ela ,a mente ,se torna mais PODEROSA pois ,encontra-se iluminada e, LUZ encontraremos no SER SUPREMO ,em JESUS e em toda a FALANGE do BEM(SERES pertencentes À equipe do SUPREMO).

    ResponderExcluir
  145. RESPOSTA PARA QUEM PERGUNTOU PELOS 3 TRAIDORES QUE DIZEM SER "PROFESSORES", SAIU O NOME E A FOTO DELES NO JORNAL ESTADO DE MINAS. É UMA CAMBADA DE SEM VERGONHA! DISSERAM QUE A GREVE É POLÍTICA, MAS COM CERTEZA QUEREM SE CANDIDATAR NA PRÓXIMA ELEIÇÃO, JÁ QUE UMA DAS PÉROLAS NÃO CONSEGUIU SE ELEGER COMO VICE DIRETORA DA ESCOLA ESTADUAL PANDIÁ CALÓGERAS EM BH.

    ResponderExcluir
  146. Senador Cristovam Buarque comenta Greve dos Professores em Minas Gerais e copa do mundo, fazendo analogia entre os acontecimentos. Brilhante discurso, que merece ser visto na íntegra, no site do TV SENADO, dia 16-09-2011.

    ResponderExcluir
  147. ATÉ O RELÓGIO NÃO FUNCIONOU PARA CONTAGEM REGRESSIVA. ACHO QUE ATÉ ELE FICOU COM VERGONHA DO QUE ACONTECEU LÁ! KKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  148. ATÉ O RELÓGIO FICOU COM VERGONHA DO GOVERNADOR E NÃO FUNCIONOU! KKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  149. Veja no you tube tv senado Cristovam Buarque
    www.youtube.com/watch?v=PaDoisjnZFA falando sobre a greve e a copa

    ResponderExcluir
  150. Não pensem que só nós estamos sangrando... O governador e sua trupe também. Aliás, raciocinemos como devem ser as noites desse infeliz senhor: " o que mais posso fazer para eles voltarem... quando penso que venci eles permanecem em greve."
    o Satanás engravatado playmobil ainda vai dar mais porretadas na categoria, mas peço ao Deus de Abraão e ao meu Deus que a vitória venha.
    Sangremos professores, mas se sangrarmos juntos a vitória é nossa!

    ResponderExcluir
  151. RECEBI ESTE DEPOIMENTO E ACHEI IMPORTANTE COMPARTELHAR COM OS COLEGAS

    PRAÇA DA LIBERDADE 16/09/2011:

    Oh, MINAS GERAIS... achei q a Ditadura não voltava JAMAIS
    por Marcela Bueno, sexta, 16 de setembro de 2011 às 21:06

    Logo eu, q trabalho com o audiovisual e com as mídias digitais, HOJE não consegui filmar NADA. Eu tremia ao ver a PM abrindo fogo contra pessoas completamente indefesas... Tentei filmar os professores, uma grande parte já ultrapassando os 50 anos, empunhando seu grito por respeito ao som do irônico "OH MINAS GERAIS" do Tizumba. A música tentando tapar a voz dos trabalhadores enquanto anunciavam 3 MILHÕES pra Copa do Mundo... A Praça da Liberdade com grades e policiamento pesado, quando de repente, uma ordem vinda de não sei onde, parece ter dito: soltem bala neles. E foi o que aconteceu. Muita gente machucada... era uma manifestação da família, da escola, de todos nós... E os bares da redondeza lotados da nata indiferente. E no coreto, adolescentes completamenta alienados gritando Galo. E eu ali no meio, com um misto de medo e uma vergonha danada de morar em Minas Gerais, um lugar onde a DITADURA come solta e ninguém vê. E quem pode ver e FALAR, continua cantando, como se nada tivesse acontecendo. E pessoas, há menos de 10 metros dali, sendo empurradas pela cavalaria, pelas balas de borracha, pela coerção. Eu poderia chegar em casa, ligar a TV e assistir alguma coisa.... mas hj não. Hj não consigo nem dormir direito. Estou sem acreditar até agora que em plena época da informação instantânea os mineiros saquem seus celulares apenas pra filmar os fogos de artifício estrategicamente pocados no momento de maior agressão ao movimento. Não consigo entender como a sociedade mineira pode achar que isso é um movimento isolado, dos professores apenas, e continue vendo os cidadãos sendo agredidos no escuro, calados com bordoadas, comprados por uma mídia duvidosa enquanto se limitam a reclamar de um trânsito já caótico por mil outros motivos. Eu tenho medo da Ditadura. Não posso ficar calada... Eu já me formei, não tenho filhos, não conheço ninguém da classe que estava alí, não sou militante de nada. Sou apenas uma pessoa que não acredita até agora no que acabou de presenciar na Praça da suposta Liberdade e o que vem presenciando nessas Minas Gerais, sob esse governo ditador... Oh Minas Gerais, o que eu vi hj REALMENTE não esqueço JAMAIS... #FORAANASTASIA #FORALACERDA #FORADITADURA

    ResponderExcluir
  152. Por isso que o TJMG e ALMG aprovam tudo que vier do governo, leiam o final desta nota duvidosa que a Renata Vilhena soltou no Hoje em Dia de ontem (sábado):

    Conforme mostrou o Hoje em Dia na última quinta-feira, os presidentes do TJMG, ALMG, TCE e o representante do MP do Estado foram pedir Anastasia um orçamento maior para 2012. Só o TJ quer R$ 1 bilhão a mais.

    Deu para entender o esquema? para a Educação nunca terá dinheiro...

    http://hj.digitalpages.com.br/sharings/a5a1a34aad7b6dfb8293

    ResponderExcluir
  153. Euler e combativos guerreiros do NDG

    Amanhã vai acontecer o seminário em Paracatu. Nossos colegas da região poderiam fazer uma visitinha lá. Presidente da ALMG, DEP.Diniz (psdb), estará presente.

    Olhem a programação.


    Seminário Legislativo
    Pobreza e Desigualdade
    Encontro Regional Noroeste de Minas
    19/SET/2011

    Local:
    Câmara Municipal de Paracatu- Praça JK, n 449 - Centro
    Paracatu

    7h30 – Credenciamento

    8 horas – Abertura Oficial

    Deputado Dinis Pinheiro (PSDB) – Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
    Vasco Praça Filho – Prefeito Municipal de Paracatu
    João Jesus Macedo – Presidente da Câmara Municipal de Paracatu

    9 horas – Exposições

    Dimensão da pobreza e das desigualdades sociais e regionais
    10 horas – Grupos de Trabalho

    GRUPO 1 – DESENVOLVIMENTO SOCIAL
    Tema 1: Promoção e Proteção Social
    Tema 2: Educação e Cultura
    Tema 3: Saúde e Qualidade de Vida

    GRUPO 2 – DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL
    Tema 4: Produção e Trabalho
    Tema 5: Infraestrutura, Rede de Serviços e Circulação
    Tema 6: Ciência, Tecnologia e Inovação

    12 horas – Almoço

    13h30 – Continuação dos Grupos de Trabalho

    16h30 – Plenária

    Breve relato do trabalho dos grupos e apresentação dos representantes regionais eleitos nos grupos

    17h30 – Encerramento

    Apoio:
    Câmara Municipal de Paracatu

    ResponderExcluir
  154. Pedro Paulo G. Teixeira - Gov. Valadares18 de setembro de 2011 21:33

    Acabo de me encontrar com duas alunas no coletivo e elas estão com muita raiva da propaganda que está sendo veiculada na TV. Eu moro no mesmo bairro onde trabalho, encontro o tempo todo com meus alunos e seus pais, e podem ter certeza de eles sabem muito bem que estamos certos. Além disso, muitos alunos expressam para mim também indignação em relação aos professores que insistem em dar aula durante a greve. O governo pensa que está enganando a população, mas não está. Fiquemos firmes, colegas, não podemos desistir de maneira alguma!

    ResponderExcluir
  155. “Ora o mais espantoso é sabermos que nem sequer é preciso combater esse tirano, não é preciso defendermos-nos dele.
    Ele será destruído no dia em que o país se recuse a servi-lo.
    Não é necessário tirar-lhe nada, basta que ninguém lhe dê coisa alguma.
    Não é preciso que o país faça coisa alguma em favor de si próprio, basta que não faça nada contra si próprio” (Boetie)

    http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/boetie.pdf

    ResponderExcluir
  156. IMPERDÍVEL

    Entrevista da secretária de educação à âncora do Jornal CBN Noite Total .
    Essa sim , sabe perguntar .
    Vale lembrar que o programa é produzido em São Paulo , onde o governo não consegue controlar a imprensa .
    Ouça : http://cbn.globoradio.globo.com/programas/cbn-noite-total/2011/09/15/MG-VAI-CONTRATAR-12-MIL-PROFESSORES-SUBSTITUTOS-POR-CAUSA-DA-GREVE-QUE-COMPLETOU-100-DIAS.htm#.TnKw-tg5oZM.twitter

    ResponderExcluir
  157. Pessoal esse video é a nossa VOZ
    NDG de Plantão

    esse tem som !!!
    Manifestação dos trabalhadores(as) em educação na Praça da Liberdade

    http://www.youtube.com/watch?v=DpQ-svMzvV4

    "Os trabalhadores(as) em educação de Minas Gerais realizaram uma manifestação ontem, 16, na Praça da Liberdade, durante o lançamento do relógio de contagem regressiva para a Copa de 2014. Vários manifestantes afirmaram que a polícia reagiu de forma abusiva à manifestação."

    os vídeos algumas vezes demoram, eu gosto de salvar no PC, para isso vc pode baixar o programa no baixaaqui aTube Catcher download - Baixaki
    www.baixaki.com.br › ... › aTube Catcher - Em cacheFaça downloads, converta, veja-os e mais com este programão.. ... Baixaki - Downloads e Jogos ... Conectando-se ao site de download do aTube Catcher (veja depois, isso nesse estado ditador é preciso salvar os bons vídeos).

    Ninguém cala a voz da verdade.

    Abraços e muita energia nessa semana que o chão de Minas continua tremendo ! ! !
    __________
    "Tudo o que somos é resultado do que pensamos."
    (Buda)
    _____________________

    Por motivos de segunda PRIORIDADE não pude
    estar presente hoje. Obrigado ao apoio do NDG !

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  158. Atenção Deputado Inácio Franco

    Estamos de olho em você . Depois não adianta vir com a desculpa que , quando foi prefeito de Pará de Minas , aumentou o salário dos professores .
    Atenção também seus apoiadores ( prefeito , vereadores , candidatos a vereador ) ; 2012 tem eleições municipais e não vamos ficar calados .

    Em 2010 foi só uma amostra . Pela 1ª vez o Deputado Inácio Franco perdeu para a oposição .Se não mudar a postura , trabalharemos para a derrota ser maior ainda .

    ResponderExcluir
  159. Boa Noite,
    Sou estudante e minha escola está de greve ha algum tempo. Me sinto prejudicada com isso, mas acho justo vocês lutarem por um salario digno, e minha opinião é que não devem desistir, pois agora é hora de pressionar ainda mais esse governo.
    Sem vocês professores não haveriam as outras profissões. O nosso governador é advogado, e graças a que ele conseguiu exercer essa profissão? Acho que ele se esqueceu disso. Sem vocês, hoje ele não chegaria onde chegou.
    Vocês estão certíssimos de lutarem por seus direitos. Onde já se viu um professor que dedicou vários anos de sua vida à educação e dedica até hoje ganhar menos, bem menos, que um governador que é incapaz de cumprir as leis?

    Professores, estou junto com vocês nessa luta.

    ResponderExcluir
  160. Professor Euler,
    Peço por favor, que responda minha dúvida.
    Vi um comentário de um colega no Jornal O Tempo, na manchete que falava que o ministro Havia recebido a Beatriz, ele dizia: "cuidado Anastasia pq seu superior vai puxar suas orelhas", mais ou menos isso. Aí apareceram vários comentários criticando-o dizendo que o ministro não é superior do governador, que nem a Dilma é. Disseram que somente a justiça pode o obrigar a alguma coisa. Isso é verdade? Então um governador não tem superior? Me senti muito ignorante, porque sempre pensei que os governadores deviam submissão ao Presidente da República.
    Então Euler, essa comissão que chega a BH amanhã, o que pode fazer afinal?
    Estou perdidinha... Por favor, me responda ou qualquer colega que souber a resposta.
    Muito obrigada.
    Paty

    ResponderExcluir
  161. Sou estudante de escola pública.Minha professora mostrou para nós seu contra-cheque ,ela recebe apenas 950 líquido com 10 anos de serviço , ai eu disse pra ela que meu pai é servente de pedreiro e que em apenas 1 mês ele ganha 1200 reais , a partir daquele momento fiquei totalmente a favor da greve dos professores.Mas acho que a greve teria que ter uma adesão maior por parte de vocês.E pelo que eu vejo meus professores passar com os meus colegas de sala , prefiro seguir a profissão do meu pai , porque ela acaba sendo bem mais gratificante!

    ResponderExcluir
  162. Boa noite,desejo a todos os grevistas muita paz e persistencia ,sou casado com uma professora e sei como e´ dificil essa profissão que e tão pouco valorizada que serviu de inspiração para um quadro de humor (ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO) qu foi sucesso durante anos,sou de poucas palavras e, minha profissão , aos olhos de muitos, somos pagos para reprimir e retalhar quem esta ás margens da lei,ou seja, somos os cachorros policiais(militares) do governo, no entanto, minha politica é outra , sou da paz e a favor de toda reinvidicação justa ,- FORÇA E HONRA GALERA!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  163. Boa noite guerreiras(os).

    GRANDE EULER,passou da hora de escolhermos quem realmente nos representa,tenho certeza,muitos que visitam este blog,contribuiram pra a eleição deste que se diz desgovernador de minas e seu padrinho aécio never,aliás,como somos mal representados no senado,temos ali uma guangue,assim fica impossível,qualquer melhoria no estado.GENTE, ACORDAM,PAREM DE ELEGER REPRESENTANTES DA ELITE,CANALHAS QUE NUNCA FIZERAM NADA PARA NOS POBRES,A NÃO SER PROMESSAS.
    VAMOS ELEGER PESSOAS QUE FAZEM TRABALHOS RELEVANTES PARA A POPULAÇÃO,E NÃO CONTERRANEOS INDIVIDUALISTA E CANALHAS,É POR CAUSA DISTO QUE ESTAMOS NESTA GUERRA INJUSTA!!!!!

    É GREVE ATÉ A VITÓRIA!!!!!

    José Henrique

    ResponderExcluir
  164. Caro Euler,
    faça por favor uma análise sobre essa carta enviada ao desembargador Ronei, deveríamos enviar a todos os deputados! Um grande abraço. Te admiro mto.
    https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US

    ResponderExcluir
  165. Beatriz Amigo Poncio(Mutum)18 de setembro de 2011 22:37

    Caro amigo Euler,boa noite, gostaria de afiliar-me ao NDG.(rsrsr).Muitas idéias surgem quando começamos a pensar no nosso movimento.Pensei que poderíamos essa semana,vestir a nossa farda(uma beca com um capelo na cabeça e impunharmos um canudo nas mãos para que possamos fazer um lindo desfile pelas ruas de BH ao som da banda de São José (não sei bem se abandinha é de lá)e também adentrarmos pela assembleia e tomarmos os assentos daquela casa.O que acha da idéia? se achar legal a idéia me fala e aí teremos que provindeciar as becas.No mais força na luta e até terça se Deus assim permitir.Bjus no seu coração.

    ResponderExcluir
  166. Carta aberta ao Desembargador Ronei Oliveira


    https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US

    ResponderExcluir
  167. Qual será o valor deste seminário sobre a pobreza,alguém sabe informar???? Srs.deputados,saem do blá,blá,blá e partem para ação,digam não ao projeto deste desgoverno e faça o pagar o nosso PIIIIISOOOOOOOOO,assim a pobreza de minas irá diminuir.

    José Henrique

    ResponderExcluir
  168. https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US&pli=1

    CARTA ABERTA À TUCANADA... Vale a pena ler e divulgar. Abraço! Paula

    ResponderExcluir
  169. Terça feira_ MAIS UM RECADO AO GOVERNO!
    NOSSO PISO OU NADA DE ESCOLA!!
    FIRME, MUITO FIRMES AINDA MAIS DEPOIS DAQUELES ACONTECIMENTOS NA PRAÇA DA LIBERDADE. NO ENTANTO, FIQUEMOS ATENTOS NESTA TERÇA. O GOVERNO ESTÁ DESESPERADO...DESIGNAR 12.000 MESTRES??ONDE???
    bEM, ESSA ATITUDE NOS DIZ QUE ELE NADA SABE DA EDUCAÇÃO EM MINAS!!
    ATÉ TERÇA!

    ResponderExcluir
  170. "Temos um desafio: não retornar às atividades mantendo a nossa greve. É ESTA A ORIENTAÇÃO DO SINDICATO."
    Leiam no blog da Beatriz
    www.blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  171. Tem um colega acima que diz estar disposto a fazer greve de fome. Que seja em frente à ALMG e que outros possam se juntar a eles. A mídia nacional não poderá fingir que não vê. Precisamos radicalizar como fizemos na Praça da Falsa Liberdade. Se enfrentamos até tropa de choque, o que mais não podemos fazer. Esse colega aí tem coragem, conheço. sangue quente.

    ResponderExcluir
  172. MUITO TENSA!!! Realmente, suportar uma greve de 103 dias (por enquanto) não é para qualquer um. SAUDAÇÕES A QUEM TEM CORAGEM!!!

    ResponderExcluir
  173. Blog da Beatriz
    PRECISAMOS DA SUA AJUDA
    Durante o fim de semana, a sociedade mineira assistiu, ouviu e leu uma ostensiva campanha publicitária do Governo do Estado. Além de divulgar a decisão provisória do Desembargador Roney Oliveira, o Governo "convocou a categoria" para o retorno às atividades nesta segunda-feira.
    É importante registrar a "agilidade"com que o governo comprou os espaços em TVs, rádios e jornais impressos.A "agilidade" dele foi maior para preparar as peças publicitárias. Diante de tanta "agilidade", fica a dúvida de quando o governo teve acesso a esta decisão para que desse tempo para toda esta ofensiva nos meios de comunicação...
    Temos um desafio: não retornar às atividades mantendo a nossa greve. É ESTA A ORIENTAÇÃO DO SINDICATO. A decisão do Desembargador é provisória e recorreremos na primeira hora desta segunda-feira. A multa é para o sindicato, que já declarou que assume o risco de pagá-la. No mesmo dia em que foi divulgada a decisão do Desembargador, conseguimos uma reunião com a Presidenta Dilma, marcamos o evento de lançamento do relógio da Copa e conseguimos uma reunião com o líder do Governo na Assembleia Legislativa para esta terça-feira, dia 20/09. Nada disso surtirá o efeito necessário se a nossa greve acabar como o governo está anunciando.
    Por isso, precisamos de ajuda. Precisamos que cada um na sua escola, na sua cidade organize um grande mutirão para manuntenção da nossa greve. Ligue para os colegas, esclareça os fatos, utilize as redes sociais, vá à escola e converse com os colegas. Discuta com os pais e alunos os prejuízos das designações para substituição dos servidores em greve, articule mecanismos para impedir estas designações.
    Aos que ainda estão trabalhando, o Governo agradeceu publicamente o empenho em ajudá-lo a derrotar a categoria. E é isso que estão ensinando aos seus alunos. Torço para que reflitam sobre isso.
    JÁ PASSAMOS POR ISTO ANTES. NÃO PODEMOS DEIXAR QUE O MEDO E A DESESPERANÇA VENÇAM A NOSSA LUTA PELO PISO SALARIAL.
    Chegamos até aqui, não podemos desistir do Piso Salarial!

    ResponderExcluir
  174. GRAÇA:

    Boa noite Prof Euler,

    É importante que o Sindute amanheça na midia para evitar o enfraquecimento da greve, a ofensiva do desgoverno foi violenta nesse finds!

    Continuamos a batalha on line!

    Merece ser lido e publicado o texto da aluno Daniel Coutinho de 14 anos.

    SÁBADO, 17 DE SETEMBRO DE 2011

    A Justiça em Minas Gerais: tarda mais não deixa de favorecer os poderosos
    Mais uma vez os órgãos públicos de Minas Gerais deixam a desejar, e permitem que o Governo continue fora da lei, fazendo o que quer, e tratando os professores com descaso.

    Daniel Coutinho

    Desanimado. É assim que a Justiça de Minas Gerais me deixa depois de declarar a ilegalidade da greve e exigir que os professores da rede estadual de ensino voltem ao trabalho, com a cobrança de multa por cada dia de continuidade do movimento. Um governo que faz o que quer, auxiliado por aqueles que têm o dever de fiscalizar e cobrar o cumprimento da lei, consegue tirar por um segundo todas as nossas esperanças.(...)

    A coordenadora do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira, diz que o sindicato vai recorrer da decisão, que é provisória. Porém, é provável que o TJMG, o outro "pé do governador", dê mais um "piso" nos professores, como já fez o Ministério Público Estadual.
    Analisando toda a situação, podemos tirar uma conclusão: quem está prolongando a greve, prejudicando os alunos e tornando abusivo o movimento é, sem dúvida, o Desgoverno do Estado de Minas Gerais! A greve nem teria começado se a lei tivesse sido cumprida desde o início. A paralisação não teria se prolongado se o governo não tivesse demorado a negociar, e quando enfim resolveu dialogar, tivesse feito uma proposta justa e em total coerência com a lei. Se os alunos estão atrasados, prejudicados, abandonados, A CULPA É TODA DO GOVERNO! E não é um professor que está culpando Anastasia e seus mosqueteiros pelo nosso problema. É um aluno. E se todos os alunos se manifestassem, resolvessem defender o direito de seus educadores, como eu estou fazendo, eu tenho certeza de que essa greve não seria tão longa e prejudicial.

    texto na integra aqui:

    http://www.odezessete.com/2011/09/justica-em-minas-gerais-tarda-mais-nao.html#.TnYGVYFj-6l.twitter

    ResponderExcluir
  175. http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=PaDoisjnZFA#

    ResponderExcluir
  176. Carta Aberta ao Desembargador Ronei Oliveira
    De:
    Luciano Mendes de Faria Filho
    Professor de História da UFMG

    https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US&pli=1

    Acabei de ler, muito boa!
    Paulo Andrade - Barreiro-BH

    ResponderExcluir
  177. Acessem o link abaixo para ler a CARTA ABERTA AO DESEMBARGADOR RONEY DE OLIVEIRA https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US

    ResponderExcluir
  178. Amigos,
    a ajuda precisa vir de outras frentes. Acho muito pouco provavel que este insano ceda de alguma forma. Por isso seria bom que ninguem voltasse e que aqueles que estao nas escolas refletissem sobre seu papel... nada justifica nesse momento receber o obrigado desse governador.A omissao de voces, joga em nós que estamos na luta um peso muito grande... resistiremos.Mas ate quando??? Por isso eu grito aos que estao trabalhando: socorro!!venham ao nosso encontro , venham nos ajudar...por que ajuda nao virá do governo.
    As lagrimas escorrem em meu rosto. O sono nao vem... sinto uma revolta que nem sei... mas a esperança grita la no fundinho... envergonhe-se de ser citado como arma do governo e parta para a luta. Nao acabou. Precisamos de todos.Claudia

    ResponderExcluir
  179. Alguem sabe me dizer quais sao as 22 gratificaçoes que a Secretaria Ana Lucia cita???
    É importante ouvir a entrevista da CBN para ver como esta senhora é mentirosa.

    ResponderExcluir
  180. Boa Noite Guerreiros(as)!

    A carta aberta do professor da UFMG para "aquele tal"
    que mandou os professores de volta para a sala amanhã
    está postada no blog da Cris.
    Vale a pena ler, pois lava a nossa alma.

    ResponderExcluir
  181. PAULO DINALI JUIZ DE FORA19 de setembro de 2011 02:13

    olá euler , já é tarde talvez vc nem tenha como postar meu comentario. mas juiz de fora ainda resiste e resistira mesmo que eu tenha q ficar sozinho o q não acontecera ,pois aq temos bravos guerreiros. hoje segunda acontecera um ato no calçadao.
    q venha o piso! vitoria!1!!!

    ResponderExcluir
  182. Atenção aos Perseguidos. (Puxão de orelha quase irrelevante, o que importa é o reconhecimento da causa para a Civilização Mineira.)

    < TEMOS VÁRIOS OUTROS COLEGAS QUE RECEBERAM ESSE CASTIGO OU TALVEZ FORAM "PERCEGUIDOS". NÓS DO NDG PRECISAMOS AJUDAR NOSSOS COLEGAS, COMO VOCÊ FALOU, SÓ DEVEMOS VOLTAR PARA A ESCOLA COM A GARANTIA DE QUE NOSSOS COLEGAS NÃO IRÃO SOFRER PUNIÇÕES >
    GILVÂNIA, HISTÓRIA. 18 de setembro de 2011 10:54

    ResponderExcluir
  183. Prezado Euller! O seu blog é mesmo muito bom, só que tem alguns comentários que denegridem a moral de tais, pois como falar do professor que está dentro da sala de aula da forma que é falada. Quem está dentro da sala de aula merece respeito, são profissionais éticos, e mais é por isso que a minoria está em greve, pois não respeita nem o própio colega. Pois é euller faça a gentileza de postar o meu comentário e não se iluda com falsos depoimentos.

    ResponderExcluir
  184. Euler, não seria possível que nós professores conseguíssemos a tal federalização da nossa carreira por meio da coleta de um milhão de assinaturas? Não tenho conhecimento jurídico, mas, pelo que leio em seu blog, parece-me que você entende bem. Se houver uma possibilidade, vamos levar essa ideia adiante. Conseguiríamos as assinaturas em tempo recorde. Sou professora de história da rede há 19 anos e me considero integrante do NDG. Obrigada por tudo que você tem feito por nós.

    ResponderExcluir
  185. Parabéns Euler! Sua fala foi fantástica.
    Em Divino estamos firmes, a mentira não vencerá. A verdade é nossa e o piso também.
    Estamos de luto pela morte de Swian Zanoni, nosso ex-aluno que faleceu ontem. Mas não estamos cabisbaixos. Amanhã estaremos em BH.
    Abraços,
    Maria Inês.

    ResponderExcluir
  186. Constatação do Cotidiano

    O(a) funcionário(a) que pesa os legumes e demais produtos no supermercado, as(os) caixas, o açogueiro, os repositores das prateleiras, a encarregada dos caixas, demais colegas, o(s)/a(as) balconista(s) da farmácia, os atendentes de lojas conhecidas como McDonald's e C&A, todos têm algo em comum! — O Diploma do Ensino Médio e salário que não ultrapassa R$ 60,00 do mínimo. Curiosamente todos precisaram trabalhar desde cedo em suas vidas e cursaram escolas públicas. Outra alternativa para melhores salários é o trabalho árduo e incessante da produção no "Chão de Fábrica". A maioria parou de estudar pela impossibilidade de conciliar os horários exigidos pelo trabalho com qualquer outra atividade, além do natural esgotamento físico. Isto também seria semi-escravidão?
    Alguém deseja comentar? Esta é a finalidade da escola pública com exceção das federais?

    ResponderExcluir
  187. Por gentileza, onde se lê: "o açogueiro", leia-se: o açougueiro.

    Havia perguntado sobre a semelhança da ficção com a realidade. Obra "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley.

    ResponderExcluir
  188. Euler,

    Parabéns por sua coragem, desprendimento intelectual, predispondo-se à escutar a todos.
    Como já disseram por aqui, este blog já faz parte da história contemporânea de Minas Gerais!

    Um registro autêntico dos "Corações e Mentes" da população mineira deste início de século.

    ResponderExcluir
  189. Os eleitores de Minas saberão fazer justiça!

    ResponderExcluir
  190. Educação ao vivo na Assembléia:

    http://www.almg.gov.br/index.asp?grupo=comunicacao&diretorio=tvalmg&arquivo=tv_assembleia&idbox=TV%20Assembleia&utm_source=Twitter&utm_medium=X&utm_campaign=Twitter

    ResponderExcluir
  191. Jornal Hoje em dia:

    http://www.hojeemdia.com.br/minas/professores-descumprem-ordem-judicial-e-mantem-greve-1.3433

    Faça como eu: repasse esta notícia a todos os colegas pelo email!

    ResponderExcluir
  192. Alunos estão dando de 10 x 0 em alguns professores:

    Na E.E. Milton Campos, alunos se recusaram a ter aulas com educadores substitutos improvisados pela direção

    Bruno - BH

    ResponderExcluir
  193. Vamos postar comentários para os professores acorrentados de Juiz de Fora.

    http://juizdeforaagora.blogspot.com/2011/09/professores-da-rede-estadual-realizam.html#comment-form

    ResponderExcluir
  194. Anonimo de 10:37.
    Denigre o MAGISTÉRIO é a falta de ética , falta de corporativismo, falta de sanidade mental de alguns que ficam na sala de aula, fortalecendo o opressor. Em quase 28 anos de magistério, afastada pra aposentadoria em um cargo e faltando uns 4 anos para aposentar em outro, jamais vi uma classe tão desuninda. Tenho várias greves em meu currículo, sou sindicalizada desde a fundação do Sind-UTE, quando dissidentes da tal appmg amiga do "sô marumm" não nos representava mais. Posso afirmar que até hoje o que percebo é que, fica na escola pessoas que não tem noção do que significa uma categoria em luta. No primeiro concurso eram mais ou menos cinquenta e quatro mil professores eu fui a décima, no segundo concurso eram mais ou menos setenta e nove mil professores eu fiquei em segundo lugar. Bom anônimo, entre concursos pra direção, surpervisão, etc eu passei em uns quinze. Mas sou Supervisora por acesso de carreira. Cada plano que esse governo faz ele vai destruindo a nossa carreira e se você pensa que esta bom, me perdoe, ou é muito otária ou é uma puxa saco sem precedentes. E digo mais, pra terminar, sempre que termina uma greve, quem conquista respeito e moral junto com nossos chefes maiores somos nós, os que tem coragem de lutar, pois MINAS GERAIS não gosta de covardes!
    Avisa quem te mandou falar isso que somos como disse o governador ITAMAR FRANCO no Palácio da LIBERDADE quando do retorno da adjunção por causa da municipalização da nossa escola: VOCÊS SÃO AS MENINAS DOS OLHOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  195. Nosso (DES)governador, foi entrevistado agora a pouco no Brasil Urgente mineiro ( versão ainda pior do Datena, um tal de Maracanã), para ele a greve já acabou.

    ResponderExcluir
  196. Brasil não forma jovens para o mercado globalizado.
    Bruno Villas Bôas, O Globo, domingo, 18/09/2011

    Num mercado de trabalho cada vez mais globalizado, os jovens brasileiros estão perdendo a corrida na disputa por uma vaga para estudantes de outros países por causa da qualidade precária do ensino fundamental e médio do país, inclusive nos COLÉGIOS PARTICULARES, revela reportagem publicada na edição deste domingo do GLOBO.

    O Índice Global de Talentos, coloca a qualidade do ensino fundamental brasileiro na 35ª posição num ranking de formação de futuros executivos que envolve 60 países. Nesse ranking, o Brasil fica atrás de qualquer país desenvolvido e mesmo de outros emergentes, como Rússia (27), Argentina (30) e Coreia do Sul (33). Para especialistas, os números revelam um entrave para um país que avança em seu papel no mercado global.

    - Um ensino fundamental fraco se transforma em um ensino médio pobre e um ensino superior sofrível. É como uma bola de neve. Se não existe uma formação boa na base, a pessoa precisa fazer um esforço muito grande para suprir aquelas deficiências nos anos seguintes. E o ensino brasileiro, na média, não ajuda os talentos a se destacarem - afirma Crespi.

    Leia mais em Ranking de qualificação de jovens para mercado global põe Brasil em 35º lugar, entre 60 países.
    [ Blog do Noblat ]

    ResponderExcluir
  197. PAULO DINALI JUIZ DE FORA19 de setembro de 2011 20:19

    professores de juiz de fora acorrentados no dia em que a nossa greve chega aos 104 dias

    http://www.youtube.com/watch?v=Fyz79TEKNQg

    ResponderExcluir
  198. Ao anônimo das 10:37',não é possível que você esteja querendo que, nós(grevistas), batamos PALMAS para eles,isso é demais,pense bem. Quem está na LUTA que beneficiará a TODOS(AS)? Conseguiu responder????Os que estão dentro das salas " trabalhando",como você disse,já foram parabenizados pelo "projeto de governador".Você disse que alguns POSTS-"denegridem"(?)-a imagem deles(as),eu discordo de você .AS referências feitas a eles ,nÃO os DENIGREM.Também ,porque TANTAS preocupaçoes com eles(as).PENSE:salário deles garantido,direção admirando-os ,sendo o PISO implantado -eles(as) também receberão-e,o mais IMPORTANTE ,foram PARABENIZADOS em rede NACIONAL!!!!!!!!!!!Olha só que LUXO!Veja bem qum os(as) admiram(...).Triste foi a COVARDIA que fizeram com os grevistas(LUTADORES)na PRAÇA DA "OPRESSÃO".Não acha??????Um dos meus LEMAS é:FÉ em DEUS e Pé na TABA !!!!!!!!!!!!!!!!!Depois com a VITÓRIA ...PUA NEEEEEEEEEEEEELES!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  199. Em tempo.AnÔnimo(10:37').Acredita mesmo, que tal atitude dos que receberam sua defesa, pode ser considerada:ética??????????Eu só considerarei, como tal,se todas as conquistas obtidas com a GREVE,os mesmos não as aceitem.Fé em DEUS e PÉ na TABA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!BENEFICIAR-SE atrvés do sofrimento do outro,da luta do outro é indgno!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!OLHA A PUA AÍ GEEEEEEENTE!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir