segunda-feira, 12 de setembro de 2011

As mentiras do governo e as fraquezas de alguns colegas




Mais um vídeo dos educadores acorrentados do NDG




O ditador agradece aos professores que estão em sala de aula e defende o subsídio...


***


As mentiras do governo e as fraquezas de alguns colegas

No momento em que algumas dezenas de colegas de luta se dispuseram a passar todo o dia de hoje acorrentados e em greve de fome para protestar contra o desgoverno instalado em Minas Gerais, duas coisas nos chamam a atenção. Uma delas, as mentiras do governo, que não cessam; a outra, a fraqueza de alguns colegas, que ante às dificuldades criadas pela greve, procuram voltar ao trabalho, buscando a pior solução, para eles e para o coletivo.

No tocante às mentiras e manipulações do governo, parece que elas não têm fim. Agora o governo espalha pela mídia uma combinação de informações incompletas para dar a impressão de que o governo está na legalidade e cumprindo a lei do piso. Vejam que absurdo. O governo diz que já apresentou uma proposta cujo menor salário é de R$ 1.122,00 e que este sistema, o subsídio, é reconhecido pela Advocacia Geral da união - AGU.

Ora, a AGU não tem poder para conferir constitucionalidade para coisa alguma. Tal tarefa compete ao STF, que sequer apreciou a matéria (ADI 4631) que questiona o subsídio em Minas. Portanto, eis uma mentira que deveria ser desmascarada pelo sindicato em nota objetiva sobre este ponto, juntamente com os demais, que trarei a seguir.

Em seguida o governo diz que para o sistema de vencimento básico ele já enviou projeto propondo pagar os R$ 712,20 e que isso cumpre o que manda a lei do piso, citando inclusive a aprovação do MP a esta versão do governo.

Novamente é preciso que se diga: o MP, que deveria ser o fiscal da lei, age neste caso como autarquia do governo. O governo não cumpre a lei do piso, que manda implantar o piso no plano de carreira vigente no estado. O que fez o governo? Propôs pagar um único valor - R$ 712,20 - para quase todos os professores, tenham eles ensino médio, curso superior ou especialização; estejam eles com um dia de serviço ou 30 anos de casa. Ora, isso contraria grosseiramente o que determina o Plano de Carreira dos servidores da Educação e das demais carreiras do estado de Minas.

De acordo com as tabelas do plano de carreira em vigor, o salário inicial pago para os profissionais de uma mesma carreira deve ter uma diferença de 22% entre um nível e outro de formação acadêmica, e de 3% entre os diferentes graus adquiridos a cada dois anos de tempo de serviço, além de duas avaliações de desempenho positivas. Logo, não se pode pagar o mesmo valor para todos, pois isso fere a lei vigente.

Além disso, o governo não aplica o terço de tempo extraclasse previsto na lei do piso, segundo a qual pelo menos uma terça parte da jornada de trabalho deve ser reservada às atividades extraclasse.

Portanto, ao contraŕio da propaganda, o governo de Minas não cumpre a lei do piso, que foi aprovada em 2008 e foi considerada plenamente constitucional pelo STF no dia 06 de abril de 2011.

Aliás, estranhamos o fato do governo não divulgar o parecer da AGU plenamente favorável à lei do piso enquanto vencimento básico, que o governo não aplica. Ou seja, o governo deixa de aplicar uma lei federal e uma outra estadual (o plano de carreira), ambas em vigor, para se apoiar em um parecer da AGU sobre um tema - o subsídio - que sequer foi julgado pelo STF.

E mesmo que o STF considere a lei do subsídio como constitucional - o que consideramos pouco provável - isso em nada muda a obrigação do governo de pagar o piso de acordo com o plano de carreira dos educadores em vigor no sistema de vencimento básico - coisa que o governo não faz, ante à omissão do MP, do legislativo e do judiciário mineiros.

No que tange aos colegas que demonstram cansaço e fragilidade e ameaçam voltar para a escola, nossa palavra é uma só: é hora de buscar força com o coletivo, e não de se entregar à derrota individual. Reúnam-se com os que estão na luta e socializem o seu problema, que é também nosso problema.

Todos nós que estamos em greve estamos passando por muitas dificuldades. Mas, é possível reduzi-las a um limite suportável se nos unirmos com os colegas em luta. Se o problema é de sobrevivência básica - alimentação, contas de água, luz, telefone - é possível que cada subsede e mesmo o comando estadual organizem campanhas para ajudar os colegas com maiores dificuldades. É possível também fazer coleta de alimentos no comércio local, ou bingos - como estamos realizando em São José da Lapa e Vespasiano - ou rifas, enfim, várias atividades voltadas para resolver em parte este problema.

Se o problema é a pressão de alguns diretores, a solução é a lei e o apoio dos colegas. Uma visita de um comando de greve local à escola para uma conversa com a direção poderá ajudar. Caso não, faça valer a lei, imponha-se, pois você é um cidadão, um educador, e não um pau mandado de diretores de escola ou de quem quer que seja. Deixe essa prática para algumas assessoras do governador, pois elas são muito bem remuneradas e não se importam de enlamear suas biografias em troca da manutenção do cargo e dos altos salários.

Nós, profissionais da Educação de Minas, estamos construindo uma outra geração de educadores, que vai se temperando na luta, na intransigente defesa dos direitos que até então vinham sendo espezinhados e abolidos.

Não podemos conviver com essas práticas. As mentiras e os desrespeitos diários do governo para conosco, em grande parte acontecem porque permitimos; porque uma parte da categoria não tem brio, não tem vergonha na cara, e se ajoelha ante ao estalar do chicote do sinhozinho das gerais e seus capitães do mato.

Mas, felizmente cada vez mais um maior número de educadores toma coragem e assume uma outra postura, cidadã, coberta pelo orgulho de poder lutar de pé contra os ataques do inimigo que tenta destruir o nosso plano de carreira e roubar o nosso direito constitucional ao piso salarial. Orgulho-me de fazer parte deste grupo, do NDG - Núcleo Duro da Greve - com o qual espero travar ainda muitos combates.

Unam-se, colegas, a este grande grupo de valentes educadores/educadoras que estão em greve por esta causa mais do que justa. E vamos cobrar do governo o que é nosso por direito: que ele nos pague o piso, que ele não toque na nossa carreira, que ele devolva o que nos tirou nestes dias de greve. É o mínimo que podemos e devemos exigir, em respeito a nós mesmos, aos nossos alunos, e à Educação pública de qualidade para todos.

Reflitam sobre isso, colegas, sabendo que cada um que se curva às chantagens do governo estará enfraquecendo o nosso movimento, que é para o bem de toda a categoria, de toda a Educação pública. Torne-se, ao contrário, mais um a fortalecer ativamente a nossa luta, para construirmos a nossa história com as nossas próprias mãos. Este será o mais belo exemplo de vida e de luta que você dará para os seus alunos e colegas.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

173 comentários:

  1. Parabéns aos professores que se acorrentaram.
    Estou em greve há 97 dias e hoje vi uma ação que foi emocionante. Senti orgulho de ser professora.
    E, mais do que isso, o objetivo foi alcançado.
    Pesquisei no google e a quantidade de sites que noticiaram o movimento.
    Quem quiser conferir, a página principal do assunto e mais as outras páginas

    http://www.google.com.br/webhp?q=professores+se+acorrentam+bh&hl=pt-BR&ie=UTF-8&tab=nw#hl=pt-BR&source=hp&q=professores+se+acorrentam+bh&btnG=Pesquisa+Google&oq=professores+se+acorrentam+bh&aq=f&aqi=&aql=&gs_sm=s&gs_upl=0l0l0l1928l0l0l0l0l0l0l0l0ll0l0&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.&fp=251d02a182ccb826&biw=1024&bih=655

    Abraços e força até o fim da greve!

    ResponderExcluir
  2. Ei professor que está voltando ao trabalho, deixa eu te falar uma coisa:

    VOCÊ É UM DERROTADO!

    Pessoas que fraquejam e não conseguem resistir à pressão, seja ela qual for, merece é ser infeliz mesmo na profissão.

    Aos valentes que ainda continuam, meus parabéns e força na luta!

    ResponderExcluir
  3. Protocolo de nº 73377
    À Senhora
    VÂNIA MARCIA DA SILVEIRA
    Prezado (a) Senhor (a),

    Em atenção à sua manifestação referente à ADI 4167, que questiona dispositivos da Lei nº 11.738/08, instituiu o piso nacional dos professores de ensino básico das escolas públicas brasileiras, permitimo-nos trazer os seguintes esclarecimentos:

    O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu no dia 27.04.2011 o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4167, que trata do piso nacional dos professores da rede pública e sua jornada de trabalho.

    Esta Corte julgou a Ação improcedente, sem, contudo, conferir efeito vinculante à decisão quanto ao juízo referente à jornada de trabalho.

    O julgamento teve início no dia 06.04.2011, quando por maioria de votos o Plenário reconheceu a constitucionalidade do estabelecimento de um piso nacional para os professores do ensino básico da rede pública, conforme previsto na Lei 11.738/2008.

    No segundo dia de julgamento, Suas Excelências os Senhores Ministros do STF decidiram pela improcedência da Ação no que se refere ao § 4º do artigo 2º da lei questionada, dispositivo que diz que, "na composição da jornada de trabalho, observar-se-á o limite máximo de 2/3 (dois terços) da carga horária para o desempenho das atividades de interação com o s educandos".

    Com o voto de Sua Excelência o Se! nhor Min istro Cezar Peluso, Presidente do STF, o resultado do julgamento, quanto a este dispositivo - parágrafo 4º do artigo 2º da Lei 11.738/2008 - acabou com cinco votos por sua constitucionalidade e cinco votos por sua inconstitucionalidade, haja vista que Sua Excelência o Senhor Ministro Dias Toffoli declarou-se impedido de julgar a causa, uma vez que atuou na referida Ação quando ocupava o cargo de Advogado-Geral da União.

    Em razão do empate de votos, os Senhores Ministros decidiram julgar a ação improcedente, mas sem atribuir efeito vinculante quanto ao que decidido no tocante à jornada de trabalho.

    O acórdão da ADI 4167 foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) em 24.08.11 e pode ser acessado por intermédio do sítio desta Corte (www.stf.jus.br), menu JURISPRUDÊNCIA - INTEIRO TEOR DE ACÓRDÃOS.

    Para sua comodidade, segue o endereço eletrônico da referida decisão:

    http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docT P=AC&docID=626497

    Entretanto, para que a decisão produza efeitos é necessário o esgotamento de todas as vias recursais. Ressaltamos, que foram interpostos recursos de embargos de declaração por algumas unidades da federação. Por fim a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal só poderá produzir efeitos após o julgamento dos referidos recursos, que estão sob análise do Ministro Relator, Sua Excelência o Senhor Ministro Joaquim Barbosa.
    A Central do Cidadão e Atendimento agradece o seu contato, em nome de Sua Excelência o Senhor Ministro Cezar Peluso, Presidente do Supremo Tribunal Federal. Atenciosamente,

    Supremo Tribunal Federal
    Central do Cidadão e Atendimento
    Edifício Anexo II - Térreo - Sala C-015 - Brasília (DF) - 70175-900

    ResponderExcluir
  4. "efeito prático" esse covarde vai ver quando for prestar contas a Deus. Cortou a verba alimentar de nossas famílias por um simples capricho...vai pagar caro...

    parabéns aos bravos colegas que permaneceram o dia todo acorrentados na praça sete.
    O PISO É LEI.. TEM QUE CUMPRIR!

    ResponderExcluir
  5. Caro Diretor da E.E. Professor Wilson de Melo Guimarães, eu mais do que ninguém sei que o senhor jamais pressionaria nenhum professor a voltar, por isso ainda maior a minha indignação com os que estão voltando e ainda ligando para casa de aluno para que estes retornem para escola. Ora! Estou mesmo envergonhada, disse e repito, são covardes, pois estão sendo alienados ao sair do coletivo e indo para o individualismo, mal sabem eles o que os aguardam por parte deste governo déspota e vingativo. Que eles aguardem e verão.

    Meu respeito a você Diretor e a todos o bravos guerreiros de luta.

    Vânia Marcia da Silveira.

    ResponderExcluir
  6. http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=129358

    TA PROVADO O "HOMEM" É FRACO DA CABEÇA!

    ResponderExcluir
  7. Vc que ainda está fazendo de conta que nada tem a ver a com isso, observe bem o que EDUCADORES fizeram no coração de B.H. E não foi pra fazê-los ver a grave situação. Não há como mostrar a vcs que há uma greve de quase 100 dias. Não conseguem enxergar além das prestações do carro, água, luz, etc. etc. e etc. Olham para si mesmo. Quanto egoísmo, comodismo, covardia e um tanto de outras coisas mais que a vossa consciência os acusar. Creio que ela é mais eficiente nessa questão. Não há justificativa que seja aceitável para aqueles que ainda não se deram conta da "chicotada" que o governinho lança na educação.
    Como vcs não fazem parte mesmo dos EDUCADORES, não sentirão nada, a alienação não permitirá.

    ResponderExcluir
  8. Caro Euler

    Parabéns a todos vocês pela brava e heróica resistência. Não desistam, pois a história fará justiça aos oprimidos e detonará os covardes opressores.

    Nem mesmo durante a ditadura, a covardia foi tão grande, os despotas da nova república, são uma vergonha para a nação, e o seu futuro será o lixo da história.

    A educação pública e os docentes, em todo o país, estão sofrendo nas mãos desses tiranos porque eles temem um povo eslarecido e pensam em garantir os seus delírios de poder sobre a miséria.

    Esperamos que o povo, nas próximas eleições, dê a todos esses tiranos a resposta que eles merecem.

    Sem o piso, não pisem na escola!

    Força e determinação para todos!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Boa Noite
    Frase do Paulo Coelho:
    Não desista. Geralmente é a última chave no chaveiro que abre a porta.
    Força para todos nós.

    ResponderExcluir
  10. Já cansei de falar que precisamos de ações mais radicais. Dizem que a greve já é uma radicalidade. É... mas contra quem? Contra os alunos, contra nós mesmos... É preciso mostrar para os de cima que não estamos pra brincadeira, que professor que recebe menos que o auxílio reclusão é capaz de qualquer coisa para defender seus direitos. Vamos acampar, invadir. Ser bonzinhos só dá nessa crise em em que estamos. Se o SindUte não consegue direcionar isso, façamos nós mesmos. Belo exemplo o dos colegas acorrentados, mas que tal fazer isso na ALMG ou mesmo em Brasília em frente ao STF, MEC e até do Palácio do Planalto? O impacto não seria grande? Um grupo em cada lugar. Vamos sair das mesmice porque as contas começam a apertar e por mais que propomos saídas nem todos suportam do mesmo jeito. Então, vamos fazer ações mais impactantes, mesmo sem a coordenação do Sindicato a quem respeito demais. Mas seria uma força a mais essas ações diferentes nos lugares certos. Temos que ser rápidos.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite aos valentes e guerreiros educadores do NDG.
    Boa noite ao valente e guerreiro Euler.

    Meu Deus, nem sei qual adjetivo atribuir a esse senhor pelo comentário feito em Diamantina. Como um Fora da Lei, que se recusa frontalmente a cumprir uma Lei Federal, tem a cara de pau de falar em justiça? A desfaçatez desse elemento causa náusea. E como alguém pode pensar em voltar para sala de aula? Incompreensível.

    Quanto mais esse ... senhor nos humilhar, mais força amigos! Isso é imoral. É imperdoável.
    É.... falta-me palavras. Meu vocabulário empobreceu. Essa pessoa que se diz governador está conseguindo introjetar tanta ira, tanta fúria em nós, que ele nos aguarde. Somos muitos. Somos fortes. Somos valentes. Somos do NDG:
    DUROS DE DERROTAR.
    DUROS DE DESISTIR.
    DUROS DE ENVERGAR ANTE À ESSE TIRANO.

    SOMOS MAIS QUE VENCEDORES EM CRISTO JESUS.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  12. Ei Euler!
    Sou o autor de um vídeo que você postou aqui: "No bunker das Minas".
    Fiz outro que ironiza as propagandas do governo e de quebra zoa os professores que não aderiram à greve. Dê uma olhada:

    http://www.youtube.com/watch?v=wmvIdB-DtXA&feature=feedlik

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  13. Alguém sabe o site do MP para enviarmos a decisão do MP do Rio Grande do Sul? Quem sabe assim o MP de Minas enxerga alguma coisa chamada direito líquido e certo escrito na constituição.

    ResponderExcluir
  14. Este desgovernador além de pirracento é também cínico e mal pagador.Destruidor de carreiras profissionais.

    ResponderExcluir
  15. Eu quero fazer o meu protesto em Brasília...

    Em MINAS é só DITADURA...CORRUPÇAO e descaso com a

    EDUCAÇÃO. Em BRasília tem tudo isso, mas lá há

    visibilidade. Enquanto a tucanada quer mostrar erros

    do governo federal, dão tiro no próprio pé.

    ResponderExcluir
  16. " Carlinhos do Machado"12 de setembro de 2011 22:23

    Parabéns aos colegas pela ação do dia de hoje em pleno coração de BH. Um lugar tão especial e uma parte do corpo que mais toca um ser,que com a atitude de bravesa consigamos tocar àqueles que se abstém em não participar conosco nessa batalha. Deixemos a pose de lado e venham-se unir com os bravos, fortalecer a corrente desses combatentes da greve HISTÓRICA E CENTENÁRIA. Não estamos nas ruas por capricho e sim por um cumprimento de uma Lei Federal que o nosso "desgoverno" desconhece. FORÇA COMPANHEIROS... A GREVE CONTINUA...

    ResponderExcluir
  17. Link do Ministério Público de MG:

    https://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7


    cliquem em "Cadastrar denúncia" - preencham o formulário e façam a denúncia ou crítica ou cobrança que quiserem

    ResponderExcluir
  18. O Ministério Público ingressou nesta segunda-feira, 12, com ação civil pública na Vara da Fazenda Pública, para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008, que institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica. Recentemente esta legislação teve sua constitucionalidade ratificada por decisão do Supremo Tribunal Federal, ao julgar improcedente ação direta de inconstitucionalidade proposta por diversos estados. No documento é requerida, liminarmente, a suspensão imediata de todas as ações de cunho individual que tramitam até o julgamento da ACP.

    Os detalhes da medida foram repassados à Imprensa durante coletiva na sede do MP, com a participação do subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles. A ação é assinada pelos promotores de Justiça Alceu Schoeller de Moraes, Ana Cristina Ferrareze Cirne, Rosângela Corrêa da Rosa e Synara Jacques Buttelli.

    Na ação, o Ministério Público também requer liminarmente, a inclusão no orçamento para 2012 e para os anos seguintes de previsão de recursos para o pagamento do piso salarial do magistério. Também é pedido que o Estado confeccione e exiba uma planilha discriminatória do quadro remuneratório hoje praticado, comparativamente aos cenários que serão resultantes da aplicação do piso salarial em seus três momentos ou escalonamentos, agrupando por quantidade de profissionais da educação e por categorias vencimentais previstas no Estatuto e Plano de Carreira do Magistério Público do RS.

    Durante a entrevista aos jornalistas, Marcelo Dornelles explicou que a ação civil pública do MP contempla interesses de todos os envolvidos. “Beneficia os professores, mas também o Poder Judiciário e o Estado, pois vamos trazer economia aos cofres públicos”, destacou. De acordo com o Subprocurador-Geral, até o momento cerca de duas mil ações individuais já foram ajuizadas pedindo o cumprimento do piso salarial. A estimativa é que esse número possa chegar a 200 mil. O custo de cada uma delas para o Judiciário é de, aproximadamente, R$ 900. “Se não fizéssemos essa ação, o Estado seria penalizado de forma muito mais grave”, ressaltou. A intenção, segundo Dornelles, é em um segundo momento replicar ações nos municípios, uma vez que a decisão do STF também é válida para professores da rede municipal.

    Também participaram da entrevista os coordenadores dos Centros de Apoio Operacionais da Infância e Juventude, Maria Regina Fay Azambuja, e dos Direitos Humanos, Alceu Schoeller de Moraes; e a promotora regional da Educação, Synara Jacques Buttelli.

    PRECISAMOS FAZER O MESMO IMEDIATAMENTE!

    ResponderExcluir
  19. Amigos do NDG, boa noite! Sinto orgulho de participar e construir a nossa história. "Cada um de nós tem um papel fundamental para a vitória do nosso movimento. Apesar das dificuldades, precisamos ficar juntos, é daí que vem a força. Pense: "há mais pessoas que desistem, do que pessoas que fracassam. Quando lutamos podemos perder ou ganhar, mas se não lutamos passamos em branco e não criamos nossa história. Seja um o autor de sua vida. LUTE! BUSQUE! CONQUISTE! VENHA FAZER A NOSSA HISTÓRIA..Amplexos, Elencie Vidal Prata (NDG)
    Ps: Parabéns aos companheiros que hoje arrasaram na Praça 7 (tenho orgulho de vcs)

    ResponderExcluir
  20. Companheiros de batalha,

    Todos nós que estamos na batalha há aproximadamente 100 dias, com certeza enfrentamos inúmeras dificuldades ( N obstáculos ), mas no meu caso: observo que muitos mestres estão na frente na batalha, guerreando com todas as forças por todos nós...
    Companheiros que até agora não participaram desta batalha nobre que é de todos e por todos " A luta pelo cumprimento do Piso Nacional da Educação", vejam o vídeo dos guerreiros que hoje lutaram bravamente por todos nós e tenham sensibilidade:
    Venham e lutem também pela causa que não é só minha, não é só sua, mas é uma luta pelo mínimo de dignidade para todos os segmentos da educação!
    Parabéns aos bravos guerreiros!

    ResponderExcluir
  21. O STF tem uma resposta única. Vejam
    Protocolo de nº 73432
    À Senhora
    ELENICE VIDAL PRATA
    Prezado (a) Senhor (a),

    Em atenção à sua manifestação referente à ADI 4167, que questiona dispositivos da Lei nº 11.738/08, instituiu o piso nacional dos professores de ensino básico das escolas públicas brasileiras, permitimo-nos trazer os seguintes esclarecimentos:

    O Plenário do Supr emo Tribunal Federal (STF) concluiu no dia 27.04.2011 o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4167, que trata do piso nacional dos professores da rede pública e sua jornada de trabalho.

    Esta Corte julgou a Ação improcedente, sem, contudo, conferir efeito vinculante à decisão quanto ao juízo referente à jornada de trabalho.

    O julgamento teve início no dia 06.04.2011, quando por maioria de votos o Plenário reconheceu a constitucionalidade do estabelecimento de um piso nacional para os professores do ensino básico da rede pública, conforme previsto na Lei 11.738/2008.

    No segundo dia de julgamento, Suas Excelências os Senhores Ministros do STF decidiram pela improcedência da Ação no que se refere ao § 4º do artigo 2º da lei questionada, dispositivo que diz que, "na composição da jornada de trabalho, observar-se-á o limite máximo de 2/3 (dois terços) da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os edu candos".

    Com o voto de Sua Excelência o Senhor ! Ministro Cezar Peluso, Presidente do STF, o resultado do julgamento, quanto a este dispositivo - parágrafo 4º do artigo 2º da Lei 11.738/2008 - acabou com cinco votos por sua constitucionalidade e cinco votos por sua inconstitucionalidade, haja vista que Sua Excelência o Senhor Ministro Dias Toffoli declarou-se impedido de julgar a causa, uma vez que atuou na referida Ação quando ocupava o cargo de Advogado-Geral da União.

    Em razão do empate de votos, os Senhores Ministros decidiram julgar a ação improcedente, mas sem atribuir efeito vinculante quanto ao que decidido no tocante à jornada de trabalho.

    O acórdão da ADI 4167 foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) em 24.08.11 e pode ser acessado por intermédio do sítio desta Corte (www.stf.jus.br), menu JURISPRUDÊNCIA - INTEIRO TEOR DE ACÓRDÃOS.

    Para sua comodidade, segue o endereço eletrônico da referida decisão:

    http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC& docID=626497

    Entretanto, para que a decisão produza efeitos é necessário o esgotamento de todas as vias recursais. Ressaltamos, que foram interpostos recursos de embargos de declaração por algumas unidades da federação. Por fim a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal só poderá produzir efeitos após o julgamento dos referidos recursos, que estão sob análise do Ministro Relator, Sua Excelência o Senhor Ministro Joaquim Barbosa.
    A Central do Cidadão e Atendimento agradece o seu contato, em nome de Sua Excelência o Senhor Ministro Cezar Peluso, Presidente do Supremo Tribunal Federal. Atenciosamente,

    ResponderExcluir
  22. Acho que a BAND está querendo redimir
    ou vamos ter mais jornalistas desempregados?

    http://www.youtube.com/watch?v=ufkT4kax81U

    Abraços e até o PISO!

    ResponderExcluir
  23. Em Diamantina, Anastasia diz que não vê "nenhum efeito prático" em acorrentamento de professores:

    “Não vejo nenhum efeito prático a este tipo de manifestação e acho que isso não vai levar a parte alguma”, afirmou Anastasia.
    (o tempo)

    "O povo meus caros, é a coisa mais arrepilante que axiste, possui todas as maldades que se tem conhecimento da história humana"
    (Gamail1000)

    ResponderExcluir
  24. Euler e Guerreiros do Blog

    Sabem me informar sobre um ofício que chegou as SREs exonerando Diretores e Vices que estão na Greve? Isso é verídico?

    ResponderExcluir
  25. O Ministério Público ingressou nesta segunda-feira, 12, com ação civil pública na Vara da Fazenda Pública, para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008...De acordo com o Subprocurador-Geral, até o momento cerca de duas mil ações individuais já foram ajuizadas pedindo o cumprimento do piso salarial. A estimativa é que esse número possa chegar a 200 mil. O custo de cada uma delas para o Judiciário é de, aproximadamente, R$ 900.

    Vou fazer isso, amanhã mesmo vou conversar com um advogado e tentar uma ação individual. Acho que 153 mil ações pesarão. Força!

    ResponderExcluir
  26. Quem está voltando para as escolas sem o piso e aqueles que não aderiram à greve, são covardes e não tem vergonha na cara. Querem as migalhas para o resto da carreira na educação? E por outro lado, palmas para esses guerreiros que deram lição de garra e forca. A luta, a greve continua, e quem tiver dignidade e amor próprio, não sai da greve sem o piso de jeito nenhum. Vamos permanecer firmes, afinal 100 dias não são 10 dias, essa greve será um marco, para que não tenhamos que fazer outra por um bom tempo. E GREVE ATÉ O PISO! MANDA AVISAR AO ANASTASIA QUE O NDG não vai desistir enquanto ele não soltar a verba e nos pagar o que nos é de direito. GREVE ATÉ O PISO, SEM O PISO NÃO PISAMOS NAS ESCOLAS E A GREVE CONTINUA POR TEMPO INDETERMINADO. O GOVERNO ESTA MEXENDO COM UMA CLASSE HUMILHADA E CANSADA DA MISÉRIA NO SALÁRIO. ELE ESTÁ BRINCANDO COM FOGO, POIS ENTRAMOS NA GREVE, COISA SÉRIA DEMAIS, E SÓ SAIREMOS QUANDO O GOVERNO TOMAR VERGONHA E NOS PAGAR O PISO QUE ELE SABE MUITO BEM QUE TEM QUE PAGAR. Greve por tempo indeterminado até o piso!!!!

    ResponderExcluir
  27. Anastasia daria um bom trabalho de psicologia, ou psiquiatria. Afinal, megalomania é uma doença, ou não? Achar-se um Deus, também. ou Hitler, ou os dois juntos.
    Qualquer psiquiatra em início de carreira o internaria em uma boa casa de repouso.
    Mas, infelizmente, o louco, insano é governador de MInas.
    Efeito prático seria .....ai, essa sensação homicida que me acomete agora.........

    ResponderExcluir
  28. Nossa greve e o protesto de hoje em âmbito nacional companheir@s

    http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=9811&t=Professores%20de%20MG%20se%20acorrentam%20para%20pedir%20aumento%20salarial

    FORÇA, FORÇA, FORÇA....VENCEREMOS!!!

    ResponderExcluir
  29. Quem volta pra escola neste momento não é digno de ser chamado de mestre.

    Tem colegas nossos que postam aqui elogiando a luta e depois ficam com conversa "mole" que estão retornando a sala de aula por motivo chulo quaisquer.

    Estou de greve desde o dia 8 de junho. Tenho os mesmos motivos de todos aqueles que postam aqui para também voltar para sala de aula.

    Tenho vergonha de voltar para sala de aula de cabeça baixa e falar pro meu aluno que não tive mais forças para lutar!

    Prefiro morrer tentando do que permanecer ajoelhado!

    Render nunca! Retroceder jamais!

    ResponderExcluir
  30. É preciso pensar em outras formas de manifestação, essa por exemplo foi impactante. Querendo ou não a imprensa teve que noticiar e o governador no alto de sua soberba, mesmo se mostrando indiferente, teve que se pronunciar. Então, essa GENTE INTELIGENTE do NDG deve ir pensando em que outras manifestações impactantes deve-se fazer para chamar atenção da mídia e da sociedade, não só em BH, mas por todo o Estado, Só não vale tirar a roupa, como fazem em algumas manifestações e nem quebrar nada, para não darmos margem a comentário algum. Mas que é preciso, chocar, não tenha dúvida. Agora podia ser uma manisfestação com latas de alimentos vazias,para mostrar o que ele impõe ao cidadão honesto e trabalhador com a sua perversidade, enquanto come do bom e do melhor com o nosso dinheiro no Palácio da Liberdade, corta o nosso sustento por mera pirraça e intransigênica.

    ResponderExcluir
  31. Euler... Se Anast gosta tanto do subsídio, que fique com ele. Eu quero a minha carreira, garantida por lei. Aquela que eu voltei, correspondente a dez/2010. Se depois que a minha carreira for respeitada, ele melhorar tanto sua menininha dos olhos, eu posso até voltar, a lei me garante isso. Mas, por enquanto, ficarei na carreira antiga, a de dez/10 (repito para não deixar dúvidas). Firmes até o cumprimento da Lei. Este MP é mole demais. Cúmplice de um desgoverno.

    ResponderExcluir
  32. Boa noite Euler, parabéns pelas suas sábias palavras. Deixo aqui uma frase para meus colegas que ainda estão em sala de aula "NÃO DEVEMOS DEIXAR QUE NOSSOS MEDOS NOS IMPEÇAM DE PERSEGUIR NOSSAS ESPERANÇAS..."
    Venham e lutem também pela causa que não é só minha, não é só sua, mas é uma luta pelo mínimo de dignidade para todos os segmentos da educação!
    Parabéns aos bravos guerreiros NDG!
    Madalena Machado - Unaí - MG

    ResponderExcluir
  33. Não esqueçam de fazer denúncias ao MPE.

    ResponderExcluir
  34. PARABÉNS A TODAS(OS) GUERREIRAS(OS) EDUCADORES QUE ESTIVERAM NA BELÍSSIMA MANIFESTAÇÃO DE HOJE NA PRAÇA SETE, NA QUAL FICARAM ACORRENTADOS E DE GREVE DE FOME POR MAIS DE 12HS.

    SÃO ATOS COMO ESTES QUE MANTÊM A VONTADE DE LUTAR SEMPRE ERGUIDA E NOS DÁ NOVO ÂNIMO PARA A LUTA!!

    NUNCA VI UM ATO DOS PROFESSORES SER TÃO DIVULGADO COMO ESTE!!!
    PARABÉNS GUERREIRAS(OS)

    ResponderExcluir
  35. Ao anônimo de 21:42: Você é tão covarde que não assina nem seu nome mas cuidado, se não for do governo ele poderá te identificar pelo ip do pc que você usou... Tão corajoso que dá até medooo. Um covardezinho de meia tijela que não se identifica!

    ResponderExcluir
  36. Resumo da Educação Pública no Brasil:

    Governo finge que paga
    Professor finge que ensina
    Aluno finge que estuda

    Consequência: Primeiro mundo bem distante.

    ResponderExcluir
  37. Quanto mais esse ditador bate o chicote , mais ele indignação toma conta de mim. Mais força e garra:
    GREVE!!!!!!!!!!!!GREVE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    pARABÉNS AMIGOS DE HOJE NO PIRULITO!!
    sHOW!!!MUITOS JORNAIS INTERESSADOS EM DIVULGAR.
    bOM , MUITO BOM!

    ResponderExcluir
  38. É para o anônimo de 21:42, o covarde.

    ResponderExcluir
  39. Aqui em ipanema participamos da greve ano passado, mas esse ano, quem fala em greve aqui é como "uma voz que clama no deserto". Uma vergonha. Estamos todos descontentes com os acontecimentos, mas totalmente passivos. Minha cidade estava de greve mas já voltou. O nosso líder ano passado,esse ano está diretor até que o novo seja empossado. Tem alguém do NDG na região Caratinga? Não apareceu ninguém aqui ainda, já passou da hora da gente entrar nessa greve!

    ResponderExcluir
  40. Parabéns aos acorrentados. Estamos acorrentados ao nosso Piso e não abrimos mão e nem deixaremos que o modifiquem. O MP não vai se manifestar a mando do governador que conta com a desmotivação e a desmobilização depois de tantos dias. Agora mais que nunca precisamos de ações assim. Ideias não vão faltar. Temos que ser ágeis. Vamos nos acorrentar também ao MP, à ALMG, ao Palácio do Planalto, STF e outros. As panelas vazias na porta do MP seria ótimo, além de algo que representasse a omissão deste órgão. Já que o projeto está nas mãos dos deputados, temos agora que mostrar ao Brasil inteiro. Não podemos ficar dependentes dessa corja. Temos que agir mais, antes que a categoria disperse. O governo conta com isso. Pelo amor de Deus, vamos mostrar ao Sindicato o que nós querermos. AÇÃO... AÇÃO... AÇÃO... AÇÃO... Vamos pra Brasília desmascarar o governo mineiro e de quebra o faraó.

    ResponderExcluir
  41. Euler e demais companheiros que máximo o MP do Rio Grande do Sul. A Lei do Piso é de efeito vinculante por ter alcance federal. Eles ganhando, ganharemos todos nós. Vamos mandar e-mails agradecendo a eles pela humbridade e contando a nossa situação em Minas Gerais. Força e fé. A gente vai conseguir porque Deus está no controle de todas as coisas. Fico furiosa quando leio comentários de pessoas que pensam que porque estamos desesperados vamos cometer ilegalidades. A esses avisamos que somos absolutamente pela Lei de Deus e dos Homens. Não vamos nos rebaixar a fazer "qualquer coisa" porque a lei está do nosso lado. Vamos fazer GREVE que é direito constitucional. SEM O PISO NÃO PISAMOS NA ESCOLA. Obrigada amigos.

    ResponderExcluir
  42. Olá, Gracieusa,
    Confere o anônimo de 21:42, pois está assinado.
    Você deve ter errado a hora.
    Estamos em greve até o piso.
    Força
    Rita

    ResponderExcluir
  43. Modelo de denúncia ou crítica ao MPMG

    Link : http://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7

    Modelo :
    O Ministério Público do Rio Grande do Sul ingressou nesta segunda-feira, 12, com ação civil pública na Vara da Fazenda Pública, para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008, que institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica.
    Em Minas Gerais o governo enviou à ALMG projeto de lei nº 2.355 , que no seu artigo 13 trata da lei 11738/2008 . Avalio que o PL não é a aplicação da lei federal em Minas Gerais. Isso porque:
    - o governo apresenta o valor apenas para professor, excluindo os demais cargos da educação que exercem suporte à docência;
    - a jornada do professor é de 3/4 em regência, o que descumpre a legislação que determina no máximo 2/3;
    - o valor de R$ 712,20 é aplicado linearmente, desconsiderando o Plano de Carreira e o art. 6 da Lei Federal 11.738 que determina que o Piso é aplicado na carreira.
    _ a lei 11738/2008 deverá ser cumprida , no mínimo , a partir de 24/08/2011 , e o governo de MG propõe pagamento somente a partir de janeiro/2012.
    (Denuncio ou Critico) a postura do Ministério Público de Minas Gerais , que até o momento , não ajuizou ação contra o governo de MG , pelo descumprimento da lei 11738/2008 .

    ResponderExcluir
  44. Euler,
    é com veemente indignação que envio esta mensagem : gente, nãaoooooooooooooo, mil vezes não; não voltem agora , por tudo que lhes é mais sagrado, pois estarão entregando o ouro para o inimigo assim como estão fazendo os COVARDES MEDÍOCRES E MEDROSOS que assinam ponto e outros que estão furando greve.
    Gente, acordem pelo amor de Deus, desta vez não façam como em tantas outras - nadar, nadar e morrer na praia - voltando uns depois outros e deixando o sindicato com uma meia dúzia lutando sozinhos.
    Gente, desta vez temos uma LEIIIIIIIIIIII a nosso favor, nosso trunfo. Vamos gente até a batalha final. Vocês sim é que estão acorrentados em seu recorrente medo. Sigam os exemplos dos nossos bravos combatentes do NDG, dos acorrentados na praça sete.
    FORÇAAAAAA GENTE. VAMOS FIRMES. VAMOS DERROTAR ESTE INSANO GOVERNO!

    ResponderExcluir
  45. Venho denunciar o MPMG, na pessoa do Procurador Sr. Alceu Torres, que não cumpre o seu papel de fiscalizar as ações do Executivo Estadual, especialmente no que diz respeito à aplicação do Piso Salarial Profissional do Magistério que foi julgado constitucional pelo STF. Além disso, o citado Procurador se posiciona claramente do lado do governo ao afirmar que, pagando 712,20 reais a todos os professores indiferente de sua formação acadêmica, estaria o governo dentro da lei porque estaria aplicando a proporcionalidade. Não questionamos a proporcionalidade, mas o fato de tal valor aplicado para todos os professores vai contra a lei do piso que determina que os estados e municípios deverão observar os planos de carreira em vigência. Portanto, tal Procurador está sendo conivente com uma irregularidade, bem como com ilegalidade cometida pelo governo de Minas que se recusa a aplicar os percentuais devidos às mudanças de níveis que de acordo com o plano de carreira vigente é de 22% de um nível para o outro. Com esta atitude, o Promotor envergonha o MPE e deixa em dúvida a imparcialidade dos promotores deste Estado. Peço resposta e providências.
    VAMOS DENUNCIAR.
    http://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7

    ResponderExcluir
  46. Boa noite!
    Já estava deitada ,mas não podia dormir sem ler esse maravilhoso blog.Acompanhei às notícias hoje
    à tarde dos professores que fizeram a manifestação em B.H., muito boa.É por aí mesmo estamos no caminho certo.Para os covardes que estão voltando quero dizer o movimento precisa de fôlego neste momento e dizer que não vale a pena ajoelhar nos pés do governo ,pois ele quer ver você no fundo do poço.Você não tem o direito de atrapalhar esse movimento que esta com o pé na vitória.ATÉ A VITÓRIA E HORÇA NA LUTA!

    ResponderExcluir
  47. Anônimo das 22:02 seus vídeos estão fazendo o maior sucesso. Parabéns pela criatividade!! Obrigada por nos blindar com momentos de descontração mas cheios de malícia!

    ResponderExcluir
  48. Euler,
    que batalha árdua esta nossa: tantos combates, tantos "inimigos" a vencer, a começar dos nossos colegas ( nao da nem pra chamar de companheiros ) covardes que ficaram em sala de aula ou na escola assinando ponto, dando farta punição pra este insolente governo.
    Que luta tão desigual de Davi contra Golias, simbolicamente .
    É de pasmar a ignomínia deste governo em mentir e mentir e mentir taõ descarada e despudoradamente o tempo todo, plantando estas meias verdades na mídia pra confundir a opinião pública, meu Deus, qta manipulação grosseira, por sinal, digna dos sistemas totalitários de nazismo a Kadafi.
    Que a justiça divina se faça.
    Só ela poderá nos confortar.
    COM DEUS VENCEREMOS E COM A FORÇA DOS(AS) QUE NÃO ENTREGAM A LUTA!

    ResponderExcluir
  49. Euler,

    Acaba de passar no Jornal da Globo uma reportagem sobre o fracasso das escolas públicas no ENEM. O que nos interessa é a fala de um sociólogo que disse que países com bons índices em Educação investiram "pesado", ele disse também, com bastante destaque, que se deve investir principalmente no PROFESSOR.

    ResponderExcluir
  50. Euler,
    oh Minas Gerais, oh Minas Gerais ! Terra tão abençoada mas governada por estes crápulas e seus comparsas. É de pasmar como O MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL ESTA CUMPRINDO SEU PAPEL, conforme noticia veiculada aqui no seu maravilhoso blog, enqto o ministério público(minúsculo) daqui de MG cumpre um deserviço tão torpe, de capacho do governo, subserviente, ignóbil. Que Deus nos proteja desta gente.
    SÓ A NOSSA FORÇA DE BRAVOS(AS) GUERREIROS E DEUS PODEREMOS VENCER !

    ResponderExcluir
  51. O nosso abraço hoje é dirigido especialmente aos bravos e bravas guerreiros e guerreiras educadores que se acorrentaram no Pirulito da Praça Sete.

    Vocês sabem que esse gesto tem vários significados, apesar do desgovernador não ter conseguido alcançar ou enxergar nada.

    Um deles está relacionado com o sistema imposto pelo governador, que acorrenta a categoria, destruindo a nossa carreira e roubando o nosso piso. Simboliza também a luta contra a escravidão a que este governo quer nos impor, com seus/suas capitães do mato travestidos/as de secretárias de estado e/ou de alguns servis diretores/as.

    Mas, há também o sentido simbólico que tem sido aqui mencionado pela Educadora Mineira em referência ao exemplo de luta que vem das cidades de Carangola, Divino e região. É a união de cada escola e cada cidade enquanto elo de uma mesma corrente, a dos educadores em luta pelos direitos comuns. Nossos colegas passaram o dia unidos nessa corrente comum, cada qual como um elo que se une ao outro, formando assim uma corrente indestrutível.

    Mas, claro que o governador não poderia enxergar essas coisas. Não conseguiu nem mesmo perceber que, ao ser forçado a falar da greve, em função do ato de protesto, acabara realizando um dos objetivos propostos pelos bravos guerreiros: o de colocar em evidência a realidade dramática dos educadores em greve há quase 100 dias, por conta da insistência do governo em não cumprir a lei e pagar o piso.

    Quero então deixar mais uma vez o meu abraço a todos os valentes colegas que lá estiveram, fazendo a diferença e provocando o debate sobre a realidade da educação pública em Minas, coisa que o governo tenta esconder.

    Aproveito para registrar o meu abraço também para os bravos educadores de DIAMANTINA (que recepcionou o governador de forma criativa), VIÇOSA, UNAÍ, CONTAGEM, ESPINOSA, PARÁ DE MINAS e todas as demais cidades cujos educadores estejam em greve, mesmo que haja um apenas, e que aos poucos vamos mencionando aqui.

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a vitória!

    ResponderExcluir
  52. Homenagem a todos os integrantes do NDG espalhados pelas GERAIS,os quais têm lutado para que a escola seja um espaço digno para educadores e educandos – um espaço essencialmente de formação humana e acadêmica.

    PARAFRASEANDO MILTON NASCIMENTO

    Com toda dificuldade imposta nesses 96 dias, ainda assim...

    É preciso ter manha
    É preciso ter graça
    É preciso ter sonho sempre
    Quem traz na pele essa marca
    - SER EDUCADOR-
    Possui a estranha mania
    De ter fé na vida....

    É preciso ter força
    É preciso ter raça
    É preciso ter gana sempre
    Quem traz no corpo a marca
    - SER EDUCADOR-
    Mistura a ALEGRIA e DOR ...

    É preciso ter manha
    É preciso ter graça
    É preciso ter sonho sempre
    Quem traz na pele essa marca
    - SER EDUCADOR-
    Possui a estranha mania
    De ter fé na vida....


    Estejamos firmes, somos mais fortes do que tudo que tem nos imposto!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  53. Caríssimo Euler,
    um recado, uma mensagem : gente, não vamos desanimar, não vamos voltar isolados agora, a luta ainda não acabou, confiem, nós vamos vencer, o inimigo é muito poderoso mas nós somos muitos e fortes, ouçam o apelo da nossa líder BEATRIZ, ouçam o apelo do nosso estimado EULER, ouçam a voz da sua CONSCIÊNCIA DE CLASSE.
    Vamos levantar nosso clamor, vamos lutar até o fim, vamos firmes, vamos unidos, não dispersem, não entreguem o ouro para os bandidos na reta final, por favor NÃO SE DERROTEM.
    Temos uma LEI FEDERAL A NOSSO FAVOR.
    A VITÓRIA CERTAMENTE SERÁ NOSSA.
    NEM MIL MENTIRAS deste insano governo irá nos derrotar.
    Vamos à luta, gente.
    COM DEUS E COM A FORÇA DE TODOS HAVEREMOS DE VENCER.
    OS ELOS DE NOSSA CORRENTE DE UNIÃO NÃO SERÃO QUEBRADOS pela maldade deste desgoverno que quer acabar com a nossa carreira.
    NÃO VOLTEM DE CABEÇAS BAIXAS. NÃO SE DERROTEM.
    Como bem diz um companheiro aqui: TODOS FIRMES E DE PÉ.

    ResponderExcluir
  54. PESSOAL,QUE TAL PARARMOS DE FALAR O NOME DO MONSTRO? ESSE ELEMENTO QUE FOI E ESTÁ SENDO UMA PESTE PARA OS EDUCADORES DE MINAS,NÃO MERECE TER NEM O NOME CITADO. VAMOS FAZER UM PACTO DE NO LUGAR DO NOME DESSA COISA,CITARMOS A PALAVRA MONSTRO,POIS É ESSA DEFINIÇÃO QUE DOU A ESSA COISA MALÍGNA.
    ACHO QUE OS COMPANHEIROS QUE QUEREM DESISTIR OU OS QUE NÃO ESTÃO NO MOVIMENTO PODEM SER CONSIDERADOS UNS TRAIDORES DA CAUSA!!!! PENSEM MUITO BEM ANTES DE DESISTIREM DA LUTA: SALÁRIO CONTINUARÃO NÃO TENDO E EM TROCA SERÃO OLHADOS COMO OS COVARDES QUE TRAÍRAM OS COMPANHEIROS.

    SABEMOS QUE TÁ DIFÍCIL,MAS A PARTIR DE JANEIRO DE 2012 NÓS PODEREMOS ESCOLHER A INSTITUIÇÃO BANCÁRIA PARA RECEBERMOS A NOSSA MISÉRIA DE PAGAMENTO,ASSIM OS BANCOS JÁ ESTÃO FAZENDO DE TUDO PARA NOS "PESCAR", COM ISTO GENTE,PODEREMOS NEGOCIAR NOSSAS DÍVIDAS.
    PELO AMOR DE DEUS, NÃO VOLTEM,OUÇAM O GRITO DE LUTA DE TODOS NÓS QUE ESTAMOS AQUI,ESSA É A NOSSA CHANCE,NÃO DEIXEM ELA ESCAPAR!!!!!!!!!!!!
    FIRMES COMPANHEIROS,PARA TODAS AS MUDANÇAS QUE ACONTECERAM NA HUMANIDADE, HOUVERAM MUITAS LUTAS E NÓS MERECEMOS SER OS AUTORES DESSA HISTÓRICA LUTA QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS.
    CONTINUEMOS NA LUTA QUE A VITÓRIA ESTÁ PRÓXIMA,PODEM ACREDITAR, POIS EU SEI QUE O MALÍGNO PODE SER VENCIDO!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  55. EULER,
    Gente, deixa este desgovernador insano fazer chacota das manifestações dos nossos companheiros.Vamos ver quem vai rir por último.
    Esta zombaria dele é o riso dos insensatos. Imaginem como estão se portando estes sujeitos que se dizem nossos governantes. Quanta insensatez ! Ele está brincando com coisa séria, meu Deus.Olha, ele está zombando de quem ele tirou o pão da mesa e das suas famílias, ele está zombando de milhares e milhares de crianças que estão sendo privadas da luz do saber.
    Deixa ele.
    Sabem de uma coisa: isto demonstra por trás desta zombaria a postura de um derrotado, de um ditadorzinho de quinta categoria, de um infeliz que insulta a gente de bem destas Minas Gerais.
    Gente, não se intimidem por isto, não vacilem, não se curvem, não voltem agora, não se derrotem.
    Ouçam o clamor e chamamento dos nossos líderes BEATRIZ e EULER.
    VAMOS FIRMES ATÉ A BATALHA FINAL: O PISOOO NO NOSSO CONTRACHEQUE !
    FORÇA E FÉ!

    ResponderExcluir
  56. Grande Euler, tem que obter um exemplar do Zero hora com a informação da ação do Ministério contra o governo do Rio Grande do Sul e fazer um cartaz em tamanho maior e mostrar em frente ao Ministério público de Minas. Ótimo a manifestação na Praça Sete, Anastasia certamente odiou. Temos que realizar mais eventos desta forma, criativos. Força na luta.

    ResponderExcluir
  57. Companheira Rita, o horário do fim do post pertence ao poste anterior. Veja lá.

    ResponderExcluir
  58. Oi EULER
    O governador além de pirracento,mentiroso e incompetente é burro.Não consegue sequer ver a dimensão da manifestação dos nossos colegas na Praça Sete.Depois que eu vir a derrocada deste bastardo posso morrer em paz.
    Em tempo 1:as aulas dos substitutos na minha escola tá fazendo água;
    Em tempo 2:a rede minas tá dando uma de democrática,noticiando a greve mas,sempre fecha a matéria com aquele maldito mantra do governo.precisamos ter em mente que a Globo ê o quintal do pessedebe.

    ResponderExcluir
  59. A conspiração contra os professores de Minas Gerais Haddad e Anastasia mostram seus interesses eleitorais

    http://grevepromg.blogspot.com/2011/08/conspiracao-contra-os-professores-de.html

    ResponderExcluir
  60. Grande Euler, na notícia do jornal Zero Hora, deixa claro a preocupação do M.P do sul quanto ao valor de cada ação ( R$900,00 ), e aqui, onde estão aquelas ações impetradas? elas não tem valores parecidos? tem que atacar de todos os lados.Força na luta.

    ResponderExcluir
  61. Melhores escolas de Minas de Gerais são dirigidas à elite


    Com exceção Colégio de Aplicação, da Universidade Federal de Viçosa, mensalidade dos demais colégios chegam a R$ 1 mil

    Disponível em : http://www.hojeemdia.com.br/minas/melhores-escolas-de-minas-de-gerais-s-o-dirigidas-a-elite-1.339869. Acessado em 13 de setembro de 2011.

    Nós temos que educar, também, os pais de nossos alunos para compreenderem o que passa no entorno de suas vidas. A manchete do jornal estampa claramente a quem são dirigidas as melhores escolas mineiras - à elite! Pobre também tem direito à educação de qualidade, mesmo que seu capital econômico e cultural não seja alto. Daqui para frente, as reuniões de Pais precisam ter um caráter educativo, eduquemos os filhos e os pais, para que ambos não atribuam o insucesso da escola somente aos professores.

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  62. Euler, boa noite!
    Gostaria de sugerir um tema para os seus próximos comentários:

    VENDE-SE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO MOTIVO: AQUI EM MG ELES NÃO TEM MAIS VALOR.

    O Exmo. Sr. Governador de MG,Anastasia, decretou que os diplomas de graduação e pós-graduação, a partir desta data, não tem mais valor no Estado de Minas Gerais... ( o resto deixo para você que tem o dom da palavra)

    Um abraço, Carlos José - Nova Lima

    ResponderExcluir
  63. Companheiros já denunciei ao mp,copiei a denúncia do Anônimo das 00:19 e finalizei dessa maneira:
    Professora que ama o que faz,mas que precisa, como todos os mortais, VIVER COM UM MÍNIMO DE DIGNIDADE.FALANDO EM MÍNIMO,OS SENHORES SABEM QUE O PISO QUE REIVINDICAMOS É CONSIDERADO POR UMA LEI FEDERAL, O MÍNIMO QUE UM TRABALHADOR DA EDUCAÇÃO EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL DEVE E TEM QUE RECEBER!
    Vamos encher a caixa do mp de denúncia.Peço licença ao anônimo das 00:19 para usar sua denúncia. Abraços a todos e até a VITÓRIA!!!!! Com DEUS Á FRENTE,É CLARO QUE VAMOS CONSEGUIR!!!!

    ResponderExcluir
  64. Juntos venceremos !
    - - - NDG - - -
    Do coração de Belo Horizonte para o mundo, nenhum governador vai calar a VOZ dos bravos educadores guerreiros de Minas Gerais.
    SOMOS 100% PISO;
    SOMOS 100% GREVE
    até o governador pagar o que nos DEVE !!!
    E tem notícias boas por ai:

    -Sind-UTE/MG entrega nova representação no Ministério Público Estadual
    O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) vai hoje (12/9), às 15 horas, ao Ministério Público Estadual (MPE), na Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, que fica na Avenida Raja Gabaglia, 615, Cidade Jardim, apresentar uma representação, argumentando a necessidade de se discutir a improbidade administrativa do Governo do Estado, por não cumprir a Lei Federal 11.738, que regulamenta o Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN). Quem vai recebê-los é o promotor Eduardo Nepomuceno."

    Apoio à nossa luta
    "Jose Paulo Netto é professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro e um importante teórico e militante marxista brasileiro.
    Em evento da Editora Expressão Popular, realizado em 09/09/11 no Centro Universitário UNA, o professor declara todo seu respeito e apoio ao movimento dos/as trabalhadores/as da Educação de MG."
    VÍDEO:
    http://www.youtube.com/watch?v=2MXLMiubNoU
    Fonte: http://blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com/

    "Inquérito policial vai apurar denúncia de perseguição a professores do Estado
    (continua: http://www.rogeriocorreia.com.br/profiles/blogs/inquerito-policial-vai-apurar-denuncia-de-perseguicao-a-professor )
    FONTE:
    http://www.rogeriocorreia.com.br/
    ABRAÇOS e PARABÉNS A TODOS !

    Gleiferson Crow
    LEIA: O Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  65. Parabens aos valentes do NDG. E isso que temos que fazer. Toda a midia mineira noticiou.
    E, pasmem, acabou de passar no SBT Manha.
    precisamos fazer protestos mais eficazes, mas ja foi um excelente começo.

    abraços.
    Paaulo Andrade - Barreiro - BH.

    ResponderExcluir
  66. EULER,
    Será que depois do exemplo que veio dos pampas. o mpe( em letras minúsculas mesmo, pelo tamanho dele pra nós, educadores)vai criar vergonha e fazer a coisa certa, ou vai esperar 153 mil acòes individuais, como no RS?
    Esse desgoverno se lembrará o que é passar por cima dos educadores como um trator.... vamos fazer bem nossa licào de casa.... 2014 vc vai lembrar.
    Ashley

    ResponderExcluir
  67. Colegas de infortúnio
    As escolas que se destacaram no ENEM tb são de elite.Há seleção para entrar e regras.REGRAS!!!!!Ouviram bem?REGRAS!!!!!!
    É um sistema excludente até na hora de pagar o professor.
    Aliás, por que nestas escolas há dedicação integral e um salário de dois mil?
    Enquanto isso nos estamos arrancando à fórceps uma miséria de piso?
    UAI SÔ, E A TAR DE ISONOMIA?

    ResponderExcluir
  68. Oi Carlos de Nova Lima


    Que bom achar um companheiro da cidade de Nova Lima aqui na casa do EULER.
    Fiquei sabendo que no Augusto de Lima poucos alunos freqüentam as aulas dos substitutos.E na sua escola ?Como é que está?
    Você sabe se o George ainda tá parado?
    Abraços colega!

    ResponderExcluir
  69. Oi Euler e Todos.
    Li e reli quase todas as sugestões!
    E postarei mais uma. Com essa podemos ter um aliado forte.
    Justificando: Anastasia é Tucano(PSDB) que copula com Globo e Veja. Simples Não? Pois é! Esse grupo tem um rival perigoso chamado Edir Macedo. O dono da www.R7.com.
    Euler sugiro que VOCÊ estimule a todos os ilustres visitantes a enviar mensagens até inflar e chamar atenção da Record para esse fenômeno Anastasiástico e pedir uma reportagem especial.
    Com certeza esse bloco PSDBVEJAGLOBO abrirá os olhos!
    Eu já fiz a minha parte. Basta acessar www.R7.com
    Edison Tozão

    ResponderExcluir
  70. Acabei de fazer a minha denúncia à ouvidoria do Ministério Público com o nº 30572092011-9.

    Vamos lá, pessoal, todos que visitam este blog, aproveitem a oportunidade ( o endereço o Euler já postou). Vamos "entupir" de denúncias: trabalhadores em educação, pais, alunos, parentes. Todos podem protestar e exigir postura do Ministério Público.

    A greve continua ... até o pagamento do piso!

    Joaquim - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  71. Cristina Costa,
    nossa representante junto ao Sind UTE,

    Divulgue e envie também para a Beatriz, talvez ela resolva acionar o jurídico do Sind UTE, a respeito deste fato.
    Através de procurações, autorizando o Sind UTE a representar-nos diante do MPE, deveríamos entrar com 153.000 ações individuais.

    AS OPORTUNIDADES DEVEM SER APROVEITADAS.

    A ouvidoria do Ministério Público,
    Senhores(as).

    Gostaríamos de explicar esta situação específica dos professores em Minas Gerais.

    O Governo de Minas Gerais, criou a lei para efetuar o pagamento da categoria dos professores, através do subsídio, em 2010.

    Nesta época este Governo ofereceu aos professores como escolha, a opção entre os regimes; de subsídio e o regime remuneratório antigo.
    Estabeleceu prazos limites que vieram se alternado e ficando como última data para opção o dia 10/08/11.

    No dia 16/08/11 na sede do Ministério Público Estadual, o Governo apresentou os números, reconhecendo que aproximadamente 153.000 professores fizeram opção ao regime remuneratório antigo VIGENTE até esta data de 10/08/11.

    O que reivindicamos simplesmente é o RECONHECIMENTO DESTE REGIME OFERTADO COMO OPÇÃO, VIGENTE EM 10/08/11, acrescidos do Piso Salarial Profissional Nacional, amparado pela publicação do acórdão do STF, referente à ADI 4167, publicado no dia 24/08/11.

    Com expectativas positivas a respeito deste fato, vimos à presença desta ouvidoria solicitar que a justiça seja feita aos professores, em questão os que fizeram opção pelo regime remuneratório antigo, VIGENTE em até 10/08/11.
    Acrescido do Piso Salarial Profissional Nacional.

    Contamos com a firmeza e imparcialidade desta ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais.

    FAÇAM ADAPTAÇÕES, MELHOREM O TEXTO MAS NÃO DEIXEM DE ENVIAR SUAS DENUNCIAS À OUVIDORIA DO MPE. SEGUE O ENDEREÇO:

    http://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  72. Gab. Dep. Jose Henrique para mim 09:10 (22 horas atrás)
    Prezado(a) Rogério,
    Estouatento, presente e atuando junto ao Governo do Estado e das entidadesde classe para que as reivindicações dos servidores da Educaçãosejam solucionadas. Acredito como legítimo o movimento em busca demelhores condições para os professores e o pagamento do piso.Reitero minha posição, prioritária, a favor da educação ecoloco-me à disposição para continuar ajudando a todos.

    Abraço,
    Deputado José Henrique

    1º Vice Presidente

    ResponderExcluir
  73. Até o último instante. No Rio Grande do Sul o MP não se corrompeu. E nós vamos abaixar a cabeça e sair de mansinho? Tem quer ser muuuuito covarde depois de tanta coragem , inclusive da BEATRIZ que até intimidação, pressão sofreu. É, eu costumo dizer q o governo não é nossa pedra número 1, a primeiríssima é O COLEGA QUE NÃO ENTENDE, OU NÃO QUER ENTENDER A GRAVIDADE A QUAL VIVE TODA A CATEGORIA DOS EDUCADORES. Quem ficou na sombra até agora é RESPONSÁVEL por essa greve se arrastar. Sim, pois nada fez até aqui e toma atitude individual e atrapalhar uma grande maioria. ESTOU EM GREVE DESDE O DIA 06 de junho e sem nenhuma motivação para voltar. Pelo contrário.
    GREVE!!!GREVE!!!GREVE!!!GREVE!
    Esse governador pode usufrui bem de suas maldades. Gritarei por aí que psdb é a pior coisa q um estado, um país , uma cidade pode ter como governo atuante. Atua com os pés, esmagando os de baixo.
    GREVE ATÉ QUE ____ NOS PAGUE O PISO QUE NOS DEVE!

    ResponderExcluir
  74. Acabei de enviar para a ouvidoria do MP a minha solicitação de providencias ,sob nº 30548092011-3.
    Abraços.... Alzira - Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  75. Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
    MÁGRAMÁTICA - TEATRO MÁGICO

    E EU FICO ME PERGUNTANDO: POR QUE A GENTE NÃO SE JUNTA EM UMA COISA SÓ?

    Todo verbo é livre para ser direto ou indireto
    Nenhum predicado será prejudicado
    Nem tampouco a frase, nem a crase
    Nem a vírgula e ponto final
    Afinal, a má gramática da vida
    Nos põe entre pausas
    Entre vírgulas
    E estar entre vírgulas
    Pode ser aposto
    E eu aposto o oposto
    Que vou cativar a todos
    Sendo apenas um sujeito simples
    Um sujeito e sua visão
    Sua pressa e sua prece
    Que enxerguemos o fato
    De termos acessórios para a nossa oração
    Adjuntos ou separados
    Nominais ou não
    Façamos parte do contexto
    Sejamos todas as capas de edição especial
    Mas, porém, contudo, todavia, não obstante
    Sejamos também a contracapa
    Porque ser a capa e ser contracapa
    É a beleza da contradição
    É negar a si mesmo
    E negar-se a si mesmo
    É muitas vezes encontrar-se com Deus
    Com o teu Deus
    Sem horas e sem dores
    Que nesse momento em que cada um se encontra agora
    Um possa se encontrar no outro
    E o outro no um
    Até por que
    Tem horas que a gente se pergunta...
    Porque é que não se junta tudo numa coisa só?

    JUNTOS PELA NOSSA DIGNIDADE E PELO PISO!

    VÂNIA MARCIA SILVEIRA

    ResponderExcluir
  76. ATENÇÃO!
    Dia 14 de setembro Anastasia e Aécio Neves serão recebidos em Oliveira.

    ResponderExcluir
  77. O SOBERANO GOVERNADOR ANASTASIA DISSE ,O POVÃO NÃO ENTRA E,PROFESSORES TAMBEM NÃO .TENHO VERGONHA DE MORAR EM UM ESTADO GOVERNADO POR UM SUJEITO DESTES ,EM MINAS RESPIRA A DITADURA.



    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=182113,OTE&busca=greve%20professores&pagina=1

    ResponderExcluir
  78. Bom dia....
    Ou o MP de Minas é incompetente (todos) ou (todos) recebem propina. Será que tem alguém que salva?

    ResponderExcluir
  79. Bom dia, ontem aconteceu um fato histórico na escola onde trabalho, alguns professores decidiram lutar pelos nossos direitos(coisa que nunca nem pensaram em fazer), mas infelizmente muitos voltaram atrás e estão hj na escola de novo, isso me deixa indignada,cada um com uma desculpa pior do que a outra,pura pressão...mas pra esses professores que voltaram é muito simples, pq trabalham em 2,3,turmas ao mesmo tempo, ficam bonzinhos na "história" e ainda enrolam os coitados dos alunos,fico decepcionada com meus colegas...VAMOS FIRMES ATÉ A BATALHA FINAL!!!!

    ResponderExcluir
  80. Não sou da área Educação,mas sou solidária aos mestres imbatíveis que estão na luta pelo piso há quase 100 dias.É com garra e perseverança que se conquista os direitos,por mais obstáculos que surgem,desanimar jamais,pois eles ajudam a fortalecer e adquirir mais força para vencer.Vocês engajados nessa luta,já são vitoriosos,pois somente os fortes e perseverantes são vencedores.Àqueles que não aderiram à greve,impedindo que seu desfecho fosse mais rápido, a minha indignação,pois agindo assim prejudicam a própria classe.Ainda está em tempo de se posicionarem,aderindo ao movimento,pois se retornarem sem o piso,resta apenas o subsídio,que detonou a carreira dos professores.

    ResponderExcluir
  81. Bom dia! Parabéns aos colegas que estiveram acorrentados. Anastasia com essa pirraça só demonstra imaturidade para tal cargo. Coitado! Não sabe a antipatia que tomamos dele. Ele não conhece as necessidades dos mineiros e nem realidade das Escolas Públicas. Deveriamos convidá-lo para trabalhar nas nossas condições e com nossa remuniração, no mínimo por um semana,que ele iria rapidinho mudar sua posição. Falta visão e boa vontade política nesse caso, UAI!

    ResponderExcluir
  82. \\\\como entrar com ações judiciais gostaria que isso fosse explicado

    ResponderExcluir
  83. COMPROMISSO // COMPROMISSO

    Vamos lá, pessoal!

    Analisem e vamos para a ação,

    Se somamos aproximadamente 3.000 professores internautas e enviarmos 10 mensagens por dia à lista de E-mails dos deputados, serão no total 30.000 E-mails recebidos por dia para cada deputado.
    (Montem uma mensagem simples e objetiva)

    Se alguém puder mandar mais, que o faça, quanto mais melhor.

    Vamos firmar este compromisso.

    Precisamos mostrar aos deputados que os professores estão mobilizados, até a vitória final.

    *** Srs. Deputados, este governo desfaz tanto de vocês que já está antecipando um simulador , no site da SEE para quem quiser fazer opção para o subsídio.

    O GOVERNO CONTA COM A APROVAÇAO ANTECIPADA DO PROJETO DE LEI NA ASSEMBELIA HOMOLOGATIVA.

    Comecemos imediatamente.
    Vamos cumprir nossa tarefa, diariamente.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.


    ***JÁ ESTAMOS RECEBENDO MUITAS RESPOSTAS DOS DEPUTADOS.

    ResponderExcluir
  84. Como não leva a lugar algum uma manifestação bem no centro de B.H.
    Realmente ele tá muito por fora.
    Ele aproveitou pra mandar um recado. Q nada adianta manifestar que ele não vai atender. TIRANO! ditador!!
    Firme pessoal!!
    DEU UM RESULTADO ESPETACULAR: midia, midia!!!
    Abraço.estou firme!!

    ResponderExcluir
  85. Marisa Karla-Governador Valadares13 de setembro de 2011 10:32

    "Quando estou fraco,aí é que sou forte."
    Deus vem em nosso socorro, quando tudo parece
    desabar.Estávamos tristes, alguns colegas voltaram
    e da noite para o dia sai a publicação do acórdão.
    Novamente, alguns colegas desistiram de lutar,
    outros com problemas financeiros e etc.Eis, que
    surge a decisão do MP do Rio Grande do Sul, que
    ratifica o pagamento do piso.Gostaríamos que esta decisão fosse aqui em Minas,mas pelo menos
    esta decisão serve de combustível para pressionarmos o MPE de Minas.Aliás, a lei é para
    todos e não um privilégio do MPE de Minas de agir só quando lhe convém.

    ResponderExcluir
  86. Também já fiz minha denúncia no MP,30584092011-5.Sem falar de vários e-mail para os deputados, inclusive um, com o vídeo do nosso plano de carreira sendo assinado pelo digníssimo.
    Vamos fazer nossa parte e conquistar o piso pessoal!!
    Ilza - Virgolândia

    ResponderExcluir
  87. Olá, pessoal da luta, turma do NDG!

    Um bom dia de luta para todos e todas!!!

    Pessoal, agora na parte da manhã acontece uma sessão na Comissão de Constituição e Justiça da ALMG. Como aquele famigerado projeto do desgoverno lá se encontra e tem que passar por esta comissão, um grupo de educadores também lá se encontra, acompanhando esta reunião.

    Quem puder comparecer ao local para reforçar este grupo do NDG seria muito bom. Parece-me que a reunião deve se estender até mais tarde. Além disso, o trâmite do tal projeto exige que outra comissão o analise.

    Por isso, além das atividades regionais previstas para o interior de Minas, seria importante, para a turma da Grande BH que tenha condições de se locomover até a ALMG, que o faça para fortalecer o grupo que acompanha a tramitação do famigerado projeto de lei do desgoverno mineiro.

    Nosso blog continua de plantão, 24 horas por dia!

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  88. Gente!!!
    quanto mais se fala mal do governo aqui, mais tempo se perde. Isso não vai nos levar a lugar algum, fica parecendo uma rede de fofocas entre nós educadores. Já cansa até alguns da categoria.
    O negócio é ir para Brasília. Lembrem-se da parte mais importante da entrevista da Dilma para a repórter do Fantástico no último domingo. Elea reafirmou que melhorar a educação pública nesse país é um dos seus principais objetivos de governo, logo, ela não pode permitir que aqui em MG, continuem pisoteando nos professores e tirando das crianças o direito de frequentar a escola. Essa é a nossa única saída agora. apostar na interferência da Dilma, e montar o esquema bota fora do anastasia. Vamos focar nisso, pelo amor de Deus. Caso contrário, vamos morrer nadando na areia praia. Já diziam os antigos, o desprezo é a pior coisa que o ser humano pode experimentar. Se o governo nos despreza, vamos nos valorizar, e claro, desprezá-lo também. se metade dos pais dos alunos sem aula saissem às ruas protestando pelo menos uma vez, a realidade seria outra. Onde estão esses pais omissos que deixam seus filhos serem prejudicados por aquele a quem eles mesmos elegeram???? é preciso sair às ruas e alertar esses pais. Eles não frequentam salas de bate-papo na internet não! Tem que se fazer aquele trabalho de corpo a corpo nos bairros.
    domingo haverá uma festa no Parque Municipal que dizem ser uma " mobilização pela educação pública". Alguém sabe mais alguma coisa???
    NÃO VAI ACONTECER UM MILAGRE! NÓS TEREMOS QUE SAIR DA TOCA E MOBILIZAR, EXPOR A NOSSA CAUSA.
    O SINDICATO NÃO VAI SE QUEIMAR PROPONDO O FIM DA GREVE, MAS ESTÁ A PASSOS DE TARTARUGA...

    ResponderExcluir
  89. Bom Dia!

    Respondendo a Julinha Couto ,que postou um comentário às 23:35.
    Pelo comentário da para perceber que vc é uma guerreira e tem consciência política. O que falta é apoio do NDG?
    Vou conversar com a equipe aqui em Caratinga se é possível fazer essa visita.Estamos trabalhando muito para conseguir o apoio dos colegas que estão atrapalhando o movimento.Pois se todos tivessem garra estariam nos apoiando.Não existe Vitória sem Luta!!!!!!!!!!!!!!!!Não existe!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Precisamos de oxigênio.....Socorro!!!!!!!!Não podemos morrer agora, mas se isso acontecer, não vamos sozinhos para o túmulo a EDUCAÇÂO vai também KKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!Não temos motivos para rir, mas MINAS VAI TER MOTIVOS DE SOBRA PARA CHORAR.....QUANDO A EDUAÇÃO ESTIVER SENDO ENTERRADA ,OS EDUCADORES ESTARÃO LÁ PARA APLAUDIR O DESCASO DESSE GOVERNO.Ipanema acorda!!!!!!Vocês estão de que lado?
    O NDG de Caratinga esta em alerta......

    ResponderExcluir
  90. Bom dia,
    Sou estudante de escola pública estadual, que está em greve totalmente! Concordo plenamente com a greve, pois leio o seu blog, estou a par do assunto e conheço a tabela do piso salarial pela qual vocês estão lutando. Vocês devem lutar com garra e não desanimar como alguns professores antiéticos e egoístas. Tenho professores que dedicam grande parte de seu tempo aos alunos, planejando aulas, trabalhos, provas, etc. Enquanto alguns professores (não a favor da greve) são criticados pelos alunos por não terem capacidade de ensinar os alunos. Por não terem experiência, não tem disciplina em sala de aula, e não precisam de se esforçar pois pela tabela do subsídio ganham tão bem quanto uma professora experiente, queria ajudar os professores mobilizando os meus colegas e explicando os motivos da greve. Me ajude a esclarecer de uma forma clara e objetiva os motivos da greve, pois eu me preocupo com a educação de Minas pois sou aluno e quero um ensino de qualidade. NÃO ACEITO PROFESSOR TAMPÃO!(aqueles que elaboram provas com muuuitos erros gramaticais, questões repetidas, não tem controle da turma, não sabem responder simples perguntas, não sabem explicar a matéria, enrolam o tempo todo, entre outras burrices que eles cometem!!!)
    espero o seu comentário para explicar para os meus colegas.

    ResponderExcluir
  91. Companheiros de plantão
    ______o PISO é LEI, a GREVE é LEGAL._____
    NDG
    Mais um vídeo DOS BRAVOS GUERREIROS DO NDG

    SOS - um GRITO de socorro: professores acorrentados no coração de Belo
    Horizonte (MG) 12 set. 2011

    http://www.youtube.com/watch?v=R5D9FXV4vVE

    São fatos e personagens do coração da capital de Minas Gerais para o MUUUUUNDO.

    e AINDA: Senador solta a voz
    SOS EDUCAÇÃO em MINAS e no BRASIL
    "ENEM deveria chamar INFE (Indicador Nacional do Fracasso Escolar. E porta do inferno que nos espera."
    afirma Senador Cristovam Buarque pelo twitter

    "Saber onde colocar o foco de nossos esforços, é metade do que é necessário para concretizar o sonho perseguido.A pessoa que tem grandes sonhos é mais forte do que aquela que possui os fatos." Facebook-Orkut-MSN

    abraço a todos e juntos venceremos !!!

    Gleiferson Crow
    LEIA: o jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  92. Sobre a ação do Ministério Público do Rio Grande do Sul! O MP das MInas Gerais precisa seguir o exemplo em vez de ficar apoiando as mentiras do atual governador:

    MP vai à Justiça por piso salarial para os professores
    Publicado em 12 de setembro de 2011 1 comentário
    O Ministério Público entrou nesta segunda-feira (12) com ação civil pública para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a lei que institui o piso salarial nacional dos professores da educação básica. A constitucionalidade da lei foi ratificada por decisão do Supremo Tribunal Federal.

    A ação é assinada pelos promotores de Justiça Alceu Schoeller de Moraes, Ana Cristina Ferrareze Cirne, Rosângela Corrêa da Rosa e Synara Jacques Buttelli, que pretendem substituir por uma ação coletiva os cerca de 2 mil processos individuais que tramitam no Judiciário. O CPERS reagiu à iniciativa dizendo que “é uma prerrogativa do MPE que reforça a necessidade de que o governo cumpra a lei”.

    O MP requer liminarmente a inclusão, no orçamento para 2012 e para os anos seguintes, de previsão de recursos para o pagamento do piso salarial do magistério. Também pede que o Estado confeccione e exiba uma planilha discriminatória do quadro remuneratório que pratica, comparativamente aos cenários que resultarão da aplicação do piso salarial em seus três momentos ou escalonamentos, agrupando por quantidade de profissionais da educação e por categorias vencimentais previstas no Estatuto e Plano de Carreira do Magistério Público gaúcho.

    De acordo com o Subprocurador-Geral Marcelo Dornelles, o número de ações individuais pedindo o pagamento do piso pode chegar a 200 mil.

    “Se não fizéssemos essa ação, o Estado seria penalizado de forma muito mais grave”, ressaltou. A intenção, segundo Dornelles, é em um segundo momento replicar ações nos municípios, uma vez que a decisão do STF também é válida para professores da rede municipal. (Fotos: Paulo Guilherme Alves / MP-RS)

    ResponderExcluir
  93. fiz minha denúncia há mais de 15 dias e está em análise.Eles estão analisando o quê? a melhor forma de dizer que o MP é um braço do governo?

    ResponderExcluir
  94. Bom dia a todos e continuamos na luta pelo piso.
    Deem uma olhada nesse vídeo de Diamantina que alguns manifestantes fizeram.
    http://www.youtube.com/watch?v=R10RkcTCcvk

    Força a todos!!!

    ResponderExcluir
  95. EU ACREDITO QUE ESTÁ ESGOTADO OS ARGUMENTOS COM ESSE GOVERNO NAS FRONTEIRAS MINEIRAS. A HORA AGORA É IR PARA BRASILIA E FICAR ESTACIONADOS, ACORRENTADOS POR LÁ ATÉ SAIR O NOSSO PISO. PARABENS AOS BRAVOS PROFESSORES QUE RESISTEM A TANTA PRESSÃO.

    VAMOS GRITAR AGORA EM BRASILIA - ASSIM O GOVERNO TALVEZ POSSA SENTIR ENVERGONHADO E NOS PAGUE O QUE FOI CONQUISTA NOSSA.

    FAREMOS CAMPANHA PARA QUE NUNCA MAIS ELE VOLTE AO GOVERNO.

    ResponderExcluir
  96. Cristina Costa,
    nossa representante junto ao Sind UTE,

    Divulgue e envie também para a Beatriz, talvez ela resolva acionar o jurídico do Sind UTE, a respeito deste fato.
    Através de procurações, autorizando o Sind UTE a representar-nos diante do MPE, deveríamos entrar com 153.000 ações individuais.

    AS OPORTUNIDADES DEVEM SER APROVEITADAS.

    A ouvidoria do Ministério Público,
    Senhores(as).

    Gostaríamos de explicar esta situação específica dos professores em Minas Gerais.

    O Governo de Minas Gerais, criou a lei para efetuar o pagamento da categoria dos professores, através do subsídio, em 2010.

    Nesta época este Governo ofereceu aos professores como escolha, a opção entre os regimes; de subsídio e o regime remuneratório antigo.
    Estabeleceu prazos limites que vieram se alternado e ficando como última data para opção o dia 10/08/11.

    No dia 16/08/11 na sede do Ministério Público Estadual, o Governo apresentou os números, reconhecendo que aproximadamente 153.000 professores fizeram opção ao regime remuneratório antigo VIGENTE até esta data de 10/08/11.

    O que reivindicamos simplesmente é o RECONHECIMENTO DESTE REGIME OFERTADO COMO OPÇÃO, VIGENTE EM 10/08/11, acrescidos do Piso Salarial Profissional Nacional, amparado pela publicação do acórdão do STF, referente à ADI 4167, publicado no dia 24/08/11.

    Com expectativas positivas a respeito deste fato, vimos à presença desta ouvidoria solicitar que a justiça seja feita aos professores, em questão os que fizeram opção pelo regime remuneratório antigo, VIGENTE em até 10/08/11.
    Acrescido do Piso Salarial Profissional Nacional.

    Contamos com a firmeza e imparcialidade desta ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais.

    FAÇAM ADAPTAÇÕES, MELHOREM O TEXTO MAS NÃO DEIXEM DE ENVIAR SUAS DENUNCIAS À OUVIDORIA DO MPE. SEGUE O ENDEREÇO:

    http://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  97. COMPROMISSO // COMPROMISSO

    Vamos lá, pessoal!

    Analisem e vamos para a ação,

    Se somamos aproximadamente 3.000 professores internautas e enviarmos 10 mensagens por dia à lista de E-mails dos deputados, serão no total 30.000 E-mails recebidos por dia para cada deputado.
    (Montem uma mensagem simples e objetiva)

    Se alguém puder mandar mais, que o faça, quanto mais melhor.

    Vamos firmar este compromisso.

    Precisamos mostrar aos deputados que os professores estão mobilizados, até a vitória final.

    *** Srs. Deputados, este governo desfaz tanto de vocês que já está antecipando um simulador , no site da SEE para quem quiser fazer opção para o subsídio.
    Vocês simplesmente homologam os projetos governamentais.

    O GOVERNO CONTA COM A APROVAÇAO ANTECIPADA DO PROJETO DE LEI NA ASSEMBELIA HOMOLOGATIVA.

    Comecemos imediatamente.
    Vamos cumprir nossa tarefa, diariamente.

    FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.


    ***JÁ ESTAMOS RECEBENDO MUITAS RESPOSTAS DOS DEPUTADOS.

    ResponderExcluir
  98. Eu tb já denuncie vamos todos fazer a mesma coisa

    ResponderExcluir
  99. Aqui na minha cidade os tampões forão demitidos por ordem da 39º SEE. kkkkkkk tomara que nem recebam as aulas dadas.

    ResponderExcluir
  100. E a caravana à Brasília?

    Visitaríamos:

    - Secretaria Nacional dos Direitos Humanos;
    - As comissões de Direitos Humanos e de Educação da Câmara dos Deputados e do Senado Federal,
    - A CNBB;
    - Outros...

    E principalmente o STF e o gabinete do Ministro Joaquim Barbosa.

    Por que a Beatriz ainda não agendou estas visitas?

    Não consigo entender.
    -

    ResponderExcluir
  101. se no SUL a coisa caminha na lei. E assim deve ser. Aqui coloquemos nós mesmo a LEI para caminhar. Sem nossos esforços NADA, NADA ACONTECERÁ! lUTA , LUTA!
    greve ATÉ Q ESSE GOVERNINHO NOS PAGUE O QUE É NOSSO!
    fIRME JUNTO COM OS DO NDG e ODR!!!

    ResponderExcluir
  102. Concordo com o que disseram alguns dos nossos colegas. Este governo se acha tão soberano que desconsidera totalmente os Deputados, pois, já está simulando o "novo subsídio" no site da SEE/MG como se o projeto de lei já tivesse sido aprovado em assembleia. Isto é mais uma prova de como o governo mineiro abusa do poder, é autoritário e menospreza a capacidade de pensar e agir dos outros.

    ResponderExcluir
  103. Pessoal,
    Não podemos esquecer de divulgar os nomes dos Deputados que estão do nosso lado e aqueles que, por ventura, estiverem contra nós. Nas eleições daremos o troco! Vamos provar para estes políticos a FORÇA que temos!!! Trabalharemos no dia a dia da sala de aula na formação de eleitores conscientes... Greve até o PISO SALARIAL DE ACORDO COM O PLANO DE CARREIRA, NO VENCIMENTO BÁSICO E NO CONTRACHEQUE!!! Abraços!

    ResponderExcluir
  104. Há boatos espalhados no interior de Minas que, caso o grevita não reponha a carga horária em tempo hábil (ano letivo), será demitido. Raciocínio lógico, logo, estamos todos demitidos, porque o ano letivo cumprido em 2011 já foi pro beleleu há muito tempo.
    Cadê o jurídico do Sindicato? Busquem a justiça federal. Chega de lero lero aqui em MG.

    ResponderExcluir
  105. Devemos, hoje começar a convocar a população para se fazer presente na nossa próxima assembléia. Rede sociais e convite a todos:
    SE VC É AMIGO OU USA A EDUCAÇÃO PÚBLICA DO ESTADO VENHAM NOS AJUDAR NESSA LUTA CONTRA O DRAGÃO!!

    ResponderExcluir
  106. Anônimo das 10:57, julinha é minha filha, o comentário saiu no endereço dela. Eu sou Isabel Couto, minha cidade que voltou para sala é Conceição de Ipanema, o Cleiton era um líder na nossa região mas agora ele está diretor. Em Ipanema estou há pouco mais de um mês, por transferencia. Aqui nem uma escola aderiu, o que sei aqui mais próximo é o Mutum que está parado.

    ResponderExcluir
  107. Sindicato faz terceira representação contra governo.
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=182153,OTE
    Ilza

    ResponderExcluir
  108. Quanto aos boatos disseminados por aí, devemos ignorá-los para que não se proliferem, pois eles não deixam de ser interessantes para todos que torcem contra o nosso movimento,além do que os nossos coleguinhas de cabecinhas fracas se nutrem desses boatos, por isso desde já ignoremos os boatos e os boateiros. Nós só queremos a verdade!

    ResponderExcluir
  109. Euler e NDG,
    Veja que vídeo interessante, a burguesia
    precisava assisti-lo.
    http://www.youtube.com/watch?v=NMn_1rQ3sms&feature=player_embedded
    Críticas são bem vindas, mas a partir do momento em que estas se tornem ofensas repletas de insultos, lhe será perdido o direito de fazer parte do debate. Não sejamos deselegantes.

    ResponderExcluir
  110. Tomei a liberdade de enviar ao MPE texto publicado aqui por um dos colegas, fiz algumas alterações e deixo aqui para que possam copiar, modificar, enfim, fazer o que for preciso e enviar também para a ouvidoria do MPE.

    "Senhores (as).

    Gostaria de explicar a situação específica dos professores em Minas Gerais.

    O Governo de Minas Gerais, criou a lei para efetuar o pagamento da categoria dos professores, através do subsídio, em 2010.

    Nesta época este Governo ofereceu a uma parcela dos professores, como escolha, a opção entre os regimes; de subsídio e o regime remuneratório antigo. Estabeleceu prazos limites que vieram se alternando e ficando como última data para opção o dia 10/08/11.

    Uma observação pertinente é que muitos professores nem tiveram a opção de escolher, pois o Governo só deu opção aos efetivos e efetivados. Se assim não fosse, muitos designados teriam escolhido o regime de remuneração antigo e o número seria bem maior.

    No dia 16/08/11 na sede do Ministério Público Estadual, o Governo apresentou os números, reconhecendo que aproximadamente 153.000 professores fizeram opção ao regime remuneratório antigo VIGENTE até esta data de 10/08/11.

    O que reivindicamos simplesmente é o RECONHECIMENTO DESTE REGIME OFERTADO COMO OPÇÃO, VIGENTE EM 10/08/11, acrescido do Piso Salarial Profissional Nacional, amparado pela publicação do acórdão do STF, referente a ADI 4167, publicado no dia 24/08/11.

    O “piso”, ora oferecido pelo Governo, iguala todos os profissionais, de nível médio ao doutorado e com qualquer tempo de serviço, o que fere o plano de carreira. Além disso, esta oferta não contempla o tempo extraclasse que também está disposto na LEI do Piso Salarial Profissional Nacional.
    Sendo assim, fica claro que o Governo de Minas não cumpre a Piso Salarial Profissional Nacional como insiste em afirmar.

    Com expectativas positivas a respeito deste fato, venho à presença desta ouvidoria solicitar que a justiça seja feita aos profissionais da educação, em questão, no momento, os que fizeram opção pelo regime remuneratório antigo, VIGENTE em até 10/08/11.
    Acrescido do Piso Salarial Profissional Nacional.

    Conto com a firmeza e imparcialidade desta ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais."


    http://aplicacao.mp.mg.gov.br/ouvidoria/cidadao/acesso.do?idOuvidoria=7

    ResponderExcluir
  111. Denúncia ao CNMP ( Conselho Nacional do Ministério Público ) .

    link : http://www.cnmp.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=661&Itemid=447

    Modelo :

    O Ministério Público do Rio Grande do Sul ingressou nesta segunda-feira, 12, com ação civil pública na Vara da Fazenda Pública, para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008, que institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica.
    Em Minas Gerais o governo enviou à ALMG projeto de lei nº 2.355 , que no seu artigo 13 trata da lei 11738/2008 . Avalio que o PL não é a aplicação da lei federal em Minas Gerais. Isso porque:
    - o governo apresenta o valor apenas para professor, excluindo os demais cargos da educação que exercem suporte à docência;
    - a jornada do professor é de 3/4 em regência, o que descumpre a legislação que determina no máximo 2/3;
    - o valor de R$ 712,20 é aplicado linearmente, desconsiderando o Plano de Carreira e o art. 6 da Lei Federal 11.738 que determina que o Piso é aplicado na carreira.
    _ a lei 11738/2008 deverá ser cumprida , no mínimo , a partir de 24/08/2011 , e o governo de MG propõe pagamento somente a partir de janeiro/2012.
    Denuncio a postura do Ministério Público de Minas Gerais , que até o momento , não ajuizou ação contra o governo de MG , pelo descumprimento da lei 11738/2008 .

    ResponderExcluir
  112. anifestação Recebida
    Origem:
    Data e horário de Recebimento: 13/09/2011 - 13:22:48
    Número Manifestação:30644092011-3
    Manifestação no MP
    Rosilene M. M. (Cons. Pena)

    ResponderExcluir
  113. Olá companheiros

    estamos firmes na luta, infelizmente apenas uma colega designada não aguentou a pressão e voltou. Infelizmente mesmoooooo!!! Não pode voltar de cabeça erguida, lamentou sua atitude, voltou como uma covarde até mesmo frente a quem não aderiu a greve. Hoje chora pela sua atitude, voltou como uma fura-greve. Triste...
    Nós do núcleo duro da greve continuamos, graças a Deus. Com fé venceremos!
    Não sigam o exemplo desta infeliz, tida hoje frente a todos como uma covarde, egoísta.

    ResponderExcluir
  114. Olha aí a resposta do MPMG à minha denúncia:
    Histórico
    13/09/2011 - 13:16:00: Em análise
    13/09/2011 - 13:21:00: Classificada
    13/09/2011 - 13:21:00: Providência reportada
    13/09/2011 - 13:21:00: Finalizado
    Classificação
    Assunto: Órgãos, agentes e servidores do MP - Outros
    Comarca: BELO HORIZONTE
    Promotoria:
    Providências
    13/09/2011 - 13:21:00
    Núm. Inquérito:0
    Agradecemos seu contato. Informamos que já foram encaminhadas manifestações de conteúdo semelhante à Coordenadora da Promotoria de Educação, tendo sido instaurado inquérito civil.

    Promotora: MARIA ELMIRA EVANGELINA DO AMARAL DICK
    Providência: o IC mencionado trata da investigação do cumprimento sobre o piso salarial, em curso nesta 17º Promotoria de Justiça Especializada.

    Atenciosamente,
    Ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  115. Esta veio o e-mail e será comentada ao final: (Parte I)

    "chris rocha:

    Boa tarde Euler. Escrevo como forma de desabafo diante dos insultos que recebi da secretária do Sind-Ute de nome Luciana.

    Ontem liguei para o sindicato para esclarecer alguns rumores que estão correndo por aqui. Uma colega informou que o governo está pretendendo contratar professores para todas as séries, eu a acalmei dizendo que era sessão terror. Porém, para tirar todas as dúvidas liguei para o sindicato para esclarecimentos. A Aline me atendeu e me disse que a minha pergunta tinha procedencia, que o governo pode fazer isso sim ,porem me transferiu para o jurídico para melhor esclarecer essa dúvida. Eles me disseram que não tinha nada sobre isso e que poderia ficar despreocupada.
    Hoje porém, apos ligação dessa mesma colega, liguei para o sindicato daqui de Montes Claros, porque várias escolas estão querendo retornar as aulas. Conversei com a Janete, pessoa de grande índole e falamos ao seu respeito, das suas ideias que são totalmente aprovadas pelos montesclarenses e sinto que por boa parte de minas. Questionamos porque o sindicato não aceita suas sugestões, e então, liguei e fiz essa pergunta para eles. Quem me atendeu dessa vez foi a Luciana que veio com todos os desaforos possiveis e impossiveis desligando o telefone em minha cara por eu ter feito essa pergunta para ela "por que suas sugestões não são levadas a assembleia?".

    Ela me respondeu que voce não as apresenta e que se voce fizesse isso poderia até ser levada para aprovação. Me disse que eu não faço parte da comissão e que eu não tenho direito de dar palpites.Disse-me ainda que não estou passando pela pressão que eles estão passando. Como não estou passando? Não sou professora? Não faço parte da categoria?

    Estou lidando diretamente com a pressão. Sofro pressão dos pais, dos alunos, da imprensa, da sociedade.
    Me indignou a arrogancia dessa funcionária, porque se ela tem o salário dela todos os meses, recebe-o com a minha contribuição, que é feita há 14 anos.

    Então, deixo aqui minha sugestão. Ela disse que voce não as apresenta nas comissões. Voce está sendo a nossa voz, a nossa representação, então tem todos os direitos de apresentar todas aquelas que acha necessária para que enfim, esse movimento chegue em um final feliz. Como estão dizendo por aqui: Estamos chegando aos 100 dias, que essa greve não seja a greve dos sem , sem nada."
    Abraços,

    Christine Rocha
    Montes Claros.

    p.s: Caso queira, pode publicar.".

    Comentário do Blog: Olá, Christine, agradeço a confiança e também parabenizo-a por buscar esclarecimentos sobre os problemas que enfrentamos.

    A primeira coisa que precisa ficar claro: o governo não está autorizado a contratar ninguém para substituir os grevistas, pois a nossa greve é legal e caso isso aconteça deve ser denunciado no Ministério Público local e encaminhado cópia para o jurídico do sindicato, exigindo providências.

    A segunda coisa: o sindicato tem que atender muito bem aos trabalhadores em greve, pois ele existe para isso. Principalmente quem é funcionário do sindicato ou diretor. Claro que ninguém é obrigado a tolerar insultos - o que acredito não tenha sido o seu caso, que me parece uma pessoa tranquila e muito consciente; mas, os funcionários do sindicato devem ser treinados para atenderem com carinho aos filiados, anotar as críticas e encaminhá-las para a direção ou departamento apropriado.

    Terceiro, como fui citado no caso em questão, quero deixar claro que minhas sugestões não carecem passar por comissões ou pelo comando ou pela assembleia, diretamente por mim. Até porque o microfone do sindicato não está disponível para minhas intervenções durante a assembleia.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  116. Cont... Parte II

    Mas, qualquer dirigente sindical tem o dever de aproveitar as melhores sugestões dos colegas em greve, não apenas as minhas, e aproveitá-las para o bem do movimento.

    O que temos proposto aqui, em grande parte é resultado de discussões coletivas com os colegas que frequentam o blog, de todas as regiões de Minas. E são sugestões que apresentamos publicamente.

    Temos cobrado sim, mais empenho do jurídico do sindicato nos encaminhamentos das questões pendentes. Não entendemos porque não se apresenta uma reclamação constitucional junto ao STF, nem uma denúncia formal contra o MP; nem uma ação direta contra o governador que descumpre a lei; etc.

    Também não entendemos porque o sindicato não baixa uma orientação geral com todos estes pequenos exemplos citados pelos colegas em greve.

    Por exemplo: caso ameacem demitir os contratados, o que devem os colegas fazerem? Seria bom ter instrumentos para chamar na justiça os diretores que descumprem a lei de greve. Pode começar com um BO da polícia, depois uma reclamação no MP local e finalmente uma ação na justiça com ampla divulgação para que nenhum diretor se atreva a mexer com os nossos.

    Enfim, nós queremos um sindicato na ofensiva, tanto jurídica, quanto politicamente, no trabalho de rua, na mídia, e em todas as frentes.

    Claro que muita coisa tem sido feita. Mas, outros pontos estão pendentes e cabe à direção ter tranquilidade para analisar estes pontos fracos e corrigi-los.

    Se faltam quadros jurídicos, peçam ajuda às centrais que têm os seus nomes divulgados em todas as atividades do sindicato (CUT, CNTE, etc). Afinal eles têm recursos e advogados disponíveis e precisam colocá-los à nossa disposição.

    No mais, colega Christine, continue a sua luta ao lado de tantos outros bravos guerreiros de Montes Claros, pois venceremos!

    É preciso ficar claro para todos que não existe a possibilidade do governo mineiro não cumprir essa lei federal. A não ser que ele consiga destruir a nossa greve e impor a ruína da nossa carreira na ALMG.

    Tudo depende da nossa luta, que está boa, apesar de todas as dificuldades. E vai continuar, com as devidas correções de rota, para o fortalecimento da nossa greve e a vitória sobre o governo.

    Um forte abraço a todos e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  117. ATITUDE!

    O Sind UTE, deveria disponibilizar um modelo de procuração onde os professores autorizam o Sind UTE a representar-nos em ações individuais na justiça e no MPE.

    Solicitaríamos o regime remuneratório VIGENTE em até 10/08/11, oferecido como opção aos
    professores, acrescido do Piso Salarial Profissional Nacional, amparado pela publicação do acórdão referente à ADI 4167.

    Com esta atitude o Sind UTE, colocaria grande peso de responsabilidades para a justiça e o MPE.

    Temos que ter várias linhas de frente, de combate, demonstrando grande consistência nas ações.

    153.000 AÇÕES NA JUSTIÇA E NO MPE, JÁ

    SE NÃO APROVEITARMOS AS OPORTUNIDADES, ELES AS APROVEITARÃO.

    VAMOS AGIR COM ESTRATEGIAS.

    FIRMES NA LUTA,COMPANHEIRAS(OS).

    COM DEUS, VENCEREMOS.

    ResponderExcluir
  118. Turma bonita da luta! Membros do NDG (com meu especial abraço para os combativos guerreiros de Montes Claros e Nanuque, terra da colega Marlene):

    Estou saindo do bunker agora, às 14h13m para a ALMG onde outros bravos guerreiros se encontram.

    Portanto, somente no final da noite vou poder postar os novos comentários e o relato do dia.

    Um forte abraço e força na luta! Até a vitória!

    ResponderExcluir
  119. Gente, vamos tomar muito cuidado! estamos todos ansiosos e oprimidos com essa situação. Não é hora de discutirmos entre nós, mas sim de ficarmos unidos: lembrem-se aí "eles brigam entre si e então vencemos". Vamos relevar muita coisa entre nós mesmos. Não vamos deixar nos abater. Se 1 professor voltou vamos tirar 10 da sala. O trabalho é esse. bjs a todos e força, muita força!!!

    ResponderExcluir
  120. SE somos educadores jamais fugiremos da luta ,sei que não é fácil mas podemos fazer um monte de coisas para superar as dificuldades ,vendemos avon, natura, jequiti, pão de quiejo etc,e teremos um trocadinho e outra quem tem amigos e padrinho não morre de fome não.Sejam fortes e a vitória chegará.Vendo reportagens tanta gente que não tem o de comer e elas sobrevivem nos também vamos sobreviver. Quem deve o banco eles vão ter que negociar,não temos nada p/ ser confiscado só o nosso salário. FORÇA ATÈ A VITÒRIA.

    ResponderExcluir
  121. MPE recorre a ação para forçar o governo a acatar o piso

    O Ministério Público Estadual ingressou ontem com uma ação civil pública na Vara da Fazenda Pública para que o estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008, que institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica. Recentemente, a legislação teve sua constitucionalidade ratificada por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), ao julgar improcedente ação direta de inconstitucionalidade proposta por diversos estados.

    No documento é requerida, liminarmente, a suspensão imediata de todas as ações de cunho individual que tramitam até o julgamento da ACP. A ação é assinada pelos promotores de Justiça Alceu Schoeller de Moraes, Ana Cristina Ferrareze Cirne, Rosângela Corrêa da Rosa e Synara Jacques Buttelli.

    Na ação, o Ministério Público também requer liminarmente a inclusão no orçamento para 2012 e para os anos seguintes de previsão de recursos para o pagamento do piso salarial do magistério. Também é pedido que o Estado confeccione e exiba uma planilha discriminatória do quadro remuneratório hoje praticado, comparativamente aos cenários que serão resultantes da aplicação do piso salarial em seus três momentos ou escalonamentos, agrupando por quantidade de profissionais da educação e por categorias de vencimentos previstas no Estatuto e Plano de Carreira do Magistério Público do Rio Grande do Sul.

    Conforme o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles, a ação contempla interesses de todos os envolvidos. "Beneficia os professores, mas também o Poder Judiciário e o Estado, pois vamos trazer economia aos cofres públicos", destacou. De acordo com ele, até o momento cerca de duas mil ações individuais já foram ajuizadas pedindo o cumprimento do piso salarial. A estimativa é que esse número possa chegar a 200 mil. O custo de cada uma delas para o Judiciário é de, aproximadamente, R$ 900,00. "Se não fizéssemos essa ação, o Estado seria penalizado de forma muito mais grave", ressaltou. A intenção, segundo Dornelles, é, em um segundo momento, replicar ações nos municípios, uma vez que a decisão do STF também é válida para professores da rede municipal.

    Para o Cpers/Sindicato, a medida reforça a necessidade de que o governo cumpra a lei. No dia 26 de agosto, a entidade de classe também ingressou no STF exigindo que o governo cumpra imediatamente a lei do piso. O sindicato está orientando a categoria a não ingressar em ações individuais.Notícia da edição impressa de 13/09/2011

    ResponderExcluir
  122. Informação de Interesse Público

    Processos Seletivos do CEFET-MG

    - Para os cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio

    • Período de Inscrições: 19 de setembro a 21 de outubro de 2011.

    • As inscrições deverão ser feitas, exclusivamente, através da intenet, acessando www.copeve.cefetmg.br.
    • Taxa de Inscrição: R$ 45,00

    • As provas serão realizadas no dia 11 de dezembro de 2011 (domingo).

    • Neste Processo Seletivo, para os cursos das modalidades Concomitância Externa e Subsequente, serão oferecidas vagas para entradas nos 1º e 2º Semestres de 2012.

    • Obra literária para o Processo Seletivo - Ensino Técnico INTEGRADO:
    Título: Quem matou o livro policial?
    Autor: Luiz Antonio Aguiar
    Não há exigência de obras literárias para os candidatos às vagas dos cursos técnicos das modalidades Concomitância Externa e Subsequente.

    Os candidatos que obtiverem a Isenção da Taxa de Inscrição também deverão fazer suas inscrições.

    Para realizar a inscrição, todos os candidatos deverão ter em mãos os números de sua Carteira de Identidade e CPF.

    http://copeve.cefetmg.br/noticias/2011/09/noticia0001.html

    ResponderExcluir
  123. Denúncia à Corregedoria do CNMP :Conselho Nacional do MP

    Link : http://www.cnmp.gov.br/portal/index.php?option=com_ckforms&view=ckforms&id=2&Itemid=333

    Modelo :

    O Ministério Público do Rio Grande do Sul ingressou nesta segunda-feira, 12, com ação civil pública na Vara da Fazenda Pública, para que o Estado do Rio Grande do Sul atenda imediatamente a Lei 11.738/2008, que institui o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica.
    Em Minas Gerais o governo enviou à ALMG projeto de lei nº 2.355 , que no seu artigo 13 trata da lei 11738/2008 . Avalio que o PL não é a aplicação da lei federal em Minas Gerais. Isso porque:
    - o governo apresenta o valor apenas para professor, excluindo os demais cargos da educação que exercem suporte à docência;
    - a jornada do professor é de 3/4 em regência, o que descumpre a legislação que determina no máximo 2/3;
    - o valor de R$ 712,20 é aplicado linearmente, desconsiderando o Plano de Carreira e o art. 6 da Lei Federal 11.738 que determina que o Piso é aplicado na carreira.
    _ a lei 11738/2008 deverá ser cumprida , no mínimo , a partir de 24/08/2011 , e o governo de MG propõe pagamento somente a partir de janeiro/2012.
    Denuncio a postura do Ministério Público de Minas Gerais , que até o momento , não ajuizou ação contra o governo de MG , pelo descumprimento da lei 11738/2008 .

    ResponderExcluir
  124. Relação de candidatos por vagas, CEFET-MG

    Relação de candidato/vaga para os cursos técnicos - 2º semestre 2011

    http://copeve.cefetmg.br/galerias/arquivos_download/RelacaoCandidatoseVagas_Tecnico_2011_2.pdf

    Relação de candidato/vaga para os cursos técnicos - 1º semestre 2011

    http://copeve.cefetmg.br/galerias/arquivos_download/CandidatosVaga_Tecnico_1sem_2011.pdf


    Turismo 18,81
    Edificações 19,97
    Mecatrônica 20,00
    Rede de Computadores 20,50
    Informática 23,50
    Química 25,14
    Meio Ambiente 26,25

    ResponderExcluir
  125. Interesse Público!

    O CEFET-MG oferece os seguintes níveis e modalidades de cursos nesse âmbito:

    Educação Profissional Técnica de Nível Médio na Forma Integrada - destinada a alunos que concluíram o ensino fundamental e pretendem fazer o curso técnico integrado ao Ensino Médio no CEFET-MG, implicando uma única matrícula;

    Educação Profissional Técnica de Nível Médio na Forma de Concomitância Externa - destinada a alunos que concluíram a primeira série do Ensino Médio e pretendem fazer apenas o ensino técnico na Instituição;

    Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subsequente - destinada a alunos que concluíram o Ensino Médio e pretendem fazer o curso técnico.

    Os técnicos de Nível Médio, formados pelo CEFET-MG, evidenciam sólida formação científico-tecnológica que os qualifica como profissionais aptos a apreender a totalidade do processo produtivo em que atuam, bem como as relações entre esse processo e as demandas da sociedade. A maioria desses técnicos encontra ótima aceitação no mercado de trabalho.

    Os cursos desse nível de ensino objetivam:

    aprofundar conhecimentos já adquiridos, possibilitando o aperfeiçoamento profissional e o prosseguimento de estudos;
    preparar para o trabalho e para a cidadania;
    desenvolver a autonomia intelectual e o pensamento crítico;
    explicitar os fundamentos científicos e tecnológicos dos processos produtivos.

    http://www.cefetmg.br/site/edu_profissional/index.html

    ResponderExcluir
  126. ALMG (twitter)

    Interferência solar só na TV ALMG? Pq Alterosa, Record, Globo, Rede Minas, Band, Rede Vida, seguiram normalmente?
    rogeriocorreia_ Rogério Correia PT
    RT @Junior_Zuba:

    RT @NascimentoNeide: tv assembléia @rogeriocorreia_ fala sobre arapongagem no sindute!

    abraços

    Gleiferson Crow
    LEIA: o Jornal do José Elias Issa
    http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  127. Boa tarde aos bravos guerreiros do NDG.

    Esse governador é "DES"!!!

    DESorientado
    DESgovernado
    DESalmado
    DESnorteado
    DEScarado
    DESmiolado
    DESumano
    DESobediente
    Só falta uma coisa a ele: ser DESmascarado no Brasil e no mundo.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  128. CHARLOTTE CONNECTION...

    Minha querida amiga Jussara lá de Divinópolis me ligou da porta da Superintendência daquela cidade; há um grupo de professores lá pondo fogo no subsído, com carro de som, microfone e faixas!!!

    ResponderExcluir
  129. Acabei de enviar para a ouvidoria do MP a minha solicitação de providências ,sob nº 30683092011-5.
    Abraços....
    Claucir Araújo - Descoberto.
    Somos do BEM (Bravos Educadores de Minas).

    ResponderExcluir
  130. Euler,sou professor e vice em greve desde 08/06,e acabo de receber uma informação de fui dispensado. O que vocêsabe sobre isto?

    ResponderExcluir
  131. Gente, não tem ninguém pra "corrigir" esse MP de MG não? Pq somente o nosso estado pode descumprir Lei? Algum advogado que entra aqui no blog poderia por favor nos esclarecer isso? É muito difícil de entender...

    ResponderExcluir
  132. ESTE RECADO É PARA O GOVERNADOR,

    COMO ELE DISSE ONTEM QUE PROTESTOS ACORRENTADOS NÃO DÃO EM NADA, PODE ATÉ SER, MAS PARA O GOVERNADOR VAI DAR EM DERROCADA POLÍTICA DELE E DE SEU AMIGUINHO AÉCIO!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  133. Fui a Itabirito hoje e, conversando com uma transeunte, descobri que não há escolas em greve na cidade.
    Segundo a educada moça, parece que os professores de Itabirito estão que nem pinto no lixo com o subsídio .Eta porca miséria !

    Isto é fato professores itabiritenses?

    ResponderExcluir
  134. Boa tarde!

    Educadores, acabamos de fazer um ATO Público muito bonito em Caratinga.Companheiros da região que estão em greve participaram em frente à 6ªSRE ,depois fizemos a queima simbólica do Subsídio.Foi um Ato muito bom,a imprensa local estava presente e também a Record.Não sabemos se vai ser noticiado , mas..........Valeu!!!!!!!!!!!!!!Força na luta e até a Vitória!!!!!1

    ResponderExcluir
  135. Queridos colegass
    Definitivamente não é hora de fraquejar ou ouvir o canto da sereia do subsídio pois, este som que parece melodioso, amanhã pode se transformar num ensurdecedor grito de desespero.
    Permaneçamos em greve até o piso pois há ainda possibilidades de vitória.
    Este mundo não pode ser tão imundo assim!

    ResponderExcluir
  136. Gente, Brasília urgente! Lá é o canal. Precisamos ficar esperando pelo sindicato? Será que não tem um ou dois deputados que banquem o ônibus. Pra quem está mesmo sem salário, aqui ou lá é a mesma coisa. Só que lá atenção que nos será dada é outra. Porta do STF, MEC, DILMA... até que nos atendam. Vamos.

    ResponderExcluir
  137. João Paulo Ferreira de Assis13 de setembro de 2011 18:17

    Prezado amigo Professor Euler

    Acabei de chegar de um ato público dos grevistas em frente à Superintendência Regional de Ensino de Barbacena, (Av.Bias Fortes, n° 2). Reunimo-nos na Praça dos Andradas (o famoso Jardim dos Macacos), defronte à Matriz Santuário de Nossa Senhora da Piedade. Os companheiros Mário, Indiamara, Maurílio, e outros, do Subsede Barbacena que eu não conheço de nome já estavam a postos. A Polícia tomou as providências, e deixou uma pista da Praça dos Andradas para caminharmos. Chegamos à esquina com Rua Getúlio Vargas e descemo-la, passando defronte à antiga sede da SRE. Aí entramos na Avenida Bias Fortes, e posicionamo-nos defronte à SRE, e o pessoal de lá todos se achegaram às janelas do prédio. As palavras de ordem eram: o povo na rua, Anastasia é culpa sua, é greve, greve, é greve, sem o Piso não voltamos pra escola, educação na rua, Anastasia a culpa é sua. Cumpra a lei Anastasia. Éramos poucos, é verdade, mas chamamos a atenção, mesmo porque em frente à SRE fica um ponto de ônibus urbanos, e intermunicipais. Destes últimos são os ônibus para Ibertioga, Campolide, Paraíso Garcia, Santa Rita da Ibitipoca, Santana do Garambéu, Bias Fortes, Madre de Deus de Minas, Piedade do Rio Grande, Andrelândia, Antônio Carlos. Paramos o trânsito na Av.Bias Fortes. Depois, às 15:30 o ato foi encerrado, e entramos pela Rua Comendador João Fernandes, atravessamos a faixa de pedestre na Praça Pedro Teixeira, a praça que fica atrás da Matriz Santuário, e fomos para a Praça dos Andradas, e lá fizemos um pequeno ato. Detalhe: estava ocorrendo um evento do Ministério Público, o MP itinerante, cheio de promotores, mas tudo no maior jogo de empurra. Fui procurar informação para eu pedir que o MP cumpra a sua função constrangendo o Governador a nos pagar o Piso, disseram que era com a Ouvidoria (o telefone da Ouvidoria do MP é 127). Na Ouvidoria disseram que era para eu procurar um promotor. Procurei o Dr.Flávio, e ele me disse que o assunto está aos cuidados de dois colegas, o Dr.Celso Pena e a Dra. Maria de Lurdes Santa Gema (esqueçam o sobrenome porque não sei se é este ou se escreve assim, pois tudo foi verbal), e que só em Belo Horizonte para nos atender.

    Post Scriptum:

    Prezado amigo Professor Euler, é preciso que a gente converse mais sobre a minha ideia de cada subsede preparar um documento no Cartório de Títulos e Documentos, em que os que optaram pela carreira antiga, REITEIRAREM SUA OPÇÃO, E AO MESMO TEMPO informarem do seu desejo de receber o Piso na TABELA DO PLANO DE CARREIRA ANTIGO, VIGENTE NO DIA 10 de agosto do presente ano. Depois era só pedir para notificar o governador, e as secretárias Gazola e Vilhena.
    Penso que deveríamos fazer isso:

    PRIMO - Não sabemos quando o STF vai decidir sobre os embargos declaratórios. Possivelmente só depois da decisão definitiva do STF é que o nosso Sindicato poderá ingressar com reclamo constitucional.

    SECONDO - Não sabemos se o plano do governo é deixar para nos pagar o Piso só depois do dia 31 de outubro. Não sei se vamos conseguir levar
    a greve até lá. Estamos ainda em 13 de setembro. Por isso era bom nos adiantarmos até para forçar o governo a nos dar uma resposta.

    TERTIO - Como as despesas são caras, seria bom pegar dinheiro com os que estão dando aula e com os professores substitutos.

    QUARTO - Como a Beatriz Cerqueira não me respondeu, creio que se a subsede de Vespasiano fizesse a pergunta à sede, pedindo opinião sobre a proposta, poderia se ter uma ideia da viabilidade ou não do que propus.

    Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!!

    João Paulo Ferreira de Assis

    ResponderExcluir
  138. SÓ A MANUTENÇÃO E FORTALECIMENTO DA NOSSA GREVE PODE, ATENÇÃO PARA ESTE DETALHE, SÓ A MANUTENÇÃO E FORTALECIMENTO DA NOSSA GREVE FARÁ O GOVERNO PAGAR ESSE PISO. o CONTRÁRIO DISSO A CARREIRA FOI-SE!!!!
    ENTÃO FIQUEMOS JUNTOS ATÉ A VITÓRIA!!!

    ResponderExcluir
  139. Considero uma provocação a nota no site da see sobre a construção de dezete prédios escolares em MG.
    Este governador é um crápula ensandecido.HITLER é fichinha perto dele.
    GREVE,GREVE!!!!!!!
    ACORDEM COLEGAS!!!!!!!!!!
    SAIAM DA SALA ANTES QUE O TETO CAIA EM SUAS CABEÇAS!!!!!!!
    E POR FAVOR, NÃO DEIXEM CRIANÇAS PERTO DE anastasia.ele PODE ATACÁ-LAS!

    ResponderExcluir
  140. Infelizmente é assim que parte da sociedade nos vê.
    "Jô Soares

    O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!

    Se É jovem, não tem experiência.
    Se É velho, está superado.
    Se Não tem automóvel, é um pobre coitado.
    Se Tem automóvel, chora de "barriga cheia'.
    Se Fala em voz alta, vive gritando.
    Se Fala em tom normal, ninguém escuta.
    Se Não falta ao colégio, é um 'caxias'.
    Se Precisa faltar, é um 'turista'.
    Se Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos.
    Se Não conversa, é um desligado.
    Se Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
    Se Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
    Se Brinca com a turma, é metido a engraçado.
    Se Não brinca com a turma, é um chato.
    Se Chama a atenção, é um grosso.
    Se Não chama a atenção, não sabe se impor.
    Se A prova é longa, não dá tempo.
    Se A prova é curta, tira as chances do aluno.
    Se Escreve muito, não explica.
    Se Explica muito, o caderno não tem nada.
    Se Fala corretamente, ninguém entende.
    Se Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário.
    Se Exige, é rude.
    Se Elogia, é debochado.
    Se O aluno é reprovado, é perseguição.
    Se O aluno é aprovado, deu 'mole'."

    ResponderExcluir
  141. Prezado Euler, não podemos pensar que alguns colegas estão sendo fracos em voltarem para as salas de aula. Acredito, sim, que nosso Sindicato é fraco por não ter agido mais rapidamente. Sinceramente, não é o meu caso, mas não critico colegas nenhum por estar voltando a sala de aula. Vejamos bem, será que sabemos quais são suas reais necessidades financeiras, acho que cada um sabe onde aperta o sapato.Vamos cobrar mais do nosso Sindicato e que els coloquem o Jurídico para funcionar.

    ResponderExcluir
  142. João Paulo Ferreira de Assis13 de setembro de 2011 19:16

    Prezado amigo Professor Euler

    Eis o comentário que apus no jornal O Tempo a respeito da EE Salvelino Fernandes Madeira, em Santana do Paraíso, assaltada já por seis vezes em menos de 40 dias.

    Este é bem o estilo Anastasia de governar. Escolas públicas assaltadas. Equipamentos de última geração furtados, tudo isso porque ONDE JÁ SE VIU POBRE TER ENSINO DE QUALIDADE? ENSINO DE QUALIDADE PARA POBRE É COISA DE COMUNAS E PETISTAS.
    Pois posso apostar com vocês que a POLÍCIA NÃO VAI PEGAR NINGUÉM. Se pegar, vocês podem esperar que o soldado vai ser transferido para um local 700 a 800 quilômetros distante, e não vão lhe dar nenhuma promoção.

    Sugiro que os professores da Escola procurem o Ministério Público da sua comarca, que creio ser Caratinga, e peçam uma ação civil pública contra o Governador Anastasia, por não dar condições e nem segurança no trabalho.
    OBSERVEM UMA COISA. NUNCA OS GATUNOS ASSALTAM UMA ESCOLA PARTICULAR ONDE ESTUDA A ELITE. SÃO SEMPRE AS ESCOLAS PÚBLICAS.

    Acorda Minas Gerais!!!!!!

    João Paulo Ferreira de Assis

    ResponderExcluir
  143. Marisa Karla-Governador Valadares13 de setembro de 2011 19:29

    Companheiros,
    Hoje invadimos a Superintendência de Valadares.
    Entramos na sala das inspetoras e fizemos uma
    manifestação pacífica em repúdio ao subsídio e
    à má atuação das mesmas em relação à fiscaliza-
    ção dos professores não grevistas.Simbolicamente
    rasgamos o projeto do subsídio e percebemos que
    algumas inspetoras ficaram perplexas com os nossos atos.Depois saímos em coro, com palavras
    de ordem manifestamos pelo corredor principal, que dá acesso a todas as salas da superintendência.Retiramos e fomos para às ruas conscientizar a população.Foi muito bom!!!

    ResponderExcluir
  144. BOA NOITE COMBATIVOS AMIGOS! ASSISTINDO AO MGTV,VI ALGO DE MUITO INTERESSANTE. O MINISTERIO PUBLICO ITINERANTE ESTA NA CIDADE DE BARBACENA. INCLUSIVE UM DOS APELOS FOI DE UM PAI PEDINDO AJUDA PARA SOLUÇÃO DA NOSSA GREVE. POVO DE BARBACENA SE REUNAM AOS MONTES E FAÇAM VARIOS APELOS POR NOS. E DEPOIS ONDE QUER QUE ELES ESTEJAM QUE TODOS FAÇAMOS A MESMA COISA. ABRAÇOS A TODOS.

    ResponderExcluir
  145. Villma Luiza, de Montes Claros13 de setembro de 2011 19:36

    Companheiros e companheiras de luta, como ficou combinado, tenho empregado o tempo na campanha de sensiblização/pressão aos deputados. Primeiro escrevi aos estaduais da minha cidade e região. Em seguida, aos componentes das comissões que estão analisando o PL 2355, sobre o qual deverão dar parecer.

    Quem não escreveu ainda, seria bom marcar presença junto a eles. Vejam abaixo a relação de cada comissão. O endereço pode ser encontrado na página incial da ALMG (Fale com aAssembleia / Deputados) ou na relação já publicada neste blog por colegas.

    Constituição e Justiça

    Composição:

    Presidente Sebastião Costa / PPS (efetivo)
    Vice-Presidente Bruno Siqueira / PMDB (efetivo)
    André Quintão / PT (efetivo)
    Cássio Soares / PRTB (efetivo)
    Delvito Alves / PTB (efetivo)
    Luiz Henrique / PSDB (efetivo)
    Rosângela Reis / PV (efetivo)
    Adelmo Carneiro Leão / PT (suplente)
    Arlen Santiago / PTB (suplente)
    Bosco / PT DO B (suplente)
    Doutor Viana / DEM (suplente)
    Délio Malheiros / PV (suplente)
    Gilberto Abramo / PRB (suplente)
    Rômulo Viegas / PSDB (suplente)


    Fiscalização Financeira e Orçamentária

    Composição:

    Presidente Zé Maia / PSDB (efetivo)
    Vice-Presidente Doutor Viana / DEM (efetivo)
    Antônio Júlio / PMDB (efetivo)
    Gustavo Perrella / PDT (efetivo)
    João Vítor Xavier / PRP (efetivo)
    Romel Anízio / PP (efetivo)
    Ulysses Gomes / PT (efetivo)
    Cássio Soares / PRTB (suplente)
    Gustavo Corrêa / DEM (suplente)
    Ivair Nogueira / PMDB (suplente)
    João Leite / PSDB (suplente)
    Rogério Correia / PT (suplente)
    Sargento Rodrigues / PDT (suplente)
    Tiago Ulisses / PV (suplente)

    ResponderExcluir
  146. A diferença é que no RS a justiça não é comprada e não tem rabo preso.

    ResponderExcluir
  147. É Euler, tá virando moda as atendentes do Sind-UTE bater o telefone no rosto dos associados. Só colocar em cheque o trabalho deles. No meu caso questionei o departamento jurídico dizendo que era inoperante e nem se mexia e perguntei ainda se estavam do lado dos professores ou se trabalhavam para o governo. Quando acabar a greve, com o piso resolvido, vamos resolver essa parte aí. Por enquanto a Bia já tem muito com o que se preocupar.

    ResponderExcluir
  148. Enviei essa mensagem para o dep Zé Henrique

    Desculpe Excelência

    Todos nós que estamos entrando em contato com o senhor em busca de ajuda em relação à nossa situação estamos obtendo a mesma resposta ou seja "Estou atento, presente e atuando junto ao Governo do Estado e das entidades de classe para que as reivindicações dos servidores da Educação sejam solucionadas. Acredito como legítimo o movimento em busca de melhores condições para os professores e o pagamento do piso. Reitero minha posição, prioritária, a favor da educação e coloco-me à disposição para continuar ajudando a todos",

    devo lhe confessar que não é o bastante, sei que a posição que o senhor ocupa é privilegiada e o senhor pode fazer mais do que enviar uma resposta padronizada para nós que temos depositado a nossa confiança no senhor como nosso representante.
    Em treze anos de profissão e algumas greves jamais vi um governo tratar nossa categoria com tanto descaso, como se fôssemos descartáveis e desprezíveis. Deputado Zé Henrique estamos sendo descaradamente lesados pelo estado de Minas gerais, pagando um preço muito alto por sermos uma classe cujo valor não é reconhecido pela maioria, inclusive da ALMG.
    Faça mais por nós! Acione um grupo de deputados, fale em nossa defesa, pressionem o governador, façam-no cumprir a lei, não estamos pedindo nada mais do que isso CUMPRA-SE A LEI DO PISO QUE É FEDERAL E DO PLANO DE CARREIRA DO NOSSO ESTADO. Fazendo assim quando o senhor não estiver mais aqui, será lembrado por todos como um homem de bem e que lutou pela educação no estado que representou por tantos mandatos.
    O que fica de cada um de nós e o que semeamos em vida.

    ResponderExcluir
  149. PARA UMA MINAS SEM LEI, DE QUE ADIANTA ISSO....

    http://www.cristovam.org.br/portal2/index.php?option=com_content&view=article&id=4416:projeto-de-cristovam-e-simon-para-professores-receberem-aumento-igual-de-senadores-tem-parecer-contrario&catid=13:educacionismo&Itemid=100044

    ResponderExcluir
  150. Colegas, vejam a reportagem do jornal O tempo:

    Ministério da Educação estuda aumento da carga horária nas escolas brasileiras

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=129464

    Engraçado esse Haddad, ele não percebeu ainda que na escola particular, o aluno precisa de nota para ser aprovado,na pública é praticamente proibido reprovar, sob pena de advertência. Alguns alunos conseguem 30, 40 pontos e são aprovados. O aluno pode iniciar o ano em meados de março, abril ou mais tarde ainda. Na escola particular, a frequencia de 75% é obrigatória, enquanto na escola pública, basta frequentar ALGUNS dias. Isso mesmo, para quem não sabe, se o aluno não obtiver 75% de frequência, ele pode ser RECLASSIFICADO ao final do ano. Ou seja, ele faz uma avaliação de todos os conteúdos e é aprovado, pois mesmo se ele não conseguir nota (o que é provável), as SRE cobram sua promoção.Quanto a aumentar os dias letivos, lembrem-se, antigamente cumpríamos 180 dias e era muiiiito mais proveitoso, pois os professores eram bem preparados e tinham um pouco mais de estímulo. Hoje, salário de 712,00, tem que triplicar turno. E a qualidade???? Fica onde???
    ... seria até interessante aumentar o tempo na escola, desde que as mesmas tenham estrutura para isso, pois assim aqueles alunos que ficam nas ruas, terão melhores oportunidades. Agora, não esqueça tb que o professor tem que ser valorizado para que bons profissionais migrem para essa área. Infelizmente, (sei que vou ser apedrejada por isso) nos dias de hoje, pouquíssimos mestres capacitados estão na área,(vemos isso pelas quantidade de erros de português nos comentários). Essa profissão,trazia orgulho às famílias e ao professor, hoje traz humilhação. Infelizmente, quase todos que procuram essa área não tiveram outra opção ou estão fazendo um bico. Sou professora desde os 18 anos e já conto com 22 anos de profissão, estou em greve e não volto até a implementação do piso. Então, Sr ministro, procure conhecer mais a realidade antes de falar asneiras.

    ResponderExcluir
  151. Gracieusa,boa noite!
    Qual o problema que o anônimo das 21.42 relatou?
    Você o chamou de covarde, não entendi.
    Ele está até condenando o digníssimo.
    Atenção,colega.

    ResponderExcluir
  152. Olá pessoal, boa noite.
    Hoje tivemos uma reunião na Escola onde trabalho aqui em Lagoa Santa e depois reunimos no sindicato, aqui temos 5 escolas estaduais, 2 paradas totalmente e 1 parada em 2 turnos e alguns professores das outras duas que ainda não entraram no movimento ou seja, 53,3% das escolas paradas em Lagoa Santa, ainda da tempo desses que ainda não aderiram o movimento aderir, essa luta que é de todos, não sejam covardes. Durante as duas reuniões a turma mostrou disposição para continuar lutando, estamos confiantes na nossa vitoria.
    LUTA PELO PISO, É LUTA POR JUSTIÇA, COM DEUS A JUSTIÇA SERÁ FEITA, ESSA CONQUISTA É NOSSA.

    ResponderExcluir
  153. Enviei ofício ao Deputado Inácio Franco pedindo apoio às emendas que serão sugeridas pelo Sind-UTE na tramitação do PL 2355/2011 .
    A assessoria do deputado respondeu ao questionamento enviando os documentos abaixo . Acho que a documentação foi elaborada pelo governo , enviada aos deputados e a assessoria apenas repassou . Nele há graves acusações ao sindicato e avalio que o Sind-UTE deveria respondê-las :

    Parte 1 : http://www.4shared.com/photo/XGAKoyo4/ATT00004.html
    Parte 2 : http://www.4shared.com/photo/HGidXh2W/ATT00007.html
    Parte 3 :http://www.4shared.com/photo/iXJzPU7E/ATT00010.html
    Parte 4 : http://www.4shared.com/photo/IyL8gFeM/ATT00013.html
    Parte 5 : http://www.4shared.com/photo/9cjCduC1/ATT00016.html
    Parte 6 : http://www.4shared.com/photo/ytBmRyy_/ATT00019.html
    Parte 7 : http://www.4shared.com/photo/r80MmdVN/ATT00022.html
    Parte 8 : http://www.4shared.com/photo/3-wVUlbW/ATT00025.html
    Parte 9 : http://www.4shared.com/photo/d03VHtXS/ATT00028.html

    ResponderExcluir
  154. Denúncia feita a ouvidoria do MPE .
    Nº Manifestação 30717092011-5

    Vamos lá galera. Precisamos resistir. Abraços!

    ResponderExcluir
  155. QUE VERGONHA! HOJE, MEU VIZINHO FOI Á ESCOLA E VOLTOU EM POUCOS MINUTOS.PERGUNTEI: UAI? CHEGOU ATRASADO? ELE RESPONDEU: NÃO. A ESCOLA TÁ DE GREVE.MAS VC NÃO FOI AVISADO? - É QUE SÓ TINHA A PROFESSORA DE PORTUGUES NA ESCOLA E ELA DISSE QUE NÃO IRIA DAR AULA SÓ PARA 01 ALUNO. MAS SERÁ QUE ELA VAI RECEBER O SALÁRIO NO FIM DO MES? MUITO BEM DONA ILZA! TRAINDO A CATEGORIA, NÈ?
    É DO COLÉGIO ESTADUAL EM PONTE NOVA. TODO MUNDO PARADO.VENHA DONA ILZA. PARTICIPE. LUTE CONOSCO

    ResponderExcluir
  156. Professores fazem "corpo a corpo" com deputados na ALMG para impedir votação de projeto que defende remuneração por subsídio
    13/09/2011 16h54

    Vamos pessoal,avaliar a notícia.Jornal :OTEMPO

    ResponderExcluir
  157. Carissimos (as) companheiros e companheiras, neste momentos ,como em muitos outros estamos saindo vitoriosos (as), porque todos estão vendo quem é quem. Em Minas como em muitos lugares principalmente no interior,os eleitores são comprados por alguns 30 dinheiros porque ainda estamos em processo de aprendizagem porém, a situação está se revertendo todos, sem exceção estão sabendo o que é este polichinelo. Um incompetente,desatualizado, que junto com suas "amarra cachorros", estão cada vez mais ficando para trás. Ele sabe que tem que pagar o PISO SALARIAL NACIONAL, é Lei. Sendo assim, este projeto, o que é mesmo que significa projeto?, é um dos "feito" dele, porque ele copiou e muito mal da constituição (coitada da Constituição), ele não sabe governar. Todos nós deveríamos ler o texto que está no jornal o tempo, que a Márcia de Muriaé escreveu (comentários). Muito bom,espetacular. Vamos ler pessoal, é ótimo. E FORÇA NA LUTA.

    ResponderExcluir
  158. Apelo do Deputado Rogério Correia

    Acabo de assistir uma parte da Reunião Extraordinária da Comissão de Constituição e Justiça ao vivo na TV Assembleia, onde o Deputado Rogério Correia tentou a todo momento justificar as emendas apresentadas por ele e que não foram aceitas pela comissão.Eram 8 emendas e todas foram rejeitadas pela maioria dos deputados. Entre elas estava a emenda em que o piso deveria ser aplicado na carreira.

    Os deputados Antônio Júlio e Ulisses Gomes tentaram a todo custo explicar a necessidade de valorizar a carreira e respeitar a lei vigente, mas os Deputados estaduais Sebastião Costa (PPS) , Delvito Alves (PTB) e Cássio Soares (PRTB) são inimigos da educação pública de Minas e continuaram apoiando o governo.


    Rogério Correia afirmou a necessidade de que mais educadores estejam presentes amanhã na Assembleia onde as emendas serão encaminhadas para outra comissão.


    Gente é um absurdo o que somos obrigados a ouvir desta corja que serve ao governador. Eles não estão nem ai para ninguém são paus mandados mesmo!!! Nem querem ouvir , nem querem conversar, não querem entender...

    Tenho até medo de escrever o que eu acho...

    Uma coisa é certa, temos que continuar nossa mobilização, ela é a nossa única arma!!


    TV Assembleia ao vivo:

    http://www.almg.gov.br/index.asp?grupo=comunicacao&diretorio=tvalmg&arquivo=tv_assembleia&idbox=TV%20Assembleia

    ResponderExcluir
  159. Euler, se não tivermos nossa carreira reconhecida, devemos fazer como Gandhi trabalhar por trabalhar. Fazer o governo perder notas na educação, não nos comprometendo em atingir as metas dele. Posso até voltar com este salário miserável mas pouco farei para melhorar a educação.
    E ai depois deste projeto que com certeza vai ser aprovado que medidas poderemos tomar além da greve?

    ResponderExcluir
  160. Acompanhei agora a votação do projeto do governo que acaba com nossa carreira,todas as emendas propostas foram rejeitadas pela base do governo.Neste primeiro momento assistimos a decisão de que todos, independente de sua formação, terão como vencimento básico o valor de 712,00.E ainda temos professores cumprindo horário,querendo acabar com a greve.Acordem e defendam sua carreira.

    ResponderExcluir
  161. Pessoal, por que será que não consigo tirar contracheque eletrônico de jeito nenhum??????
    Afinal preciso de alguns sumidos para entrar com a ação do IPSEMG. Será que até isso??????
    Abraços fraternos,
    Libério - Pompéu

    ResponderExcluir
  162. PROFESSORA ELIZABETH -AIMORÉS-MG13 de setembro de 2011 22:34

    BOA NOITE EULER !!!! ENCONTREI ESTE AUDIO NO YOUTUBE QUE ACREDITO VC VAI GOSTAR DE OUVIR. QUEM É ESTE CARA , VC JÁ OUVIU FALAR DELE ???

    http://www.youtube.com/watch?v=4715tNzwgrs&feature=related

    ResponderExcluir
  163. Euler.
    Eu assisti a assembléia ao vivo daqui, estou estarrecida com a frieza daqueles deputados da base aliada.
    Meu Deus! Eles fingem de cegos, surdos e vi ainda que são covardes por votarem daquele jeito, pareciam máquinas se levantando, levantando e levantando simplesmente apoiando as barbáries do projeto do canalha.
    Recusaram tudo o que foi pedido pelos deputados da oposição, não pensaram em nenhum momento que estavam lidando com a vida profissional de milhares de pessoas. Quero o nome de todos aqueles ordinários.
    Que ódio daqueles urubus!
    Senhor Deus ilumine-nos, o que será agora? O MP será o próximo a entrar em cena?
    Mais poder tem DEUS, estão todos queimados em nome de Jesus.
    Tenhamos força!
    Rosilene (Cons. Pena)

    ResponderExcluir
  164. Sinceramente, estou enojada com essa assembleia "homologativa" de Minas.
    Supremo Tribunal orai por nós!
    Como podem ser imbecis os mandatários de Minas.
    Sem mais comentários. Estou mesmo passando mal com as besteiras que ouvi.
    Parabéns aos três deputados que lutaram bravamente contra um governo tirano e maquiavélico.
    parabéns aos professores que compareceram.

    ResponderExcluir
  165. Boa noite companheiros de luta,
    aquí em Montes Claros, juntamente com companheiros de cidades vizinhas , fizemos hoje (13/09) mais um expressivo ato na porta SRE. Interrompemos o trânsito no local e fizemos o julgamento do PL, enviado pelo (des)governo à Assembléia;depois das "defesas contra e a favor" a PL foi considerada INSATISFATÓRIA, IMORAL, ILEGAL, fruto de uma mente maquiavélica com resquícios do Coronelismo e da Ditadura, e por fim o PL foi queimado.O NOSSO RECADO FOI DADO!
    È HORA DE FORTALECERMOS AINDA MAIS A NOSSA GREVE! COVARDES, SEMPRE VAI EXISTIR! MAS AGORA É A HISTÓRIA DOS BRAVOS QUE SERÁ REESCRITA! JUNTOS SOMOS MAIS!!!
    SAUDAÇÕES AOS QUE TEM CORAGEM!COM FÉ EM DEUS SEREMOS VITORIOSOS...!
    COM LUTA ! COM GARRA ! O NOSSO PISO SAI NA MARRA!
    Professor Odair José

    ResponderExcluir
  166. PROFESSORES DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM GREVE, REALIZAM ATO SIMBÓLICO DA QUEIMA DA LEI DO SUBSÍDIO NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CARANGOLA.
    [...]
    Os manifestantes vestidos de preto e usando uma mordaça preta, que segundo eles, indica a imposição e intransigência do Governo nas negociações. A imposição do subsídio e o desrespeito à Lei do Piso Salarial Nacional.
    Ao final da queima simbólica da Lei os manifestantes cantaram o Hino Nacional Brasileiro e deram as mãos numa demonstração de unidade do movimento.
    [...]

    Disponível em: http://jornalocombatente.blogspot.com/Acesso em 13 de setembro de 2011.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  167. Olá pessoal, olha o que a Bia postou no blog dela respondendo a um questionamento sobre as ações individuais no MP:

    Prezados colegas, esta é a diferença entre um Ministério Público autônomo que fiscaliza o Poder Executivo e defende o cumprimento da legislação. Nem todo o Ministério Público é assim.
    Quanto às ações individuais, já temos mais de 4000 ajuizadas em Minas Gerais.
    Abraço,
    Beatriz

    ResponderExcluir
  168. Saudações companheiros de luta, no dia 12/09 foi realizado a entrega da medalha JK com a participação do governador "fora da lei".

    Houve manifestações contra o governador feita pelos professores, alguns funcionários do IEF e por vários alunos da UFVJM.

    Nos professores usamos a estrategia de soltar balões com gás com dizeres sobre o piso, cartazes, apitos e a repercussão foi positiva.

    Os alunos da UFVJM que estavam solidários conosco se aproximaram do evento com palavras de apóio e houve confronto com a polícia e seguranças do governador.

    O resultado foram agressões fisicas contra os estudantes e spray de pimenta.

    Hoje dia 13/09 fomos a SRE fizemos a queima simbolica do projeto enviado pelo governo a ALMG e lá conversamos como uma das alunas agredidas pela turma da repressão do governo e ela disse que foi postado no youtube um filme sobre o episódio.

    Bom pessoal, tem muita pedra no meio do caminho ... mas nada que nos impeça de continuar.

    "Ousar Lutar, Ousar Vencer".

    Elias Júnior - Diamantina

    ResponderExcluir
  169. O vídeo de diamantina é este:

    http://www.youtube.com/watch?v=R10RkcTCcvk

    ResponderExcluir
  170. Anônimo das 17:56, você deve ter conversado com alguém desinformado. A real situação aqui em itabirito é a seguinte: na EE Intendente Câmara só tem dez professores em greve e a EE Queiroz Junior está funcionando com professores tampão nos terceiros anos e mais alguns titulares que voltaram, os demais estão em greve. A secretaria e auxiliares de serviços também não pararam. Tem mais três escolas na cidade que não aderiram ao movimento. Infelizmente a luta é de todos mas a omissão também existe.

    O NDG de itabirito, continua firme na greve até que NANA pague o PISO.

    Joel - Itabirito

    ResponderExcluir
  171. EM O PISO, NA ASSEMBLÉIA DO DIA 25/09, NOSSO CORO SERÁ GREVE! GREVE! GREVE! POIS SEM O PISO NÃO VOLTAMOS DE JEITO NENHUM. TEMOS VERGONHA NA CARA!

    ResponderExcluir
  172. Estou envergonhada com o que vi ontem. Confesso que passei mal com tanta indiferença de nossos deputados. O autoritarismo está claro. Eu mando , eu faço e não estou nem ai para a educação e o pior é que ele se intitula professor! Ele ser chamado assim denigre nossa imagem.Vamos começar a fazer uma campanha desde já:Sebastião Costa,Cássio Soares,Romulo Vargas,Duarte Bechir,Delvito Alves inimigos número DOIS da educação. Vamos divulgar seus nomes e fotos por todo o estado

    ResponderExcluir
  173. A TV Assembleia saiu do ar de novo hoje em Montes Claros.Censura novamente???????

    ResponderExcluir