terça-feira, 12 de julho de 2011

Polícia de choque de Anastasia reprime servidores da Educação e da Saúde com violência. Democracia em Minas ameaçada!





Aqui, no momento em que o presidente do Sindifisco,
Lindolfo Fernandes, anuncia sua retirada das negociações. Como não tínhamos som, tivemos que repetir o que era dito.

Polícia de choque de Anastasia reprime servidores da Educação e da Saúde com violência. Democracia em Minas ameaçada!


Pessoal da luta, acabo de chegar ao meu bunker e peço que aguardem até que eu faça o relatório do dia de hoje. Houve passeata e manifestação na Cidade Administrativa, que foi completamente cercada por grades. Em seguida, quando tentamos ocupar uma faixa da rodovia, a Polícia de Choque da PM de Anastasia agiu com violência. Um estudante foi ferido no pescoço, que ficou com as marcas das unhas de um policial de choque. Várias mulheres foram empurradas e algumas chegaram a apanhar covardemente. A polícia soltou gás de pimenta na cara dos manifestantes. Além da tropa de choque, apareceu também a cavalaria e até um carro do Corpo de Bombeiro com água para nos ameaçar. Haviam policiais armados com fuzis e escopetas, além de vários carros da polícia. Era um clima de guerra, de ditadura militar. Um colega professor nosso foi ameaçado de morte por um major da Tropa de Choque.

Infelizmente, não havia nenhum deputado durante o ato e a mídia, como sempre, na hora do choque não estava presente. Vários colegas educadores tiraram fotos e filmaram e ao longo da semana devem mandar este material para publicação aqui no blog. A direção sindical infelizmente pecou pela baixa mobilização dada a importância do ato e por não ter discutido uma estratégia de ação para o ato. Não houve carro de som, que ficou preso pela PM, e não havia, alternativamente, megafones e outros instrumentos de som.

Apesar disso, centenas de manifestantes da Educação e da Saúde não deixaram (deixamos) por menos. Conseguimos ocupar a rodovia por um pequeno espaço de tempo, até que a tropa de choque nos tirou com violência, fizemos passeata entre os prédios da Cidade Administrativa, com apitaço e palavras de ordem. O governo mantém a mesma ladainha de que não negocia com categoria em greve. Além de colocar a tropa de choque para nos reprimir, o governo quer também cassar o nosso direito de greve. E levando em conta a mídia amordaçada, podemos dizer que Minas respira o frio e nebuloso ar da ditadura.

Amanhã tem assembleia às 14h no pátio da ALMG. Temos que comparecer e lutar para que a greve continue e se fortaleça. Não vamos nos intimidar.

E daqui a pouco, depois que eu jantar alguma coisa, eu volto com a continuação desse relato. Foi mais um dia de luta, e continuará assim, até a nossa vitória! A democracia está ameaçada em Minas, mas nós vamos resistir, sem medo, porque não nos intimidamos diante destas práticas truculentas e pusilânimes. Somos trabalhadores, e não aceitamos que o governo coloque a polícia de choque para nos reprimir. Polícia é para quem precisa de polícia, e não para trabalhadores da Educação e da Saúde pública!

Até daqui a pouco, colegas de luta e força na luta!



Retomando, pessoal da luta. Vocês já devem ter visto parte do que ocorreu hoje através dos dois vídeos que publicamos aqui no início do blog. Claro que a realidade de quatro horas de manifestação é mais ampla do que alguns minutos de vídeo, embora eles mostrem bem uma parte do que aconteceu.

Ainda na chegada da Cidade Administrativa, nos concentramos primeiro no térreo de um daqueles gigantescos prédios feitos com o salário que não nos foi pago na gestão do faraó. Fizemos uma manifestação ali mesmo, com palavras de ordem, cantos e apitaço. Ali soubemos que o carro de som havia sido apreendido na estrada. Faltou aos sindicatos envolvidos a percepção de que um caminhão de som dificilmente conseguiria entrar na Cidade Administrativa. Poderiam ter providenciado megafones ou coisa semelhante, pois isso ajudaria muito na organização dos nossos combativos colegas.

Concordo com os que disseram que faltou maior divulgação do ato. É sabido que atos na Cidade Administrativa requer grande quantidade de pessoas. Havia ali no máximo umas 1.000 pessoas, isso incluindo os servidores da Educação e da Saúde. A Educação, quando quer, reúne facilmente 4 ou 5 mil pessoas em assembleia. Era o caso de fazer essa mobilização para o ato de hoje, na Cidade Administrativa.

A mídia até esteve lá e noticiou o acontecimento, mas à maneira dela, mostrando flashes e divulgando as informações da forma como vêm fazendo: que os educadores estão em greve por conta do piso, e que o governo diz que já paga o piso através do subsídio, etc. Não fazem qualquer análise mais aprofundada, não entrevistam os grevistas que lá se manifestaram. Uma vergonha essa imprensa mineira e nacional. Os fatos acontecem na cara deles e eles não querem ver. Dão todo o destaque para qualquer besteirazinha que acontece, mas escondem acontecimentos importantes como a paralisação de uma rede estadual de ensino. São treinados para repetir um padrão de informação que agrada aos governos e passa a falsa idéia de que houve espaço para as duas partes envolvidas.

Depois fomos em marcha até a entrada do prédio onde a secretária do Seplag negociava com os pelegos uma tal proposta remuneratória. Foi desta reunião que o combativo presidente do Sindifisco se retirou, ao saber que o governo não negociava com as categorias em greve. Ele pode explicar a posição dele e a fala da secretária para os manifestantes, tal como aparece no vídeo acima, com todos repetindo as suas palavras. Ali houve uma grande manifestação com palavras de ordem, apitaço, cantos, etc. O comandante militar chegou a determinar que os manifestantes ficassem a um metro de distância da porta de entrada. Um dos nossos colegas retrucou: "o sr. dá ordens para a sua tropa, para o nosso pessoal, não!"

Mas, percebemos que era necessário ocupar a rodovia, apesar do enorme cerco montado pela polícia. Começou-se a espalhar que iríamos embora, para os ônibus, enquanto caminhávamos em direção da rodovia. O problema é que nesse momento o pessoal da Saúde ficou no prédio, aguardando o resultado de uma negociação com o governo e os colegas educadores foram em direção da rodovia, assim mesmo com um pouco de dispersão.

Ao chegarmos próximos da rodovia, o batalhão de choque já cercava uma passagem de terra que dava acesso ao local onde queríamos ocupar. Uma parte do pessoal da Educação se dirigiu para o encontro com o batalhão de choque. Uma outra parte, da qual fiz parte, seguiu em outra direção para escapar do cerco. Conseguimos, através disso, ocupar a rodovia por um pequeno espaço de tempo. Mas, como éramos poucos, não deu para segurar. O vídeo mostra apenas uma parte. Houve momentos de grande violência, bem maiores do que aparece no vídeo. Vários colegas foram arrancados à força pela tropa de choque e atirados, literalmente, na beira da rodovia. Uma colega chegou a desmaiar em função do gás de pimenta. Um estudante sofreu agressão física com grande brutalidade. Eu estava um pouco próximo e vi a cena e pedi a uma colega para fotografar a marca das unhas do meliante que atende pelo nome de policial. Para mim, quem trata trabalhador desarmado dessa forma não é um profissional da segurança, mas um meliante, um fora da lei como outro qualquer. O nosso protesto foi pacífico, não trazíamos armas, sequer pedras havia, e fomos agredidos de maneira covarde por pessoas treinadas para bater, matar e espancar.

É dessa forma que o governo de Minas trata aos educadores e ao pessoal da Saúde, que presta serviço inclusive para os filhos de muitos policiais. Fomos encurralados numa via marginal da rodovia, mas não arredamos pé. Ali ficamos, cercados por cavalaria, tropa de choque, cães de guarda do governo Anastasia. Logo depois chegou o carro de jato de água do Corpo de Bombeiro. Nós não arredamos pé. Continuamos no mesmo local, manifestando, apitando, gritando palavras de ordem. Não apareceu um único deputado estadual, ou federal. Talvez com medo de provocar algum acidente mais sério, caso jogassem água e nós tivéssemos que correr para a rodovia, o fato é que o carro de água se retirou em seguida, debaixo das nossa vaias.

Nenhum bairro de Minas Gerais oferece segurança adequada, mas naquele local havia centenas de policiais prontos para reprimir os trabalhadores. Não vou negar que haviam policiais preparados, que tentaram dialogar, não chegavam com arrogância, procuravam até nos ouvir com respeito. Mas, haviam também aqueles que já chegavam descendo a mão, jogando gás de pimenta e nos ameaçando de todas as formas. Inclusive um major chegou a ameaçar de morte a um colega nosso, dizendo que se tratava de uma ameaça pessoal. Veja que despreparo profissional. Seria muito bom que a Comissão de Direitos Humanos da ALMG convocasse toda a alta cúpula militar e também ao governador e secretário de segurança para dar explicações sobre este tipo de conduta contra educadores e o pessoal da Saúde pública de Minas.

O fato é que o governo vai mostrando - ou confirmando - a sua face de arrogância, prepotência, de recusa ao diálogo. E quanto a nós, educadores, devemos manter a nossa paralisação, até por uma questão de respeito a nós mesmos. Estamos sendo tratados com total descaso. Isso nós não podemos aceitar. E talvez tenhamos que ampliar esta luta, exigindo que o governo federal se manifeste, já que a presidenta Dilma anda discursando pelo país dizendo que a Educação é prioridade do seu governo. Ora, que prioridade é esta, quando educadores de Minas, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte, de Santa Catarina, etc. são tratados com gás de pimenta, por lutarem pelo piso salarial, que é lei e que os governos não pagam?

A luta vai continuar e nós não vamos nos intimidar. O núcleo duro da Educação, composto por valentes colegas de combate, não aceitam este tratamento dado pelo governo mineiro e exigem respeito e imediato atendimento às nossas reivindicações. Do contrário, vamos fazer uma convocação geral de todos os mineiros para que se levantem contra este desgoverno; e em todo o Brasil, está na hora dos educadores se levantarem nacionalmente por uma carreira decente e por um salário também digno. Chega de promessas para o futuro, quando a minoria rica deste país e os governantes e parlamentares e desembargadores e empreiteiros e banqueiros distribuem as riquezas que todos nós produzimos. Queremos justiça! Queremos respeito! Queremos salário justo, a começar pelo piso, que é pouco, mas que é lei e precisa ser pago!


***

"Anônimo:

Faltou estratégia por parte do sindicato.
Faltou investimento por parte do sindicato.
Faltou divulgação por parte do sindicato.
Foi o que eu senti no dia de hoje."


"E. E. Romualdo José da Costa:

Segue link com a violência que sofremos hoje. Mas a luta continua...

http://www.youtube.com/watch?v=fyNliUI0Vzw

Amplexos,

Elenice vidal Prata"



"Graça Aguiar:

Caro Euler

Aqui no Rio de Janeiro, também foi dia de replay da ditadura.

Após a assembleia, que decidiu manter a greve,os profissionais de educação partiram para ocupar a Secretaria de Educação. Como é de praxe, aqui também seguem à risca o manual de etiqueta dos ditadores, acionaram a tropa de choque e despejaram gás de pimenta sobre os manifestantes.

Pelo jeito, parece que a categoria já desenvolveu algum tipo de imunidade ao spray de pimenta, conseguiu vencer a truculência dos PMS e ocupar o prédio. Veja as fotos no meu blog

Nestas horas é que as ONG'S que defendem os direitos humanos deveriam aparecer, mas pelo jeito valemos menos dos que os bandidos.

Podem nos bater, podem nos prender mas não vamos desistir até conquistar o que é nosso por direito, pois temos a obrigação de dar o exemplo e mostrar que cidadania não é só subserviência, é também a defesa intransigente dos nossos direitos.

Abaixo a Ditadura! As greves continuam!

Força e garra a todos vocês!

Grande abraço".

"ANGELICA:

Em greve há mais de um mês, professores da rede estadual fecham a BR-381

João Henrique do Vale -
Cristiane Silva

Publicação: 12/07/2011 15:27 Atualização: 12/07/2011 15:36

Professores da rede estadual em greve há mais de um mês, fizeram um protesto na tarde desta terça-feira, na BR-381, em João Monlevade, na Região Central do Estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), dezenas de educadores fecharam os dois sentidos da rodovia no km 357. O trânsito ficou interditado por cerca de 40 minutos.

Os professores reivindicam o cumprimento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) de R$ 1597,87, para uma jornada de 24 horas. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute), Minas Gerais paga hoje o piso de R$ 369, que, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNTE), é considerado o pior dos 27 estados brasileiros.

De acordo com a PRF, o trânsito segue normalmente na rodovia.

Cidade Administrativa

Alguns servidores da saúde e da educação de Minas Gerais vão se encontrar para uma manifestação na tarde desta terça-feira na Cidade Administrativa. Em greve há 14 dias, os trabalhadores da saúde acompanham uma reunião do Comitê de Negociação Sindical (CONES). Em seguida, haverá uma assembleia no local para decidir os rumos da greve.
FONTE: EM.COM.BR
"

"Na cidade Administrativa:

Momento em que o presidente do Sindifisco se retira das negociações com o governo, por discordar da decisão do governo de não negociar com servidores em greve:

http://youtu.be/-aIPnIbgIPg"
.


"Anônimo:

Estou mais que decepcionada, estou chocada com tanto absurdo no edital e em toda a situação vivida atualmente na educação. Mas as imagens já mostram tudo. Continuando sobre o edital, efetivados igualados a efetivos, Conhecimentos gerais sem legislação. O que é isso? Querem provar que pretendem fazer dos educadores seres amordaçados, incapazes de pensar? A questão da legislação até é compreensível. Se alguém ler nos capítulos iniciais da constituição que só se pode ingressar em emprego público através de concurso, poderá usar isso contra o próprio governo, mas como é revoltante o que vivemos em Minas Gerais. Parece mesmo que estamos voltando no tempo em que coronéis mandavam e o povo obedecia. Meu Deus! O que fazer diante de tanta injustiça? Para eu conseguir me efetivar tive que passar em dois concursos e aguardar anos para a nomeação. Agora vejo colegas que trabalharam 45 dias no estado e efetivaram em dois cargos sem nunca ter feito uma prova. E ainda sou obrigada a ler e ouvir a todo momento que aos efetivados foram dados os mesmos direitos dos efetivos, eliminando as diferenças existentes, como se os efetivos tivessem tirado algum direito dos outros. Eu não entendo, não sou contra os colegas efetivados, mas não dá para ficar calada diante de tanta injustiça, vamos todos continuar coniventes com tudo isso só para fazer a política da boa vizinhança?"
.

"Cristina Costa:

QUE ABSURDO!!!

Somos tratados como inimigos.

Somos tratados como criminosos por este desgoverno que não tem coragem de aparecer, de abrir a boca nem para falar que não negocia... só fica mandando recado...

Assistindo o vídeo acima, dá para ficar ainda mais indignada pela maneira que fomos tratados.
E um absurdo!!!! Que herança Tancredo nos deixou!!!

AMANHÃ TERMOS OUTRA ASSEMBLEIA ÀS 14:OO HORAS NO PÁTIO DA ALMG, VAMOS MOSTRAR NOSSA FORÇA, MAS A NOSSA FORÇA MENTAL!!!! NÃO VOLTAMOS SEM O PISO!!! ISTO É CERTO!!!

Anastasia, não queremos violência, queremos trabalhar!!! E como todo trabalhador, queremos receber dignamente pelo serviço prestado! PAGUE LOGO O PISO E ACABE COM ESTA GREVE!!!

Mostre que é inteligente, e saia na frente dos outros estados que ainda não cumprem a LEI. Dê o seu exemplo de esperteza...

CUMPRA A LEI E FAÇA SUA PROPAGANDA!!!"
.

"Anônimo:

Euler, pelas filmagens parece que tinha poucas pessoas na manifestação. Cadê o povo que está de greve?
Fazer manifestação na cidade administrativa com poucas pessoas é loucura, na certa que tem mesmo muita repressão. Quando somos muitos já é difícil, com poucos pior ainda.
Como disse o anônimo, o sindicato pecou na divulgação, na estratégia e isso em plena greve.
Não podemos ter esses erros."


"Anônimo:

Acho lamentável que o sindicato não tenha dado mais atenção a essa manifestação na cidade administrativa.Deveria ter divulgado mais.Devemos fazer como os nossos colegas do RJ,ocupar alguma coisa do governo.Como a cidade administrativa é área de segurança e não podemos nem aproximar das Secretarias(Para ir até a SEE so falta tirar um raio X completo de quem visita o local).Sugiro acamparmos na cid. Administrativa na parte de baixo mesmo.Vamos fazer manifestações em frente a Rede globo e nas concorrentes e na frente da sede dos principais jornais De BH.Em último caso vamos acampar na assembléia legislativa.Acredito que assim haverá repercussão e o governo negociará."

"MARCIA:

INDIGNAÇÃO, VERGONHA, TRABALHADORES TRATADOS COMO BANDIDOS. É ESSE GOVERNO QUE O POVO DE MINAS ELEGEU. NÃO CUMPRE LEI E FICA TUDO POR ISSO MESMO. NO BRASIL PODE PASSEATA DE TUDO, MENOS DE PROFESSORES EXIGINDO O QUE LHES É DEVIDO. E ATÉ COM MUITO ATRASO. "O PISO", E TAMBÉM NÃO FICAR A MERCÊ DA BOA VONTADE DO GOVERNADOR EM CONCEDER AUMENTOS.QUANDO QUE A POPULAÇÃO VAI ACORDAR......"


"Anônimo:

Professores do RJ mantêm greve e acampam em frente a secretaria. Reunião com secretário não teve resultados e haverá outra quinta-feira (15). Grevistas chegaram a invadir prédio e polícia usou spray de pimenta.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/07/professores-do-rj-mantem-greve-e-acampam-em-frente-secretaria.html "


"CARLOS- MONTES CLAROS:

Boa noite Amigo combativo,
O que me leva a esse comentário é uma mistura de admiração e revolta!

Admiro a coragem e a força dos que não se deixam intimidar e manifesto a minha revolta contra aqueles que não acreditam em nossos direitos, e mais ainda com essa diretoria estadual que não sabe organizar nada.

Onde eles estavam? cadê os babacas que ficam sentados à frente do conselho ou batendo palmas feito "bobos da corte" para suas próprias asneiras e amém, amém, amém.
Um forte abraço e até amanhã na assembleia"


"Anônimo:

Pronto, saiu o maldito edital sem as vagas dos efetivados. O sindicato se calou e não fez NADA para impedir. Agora, o que resta é a tentativa de cancelar esse concurso e exigir novo edital constando TODOS OS CARGOS VAGOS. Que vergonha para MG...será, agora já não está na hora de agir? Vão esperar mais o que?"

"Anônimo:

Caro Euler, boa noite, o globo.com dá ênfase a greve dos Professores no Rio de Janeiro, em Minas nada de imprensa. Brincadeira, né."

"Anônimo:

Euler,

leia a reportagem do Folha.com:

http://www1.folha.uol.com.br/saber/942484-em-greve-professores-de-mg-querem-pagamento-do-piso-nacional.shtml"


"Anônimo:

Quem leu o edital viu que para se tornar efetivo, tem que suar a camisa, a concorrência é grande. Estou me sentindo totalmente desmoralizada, pois passei por todos aqueles processos para ser nomeada e me efetiva e agora vem o governo e simplesmente iguala efetivados aos efetivos, desmerecendo totalmente nosso valor. De tanto só preocuparem com o piso, olha no que deu, milhares de pessoas serão prejudicadas, pois os números de vagas são ridículos. É HORA DE AGIR E EXIGIR ANULAÇÃO DESSE EDITAL E DESSE CONCURSO."

"Luciana:

Fiquei impressionada com a coragem de um professor (eu acho que é professor ou pode ser servidor da saúde também), de chapeuzinho e cavanhaque que desmoralizou o comandante da tropa de choque, dizendo que na nossa manifestação ele não mandava e que ele cuidasse de seus comandados. O tenente coronel partiu pra cima do rapaz e que bom que entrou uma turma para não deixar acontecer nada de mais grave. Eu estava perto e vi tudo.
Hoje estou cansada, mas estou de alma lavada. Gritei, apitei, xinguei, sentei no chão e estou muito feliz.
A luta continua!
Luciana"
.

"Anônimo:

Enquanto os Educadores manifestavam do lado de fora, do lado de dentro da Faraocity, os desavergonhados publicavam o edital do concurso. Pontos a analisar:
1) As provas não serão realizadas em 2011, acontecerão em janeiro de 2012 (estão contando com o fim do mundo e da humanidade na mesma data, 2012: O Filme);
2) Quem for aprovado, contente-se com o subsídio, pois não terá oportunidade de receber o piso (Lei Federal);
3) 90 mil vagas não foram lançadas neste edital devido à Lei 100 noção.
4) Não há disponibilidade de vagas para muito professores que acabaram de fazer uma faculdade e não terão oportunidade de entrar para esse "maravilhoso" mundo.
5) Não há disponiblidade de vagas para muitos educadores, que mesmo com anos de serviços, por algum motivo, não entraram na lei 100 noção.
6)Não há disponibilidade de vagas para professores que, assim como eu, aprovado no concurso, possa ter um 2º cargo, sendo que há professores efetivados em dois.
7) Os professores efetivados permanecerão na completa insegurança não tendo essas vagas disponíveis em concurso e tendo a possibilidade de EFETIVAMENTE obtê-la da forma justa, como manda a Lei, que é clara a respeito de ingresso no serviço público.
8) O governo mais uma vez assume que descumpre Leis em não disponiblizar todas as vagas neste concurso."
.

"Gilson Vieira Soares:

Eu já esperava por isso. O governo conseguiu, embora muitos tentem negar...a categoria se dividiu plenamente. É só ler o posts nesse blog, no da Beatriz e em outros sobre o assunto concurso e lei 100. Indignação total de efetivos e designados. Efetivos indignados por serem igualados a efetivados e designados recém-formados verem suas possibilidades de ingressarem no serviço público por concurso reduzidas.

Esse ano o foco é o piso, ano passado remuneração (que terminou em suicídio) e ano que vem...remuneração novamente.

A insatisfação vai continuar.

Pensando positivamente, vou é estudar igual burro e passar nesse concurso. Estudei em uma boa universidade tenho que acreditar em mim. Setecentos e poucas vagas pra Física em todo o estado, para uma disciplina que é a mais carente de profissionais segundo dados do Inep, é duro.
Mas o que me conforta é que a conquista será verdadeira e sem prejudicar os outros.

Vamos estudar designados, força...esqueçam a Lei 100. Se eu não fosse ateu diria que ela é o karma dos designados recém formados como eu...rsss

Abraços Euler, a luta pelo piso é digna e é um direito, uma lei federal."


"Anônimo:

Complementando o que acabei de escrever sobre a estratégia, é importante amanhã passar uma lista para ser preenchida por quem tem carro, disponibilidade e endereço eletrônico para contato de estratégia. Assim dá certo."

"Anônimo:

FORÇA ARMADA BRASILEIRA, PRECISAMOS UMA INTERVENÇÂO URGENTE EM MG, PARA PROTEGER A POPULÂO DESSE DITADORZINHO QUE ACHA NO DIREITO DE USAR POLICIAIS COMO SEU CAPACHO, ATACANDO CIDADÂOS QUE LUTAM PELOS SEUS DIREITOS COM PROTESTOS PACÍFiCOS.
DIAS GELADOS...
NOITES TENEBROSAS...
SEGUNDO A METEOROLOGIA MEUS AMIGOS, É A ESTAÇÃO MAIS TRISTE QUE A HUMANIDADE JÁ VIVEU QUE ESTÁ DE VOLTA, DITADURA... DITADURA...
A´MELHOR FORMA DE ENFRENTÁ- LA É SE JUNTANDO AOS HOMENS E MULHERES DESTEMIDOS ECOANDO BEM FORTE: LIBERDADE AINDA QUE TARDIA!"


"Anônimo:

A solução é ocupar as superintendencia a/b/c e não deixar os pelegos trabalharem....."

"Anônimo:

Caros colegas,
A gente viu as manifestações populares no oriente médio e na Europa. Precisamos aprender com elas. As pessoas (multidões inteiras) apareciam assim do nada. Os encontros eram marcados pela web só os participantes sabiam a hora e o lugar, justamente para evitar que a força de repressão chegasse em tempo. Temos que fazer isso, como já disse várias vezes, mas acho que ninguém leu ou ñ chegou. Poderíamos marcar pela web, e-mails, Orkut, facebook,, etc o ponto de encontro e só lá seríamos informados do que fazer. Iríamos descaracterizados, em nossos” carrinhos velhinhos” e na hora H , agente vai reduzindo, reduzindo... uma galera lá na frente, à pé, para o trânsito, aí atravessamos os “velhinhos” (ou novo parceladíssimo) na pista e faríamos uma emboleira danada. Daí até chegar uns 100 guinchos, e se conseguissem passar é claro, só aí seriam umas 6h de apitaço . Os capachos iam tirar os carros no muque? Jogar gás de pimenta neles? Prender, bater, atirar?
Agora, e o carro de som? Um “trem” grande aquele, até se fossem cegos ñ deixariam passar. Mas se fossem carros comuns com som potente e microfone , como os de tele mensagem ou de algum boy que quisesse ganhar uns trocados, mas tinham que ser vários mesmo e tudo com o acompanhamento de um advogado presente no momento. Podemos até dizer pra imprensa que vamos para tal lugar, e um grupo bem pequeno iria mesmo. E assim por diante. Temos que traçar estratégias de guerra mesmo, menos óbvias, mas com um número maior de pessoas. Mostrar que somos mais inteligentes, principalmente no quesito estratégia, tb pra viver com o que vivemos... Bom acho que viajei na maionese de novo, mas assim daria certo: uma operação chamada “CAVALO DE TROIA” (ihhh, viajei de novo –rsrs) . Sei que fizeram o melhor BRAVOS GUERREIROS.Obrigada por estarem lá! PARABÉNS !!! Mas pensem nisso."


"Anônimo:

Minha vontade é de chorar ao ver a truculência de alguns da polícia mineira que se prestam a esse serviço sujo de jogar spray de pimenta em professores, reprimir com violência servidores públicos que lutam para que uma Lei seja cumprida. Será que voltamos aos idos de 1970. É a ditadura? Não sei. Onde estão os nossos defensores? Sindicato! Comissão de direitos Humanos? Deputados? Minha repulsa é tão grande que, ao ver os vídeos tive vontade de vomitar! Será que esse sentimento toma conta de outros também? Creio que sim! Eu, uma educadora mineira que elogio a postura das polícias mineiras, tenho vários alunos policiais, admiro o Proerd e o JCC, assistir a esse horror! Que decepção! será que esses trogloditas que são subservientes a esse governo fora da lei PENSAM SER REPRESENTANTES DA ORDEM EM MINAS? NÃO. Não o são, porque se assim o for Esta não é a Minha, a Nossa Minas Gerais. Por aqui "Minas não há mais". Mas vamos mudar a História. Somos Educadores, formamos pessoas e opiniões. Espero que saibamos construir uma nova Minas Gerais. Não esmoreçamos! Vamos à luta! A LEI tem que ser cumprida."

"EDUCADORA MINEIRA:

É lastimável presenciarmos essas cenas em pleno século XXI.
Que vergonha a TRUCULÊNCIA desse governo, dizia-se tanto que quando tivéssemos um PROFESSOR no governo, o tratamento seria diferente, estamos constatando que quando chegam ao PODER fazem de tudo para se manterem lá. Agora, quando estão à caça de votos propõe projetos maravilhosos e o que, finalmente, vemos é pancadaria, gás de pimenta e todo tipo de violência. Mas é isso mesmo, em outras passeatas esse governos são os primeiros a aparecerem, pois o intuito é passar a ideia para a sociedade que são POLITICAMENTE CORRETOS, mas não são quando é para cumprir o que é de direito do TRABALHADOR. Penso que estamos vivendo uma inversão de valores. Respeito tem que ser destinado a todas as pessoas, a todas as categorias. Este faz -de -conta para ficar bem na mídia é VERGONHOSO! E, mais, com tudo que temos visto, chegamos à conclusão de que está havendo um desmando só. É lastimável ver que as LEIS são criadas para serem BURLADAS, porque é o constamos com a lei do piso. E como argumentos já não estão mais sustentando os discursos na imprensa, estão partindo para o cala-boca. É isso mesmo, quando faltam as palavras, há quem prefira a truculência. Gostaria de sugerir aos de atitudes truculentas, se ainda houver alguma sensibilidade, a leitura do POEMA “O Lutador” de Carlos Drummond de Andrade
“Lutar com palavras
é a luta mais vã.
Entanto lutamos
mal rompe a manhã.”
[...]

EDUCADORA MINEIRA"


"Anônimo:


Nós que nos sentimos prejudicados pelo edital estamos sozinhos.O sindicato nunca irá abraçar a nossa causa.Precisamos nos unir e buscar meios para anular mais essa maracutaia. Com licença que vou ali cortar os pulsos!!!!!!"

Comentário do Blog: colegas, está na cara que o Edital do concurso nesse momento, sem que o governo tenha discutido com o sindicato qualquer termo do mesmo, é mais uma provocação divisionista do governo. Assim como está tentando manipular os efetivados. Reparem que a primeira prova acontece em janeiro de 2012, e o edital poderia muito bem ser lançado após a nossa greve, através de ampla negociação com o sindicato; mas, o governo usa todos os mecanismos para dividir a categoria e destruir a nossa carreira. Não vamos cair nesse jogo! Vamos manter a nossa unidade na luta, com foco no piso neste momento, mas exigindo também que o governo abra negociação para discutir o edital, já que as inscrições se iniciam em setembro e há tempo para alterações.

"
Anônimo:

Leiam as intenções do governo,expostas pela Secretária de Planejamento. Este filme conhecemos do ano passado quando nos impuseram o subsídio. De novo querem nos ludibriar.

http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=123921
".

"
Marlene Alves:

Euler, não estou surpresa com a receptividade que os servidores tiveram. Essa é a arma dos fracos que não sabem dialogar. Batem, prendem ,matam , mas nossa voz não podem calar. Na verdade já nos sentimos prisioneiros há muitos anos desse PODER repressivo que não nos permite viver dignamente, subtraindo os nossos direitos e nossa liberdade de escolha. Entretanto, agora tem uma Lei que sinalizou em nosso favor e acredito que o Governo não poderá ser um fora da lei porque nos palanques eleitorais se fala muito em segurança, saúde e educação e eu me pergunto se este será um exemplo para os infratores dessas leis que regem a nossa Carta Magna. O piso é uma questão de honra e estamos reividicando menos do que precisamos para nossa sobrevivência. Aproveito esse espaço democrático de luta que o seu blog se apresenta para estender o meu apoio aos que estão participando desse movimento tão justo e dizer ainda que a nossa alma é grande e que Deus nos coloca por cabeça e não por cauda nesse impasse. Abaixo a toda atitude contrária à democracia !!!".

"
Educadora Mineira:

Retomando o discurso da AMIGA educadora, é muita incoerência desse governo que coloca a POLÍCIA dentro da ESCOLA desenvolvendo projetos (JCC e PROERD) para combater a violência e ensinar respeito aos alunos,juntamente com os PROFESSORES, repetindo COM OS PROFESSORES, põe a POLÍCIA na rua para fazer exatamente o contrário com quem é PARCEIRO na ESCOLA, aplicar todo tipo de violência, na base do passado: PRENDE E ARREBENTA. Estão vendo por que estamos do jeito que estamos. Com essa mentalidade de que se resolve na base da PORRETADA, não vamos chegar a lugar nenhum. É preciso lembrar que só o diálogo resolve, por isso mandem guardar os CACETETES, puxem a CADEIRA e comecem a dialogar.

Educadora Mineira
".

"
Professora:

Ah, Euler. Escrevo quase sem esperanças de que você publique... Mas a minha indignação é tanta que eu tento.
Apelo para o seu censo de justiça novamente.
Por favor, pare de dizer que o governo quer dividir a categoria e que essas questões devem ficar para depois! É por deixar para depois que chegamos a esse ponto. Esse edital, as vagas não disponibilizadas. Deixar para depois é aceitar, porque depois ninguém fará nada. Chegará a hora da distribuição de turmas, por exemplo, e os efetivos serão roubados nos seus direitos. Os designados não terão vagas suficientes.
Chega de adiar esse assunto. Temos de falar sobre tudo! Cobrar todas as leis!
Tem gente se vangloriando de nem ser professor e ter sido efetivado em dois cargos. Você acha isso certo?
Às vezes dá vontade de pedir exoneração. A luta não é só contra o governo. É contra a omissão do sindicato que não se indispõe com os efetivados e esquece efetivos e designados.
É por isso que o desgoverno joga com todos e faz o que quer.
"

Comentário do Blog:
cara colega, vocês e eu estamos falando sobre tudo neste espaço. Mas, todos nós sabemos que o governo se recusa a negociar com o sindicato, não só a questão do edital, mas qualquer assunto. Nossa prioridade, razão de ser da nossa greve, é o piso nacional do magistério. Não fui eu quem criou esta realidade. Apenas estamos tentando desfazer aquilo que está evidente, que é a tentativa do governo de nos dividir, de mudar o foco da nossa luta, de nos enfraquecer. Talvez a sua prioridade seja o edital, ou o espaço que os efetivados teoricamente adquiriram com as últimas decisões do governo. Respeito a sua prioridade. Mas, este não é o foco principal da nossa luta neste momento. Não que não seja um tema relevante, não. Claro que é. E claro que será discutido, até porque, tem muita coisa plantada pelo governo já sabendo que vai encontrar resistência, inclusive na Justiça. Mas, se nós pararmos para discutir essas questões agora, a greve acaba, o piso é derrotado e deixaremos de conquistar inclusive essas questões que você menciona. Se nós não conquistarmos o piso, a carreira e o respeito por parte deste governo, tudo o mais será mera tentativa de choro, pois ficaremos prostrados diante de um governo autoritário e sem qualquer respeito pelos educadores. Um abraço e força na luta!

"
Anônimo:

Euler, como fiquei triste hoje! Ver policiais agredindo e ameaçando educadores, pessoas que foram professoras de muitos policiais que ali estavam (muitos eram extremamente jovens). Lembrei: "Há soldados armados, amados ou não, quase todos perdidos, de armas nas mãos..." Senti medo, vergonha por ver uma cena em que a polícia, em nome de um governo(?) ataca e reprime professores. Fazer a greve é ver a História. Senti atraso, retrocesso. Acorda Anastasia, Renata Vilhena vai acabar com Minas Gerais.".

"
Anônimo:

Euler,
Para mim o fato do pouco caso que o sindicato faz para a necessidade de umaação judicial contra a lei 100 é pelo fato de que muitos que estão intimamente ligados ao corpo administrativo estão se beneficiando com essa lei. Não vou aqui citar nomes, mas já andei sondando essa realidade. A categoria, ou melhor a parte lesada, tem agir urgente e por conta própria. Se conseguirmos barrar a lei 100, estaremos fazendo justiça e mostrando a esse governador que no Brasil existe uma lei maior que deve respeitada. Vamos divulgar esse ato inconstitucional!!! Vamos pintar as caras e sair pelas ruas denunciando esse ato do faraó Aecitancamon que está sendo referendado pelo faraó Anastansés."

"
Andréa:

Quanto horror! Mau exemplo da tropa, reprimir trabalhadores que lutam pelos seus direitos! Espero que vcs recolham todo o material e consigam divulgação dos fatos ocorridos. Procurem advogados também, e os direitos humanos. Vejam trecho do jornal "O Tempo" :
..."Durante o manifesto, os participantes tentaram ocupar a MG-10 e foram contidos por policiais, que usaram gás de efeito moral. De acordo com a categoria, alguns trabalhadores ficaram feridos durante o confronto. Procurados pela reportagem do Portal O Tempo Online, militares do Batalhão de Policiamento de Eventos não confirmaram a agressão."
Parabéns aos bravos guerreiros da educação!
Abraços,
Andréa
"

"
Gilson Vieira Soares:

Com as devidas ressalvas quero dar os parabéns ao sindicato em relação a sua postura referente ao edital do concurso no atual informativo.
A denuncia no ministério público alega que o número de vagas é menor que os contratos temporários e não inclui a vaga dos professores sem licenciatura.
O que não está claro é se quando se refere aos não licenciados está falando apenas dos designados ou inclui os efetivados. Mas já é um avanço. Educação não pode ser bico não.
"

"
Anônimo:

Esta truculência no trato com os movimentos sociais é uma das características dos governos do partido deste Azia eles seguem a cartilha do "pai" mais velho o F e H. Lembram do processo de privatização o que a polícia a mando do F e H fizeram com os manifestantes que defendiam um processo de privatização mais transparente, a resposta foi a AGRESSÃO da polícia do F e H.
A educação é maior do que o Azia. O movimento precisa ser bem articulado. A mobilização é fundamental, o sindicato tem que acordar para uma realidade que não basta esperar o governo, a pressão é fundamental neste momento. Acampar na cidade administrativa, nos Fóruns são estratégias que dão certo por que forçam negociação. O ESTADO NÃO É PROPRIEDADE DESTE FILHO DO FARAÓ NÃO. ELE É APENAS O NOSSO EMPREGADO QUE OCUPA O MAIOR POSTO.
FORÇA NA LUTA. VOCÊS QUE ESTÃO DE GREVE É QUE SÃO OS RESPONSÁVEIS PELAS CONQUISTAS NA EDUCAÇÃO ATÉ HOJE.
OS OUTROS QUE NÃO ESTÃO PENSE NISSO, E ABRAÇAM O MOVIMENTO. JÁ INICIAM AGOSTO DE GREVE.
O sindicato precisa ser mais atuante nas escolas que não estão totalmente parada.
Quanto ao concurso foi apenas uma estratégia do governo, FAÇAM O CONCURSO E DEPOIS NA JUSTIÇA A VAGA APARECE SEGUNDO UM AMIGO ADVOGADO QUE TRABALHA no Ministério Público. Segundo ele não existe amparo legal. Segundo ele o ação é dada em 1ª instância. Nenhum "juiz" é louco de cometer uma ilegalidade.

FORÇA, FORÇA, FORÇA, .....
"

"
Anônimo:

TRABALHO EM UMA ESCOLA DE CONTAGEM ONDE ESTÁ TUDO NORMAL DE MANHÃ E A TARDE..OS EFETIVADOS DA LEI 100 ESTÃO TRABALHANDO JUNTAMENTE COM ALGUNS DE OUTRAS LEIS?É PRECISO MUITO CUIDADO POIS O GOVERNO ESTÁ USANDO DE TODAS ARTIMANHAS(COISA DE LOUCO MESMO DESPREPARO TOTAL, DESEQUILÍBRIO E MAIS SEM TEMOR A DEUS)ELE PENSA QUE VAI GANHAR E QUE NÓS IREMOS VOLTAR E ENTÃO ELE FARÁ O QUE QUISER COM OS EDUCADORES.VEJAM.. ROUBAM...SIM LITERALMENTE ROUBAM DA POPULAÇÃO...QUANDO AUMENTAM OS PROPRIOS SALÁRIOS...USAM O DINHEIRO PARA VIAGENS DE PRAZER LEVANDO A TIRACOLO PARENTES E AMIGOS E DEPOIS FORJAM UMA NOTA COMPROVANDO QUE ESTÃO A TRABALHO ETC...É VERBAS PARA TUDO...ENFIM ELES SÃO LAD´~OES DECLARADOS E NÓS BRASILEIROS, EDUCADORES, FICAMOS ASSIM...FAZENDO GREVE SENDO QUE SE EXISTE A LEI E MAIS SE NÃO PODEM PAGAR ...MOSTRE AS CONTAS...HUMMM...MAS É AÍ QUE ESTÁ O GRANDE PROBLEMA...COMO???SE TUDO É FALSO...ROUBADO DO POVO???SIM...A PALAVRA CERTA É ESSA "ROUBO" ELES PENSAM QUE SÃO DONOS DO MUNDO MAS SE ESQUECEM QUE SÃO POBRES MORTAIS...SERÁ QUE VÃO MORRER SEM NENHUM PROBLEMA???POIS AQUI SE FAZ E "JUST"AQUI SE PAGA...FICA PENANDO ATÉ MORRER PAGANDO TODOS OS DÉBITOS QUE NÃO FORAM SALDADOS EM VIDA BEM PENSO DESSA FORMA E FICO ESTARRECIDA COM ESTE GOVERNO DESEQUILIBRADO. ACABEI DE OUVIR QUE O GOVERNO VAI AUMENTAR OS SALÁRIOS DE TODOS EM 5% ANO 2012 ...."

"
RUTH - São Lourenço(MG):

COMBATIVO EULER:

Fiquei perplexa c o seu relatório de hoje (12/7/11)! "Democracia em Minas ameaçada" kkk. Será q em algum dia houve democracia - literalmente falando - em Minas e no Brasil? Fiquei c lágrimas nos olhos com o seu relato sobre as atrocidades cometidas por este maldito desgoverno de Minas.Vcs deveriam pedir proteção policial nas próximas manifestações, pois, afinal, este é um direito de qualquer cidadão q venha a se sentir ameaçado, certo? Estou sem palavras p comentar alguma coisa, pois só me vêm à mente palavras de baixo calão, q ñ caberiam aqui neste espaço. Senti-me como se estivesse ao lado de todos os q participaram das manifestações. Sou aposentada, morando no Sul de Minas, mas as fortes dores na coluna ñ me permitem q eu faça longas viagens. Apesar disso, como gostaria de estar junto c os bravos colegas aí em BH!
Parabéns pelo dia de hoje! Continuem lutando e demonstrando q NÃO PERDERAM O BONDE DA HISTÓRIA.
Mesmo aposentada,acesso quase todo dia o seu magnífico blog, pois quero saber de tudo q se passa c a nossa valorosa categoria.
Colegas, jamais se esqueçam de q todos nós, PROFESSORES, somos os verdadeiros formadores de opinião.
Continuem na luta, pois ñ há vitória sem muita, muita luta!
Viu, Euler, depois de respirar fundo, consegui achar as palavras adequadas!
Abraços fraternos a todos e FORÇA, pois a LUTA deve continuar.

RUTH - São Lourenço(MG)
"

"
Anônimo:

Euler, com sua permissão, quero falar alguma coisa para os candidatos a concurso para professor. Graças a Deus fiz dois concursos, tenho dois cargos efetivos de PEB4F e não devo favores para ninguém, são méritos meus, certo? Agora, se eu ficasse prejudicado, como muitos ficarão com esta lei 100, eu ia na justiça para valer contra os efetivados, esta situação é anticonstitucional. Pessoas efetivaram só porque estavam substituindo titulares por poucos dias. Onde está a Constituição Federal que diz que a entrada no serviço público só através de concurso? Onde está STF que permite isso? Quem fez concurso sabe da dificuldade que é e o outro se efetiva sem nenhum critério e tem os mesmos direitos? Podem me "bater" mas não concordo com isso, está tudo errado, pelo amor de Deus. Minha escola está cheia de efetivados tirando a maior onda pra cima de nós efetivos.Na minha área existem três, que foram meus alunos. Hoje, um deles disse: "É, professor, no ano que vem escolherei aulas na sua frente". Respondi: "Você não vai ter este prazer, pois vou-me aposentar em setembro de 2011". Obrigado, EULER, pelo espaço."

"
Anônimo:

Grande Euler, o sindicato deveria elaborar faixas e colocar o pessoal nos principais sinais de B.H e em frente a lugares estratégicos como secretaria da educação, cidade administrativa, ministério público, e outros fazendo um revezamento de professores. Imagina todos os dias as pessoas lendo estas faixas, com alguns dias o incomodo será grande. Força na luta companheiro."

"
Anônimo:

É Euler parece que parte de nossos colegas ainda caem no jogo do capitalismo individualizar discussões e cair na conversa do poder. Infelizmente não é hora para outra meta agora é o piso, o que temos que lutar é pro governo cancelar esse concurso sem o piso. E tem tempo já que o mesmo é prá dezembro, isso se o governo mesmo não cancelar ou não chamar ninguém após a efetivação deste concurso.".

"
Minas sem lei:

Para as pessoas que vão participar do concurso, vocês deveriam copiar a página da SEE (que é um site oficial) onde a secretaria assume claramente que não respeita a constituição dizendo que não mandou as vagas dos efetivados, para usar em um mandado de segurança ou coisa parecida, já que todos os cargos vagos ocupados pelos efetivados licenciados ou não deveriam ir para o concurso, com isso ela afirma que o governo do estado não respeita a constituição da mesma forma que não está respeitando o piso nacional. Não fiquem esperando pelo sindicato, afinal efetivados também contribuem. Façam valer os seus direitos afinal "TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI", está em nossa Constituição Federal.
"

"
Anônimo:

Caros Colegas do Blog e Combativo Euler,
Até agora só ouvi o pessoal reclamar, queixar e xingar o edital e a tal Lei 100. Mas onde está nossa capacidade de nos unirmos, e abrirmos um processo com um número grande de pessoas, uma causa coletiva. Temos vários colegas formados que são advogados também. É pedir para que eles abram um processo gigante contra essa Lei l00 porque aí eu quero ver se essa aberração vai durar ainda mais tempo. Temos a justiça gratuita também. Duvido que se chover de processos no estado inteiro o TJ não vai ter que tomar alguma medida. Temos que parar de reclamar e agir mais. Vamos lá, gente!!!! Já que o nosso sindicato não age, agimos nós. Não vamos fazer jus ao hino nacional e ficarmos deitados em berço esplêndido. Abraços.
"

"
Maria Helena - Ipatinga:

Quando li o edital, com a data de inscrição a partir de setembro e realizações das provas só em janeiro de 2012, entendi claramente a intenção do (des)governo em continuar manipulando a categoria dividindo-a, colocando um segmento contra o outro. Não podemos nos enganar, ele não fará nada de bom para ninguém.

Enfraquecendo a categoria, perdemos o poder de mobilização. Não vamos entrar no jogo dele não. Pelo amor de DEUS. A prova que ele não respeita a categoria é a forma truculenta que os funcionários públicos foram recebidos pelos policiais na cidade administrativa. É triste ver o quanto a categoria é desvalorizada.

Como a educação é prioridade dos governantes se os profissionais são tratados como marginais, só porque exigem do (des)governo que se cumpra uma lei federal (diga-se de passagem ainda muito tímida)?

Não podemos perder o nosso principal foco, não podemos desanimar, precisamos mantermos firmes em nossos propósitos e não nos deixarmos intimidar. Ouvi essa frase no rádio semana passada de um padre:"QUANDO CRISTO VIER PODE ME ENCONTRAR CAÍDO, MAS NO CAMPO DE BATALHA." É isso aí colegas, vamos continuar na luta com muita perseverança.

Até a conquista do piso. Maria Helena - Ipatinga
"

Comentário do Blog: pessoal da luta, daqui a alguns minutos estou rumando para a assembleia da categoria no pátio da ALMG. Volto mais tarde com o relato do dia e também para publicar os comentários da parte da tarde e noite. Um forte abraço a todos e firmeza na luta pelo piso, que é lei, é nosso direito, e sem ele não pisamos na sala de aula!

"
Anônimo:

http://www.youtube.com/watch?v=SGYUsgLK-28

CARO EULER, POST ESSE VÍDEO... CASO ACHAR CONVENIENTE."

"
Prof. Rogério Trindade:

Num dia de Assembleia, destes que reúnem cinco, seis mil pessoas, que tal descermos todos para dentro da Rodoviária de BH? Sem camisetas que dêem na cara, roupa normal, malas com os apetrechos dentro (camisetas, faixas e outros: eu queria levar um pedaço de pau) e após lá dentro, um barulhaço ensuredecedor, no saguão, na parte de cima, espalhados, e nos pontos de embarque. Só a nossa presença, que não poderia ser impedida, provocaria um dano danado no funcionamento da Rodô."

"
Alessandro Uberlandia MG:

Vendo o comentário dos meus colegas acima, uma coisa eu tenho somente lamentar pela colocação de muitos, bem entrei nessa Lei 100 não por minha vontade, irei prestar o concurso e estou em greve.
E por isso que a classe de educadora não é respeitada pelo governo, pois os educadores próprios não se respeitam.
Bom se quer entrar na Justiça, fiquem a vontade
Agora um cidadão que coloca o nome de anônimo para reclamar e muito cômodo.
Outra coisa muitos estão preocupados com as vagas do concurso que são poucas,e fica naquela ladainha a efetivado tem dois cargos eu não tenho etc, etc.
Todos sabem ou fingem que não sabe, ou somente reclamam por reclamar que Professores estão virando classe em extinção, no meu caso Licenciatura Plena em Matemática o único curso que tem e na cidade de Uberlândia e entram 30 alunos e saem no máximo 8 o que eles fazem vão fazer mestrado.
Desculpe o desabafo mais estou cansado de ouvir asneiras de pessoas que falam que são educadoras .
Outra coisa que estamos nessa situação porque votamos nesse governo.
Todas as pessoas tem que se responsabilizar pelos seus atos.
Muitos reclamam de Diretores pois alguns são autoritários mais qdo há eleição votam neles
A propósito para quem está reclamando que o efetivado está com dois cargo eu faço a doação do meu outro.No caso tive que assumir dois cargos porque não tem professor.
A nossa luta é contra o governo não contra a classe.
Desculpe o meu desabafo
"

"
Anônimo:

Sabem porque estes governantes fazem o que querem?
Porque são todos aliados. Ministério Público, Assembleia, STF... Não nos iludamos! Estamos sozinhos. O jogo é de cartas marcadas e ao perdedor(nós)as batatas. Se é q vamos poder comprar alguma.
"

"
Alexandre Campos:

Mais um link da greve em SC

http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5240348-EI8266,00-SC+professores+tentam+invadir+plenario+da+Assembleia+Legislativa.html

Meu comentário sobre isso:
É uma vergonha o que esses governadores fazem com a educação, a carreira do professor está destruída a cada dia que passa. Como governador não tem carreira problema, tanto esse de SC com dos outros estados em greve, como RJ, RN, MG...

Esse desembargador não deve saber de direito garantido pela constituição e deve estar desinformado sobre a lei do Piso Nacional aprovada na integra pelo STF. Professores brigando pelos seus direitos. A pergunta é o desembargador vai pagar a conta dos professores, e os comerciantes vão ficar sem receber porque os professores estão lutando por seus direitos de cidadãos. Que País é este? Cadê a Presidente Dilma que no seu discurso de posse exaltou o educador. A lei aprovada em 2008, só tornou viável em abril de 2011, mas o STF não publicou o acórdão até hoje, e os desgovernadores, que não pagam o piso necessitam achatar o salário do professor para sobrar algum, ainda dizem que educação é tudo.

Mais absurdo de tudo contratação de professores no lugar dos grevistas contra a Constituição Federal, CArta Maior deste país. Precisamos nos reunir em Brasília, sim professores de todos os Estados e cada um levar um exemplar da Constituição Federal e queimá-la em praça pública, pois passam por cima dela em interesses próprios não respeitando o direito do cidadão.

Em Minas Gerais a ditadura chegou, ontem o pelotão de choque da polícia agrediu vários professores em seu manifesto na cidade Administrativa de BH. O pelotão da polícia militar que até pouco tempo estava em greve junto com os professores, mas eles tiveram seu aumento parcelado até 2015, onde um policial com nível médio em Minas ganhará R$4.000,00 como vencimento básico, enquanto o vencimento básico do qual trata-se o piso em Minas o professor com ensino médio recebe R$ 369,00.

Será que existe alguém que possa fazer com que governadores, prefeitos paguem o piso salarial nacional dos professores?
E um desembargador quanto ganha em SC, será que nunca fizeram greve, não é bem isso que vimos até pouco tempo.
"

"
Waender:

Governo usa a PM para controlar o fluxo de Educadores em GREVE

http://sind-utegovernadorvaladares.blogspot.com/

A Subsede do Sind-UTE de Governador Valadares recebeu na manhã desta quarta-feira a denúncia da Diretora Local representante da cidade de Engenheiro Caldas, Professora Carmem Ferreira da Silva, a denúncia de que foi interrogada pelo comandante da guarnição da PM destacada para aquela cidade sobre a Caravana de Trabalhadores em Educação para a Assembléia Estadual a ser realizada hoje, dia 13/07, em Belo Horizonte, ousando indagar sobre o número e o nome das pessoas que estavam programadas para essa viagem, num claro sinal de que o Governo do Estado não respeita o direito de ir e vir, bem como o da livre manifestação da Cidadania preconizados na Constituição Federal.

Afinal de contas, a corporação deve estar preocupada em oferecer segurança e garantia dos direitos civis aos cidadãos de bem, entre os quais, presume-se, estão os funcionários do Governo do Estado. A investigação policial deve-se ater a atos ou fatos criminosos... E não é esse o caso: a greve dos professores ocorre simplesmente neste momento porque justamente o Governo Estadual nega-se a cumprir os mandatos da Lei Federal que instituiu o Piso Salarial Profissional Nacional para todas as Categorias do Magistério.

Portanto, se a Polícia está para prestar este tipo de informação ao Governo, deve ser denunciada por TODOS os EDUCADORES mineiros que se observarem acuados ou cerceados em seus direitos. Fatos como os ocorridos em 12/07 na CAMG não podem se repetir. O respeito mútuo entre as instituições e pessoas deve ser preservado para não tenhamos o dissabor de que sejam os confundidos com marginais. A EDUCAÇÃO É A MELHOR DE TODAS AS FORMAS DE PREVENÇÃO CONTRA A MARGINALIDADE.

A Subsede GV solidariza-se com a colega, solicita a Categoria que denuncie qualquer ato semelhante, e apresenta aos companheiros da Região Metropolitana seu Manifesto de SOLIDARIEDADE, perante os fatos de agressão sofridos durante a manifestação de ontem. Solicitamos também à Comissão de Direitos Humanos da ALMG que investigue os fatos e denuncie os abusos cometidos para que sejam disciplinados os funcionários públicos que tenham cometido abuso de poder.


CHEGA DE REPRESSÃO: ônibus impedidos de chegar até as cidades, retirada de carros de som de manifestações pacíficas, sprays de pimenta, agressão a estudantes e professores em manifestação, atos públicos em que os Educadores não podem estar presentes (inaugurações), reuniões de Conselho Sindical onde o maior de todos os Sindicatos do Estado (SIND-UTE), junto com outras Categorias são como a Polícia Civil e os Trabalhadores em Saúde são ignorados ou impedidos de participar. Afinal se o segundo nome de Minas é LIBERDADE, ONDE PODEREMOS RESPIRÁ-LA? Em São Paulo, Goiás, no Espírito Santo? No Rio de Janeiro parece que as coisas caminham de forma semelhante... Determinados faraós recebem aqui seus votos e descansam no berço esplêndido do Leblon... E o Governador de lá está como cá... Provavelmente tem feito Estágio...

Como amamos nossos representantes e queremos que eles ouçam nossos clamores, convocamos a todos os PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO para dizerem ao nosso ilustre Governador da importância da sua Manifestação. É preciso mostrar o mínimo de respeito, se não aos FUNCIONÁRIOS DO ESTADO, que são responsáveis pela elevação de diversos indicadores sociais como o IDEB, a redução da taxa de analfabetismo, a diminuição dos índices de violência e a queda acentuada da mortalidade infantil, o que é fato precursor de todo o crescimento econômico que nosso Estado tem alcançado nos últimos anos, que pelo menos respeite os milhões de PAIS que, por opção ou obrigação social delegam o PODER a determinados grupos partidários.

De qualquer maneira: A CAÇA AO GOVERNADOR CONTINUA, ATÉ QUE PAGUE O PISO!
"

"
Anônimo:

EULER, AINDA QUE A REPRESSÃO TENHA ACONTECIDO, O QUE NÃO DEVERIA TER SIDO FEITO POR AQUELES QUE NOS PROTEGERAM DURANTE TANTO TEMPO OS NOSSOS E NÃO DELES, POLICIAIS MILITARES, TENHO A DIZER QUE FIQUEI DEVERAS COM VERGONHA E INDIGNADA COM TAMANHA VIOLÊNCIA. PORÉM NÃO PODEMOS FUGIR DO FOCO QUE É O PISO SALARIAL NACIONAL LEGALMENTE APROVADO E EXISTENTE NA CONSTITUIÇÃO. Para tudo tem saída, e para o cumprimento do PISO, também terá uma solução clara e efetiva do nosso governador. Digo isso porque quem deve solucionar é o governador, a ele cabe cumprir a LEI MAIOR QUE É A CONSTITUIÇÃO. ACREDITO QUE ELE VAI CUMPRIR A LEI. e TEM MAIS QUEM SE SENTIR PREJUDICADO TEM QUE PROCURAR A LEI QUE EXISTE NO BRASIL. TEMOS BONS ADVOGADOS MELHORES DO QUE AQUELES QUE NÓS PENSAMOS QUE SÃO. E AÍ NÃO PODEMOS DEIXAR PARA LÁ, E IR PRA LÁ DE BAGDÁ, DE ILHAS "CAIMÃO", O NOSSO PISO SALARIAL. ESPERO QUE A PREGUIÇA MENTAL NÃO TOME CONTA DE NOSSO GOVERNADOR. QUEM SERÁ O (A) SEU PORTA VOZ? ATÉ AGORA NÃO OUVI O NOSSO GOVERNADOR FALAR NADA. O QUE SERÁ QUE ESTÁ ACONTECENDO. ELE ESTÁ DODÓI? EU O ADMIRO TANTO QUE ESTOU COM SAUDADES DE SUA FALA (E ESTOU FALANDO SÉRIO,TENHO ESSE DIREITO). ESTAMOS TRATANDO DE NEGÓCIOS NESSES MOMENTOS DE DEFENDER NOSSOS DIREITOS,O PISO SALARIAL NACIONAL, SE NÃO FOR ASSIM, ENTÃO PARA QUE FORAM FAZER, CONFECCIONAR ESTA LEI? SÓ PARA GASTAR PAPEL, DESGASTAR AS CABEÇAS PENSANTES DE NOSSOS DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS,GOVERNADORES E ETC.? VEJA BEM GOVERNO ESTADUAL, ESTÁ PASSANDO DA HORA DE VOCÊS CUMPRIREM A LEI MAIOR. OU SERÁ QUE NÃO TEMOS PESSOAL ACIMA CITADO TRABALHANDO?"

"
Alexandre Campos:

Bom dia, Euler e companheiros.
Tenho comigo que a violência para com os professores só começou e que só ganhara notoriedade quando alguém vir a morrer, pois a imprensa gosta de sensacionalismo. Não digo que venha a acontecer, mas será necessário surgir um novo Mártir, para que nossos direitos sejam garantidos?
Agora, quanto ao edital publicado pelo governo, que ainda não vi. Acho que cabe a cada cidadão que se sente lesado em seu direito entrar com um mandato de segurança contra o edital, individualmente e em sua cidade por enquanto. Leve a constituição para entrar com o mandato, relate que o governo está fora da lei, não publicando as vagas dos efetivados da lei 100.
Quanto a colega que diversas vezes li aqui, estar com receio de perde o direito de escolha, porque o efetivado tem mais tempo na escola que ela, peço calma e pense, a escolha de turma só acontecerá ano que vem, por enquanto nada disso tem ou terá validade. Quando chegar o ano que vem, esteja com a constituição na mão na hora de escolher as turma e se for dado ao efetivado o direito de escolha na sua frente entre com os seus direitos de cidadão e não deixe realizar a distribuição, chame a polícia, faça um boletim de ocorrência, chame o advogado do sind-ute neste momento registre e enquanto não reverterem a situação não deixe distribuir as turmas. Não existe lei maior que a Constituição, nem neste estado sem lei ou melhor cheio de leis delegadas.
Uma coisa que precisamos entender o direito de um começa quando o do outro termina. Então por coerência os efetivados passam a ter seu direito garantido quando o daquele que está dentro da constituição terminar.
Abraços e combativa colega não sofra por antecipação.
"

"
Professora:

Prezado colega, Euler. Primeiro quero corrigir uma palavra no meu comentário: senso ao invés de censo, quando percebi que digitei errado já havia mandado o comentário. Segundo quero te dizer que a minha prioridade é a JUSTIÇA, nem mais, nem menos. Não é a LC 100 simplesmente ou o piso simplesmente. É tudo junto! E pelos comentários dá pra notar que a indignação não é só minha.
Quanto ao comentário do colega que fala em ação judicial e para pararmos de só reclamar, deixo a mensagem de que ele esta certíssimo. Minha parte está sendo feita, já estou me organizando e entrarei na justiça, sem dúvida! Peço aos outros colegas que façam o mesmo. Se não puderem pagar advogado, há a justiça gratuita.
Pelo piso nós temos o sindicato e todos lutando, mas quanto a esta aberração da lei 100, vamos ter de lutar individualmente ou em grupos. Não adianta esperar nada do sindicato neste aspecto!
Um abraço a todos e não vamos desistir!
"

"
Anônimo:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/"

"
Minas tem Jeito???:

Euler,
eu entendo que uma luta se faz com muitos combatentes e acho sinceramente que o Sindute errou muito em fazer uma manifestação na cidade faraônica apenas com participantes da capital e região metropolitana. É de conhecimento de toda a classe que em uma assembleia normal conseguimos reunir cerca de 5 mil educadores; então, por qual motivo não marcam essas manifestações ou mesmo uma assembleia na Faraônica City quando estamos todos (capital e interior) reunidos? Ficam registradas a minha indignação e sugestão.
"

"
Anônimo:

Sabem porque estes governantes fazem o que querem?
Porque são todos aliados. Ministério Público, Assembleia, STF... Não nos iludamos! Estamos sozinhos. O jogo é de cartas marcadas e ao perdedor (nós) as batatas. Se é q vamos poder comprar alguma.
".

"
Prof. Junior:

Tá mais explicado o porque que a classe não consegue avanços. Todos se indignam com a Lei 100 nos comentários e esquecem de lado a luta que é pelo piso. Parece que é mais urgente dispensar 96 mil trabalhadores que possuem famílias, despesas e que também cursaram uma faculdade para estar onde estão, do que lutar pela melhoria salarial. Se está tão ruim assim, porque prestar o concurso? Por que não seguir outra coisa? É incoerência demais para um grupo só. O estado passa por cima da constituição o tempo todo prejudicando a todos, quando faz algo que beneficia um grande parcela todos ficam contra. Será que se houvesse 96 mil efetivados na polícia militar eles iriam se colocar contra? Por que conseguem tudo que querem? Enquanto ficarem atirando pedras sobre a própria classe é só pedras que receberão. Reflitam!"

"
polivanda@gmail.com:

Oi Euler!
Gostei demais desse seu último post ( aliás, todos os posts do seu blog são de muito valor prá todos nós da educação, pra todos nós cidadãos), vc é importantíssimo mesmo para nós!
Quero registrar duas coisas:conversando com um amigo professor sobre a lei 100 que está garantindo direitos iguais entre efetivos e efetivados;ele me colocou a questão de que nós, os da lei 100 não deveríamos ter o direito de fazer o concurso, pois muitos contratados podem ficar sem emprego e um profissional da lei 100, já tendo um cargo garantido, poderá ficar com dois, caso passe no concurso... Realmente eu tenho um outro cargo na prefeitura, não pleiteio outro cargo no estado, mas fico pensando nas pessoas que têm anos de trabalho no estado e está fora da lei 100...
E este concurso...E as vagas...Bem, esta é mais uma confusão do nosso governador...

Outra coisa que desejo registrar é o meu incômodo por não estar de greve.
Você se lembra do meu caso não é?
Não é olhar pro meu próprio umbigo, mas quando se pensa em greve e em corte de pagamento, a gente pensa na possibilidade de pagar a greve e de receber no futuro. Mas, no meu caso, eu não vou poder pagar a greve na escola prá onde irei em agosto (esta escola não está em greve)e ficar sem pagamento, ou sem a possibilidade desse pagamento no futuro, realmente é inviável.O desconto das paralisações neste mês, já me obrigou a fazer empréstimo com um familiar...
Infelizmente, que eu saiba, professor não tem poupança, nem bens para colocar à disposição na hora de grandes apertos. Nas últimas greves entrei de cabeça e se a coisa piorasse muito eu tinha, pelo menos, a esperança de poder pagar a greve e receber, mas agora as coisas estão bem diferentes pro meu lado e eu tenho filhos que dependem de mim.
Mas, de coração mesmo, esta situação me deixa muito desconfortável!
Fico torcendo por nós, colocando em meu blog seus posts e rezando pelas nossas conquistas.
Um grande abraço a vc e à todos que lutam por mim e pela classe.
Parabéns à vcs e meus sinceros agradecimentos.
"FORÇA NA LUTA!"
"

"
Anônimo:

PROFESSOR JÚNIOR
PARABENS PELO SEU COMENTÁRIO.
DEVERÍAMOS JUNTO COM O PISO ESTAR COBRANDO DO GOVERNO QUE REALMENTE ASSEGURE OS EMPREGOS E A IGUALDADE DE DIREITOS PARA OS EFETIVADOS.SABEMOS QUE A LEI 100 É INCONSTITUCIONAL E FOI CRIADA PELO GOVERNO PARA RESOLVER PROBLEMAS ORÇAMENTÁRIOS E POLÍTICOS.MAS QUE AGORA O GOVERNO SEJA CAPAZ DE SOLUCIONAR O PROBLEMA SEM PREJUDICAR NENGUÉM.
O GOVERNO DEVERIA CONCEDER AOS NOVOS CONCURSADOS E AOS EFETIVADOS DIREITOS COMO QUINQUENIOS, BIENIOS E ADICIOANL TRINTENÁRIO, FÉRIAS PÊMIO...
MAS EM NOME DA IGUALDADE DE DIREITOS , O GOVERNO ESTÁ CONFISCANDO VANTAGENS E DIREITOS QUE ADQUIRIMOS AO LONGO DE SOFRIDOS ANOS DE TRABALHO EM SALA DE AULA.
".

"
Anônimo:

Ficamos aqui a debater enquanto os governantes estão a rir nas nossas costas. Gente tudo isso é bem planejado. Esses malditos são corporativos! Pensem bem.Tenho ouvido falar na possibilidade de integração de unidades. Ou seja, algumas escola já estão enfrentando um quadro de número insuficiente de alunos. A cada dia perdemos alunos para o setor privado.A quem isso interessa... Nossas escolas estão sendo sucateadas não é à toa. Para pobre o que tem basta.Para que educação? É tão mais fácil manipular gente iletrada. Não podemos esquecer que a renda está concentrada na mão de poucos.E esses poucos precisam exercer pressão sobre a perigosa massa falida para se manter. TÔ DESTILANDO ÓDIO HOJE!!!!!".

"
Anônimo:

BOM DIA EULER
ACHO QUE DEVEMOS ORGANIZAR UMA GRANDE MANIFESTAÇÃO EM BRASÍLIA, ENVOLVENDO EDUCADORES DE TODO PAÍS.
MAS PRECISA SER MITO BEM ORGANIZADA. E SER SUFICIENTEMENTE GRANDE PARA NÃO SER IGNORADA PELA IMPRENSA. E OBRIGAR DEFINITIVAMENTE OS GOVERNOS A CUMPRIREM A LEI.
FORÇA E DETERMINAÇÃO NA LUTA, POIS ELA É NECESSÁRIA E JUSTA.
".

"
Anônimo:

Oi Júnior
Entendo sua indignação, mas há uma questão maior a qual vc está esquecendo: a lei é inconstitucional! Não podemos exigir legalidade só quando ela nos interessa. Se assim for estamos compactuando cada político ficha suja, com cada bandido comum pois estaremos todos na ilegalidade.Vira tudo um bolo só. Ademais, nobre colega, é muito fácil falar na perspectiva daqueles que foram agraciados. E aqueles colegas que trabalharam anos e não entraram por qualquer razão. Já pensou neles ? E aqueles que hoje estão dando aulas sem habilitação? E aqueles que PASMEM VOCÊS foram efetivados com dois cargos sem terem feitos sequer uma prova?
E aqueles que dão 6 aulas e recebem porque não completam o cargo? E aqueles ? E aqueles?
Podemos ficar aqui horas desfiando um rosário de injustiças, desmandos e canalhices.
PS: Não posso me identificar porque estou assumindo a vice direção e você sabe, estamos vivendo num regime totalitário.
Abraços
".

"
Gilson Vieira Soares:

Euler tenho notado um número grande de anônimos que em geral não trazem palavras de apoio e sim críticas. Mas as vezes resolve um filtro ou mesmo uma pseudo exigência de identificação (o que não evita os falsos nicks)...nome, escola, universidade etc.
Estou falando isso porque sinto que estão maculando seu blog. Seu blog recebe muitos posts e pode ser que você não esteja conseguindo ler com calma todos eles.Mesmo eu que sou um feroz crítico a Lei 100, sinto que tem muita gente achando que isso é culpa dos efetivados, e por vezes ofendendo os mesmos. Quero reforçar minha opnião. Nada contra aos efetivados. Sou contra a lei 100, acho que todas as vagas devem ser colocadas em concurso, e os bons efetivados vão verdadeiramente regularizar sua situação e serem verdadeiros efetivos.
Desculpa me intrometer. É só uma sugestão pra você avaliar. No blogda Beatriz tem ocorrido isso também. "Acho que tem uma galera cornetando"
".

"
Anônimo:

Caros colegas é lógico que prefiro o piso salarial dos professores, mas se o governador defende tanto assim o subsídio , porque não o fez de forma honesta.O pior não é o subsídio mas a forma desonesta que ele foi colocado,é a verdadeira lei Robin gude isso mesmo Robin gude ,uma lei em que tira dos pobres e da para os mais pobres, por pior que seja o subsídio tenho certeza se o governo tivesse feito de forma honesta não estaríamos de greve, não entendo porque os políticos só fazem lei para massacrar a classe trabalhadora.O subsídio causaria menos impacto e evitaria a greve se ele tivesse sido implantado de forma correta,ou melhor de forma honesta. Seria muito fácil seu desgovernador se o senhor tivesse implantado o subsídio respeitando a formação e o tempo do trabalhador não estaríamos de greve, se tivesse valorizado os anos de trabalhos de cada um de nós sem montar fórmulas desonestas , tudo isso teria sido evitado.Se a cada 2anos trabalhados tivesse nos dado uma letra a mais a situação seria diferente, mas, preferiu nos lesar,,por isso a greve continua, agora queremos o piso e não aceitamos embromação. Só voltamos com o piso, e vamos vencer com fé em Deus. Porque Deus é justo."

"
Ronaldo - Carangola:

NOTÍCIA FRESQUINHA:

http://ning.it/nfHQRT

Ronaldo - Carangola
"

"
Anônimo:

Já que vocês pretendem acabar com a efetivação, estaremos também formando um movimento cujo objetivo é fazer com que os efetivados faça a desfiliação do SIND-UTE, uma vez que essa lei vem sendo aprimorada, pois afinal foi um acordo feito entre o governo federal e estadual. Aguardem! Em breve teremos o movimento DESFILIE JÁ! Isso vai ser muito legal nesse momento de luta do SINDUTE!!!!!"

"
Anônimo:

Parabéns EULER
Você tem demonstrado muita lucidez nesse momento difícil e mais do que isso você tem demonstrado ser um verdadeiro DEMOCRATA. Todos que aqui postam estão no mesmo problema. Querem se expressar, desabafar com seus iguais. Calar as vozes contrárias porque não podem se identificar (ou não querem) é pactuar com a canalhada. Por favor continue postando todas as mensagens. Democracia é isso: não concordar com o que outro diz mas assegurar o direito de dizê-lo.
"

"
Anônimo:

Isso mesmo se o governador fosse honesto quando implantou o subsídio deveria ter transformado nossos biênios em letras,com certeza a situação hoje seria outra,,mas,,montou uma fórmula desonesta e fez com que trabalhador como eu com 20anos de trabalho 9 biênios tenha o mesmo salário de iniciante ,que injustiça, só o piso salarial pode corrigir essa injustiça, com fé em Deus venceremos, se tivesse me dado as 9 letra que mereço, com certeza a situação seria outra.".

"
Anônimo:

Euler, parabéns a você e a todos os bravos colegas: uma batalha foi ganha. A guerra... enfim, continua. Continuemos, com garra!"

"
:

Amanda Recusa Prêmio:

"Natal, 02 de julho de 2011

Prezado júri do 19º Prêmio PNBE,

Recebi comunicado notificando que este júri decidiu conferir-me o prêmio de 2011 na categoria Educador de Valor, “pela relevante posição a favor da dignidade humana e o amor a educação”. A premiação é importante reconhecimento do movimento reivindicativo dos professores, de seu papel central no processo educativo e na vida de nosso país. A dramática situação na qual se encontra hoje a escola brasileira tem acarretado uma inédita desvalorização do trabalho docente. Os salários aviltantes, as péssimas condições de trabalho, as absurdas exigências por parte das secretarias e do Ministério da Educação fazem com que seja cada vez maior o número de professores talentosos que após um curto e angustiante período de exercício da docência exonera-se em busca de melhores condições de vida e trabalho.

Embora exista desde 1994 esta é a primeira vez que esse prêmio é destinado a uma professora comprometida com o movimento reivindicativo de sua categoria. Evidenciando suas prioridades, esse mesmo prêmio foi antes de mim destinado à Fundação Bradesco, à Fundação Victor Civita (editora Abril), ao Canal Futura (mantido pela Rede Globo) e a empresários da educação. Em categorias diferentes também foram agraciadas com ele corporações como Banco Itaú, Embraer, Natura Cosméticos, McDonald's, Brasil Telecon e Casas Bahia, bem como a políticos tradicionais como Fernando Henrique Cardoso, Pedro Simon, Gabriel Chalita e Marina Silva.

A minha luta é muito diferente dessas instituições, empresas e personalidades. Minha luta é igual a de milhares de professores da rede pública. É um combate pelo ensino público, gratuito e de qualidade, pela valorização do trabalho docente e para que 10% do Produto Interno Bruto seja destinado imediatamente para a educação. Os pressupostos dessa luta são diametralmente diferentes daqueles que norteiam o PNBE. Entidade empresarial fundada no final da década de 1980, esta manteve sempre seu compromisso com a economia de mercado. Assim como o movimento dos professores sou contrária à mercantilização do ensino e ao modelo empreendedorista defendido pelo PNBE. A educação não é uma mercadoria, mas um direito inalienável de todo ser humano. Ela não é uma atividade que possa ser gerenciada por meio de um modelo empresarial, mas um bem público que deve ser administrado de modo eficiente e sem perder de vista sua finalidade.

Oponho-me à privatização da educação, às parcerias empresa-escola e às chamadas “organizações da sociedade civil de interesse público” (Oscips), utilizadas para desobrigar o Estado de seu dever para com o ensino público. Defendo que 10% do PIB seja destinado exclusivamente para instituições educacionais estatais e gratuitas. Não quero que nenhum centavo seja dirigido para organizações que se autodenominam amigas ou parceiras da escola, mas que encaram estas apenas como uma oportunidade de marketing ou, simplesmente, de negócios e desoneração fiscal.

Por essa razão, não posso aceitar esse Prêmio. Aceitá-lo significaria renunciar a tudo por que tenho lutado desde 2001, quando ingressei em uma Universidade pública, que era gradativamente privatizada, muito embora somente dez anos depois, por força da internet, a minha voz tenha sido ouvida, ecoando a voz de milhões de trabalhadores e estudantes do Brasil inteiro que hoje compartilham comigo suas angústias históricas. Prefiro, então, recusá-lo e ficar com meus ideais, ao lado de meus companheiros e longe dos empresários da educação.

Saudações,

Professora Amanda Gurgel"

Visitante assíduo
"

"
Linder Lener - Manhuaçu:

Euler,
O Jornal o Tempo, anunciou que o governo acaba de anunciar o aumento de 10% para os servidores em duas etapas. Isto é um tapa na cara dos educadores, dos deputados, desta imprensa vendida - É a segunda vez que o governo nos engana, enquanto o bloco aceitou desobstruir a pauta - ele enganou todo mundo. A Beatriz deveria ter feito idêntico ao presidente do sindfisco, se retirar da reunião e mandar ele dar este aumento para os nossos repressores -

Euler - anuncie que todos os educadores devem aproveitar os dias de ferias para tentar mobilizar os companheiros a aderir a greve a partir de agosto e vamos mandar ver!!! - vamos procurar o fora da lei, pescar e trabalhar o resto da turma que ainda não aderiu ao movimento! Este governo não reconhece piso, não fala em piso - então tá: sem piso eu não piso na escola... Valeu!

Linder Lener - Manhuaçu
"

73 comentários:

  1. Faltou estratégia por parte do sindicato.
    Faltou investimento por parte do sindicato.
    Faltou divulgação por parte do sindicato.
    Foi o que eu senti no dia de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Segue link com a violência que sofremos hoje. Mas a luta continua...
    http://www.youtube.com/watch?v=fyNliUI0Vzw

    Amplexos,
    Elenice vidal Prata

    ResponderExcluir
  3. Caro Euler

    Aqui no Rio de Janeiro, também foi dia de replay da ditadura.

    Após a assembleia, que decidiu manter a greve,os profissionais de educação partiram para ocupar a Secretaria de Educação. Como é de praxe, aqui também seguem à risca o manual de etiqueta dos ditadores, acionaram a tropa de choque e despejaram gas de pimenta sobre os manifestantes.

    Pelo jeito, parece que a categoria já desenvolveu algum tipo de imunidade ao spray de pimenta,conseguiu vencer a truculência dos PMS e ocupar o prédio. Veja as fotos no meu blog

    Nestas horas é que as ONG'S que defendem os direitos humanos deveriam aparecer, mas pelo jeito valemos menos dos que os bandidos.

    Podem nos bater, podem nos prender mas não vamos desistir até conquistar o que é nosso por direito, pois temos a obrigação de dar o exemplo e mostrar que cidadania não é só subserviência, é também a defesa intransigente dos nossos direitos.

    Abaixo a Ditadura! As greves continuam!

    Força e garra a todos vocês!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Em greve há mais de um mês, professores da rede estadual fecham a BR-381

    João Henrique do Vale -
    Cristiane Silva
    Publicação: 12/07/2011 15:27 Atualização: 12/07/2011 15:36
    Professores da rede estadual em greve há mais de um mês, fizeram um protesto na tarde desta terça-feira, na BR-381, em João Monlevade, na Região Central do Estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), dezenas de educadores fecharam os dois sentidos da rodovia no km 357. O trânsito ficou interditado por cerca de 40 minutos.
    Os professores reivindicam o cumprimento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) de R$ 1597,87, para uma jornada de 24 horas. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute), Minas Gerais paga hoje o piso de R$ 369, que, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNTE), é considerado o pior dos 27 estados brasileiros.

    De acordo com a PRF, o trânsito segue normalmente na rodovia.

    Cidade Administrativa

    Alguns servidores da saúde e da educação de Minas Gerais vão se encontrar para uma manifestação na tarde desta terça-feira na Cidade Administrativa. Em greve há 14 dias, os trabalhadores da saúde acompanham uma reunião do Comitê de Negociação Sindical (CONES). Em seguida, haverá uma assembleia no local para decidir os rumos da greve.
    FONTE: EM.COM.BR

    ResponderExcluir
  5. Estou mais que decepcionada, estou chocada com tanto absurdo no edital e em toda a situação vivida atualmente na educação. Mas as imagens já mostram tudo. Continuando sobre o edital, efetivados igualados a efetivos, Conhecimentos gerais sem legislação. O que é isso? Querem provar que pretendem fazer dos educadores seres amordaçados, incapazes de pensar? A questão da legislação até é compreensível. Se alguém ler nos capítulos iniciais da constituição que só se pode ingressar em emprego público através de concurso, poderá usar isso contra o próprio governo, mas como é revoltante o que vivemos em Minas Gerais. Parece mesmo que estamos voltando no tempo em que coronéis mandavam e o povo obedecia. Meu Deus! O que fazer diante de tanta injustiça? Para eu conseguir me efetivar tive que passar em dois concursos e aguardar anos para a nomeação. Agora vejo colegas que trabalharam 45 dias no estado e efetivaram em dois cargos sem nunca ter feito uma prova. E ainda sou obrigada a ler e ouvir a todo momento que aos efetivados foram dados os mesmos direitos dos efetivos, eliminando as diferenças existentes, como se os efetivos tivessem tirado algum direito dos outros. Eu não entendo, não sou contra os colegas efetivados, mas não dá para ficar calada diante de tanta injustiça, vamos todos continuar coniventes com tudo isso só para fazer a política da boa vizinhança?

    ResponderExcluir
  6. QUE ABSURDO!!!

    Somos tratados comO inimigos.

    Somos tratados como criminosos por este desgoverno que não tem coragem de aparecer, de abrir a boca nem para falar que não negocia... só fica mandando recado...


    Assistindo o vídeo acima, dá para ficar ainda mais indignada pela maneira que fomos tratados.
    E um absurdo!!!! Que herança Tancredo nos deixou!!!

    AMANHÃ TERMOS OUTRA ASSEMBLEIA ÀS 14:OO HORAS NO PÁTIO DA ALMG, VAMOS MOSTRAR NOSSA FORÇA, MAS A NOSSA FORÇA MENTAL!!!! NÃO VOLTAMOS SEM O PISO!!! ISTO É CERTO!!!


    Anastasia, não queremos violência, queremos trabalhar!!! E como todo trabalhador, queremos receber dignamente pelo serviço prestado! PAGUE LOGO O PISO E ACABE COM ESTA GREVE!!!


    Mostre que é inteligente, e saia na frente dos outros estados que ainda não cumprem a LEI. Dê o seu exemplo de esperteza...

    CUMPRA A LEI E FAÇA SUA PROPAGANDA!!!

    ResponderExcluir
  7. Euler, pelas filmagens parece que tinha poucas pessoas na manifestação. Cadê o povo que está de greve?
    Fazer manifestação na cidade administrativa com poucas pessoas é loucura, na certa que tem mesmo muita repressão. Quando somos muitos já é difícil, com poucos pior ainda.
    Como disse o anônimo, o sindicato pecou na divulgação, na estratégia e isso em plena greve.
    Não podemos ter esses erros.

    ResponderExcluir
  8. INDIGNAÇÃO, VERGONHA, TRABALHADORES TRATADOS COMO BANDIDOS. É ESSE GOVERNO QUE O POVO DE MINAS ELEGEU. NÃO CUMPRE LEI E FICA TUDO POR ISSO MESMO. NO BRASIL PODE PASSEATA DE TUDO, MENOS DE PROFESSORES EXIGINDO O QUE LHES É DEVIDO.E ATÉ COM MUITO ATRASO. "O PISO", E TAMBÉM NÃO FICAR A MERCÊ DA BOA VONTADE DO GOVERNADOR EM CONCEDER AUMENTOS.QUANDO QUE A POPULAÇÃO VAI ACORDAR......

    ResponderExcluir
  9. Acho lamentável que o sindicato não tenha dado mais atenção a essa manifestação na cidade administrativa.Deveria ter divulgado mais.Devemos fazer como os nossos colegas do RJ,ocupar alguma coisa do governo.Como a cidade administrativa é área de segurança e não podemos nem aproximar das Secretarias(Para ir até a SEE so falta tirar um raio X completo de quem visita o local).Sugiro acamparmos na cid. Administrativa na parte de baixo mesmo.Vamos fazer manifestações em frente a Rede globo e nas concorrentes e na frente da sede dos principais jornais De BH.Em último caso vamos acampar na assembléia legislativa.Acredito que assim haverá repercussão e o governo negociará.

    ResponderExcluir
  10. Professores do RJ mantêm greve e acampam em frente a secretaria
    Reunião com secretário não teve resultados e haverá outra quinta-feira (15).
    Grevistas chegaram a invadir prédio e polícia usou spray de pimenta.


    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/07/professores-do-rj-mantem-greve-e-acampam-em-frente-secretaria.html

    ResponderExcluir
  11. CARLOS- MONTES CLAROS12 de julho de 2011 21:40

    Boa noite Amigo combativo,
    O que me leva a esse comentário é uma mistura de admiração e revolta!
    Admiro a coragem e a força dos que não se deixam intimidar e manifesto a minha revolta contra aqueles que não acreditam em nossos direitos, e mais ainda com essa diretoria estadual que não sabe organizar nada.
    Onde eles estavam? cadê os babacas que ficam sentados à frente do conselho ou batendo palmas feito "bobos da corte" para suas próprias asneiras e amém, amém, amém.
    Um forte abraço e até amanhã na assembleia

    ResponderExcluir
  12. Pronto, saiu o maldito edital sem as vagas dos efetivados. O sindicato se calou e não fez NADA para impedir. Agora, o que resta é a tentativa de cancelar esse concurso e exigir novo edital constando TODOS OS CARGOS VAGOS. Que vergonha para MG...será, agora já não está na hora de agir? Vão esperar mais o que?

    ResponderExcluir
  13. Quem leu o edital viu que para se tornar efetivo, tem que suar a camisa, a concorrência é grande. Estou me sentindo totalmente desmoralizada, pois passei por todos aqueles processos para ser nomeada e me efetiva e agora vem o governo e simplesmente iguala efetivados aos efetivos, desmerecendo totalmente nosso valor. De tanto só preocuparem com o piso, olha no que deu, milhares de pessoas serão prejudicadas, pois os números de vagas são ridículos. É HORA DE AGIR E EXIGIR ANULAÇÃO DESSE EDITAL E DESSE CONCURSO.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei impressionada com a coragem de um professor (eu acho que é professor ou pode ser servidor da saúde também), de chapeuzinho e cavanhaque que desmoralizou o comandante da tropa de choque, dizendo que na nossa manifestação ele não mandava e que ele cuidasse de seus comandados. O tenente coronel partiu pra cima do rapaz e que bom que entrou uma turma para não deixar acontecer nada de mais grave. Eu estava perto e vi tudo.
    Hoje estou cansada, mas estou de alma lavada. Gritei, apitei, xinguei, sentei no chão e estou muito feliz.
    A luta continua!
    Luciana

    ResponderExcluir
  15. Caro Euler, boa noite, o globo.com dá ênfase a greve dos Professores no Rio de Janeiro, em Minas nada de imprensa. Brincadeira, né.

    ResponderExcluir
  16. Euler,

    leia a reportagem do Folha.com:

    http://www1.folha.uol.com.br/saber/942484-em-greve-professores-de-mg-querem-pagamento-do-piso-nacional.shtml

    ResponderExcluir
  17. Enquanto os Educadores manifestavam do lado de fora, do lado de dentro da Faraocity, os desavergonhados publicavam o edital do concurso. Pontos a analisar:
    1) As provas não serão realizadas em 2011, acontecerão em janeiro de 2012 (estão contando com o fim do mundo e da humanidade na mesma data, 2012: O Filme);
    2) Quem for aprovado, contente-se com o subsídio, pois não terá oportunidade de receber o piso (Lei Federal);
    3) 90 mil vagas não foram lançadas neste edital devido à Lei 100 noção.
    4) Não há disponibilidade de vagas para muito professores que acabaram de fazer uma faculdade e não terão oportunidade de entrar para esse "maravilhoso" mundo.
    5) Não há disponiblidade de vagas para muitos educadores, que mesmo com anos de serviços, por algum motivo, não entraram na lei 100 noção.
    6)Não há disponibilidade de vagas para professores que, assim como eu, aprovado no concurso, possa ter um 2º cargo, sendo que há professores efetivados em dois.
    7) Os professores efetivados permanecerão na completa insegurança não tendo essas vagas disponíveis em concurso e tendo a possibilidade de EFETIVAMENTE obtê-la da forma justa, como manda a Lei, que é clara a respeito de ingresso no serviço público.
    8) O governo mais uma vez assume que descumpre Leis em não disponiblizar todas as vagas neste concurso.

    ResponderExcluir
  18. Nós que nos sentimos prejudicados pelo edital estamos sozinhos.O sindicato nunca irá abraçar a nossa causa.Precisamos nos unir e buscar meios para anular mais essa maracutaia.Com licença que vou ali cortar os pulsos!!!!!!

    ResponderExcluir
  19. A solução é ocupar as superintendencia a/b/c
    e não deixar os pelegos trabalharem.....

    ResponderExcluir
  20. FORÇA ARMADA BRASILEIRA,PRECISAMOS UMA INTERVENÇÂO URGENTE EM MG,PARA PROTEGER A POPULÂO DESSE DITADORZINHO QUE ACHA NO DIREITO DE USAR POLICIAIS COMO SEU CAPACHO, ATACANDO CIDADÂOS QUE LUTAM PELOS SEUS DIREITOS COM PROTESTOS PACÍFiCOS.
    DIAS GELADOS...
    NOITES TENEBROSAS...
    SEGUNDO A METEOROLOGIA MEUS AMIGOS,É A ESTAÇÃO MAIS TRISTE QUE A HUMANIDADE JÁ VIVEU QUE ESTÁ DE VOLTA, DITADURA... DITADURA...
    A´MELHOR FORMA DE ENFRENTÁ- LA É SE JUNTANDO AOS HOMENS E MULHERES DESTEMIDOS ECOANDO BEM FORTE: LIBERDADE AINDA QUE TARDIA!

    ResponderExcluir
  21. Caros colegas,
    A gente viu as manifestações populares no oriente médio e na Europa. Precisamos aprender com elas. As pessoas (multidões inteiras) apareciam assim do nada. Os encontros eram marcados pela web só os participantes sabiam a hora e o lugar, justamente para evitar que a força de repressão chegasse em tempo. Temos que fazer isso, como já disse várias vezes, mas acho que ninguém leu ou ñ chegou. Poderíamos marcar pela web, e-mails, Orkut, facebook,, etc o ponto de encontro e só lá seríamos informados do que fazer. Iríamos descaracterizados, em nossos” carrinhos velhinhos” e na hora H , agente vai reduzindo, reduzindo... uma galera lá na frente, à pé, para o trânsito, aí atravessamos os “velhinhos” (ou novo parceladíssimo) na pista e faríamos uma emboleira danada. Daí até chegar uns 100 guinchos, e se conseguissem passar é claro, só aí seriam umas 6h de apitaço . Os capachos iam tirar os carros no muque? Jogar gás de pimenta neles? Prender, bater, atirar?
    Agora, e o carro de som? Um “trem” grande aquele, até se fossem cegos ñ deixariam passar. Mas se fossem carros comuns com som potente e microfone , como os de tele mensagem ou de algum boy que quisesse ganhar uns trocados, mas tinham que ser vários mesmo e tudo com o acompanhamento de um advogado presente no momento. Podemos até dizer pra imprensa que vamos para tal lugar, e um grupo bem pequeno iria mesmo. E assim por diante. Temos que traçar estratégias de gerra mesmo, menos óbvias, mas com um número maior de pessoas. Mostrar que somos mais inteligentes, principalmente no quesito estratégia, tb pra viver com o que vivemos... Bom acho que viajei na maionese de novo, mas assim daria certo: uma operação chamada “CAVALO DE TROIA” (ihhh, viajei de novo –rsrs) . Sei que fizeram o melhor BRAVOS GUERREIROS.Obrigada por estarem lá! PARABÉNS !!! Mas pensem nisso.

    ResponderExcluir
  22. É lastimável presenciarmos essas cenas em pleno século XXI.
    Que vergonha a TRUCULÊNCIA desse governo, dizia-se tanto que quando tivéssemos um PROFESSOR no governo, o tratamento seria diferente, estamos constatando que quando chegam ao PODER fazem de tudo para se manterem lá. Agora, quando estão à caça de votos propõe projetos maravilhosos e o que, finalmente, vemos é pancadaria, gás de pimenta e todo tipo de violência. Mas é isso mesmo, em outras passeatas esse governos são os primeiros a aparecerem, pois o intuito é passar a ideia para a sociedade que são POLITICAMENTE CORRETOS, mas não são quando é para cumprir o que é de direito do TRABALHADOR. Penso que estamos vivendo uma inversão de valores. Respeito tem que ser destinado a todas as pessoas, a todas as categorias. Este faz -de -conta para ficar bem na mídia é VERGONHOSO! E, mais, com tudo que temos visto, chegamos à conclusão de que está havendo um desmando só. É lastimável ver que as LEIS são criadas para serem BURLADAS, porque é o constamos com a lei do piso. E como argumentos já não estão mais sustentando os discursos na imprensa, estão partindo para o cala-boca. É isso mesmo, quando faltam as palavras, há quem prefira a truculência. Gostaria de sugerir aos de atitudes truculentas, se ainda houver alguma sensibilidade, a leitura do POEMA “O Lutador” de Carlos Drummond de Andrade
    “Lutar com palavras
    é a luta mais vã.
    Entanto lutamos
    mal rompe a manhã.”
    [...]

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  23. Complementando oque acabei de escrever sobre a estratégia, é importante amanhâ passar uma lista para ser preenchida por quem tem carro, disponibilidade e endereço eletrônico para contato de estratégia. Assim dá certo.

    ResponderExcluir
  24. Minha vontade é de chorar ao ver a truculência de alguns da polícia mineira que se prestam a esse serviço sujo de jogar spray de pimenta em professores, reprimir com violência servidores públicos que lutam para que uma Lei seja cumprida. Será que voltamos aos idos de 1970. É a ditadura? Não sei. Onde estão os nossos defensores? Sindicato! Comissão de direitos Humanos? Deputados? Minha repulsa é tão grande que, ao ver os vídeos tive vontade de vomitar! Será que esse sentimento toma conta de outros também? Creio que sim! Eu, uma educadora mineira que elogio a postura das polícias mineiras, tenho vários alunos policiais, admiro o Proerd e o JCC, assistir a esse horror! Que decepção! será que esses trogloditas que são subservientes a esse governo fora da lei PENSAM SER REPRESENTANTES DA ORDEM EM MINAS? NÃO. Não o são, porque se assim o for Esta não é a Minha, a Nossa Minas Gerais. Por aqui "Minas não há mais". Mas vamos mudar a História. Somos Educadores, formamos pessoas e opiniões. Espero que saibamos construir uma nova Minas Gerais. Não esmoreçamos! Vamos à luta! A LEI tem que ser cumprida.

    ResponderExcluir
  25. Eu já esperava por isso. O governo conseguiu, embora muitos tentem negar...a categoria se dividiu plenamente. É só ler o posts nesse blog, no da Beatriz e em outros sobre o assunto concurso e lei 100. Indignação total de efetivos e designados. Efetivos indignados por serem igualados a efetivados e designados recém-formados verem suas possibilidades de ingressarem no serviço público por concurso reduzidas.

    Esse ano o foco é o piso, ano passado remuneração (que terminou em suicídio) e ano que vem...remuneração novamente.

    A insatisfação vai continuar.

    Pensando positivamente, vou é estudar igual burro e passar nesse concurso. Estudei em uma boa universidade tenho que acreditar em mim. Setecentos e poucas vagas pra Física em todo o estado, para uma disciplina que é a mais carente de profissionais segundo dados do Inep, é duro.
    Mas o que me conforta é que a conquista será verdadeira e sem prejudicar os outros.

    Vamos estudar designados, força...esqueçam a Lei 100. Se eu não fosse ateu diria que ela é o karma dos designados recém formados como eu...rsss

    Abraços Euler, a luta pelo piso é digna e é um direito, uma lei federal.

    ResponderExcluir
  26. Leiam as intenções do governo,expostas pela Secretária de Planejamento. Este filme conhecemos do ano passado quando nos impuseram o subsídio. De novo querem nos ludibriar.

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=123921

    ResponderExcluir
  27. Boa noite Prof Euler,

    Pelo que vi, havia mais policiais que professores, que covardia! Passei a tarde tentando coletar noticias sobre a greve,a imprensa melhorou a divulgação. A publicação do edital do concurso deve ser entendida como declaração de guerra, esse fato comprovou que o (des)governo faz de conta que os professores não existem. Agora mais que nunca a guerra deve ser para valer! Ou piso ou piso, nada mais!
    Hoje a ironia bateu recorde, além do edital veja só:
    Governo de Minas lança site de sugestões para administração pública
    Sugestões devem abranger áreas como saúde, educação e segurança.
    Vinte e uma personalidades mineiras vão participar da iniciativa.

    O governo do estado lançou nesta terça-feira (12) o site Movimento Minas. A iniciativa permite que os cidadãos enviem sugestões e idéias de como a administração pública deve atuar.
    As sugestões devem abranger áreas como saúde, educação e segurança. Para participar o cidadão tem que criar um perfil no site que permite a interação entre os participantes.
    http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2011/07/governo-de-minas-lanca-site-de-sugestoes-para-administracao-publica.html

    TORCENDO PARA QUE A ASSEMBLÉIA DE AMANHA DETERMINE GREVE ATÉ O RECEBIMENTO DO PRIMEIRO PISO!

    ResponderExcluir
  28. Euler, não estou surpresa com a receptividade que os servidores tiveram. Essa é a arma dos fracos que não sabem dialogar.Batem, prendem ,matam , mas nossa voz não podem calar. Na verdade já nos sentimos prisioneiros há muitos anos desse PODER repressivo que não nos permite viver dignamente, subtraindo os nossos direitos e nossa liberdade de escolha. Entretanto,agora tem uma Lei que sinalizou em nosso favor e acredito que o Governo não poderá ser um fora da lei porque nos palanques eleitorais se fala muito em segurança, saúde e educação e eu me pergunto se este será um exemplo para os infratores dessas leis que regem a nossa Carta Magna. O piso é uma questão de honra e estamos reinvidicando menos do que precisamos para nossa sobrevivência. Aproveito esse espaço democrático de luta que o seu blog se apresenta para estender o meu apoio aos que estão participando desse movimento tão justo e dizer ainda que a nossa alma é grande e que Deus nos coloca por cabeça e não por cauda nesse impasse.Abaixo a toda atitude contrária á democracia !!!

    ResponderExcluir
  29. Retomando o discurso da AMIGA educadora, é muita incoerência desse governo que coloca a POLÍCIA dentro da ESCOLA desenvolvendo projetos (JCC e PROERD) para combater a violência e ensinar respeito aos alunos,juntamente com os PROFESSORES, repetindo COM OS PROFESSORES, põe a POLÍCIA na rua para fazer exatamente o contrário com quem é PARCEIRO na ESCOLA, aplicar todo tipo de violência, na base do passado: PRENDE E ARREBENTA. Estão vendo por que estamos do jeito que estamos. Com essa mentalidade de que se resolve na base da PORRETADA, não vamos chegar a lugar nenhum. É preciso lembrar que só o diálogo resolve, por isso mandem guardar os CACETETES, puxem a CADEIRA e comecem a dialogar.
    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  30. E aí,
    vamos entrar com um MONTÃO de ações na justiça contra esse concurso que, pra mim, começa morto e enterrado, e é só pra ingles ver? Como é que fazemos? Ainda ñ tem um formulário pra isso? Eles mesmos estão torcendo pra gente barrá-lo. BINGO!, de novo "Renatinha" ( e aí, tudo bem?) Sei que vc e a Gorgonzola (ihhh, ñ é queijo Minas, e agora?) estão todo dia nos acompanhando. Esse blog é TDB(tudo de bom), não é? "Tamos" lutando e "tamos" ganhando. Tá com medo, né? Mexe com quem tá quieto.
    Colegas,Força na luta, que o piso delas já tá tremendo.

    ResponderExcluir
  31. Ah, Euler. Escrevo quase sem esperanças de que você publique... Mas a minha indignação é tanta que eu tento.
    Apelo para o seu censo de justiça novamente.
    Por favor, pare de dizer que o governo quer dividir a categoria e que essas questões devem ficar para depois! É por deixar para depois que chegamos a esse ponto. Esse edital, as vagas não disponibilizadas. Deixar lara depois é aceitar, porque depois ninguém fará nada. Chegará a hora da distribuição de turmas, por exemplo, e os efetivos serão roubados nos seus direitos. Os designados não terão vagas suficientes.
    Chega de adiar esse assunto. Temos de falar sobre tudo! Cobrar todas as leis!
    Tem gente se vangloriando de nem ser professor e ter sido efetivado em dois cargos. Você acha isso certo?
    Às vezes dá vontade de pedir exoneração. A luta não é só contra o governo. É contra a omissão do sindicato que não se indispõe com os efetivados e esquece efetivos e designados.
    É por isso que o desgoverno joga com todos e faz o que quer.

    ResponderExcluir
  32. Correção: é senso de justiça e não censo... Repito o comentário:

    Ah, Euler. Escrevo quase sem esperanças de que você publique... Mas a minha indignação é tanta que eu tento. 
    Apelo para o seu senso de justiça novamente.
    Por favor, pare de dizer que o governo quer dividir a categoria e que essas questões devem ficar para depois! É por deixar para depois que chegamos a esse ponto. Esse edital, as vagas não disponibilizadas. Deixar para depois é aceitar, porque depois ninguém fará nada. Chegará a hora da distribuição de turmas, por exemplo, e os efetivos serão roubados nos seus direitos. Os designados não terão vagas suficientes no concurso.
    Chega de adiar esse assunto. Temos de falar sobre tudo! Cobrar todas as leis!
    Tem gente se vangloriando de nem ser professor e ter sido efetivado em dois cargos. Você acha isso certo?
    Às vezes dá vontade de pedir exoneração. A luta não é só contra o governo. É contra a omissão do sindicato que não se indispõe com os efetivados e esquece efetivos e designados.
    É por isso que o desgoverno joga com todos e faz o que quer.

    ResponderExcluir
  33. Euler, como fiquei triste hoje! Ver policiais agredindo e ameaçando educadores, pessoas que foram professoras de muitos policiais que ali estavam (muitos eram extremamente jovens). Lembrei: "Há soldados armados, amados ou não, quase todos perdidos, de armas nas mãos..." Senti medo, vergonha por ver uma cena em que a polícia, em nome de um governo(?) ataca e reprime professores.Fazer a greve é ver a História. Senti atraso, retrocesso. Acorda Anastasia, Renata Vilhena vai acabar com Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  34. COMBATIVO EULER:

    Fiquei perplexa c o seu relatório de hoje (12/7/11)!"Democracia em Minas ameaçada"kkk.Será q em algum dia houve democracia - literalmente falando - em Minas e no Brasil? Fiquei c lágrimas nos olhos com o seu relato sobre as atrocidades cometidas por este maldito desgoverno de Minas.Vcs deveriam pedir proteção policial nas próximas manifestações, pois, afinal, este é um direito de qualquer cidadão q venha a se sentir ameaçado, certo? Estou sem palavras p comentar alguma coisa, pois só me veem à mente palavras de baixo calão,q ñ caberiam aqui neste espaço. Senti-me como se estivesse ao lado de todos os q participaram das manifestações.Sou aposentada, morando no Sul de Minas,mas as fortes dores na coluna ñ me permitem q eu faça longas viagens.Apesar disso, como gostaria de estar junto c os bravos colegas aí em BH!
    Parabéns pelo dia de hoje! Continuem lutando e demonstrando q NÃO PERDERAM O BONDE DA HISTÓRIA.
    Mesmo aposentada,acesso quase todo dia o seu magnífico blog, pois quero saber de tudo q se passa c a nossa valorosa categoria.
    Colegas,jamais se esqueçam de q todos nós, PROFESSORES,somos os verdadeiros formadores de opinião.
    Continuem na luta, pois ñ há vitória sem muita, muita luta!
    Viu, Euler,depois de respirar fundo,consegui achar as palavras adequadas!
    Abraços fraternos a todos e FORÇA, pois a LUTA deve continuar.
    RUTH - São Lourenço(MG)

    ResponderExcluir
  35. COMBATIVO EULER:

    Peço-lhe, encarecidamente,postar esse meu comentário, pois cometi um imperdoável engano ao digitar a palavra veem por vêm.Obrigada e FORÇA NA LUTA!
    RUTH (São Lourenço(MG)

    ResponderExcluir
  36. TRABALHO EM UMA ESCOLA DE CONTAGEM ONDE ESTÁ TUDO NORMAL DE MANHÃ E A TARDE..OS EFETIVADOS DA LEI 100 ESTÃO TRABALHANDO JUNTAMENTE COM ALGUNS DE OUTRAS LEIS?É PRECISO MUITO CUIDADO POIS O GOVERNO ESTÁ USANDO DE TODAS ARTIMANHAS(COISA DE LOUCO MESMO DESPREPARO TOTAL, DESEQUILÍBRIO E MAIS SEM TEMOR A DEUS)ELE PENSA QUE VAI GANHAR E QUE NÓS IREMOS VOLTAR E ENTÃO ELE FARÁ O QUE QUISER COM OS EDUCADORES.VEJAM.. ROUBAM...SIM LITERALMENTE ROUBAM DA POPULAÇÃO...QUANDO AUMENTAM OS PROPRIOS SALÁRIOS...USAM O DINHEIRO PARA VIAGENS DE PRAZER LEVANDO A TIRACOLO PARENTES E AMIGOS E DEPOIS FORJAM UMA NOTA COMPROVANDO QUE ESTÃO A TRABALHO ETC...É VERBAS PARA TUDO...ENFIM ELES SÃO LAD´~OES DECLARADOS E NÓS BRASILEIROS, EDUCADORES, FICAMOS ASSIM...FAZENDO GREVE SENDO QUE SE EXISTE A LEI E MAIS SE NÃO PODEM PAGAR ...MOSTRE AS CONTAS...HUMMM...MAS É AÍ QUE ESTÁ O GRANDE PROBLEMA...COMO???SE TUDO É FALSO...ROUBADO DO POVO???SIM...A PALAVRA CERTA É ESSA "ROUBO" ELES PENSAM QUE SÃO DONOS DO MUNDO MAS SE ESQUECEM QUE SÃO POBRES MORTAIS...SERÁ QUE VÃO MORRER SEM NENHUM PROBLEMA???POIS AQUI SE FAZ E "JUST"AQUI SE PAGA...FICA PENANDO ATÉ MORRER PAGANDO TODOS OS DÉBITOS QUE NÃO FORAM SALDADOS EM VIDA BEM PENSO DESSA FORMA E FICO ESTARRECIDA COM ESTE GOVERNO DESEQUILIBRADO.ACABEI DE OUVIR QUE O GOVERNO VAI AUMENTAR OS SALÁRIOS DE TODOS EM 5% ANO 2012 ....

    ResponderExcluir
  37. Esta truculência no trato com os movimentos sociais é uma das características dos governos do partido deste Azia eles seguem a cartilha do "pai" mais velho o F e H. Lembram do processo de privatização o que a polícia a mando do F e H fizeram com os manifestantes que defendiam um processo de privatização mais transparente, a resposta foi a AGRESSÃO da polícia do F e H.
    A educação é maior do que o Azia. O movimento precisa ser bem articulado. A mobilização é fundamental, o sindicato tem que acordar para uma realidade que não basta esperar o governo, a pressão é fundamental neste momento. Acampar na cidade administrativa, nos Fóruns são estratégias que dão certo por que forçam negociação. O ESTADO NÃO É PROPRIEDADE DESTE FILHO DO FARAÓ NÃO. ELE É APENAS O NOSSO EMPREGADO QUE OCUPA O MAIOR POSTO.
    FORÇA NA LUTA. VOCÊS QUE ESTÃO DE GREVE É QUE SÃO OS RESPONSÁVEIS PELAS CONQUISTAS NA EDUCAÇÃO ATÉ HOJE.
    OS OUTROS QUE NÃO ESTÃO PENSE NISSO, E ABRAÇAM O MOVIMENTO. JÁ INICIAM AGOSTO DE GREVE.
    O sindicato precisa ser mais atuante nas escolas que não estão totalmente parada.
    Quanto ao concurso foi apenas uma estrtágia do governo, FAÇAM O CONCURSO E DEPOIS NA JUSTIÇA A VAGA APARECE SEGUNDO UM AMIGO ADVOGADO QUE TRABALHA no Ministério Público. Segundo ele não existe amparo legal. Segundo ele o ação é dada em 1ª instância. Nenhum "juiz" é louco de cometer uma ilegalidade.

    FORÇA, FORÇA, FORÇA, .....

    ResponderExcluir
  38. Euler,
    Para mim o fato do pouco caso que o sindicato faz para a necessidade de umaação judicial contra a lei 100 é pelo fato de que muitos que estão intimamente ligados ao corpo administrativo estão se beneficiando com essa lei. Não vou aqui citar nomes, mas já andei sondando essa realidade. A categoria, ou melhor a parte lesada, tem agir urgente e por conta própria. Se conseguirmos barrar a lei 100, estaremos fazendo justiça e mostrando a esse governador que no Brasil existe uma lei maior que deve respeitada. Vamos divulgar esse ato inconstitucional!!! Vamos pintar as caras e sair pelas ruas denunciando esse ato do faraó Aecitancamon que está sendo referendado pelo faraó Anastansés.

    ResponderExcluir
  39. Quanto horror! Mau exemplo da tropa, reprimir trabalhadores que lutam pelos seus direitos! Espero que vcs recolham todo o material e consigam divulgação dos fatos ocorridos. Procurem advogados também, e os direitos humanos. Vejam trecho do jornal "O Tempo" :
    ..."Durante o manifesto, os participantes tentaram ocupar a MG-10 e foram contidos por policiais, que usaram gás de efeito moral. De acordo com a categoria, alguns trabalhadores ficaram feridos durante o confronto. Procurados pela reportagem do Portal O Tempo Online, militares do Batalhão de Policiamento de Eventos não confirmaram a agressão."
    Parabéns aos bravos guerreiros da educação!
    Abraços,
    Andréa

    ResponderExcluir
  40. Com as devidas ressalvas quero dar os parabéns ao sindicato em relação a sua postura referente ao edital do concurso no atual informativo.
    A denuncia no ministério público alega que o número de vagas é menor que os contratos temporários e não inclui a vaga dos professores sem licenciatura.
    O que não está claro é se quando se refere aos não licenciados está falando apenas dos designados ou inclui os efetivados. Mas já é um avanço. Educação não pode ser bico não.

    ResponderExcluir
  41. Euler, com sua permissão, quero falar alguma coisa para os candidatos a concurso para professor. Graças a Deus fiz dois concursos, tenho dois cargos efetivos de PEB4F e não devo favores para ninguém, são méritos meus, certo? Agora, se eu ficasse prejudicado, como muitos ficarão com esta lei 100, eu ia na justiça para valer contra os efetivados, esta situação é anticonstitucional. Pessoas efetivaram só porque estavam substituindo titulares por poucos dias. Onde está a Constituição Federal que diz que a entrada no serviço público só através de concurso? Onde está STF que permite isso? Quem fez concurso sabe da dificuldade que é e o outro se efetiva sem nenhum critério e tem os mesmos direitos? Podem me "bater" mas não concordo com isso, está tudo errado, pelo amor de Deus. Minha escola está cheia de efetivados tirando a maior onda pra cima de nós efetivos.Na minha área existem três, que foram meus alunos. Hoje, um deles disse: "É, professor, no ano que vem escolherei aulas na sua frente". Respondi: "Você não vai ter este prazer, pois vou-me aposentar em setembro de 2011". Obrigado, EULER, pelo espaço.

    ResponderExcluir
  42. Para as pessoas que vão participar do concurso, vocês deveriam copiar a página da SEE(que é um site oficial) onde a secretaria assume claramente que não respeita a constituição dizendo que não mandou as vagas dos efetivados, para usar em um mandado de segurança ou coisa parecida, já que todos os cargos vagos ocupados pelos efetivados licenciados ou não deveriam ir para o concurso, com isso ela afirma que o governo do estado não respeita a constituição da mesma forma que não está respeitando o piso nacional. Não fiquem esperando pelo sindicato, afinal efetivados também contribuem. Façam valer os seus direitos afinal "TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI", está em nossa Constituição Federal.

    ResponderExcluir
  43. É Euler parece que parte de nossos colegas ainda caem no jogo do capitalismo individualizar discussões e cair na conversa do poder.Infelizmente não é hora para outra meta agora é o piso ,o que temos que lutar é pro governo cancelar esse concurso sem o piso.E tem tempo já que o mesmo é prá dezembro, isso se o geverno mesmo não cancelar ou não chamar ninguem após a efetivação deste concurso.

    ResponderExcluir
  44. Grande Euler, o sindicato deveria elaborar faixas e colocar o pessoal nos principais sinais de B.H e em frente a lugares estratégicos como secretaria da educação, cidade administrativa, ministério público, e outros fazendo um revezamento de professores. Imagina todos os dias as pessoas lendo estas faixas, com alguns dias o incomodo será grande. Força na luta companheiro.

    ResponderExcluir
  45. Caros Colegas do Blog e Combativo Euler,
    Até agora só ouvi o pessoal reclamar, queixar e xingar o edital e a tal Lei 100. Mas onde está nossa capacidade de nos unirmos, e abrirmos um processo com um número grande de pessoas, uma causa coletiva. Temos vários colegas formados que são advogados também. É pedir para que eles abram um processo gigante contra essa Lei l00 porque aí eu quero ver se essa aberração vai durar ainda mais tempo. Temos a justiça gratuita também. Duvido que se chover de processos no estado inteiro o TJ não vai ter que tomar alguma medida. Temos que parar de reclamar e agir mais. Vamos lá, gente!!!! Já que o nosso sindicato não age, agimos nós. Não vamos fazer jus ao hino nacional e ficarmos deitados em berço explêndido. Abraços.

    ResponderExcluir
  46. Quando li o edital, com a data de inscrição a partir de setembro e realizações das provas só em janeiro de 2012, entendi claramente a intenção do (des)governo em continuar manipulando a categoria dividindo-a, colocando um segmento contra o outro. Não podemos nos enganar, ele não fará nada de bom para ninguém.
    Enfraquecendo a categoria, perdemos o poder de mobilização. Não vamos entrar no jogo dele não. Pelo amor de DEUS. A prova que ele não respeita a categoria é a forma truculenta que os funcionários públicos foram recebidos pelos policiais na cidade administrativa. É triste ver o quanto a categoria é desvalorizada.
    Como a educação é prioridade dos governantes se os profissionais são tratados como marginais, só porque exigem do (des)governo que se cumpra uma lei federal(diga se de passagem ainda muito tímida)?
    Não podemos perder o nosso principal foco, não podemos desanimar, precisamos mantermos firmes em nossos propósitos e não nos deixarmos intimidar. Ouvi essa frase no rádio semana passada de um padre:"QUANDO CRISTO VIER PODE ME ENCONTRAR CAÍDO, MAS NO CAMPO DE BATALHA." É isso aí colegas, vamos continuar na luta com muita perseverança.
    Até a conquista do piso. Maria Helena - Ipatinga

    ResponderExcluir
  47. Bom dia, Euler e companheiros.
    Tenho comigo que a violência para com os professores só começou e que só ganhara notoriedade quando alguém vir a morrer, pois a imprensa gosta de sensacionalismo. Não digo que venha a acontecer, mas será necessário surgir um novo Mártir, para que nossos direitos sejam garantidos?
    Agora, quanto ao edital publicado pelo governo, que ainda não vi. Acho que cabe a cada cidadão que se sente lesado em seu direito entrar com um mandato de segurança contra o edital, individualmente e em sua cidade por enquanto. Leve a constituição para entrar com o mandato, relate que o governo está fora da lei, não publicando as vagas dos efetivados da lei 100.
    Quanto a colega que diversas vezes li aqui, estar com receio de perde o direito de escolha, porque o efetivado tem mais tempo na escola que ela, peço calma e pense, a escolha de turma só acontecerá ano que vem, por enquanto nada disso tem ou terá validade. Quando chegar o ano que vem, esteja com a constituição na mão na hora de escolher as turma e se for dado ao efetivado o direito de escolha na sua frente entre com os seus direitos de cidadão e não deixe realizar a distribuição, chame a polícia, faça um boletim de ocorrência, chame o advogado do sind-ute neste momento registre e enquanto não reverterem a situação não deixe distribuir as turmas. Não existe lei maior que a Constituição, nem neste estado sem lei ou melhor cheio de leis delegadas.
    Uma coisa que precisamos entender o direito de um começa quando o do outro termina. Então por coerência os efetivados passam a ter seu direito garantido quando o daquele que está dentro da constituição terminar.
    Abraços e combativa colega não sofra por antecipação.

    ResponderExcluir
  48. Alessandro Uberlandia MG13 de julho de 2011 13:56

    Vendo o comentário dos meus colegas acima, uma coisa eu tenho somente lamentar pela colocação de muitos, bem entrei nessa Lei 100 não por minha vontade, irei prestar o concurso e estou em greve.
    E por isso que a classe de educadora não é respreitada pelo governo, pois os educadores próprios não se respeitam.
    Bom se quer entrar na Justiça, fiquem a vontade
    Agora um cidadão que coloca o nome de anonimo para reclamar e muito comodo.
    Outra coisa muitos estão preocupados com as vagas do concurso que são poucas,e fica naquela ladainha a efetivado tem dois cargos eu não tenho etc, etc.
    Todos sabem ou fingem que não sabe, ou somente reclamam por reclamar que Professores estão virando classe em extinção, no meu caso Licenciatura Plena em Matemática o unico curso que tem e na cidade de Uberlandia e entram 30 alunos e saem no máximo 8 o que eles fazem vão fazer mestrado.
    Desculpe o desabafo mais estou cansado de ouvir asneiras de pessoas que falam que são educadoras .
    Outra coisa que estamos nessa situação porque votamos nesse governo.
    Todas as pessoas tem que se responsabilizar pelos seus atos.
    Muitos reclamam de Diretores pois alguns são autoritários mais qdo há eleição votam neles
    A proposito para quem está reclamando que o efetivado está com dois cargo eu faço a doação do meu outro.No caso tive que assumir dois cargos porque não tem professor.
    A nossa luta é contra o governo não contra a classe.
    Desculpe o meu desabafo

    ResponderExcluir
  49. http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

    ResponderExcluir
  50. Minas tem Jeito???13 de julho de 2011 15:51

    Euler,
    eu entendo que uma luta se faz com muitos combatentes e acho sinceramente que o Sindute errou muito em fazer uma manifestação na cidade faraônica apenas com participantes da capital e região metropolitana. É de conhecimento de toda a classe que em uma assembleia normal conseguimos reunir cerca de 5 mil educadores; então, por qual motivo não marcam essas manifestações ou mesmo uma assembleia na Faraônica City quando estamos todos (capital e interior) reunidos? Ficam registradas a minha indignação e sugestão.

    ResponderExcluir
  51. Prezado colega, Euler. Primeiro quero corrigir uma palavra no meu comentário: senso ao invés de censo, quando percebi que digitei errado já havia mandado o comentário. Segundo quero te dizer que a minha prioridade é a JUSTIÇA, nem mais, nem menos. Não é a LC 100 simplesmente ou o piso simplesmente. É tudo junto! E pelos comentários dá pra notar que a indignação não é só minha.
    Quanto ao comentário do colega que fala em ação judicial e para pararmos de só reclamar, deixo a mensagem de que ele esta certíssimo. Minha parte está sendo feita, já estou me organizando e entrarei na justiça, sem dúvida! Peço aos outros colegas que façam o mesmo. Se não puderem pagar advogado, há a justiça gratuita.
    Pelo piso nós temos o sindicato e todos lutando, mas quanto a esta aberração da lei 100, vamos ter de lutar individualmente ou em grupos. Não adianta esperar nada do sindicato neste aspecto!
    Um abraço a todos e não vamos desistir!

    ResponderExcluir
  52. Num dia de Assembleia, destes que reunem cinco, seis mil pessoas, que tal descermos todos para dentro da Rodoviária de BH? Sem camisetas que dêem na cara, roupa normal, malas com os apetrechos dentro (camisetas, faixas e outros: eu queria levar um pedaço de pau)e após lá dentro, um barulhaço ensuredecedor, no saguão, na parte de cima, espalhados, e nos pontos de embarque. Só a nossa presença, que não poderia ser impedida, provocaria um dano danado no funcionamento da Rodô.

    ResponderExcluir
  53. EULER, AINDA QUE A REPRESSÃO TENHA ACONTECIDO, O QUE NÃO DEVERIA TER SIDO FEITO POR AQUELES QUE NOS PROTEGERAM DURANTE TANTO TEMPO OS NOSSOS E NÃO DELES, POLICIAIS MILITARES, TENHO A DIZER QUE FIQUEI DEVERAS COM VERGONHA E INDIGNADA COM TAMANHA VIOLÊNCIA. pORÉM NÃO PODEMOS FUGIR DO FOCO QUE É O PISO SALARIAL NACIONAL LEGALMENTE APROVADO E EXISTENTE NA CONSTITUIÇÃO.Para tudo tem saída, e para o cumprimento do PISO,também terá uma solução clara e efetiva do nosso governador. Digo isso porque quem deve soluciOnar é o governador, a ele cabe cumprir a LEI MAIOR QUE É A CONSTITUIÇAO.ACREDITO QUE ELE VAI CUMPRIR A LEI.e TEM MAIS QUEM SE SENTIR PREJUDICADO TEM QUE PROCURAR A LEI QUE EXISTE NO BRASIL.TEMOS BONS ADVOGADOS MELHORES DO QUE AQUELES QUE NÓS PENSAMOS QUE SÃO.E AÍ NÃO PODEMOS DEIXAR PARA LÁ, E IR PRA LÁ DE BAGDÁ,DE ILHAS "CAIMÃO", O NOSSSO PISO SALARIAL. ESPERO QUE A PREGUIÇA MENTAL NÃO TOME CONTA DE NOSSO GOVERNADOR. QUEM SERÁ O (A) SEU PORTA VOZ? ATÉ AGORA NÃO OUVI O NOSSO GOVERNADOR FALAR NADA. O QUE SERÁ QUE ESTÁ ACONTECENDO. ELE ESTÁ DODÓI? EU O ADMIRO TANTO QUE ESTOU COM SAUDADES DE SUA FALA (E ESTOU FALANDO SÉRIO,TENHO ESSE DIREITO). ESTAMOS TRATANDO DE NEGÓCIOS NESSES MOMENTOS DE DEFENDER NOSSOS DIREITOS,O PISO SALARIAL NACIONAL, SE NÃO FOR ASSIM,ENTÃO PARA QUE FORAM FAZER,CONFECIONAR ESTA LEI?.SÓ PARA GASTAR PAPEL,DESGASTAR AS CABEÇAS PENSANTES DE NOSSOS DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS,GOVERNADORES E ETC.? VEJA BEM GOVERNO ESTADUAL, ESTÁ PASSANDO DA HORA DE VOCÊS CUMPRIREM A LEI MAIOR.OU SERÁ QUE NÃO TEMOS PESSOAL ACIMA CITADO TRABALHANDO?

    ResponderExcluir
  54. Boa noite!
    Euler vamos fazer um movimento sobre a lei 100, as vagas dos efetivados tem que entrar no concurso, e que devemos fazer ?
    Por favor olha para milhares de pessoas que foi prejudicada pela lei100, eu não consegui efetivar porque comecei a trabalhar em 2007 e não tinha dias em anos anteriores.
    E efetivou colegas meus que nem habilitação tinha para lecionar apenas um técnico. Pode fechar todas as faculdade de licenciaturas para que prestar vestibular e estudar 4 anos enquanto o governo efetiva os técnicos e deixa os colegas que tem licenciatura desempregado.
    Na cidade não consegui formar turma de licenciatura, pois todos estão cientes para lecionar não e fácil e ainda o governo cria a lei e todos aceita , estamos na era digital todos sabem comunicar vamos lutar pela justiça ?
    Euler estou esperando algum movimento sobre a lei 100?
    Aguardo Resposta
    Muito Obrigado

    ResponderExcluir
  55. Mais um link da greve em SC
    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5240348-EI8266,00-SC+professores+tentam+invadir+plenario+da+Assembleia+Legislativa.html
    Meu comentário sobre isso:
    É uma vergonha o que esses governadores fazem com a educação, a carreira do professor está destruída a cada dia que passa. Como governador não tem carreira problema, tanto esse de SC com dos outros estados em greve, como RJ, RN, MG...
    Esse desembargador não deve saber de direito garantido pela constituição e deve estar desinformado sobre a lei do Piso Nacional aprovada na integra pelo STF. Professores brigando pelos seus direitos. A pergunta é o desembargador vai pagar a conta dos professores, e os comerciantes vão ficar sem receber porque os professores estão lutando por seus direitos de cidadãos. Que País é este? Cadê a Presidente Dilma que no seu discurso de posse exaltou o educador. A lei aprovada em 2008, só tornou viável em abril de 2011, mas o STF não publicou o acórdão até hoje, e os desgovernadores, que não pagam o piso necessitam achatar o salário do professor para sobrar algum, ainda dizem que educação é tudo.
    Mais absurdo de tudo contratação de professores no lugar dos grevistas contra a Constituição Federal, CArta Maior deste país. Precisamos nos reunir em Brasília, sim professores de todos os Estados e cada um levar um exempplar da Constituição Federal e queimá-la em praça pública, pois passam por cima dela em interesses próprios não respeitando o direito do cidadão.
    Em Minas Gerais a ditadura chegou, ontem o pelotão de choque da polícia agrediu vários professores em seu manifesto na cidade Administrativa de BH. O pelotão da polícia militar que até pouco tempo estava em greve junto com os professores, mas eles tiveram seu aumento parcelado até 2015, onde um policial com nível médio em Minas ganhará R$4.000,00 como vencimento básico, enquanto o vencimento básico do qual trata-se o piso em Minas o professor com ensino médio recebe R$ 369,00.
    Será que existe alguém que possa fazer com que governadores, prefeitos paguem o piso salrial nacional dos professores?
    E um desembargador quanto ganha em SC, será que nunca fizeram greve, não é bem isso que vimos até pouco tempo.

    ResponderExcluir
  56. Governo usa a PM para controlar o fluxo de Educadores em GREVE

    http://sind-utegovernadorvaladares.blogspot.com/

    A Subsede do Sind-UTE de Governador Valadares recebeu na manhã desta quarta-feira a denúncia da Diretora Local representante da cidade de Engenheiro Caldas, Professora Carmem Ferreira da Silva, a denúncia de que foi interrogada pelo comandante da guarnição da PM destacada para aquela cidade sobre a Caravana de Trabalhadores em Educação para a Assembléia Estadual a ser realizada hoje, dia 13/07, em Belo Horizonte, ousando indagar sobre o número e o nome das pessoas que estavam programadas para essa viagem, num claro sinal de que o Governo do Estado não respeita o direito de ir e vir, bem como o da livre manifestação da Cidadania preconizados na Constituição Federal.

    Afinal de contas, a corporação deve estar preocupada em oferecer segurança e garantia dos direitos civis aos cidadãos de bem, entre os quais, presume-se, estão os funcionários do Governo do Estado. A investigação policial deve-se ater a atos ou fatos criminosos... E não é esse o caso: a greve dos professores ocorre simplesmente neste momento porque justamente o Governo Estadual nega-se a cumprir os mandatos da Lei Federal que instituiu o Piso Salarial Profissional Nacional para todas as Categorias do Magistério.

    Portanto, se a Polícia está para prestar este tipo de informação ao Governo, deve ser denunciada por TODOS os EDUCADORES mineiros que se observarem acuados ou cerceados em seus direitos. Fatos como os ocorridos em 12/07 na CAMG não podem se repetir. O respeito mútuo entre as instituições e pessoas deve ser preservado para não tenhamos o dissabor de que sejam os confundidos com marginais. A EDUCAÇÃO É A MELHOR DE TODAS AS FORMAS DE PREVENÇÃO CONTRA A MARGINALIDADE.

    A Subsede GV solidariza-se coma colega, solicita a Categoria que denuncie qualquer ato semelhante, e apresenta aos companheiros da Região Metropolitana seu Manifesto de SOLIDARIEDADE, perante os fatos de agressão sofridos durante a manifestação de ontem. Solicitamos também à Comissão di Direitos Humanos da ALMG que investigue os fatos e denuncie os abusos cometidos para que sejam disciplinados os funcionários públicos que tenham cometido abuso de poder.






    CHEGA DE REPRESSÃO: ônibus impedidos de chegar até as cidades, retirada de carros de som de manifestações pacíficas, sprays de pimenta, agressão a estudantes e professores em manifestação, atos públicos em que os Educadores não podem estar presentes (inaugurações), reuniões de Conselho Sindical onde o maior de todos os Sindicatos do Estado (SIND-UTE), junto com outras Categorias são como a Polícia Civil e os Trabalhadores em Saúde são ignorados ou impedidos de participar. Afinal se o segundo nome de Minas é LIBERDADE, ONDE PODEREMOS RESPIRÁ-LA? Em São Paulo, Goiás, no Espírito Santo? No Rio de Janeiro parece que as coisas caminham de forma semelhante... Determinados faraós recebem aqui seus votos e descansam no berço esplêndido do Leblon... E o Governador de lá está como cá... Provavelmente tem feito Estágio...

    Como amamos nossos representantes e queremos que eles ouçam nossos clamores, convocamos a todos os PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO para dizerem ao nosso ilustre Governador da importância da sua Manifestação. É preciso mostrar o mínimo de respeito, se não aos FUNCIONÁRIOS DO ESTADO, que são responsáveis pela elevação de diversos indicadores sociais como o IDEB, a redução da taxa de analfabetismo, a diminuição dos índices de violência e a queda acentuada da mortalidade infantil, o que é fato precursor de todo o crescimento econômico que nosso Estado tem alcançado nos últimos anos, que pelo menos respeite os milhões de PAIS que, por opção ou obrigação social delegam o PODER a determinados grupos partidários.

    De qualquer maneira: A CAÇA AO GOVERNADOR CONTINUA, ATÉ QUE PAGUE O PISO!

    ResponderExcluir
  57. http://www.youtube.com/watch?v=SGYUsgLK-28

    CARO EULER , POST ESSE VÍDEO...CASO ACHAR CONVENIENTE.

    ResponderExcluir
  58. Sabem porque estes governantes fazem o que querem?
    Porque são todos aliados.Ministério Público ,Assembleia,STF...Não nos iludamos!Estamos sozinhos.O jogo é de cartas marcadas e ao perdedor(nós)as batatas. Se é q vamos poder comprar alguma.

    ResponderExcluir
  59. Tá mais explicado o porque que a classe não consegue avanços. Todos se indignam com a Lei 100 nos comentários e esquecem de lado a luta que é pelo piso. Parece que é mais urgente dispensar 96 mil trabalhadores que possuem famílias, despesas e que também cursaram uma faculdade para estar onde estão, do que lutar pela melhoria salarial. Se está tão ruim assim, porque prestar o concurso? Por que não seguir outra coisa? É incoerência demais para um grupo só. O estado passa por cima da constituição o tempo todo prejudicando a todos, quando faz algo que beneficia um grande parcela todos ficam contra. Será que se houvesse 96 mil efetivados na polícia militar eles iriam se colocar contra? Por que conseguem tudo que querem? Enquanto ficarem atirando pedras sobre a própria classe é só pedras que receberão. Reflitam!

    ResponderExcluir
  60. Euler tenho notado um número grande de anônimos que em geral não trazem palavras de apoio e sim críticas. Mas as vezes resolve um filtro ou mesmo uma pseudo exigência de identificação (o que não evita os falsos nicks)...nome, escola, universidade etc.
    Estou falando isso porque sinto que estão maculando seu blog. Seu blog recebe muitos posts e pode ser que você não esteja conseguindo ler com calma todos eles.Mesmo eu que sou um feroz crítico a Lei 100, sinto que tem muita gente achando que isso é culpa dos efetivados, e por vezes ofendendo os mesmos. Quero reforçar minha opnião. Nada contra aos efetivados. Sou contra a lei 100, acho que todas as vagas devem ser colocadas em concurso, e os bons efetivados vão verdadeiramente regularizar sua situação e serem verdadeiros efetivos.
    Desculpa me intrometer. É só uma sugestão pra você avaliar. No blogda Beatriz tem ocorrido isso também. "Acho que tem uma galera cornetando"

    ResponderExcluir
  61. Ficamos aqui a debater enquanto os governantes estão a rir nas nossas costas. Gente tudo isso é bem planejado.Esses malditos são corporativos!Pensem bem.Tenho ouvido falar na possibilidade de integração de unidades. Ou seja, algumas escola já estão enfrentando um quadro de número insuficiente de alunos. A cada dia perdemos alunos para o setor privado.A quem isso interessa... Nossas escolas estão sendo sucateadas não é àtoa. Para pobre o que tem basta.Para que educação? É tão mais fácil manipular gente iletrada.Não podemos esquecer que a renda está concentrada na mão de poucos.E esses poucos precisam exercer pressão sobre a perigosa massa falida para se manter.TÕ DESTILANDO ÓDIO HOJE!!!!!

    ResponderExcluir
  62. Oi Júnior
    Entendo sua indignaçã,mas há uma questão maior a qual vc está esquecendo: a lei é inconstitucional! Não podemos exigir legalidade só quando ela nos interessa. Se assim for estamos compactuando cada político ficha suja, com cada bandido comum pois estaremos todos na ilegalidade.Vira tudo um bolo só.Ademais, nobre colega,é muito fácil falar na perspectiva daqueles que foram agraciados. E aqueles colegas que trabalharam anos e não entraram por qualquer razão. Já pensou neles ? E aqueles que hoje estão dando aulas sem habilitação? E aqueles que PASMEM VOÇES foram efetivados com dois cargos sem terem feitos sequer uma prova?
    E aqueles que dão 6 aulas e recebem porque não completam o cargo? E aqueles ? E aqueles?
    Podemos ficar aquí horas desfiando um rosário de injustiças, desmandos e canalhices.
    PS: Não posso me identificar porque estou assumindo a vice direção e você sabe, estamos vivendo num regime totalitário.
    Abraços

    ResponderExcluir
  63. BOM DIA EULER
    ACHO QUE DEVEMOS ORGANIZAR UMA GRANDE MANIFETAÇÃO EM BRASÍLIA, ENVOLVENDO EDUCADORES DE TODO PAÍS.
    MAS PRECISA SER MITO BEM ORGANIZADA. E SER SUFICIENTEMENTE RANDE PARA NÃO SER EGNORADA PELA IMPRENSA. E OBRIGAR DEFINITIVAMENTE OS GOVERNOS A CUMPRIREM A LEI.
    FORÇA E DETERMINAÇÃO NA LUTA, POIS ELA É NECESSÁRIA E JUSTA.

    ResponderExcluir
  64. PROFESSOR JÚNIOR
    PARABENS PELO SEU COMENTÁRIO.
    DEVERÍAMOS JUNTO COM O PISO ESTAR COBRANDO DO GOVERNO QUE REALMENTE ASSEGURE OS EMPREGOS E A IGUALDADE DE DIREITOS PARA OS EFETIVADOS.SABEMOS QUE A LEI 100 É INCONSTITUCIONAL E FOI CRIADA PELO GOVERNO PARA RESOLVER PROBLEMAS ORÇAMENTÁRIOS E POLÍTICOS.MAS QUE AGORA O GOVERNO SEJA CAPAZ DE SOLUCIONAR O PROBLEMA SEM PREJUDICAR NENGUÉM.
    O GOVERNO DEVERIA CONCEDER AOS NOVOS CONCURSADOS E AOS EFETIVADOS DIREITOS COMO QUINQUENIOS, BIENIOS E ADICIOANL TRINTENÁRIO, FÉRIAS PÊMIO...
    MAS EM NOME DA IGUALDADE DE DIREITOS , O GOVERNO ESTÁ CONFISCANDO VANTAGENS E DIREITOS QUE ADQUIRIMOS AO LONGO DE SOFRIDOS ANOS DE TRABALHO EM SALA DE AULA.

    ResponderExcluir
  65. Oi Euller!
    Gostei demais desse seu último post ( aliás, todos os posts do seu blog são de muito valor prá todos nós da educação, pra todos nós cidadãos), vc é importantíssimo mesmo para nós!
    Quero registrar duas coisas:conversando com um amigo professor sobre a lei 100 que está garantindo direitos iguais entre efetivos e efetivados;ele me colocou a questão de que nós, os da lei 100 não deveríamos ter o direito de fazer o concurso, pois muitos contratados podem ficar sem emprego e um profissional da lei 100, já tendo um cargo garantido, poderá ficar com dois, caso passe no concurso...Realmente eu tenho um outro cargo na prefeitura,não pleiteio outro cargo no estado, mas fico pensando nas pessoas que têm anos de trabalho no estado e está fora da lei 100...
    E este concurso...E as vagas...Bem, esta é mais uma confusão do nosso governador...

    Outra coisa que desejo registrar é o meu incômodo por não estar de greve.
    Você se lembra do meu caso não é?
    Não é olhar pro meu próprio umbigo, mas quando se pensa em greve e em corte de pagamento, a gente pensa na possibilidade de pagar a greve e de receber no futuro. Mas, no meu caso, eu não vou poder pagar a greve na escola prá onde irei em agosto ( esta escola não está em greve)e ficar sem pagamento, ou sem a possibilidade desse pagamento no futuro, realmente é inviável.O desconto das paralizações neste mês, já me obrigou a fazer empréstimo com um familiar...
    Infelizmente, que eu saiba, professor não tem poupança, nem bens para colocar à disposição na hora de grandes apertos. Nas últimas greves entrei de cabeça e se a coisa piorasse muito eu tinha, pelo menos, a esperança de poder pagar a greve e receber, mas agora as coisas estão bem diferentes pro meu lado e eu tenho filhos que dependem de mim.
    Mas, de coração mesmo, esta situação me deixa muito desconfortável!
    Fico torcendo por nós, colocando em meu blog seus posts e rezando pelas nossas conquistas.
    Um grande abraço a vc e à todos que lutam por mim e pela classe.
    Parabéns à vcs e meus sinceros agradecimentos.
    "FORÇA NA LUTA!"

    ResponderExcluir
  66. Caros colegas é lógico que prefiro o piso salarial dos professores, mas se o governador defende tanto assim o subsídio , porque não o fez de forma honesta.O pior não é o subsídio mas a forma desonesta que ele foi colocado,é a verdadeira lei Robin gude isso mesmo Robin gude ,uma lei em que tira dos pobres e da para os mais pobres, por pior que seja o subsídio tenho certeza se o governo tivesse feito de forma honesta não estaríamos de greve, não entendo porque os políticos só fazem lei para massacrar a classe trabalhadora.O subsídio causaria menos impacto e evitaria a greve se ele tivesse sido implantado de forma correta,ou melhor de forma honesta. Seria muito fácil seu desgovernador se o senhor tivesse implantado o subsídio respeitando a formação e o tempo do trabalhador não estaríamos de greve, se tivesse valorizado os anos de trabalhos de cada um de nós sem montar fórmulas desonestas , tudo isso teria sido evitado.Se a cada 2anos trabalhados tivesse nos dado uma letra a mais a situação seria diferente, mas, preferiu nos lesar,,por isso a greve continua ,,agora queremos o piso e não aceitamos emblomação .Só voltamos com o piso, e vamos vencer com fé em Deus. Porque Deus é justo.

    ResponderExcluir
  67. Isso mesmo se o governador fosse honesto quando implantou o subsídio deveria ter transformado nossos biênios em letras,com certesa a situação hoje seria outra,,mas,,montou uma fórmula desonesta e fez com que trabalhador como eu com 20anos de trabalho 9 biênios tenha o mesmo salário de iniciante ,que injustiça, só o piso salarial pode corrigir essa injustiça, com fé em Deus venceremos, se tivesse mi dado as 9 letra que mereço ,,com certeza a situação seria outra.

    ResponderExcluir
  68. NOTÍCIA FRESQUINHA:
    http://ning.it/nfHQRT
    Ronaldo - Carangola

    ResponderExcluir
  69. Parabéns EULER
    Você tem demonstrado muita lucidez nesse momento difícil e mais do que isso você tem demonstrado ser um verdadeiro DEMOCRATA.Todos que aqui postam estão no mesmo problema.Querem se expressar, desabafar com seus iguais.Calar as vozes contrárias porque não podem se identificar (ou não querem)é pactuar com a canalhada.Por favor continue postando todas as mensagens.Democracia é isso: não concordar com o que outro diz mas assegurar o direito de dizê-lo.

    ResponderExcluir
  70. Já que vocês pretendem acabar com a efetivação, estaremos também formando um movimento cujo objetivo é fazer com que os efetivados faça a desfiliação do SIND-UTE, uma vez que essa lei vem sendo aprimorada, pois afinal foi um acordo feito entre o governo federal e estadual. Aguardem! Em breve teremos o movimento DESFILIE JÁ! Isso vai ser muito legal nesse momento de luta do SINDUTE!!!!!

    ResponderExcluir
  71. Euler, parabèns a você e a todos os bravos colegas:uma batalha foi ganha. A guerra... enfim, continua. Continuemos, com garra!

    ResponderExcluir
  72. Amanda Recusa Prêmio:

    "Natal, 02 de julho de 2011

    Prezado júri do 19º Prêmio PNBE,

    Recebi comunicado notificando que este júri decidiu conferir-me o prêmio de 2011 na categoria Educador de Valor, “pela relevante posição a favor da dignidade humana e o amor a educação”. A premiação é importante reconhecimento do movimento reivindicativo dos professores, de seu papel central no processo educativo e na vida de nosso país. A dramática situação na qual se encontra hoje a escola brasileira tem acarretado uma inédita desvalorização do trabalho docente. Os salários aviltantes, as péssimas condições de trabalho, as absurdas exigências por parte das secretarias e do Ministério da Educação fazem com que seja cada vez maior o número de professores talentosos que após um curto e angustiante período de exercício da docência exonera-se em busca de melhores condições de vida e trabalho.

    Embora exista desde 1994 esta é a primeira vez que esse prêmio é destinado a uma professora comprometida com o movimento reivindicativo de sua categoria. Evidenciando suas prioridades, esse mesmo prêmio foi antes de mim destinado à Fundação Bradesco, à Fundação Victor Civita (editora Abril), ao Canal Futura (mantido pela Rede Globo) e a empresários da educação. Em categorias diferentes também foram agraciadas com ele corporações como Banco Itaú, Embraer, Natura Cosméticos, McDonald's, Brasil Telecon e Casas Bahia, bem como a políticos tradicionais como Fernando Henrique Cardoso, Pedro Simon, Gabriel Chalita e Marina Silva.

    A minha luta é muito diferente dessas instituições, empresas e personalidades. Minha luta é igual a de milhares de professores da rede pública. É um combate pelo ensino público, gratuito e de qualidade, pela valorização do trabalho docente e para que 10% do Produto Interno Bruto seja destinado imediatamente para a educação. Os pressupostos dessa luta são diametralmente diferentes daqueles que norteiam o PNBE. Entidade empresarial fundada no final da década de 1980, esta manteve sempre seu compromisso com a economia de mercado. Assim como o movimento dos professores sou contrária à mercantilização do ensino e ao modelo empreendedorista defendido pelo PNBE. A educação não é uma mercadoria, mas um direito inalienável de todo ser humano. Ela não é uma atividade que possa ser gerenciada por meio de um modelo empresarial, mas um bem público que deve ser administrado de modo eficiente e sem perder de vista sua finalidade.

    Oponho-me à privatização da educação, às parcerias empresa-escola e às chamadas “organizações da sociedade civil de interesse público” (Oscips), utilizadas para desobrigar o Estado de seu dever para com o ensino público. Defendo que 10% do PIB seja destinado exclusivamente para instituições educacionais estatais e gratuitas. Não quero que nenhum centavo seja dirigido para organizações que se autodenominam amigas ou parceiras da escola, mas que encaram estas apenas como uma oportunidade de marketing ou, simplesmente, de negócios e desoneração fiscal.

    Por essa razão, não posso aceitar esse Prêmio. Aceitá-lo significaria renunciar a tudo por que tenho lutado desde 2001, quando ingressei em uma Universidade pública, que era gradativamente privatizada, muito embora somente dez anos depois, por força da internet, a minha voz tenha sido ouvida, ecoando a voz de milhões de trabalhadores e estudantes do Brasil inteiro que hoje compartilham comigo suas angústias históricas. Prefiro, então, recusá-lo e ficar com meus ideais, ao lado de meus companheiros e longe dos empresários da educação.

    Saudações,

    Professora Amanda Gurgel"
    Visitante assíduo

    ResponderExcluir
  73. Euler,
    O Jornal o Tempo, anunciou que o governo acaba de anunciar o aumento de 10% para os servidores em duas etapas. Isto é um tapa na cara dos educadores, dos deputados, desta imprensa vendida - É a segunda vez que o governo nos engana, enquanto o bloco aceitou desobstruir a pauta - ele enganou todo mundo. A Beatriz deveria ter feito identico ao presidente do sindfisco, se retirar da reunião e mandar ele dar este aumento para os nossos repressores -
    Euler - anuncie que todos os educadores devem aproveitar os dias de ferias para tentar mobilizar os companheiros a aderir a greve a partir de agosto e vamos mandar ver!!! - vamos procurar o fora da lei, pescar e trabalhor o resto da turma que ainda não aderiu ao movimento! Este governo não reconhece piso, não fala em piso - então tá: sem piso eu não piso na escola... Valeu!
    Linder Lener - Manhuaçu

    ResponderExcluir