segunda-feira, 11 de julho de 2011

Educadores mineiros devem ampliar as mobilizações durante a semana


Educadores mineiros devem ampliar as mobilizações durante a semana




A semana que inicia promete muita mobilização e luta por parte dos educadores de Minas Gerais. Nos dias 12 (na Cidade Administrativa), 13 e 14 (na ALMG), entre outros, haverá grandes concentrações.

Fiz um rápido apanhado dos vídeos e links indicados pelos colegas aqui no blog, envolvendo as lutas dos educadores de Minas na última semana. Abrimos o post com a fala do combativo colega Rômulo, filmado que foi pela amiga Cristina Costa, durante a nossa última assembleia (06/07), que dá o tom da nossa luta: sem o piso, a greve continua!

Vamos revisitar estes momentos, navegando nos links que indicamos, onde os colegas de Montes Claros, Juiz de Fora e de várias outras cidades envolvidas nas mobilizações em Rio Espera, São João del-Rei, Muriaé e Leandro Ferreira realizaram manifestações de protesto e cobrança do piso.

O governador e sua equipe andaram apertados
para fugirem de um encontro direto com os educadores em luta. Em vários blogs renomados, como os dos jornlistas Luis Carlos Azenha (Vi o mundo) e Luis Nassif (Luis Nassif Online), a nossa luta tem sido divulgada com destaque, através de artigos e comentários de vários colegas, inclusive alguns textos deste blog.

Então, façam uma boa viagem aos links abaixo, recomendem novos, se desejarem, e preparem-se, porque a semana promete!!! Um abraço a todos e força na luta!


Vídeos:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3sk7g9lWPMs

http://www.youtube.com/watch?v=2BO8aG2GlkQ

http://www.youtube.com/watch?v=KeaJmzAsU3c

http://www.youtube.com/watch?v=A3ZK8SCMPWg

http://www.youtube.com/watch?v=Va4Pg4vHZTs

http://www.youtube.com/watch?v=W3DOxEL-Iig&feature=player_embedded#at=43



Pelos blogs e sites:

http://sindutemoc.blogspot.com/2011/07/assim-caminha-greve.html

http://blogln.ning.com/forum/topics/estamos-em-greve-em-mg-pela

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-leis-educacionais-nao-cumpridas

http://www.acessa.com/educacao/arquivo/noticias/2011/07/04-pamonha/?utm_source=acessa&utm_medium=rss&utm_campaign=RSS%20ACESSA.com

http://conectamuriae.com.br/2011/07/08/protesto-dos-professores/

http://www.sindutevicosa.blogspot.com/

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/professores-de-minas-gerais-estao-em-greve-novamente-por-que.html

http://www.viomundo.com.br/denuncias/deputado-mineiro-atribui-protesto-de-professores-em-greve-a-ingestao-de-alguma-substancia.html

***

"Anônimo:

Euler ,
Bom Dia !!!Tenho fé , a vitória está a caminho ! O desgoverno terá que cumprir a Lei do Piso e ele não conseguirá manter essa greve que se fortifica a cada dia , em silêncio ! A ONU tem que conhecer o quadro real da educação e educadores de Minas e demais estados brasileiros que não cumprem Legislação. Esse PSDB precisa ser extinto .Procurem informação a respéito de Aécio Neves no tocante ao Trenzinho do Corcovado. Os motoristas de táxi que trabalham nnaquela localidade , ou seja ,levando turistas que preferem táxi ao trenzinho ,eles saberão dizer . O faraó investiu lá ."
.

"Giovane Diniz (Pipoca):

Vejam o vídeo do Deputado Inácio Franco , representando o Governador em Leandro Ferreira, na última 5ª feira 07/07. Os educadores não deram trégua durante o discurso.

http://youtu.be/Va4Pg4vHZTs
"

"
Giovane Diniz (Pipoca):

Caros companheiros, vivemos uma momento histórico em Minas Gerais. O nosso movimento será lembrado por várias e várias gerações. Porém acredito que seja apenas o começo de um "BASTA" à ditadura em Minas Gerais. A vitória está por vir, mas não devemos parar por aí.

Acredito que devemos continuar mobilizados e seguir mobilizando toda Minas Gerais, contra a política de privilégios do Governo Anastasia, para alguns comparsas.
Continuemos o nosso movimento, sob vigília e apoio aos demais movimentos.
Além da saúde, da polícia Civil e do IPSEMG, temos também uma campanha do SIND-FISCO na luta para redução do imposto da CEMIG.

Não se trata de perseguição, mas todo movimento contra os abusos praticados pelo Governador de Minas, deve ser assumido por todos nós Mineiros, independente de qual categoria pertencemos.

Na verdade somos uma única categoria: o povo de Minas.
Juntos somos imbatíveis, e mostraremos não só a este governo, mas também a qualquer outro que queira nos representar no Estado de Minas Gerais, que a partir de agora eles terão que nos respeitar enquanto seres humanos.
Daremos a eles o poder, mas se julgarmos necessário, tiraremos o poder das mãos dos mesmos.

Afinal de contas, não é o Governo o nosso Patrão, ele é na verdade, nosso funcionário, sendo assim, caso não governe com justiça e honestidade, estaremos ali, juntos para "despedi-lo".

Acorda Minas Gerais! Acorda POVO MINEIRO! LIBERDADE, AINDA QUE TARDIA.

Segue abaixo mais um vídeo de Leandro Ferreira.
A derrocada dos capachos do Governador.
Um grande abraço a tos e força na luta.

http://youtu.be/ECUthWVoyBE
"


Atenção combativa turma de Vespá e São José:

A subsede do sind-UTE Vespasiano-São José da Lapa confirmou ônibus para os dias 12 (Cidade Administrativa) e 13 (ALMG), com saída às 13h10m da Praça da Igreja Matriz de Vespasiano, com passagem por São José da Lapa e Morro Alto. Os interessados em participar destes dois acontecimentos de grande importância devem entrar em contato com a diretora Claudia Luiza pelo telefone 3621-3735 e confirmar presença no ônibus. Estaremos lá firmes e fortes!

No blog do Luis Nassif tem um tópico intitulado "As discussãoes do novo PNE" criado a propósito de um comentário que fiz intitulado "As leis educacionais não cumpridas". No primeiro artigo, de autoria de
Otaviano Helene e Lighia Horodynski-Matsushigue, fica evidente o quanto os planos educacionais não são cumpridos e como os inventimentos na Educação estão abaixo da crítica. No meu texto-comentário eu disse claramente que se a Lei do Piso não for cumprida, por omissão dos governos federal, estaduais e municipais, de que adiantam novas leis?

"
Paula:

Oi Euler, ontem vi no Fantástico que a Medida Certa vai estar em BH nesta semana. Não prestei atenção no dia, mas acredito que deva ser no domingo cedo. Seria interessante que os professores participem deste momento. Afinal, não estamos preocupados com a Medida Certa, mas com o piso certo. Será uma divulgação nacional e como eles vão filmar e apresentar no mesmo dia, não vão ter muito tempo de editar as imagens. Teremos que participar o tempo todo com faixas e protestos. Pense nisso, seria uma grande divulgação. Um abraço, Paula.
"

Comentário do Blog: olá, combativa colega Paula, não sei bem que quadro é este, pois não assisto praticamente nada na TV. Mas, fica aí a sugestão da colega. Por falar nisso, na conversa que tive durante a assembleia do dia 06 com outra combativa colega de Governador Valadares, ela sugeriu que aproveitássemos os jogos de futebol em Sete Lagoas e levássemos faixas enormes, pois as TVs não teriam como desviar nos lances de futebol. Gostei da ideia. E acho até que podemos ampliá-la: e se envolvéssemos estudantes e membros de torcidas mais ligados ao ambiente escolar (eu mesmo tenho alguns alunos que são torcedores) em todo o Brasil? Já imaginaram por toda parte haver grupos de educadores e estudantes com faixas cobrando dos governantes o pagamento do piso, salários decentes, carreira e investimentos na Educação pública? Não teria nem como a mídia, nem os governos, e nem os tribunais de justiça ignorarem o tema.

"
Anônimo:

PROF EULER,

ESTA SEMANA SERÁ DECISIVA PARA O MOVIMENTO, MAIS QUE NUNCA É IMPORTANTE INTENSIFICAR E TORNAR MAIS VISÍVEIS AS AÇÕES! AGORA VER O PRESIDENTE DA COMISSÃO DA EDUCAÇÃO AGIR COMO TEM AGIDO É DESANIMADOR. ELE PEDE PACIÊNCIA PARA NÃO ACIRRAR A GREVE. SOS! VEJA SÓ:

Parece emBOSCOada ????

OFICIO DO Dep. BOSCO Presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia

Em 29 de junho de 2.011

Como Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia vimos expressar os nossos agradecimentos pelo diálogo construtivo que empreendemos em busca de solucionarmos as questões atinentes a direção das unidades de ensino, diálogo este, iniciado em reunião ordinária ocorrida em março, a seguir tivemos uma audiência pública, que culminou com a elaboração de uma proposta entregue a Secretaria de Educação.
Neste contexto imperioso reconhecermos os esforços do Governo do Estado, em especial, do Governador Anastasia e da Secretaria Ana Lúcia Gazzola no reconhecimento da nossa causa e na forma como o assunto vem sendo tratado.
Por sua vez os abnegados diretores, conscientes da justiça de seus propósitos esperam ansiosos, assim como nós, pelo deslinde do tema.
O que podemos afiançar neste instante, é que avançamos muito. No entanto, fato superveniente – a greve dos professores – está a solicitar de cada um de nós um pouco mais de prudência. Afinal cada diretor é, em essência um profissional do magistério e irmana-se aos colegas na luta por direitos que consideram essenciais.
Prudência porque? Porque o aceite da nossa proposta, pode ser levada para os professores como fato tendente a desmobilizar a categoria, resultando em açodamento do movimento grevista. Por outro lado o não aceite da proposta em pontos fundamentais, também pode levar ao mesmo caminho.
Para este presidente, que tem se esforçado e muito, sem arroubos ou alardes, pela construção do diálogo parece inoportuno concorrer para para que exista embate.
Neste sentido, tomamos a liberdade de solicitar um pouco mais de paciência para aguardarmos o momento adequado para o anúncio das propostas do governo.
Mesmo assim, segundo a Secretária Ana Lúcia muito em breve, após a chegada do governador que se encontra em viagem ao exterior, será feito o anúncio tanto da proposta relativa ao diretores, quanto uma proposta que otimiza a sistemática de remuneração do subsídio.
Certos da consecução dos nossos propósitos, manifesto a cada um de vocês o nosso apreço.
Atenciosamente
Dep. BOSCO Presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia Em, 29 de junho de 2.011.
"

Comentário do Blog: o que fica evidente é que o governo tem uma proposta para os diretores e uma proposta de "otimização" do subsídio. Seria tudo bem mais simples se pagassem o piso e depois discutissem conosco a devolução do que nos confiscaram em 2003. Mas, preferem outro caminho, o da enrolação. Nossa mobilização deve crescer para que a lei do piso seja aplicada na sua plenitude. Nada mais, nada menos.

"
Anônimo:

Prof Euler,

Concordo com voce. "Escondem" a proposta para "não acirrar a greve", indicativo claro que a proposta será "melhor" só para os diretores. O que estão esquecendo é que "enquanto enrolam" os alunos ficam sem aulas, os professores ficam sem o piso salarial, tudo isso, comprova que o governo não está nem um pouco preocupado com o cumprimento do calendário escolar! Afinal o preju será apenas de alunos e professores, né mesmo?

Mas como diz voce, vamos em frente e força na luta! SEM PISO NINGUEM PISA NA ESCOLA!
"

"
Anônimo:

EULER, O GOVERNADOR VAI ESTAR EM MONTES CLAROS DIA 15 ÁS 10 HORAS DA MANHÃ NA AMANS. VAMOS RECEPCIONA-LO"

Comentário do Blog: não esqueçam de documentar a recepção e enviar fotos e vídeos aqui para o blog. Um forte abraço e força na luta!

"ABC
:

Euler, o governador já chegou de viagem. Ele precisa parar de lero-lero e mandar pagar o piso aos professores urgentemente. Ele usa a educação como bandeira de campanha, mas enfia a faca nos educadores. Ele precisa lembrar que os alunos que estão sem aulas, os pais e, infelizmente, muitos educadores, (APPMG) votaram nele. Não aguento mais esta herança que Tancredo deixou para nós. Será que merecemos tanto sofrimento? ABC"

"
Educadora Mineira:

Após a leitura do texto do Deputado, fiquei analisando que falta de objetividade, que discurso empolado. Meu Deus, nos nossos tempos, exige-se um a linguagem direta com clareza e objetividade. Este texto não convence ninguém, pois peca bastante pela falta de precisão. Penso, prof. Euler, que ele deveria se espelhar na sua habilidade de transmitir com propriedade e clareza.
Um abraço!

Educadora Mineira"

"
Anônimo:

Oi Euler,
Estou tentando confirmar meu nome para o ato de amanhã, dia 12, na cidade administrativa e não consigo.

Sou de Sete Lagoas, que fica a 1 hora de belo Horizonte. a última vez que liguei para a subsede foi as 15 horas e segundo o pessoal daqui, não tem nada confirmado em relação ao ato do dia 12.

Dizem estar esperando confirmação e orientação da sede central. Não consigo entender isto, afinal o ato foi aprovado em assembléia, por que esperar orientação da sede central, entendo que se foi aprovado em assembléia, as subsedes tem que encaminhar.

Se é necessário orientação da sede central, esta orientação já deveria ter sido passada para as subsedes, afinal o ato já é amanhã e, este ato tem que ter muita gente, tem que sacudir a cidade administrativa no intuito de arrancarmos uma negociação de verdade. Mas muitas pessoas daqui de Sete Lagoas, que tem interesse em participar, pelo jeito, vão ficar de fora, mesmo estando a 1 hora de bh.
"

Comentário do blog: tem toda razão, combativo/a colega, o ato não carece de qualquer confirmação, pois foi aprovado em assembleia e consta da agenda oficial de mobilização para esta semana. Atenção subsede Sete Lagoas: coloque um ônibus pra turma que quer lutar! Ainda dá tempo!


"
Educadora Mineira:

Aos colegas Educadores de Montes Claros, recebam-no, calorosamente, com bastantes apitos e ao som de megafones, essa recepção festiva o agrada muito. O que prepararem para a recepção cerimoniosa, complementará, certamente, o que faltar no discurso. Nós da Zona da Mata é que sabemos, pois penso que Ele não esperava tanto afago!!!
Abraços aos colegas Educadores que se encontram na luta!

Educadora Mineira
".

"
Anônimo:

Prezados colegas,

Devido às "calorosas" recepções ao governador Anastasia, feitas pelos professores estaduais no interior de Minas, o site da agênciaminas (site oficial das ações do governo mineiro) não está mais divulgando a agenda do governador.
Não tenha medo Anastasia! Só queremos o nosso Piso!
".

"
Anônimo:

Então quer dizer que não vão divulgar a agenda de trabalho do governador. Puxa, então vão fazer inaugurações dentro da CASCA DE OVO. Não tem problema, vai ficar ainda mais emocionante descobrir ONDE ESTÁ O GOVERNADOR?!, ONDE VAI O GOVERNADOR?! A rádio tamanco vai funcionar muito bem entre nós educadores. Não precisamos nos preocupar!!"

"
Anônimo:

Boa noite Euler!

O governo mineiro perdeu mais uma:

Segunda-feira, 11 de julho de 2011

É inconstitucional contribuição sobre proventos para a saúde

Em análise de um recurso (Agravo de Instrumento 831223), o Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou entendimento quanto à inconstitucionalidade de contribuição previdenciária instituída sobre proventos e pensões de servidores públicos com a finalidade de assistência à saúde diferenciada, no intervalo das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03. A decisão ocorreu por meio do Plenário Virtual da Corte.

O Estado de Minas Gerais e o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG) são os autores do Agravo de Instrumento (AI), no qual questionam decisão que indeferiu o processamento de recurso extraordinário, interposto contra acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Agravo admitido

O relator da matéria, ministro Cezar Peluso, considerou presentes os requisitos formais de admissibilidade do recurso, motivo pelo qual deu provimento ao agravo, convertendo-o em recurso extraordinário. Segundo ele, a questão suscitada neste recurso versa sobre a constitucionalidade da instituição de contribuição à saúde incidente sobre o valor de proventos e pensões de servidores públicos, no interregno das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03.

Peluso lembrou que o Supremo possui jurisprudência firmada no sentido da inconstitucionalidade de tal contribuição previdenciária sobre proventos e pensões de servidores públicos, ainda no interregno das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03. São precedentes a Ação Direta Inconstitucionalidade (ADI) 2010 e os REs 577848, 416056, 357528 e 356574.

O Tribunal acompanhou o voto do relator reconhecendo a existência de repercussão geral da questão constitucional e, no mérito, reafirmou a jurisprudência dominante da Corte sobre o tema para negar provimento ao recurso extraordinário, vencidos os ministros Ayres Britto e Marco Aurélio.

(Fonte: www.stf.jus.br)
"

"
Anônimo:

A coisa esta complicada vejam :

http://www.almg.gov.br/not/bancodenoticias/Not_852281.asp
"

"
Débora Martins:

Caríssimo Euler.
nõ sei quanto à você tenho saído das últimas assmbleias com a sensação de que nada acrescentou-se. não estou aqui nem um pouco desanimada com a luta, até porque, isso não me seria permitido ao ver tantos colegas do interior tão combativos. Mas realmente, tenho achado as assembleias inócuas, cansativas. Tenho a impressão de que se arrastam por falta de novidades. será? Mas, porque cargas d'águas tão pouco se falou sobre a prisão do nosso colega semana passada? Há sim muito o que dizer, mas não sei bem o porquê as assembleias estão me parecendo desorganizadas e enfaradas, na última, muitas pessoas estavam dispersadas pelo café e banheiros e sequer votaram. Bom, por isso resolvi escrever ao sindicato e publiquei o seu conteúdo em meu blog. Se quiser lê-la e depois divulgá-la, fique à vontade. Grande abraço!
Débora Santos.

http://noredemuinho.blogspot.com/2011/07/carta-ao-sindicato.html
"

"
Anônimo:

CQC passa reportagem sobre greves da educação, sugestão de colega de MG. GREVE CAMINHA
".

"
Anônimo:

Oi, Euler,

"A lei 11.738/08 prevê que o piso será atualizado no mês de janeiro no mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno no Fundeb. O governo propôs a mudança para o reajuste pela variação do INPC no ano anterior, mantendo o aumento em janeiro. Essa regra foi aprovada inicialmente pela Câmara, mas o Senado alterou o texto. Em razão da mudança, a proposta voltou para a Câmara, que fará a última análise antes da sanção ou veto presidencial.
Deputado Espiridião Amin diz que não há como punir governadores que descumprem a Lei do Piso.
Vamos continuar unidos nessa grande luta.
Abraços.

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/199614-CCJ-APROVA-CORRECAO-DO-PISO-DE-PROFESSOR-PELO-INPC-E-PELO-FUNDEB.html
".

"
Anônimo:

Presidenta Dilma diz: a escola pública é a que faz democracia.

http://blog.planalto.gov.br/a-valorizacao-da-educacao-e-de-extrema-importancia/
".

Comentário do Blog: ATENÇÃO PESSOAL, aos dois posts acima e a todos os colegas de luta, julgo que estamos sendo lesados pelo governo federal - tal como acontece com o governo estadual - e vou tentar explicar isso num próximo post. Depois que li o teor do PL 3776/2008 fiquei revoltado com as práticas que estão sendo tramadas nas nossas costas, com o apoio da CNTE, do governo federal e dos demais governos. Querem acabar com o critério de reajuste anual pelo custo aluno/ano. Não podemos aceitar isso. Estamos sendo apunhalados pelas costas, com o silêncio - e até a defesa contra os nossos interesses - por parte da CNTE e quem sabe até de outros entidades sindicais. Vou explicar no próximo post. Aguardem - e se estiver errado, corrijam-sem!

Pelo que entendi, o PLC 3776, que foi aprovado na Câmara Federal, mudava a forma de reajuste do piso, do custo aluno/ano, que tem índice elevado, para o INPC do ano anterior, que tem índice bem inferior. Mais ou menos uma diferença entre 22% (custo aluno/ano) e 7% (INPC).

O argumento do Executivo federal em 2008 e 2009 foi o mais ridículo possível: era preciso evitar altos reajustes para os professores, pois isso prejudicaria os investimentos da rede escolar, em equipamentos, etc, com os recursos do FUNDEB.

Já no Senado, o tal projeto recebeu um substitutivo que mantém o reajuste pelo custo aluno/ano ou no mínimo pelo INPC (não li como ficou a redação final). Como o projeto deve voltar para a Câmara, é preciso tomar cuidado. Onde estava a CNTE que chegou até a elogiar este projeto ao invés de denunciá-lo?


Por isso é que disse: entre o discurso e a prática, há uma longa distância. Sinto que todos os governantes estão contra os educadores, apesar dos discursos. Precisamos reforçar a nossa luta e nos organizar melhor, inclusive nacionalmente, para obter uma conquista definitiva em favor da Educação pública e dos educadores, pois estamos sendo massacrados pela elite rica, corrupta e canalha.

"
Anônimo:

Prof. Euler, isso é muito sério, preocupante!!"

"
Anônimo:

EULER, os LC 100 estão recebendo um contra cheque com os dizeres: MENSAGEM AOS SERVIDORES.Deve ser mais uma tática de convencê-los que têm os mesmos direitos dos efetivos. Esse desgovernador é uma bisca mesmo; mas vai ser desmacarado...."

"
Anônimo:

Oi, Euler.

Nessa viagem pelos links recomendo aos companheiros,principalmente àqueles que não aderiram ao movimento a leitura do "Discurso Sobre a Servidão Voluntária", de Étienne de La Boétie. Os que estão fortes na luta, sabem como disse o pensador que "sempre haverá umas poucas almas melhor nascidas do que outras, que sentem o peso do jugo e não evitam sacudi-lo, almas que nunca se acostumam à sujeição" e Sabem que "até os bois sob o jugo andam gemendo".
Abraços.

http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/boetie.pdf

Se nós decidirmos ser livres, o tirano por si só se anulará...

http://www.youtube.com/watch?v=qguRod29ips
"

"
Giovane Diniz (Pipoca):

Caros companheiros, fiz o pedido ao CQC e funcionou.
Ontem eles falaram da greve na educação e na qualidade da escola pública, além do projeto de lei de Cristóvão Buarque.
Não foi o ideal, mas já é alguma coisa.
Vamos fazer uma grande corrente de manifestação pedindo ao CQC, para fazer uma matéria no Proteste já em BH com a Beatriz.
Acredito que se várias pessoas enviarem o pedido e assistirem o programa, nas segundas feiras conseguiremos, já que a audiência irá aumentar muito.
Gostaria de informar aos companheiros que mais uma categoria está em greve. Agora a COPASA.
"

"
Flávio/Bhte:

Olá Euler e pessoal!
O sindicato deveria confeccionar duas enormes bandeiras com o desenho do holerite do servidor e pendurá-las em dois prédios da capital. Deveriam também confeccionar faixas e exibí-las em dias de jogos disputados em Sete Lagoas. Ficar de prontidão pelas ruas da cidade e, assim que alguma emissora entrar ao vivo, exibir faixas e cartazes atrás do entrevistado ou repórter. Por fim, deveríamos abarrotar a caixa e-mail do CQC para que o referido faça uma reportagem especial com a situação vivida pela classe em Minas Gerais. Continuemos firmes e fortes na luta e um grande abraço.
"

"
Luciano História:

Não estou surpreso com nada que anda acontecendo, para falar a verdade eu já esperava por isso. Já escrevi anteriormente que se o governo federal tivesse interesse de resolver os problemas da educação ele criaria a carreira nacional do magistério e faria a federalização pelo menos da folha de pagamento. Uma reforma geral das carreiras do funcionalismo público em especial dos professores é extremamente necessário que ocorra nesse país, para mim as carreiras públicas deveriam ter salários fixados em mínimos com quinquênios para valorizar o tempo de serviço. Fiquei um tempo sem escrever no blog mas visito constantemente, por inúmeras vezes até comecei a escrever mas acabei apagando pois era um conteúdo meio pessimista. Aos colegas anônimos que visitam e escrevem no blog gostaria que eles escrevessem o nome deles no final do texto, professor algum deve ter vergonha de se identificar pois o blog do Euler é um espaço democrático e aberto as diversas opiniões. Um grande abraço amigo Euler."

Comentário do Blog: caro amigo Luciano, se dependesse de você, do amigo João Paulo e de mim, a folha de pagamento dos educadores já estaria federalizada. Aliás, já escrevi um novo texto sobre isso, que vou publicar quando voltar da manifestação na Cidade Administrativa. Enquanto lutamos aqui, ou acolá, para salvar o piso e a carreira, estou cada vez mais convencido de que teremos que travar uma luta maior, pela federalização da folha de pagamento dos educadores. Pulverizados como nos encontramos, seremos derrotados por governantes sem qualquer compromisso com a Educação pública de qualidade. Um abraço e força na luta.

"
Anônimo:

Euler,
O sind-UTE teria que intensificar e colocar peso no ato de hoje na cidade administrativa.
Mas lamentavelmente a subsede de Sete Lagoas, que está a menos de 70 KM de Belo Horizonte, não vai organizar caravana para engrossar a manifestação.
"

Comentário do Blog: também achei que a mobilização esteve aquém da importância do ato. Nem no site do sindicato se fez uma propaganda do ato. Por que será? De qualquer forma, estaremos lá e voltaremos mais tarde com mais informações.

"
Anônimo:

Estamos todos ansiosos por imformações sobre o ato na cidade administrativa e a audiência com o ministério público.
Leitor assíduo do seu blog.
"

"
Anônimo:

Oi Euler,
Já postei três mensagens no blog da Beatriz e ela não vinculou e nem respondeu nenhuma das mensagens.
Perguntei sobre a redução de salários que está apontado no atual contra cheque, o que o sindicato está pensando em fazer.
Por que será esta censura?
Gostaria de saber a posição do sindicato a respeito das ocorrências nos contracheques.
Obrigado,
"

"
Educadora Mineira:

PUBLICADO NA FOLHA.COM

12/07/2011 - 16h20
"Em greve, professores de MG querem pagamento do piso nacional
Publicidade
PAULO PEIXOTO
DE BELO HORIZONTE

A nova greve dos professores da rede estadual de ensino de Minas Gerais completa hoje 36 dias e não há negociação. No item principal da pauta de reivindicações está o pagamento do piso salarial nacional, instituído por lei federal, composto pelo vencimento básico. E é isso o que dificulta o acordo.

Enquanto o governo Antonio Anastasia (PSDB) diz que, proporcionalmente, paga até mais do que o piso nacional, porque a carga horária em Minas é menor, os professores alegam que o Executivo inclui ao valor básico os benefícios adicionais.

A Secretaria da Educação informou que o menor salário pago em Minas é R$ 1.122 por 24 horas semanais, contra os R$ 1.187 estabelecidos pela lei federal para 40 horas.

Em abril último, o Supremo Tribunal Federal, ao considerar constitucional a lei que estabeleceu o piso nacional, entendeu que esse piso deve ser composto apenas pelo vencimento básico, sem levar em consideração os benefícios adicionais, como vale-refeição e gratificações.

Ocorre que em Minas havia uma reivindicação dos professores para que todos os abonos fossem incorporados ao salário, de forma que isso pudesse ser considerado quando houvesse reajuste de salários e também para efeito de aposentadorias.

Após uma greve no ano passado, o governo enviou lei nesse sentido para o Legislativo, que aprovou as incorporações. Só que as gratificações, como quinquênios, também foram incorporadas.

'Na prática, o governo acabou com todas as gratificações. Quinquênio não é penduricalho, é direito', disse Beatriz Cerqueira, coordenadora do sindicato que representa os trabalhadores da Educação em Minas. Para o sindicato, o vencimento básico segue sendo de R$ 369.

Já o governo, por meio da assessoria da Secretaria da Educação, confirma as incorporações das gratificações em um único subsídio, considerando ser agora o vencimento básico.

Por conta disso, não há nem mais negociação. O governo alega que havia entendimento sobre 12 dos 61 pontos da pauta, mas que com a greve as conversas pararam. Disse ainda que permanece a busca de melhoria das remunerações, embora neste momento não contemple nenhum índice de reajuste.

O sindicato diz que a adesão é de 50% das escolas, e o governo diz ser 2% de adesão total e 19%, parcial. Não há números sobre quantos dos 2,3 milhões de alunos estão prejudicados".

Observem bem o que está contido no 5º parágrafo da matéria, há uma deturpação, não há?

Educadora Mineira
"

"
Anônimo:

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,professores-em-greve-ocupam-predio-de-secretaria-no-rj,743954,0.htm"

"
Anônimo:

Saiu, enfim, o edital do concurso, vou dá uma lida pra depois comenta!"

"
Andréa:

Oi Euler! Saiu o Edital do Concurso do Estado, está no site da Educação. Sugiro que façamos um grande movimento para que o desgoverno Anastazia altere o Edital, pois lá está colocado o subsídio como forma de remuneração. Abraços, Andréa"

"
Anônimo:

EULER, URGENTE

O Blog da subsede de Montes Claros está informando sobre a publicação do edital do concurso da Educação. Parece que o Anastasia quer mesmo bancar o "Suisìdio".
"

"
Anônimo:

Saiu o edital do concurso para todos os cargos da SEE. Um fiasco. Um pingo de vagas. Vão arrancar nosso dinheiro. R$47,56 a inscrição. Um absurdo."

"
Anônimo:

É, colegas! O Edital do concurso foi mesmo lançado, devidamente comunicado pelo Sr. Antônio Musa...Quanta arrogância!Mínimo de vagas, carga horária 24 horas, tudo igual... E pensar que eu esperei tanto por esse concurso."

"
Geane Camargo - Teófilo Otoni:

Amigos,
Boa tarde!
Não consegui encontrar ainda, a Resolução do Concurso, que segundo informações, saiu hoje. Precisamos urgentemente ter acesso a ela, pois temos que saber como ficou a questão da carga horária e é logico, que tipo de remuneração ficaram estabelecidos. Temos que cortar o mal pela raiz. Outro problema, é que as Regionais de ensino estão ameaçando servidores em greve, principalmente aqueles que entraram sozinhos, com a Avaliação de desempenho, que encerra a 1ª faze no próximo dia 15 de julho.
Vamos continuar unidos e fortes para desmascarar esse Governo fora da Lei.
Beijo a todos e muita energia na manifestação de hoje e na Assembleia de amanha.
"

"
Anônimo:

Prof Euler,
Voce ja deve estar em BH e nós do interior aguardamos a sua volta para poder sentir de fato a força do nosso movimento. Buscando noticias sobre nossa greve, encontrei, infelizmente, algo que retrata bem a situação vergonhosa de nosso governo dessa vez o legislativo mineiro.
DEPUTADO SEM DIPLOMA GANHA DE SERVIDOR COM DOUTORADO EM MINAS
O deputado estadual Mauri Torres (PSDB-MG), 61 anos, vai assumir o cargo vitalício de conselheiro no Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCE-MG), pelo qual receberá o salário de R$ 24,1 mil por mês. Conforme divulgou o iG, Torres não tem curso superior e disputou a vaga com um servidor de carreira da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Alexandre Bossi Queiroz, de 47 anos, com duas graduações, mestrado e doutorado no currículo.

Torres obteve 63 votos dos deputados em eleição realizada na Assembleia na noite de terça-feira (05), durante reunião extraordinária de plenário. Bossi obteve apenas quatro votos. Também foram registrados quatro votos em branco e dois nulos, em um total de 73 presentes, dos 77 deputados existentes. A votação foi secreta.
A vaga no TCE foi aberta com a aposentadoria do conselheiro Elmo Braz. Com 61 anos, Torres tem pelo menos nove anos de atuação do TCE, já que, a partir de 70 anos, é obrigado a se aposentar com direito a benefício mensal no mesmo valor de seu salário: R$ 24,1 mil.

ISSO É MINAS UAI!
MAS VAMOS QUE VAMOS!
SEM PISO NINGUEM PISA NA ESCOLA!
"

"
Leonardo de Uberlândia:

Fico muito chateado em saber que Sete Lagoas, tão perto de Belo Horizonte, não vai participar do ato na cidade administrativa. O que determina conquistas são as ações que fazemos e consequentemente suas repercussões. Se o sindicato não participa das manifestações, quem ganha é o governo.
Sai do armário Sete Lagoas.

Leonardo, município de Uberlândia.
"

"
Anônimo:

Neste link, um artigo da Folha de São Paulo. Vale a pena ler.

http://www1.folha.uol.com.br/saber/942484-em-greve-professores-de-mg-querem-pagamento-do-piso-nacional.shtml"

"
Anônimo:

Boa noite Euler.
Paramos a BR 381, Km 357, aqui em João Monlevade, por 50 minutos. KKKK
Nada passou.
Força na luta!!!!!
100% da rede municipal de greve desde o dia 09/06.
Uma filaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa enorme se formou, ninguém ia ou voltava de BH.
"

"
Anônimo:

O melhor remédio colegas á a greve , se o governo não paga o piso não trabalhamos vamos ver quanto tempo eles vão aguentar !!!
".

"
Wilma - São Miguel do Anta - MG:

Prof. Euler,
Assisti no seu blog, os vídeos da manifestação do dia 12/07, estou chocada! Que ESTADO é este?
Que cenas tristes e deprimentes! Educadores impedidos, de forma estúpida e covarde, de exercerem a cidadania. Policiais agindo como "empregadinhos do governo". Quem vê até acredita que eles enfrentam os "bandidos" de verdade. Agirem desta maneira com PROFISSIONAIS que lutam para terem os seus direitos respeitados e cumpridos, usando nesta luta o que têm de mais precioso, que é a VOZ. FORÇA PROFESSORES! A nossa arma é mais PODEROSA, porque somos EDUCADORES, formadores de opinião e agentes de transformação! Quem precisa de polícia é quem desrespeita as Leis e os Cidadãos!
"

"
Anônimo:

Euler, sou funcionária pública e gostaria , se possível,q vc me ajudasse .Estou com algumas dúvidas:1ª por que a mídia fala tanto de educação e na hora de mostrar a realidade ela não mostra?o sindicato deveria criar seu próprio programa,para a população ficar ciente dos acontecimentos educacionais. Se é lei federal,por que nada acontece com o governador,ele esta desacatando uma ordem,ou não? "

"
Anônimo:

Oi, Euler!

A despeito do principal ponto de nossa greve, vejo professores se inflamando contra professores e culpabilizando efetivados por uma situação criada pelo Estado. Fui efetivado pela LC 100 e, assim como vários efetivos e designados, não concordo com a medida. Quando a lei foi sancionada pelo governador, havia um concurso (de 2005) ainda dentro da validade, o qual me possibilitou ingressar no Estado como designado, visto que não passei dentro das 40 e poucas vagas disponíveis de Língua Portuguesa para minha cidade (Juiz de Fora), tendo ficado em 86º lugar. A lista de classificação do concurso passou a ser usada para a designação, o que me fez romper a barreira do tempo de serviço que atormenta aqueles recém-formados. Outra barreira teria sido quebrada se o Estado fosse nomeando os classificados conforme a demanda de profissionais, ocorrendo então minha efetivação por direito. No entanto, por razões que só favoreciam ao Estado, ele ignora uma listagem de concurso válida e cria uma nova categoria em nossa carreira, À REVELIA DE QUALQUER PROFESSOR. Nenhum efetivado foi questionado quanto a sua vontade ou não de receber essa classificação. Eu, efetivado, fui prejudicado pela efetivação e não concordo com ela. Também não concordo com aqueles que reclamam de verem os seus direitos garantidos em concurso igualados aos dos efetivados pela LC 100. Não tivemos opção de escolha. O concurso nos foi retirado. Finalizando, garanto a todos que competência e senso de justiça não são definidos pela classificação que o Estado nos dá. Sou efetivado e competente. Acredito que o diálogo resolve questões de escolhas de turma e outras demandas do dia-a-dia de trabalho, não havendo a necessidade de julgar desprestigiada toda uma categoria por preocupações pontuais, extremamente individualistas. Apesar de não concordar com a LC 100, vejo a extensão dos direitos dos efetivados como um ganho para nós, sem a necessária equivalência a perdas para os efetivos. Quanto à diminuição do número de vagas para os novatos, esse é um problema que todos enfrentamos em início de carreira. Como disse, figurei numa lista de classificados no concurso por um tempo até ser efetivado contra minha vontade. Não havia ocorrido nenhuma lei 100 antes de 2005 e o número de vagas não foi muito diferente dos de agora.

Obrigado, Euler, pelo espaço e pelas informações sobre as manifestações em BH.
"

"
Anônimo:

COMO GOSTARIA DE ESTAR HOJE NA ASSEMBLEIA QUE NESSE MOMENTO DEVE ACONTECER. FIQUEI INDIGNADA MAIS UMA VEZ COM A REAÇÃO DO GOVERNO. AGRESSÃO E VIOLÊNCIA É A EXPRESSÃO DA COVARDIA. ONTEM ASSISTINDO A UMA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA NA ALMG PARA DICUTIREM QUESTÕES POUCO RELEVANTES E APROVAR PROJETOS NADA CONDIZENTES COM AS CATEGORIAS EM GREVE. NESSE MOMENTO SE DICUTEM AS NECESSIDADES DOS OPERADORES DE TELEMARKETING. Inacreditável e inaceitável!!!!"

"
Anônimo:

COMO GOSTARIA DE ESTAR HOJE NA ASSEMBLEIA QUE NESSE MOMENTO DEVE ACONTECER. FIQUEI INDIGNADA MAIS UMA VEZ COM A REAÇÃO DO GOVERNO. AGRESSÃO E VIOLÊNCIA É A EXPRESSÃO DA COVARDIA. ONTEM ASSISTINDO A UMA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA NA ALMG PARA DICUTIREM QUESTÕES POUCO RELEVANTES E APROVAR PROJETOS NADA CONDIZENTES COM AS CATEGORIAS EM GREVE. NESSE MOMENTO SE DICUTEM AS NECESSIDADES DOS OPERADORES DE TELEMARKETING. Inacreditável e inaceitável!!!!"

"
Anônimo:

Euler:
Enquanto fazemos nosso movimento de lutas, você viu o artigo publicado pelo governador Antônio Anastasia no jornal Folha de São Paulo (13/07)? Verifique na seção Tendências e Debates, folha A3. É muita desfaçatez!
"

"
é o bicho!:

Trabalhadores/as em Educação pressionam e Governo do Estado se reúne com categoria

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE/MG) se reúne nesta quinta-feira, 14/7, às 19 horas, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), com representantes do Governo do Estado e parlamentares da ALMG para discutir as principais reivindicações da categoria.

Reivindicação - Os trabalhadores/as reivindicam o imediato cumprimento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), de acordo com a lei 11.738, que regulamenta o Piso, que hoje é de R$ 1597,87, para uma jornada de 24 horas e ensino médio completo. Minas Gerais paga hoje o Piso de R$ 369,00, que, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNTE), é considerado o pior Piso Salarial dos 27 estados brasileiros.

Nova assembleia - O Sind-UTE/MG convoca os trabalhadores a participar da próxima Assembléia Estadual, dia 03/08, a partir das 14h, no pátio da Assembleia Legislativa.
".

"
Andréa:

Governo cede à pressão do Bloco Minas sem Censura e aceita negociar com servidores públicos em greve
Postado por Ivana Prudente em 14 julho 2011 às 16:46
Exibir blog de Ivana Prudente
O Governo de Minas resolveu ceder e negociar com os movimentos grevistas após pressão exercida pelos parlamentares do Bloco Minas sem Censura. Um acordo estabeleceu a suspensão da desobstrução da pauta de votação no Plenário da Assembleia Legislativa pelos deputados da oposição em troca da reabertura de diálogo entre o governo e os servidores públicos em greve.


Para iniciar as negociações, já está marcada uma reunião entre os deputados petistas, Rogério Correia e Paulo Lamac, e representantes do governo e do Sindicato Únicos dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) nesta quinta-feira, 14/07, às 19h, na Casa Legislativa, com a presença das secretárias do Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, e de Educação, Ana Lúcia Gazzola.

“O início de um diálogo já é um grande passo na busca do entendimento e uma grande conquista para o bloco Minas sem Censura; estou otimista e tenho certeza de que o governador vai se sensibilizar com a situação dos trabalhadores, das crianças fora das salas de aula há mais de um mês, bem como da população mineira que atualmente se encontra privada de atendimento médico”, afirmou Rogério Correia.

Em nome do Minas sem Censura, o deputado Adelmo Leão (PT) também se reúne agora à tarde com representantes do governo e do Sindicato Únicos dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde/MG) para discutir as reivindicações da categoria em greve.

Luz no fim do túnel?
Abraços
Andréa
".

47 comentários:

  1. Euler ,
    Bom Dia !!!Tenho fé , a vitória está a caminho ! O desgoverno terá que cumprir a Lei do Piso e ele não conseguirá manter essa greve que se fortifica a cada dia , em silêncio ! A ONU tem que conhecer o quadro real da educação e educadores de Minas e demais estados brasileiros que não cumprem Legislação . Esse PSDB precisa ser extinto .Procurem informação a respéito de Aécio Neves no tocante ao Trenzinho do Corcovado.Os motoristas de táxi que trabalham nnaquela localidade , ou seja ,levando turistas que preferem táxi ao trenzinho ,eles saberão dizer . O faraó investiu lá .

    ResponderExcluir
  2. Caros companheiros, vivemos uma momento histórico em Minas Gerais. O nosso movimento será lembrado por várias e várias gerações. Porém acredito que seja apenas o começo de um "BASTA" à ditadura em Minas Gerais. A vitória está por vir, mas não devemos parar por aí.
    Acredito que devemos continuar mobilizados e seguir mobilizando toda Minas Gerais, contra a política de privilégios do Governo Anastasia, para alguns comparssas.
    Continuemos o nosso movimento, sob vigília e apoio aos demais movimentos.
    Além da saúde, da polícia Civil e do IPSEMG, temos também uma campanha do SIND-FISCO na luta para redução do imposto da CEMIG.
    Não se trata de persiguição, mas todo movimento contra os abusos praticados pelo Governador de Minas, deve ser assumido por todos nós Mineiros, independente de qual categoria pertecemos.
    Na verdade somos uma única categoria: O povo de Minas.
    Juntos somos imbatíveis, e mostraremos não só a este governo, mas também a qualquer outro que queira nos representar no Estado de Minas Gerais, que a partir de agora eles terão que nos respeitar enquanto seres humanos.
    Daremos a els o poder, mas se julgarmos necessário, tiraremos o poder das mãos dos mesmos.
    Afinal de contas, não é o Governo o nosso Patrão, ele é na verdade, nosso funcionário, sendo assim, caso não governe com justiça e honestidade, estaremos ali, juntos para "despedí-lo".
    Acorda Minas Gerais! Acorda POVO MINEIRO! LIBERDADE, AINDA QUE TARDIA.
    Segue abaixo mais um vídeo de Leandro Ferreira.
    A derrocada dos capachos do Governador.
    Um grande abraço a tos e força na luta.
    http://youtu.be/ECUthWVoyBE

    ResponderExcluir
  3. Vejam o vídeo do Deputado Inácio Franco , representando o Governador em Leandro Ferreira, na última 5ª feira 07/07. Os educadores nãop deram trégua durante o discurso.
    http://youtu.be/Va4Pg4vHZTs

    ResponderExcluir
  4. Oi Euler, ontem vi no Fantástico que a Medida Certa vai estar em BH nesta semana. Não prestei atenção no dia, mas acredito que deva ser no domingo cedo. Seria interessante que os professores participem deste momento. Afinal, não estamos preocupados com a Medida Certa, mas com o piso certo. Será uma divulgação nacional e como eles vão filmar e apresentar no mesmo dia, não vão ter muito tempo de editar as imagens. Teremos que participar o tempo todo com faixas e protestos. Pense nisso, seria uma grande divulgação. Um abraço, Paula.

    ResponderExcluir
  5. PROF EULER,

    ESTA SEMANA SERA DECISIVA PARA O MOVIMENTO, MAIS QUE NUNCA É IMPORTANTE INTENSIFICAR E TORNAR MAIS VISIVEIS AS AÇÕES! AGORA VER O PRESIDENTE DA COMISSÃO DA EDUCAÇÃO AGIR COMO TEM AGIDO É DESANIMADOR. ELE PEDE PACIENCIA PARA NÃO ACIRRAR A GREVE. SOS!VEJA SÓ:

    Parece enBOSCOada, ????

    OFICIO DO Dep. BOSCO Presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia
    Em 29 de junho de 2.011
    Como Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia vimos expressar os nossos agradecimentos pelo diálogo construtivo que empreendemos em busca de solucionarmos as questões atinentes a direção das unidades de ensino, diálogo este, iniciado em reunião ordinária ocorrida em março, a seguir tivemos uma audiência pública, que culminou com a elaboração de uma proposta entregue a Secretaria de Educação.
    Neste contexto imperioso reconhecermos os esforços do Governo do Estado, em especial, do Governador Anastasia e da Secretaria Ana Lúcia Gazzola no reconhecimento da nossa causa e na forma como o assunto vem sendo tratado.
    Por sua vez os abnegados diretores, conscientes da justiça de seus propósitos esperam ansiosos, assim como nós, pelo deslinde do tema.
    O que podemos afiançar neste instante, é que avançamos muito. No entanto, fato superveniente – a greve dos professores – está a solicitar de cada um de nós um pouco mais de prudência. Afinal cada diretor é, em essência um profissional do magistério e irmana-se aos colegas na luta por direitos que consideram essenciais.
    Prudência porque? Porque o aceite da nossa proposta, pode ser levada para os professores como fato tendente a desmobilizar a categoria, resultando em açodamento do movimento grevista. Por outro lado o não aceite da proposta em pontos fundamentais, também pode levar ao mesmo caminho.
    Para este presidente, que tem se esforçado e muito, sem arroubos ou alardes, pela construção do diálogo parece inoportuno concorrer para para que exista embate.
    Neste sentido, tomamos a liberdade de solicitar um pouco mais de paciência para aguardarmos o momento adequado para o anúncio das propostas do governo.
    Mesmo assim, segundo a Secretária Ana Lúcia muito em breve, após a chegada do governador que se encontra em viagem ao exterior, será feito o anúncio tanto da proposta relativa ao diretores, quanto uma proposta que otimiza a sistemática de remuneração do subsídio.
    Certos da consecução dos nossos propósitos, manifesto a cada um de vocês o nosso apreço.
    Atenciosamente
    Dep. BOSCO Presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia Em, 29 de junho de 2.011.

    ResponderExcluir
  6. Prof Euler,

    Concordo com voce. "Escondem" a proposta para "não acirrar a greve", indicativo claro que a proposta será "melhor" so para os diretores.O que estão esquecendo é que "enquanto enrolam" os alunos ficam sem aulas,os professores ficam sem o piso salarial, tudo isso, comprova que o governo não está nem um pouco preocupado com o cumprimento do calendário escolar!Afinal o preju será apenas de alunos e professores, né mesmo?
    Mas como diz voce, vamos em frente e força na luta! SEM PISO NINGUEM PISA NA ESCOLA!

    ResponderExcluir
  7. Oi Euler,
    Estou tentando confirmar meu nome para o ato de amanhã, dia 12, na cidade administrativa e não consigo.
    Sou de Sete Lagoas, que fica a 1 hora de belo Horizonte. a última vez que liguei para a subsete foi as 15 horas e segundo o pessoal daqui, não tem nada confirmado em relação ao ato do dia 12.
    Dizem estar esperando confirmação e orientação da sede central. Não consigo entender isto, afinal o ato foi aprovado em assembléia, por que esperar orientação da sede central, entendo que se foi aprovado em assembléia, as subsedes tem que encaminhar.
    Se é necessário orientação da sede central, esta orientação já deveria ter sido passada para as subsedes, afinal o ato já é amanhã e, este ato tem que ter muita gente, tem que sacudir a cidade administrativa no intuito de arrancarmos uma negociação de verdade. Mas muitas pessoas daqui de Sete Lagoas, que tem interesse em participar, pelo jeito, vão ficar de fora, mesmo estando a 1 hora de bh.

    ResponderExcluir
  8. EULER, O GOVERNADOR VAI ESTÁ EM MONTES CLAROS DIA 15 ÁS 10 HORAS DA MANHÃ NA AMANS. VAMOS RECEPCIONA-LO.

    ResponderExcluir
  9. Euler, o governador já chegou de viagem. Ele precisa parar de lero-lero e mandar pagar o piso aos professores urgentemente. Ele usa a educação como bandeira de campanha, mas enfia a faca nos educadores. Ele precisa lembrar que os alunos que estão sem aulas, os pais e, infelizmente, muitos educadores, (APPMG) votaram nele. Não aguento mais esta herança que Tancredo deixou para nós. Será que merecemos tanto sofrimento?ABC

    ResponderExcluir
  10. Após a leitura do texto do Deputado, fiquei analisando que falta de objetividade, que discurso empolado. Meu Deus, nos nossos tempos, exige-se um a linguagem direta com clareza e objetividade. Este texto não convence ninguém, pois peca bastante pela falta de precisão. Penso, prof. Euler, que ele deveria se espelhar na sua habilidade de transmitir com propriedade e clareza.
    Um abraço!
    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  11. Aos colegas Educadores de Montes Claros, recebam-no, calorosamente, com bastantes apitos e ao som de megafones, essa recepção festiva o agrada muito. O que prepararem para a recepção cerimoniosa, complementará, certamente, o que faltar no discurso. Nós da Zona da Mata é que sabemos, pois penso que Ele não esperava tanto afago!!!
    Abraços aos colegas Educadores que se encontram na luta!
    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  12. Prezados colegas,
    Devido às "calorosas" recepções ao governador Anastasia, feitas pelos professores estaduais no interior de Minas, o site da agênciaminas (site oficial das ações do governo mineiro)não está mais divulgando a agenda do governador.
    Não tenha medo Anastasia! Só queremos o nosso Piso!

    ResponderExcluir
  13. Então quer dizer que não vão divulgar a agenda de trabalho do governador. Puxa, então vão fazer inaurações dentro da CASCA DE OVO. Não tem problema, vai ficar ainda mais emocionante descobrir ONDE ESTÁ O GOVERNADOR?!, ONDE VAI O GOVERNADOR?! A rádio tamanco vai funcionar muito bem entre nós educadores. Não precisamos nos preocupar!!

    ResponderExcluir
  14. A coisa esta complicada vejam :
    http://www.almg.gov.br/not/bancodenoticias/Not_852281.asp

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Euler!

    O governo mineiro perdeu mais uma:

    Segunda-feira, 11 de julho de 2011

    É inconstitucional contribuição sobre proventos para a saúde

    Em análise de um recurso (Agravo de Instrumento 831223), o Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou entendimento quanto à inconstitucionalidade de contribuição previdenciária instituída sobre proventos e pensões de servidores públicos com a finalidade de assistência à saúde diferenciada, no intervalo das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03. A decisão ocorreu por meio do Plenário Virtual da Corte.

    O Estado de Minas Gerais e o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG) são os autores do Agravo de Instrumento (AI), no qual questionam decisão que indeferiu o processamento de recurso extraordinário, interposto contra acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

    Agravo admitido

    O relator da matéria, ministro Cezar Peluso, considerou presentes os requisitos formais de admissibilidade do recurso, motivo pelo qual deu provimento ao agravo, convertendo-o em recurso extraordinário. Segundo ele, a questão suscitada neste recurso versa sobre a constitucionalidade da instituição de contribuição à saúde incidente sobre o valor de proventos e pensões de servidores públicos, no interregno das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03.

    Peluso lembrou que o Supremo possui jurisprudência firmada no sentido da inconstitucionalidade de tal contribuição previdenciária sobre proventos e pensões de servidores públicos, ainda no interregno das Emendas Constitucionais nº 20/98 e 41/03. São precedentes a Ação Direta Inconstitucionalidade (ADI) 2010 e os REs 577848, 416056, 357528 e 356574.

    O Tribunal acompanhou o voto do relator reconhecendo a existência de repercussão geral da questão constitucional e, no mérito, reafirmou a jurisprudência dominante da Corte sobre o tema para negar provimento ao recurso extraordinário, vencidos os ministros Ayres Britto e Marco Aurélio.

    (Fonte: www.stf.jus.br)

    ResponderExcluir
  16. Caríssimo Euler.
    nõ sei quanto à você tenho saído das últimas assmbleiascom a sensação de que nada acrescentou-se. não estou aqui nem um pouco desanimada com a luta, até porque, isso não me seria permitido ao ver tantos oclegas do interior tão combativos. Mas realmente, tenho achado as assembleias inócuas, cansativas. Tenho a impressão de que se arrastam por falta de novidades. será? Mas, porque cargas d'águas tão pouco se falou sobre a prisão do nosso colega semana passada? Há sim muito o que dizer, mas não sei bem o porquê as assembleias estão me parecendo desorganizadas e enfaradas, na última, muitas pessoas estavam dispersadas pelo café e banheiros e sequer votaram. Bom, por isso resolvi escrever ao sindicato e publiquei o seu conteúdo em meu blog. Se quiser lê-la e depois divulgá-la, fique à vontade. Grande abraço!
    Débora Santos.
    http://noredemuinho.blogspot.com/2011/07/carta-ao-sindicato.html

    ResponderExcluir
  17. Anônimo disse...

    CQC passa reportagem sobre greves da educação,sugestão de colega de MG.GREVE
    CAMINHA

    ResponderExcluir
  18. Oi, Euler,

    "A lei 11.738/08 prevê que o piso será atualizado no mês de janeiro no mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno no Fundeb. O governo propôs a mudança para o reajuste pela variação do INPC no ano anterior, mantendo o aumento em janeiro. Essa regra foi aprovada inicialmente pela Câmara, mas o Senado alterou o texto. Em razão da mudança, a proposta voltou para a Câmara, que fará a última análise antes da sanção ou veto presidencial.
    Deputado Espiridião Amin diz que não há como punir governadores que descumprem a Lei do Piso.
    Vamos continuar unidos nessa grande luta.
    Abraços.

    http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/199614-CCJ-APROVA-CORRECAO-DO-PISO-DE-PROFESSOR-PELO-INPC-E-PELO-FUNDEB.html

    ResponderExcluir
  19. Presidenta Dilma diz: a escola pública é a que faz democracia.


    http://blog.planalto.gov.br/a-valorizacao-da-educacao-e-de-extrema-importancia/

    ResponderExcluir
  20. Oi, Euler.

    Nessa viagem pelos links recomendo aos companheiros,principalmente àqueles que não aderiram ao movimento a leitura do "Discurso Sobre a Servidão Voluntária", de Étienne de La Boétie. Os que estão fortes na luta, sabem como disse o pensador que "sempre haverá umas poucas almas melhor nascidas do que outras, que sentem o peso do jugo e não evitam sacudi-lo, almas que nunca se acostumam à sujeição" e Sabem que "até os bois sob o jugo andam gemendo".
    Abraços.

    http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/boetie.pdf

    Se nós decidirmos ser livres, o tirano por si só se anulará...
    http://www.youtube.com/watch?v=qguRod29ips

    ResponderExcluir
  21. EULER, os LC 100 estão recebendo um contra cheque com os dizeres: MENSAGEM AOS SERVIDORES.Deve ser mais uma tática de convencê-los que têm os mesmos direitos dos efetivos.Esse desgovernador è uma bisca mesmo;mas vai ser desmacarado....

    ResponderExcluir
  22. Caros companheiros, fiz o pedido ao CQC e funcionou.
    Ontem eles falaramda greve na educação e na qualidade da escola pública, além do projeto de lei de Cristóvão Buarque.
    Não foi o ideal, mas já é alguma coisa.
    Vamos fazer uma grande corrente de manifestação pedindo ao CQC, para fazer uma matéria no Proteste já em BH com a Beatriz.
    Acredito que se várias pessoas enviarem o pedido e assistiem o programa, nas segundas feiras conseguiremos, já que a audiência irá aumentar muito.
    Gostaria de informar aos companheiros que mais uma categoria está em greve. Agora a COPASA.

    ResponderExcluir
  23. Prof. Euler, isso é muito sério, preocupante!!

    ResponderExcluir
  24. Euler,
    O sind-UTE teria que intensificar e colocar peso no ato de hoje na cidade administrativa.
    Mas lamentavelmente a subsede de Sete Lagoas, que está a menos de 70 KM de Belo Horizonte, não vai organizar caravana para engrossar a manifestação.

    ResponderExcluir
  25. Olá Euler e pessoal!
    O sindicato deveria confeccionar duas enormes bandeiras com o desenho do holerite do servidor e pendurá-las em dois prédios da capital. Deveriam também confeccionar faixas e exibí-las em dias de jogos disputados em Sete Lagoas. Ficar de prontidão pelas ruas da cidade e, assim que alguma emissora entrar ao vivo, exibir faixas e cartazes atrás do entrevistado ou repórter. Por fim, deveríamos abarrotar a caixa e-mail do CQC para que o referido faça uma reportagem especial com a situação vivida pela classe em Minas Gerais. Continuemos firmes e fortes na luta e um grande abraço.

    ResponderExcluir
  26. Não estou surpreso com nada que anda acontecendo,para falar a verdade eu já esperava por isso.Já escrevi anteriormente que se o governo federal tivesse interesse de resolver os problemas da educação ele criaria a carreira nacional do magistério e faria a federalização pelo menos da folha de pagamento.Uma reforma geral das carreiras do funcionalismo público em especial dos professores é extremamente necessário que ocorra nesse país, para mim as carreiras públicas deveriam ter salários fixados em mínimos com quinhênios para valorizar o tempo de serviço.Fiquei um tempo sem escrever no blog mas visito constantemente, por inúmeras vezes até comecei a escrever mas acabei apagando pois era um conteúdo meio pessimista.Aos colegas anônimos que visitam e escrevem no blog gostaria que eles escrevessem o nome deles no final do texto, professor algum deve ter vergonha de se identificar pois o blog do Euler é um espaço democrático e aberto as diversas opiniões.Um grande abraço amigo Euler.

    ResponderExcluir
  27. Leonardo de Uberlândia.
    Fico muito chateado em saber que Sete Lagoas, tão perto de Belo Horizonte, não vai participar do ato na cidade administrativa. O que determina conquistas são as ações que fazemos e consequentemente suas repercussões. Se o sindicato não participa das manisfestações, quem ganha é o governo.
    Sai do armário Sete Lagoas.
    Leonardo, município de Uberlândia.

    ResponderExcluir
  28. Geane Camargo - Teófilo Otoni12 de julho de 2011 12:33

    Amigos,
    Boa tarde!
    Não consegui encontrar ainda, a Resolução do Concurso,que segundo informações, saiu hoje.Precisamos urgentemente ter acesso a ela, pois temos que saber como ficou a questão da carga horária e é logico,que tipo de remuneração ficaram estabelecidos.Temos que cortar o mau pela raiz.Outro problema,é que as Regionais de ensino estão ameaçando servidores em greve,principalmente aqueles que entraram sozinhos, com a Avaliação de desempenho,que encerra a 1ª faze no próximo dia 15 de julho.
    Vamos continuar unidos e fortes para desmascarar esse Governo fora da Lei.
    Beijo a todos e muita energia na manifestação de hoje e na Assembleia de amanha.

    ResponderExcluir
  29. Prof Euler,
    Voce ja deve estar em BH e nós do interior aguardamos a sua volta para poder sentir de fato a força do nosso movimento.Buscando noticias sobre nossa greve, encontrei, infelizmente, algo que retrata bem a situação vergonhosa de nosso governo dessa vez o legislativo mineiro.
    DEPUTADO SEM DIPLOMA GANHA DE SERVIDOR COM DOUTORADO EM MINAS
    O deputado estadual Mauri Torres (PSDB-MG), 61 anos, vai assumir o cargo vitalício de conselheiro no Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCE-MG), pelo qual receberá o salário de R$ 24,1 mil por mês. Conforme divulgou o iG, Torres não tem curso superior e disputou a vaga com um servidor de carreira da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Alexandre Bossi Queiroz, de 47 anos, com duas graduações, mestrado e doutorado no currículo.

    Torres obteve 63 votos dos deputados em eleição realizada na Assembleia na noite de terça-feira (05), durante reunião extraordinária de plenário. Bossi obteve apenas quatro votos. Também foram registrados quatro votos em branco e dois nulos, em um total de 73 presentes, dos 77 deputados existentes. A votação foi secreta.
    A vaga no TCE foi aberta com a aposentadoria do conselheiro Elmo Braz. Com 61 anos, Torres tem pelo menos nove anos de atuação do TCE, já que, a partir de 70 anos, é obrigado a se aposentar com direito a benefício mensal no mesmo valor de seu salário: R$ 24,1 mil.

    ISSO É MINAS UAI!
    MAS VAMOS QUE VAMOS!
    SEM PISO NINGUEM PISA NA ESCOLA!

    ResponderExcluir
  30. É, colegas! O Edital do concurso foi mesmo lançado, devidamente comunicado pelo Sr. Antônio Musa...Quanta arrogância!Mínimo de vagas, carga horária 24 horas, tudo igual... E pensar que eu esperei tanto por esse concurso.

    ResponderExcluir
  31. Saiu, enfim, o edital do concurso, vou dá uma lida pra depois comenta!

    ResponderExcluir
  32. EULER, URGENTE
    O Blog da subsede de Montes Claros está informando sobre a publicação do edital do concurso da Educação. Parece que o Anastasia que mesmo bancar o "Suisìdio".

    ResponderExcluir
  33. http://www.estadao.com.br/noticias/geral,professores-em-greve-ocupam-predio-de-secretaria-no-rj,743954,0.htm

    ResponderExcluir
  34. Oi Euler! Saiu o Edital do Concurso do Estado, está no site da Educação. Sugiro que façamos um grande movimento para que o desgoverno Anastazia altere o Edital, pois lá está colocado o subsídio como forma de remuneração. Abraços, Andréa

    ResponderExcluir
  35. Saiu o edital do concurso para todos os cargos da SEE. Um fiasco. Um pingo de vagas. Vão arrancar nosso dinheiro. R$47,56 a inscrição. Um absurdo.

    ResponderExcluir
  36. Oi Euler,
    Já postei três mensagens no blog da Beatriz e ela não vinculou e nem respondeu nenhuma das mensagens.
    Perguntei sobre a redução de salários que está apontado no atual contra cheque, o que o sindicato está pensando em fazer.
    Por que será esta censura?
    Gostaria de saber a posição do sindicato a repeito das ocorrências nos contra cheques.
    Obrigado,

    ResponderExcluir
  37. PUBLICADO NA FOLHA.COM

    12/07/2011 - 16h20
    "Em greve, professores de MG querem pagamento do piso nacional
    Publicidade
    PAULO PEIXOTO
    DE BELO HORIZONTE

    A nova greve dos professores da rede estadual de ensino de Minas Gerais completa hoje 36 dias e não há negociação. No item principal da pauta de reivindicações está o pagamento do piso salarial nacional, instituído por lei federal, composto pelo vencimento básico. E é isso o que dificulta o acordo.

    Enquanto o governo Antonio Anastasia (PSDB) diz que, proporcionalmente, paga até mais do que o piso nacional, porque a carga horária em Minas é menor, os professores alegam que o Executivo inclui ao valor básico os benefícios adicionais.

    A Secretaria da Educação informou que o menor salário pago em Minas é R$ 1.122 por 24 horas semanais, contra os R$ 1.187 estabelecidos pela lei federal para 40 horas.

    Em abril último, o Supremo Tribunal Federal, ao considerar constitucional a lei que estabeleceu o piso nacional, entendeu que esse piso deve ser composto apenas pelo vencimento básico, sem levar em consideração os benefícios adicionais, como vale-refeição e gratificações.

    Ocorre que em Minas havia uma reivindicação dos professores para que todos os abonos fossem incorporados ao salário, de forma que isso pudesse ser considerado quando houvesse reajuste de salários e também para efeito de aposentadorias.

    Após uma greve no ano passado, o governo enviou lei nesse sentido para o Legislativo, que aprovou as incorporações. Só que as gratificações, como quinquênios, também foram incorporadas.

    'Na prática, o governo acabou com todas as gratificações. Quinquênio não é penduricalho, é direito', disse Beatriz Cerqueira, coordenadora do sindicato que representa os trabalhadores da Educação em Minas. Para o sindicato, o vencimento básico segue sendo de R$ 369.

    Já o governo, por meio da assessoria da Secretaria da Educação, confirma as incorporações das gratificações em um único subsídio, considerando ser agora o vencimento básico.

    Por conta disso, não há nem mais negociação. O governo alega que havia entendimento sobre 12 dos 61 pontos da pauta, mas que com a greve as conversas pararam. Disse ainda que permanece a busca de melhoria das remunerações, embora neste momento não contemple nenhum índice de reajuste.

    O sindicato diz que a adesão é de 50% das escolas, e o governo diz ser 2% de adesão total e 19%, parcial. Não há números sobre quantos dos 2,3 milhões de alunos estão prejudicados".

    Observem bem o que está contido no 5º parágrafo da matéria, há uma deturpação, não há?

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  38. Estamos todos anciosos por imformações sobre o ato na cidade administrativa e a audiência com o ministério público.
    Leitor assíduo do seu blog.

    ResponderExcluir
  39. Boa noite Euler.
    Paramos a BR 381, Km 357, aqui em João Monlevade, por 50 minutos. KKKK
    Nada passou.
    Força na luta!!!!!
    100% da rede municipal de greve desde o dia 09/06.
    Uma filaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa enorme se formou, ninguém ia ou voltava de BH.

    ResponderExcluir
  40. O melhor remédio colegas e a greve , se o governo não paga o piso n~so trabalhamos vamos ver quanto tempo eles vão aguentar !!!

    ResponderExcluir
  41. Oi, Euler!

    A despeito do principal ponto de nossa greve, vejo professores se inflamando contra professores e culpabilizando efetivados por uma situação criada pelo Estado. Fui efetivado pela LC 100 e, assim como vários efetivos e designados, não concordo com a medida. Quando a lei foi sancionada pelo governador, havia um concurso (de 2005) ainda dentro da validade, o qual me possibilitou ingressar no Estado como designado, visto que não passei dentro das 40 e poucas vagas disponíveis de Língua Portuguesa para minha cidade (Juiz de Fora), tendo ficado em 86º lugar. A lista de classificação do concurso passou a ser usada para a designação, o que me fez romper a barreira do tempo de serviço que atormenta aqueles recém-formados. Outra barreira teria sido quebrada se o Estado fosse nomeando os classificados conforme a demanda de profissionais, ocorrendo então minha efetivação por direito. No entanto, por razões que só favoreciam ao Estado, ele ignora uma listagem de concurso válida e cria uma nova categoria em nossa carreira, À REVELIA DE QUALQUER PROFESSOR. Nenhum efetivado foi questionado quanto a sua vontade ou não de receber essa classificação. Eu, efetivado, fui prejudicado pela efetivação e não concordo com ela. Também não concordo com aqueles que reclamam de verem os seus direitos garantidos em concurso igualados aos dos efetivados pela LC 100. Não tivemos opção de escolha. O concurso nos foi retirado. Finalizando, garanto a todos que competência e senso de justiça não são definidos pela classificação que o Estado nos dá. Sou efetivado e competente. Acredito que o diálogo resolve questões de escolhas de turma e outras demandas do dia-a-dia de trabalho, não havendo a necessidade de julgar desprestigiada toda uma categoria por preocupações pontuais, extremamente individualistas. Apesar de não concordar com a LC 100, vejo a extensão dos direitos dos efetivados como um ganho para nós, sem a necessária equivalência a perdas para os efetivos. Quanto à diminuição do número de vagas para os novatos, esse é um problema que todos enfrentamos em início de carreira. Como disse, figurei numa lista de classificados no concurso por um tempo até ser efetivado contra minha vontade. Não havia ocorrido nenhuma lei 100 antes de 2005 e o número de vagas não foi muito diferente dos de agora.

    Obrigado, Euler, pelo espaço e pelas informações sobre as manifestações em BH.

    ResponderExcluir
  42. COMO GOSTARIA DE ESTAR HOJE NA ASSEMBLEIA QUE NESSE MOMENTO DEVE ACONTECER. FIQUEI INDIGNADA MAIS UMA VEZ COM A REAÇÃO DO GOVERNO. AGRESSÃO E VIOLÊNCIA É A EXPRESSÃO DA COVARDIA. ONTEM ASSISTINDO A UMA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA NA ALMG PARA DICUTIREM QUESTÕES POUCO RELEVANTES E APROVAR PROJETOS NADA CONDIZENTES COM AS CATEGORIAS EM GREVE. NESSE MOMENTO SE DICUTEM AS NECESSIDADES DOS OPERADORES DE TELEMARKETING. Inacreditável e inaceitável!!!!

    ResponderExcluir
  43. Euler

    Como professor efetivo fico indignado com essa Lei 100. Acho muito injusto e,o que mais me espanta, é o Sindicato ser conivente com esta Lei 100noção, talvez essa posição é refletida por causa de um grande numero de professores efetivados serem sindicalizados, mas, se for pra frente, farei uma grande campanha para desindicalização junto aos meus colegas. A Lei 100 é totalmente inconstitucional e ninguém se manifesta a respeito? Seria justo um concurso de livre concorrência, mas que os efetivados tivessem pontos por tempo de serviços prestados ao Estado. Mas, ao contrário, garantir-lhes os mesmos direitos que um efetivo sem concurso é um ABSURDO!!! Já que ninguém defende nossos direitos, digo nossos, meu e de tantos outros colegas que estão tendo seus direitos "usurpados". CONCLAMO á todos que entremos na Justiça para fazer valer nossos direitos, legalmente conseguidos. Vamos lotar a Justiça de processos. Colegas injustiçados, não calem-se!! Se somos formadores de opinião, vamos ter opinião formada!! Se somos formadores de cidadãos, vamos exercer nossa cidadania!! Não sejamos conformados, RESISTAMOS!!!

    Entrei hoje com um processo contra essa aberração. Façam o mesmo!

    Professor Usurpado.

    espero que publiquem minha indignação

    ResponderExcluir
  44. O edital saiu e eles deixam bem claro que o sistema de remuneração éo subsidio e que os efetivados tem os mesmos direitos que os EFETVOS CONCURSADOS,mas sabemos que terão até mais. Mas o SINDUTE e a maioria dos colegas acham que não devemos discurtir isso, só o PISO. Vergonhasa essa atitude do sindicato que não toma nenhuma atitude sobre a inconstitucionalidade da lei 100. O edital está ai. Queremos respostas sobre as vagas dos efetivados não constarem no edital. Já postei alguns comentários no Blog na Beatriz Cerqueira, mas ela não responde. Quais são os verdadeiros motivos dessa falta de interesse do sindicato pela inconstitucionalidade da lei 100? Talvez você possa me responder Euller.

    ResponderExcluir
  45. Wilma - São Miguel do Anta - MG13 de julho de 2011 20:41

    Prof. Euler,
    Assisti no seu blog, os vídeos da manifestação do dia 12/07, estou chocada! Que ESTADO é este?
    Que cenas tristes e deprimentes! Educadores impedidos, de forma estúpida e covarde, de exercerem a cidadania. Policiais agindo como "empregadinhos do governo". Quem vê até acredita que eles enfrentam os "bandidos" de verdade. Agirem desta maneira com PROFISSIONAIS que lutam para terem os seus direitos respeitados e cumpridos, usando nesta luta o que têm de mais precioso, que é a VOZ. FORÇA PROFESSORES! A nossa arma é mais PODEROSA, porque somos EDUCADORES, formadores de opinião e agentes de transformação! Quem precisa de polícia é quem desrespeita as Leis e os Cidadãos!

    ResponderExcluir
  46. Euler, sou funcionária pública e gostaria , se possível,q vc me ajudasse .Estou com algumas dúvidas:1ª por que a mídia fala tanto de educação e na hora de mostrar a realidade ela não mostra?o sindicato deveria criar seu próprio programa,para a população ficar ciente dos acontecimentos educacionais. Se é lei federal,por que nada acontece com o governador,ele esta desacatando uma ordem,ou não?

    ResponderExcluir
  47. caros colegas ,sou professor concursado nos 2 cargos e tive de estudar muito para conseguir essas vagas,não tenho nada contra os efetivados , mas só totalmente contra essa lei , fere o princípio ético e moral da sociedade Brasileira acima de tudo a constituição,acho que isso deveria da cassação ao governador por improbabilidade administrativa é pior que pagar ônibus para as pessoas no dia da eleição, se nenhum juiz , OAB , promotoria ou pessoas da lei se manifestarem contra essa transgressão, podemos rasgar a constituição, baseada em que lei o governado esta fazendo isso. Minas se tornou estado independente. Acho que tá na hora dos prejudicados que na verdade somos todos nós inclusive os LC100 Começarem fazer denúncias ,,vamos a imprensa ,ao ministério publico ,ao governo federal denunciar os desmandos desse governador.Não podemos aceitar essa injustiça.
    Onde está a imprensa honesta desse pais,isso seria tema de uma boa reportagem jornalística.
    Vamos denunciar em todos os órgãos possíveis .
    Onde estão os advogados???a promotoria???a OAB?? ,,a impressa honesta???.
    Ainda acredito no meu país e na lei,,
    Com certeza a justiça prevalecerá.
    Que mi desculpe os LC100 nada contra vocês,,mas contra essa injustiça .Que o governo de concurso para todos que valorizem o tempo de vocês e ajudem a serem efetivos de fato. Só assim terão tranquilidade.Voces merecem e sei que são ótimos
    profissionais não podem ficar na incerteza.

    ResponderExcluir