segunda-feira, 4 de julho de 2011

Em Rio Espera, governo inaugura escola, mas educadores são barrados na porta. Que Educação é essa?






Em Rio Espera, governo inaugura escola, mas educadores são barrados na porta. Que Educação é essa?

Claro que o site eletrônico da SEE-MG vai mostrar apenas o que interessa: que houve inauguração e reforma de mais uma escola, na cidade de Rio Espera, com investimentos de R$ 1,2 milhão. O governador teria participado do ato, com a presença de membros da comunidade, e tudo parece um mar de rosas. Ou, no mínimo, um rio...

Mas, o que a Secretaria da Educação não quer mostrar é que dezenas de educadores ficaram do lado de fora da escola. Foram barrados na estrada, num ato típico da ditadura. Foram excluídos do baile.

Na democracia que se vive no Brasil e em Minas, os de baixo são jogados para debaixo do tapete. Escolas são inauguradas e reformas são feitas, mas as pessoas que trabalham nessas escolas são tratadas como seres de quinta categoria. Apenas um detalhe a mais, que de preferência não deve aparecer no dia da festa de inauguração, a não ser que seja para aplaudir, como acontece com aqueles que já perderam a capacidade de resistir. E de pensar de forma independente.

Rio Espera, o nome da cidade. Um nome que carrega uma contradição em si. O Rio nunca espera por nada, nem por ninguém. Mas, nós, educadores, lá estávamos, para esperar pelo governador. Ele, que se recusa ao encontro com educadores e demais servidores, teria que passar por esta comitiva.

Infelizmente, este encontro foi impedido, foi adiado, já que o governo está blindado. A força de repressão do governo primeiro parou os ônibus na estrada, num gesto que lembra a ditadura militar. Mas, os nossos valentes colegas educadores continuaram a travessia a pé. O Rio não espera. Nossos colegas também não.

Qual Moisés que abriu o Mar Vermelho com o cajado, nossos educadores abriram caminho estrada afora, em busca do Rio que esperava. Nós também estamos esperando, há décadas, que a situação melhore. Promessas presidenciais que nunca são cumpridas; confiscos e choques nos bolsos dos educadores que acontecem a cada novo desgoverno, e com maior força na gestão do faraó e do seu afilhado.

Mas, os educadores continuam andando, até chegarem na porta da escola, onde o governador e sua falante secretaria fariam a inauguração ou reforma daquela instituição. A polícia lá estava, bloqueando a entrada daqueles que trabalham nas escolas. Ironia da história: na escola inaugurada, educadores estavam impedidos de entrar. Que pena que o governador e sua comitiva não ficariam lá para lecionar nos 200 dias letivos, e não apenas para aparecer nos minutos festivos de inauguração.

Houve truculência da polícia, tanto que um colega nosso, o combativo Fred, foi preso e levado para a cidade de Conselheiro Lafaiete. Uma região dominada pelo coronelismo dos andradas, que há séculos mamam nas tetas dos diversos governos imperiais e ditos republicanos.

Neste tempo, o governador já saía em disparada da cidade que, qual educadores, também espera. Sequer teve coragem de completar a agenda de visitas na região. Eles podem ser os donos de tudo; mas andam assustados, correndo, fugindo, temendo um encontro com os temíveis educadores.

Só que agora, já decidimos: vamos esperar sim, mas de braços cruzados, até que nos paguem o piso. Senão, nossa espera pode acabar, e o chão de Minas vai tremer!

Não adianta intimidar, cortar ponto, ameaçar de demitir, decretar ilegalidade, enfim, podem fazer a cara feia que quiserem. Uma parte muito grande de educadores é feita de um barro diferente. De gente que tem coragem, que não se intimida, que não se assusta ante ao primeiro bater com os pés no chão. Nem ao segundo, nem ao terceiro. Podem dançar se quiserem, mas não abrimos mão do nosso piso.

Na porta da delegacia de Conselheiro Lafaiete, nossa turma de luta lá estava para cobrar a soltura imediata do colega educador que fora preso injustamente.

A imprensa mineira, que acompanha o governador para todo canto, para prestar serviço pelas generosas verbas publicitárias, nada viu neste dia. Um jornal eletrônico local, contudo, noticiou o fato, publicando inclusive fotos que mostram a presença de muita polícia para a inauguração, numa cidade do interior de Minas, com toda característica de uma cidade pacata, que consegue até parar as águas do Rio, e que dispensava, até, a presença de polícia num ato que inaugurava uma escola.

Mas, cuidado! Os temíveis educadores podem estar por perto! Por isso, é bom manter as ruas e estradas e a porta das escolas cheias de polícia. Para quê? Para prender bandidos? Para prender políticos corruptos? Claro que não! Era para impedir a chegada de educadores.

Não fomos convidados para a inauguração da escola, de nenhuma escola. Aliás, em tempo de greve de educadores, é até estranho que um governo queira inaugurar escolas. Houvesse uma imprensa com um mínimo de independência neste estado - e também no Brasil, diga-se -, e a primeira pergunta que teriam que fazer ao governador e sua falante secretária seria esta:

- Governador (ou secretária tal), não é um pouco estranho inaugurar escolas, quando os educadores que nelas trabalham estão em greve por conta de um piso, que é lei federal, e que o senhor não quer pagar?

A segunda pergunta:

- Não é também um paradoxo vocês inaugurarem uma escola e ao mesmo tempo impedirem, com força policial, a presença de educadores no recinto?

Pois é. No projeto de governo do faraó e do afilhado, as obras, o concreto e o tijolo, são mais importantes que as pessoas. Cidades administrativas, estádios de futebol, viadutos, linhas verdes, grandes obras, enfim, que geram visibilidade e muito$ dinheiro$ no bolso de empreiteiras, inclusive, que depois financiam as candidaturas dos coronéis da região. Em Minas e no Brasil essas coisas são assim.

Enquanto isso, o Rio não espera. Mas, nós educadores, continuamos esperando, qual Pedro da música do Chico. Até quando?

Só que dessa vez, vamos esperar sim, mas de braços cruzados, até que nos paguem o piso. Senão, o chão de Minas vai tremer!
***


"Anônimo:

Esse governador me faz lembrar um antigo personagem do Jô Soares, que dizia o que sois o que sois,sou rei. Agora quer restringir até o direito de ir e vir. Proibiu professor de entrar em uma cidade de entrar em uma escola pública, proibiu a imprensa de divulgar qualquer notícia sobre a greve. E agora vai falar pros PM prende e arrebenta esse professor que cismou com esse tal de piso."


"Anônimo:

A gazolinha tá velando o Ita mar jogou até pétalas de rosa na chegada do defunto."

"Giovane Diniz (Pipoca):

Caros Colegas, não sei se já perceberam, mas estamos começando a fazer exatamente o que quer o SR. Anastasia e os Tucanos: Transferir a culpa para o Governo Federal. Nosso patrão é o Anastasia e não a Dilma. Se o Governo Federal é culpado, então porque o Governador não cobra deles. Não podemos perder o nosso foco, pois a nossa luta é pela implementação do PISO, e acredito que o Governo Federal (no caso o do Lula), já fez a sua parte que foi criar a lei que institui o piso, e o julgamento da ADIN (Governo Dilma).
A Dilma não pode exigir do supremo a cobrança da lei. Somos nós que temos que fazê-lo mediante ações judiciais, que inclusive, têm início hoje.
É típico do PSDB jogar a culpa para os outros partidos e ficar vangloriando a parte boa da "coisa". Lembram-se quando Itamar decretou a Moratória em MG e logo depois Fernando Henrique alegou que a crise no Brasil era culpa do Itamar?
Lembram também do discurso do Fernando Henrique dizendo que ele foi quem criou o Real e que o Itamar apenas o ajudou, sendo que o verdadeiro criador do Real foi o Itamar?
Cuidado! usar os educadores como massa de manobra não diz respeito apenas a questões de piso subsídio, efetivado, designado, etc.
Quando colocamos a culpa da ilegalidade do Governo de Minas no Governo Federal, ou achamos que o Governo Federal é que tem que tomar providência, estamos fazendo exatamente o que o PSDB quer. Colocar sesus fracassos na conta da Dilma, ou de qualquer outro partidário que não seja PSDBista.
Quanto à discussão do valor do piso, esta sim é uma discussão válida para tratarmos com o Governo Federal, já que o MEC prega R$1.187,00 e a CNTE R$1.597,00.
Isto sim deve ser discutido com o Governo Dilma.
A não impelmentação do Piso se deve apenas aos atos de Ditadura do Sr. Antônio Anastasia e sua trupe.
Um grande abraço a todos e vamos fortes até o fim.
Deixo claro aqui que não sou PETISTA,mas temos que ser justos, para que possamos exigir justiça.
Anastasia! Paga o piso, ou não pisamos na escola"


"Isabel Assumpção - Manhuaçu:

Caro Euler, depois de ler a postagem de ontem não consegui nem comentar o fato. Mas, passada a sensação de asco pelo acontecido, estou pronta para continuar essa luta. Temos que realmente conseguir mobilizações mais eficazes, pelo menos que mostre aos desavergonhados do desgoverno e a essa imprensa vendida que não voltaremos para as escolas enquanto não se cumprir a lei. Força a todos nós e que Deus nos abençõe e livre agora também da violência. Abraços aos combativos colegas e até a VITÓRIA!!!"

"Rosângela:

Euler,
As coisas estão esquentando, mas em minha cidade, inseguros por falta de consciência política, os poucos colegas que estavam em greve estão voltando (desde a fatídica retirada do contracheque) e os restantes, acredito que não irão resistir por muito tempo...
Na última assembleia foi cobrado mais firmeza e empenho do sindicato, mas até agora nada... Desse jeito tá difícil!!"


"Paulo:

Li no site da subsede de Juiz de Fora que governo apresentaria uma proposta entre o dia 1º de julho e hoje. Alguém sabe algo a respeito?"


"Anônimo:

Imprensa sem compromisso = povo alienado. Professores em greve não notícia. Lei que beneficia professor não é cumprida. A educação está um caos e não há debates sérios para reverter esta situação. Enquanto isso a imprensa noticia o tempo todo o funeral de Itamar, debate a posição do Neimar e cia ltda no jogo medíocre do Brasil com a Venezuela e manchetes de violência. Que país é esse? Onde estão os valores? Fala sério."


"Anônimo:

A tal proposta de certo que ficará para a próxima semana. Porque o Governador decretou luto oficial de 7 dias. Ou seja, neste período não se decreta nem decide nada."

"Paulo:

Luto oficial nada impede, pois não é feriado e nem ponto facultativo."


"Anônimo:

FRASE OU SEJA GAFE DO JORNALISTA CARLOS VIANA DA RAADIO ITATIAIA DURANTE REPORTAGEM PARA O CHAMADA GERAL:"VAMOS VER SE A DILMA VAI TRAZER GENTE DO PT PORQUE O PSDB JA ESTA FAZENDO A FESTA, DESCULPE O VELORIO"
.

"Leandro Galo -
Pará de Minas:

Além de não pagar o piso, o governo quer prender os professores sendo que, quem deveria estar preso era ele por não pagar o piso.

Como é possível colegas nossos ainda trabalhando, atrapalhando a luta que também é deles..."que país é esse?"..."


"Karina:

O que aconteceu foi mesmo um absurdo o nosso ônibus não tinha nenhuma irregularidade e foi barrado para não chegarmos a tempo, mas graças a nossa força de vontade e iniciativa de motoristas de outros ônibus conseguimos entrar na cidade. Durante todo o momento vários colegas filmaram e tiraram várias fotos do começo (no momento que o ônibus foi parado) até o fim (quando soltaram o Fred) mas não encontro nada postado, apenas aquele jornal local publicou algumas fotos, pessoal onde estão as fotos e os vídeos que vários de vocês fizeram??? Temos que divulgar!!!!"


"Anônimo:

Eu sou da opinião que DEIXA O GOVERNO CORTAR O SALÁRIO. AÍ NÃO VAMOS REPOR AS AULAS e quero ver o que ele vai arrumar. Quero ver se tem tanta gente assim afim de substituir os professores em greve em toda MG. No mínimo ele teria dor de cabeça, pois ele tem que garantir o cumprimento dos 200 dias letivos. MAS SE CORTAR O SALÁRIO, NÃO VAMOS REPOR E PONTO. PREFIRO VER O CORTE NO SALÁRIO (passar aperto, lóógico) E VER O GOVERNO EM MAUS LENÇÓIS. Pois ele acha que essa será a pressão que nos fará correr para as escolas. Deixa ele cortar e continuemos em greve para ver se ele não ficará doido. NÃO VAMOS CEDER AS PRESSÕES. ENTRAMOS EM GREVE SABENDO QUE ESSA É UMA ARMA DO GOVERNO PARA NOS FAZER VOLTAR. VAMOS PELA PRIMEIRA VEZ, RESISTIR, AINDA QUE NOS PREJUDIQUE (AINDA MAIS) MAS SEM O PISO NÃO VOLTAMOS. E mais: se houver pagamento, o sindicato deverá lutar para que cada escola escolha sua forma de reposição, senão esse governo vai querer que façamos ceias natalinas nas escolas."

"Anônimo:

Querid@s companheir@s de luta, abaixo segue o link para visualização e divulgação da Manifestação d@s Educador@s em Rio Espera.

http://www.youtube.com/watch?v=W3DOxEL-Iig&feature=player_embedded#at=43 "
.

"lINDER:

Caro Euler e Companheiros,
Não adianta o Mágico esconder o contracheque, usar a repressão, nós da Região de Manhuaçu estamos quase entrando de férias de Julho, também estamos com cara de paisagem para o subsído! Valeu Itamar, sabemos que foi um político honesto, bom de voto, mas não devemos esquecer que passou os nossos quinquênios e biênios para serem calculados sobre o básico e não sobre o bruto como era antes - Eta perda, perda grande!!! Observem meus amigos - Uma coisa certa - Qualquer "grande" politico que passa para a outra, os pares e a grande imprensa logo chega para gritar e falar discursos bonitos - foi um grande... fez isso, aquilo, foi honesto - Mas reparem - façam recortes, destaque ou mande ampliar se qualquer um deles foi um grande destaque para a Educação, que se preocupou com a verdadeira educação ou mesmo fez pesados investimentos nela! Investir em Educação, presídios, hospitais, NÃO DÁ VOTO!!!

lINDER
"

"Anônimo:

Euler,

Acho que poderiamos fazer uma analise simples e também, quem sabe? - fazer uma campanha para o seguinte ponto de vista: Vamos tomar a cidade de Manhuaçu como exemplo. - No primeiro ano de governo de FHC - a nossa cidade praticamente não tinha nenhuma escola privada! Hoje, contamos com aproximadamente 10 Escoloas particulares - Quantos alunos sairam da rede pública? E ainda continuam saindo? E o PEP que foi terceirizado? é a privatização do Ensino, Euler "
.

"Anônimo:

Estao dizendo que a greve irá acabar dia 06 e retornará em agosto; se isso acontecer será um absurdo... "

Comentário do Blog: não ouvi nada disso, não. A greve só acaba quando o governo pagar o piso, pode ser daqui a uma semana ou daqui a um ano. Antes disso, NEVER!

"Anônimo:

Essa greve não pode terminar no dia 06 para retornar em agosto. É greve até o piso.
Caso ocorra de encerrar a greve no dia 06, sinceramente, não contem comigo para agosto."
.

"Anônimo:

Anônimo disse... Itamar

Este também ficou lá 4 anos e além de não ter feito nada por nossa classe ainda deixou o aecinho de brinde. Que vá pras profunda dos inferno."


"Anônimo:

04/07/2011
Prof. Euler,

Aqui, o video de nossos colegas trava e não consegui ver se a prisão do Fred foi filmada. A Net é a nossa arma, aliás, já é considerada, oficialmente, a arma numero 01 na Guerra das Comunicações! Os (des) governos que se cuidem! Peço-lhe para publicar a carta de nossa brava colega do RN AMANDA GURGEL PORQUE NÃO ACEITEI O PREMIO DO PNBE

Natal, 02 de julho de 2011

Prezado júri do 19º Prêmio PNBE,

Recebi comunicado notificando que este júri decidiu conferir-me o prêmio de 2011 na categoria Educador de Valor, “pela relevante posição a favor da dignidade humana e o amor a educação”. A premiação é importante reconhecimento do movimento reivindicativo dos professores, de seu papel central no processo educativo e na vida de nosso país. A dramática situação na qual se encontra hoje a escola brasileira tem acarretado uma inédita desvalorização do trabalho docente. Os salários aviltantes, as péssimas condições de trabalho, as absurdas exigências por parte das secretarias e do Ministério da Educação fazem com que seja cada vez maior o número de professores talentosos que após um curto e angustiante período de exercício da docência exonera-se em busca de melhores condições de vida e trabalho.

Embora exista desde 1994 esta é a primeira vez que esse prêmio é destinado a uma professora comprometida com o movimento reivindicativo de sua categoria. Evidenciando suas prioridades, esse mesmo prêmio foi antes de mim destinado à Fundação Bradesco, à Fundação Victor Civita (editora Abril), ao Canal Futura (mantido pela Rede Globo) e a empresários da educação. Em categorias diferentes também foram agraciadas com ele corporações como Banco Itaú, Embraer, Natura Cosméticos, McDonald's, Brasil Telecon e Casas Bahia, bem como a políticos tradicionais como Fernando Henrique Cardoso, Pedro Simon, Gabriel Chalita e Marina Silva.

A minha luta é muito diferente dessas instituições, empresas e personalidades. Minha luta é igual a de milhares de professores da rede pública. É um combate pelo ensino público, gratuito e de qualidade, pela valorização do trabalho docente e para que 10% do Produto Interno Bruto seja destinado imediatamente para a educação. Os pressupostos dessa luta são diametralmente diferentes daqueles que norteiam o PNBE. (...)
Por essa razão, não posso aceitar esse Prêmio. Aceitá-lo significaria renunciar a tudo por que tenho lutado desde 2001, quando ingressei em uma Universidade pública, que era gradativamente privatizada, muito embora somente dez anos depois, por força da internet, a minha voz tenha sido ouvida, ecoando a voz de milhões de trabalhadores e estudantes do Brasil inteiro que hoje compartilham comigo suas angústias históricas. Prefiro, então, recusá-lo e ficar com meus ideais, ao lado de meus companheiros e longe dos empresários da educação.

Saudações,

Professora Amanda Gurgel

http://professoraamandagurgel.blogspot.com/2011/07/porque-nao-aceitei-o-premio-do-pnbe.html"
.

"Solange:

Que cena asquerosa a do Faraó e seu afilhado no velório do Itamar!Ali a minha revolta só fez aumentar. Por que será que depois de morto todos viram santos? Daí me lembrei que o Ita foi o mestre do Faraó e também seu antecessor. A nata da hipocrisia política nacional estava no Palácio da Liberdade derramando lágrimas de crocodilo. Isso aí aparece na mídia macional, e, quiçá mundial.

Agora eu quero ver mesmo é esse filhote de cruz credo do Anastasia chorar e dar a canetada favorável a categoria, ou então pedir pra sair. Meu fraterno abraço, Solange"


"Anônimo:

Euler,

olhe a notícia sobre a atuação dos companheiros de Juiz de Fora:

http://www.acessa.com/educacao/arquivo/noticias/2011/07/04-pamonha/?utm_source=acessa&utm_medium=rss&utm_campaign=RSS%20ACESSA.com

Força na luta!!!"
.

Comentário do Blog: Parabéns aos bravos colegas de Juiz de Fora pela ótima iniciativa. Recomendo a todos que visitem o link acima indicado para verem mais esta boa iniciativa dos educadores de Minas. Se o nosso piso não sair, o chão de Minas vai tremer!!!

"Anônimo:

E AI GENTE.
AO ASSISTIR O VÍDEO ACIMA, SERA QUE NÃO HOUVE ENGANO NO QUE DIZ RESPEITO AO PELOTÃO? NÃO SERIA O MESMO DA ÉPOCA DA INVASÃO DO MORRO DA ALEMÃO NO RIO DE JANEIRO?
OBSERVANDO O ASPECTO DA CIDADE, PARECE CALMA E ACOLHEDORA. IMAGINO QUE FICARAM SURPRESOS COM TANTA "PROTEÇÃO".
O HOMEM TA COM MEDO!
AGORA, ESSE PESSOAL É DO BARULHO . SE FOSSE O HOMEM PAGAVA LOGO ESSE PISO. ELE NÃO VAI AGUENTAR ISSO MUITO TEMPO.
PARABÉNS AOS PARTICIPANTES."


Comentário do Blog: Também adorei o ato e dei todo apoio. Cada um dos colegas que lá estiveram merece o meu total respeito e a minha admiração. Discutimos no comando de Vespá e São José sobre quem iria nas condições estabelecidas pela direção do Comando estadual de greve. E penso que isso aconteceu em outras subsedes também.

Mas, agora quero fazer uma reflexão e sugestão aos meus colegas de luta. O próximo ato tem que ser divulgado amplamente. Não dá para realizar atos com pouca divulgação com intuito de tentar driblar a segurança do governador. Eles sempre saberão o que faremos, já que detêm instrumentos os mais variados (grampos telefônicos, de e-mails, gente infiltrada, etc., etc., etc) para acompanhar a nossa movimentação. Então, que essas mobilizações sejam divulgadas amplamente. Só temos a ganhar com isso.

Se o governador vai inaugurar alguma obra em tal lugar, podemos e devemos anunciar publicamente a presença em massa dos educadores. O resultado será conhecido: ou ele vai desistir de comparecer ao local, o que mostra fragilidade e fuga do governo, e fará com que a imprensa divulgue o fato; ou ele terá que montar um esquema de segurança reunindo 10 mil policiais. Isso também chamará a atenção da imprensa do Brasil e do mundo. O que temos que fazer é documentar e divulgar essa realidade.

Se pararem os ônibus, as vans, os carros, as bicicletas, vamos à pé. Todo o trânsito estará impedido. Se houver repressão, vamos pedir audiência no Congresso Nacional para tratar de Direitos Humanos e exigir intervenção em Minas por agressão à Carta Constitucional; ou recorrer a organismos internacionais (OEA, ONU, etc.), se necessário for.

Imaginem se 5 mil educadores resolvem "visitar" uma cidade onde estiver o governador e esta multidão for reprimida? Quantos policiais eles terão que colocar para impedir a nossa entrada? E que imagem terá o governo de Minas para o Brasil?

Lembremos que o governo de Minas simboliza o projeto do Faraó para 2014 e é um dos estados-sede da Copa do Mundo. Além disso, a questão da Educação e o não pagamento do piso respinga também sobre o Governo Federal, o STF e tudo quanto é governo e instituição neste país. Não dá para jogar para debaixo do tapete uma questão assim, pessoal. Se nos impedem de manifestar isso vira notícia nacional e mundial.

Por isso minha opinião: nossas manifestações devem ser públicas, e divulgadas amplamente. Até porque somente assim poderemos contar com a participação de um número maior de educadores, e também com o apoio da comunidade, transformando a nossa luta numa grande causa popular.


"Anônimo:

Caro Euler,

O prefeito de JF é PSDBosta, digo PSDBista, e está seguindo a mesma fórmula que o faraó Aécio "cai-do-cavalo" Neves: investindo em muita propaganda e se esquecendo de solucionar os problemas reais de nossa cidade... Li em um jornal local que nesta próxima sexta-feira (08/07) haverá uma grande inauguração de mais uma obra para "inglês ver" para a qual o nosso digníssimo governador Antônio "Ligeirinho" Anastasia já confirmou presença. Acredito que seria interessante se o sindicato e os professores também comparecessem... "


"Rafael -GV:

Em 08/07, a Subsede de Governador Valadares, em parceria com a Conlutas e a Câmara Municipal de Governador Valadares, fará um grande Audência Pública com a promoção da defesa da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional, com promulgação de Manifesto a ser encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, para a divulgação do Acórdão acerca da Constitucionalidade questionada pela ADIN 4167. A MANIFESTAÇÃO CONTARÁ TAMBÉM COM A DEFESA DE 10% DO PIB APLICADOS EM EDUCAÇÃO, DE MANEIRA IMEDIATA, A FIM DE GARANTIR VERBAS QUE SEJAM DESTINADAS A PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE NOSSO TRABALHO NO PAÍS E A VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS, PARA QUE ALCANCEMOS OS PATAMARES QUE ESTEJAM DE ACORDO COM A IMPORTÃNCIA DE NOSSO PAÍS NO MUNDO, E QUE DEIXEMOS DE SER COMPARADOS COM ECONOMIAS E ESTADOS DE MISÉRIA BEM ABAIXO DA NOSSA REALIDADE.

O mesmo Ato contará com Manifestação Pública para que o Governo de Minas adeque as tabelas salariais da Carreiras do Magistério, segundo o Plano de Carreira estabelecido e que adeque a carga horária de trabalho a regime da lei, destinando 1/3 desta a atividades extra-classe a serem desempenhadas pelos Profissionais.

Foram convidados políticos das esferas Federal, Estadual e Municipal, Autoridades Religiosas, OAB, Ministério Público Estadual e Federal, Juizado da Infância e Juventude, Superintendência Regional de Ensino, dirigentes do SINDUTE, da CNTE e da CONLUTAS.

VOCÊ QUE SE CONSIDERA EDUCADOR, DE GOVERNADOR VALADARES E REGIÃO: SUA PRESENÇA É IMPRESCINDÍVEL E PRECISAMOS QUE VOÊ ARREBANHE O MAIOR NÚMERO DE COLEGAS POSSÍVEL. É IMPORTANTE QUE TODAS AS ESCOLAS DA CIDADE PAREM NESTE DIA. SERÁ UM ATO OFICIAL EM QUE A SOCIEDADE, INCLUSIVE POLÍTICOS DO PARTIDO DO GOVERNO, MANIFESTARÃO APOIO A NOSSA CAUSA. TAMBÉM OS COLEGAS DA SRE DE GV E DAS CIDADES VIZINHAS, QUE FAZEM PARTE DESSA CARREIRA E QUE TÊM FAMILIARES QUE SÃO PROFESSORES. NESTA HORA, TODOS NÓS DEVEMOS NOS UNIR, MANIFESTAR, NOSSA INDIGNAÇÃO CONTRA O DESCASO E O DESRESPEITO DO GOVERNO A UMA LEI FEDERAL E A FALTA DE RESPEITO E HIPOCRISIA MIDIÁTICA DIVULGADA DURANTE A ATUAL GREVE.
Veja a Convocação

O SIND – UTE/MG CONVOCA OS/AS TRABALHADORES/AS EM EDUCAÇÃO PARA:

ASSEMBLEIA REGIONAL
DIA: 07/07/2011(quinta-feira)
HORÁRIO: 15h
LOCAL: União Operária - Rua São João, 558, sala 09 – Centro
PAUTA: RETORNO DA ASSEMBLEIA ESTADUAL DO DIA 06/06/2011

AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL DE GV

DIA: 08/07/2011 (sexta-feira)
HORÁRIO: 16h
LOCAL: CONCENTRAÇÃO NO SIND–UTE/ SUBSEDE GOVERNADOR VALADARES
HORÁRIO: 14h30min
União Operária - Rua São João, 558, sala 09 – centro
PAUTA: Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), Lei Federal 11.738/08

Presenças Confirmadas: Beatriz Cerqueira (Coordenadora do Sind-Ute), Marilda de Abreu (CNTE)

Participe!
Sua presença é fundamental.
SIND-UTE/SUBSEDE GOVERNADOR VALADARES"


"João Paulo Ferreira de Assis:

Prezado amigo Professor Euler:

Recebi hoje o contracheque de maio. Eu estava de férias prêmio, e eles me descontaram 65,52 dizendo que eu faltei a aulas obrigatórias."


Comentário do Blog: seria cômico se não fosse trágico, né, amigo João Paulo. Um absurdo o que eles fazem com os educadores em Minas e no Brasil. E o pior é que para repor este valor você vai ter, provavelmente, que aguardar por um longo tempo. Isso se... lhe devolverem o que é seu, por direito....

A procissão de Santa Catarina: lembram-se que o nosso blog descreveu com detalhes a procissão dos educadores de Minas que teria atravessado o Centro de BH com velas acesas e algo mais? Pois bem, eu disse, respondendo a uma colega que visitou o blog, que aquele acontecimento existira e não existira. Agora, já posso dizer: existiu de fato, só que em Santa Catarina, em duas cidades, aliás. Cliquem aqui e confiram.

"Wilma - São Miguel do Anta - MG:


Muito bem, amigo e companheiro Euler, temos que "marcar" presença em todas as inaugurações, visitas e eventos em que estiver o nosso (des)governador. Só assim seremos notados pela imprensa local, nacional e, dependendo, até mundial. Se unirmos, de verdade, somos um número tão grande de educadores, que ocuparemos um espaço maior que a área de muitos municípios mineiros. Isso sim, é que será manifestação! PISO SIM, VIOLÊNCIA NÃO! Enquanto não pagar o nosso Piso Salarial, não podemos deixar de incomodá-los. Essa é a nossa bandeira de Luta! Todos precisam compreender a importância do trabalho do Educador para o desenvolvimento deste país; todo trabalho para produzir bons resultados precisa ser executado por trabalhadores/profissionais com auto-estima elevada, satisfeitos com suas condições de trabalho, com os salários que recebem etc... Precisamos ser reconhecidos em nossa preciosa função!
Abraços a todos os educadores e também aos frequentadores deste maravilhoso blog!!!
".

"MARY IPATINGA MG:


Estou animada apesar da indiferença do FARAÓ;pois mesmo comprando a mídia, conseguimos fazer circular informações por vários veículos de comunicação. As pessoas estão atentas e o próximo passo é a união dos pais e alunos a nossa luta;pois somente assim o governo ficará num beco sem saída. Amanda recusar o prêmio foi um exemplo de dignidade. A passeata do dia 05 foi fantástica.
Parabéns amigos de luta.
".

"Jose Antonio:


Sr Professor Euler sou pai de 3 alunos da escola publica porque não posso pagar colegio particular porque sou taxista aqui em BH e ganho pouco embora ganho mais que voces Quero manifestar o meu apoio pela greve de voces pois entendo perfeitamente o desprezo do Sr Governador Anastasia com voces e com os alunos entre eles meus filhos, sobrinhos e 1 irmão.E impressionante como os politicos trata os professores Este Sr Anastasia vai ficar guardado na minha cabeça e nas cabeças da minha familia Meu filho mais velho me ensinou a entrar no blog so para apoiar o Sr Professor Euler e os professores de todo o brasil Jose Antonio Agora o filho vai tentar mandar este recado Saudaçoes".

34 comentários:

  1. Anônimo disse...

    Esse governador me faz lembrar um antigo personagem do Jô Soares , que dizia o que sois o que sois ,sou rei.Agora quer restringir até o direito de ir e vir.Proibiu professor de entrar em uma cidade de entrar em uma escola pública,proibiu a imprensa de divulgar qualquer notícia sobre a greve.E agora vai falar pros PM prende e arrebenta esse professor que cismou com esse tal de piso.

    ResponderExcluir
  2. A gazolinha tá velando o Ita mar jogou até pétalas de rosa na chegada do defunto.

    ResponderExcluir
  3. Li no site da subsede de Juiz de Fora que governo apresentaria uma proposta entre o dia 1º de julho e hoje. Alguem sabe algo a respeito?

    ResponderExcluir
  4. Caros Colegas, não sei se já perceberam, mas estamos começando a fazer exatamente o que quer o SR. Anastasia e os Tucanos: Transferir a culpa para o Governo Federal. Nosso patrão é o Anastasia e não a Dilma. Se o Governo Federal é culpado, então porque o Governador não cobra deles. Não podemos perder o nosso foco, pois a nossa luta é pela implementação do PISO, e acredito que o Governo Federal (no caso o do Lula), já fez a sua parte que foi criar a lei que institui o piso, e o julgamento da ADIN (Governo Dilma).
    A Dilma não pode exigir do supremo a cobrança da lei. Somos nós que temos que fazê-lo mediante ações judiciais, que inclusive, têm início hoje.
    É típico do PSDB jogar a culpa para os outros partidos e ficar vangloriando a parte boa da "coisa". Lembram-se quando Itamar decretou a Moratória em MG e logo depois Fernando Henrique alegou que a crise no Brasil era culpa do Itamar?
    Lembram também do discurso do Fernando Henrique dizendo que ele foi quem criou o Real e que o Itamar apenas o ajudou, sendo que o verdadeiro criador do Real foi o Itamar?
    Cuidado! usar os educadores como massa de manobra não diz respeito apenas a questões de piso subsídio, efetivado, designado, etc.
    Quando colocamos a culpa da ilegalidade do Governo de Minas no Governo Federal, ou achamos que o Governo Federal é que tem que tomar providência, estamos fazendo exatamente o que o PSDB quer. Colocar sesus fracassos na conta da Dilma, ou de qualquer outro partidário que não seja PSDBista.
    Quanto à discussão do valor do piso, esta sim é uma discussão válida para tratarmos com o Governo Federal, já que o MEC prega R$1.187,00 e a CNTE R$1.597,00.
    Isto sim deve ser discutido com o Governo Dilma.
    A não impelmentação do Piso se deve apenas aos atos de Ditadura do Sr. Antônio Anastasia e sua trupe.
    Um grande abraço a todos e vamos fortes até o fim.
    Deixo claro aqui que não sou PETISTA,mas temos que ser justos, para que possamos exigir justiça.
    Anastasia! Paga o piso, ou não pisamos na escola"

    ResponderExcluir
  5. Euler,
    As coisas estão esquentando,mas em minha cidade,inseguros por falta de consciência política,os poucos colegas que estavam em greve estão voltando(desde a fatídica retirada do contracheque) e os restantes,acredito que não irão resistir por muito tempo...
    Na última assembleia foi cobrado mais firmeza e empenho do sindicato,mas até agora nada...Desse jeito tá difícil!!

    ResponderExcluir
  6. Isabel Assumpção - Manhuaçu4 de julho de 2011 13:18

    Caro Euler, depois de ler a postagem de ontem não consegui nem comentar o fato. Mas, passada a sensação de asco pelo acontecido, estou pronta para continuar essa luta. Temos que realmente conseguir mobilizações mais eficazes, pelo menos que mostre aos desavergonhados do desgoverno e a essa imprensa vendida que não voltaremos para as escolas enquanto não se cumprir a lei. Força a todos nós e que Deus nos abençõe e livre agora também da violência. Abraços aos combativos colegas e até a VITÓRIA!!!

    ResponderExcluir
  7. Imprensa sem compromisso = povo alienado. Professores em greve não notícia. Lei que beneficia professor não é cumprida. A educação está um caos e não há debates sérios para reverter esta situação. Enquanto isso a imprensa noticia o tempo todo o funeral de Itamar, debate a posição do Neimar e cia ltda no jogo medíocre do Brasil com a Venezuela e manchetes de violência. Que país é esse? Onde estão os valores? Fala sério.

    ResponderExcluir
  8. A tal prosposta de certo que ficará para a próxima semana. Porque o Governador decretou luto oficial de 7 dias. Ou seja, neste período não se decreta nem decide nada.

    ResponderExcluir
  9. O que aconteceu foi mesmo um absurdo o nosso ônibus não tinha nenhuma irregularidade e foi barrado para não chegarmos a tempo mas graças a nossa força de vontade e iniciativa de motoristas de outros ônibus conseguimos entrar na cidade. Durante todo o momento vários colegas filmaram e tiraram várias fotos do começo (no momento que o ônibus foi parado) até o fim (quando soltaram o Fred)mas não encontro nada postado, apenas aquele jornal local publicou algumas fotos, pessoal onde estão as fotos e os vídeos que vários de vocês fizeram???Temos que divulgar!!!!

    ResponderExcluir
  10. Leandro-Pará de Minas
    Além de não pagar o piso, o governo quer prender os professores sendo que, quem deveria estar preso era ele por não pagar o piso.
    Como é possivel colegas nossos ainda trabalhando,atrapalhando a luta que também é deles..."que país é esse"...

    ResponderExcluir
  11. Luto oficial nada impede, pois não é feriado e nem ponto facultativo.

    ResponderExcluir
  12. FRASE OU SEJA GAFE DO JORNALISTA CARLOS VIANA DA RAADIO ITATIAIA DURANTE REPORTAGEM PARA O CHAMADA GERAL:"VAMOS VER SE A DILMA VAI TRAZER GENTE DO PT PORQUE O PSDB JA ESTA FAZENDO A FESTA, DESCULPE O VELORIO"

    ResponderExcluir
  13. EULER ESTOU INDIGNADA COM TUDO ISSO. O GOVERNO NAO TEM MESMO COMPROMISSO COM A INTEGRIDADE, O RESPEITO E A MORALIDADE.
    APROVEITO O ESPAÇO PARA INFORMAR A TODOS QUE AS REMOÇOES E MUDANÇAS DE LOTAÇÃO DOS EFETIVADOS PELA LC100 JA ESTAO ACONTECENDO. AQUI NA SRE DE NOVA ERA, OS SERVIDORES JA FORAM INFORMADOS DAS RESPECTIVAS MUDANÇAS.
    UM ABRAÇO, FORÇCA E CORAGEM PRA ENFRENTAR ESSE BANDO DE SENHORES FEUDAIS.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde! E acredito que o assunto LEI 100 deva sim, ser tratado com muito critério agora, nesse momento da greve. Pois apesar de efetiva, minha irmã é efetivada e temo pelos meus colegas efetivados, pois o governo pode ter mudado decretos, "passa mel" na boca dos efetivados, estes não fazem o concurso acreditando no governo (o que é até brincadeira!) e depois simplesmente a lei é julgada inconstitucional. E aí? O que os efetivados alegarão já que houve concurso? E mais: conversando com um promotor amigo, questionei sobre as vagas e ele me informou que qualquer candidato aprovado em concurso pode exigir a vaga de um efetivado sem concurso na justiça e ganha. Então, caros colegas, não caiam no golpe desse governador covarde! Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Eu sou da opinião que DEIXA O GOVERNO CORTAR O SALÁRIO. AÍ NÃO VAMOS REPOR AS AULAS e quero ver o que ele vai arrumar. Quero ver se tem tanta gente assim afim de substituir os professores em greve em toda MG. No mínimo ele teria dor de cabeça, pois ele tem que garantir o cumprimento dos 200 dias letivos. MAS SE CORTAR O SALÁRIO, NÃO VAMOS REPOR E PONTO. PREFIRO VER O CORTE NO SALÁRIO (passar aperto, lóógico) E VER O GOVERNO EM MAUS LENÇÓIS. Pois ele acha que essa será a pressão que nos fará correr para as escolas. Deixa ele cortar e continuemos em greve para ver se ele não ficará doido. NÃO VAMOS CEDER AS PRESSÕES. ENTRAMOS EM GREVE SABENDO QUE ESSA É UMA ARMA DO GOVERNO PARA NOS FAZER VOLTAR. VAMOS PELA PRIMEIRA VEZ, RESISTIR, AINDA QUE NOS PREJUDIQUE (AINDA MAIS) MAS SEM O PISO NÃO VOLTAMOS. E mais: se houver pagamento, o sindicato deverá lutar para que cada escola escolha sua forma de reposição, senão esse governo vai querer que façamos ceias natalinas nas escolas.

    ResponderExcluir
  16. Querid@s companheir@s de luta, abaixo segue o link para visualização e divulgação da Manifestação d@s Educador@s em Rio Espera.

    http://www.youtube.com/watch?v=W3DOxEL-Iig&feature=player_embedded#at=43

    ResponderExcluir
  17. Olá Euler! Quero deixar um comentário: da mesma forma que os efetivados ficam invocados com efetivos, os chamam de egoístas por implicarem com essa lei 100, nós designados temos as mesmas impressões em relação aos efetivados, pois esses não querem suas vagas no concurso e querem estabilidade sem concurso público. E nós designados? Teremos que nos virar com uma mixaria de vaga que vai nos restar (nem adianta falar em aposentadorias e tal, pois quem mora em cidades pequenas, costuma abrir 1 ou 2 vagas para determinados conteúdos). Os efetivados deveriam se conscientizar que querem permanecer fora da lei, dane-se nós designados e ainda querem o cumprimento do piso. Ficam falando em divisão da categoria: o governo já fez isso há muito tempo, ou vocês acham que efetivos, efetivados e designados têm o mesmo tratamentos no Estado e até mesmo nas escolas. Acho inclusive Euler, que você deveria sim, abrir um novo espaço para essa questão, pois o piso nos aflige (e designado nem direito a piso tem mas mesmo assim estou em greve) mas a lei 100 tem matado de angústia muita gente, nós temos necessidade de debater sobre, seu blog é o de minha maior confiança e acesso e você nos censura, pois aquele tópico da lei 100 que vc criou já está até esquecido. Por favor, voltemos a tocar no assunto, o concurso vem aí, não nos censure, se ditador e censurador basta o governo!

    ResponderExcluir
  18. Caro Euler e Companheiros,
    Não adianta o Mágico esconder o contracheque, usar a repressão, nós da Região de Manhuaçu estamos quase entrando de férias de Julho, também estamos com cara de paisagem para o subssído! Valeu Itamar, sabemos que foi um político honesto, bom de voto, mas não devemos esquecer que passou os nossos quinquênios e biênios para serem calculados sobre o básico e não sobre o bruto como era antes - Eta perda, perda grande!!! Observem meus amigos - Uma coisa certa - Qualquer "grande" politico que passa para a outra, os pares e a grande imprensa logo chega para gritar e falar discursos bonitos - foi um grande... fez isso, aquilo, foi honesto - Mas reparem- façam recortes, destaque ou mande ampliar se qualquer um deles foi um grande destaque para a Educação, que se preocupou com a verdadeira educação ou mesmo fez pesados investimentos nela! Investir em Educação, presidios, hospitais, NÃO DÁ VOTO!!!

    lINDER

    ResponderExcluir
  19. Euler,

    Acho que poderiamos fazer uma analise simples e também, quem sabe? - fazer uma campanha para o seguinte ponto de vista: Vamos tomar a cidade de Manhuaçu como exemplo. - No primeiro ano de governo de FHC - a nossa cidade praticamente não tinha nenhuma escola privada! Hoje, contamos com aproximadamente 10 Escoloas particulares - Quantos alunos sairam da rede pública? E ainda continuam saindo? E o PEP que foi terceirizado? é a privatização do Ensino.
    Euler

    ResponderExcluir
  20. Estao dizendo que a greve irá acabar dia 06 e retornará em agosto; se isso acontecer será um absurdo...

    ResponderExcluir
  21. Essa grev não pode terminar no dia 06 para retornar em agosto. É greve até o piso.
    Caso ocorra de encerrar a greve no dia 06, sinceramente, não contem comigo para agosto.

    ResponderExcluir
  22. Anônimo disse... Itamar

    Este também ficou lá 4 anos e além de não ter feito nada por nossa classe ainda deixou o aecinho de brinde.Que vá pras profunda dos inferno.

    ResponderExcluir
  23. 04/07/2011
    Prof. Euler,
    Aqui, o video de nossos colegas trava e não consegui ver se a prisão do Fred foi filmada.A Net é a nossa arma ,aliás , já é considerada, oficialmente, a arma numero 01 na Guerra das Comunicações! Os (des) governos que se cuidem! Peço-lhe publicar a carta de nossa brava colega do RN AMANDA GURGEL PORQUE NÃO ACEITEI O PREMIO DO PNBE
    Natal, 02 de julho de 2011
    Prezado júri do 19º Prêmio PNBE,
    Recebi comunicado notificando que este júri decidiu conferir-me o prêmio de 2011 na categoria Educador de Valor, “pela relevante posição a favor da dignidade humana e o amor a educação”. A premiação é importante reconhecimento do movimento reivindicativo dos professores, de seu papel central no processo educativo e na vida de nosso país. A dramática situação na qual se encontra hoje a escola brasileira tem acarretado uma inédita desvalorização do trabalho docente. Os salários aviltantes, as péssimas condições de trabalho, as absurdas exigências por parte das secretarias e do Ministério da Educação fazem com que seja cada vez maior o número de professores talentosos que após um curto e angustiante período de exercício da docência exonera-se em busca de melhores condições de vida e trabalho.
    Embora exista desde 1994 esta é a primeira vez que esse prêmio é destinado a uma professora comprometida com o movimento reivindicativo de sua categoria. Evidenciando suas prioridades, esse mesmo prêmio foi antes de mim destinado à Fundação Bradesco, à Fundação Victor Civita (editora Abril), ao Canal Futura (mantido pela Rede Globo) e a empresários da educação. Em categorias diferentes também foram agraciadas com ele corporações como Banco Itaú, Embraer, Natura Cosméticos, McDonald's, Brasil Telecon e Casas Bahia, bem como a políticos tradicionais como Fernando Henrique Cardoso, Pedro Simon, Gabriel Chalita e Marina Silva.
    A minha luta é muito diferente dessas instituições, empresas e personalidades. Minha luta é igual a de milhares de professores da rede pública. É um combate pelo ensino público, gratuito e de qualidade, pela valorização do trabalho docente e para que 10% do Produto Interno Bruto seja destinado imediatamente para a educação. Os pressupostos dessa luta são diametralmente diferentes daqueles que norteiam o PNBE. (...)
    Por essa razão, não posso aceitar esse Prêmio. Aceitá-lo significaria renunciar a tudo por que tenho lutado desde 2001, quando ingressei em uma Universidade pública, que era gradativamente privatizada, muito embora somente dez anos depois, por força da internet, a minha voz tenha sido ouvida, ecoando a voz de milhões de trabalhadores e estudantes do Brasil inteiro que hoje compartilham comigo suas angústias históricas. Prefiro, então, recusá-lo e ficar com meus ideais, ao lado de meus companheiros e longe dos empresários da educação.
    Saudações,
    Professora Amanda Gurgel http://professoraamandagurgel.blogspot.com/2011/07/porque-nao-aceitei-o-premio-do-pnbe.html

    ResponderExcluir
  24. Que cena asquerosa a do Faraó e seu afilhado no velório do Itamar!Ali a minha revolta só fez aumentar.Por que será que depois de morto todos viram santos?Daí me lembrei que o Ita foi o mestre do Faraó e também seu antecessor.A nata da hipocrisia política nacional estava no Palácio da Liberdade derramando lágrimas de crocodilo.Isso aí aparece na mídia macional,e,quiçá mundial.
    Agora eu quero ver mesmo é esse filhote de cruz credo do Anastasia chorar e dar a canetada favorável a categoria,ou então pedir pra sair.Meu fraterno abraço ,Solange

    ResponderExcluir
  25. Euler,

    olhe a notícia sobre a atuação dos companheiros de Juiz de Fora:

    http://www.acessa.com/educacao/arquivo/noticias/2011/07/04-pamonha/?utm_source=acessa&utm_medium=rss&utm_campaign=RSS%20ACESSA.com

    Força na luta!!!

    ResponderExcluir
  26. E AI GENTE.
    AO ASSISTIR O VÍDEO ACIMA, SERA QUE NÃO HOUVE ENGANO NO QUE DIZ RESPEITO AO PELOTÃO? NÃO SERIA O MESMO DA ÉPOCA DA INVASÃO DO MORRO DA ALEMÃO NO RIO DE JANEIRO?
    OBSERVANDO O ASPECTO DA CIDADE, PARECE CALMA E ACOLHEDORA. IMAGINO QUE FICARAM SURPRESOS COM TANTA "PROTEÇÃO".
    O HOMEM TA COM MEDO!
    AGORA, ESSE PESSOAL E DO BARULHO . SE FOSSE O HOMEM PAGAVA LOGO ESSE PISO. ELE NÃO VAI AGUENTAR ISSO MUITO TEMPO.
    PARABÉNS AOS PARTICIPANTES

    ResponderExcluir
  27. boa noite Euler,
    tentei ver o video do movimento em Rio Espera mas o video não está carregando! temos que divulgar esse video para que as pessoas vejam como são tratados os professores.

    ResponderExcluir
  28. Caro Euler,

    O prefeito de JF é PSDBosta, digo PSDBista, e está seguindo a mesma fórmula que o faraó Aécio "cai-do-cavalo" Neves: investindo em muita propaganda e se esquecendo de solucionar os problemas reais de nossa cidade...Li em um jornal local que nesta próxima sexta-feira (08/07) haverá uma grande inauguração de mais uma obra para "inglês ver" para a qual o nosso digníssimo governador Antônio "Ligeirinho" Anastasia já confirmou presença. Acredito que seria interessante se o sindicato e os professores também comparecessem...

    ResponderExcluir
  29. João Paulo Ferreira de Assis4 de julho de 2011 22:24

    Prezado amigo Professor Euler:

    Recebi hoje o contracheque de maio. Eu estava de férias prêmio, e eles me descontaram 65,52 dizendo que eu faltei a aulas obrigatórias.

    ResponderExcluir
  30. Em 08/07, a Subsede de Governador Valadares, em parceria com a Conlutas e a Câmara Municipal de Governador Valadares, fará um grande Audência Pública com a promoção da defesa da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional, com promulgação de Manifesto a ser encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, para a divulgação do Acórdão acerca da Constitucionalidade questionada pela ADIN 4167. A MANIFESTAÇÃO CONTARÁ TAMBÉM COM A DEFESA DE 10% DO PIB APLICADOS EM EDUCAÇÃO, DE MANEIRA IMEDIATA, A FIM DE GARANTIR VERBAS QUE SEJAM DESTINADAS A PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE NOSSO TRABALHO NO PAÍS E A VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS, PARA QUE ALCANCEMOS OS PATAMARES QUE ESTEJAM DE ACORDO COM A IMPORTÃNCIA DE NOSSO PAÍS NO MUNDO, E QUE DEIXEMOS DE SER COMPARADOS COM ECONOMIAS E ESTADOS DE MISÉRIA BEM ABAIXO DA NOSSA REALIDADE.
    O mesmo Ato contará com Manifestação Pública para que o Governo de Minas adeque as tabelas salariais da Carreiras do Magistério, segundo o Plano de Carreira estabelecido e que adeque a carga horária de trabalho a regime da lei, destinando 1/3 desta a atividades extra-classe a serem desempenhadas pelos Profissionais.
    Foram convidados políticos das esferas Federal, Estadual e Municipal, Autoridades Religiosas, OAB, Ministério Público Estadual e Federal, Juizado da Infância e Juventude, Superintendência Regional de Ensino, dirigentes do SINDUTE, da CNTE e da CONLUTAS.
    VOCÊ QUE SE CONSIDERA EDUCADOR, DE GOVERNADOR VALADARES E REGIÃO: SUA PRESENÇA É IMPRESCINDÍVEL E PRECISAMOS QUE VOÊ ARREBANHE O MAIOR NÚMERO DE COLEGAS POSSÍVEL. É IMPORTANTE QUE TODAS AS ESCOLAS DA CIDADE PAREM NESTE DIA. SERÁ UM ATO OFICIAL EM QUE A SOCIEDADE, INCLUSIVE POLÍTICOS DO PARTIDO DO GOVERNO, MANIFESTARÃO APOIO A NOSSA CAUSA. TAMBÉM OS COLEGAS DA SRE DE GV E DAS CIDADES VIZINHAS, QUE FAZEM PARTE DESSA CARREIRA E QUE TÊM FAMILIARES QUE SÃO PROFESSORES. NESTA HORA, TODOS NÓS DEVEMOS NOS UNIR, MANIFESTAR, NOSSA INDIGNAÇÃO CONTRA O DESCASO E O DESRESPEITO DO GOVERNO A UMA LEI FEDERAL E A FALTA DE RESPEITO E HIPOCRISIA MIDIÁTICA DIVULGADA DURANTE A ATUAL GREVE.
    Veja a Convocação

    O SIND – UTE/MG CONVOCA OS/AS TRABALHADORES/AS EM EDUCAÇÃO PARA:

    ASSEMBLEIA REGIONAL
    DIA: 07/07/2011(quinta-feira)
    HORÁRIO: 15h
    LOCAL: União Operária - Rua São João, 558, sala 09 – Centro
    PAUTA: RETORNO DA ASSEMBLEIA ESTADUAL DO DIA 06/06/2011

    AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL DE GV

    DIA: 08/07/2011 (sexta-feira)
    HORÁRIO: 16h
    LOCAL: CONCENTRAÇÃO NO SIND–UTE/ SUBSEDE GOVERNADOR VALADARES
    HORÁRIO: 14h30min
    União Operária - Rua São João, 558, sala 09 – centro
    PAUTA: Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), Lei Federal 11.738/08



    Presenças Confirmadas: Beatriz Cerqueira(Coordenadora do Sind-Ute),Marilda de Abreu (CNTE)

    Participe!
    Sua presença é fundamental.
    SIND-UTE/SUBSEDE GOVERNADOR VALADARES

    ResponderExcluir
  31. Wilma - São Miguel do Anta - MG6 de julho de 2011 10:24

    Muito bem, amigo e companheiro Euler, temos que "marcar" presença em todas as inaugurações, visitas e eventos em que estiver o nosso (des)governador. Só assim seremos notados pela imprensa local, nacional e, dependendo, até mundial. Se unirmos, de verdade, somos um número tão grande de educadores, que ocuparemos um espaço maior que a área de muitos municípios mineiros. Isso sim, é que será manifestação! PISO SIM, VIOLÊNCIA NÃO! Enquanto não pagar o nosso Piso Salarial, não podemos deixar de incomodá-los. Essa é a nossa bandeira de Luta! Todos precisam compreender a importância do trabalho do Educador para o desenvolvimento deste país; todo trabalho para produzir bons resultados precisa ser executado por trabalhadores/profissionais com auto-estima elevada, satisfeitos com suas condições de trabalho, com os salários que recebem etc... Precisamos ser reconhecidos em nossa preciosa função!
    Abraços a todos os educadores e também aos frequentadores deste maravilhoso blog!!!

    ResponderExcluir
  32. MARY IPATINGA MG
    Estou animada apesar da indiferença do FARAÓ;pois mesmo comprando a mídia, conseguimos fazer circular informações por vários veículos de comunicação. As pessoas estão atentas e o próximo passo é a união dos pais e alunos a nossa luta;pois somente assim o governo ficará num beco sem saída.Amanda recusar o prêmio foi um exemplo de dignidade.A psseata do dia 05 foi fantástica.
    Parabéns amigos de luta.

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde Euler! O piso é para todos os profissionais da educação, desde ASBs(aj.geral), SREs, professores,analistas,etc, certo? Então porque nos ATBs(aux.de secretaria escolar), desde 2008 nunca recebemos a PRM? Tem como receber os atrasados?
    Certa de poder contar com sua atenção, desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  34. Sr Professor Euler sou pai de 3 alunos da escola publica porque não posso pagar colegio particular porque sou taxista aqui em BH e ganho pouco embora ganho mais que voces Quero manifestar o meu apoio pela greve de voces pois entendo perfeitamente o desprezo do Sr Governador Anastasia com voces e com os alunos entre eles meus filhos, sobrinhos e 1 irmão.E impressionante como os politicos trata os professores Este Sr Anastasia vai ficar guardado na minha cabeça e nas cabeças da minha familia Meu filho mais velho me ensinou a entrar no blog so para apoiar o Sr Professor Euler e os professores de todo o brasil Jose Antonio Agora o filho vai tentar mandar este recado Saudaçoes

    ResponderExcluir