domingo, 12 de setembro de 2010

Revista inimiga dos professores ataca Dilma novamente


A revista que virou sinônimo de golpismo no Brasil, e que periodicamene lança matérias incriminando os professores, voltou a atacar a candidata Dilma Rousseff neste final de semana. A revista, como demonstra o blog NaMariaNews, recebe, já de longa data, generosas verbas da prefeitura e do governo de São Paulo, ambos sob o controle demotucano. Estes governos pagam milhões de reais pela compra de assinaturas da Editora Abril - da revista Veja - em troca da permanente promoção de figuras do ninho demotucano e de ataque ao governo Lula e à candidatura Dilma.

Um pouco antes da descoberta do mensalão do Arruda, do demo de Brasília, a Veja chegou a realizar entrevista considerando o governo Arruda como exemplo de eficiência e de boa administração. Ele era cotado para ser o vice de Serra, até ser pego com a mão na massa - ou nos pacotes de dinheiro das comissões da "eficiente" administração.

Agora, o trio Veja-Folha de São Paulo-Rede Globo tenta de toda forma criar um escândalo que impeça a vitória de Dilma no primeiro turno. Primeiro foi o caso da filha de Serra, ocorrido em setembro do ano passado, quando Serra estava em disputa não com a Dilma, mas com o faraó aqui de Minas, pela indicação da candidatura à presidência pelo PSDB. E jogou baixo inclusive contra o faraó, usando jornalistas "amigos" de São Paulo para atacá-lo. Venceu a batalha interna no ninho tucano (o que para nós, mineiros, foi uma pena, pois seria muito bom ver a Dilma derrotando o faraó no primeiro turno, kkkk). Mas, uma coisa foi ganhar a convenção tucana. Outra coisa é vencer as eleições no cenário nacional.

Todos sabemos que o contexto político no campo eleitoral nunca é o ideal para as forças de esquerda, libertárias e revolucionárias. É um campo minado e preparado para que as elites continuem dominando e reproduzindo o seu poder. Vez ou outra, diante do acirramento dos conflitos sociais, esta hegemonia burguesa nas eleições pode ser quebrada, desde que haja uma combinação com as lutas de movimentos sociais autônomos. Não é o que se verifica hoje no Brasil. Mas, neste cenário limitado e polarizado entre a candidatura demotucana e a candidatura Dilma, não resta dúvida que a vitória desta afasta o risco tenebroso de um retorno da turma de FHC com tudo o que representa o projeto demotucano no Brasil: perseguição e criminalização dos movimentos sociais, arrocho salarial, flexibilização das leis trabalhistas, corte de direitos dos servidores, privatização do patrimônio público, etc.

A revista Veja é o porrete oficial da direita demotucana. A ela é atribuído o papel mais baixo, mais vil, mais sem princípio, uma espécie de reencarnação da antiga UDN que matou Vargas, derrubou João Goulart, tentou golpear Brizola em 1982 com a farsa do Proconsult orquestrada pela Globo, garantiu a vitória de Collor e tentou impedir a reeleição de Lula em 2006. É a turma do infeliz grupo "Cansei!", que nasceu cansado e por isso não conseguiu reunir mais que poucas dezenas de simpatizantes, e que reúne a nata da direita empresarial e intelectuais orgânicos, como os comentaristas da Globo, da Veja e da Folha.

Essa turma teme que Dilma transcenda os limites impostos a Lula e avance nos investimentos sociais. Teme também que haja o fortalecimento dos movimentos sociais, como os sem-terra e os sem-teto; teme, ainda, que Dilma não seja tão conciliadora como Lula e bata de frente com a grande mídia, no que teria total apoio da maioria da população. Ainda mais se ela for vitoriosa no primeiro turno - o que tudo indica que acontecerá. Em desespero, a revista Veja consegue a proeza de baixar ainda mais o nível, numa campanha sórdida com acusações sem qualquer ligação direta com a candidata Dilma. Mas, criar factóides - uma espécie de inverdade transformada em fato só existente na reportagem produzida pela revista -, é a tarefa dessa mídia golpista. Podem aguardar mais chumbo grosso nos próximos dias, sempre com a mesma estratégia: a Veja dá o pontapé inicial, depois a Folha repercute e a Rede Globo transforma o factóide em escândalo nacional. E para complear, o candidato da direita explora a notícia criada pela mídia no horário gratuito.

Felizmente, estas manobras rasteiras têm data certa para terminar: 03 de outubro de 2010, quando a população deve dar um NÃO rotundo - parodiando o ex-governador Brizola - contra Serra e sua mídia golpista. Claro que após esta data, o embate continua. Mas, aí já são outros quinhentos. Dilma pode não ser tão benevolente quanto Lula em relação a estes setores que julgam que o país é deles e que por isso se acham no direito de ditar o que é certo ou errado, enquanto se apropriam dos recursos que deveriam ser distribuídos para todos os assalariados-explorados, em forma de melhores salários, Educação e saúde pública de qualidade, etc.

Abaixo a mídia golpista! Pela democratização dos meios de comunicação no Brasil!

* * *

Clique aqui e leia as investigações feitas pelo blog NaMariaNews sobre as generosas doações dos governos demotucanos à mídia golpista.

* * *

"Notícias de Aécio Neves: ele e Anastasia visitaram São João Del Rei

(do Blog Proeti no Polivlente, coordenado pela nossa colega e amiga professora Vanda Sandim, de São João Del Rei)

Hoje, 11/09/10, houve carreata de Aécio e Anastasia aqui em S.J.del Rei. Eu os vi através da janela (fechada). Não apenas o vidro nos separava: os valores de vida. Desta que passa, ora se arrasta, mas que, na verdade, vôa feito ave veloz e apaga tantos valores, uns verdadeiros, uns falsos. Apaga todos nós, e a história permanece. Às vezes em versão verdadeira, na maioria das vezes em falsa versão. Pode levar anos para que os enganos sejam ressuscitados a verdade apareça, ou nunca. A história, muitas vezes, tem o foco do vencedor. Creio que ainda hoje seja assim. Mesmo com a mídia um pouco mais acessível, como é o caso da internet (dos blogueiros que ainda se manifestam de forma mais justa, buscando uma ótica do povo oprimido); ainda assim sabemos que quem manda é quem tem dinheiro. Quem compra a mídia pode mais e esse trabalho deles é intenso, incansável e diário.

Hoje o homem apareceu. Cheio de sorrisos e de aliados, sempre pessoas da hight society ou pessoas que desejam se fazer na manobra do momento político. Carro de polícia para proteger, foguetório e buzinas, num desfile de busca de votos, onde, do alto do carro, eles acenavam com ares amigáveis. Eles mesmos (os da carreata) deliravam no frenesi do desfile. Penso que se houvesse condições, os seus aliados teriam mandado desenrolar um tapete vermelho em homenagem aos ilustres candidatos; ou eles mesmos teriam pagado tal aberração, já que são os donos do dinheiro. Creio que eles tentam compartilhar do momento do povo simples, dos que estão nas ruas, assistindo ao espetáculo, faz parte do show acenar, fazer gestos sugerindo amizade e cumplicidade. Tem gente que até vota porque o candidato mandou um beijo ou acenou com a mão... Imagina se não se sentem parte daquele jogo que enaltece e engrandece um conterrâneo... Sim, os menos avisados sentem assim. E há os que já foram pescados pela rede e armadilha da mídia.

E assim vai... O homem apareceu, passou pelas ruas, arrastou simpatizantes, gentes que ainda acreditam (ou precisam) de heróis. E eu, solitária, olhando a rua, fazendo história (todos fazemos história, muitas vezes mais belas que as de Robinson Cruzoé, não é Drummond?... ), observando que mais que o vidro me separa desses homens públicos: minha aparente insignificância e a grandeza dos meus valores".

Leiam também:

- Blog Sind-UTE Caxambu: Professores se mobilizam contra fechamento de turmas em Caxambu

Comentário do Blog: Os colegas de Caxambu têm total solidariedade deste blog contra este tipo de economia porca, que na verdade representa um ataque à escola pública. Esta estória de remanejamento e fechamento de turmas precisa ser discutida, pois o estado recebe verba do FUNDEB referente às matrículas feitas anteriormente e não consta que ele devolve recursos à União pelas evasões que ocorrem durante o ano. Por isso, não justifica que haja demissões no meio do ano. Força na luta e muita mobilização social contra os ataques à Educação Pública de qualidade!

- Blog Biscoito Fino e a massa: A Veja nossa de cada dia

- Blog Escrevinhador: Jango e a imprensa golpista em 1964; Lula e o bombardeio midiático em 2010



- Blog Vi o mundo: Leandro Fortes: Verônica Serra expôs 60 milhões de brasileiros

* * *

Reproduzo o comentário sempre oportuno do nosso colega e amigo professor João Paulo:

"João Paulo Ferreira de Assis:

Toda a solidariedade aos trabalhadores de ensino de Caxambu e região. Nós Professores precisamos parar de dizer amém a tudo que vem da SEE e das SRES. A união faz a força. Já mencionei aqui que a SRE de Barbacena quis exigir de nós, PLANOS DE AULA SEMANAIS. Foi a mobilização do pessoal da escola onde leciono, O Patrús de Sousa, que não deixou que a imposição se realizasse. Então, é preferível que todos os colegas estejam sempre mobilizados. Mobilização não é só nas horas de greve. É também no cotidiano."


3 comentários:

  1. João Paulo Ferreira de Assis12 de setembro de 2010 14:35

    Toda a solidariedade aos trabalhadores de ensino de Caxambu e região. Nós Professores precisamos parar de dizer amém a tudo que vem da SEE e das SRES. A união faz a força. Já mencionei aqui que a SRE de Barbacena quis exigir de nós, PLANOS DE AULA SEMANAIS. Foi a mobilização do pessoal da escola onde leciono, O Patrús de Sousa, que não deixou que a imposição se realizasse. Então, é preferível que todos os colegas estejam sempre mobilizados. Mobilização não é só nas horas de greve. É também no cotidiano.

    ResponderExcluir
  2. Olá companheiro Euler , tenho acompanhado seu blog desde o início e desta vez não resisti. Tenho q deixar esse comentário.Estou extremamente preocupada com os rumos dessas eleições.Principalmente em relação ao governo estadual, pois as últimas pesquisas indicam q Hélio Costa está deixando o "Azia" virar.Não q eu ache q o Hélio vá fazer grandes coisas por nós educadores, mas diante de um governo tão sem plavras , descompromissado e desrespeitoso como o do faraó não nos resta outra alternativa.Tenho tentado alavancar votos , claro q através de uma conscientização política , mas ainda assim estou preocupada.E vc o que acha?

    ResponderExcluir
  3. João Paulo Ferreira de Assis13 de setembro de 2010 00:56

    Prezada amiga Professora Eliane

    Infelizmente o nosso candidato Hélio Costa não tem o gabarito necessário para se opor ao Anastasia na presente campanha. Um dia desses, na escola onde leciono, vi um trecho dos programas do Hélio Costa e do Anastasia. Enquanto o do HC não nos passava nenhuma vibração, o do Anastasia competia em vibração com o da Dilma. Ou seja, o do HC parecido com o do Serra. O do Anastasia com o da Dilma. Hélio Costa, por exemplo, podia ter feito mais por Barbacena. Era ministro. Se você conhece Barbacena, você então sabe do afunilamento do trânsito da cidade, por causa daquele monstrengo que é a Escola Preparatória de Cadetes do Ar. Se ele tivesse articulado uma ação com o Ministério da Defesa, com o das Cidades, e com a Prefeitura de Barbacena, para tirar a vila dos oficiais, e prolongar a Avenida Olegário Maciel até que esta se encontrasse com a BR O40, os motoristas de Barbacena muito teriam a agradecer-lhe. Ou quando muito tirar a ferrovia de dentro da cidade, para aproveitar o antigo leito ferroviário como uma nova via pública. Ele teve oportunidade de fazer isso quando seu correligionário e primo Célio Mazzoni era prefeito. Depois entrou o Martim Andrada, adversário. Ele poderia ter colaborado com o Martim, apesar de adversário, mas aí seria dar chance ao Martim de se reeleger. Temos então que para não perder Barbacena ele vai perder Minas Gerais!
    Eu acho que devemos pensar em novas estratégias, pois ao que parece teremos Anastasia por mais quatro anos.

    ResponderExcluir