quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Produtividade será paga de forma improdutiva; educadores não desistiram do piso salarial na carreira

Produtividade será paga de forma improdutiva; educadores não desistiram do piso salarial na carreira. Parecer do MPF apresenta dicas para o questionamento ao subsídio 2.


Dois temas serão objeto de análise neste post: o prêmio por produtividade e o parecer do MPF (Ministério Público Federal) em face da ADI 4631 impetrada pelo sindicato, através da CNTE, questionando a legalidade do subsídio em Minas para os educadores.

Em relação ao primeiro tema, seria correto dizer que receberemos um prêmio pela improdutividade. Ou melhor: o governo deveria receber não um prêmio, mas uma medalha pela improdutividade. O governo estabeleceu as regras do tal prêmio, que foram cumpridas pelos servidores. Não vamos entrar no mérito na tal política da meritocracia, que desmerece os relevantes serviços prestados pelo pessoal da Educação e da Saúde, enquanto prestigia a alta cúpula dos três poderes. Vamos tomar apenas a coisa dada, de que, cumpridas as etapas propostas, e mediante o desempenho positivo do PIB mineiro, os servidores receberiam um prêmio relativo a até 85% do salário de dezembro do ano anterior. Em 2010, ano de eleições, os servidores na ativa receberam o tal prêmio em setembro, antes, portanto, das eleições de outubro. Este ano, o prêmio será pago de forma escalonada: uma primeira metade no dia 30 de janeiro e um segunda metade em 28 de fevereiro. Na prática, portanto, não houve prêmio no ano corrente de 2011.

O governo elencou entre os motivos deste improdutivo atraso de quase seis meses, o aumento dos gastos com a folha de pessoal. Já demonstramos aqui que os índices indicados pelo governo são sempre falaciosos e enganosos. Na Educação, por exemplo, que ele diz ter duplicado o investimento entre 2003 e 2010, isso não aparece no nosso contracheque, como já tivemos a oportunidade de exibi-los aqui. Neste período, o aumento foi minguado: em torno de 41% - abaixo, portando, dos índices da inflação acumulada.

Mas, usar a Educação como argumento para atrasar o pagamento do piso é no mínimo uma hipocrisia. E por quê? Ora, todos acompanharam os golpes de confiscos e cortes de que fomos vítimas em 2011 - e cuja tortura se estende até os dias atuais. Apenas com a redução salarial nominal aplicada em julho de 2011 a 153 mil educadores, com a opção pelo sistema de vencimento básico, o governo se apropriou de valores entre R$ 200 milhões e R$ 300 milhões. Valores estes que darão para pagar a primeira parcela do prêmio para todos os servidores do estado. Podemos dizer, sem medo de equívocos, que os educadores estão literalmente bancando o prêmio - e nem precisaria que o prêmio fosse pago tão tardiamente, já que os cortes foram realizados a partir de julho.

De toda forma, já sabemos que entre janeiro e março receberemos doses extras de recursos a mais, considerando o prêmio escalonado, o pagamento da reposição e o terço de férias que boa parte da categoria receberá no contracheque de fevereiro. Uma boa medida é guardar uma parte possível destes pequenos recursos para a emergência de enfrentamento contra os ataques do governo. A categoria não está satisfeita com a realidade de descaso, tratamento de choque, confiscos, e sonegação do piso a que temos direito. Novas ações de massa acontecerão em 2012, tendo em vista recuperar direitos agredidos pelo governo.

E com isso passamos para o segundo tema: o parecer do MPF sobre a ADI 4631

Já havíamos comentado aqui que a ADI 4631, questionando a legalidade do subsídio, tivera pouco embasamento. Ao ler o teor desta ADI, quando já estava nos autos do processo em análise no STF, percebi que o texto apresentara pouca fundamentação, tanto jurídica quanto fática. Não sou advogado, e a minha análise é a de um leigo. Mas, como qualquer cidadão, é possível submeter o texto jurídico que apreciamos à uma crítica. Em termos gerais, o que fazem os juízes senão uma leitura pessoal, subjetiva, das leis, com uma grande carga ideológica, política e de experiência - com a diferença, entre outras, que ele tem o poder de decidir, enquanto nós apenas opinamos?

Sem querer entrar no mérito do texto da ADI 4631 - que ainda não foi julgada pelo STF -, vou me ater aqui à leitura feita pelos advogados do MPF. Como dissera aqui o advogado Marcus Guerra, o MPF ofereceu-nos as dicas para uma ação consistente na justiça. Depois deste chamado feito pelo Marcus Guerra, debruçamo-nos na leitura do parecer da AGU, da petição do governo de Minas e da ALMG. Nota-se, entre estes três órgãos, um quase completo afinamento ideológico e jurídico. Já o MPF, ao contrário, assume uma postura diferente. Não se prende a detalhes burocráticos - aos quais um escritório de advogados precisa estar atento para não incorrer em erros primários - e ataca o mérito de forma mais abrangente.

No fundamental, todos trafegam pela mesma cartilha, destacando superficialmente que o subsídio teria trazido ganho real de salário - os tais 5% ; não caracterizaria a destruição da carreira - uma vez que mantivera diferentes níveis e graus de evolução; e que cabe ao governo decidir sobre o melhor regime jurídico para o servidor público. Como não houve uma adequada fundamentação da crítica ao subsídio, ficou fácil para o governo comprovar os dados acima, de maneira objetiva.

Contudo, embora considere improcedente o foco apontado na ADI 4631 - e com isso, com base na análise objetiva do texto, rejeita sua aprovação - o MPF aponta alguns elementos que são fundamentais. O primeiro deles, quando diz que o subsídio do governo, ao oferecer a possibilidade de opção pelo antigo sistema de vencimento básico, em tese não poderia ser considerado causador da destruição da antiga carreira. O que guarda uma lógica sensata: se eu lhe ofereço uma porta de saída para aquilo a que você chama de inferno, não terá o direito de reclamar se quiser continuar neste inferno. Claro que o MPF analisou o texto que tinha em mãos, que, como disse, é falho na explicação detalhada de como o subsídio solapa a Lei do Piso aplicado na antiga carreira. Faltou elementos comprobatórios, dados ilustrativos, tabelas comparativas, etc, e a própria conduta prática do governo, de reduzir salário de quem quisesse abandonar o inferno. Ou seja: houve chantagem e ilegalidade, além de agressão ao princípio da isonomia (um renomado advogado com quem conversei sobre a redução salarial foi quem me alertou sobre a agressão a este princípio). A agressão à isonomia, neste caso, não era em relação às demais carreiras dos servidores públicos, mas em relação às próprias carreiras da Educação, onde uns tiveram reajuste e outros não; entre outras diferenças.

Mas, agora, com o subsídio 2, o AI5 dos educadores mineiros, esta possibilidade de uma porta aberta para abandonar o inferno fora fechada. E o pior: os que deixaram o inferno foram forçados a voltar, após amargar as perdas provocadas pela redução salarial. Este gesto apenas, imagino, agride a moralidade pública e a razoabilidade, pois os 153 mil educadores que deixaram o subsídio tinham o propósito de receber o piso através do antigo sistema - e a isto o MPF faz clara referência numa das citações -, uma vez que a lei federal assim determina. E ao invés de cumprir a lei federal o governo simplesmente tenta burlá-la, com o novo golpe do subsídio 2, denominado de Modelo de Unificado de Remuneração.

E aqui entramos direto no segundo ponto levantado pelo MPF: o subsídio 1 teria sido aprovado ainda em meados de 2010, quando a eficácia da Lei do Piso estava suspensa por força de liminar concedida pelo STF à ADI 4167. Logo, o governo de Minas poderia alegar que, estando o piso suspenso e considerado liminarmente enquanto remuneração total, o subsídio não objetivava burlar a Lei do Piso, que somente a posteriori, em abril de 2011, seria considerado enquanto vencimento básico na decisão definitiva e irrecorrível do STF. Claro que aqui caberia um questionamento à própria argumentação dos advogados do MPF, uma vez que a Lei do Piso aprovada em 2008, até que fosse julgado o mérito da ADI 4167, teria que ser considerada hierarquicamente mais relevante do que uma mera liminar. E o governo de Minas, desde 2008 já estava ciente da sua obrigação de realizar ajustes nas contas a fim de cumprir a lei federal 11.738/2008 e pagar o piso - ele publicou comunicado oficial sobre tal fato, documento este que sequer foi anexado à ADI 4631. Contudo, apostando na vitória da ADI 4167, o governo de Minas se deu ao luxo de oferecer uma porta de saída do inferno.

Mas, neste ponto, o MPF toca diretamente no ponto que nos interessa, ao afirmar, com outras palavras, que as mudanças feitas pelo governo deveriam ser aceitas porque foram realizadas antes da decisão de mérito do STF. Em relação ao subsídio 1, tudo bem. Mas, o que dizer em relação ao subsídio 2, de novembro de 2011, quando a decisão do STF já havia sido tomada em abril de 2011? Ora, fica claro que o governo de Minas não tinha o direito de mudar as regras do jogo no âmbito estadual, com o claro objetivo - aí já de forma inconteste - de não pagar o piso como manda a lei federal: aplicá-lo na carreira existente nos estados.

Ao contrário disso, o que fez o governo? Reposicionou obrigatoriamente todos os 153 mil educadores que deixaram o subsídio 1 no subsídio 2, o AI5 dos educadores, detonando a essência do piso nas carreiras. Como? 1) aboliu o vencimento básico e as gratificações, incorporando-os à parcela única, que passa a funcionar como remuneração total, aos moldes da proposta da ADI 4167, a mesma que fora rejeitada pelo STF; 2) com tal medida, desvinculou o reajuste salarial anual previsto na Lei do Piso para o vencimento básico, já que na sua forma de remuneração total, aplicada a proporcionalidade da jornada de trabalho, somente daqui a quatro ou cinco anos o governo estaria obrigado a conceder algum reajuste por força da lei do piso. A prova disso é que, enquanto no antigo sistema de vencimento básico o governo seria obrigado a conceder cerca de 93% de reajuste em 2011 para adequar os vencimentos da tabela ao piso e mais 16,69% em janeiro de 2012, por força lei do piso baseada no custo aluno ano; no sistema de subsídio o governo comprometeu-se com um pífio reajuste de pelo menos 5% em 2011 e mais 5% em 2012, e ainda assim canta aos quatro ventos que já paga até 85% mais do que o piso; 3) o governo reduziu os índices de promoção e progressão na carreira, respectivamente de 22% para 10% e de 3% para 2,5%. Aplicou tal redução inclusive na tabela fictícia de vencimento básico, com a qual propagandeia estar cumprindo a lei do piso ao converter a remuneração dos antigos servidores para o vencimento básico e depois aplicá-la no subsídio. Nada mais falso e enganoso, já que essa aplicação do piso se deu pela metade com a redução dos percentuais de promoção e progressão que constam das tabelas originais, criadas em 2005 para todos os servidores de Minas Gerais.

Além disso, os ajustes feitos pelo governo constituem violento confisco salarial, o que se demonstra tanto em exemplos de casos ( que deveriam ser citados, tomando diferentes realidades das carreiras dos educadores, posicionados nas duas situações); quanto também, tal confisco pode ser percebido pelo volume total de recursos previstos pelo próprio governo: no piso corretamente aplicado na carreira, seriam gastos R$ 3,1 bilhões em 2010; no subsídio, serão gastos R$ 2,4 bilhões em 5 anos (entre 2011 e 2015).

Ora, torna-se evidente que o governo tenta burlar a Lei do Piso com a desculpa de estar tornando a folha de pagamento mais transparente e adequada para a realidade do estado. Há que se levar em conta, ainda, que a Lei do Piso, como instrumento de política de valorização nacional dos educadores, que prevê o compartilhamento das três esferas da União, não pode se submeter aos alegados problemas regionais, seja de falta de recursos ou de responsabilidade fiscal. Cabe ao governo, numa ou noutra situação provar detalhadamente não poder pagar com recursos próprios e solicitar a devida complementação federal - ainda mais no caso de Minas, que em 2012 está previsto o aporte de recursos da União para o FUNDEB.

Portanto, devemos apostar sim no questionamento da legalidade do substitutivo nº 5, ou subsídio 2, ou AI5 dos educadores, através de uma ADI. Além disso, não está descartada a possibilidade de lançarmos mão de outros instrumentos jurídicos para resguardar direitos agredidos com a lei criada pelo governo para não pagar o piso corretamente.

Para nós, que somos leigos, fica muito claro o seguinte: pode um ente federado mudar as regras do jogo no âmbito do estado ou município com o fito de não cumprir uma lei federal, causando prejuízos a milhares de pessoas? Se pode fazer isso com o piso dos educadores, não estará autorizado a fazer a mesma coisa com qualquer outra lei que lhe convenha burlar?

Com a palavra, os juízes e o ordenamento jurídico do país, que está diante de uma das mais vergonhosas práticas de sonegação de direitos conquistados penosamente pelos educadores. E quando a força da lei se torna inócua, seguramente caberá à população dos de baixo discutir legitimamente outros caminhos para arrancar as suas conquistas.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

214 comentários:

  1. Euler,

    Após o dia 10/12/2011, vamos SIM tomar nossas atitudes.

    Mostraremos o interesse de grande parte da categoria.

    Não temos a pretensão de derrubar o sindicato. Pelo contrário, precisamos muito do sindicato e queremos vê-lo forte e atuante. Somente neste momento discordamos um pouco e estaremos tomando a decisão de caminhar com as próprias pernas, NESTE EPISÓDIO.
    No restante estaremos juntos com o sindicato, lutando pelas nossas reivindicações.

    Devemos sim, depois da contratação do escritório de advocacia, reunirmos com a direçaõ do Sind UTE e convidar o sindicato a participar da ação junto com os professores.
    FAREMOS ISTO COM BASTANTE HUMILDADE.

    Será muito bom, se pudermos estar juntos nesta empreitada.

    Neste momento devemos dar o 1°passo.

    Isto é muito importante.

    AGORA É A HORA.

    Vamos calcular o valor aproximado para cada professor e publicar aqui no blog uma procuração que autorize o escritório contratado a nos representar legalmente.

    Depois de se verificar os custos deve-se propor um contrato de risco com o escritório para o pagto de 50% no ato e 50% de acordo com os resultados obtidos. Até mesmo porque a parte perdedora é quem deve pagar as custas do processo e do escritório de advocacia.
    PRETENDEMOS SER VENCEDORES.

    As nossas ações nos proporcionam as nossas realizações.

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE!

    ResponderExcluir
  2. Não tenho mais elogios para seus textos e análises...você é o cara!!!
    No meio dessa tempestade de injustiça contra a nossa categoria, a única certeza que tenho é que estamos graduados e pós graduados em cidadania com essas aulas maravilhosas em seu (permita-me chamar de nosso) blog. E é aqui, neste espaço, que a nossa luta permanece, em pleno abastecimento de sabedoria que é o nosso forte, para, então, ganharmos as ruas, as praças e o Estado por inteiro.
    Um abraço a todos!!!!

    ResponderExcluir
  3. O QUE SINTO NESSE MOMENTO É IMA VERGONHA DE SER GOVERNADO POR INDIVÍDUOS DESQUALIFICADOS PARA GERENCIAR UM ESTADO COM O BERÇO DA LIBERDADE!
    SOMOS PISOTEADOS A TODO INSTANTE E NÃO ENCONTRAMOS NINGUEM QUE POSSA NOS FEFENDER!
    ABAIXO A DITADURA!
    ABAIXO GOVERNO ANASTASIA!
    JUSTIÇA! JUSTIÇA! JUSTIÇA!

    ResponderExcluir
  4. RINO MARCONI - DOM CAVATI8 de dezembro de 2011 09:08

    Euler, já pedimos muitas vezes para o Sindute contratar um escritório de advocacia com força política no STF, mas parece que a direção estadual prefere colocar ovelhas degladiano com lobos, a derrota é certa. A imposição ideológica que se faz no tribunal superior do Brasil, no geral com tendência 'neo-liberal', só sucumbirá com argumentos jurídicos fortes. Exelente texto, como sempre!

    ResponderExcluir
  5. Parece-me muito claro, a postura de inatingível governador. Aposta, (não seria a palavra adequada), mas confirma veementemente, a sua postura acima do bem e do mal.
    Estou estarrecida com tamanha brutalidade moral, física e social a que foi submetido os profissionais da educação mineira, posturas ditatoriais e que ninguém ouse desafiá-lo.
    Leis? Federais? O que é isso minha gente, aqui quem manda sou eu.
    Conduta renegável, há de se encontrar alguém que possa combater o incombatível, alguém que seja minimamente legalista e não endosse as mazelas do ressurgimento do imperialismo moderno.

    ResponderExcluir
  6. Marcus Guerra: Na verdade, o MPF, ao analisar a questão da opção garantida pela primeira lei do subsídio, quis dizer que faltou interesse jurídico para se propor a Ação de Inconstitucionalidade. Para o MPF, se a primeira lei colocou o subsídio como opção para os professores, não haveria lesão aos direitos da categoria (dos professores), e, não havendo lesão, também não haveria interesse. Tanto é que MPF foi bem claro ao dizer que só pelo fato de a primeira lei do subsídio garantir a opção (de permanência na antiga carreira), a Ação de Inconstitucionalidade deveria ser julgada improcedente. Acontece que esse órgão caiu numa armadilha arquitetada pelo próprio Anastasia. Vejam bem, a opção presente na primeira lei do subsídio não passou de uma armadilha, pra ludibriar a categoria dos professores, a sociedade e até as instituições públicas. Isso é sujo e imoral! Anastasia não é bobo, meus professores! Ele tem, inclusive, a mesma origem acadêmica que eu. Anastasia sabia que sua obra prima (a primeira lei do subsídio) ia ser questionada. E para evitar esses questionamentos ele criou uma opção de fachada. E se trata mesmo de opção para inglês ver. A própria lei anula por completo a opção, criando outros mecanismos para obrigar os professores a migrarem para o subsídio. Meus amigos professores, a primeira lei do subsídio garante aumentos só para quem migrar para subsídio, e isso, por si só, já ofenderia direitos da categoria, como o da isonomia dos aposentados em relação aos professores da ativa. Dessa forma, Anastasia quis obrigar todos, inclusive aposentados, a migrarem para a nova forma de remuneração. Vocês percebem a armadilha arquitetada por Anastasia? E o Ministério Público Federal caiu nessa armadilha. A opção de fachada foi posta na primeira lei justamente para anular o interesse jurídico da categoria, no caso justamente de se questionar a constitucionalidade dessa norma. Trata-se de um subterfúgio criado por Anastasia. Nesse aspecto, ninguém pode negar sua inteligência. Só que isso é imoral, é sujo, caracterizando, pra mim, até mesmo Improbidade Administrativa. E com uma agravante: isso chega a ofender as instituições públicas de nosso país, pois Anastasia se utiliza delas mesmas para legalizar a imoralidade. Anastasia, literalmente legalizou (ou, pelo menos, tentou) o imoral. É esse o exemplo que um governante deve passar para seus administrados? O Ministério Público acabou caindo nessa armadilha. Pra mim foi a única falha cometida pelo MPF. Esse órgão deveria ter ido mais a fundo na questão, analisando a lei como um todo, e não somente o subsídio em si.(continua)

    ResponderExcluir
  7. Marcus Guerra (continuação): O problema maior não é o subsídio (sem considerações sobre sua constitucionalidade em específico). O problema está na forma como o subsídio foi utilizado. O Subsídio, no caso dos professores mineiros, foi criado para se burlar a Lei Federal do Piso dos Professores. Percebem a imoralidade? E a opção, naquele momento, foi o instrumento criando justamente mascarar essa intenção. E o MPF não vislumbrou isso de imediato. Em parte pela omissão da questão na petição da Ação de Inconstitucionalidade. O MPF se restringiu ao que foi alegado somente. E os advogados da Confederação representante dos professores se limitaram a questionar a constitucionalidade do subsídio em si, como forma de remuneração dos professores. Não que os advogados não estejam com a razão. Mas acho que faltou malícia. Os advogados cumpriram sim com seu papel. E talvez não tenham atentado para essa questão da opção, da forma como abordei. Até porque, como eu disse, a opção foi posta justamente para ludibriar. Eu também considero o subsídio inconstitucional. Não exatamente pelos mesmos motivos aventados pela Confederação representante dos professores. Acho que se trata mesmo de uma questão de natureza jurídica, e não apenas de organização e estrutura da carreira dos docentes. A questão do subsídio é muito controvertida e não se formou ainda um consenso em relação à matéria. Pra mim, em particular, subsídio não pode ser utilizado no caso dos professores porque se trata de uma espécie de remuneração a ser imposta somente aos ocupantes de cargos essenciais da Administração Pública que percebam valores muito altos, como por exemplo, juízes, procuradores, fiscais, etc.. O subsídio, em relação a esses cargos, foi criado para se evitar fraudes e dar mais transparência, pois são cargos que se encontram mais suscetíveis a condutas imorais. Está certo que a própria Constituição garante a extensão dessa forma de remuneração para outros cargos fora os de natureza política. Só que essa extensão foi posta na Constituição de forma muito genérica. Daí a necessidade de limitação (dessa extensão) através de interpretação. Essa interpretação é que não foi construída ainda pelo STF.(continua)

    ResponderExcluir
  8. Marcus Guerra (continuação): Pra mim, o subsídio não é constitucional pelos motivos que já mencionei acima: o cargo de professor não é essencialmente administrativo (funções desempenhadas somente pela Administração) e a remuneração dos professores não é tão alta a ponto de ser “engessada” pelo subsídio. Seria até covardia remunerar professores dessa forma. O subsídio é uma forma de remuneração muito engessada. Por isso esbarra em outro dispositivo constitucional, que garante a política de valorização dos professores. O professor já ganha mal e se for por subsídio, aí é que não haverá valorização mesmo. São os adicionais que podem dar maior dinâmica à política de valorização dos professores. Não acho que o subsídio anule a possibilidade de estruturação de carreiras. A estruturação de carreiras pode ser feita sim por meio do subsídio, desde que para aqueles cargos em ele realmente caiba como forma de remuneração. Se a gente for analisar a primeira lei do subsídio, percebe-se que, neste aspecto, a estruturação da carreira foi mantida. Só que o subsídio é inconstitucional não porque não permite estruturação da carreira dos professores, mas porque ele não presta como remuneração para o professor. Nisso discordo, com todo respeito, da Confederação também, pois argumentação da petição da Ação de Inconstitucionalidade se restringiu somente a este ponto. Mas, repito, essa é uma opinião pessoal de um Bacharel em Direito. Não há consenso jurídico a respeito. Enfim, é por esse motivo que considero inconstitucional o subsídio em si. Acontece que, no meu entendimento, o mais grave não é a questão do subsídio em específico, mas a forma como o subsídio foi criado para burlar a lei federal e a própria Constituição. Com esse argumento, conseguir-se-ia derrubar o subterfúgio da opção. E, assim, mesmo que o subsídio fosse considerado constitucional (o que, pra mim, não é também), a categoria ainda teria interesse jurídico em ver a declaração de inconstitucionalidade da primeira lei do subsídio, pois ela foi criada para burlar a legislação federal e a própria Constituição, principalmente em relação os professores mais antigos e aposentados.(continua)

    ResponderExcluir
  9. Marcus Guerra (continuação): O subsídio poderia até ser considerado constitucional, mas somente para os futuros professores, para aqueles que, após a edição da lei (considerando a primeira), viessem a se tornar professores no sistema mineiro de Educação, através de concurso público. Mas como disse, essa é uma questão controvertida. Agora, em relação à questão da intenção de se burlar a legislação federal através do subsídio, principalmente no tocante aos professores que já se encontram na ativa e aos aposentados, não existe controvérsia alguma. A intenção é quase explícita na primeira lei do subsídio, pois essa remuneração vai diluir os direitos dos professores aos poucos. Com o subsidio o governo foge de questões como a do aumento por exemplo, pois o subsídio vai ser sempre superior ao Piso. Além disso, todos os atuais adicionais dos professores serão diluídos com o tempo, até desaparecerem por completo dentro do valor unitário que o governo denominou de subsídio. Isso é evidente. Como a Constituição garante um piso básico com repercussão em vantagens (segundo interpretação do STF), essa garantia deveria ter sido aplicada nos Planos de Carreira dos professores, inclusive os mineiros. A Constituição garante o valor real as remunerações. Bom, se essa intenção (de burlar o Piso dos Professores) já era quase explícita na primeira lei do subsídio, com a segunda, ela ficou escancarada. Nem a opção existe mais. Só que Anastasia foi esperto até nisso. Essa segunda lei foi editada enquanto a primeira ainda se encontra em questionamento no Supremo Tribunal Federal. Outro subterfúgio. Assim, mesmo que a primeira seja considerada inconstitucional, valerá a segunda, que ainda não foi questionada constitucionalmente. Daí a necessidade de se entrar com uma segunda ação de inconstitucionalidade urgentemente. E isso deve ser feito antes que o STF decida a primeira ação de inconstitucionalidade, contra a primeira lei do subsídio, pois as duas serão julgadas em conjunto, por conexão. Através dessa segunda ação, poder-se-á corrigir supostas falhas (táticas de argumentação) que possam ter ocorrido na instrução da primeira, demonstrando a intenção de se burlar a legislação federal. Claro que ainda se poderá reforçar o entendimento de que subsídio não se aplica aos professores. Só que esse é uma argumento que apenas reforçará o entendimento de que o Governo de Minas está tentando burlar a legislação federal, a decisão do STF e a própria Constituição. Essa, pra mim, é a principal questão. O próprio MPF deixa a entender, no parecer exarado nos autos da ação de inconstitucionalidade que se encontra no STF, que não iria admitir subterfúgios, a burla da lei federal. Só não chegou a essa conclusão por causa da opção de fachada, como acima comentei. Espero ter contribuído de alguma forma. Abraços. Só uma correção: não sou advogado, apesar de apto para tanto. Eu sou um Bacharel em Direito que está tentando trilhar um caminho diferente.

    ResponderExcluir
  10. O gasto com o piso salarial aplicado na carreira seria de R$3,1 bilhões de reais, já para o governo seria de R$2,4 bilhões de reais em 5 anos, ora, demonstra-se aí uma grande economia para o governo.

    Tentando analisar friamente a esse respeito, pela lei 11738/08, a União complementaria os aportes restantes para os estados que não pudessem pagar o piso salarial. Então, isso é líquido e certo e não comprometeria as finanças do estado, percebo então com essa novela toda a manipulação do governo comprometendo o setor da educação. Mas, por quê essa manipulação toda? Por quê a tentativa de burlar a lei federal, ainda mais se considerarmos o gigantismo tanto econômico quanto territorial do estado? Ao meu ver dentro da esfera administrativa existem relações comprometedoras que podem ir desde pequenos esquemas corruptos para auferir a lucratividade do erário público como até mesmo bancar eleições futuras de candidatos partidários, além de outros esquemas.

    Há que se fazer realmente uma devassa nas contas do estado comprometendo-o ao republicanismo federativo, mas para isso é importante a participação dos prejudicados diretamente com a imposição governamental, acompanhando os fatos, trocando informações, montando estratégias (conspirando), para não se deixarem levar pelas ideias propostas pelo governo, pois a luta ainda não terminou. As propagandas expostas pelo governo visavam a desfocar dos trabalhadores sua principal reivindicação o PISO SALARIAL PROFISSIONAL NA CARREIRA, passaporte para outras reivindicações futuras como a qualidade da educação em seus relativos aspectos e metas.

    ResponderExcluir
  11. Euler, envie esta sua análise ao sindicato para ver se eles a consideram nos recursos e/ou processos que serão preparados daqui para a frente.
    Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  12. "Namorada virtual"8 de dezembro de 2011 09:50

    Euler, meu filho,
    Por favor, tome as rédeas da impetração de uma ação judicial, juntamente como Guerra, nosso amigo advogado. Digam-nos o que querem que façamos e nós o faremos, mas não vamos ficar parados. O tempo urge para nós.
    Um beijo carinhoso da
    "Namorada virtual".

    ResponderExcluir
  13. Euler, estou em estado de choque. E ainda estão pensando em greve em 2012. Não vai funcionar nunca porque depois de tanta cacetada ninguém vai querer passar por isso de novo. Pelo menos na minha escola não vai funcionar. Olha há quanto tempo estamos nessa briga. Não foram só os 112 dias de greve, mas começou bem antes e ainda não tem data de terminar. Não é possível que este governo pode tudo. Como ele vai pagar uma coisa em 2012 se isso foi programado no orçamento de 2010? Onde foi esse dinheiro? Ele está fazendo tudo isso porque estamos lutando a passos de tartaruga. Até o advogado Guerra está ansioso com a demora. Não dá para ficar esperando os encontros com o sindicato. E falando nele, eu estava tentando confiar no sindicato, pensando que esse silêncio era porque eles não queriam divulgar nada para não atrapalhar, mas esse silêncio já é demais. Parece que todos estão comemorando as festas de finais de ano enquanto o governo não para de fazer suas maldades. Euler, porque tantas reflexões em cima das ações do governo e pouca ação? Adoro o seu blog e vc tbém, mas acho que não podemos mais esperar. Vc articulou tão bem a campanha de ajuda de custo para as pessoas necessitadas... vamos a luta, você não está sozinho. Meu Deus, que final de ano. Não por mim, mas por todos que postam nesse blog e que estão passando por dificuldades. Espero que pelo menos exista a Lei de Deus. Tenho pena desse homem e principalmente de sua mãe. Na minha escola vamos tomar providências, não vamos esperar mais. Um grande abraço, Paula.

    ResponderExcluir
  14. GRAÇA:

    Bom dia Prof Euler,

    Uma vez mais parabéns pelo texto, análise irretocavel!

    ResponderExcluir
  15. Euler, em Jaiba temos um NDG muito forte. Ontem denunciamos varios desmandos da Superintendente de ensino de janauba, que insistiam em nos humilhar e desmoralizar por que fizemos a greve. Estava presente o Ministerio Publico, O procurador do estado e secretaria de estado da educaçao, não podemos ser derrotados.

    Basta, chega.


    Marcos Jaíba

    ResponderExcluir
  16. PESSOAL NÃO TEM DAQUI PARA FRENTE COMO O ANÔNIMO DAS 9:26 NÃO DÁ PARA ESPERAR .ESTE ANÔNIMO DAS 9:50 SIM , FALOU TUDO .NÃO PODEMOS MAIS ESTAR A MERCÊ DE UM SINDICATO DE FACHADA.ELES FIZERAM TUDO MAU FEITO.SE ENTRARAM COM ESTE DOCUMENTO, FOI MUITO INFANTIL E IMATURO AS ARGUMENTAÇÕES.ACHO QUE DEVEMOS NOS MOVIMENTAR AGORA.JÁ LEVAMOS MUITAS CACETADAS E COM ESTA CONVERSA DO SINDICATO QUANDO APARECE , NÃO CONVENCE MAIS A MIM E ACHO QUE BOA PARTE DOS FILIADOS.VEJAM, FAÇAM UMA ANÁLISE DAS ATITUDES DO SINDICATO E CONVENÇA DE QUE NADA IRÁ ACONTECER.SOMENTE NÓS PODEMOS COMEÇAR ESTA AÇÃO AGORA INDEPENDENTE DO SINDICATO.ALIÁS SERÁ ATÉ BOM SE ACONTECER DO SINDICATO TAMBÉM FIZER ALGUMA COISA .AÍ SERÃO DUAS AÇÕES PARA O MESMO FIM.UMA QUE SERIA A NOSSA E OUTRA DO SINDICATO.PENSE.FAÇAMOS ENTÃO ISSO .HOJE, ALIÁS SERIA PARA ONTEM.

    ResponderExcluir
  17. OPS ACHO QUE ERREI NO "MAU" DESCULPE ME MAS NOSSA LÍNGUA É MESMO COMPLICADA.

    ResponderExcluir
  18. GRAÇA
    Prof Euler e Marcus Guerra,
    Lembrar da importancia do Parecer da Procuradoria Geral da República que concluiu pela rejeição de todos os embargos interpostos, considerando que Lei do Piso Nacional passa a valer na íntegra, sem nenhum alteração. PARECER DA PROCURADORIA GERAL DA REPUBLICA DIVULGADO NO SITE DO SUPREMO- STF EM 19/10/2011

    Clic para ler o original http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=1529351#110%20-%20Manifesta%E7%E3o%20da%20PGR%20-%20PG%20n%B0%20(82094/2011)

    ResponderExcluir
  19. MEU DEUS COMO ESTE HOMEM É COMPETENTE!!!DOUTOR MARCUS GUERRA SAIBA QUE DEUS NOS ENVIOU PARA NOS ILUMINAR AINDA MAIS NESTE FINAL DE ANO TÃO CONTURBADO PARA NÓS PROFESSORES.AGORA O SENHOR TEM QUE NOS AJUDAR MAIS POR FAVOR CONTINUE JUNTO A NÓS E AO EULER.VAMOS PRECISAR DE SUA AJUDA.DEUS LHE PAGUE POR TANTA COMPETÊNCIA.VOCÊ DISSE TENTANDO TRILHAR OUTRO CAMINHO.QUEM SABE SEU CAMINHO É REALMENTE O DE ADVOGAR EM CAUSAS TÃO NOBRES E FROFUNDAS COMO A NOSSA.PARABÉNS A SUA QUERIDA MAMÃE POR TER SIDO A GENITORA DE UM HOMEM DE SUA EXTIRPE.EULER VOC~E ESTÁ EM MEU CORAÇÃO PELA INTEGRIDADE , HONESTIDADE, CARATER E PERSONALIDADE INCORRUPTÍVEL.AGORA TEMOS VOCÊ AO LADO DO DOUTOR MARCUS GUERRA.OBRIGADA POR TUDO A VOCÊS DOIS.NÃO POSSO VISLUMBRAR E VISUALIZAR MINHA CARREIRA DE PROFESSOR E CONSEQUENTEMENTE MINHA VIDA SEM VOCÊS DOIS.OBRIGADA.

    ResponderExcluir
  20. Esses dias aí atrás, ouvi alguém dizer que o ‘ESTADO’ era FORTE, e que contra ele não daria para lutar... ao que respondi imediatamente: “Ser considerado ‘forte’ lutando através de meios desonestos é muito fácil. Passar as cartas por debaixo da mesa para ganhar um jogo é patifaria. E, não existe constrangimento por parte de quem já está acostumado (e acha normal) roubar ‘um jogo’, (no nosso caso: a nossa própria vida), por debaixo dos panos; passando as cartas por debaixo da mesa, ou as escondendo nas mangas do paletó. Portanto, FORTE é aquele que ganha uma causa com a ‘força da verdade’”. Assim, também acredito que A VERDADE BEM ARGUMENTADA pode ser capaz de fechar todas as brechas das ‘inverdades e incoerências’ usadas até agora como arma pelo governo do estado de MG; quando se coloca como um dos caminhos neste momento, o questionamento da legalidade do substitutivo nº 5.

    Nosso piso sempre foi uma causa ganha, porque é originária de verdades incontestáveis. Apenas devemos saber fazer o uso correto dessa VERDADE (a verdade bem argumentada), através de excelentes advogados. Enquanto houver injustiça, não se esgotarão caminhos para lutar.


    F (MC)

    ResponderExcluir
  21. GENTE INTELIGENTE, FAZ A DIFERENÇA!

    Professor EULER E DR. MARCUS GUERRA graças a vocês, os educadores ainda podem acreditar que é possível reverter essa situação, mesmo com muitas batalhas pela frente. Parabéns pelo brilhantismo da argumentação de vocês, é uma capacidade intelectiva, primorosa!

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  22. O DINHEIRO QUE PERDEMOS COM A GREVE, SE FOSSE INVESTIDO EM AÇÕES JUDICIAIS E PROPAGANDA CONTRA O GOVERNO DARIA MELHOR RESULTADO E NÃO ESTRESSARÍAMOS TANTO.
    O SALÁRIO QUE FOI DESCONTADO DOS PROFESSORES GREVISTAS, AS CONTRIBUIÇÕES SINDICAIS E AS DESPESAS DA GREVE DARIAM PARA CONTRATAR OS MELHORES ADVOGADOS DO BRASIL E OS MELHORES VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DESTE PAÍS, MAS PARECE QUE O SINDICATO NÃO VÊ ISTO OU OS SEUS DIRIGENTES QUEREM SE PROMOVEREM POLITICAMENTE.
    DEVEMOS NOS MOBILIZARMOS E AJUIZAR AÇÕES CONTRA OS CORTES SALARIAIS DOS PROFESSORES QUE ADERIRAM O VM (VENCIMENTO BÁSICO), SÓ É PRECISO ALGUÉM TOMAR A INCIATIVA....

    ResponderExcluir
  23. Fernando Pimentel,

    Quem mistura com porcos come farelo.

    BEM FEITO.

    ResponderExcluir
  24. PRESTENÇÃO:

    1)ALÉM DE "RETIRAR" O REAJUSTE DE 5% DE TODOS OS SERVIDORES QUE POR DIREITO CONCEDIDO EM LEI, OPTARAM PELO RETORNO À ANTIGA CARREIRA, AGORA ENQUADROU TODOS NO FAMIGERADO SUBSÍDIO, TRAVESTIDO DE REMUNERAÇÃO UNIFICADA, E SÓ DARÁ 5% DE REAJUSTE EM ABRIL/2012. ACORDA GENTE!!!!

    LEIA AQUI:
    PESQUISA DO IBGE
    Inflação oficial sobe e acumula alta de 6,64% em 12 meses

    A inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), encerrou a primeira semana de dezembro em 0,63%, com aumento de 0,10 ponto percentual em comparação com o índice na semana anterior, terminada no dia 30 de novembro, que foi de 0,53%, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

    De acordo com o IBGE, no acumulado dos últimos doze meses, o índice registrou alta de 6,64%, acima da meta de 4,5%, com tolerância de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, estipulada pelo governo. Apesar de acima da meta, o IBGE informa que a inflação deu uma desacelerada. O índice de 6,64% ficou abaixo dos 6,97% registrados nos últimos doze meses imediatamente anteriores.
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=137447

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde Euler e demais leitores :
    Não é possível que nada se possa fazer juridicamente contra esse governo. Não podemos aceitar a forma que ele está conduzindo a educação no nosso estado. Não entendo de leis, não sei o que fazer e sozinha não adianta. A união de todos é imprescindível. O silêncio do sindicato me incomoda muito, devemos estar mais informados. Estamos desmotivados, desorientados, desanimados dentro da escola, e se é isso que o senhor governador queria, ele conseguiu. Imagina se eu resolvo dar aula do jeito que ele me paga? Não faço isso em respeito à centenas de alunos e familiares que não tem nada a ver com isso, e isso vem da minha forma de pensar,eles não têm culpa. Mas educar não é sacerdócio, tenho minhas contas e escolhi essa profissão para viver dela pq gosto de ensinar. Tomar uma pancada todo dia tá difícil, mas eu tô de pé. Pode demorar 1,2,3, anos ou quanto tempo for, mas nós VAMOS RECEBER O PISO, nosso direito, vamos arrancar na marra. Esse salário ridículo não pode continuar. Abraços, desculpem o desabafo,
    Andréa

    ResponderExcluir
  26. Olá Euler e blogueiros!

    Após dias de inércia por conta da GVT - irredutível diga-se de passagem -, estou a postar nesse espaço que, sem duvida, responde melhor ao letárgico setor de comunicação do vendido "SIM DOU TCHE" para o Governo Anastazista.

    Estou com nome no SPC/SERASA graças ao financiador da campanha do Anastazista ao pleito do Governo de Minas Gerais, Calvíce Guimarães & Brothers. Algum blogueiro espertalhão tem dúvida de que Bcos Cruzeiro do Sul, BMG e BONSUCESSO coneguiram essa privilegiada parceria milhionária às custas do servidor público.
    ´
    Bomba: lágrimas de crocodilo não me sensibilizam em nada viu diretoria? Esse conluio SINDUTE/GOVERNO em detrimento do servidor grevista-romântico só empobrece a categoria e essas negociatas que se arrastam em dias de greve até às 23:00 hrs para beneces ninoritárias pouco sensibizam.

    Ano de 2012 será um verdadeiro quem entra quem sai de searas historicamente ligadas ao centrismo, opulentos, obesos e anelídeos, enquanto assistimos a massa golpeada e, finalmente, dilacerada tamanho o ódio e a providência daqueles que querem apenas privilégios.

    LUTA ARMADA JÀ!

    Podem me prender....
    podem me bater...
    porque não mudo de opinião.

    Em tempo: PSDB, PT, DEMOCRATAS, PSB e PSB têm que ficar na escada rolanete do inferno. Ninguém deve votar em nenhum candidato dessas "agremiações".

    Alô, alô Bia! Você quase me conveceu na última reunião do NDG. Não é à toa que aprendi a ouvir... rsss

    "Uma ideia torna-se uma força material quando ganha as massas organizadas." Karl Marx

    Cuide-se Bia porque os conxavos e estão com os dias contados.

    Gde abraço ao Diógenes, André Buzina, Tina e MOVIMENTO FORA LACERDA.

    Sds celestes!!!

    ResponderExcluir
  27. Euler, quando for entrar com a ação por favor avise a todos os professores. Estou muito interressada.

    ResponderExcluir
  28. VI O MUNDO :8 de dezembro de 2011 às 9:46

    MINAS SEM CENSURA SE FOR BEBER NÃO ESCREVA!

    Mais um textículo do “líder” da oposição. Agora com o título “Ética e Barbárie” (FSP,05/12/11; texto mais abaixo).

    Nele, Aécio fala dos ditadores e tiranos que massacram populações civis. Cita a Síria como exemplo mais recente de desrespeito aos direitos humanos: assassinatos, execuções sem direito a julgamento “justo”, sequestros, tortura etc. Poderíamos acrescentar: invasão de privacidade, calúnia, desqualificações dos adversários, mentira, cinismo e… cara de pau. E nomina Hitler e Stalin como ícones de todo esse processo.

    Termina ele criticando disfarçadamente o governo Lula, e fazendo um elogio provocativo a uma suposta evolução do governo Dilma. Ele diz que houve apoio discreto ou explícito a ditadores e tiranetes, por parte de Lula, e que a presidenta estaria superando isso.

    Começamos por aí. Indigente, em termos de política internacional, não vamos propor a Aécio que leia mais sobre o assunto. Ciro disse que não adianta. Então, sugerimos: basta pesquisar no Google Imagens com as seguintes palavras: Gadaffi – Condoleezza Rice, Gadaffi – Ângela Merkel, Gadaffi – Sarkosy etc.

    Nenhum dos liberais, defensores dos valores ocidentais cristãos, estará em poses de agressividade com o tirano líbio. Pelo contrário. Suas poses são de amizade. Lembrando: Gadaffi foi executado por um gesto “bárbaro” de mercenários que pretendem controlar a distribuição do petróleo daquele país, para as transnacionais petrolíferas. Agora, fica claro que Gadaffi fez uma transição, na qual se recompôs com os governos dos EUA, Inglaterra, França, Itália, Alemanha, Rússia, Japão e assim por diante.

    A propósito: o governo Lula é criticado por atos similares de cortesia e diplomacia, que os liberais acima adotaram. FHC não. Ele foi mais longe. Homenageou Fujimori, com a mais alta condecoração da República e defendeu o terceiro mandato do ditador corrupto do Peru. Que, aliás, está em cana. Cana aí em sentido metafórico, viu Aécio!
    continua...

    ResponderExcluir
  29. continuação...

    Agora vamos para a história da ética e da moral, eventualmente citadas em seus escritos.

    Há um opúsculo que indicamos ao ghost writer de sua excelência, para evitar confusões com os dois conceitos: Ética, de Adolfo Sanches Vasques. Neste livro, aprendemos que moral e ética são coisas distintas e que se completam.

    A moral, suscintamente, remete ao dilema de indivíduos ou grupos acerca do julgamento de uma ação, esta referenciada em valores. Portanto: ação, valor e juízo são termos descritivos de condutas comportamentais específicas.

    Exemplo: um bêbado rico ou pequeno burguês abastado (quem sabe um político famoso), que está num carro e assiste/participa de uma batida, na qual, morre alguém do outro veículo (na rodovia de Nova Lima, MG, por ex.), e se cala para não denunciar o amigo condutor; eis que se expressa, nesse fato, um drama moral. Sabe ele que o amigo é responsável por uma morte. Mas não o acusa, para se preservar e preservar o suposto amigo. Aí temos uma ação, temos valores e temos juízos morais. Mesmo que de público, este suposto pequeno burguês abastado, defenda o rigor da lei.

    Outro exemplo de dilema moral, agora diretamente ligado a Aécio. Pego em blitz no Rio de Janeiro, ele se recusa a soprar o bafômetro, é multado por estar com carteira vencida e usa de suas prerrogativas políticas e institucionais (no vulgar: carteirada) para não ser conduzido à delegacia. No entanto, como ex-governador e atual senador ele se pronuncia pela necessidade do rigor da lei. Estão aí também: uma ação, vários valores e juízos implícitos. E uma boa dose de cinismo.

    A ética, por sua vez, é a teoria das várias moralidades. Como diriam os filósofos: é a moral em sua “generidade” (e não generalidade).

    Exemplo: criticar o ditador sírio (o que é correto) e se calar sobre o Bush (pai), que deu armas químicas americanas a Saddam Hussein, que – por sua vez – atacou a população civil do Irã (matando e deixando centenas de milhares de doentes graves) é uma contradição entre duas éticas (como teoria da moral genérica), além de ser um oportunismo moral inaceitável (o calar-se).

    Outro exemplo: calar-se ante a justificativa de Bush (filho) para atacar o Iraque (armas químicas nunca encontradas e que seriam herança de Bush-pai) é também um exemplo de conflito do discurso moral com o respectivo discurso ético. No caso de Aécio, mais falatório vulgar sobre ética e moral, do que discurso.

    Ah, uma “universidade” da tortura física e da humilhação moral que funciona em Guantánamo, Cuba, há 50 anos. Lugar onde estão suspensos os mais básicos direitos civis, com afogamentos, choques elétricos, desrespeito à religiosidade dos presos, nenhum tribunal para apelação etc. Tudo isso patrocinado pela mais consolidada democracia do mundo: a dos EUA. Usando sua “camada de autoproteção emocional”, expressão rídicula, que ele acresce a um rol de bobagens semelhantes escritas em artigos anteriores, Aécio nunca se indispôs com Guantánamo!

    Esta aula rápida (madureza) sobre eticidade e moralidade serve apenas para dizer. Deixe de ser besta, Aécio!

    http://www.viomundo.com.br/humor/minas-sem-censura-se-for-beber-nao-escreva.html

    ResponderExcluir
  30. Euler,obrigada pela dedicação.......que bom compartilhar desse espaço aqui no interior.

    ResponderExcluir
  31. EULER, INDIGNADA COM O DESCASO DE NOSSA PROFISSÃO DA QUAL GOSTO MUITO E ME DEDICO, PODE CONTAR COMIGO. ESTAREMOS JUNTOS DANDO O 1º PASSO. E CONFIO QUE MUITOS EDUCADORES MINEIROS IRÃO TAMBÉM. QUANTO AO NOSSO SINDICATO PRECISA DE NOSSA FORÇA. SOU DO INTERIOR MINEIRO E POR AQUI OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO NÃO SÃO DE TOMAR ATITUDES CONCRETAS. ESSA AÇÃO DO GOVERNO ESPERO QUE RESULTE NUMA UNIÃO MAIOR DE NOSSA CATEGORIA.

    ResponderExcluir
  32. Euler, belíssima explanação, bem fácil de entender, porém vemos nas Minas Gerais amigo. Aqui não há quem ouse se atrever em desafiar os mandatários tiranos. O difícil amigo é ver em suas explicações que nosso direito é legítimo e que nossa luta não é em vão. Mas, a constatação de que a justiça neste inferno de país nunca favorece aos que trabalham dignamente. Estamos fadados a um salário de fome e apesar disso seguiremos lutando, pois é melhor morrer lutando do que viver lamentando!!! É possível que qualquer juiz saiba que estamos certos, porém nada tira dele a rédea do mal. #minasroubaprofessor

    ResponderExcluir
  33. Euler acho que não cabe mais greve em nossa luta. Na minha opinião estamos em outra fase. Temos que concentrar nossos esforços na esfera judicial. Não se pode confiar mais em promessas, nem em palavras desse maldito governante. Acho que o rigor da lei deve ser aplicado e devemos conseguir argumentação forte, assim como a tua neste post, e viabilizar uma vitória judicial. Em suma, não há mais saída, só a justiça e a aplicação da carta magna pode nos dar a vitória, porque boa vontade política por parte desse governo tirano, julgo impossível de acontecer.

    ResponderExcluir
  34. Caro Professor Euler,
    Se existe essa luz no fim do túnel, colocada por vc e o Dr. Marcus Guerra vamos em frente.Tome as rédeas para reverter essa situação.Una-se com um escritório de advocacia, se necessário também, e vamos mover essa ação.Concordo com as colocações do anônimo das 06:50. Eu estou contigo e não abro.Tenho interesse também, estamos no mesmo barco.Faça o cálculo aproximado para cada professor e passe no seu blog.Vamos fazer uma ação conjunta. A hora é agora!!!!!!
    Obrigada pela sua clareza e mãos a obra. Acho que só confio em você e no Dr. Marcus Guerra.
    Pelo amor de Deus , você estará ajudando a todos.
    Força na luta!!!!! Obrigada e que Deus te abençoe!

    Educadora/Serranos

    ResponderExcluir
  35. Marcus Guerrra estou colocando você em minhas orações e estou agradecendo a Deus por enviar este anjo para nos guiar, frente as batalhas terrenas.

    Muito Obrigada.

    Eu não vi o pronunciamento mas se o governo está dizendo que vai dividir o PP em duas parcelas por causa da educação, o que estamos fazendo que ainda não colocamos faixas nas portas das escolas denunciando.

    Em Montes Claros a EE Levi Durães já colocou.

    EDUCADORES MINEIROS DE LUTO
    Na escola em que trabalho colocaremos.
    Hoje encontrei com uma colega que era da educação e no início do ano tomou posso em outro concurso. Ao conversar com ela, a impressão que se tem é a de que conseguimos. Esta é a informação ou impressão que está chegando para a sociedade.

    Hoje temos que desmascarar o governo mais do que nunca.
    Vamos juntos postar no blog da Bia cobrando ações eficientes do jurídicos.

    Eu já estou fazendo a minha parte e você que está lendo agora?

    ResponderExcluir
  36. Colegas Professores e Guerreiros do NDG,

    O SindUte calou-se de vergonha por ter "algo" ainda não bem explicado sobre suas atitudes vazias e ineficientes. Repetiu na greve de 2011 os mesmos passos da greve de 2010 e, por isso, o Governo também tomou as mesmas repetidas ações.
    Durante a Greve, fiquei muito estarrecido por ver as pessoas confiarem na palavra do Governador, sendo que o mesmo em momento algum demonstrou que iria pagar ou sequer negociar algo.
    Hoje, vejo o desânimo tomar conta da maioria dos nossos amigos professores por causa do silêncio, por causa da falta de atitudes, por falta de uma luz no fim do túnel que nos faça reagir e lutar pelos nossos direitos.
    Acho que falta maturidade, malícia e velhaquice na nossa classe ante essa batalha.
    Um detalhe: O Subsídio não foi um tipo de remuneração imposta somente à classe dos professores. A Polícia Militar também foi enganada com a mesma ladainha de aumento diluído de 2012 até 2015. Eles também estão revoltados com o Governo e muitos incitam uma paralisação nacional já em 2012. Basta entrar em qualquer blog da Polícia Militar e ler os Fóruns. Há opiniões de soldados, cabos, sargentos e até de capitães dizendo sentirem vergonha de serem policiais por causa do salário miserável e das condições precárias de trabalho.
    Ou seja, temos muitos aliados e não temos conhecimento disso.
    Precisamos utilizar armas poderosas como, por exemplo, jogar a Polícia Militar, os estudantes e a população contra o Governo.
    O Governador tem o domínio da Mídia vendida (ou melhor, ameaçada), mas nós temos a melhor propaganda que existe: o boca-a-boca. Não podemos subestimar a força dos boatos, das conversas em pontos de ônibus ou em outros lugares públicos achando que o poder maior está nas divulgações nos sites de relacionamentos.
    A grande maioria do povo ainda acredita 100% no que assiste na Globo e não tem acesso diário à internet.
    Finalizando, precisamos de ações, de manifestações de rua sim, mesmo que com poucas pessoas, sem atrapalhar o trânsito (para não caírmos no mesmo erro de ter a população contra nós), pois a palavra tem poder e a repetição periódica semanal ou quinzenal tem o efeito da gota d'água que fura a pedra.
    Colegas professores, não desanimem! Somos um grupo muito grande e muito forte; Apenas não sabemos disso.
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  37. TÉ Q ENFIM A CUT RESOLVEU SE MANIFESTAR
    DO BLOG DA BEA QUE POR SINAL NÃO PUBLICOU NENHUM COMENTARIO DOS MUITOS QUE ENVIAMOS

    Deseducação: Anastasia dirige Minas na contramão
    Escrito por: José Celestino Lourenço, secretário de Formação da CUT Nacional
    07/12/2011


    Após heróicos 112 dias de greve em defesa do ensino público, de salários e direitos, os trabalhadores em educação de Minas Gerais, liderados pelo Sind-UTE, estamparam para o país uma triste realidade: o Estado está sendo dirigido na contramão por um governador que desrespeita as mais elementares regras de educação e boa conduta.
    Como os cães, bombas e cassetes fartamente utilizados contra os manifestantes evidenciaram, Antonio Anastasia representa hoje a reencarnação tucana de Washington Luís, para quem a questão social era caso de polícia. Em vez de diálogo, porrete. Na versão moderna: sprays de pimenta.
    Diante da intransigência, da truculência e da falsidade, uma vez que o governador insiste em descumprir o acordo firmado para a resolução do problema funcional e salarial que pôs fim à greve, nos vemos novamente diante de um impasse. Anastasia não quer negociação, mas capitulação. Anastasia não quer investimentos em educação, mas enganação. Anastasia não quer um Estado público, mas uma administração privatizada – e policial.
    As cartas estão na mesa. Há uma disputa de projeto na qual as reivindicações dos trabalhadores em educação se coloca como o principal empecilho para que o atual desgoverno alcance seus objetivos. Acostumado com o aplauso dos marionetes e o silêncio dos que foram cooptados econômica e ideologicamente, se insurge contra quem não dobra a espinha, contra milhares de mulheres e homens, jovens e aposentados, que insistem em honrar sua tradição e história. Vem daí o seu ódio. E o seu medo. Por isso tenta quebrar uma tradição de autonomia e independência que existe desde a criação da União dos Trabalhadores do Ensino (UTE), que hoje é o Sind-UTE, fundado em 1979 à revelia do Estado e do regime ditatorial. Por isso tenta calar a voz do contraditório, como se o cenário construído com base em rios de dinheiro público injetados em campanhas publicitárias nos meios de comunicação reconstruísse a realidade. Ledo engano.
    Não há em Minas Gerais uma política para alcançar a qualidade na educação pública, mas de se atentar contra ela. Por isso faz com que a sua mídia foque as câmeras num número insignificante de estabelecimentos de ensino, enquanto desprezam as cerca de quatro mil escolas estaduais.
    CONTINUA...

    ResponderExcluir
  38. CONTINUAÇÃO

    Utilizando dinheiro do contribuinte, tenta abafar as denúncias do choque de gestão e do déficit zero que quebrou Minas. Ao instituir o regime de subsídio, destrói a carreira dos trabalhadores em educação, se contrapondo mais uma vez a ações que poderiam elevar a qualidade do ensino público com o Piso Salarial Nacional.
    O fato é que o governo tucano não honrou o acordo para pôr fim à greve e agora a categoria vai para mais de quatro meses sem salário por conta deste descumprimento. Também os eletricitários, dirigidos pelo Sindieletro-MG, estão realizando manifestações de advertência, diante da enrolação que virou a marca da administração tucana. Sem solução, os problemas permanecem. Não vão desaparecer por conta de anúncios, por mais páginas que ocupem nos jornais, por mais tempo que tomem dos noticiários de rádio e televisão.
    Agora, em vez de sentar e negociar, Anastasia retoma e intensifica sua campanha de mídia para tentar desqualificar o Sindicato, vinculando nossa paralisação como greve “política”, subentendida pela perniciosa desinformação como “partidária”. Nada mais falso. A amplitude do nosso movimento expõe o sectarismo do governo, o envolvimento do conjunto dos trabalhadores em educação assinala maturidade, que é fruto do acúmulo de vivências, mas, sobretudo, de sólidos compromissos com a sociedade mineira.
    Por isso denunciamos o desinvestimento e a desvalorização do magistério. Por isso levantamos as nossas vozes e expomos o ridículo dos nossos contracheques, a precariedade das nossas escolas, a insegurança, a involução da carreira. Não inventamos nada. Não montamos cenários. Mostramos a realidade como ela é, contando com o inestimável apoio de inúmeros diretores que, agora, por terem ousado desnudar a farsa, também são vítimas de perseguição governamental. Covarde, Anastasia orientou que as superintendências entrem com processo administrativo contra os diretores, na ânsia de quebrar a estrutura organizativa do sindicato. Outra determinação governamental é que todo o material do Sindicato utilizado nas escolas seja recolhido e impedida até mesmo a colocação de comunicados e a realização de reuniões da entidade.
    Num arroubo fascista, está pervertendo todas as estruturas do Estado, com tropas de choque no executivo, legislativo e judiciário, incluindo a sua reconhecida versão militar e midiática para aplicar seu programa de desmonte.
    Está cavando cada vez mais fundo e o cheiro começa a empestear. O povo mineiro jamais perdoará seus silvérios dos reis.

    http://www.cut.org.br/ponto-de-vista/artigos/4591/deseducacao-anastasia-dirige-minas-na-contramao

    ResponderExcluir
  39. SERÁ QUE ENTENDI O QUE LI?

    A CUT DIZENDO AGORA QUE

    " AS CARTAS ESTÃO NA MESA????

    ONDE ESTAVA A CUT HEIN???????????????

    S O S !!!

    ResponderExcluir
  40. Quando que as capitãs e os capitões do mato vão sair, para dar lugar às Diretoras e Diretores recentemente eleitos ?

    ResponderExcluir
  41. Mais uma enganação desse desgoverno,13º no dia 17 de dez.(sábado).Na realidade o pagamento é no dia 19 de dez.(segunda).Pois qualquer pagamento em banco na segunda fica disponível no sábado. Roberto - Uberaba MG

    ResponderExcluir
  42. Olá Euler e blogueiros!

    Peço desculpa pelo excesso de erros ortográficos rsss...

    Usar computador lento e com teclado todo detonado não poderia dar em outra coisa rsss...

    Todos firmes e de pé!

    ResponderExcluir
  43. E as nossas ferias? Continuam roubando nossos direitos! Ela será reduzida para uma semana e pronto?

    ResponderExcluir
  44. Por aqui ta demorando...pq sera???

    07/12/2011 - THE NEW YORK TIMES

    O poder da rua: em todo o planeta, multidões vão às ruas contestar o status quo

    A democracia não é suficiente. Votar quase nunca muda radicalmente um país. Pelo contrário, é uma maneira de reafirmar o sistema. Não basta votar para mudar. Cada vez mais percebemos que votamos e as coisas continuam iguais.
    Por isso os protestos deste ano nas ruas e nos parques de Los Angeles, Oakland e Nova York - assim como as da Espanha, Grécia e outros países - nos indicam que algo não está funcionando bem na forma como vivemos.
    Os protestos a que me refiro não são necessariamente as revoluções da Primavera Árabe no Oriente Médio e no norte da África, embora todas elas tenham raízes comuns. Ao longo deste ano, os cidadãos de muitas partes do mundo se uniram para marchar e ocupar espaços públicos em um esforço para desafiar o status quo com resolução, mais que com violência.(...)

    O poder da rua no mundo árabe foi além dos gritos e dos símbolos. Em uma primavera e um verão, os jovens árabes terminaram com quatro regimes autoritários e despóticos no Egito, Líbia, Iêmen e Tunísia. E há outros na fila.
    Algo não está funcionando bem neste planeta. Os sistemas políticos, financeiros e sociais de que dependemos há décadas estão se desintegrando. Os protestos e as rebeliões globais deste ano - de Oakland a Madri, de Trípoli à Cidade do México - nos mostraram o poder incrível do povo.
    Todos esses movimentos e revoltas são exemplos muito concretos do poder da rua. Quando os votos não contam, quando a democracia fica manca, quando os tribunais e a polícia só protegem os poderosos, quando as mortes e os sequestros ficam impunes, quando a sociedade toda beneficia só a alguns poucos, quando a desigualdade se transforma em regra, quando um ou dois decidem por todos... esse é o momento de sair à rua.

    http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/nytimes/2011/12/07/o-poder-da-rua-em-todo-o-planeta-multidoes-vao-as-ruas-contestar-o-status-quo.jhtm

    ResponderExcluir
  45. Euler,

    Vamos prosseguir serenamente com as nossas decisões.

    Estamos no caminho certo e precisamos de consolidar as nossas ideias.

    Vamos ser constantes e coerentes.

    Se o sindicatos quiser nos acompanhar nas ações judiciais que seja bem vindo.

    Não estamos aqui para fazer política partidária e nem para sermos contra ninguém, APENAS A FAVOR DE NOSSA CATEGORIA.

    AS NOSSAS AÇÕES NOS PROPORCIONAM AS NOSSAS REALIZAÇÕES.

    Precisamos ser firmes, constantes e coerentes.

    Vamos seguir em frente.

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE!

    ResponderExcluir
  46. Fernando Pimentel,

    Quem mistura com porcos, come farelo.

    BEM FEITO.

    ResponderExcluir
  47. Boa noite a todos os amigos do NDG/NDE.
    Boa noite Marechal Euler NDG/NDE.
    Boa noite Dr. Marcus Guerra.

    Por que esse governo continua mentindo de forma insana, irresponsável e impune? Por que só existe punição para as pessoas dignas? Até quando? Já estamos no limite de nossa tolerância. Vamos partir pro "braço"!!!
    Se a culpa pelo atraso do pagamento do tal prêmio de produtividade é nossa, pelo aumento que foi dado aos educadores, onde está o meu gente? Nos meus contracheques só tem redução salarial desde julho.

    PRECISAMOS COBRAR DESSE GOVERNO O AUMENTO CONCEDIDO AOS EDUCADORES, RESPONSÁVEL POR ESSE ATRASO E QUE ATÉ HOJE NÃO CHEGOU ATÉ NÓS. SE ELE DEU, COMO CONFESSOU DE PÚBLICO, ENTÃO TERÁ DE PROVÁ-LO. POR QUE NENHUMA AUTORIDADE COBRA ISSO?

    MINAS GERAIS, "TERRITÓRIO FEUDO" DOS NEVES E DO ANASTASIA, VERGONHA NACIONAL.

    Todos em silêncio absoluto.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  48. O PT COMETE O CRIME PERFEITO.

    DEBATE COM O PSDB E ADOTA AS POLÍTICAS NEO LIBERAIS DO PSDB.

    BATE-SE NO POVO EM NOME DE COMBATER O PSDB.

    MISTURAM-SE E TODOS DOIS SE TORNAM RUINS.

    QUEM PAGA A CONTA É O POVO.

    NÓS, PROFESSORES DO BLOG DO EULER, JÁ VIMOS ESTA REALIDADE A BASTANTE TEMPO.

    AGORA VAMOS DIFUNDI-LA.

    ResponderExcluir
  49. SUB

    O choque da ingestão
    de tantas atrocidades
    Causa em mim indigestão
    E me torna um indigente
    Sem casa, sem lar, sem luz,
    Sem biênios, qüinqüênios,
    Quaisquer prêmios,
    Somente a indignação
    Na ânsia e azia
    Destes dias de agonia.
    Eu não quero o subsalário
    Não subscrevo essa lei
    Subsídio só se fosse
    O vencimento de um parlamentar.
    Assim minha subsistência
    Estaria garantida
    Eu não sucumbiria
    Pois meu salário
    Teria substância
    Assim como o daquele
    Que votou contra mim.
    Alcione

    ResponderExcluir
  50. Não podemos perder tempo e, se possível não divulguem ideias nesse espaço. Enviem para o e-mail do Euler.Devemos lutar, como se diz por ai : Pior que está não fica, mas com esse governo essa máxima se torna sem efeito. Se o sindicato está moroso, que caminhemos com nossas próprias pernas, que o Euler contrate um escritório competente e divulgue para todos ingressarem juntos. Força na luta, exista uma luz no fim do túnel e Deus está conosco.

    ResponderExcluir
  51. AO SIND UTE,

    PREFIRO AS POSTAGENS DO EULER.

    ResponderExcluir
  52. AS POSTAGENS DO EULER, SÃO DIÁRIAS E DENTRO DA REALIDADE DA NOSSA CATEGORIA, ALÉM DE SER DE MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  53. O EULER É NOSSO COLEGA, AMIGO E COMPANHEIRO DE LUTA, ALÉM DE SER DE MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  54. O BLOG DO EULER E O NDG, FORAM QUEM SEGURARAM ESTA GREVE.

    ResponderExcluir
  55. BLOG DO EULER,

    PARABÉNS PELA COMUNICAÇÃO RÁPIDA, INTERATIVA E DEMOCRÁTICA.

    ResponderExcluir
  56. AS POSTAGENS DA BEATRIZ E UMA COMUNICAÇÃO MAIS EFETIVA E MUITO MELHOR QUE ESTES TEXTOS DA CUT.

    ESTÃO SE JUSTIFICANDO COM QUEM?

    A CUT É O BRAÇO SINDICAL DO PT.

    E O QUE A DILMA FEZ POR NÓS?

    TUDO SABIA, TUDO PODIA E NADA FEZ.

    PT E PSDB É FARINHA DO MESMO SACO.

    QUEM DISCORDAR QUE MUDE DE PARTIDO A TEMPO.

    QUEREMOS MAIS INDEPENDÊNCIA E AUTENTICIDADE.

    ResponderExcluir
  57. VAMOS AO PRÊMIO...

    Sou professor e recebí em 2010 R$ 950,00. Como o prêmio será de 85%, receberei R$ 807,50 dividido em 2 parcelas de R$ 403,75. Exerço a docência na zona rural de município do interior. Para chegar até lá (não recebo vale-transporte) uso uma "motinha véia" e em janeiro terei que pagar o IPVA (r$ 100,00), SEGURO OBRIGATÓRIO (R$ 300,00)e TAXA DE LICENCIAMENTO (R$ 65,00)= TOTAL R$ 465,00, ou seja, pode ficar tranquilo SatÃnastasia, mais da metade do prêmio voltará para suas maõs, sem contar IPTU, I...., I...... Se eu fizer uma revisão, já era prêmio.

    Tenho certeza que igual a mim estão milhares de educadores. Vamos a luta pessoal. Erguamos a cabeça e em 2012 é tudo ou tudo (PISO).

    ResponderExcluir
  58. Banco estão confiscando o que restou de nosso salário,mesmo não podendo descontar os empréstimos consignados bancos estão retirando direto da conta corrente.Mais uma sacanagem dos poderosos.

    ResponderExcluir
  59. Flávio meu caro e sincero companheiro, vc disse tudo .Adorei!!!!!! Eleição é farsa não muda nada não , organizar o povo prá fazer a revolução.

    Democracia burguesa é ....

    ResponderExcluir
  60. A CUT TORNOU-SE O BRAÇO PROFISSIONAL/SINDICAL/POLÍTICO DO PT.

    ELES QUEREM É O NOSSO VOTO.

    ResponderExcluir
  61. PT E PSDB = FARINHA DO MESMO SACO.

    Fernando Pimentel,

    Quem mistura com porcos, come farelo.

    BEM FEITO!

    ResponderExcluir
  62. A ARMADILHA POLÍTICA ESTÁ ARMADA.

    OS POLÍTICOS PROFISSIONAIS AGORA NÃO NOS DEIXAM OPÇÃO DE ESCOLHA.

    O SISTEMA E PROJETOS DE PODER MANIPULAM AS ESCOLHAS DO POVO.

    MUDAM-SE AS MOSCAS MAS A MERDA É A MESMA.

    ResponderExcluir
  63. SOMOS INSTRUMENTOS DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA.

    Existe um vazio de coerência, bom senso e justiça na política partidária Brasileira.

    ResponderExcluir
  64. Recebi este e-mail de uma amiga. É a mais pura realidade brasileira.
    Ano 2020: A extinção dos professores

    O ano é 2.020 DC - ou seja, daqui a nove anos - e uma conversa entre avô e neto tem início:

    – Vovô, por que o mundo está acabando?

    A calma da pergunta revela a inocência da alma infante. E no mesmo tom vem a resposta:

    – Porque não existem mais PROFESSORES, meu anjo.

    – Professores? Mas o que é isso? O que fazia um professor?

    O velho responde, então, que professores eram homens e mulheres elegantes e dedicados, que se expressavam sempre de maneira muito culta e que, muitos anos atrás, transmitiam conhecimentos e ensinavam as pessoas a ler, falar, escrever, se comportar, localizar-se no mundo e na história, entre muitas outras coisas.
    Principalmente, ensinavam as pessoas a pensar.

    – Eles ensinavam tudo isso? Mas eles eram sábios?

    – Sim, ensinavam, mas não eram todos sábios. Apenas alguns, os grandes professores, que ensinavam outros professores, e eram amados pelos alunos.

    – E como foi que eles desapareceram, vovô?

    – Ah,foi tudo parte de um plano secreto e genial, que foi executado aos poucos por alguns vilões da sociedade. O vovô não se lembra direito do que veio primeiro, mas sem dúvida, os políticos ajudaram muito.

    Eles acabaram com todas as formas de avaliação dos alunos, apenas para mostrar estatísticas de aprovação. Assim, sabendo ou não sabendo alguma coisa, os alunos eram aprovados. Isso liquidou o estímulo para o estudo e apenas os alunos mais interessados conseguiam aprender alguma coisa.

    Depois, muitas famílias estimularam a falta de respeito pelos professores, que passaram a ser vistos como empregados de seus filhos.Estes foram ensinados a dizer “eu estou pagando e você tem que me ensinar”, ou “para que estudar se meu pai não estudou e ganha muito mais do que você”ou ainda “meu pai me dá mais de mesada do que você ganha”.
    ]

    ResponderExcluir
  65. continução:
    Isso quando não iam os próprios pais gritar com os professores nas escolas. Para isso muito ajudou a multiplicação de escolas particulares, as quais, mais interessadas nas mensalidades que na qualidade do ensino, quando recebiam reclamações dos pais, pressionavam os professores, dizendo que eles não estavam conseguindo “gerenciar a relação com o aluno”. O professores eram vítimas da violência – física, verbal e moral – que lhes era destinada por pobres e ricos. Viraram saco de pancadas de todo mundo.

    Além disso, qualquer proposta de ensino sério e inovador sempre esbarrava na obsessão dos pais com a aprovação do filho no vestibular, para qualquer faculdade que fosse. “Ah, eu quero saber se isso que vocês estão ensinando vai fazer meu filho passar no vestibular”, diziam os pais nas reuniões com as escolas. E assim, praticamente todo o ensino foi orientado para os alunos passarem no vestibular.

    Lá se foi toda a aprendizagem de conceitos, as discussões de idéias, tudo, enfim, virou decoração de fórmulas. Com a Internet, os trabalhos escolares e as fórmulas ficaram acessíveis a todos, e nunca mais ninguém precisou ir à escola para estudar a sério.

    Em seguida, os professores foram desmoralizados.Seus salários foram gradativamente sendo esquecidos e ninguém mais queria se dedicar à profissão. Quando alguém criticava a qualidade do ensino, sempre vinha algum tonto dizer que a culpa era do professor.

    As pessoas também se tornaram descrentes da educação, pois viam que as pessoas “bem sucedidas” eram políticos e empresários que os financiavam, modelos, jogadores de futebol, pagodreiros,agiotas,traficantes,artistas de novelas da televisão – enfim, pessoas sem nenhuma formação ou contribuição real para a sociedade.



    ATENÇÃO: Qualquer semelhança com a situação deste País ultrajado e saqueado por políticos, quadrilheiros e mafiosos, não é mera coincidência.É a pura verdade

    Carlos Anderson Nunes de Amorim

    ResponderExcluir
  66. Euler
    O que está acontecendo?
    Durante a tarde toda não conseguia entrar no seu blog, nem no blog da Bia ou da Cris. Eu tentava e logo vinha um aviso de que todos os blogs de vcs estavam bloqueados. Só agora a noite consegui!

    ResponderExcluir
  67. Que tal o Sind UTE, publicar as postagens do Euler.

    ResponderExcluir
  68. UM TEXTO DA CUT, PRÁ QUEM?

    ResponderExcluir
  69. Euler peço encarecidamente o que você decidir e quando decidir, entrar na justiça contra esse governinho de fome, estou com você para entrarmos na justiça quero todos os meus direitos: Assédio moral, danos morais perdas salariais, contra esse povo.
    Abraços

    ResponderExcluir
  70. O GRANDE PROF. EULER SEMPRE POSTA EXCELENTES COMENTÁRIOS, MAS, VENHAMOS E CONVENHAMOS, O
    COMENTÁRIO POSTADO HOJE, 08/12/2011, FOI SIM-
    PLESMENTE
    FORA DE SÉRIE!
    DEVEMOS E TEMOS A OBRIGAÇÃO MORAL DE ENVIAR
    O POST DE HOJE para
    TODOS os MAGISTRADOS,
    para TODOS OS ÓRGÃOS da JUSTIÇA ESTADUAL e
    FEDERAL.
    Prof. Euler Conrado, homem honrado ("numa boa"... SEM LISONJAS!). Quão profícuo têm sido os comentários desse MESTRE, desse grande GUERREIRO DA EDUCAÇÃO! Outro igual dificilmente aparecerá no ÂMBITO EDUCACIONAL.
    Colegas, mãos à obra. Cada um enviando essa excelente matéria para as PESSOAS SÉRIAS desse país (creio que elas ainda existem). É o MÍNIMO que podemos fazer.
    Precisamos URGENTE vencer essa GUERRA.
    A Cúpula Governamental Mineira tem cometido
    ERROS acima de ERROS concernentemente à EDUCAÇÃO, acima de tudo, ... desde "PRISCAS ERAS". DESDE PRISCAS ERAS. DESDE PRISCAS ERAS. É preciso falar ao megafone?
    É demais!!! Os professores da EDUCAÇÃO BÁSICA têm PACIÊNCIA até demais!
    Senhores magistrados, acordem!
    Esse PÉSSIMO EXEMPLO do GOVERNO MINEIRO
    não pode se arrastar por mais tempo.
    EDUCAÇÃO: - AGORA ou NUNCA!
    INDEPENDÊNCIA ou MORTE!
    MINAS e o BRASIL não merecem ISSO. A moralidade no Brasil não pode PERMANECER FÉTIDA, PÚTRIDA.
    Boa noite a todos.
    FORÇA NA LUTA CONTRA A DEMOCRADURA!
    FORÇA NA LUTA CONTRA A DEMOCRADURA!
    FORÇA NA LUTA CONTRA A DEMOCRADURA!

    ResponderExcluir
  71. Caros companheiros da luta, sinto-me um pouco decepcionado por perceber que nesse espaço muitos companheiros estão deixando de acreditar em nosso sindicato, não façam isso companheiros, nossa força vem dele, e é com ele com o Euler e toda categoria unidos que conquistaremos nossa vitória. Um abraço a todos. força na luta. (NDGJ) NUCLEO DURO DA GREVE JAÍBA.

    ResponderExcluir
  72. *** Ao Carlos Anderson Nunes de Amorim
    (POST: 8 de dezembro de 2011 - 20:11)

    OS MEUS SINCEROS PARABÉNS PELOS COMENTÁRIOS

    ResponderExcluir
  73. Alcione
    (postado em 8 de dezembro de 2011 - 18:20):

    Minhas sinceras congratulações pelo POEMA muito bem trabalhado!
    DEZ ESTRELAS!!!

    ResponderExcluir
  74. AMIGO EULER PERCEBI QUE NÃO POSTOU O COMENTÁRIO QUE ESCREVI ONTEM A NOITE( ALIÁS FOI O PRIMEIRO MEU QUE DEIXOU DE PUBLICAR!)QUANDO ESCREVI VC NÃO TINHA PUBLICADO NENHUM COMENTÁRIO AINDA DO POSTER QUE VC ESCREVEU ONTEM! FOI POR VOLTA DAS 22 HORAS.DISSE ALGO QUE NÃO DEVIA?APENAS LAMENTEI QUE A CHEGADA DO DÉCIMO TERCEIRO EM NADA ME REALIZAVA POR MOTIVOS QUE EXPLIQUEI NESSE COMENTÁRIO! E FINALIZEI COM UM COMENTÁRIO BASEADO NO SALMOS 139:"Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?

    8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também."( ESSE COMENTÁRIO DO SALMOS 139 TINHA SIDO PARA SATANASIA!)

    LAMENTO VIU?

    N.D.G DE GOVERNADOR VALADARES

    ResponderExcluir
  75. (...)recebi...
    (...)recebi...
    (...)recebi...
    (...)recebi...
    (...)recebi...
    (...)recebi...
    (...)recebi...

    AS POSTAGENS DA BEATRIZ E UMA COMUNICAÇÃO MAIS EFETIVA E MUITO MELHOR QUE ESTES TEXTOS DA CUT... (Hã???)

    ResponderExcluir
  76. Euler,contrata logo este escritorio de advocacia COMPETENTE. Para ontem, estaremos te dando todo respaudo financeiro. Estou ate doente de nao ver atitude juridica .Nao vamos esperar mais!

    Nos aposentados.

    ResponderExcluir
  77. NUNCA É DEMAIS ""copiar"" e REPETIR:
    (POLÍCIA MILITAR TAMBÉM ESTÁ ALTAMENTE INSATISFEITA COM O DESGOVERNO MINEIRO). Confiram, por favor:

    O Subsídio não foi um tipo de remuneração imposta somente à classe dos professores. A Polícia Militar também foi enganada com a mesma ladainha de aumento diluído de 2012 até 2015. Eles também estão revoltados com o Governo e muitos incitam uma paralisação nacional já em 2012. Basta entrar em qualquer blog da Polícia Militar e ler os Fóruns. Há opiniões de soldados, cabos, sargentos e até de capitães dizendo sentirem vergonha de serem policiais por causa do salário miserável e das condições precárias de trabalho.

    ResponderExcluir
  78. AMIGOS E INIMIGOS DA EDUCAÇÃO.

    VAMOS CONTINUAR DIVULGANDO:

    SEGUEM OS LINKS PARA DOWNLOAD:

    LISTA COMPLETA (DOC):
    http://dl.dropbox.com/u/8946390/AMIGOS%20E%20INIMIGOS%20DA%20EDUCA%C3%87%C3%83O.doc
    Amigos da educação: http://img696.imageshack.us/img696/5672/amigosdaeducao.png

    Inimigos da educação: http://img7.imageshack.us/img7/769/inimigosdaeducao.png

    (É só clicar na imagem para ampliar)

    ResponderExcluir
  79. Euler...
    Se somos 153 mil que desejam o piso na carreira e os advogados ganham mais ou menos 20% de cada causa ganha, então um advogado poderá ter um lucro razoavelmente grande tomando a nossa causa. Com certeza aqui no norte de Minas mobilizaremos os professores para assinar uma procuração para esta causa. Estamos com vocês.

    ResponderExcluir
  80. Caros amigos educadores
    Já dizia Geraldo Vandré em sua canção: "quem sabe faz a hora, não espera acontecer..."
    O momento é de mudança de tática, vamos entrar com ações na Justiça contra este governo oportunista e picareta.
    Nós professores, temos a força em nossas mãos. São nossos alunos e seus familiares.
    Em 2012 é ano eleitoral. Vamos detonar os 51 inimigos da educação, não votando nos candidatos que eles apoiarem. A luta começa assim, a vitória acontecerá..Grande abraço...
    Educadora araxaense.

    ResponderExcluir
  81. Ao comapneiros de jaiba( das 20;49)
    A nossa força não vem do sindicato!
    Na verdade a força do sindicato vem de nós!
    Portanto se estamos insatisfeitos com ele, temos mesmo é que reclamar. Não somos cordeirinhos como os deputados da ALMG. Se não pode nos representar a altura, CAI FORA!
    Não me venha com "puxasaquismos", o sindicato não está nos respeitando, não nos responde, não nos dá satisfações, por isso vamos sim reclamar.
    Ou não somos democráticos?
    FILIADO INDGNADO COM ESSA FALTA DE RESPEITO!

    ResponderExcluir
  82. Caro Euler,

    Não podemos perder esta chance que estamos tendo de concretizar um processo judicial com o apoio do Marcos Guerra.

    Faça as contas e diga quanto vai ficar para que possamos depositar em sua conta o preço deste processo.

    Não podemos ficar só em palavras, precisamos de partir para ações o mais rápido possível.

    Abraços a todos!

    Um grevista de Uberlândia

    ResponderExcluir
  83. Caro Professor Euler,

    Já postei hoje pedindo que tome as rédeas da Ação Jurídica, contratação de um Escritório de advocacia. Una-se ao Dr. Marcus Guerra(o que for necessário) que todos os 153 mil educadores e demais que estão conscientes que estão sendo roubados, demoralizados, e com seus direitos sendo confiscados terão a maior satisfação em dividir as despesas. O que queremos é a solução: cumprimento da Lei Federal - Piso salarial.
    Acabei de entrar no Sindute - Ação do Piso, continua do mesmo jeito, mostrando ações de educadores somente até a letra D. Isso já estava desde a semana passada e nada mudou. Sou filiada ao sincato, os documentos já foram enviados à subsede e não sei se estou nesta lista. Por favor, vamos concretizar alguma coisa na área jurídica, não dá pra ficar esperando... Veja os custos necessários, poste no seu blog ( com título inicial para todos entenderem ) os que se interessarem se manifestarão, entrando em contato com você da forma que você propor. Esperar pelo sindicato não vai dar não.O tempo está passando, e pode ser tarde demais para todos nós.
    Vamos à luta e que Deus te abençoe.

    Educadora - Serranos - Sul de Minas

    ResponderExcluir
  84. Colega araxaense ,
    Boa pedida a sua , topo ,topamos. O pior é que a justiça sai de recesso agora ...porém ,assim que o grito de guerra for dado , acataremos . Vamos nessa .

    ResponderExcluir
  85. Boa noite colegas

    Esse post de hoje sem dúvida além de maravilhoso nos revela o que já discutíamos aqui há muito tempo atrás, em relação ao MPF, que os nossos advogados falharam em suas argumentações. Debater com e contra o governo a gente tem que ir preparado, se ele vem com o fubá a gente já comeu o angú. E o que assistimos foi justamente o oposto. Mais uma derrota... lastimável.
    O Sindicato tá perdendo (também) uma ótima oportunidade de se fortalecer ainda mais. Tem muita coisa acontecendo e eu aqui sem explicações legais.
    Mas legais mesmo, foram as explanações de Marcos Guerra acerca do MPF, dos subsídios I e AI-5, das falhas togadas, das espertezas do governo etc e tal e da lerdeza do sindute e cnte.
    Que o sindicato responda às nossas perguntas e busque soluções mais lúcidas e urgentes, nós não queremos esperar mais. Chega!! Basta!!
    Ficamos quase 60 dias na comissão...
    Demorou tanto para o Sindute acordar??
    Em nenhum momento endureceu com o governo...
    Esperou demais... Vimos o que aconteceu...
    Agora vamos esperar uma decisão do Sindute... ha ha ha ... mais quantos dias??? quantos meses???

    Eu não farei greve ano que vem...
    Tô esfolado com isso...
    Esses governos nos passam a perna faz anos...
    Lembro-me de Azeredo pra cá...
    Antes desses... davam um agradinho pra gente...
    Adoçavam nossa boca... rsrsrs

    Agora que a coisa tá engrossada
    vem a cut com conversa fiada?
    onde ela estava? batendo papo com o governo...
    negociando o fim da greve, mas
    com termo de compromisso firmado!
    Vamos mostrar o papel na assembléia
    e acabar com a comédia... média
    Ano que vem tem eleição, a cut diz:
    precisamos de alguns irmãos nessa confraria...
    vamos acabar com a festa, vamos liberar o trânsito...
    voltar à normalidade... ano que vem ... tem...
    eleições!!!

    Cansei dessas intervenções... interpelações... intromissões!!

    Preciso de mim, de você, colega de verdade - PROFESSOR(A).

    hoje sou realmente anônimo.

    ResponderExcluir
  86. FABIANO TOLENTINO colocamos você aí para defender o povo, não para ser puxa-saco de governador.Nessa votação você acabou com a nossa carreira,mas na próxima pode ter certeza, nós é que vamos acabar com a sua.Afinal de contas chumbo trocado não dói,não é mesmo!Estamos de olho em você, nessa você "tá" lascado!
    Professores estaduais de Divinópolis e região.

    ResponderExcluir
  87. Alguem sabe informar a quantas anda a ação a respeito do desconto da assistencia médica ?

    ResponderExcluir
  88. Queremos ações urgentes,pra ontem!

    ResponderExcluir
  89. E o TIÃO CACUNDA DO DIVINO, TAMBÉM, ESTÁ NA MIRA DOS EDUCADORES DA REGIÃO, VAMOS COLOCÁ-LO NO ROÇADO, NA ASSEMBLÉIA, CHEGA, JÁ MAMOU DEMAIS.ESSE TIÃO CACUNDA NINGUÉM MERECE, EITA MATUTO RUIM DE SERVIÇO!!

    ResponderExcluir
  90. ""COPIEI"" PARA PARBENIZAR O ANÔNIMO das 22:53. Confiram:

    ""Agora que a coisa tá engrossada
    vem a cut com conversa fiada?
    onde ela estava? batendo papo com o governo...
    negociando o fim da greve, mas
    com termo de compromisso firmado!
    Vamos mostrar o papel na assembléia
    e acabar com a comédia... média
    Ano que vem tem eleição, a cut diz:
    precisamos de alguns irmãos nessa confraria...
    vamos acabar com a festa, vamos liberar o trânsito...
    voltar à normalidade... ano que vem ... tem...
    eleições!!!
    ""COPIEI"" PARA PARBENIZAR O ANÔNIMO das 22:53. Confiram:
    Cansei dessas intervenções... interpelações... intromissões!!

    Preciso de mim, de você, colega de verdade - PROFESSOR(A).

    hoje sou realmente anônimo.""
    8 de dezembro de 2011 22:53

    ResponderExcluir
  91. Quando o governo pediu para suspender a greve, as duas secretárias não falaram (afirmaram) que iriam pagar o piso para quem decidiu ficar nele?
    E aí, cadê a palavra?
    Quem tiver a fala delas favor postar.
    Maria - Triângulo Mineiro.

    ResponderExcluir
  92. Euler,
    se contratar serviço de advocacia, divulgue pois quero participar. Não se vive de poesia.
    Alcione - Governador Valadares

    ResponderExcluir
  93. COMO pode, esse Anastasia passou a perna na lei do piso da maneira mais sórdida,mais imoral...Deixou a classe dos professores na pior situação da história de Minas.Mas até uma criança vê que a injustiça foi clara:nos deu odireito de sair do inferno,subsídio,quando estávamos aliviados,no vb,ele nos joga novamente no inferno.Acredito que passar a noite de Natal na praça a pão e água ,com uma árvore decorada com contracheque e com fotos dos 51 inimigos mais o Anastasia e seu padrinho irá repercutir muito...NÃO TEMOS O DIREITO DE NOS CALAR! vamos lutar...que o nosso símbolo seja a fênix que renasce das cinzas...Temos que renascer agora, justamente como simboliza o Natal...

    ResponderExcluir
  94. Euler, boa noite!
    Procure saber se nós podemos entrar com ações
    coletivas diretamente no MPF e/ou STF ou se é necessário que as ações sejam através do SIND UTE
    ou CNTE. Penso ser esse o primeiro passo para nos organizarmos e contratar um EXCELENTE escritório de advocacia.
    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  95. Gente, tive uma ideia,não sei se conseguirei me expressar como pensei, espero que dê para entender.
    Euler, procure o Marcus Guerra e entre com ação desvinculada do sindut para nos representar.
    Faça um formulário, coloque no seu blog com todos os dados para preenchermos. Nós preencheremos,colocaremos pelo correio e cada um pagará mais ou menos $10,00 para pagar as despesas e o Marcus.
    É uma quantia irrisória, mas se cada um dos 153.000 depositar, será muito.
    A quantia é pouca e se extraviar(acredito que não aconteça), não nos fará falta.
    A quantia pode ser até maior.
    Se perdermos a causa, também não nos fará falta.
    Pelo menos tentamos mais uma vêz.
    E só começar divulgar nas escolas que tenho certeza que a maioria ficará entusiasmada com a chance.
    Que tal tentarmos?
    Abraços,
    Maria - Triângulo Mineiro.
    .

    ResponderExcluir
  96. Relembrando: de 2 em 2.
    Esses deputados disseram NÃO, e condenaram os professores a uma situação de miséria, condenando junto, os filhos dos trabalhadores a uma educação de qualidade duvidosa.

    Alencar da Silveira Jr.
    PDT
    REGIÃO:Itabirito, Belo Horizonte, Ouro Preto, Serro, Visconde do Rio Branco, Entre-Rios de Minas, Coronel Murta, Morada Nova de Minas e Inhaúna.

    Ana Maria Resende
    PSDB
    Taiobeiras, Montes Claros, Várzea da Palma, Jaíba, Rio Pardo de Minas, Lontra, Japonvar, Porteirinha, Ibiaí, Verdelândia, São Francisco, Botumirim, Rubelita, Buritizeiro, Pirapora, Pintópolis e Josenópolis.

    ResponderExcluir
  97. Concordo com o colega que postou:

    Acredito que passar a noite de Natal na praça a pão e água ,com uma árvore decorada com contracheque e com fotos dos 51 inimigos mais o Anastasia e seu padrinho irá repercutir muito...NÃO TEMOS O DIREITO DE NOS CALAR! vamos lutar...que o nosso símbolo seja a fênix que renasce das cinzas...Temos que renascer agora, justamente como simboliza o Natal...

    N.D.G DE GOVERNADOR VALADARES EU QUERO ESTAR LÁ SE FIZEREM ISSO VIU?

    ResponderExcluir
  98. Alfredo Fortunato - Pará de Minas9 de dezembro de 2011 02:33

    Acredito na força da mobilização, junto podemos tirar o Anastasia e seu cúmplices (os 51 ou todos eles se quisermos) do poder; basta nos mobilizarmos para isso; São mais ou menos 2 milhoes de alunos em nossa mão, fora seus familiares. Nossos governantes precisam sentir que o poder emana do povo. Sou muito à favor de organizarmos para uma nova luta jurídica contra o subsidio e a favor do piso salarial como manda a lei, mas acho tb que o sindicato deva participar conosco neta luta. Não quero aqui ser o advogado do diabo, mas nossa representação sindical, acredito eu, lutou com as armas que ela tinha no momento. Até agora não tinha nem a noção que o sem vergonha do Anastasia tinha criado o subsidio 1 para nos ludibriar e ludibriar principalmente a sociedade e as instituições. Acredito que nossas lideranças sindicais tb não tiveram essa noção e por isso temos ainda que acreditar nessa luta e tb em nosso sindicato que para mim, até agora, mostrou-se conivente com o que falou. Se Beatriz será uma possível candidata no futuro, não podemos criticá-la, pois é direito dela. Até agora, afirmo novamente, EU acho que ela apresentou-nos todas as armas e caminhos para trilharmos nesta luta, só que o governo foi muito mais esperto. Ele é o inimigo a ser combatido no momento; e é contra ele que devemos nos mobilizarmos ainda mais para luta. Se algum dia o sindicato também se prestar a este papel estaremos pronto para derruba-lo. Temos que entender é que juntos que conseguiremos alguma coisa, mas temos sem sombra de duvida trocar nossas armas para essa luta. Greve é uma arma já combatida, preciamos de outras armas. Um grande abraço a todos e força na luta: juntos até sempre... À nossa vitória.
    Governo: o povo vem aí.......

    ResponderExcluir
  99. Euler,

    Vamos seguir em frente, com serenidade, consistência e coerência.

    ResponderExcluir
  100. Companheiro Euler e colegas,

    Sempre argumentei aqui no blog que, precisaríamos de um conjunto de ações estratégicas e efetivas.

    MOBILIZAÇÕES,
    AÇÕES JUDICIAIS CONSISTENTES, CONSTANTES E COMPETENTES,
    RELAÇÕES PÚBLICAS,
    COMUNICAÇÃO E DETERMINAÇÃO.

    TUDO ISTO ISTO FORMANDO UM CONJUNTO DE AÇÕES ESTRATÉGIAS, PREVIAMENTE CALCULADAS.

    VENCERÍAMOS.

    Destas, somente as mobilizações, a greve, foram induzidas à categoria como forma de reivindicações.
    Fomos massas de manobras e não houve o interesse firme por parte de muitos que, não queriam SOLUCIONAR a nossa situação NAQUELE momento.

    NÃO HOUVE INTERESSE DE MUITOS QUE SE DIZEM NOSSOS AMIGOS.

    Estão esperando a hora mais conveniente a ELES.

    A própria presidenta Dilma, TUDO VIU E NADA FEZ.

    Outros,deixaram-se levar e ser levados CONSCIENTEMENTE.

    Eles PRECISAM de nós é no ano que vem, em 2012.

    O SISTEMA POLÍTICO NOS FOI APRESENTADO E A FORMA COMO FUNCIONA.

    REPUDIAMOS ESTE SISTEMA E NÃO VAMOS DEIXAR SER CONDUZIDO POR ELE.

    Vamos dar um basta a esta situação e sermos mais INDEPENDENTES E AUTÊNTICOS.

    AS NOSSAS AÇÕES NOS PROPORCIONAM AS NOSSAS REALIZAÇÕES.

    ... E O SOL NASCE NOVAMENTE!

    ResponderExcluir
  101. ORAÇÃO DA SERENIDADE.

    Concedei-nos Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisa que não podemos modificar.
    Coragem para modificar aquelas que podemos.
    E sabedoria para distinguir uma situação da outra.

    ResponderExcluir
  102. Vamos nos organizar já e tomar a atitude correta: entrar na justiça . Todos juntos . É muito mais forte . Por favor , Euler , tome a frente disso . Até um cego vê que o sindicato está todo "dominado ".Até a vitória .

    ResponderExcluir
  103. As ocorrências de suspeita de fraude no painel da assembleia, na votação do projeto que acabava com nossa carreira.

    O Sind UTE, solicitou ao MPE a apuração destes fatos?

    AS OPORTUNIDADES VÃO PASSANDO E NÓS (SIND UTE), AS DESPERDIÇANDO.

    ResponderExcluir
  104. PT E PSDB = FARINHA DO MESMO SACO.

    Fernando Pimentel,

    Quem mistura com porcos, come farelo.

    BEM FEITO!

    ResponderExcluir
  105. Presidenta Dilma, Ministro Fernando Haddad e muitos outros...

    TUDO VIU, TUDO SABIA, TUDO PODIA E NADA FEZ.

    ResponderExcluir
  106. ATENÇÃO, O PRAZO PARA ENTRAR COM A AÇÃO É SÓ ATÉ DIA 20 PRÓXIMO, POIS TODO O FORUM ENTRAM EM RECESSO, JUIZ, PROMOTOR, ETC, SÓ FICA PLANTÃO E COM UMA AÇÃO DESSA DIMENSSÃO, POIS TEM PRAZO CORRENDO, SE BOBEAR SÓ EM 2012, O SINDICATO PELO QUE VEJO NÃO MOSTROU NENHUM INTERESSE ATÉ AGORA, ENTÃO VAMOS TOCAR PRA FRENTE E RÁPIDO, ABÇOS COMANDANTE EULER.

    ResponderExcluir
  107. NDG DAS 11:45 DE ONTEM DIA 08/12, QUAL SINDICATO? NÓS TEMOS REALMENTE UM SINDICATO? ONDE FICA? ELES FALAM, SÃO HUMANOS, PODEM SER VISTOS A OLHO NU, PLEO AMOR DE DEUS GENTE, ESPERAR O QUE MAIS DE SINDICATO QUE NÃO NOS RESPEITA, NÃO NOS DÁ A MÍNIMA SATISFAÇÃO, DESDE DE ONTEM ESTA ESTE COMENTARIO DO DR MARCUS GUERRA PARA ENTRAR RÁPIDO COM AÇÃO E CADE O SINDICATO???????????????? CREIO QUE SÓ PODEMOS RESPEITAR QUEM NOS RESPEITA, ATÉ SEGUNDA FEIRA PRÓXIMA EU VOU MANDAR MEUS PAPEIS PARA O DR MARCOS E QUE SE LIXE OS BOBOS QUE VÃO FICAR ESPERANDO PELO OMISO SINDICATO CALADÃO.

    ResponderExcluir
  108. NO MUNDO DO FAZ DE CONTA;

    DA TRAIÇÃO;

    DA FALSIDADE E HIPOCRISIA;

    DA MENTIRA;

    DA IMORALIDADE;

    DA DESONESTIDADE;

    DA CORRUPÇÃO;

    DA INJUSTIÇA...

    ALGUNS ACIMA DO BEM E DO MAL, VERDADEIROS SANTOS;

    OUTROS SORRATEIROS E LADRÕES...

    ASSIM ESTÁ SE DEFININDO A POLÍTICA PARTIDÁRIA NO BRASIL.

    ResponderExcluir
  109. VEJAM BEM,

    A CUT É ALIADA DO PT,

    A FORÇA SINDICAL AGORA É ALIADA DO PSDB.

    TIREM SUAS CONCLUSÕES.

    ResponderExcluir
  110. PT E PSDB = FARINHA DO MESMO SACO.

    ResponderExcluir
  111. Quem mistura com porcos, come farelo.

    ResponderExcluir
  112. O PT COMETE O CRIME PERFEITO.

    COMBATE O PSDB E EXECUTA AS POLÍTICAS NEO LIBERAIS DO PSDB.

    PORÉM COM ISTO PERDE SUA IDENTIDADE E COERÊNCIA E SE TORNA UM PARTIDO COMUM.

    FISIOLOGISMO EM AÇÃO.

    ... ENQUANTO ISTO O POVO PAGA A CONTA.

    MAS COMEÇA A VER A REALIDADE DOS FATOS.

    DEPOIS ELES PAGARÃO O PREÇO.

    PT E PSDB = FARINHA DO MESMO SACO.

    ResponderExcluir
  113. Euler ,
    Bom Dia!
    Concordo plenamente com Maria de Lourdes -09/12 -00:01 e Maria- Triângulo Mineiro -09/12 - 00:32 , Agora fica a pergunta -o recesso da justiça ,16/12 vai até qdo de janeiro? Não implica num atraso enorme para nós que corremos contra o tempo?
    Estarei com vocês ,entrarei na justiça junto com vocês.
    Abraço
    Graça Matos -Timóteo

    ResponderExcluir
  114. Colegas !!!
    Brilhante a ideia da colega , passar a noite de natal,na praça , árvore de natal ornamentada com contracheques , e se possível um foco nas caras dos 51 Silvério dos Reis ,inimigos da educação,Esse aí eu complementei.A imprensa não terá como ficar omissa , . Bom se a praça de cada cidade for localizada perto da igreja , missa do galo , todo fiel passará e será tocado pela injustiça.Cada cidade promova essa cena , a classe ganhará respaldo.
    Abraço ,fé ,força e determinação ,Deus nos desampara os justos.
    Até o nosso objetivo alcançado

    ResponderExcluir
  115. Estou cansada de ler no blog que temos que entrar na justiça,mas ninguém toma iniciativa.Por que será?
    Acho que não devemos ficar tão dependente do sindicato.
    Se já tivéssemos entrado,já teríamos alguma resposta.

    ResponderExcluir
  116. Bom dia Euler por favor encontre logo esse escritorio de advocacia não da mais para esperar .Você sabe que estaremos com você .É só nos passar as coordenadas .É urgente .Precisamos de você .Obrigada querido grande amigo .Professora do sul de Minas .

    ResponderExcluir
  117. Euler, você tinha que fazer direito e ser o advogado do sindicato!
    Faz Euler e pede o sindicato para arcar com uma quantia da sua faculdade: nós merecemos um profissional gabaritado, crítico e consciente de nossos direitos nos defendendo!

    Carol
    BH

    ResponderExcluir
  118. Alguma... A Assembleia de Minas continua trabalhando apenas para legitimar os desmandos do governador Anastasia, assim como sempre fez durante a gestão de Aécio Neves.

    Diante da censura e do autoritarismo da gangue de Aécio Neves em Minas Gerais, vale a pena reforçar a divulgação dos nomes dos ilustres deputados que enterraram os direitos dos professores do estado aprovando o subsídio:









    recentes
    governo de MG não quer que trabalho dos deputados estaduais seja informado à população
    por que precisamos de uma lei de imprensa
    censura! governo aécio/anastasia impede a divulgação dos nomes dos deputados que aprovaram a lei do subsídio e acabaram com a carreira do professor da escola pública estadual
    mão de obra escrava: zara se recusa a fiscalizar seus fornecedores
    votações na assembleia de MG são fraudadas para favorecer governo aécio/anastasia
    para ajudar ricardo teixeira, aécio neves escalou ronaldo fenômeno para o comitê da copa de 2014
    a farra da “turma do chapéu” – parte III: jornal Hoje Em Dia tira do ar reportagem sobre o aparelhamento do estado envolvendo a juventude do PSDB em MG
    articulista mineiro reconhece que governo de minas não cumpre a lei do piso, que “choque de gestão” é autoritário e que aécio neves sobrevive politicamente apenas por sua simpatia pessoal e pelo apoio da mídia governista
    protegido de aécio neves, governador anastasia pode ter mandato cassado após ser julgado por abuso de poder e utilização incorreta dos meios de comunicação
    governo aécio/anastasia gasta dinheiro público para atacar sindicato de professores
    violência avança em MG durante governo de aécio neves: especialista afirma que MG é polo nacional de distribuição de drogas
    em entrevista na revista Época, aécio neves não esconde que está lendo o pior do neoliberalismo brasileiro: a incompetente miriam leitão

    denúncias de enriquecimento ilícito e de ocultação de patrimônio feitas contra aécio
    vamos falar de corrupção: enquanto lupi é investigado por usar jatinho de ONG, aécio neves voa tranquilo no “aeroaécio” de R$ 23,8 milhões
    marchas contra a corrupção: por que os protestos fracassam em todo país?



    censura! governo aécio/anastasia impede a divulgação dos nomes dos deputados que aprovaram a lei do subsídio http://t.co/C4MXsMTa 3 days ago
    votações na assembleia de MG são fraudadas para favorecer governo aécio/anastasia http://t.co/GK7InjEt 5 days ago
    para ajudar ricardo teixeira, aécio neves escalou ronaldo fenômeno para o comitê da copa 2014 http://t.co/KZC1gwlU 5 days ago
    jornal Hoje Em Dia tira do ar matéria sobre aparelhamento do estado envolvendo a turma do chapéu, juventude do PSDB-MG http://t.co/fATShGSR 1 week ago
    "choque de gestão é autoritário e aécio neves só sobrevive politicamente por causa apoio da mídia governista" http://t.co/9iLOctJ1 1 week ago
    protegido de aécio neves, anastasia pode ter mandato cassado após ser julgado por abuso de poder http://t.co/6oixS4Vp 1 week ago
    violência avança em MG durante gestão aécio neves: especialista afirma q MG é polo nacional de distribuição de drogas http://t.co/7ba6a8Ej 1 week ago

    ResponderExcluir
  119. Marcus Guerra: Meus caros professores, li no Blog da Beatriz Cerqueira que existe a possibilidade de nova greve. Respeito a posição do Sindicato, contudo, não acho, particularmente, que seja a via de ação mais importante neste momento. Por mais que se diga o contrário, não se pode negar que a greve enfraqueceu sim o movimento de vocês. Não porque vocês não estavam com a razão durante a greve. Mas porque o Governo de Minas foi desleal, concentrando esforços para denegrir a imagem de vocês. É difícil admitir isso, mas, de certa forma, Anastasia conseguiu em parte seu objetivo. Vou citar um exemplo para vocês. Aqui na minha cidade, com a intensa propaganda do Governo, muitos professores aposentados estão super contentes com o “aumento” anunciado pelo Governador. Fiquei frustrado ao ouvir da boca desses professores aposentado que eles estão aprovando o Governo Anastasia. Eu e minha mãe até tentamos debater. No entanto, não obtivemos êxito. Por isso, acho que vocês têm que centrar esforços nas ações jurídicas por agora. E essas ações jurídicas demandam recursos financeiros. Se houver novo corte de pagamentos, numa eventual greve, os professores não terão recursos financeiros para arcar com essas ações judiciais, em todos os sentidos. É minha opinião particular. A segunda ação de inconstitucionalidade (contra o subsídio 2) já deveria ter sido proposta, e nada foi proposto nesse sentido ainda. Os professores correm o risco de terem seus direitos aniquilados. Essa segunda ação é importantíssima. Já falei da necessidade de se contratar um escritório de advocacia de renome. Se houver dificuldade na escolha desse escritório, procurem a OAB, se possível a de nível nacional. O sindicato, com o auxílio da Confederação, pode muito bem marcar uma reunião com presidente da OAB, para explicar a situação, que em Minas Gerais não se respeita a Ordem Jurídica. A OAB tem também obrigação de agir a favor do movimento dos professores. Não se trata apenas de um movimento de professores, trata-se, na verdade, da defesa da Política Educacional de nosso país. É nítido o interesse público no caso de vocês, fora os interesses particulares da categoria e dos professores individualmente considerados. A OAB (Conselho Federal) tem sim obrigação de intervir, inclusive, a nível nacional. No meu entender, considerando o interesse público, a OAB poderia ela própria pedir a inconstitucionalidade da segunda lei do subsídio. Acho que tudo depende de boa vontade. E a pressão de vocês professores poderia ser nesse sentido. (continua)

    ResponderExcluir
  120. Marcus Guerra (continuação):Eu também já havia falado da possibilidade de Representação, junto ao Ministério Público Federal, pela Intervenção Federal em Minas Gerais, por que quebra do Pacto Federativo, ao burlar legislação federal. Em tese, a Representação é possível sim. Alguém, alguma vez, já tentou algo parecido? Exatamente nesse sentido não. Mas, repito, tudo depende de boa vontade, e, mais uma vez, da pressão de vocês nesse sentido. E mais, essa Representação não é limitada ao Pedido de Intervenção Federal. Essa Representação pode se dar ainda pela inconstitucionalidade da segunda lei do subsídio e pela investigação por suposta prática de Ato de Improbidade Administrativa. A inconstitucionalidade da segunda lei é patente. O Ministério Público é mais do que um fiscal da lei, é o guardião da Ordem Jurídica Nacional. O Ministério Público Federal poderia sim, em tese, requerer a inconstitucionalidade da segunda lei do subsídio. E além disso, não se pode desconsiderar suposta prática de Improbidade Administrativa. Meus queridos professores, o que o Governador fez foi imoral. Anastasia está tentando burlar a lei. Isso é Improbidade Administrativa. A lei estadual do subsídio mascara essa imoralidade. O que configura Improbidade Administrativa não é exatamente a lei do subsídio, mas todos os atos administrativos que culminaram com a edição dessa aberração jurídica. A lei só criou aparência de legalidade. Como demonstrei, a Representação é possível sim. Se a análise dela vai ser favorável, só depois de se tentar é que se saberá isso. Mas não custa tentar. Tudo dependerá de argumentação jurídica. Os argumentos jurídicos existem. O caso depende de um raciocínio jurídico bem elaborado. Daí a necessidade um bom escritório de advocacia. Um bom profissional do Direito tem as portas abertas em qualquer órgão jurídico. Por exemplo, seria bom que a Representação (já com todos os três pedidos formulados, como acima falei) fosse entregue nas mãos da Sub-Procuradora que emitiu o parecer na ação de inconstitucionalidade que já se encontra lá no STF. Em mãos, numa reunião com os representantes de vocês professores, acompanhados dos advogados. Essa reunião seria muito importante. Seria uma conversa transformada em debate jurídico. Pessoalmente, com a Representação escrita em mão, poder-se-ia explicar muito melhor a situação dos professores mineiros, apontando inclusive o interesse público na questão. Um bom escritório, com certeza, tem canal aberto e direito com o Ministério Público Federal, porque goza boa reputação no meio jurídico. (continua)

    ResponderExcluir
  121. Marcus Guerra (continuação):No mundo jurídico, um bom nome faz sim diferença. Pode causar estranheza essa afirmação, mas é a realidade. E a Representação não exclui a segunda ação de inconstitucionalidade, por meio da Confederação. Será uma convergência de ações, o que reforçará ainda mais a pretensão de vocês. Uma eventual ação de inconstitucionalidade proposta ou pelo MPF (através de seu procurador) ou pela OAB (pelo Conselho Federal) não exclui outra ação de inconstitucionalidade da Confederação. As três entidades podem entrar com a ação. O que ocorrerá é que elas serão julgadas conjuntamente. Isso só reforça a pretensão de vocês professores. Isso é possível? Em tese, é possível sim. O que está em jogo é o Federalismo, a Ordem Jurídica Nacional e a Moralidade na Administração Pública. A contratação de um bom escritório de advocacia melhorará inclusive a imagem do Sindicato de vocês perante a sociedade. Uma vez eu disse isso aqui e vou repetir: tornem jurídico o político! Essa é a grande tacada de vocês: transformar ações políticas em ações jurídicas. Mais uma observação, a mencionada Representação não precisa nem mesmo de advogado. Se de tudo for impossível a contratação de um profissional assim, o próprio Sindicato poderá marcar essa reunião no Ministério Público Federal, munido de uma Representação escrita, nos termos que ditei acima. Para a redação dessa Representação, quer material melhor do que os comentários aqui realizados por nosso amigo Euler? Vale tentar! E mais uma coisa: a Representação também não depende do Sindicato. Se por algum motivo não for realizada pelo Sindicato, qualquer cidadão poderá elaborar essa Representação. Não sei se vai ser recebido numa reunião, como falei, mas não custa tentar. Se impossível o protocolo em mãos (da Sub-Procuradora, que seja por protocolo mecanizado mesmo. E quanto mais Representações melhor. Qualquer um pode Representar. Um número grande de Representações só alertará para o fato de que algo realmente não está certo. Abraço!

    ResponderExcluir
  122. euler,

    Estou louca para entrarmos na justiça!Vamos lá, vamos nos mobilizar!

    Atenciosamente,

    Aparecida

    ResponderExcluir
  123. Olá Euler e todos que seguem o blog.

    Anteontem eu estava no Rio de Janeiro e me disseram que brasileiro é mt passivo e lerdo e mineiro ainda é mais.Me doeu aquilo que ouvi, pois sou mineiro de alma e coração.
    Até quando vamos aturar este lunático ditador no poder usando e abusando dele?(poder)
    Vamos tirá-lo de lá. Vamos mover a população mineira . E a oposição, não faz nada ?
    Gente , os ministros estâo caindo por menos, em relação ao que governo eatá comprovadamente fazendo. Será que a lei não é pra ele? Será que o que ele está fazendo não é roubo? Tirar o que já está ganho não é desvio e fica impune? Passa por cima da lei MAIOR e nada lhe acontece?
    Meu Deus!!! Órgãos como MPF, a CUT sabem e não acontece nada a ele?
    Na próxima eleição, vou anular meu voto . Ninguem o merece e vou incentivar mts a fazerem o mesmo. Vou mostrar esta realidade de hoje. Só isto basta para que façam o mesmo.
    E olha que não sou professor e trabalho com o povo de muitos lugares .
    Um abraço .
    Estou com vcs!

    ResponderExcluir
  124. Do blog da Bea:

    Atuação Jurídica

    Neste momento estamos tentando novos caminhos, o que inclui o questionamento da Lei 19.837/11 e outras ações. Concordo que para determinadas demandas, é necessário um escritório específico, uma estratégia específica e já estamos trabalhando nesta perspectiva, apenas não vamos antecipá-la antes de concretizar."

    PROF EULER,
    A BEA MERECE TODO NOSS ORESPEITO E ADMIRAÇÃO!
    PORÉM, AGORA NÃO É MAIS CONVINIENTE DEPENDER DO SINDUTE NA AREA JURIDICA.

    NA MAIORIA DAS ESCOLAS O SINDICATO ESTA SEM CREDIBILIDADE.SEI DE MILHARES DE SERVIDORES QUE RETORNARAM AO VB, QUE NÃO SÃO FILIADOS AO SINDICATO E NÃO SE FILIARÃO MAIS. NO ENTANTO, DESEJAM PARTICIPAR DA DEMANDA JURIDICA EM TODAS AS INSTANCIAS!
    ACREDITO QUE O MELHOR É UNIR UM GRANDE GRUPO PARA A LUTA JURIDICA!
    LEVE ISSO PARA A REUNIÃO DO DIA 10 !
    LEMBRAR QUE O RECESSO DO JUDICIARIO JA VAI COMEÇAR E GRANDE PARTE DAS ESCOLAS JA ESTARÃO EM FERIAS!

    ANA T

    ResponderExcluir
  125. Euler o que está acontecendo? Ontem eu não consegui abrir o seu blog nem o da Bia ou da Cris, pois vinha logo abaixo do endereço uma mensagem de que todos os blogs de vcs estavam bloquedos.
    Vamos entrar na justiça!Marcos Guerra!!!!

    ResponderExcluir
  126. CONCORDO COM ESTE ANÔNIMO.SIM EXISTEM MUITAS PESSOAS QUE NÃO ACREDITAM MAIS NO SINDICATO QUE DEIXA A DESEJAR.MESMO COM ESTA NOTA NO BLOG DA BIA EU NÃO CONFIO NO JURÍDICO DO SINDICATO POR MUITAS OUTRAS RAZÕES.A BIA É MUITO CARISMÁTICA MAS TAMBÉM TENHO ALGUMAS COISAS QUE NÃO APROVO NAS ATITUDES DELA.BEM VAMOS FAZER UMA AÇÃO SEPARADA DO SINDICATO.ISSO DEVE E PODE SER FEITO.

    ResponderExcluir
  127. Euler,

    O Marcus Guerra está nos dando todas as dicas.Já deveríamos ter entrado com esta segunda ação. Não podemos esperar mais o sindicato. Temos que agilizar isto.

    ResponderExcluir
  128. EULER, ISSO O QUE MARCUS GUERRA ACABOU DE ESCREVER QUER SIMPLESMENTE DIZER QUE NÓS NÃO FIZEMOS O QUE DEVERIA TER FEITO TODO ESTE TEMPO.EU NÃO ENTENDO QUE SÓ AGORA A BIA SE MANIFESTOU.TUDO PORQUE AQUI NO SEU BLOG ELA CERTAMENTE LEU A INSATISFAÇÃO E O QUE NÓS PENSAMOS SOBRE O SINDICATO QUE NOS REPRESENTA.CHEGA, EU DISSE CHEGA DE ENROLAÇÃO.POR ISSO O COLEGA ACIMA OUVIU LÁ NO RIO QUE MINEIRO É MUITO PASSIVO.E É MESMO.VAMOS EULER.NÓS ESTAMOS COM VOCÊ .NÃO ESPERE BIA NEM SINDICATO.VAMOS FAZER O QUE DEVERIA TER FEITO.GREVE NÃO FAÇO MAIS.GREVE É SOMENTE PAR MOSTRAR CUT, CNTE, E OUTROS APROVEITADORES DE OCASIÃO.ANULAREI MEU VOTO TAMBÉM E LEVAREI MUITOS COMIGO.PRECISAMOS DE ATITUDE.NADA MAIS.

    ResponderExcluir
  129. Colegas,

    Desculpe a sinceridade, mas igualmente ao citado pelo Dr. Marcos Guerra, aqui na minha cidade também está ocorrendo algo parecido, muitos servidores, geralmente os que tem maior tempo e os aposentados estão achando muito boa a proposta do governo e grande parte das pessoas, baseado nas propagandas, acham que um professor ganhar algo em torno de 1.500,00 para meio expediente, tá bom. Não vai ser fácil conseguir apoio para greves por agora. Os alunos ficaram muito prejudicados e o governo conseguir convencer os pais de que a greve foi ilegal. Vamos pensar em outras estratégias.

    O certo é: OU TUDO OU TUDO (piso).

    ResponderExcluir
  130. Euler,
    Vamos agir.
    Vários advogados estão nos alertando a mesma coisa que disse o Marcus Guerra:
    Os argumentos jurídicos existem. O caso depende de um raciocínio jurídico bem elaborado.
    Um bom profissional do Direito tem as portas abertas em qualquer órgão jurídico.
    A segunda ação de inconstitucionalidade (contra o subsídio 2) já deveria ter sido proposta, e nada foi feito neste sentido.
    No mundo jurídico, um bom nome faz sim difenreça

    VAMOS ESCUTAR ISTO.

    ResponderExcluir
  131. GRAÇA:
    Bom dia Prof Euler,
    Bom dia Sr. Marcus Guerra,

    Gostaria que voces nos indicasse um escritorio de renome pois para nó do interior é dificil ter referencias.

    Perguntas:
    1)A representação junto ao MPF tem que ser feita na capital?

    2)Nas cidades do interior qual seria o melhor caminho?

    3) A demanda junto ao MPF deve ser uma e no STF deverá ser outra?
    4) Há prazo para dar entrada nesses processos?

    A grande maioria de nosso grupo é de servidores aposentados que estão revoltados com a situação.Nossa demanda será feita independente do sindicato, por exigencia da grande maioria dos colegas, incluindo, diretores de escola.

    Agradeço e aguardo resposta.

    ResponderExcluir
  132. Euler,

    Depois que tomamos a decisão de que vamos contratar um escritório de advocacia, as coisas começam a clarear um pouco.

    Porque será?

    Vamos seguir em frente, com serenidade, com humildade mas também com firmeza, coerência e consistência.

    Vamos em frente, ELES já perceberam que não seremos MASSAS DE MANOBRAS.

    Neste momento o mais recomendado é uma ação judicial bem fundamentada.

    Outros momentos pedirão outras ações.

    AS NOSSAS AÇÕES PROPORCIONAM AS NOSSAS REALIZAÇÕES.

    ResponderExcluir
  133. TUDO TEM O MOMENTO CERTO.

    AGORA PRECISAMOS DA ÁREA JURÍDICA.

    EULER,

    NÃO SE DEIXE SER ENROLADO.

    QUEREMOS UM ÓTIMO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA, URGENTE.

    ResponderExcluir
  134. GRAÇA:

    SEN.CRISTOVÃO BUARQUE

    POUCO FALAM EM "COMO", APENAS EM "QUANTO" GASTAR
    Outro PNE ou uma revolução na educação

    Em 9 de janeiro de 2001, o presidente Fernando Henrique Cardoso sancionou o primeiro Plano Nacional de Educação (I PNE), vetando o artigo que determinava investimento de 7% do PIB em educação. Lula e todo o PT protestaram fortemente e uma grande campanha foi feita para que esse veto fosse derrubado. Mas, ao chegar ao poder, Lula se negou a derrubar o veto, e o PT se calou por nove anos.

    Agora, na discussão do II PNE, o assunto volta à tona, elevando os 7% para 10%. É possível imaginar que, desta vez, a presidente Dilma Rousseff não vetará o artigo. Porém, é igualmente possível imaginar que nada mudará na educação de base se esse artigo for aprovado, elevando os gastos com educação, sem uma reestruturação de todo o sistema educacional. De nada adianta elevar gastos sem prever como o dinheiro será gasto. E as discussões sobre o PNE pouco falam em "como", apenas em "quanto". Gastar 8% ou 10% do PIB no atual sistema educacional será jogar dinheiro fora. Pior ainda, inviabilizará correções no futuro.

    Primeiro, porque a força do ensino superior fará com que as universidades se apropriem de parte substancial desses recursos. E sabemos que o ensino superior não será de qualidade sem boa educação de base.

    Segundo, porque sem uma mudança na estrutura educacional, aumentar os gastos na educação de base não gerará muitos efeitos positivos. Sem salários dignos para os professores, não há como melhorar a educação de base.

    Foi em parte pensando nisso que preparei o livro "A Revolução Republicana na Educação", livremente acessado pelo endereço digital www.cristovam.org.br. Em vez de um plano tímido, o livro propõe uma revolução.

    Na base dessa revolução está a federalização da educação de base, com os professores sendo selecionados nacionalmente, com um salário de R$ 9.000 por mês, e com uma estabilidade responsável, dependendo da dedicação. Esses professores seriam lotados nas mesmas escolas. Todas as escolas seriam federais, com prédios bonitos, bem-equipados e com jornadas em horário integral. A revolução seria feita por cidade. Em 20 anos, em todo o Brasil.(...)

    O Brasil precisa de uma revolução educacional, e não apenas de mais um Plano Nacional de Educação.

    http://www.otempo.com.br/otempo/colunas/?IdColunaEdicao=17207

    ResponderExcluir
  135. O MOMENTO NÃO É PROPÍCIO À GREVE.

    QUEREMOS AÇÕES JUDICIAIS EFICIENTES, URGENTE.

    DR. MARCUS GUERRA, JÁ!

    ResponderExcluir
  136. NÃO QUEREMOS GREVE IMEDIATAMENTE.

    ESTAMOS MUITO CANSADOS E DESGASTADOS.

    VAMOS LUTAR EFICIENTEMENTE NA ÁREA JURÍDICA.

    DR. MARCUS GUERRA, JÁ!

    ResponderExcluir
  137. O SIND UTE, PRECISA A APRENDER A COMUNICAR-SE DEMOCRATICAMENTE COM TODA A CATEGORIA TENDO COMO EXEMPLO O BLOG DO EULER.

    PRECISA TAMBÉM A APRENDER A ACEITAR OPINIÕES DIVERSAS.

    ResponderExcluir
  138. O SIND UTE, PRECISA ATRAVÉS DE SUAS AÇÕES, RECONQUISTAR A CATEGORIA.

    ResponderExcluir
  139. Euler,

    Seja firme, coerente e consistente na reunião do dia 10/12/2011.

    ESTAMOS COM VOCÊ.

    ResponderExcluir
  140. Enquanto descansamos um pouco nas férias, vamos deixar uma ação judicial, bem fundamentada, para o governo se virar e quebrar a cuca um pouquinho.

    Estamos aprendendo como é o jogo.

    AS NOSSAS AÇÕES PROPORCIONAM AS NOSSAS REALIZAÇÕES.

    ResponderExcluir
  141. Deveremos através de procurações específicas autorizar o escritório de advocacia a nos representar.

    ResponderExcluir
  142. Euler,

    Não seria bom escrever para a OAB?

    ResponderExcluir
  143. sinceramente,eu ainda acredito no sindicato... e principalmente acredito na Beatriz... o que o governo deseja é justamente isto... semear a discordia entre nós.
    lembrem-se juntos somos fortes.

    ResponderExcluir
  144. Euler, convida o Marcus Guerra para a reunião de amanhã, tenho certeza que irá.

    ResponderExcluir
  145. Marcus Guerra,

    É possível você estar presente nesta reunião de amanhã?
    Não sei se é pedir demais mas você está vendo nosso desespero.
    Obrigada por tudo

    ResponderExcluir
  146. Olá, pessoal da luta, membros do NDG e demais colegas!

    Bom dia!

    Vamos esclarecer alguns pontos:

    1) a greve neste momento está descartada. Isso parece consenso, dado ao desgaste emocional, material e humano a que vivemos. Mas, claro que este é um instrumento importante para outras oportunidades. Se o governo pensa que nunca mais haverá greve, engana-se. Quando necessário nós faremos outra greve, e esperamos que seja mais forte e com maior impacto do que as de 2010 e 2011;

    2) neste momento, devemos nos concentrar nas ações judiciais, combinadas com as ações de divulgação da nossa luta. No campo jurídico, recebo como bom sinal o fato da direção sindical estar em busca de um escritório específico para questionar a lei do subsídio 2. Uma ADI, por exemplo, precisa ser encaminhada, salvo engano, por uma entidade de classe. Daí a importância de que o sindicato assuma essa luta, que é uma reivindicação da categoria;

    3) mas, além da ação judicial que o sindicato venha a tomar, nada impede, como recomenda o amigo Marcus Guerra, que cada um de nós faça uma representação junto ao Ministério Público Federal - já que o estadual praticamente não existe. Nada impede também que uma comissão da categoria, reunindo diretores do sindicato e pessoas da base, e acompanhados por um advogado, marque uma entrevista com a subprocuradora do MPF. Ela tem se mostrado sensível a uma leitura jurídica menos conservadora e pró-sistema;

    4) outras medidas judiciais, como o mandado de segurança, devem ser analisadas, até mesmo de forma independente ou em grupos de 20 ou 30 pessoas. Esta é uma possibilidade que precisamos analisar sua eficácia para resguardar direitos agredidos;

    5) outras medidas pontuais, acompanhando o dia a dia da categoria ante às agressões do estado e sua máquina de terror, podem ser resolvidas com a contratação de um advogado que acompanhe estas demandas. Se o governo agora está abrindo processo administrativo contra todos, devemos nos preparar não só para acompanhar judicialmente estes processos, mas também para processar os agentes do governo por assédio moral - do diretor de escola ao governador -, por abuso de poder, por improbidade administrativa, enfim: temos que travar esta luta também;

    6) claro que a luta jurídica nunca se restringe a este campo. Estamos diante de uma luta política o tempo todo, contra um sistema - de forma geral - e contra um modelo específico de gestão, cujo objetivo é o de confiscar e arrochar salários, sucatear a educação pública e demais serviços essenciais. E para esta luta precisamos mobilizar a comunidade: somos milhares e estamos em contato com milhões de pessoas, todos os dias. Não temos o direito de perder a guerra da comunicação se cada um de nós fizer, no cotidiano, a ressonância do que se passa com os educadores e demais setores oprimidos;

    (cont...)

    ResponderExcluir
  147. Cont... (Parte 2)

    7) tomara que a reunião do comando de greve, neste sábado, seja produtiva e estabeleça de fato as estratégias de ação para enfrentar o governo. A categoria está desgastada, adoecida, mas está pronta para resistir e lutar, se perceber que existe um caminho confiável. Caminho este que envolve uma ação imediata no campo jurídico, mas também uma ação de mobilização da comunidade. Não para a greve neste momento, mas para denunciar o que se passa conosco.

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

    P.S. Entre as demandas que devemos cobrar judicialmente:

    1) a ilegalidade do subsídio 2;
    2) a devolução do dinheiro roubado com a redução salarial;
    3) o pagamento imediato do piso na carreira;
    4) estudar a possibilidade de cobrar indenização por danos morais e materiais, pelos prejuízos causados à categoria pelo governo, tanto através dos cortes, quanto também através do desgaste emocional com as ameaças, pressões, chantagens, etc.

    P.S.2: seria muito importante que o comando de greve aprovasse uma comissão formada por membros da categoria e um advogado para acompanhar a peça jurídica que será montada contra o governo. Eu, pessoalmente, gostaria muito de ler o texto ou conhecer os argumentos e a sua formatação, antes que fosse apresentado na justiça.

    P.S.3 - Insisto ainda que devemos cobrar uma audiência pública na ALMG, na Comissão de Direitos Humanos, para expor a realidade dramática dos educadores, convidando a imprensa nacional e mundial para acompanhar esta audiência, de preferência transmitida ao vivo e com ampla participação da categoria.

    ResponderExcluir
  148. Euler, votei a favor dos DEZ porcento para a Educação, depois fiquei pensando com esse governador CONFISCADOR DE SALÁRIOS,TRAIÇOEIRO,TRAIDOR,SEM DESEMPENHO NENHUM,INCOMPETENTE, FALASTRÃO -HERDEIRO E AFILHADO DO PATÉCIO.TEDÉCIO (DÁ DANDO UM TÉDIO,ESSE siriozinho), É PERIGOSO ASSALTAR (O GOVERNADOR E SUAS MUCAMAS E EUNUCOS), NOVAMENTE O CARRO FORTE DO PND e DO PPSN. tEMOS QUE FICAR ALERTAS (OS).PRECISAMOS DE VER QUE ESTAMOS NUMA ÉPOCA DE ROUBOS E OS ALI BABÁS DO CONGRESSO+CAMARA DOS DEPUTADOS FEDERAIS+CAMARAS ESTADUAIS+CÂMARAS DE VEREADORES, ESTÃO TODOS SOLTOS E É AI QUE MORA O PERIGO. DEZ POR CENTO PARA OS GOVERNADORES É FRIA. ELEIÇOES - FORA TODOS!. VAMOS LUTAR POR NÓS MESMOS,ESTAMOS ÓRFÃOS DE GOVERNO FEDERAL,ESTADUAL,MUNICIPAL E PIOR,DE GOVERNO ESTADUAL. LUTEMOS POR DIAS MELHORES. ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
  149. GRAÇA:

    Prof. Euler,
    Concordo com voce! Só discordo de audiencia publica na ALMG, afinal ja vimos tantas e de nada adiantaram!O máximo é servirem de palco!

    Pode por favor me responder as perguntas? Se não por aqui, envie-me por e-mail. Se possivel, o e-mail do Sr. Marcus Guerra.

    ResponderExcluir
  150. Euler tudo plausível e v]completamente necessário de ser feito, mas que valor terá se a força política do malvadeza ainda prevalecer? é preciso buscar na esfera nacional apoio político, Dilma, algum ministro ou senador até deputado, sei la. Só não podemos mais usar estilingue se o cara usa fusil, é uma guera injusta!!!

    ResponderExcluir
  151. Bom dia a todos

    Sou servidora(sofredora) da SEE,há mais de 15 anos!Nunca vi um clima tão pesado como o de agora, engana-se os que pensam que a maioria esta satisfeita com o subsidio 2,por aqui a revolta tem que ser disfarçada.Gostaria muito de poder citar a fonte, deixo de faze-lo por motivos óbvios. " Todas as exonerações de Superitendentes Regionais de Ensino, tiveram como principal motivo o fato dessas regionais terem tido expressivo numero de servidores que optaram pelo retorno á carreira, recusando o subsídio.Isso foi entendido pelo governo como falta de liderança e descaso com a política vigente.Assim, os deputados dessas regiões puderam indicar outros superitendentes mais "dóceis e afinados com o regime do anastahitler!

    RTA - ANE 2 - SEE

    ResponderExcluir
  152. Por falar em dinheiro,pesquisem o que acontece com o nióbio de Araxá.Este precioso metal está sendo entregue a preço de banana para os EUA e Inglaterra.Segundo denúncias,a Inglaterra é que fatura bilhões de dólares com o nióbio.Se Minas vendesse este metal a preço de mercado,todos os problemas financeiros e sociais estariam resolvidos,e poderíamos ser um dos estados mais ricos do mundo.97%das reservas de nióbio estão no Brasil.Então,aqui em Minas o roubo é escancarado.Na amazônia,o roubo é dissimulado.Inventaram a reseva dos ianonâmis,uma área maior que a Inglaterra,reserva "protegida",onde na verdade o que acontece lá é o roubo na mão grande,nem preço de banana pagam.As autoridades deste infeliz país estão mancomunadas e subservientes,com propina gorda,claro.Propina em Minas,propina em Brasília.

    ResponderExcluir
  153. Euler e Marcus Guerra Um dos dois poderia me informar se é correto eu ter feito um emprestimo consignado á ser cobrado em folha o que aconteceu correto nos meses de Julho Agosto, Setembro MAS MÊS DE OUTUBRO NÃO COBROU EM FOLHA COBRARAM PELO BANCO DO BRASIL em Novembro cobraram em folha de novo. Pode me informar se isso foi legal? Eu tinha margem para se cobrado em folha nã era muita a margem mas como recebi923.91 e minha parcela de emprestimo era de 114 porque não cobraram em folha foi cobrar pelo banco onde minha margem negativa já era grande? Ouvir dizer por alguem que uma vez eu tendo margem em folha isso não poderia ter acontecido! Me ajudem por favor se for possível se eu tenho direito quero contratar um advogado!

    Galera ABRAM OS OLHOS E VEJAM SE NÃO ESTÃO SENDO LESADOS TAMBÉM NESSA AREA DA COBRANÇA DO EMPRESTIMO!

    E A NOSSA CAUSA SENDO GANHA NA JUSTIÇA DEVERÍAMOS COBRAR EM JUROS E CORREÇOES TODO ATRASO E ROUBO DO NOSSO DINHEIRO ESTAMOS SENDO CONSTRANGIDOS DEMAIS! EU NUNCA FIQUEI NA SITUAÇÃO EM QUE ME ENCONTRO AGORA! VAMOS LUTAR GENTE LUTAR!

    N.D.G DE GOVERNADOR VALADARES

    ResponderExcluir
  154. Ainda que eu ande no vale da sombra do Anastasia, não temerei a mau algum, porque Deus está comigo e prepara-me um banquete farto na presença dos deputados meus inimigos!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  155. Euler,

    Queremos que você e o Marcus Guerra, sejam os orientadores deste escritório de advocacia.

    Mantenha firme pois queremos que esta ação seja ajuizada ESTE ANO.

    Este será o nosso presente de Natal para este Governador que tenta acabar com a nossa carreira.

    NÃO ABRA MÃO DISTO.

    ESTAMOS COM VOCÊ.

    ResponderExcluir
  156. SOLICITAMOS A PRESENÇA DO DR. MARCUS GUERRA, NA REUNIÃO DE AMANHÃ 10/12/2011.

    ResponderExcluir
  157. NÃO QUEREMOS UM SINDICATO POLÍTICO PARTIDÁRIO.

    QUEREMOS APENAS QUE LUTE PELA NOSSA CAUSA.

    ResponderExcluir
  158. Euler e companheiros de luta,
    Fico imensamente triste com certos comentários postados aqui.Chego a pensar que quem os fazem não são educadores e sim simpatizantes do governo.Concordo sim que várias ações já deveriam terem sido colocadas em prática,mas ir contra o SINDUTE,é antes de tudo enfraquecer a categoria.Continuem postando os comentáris no blog da Bia,que em algum momento algo acontecerá:água mole em pedra dura,tanto bate até que fura.E com certeza,ações em favor dos educadores,serão mobilizadas(ou estão sendo?).
    Euler,como foi pedido aqui anteriormente,leve essa insatisfação da categoria para Bia.Caso ela não queira agir aí sim estaremos, em conjunto, tomando outras providências para concretizarmos o nosso piso.Conte comigo nessa ação.


    Outro detalhe aqui postado ,intrigante ,é com relação ao achismo de que o salário de fome proposto no subsídio está ÓTIMO,para alguns.Que pena!Veja como o governo pode contar com outros carneiros além daqueles da assembleia(assim mesmo com letra minúscula).
    Um abraço a todos e força na luta.
    "Vejam o salário dos trabalhadores que fizeram a colheita nos campos de vocês:retido por vocês esse salário clama,e os protestos dos cortadores chegam aos ouvidos do senhor dos exércitos.Vocês condenaram e mataram o justo..."
    Tiago5,4-6.

    ResponderExcluir
  159. Euler,

    Diga na reunião de amanhã que estamos dispostos a ratear, a participar nas despesas com a contratação de escritório de advocacia.

    ResponderExcluir
  160. APOIAMOS INTEGRALMENTE AS REIVINDICAÇÕES DO EULER.

    ResponderExcluir
  161. NÃO ESQUEÇAMOS DE DEVOLVER AS TAIS CARTINHAS DE FELICITAÇÕES NATALINAS QUE OS DEPUTADOS NOS MANDAM. E COM UMA BELA RESPOSTA OU RASGADAS. FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO COMO? DEPOIS DO QUE ELE NOS FIZERAM?

    ResponderExcluir
  162. EULER, VOCÊ É O NOSSO LÍDER.

    ResponderExcluir
  163. EULER,

    NÓS CONFIAMOS IMENSAMENTE EM VOCÊ.

    ResponderExcluir
  164. Graça, não li o livro de Cristovam Buarque, mas concordo com a opinião de que haja uma discussão ampla com os atores que estarão envolvidos no processo, ou seja, os educadores que estejam na base escolar, pré-escola e os níveis fundamental I e II, principalmente, garantir a esses dedicação exclusiva, possibilitar a federalização da educação, já que as diretrizes da educação regida pela LDB acena para o processo qualitativo, podendo ser incluídas na lei ideias que venham a somar e a enriquecer o processo; outro fator importante no processo de federalização é a possibilidade de desprendimento do professor ao aparato coercitivo dos chefes locais, retirando dos governadores e prefeitos o controle do professorado uma vez que os demais poderiam estar submetidos aos regimentos da União, logicamente, para aqueles profissionais que poderiam vir a trabalhar afastados de suas localidades, em outros estados por exemplo, existe a questão da adaptabilidade que viria com um certo tempo.

    Também é importante para esse processo a disponibilidade adequada das verbas para o pagamento dos profissionais da educação, por um processo de federalização o controle seria mais direto inviabilizando em muito os repasses de uma instância a outra e apropriações indevidas por outros grupos que detém o controle, fazem a fiscalização mas não se tem a transparência da destinação correta do que seria devido ao profissional receber, isto, não somente em relação às verbas destinadas a pagamentos mas também aos investimentos na educação, como salas ambiente, laboratórios, equipamentos em informática para os alunos, garantindo comunicação em rede, a possibilidade de integração entre os professores junto às comunidades como também entre eles próprios. Tudo isso além de outras propostas agregadas devem ficar bem embasadas e de forma tal que não sejam deturpadas por outros grupos que possam vir a assumir o poder, pois o ambiente escolar é rico e diverso, mas não pode ser jamais trampolim para determinados grupos ou entidades exercerem sua hegemonia.

    ResponderExcluir
  165. NO INÍCIO DO ANO, DAS AULAS EM 2012, NÃO DEVERÁ HAVER GREVE.

    PRECISAMOS RECUPERAR FORÇAS.

    PRECISA-SE INVESTIR EM AÇÕES JUDICIAIS BEM FUNDAMENTADAS E COMPETENTES.

    TER NOSSAS REIVINDICAÇÕES NOVAMENTE COLOCADAS AO GOVERNO DO ESTADO.

    JAMAIS NEGOCIAR COM O GOVERNO, DEVEMOS CONVERSAR COM O GOVERNO ATRAVÉS DOS ADVOGADOS.

    ESTE GOVERNO NÃO MERECE A MÍNIMA CONFIANÇA.

    O SIND UTE DEVERÁ TER UMA COMUNICAÇÃO MELHOR CONOSCO.

    NO MÁXIMO, PODEMOS FAZER UMA PARALISAÇÃO DE ALERTA A CADA 15 DIAS, COM ASSEMBLEIA GERAL, DE MARÇO A JUNHO DE 2012.

    AS AÇÕES JUDICIAIS NOS DESGASTAM BEM MENOS.

    ResponderExcluir
  166. Marcus Guerra: Passando rapidinho só pra fazer um pequeno adendo: a Representação, mesmo sem advogado, deve ser bem fundamentada, apontando o interesse público na questão do Piso Salarial dos Professores. Essa questão tem duas abordagens: os interesses particulares de cada um dos professores e o interesse público. O Piso Salarial, com a Constituição Federal e a decisão do STF, tornou-se uma questão pública também. O Ministério Público não pode defender interesse particular, de cada professor, mas pode sair em defesa do interesse público. E o interesse público se configura justamente nas ofensas à Política Nacional de Educação, pautada sobretudo na valorização do professor, à Ordem Jurídica Nacional, pois Minas está tentanto instituir Ordem Jurídica própria com a edição da lei do subsídio, à Moralidade Administrativa, por se estar tentando burlar a lei federal do Piso, ao Federalismo, por quebra do Pacto Federativo, com a clara intenção de não se aplicar uma lei de caráter federal no território mineiro, entre outas transgressões. Em suma, é esse interesse público em jogo. A defesa de interesses particulares é indireta e se dará como consequência da defesa do interesse público. Este blog fornece essa perspectiva de uma forma muito clara. Na Representação, o interesse público deve predominar. A intenção de se burlar a lei federal do Piso é a mais agravante.

    ResponderExcluir
  167. ACREDITE SE PUDER:
    Cada dia que passa novos acontecimentos, vão nos dando a dimensão de que estamos em uma ditadura da pesada.
    Hoje fiquei sabendo de mais uma:
    Na minha escola contrataram uma professora que já trabalha lá, para algumas aulas de outra que tirou licença, ela só ficou dois dias, pois uma circular de SRE Varginha mandou anular a designação, por ela ter participado uns dias da greve!
    E, agora os alunos estão sem aula, pois não conseguiram outro professor para o lugar!
    Pasme!!!
    É brincadeira!?

    ResponderExcluir
  168. GRAÇA PARA DIOGENES

    Concordo com voce! Mas na atual conjuntura, especialmente, pela omissão do governo federal, creio que a federalização ainda é uma utopia.
    Que explicação voce tem para a lentidão do STF em finalizar a ADI e acabar com essa novela sem fim?

    ResponderExcluir
  169. CONVIDEM O DR. MARCUS GUERRA PARA A REUNIÃO DE AMANHÃ 10/12/2011. ELE PODE NOS ORIENTAR SOBRE ESTAS QUESTÕES JURÍDICAS.

    SEJAMOS COERENTES.

    ResponderExcluir
  170. Quem sabe o Dr. Marcus Guerra, aceita ser o nosso advogado.

    ResponderExcluir
  171. O SIND UTE, PRECISA SER MAIS AUTÊNTICO E MAIS PRÓXIMO DOS PROFESSORES.

    ResponderExcluir
  172. AÇÕES JUDICIAIS, BEM FUNDAMENTADAS E COMPETENTES, TERÃO UM GRANDE VALOR.

    ALÉM DE NOS DESGASTAR BEM MENOS.

    ResponderExcluir
  173. ENQUANTO A INFLAÇÃO ANUNCIADA PARA 2011, FICARÁ EM TORNO DE 6,5%, O PROJETO DO SUBSÍDIO 2 NOS OFERECE UMA REPOSIÇÃO DE 5% EM ABRIL/2012.
    DAQUI A POUCO TEMPO ESTAREMOS GANHANDO MENOS DE UM SALÁRIO MÍNIMO.

    ResponderExcluir
  174. Ao colega anonimo (a) das 13:16

    Ninguem esta querendo enfraquecer o sindicato. O que há é que nas maioria das escolas do interior é que o mesmo perdeu credibilidade a partir da greve 2010. Afinal, em 2010 o sindicato "aceitou" o subsídio. Tenho arquivadas varias falas da Bea, quando ela, simplesmente, repetia o discurso da Gazolla. Foi lastimável!
    O sindicato demorou demais para mudar a posição, mesmo em abril após a publicação da constitucionalidade do piso pelo STF.
    E olha que admiro a Bea, na época, ficávamos sem entender a fala dela ser a mesma do discurso oficial. O Prof Euler, ja postava aqui a incoerencia e a necessidade urgente de se mudar a postura. Ela se posicionou depois, porém, o sindicato perdeu credibilidade e muito!
    Depois fica claro a incompetencia do juridico sindical que deveria prestar assessoria a ela.
    Como em outros estados os sindicatos ja conseguiram o piso e a aplicação de 1/3 extra classe e em MG o sindicato perdeu todas?
    Fatos falam mais que mil palavras!
    Há muitos colegas dispostos a fazer parte do grupo que pretende entrar na justiça seja no MPF ou no STF, mas desejam que isso aconteça, independente do sindicato. É por isso que muitos apelam ao Prof. Euler para formar esse grupão para fazer frente ao desgoverno.O sindicato tb deve fazer o que ja deveria ter feito, claro!
    Mas agora acredito mais nos milhares de servidores espalhados pelo interior e dispostos a entrar na justiça contra tanto desmando!
    Ana T

    ResponderExcluir
  175. Euler, lendo alguns comentários referentes a professores satisfeitos com o salário que ganham,infelizmente, isso é verdade;alguns acham até que tiveram um bom aumento.Essa falta de consenso com a maioria, é por falta de informação,muitos não têm acesso a internet e como a mídia não informa os fatos ou quando fala omite,deixa dúvidas, muitos são levados a acreditar no que ouvem e mesmo nas declarações falsas do governo e suas secretárias.Quem sofre mais com isso são os aposentados,muitos não têm amigos nem parentes na ativa.Digo isso por experiência própria, sou aposentada, entretanto só conheço a realidade por estar atenta às informações do seu blog e em outras fontes na internet.Confesso que sem essas informações eu estaria também perdida,achando tudo normal.Imaginem vocês,que muitos que estão trabalhando ligam para mim para serem informados sobre a nossa situação.É lamentável,mas muitos ainda não sabem que com a aprovação desse "subsídio" por imposição do governo nossa carreira foi extinta,nosso salário praticamente o mesmo até 2015, além de prorrogar a conquista do piso tão sonhado.Resta-nos unirmos mais e procurar alternativas que levem mais informações para essas pessoas para que as decisões a serem tomadas possam ter participação de toda a classe. Um grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
  176. DOUTOR MARCUS GUERRA, POR FAVOR FIQUE CONOSCO SEMPRE.PROCURE EULER E TOME AS RÉDEAS E NOA AJUDE.ESTAMOS MAIS FELIZES COM SUAS ARGUMENTAÇÕES PROCEDENTES .CONFIAMOS NO SENHOR E NO AMIGÃO EULER.O SINDICATO QUE FAÇA O QUE QUISER POIS SE NÃO FEZ ATÉ AGORA , NÃO ME INTERESSA SE APÓS SUA ARGUMENTAÇÃO , O MESMO INICIE ALGUMA AÇÃO.NÃO QUERO SABER DE CUT E CNTE OU OUTRO NOME.EU QUERO SABE DA MINHA CARREIRA E MINHA VALORIZAÇÃO.SAIBA QUE SE O SENHOR ESTÁ AQUI NOS DANDO TANTA LUZ, É PORQUE DEUS O ENVIOU A NÓS PARA NOS DAR NOVAS FORÇAS E ESPERANÇAS.ME PERDOE QUEM QUISER MAS E O SINDICATO??O QUE FEZ?? SOMENTE DEPOIS QUE O DOUTOR MARCUS GUERRA APARECEU AQUI E NOS MOSTROU QUE PODEMOS GANHAR AINDA NA JUSTIÇA, O SINDICATO ATRAVÉS DA BIA VEM DIZER QUE ESTÃO TOMANDO ATITUDES MAS NÃO PODE FALAR?? QUE PALHAÇADA, SEMPRE TEVE ESTA CONVERSA.E NADA RESOLVEU.O QUE FIZERAM NA JUSTIÇA FOI MUITO FEIO, DE TOTAL COMPETÊNCIA DE UM DEPARTAMENTO JURÍDICO.NÃO CONFIO NO SINDICATO.PARA MIM TEM MUITO CARNE ESCONDIDA DEBAIXO DESTE ANGU .PRECISAMOS FAZER ALGUMA COISA LONGE DO SINDICATO.NÃO ME INTERESSA SE BIA É BOAZINHA OU OUTRA COISA DESTE TIPO.ELA É CONIVENTE.VAMOS DEIXAR DE CONVERSA E VAMOS A EXECUÇÃO.ESTES SINDICATOS CNTE, CUT SINDUTE QUEREM SOMENTE GREVE.NADA MAIS JURIDICAMENTE FAZEM.ONDE ESTAVA ESTES ORGÃOS NA GREVE DE 112 DIAS???

    ResponderExcluir
  177. Euler, muito obrigada por sua dedicação integral à nossa causa. Muito obrigada pelo ânimo que transmite aos milhares de professores , até então abandonados à própria sorte. Agora temos você, temos esse blog que nos informa, que nos impulsiona. Muito obrigada e que Deus te abençoe e te ilumine cada vez mais ! Um abraço e força na luta !!!!

    ResponderExcluir
  178. EU SOU O ANÔNIMO DAS 15:27 ME PERDOE TANTOS ERROS.CHEGUEI EM CASA CORRENDO E PRECISAVA ESCREVER ALGUMA COISA NESTE BLOG MARAVILHOSO.E MAIS, ESTOU ANIMADA.A DEPRESSÃO PASSOU DEPOIS DESTAS LUZES CHAMADAS EULER E MARCUS GUERRA.ILUMINADOS.ACHO QUE MUITOS PROFESSORES AGORA ESTÃO MELHORES.

    ResponderExcluir
  179. Colegas, voces estao sabendo da lei aprovada onde nenhum funcionario publico terá progressao na carreira nos proximos anos? Se alguem tiver mais informações poste aqui por favor. Estou tentando localizar o numero da lei. Coisas de MInas e Brasil. È mole?

    ResponderExcluir
  180. Gostei do "anastahitler"

    ResponderExcluir
  181. Estamos perdendo tempo, na reunião de amanhã deve ser confeccionada uma ação contra esse governinho de araque. Euler faça valer o desejo da maioria que segue esse blog, MPF/STF neles. Abraços e até a vitória.

    ResponderExcluir
  182. Nobre colega Euler
    Estou disposto a entrar na justiça para ter meus direitos garantidos. Se contratar um bpm jurista para isto pode contar comigo. Sugiro que façamos demuncias ao MPF individualmente, isto fará com que olhem para nossa causa. Estou fazendo esta demuncia agora. Precisamoa urgentemente de um grande advogado, conte comigo para entrar na justiça e com muitos professores de minha cidade
    José Alberto Marques Barbosa, Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  183. Nobre amigo
    Como já sugeri neste bloh, os partido dos profissionais em Educação do Brasil, espero que possamos realizar este sonho logo. Quem sabe poderemos ter o nobre senador Buarque conosco, se todos os proffisiais que trabalham em educação se unirem em prol de um nome poderemos eleger vereadores, prefeitos, deputados, governadores, senadores e até mesmo o presidente daação. Pode ser utopia, mas não custa tentar, em minha cidade já estou com a campanha: Preofessor vota em professor ou em profissional da educação. Um forte abraço e que Deus nos acompanhe.

    ResponderExcluir
  184. Olá amigos de luta!

    Não é a primeira vez que questiono isto, mas vamos lá novamente!

    Que nós precisamos do sindicato, isto é verdade, precisamos. Que o sindicato pode resolver esta pendenga, pode, e não só pode como deve!Isto, não seria mais do que sua obrigação, já que pagamos para isso. Todos que estão lá recebem porque nós pagamos!Etc e tal!
    Mas, precisamos que o sindicato finque o pé junto com nós, em tudo. Imprescindivelmente agora, mais uma vez, em que estamos de acordo com várias propostas jurídicas colocadas, já há algum tempo pelo "nosso" Prof. Euler e que, agora ganhou o reforço do nosso amigo Dr. Guerra.
    Não dá para aceitar que em nome da "precaução", nós fiquemos sem a luz do sindicato, sem as informações que são inerentes a nós, a nossas vidas, no profissional e pessoal.
    Vocês todos devem se lembrarem muito bem que já vimos este filme antes: nas outras pendengas judiciais, nos foi pedido calma, paciência e "precaução", que o sindicato estava "tomando as medidas judiciais necessárias", e que houve depois: perdemos, e perdemos porque muito do que discutimos, concordamos e acreditamos que o sindicato faria, ele não o fez, ou se fez não fez direito, por isso perdemos batalhas que, como disse nosso amigo Dr. Guerra, poderiamos ter ganho facilmente. Agora, novamente, podemos de novo, mais uma vez!
    Mas o sindicato quer fazer silêncio,... depois de uma semana continua em silêncio,...
    A quem interessa esse silêncio? Quem ganha com isso?
    A pergunta certa seria: Quem vai perder com isso?
    O Prof. Euler já falou, o Dr. Guerra já afirmou ques estas ações seriam para "ontem" (urgente), e o que o sindicato faz? Silêncio!

    Gostaria de perguntar aqui o seguinte, e acho que muitos também gostariam de perguntar a mesma coisa, para nosso querido Prof. Euler:
    Qual a sua relação com o sindicato e com a Beatriz? Vocês se dão bem, ou por você ter uma postura mais incisiva e contundente, e não concordar com palanques de propagandas, vocês não se comunicam?
    As vezes, me parece que isso acontece e por isso somos prejudicados e não somos ouvidos!

    Com todo respeito, gostaria muito que você meu caro Prof. Euler nos respondesse e esclarecesse!
    Um grande abraço e força na luta!

    Antônio Carlos - Sul de Minas

    ResponderExcluir
  185. professor so pode votar em profissional da educação, podem contar comigo para isto
    José Alberto, Sete Lagoas

    ResponderExcluir
  186. Euler,

    seja firme a respeito das decisões tomadas.

    Acreditamos muito em você.

    ResponderExcluir
  187. PODE FAZER ESTA DENÚNCIA ATÉ VIA INTERNET.ACABEI DE FAZER A MINHA CONTRA ESTE SENHOR DE MINAS .

    ResponderExcluir
  188. Caro Professor Euler,

    O que realmente está acontecendo é que muitos educadores(todos que participam da educação numa escola) muitas vezes não estão a par do que esse tal subsídio fez e fará com a nossa carreira.Tem aposentados que às vezes me perguntam como andam as coisas,como vão ficar nossos vencimentos? Não têm ideia, pois não usam a internete e veem as propagandas enganosas ( acham que está tudo uma beleza).E ainda têm aqueles que nem ligam, acham que estão ganhando bem (acredite se quiser)....
    Quanto as Ações Jurídicas chame o Dr. Marcus Guerra para acompanhar você à reunião de amanhã e Professor Euler (por favor) pressione o Sindicato para aceitar as opiniões de vocês. Pelo que eu tenho acompanhado em seu Blog(parece unânime) a confiança maior é em você e não no Sindicato.
    Eu,como tantos outros colegas estamos dispostos a fazer parte desse grupo que pretende entrar na justiça, seja no MPF ou no STF,mas com advogados bons como o Dr. Marcus Guerra, que entendam, ou melhor dizendo, saibam ler entre linhas e entrar com medidas cabíveis que é o mais importante numa disputa judicial para enfrentar os absurdos que estão sendo impostos sobre nossa categoria, e assim poder lutar de igual para igual.Juntos somos mais fortes do que essa corja que nos governa.
    Por favor, me explique:
    Como é feita essa representação junto ao Ministério Público Federal?
    Vc postou no "Esclarecendo pontos nº 3"

    Você é nosso líder!!!!!!
    Confiamos em você!!!!!!!!!!!!

    Educadora - Serranos - Sul de Minas

    ResponderExcluir
  189. Euler,hoje na escola onde leciono um fato quase me matou de rir: as professoras que nunca entram em greve ou que pensam que recebem bem, ficaram até amarelas ao verem as tabelas publicadas no jornal. Não perdi a oportunidade de dar uma alfinetada.

    Quanto a açao jurídica conte comigo para o que der e vier.

    ResponderExcluir
  190. De acordo c om a legislação, o empregador deve pagar a primeira parcela do decimo terceiro salário até o dia 3o de novembro. O desgovernador mais uma vez não cumpriu a lei. Devemos entrar na jusiça contra este descumprimento da lei também, ele terá que nos pagar em dobro, que tal entrarmos na justiça
    Professor de sete lagoas

    ResponderExcluir
  191. Caro Antônio Carlos do Sul de Minas,

    Percebe-se que entre os companheiros que dirigem o NDG o que tem mais trânsito com a Beatriz é o professor Rômulo. Se eles se dão bem eu não sei, mas se tratam com cordialidade. Pelo menos eu percebo isso.
    Eu sou avesso a política partidária e tenho ojeriza de CUT, Força Sindical..e me parece que Euler, Rômulo e outros são contrários a essa política de partidarização no sindicato.
    Estou na categoria desde a década de 80 e sempre vi essa picuinha de CUT e PT versus outros grupos.
    Agora em relação a transito junto a Beatriz só o Euler pode responder.
    Eu não acho que isso seja um problema pra gente ficar pensando.
    Um abraço
    Zé Martins - Contagem

    ResponderExcluir
  192. ANONIMO DAS 18:27
    DENUNCIA VIA INTERNET? ONDE? PRA QUEM?

    ResponderExcluir
  193. SÓ A TÍTULO DE INFORMAÇÃO!

    Governo altera lei sobre folgas e remuneração em feriados

    09 de dezembro de 2011 • 11h42 • 11h59comentarios
    343
    Noticia

    Reducir Normal Aumentar Imprimir


    O Diário Oficial da União publicou nesta sexta-feira decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro interino do Trabalho, Paulo Roberto dos Santos Pinto, que altera a legislação referente ao repouso semanal e ao pagamento de salário nos feriados civis e religiosos.



    A alteração é referente ao valor da multa devida pelas infrações à lei. O valor, que ainda estava colocado em cruzeiros (entre cem e 5 mil) varia agora entre R$ 40,25 e R$ 4.025,33, segundo a natureza da infração, sua extensão e a intenção de quem a praticou. No caso de reincidência e oposição à fiscalização ou desacato à autoridade, o valor será cobrado em dobro.



    Pela legislação vigente, todo empregado tem direito ao repouso semanal remunerado de 24h consecutivas, preferencialmente aos domingos e, nos limites das exigências técnicas das empresas, nos feriados civis e religiosos, de acordo com a tradição local.



    Entre os empregados a que se refere a lei, incluem-se os trabalhadores rurais, salvo os que operem em qualquer regime de parceria, meação ou forma semelhante de participação na produção. O regime dessa lei é extensivo àqueles que, sob forma autônoma, trabalhem agrupados, por intermédio de sindicato, caixa portuária ou entidade congênere. A remuneração do repouso obrigatório, nesse caso, consistirá no acréscimo de um sexto calculado sobre os salários efetivamente percebidos pelo trabalhador e pago juntamente com os mesmos.



    É devido o repouso semanal remunerado, nos termos da lei, aos trabalhadores das autarquias e de empresas industriais ou sob administração da União, dos estados e dos municípios ou incorporadas aos seus patrimônios, que não estejam subordinados ao regime do funcionalismo público.

    Disponível em: http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201112091342_ABR_80587297

    ResponderExcluir
  194. Pessoal, hoje a vice-diretora da minha escola apresentou para todos os professores um email do seplag dando um Feliz Natal para todos e comunicando que o prêmio de produtividade sairá no dia 22 de dezembro. Qual foi a reação de todos? Descaso, pois ninguém lá acredita nesse governo. Será que ele está voltando atrás do que anunciou? Será? Coitadinho, ele é mesmo muito bonzinho...kkkkk. E outra coisa, ainda temos na sala dos professores o nosso mural lindo dos traidores da educação. Tem fotos, histórico de cada um, textos, etc. Lá ninguém tirou. Espero que a reunião de amanhã seja produtiva. Um grande abraço, Paula.

    ResponderExcluir
  195. Já fiz reclamação via internet ao MP no dia 17 de novembro e até hoje nem resposta.Cobrei a transparência do governo e outras coisas.
    será que ainda receberei resposta?

    ResponderExcluir
  196. O PSTU (PARTIDO DO UTOPIA) ENCHENDO O BLOG DO NOSSO QUERIDO EULER DE PROPAGANDA POLÍTICA E BOBAGENS DIZENDO QUE O "PT E O PSDB SÃO FARINHA DO MESMO SACO"... AII QUE SACOOO! VAMOS PARAR DE FAZER CAMPANHA POLÍTICA AQUI NO BLOG E ESCREVER O QUE É INTERESSANTE E QUE CONTRIBUI DE ALGUMA FORMA PARA A NOSSA CAUSA!

    LOURDINHA..

    ResponderExcluir
  197. Pedra DÉLIA,
    Confie nela. O inimigo nos verá como toco de árvore, como moita, como pedra.
    Procurem ler sobre ela e tenhamos fé que o inimigo será derrotado.

    ResponderExcluir
  198. A VOZ CHEGOU À PRAÇA...

    "Não seria mais fácil para o governo dissolver o povo e eleger outro?”, ironizou Bertolt Brecht, em 1953, ao assistir ao esmagamento do protesto de trabalhadores na extinta República Democrática da Alemanha.

    As levas humanas que durante um ano se revezaram em batalhas na praça Tahrir, no Cairo, dali não pretendem arredar pé enquanto a equação não for invertida. A erupção que começou na Tunísia, despertou o Egito, avançou sobre o Iêmen e abalou o edifício de poder no mundo árabe: é a história dando um de seus saltos mais singulares.

    Sua força está no objetivo mínimo, porém claro: ter voz e fazer com que ela seja ouvida. Soa até como novidade, com o frescor de algo inesperado e legítimo. Há quem veja nisso a abertura de um caminho próprio e democrático. Há quem veja revoluções em marcha, como as de 1848. E há o indubitável: as grandes potências da Europa e os Estados Unidos perderam peso, se encolheram diante do novo e do povo.

    Ninguém previu essa onda humana e poucos se arriscam a traçar sua trajetória. Mas foi o fato mais marcante do ano.

    E A PRAÇA MUDOU DE VOZ ...

    "O verdadeiro poder está na habilidade de fazer coisas inesperadas acontecerem”, acredita um dos aquartelados de primeira hora do movimento Occupy Wall Street, que brotoumeio esquisito no centro financeiro de Nova York e pipoca de forma espasmódica em quase uma centena de outras cidades americanas.

    Naquele lado do mundo, a minoria que ronca em nome de uma maioria silenciosa (os autodenominados “99%”) culpa o sistema econômico falido de cobrir os Estados Unidos com o manto da apatia, depressão, ansiedade e do cinismo. Os manifestantes anticrise também estão, ou estiveram, nas ruas na Grécia, na Inglaterra, na Itália, na Espanha, nos países europeus que sucumbem à débâcle geral.

    Ao contrário dos primos árabes, que podem computar como vitória cada derrubada de regime ou de governo, os ocupantes do asfalto ocidental defendem causas múltiplas e ideias quemisturam presente e futuro: querem emprego, uma vida melhor, justiça, ambiente limpo, democracia para valer, fim dos privilégios. Alterar a sociedade, em resumo.

    Entre a praça Tahrir e o movimento Occupy, uma certeza: já não basta mudar o povo, como propôs Bertolt Brecht. Talvez seja preciso mudar as coisas de um planeta que é o mesmo em todas as partes.

    http://revistapiaui.estadao.com.br/edicao-63/despedida-2011-chegada-2012/...e-a-praca-mudou-de-voz


    2012 VAMOS OCUPAR AS PRAÇAS DOS PODRES PODERES!

    ResponderExcluir
  199. (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...
    (...) finque o pé junto conosco...

    ResponderExcluir
  200. Esse Anastasia é tão louco e irresponsável, que marcou o pagamento do 13º para dia 17/12(sábado), nunca desde que entrei no Estado e isso é, desde 1983, um governo fez isso. Ainda joga a culpa de recebermos o Prêmio por Produtividade em duas parcelas(30/01/2012 e 28/02/2012) ao "aumento" que ele deu aos professores. Jogando funcionário contra funcionário.Louco e..........

    ResponderExcluir