quinta-feira, 8 de março de 2012

Parabéns às bravas guerreiras da nossa categoria!


Parabéns às bravas guerreiras da nossa categoria!

Um abraço especial a todas as bravas guerreiras da nossa categoria, por este dia, e por todos os outros! A nossa categoria de educadores, especialmente, tem o orgulho de contar com a maioria de mulheres, que são o melhor exemplo de luta, dedicação ao próximo, coragem e ternura. Tenho o maior orgulho de ter participado com vocês nestes anos de luta dos profissionais da Educação de Minas Gerais. As mulheres estão sempre na linha de frente dos nossos combates. Sou testemunha de que as diferenças de gênero, enquanto construção (ou imposição) social, são derrubadas na prática, a cada dia, com o exemplo de luta e determinação das bravas guerreiras da nossa categoria, e dos de baixo em geral. Parabéns, hoje e sempre!

Um forte abraço a todos/todas e força na luta! Até a nossa vitória!

***

84 comentários:

  1. Obrigada!Euler pelas gentis palavras!

    Aparecida

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Euler pela homenagem nesse Dia Internacional da Mulher! Marli de G.V

    ResponderExcluir
  3. Euler,obrigada pelo carinho.
    Abraços,
    Jane

    ResponderExcluir
  4. Pessoal, não participarmos da greve nacional dará respaldo ao governaDOR para continuar dizendo que tem feito muito pela nossa categoria, que nos paga o piso,etc. Vamos repensar essa situação? Seja como for será uma exposição da nossa indignação e NACIONAL. Força, gente. A luta tem que continuar. Obrigada, Euler, pelos cumprimentos a todas as mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não pararem ,vocês professores vão estar assinando as mentiras do governo.Todos vão pensar que não pararam porque estão satisfeitos.

      Excluir
  5. Euler,obrigada pelas belas palavras.
    Acho que essa noticia é um indício de que a LC 100 está perto de ser julgada no supremo ela e esta outra lei são do mesmo ano.

    STF desvincula defensorias públicas de Minas Gerais e do Maranhão dos governos estaduais

    O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou nesta quarta-feira (7), por unanimidade, a inconstitucionalidade de leis de Minas Gerais e do Maranhão que vinculavam as defensorias públicas estaduais aos Executivos locais. Os ministros entenderam que a Constituição Federal é clara ao determinar que a Defensoria Pública deve ter autonomia administrativa e financeira.

    As ações julgadas nesta tarde eram de autoria da Procuradoria-Geral da República (PGR), que questionava duas leis mineiras de 2007 e uma lei maranhense de 2006. O órgão alegava que o acesso gratuito à Justiça só poderia ser garantido por meio da independência funcional, administrativa, financeira e orçamentária das defensorias públicas.

    O julgamento foi rápido e os ministros até dispensaram a fala dos advogados, destacando que a tese da independência da Defensoria Pública já foi firmada em outras ocasiões. Na semana passada, a Corte decidiu que a Defensoria Pública de São Paulo não era obrigada a manter convênio com a Ordem dos Advogados do estado para complementar o atendimento gratuito à população.
    AGÊNCIA BRASIL

    ResponderExcluir
  6. Parabéns a todas as Mulheres!!!

    voltando à novela do Piso que também é de interesse das Nobres Professoras, A Agência Brasil divulgou matéria e republicada pelo portal IG, afirmando que em MG o piso do Professor é de R$2.200,00 e a fonte citada foi a Secretaria de Educação.

    Veja no link: http://mdfnews.wordpress.com/

    Será que a Gazzola fugiu da Escola? Ou não passa de questões de caráter mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho dois cargos no Estado de Minas Gerais, Efetivo, desde 2000 e recebo 2.200,00. Tá faltando dinheiro para mim, já que a Agência Brasil diz que o piso em Minas é 2.200,00.

      Excluir
    2. Este governo nos afronta de hora em hora.

      Excluir
  7. Euler, obrigada pelas (como sempre) sábias e carinhosas palavras!
    Um grande abraço.
    Márcia

    ResponderExcluir
  8. Euler meu querido companheiro,obrigado pela homenagem!Somos guerreiras pois a história nos obriga a desdobrar.A educação vai de mal a pior porque ainda hoje nós somos maioria e em nossa sociedade mulher tem que ganhar menos que os homens!A criminalidade contra as mulheres só tem aumentado,triste realidade.Minha filha de 17 anos recebeu a carta mentirosa do governo chegou em casa indignada.Que Deus nos ajude.Abraços fraternos a todos companheiros e companheiras neste dia de reflexão sobre nossa condição humana !Professora Luciana

    ResponderExcluir
  9. Professoras;

    Professor Euler,

    Quero aqui aproveitar este espaço para parabenizar todas as mulheres pelo seu dia.
    Quando eu estudava, as mulheres eram quase que 90% do quadro docente das escolas, havia poucos homens.
    Os anos se passaram e os homens - aqui me incluo - resolveram abraçar a docência, que segundo as palavras de um saudoso governador (não quero fazer julgamento político, respeito-lhe a memória)aderiram a profissão das "mal-casadas".
    Já li no sítio da educação que ainda hoje as mulheres são maioria no ensino de Minas, representam 75% do quadro de professores.
    Esquecendo as várias dificuldades pelas quais todos nós passamos - esquecendo as diferenças de gênero - quero desejar:

    - Parabéns a todas as educadoras mineiras pelo seu dia!

    Abraços!

    Paulo

    ResponderExcluir
  10. Ministro defende cumprimento da Lei do Piso em encontro de secretários
    Quinta-feira, 08 de março de 2012 - 11:34
    Tweet - divulgue esta matéria no twitter
    Natal - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, defendeu nesta quinta-feira, 8, na abertura da reunião ordinária do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em Natal, o reajuste de 22,22 % aplicado ao piso nacional de salário do magistério. "Sei que para alguns estados e municípios, o reajuste pode ter sido forte e gerar dificuldades, mas, estamos falando de apenas dois salários mínimos", disse.

    Mercadante lembrou que alguns secretários e a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Carlini, que estava presente, eram parlamentares quando o piso e a forma do seu reajuste (proporcional ao custo aluno do Fundeb) foram aprovados no Congresso Nacional, em 2008. "Nós votamos na lei e não houve objeção. Ao contrário, houve um grande consenso. Se não recuperarmos o valor do piso dos professores não teremos como atrair os jovens para a carreira. E todos sabemos que somos carentes de professores em todas as etapas da educação", ponderou.

    O ministro ressaltou ainda que o dispositivo da lei que assegura um terço da jornada dos professores fora da sala aula também deve ser cumprido e lembrou que o Supremo Tribunal Federal votou pela constitucionalidade da lei ao examinar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta por cinco governadores. "Mas é preciso discutir essa questão dentro de um processo pedagógico. A hora atividade é para melhorar a educação, a aprendizagem e para o professor avaliar seus alunos, preparar as aulas, dedicar-se à sua formação", lembrou.

    Mercadante concluiu sua intervenção fazendo um apelo aos secretários estaduais para que mobilizem suas bancadas parlamentares para aprovar com urgência o Plano Nacional de Educação para o período 2011-2020. "É fundamental aprová-lo este ano. Não podemos nos dar por satisfeitos. Precisamos aumentar os recursos para a educação", disse.

    Neste sentido, o ministro ainda apelou aos secretários para que componham uma grande mobilização pela vinculação dos recursos do Pré-Sal para a educação. "Não podemos perder esta oportunidade".

    Aloizio Mercadante passa esta quinta-feira em Natal. Depois da abertura da reunião do Consed, ele participa da entrega de 120 ônibus do programa Caminho da Escola, adquiridos pelo governo do estado. Anuncia também a construção de três novos campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, nos municípios de Canguaretama, Ceará-Mirim e São Paulo do Potengi.

    Assessoria de Comunicação Social

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A educação precisa de praticidade, não de falacias que engrossam as estatísticas para políticos que tiram proveito das carnificinas.
      O governo federal como os demais entes federativos fazem muuuuuito pouco para resolver os problemas da educação.Não adianta computadores, tablet e outras parafernalhas tecnológicas se o professor não está feliz dentro da sala de aula.

      Excluir
  11. professoramaluquinha8 de março de 2012 13:07

    "AnônimoMar 8, 2012 07:03 AM
    Pessoal, não participarmos da greve nacional dará respaldo ao governaDOR para continuar dizendo que tem feito muito pela nossa categoria, que nos paga o piso,etc. Vamos repensar essa situação? Seja como for será uma exposição da nossa indignação e NACIONAL."

    Greve Nacional? Me engana que eu... (não gosto). Três dias não é greve, é paralisação. E o governador já está mais do que respaldado, se 2010 e 112 dias de 2011 não deu resultado, que dirá uma nova indignação que só servirá para economizar 3 dias de pagamento ao governo? Essa mobilização só tem utilidade para o SindUTE, que tem por objetivo dados estatísticos, medir o nível de satisfação da categoria com essa direção. Outro objetivo é calcular o índice de profissionais e escolas mobilizadas, para medir o grau de influência e controle que a atual coordenação ainda consegue exercer. É só uma pesquisa. O Sindicato transformou as manifestações num espaço laboratorial, onde a cobaia é a categoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto... você falou tudo...
      " Essa mobilização só tem utilidade para o SindUTE, que tem por objetivo dados estatísticos, medir o nível de satisfação da categoria com essa direção. Outro objetivo é calcular o índice de profissionais e escolas mobilizadas, para medir o grau de influência e controle que a atual coordenação ainda consegue exercer."...

      Excluir
    2. Depois do debate na assembleia de ontem só mesmo quem não tem sangue nas veias vai entrar numa sala de aula.Chego a crer que o Duarte Bechir tem razão.90% dos professores estão satisfeitos.Só 10% fazem greve.Graças a Deus,faço parte destes 10%.Hoje,na minha escola aqui em Sete Lagoas, após comentarmos o debate,todas do turno da manhã levantaram a mão e se disseram orgulhosas de pertencer a estes 10%. Deus é mais. Até ontem só 3 disseram que iam parar e hoje,20 vão parar.A propósito,o debate será reprisado no sábado as 8:30.

      Excluir
    3. Dizer que esta paralisação só tem utilidade para o sindute é pensar pequeno demais.É desmerecer a inteligência de milhares de professores que estarão lá.É dar razão ao governo.Sabe-se lá quem está implantando estas ideias aqui.Tenho medo!!!

      Excluir
    4. PESIMISSSSSSSSSSSSSTA

      Excluir
  12. Obrigada Caro Euler,

    Apesar de estarmos ainda em pleno século XXI,a luta ainda é árdua para nós mulheres

    ResponderExcluir
  13. Obrigada caro Euler,

    Apesar de estarmos em pleno século XXI,a luta das mulheres continua ainda árdua.

    ResponderExcluir
  14. Obrigada, Euler, meu filho, por suas gentis palavras.
    Beijo.
    "Namorada virtual".

    ResponderExcluir
  15. Professora maluquinha,

    concordo que o "sindinútil" possa estar tentando "medir a satisfação da categoria". Entretanto, a greve é nosso direito legal e constitucional. Somente através da greve é que podemos conquistar nossas reivindicações e dobrar este governo.

    Mesmo não gostando nem um pouquinho do "sindinútil", sempre participei de todas as greves e paralisações em 10 anos como professor estadual. Não faço isso pelo "sindinútil", mas pela classe, uma vez que não temos motivos para não deixar de fazer greve.

    Portanto, mesmo entendendo que o "sindinútil" possa estar tentando medir a satisfação da categoria, entendo que devemos fazer a greve por nós mesmos. Aderir ao movimento, à greve de três dias, não mudará o conceito fazemos do "sindinútil". Isso já está resolvido entre a categoria: o "sindinútil" não tem moral para nos representar.

    Greve já!

    Fora "sindinutil"!

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  16. Doce ilusão

    Caro anônimo que escreveu sobre o Mercadante,

    não se iluda com supostas declarações do Mercadante ou de qualquer outro político sanguessuga. O fato é que eles, em discurso, dizem entender que o professor ganha mal, que merece ganhar um salário melhor, que já passou da hora dos professores receberem o piso nacional, etc.

    Entretanto, tudo isso não passa de balela, conversa fida, discurso demagógico de político mentiroso, pilantra e conchavista.

    O fato é que, se realmente o governo federal quisesse resolver esta questão, bastava ele exigir, de fato, que os governos estaduais fossem obrigados a pagarem o piso nacional aos professores. Quer uma prova de que realmente o governo federal pode fazer isso? Lembra quando o presidente Fernando Henrique Cardoso não liberou verba para o governo de Minas Gerais, quanto o Itamar Franco era governador? Pois é, quando o governo federal quer fazer alguma coisa com os governos estaduais ele pode. Portanto, se o governo federal petista quisesse resolver esta questão em favor da educação e da sociedade brasileira, bastava ameaçar não liberar as verbas para os estados até que estes cumprissem a lei federal que determina que os estados devam pagar o piso nacional aos professores.

    Portanto, não se iluda com mais uma declaração de uma sanguessuga travestida de político.

    Somente com a resistência é que podemos dobrar estes safados de todos os partidos políticos brasileiros.

    Greve já!

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Greve já! Concordo com você!Só com muita luta vamos conquistar nossos direitos.

      Excluir
  17. Olá, pessoal da luta!

    Esta mídia brasileira é uma piada mesmo, né? Anteontem a Folha de São Paulo disse que Minas paga um piso de R$ 1.870,00. Hoje, a Agência Brasil (cuja notícia é reproduzida por outros veículos, de forma acrítica) diz que Minas paga o piso de R$ 2.200,00. Quero saber quem vai me pagar (e a todos os educadores de Minas) a diferença salarial entre o que eles estão anunciando e os dois salários mínimos que recebemos de fato, como remuneração total, não como piso.

    Êta midiazinha medíocre e canalha! Publica as coisas sem ouvir o outro lado, sem checar a veracidade da informação que estão repassando para a comunidade. Total falta de compromisso ético com a população brasileira.

    Um forte abraço a todos/todas e força na luta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e eles vão mentindo, mentindo...

      confundindo ainda mais a opinião pública a

      nosso respeito nos colocando em xeque-mate ...

      Isso é jogo sujo!!!

      Que mal exemplo, hein?

      Excluir
  18. Euler, boa tarde, obrigada pelos cumprimentos. Sou mulher, sou guerreira. Abraços. Dalgiza

    ResponderExcluir
  19. Carlos José Assunção - Nova Lima8 de março de 2012 15:05

    O carnaval passou, mas só agora as máscaras estão caindo e muitas ainda cairão...

    Sede do Governo tem custos e problemas de grande
    cidade

    Cidade Administrativa completa dois anos de inauguração, mas Estado não
    consegue cumprir meta de economizar

    Hoje em Dia, 04.3.2012
    Marcelo Prates

    Erguida a um custo de R$ 1,2 bilhão, Cidade Administrativa não reduz gastos

    Dois anos depois de inaugurar a Cidade Administrativa, o Governo de Minas
    não conseguiu cumprir sua principal promessa: reduzir os gastos da
    administração pública. Ao contrário, levantamento feito pelo Hoje em Dia,
    com base em documentos da Contadoria Geral do Estado, aponta que as
    despesas de custeio com as secretarias aumentaram em R$ 528.968.057,61
    desde que as pastas foram transferidas para a nova sede. A pesquisa abarcou
    os anos de 2009, 2010 e 2011. Os dados dos primeiros meses de 2012 ainda
    não foram disponibilizados.

    A redução de R$ 85 milhões por ano com as despesas da máquina pública, mote
    do governo para acelerar a construção da nova sede, não é a realidade do
    Estado.

    De acordo com os números da Contadoria Geral, se em 2009 foram gastos R$
    1,7 bilhão com 16 secretarias, em 2011, R$ 2,2 bilhões foram destinados
    para as despesas de 22 pastas: um aumento de aproximadamente 30,44%.

    Apesar disso, as previsões orçamentárias dos últimos três anos não
    acompanharam o aumento das despesas de custeio – que correspondem aos
    gastos com pessoal, material de consumo, serviços de terceiros e com obras
    de conservação e adaptação de bens imóveis. Desde a inauguração da Cidade
    Administrativa, a proposta orçamentária registrou aumento de 13,5% na
    previsão de receita.
    Dentre as secretarias que mais oneram os cofres públicos está a pasta da
    Fazenda, que experimentou um salto de mais de R$ 43 milhões de dois anos
    para cá.

    A secretaria de Transporte e Obras Públicas (Setop) aumentou seus gastos de
    R$ 6,5 milhões em 2009 para R$ 14 milhões em 2011.

    As despesas de custeio da secretaria de Educação aumentaram em R$ 220
    milhões desde que foi transferida para o vetor Norte da capital. Se em 2009
    os gastos eram de R$ 781 milhões, em 2011 foram para R$ 1 bilhão.

    Já a previsão orçamentária enviada pelo Executivo e aprovada na Assembleia
    Legislativa apontou receitas fiscais de R$ 38,9 bilhões, em 2009, e R$ 45
    bilhões em 2011. A lei de orçamento define como o governo estadual pretende
    gastar os recursos públicos.

    Além de aumentar as despesas de custeio das pastas já existentes, o
    governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), ainda criou, em 2010, novas
    secretarias e secretarias extraordinárias. Figuram nos balancetes de 2011
    da Contadoria Geral do Estado gastos de R$ 44 milhões com as cinco novas
    pastas. São elas: Casa Civil e Relações Institucionais, Trabalho e Emprego,
    Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Escritório de
    Prioridades Estratégicas e Secretaria-Geral.

    Ainda segundo o levantamento realizado, os maiores percentuais de aumento
    foram constatados no ano de 2010, data de inauguração da sede. Enquanto a
    pasta Planejamento e Gestão gastou R$106 milhões e R$129 milhões, em 2009 e
    2011, respectivamente, em 2010 as despesas chegaram a R$ 237 milhões.

    O escritório de representação do governo no Rio de Janeiro gerou um gasto
    de R$ 46 mil, em 2009, e de R$ 57 mil, em 2011. As despesas do escritório
    de Brasília saltaram de R$ 303 mil para R$ 350 mil. Já o de São Paulo
    reduziu os custos em R$ 23 mil.

    Os gastos das autarquias também sofreram alterações. Os gastos do Instituto
    de Previdência dos Servidores do Estado (Ipsemg) foi de R$ 509 milhões para
    R$ 661 milhões no período. Os do Departamento de Trânsito (Detran) passaram
    de R$ 62 milhões para R$ 108 milhões.

    Não bastasse o aumento do custo nas secretarias, escritórios e autarquias,
    a criação da nova sede ainda gerou outra despesa: o custeio dos prédios da
    Cidade Administrativa alcançou R$ 137 milhões, ou R$ 38 milhões a mais do
    que o previsto no orçamento.

    ResponderExcluir
  20. Carlos José Assunção - Nova Lima8 de março de 2012 15:23

    Justiça manda governo gaúcho pagar piso a professores
    Piso atual pago aos professores da rede estadual do Rio Grande do Sul é R$ 977. Valor nacional para 2012 é de R$ 1.451
    Agência Brasil | 06/03/2012 10:03
    Notícia anterior Petrobras investirá R$ 320 milhões em bolsas de estudosPróxima notícia “A valorização do professor começa pelo piso”, diz MercadanteTexto:
    A Justiça Estadual do Rio Grande do Sul determinou que o governo cumpra a lei do piso nacional do magistério e pague aos professores da rede o valor determinado para 2012 de R$ 1.451. O juiz José Antônio Coitinho decidiu ainda que o governo gaúcho deverá pagar os valores retroativos aos profissionais da rede, com correção da inflação.

    Entrevista: “A valorização do professor começa pelo piso”, diz Mercadante

    Atualmente, o piso pago aos professores da rede de ensino do Rio Grande do Sul, por uma jornada semanal de 40 horas, é R$ 977. O cumprimento da ação não será imediato porque ainda cabe recurso. No caso de profissionais com carga horária inferior a 40 horas, o pagamento deverá ser feito de forma proporcional, de acordo com a decisão da Justiça.

    Polêmica nos Estados: Governadores pressionam por mudança no reajuste do piso nacional

    O juiz determinou que a previsão do pagamento do piso deverá ser incluída no orçamento do estado a partir de 2013 e em todos os anos seguintes. José Antonio Coitinho descartou ainda a possibilidade de que o valor do piso seja entendido como remuneração total. Alguns governos estaduais e prefeituras alegam que já pagam o valor determinado pela lei, ao incluir, na conta, gratificações, abonos e outros adicionais que compõem o contra-cheque dos professores.

    Repercussão: Greves de professores ameaçam parar aulas no País

    “Entender que o piso é a totalidade da remuneração implica ignorar as vantagens pessoais conquistadas pelos servidores, achatando a remuneração da categoria e colocando em um mesmo padrão remuneratório pessoal com diferentes tempos de serviço e diferentes vantagens pessoais”, alega o juiz na decisão.

    A Lei do Piso foi criada em 2008 e determinou um valor mínimo que deve ser pago a todos os professores de escola pública com formação de nível médio e jornada de 40 horas semanais. A legislação foi questionada por governadores no Supremo Tribunal Federal ainda em 2008, mas a Corte confirmou sua validade no ano passado. Estados e municípios alegam dificuldade financeira para pagar os valores determinados.

    ResponderExcluir
  21. Caro Euler e demais colegas professores,

    concordo que a mídia brasileira é mesmo uma "midiazinha medíocre e canalha". E mesmo quando ela "ouve o outro lado", neste caso, os professores, ela acaba divulgando apenas o lado que ela quer divulgar, ou seja, o lado dos governantes.

    Esta mídia brasileira é mesmo repugnante. Se no passado tínhamos uma mídia amordaçada pela ditadura militar (mas mesmo assim, criativa), hoje, temos uma mídia mal-intencionada, comprada, suja e sem ética.

    Quanto à notícia sobre o valor do piso em Minas Gerais divulgado por esta agência, concluímos que estamos muito em desvantagem no meio de tantos inimigos. Portanto, mais um motivo para a categoria se unir cada vez mais e brigar melhor forma possível, que é através da greve por tempo indeterminado, com a participação de pelo menos 50% do professorado mineiro.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você,Raimundo,mas se o Bechir falou que somos 10% que assim seja.Pelo menos não vamos reclamar depois.Fizemos a nossa parte.Acho difícil encontrar coerência e coragem em 50% desta classe desunida.Vamos à luta.Que sejamos 10%.Estaremos firmes e fortes.

      Excluir
  22. Euler companheiro, andei um pouco distante e decepcionada,mas a luta continua como sempre.Imagina voce que o meu comprovante de rendimentos está indicando que recebi até dezembro como subsidio e o que é pior de tudo,não recebi um centavo da greve e está como se tivesse recebido.Olha fiquei p.....da vida mas não vou deixar barato,vou fazer minha declaração somente com o que recebi realmente e quero ver este governo bandido provar que me pagou tudo que declarou no comprovante.Não vou parar os três dias,não por causa do sindicato,mas pelo contrário, é porque para a minha pessoa, ELE NÃO EXISTE MAIS!!!! É somente um lacaio da cnte,cut e por aí a fora.
    Muito Obrigada companheiro, por você estar sempre conosco,pelas suas belas palavras e por fazer com que estejamos sempre juntos nesta luta.
    A todas as guerreiras,de todas as funções, milhares de parabéns e que continuemos firmes na luta,que não desistamos jamais!!!
    Abraços companheiro e até mais!!!!

    ResponderExcluir
  23. Professor Euler,
    Vamos informar também: "Minas paga piso de R$4.000,00 reais"
    Professor Herbet
    Cristália -MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vamos cooperar com o governo, não é?
      Quem me dera ganhar um piso deste, já teria comprado minha casa própria, com 30 anos de serviço e 4 anos e meio de dobra, quanto iria receber?

      Excluir
  24. Carlos José Assunção - Nova Lima8 de março de 2012 16:46

    O governo de Minas continua enganando a população... Agora o piso mineiro é de R$ 2200,00. Temos que acabar com esta farça. A mentira de tanto dita está virando verdade. O Sindute-MG tem que agir imediatamente.
    Vejam:
    Confira o valor do piso pago em cada unidade da Federação

    Norte

    Acre - R$ 1.451*

    Amapá – R$ 1.085

    Amazonas – R$ 1.905

    Pará – R$ 1.451*

    Rondônia – R$ 2.011

    Roraima – R$ 2.142

    Tocantins – R$ 1.329

    Nordeste

    Alagoas – R$ 1.187

    Bahia – R$ 1.187

    Ceará – R$ 1.270

    Maranhão – R$ 1.451*

    Paraíba – R$ 1.737

    Pernambuco – R$ 1.451*

    Piauí – R$ 1.187

    Rio Grande do Norte – R$ 1.451*

    Sergipe – R$ 1.451*

    Centro-Oeste

    Distrito Federal – R$ 2.314

    Goiás – R$ 1.460

    Mato Grosso – R$ 1.760

    Mato Grosso do Sul – R$ 1.489

    Sudeste

    Espírito Santo – R$ 1.540

    Minas Gerais – R$ 2.200

    Rio de Janeiro – R$ 1.732

    São Paulo – R$ 1.894

    Sul

    Paraná – R$ 1.233**

    Santa Catarina – R$ 1.281

    Rio Grande do Sul – R$ 791

    Fonte: secretarias estaduais de Educação

    *Reajuste aprovado será pago na próxima folha

    **Valor informado pelo sindicato da categoria no estado

    CHEGA DE TANTA MENTIRA... Minas Gerais paga é um teto e não um piso.

    ResponderExcluir
  25. Valeu Euler pela justa homenagem as mulheres da educação que estão sempre na luta. Quero aproveitar o seu espaço e homenagear também a companheira JANETE, da direção da subsede de Montes Claros que junto ao seu companheiro Zé Gomes tem feito um belíssimo trabalho de luta nesta subsede. Ela merece todo nosso carinho e aplausos. PARABENS JANETE PELA LUTA EM DEFESA DA EDUCAÇÃO.
    Eduardo Vinicius

    ResponderExcluir
  26. Obrigada pela homenagem Euler!
    Abraços.
    Rosilene Murta

    ResponderExcluir
  27. Muito obrigada Euler. Fico feliz que a dureza da luta não comprometeu a sua sensibilidade.
    Eu também acredito que após muita luta conquistaremos nossa vitória.
    É bom lembrar que o piso nacional é o mínimo que esse governo mentiroso deveria pagar.
    As pessoas que lutam dormem com a consciência tranquila.
    Parabéns a todos/todas pelas lutas
    Abraços

    ResponderExcluir
  28. Monalisa - Contagem8 de março de 2012 17:45

    Não sei quanto a vocês e nem mais o que está certo ou errado, de uma coisa tenho certeza:
    Fiquei os 112 dias de greve, fui nas manifestações, comi e bebi internet o tempo todo e no final, para minha vida e realidade, não obtive nenhum avanço, nem em direitos nem em salários ou qualquer coisa. Pelo contrário, aprendi que a constituição brasileira somente deve ser respeitada pelos que não estão no poder, que o governo de Minas é absoluto, que a mídia é comprada, que o Sindicato manipula e que é perigoso perdermos o pouco que ainda temos, você duvidam?
    Vejam o Piso que é Lei e não é e nunca vai ser cumprido em Minas (a não ser por alguma estratégia politica futura para angariar votos) e a Lei 100, onde você vira Efetivo (serviço público) sem fazer concurso, ou seja, O GOVERNO QUER E ELE PODE.
    Fora isso o resto para mim é blá,blá,blá.
    Não sou oposição, não sou NADA, sou somente professora efetiva de Ensino Médio desde 2005.
    Desabafei... Dia da Mulher rsrsrsr, tinha que haver Dia Internacional da Honestidade e respeito ao próximo, ou melhor tinha que ser todos os dias.

    ResponderExcluir
  29. No subsídio a remuneração incluindo todas as vantagens é de R$1.122,00 para um professor de formação de nível médio e, jornada de trabalho de 24h semanal,proporcionalmente para 40h é de R$1.870,00.

    O piso nacional como vencimento básico sem as vantagens para uma jornada de trabalho de no máximo 40h por semana é de 1.451,00. Este professor em atividade é acrescentado 20% de pó de giz que será de 1.741,20. Se este professor tiver 4 quinquênios, 8 biênios e posicionado na letra F, ele receberia como remuneraçao R$ 3.337.30.

    Obs. estou considerando se a jornada de trabalho do Estado fosse 40h e não 24h. Isto foi feito para comparar o que disse jornal de São Paulo.

    Veja quanta enganação.

    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  30. professoramaluquinha8 de março de 2012 18:59

    Raimundo,

    Greve selvagem: Iniciada e/ou levada adiante espontaneamente pelos trabalhadores, sem a participação ou à revelia do sindicato que representa a classe. NESSA EU ACREDITOOOOOO

    tipos de greve:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Greve

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta nem tem respaldo legal.

      Excluir
  31. professoramaluquinha8 de março de 2012 19:02

    DIREITO DE RESPOSTA:

    "AnônimoMar 8, 2012 10:25 AM
    Dizer que esta paralisação só tem utilidade para o sindute é pensar pequeno demais.É desmerecer a inteligência de milhares de professores que estarão lá.É dar razão ao governo.Sabe-se lá quem está implantando estas ideias aqui.Tenho medo!!!"

    PENSAR PEQUENO D+++ É ACREDITAR QUE O SINDINUTIL TEM MORAL PARA NOS MOBILIZAR!!

    ResponderExcluir
  32. SEM RESISTÊNCIA É O MESMO QUE MALHAR EM FERRO FRIO

    Caros colegas professores,

    não tem limites para a falta de ética da mídia brasileira. Num piscar de olhos, da noite para o dia, Minas Gerais passou a ter o maior piso pago aos professores estaduais.

    E esta mesma mídia, mentirosa, corrupta, suja, anti-ética,que blinda os desmandos e a corrupção dos bandidos que infestam a política nacional.

    Está mais do que na hora de nós, professores, deixarmos a retórica de lado e partirmos para o ataque, para a resistência, pois do contrário, seremos ainda piores do que nossos algozes. É preciso ousar mais, sair de cima dos muros e planejarmos um contra-ataque contra o sistema político brasileiro, responsável por todas as mazelas deste país.

    Há muito tempo já não voto em nenhuma sanguessuga, independente do partido político, pois todos sã farinha do mesmo saco sujo.

    Devemos trabalhar o voto nulo como um protesto contra toda esta tirania que se instalou no sistema político brasileiro. E como eles mesmos não farão nenhuma reforma política e eleitoral, é preciso que nós não corroboremos com a perpetuação deste sistema e desta ordem do mal. O voto nulo hoje, é nossa resposta de que não acreditamos mais nos poderes instituídos deste país e, por isso, queremos transformá-lo.

    Uma grande soma de votos nulos pode até não impedir que políticos desonestos sejam investidos no cargo. entretanto, isso levará a um repercussão sem precedentes no Brasil e no mundo.

    Outra coisa é nós, professores, entendermos de uma vez por todas, que não podemos acreditar que através da "INjustiça" deste país conseguiremos fazer com que sejamos valorizados, que receberemos o piso nacional a que temos direito. Somente através da luta, da resistência, da greve por tempo indeterminado, é que conseguiremos dobrá-los. Do contrário, é continuar malhando em ferro frio.

    Entretanto, é preciso que nos esforcemos para que nossa greve atinja pelo menos 50% do professorado mineiro. Se isso acontecer, transformaremos em caos o sistema educacional de Minas Gerais. E assim seremos ouvidos.

    Na atual conjuntura, não existe outra alternativa.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até que não me apresentem algo melhor,ainda acredito nas greves.Pelo amor de Deus temos que desmentir o Bechir.10%.Que maravilha seria 100% na greve,mas sempre tem os tais pelegos.

      Excluir
  33. Eita, que estou rica e não sabia. Estou ganhando um piso de R$ 2.200,00, onde está...onde está? Será que o gato comeu...

    ResponderExcluir
  34. Gente é hora de colocarmos nossos contracheques em um outdoor!
    VAMOS AGIR!

    Euler, corra atrás disso, nós pagamos os outdoor!

    Helena.

    ResponderExcluir
  35. Devemos por obrigação pararmos esses trÊs dias, não pelo sindicato, cut e cnte, mas para mostrarmos a população que não estamos satisfeitos.

    PROFESSOR QUE AMA A PROFISSÃO LUTA PELOS SEUS DIREITOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou dessa opinião. Não se trata de CUT, SINDUTE OU CNTE, mas de nossa honra enquanto trabalhador. Devemos sim parar os três dias para fazermos um AUÊ!!!

      Excluir
    2. Vamos à luta! Não é porque perdemos uma batalha que vamos desistir da Guerra.Vamos provar para o Bechir que não somos só 10% na luta.

      Excluir
  36. Guerreiro Euler, obrigada pelo carinho para conosco mulheres. Hoje soube na minha escola que a SEPLAG mandou os diretores informarem todos os servidores que ficaram no VB para receberem o que nos foi surrupiado no subsidio, soube tb que dia 13/03 tera reuniao na SRE com os diretores para tratarem desse assunto. Vc sabe de alguma coisa referente a isso? bjs sua fã de Recreio Vânia

    ResponderExcluir
  37. Marisa Karla - Gov.Valadares8 de março de 2012 20:10

    Euler,

    Muito obrigada pela bela homenagem! Você é admirável!
    Continuo na luta pelo PISO, farei a greve dos três
    dias.

    Um grande abraço.

    Marisa Karla.

    ResponderExcluir
  38. Vejam só esta notícia que saiu no Terra Brasil.

    Nove estados não pagam valor do piso dos professores para 2012
    O Ministério da Educação (MEC) anunciou na última semana o valor do piso nacional do magistério para 2012: R$ 1.451,00. Mas apenas em 18 unidades da Federação os professores da rede estadual receberão na folha de pagamento de março valor igual ou superior ao definido pela lei (veja quadro abaixo). Levantamento feito pela Agência Brasil, com informações repassadas pelas secretarias estaduais de Educação, mostra que 12 estados já praticavam valores superiores ao estipulado para este ano e seis reajustaram a remuneração do seu quadro logo depois que o MEC anunciou o aumento.
    ..........
    .......
    Confira o valor do piso pago em cada unidade da Federação
    .......
    .......
    Sudeste
    Espírito Santo - R$ 1.540
    Minas Gerais - R$ 2.200
    Rio de Janeiro - R$ 1.732
    São Paulo - R$ 1.894

    Ridículo

    ResponderExcluir
  39. Euler, estou tão indignada que hoje no dia internacional da mulher o governo use o artigo 3º da lei 11738, para se promover dizendo aplicar o princípio da proporcionalidade, o que está no artigo se refere a quem inicia carreira,sendo proporcional a jornada, fica bem claro que a lei é proporcinal também a quem ja possui formação mais elevada.mesmo se calcularmos proporcionalmente o piso o governo ainda ficaria nos devendo, devido as vantagens que ele quis esquecer que possuímos.Veja o que está no site www.confetam.org.br/i... Pior que isso é ver o governo nos enrolar para pagar a reposição de salário reduzido em parcelas.

    ResponderExcluir
  40. Paulo Henrique,

    Agradeço-lhe pelo comentário ao meu post de ontem, onde cito o Profeta Amós e a sua implacável defesa aos pobres.

    Só gostaria de confirmar que o meu desejo, ao citar o artigo, não foi justificar uma situação de injustiça que perdura pelos séculos. Pelo contrário, a minha preocupação hermenêutica é de mostrar que os fatos bíblicos são muito atuais, como atual é a pedagogia de Deus para que o "povo" se livre dos seus opressores.

    Quanto ao seu comentário: [... é fato que o capitalismo é desigual, porém foi o único modo de produção na história da humanidade que permitiu mobilidade social...], quero dizer, data vênia, que a mobilidade social do capitalismo se dá de forma horizontal, ou seja, "a mudança social se dá dentro da mesma camada social".

    Já a "mobilidade social vertical ascendente, onde a pessoa melhora sua posição no sistema de estratificação social" é privilégio de uns poucos como Pelé, Ronaldinho, Xuxa e outros poucos exemplos mostrados pela mídia.

    O certo, companheiro, é que tudo de ruim que acontece à humanidade não faz parte do Projeto de Deus (Javé) e, por isso, um dia terá fim. Daí a minha certeza - e a de muitos outros que visitam este blog - que a nossa luta não é apenas política e/ou ideológica, mas faz parte da nossa fé, para que seja instaurada, aqui e agora, a justiça e fraternidade ansiadas por nós.

    Parabéns às mulheres pelo dia.
    "Bem aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traça sendas de esperança para a humanidade" (de autor desconhecido).

    Um abraço a todo e todas.

    ResponderExcluir
  41. Colega Joaquim muito apropriado o texto de Amós.
    Para estas tristes figuras q. roubam descaradamente o pão dos pobres e deles escarnecem deixo a mensagem :
    "Eu sou o Senhor, que perscruto o coração e provo os sentimentos, que dou a cada qual conforme o seu proceder e conforme o fruto de suas obras. (Jeremias, 17 – 10)"
    "Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante será colocada no seu colo: porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos.(LC 6-38)."
    Venha PAI em socorro dos seus filhos que se acham DEUSES e governam com INJUSTIÇA. Eles não sabem o que fazem.

    ResponderExcluir
  42. A diferença entre investimento e gasto público

    "Para os investimentos após determinado prazo é previsto o retorno do capital investido, rendendo lucros a quem investiu."

    Se a classe dominante teme os "gargalos" ou impedimentos setoriais chamados de "apagão", tal como o apagão de mão de obra, precisa investir em educação, não por caridade, mas porque é estratégico e compensador para Minas e o Brasil.

    A questão permanece sem resposta para possibilitar o surgimento de nova classe média a ser constituida pelos emergentes entre 2016 a 2022, isto se houver o investimento agora!

    E já somos a sexta economia mundial, embora o índice de desenvolvimento humano (IDH-2011) ocupe a 84 posiçao no ranking mundial de 187 países.

    http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/11/brasil-ocupa-84-posicao-entre-187-paises-no-idh-2011.html

    ResponderExcluir
  43. Meu Deus passaram meu salário de 1870,00 para 2200,00! Penso que não vou pegá-lo neste fim de semana. Talvez na próxima semana eu esteja recebendo 2530,00. Estamos lidando com pessoas falsas,e sem caráter. Não tem "ESCRÚPULOS". Fazem qualquer coisa por dinheiro. Esta é a receita do sucesso destas amebas teleguiadas pelo nocivo naná.

    ResponderExcluir
  44. Bosco que Deus tenha pena de vossa ignorância ou vossa maldade.Temos vergonha de você!

    ResponderExcluir
  45. Vera Maia /Almenara8 de março de 2012 23:17

    Boa noite companheiros!
    Obrigada prof.Euler por lembrar de uma data tão especial, agradeço seu carinho e atenção em nome das mulheres de Almenara /mg
    Vocês viram a carta da professora Marly está espalhada pelo google, pelas redes de computadores, pelo governo! Hora de cada colega escrever lá postando sua opinião! Se juntos fazermos comentários mostrasmos nossa força através de todos os espaços!
    Vamos lutar pelo que é nosso o PISO!
    abraços

    ResponderExcluir
  46. Boa noite a todos os amigos, especialmente a você amigo Euler.

    Obrigada pela homenagem. Você é realmente um cavalheiro, muito elegante e gentil.

    Abraços

    Izabel/geografia

    ResponderExcluir
  47. Prezado Joaquim/Sete Lagoas;

    Eu fiz uma ponte entre a desigualdade e o texto do Profeta Amós que você postou no post anterior do professor Euler, porque mesmo sendo um texto bíblico, não deixa de ser um relato histórico.
    Sobre o comentário que você citou:

    "Quanto ao seu comentário: [... é fato que o capitalismo é desigual, porém foi o único modo de produção na história da humanidade que permitiu mobilidade social...], quero dizer, data vênia, que a mobilidade social do capitalismo se dá de forma horizontal, ou seja, "a mudança social se dá dentro da mesma camada social".

    Quero aqui discordar do amigo professor, contando-lhe uma história da minha família.
    Não sou uma pessoa rica, mas eu tenho um primo que era mais pobre do que eu. Eu fiz história, ele fez geografia. Quando terminei a graduação, passei no concurso de 2005 e resolvi me casar. Ele, ao contrário, adiou alguns planos de sua vida e foi fazer mestrado na Engenharia Civil. Ele é geográfo-engenheiro. Como ele fazia mestrado em tempo integral, não tinha tempo para trabalhar, então fazia serviços de jardinagem para ganhar algum dinheiro. Quando ele terminou o mestrado, conseguiu um contrato no CEFET de Cuiabá onde ganhava R$ 2.000,00 por mês. Então ele passou a prestar concursos em CEFET'S de todo o Brasil. Depois de uns 5 concursos, ele passou na cidade de Ji-paraná-Rondônia. Passou-se um ano e ele ficou sabendo que havia uma vaga na cidade de Ituitaba (nós moramos em Uberlândia, cujo CEFET se chama Instituto Federal do Triângulo Mineiro). Resumindo: ele trabalha em Ituitaba (vem todo final de semana para Uberlândia) dá 9 aulas por semana por um salário de R$ 4.000,00, está de carro zero e em janeiro deste ano passou 15 dias na Europa em férias. Quando ele cumprir o estágio probatório, ele será liberado para fazer o doutorado com remuneração integral e quando retornar a sala de aula seu salário será de R$ 7.000,00.
    Ele não é uma prova viva de que no capitalismo se pode ascender socialmente?
    Mas não fecho a questão, aguardando seus comentários, pois não sou dono da verdade e como vovó já dizia: "a verdade não tem dono não."

    Abraços!

    Paulo

    ResponderExcluir
  48. Euler , agora estou achando que independente de sindicato, deveríamos paralisar mesmo nos dias 13, 14 e 15, porque tb já é demais achar que pode dizer tudo que der na telha e fica por isso mesmo. Temos que dar um "basta" nessa situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com a paralisação nos dias 13, 14 e 15. Temos que dar um basta, sim. Ainda mais que se não pararmos o atual governo de Minas, mentiroso que é, vai dizer que estamos satisfeitos com o que ele e sua máfia fizeram com nossa carreira.

      Excluir
    2. Estou com você.Já viemos até aqui,não podemos nos acovardar.

      Excluir
  49. Boa noite a todos.gostei da sua citação amigo que usou o livro de Amós,é .Mais nós precisamos intmos 33ouvir
    Cantem de alegria ao Senhor, vocês que são justos; aos que são retos fica bem louvá-lo.
    Louvem o Senhor com harpa; ofereçam-lhe música com lira de dez cordas.
    Cantem-lhe uma nova canção; toquem com habilidade ao aclamá-lo.
    Pois a palavra do Senhor é verdadeira; ele é fiel em tudo o que faz.
    Ele ama a justiça e a retidão; a terra está cheia da bondade do Senhor.
    Mediante a palavra do Senhor foram feitos os céus, e os corpos celestes, pelo sopro de sua boca.
    Ele ajunta as águas do mar num só lugar; das profundezas faz reservatórios.
    Toda a terra tema o Senhor; tremam diante dele todos os habitantes do mundo.
    Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo surgiu.
    O Senhor desfaz os planos das nações e frustra os propósitos dos povos.
    Mas os planos do Senhor permanecem para sempre, os propósitos do seu coração, por todas as gerações.
    Como é feliz a nação que tem o Senhor como Deus, o povo que ele escolheu para lhe pertencer!
    Dos céus olha o Senhor e vê toda a humanidade;
    do seu trono ele observa todos os habitantes da terra;
    ele, que forma o coração de todos, que conhece tudo o que fazem.
    Nenhum rei se salva pelo tamanho do seu exército; nenhum guerreiro escapa por sua grande força.
    O cavalo é vã esperança de vitória; apesar da sua grande força, é incapaz de salvar.
    Mas o Senhor protege aqueles que o temem, e os que firmam a esperança no seu amor,
    para livrá-los da morte e garantir-lhes vida, mesmo em tempos de fome.
    Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio e a nossa proteção.
    Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu santo nome.
    Esteja sobre nós o teu amor, Senhor, como está em ti a nossa esperançaeder tambem que por em prática esse salmo.

    ResponderExcluir
  50. A Educação em Minas Gerais sempre esteve mal, mas o que estamos presenciando é o estado lastimável no qual se encontra toda a estrutura educacional mineira. Nunca vimos tanta gente despreparada para comandar, cada hora publica-se uma coisa. A todo momento chega às escolas informações cada uma mais desencontrada, os diretores estão ficando loucos com as salas cheias e desconfortáveis,professor não consegue falar para todos os alunos, pois há salas com mais de 50 alunos, no ensino fundamental. Na Seplag e na SEE é um erro atrás do outro no que tange à vida profissional do educador, os educadores fizeram reposição e não receberam. Então o que se comenta é que esse governo é o mais bagunçado e confuso que se tem notícia na área da educação. Essa gente quando sair do governo é para nunca mais, ninguém confia mais neles em nada que disserem, na escola todo mundo fala mal dessa gentalha que está na administração da educação no Estado, nunca vimos um bando de gente tão desastrada e tão incompetente. Que raça de gente ruim foi cair na educação, mas é de cabo a rabo, não salva ninguém.

    ResponderExcluir
  51. Homenagem a todas, nós, mulheres mineiras/brasileiras

    DE UMA GRANDE MINEIRA PARA TODAS AS MINEIRAS FORTES E BATALHADORAS!

    Adélia Prado

    Com licença poética


    Quando nasci um anjo esbelto,
    desses que tocam trombeta, anunciou:
    vai carregar bandeira.
    Cargo muito pesado pra mulher,
    esta espécie ainda envergonhada.
    Aceito os subterfúgios que me cabem,
    sem precisar mentir.
    Não sou feia que não possa casar,
    acho o Rio de Janeiro uma beleza e
    ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
    Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
    Inauguro linhagens, fundo reinos
    — dor não é amargura.
    Minha tristeza não tem pedigree,
    já a minha vontade de alegria,
    sua raiz vai ao meu mil avô.
    Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
    Mulher é desdobrável. Eu sou.

    SOMOS TODAS DESDOBRÁVEIS NA VIDA!!
    Disponível em: http://www.releituras.com/aprado_bio.asp

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  52. o governo esta aprontando alguma ele pediu para os efetivados da lei 100 noçao apresentar a documentaçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A APPMG em reunião com os efetivados,alegou que será para ingressar os mesmos como efetivos por tempo de serviço e direito adquirido.Assim,que passar no concurso,não poderá reivindicar o cargo do efetivado.Além disso,servirá para garantir a equidade da resolução estabelecendo que,mesmo que seja concursado e o efetivado comprovar o tempo maior,ele passará na frente do concursado,pelo menos era o que os efetivados estavam comentando em minha cidade hoje.

      Excluir
  53. Rogério/ Matemática9 de março de 2012 00:07

    Brasil será denunciado na ONU por violar direitos humanos
    Yahoo! NotíciasYahoo! Notícias – 2 horas 25 minutos atrás
    O abuso e uso excessivo da força policial na ação da Cracolândia, em São Paulo, e na reintegração de posse do Pinheirinho, em São José dos Campos, serão usados como exemplos pela ONG Conectas para denunciar o Brasil por violação dos direitos humanos no plenário principal da 19ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), nesta sexta-feira (8), em Genebra, na Suíça.

    Leia também:
    Mulheres sem teto invadem prédio no centro de SP
    ONU realizará nova Conferência Internacional sobre a Mulher em 2015

    A organização também denuncia casos de tratamento cruel e desumano, violação do direito de ir e vir e falta de acesso aos serviços de saúde e habitação adequada nos dois casos. A Conectas pretende mostrar os contrastes e contradições entre o “Brasil visto como a sexta maior economia do mundo e o Brasil que convive com práticas medievais, como tortura e superlotação em seu sistema carcerário, criminalização da pobreza e desrespeito aos povos indígenas”.

    “O Brasil da Copa e das Olimpíadas é o mesmo onde um quinto da população carcerária está preso de forma ilegal, onde há tortura, maus tratos e superlotação nas cadeias, onde a pobreza é criminalizada e os projetos de desenvolvimento atropelam povos indígenas”, disse Juana Kweitel, diretora de programas da Conectas.

    A argumentação da ONG será dividida em três blocos: um sobre a política brasileira de encarceramento, o segundo sobre a criminalização da pobreza em grandes centros urbanos e outro sobre a adoção de modelos de desenvolvimento que podem violar os direitos de “comunidades vulneráveis”.

    Leia a íntegra do pronunciamento da Conectas (em inglês).Você Prof Euler que sempre defendeu os de baixo, li em tantos textos seus, obras que viram poesia! esta vitória também pertence a você grande guerreiro Euler!
    Quem o acompanha e lê tudo que o mestre escreve , sempre pensando no próximo sabe que ele doa seu tempo a favor dos oprimidos!
    abraços

    ResponderExcluir
  54. Fiz uma reclamação a ouvidoria da EBC sobre a noticia publicada pela Agência Brasil sobre o piso salarial falso de MG. Obtive a seguinte resposta:

    Re: Fale com a Ouvidoria - Agência Brasil

    Ouvidoria Ebc

    Prezado Sr. Marcos,

    Sua mensagem foi encaminhada à Diretoria de Jornalismo e o processo 55-AB-12 foi aberto para acompanhar a demanda. A resposta será repassada, assim que chegar à Ouvidoria.

    Atenciosamente,
    Ouvidoria da EBC

    ----- Mensagem original -----
    De: "Marcos "
    Para: ouvidoria@ebc.com.br
    Enviadas: Quinta-feira, 8 de Março de 2012 11:39:12
    Assunto: Fale com a Ouvidoria - Agência Brasil

    Enviado em quinta-feira, 8 março, 2012 - 11:39 Enviado porr:


    Assunto: Matéria mentirosa
    Programa: Notícias - Agência Brasil
    Nome: Marcos
    Email:

    Comentário:
    Sobre a matéria publicada no site da Agência Brasil, link
    http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-03-08/nove-estados-ainda-nao-pagam-valor-do-piso-nacional-dos-professores-para-2012

    A matéria divulga dados falsos. No caso , especificamente, de MG, segundo a matéria o Piso Salarial é de R$2.200,00. Se a repórter tivesse verificado, bastaria procurar a lei estadual 2.355 de novembro de 2011 que estabelece a remuneração unificada (criou-se um teto salarial e não piso). A Lei Federal 11.738 de 16/07/2008 que estabeleceu o Piso Nacional diz que a remuneração estabelecida é para Professor com nível médio de escolaridade e que o valor deveria ser aplicado segundo os Planos de Carreira de estados e municípios. O Governo de MG, destruiu o Plano de Carreira do Estado para não pagar e estabeleceu o teto de R$1.320,00 para o Professor com curso superior (Licenciatura Curta).
    Como meio de comunicação bancada com recursos de nós cidadãos não deveria fazer uma reporcagem deste tipo. Merecemos mais respeito e que nosso dinheiro seja bem utilizado.

    Espero que sirva de estímulo para que todos que se sentiram lesados façam o mesmo, exerçam sua cidadania

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o teto 1320,00 é para licenciatura PLENA!!!!

      Excluir
  55. Euler, Obrigada pela homenagem! Tenho muito orgulho de ser MULHER.
    Mudando um pouco de assunto, dê uma olhada no Blog do Jequi. É um Blog que fala dos sofrimentos e lutas cotidianas do Vale do Jequitinhonha. Estamos pasmos com uma notícia postada no referido blog sobre a Superintendente da SRE de Araçuai, cargo este indicado por Danilo de Castro e seu filho, uma vez que a superindentente é esposa do prefeito de Coronel Murta (máfia pura). Uma vergonha!!! A superintendente COMPROU seu diploma universitário e não tem perfil algum para exercer tal cargo. Estamos horrorizados. A que ponto chegamos.......
    Abraços e Foooooooooorça na Luta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro colega educador,
      Sei dos abusos de Danilo de Castro e não tenho informações sobre o prefeito e a 1º dama de Coronel Murta, mas ela não comprou o DIPLOMA, assim como ela vários educadores estudaram na universidade citada na matéria do Blog do Jequi, inclusive esta educadora que lhe responde. Cursei e inclusive prestei concurso e passei. Encontrei com ela algumas vezes no pólo. Não sei nada da conduta moral da envolvida no caso, estou apenas defendendo o curso, pois não comprei diploma. Estudei e muito para passar, fiz trabalhos e provas e tenho orgulho da minha licenciatura, se naquela época, e se no meu município, tivesse o curso presencial eu o teria feito, porém não havia e não há.
      Não culpe antes de conhecer a verdade, pode ser que tanto ela quanto o marido sejam inescrupulosos, mas neste caso há pessoas tentando tirar proveito da situação.
      Obrigada,
      Camille Rodrigues Souza

      Excluir
  56. http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120308165703AASVsLW
    DIVULGUEM , ACESSEM SÓ ASSIM TEREMOS O PISO!
    COMANDANTE EULER PASSE O LINK PARA TODOS!
    ABRAÇOS E ATÉ A VITÓRIA!

    ResponderExcluir
  57. DUARTE BECHIR
    PMN
    Campo Belo, Candeias, Santo Antônio do Amparo, Jesuânia, Perdões, Cana Verde, Lambari, Santana do Jacaré, Cristais e Aguanil.



    Quando a greve foi suspensa, o governo montou uma comissão de negociação, o deputado Bechir chegou a solicitar que a comissão composta de Deputados , Governo e Sindicato, fosse ampliada de modo que ele pudesse a compor a comissão. Porém, isso não foi possível. O deputado foi um dos grandes defensores do sistema remuneratório que acabou com os direitos dos educadores.

    DINIZ PINHEIRO
    PSDB
    Ibirité, Belo Horizonte, Novo Cruzeiro, Sarzedo, Brumadinho, Carlos Chagas, Matozinhos, Ladainha, Mário Campos, Carandaí, Contagem, Lagoa Santa, Paraopeba, Gonzaga e Setubinha.


    Apesar de não votar, já que é o atual presidente da ALMG, Diniz Pinheiro teve um papel desonroso. O presidente agiu por diversas vezes no sentido de reprimir os professores que compareciam à ALMG para acompanhar as votações. Não foram poucas vezes que o deputado se referiu aos professores insinuando que eles não deveriam estar ali. Além disso, tentou impedir a entrada de professores na ALMG no dia 21/11/2011 para acompanhar a votação do projeto. Vale lembrar que a participação do cidadão de forma presencial na ALMG não é apenas um direito, mas é um dos fundamentos e razão de ser das Casas Legislativas. Depois de muito protesto e denúncia a imprensa o Deputado Diniz Pinheiro finalmente autorizou a entrada de professores. Porém, todos os professores tinham que ser revistados, registradas as identidades, fotografados. Enfim, os professores que foram acompanhar a votação de um PL que mexe diretamente com a suas vidas, foram submetidos a um processo terrível de constrangimento. Graças ao deputado Diniz Pinheiro.

    ResponderExcluir
  58. Obrigado comandante Euler,estamos à disposição para a guerra! Um abraço!

    ResponderExcluir
  59. PROFESSORES COVARDES

    Caros colegas professores,

    infelizmente, ao voltar a minha escola, percebo que o governo está conseguindo o que queria: desestabilizar a categoria. As retaliações, perseguições e pressões conseguiram enfraquecer mais ainda a nossa fragilíssima categoria. Isso foi o que aconteceu com a maioria dos meus colegas professores na escola onde leciono.A palavra de ordem agora é não fazer greve, como se esta fosse a melhor postura neste momento. A questão é que estes professores são medrosos e covardes. Eles temem mais retaliações por parte do governo.

    Entretanto, nós, professores, não temos nenhum motivo para' deixar de fazer greve, pois não conseguimos nada, nadinha, senão apenas retaliações, agressões, perda da carreira, etc.

    Portanto, disse aos meus colegas professores da minha escola, que se recusam a fazer greve, que a partir de agora, eles não têm o direito de reclamar do governo e de que ganham pouco, de que não recebem o piso nacional dos professores.

    Por mim, já decidi que farei greve, mesmo que tenha que fazê-lo sozinho na minha escola. E não faço greve pelo "sindinútil", mas sim pela classe, pela categoria, pela justiça.

    Não nos enganemos: não existe vitória sem luta!

    A greve é nosso direito legal e constitucional.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  60. Companheiros (as) de ideal pé no chão tenho visto,lido,ouvido e cada vez mais indignada com nossa situação profissional alvo de deboche, ironia,descaso,escárnio, RESPEITO AOS NOSSOS DIREITOS COMO PROFISSIONAIS de uma área capaz de tirar o nosso país do atoleiro, do lamaçal, da vergonha de ser tão rico e sendo tão explorado pelos políticos que nos rodeiam ( somente em época de eleição). Vocês viram o governador de Minas em Roma conversando com o papa? Deve ser mais um estratégia, porque ele sabe que este ano começará a CORRIDA DO OURO DOS CANDITATOS A PREFEITURA E VEREADORES TAMBÉM.TODOS ELES GANHANDO BEM ACIMA DA DECÊNCIA SALARIAL JUSTA X INDECENTE,INJUSTO E DEBOCHADO SALARIO DOS PROFESSORES.Precisamos ficar alertas para estas situações, e pensarmos da melhor forma de tornarmos mais livres das garras destes políticos. Beijos a todos.

    ResponderExcluir
  61. estamos pedindo socorro,
    feliz dia internacional das mulheres, nossas queridas professoras, com atraso mais em tempo.
    é sobre uma brava professora que pedimos ajuda, uma das que ficou acorrentada na assembleia, está tendo problemas e esta pedindo a exoneração do cargo, pois nao aguenta tantos desmandos.
    Precisamos do ndg em caeté, esta semana o diretor da escola estadual josé brandão, mandou avisar pois nao teve coragem de ir pessoalmente, que irá cortar o ponto de quem nao for trabalhar nos dias 14, 15 e 16 deste mes, quem quiser trabalhar terá um horário especial para poder cumprir seu horário com alunos e funcionários da escola. pois todos tem medo.
    o diretor se chama antonio e é conhecido como toninho.
    ajudem a cidade de caeté na grande bh a participarem desta paralisação a favor da educação.
    socorro

    ResponderExcluir
  62. SIND-UTE/MG PREPARA A GREVE NACIONAL EM MINAS GERAIS

    O ano de 2012 começa com uma importante articulação nacional em defesa do Piso Salarial Profissional Nacional que é a greve nacional, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

    Além da defesa do pagamento do Piso Salarial, está na pauta a mobilização nacional, a carreira e o imediato investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação.

    A participação de Minas Gerais se torna ainda mais importante pela atuação do governo do estado que, além de não cumprir a lei federal, tem sido um articulador para pressionar por mudanças na lei, buscando reduzir o percentual de reajuste do Piso.

    Em Minas Gerais organizemos a greve nacional por meio das seguintes atividades:

    10 de março: Realização de encontros regionais envolvendo subsedes, diretores estaduais, conselheiros e representantes de escolas.

    Objetivo: Planejar a Greve Nacional na região, discutir a campanha salarial e educacional de 2012 (eixos, pauta de reivindicações e estratégias).

    14 de março: 1º dia da Greve Nacional

    Atividades locais com a realização de aulas públicas e panfletagens.

    15 de março: 2º dia da Greve Nacional

    Assembleia Estadual em Belo Horizonte e manifestação com participação dos movimentos sociais.

    16 de março: 3º dia da Greve Nacional

    Assembleias locais.

    O Sindicato produzirá um cartaz específico com as atividades de Minas Gerais, que será disponibilizado no site e encaminhado às subsedes por e-mail, para que elas trabalhem nos meios de comunicação locais e nas redes sociais.

    Será produzido um spot para veiculação em carro de som e emissoras de rádio locais.

    Também será produzido um novo material para trabalhar com a comunidade escolar e um informativo orientando as discussões do dia 10 de março.

    Redes Municipais: A greve Nacional também deve ser articulada nas redes municipais filiadas ao Sind-UTE/MG e o calendário proposto acima deve ser readequado de acordo com a realidade de cada município.
    Faça contato com a subsede do Sind-UTE mais próxima da sua escola e participe das atividades.

    ResponderExcluir
  63. Euler e companheiros(as)

    Recebo regularmente o Boletim Eletrônico do Deputado do PSOL Chico Alencar. É um Deputado atuante e corajoso para denunciar situações embaraçosas. Mandei um e-mail pra ele pedindo ajuda, no sentido de denunciar na Câmara Federal a situação dos educadores em nosso Estado.

    O texto inicial foi este:

    "Chico Alencar,
    Obrigado pelas notícias sempre novas colocadas aqui.
    Nós, professores do Estado de Minas, precisamos da sua ajuda para denunciarmos a situação de ditadura que estamos vivendo em Minas Gerais..."

    Vamos tentar, quanto mais denúncias fizermos, melhor. O endereço para contato em Brasília, segue abaixo:

    Gabinete em Brasília:
    Câmara dos Deputados
    Anexo IV - gabinete 848
    CEP: 70160-900
    Telefone: (61) 3215-1848/3215-2848/3215-3848/3215-5848
    dep.chicoalencar@camara.gov.br

    Um abraço

    Joaquim

    ResponderExcluir