quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Reajuste de 22% para o piso salarial dos educadores não se aplicará a Minas Gerais. Afinal, estamos em outro país?



Reajuste de 22% para o piso salarial dos educadores não se aplicará a Minas Gerais. Afinal, estamos em outro país?

Caso se confirme o reajuste de 22% para o piso salarial nacional dos profissionais da Educação do Brasil, em janeiro de 2012, a ser anunciado pelo MEC, os educadores de Minas Gerais não serão contemplados com o novo piso. Em Minas, por conta da Lei do Subsídio aprovada a toque de caixa pelo governo e seus deputados, o reajuste dos profissionais da Educação será de apenas 5%, e em abril de 2012.

O motivo do descompasso entre a política nacional de valorização dos educadores, instituída por lei federal e por decisão irrecorrível do STF, e a realidade específica de Minas pode ser explicada pelo descumprimento da norma legal que instituiu a Lei do Piso em 2008. A Lei Federal 11.738, que regulamentou o inciso VIII do artigo 206 da Constituição Federal, determina os seguintes pressupostos:


a) que o piso salarial dos profissionais do magistério é vencimento básico - e não remuneração total -, sobre o qual incidirão as gratificações e vantagens adquiridas pelo servidor da Educação. O próprio STF, questionado por cinco desgovernadores sobre a interpretação desta parte claríssima da lei, pronunciou-se em abril de 2011: "piso é salário inicial, vencimento básico, e não remuneração total";

b) que o piso fosse pago integralmente - ainda que respeitada a proporcionalidade da jornada de trabalho de cada ente da federação - a partir de janeiro de 2010;

c) que os estados e municípios criassem o plano de carreira ou adaptassem o plano de carreira existente, ajustando-o às normas da Lei Federal que instituiu a Lei do Piso. Ou seja, no caso de Minas, que se aplicasse a Lei do Piso na carreira existente, ao invés de destruí-la;

d) que um terço da jornada de trabalho fosse dedicada às atividades extraclasse, ou seja, fora de sala de aula;

e) que em janeiro de cada ano o piso seja reajustado pelo mesmo percentual do aumento anual do custo aluno ano.

Começando pelo final, o custo aluno ano já anunciado pelo MEC é de cerca de 22%. Logo, embora o MEC e o governo Federal estejam enrolando em anunciar o novo valor do piso - e com isso dando tempo aos governos estaduais e municipais de pressionarem os deputados para alterarem a lei do piso, como já tentaram fazer em 2011 -, não restará outra medida a ser anunciada pelo MEC senão a confirmação do reajuste do piso em 22%.

Tal reajuste colocaria o valor do piso em torno de R$ 1.450,00 para o profissional com ensino médio e jornada de trabalho de até 40 horas semanais. Em Minas Gerais, caso a lei federal fosse aplicada corretamente na tabela salarial do plano de carreira criado pelo governo do faraó e seu afilhado em 2004/2005 - e recentemente destruído pelo governo do afilhado e seus 51 deputados - o vencimento básico ficaria assim, para a carreira inicial dos professores:

PEBIA (professor com ensino médio): R$ 870,00; PEBIIA (professor com licenciatura curta): R$ 1.061,40; PEBIIIA (professor com licenciatura plena): R$ 1.294,90; PEBIVA (professor com especialização): R$ 1.579,79; PEBVA (professor com mestrado): R$ 1.937,24; PEBVIA (professor com doutorado): R$ 2.351,35.

Sobre estes valores de vencimento básico incidiriam as gratificações, como pó de giz, biênios, quinquênios, trintenário, gratificação por pós graduação. Um professor com curso superior em início de carreira, por exemplo, tendo somente o pó de giz, receberia pelo menos R$ 1.553,88. Se este professor já estivesse na Letra C, seu vencimento total seria de R$ 1.648,51. Para um professor mais antigo no estado - por exemplo, com 20 anos de serviço prestado, e com 110% de gratificações, e se estivesse na Letra D -, teria direito a um salário total de R$ 3.565,73 por um cargo completo.

Mas, como o governo de Minas não cumpriu a lei federal que instituiu o piso, e ao contrário disso, fez exatamente aquilo que era proibido fazer, os educadores do estado receberão valores bem inferiores ao que têm direito pela lei federal. No subsídio, o professor com curso superior em início de carreira receberá R$ 1.320,00 de salário total e terá um pífio reajuste de 5% em abril de 2012. Os professores mais antigos receberão em torno de 50% do valor a que teriam direito em relação ao piso corretamente aplicado na carreira. Em outro post, eu calculei aqui que as perdas anuais serão entre R$ 3.000,00 - para os novatos - a R$ 30.000,00 - para os mais antigos servidores.

Ao instituir o subsídio 1 e depois o subsídio 2, com o nome de modelo unificado de remuneração, o governo destruiu a carreira dos profissionais da Educação de Minas, confiscando as gratificações e transformando o piso em remuneração total. Ou seja, o governo somou os valores nominais das gratificações com o vencimento básico quando este estava com valores defasados, antes de se aplicar o piso, criando assim a parcela única total, e com isso descaracterizando a lei do piso.

O resultado desta engenharia salarial confiscatória é que as gratificações enquanto percentuais sobre o vencimento básico desapareceram. Como não há vencimento básico a ser corrigido anualmente em Minas, mas remuneração total, o valor do subsídio - por ser remuneração total e não vencimento básico - fica sempre acima do valor proporcional do piso salarial. Com isso, o governo de Minas não precisará aplicar os reajustes anuais anunciados pelo MEC. Pela fórmula que burlou a lei do piso, Minas poderá ficar vários anos sem conceder um centavo de reajuste salarial e ainda assim o subsídio ficará dentro dos valores nominais do valor do piso. Pois, são dois conceitos diferentes: piso é salário inicial, enquanto subsídio é remuneração total, aquilo que o STF rejeitou. Portanto, claro está que tal fato se deve a uma manobra do governo para escapar da norma federal que instituiu a lei do piso.

O grave nisso tudo é que a lei do piso fora criada para valorizar o profissional da educação. Trata-se de uma exigência constitucional, inserida em toda a legislação federal educacional. Foi por este motivo, inclusive, que o STF considerou o piso dos educadores enquanto vencimento básico como matéria constitucional. Porque trata-se de uma política nacional voltada para a valorização dos educadores - política esta que transcende aos interesses regionais voltados para outras prioridades, como é o caso de Minas Gerais e de outros estados e municípios. O legislador - e assim entendeu o STF - compreendeu que o piso era o mecanismo concreto de viabilizar uma política nacional de valorização dos educadores. Tanto assim que a lei federal que instituiu o piso nacional inseriu o caráter de compartilhamento, cooperação, entre os entes federativos, além da fonte de financiamento do piso, para que não houvesse desculpas para não se pagar o piso aos educadores.

Mas, em Minas Gerais, quebrando o ordenamento jurídico nacional e o pacto federativo, e em clara desobediência à norma federal que instituiu a Lei do Piso, criou-se outra lei estadual, após a criação da Lei do Piso e da decisão do STF - o que constitui uma afronta aos poderes constituídos - sepultando o plano de carreira dos educadores existente, e impondo mudanças que esvaziam o conteúdo da Lei do Piso, tornando-a letra morta no estado (ou país?) de Minas Gerais.

Infelizmente, tal fato se deu com a aquiescência do poder legislativo mineiro, que mais uma vez se apequenou diante de sua atribuição constitucional; e também diante da omissão do Ministério Público estadual, que também deixou de cumprir o seu papel constitucional de fiscal da lei. A própria justiça, ao perceber tal desvio de conduta do poder executivo, em clara ameça ao interesse público que tem direito ao ensino de qualidade - o qual está diretamente associado à política de valorização dos educadores - igualmente tem se omitido. E para completar o quadro de descaso para com os interesses da população, o estado de Minas tem uma grande mídia que é grande em tamanho e em negócios, mas pequena em matéria de jornalismo sério, independente e em defesa da população, especialmente dos mais necessitados.

Portanto, o anúncio do novo piso salarial nacional, que não tarda a acontecer - apesar da enrolação do governo federal - não se aplica a Minas Gerais, mas talvez sirva como estímulo para que a categoria não desista de lutar pelos direitos que a lei assegura. Que sejamos capazes de construir a nossa estratégia de luta, que passa por uma adequada assistência jurídica em defesa do piso e pela devolução do que nos foi tirado em 2011 (redução ilegal de salário, cortes, redução do 13º salário, pagamento de reposição menor do que o combinado), e pela mobilização da comunidade em defesa da Educação pública de qualidade, da nossa carreira, e do piso salarial a que nos pertence.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

148 comentários:

  1. E enquanto isso no "país" Minas Gerais mais um direito dos efetivos foi retirado.

    DELIBERAÇÃO CCGPGF Nº 01, DE 09 DE JANEIRO DE 2012
    Estabelece diretrizes referentes à concessão de Licença para Tratar de
    Interesses Particulares – LIP e de Afastamento Voluntário Incentivado
    – AVI do servidor público da Administração Direta, Autárquica e Fundacional
    do Poder Executivo e dá outras providências.
    A CÂMARA DE COORDENAÇÃO GERAL, PLANEJAMENTO,
    GESTÃO E FINANÇAS, por intermédio de sua Presidente, Renata
    Maria Paes de Vilhena, nos termos do art. 9º da Lei Delegada nº.
    180/2007, de 20 de janeiro de 2011 e no Decreto nº 45.644, de 13 de
    julho de 2011, tendo em vista o disposto no inciso XII do art. 88 da Lei
    nº 869, de 5 de julho de 1952, e considerando:
    - A necessidade de recomposição do quadro de servidores efetivos,
    - A necessidade de estabelecimento de regras para a realização de concursos
    públicos,
    - As restrições orçamentárias da administração pública estadual e
    os princípios da conveniência e da oportunidade da Administração
    Pública,
    delibera:
    Art. 1º A concessão e/ou prorrogação de Licença para Tratar de Interesses
    Particulares – LIP (Art. 179 Estatuto dos Servidores Públicos e
    Decreto nº 28039 de 1988) fica suspensa por tempo indeterminado para
    todos os órgãos da administração direta, autárquica e fundacional.
    §1º Situações que ensejam LIP consideradas excepcionais, fundamentadas
    em ato motivador não alcançado por qualquer outro tipo de licença
    prevista no Estatuto dos Servidores Públicos ou em legislação específica,
    deverão ser encaminhadas à avaliação da CCGPGF, com justificativa
    aprovada pelo dirigente máximo do órgão.
    §2º A aprovação do pedido de LIP pela CCGPGF implicará automaticamente
    impedimento ao órgão para realização de concurso ou outra
    forma de contratação para recomposição do quadro de servidores da
    carreira a que pertencer o servidor cuja licença esteja sendo concedida.
    Art.2º A Autorização para Afastamento Voluntário Incentivado – AVI
    (Lei Complementar nº 72 de 2003 e Decreto nº 43.649 de 2003) fica
    suspensa por tempo indeterminado, salvo por interesse da Administração
    Pública, casos em que a CCGPGF deverá aprovar a justificativa
    fundamentada pelo dirigente máximo,
    §1º A aprovação do pedido de AVI pela CCGPGF não será empecilho
    à realização de concurso público ou outra forma de contratação pelo
    órgão.
    Art. 3º Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação.
    Belo Horizonte, 09 de janeiro de 2012.
    Renata Maria Paes De Vilhena
    Presidente Da Câmara De Coordenação Geral,
    Planejamento, Gestão E Finanças

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A LIP TAMBEM VIROU POLEMICA AGORA, POIS O SERVIDOR QUE ESTAVA DE LIP E VOLTOU, FICOU EM UMA POSIÇAO INFERIOR A DE MUITOS COLEGAS NA ESCOLHA DE TURMA. O QUE FAZER, ENTRAR NA JUSTIÇA????

      Excluir
  2. Ao anônimo das 2:03

    Para onde vai todo investimento que pagamos ao IPSEMG?

    Simplesmente o governo não repassa o que nos rou... para o IPSEMG.Ele deve DEUS e o povo.É o pior pagador que existe.
    Corrupção anda solta.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente quem sofre com a chuva são as pessoas de baixa renda.O governo federal vai repassar para Minas 35 milhões para ajudar a resolver os problemas da enchente.Será que o pessoal que perdeu casa, móveis,etc vai receber alguma ajuda?
    Este dinheiro deve cair em mãos erradas.
    Vai dar enchente é no bolso de alguns como foi no Rio de Janeiro em relação aquela enchente que morreu muita gente no ano passado.
    Sempre alguém leva vantagem.É um absurdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém precisa "duvidar" do destin o desta grana. Afinal a origem do mensalão, se não estou enganado foi do psdb.... Dou um doce pra quem adivinhar em que conta bancária ele " repousará".

      Excluir
  4. Gente, mais uma pancada do governo de MG. Já viram no site do IPSEMG como será agora?Pagaremos mais e ainda tem o sistema de co participação,além do mais é a maior dificuldade para marcar uma consulta. Médicos crredenciados que não querem mais atender ou tem cotas, em muitas vezes pior atendimento que o sus, parecem que estão fazendo favor.Vja no site do IPSEMG, e clique assistencia a saude.

    ResponderExcluir
  5. Oi Euler

    Bom dia
    Continuamos na mesma expectativa diária de mudanças para melhor, mas só ficamos sabendo de notícias ruins!

    Dias melhores virão...


    Abraço
    Carol

    ResponderExcluir
  6. MINHA sugestão é uma CAMPANHA para trazer os pais e alunos para o nosso lado.Sabemos que os pais e alunos tem uma associação que os instiga contra os professores, com eles do nosso lado nossa causa será ganha. Temos que ser antes de tudo amigos deles e que temos que estar do mesmo lado.Temos constantemente reuniões e isto deverá de estar sempre em nossas pautas.Alguém que tenha facilidade,poderia produzir textos e,quadrinhos charges e outros... postar no blog para que os professores trabalhem com os pais e alunos.DEVEMOS começar já na primeira reunião do inicio do ano quando da nossa apresentação aos pais.Estes precisam saber que que qualquer profissional merece respeito e que trabalhando satisfeitos o rendimento é outro.

    ResponderExcluir
  7. Professor Euler e demais,
    Estou retornando. Infelizmente eu não tenho a mesma garra que o comandante Euler, mas não podemos ficar parados. Assim que começar o ano letivo de 2012,inicia-se também os rumores das eleições municipais, assim começarei então a postar nas redes sociais as fotos e os nomes dos inimigos da educação.
    Professor Herbet
    Cristália- MG

    ResponderExcluir
  8. Euler ,
    Texto perfeito e esclarecedor. É muito triste sabermos lesados, e ainda, dependermos da justiça para buscar nossos direitos . Cadê o sindicato ? Ele está conivente com tudo que está acontecendo .E o que é pior ,congresso marcado na hora inoportuna. O que estará ele pretendendo?Qdo deveria estar operante ,pois momento de sanar as dúvidas em relação a tudo que aconteceu e está acontecendo ,se encontra em repouso absoluto.Estou louca para buscarmos na justiça o nosso piso ,conto com você.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Prof Euler e colegas,

    A OIT e a Unesco dizem que o Brasil é um dos países com o maior número de alunos por classe, o que prejudica o ensino. Segundo o estudo, existem mais de 29 alunos por professor no Brasil, enquanto na Dinamarca, por exemplo, a relação é de um para dez.

    Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o salário médio do docente do ensino fundamental em início de carreira no Brasil é o terceiro mais baixo do mundo, no universo de 38 países desenvolvidos e em desenvolvimento. O salário anual médio de um professor na Indonésia é US$ 1.624, no Peru US$ 4.752 e no Brasil, US$ 4.818, o equivalente a R$ 11 mil. A Argentina, por sua vez, paga US$ 9.857 por ano aos professores, cerca de R$ 22 mil, exatamente o dobro. Por que há tanta diferença?
    Fonte:
    http://www.diariodaclasse.com.br/forum/topics/sal-rio-do-professor-no-brasil-o-3-pior-do-mundo

    ResponderExcluir
  10. Além disso, a partir de 2012 começará a ser implantado o sistema que destina 1/3 (um
    terço) da jornada semanal dos professores a atividades extraclasse. Isso significa
    maior disponibilidade de tempo para a preparação das aulas, para o atendimento aos
    alunos e para a correção dos trabalhos escolares, com impacto direto na melhoria das
    condições de trabalho.

    VEJA NA RESOLUÇÃO SEE Nº 2018, DE 06 DE JANEIRO DE 2012. 1º O servidor ocupante de dois cargos de professor somente poderá assumir
    extensão de carga horária se, no total, o número de aulas não exceder a 36
    (trinta e seis), excluídas desse limite as aulas obrigatórias por exigência curricular.
    (OU SEJA, CONTINUA A MESMA COISA DOS ANOS ANTERIORES)

    ISSO É UMA VERGONHA, ATÉ O QUE ELE COLOCA UMA CARTA ABERTA ELE NOS ROUBA.EULER, TEMOS QUE FAZER ALGUMA COISA..

    ResponderExcluir
  11. Eler,seu texto mostra para todos nós que devemos parar de lamentações e procurarmos caminho para conseguirmos conquistar na justiça os nossos direitos, porque fácil não vai ser e, mais, não será resolvido de uma dia para outro, essa é uma batalha que vai levar tempo e põe tempo nisso, justiça no Brasil é um caos. Então continuemos trabalhando e atentos, procurando nos informar melhor. Daqui para frente vamos procurar conhecer as leis para ficarmos melhor informados. Até para que dentro da escola não sejamos ludibriados e nem passados para trás. Informação é tudo, podemos discutir de igual para igual e não ficar abaixando a cabeça na base do SIM, Senhor! E cobrando posição do Sindicato, que pensem no Congresso, já que consideram importante para o decorrer do processo de discussão dos nossos direitos profissionais que se iniciou no ano passado, mas que articulem ações fundamentadas para ganhar na justiça, chega de perder para este DESGOVERNO. Não é possível que só banqueiro e outros poderosos fazem horrores e conseguem brechas na lei e o trabalhor não tem a LEI a seu favor, não são brechas, é a própria LEI que queremos.
    Pensemos nisso!

    ResponderExcluir
  12. Euler, a lei do piso abre brecha para que os Estados e municípios mudem seus planos de carreira.A lei do piso é incompleta, uma solução para isso era implantar na lei do piso condições mínimas que devem ter a carreira do professor, existem propostas de implementação da lei do piso que resolveria o problema mas o governo federal não agiliza a implantação dessas medidas( existem duas pl para a lei do piso, uma fala que o piso para um professor com ensino médio tem que ser de 4 salários para 40 horas e outra que fala que o piso de um professor com curso superior tem que ser 50% a mais do que um com ensino médio)Vamos supor que essas pl fossem implantadas na lei do piso, esse ano o salário mínimo é de 622,00, logo o piso seria de 2488,00 e não esse valor 1384,00 ou 1450,00, o professor com curso superior receberia 3732,00 para o cargo de 40 horas, aqui em Minas o valor seria de 2239,20 para um cargo de 24 horas.Eu ficaria feliz em receber esse valor mesmo sendo através de subsídio com promoção de 10%, 30% e 50%(pós, mestrado,doutorado), que fosse pelo menos anual é claro e não de 5 em 5 anos e com progressão de 2,5 a cada 2 anos de serviço .O CNTE sabe que existe essas PLs, minhas perguntas então são as seguintes, por qual motivo o CNTE não exige do governo federal a votação dessas PLs?O governo federal tem mesmo o interesse de valorizar o profissional da educação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciano e Euler, desculpem me intrometer, mas, na realidade pelo pouco que sei, é que a lei do piso abriu brecha somente até o dia 31/12/2009 para os estados e municípios adequarem seus planos de carreiras, então o governo de minas não poderia fazer qualquer alteração posteriormente, inclusive já comentei algumas vezes isso aqui no blog, e é nisso que deveríamos focar para tentar qualquer vitória na justiça.

      Excluir
  13. Não seria possível a federalização da nossa folha de pagamento? Fica-se claro que o governo age ilegalmente, se ninguém toma providências, temos que extrapolar as fronteiras. Ações deverão ser debatidas sem participações de Judas Escariotes e companhia. Em Minas não se respeita lei nenhuma, estou vendo o dia que vão pedir a criação de um novo país dentro do Brasil O país das Minas Gerais. Estou escandalizada com as senhoritas que mandam e desmandam no Estado. Quando Deus resolver cobrar por isso não sobrará pedra sobre pedra. Fica um pergunta Euler. O que faremos efetivamente para derrubar essa imoralidade que paira sobre nós? Sejamos eficientes. Se o jurídico de Minas não é por nós, vamos adiante e se não resolver, quem sabe até internacionalmente, mas não embarquemos em ações medíocres e furadas. Que o chão de Minas trema, mas que não sobre pedra sobre pedra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente anônima, essa situação toda foi construída com a conivência da população mineira que deu o aval aos mandatários de Minas elegendo-os com maioria esmagadora de votos, no entanto, essa população é sofrida e não muito escolarizada, o que está em consonância com os projetos políticos das elites que consegue dialogar seus interesses $$$$$$ atrelando a massa desinformada, angariando seus votos. Diga-se de passagem, o que tem de pessoas vendendo seus votos na própria capital mineira não está no gibi. Esses políticos não estão interessados em alunos de escolas públicas com "senso de criticidade", os alunos podem ter um conhecimento específico mas deve-lhes faltar o senso crítico, pois este se torna perigoso aos interesses elitistas. Agora, desculpe-me dizer isto mas tem muito professor que comunga com as idéias dos poderosos de plantão, ou seja, sabem como funciona as coisas, sabiam das porcarias que iriam acontecer, portanto, se venderam para estarem perto dos poderosos elitistas e ganharem alguma coisinha. A elite poderosa não conseguiria obter seus propósitos sem essa ajudinha que ocorre dentro da própria categoria.

      A exposição das coisas que coloco aqui não tem a intenção de divisão da categoria mas de alertá-la, pois estamos sendo usados como cobaias para projetos políticos que visam desestabilizar a população e implementar retiradas de direitos sociais privilegiando a minoria abastada, até mesmo em relação à informação, pois esta se torna uma arma fundamental para os propósitos do capital, ou seja daqueles que dominam os meios que possibilitam a produção em toda a sua esfera e através disso obtém seus ganhos. Não é a toa que vez ou outra um representante político passa a questionar a liberdade de expressão na internet.

      Excluir
  14. Me ajudem colegas... Sou efetivo e fui prejudicado pela resolução de 2012 por ter sido removido para a minha escola depois de 2007. Efetivados escolheram aulas na minha frente. Quero entrar na justiça. Alguem ja entrou? Será que tenho chances? Alguem por favor me oriente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe,

      Estive hoje na Subsede de Poços de Caldas e, em contato com o setor Juridico do SindUte,fui informada que não há respaldo legal para que haja mudança na Resolução, porque é uma lei e os advogados não tem argumentação contra o governo como sempre. Ao pressionar o atendente,esse voltou com a resposta do advogado do Sindicato, que alegou que não pode usar o termo de ilegalidade dos efetivados, porque o sindicato tem que defender os interesses de todos. Enfim! Eu, vce e todos que estavamos no amparo legal da lei,seremos prejudicados,pois, a defesa tem que ser para os mais de 90 mil efetivados. Questionei ao rapaz chamado Vitor, se o sindicato tbem pensou na defesa daqueles que não conseguiram ser efetivados, aqueles que exoneraram os cargos, enfim, todos os outros servidores. Se a APPMG,já fazia bem o papel, descobrimos que agora o SindUte tbem.
      Abraços e boa sorte e que Deus nos ajude, já que, não como contar com o Sindicato

      Excluir
    2. Assim como muitos colegas efetivos por concurso público, estou indignada com essa resolução. Tenho certeza que o sindicato não entrará nessa questão. Por isso, sugiro que unamos nossas forças, como detentores legítimos de ocupar cargos públicos, e façamos uma ação coletiva, se for preciso deveríamos até formar uma associação de professores efetivos da rede pública de MG. Felipe, creio que aqui em MG somente Deus está por nós. Abaixo Anastasia e Gazolla!!!

      Excluir
    3. Caro colega, vc acha que o fato de fazer apenas uma prova te dá o direito de ser melhor que os outros.Vc está enganado é por isso que a nossa classe está nessa merda, ficamos nos atendo a uma simples escolha de turmas, acho que temos problemas maiores, acorda!

      Excluir
    4. Simples demais! Faça a prova do concurso e passe!

      Excluir
  15. Gostaria de saber outra coisinha só, se o reajuste é sobre o piso, nós não temos um pios? TAMBÉM temos o direito em 22% sobre o piso, ou7 seremos os iguais tratados desigualmente. Inconstitucional ou legal?

    ResponderExcluir
  16. A quem possa interessar,no ano passado recebi como resposta a um questionamento meu sobre a LC 100/2007,o seguinte texto;

    Prezado Senhor,
    Informamos que a eventual inconstitucionalidade da Lei Complementar Estadual nº 100/2007 está sendo analisada pela Assessoria Jurídica da Procuradoria-Geral da República, por meio de procedimento cadastrado sob o nº 1.00.000.0.11978/2007-26, podendo-se obter informações pelo telefone nº (61)3031.5630.
    Quanto ao atual edital do concurso da Secretaria de Estado de Educação, informamos que já houve encaminhamento de denúncias à 17ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Belo Horizonte para análise e providências cabíveis.

    Atenciosamente,
    Ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais.
    Caso alguém consiga falar neste número( está sempre ocupado), passe o número do procedimento citado para saber a informação e nos comunique pelo blog, se Euler assim o permitir.

    ResponderExcluir
  17. SETE LAGOAS E REGIÃO:

    Não se esqueçam dos traidores da educação:

    >DUÍLIO DE CASTRO

    >DR VIANA

    >JAIRO LESSA
    Eles apoiarão candidatos a prefeito ou serão candidatos. A campanha já começou pra nós.

    ResponderExcluir
  18. Bom di a todos,

    Quem sabe o TSE ainda consiga dar algum sinal de justiça. Leiam:

    http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/quase-metade-dos-governadores-esta-na-mira-do-tse/

    ResponderExcluir
  19. Entrei no estado em 1985. Passei por muitos governos. Nenhum bom prá educação, mas desgraçado como este Anãostasia e sua corja não teve nenhum.Desejo todo mal prá eles.

    ResponderExcluir
  20. O MINISTRO DA DES-EDUCAÇÃO, O FALASTRÃO, DESCOMPROMISSADO É O ESCOLHIDO DE LULA O MARKETEIRO DE PLANTÃO: SOS!
    Haddad e o seu Midas
    O ensino brasileiro enfrenta problemas tão rudimentares que chega a ser inusitado o fato de Lula ter escolhido para disputar a Prefeitura de São Paulo alguém que tem o Ministério da Educação como seu principal mostruário eleitoral.

    Fernando Haddad, que deixará nas próximas semanas o governo para se dedicar à campanha, está há quase sete anos no ministério. Após todo esse tempo, o país continua a ter indicadores educacionais muito frágeis. Cerca de 70% dos alunos do ensino médio, por exemplo, não dominam o português adequadamente e quase 90% sabem menos de matemática do que se espera.

    Haddad também não conseguiu reverter o enorme deficit de professores. Faltam hoje mais de 300 mil docentes nas escolas, sobretudo para disciplinas como física, química, matemática e biologia. A tal ponto que é muito comum encontrar em um colégio público um professor de física dando aula de química ou um professor de matemática que nem mesmo passou por uma universidade.

    Mas nada disso altera o cálculo político de Lula. A indicação do ministro foi feita a partir de algumas premissas. O ex-presidente queria um nome novo -sem o ranço de uma Marta Suplicy, que provoca ojeriza em parte da população paulistana à simples menção de seu nome.

    Buscava também um perfil técnico, com imagem de eficiência e sobriedade para tentar quebrar a antiga resistência da classe média paulistana ao PT.

    Desejava ainda alguém que tivesse em seu portfólio algo que fosse caro aos mais humildes. E Haddad tem o ProUni, que distribuiu mais de 900 mil bolsas em faculdades privadas para estudantes de famílias pobres.

    Para além de qualquer raciocínio, no entanto, o que sustenta Lula na hora de fazer suas escolhas é a sua enorme autoconfiança. É a convicção, depois de eleger uma desconhecida como presidente da República, de que consegue transformar tudo o que toca em ouro.
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/19535-haddad-e-o-seu-midas.shtml

    ResponderExcluir
  21. Eu me encontro na mesma situação do Felipe, sou concursada tenho 20 anos de tempo na função, mas vim removida para a minha escola depois de 2007, existem colegas que foram efetivados pela Lei 100 e só depois concluiram o curso, e hoje vão escolher turmas na minha frente. Isso está me tirando o sono. O que devo fazer? Por favor me oriente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, qualquer coisa que descobrir a nosso favor, que seja entrar na justiça ou se souber se alguem entrou e foi feita a justiça, me fale. Poste aqui as informações. Obrigado.

      Excluir
  22. vcs viram que o reajuste para o pessoal da área de educação do Colégio Tiradentes será diferenciado?

    ResponderExcluir
  23. Caros colegas professores,

    é preciso que nossa campanha contra os deputados estaduais de Minas Gerais inimigos da Educação continue firme em todas as mídias informais possíveis. Portanto, não deixem de divulgar:

    http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

    Essa corja de safados só temem a perda de votos. Por isso, vamos fazer uma campanha maciça nas redes sociais, nas escolas, nas ruas, nas nossas comunidades, nas nossas casas, etc.

    O importante é ter sempre a mão a lista destes bandidos travestidos de deputados.

    Um abraço a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou efetiva concursada e apoio os efetivados,porque eles trabalharam muitos
      anos sem direto a nada .

      Excluir
  24. Deveria noticiar esse boletim urgente amanhã, pois assim não assutaria tanto pois Sexta- feira 13 para o Governio de Minas é um dia qualquer......kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  25. Oi pessoal hoje já fiz reposição do décimo segundo dia do mês de Janeiro e vamos até dia 25! Legal né? AFF!Mas hoje atravéss de uma colega( professora tambem grevista dos 112 dias) descobri que aqueles dias de paradas 22, 23 23 de NOVEMBRO) A escola considerou o 22 como dia de parada mas os dias 23 e 24 foram faltas comum, mas nos fizeram entender que se pagassemos receberíamos, mas veio um "belo" de um corte fomos questionar a secretária que lançou como corte disse que jamais receberíamos esses 2 dias e o interessante é que pagamos através de um projeto desenvolvido na escola! Então nós decidimos que o nosso diário não lançaremos esses 2 dias então os alunos ficarão sem fechar esses 2 dias letivos. A supervisora veio com um "papo" que vai preencher nosso diário dizendo que entrou em nosso lugar em sala de aula. O QUE VOCÊS ACHAM DESSA SITUAÇÃO???FIQUEM ESPERTOS E CONSULTEM O CONTRA CHEQUE DE VOCÊS E VEJAM SE NÃO CAÍRAM NESSA MESMA CILADA! "EITA TEM MUITA ROUPA SUJA PARA LAVAR!" MEU PAGAMENTO ESSE MÊS FOI DE 884 REAIS!

    N.D.G DE GOVERNADOR VALADARES

    ResponderExcluir
  26. DEPUTADO TIAGO ULISSES,

    UM DOS 51 TRAIDORES DA EDUCAÇÃO NA ALMG.

    ResponderExcluir
  27. Colegas professores,

    após muito tempo no silêncio, a Beatriz publicou algo no seu blog. Entretanto, ela continua tentando vender a idéia de que somente o PSDB é responsável pela nossa desvalorização. Abaixo, minha resposta a ela, mas possivelmente ela não publicará, uma vez que ela não aceita criticas e nem sugestões.

    "...Cara Beatriz,

    parte do que você diz é verdade. Entretanto, é preciso entender que a desvalorização da educação no Brasil e, em especial, em Minas Gerais, não se particulariza ao PSDB. De fato, toda essa corja de safados e bandidos travestidos de políticos sempre esteve e sempre estará contra a educação e os professores. Temos um exemplo claro desta realidade no Rio Grande do Sul. Os professores lá estão sendo igualmente massacrados pelo governo do PT, da mesma forma que o eram pelo governo do PSDB. Portanto, está mais do que na hora de entendermos que este problema é bem mais amplo, não se restringindo a apenas um ou outro partido. O problema nosso é o sistema político brasileiro, que é sujo, corrupto, viciado e viciante. Só teremos mudanças substanciais a partir de uma reforma política urgente. Hoje, não basta mais apenas votar, pois estas sanguessugas "lesa-pátria" são todas farinha do mesmo saco sujo, e somente buscarão seus interesses escusos. Por isso, sempre fui contrário ao atrelamento do Sindute-MG com qualquer denominação política, neste caso, o PT, pois também estes, poucos têm feito para que tenhamos uma educação de qualidade e um país mais justo. Eles sobem nos palanques do Sindute-MG apenas para transformá-lo em plataforma política, buscando a reeleição às nossas custas. Quando chegam ao poder, fazem a mesma coisa, conforme temos visto acontecer no Rio Grande do Sul e em outras partes do Brasil, e aqui mesmo em Minas Gerais.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Professor da Rede Estadual - Belo Horizonte-MG

    P.S. Talvez você não publique meu comentários, mas certamente você refletirá sobre esta verdade...."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente contigo Raimundo. A desvalorização da educação começa com o PSDB, passa pelo PT e chega a quase todos os partidos. Categoria dos professores acordem, Sind-Ute, Beatriz, Rogério Correia, Hilário essa turminha são todos políticos. Enquanto a categoria faz a reposição da greve, onde eles estão ?

      Excluir
    2. Raimundo,

      Adorei sua resposta e argumentação.

      Excluir
  28. Lei tem que ser cumprida, isto é verdade. O governo de Minas valendo desta exigência, está obrigando a todos os mineiros que possuem carros emplacados em outros Estados, transferir seus veículos para o Estado de Minas, com multa equivalente ao tempo que deixaram de pagar o IPVA no Estado, mesmo que comprovam que possuem também residência no Estado onde o veículo está emplacado(vale também para os aposentados sem atividades). A lei do Detran de Minas que obriga o cidadão emplacar seu carro no Estado, foi criada em 2003 por Aécio/Anastasia. O cumprimento de Lei é para todos, indepedente do cidadão ser comum ou autoridade, também para o governo. Olha pessoal, o governo está cometendo crime, por não cumprir a Lei do Piso e ele deverá pagar por isto. Ele afrontou o STF, ignorando seu poder de decisão. Estou acreditando, que através da Justiça a situação será revertida. A partir de Fevereiro já poderemos iniciar as cobranças judiciais de todos os direitos adquidos e sequestrados por este governo inconsequente.
    Sebastião de Oliveira

    ResponderExcluir
  29. Caros colegas professores,
    Caro Capitão Euler,

    As poucas pessoas que participaram das manifestações contra o aumento de salário dos vereadores (em torno de 100 pessoas)foram suficientes para abalar a Câmara dos Vereadores, fazendo com que os mesmos, por medo da repercussão negativa, divulgassem propaganda, supostamente esclarecedora, nos horários nobres da maioria dos canais abertos de televisão.
    Poucas pessoas sim, mas uma energia que valeu como se hovesse uma verdadeira multidão.
    As pessoas nos carros e ônibus, em sua maioria, buzinava e acenava dando apoio ao movimento.
    Até mesmo, conversando com alguns guardas municipais e fiscais da Bhtrans, soube que muitos deles também estavam contra esse governo macabro.
    Nenhum manifestante teve seu salário cortado; a população não se voltou contra o movimento, pois o trânsito foi apenas afunilado, e não totalmente parado, e todos os carros e ônibus puderam presenciar a manifestação, ler as faixas e cartazes e ouvir nossas reclamações.
    Esse tipo de manifestação é mais eficiente e menos danosa aos manifestantes.
    Vamos aprender com os nossos erros!
    Vamos copiar o que dá certo!

    O tempo está passando e o comodismo está tomando conta da maioria, que se sente derrotada.

    Esperar e esperar... lamentar e reclamar...

    Atitudes fazem a diferença. Se Jesus tivesse apenas falado e não deixado seu exemplo, sua missão, por certo teria falhado.

    Enquanto isso, o sindicato continua a tomar decisões que não refletem os anseios dos professores. A ideia da antecipação do congresso foi uma delas. Ideia que surgiu na frente de tantas outras prioridades. Insistiram, insistiram e ganharam. Agora, voltam a falar em outra greve, o que significa para todos nós, para os pais, alunos e para a população, um atestado de burrice, porque os maiores prejudicados seremos nós mesmos. E se nada for feito, a direção do sindicato novamente fará besteira e nos prejudicará mais ainda.

    Nossos governantes são frios e calculistas. As únicas coisas que os abalam são aquelas que podem denegrir a imagem política deles, ou seja, a exposição pública de suas falcatruas, as manifestações que jogam a população contra eles.
    Eles são a lei, nós somos a maioria.

    Reflitam: um aluno nunca vai respeitar um professor covarde. Não me refiro a ser um caçador de briga não, mas uma pessoa que nunca desiste de seus objetivos, mesmo quando tudo parece dar errado.

    Nós temos as pessoas, nós razões suficientes para nos motivar, nós temos um meio de comunicação eficiente e dinâmico (Blog do Euler), nós temos os meios. Falta-nos apenas a coragem para reiniciar os movimentos públicos e as ações judiciais sem a intermediação do sindicato.

    As eleições estão próximas. O momento é de agir!
    A verdade sobre nossa situação precisa ser divuldada, não apenas para Minas, mas para todo o Brasil.
    Vamos companheiros de luta!!!
    Não desanimem, não desistam!!!

    ResponderExcluir
  30. Saiu no IOF/MG de hoje a nomeação dos diretores. Se for do interesse de alguém... Geislene - Pará de Minas

    ResponderExcluir
  31. INDIGNADA COM O SUCATEAMENTO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA12 de janeiro de 2012 16:34

    ACABEI DE VER NO FACE UM MONTE DE PUXA SACO DE ALENCAR DA SILVEIRA JÚNIOR PARABENIZANDO-O PELO SEU ANIVERSÁRIO. COM CERTEZA ESTÃO LEVANDO VANTAGEM EM ALGUMA COISA...AH SE TÁ........
    ACREDITO QUE NENHUM DAQUELES ESTIVERAM NOS 112 DIAS DE GREVE.AFINAL DE CONTAS, NAO TEMOS MÁGOA DE NINGUÉM, MAS TAMBÉM NAO SOFREMOS DE AMNÉSIA, NÉ PESSOAL?
    A VOCÊ ALENCAR, TODO MEU REPÚDIO, INDIGNAÇAO PELO QUE CONTRIBUIU EM ACABAR COM NOSSOS SONHOS. VOCÊ É O PRIMEIRO DA LISTA DOS 51 SAFADOS, CORRUPTOS QUE ACABARAM COM A NOSSA CARREIRA.

    ResponderExcluir
  32. E enquanto isso a SRE DE POUSO ALEGRE continua dormindo. ACORDA!!!!! JÁ TEM DESIGNADO QUE AINDA NÃO FOI CONTRATADO trabalhando para cobrir administrativo que não gosta de trabalhar. Cadê as inspetoras?????

    ResponderExcluir
  33. Caro professor Euler,
    Você sabe me informar certamente se vamos realmente receber a 1ª parcela do Prêmio por produtividade, agora no dia 30 de janeiro de 2012?
    abraços
    Edel

    ResponderExcluir
  34. Aos que estão querendo saber sobre o aumento dado aos professores do Colégio Tiradentes, realmente aconteceu...mas foi aprovado uma lei( não tenho o nº, parece que foi no dia 13 de dezembro)que vinculou os professores ao pessoal civil da policia militar, sendo assim, todos os funcionários civis que trabalham na PMMMG terá o mesmo indice de aumento dos Militares até 2015.Concordo, que seja um absurdo, todos são professores do estado, mais a partir dessa lei os professores não serão ligadas a SEEMG e a secretaria responsavel pela PMMG,nos proximos meses será elaborado um estatuto para esses novos civis e um novo plano de carreira( Professores.)No começo da greve de 2011 houve um movimento no CTPMMG dos professores, e a partir daí o comonando agilizou as coisas e tivemos essas mudanças.Tambem trabalho no estado, sou concursada desde de 2005, sinto muito pelo tratamento desigual.

    ResponderExcluir
  35. Parabéns pessoal do NDG! Vcs estão fazendo a diferença!

    ResponderExcluir
  36. Amigo Euler, aproveito seu Blog para passar informações para colegas professores do Pandiá Calógeras. Estou sabendo que a inspetora da escola de vocês não quer aceitar recesso de carnaval. Gente isso não existe, o importante é cumprir os dias letivos e escolares corretamente e feriados e recessos é de competência dos professores e aprovado pelo colegiado. Sejam espertos, chega de imposição, vão a luta, não aceitem mais essa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está explicando na resoluçåo o número de recessos que podemos ter.

      Excluir
  37. ATEÇÃO PANDIÁ CALÓGERAS!!!!! nÃO ACEITE IMPOSIÇÃO DE SUA INSPETORA. VOCÊS PODEM TER RECESSO SIM NO CARNAVAL.O IMPORTANTE É CUMPRIR O DIAS LETIVOS E ESCOLARES, NÃO ACEITEM MAIS ESSA CRUELDADE, MALDADE DESSA INSPETORA.VÃO A LUTA!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela está seguindo a resolução.

      Excluir
  38. Colegas apesar de ter finalmente me aposentado estou na luta. Euler e demais colegas meus cumprimentos pelos textos brilhantes e esclarecedores. Os aposentados aguardam orientações. Estou doente diante de tanta injustiça e falta de escrúpulos da "dupla" anestécio. E ainda este "cunha" tem a arrogância e pretensão de ser presidente do Brasil. Caríssimo "aócio" vc já é imperador das Minas Gerais tendo como seu lacaio "naná". Não lhe basta? Quer mais? No interior vc não tem crédito. Os familiares e amigos da nossa classe não querem vc p/ presidente nem do time de futebol. Vc é um sem noção! Retire-se. Adieu!

    ResponderExcluir
  39. Mais um que não posso esquecer: CÉLIO MOREIRA falso cristão da renovação carismática católica. Nossos votos nunca mais! NUNCA MAIS!!!!Vá se encontrar com o "coisa ruim".

    ResponderExcluir
  40. Professor Euler seus textos são esclarecedores para nós. Rezo diariamente e peço a JESUS que lhe dê sabedoria, fortaleza e ciência na condução deste blog. A sua moderação é preciosa! CONTINUAREI VOTANDO NULO! NÃO PRETENDO SUSTENTAR PARASITAS. Só não sei para "quem" ficam os votos nulos. Tudo é possível...

    ResponderExcluir
  41. Com muita tristeza temos que admitir que "ganha eleição", neste país, aquele que tem melhor esquema de roubo montado. Não é desalentador? Para não se equecer: délio malheiros, que decepção. Pensava que fosse sério! gustavo perrela, bosco, marques até nunca mais...

    ResponderExcluir
  42. Ouvi através da rádio CNTE, o Presidente da mesma afirmando que, com a posse do novo Ministro da Educação os governadores que ainda não estão pagando o PISO serão pressionados a cumprir a Lei.O objetivo da greve nacional que acontecerá nos dias 16 e17 de março è exatamente obrigar os governadores a pagar o PSPN que será de $1937,26 para 2012.
    Nós aqui do sul de Minas estamos ligados. Que-
    remos justiça.

    ResponderExcluir
  43. Aposentada indignada. Continuemos nossa luta neste maravilhoso blog e em todas redes sociais. Não podemos perder a "FORÇA" e a "UNIÃO". Em qualquer lugar que estou ( fila de banco, loteria, açougue, fila de supermercado ) faço a propaganda contra estes deputados e desgoverno sem me esquecer do "aético". Foi assim que fiquei sabendo que MG é o 2º estado mais corrupto do Brasil. Faz sentido...

    ResponderExcluir
  44. Esse ano me aposento, era para estar feliz, no entanto a indignação, decepção e o desânimo tomam conta de mim.
    Devido a atitudes irresponsáveis desse (des)governo, não tive nenhum aumento salarial,e ainda perdi 23% que teria direito no VB, referentes a um qüinqüênio, o trintenário e uma progressão horizontal.
    Além dessa perda financeira, ficarei também prejudicada com essa resolução referente ao quadro de funcionários das escolas.
    Vejam minha situação: Sou concursada desde 1982 e tomei posse em 1985. Em 2006 entrei de LIP, quando retornei em 2008, precisei mudar de escola, pois onde eu trabalhava há 18 anos, não tinha vaga, graças a LC 100. Pois bem, fui para outra escola, e não posso reclamar, pois me adaptei bem, tanto com os colegas quanto com os alunos.
    Mas agora no meu ultimo ano de serviço, essa resolução cai como uma bomba sobre mim, pois, a escola em que trabalho funciona em 3 trunos, com um grande número de professores efetivados.
    Conclusão: Segundo, a resolução, serei a última a escolher as aulas e o turno, ou seja: depois desses anos todos trabalhando como efetiva, ficarei com as sobras. Dá pra ser feliz?
    Não tenho nada contra os efetivados, mas contra a inconstitucionalidade da lei 100.
    E me respondam, quem puder, de que adiantou o meu concurso?
    Ah! Não pude tirar férias prêmio em 2011, por ter aderido a greve, mas eu não desisto, e estou pronta para a luta em 2012!....

    ResponderExcluir
  45. SEBASTIÃO COSTA, FORA.
    DIVINO, CARANGOLA, ESPERA FELIZ,FERVEDOURO,FARIA LEMOS, MANHUACÚ, ETC.
    VAMOS FICAR DE OLHO NESSE PUXA SACO DE GOVERNO.

    ResponderExcluir
  46. Euler, o que aconteceu com os horários de seu blog? Estão estranhos. Postei um comentário às 15hs. e ele saiu com outro horário. Abraços, Geislene

    ResponderExcluir
  47. Oi Euler,nossas esperanças aos poucos vão se renovando para conquista do nosso tão sonhado piso!Com você a frente da luta não tenho dúvida,vamos conseguir!Você é iluminado e nós que estamos próximos, vamos nos contagiar com seu brilho!Amamos você!Boa noite!

    ResponderExcluir
  48. ESTOU SEM ENTENDER QUANTO AOS HORÁRIOS DAS POSTAGENS !!
    TÁ TUDO MALUCO , EULER.
    A GENTE POSTA EM UM HORÁRIO E APARECE OUTRO DIFERENTE. EXPLICA AÍ, MEU AMIGO !!
    O QUE QUER DIZER <<< AM. <<< PM

    ResponderExcluir
  49. Olá, pessoal da luta!
    Boa noite!

    Caro Anônimo das 05:45 PM (PM - depois do meio dia; AM Antes do meio dia), o horário da postagem deve ter sido alterado pelo sistema, pois não mudei nada. Vou tentar corrigir depois nas configurações. Mas, o importante mesmo é o conteúdo das mensagens, sejam estas publicadas às 3h da manhã (ou 3h AM) ou às 17h (ou 5h PM).

    Quanto à resolução 2018, penso que o sindicato deveria exigir a suspensão da mesma até que os pontos principais sejam discutidos com a categoria. Entre estes pontos, destacam-se: 1) a escolha de turmas - que deveria ser prioritariamente escolhidas pelos efetivos, e em seguida pelos efetivados; 2) a aplicação do terço de tempo extraclasse, pois isso aumentará o número de vagas, reduzindo drasticamente o número de excedentes.

    A resolução, no seu artigo 8º, não define claramente as regras do jogo. Diz, por exemplo, que as aulas serão distribuídas para efetivos e efetivados com base no cargo, na titulação e no tempo de serviço na escola. Reparem que são três coisas diferentes: cargo, titulação e tempo de serviço. Um professor efetivo pode ter melhor titulação e menor tempo na escola do que um colega efetivo ou efetivado. E então, qual é a prioridade, pois a resolução não deixa claro? Apenas se houver empate é que se aplicam as regras de maior tempo na escola, e mais dois outros critérios. Mas, não havendo empate, o que é mais importante? O título ou o tempo de serviço na escola? E que tempo seria este? Tempo total, ou tempo a partir da nomeação ou efetivação ou remanejamento?

    Na verdade, a SEE e o governo estão inventando moda para uma coisa simples de resolver.

    Os cargos são criados formalmente por lei, e preenchidos por concurso através de nomeação e posse. O critério principal para distribuição dos cargos tem que ser baseado nesta lógica: 1) prioridade para o efetivo concursado com mais tempo na escola na condição de efetivo (ou remanejado ou removido); 2) em seguida, o efetivado com mais tempo na escola na condição de efetivado (ou remanejado ou removido).

    A titulação nem deveria entrar nesses critérios, pois ao ser nomeado para um cargo, o servidor precisa necessariamente possuir a formação acadêmica adequada; o mesmo deveria ter ocorrido com todos os efetivados. Os títulos adquiridos devem ser valorizados para a evolução na carreira, coisa que o governo não faz, pois congelou a nossa carreira, além de reduzir os percentuais de promoção e progressão.

    Está na hora do governo de Minas mostrar o mínimo de respeito pelas leis vigentes no país, e especialmente pelos educadores, pois ao agir da forma que está agindo, o governo mostra que continua desrespeitando a Educação pública e os profissionais da Educação.

    É difícil acreditar que o governador e a secretária da educação tenham tido, no passado, algum tipo de ligação com a área da Educação e com a profissão do magistério.

    ResponderExcluir
  50. EM MINAS O CAOS ENQUANTO ISSO...
    Rede estadual de ensino de São Paulo terá dois professores por sala
    Iniciativa inédita terá o segundo docente como um assistente para alunos com dificuldades

    A partir deste ano, as escolas estaduais de São Paulo vão contar com dois professores em sala de aula, tanto no ensino fundamental quanto no médio. Eles serão chamados de professores auxiliares e terão de dar suporte aos titulares na assistência a alunos com dificuldades de aprendizagem. Não serão vagas para estagiários, mas para quem já é formado e leciona na rede como efetivo, estável ou a candidato à contratação temporária.

    A ideia, que faz parte de um novo sistema de recuperação pedagógica da Secretaria Estadual de Educação, é que os alunos que estejam com dificuldades sejam recuperados no momento em que os problemas de aprendizado apareçam, sem esperar o fim do ano e do ciclo escolar.

    A ação recebeu o nome de recuperação contínua. Além dela, haverá outra modalidade: a recuperação intensiva.

    O professor auxiliar poderá atuar em classes do ciclo 1 do ensino fundamental com mais de 25 alunos. Em cada turma, esse professor poderá auxiliar em até dez aulas por semana.

    Já no ciclo 2, apenas as turmas com mais 30 estudantes terão esse docente. No ensino médio, o auxílio será para as salas com mais de 40 alunos. Em ambos os casos, o professor auxiliar atuará em até três horas-aula por semana, distribuídas em até três disciplinas. O número de professores auxiliares será definido após a atribuição de aulas e início do ano letivo.

    Escolha. As escolas terão autonomia para aderir ao projeto e para definir como lidarão com a proposta e em quais disciplinas esse professor atuará. Na prática, o professor auxiliar poderá ajudar em todas as atividades, desde o planejamento escolar até dar aula em conjunto com o docente titular.

    De acordo com a secretaria, é a primeira vez que dois professores habilitados são colocados em sala de aula.
    Hoje, o projeto Bolsa Alfabetização, vinculado ao programa Ler e Escrever e do qual muitas escolas participam, oferece universitários que cursam Letras ou Pedagogia, chamados de "alunos-pesquisadores", para atuar junto com o docente titular nos primeiros anos do fundamental.

    "Independentemente desse aluno bolsista, vamos colocar outro docente, já formado, para trabalhar em parceria com o docente titular", afirma o secretário adjunto João Cardoso Palma Filho.

    Ele admite que pode faltar professores para algumas disciplinas, especialmente no ensino médio, onde já existe dificuldade para encontrar docentes de física e química, por exemplo. "Nesse caso, se não houver professor, a recuperação não acontece", diz Palma. "Mas isso pode ser minimizado se esses professores completarem suas jornadas atuando como auxiliares."

    A secretaria ainda vai implementar avaliações semestrais para alunos dos 6.º e 7.º anos do fundamental e 1.º e 2.º do médio. A ação, denominada Avaliação da Aprendizagem em Processo, visa a diagnosticar a situação dos alunos e promover a melhoria do aprendizado durante o mesmo semestre.

    A resolução que regulamenta o novo modelo de recuperação e de avaliação deve ser publicada nesta sexta no Diário Oficial do Estado.

    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,rede-estadual-de-ensino-de-sao-paulo-tera-dois-professores-por-sala,822037,0.htm

    ResponderExcluir
  51. Euler, este mapa na abertura de seu blog, poderia estar espalhado por centenas de outdoors pelas Minas Gerais. Pena que o sindicato demore tanto a agir.

    ResponderExcluir
  52. "A quem possa interessar,no ano passado recebi como resposta a um questionamento meu sobre a LC 100/2007 (...)"
    ____________ Estava atrás dessa informação há tempos!

    Precisamos trazer essa discussão para o blog, mas num nível adequado de ideias e exposições. Não podemos perder a oportunidade para questionarmos junto ao MP essa aberração de Lei 100. Precisamos formar uma rede contatos para moralizar o quadro funcional montado pelo Anastazista. Essa promiscuidade montada pelo PSDPRÊ com a permissividade do SINDINÚTIL deve ser exterminada.

    Rasgaram o texto constitucional art.41 e nenhum membro da justiça mostra-se disposto a questionar o Governo. Esse trem da alegria que beneficiou servidores da ALMG, Advocacia Geral e "professores" tem que tombar ladeira abaixo.

    Grande abraço!



    Enfim, valeu pela informação

    ResponderExcluir
  53. todos vcs professores tem que entender uma coisa,PSDB,PMDB, O TAL AECIO,AGORA ANASTASIA,E TUDO COMEÇOU COM NEWTON CARDOSO,ESSES AI,NUNCA GOSTARAM DA CLASSE DOS PROFESSORES E NUNCA IRAO FAVORECER VCS,E DE 4 EM 4 ANOS TEM ELEIÇAO,E NUNCA MUNDAM ESSA TURMA,AI FICA DIFICIL.

    ResponderExcluir
  54. Euler,
    foi aprovada a Lei 19.973 de mg 28/12/2012 que reajusta o salario dos funcionarios do executivo. os ANE, ATB,ASE entrarão nele ou não? aguardando resposta professor, pois nao temos ninguem que nos responda.
    Isa

    ResponderExcluir
  55. Vamos fazer uma vaquinha com a turma do blog e arrecadar alguns trocados para colocar alguns OUT DOORs espalhados pela cidade.

    Já que o nosso sindicato está omisso.

    A MÍNIMA AÇÃO É NECESSÁRIA.

    O mapa de abertura do post é ótimo, traduz toda a verdade que talvez seria difícil de escrever.

    Será vê-lo e entender imediatamente a verdade que o governo de Minas esconde da sociedade.

    Não vamos perder mais uma oportunidade.

    ISTO SIM, SERIA UMA AÇÃO EFETIVA.

    ResponderExcluir
  56. É difícil de acreditar mesmo que esses dois pertençam ou pertenceram à área da educação, porque a cada momento dão provas de incompetência. No que diz respeito à Secretária, especificamente, fica ainda pior, pois consta que é da área das Língua e da Literaura e deixar uma RESOLUÇÃO tão incoerente dessa ser publicada é vergonhoso. Não é á toa que dizem que na Secretaria de Educação é o lugar onde há mais gente incompetente por metro quadrado. Os diretores é que sabem contar. Quando vão às reuniões voltam indignados, pois viajam quilômetros e horas a fio para não obter informação alguma, além de ouvir senhoras chiquerésimas, cujo português é questionável e vexatório, a linguagem beira a de CACO ANTIBES, além de não terem nada para dizer,tanto que já começam as falas dizendo que não vai dar tempo de cumprir a pauta. E os cursos dados? Esses, deixam a desejar,muito raramente valem a pena, haja vista que muitas vezes os professores que vão demonstram ser melhores do que os palestrantes, pelo nível de discussão que se trava. Há situações nas quais os professores aprendem mais com os colegas-professores de outras regiões do estado na hora do almoço e do cafezinho do que com o palestrante pago a peso de ouro para ministrar o curso, já que muitas vezes ele enrola, chega atrasado,fica passando slides, às pressas, dizendo que não vai dar tempo,e aí não têm discussão alguma, mas também, pudera, chega com atraso 1h ou 2h. E o professor que viajou quilômetros, não vê proveito no encontro. Mas muitos ganharam financeiramente, menos o professor em conhecimento Essa é a SEE, cuja estrutura parece continuar a mesma, dada a incompetência exposta. E pensar que é SECRETARIA da EDUCAÇÃO. Por isso estamos vivendo o caos nas escolas. Casa sem alicerce, desaba seguramente!

    ResponderExcluir
  57. E AÍ Sind INÚTIL?

    VAMOS FAZER OS OUT DOORs, AGORA EM JANEIRO DE 2012?

    A IDEIA JÁ ESTÁ PRONTA,

    VEJAM O MAPA NA ABERTURA DESTE POST DO BLOG DO EULER.

    É VER, LER E ENTENDER.

    A SOCIEDADE PRECISA VER E ENTENDER A VERDADE DOS FATOS.

    Não podemos perder mais esta OPORTUNIDADE.

    Será uma AÇÃO EFETIVA.

    ResponderExcluir
  58. PERA LÁ

    FAZER VAQUINHA PARA PAGAR OUTDOORS?
    MAS KD A GRANA QUE TODOS PAGAMOS AO SINDUTE HEIN?
    ALIÁS, JA PERGUNTEI AQUI E NINGUEM RESPONDEU, PERGUNTO OUTRA VEZ:

    QUANTOS ASSOCIADOS TEM E QUANTO O SINDUTE/MG ARRECADA POR MÊS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 30 % do que você contribui vai para a Direção Estadual

      Excluir
    2. Segundo uma entrevista da Bia, dos 400 mil profissionais da educação, aproximadamente, 72 mil, são filiados ao SINDUTE, um nº pouco expressivo para uma categoria que é responsável pela formação de cidadãos conscientes.

      Excluir
  59. COMPLETANDO O POSTO DO Anônimo Jan 13, 2012 05:41 AM

    PARTICIPEI DE VÁRIOS ENCONTROS E CURSOS DA SEE, REALMENTE, SÃO MUITO RUINS! E QUANDO FAZE MREUNIÕES PARA ORIENTAR LEGISLAÇÃO ENTÃO É UMA LÁSTIMA!

    DEVERIAM RESPONDER AS DUVIDAS VIA E-MAIL, ECONOMIZARIAM MUITO E AINDA SERIAM OBRIGADOS A ESTUDAR PARA RESPONDER!

    NAS SRES DÁ PENA VER O QUANTO OS FUNCIONARIOS ESTÃO POR FORA, NÃO SABEM RESPONDER NADA, TUDO TEM QUE CONSULTAR A SEE!

    HOUVE UM RETROCESSO ENORME NA ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA SEE/SRES!

    BASTA LER OS TEXTOS DA LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÕES QUE RECEBEMOS DA SEE! CONFUSOS E MAL REDIGIDOS!

    TENHO SAUDADES DA ÉPOCA EM QUE AS SRES ERAM DIRIGIDAS POR PESSOAS COMPETENTES E COMPROMETIDAS, DEDICADAS E SÉRIAS!

    ResponderExcluir
  60. UM GOVERNO INCOMPETENTE,

    PRECISA DE AUXILIARES QUE NÃO ULTRAPASSEM A CAPACIDADE DO PRÓPRIO GOVERNO.

    PRECISA SER DITADOR,

    PARA NÃO DAR OPORTUNIDADES PARA SER QUESTIONADO.

    RESUMINDO,

    PRECISA SER DITADOR PARA ESCONDER A INCOMPETÊNCIA E POR SER INCOMPETENTE TEM QUE SER DITADOR.

    O Sind INÚTIL, CONSEGUE EQUIPARAR AO GOVERNO.

    ENTÃO, ESTÃO FICANDO CADA VEZ MENORES.

    Que tristeza!

    ResponderExcluir
  61. INÚTIL!

    Sind INÚTIL!

    INÚTIL!

    Sind INÚTIL!

    INÚTIL!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é uma cretinice alguns ficarem acusando o sindicato de inútil. Quem não estiver satisfeito desfilie. Mas quem aqui divulga esse tipo de mensagem não deve ser filiado com certeza e olha lá se é da educação?

      Excluir
  62. Repassando...

    Havia certa vez um homem navegando com seu balão, por um lugar desconhecido. Ele estava completamente perdido, e quão grande foi sua surpresa quando encontrou uma pessoa...
    Ao reduzir um pouco a
    altitude do balão, em uma distância de 10m aproximadamente, ele gritou para a pessoa:

    - Hei, você aí­, aonde eu estou? E então a jovem respondeu:
    - Você está num balão a 10 m de altura!
    Então o homem fez outra pergunta:
    - Você é professora, não é?
    A moça respondeu:
    - Sim...puxa! Como o senhor adivinhou?
    E o homem:
    - É simples, Você me deu uma resposta tecnicamente correta, mas que não me serve para nada...

    Então a professora pergunta:
    - O senhor é secretário da educação, não é?
    E o homem:
    - Sou...Como você adivinhou???

    E a Professora:
    - Simples: o senhor está completamente perdido, não sabe fazer nada e
    ainda quer colocar a culpa no professor.

    ResponderExcluir
  63. Diante dos fatos, percebemos nitidamente a visão do governo: a mesma, com intuito de desmobilizar a nossa classe. Todos sabem que é inconstitucional a Lei 100 vergonha, principalmente os efetivados. Deveriam ser os primeiros a não quererem prejudicar ninguém, visto à situação acima citada, ainda mais que existem milhares de efetivados com 1 dia de serviço, não são formados na área e assim por diante. O correto é PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO, e se não passarem, a concorrerem as designações como qualquer cidadão dentro das normas legais. Peço licença para sugerir que ocorra as designações por meio de provas igual no estado do Espírito Santo. Devemos levar isso à imprensa escrita e falada, as rádios, meios tecnológicos, enfim, mostrar a nossa indignação, não contra as pessoas, mas contra essa lei que ultrapassa os limites.
    Os colegas que se encontram nessa situação, não tem culpa, mas tentarão usufruir de um benefício ilegal que mais cedo ou mais tarde vai cair por terra. O certo é entrar na justiça, até quem fizer concurso, sabendo que existe efetivado na vaga que pleiteia.
    Por fim, se queremos justiça ao nosso piso salarial, que é LEI, e queremos que ela faça valer, temos o dever de lutar para derrubar essa Lei 100 que é incostitucional. Se tem que valer, que valha os meios corretos.

    ResponderExcluir
  64. Boa idéia esta do outdoor. Euler seria possível solicitar ao sindicato para fazer isto?

    ResponderExcluir
  65. Pessoal,



    Não deixem de ligar, a coisa é séria.

    Vamos ver no que vai dar, temos que tentar melhorar nossa aposentadoria.





    A PL 3299/2008, em tramitação no Congresso propõe que a aposentadoria volte a ser calculada pela média aritmética simples,
    considerando-se os últimos 36 salários de contribuição - e isso valerá para quem já se aposentou!

    http://www.camara.gov.br/sileg/Prop_Detalhe.asp?id=391382

    Todos nós queremos nos aposentar ou conhecemos algum aposentado, certo?

    Resumindo, em termos práticos:

    Hoje, quem contribuiu pelo teto, aposenta-se e não recebe pelo teto,
    ou seja, aposenta-se pagando com base em 5 salários (em torno de R$
    2.325,00), mas somente recebe uns R$ 1.400,00.
    A proposta do PL é acabar com essa defasagem!
    É tornar esse cálculo mais justo!
    Se você concorda, ligue no 0800-619619, opção 9 (atendente) e se manifeste a
    favor do PL 3299/2008.
    Você deve indicar até 3 destinatários, sejam bancada dos partidos ou estados, deputado específico, para receber a sua manifestação.

    Então, faça valer seu direito de eleitor, de cidadão brasileiro,
    simplesmente discando para o telefone acima, cuja ligação é gratuita.

    Contudo, caso você opte por não fazer nada, isso poderá custar caro
    para todos nós, brasileiros!

    Vale a pena divulgar!

    O Projeto já está para ser votado na Câmara e você poderá fazer a diferença

    Para ver a tramitação do projeto, acesse:
    http://www.camara.gov.br/

    PL 3299/2008 - Projetos de Lei e Outras Proposições - Câmara dos Deputados
    www.camara.gov.br
    Autor Senado Federal - Paulo Paim - PT/RS

    PL 3299/2008 - Projetos de Lei e Outras Proposições - Câmara dos Deputados

    ResponderExcluir
  66. Olá, pessoal da luta!

    às vezes me pergunto se o governo está tomando estas medidas para ajudar ou para prejudicar os colegas efetivados. Já manifestei o meu posicionamento em relação à Lei 100, enquanto forma de garantir a aposentadoria dos colegas efetivados (o que é justo), garantindo relativa autonomia, tal como prevista na lei original. Poderia sofrer pequenas alterações, como: o direito de completar o cargo e a garantia de evolução na carreira, e até mesmo o de remoção, desde que assegurada a prioridade ao efetivo concursado. Também considero justo o vínculo para os contratados, pois isso assegura o mínimo de estabilidade para os colegas, já que concursos acontecem raramente.

    Com relação à escolha de turma, o governo tinha que aprimorar este método, garantindo sempre a prioridade para o efetivo concursado - e a partir da nomeação (e não de todo o tempo de serviço), ser usado o tempo na escola como critério principal. Dificilmente alguém questionaria se houvessem critérios transparentes e respaldados pela lei. E isso começa com a prioridade aos concursados - o que não impede que, de forma complementar, outros segmentos da categoria sejam contemplados.

    Ao agir de forma oportunista, o governo acaba colocando em questão toda a Lei 100 e com isso prejudicando os próprios colegas efetivados, que como eu disse anteriormente, são vítimas do sistema e do governo, e não os responsáveis por esta situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. corrigindo: "relativa estabilidade", no lugar de autonomia.

      Excluir
    2. E para completar: continuo achando que se o governo aplicar o terço de tempo extraclasse, como manda a lei federal, praticamente não haverá professores excedentes nas escolas.

      Excluir
  67. A Secretária de Educação, no ano passado ganhou fábulas sem fazer nada, o que ela produziu de importante, e olha que a greve já acabou e ela não começou sua gestão. Estamos em janeiro, e aí??? Só pressionou, ameaçou, fuzilou, mas na área da educação, nada mudou. Que diferenças há entre a que está e a que saiu, só nome e o peso, no mais foi 6 por meia dúzia. Que governinho fraco. Com esse governador e essa secretária em Minas nada mudará para melhor, o pior já está instalado. Ela demonstra ter medo de questionar com o Poderoso Chefão, ela tem o perfil de pessoas que não concordam, mas se calam com medo do chefe, do caso dela é para preservar o cargo e as benesses obtidas por ele, o Poderoso Chefão tem o perfil de alguém que não admite questionamentos, a primeira e a última palavra é sempre a dele e que ninguém se atreva a dar parecer. Então, nesse contexto não precisaremos esperar nada de bom.

    ResponderExcluir
  68. EULER, ME ESCLARECESSE ESTE ARTIGO POR FAVOR.
    Art.8º As turmas, aulas e funções serão atribuídas aos servidores efetivos e efetivados nos termos da Lei Complementar n° 100/2007, observando-se o cargo, a titulação e a data de lotação na escola.
    § 1º Ocorrendo empate na aplicação do disposto no caput deste artigo será dada preferência, sucessivamente, ao servidor com:
    I- maior tempo de serviço na escola;
    II- maior tempo de serviço público estadual;
    III- idade maior.
    § 2º O tempo a ser computado para efeito do disposto no parágrafo anterior é o tempo de serviço na escola após assumir exercício em decorrência de nomeação, estabilidade nos termos do artigo 19 do Ato das Disposições Transitórias da Constituição Federal, efetivação nos termos da Lei Complementar n° 100/2007, remoção ou mudança de lotação.
    O PROFESSOR QUE NÃO ESRA HABILITADO NA ÉPOCA QUE ACONTECEU A EFETIVAÇÃO VAI FICAR NA FRENTE DO PROFESSOR QUE ERA HABILITADO QUE TAMBÉM FOI EFETIVADO PELA LEI 100/97 SE ELE TIVER MAIOR TEMPO NO ESTADO? TODOS OS EFETIVADOS HOJE QUE CONCLUIRAM SUAS HABILITAÇÕES RECEBERÃO COMO HABILITADOS? ME RESPONDA O QUANTO ANTES POR FAVOR!
    DE SUA ADMIRADORA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A titulação mencionada na resolução se refere a habilitação e como vem antes do tempo na escola e de acordo com a conveniencia pedagógica e mais importante, com certeza quem é habilitado tem preferencia (licenciatura plena), pelo que sei conta o que o efetivado tinha em sua efetivação, afinal não houve mudança no seu cargo.

      Excluir
    2. Acho que se formos olhar primeiro o "CARGO", deveríamos observar se PEB 3 A, PEB 3 B, PEB 3 C, então peb 3 c teria direito, pois seria habilitado com maior tempo, depois analisaríamos o tempo de nomeação (último), nesse caso os efetivos ficariam mais tranquilos.

      Excluir
  69. EULER POR FAVOR FAÇA O COMENTARIO. ESTOU TE AGUARDANDO ANCIOSA.
    DE SUA ADMIRADORA.

    ResponderExcluir
  70. Oi, Pessoal.
    Participarei do Congresso de Araxá- Fevereiro/2012.
    Infelizmente não foi possível chegar em Ouro Preto no ano passado por conta daquele acidente...
    Mas, podem ter certeza que estarei firme e forte em ARAXÁ. RECUPERANDO SEMPRE...
    Companheiros, Desejo a todos vocês muita força em 2012. A LUTA NÃO PODE PARAR!
    Abraços. Marileide - Taiobeiras

    ResponderExcluir
  71. Vamos Pessoal para ARAXÁ!
    Esta é a nossa chance de unir forças e garantir uma luta mais eficiente neste 2012.
    ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE!
    SAUDAÇÕES

    ResponderExcluir
  72. QUE VERGONHA, GOVERNADOR!
    Hoje no jornal da Record - Mauro Tramonti, foi mostrado a realidade do Hospital do IPSEMP em Belo horizonte. Casos assim acontecem sempre.
    Temos que mostrar mesmo, pois pagamos caro por um sistema de sáude totalmente PRECÁRIO.
    Para onde vai todo o envestimento que pagamos a anos ao IPSEMG? Ainda tem cartazes nos postos do Ipsemg que eles estão buscando a excelência.
    Rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  73. salve grande EULER, O SINDI INÚTIL CONTINUA PIOR!
    Inútil....
    Vamos para o congresso com dois intuitos, colocar você como nosso ESCOLHIDO ao sindicato,e mostrar a categoria quem nos fez perder tudo, a turma incompetente do PT Beatriz, Hilario e sua corja!
    grande abraço
    marcus , tereza equipe de contagem e sul de minas , os combativos estão aumentando...Hora boa da Beatriz renunciar, já postei várias vezes no blog dela e todo sul de mimas também poquê ela omite e esconde a insatisfação da categoria!

    ResponderExcluir
  74. REAJUSTE PARA OS PROFESSORES(AS) DO "PAÍS DE MINAS GERAIS" = 5% EM ABRIL/2012.

    REAJUSTE PARA OS PROFESSORES DO RESTO DO BRASIL = 22% EM JANEIRO/2012.

    SINDICATO OMISSO = GOVERNO ENGANADOR.

    ResponderExcluir
  75. CAROS COLEGAS, O FRAGMENTO ABAIXO CORROBORA A ESTONTEANTE FALTA DE SINTONIA DA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO COM O QUE PROPAGA NOS TEXTOS POSTADOS NO SITE DA SECRETARIA. VEJAM NA CARTA AFÁVEL, A MANDO DO CHEFE, PARA LUSTRAR A CARA DE PAU DE AMBOS, O QUE ELA EXPÕE SOBRE A CARGA HORÁRIA PARA ESTE ANO, 1/3, JÁ NA RESOLUÇÃO EXPEDIDA PELA SECRETARIA QUE ESTÁ SOB O DESMANDO DELA, MENCIONA A CARGA HORÁRIA ANTIGA. DEPOIS TODOS TÊM MESMO É QUE QUESTIONAR O NÍVEL DE COMPREENSÃO E DE ESCRITA DESSA SENHORA QUE CAIU DE BALÃO NA SEE,PARA DESESPERO DE NÓS, EDUCADORES!! A BALBÚRDIA COMEÇA PELA CHEFE. E A GENTE QUESTIONA OS DESENCONTROS NA ESCOLA EM TERMOS DE INFORMAÇÃO, MAS É EM MEIO A ESSA BADERNA QUE A ESCOLA TENTA FUNCIONAR. E QUANDO O(A) DIRETOR(A) É MELHOR QUE A SECRETÁRIA E A(O) SUPERINTENDENTE, AINDA SALVA, PIOR É QUANDO O TRIO É UM VERDADEIRO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS, AÍ QUE NINGUÉM ESCAPA, É NAUFRÁGIO TOTAL!!!

    "[...]
    Além disso, a partir de 2012 começará a ser implantado o sistema que destina 1/3 (um
    terço) da jornada semanal dos professores a atividades extraclasse. Isso significa
    maior disponibilidade de tempo para a preparação das aulas, para o atendimento aos
    alunos e para a correção dos trabalhos escolares, com impacto direto na melhoria das
    condições de trabalho.

    Ana Lúcia Almeida Gazzola
    Secretária de Estado de Educação
    Governo do Estado de Minas Gerais"

    https://www.educacao.mg.gov.br/images/stories/noticias/2011/Dezembro/carta-aos-servidores.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez eles estejam pensando em 31/12/2012 e não agora...

      Excluir
  76. Ainda tem gente dizendo que vai participar do "congresso engana trouxa" do sind inútil. Isso só me leva pensar uma coisa: Como tem inocente útil(ou seria inútil? )no mundo.

    ResponderExcluir
  77. É, eu berrava nesse blog sobre essa questão de igualar efetivados aos efetivos durante os 112 dias de greve, quando esse blog tinha o ápice de acesso. Fui censurado na maior parte das vezes, sso para ão dizer que praticamente todas, pois se temia "dividi" a categoria em greve.. Eu insistia, pedia para debater o assunto, sugeria pedir para colocar o assunto em pauta nas assembléias, pois desde junho, julho, o governo anunciou tal aberração. Eu estava apenas esperando a tal Resolução para confirmar aquilo que o governo já havia anunciado aos 4 ventos e que foi ignorado, pois o único assunto permitido era PISO, como se outras coisas não fizessem parte da nossa vida profissional, como se essa lei 100 por exemplo, não estivesse perigosa demais. Dito e feito. Resolução publicada, Sindicato omisso, professores descabelando e direitos arrancados. Sou efetivo concursado, no entanto os efetivados da minha escola têm mais tempo de escola do que eu, pois fui nomeado no último concurso. E como muitos, perdi meus direitos para efetivados sem concurso. Eu, que obedeci um edital de concurso, obedeci uma ordem de classificação, passei por estágio probátorio, agora me vejo como o ÚLTIMO da minha área (GEOGRAFIA) a escolher qualquer coisa na escola. Certmente me restará turno que não posso trabalhar (sempre trabalhei a noite por ter outro emprego durante o dia), turmas indesejáveis e terei que concordar ou exonerar. É, agora acho que está tarde para ficar discutindo o assunto. Durante muito tempo nesse blog, só tínhamos um espaço de um post feito no mês de julho se não me engano, que falava da lei 100. Fora desse espaço, era impossível vir com esse assunto à tona, porque o moderador não deixava. E agora? Com resolução publicada (coisa que poderíamos te impedido através de acordos durante a greve, caso nos deixassem falar do assunto), muitos efetivos como eu, perderam seus direitos, a graça, a vontade de trabalhar, o brilho nos olhos, e muito de nós acabará exonerando, tendo em vista que como últimos nas escolhas, os horários se tornarão incompatíveis e não teremos opção. E agora? As escolas ficarão nas mãos dos efetivados, muitas vezes até sem habilitação específica. E agora? Espero que dessa vez não me censure...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Secretaria e o governo como um todos estão pedindo é mais processos na justiça; quero ver qual efetivado tira meus direitos de efetivo, nomeado, que passei por estágio probatório e etc.
      Penso até em pedir mudança de lotação só para cair nesta situação mas como tenho outra alternativa - ficar fazendo turismo na escola ou vendendo produtos importados( ? ) kkkkkkk, continuarei lá mesmo, pois como professor tem nome sujo no SPC/SERASA eles aproveitam e compram das mãos dos colegas, até pq temos que ter o que fazer enquanto nossos diletos alunos copiam as lições dos livros didáticos . Acorda gente!

      Excluir
  78. TÁ TUDO ERRADO...
    a) Efetivação sem concurso ...
    b) Efetivado passando na frente de efetivo ...
    c) Contribuição para o Sind inútil...
    d) Subsidio no lugar de piso salarial...
    e) Trabalhar nas férias de janeiro...
    Até onde vamos aguentar meu DEUS???

    ResponderExcluir
  79. Alguém pode me responder pra que serve um concurso público na área de educação aqui em MG? Era só o que me faltava! Agora nem direito a escolher turmas eu tenho! Vou pedir ao governo então que anule meu concurso e me efetive sem concurso pois assim terei mais direito

    ResponderExcluir
  80. G1
    Goiás
    TV Anhanguera
    Buscar

    Façamos como os professores de Goiás,vamos fazer protesto em frente ao palácio depois que recebermos a tal carta.

    11/01/2012 21h56 - Atualizado em 12/01/2012 09h19
    Professores reclamam de cálculo da nova tabela de salários, em Goiás
    Profissionais denunciam que Estado incorporou gratificações por cursos.
    Secretaria de Educação alega erro de interpretação por parte da categoria.

    Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
    7 comentários

    Os professores da rede pública de ensino estão revoltados com o novo plano de carreira. A categoria questiona a forma como foi feito o cálculo do novo piso salarial e alegam ter ficado no prejuízo.

    Segundo os educadores, para equiparar o salário no Estado ao piso nacional (R$ 1.450 mensais), em cumprimento a uma lei federal, a Secretaria de Educação incorporou benefícios. "Não teve aumento salarial. Isso é uma mentira. Simplesmente pegaram as nossas gratificações por cursos de pós-graduação e agregaram", diz a professora de filosofia Diane Rocha.
    saiba mais

    'Quero que ela volte', deseja mãe de jovem de 15 anos que fugiu de casa
    Prefeitura e SAAE de Mineiros (GO) abrem concurso para 193 vagas

    O piso é o valor mínimo que, por lei, deve ser pago ao professor. O que a categoria denuncia é um possível erro no cálculo. Os profissionais esperavam que as gratificações fossem mantidas, somadas ao valor do piso.

    Para os professores, o novo plano de carreira desestimula o profissional a continuar estudando. O aumento do salário para quem faz mestrado, segundo eles, caiu de 40% para 10%.

    Chefe do Núcleo de Orientação Pedagógica da Secretaria de Educação, Rapha Gomes Alves alega que houve um erro de interpretação por parte dos professores. Ele garante que a gratificação pelo mestrado é a mesma de antes, 40%, e também nega que eles tenham perdido com o novo cálculo.

    A explicação não convenceu os professores. Eles prometem um protesto, às 7h30 de quinta-feira (12), em frente ao Palácio do governo.

    ResponderExcluir
  81. Quero tirar uma prova.

    A OPORTUNIDADE ESTÁ AO NOSSO ALCANCE.

    Vamos ver se o Sind UTE, vai agir e mandar colocar os OUT DOORs pela cidade com este "MAPA", EXTREMAMENTE EXPLICATIVO, que está na abertura deste blog na data de hoje, 13/01/2012.

    Se houver alguma ação efetiva do sindicato, APLAUDIREMOS COM CERTEZA E COM FIRMEZA.

    OPORTUNIDADES são assim, aquelas que não aproveitamos, outros AS aproveitarão.

    A SOCIEDADE PRECISA SABER A VERDADEIRA REALIDADE DOS FATOS.

    Se não houver nenhuma ação, TÔ FORA, vou me desfiliar.

    Estou cansado de ver tantas OPORTUNIDADES, passarem na nossa frente e o Sind UTE ficar omisso.

    ResponderExcluir
  82. Euler,

    Os horários dos comentários estão errados, devem estar desconfigurado, verifique.

    ResponderExcluir
  83. Capitão Euler....
    Você alterou a configuração do seu blog? Alguns colegas reclamaram que não estão conseguindo abrir os comentários para leitura. Um abraço.

    ResponderExcluir
  84. Eh! governozinho INCOMPETENTE, FALSO E MESQUINHO.

    Eta! sindicado FROUXO, OMISSO E INÚTIL.

    ResponderExcluir
  85. Agora vamos ver se no salário de janeiro ele vai nos pagar os 5% retroativo a outubro, se vai pagar a diferença de salário para quem voltou para o vencimento básico (já que o governo disse que o nosso reposicionamento será a partir de janeiro de 2011), se vai nos posicionar de acordo com o nosso tempo no estado, se vai mesmo fazer esta tal de tabela de transição e pagar também o um terço de férias agora em janeiro para muitos colegas. Pelo visto nada mais aqui neste país, (Minas Gerais), é confiável. Cadê o um terço da jornada extra-classe? É ver pra crer. E por falar nisso, cadê as ações na justiça por parte do sindicato?
    Se realmente se contratou um escritório de peso já deveriam estar prontas estas ações não é?
    Será que o sindicato vai entrar com um mandado de segurança ou uma outra ação qualquer para corrigir este "erro" (acho que foi proposital) de efetivado escolher turma na frente de efetivo?
    Não sou egoísta e nem individualista e não tenho nada contra os efetivados e sim contra a lei 100, até porque eles também precisam trabalhar para garantir seu sustento assim como eu que sou efetivo. Mas é que nós, efetivos por concurso, cumprimos todas as exigências legais para investirmos em nosso cargo, exigências estas que os efetivados não cumpriram. Todos os efetivados que conheço acham certo os efetivos escolherem turma primeiro. Ou seja, até os próprios efetivados estão surpresos com esta resolução.
    Lobo Guará Zona da Mata

    ResponderExcluir
  86. EULER ESTOU AGUARDANDO O SEU COMENTARIO SOBRE O ARTIGO OITAVO DA RESOLUÇÃO 2018/12. POR FAVOR ME RESPONDA AINDA HOJE, SE VOCE PUDER, É CLARO. ME ESCLARECE COM TODOS OS DETALHES.
    DE SUA ADMIRADORA.

    ResponderExcluir
  87. Professor Euler li no seu blog alguém dizendo: ESTAS AMEBAS NEOLIBERAIS ESTÃO INSTALANDO A "DESORDEM" PARA INSTALAR A "ORDEM" DELES. Vejam duas provas: a "efetivação" ( os efetivados não tem culpa do golpe político aplicado neles ) e esta mal redigida resolução. A decepção está mto grande! Este pobre desgovernador + a serva da secretaria do estado de exceção + 51 oportunistas desconhecem nosso sofrimento. Portanto, é preciso manter a união mesmo discordando das situações que foram criadas pelo desgovernador de plantão para instatalar a DESORDEM ENTRE NÓS. NÃO CAÍAMOS NESSA ARMADILHA. ESTE SUJEITO ESTÁ OBSEDIADO! Os colegas efetivados devem ficar atentos para não serem "apenas garantia de votos futuros". Vcs são profissionais e merecem respeito deste déspota tupiniquim. Caro Euler JESUS lhe proteja hoje e sempre. Até a Vitória.

    ResponderExcluir
  88. Parece que este "naná" perdeu o juízo! Ou será que nunca teve? Apenas empáfia e recalques, mtos recalques...Esta bizarra resolução, elaborada pelos "doutos" da secretaria de repressão, não pode ser contestada? Esta secretária não será exonerada? Qual foi a sua contribuição na educação em benefício do aluno e professor?

    ResponderExcluir
  89. Eu li a Resolução e não entendi que o efetivado vai escolher antes do efetivo. A última nomeação me parece que foi em junho de 2007, e a efetivação foi no dia 05 de novembro de 2007. Sendo assim os efetivos atuais estarão na frente, a não ser os removidos após dia 05 de novembro de 2007. Os futuros nomeados sim.
    Se estiver enganada me corrijam. Mas estou vendo pessoas desesperadas com esse problema, e acho que estão equivocados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Resolução coloca o tempo na escola.Isso significa que,por exemplo foi efetiva no Estado desde 2005,mas,minha lotação foi mudada em 2010,por ter chegado na escola nesse periodo,mesmo eu tendo mais tempo que o efetivado, o fato desse estar na escola antes de mudança coloca-o em minha frente na escolha de turmas.Pelo menos foi o que a SRE de Poços, orientou aos diretores,contudo, porém, todavia, cada SRE está interpretando cada um a sua maneira, vai saber.

      Excluir
    2. ENTAO VC ESTA POR FORA DO QUE ACONTECE NA EDUCAÇÃO!SE A PASSOA TIVER FICADO DE LIP, PERDE A LOTAÇÃ E QUANDO VOLTA E LOTADA DE NOVO, FICANDO ATRAS DE TODOS OS EFETIVADOS, COMO ACONTECEU COM UMA PROFESSORA AQUI ONDE MORO.SE VOCE CHEGOU NA ESCOLA DE REMOÇÃO, PODE TER 100 ANOS DE SERVIÇO QUE FICA DEPOIS DOS LC100. ISSO NAO E PARA DESESPERAR???????/

      Excluir
  90. Não estão equivocados anônimo das 02:27PM. Eu sou efetivo concursado, mas tenho menos tempo de escola que alguns efetivados na minha área. Tem efetivado na escola desde a década de 90. E eu que cheguei a escola por remoção, dancei nos meus direitos. E se você observar os comentários, são muitos os casos assim. Essa Resolução está totalemnte inconstitucional, como tudo em MG e mais uma vez vai descer guela abaixo. Penso em exonerar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, a data que conta como tempo na escola, para os efetivados lei 100 é a partir de 06/11/07. Você vai perder se caso a sua remoção tiver acontecido após 06/11/07.Acho que todos os efetivos, sem nada contra o profissional que foi efetivado, deveriam entrar com mandato de segurança,independente de terem mais ou menos tempo a p/lei 100. Isso já se tornou uma IMORALIDADE.Abraços.

      Excluir
  91. Prá mim os cursos da SEE são para lavagem de dinheiro. Não adianta fazer curso pois com fome ninguem trabalha.

    ResponderExcluir
  92. A inspetora do Pandiá nunca sabe nada. Tudo que queremos saber ela não nos informa. Já chegou a nos dizer que se quisermos reclamar alguma coisa para irmos à secretaria que ela não é garota de recados. Agora quando é pra ferrar, descontar dias trabalhados, aí sim ela é a primeira aparecer. Esse recado ela traz.

    ResponderExcluir
  93. Esse blog até que poderia ser útil, mas é muito blá-blá-blá. Joga-se muita lenha na fogueira; excessiva e desnecessária bajulação ao autor do blog... Há um claro endeusamente ao Euler!Enquanto isso...??? O que realmente ganhamos? Precisamos acordar para a realidade.
    Isso aqui parece mais um muro das lamentações.
    É deprimente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que tal você se dirigir ao blog da Bia,quem sabe lá terá mais informações que aqui? E além do mais entrou no blog porque quis. Se queres ser útil apresente críticas construtivas e se queres ganhar alguma coisa,vá à luta e não fique esperando que alguém lute por você.

      Excluir
  94. É, anônimo, na outra gestão gostavam muito de mandar professor para aquele hotel-fazenda, chamado Canto da Siriema, professor viajava quilômetros para chegar a Belo Horizonte, e ainda tinha que enfrentar horas e horas no pátio da SEE, aguardando aqueles ônibus sujos, horríveis, para ir para Jaboticatubas, viajar ainda mais horas para chegar lá, um hotel-fazenda com diária bem elevada. Piso Salarial o governo não paga, mas o dinheiro deste Estado jorra como água da COPASA, quando se rompe pelas ruas.

    ResponderExcluir
  95. Aqui em Minas, está precisando de uma CALMON para ficar na cola de MUIIIIIIIITAS OTORIDADES que andam de ternos luxuosos, importados, de nariz empinado, gostam de falar empolado e, ainda, de posarem de senhores muito sérios, mas nada como uma CALMON para despi-los, colocar a nu, como está colocando as OTORIDADES DO JUDICIÁRIO, xiiii se chegar em Minas, não vai haver CALMARIA!!!, vai haver CORRERIA!! Vai ser no ritmo de MICHEL TELÓ, AI SE EU TE PEGO!!

    ResponderExcluir
  96. Ola Euler,
    A resolução está ocasionando mais problemas do que se imaginava, cada SRE está interpretando a sua maneira e o caos ainda continuará.Contudo, como já havia citado a vce que ao entrar em contato com o setor jurídico do SindUte e recebi como resposta que eles não possuíam "embasamento juridico" e depois,o próprio advogado afirmou que não poderia prejudicar os efetivados,pois, estaria argumentando a ilegalidade da Lei 100,apenas gostaria de saber? Como eu, servidora, posso defender meus direitos? Terei que contratar um advogado para isso? Claro que, tem outros colegas efetivos prejudicados como eu. Pensamos em fazer uma vaquinha entre nós, já que, mesmo contribuindo com o sindicato todo mês,está claro que não poderemos contar com eles.Então, caro Euler, tem alguma sugestão para nós daqui de Poços de Caldas?
    Obrigada e abraços

    ResponderExcluir
  97. Eu fiz curso de baille no São Rafael.
    D e t e s t e i !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Achei um desperdício de tempo e dinheiro.

    ResponderExcluir
  98. Pessoal! Chega de blá, blá, blá, o sindicato existe para quê!?! Se nós efetivos estamos sendo lesados e o jurídico do sindute não toma providências significa que aí tem muita coisa podre e das grossas. Uma coisa é que o sindicato tem de cumprir as leis e não ser conivente com acordos escusos que visam a arrebentar com o servidor público de carreira. Friso aqui o governo não pode editar uma resolução privilegiando servidor não concursado em detrimento dos direitos dos concursados, o governo editando tal norma dá o direito ao desrespeito generalizado, por mais que ele possa ter ódio da categoria isso ele não pode fazer. E mais, cabe ao jurídico do sindicato tomar todas as providências possíveis para se resguardar os direitos dos servidores, principalmente daqueles que se submeteram aos concursos públicos. Se assim não procederem devem ser afastados sumariamente contratando outro corpo jurídico que busque alternativas concretas para tal resolução. Eles não estarão fazendo favor algum, porém, exercendo sua nobre função enquanto corpo jurídico de uma entidade representativa.

    O sindicato existe para representar o servidor ou trabalhador público, e assim sendo deve essa entidade lutar e zelar para que todo o empregador ou instituição respeite acordos respaldados por lei, a responsabilidade dessa entidade é tamanha que a mesma não pode se abster da sua representatividade e compromisso com o trabalhador.

    Em tempo: isso vale também para as ações muitíssimo bem fundamentadas explicadinhas nos mínimos detalhes como a ADIN, INTERVENÇÂO FEDERAL NO ESTADO, dentre outras, que se não forem expedidas pelo sindicato leva a crer que o mesmo não deveria nem existir, pois o momento pede que o caminho seja esse aliado a outros. Isso é nítido e claro que é o apelo da categoria, o apelo de 153.000 pessoas profissionais respaldados e resguardados por lei de âmbito federal, não podendo ser contestados os direitos nem mesmo pelo governo federal. Somente se tivesse sido realizada uma Assembléia Constituinte retirando tais direitos. ACORDA GENTE!!!!

    ResponderExcluir
  99. Olá Euler e blogueiros!

    Vamos inundar as SREs e de representação e a justiça de Mandado de Segurança. Esse trem da alegria que tem o Anastazista como maquinista tem que descarrilhar.

    Nossa seara está uma bagunça só. O executivo atropela a CF/88 e ninguém faz nada. Proponho aos colegas "Efetivos" denunciar aos quatro cantos a camarilha que o PSDPRÊ montou em Minas, concedendo benefícios a fisoterapeutas, engenheiros, administradores, contadores, jornalistas, bioquímicos, entre outros em detrimento dos verdadeiros mestres. Não podemos aceitar essa promiscuidade instalada na SEE com a conivência do SINDINÚTIL. Aliás, Bia e jurídico devem explicações com essa orientação dada internamente.

    ...continuo

    Vote nulo! Não sustente parasitas!

    Essa Lei 100 vergonha

    ResponderExcluir
  100. URGENTE! PANDIÁ CALÓGERAS TEM UMA LOUCA COMO INSPETORA.UMA MULHER QUE NÃO SABE NADA, TUDO DELA É ENTRA NA JUSTIÇA, ISSO NÃO POSSO INFORMAR, ISSO NÃO SEI.
    ACORDA SEE, COLOCA PESSOAS MAIS COMPETENTES COMO INSPETORA E PESSOAS PARA LEVANTAR A MORAL DOS PROFESSORES E NÃO PARA DERRUBAR.

    ResponderExcluir
  101. já que o jurídico do sindicato não pode nos ajudar ,proponho então a desfiliação. quero ver quem vai ajudá-los a segurar uma greve ou uma simples paralisação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem faz greve é a categoria e não a direção do sindicato. Portanto, não há greve se a categoria não quiser. A direção sindical tem o papel de nos conduzir, e as conquistas vão depender de nossa capacidade de organização. Não fazemos greve para a direção e sim para conquistas ou preservação de nossos direitos.
      Falar em desfilar, é cometer a asneira e agir exatamente como o governo quer.
      Precisamos, sim, conseguir mais filiados para pressionar a direção sindical com o poder de decisões nas eleições sindicais.
      Somos aproximadamente, 400 mil funcionários na educação, e 72 mil filiados(segundo entrevista da Bia). Isso é muito pouco para uma categoria que tem o dever de politizar as crianças e jovens das classes mais necessitadas.

      Excluir
  102. LEI SEM VERGONHA É A SUA INCOMPETÊNCIA. O NOSSO GOVERNADOR É UM ADVOGADO DE NOME. CUIDADO COM A SUA FALA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns,o colega anônimo acima!
      O nosso Governador sabe o que faz.
      Quem se acha que é o tal só porque passou no concurso e é efetivo ,está redondamente enganado. Os professores efetivados também têm seus valores. Que classe desunida! Por isto que só tomam na cara. Se continuarem com esta palhaçada efetivos contra efetivados vocês vâo se ferrarem.

      Excluir
    2. O caso é ..
      "A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração; "(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

      Os efetivados nao fizeram concurso,nao cumpriram estagio probatorio .A lei 100 fere a constituiçao, lei magma do pais.Nao eh questao de estar se achando como o tal. Tbm sou efetiva conforme a lei manda. Nada contra os efetivados,mas sim,contra um governo que nao realizou os concursos e capacitaçoes necessarias em varios mandatos.O governo de Minas erra por isso.

      Rita Moreira
      Divinopolis

      Excluir
  103. Coitado deste desgovernador!!! Para conseguir governar tem que afagar o "EGO" de mtos, dividir o "bolo" com todos, fatiar o estado em cargos comissionados, ter à frente das secretarias de estado pessoas sem nenhum preparo como a que chefia a "deseducação", comprar a mídia que se vendeu por mta grana, falar MENTIRA 24hs por dia, comprar todos os prefeitos, "doar" cargos a pessoas sem escrúpulos de outros estados, afagar celebridades periguetes para garantir votos p/ o faraó, fazer "blocão" desde já para o dito faraó, dar ordens à ALMG e MP, fazer leis inconstitucionais, portar-se como "ROI SOLEIL", e instituir o lema "L'ÉTAT C'EST MOI" massacrando os pequenos. Estilo "déspota" de governar! E ainda se diz professor! MG mudou mto, mas para pior...E a bizarra, horrosa e inútil cidade inadministrável.. Já foram lá? Espero não ter que voltar. Que péssimo atendimento! Parece uma multinacional com todos de cabeça baixa, ambiente aberto...uma falação...QUE GESTÃO MAIS CHOCANTE DA DUPLA "ANASTÉCIO"! Será um primo pobre do mensalão?

    ResponderExcluir
  104. Sou da Lei 100 por azar, porque até hoje recebo como se tivesse apenas o Ensino Médio, apesar de ter licenciatura e pós graduação; sou PEBI e antes era PEBIII, não importa pra mim escolher aulas antes ou depois, sou professor pra qualquer turma. Lamento que o Blog do Euler que existe pra nos ajudar, nos unir, esteja sendo usado por pessoas com idéias separatistas.

    ResponderExcluir
  105. Professor Euler no seu blog é que tenho notícias da nossa situação. Já me aposentei no estado e estou firme na luta. Devido a problemas tenho tido dificuldade em ler as postagens na cor atual. Porquê alterou a cor preta para VERDE? Meu abraço amigo.

    ResponderExcluir
  106. Sobre mudancas no ipsemg...

    fui ao ipsemg e fiquei sabendo a partir de fevereiro iremos pagar 80 reais pelo conjuge e 30 reais por cada filho de 21 a 35 anos.O ipsemg sera descontado em apenas um cargo e que iremos pagar por parte das despesas medicas ,exames etc...

    ResponderExcluir
  107. Só notícia boa............brincadeira, agora vamos pagar por exames e consultas. O que ainda falta acontecer? Sem o Piso tão esperado, congelamento de salários e sem assistência médica. Quem poderá nos salvar???????

    ResponderExcluir
  108. Quem tem filho que foi desligado com 21 ou 24 anos( estudante)pode volta-lo como dependente ate 35anos,mesmo se casado ou nao estudante.Pega papeis no ipsemg ate março ou tera carencia.

    ResponderExcluir
  109. Euller,se puder me esclareça o seguinte:
    Quanto a função de professor para o uso da biblioteca tem o seguinte impasse na minha escola:
    1) Tem uma professora efetiva em língua portugesa que atuou por dois anos na função, habilitada em letras;
    2) Tem uma professora também habilitada em letras, que estava na Direção e agora quer retornar na função da biblioteca, tem maior tempo de escola que a a professora anterior e é efetiva.
    3) Temos a professora que atuou no PROETI ano passado, habilitada em Pedagogia, estabilizada, e segundo orientações da SRE terá de ser aproveitada em turmas regulares até iniciar as aulas do PROETI. Ela não teria prioridade sobre as demais em razão da formação em Pedagogia para atuar na bibliteca?
    Espero que minha dúvida tenha ficado clara, pois acho isso uma grande polêmica.
    Grata pela atenção.

    ResponderExcluir
  110. Caro mestre Euler meu abraço fraterno pelo seu aniversário. Repasso este belíssimo texto de S. Paulo rogando a "saberoria" do SENHOR DA HISTÓRIA p/ nós:
    Caríssimo, antes de tudo, recomendo que se façam preces e orações, súplicas e ações de graças, por todos os homens; pelos que governam e por todos que ocupam altos cargos, a fim de que possamos levar uma vida tranquila e serena, com toda a piedade e dignidade. Isto é bom e agradável a Deus, nosso Salvador;....Pois há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus, que se entregou em resgate por todos, portanto, que em todo o lugar os homens façam a oração, erguendo mãos santas, sem ira e sem discussões...Somos uma classe e a nossa "UNIÃO" é que nos levará à vitória em nome de JESUS! AMÉM.

    ResponderExcluir
  111. Ei anônimo das 08:07 vamos juntos levantar as nossas vozes súplices Jesus ,o nosso mediador que Ele pode interceder por nós e nos dar a vitória.Agindo Deus quem impedirá?

    ResponderExcluir
  112. POR ISSO QUE A EDUCAÇÃO NÃO SE ORGANIZA, É COLEGA SENTANDO PAU EM COLEGA, OS EFETIVADOS SÃO COLEGAS NOSSOS, BRIGUE COM O GOVERNO, NÃO COM OS COLEGAS.
    SÃO ESSES BADERNEIROS QUE ESTRAGAM A EDUCAÇÃO.
    ESTAMOS TODOS EM UM BARCO SÓ.

    ResponderExcluir
  113. BETO
    OLÁ EULER, VEJO VOCÊ NESSA GRANDE LUTA PELO NOSSO PISO, PORÉM,NÃO VEJO VOCÊ EM MOMENTO ALGUM FALAR E TENTAR MOBILIZAR AS PESSOAS SOBRE AS NOVAS REGRAS O IPSEMG. ALÉM DE TERMOS QUE CONTRIBUIR A PARTE PARA O NOSSO CÔNJUGE, TEREMOS QUE FUTURAMENTE PAGAR UMA PORCENTAGEM PELAS CONSULTAS E EXAMES. SERÁ QUE SOMENTE EU ESTOU PREOCUPADO COM ESSA SITUAÇÃO?
    ESTOU VENDO TUDO SER FEITO NA CALADA E NINGUÉM SE MANIFESTA.

    UM GRANDE ABRAÇO

    ResponderExcluir
  114. Tenho certeza que todos e todas que estão prejudicados pelo artigo oitavo da resolução, encontraram respaldo, no sindicato assim como qualquer filiado que necessitar de apoío jurídico procure e se te for negado ai sim publique aqui neste espaço.

    ResponderExcluir
  115. Anonimo das 11:05 AM.Parece que não está acompanhando as discussões no blog. Eu mesma procurei a assessoria juridica do SindUte e fui informada que nada poderia ser feito (atendente Vitor, que retornou com a resposta do advogado),porque não havia argumentação juridica. O caro Euler, publicou o ocorrido,porque achei um absurdo não haver argumentação juridica!

    ResponderExcluir
  116. Acho muito dificil o governo cumprir integralmente o piso no sistema antigo de remuneração.

    abraços....

    ResponderExcluir
  117. Caros Irmãos, Mineiros, Brasileiros, Pagadores de Impostos e Vítimas do Opostunismo de Políticos Incompetentes,

    Não deixem que o povo esqueça o quanto o governo mineiro e seus representantes são "honestos" e prezam pelo "cumprimento da lei e da ordem".
    Quando tentarem empurrar "as grandes realizações" que o governo tem feito, não os deixem esquecer de explicar ao povo em que parte do universo encontraram bases legais para elaborar uma atrocidade como a Lei 100/2007.
    Isso é um absurdo e não pode ser apagado pelo tempo, como os responsãveis desejam.
    Devemos ser honestos, mas exigimos que nos tratem com respeito!
    Quem paga o salário do governador, dos deputados e dos secretários de governo somos todos nós!

    ResponderExcluir