terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O que nós não esquecemos...



Só para saberem que nós não esquecemos:

1) do piso salarial nacional, que é lei federal, e que não foi pago até hoje pelo governo de Minas Gerais;

2) do terço de tempo extraclasse, que é lei federal, e que não foi implantado em Minas até hoje;

3) do reajuste do piso salarial de 22% em janeiro de 2012, que não foi anunciado pelo MEC até hoje, e que não será pago pelo governo de Minas aos profissionais da Educação, mesmo quando for anunciado;

4) da redução salarial imoral e ilegal realizada contra os 153 mil educadores que em 2011 deixaram o subsídio e foram obrigados a retornar para este sistema, sem que tenham recebido de volta a redução imposta como castigo por terem optado pelo antigo sistema remuneratório;

5) dos cortes salariais impostos pelo governo durante e após a nossa greve de 112 dias, e das reposições que não estão sendo pagas corretamente pelo governo;

6) do corte total dos três dias de redução de jornada, quando os professores trabalharam 70% da jornada e ficaram os outros 30% na escola, mas tiveram 100% da jornada de trabalho cortada imoral e ilegalmente;

7) do pagamento do 13º salário com base no valor reduzido de dezembro de 2011, não considerando os valores maiores dos seis primeiros meses do ano;

8) do prêmio de produtividade que não foi pago em 2011, e que será pago apenas em 2012, assim mesmo de forma parcelada;

9) do congelamento da nossa carreira até 2016, do confisco das gratificações a que tínhamos direito, e da destruição da nossa carreira, com a redução dos índices de progressão e promoção e criação do modelo de remuneração total, no lugar do vencimento básico e gratificações, em desacordo com a Lei do Piso;

10) da alteração nas regras de escolha de turmas, retirando, em vários casos, a prioridade dos professores efetivos e procurando dividir a categoria com políticas que não encontram respaldo na legalidade e na moralidade pública;

11) das ameaças de processo administrativo e das acusações pela mídia, em clara ofensa à honra e à dignidade do profissional da educação de Minas Gerais;

12) das alterações no Ipsemg, que vão pesar no bolso dos servidores públicos, quando o estado deveria investir uma parcela maior para garantir uma assistência de saúde decente para os servidores estaduais;

13) da dificuldade da direção sindical em contratar os serviços de uma assistência jurídica de renome, para realizar a defesa de todos os pontos acima; além da dificuldade de comunicação interna e externa.

14) dos 51 deputados que votaram contra os educadores e a Educação, atuando enquanto carneirinhos a serviço do governo e das elites, traindo, portanto, aqueles que os elegeram, que são famílias que dependem de uma escola pública de qualidade;

15) que a mídia de Minas é comprada e não cumpre o seu dever de garantir a liberdade de imprensa, de opinião e de expressão; que o Ministério Público se cala e se omite quando se trata de enfrentar o governo estadual; que a justiça em Minas, com raras exceções, é governista, não demonstrando isenção para julgar os temas de interesse popular;

16) que temos a obrigação moral de mudar esta realidade, para que os profissionais da Educação sejam respeitados e valorizados, e para que a população tenha acesso a um ensino público de qualidade para todos.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

P.S. Não esqueçam também que a próxima reunião do NDG em BH será no dia 18, amanhã (quarta-feira) às 18h, na sede do SINDREDE, no Edifício Dantês, à av. Amazonas, 491, 10º andar, próximo à Praça Sete. A turma de combate que puder participar, sinta-se convidada.

P.S.2: Se eu esqueci de alguma coisa, favor acrescentar...

***

240 comentários:

  1. SOMOS ÓRFÃOS SINDICAIS,

    MAS A VIDA CONTINUA E,

    TEMOS QUE CONTINUAR BUSCANDO SOLUÇÕES.

    ISTO NOS TORNARÁ FORTES.

    ResponderExcluir
  2. Olá Euler, o endereço do SINDREDE é Av. Amazonas nº491 10º andar Centro de Belo Horizonte/MG. Grata, Andréa.

    ResponderExcluir
  3. AO COMENTÁRIO DO PROFESSOR RAIMUNDO SANTOS, ONTEM 16/01/2012.

    A GREVE É UMA MOBILIZAÇÃO VÁLIDA, PORÉM EXIGE MUITOS SACRIFÍCIOS DE TODA A CATEGORIA.

    UM SINDICATO FORTE, BEM ESTRUTURADO, ORGANIZADO E COM UM DEPARTAMENTO JURÍDICO COMPETENTE É O QUE PRECISAMOS NESTE MOMENTO.

    SOMENTE COM UMA AÇÃO JURÍDICA VITORIOSA O Sind UTE CREDENCIARÁ A LEVAR A CATEGORIA A MAIS UMA GREVE.

    SEM ESTA AÇÃO JURÍDICA VITORIOSA, IMPOSSÍVEL PENSAR EM GREVE.

    É MUITO DESGASTANTE E SOFRÍVEL ENFRENTAR UMA GREVE COM A CATEGORIA FRAGMENTADA.

    QUANDO CONHECERMOS PROFUNDAMENTE OS NOSSOS INIMIGOS, ELES NOS MOSTRARÃO COMO VENCÊ-LOS.

    O GOVERNO TEM NOS ABATIDO SEMPRE NOS TRIBUNAIS.

    POR ISTO TEMOS QUE SER MELHORES NA ÁREA JUDICIAL.

    PRECISAMOS DE RESULTADOS POSITIVOS EM AÇÕES EFETIVAS E EFICIENTES NA ESFERA JUDICIAL.

    A PARTIR DE ENTÃO DEVEREMOS TER TAMBÉM UM CONJUNTO DE ESTRATÉGIAS BEM DEFINIDAS E DIRECIONADAS PARA VENCERMOS A LUTA.

    PRECISA-SE TAMBÉM MELHORAR A QUALIDADE DAS COMUNICAÇÕES E INTERATIVIDADE ENTRE OS EDUCADORES E SINDICATO.

    AGUARDAMOS POR EFICIÊNCIA.

    ResponderExcluir
  4. ENSAIO ACERCA DO ENTENDIMENTO HUMANO



    Todos os homens ao nascer tem direitos naturais: direito à vida , à liberdade e à propriedade. Para garantir esses direitos naturais, os homens haviam criado governos. Se esses governos, contudo, não respeitassem a vida, a liberdade e a propriedade, o povo tinha o direito de se revoltar contra eles. As pessoas podiam contestar um governo injusto e não eram obrigadas a aceitar suas decisões.



    Pensamento do filósofo inglês iluminista John Locke, sobre a origem e a natureza dos nossos conhecimentos.

    ResponderExcluir
  5. E o nosso reposicionamento nessa tabela anômala... foi dito que em janeiro seríamos reposicionados de acordo com o tempo de serviço e nem isso o governo fez. Vai nos dar um belo calote!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. após o dia 20/01 estará disponível para consulta. MAS SÓ APÓS DIA 20!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. O reposicionamento sairá dia 20/01/2012.Vamos aguardar.

      Excluir
    3. Caríssimo(a), ele já nos deu o calote há muito tempo.

      Excluir
    4. Quem for do quadro administrativo, pode consultar o reposicionamento em "situação atual" no portal do servidor, digitando seu masp e senha. Após fazer o login, vá até Histórico Funcional, mais lá em baixo e você verá pra onde seu "posicionamento foi revisto". No caso dos professores, ainda não aparece nada, pois o reposicionamento deles é "PARCELADO" que nem carnê das Casas Bahia.

      Excluir
    5. Os administrativos podem conferir o reposicionamento através do portal do servidor. Basta entrar com login e senha e acessar o item "SITUAÇÃO ATUAL" e você verá pra onde foi reposicionado. Quanto aos professores e especialistas, nada aparece de reposicionamento, pois o reposicionamento deles foi parcelado que nem carnê das Casas Bahia.

      Excluir
  6. PAUSA PARA REFLEXÃO!

    NÃO PERDENDO O NOSSO FOCO, MAS ACOMPANHANDO COMO FUNCIONAM CERTAS COISAS NO PAÍS, COMO DIZ PROF. EULER, PARA OS DE CIMA!!

    São Paulo, terça-feira, 17 de janeiro de 2012
    Opinião
    Eliane Cantanhêde

    Punição e prêmio

    BRASÍLIA - A maior pena prevista na Lei Orgânica da Magistratura, de 1979, é a aposentadoria compulsória. Um juiz mal intencionado pode fazer o que bem entender, inclusive vender sentenças e, no máximo, irá para a casa, talvez constrangido, mas com contas bancárias gordas e garantidas para sempre.

    Como bem disse à Folha o novo secretário da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Flávio Caetano, isso precisa ser discutido. Por óbvio. "A aposentadoria não é tida juridicamente como punição. Pelo contrário, é um direito."

    Na verdade, aposentadoria não é punição -nem jurídica nem real- nem aqui nem na China. E, no caso de juízes que cometam irregularidades, não é um direito, mas um prêmio, um privilégio, uma forma de amenizar o escândalo e todos lavarem as mãos.

    Caetano lembrou que, no caso dos (demais) servidores públicos, quem deve paga com demissão. "Punição é demissão", disse. Ou, como já especificara a ministra Eliana Calmon: "Tem de mexer no bolso".

    Avança assim a discussão sobre a falta de transparência do Judi-

    ciário, Poder que tem de estar acima de qualquer suspeita, pois analisa, julga e, eventualmente, condena tudo e todos, inclusive ministros, altos funcionários, deputados e senadores -ou seja, de certa forma, está acima do Legislativo e do Executivo.

    Nesse contexto, é inviável manter abertas as "operações atípicas" de mais de R$ 800 milhões assombrando juízes e servidores do Judiciário. É preciso exorcizar: separar o legal do ilegal e, nesse caso, mostrar quem, como, onde e por quê.

    Pelo país afora, juízes reclamam da "generalização que a imprensa está fazendo". Mas não é a imprensa. O que generaliza o que não é geral é a impunidade, o jeitinho da "aposentadoria", a cultura de deixar pra lá e o medo do julgamento da sociedade. A transparência não é contra, mas, sim, a favor dos juízes. Que não paguem os justos pelos pecadores.

    Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/20424-punicao-e-premio.shtml. Acessado em 17 de janeiro de 2012.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  7. DENTRE AS COMEMORAÇÕES A SEREM REALIZADAS, FALTARÁ UMA DAS MAIS IMPORTANTES, QUE, INFELIZMENTE, FICOU SÓ NO DISCURSO DE "BOA VONTADE" A IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL NACIONAL PARA OS EDUCADORES BRASILEIROS.


    São Paulo, terça-feira, 17 de janeiro de 2012 Poder

    Governo usa agenda para promover Haddad

    Pré-candidato a prefeito de SP, ministro da Educação deixará cargo com anúncio de que ProUni atingiu 1 milhão de bolsas

    Evento está programado para segunda; no rádio, a presidente Dilma fez ontem elogios ao trabalho do petista

    Marcelo Camargo/Folhapress
    Ministro Fernado Haddad e presidente Dilma em evento no Palácio do Planalto
    Ministro Fernado Haddad e presidente Dilma em evento no Palácio do Planalto

    CATIA SEABRA
    NATUZA NERY
    FLÁVIA FOREQUE
    DE BRASÍLIA

    O governo prepara uma despedida comemorativa para o ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), que deixará o cargo para disputar a Prefeitura de São Paulo.

    O ministério programou para a próxima segunda-feira um evento no Palácio do Planalto para anunciar que o ProUni atingiu a marca de 1 milhão de bolsas concedidas, em universidades, a alunos pobres de todo o país.

    O ato antecederá a sucessão de Haddad pelo ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, dando início à reforma ministerial.

    A Educação já começou a convidar parlamentares para a solenidade. Mas a data só deve ser oficializada depois de amanhã.

    A cerimônia, mais do que um afago da presidente Dilma Rousseff em seu candidato, antecipará uma das principais bandeiras do petista -há seis anos no ministério- na corrida municipal.

    O ProUni trata da inclusão de pessoas de baixa renda em universidades particulares, por meio de bolsas integrais ou parciais.

    Ontem, em seu programa semanal de rádio, a presidente elogiou o desempenho do ministro.

    "Quero também dar os parabéns ao ministro Fernando Haddad, que é responsável por essa grande realização", afirmou, numa referência a programas da pasta.

    Amanhã Dilma cumpre agenda ao lado de Haddad em Angra dos Reis (RJ), onde os dois participam da inauguração de uma creche.

    DISPONÍVEL EM: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/20503-governo-usa-agenda-para-promover-haddad.shtml Acessado em 17 de janeiro de 2012.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MINISTRO FERNANDO HADDAD,

      VAI COM DEUS E NÃO VOLTE MAIS.

      OS EDUCADORES DE MINAS GERAIS NÃO VÃO SENTIR SAUDADES.

      TCHAU!!!

      Excluir
  8. "CAROS COLEGAS EDUCADORES!!! PASSEM ESSA MENSAGEM PARA FRENTE!!! 'Deputados inimigos da Educação pública e dos educadores: Alencar da Silveira Junior, Ana Maria Resende, Anselmo José Domingos, Antônio Carlos Arantes, Antônio Genaro, Antônio Lenin, Arlen Santiago, Bonifácio Mourão, Bosco, Célio Moreira, Dalmo Ribeiro, Deiró Marra, Délio Malheiros, Doutor Viana, Doutor Wilson Batista, Duilio de Castro, Carlos Henrique, Carlos Mosconi, Cássio Soares, Fabiano Tolentino, Fábio Cherem, Fred Costa, Gilberto Abramo, Gustavo Corrêa, Gustavo Valadares, Gustavo Perrella, Hélio Gomes, Henry Tarquinio, Inácio Franco, Jayro Lessa, João Leite, João Vitor Xavier, José Henrique, Juninho Araújo, Leonardo Moreira, Luiz Carlos Miranda, Luiz Henrique, Luiz Humberto Carneiro, Luzia Ferreira, Marques Abreu, Neider Moreira, Neilando Pimenta, Pinduca Ferreira, Romel Anízio, Rômulo Veneroso, Rômulo Viegas, Sebastião Costa, Tenente Lúcio, Tiago Ulisses, Zé Maia, Duarte Bechir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho visto sempre a divulgação dos nomes dos crápulas, mas tem sempre sido divulgado errado. O nome correto de um deles é Hely Tarquínio, e não Henry Tarquinio como vem sendo divulgado. Trata-se de um safado de um médico de Patos de Minas que vive enganando a população mais pobre com consultas mais baratas para sempre se reeleger deputado. Vamos eliminar esse crápula da política brasileira junto com os outros.

      Excluir
  9. SERÁ QUE NAS MUDANÇAS A SEREM OCORRIDAS NAS SECRETARIAS ESTÁ INSERIDA, TAMBÉM, A DA SEE?

    Política em Dia
    A mais cobiçada na reforma de Anastasia
    LEIDA REIS



    Na reforma do secretariado, prevista para o mês que vem, a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas é a grande cobiçada. Com orçamento de quase um R$ 1 bilhão, a pasta tem projetos que ganham atenção, como o Plano de Mobilidade na Copa. Ele vai custar neste ano R$ 200,4 milhões e, em 2013, receberá R$ 350 milhões. A quantia não parece vultosa, em se tratando de obras com objetivo tão relevante: preparar Belo Horizonte e arredores para o Mundial de 2014. Mas as parcerias com prefeituras e o governo federal reforçam o poder da secretaria estadual.
    Há outros planos importantes, capazes de dar bastante visibilidade ao seu detentor e torná-la atraente no escopo da gestão. É bem verdade que, em alguns casos, a dotação orçamentária é simbólica, o que os administradores públicos chamam de "janela" , uma quantia irrisória que fica à espera de aprovação de aporte orçamentário pela Assembleia Legislativa para ganhar recursos reais. Dois projetos aparecem no Plano Plurianual (2012-2015) com o valor simbólico de R$ 1 mil para o primeiro ano. É isso, no papel, que vai custar ao Estado o Prodetur, e também a adequação de infraestrutura operacional para melhorar a qualidade do metrô de Belo Horizonte.
    O secretário Carlos Melles (DEM) está cotado para deixar a pasta, reivindicada pelo PSD. O nome provável para o cargo é o deputado Marcos Montes, que vem descartando a possibilidade de disputar a prefeitura de Uberaba. Ele foi duas vezes prefeito e garante que não pretende voltar ao cargo. No momento, é o nome mais provável para a pasta de Transportes e Obras.
    Nesta segunda quinzena de janeiro, o assunto "reforma do secretariado" domina as conversas políticas. Os deputados estão de folga, viajando por suas bases eleitorais ou em férias no exterior, mas não perdem a conectividade com o pensamento do governador Antonio Anastasia, que prefere o silêncio e vai anunciar provavelmente de uma vez as mudanças na equipe. Entre as candidaturas a prefeito que movimentam as conversações estão duas para Montes Claros. O cargo está na mira de dois secretários: Gil Pereira (PP) e Carlos Pimenta (PDT), atuais secretários de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e de Trabalho e Emprego. Os dois buscam apoios e financiamento para a empreitada e também deixam marca nas negociações do novo secretariado.


    Postado em 17 de Janeiro, 2012

    Disponível em: http://www.hojeemdia.com.br/colunas-artigos-e-blogs/politica-em-dia-1.373622/a-mais-cobicada-na-reforma-de-anastasia-1.394131

    ResponderExcluir
  10. Você esqueceu de dizer que também não vamos nos esquecer da omissão da CNTE, da omissão do governo federal (Dilma e Hadad) que tudo sabiam e continuam sabendo da nossa situação aqui em minas, da omissão da justiça federal que até hoje ainda não deu o trânsito em julgado da lei do piso e assim por diante......Mas isso tudo acontece aqui no Brasil porque se trata da vida de professores, pobres coitados, porque se tratasse da vida de engenheiros, advogados, médicos ou juízes aí sim as coisas caminhariam mais depressa. Isso só comprova que o Brasil é um país que não dá valor e muito menos se preocupa com a educação de seu povo, povo este que carrega o fardo pesado dos impostos absurdos e abusivos e que sustenta a vida boa dos de cima.
    Só vamos mudar este cenário se colocarmos a mão na massa, saírmos do comodismo como fazem os povos da europa que vão às ruas e por muito menos fazem a maior bagunça e conseguem reverter a exploração dos de cima. É isso que me impressiona aqui no Brasil como o povo é passivo e aceita tudo que vem de cima. Isso é o reflexo das escolas ruins que não educam o povo e não os torna cidadãos de verdade, tanto é que o povo brasileiro é passivo tolera tudo calado e enche os estádios de futebol, os presídios e esvazia as escolas e centros de cultura.....que pena.
    Antes que eu me esqueça, este seu texto deve ser guardado para ser mostrado para toda a sociedade na época das campanhas eleitorais, tanto municipais quanto federais, para mostrar a sociedade que a educação só existe na época das eleições e que depois de passada as eleições tudo fica do mesmo jeito.

    Lobo Guará Zona da Mata

    ResponderExcluir
  11. Euler, esta semana eu vi uma reportagem de Regina Cazé,o seguinte: ela disse que o brasil está em sexto lugar em economia e em criminalidade e não falou da educação,seria bom que nós da educação,enviasse mensagem para esses apresentadores, dizendo para eles o que eles manifestaram sobre a economia e criminalidade, está relacionada diretamente à educação.

    ResponderExcluir
  12. Caro Euler,

    Como assim obrigação moral de mudar essa realidade?! Ações isoladas não surtirão efeito... Quem teria essa obrigação moral? Com que recursos? Recorrendo a quê e a quem? O Sindicato por acaso já providenciou algum escritório com competência suficiente pra encarar essa batalha? Se ainda não providenciou, está esperando o quê?! Seria o tal congresso responsável por decidir isso?!

    Graças a este competente blog temos algum instrumento de denúncias do que vem nos acontecendo... Mas apenas nossas indignações evidenciadas aqui irão trazer alguma solução? O que de fato podemos fazer sem o aparato do sindicato?

    Por favor não receba minhas interrogações como alguma cobrança pessoal a vc, elas apenas revelam a inevitável descrença em ações que seriam a princípio inerentes ao nosso sindicato, órgão que poderia articular alguma ação concreta à altura em termos judiciais. Mas ao contrário disso, nem satisfações eles nos dão ao luxo de nos dar... Tomara que pelo menos desfrutem bem do passeio em Araxá...

    Patrícia Ferreira - Montes Claros

    ResponderExcluir
  13. Sugestão. Vamos fazer em Minas o verão do educação.Somos 400.000 profissionais, e tenho certeza que com a mobilização organizada pelo NDG, poderemos fazer megamanifestações, tendo pelo menos 50.000 profissionais, pais e alunos e outras categorias do funcionalismo. É a forma de fazer o chão de Minas tremer prá valer.Temos que mostrar para essa quadrilha que desgoverna Minas a força do povo mineiro. Comandante Euler, pense nessa sugestão. Um forte abtraço até a nossa vitória.Basta de lamentações. Vamos partir para as ações.Levaremos contracheques ampliados com a miséria do nosso salário. Ação já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sugestão do anônimo das 05:26 AM. Para o chão de Minas tremer, precisamos levar conosco a sociedade, os pobres trabalhadores, pois são eles e nós os mais prejudicados com esta "falta de educação" que nos atormenta.
      O lema é ótimo: "Minas: O Verão da Educação"!

      Mais do que nunca, percebemos o jogo maldito do sistema iníquo em que vivemos. As oportunidades são dadas, principalmente, àqueles que menos precisam delas. Qualquer governo, de qualquer partido que fizer altos investimentos em Educação, priorizando os Cursos Universitários, deve ser denunciado por nós, pois o nosso grande problema se encontra no Ensino Básico.

      Se se tem um Ensino Fundamental e Médio bons, mesmo a classe trabalhadora e afrodescendentes poderão almejar uma vaga nos cursos superiores. É claro que se faz necessário investir nestes, mas o Básico é essencial e, isso, nenhum governo tem feito.
      Um abraço
      Joaquim

      Excluir
  14. TIÃO CACUNDINHA DO DIVINO, TAMBÉM CONHECIDO POR SEBASTIÃO ....., CUJO TROCADILHO ESPECIFICA BEM SUAS AÇÕES NO GOVERNO, JAMAIS SERÁ ESQUECIDO PELA REGIÃO, ESTE SUJEITO MENTIROSO, PUXA-SACO,SÓ ESTÁ NA POLÍTICA PORQUE SEMPRE ENCONTROU GENTE DO NÍVEL DELE PARA ELEGÊ-LO. OS EDUCADORES DAS CIDADES ONDE ELE CATA VOTO PARA MANTER AS MORDOMIAS NA POLÍTICA VÃO ESTAR BEM ATENTOS Á CANDIDATURA DE SEUS AFILHADOS POLÍTICOS. VAMOS MOSTRAR O QUE LHE ESPERA EM 2014. JÁ ESTÁ NA HORA DE VOCÊ CAÇAR OUTRA COISA PARA FAZER, CHEGA DE ESPOLIAR O POVO.

    ResponderExcluir
  15. Corrigindo:
    * Nem satisfação eles dão ao luxo de nos dar...

    E como eu ia dizendo, a obrigação moral que mais vem incomodando meus brios é a de investir em outra profissão depois de 19 anos na educação pública e tendo investido tudo, até o que não tinha em prol desta carreira que tanto admiro e respeito. E o pior de tudo é que a esta altura não sei afirmar se ainda tenho competência pra começar tudo do zero... Já não tenho 18 anos e já tem muitas responsabilidades envolvidas...

    Patrícia Ferreira - MOC

    ResponderExcluir
  16. Representante de Viçosa17 de janeiro de 2012 11:52

    Congresso em Araxá para a grande maioria da categoria é só para passear. Ano passado em Caxambu no quarto no qual fiquei as minhas companheiras não participaram de nenhum evento do congresso, era só festa...
    Deixa de palhaçada, vamos levar a coisa a sério. Se alguém tem companheiro(a) pra bancar, eu não. Ralo lecionando de manhã, de tarde e de noite para conseguir pagar as minhas contas.

    ResponderExcluir
  17. A CUT É O BRAÇO POLÍTICO/SINDICAL DO PT.

    ResponderExcluir
  18. A PRESIDENTA DILMA E O MINISTRO DA EDUCAÇÃO,

    TUDO VIRAM, TUDO SABIAM, TUDO PODIAM E NADA FIZERAM EM FAVOR DOS EDUCADORES DE MINAS GERAIS.

    PT + PSDB = FARINHA DO MESMO SACO.

    ELES SÓ QUEREM O NOSSO VOTO.

    ResponderExcluir
  19. QUEREMOS EFICIÊNCIA.

    ResponderExcluir
  20. Pessoal tem aviso no site do sindicato para os efetivos prejudicados pelo artigo 8º da resolução.

    ResponderExcluir
  21. Olha aí pessoal da luta que foi prejudicado pelo artigo 8º da Resolução 2.018: o sindicato finalmente colocou o departamento jurídico para prestar a devida assistência.

    Eis o link:

    http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=2962

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que o Sindicato está entendendo por prejudicados?O fato de não respeitar a Constituição e o direito do concursado já o prejudica,o que mais eles querem? Que a gente desenhe para eles o que fazer?Como um sindicato pode postar uma questão como essa? Brincadeira hein?
      Obrigada

      Excluir
  22. Viram que a REDE GLOBO JÁ COMEÇOU A PROPAGANDA A FAVOR DO AÉCIO? Verifique com quem se parece o deputado federal da mini-série que vai começar? Cambada de bandidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk Também reparei isso.

      Excluir
  23. Mas pode ter certeza, anônimo das 08:02, de que ao final, o candidato está sujeito a ser o Líder da GANGUE, isso para mostrar que todos são realmente BANDIDOS!! Não salva um. A arte vai imitar a vida, não é assim que funciona?

    ResponderExcluir
  24. Ah, se não fosse trágico,seria cômico! No site do Sindute, na relação de documentos menciona uma declaração de pobreza, mas faz tempo que professor não precisa de declaração de pobreza, é só mostrar o contracheque.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk, tem toda razão colega! Aliás, basta declarar: "Sou professor-de-Minas, assim mesmo, tudo junto, e o juiz, desde que esteja minimamente informado da realidade do que acontece no estado (o que é raro acontecer), dispensará o professor de qualquer despesa judiciária. Não há maior declaração de pobreza - de pobreza não, de miséria mesmo, financeiramente falando - do que a declaração de que somos professores-de-Minas-Gerais.

      Excluir
    2. É verdade colega, é só mostrar o contracheque.Ri muito qundo li o que escreveu.
      Maria - Triângulo Mineiro.

      Excluir
    3. Amaei sua resposta!

      Excluir
    4. Corrigindo meu erro:
      Amei e quando.

      Excluir
  25. FIZ A INSCRIÇÃO PARA O CONCURSO DO INSS.

    VOU APROVEITAR AS FÉRIAS PARA ESTUDAR E TENTAR DAR UM RUMO ESTÁVEL EM MINHA VIDA.

    DEPOIS DE 20 ANOS COMO EDUCADOR EM MINAS GERAIS,

    ACORDEI...

    EDUCADOR NÃO É PROFISSÃO DIGNA AQUI NAS MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc vai ter férias, pq eu que fiz 112 dias de greve não terei!! Trabalho até 18 de fevereiro e as aulas começarão dia primeiro de março.

      Excluir
  26. EULER, QUE VERGONHA ESTA REDE globo,este BBB não é progama.

    ResponderExcluir
  27. Fico impressionado que ainda tem nesse blog pessoas mandando aguardar até o dia 20 para ver como será nossa situação de reposicionamento do suicídio II! Vamos deixar de ilusão e acordar pessoal! Alguém acha que vai sair alguma coisa que presta dessa merda de governo para nós?

    ResponderExcluir
  28. Prof Euler,
    Voce disse que poderíamos lembrar de algo que voce tivesse esquecido, então vou postar pela terceira vez:

    "...a mesma falou sobre a adoção da nova política remuneratória que já vigora retroativamente a partir do dia 1º de janeiro deste ano e irá beneficiar cerca de 310 mil servidores ativos e inativos das carreiras dos profissionais da Educação Básica. Todas as categorias terão reajuste salarial real, sendo que o percentual mínimo será de 5%. O pagamento por subsídio é resultado de estudo realizado para unificar a remuneração dos servidores, eliminar distorções e atender demanda da própria categoria. Constituído por valor único, o subsídio incorpora todas as gratificações, vantagens, adicionais, abonos ou outra espécie remuneratória do servidor. Além de valorizar os servidores que já se encontram em exercício e estimular novos profissionais a abraçar carreiras na Educação, o sistema remuneratório também vai simplificar os processos administrativos para a geração da folha de pagamentos. Mas o mais importante é que o pagamento por subsídio em parcela única reduz as distorções salariais entre os servidores posicionados em diferentes situações da carreira da Educação Básica. "

    QUEM FEZ ESSE DISCURSO? ADIVINHEM!

    RENATA VILHENA? LUCIA GAZZOLA?

    NÃ NÃ NIN NÃ NÃO!

    A FALA É DA BEATRIZ CERQUEIRA, COORDENADORA DO SINDUTE NUMA REUNIÃO DIA 15/03/2011.

    QUANDO LEMOS ISSO FICAMOS PERPLEXOS!
    O PROF EULER TENTOU AQUI VARIAS VEZES ALERTAR SOBRE A INCORRETA CONDUÇÃO DO SINDICATO QUE DEMOROU PARA "ACORDAR" E AINDA FICOU BRIGANDO PELO VALOR DE 1.597,00 DO PISO QUE NÃO ERA O OFICIAL DO MEC!

    SERA QUE AGORA O SUBSIDIO VOLTOU A SER VANTAJOSO PARA O SINDUTE?
    ISSO EXPLICARIA A MOROSIDADE DOS ATOS JURIDICOS?

    CONFIRA AQUI:
    http://informativogirassol.blogspot.com/2011/03/encontro-com-beatriz-cerqueira.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo das 09:42 AM, fui conferir no link indicado por você e percebe-se que a declaração reproduzida no seu comentário não foi feita pela coordenadora do sindicato, mas pelo blog que você indicou. Está claro que que se trata da versão oficial do governo acerca do subsídio. Tomemos cuidado na apuração das informações e nas críticas.

      Euler

      Excluir
    2. É verdade. Todo cuidado é pouco. Mas que com o subsídio o Sindicato passa a arrecadar mais, é verdade! 1% sobre a remuneração de R$1.320,00=
      R$13,20.
      Teremos mais dinheiro para cobrar na justiça o que nos foi roubado. Assim esperamos.

      Excluir
  29. APRENDENDO COM UM MOVIMENTO DE PÉS DESCALÇOS.

    INDESCRITÍVEL!

    ACESSEM E VEJAM O VÍDEO:

    http://www.ted.com/talks/lang/pt/bunker_roy.html#.Tty9NE-cDhE.facebook

    Parabéns Euler, por nos disponibilizar esta agradável informação, é realmente uma lição de ATITUDE.

    QUEM SABE FAZ A HORA, NÃO ESPERA ACONTECER.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colegas.

      Acabei de acessar o vídeo. É extraordinário. Como podemos aprender do povo pobre, dos "de baixo". Oxalá, tenhamos daqui pra frente um NDG que acredite no sonho e capacidade dos que vivem no "sub-mundo" (é com hífen?)capitalista.

      um abraço

      Joaquim/Sete Lagoas

      Excluir
  30. Caros colegas,

    Francamente fica muito difícil entender...
    Um sindicato que promove 112 dias de greve com drásticas consequências aos envolvidos e depois de tanta luta e tantas percas, estando o mesmo com a faca e o queijo na mão, com todos os argumentos amparados pela lei maior, na hora H deixa de tomar iniciativas em termos de uma competente ação judicial... Nos fizeram de palhaços?! Como alguns já disseram aqui no blog, o satanasia soube muito bem usar brechas da lei contra nossa classe. Como não somos advogados, fica realmente impossível resolvermos alguma coisa pensando dessa maneira, mas contratando profissionais competentes no assunto para um cauteloso estudo e seguras ações, pelo menos teríamos alguma chance de reaver nossos direitos. Mas como nada disso tem sido anunciado, tudo indica que depois de tantas batalhas, a classe vai morrer na praia, aliás, afogada mesmo... Infelizmente!

    Se o orçamento desse tal congresso for realmente um milhão de reais como já disseram aqui no blog, a incoerência só aumenta, pois se decidirem no congresso que entrarão com alguma ação, terá sobrado algum recurso para essa importante finalidade? Caso não haja tanto recurso financeiro, deveriam pensar em prioridades, e a principal sem dúvida seria uma competente ação judicial, é o mínimo de obrigação moral que honraria a dignidade de nossa classe tão sucateada.

    Patrícia Ferreira - Montes Claros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoal, parece que a campanha de Aecio já começou, por volta das 15 horas de hoje 17/01 a dupla sem carater Aecio/Anastacia pousou aqui em Ouro Preto no campus da UFOP,acho que vieram ver de perto os estragos das chuvas e fazer campanha suja.

      Excluir
  31. E A CONTRATAÇÃO DO MELHOR ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA ESPECIALIZADA DO BRASIL?
    QUE SERIA AINDA EM DEZEMBRO/11.

    E OS OUT DOORs QUE NÃO FEITOS POR INDISPONIBILIDADE DE ESPAÇOS EM DEZEMBRO/11, DEVIDO A ÉPOCA E, QUE FICARAM PARA JANEIRO/12?

    ESTOU CANSADO DESTA CONVERSA FIADA E DA INCOMPETÊNCIA E MOROSIDADE DESTE Sind INÚTIL.

    CHEGA DE BLÁ, BLÁ, BLÁ!

    ResponderExcluir
  32. Com um milhão de reais o sindicato poderia oferecer alguma forma de lazer a categoria.

    ResponderExcluir
  33. Com um milhão de reais o sindicato poderia produzir vários programas de tv, mostrando a realidade de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  34. Com um milhão de reais o sindicato já poderia ter ajudado vários companheiros que passaram aperto com os cortes de pagamento.

    ResponderExcluir
  35. Com um milhão de reais o sindicato poderia entrar nas mídias sociais,produzir vídeos enfim montar uma grande estrutura de comunicação.

    ResponderExcluir
  36. Com relação ao prêmio por produtividade, além de não o termos recebido em 2011 e do parcelamento, o valor máximo a ser pago será de 85%, sendo que várias escolas tiveram notas acima de 90%. Só lamento...sempre fui contra ao destaque que muitas escolas deram às avaliações externas que, na verdade, não avaliam nada.

    ResponderExcluir
  37. Isso é uma vergonha para o Brasil!
    Euler e colegas

    Comentei o artigo de "O Tempo" que trouxe a notícia:

    "Quase um quinto do Senado é de Parlamentares que não ganharam votos".


    E, mais ainda, é uma vergonha para Minas, que não tem ninguém que o represente com dignidade.
    > Fora Aécio Never
    > Fora Perrella
    > Fora Clésio Andrade
    O povo, na verdade - pode fazer uma pesquisa - não sabe quais são os senadores que deveriam ser de Minas.
    Não queremos esta quadrilha interferindo nas próximas eleições. Votaremos contra seus candidatos.

    ResponderExcluir
  38. Diante das informações devemos estar atentos às máximas conversacionais de GRICE, uma delas:

    "Máxima de Qualidade, que orienta o indivíduo a afirmar somente aquilo que for verdade. Suas sub-máximas são:
    1) não informe o que você acredita ser falso e 2) não informe nada que você não possa fornecer provas ou evidências suficientes. "

    Disponível em: WISSMANN, L. D. M. As máximas conversacionais de Grice e os pen-pals.
    Cadernos do Instituto de Letras, Porto Alegre: Editora UFRGS, jan./mar. 2004. Acessado em 17 de janeiro de 2012.

    ResponderExcluir
  39. Aqui no Brasil todos as classes prejudicadas tem um dia prá comemorar. Senão vejamos:
    dia do índio
    dia do trabalho
    dia do professor
    dia da abolição da escravatura
    dia da mulher
    E por aí vai. Que vergonha ter nascido no Brasil.

    ResponderExcluir
  40. E as cartinhas que iríamos receber? Extraviou como nosso VB e vantagens, como nosso Piso Nacional Salarial?
    Que vergonha......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As cartas serão enviadas apartir do dia 20/01/2012.

      Excluir
  41. Ao anônimo das 10:31... meu irmão mora em Ouro Preto!
    Trabalha na UFOP....
    Está no Sul de Minas, devido às chuvas e também se encontra de férias...
    Fico feliz por ele não estar na UFOP e compactuar com essa gentalha!

    ResponderExcluir
  42. Humilhação, caros colegas efetivados o sindutemg, está tentando humilhar os efetivados. Exemplo: Um professor efetivado com mais de 20 anos de trabalho com habilitação e pós-graduação, no ano que vem pode ser humilhado por um ex-aluno que vier a passar no concurso com menos de um ano trabalho, isto vai acontecer quando for fazer a distribuição de turmas o ex-aluno, segundo o sindicato é pra ter prioridade. Caros colegas da educação nós efetivados merecemos respeito pelos nossos colegas efetivos. Conheço varias escolas que o relacionamento efetivo efetivado é ótima. Sempre seremos um zero a esquerda?vamos completar 5 anos de efetivado, somo avaliados igualmente os efetivos. Esta criando um conflitos, enorme, a resolução é clara, só estamos a frente dos efetivos removidos, por que o ultimo concurso foi em 2005. Por tanto peço que o sindutemg, nos valorize.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos princípios basilares de concursos públicos é a ampla concorrência, tanto que contemplam-se vagas para deficientes e etnias em separado. Portanto, se um professor que possui pós-graduação (pressupõem-se que seja um pesquisador), não consegue ser aprovado em um concurso público, o mérito de quem foi aprovado, independentemente de tempo de estudo ou prática, deveria ser levado em conta, ou não? É exatamente por isso que a efetivação é injusta, perniciosa e eleitoreira, pois protege e premia o medo e a acomodação. Sigamos o caminho legal, qual o problema? Sua fala demonstra o quanto estamos, professores, incoerentes nas cobranças...
      Marcelo Araújo - Divino - MG

      Excluir
    2. Concordo com o Marcelo Araújo.

      Quem tem uma graduação, no mínimo tem que ter competência para passar em um concurso público!

      A lei 100 vai ser derrubada, pois é incontitucional.

      Excluir
  43. Ao
    Anonônimo das 10:49 AM

    "Com um milhão de reais o sindicato já poderia ter ajudado vários companheiros que passaram aperto com os cortes de pagamento".
    _________________________________Assino onde?

    Esse congresso é para CUT/PT descer o sarrafo no PSDPRÊ. Essa camarilha tem que ser varrida de Minas! São todos farinhas do mesmo saco e, ao invés de socorrer o professorado necessitado, ficam gastando dinheiro com coisas inúteis. Vou desfiliar e retornar próximo do período de eleições do SINDUTE só para votar em algum candidato da BASE.

    Não sustente parasitas! Vote nulo!

    ResponderExcluir
  44. Trem da Alegria: rota LC 100!17 de janeiro de 2012 19:03

    Atenção Efetivos! Não se enganem!

    Mais uma vez o juridico do SINDUTE erra por omissão. Essa de passar melzinho na boca do sindicalizado para dizer que está fazendo algo não me sensibiliza em nada. O correto e entrar com Mandado de Segurança C O L E T I V O

    Essa Lei 100 é uma aberração do PSDPRÊ com conivência do sindicato. Acessem o site da APEOSP (São Paulo) e vocês constatarão que o critério de desempate é a estabilidade. E ainda, não é qualquer anelídeo que entra no quadro funacional da SEE/SP. Há seleção por provas e uma série de outros atributos exigidos.

    O sindicato caminha sonâmbulo para obscuridade! Precisamos descobrir em que gaveta a ADI que questiona a LEI 100 VERGONHA está para descarrilhar de vez esse "Trem da Alegria" guiado pelo Anastazista.

    ResponderExcluir
  45. JOSÉ HENRIQUE(inimigo da educação)estará agora sem função na ALMG,pois até então,enviava cartinhas aos professores falando das vantagens publicadas no MG.Como agora não teremos mais vantagens,o que fará o COITADINHO!!!! Não precisa mais ser eleito,pois perdeu sua SERVENTIA!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!1

    ResponderExcluir
  46. Oi, Euler !
    Não podemos deixar de incluir deputado BOSCO faz parte dessa corja, representante da Educação na Assembléia o que fez por nós Educadores? Acabou com nosso plano de carreira, com nossos sonhos de profissionais da Educação, com a implementação do Piso Salarial Educacional em Minas. Não adianta mandar verbas para a região queremos resolvido o que nos foi tirado.

    ResponderExcluir
  47. Ao anônimo de de 12:27,não acho de forma alguma que o SINDUTE quis humilhar os efetivados. O que está acontecendo são efetivados que irão ficar na frente de EFETIVOS CONCURSADOS por estarem na escola desde 2007 por causa da Lei 100. Isso está errado muitos que chegaram depois dessa data através de REMOÇÃO, MUDANÇA de LOTAÇÃO, PERMUTA se CONCURSADOS, com certeza deveriam ficar na frente do EFETIVADO, isso não humilhação, isso é o CORRETO de acordo com a CONSTITUIÇÃO FEDERAL ( fizeram prova, foram nomeados de acordo com a LEI) por isso independente de quando chegaram na escola devem estar sempre na frente do EFEIVADO, é isso que o SINDUTE busca.

    ResponderExcluir
  48. Um professor com vinte anos de estado teve algumas oportunidades de tornar-se efetivo sem precisar de uma lei incontitucional

    ResponderExcluir
  49. Anônimo de 12:39 PM

    Nos termos do art. 37, inciso II da Constituição Federal, a investidura em cargo público ou emprego público é condicionada à prévia aprovação em concurso público de provas ou provas e título. Se existe professor trabalhando a mais de 20 anos, sem ser aprovado em concursos públicos, isto constitui mais uma aberração de nosso estado. Se em vinte anos um professor não conseguiu passar em um concurso, é porque não está apto a assumir a vaga. Não venha com esta de humilhação! TAMBÉM ACHO INCOERENTE QUE OS ANTIGOS DEFENSORES DA LEGALIDADE DESTE BLOG( A LEGALIDADE DO PISO), AGORA SE OMITAM EM DEFENDER A ILEGALIDADE DA LEI 100. ( É CLARO, COMO BEM DISSE O EULER, A CULPA NÃO É DO SERVIDOR, MAS DO SISTEMA, PORÉM, ISTO NÃO NOS EXIME DE SER NO MÍNIMO COERENTES)

    Se o governo está na ilegalidade a não pagar o piso, também está na ilegalidade aquele que defende a lei 100. CHEGA DE DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS!!!

    ResponderExcluir
  50. Na vida, nem sempre o que é de graça é bom, pois pode nos custar muito caro. Por isso, todos aqueles que não são concursados devem estudar e estudar muito para se manterem no cargo por concurso. É uma questão de dignidade. Os efetivados não são culpados por tal situação, pois quem criou esse mal-estar foi o governo, hoje ele fica de bonzinho e os professores se engalfinhando pelas escolas. Então, estudem, para que não tenham que passar por isso, caso contrário é constrangimento e desentendimentos todos os anos. Basta o salário que já é uma declaração de pobreza.

    ResponderExcluir
  51. O julgamento da inconstitucionalidade da LC 100/2007 está sendo analisada pela assessoria juridica da Procuradoria Geral da Republica sob o nº 1.00.000.0.11978/2007-26, podendo-se obter informações pelo telefone nº (61)3031.5630. Conforme informei anteriormente.

    ResponderExcluir
  52. E o Joaquim Barbosa nunca deu seu parecer sobre a nossa justa causa.Que pena! Gostava dele.Agora penso que faz parte da tropa das elites.

    ResponderExcluir
  53. DEPUTADO TIAGO ULISSES,

    UM DOS 51 TRAIDORES DA EDUCAÇÃO NA ALMG.

    ResponderExcluir
  54. Continuando...
    INÁCIO FRANCO
    PV
    Pará de Minas, Carmo do Cajuru, Ouro Fino, São Gonçalo do Pará, Nova Serrana, Bom Despacho, Belo Horizonte, João Pinheiro, Pitangui, Maravilhas, Itaúna, Unaí, Papagaios, São Gonçalo do Abaeté, Uruana de Minas, Araújos, Matutina, São Gotardo, Tiros, Paracatu, Cabeceira Grande e Brasilândia de Minas.

    JAIRO LESSA
    DEM
    Itabirito, Governador Valadares, Mariana, Nanuque, Belo Horizonte, Ervália, Engenheiro Caldas, Aimorés, Sete Lagoas, Virginópolis, Central de Minas, Marilac, Berilo, Divino das Laranjeiras e Santa Maria do Salto


    O Deputado sempre que procurado insiste em dizer que não precisa da legislatura porque é empresário, mas é claro, não larga o osso. Sua atuação na ALMG é marcada pelo deboche e desrespeito aos eleitores que comparecem as votações naquela Casa. Insultos e até palavras de baixo calão são marcas do deputado contra as galerias.

    ResponderExcluir
  55. QUE DEUS NO DE PACIENCIA!!!

    GOVERNO DE MG e MEC teem muita grana, menos para os professores né mesmo?

    17/01/2012
    Governo de MG anuncia R$ 70 milhões para pesquisas em educação
    Objetivo é elevar nível dos cursos e formação de professores.
    Editais para a seleção dos beneficiados serão lançados em março.

    O governo de Minas Gerais vai investir R$ 70 milhões em pesquisas voltadas para educação básica, bolsas de pós-doutorado e cursos de pós-graduação nas universidades do estado. O anuncio foi feito nesta terça-feira (17) pelo governador Antonio anastasia. Deste valor, R$ 24 milhões são do governo do estado e R$ 46 milhões do Ministério da Educação.
    De acordo com o governo, o objetivo do investimento é elevar o nível dos cursos e a formação de professores da rede pública estadual. Os novos recursos representam a segunda fase da parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Na primeira fase, foram investidos R$ 10 milhões.Os editais para a seleção dos beneficiados serão lançados em março. As propostas vão poder ser enviadas por qualquer instituição de ensino superior de Minas Gerais que tenha pesquisadores na área.

    http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2012/01/governo-de-mg-anuncia-r-70-mihoes-para-pesquisas-em-educacao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que adianta tanto investimento, os professores não tem valor.Estudar pra quê?
      Até pedreiro está ganhando mais,é só acompanhar as ofertas de trabalho do SINE.

      Excluir
  56. Olá, pessoal da luta!

    Boa noite!

    Vamos tentar novamente discutir a polêmica questão da lei 100 e da resolução com um outro olhar. Fico à vontade porque não estou sendo prejudicado nem pelos efetivados, e muito menos pela resolução 2.018. Seria mais cômodo defender uma posição dita legal, constitucional, sem considerar o contexto e as outras realidades e possibilidades colocadas. Não acho que esse seja o melhor caminho. Estamos lidando com pessoas, com colegas de trabalho, e isso requer mais cuidado e mais atenção nossa para com os problemas criados pelos governos.

    Considero que seja um reducionismo comparar a luta pelo piso com a luta contra a Lei 100. O primeiro, o piso, é um direito constitucional legítimo, legal e moralmente defensável. A Lei 100, ao contrário, apesar de supostamente inconstitucional (a matéria não foi julgada em última instância), tem aspectos moralmente defensáveis, e que atingem justamente a um expressivo número de colegas que militam no magistério há muitos anos.

    Para quem esteja saindo da faculdade agora, o olhar talvez seja o mais simples e objetivo: que se demitam todos e que se realize concurso para todos os cargos. Mas, não é tão simples assim. Durante várias décadas, os diferentes governos - e não apenas o atual - deixaram de cumprir a lei, não realizaram concursos e permitiram que uma situação que deveria ser precária, de exceção (a do contrato) se tornasse uma regra permanente de governo e de estado.

    Para resolver um problema de caixa da previdência, o governo anterior criou a Lei 100, assegurando o legítimo direito de aposentadoria a milhares de educadores que trabalharam duas ou três décadas como contratados. Posteriormente, o atual governo usou esta iniciativa, que eu considero moralmente defensável, para fazer política, prometendo igualar todas as condições funcionais aos efetivos. Considero que permitir a evolução na carreira, a remoção, a complementação do cargo, sejam direitos também defensáveis, pois não se pode admitir um tratamento inferiorizado como o que vinha sendo dado aos efetivados. Pouca gente reclamou contra isso, quando não lhes interessava.

    E aqui eu abro um parêntese: temos que nos educar sempre, evitando colocar apenas o nosso interesse pessoal, individual, como o centro do universo, desconsiderando os direitos ou anseios alheios, igualmente legítimos.

    Na realidade concreta, a Lei 100 é questionada basicamente em dois momentos. Primeiro, quando alguém que não seja concursado julga que seu futuro cargo foi tolhido pelo efetivado. Reparem que sequer se realizou o concurso e sequer sabemos quem são as pessoas que passarão no certame, mas o candidato já se julga preterido de um não direito, pois até o momento não adquiriu direito algum, a não ser o de concorrer às vagas do concurso. Somente após a realização do certame, e tendo sido aprovado, é que o candidato terá direito de reivindicar uma vaga - primeiramente, os que passarem dentro das vagas do concurso, e em seguida, aqueles excedentes que se sentirem prejudicados. Ai sim, estarão defendendo um suposto direito subjetivo à nomeação.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  57. (cont...Parte 2)

    Dizer, por exemplo, que o governo deveria ter colocado as vagas dos efetivados no concurso pode até ser uma reivindicação legítima, mas sequer sabemos quantos são os professores efetivados que ainda estão em sala de aula. Este é um dado do qual eu não disponho. Sabemos que há em torno de 100 mil efetivados, e que uma parte já se aposentou, e que uma outra parte expressiva é composta por auxiliares de serviço (colegas que trabalham na portaria, na cantina, no serviço de limpeza, etc); entre outros segmentos da educação.

    Menciono ainda o fato de que a aplicação do terço de tempo extraclasse venha a gerar em torno de 20 mil novos cargos, os quais, somados ao número de vagas do concurso e das aposentadorias em andamento, talvez se aproximassem do número de professores efetivados ainda em sala de aula.

    Mas acho que essa realidade será apurada somente após o concurso, quando muitos efetivados inclusive poderão passar no certame e regularizar a sua situação.

    O segundo motivo de reclamação, este sim, mais do que legítimo, está sendo agora em relação à escolha de turmas. Por que eu considero esta situação mais legítima, além de legal? Porque até a presente data a escolha de turma teve sempre como critério prioritário o professor efetivo, e em seguida o efetivado. Ao alterar essa regra o governo tirou direito de alguns professores. E por que se diz "de alguns professores"? Porque a regra criada pelo governo, ao considerar o tempo de nomeação e efetivação, praticamente limitou o corte deste direito anteriormente garantido àqueles colegas que foram removidos recentemente. Mas, não importa que sejam 10, 30, ou 1000 professores prejudicados. Aqui estamos diante de um direito que já havia sido adquirido, e por isso considero mais do que legítimo que os efetivos reivindiquem a primazia na escolha de turmas.

    Quero, contudo, lembrar as sábias palavras do nosso colega professor João Paulo, quando em comentário num dos posts nos lembrou que a melhor solução é aquela encontrada através da negociação. Portanto, sempre que possível, o melhor é negociar com os próprios colegas uma solução para o conflito criado pelo governo.

    Em algumas escolas que eu trabalhei convivi com duas situações distintas: numa delas, ainda como contratado, fui tratado com o maior respeito por uma colega efetiva, que abriu mão de escolhas que eram exclusivamente direitos dela. Gesto de grandeza: tinha todos os direitos legais e legítimos, mas fez questão de me chamar para ver o que ela podia ceder em meu favor. Já numa outra escola, eu como efetivo e os colegas também, mas com mais tempo na escola que eu, jamais me chamaram para discutir ou negociar qualquer concessão. Cada um por si. Era efetivo concursado, mas isso de nada me valia, já que os meus colegas só estavam preocupados com os próprios interesses.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  58. (cont... Parte 3)

    O que quero dizer com isso é que mesmo tendo direitos na nossa vida funcional sobre os outros colegas, nem sempre se deve tratar tal matéria com frieza e egoísmo, pois estamos lidando com pessoas, com as quais vamos conviver durante um longo tempo.

    Claro que uma coisa é eu ter um direito e abrir mão dele por iniciativa própria, como fez a colega do primeiro exemplo que citei; outra coisa é ter um direito retirado, como agora está acontecendo com vários colegas efetivos, por força de uma resolução que não foi discutida com a categoria. No mínimo, o governo poderia ter colocado esta alteração valendo apenas para quem entrar no estado a partir deste ano, mas nunca em relação aos antigos servidores efetivos.

    Reconheço que a situação ideal teria sido se todos os servidores fossem efetivos. Mas nós não vivemos um mundo ideal; vivemos realidades concretas, complexas, e neste caso específico, envolvendo milhares de pessoas que são colegas de trabalho, que sofrem as mesmas dores que nós - e em alguns casos até mais do que nós. Algumas palavras aparecem com grande força: respeito, solidariedade, busca de negociação; e, onde não houver nenhuma outra possibilidade, o caminho da Justiça.

    Acho que de forma liminar, até que a situação se resolva - seja em negociação com o governo ou na Justiça - o sindicato deveria exigir que nenhum servidor - efetivo ou efetivado - fosse remanejado da escola por conta do artigo 8º da resolução 2.018. Isso criaria pelo menos uma situação de estabilidade para as partes envolvidas. Em todas as escolas há muitas possibilidades: na biblioteca, na substituição de colegas em licença ou prestes a se aposentar; além do imperativo da aplicação do terço de tempo, que aumentará o número de aulas ou cargos em todas as escolas.

    Para um governo que em 2011 manteve nas escola sem nada fazer, durante mais de 40 dias, cerca de 3.000 substitutos, poderá agora ter mais respeito pelos professores efetivos e efetivados e fazer todo esforço para mantê-los nas escolas onde trabalham.

    É isso, colegas. Tenhamos tranquilidade e procuremos compreender e respeitar as razões dos outros, sem deixar de lutar pelos nossos direitos. E de lutar pela nossa unidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Euler, permita-me discordar de vc quanto à disputa por vagas em concurso público, por parte de efetivados. O número de vagas aumentaria, sim, e consequentemente haveria maior chance de conquistar a vaga disponível. Além disso, muitos profesores não têm formação ou habilitação específica na disciplina que lecionam, o que pode ser considerado uma distorção, certo? O que acho que deveria ser feito era um estudo das situações, e porque o governo não poderia indenizar as pessoas que contribuíram com o sistema previdenciário de MG, por meio de precatórios ou mesmo em dinheiro, já que sabemos que o que falta não é grana, mas sim vergonha na cara... Sei de casos, creio que não são poucos, de pessoas efetivadas por estarem em sala de aula no dia da resolução, e o titular da vaga perdê-la, por não estar naquele dia em sala de aula. Pergunto-lhe: isso é justo? Não acho que a categoria deve ser dividida, mas será que é unida? Ou será que se não houvesse efetivados, o movimento por nossos direitos sseria mais coeso? Penso que MG é o único estado da federação onde ocorreu esta distorção, já que mesmo SP teve de rever a medida e criar um meio de absorver efetivados por meio de concurso, salvo engano. A medida foi e continua eleitoreira, e infelizmente surtirá efeito, a cada vez que se ventilar hipótese semelhante, pois a certeza de burlar o sistema legal já foi mostrada. Sei que vc não é responsável pelo estado de coisas, mas se fecharmos os olhos ao que não nos convém, igualaremo-nos ao que mais condenamos.
      Obrigado
      Marcelo

      Excluir
    2. Bom discurso... daria um bom político, agradando gregos e troianos. A lei 100 é inconstitucional. Essa é a realidade. Se queremos respeito devemos organizar a nossa categoria, não aceitando nada que seja ilegal, mesmo que nos beneficie. Do contrário, nos igualamos ao governo.

      Excluir
  59. GOSTEI DA ENTREVISTA DE BEATRIZ NA ITATIAIA.EU SEMPRE ESCREVO AQUI MINHAS INSATISFAÇÕES COM ESTE SINDICATO.ACHO QUE O QUE FALTA É AÇÃO DO JURÍDICO .É PRECISO DEIXAR DE LADO ALGUMAS COISAS QUE ENVOLVE PARTIDOS POLÍTICOS PARA DEDICAR MAIS A CAUSA DOS PROFESSORES.ACHO ATÉ QUE SE O SINDICATO ESTIVER UNIDO OU FAZENDO SE ALIANDO A QUALQUER ENTIDADE POLÍTICA OU SEI LÁ O QUE , DEVERIA SIM USAR E TRABALHAR PARA AS NOSSAS INSATISFAÇÕES TODAS PUBLICADAS AQUI NO SEU POST.AS NOSSAS REIVIDICAÇÕES .NÃO O QUE NOS É DEVIDO POR LEI.BEM BEATRIZ FOI MUITO DIRETA E FELIZ COMO SEMPRE NAS RESPOSTAS.NÃO SE PODE NEGAR A COMPET~ENCIA DELA E O CARISMA DESSA MULHER MAS FALTA ATITUDE MAIS PROFUNDA E QUE DE FATO RESOLVA ESTES NOSSOS PROBLEMAS.HÁ UM LADO FÚNEBRE DO SINDICATO O JURÍDICO.ELA DEVERIA VERIFICAR A FUNDO UMA RESTRUTURAÇÃO DESSE SETOR.PENSO QUE ELA TEM UM DEFEITO .SER TEIMOSA.ESTÁ VENDO O RESULTADO DISSO TUDO E NÃO TOMA NENHUMA ATITUDE.É UMA PENA POIS ELA DEMONSTRA MESMO MUITA FIRMEZA , ESTRUTURA E COMPETÊNCIA MAS NÃO SEI O PORQUE NÃO MUDA AS ATITUDES EM RELAÇÃO AOS NOSSOS ANSEIOS E CUMPRIMENTOS DE DIREITOS MENCIONADOS AQUI.GOSTEI MUITO DO QUE OUVI NA ITATIAIAEI DE OUVIR AS RESPOSTAS DE BEATRIZ.

    ResponderExcluir
  60. Completo com o item 17: Não podemos esquecer da denúncia feita publicamente na ALMG em julho de 2011 numa audiência pública do Ipsemg sobre a "Milícia Criminosa" dentro do hospital do Ipsemg em BH onde foi solicitada uma investigação e providência, mas os nossos deputados silenciaram diante de uma situação grave em que a vida do funcionalismo público que precisa desse hospital está em risco.

    ResponderExcluir
  61. Euler
    Impressiona-me sua capacidade de perceber as diversas faces de determinadas situações, explicá-las, sem deixar de lado algo imprescindível no ser humano: a compaixão. Percebe-se isto na forma generosa com que você mostra-nos a atual situação efetivos/efetivados, sem deixar-se dominar por sentimentos de mesquinharias. Parabéns!
    Geislene - Pará de Minas

    ResponderExcluir
  62. DEPUTADO TIAGO ULISSES,

    UM DOS 51 TRAIDORES DA EDUCAÇÃO NA ALMG.

    ResponderExcluir
  63. SOMOS ÓRFÃOS SINDICAIS,

    MAS CONTINUAREMOS A LUTA.

    ISTO NOS FORTALECERÁ.

    ResponderExcluir
  64. Gostaria de saber se posso entrar com o mandado de segurança individual. Não confio mais no sindicato e acredito que isso não vai dar em nada e se dependermos do sindicato para lutar a nosso favor daqui a pouco perderemos até a "estabilidade" . Quem puder favor oriente-me.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. o mandado de segurança pode ser individual ou coletivo!

      Excluir
    2. Vai logo anônimo, consulte um advogado e faça a diferença.

      Excluir
  65. QUEM SABE FAZ A HORA, NÃO ESPERA ACONTECER.

    ResponderExcluir
  66. ENQUANTO AGUARDAMOS: VAMOS!
    - denunciar,esclarecr,falar em alto e bom som tudo o que nos está incomodando.
    - clarear os acontecimentos, como por exemplo o não pagamento do PISO SALARIAL NACIONAL.
    escrever sobre os governantes caloteiros, usurpadores dos direitos do povo:.
    - as falcatruas feitas com o dinheiro do povo.
    - o deboche para com os trabalhadores da educação.
    - a falta de esclarecimento do SINDUTEMG.
    - a mídia acobertando de quem se diz representante de Minas e mora no RJ, e só vem a Minas para pegar dinheiro nosso e gastar em outros lugares.
    - a falta de competência, habilidade das senhoras secretárias da Educação e Planejamento.
    - a frieza do medroso governador de Minas.
    - a falta de respeito com os eleitores de MINAS GERAIS, principalmente aqueles que não não estão nem ai.E SOBRETUDO EM ÉPOCA DE ELEIÇÃO QUANDO VÃO PARA AS CIDADES COM SACOS PARA RECOLHEREM OS VOTOS E GANHAREM MUITO MAIS QUE NÓS- TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO.PENSEMOS NISTO. Abraços faternos e até a vitória.

    ResponderExcluir
  67. Euler, parabéns você falou tudo, não é os efetivados que estão atrapalhando o nosso piso,e sim o governo. Igarapé.

    ResponderExcluir
  68. Como efetivado , embora tenha passado em um concurso e tenha ficado por 2 vagas , reconhecer que o efetivo tem sim prioridade e ceder o "direito" para o efetivo.E é isso que vou fazer , nós efetivados não podemos concordar com essa aberração , legalmente os efetivos tem sim prioridade.Se todos efetivados tomarem essa decisão de nada vai adiantar essa artimanha do governo.Pois essa resolução tem essa finalidade provocar discordia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já que é boazinha desiste dessa lei.

      Excluir
  69. Euller,(Parece que houve uma falha ao enviar,estou reeviando,se precisar, delete por favor)

    Discordo novamente quando você diz que a lei 100 tem aspectos moralmente defensáveis. Sabemos que designados antes da lei 100 conseguiram aposentar-se, claro que pelo INSS (Tenho caso na família), então isto não justifica. O que é moralmente defensável nesta lei?Ela é INCONSTITUCIONAL! Este é o foco da discussão. No exemplo citado por você, o universitário que quer ingressar no mercado de trabalho agora, não quer saber se governos deixaram de cumprir a lei, ele quer o seu direito (que deveria ser sagrado) de concorrer de igual pra igual, respeitada a lei federal. Estão tirando sim, um direito dele concorrer a um número maior de vagas. Sendo assim,o seu futuro pode estar sendo tolhido sim por um efetivado.Olha a ilegalidade da lei aí:Antes de prestar concurso ele tem o direito tolhido.O direito de concorrer a todas a vagas (que seriam em um número significadamente maior, incluindo as dos efetivados)
    Quanto a liminar, a meu ver, o sindicato não pode intervir no que foi solicitado pelo próprio servidor.A mudança de lotação,requerida pelo servidor atende a particularidades dele,muitos podem até sujeitar-se ao prejuízo na escolha de turmas, por questão pessoal,de economia com transporte,etc.Acho que o servidor que se sentir prejudicado pode tentar rever a situação e anular o seu requerimento.O sindicato deve tentar alterações na resolução.
    Quando questiono os aspectos que você diz defensáveis e que pra mim não existem, não pense que sou contra os efetivados. Tenho uma irmã que é efetivada, que também é contra essa lei. Gosto e admiro muitos profissionais efetivados da minha escola. Isto não quer dizer que vou defender o que é ilegal. Vou denunciar sempre este abuso do governo de MG. Vou denunciar esta ação do governo. Não vou desrespeitar meu colega efetivado que é igualmente explorado pelo sistema, agora alguns precisam também ter a coragem de assumir que estão sendo beneficiados ilegalmente, sem ser culpa deles. Acho que o impasse é esse: Os efetivos atacam e a maioria dos efetivados defendem a lei 100, quando todos deveriam atacar as ações ilegais do governo.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Artigo 39 da Constituição Federal.

      A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão conselho de política de administração e remuneração de pessoal, integrado por servidores designados pelos respectivos Poderes.

      § 3º Aplica-se aos servidores ocupantes de cargo público o disposto no art. 7º, IV, VII, VIII, IX, XII, XIII, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX, XXII e XXX, podendo a lei estabelecer requisitos diferenciados de admissão quando a natureza do cargo o exigir.



      Artigo 41 da Constituição Federal.

      São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público.


      O art. 41 já define tudo, não deixando dúvidas, portanto a prioridade para se escolher turmas deve pautar-se pela estabilidade do cargo.

      Excluir
  70. QUEREMOS A CONTRATAÇÃO IMEDIATA DO MELHOR ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA ESPECIALIZADA DO BRASIL.

    Sind UTE OU Sind ÍNÚTIL???

    ResponderExcluir
  71. É impessionante como na educação tudo é atrasado!!!!!!
    O demonstrativo dos policiais militares referente ao prêmio produtividade já está disponível desde 16/01 tanto a primeira quanto a segunda parcela e se preparem para não morrerem de raiva porque o imposto de renda descontado está sendo maior que o descontado normalmente, só para exemplificar em um demonstrativo que descontava R$84,13 por mês no prêmio veio descontando R$ 424,00.

    ResponderExcluir
  72. José Nêumanne, O Estado de S.Paulo 18 janeiro 2012

    ... E os oligarcas ainda mandam

    O cinismo está em alta na República. A organização não governamental (ONG) Contas Abertas fez uma descoberta estarrecedora: o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, encaminhou para seu Estado de origem, Pernambuco, 90% das verbas disponíveis no orçamento para prevenir e socorrer catástrofes naturais. Com destaque para Petrolina, seu curral eleitoral. Diante da estupefação natural de qualquer brasileiro com massa encefálica disponível para uso no cérebro, o governador do Estado aquinhoado, Eduardo Campos, chefão nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) por herança do avô, Miguel Arraes de Alencar, atribuiu o abuso a absurdo maior: as verbas federais caíram no seu colo porque os técnicos pernambucanos tiveram competência para produzir projetos que justificaram o dispêndio. Se assim fosse, 90% da competência técnica da administração pública brasileira atuaria sob suas ordens. Não é uma gracinha? Ei, não me refiro a Sua Excelência, apelidado de Dudu Beleza, mas a sua conclusão estapafúrdia.
    A bazófia foi repetida por personalidades ilustres: o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e o líder no Senado, Humberto Costa, também pernambucano, entre outros, chamaram a atenção para o fato de não pesar contra Coelho nenhuma acusação de malversação de recursos públicos. Faltou-lhes o mínimo de intimidade com o vernáculo, pois, na verdade, diariamente os meios de comunicação noticiam evidências de "má administração" e "má gerência" do erário praticadas pelo comparsa defendido.(...)A Coroa portuguesa inventou as capitanias hereditárias e, depois, apelou à força da imposição da língua da metrópole pelo marquês de Pombal para garantir seu domínio sobre rincões distantes de um território imenso e hostil. Também para conservar a integridade territorial, incomum no subcontinente sul-americano, o Império distribuiu patentes de coronel da Guarda Nacional a latifundiários do interior. Os militares que erigiram a República remexendo no lixo de destroços de nosso trono nativo absorveram o sistema de domínio recorrendo ao semifeudalismo que deu certo e entregando baraço e cutelo nos ermos da Pátria a oligarquias locais. O mando dos Coelhos em Petrolina, depois estendido a Pernambuco inteiro, data da Primeira República, assentada nas bases do pacto do café com leite, que instituiu o rodízio de presidentes paulistas e mineiros até a Revolução de 1930, deflagrada para pôr fim ao poder oligárquico. Só que, ao bel-prazer do caudilho Getúlio Vargas, esta fortaleceu as oligarquias substituindo os oligarcas.

    A historiadora americana Linda Lewin constatou num estudo a sobrevivência oligárquica no Brasil ao ilustrar na saga da família Pessoa, de Umbuzeiro, na Paraíba, a sobrevivência às mudanças de regimes na sucessão dos governadores daquele Estado: até publicá-lo, em 1975, todos os governadores paraibanos vinham de famílias com membros na primeira Constituinte do Brasil independente. Os Pessoas, protagonistas da Revolução de 1930 e de Politics and Parentela in Paraíba, de Lewin, não mandam mais no País nem no Estado como no tempo de Epitácio e João. Mas os Coelhos confirmam que a força oligárquica descrita pela professora de Berkeley continua. O clã sobreviveu ao destronamento das oligarquias pela Revolução de 1964 e ao projeto socialista do Partido dos Trabalhadores (PT) hoje.

    E os Coelhos não estão sós: o chefão socialista Eduardo Campos descende da família Alencar, de José, não o vice de Lula, mas o romancista de Iracema. O que Dilma Rousseff tem com isso? Afinal, ela pegou em armas para pôr fim aos velhos vícios patrimonialistas que sequestram o Estado brasileiro desde sempre. E entrou no PT para "acabar com tudo o que está aí". Mas serve aos oligarcas de antanho a pretexto de empregá-los em seu projeto de poder. A luta acabou, mas a oligarquia detém a força.
    http://www.estadao.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, observo que o partido do PT tem servido aos propósitos da elite oligarca patrimonialista, pois através dos cargos conquistados por essas ilustres personalidades no senado e nas câmaras de deputados federais formou-se um núcleo que atua pressionando o PT assim como o foi durante a gestão de Luís Inácio da Silva, esse núcleo é bem representativo nas personalidades de José Sarney, Fernando Collor de Mello dentre outros. Assim ocupando esses cargos estratégicos a oligarquia patrimonialista tem força de representação para viabilizar seus interesses econômicos, não é a toa que o agronegócio através da bancada ruralista seja tão representativa e forte. Como a maioria das pessoas moram nas cidades, os representantes eleitos em sua maioria são aqueles que estão afinados com os interesses das oligarquias, hoje em dia chamadas de PATRIMONIALISTAS pelos historiadores porque elas passam a ter o domínio do ESTADO, formando nas cidades os seus redutos políticos e exercendo através do ESTADO o domínio político. Isso tudo está em consonância àquilo que vem do Brasil colonial, os chamados HOMENS BONS, ricos proprietários de terras donos de engenhos e escravos que os tornam "diferentes" da maioria da população e possibilita a eles segundo os preceitos da Metrópole portuguesa a ocupação dos cargos públicos na colônia.


      MUDA-SE O PACOTE E O RÓTULO, MAS O CONTEÚDO É O MESMO.

      Excluir
  73. O Leão abocanhou mais, porque o valor também era outro, não se tratava, certamente, do mesmo montante do valor relativo aos R$84,13, era uma valor bem maior.

    ResponderExcluir
  74. E O FICHA IMUNDA DANILO DE CASTRO, SERÁ QUE PERMANECERÁ NO GOVERNO?

    ResponderExcluir
  75. Ana Lúcia Gasola quando era professora da UFMG fêz greve por melhores salários e condições de trabalho. professora da UFMG. Mas foi só deixar a sala de aula para mostrar quem é de verdade. Se vendeu por dinheiro e poder. Mas um dia a casa cai. Será que vai ter coragem de encarar seus antigos colegas?

    ResponderExcluir
  76. Educadora de São Miguel do Anta18 de janeiro de 2012 11:43

    Companheiros e companheiras,
    A Beatriz só publica comentários convenientes a ela. Cadê a democracia!!!
    Um abraço a todos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo Ferreira de Assis18 de janeiro de 2012 14:43

      Você está enganada. Ela publicou os insultos da Turma do Chapéu na parte de comentários referentes à mensagem de Natal. Talvez tenha acontecido de no momento que você postou o seu comentário a internet ter caído. Já perdi comentário assim no blog da Cris, sem ter sido culpa dela.

      Excluir
  77. TEM EMPREGO SOBRANDO POR AÍ.

    SÃO MUITOS OS CONCURSOS PÚBLICOS COM BONS SALÁRIOS.

    O SETOR PRIVADO ESTÁ CONTRATANDO PESSOAS JÁ APOSENTADAS.

    PRÁ QUE FICAR ROENDO ESTE OSSO (EDUCADORES), VAMOS PARTIR PARA OUTRAS PROFISSÕES MAIS VALORIZADAS.

    PENSEM NISSO...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E afundar a educação de vez, nê!!!

      Excluir
    2. Você tem que fazer aquilo que gosta e acredita, apesar do governo, baixos salários, etc. Não
      se deixando abater pelos tropeços que acontecem em todas as profissões. É por isto que muitos de nós estamos "roendo o osso"!
      Geislene - Pará de Minas

      Excluir
    3. NÓS NÃO SOMOS OS RESPONSÁVEIS PELA EDUCAÇÃO EM NOSSO ESTADO.

      SOMOS APENAS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.

      ALÉM DO MAIS PRECISAMOS OLHAR PARA OS NOSSOS INTERESSES, PARA AS NOSSAS FAMÍLIAS.

      É ASSIM QUE FAZEM OS DEPUTADOS, OS JUÍZES, OS PROMOTORES, OS FUNCIONÁRIOS QUE TÊM BONS SALÁRIOS.

      O GOVERNO E A SOCIEDADE EM GERAL, SÃO QUEM PRECISAM QUESTIONAR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO.

      NÃO SOMOS NÓS, OS EDUCADORES, QUE TEMOS QUE SOLUCIONAR ESTE PROBLEMA, AINDA MAIS COM ESTE SALÁRIO.

      UMA CATEGORIA NÃO PODE E NEM DEVERIA SER TÃO PENALIZADA.

      TALVEZ UMA DIA ELES VALORIZEM OS EDUCADORES.

      NO ATUAL MOMENTO, QUEM PUDER QUE DEIXE ESTA PROFISSÃO.

      TEM MUITO EMPREGO BOM POR AÍ.

      Excluir
  78. OS JOVENS BRASILEIROS NÃO ESTÃO NEM AÍ PARA ESTA PORCARIADA QUE VIROU A POLÍTICA BRASILEIRA.

    CADA UM APRENDENDO A SE DEFENDER E JÁ DEFINIRAM OS POLÍTICOS COMO PICARETAS E SUAS AÇÕES COMO PICARETAGENS.

    EM PARTES ELES ESTÃO CERTO.

    QUEM MISTURA COM PORCOS, COME FARELO!

    ResponderExcluir
  79. Não somos uma categoria ainda.

    Defender a inconstitucionalidade da lei 100 através de sentimentos de culpa, de compaixão, de amor humano é uma falácia, pois é um ponto de vista. Devemos perguntar o que é justo e o que a lei diz, pois é isso que estamos cobrando em relação ao piso e deve ser assim em relação a lei 100. O não pagamento do piso é inconstitucional e a lei 100 também. A divisão da categoria existe pelo fato de não termos uma categoria de fato, pois se todos estivessem dentro do que a lei determina não teriamos essa discussão. O problema da lei 100 é que ela tem vários casos como professores que não são habilitados para area, pessoas que não estudaram para ser professores, mas que entraram nessa efetivação, mas isso não deveria ser discutido, pois fazendo "justiça ou não", essas particularidades são inconstitucionais,mesmo com a aparência de ser justa. Lei é lei ou não?
    Penso que só vamos alcançar nossos direitos de fato quando formos uma categoria de fato, é preciso arrumar a casa que está bagunçada demais, uma verdadeira torre de Babel, onde todos querem chegar ao céu, mas cada um com discurso diferente. Penso que é a hora de se perguntar quem realmente pode ser professor e quem PODE ser professor nesse estado, pois para tentar o concurso o pré-requisito principal é ser habilitado na area e sabemos que a efetivação não respeitou nem isso. Vamos arrumar nossa casa, quando falarmos entre pares e com igualdade de direito ( dentro da lei), poderemos lutar pelos nossos direitos. Não defendo quem realmente é habilitado e ótimo profissional e que está dentro da efetivação, porque mesmo assim estão fora do que a lei determina e ferem principalmente a isonomia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você 100%. A lei 100 é igual ao não pagamento do piso salarial, ambas inconstitucionais! Se estamos brigando por legalidade, que sejamos mais coerentes.
      Ou lutaremos pela legalidade apenas daquilo que nos beneficia? Isso para mim é hipocrisia.
      Se as questões que envolvem essa lei 100 não forem resolvidas, teremos muitos outros capítulos dessa novela, que vai durar, no mínimo, 30 anos . Saindo todos machucados... efetivos, efetivados, designados...
      O mal deveria ter sido extirpado pela raíz, mas antes tarde do que nunca.

      Excluir
  80. RIO-MG -BRASIL - CRETINICE ILIMITADA!

    Há exatamente um ano, ao fim de um passeio de helicóptero pela Região Serrana do Rio, Dilma Rousseff prometeu fazer o que Lula jurou ter feito em 2005, solidarizou-se com as famílias assassinadas pela incompetência do Planalto e do governo estadual e elogiou o comparsa Sérgio Cabral. O governador devolveu o elogio, agradeceu a Lula por oito anos de providências imaginárias e debitou o massacre premeditado na conta dos antecessores, de São Pedro, do imponderável e dos mortos.

    Dois dias depois, ambos foram desmoralizados por Luiz Antonio Barreto de Castro, demissionário do cargo de secretário de Políticas e Programas do Ministério de Ciência e Tecnologia, durante uma audiência no Congresso. Ao lhe perguntarem que fim levaram as obras prometidas no verão anterior, o depoente encerrou a conversa fiada da dupla com seis palavras: “Falamos muito e não fizemos nada”. A oposição poderia usado a confissão de Barreto de Castro para interditar a reapresentação do espetáculo da inépcia da temporada de 2001. Preferiu fazer de conta que nem ouviu a frase. A idiotia é suprapartidária.

    Mas há limites até para a cretinice, precisa aprender o governador Sérgio Cabral, que nesta segunda-feira voltou a comparar o que houve na Região Serrana com a passagem do furacão Katrina por New Orleans em 27 de agosto de 2005. Se Nova Friburgo fosse atingida por um furacão de categoria 5, nível máximo na escala de Saffir-Simpson, não sobraria ninguém para contar a história. Se New Orleans fosse castigada por uma chuva torrencial de 20 horas, só morreriam os que resolvessem suicidar-se por afogamento. A menos que o prefeito da cidade fosse Sérgio Cabral. Quem confunde temporal com furacão não precisa de mais que uma bomba de fabricação caseira para produzir outra Hiroshima.

    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo Ferreira de Assis18 de janeiro de 2012 15:42

      Interessante é que para você está tudo bem, o Anastasia é um ótimo governador, estamos muito bem em Educação não é mesmo. Só que para nós o Anastasia é uma nulidade, ele e a sua secretária dona Gazzola, e você vem aqui, na impossibilidade de responder sobre a privataria tucana e sobre a lista de Furnas, que é AUTÊNTICA, vem aqui copiar o mau jornalismo da VEJA, que aliás, forma na base aliada do seu governador Anastasia.

      Excluir
  81. Alguem poderia me explicar o que são as aulas denominadas de exigencias curriculares ? Qualquer um pode pega-las? Ela deve ser forçada ddentro de uma escola ou ser usada só em ultimo caso quando num tem como pegar o total deaulas estipulada nos cargo efetivo ou efeivado? Me ajudem por favor alguem me responde! Não conheço bem essa lei estou começando agora estou me sentindo prejudicado, pois por ser o ultimo a escolher turma todos na minha frente pegando mais do que o previsto nao sobraram aula pra mim. Sávio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GRAÇA:

      Cara colega das 07:10 am

      Aulas por exigencia curricular são as aulas que excedem as 18 aulas obrigatárias de um cargo e não podem ser desmembradas do cargo por força curricular, isso é, não podem ser atribuidas a outro professor. Exemplo: 20 aulas de matematica na 8 série, o professor tera, obrigatóriamente, de ministrar as 18 horas do cargo + as 2 aulas por força curricular , devendo receber por 20 aulas semanais. Para saber quais conteudos teem aulas por força curricular, basta, verificar a grade curricular da escola.

      Excluir
  82. A lógica seria essa, mas não, o prêmio produtividade é só 85% do salário portanto o montante é bem menor e o imposto de renda descontado foi bem maior do que o descontado normalmente, ou seja, não é só na educação que os roubos acontecem.

    ResponderExcluir
  83. Ao anônimo de 06:30 vôcê escreveu tudo de uma vez só, agradeço os exclarecimentos que não querem ser entendidos por muitos com relação a LEI 100. PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  84. Queremos a contratação já dos melhores juristas do país.
    Não aceito de forma alguma a redução do meu salário e o confisco de meus direitos.Quero de volta meus quinquênios, biênios, trintenário e tudo mais que me deixaram de pagar.
    Optei pelo vencimento básico de acordo com a lei.
    Quem está fora da lei é o governo Anastasia.
    Quem tem que ser punido é ele e não eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você.

      Excluir
    2. Anônimo das 7:57 , o que vc falou todos nós já falamos aqui, só que as coisas não andam.É só blá,blá,blá.

      Excluir
  85. OLÁ COMANDANTE
    QUANTA HONRA TÊ-LO COMO AMIGO E DONO DESSE BLOG QUE É A TÁBUA DE SALVAÇÃO DE TODOS NÓS.

    QUANTO GRANDEZA VOCÊ DEMONSTRA AO ESPLANAR TÃO BEM SUAS IDÉIAS E ARGUMENTAR COM SUAS SÁBIAS PALAVRAS TUDO O QUE VOCÊ PENSA A RESPEITO DA LEI 100 E DO PISO SALARIAL NACIONAL.
    ACREDITO QUE A LEI 100 NADA TEM HAVER COM O PISO SALARIAL NACIONAL.
    TAMBÉM CONCORDO QUE O EFETIVO POR CONCURSO DEVERIA ESCOLHER NA FRENTE DO EFETIVADO.
    NÃO CONCORDO QUE O EFETIVO POR CONCURSO SEJA MAIS COMPETENTE DO QUE O EFETIVADO.SÃO CASOS E CASOS...
    SOU EFETIVADA PELA LEI 100 E NÃO SINTO INVEJA DE QUEM É EFETIVO POR CONCURSO.
    PARA EFEITO DE INFORMAÇÃO JÁ FUI APROVADA EM TRÊS CONCURSOS PÚBLICOS 01 COMO AUXILIAR DE SECRETARIA SA( QUE FIQUEI NUMA LISTA DE ESPERA ATÉ O VENCIMENTO DO PRAZO DO CONCURSO O MESMO PERDENDO A VALIDADE).E AÍ A CULPA FOI MINHA OU DO GOVERNO QUE NÃO ME NOMEOU?
    E 02 COMO PROFESSORA PEB 3 E PEB5.NO ENTANTO NA DISPUTA PELA VAGA COM UMA COLEGA TAMBÉM APROVADA( HOJE MINHA ATUAL DIRETORA) NA HORA DA APURAÇÃO DOS TÍTULOS ELA TINHA 15 ANOS DE SERVIÇO(CADA ANO CONTAVA-SE 0.5 PONTO A MAIS O QUE TOTALIZAVA 7.5 PONTOS)E EU RECÉM FORMADA E APESAR DE TER CONSEGUIDO MAIS PONTO DO QUE ELA NO CONCURSO NA PROVA DE TÍTULOS ELA CONSEGUIU ME ULTRAPASSAR NA PONTUAÇÃO FICANDO COM AS VAGAS.

    AÍ EU PERGUNTO SERÁ QUE FOI FALTA DE COMPETÊNCIA MINHA?
    OS COLEGAS QUE GENERALIZAM TODOS DA LEI 100 NO MÍNIMO FALTA DE DISCERNIMENTO.
    OS EFETIVADOS DA LEI 100 JÁ SOFREM MUITO POR NÃO TEREM DIREITO A NADA.COMO DIZ UMA COLEGA MINHA O ÚNICO DIREITO QUE NÓS TEMOS É O DE PERMANECERMOS CALADAS E ENQUANTO ISSO VAMOS VIVENDO DE MIGALHAS.
    DESCULPE O DESABAFO.
    FORÇA NA LUTA E JUNTOS ATÉ A VITÓRIA.
    GILVÂNIA, HISTÓRIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À guisa de esclarecimento: a aprovação em concurso público não dá direito a vagas não previstas em edital.Portanto, dizer que passou em diversos concursos nada significa, porque as vagas estão condicionadas não apenas á aprovação em provas e títulos, pura e simplesmente, mas também à existência real do cargo, pois existe no serviço público a diferença entre cargo e função (maiores informções no artigo 37 da Constituião Federal, em tese a lei maior do país). Não à ilegalidade e imoralidade, em todos os setores da sociedade.

      Excluir
  86. Na escola que trabalho tem estudante de engenharia dando aulas de Física na condição de efetivado, mas o mesmo já disse que é só um bico até se formar. O pior de tudo é que estou preste a perder meu segundo cargo por incompatibilidade de horário uma vez que a minha mudança de lotação veio em agosto de 2011 e assim eu sou o último a escolher as turmas e os turnos. Observação: Sou graduado em Física com Pós em Especialista no Ensino da Física e os outros colegas efetivados (com exceção de um) são todos engenheiros ou com licenciatura em outra área. Não estou vendo nada de justo nisto. Se perder este meu carga depois de 15 anos de dedicação ao magistério não sei se tenho força para recomeçar em outra área. Não tenho nada contra os meus colegas só não acho justo.

    ResponderExcluir
  87. ESTÁ TENDO CONCURSOS PÚBLICOS COM BONS SALÁRIOS POR TODO O BRASIL E SÃO GRANDES OS NÚMEROS DE VAGAS.

    ESTA TENDO VAGAS DE EMPREGO EM MUITAS EMPRESAS PRIVADAS COM BONS SALÁRIOS.

    SER PROFESSOR(A), EM MINAS GERAIS???

    ResponderExcluir
  88. João Paulo Ferreira de Assis18 de janeiro de 2012 14:39

    Anônimo das das 07:07

    Você deve um ser tucano que não tendo o que responder sobre a privataria tucana e sobre a lista de Furnas vem aqui num blog de debate dos professores transcrever o artigo do Augusto Nunes, da editora Abril. Duvido que você seja professor ou professora. Custo a crer que pode ter colegas assim tão tapados que venham copiar num blog de professores um artigo de um sujeito que é nosso inimigo. Depois você diz que não é da Turma do Chapéu. Me engana que eu gosto. Pode se mandar daqui que aqui você não é bem visto.
    E outra, TENHA A HONRA DE SE IDENTIFICAR, COMO EU FAÇO.

    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  89. DIREITO A NADA ANONIMO DAS 8:00? DIREITO A NADA TENHO EU: EFETIVA, NOMEADA EM FEVEREIRO DE 2006, E ESTOU NA ESCOLA ATUAL DESDE 2009. PODERIA TER PEGO 24 AULAS DE MANHÃ MAS, ME ROUBARAM O DIREITO DE ESCOLHER E TEREI QUE FICAR EM DOIS TURNOS. ISSO É QUE É DIREITO A NADA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é graças à defesa da lei 100, pelo sindicato e outros, até mesmo pelo Euler.
      O que está acontecendo é o efeito dominó. Lei 100 inconstitucional mas... aceitamos. A resolução é só uma conseqüência. Se essa lei não for derrubada, outros dissabores virão... Vivam e verão...
      O governo quer é acabar com os efetivos e formar currais eleitorais com os cargos públicos, a categoria foi muito inocente ao permitir que a lei 100 vigorasse.

      Excluir
  90. EULER HOJE EU SENTI NA PELE O QUE A MALDITA RESOLUÇÃO FARÁ COM MINHA VIDA. ERA A 2ª A ESCOLHER AGORA, SOU A ULTIMA. MEU CARGO FICOU PICADO EM DOIS TURNOS. SERÁ QUE NÃO VÃO ALTERAR ESTA RESOLUÇÃO? ONDE VAMOS PARAR? O QUE ADIANTA SER CONCURSADA EM MG?

    ResponderExcluir
  91. ESTAMOS PRECISANDO DE UMA CALMON EM MINAS, TAMBÉM!!


    Advogado do Estado trabalha com um ‘pé em cada canoa’


    Dono de escritório particular, servidor de carreira da AGE defende firma processada pelo órgão


    Ezequiel Fagundes - Do Hoje em Dia - 18/01/2012 - 07:26





    arquivo


    Alberto Guimarães Andrade: "quem toma conta é meu filho"




    O advogado geral-adjunto, Alberto Guimarães Andrade, da Advocacia Geral do Estado (AGE), figura como sócio ativo de um escritório de advocacia com atuação nas áreas civil e comercial. Com sede na Savassi, em Belo Horizonte, o escritório Guimarães Andrade Advogados Associados tem em sua cartela de clientes a Oi (Telemar) alvo de ações judiciais, movidas pela AGE, por sonegação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a principal fonte de recursos do governo estadual. Essa prática, no entanto, não é compartilhada por seus colegas de cúpula da AGE.


    Somente no Tribunal de Justiça de Minas, o escritório particular do advogado-geral, Alberto Guimarães, move mais de 4.300 ações judiciais em favor da Telemar, controlada pela Andrade Gutierrez. Vários outros processos estão correndo nos tribunais superiores, em Brasília.


    Apesar de também serem donos de escritório de advocacia na capital, o advogado-geral do Estado, Marco Antonio Romanelli, e o advogado geral-adjunto, Roney Luiz Torres Alves da Silva, afastaram-se, oficialmente, do quadro societário de suas firmas.


    Como exerce cargo de chefia, Marco Antonio Romanelli está impedido de exercer advocacia. “Não posso. Existe um impedimento”, explicou.


    Já o advogado geral-adjunto, Roney Luiz Alves da Silva, diz que abriu mão do negócio particular para se dedicar, exclusivamente, à AGE. “Não tenho tempo para outras funções”, argumentou.

    Recentemente, a AGE firmou um termo de acordo com a Telemar, recuperando R$ 3,9 milhões para os cofres públicos de dívidas de ICMS. “Não existe o conflito de interesse. Dedico todo o meu tempo para as atividades da AGE. Quem toma conta do escritório é meu o filho”, garantiu o advogado Alberto Guimarães.


    Ao Hoje em Dia, Alberto Guimarães refutou qualquer tipo de conflito de interesse em suas atividades. Porém, uma deliberação do conselho de ética pública do Estado diz que a autoridade poderá prevenir a ocorrência de conflito de interesse, adotando algumas providências. Entre elas: encerrar a atividade externa ou licenciar-se do cargo público, enquanto perdurar a situação passível de suscitar conflito de interesse.


    Mas, segundo o mais recente contrato social do escritório, firmado em cartório, com data de outubro de 2011, o advogado Alberto Guimarães Andrade figura como sócio cotista do escritório Guimarães Andrade Advogados Associados.


    No site da firma na internet, Alberto Guimarães é apresentado como sócio-gerente do escritório. Apesar de expor parte de seu currículo profissional, o texto da internet não faz menção que ele seja funcionário de carreira da AGE, desde 1984. O advogado geral alega que não participa da “rotina do escritório” e que quem tocaria o negócio seria seu filho, o advogado Bruno Toledo Guimarães Andrade.


    Ele sustenta ainda que seu escritório advoga em processos da Telemar, em ações de direito do consumidor. Portanto, sem ligações com a área de atuação da AGE, que é tributária.


    Falando em tese, o procurador de Justiça aposentado, Marcial Vieira de Souza, diz que se trata de uma situação complicada. “Por causa dos baixos salários, a AGE vive uma situação esdrúxula”.

    Procurada, a Telemar informou que não vai comentar o assunto.


    http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/advogado-do-estado-trabalha-com-um-pe-em-cada-canoa-1.394585

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESTE É O GOVERNO DO AÉCIO/ANASTASIA, ADMINISTRADO PELO FICHA IMUNDA DANILO DE CASTRO.

      SIMPLESMENTE ASSIM!

      Excluir
  92. socorro!!! meu cargo ficou picado em dis turnos. fora lei 100!!!

    ResponderExcluir
  93. Olá a todos! Alguém poderia me explicar ou pelo menos indicar onde posso fazer a leitura da resolução que trata das mudanças nas distribuições das aulas?
    Obrigada!
    Vanessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No site do sindicato

      Excluir
    2. Acesse o blog da Cris, a resolução se encontra lá.

      Excluir
    3. NO SITE DA SEE, WWW.EDUCACAO.MG.GOV.BR

      Excluir
  94. Euler já passou da hora do blog conseguir um bom advogado para nos ajudar nesse momento. Precisamos de um advogado especialista em direito administrativo e constitucional.

    ResponderExcluir
  95. o prêmio de produtividade que iremos receber será calculado sobre o vencimento básico ou subsídio ?

    ResponderExcluir
  96. João Paulo Ferreira de Assis18 de janeiro de 2012 15:51

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Finalmente foi ver o que era a tal resolução 2018.

    Aqui no Patrús de Sousa foi necessário redistribuir as aulas de Português, História, Geografia e Educação Física. Por causa dessa estupidez das aulas de uma professora em ajustamento funcional não poderem ser dadas em substituição, um professor efetivo ficou excedente e teve de assumir as aulas de Filosofia, que eram de professor designado habilitado. Aconteceu de professora ficar com cargo de duas aulas, e o professor imediato, ambos efetivos, ficarem excedentes. Vai ter muita graça ver os tamp... digo, substitutos de volta, enquanto os efetivos ficam excedentes.
    Eu escrevi então um comentário no remédiosmg, questionando um dos partidários do Anastasia. Aqui vai (omitindo o nome):
    Prezado [...omissis...]

    Conteste-me se puder:
    A resolução 2018 de 06 de janeiro de 2012 impede que o cargo de professor efetivo em ajustamento funcional seja distribuído em substituição. Vale também para os cargos pertencentes a diretores e vice-diretores. Por causa dessa aberração, vamos ter na EE Deputado Patrus de Sousa professores efetivos EXCEDENTES. O lugar da professora em ajustamento funcional será ocupado por um designado. Ou seja, só nas Minas Gerais do PSDB que isto é possível, haver um cargo completo de 18 aulas na escola e o professor efetivo não poder pegar. Olha a situação: um efetivo sem função dentro da escola, enquanto as aulas que deveriam ser dele são dadas a um contratado.
    Agora a pergunta: Você acha normal isso? Você acha normal um professor efetivo ficar excedente numa escola onde ele leciona há muitos anos, e as aulas que deveriam ser dele serem dadas a um contratado?
    Dê o braço a torcer, e admita que Anastasia é uma nulidade como governador, e que nestas eleições temos de apoiar os candidatos adversários do candidato apoiado por ele. Para o próprio bem de Minas.

    POST SCRIPTUM: Não é o meu caso, mas fico revoltado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GRAÇA:

      João Paulo,

      Acredito que pode estar ocorrendo interpretação equivocada na distribuição de aulas em sua escola.No inicio do ano letivo, o efetivo não deve ser considerado excedente,se há aulas do seu cargo, mesmo que as aulas distribuidas sejam em substituição a prof. em ajustamento funcional.O efetivo pode e deve assumir tais aulas e quando o prof afastado retornar, é que se fara nova redistribuição de aulas. O designado é o que fica sempre com o que sobrar.Excessão para substituições temporárias, tipo, licença para gestação,férias premios, etc.

      Excluir
  97. João Paulo Ferreira de Assis18 de janeiro de 2012 16:12

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Prezados companheiros de luta

    Tem gente agora que se virou contra o PT, culpando-o por todos os nossos males e esquecendo do PSDB. Ah! o PT está agindo no Rio Grande do Sul igual o Anastasia? sim, mas o Rio Grande do Sul é o RS, Minas é Minas. A nossa realidade não é provocada pelo PT mineiro. Os deputados do PT procuraram fazer muit
    o por nós, com a ínfima minoria que eles constituem. O povo mineiro elegeu o Anastasia e deu para ele um bilhete da mega-sena premiado, ao colocar mais de 50 deputados do lado dele. Quem colocou isso foram os eleitores. O PT procurou fazer o que pôde. Com uma minoria de 20 deputados, eles pouco podem fazer. Alguma obstrução que dura só até o governo convocar a sua base para passar o trator em cima. Agora fico vendo o pessoal igualar o PT ao PSDB. Não se pode generalizar. Quem fez a lei do Piso? foi o governo do PT. Vocês acham que se o PSDB estivesse ainda no governo federal que nós teríamos lei do Piso?

    Em 2010 foi convocada uma reunião de professores para escolher um candidato comum. Sabem quantos colegas apareceram para a reunião? CINCO, EU DISSE CINCO. E a estratégia não pôde ser montada por causa disso. Depois Carandaí viu a disputa entre o Lafaiete Andrada e o Diniz Pinheiro, quando poderia ter tido um candidato que assustasse os partidários dos dois tucanos. Se tivesse havido já em 2010 uma mobilização dos professores, (eu digo mobilização de verdade, não palavras ao vento)para eleger alguns deputados comprometidos conosco, o governo não teria passado o trator tão fácil.

    Saudações e até a vitória.
    João Paulo Ferreira de Assis

    ResponderExcluir
  98. http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=2967

    ResponderExcluir
  99. MEDIOCRIDADE GLOBAL,

    PLIM...PLIM...

    O BBB 12 DEVE MUDAR DE NOME,

    PASSARÁ A SE CHAMAR:

    *** TOPA TUDO POR DINHEIRO ***

    - TANTO A EMISSORA;

    - QUANTO OS PATROCINADORES E

    - TAMBÉM OS PARTICIPANTES...

    ... DESRESPEITANDO AOS BRASILEIROS.

    ... NÃO ASSISTA ESTA PORCARIA.

    ONDE ESTÁ O MPF PARA DEFENDER AS FAMÍLIAS BRASILEIRAS?

    CULTURA?

    ÉTICA?

    *** NÃO ASSISTA ESTA PORCARIA.

    REDE BOBO!!!...

    DIM...DIM...

    ResponderExcluir
  100. Lembrete (acrescentando): DECRETO N.º 44.559, DE 29 DE JUNHO DE 2007, que regulamenta a Avaliação de Desempenho Individual do servidor estável ocupante de cargo efetivo e do detentor de função pública da Administração Pública Direta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo Estadual. INSTRUMENTO QUE ESTÁ SENDO UTILIZADO PARA PUNIR OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO QUE NÃO FAZEM PARTE DA "PANELINHA" DAS CHEFIAS IMEDIATAS NAS SUAS UNIDADES DE EXERCÍCIO, COM AVAL DAS SREs.

    ResponderExcluir
  101. socorro! a prioridade para os efetivados repartiu meu cargo em dois turnos. Anastasia, Aécio, 51 traidores, Gazolla.....................vão....

    ResponderExcluir
  102. Socorro!!!! o que falta acontecer com os professores efetivos (que cumpriram a lei atendendo aos requisitos para ocupar os cargos)? Caros efetivados nunca fui contra a lei 100. Eu sei q vcs não pediram isso e que são vítimas de politicagem. Mas sou contra o que estabelece esta resolução. Agora FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOra lei 100.

    ResponderExcluir
  103. não tem outro jeito: agora é guerra contra governador e qualquer um que tenha sido beneficiado e está me prejudicando.

    ResponderExcluir
  104. O QUE VOCÊS ACHAM DO NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO?

    ResponderExcluir
  105. Não sei se resolve algo....

    DO SITE DA SEE/MG


    https://www.educacao.mg.gov.br/servidor/subsidio-da-educacao

    REPOSICIONAMENTO – PASSO A PASSO
    https://www.educacao.mg.gov.br/images/stories/noticias/2011/Setembro/passo-a-passo-reposicionamento1-versao-13-de-setembro.pdf

    SIMULADOR
    http://portal.educacao.mg.gov.br/simulador/site/simulado.php?oidServidor=rnkoHxa2750BFf2695jDQ2805SWxD1X8TI55Fpe3080cKK2640sKt29701zpM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é o antigo!O novo só dia 20 de janeiro...para os professores, para os administrativos já saiu.É só entrar no portal do servidor:situação atual.

      Excluir
  106. Copiando o anônimo das 08:09 AM
    (ESTE HORÁRIO DAS POSTAGENS ESTÁ MALUQUINHOZINHO)

    "NÓS NÃO SOMOS OS RESPONSÁVEIS PELA EDUCAÇÃO EM NOSSO ESTADO.

    SOMOS APENAS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.

    ALÉM DO MAIS PRECISAMOS OLHAR PARA OS NOSSOS INTERESSES, PARA AS NOSSAS FAMÍLIAS.

    É ASSIM QUE FAZEM OS DEPUTADOS, OS JUÍZES, OS PROMOTORES, OS FUNCIONÁRIOS QUE TÊM BONS SALÁRIOS.

    O GOVERNO E A SOCIEDADE EM GERAL, SÃO QUEM PRECISAM QUESTIONAR A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO.

    NÃO SOMOS NÓS, OS EDUCADORES, QUE TEMOS QUE SOLUCIONAR ESTE PROBLEMA, AINDA MAIS COM ESTE SALÁRIO.

    UMA CATEGORIA NÃO PODE E NEM DEVERIA SER TÃO PENALIZADA.

    TALVEZ UMA DIA ELES VALORIZEM OS EDUCADORES.

    NO ATUAL MOMENTO, QUEM PUDER QUE DEIXE ESTA PROFISSÃO.

    TEM MUITO EMPREGO BOM POR AÍ".

    ResponderExcluir
  107. SOU EFETIVADO EM 18 AULAS DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO MAS NÃO SOU HABILITADO, TENHO APENAS O ENSINO MÉDIO NÃO ACHO JUSTO ESCOLHER PRIMEIRO E DEIXAR UMA OUTRA PROFESSORA EFETIVA E HABILITADA ESCOLHER DEPOIS. EU NÃO ACEITAREI ESCOLHER PRIMEIRO PORQUE É INJUSTO.

    JEFERSON - FÍSICA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na resolução fala que primeiro é TITULAÇÃO isto quer dizer HABILITADO ela está na sua frente.

      Excluir
  108. GRAÇA:

    PAUTA 2012

    Tudo indica que não teremos pela frente um ano fácil. A crise do capitalismo, que não é apenas financeira, mas estrutural, começa a afetar as economias emergentes, inclusive a do Brasil. Nada indica que os países da zona do euro vão deter a corrosão de suas economias e manter a mesma moeda.

    Se a China, os EUA e a União Europeia reduzirem suas importações, o PIB brasileiro, que já chega ao patamar de R$ 4 trilhões (= US$ 2,5 trilhões) cairá junto com o crescimento do país. O governo Dilma dará tratos à bola para aquecer o mercado interno, segurar a inflação e favorecer o crédito. Tomara que consiga. Mas tudo indica que nessa viagem rumo ao desenvolvimento o Brasil enfrentará sérias turbulências.

    Os próximos meses terão, como pauta prioritária, as eleições municipais de outubro. De novo, muita baixaria vai rolar... O importante é o eleitor não torcer o nariz para o processo eleitoral. Lembre-se: quem tem nojo de política é governado por quem não tem.

    Deixo uma sugestão: faça uma lista de 10 prioridades que você e sua comunidade (associação, sindicato, ONG etc) consideram urgentes ao seu município. Tire cópias. Toda vez que um candidato a prefeito ou vereador vier pedir voto, pergunte, sem mostrar a lista, se concorda com os 10 pontos. Se disser que sim, apresente a lista e exija que ele assine. Se não assinar, alerte os eleitores.

    Para que os candidatos se comprometam com metas e prazos, consulte as propostas da Rede Nossa São Paulo:www.nossasaopaulo.org.br

    Outro assunto que dominará o ano são as obras da COPA. Haja esforço para que terminem antes de a bola rolar e haja fiscalização para evitar (ou ao menos reduzir) a corrupção via superfaturamento!

    Entre 4 e 6 de junho, o Brasil sediará o megaevento ambiental conhecido como Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável) – vinte anos após a Eco 92, que reuniu líderes mundiais, inclusive Fidel Castro. A proposta de realização deste evento foi de Lula, em 2007.

    A Eco 92 rendeu frutos importantes, como a Agenda 21, a Carta da Terra, e as convenções do Clima e da Biodiversidade.

    A diplomacia brasileira terá de fazer muito esforço para trazer à Cidade Maravilhosa ao menos meia dúzia de chefes de Estado do G8, os países que governam o planeta. Isso porque o G8 está cada vez menos interessado em preservação ambiental, e mais em tirar suas nações da recessão.

    Paralela à Rio+20 haverá a Cúpula dos Povos, que reunirá ONGs e empresas, universidades e associações, enfim, segmentos da sociedade civil interessados na questão ambiental.

    E atenção: o Calendário Maia termina em 2012. Há quem encare isso como anúncio do fim do mundo! Há quem afirme ser o início de novo ciclo cósmico! Não se afobe. Faça de 2012 o fim de tudo isso que reduz sua qualidade de vida e o início do que pode melhorá-la. Garanto que você terá um feliz ano novo!

    Frei Betto

    ResponderExcluir
  109. ENCHENTE DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO DE MINAS.

    MAS OS GOVERNANTES E SEUS AUXILIARES ESTÃO TRANQUILOS,

    SABEM PORQUE?

    - É MEU AMIGO E MINHA AMIGA,

    B_STA NÃO AFUNDA. (INFELIZMENTE)

    ESTÃO DESTRUINDO A EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS.

    QUEM PUDER CAIA FORA ENQUANTO É TEMPO.

    ResponderExcluir
  110. http://br.noticias.yahoo.com/planalto-novo-ministro-educa%C3%A7%C3%A3o-ser%C3%A1-mercadante-202500791.html

    SERÁ QUE É UM BOM INDÍCIO....
    ALOÍSIO MERCADANTE NO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO.. VEJAM!!!!!!!

    ResponderExcluir
  111. mercadante novo ministro da educação???

    ResponderExcluir
  112. AOS EDUCADORES DE MINAS GERAIS,

    VALE A PENA ASSISTIR,

    ACESSEM:

    http://www.youtube.com/watch?v=czmwMyIYt_s&feature=related

    ResponderExcluir
  113. Planalto confirma Mercadante no lugar de Haddad no MEC

    18 de janeiro de 2012 • 18h11 • atualizado às 18h44


    Reduzir
    Normal
    Aumentar

    Imprimir



    Notícia
    Fotos



    Aloizio Mercadante já havia admitido a possibilidade de assumir o Ministério da Educação
    Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil








    --------------------------------------------------------------------------------

    Comentar 218
    Diogo Alcântara e Laryssa Borges Direto de Brasília

    O Palácio do Planalto confirmou nesta quarta-feira que o atual ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, será o novo chefe da pasta da Educação. Ele substitui o petista Fernando Haddad, que deixará o primeiro escalão do governo federal para concorrer à prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro.

    Com a saída de Mercadante, assume a chefia da Ciência e Tecnologia o atual presidente da Agência Espacial Brasileira, Marco Antônio Raupp. A indicação do físico e matemático Raupp contraria interesses de setores do PT, que buscavam emplacar, entre outros nomes, o da atual senadora Marta Suplicy (PT-SP) na Esplanada dos Ministérios.

    Em nota, a presidente Dilma Rousseff, que empossará os dois novos ministros no próximo dia 24 de janeiro, agradeceu o "empenho" e "dedicação" de Haddad à frente da Educação. Para Dilma, o prefeiturável trabalha em ações que "estão transformando a educação brasileira".

    Sobre Mercadante, que já havia manifestado disposição para mudar de ministério, Dilma disse ter "convicção" de que o petista terá "o mesmo desempenho" já demonstrado no Ministério de Ciência e Tecnologia.

    Ainda que a posse dos novos ministros esteja agendada para o dia 24, ambos participarão da reunião ministerial convocada pela presidente no próximo dia 23.

    Disponível em: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5565072-EI7896,00-Planalto+confirma+Mercadante+no+lugar+de+Haddad+no+MEC.html

    ResponderExcluir
  114. O período da licença maternidade é contado para efeito do pagamento do prêmio de produtividade?

    ResponderExcluir
  115. Justiça dá 72 horas para governo de SP cumprir jornada do piso

    Lei garante que 33% da jornada dos professores sejam utilizados para atividades extraclasse
    18 de janeiro de 2012 | 20h 30

    Mariana Mandelli, de O Estado de S. Paulo
    SÃO PAULO - O juiz da 3.ª Vara da Fazenda determinou nesta quarta-feira, 18, que a Secretaria Estadual da Educação de São Paulo cumpra em 72 horas a liminar concedida ao Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp), em novembro, exigindo que o governo aplique a jornada da Lei do Piso (Lei 11738/2008).

    A lei garante que 33% da jornada sejam utilizados para atividades como correção de provas, preparação de aulas, formação profissional e outras atividades. A partir de agora, não cabe mais recurso por parte do governo.

    Em nota, a secretaria afirma que a regulamentação da jornada de trabalho dos professores da rede estadual será publicada até o fim da semana, antes do início do processo de atribuição de aulas para 2012, “como já havia sido programado e divulgado desde o ano passado pela secretaria da educação”.

    ResponderExcluir
  116. Olá, pessoal da luta!

    Boa noite!

    Acabo de chegar da reunião do NDG em BH, que contou com a participação de várias lideranças de base do nosso movimento. Vários temas foram discutidos e aprovados por consenso, entre eles a de que devemos iniciar, neste domingo, uma panfletagem na Feira Hippie, em BH, como parte da retomada das mobilizações populares. Um panfleto que havia sido preparado a partir da primeira reunião em BH foi finalmente impresso pelo sindicato e será distribuído. Mais tarde vou publicar o panfleto aqui no blog também.

    Outros pontos de análise da realidade e de encaminhamentos foram discutidos: a conjuntura atual, a política educacional, a questão jurídica, os problemas da categoria inseridos neste contexto. Daqui a pouco eu faço um breve relato da reunião, pois agora vou preparar o chá da madrugada e alguma coisa para comer.

    Um forte abraço a todos e até daqui a pouco!

    Euler

    ResponderExcluir
  117. DEDICADO AO NOSSO GRANDE AMIGO E GRANDE COMANDANTE EULER E A TODOS OS EDUCADORES DAS GERAIS.

    ACESSEM:

    http://www.youtube.com/watch?v=xyDgxpNODys&feature=related

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo e maravilhoso.

      Realmente muito lindo.

      Não deixem de assistir.

      Valeu!!!

      Excluir
    2. Só CRISTO para ter dó do nosso sofrimento.

      Excluir
    3. Realmente um vídeo lindo, com mensagem muito forte. E que não sejamos indiferentes ao que acontece com os nossos colegas, irmãos e companheiros de classe.

      Excluir
  118. Moçada do NDG, tudo bem?

    POis é, já vi de tudo nessa confusão que virou a educação: sem lei, sem perspectivas, sem sindicato, sem uma categoria que realmente deva ser chamada assim, sem esperanças, empobrecida, desmotivada, roubada, esculhambada, desrespeitada...sem respeito por parte dos pais, justiça, sociedade de uma forma geral.
    O congresso vai acontecer em araxá e mais uma vez não somos ouvidos. Portanto, para que sindicato?
    Tomei uma decisão: vou me desfiliar e tentar encontrar alguma coisa melhor para fazer. Chega de ser tratado como lixo. Onde está minha dignidade, meu valor?
    O sonho acabou. Só desejo ao NDG muito boa sorte. Ao comandante Euler meu conselho: vc seria muito mais útil em outro emprego, pois é de um preparo sem tamanho e sei que essa idéia já passou várias vezes em sua cabeça.
    Foi a última postagem em seu conceituado Blog.

    Um grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
  119. Esta distribuiçao das aulas que prejudica o efetivo concursado é um bom motivo para nao iniciarmos o ano letivo de 2012... falta de respeito pouca é bobagem!!! Pelo andar da carruagem o designado terá mais direitos que nós logo, logo...

    ResponderExcluir
  120. Olá, pessoal da luta!

    Estamos de volta. Então quer dizer que o novo ministro do MEC será o Mercadante? Tomara que ele não se omita dos problemas como fez o agora ex-ministro Haddad. A folha corrida de Mercadante, no que diz respeito à Educação, não é das melhores. Enquanto senador, logo que iniciou o primeiro governo Lula, ele vivia dizendo que o governo daria um computador para cada aluno. E dizia também que os professores mereciam salários mais justos. Depois disso simplesmente esqueceu os temas prometidos e não falou mais no assunto.

    Mas, deixemos que ele tome posse primeiro, apresente as suas metas, e agora voltemos ao relatório da reunião do NDG.

    As lideranças de base do NDG formam uma rica diversidade de ideias e propostas. Por isso é preciso, sempre, costurar consensos sobre os temas. Não havendo consenso, cada um tem total liberdade para continuar defendendo a proposta que achar correta.

    Como havíamos dito anteriormente, apesar da nossa posição contrária à realização do congresso de Araxá agora em fevereiro, vamos participar para apresentar as nossas propostas. E esperamos que haja um real espaço de discussão e aprovação de uma agenda de lutas pelos direitos dos profissionais da Educação.

    Discutimos que é necessário democratizar todas as instâncias do sindicato para que a diversidade existente na base da categoria possa se manifestar; foram feitas críticas à demora da direção sindical em contratar um bom escritório de advogados para ingressar com as ações em defesa da categoria em vários pontos: pela carreira, pelo piso, pela devolução do dinheiro roubado da categoria em 2011, contra os cortes, etc.

    A crítica aos atos do governo de Minas, com sua política voltada para sucatear a Educação pública, também foi outro ponto comum. Criticou-se também a omissão do governo federal. Foram feitas análises das duas últimas greves, que serão objeto do balanço que será produzido e apresentado para discussão. Reafirmou-se a necessidade do trabalho de base nas escolas como prioridade para fortalecer a nossa luta, conquistando o apoio dos alunos e de toda a comunidade escolar; houve consenso sobre a necessidade de realizarmos atos de protesto em praça pública, com faixas, cartazes e painéis gigantes, além de panfletagem. Neste domingo, a partir das 10h30m, haverá panfletagem na Feira Hippie em BH. Vários colegas de BH vão realizar este trabalho, estando aberto à participação de todos. O NDG de Vespasiano e São José fará a panfletagem nestas duas cidades. E um colega de Lagoa Santa organizará a panfletagem naquela cidade.

    Foi discutido o atual momento da categoria, de muitas perdas e humilhações provocadas pelo governo, que não se cansa de tirar direitos e tentar provocar a divisão da categoria. Apesar disso, ou até mesmo por isso, a categoria deve reagir, resistir e buscar por todos os caminhos possíveis retomar os direitos assegurados em lei, especialmente o piso na carreira.

    (cont...)

    ResponderExcluir
  121. (cont... Parte 2)

    Houve o consenso de que o sindicato deve organizar melhor a comunicação interna e externa. Um dos meios neste momento seria a colocação de outdoors em pontos estratégicos de BH. As subsedes também devem participar deste esforço de mobilização e comunicação com a sociedade. E também trabalhar a formação política dos colegas educadores.

    O governo e sua mídia tudo fazem para tentar desmoralizar os professores perante a comunidade. Até mesmo na questão da reposição, tenta-se jogar os pais de alunos contra os professores. Analisou-se que a responsabilidade pela contratação de professores e pelo funcionamento das escolas com qualidade no ensino é do estado, e não dos professores, que ganham salário de fome, não estão recebendo corretamente pelas reposições, e estão desestimulados por conta das muitas políticas de corte de direitos.

    Alguns pontos discutidos não foram consenso entre as lideranças presentes, mas serão apresentados para o debate coletivo. Um deles é sobre o papel das eleições na democracia vigente no Brasil; o outro é em relação à proporcionalidade na eleição para a direção e demais instâncias do sindicato; e um terceiro ponto é sobre o papel do estado na sociedade atual.

    Um outro ponto levantado foi sobre a greve de três dias que está sendo convocada pela CNTE, para março. Analisamos que a melhor oportunidade para a greve seria em 2011, quando a categoria de vários estados estavam paralisadas. E embora alguns colegas tivessem defendido a participação da greve convocada pela CNTE, outros colegas manifestaram sobre a dificuldade de realizá-la em Minas Gerais. A categoria está financeiramente arrasada por conta da política irresponsável do governo atual e do anterior. E esta greve não aponta uma perspectiva de resultado imediato; e a nossa categoria quer e precisa de resultados imediatos: a) pela devolução do que foi roubado em 2011; b) pela devolução da carreira destruída; c) pela implantação do piso na carreira; d) pela implantação do terço de tempo extraclasse; e) pelo respeito ao direito prioritário dos efetivos de escolheram as turmas. Entre outros.

    Outro ponto de encaminhamento, consensual, foi a reafirmação de que devemos ingressar com a representação junto ao MPF. Estamos aguardando dois dados já mencionados aqui: o contracheque de janeiro (com o subsídio implantado) e o reajuste do piso salarial nacional, para que possamos apresentar dados concretos das perdas que o subsídio provocou para todos os educadores de Minas.

    Discutimos sobre a importância do NDG como espaço de resistência e de luta autônoma, bem como de outros instrumentos criados durante as nossas greves, como os blogs e outros meios de comunicação, além das formas de organização e luta realizadas durante a greve.

    É este o relatório resumido que apresento aqui, podendo qualquer colega que participou da reunião apresentar outra versão, divergir, contestar, processar na justiça, rsrs, etc.

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

    ResponderExcluir
  122. kkk Euler, fico impressionada com sua memoria fotografica kkk
    A reuniao foi muito produtiva... para mim um alento... risos. É bom sentir que a luta ainda é possivel... Grupo legal este tal de NDG.
    Espero que o sindicato contrate mesmo os tais advogados e que a justiça de Minas acorde e faça como em Sao Paulo: tres dias para que a secretaria decida sobre a implantaçao do piso... mas enquanto este sonho nao vem... vamos panfletar,sair as ruas, usar os horarios possiveis para correr atras do prejuizo.. mesmo acreditando que este tal de prejuizo é um daqueles quenianos ,hehe - como eu li no Facebook... mas quem sabe com um folego novo possamos alcança-lo. um grande abraço a todos...
    Claudia

    ResponderExcluir
  123. Euler,

    Sabe aquele MAPA que ilustrou a postagem de dias atrás?

    Reajuste salarial para os professores de todo o Brasil de 22% e aqui em Minas Gerais 5%.

    Um dos Out doors deveria trazê-lo, pois é extremamente explicativo sobre a realidade dos fatos.

    É VER, LER E ENTENDER.

    Nossas ideias não podem se perder ao vento...

    ResponderExcluir
  124. Parabéns, prof. Euler, pelo blog, pela liderança e por ter formado uma legião de admiradores ao seu redor. Os louros da nossa luta não virão tão rapidamente, porque todos sabemos como funciona a justiça neste país, embora saibamos das maracutais, sabemos, também, que tudo conseguido neste país, inclusive a própria democracia, levou décadas, então estejamos de pé, altivos, preparados para o embate, que não terminará neste fatídico governo, mas esse mesmo governo nos deu o vigor de que precisávamos para lutar contra esse estado-de-coisa, porque quanto mais ele nos trucida, mais estamos cientes de que temos que extirpá-lo, como querem fazer com os ratos do Senado, havemos de encontrar um RATICIDA PODEROSO para exterminar com os RATOS QUE RONDAM O GOVERNO DE MINAS. E por esse raticida todos estão procurando, as reuniões do NDG é um exemplo disso, não podemos é nos dispersar, mesmo que milhares de integrantes do NDG não possam estar nas reuniões da capital, estão informadas pelo blog, todos sabem do que está acontecendo, antes não havia isso, acabava-se uma greve e as pessoas ficavam à deriva, agora, não! Só não se informa quem não quer. Então continuemos firmes, nossa vitória depende de nossa integração e de nossa informação, para lutar contra o inimigo precisamos estar informado a respeito de suas atitudes. Não podemos ser ingênuos mais!

    ResponderExcluir
  125. Olá,nos últimos dias venho lendo vários comentários sobre a Resolução SEE 2.018/12 e obre a Lei 100.Então resolvi fazer um comentário.
    Sou servidora do Estado desde 1992,como designada e participei de muitos movimentos ,greves,passeatas,redução de jornada e outros.Durante todos estes anos vi apenas 1 concurso para p1 em 1994 e este de 2011.Fiz e passei no concurso porém quando estava para ser nomeada o Estado não me efetivou e continuei desgnada,durante algum tempo procurei o sindicato eu e outras colegas para ajudar,queriamos que nosso direito fosse conquistado não conseguimos nada com o sindicato ,tentamos na justiça e nada.Passamos por muitas humilhações eu e todos os designados,trabalhamos longe de nossas casas ,andamos o dia todo para trabalhar e sustentar nossa família por que ninguém trabalha por esporte,depois fizemos faculdade e o concurso nunca chega o sindicato nada fez ,diogo isto em outras gestões pois a atual não conheço, pois depois de ser ignorada pelo sindicato não mais o procurei.Na época do governo Eduardo Azeredo ouve um descaso pela educação estadual com a ''municipalização'' que não saiu do papel, prejudicando milhares de concursados e nada foi feito.Depois veio a lei 100 que em poucos lugares viu se seu efeito vou citar uma passagem''Na minha escola tinha uma servidora cantineira de idade avançada com mais de 30 anos trabalhados , veio a lei 100 e ela conseguiu a tão sonhada aposentadoria.
    Hoje sou efetiva na PBH, e sei o que é valorização,
    o sindicato deveria brigar para que não ouvessem mais desgnações pois, é isto que separa a categoria,o sindicato tem que lutar por uma categoria e não várias como ocorre hoje ''EFETIVOS,EFETIVADOS E DESIGNADOS'',o sindicato não esta conseguindo lidar com isto a muitos anos,e o governo já sabe disto por isto ele usa isto contra o próprio sindicato.Espero lucidez nas decisões e nas ações sei que é dificil entender mas nos também temos direitos poucos ,mas temos.

    ResponderExcluir
  126. O sindicato deveria se aproximar da turma do NDG e do pessoal aqui do blog.

    Para fazer um debate honesto e democrático.

    Com certeza apresentaríamos proposta para o Sind UTE se tornar o MELHOR sindicato de educadores de todo o Brasil, direcionado à defesa de nossas causas e em prestação de serviços.

    PRECISAMOS URGENTEMENTE DE UM DEPARTAMENTO JURÍDICO COMPETENTE OU A TERCEIRIZAÇÃO DO JURÍDICO PARA O MELHOR ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA ESPECIALIZADA DO BRASIL.

    Precisamos de boa vontade, humildade e objetivos bem direcionados para alcançarmos esta PRIMEIRA CONQUISTA.

    Tornarmos o MELHOR do Brasil, para atender com DIGNIDADE os EDUCADORES DE MINAS GERAIS.

    ResponderExcluir
  127. professoramaluquinha19 de janeiro de 2012 09:18

    "A presidenta da República, Dilma Rousseff, agradece o empenho e a dedicação do ministro Haddad à frente de ações que estão transformando a educação brasileira e deseja a ele sucesso em seus projetos futuros. Da mesma forma, ressalta o trabalho de Mercadante e Raupp nas atuais funções, com a convicção de que terão o mesmo desempenho em suas novas missões", diz a nota da Presidência. TROCAM-SE OS PORQUINHOS MAS A CHAFURDA É A MESMA! KKKK

    ResponderExcluir
  128. Eu não entendi as alterações nas regras de escolha de turmas. Você poderia explicá-las??? Pelo que eu tinha entendido, quem foi lotado na escola primeiro tem direito de escolha. E todos os efetivos foram lotados antes dos efetivados, pois a lei 100 saiu depois que os efetivos estavam já lotados na escola.

    ResponderExcluir
  129. Concordo plenamente anônimo das 07:24.
    Aquele mapa vai surtir efeito.
    É muito bem bolado.
    Não vamos perder esta idéia.

    ResponderExcluir
  130. Euler,
    Você poderia explicar a alteração nas regras de escolha de turmas para 2012?
    Obrigada
    Eliane de Abre Campo

    ResponderExcluir
  131. Ótima idéia da planfetagem na feira hippe.
    Vamos direcionar nossas ações para este objetivo: conseguir apoio da sociedade.

    Mostraremos de forma pacífica que o discurso sobre a educação de qualidade tem sido apenas um discurso vazio na boca dos políticos na época de eleição e que chegou a hora dos educadores resgatarem sua dignidade.

    ResponderExcluir
  132. Trem da Alegria: rota LC 100!19 de janeiro de 2012 09:52

    Efetivos,

    vamos descarrilhar o "Trem da Alegria" do Anastazista. Essa aberração de Lei 100 VERGONHA tem que ser banida de vez. Vamos pressionar o MP e a Procuradoria Geral da República para que julguem a ADI que está engavetada.

    Por fim, precisamos arrumar a nossa seara. A discussão não deve ficar apenas no cumprimento ou não do PSPN. Precisamos também discutir questões mais sérias como a Lei 100 que foi arquitetada sorrateiramente pelo PSDPRÊ para dividir a categoria.

    NÃO PODEMOS FICAR EM CIMA DO MURO!

    Mandado de Segurança já!

    ResponderExcluir
  133. Copiado do anônimo Jan 18, 2012 às 06:28 PM

    Vale a pena assistir.

    "DEDICADO AO NOSSO GRANDE AMIGO E GRANDE COMANDANTE EULER E A TODOS OS EDUCADORES DAS GERAIS".

    ACESSEM:

    http://www.youtube.com/watch?v=xyDgxpNODys&feature=related

    ResponderExcluir
  134. Euler,

    Uma sugestão:

    Na época da opção pelo vencimento básico nós aposentados ou em regime de afastamento preliminar recebemos um email da secretária tentando nos induzir a ficar no subsídio. Ridículo.
    Agora já sabemos que iremos receber uma cartinha deste governo.
    Vamos rebater esta carta? Para isto é importante que tenhamos o endereço de todos os educadores para poder esclarecê-los.Podemos conseguir isto?
    Muitos aposentados não têm acesso a este blog. Muitos permanecem na ignorância pois fizeram opção pelo subsídio; mas todos precisam ser esclarecidos.
    Que tenhamos mais este objetivo em mente.

    ResponderExcluir
  135. PAINEL DO LEITOR

    19/01/2012 - 09h34

    Para leitor, há bandidos em todo país, judiciário não é exceção


    LEITOR FRANCISCO PAIVA
    NITERÓI (RJ)

    Se queremos um país sério, de primeiro mundo, um passo importante seria a mídia e toda sociedade brasileira deixar de hipocrisia.

    Um país onde os juízes se sentem ressentidos e ofendidos porque a corregedora do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministra Eliana Calmon, informou que há bandidos escondidos atrás das togas, é um país com um judiciário corporativista e infantil.

    Leitor quer investigação das caixas-pretas do Judiciário
    Grupo tenta reduzir poder de Peluso na presidência do CNJ
    Coaf aponta operações atípicas de R$ 855 mi de juízes e servidores
    TJ-MT pede que magistrados entreguem declarações de renda
    Ex-chefe do TJ-SP liberou R$ 1,5 milhão para si próprio

    No Brasil, existem bandidos e malfeitores escondidos nos mais diversos escalões, e o judiciário não seria exceção.

    Um claro exemplo desses desvios é a Polícia Militar do Rio de Janeiro. Ali todo o sistema está contaminado, desde seus comandados até os seus comandantes.

    A sociedade brasileira e a mídia vivem em um mundo perfeito -- que, com certeza, não é o Brasil -- e ainda conseguem ficar surpresas a cada escândalo envolvendo os mais diversos setores deste país.

    Sugiro ao STF (Supremo Tribunal Federal) que realize uma votação secreta para cancelar os poderes do CNJ, ou para que esse tipo de caso corra em segredo de Justiça.

    Assim, não ficaríamos sabendo desses casos. Afinal de contas, o que os olhos não veem o coração não sente.

    Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/paineldoleitor/1036246-para-leitor-ha-bandidos-em-todo-pais-judiciario-nao-e-excecao.shtml. Acessado em 19 de jaeniro de 2012.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  136. São Paulo, quinta-feira, 19 de janeiro de 2012 COTIDIANO

    Justiça manda SP dar mais tempo extraclasse a professores

    Governo terá de garantir já neste ano 33% do horário de trabalho a outras atividades, como determina lei nacional

    FÁBIO TAKAHASHI
    DE SÃO PAULO
    A Justiça determinou ontem que o governo paulista tem até sábado para aumentar a jornada extraclasse dos professores da rede estadual básica (fundamental e média).

    Lei nacional prevê que os professores passem 33% da sua jornada em atividades como preparação de aulas e correção de trabalhos. São Paulo destina apenas 17%.

    Em novembro, a Justiça já havia determinado que a alteração fosse feita. Mas como não foi anunciada até agora pelo governo, a Apeoesp (sindicato dos professores estaduais) entrou com novo pedido para a imediata aplicação.

    A distribuição das aulas aos professores ocorrerá na semana que vem. "Temíamos que o governo postergasse a alteração e não aplicasse a mudança neste ano letivo", afirmou a presidente do sindicato, Maria Izabel Noronha.

    Em despacho publicado ontem, a Vara da Fazenda Pública deu 72 horas para o governo Geraldo Alckmin (PSDB) cumprir a determinação.

    A Secretaria da Educação afirmou, em nota, que "a regulamentação da jornada de trabalho dos professores será publicada até o final desta semana, portanto antes do início do processo de atribuição de aulas para 2012".

    A nota diz que a medida será feita "como já havia sido programado e divulgado desde o ano passado pela Secretaria da Educação".

    Anteontem, o chefe de gabinete da secretaria, Fernando Padula, já havia dito que a publicação da medida ocorreria nesta semana.

    A pasta ainda não divulgou oficialmente quais serão os impactos da medida -que vai exigir contratação de professores ou aumento da jornada dos atuais docentes.

    As possibilidades analisadas são chamar 16 mil professores já aprovados em concursos, aumentar a jornada de quem já está em atividade e convocar mais temporários.

    Estudo do Dieese (que faz pesquisas a sindicatos) diz que seriam necessários 65 mil novos professores na rede, caso o governo decidisse não ampliar a jornada dos hoje ativos. A rede possui cerca de 220 mil professores.

    Apesar de aprovada em 2008, a lei do piso que estabelece a jornada extraclasse foi contestada no STF. Só no ano passado o tribunal se posicionou, declarando a norma constitucional.

    Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/20875-justica-manda-sp-dar-mais-tempo-extraclasse-a-professores.shtml. Acessado em 19 de janeiro de 2012.
    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, pessoal da luta!

      Bom dia!

      Combativa Educadora Mineira, que pena que a Justiça de Minas - e também o jurídico do nosso sindicato - não tenha a mesma atuação da de São Paulo. A Lei do Piso lá é diferente da lei federal em Minas? O governo daqui não pagou o piso e não aplicou o terço de tempo, e nada acontece. Uma vergonha para Minas Gerais: para o governo, para o Ministério Público, para a Justiça e também para a CNTE, que deveria denunciar publicamente estas realidades de descumprimento da lei e omissão dos poderes constituídos, dos governos municipais ao governo federal.

      Excluir
  137. Será que o Mercadante está a par do que acontece aqui em Minas ou vai entrar para a pasta da Educação inocente?

    Mais um desafio nosso.Arranjar uma forma de acesso a ele o mais rápido possível.
    Vamos solicitar ao sindicato que agende um horário em seu gabinete? ou seria preferível que um grupo de professores do NDG fizesse isto? Podemos fazer uma vaquinha se for o caso.

    ResponderExcluir
  138. E a campanha contra os 51 canalhas? Precisa começar logo. É preciso divulgar também uma lista com os partidos porque assim as pessoas lembram mais.

    ResponderExcluir
  139. É lamentável, nós educadores, lermos isso na imprensa,pois vivemos no mesmo país, pelo menos pressupomos, somos detentores da mesma função, no entanto não há uma uniformidade de direitos.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
  140. Bom dia Euler!
    gostaria de saber se você tem alguma informação quanto ao Tempo Integral que agora só irá começar em março e com outro nome. Agora nós não sabemos se a escola que funciona o Tempo Integral continua ou não desenvolvendo o projeto, ou também é mais uma do nosso governo.

    ResponderExcluir
  141. Estudos de uma universidade australiana concluiram que pessoas com problemas de peso podem desenvolver um alto grau de autoritarismo para compensar sua fustração consigo mesmo.

    ResponderExcluir
  142. O Anastasia certamente terá acesso ao futuro ministro.Vamos solicitar ao Rogério Corrêa que nos ajude a ter acesso ao Mercadante antes que ele no canto da sereia pelo Governo de Minas.
    Que Mercadante esteja bem informado da realidade.Ele tem que ter em mãos um dossiê da Educação de Minas.

    ResponderExcluir
  143. OLÁ!!
    Acredito muito que esse espaço seja para debetermos situações e possíveis soluções. Enfim, estamos vendo um verdadeiro repeteco de idéias e nenhuma solução. Que isso pessoal, ainda ficar tentando desqualificar o SINDICATO. Gente, o sind-ute somos nós. Então, nós é que não sabemos agir corretamente.
    A colega acima informou que algumas companheiras de quarto foi apenas para Caxambu e ficou somente nas "festas e badalações". Bom, não podemos esperar que todos façam o que fazemos, mas temos que ter consciência do que cada um faz. Eu, por exemplo, participei de todos os debates e discussões possíveis e também fui às festas.
    É exatamente nesses encontros que temos chances de conhecermos melhor os nossos companheiro. Há sim, possibilidade de uma próxima vez, essas suas companheiras de quarto verem que já não é bem assim e participarem mais do que realmente foram fazer lá. Não podemos desclassificar um evento tão importante, por conta de pequenas coisas.
    Ah, quanto o EFETIVADO escolher aulas antes do EFETIVO isso é mentira. Sou efetiva no 1º cargo e escolhi primeiro e sou efetivada no 2º e escolhi depois de todos os outros efetivos.
    Vamos procurar ter humildade e agir com dignidade.
    Lembre-se: Nossos inimigos são os governantes e os seus 51 carneirinhos. Educadores têm que unir forças!!!
    Marileide - Educadora de Taiobeiras

    ResponderExcluir
  144. A única coisa que faz este governo se mover é :
    Atingir a imagem do "aócio neve" .
    LISTA DE FURNAS ( tipo de mensalão da psdb de Minas)
    "PRIVATARIA TUCANA" (CPI já).

    ResponderExcluir
  145. se o efetivado tiver mais tempo na escola do que um efetivo ele escolhe suas turmas primeiro; se o seu cargo não for com 18 aulas ele completa e o que sobra fica com o efetivo que tem menos tempo do que o efetivado na escola devido à remoção. isso ocorreu na minha escola.

    ResponderExcluir
  146. SOS.....

    SERÁ QUE AMANHÃ, DIA 20, CONSEGUIREMOS ALGUM POSICIONAMENTO DO NOSSO SUÍCIDIO?????

    SUÍCIDIO TEM POSICIONAMENTO????????????????????

    SEI NÃO... LÁ VEM, DE NOVO, O GOLPE!!!!!!!!

    ResponderExcluir