sábado, 29 de março de 2014

Lei 100 e outros temas relevantes no cenário atual

 Golpe de 1964: em 1º de abril, em nome de muitas mentiras, há 50 anos

Para relembrar este triste acontecimento que custou 21 anos de prejuízos materiais e humanos para a maioria dos brasileiros, indicamos um link da Revista Fórum com 50 vídeos sobre o tema. Clique aqui para vê-los durante todo o mês de abril - e durante o ano também. 

Outros blogs como: Viomundo, DCM, jornal GGN, Blog do Miro, Escrevinhador, O Cafezinho, Conversa Afiada, Maria Frô, Carta Capital, entre outros, também trazem matérias interessantes sobre o golpe civil-militar que derrubou o presidente constitucional João Goulart - Jango -, que pretendia implantar reformas de base que representariam um grande avanço social e político para a maioria dos brasileiros. 

Observem, nas leituras que indiquei e nos vídeos, que a mídia golpista, a mesma que hoje tenta derrubar Dilma, foi uma das principais responsáveis pelo golpe, juntamente com empresários, banqueiros, latifundiários, e claro, governo e empresas dos EUA, sempre de olho gordo nas riquezas do Brasil e do mundo. Urubus que nos cercam como se fôssemos carniça. 

Os 21 anos de ditadura impuseram medo na população, provocaram mais concentração de riqueza em poucas mãos, e deixaram como legado a tortura, o sequestro, o desaparecimento e a execução covarde de centenas de brasileiros que ousaram sonhar com um país livre do terror implantado a partir do golpe de estado. Para que nunca mais se repita, é importante que a consciência nacional dos brasileiros não permita que tal tema caia no esquecimento.

***

Lei 100 e outros temas relevantes no cenário atual

Retomando o novo formato do nosso blog, que esta semana deu mais ênfase ao tema da votação da inconstitucionalidade da lei 100, traremos também outros temas relevantes. Antes, porém, queremos pontuar algumas considerações sobre o diálogo que se trava aqui no blog sobre a decisão tomada pelo judiciário. Começaremos pedindo aos colegas educadores - não a todos, claro - que tenham mais elegância nos seus comentários. Não baixem o nível das conversas, pois isto não faz jus à história dos bravos educadores de Minas Gerais.

Além disto, causa espanto a forma agressiva com que alguns educadores se dirigem aos colegas, como se fossem inimigos de classe. Agindo desta forma, estes educadores - felizmente são minoria - demonstram que introjetaram a lógica divisionista do governo de Minas, que o tempo todo apostou nisso, ou seja, na divisão da categoria. Em nenhum momento, o governo de Minas se preocupou realmente com os profissionais da Educação. Suas medidas foram premeditadamente voltadas ou para resolver o problema de caixa, em relação à previdência do estado, ou para criar um clima de desconforto e divisão que impedisse a unidade de classe dos educadores. Quem não entendeu isso até hoje merece todo o castigo que o governo de Minas lhe impôs.

Portanto, tomei a seguinte decisão unilateral: doravante, não mais publicarei ataques de colegas contra colegas. Não criei um blog para dar vazão a este quadro de divisionismo que foi criado pelo governo de Minas. Se quiserem usar o blog, como sempre aconteceu, para discutir os problemas comuns da categoria, buscar soluções que favoreçam ao conjunto da categoria, refletir sobre estratégias de luta para fazer frente aos ataques dos diversos governos, etc., tudo bem, sejam bem-vindos. Aliás, continuem sempre bem-vindos. O nosso blog é para isso, para fomentar o debate e buscar alternativas de luta e de reflexão acerca do nosso cotidiano, das nossas dores e das nossas esperanças comuns.

E como havia mencionado acima, além do tema Lei 100, traremos também outros temas relevantes, que são explorados pela mídia golpista que existe no país. Como cidadãos temos a obrigação de acompanhar estes e outros temas, se não quisermos que nos usem como massa de manobra. Como pessoas pensantes e formadores de opinião temos o compromisso ético com a análise crítica dos fatos e das versões construídas acerca destes fatos.

Então, vamos lá! Boa leitura, boa reflexão e fiquem à vontade para opinar, criticar, sugerir. Menos para atacar os colega, ok?

***

Blog Viomundo: Antonio Lassance: O STF fez um supremo favor ao PSDB

STF fez imenso favor ao PSDB e deu péssimo exemplo ao Brasil

Os tucanos colecionaram mais um caso em que foram acusados de inúmeros crimes, mas tudo ficou por isso mesmo. Em ano eleitoral, a decisão vale ouro.

por Antonio Lassance, em Carta Maior

O Supremo Tribunal Federal fez um imenso favor ao PSDB. Livrou Eduardo Azeredo, do PSDB-MG, de responder, perante o STF, pelos crimes de que é acusado, no chamado “mensalão tucano”.

Para ler todo o texto, clique aqui.


Comentário do Blog: De fato, o STF deu mais uma forcinha ao tucanato. No caso do chamado mensalão do PT, o STF não teve a menor cerimônia em julgar pessoas que não tinham o chamado "foro privilegiado", ou seja, deputados, senadores, presidente da república. Pessoas "comuns", sem mandato, foram julgadas diretamente pelo STF sem que tenham tido o direito ao duplo julgamento - o da primeira instância e o recurso à instância superior. Com o mensalão tucano tudo foi diferente. Além de mais antigo, dormitou nas gavetas do judiciário até praticamente garantir a prescrição dos supostos crimes cometidos. Dois pesos, duas medidas. Se é do PT, toma cadeia; se é do PSDB, toma impunidade.

Mas não é só o judiciário brasileiro que confere este tratamento diferenciado aos agentes políticos, não. Também e principalmente a mídia brasileira age da mesma forma. Hoje pela manhã mesmo, tive a oportunidade de ouvir uma parte do comentário de uma jornalista da Rádio Itatiaia na "Conversa de Redação" que fazem diariamente. A jornalista, no afã de justificar a atitude do STF e livrar os tucanos, disse que no caso do Azeredo se tratava simplesmente de "caixa dois de campanha", e que isto era comum a qualquer partido. Ah, tá bom viu jornalista. Quer dizer então que o caso do PT foi o quê? Os mesmos personagens e o mesmo esquema - Marcus Valério, Banco Rural, etc. - com um agravante em desfavor dos tucanos: no caso do mensalão de Minas, ao que parece, supostamente teria sido usado dinheiro público da Copasa, da Cemig e outros. No caso do mensalão do PT não se comprovou o uso de dinheiro público. Tentaram vincular o dinheiro da Visanet, que é privada, e cuja maior soma foi parar no bolso da Globo, dos jornais e rádios de todo o Brasil, como se este dinheiro fosse do Banco do Brasil e tivesse sido usado para comprar deputados. Nada disso ficou provado, a não ser na versão construída midiaticamente. Claro que agora o ex-governador de Minas terá todo o direito de defesa na primeira instância, e depois aos recursos no STF, coisa que não aconteceu com os líderes do PT. Nem estou dizendo que estes líderes não cometeram erros. Cometeram o mesmo erro do caixa dois e estão sendo punidos, alguns até injustamente. Mas, e os outros?

***

Diário do Centro do Mundo (DCM): Uma tentativa de entender o caso Petrobras sem a manipulação dos números

por : Fabiano Amorim

Na semana passada comecei a ler na internet muitos comentários sobre um novo escândalo envolvendo a Petrobras. Algumas pessoas diziam que a empresa havia comprado uma refinaria americana que teria dado um prejuízo de mais de 1 bilhão de dólares e que este seria o pior negócio já realizado na sua história.

A TV Globo, o Estadão, a Veja, a Folha, além de vários outros veículos de imprensa brasileiros, deram um grande destaque a essa denúncia.

Para ler todo o texto, clique aqui.


Comentário do Blog: É mais do que óbvio que este tema da refinaria Pasadena está sendo tratado com viés eleitoreiro e com alguns objetivos perigosos. A mídia, sem apurar coisa alguma, já decretou que a Petrobras teve prejuízo de mais de um bilhão de dálares. Bastaram algumas informações de jornalistas independentes, como Miguel do Rosário (Blog O Cafezinho) ou Fabiano Amorim, autor do texto que trazemos, para desmontar as versões da mídia golpista. Um dos objetivos da mídia e da oposição é atingir o governo Dilma, isto está claro. Mas o outro objetivo é enfraquecer a Petrobras, uma estatal de grande porte, que enfrenta concorrência internacional e tem um pré-sal inteiro de petróleo para explorar. Enfraquecê-la para depois justificar uma privatização a preço de banana em promoção, como aconteceu com as estatais - CSN, Vale do Rio Doce, as linhas da rede ferroviária federal, etc - durante o governo FHC. Os políticos neoliberais e sua mídia só conhecem uma palavra: privatizar, privatizar, privatizar. Por isso agem com esta irresponsabilidade em relação à Petrobras, sem medir as consequências do desgaste que estão provocando contra uma empresa que é símbolo de lutas históricas do povo brasileiro contra a transferência de riquezas para outros grupos. Não estamos aqui ingenuamente dizendo que a Petrobras seja uma empresa socialista (nem existe isso), que divide os lucros com os trabalhadores, não. Mas, nas mãos do estado e subordinada à políticas sociais como a que foi imposta na exploração do pré-sal - garantindo percentuais dos royalties e outros -, a Petrobras pode contribuir para as políticas sociais em benefício de todos. Ao contrário, estando desgastada ou sendo privatizada, muito pouco terá o que oferecer. Portanto, tenhamos cuidado com as informações da mídia golpista. Eles dizem que houve prejuízo de um bilhão de dólares, o que não é verdadeiro. Primeiro porque a refinaria foi comprada pela Petrobras, continua produzindo e gerando lucros para a empresa. Segundo, porque os dados informados pela mídia não batem com a realidade. Leiam o texto indicado e verão que a mídia golpista age de má fé. Mas, um dos culpados por esta situação é o próprio governo federal, que não tem uma política adequada de comunicação - parece ser um mal comum a que padecem os membros do PT. Agora a oposição tenta emplacar uma CPI às vésperas das eleições e da Copa do Mundo, claramente voltada para fornecer combustível para os ataques diários da mídia. Esperemos que o governo federal de fato arme um contra-ataque, tema que traremos abaixo.

***

Jornal GGN: O contra-ataque do governo na CPI da Petrobras

Luis Nassif

Já se delineou no Senado e começa a ser montada na Câmara o contra-ataque do governo à CPI da Petrobras.

Partem-se de dois pontos iniciais.

O primeiro, o que o Planalto entende como articulação mídia-oposição em torno da CPI. Ficou claro ontem – segundo fonte do Palácio – com o Jornal Nacional preparando o terreno para o pronunciamento, em horário eleitoral, de Eduardo Campos e Marina Silva.

O JN enfatizou a perda de valor de mercado da Petrobras, abrindo espaço para o discurso da dupla.

No Planalto, foi visto como irresponsabilidade, desconsiderando contribuições da Petrobras ao país, em seus 60 anos de existência, o fato de ter desenvolvido o setor petroquímico, a produção interna de combustíveis, a prospecção petrolífera, as riquezas do pré-Sal – que, só no campo de Libra, gerou US$ 15 bilhões para o país.

Para ler todo o texto, clique aqui.


Comentário do Blog: Esperamos que o governo federal finalmente acorde e assuma uma postura mais ofensiva. Até o momento, o governo federal tem se comportado como se tivesse algum complexo de inferioridade. Não tem tido coragem de enfrentar a mídia, e nem a oposição. Apanha calado. Pior: paga para apanhar, pois somente nos últimos 10 anos a Globo recebeu nada menos que R$ 10 bilhões de reais em publicidade - o equivalente talvez a quatro refinarias Pasadena. Tomara que esta notícia dada pelo jornalista Luis Nassif seja verdadeira, e que o governo federal comece a mostrar os podres das gestões do PSDB em São Paulo, em Minas e Brasil afora. Seria bom também que o governo comprasse a briga pela democratização dos meios de comunicação, pois nenhum de nós, brasileiros, merece carregar eternamente esta cruz da monopolização da mídia nas mãos de 10 ou 15 famílias, apenas. Uma verdadeira continuidade da ditadura militar, já que esta mídia subtrai da população o direito de voz, o direito de livre expressão e opinião. Não fosse a Internet e a maioria das versões manipuladas pela mídia ficaria encoberta. Este monopólio da mídia, portanto, é o próximo tema.

***

Jornal GGN: Os meios de comunicação hegemônicos do Brasil e a notícia

Por Alexandre Tambelli

Vivemos em um País onde a quase totalidade dos meios de comunicação: TV, Rádio + Jornais e Revistas com maiores tiragens defendem um mesmo ponto de vista, possuem mesmas ideias sobre a economia e a sociedade corretas e mesma solução sobre qualquer assunto de interesse da nação. Eles estão alinhados ideologicamente e politicamente. E, pertencem a um grupo restrito de pouco mais de 10 famílias e afiliados (retransmissores das notícias) desses grupos de comunicação.

Para ler todo o texto, clique aqui.


Comentário do Blog: Este monopólio da mídia é criminoso. Ele é destruidor da nossa rica diversidade cultural. Ele praticamente aboliu o direito ao pensar de forma diferente. Se você ouvir a Itatiaia, a Rede Globo, a TV Band, ler o jornal Estado de Minas, etc., todos eles dão o mesmo enfoque para os problemas e para aquilo que elegem como prioridade. São capazes de transformar, por exemplo, o mensalão do PT em assunto obrigatório a ser martelado 24 horas por dia. E fazem vista grossa para outros escândalos muito maiores pelo fato destes estarem ligados a grupos empresariais e políticos que estão afinados com esta mídia. Tratam igualmente a questão da violência urbana com uma ótica reducionista, geralmente enfatizando a punição ao invés da educação (ou da falta dela) e da implantação de políticas públicas emancipatórias. A que nome podemos dar a esta realidade? Tudo, menos democracia, ou república. Por isso a luta pelo fim do monopólio da mídia e pela democratização dos meios de comunicação é tão importante para o nosso dia a dia. Lembrem-se de como fomos (os educadores de Minas) tratados na greve de 112 dias em 2011. E como até hoje a mídia não tem a menor boa vontade para entender a questão do piso salarial em oposição ao subsídio implantado depois que o STF julgou ilegal esta forma de remuneração - que somou vencimento básico e gratificações, descaracterizando a aplicação do piso.

***

EBC: Abert quer mudança de horário da Voz do Brasil

Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) pede a flexibilização do programa de rádio para que emissoras possam transmiti-lo em horários alternativos. "Hoje o ouvinte não tem nenhuma alternativa, a não ser escutar a Voz do Brasil ou desligar o seu aparelho", afirma o presidente da Abert, Daniel Slavieiro. Há 79 anos, o programa vai ao ar de segunda a sexta, às 19h.


Comentário do Blog: Sou radicalmente contra esta proposta da Abert. No fundo, a serviço das empresas de comunicação, eles querem acabar com a Voz do Brasil, que é um dos poucos programas institucionais ouvidos pela massa de brasileiros que ainda usa os rádios. Eu mesmo, quando tenho oportunidade, gosto de ouvir a Voz do Brasil, que traz ótimas informações dos três poderes da República. Se flexibilizar o horário, cada emissora podendo colocar no horário que quiser, simplesmente o programa acaba, pois é óbvio que as pessoas vão querer ouvir um jogo de futebol, ou um programa de polícia, ou coisa que o valha. Rádios e TVs são concessões públicas e precisam prestar serviços como o de bem informar ao cidadão comum sobre as decisões tomadas pelos poderes constituídos. Infelizmente não temos um horário nas TVs com o mesmo objetivo - o horário político partidário é uma piada, né pessoal, serve apenas para a promoção política de alguns candidatos. Portanto, considerando que as rádios têm 23 horas do dia para sua livre programação (livre em termos, claro, já que estão a serviço de interesses próprios e de grupos), é até pouco o tempo dedicado à informação oficial dos poderes da República.

***

A lei 100 e as consequências na realidade dos educadores de Minas...

Dando sequência ao debate sobre este tema, indicamos a seguir alguns textos para leitura e reflexão, incluindo o último post que publicamos sobre o tema.

Blog do Euler: STF julga Lei 100 incostitucional, mas preserva direitos dos aposentados; concursados devem ser nomeados; governantes e deputados, autores da lei inconstitucional, também foram poupados

Sind-Ute – MG: Esclarecimento sobre o julgamento da AçãoDireta de Inconstitucionalidade 4.876

Blog da Marly Gribel: Fim da Lei 100 - angústia de muitos...alegria dos loucos... e o Sindicato saiu bem

Gílber Martins Duarte: Lei 100: cai o presente de grego doPSDB!

STF: Lei mineira que efetivou professores sem concurso é inconstitucional

Sind-UTE presta esclarecimentos sobre o julgamento da Ação Direta de inConstitucionalidade 4.876


***

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

480 comentários:

  1. Euler,creio que todo blog tem que ter debate! Concordo atacar colegas não , nenhum professor da lei 100 pediu para ser efetivado, Respeito é bom e união melhor ainda! São educadores , que lutam, que matam e morem aos poucos em sala de aula em sala de aula! Momento atual não é de greve, é de união de uma categoria !
    abraços
    Maria Helena

    ResponderExcluir
  2. Euler como sempre vc está correto em suas decisões,o ataque aos efetivados estava demais ,uma falta de respeito ,como muitos falaram não pediram para ser efetivados ! eu neste último cargo enquadrei na aposentadoria,pois completei meu tempo,mas fiquei chateada por muitos colegas que já estão completando o tempo e vão perder .Só podemos culpar esse PSDB que nunca fez nada para os professores,ao contrário jogou essa bomba .

    ResponderExcluir
  3. Em entrevista agora a pouco na ITATIAIA, o digníssimo João Leite disse que outros Estados usam a mesma Lei,como São paulo e ninguém incomoda e que em Minas aconteceu isto por causa do irmão do Sávio Souza Cruz. Este infeliz (João Leite), já arranjou em quem botar a culpa.Não é de Aécio nem do Anastasia, nem dos deputados que,como carneirinhos ,como fizeram com o subsídio, votaram para agradar o mestre que agora além de Coronel,é Capitão. " Capitaneados por Aécio Neves" está na propaganda.Agora a culpa é do irmão do Sávio Souza Cruz,então a culpa é do Sávio.Mande João Leite comer capim.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom os textos e comentários de hoje.
    Anastasia deixará o governo 04 de abril, sexta próxima, infelizmente o vice Alberto Pinto dará continuidade ao perfil deste carrasco governador.
    Agora o que temos que fazer é unir forças e trabalhar para elegermos um candidato que tem possibilidade de derrotar o do PSDB.
    Seria muito bom se todos os participantes deste blog também fossem cadastrado no facebook, pois lá vários deputados inclusive Aécio pertencem ao face.
    Poderíamos comentar, compartilhar todos os assuntos que envolvem as eleições.

    Um abraço para todos companheiros.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo seu texto. Independentemente de efetivo ou efetivados ou designados somos todos colegas e seres humanos. As pessoas que perderam já estão com auto estima muito baixa, então para que ataca-los mais. Vamos dar uma palavra de conforto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!Precisamos ser confortados pelos colegas,ainda mais os esteios de família....

      Excluir
  6. Adorando este seu novo formato....EXPLÊNDIDO!Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei deste formato, mas por favor continue com a interação entre os visitantes do blog e mantenha a liberdade de expressão, sem censura.

      Excluir
  7. (...)
    a) A nomeação dos aprovados em concursos públicos homologados até o início do prazo de vedação (nos três meses que antecedem o pleito), portanto, somente será possível a nomeação de aprovados em concurso público, cuja homologação ocorreu até 03 de julho de 2014. Portanto, repito, se você foi aprovado e o concurso foi homologado até o dia 03 de julho de 2014, há plena possibilidade de a nomeação ocorrer em período eleitoral. (...)

    http://atualidadesdodireito.com.br/franciscodirceubarros/2014/01/14/concursos-publicos-no-ano-de-eleicoes-vedacoes-e-permissoes/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracieusa Brito @GracieusaBrito29 de março de 2014 12:58

      Quanto a esse fato de ano eleitoral, o Min. Joaquim Barbosa respondeu categoricamente que não há ilícito em cumprir DETERMINAÇÃO do @STF_oficial

      Excluir
  8. Professor Euler,
    Compactuo com você a ideia de filtrar os comentários aqui no blog, pois, como educadores, não devemos baixar o nível quando formos criticar alguém ou alguma situação. Faço questão de assinar todos os meus comentários e acho que o blog deveria caminhar para isto também.
    Professor Herbet
    Cristália - MG

    ResponderExcluir
  9. Enquanto isso os professores esqueceram do premio produtividade, progressão que aconteceria em janeiro,direitos plano de carreira retirados... Oh!! Minas gerais são tantos os descalabros da "governança" que demoraria muito tempo para analisar os casos"gazzola" ..Quando vão respeitar o PROFESSOR E SEUS DIREITOS? cadê o piso?

    ResponderExcluir
  10. RESPOSTA A Maria Helena / Bh29 de março de 2014 02:24

    Cara colega,

    infelizmente para muitos professores nunca é hora de fazer greve. Esta tem sida a realidade por décadas. E por que isso acontece? Porque o professor estadual de Minas Gerais se acomodou, caiu na arapuca armada pelo governo. O governo dividiu a classe em efetivos, efetivados, designados, Lei 100, etc, justamente para impedir qualquer unidade entre os professores. Falar em greve então passou a ser algo proibido nas escolas. Na minha escola é assim, e como agora nem mesmo paralisação o professor mineiro quer fazer, dá para se entender que em todas as escolas prevalece a covardia, a apatia, o desânimo, o medo de retaliações por parte do governo.

    Infelizmente esta é a nossa realidade. O seu discurso é o discurso da maioria da classe. Para a maioria nunca será o momento da greve. E o governo mineiro sabe muito bem de nossas fragilidades...E eles se aproveitam disso.

    O certo é que não existe outra alternativa para a Educação e o professor estadual que não seja a greve. Esperar por uma reviravolta política seria uma amostra de muita ingenuidade, pois estes partidos políticos são todos farinha do mesmo saco sujo. Sempre alertei aqui que tanto PT quanto PSDB, PMDB ou "sei lá o que", só querem mesmo o poder. Uma vez no poder, eles fazem de tudo, usam de dos métodos mais vis para permanecerem nele. Não farão nada, nadinha para mudar o "status quo" do qual tiram proveito ilícito, imoral e corrupto.

    Uma alternativa seria uma reforma política e eleitoral. Entretanto, nenhum destes salafrários travestido de políticos proporá tal coisa. Isso mudar o "status quo" vigente. E eles não querem isso. Em quase três décadas de falsa democracia, nenhum governo quis mexer no time que está ganhado: o deles

    Pelo viés da "INjustiça" também já comprovamos que não conseguiremos fazer com que se tenha investimento na Educação e no professor. Executivo, legislativo e judiciário não são independentes no modelo político brasileiro. Eles vivem da troca de favores, dos conchavos politiqueiros, da nomeações, etc. Não farão nada que os prejudique.

    Se não temos chances através das políticas públicas e nem através da "INjustiça" brasileira, resta ao professor aderir aos movimentos reivindicatórios de classe. Mas aqui também temos um problema: o professor não tem unidade, e a maioria deles já estão contentes com o salário que recebem e com o tratamento que tem por parte do governo, da sociedade, dos alunos...

    Sendo assim, realmente não vejo saídas para a educação brasileira e o professor estadual.

    Mas a melhor saída seria o engajamento pelo menos de uns 50% dos professores estaduais em uma greve. Aí eles nos ouviriam. Mas isso é utopia de professor.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto é o que o governo ama ouvir.Vocês sabem que a Gazzola e Renata Vilena não se dão bem.E alguém já viu entrevista de uma falando da outra?Isto é política, devemos aprender a falar realmente palavras de ãnimo que elevem nossa tão sofrida classe.E que eu sonho um dia voltar a ter o merecido respeito.

      Excluir
    2. Raimundo para ter GREVE TEM QUE SER AGORA
      saudações

      Excluir
  11. Euler, concordo com você, pois somos colegas. Acho que tem que orientar os efetivados que tem os requisitos para se aposentar que saiam logo antes que a ata seja publicada, pois não podemos acreditar mais no governo.

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente, por um ato arbitrário do governo de Minas Gerais, muitas pessoas serão prejudicadas, e não é só os efetivados como pensam alguns. Enquanto quem o querido governador pega seu bonézinho e da tchau para todo mundo!
    Eu mesmo passei no concurso de 2005 e fiquei pegando designação por este concurso até que apareceu a tal da lei 100 e fui efetivado num cargo que não foi para concurso pois era em substituição a vice-diretor, fiz novamente este ultimo concurso, porém tive que escolher outra cidade e fiquei em 3º lugar, pois para minha cidade não havia vaga, mesmo quando questionei se não poderia fazer o concurso como cadastro de reserva para ocupar como efetivo o meu cargo de efetivado. Agora talvez tenha que deixar família, filhos e assumir em outra localidade, implorando depois por uma remoção. Nada do que aconteceu foi porque pedi. Muitas pessoas confundem as coisas. Nossa classe é mesmo uma desunião total por isso sempre sempre seremos tratados por esses como peças de Xadrez como eles fizeram...
    Não serei hipócrita para dizer que não achei bom quando a lei aconteceu, sim, pois mesmo sabendo que por ordem do concurso vigente a vaga era minha, eu gostei porque não mais precisaria de ir no edital todo ano...Agora terei que pensar se assumo minha vaga longe e pago aluguel, ou se fico e uso o concurso para continuar em minha vaga. E triste dos colegas que não fizeram o concurso por orientação deste sindicato "pelego" que foi a APPMG....
    Vejo muita falta de humanidade e coleguismo no comentário de alguns, geralmente quem sai da faculdade acha que vai mudar o mundo, não critico também essa gana, mas depois de vários anos trabalhando se enxerga o quanto não somos nada para os chamados "mais agraduados", sempre fizeram este tipo de coisa. Brincam e quando se cansam jogam os brinquedos aos Deus dará. Um abraço aos colegas!
    Deixemos nas mãos de DEUS, pois nesta vida só ele sabe o que cada um merece!

    ResponderExcluir



  13. Garantia
    Aposentadoria será preservada
    Advocacia Geral do Estado assegura que benefícios previdenciários não sofrerão nenhuma perda

    Um ou outro. Romanelli disse que pelo INSS ou pelo Estado, as aposentadorias serão totalmente pagas
    PUBLICADO EM 29/03/14 - 03h00
    Isabella Lacerda e Raquel Gondim
    O advogado geral do Estado, Marco Antônio Rebelo Romanelli, afirmou ontem que os servidores da educação efetivados em 2007 com a Lei Complementar número 100 poderão permanecer em suas funções, como designados, por um período superior aos 12 meses estabelecidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Romanelli garantiu ainda que o tempo de contribuição previdenciária dessas pessoas será preservado.
    Veja Também
    Secretária responde sindicato
    Pimentel faz criticas à gestão tucana
    Mais
    “Nos termos da lei, (os servidores) podem ficar 12 meses e depois, dependendo, podem ser designados novamente. Essa designação é reconhecida por ser um Estado muito grande e porque o jovem não pode ficar sem aula”, afirmou.
    Na terça-feira, quando o STF considerou a lei complementar inconstitucional, os ministros decidiram que o governo teria 12 meses para substituir os efetivados por servidores concursados. O prazo se aplica apenas para os cargos em que atualmente não há um concurso público em vigor. Nos postos para os quais já foi realizado concurso, a mudança deve ser imediata a partir da publicação da decisão.
    Em relação à aposentadoria, Romanelli explicou que há dois anos o Estado fez um acordo com a União que dá garantias aos servidores efetivados pela lei complementar. “Com essa decisão, não há nenhum problema para os que voltam para o regime da previdência, porque, pelo acordo, quando as pessoas se aposentarem, Estado e União fazem o acerto de contas pelas retribuições recolhidas”, disse.
    Em nota, o governo reiterou a afirmação e garantiu que os “direitos previdenciários serão preservados, seja no Regime Próprio do Estado ou no INSS”.
    Também ontem, o governador Antonio Anastasia (PSDB) disse que o Estado está identificando todas as situações para garantir os direitos dos servidores. “É bom lembrar que a medida foi tomada por diversos Estados. Essa é uma tentativa de dar, naquele momento, medida até de cunho social às pessoas que dedicaram tantos anos ao nosso governo”, afirmou justificando a lei de 2007.
    Reação. Apesar das tentativas do Palácio Tiradentes de minimizar o impacto da decisão do STF, os servidores afetados continuam a fazer acusações contra o governo do Estado.
    A professora de ciências da Escola Estadual Presidente Dutra Aline Borges, disse que seu maior temor é o desemprego. “Parece que vamos todos para o olho da rua. Estamos chocados com a falta de respeito do governo”.
    O diretor da mesma escola, Marcio de Oliveira, afirmou que a notícia pegou a maior parte dos funcionários de surpresa e que o sentimento geral é de indignação.

    Recurso
    STF. Romanelli disse que o Estado poderá entrar com recurso, os chamados embargos de declaração no STF, mas que já há consciência de que a decisão não poderá ser alterada.

    Entenda
    Encontro de contas:
    Como funciona. Quando um servidor público muda de ocupação e passa a contribuir para o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), ao se aposentar, o órgão público que recolheu a sua contribuição previdenciária, no início da carreira, a transfere para o INSS que, então, assume o ônus da aposentadoria.
    Ao contrário. Quando o empregado passa a ser funcionário publico, ao se aposentar, o INSS transfere para o Regime Próprio da Previdência referente ao órgão público em que ele é nomeado o que foi recolhido de previdência

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguém poderia enviar essa reportagem para o Ministro Dias Tófolli.

      Excluir
    2. Gente,para de infantilidade! O stf tem mais o que fazer.

      Excluir
    3. Não é infantilidade não, os ministros e principalmente o ministro relator precisam ficar sabendo destas movimentações do governo de minas em relação ao cumprimento do julgamento da adi 4876 (lei 100) para redigirem detalhadamente o acórdão.

      Excluir
    4. “É bom lembrar que a medida foi tomada por diversos Estados. Essa é uma tentativa de dar, naquele momento, medida até de cunho social às pessoas que dedicaram tantos anos ao nosso governo”, afirmou justificando a lei de 2007.
      Tanto anos... um dia, uma semana, um atestado médico, uma licença saúde com prejuízo para o servidor que se afastou... esse governador é muito cínico. Valha-nos Deus!

      Excluir
  14. A educação mineira rola morro abaixo, infelizmente.Sem governo sério, nada vai pra frente.

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente por esse ato arbitrário vemos milhares de pessoas prejudicadas, e não só os chamados "efetivados" muitos professores sairão prejudicados conforme venho observando. O triste é ver o quão nossa classe é desunida e mesquinha, por isso nunca conseguiremos muita coisa. Pois é cada um querendo a ruína do outro. Como diria um colega de profissão:
    - Depois de desejar o mal pro colega, de ser incapaz de dar uma ajuda uma palavra amiga, corre ao domingo para ir a missa e "comer" a Hóstia e pedir perdão a DEUS!
    Como disse muitos serão prejudicados por um ato arbitrário que num se pediu para acontecer, foi apenas uma tentativa do governo de desonerar os cofres do governo, que alias lhe serviu bem tanto na época como agora, pois ficou livre dos aposentados que eram sua preocupação.
    Eu sou um grande prejudicado, pois quando fiz o concurso em 2005, fiquei em 5º lugar onde havia 5 vagas, mas acabei pegando um cargo pelo concurso como designado e foi sendo assim, até que veio a efetivação, o concurso caducou e eu continuava efetivado em uma vaga que não existia, pois estava substituindo o vice-diretor, mas toquei minha vida, estudei , fiz pós.... O tempo passou veio o novo concurso, que embora houvesse orientação deste sindicato "pelego"( APPMG) que os efetivados não precisariam fazer, eu fiz, pois queria ter a alegria de passar mais uma vez e até testar meus conhecimentos e ver que não estava com conhecimentos defasados.... Novamente passei, em 3ºlugar, porém não pude fazer para a cidade em que trabalho pois não havia cargo vago. Questionei se não poderia fazer mesmo assim e tentar transformar meu cargo de efetivado em efetivo, disseram que não, pois não havia vaga ( notem que arbitrariamente fui efetivado num cargo que era de outro que ocupava a vice-direção), mas fiz para outra cidade então. Agora, por duas vezes aprovado, talvez eu tenha que ir para outra cidade para assumir a vaga de um outro colega talvez e ainda deixar família, filha e pagar aluguel, vindo nos fins de semana ou talvez até ficar e continuar no cargo designado aproveitando da classificação do concurso e esperar que haja outro.
    Eu ainda me sinto de certa forma amparado, embora com muita raiva, pois nem sequer aventava para a ideia da tal efetivação.
    Não direi que não achei bom, claro que gostei...Não precisaria participar do leilão, mesmo sabendo que a vaga era minha pois era o melhor classificado pelo concurso...
    Eu até certo ponto ainda tenho um certo alento e posso até ficar um pouco mais tranquilo, e quem confiou na cartinha do tal sindicato e não fez o concurso?
    O triste é isso é ver tanta gente incapaz de ter um pouco de humanidade e pensar nos outros, alegres claro que devem ficar quem passou no concurso, mas por sua capacidade e não por ver a ruína de um colega de profissão...
    Alguns saíram da faculdade agora e acham que mudaram os rumos da educação, achando que quem trabalha está ultrapassado, com métodos antigos! também já pensei assim, é um lindo sentimento e devemos conservá-lo, mas ao entrar na educação percebemos que está atitude não é só nossa, que os investimentos são feitos de forma errada e percebemos o quanto a mais linda das profissões está sendo massacrada pelos nossos governos e com apoio da mídia. O estado de minas acaba com nossa criatividade nos afundando em milhares de pilhas de papel, formulários que ao final do ano creio que são descartados.
    Desculpe se porventura tiver ofendido alguém, pois a intenção não é esta estou apenas desabafando.
    Obrigado aos colegas e ao Euler pela oportunidade!

    ResponderExcluir
  16. O Governo de MG está quebrado, inventaram esse P da Veiga apenas para entrarem na disputa e não admitirem que estão com medo, mas o certo é que eles querem entregar logo o Governo quebrado e endividado para o pt, e depois descerem o cacete.....não tem e nunca tiveram projetos, ficaram de bla bla com um montão de papelada como choque de gestão, estado para resultados, etc....mas agora não tem mais nenhuma criatividade e nem grana......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade a auxência de criatividade se deve a auxência do contraditório, pois a imprensa mercenária mineira a serviço do desgoverno calou a todos a ponto do bloco de oposicao na assembleia criar "Minas sem sensura".

      Excluir
    2. ausência oposição assembléia censura

      Êta ferro!

      Excluir
  17. Beatriz Cerqueira

    "O que desestabilizaria o governo de Minas neste momento? A união da educação, setor que representa 84% do funcionalismo. Efetivos, efetivados e designados enfrentam muitas dificuldades.
    Então o governo precisa impedir qualquer reação que denuncie os problemas. Ele já controla a Associação. A entidade que pode chamar esta unidade é o Sind-UTE. Então é necessário desacreditar o sindicato responsabilizando-o pela "derrubada" da Lei 100.
    É o cúmulo da alienação acreditar no governo que enganou a cetegoria. Porque é o governo quem está afirmando isso nas escolas. Procure outras fontes de informação, leia os documentos da ação da Lei 100.
    Também é o cúmulo acreditar nas promessas feitas esta semana pela Secretaria. O governo está dando o jeitinho para acomodar a indignação que surgiu. Se acomodar, os problemas não serão resolvidos. Acreditar na justiça mineira que é "amiga" do governador? Só resolveremos o que estamos sofrendo com luta, indo pra rua!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou 100% com o Sindicato!

      Excluir
    2. Euler,meu comentário sobre a multa ao Sindute foi bloqueado?Creio que não perguntei nada demais.O Governador usou a estratégia de tentar intimidar os servidores da Saúde,para que os mesmos não fizessem greve até o final deste ano.Será que não aconteceu o mesmo com o Sindute?

      Excluir

  18. http://jornalggn.com.br/noticia/os-meios-de-comunicacao-hegemonicos-do-brasil-e-a-noticia

    ResponderExcluir
  19. euller,trabalhei por muitos anos em várias escolas estaduais aí de vespasiano, e tive o prazer e a honra de conhecer ec conviver com o incasável joão martinho, um lider nato, e muito respeitado por mim e seus colegas.

    ResponderExcluir
  20. e o piso porque o stf também não obriga o governo a pagar.

    ResponderExcluir
  21. Andre já passei por isso em 2000 quando deslavadamente me tiraram da escola onde trabalhava por pura politica , então com dois filhos,fiz concurso efetivei há 200 km de minha casa tomei posse fui trabalhar apenas para pagar minha despesa em 2004 fiz outro concurso passei novamente entrei na justiça requeri minha vaga que não tinha sido publicada hoje estou de volta e sou diretora na mesma escola, só quero de dar forças para o que tem que ser da gente acaba retornando, procure seus direitos tome posse e não desista. Maria sul de Minas. E os descalabros da educação não são de hoje .Deus abençoe a todos que estão nessa situação.NÃO DESISTAM!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, é bom ler algumas palavras de alento num momento como este...Espero mesmo que DEUS nos abençoar e obrigado pelas palavras!

      Excluir
  22. em 2001,fui aprovado e nomeado no cargo de p3, mas também passei no de p5,por favor me orientem, posso entrar na justiça para ser nomeado também neste cargo,como faço, como proceder.desde já grato.

    ResponderExcluir
  23. Euler,
    Gostaria que vc ou alguém publicasse os nomes dos autores e também dos deputados que aprovaram a lei 100. Se for possível, pois queremos destruir a carreira deles como eles fizeram com a nossa, nem que seja no voto.

    ResponderExcluir
  24. e olhe que o joão leita vive enfiado em igreja,desde pequeno aprendi que todos que são enfiados em igreja são velhacos.

    ResponderExcluir
  25. Meu povo sofre por falta de conhecimento(Oséias 4:6) Essa citação bíblica descreve bem não só o povo mineiro, como todo o país. Foi isso que aconteceu com muitos de nós efetivados,mesmo sabendo que a lei era uma furada acreditamos cegamente em uma coisa inventada pra enganar bobo.Também fui uma efetivada.

    ResponderExcluir
  26. Infelizmente o governo mineiro irá fazer manobras com a decisão do STF.

    Olhem para os pronunciamentos da Gazzola...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso não vai existir, efetivos que somos defenderemos tudoo que vai contra a constituição, ou seja ajudaremos o stf,a cumprir sua missão que é a de preservar a constituição.

      Excluir
  27. Me desculpem a franqueza, mas a ministra Carmen Lucia falou algo muitissímo importante em um momento da votação. As leis deveriam permitir o fácil entendimento, não permitir ambiguidade ou entendimento errôneo. Não entendo bulhufas de Direito, mas essa modulação quanto a situação dos efetivados que passaram em concurso, ficou no vácuo. Que entendimento podemos tirar disso? Em momento algum foi dito, ou subentendido, que os concursados para o certame vigente serao nomeados. Ficou definido apenas que EFETIVADOS aprovados em concurso VIGENTE serão ressalvados da aplicação da decisão de inconstitucionalidade. Mas serão nomeados EFETIVOS mesmo em classificação inferior a outros candidatos? Estamos crendo que sim, mas em deduções nossas, mas oficialmente o que comprova essa verdade? Na minha opinião efetiva-los sem seguir a listagem do concurso seria outra injustiça, agora com o aval do STF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu modo de pensar, acredito que todos os aprovados no concurso serão nomeados, uma vez que existirá cargos vagos para todos e que, o edital do concurso deve prevalecer. Senão, como você mesmo disse, seria outra injustiça.

      Excluir
  28. Sindute vai entrar na justiça contra governo. Segundo sindute o governo enganou os efetivados com promessas falsas o que levou a milhares deles a não fazerem concurso. Assim milhares perderam a oportunidade de concorrerem ao cargo. Acho que dessa vez o sindute pode sair vitorioso contra o governo, já que provas disso não vão faltar. Sabemos que tem diário oficial com remoção, mudança de lotação, férias prêmio e tudo mais publicados para os efetivados. As resoluções elaboradas pela própria secretária de educação com direitos iguais a efetivos e efetivados. Gravações e notícias de jornais com a gazola falando que efetivo e efetivado são a mesma coisa e que estão garantidos no cargo. Tudo isso são provas irrefutáveis contra o governo e a secretária da educação de que induziram os efetivados a não prestarem o concurso e dando a eles uma falsa sensação de estabilidade no cargo. Até a secretária de planejamento e gestão, a Renata Vilhena, também algumas vezes chegou a dizer que era praticamente impossível no âmbito do executivo os efetivados perderem o cargo. Ou seja, provas não irão faltar dessa vez para o sindute mover uma importante ação contra o governo. Acho que o governo pode até ganhar do sindute, mas dessa vez vai ter trabalho viu....Eu mesmo várias vezes ouvi Beatriz Cerqueira dizer para os efetivados que o governo os enganava dizendo que a situação era tranquila. Agora deu no que deu e a Beatriz ficou com a razão no final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se antes não teve como Sindute ou qualquer outra entidade resolver a questão da lei 100, agora temos tantos advogados que será resolvido no estalar de dedos , entaõ sindute comece pois agora vc tem muita munição pelo menos pra isso os lei 100 serviu, mãos a abra companheira se possível derrube também o concurso e coloque a casa em ordem; temos uma assinatura dele que estava pagando o PISO e não pagou, temos todos um EDITAL, as CARTAS de que os lei 100 não precisava fazer o concurso , pessoas efetivadas que não tomou posse pois as vagas não tinha ido para o edital e.....etc. COMECE LOGO E TEREMOS UM GRANDE RESULTADO É TUDO OU NADA.

      Excluir
  29. Alguém teve este aumento? Eu não.


    O piso nacional dos professores de educação básica deverá ser fixado este ano em R$ 1.697,39, para uma jornada de 40 horas. O valor é calculado com base na comparação da previsão de custo por aluno anunciada em dezembro de 2012 (R$ 1.867,15) com a de dezembro do ano passado (R$ 2.022,51). A portaria com o novo valor ainda não foi publicada, mas, segundo o Ministério da Educação (MEC), isso deve acontecer ainda neste mês.

    A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) diz que o reajuste ficou aquém do esperado – a entidade estimava o aumento em 15%. Em nota, a CNTE argumentou que “dados já consolidados do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação], até novembro de 2013, apontam crescimento do valor mínimo de aproximadamente 15%”.

    Mesmo com o percentual inferior ao esperado pelos trabalhadores, a Confederação Nacional de Municípios estima que, para o reajuste de 8,32%, haverá aumento de R$ 4,151 bilhões no pagamento do magistério. Com isso, a média do comprometimento das receitas do Fundeb com salários dos professores irá para 79,7%. Isso significa que quase todos os recursos voltados para a manutenção do ensino nos municípios estarão sendo gastas com pagamento dos salários dos professores.

    Segundo a CNM, em mais de mil municípios, o comprometimento ultrapassa 100% do Fundeb. “Isso é insustentável, o piso do magistério vai liquidar a educação básica”, diz o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. Ele lembra que o fundo deve ser usado também na construção e manutenção de escolas, laboratórios, bibliotecas. “Não adianta valorizar o piso e acabar com o resto”.

    O Fundeb é formado por recursos provenientes dos impostos e transferências de estados, do Distrito Federal e dos municípios, além de uma complementação federal, quando o valor da arrecadação não atinge o investimento mínimo por aluno estabelecido nacionalmente. A União faz a complementação em nove estados. Segundo, Ziulkoski, os repasses deveriam ser maiores e feitos a mais estados.

    A presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, diz que a situação é preocupante. “O professor tem direito ao reajuste do piso, mas voltamos à preocupação da participação de estados, municípios e União [nos gastos com educação]”.

    O MEC diz que “compreende a dificuldade dos municípios com a folha de pagamento e tem tentado promover o diálogo entre prefeitos, governadores e CNTE. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, o debate continua em 2014, com o incentivo às mesas de negociação. O MEC destaca que a complementação aos estados tem crescido ano a ano. O valor destinado aos estados passou de R$ 1,1 bilhão, em 2000, para R$ 10,7 bilhões, no ano passado. “Além disso, outros programas reforçam o apoio da União aos estados e municípios, como os de transporte escolar, merenda, construção de creches e de quadras, livros didáticos, e o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE)”.

    O MEC explica também que o valor mínimo nacional por aluno/ano pode variar, não apenas de um exercício para outro, mas dentro do próprio exercício, o que aconteceu em 2013. O cálculo apoia-se em estimativas anuais das receitas formadoras do Fundeb, “as quais, não raramente, requerem revisão das projeções pela Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda, em decorrência do comportamento da arrecadação, por sua vez dependente da política fiscal e do comportamento da própria atividade econômico-financeira do país”.

    O piso salarial passou de R$ 950, em 2009, para R$ 1.024,67, em 2010, e R$ 1.187,14, em 2011, conforme valores informados no site do MEC. Em 2012, o valor vigente era R$ 1.451 e, a partir de fevereiro de 2013, passou para R$ 1.567. O maior reajuste foi o de 2012: 22,22%.

    Fonte: Agência Brasil

    ResponderExcluir
  30. Cidade Inadministrável29 de março de 2014 20:26

    Gorgonzolla desavergonhada da LEI LEPO LEPO 171 EX LEI 100, está espalhando pra todo lado que o concurso não terá prorrogação, CLARO QUE NÃO pois todos os que passaram no concurso vão procurar o SINDUTE-MG para entrar na justiça com mandados de segurança para tomar posse imediatamente pois a pauta do STF saiu sexta-feira. Eu já fui ao sindicato, e você?

    ResponderExcluir
  31. Enganação??????????


    Piso salarial dos professores terá reajuste de 8,32%, anuncia MEC
    Salário inicial para 40 horas semanais deve ser de R$ 1.697 em 2014.
    Reajuste foi maior que no ano passado, mas menor que em 2012.

    Do G1, em São Paulo
    151 comentários

    O Ministério da Educação anunciou nesta terça-feira (29) o reajuste do piso salarial dos professores da educação básica (ensinos fundamental e médio). Segundo os dados do ministério, o aumento será de 8,32%, e o valor subirá para R$ 1.697. O reajuste neste ano foi maior que no ano passado, quando o aumento foi de 7,97%, mas menor que entre 2011 e 2012, quando o reajuste foi de 22,22%.

    Nos últimos cinco anos, o aumento do salário inicial dos professores que cumprem a carga horária de 40 horas semanais foi de 65,6%.

    Veja abaixo a evolução do piso salarial dos professores no Brasil:
    2010 - R$ 1.024,67
    2011 - R$ 1.187,08
    2012 - R$ 1.451,00
    2013 - R$ 1.567,00
    2014 - R$ 1.697,00 Minas tá nessa?

    ResponderExcluir
  32. A promessa foi coooommmmprida mas não cumprida.

    O Governo do Estado anunciou também que, atendendo a reivindicação das entidades, antecipará para janeiro de 2014 a progressão na carreira de profissionais da educação básica, antes prevista para janeiro de 2016. Os servidores com direito a esse benefício, que premia o tempo de serviço, terão um reajuste adicional de 2,5% sobre a remuneração. Com isso, terão seus vencimentos reajustados em 7,62%.

    Além desses reajustes que estão sendo concedidos em função da política remuneratória e da progressão na carreira, profissionais da educação básica do Estado também terão seus salários aumentados em função de pagamentos referentes ao reposicionamento na carreira, que considera todo o tempo na carreira e beneficia servidores ativos e inativos. Em 2013 e 2014, a folha de salários da Educação será acrescida em aproximadamente R$ 890 milhões referentes a duas parcelas da Vantagem Temporária de Antecipação do Posicionamento (VTAP).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me aposentei com quase 30 anos e só contaram meu tempo de efetivo.
      E estes 2,5% que ainda não recebi?

      Excluir
  33. o piso do magistério foi aprovado em 2008 pelos 3 poderes da república e até hoje nada de ser implantado, tive o azar de nascer neste país, infelizmente não consigo fingir que não estou vendo nada.

    ResponderExcluir
  34. Tem gente muito ingênua:
    "Sou sim da lei 100, e conversando com colegas decidi que vou pedir ajuda ao Aécio Neves.
    Ajude-nos, estamos em suas mãos e com certeza com você nas urnas 2014.
    Muitos estarão com você, cerca de 70 mil... só em Minas"
    Temos que alerta essas pessoas que o Aécio não pode fazer nada em relação a uma decisão do STF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

      Excluir
    2. O Anastahitler já se despediu na rádio Itatiaia dizendo que sai com a consciência do dever cumprido. Amanhã ele se afasta definitivamente do governo. Vai deixar a batata quente nas mãos do vice. Prá nós ele deixou uma BANANA.

      Excluir
    3. Putz, só pode ser brincadeira kkkkk ainda bem que ela se intitula como ingênua kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  35. Por favor me indiquem um bom advogado para que eu possa entrar com uma ação contra o governo.

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  36. vai voltar tudo como era antes,pois o stf, sempre tratou os efetivados como designados, e não precisava esperar 6 anos para derrubar uma lei que qualquer criança sabe que é inconstitucional. como disse o anonimo acima, da vergonha e nojo de ser brasileiro.

    ResponderExcluir
  37. Será que os autores insanos dos descalabros praticados com a educação mineira passarão incólumes? Será que não teremos nenhuma reação contra este desgoverno que intencionalmente destruiu nossa categoria? Será que ainda encontramos profissional da educação que vota nestes marginais? Agora entendo o porquê do avanço da violência em nosso estado: as pessoas passaram a agir conforme seus governantes em Minas. Mas que desgraça!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que nunca faremos
      Senão confirmar
      A incompetência
      Da América católica
      Que sempre precisará
      De ridículos tiranos
      Será, será, que será?
      Que será, que será?
      Será que esta
      Minha estúpida retórica
      Terá que soar
      Terá que se ouvir
      Por mais zil anos..

      Excluir
    2. Esqueci de colocar a autoria: Caetano Veloso, in Podres Poderes.

      Excluir
  38. acima,citaram que o governo de mg, vai fazer manobras com a decisão do stf, gostaria de saber que manobras são essas, para eu ir tomando desde já as minhas providencias.a decisão do stf, é final, prestem atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido,

      Você já ouviu os pronunciamentos da GAZZOLA ?

      Eles vão enrolar e não vão chamar imediatamente os concursados do concurso em vigor; vão realizar outro concurso.

      Portanto fique atento a data de publicação da ATA, se o governo não cumprir entre com mandado de segurança ou acione o MINISTÉRIO PÚBLICO.

      PROCURE ACESSAR UMA COMUNIDADE NO FACE PLANTAO INSPECAO ESCOLAR

      Excluir
    2. A MESMA MANOBRA QUE FEZ COM O PAGAMENTO DO PISO,FINGE QUE PAGA. AGORA VAI FINGIR QUE ACATARÁ A DECISÃO DO SUPREMO. COM TANTAS PROVAS,PORQUE O STF AINDA NÃO PUNIU ESSE GOVERNADOR?

      Excluir
  39. Este perverso desgovernador prejudicou e perseguiu todos os seguimentos da educação do ensino básico, como está acontecendo com os diretores, de acordo com a legislação vigente ele está tratando os diretores de escola em atividade, apostilados e aposentados meramente como comissionados perdendo o vínculo efetivo com o Estado e com isso os salários dos diretores estão congelados desde 2011. É um governo que gosta de brincar com as coisas sérias.
    Tudo que ele fez com os efetivados e está fazendo com os diretores é caso de entrar na justiça, mas infelizmente a justiça mineira é cumplice deste governo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tô nem aí pro que o governo está fazendo com as diretoras. Acho bom e pouco. O que os professores da minha escola tem sofrido com a diretora de lá não tem ideia. Elas abusam das professores nas cobranças pré mostrarem notas boas pro governo.não tem limites. São os verdadeiros capitães do mato do governo. Durante as greves então,nem se fala. Não deixa fechar a escola. contratarem outros professores pre substituir as grevistas e por aí vai.

      Excluir
  40. o stf, MANDOU que o desgoverno mineiro demita imediatamente 70.000 funcionarios,será que estado não prestou atenção nisto até agora,com anastasia e aécio, só radicalizando mesmo. o problema do brasil,foi mesmo a colonização ou exploração. deus disse vou construir um país maravilhoso, mas o poviinho que eu vou por lá...

    ResponderExcluir
  41. a policia militar de mg, descobriu a sua força,os garis no rio também, e os professores em mg quando descobrirão a sua. por favor stf,bata o martelo e MANDE o governo pagar já o piso.

    ResponderExcluir
  42. com o fim da lei 100,será mais facil unir a categoria,pelo menos é o que eu espero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conseguirá !

      O governo há anos conseguiu desunir todos através dessas efetivações.
      Para quem não sabe, existe 3 tipos de efetivação em minas.

      a) Efetivados pela 10254 de 1990 ► (ADI 3842)

      b) Efetivados pela Emenda Constitucional 49 de 2001 ►(ADI 3842)

      C) Efetivados pela Lei Complementar 100 de 2007 (anulada) ► ADI 4876

      O governo jogou uns contra os outros e isso vai ficar décadas e décadas
      estigmatizado na mente da categoria.



      Excluir
    2. Os outros,fora ex lei 100 já estão todos aposentados pois já se passaram 21 anos da CF e 31 anos da retroação da estabilidade constitucional e com obrigatoriedade de passar em concurso para assegurar os direitos, viu a diferença? Os casos A e B não são efetivações e sim ESTABILIZAÇÃO CONSTITUCIONAL.

      Excluir
    3. Como faziam os brancos europeus imperialistas, quando das atrocidades cometidas na África e na Ásia... Dividir para dominar.

      Excluir
    4. Carioca Arrependido1 de abril de 2014 01:05

      Filho(a), não é dividir para dominar e sim: "Dura lex, sed lex!" = A lei é dura, mas é a lei... Todos são iguais perante a lei, todos tem direito de fazer concurso e ser efetivos. Boa sorte.

      Excluir
  43. Escritório de advocacia Brettas e Reis.Eles são competentíssimos e conhecem todos os problemas do funcionalismo. www.brettasereis.adv.com.br Acho que é isto.Não sei se o Brettas é com 2 tês ou um só.BH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita pessoal!
      Pra quê pagar advogados particulares? Só para ganharem dinheiro a nossa custas?

      O sindicato tem sua equipe de advogados que conhecem a sitação funcional dos servidores da educação de MG.

      Excluir
    2. Advogados do sindicto resolvem alguma coisa? Os processos da minha cunhada pelo sindicato estão mais lentos que os meus.Tá tudo uma m...

      Excluir
  44. Vamos agora esquecer efetivos e efetivados e lutar para conseguir o nosso piso e mais respeito desse governo. As eleições estão próximas, um momento propício para pressionar, mais temos que estarmos todos juntos. Penso que pode ser um momento para uma greve. Obs: sou efetivo em dois cargos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente,

      A constituição federal permite o modelo de remuneração por subsídio!

      Esqueça !

      Excluir
    2. Vamos mandar msg no face da SEE.

      Excluir
    3. A CF permite subsídio em cargos eletivos, comissionados, servidor público não, e professores é a LEI DO PISO NACIONAL.

      Excluir
  45. Bom dia, alguém sabe como é calculado o quinquênio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há mais quinquênio !

      A cada 5 anos acrescenta-se 10% a mais na remuneração que você
      receba no ano a qual tenha direito ao quiquênio.

      Excluir
    2. Na Educação não existe mais o quinquenio. Ele era concedido a cada 5 anos trabalhados no Estado.

      Excluir
  46. depois de adoecermos com a dupla aécio anastasia,não é que vem aí mais um pau mandado,o tal alberto pinto coelho,é vou embora pra passargada,pois lá sou amigo do rei.

    ResponderExcluir
  47. concordo com o ministro marco aurelio, pau que dá em chico também dá em francisco.

    ResponderExcluir
  48. O governo se encontra agora em uma imensa sinuca de bico. Vejamos: o governo anunciava a todo vapor que efetivo e efetivado são a mesma coisa e que os direitos são iguais. Publicou remoções, mudanças de lotações, férias prêmio, resoluções dando direitos em escolha de turmas, horários, enfim. Entrevistas então, estas foram diversas onde se pronunciava em alto e bom som que a vaga dos efetivados estava garantida e que não seriam disponibilizadas no último concurso. Por fim, às vésperas do julgamento no STF a senhora secretária de educação fez um grande "favor" aos efetivados em dizer que o estado fez uma "brilhante" defesa e que sairiam vitoriosos, iludindo assim mais uma vez milhares de pessoas inocentes e chefes de família. Isso foi um absurdo, já que uma situação tão complexa e difícil foi colocada pelo governo como simples, corriqueira. Acho que a vida das pessoas não deve ser levada assim, sem dedicação e seriedade. Se bem que não era a vida dos ilustres participantes do governo que estavam em jogo no julgamento da lei 100, não é mesmo? Era a vida dos pobres coitados professores mineiros, acho que era por isso que o estado estava tão tranquilo. A não ser que pensavam que o julgamento demoraria até depois das eleições no STF. Assim, para o governo ganhar o voto dos efetivados, era necessário passar o tempo todo a impressão de que a situação era tranquila e em total controle. E depois, se a lei caísse, não teria mais problemas, visto que o governo já estaria nas mãos do PSDB novamente por mais 4 anos. Mas o governo não imaginava do STF votar essa lei 100 antes das eleições..... Portanto o governo ficou em contradição entre o que tanto falou e o que acabou acontecendo no STF. Agora vem mais outra sinuca de bico: o STF decidiu que a dispensa para os cargos em que já há concurso seja imediata, exatamente pelo fato de já ter o concurso e o mesmo seja usado nas nomeações sobre as vagas que vão surgir dos ex-efetivados. Mas o governo ao mesmo tempo com todas as suas ações e propagandas criou nos efetivados uma enorme sensação de segurança e que nunca perderiam o cargo. Portanto, milhares de efetivados não fizeram o concurso por causa do governo que tanto os seduziu. Agora o governo tá sem jeito de nomear concursados nas vagas dos efetivados e muito sem jeito né.....Quanto prejuízo o governo deu aos efetivados....Tenho certeza que o governo vai enrolar o máximo possível e não dar posse pra ninguém além daquelas existentes no edital, que, por lei, é obrigado a dar. Assim chega novembro e o concurso perde a validade. Assim o governo preserva os ex-efetivados e abre outro concurso para as vagas que existirem na época. Vocês que são concursados neste último concurso fiquem espertos, acionem o ministério público federal, a procuradoria, o sindute, enfim, corram atrás. O sindute sempre falava que a situação dos efetivados era complicada e que o governo os enganava, mas..... as pessoas passaram a desacreditar no sindute. O sindute perdeu e muito naquilo que pleiteou contra o governo, mas sabemos que contra esse governo que manda na justiça nenhum sindicato sai vitorioso. Eu espero que não haja mais injustiças com os servidores inocentes nesta história....

    LOBO GUARÁ ZONA DA MATA

    ResponderExcluir
  49. e este MANDOU ordenado pelo stf é imediato,será que o governo de mg, também não prestou atenção nisto.

    ResponderExcluir
  50. chamar aécio de hitler, é uma ofensa a hitler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta lembra do principio de Lavoisier : '' Nada se cria, tudo se transforma''.

      Excluir
  51. daqui a pouco o stf,estipula uma multa diaria ao governo de mg,por descumprir uma ordem, e que vai pagar a conta somos nós. será que anastasia não prestou atenção no MANDOU do stf.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fique sentado esperando, porque se não entrarem com mandado de
      segurança ou acionar o ministério público; caso o governo de minas
      cumpra a decisão do STF; nada vai acontecer.

      Excluir
    2. Se fosse assim o Estado já deveria estar pagando multa, pois o STF mandou que pagassem o piso e até hoje não recebemos o piso. O STF só quis aparecer em cima dos efetivados e no dia seguinte á queda da Lei 100 livrou o Azeredo de julgamento.
      Acorda gente!!!STF não tá nem aí!!!

      Excluir
  52. no rio de janeiro, temos as linhas vermelha e amarela, em minas a linha branca que liga confins ao p. da liberdade.

    ResponderExcluir
  53. como citou o anonimo acima, o incansável joão martinho, sempre ao lado da categoria, honesto,não se entrega por isso respeitado por todos.bem lembrado.

    ResponderExcluir
  54. dizem que é o povo quem elege seus representantes,correto mas eu não elegi ninguém, ou seja aécio e anastasia são mesmo ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De uns dez anos pra cá só voto nulo.Não confio em ninguém. Não perco meu voto.

      Excluir
  55. Infelizmente o governo de Minas faz o que quer com os seus servidores; criou uma Lei que todos já sabiam que era inconstitucional e o pior de tudo, fez as pessoas que dela se beneficiaram acreditar que "aquela" iria poder porque assim o nosso Governador o queria. Como educadores e formadores de opinião que somos temos a obrigação de discernir o errado do certo e ponto final. Vamos deixar que esse embrolho criado seja solucionado da melhor maneira possível e com o mínimo de prejuízo para uma classe, que digamos de passagem, já se encontra totalmente sem motivação para seguir em frente.

    ResponderExcluir
  56. está situação dos efetivados estaria resolvida pela metade, se o sr.itamar franco tivesse nomeado todos os concursados em 2002, mas sua alegação é a do secretario de educação murilio hingel é de que não existiam vagas.como não de onde apareceram então 98 mil vagas,para os ex efetivados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De 2002 a 2007 muitas águas rolaram.

      Excluir
    2. Não põe o nome do ITAMAR FRANCO no meio disse não, colega, ele é homem honrado e deu posse sim. Eu fui nomeada!

      Excluir
  57. em minas ou voce finge que não ve nada, ou adoece e fica para sempre em tratamento psiquiátrico,escolham.

    ResponderExcluir
  58. este tal alberto pinto coelho é mais uma invenção da dupla AA, é outra porcaria que terems de aturar, vai votar mal assim lá longe,heim mineirada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coligação de partido !

      Outra coisa, Anastasia já deixou todo o restante de governo traçado
      cabendo a esse governo vice aí cumprir com plano de governo já
      esboçado.

      Excluir
    2. Plano de governo do anastahitler???????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Qual a próxima piada????? Adoro rir... O safado deixando MG falida e BH esburacada...

      Excluir
  59. num país onde a educação é uma porcaria, e que o deficit habitacional é gigantesco, teremos de fingir que não haverá copa, pois como bem disse o anonimo acima para não adoecermos.

    ResponderExcluir
  60. Não podemos reparar um erro cometendo uma injustiça maior.Quantas pessoas estão agora na rua e muitas dependem desse único emprego. Pessoas que deram o melhor para a educação, prova disso são os resultados das avaliações em Minas. Por isso acho que essa situação deve ser revista pelo stf. Ministros , por favor coloquem -se no lugar de todas essas pessoas, entendam o sofrimento de cada uma delas . Todos merecem o nosso respeito. Sinto muito e sofro com o desespero da categoria .Efetivados, fé em Deus, Deus provê e ELE proverá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, não podemos deixar que uma injustiça perdure para sempre. Entendo a situação dos efetivados, porém, ao afirmar que "deram o melhor", o resultado das avaliações só prova que os professores de Minas são os mais massacrados pela gestão PSDB. Não há desrespeito em retorná-los à condição de designados, a queixa deveria ser contra o governador e suas secretárias que vem enganando os efetivados faz tempo.

      Excluir
  61. Aquele João Leite - Deputado, é o evangélico mais cara de pau que já vi. Aquela vozinha dele nunca me enganou. Defensor ferrenho do governo. Agora tá caçando culpado para a Lei inconstitucional que ele ajudou aprovar. Aquele quando morrer vai queimar no mármore do inferno. Ele prega uma coisa e faz outra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não gosto nem de ver a cara desse sujeito !

      Excluir
  62. Venho propor que começemos a colocar no face da SEE em todos os posts: "Queremos é o pagamento do Piso Nacional na carreira antiga" e outras frases de efeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lance 5 deputados defensores da classe na assembleia legislativa aí coisas
      poderão mudar...

      Excluir
  63. O projeto foi apresentado e sancionado após aprovação na Assembleia Legislativa pelo então governador Aécio Neves (PSDB). O governo assumiu os servidores para obter o certificado de regularização previdenciária após acumular dívida de R$ 10 bilhões referentes às contribuições recolhidas dos designados que não foram repassadas à previdência.


    Leia mais no Jornal Varginha Hoje: Minas vai cumprir decisão do STF e substituir 57 mil servidores da educação - Jornal Varginha Hoje http://www.jornalvarginhahoje.com.br/2014/03/minas-vai-cumprir-decisao-do-stf-e.html#ixzz2xToqN1Nj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse valor agora só faz crescer a divida de Minas, e esse o cara que quer ser presidente

      Excluir
    2. A hora é agora temos que divulgar essa situação da lei 100, não sei como, mas a situação do PSDB no momento já é ruim só falta divulgação
      http://www1.folha.uol.com.br/poder/poderepolitica/2014/03/1432906-erros-de-aecio-e-psdb-levam-a-vitoria-de-dilma-no-1-turno-diz-cesar-maia.shtml

      Excluir
  64. Ficou claro o que se deve fazer, não ha justificativa para não cumprir a ordem do Supremo:
    "Em relação aos cargos em que não haja concurso realizado ou em andamento, fica estabelecido o prazo de 12 meses, a partir da publicação da ata, para a realização de novo recrutamento para as vagas. Na situação em que já existe processo realizado o chamamento deve ocorrer imediatamente, bem como a substituição do servidor pelo concursado. “As medidas não beneficia o descaso do princípio do concurso público, mas inclui a manutenção da máquina administrativa, por outro lado”, afirmou, ao argumentar seu voto."
    Presta atenção nesta fala: "deve ocorrer imediatamente"

    ResponderExcluir
  65. Erros de Aécio levam Dilma a vitoria no 1 turno.Diz César Maia.no Rj. Uol noticias.

    ResponderExcluir
  66. Plantão Inspeção Escolar

    DIFERENÇA ENTRE APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO EM CONCURSO PÚBLICO
    Os candidatos aprovados nos concursos públicos geralmente são divididos em dois grupos: classificados e classificáveis. Aprovados são todos os que obtém a pontuação mínima prevista no respectivo edital; classificados são os aprovados dentro do número de vagas; os aprovados fora do número de vagas são considerados classificáveis. A condição de classificável poderá ser alterada a qualquer momento, bastando, para isso, que haja desistência entre os candidatos classificados. O mesmo ocorrerá se entre a data da publicação do edital e o término de validade do concurso surgirem novas vagas, tanto as decorrentes da vacância de cargos criados anteriormente, quanto as que vierem a ser criadas por nova lei.
    Disponível em: http://www.prt7.mpt.gov.br/artigos/2009/agosto_2009_Concurso%20Publico.pdf

    ResponderExcluir
  67. Efetivados pela Lei 10254/1990:

    Servidores da administração direta, autárquica e fundacional detentores de função pública:

    Que foram aprovados em concurso para fins efetivação dos servidores estáveis da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo do Estado de Minas Gerais.



    Efetivados pela Emenda Constitucional nº 49/2001:

    Detentores de função pública da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo do Estado de Minas Gerais, inclusive aqueles admitidos mediante convênio com entidade da administração indireta ocupante de emprego regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).
    Servidores da administração direta, autárquica e fundacional detentores de função pública, admitidos por prazo indeterminado:
    detentor de função pública admitido até a data da promulgação da Constituição da República de 1988;
    detentor de função pública admitido no período compreendido entre 5 de outubro de 1988 e 1º de agosto de 1990, data da instituição do regime jurídico único no Estado.
    Servidor readmitido no serviço público por força do art. 40 da Lei n.º 10.961, de 14 de dezembro de 1992 (o servidor que, entre a data da instalação da Assembléia Nacional Constituinte e a data de vigência da Lei nº 10.254, de 20 de julho de 1990, tenha sido dispensado sem processo administrativo, em decorrência de participação em greve, na defesa de direitos pessoais ou coletivos, por motivação exclusivamente política, ou cujo afastamento tenha evitado que adquirisse a estabilidade prevista no art. 19 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal).



    Efetivados pela Lei Complementar 100/2007:

    Servidores do quadro da Educação e servidores em exercício na data da publicação da Lei Complementar 100/2007, nas seguintes situações:

    que ingressaram no serviço público estadual na forma do artigo 4º da Lei nº 10.254/1990, que instituiu o Regime Jurídico Único, e que não tenham sido efetivados por força dos artigos 105 e 106 do ADCT da Constituição do Estado, acrescentados pelo artigo 11 da Emenda à Constituição nº 49/2001;
    estabilizados nos termos do art. 19 do ADCT da Constituição da República;
    designados para o exercício de função pública em órgão ou entidade estadual de ensino, até 16 de dezembro de 1998, desde a data de ingresso;
    designados para o exercício de função pública em órgão ou entidade estadual de ensino após 16 de dezembro 1998 e até 31 de dezembro de 2006, desde a data de ingresso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você acreditou nessa manobra? kkkkkkkkkkkk Esses calhordas tentaram confundir a JUSTIÇA só isso...

      Excluir
  68. Alguém poderia por favor publicar a carta na qual a gazzolona afirma que a vaga do efetivado estava garantida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe carta com vaga garantida, e sim uma carta que estende direitos aos efetivados na tentativa de equipará-los com os efetivos.

      Excluir
  69. LEIAM COM ATENÇÃO:

    http://www.prt7.mpt.gov.br/artigos/2009/agosto_2009_Concurso%20Publico.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o Anastasia é professor de Direito então ele sabia que era tudo mentira.
      O que eu não conformo é que TEM PROFESSOR QUE AINDA VAI VOTAR NELE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! QUE ......................

      Excluir
    2. Ele pode ter o DIPLOMA e isso não quer dizer que sabe sobre DIREITO.
      Fora de lógica um governador não saber das leis.

      Excluir
  70. e olhe que o joão leite, vive enfiado em igreja, pregando e na assembléia pegando todos os meses seu enorme salario.e o povo que vota nele pegando onibus lotado para ganhar miseros 700 reais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João leite , JOÃO O CACETE !

      NÃO GOSTO DE VER A CARA DESSE SUJETO !

      Excluir
  71. minas terra de c.d.de andrade e de guimarães rosa, entre outros grandes,também teve a infelicidade de gerar a dupla AA,isso porque minas são muitas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos deixar de teoria...

      Kd o papel da população ?

      Excluir
  72. também gostei da ideia, vou embora pra passargada.

    ResponderExcluir
  73. não existe como mudar uma decisão do stf, ela é final,cabe ao stf proteger a constituição, e ela foi violada pela ex lei 100.

    ResponderExcluir
  74. cidade administrativa, a disneylandia do aécio, o que ele quer é ser um novo jk.

    ResponderExcluir
  75. o pt vai pegar o governo de mg, totalmente quebrado,por causa das estrepolias da dupla AA.

    ResponderExcluir
  76. Ainda tem gente defendendo o PSDB, quando que vão abrir os olhos;
    'A 1ª vez que um governo olha para um professor como funcionário público e lhe dá uma segurança ,uma estabilidade,porque não temos segurança no Estado ,pois não pagamos FGTS e oferece a Lei 100.Acreditamos nela ,não fazemos concurso pois passam segurança para nós.Agora num jogo Político contra o PSDB para que mais uma vez seja desacreditado,vêm prejudicar uma classe tão sofrida como a nossa ? Os governantes deviam ter vergonha na cara de fazer ou mandar tantas pessoas da educação embora.Tenho vergonha às vezes do meu País.Não tenho medo de concurso! Sou efetiva e concursada e sou da Lei 100 e preciso desse cargo para pagar meu aluguel. Com 20 anos de sala e 55 anos de idade não posso aposentar,mas também não passaria no exame médico que segue o concurso.Vi hoje na escola tantas pessoas chorando.agora pergunto"Quem fica feliz com isso ? Isso é Ético é Moral?" Não, é Político e adoece os professores que cuidam de crianças"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muita gente cega por aí. Este PSDB não faz nada para o professor e ainda muita gente tá apostando sabendo que vai perder.Idiotice total.

      Excluir
    2. Não entendo. Você está a favor ou contra o PSDB?
      Caso esteja a favor, é melhor pensar um pouco com calma.
      A decisão do STF nada tem a ver com "política". A decisão foi baseada em lei Constitucional. O governo Aécio/Clésio Andrade; Anastasia, Renata Vilhena e deputados cometeram um crime. E este foi contra a nossa Constituição Federal. Foi crime e não perseguição política.

      Temos que cobrar punições para estes meliantes. Não é só efetivados que estão sendo prejudicados.

      Efetivos tiveram uma carga de sofrimento também. Quantos efetivos não tiveram direito a escolha de turmas, turnos, afastamentos férias prêmios, mudanças de lotação, remoções ...?

      Quantos efetivos pediram exoneração e ou adoeceram diante destes impasses. E quem está no estado, tanto tempo quanto eu, sabe que não temos um serviço de Gestão de Pessoas que trabalhe essas questões com direção de escolas. E estes atritos levam ao assédio moral normalmente.

      Nunca confiei no PSDB. Sou petista por convicção. Não é fácil para o PT gestar um país que ficou nas mãos da direita por mais de 500 anos.
      O PSDB fez o que seu mandatários estão acostumados a fazer para manter e conseguir poder.

      O mais triste e ler "Professores" não fazerem esta leitura e culpara PT e Sindicato.

      Professores do Ensino médio, vocês estão com a faca e o queijo na mãos. Trabalhem os nossos alunos, mostrem os desmandos do PSDB em MG. Se o nosso estado não for suficiente como exemplo, mostre os estados de Goiás, Alagoas, Paraná e São Paulo.

      Excluir
    3. E o pior é saber que os professores que não pediram para serem efetivados, receberam uma carta da secretária de educação que em nome do governo dava garantia do emprego e agora? Será que seremos indenizados? Qualquer trabalhador que é mandado embora tem indenização, fundo de garantia e seguro desemprego. Será que ficaremos sem o FGTS e sem a garantia do emprego? E àqueles que deram a garantia? Será que receberão algum tipo de penalidade? Que justiça é essa que só penaliza os mais fracos?

      Excluir
    4. Caro Anônimo 30 de março de 2014 21:37, deixa de ser atrasado, o Joaquim Barbosa é o maior dos PSDBistas, porém quando fere a constituição não tem como, até se fosse contra a mãe ele não teria como não votar contra. Vá estudar um pouco e procurar compreender o que é a Constituição Federal.

      Excluir
  77. http://www.prt7.mpt.gov.br/artigos/2009/agosto_2009_Concurso%20Publico.pdf

    ResponderExcluir
  78. ESTOU PREOCUPADA COM A MINHA SITUAÇÃO PERANTE LEI 100, . ESTOU DE LICENÇA SAUDE DESDE FEVEREIRO DE 2012 , O PERITO ME DISSE QUE MEUS PAPAEIS JA FORAM MANDADOS PARA BH 2 VEZES, E ATE AGORA ELES NÃO ME CHAMARAM PARA UM POSSÍVEL AJUSTAMENTO FUNCIONAL , OU ATÉ MESMO MINHA APOSENTADORIA. TENHO 2 CARGOS DE RELIGIÃO E NUNCA TEVE CONCURSO. COMO DEVERA FICAR MINHA SITUAÇÃO?

    ResponderExcluir
  79. Gente, estou em afastamento para tratamento de saúde, alguém sabe o que eu devo fazer? Cura milagrosa o STF sabe fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...não me faz rir.

      Excluir
    2. Não,o STF só sabe respeitar a Constituição Federal.Só isso.

      Excluir
  80. criticam duramente hitler, pelo massacre de judeus na segunda guerra, mas o wue os judeus fizeram nos campos de refugiados de sabra e chatilla, é igual ou até pior tudo isso com o apoio dos eua,até hoje, passados 32 anos aquelas imagens de bebes mortos e de corpos espalhados pelo chão me chocam e me fazem chorar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. outro grande resposável por este absurdo, foi ariel vegetando sharon, um criminoso, que mofou sete anos numa cama até ir para o inferno.

      Excluir
    2. todo cuidado é pouco com a dupla AA, com a gazzola,filcre e todos os outros componentes deste governo de minas,eu ja enviei um e mail para o stf, alertando á todos sobre as estrepolias governamentais.

      Excluir
    3. Nem o capeta aceitou sharon no inferno...e enquanto isso os judeus vão massacrando palestinos...

      Excluir
  81. Não. Caso consiga uma nova designação, marque perícia no INSS.
    Peça no D.A.G. o laudo de sua enfermidade, para que você obtenha aposentadoria por invalidez pelo INSS.

    ResponderExcluir
  82. Rezar para ser aposentada por invalidez, porque se não volta a ser desinganada como todo mundo!

    ResponderExcluir
  83. Pessoa devemos mandar e-mails para o STF, principalmente para o Presidente Joaquim Barbosa, pedindo para detalhem bem na publicação da decisão, para não facilitar com gazola e azia! pois se deixar eles enrolam até o STF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vão rir de vocês! A modulação está claríssima.Quem está engabelando as coisas é a Gazolla ,com o sonho de chegar as eleições e algum distraído ainda ter esperança no que não existe e votar neles.ACORDA GENTE!

      Excluir
  84. agora que a lei 100 caiu, como ficará o acerto do tempo? se formos dispensados temos direito a FGTS e 40% pela dispensa. quero o meu, 14 anos regime CLT FGTS JÁ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos deveres do professor é saber ou pelo menos consultar o estatuto do magistério e também saber em qual regime trabalhista ele esta inserido ,isto é matéria de CONCURSO,fique esperto ou vai ficar querendo sempre..Quando começar a trabalhar pesquise sobre seus direitos e deveres, é sempre útil para não dar bobeira.

      Excluir
  85. FGTS 14 ANOS, DEVE DÁR UNS 30 PILAS, QUERO O MEU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não foi designado pela CLT e como estatutário não tem direito ao FGTS. Que peninha

      Excluir
    2. Que estatutário Mané, regime celetista desde ingresso governo terá que repassar todo recolhimento ao INSS.

      Excluir
    3. Como somos desinformados!

      É por estas e outras que é fácil fazerem a nossa categoria de trouxa.

      a maioria não pensa, simplesmente não raciocina.

      Excluir
  86. Gente, acorda para a realidade. O governo jogou e não deu certo, claro que não poderia dar certo, seria totalmente inconstitucional, inaceitável que STF acatasse essa tal de Lei 100, como legal. Isso não é culpa de efetivo e sim do próprio PSDB, que acredita mandar em Minas gerais e burlar todas as leis constitucionais.

    ResponderExcluir
  87. QUEM RECOLHE FGTS É CONTRATANTE, ATRAVÉS DA GFIP, ENTÃO ESTADO TERÁ QUE PAGAR ACERTO. EMPREGADO SÓ PAGA RECOLHIMENTO APOSENTADORIA. NO GERAL DÁ EM TORNO DE 11% EMPREGADO 22% EMPREGADOR. PORTANDO GOVERNO DEVE EM MÉDIA 33% SALÁRIO MENSAL AO INSS. SENDO UMA DISPENSA ELE TERÁ PAGAR OS 40% IDENIZAÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se bobear vcs é que serão processados, por apropriação indébita, ou receptação de cargo roubado! Rsrsrs

      Excluir
    2. PENSO QUE VOCÊ ESTÁ DANDO UMA RESPOSTA EQUIVOCADA AO ANÔNIMO DAS 09:18.PORQUE SE NA ÉPOCA ELE ERA DESIGNADO(A) E VEIO A TAL EFETIVAÇÃO SEM QUE ELE SOUBESSE OU EXIGISSE.O MESMO NÃO ROUBOU CARGO ALGUM.

      Excluir
    3. Quanta gente louca.

      Excluir
    4. Boa!kkkkkkkkkkk....

      Excluir
    5. em algumas Prefeituras da região, os dispensados foram à justiça e receberam acerto e é cargo publico sabidão ai de cima. voltaremos para CLT desde ingresso.

      Excluir
  88. Essa decisão tem outros agravantes:
    Professores com 2 cargos pela LC100, passará a ter direito a 1 aposentadoria pelo INSS.

    ResponderExcluir
  89. "Anônimo30 de março de 2014 19:22

    Efetivados pela Lei 10254/1990:"

    QUERIDO ANÔNIMO, VOCÊ ACREDITOU NESSE ENGODO JURÍDICO DO GRANDE SABER JURÍDICO DO SENHOR GOVERNADOR DE MINAS, TIA NANÁ? JÁ IMAGINOU SE UMA LEI DE 1992 COMBINADA COM UMA MANOBRA VIGARISTA DO PSDB DE 2007 IRIA VALER NO "VAI QUE COLAAAAAAAAAAAA" KKKKKKKK SÓ NA CABEÇA DE UNS PSICOPATAS MANDATÁRIOS MESMO... ESSA CORJA VÃO ADVOGAR PARA O DEMÔNIO NOS QUINTOS DO INFERNO:NANÁ, AH É SIM E SUA TRUPE DE DESECRETÁRIAS... VÃO PARA O INFERNO, BANDO DE RAÇA DO CÃO!

    ResponderExcluir
  90. a ex lei 100, efetivou engenheiros,advogados,farmaceuticos,estudantes de engenharia,estudantes de medicina, mas deixou de fora muita gente boa,que tem muitos e muitoos anos de estado, para mim este foi o ponto principal de tanta polemica,foi uma lei impensada,feita as presas,desorganizada,igual ao governo do psdb.

    ResponderExcluir
  91. SEGUNDA-FEIRA, 31 DE MARÇO DE 2014, 12:07 HS
    Educadores do interior de Minas são largados na rodoviária da capital
    Abandono. Essa palavra define o sentimento de cerca de 400 educadores do interior do estado que foram largados pelo governo de Minas, hoje, na rodoviária de BH. Por mais de 5 horas os professores que irão participar de curso de capacitação para o contestado projeto Reinventado o Ensino Médio, ministrado pelo estado, tiveram que esperar os ônibus que os transportaria para um Hotel Fazenda, local onde acontece o curso, no município de Caeté, sem ter direito se quer à alimentação. “Passamos a noite toda viajando, chegamos aqui as 5:30 da manhã. Já são 10:30 da manhã, nós não recebemos nem alimentação, nem a diária de viajem caiu na nossa conta. A nossa condição de trabalho é precária, o estado exige muito e da muito pouco em troca “ reclama Simone Barros, Professora do ensino médio.
    Insatisfeitos, os professores e professoras reclamam da falta de condições na chegada a capital e do tratamento desumano dado aos profissionais da educação de Minas gerais. “Só disponibilizaram ônibus (para levar até o hotel) agora às 10 horas. Estamos aqui em pé e alguns sentados no chão, porque a diária no hotel começa a ser cobrada a partir do meio dia, então se nos chegássemos antes o estado teria q pagar uma diária a mais para cada um de nos”, declara Elizete Souza, Professora no município de Guaxupé.
    A desorganização, o despreparo e a falta de capacidade dos organizadores é visível e chocante. O tratamento dado aos educadores por parte do governo estadual causa revolta os membros da categoria. “A organização foi mal feita. Ou se pensa nos professores, ou se pensa na economia. Se não se tem verba não se realiza encontro. Ou se calcula de outra forma que o estado possa arcar com as despesas de maneira a não nos deixar expostos a esse cansaço e a esse estresse”, completa Elizete.
    Alem deste problema de logistica e falta de organização, o Reinventando o Ensino Médio é um projeto com o intuito de repensar o currículo do Ensino Médio nas escolas estaduais mineiras, propondo um currículo mais Integrado com o mercado de trabalho. Porem, segundo profissionais da areá de educação, a finalidade deste projeto é colocar o aluno pobre no mercado de trabalho, sem dar-lhe a chance de escolha de uma carreira acadêmica. O governo do estado em nenhum momento preocupou-se em debater as diretrizes deste projeto com os trabalhadores em educação da rede estadual e com a comunidade escolar, sendo chamados posteriormente à implantação do projeto para receberem a decisão final sem poderem nem mesmo propor mudanças e debater o projeto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos meus mais de 25 anos de estado, nunca deparei-me com um ano letivo tão desorganizado quanto o de 2014. Estão batendo todos os recordes. O desmantelamento das escolas públicas é brutal, sem contar com a desumanização de seus funcionários. Estamos no fim do buraco: sem salário, sem respeito, sem merenda, sem esperança, sem...............
      Mas que partido político chinfrim este psdb/bosta.

      Excluir
    2. CONCORDO PLENAMENTE!

      Excluir
  92. para mim esse neggócio do estado fazer outro concurso é balela,ogoverno não quer ter compromisso com gente concursada, é mais fácil para ele manter essa gente na ilegalidade ou com contratos temporários, para depois chutar esta gente com mais facilidade.

    ResponderExcluir
  93. Quero ver Aético admitir que errou na lei 100 mg que efetivou mais de 98 mil servidores e que foi uma manobra para não pagar os direitos dos mesmos junto ao INSS.

    ResponderExcluir
  94. erros de aécio,podem levar dilma a vencer ainda no primeiro turno.entrevista com cesar maia no uol noticia.

    ResponderExcluir
  95. gente,estou no estado desde 87,sou professora de matemática,todos os concursos que fiz no estado não consegui passar.por favor o que vai acontecer comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser designada,como todo brasileiro que não é aprovado em concurso público e ocupa cargo.

      Excluir
  96. realmente a gazzola,e o azia,agem na sombra,cuidado, vamos ficar atentos,senão eles criam aí a lei 200.

    ResponderExcluir
  97. A Ata foi publicaca!

    ResponderExcluir
  98. Cidade Inadministrável31 de março de 2014 16:55

    BOMBA, ESCUTEM A SENHORA GORGONZOLLA DESMENTINDO TUDO O QUE ELA FALAVA E QUE TEM ATÉ VÍDEOS GRAVADOS, ELA E NEM O NANÁ NUNCA DERAM ESPERANÇA AOS EX LEI 100 ... MUITO SAFADA MESMO.
    http://www.iconevideo.com.br/upload/arquivo/sindute51_revistacbn_2903.mp3

    ResponderExcluir
  99. Olha o tipo de povinho que tava no poder de nosso Estado! desmentiu na cara dura tudo que tinha falado, não sou filiada ao sind-ute, mas acho que foi o único que nos defendeu a tal da gazzola e appmg, o tempo todo só tirando da gente pra dar pros efetivados, ainda bem que a hora deste povo tá chegando! vão levar uma traulitada nas urnas, e ai nós vamos poder ver se o PT é tudo que fala, para nós servidores será bom, depois de 20 anos vamos ficar livre desta corja! valeu STF!!

    ResponderExcluir
  100. A ata será publicada amanhã. Página 57

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que estiver disponível coloque o link aqui para nós.

      Excluir
  101. ACOMPANHEM COM ATENÇÃO

    http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4332889

    ResponderExcluir
  102. Se publicar a ata amanhã, terça-feira, na quarta-feira eu quero extensão de carga horária sobre as aulas dos ex-efetivados que vão surgir, e vou querer também a redistribuição das aulas já que fiquei com as piores turmas no começo do ano. Não desejo mal a todos os ex-efetivados. Apenas vou querer o que por direito já era pra ser meu há muito tempo....

    ResponderExcluir
  103. Boa noite, gostaria de saber o seguinte, fiz o concurso e fiquei em segundo, porem so tinha uma vaga, ficando a primeira excedente, porem com a decisão do STF, duas vagas abriram para a cidade que fiz o concurso, então poderei ser chamada ou não. Tem algum art. no edital que fala da convocação de excedentes para cargos vagos. obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos que passaram dentro do número de vagas divulgado no edital têm o direito de serem nomeados. Agora se você foi apenas classificado(a) não há lei que obrigue ninguém a te nomear.

      Excluir
    2. Como o edital do concurso é claro quanto a possibilidade de nomear se surgir novas vagas e o STF manda substituir ilegais, você deve ser nomeado sim, procure seus direitos. Releia o edital e procure um advogado.

      Excluir
    3. O STF Obriga! Aguarde e verás!

      Excluir
    4. Existe já uma lei, que determina que só poderá abrir outro concurso, após nomear todos os aprovados.

      E outra, não esqueça que as vagas dos efetivados não foram lançadas no concurso.
      E quem foi aprovado e esteja trabalhando em cargo vago, tem a faca e queijo na mãos.
      Boa Sorte!

      Excluir
  104. Pessoal,
    é preciso formarem uma comissão de professores bem articulados que saibam argumentar bem para fazerem um documento com todas as nossas reivindicações e levar esse documento para todos os candidatos a Governador. Pedir que eles leiam, digam se é possível nos atender.Caso eles digam que será possível nos atender, depois de eleitos, então pediremos que assinem diante da comissão e a partir daí, depois de eleitos, ficaremos de olho exigindo e fazendo greve para que sejam cumpridas TODAS as nossas exigências.
    NÃO VEJO OUTRO CAMINHO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum candidato será tolo para assinar pois se ele ganhar seus adversários usarão o tal documento para tirá-lo do poder.

      Excluir
  105. Agora que separamos o joio do trigo, ficamos mais forte, e nossa pancada vai doer mais! Acho vem coisa boa por ai!

    ResponderExcluir
  106. Caro anônimo das 20:46.
    Essa proposta que você sugere já foi postada por mim anteriormente nesse blog.
    Mas, você acredita que algum dos candidatos com reais chances de vitória assinaria, por exemplo, comprometendo-se a extinguir o subsidio, propiciar nosso retorno a antiga carreira, devolver nossos benefícios e cumprir o piso salarial do magisterio?
    O sindute deveria levar essa proposta aos eventuais candidatos cobrando deles tal compromisso. Mas, certamente isso não vai acontecer, pois o sindicato também tem suas preferências políticas e não vai expor seu candidato ao vexame de negar-se a assinar um documento com esse teor.
    O que na verdade precisávamos era uma nova opção política, claramente comprometida coma categoria. Pois os atuais partidos que mandam no país e nos principais estados estão se lixando para nossa classe, PSDB(SP E MG) , PMDB(RJ), PT (BA E RS), todos humilhando sistematicamente nossa classe.
    Vejo com ressalvas que defende o PT aqui, que se diz ao lado de nossa classe e massacra os professores na Bahia e RS. Anastasia e seus aliados foram nefasto a educação e precisam ser banidos do poder, mas certamente não temos escolhas que irão resolver nossos problemas.
    Já conheço até as desculpas que serão dadas por eventuais sucessores do atual governo: "Encontramos o estado em péssima situação financeira, ,mas ao longo de nosso mandato estudaremos com carinho a causa do magistério" ou " è impossíve recompor as carreiras e devolver os benefícios a todos devido a problemas operacionais" ou " A volta a carreira eo benefícios atrelados ao piso salarial quebram o estado"". Guarde essas frases e confira.
    Por esses e outros motivos , caso nada de novo apareça votarei nulo, embora saiba que tal atitude não resolverá a questão. mas será minha forma de protesto

    ResponderExcluir
  107. Galera, caso haja um novo concurso, vocês acham que tem possibilidade de marcarem as provas para horários diferentes, de forma tal que oportunize ao professor pleitear duas vagas. Por exemplo, temos professores habilitados em Língua Portuguesa e Língua Inglesa; História e Geografia; Matemática e Ciências... ou até mesmo um componente e inspeção ou especialista... Já houve, anteriormente, concurso no estado que permitia duas inscrições... Isso é legal?

    ResponderExcluir
  108. Não ví o contracheque do Prêmio, e além disso teve uma hora que acessei meu histórico funcional tinha sumido, será que já estão alterando para o que?

    ResponderExcluir
  109. me lembro que no concurso de 2001,só em portugues quase 7.000 pessoas passaram no concurso de p3,mas o senhor itamar franco nomeou,apenas 734 concursados para a metropolitana toda, alegando que não existiam mais vagas, tudo mentira.

    ResponderExcluir
  110. Onde está o prêmio por produtividade????O gato comeu??? Não vi no portal do servidor.

    ResponderExcluir
  111. contacheque com desconto sindical tudo bem.Cade premio produtividade?

    ResponderExcluir
  112. O Primeiro de abril já me pegou desde à 5 da manhã. Fui cedo olhar contracheque para saber do PP e nada. Nos enganou de novo ou só eu que não vou receber. ALGO ERRADO.

    ResponderExcluir
  113. Governo mentiroso, falso. O Prêmio Produtividade foi anunciado por ele que sairia 1ª parcela no contra cheque de abril e nada, simplesmente só o pagamento do mês. PSDB no governo de Minas, nunca mais. Mentirosos!!!

    ResponderExcluir