quinta-feira, 25 de outubro de 2012

"A Oposição Sindical e as Eleições do Sind-UTE/MG"


"A Oposição Sindical e as Eleições do Sind-UTE/MG

Rômulo Radicchi
 
Apesar do título, as ideias apresentadas nesse texto não são uma posição oficial de todo o conjunto da oposição sindical do Sind-UTE/MG. Após inúmeras manifestações favoráveis ao lançamento de uma Chapa da Oposição no próprio Blog do companheiro Euler e através de emails e telefonemas que recebi, venho publicamente apresentar algumas justificativas da não possibilidade de tal tarefa ser concretizada.

As inscrições vão até o dia 16 de novembro e muitos dirão que se houver um somatório de esforços e uma grande dose de energia é possível arregimentar os companheiros pelo estado afora e cumprir as prerrogativas estatutárias.

É justo esse pensamento, mas é fundamental que entendamos o contexto em que essas eleições se realizam e a realidade da nossa categoria e de suas lideranças.

1) As heróicas greves de 2010 e 2011 produziram inúmeras lideranças combativas por todo o estado.  Parte da categoria lutou bravamente. Houve derrotas econômicas e vitórias políticas. Nos ápices das greves, era visível a unidade de parte da categoria e a abnegação de centenas de lideranças, incluindo a direção estadual e boa parte das diretorias de sub-sedes. O grupo que historicamente compôs a oposição sindical, antes como movimento “Muda Sind-UTE” e do meio de 2011 para cá como NDG (Núcleo Duro da Greve), que engloba companheiros da CONLUTAS, LIGA OPERÁRIA, INTERSINDICAL, CONSULTA POPULAR e Independentes, teve uma posição importante nas últimas greves, fazendo sempre uma oposição propositiva, buscando a unidade no combate ao inimigo maior. Após a greve de 2011 ocorreu uma certa dispersão, até certo ponto natural e os membros do NDG voltaram para a escola, ainda mais empobrecidos, como o restante da categoria e, infelizmente, com um nível de organização abaixo do desejável.

2) Essas lideranças voltaram a se reunir em abril de 2012 em Belo Horizonte, na sede do Sindicato Marreta, e realizaram um profundo balanço da greve de 2011 e coletivamente construíram propostas de atuação no chão da escola. Nenhum diretor sindical liberado participou da atividade e a REALIDADE apresentada foi de muitas idéias boas nos corações e mentes, mas a necessidade da sobrevivência em primeiro lugar, a maioria com suas 36 aulas semanais, fora o turbilhão que é a vida de um educador. Talvez um erro cometido e que precisamos avaliar é de que em nenhum momento, mesmo sabendo que no fim do ano ocorreriam eleições, esse tema foi pauta de debate.

3) No ultimo Congresso em Araxá foi aprovada uma mudança no Estatuto do Sindicato.  O artigo alterado ficou com a seguinte redação:
Art. 76. A chapa concorrente à direção estadual deverá contar com pelo menos 70%
(setenta por cento) dos seus componentes representando o interior do Estado, excluída
deste percentual a Região Metropolitana de Belo Horizonte, sendo necessária a representação de pelo menos 40% (quarenta por cento) das Subsedes em funcionamento.


Nós nos esforçamos para que não ocorresse tal alteração. Entendemos que não existe necessidade de passar dos 30% para 40% de subsedes. Quem já participou de Congressos sabe o que vou dizer. Eu e o companheiro Gilber de Uberlândia fizemos a defesa da não modificação (eu no grupo e ele na Plenária). Após minha fala recebi várias manifestações de apoio e ao almoçar no restaurante recebi a seguinte justificativa. “Rômulo, eu concordei com tudo que você falou, mas é que eu já vim pra cá combinado com a coordenadora da minha delegação de que votaria em tudo que ela orientar, pois afinal de contas estamos no Hotel Dona Bêja”. Confesso que até perdi forças para argumentar algo.

4) Aumentar o coeficiente é aumentar a burocracia. Uma chapa de educadores tem que procurar expressar as diferentes regiões do estado, mesclando educadores do interior e da capital, mas, sobretudo, essa chapa precisa expressar uma linha política de atuação sindical. É preciso levar em conta fatores subjetivos. Podemos ter uma subsede super atuante, combativa, ligada a base, mas que nenhum de seus representantes ou membros almeja ser dirigente estadual. O Euler é um exemplo de uma grande liderança da nossa categoria que não tem o desejo de atuar como dirigente sindical. Aponto esses exemplos para dizer que se organizamos 54 companheiros (as) (o número para compor a chapa à direção estadual) e esses educadores não saem de 40% das subsedes, não quer dizer que essa chapa não seja expressiva e não possa ser porta-voz de outros milhares de educadores. A atual direção estadual nunca observa esses fatores subjetivos, sempre conseguirá atingir esse coeficiente, pois além de ter a máquina na mão não se importa muito com o fato de convidar educadores só para compor número. Seria interessante se eles apresentassem um balanço dos 03 anos de atuação de seus atuais 54 diretores.

5) E se fosse ainda os 30%? A oposição conformaria uma chapa? Seria um pouco mais fácil, mas devido as nossas dificuldades de organização talvez não conseguiríamos.

6) Muitos companheiros me ligaram e mandaram email pedindo, caso não conformar uma chapa de oposição, para que eu participasse da Comissão Eleitoral Geral. Agradeço a lembrança, mas segundo o estatuto o fato de eu ainda ser diretor da subsede de Ribeirão das Neves (atuação medíocre) me impede de participar da Comissão.

7) Eu não irei concorrer a nenhum cargo em nenhuma instância do Sind-UTE/MG. Continuarei na luta pela base, na minha escola, participando de todas as lutas na nossa categoria. Ah, as correntes estão guardadas comigo, precisando...

8) Aos NDGistas que se interessarem a concorrer em suas Subsedes e/ou Conselho Geral fica todo o meu apoio. Conclamo voto nesses educadores para que tenhamos subsedes atuantes e combativas e um Conselho cada vez mais porreta. Estarei lá nas reuniões, com direito a voz, sem direito a voto. Caso tenhamos somente uma chapa para Direção Estadual, eu vou anular meu voto e você?

Força na Luta, sempre!

Rômulo – Professor de História da E.E Guerino Casassanta em Ribeirão das Neves."


***

MANIFESTO CONTRA USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS E CONTRA CRIMINALIZAÇÃO DE FREI GILVANDER.
Prisão preventiva para Frei Gilvander por denunciar uso indiscriminado de agrotóxico? Isso é injusto, ilegal e inadmissível.

Frei Gilvander Luís Moreira, padre da Ordem dos Carmelitas, militante dos direitos humanos, assessor da Comissão Pastoral da Terra, conselheiro do Conselho Estadual de Direitos Humanos – CONEDH/MG - apoiador e articulador dos movimentos sociais populares, dentre os diversos trabalhos que vem realizando em Minas Gerais na defesa dos pobres e, sobretudo da vida com dignidade, divulgou no www.youtube.com.br e em seu sitewww.gilvander.com.br (Galeria de vídeos) um vídeo que denuncia o excesso de veneno em feijão no município de Unaí, Noroeste de Minas Gerais, Brasil. O vídeo tem em como título: O feijão de Unaí está envenenado? – encontrável através do link: http://www.youtube.com/watch?v=uOrtJVd-A0Q&feature=relmfu

Frei Gilvander escutou a denúncia e colheu algumas informações de usuários da marca Feijão Unaí utilizando-se do direito da livre manifestação, do direito a informação e atendeu ao apelo da Campanha da Fraternidade 2011: “Fraternidade e Saúde Pública”, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB.

É de conhecimento público que o uso indiscriminado de agrotóxicos, no meio popular rural chamado de veneno, se tornou objeto de inúmeras reportagens, pesquisas científicas e documentários, tendo causado grandes problemas para a saúde de muita gente, inclusive com comprovação científica de ser uma das causas do vertiginoso número de pessoas com câncer no Brasil. Cf. o Filme-Documentário O VENENO ESTÁ NA MESA, do cineasta Sílvio Tendler, também disponibilizado na internet, no youtube.
A matéria do vídeo divulgado traz uma grande preocupação com a saúde das pessoas que vivem na região de Unaí pelo excesso de utilização de veneno nos alimentos, entre os quais, o feijão. O vídeo fala do feijão que foi enviado para a merenda escolar de uma determinada escola e que as cozinheiras ao iniciaram o preparo do feijão não suportaram o mau cheiro e os sinais de veneno contidos no feijão, chegando, inclusive a passarem mal. Que este processo vem se repetindo, chegando ao ponto de até já ter que jogar o feijão fora e que este feijão tem a marca “feijão Unaí”.

Um Relatório da Câmara dos Deputados afirma que “A incidência de câncer em regiões produtoras de Minas Gerais, que usam intensamente agrotóxicos em patamares bem acima das médias nacional e mundial, sugere uma relação estreita entre essa moléstia e a presença de agrotóxico’. Em Minas Gerais, justamente na cidade de Unaí, está sendo construído um Hospital do Câncer conforme pode ser visto em:http://www.youtube.com/watch?v=pBoc847Z134, pela malsinada ocorrência volumosa desta doença na região Noroeste de Minas Gerais.

Segundo os dados apresentados na Ausculta Pública que foi realizada em UNAÍ pela Comissão Parlamentar, revelaram no documento da CAMARA FEDERAL, que já estão ocorrendo cerca de 1.260 casos/ano/100.000 por habitantes. A média mundial não ultrapassa 400 casos/ano/100.000 pessoas.” Ou seja, se não houver uma redução drástica no uso de agrotóxico, daqui a 10 anos, poderá ter na região noroeste atendidos na cidade de Unaí, mais de 12.600 pessoas com câncer, sem contar o grande número de pessoas que já contraíram essa moléstia grave.

Nesse sentido, se observar bem a narrativa do vídeo apresentado por Frei Gilvander, há apenas depoimentos de consumidores da marca Feijão Unaí revelando o mau cheiro no feijão característico de uso de agrotóxicos. Não há uma narrativa de cunho difamatório, senão apenas informativa em que pessoas dizem sua opinião e o que pensam sobre o dito feijão.

Porque foi dito isso na entrevista e apresentada a marca do feijão, a Empresa responsável/proprietária do Feijão Unaí não só processou o Frei Gilvander e os responsáveis do Google e Yootube, como o juiz de Unaí, do Juizado Especial Cível, responsável pelo processo, decretou a prisão preventiva de Frei Gilvander, caso não seja retirado o vídeo da internet dentro de cinco dias.

O Estado democrático de direito em que vivemos nos garante o direito de livre expressão e de informação, assim como o sagrado direito a saúde. Um vídeo como este que pretende alertar as pessoas para o cuidado com o veneno nos alimentos, chegou ao cúmulo de se transformar em um processo no qual a empresa alega ter sofrido “danos materiais” e “danos morais”, de haver sido vítima de “difamação” e para completar, o juiz cível decreta a prisão do frei e dos diretores do Google e do youtube, que, inclusive, já apresentaram defesa dizendo que no vídeo não nada de ilícito, que o vídeo se trata de reportagem, de informação, o que está assegurado pelas leis brasileiras. Por isso o Youtube nem frei Gilvander não retiraram o vídeo do ar.

Conclamamos apoio e ampla divulgação desse Manifesto, considerando que tal processo e decisão judicial é uma ofensa ao Estado democrático de direito, uma violação do direito fundamental de livre manifestação e de informação, assim como uma ameaça à saúde pública visto que o vídeo é um importante alerta não só para as pessoas que vivem na região de Unaí, MG, mas para toda a população brasileira.

Assista ao vídeo acessando o link:
http://www.youtube.com/watch?v=uOrtJVd-A0Q&feature=relmfu

E, se você julgar pertinente, acrescente seu nome ou o nome de seu movimento/entidade na lista, abaixo, e socialize, compartilhe com outras pessoas para que se fortaleça a Campanha Permanente contra os agrotóxicos e por alimentação saudável, sem criminalização de quem defende os direitos humanos.
Assinam esse Manifesto:

Comissão dos Direitos Humanos da OAB/MG
Movimento Nacional de Direitos Humanos - MNDH
Conselho Estadual dos Direitos Humanos de Minas Gerais - CONEDH
Brigadas Populares
CUT-MG – Central Única dos Trabalhadores
SINDUTE-MG
SINDIELETRO-MG
MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MG
Comissão Pastoral da Terra – CPT/MG
SINDPOL/MG – Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais
MLB – Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas
AGB – Associação dos Geógrafos Brasileiros
MTD – Movimento dos Trabalhadores Desempregados
SINDÁGUA-MG
PSOL-MG
Prof. José Luiz Quadros de Magalhães, Dr. Direito Constitucional, prof. UFMG E PUC-MINAS
Patrus Ananias, ex-Ministro do Ministério do Desenvolvimento Social
Deputado Federal Padre João Carlos, da Subcomissão Especial sobre o Uso dos Agrotóxicos e suas Consequências à Saúde na Câmara dos Deputados
Willian Santos, presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB-MG
Grupo de amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade
Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania
Centro de Cooperação Comunitária Casa Palmares
Rede de apoio e solidariedade as ocupações
Conselho da Comunidade na Execução Penal de Belo Horizonte
Comunidade Dandara
RENAP – Rede Nacional de Advogados Populares
IPDMS – Instituto de Pesquisa, Direito e Movimentos Sociais, MG
Programa Pólos de Cidadania da UFMG
Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais
MOCECO
Comissão de Meio ambiente do bairro Havaí e Adjacências
Ana Maria Turolla
Vereador Adriano Ventura – Partido dos Trabalhadores/BH
RECID – Rede de Educação Cidadã, MG
Fórum Mineiro de Direitos Humanos
Osmar Resende – Libertos Comunicação (Movimento LGBT)
Mídia, Comunicação e Direitos Humanos
Instituto de Direitos Humanos – IDH
Fórum Mineiro de Direitos Humanos
Comitê Estadual de Educação e Direitos Humanos – COMEDH
........
Belo Horizonte, MG, Brasil, 25 de outubro de 2012.
 

P.S.: O Blog do Euler se solidariza com o combativo amigo dos educadores e dos demais oprimidos FREI GILVANDER.  
 

109 comentários:

  1. A conjuntura das eleições municipais e o processo atropelado das eleições do sindicato inviabilizam a participação de muitas lideranças. O que é uma pena, pois os "sindicalistas" burocraticos que não participam de p. nenhuma terão tempo para se organizar a partir da bajulação, coisa que nossa carente categoria adora. É uma pena, vejo o sindute se empobrecer politicamente, as previsões são catastrófica, mas discordo do voto nulo! se houver uma só chapa para direção estadual, devemos respeitar, principalmente aqueles que disputarão nas subsedes. Se é chapa única teremos que respeitar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, se não estou enganado é possível votar para representantes da subsede e conselho geral e anular ou não votar para direção estadual na mesma votação. Eu farei isso!
      Zé Duarte - Contagem

      Excluir
    2. Na verdade a palavra certa não é respeitar e sim lamentar. Que pena que não teremos uma chapa. Mas compreendi os argumentos do Professor Rômulo. Certamente teríamos 54 bons nomes para compor a chapa, espalhados pelo estado, mas não necessiaramente oriundos de 40% das subsedes.Eu acho uma tremenda burocracia!
      Votarei sim pras subsedes de luta e lutadores para o conselho e não para o plesbicito da direção estadual.
      Regina, norte de Minas.

      Excluir

  2. Alguem saberia informar sobre esta notícia?


    Notícias
    quinta-feira, 25 de outubro de 2012, 08:51 HS
    Carreira de profissionais do Estado será tema de audiência



    A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai realizar audiência pública para debater o Projeto de Lei (PL) 3.461/12, que trata da carreira de profissionais da educação básica e da defesa social do Estado. A audiência vai acontecer no dia 31 de outubro, quarta-feira, às 15h, no Plenarinho I. Requerimento nesse sentido, de autoria do deputado Rogério Correia (PT), foi aprovado pela comissão em reunião realizada nesta terça-feira (23/10/12).

    ResponderExcluir
  3. Alguém pode me informar sobre a mudança na escolha do PEUB. Aqui na minha escola odiretor está falando que haverá mudança. COmo estou no cargo quase 2 anos . Vou afastar no incio de maio p/ me aponsentar ,estou preocupada por ter q/ voltar p/ sala de aula estou me sentindo um peixe frora dàgua. EU transferir o meu cargo de efetivo em Geografia p/ o cargo de PEUB e agora será q/ terei de voltar? SE alguém souber de alguma coisa a respeito por favor me informe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha cidade os PEUB voltaram para as salas de aula e o lugar foi ocupado pelos ajustados.

      Excluir
  4. Por favor oposição,
    faça uma chapa
    não é possivel chapa única.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. A mínima ação é a DESFILIAÇÃO.

      Pela INUTILIDADE, que fiquemos sozinhos.


      Sind INÚTIL/Aécio/Anastasia, projeto de manutenção no poder, FARINHA DO MESMO SACO.

      Excluir
  5. Caro combatente Rômulo e Companheiros da luta;

    è uma grande perda para nossa categoria continuarmos com essa direção inerte do SindUTE MG.

    Durante as históricas greves de 2010 e 2011 fizemos bastante movimentação em Nova Serrana. Em 2010 conseguimos parar uma escola tradicional da cidade que nunca tinha aderido a uma greve. Tudo isso aconteceu no peito e na raça, com recurso meu e sem apoio de subsede de Divinópolis, que mantinha o material empilhado na sala da subsede e não partilhava.
    Em 2011, pelo não apoio da subsede, tivemos poucos adeptos a greve. Entrei no movimento em setembro e 15 dias apos fui dispensado do cargo de vice diretor. Na época era também diretor eleito. Continuei no movimento até o fim.
    Fui perseguido pela direção da escola liderado pela inspetora, recebi a orientação de que o sindicato iria me dar assistência direta para enfrentar os problemas. O governador não me nomeou para o cargo eleito e o sindicato ficou só na promessa, nem meus telefonemas atendiam, email não tinham resposta. Fui abandonado a minha desgraça pessoal.
    Recentemente recebi um telefonema da diretora de minha subsede dizendo que eu tinha sumido, sumiu das lembranças deles a promessa de me acompanhar depois da greve. Depois dos falsos cumprimentos me disse que precisava de mim para dar o NOME para compor a chapa.
    Fiz um grande histórico pra ela e algumas exigências e disse que não aceitaria dar nome, mas aceitaria compor uma chapa para fazer a diferença na subsede.
    Ela disse iria estudar e me retornaria na próxima terça, eu esqueci de perguntar qual terça seria.

    Atte.
    Vandir Paulino Pereira
    Professor de Educação Religiosa
    Nova Serrana

    ResponderExcluir
  6. Achei Bacana o Rômulo fazer uma autocritica para nós. Não nos organizamos bem, essa é a verdade. Mas como eles falaram, estamos pobretões e sem tempo pra quase nada. Eu sei que muitos batalham, mas na hora de pegar o boi pelo chifre são poucos.
    Na minha opinião (posso tá equivocado) tá na direção estadual não é o principal.
    Temos que tá na luta e ter a coragem de falar as verdades, tanto no microfone como na sala dos professores. E ter coragem para enfrentar o leão!
    Nós podemos dirigir o sindicato pela base, mas é briga boa contra a burocracia deles.
    Queria muito votar numa chapa encabeçada pelo Euler, diante da impossibildade vou anular com gosto.
    Lúcio - Zona da Mata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk "tá na direção estadual não é o principal", mas para eles tem sido o principal sim, ou seja, administrar o Departamento Financeiro, bicho, vc não imagina a grana que rola ...

      Excluir
  7. Colegas, vejam a reportagem do jornal HOJE EM DIA, de hoje dia 26/10/2012.
    "JUSTIÇA MILITAR QUER MAIS 78 SUPERSALÁRIOS" - O tribunal que chega a pagar R$ 162 mil um único servidor, enviou à Assembléia projeto de lei para efetivar funcionários com recebimento médio de R$ 51 mil.
    O PL 3.507 de 2012 promove reforma nas instâncias 1ª e 2ª do TJ Militar.
    Os Juizes Militares não precisam ser graduados no Curso de Direito, são nomeados pelo executivo.
    Será que não tem uma "vaga" para nós humildes professores da Rede Estadual de MG.
    Querem apostar que esta PL DOS MILITARES vai ser aprovada integralmente e com rapidez?
    Quanto à nossa PL, vai receber uma série de emendas e protelações que tenham certeza não vai beneficiar a nossa classe em nada.
    Mas, de que trata a PL 3.461/12 dos professores?
    Um abraço, Moysés

    ResponderExcluir
  8. PARA CONHECIMENTO
    A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai realizar audiência pública para debater o Projeto de Lei (PL) 3.461/12, que trata da carreira de profissionais da educação básica e da defesa social do Estado. A audiência vai acontecer no dia 31 de outubro, quarta-feira, às 15h, no Plenarinho I. Requerimento nesse sentido, de autoria do deputado Rogério Correia (PT), foi aprovado pela comissão em reunião realizada nesta terça-feira (23/10/12).
    De autoria do governador, o projeto altera a Lei 15.293, de 2004, que institui as carreiras dos profissionais de educação básica do Estado, e a Lei 15.301, de 2004, que institui as carreiras do grupo de atividades de defesa social do Executivo. De acordo com o deputado Rogério Correia, o objetivo da audiência pública é discutir a regulamentação da jornada desses servidores, uma vez que ainda existem vários pontos do projeto a serem abordados.
    Os membros desta comissão também foram convidados a participarem de audiência pública para a apresentação da proposta de revisão do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 2012-2015, exercício 2013. A reunião será realizada em conjunto com as Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária e de Participação Popular, no dia 5 de novembro, às 14h30, no Plenário.

    ResponderExcluir
  9. GENTE,vamos derrotar este governador e os 51 traidores na próxima eleição.Nós somos muitos servidores,são milhares e milhares de alunos,pais basta começarmos a agir.Vamos nos unir ,criar meios.
    Somos criativos,inteligentes,temos que mudar o rumo da nossa história.
    SÓ assim seremos respeitados.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo!!!
      Temos que organizar e padronizar uma campanha contra AECIO/ANASTASIA...
      Se cada escola no Estado organizar uma equipe, "cabos eleitorais"PRO EDUCAÇÃO, para visitar cada pai de aluno antes das eleições, pedir votos contra estes dois e qualquer candidato apoiado por eles, expor a nossa realidade, conscientizá-los sobre futuras greves,etc., tenho certeza que vamos virar este jogo.
      As proximas eleições são a ultima esperança dos Educadores, mudar o governo será uma resposta de que os mineiros não estão satisfeitos com a EDUCAÇÃO, com o massacre de seus professores. E qualquer governo que assumir este Estado saberá que aqui não se brinca com coisa séria.
      O ano de 2013 deve ser de muita organização, principalmente, financeira, pois 2014 será o ano da virada, a maior greve de todos os tempos com inicio em fev/14, PASSANDO PELA COPA até out/14, com a derrota de AECIO/ANASTASIA, pois isto será a nossa reivindicação.
      AVANTE MINAS!!!

      Excluir
    2. Chego a duvidar da inteligência e criatividade dos professores mineiros.Um ano da greve que derrubou vocês e ficam só de blá blá blá...ô gente sem iniciativa. Só sabem discursar,mas agir mesmo nada.Como pai de alunos,torço por vocês,mas vocês não saem da mesmice.Luta tem que ser concreta, não pode ser substantivo abstrato.Reajam mestres.Convoquem a nós os pais com decisões concretas que estaremos com vocês na luta.Sergio Menezes BH

      Excluir
    3. Caro Sérgio de que adianta inteligência e criatividade ou até mesmo iniciativa, se temos um ditador no poder? Uma mídia vendida/comprada? Uma justiça a serviço do governo? O concreto será a derrocada deste maldito em 2014. E os pais, após tantas greves, já estão mais que convocados para estarem conosco votando contra este Governo. Digo e repito, nossa última esperança é a derrota dos inimigos da Educação nas urnas em 2014. O resto sim, é abstrato.
      Não temos que cobrar mais nada do governo, vamos cobrar agora da sociedade: FORA ANASTASIA EM 2014 (NOSSA REIVINDICAÇÃO, PAUTA DA GREVE EM 2014)

      Excluir
  10. NO WAY OUT OR THE ONLY WAY OUT

    Caros colegas professores,

    o fato é que, com ou sem sindicato (ainda mais este "sininútil" que aí está), não existe nenhuma perspectiva para a educação mineira e brasileira. Fala-se muito em educação de qualidade, promete-se muito. Entretanto, esta retórica é tudo o que temos tido nos últimos 10, 20, 30 anos. Não podemos ser ingênuos em achar que, como num passe de mágica, começarão a valorizar o professor e a educação. Outro dia um colega professor disse-me com euforia: "segundo matéria no jornal O Tempo, em poucos anos faltarão professores na escola pública". Ele acha que poderá haver valorização dos professores e da educação por este motivo. Entretanto, lembrei a ele que não acho que isso aconteça.

    O fato é que se realmente faltar professores, o governo convocará os desempregados de outras categorias (engenheiros aposentados, advogados em fim de carreira e até alunos do ensino médio, etc)para dar aulas na escola pública. E ainda mais: continuará fabricando estatísticas mentirosas na mídia comprada alegando que a educação de Minas Gerais é a melhor do Brasil e modelo para o mundo.

    Portanto, não se iludam com falsas retóricas, com uma renovação do "sindinútil", pois isso não mudará nada, nadinha nossa história.

    Repito: enquanto não tivermos uma reforma política e eleitora neste país, as coisas permanecerão as mesmas, pois "não se meche em time que está vencendo", conforme a ótica dos governos estaduais do Brasil.

    Outra saída seria a conscientização da classe de que nós, professores estaduais, podemos mudar esta história caso sejamos coesos e unidos.

    Sinceramente, acho mais viável a segunda opção, pois uma reforma política e eleitoral neste país é muito inviável. Estas sanguessugas "lesa-pátria" não moverão uma palha para mudarem um sistema do qual tiram proveito imoral, ilícito e corrupto.

    Neste caso, somente com um movimento grevista capaz de arrebanhar pelo menos 20% do professorado mineiro será capaz de mudar esta situação.

    Do contrário, é continuar reclamando e chorando nas redes sociais a triste história do professor estadual de Minas Gerais.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
  11. TUDO QUE VEM DESTE GOVERNO É PERIGOSO
    Esse “novo” método de avaliação de desempenho proposto pelo ..... nada mais é do que uma cópia de um método de organização do trabalho - o Taylorismo que consiste na aplicação de métodos científicos para obter uniformidade na produção e reduzir custos; no planejamento das etapas de trabalho (metodologia para o trabalho), visando ao aumento da produção; treinamento de trabalhadores para produzir mais e com mais qualidade; especialização do trabalho (o trabalho deve ser realizado tendo em vista uma seqüência e um tempo pré-determinados para que não haja desperdício operacional) e a inserção de supervisão funcional e do planejamento de cargos e tarefas (todas as fases do trabalho devem ser acompanhadas, o que aumenta o controle sobre a atividade e o tempo de trabalho do operário). Lembram que no governo do AZEDO tentaram implantar o GQT que não deu certo esqueceram que as relações que facultam a produção do conhecimento não podem ser comparadas a uma sistema de produção fabril. Esqueceram que para melhorar a qualidade do ensino é preciso primeiro acabar com esse revanchismo entre Estado e servidores. Investimentos na escola e no professor são fundamentais. Como mudar a educação num estado que busca denegrir a imagem do professor? Um estado que vê o professor como um inimigo e por isso quer só ferrá-lo. Escravizá-lo. Um estado que quer jogar a população contra os professores usando mentiras absurdas. As relações devem ser as mais transparentes possíveis e acima de tudo éticas. O que ocorreu no final da greve não pode ocorrer jamais ou seja um acordo que não foi cumprido.

    ResponderExcluir

  12. http://www.youtube.com/watch?v=laOJSr3Oztw

    ResponderExcluir
  13. Colegas!
    Percebam que as incoerências não estão só na parte superior (Assembleia Legislativa), mas aqui em baixo, na nossa forma de nos organizar. Afinal, o Sindicato deveria ser democrático, fazer rodízio entre os coordenadores. Mas o que vemos é que está tudo amarrado, garantindo assim poder a quem está no poder. Isso é política pessoal, assim como o Governador do Estado se mantém no poder e o 'pobre' SindUte também, com seus atuais dirigentes.

    ResponderExcluir
  14. PRECISAMOS URGENTE DE UMA AUDITORIA NOS TRIBUNAIS

    LÁ ESTÃO OS SUPER-SALARIOS E AÇÕES EM PROL DELES MESMOS.

    COMO O JUCIÁRIO JULGA UMA AÇÃO PARA ELE MESMO?

    GOLPE.

    ResponderExcluir
  15. Não vai faltar professores. Na escola onde trabalho onde PROFESSORES se afastaram em FP e LS estão sendo substituídos por alunos nos primeiros anos de faculdade. Todos sem experiência e muito menos sem condições de assumir aulas do ensino médio. Mas para o Governo de MG isso é irrelevante. Quanto pior melhor.É inacreditável............coitado dos alunos da escola pública. E coitado desse país que não prepara seus jovens para ter um futuro melhor.

    ResponderExcluir
  16. GENTE, COMISSÃO, JUSTIÇA, APOSTO, NÃO VAI DAR EM NADA A NÃO SER PROLONGAR PARA 2014 A PROPOSTA DE 1/3 MAS PARA MIM NÃO VAI MUDAR NADA UMA VEZ QUE TENHO 18 AULAS E 24 H TEREI APENAS REDUÇÃO DAS AULAS MAS TEREI QUE CUMPRIR NA ESCOLA. LOGO.... NÃO MUDA NADA, NA SALA OU NA ESCOLA É O MESMO.


    DIFERENÇA

    NA SALA - ALUNOS DESINTERESSADOS E VAMOS A LUTA

    NA ESCOLA CUMPRIMDO HORÁRIO - TOLERANDO PUXA SACO E MAIS COISAS SEM FALAR NO DIREOR QUE QUER OBRIGAR O PROFESOR A DAR AULAS DE REFORÇO PARA ALUNO QUE NÃO QUER REFORÇO, PODE.

    ENTÃO, RESUMINDO... NÃO MUDARÁ NADA, SÓ FAXADA.

    É 6 POR MEIA DUZIA, PELO MENOS FOI ASSIM QUE VI NA LEI, TIRA 2 HORAS AULAS MAS OBRIGA A CUMPRIR NA ESCOLA.

    ResponderExcluir
  17. Raimundo, com todo respeito "não se MEXE em time que está vencendo", sacou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo, muito obrigado pela correção: "...não se mexe em time que está vencendo..."

      Excluir
  18. "movimento grevista" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk LIDERADO POR "QUEM" OU POR QUAL ENTIDADE? COM OBJETIVO DE QUÊ? PRA QUÊ? PRA ONDE? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  19. Mudança na "Avaliação de Desempenho",o que podemos esperar?SUJEIRA E DAS GROSSAS!

    ResponderExcluir
  20. RESPOSTA AO ANÔNIMO ANTI GREVISTA

    "movimento grevista" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk LIDERADO POR "QUEM" OU POR QUAL ENTIDADE? COM OBJETIVO DE QUÊ? PRA QUÊ? PRA ONDE? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    A greve é direito inalienável do trabalhador e está prevista na constituição.

    Quanto a sua efetividade, é claro que depende da coragem e audácia daqueles que se propõem a usá-la como instrumento reivindicatório por uma melhor qualidade de trabalho, salário digno e condições adequadas de trabalho.

    Existem duas razões para não se fazer greve. Vejamos:

    1(PRIMEIRO CASO

    Nossos salários são dignos, as condições de trabalho são adequadas, nossa remuneração é justa comparada ao nosso grau de estudo, nossa titulação, somos valorizados, temos um plano de carreira, etc. Se for este o caso, realmente não existe espaço para a greve aqui.

    2)SEGUNDO CASO

    Quando mesmo diante de injustiças, desigualdades, retaliações, achatamento salarial, perda da carreira, etc, a classe entender que não vale a pena fazer greve, pois eles não merecem aumento salarial, não merecem melhores condições de trabalho, não estão nem aí para plano de carreira, valorização, etc...

    Com qual dos casos acima você se identifica?

    Caso se identifique com o caso 2, realmente não existe lugar para greve.

    Quanto aos que se identificam com o caso 1, adianto que a greve só terá resultado se houver um contingente suficientemente volumoso para começar a incomodar o patrão. No nosso caso, 20% de grevistas seriam suficientes para começarmos a mudar a história da educação neste estado.

    Do contrário, preparem-se para mais 10, 20 anos de reclamações e choros por condições melhores de trabalho.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
  21. A greve "foi" direito inalienável, estão criando uma legislação para ditar o que pode e o que não pode, logo, passou de DIREITO para direito.
    E quem fizer greve, pós Lei, a mesma terá mecanismos para coibir, perseguir e prejudicar os grevistas.
    Essa é a atual conjuntura. Quando greve é regida por Lei, acabou-se com a greve, não é mais greve, ainda vou pensar num termo, como chamar isso

    ResponderExcluir
  22. Concordo plenamente com o Raimundo.Deveríamos entrar de greve já! Não terminar o ano,não entregar resultados.Assim ficaríamos devendo apenas e no máximo um mês e meio e isto faria um estrago para o governo e porque não dizer para pais e alunos.Já que não temos apoio dos mesmos não devemos preocupar com isto.Mas deverá ser uma greve bem propagada com adesão total. Os professores não usam a inteligência,a criatividade e a força que têm.Quem é Anastasia para aguenta a pressão de 400 mil servidores.Os próprios professores boicotam a greve.Vamos pedir ao sindicato greve já antes que teremos que voltar para este blog para ficar mais 1,2,3...anos chorando o leite derramado.Depois que as injustiças viram lei o jeito é acatar sem reclamar.GREVE JÁ.Começar no início de novembro.Provas finais e etc. e tal.Regina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe-me.Eu quis escrever "aguentar" faltou o "r". Regina.

      Excluir

  23. A mínima ação é a DESFILIAÇÃO.

    Pela INUTILIDADE, que fiquemos sozinhos.


    Sind INÚTIL/Aécio/Anastasia, projeto de manutenção no poder, FARINHA DO MESMO SACO.

    ResponderExcluir
  24. 26/10/2012 06:04:17
    Em Sergipe sindicato entra com ação no STF contra a destruição da carreira. Porque o sindicato aqui não fez o mesmo? Está esperando caducar o prazo? Vamos pressionar antes que seja tarde demais. Vejam a notícia:
    PISO: SINTESE ENTRA COM UMA AÇÃO NO STF



    A assessoria jurídica do SINTESE, através da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE protocolou na tarde da última quarta-feira (24) no Supremo Tribunal Federal -STF a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4871. A ação questiona o efeito da lei estadual 213/2011 que desvinculou a formação em Nível Médio do quadro permanente de educadores da rede estadual.

    “A ADI é uma ação do sindicato decidida pela categoria, foi feita uma ampla reflexão para que todos os passos jurídicos fossem cumpridos para não corrermos o risco de inutilizar este recurso. Estamos agora na expectativa da avaliação do Supremo Tribunal Federal desta solicitação do magistério sergipano”, disse a vice-presidente do SINTESE, Lúcia Barroso.

    De acordo com informações do site do STF a relatoria da ação ficará a cargo do Ministro Celso de Mello.

    Para o advogado Henri Clay Andrade, o argumento jurídico para a ADI é que o Estado de Sergipe não pode alterar a carreira do magistério. Apesar de o Brasil ser uma república federativa e os Estados terem competência para legislar, as alterações na carreira dos professores só podem ser realizadas através de lei federal e somente a União tem a competência constitucional de estabelecer tais leis. Atualmente é a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/1996) que estabelece os parâmetros para a carreira do magistério no país.

    Conforme a Constituição Federal o Estado de Sergipe não pode fazer alterações nos requisitos mínimos para o exercício da profissão de professor mesmo em âmbito estadual.

    “A Lei 213/2011 invadiu a competência da União ao fazer alterações na carreira do magistério. O Estado de Sergipe tentou com esta lei acobertar juridicamente um aumento diferenciado, o que fere a isonomia dos trabalhadores da Educação em Sergipe”, aponta Henri Clay Andrade

    Desde o momento em que apresentou o projeto de lei na Assembleia Legislativa ano passado que o SINTESE buscou argumentar com os deputados e também com o governo para evitar a sua a aprovação da lei. No entendimento dos professores a lei 213/2011 foi uma manobra do governo do Estado para não pagar o reajuste do piso para todos os professores.

    A lei aprovada em dezembro de 2011, dividiu a carreira do magistério e tirou dos professores que têm formação em Nível Superior (Pós-Gradução, Mestrado e Doutorado) o parâmetro para o reajuste do piso.

    ResponderExcluir
  25. Vejam bem, se eu entendi, aqui o tal porcaria de sindicato, fica só nas procurações de filiados para ações.É um tal de mandar contra cheque desde 2008 para não sei o que , mais contracheque desde 2011 para requerer devolução de dinheiro para quem optou por vencimento básico etc.Toda vida este sindicato faz isso e somente isso.Nunca fiquei sabendo de alguém que tenha entrado na justiça junto ao sindicato fazendo como diz no site do mesmo , que tenha obtido alguma coisa.Por favor posso estar enganada mas se existe alguém que enviou contracheques e ganhou alguma coisa, please, escreva aqui para que possamos saber que pelo menos alguma vez alguém ganhou alguma coisa via sindinutil.

    ResponderExcluir
  26. SE EU ENTENDI, ISSO É SUFICIENTE PARA FAZERMOS ALGUMA COISA.ME LEMBRO DO MARCUS GUERRA E NADA FIZEMOS .ACHO QUE MERECEMOS O QUE TEMOS.
    Para o advogado Henri Clay Andrade, o argumento jurídico para a ADI é que o Estado de Sergipe não pode alterar a carreira do magistério. Apesar de o Brasil ser uma república federativa e os Estados terem competência para legislar, as alterações na carreira dos professores só podem ser realizadas através de lei federal e somente a União tem a competência constitucional de estabelecer tais leis. Atualmente é a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/1996) que estabelece os parâmetros para a carreira do magistério no país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Minas a Beatriz entrou com uma ADI, porém muitos meses após termos discutido aqui no blog do Euler sobre as estratégias que deveriam ser adotadas. Dessa discussão participou o Marcus Guerra. Resta pesquisarmos para saber o número da ação e os fundamentos adotados.

      Excluir
  27. Caros Colegs Professores,

    Não se iludam!
    A situação é muito mais complexa do que parece.
    Há muita gente "grande" envolvida e interesses internacionais em manter educação do Brasil como está.
    Não se iludam! O SindUte sempre foi e será a favor do governo, pois os interesses de ambos são os mesmos: manipulação e poder.
    Durante a greve, professores de todas as regiões de Minas estiveram presentes. Professores de outros estados também nos apoiaram.
    Porém,o impacto maior somente aconteceu quando os estudantes se uniram a nós, e não pelas ações desastrosas do SindUte.
    Naqueles dias de greve, lá na Assembléia Legislativa, eu percebi a vaidade e a manipulação nos rostos de muitos membros do SindUte.
    Por várias vezes, conversei com diversos colegas professores tentando alertá-los sobre s atitudes e falas contraditórias dos representantes do sindicato.
    Muitos simplesmente me responderam: temos que dar um voto de confiança pra o governo, temos acatar a decisão do sindicato, porque só assim iremos vencer essa greve!
    Confesso que vi todos caminhando felizes para o precipício, e por vontade própria...
    Infelizmente, a inocência, a falta de preparo, a falta de velhaquice e de maturidade fez com que morressemos na praia...
    Não se iludam!
    Os tempos agora são outros. Greve agora já não funciona mais. A classe dos professores, que já era desunida, foi reduzida a pó.
    Pensem de modo capitalista, pois assim é o mundo, e, talvez, um dia teremos novamente o respeito da sociedade.
    "pra que estudar se uma pessoa sem estudo pode chegar a ser presidente do Brasil?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca fui filiada ao SINDUTE por absoluta falta de confiança nas gestões anteriores. No entanto, quando vi a Beatriz na greve dos 112 dias me animei. Eu e várias colegas ficamos confiantes. Observamos td, acompanhamos e participamos dos embates. Qual não foi a nossa surpresa, com o desenrolar dos fatos. Qd todos aguardavam "aquela notícia" fomos surpreendidos com "o golpe". E assim continuamos desfiliadas. Enquanto não houver ação legítima, e não apenas política, não haverá confiança da categoria. Lamentável.

      Excluir
    2. sindPELEGO é "empregadinho" do governo, prova disso é que os filiados não contribuem por meio de boleto, a contribuição é debitada do holerite, isto significa que a SEE é quem arrecada pro afiliado sindPELEGO, repassando para a conta deles. Precisa mais?

      Excluir
    3. Grande fala!!! Muito bom!!!

      Excluir
    4. Por favor me diga como faço para desfiliar do sindiute?

      Excluir
  28. O sindinutil distribuiu um folheto chamado "kit justiça" As ações que ele diz estar movendo e para isso pede aqueles tantos contracheques, são: VANTAGENS PUBLICADAS E NÃO PAGAS, REPETIÇÃO DE INDÉBITO (ASSISTÊNCIA IPSEMG), ATRASO NO AFASTAMENTO PRELIMINAR A APOSENTADORIA, DEMORA NA PUBLICAÇÃO DA APOSENTADORIA,CORREÇÃO DE FÉRIAS PRÊMIO PAGAS EM ESPÉCIE EM ATRASO, INDEFERIMENTO NA CONCESSÃO DO ABONO PERMANÊNCIA, GRATIFICAÇÃO REGIME ESPECIAL DE TRABALHO, RECEBIMENTO DE VANTAGENS INDEVIDAS DECORRENTES DA BOA FÉ DO SERVIDOR, PRORROGAÇÃO DA LICENÇA MATERNIDADE, PROMOÇÃO POR ESCOLARIDADE, DIFERENÇA SALARIAL DO SUBSÍDIO PARA OS SERVIDORES QUE OPTARAM POR RETORNAR PARA A CARREIRA ANTIGA ETC.Me dá náuseas, me dá nojo tudo isso porque sei que não vai ganhar nada.Ou estou errada?? É uma palhaçada e assim passam os meses e ele vai ganhando nas nossas custas.ME ESQUECI DE DIZER QUE O departamento jurídico do sindinutil continua ajuizando ações judiciais visando o cumprimento do pagamento do piso salarial nacional.SERÀ??? e pedem contracheque desde 2008.Meu Deus é muito papel.Imaginem.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. INCOMPETÊNCIA E JUSTIFICATIVAS.

      Pela INUTILIDADE E INCOMPETÊNCIA, que fiquemos sozinhos.

      A mínima ação, é a DESFILIAÇÃO.

      Excluir
    2. época de eleição é assim mesmo

      Excluir
  29. Vejam só a notícia que saiu no Jornal O Tempo de hoje. Prêmio por produtividade somente em 2013 e sem data certa para pagamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. professoramaluquinha30 de outubro de 2012 10:04

      "sábado, 27 de outubro de 2012
      Publicação do Jornal O tempo Sobre o Prêmio Produtividade
      Governo de Antonio Anastasia não Cumpre o Prometido e Prêmio só será pago em 2013
      Governo não admite atraso porque lei não determina data para pagamento"

      http://debatepolicial.blogspot.com.br/2012/10/publicacao-do-jornal-otempo-sobre-o.html

      Excluir
    2. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, AÍ TEM...

      http://debatepolicial.blogspot.com.br/2012/10/publicacao-do-jornal-otempo-sobre-o.html

      "Servidor ainda não foi informado sobre mudança
      Preocupados com o novo modelo de Avaliação de Desempenho Individual, que será adotado pelo governo de Minas a partir de 2013, como revelou O TEMPO ontem, os sindicatos devem ser os últimos a ser comunicados sobre as alterações no sistema.

      A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) entrou em contato, por e-mail, na tarde de ontem, e informou às entidades que "a legislação referente à Avaliação de Desempenho dos servidores do Estado de Minas Gerais não será alterada sem o prévio conhecimento dos representantes dos servidores". Entretanto, o novo modelo já tem definidos os cinco novos critérios de avaliação e foi apresentado a gestores e chefes de gabinete do governo.

      Segundo a Seplag, os sindicatos podem propor alterações no novo formulário durante a reunião do Comitê de Negociação Sindical, que se reúne em novembro. A falta de diálogo sobre as decisões do governo do Estado e a provável subjetividade dos critérios do novo modelo são as principais preocupações dos servidores.

      "Tem sido prática do governo a definição de políticas de salários, carreira e outras questões funcionais sem a participação do servidor, como foi o caso desta mudança na avaliação de desempenho", criticou a presidente do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira. (LP)"

      Excluir

  30. A mínima ação é a DESFILIAÇÃO.

    Pela INUTILIDADE, que fiquemos sozinhos.


    Sind INÚTIL/Aécio/Anastasia, projeto de manutenção no poder, FARINHA DO MESMO SACO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cansativo sua fala viu? Muda o disco pelo amor de Deus!

      Rejane..

      Excluir
  31. Olá, pessoal da luta!

    Caso demore em publicar os comentários ou posts é porque estarei sem acesso à Internet. Motivo: uma forte dor provocada provavelmente por pedra nos rins que apareceu ontem (sábado) à tarde. Já passei no hospital, aplicaram Buscopan na veia, que melhorou. A dor, dizem, é semelhante a do parto. Estou tomando agora o remédio e muito líquido. A dor cessa, mas volta um pouco, menos dolorosa do que antes. Espero, durante a semana, realizar os exames para confirmar o problema, e tomara que consiga expelir a pedra naturalmente. Pedra esta que entrou no meu caminho assim, sem pedir licença alguma, rsrs. Que coisa!.

    Um forte abraço a todos e um ótimo final de semana.

    Euler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meio do caminho havia uma pedra... Vê como as mães sofrem pra parir? Já tive esse problema, precisaria de cirurgia para extração, mas optei por uma cirurgia espiritual e todas as minhas malditas pedras desapareceram como num passe de mágica, foi muito bom. Melhore logo, precisamos de você. Prof. Joyce, São João del Rei.

      Excluir
    2. Bom dia, Grande Eule.

      Melhoras pra voce.

      José Henrique

      Excluir
  32. Prefiro pensar que se está ruim sem o sindicato, pior sem ele. Mas quando o sindicato não responde às críticas recebidas, é por que elas devem ser verdadeiras, afinal quem cala consente.

    ResponderExcluir
  33. Já tive cólica renal a dor é insuportável,.Desejo melhoras rápida porque é terrível a dor

    ResponderExcluir
  34. Pedra no capitão Rômulo no inicio do ano, pedra agora no comandante Euler...
    Uai, será praga de Anastasia ou de Bia?

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Servirão de armamentos para derrubarmos O AVIÃO deles.

      Excluir
  35. bata abacaxi (casca junto) com coca-cola dois litros (aos poucos no liqui senão transborda), e beba durante 24 h, dizem que pulveriza cálculos renais

    ResponderExcluir
  36. Meu caro professor Euler, tenha fé que isso vai passar bastante líquido é bom tomar.

    ResponderExcluir
  37. É em São Paulo, PSDB já sofreu uma derrota, agora vamos a luta para tira-lo do Governo de lá daqui..



    vamos lá gente

    ResponderExcluir
  38. AÇAO EM CONJUNTO NÃO GERA FILIAÇÃO

    SINDUTE GOSTA DAQUELAS QUE MANDA FILIAÇÃO ETC.

    AQUI NA ESCOLA JA FAZEMO CAMPANHA PARA DESFILIARMOS

    ResponderExcluir
  39. Prof. Euler, você é uma pessoa que merece ter muita saúde, muitos anos de vida, defensor incansável que é de nossa sofrida classe de professores da Educação Básica; portanto,
    acesse este link ( http://noticias.r7.com/saude/noticias/saiba-o-que-evitar-na-alimentacao-em-caso-de-pedra-nos-rins-20110524.html ), fique "por dentro" e livre-se "ad aeternum" dos cálculos renais.
    (Monstro Adamus)

    ResponderExcluir
  40. Oi Euler!Melhoras ai grande guerreiro.
    Que você fique livre dessa pedra.
    Ótima semana.
    Fica com Deus.
    obs. Com relação a dor do parto, desista . Homem nenhum poderá imagina-la.Melhor assim viu.

    ResponderExcluir
  41. Agora que São Paulo ficou livre dos tucanos vamos ver se trabalhamos desde já para eleger um governador digno para Minas Gerais.Afinal somos 400.000 funcionários da educação.Se todos nós empenharmos em eleger a mesma pessoa e trabalharmos com nossos familiares e alunos ninguém nos vencerá.Quebrar um graveto é fácil,mas juntemos um molho deles e tentemos quebrá-los juntos.Vamos à luta pessoal.

    ResponderExcluir
  42. O Sind-UTE exclui e tem gasto indevido.
    O sind-UTE de Sete Lagoas excluiu pessoas da Van na última assembléia de filiados e tem gastos indevidos com caravana.
    Na última assembléia foi apresentado o balanço financeiro do sindicato o qual mostra que as despesas são maiores que as receitas.
    Gastos indevidos com caravanas, certamente que contribuem para maiores despesas e consequentemente, gastar mais do que recebe.
    Sara Daniela Barbosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos observando e ficando calados quanto à essa questão de gastos com caravanas ( contratos com ônibus e pagamento de diárias para quem vai nas caravanas).
      Muitas subsedes alugam ônibus com valores exorbitantes... e as sobras das diárias ( a grana daqueles que "dão" nome e "desistem" de viajar) não são devolvidas ao depto financeiro da SEDE CENTRAL, muito menos depositadas em conta corrente como "sobra de caixa". A SEDE CENTRAL faz vista grossa a isso.... como se chama isso?? corrupção ativa? passiva? propinosindute???
      Com a palavra a coordenação.
      Queremos a exemplos de alguns setores públicos, a publicidade de gastos do sindute através do site, bem como, a publicidade do relatório financeiro mês a mês no site das subsedes IMEDIATAMENTE!!!!!
      Chega de tapar o sol com a peneira!!!!

      Tádito.

      Excluir

  43. O Sind INÚTIL, aproveita da situação caótica da categoria.

    TUDO PELA MANUTENÇÃO DO PODER.

    Hoje vemos e sentimos a hipocrisia do Sind INÚTIL.

    Sind INÚTIL/Aécio/Anastasia, FARINHA DO MESMO SACO.

    ResponderExcluir
  44. BEM ELES FALAM BEBER LIQUIDO,ENTÃO BEBO UMAS VERVAS NOS FINAIS DE SEMANDA PARA REPOR LIQUIDO RSRSRS

    ResponderExcluir
  45. QUANDO EU FALO QUE QUEM MANDA É O EXECUTIVO, E QUE O RESTO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO SÃO APENAS COADJUVANTES DO PROCESSO, NÃO ESTOU ERRADO.

    JA COMEÇOU EM TODAS AS PREFEITURAS E GOVERNOS A FANFARRA DOS CARGOS QUE FORAM PROMETIDOS EM TROCA DOS APOIOS POLITICOS..



    ESSE MODELO DE DEMOCRACIA ESTÁ DEVERAS ULTRAPASSADO

    ESTAMOS NO FUNDO DO POÇO

    APOIO EM TROCA DE CARGO E VICE-VERSA

    ResponderExcluir
  46. Um grande abraço aos companheiros (as)e em especial ao PROFESSOR-MOR da deseducação deste estado desgovernado pela corja fascista!

    Sei o que está sentido Euler!
    Melhoras aí companheiro!
    FORÇA NA LUTA E NA SAÚDE, SEMPRE !

    André buzina!

    ResponderExcluir
  47. "...QUANDO EU FALO QUE QUEM MANDA É O EXECUTIVO, E QUE O RESTO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO SÃO APENAS COADJUVANTES DO PROCESSO, NÃO ESTOU ERRADO..."

    Caro anônimo,

    de fato, quem manda é o legislativo, pois é a partir do legislativo que temos o executivo e o judiciário.

    Deixe-me explicar:

    Para que exista o executivo e o judiciário, é preciso que antes exista o legislativo. Depois das eleições que geram o legislativo, aí sim é que teremos os outros dois poderes. Vejamos um exemplo que ilustra claramente este fato. Lembra da nossa última greve? Pois é, ela durou até que um desembargadorzinho (judiciário) "pau mandado" do governador anastasia (executivo) declarou-a ilegal.

    A partir disso só tivemos perdas, perseguições, retaliações, culminando na perda da carreira aprovada por 51 bandidos travestidos de deputados (legislativo).

    Portanto, pode parecer que é o executivo quem manda.Entretanto, o executivo é apenas a ponta do iceberg. De fato, estes três poderes estão conchavados e não farão nada, nadinha que mude o "status quo", do qual eles tiram proveito ilícito, imoral e corrupto.

    Portanto, é importante que ataquemos a base destes poderes, que é o legislativo. É preciso que façamos campanhas sem precedentes na mídia informal, nas redes sociais, em todos os foros possíveis contra os deputados estaduais, principalmente os bandidos sanguessugas que jogaram nossa carreira na lata do lixo.

    Reitero: nossa carreira foi jogada na lata do lixo por 51 safados do legislativo. É aí que temos de atacar com mais intensidade.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desculpe mas é isso tô indignado com o modelo democrático nosso

      piior que o de CHAVES e FIDEL


      TERRA SEM LEI

      Excluir
    2. LEI SÓ VALE PARA OS POLITICOS, APOSTO QUE APOSENTAM COM MANDATO DE 4 ANOS.

      Excluir
  48. Vamos comentar e espalhar, está na hora :

    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/10/29/mauricio-quer-ver-o-supremo-entrar-em-bh/

    ResponderExcluir
  49. O desesperado Aético!

    E Aécio Neves, a estrela ascendente do estagnado PSDB? Pegaria mal chamar atenção para o fato de que as “suas grandes vitórias” nas eleições municipais consistiram em eleger candidatos a prefeito pertencentes a um partido da base governista – o PSB – e não candidatos oposicionistas do próprio PSDB? Aécio foi a Campinas fazer comício para o candidato vitorioso Jonas Donizette, mas a propaganda desse último fazia questão de ostentar sua condição de apoiador da presidenta Dilma e de manter distância do partido de Aécio. Donizete entoava nas rádios campineiras jingles enaltecendo o governo e a figura da presidenta Dilma, nada de elogio ao tucanato. Essa foi uma das “vitórias” que Aécio organizou para a “oposição”!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o aócio neves a estrela decadente do estagnado psdbesta. Qd é q. este sujeitinho, mauricinho, engomado, vai entender q. o povo não confia nele? Existem motivos? Será que esta m... de partido o quer? Quanta pobreza...O camarada nunca trabalhou na vida. Levou um tapinha do avô, e fez-se a estrela. Deus nos livre deste mal.

      Excluir
  50. Colegas, vejam a notícia que foi publicada, hoje, dia 30/10/2012, no jornal HOJE EM DIA:
    BENESSES
    "O governador Antonio Anastasia autorizou a abertura de concurso público para preencher 3.975 vagas de policiais militares e bombeiros. Além disso, encaminhou à Assembléia Legislativa projeto de lei que concede benefícios às categorias como a redução de prazo para as promoções. A justificativa é o do reforço à segurança pública, que vive momentos críticos com assaltos à residências, homicídios e roubos de caixas eletrônicos".
    O QUE É NECESSÁRIO? - MAIS EDUCAÇÃO PARA O POVO E ESCOLAS OU MAIOR EFETIVO DE POLICIAIS E PRISÕES?
    Até quando vamos ver estas decisões erradas?


    ResponderExcluir
    Respostas

    1. http://www.youtube.com/watch?v=673zYtoWM_Y

      Excluir
  51. O lema dos governantes é "retirar da educação e investir na repressão".

    Aposto que tanto o PSDB com sua política repressora quanto os demais partidos direitistas e nisso eu incluo o PT e o serviço de inteligência da Polícia Militar devem estar a postos para mandarem reprimir os professores caso aconteça uma futura greve, e a coisa não é só reprimir é também vigiar, monitorar. Eu que o diga.

    ResponderExcluir
  52. Vocês já viram a Resolução da SEE/MG que revoga a 521/2004? Pois é. Agora, o aluno do 9º Ano pode ser aprovado o Ensino Médio em Regime de Progressão Parcial, dentre outras coisas. A resolução é do dia 26/10/12.
    Melhoras, Euler, meu bem.
    Namorada virtual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso já é antigo amigo, desde a resolução que criou o Ensino Básico, "Ensino Básico" a palavra já fala tudo, a resolução só veio afirmar

      Excluir
    2. bem "básico" mesmo, kkkkkkkk

      Excluir
    3. já vi, bomba à vista!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  53. Sabe porquê???? Porque nós professores somos desunidos e temos um sindicato pago por nós que não vale um tostão furado .Todos os governadores sabe com quem mexe.Que tipo de classe eles tem em suas mãos.Assim se não nos unirmos e se preciso for passar até necessidades e fazer uma greve para arrebentar o balão, nós não valeremos nada , nadinha nestes governos do demônio.Para este tipo de governo, de homens, o que vale é a força da união.A nossa não se destaca em quesito nenhum.È professor achando ótimo uma greve para descansar, professor que vai fazer faxina em casa, ficar mais com a família, viajar para praia, dormir a tarde inteira, ver sessão da tarde e os maridos, os machos, os bobocas dos homens, pagam as contas .Europeu não é assim.Tudo é dividido ou se não é dividido a mulher tem que arcar com uma parte em tudo.Mas os mineiros , porque não brasileiros educadores, não sabem se impor.Acho que independente deste pelego que se diz nos representar(quanta desgraça) nós deveríamos parar e deixar correr os dias.Com este salário e sem este salário dá na mesma pois não vale absolutamente nada.Desfiliação em massa.pensem gente fraca, sem coragem.Desfilie , não sejam otários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " ...e os maridos, os machos, os bobocas dos homens, pagam as contas .Europeu não é assim.Tudo é dividido ou se não é dividido a mulher tem que arcar com uma parte em tudo."
      EM QUE MUNDO VOCÊ ESTÁ? SOU MULHER QUE PAGA CONTAS E SUSTENTA A CASA, FIZ GREVE EM TEMPO COMPLETO E SEI QUE MUITOS MACHOS ESTÃO NA EDUCAÇÃO E SUSTENTAM SUAS FAMÍLIAS. ESSA SUA AFIRMAÇÃO É PROVA DO SEU DESCONHECIMENTO A CERCA DA QUESTÃO!!!

      Excluir
  54. Euler,
    eu nunca tive filhos mais sei perfeitamente o que é uma cólica renal. Expeli minhas pedras (nos 2 rins) com a seguinte receita: 9 limões galego ( ou limão capeta como alguns conhecem e 3 latinhas de coca-cola sem gelo). Durante 3 dias beba em jejum o suco de 3 limões com 1 coca-cola (não é tão ruim. O problema é que tem que ser em jejum e a coca-cola é sem gelo). Meu amigo faça isso durante 3 dia e se não expelir repita depois de 15 dias. Eu fiz e deu certo. Erica

    ResponderExcluir








  55. Jornal HOJE EM DIA

    Política »
    30/10/2012 10:25 - Atualizado em 30/10/2012 10:25
    Marcio Lacerda gira R$ 51 milhões no auge do mensalão
    Amaury Ribeiro Jr e Rodrigo Lopes


    Andre Brant
    Marcio Lacerda
    Fisco detectou movimentação financeira de R$ 51 milhões durante o período

    O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), movimentou, no auge do mensalão, mais de R$ 51 milhões, em apenas um ano, em sua conta de pessoa física, conforme revela a sua declaração de imposto de renda do ano de 2004.

    Incongruência

    Naquele ano, ele declarou à Receita ter rendimento de R$ 9,6 milhões, mas em cruzamento de dados da Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira (CPMF), o fisco detectou uma movimentação financeira de R$ 51 milhões no mesmo ano.

    Tal qual Eike

    Entraram nas contas de Lacerda mais de R$ 4 milhões por mês, cinco vezes o valor que ele declarou de rendimento como pessoa física. Uma bolada digna de bilionários como Eike Batista.

    Mensalão

    Marcio Lacerda teve seu nome envolvido no mensalão quando ainda ocupava a Secretaria Executiva do Ministério da Integração Nacional. Amigo de Ciro Gomes, ele deixou o ministério, em agosto de 2005, depois que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o publicitário Marcos Valério, apontado pela Procuradoria-Geral da República como operador do esquema, afirmaram, em depoimento à CPI, que Lacerda foi emissário no recebimento de recursos do valerioduto.

    Destino

    O dinheiro sacado das contas do empresário Marcos Valério por Marcio Lacerda, que era adjunto no Ministério de Integração Nacional, foi usado para pagar despesas do segundo turno da campanha do ex-presidente Lula, realizada em 2002.

    Devassa

    A declaração de Imposto de Renda que revela a dinheirama fez Lacerda ser alvo de investigação da Receita, da CPI dos Correios e do Ministério Público. Outras 99 declarações de pessoas que tiveram o nome citado no mensalão foram investigadas.

    Relato

    Delúbio Soares também acusou Marcio Lacerda de receber outros R$ 457 mil de Valério, para quitar uma dívida com a empresa New Trade, que prestou serviços para a campanha presidencial do próprio Ciro Gomes, em 2002.

    Incoerência

    Apesar de Marcio Lacerda ser ex- empresário no setor de telecomunicação e investidor do mercado de capitais, os auditores ressaltam para membros da CPI a incoerência entre o rendimento declarado pelo agora prefeito e sua movimentação bancária, que chegou a ser de mais de 50% de seu patrimônio.

    Fortuna

    O valor total de bens declarado à época por Lacerda foi de R$ 80 milhões. A movimentação é calculada de acordo com o pagamento da CPMF.

    Valores

    Já no ano de 2003, também em plena distribuição de dinheiro para políticos no esquema do mensalão, Lacerda declarou ao fisco um rendimento de R$ 12 milhões, mas, nas transações bancárias, a movimentação foi de R$ 33 milhões.





    Tags:
    Marcio Lacerda
    | Mensalão
    | Prefeito de Belo Horizonte
    | Política
    | Hoje em Dia



    Deixe seu comentário!
    Share on orkut Share on twitter Share on facebook Share on email Share on print Share on favorites Share on google Share on digg Share on aim Share on live Share on blogger Share on myspace Share on gmail More Sharing Services 43
    Leia Também

    Orçamento de 2013 prevê alta de 8,9%, diz Miriam
    Haddad e Kassab formalizam equipe de transição em SP
    Presidente da Câmara coloca fator previdenciário em pauta
    Governistas defenderão prorrogação de CPI do Cachoeira até dezembro
    Condenado, Tolentino entrega passaporte ao STF
    Poder Executivo recebeu mais de 43 mil pedidos da Lei de Acesso à Informação
    Governadores pedem a Sarney agilidade em votação
    Presidente da Fiesp diz que vai lutar por candidatura a governador

    ResponderExcluir
  56. GENTE, NÃO ENTENDI, AQUILO NA FOTO DO BARCO NEW YORK É LIXO?

    1º MUNDO?


    EU EM FIM DO MUNDO MESMO, MAIOR ECONOMIA MUNDO FAZENDO ISSO

    http://noticias.uol.com.br/album/2012/10/30/furacao-sandy-provoca-estragos-nos-eua-america-central-e-canada.htm?fotoNavId=pr9346066

    ResponderExcluir
  57. Olá pessoal. Não é assunto deste post, mas gostaria que fosse comentado neste blog, talvez num próximo post, a notícia seguinte.
    Abraço,
    Ana
    Governo publica decreto para prevenção de assédio moral

    Qua, 17 de Outubro de 2012 09:49



    O Governo de Minas Gerais, visando implementar medidas efetivas de prevenção e combate ao assédio moral na Administração Pública Direta e Indireta do Poder Executivo, publicou o Decreto nº 46.060, de 5 de outubro de 2012, que regulamenta a Lei Complementar nº 116/2011. Ao contrário das normas existentes sobre o tema, com o foco na investigação de condutas tipificadas como assédio moral e aplicação de penalidades aos infratores, o Decreto nº 46.060/2012 prioriza a instituição de mecanismos de prevenção e a busca de soluções conciliatórias para os conflitos.

    Dentre as inovações, a inserção da prevenção do assédio moral na política de saúde ocupacional do Poder Executivo é destaque. Assim, nos casos comprovados de ocorrência de assédio moral, a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional será notificada, visando subsidiar o acompanhamento de informações estatísticas sobre licenças para tratamento de saúde em virtude de patologia associada ao assédio.

    Além disso, o Decreto nº 46.060/2012 estabelece procedimentos e prazos para apuração do ocorrido, dando rapidez e eficiência à composição e à mediação das demandas. Se as tentativas de conciliação forem frustradas, prevê-se ainda, o encaminhamento à Controladoria-Geral do Estado, que ficará encarregada de instaurar processo administrativo disciplinar, observadas as disposições do Estatuto do Servidor Público do Estado de Minas Gerais.

    Diversas ações para disseminação de informações nos órgãos e entidades são propostas, como forma preventiva do assédio moral. Um exemplo é a capacitação específica para unidades de recursos humanos e representantes das entidades sindicais, com conteúdo que possibilite identificar condutas de assédio moral e incentivar a conciliação entre as partes envolvidas.

    A redação da minuta que originou o decreto foi coordenada pela Superintendência Central de Política de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), com a colaboração da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional e a participação das entidades representativas dos servidores do Poder Executivo. A proposta de regulamentação da Lei Complementar nº 116/2011 foi discutida e analisada no âmbito do Comitê de Negociação Sindical (Cones).

    ResponderExcluir
  58. Olá, pessoal da luta!

    Boa tarde!

    Felizmente já estou melhor. A pedra no meu caminho era menor do que a do meu amigo Rômulo. Tudo indica que não vou passar por cirurgia, graças a Deus. Já consegui expelir um pedaço da pedra. Agradeço a todos e todas que manifestaram solidariedade aqui no blog ou por e-mail. E também aos desejaram, em oração ou em pensamento, que superássemos esse pequeno obstáculo.

    Volto à rotina de trabalho. Um pouco debilitado, ainda, confesso. É que, na sequência da pedra nos rins, em função dos remédios e do calor, tive forte diarreia, rsrs. Mas já estou melhor. Merecia um mês de licença médica, mas como sou modesto, pedi ao médico apenas dois dias para os exames e superação desses problemas. Isso foi na segunda e na terça-feira. Hoje já estou trabalhando.

    Em função da ineficiência gerencial instaurada em Minas pelos governos do faraó e seu afilhado, seguramente vou deixar de prestar mais um dia de serviço, além dos dois da licença médica. Por quê? Explico-lhes. É que a direção da escola não tem autoridade para abonar os dois dias e mandou que eu (e faz o mesmo com todos os casos semelhantes) marcasse perícia médica em BH para que o atestado médico seja apresentado. Como eu trabalho em outro local durante o dia, vou ter que faltar um dia de serviço para comparecer em horário noturno na perícia médica.

    Ou seja: prejuízo para os alunos, tempo desperdiçado, por conta da burocracia burra e cretina de um sistema completamente falido, que é este da Educação. Mas, tudo bem, já que eles querem assim... Dá próxima vez (toc, toc na madeira) vou pedir ao médico um mês de licença, pois assim pelo menos vou poder cuidar da burocracia de pegar o BIM, marcar perícia, e me dirigir até BH para enfrentar uma enorme fila para que o médico do estado confirme o atestado dado por um profissional habilitado para tal.

    Enquanto tivermos governantes (e secretárias de estado, e inspetores, e direções de escola, sem generalizar, obviamente) com mentalidade repressora e pouco sensível aos seres humanos com seus diferentes problemas, assistiremos à repetição de práticas como esta e outras piores ainda, como já atestaram aqui no blog.

    Um forte abraço a todos e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  59. A minha intuição diz que o sind ute ,quando entra na justiça, para "DEFENDER"??????/ OS DIREITOS DOS SERVIDORES,eles já sabem o resultado. Se não fosse assim eu diria que TJMG teria desmoralizado-os.Ta no site da educação.
    ..............."legitimidade
    O Tribunal considerou que o Sind-UTE não detém legitimidade para impetrar tal solicitação, uma vez que o Sindicato conta com servidores efetivados em seus quadros e, portanto, também deveria defender os interesses desses profissionais. O TJMG ainda constatou "litigância de má-fé" por parte da entidade no processo.

    Além da ilegitimidade, o TJMG determinou que o Sind-UTE seja "reputado litigante de má-fé", nos termos dos artigos 14, I e II, e 17, II, ambos do Código de Processo Civil. Segundo consta no acórdão, o Sindicato "ao defender o interesse de servidores efetivos filiados, descumpriu, no mandado de segurança, os deveres de expor os fatos em juízo conforme a verdade e de proceder com lealdade e boa-fé".

    Sobre a conduta do Sindicato no processo, o texto aponta ainda que "é clara a alteração da verdade por parte do Sind-UTE/MG". Em virtude da má-fé detectada pelo Tribunal, o Sindicato foi condenado a pagar multa no valor de 1% do valor da causa.

    Em fevereiro deste ano, o Sind-UTE já havia sofrido uma derrota na justiça em relação a este mesmo mandado de segurança. Na ocasião, o Tribunal de Justiça deferiu a liminar, mas, a pedido da Advocacia Geral do Estado, reconsiderou, tendo em vista que o iminente início das aulas."""

    ResponderExcluir
  60. Gostei de saber que está melhor, precisamos de vc na luta. Abraço

    ResponderExcluir
  61. O resultado preliminar do concurso mostra nossa nota, mas eu queria saber sobre a minha posição entre os aprovados. Aquele item que fala da classificação é a minha posição na lista dos habilitados?

    ResponderExcluir
  62. Também quero a listagem dos aprovados Mettropolitana a

    ResponderExcluir
  63. Parece que houve uma mudança na perícia para quem for de fora de bh. Dê uma olhadinha no decreto no portal do servidor.

    ResponderExcluir
  64. Gente,

    Cadê meu 5% que sairia no mês de outubro( pagamento em novembro)?

    ResponderExcluir
  65. Não entendo como todos os demais sindicatos funcionam somente o dos professores andam pra trás.Não conseguem nada,nada, só sabe reclamar.Engraçado que nós sustentamos eles é pra ficar reclamando ou defedendo nossos direitos?Pra que sindicato? Um sindicato que não funciona é melhor nem ter. Pra que eleição? Pra que SINDICATO?

    ResponderExcluir
  66. OS 5% MAIS UMA VEZ FORAM ROUBADOS PELO FARAÓ.É o que ele só sabe fazer,roubar o salário do trabalhador para engordar o bolso dele e do seu padrinho.Que podreza do Faraó,hem gente?Governar deste jeito é fácil e mole.

    ResponderExcluir
  67. Este concurso não vai dar em nada,é só para ingles ver.O Faraó está enrolado até ao pescoço com os da lei 100 que ele inventou e não sabe como sair dessa.E o Sindinultil foi conivente e tambem não sabe como resolver esta porcaria e quem acredita nestes doidos tambem está ficando doido.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Essa corda vai arrebentar.

      O avião deles vai cair.

      Está chegando a hora.

      A MÍNIMA AÇÃO, É A DESFILIAÇÃO!!

      Excluir
  68. Quanto ao concursos da polícia e do corpo de bombeiros é mais uma de suas manobras.Arrecadar fundos pra pagar o prêmio produtividade.O Estado está falido e ele não tem coragem de falar para o povo mineiro.Quero ver até quando irá sustentar a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falido? E o dinheiro arrecadado em impostos e roubado dos salários dos professores e outros funcionários? Você está profundamente equivocado...

      Excluir
  69. mandei um comentario e nao foi publicado...e verdade q depois do dia 5 de novembro nao vamos mais poder entrar na justica contra a lei 100...verdade ou mentira....por isso essa enrolacao com o concurso...aguardo noticias...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vamos desistir de entrar na justiça, pois chega de tanta injustiça. Só na educação que acontece isso. O nosso sindicato nunca deveria ter aceitado isso me desfiliei porque o sindicato sempre apoiou a lei 100, acho um absurdo. Vamos esperar o que o governo vai armar para nós. Seja o que for,ele estará sempre fora da lei. VAMOS ENTRAR NA JUSTIÇA DE QUALQUER FORMA. Li alguns comentários no blog da Renata Vilhena e ela é bem clara: "o governo está dando os mesmos direitos aos efetivados mas estabilidade só através de concurso", palavras da própria Vilhena. Não vamos desistir de forma alguma.

      Excluir

  70. Justiça obriga Estado a elevar investimento na Saúde e Educação

    Amália Goulart - Do Hoje em Dia - 02/11/12


    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu obrigar o governo estadual a investir, anualmente, 12% da receita na Saúde e 25% na Educação. A medida foi tomada, em caráter liminar, atendendo a um pedido do Ministério Público Estadual.

    As promotorias de Defesa do Patrimônio Público, da Saúde e da Educação entraram com uma ação por improbidade administrativa contra o Estado, solicitando que a Justiça anulasse um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) firmado pelo Executivo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), permitindo ao governador Antonio Anastasia (PSDB) descumprir a Constituição Federal, que obriga estados e Distrito Federal a investirem percentuais definidos para Educação e Saúde.

    Em outubro, o juiz de primeira instância entendeu que o MP tinha razão. Decidiu conceder a liminar almejada. Caso não seja cumprida, o governo estará sujeito a multas diárias até que seja julgado o mérito da ação.

    Decisão

    “Concedo a antecipação de tutela para determinar a imediata suspensão dos efeitos do TAG celebrado entre o Estado e o TCE, mantendo-se os parâmetros de aplicação dos recursos da Saúde e Educação, 12% e 25%, respectivamente, até julgamento definitivo da ação, sob pena de multa diária por descumprimento, a ser arbitrada por este juízo e revertida para o Fundo Estadual de Direitos Difusos”, diz trecho do despacho do juiz. Antes de decidir acatar a solicitação dos promotores, o TJMG concedeu ao governo o direito de se manifestar.

    A assessoria de imprensa do Executivo foi acionada, porém, até o fechamento desta edição não havia se manifestado sobre o caso.

    Histórico

    O TAG foi assinado no dia 8 de fevereiro deste ano. De acordo com o documento, o governo mineiro teria que investir 9,68% na Saúde, neste ano, e 22,82% da receita em Educação. Em 2013, os percentuais seriam de 10,84% e 23,91% em Saúde e Educação, respectivamente.

    O TAG foi aprovado por unanimidade pelos conselheiros do Tribunal de Contas. O relator da matéria foi o ex-deputado Mauri Torres, ex-líder do Executivo mineiro na Assembleia Legislativa.

    O tribunal é o órgão fiscalizador das contas do governo. Por isso, teve que avalizar a manobra. Apenas em 2014, o Estado estaria obrigado a cumprir os percentuais legais, segundo o termo. À época, houve representação por parte da oposição no Ministério Público Estadual, que apurou os fatos e apresentou a ação.

    Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/justica-obriga-estado-a-elevar-investimento-na-saude-e-educac-o-1.52196

    ResponderExcluir