terça-feira, 10 de abril de 2012

Reportagem do CQC fala dos gastos do legislativo mineiro. Mas se omite sobre a Educação. Por que será?

Reportagem do CQC fala dos gastos do legislativo mineiro. Mas se omite sobre a Educação. Por que será?

O programa CQC, exibido semanalmente pela rede de TV Band, mostrou para o Brasil que a Assembleia Legislativa - ou homologativa - de Minas é a que mais gasta dinheiro público entre os parlamentos do país. Um bilhão de reais por ano, para mostrar muito pouco serviço. Ou melhor: para mostrar desserviços, como a destruição da carreira dos profissionais da Educação de Minas, entre outros fazeres que desmerecem aquela casa homologativa.

Mas, se a reportagem do CQC mostrou aquilo que muitos não sabiam - os enormes gastos para manter aquela Casa -, por outro lado, "esqueceram" de mencionar os problemas da Educação e dos educadores de Minas Gerais. O CQC tem recebido inúmeras denúncias feitas por colegas profissionais da Educação. Eles sabem muito bem da realidade existente em Minas Gerais, mas preferiram omitir seletivamente, retirando a palavra Educação da reportagem. Falaram em problemas com as estradas, com a Saúde pública, que são problemas muito ligados, ou mais fortemente ligados ao governo federal, ou aos governos municipais, mas nada disseram, por exemplo, sobre o não pagamento do nosso piso salarial. Por que será?

É público e notório que a mídia brasileira cumpre um papel de desinformar a população, de fazê-la aceitar aquilo que interessa aos de cima. É público e notório, igualmente, que o governo de Minas tem as melhore$$$$$$$ relações do mundo com a mídia mineira e nacional. Isso talvez explique essa ausência de associação entre os privilégios para alguns segmentos, como no Legislativo (e no Judiciário idem), e o total descaso que se pratica com a Educação pública.

Os governos de Minas e do Brasil (incluindo o federal) destruíram a Educação pública básica e não têm projeto para fazê-la ressuscitar. Carreiras destruídas, piso salarial que virou piada nacional - pois ninguém o aplica corretamente -, profissionais desencantados com a carreira, realidades das escolas públicas que sobrevivem nas piores condições, e por aí. Mas a mídia não vê isso. Seletivamente, ataca o parlamento, que é conivente, servil e inútil, sem dúvida, mas é apenas uma parte da engrenagem podre. E as outras partes?

Se quisessem fazer uma reportagem séria, eles mostrariam, ao lado dos gastos na ALMG, o que acontece hoje nas escolas de Minas Gerais, nos hospitais, nas comunidades, nas ruas, enfim. Mostraria, por exemplo, que um professor com curso superior ou mestrado recebe, em Minas, apenas dois salários mínimos de teto salarial, e que não há perspectiva de carreira, de futuro, para este professor. Enquanto isso, deputados vivem nababescamente com salários de marajás, verbas indenizatórias de todo tipo, para custear do cafezinho na esquina aos passeios turísticos com suas (ou seus) amantes e amigos.

Claro que não sobra dinheiro para remunerar bem aos educadores, pois precisam de grana para bancar os gastos com esta elite cínica, que reparte entre si os recursos arrancados do suor do nosso trabalho. Não falta dinheiro para bancar R$ 1 bilhão de reais anualmente com um parlamento inútil, assim como não faltam recursos para construir cidades administrativas, estádios de futebol, ou para bancar a Copa do Mundo. Mas, para a Educação básica, fundamental na vida de milhões de famílias de baixa renda, ah, para isso não têm grana. Precisam mandar cortar o café, a merenda, o piso, a carreira, e colocar os capitães do mato para punir e perseguir os educadores, que cada vez mais abarrotam as salas de psiquiatria com doenças mentais as mais variadas.

O CQC, assim como toda a mídia mineira e nacional, não viu nada disso. Como também continuam cegos, para os interesses dos de baixo, a Justiça, o MP mineiro, e tantos outros que deveriam se impor e cobrar dos governos o respeito à coisa pública. E isso começa com a devolução, aos profissionais da Educação, da carreira que foi destruída e o correto pagamento do piso salarial. Omisso - e cúmplice - também é o governo federal, que faz pouco caso da Educação básica, apesar dos discursos em véspera de eleição. Na prática, reproduz a política neoliberal inaugurada por FHC e joga para a plateia quando diz que este assunto - o da Educação básica - não lhe diz respeito. Ora, como pode um problema afeito ao presente e ao futuro de milhões de brasileiros escapar da alçada do governo federal?

O parlamento mineiro - e como de resto, quase todos os parlamentos e parlamentares brasileiros - é uma inutilidade só, disso quase todo mundo está ciente. Que o CQC tenha mostrado esta face de desperdício do dinheiro publico para o Brasil é digno de nota. Mas, que ele está nos devendo uma matéria jornalística que mereça este nome, ah, isso está. Quando será que a mídia mineira e nacional vai tomar vergonha na cara e mostrar o Brasil real para a população? Ou será que é mais fácil acreditar em Papai Noel?

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***


Frei Gilvander:

Denúncia: patrulhas da polícia militar de Minas Gerais ameaçam famílias acampadas em Jequitaí, Norte de Minas, no Acampamento Novo Paraíso por volta de meia noite.

Por volta de meia noite do dia 10 de abril de 2012, a Polícia militar de Minas Gerais, fortemente armada, ameaçou famílias do acampamento. "Caso tenha qualquer tentativa de invasão estaremos de prontidão a defender a propriedade", disse um chefe de polícia. Sem que houvesse qualquer tipo de mandado, a polícia ameaçou com prisão arbitrária, alegando que as famílias estariam planejando uma ocupação de terra. A polícia reafirmou estar disposta a não medir qualquer esforço para defender os interesses do latifúndio, e também do Estado. A Fazenda Correntes, área citada pelos policiais, está resguardada por jagunços que não são conhecidos pelos trabalhadores na região. Há indícios de ligação de milícia armada no local. Nesta fazenda já foi encontrado armamento pesado de uso exclusivo do exército e exercício de trabalho escravo. Há interesses na área principalmente depois da possível construção da barragem do rio Jequitaí que desalojaria pelo menos 600 famílias, a fazenda estaria no projeto. Depois da execução de 3 trabalhadores sem terra de Minas Gerais recentemente, a polícia continua tratando os trabalhadores rurais Sem Terra como bandidos.

Contato: com Marili, cel. Tim: 38 9154 5437

Nota Denúncia do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST/MG.

Um abraço afetuoso. Gilvander Moreira, frei Carmelita.
e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.br
www.gilvander.org.br
www.twitter.com/gilvanderluis
Facebook: gilvander.moreira
skype: gilvander.moreira


46 comentários:

  1. Excelente análise Professor Euler! Graças a Deus temos você: um líder com um alcance intelectual político elevadíssimo para nos ajudar a encaixar as peças deste malígno quebra-cabeça criado com um pacto entre os entes federados, um judiciário corrúpto e uma mídia omissa para nos esmagar.

    Agora me lembro bem quando fomos traídos pelo (des)governador e seus carneiros no dia 23/11/11, que eu e alguns colegas professores disparamos incansavelmente, por vários dias, material sobre a traição do (des)governo para o CQC, mas eles nunca nem ao menos responderam.
    Infelizmente só dá pra constatar a todo momento que os nossos inimigos estão por todos os lados, e principalmente uma população alienada se torna um dos maiores entraves para que os nossos problemas como categoria de trabalhadores em educação e como nação em ascenção ao 1°mundo se resolvam.
    Eu nunca fui a favor de violência, mas me assusta pensar que se as coisas continuarem como estão indo de mal a pior, de acordo com a história, me parece inevitável que em meio a tanta corrupção, tirania, opressão e total descompromisso com a dignidade humana, surja como consequência: grupos de resistência armada, visto que o Brasil ainda é um país jovem e imaturo para prever e evitar tais consequências.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro ou minha cara, a questão da violência no Brasil ela é trabalhada para não afetar os interesses elitistas, não atingir os alvos políticos e sempre ficar entre o próprio povo. Toda e qualquer manifestação contrária aos ditames que estão estabelecidos no Brasil serão tratados como CRIME, principalmente aquelas que procuram atingir de modo profundo os BASTIÕES DO PODER BRASILEIRO.

      Para se chegar a um nível de indignação tal no Brasil que descambe para a violência que atinja os representantes políticos poderosos, como você diz devemos observar que, em primeiro lugar os países em que se registraram tais episódios ocorreu-se a participação maciça do povo no processo, em segundo lugar para haver essa participação popular o próprio povo passou por privações como a fome e a miséria, a exemplo da Revolução Francesa, que foi um marco histórico importante em que se constata esse processo, seguido a isso o esclarecimento da população através de recursos linguísticos acessível a eles (para uma população iletrada as imagens são de suma importância, isso complementado com as articulações verbais), levando-os a terem contato com situações das quais eles não tinham perfeita compreensão e, também estimulando a coragem, pois o PODER INSTITUÍDO faz o contrário estimula o medo, a covardia, justamente para não terem despertado no povo o ódio contra os seus, devido aos seus atos e/ou ingerências.

      No Brasil é muito comum termos a violência direcionada do aluno contra o professor, pois a partir daí funciona como uma forma de pressionar o professor a não preparar o aluno de uma maneira crítica que possa incutir saberes que o tornam ciente das mazelas e falcatruas instaladas, se ele consegue saber ele não irá contestar, pois o aprendizado hoje em dia estabelecido é para torná-lo um BURGUÊS ou na melhor das hipóteses PEQUENO BURGUÊS, ou seja, recebem o estímulo do SER e TER, mas no processo o TER fala mais alto e no caso do nosso Brasil, aquele que não tem é estimulado a roubar para ter, pois podemos perceber que as elites burguesas para se enriquecerem se pautaram nisso, vide historicamente o escravismo mundial de negreiros. Portanto, manter o povo ordeiro e pacífico é uma das formas que podem ser usadas e trabalhadas pelas elites, principalmente nas atuais situações de violências que vitimam os professores, isso dependendo da situação que se queira moldar no povão, ou seja, a violência é sempre redirecionada para outro foco, e, se for direcionada para as elites serão combatidas a ferro e fogo como assim fez o filho de D. João, quando o Brasil se tornou independente.

      Excluir
  2. É visível que imprensa nenhuma do nosso país pode criticar o governo de MG, a Assembleia Legislativa ta liberado, mas o executivo é blindado. Falta coragem ou que pra imprensa?

    ResponderExcluir
  3. O que mais me envergonhou de ser brasileiro, nas entrevista do CQC, foram as afirmações feitas pelos deputados, de que a Democracia custa caro. A Democracia só é cara aqui neste país da corrupção. Eles não sabem o que é Democracia, pois, o que eles exercem é a Cleptocracia. Coitado do povo brasileiro.

    ResponderExcluir
  4. Não falam sobre a educação pq não a julgam tema relevante e não "podem" afrontar o executivo que enche seus cofres com as verbas milionárias!

    ResponderExcluir
  5. Nem este blog fala de educação porque eles vão falar? Ou a educação só se restringe ao piso. Cadê o fim da lei 100 já votada como INCONSTITUCIONAL, e a falta de segurança nas escolas ninguém fala, porque será?

    ResponderExcluir
  6. "AnônimoApr 11, 2012 08:48 AM

    Nem este blog fala de educação porque eles vão falar? Ou a educação só se restringe ao piso. Cadê o fim da lei 100 já votada como INCONSTITUCIONAL, e a falta de segurança nas escolas ninguém fala, porque será?
    Responder
    LEI 100 JÁ FOI MUITO FALADA...
    TRIBUNAL DE JUSTIÇA MINAS GERAIS

    Número do processo:
    1.0024.08.942689-4/002(1)
    Númeração Única:
    9426894-02.2008.8.13.0024

    Processos associados:
    clique para pesquisar




    Relator:
    Des.(a) ALEXANDRE VICTOR DE CARVALHO

    Relator do Acórdão:
    Des.(a) ALEXANDRE VICTOR DE CARVALHO

    Data do Julgamento:
    23/03/2011

    Data da Publicação:
    29/04/2011

    Inteiro Teor:


    EMENTA: INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE - ARGUIÇÃO IRRELEVANTE - ART. 7º, INCISO V, DA LEI ESTADUAL Nº. 100/2007 –


    Eis o teor da ementa do referido acórdão:
    INCIDENTE DE INCONSTITUCIONALIDADE. ARTIGO 7º, INCISO V DA LEI COMPLEMENTAR 100/07 DO ESTADO DE MINAS GERAIS. PROFESSOR. FUNÇÃO PÚBLICA. TITULARIZAÇÃO EM CARGO EFETIVO. INCLUSÃO NO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO. AFRONTA AOS ARTIGOS 37, II E 40, §§ 13 E 14 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA. INCONSTITUCIONALIDADE DA NORMA DECLARADA INCIDENTALMENTE. - Ao transformar em titular de cargo efetivo, sem submissão a concurso, servidor ocupante da denominada "“ função pública “", o artigo 7º, inciso V, da Lei Complementar nº 100/07 viola frontalmente o artigo 37, II, da Constituição Federal, que estabelece depender a investidura em cargo ou emprego público de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas, apenas, as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. - Noutro vértice, se o dispositivo pretende incluir no regime próprio de previdência do Estado servidor não titular de cargo efetivo, afronta o artigo 40, §§ 13 e 14 da Constituição da República, que vincula os servidores ocupantes, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, ao Regime Geral de Previdência Social - Rel. Des. Herculano Rodrigues, publicação em 12 de fevereiro de 2010).
    --------------------------xXx------------------------
    E insegurança também, mas agora a maior violencia é o não cumprimento da LEI 11.738/2008 aquela da CONSTITUIÇÃO DE 1988, ta lembrado(a)??? A do PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL.
    A gente vai conseguir !
    LEI É PARA SER CUMPRIDA. " DURA LEX, SED LEX". CUMPRA-SE, NÃO É STF?

    ResponderExcluir
  7. Só com uma lei que limite os gastos do executivo com propaganda pode mudar tal situação, segundo informações em BH a mídia barganha contratos com o governo em troca de sua subserrviência. Em todas as esferas de governo isto acontece, quer dizer, você paga a mídia para não informar a população sobre os desmandos doi governo.
    SAÍDA LIMITAR OS GASTOS PÚBLICOS COM PROPAGANDA OU QUE SE USE UMA REDE PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  8. DEMOCRACIA EM RISCO

    Vultosas verbas PÚBLICAS são "legalizadas" para uso dos políticos, CORRUPTOS E INCOMPETENTES.

    Generalizaram o CAIXA 2, como prática eleitoral.

    Somadas estas vultosas verbas (PÚBLICAS E CX 2), estas incentivam a prática da corrupção no processo eleitoral e DESTROCEM A DEMOCRACIA.

    ... DEPOIS DE MUITOS ANOS, AO OBSERVAR O TÍTULO DE ELEITOR, PASSEI A ENTENDER O VERDADEIRO SIGNIFICADO DO QUE É "ZONA ELEITORAL".

    Infelizmente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor desconsiderem a palavra no texto acima, DESTROCEM e reconsiderem "DESTORCEM".

      Obrigado.

      Excluir
    2. Há uma grande diferença entre DESTORCER e DISTORCER...
      O que RE AL MEN TE você quis dizer?

      Excluir
  9. "Anônimo Apr 11, 2012 08:48 AM
    Nem este blog fala de educação porque eles vão falar? Ou a educação só se restringe ao piso. Cadê o fim da lei 100 já votada como INCONSTITUCIONAL, e a falta de segurança nas escolas ninguém fala, porque será?"

    Responder: Caríssimo(a), este blog defende o piso sem se restringir a ele, portanto, você está equivocado(a). Fala de política educacional que - se não passar pela valorização do profissional de educação, em caráter remuneratório mesmo - continuará perpetuando a desmotivação, a humilhação e a destituição da identidade profissional dos trabalhadores em educação. Necessitamos do Piso acrescido dos direitos adquiridos, pelo simples motivo de resgate da dignidade da categoria, que assiste impotente, por exemplo, o desperdício de R$ 13,6 milhões de reais aplicados num PIP que é, no mínimo, um escárnio à inteligência dos educadores mineiros. Precisamos do Piso, e mesmo assim, acredite se quiser, somados ao longo do ano, não alcança os proventos mensais de um deputado. Ah... mas são eles que ganham muito? Que nada! Nós é que ganhamos pouco mesmo. São os professores os responsáveis pela dívida do governo? Parece que sim, quebramos qualquer orçamento público, mas o 1 bilhão/ano do legislativo mineiro, é apenas uma soma irrisória, né? Por que não aproveita e escreve a Assembleia - os parlamentares aceitam sugestão de projetos de lei - para dar fim a L100? São eles que fazem e aprovam as leis nas Minas Geraes. E quem sabe, uma sugestão também cairia bem: já que a Lei da Merenda está sendo cumprida, que cumpram também a Lei do Piso. Quanto a segurança na escola, também dependemos de um projeto de lei para cuidar disso, talvez com um destacamento da polícia militar em cada unidade de ensino, o professor vai ter garantida sua integridade física e moral. Como vê, todos dependemos do legislativo para a coisa funcionar. Deve ser por isso que se justifica tantos gastos com a ALMG. Este blog é aberto às críticas, mas bitolamentos não acrescentam muito aqui. Se não tem nada de novo ou bom para somar, restrinja-se à leitura do mesmo, o ridículo também tem limite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado como a questão da LC100 mexe com os nervos... Será porque foi o início de uma série de afrontas ao sistema jurídico, atropelo de leis maiores, etc? Ou porque quando a alguns beneficiou, mesmo sendo uma aberração, foi apoiada e sustentada por todos os envolvidos (professores, governo, sindicato e pais de alunos)? Seu ataque ao comentário e, por extensão, ao comentarista, contrário a tudo o que o blog prega (não agressividade, apologia à união, esforço coletivo, etc.) soa como pessoal e desesperado. Meus comentários já foram censurados diversas vezes aqui, e eu nunca me escondi atrás de pseudônimos ou anonimato, pois tenho argumentos para defender meu ponto de vista sem atacar efetivados, que entendo mais como vítimas de uma armação do que culpados. Se o blog não se prestar a defender pontos de vista, mesmo que opostos, relativos à educação como um todo, para que servirá? Entendo que a efetivação deve ser comentada sim , desde que se possam visualizar novos fatos ou encaminhamentos que auxiliem o fortalecimento da categoria pela via da justiça, conforme já foi dito aqui pela colega Gracieusa Brito. Ao fugirmos do debate, endossamos a desfaçatez do governo ao atropelar a justiça, não uma ou duas vezes, mas várias desde então (2007).Cumpre lembrar que o tão criticado atual governador foi eleito em primeiro turno, o que impediu maiores discussões sobre os candidatos. Como se diz, um erro jamais pode justificar outro e não se dve usar dois pesos e duas medidas, de acordo com interesses particulares em detrimento de toda uma categoria de profissionais.
      Obrigado
      MArcelo

      Excluir
  10. Querido Euler,sua inteligencia me seduz mas,sua negatividade me afasta.A imprensa mineira jamais teria esta coragem de ENFRENTAR os poderosos destas Minas Gerais.Para falar a verdade sobre esta lama de sujeira impregnada sobre o povo mineiro somente a imprensa de fora.Vejo isto como um belo começo,tudo bem que nao falaram de educaçao ,mas,sera que voce quer tudo perfeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual é a sua, "MANÉ"?
      De que lado você está?
      Quem é você?
      Te conheço?

      Excluir
  11. Atenção pessoal do blog,

    no FACEBOOK é possível acessar a conta do Lula,

    (Lula - político), e é possível postar mensagens, links de vídeos.

    Vamos contar prá ele qual a verdadeira situação de Minas Gerais, com este governozinho DITADOR/NAZISTA.

    Vamos postar Links de vídeos e todo material que possuímos.

    Eu acabei de postar o link da fala do Deputado Sávio Souza Cruz sobre a dívida de Minas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COLEGAS;ABANDONEI UMA RADIO MUITO POPULAR POR AQUI E PASSEI A OUVIR A RADIO BANDNEWS, ONDE INFORMA OS ACONTECIMENTOS POR TODO O PAIS... ESTOU ACOMPANHANDO AS GREVES DA EDUCAÇÃO POR VARIOS ESTADOS , HOJE COMEÇOU NA BAHIA... A GREVE DO DF CONTINUA DEPOIS DE 30 DIAS DE DURAÇÃO...ATÉ ONDE SEI, SP ESTÁ OU ESTEVE EM GREVE, ALÉM DE OUTROS ESTADOS... AÍ EU PERGUNTO... ONDE ESTÁ A CNTE, QUE NÃO SE MANISFESTA PUXANDO UMA GREVE NACIONAL???

      Excluir
    2. Resposta.

      ESTÁ MAMANDO EM BERÇO ESPLÊNDIDO, ORNADO EM OURO E JÓIAS DA COROA.

      Excluir
  12. Minas gerais teu nome é MENTIRA. Aqui no "país" chamado Minas Gerais lei não é para ser cumprida e, sim para ser COMPRADA! E como paga-se bem! ALMG, MP, Judiciário, mídia escrita e falada, secretariado e subalternos de plantão, desconhecem o papel social de seus temporários cargos. Cuidado com a babação...MG está na bancarrota! Good bye, "inté", "tchau", au revoir, adieu, DEMOTUCANOS, PDSB..ta. Never, jamais, nunca mais turma do mal.

    ResponderExcluir
  13. Para quem não viu o vídeo do CQC.


    CQC 09/04/2012 - Brasil Profundo - Assembléia de Minas Gerais

    http://www.youtube.com/watch?v=qLa2Qgk-GYs&feature=related

    ResponderExcluir
  14. ENVIADO A VÁRIOS JORNAIS

    Até quando um picareta incompetente e mau caráter, que compra título de Doutor na UNICAMP, especialista em produzir dossiês falsos, e que na república de Macunaíma foi considerado apto para ser titular do Ministério da Tecnologia, e agora é ministro da Educação, substituindo outro incompetente que quer ser prefeito da maior cidade do país, vai continuar envergonhado o país? Essa cavalgadura acaba de declarar no exterior que o Massachusetts Institute of Techonology vai abrir uma "filial" no Brasil. Não demorou muito para a direção da Universidade desmentir o cara, dizendo educadamente que tudo não passou de um mal entendido. A informação só chegou sem o desmentido ao bolsa-família.
    Humberto de Luna Freire Filho, médico

    Pois é dr. Humberto saiu um ministro falastraõ entrou outro com complexo de pinóquio!

    SOS EDUCAÇÃO!

    ResponderExcluir
  15. "Cumpre lembrar que o tão criticado atual governador foi eleito em primeiro turno, o que impediu maiores discussões sobre os candidatos."

    Ñ COM O MEU VOTO!! OS JUSTOS PAGAM PELOS PECADORESSSS

    ResponderExcluir
  16. OLÁ COLEGAS DA CAPITAL,

    QUEM SABE UM GRUPO PODE SE INSCREVER E PARTICIPAR EM DEFESA DOS EDUCADORES MINEIROS. É UMA BOA CHANCE!

    MPF abre inscrições para consulta pública nacional

    Evento ocorrerá dia 23 em São Paulo e de 20 a 24 de abril em outras 19 capitais. Inscrições começam hoje

    O Ministério Público Federal (MPF) realizará, no final de abril, consulta pública em 20 capitais do país. O evento quer reunir cidadãos e representantes da sociedade civil, de entidades públicas e privadas ou de organizações não-governamentais para identificar temas importantes em que o MPF deve atuar.

    Em São Paulo a consulta pública será realizada no dia 23 de abril, das 14h às 18h, no auditório da Procuradoria Regional da República da 3ª Região (PRR-3) - Avenida Brigadeiro Luís Antônio, nº 2020, Bela Vista (próximo à estação Brigadeiro do Metrô).

    As inscrições começam hoje, 11 de abril,
    no site da PRR-3 www.prr3.mpf.gov.br/content/view/708/284/
    ou no site da Procuradoria Geral da República www.pgr.mpf.gov.br/formularios/consulta-pública-mpf
    Participe!

    Temas - Qualquer pessoa pode encaminhar propostas de melhoria para o trabalho do MPF ou perguntas que gostaria que fossem respondidas durante a consulta pública. Entre os temas, estão cidadania, acompanhamento de políticas públicas, cumprimento das leis, combate à corrupção e ao crime organizado, direitos do consumidor e ordem econômica, proteção ao meio ambiente, defesa dos patrimônios cultural, público e social, e garantia dos direitos das populações indígenas, de comunidades tradicionais e de outras minorias.
    http://mpf-prr03.jusbrasil.com.br/noticias/3082730/mpf-abre-inscricoes-para-consulta-publica-nacional

    ResponderExcluir
  17. "Querido Euler, (...) sera que voce quer tudo perfeito?"

    PERFEITO JÁ ESTÁ ... (OS 51 INIMIGOS DA EDUCAÇÃO, VERBAS EXORBITANTES PARA O MODERNÍSSIMO PIP, SUBSÍDIO, GAZOLA, VILHENA, A CIDADE ADEMINISTRATIVA, 1 BILHÃO/ANO PARA ALMG, REFORMA DOS ESTÁDIOS, SIND-PELEGO, LEI DA MERENDA SENDO CUMPRIDA ETC, ETC...) PRÁ QUE MAIS NÉ, GENTE?? OS CÃES LATEM E A CARAVANA PASSAAA

    ResponderExcluir
  18. "O que faz em Goiás o senhor Simão Cirineu Dias?

    Ele foi secretário de Planejamento no Maranhão e da Fazenda em Minas Gerais, no governo de Aécio Neves (PSDB). Sua indicação à secretaria da Fazenda do Governo de Marconi Perillo (PSDB) está na cota do senador Aécio Neves e do governador Antônio Anastasia (PSDB), conforme registrou à época o periódico goiano Jornal Opção ( http://migre.me/8zuRz ):
    “Tido como extremamente competente, Simão Cirineu Dias já foi investigado pela Polícia Federal na Operação Navalha, no Maranhão. A denúncia, de 2007, era de que ele, que integrava o governo de José Reinaldo Tavares (preso pela PF), do PSB, seria o elo da Construtora Gautama com a Secretaria do Tesouro Nacional, em esquema de favorecimento e lavagem de dinheiro. Mas o então secretário da Fazenda de Minas não chegou a ser acusado. Tudo indica que o problema era menos dele e mais do governador José Reinaldo, inimigo da família Sarney.
    Simão Cinireu tem uma longa ficha de bons serviços prestados aos interesses de Aécio Neves e Minas Gerais, muitas vezes ao custo do prejuízo a Goiás. A assertiva é corroborada pelas declarações e compromissos de Aécio Neves (PSDB) quando foi governador de Minas Gerais. Compromissos que seu sucessor, Antônio Anastasia deve manter. Nos palanques de 2010 ambos deitaram falação contra a Guerra Fiscal promovida em desfavor de Minas Gerais por Goiás, Mato Grosso e Rio de Janeiro.
    O jornal O Globo registrou no dia 19/11/2009 a seguinte declaração de Aécio: “Não poderia permitir que esta guerra fiscal continuasse tirando empresas e empregos de Minas Gerais”. ( http://migre.me/3QIOW ). Nesta data Aécio e o então secretário da Fazenda Simão Cirineu assinaram decreto que reduziu o ICMS e concedeu a novas indústrias benefícios fiscais idênticos aos oferecidos por outros estados. Segundo análise do Globo, “O decreto também terá reflexos em Goiás, que oferece vantagens para setores como o farmacêutico e outro”. Não custa lembrar que em Anápolis está instalado o principal pólo farmoquímico do Centro-Oeste.
    Uma ação do governo de Minas Gerais no STJ (Superior Tribunal de Justiça) ilustra como os interesses mineiros e goianos estão em conflito. Está registrado no portal do STJ ( http://migre.me/3QJ6V ):
    “As decisões opostas do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF) em ações sobre a guerra fiscal entre os Estados de Goiás e Minas Gerais voltou a criar um clima de apreensão entre os empresários goianos (…) Há cerca de 45 dias, a ministra Ellen Gracie, do STF, concedeu uma liminar à Brasil Foods (BRF) contra uma execução fiscal do governo de Minas Gerais que tramita em Contagem (MG).
    Mas enquanto não se desnuda o mistério de Marconi Perillo ter dado a chave do cofre de Goiás para um preposto de Aécio Neves, os empreendedores goianos sentem na pele a mão-pesada do Fisco dirigido por Cirineu. Empresários atacadistas e do setor de material de construção em Goiás reclamam contra os aumentos do ICMS, via substituição tributária, da Sefaz. De 7,3 mil empresas de material de construção entre 85% e 90% são micro e pequenas empresas. Para estas, o ICMS nesta semana passou de 12% para 17%. Vão repassar aos preços.
    Duro com os micro e pequenos empresários, o governo Marconi Perillo e seu secretário da Fazenda são generosos com os grandes. A CAOA/Hyunday instalada na cidade de Anápólis e as futuras instalações da Suzuki na cidade de Itumbiara recebem vultuosos incentivos fiscais do governo goiano. O Produzir, programa de incentivos fiscais do governo goiano, beneficia ambas fábricas com cerca de 92% de isenção do ICMS devido.
    Fica a pergunta? A quem serve Cirineu Dias?"

    ResponderExcluir
  19. E a reunião do NDG? Será que sede central pode contribuir com a passagem e alimentação dos participante? Pois teve dinheiro pro turismo em Caixambú com Gazzola e tudo mais, teve dinheiro pra Araxá com festa 0800 além de churrasco em Uberaba pra quem não pode vir a festa. Vamos fazer outro turismo em Mariana, sendo que o governo estara em Ouro Preto. Sem falar que as subsede é que banca tudo. Então poderia contribuir para qualificar o debate. Não irei por falta de grana e tbem tenho compromisso aqui em M.Claros.
    Abraços Eduardo.

    ResponderExcluir
  20. Além do salário, é claro, o que mais me desanima no magistério é a indisciplina e a violência nas escolas. Somos reféns. Acordo de manhã e já lembro que tenho que enfrentar um bando de marginais na sala de aula e sem nenhuma lei a meu favor e todas as leis a favor dos alunos(aliás, dos marginais). Grande ECA. E engraçado é que em todo o Brasil as coisas estão do mesmo jeito e os professores não falam nada, sofrem calados. É exatamente isso que o governo quer, que soframos calados enquanto ele vende para população uma imagem de que a escola está um luxo. A deputada Cida está com um projeto legal contra a indisciplina para mudar alguns artigos do ECA e parece que já está tramitando em caráter conclusivo e o que o sindute está fazendo para apoiar? O que os outros sindicatos pelo Brasil afora estão fazendo para apoiar? O que a CNTE está fazendo para apoiar? O próprio professor nada faz pois não fala nada, não reclama, sofre calado. Temos que tornar públicos os atos de violência nas escolas. O estatuto dos servidores públicos de Minas Gerais cita que a agressão sofrida por servidor no exercício de sua função é tida como acidente de trabalho. Sendo assim qualquer professor que for agredido tem que entrar com uma ação indenizatória por acidente de trabalho. Se todos fizerem isso em pouco tempo serão milhares de ações e o governo rapidinho vai elaborar leis para punir os adolescentes.

    ResponderExcluir
  21. Resposta, Cirineu Dias serve ao capital transnacional. O governo de Goiás está implantando aquilo que o Fernando Collor de Mello fez com o Brasil à época em que esteve no poder, quebrou literalmente muitos empresários brasileiros através dos incentivos fiscais vultosos oferecidos para as transnacionais que aqui se instalaram em condições de concorrência desigual.

    ResponderExcluir
  22. Vamos educadores, continuem votando.... é isso aí...

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=200674,OTE&busca=servidores&pagina=1

    ResponderExcluir
  23. Aqui vai mais uma do ANÔNIMUS. Só que não é um pensamento meu, porém, um pequeno trecho de uma reportagem da revista Caros Amigos, ano XIV número 49 de abril de 2010, cujo título é - A TORTURA DE ONTEM E DE HOJE - feita por Tatiana Merlino.

    O trecho abaixo é uma afirmação feita pelo historiador e deputado estadual (Psol-RJ) Marcelo Freixo.

    CONTROLE DE CLASSE

    Segundo ele, no Brasil, historicamente a tortura é utilizada como instrumento de controle de classe. "Na Ditadura Militar foi mais evidente, mas isso não se resume a esse período. A história do país se confunde com uma história de violência muito forte das classes dominantes sobre os setores dominados."
    Hoje, explica, o controle social continua sendo feito por meio da força. Para isso, a direita brasileira produz o medo na população, com a ajuda dos meios de comunicação de massa, para legitimar as ações de repressão. "E, como saída, direciona esse medo, produzindo intolerância." Assim, segundo Freixo, o discurso do setor conservador da sociedade ganha cada vez mais força, exigindo a ação violenta do Estado, "calcada na ideia da ameaça".
    Na avaliação do historiador, "numa sociedade que se baseia num modelo econômico de exclusão tão grande, onde uma camada não serve ao modelo neoliberal, é fundamental a produção do medo para o estabelecimento das relações de poder".
    No entanto, esse não é um pensamento hegemônico apenas na direita. "Essa realidade gera uma intolerância que vai muito além da classe privilegiada economicamente. Isso faz a gente entender por que pessoas do próprio morro defendem o uso do Caveirão (blindado da polícia militar que aterroriza os moradores (as) das favelas e comunidades), que é um instrumento contra sua própria vida. Ou seja, isso vai além de apenas um sentimento da direita. Está presente na produção de hegemonia, está espalhado por toda a sociedade", explica.


    Eu, ANÔNIMUS, concluo essa parte final da seguinte maneira, talvez contestando em parte mas não tanto. A elite através das suas relações de poder impõe o seu pensamento sabedores de tais modos de condutas do povo, e, que através do "medo e da esperança" ela terá o apoio da população que até delata os seus.

    Um pouco do que expus acima com as questões colocadas pelo deputado é o que acontece no processo educacional pelo país afora.


    SE CUIDEM PROFESSORES, HAVEMOS DE FICAR COM OS OLHOS BEM ABERTOS.

    ResponderExcluir
  24. Mais uma arbitrariedade do governo exoneraram o diretor da minha escola , argumentos do governo
    ele disponibilizou imagens de uma invasão da escola para as rede de TV e esta fazendo mestrado.Até quando esse governo vai fazer e acontecer sem uma reação do "sindicato" e da categoria.

    ResponderExcluir
  25. Eu não suporto pessoas estarem aqui reclamando sindute e isso todos os dias , mas continuam bancando as mordomias.Será que essas pessoas , filiadas ainda não perceberam que estão incentivando, colaborando, sendo conivente com todas essas mazelas do sindinutil???realmente brasileiro e especificamente o mineiro é muito pacato e acomodado, gosta de sofrer e ficar reclamando.Eu não faço isso e já me desfiliei para não sofrer a culpa de tantas aberrações feitas pelo sindinutil.Eles são do mesmo naipe do governo.tem dinheiro suficiente para as mordomias e afins mas para os filiados , nada.Já não bastou tantas injustiças e ações que eu leio aqui sempre e o dito sindicato não fez, não faz e não fará nada???Quando essas pessoas começarão a enchergar que o dinheiro deles(mesmo pouco) é sagrado???E se estamos reclamando dos desmandos do Anastazia e sua equipe do inferno quer nos ver no inferno, também existe no sindicato muitos desmandos e incompetência também .Pensem e param de reclamar ou desfilie e deixe acontecer.Afinal não é com meu dinheiro que o sindicato faz a festa.Eu quero e preciso de uma entidade séria e que faça acontecer de verdade, que faça meus olhos verem que são sérios e não aconchavados e roubando o dinheiro dos mineiros acomodados.Estão sabendo que professor é assim mesmo, professor não briga e espera...espera...isso eles já sabem .Por exatamente isso , não funcionam do modo como deveria.o dia que surgir uma representação real de fato e que brigue e ganhe alguma coisa, serei a primeira a me filiar.E falando nisso outra coisa que eu também não entendo é o dono desse blog (o qual eu admiro ) ainda não ter se pronunciado aqui como anda aquele documento feito a meses para que nós assinássemos .Documento orientado por Marcus Guerra no qual eu estava muito eufórica para assinar.O que vejo é uma falta de informação e de pouco caso .deveria ter nos informado se ainda está elaborando esse documento ou se não fará mais isso.Já escrevi milhões de vezes aqui pedindo informações e já vi outras pessoas perguntarem também mas infelizmente não vi nenhuma resposta.Acho que talvez seja por isso que muitos abandonaram esse blog assim como eu.Hoje apenas voltando para desabafar mais desta vez.Espero que desta vez eu veja a resposta.Obrigada.Professora de Contagem

    ResponderExcluir
  26. Mais essa agora!
    Estão querendo transformar o especialista em eventual. Na falta do professor querem que o especialista o substitua. Se esquecem que o especialista não tem aposentadoria especial justamente porque não está em sala de aula. Tempo para se aposentar: 25 anos para professor e 30 para especialista.

    ResponderExcluir
  27. Nosso chef,Danilo de Castro,tambem é chef de Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira.Estamos chiks de chefs(novojornal.com).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "DAQUILO CASTRADO", O CHEFÃO DA ESCURIDÃO.

      PODEM ACREDITAR.

      Excluir
  28. Desculpe me onde se lê enchergar hahahha credo é sim enxergar..Acho que é somente este o erro que cometi na mensagem anterior.Professora de Contagem.

    ResponderExcluir
  29. visitem o site de jucelino da luz e verão o que ele prevê para o Brasil em relação a educação e em geral.Estamos fritos mesmo.Se isso for verdade este país está de mal a pior.Vamos esperar e conferir tudo isso.

    ResponderExcluir
  30. PORQUE SÓ EM MINAS O SINDIUTE NÃO GANHA NADA PARA OS PROFESSORES?



    FETEMS vence na justiça e Governo terá que cumprir 1/3 de hora-atividade


    http://www.cnte.org.br/index.php/giro-pelos-estados/376-ms/10005-governo-do-ms-tera-que-cumprir-13-de-hora-atividade

    ResponderExcluir
  31. Parabéns pela matéria. Estamos ficando espertos com essa mídia barata e não é de hoje!!
    Voltemos a luta por nossa dignidade roubada!!!

    ResponderExcluir
  32. Adorei a fala do Ratinho ontem em seu Programa: professor tem que parar de colocar nariz de palhaço, parar de ficar tocando violão na porta da Escola, durante as Greves. Fala dele: professor, para de dar aula e pronto, façam sua greve com moral, nada de ficar se humilhando por aí. PARABÉNS RATINHO!!

    ResponderExcluir
  33. João Paulo Ferreira de Assis12 de abril de 2012 20:44

    Prezado amigo e companheiro de luta Professor Euler

    Hoje, aproveitando meu único dia de folga, fui a Barbacena para uma sessão de acupuntura às 17 horas. Foi confortante descansar ao som de uma música chinesa, com dez agulhas espalhadas pelo corpo. Cheguei a dormir. É bom para a ansiedade, e inclusive ajuda a aliviar a tensão do dia-a-dia nas salas de aula. Saí de lá e fiz uma caminhada pela Avenida Dr.Jayme do Rego Macedo, Avenida Pereira Teixeira, Rua Presidente Kennedy, Rua Dr.Teobaldo Tollendal e Praça dos Andradas. Depois fui para a rodoviária. Lá, enquanto esperava o ônibus das 19:40, Barbacena-Conselheiro Lafaiete conversava com colega que retornava de uma reunião de Módulo II na EE Gabriela Andrada, na Colônia Rodrigo Silva. No banco em que estávamos, estava também um policial militar que serve em Ressaquinha. Sobre esse negócio do Estado nos remunerar de acordo com um tempo menor do que o que temos, perguntei ao PM, e ele não entendeu. Apesar de o fato de ele não entender já fosse uma resposta, expliquei para ele a situação, dizendo que eu tenho 25 anos, mas o Estado me paga como se eu tivesse 20. Ele achou injusto. Para mim ficou patente o tratamento diferenciado. Se o PM tem cinco anos de serviço, o soldo dele é calculado sobre os cinco anos, e não sobre três ou quatro. Está aí mais uma discriminação que pode ser objeto de recurso à Justiça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo João Paulo! Cuidar da saúde é sempre muito importante, principalmente num ofício como o nosso, cada dia mais arriscado e marcado pelas péssimas condições de trabalho. É importantíssimo que todos tenham grande preocupação com a qualidade de vida que levam (levamos). Seria fundamental que houvesse espaço e tempo de repouso e descanso dos educadores nas escolas. Tempo e espaço para leituras e pesquisas; enfim, um ambiente agradável, e não o inferno que se tornou o ensino regular.

      Quanto ao roubo do nosso tempo de serviço, a lista é grande meu caro. Tiraram a nossa carreira, o nosso tempo de serviço, roubaram o nosso piso, estão tirando a merenda, e faltam apenas nos amarrar num tronco. Por isso os educadores precisam se organizar melhor e resistir. De forma coletiva. E saber envolver a comunidade para uma luta comum, benéfica para todos. Por enquanto, os governos das três esferas fazem pouco caso da Educação, porque não se interessam pelo destino dos de baixo. Mas isso haverá de mudar, graças à força dos educadores e seus apoiadores.

      Um forte abraço e força na luta!

      Excluir
  34. dalmo,dalmo, voce esta frito.

    ResponderExcluir
  35. Assisti também o Programa do Ratinho e adorei o que disse como o professor deve fazer greve.

    ResponderExcluir