sábado, 1 de janeiro de 2011

Dilma toma posse e fala em ensino de qualidade


"Mas só existirá ensino de qualidade se o professor e a professora forem tratados como as verdadeiras autoridades da educação, com formação continuada, remuneração adequada e sólido compromisso com a educação das crianças e jovens."

Palavras da presidenta Dilma Rousseff no ato de posse no Congresso Nacional, na data de hoje, dia 1º de janeiro de 2011. Vamos esperar - e cobrar - que as palavras se transformem realidade e não apenas promessas jogadas ao vento.

E, simbolicamente, foi muito importante assistir à posse pela TV da primeira mulher presidente da República do Brasil. Mulher e ex-guerrilheira, que combateu a ditadura militar, foi presa, torturada e não renega o seu passado. Agora na Presidência, terá a oportunidade de fazer avançar as conquistas sociais em favor dos de baixo. É o que esperamos e torcemos para que os ventos de mudanças e sonhos que varreram o mundo na década de 60 possam inspirá-la.

***
Incorporo ao texto central os comentários a seguir, entre os quais o do nosso combativo amigo e colega Rômulo.

"
Rômulo:

Na minha humilde opinião, o maior "legado" deixado pelo último governo é a constatação (infelizmente ainda não para as massas trabalhadoras) de que não é possível alcançar mudanças profundas na realidade social pelo atual modelo de democracia.

Não é possível a emancipação dos "de baixo" (oprimidos e explorados) pela alternativa eleitoral. A domestificação do PT significou a caducidade do sistema político, que tinha sido caracterizado pela possibilidade do Partido dos Trabalhadores, dentro das regras do jogo, impulsionar um governo democrático-popular, e, portanto, provocar paulatinamente a emancipação do povo brasileiro.

Vivi uma miltância modesta, mas ao mesmo tempo intensa nesses ultimos 08 anos e digo sem pestenejar que a característica essencial do Lula nesta "Gerência" foi a de jamais convocar o povo para uma luta importante. Jamais chamou o povo para enfrentar algum interesse majoritário das classes dominantes. Se for falta de memória da minha parte, peço a gentileza de algum companheiro recordar-me alguma!

Enfim. Não quero ser contraditório. Faço a reflexão mas continuarei colocando o melhor dos meus esforços nas lutas coletivas. Nego esse sistema, mas luto dentro dele. Afinal o novo surge do velho!

Podem atirar as pedras, mas achei a fala sobre educação pública da Dilma Rousseff uma fala genérica. Queria ter ouvido que haverá uma luta enérgica para aplicar 20% do PIB em Educação já esse ano e que eles iniciarão um processo de federalização do Magistério Público na educação básica brasileira. Dispensariam os deserviços do Haddad e o devolveriam ao Banco Mundial.

Para completar nomearam o Mercadante como novo Ministro da Ciência e Tecnologia. Reproduzo o comentário do meu Pai: "É a raposa cuidando do galinheiro".

Rômulo - terminando a fase paz e amor!
"

Comentário do Blog: Como sempre o nosso colega e amigo Rômulo dá uma aula de política, com entendimento profundo acerca dos limites da democracia burguesa, e da necessidade de, apesar dos pesares, continuarmos a nossa luta de resistência e de sobrevivência contra os de cima. Um abração, Rômulo!

"
mora:

Atenção!!! Apesar da saída da nazifascista Vanessa Guimarães da SEE, o discurso permanece o mesmo. Ana Gazzola assumiu dizendo: "precisamos rever o salário dos professores, mas esbarramos na LRF". Ou seja, a característica de Estado Mínimo permanece. Portanto, não esperemos nenhuma mudança substancial no trato dispensado à educação em MG. Vamos nos preparar para a luta novamente.

Em tempo 1: o PL 2215/08 que institui o Plano Decenal da Educação foi aprovado pela ALMG em Dezembro de 2010. O projeto garante o PISO NACIONAL como vencimento básico e está na mão do governador para ser sancionado. Por que o carcará não o assina???

Em tempo 2: o concurso público deveria ter seu edital publicado em Julho de 2010 e até agora nada. Por que não foi publicado até hoje??? Medo dos efetivados "dançarem"???

Em tempo 3: o Portal do Servidor já publicou o posicionamento na nova carreira (subsídio). Como era de se esperar, a grande maioria do professorado com curso superior foi posicionado em PEB1A. VERGONHA!!!!

Eduardo - Professor de História/ BH.
"

Comentário do Blog: Caro Eduardo, agradecemos a visita e o comentário. Faremos uma observação: no caso da tal LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), este é realmente um problema que o legislador, sob o governo FHC, colocou no colo dos governantes e contra os servidores públicos, especialmente os da Educação, que são sempre a maioria em qualquer governo.

Assim, os governantes estão legalmente amparados para não darem os aumentos que merecemos e o governo federal tira o corpo fora. Por isso defendemos a retirada da folha do pessoal da Educação da tal LRF, pois seria bom inclusive para as demais categorias do serviço público, que teriam uma margem maior para reivindicar aumentos.

O ideal mesmo seria transferir os recursos do FUNDEB (que são oriundos dos impostos estaduais e municipais com pequena ajuda federal) para a esfera federal e deixar para a União complementar os recursos e pagar salários decentes aos educadores. Só assim não seremos marionetes desse jogo de empurra entre as diversas esferas da Federação: união, estados e municípios. Se querem levar a Educação a sério precisam tratá-la com políticas nacionais, a começar pelos salários dos educadores.


"
Ivone:

Li alguns comentários aqui, dizendo que já foi publicado o posicionamento na "nova carreira"...porém encontro no portal do servidor, o posicionamento relativo ao "REPOSICIONAMENTO DOS SERVIDORES EM CUMPRIMENTO AO DECRETO Nº 45.274/09, À DECISÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS NOS AUTOS Nº 1.0000.10.041.889-6/00 PUBLICADA EM 31/08/2010 E O TEOR DA NOTA JURÍDICA Nº 2474 DE 27/08/2010, EXPEDIDA PELA CONSULTORIA JURÍDICA DA ADVOCACIA GERAL DO ESTADO.
Estranho porque:

1- Se a validade é a partir do mês 6, porque não se pagou retroativo?

2- Se temos dois cargos,com mesmo tempo porque as letras divergem entre eles?

3- Revoltante só contar tempo de EFETIVO EXERCÍCIO",uma vez que mudei de cargo por concurso, e o tempo efetivo de antes não conta, nem o trabalhado como contratado.( 32 anos, contados como 8).

Descaso, descaso e descaso..Quem poderá nos socorrer??? chamamos o Chapolim Colorado???Algum colega mais bem informado poderia me passar melhores informações, se isso é geral ou erro no meu caso?

APESAR DE VOCÊ (A&A) E SIMILARES, desejo muita luz, força e garra nesse novo ano.

Abraços aos colegas

Ivone
"

Comentário do Blog: Combativa colega Ivone, força e garra para você também. A questão do tempo de serviço é um dos pontos centrais da nossa luta para este ano. O novo posicionamento, no caso dos educadores, precisa respeitar o tempo de efetivo exercício, que é aquele tempo trabalhado tanto como contratado quanto efetivo ou efetivado. A nova tabela desconsiderou este tempo. Mas, podemos recuperá-lo com organização, unidade e luta. Um abraço e força na luta!

"
Cristina Costa:

Euler, ano novo,..., e as velhas discussões...

Vamos esperar para ver em que direção vamos ter que trilhar. De pronto, já dá para perceber que a batalha deve permanecer.

Peço a Deus que renove minhas energias [para] estas batalhas que teremos que travar com certeza.

Feliz futuro para você amigo!
"

Comentário do Blog: Um feliz futuro e presente em dobro para você, amiga e colega de luta Cristina! Vamos precisar da sua energia para enfrentar os desafios de 2011.

"
Anônimo:

Ivone:

O posicionamento é referente a nova carreira, que é considerado seu vencimento (somatório de todas as vantagens), e não por tempo de serviço, é só vc ir no portal do servidor e ver sua situação funcional, verá que houve mudanças, pois foi enquadrada na nova carreira, não tem a ver com o reposicionamento; espero ter esclarecido um pouco as suas dúvidas.
"

"
João Paulo Ferreira de Assis:

Prezado amigo Professor Euler

Eu lhe aconselho a entrar no blog Cutucando de leve, onde se informa que os senadores Pedro Simon e Cristovam Buarque apresentaram projeto de lei concedendo ao Piso Salarial Nacional dos Professores o mesmo reajuste concedido a eles senadores, de 61,78%. Passaria então de 1024,00 para 1.656,62. E ainda tem um link para o petição pública, para assinarmos o apoio a esta proposta. Eu já assinei.

Cordialmente João Paulo Ferreira de Assis
. "

Comentário do Blog: Acatando a dica do nosso amigo professor João Paulo, fomos até o site da Petição Pública (clique aqui para acessá-lo) e assinamos o projeto proposto. Pela iniciativa, caso o Piso salarial dos professores fosse reajustado de acordo com o índice dos congressistas ele passaria de R$ 1.024,00 para R$ 1.656,62. Junto com a assinatura deixei o seguinte comentário:

"A iniciativa é importante, embora esteja aquém daquilo que nós, professores, merecemos. Lembramos que este valor pleiteado é para uma jornada de trabalho 40 horas e que o próprio conceito de piso salarial encontra-se indefinido, nas mãos de um STF que se omite de julgar a ADIn de governadores inimigos da Educação pública."

P.S. Quando assinei a petição, pela manhã, a lista de assinaturas estava em torno de duas mil. Agora à tarde, com a divulgação por e-mail e no blog - e com a reprodução em rede - já são mais de 5.000 assinaturas. Esperamos que este número se multiplique, para demonstrar a força da categoria e a urgência de se aprovar um novo valor para o piso do magistério, pelo menos um pouco mais decente.

"
Anônimo:

6040 assinaturas.Vamos lá colegas,"comprar" essa causa, assinando, divulgando.O número de professores e funcionários da Educação só em MG é muito grande.Não pode ficar como greve onde uma minoria batalha!!!Acreditando ou não,é uma forma de protesto, de reinvindicação!!!(1:oo hora agora)..Vamos tentar unir o BR nessa causa!!!
Bom dia!!!!
"

"
Ivone:

Boa noite Colega Euler e seus leitores: 7566 pessoas já assinaram. Assinei ontem à noite e fui a assinatura nº 5.800. Não sei se estou dando importância exagerada ao fato. Mas como escrevi acima é uma forma de protesto e reinvindicação. Estou tentando divulgar através de Msn, e-mails, Facebook, comentários em Blogs.

Sugestão: Todos os blogs de Educadores, como já o fizeram a Professora Graça Aguiar e Cristina Costa, dando ênfase.
Quem tiver e puder, uma comunidade no Orkut. Precisamos de mais divulgação.

DÚVIDA: estou dando importância exagerada à essa lista, ou vocês tb acreditam que é válida pelo menos como forma de protesto e luta da classe???

Abraços.

Ivone
"

"
S.O.S. Educação Pública:

Caros Colegas

Esse abaixo assinado é uma ótima oportunidade para mostrarmos a nossa indignação.

Temos que nos unir e lutar pelos nossos interesses, pois de promessas não cumpridas já estamos fartos. Este ano deve ser o ano da valorização dos docentes e da Educação Pública.

Educadores de todo o Brasil uni-vos! Enquanto não nos dermos ao respeito não seremos respeitados. Caso a promessa da presidenta não se torne realidade, a categoria têm o dever moral de promover uma paralisação geral de norte a sul do Brasil.

Grande abraço a todos

Graça Aguiar
"

"
Professora Flávia Carvalho :

Caro Euler, me esclarece uma dúvida.... Efetivada LC 100 como PEB 3A, 15 anos de serviço...2 pós graduação. Vi meu Posicionamento hj, no Portal do Servidor - PEB 1 Nível 1 Grau A...
O que Anastasia vai fazer, em relação aos 7 biênios, 3 quinquênios e 10% de pós graduação, que já são direitos adquiridos, desde a reforma de 2003...... Tudo dentro dos R$1320,000.... De 31/12 para esse valor, diferença de R$ 43,00 já com descontos... Isso é que é desvalorização do professor...

Vi algo sobre a aprovação da Emenda 3 da PEC 54/2009, no Blog do Deputado Adelmo Leão... poderia nos esclarecer sobre....
Parabéns pelo ótimo blog....
"

"
Professora Flávia Carvalho:

Onde localizar a tal petição do projeto dos senadores descritos acima dentro do blog Cutucando de leve....? "

Comentário do Blog: O link para subscrever a petição em favor do reajuste do piso do magistério com o mesmo percentual do reajuste dos parlamentares é este aqui. Já somos 8.117 professores a assinar o documento em favor do projeto dos senadores Cristovam Buarque e Pedro Simon.

11 comentários:

  1. Atenção!!! Apesar da saída da nazifascista Vanessa Guimarães da SEE, o discurso permanece o mesmo. Ana Gazzola assumiu dizendo: "precisamos rever o salário dos professores, mas esbarramos na LRF". Ou seja, a característica de Estado Mínimo permanece. Portanto, não esperemos nenhuma mudança substancial no trato dispensado à educação em MG. Vamos nos preparar para a luta novamente.

    Em tempo 1: o PL 2215/08 que institui o Plano Decenal da Educação foi aprovado pela ALMG em Dezembro de 2010. O projeto garante o PISO NACIONAL como vencimento básico e está na mão do governador para ser sancionado. Por que o carcará não o assina???

    Em tempo 2: o concurso público deveria ter seu edital publicado em Julho de 2010 e até agora nada. Por que não foi publicado até hoje??? Medo dos efetivados "dançarem"???

    Em tempo 3: o Portal do Servidor já publicou o posicionamento na nova carreira (subsídio). Como era de se esperar, a grande maioria do professorado com curso superior foi posicionado em PEB1A. VERGONHA!!!!
    Eduardo - Professor de História/ BH.

    ResponderExcluir
  2. Na minha humilde opinião, o maior "legado" deixado pelo último governo é a constatação (infelizmente ainda não para as massas trabalhadoras) de que não é possível alcançar mudanças profundas na realidade social pelo atual modelo de democracia.

    Não é possível a emancipação dos "de baixo" (oprimidos e explorados) pela alternativa eleitoral. A domestificação do PT significou a caducidade do sistema político, que tinha sido caracterizado pela possibilidade do Partido dos Trabalhadores, dentro das regras do jogo, impulsionar um governo democrático-popular, e, portanto, provocar paulatinamente a emancipação do povo brasileiro.

    Vivi uma miltância modesta, mas ao mesmo tempo intensa nesses ultimos 08 anos e digo sem pestenejar que a característica essencial do Lula nesta "Gerência" foi a de jamais convocar o povo para uma luta importante. Jamais chamou o povo para enfrentar algum interesse majoritário das classes dominantes. Se for falta de memória da minha parte, peço a gentileza de algum companheiro recordar-me alguma!

    Enfim. Não quero ser contraditório. Faço a reflexão mas continuarei colocando o melhor dos meus esforços nas lutas coletivas. Nego esse sistema, mas luto dentro dele. Afinal o novo surge do velho!

    Podem atirar as pedras, mas achei a fala sobre educação pública da Dilma Rousseff uma fala genérica. Queria ter ouvido que haverá uma luta enérgica para aplicar 20% do PIB em Educação já esse ano e que eles iniciarão um processo de federalização do Magistério Público na educação básica brasileira. Dispensariam os deserviços do Haddad e o devolveriam ao Banco Mundial.

    Para completar nomearam o Mercadante como novo Ministro da Ciência e Tecnologia. Reproduzo o comentário do meu Pai: "É a raposa cuidando do galinheiro".

    Rômulo - terminando a fase paz e amor!

    ResponderExcluir
  3. Li alguns comentários aqui, dizendo que já foi publicado o posicionamento na "nova carreira"...porém encontro no portal do servidor, o posicionamento relativo ao "REPOSICIONAMENTO DOS SERVIDORES EM CUMPRIMENTO AO DECRETO Nº 45.274/09, À DECISÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS NOS AUTOS Nº 1.0000.10.041.889-6/00 PUBLICADA EM 31/08/2010 E O TEOR DA NOTA JURÍDICA Nº 2474 DE 27/08/2010, EXPEDIDA PELA CONSULTORIA JURÍDICA DA ADVOCACIA GERAL DO ESTADO.
    Estranho porque:
    1- Se a validade é a partir do mês 6, porque não se pagou retroativo?
    2- Se temos dois cargos,com mesmo tempo porque as letras divergem entre eles?
    3- Revoltante só contar tempo de EFETIVO EXERCÍCIO",uma vez que mudei de cargo por concurso, e o tempo efetivo de antes não conta, nem o trabalhado como contratado.( 32 anos, contados como 8).
    Descaso, descaso e descaso..Quem poderá nos socorrer??? chamamos o Chapolim Colorado???
    Algum colega mais bem informado poderia me passar melhores informações, se isso é geral ou erro no meu caso?
    APESAR DE VOCÊ( A&A) E SIMILARES, desejo muita luz, força e garra nesse novo ano.
    Abraços aos colegas
    Ivone

    ResponderExcluir
  4. Euler, ano novo,..., e as velhas discussões...

    Vamos esperar para ver em que direção vamos ter que trilhar. De pronto, já dá para perceber que a batalha deve permanecer.

    Peço a Deus que renove minhas energias estas batalhas que teremos que travar com certeza.

    Feliz futuro para você amigo!

    ResponderExcluir
  5. Ivone:

    O posicionamento é referente a nova carreira, que é considerado seu vencimento (somatório de todas as vantagens), e não por tempo de serviço, é só vc ir no portal do servidor e ver sua situação funcional, verá que houve mudanças, pois foi enquadrada na nova carreira, não tem haver com o reposicionamento, espero ter esclarecido um pouco as suas dúvidas.

    ResponderExcluir
  6. João Paulo Ferreira de Assis4 de janeiro de 2011 01:15

    Prezado amigo Professor Euler

    Eu lhe aconselho a entrar no blog Cutucando de leve, onde se informa que os senadores Pedro Simon e Cristovam Buarque apresentaram projeto de lei concedendo ao Piso Salarial Nacional dos Professores o mesmo reajuste concedido a eles senadores, de 61,78%. Passaria então de 1024,00 para 1.656,62. E ainda tem um link para o petição pública, para assinarmos o apoio a esta proposta. Eu já assinei.
    Cordialmente João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  7. 6040 assinaturas.Vamos lá colegas,"comprar" essa causa, assinando, divulgando.O número de professores e funcionários da Educação só em MG é muito grande.Não pode ficar como greve onde uma minoria batalha!!!Acreditando ou não,é uma forma de protesto, de reinvindicação!!!(1:oo hora agora)..Vamos tentar unir o BR nessa causa!!!
    Bom dia!!!!

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Colega Euler e seus leitores
    7566 pessoas já assinaram.
    Assinei ontem à noite e fui a assinatura nº 5.800.Não sei se estou dando importância exagerada ao fato.Mas como escrevi acima é uma forma de protesto e reinvindicação. Estou tentando divulgar através de Msn, e-mails, Facebook,comentários em Blogs.
    Sugestão: Todos os blogs de Educadores, como já o fizeram a Professora Graça Aguiar e Cristina Costa, dando ênfase.
    Quem tiver e puder, uma comunidade no Orkut.Precisamos de mais divulgação.
    DÚVIDA: estou dando importância exagerada à essa lista, ou vocês tb acreditam que é válida pelo menos como forma de protesto e luta da classe???
    Abraços.
    Ivone

    ResponderExcluir
  9. Caro Euler, me esclarece uma dúvida.... Efetivada LC 100 como PEB 3A, 15 anos de serviço...2 pós graduação
    Vi meu Posicionamento hj, no Portal do Servidor - PEB 1 Nível 1 Grau A...
    O que Anastasia vai fazer, em relação aos 7 biênios, 3 quinquênios e 10% de pós graduação, que já são direitos adquiridos, desde a reforma de 2003...... Tudo dentro dos R$1320,000.... De 31/12 para esse valor, diferença de R$ 43,00 já com descontos... Isso é que é desvalorização do professor...
    Vi algo sobre a aprovação da Emenda 3 da PEC 54/2009, no Blog do Deputado Adelmo Leão... poderia nos esclarecer sobre....
    Parabéns pelo ótimo blog....

    ResponderExcluir
  10. Onde localizar a tal petição do projeto dos senadores descritos acima dentro do blog Cutucando de leve....?

    ResponderExcluir
  11. Caros Colegas

    Esse abaixo assinado é uma ótima oportunidade para mostrarmos a nossa indignação.

    Temos que nos unir e lutar pelos nossos interesses, pois de promessas não cumpridas já estamos fartos. Este ano deve ser o ano da valorização dos docentes e da Educação Pública.

    Educadores de todo o Brasil uni-vos! Enquanto não nos dermos ao respeito não seremos respeitados. Caso a promessa da presidenta não se torne realidade, a categoria têm o dever moral de promover uma paralisação geral de norte a sul do Brasil.


    Grande abraço a todos

    Graça Aguiar

    ResponderExcluir