sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Sem política séria para a Educação básica, ensino público é um fiasco

Do jornal Hoje em Dia:

Nota de escolas estaduais no Enem fica abaixo da média

Davi Lira, Cristiane Nascimento e Paulo Saldaña


Resultados por escola do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011, divulgados na quinta-feira (22) pelo Ministério da Educação (MEC), mostram que 92% da escolas estaduais tiveram nota abaixo da média geral do Brasil na prova objetiva. As redes estaduais concentram a maioria dos estudantes de ensino médio do país.

Os dados contemplam as notas obtidas pelos estudantes nas provas de ciências da natureza, ciências humanas, matemática e português. A média do Brasil é 519 pontos - distante da média da rede privada, de 561, e da escola mais bem posicionada. O Colégio Objetivo Integrado teve média de 737. O levantamento foi feito pela Merrit Informação Educacional a pedido do jornal O Estado de S. Paulo.

Criado em 1998 para avaliar os estudantes do ensino médio, o Enem foi transformado em vestibular em 2009 e seleciona os alunos na maioria das instituições federais de ensino superior. No último ano, os inscritos no Enem disputaram 108,5 mil vagas em 95 universidades.

O resultado dos estudantes das redes estaduais evidencia a crise que o País enfrenta no ensino médio público, com currículos defasados e pouco sedutores, altos índices de evasão e baixo desempenho em avaliações. O cenário é praticamente o mesmo em todos os Estados, que não conseguiram registrar 20% das escolas com notas acima da média nacional.

A primeira escola estadual a aparecer entre as maiores pontuações do país é o Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues Silveira, da Universidade Estadual do Rio (UERJ), na 60º posição. A segunda é a Escola Técnica Estadual de São Paulo, na região central da capital paulista, em 74º. A primeira escola regular é o Centro Estadual de Ensino Médio Tiradentes, do Rio Grande do Sul, no 248° lugar.

O Estado com o melhor resultado foi o Rio, que teve 18% das escolas com notas acima da média nacional. Para Antonio Vieira Neto, subsecretário de Gestão de Ensino, as adversidades do ensino nesse ciclo são grandes. "Há regiões na cidade onde o ensino médio regular só é oferecido à noite, o que representa uma dificuldade ainda maior na aprendizagem."

A secretaria estadual do Ceará acredita no Enem como um termômetro da rede. Por isso, investiu para que a participação dos alunos fosse maior. "Já esperamos ter uma queda no rendimento médio no Enem deste ano e no do próximo", afirma o secretário-adjunto, Maurício Holanda. "Essa queda, no entanto, será comemorada, pois teremos um retrato mais fiel da rede com a maior inclusão dos nossos alunos". No Ceará, só 2% das escolas conseguiram nota acima da média.

Por outro lado, alunos das escolas públicas federais tiveram desempenho muito superior. Apenas 19% dos colégios tiveram notas abaixo da média nacional. A nota média dessas escolas é de 568, maior do que a das privadas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonte:  http://www.hojeemdia.com.br/noticias/nota-de-escolas-estaduais-no-enem-fica-abaixo-da-media-1.60023

Breve comentário do Blog: Os governantes não estão sequer cumprindo a Lei do Piso, que foi burlada em todo o país, e querem esperar bons resultados nas escolas públicas? A Justiça e os demais poderes constituídos fazem vista grossa. Os professores são os mais mal remunerados do país e a categoria tende a ser extinta, pois ninguém mais quer se aventurar a concluir algum curso de licenciatura. Além dos baixos salários, são péssimas as condições de trabalho. Mas a mídia serviçal das elites insiste em não ver este problema. Muito menos os governos, que não querem uma população com formação crítica, pois assim não poderiam manipular a maioria pobre, como fazem atualmente. Na propaganda, Minas Gerais é o paraíso perdido. A Educação aqui é uma excelência, exemplo para a humanidade, mesmo com os professores ganhando  quase um terço do que ganha um policial em início de carreira. Minas e o Brasil descobriram que é melhor construir cadeias do que investir em Educação, já que o destino certo de uma expressiva parcela da maioria pobre é a prisão e não a emancipação política e social.

148 comentários:

  1. Olá Euler, veja no meu Blog o artigo "SITUAÇÃO DAS ESCOLAS PÚBLICAS PERANTE O ENEM", de minha autoria, discorrendo também sobre o problema das escolas públicas e dos professores e não vejo uma luz no fim do túnel para a solução desse problema.
    Link: blogmoyses.blogspot.com.br
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Na minha escola o diretor mandou dois cargos de 16 aulas cada para atribuição de aula para quem passou no concurso.

    Mas como será essa atribuição?

    Será que eles atribuirão as aulas para que esta na escola primeiro ou será todos juntos?

    A lei 100 escolherá antes dos novos concursados?

    Alguém tem um palpite?


    ResponderExcluir

  3. A escola pública brasileira entrou em falência!

    ResponderExcluir
  4. Euler, eu não faço mais nenhumcurso de especialização, pois não vejo retorno financeiro nenhum, infelizmente meus alunos ficam prejudicados.

    ResponderExcluir
  5. Euler, sem a valorização dos profissionais da EDUCAÇÃO, as escolas públicas terão resultados cada vez mais vergonhosos no ENEM. Isso demonstra, claramente, o descaso dos governos com o ensino para aqueles que dependem das escolas públicas.

    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  6. Os alunos em geral não querem nada. A educação não está na pauta da sociedade, muito mais preocupada com o caso Bruno , futebol e com novelinhas da tv. Sem investimento, a qualidade da educação , que já não era boa, cai ainda mais.E o poder público ? Cria cotas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, atualmente o assunto tão falado qt o caso do goleiro "coisa ruim" é a geizy arruda...Fala sério. A mídia deste país é uma vergonha!!! Penso q. ela poderia ser contratada pelo governo de Minas para alguma propaganda enganosa. Estou com nojo deste governo. Falta mt para 2014?

      Excluir
  7. E o governo colocando propaganda na televisão sobre a educação mineira.Só quem vive aqui pra saber.

    ResponderExcluir
  8. E logo veremos "pseudoespecialistas" em educação, Leia-se Gustavo Ioschep (não sei se essa é a grafia correta do nome do indivíduo)publicando, na mídia que faz ouvidos moucos às demandas de nossa classe, extenso artigo culpabilizando o professor pelo fracasso que começa exatamente com o desprezo dos políticos pelos professores,juntamente com o descaso da sociedade.

    ResponderExcluir
  9. Esse jornalista devia passar um dia que fosse numa sala de aula, daquelas de estilo PAV, com aqueles alunos que todos conhecemos, aqueles que os juízes devolvem para a Escola, aquelas barras pesadas mesmo, queria ver onde o engomadinho da VEJA ia parar. Só pelo estilo dele, iam jogá-lo contra o ventilador da sala.

    ResponderExcluir

  10. Sujeito fica no ar condicionado e quer escrever sobre Educasção, nunca pisou numa escola pública, principalmente das comunidades, das periferias para fazer os julgamentos e muito menos vive com menos de 1 salário e meio e se acha no direito de falar mal de professor, quero ver assumindo uma sala de aula como 45 alunos bem desordeiros, quero ver onde vai parar o manual de bom professor que ele montou, aliás vai parar porta a fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este sujeito se entrar numa sala de aula ele apanhará.Não sabe nada.

      Excluir
  11. Veja bem Euler,pra que fazer avaliação nas Escolas públicas se sabem que não investem como deveria.Esta avaliação vale para as privadas fazerem a propaganda,tirando alunos daqui e dali e assim vai.A sociedade não está achando o ensino público ruim,quem estuda ai é filho de pobre.Então pra que qualidade? Eu sou Professora aposentada e estou vendo somente retrocessos,acredite na luta apenas dos educadores.Se vencerem será por mérito.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. ESTÃO ACABANDO COM A EDUCAÇÃO, ATENDENDO OS ANSEIOS DE UMA SOCIEDADE DESPREPARADA.

      A maior parte da sociedade, principalmente a parte mais pobre, está feliz da vida com a escola pública.

      A escola se tornou "creche para adolescentes".
      Pois esta escola fornece MERENDA, transporte escolar,livros, cadernos, PROFESSORES TUTORES, e o governo ainda fornece a BOLSA FAMÍLIA.

      Se a sociedade sente-se muito bem atendida, prá que mudar?? prá que investir na educação e na formação dos cidadãos?? prá que investir nos professores?? prá que aumentar gastos??

      Quanto ao ensino, aboliram a repetência. Quanto à aprendizagem, estamos formando ZUMBIS.
      Triste mas é verdade, alunos no 9° ano que não sabem ler ou que não interpretam o que lêem, já se apresentam em grande quantidade.

      Mas "ELES" não precisam de pessoas que tenham SENSO CRÍTICO e algum conhecimento, bastam somente que estas pessoas estejam aptas para votarem.

      Esta é a mais pura verdade do "país do faz de contas" MINAS GERAIS e do Brasil.

      A maior discriminação em massa já feita.
      O retorno à escravidão no século XXI, patrocinada pelo governo de Minas Gerais, onde a expressão "LIBERDADE" já teve outro significado.
      A escravidão da aprendizagem e do direito à IGUALDADE DE OPORTUNIDADES.

      A FORMAÇÃO DE JOVENS DESPREPARADOS, OU COM FORMAÇÃO INFERIOR PARA ENFRENTAREM A VIDA DISPUTANDO OPORTUNIDADES COM OS FILHOS DOS "SENHORES DE ENGENHO" QUE ESTUDARAM NAS ESCOLAS PRIVADAS.

      Não amarrem os nossos jovens à falta do CONHECIMENTO e de expectativas.

      NÃO TENHAM MEDO OU NÃO TENHAMOS MEDO!!

      Excluir
  12. http://www.jb.com.br/informe-jb/noticias/2011/10/27/wikileaks-william-waack-da-globo-e-citado-tres-vezes-como-informante-dos-eua/

    ResponderExcluir

  13. Existe algum documento divulgado com a avaliação de cada escola em relação ao ENEM?

    Se houver, por favor mande-me o endereço ou o link.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  14. O que o governo quer é privatizar a educação,vocês duvidam? Leiam Privataria Tucana e vejam como agem,Quebram as empresas,desvalorizam o produto e depois compram a preço de banana. Vi uma reportagem dizendo que hoje os pais pobres que passaram para a classe média têm com prioridade um carro uma casa e os filhos estudando em escolas públicas.Quero investigar antes,mas este colégio do Vale do Aço que ficou em segundo lugar deve ser da Gangue dos Castros. Duvida? Aposto. Darei notícia...

    ResponderExcluir
  15. Euler,
    Eu gostaria de fazer um comentário: as escolas particulares, por exemplo se vc for observar o número de alunos inscritos para a prova é bem menor que o das escolas públicas. A minha escola por exemplo contou com 401 alunos que fizeram o ENEM, enquanto uma escola famosa da cidade, particular, apenas 18 alunos fizeram a prova. Claro, que a nota da particular ficou melhor. Imagine nesta escola, devem ter feito a prova apenas os alunos bons, enquanto a gente da pública, entra todo tipo de aluno. Aí o coeficiente da escola pública fica menor mesmo. Embora o que esteja sendo exposto pelo Blog seja a nossa situação de péssima remuneração, péssimas condições de trabalho. Mas acho importante ressaltar isso tbém. Qual sua opinião a respeito??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma das máximas menos resistentes a uma análise acurada de resultados educacionais é a que afirma que “os números não mentem”: devidamente manipulados, eles podem servir aos mais discrepantes propósitos. Exemplos:
      1- Uma escola bem colocada nesta lista do ENEM fez o seguinte: Buscou, em suas várias unidades no munícipio de São Paulo, os melhores alunos, formando uma unidade à parte. Esta turma foi preparada para tirar uma boa nota no ENEM e levar a marcar (Nome do Colégio) para todo o Brasil.
      2- O IDEB é composto por duas variáveis: Nota na avaliação e fluxo de alunos(aprovação). O simples fato de você aprovar os seus alunos, mesmo não sabendo nada, favorece na formação do IDEB de sua escola.

      Excluir
  16. Educação de qualidade, valorização em primeiro lugar do professor. Saibam todos que escolas não tem tios e sim profissionais, preparados para lecionar. Lembrem-se todos que professor não é psicólogo e nem babá de alunos.
    Políticos desse imenso Brasil, tomem vergonha na cara e valorizem os salários desse ser maravilhoso, o qual tenhamos orgulho de chamar meu professor.

    ResponderExcluir
  17. gente!! talvez a turma do PIP tenha a solução, né? kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  18. Enquanto Joaquim Barbosa vai aparecendo para a mídia como o salvador da pátria ou o bastião da justiça, mansamente e sem levantar grandes surpresas a PEC 37 que retira poderes do Ministério Público vai avançando para proteger nossos poderosos políticos.

    É tudo o que eles querem, uma população alienada sem criticidade e que não os impeça de cometer os crimes que cometem. Aqui no Brasil tudo avança para ficar do mesmo jeito!

    ResponderExcluir
  19. http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/sarney-faz-manobras-para-limitar-investigac-o-do-mp-1.60406

    Mil perdões! Esqueci de postar a informação acima na mensagem anterior.

    ResponderExcluir
  20. Meus carissimos colegas, não se exasperem a educação pública do nosso querido Brasil já foi pro ralo há muito tempo.

    ResponderExcluir
  21. Acho que o Enem deveria ser aplicado também nos presídios. Pois as escolas não estão muito longe de serem iguais a eles, kkk. É briga, é tráfico, é violência e por aí vai...O ECA dá todos os direitos aos alunos juntamente com os conselhos tutelares. Já os professores são os serviçais dos alunos e do governo. O sindicato briga apenas por salário e carreira enquanto muitos de nossos colegas adoecem com depressão e infartos e etc, devido às péssimas condições de trabalho. É legal brigarmos por carreira e salário mas enquanto não se consegue a tal carreira e salário vamos ver se ao menos conseguimos ser mais respeitados pelos alunos em sala de aula.

    ResponderExcluir
  22. De acordo com o estatuto dos servidores públicos de Minas Gerais a agressão sofrida pelo servidor no exercício do seu cargo é tido como acidente de trabalho. Então todo professor agredido por aluno durante o seu trabalho ou seja, da porta da escola pra dentro, é tido como acidente de trabalho. E o professor deve chamar a polícia, fazer um boletim de ocorrência e procurar um advogado para dar entrada a um processo contra o estado exigindo uma indenização por acidente de trabalho. Se todos os professores agissem assim o estado arrumaria rapidinho uma lei para nos proteger dentro da escola e obrigar aos pais dos alunos a fazerem seus filhos respeitarem os professores. Mas nenhum professor sabe disso e o nosso sindicato que deveria nos informar desse nosso importante direito, ainda mais nestes dias atuais onde a violência é grande, também não fala nada.
    Vamos divulgar isso por aqui no blog.

    ResponderExcluir
  23. Notícias STF Imprimir
    Sexta-feira, 23 de novembro de 2012

    Impugnada lei de MG que efetiva não concursados como servidores

    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4876) proposta no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, questiona o artigo 7º da Lei Complementar (LC) 100/2007, de Minas Gerais. De acordo com a ação, esse dispositivo torna titulares de cargos públicos servidores da área de educação que mantinham vínculo precário com a administração pública estadual há mais de cinco anos, lotando-os no Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais.

    Segundo o procurador-geral, “a questão central diz respeito à investidura de milhares de cidadãos em cargos públicos efetivos, sem a realização de concurso público”. Tal medida, segundo ele, “caracteriza evidente violação aos princípios republicano (artigo 1º, cabeça), da isonomia (artigo 5º, cabeça e inciso II), da impessoalidade e da moralidade administrativa (artigo 37, cabeça) e da obrigatoriedade de concurso público (artigo 37, inciso II), todos da Constituição Federal”.

    Ainda de acordo com Gurgel, na época da aprovação do projeto de lei complementar 27/07, que resultou na lei complementar agora questionada, “o noticiário mineiro informava que cerca de 98 mil pessoas viriam a ser beneficiadas pela investidura em cargos públicos efetivos, sem serem submetidas a concurso público”.

    Ele lembra que a LC 100/2007 teve por objetivo a obtenção, pelo Estado de Minas Gerais, do Certificado de Regularização Previdenciária (CRP) que, desde 2004, vinha sendo renovado por meio de decisões judiciais de caráter liminar. Emitido trimestralmente pelo Ministério da Previdência Social, o CRP atesta o cumprimento das obrigações previdenciárias pelos Estados e municípios perante seu quadro funcional, reconhecendo-lhes aptidão para firmar convênios com a União e receber verbas federais.

    O procurador-geral lembra, a propósito, que o inciso V do dispositivo agora impugnado (artigo 7º da LC) teve declarada sua inconstitucionalidade, em 2010, pela Corte Superior do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG), em julgamento de incidente de arguição de inconstitucionalidade cível. Também o TJ constatou ofensa ao artigo 37, II, da CF, além do artigo 40, parágrafos 13 e 14 da CF.

    Gurgel sustenta o pedido, ainda, em precedentes do STF que, no julgamento das ADIs 2804 e 980, declarou a inconstitucionalidade de normas do Rio Grande do Sul e do Distrito Federal que propunham medidas semelhantes à agora impugnada.

    Ao pedir a concessão de medida liminar para suspender a eficácia do dispositivo questionado, o procurador-geral da República observa que o fumus boni iuris (fumaça do bom direito) está caracterizado e, além disso, há o risco de demora em uma decisão (periculum in mora), em virtude “do caráter irreparável ou de difícil reparação dos efeitos que a norma questionada tende a gerar à população e ao Estado de Minas Gerais”. No mérito, pede a declaração de inconstitucionalidade do dispositivo questionado.

    Rito abreviado

    O relator do processo, ministro Dias Toffoli, aplicou ao caso o rito abreviado previsto no artigo 12 da Lei 9.868/99 (Lei das ADIs) para que a ação seja analisada diretamente no mérito, sem prévio exame do pedido de liminar, “em razão da relevância da matéria e seu especial significado para a ordem social e para a segurança jurídica”.

    O ministro solicitou informações ao governador e à Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Após isso, determinou que se dê vista dos autos, sucessivamente, no prazo de cinco dias, ao advogado-geral da União e ao procurador-geral da República.

    Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

    ResponderExcluir
  24. Comparem o salário dos professores das escolas públicas federais com os salários das escolas públicas estaduais. Comparem o número de alunos por turma e o que os alunos precisam provar para ter acesso a essas escolas. Penso que essas questões explicam um pouco a supremacia das escolas federais sobre as estaduais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comparem o nível dos professores, se ganham bem também qualificam melhor...Há muito professor fazendo bico em escola pública sem o menor compromisso.

      Excluir
  25. Um grande abraço aos companheiros (as) !

    23.11.11 = não esqueceremos !
    Sinhozinho da cidade inadministrativa e seus 51 carneirinhos destruíram a vida dos profissionais da educação deste estado fascista desgovernado.


    FORÇA NA LUTA SEMPRE CONTRA OS QUE NOS PRIVAM DE SONHAR !
    André buzina.

    ResponderExcluir
  26. Olá, pessoal da luta! (Parte 1)

    Boa tarde!

    Todos devem estar cientes do novo capítulo da novela das eleições sindicais em Minas. Dois atores, que têm muito em comum, mostram, novamente, como são seus métodos de ação.

    De um lado, o governo de Minas, claramente com métodos ditatoriais; enviou circular para as escolas proibindo que as eleições do Sind-UTE aconteçam no interior das unidades escolares. O motivo: na mesma data - de 26 a 30 de novembro - serão realizadas as provas do PROEB.

    Ora, o que tem uma coisa a ver com a outra? As provas são realizadas em sala de aula, sob a regência de um(a) professor(a); as eleições são realizadas em poucos minutos, em algum espaço no interior da escola, como: na cantina, na sala dos professores, etc., sem qualquer manifestação que prejudique os andamentos escolares.

    Trata-se, portanto, de um gesto autoritário, mais um, aliás, absolutamente inócuo, sem efeito prático, já que os filiados do sindicato que desejarem votar vão exercer seu direito de qualquer forma, dentro ou fora da escola.

    Mas, a direção do sindicato aproveitou a deixa produzida pelo governo e colocou em prática, mais uma vez, os métodos que se aproximam do governo que esta direção diz criticar.

    Vejamos o que disse a coordenadora geral do sind-UTE, numa passagem da resposta que formulou ao ato ditatorial do governo:

    "É de conhecimento público que o setor sindical do PSDB tem atuado em eleições de sindicatos. A primeira tentativa foi interferir no processo eleitoral do Sind-UTE/MG com inscrição de chapa. Como não conseguiu, tentou desmoralizar e desqualificar a atual direção do Sindicato, de modo a deixá-la desacreditada diante da categoria. Como também não teve êxito e viu que houve unidade da categoria com a construção de chapa única para a direção estadual, a aposta agora é tentar impedir que as eleições ocorram, proibindo a sua realização".

    Analisemos. Nada mais fora da realidade do que essas palavras da coordenadora do sindicato, que certamente refletem a posição da direção sindical que ela representa. Vejamos:

    Que o PSDB tenha tentado fazer uma chapa, seria até um direito deste partido, já que o PT e outras forças fazem o mesmo. Segundo, dizer que o governo tentou desmoralizar ou desacreditar a direção junto à categoria, chega a ser até uma piada. Quem "desmoralizou" esta direção, cujo grupo está há 30 anos no poder, não foi o governo, não. Foi a própria direção, que não foi capaz de unir a categoria; de respeitar a diversidade existente e construir um movimento forte, não partidário, que impedisse os ataques do governo neoliberal de Minas. A direção foi conivente com o governo federal e agiu em Minas num esquema de grupo fechado, incapaz de organizar e mobilizar a categoria pela base e para a luta consistente, de classe e autônoma.

    Por último, dizer que a chapa única representa a unidade da categoria é algo que se aproxima do cinismo, muito comum ao governo de Minas, quando divulga realidades fantasiosas acerca da Educação no estado.

    (continua...)

    ResponderExcluir
  27. (Parte 2 - Continuação)


    Portanto, a nossa categoria tem sofrido perdas frequentes, tanto por conta das políticas neoliberais do governo, quanto também pela péssima representação sindical, tanto em Minas, quanto nacionalmente, com essa tal de CNTE, que nada mais é do que uma autarquia do MEC.

    Todos nós sabemos das dificuldades impostas pela direção do sindicato para impedir que outras correntes e lideranças do movimento organizassem chapas. Além disso, não houve nenhum esforço de renúncia por parte da direção, para que se construisse uma chapa que representasse uma verdadeira unidade da categoria. Unidade na diversidade, e não no monopólio ditatorial do grupo Articulação do PT, como acontece atualmente.

    A categoria vai mal; tanto em relação ao governo, que tudo faz para nos destruir - destruiu nossa carreira, confiscou nossas gratificações, reduziu os percentuais de progressão e promoção, congelou nossa situação funcional, etc., etc; quanto em relação à representação sindical, que não tem humildade nem capacidade para construir a unidade da categoria para enfrentar os governos e conquistar nossos direitos.

    Eram essas as reflexões que gostaria de trazer para os colegas educadores de Minas.

    Um forte abraço a todos e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como sempre comandante,PERFEITO.

      Excluir
    2. Acho, que já que é chapa unica, anulo o voto. Não quero essa gente e vou me disfiliar. Um sindicato de m...que nada tem a dizer .Um Blog de Beatriz parado em 18/10. Me poupem...

      Excluir
  28. ...ENTRA ANO E SAI ANO E O TAL DO FULANO AINDA É PIOR... ETA ESPINHEIRA DANADA QUE O POBRE ENFRENTA SOBREVIVER...

    ResponderExcluir

  29. Euler,

    Comente este link abaixo, por favor.


    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, pessoal!

      Pelo que eu entendi, o MPF ingressou com ação contestando a lei 100. E de acordo com o ministro relator do STF, pelo despacho formulado, a ação será julgada no seu mérito pelo plenário do STF - sem data definida. Antes que isso aconteça, o governo de Minas e a ALMG, além da AGU, deverão se manifestar. Em seguida, o STF irá analisar e julgar o caso, cabendo recursos ou embargos, seja qual for a decisão. Em suma, embora a referida lei esteja aparentemente próxima de um julgamento no STF é provável que ainda haja um bom tempo até o chamado "transitado em julgado". De todo modo, o governo de Minas ficará numa situação dificílima caso o STF acate a impugnação proposta pelo procurador geral da república (em minúsculo mesmo).

      Excluir

    2. Mas não esta sendo utilizado o Rito Abreviado pelo ministro Dias Tófoli??

      Excluir
    3. Meu cunhado é advogado e me explicou que existem vários ritos no direito. No caso do Rito Abreviado é aquele que não cabe mandato de segurança nem liminar contra ele. E é para ser julgado imediatamente para que não cause mais prejuízo aos servidores e à população. Portanto ele deverá ser julgado com a máxima urgência. Porque quanto mais o tempo passa pior fica a situação do servidor e não do governo. Agora eu quero ver a SEE estampar isso com letras garrafais no site dela. Quando foi a ação contra o Sindute ela fez questão de colocar bem grande e com máximo destaque na sua página. Espero que o Magayver ajude o governador a resolver esta questão.

      Excluir
  30. Impugnada lei de MG que efetiva não concursados como servidores http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

    Caro Euler tive essa informação no facebook de um servidor da superintendência da minha cidade, gostaria de saber a sua opinião e escalrecimentos sobre o que vai acontecer com essa decisão.

    ResponderExcluir

  31. http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

    ResponderExcluir
  32. É pessoal a LC100 agora ta com os dias contados segundo a informação do colega das 17:04.

    ResponderExcluir
  33. Euler do céu!! Tem um link no facebook divulgando que a Lei sei foi impugnada!!! No face da SEE tbém tem vários comentários a respeito!!!

    ResponderExcluir
  34. Euler, e companheiros e companheiras. O que vai e muito mal é o governador ter um grande ganho com sua eleição. Quem será que votou nele? Eu,nos tu e eles?.Admiro muito todos os comentários porém este agora foi de lascar. Não candidatou quem não quis. Formação de chapa é aberto a todos e todas. Estranho está não ter sido candidatados (as) aqueles que tanto interessem tinham até há pouco tempinho. A mim parece ser o contrário do que se foi comentado. Não sou PT, PSDB e ou outro partido, sou aindicalista e sindicato não me obriga a ter partido nenhum. Sou LIVRE, ainda que queiram puxar o beiço de nós mineiros e mineiras desta tão amada minha terra BRASIL e especialmente minha querida, amada e apaixonante MINAS GERAIS. O que falta aos péssimos governantes é a falta de disciplina e outras coias mais. Beijos a todos (as).ACORDA MINAS GERAIS, coração do BRASIL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que eu saiba o pessoal da segurança pública votou em peso no governador e também nas atuais eleições para prefeito e vereador eles tiveram peso muito grande para a escolha de candidatos patrocinados pelo PSDB.

      Excluir
  35. Acompanhei, ainda que tivesse outras tarefas para fazer, as falas de nossos (as) colegas durante esse tempo todo de greve e não greve. Quanta sabedoria de muitos (as). Falas e especialmente os escritos. Lembro perfeitamente bem que Minas ia TREMER de acordo com seus textos, e ai pergunto a você EULER qual a sugestão que você daria para que esse governo cumpra o que é direito de todos nós? O que falta a MINAS GERAIS é esse nosso querido estado ser bem conhecido com verdadeiro sentido de ESTADO. Muitos brasileiros não sabe o que acontece, principalemte em BH e muito menos ainda no INTERIOR, onde políticos em véspera de eleição correm para tentar ganhar aa eleiçôes de qualquer jeito, como este ano em vários municípios. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  36. NINGUÉM & NADA derruba a Lei 100, leiam direitinho...
    "Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4876) proposta no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, questiona o artigo 7º da Lei Complementar (LC) 100/2007, de Minas Gerais."
    Atentem para "questiona", raciocina, povo !!
    A inconstitucionalidade é desde 2010... Leiam direitinho...
    "O procurador-geral lembra, a propósito, que o inciso V do dispositivo agora impugnado (artigo 7º da LC) teve declarada sua inconstitucionalidade, em 2010, pela Corte Superior do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG), em julgamento de incidente de arguição de inconstitucionalidade cível. Também o TJ constatou ofensa ao artigo 37, II, da CF, além do artigo 40, parágrafos 13 e 14 da CF."
    Genteee... o ministro somente solicitou informação... "O ministro solicitou informações ao governador e à Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Após isso, determinou que se dê vista dos autos, sucessivamente, no prazo de cinco dias, ao advogado-geral da União e ao procurador-geral da República."
    Aí, a ALMG e o governador, informa tudo bacana e a famigera lei continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aham!!! Continua acreditando nisso!!! Na própria Lei 100 que ela não é uma Lei para dar estabilidade ao servidor. Ela é uma lei previdênciária. Mas como o governador resolveu ir dando corda pro povo.... agora aguenta!!!!!

      Excluir
    2. Pessoal que está na lei 100 com certeza ela vai acabar,meu advogado me explicou que existem vários ritos no direito. No caso do Rito Abreviado é aquele que não cabe mandato de segurança nem liminar contra ele. E é para ser julgado imediatamente para que não cause mais prejuízo à população. Portanto ele deverá ser julgado imediatamente. Mas não ha profissionais mais na nossa área com lei 100, ou sem lei 100 está é faltando. Ninguém vai ficar sem trabalhar só vai legalizar a situação, porque na verdade essa lei era uma mentira.

      Excluir
    3. KKKKKKKKKKK FUIIII VÊ-SE LOGO QUE VC É UM EFETIVADO! COM CERTEZA, SE FOSSE EFETIVO E TIVESSE SEUS DIREITOS ATROPELADOS POR UM EFETIVADO SEM CONCURSO, NÃO PENSARIA DESA FORMA.

      Excluir
  37. A lei 100 não foi derrubada.Ela vai ser analisada,foi o que eu entendi.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. E o começo do fim para "ELES".

      Excluir
  38. o PGR pediu a inconstitucionalidade da Lei, e pelo que ACONTECEU em decisões parecidas anteriormente, como o caso do RS o STF optou pela inconstitucionalidade, então se não houver uma mudança drástica deve ser julgada inconstitucional... O rito escolhido pelo Toffoli é um método mais rápido......
    Gilberto

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. O caso é gravíssimo, pois depois de julgado e transitado no STF, passará a formar jurisprudência.

      Quem passou no concurso e não for chamado pode entrar com ação na justiça, se for em grupo melhor.

      Excluir
    2. só será chamado quem passou dentro das vagas, leiam o edital direitinhooo... lugar ocupado por efetivado não é vago, não foi lançado no edital. Efetivado = efetivo, vai ter até férias pr~emio !!

      Excluir
  39. Milagre em Brasília...
    O deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF), que foi proporcionalmente o mais bem votado do país com 266.465 votos, com 18,95% dos votos válidos do DF, estreou na Câmara dos Deputados fazendo barulho. De uma tacada só, protocolou vários ofícios na Diretoria-Geral da Casa.
    Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás. Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para apenas R$ 4.600.
    Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões (isso mesmo R$ 2.300,000) nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 bilhão.
    “A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário.

    Quantos outros muitos "parasitas" poderiam seguir este exemplo????

    COMPARTILHE, pois a dignidade deste Sr. José Antonio Reguffe é respeitável e uma atitude raríssima no nosso meio político!
    para quem tem duvidas se é verdade, abaixo tem o link de uma reportagem, tem um video da prestação de contas dele de 12/2012, e tem ainda o google, não custa pesquisar, abraços..
    Mais informações na ISTO É:
    http://goo.gl/m9au7

    ResponderExcluir

  40. Gente, não se preocupe, no final tudo se ajeita, até porque quem está dentro do saco de gatos é o governador, se fosse só para os Servidores levarem pancada, aí sim, iam levar sozinhos, mas nessa o governador está no meio, a justiça vai tampar tudo com panos quentes, de modo que não cause danos a ninguém, fiquem tranquilos porque tudo fica como dantes no quarteL de Abrantes! Todos no entorno do governo sabem muito bem a lambança que fizeram, para não dizer outra coisa, sabem também que se houver um revertério, a situação vai danar-se mais ainda, porque os colegas da Lei 100 vão entrar na Justiça alegando que foram ludibriados pela figura do excelentíssimo senador, na época governador e do atual governador que vem ratifiCando a atitude desastrosa do anterior, logo é possível visualizar a cama de gatos que essa gente armou para eles próprios, por isso precisam contar com 'AMIGOS' postos em lugares estratégicos para lhes salvarem na hora do vamos ver. Então veremos que tudo estará tranquilo, pois pelo que temos observado, desde a greve, o que manda não é o que está determinado em Lei, mas certos telefonemas, lembrando os AMIGOS de suas obrigações. O telefonema é a DERMINAÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Duvido. Agora é o Barbosa quem comanda o STF. E ele vai acabar com qualquer um independente de partido político. Ele ainda é pela moral e os bons costumes. Coisa que o ex-governador não sabe nem o que é! Vão até julgar o mensalão mineiro! Imaginem!

      Excluir
    2. Já li um comentário de uma pessoa que também analisou a situação como eu no momento o governador não tem interesse nenhum de manter a lei 100 afinal, não é culpa dele que ela vai acabar foi o pressão popular ele vai é jogar uns contra os outros e vai sair de boa da situação, como ele está tentando não deixar que a lei acabe para não prejudicar ninguém mas ele não pode fazer nada nem o excelentíssimo senador que ainda vai dizer que está lei foi para beneficiar a educação mas infelizmente não foi possível mante-la por muito tempo, e não tem como contestá-los porque não são eles que está acabando com ela mas a justiça.

      Excluir
  41. QUE BELEZA,,,A educação em Minas é mesmo uma beleza,Onde professores tenham 1/3 dos salários da polícia com apenas curso médio.É muita corvadia,

    ResponderExcluir
  42. ETA CLASSE DESUNIDA!!!

    ResponderExcluir
  43. ESSA LEI 100 TEM QUE ACABAR MESMO POIS FORAM EFETIVADOS PESSOAS COM 1 DIA DE ESTADO, SEM TER FORMAÇÃO PARA O CARGO etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NINGUEM FOI EFETIVADO COM UM DIA DE TRABALHO NÃO , TENHA MELHORES INFORMAÇÕES A RESPEITO P/ DEPOIS FALAR . não seja maldoso , isso é sério ou da poltrona.

      Excluir
    2. olha aqui na minha cidade ouve um professor de Biologia que tomou posse dia 04 e no dia 05 virou efetivado num passe de mágica. Conheço uma supervisora com 16 anos de estado que não esta contratada no dia da efetivação ficou sem trabalho. Portanto que houve gente efetivado com um dia de serviço houve, e que comenteu-se algumas injustiças não há duvida. A efetivaççao foi feita sem critério que tava no cargo no dia da promulgação da lei virou efetivo pela varinha de condao do anastasia

      Excluir
    3. Na minha escola foram efetivados pessoas que nunca colocaram o pé em uma faculdade (tinham cat com nível médio e foram efetivados). Outros que depois de efetivados largaram a faculdade. Sou efetivo e à favor da queda da lei. Pelo que estou sabendo eles teram direito de escolher até na minha frente as turmas pois muitos têm mais tempo de estado do que eu. É PURA INJUSTIÇA. Pessoas que não conseguem passar em concurso ter mais direito do que aqueles que conseguem.

      Excluir
    4. Não é "ou da poltrona" e sim "ô da poltrona".É um chamado,um alerta,não um alternativa.Pronto falei!

      Excluir
  44. SÓ FALAR EM ELEIÇÃO COMEÇA A NOVELA DA LEI 100...

    ResponderExcluir
  45. A educação acabou...
    Não há como ser otimista diante de uma realidade tão devastadora na educação.
    Não há como programar uma vida trabalhando como professor de rede pública.
    Não há como ter saúde, nem física nem mental, atuando dentro de uma sala de aula.
    O problema é muito maior do que achamos.
    O que nos é mostrado é muito menos que a ponta do iceberg.
    Procurem fontes de renda alternativa o mais rápido possível, antes que a situação dentro das escolas se torne semelhante aos presídios.
    Somos educadores, mas trabalhamos como babás que arriscam a vida diariamente por um salário de miséria.
    Curso superior é uma conquista árdua e exige renúncias e privações.
    E eu pergunto: - Pra quê?
    Respeito? Dignidade? Estabilidade financeira? Futuro melhor?
    Vamos acordar para a realidade dos fatos!
    A educação acabou...

    ResponderExcluir
  46. Durante a greve dos professores realmente tive esperança de que algo iria melhorar. A energia, a alegria dos universitários foi muito contagiante!
    Naquela noite, quando a Beatriz sugeriu o fim da greve e mentiu sobre a promessa do Governador, me vi lutando desesperadamente para convencer um monte de ovelhas a não irem para o abate.
    Ninguém me ouviu, alguns riram de mim e outros me chamaram a atenção dizendo que eu tinha que dar um voto de confiança para o governador.
    Uma vitória do SindUte!
    e o SindUte continua empregando professores para enganar professores, continua atuante nas suas campanhas políticas tendo como meta empregos na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Vereadores.
    Não sei como ninguém consegue enxergar isso!!!
    Fomos marionetes de uma campanha em prol deles mesmos!
    Nosso lucro: afundamos a nossa carreira de vez.
    Agora vem essa baboseira de eleição de SindUte de novo?
    Querem continuar com seus empregos de ganhar sem fazer nada às nossas custas?
    Busquemos somente os que realmente nos representam: NDG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Alfredo Junqueira26 de novembro de 2012 09:26

      Concordo,concordo e concordo!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Quanta besteira. 25/11/2012 19:09

      Excluir
  47. presidente Dilma Rousseff (PT) superou seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em intenções de voto para as eleições presidenciais de 2014, segundo uma pesquisa Ibope divulgada neste domingo (25).



    com essa, aessim, com certeza tentará ser governador de novo, afinal ele não terá chance
    chuve



    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Coitados de nós mineiros.

      Será que somos mais bobos??

      Excluir
  48. Como vaao fazer com diretores vice diretores que tomaram posse e sao efetivados pela Lc100...os aposentados retornarao ao trabalho??? O governo esta em um labirinto sem saída...E os direitos adquiridos (ferias premio) a partir de 2013...E duro uma pessoa estudar passar em um concurso e nao ter vagas, mas é duro tmb servir de valvula de escape para o governo e ser massacrado pelos colegas....Eu nao pedi pra efetivar nesta lei, mas se acabar procurarei meus direitos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao anônimo das 19:58 de 25-11-2012
      Concordo com você sobre as injustiças praticadas pelo governo, mas você fez e passou no concurso? Se não, não o direito de reclamar, pois o concurso foi aberto para todos.

      Excluir

  49. Nada vai acontecer, podem ter certeza, o que está vai fazer tudo para não lhe prejudicar e o governo que entrar vai pegar uma batata tão quente, que certamente vai preferir deixá-la ir assando, pois vai sobrar para ele resover, e os problemas são tantos que agora já nem há saída. Do jeito que a coisa está feia, vão ser tantas ações na justiça que pode entregar o Estado para os Servidores. Porque os dois últimos governos estão levando o Estado à falência com suas maracutaias! Se cair na mão do Dr. Joaquim Barbosa e tomar providências, kkkk, pode entregar o Estado para os servidores, de tantas dívidas trabalhistas feitas por esses dois malfadados governadores. O que nos devem não pagam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai resolver sim porque Aecio candidatará para governador novamente, e não vai querer está batata quente, e preferível que resolva o mais rápido possível para 2014 não ser mais um problema na época das eleições.Se resolver agora sabe que não tem servidores na área da educação, todos que estão na lei 100 vão continuar trabalhando e em 2012 este episódio já foi esquecido.

      Excluir
  50. Olá Colegas e Euler,

    Vejo que a noticia de inconstitucionalidade já começou a rodar,mas,como alguns colegas já comentaram, realmente,é apenas uma indicação e não declaração de inconstitucionalidade, até porque para ser aprovado como inconstitucional,dever a votação de 8 ministros do STF. Além disso,a nossa Constituição prevê a garantia dos direitos e não de promover danos a população por atos praticados pelo Executivo. Podem partir do efeito ex tunc, muito usado no Direito, no qual,as decisões e atos juridicos, praticados durante a lei vigente e sem ser questionada ou invalidada, permanece sem danos aqueles que estavam sob sua "juridição".É por isso o termo usado pelo PGR de "fumaça".Evidentemente, apoio a decisão do PGR,mas,como no Brasil, nem sempre as decisões juridicas são justas,teremos que aguardar,contudo,o STF, poderia julgar os dois governadores,Aécio e Anastásia,de crime de responsabilidade, uma vez que, desrespeitaram a Constituição Federal,entretanto,ambos estão em cargos executivos e como sempre, há privilégios nos julgamentos.
    Abraços a todos e aguardamos que a justiça seja feita,pois,o próprio art 37 e 40,da CF,estabelece como servidor público,o aprovado e ainda pessoal, tendo passado pelo estágio probatório,como detentor de cargo público.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. A jurisprudência formada a partir desta ação será determinante quanto ao futuro dos concursos públicos no Brasil e o cumprimento da CF.

      Excluir
    2. Já deu para perceber que Joaquim Barbosa, vai ser justo em suas decisões. Espero que a justiça seja feita. Muitos de nós que estamos nesta lei 100, também estamos sendo muito prejudicados ganhamos como não fossemos habilitados, e não permitem que nós completemos nossos cargos.

      Excluir
    3. Euler,
      Mas no jornal "Estado de Minas" consta que o Procurador Geral da República mandou suspender imediatamente os efeitos da lei. E aí? Como fica? Abraços,

      Excluir
    4. Euler,
      Concordo com tudo o que vc disse no seu comentário. Mas há um ponto que vc não abordou. Desde a criação da Lei, ela já vem sendo contestada. Portanto o governo é quem foi maquiando a situação. E não há como dar "estabilidade" ao que é inconstitucional. Mas conseguir 10 bilhões para o Faraó e seu afilhado é mole! Aqui em Minas já houve até o mensalão mineiro. Arrumar essa grana agora é muito fácil pra eles!!! Chama o "Bird" pra dar um jeito. E o choque de gestão? Eles não acertaram as contas do estado? Então fica tudo certo!

      Excluir
    5. Quando o Prof. Filocre estava na equipe do governo fui ver uma palestra dele a respeito do subsídio. Ele repetiu várias vezes que quem fosse Efetivado que era prestar o concurso,pois assim, o servidor regularizaria sua situação perante o estado. Ele ainda comentou que havia um procurador pegando no pé da SEE. Eu avisei isso a todos os meus colegas. Mas depois entrou a Gazolla e sua equipe e o que fez foi iludir a todos. Mas eu tenho certeza que a maioria de nós, Lei 100, se não passou nas vagas do concurso, está bem próximo delas. A gente queria que as vagas fossem contadas pra gente tomar posse no próprio cargo, não é? Quem sabe há males que vem pra bem. Vamos aguardar! Tudo pode acontecer!!!

      Excluir
  51. COMO ESTE GOVERNO É ESPECIALISTA EM MAQUIAGEM, O PALÁCIO DAS INFELICIDADES DEVE SER UM SALÃO DE BELEZA. É UM TREMENDO MAQUIADOR!

    Violência

    PCC realizou `batismos´ de 90 novos integrantes em Minas

    Governo mineiro contesta relatório federal e nega presença no Estado

    [...]

    Em nota, a Secretaria de Defesa Social de Minas (Seds) informou ainda desconhecer a metodologia usada no relatório da Senasp, apesar da parceria que o órgão estadual mantém com a Promotoria de Combate ao Crime Organizado no Estado, uma das mais atuantes no controle da atuação da facção paulista nos presídios mineiros.

    O governo mineiro disse possuir "um sistema de inteligência prisional e policial consistente", que envolve as polícias Militar e Civil, e citou "ações policiais de fronteira organizadas que evitam a invasão de facções ou organizações criminosas".

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=216165,OTE

    Comentário

    Renata

    Sete Lagoas

    " Penso que este cara está ironizando a situação,do contrário quero o endereço de Minas.Quero morar lá.Onde fica este Eldorado? O governador Anastasia é um aloprado,um mentiroso.Ele não vê o perigo que corremos ignorando assunto tão grave.É no mínimo inconsequente. Mente dizendo que a educação está ótima,que a saúde está uma maravilha e que a violência não existe.Enquanto ele desenhar este quado de utopia para Minas,enquanto não mostrar a realidade nada vai consertar e as coisas vão ficando de mal a pior.A preocupação do aloprado agora é inaugurar o mineirão. ACORDA MINAS!!!"

    ResponderExcluir

  52. O Sind INÚTIL, não oferece nenhuma notícia sobre a categoria em seu site, e também sobre a ADI da lei 100 que entrou em pauta no STF.

    Somente notícias da eleição para a reeleição da atual diretoria.

    Só isso interessa a "ELES".

    O projeto de perpetuação no poder.

    Mas tudo tem seu tempo e têm situações que essas pessoas caem sozinhas, vão tropeçar em seu próprio descrédito.

    Está chegando esse tempo onde esse pessoal do Sind INÚTIL cairão abraçadinhos com seus padrinhos e a turma do governo.

    Aguardem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc em partes, pois o site da educação também não divulgou esta "bomba".... mas quando é pra divulgar notícias de que o SIND UTE perdeu ação na justiça ai sim o faz em primeira mão, não é mesmo, colega!!!!quem deve satisfações desta "palhaçada' da Lei 100 aos nossos colegas que foram enganados é a Senhora Gazzolla e o sr Anastasia.... o SIND UTE SEMPRE ALERTOU QUE A LEI ERA INCONSTITUCIONAL...

      Excluir
    2. Só que agora ele nem deu um posicionamento. Engraçado que na hora de embolsar nosso dinheiro o Sind Ute nem quer saber que é ilegal né!

      Excluir
  53. Bomba!!! Saiu no Estado de Minas de hoje, 26/11/2012..


    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/11/26/interna_politica,332043/quase-100-mil-servidores-do-estado-estao-na-corda-bamba.shtml

    ResponderExcluir
  54. QUASE 100 MIL SERVIDORES DO GOVERNO DE MINAS PODEM PERDER O EMPREGO! FONTE: ESTADO DE MINAS.

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/11/26/interna_politica,332043/quase-100-mil-servidores-do-estado-estao-na-corda-bamba.shtml

    ResponderExcluir
  55. Será o fim da lei 100?

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/11/26/interna_politica,332043/quase-100-mil-servidores-do-estado-estao-na-corda-bamba.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehehee...
      ''A assessoria de imprensa do governo de Minas foi procurado pela reportagem, mas não localizou ninguém da Advocacia Geral do Estado para falar sobre o assunto.''

      essa é boa!! Deveriam ter procurado Renata Vilhena

      Excluir
    2. Uai engraçado porque não achou ninguém? Eles não deveriam estar lá no prédio da advocacia do estado trabalhando? Se não estavam lá onde estavam? Eu sempre estou na escola, podem me procurar lá que vão me encontrar. kkkk já estão se escondendo pra arrumar uma desculpa, mas vamos ver que desculpa vão dar pra justificar uma afronta contra a constituição.

      Excluir
  56. Juliana Cipriani -
    Publicação: 26/11/2012 06:49 Atualização: 26/11/2012 08:11
    Cerca de 98 mil servidores do estado de Minas Gerais podem perder os cargos efetivos conquistados em 2007 por meio de uma lei complementar estadual. Depois de cinco anos, a regra que efetivou, sem concurso público, os chamados designados da educação está sendo questionada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria Geral da República, que entrou com ação direta de inconstitucionalidade pedindo a suspensão imediata dos efeitos da lei. Na semana passada, o relator da matéria, ministro Dias Toffoli, determinou o rito abreviado para o processo. Ou seja, ele será julgado diretamente no mérito pela Corte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos saber o número desta ação direta de inconstitucionalidade que o STF entrou pra acompanharmos este processo. Graças a Deus parece que a justiça vai ser feita. Se o STF acabar com esta lei 100 vai estar fazendo justiça pelo seguinte motivo que vou explicar pra vocês. É o seguinte tenho 13 anos de magistério e sou efetivo pelo concurso de 2001. Mas devido a uma remoção com redução de carga horária hoje leciono em uma escola com um cargo reduzido enquanto tem efetivado na minha frente e sem habilitação com cargo completo e escolhendo turmas, horários e tudo mais na minha frente. Os alunos vivem reclamando comigo que o tal professor efetivado que está na minha frente não sabe nada, mas por ética da minha parte eu vou mudando de assunto com os alunos e assim por diante sabe como é né... E o que é pior, em outra escola do meu município tem gente habilitada em história e efetivou em português sem saber nada de português e está dando aula até hoje desde a efetivação nesta mesma escola. A aula dela é uma bagunça coitada. Quando a gente fala mal da efetivação muita gente reclama, acha que desejamos mal para as pessoas mas e a situação que descrevi acima não causa muito mal também a muitas pessoas? Por isso finalizo: Se o STF acabar com esta lei 100 estará fazendo justiça a alunos e professores efetivos que ficaram fortemente lesados em seus direitos fundamentais.

      Excluir

    2. O link abaixo tem todas as informações:


      - http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

      Excluir

    3. RITO ABREVIADO, UMA ÓTIMA NOTÍCIA.

      Excluir

    4. E como fica esta INJUSTIÇA (que são muitas) acima citada?

      E aí Aécio/Anastasia?

      E aí Minas Gerais??

      Excluir
    5. ADI 4876 - ACOMPANHE NO SITE DO STF

      Excluir
    6. INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI 100/2007

      ADIN 4876

      http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=224553&tip=UN

      Espero que o STF siga a decisão TJMG e

      considere a inconstitucionalidade dessa lei.

      Estou gastando R$10,60 por dia, pois não

      consigo mudança de lotação para a escola

      proxima a minha casa, uma vez que as vagas

      existentes estão ocupadas por efetivados.

      Tenho esperança que a justiça seja feita.

      Excluir
    7. Por outro lado tem pessoas como eu que não pedi pra ser efetivada e em apenas sete anos de serviço aprendi mais que minhas colegas que tem 20 anos de serviço. Isso leva a crer que diploma e passar em concurso nunca foi parâmetro pra medir conhecimento de ninguém. Tbém fiz o concurso,só não fiz na área que atuo pq as vagas não foram divulgadas, senão teria feito. Mas fiz um melhor e passei só nao fiquei dentro das vagas. Mas isso prova que sou mto capaz de passar num concurso!

      Excluir
  57. Anônimo das 10:22, com um dia não, mas com seis dias de exercício sim.É uma vergonha essa lei 100. Para o cargo de especialista tive que passar em duas provas, obtendo 60% em cada uma, cumprindo também um estágio probatório de 3 anos com avaliações e tudo mais. Agora tem gente que foi nomeado em 2 cargos...
    Isso é um desrespeito para com todos os efetivos e concursados desse último concurso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ALEM DE 6 DIAS, MUITOS NEM SEQUER TEM A HABILITAÇAO EXIGIDA PARA O CARGO. POR QUE DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS. ENTAO TODOS PODEM INGRESSAR NO SERVIÇO PUBLICO SEM CONCURSO.E UMA VERGONHA DESSE GOVERNADOR!

      Excluir
  58. Quase 100 mil servidores do governo de Minas podem perder o emprego Ação proposta pela Procuradoria Geral da República pede suspensão da lei mineira que tornou efetivos servidores contratados pelo estado. Ministro do STF pede rito abreviado para o processo

    Juliana Cipriani -

    Publicação: 26/11/2012 06:49 Atualização: 26/11/2012 08:11

    Cerca de 98 mil servidores do estado de Minas Gerais podem perder os cargos efetivos conquistados em 2007 por meio de uma lei complementar estadual. Depois de cinco anos, a regra que efetivou, sem concurso público, os chamados designados da educação está sendo questionada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria Geral da República, que entrou com ação direta de inconstitucionalidade pedindo a suspensão imediata dos efeitos da lei. Na semana passada, o relator da matéria, ministro Dias Toffoli, determinou o rito abreviado para o processo. Ou seja, ele será julgado diretamente no mérito pela Corte.

    Saiba mais...
    Cidadãos passam a denunciar servidores que levam vida luxuosa e incompatível com a renda Ministra diz que não há possibilidade de servidores terem aumentos maiores que 5% ao ano TCU julga hoje pagamentos indevidos a servidores do Congresso Servidores públicos federais não terão em 2013 reajuste além do previsto
    Toffoli mandou na quinta-feira que o Executivo e o Legislativo de Minas Gerais sejam oficiados a se manifestar e, depois disso, será aberta vista dos autos sucessivamente no prazo de cinco dias ao procurador geral da República, Roberto Gurgel, e ao advogado geral da União, Luís Inácio Adams. A Lei Complementar 100, de 5 de novembro de 2007, efetivou na época 98 mil funcionários contratados até 31 de dezembro de 2006 que trabalhavam com vínculo precário no estado. Lotados nas escolas e universidades públicas, eles ocupam funções como professores, vigilantes e faxineiros. Por emenda acrescentada pelos deputados estaduais, também foram beneficiados pela regra 499 funcionários da função pública e quadro suplementar lotados na parte administrativa da Assembléia Legislativa.

    [...]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso quer dizer que o governo de minas também deverá cumprir a lei do piso salarial dos professores? Ou o sindicato só ATUA de acordo com sua conveniência???

      Excluir
  59. [...]

    O texto foi aprovado em meio a uma grande polêmica sobre a sua constitucionalidade, já que desde 1988 a Constituição prevê o ingresso no serviço público somente por concurso, exceto no caso de contratações temporárias. Até mesmo técnicos do Legislativo consideravam, nos bastidores, o então projeto ilegal. Porém, a efetivação desse grupo fez parte de um acordo do governo com o Ministério da Previdência Social estimado em R$ 10 bilhões para obter o certificado de regularização previdenciária (CRP), documento emitido a cada três meses que coloca o estado em condições de firmar convênios e receber recursos da União. Desde 2004, o CRP vinha sendo obtido por decisões judiciais liminares. Na época, a irregularidade apontada em Minas foi justamente a pendência em relação aos servidores designados, que passaram com a lei a ser lotados no Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).

    A Adin assinada pelo procurador Roberto Gurgel foi elaborada com base em parecer do procurador regional da República, Álvaro Ricardo de Souza Cruz. Parte da lei já havia sido declarada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais em julgamento de arguição de inconstitucionalidade cível, mas, como a decisão atingia um universo pequeno dentro do total, a PGR decidiu entrar com a Adin para excluir todos os beneficiados dos quadros do estado, alegando violação dos princípios públicos da isonomia, impessoalidade e obrigatoriedade de concurso público.

    Igualdade

    O procurador usa citação da ministra do STF Cármen Lúcia, que coloca como obrigação da administração pública “assegurar a igualdade de condições nas relações que mantém com seus administrados, devendo zelar pela ausência de privilégios e tratamentos discriminatórios”. Gurgel alega ainda que as contratações sem concurso são permitidas em vagas temporárias e, nesse sentido, o reconhecimento de que um cargo que era temporário passa a ser necessário como permanente implica a obrigação de transformá-lo em posto de provimento efetivo.

    Na ação, Gurgel cita duas Adins no STF que tornaram inconstitucionais leis semelhantes no Rio Grande do Sul e no Distrito Federal. O procurador pede uma medida cautelar para suspender a norma, por entender que sua vigência implica gastos no orçamento estadual e prejudica outras pessoas, que poderiam ter acesso aos cargos por concurso público. A assessoria de imprensa do governo de Minas foi procurado pela reportagem, mas não localizou ninguém da Advocacia Geral do Estado para falar sobre o assunto.

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/11/26/interna_politica,332043/quase-100-mil-servidores-do-estado-estao-na-corda-bamba.shtml

    ResponderExcluir
  60. Prezada Juliana Cipriani,
    Como você teve essa informação.Por favor, publique a fonte.

    ResponderExcluir
  61. LEI 100, VAI ACABAR EM PIZZA, O GOVERNO VAI ARRUMAR UMA MANOBRA E VAI FICAR COMO ESTA.

    E DEPOIS DE TODOS DO CONCURSO ESTIVEREM NO COM SUAS AULINHAS, AI NINGUÉM MAIS LEMBRARÁ DE LEI 100.

    PODE APOSTAR NESSA ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil ta mudando!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Não acredite nisso!
      O que esse governador fez é muito sério.
      Ele é um fora da lei.
      Dá-lhe Joaquim Barbosa!

      Excluir
    3. Falaram a mesma coisa do mensalão.STF é Federal meu amigo,é Joaquim Barbosa.

      Excluir

    4. A era do Joaquim.

      Excluir
  62. Não é possível que os ministros do STF vão permitir uma inconstitucionalidade dessas no Brasil. Se os juízes do STF não anularem esta tal lei 100 nós, todos brasileiros, trabalhadores, honestos e cidadãos podemos nos considerar órfãos, mas órfãos de justiça e dignidade. Os juízes devem tomar cuidado pois se eles não anularem esta tal lei 100 ela vai virar moda e não vai demorar muito para outros estados aplicarem também esta lei que poderá se espalhar também pelos milhares de municípios, enfim. Essa lei pode se tornar uma praga neste país do jeitinho brasileiro... Por isso os juízes federais devem anulá-la antes que se torne o fim da nossa carta magna, A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Além de que a partir de uma hipótese desta (LEI 100 SER CONSTITUCIONAL), haveria uma fórmula oficial para burlar os concursos públicos em todo o Brasil.

      Excluir
  63. Juliana Cipriani.
    Acho que não vai dar tempo de julgar antes que precreva.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Mas a primeira condenação no TJMG aconteceu em 2010.

      Excluir
    2. Já prescreveu já que completou cinco anos este mês!

      Excluir
  64. kkkkkkkkkkkkkkk Gente, prestem atenção no que estão lendo, professores! Juliana Cipriani é a redatora que escreveu a matéria no jornal, não é uma professora frequentadora deste blog. Ah, Deus!

    ResponderExcluir
  65. kkkkkkkkkkkkkk Agora é bem capaz de o governo querer ficar de bonzinho nessa asneira toda e tentar passar a ideia de MONSTRO para os ministro Tóffoli e outros, ou seja levar os Servidores que não têm muita noção de Lei a considerar que a dupla desastrosa que agora acaba de empurrar Minas para a ribanceira, Aécio/Anastasia é que é maravilhosa, pois possibilitaram nesses 5 anos, quase 100.000 servidores a usufruirem de cargos, aos quais não fizeram jus à luz da Lei, que aliás deveria ser para todos. Muito bem, a culpa por querer que a Lei seja cumprida, ainda cairá nos ombros do Excelentíssimo Dr. Joaquim Barbosa, aguardem para ver, como vai ter milhares de servidors praguejando-o, pois a ideia que será plantada na cabeça de muitos sem-noção é que alguns ministros do STF é que foram culpados pela extinção da FARRA DO BOI E DA VACA em terras mineiras, em terras sem lei. E agora, José? O Joaquim, também, é mineiro, mas obviamente de uma outra CEPA, logo já se vê que não tem em seu DNA nenhum tipo de malandragem, de senvergonhice, de descaramento, de maracutaias, por isso é vai estar na cola dos que não pertencem a essa linhagem, já que a linhagem de alguns é só do CORONELISMO...

    ResponderExcluir
  66. O engraçado sobre a adi da lei 100 não é a adi em si, e sim, a conotação partidária que está sendo dada a coisa. Pessoal tá achando que a lei vai cair porque o Toffolli já foi advogado do PT e porqu absolveu mensaleiros. A lei vai cair por ser inconstitucional.

    Uai o vírus não era o PSDB? Agora é o PT?

    Petralhas e PSDPRÊ tudo safado. E o povo fica enchendo a bola do PT, o pai dos pobres. Ha ha ha

    ResponderExcluir
  67. COMO VENCER O SISTEMA

    Caros colegas professores,

    já disse aqui e repito quantas vezes forem necessárias: pelo viés da "INjustiça" mineira e brasileira não conseguiremos nada, nadinha senão retaliações, perseguições, achatamento salarial e a perda da carreira.

    De fato, cada notícia nova sobre a educação, sobre os professores confirma o que venho dizendo aqui: os poderes instituídos no Brasil são conchavados e não farão nada que mude o "status quo" vigente. Esta situação só mudará através de duas formas:
    1) uma reforma política e eleitoral no Brasil. Entretanto, isto é muito difícil porque qualquer reforma tem, necessariamente, de passar por estes pilantras que estão aí no poder. Portanto, não é de se esperar que eles façam alguma coisa para mudar o quadro do qual tiram proveito imoral, ilícito e corrupto.

    2) Outra forma de mudar a nossa situação seria uma conscientização da própria classe que, a propósito, está cada vez mais esfacelada e dividida. Somente a unidade da classe pode reverter esta história de perdas, humilhações, perseguições e injustiças. Um movimento reivindicatório que já na sua fase inicial arrebanhe pelo menos 20% do professorado mineiro certamente conseguiria balançar o sistema público de ensino, dobrando nossos algozes. Entretanto, uma classe composta, na sua maioria, de pessoas medrosas e que não ousam desafiar o sistema, estará sempre fadada a receber do estado somente o que merece: humilhações, desprezo, achatamento salarial e a perda da carreira.

    Sinto muito, caros colegas professores, não existe outra forma de mudarmos esta situação se não for através das duas maneiras expostas acima.

    Se não aderirmos a uma destas formas, preparem-se para chorar, lamentar e apenas "cuspir marimbondos" nas redes sociais contra o governo.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Sempre foi inconcebível 2(dois) sistemas:

      - Efetivos e,
      - Efetivados.

      Esta realidade não poderia acontecer e o sindicato desde o início deveria ter tido firmeza e posição para lutar pelo modelo correto, dos efetivados por concursos públicos.

      Não poderiam ficar servindo a 2(dois) senhores.
      Tinham que ter firmado posição.

      Agora ficarão defendendo 2(dois) lados de uma só verdade e justiça.

      E agora josés??

      Sind ute e SEE/SEPLAG.

      Excluir
  68. Se existir Justiça ainda nesse país chamado Brasil, essa Lei 100 vair cair direto no lixo. Não podemos conceber um setor público o qual exige concurso para auns e privilegia outros sem concurso. Vergonha Nacional.

    ResponderExcluir
  69. se esta lei acabar onde vao colocar toda essa gente que o governo disse que não era para fa\er concurso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se realizarem uma pesquisa vão ver que mais de 80% do pessoal da lei 100 fez concurso e passaram, só ira legalizar a sua situação.Quem não passou fica designado que na verdade é a mesma coisa de efetivado.

      Excluir
  70. Acho que deveriam preocupar em ganharem o piso salarial,que também é LEI FEDERAL,e pararem com essa palhaçada de ofedenderem o pessoal da LEI 100(principalmente serviçais quase na hora de aposentar e com pouca instrução para enfrentarem um concurso,pois já estão com bastante idade.)O sindicato deveria não dar trégua aos processos protocolados que cobram a aplicação da LEI DO PISO,pois esse povo mais humilde está desesperado.COBREM O PISO!!!! Quero ver ganharem essa no STF.

    ResponderExcluir
  71. Atenção concursados, façam os ministros ficarem sabendo que muitos dos efetivados da lei 100,fizeram o concurso e que ninguém ficará desempregado.Somente vão mudar de "efetivados para efetivos."

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Tenho dois cargos, um efetivo e outro efetivado.

      Fiz o concurso e fui aprovado.

      Sou efetivado e agora quero tomar posse nesta mesma vaga.

      Espero que o governo me dê esta oportunidade para sair fora desta maldita lei 100.



      Excluir
  72. Penso que as manobras do Governo de Minas darão resultados:
    . subsídio: remuneração IGUAL para todos;
    . igualdade nos critérios de distribuição de aulas...
    . igualdade no gozo de férias-prêmio...
    . Não haver ascensão sem concurso, por isso quem foi efetivado antes de se formar, continua como "regente de aulas" mesmo já tendo concluído o curso.
    . Considerem-se os "efeitos sociais" da Lei 100 e os prazos prescricionais e... nada mudará.

    ResponderExcluir
  73. O efetivado deve gostar que essa novela chega ao fim. O próprio governador ja afirmou que a Lei 100 não dá estabilidade ao servidor.Então é melhor mesmo parar com essa história de hoje eu sou igual efetivo, amanha sou designado...ô vida!

    ResponderExcluir
  74. Toda vez que discutem a lei 100 lembram dos servidores de fim de carreira, mas esquecem das aberrações tipo: o substituto efetiva com 4 dias de serviço e o titular da vaga não; pessoas não habilitadas; efetivo que não pode ser removido; escolha de turmas e etc , etc ...é inconstitucional e pronto!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Professores de "História" foram efetivados em "Português" e assim por diante.

      E AÍ AÉCIO/ANASTASIA.

      Excluir
  75. PARA DEPUTADO, LEI QUE EFETIVOU 98 MIL SERVIDORES DO GOVERNO DE MINAS É FRÁGIL


    Juliana Cipriani -

    Publicação: 27/11/2012 06:00 Atualização: 27/11/2012 07:24

    Os deputados estaduais já sabiam, quando aprovaram a lei que efetivou sem concurso público cerca de 98 mil servidores estaduais de Minas Gerais da área da educação, que ela poderia ser derrubada. Quem admite é o primeiro-secretário da Assembleia, deputado Dilzon Melo (PTB). Ontem, ele afirmou que, caso a regra deixe de valer, os parlamentares devem aprovar proposta semelhante para incluir de novo esse pessoal no funcionalismo. “Essas pessoas estavam há períodos como 17 ou 21 anos no serviço público e não tinham nenhuma garantia. Naquele momento já sabíamos que poderia haver uma Adin (ação direta de inconstitucionalidade), mas sou contra mexer. Se é inconstitucional, teve um cunho social. Foi a única solução encontrada”, afirmou. Conforme informou o Estado de Minas na edição de ontem, a Procuradoria Geral da República entrou com uma Adin contra a Lei Complementar 100/2007, que abrigou no Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), além dos designados da educação, 499 funcionários da função pública e quadro suplementar da Assembleia Legislativa.

    Saiba mais...
    Quase 100 mil servidores do governo de Minas podem perder o emprego
    A notícia da Adin contra a efetivação dos antigos designados caiu como uma bomba nas escolas públicas da rede estadual. Em alguns locais, a informação que circulou – e estava equivocada – foi de que a lei já havia sido derrubada. Também no Legislativo, funcionários beneficiados estão apreensivos. Conforme noticiou o EM, o procurador-geral, Roberto Gurgel, alega que a lei, criada em 5 de novembro de 2007, viola os princípios públicos da isonomia, impessoalidade e obrigatoriedade de concurso público. O Executivo e o Legislativo não informaram quantos servidores já se aposentaram. A efetivação e inclusão desse pessoal no Ipsemg foi parte de um acordo com o Ministério da Previdência Social que deu ao governo mineiro um certificado necessário para celebrar convênios com a União e receber verbas federais.



    Portal UAI

    ResponderExcluir
  76. [...]

    Na ação, Gurgel alega que a admissão direta é permitida somente no caso de contratações temporárias para fins específicos. Quando o estado admite que a necessidade do cargo passa a ser permanente e o transforma em efetivo, seu provimento passa a ser somente por concurso público. Quando o texto foi aprovado há cinco anos, técnicos do Legislativo e parlamentares comentavam sobre a inconstitucionalidade nos bastidores. Tanto que o STF já derrubou duas leis semelhantes, do Rio Grande do Sul e Distrito Federal, ao julgar Adins.

    Tranquilo

    Em nota, o governo de Minas informou que ainda não foi notificado mas aguarda “com tranquilidade” e espera que os efeitos da lei complementar sejam mantidos na decisão do STF. De acordo com o Executivo, a regra foi para corrigir uma distorção que durava mais de 30 anos para servidores que viviam a incerteza da aposentadoria, e, com a lei, eles não ganharam estabilidade. “Esse benefício, devido a todo trabalhador, não era reconhecido pela administração pública estadual, tampouco pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei Complementar 100 regularizou a situação previdenciária desses trabalhadores, em sua maioria professores, especialistas, serventes e auxiliares de educação, servidores não efetivos designados para o exercício da função pública”. Ainda segundo o governo, os demais funcionários não efetivados foram vinculados ao Regime Geral de Previdência. A média salarial dos efetivados, segundo o governo, é de R$ 1.295,38

    A presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute), Beatriz Cerqueira, preferiu não se posicionar por enquanto, mas garantiu que fará a defesa da categoria. Segundo ela, a entidade está analisando a petição inicial do processo e quais serão as consequências em caso de derrubada ou manutenção da lei. “Não vou entrar no mérito, porque isso divide a categoria. Somos a favor do concurso público mas também há muita gente que se aposentou pela Lei Complementar 100. Temos que considerar que eles ficaram muito tempo no estado por um erro do próprio governo, que foi mantendo esses servidores e não recolheu a contribuição previdenciária”, afirma.

    Portal Uai

    ResponderExcluir
  77. Em 2015, alguns professores vão ganhar 3000, os policiais 4000, e nós aqui em Minas?

    Vejam,

    O piso salarial nacional dos professores deve dobrar de valor em 2015. Esta é a orientação repassada pelo governo ao relator do projeto de lei que obriga a destinação de, no mínimo, 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação, senador José Pimentel (PT-CE). O projeto já foi aprovado pela Câmara e deve ser confirmado pelos senadores com a garantia de que os recursos dos royalties do petróleo do pré-sal serão a fonte deste custo.

    Com o aumento de 5% para 10% do PIB em educação, o investimento no setor vai passar de R$ 200 bilhões para R$ 400 bilhões. O piso nacional dos professores passará dos atuais R$ 1.451 mensais para pelo menos R$ 3 mil em 2015.

    O novo piso seria previsto no segundo Plano Nacional da Educação que está sendo concluído para ser implantado até 2020.

    Fonte: http://www.nenoticias.com.br/74065_piso-salarial-dos-professores-dobra-em-2015.html

    ResponderExcluir
  78. ''VAMO QUE VAMO" MINHA CLASSE CONTINUE BRIGANDO ENTRE SI...

    ResponderExcluir
  79. kkkk, tem gente achando que a Juliana é professora kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  80. Também concordo que o principal beneficiado vai ser o efetivado, na verdade fomos como designado não tivemos beneficio algum, e ainda eramos criticados como se a culpa desta situação fosse nossa.

    ResponderExcluir
  81. Realmente essa Lc 100 precisa ser melhor analisada pois muitas injustiças foram cometidas; conheço colegas que estavam no primeiro período de educação fi´sica foram efetivados e os habilitados não; a minha substituta efetivou com 2 dias de estado e uma outra colega com 15 anos é designada. Ninguém merece tanta injustiça...

    ResponderExcluir
  82. Já houvi comentários o que ira acontecer hora que essa lei acabar gente a situação é muito simples, primeiro coloca as pessoas concursadas, a grande maioria é efetivado, depois designão por tempo de serviço como sempre aconteceu, com certeza vai colocar todo mundo porque quem tem menos tempo tem 5 anos, mesmo quem não passou no concurso vai ser designado que na verdade é a mesma coisa que efetivado.
    Marcia

    ResponderExcluir
  83. Essas leis não servem para Minas, aqui é uma republiqueta.

    ResponderExcluir
  84. e a efetivação cai ou não cai e aí quem não fez concurso pois recebeu cartinha do governador falando que a vaga do efetivado estava segura e agora....

    ResponderExcluir

  85. Brasil fica em penúltimo lugar em ranking de qualidade de educação

    27 de novembro de 2012

    O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores. A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI6334444-EI8266,00-Brasil+fica+em+penultimo+lugar+em+ranking+de+qualidade+de+educacao.html
    Em primeiro lugar está a Finlândia, seguida da Coreia do Sul e de Hong Kong. Os 40 países foram divididos em cinco grandes grupos de acordo com os resultados. Ao lado do Brasil, mais seis nações foram incluídas na lista dos piores sistemas de educação do mundo: Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México e Indonésia, país do sudeste asiático que figura na última posição.

    Os resultados foram compilados a partir de notas de testes efetuados por estudantes desses países entre 2006 e 2010. Além disso, critérios como a quantidade de alunos que ingressam na universidade também foram empregados.

    Para Michael Barber, consultor-chefe da Pearson, as nações que figuram no topo da lista valorizam seus professores e colocam em prática uma cultura de boa educação.

    Ele diz que no passado muitos países temiam os rankings internacionais de comparação e que alguns líderes se preocupavam mais com o impacto negativo das pesquisas na mídia, deixando de lado a oportunidade de introduzir novas políticas a partir dos resultados.

    Dez anos atrás, no entanto, quando pesquisas do tipo começaram a ser divulgadas sistematicamente, esta cultura mudou, avalia Barber.

    "A Alemanha, por exemplo, se viu muito mais abaixo nos primeiros rankings Pisa sistema de avaliação europeu do que esperava. O resultado foi um profundo debate nacional sobre o sistema educacional, sérias análises das falhas e aí políticas novas em resposta aos desafios que foram identificados. Uma década depois, o progresso da Alemanha rumo ao topo dos rankings é visível para todos".

    No ranking da EIU-Person, por exemplo, os alemães figuram em 15º lugar. Em comparação, a Grã-Bretanha fica em 6º, seguida da Holanda, Nova Zelândia, Suíça, Canadá, Irlanda, Dinamarca, Austrália e Polônia.

    Cultura e impactos econômicos
    Tidas como "super potências" da educação, a Finlândia e a Coreia do Sul dominam o ranking, e na sequência figura uma lista de destaques asiáticos, como Hong Kong, Japão e Cingapura.

    Alemanha, Estados Unidso e França estão em grupo intermediário, e Brasil, México e Indonésia integram os mais baixos. O ranking é baseado em testes efetuados em áreas como matemática, ciências e habilidades linguísticas a cada três ou quatro anos, e por isso apresentam um cenário com um atraso estatístico frente à realidade atual.

    Mas o objetivo é fornecer uma visão multidimensional do desempenho escolar nessas nações, e criar um banco de dados que a Pearson chama de "Curva do Aprendizado". Ao analisar os sistemas educacionais bem-sucedidos, o estudo concluiu que investimentos são importantes, mas não tanto quanto manter uma verdadeira "cultura" nacional de aprendizado, que valoriza professores, escolas e a educação como um todo.

    Daí o alto desempenho das nações asiáticas no ranking. Nesses países o estudo tem um distinto grau de importância na sociedade e as expectativas que os pais têm dos filhos são muito altas.

    Comparando a Finlândia e a Coreia do Sul, por exemplo, vê-se enormes diferenças entre os dois países, mas um "valor moral" concedido à educação muito parecido.

    O relatório destaca ainda a importância de empregar professores de alta qualidade, a necessidade de encontrar maneiras de recrutá-los e o pagamento de bons salários.

    Há ainda menções às consequências econômicas diretas dos sistemas educacionais de alto e baixo desempenho, sobretudo em uma economia globalizada baseada em habilidades profissionais.

    ResponderExcluir
  86. A educação em Minas está despencando.Uma parte dos professores está entregando os pontos.Nem matéria nos cadernos tem aparecido mais e aí os alunos não tem o que fazer em casa.Tem professor que só dá aula através da leitura de livros. Onde está a criatividade?Até um caça palavras, palavras cruzadas e outros tipos de exercícios que os alunos gostam tanto de fazer poderiam ajudar na aprendizagem.Professor que dá aula sentado está precisando de tratamernto contra a PREGUIÇA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Anônimo das 13:49. Eu, quinta feira, estarei deixando 25 aulas de Português pois já estou de saco cheio dessa vida bandida de professor. Isso porque eu só tenho 26 anos, 5 de profissão e para mim já deu. Estarei tomando posse na Caixa Econômica Federal na segunda-feira. Quem sabe você com o seu poço de animação e criatividade, milagrosamente estimulados por essa miséria de salário e falta de perspectiva de carreira, não queira vir me substituir. Fica aberto o convite para vir lecionar em Itabirito.

      Excluir

    2. Concursos públicos em outras áreas, uma boa opção.

      Parabéns.

      Quanto à vaga em aberto, agradeço antecipadamente.

      Excluir