sábado, 28 de março de 2015

O piso dos educadores de Minas e a realidade do Brasil


Inimigos dos trabalhadores...


Vejam bem o rosto e o nome dos deputados federais acima. Eles são da bancada de Minas Gerais e votaram SIM para pedir a tramitação em regime de urgência do PL 4330, da terceirização generalizada, que terá como consequência a volta da escravidão assalariada e o fim da legislação trabalhista. Os terceirizados no Brasil recebem salários menores, trabalham mais e têm menos direitos. A terceirização vai gerar desemprego, salários mais baixos, desorganização das categorias, queda na arrecadação previdenciária, e piores condições de trabalho. Votar pela terceirização é fazer o jogo dos patrões, dos empresários que querem massacrar os trabalhadores. Dentre os partidos políticos, apenas os deputados do PT, do PCdoB e do PSOL votaram CONTRA este criminoso projeto de Lei, bancado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, um político fundamentalista e de direita, operador e despachante de banqueiros, empreiteiros e outros tipos. Os deputados do PSDB, DEM, PP, PSB e do PMDB, entre outros, votaram SIM pelo projeto da terceirização, portanto, foram contra os trabalhadores. Vamos ver se nas eleições eles vão ter a coragem de se dirigirem aos trabalhadores para pedir voto.

***




Um vídeo interessante, que vi através do blog Viomundo (links no final do post). A entrevistada, Iná Camargo Costa, faz fortes críticas ao PT e à aliança de classes promovida desde o primeiro mandato do presidente Lula. Ela traz questões relevantes para a nossa reflexão. Mesmo não concordando com todos os seus enfoques, considero o vídeo uma boa oportunidade para provocar discussões sobre a nossa realidade atual. Sempre com a preocupação de não cairmos no simplismo e de procurar analisar um mesmo problema com diferentes visões, coisa que não tem acontecido, principalmente com o pensamento único imposto pela mídia golpista brasileira. Estão criando monstros. E nós, os de baixo, somos as maiores vítimas. Uma coisa, pelo menos, Iná Camargo aponta o dedo bem na ferida: o descaso do PT com as comunicações. Um partido que não conseguiu ou não teve interesse em produzir um jornal sequer é algo realmente preocupante. Um outro dado importante: se os de baixo não se organizam e ocupam posições, é a direita que avança. O que é mais preocupante ainda.

***



Quero falar hoje (28/3), sábado, sobre dois temas: as negociações do piso com o novo governo de Minas e a política nacional, notadamente a necessidade de quebrarmos o monopólio da mídia golpista, para salvar a democracia brasileira. Além disso, vou reproduzir dois ou três vídeos que encontrei pela rede para enriquecer os debates.

***


Pimentel prometeu o piso dos educadores em campanha eleitoral. E precisa cumprir a promessa.

Nos primeiros dias de governo, Pimentel tomou atitudes corretas, a meu ver: criou uma comissão de negociação para discutir a carreira, o piso e outras demandas dos educadores. Pediu 90 dias de prazo e deu a entender que faria um governo diferente dos 12 anos de gestões tucanas.

Contudo, as notícias que chegam até os educadores não são animadoras. O governo de Minas, ao que parece, sofre da mesma limitação do governo Dilma, ou seja: enorme dificuldade de se comunicar diretamente com as partes envolvidas nas demandas sociais. Que preguiça que dá ver esses governos assumindo com grande expectativa e depois desaparecendo da vista das pessoas. Não sei porquê se candidatam a cargos eletivos se têm tanto pavor assim em se comunicarem diretamente com as pessoas que os elegeram.

O sindicato da categoria dos educadores - a qual não pertenço mais, mas tenho o compromisso de me manter informado e solidário com suas lutas -, o sindicato, dizia, é outro que não sabe se comunicar. Um dos motivos deste blog ter recebido visitas diárias de mais 20 mil acessos durante a nossa greve de 2011 foi justamente a falta de diálogo do sindicato com a categoria. Talvez porque dialogar tenha o significado de saber falar e de saber ouvir, principalmente. 

Então, as notícias que chegam via mídia golpista - o governo detém a Rede Minas, a Rádio Inconfidência, além dos blogs mais abertos a ouvir o governo, mas não sabe utilizá-los -, nos dão conta de que o governo pretende dar um abono de R$ 160 de quatro vezes (4 x R$ 40), assim mesmo excluindo os aposentados.

Ora, é muito ruim essa proposta. Se quer organizar a Casa no primeiro ano, o governo de Minas tinha a obrigação de explicar didaticamente a situação do governo de Minas e apresentar uma proposta de recuperação da situação financeira, na qual estaria incluído o pagamento do piso dos educadores. Mas, não até 2018, pois isso soa trágico para uma categoria que sobreviveu nos últimos 12 anos com dois salários mínimos mensais, se tanto.

Há que se destacar aqui uma qualidade, pelo menos, nas informações do governo: o reconhecimento de que o governo não paga o piso dos educadores. Na gestão tucana, ridícula, diziam que já pagavam até 80% acima do piso, isso depois de ter burlado a lei federal descaradamente, e de ter tratorado a carreira com a redução dos índices de promoção e progressão.

O atual governo, ao que parece, quer por fim ao subsídio e voltar com o vencimento básico. A categoria agradece tal medida, desde que ela venha acompanhada de outras. Por exemplo: a volta dos mesmos índices de progressão (3%) e promoção (22%) que já são pagos para todas as outras carreiras do estado, menos para as da Educação.

Uma outra medida que seria importante é o pagamento das gratificações por título, nos mesmos índices anteriores à implantação do subsídio: 10% para especialização, 30% para mestrado e 50% para doutorado. Os índices apresentados pelo governo de 5% e 10%, respectivamente para mestrado e doutorado soam ridículos. Ninguém vai se esforçar para cursar um mestrado ou doutorado para receber 5% a mais. E isso acaba estimulando os professores a uma das duas atitudes: acomodação ou abandono da carreira.

Portanto, governador Pimentel, ninguém espera que o governo cumpra tudo o que prometeu no primeiro ano de governo. Mas, que tenha pelo menos o bom senso de abrir um diálogo real com a categoria e de fazer um esforço para melhorar as propostas apresentadas.

O governo se dispôs a voltar com o vencimento básico, mas não quer voltar com a tabela antiga, que colocava o professor com curso superior com o nível III. Sendo assim, não há mais que se falar em piso proporcional, pois ele ficaria muito baixo começando do nível I (R$ 1.150). Se tivesse adotado a tabela antiga, aí sim, o professor com curso superior (a quase totalidade da categoria hoje), mesmo com o piso proporcional por 24 horas receberia R$ 1.712 logo de cara, sem contar as gratificações e vantagens.

Portanto, como o governo quer manter o curso superior como nível I, o aceitável é o piso cheio de R$ 1.917 para início de carreira, e com as vantagens por tempo de serviço - promoções e progressões - para os mais antigos. Se está difícil pagar este valor de imediato, primeiro o governo precisa explicar detalhadamente porquê. Segundo, precisa assumir o compromisso de pagar o piso no máximo em 2016, e não em 2018; terceiro, precisa dar um abono maior de uma vez só para todos os educadores, incluindo os aposentados. "Isso dá pra fazer", Pimentel. Aperta daqui, aperta dali, pede empréstimo a fundo perdido ao BNDES, enfim, é preciso melhorar a situação salarial dos educadores de Minas.

Por último, achei boa a decisão de liberar a merenda escolar para os professores. Não se trata de esmola, ou coisa parecida. Nos 10 anos que trabalhei em escolas públicas eu sempre merendei e elogiei o trabalho dos auxiliares de serviço. Há até um aspecto pedagógico nisso aí - além do fato em si, importante, de matar a fome de profissionais do ensino: quando o aluno vê o seu professor se alimentando com a mesma comida que lhe é servida ele valoriza aquele momento. Muitas vezes eu encorajei meus alunos a deixarem de besteira, porque não queriam comer a sopa que era servida, com o exemplo, me alimentando ali, ao lado deles e comendo com a boca boa e tecendo largos elogios aos profissionais que preparam a alimentação. Dava resultado. 

No dia 31, portanto, é dia dos educadores se mobilizarem para cobrar do governo mais diálogo e propostas melhores. Todos sabem que não dá para resolver todos os problemas acumulados nos 12 anos de gestão tucana logo no primeiro ano do novo governo. Mas, é preciso sinalizar claramente que o governo quer melhorar de fato a realidade da Educação em Minas e especialmente dos educadores, sem os quais não há como falar em Educação pública de qualidade.

Vamos acompanhar e continuar cobrando.


***

O segundo tema virá mais tarde um pouco, porque agora preciso dar uma pausa para o café da tarde, porque ninguém é de ferro, né? De toda forma, quero adiantar as primeiras linhas: é preciso acabar com este criminoso monopólio da mídia. A democracia brasileira já está ameaçada, não apenas pelo risco de golpe contra o governo Dilma, mas pelo caldo de cultura neofascista que essa mídia de barões ricaços, colonialistas e serviçais dos piores interesses criou no Brasil.

Preocupa-nos, e muito, esse senso comum simplista que a mídia reproduz de forma irresponsável, dando a impressão de que os problemas da humanidade são culpa do PT, da Dilma e do Lula. Quem se limitou nos últimos anos a se informar apenas pela Globo, Band e Itatiaia certamente sofreu uma verdadeira lavagem cerebral. É essa gente que está saindo às ruas hoje pedindo a intervenção militar, ou desejando mudar para Miami, ou achando que a corrupção no Brasil começou nos governos do PT.

Hoje em dia se a pessoa tiver uma dor de barriga na rua, ela começa a analisar os sintomas e acaba concluindo que a culpa é da Dilma. Além disso tem muita gente defendendo tortura, grupos extermínio, pena de morte (que será aplicada sempre contra os pobres e negros, e nunca contra os ricos), enfim, tudo de ruim e que representa uma volta de séculos em relação aos avanços humanistas que foram conquistados com muita luta, suor e sangue.

O discurso monopólico e único dessa mídia é irresponsável porque está formando uma mentalidade coletiva que banaliza o crime, a repressão e a punição, como se isso pudesse resolver os problemas que são gerados pelo próprio sistema capitalista. Ao invés de discutirmos soluções que impliquem em incluir as pessoas, em reduzir desigualdades, em criar boas oportunidades para todos, ficamos prisioneiros desse discurso negativo e de terror da mídia golpista, que só apresenta um quadro tenebroso para a população.

Quem ouve os programas policiais, ou as análises econômicas, ou políticas, tem a impressão de que o Brasil nem existe mais. Acabou, virou um cenário de guerra de todos contra todos, o que é absolutamente falso. No fundo eles tentam enganar a maioria pobre do Brasil, criando preconceitos contra a própria população pobre; tentando passar a ideia de que leis duras vão coibir o crime e não oferecendo a porta de saída para as realidades que as pessoas vivem.

Ninguém pratica crimes, ou roubalheiras enfim, porque nasceu com vontade de praticar crimes. O meio é que forma as pessoas. Se as pessoas são formadas num ambiente sadio, de respeito ao outro, de solidariedade, etc., é claro que elas vão buscar objetivos e sonhos que se coadunam com essa realidade. E a mídia ajuda a formar esse consciente coletivo. Formar ou deformar.

Talvez um dos maiores erros do PT tenha sido o de não travar a luta política e ideológica contra a direita e sua visão neoliberal, egoísta, fascista até. Não basta apenas criar melhores condições de vida para a população - claro que isso é importante. Mas, é preciso debater as ideias e propostas que são apresentadas pelos grupos dominantes através da sua mídia. E o Brasil não tem democracia em matéria de mídia. Existe uma verdadeira ditadura, já que a mídia é controlada por meia dúzia de famílias, os Marinhos, os Civitas, os Frias, que são bilionários, que apoiaram a ditadura e se enriqueceram durante aquele período.

Essa gente não pode nunca ter a exclusividade da palavra, da opinião, das ideias, porque eles não representam a maioria do nosso povo. Social e politicamente eles representam as elites dominantes. E a voz do povo, como fica nessa história? Até quando vamos tolerar essa ditadura que cala a nossa voz e tenta fazer a nossa cabeça contra os nossos próprios interesses? Pausa para o café.

***

Retomando. Nos últimos dias houve aumentos abusivos nos preços de produtos em supermercados, postos de gasolina, etc. Qual a razão desses aumentos? Nenhuma, pura especulação. O que houve de reajuste oficial nas tarifas controladas por estatais não daria margem para os aumentos que foram feitos na ponta. Essa especulação pega carona na propaganda midiática de que o Brasil está no abismo, a inflação vai disparar, e que ninguém mais quer investir no país. Pura mentira. O Brasil foi um dos países que mais recebeu investimentos externos nos últimos anos. E é lógico que esses investimentos vão continuar, a menos que vingue o clima de terror defendido pela mídia golpista. Aí, sim, haverá um caos total para todos, especialmente para os de baixo, porque os ricos, que têm contas no HSBC da Suíça e não pagam impostos, acabam se safando.

Um dos maiores problemas do país nem é a corrupção que essa mídia falso moralista adora propagandear contra o governo Dilma. Um dos maiores problemas, dizia, é a sonegação de impostos. Recentemente, o blog O Cafezinho descobriu que a Globo sonegou quase R$ 1 bilhão de reais com o direito de transmissão da Copa do Mundo de 2002. O blog DCM (ver ao final do post os blogs indicados) produziu um documentário muito interessante sobre o tema. A sonegação no Brasil, segundo estudos, alcança algo próximo de R$ 500 bilhões. Ou seja, 250 vezes mais do que os R$ 2 bilhões apurados na corrupção da Petrobras. E por que a mídia não toca nesse assunto? Porque isso mexe com os interesses dos de cima, que são os maiores sonegadores de impostos - o que é  crime.

Muitos daqueles que foram para as ruas protestar contra a corrupção são sonegadores de impostos. Que moral eles têm para protestar contra a corrupção, quando eles contribuem para que o país deixe de arrecadar mais e com isso tenha menos recursos para aplicar na Educação, na saúde, na moradia popular, etc.? Os trabalhadores de baixa renda já pagam um altíssimo imposto embutido nos produtos de primeira necessidade. Já os ricos, para os quais os produtos de primeira necessidade pesam muito pouco na sua renda, escapam do seu dever de recolher impostos através de muitos artifícios, entre os quais, essa conta do HSBC na Suiça. E aí, Globo, Itatiaia, Band, por quê esse silêncio em torno desse importante tema?

Por que o silêncio da Itatiaia, da Globo e da Band em torno do Trensalão em SP, que envolveu três ou quatro governos tucanos e proporcionalmente custou aos cofres públicos mais do que as propinas da Petrobras? Por que o silêncio em relação ao mensalão tucano mineiro, à Lista de Furnas, e a tantos outros escândalos que foram escondidos pela mídia golpista?

Não queremos de forma nenhuma justificar qualquer tipo de corrupção, feita por qualquer partido, seja ele qual for. Se o PT errou, ou se alguns membros do PT erraram, eles têm que pagar. Agora, e os outros? A lei não se aplica para todos? Qual artigo da constituição federal garante a inimputabilidade aos tucanos?

Finalmente, quero reforçar aqui que sou contra as medidas tomadas pelo governo federal, o chamado ajuste fiscal, pois algumas dessas medidas atingiram diretamente os trabalhadores. Foi o caso do seguro desemprego, que foi piorado, e as pensões, também dificultadas. Por que não taxar as fortunas dos ricos, presidenta Dilma, ao invés de atacar o bolso dos trabalhadores? Por que não combater com mais rigor a sonegação de impostos pelos ricos, ao invés de ajustar as contas pra cima dos de baixo? Isso eu não aceito. Não mesmo. Não vou defender o Impeachment desse governo que eu ajudei a eleger corretamente para impedir a vitória da direita. Mas, não me venham tomar medidas impopulares que eu não defenderei. Meu compromisso é antes de tudo com os de baixo, sempre.

Na próxima eleição, se o PT não mudar de postura, se continuar agindo como partido de frouxos - com as honrosas exceções -, e se a esquerda conseguir formar alternativa eleitoral minimamente viável, eu apoiarei. Claro que há tempo ainda para Dilma, Pimentel e todos os governos petistas e de seus aliados mudarem de postura e passarem a agir de forma mais afinada com os de baixo. E para isso precisam investir na comunicação. Precisam parar de alimentar os inimigos do povo com publicidade oficial. Precisam dialogar com os movimentos sociais e atender as demandas dos de baixo, que são (somos) aqueles que, em última instância, vão garantir a permanência do governo em caso de tentativas de golpes.

Os EUA estão rondando a América do Sul feito urubus. Apostam na divisão e no caos de países como Brasil, Argentina e Venezuela. Querem as riquezas para eles e não veem com bons olhos quando estes países agem de forma autônoma. Eles financiam ONGs de direita, grupos religiosos fundamentalistas, partidos políticos, TVs e rádios e jornais e redes sociais na Internet que formam uma verdadeira rede de ataques ao país. Disseminam ódio, preconceitos, até atingirem seus objetivos, como aconteceu no Oriente Médio, onde os países ficaram destruídos. Não podemos deixar que isso aconteça no Brasil e na América Latina.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***


199 comentários:

  1. Respostas
    1. Verdade,você consegue colocar muito bem nossa realidade.

      Excluir
  2. PT em Minas ...

    Conseguem ser piores que Aécio/Anastasia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível ser pior que os dois!

      Excluir
    2. Jamais algum governo conseguirá ser pior do que esta simpática dupla de deuses que desceu à terra para "ensinar" a nós pobres mortais o que é falta de escrúpulos. O perdedor inconformado copia o líder senil e sai por aí denegrindo o Brasil. Vaias de pé para eles e camarilha!

      Excluir
    3. Incrível!!

      Mas estão conseguindo.

      Excluir
    4. 160,00 não é o que precisamos e merecemos,mas é mais de 10% do salário.Quando que os tucanalhas fizeram isto????? Pelo contrario nos roubaram os biênios e quinquênios.vcs devem ser do psdbosta.

      Excluir
  3. Estava com saudades do velho Euler, que bom que voltou!
    Muito obrigado, eterno Professor.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Euler! Como sempre, você expressa de forma brilhante suas análises, com clareza, diplomacia e compromisso com a veracidade dos fatos. No tocante à questão dos professores e o piso, suas sugestões foram coerentes e de muito bom senso.

    Gostaria muito que a crise pela qual o Brasil vem sofrendo fosse apenas um blefe da mídia golpista. Mas infelizmente os fatos têm evidenciado algo mais que intrigas políticas e especulações... A começar pelos projetos sociais do governo federal que no momento estão paralisados, como por exemplo o "mais Educação", que até agora não liberou a verba que paga os oficineiros, entre outros. Aqui em Montes Claros chegou uma onda de fechamento de lojas... Mas tomara que toda essa pavorosa crise seja apenas um blefe da mídia golpista.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada Euler por seus esclarecimenos. E fica aqui o recado. Somos fofortes . Não brigando uns com os outros . Não ficando atacando os colegas de profissão. Somos fortes quando, juntos enxergamos o mesmo caminho no horizonte. E parem de esperar por sindicatos.De esperar por políticos.Acredito que existem em todos os meios pessoas boas.Mas, só o povo junto, lutando que decide uma causa.

    ResponderExcluir
  6. Euler.Fale mais sobre as pessoas que não se informam e depois qualquer um bandido no traves tido de deputado que nunca ajudou os professores chega para iludir está já tão sofrida classeclasse.Inventam uma tal peças 3 e a usam Como arma de manipulação.

    ResponderExcluir
  7. Euler,
    A cada dia que passa minha decepção com a classe política cresce. Você fez uma análise perfeita da forma que o atual governo trata a educação nesse início de mandato. Durante campanha tudo é possível, durante a campanha todo candidato tem tempo para encontrar a categoria e expor suas ideias e promessas. Ao tornarem-se situação tudo muda e já não podem pessoalmente a classe e apenas mandam recados. A proposta apresentada mostra uma série de incoerências, dentre elas separar a classe, que em um passado não muito distante foi separada entre efetivos e efetivados, agora somos aposentados e servidores na ativa. Ao servidor na ativa um pequeno bônus, ao aposentado nada. Outra incoerência, ao transformar esse bônus em vencimento, com parcelas iguais para todos, que reduzirá a diferença entre os diferentes níveis, essa diferença que era de 2,5% se reduzirá ainda mais, achatando nossos salários A incoerência de dizer que subsídio irá transformar-se em vencimento básico, mas não serão incorporadas as vantagens que o servidor possuia antes do expurgo do antigo governo. Na minha visão, da forma que se comporta o atual governo, passa-se recibo em tudo que foi feito pelo governo anterior. Anastasia e companhia devem estar vibrando co tais atitudes que acabam por referendar tudo que eles fizeram.
    Apenas discordo, no caso de MG sobre a mídia, que apenas tem noticiado o que o governo divulga, sem muita análise da situação. Não vi nenhum órgão de imprensa explorando com sensacionalismo a situação. Estou até achando que estão sendo demasiadamente complacentes, lógico que com intenção de agradar e receber as polpudas verbas de propaganda.
    Estou na verdade com vergonha de nossa classe política. Não se consegue separar o joio do trigo. Veja na assembleia: Até alguns meses atrás Rogério Correa e companhia gritavam a nosso favor, hoje calam-se. Já João Leite e companha que se calavam diante dos absurdos patrocinado pelo governo anterior, hoje são nossos ferrenhos . È triste conviver com essa realidade.

    ResponderExcluir
  8. Como não elogiá-lo,depois de um texto tão bem elaborado?
    Euler,somente uma pessoa com uma percepção e sensibili-
    dade apuradas,poderia fazer esse tipo de declaração quan-
    to à merenda escolar!Até nesse quesito,Euler,você tem a
    ensinar,com o exemplo à nós e aos alunos.Enquanto alguns
    colegas que já reclamaram por não ter direito à merenda(nes-
    se blog mesmo),passam a tê-lo,alegam ser isso "esmola"do
    governo.Que esmola,gente,nós pagamos impostos!!!!!É direi-
    to agora reconhecido.Como também é o piso.Nós merecemos,
    queridos.Não é nenhuma humilhação,não!
    É o que penso.Um abraço a todos!!!
    Helena Thaereh

    ResponderExcluir
  9. Euler, se você abrir mão dessa turma, eu vou junto. Seus textos são verdadeiros alimentos para minha alma, politicamente aprendendo. Fortalece minha esperança em ter uma vida digna; aumenta a minha vontade de lutar para conseguir dias melhores. A sua sabedoria é registro sem cópias. Quando comecei envolver nesse seu texto, seriamente, senti um arrepio, porque na verdade, não deu voltas para dizer o que, o leitor precisaria saber... foi 'diretão'! Bravo, Euler! Por isso que gosto do que você escreve. São opiniões lúcidas, verdadeiras, que pode até doer na consciência de outros que não tenham razão, mas para quem tem instinto do bem, para quem tem compromisso com o leal e real, para quem tem uma palavra séria, que nem precisa de canetadas, para quem tem responsabilidade de fazer o certo e dormir com a consciência tranquila; tudo isso junto, faz uma enorme diferença que podemos taxar em uma única palavra: RESPEITO. Parabéns pelo valioso argumento. Desiste disso aqui, não! Precisamos muito de você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bravo,colega!!! Tem gente que só vive a criticar. Não argumenta, quando está achando certo, ou errado. Mas, a única coisa que não tem sido citada, e que me preocupa, é que na Z.da Mata, pelo menos, eles vem fechando turmas, de uma maneira devastadora. Não deixam esperar. Há turmas com menos alunos, tipo, 20, e as outras 30 ou mais, mas, são adolescentes com dificuldades, que precisam de mais atenção. Não sei se isso chega à nossa secretária, ou, é coisa da SRE mesmo, mas, está denegrindo a imagem do novo governo. É preciso fazer algo, sem contar, com os vários colegas perdendo empregos, e as outras turmas superlotando. A pergunta que fica: o governador mandou alguma ordem quanto a essa economia"porca", anti pedagógica, e o Sindute está sabendo?

      Excluir
  10. Quando dizemos que essa merenda liberada seja"esmola do governo" , talvez passe outra versão de que nós estamos reclamando.O fato é que não estamos reclamando pois ela é bem vinda sim e que nós meremos sim e que é nosso direito sim.O que nós dizemos é que essa liberação do governo é pouco , muito pouco diante do que nós precisamos e merecemos.Quer dizer que nós estamos precisando de mais que comida .Ninguém aqui disse isso apenas por desdém ou que nós nos sentimos maus com essa "única" bondade do governador aá nossa classe tão sofrida.Merendar nas escolas é um direito que temos e merecemos e queremos.O que não pode acontecer é ele e os seus cúmplices pensar que isso é o suficiente.Que a merenda liberada irá nos calar e deixar de lutar por melhores salários e condições de trabalho e eu diria até de melhores condições de vida.O governo de todas as esferas deveria saber que eles não fazem nada mais do que a obrigação deles em nos conceder um salário justo e tudo mais além da "merenda" .Nós temos que deixar essa cultura de que os políticos nos devem alguma coisa e que nós estamos aqui em baixo esperando a boa vontade deles.Não .Acorda gente nós pagamos impostos e bem altos nesse país.Aqui tem tanto dinheiro que a cada novo dia se descobre mais um rmbo em tudo que é lugar nesse país.O dinheiro é tanto que em todos os lugares há "rombos" e esse dinheiro é nosso , somos nós que pagamos o "rombo " deles.Que fique claro nós não nos sentimos humilhados em merendar na escola não pelo contrário para nós é um momento de confraternização entre todos os que estão na escola.Mas que nós nos sentimos humilhados sim , isso sim pois ele quer nos dar comida mas esquece que precisamos de "diversão e arte".Professor no Japáo é o único a receber saudação de joelhos do povo pois é muito respeitado.Vejamos caros colegas e políticos o que acontece nos outros paíse em relação a educação.Onde não se dá um salário e condiçoes dignas ao educador , a educação não "anda" pode fazer , inventar mil cursos de todos os modos que não vai andar .O que precisa é investir pesado nas bases que somos nós.Hoje existe milhões de professores doentes, desmotivados e mais doentes da alma por ver que estamos definhando nesse país.Não vai demorar e professor será "artigo" de luxo.Como melhorar a educação se não temos o mínimo? Aconselho aos digníssimos políticos a pesquisar sobre os países onde a criminalidade é mínima o que eles fazer na educação.Pesquise sobre os países onde se paga bem e onde o educador é valorizado o que acontece lá e como é esse país.Verão que tudo começa pela educação.Até quando esses políticos irão insistir no mesmo assunto de não pagar um salário digno aos professores?? Até quando eles diraõ que não tem verba, que o estado está quebrado que isso que aquilo? Se sofremos em 12 anos não significa que teremos de continuar sofrendo mais 12 ou mais 16 anos ou o resto da vida.É inacreditável como os políticos desse país são tão burros e hipócritas.Eu não acredito em cada palavra que dizem.Eu não sei o que eles pensam em fazer desse país um caos.Enfim nós não estamos reclamando da merenda.Ela é muito bem vinda mas nós estamos querendo dizer que ela(a merenda) é muito pouco e chega mesmo a nos humilhar com tão hipócrita concessão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo esclarecimento colega! Afinal o que ficou irônico foi o momento em que foi anunciada a concessão dessa merenda, onde a categoria agoniza quase que literalmente em meio a tantos danos morais, de liberdade, igualdade e fraternidade.

      Conforme o o artigo 3 da Declaração dos Direitos Humanos, todo cidadão tem direito à vida, liberdade e segurança social. Essa declaração foi inclusive cobrada nesse último concurso. E por ironia do destino o tratamento oferecido à nossa categoria fere descaradamente o direito de dignidade inerente a todo ser humano.

      Em meio à uma situação tão caótica, o governo ter a audácia de anunciar apenas e isoladamente a concessão do direito de merendar na escola, realmente soa no mínimo muito irônico mesmo. Quem não teve o humanitarismo de compreender a reação dessa classe tão sofrida, é porque quer se fazer de desentendido mesmo, é a única explicação.
      Como diz o ditado: "dos sacos, a embira", mas sinceramente já abusaram demais da compreensão, tolerância, paciência e até mesmo da dignidade dessa classe tão sucateada.

      A merenda chegou! Antes tarde do que nunca! Mas só a merenda nesse momento, é muito pouco, gente! É ironia demais para com essa classe tão sofrida. Vamos nos dar ao respeito!!!

      Excluir
    2. Eu não quero só comida...

      Excluir
  11. Pelo andar da carruagem o governo do Pimentel vai se equipar com do Anastasia.
    E para o , SINDUTE, temos que dar uma bela banana.. Vamos promover uma desfiliação em massa..
    Que preguicinha desse sindicado, viu..
    O de ARAXÁ, é tão lentinho...
    Prof. CIDINHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estão conseguindo ser piores que o Aécio/Anastasia


      Do jeito que entrou, VAI SAIR.

      Excluir
    2. Você está completamente enganado.

      Excluir
    3. Também concordo. Tudo farinha do mesmo saco! E... agora não temos nem o sindicato do nosso lado. Como me arrependo de ter acreditado que haveria mudança a nosso favor!

      Excluir
  12. absurdo ! sindicato fala sobre a paralisação e as escolas vem com a conversa que a ordem e ter aula para os alunos de qualquer jeito.Aula? Aula não.Presença né!Como mudar a educação no Brasil , fazer histórias se somos administrados por coronéis e jagunços.Onde está a filosofia do PT? A me esqueci! Grande parte do pessoal das secretaria de educação e dos diretores são a favor de Aécio / Anastasia . Indignação! Achei que com o PT as coisas fossem diferentes, mas , não são. Vamos ser aterrorizados até o fim de nosso dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudou a embalagem ,o conteúdo é o mesmo!!Esse negócio de abrir diálago ,é uma forma de enrolar ,e pedir 90 dias de prazo para pagar o piso ,é outra.Ele sabia o que ia encontrar ,estado endividado agora ,essa não!!!O aposentado por paridade ,ficar de fora ,não da para esperar!!!!

      Excluir
  13. Parece que professor está passando fome! Que isso! Pare de fazer propaganda de que liberou esse macarrão sem urucum para professor e pague o que é nosso de direito.

    ResponderExcluir
  14. SOU CONTRA A GREVE (EMBORA PARTICIPEI DE TODAS) PELO PÓS - GREVE MAS ACHO QUE NESTE MOMENTO É INEVITÁVEL , SEM ELA FICAMOS NA MESMA - O GOVERNO PT NÃO AGUENTA GREVE, FERE SUA "IMAGEM "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O professor tem que se unir e dar uma resposta ,tem dinheiro para contemplar o secretariado ,só não tem para cumprir promessa de campanha ,pagar o PISO aos professores.

      Excluir
    2. Nas repartições públicas os indicados ou convidados a assumir os cargos que antes eram do PSDB, já chegaram com aumento em relação ao salário dos anteriores.Só para os professores é que não tem dinheiro.

      Excluir
  15. Oi, Euler!
    Seu texto está perfeito.Parabéns!
    Estava com saudades das suas críticas favoráveis aos educadores. Que bom que vc está de volta!
    Só discordo de um ponto: quando os professores dizem que a volta do direito de merendar é uma esmola é porque entendemos que é muito pouco para melhorar de fato nossa situação.

    ResponderExcluir
  16. Grata por esse texto, perfeito.

    ResponderExcluir
  17. SÓ QUERO DIZER AO GOVERNADOR PIMENTEL, QUE NÓS APOSENTADOS AINDA VOTAMOS E PARA RECEBER ESSA VERGONHA DE ABONO NÓS "JÁ" TRABALHAMOS.FIQUE TRANQUILO GOVERNADOR JAMAIS O ESQUECEREI NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem aposentou com paridade, com certeza, ta na lei, que receberá todos os aumentos , abonos, do mesmo jeito que receberão os profissionais que estiverem na ativa. Estou de olho! Nada de mudar a lei, n, gente! Chega de tanto querer levar vantagem!

      Excluir
    2. Lembre-se disso:

      Somos multiplicadores de opinião.

      Excluir
    3. Absurdo excluir o aposentado.!!!!!!!!!Aposentei com 30a ,qdo podia ter aposentado aos 25 anos trabalhados!!!Não sei aonde Pimentel quer chegar ,não se tem educação de qualidade ,com salário passa fome.Falar em 160,00 de abono ,vergonhoso e desonrado !!!!Ainda excluir o aposentado???O que faz o Sindicato??É revoltante!!!!

      Excluir
    4. Provavelmente ele não terá nova eleição, principalmente se depender dos professores.Do jeito que entrou, vai sair.A força do professorado é ENORME.

      Excluir
  18. E o vale-transporte??


    Do jeito que entrou, VAI SAIR.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns, amigo Euler! Estava com saudades de um texto assim!

    ResponderExcluir
  20. Os professores podem merendar, porém " cadê " a merenda?
    Pulquéria Rabelo
    Aonde está o desembargador Roney de Oliveira que não se pronuncia a respeito da falta de merenda nas escolas estaduais de Minas? Foi dele a frase durante a greve dos professores em 2011 ¨" A merenda nos grotões de Minas era o único alimento dos infantes, e que estes eram mais atraídos pelo pão que pelo ensino" . Não há merenda desde o início do ano, e depois de 3 meses os alunos não faltam, pois querem seus conhecimentos em detrimento do pão, porém é um direito a alimentação dos alunos, aonde está o desembargador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 30 centavos vergonha, Dilma fala de melhoras na educação no Brasil mas não corrigiu percapta há mais de oito anos. O que se compra com 30 centavos?

      Excluir
  21. EU COMO MÃE DE ALUNO PARABENIZO VOCÊ EULER PELOS TEXTOS ESCLARECEDORES QUE VOCÊ POSTA. APOIO A PARALISAÇÃO DOS PROFESSORES ELES MERECEM RESPEITO E VAMOS CHEGAR JUNTOS. PROFESSORES NÃO SE ESQUEÇA DA PARALISAÇÃO DIA 31 DE MARÇO ESTAMOS COM VOCÊS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio!

      Excluir
    2. Muitos pais têm mais formação cidadã do que "alguns professores".

      Excluir
  22. Parabéns grande Euler .você e imbatível!e a grande fera de sobrenome Conrado não pertence mais a educação uma pena.porém foi certo largou a educação e está onde sempre quis!outro detalhe luta pela classe.!pena que muitos não reconhecem!um grande abraço!

    ResponderExcluir
  23. É triste saber que tem escola que não para.Fiquei sabendo que a Villa Lobos não vai parar.Será que esta escola é da prefeitura?????

    ResponderExcluir
  24. Veiam como é ser educador em um país sério.Pesquisem em outros países e verão que no Brasil é tudo de terceira de quinta categoria.Mas dinheiro tem .Aqui tem muito dinheiro mas somente para os safados ladrões políticos.Eu não gostaria de ser chamado de "ladrão" Se esse corja tivesse vergonha na cara faria desse país um lugar bem melhor para o povo.
    http://www.japaoemfoco.com/professores-no-japao/

    Como querem acabar com a marginalidade?? Não vai acabar nunca e somente irá crescer porque não valoriza os professores.Sem eles o país não desenvolve, não sai dessa pobreza intelectual , moral, econômica e até mesmo da pobreza de espírito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bandidagem não vai acabar nunca, pois os políticos estão lá em cima, no topo da pirâmide , dando o exemplo.
      É melhor aprender com eles, do que com os professores, por isso são mais valorizados e ganham bem.
      Esse é o nosso Brasil, infelizmente, onde o errado é o que está certo...

      Excluir
  25. Vou lhes dizer uma coisinha! Eu não aguento mais! Está humilhante ir pra sala de aula! Todo mundo debocha de professor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Humilhante e você querer participar de um movimento de democracia como paralisação e chegarem com um oficio imoral e meia duzia de pessoas " sem coragem de lutar " doidinho pra trabalhar de graça ocupando seu lugar. Vai lá cordeirinhos. Amanhã acordo em BH.

      Excluir
  26. Aprovaram o orçamento 2015 e não anuciaram o prêmio por produtividade

    ResponderExcluir
  27. Estamos cansados de OBA, OBA, sempre somos nós que temos que esperar, o salário da classe POLÍTICA nunca fica defasado sem contar os inúmeros benefícios. CHEGA, não suportamos MAIS ENGANAÇÃO.

    ResponderExcluir
  28. Aposto que os efetivados não pararão. Além de estar em lua de mel com o governo, a APPMG está informando que não é a favor da greve. Como as escolas estão infestadas de Lei 100, as escolas continuarão cheias durante a greve. APPMG não deveria colocar mais lenha na fogueira separando efetivos de efetivados. Falta de ética total.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não mesmo! Para quem ganha tudo de graça num tem por que lutar . Onde estão os concursados que não assumiram ainda. Dia primeiro está ai. O STF tirou o corpo fora , agora é pressionar pra entrar no lugar desses desiganados.

      Excluir
    2. Concursados também terão que criar uma associação? ou entrar com mandato de segurança.

      Excluir
  29. PROF. EDUC. BAS. HIST.30 de março de 2015 11:24

    Democracia em risco? A instabilidade política e o inconformismo dos derrotados

    Em entrevista ao programa MUNDO POLÍTICO, da TV da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, conversei com a jornalista Vivian Menezes sobre a conjuntura política atual.

    O programa da série "Democracia em risco? A instabilidade política e o inconformismo dos derrotados" aborda as manifestações ocorridas nos dias 13 e 15 de março, as dificuldades da presidente na produção de uma agenda política positiva, as iniciativas cambiantes das oposições, o papel desempenhado pela mídia no aprofundamento da crise de governabilidade, o conservadorismo moralizador no discurso anti-corrupção e também os erros cometidos pelo PT e pela presidente que corroboram para o agravamento das disputas no cenário da política institucional, com reflexos na sociedade, colocando em xeque a própria democracia.

    Assista o vídeo, de 25 minutos, abaixo, e deixe seus comentários, críticas e sugestões:

    http://robsonsavio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. PROF. EDUC. BAS. HIST.30 de março de 2015 11:28

    Ditadura: passado e presente 1º
    Falar de ditadura parece estar na moda. Mas, ao contrário do que comumente é conhecido, o regime ditatorial foi muito mais amplo do que se pode imaginar. Ou seja, além de militantes de movimentos, partidos e sindicatos, a máquina política da repressão conseguiu atingir um número muito maior de ativistas que ainda continuam anônimos. Pelo Brasil afora, milhares de pessoas foram vítimas de todo o tipo de perseguição e sevícias.


    Para além dos conhecidos atores que promoveram a repressão, notadamente as Forças Armadas e as polícias estaduais (militares e civis), pude perceber, quando coordenador da Comissão Estadual de Indenização às Vítimas de Tortura, que há fortes suspeitas da participação de outros personagens na eclosão e manutenção do regime ditatorial. Estou me referindo à conivência, omissão e, inclusive, à colaboração de civis, agentes privados e estatais (de diversas áreas e agências públicas), com o regime ditatorial brasileiro.


    Estou me referindo à conivência, omissão e, inclusive, à colaboração de civis, agentes privados e estatais (de diversas áreas e agências públicas), com o regime ditatorial brasileiro.

    O nível de perseguição e violência perpetrado contra cidadãos que não concordavam com a ditadura (não só dos generais) — além de ter atingido um número muito maior de vítimas do que aquelas até agora conhecidas —, parece apontar para uma estrutura na qual os agentes da repressão contavam com ampla rede de colaboração de outros atores sociais, incluindo, por exemplo, lideranças políticas nos níveis locais que, respaldadas pelo regime ditatorial, se impunham e se perpetuavam no poder pela via da conivência com o regime. Conhecer essa imbricada rede (ampliada) de agentes públicos civis que foram partícipes do regime ditatorial também passa a ser elemento importante para o desvelamento das armadilhas do passado de tão triste memória.


    Triste e revoltante é a constatação de que a prática da tortura se institucionalizou desde os tempos ditatoriais: não se trata de prática que acontecia só no passado; mas de situação que ainda existe e persiste no presente. Em muitas delegacias, batalhões, centros de internação de adolescentes e, principalmente, nas prisões a prática da tortura ainda sobrevive. Mudaram as vítimas: antes, militantes políticos que lutavam pela democracia; hoje, pobres, negros, moradores de rua e prostitutas; um sem-número de jovens das periferias; homens e mulheres que, sem acesso à Justiça e limitados em seus direitos de cidadania por terríveis mecanismos de exclusão, ainda são vítimas de todo o tipo de arbitrariedades cometidas por agentes do Estado.

    O regime político também mudou. Mas, como a política de segurança pública (e o Judiciário seletivo) praticamente continuam operando quase nos mesmos moldes daqueles tempos poucos memoráveis, as várias formas de violência estatal denunciam a fragilidade da nossa democracia.
    Em muitas delegacias, batalhões, centros de internação de adolescentes e, principalmente, nas prisões a prática da tortura ainda sobrevive. Mudaram as vítimas: antes, militantes políticos que lutavam pela democracia; hoje, pobres, negros, moradores de rua e prostitutas; um sem-número de jovens das periferias; homens e mulheres que, sem acesso à Justiça e limitados em seus direitos de cidadania por terríveis mecanismos de exclusão...

    Conhecer o passado é fundamental para compreendermos o presente e não cometermos os mesmos erros pretéritos, no futuro. Infelizmente, os ideais democráticos daqueles que tombaram e dos que foram torturados anos atrás ainda não se completaram. Enquanto o Estado brasileiro não dizimar, de vez, qualquer tipo de afronta à dignidade humana praticada por agente público não podemos dizer que somos um país democrático.


    ResponderExcluir
  31. PROF. EDUC. BAS. HIST.30 de março de 2015 11:29



    As Comissões da Verdade, debruçando-se no desvelamento dos períodos de exceção, têm apontado diretrizes e sugestões de políticas públicas objetivas, a indicar reformas estruturais em nosso sistema de justiça criminal. Este sistema, em certa medida, ainda reproduz e convive com práticas de arbítrio fundadas no passado ditatorial e inconcebíveis no âmbito do Estado Democrático de Direito.
    Enquanto o Estado brasileiro não dizimar, de vez, qualquer tipo de afronta à dignidade humana praticada por agente público não podemos dizer que somos um país democrático.

    Justiça eficiente e menos seletiva, agências independentes e autônomas de controle da atividade policial e acesso universal à justiça. Mecanismos relativamente simples que os governos civis (nos âmbitos federal e estadual), passadas três décadas da assunção da ordem democrática, ainda não tiveram a ousadia de criar e implantar nas estruturas estatais.

    Tão importante quanto a luta pela manutenção e aprofundamento da democracia, é a batalha cotidiana pela superação dos resquícios do regime ditatorial que ainda persistem em nosso país. O genocídio da juventude negra, por exemplo, denuncia a conivência do Estado e da sociedade com uma democracia na qual a igualdade de direitos ainda não superou a formalidade da lei. Até quando o Estado brasileiro tolerará a tortura?

    ResponderExcluir
  32. Vergonhosa a atuação do governo de Minas mantendo a escola cheia de alunos mesmo com a grande ,maioria dos professores paralisando .Essa é a educação de qualidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ditadura é isso. Mas com o aumento que vão ter diretores aguentam até chuva de canivete rsrsrs

      Excluir
  33. Éh ! Os diretores são suficientes para manter a escola funcionando na paralisação , deve ser por isso que terão aumento né.Educação hoje é aluno trancado na escola. Conhecimento é insignificante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso! Escola agora é creche , professores as pages . E a educação so subindo as escadinhas

      Excluir
  34. Parabéns, Euler para seu texto , Você falou pouco e tudo que esse nosso governador precisava ouvir, pois não dá para consertar tudo de errado de 12 anos, mas não prejudicar os professores com essa mísera esmolinha de 160.00 em 4 vezes e nem para os aposentados não vai ter.

    ResponderExcluir
  35. Ameaça...Ameaça...Ameaça. Essa é a única coisa de concreto que os professores recebem do governo, seja ele de qualquer partido for. Somos punidos , por reivindicarmos nossos direitos . Somos tratados como criminosos , por políticos,secretários , diretores, enquanto os criminosos vivem soltos e formam e parte de nossos jovens . Como sonhar cm a cidadania, se não temos o direito de exerce-la? Estou desistindo da educação . Amo ser livre. Pela minha dignidade e pela dignidade de meus filhos , vou procurar uma profissão onde eu tenho valor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem falar, que tem muita gente com olho grande na nossas vagas de efetivos. Isso da até má sorte.

      Excluir
  36. Acabei de ver a probosta ( probosta mesmo ) do governo . Maldito desgraçado nos enganou !!!!!!!

    ResponderExcluir
  37. Sindicato...Queremos duas coisas: _ Aumento do salário dos PROFESSORES , e a carreira de volta.

    ResponderExcluir
  38. Não falou NADA para os aposentados.E aí, como ficamos, aposentados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou aposentada e vou entrar nessa bandeira do abono. Pois na lei rege que quem aposenta por paridade, acompanha os aumentos dados aos ativos. Agora, tem muitos aposentados que não entraram nessa lei. Cada um tem que acompanhar sua situação e lutar pelos seus direitos, porque deixar a modo deles, aí é muita gente no preju.

      Excluir
    2. Eu entendo q Aposentados tem paridade. Tudo aquilo q os da ativa recebem, os aposentados tb recebem. Que negócio é este de querer excluir aposentados. Estes políticos são uns perfeitos idiotas.

      Excluir
  39. Proposta indecente.

    ResponderExcluir
  40. AUMENTO ESCALONADO É BALELA, PREVISÃO AUMENTO ATÉ 2018, 31% A PREVISÃO DE INFLAÇÃO, ACIMA DE 40% E AI?

    ResponderExcluir
  41. É uma pouca vergonha aposentado ficar de fora deste mísero abono de R$160,00, eles não merecem receber o piso Sr. Governador? Por qual motivo eles serão excluídos? Já trabalharam anos e deram seu suor pela Educação. Fico muito triste viver num país como este - Pátria Educadora, quando?

    ResponderExcluir
  42. Agora é só negociar, a proposta está aí, é aceitar ou não:
    GRUPO DE TRABALHO PARA ESTUDO DA REMUNERAÇÃO DAS CARREIRAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA - PROPOSTAS APRESENTADAS EM 30 DE MARÇO DE 2015
    POLÍTICA REMUNERATÓRIA
    1) Envio para Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) de projeto de lei garantindo o pagamento do piso salarial do magistério para a jornada de 24 horas semanais, durante a atual gestão, representando um aumento de 31,78% na remuneração do Professor, pago em parcelas de:
    a) R$ 160,00 na forma inicial de abono para o Professor de Educação Básica a partir de maio de 2015, incorporável quadrimestralmente até abril de 2016;
    b) R$ 150,00 na forma inicial de abono para o Professor de Educação Básica a partir de junho de 2016, incorporável trimestralmente até junho de 2017;
    c) R$ 152,48 na forma inicial de abono para o Professor de Educação básica em julho de 2017, incorporável trimestralmente até julho de 2018;
    2) Extensão às demais carreiras, em 2015, do acréscimo remuneratório concedido ao Professor, na mesma proporção, considerando a remuneração inicial da carreira e as cargas horárias semanais de trabalho;
    3) Extinção do regime de subsídio e implantação do vencimento inicial, acumulável com vantagens a serem especificadas em lei;
    4) Diretor de Escola: Reajuste de 10,25% com opções de recebimento do benefício a serem discutidas com os sindicatos;
    REESTRUTURAÇÃO DA CARREIRA
    5) Criação do Adicional de Valorização da Educação Básica: 5% a cada 5 anos completos de efetivo exercício na carreira, contados a partir de janeiro de 2012, conforme regulamentação;
    6) Extinção dos níveis T1 e T2 da carreira de Professor, com o posicionamento no nível de Licenciatura Plena;
    7) Extinção do nível da carreira de Professor com exigência de “Doutorado” e transformação do nível de “Mestrado” para “Certificação II”;
    8) Regulamentação das certificações até 2016;
    9) Criação da Gratificação por Titulação Acadêmica: 5% para Mestrado e 10% para Doutorado, independentemente do nível de posicionamento na carreira.
    AVANÇOS NA GESTÃO
    10) Garantir o acesso à merenda escolar para todos os trabalhadores nas escolas, por meio de complementação financeira-orçamentária;
    11) Nomeação de 15.000 servidores aprovados em concurso até dezembro de 2015. Desses, 1.500 Professores serão nomeados até a próxima quarta-feira;
    12) Continuidade de nomeações de servidores nos anos subsequentes, à razão de 15 mil servidores/ano, para fortalecimento da carreira com aumento do quadro efetivo;
    13) Apresentação, até 13 de abril de 2015, de calendário para o fim do passivo dos processos de aposentadoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguém poderia me esclarecer :
      Que vantagens são estas a serem especificadas em lei? (item 3)
      Que proposta é esta que exclui aposentados?
      E o tempo de serviço não conta? Piso começando por licenciatura plena??
      É estarrecedor como estes políticos se posicionam de forma tão cínica. Ficam as margens da lei, distanciam o discurso da prática , prejudicam toda uma categoria e ainda são incapazes de se envergonhar.
      Não podemos ser coniventes com isto.

      Excluir
    2. E a proposta do sindicato? Põe aqui para compararmos.

      Excluir
    3. Vão igualar todo mundo por baixo, razão pela qual aposentados ficaram
      a ver navios. Clima muito sombrio para 2015. Percebo como é fácil domar os professores. Enfim, sai um e entra outro regime oligárquico.

      Excluir
    4. Se todos cooperassem.Várias escolas trabalharam ontem e parece que estão satisfeitas com o salário que ganham.O povo tem que deixar o medo de lado e enfrentar uma greve.Se a greve for GERAL, a coisa resolve, mas enquanto for de gato pingado, vamos ficar a ver navios.

      Excluir
    5. Para quem não teve nada em 12 anos, é um avanço significativo.

      Excluir
  43. Dizem que esperança é a última que morre. Depois de tudo pelo que passamos e vendo como estamos sendo tratados a minha está agonizando............ É muita decepção!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  44. Quem tudo quer tudo perde. Assim diz um antigo ditado popular. Lembram quando Anastasia ofereceu um vencimento básico um pouco menor do que o que sindute queria? O sindute não quis e depois o governo nos empurrou o subsídio compulsório e pronto. E ainda congelou nossa carreira até 2016, kkkkk é mole ou quer mais? Não estou querendo dizer que temos que ser acomodados e aceitar qualquer coisa que o governo quiser nos oferecer. Longe disso, mas estou querendo dizer que já, de imediato, essas propostas já são de longe muuuuito melhores do que as do PSDB. Só de ouvirmos dizer que o subsídio será abolido já é um bom sinal. O orçamento de 2015 já tinha sido aprovado na gestão do PSDB. Para o ano que vem o orçamento aprovado pelo próprio PT poderá trazer melhores resultados para nós. Vamos colocar a cabeça no lugar, medir a água e o fubá, e aceitar essas propostas, pelo menos por enquanto. No fim do ano, quando estiverem aprovando o orçamento para 2016, aí sim entramos em cena novamente e negociamos mais com o governo. Comparando com o PSDB estamos bem melhores. E agora PSDB? O que dizer sobre a afirmação que vocês tanto alardeavam que Minas já pagava muito mais do que o piso? Cadê a gazola, cadê a vilhena, cadê o povo todo? Se Fernando Pimentel já está oferecendo pelo menos essas propostas é porque tá conseguindo dinheiro para isso, mesmo com o orçamento apertado. Isso quer dizer que o governozinho do PSDB comeu nosso dinheiro, e muito dinheiro da educação durante esses 12 anos. Bem que o sindute fala que foram 8 bilhões roubados da educação. Gente, isso é muito mais do que a corrupção da petrobrás e ninguém fala nada....................

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dr Janot já podia acrescentar mais este , improbidade administrativa, à lista, do Anastasia, e quem sabe fazer com que ele devolva aos cofres da Educação o que não foi aplicado,já dava para começar a pagar o nosso tão sonhado e esperado PISO. 8 BILHÕES, ONDE ESTÃO?

      Excluir
  45. Porque são 13 propostas? 13 13 13 13 13 13 13, aff, viitiminici prifissiris di minis. Nóis sofre mais nóis gosta, vai indo que eu num vou!

    ResponderExcluir
  46. Por favor, preciso da tabela salarial de professor com o plano de carreira antigo, o do ano de 2010. Quem pode me ajudar?

    ResponderExcluir
  47. Negociador de abono miserável para os professores é ex- dirigente do Sind-UTE e ex-presidente do PT em Minas


    Um dos negociadores da proposta indecente e ridícula do governo Pimentel/PT de mero abono e não aumento salarial e do não cumprimento do pagamento do piso salarial é o Secretário-Adjunto da Educação, Antônio Carlos Pereira, vulgo Carlão, um dos fundadores do Sind-UTE e ex-presidente do PT em Minas Gerais. A proposta vergonhosa de abono de R$ 160 dividido de 4 vezes ainda elimina o reajuste dos professores(as) aposentados(as) que não tem nem mesmo essa mixaria de proposta. O governo também não cumpre a paridade com respeito a outros profissionais da educação.

    O senhor Pimentel e toda sua corja de secretários e demais membros do alto escalão, como o sr. Carlão, foram guindados a gerência do estado de Minas após campanha demagógica onde juravam que se eleitos iriam pagar o piso nacional aos professores.

    ResponderExcluir
  48. É estarrecedor! Antes fazem promessas,mesmo sabendo que o estado estava quebrado mas mesmo assim assinou compromisso, me lembra o secretário anterior e agora, já eleito, se acha acima da Lei, porque não cumpre a Lei do Piso, não respeita direito adquirido do professor aposentado que tem paridade, não cumpre a Constituição, no caso de servidor apenas concursados... Lei, votam da noite para o dia , apenas para os seus 40 % de aumento, auxílio moradia para quem já ganha em um mês o que recebemos em 6 meses de trabalho árduo. Será que ele consegue dormir à noite tranquilamente? O Estado está quebrado, então faça seu sacrifício também, mostre que é diferente do PSDB, comece fazendo uma proposta condizente com nosso valor, coerente com o compromisso que assinou, faça a diferença, faça-nos acreditar que é um governo sério. Estamos há doze anos, em situação precária, temos filhos, pessoas que dependem de nós. Seria ingênuo acreditar que seríamos pagos de uma vez, mas faça uma proposta de reconstrução real de nossa carreira destruída, mas com base na carreira que tínhamos, aplicando o piso nela. Vontade política é o que falta, coerência , e outras...É a sua chance, Sr Governador, de entrar para a história do Estado, como o governo que mais fez pela Educação. Comece recuperando a nossa carreira. Obrigado Euler pelo espaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lei dos aposentados por paridade, poucos conhecem. Até mesmo a turma novata desse governo que está atuando no sistema, desconhece desses direitos, ou quer tirar o prejuízo em cima do aposentado. Pimentel, preste atenção! Você está prestes a aposentar. O que não é bom pra si, também não é bom para o outro. Nem o PSDB cometeu essa barbaridade! Nunca! Justiça seja feita.

      Excluir
  49. CEMIG PROPÕE REAJUSTE DE 11,6% PARA DIREÇÃO E CONSELHEIROS - JORNAL O TEMPO.
    Aumentaram a energia que administram mal para o Povo pagar e os de cima mamar, enquanto, nós professores, só ficamos na famosa esperança.

    ResponderExcluir
  50. O que é aposentadoria por paridade? Me aposentei em 2009 e ainda não entendi se vou ter este mísero aumento ou não.

    ResponderExcluir
  51. Euler, não estou entendendo essa proposta do governo. tenho 28 anos efetivo exercício com pós-graduado. E aí? E as minhas vantagens? como ficam? RECEBEREI O ABONO + 1.954,00?
    ALGUÉM PODE ME EXPLICAR?
    VITOR.

    ResponderExcluir
  52. Anônimo das 19:01 só pode ser gente do governo. Não tem condições defender uma proposta tão indecente como a que foi feita pelo governo.

    ResponderExcluir
  53. Vai acabar com o subsídio, mas pelo que entendi também não teremos vantagens que sejam razoáveis sobre o vencimento. E isso mesmo?

    ResponderExcluir
  54. Nunca li tanta besteira na minha vida. Não à toa, nossas escolas estão sucateadas.

    ResponderExcluir
  55. Não podemos aceitar esta afronta. Esta proposta indecente está ratificando as manobras do governo anterior : destruir a carreira, desconsiderar a lei, acabar com os direitos adquiridos, tirar dos mais antigos para pagar os novos e desconsiderar tempo de serviço. É a mesma coisa piorada porque desta vez ainda tem o massacre aos aposentados.

    ResponderExcluir
  56. Onde estão as besteiras? Por favor explique-se.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não consigo ver as besteiras, prof. Juliano.O que o sr. tem a nos dizer que seja tão diferente das opiniões publicadas até agora?

      Excluir
  57. Tudo é muito obscuro ainda, não sabemos quais vantagens teremos e como serão computadas. Uma coisa é certa, pelo visto, pós não vale nada.

    ResponderExcluir
  58. https://www.youtube.com/watch?v=uVOXXsTdOFI

    ResponderExcluir
  59. As vantagens como o pós graduação serão explicadas em lei, segundo entendi, e esse quinquênio passará a 5% APÓS 2012, E AS LETRAS, ACABARAM? O quinquênio atual, pagará bem menos que o anterior, e as letras do subsídio,elas acabaram, então, meu L irá pra... Será não sei mais fazer cálculos.?Que o sindicato explique melhor essas vantagens por tempo trabalhado.

    ResponderExcluir
  60. Pimentel voltou atrás e não vai dar falta aos servidores que fizeram parada no dia 31/03/2015. Pelo menos é o que diz o ofício encaminhado ontem às SRE's. Pimentel já teve, nesse caso, um comportamento diferente do PSDB.

    ResponderExcluir
  61. Na paralisação do dia 31 de março apareceram as mesmíssimas. É assim que iremos fazer uma greve estadual, para pressionar o governo?!

    ResponderExcluir
  62. MAIS UMA ADI CONTRA O ESTADO DE MINAS GERAIS...................
    Agora é a ADI 5267 sobre exigibilidade de concurso público novamente. Esta adi questiona contratações temporárias na educação e servidores dos fóruns. Ô estado que não gosta de concurso né..........

    ResponderExcluir
  63. Gostaria de saber como ficaria a tabela de vencimentos para professores da educação básica. É mais uma vez fomos enganados.

    ResponderExcluir
  64. Pimentel não só está descumprindo a promessa do piso, como ainda está descontando a educação física no nosso vencimento, como se fôssemos obrigados a isto. Já é tão mísero e ficou pior ainda.Onde é que vamos parar ? Quanta decepção!!!! Já li aqui no blog que estamos apressados em receber o piso, que o governo mal entrou, mas ele mau entrou e já fez a bagunça que o Anastasia fazia e ainda em dose maior. A desculpa é; O estado está falido e sempre nós é quem pagamos o pato?E ele deveria ter pensado nisto antes de nos prometer e ainda documentar o prometido. Todos ficam sem ser atingidos, mas a educação tem que tomar sempre. Cadê a comissão que ele formou p/ resolver a nossa situação? Se bandearam a favor dele?Quanta embromação!! Pq não mostra p/ o governo federal que o estão não tem como nos pagar? Não tem isto qd ele está em ordem(honesto)e mesmo assim, não consegue pagar os professores? Está passando da hora.Que mais falta acontecer? E ainda tem quem brigue p/ ser professor!!!E cadê este sindicato que não consegue nada? Que país é este?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PEB anos iniciais recebia 16:00 + 4:00 de exigência curricular. Agora como tem 02 aulas de educação física no currículo, o PEB anos iniciais não tem mais as 4:00 de exigência curricular. São somente 2:00. O governo não está descontando a E.Física. Ele simplesmente tirou as 2:00 que o Regente de aulas EF está com os alunos. Se na sua Escola não tiver professor de E.Física para os anos iniciais, quem vai receber pelas aulas é você. Espero ter ajudado. Abraços.

      Excluir
  65. Que descontos é estes em nossos contra cheque? No lugar de ocorrência vem lá explicando descontos em siglas, mais uma desse maldito governo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se trata do Imposto Sindical não, anônimo? Se for, pode verificar que no contracheque referente ao mês de março de 2014, e de 2013, e de 2012 etc,houve desconto semelhante.Fica difícil reivindicar alguma coisa se não conhecemos nada da legislação trabalhista, não é mesmo? Trata-se de um imposto federal, e não estadual. Inclusive, o Sind-Ute está devolvendo aos interessados a parte que lhe coube, ou seja, 60 %, referentes aos anos de 2009 a 2012. Para quem fez a solicitação até 31/03 último. Eu fiz.

      Excluir
    2. Cara colega Vilma,

      Eu também fiz essa solicitação. Por acaso você sabe quando é que receberemos essa devolução? Caso alguém saiba, por favor nos informe!

      Desde já agradeço a atenção e fico no aguardo de alguma informação.

      Excluir
    3. O meu foi rapidinho, mandei a documentação numa semana e na outra já tinham depositado o dinheiro na minha conta.R$139,00 foi o que deu o meu, uma merreca, mas já dá pra comprar o pão.kkkkkkkkkkkk!

      Excluir
  66. E para o SINDUTE vai uma vaia bem grande..
    Os representantes de Araxá estão sempre "viajando na maionese".
    Não estão acompanhando devidamente as negociações e não sabem responder nada.
    LAMENTÁVEL...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô colega, por que vaiar seu sindicato? Vá lá, participe, auxilie! São colegas, talvez todos voluntários, que provavelmente podem ter dificuldades para viajar, ir a todas as reuniões a fim de ficar por dentro, pode ser que haja dificuldade de comunicação e tantos outros motivos... É preciso participar mais, não ficar só querendo receber. E acredite, não sou de Araxá nem membro de diretoria de nenhuma das sub-sedes, mas conheço gente bem comprometida que participa aqui no Norte de Minas, mas nem por isso têm todas as respostas que gostaríamos. São muito poucos para a demanda. E trabalham, assim como eu e você, não é!

      Excluir
    2. Concordo plenamente..em número, gênero e grau.
      Precisei de uma informação sobre nossa carreira e a SINDUTE/ARAXÁ não informou "nadica de nada"...Como diz o colega acima estão "viajando na maionese" e mais ainda, estão" derrapando na batatinha"....

      Excluir
    3. Se o problema fosse o sindicato até que seria mais fácil . A nossa classe é dividida em : Efetivos , ex efetivados e designados .E infelizmente parecem não falar a mesma língua.

      Excluir
    4. Ajudar? O sindute já foi até a sua escola mandar formar chapa para a eleição?

      Excluir
  67. Aproveitando a comemoração da Páscoa, quando será que nossos governantes ressuscitarão a classe dos professores mineiros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando deixarem "partidos" e formarem "inteiros".

      Excluir
  68. gente pra que aumento de salario, sou professor de química na designação eramos 5 pessoas eu e uma colega formados em química uma FARMACÊUTICA, e dois ENFERMEIROS, então enquanto houver bico de professor pra que aumento? Ainda bem que o procurador da justiça entrou com uma ADI 5267 proibindo designação no estado.

    ResponderExcluir
  69. Em São Paulo 60.000 professores decidem pela greve e criticam a grande mídia. Vejam no blog Viomundo

    ResponderExcluir
  70. Pimentel precisa tomar a dianteira nas negociações com a categoria. Deixar esta discussão com os técnicos do governo é prejuízo para todos. Esta negociação tem que ser POLÍTICA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também concordo que Pimentel deva assumir as negociações pessoalmente. Minas precisa, a educação está em farrapos e o PT também precisa mostrar a que veio. Só de não cortar o ponto referente a paralisação já é um bom sinal.

      Excluir
    2. Vocês acreditam em Papai Noel.

      Excluir
  71. Para os professores (as) conseguirem obter sucesso em suas reivindicações deverão obter paralisação quase que total das escolas, caso contrário, mais uma vez teremos que contar com a ajuda dos guerreiros de fora da classe, pois, o pessoal dos movimentos sociais são guerreiros por excelência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha escola parou parcial , na ultima paralisação,só não pararam os ex efetivados, dizendo que não tem nada haver com essa luta. Uai eles não recebem como os efetivos?

      Excluir
  72. Como é que pode:deputados João Leite,Gustavo Valadares dizendo que vão no protesto do dia 12.Pura hipocrisia!!!!!!!

    O protesto é contra a classe política,e vcs são o que? POVO????
    F alta de coerência,bom senso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKK é primeiro de abril né! Lutar por que causa?Esses ai não sabem lutar , só sabem mamar. kkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Isso é para confundir a categoria.

      Excluir
    3. Euler, o que me preocupa muitíssimo é professores de História no dia da paralisação defenderem o IMPEACHMENT da presidente Dilma, e torcerem para o Aécio chegar ao poder em 2018. Creio que tem muito partidário do PSDB no nosso movimento. E o que é pior em sala de aula repassando os conteúdos direitistas.

      Excluir
    4. Amigo: sai um "partido", entra outro. E a educação entregue às baratas.

      Excluir
    5. Passe este link para os q. defendem o garoto mimado e perdedor q. segue a cartilha do senil fhc. Certamente dirão: é factoide!
      http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/176056/Pimentel-abre-tudo-em-MG-choque-de-indigest%C3%A3o.htm

      Excluir
    6. É o caso dos professores, que terão que esperar pelo pagamento do piso nacional da categoria que não será realidade nesse primeiro ano da gestão Pimentel. “Nós não temos mais espaço para aumentar a oferta do reajuste para os professores, além do abono de R$ 160. No caso do reajuste para agentes da segurança que está previsto em lei, nós vamos cumprir”, afirmou Magalhães.(Fonte o tempo online-hoje)

      Excluir
  73. Eles estão fazendo papel de atores na assembleia. Quem não assiste está perdendo o teatro. Eu dou risadas nas encenações dos artistas. E procuro nos olhos da alma deles uma verdade, mas me perco na imensidão da escuridão, sem brecha de um luar para iluminar as nossas esperanças que um tempo atrás, perderam no palco de um julgar. E agora? Querem recuperar? Política sim! Politicagem, vamos dar cartão vermelho!

    ResponderExcluir
  74. COMO E ONDE FISCALIZAR PARA VER SE OS 25% IRÃO PARA EDUCAÇÃO MESMO?

    ResponderExcluir
  75. GOVERNO VAI TENTAR TIRAR DA EDUCAÇÃO PARA OUTROS SETORES, TEMOS 25% ENTÃO VAMOS FICAR DE OLHO

    ResponderExcluir
  76. Minhas contas não batem... Piso Nacional do Magistério R$ 1917,78 ( repito PISO) Eu com 23 anos de magistério em Minas Gerais, com graduação e pós-graduação recebi neste mês de abril/2015 exatamente R$ 1704,65. E agora, quem poderá me ajudar a decifrar estas contas?

    ResponderExcluir
  77. Euler, tudo bem?
    a única solução para o caso dos professores mineiros é que a carga horária suba para 40h, sendo 25 em sala de aula e 15 fora da sala. Assim, o governo seria obrigado a pagar o piso e nós continuaríamos a trabalhar somente em um turno para quem tem um cargo. O resto é balela. Nos Estados em que a carga horária é de 40h é assim que funciona. Repito: 40h, sendo 25 em sala de aula e 15 fora da sala. Gostaria de um comentário seu sobre esta proposta e dos demais participantes deste blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá ficando doido, aumentar carga horária, kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Ele não está errado. Até nas escolas federais , o máximo de aulas é 24 e 16 de ativ extra classe, reuniões, planejamento, enfim tudo que se leva pra casa.

      Excluir
    3. Não estou doido não. Nós continuaríamos a trabalhar somente em um turno. O restante seria fora da sala ( em casa ) com elaboração e correção de atividades. Se não passarmos a carga para 40h, nunca receberemos este tal de piso.

      Excluir
    4. Parece que a escravidão deixou marcas tão fortes, que até a razão se perde. É correto que professor, como juiz, tem seu trabalho fora do local onde cumpre suas aulas, causas, etc. E é muita coisa, mesmo. Como ser um professor razoável ,de pé dando 40 ou mais aulas???Só em MG, acho que nos outros estados a carga não é tão pesada. E agora passou pra 16, mas, de troco te mandam ficar mais 4h. Não tem jeito...E tem gente que acha impossível lutar por isso. Não é. Devemos receber por 40 h , não é isso que está na lei?Tem 2 cargos passa a 40 aulas 24+16 (ou 25+15)sem turma. Assim seria um pouco menos indecente esse piso. Tem um cargo, use a extensão e se pague igual.

      Excluir
    5. No Distrito Federal o cargo é de 40 h, mas se trabalha somente 25h. O restante é em casa. Dá tranquilamente para ter 2 cargos e trabalhar somente em 2 turnos. Não entendo o porquê dos professores mineiros não lutarem pela única saída de termos o piso pago realmente como piso e não como teto. Concordo com o anônimo das 13:16h

      Excluir
  78. Por que a hostilidade crescente contra a Globo?
    5 de abril de 2015 | 10:49 Autor: Miguel do Rosário

    A Globo passa por uma profunda crise de imagem, e que só tende a piorar, porque o seu jornalismo piora a cada dia.
    Seu jornalismo torna-se cada dia mais e mais manipulador, mais e mais mentiroso.
    As verdades são transformadas em mentiras, através de um processo de manipulação cada vez mais sofisticado e mais cínico.
    As mentiras são transformadas em verdades aplicando-lhes, na superfície, um verniz de meia-verdade.
    Uma de suas apresentadoras, Angelica, é fragorosamente vaiada ao visitar uma universidade (Unirio), no Rio de Janeiro.
    Seus jornalistas, igualmente, não podem mais pisar nenhuma universidade pública sem serem recebidos por vaias.
    Em São Paulo, 60 mil professores marchando nas ruas também entoam coros contra a Globo. Entendem que a Globo é contra eles, ao não dar informações honestas sobre a greve, sobre as condições de trabalho, puxando sempre a sardinha para o lado do governo estadual.
    No complexo do alemão, moradores em protesto contra a polícia militar, que matou inocentes durante operação na favela, incluindo uma criança, hostilizam a equipe da Globonews.
    Por que isso?
    A Globo não é um político, um estadista, a quem as pessoas endereçam sua irritação em relação aos problemas econômicos do dia a dia.
    A irritação com a Globo é algo bem mais profundo, bem mais consciente, bem mais politizado.
    A presença da imprensa deveria ser comemorada por grevistas, manifestantes de uma comunidade, e universitários, porque seria a oportunidade de transmitir ideias à opinião pública.
    Não é o que acontece.
    Manifestantes, trabalhadores ou estudantes, protestam contra a Globo antes mesmo de saberem o resultado da cobertura, porque a experiência lhes ensinou que a Globo sempre vai distorcer a informação, contra o trabalhador, contra o estudante.
    Blogueiros e jornalistas independentes sabem que a Globo é seu principal adversário, até porque a emissora não esconde isso.
    Sempre que tem oportunidade, produz matérias para agredir e difamar jornalistas independentes.
    Nos sindicatos e partidos de esquerda, cresce o entendimento de que a Globo se tornou o principal partido político da direita.
    Um partido conservador que faz oposição à qualquer coisa que cheire a nacionalismo, qualquer coisa que beneficie o trabalhador ou o estudante.
    A Globo sustenta o castelo de cartas da mídia corporativa brasileira. Um castelo de cartas que, por sua vez, sustenta o que existe de mais atrasado e reacionário em nosso país.
    Toda a estrutura midiática nacional repousa sobre a Globo e seus milhares de tentáculos.
    A Globo é o principal adversário, e admite isso, em editoriais, de uma regulamentação democrática da mídia, porque sabe que o seu monopólio seria o primeiro a ser atingido se o universo midiático deixasse de ser o ambiente selvagem de hoje, em que prevalece apenas o mais forte.
    E o mais forte de hoje deve sua força ao regime ditatorial, por um lado, e a financiamentos ilegais dos Estados Unidos, de outro.
    É uma força, portanto, duplamente ilegal, duplamente antidemocrática.
    Ilegal por nascer do arbítrio interno, do golpe; e ilegal por violar nossa soberania, ao nascer do capital estrangeiro.
    Antidemocrática por ter articulado o golpe e depois tê-lo sustentado; e antidemocrática por se posicionar contra o povo brasileiro, em benefício de minorias endinheiradas.
    Os outros canais de TV também são ruins, (...)

    http://tijolaco.com.br/blog/?p=26108

    ResponderExcluir
  79. Coletiva do Governador Pimentel agora a pouco:
    Jornal o Tempo
    16:37 Gastos com pessoal
    O secretário Helvécio Magalhães disse que todos os aumentos consignados por lei serão mantidos e que há um esforço constante para que os pagamentos dos funcionários públicos seja feito em dia. Ele afirmou que no momento não existe margem para dar um pagamento maior aos professores.
    COMO SEMPRE O PROFESSORADO FICANDO À MARGEM DOS ACONTECIMENTOS. SEMPRE SOBRA PARA OS DE BAIXO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TIRA DOS DEPUTADOS E DAS SECRETARIAS!!

      Excluir
  80. E os aposentados? E os professores antigos que optaram pelo vencimento básico ?( com a carreira antiga). E o tempo de serviço ? E os quinquênios? E os biênios? Este governo vai ter que resolver esta situação. Já estamos cansados desta história de tirar dos mais antigos aquilo que adquiriram durante anos para pagar os novos. As regras mudam no meio do jogo. Desta forma carreira de professor não vale nada. Se não resolvermos esta questão agora...isto vai perdurar infinitamente. Amanhã quem adquiriu alguma coisa na carreira vai ser assaltado da mesma forma. Você aposenta e perde tudo que ganhou. Será que não sabem que existe a paridade? Está na hora de dar um basta nisto. Esperamos que o sindicato esteja atento para este grave problema que virou moda. Não foi exatamente isto que o Governo anterior fez? Não é possível que o Pimentel repita a dose. Tem criticado tanto o Governo anterior e faz a mesma coisa? Tomara que o novo ministro da Educação direcione estes governantes para uma postura mais ética.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está correta em suas observações. Em política, no Brasil e em Minas Gerais, tudo não passa de um grande teatro, cada qual desempenhando seu papel. E em todos os protagonistas dessa novela são vilões, que ferem o povo e que nem no capítulo final sofrem uma punição. Ontem o atual governador fez seu papel, chamou imprensa e desenhou o quadro que encontrou e MG. Verdades ou mentiras? té acredito que muita coisa seja verdadeira. Mas,quem encontra um quadro assim pode se sentir confortável em aumentar salários de seus secretários? quem conhece a situação do estado e diz que é gravíssima deve aumentar o número de secretarias? Quem conhece o buraco pode apoiar e se calar com as mordomia do legislativo? Nesse caso do legislativo, ser conivente interessa,pois lá estão os companheiros ansiosos por vantagens?
      Também gostaria de deixar outra pergunta no ar. Durante a campanha o Pimentel por várias vezes citou a situação caótica do estado, então para ele não é novidade o que encontrou, mas, mesmo conhecendo essa realidade prometeu piso salarial, vencimento básico e retorno de nossas vantagens. Se conhecia e prometeu então houve o desejo claro de enganar e ludibriar a categoria. Chega.

      Excluir
    2. Parabéns pelo comentário, também penso o mesmo!

      Excluir
    3. Outra coisa, quando o dinheiro está curto, pela LRF(Lei de Responsabilidade Fiscal) ,a orientação é que se faça cortes nos cargos COMISSIONADOS, mas não, logo de cara eles cortam na saúde e educação, as categorias mais sofridas do funcionalismo.
      Por que será?

      Excluir
  81. Agora é ter cuidado com a contagem dos títulos . Muitas pessoas que já tem um cargo efetivo vão querer contar o tempo para o novo e ai! Como fiscalizar?

    ResponderExcluir
  82. Concordo.Toda vez que propoem alguma mudança é para tirar nossas vantagens.
    A gente percorre passo a passo da carreira,conquista algumas vantagens e aí vem o
    governo e tira tudo.Só nos prejudicam.
    O SINDUTE não podo permitir que acabem com nossas vantagens.

    ResponderExcluir
  83. Para os aposentados não está previsto abonos,reajustes eles estão sem apoio mas na hora do voto eles são lembrados como qualquer professor q está na sala de aula .Eu agora não vou mais votar ,pois se não estamos aptos para receber um aumento digno pelos anos trabalhados,não precisamos votar mais . È essa a minha conduta de agora em diante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente.

      Excluir
    2. Quem está em afastamento preliminar à aposentadoria, como fica nessa história de horror?
      Não estou mais na ativa, mas também não me considero aposentada, pois ainda não foi publicada a aposentadoria. E aí?

      Excluir
  84. Não suporto mais essa enrolação pra pagar o Piso Salarial dos Professores. Já foi tema desde 2008 de campanha eleitoral. Chega!!! Paga isso logo, governador!!!

    ResponderExcluir
  85. Não quero trabalhar mais que as vinte e quatro horas. Não suporto tanto trabalho. Quero o Piso Salarial. É minha essa Miséria!!! Governantes, Parem de roubar o meu Salário!!!

    ResponderExcluir
  86. PIMENTEL, ESTÁ GARANTINDO O AUMENTO DOS POLICIAIS. DIZ QUE OS AUMENTOS DELES JÁ ESTAVA PREVISTO E O DOS PROFESSORES SOMENTE EM 2018

    ResponderExcluir
  87. Todas as vezes que é para dar algum aumento para os professores é essa ladainha, o estado está quebrado, é sempre assim.

    ResponderExcluir
  88. Agora estou fazendo as contas de quais contas posso pagar.

    Sei que depois de amanhã estarei duro.

    Este é o verdadeiro salário "TAMPA OS PÉS, DESCOBRE A CABEÇA", ou seja cobertor de pobre.

    ResponderExcluir
  89. Na minha escola a cobrança dobrou toda reunião é um terror,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só cobrança em cima de cobrança, e o salário!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  90. O pessoal da SINDUTE DE ARAXÁ, não estão atuando devidamente. Tenho ouvido colegas com diversas reclamações. Será porque ?
    Gente, vamos acordar! Querem um despertador?
    Prof. Cidinha (MUITO INDIGNADA)

    ResponderExcluir
  91. É! Estamos SEEEEEMPRE esperando dias melhores para os servidores da EDUCAÇÃO. Até quando...

    ResponderExcluir
  92. Deputados que votaram contra os trabalhadores, a favor da terceirização.
    Minas Gerais (MG)
    Adelmo Carneiro Leão PT Não
    Ademir Camilo PROS Não
    Aelton Freitas PR Não
    Bilac Pinto PR Sim
    Caio Narcio PSDB Sim
    Carlos Melles DEM Sim
    Dâmina Pereira PMN Sim
    Delegado Edson Moreira PTN Sim
    Diego Andrade PSD Sim
    Dimas Fabiano PP Sim
    Domingos Sávio PSDB Sim
    Eduardo Barbosa PSDB Sim
    Eros Biondini PTB Sim
    Fábio Ramalho PV Sim
    Gabriel Guimarães PT Não
    Jaime Martins PSD Sim
    Jô Moraes PCdoB Não
    Júlio Delgado PSB Abstenção
    Laudivio Carvalho PMDB Não
    Leonardo Monteiro PT Não
    Leonardo Quintão PMDB Sim
    Lincoln Portela PR Não
    Luis Tibé PTdoB Sim
    Luiz Fernando Faria PP Sim
    Marcelo Álvaro Antônio PRP Não
    Marcelo Aro PHS Sim
    Marcos Montes PSD Sim
    Marcus Pestana PSDB Sim
    Margarida Salomão PT Não
    Mário Heringer PDT Sim
    Mauro Lopes PMDB Sim
    Misael Varella DEM Sim
    Newton Cardoso Jr PMDB Sim
    Odelmo Leão PP Sim
    Padre João PT Não
    Pastor Franklin PTdoB Sim
    Paulo Abi-Ackel PSDB Sim
    Raquel Muniz PSC Sim
    Reginaldo Lopes PT Não
    Renzo Braz PP Sim
    Rodrigo de Castro PSDB Sim
    Rodrigo Pacheco PMDB Sim
    Saraiva Felipe PMDB Sim
    Silas Brasileiro PMDB Sim
    Stefano Aguiar PSB Sim
    Subtenente Gonzaga PDT Não
    Tenente Lúcio PSB Sim
    Toninho Pinheiro PP Sim
    Wadson Ribeiro PCdoB Não
    Weliton Prado PT Não
    Zé Silva Solidaried Sim
    Total Minas Gerais: 51

    ResponderExcluir
  93. Cadê o prêmio produtividade que ganhamos com tanto sacrifício, a onde esta a voz do povo que grita e fala tanto em direitos, parece que ninguém vai ser manisfestar- se.Acorda pessoal, vamos fazer a nossa parte,PRÊMIO PRODUTIVIDADE JÁ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho lido muitas reclamações por causa do premio de produtividade 2013,2014 ainda não pagos, mas me causa vertigem saber que ninguém fez nada quando até ano passado deixaram esses prêmios sem pagar e ainda no apagar das luzes alteraram a meta, se não for superior a 80 não recebe essa porcaria de prêmio. Ao mesmo tempo convocaram diretores e deram o aviso: "Carca a mão nesse povo, nada de 80, 90 pontos!" Por aqui o povo da SRE esteve de escola em escola incentivando os alunos a falar mal de professor, pra usar isso na retirada de nota, como poderiam fazer um professor 90 voltar a 70%? Fácil, foram de sala em sala com uma "pesquisa" dizendo a alunos que tinham que preenchê-la pra melhorar a educação! Olha a orientação: "sabe este professor que você só tem nota baixa com ele? Pois é, não fique com dó de entregar ele não!" Pra esses canalhas nota ruim de aluno é culpa só nossa. por mim essa merda de prêmio de produtividade acabava, quero é meu salário decente!

      Excluir
  94. O PSDBosta sempre cagando pro trabalhador!!!

    ResponderExcluir
  95. ESSE PIMENTEL, ESTÁ ME SAINDO PIOR QUE O OUTRO DESGOVERNADOR! Antes que me acusem, votei nele, mas acreditei nele, pois apregoou aos quatro ventos que iria pagar o piso mesmo sabendo da quebradeira do Estado. Acontece que só os de cima merecem os aumentos, vamos ver se ele será eleito com apenas os votos deles. Professores , acredito que ele não será eleito nem para vereador, se não cumprir o que assinou. Impensável deixar os aposentados de fora, logo quem não pode nem pleitear mais um cargo para complementar sua renda. ÉLE ESTÁ DANDO UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ. Com a palavra o Sindute.

    ResponderExcluir
  96. Fico triste e envergonhada de ver o nome do deputado Jaime Martins nesta lista.

    ResponderExcluir
  97. PGR: Eduardo Cunha usou documento falso para arquivar processo no TCE-RJ
    Tribunal de Contas do Rio de Janeiro arquivou processo que apontava irregularidades em licitações graças a documentos falsos apresentados pelo parlamentar

    Salvar • 1 comentário • Imprimir • Reportar
    Publicado por Ministério Público Federal (extraído pelo JusBrasil) - 2 anos atrás
    0
    O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, defendeu nesta quinta-feira, 21 de março, no Supremo Tribunal Federal (STF) o recebimento da denúncia contra o deputado federal Eduardo Cunha. O Ministério Público Federal acusa o parlamentar da prática do crime de uso de documento falso, tipificado no artigo 304 do Código Penal.

    Em sustentação oral no STF, o procurador-geral da República reiterou que há indícios suficientes para o recebimento da denúncia e da existência do crime. A denúncia, todos sabemos, é uma proposta de acusação. A prova definitiva dos fatos é feita no curso da instrução. No presente caso, tem-se a comprovação de que o denunciado usou documento falso em processo de seu interesse, obtendo o benefício a que visava, disse Roberto Gurgel.

    O MPF acusa Eduardo Cunha de usar documentos falsos para ser excluído de responsabilidade em irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Rio de Janeiro na Companhia de Habitação estadual, (...)

    http://mpf.jusbrasil.com.br/noticias/100410232/pgr-eduardo-cunha-usou-documento-falso-para-arquivar-processo-no-tce-rj?utm_medium=facebook&utm_source=jusbrasil&utm_campaign=socialsharer&utm_content=noticias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É esse "cunha" que está lá no congresso tomando decisões que podem prejudicar a vida dos brasileiros, e ninguém faz nada. Estou começando a acreditar que esse Brasil realmente não tem mais jeito, infelizmente.

      Excluir
    2. Estou contigo e não abro. Esse país chamado Brasil, foi-se!

      Excluir
  98. JORNAL O TEMPO ,FALA DA REDUÇÃO DE PROFESSORES,NO ESTADO,FALTA MAIS NADA PRÁ ACONTECER.

    ResponderExcluir
  99. Li e estou compartilhando com os colegas, pois não esperava isso do Pimentel.

    PIMENTEL NÃO QUER MAIS PROFESSORES COM MESTRADO E DOUTORADO NA REDE! Isto é inacreditável!

    Sou um dos poucos Doutores que fiz opção por trabalhar na Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais, porque sempre dediquei minha vida militante à causa da educação básica e à luta por uma educação de qualidade, desde a base inicial das crianças, e, diga-se de passagem, há um ano que tenho o diploma de doutorado e o governo de Minas Gerais não paga por minha titulação. Como a mim, há muitos outros colegas nessa situação.Tenho informação de que há 36 doutores atuando na rede estadual de Minas Gerais. Também há cerca de 500 mestres atuando na Rede Estadual de Minas Gerais.

    O Fernando Pimentel (PT) disse ao Sind-UTE/MG que vai extinguir a carreira de Mestrado e Doutorado no Estado de Minas Gerais. Ora, o governo acha que os estudantes do estado de Minas Gerais não merecem ter professores mestres e doutores atuando junto a eles? Nesse ponto, o governo mineiro atual está mais atrasado do que o governo anterior do PSDB, que, pelo menos, nunca propôs uma besteira dessas, acabar com a carreira de mestrado e doutorado no estado, apesar de ficar enrolando oito anos para pagar pela titulação do mestre e do doutor.

    A pergunta é simples: um professor que dedica dois anos de sua vida para fazer um mestrado, pensando sua própria prática profissional, fazendo pesquisa, aprendendo a escrever uma dissertação de mestrado, melhora ou não melhora sua visão e sua prática enquanto educador? Um professor que dedica quatro anos de sua vida fazendo uma pesquisa de doutorado, aprendendo a construir uma tese inédita e aprendendo a construir projetos, melhora ou não melhora sua visão e sua prática enquanto educador? Claro que melhora. Só uma concepção educacional medíocre e míope como a da Secretaria de Educação do Governo Pimentel em Minas Gerais proporia extinguir as carreiras de mestrado e doutorado no Estado. Aproveito para convidar os leitores para conhecerem meus projetos de Língua Portuguesa no estado através do laboratório de escrita Voz Estudantil: www.vozestudantilteotoniovilela.wordpress.com e através do laboratório de escrita interescolar em construção www.compartilhacoess.wordpress.com. Esses projetos para e pelos estudantes surgem, à medida que temos clareza de que não podemos ficar no arroz com feijão pedagógico. Essas reflexões são feitas durante nosso processo de formação continuada nos cursos de mestrado e doutorado.

    Porém, ao invés de ter uma política de incentivo financeiro e de liberação remunerada para que os profissionais da educação da rede estadual de Minas Gerais possam querer dedicar parte do tempo de suas vidas para melhorar sua formação profissional, o Governo Fernando Pimentel me vem com essa proposta indecente para quem de fato dedica sua vida à escola pública como é o meu caso. Falar a verdade: dá asco ver gente medíocre no poder fazendo isso com a escola pública. Fernando Pimentel: NOTA ZERO PARA VOCÊ E SUA EQUIPE EDUCACIONAL.

    Dia 29 de abril votarei a favor da GREVE em Minas Gerais e continuarei denunciando essa mediocridade do governo do PT em MG. Foi para isso que derrotamos o PSDB em Minas Gerais? Essa é a pátria educadora do PT? Quer extinguir os mestres e doutores da rede estadual para não ter intelectuais na base das escolas denunciando os desmandos da escola pública, Pimentel? Compartilhem esse texto: não deixem a mediocridade de concepção educacional imperar em Minas Gerais.

    Por: Gílber Martins Duarte –Doutor em Análise do Discurso/UFU – Militante Socialista Livre (CP) – CSP-CONLUTAS – Editor do Blog www.socialistalivre.wordpress.com

    ResponderExcluir
  100. VITÓRIA DO AÉCIO - É APROVADA NO CONGRESSO A PEC 4330

    Por que coloquei como vitória do Aécio? Simplesmente, pelo fato de que em Minas as atividades fins do estado irão ser terceirizadas, e como todos sabem a categoria da educação estadual tem um verdadeiro exército composto em torno de 170 mil servidores como designados e ex efetivados (devido à determinação do stf), tendo mais ou menos 85 mil para cada lado. Primeiramente, esse tipo de situação já é um complicador pois inviabiliza um plano de carreira adequado, garantidor de direitos aos servidores precarizando a todo o segmento e também inviabiliza a luta por melhorias na carreira, nas conquistas por mais direitos e garantias aos servidores dada às várias situações diversas onde se percebe três tipos de categorias de servidores.

    Com a vitória aecista, oposicionista, peessedebista, peemidebista, dentre outros oposicionistas mais, perceberemos no caso de Minas Gerais dois tipos de situação, os efetivos regidos pela lei 869 e os terceirizados regidos pela CLT, ora, a oposição trabalhou muito bem, pois irá extinguir um tipo de situação em Minas possibilitando somente dois grupos de servidores os efetivos e os terceirizados, aliviando para o estado a obrigação de contratação e dispêndio com as obrigações contratuais como pagamentos, férias e demais direitos trabalhistas.

    Se olharmos atentamente, se tivermos na educação servidores efetivos combativos, estes poderão ter ganhos salariais e conquistas de direitos importantes pois sua combatividade fortalecerá os sindicatos, mas por outro lado se tivermos um governante neoliberal no poder, este, poderá acionar o exército de reserva dos terceirizados quando houver a paralisação das atividades dos efetivos, lembremos que teremos ainda uma categoria muito dividida que poderá ser usada como foi anteriormente para as escolhas decisivas dentro do processo eleitoral, pendendo nas escolhas daqueles governantes de perfil mais nacional e outros comprometidos com o capital estrangeiro (que diga-se de passagem não são poucos), lembrando ainda que existem outros grupos fora da educação que são muito comprometidos nessas escolhas e estarão em pé de igualdade com os terceirizados.

    Finalizando, dá para se perceber com calma que a decisão do governo mineiro estava antenada com o que poderia vir do congresso em relação à PEC 4330. Como a mobilização dos trabalhadores não foi a de alcançar algum impacto como as manifestações a favor do empeachment da presidente, os congressistas não sentiram nem cócegas e votaram favoravelmente sem nenhum pudor. Agora, a partir dessa decisão em relação aos servidores pelos aqueles que não são efetivos alivia os cofres do estado na obrigação de ter que pagá-los, ou seja, não terá mais o governo que repetir a mesma ladainha de lei de responsabilidade fiscal, mas para isso basta que a sociedade organizada o fiscalize.

    ResponderExcluir
  101. Eu falei que o governo vai nos enrolando era 90 dias, agora ninguém mais sabe quando. E o sindicato parece que esqueceu o prêmio por produtividade 2013 e 2014, além do aumento de 4,5%. Isto é o que temos atrasado. Quando iremos receber? O SINDUTE parece que ESQUECEU.
    ALGUÉM PODERIA LIGAR PARA O SINDICATO E PERGUNTAR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueça este SINDINUTIL, não representa seus filiados e nem os não filiados. Não sou filiado e em 2011 participei da greve, em nenhum momento este que recebe o nome de Sindicato me atendeu, seja no processo para o piso ou seja para a devolução do imposto sindical do Governo.
      Quem achar que deve, procure desfiliar o quanto antes, caso contrário, fica a ver navios.
      Votei neste Pimentel, pela primeira e última vez, de agora em diante é ooooo... em todos, nenhum faz nada pela classe.
      Não tenho nada contra a PM, deve receber bem, mas professor enfrenta a mesma situação na Escola, na S.R.E e na SEE, somos refém de um processo.
      Muitos devem me criticar, mas não importo. só que Senador, Governador, Deputado, nunca mais tem meu voto, todos são .... do mesmo .....

      Excluir
    2. concordo com você, companheiro! tudo continua igualou pior e o SINDUTE fazendo de conta que não está vendo! TEMOS QUE COMEÇAR A LIGAR SEM PARAR para ver se eles acordam.

      Excluir
  102. O PAGADOR DE PROMESSAS... GOVERNADORES DOS 10 MAIORES ESTADOS BRASILEIROS ADIAM CUMPRIMENTO DE PROMESSAS.
    Em Minas, Fernando Pimentel (PT) decidiu reduzir em 20% os gastos com contratação de servidores e pediu listas com os cortes aos secretários. Além disso, anunciou uma devassa nos processos instituídos pelos seus antecessores, a quem acusa de deixar um rombo de R$ 7 bilhões nas contas e uma dívida que se aproxima de R$ 100 bilhões.

    Sobre as promessas de campanha que assumiu, o governador adiantou que, sem dinheiro, só começará a cumpri-las a partir do ano que vem.

    A expectativa é que, a partir de 2016, a administração comece a apressar as 497 obras paradas no Estado. Entre elas, o governo afirma que 356 não são tocadas por falta de recursos. Entre elas, as prioridades são a revitalização do anel rodoviário, com custo de R$ 17 milhões, e a expansão do metrô de Belo Horizonte (R$ 3,1 bilhões), já em análise.
    E O SALÁRIO DOS PROFESSORES...OH!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E todo mundo continua votando. Um defende PSDB, outro defende PT.
      E a ladainha continua.

      Excluir
    2. Tem repartição que tá só chegando gente nova e com 40% a mais do que o salário anterior,de quem estava na vaga. Só pra professor é que não tem dinheiro.

      Excluir
  103. Não perco meu tempo mais. Sair de casa em um dia de domingo para votar???
    Se Deus quiser, nunca mais.

    ResponderExcluir
  104. Não ouço ninguém comentar nas escolas sobre o premio de produtividade!

    ResponderExcluir
  105. Acorda gente! Precisamos reagir, todos estão anestesiados. Bem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer. O problema maior é que todos estão de braços cruzados esperando acontecer!

    ResponderExcluir
  106. Não precisa colocar nome nem fotos desses pilantras, o tempo passa e todos esquecem, nas próximas eleições os elegem novamente, prova disto é o bando de ladrões corruptos que estão no poder.

    ResponderExcluir
  107. essa negociação para implantação do piso vai ser igual a que foi feita depois da greve de 2011, embromação pura, só para ganhar tempo e não se desgastar com tão pouco tempo no poder.

    ResponderExcluir
  108. PELO MENOS O EXCELENTÍSSIMO GOVERNADOR PODERIA NOS PAGAR O BENDITO PRÊMIO PRODUTIVIDADE. PAGA GOVERNADOR!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  109. O anônimo de 10 de abril (16:25) resumiu tudo em poucas palavras.

    ResponderExcluir
  110. GENTE, CADÊ O PRÊMIO PRODUTIVIDADE? SERÁ QUE É SÓ EU QUE PRECISA DE DINHEIRO? NINGUÉM DIZ NADA!

    ResponderExcluir
  111. Esqueceram dos aposentados com seus direitos adquirido; biênio, quinquênio, hoje no subsídio,sem aumento algum. É preciso repensar,pois nós idosos sempre gastamos muito com remédios.

    ResponderExcluir
  112. DCM
    Depois do movimento “Vem Pra Rua”, Aécio Neves inaugurou o “Vai Pra Rua”. Embora os próprios organizadores dos protestos de 12 de abril não façam questão — ou muito pelo contrário –, o mineiro deu um jeito de não ficar de fora totalmente da coisa. Ele vai comparecer à micareta fascista, desde que tenha gente.

    Quer dizer, se alguém ainda tinha dúvida de seu oportunismo, já não deveria ter mais. Num vídeo gravado num carro, ele diz o seguinte, com aquele ar de gravidade que conhecemos: “Neste domingo, novamente os brasileiros vão para a rua. Vão dizer que não aguentam mais tanta mentira, não aguentam mais a inflação saindo de controle, o desemprego aumentando e um governo que não governa mais. Se você está com esse nó na garganta, vá para a rua, se manifeste e vamos mostrar que o Brasil merece muito mais do que esse governo medíocre que está aí”.

    Maravilha. E o pessoal pode encontrar você ali, confere, senador? Também não precisa exagerar. “Eu estarei em Belo Horizonte neste final de semana e vou avaliar com os meus companheiros. Não tomei ainda essa decisão, mas estou livre para decidir no dia, como cidadão”, afirmou. “Quanto menos identificado com partidos forem, mais legítimos e fortes eles serão. Por isso naquela grande primeira manifestação eu optei por não permitir que se desse essa conotação, até mesmo de certo oportunismo”.

    No 15 de março, Aécio se deixou fotografar com uma camisa da seleção brasileira na janela de seu apartamento na Vieira Souto, em Ipanema. Desta vez, ele vai avaliar diretamente do lar se deu quórum e, dependendo do número de pessoas, desce para o asfalto.

    Mesmo se você fosse um adolescente histérico e sem noção como o tal Kim Kataguiri, líder do Movimento Brasil Livre, acharia estranho. A cada dia fica mais precisa a definição do velho Agnaldo Timóteo sobre Aécio: “Esse moleque que governou Minas Gerais quer que o país pegue fogo”

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/depois-do-vem-pra-rua-aecio-neves-inaugurou-o-vai-pra-rua-que-uma-hora-eu-to-la/

    ResponderExcluir
  113. VIOMUNDO
    Brasil de Fato: A Rede Globo choca os seus ovos de serpente
    publicado em 10 de abril de 2015 às 11:15

    Globo sonega

    A Vênus platinada e seu ovo de serpente

    Privilegiadíssima pelo oligopólio midiático que lidera – e encorajada pelo acovardamento do partido que governa o país – a Rede Globo choca seus ovos de serpente

    09/04/2015

    Editorial da edição 631 do Jornal Brasil de Fato

    Em 2010, quando Maria Judi­th Brito, então presidente da Asso­ciação Nacional de Jornais (ANJ) e executiva do grupo Folha de S. Pau­lo, anunciou que a imprensa deveria assumir, de fato, “a posição oposi­cionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada”, es­cancarou o ovo de serpente que es­tava sendo chocado.

    O filme “O ovo da serpente”, do sueco Ingmar Bergman, produzido em 1977, retratou a Alemanha dos anos pós Primeira Guerra Mundial, e cap­tou com magistral sutileza uma so­ciedade à beira do caos econômico e político, onde já era possível vis­lumbrar o réptil que estava sendo gerado: o nazismo.

    Muitas das faixas carregadas na avenida Paulista, na manifestação do dia 15 de março, se devem à es­sa partidarização da mídia brasi­leira. Sem as amarras da legislação que regem os partidos políticos, a mídia se sentiu livre para criminali­zar a política, de modo geral, e, es­pecificamente, destilar seu ódio de classe contra o partido que venceu as últimas quatro eleições presiden­ciais, o PT.

    Até poucos anos atrás, era impen­sável imaginar que os setores retró­grados, minoritários e que sempre existiram, se atreveriam ir às ru­as carregando faixas com a suásti­ca nazista ou pedindo a volta da di­tadura militar. Sentiram-se encora­jados e incentivados por um único motivo: também fazem oposição ao atual governo federal.

    Não se esconde mais a baba de ódio e de preconceito desses grupos fascistas. Os alvos preferidos são os esquerdistas, comunistas, os negros, os nordestinos, os petralhas, gayzis­tas, feministas, bolivarianos, chavis­tas etc.

    São alvos por causa da sua militância política e pela sua posição social, gênero e/ou raça.

    Ver o senador tucano Aluísio Nu­nes, de honroso passado de lutas contra a ditadura militar, dizer com mórbido prazer que quer sangrar a presidenta da República é algo es­tarrecedor.

    Talvez, ele, com sua face crispada de ódio, sintetize o melhor retrato da transformação que vem ocorrendo em nossa sociedade.

    Privilegiadíssima pelo oligopólio midiático que lidera – e encoraja­da pelo acovardamento do partido que governa o país – a Rede Globo choca seus ovos de serpente.

    Have­rá a história de elucidar quem se­gurava a faca no pescoço do STF, durante o julgamento da Ação Pe­nal 470 – o mensalão petista –, de­núncia feita por um dos ministros do próprio Supremo.

    A espetacu­larização midiática daquele julga­mento assegurou o resultado dese­jado e anunciado insistentemente pela mídia, às custas de que a ver­dade é uma quimera.

    É vergonhosa, e cada vez mais es­cancarada, a forma como mídia par­tidariza o seu jornalismo.

    Escânda­los nos governos aliados aos seus in­teresses, principalmente dos tucanos, não são noticias.

    A conta-gotas se no­ticia a corrupção existente no trans­porte público de trens em São Pau­lo, governado há duas décadas pe­lo PSDB.

    Sobre o governo de Aécio Neves, em Minas Gerais, só há espaços para elogios e para enaltecer seu “choque de administração”.

    Veremos como será noticiado/ocultado a radiografia das finanças do Estado, feita nesses primeiros 100 dias de governo petis­ta em Minas.

    Deverá receber tanto destaque quanto recebeu o helicóptero apreen­dido com 450 quilos de pasta de co­caína, pertencente (o helicóptero!!) ao senador amigo e aliado político do senador Aécio Neves.(...)

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/brasil-de-fato-a-rede-globo-choca-os-seus-ovos-de-serpente.html

    ResponderExcluir
  114. Minas 247
    DIA 12: AÉCIO SÓ VAI NA BOA
    :
    Presidente do PSDB só pretende ir às ruas neste domingo 12 se elas estiverem cheias, com o mesmo número de pessoas do dia 15 de março ou mais; caso contrário, o senador tucano vai declarar apoio ao movimento, mas de casa, em Belo Horizonte, para onde viaja agora para passar o fim de semana
    10 DE ABRIL DE 2015 ÀS 12:32


    247 – O senador Aécio Neves (PSDB-MG) só pretende ir às manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff no próximo domingo 12 se as ruas estiverem cheias.

    Cheias, no caso, leia-se "muito cheias – ou seja, com o mesmo número de pessoas do dia 15 de março para cima", segundo o colunista Lauro Jardim, do Radar Online.

    Caso contrário, o presidente do PSDB vai declarar apoio ao movimento, mas como fez das outras vezes: de casa, em Belo Horizonte, para onde viaja para passar o fim de semana.

    Os organizadores dos protestos, líderes do Movimento Brasil Livre, já criticaram a oposição e o PSDB por não comparecerem pessoalmente às manifestações anti-Dilma.

    Em dezembro, Aécio chegou a dar satisfações ao cantor Lobão, dizendo que não estava programado para estar presente (relembre aqui). Em março, novamente ele apoiou, mas apenas por meio de vídeos na internet (aqui).

    ResponderExcluir
  115. Minas 247
    GESTÃO DO PSDB EM MINAS PERDE 6 MILHÕES DE REMÉDIOS
    :
    Cerca de 6 milhões de comprimidos de mais de 100 tipos de remédios comprados pelo governo de Minas na gestão do PSDB terão de ser incinerados por estar com o prazo de validade vencido; segundo o Governo de Minas, os medicamentos seriam destinados a hospitais e postos de saúde do interior do estado, para complementar a lista básica de remédios gratuitos nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS)
    10 DE ABRIL DE 2015 ÀS 09:56


    Da Agência Brasil - Aproximadamente 6 milhões de comprimidos de mais de 100 tipos diferentes de remédios comprados pelo Governo de Minas, durante a gestão do PSDB, terão de ser incinerados por terem perdido o prazo de validade e se tornado impróprios para consumo. Os medicamentos não foram distribuídos durante os mandatos de Antônio Anastasia (PSDB, 2011-2014) e Alberto Pinto Coelho (PP, 2014). A apuração do jornal Estado de Minas revelou que os remédios estavam armazenados em Contagem e alguns deles datam de março do ano passado.

    São cápsulas de Sinvastatina, usado para combater pressão alta, Dipirona, utilizado para febre e dor, Mebendazol, para verminoses, e Glicazida, para Diabetes. Segundo o jornal de Belo Horizonte, eles estariam avaliados em R$ 13 milhões.

    A Secretaria de Estado de Saúde da atual gestão, de Fernando Pimentel (PT), afirmou que vai apurar o caso e que, a princípio, a não distribuição se deu em função do descumprimento de regras de estoque por parte do consórcio que fazia a logística os remédios, além de outros problemas referentes a regras sanitárias. Problemas similares, decorrentes de falta de cuidado pela empresa de logística, já foram registrados em outras regiões do estado, como em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, onde medicamentos repassados à Prefeitura foram encontrados em más condições de armazenamento num galpão no Centro da cidade.

    Segundo o Governo de Minas, os medicamentos seriam destinados a hospitais e postos de saúde do interior do estado, para complementar a lista básica de remédios gratuitos nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o superintendente de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde, Homero Filho, o Governo está revendo os processos de distribuição de insumos para o interior, e vai analisar o contrato com a empresa licitada pela administração anterior.

    Já o antigo secretário de estado de Saúde, o hoje deputado estadual Antônio Jorge de Souza Marques (PPS), disse ao Estado de Minas que esta operação de aquisição e distribuição de medicamentos está sujeita a que parte do material seja extraviado. Segundo o parlamentar, é admissível que seja perdido algo em torno de 2% a 5% dos insumos armazenados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é só o começo. Tem muito, muito mais para ser descoberto. E depois tem coragem de falar do PT. Essa cambada do psdb, além de ter acabado com o nosso salário e o plano de carreira, é prepotente, se acham o dono do Brasil. O Aecio não deu conta nem de administrar Minas, quanto mais o Brasil.

      Excluir
  116. TIJOLAÇO
    Os ovos da serpente
    11 de abril de 2015 | 11:46 Autor: Miguel do Rosário
    Globo-sonega
    Reproduzo abaixo um certeiro editorial do Brasil de Fato.
    A Vênus platinada e seu ovo de serpente
    Privilegiadíssima pelo oligopólio midiático que lidera – e encorajada pelo acovardamento do partido que governa o país – a Rede Globo choca seus ovos de serpente
    Editorial da edição 631 do Jornal Brasil de Fato (Via Viomundo).
    Em 2010, quando Maria Judi­th Brito, então presidente da Asso­ciação Nacional de Jornais (ANJ) e executiva do grupo Folha de S. Pau­lo, anunciou que a imprensa deveria assumir, de fato, “a posição oposi­cionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada”, es­cancarou o ovo de serpente que es­tava sendo chocado.
    O filme “O ovo da serpente”, do sueco Ingmar Bergman, produzido em 1977, retratou a Alemanha dos anos pós Primeira Guerra Mundial, e cap­tou com magistral sutileza uma so­ciedade à beira do caos econômico e político, onde já era possível vis­lumbrar o réptil que estava sendo gerado: o nazismo.
    Muitas das faixas carregadas na avenida Paulista, na manifestação do dia 15 de março, se devem à es­sa partidarização da mídia brasi­leira. Sem as amarras da legislação que regem os partidos políticos, a mídia se sentiu livre para criminali­zar a política, de modo geral, e, es­pecificamente, destilar seu ódio de classe contra o partido que venceu as últimas quatro eleições presiden­ciais, o PT.
    Até poucos anos atrás, era impen­sável imaginar que os setores retró­grados, minoritários e que sempre existiram, se atreveriam ir às ru­as carregando faixas com a suásti­ca nazista ou pedindo a volta da di­tadura militar. Sentiram-se encora­jados e incentivados por um único motivo: também fazem oposição ao atual governo federal.
    Não se esconde mais a baba de ódio e de preconceito desses grupos fascistas. Os alvos preferidos são os esquerdistas, comunistas, os negros, os nordestinos, os petralhas, gayzis­tas, feministas, bolivarianos, chavis­tas etc.
    São alvos por causa da sua militância política e pela sua posição social, gênero e/ou raça.
    Ver o senador tucano Aluísio Nu­nes, de honroso passado de lutas contra a ditadura militar, dizer com mórbido prazer que quer sangrar a presidenta da República é algo es­tarrecedor.
    Talvez, ele, com sua face crispada de ódio, sintetize o melhor retrato da transformação que vem ocorrendo em nossa sociedade.
    Privilegiadíssima pelo oligopólio midiático que lidera – e encoraja­da pelo acovardamento do partido que governa o país – a Rede Globo choca seus ovos de serpente.
    Have­rá a história de elucidar quem se­gurava a faca no pescoço do STF, durante o julgamento (...)

    http://tijolaco.com.br/blog/?p=26232

    ResponderExcluir
  117. https://www.youtube.com/watch?v=uVOXXsTdOFI

    ResponderExcluir
  118. Reuniões como esta do dia 10/04 ( Governo x Sindicato, etc ) sempre e constantemente com presença do lado do governo de Adjuntos, Vices, ... e não os titulares das Pastas e sem presença do Líder do Governo na ALMG e seu colega Rogério Correia nestas reuniões. Já sabemos não vai dar em nada. É perda de tempo. Todos nós fomos enganados.

    ResponderExcluir
  119. Parodiando a personagem Beatriz da novela Babilônia... não irei à passeata do dia 12/04 porque NÃO ESTOU DISPOSTA... COM LICENÇA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem eu! Isso é despeito e falta de serviço.

      Excluir
  120. Ouvi na Itatiaia que um policial iniciante já ganha 4000 e alguma coisa.Pode?É claro que sim, mas os professores tb merecem.

    ResponderExcluir