domingo, 1 de junho de 2014

Junho, com copa, sala, cozinha e banheiro




O clipe da Copa, elaborado pelo casal Cloaca News.

O mês de junho de 2014 terá um pouco de tudo no Brasil. A casa completa, com copa - sim, vai ter Copa! - e uma sala bem ampla para receber turistas e manifestantes de todos os gostos. A cozinha não pode faltar. Nos governos Dilma e Lula, podem acusá-los de muitas coisas, mas de uma coisa ninguém pode negar: o pão se multiplicou. E o banheiro, especialmente no quesito privada, estará reservado para a mídia brasileira, golpista, neoliberal e corresponsável por quase tudo de ruim que acontece no Brasil. E no mundo também, porque a mídia daqui, nas questões internacionais, só reproduz o que as centrais de notícias dos grupos econômicos que dominam o mundo mandam para cá.

O mês de junho é também o mês das festas juninas, com suas canjicas, pipocas, amendoins, quentões e caldos. Tudo de bom. Só tenho boas recordações das festas juninas em Vespasiano, desde os tempos do antigo Arraial, que praticamente nasceu junto com a nossa querida capital de Minas, palco, esta, de um sem número de acontecimentos políticos, artísticos e culturais de expressão. As fogueiras de Junho queimavam até tarde da noite avançando madrugada adentro. As pessoas se reuniam contando os causos que misturavam histórias de muitas gerações. Causos que certa feita registrei, alguns deles, num pequeno livro que publiquei há 14 anos.

Mas é certo que Junho deste ano terá um sentido todo especial, por causa da Copa do Mundo, que consegue mobilizar milhões de pessoas em todo o planeta. Tivéssemos uma mídia menos anti-Brasil dos de baixo, menos tucana, mais isenta, por assim dizer, e este evento teria sido transformado talvez no mais importante acontecimento do ano. Pela paixão do povo brasileiro ao futebol, pela oportunidade de atrair as atenções do mundo para as coisas boas e ruins do Brasil. Enfim, pelo significado mesmo de um acontecimento tão grandioso como sempre foram as copas do mundo.

Lembro-me, ali pelos anos de 1985, passeando pelas ruas de Moscou, no XII Festival da Juventude e dos Estudantes, juntamente com a delegação de cento e poucos brasileiros, quando e como éramos abordados por pessoas de todas as partes do mundo. Era consenso a identificação de Brasil com futebol. Era como se a única coisa que se destacasse entre os brasileiros perante a humanidade fosse o futebol. Claro que não digo isso de forma negativa não. Ser reconhecido como um povo que gosta de esporte é algo bom, positivo, sobretudo considerando que se trata de um esporte adorado por milhões de pessoas. E o Brasil sempre foi celeiro de grandes talentos, com alguns poucos craques brilhantes, entre eles Garrincha e Pelé. Eu, que pessoalmente nunca fui muito ligado ao futebol - a não ser até os 14 anos de idade, quando jogava bola nos times amadores da cidade, e era razoavelmente bom de bola, diziam os adversários - acabava por me identificar também com esta carcaterística da nossa cultura.

Contudo, no Brasil de 2014, país do futebol, que tem a grande oportunidade de sediar o maior evento do futebol - a Copa do Mundo - assistimos durante os últimos dois anos pelo menos algo inusitado: o quase total silêncio da mídia, ela que ganha muito com futebol, que explora às vezes de forma desonesta a paixão honesta do nosso povo pelo futebol. Esta mídia não só quase se omitiu, como também apoiou e vibrou com o clima do "não vai ter Copa", ou algo do tipo. Frase que, dita pelos movimentos sociais atingidos pelas obras da copa, faz todo sentido. Uma indignação legítima, um protesto sincero de grupos de pessoas que de alguma forma foram prejudicadas com as obras da Copa e com as políticas de "higienização social" - ou seja, a prática de empurrar os pobres para as franjas dos grandes centros urbanos.

A mídia partidária torceu para que o movimento de junho de 2013 ganhasse força, desde que fosse contra o governo Dilma. Mas como se tratava de um movimento heterogêneo, de muitas cores, era impossível prever que fim teria tal movimento. A mída vibrou quando, no final da Copa das Confederações, houve uma queda nos índices eleitorais da presidenta Dilma. Era a senha para que aquele movimento continuasse. O caminho do golpe estava aberto. Nós vimos no que resultou a maioria das manifestações de protestos em todo o mundo: a ascensão de direitas golpistas, fascistas e ditatoriais. Seja no Oriente Médio ou na Europa, através de eleições ou de derrubadas violentas dos governos, não vimos uma única força de esquerda tomando a frente dos processos. Por que será? Quem estaria por trás da maioria destes protestos?

Claro que não quero negar nem a legitimidade, nem a oportunidade, e muito menos a importância dos protestos aqui no Brasil. Nem pretendo aqui compará-los aos de outras partes do mundo. Mas não nascemos hoje. Como dizia Brizola: "nós viemos de longe". Embora não sejamos gatos escaldados como outros personagens da nossa história ainda recente, não é possível desconhecer os arranjos, as tramóias, e o que está por trás, enfim, das movimentações para derrubar o governo Dilma e Lula.

O Brasil atual merece cuidados por parte dos de baixo, mais do que dos de cima. Estes, como sempre, acabam se arranjando, seja aqui ou em Miami. Nós, os de baixo, não. Se entra um governo neoliberal somos nós que pagamos o pato, com salários arrochados, políticas de recessão, desemprego em massa. E o Brasil vive hoje próximo de uma nova escolha: se quer continuar com a era Lula e Dilma, com as devidas reformas que precisam acontecer; ou se quer mudar ou voltar para o passado da era FHC, com os outros dois candidatos que se apresentam, sobreuto com o candidato do tucanato.

Quando faço esta análise, não estou me referindo às pessoas dos candidatos, que podem até ter as melhores intenções - na cabeça deles, claro - do mundo. Mas as pessoas não se candidatam de forma independente. Elas representam interesses, grupos, têm uma história, estão ligadas a projetos políticos que falam por si. No caso da candidata do PT, por exemplo, com todas as limitações e equívocos, muitos dos quais já critiquei aqui, está ligada a um projeto e a uma história de relação com os movimentos sociais, com as lutas e demandas dos de baixo. Não é à toa que, apesar das pressões e de todas as concessões feitas aos grupos dominantes, Lula e Dilma não abriram mão de desenvolver políticas de geração de emprego, aumentos reais nos salários, política externa não alinhada ao imperialismo norte-americano, além das políticas sociais de amparo aos mais pobres.

Bem diferente é a situação do candidato dos tucanos. O histórico dos tucanos e demos está associado à privatização de estatais estratégicas para o país - só faltou a Petrobrás, que eles agora não param de atacar para justificar uma posterior privatização. A era FHC foi marcada também por políticas impopulares e contra os servidores públicos. O ex-presidente do Banco Central daquela era, Armínio Fraga, que supostamente ocuparia mais ou menos o mesmo papel que Anastasia ocupou aqui em Minas com o choque de gestão de Aécio, já avisou: o salário mínimo está muito alto e mais desemprego é bom para a economia. Eles querem mais desemprego, pois isso força a queda dos salários, do consumo de massa, a redução das greves, mantendo a inflação baixa ao preço de uma tremenda recessão econômica que atinge aos de baixo, em primeiro lugar.

Aqui em Minas nós vimos o que aconteceu no "milagre" dos 12 anos de governos tucanos com o choque de gestão: muita grana para a mídia, desde que ela se mantenha tipo a Rádio Itatiaia - 100% tucana -, um tratamento especial para a polícia - muito mais por medo de revoltas da força armada; e total corte na maior categoria do Estado, que é a dos educadores. De cada três servidores públicos do estado, dois são educadores. E foi em cima do corte feito em cima dos educadores que o governo bancou a mídia, os privilégios do legislativo e do judiciário, além dos aumentos da polícia, e algumas poucas obras, como a Cidade Administrativa. Hoje, ou no início de 2015, o policial militar ganhará merecidamente R$ 4.000,00 por mês em início de carreira. Digo merecidamente porque considero que a área de segurança pública corre riscos que justificam uma remuneração adequada. Tirando a parte da repressão ao movimento social - que jamais deveria ser caso de polícia - sempre dissemos aqui que a segurança pública e seus servidores merecem todo o nosso respeito e merecem ganhar até mais do que o salário citado.

Contudo, os professores da rede estadual, com curso superior e tudo mais, aguentando todo tipo de pressão psicológica comum ao magistério dos dias atuais, recebe, como salário bruto, ou seja, soma total de salário, apenas dois salários mínimos. Tiveram seu piso salarial negado, sua carreira destruída, seus sonhos massacrados. Nem a greve de 112 dias de 2011 foi capaz de sensibilizar o governo dos tucanos, que tratou aquele acontecimento com toda crueza e desprezo, inclusive contratando substitutos sem qualquer qualificação profissional para entrar nas salas de aula no lugar dos verdadeiros profissionais do ensino público. Uma vergonha para Minas, que assistiu a tudo aquilo quase em silêncio, sobretudo com o silêncio cúmplice da maioria dos editorialistas e comentaristas de jornais, rádios e TVs, com as raras exceções de praxe.

É por isso que não desejo para o Brasil o que aconteceu em Minas, nem tampouco o que aconteceu no Brasil antes da era Lula e Dilma. É certo que haverá o momento de uma mudança mais profunda, mais radical, por assim dizer. Há tempo para tudo. Estas coisas, contudo, não acontecem segundo as nossas vontades. Se dependesse dos meus sonhos pessoais, desde a minha infância política, por volta dos 18 anos, o mundo já seria outro, não haveria fronteiras entre os países, nem estado, nem mercado. Viveríamos a verdadeira comunidade fraterna, solidária, entre diferentes povos que se ajudariam, ao invés da concorrência cega e egoísta comum ao capitalismo, que cria desigualdades sociais e semeia ódio.

Uma coisa, contudo, é o sonho de um mundo melhor, diferente deste que conhecemos. Outra coisa é a realidade dada, o "dado concreto", no dizer do Lula, a realidade palpável que vivemos. E que está sempre em transformação, mas que não necessariamente se transforma para melhor. Os exemplos de retrocessos são muitos. Um governo neoliberal, agora, no executivo federal, poderá representar um grande retrocesso para o Brasil. Direitos históricos dos trabalhadores podem ser atacados. A relação fraterna da diplomacia brasileira construída na era Lula e Dilma - com  os países africanos, com Cuba, com a Rússia, com a China, com os países do Oriente Médio, com os nossos vizinhos latino-americanos, especialmente a Venezuela -, pode ser totalmente destruída. O que seria um retrocesso para o Brasil e para o mundo.

Porque, ao contrário do PT, Lula e Dilma - que com todos os problemas não se alinharam ao imperialismo norte-americano -, o tucanato não esconde que pretende mudar totalmente a política externa brasileira, colocá-la a reboque dos EUA e dos países ricos da Europa, como acontecia antes, na era FHC. O Brasil dos de baixo não merece isso. A humanidade dos de baixo também não merece.

Finalmente, cabe destacar um acontecimento que chamou a atenção de todos: o afastamento do presidente do STF, Joaquim Barbosa. Considero que será muito bom para o Brasil e para as instituições democráticas que tal afastamento aconteça o mais rápido possível. Eu, pelo menos, tinha um conceito positivo do ministro Joaquim Barbosa até o julgamento da AP 470, o chamado mensalão do PT. Até aquele momento, achava que Barbosa havia se destacado na defesa do piso salarial dos educadores e até no enfrentamento contra o ministro Gilmar Mendes, claramente um quadro tucano no STF. Mas, alguma coisa aconteceu quando ele assumiu a relatoria da AP 470. Primeiramente, ele ganhou os holofotes da mídia, que já havia condenado as lideranças do PT antes mesmo que houvesse qualquer julgamento. Enquanto isso, esta mesma mídia escondia - como continua escondendo - o chamado mensalão tucano, mais antigo e cujos personagens permanecem impunes.

Quem acompanhou todo o processo do julgamento da AP 470, desde as sessões plenárias do STF, as manobras feitas pelo então ministro-relator Joaquim Barbosa, até o ato final, com a prisão sensacionalista dos dirigentes petistas em pleno feriado nacional do dia da República - 15 de novembro -, e finalmente os atos arbitrários contra as lideranças do PT, percebeu o risco que o Brasil correu. Barbosa encarnou todo o ódio que a mídia e elite brasileiras têm contra o PT, Lula e Dilma. Um ódio de classe mesmo, de inimigos. Barbosa foi transformado pela reacionária e golpista revista Veja e pela Globo em herói nacional. Um suposto paladino do moralismo, bem ao gosto da antiga UDN - partido da direita que ajudou a derrubar Jango em 1964. Por pouco ele teria sido lançado candidato da direita à presidência da República. Até que algumas mentes mais espertas do tucanato perceberam que a cobra que haviam alimentado estava ganhando força, e só então passaram a isolar o potencial candidato.

Tendo se tornado uma espécie de carcereiro de José Dirceu e José Genoino - volto a dizer, falem mal o quanto quiserem destes dois personagens, mas não há como negar a história dos dois ligada às lutas democráticas do povo brasileiro nos últimos 50 anos, pelo menos -, Barbosa passou a criar todo tipo de situação para negar o direito dos dois ao trabalho externo (caso de Dirceu) ou à prisão domiciliar (caso do Genoino, com grave doença e idoso). Criticado pela CNBB, pela OAB, pelo Ministério Público Federal, por entidades como MST, UNE e CUT, e poupado apenas pelo tucanato e por sua mídia, não restou outra alternativa ao presidente do STF que não a de pedir sua aposentadoria. Ele não teve a coragem de submeter suas arbirtrárias decisões monocráticas ao plenário dos ministros do STF. Nem tampouco desejou continuar ministro quando Ricardo Lewandowski assumirá a presidência da Corte Maior do país.

Mas eu afirmo aqui, sem receio de erros: o chamado Mensalão do PT foi a maior farsa já produzida nos últimos anos. Houve caixa dois de campanha? Houve. Aliás, o mesmo caixa dois que acontece em praticamente todas as cidades e estados do país há décadas. Mas a elite precisava de um fato qualquer, mesmo que midiaticamente construído, para tentar derrubar Lula e Dilma. Tanto que a AP 470 foi julgada em plena época de eleição, com transmissão ao vivo pela Globonews e repercussão imediata nos programas "jornalísticos" (aspas) de todas as emissoras. Um verdadeiro massacre midiático diário contra os "mensaleiros do PT", coisa vista antes somente contra Getúlio, Jango e Brizola - apesar de que estes, nas décadas de 50 e 60, pelo menos tinham alguma imprensa em seu favor. Na democracia do pós-golpe de 64, a esquerda simplesmente voltou sem mídia. E continua assim até os dias atuais. É rigorosamente verdadeira a frase do Brizola naquele comício cujo vídeo reproduzi no post passado: "Eu não tenho um jornal, uma estação de rádio... eles têm tudo... mas mesmo assim, como é que com esse poder gigantesco não conseguem derrotar o Brizola?" Pausa para rir um pouco, tanto do jeitão gauchesco do corajoso ex-líder Brizola, quanto da cara de tacho desta mídia golpista, que tem sido derrotada nas últimas três eleições para presidência da República, apesar de toda a propaganda falaciosa.

Está na hora de continuarmos com esta tradição de derrotas das elites e de sua mídia golpista. E também de exigirmos de Lula e Dilma que tomem vergonha na cara e liderem um processo de democratização da mídia no Brasil. Queremos milhares de TVs e rádios comunitárias funcionando; milhares de jornais de bairros e do interior do Brasil, além dos blogs, recebendo apoio oficial dos governos e estatais, de forma republicana e não condicionada como acontece com a mídia mineira, que recebe publicidade dos governos municipal, estadual e federal, mas é proibida de criticar apenas o governo estadual. Ou seja, uma mídia tucana. Queremos uma mídia republicana, que critique o PT quando necessário, critique a Dilma, o Lula, mas que critique também, em igual medida, ao PSDB e seus governantes e dirigentes.

No mais, boas festas juninas, e boa vibração durante a Copa do Mundo, que acontece no Brasil, embora muita gente ainda sequer parece saber disto, por incrível que pareça.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

                      ***


Sugestões de consulta na Internet:

- Blog Viomundo
- Jornal GGN
- Diário do Centro do Mundo
- Blog Escrevinhador
- Blog do Miro
- Blog do Mello
- Revista Forum
- Blog O Cafezinho
- Blog Cloaca News
- Blog Conversa Afiada
- Blog Tijolaço
- Blog Socialista Morena
 
- Blog Maria Fro  
- Blog da Cidadania 
- Carta Capital
- Telesur ao vivo
 
- TV NBR (do governo Federal)
- Portal EBC

174 comentários:

  1. Euler, já fazia um tempo que não acessava com mais frequência o seu blog. Faz alguns dias resolvi voltar a acessá-lo. Tenho notado uma diferença no conteúdo e na ênfase das críticas dos seus textos. Anteriormente sentia algo bom nos seus textos, palavras de comandante de "frente de batalha" mesmo. Infelizmente, não vejo mais isto. Seus textos estão tendenciosos e não mais inflamam, pelo menos, a mim, que era um fã dos seus conteúdos. Odeio o PSDB e tenho muitas críticas ao PT. Vejo-nos, hoje, como cordeirinhos, como maaaaassssssa e manobra que sempre fomos, mas muito mais que antes., apesar de todas as informações que temos pela internet, que até então desmascaravam as informações da mídia comprada. Mas os políticos são inteligentes audaciosos, e acho que aprenderam a lidar com a mídia da internet. Espero que você volte a inflamar novamente seus seguidores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara colega, tens razão... Quando passa-se a induzir, direcionar, torna-se tendencioso demais, as "coisas" ficam estranhas! Suas expressões : anteriormente e não vejo mais as palavras... são comprovadas nos últimos textos. Diria que é lamentável...

      Excluir
    2. Carioca Arrependido1 de junho de 2014 22:09

      Euler, nem se assuste, você sabe que isso não é professor. É tucanalha desesperado pois sabem que podem começar a desocupar as gavetas: Adeus psdBOSTA, nós avisamos vocês que ia ter troco, pena que vocês pensaram que era blefe e tripudiaram da gente: Não ouviram o MEU BOI MORREU FRANCELINO PEREIRA, NEM O NEWTON CARDOSO, VERA COUTINHO OU DENISE COUTINHO. Eles brincaram conosco e quem BRINCA com o PROFESSOR terminha SOZINHO!

      Excluir
    3. Texto belíssimo e esclarecedor. Adoro seus textos e acho que deveriam ser encaminhados para a mídia em geral. Eu sempre compartilho e acho que todos os seguidores deste blog deveriam fazê-lo...espalhar o máximo possível. Parabéns, Euler, você é GRANDE!

      Excluir
    4. Tem boi na linha...ops...tucanos na linha.Esquenta não, vão quebrar a cara...ops...o bico.

      Excluir
    5. Carioca Arrependido, sou professor sim, sempre votei no PT, e, caso não tenha outra opção votarei novamente, porém não votaria nunca no PSDB. Mantenho minhas observações sobre os textos atuais do Euler. Talvez eu esteja errado nas minhas observações, mas e a minha visão e não a sua. Agora, entrando na questão Dilma e Lula e servidores da Educação: por qual motivo esses dois "políticos" não fizeram uma pressão, uma cobrança maior a respeito da aplicação do piso aos governos estaduais? Participei da última greve e o que aconteceu? Nada. Aliás, aconteceu: voltamos mais pobres e mais fracos! Os políticos nos usam como massa de manobra. Querem os votos e só! Você acha que eles querem melhorar a sua vida? Faz-me rir! Nossa luta não existe! Quando chegar no caos total, daí sim, talvez, como disse nosso amigo Euler, talvez aconteça alguma reforma social que respingue na Educação! Fica tranquilo que não sou Tucano não, apenas não consigo mais ver os textos do Euler como algo motivador. Talvez não seja o texto, mas sim eu mesmo com minha desilusão com a Educação!

      Excluir
    6. Carioca Arrependido: Com relação ao Aécio, ele vai queimar no inferno por todo mal que fez a nós educadores e a nossas famílias!

      Excluir
  2. copa pra quem? que país é este? 90 por cento da população que ganha até 1.600,00 reais mensalmente,não tem moradia própria, o minha casa minha vida da pbh,é um conto de fadas,é mais fácil ganhar na mega sena sozinho,do que conseguir uma moradia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, depois da copa é que as coisas vão aparecer mais... Melhor ainda, depois das eleições! As consequências, os prejuízos... e adivinha quem vai pagar por tudo o que tem acontecido no Brasil ? Onde vende-se "ilusões", pratica-se todo o tipo de "política do toma lá dá cá", o que podemos esperar?

      Excluir
    2. Amigos, ainda acreditam em contos de fada? Em mágicas políticas e coisa do gênero? Estamos vivenciando nas diversas propagandas pré-copa, pré-eleições políticas, tantas promessas que até assusta-me! O Brasil parecia adormecido, inerte, quase "morto", de uma hora para outra, "todos os candidatos" e seus "servos" ou "distraídos", afirmam com precisão (um tanto duvidosa é claro!) que se "fulano ou bertrano" for eleito, os problemas do Brasil vão melhorar ou piorar... Será que tem jeito de piorar ainda mais? Se analisarmos o Brasil dos últimos 40 ou 50 anos, podemos dizer que ele já é um país de que mundo? Do primeiro..., do segundo, do terceiro ou do 4º mundo? Uai sô! Foi num passe de mágica ou não passa de falácias, sofismas, lenga-lengas,etc...?

      Excluir
    3. Colegas, existem hoje basicamente duas teorias políticas em prática no mundo: uma que defende um Estado mais atuante que promove e é protagonista de mudanças, além de regulador da economia. A segunda prescreve um Estado mínimo, que não intervém no mercado nem é o ator principal de mudanças. A crise econômica de 2008 - que castiga hoje os EUA e, sobretudo, a Europa - foi provocada pela adoção da última - escolha que deixou o mercado financeiro livre de qualquer controle. Num país como o Brasil, com tanta desigualdade social, adotar um Estado liberal, que não intervém, significa deixar a população mais frágil nas garras do capitalismo mais agressivo: daí vem as PPP's na segurança (na lógica do quanto mais presos, mais lucro), o negócio da educação triunfando, os planos de saúde encampando... Isso, é claro, com o consequente sucateamento dos serviços públicos essenciais. Se eu morasse na Suécia, talvez preferisse a teoria liberal, pois a população lá tem condições e estrutura, econômica e educacional, para impedir os abusos do regime capitalista. Provavelmente, lá não há necessidade de um Estado tão forte, mas no Brasil... Bem, a partir dessa reflexão, em que marco o meu ponto de vista, analisem o que é melhor para o país, lembrando que a relação entre capitalismo e democracia (ou cidadania) é muito, mas muito tensa.

      Excluir
    4. Conseguir moradia invadindo o que é dos outros,na vagabundagem, sem trabalhar, não deve ser fácil mesmo. Agora para o trabalhador,mesmo ganhando pouco, nunca houve tanta oportunidade no país.Os tucanos estão indignados pelos pobres entrarem nos prédios,teatros e aeroportos pela porta da frente. E o Aécio já avisou que vai usar medidas impopulares.

      Excluir
    5. POBRE É FODA. Não todos. Não estou generalizando, mesmo porque eu também ganho 2 salários mínimos,sou professora. Mas daí não perceber o crescimento do Brasil da era Lula pra cá,já é pobreza de espírito, pobreza cultural. Os 9.000 contratados do Aécio já descobriram o Blog do Euler. Professores, fiquem alertas. CUIDADO!.

      Excluir
    6. Concordo.Pago 1100,00 de aluguel mas não consigo comprar um apartamento e pagar 700,00 de prestação. Morar neste país tá difícil.

      Excluir
  3. Não entendo o brasileiro..., respira futebol, vive o futebol..., deixa as nossas crianças pensarem que futebol é mais importante que estudo..., e quando a copa é aqui fazem esse teatro de que não estão nem aí pra copa. Então, que não deem tanto enfoque pra futebol, mostrem para as crianças que estudar vale mais, mostrem para os políticos que vocês querem é outra coisa!

    ResponderExcluir
  4. Nesse País, de meu Deus, o pobre não perde e nem ganha. A luta é constante; o suor é frio, trigo e água são palavras de ordem para matar a fome. Vai uma canjiquinha aí? Faça-me uma caridade, por favor! Tenho sede e fome. Sede da justiça e fome de uma vida digna para todos. De um lado estamos numa guerra onde o grito da paz não ecoa mais, e que o braço forte do homem se desfalece juntamente com sua dignidade, e os justos pagando pelos pegadores; do outro lado, o mundo está querendo parar ou rodar ao contrário. Um salto no escuro! Se cair em pé, viva nós! Na dúvida é melhor não arriscar. Deixar o certo, para as falsas promessas duvidosas, sem saber o que está por vir, é melhor contentar com o pouco que tem. A terra não aguenta mais a violência de poderes. E è por isso que o pobre fica mais pobre, porque para ele, tanto faz... e com isso muitos pobres estão perdendo a dignidade e partindo para a inconsequência, visto que os homens que se dizem de valores perderam a vergonha "da alma".

    ResponderExcluir
  5. É hoje assistindo um certo canal lá estava a Dilma fazendo a entrega dos apertamento de Manguinhos falou tanta coisa que parece que não era para pobre e fez questão de afirmar sobre o Pronatec , até parece que este projeto é realmente convincente, na sala os alunos fazem o maior descaso numa preguiça de dar dó. Más esquece que um dia ou melhor a quase 4 anos ela prometeu melhores sal,,ário para os professores e até hoje nada é uma pena sabe enquanto isso só se ver dinheiro voando pelo ladrão das casas. E ainda prometeu que daqui a um ano ela vai na casa da Dana que recebeu a casa p/ tomar um café, espero que esta senhora que recebeu a casa tenha café p/ oferecer, pois se a mesma for professora com o salário de fome de todos os estados não terá café para ela tomar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem aumenta salário de professores são governos estaduais. A Dilma aumenta salário de professores federais. Que professor é esse que não sabe nem quem é o seu patrão?

      Excluir
    2. O governo federal não mexe em salário de professor estadual e municipal. Mesmo assim, quem aprovou um piso nacional para professores foi o ex-presidente Lula. Se é baixo? Claro que é, mas nem o piso recebemos em Minas...

      Excluir
    3. Sou professora, sou injustiçada com meu salário, devo isto a Aécio e Anastasia. Mesmo assim, a minha casa NÃO FALTA CAFÉ nem nem pra minha família nem para as visitas. A propósito o PISO salarial já foi implantado pelo Lula e aprovado no governo Dilma. Só que que os governadores corrúptos, que vivem de dar o golpe, inventam subsídos para burlar a lei e o Sr. Joaquim Barbosa esta muito preocupado em vigiar o cumprimento da lei com os petistas e não dá a mínima pra cobrar a lei dos tucanos.

      Excluir
    4. Vocês estão lutando pelos seus direitos? Tem uma greve deflagrada em assembleia, e não leio aqui, nenhum comentário a respeito. Só vejo reclamações. Se não forem para luta, ninguém o fará por vocês.

      Excluir
    5. Quem paga o seu salário de professora é o governo estadual. Está na hora de aderir a greve que está acontecendo na educação. Ou você também não está sabendo?

      Excluir
  6. "Delicia, delícia, assim você me mata". Ah! Delícia seus textos,agora escrito por não sei quem, mas valeu os textos anteriores. Adorei.Este texto é como o quentão que aquece meu corpo e este texto aquece meu coração.O Brasil é um amalgama para o mundo, onde todos se dão bem conversam e vivem juntos. Vai ao Rio de Janeiro e verão, como em muitos outros estados. várias etnias se encontrando no mesmo lugar, convivendo na maior harmonia. Não liga para a MÍDIA nossa e nem a de fora. Um dia iremos entender e muito, o que é que merecemos. Políticos mentirosos, gananciosos, atrasados ficarão para trás. Que tal começarmos agora na próxima eleição? Vamos dar uma varrida legal." Viemos de longe" e é mesmo, para habitar, trabalhar e principalmente para progredirmos juntos. Que propaganda enganosa está fazendo os ex e fracassados governadores, é muito feio pegar mentira. Falta de ética. Tomara que não ganhem senão quem vai perder seremos nós. Beijos e até nossa vitória!

    ResponderExcluir
  7. O “Brazil” ganha com o governo petista:

    A soma do lucro registrado por quatro bancos brasileiros em 2013, que chegou a cerca de US$ 20,5 bilhões, é maior que o Produto Interno Bruto (PIB) estimado de 83 países no mesmo ano, segundo levantamento feito com base em dados do Fundo Monetário Internacional (FMI). Os lucros foram divulgados em reais e convertidos em dólar, considerando a cotação desta quinta-feira (13).
    Os ganhos do Itaú Unibanco, do Bradesco, do Santander e do Banco do Brasil, juntos, são maiores que a soma de todas as riquezas produzidas no ano, por exemplo, de Honduras, na América Central. O PIB nominal do país atingiu US$ 18,87 bilhões.
    A maioria das nações cujo PIB ficou abaixo do lucro dos bancos está, principalmente, na África, na Ásia e Oceania.

    Lucro do Itaú em 2013 é o maior da história dos bancos brasileiros
    Instituição registrou lucro líquido contábil de R$ 15,696 bilhões.
    Recorde anterior era também do Itaú, referente a 2011, diz Economatica.

    Que país é esseeeeeeeeeeeeee?
    Ora, sou sofressor.
    Ganho R$1450,00 e com descontos
    Não voto mais em pt, nunca votei em psdb, o que eu quero?
    Quero uma nova opção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo das 20:09, os bancos sempre terão lucros, como também outros grandes conglomerados. É a lógica dominante do capitalismo que governo nenhum mudará. Somente uma revolução social mudaria isso, mas não tenho visto as pessoas nas ruas pedindo e preparando uma revolução social. Estão lutando e muito por conquistas imediatas, como: casa própria, salário mais justo, melhor condição de mobilidade urbana, etc.

      Você quer uma nova opção? Eu também quero, mas não posso iludir as pessoas, logo eu que critico os políticos profissionais por venderem ilusões. E não seria uma venda de ilusão dizer para as pessoas não escolherem um dos projetos em disputa por apostar numa suposta alternativa que nem existe?

      Portanto, nesta conjuntura, o importante é saber quais as opções estão dadas para a população brasileira. Duas delas estão ligadas aos projetos neoliberais. E a alternativa mais ligada aos interesses dos de baixo, comprovadamente, é a candidatura do PT.

      Foi durante o governo Lula e Dilma que, apesar dos bancos terem lucrado muito, também os de baixo tiveram sua renda aumentada. Os dados são comprovados. Houve aumento real de salário para todas as categorias e os mais pobres, milhões, tiveram melhora significativa nas condições de vida. Claro que precisa melhorar. Mas, apostar no retrocesso é fazer um discurso e apresentar a porta do inferno para os interessados.

      Outra coisa: comparar o lucro de alguns bancos com o PIB de países mais pobres é algo questionável. O Brasil possui o sexto maior PIB do mundo. Seria melhor você comparar o lucro dos bancos com o que se aplica nas políticas sociais. Seria mais coerente.

      Quem não se lembra das denúncias dos gastos com a Copa do Mundo, como se as verbas tivessem sido retiradas da Saúde e da Educação? Depois se comprovou que tais denúncias não encontravam fundamento algum. O governo, através do BNDES, emprestou dinheiro - que terá quer ser devolvido - para a construção dos estádios. Aliás, as obras dos estádios, na maior parte, foram bancadas pelos governos estaduais; ao governo federal coube as obras de mobilidade urbana. Mesmo assim, com tudo reunido (com todo investimento somado) não chega nem a 10% dos investimentos feitos com Educação e Saúde.

      Abraços, e torço para que você descubra a melhor opção.

      Excluir
    2. É verdade sr Euler, essa história dos lucros bancários não vai mudar mesmo, principalmente se eles continuarem doando cifras gigantescas de dinheiro aos políticos como foi nos últimos anos. vc sabe muito bem o quanto o PT e o PSDB faturaram com isso. o retorno q eles esperam desses políticos é continuar batendo recordes de lucros.

      Excluir
    3. É isto aí, Euler! Ter cultura não tem preço,Já dizia meu pai:"Quando a cabeça não pensa, o corpo padece." Sou sua fã. Obrigada pelos textos inteligentes e esclarecedores.

      Excluir
    4. diria,que a cabeça é que padece, pois os problemas da mente,são muito mais dolorosos do que o do corpo. como dizia Borges poeta argentino,trataria de ter mas problemas renais do que imaginários se pudesse voltar a viver novamente.

      Excluir
  8. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

    ResponderExcluir
  9. (...)
    Mas sabotar a Copa funcionaria também como uma espécie de autoexpiação pública e mundial, transformando nossas questões nacionais, internas, num inesquecível fiasco global. Como se a Copa do Mundo deixasse de ser uma festa para virar uma chibata. Como se o maior evento do planeta, que nos foi confiado e que nós brigamos para receber, não representasse um momento de alegria mas sim uma oportunidade de gerar constrangimento, vergonha, decepção e má publicidade. (...)

    http://www.manualdeingenuidades.com.br/2014/05/26/a-licao-que-o-brasil-esta-prestes-a-dar-ao-mundo/

    ResponderExcluir
  10. A copa no Brasil é pano de fundo. Não discuto. Sempre votava no pt, hoje não voto. Não questiono a posição de quem vota, é opção, faz parte da democracia. Uns votam conscientes, outros são levados, outros são beneficiados, outros são aproveitadores, etc. O que digo é que a política petista para a educação e saúde terá que melhorar e muito para que eu possa repensar minha posição. Hoje quero uma terceira opção. Ta melhor para alguns? Sim. Mas a educação pública está um caos, não é só em Minas, trabalho no estado do Rio também, já trabalhei no estado de São Paulo, tudo muito igual, aluno é número: “tantos alunos concluíram o Ensino Médio, tantos alunos matriculados, tantos alunos com idade e série corretas”, qualidade? Ninguém fala, avaliação de desempenho dos professores? Piada, valorização do profissional da educação? KKK, greve de 112 dias? Não abalou nem um pouco os governos, inclusive nesse momento estão em greve professores de vários estados e municípios. Piso salarial? Não há vontade política. Federalização da educação? Utopia, educação não dá lucro para os de cima, pensam eles.
    O que eu quero? “Se podes ser melhor que és, é evidente que ainda não és tão bom como deves” (Santo Agostinho). Tenho que melhorar! Um abraço, Euler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e a co participação do ipsemg,continua metendo á mão,só em maio me levaram 50 reais,me parece que estes descontos são retroativos á janeiro de 2014,descontos retroativos nós temos,mas aumento retroativo nada. o negócio,vai ser internar o mes inteiro na psiquiatria,voce paga 33 reais e fica lá o mes e não tem gasta nada.

      Excluir
    2. Anônimo de 22:21, você está querendo melhorar votando no choque de indigestão do Aécio? KKKKKKKK só rindo!

      Excluir
    3. Nunca votei, nem votarei, em psdb, não voto mais em pt, não é mais opção. Você é empregado do pt, é dirigente sindical ligado ao pt, trabalha no gabinete de algum petista, ou não sabe ler? Terceira opção para as próximas eleições, essa não mudará, será Dilma em Brasília e Pimenta em BH, infelizmente rs. Entendeu? Leu?

      Excluir
    4. "Trabalho no Rio", Legal! No mínimo é cabo eleitoral do Aécio Never. Senão saberia que a educação em MG está uma droga, justamente por não ser um gestor do PT a governar MG.

      Ou então... a terceira opção seria PSDB, PSB, ou PSTU ...PSOL?
      kkkk Faça-me rir.
      #PT #Dilma #RogérioCorreia #Pimentel
      Só não votem em quem votou contra a educação, por favor.

      Excluir
    5. Quem não votar no PT esta votando automaticamente no Aécio, eu até pensei em votar no candidato onde a Marina é vice, mas percebi que se votar nele, irei dar força pro Aécio, e isso NUNCA. Então continuo votando no PT.

      Excluir
  11. como nos 3 primeiros meses do ano,o ipsemg não descontou a co participação,acumulou, e agora os descontos estão de lascar,como se não bastasse o desconto único,agora vem o governo meter a mão através desta nova invenção,só para empobrecer ainda mais o pobre professor.

    ResponderExcluir
  12. As férias prêmio foram liberadas. Quem está afastado da regência por tempo de serviço tem prioridade de usufruí-las em relação aos que estão na frente com mais meses para gozar?

    ResponderExcluir
  13. O contracheque deste mês não teria novidades? Cadê os atrasados? E o prêmio por produtividade? Governo maquiavélico.

    ResponderExcluir
  14. O jeito é sair do IPSEMG.Desconto demais na folha.

    ResponderExcluir
  15. Pessoal, quanto ao cheque extra, tem coisa aí. Eu tenho todos os meus extratos da conta BB e em nenhum veio o valor dos contracheques extras. Já olhei em todos os meus contracheques e também não tem nada de diferente.Muito estranho, pois saiu um em janeiro e outro em abril e nada foi depositado. Será que os gatos comeram estes também? Rumo à justiça, fazer o quê?

    ResponderExcluir
  16. Olhando agora o contracheque deste mês, este Governo FDP, está descontado INSS da Lc 100, o que deveria ter feito a sete anos atrás .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que razão o governo não continuou recolhendo a contribuição pelo INSS durante os últimos 7 anos ????? A resposta pode soar estarrecedora para nossos colegas ex lei 100, e até para o restante da categoria: " Esses 6 ou 7 anos de contribuição provavelmente estão completamente perdidos " !

      Excluir
  17. É INCRÍVEL COMO QUANDO EFETIVOU 98 MIL, GOVERNO GASTOU MILHÕES PROPAGANDA E AGORA FAZ TUDO NA CALADA SEM NINGUÉM SABER PASSA TODOS PARA INSS E NÃO FALA NADA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes tarde do que nunca, agora realmente ele ( o governo) está fazendo a coisa certa.
      Tenho uma colega que agora em junho completa 25 anos de magistério, como só pode pedir aposentadoria é quem adquiriu o tempo até 1º de abril/14, ela ficou em um beco sem saída, não consegue aposentar pelo estado, foi ao INSS, e foi informada que também não pode aposentar por ele, pois não contribuiu.
      Isso sim é terrível, quanta frustração. QUEM SABE AGORA TENDO A CONTRIBUIÇÃO TRANSFERIDA PARA ONDE SEMPRE DEVERIA TER SIDO, ELA CONSIGA APOSENTAR.

      Excluir
  18. Ótimo texto, brilhante e esclarecedor! Euler, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  19. como não desconta do judiciario,da polícia,do MP, do legislativo, os ordinários acabam descontando dos mais fracos,professores e demais profissionais da educação,Robin Hood,as avessas, tira dos pobres,dá para os ricos.

    ResponderExcluir
  20. Mais um motivo para todos pararmos e exigirmos resposta do governo.
    Desconta o INSS agora dos LC100 e como fica os sete anos anteriores.
    Responda governador???Se vc não parar e exigir resposta duvido que terá.
    Amanhã a sapona ta no rádio e diz: Tudo no controle,os profs,,estão todos
    sastifeitos.Acorda povo!!!! Saia dessa hipnóse.

    ResponderExcluir
  21. Tente assistir Aécio no Roda Viva. Que nojo! Desliguei a tv.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não ligo mais TV, tenho nojo de ver político falando e prometendo abobrinhas.Quero mudar deste país.Nem professor quer lutar para melhorar.Tá difícil.

      Excluir
    2. Estão dominados. Estão dominados...

      Excluir
  22. Acabei de olhar meu nada consta no portal. Vieram os descontos de duas paralisações de abril. Com a greve virá zerado em agosto. Já estou parando de comer para economizar. A saída será os comes e bebes promocionais dos supermercados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. faça como eu principalmente á noite,coma amendoim,dá sensação de saciedade e voce gasta pouco.

      Excluir
    2. é verdade,principalmente o torrado, custa 3,50, o pacote,voce vai mastigando,e de repente pega no sono,e é rico em fibras, igual a canjiquinha que comemos na escola.

      Excluir
  23. Estou desanimada com a falta de interesse da categoria em lutar por seus direitos. Tem uma greve deflagrada e simplesmente, a maioria dos profissionais preferem reclamar a irem a luta. Não conseguiremos nada com essa apatia.

    ResponderExcluir
  24. o negócio é entrar pra sala de aula,sentar na cadeira e ficar olhando e batendo papo com os alunos, de acordo com o que se ganha.uma babá no mangabeiras,ganha 3 mil por mes pra cuidar de uma criança,e nós,professores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo das 03:18, se me permite, vou pegar uma "carona" no seu comentário para fazer algumas considerações.

      Não acho que o professor tenha que punir os alunos, deixando de lecionar, pois o aluno é tão vítima do descaso do estado com a educação pública quanto o profissional da educação.

      Ao invés disso, o correto é se organizar e lutar para conquistar os direitos de classe dos educadores. Uma greve está em curso na rede pública estadual do ensino de Minas. É a oportunidade para os educadores se mobilizarem e mostrarem aos mineiros a verdadeira cara da educação, bem diferente das propagandas.

      Uma categoria que não luta, não consegue se mobilizar e se unir, seguramente colherá derrotas o tempo todo. O fato de termos realizado aquela gigantesca greve de 2011 e de não termos infelizmente conseguido os nossos objetivos, não significa que para o resto da vida tudo estará perdido. Não.

      A vida da gente é marcada por vitórias e derrotas, mas sempre com muita luta, num caso ou no outro. O governo de Minas induziu boa parte da categoria dos educadores e se contentar com a luta individual por pequenas migalhas, e com isso abandonando o principal, que é a luta coletiva por interesses comuns da categoria.

      A luta pelo piso salarial para todos, a luta pela carreira decente para todos, a luta pelos direitos como férias-prêmio para todos, entre outros. Se as pessoas se organizassem e se unissem e se mobilizassem, a maioria dos problemas pessoais que são levantados aqui seriam conquistados para todos, sem exceção.

      Portanto, colegas, reflitam melhor sobre o presente e os destinos da Educação em Minas, e o papel importantíssimo que cada um de vocês tem a desempenhar. Cada um que decide desanimar, mas permanecendo na Educação, contribui para enfraquecer a luta coletiva. Do contrário, cada um que escolhe lutar, fortalece esta luta comum.

      Considero uma vergonha o governo de Minas não sentar-se à mesa com os grevistas, nem para ouvir o que os educadores têm para dizer. Por muito menos, a prefeitura de BH, diante da greve dos servidores, fez uma primeira proposta de reajuste de 5,56%, e depois aumentou para 7%, além do aumento do vale-refeição e não houve corte de salário em função dos dias de greve, nem na do ano passado, nem na deste ano. Claro que é preciso que haja reposição, mas sem corte de salário. Este é o patamar mínimo que todas as categorias de trabalhadores deveriam conquistar na luta.

      O primeiro passo para a retomada de um forte movimento na Educação é a categoria se reencontrar. Nas assembleias gerais e regionais, nas reuniões nas escolas, convocadas pelos profissionais para discuitirem o seu futuro - e não tem essa de diretor não autorizar. Pelo menos nas escolas que eu trabalhei, nunca pedimos autorização a diretores, apenas comunicávamos que em tal horário e tal dia haveria reunião geral dos profissionais da Educação para discutirem interesses comuns de classe.

      Então colegas, a despeito das diferenças funcionais, o importante é construir a unidade em torno de interesses comuns. Ou os professores de Minas continuarão aceitando este salário ridículo de dois mínimos a vida toda?

      De forma muito tranquila, organizada, inteligente, reúnam-se com os colegas, com o sindicato da categoria - gostem ou não da direção, pois quem faz o movimento é a base - e conquistem os seus direitos.

      Um forte abraço a todos e força na luta!

      P.S. E para não dizer que deixei passar despercebido: as babás e empregadas domésticas, entre outras profissionais, merecem ganhar até mais que R$ 3.000,00. Felizmente, o Brasil está deixando a escravidão de outras épocas, quando as profissionais do trabalho doméstico eram super exploradas. Assim como são os professores hoje. É hora de mudar isso.

      Excluir
    2. Euler, há um desânimo geral nas escolas. Os professores não veem mais sentido em ir trabalhar, em dar aula (para alunos que também não veem sentido na escola e partem para a violência), em fazer projetos, muito menos em fazer greve. Eles acabaram com a educação e a última bala foi a lei 100 com o seu desenrolar. Eles conseguiram. Parece que todos agora desejam é estar livres do fardo que se tornou a escola, atolada em relações educacionais entre mestres e alunos cada vez mais deterioradas. Uma professora disse aqui que não tinham problemas com o sexto horário em sua escola, pois colocavam funcionários barrando as portas. Quer mais desolação? Eles conseguiram, mas também não sei se havia algo antes...

      Excluir
    3. É tudo que a categoria devia ler e acatar. Eu, sinceramente, hoje tenho vergonha de falar que sou professora devido essa apatia que tomou conta dos educadores de Minas. Parece que eles estão com vergonha de irem a luta. Fui em uma manifestação ontem, e fiquei decepcionada com o n° de colegas que compareceram. Eu nunca vi nada igual em meus 32 anos de magistério.

      Excluir
    4. Os professores da rede estadual de Minas estão se deixando escravizar.

      Excluir
    5. A categoria está em frangalhos. O governo esnobou a greve afirmando várias vezes nos jornais que nem 1% paralisou. Hoje o Sindute encerrou o movimento de míseros 15 dias. O governo plantou para colher em tempos de greve ao criar as subcategorias (efetivos, efetivados, designados). Nas escolas, com a edição da lei 100 e sua derrocada, conseguiram tornar mais instável um ambiente já tumultuado por enorme abandono, insegurança, insatisfação, hostilidade e desesperança. Ao menos acabou, e foi catártico ver os ministros do STF os humilharem, um deles afirmando que MG precisa de homens que respeitem a lei. Pobres professores mineiros, ainda que agonizantes, fiquemos atentos ao próximo ano. Quem puder que saia logo. Se continuarem no comando, o massacre terá novos capítulos. Mais bombas virão!

      Excluir
  25. como me disse um economista, 1,5 por cento ao mes no consignado é muito alta a taxa, se á poupança está dando 0,5 por cento, os bancos estão tendo lucros altissímos,emprestando dinheiro para os desesperados.

    ResponderExcluir
  26. Sou professora aposentada. Não confio em políticos nem em partidos.Agora o que mais me deixa chateada é ver como em nossa categoria existem profissionais que não se informam sobre seus vencimentos, culpam governo federal por falta de pagamento do piso, culpam governo estadual pela não publicação do acórdão, não viram que o pagamento do prêmio já foi informado que será paga em julho, etc, etc. Acho que precisamos ler mais, ouvir com atenção o que é publicado a respeito de leis, decisões, decretos, etc, etc para não ficar dando fora. Por favor, professores como eu, leiam, informem-se para poder escolher melhor quem nos representa. Se a categoria que deveria ser a mais intelectualizada está assim, imagino as demais. Apesar de já ter encontrado motoristas de táxi mais bem informados, diaristas, etc. Brasil, o país dos que não conhecem seus direitos e ficam falando abobrinhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí nos deparamos com um deputado estadual que na ALMG declara que o professor da rede estadual de Minas é incompetente.

      Excluir
    2. Concordo plenamente com vc Maria Helena, sou ATB e tem professores que não sabe nada a respeito dos seus direitos e deveres. E tem outra a ética está ficando de lado, tem cada comentário neste blog usando palavrões,apelidos .... provavelmente são servidores da EDUCAÇÃO.

      Excluir
    3. quem será este imbecil? pois na ALMG, o que mais tem são idiotas,brincando de deputados.

      Excluir
    4. por que os ex efetivados estão sendo mandados para a pericia do inss?

      Excluir
    5. qualquer greve teria exito se 90 por cento da categoria parasse pra valer.

      Excluir
    6. devem ser farmaceuticos,dentistas,enfermeiros,advogados,etc,etc, os famosos bicudos da educação.

      Excluir
  27. O salário da Polícia Federal será aumentado em 15% para não fazerem greve na copa.E o nosso?????????????/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será também aumentado quando a categoria tiver coragem de lutar por seus direitos.

      Excluir
    2. Quem não luta não conquista.

      Excluir
  28. Gente, realmente o cheque extra de janeiro foi pago em 22 de janeiro.Só que tem outro com data de abril.E aí? Quando será???

    ResponderExcluir
  29. EXTRA! EXTRA!
    Nasce em GV proposta de luta para os Educadores de MG.

    Os servidores ganham mal para exercerem suas funções e ainda trabalham de graça quando participam de colegiados escolares e Comissões de avaliação de desempenho, licitações e caixa escolares.
    Proposta: Condição para continuarem em tais comissões: melhoria do salário da categoria.
    No entanto. para que a proposta tenha êxito, faz-se necessário que o Sind Ute trabalhe, antes, toda a categoria.

    ResponderExcluir
  30. CAROS COLEGAS CONCURSADOS,
    VAMOS ENTRAR COM MANDADO DE SEGURANÇA PARA EXIGIR O NOSSO DIREITO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOCÊ FOI APROVADO DENTRO DAS VAGAS? SE FOI CORRE ATRÁS. CASO CONTRÁRIO VAI PERDER O SEU TEMPO. CLASSIFICAÇÃO NÃO DÁ DIREITO A POSSE. VAMOS TORCER PARA O CONCURSO SE PRORROGADO

      Excluir
  31. Gente o acórdão do Acre ainda não saiu e o povinho de MG conversando fiado na Central do cidadão do STF cobrando o acórdão MG. Inteligentes os acórdão seguem a ordem de julgamento . Tem que publicar todos os Acórdãos das Adins antes do de MG . Ou povo ridículo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o que acontece se o acórdão não foi publicado? respondam, por favor.

      Excluir
    2. Querido anônimo, a ADI DO ACRE não era em RITO SUMÁRIO de cinco dias como a de MINAS GERAIS. E não tem nenhuma possibilidade de mudar em nada o JULGAMENTO JÁ PROFERIDO.

      Excluir
    3. Não seria "Ô POVO RIDÍCULO".Você se enganou. "OU" Seria escolha "OU ISTO OU AQUILO".

      Excluir
  32. Estou percebendo uma apatia muito nesta greve. Na minha escola parou eu e mais cinco professores. Na verdade, todos temem o corte de ponto. Fico desiludido com a educação, pois os professores parecem não querer lutar mais. Enfrentamos péssimas condições de trabalho, baixos salários, salas superlotadas, indisciplina em sala de aula, problemas com a direção, mas todos estão apáticos. Desse jeito não dá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Estado está na palma das mãos dos tucanos.

      Excluir
  33. Este desgoverno do psdb/bosta desgovernado ladeira abaixo é um horror. Mata professor de fome enquanto deixa a elite mamar nas tetas do governo de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  34. HA, HA, HA ,HA, HA, HA, HA, HA, Vocês não viram o nariz de pinóquio contando mais uma mentira. Morri de rir. Só rindo mesmo. Aquele nariz gosta é do pó. HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA. E dizer que nunca cheirou! Piada do dia. Sai fora nariz asqueroso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto não é um nariz, é um aspirador de pó.

      Excluir
  35. Euler, tu esqueceste do quarto para se tirar uma boa soneca, adormecer o gigante que está dentro de nós por algumas horas, ou seja, o descanso do guerreiro. Mudando de assunto, o modo de operar dos tucanos para favorecer Aecim é se utilizar da mídia global e seus repórteres para assim como da revista Veja e colunistas de plantão às vésperas de uma eleição convocar uma CPI contra mais um escândalo do PT, assim vão com a intenção de minar o partido, a PETROBRAS e a presidente Dilma favorecendo o candidato Aécio Neves. A pretexto disto o jornal O TEMPO publicou no dia 03/06/14 uma reportagem na qual foi contratado um instituto de pesquisa (DATA TEMPO) que publicou que publicou três situações sendo que em duas haveria o segundo turno entre Aecim e Dilma sempre favorecendo o primeiro. O outro passo da mídia, principalmente em Minas visto que Aecim é proveniente daqui encontra respaldo no mês de junho (mês da copa do mundo), é incentivar ao máximo as manifestações para que haja repercussão internacional, as mídias darão atenção particular a essas manifestações, pode-se notar que alguns comentaristas esportivos do SBT por exemplo capitaneados por deputados que já foram desportistas e que são favoráveis aos tucanos em Minas declaram abertamente em seus programas os candidatos em que irão votar e o repúdio à copa. É importante a atuação dos movimentos sociais nos protestos para inibirem a ação dos manifestantes contra a presidente Dilma se misturando e confundindo-se entre os demais abafando o processo ou canalizando os protestos para os verdadeiros representantes do povo na esfera federal (câmara dos deputados e senado).

    ResponderExcluir
  36. Quem tem direito às férias prêmio? Alguém leva vantagem ou quem tem mais quantidade tem preferência? Quem está afastado da docência por tempo de serviço não tem prioridade?

    ResponderExcluir
  37. Leiam e assine.
    Importante divulgar.

    https://secure.avaaz.org/po/petition/Deputados_Estaduais_e_Deputados_Federais_Intercedam_pelos_efetivados_da_Lei_100_1/?cXdKEhb

    ResponderExcluir
  38. e os 10 por cento do pib,anunciado para a educação,será também a nossa redenção?,será que chegou a vez de nós professores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com certeza,uma gorda fatia será destinada á nós,prezado colega.

      Excluir
    2. joão leite,meu antigo colega no uni-bh,em que tu te transformou,heim,o que o poder faz com as pessoas,e eu que acreditava em tu.Que decepção.

      Excluir
  39. o primeiro compromisso de minas deveria ser com a educação,e também com a liberdade como dizia o ex quase presidente destrancando neves.

    ResponderExcluir
  40. BOMBA! BOMBA!



    Educadores de GV sugestionam mais uma arma de luta:
    caso o Governo não negocie com a categoria,

    .













    O Sind Ute deverá desenvolver um trabalho para ninguém aceitar
    se candidatar para diretor nem vice. Caso alguém se candidate, os servidores Não deverão comparecer para votar.

    ResponderExcluir
  41. minas não merece os professores de VERDADE que tem. terra de guimarães rosa e de drummond, mas também gerou trancado neves,aécio,anastasia... é melhor parar por aqui.

    ResponderExcluir
  42. Impressionannnnnnnnnnte!!!!!!!
    Mandei mensagem para a SEPLAG perguntando sobre o contracheque extra de 04/2014, vejam a resposta:

    Encerrada - Não avaliada

    Por que não avaliada??? Engraçado que o contracheque foi gerado e eles não tem resposta. Será que na justiça resolve?

    ResponderExcluir
  43. Cadê o depósito do contracheque extra de abril?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tiraram do sistema o contracheque extra de abril.Como eu não sou boba, imprimi o meu e já conversei com meu advogado.Vamos em frente.

      Excluir
  44. Gente me ajuda ai. No contra cheque da minha colega ex lei 100, foi descontado R$ 69,00 de IPSENG e R$199,00 de INSS. Alguém teve essa situação de dois descontos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza os 199 são para a aposentadoria, já os 69 pode ser da tal cooparticipacão.

      Excluir
  45. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

    ResponderExcluir
  46. Política
    Câmara conclui votação do PNE e texto segue à sanção presidencial

    03/06/2014 21h31Brasília
    Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil Edição: Stênio Ribeiro
    A Câmara dos Deputados concluiu hoje (3) a votação dos destaques do Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado na semana passada. O plenário rejeitou os destaques que questionavam artigo relacionado ao financiamento da educação e decidiu que as instituições privadas serão beneficiadas pelo aumento gradativo da participação da educação pública, nos próximos dez anos, até alcançar o equivalente a 10% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas e bens produzidos no país). O texto agora segue para sanção presidencial.

    O PNE estabelece 20 metas a serem cumpridas nos próximos dez anos. Entre as diretrizes, estão a erradicação do analfabetismo; o aumento de vagas em creches, no ensino médio, no ensino profissionalizante e nas universidades públicas; a universalização do atendimento escolar para crianças de 4 a 5 anos; e a oferta de ensino em tempo integral para, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica.

    Segundo o plano, o investimento em educação crescerá paulatinamente até 2024, atingindo o equivalente a 10% do PIB ao ano — quase o dobro do praticado atualmente (5,3%). Em 2019, no quinto ano de vigência do plano, o valor já deve estar em 7%.

    Após votar o texto-base com quatro anos de atraso, a votação dos destaques foi o primeiro item na pauta do chamado esforço concentrado que os deputados anunciaram para esta semana.

    Pelo texto aprovado, os recursos previstos no PNE também poderão ser utilizados no Programa Universidade para Todos (ProUni), que dá isenção fiscal a escolas e faculdades privadas que concedem bolsas de estudo; bem como no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e no Ciência Sem Fronteiras.(...)

    ResponderExcluir
  47. (...)
    Saiba Mais
    Plano nacional vai revolucionar educação do país, diz relator
    O líder do PDT, deputado Vieira da Cunha (RS), disse que a aprovação do texto, com os incentivos, distorce a meta de 10% do PIB para educação pública em 2024. “Permitir o uso desse dinheiro para isenções fiscais, bolsas de estudo e subsídios em financiamento é inadmissível, é retroceder em relação ao que avançamos”, disse.

    A retirada foi endossada pelo presidente da Comissão de Educação da Câmara, deputado Glauber Braga (PSB-RJ). Ele argumentou que os programas “podem até ser ampliados, mas defendemos que os 10% sejam investidos em educação pública. Só desse jeito a gente vai garantir possibilidade concreta de uma ampliação de oferta e qualidade da educação”.

    O relator do PNE, deputado Ângelo Vanhoni (PT-PR), minimizou as críticas. Segundo Vanhoni, o impacto orçamentário do Fies e do Prouni na meta de 10% do PIB é minimo. “Muito bom que foi aprovado. Os recursos são muito pequenos e estão ajudando no processo educacional brasileiro. Em dez anos esses programas colocaram perto de 2 milhões e 200 mil jovens nas universidades brasileiras,” argumentou.

    Os deputados rejeitaram outro destaque e mantiveram no texto do PNE a obrigatoriedade de a União complementar recursos de estados e municípios, se estes não investirem o suficiente para cumprir padrões de qualidade, determinados no Custo Aluno Qualidade (CAQ). De acordo com Vanhoni, o governo e o congresso terão até dois anos para regulamentar a medida.

    "Não existe valor estimado ainda porque o CAQ é uma determinação do PNE, o governo federal e o Congresso terão dois anos para formatar esse custo em uma legislação, e a partir daí é que teremos a dimensão dos recursos necessários à União para complementar o município ou estado que não atingir o patamar do ponto de vista financeiro", disse. "Isso inclui o custo de construção da escola, da merenda escolar, da biblioteca, do material didático, do espaço de prática desportiva e outros", complementou.

    Após ser sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, estados e municípios terão prazo de um ano para elaborar seus respectivos planos de educação, tendo como base o texto federal.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-06/camara-conclui-votacao-do-pne-com-prouni-e-fies-nos-10-do-pib

    ResponderExcluir

  48. http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-06/camara-conclui-votacao-do-pne-com-prouni-e-fies-nos-10-do-pib

    ResponderExcluir
  49. na copa todo mundo tenta, mas só a Alemanha vai ser penta, o brasil sai na primeira fase,e aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk a Alemanhã é tri: 1954, 1974 e 1990, portanto, penta é conta de doido(a) !!! No máximo é tetra, assim como a Itália que, está sim, pode ser penta.


      Excluir
    2. desculpe,troquei a pizza, pelo chucrute kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. como diria o hexa campeão do humor,Costinha:TAIS BRINCANDO??

      Excluir
    4. o brasil vai perder todos os jogos da primeira fase por 1x0.

      Excluir
  50. "É importante esclarecer que em outubro do ano passado houve aumento salarial de 5% para todos servidores que integram a carreira da educação. Minas Gerais paga, desde 2011, um valor superior ao estabelecido pelo Ministério da Educação. Atualmente, o salário inicial de um professor com licenciatura plena em Minas Gerais é 42,93% superior ao piso nacional estabelecido pelo MEC. Na rede estadual de Minas Gerais o salário inicial do professor com licenciatura plena é de R$1.455,30 para uma jornada de 24 horas semanais. O piso nacional para 40 horas semanais é de R$1.697,39. Além disso, é importante destacar que o Governo de Minas sempre se manteve aberto ao diálogo com todas as entidades representativas dos servidores da Educação e com a categoria. Desde o início deste ano, já foram realizadas três reuniões do Comitê de Negociação Sindical (Cones), encontros periódicos que contam com a participação do Sind-UTE/MG. (25/02, 25/03, 23/04). A próxima reunião está agendada para o dia 27 de maio", prossegue.

    Ainda na nota, a Secretaria de Educação garantiu que antecipou de janeiro de 2016 para janeiro de 2014 a concessão do benefício de progressão da carreira dos profissionais de educação. Com a contratação de novos professores, o Governo informou que realizou o maior concurso da última década para a rede estadual de ensino. "Foram abertas 21.377 vagas, sendo 13.993 para cargos de professores e as demais para cargos administrativos. As nomeações desse concurso estão ocorrendo normalmente, tanto que já foram nomeados os aprovados para quase 80% do número de vagas. Foram 16.771 nomeações até o momento, 11.356 deles para cargos de professores e 5.415 para cargos administrativos".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

      Excluir
    2. OS PROFESSORES NÃO PODEM VOTAR EM PT. ESTE PARTIDO QUEBROU O BRASIL. FORA PT

      Excluir
  51. Gente, quem passou no concurso e ainda não tomou posse precisa urgente entrar na justiça e tomar providências. Precisa unir e agir, pois dia 09/06/14, deputados do Acre estarão em Minas para reunir com deputados daqui, eles vão intercederem junto aos deputados federais para votarem a PEC 54, imaginem vocês estabilizarem os ex-efetivados, é coisa demais viu, esse é o país do jeitinho mesmo. Quem estudou, fez o concurso e passou, dentro das leis do país para ingressarem num serviço público estão jogados de escanteio, os deputados não intercedem por eles. Dia 9 de junho, vamos a Assembléia na reunião pedi aos deputados que intercedam por nós, concursados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os ex-efetivados que foram aprovados nos concursos anteriores e não foram empossados e sim efetivados. Pensa mesmo só no seu umbigo hem colega. Maldade pura, oh classe...

      Excluir
    2. A PEC 54/99 SÓ BENEFICIARÁ QUE ENTROU NO ESTADO ANTES DA CONSTITUIÇÃO E AINDA NÃO SE EXIGIA CONCURSO. FICA LIGADA. ESTAS PESSOAS TEM MAIS DE 20 ANOS DE ESTADO. NÃO SEJA RIDÍCULA.

      Excluir
    3. RIDÍCULA, A PEC BENEFICIA QUEM ENTROU NO ESTADO ANTES DE 83 E PASSOU A EXIGIR CONCURSO DEPOIS DE 88. PARA DAR VEXAME. ESQUECE DOS EFETIVADOS E FICA NA SUA.

      Excluir
    4. QUEM PASSOU DENTRO DAS VAGAS ESTÃO GARANTIDOS ,MAS QUE FICOU DEPOIS O ESTADO NOMEIA SE QUISER. É O MEU CASO. MEU ADVOGADO DISSE QUE O ESTADO NÃO TEM OBRIGAÇÃO COMIGO.

      Excluir
    5. Minha amiga,se você só ficou classificada não te direito a exigir posse só se ficou entre as vagas

      Excluir
    6. Vai ,se você estiver dentro das vagas. Ser classificado não garante direito. Consulte um advogado . Foi o que fiz.

      Excluir
    7. Aos anônimos 20: 46 e 20:49 acima olha estou na minha mesma e nem sendo ridícula, portanto tenho 24 anos de trabalho.Respeito ao próximo é bom, pelo jeito vc está começando, no estado vc vai se acostumar.

      Excluir
  52. Dá pra ser feliz com nosso salário?
    Juízes, se for aprovado e será, tenho certeza, vão receber auxílio moradia de 6000 reais,auxílio alimentação 700 reais e auxílio livro de 72000 ao ano.
    Precisam disso? Nós temos que pagar nossas despesas com nosso baixo salário e eles ganhando extras. Difícil.Quem ligou na Itatiaia hoje, ouviu esta notícia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PAREM DE OUVIR ESSA IMUNDICE.

      Excluir
  53. pior do que os parlamentares, só quem vota neles,infelizmente.

    ResponderExcluir
  54. Estes vídeos mostram como funcionam os meios de comunicação em Minas: http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/06/05/o-submundo-do-arrocho-e-da-irma/

    ResponderExcluir
  55. será que o professor vai ficar de fora dessa







    será que o professor vai ficar de fora desses 10 por cento?tais brincando.


    ResponderExcluir
  56. será que daqui á 50 anos,teremos de repetir Drummond,e dizer que o tempo presente não chegou de completa justiça?

    ResponderExcluir
  57. Alguém acima disse que foram liberadas as férias-prêmio.Isso é verdade?

    ResponderExcluir
  58. Agora, além de ter a melhor educação do país, MG tem a melhor saúde da região sudeste.Eh! Minas Gerais, quem dera que fosse verdade!
    Está na propaganda, e o povo acredita.

    ResponderExcluir
  59. aqui em neves,um professor,passou no concurso da prefeitura,mas preferiu não tomar posse,confiou e dançou com as promessas do quinteto AAAAA,PERMANECENDO NA LEI 100,NÃO FOI POR FALTA DE AVISÁ-LO.

    ResponderExcluir
  60. Digamos de passagem, que deveriamos apoiar a pec54/1999 - Pensem, não tem nada a ver com lei 100 - que beneficiou pessoas com pouco tempo de serviço público, meus amigos, esta pec 54, pensem , solucionará problema de pessoas que entraram no serviço público antes de 1988, muitos estão com mais de 28 anos no Serviço Público, realmente, existiam muitos concursos internos e poucos abertos...O número de servidores que a lei alcançará é muito pequeno, e a maioria não esta na Educação, não deve chegar hoje, aos 8 mil, esquecidos pelo Estado. Tenhamos também um bom senso de Justiça!

    ResponderExcluir
  61. Educadores mineiros em estado de greve

    A categoria mantém a ocupação do prédio da SRE Metropolitana A, em BH



    Trabalhadores em educação da rede estadual de ensino suspenderam a greve, iniciada dia 21 de maio, pela abertura de negociação com o governo. A decisão foi tomada em Assembleia Estadual, realizada pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), na tarde dessa quarta-feira, dia 4 de junho, com a participação de cerca de 1.500 educadores, no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).



    O retorno as aulas será no dia 6 de junho. Os educadores vão manter estado de greve para acompanhar os resultados da reunião com o governo, que foi agendada para o dia 11 de junho. A suspensão da greve preserva o período de recesso da categoria, que começa na próxima semana em função da Copa do Mundo.



    Dentro das ações do estado de greve, a categoria votou a continuidade da ocupação da Superintendência Regional de Ensino (SRE) Metropolitana A, iniciada no dia 2 de junho e a vigília no dia da reunião com o governo do Estado, além da retomada do movimento após o período de recesso.



    O agendamento da reunião foi fruto de pressão dos educadores que paralisaram nessa quarta-feira a MG 010, nos dois sentidos, na altura da Cidade Administrativa, por cinco horas e meia – de 9h às 14h30 e de outros atos realizados como o escracho da Secretaria da Educação, manifestações de rua e a ocupação da SRE Metropolitana A. As ações possibilitaram uma cobertura dos meios de comunicação, o que deu visibilidade ao movimento.



    Uma comissão de deputados estaduais, composta por Pompilio Canavez, Tadeu Leite, Rogério Correia e Adalclever, ajudou na mediação com o Governo do estado. Durante a manhã dessa quarta-feira, os deputados do Bloco Minas sem Censura obstruíram as votações na Assembleia Legislativa para pressionarem o governo por abertura de negociação.



    Os educadores denunciaram a despreparo da Polícia Militar (PM), que agrediu um professor durante a manifestação na Rodovia MG 10. O coordenador do Sind-UTE Subsede Diamantina, Fabrício Fraga, foi atingido por spray de pimenta. “Este episódio nos indigna. A greve e a manifestação são instrumentos garantidos pela Constituição e a presença da PM em manifestações é para acompanhar e manter a segurança e não agredir os trabalhadores”, afirmou a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira.
    ACORDEM COLEGAS, COORDENAÇÃO, SOZINHA, NÃO FAZ GREVE. OU A CATEGORIA ADERE, OU A VACA VAI POR BREJO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JÁ TÁ ATOLADA!

      Excluir
    2. Se os professores perderem este momento para fazer uma greve forte, só daqui a 4 anos e aí os bancos vão lucrar.Salário não dá e aí correm para os empréstimos.Sufoooooooooooco.

      Excluir
  62. Caro colega, do comentário de 05/06, às 17:53, João Leite é uma "pessoa" deplorável, ridículo, aquela voz dele me irrita, outro que me irrita com o cinismo é Duarte Bechir. Até o Sargento Rodrigues que eu tinha em boas linhas, estou indignada com as suas declarações. Tudo gira em torno de se reelegerem.De olho neles minha gente.

    ResponderExcluir
  63. Já observaram que o Governo publica as aposentadorias com data retroativa?
    Tem gente que já se aposentou, segundo o governo, em 2008 e ainda não recebeu seus benefícios... Férias - prêmio em especie, por exemplo... Isso pode Sind Ute? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para receber os resíduos, depois de publicada a aposentadoria tem que ir até a superintendência e protocolar o pedido. Senão não recebe.

      Excluir
  64. de tanto ver a globo o brasileiro ficou bobo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, mas aqui em casa não vemos a grobo há mais de 3 anos, kkkkkkkkkkkkkkkk...

      Excluir
    2. Nós também estamos deixando de ser bobos.

      kkkkkkkkk!...

      Excluir
    3. Assistir ¨GROBO¨e ajudar estes apresentadores a ganhar fortuna? Quem não viu, então leia: Faustão ganha 4 milhões, Ruck mais de 1 milhão, só não falaram da Angélica, Eliana uns 600 mil e Ratinho também.

      Excluir
  65. Alguém recebeu o cheque extra de abril???????? O de janeiro eu recebi, mas o de abril, estou esperando.Se não receber vou procurar um advogado.Se publicaram o contracheque tem mais é que pagar.Já o imprimi e xeroquei, uma cópia para mim e outra para o ad.

    ResponderExcluir
  66. Saudades da época em que este blog nos trazia esperanças de dias melhores. Me deixei iludir com a última greve, pensava mesmo que a categoria teria algum ganho. Hoje em dia perdi completamente a a esperança de que o sindicato consiga algum ganho para nossa sofrida profissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

      Excluir
    2. O erro já esta cometido , o governo pediu um tempo e novamente foi dado vai cair na mesma tentação de 2011 onde tudo estava pronto e foi entregue de mãos beijada para o governo que até hoje não pagou o PISO, cloro que vai enrolar .Isso é golpe.E ela acreditou!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    3. Ela não acreditou. Mas é impossível manter uma greve sem adesão da categoria. Coordenação sozinha não faz greve. A categoria é que precisa acreditar mais em sua força e ter coragem de ir à luta.

      Excluir
    4. Fato! Até mesmo o blog "esfriou" e não é pelo Euler não, mas pela própria dinâmica do "sistema" e acho que seria uma tendência natural de quem batalha, batalha, batalha e é vencido pelo cansaço. Hoje em dia venho aqui no blog em busca de informações que são mais confiáveis que no restante da mídia. Pelo menos isso.

      Excluir
    5. O sindicato sem a categoria unida não é nada. E quem dividiu deliberadamente a categoria em subcategorias (efetivos, efetivados e designados) foi o governo. O sindicato não é o inimigo! Quem minou a classe foi o governo para engessar a folha de pagamento da educação e enxugar a máquina pública. Permitem que qualquer profissional seja professor nas escolas (efetivados e designados) o que impede a convergência de interesses dos docentes, além de desrespeitar a lei que manda as vagas serem preenchidas por licenciados em nível superior.

      Excluir
    6. Boa observação, anônimo do dia 07 de junho de 2014.

      Muitos professores da educação do Estado de Minas Gerais desconhecem esse manejo do estado, e, além de ficarem como reféns da situação colocam todos os outros setores da educação do estado em frangalhos.

      Excluir
    7. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

      Excluir

  67. http://www.diariodocentrodomundo.com.br/as-duvidas-mais-frequentes-e-suas-respostas-sobre-o-caso-da-apreensao-de-po-no-helicoptero-dos-perrellas/

    ResponderExcluir
  68. Conheça a lei de FHC que proibiu a construção de escolas técnicas federais! - por Marcos Doniseti!
    Conheça a lei de FHC que proibiu a construção de escolas técnicas federais! - por Marcos Doniseti!

    Governo Lula construiu 214 escolas técnicas federais por todo o Brasil. Enquanto isso, o governo FHC proibiu a construção das mesmas.

    Muito se comentou, durante anos, nas redes sociais e na Internet, que o governo FHC teria assinado uma lei que proibia o governo federal de construir novas escolas técnicas federais.

    Pois saibam que isso é a mais pura verdade.

    Encontrei rapidamente (através do Google, é claro) o artigo desta lei (de número 9.649, de 27 de Maio de 1998) que trata dessa proibição e o reproduzo logo abaixo:

    Art. 47. O art. 3o da Lei no 8.948, de 8 de dezembro de 1994, passa a vigorar acrescido dos seguintes parágrafos:

    "§ 5o A expansão da oferta de educação profissional, mediante a criação de novas unidades de ensino por parte da União, somente poderá ocorrer em parceria com Estados, Municípios, Distrito Federal, setor produtivo ou organizações não-governamentais, que serão responsáveis pela manutenção e gestão dos novos estabelecimentos de ensino.
    § 6o (VETADO)
    § 7o É a União autorizada a realizar investimentos em obras e equipamentos, mediante repasses financeiros para a execução de projetos a serem realizados em consonância ao disposto no parágrafo anterior, obrigando-se o beneficiário a prestar contas dos valores recebidos e, caso seja modificada a finalidade para a qual se destinarem tais recursos, deles ressarcirá a União, em sua integralidade, com os acréscimos legais, sem prejuízo das sanções penais e administrativas cabíveis.
    § 8o O Poder Executivo regulamentará a aplicação do disposto no § 5o nos casos das escolas técnicas e agrotécnicas federais que não tenham sido implantadas até 17 de março de 1997."

    Link:

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9649orig.htm

    O conteúdo da lei assinada por FHC é claro: O governo federal somente poderia construir novas escolas técnicas federais se o fizesse em regime de parceria. Sozinho, jamais!

    Essa foi mais uma medida que gerou imensos prejuízos ao Brasil e ao seu povo e que foi adotada pelo então presidente FHC.

    É por isso que eu digo:

    PSDB NUNCA MAIS!

    ResponderExcluir
  69. Pessoal, a informação que recebi hoje tem que ser divulgada para todos os servidores que estava na lei 100. Muitas pessoas estavam dizendo que íamos perder esse período de 7 anos que estávamos na lei. Devido essa informação procurei um advogado que me deu as informações que vou colocar abaixo, e foi comigo na Previdência Social, onde tive a confirmação do que ele havia me explicado.
    Quando o governo de Minas criou a lei 100 já foi para ele resolver um problema dele com a previdência, porque ele não repassava a contribuição que os funcionários contribuíam para a previdência então ele assumiu o pessoal para não pagar o que ele estava devendo. Hoje com mais 7 anos a divida só fez crescer e o estado não tem como pagar, ou seja perdemos todo o nosso tempo se não conseguirmos passar no próximo concurso para voltarmos para o IPSEMG. A previdência não tem como assumir funcionário do estado que não contribui com ela.
    Euler peço que nos ajude entre em contato com a Previdência para ela divulgar essas informações em meios de comunicação de maneira clara, para que os atingidos pela lei 100 entenda que a unica forma de não perder anos de serviço é passando no concurso, para voltar para o IPSEMG,mesmo que falte pouco tempo para aposentar que tem mais tempo vai perder mais se não tomar essa atitude, porque a previdência foi categórica não vão assumir funcionários que não contribuiu com ela.
    A moça que nos atendeu explicou que esse tempo que estamos contribuindo com a previdência quando formos aposentarmos pelo IPSEMG a previdência repassa esse valor.
    Ângela Maria Soares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principalmente em ano de eleição esta notícia tem que ganhar os jornais de todo o país e não apenas em Minas. Todos os servidores do estado precisam dessa informação. Então vamos divulgar a notícia e pra já. Agora eu lembro como os ex-efetivados defendiam com unhas e dentes o governo Aécio/Anastasia. Na verdade, a notícia acima, só demonstra mais uma apunhalada pelas costas daqueles que, um dia, pensavam que o governo os queria bem apenas pelo fato de dar a eles direitos iguais aos servidores efetivos...É Fernando Pimentel na cabeça gente, e rápido.

      Excluir
    2. Não precisava nem ir ao INSS para saber disso. Todo mundo sabe que o Governo de Minas não pagou INSS dos ex-efetivados. E só uma correção, nós não contribuímos para o IPSEMG para aposentar existem dois fundos: FUNPIP e FUNPEMG este último é para os que ingressaram após 2002.

      Excluir
    3. O INSS lhe informou o óbvio! Quando alguém passa num concurso, o INSS repassa à previdência específica do órgão público o que o aprovado pagou antes da posse. No caso contrário, o órgão público tem que transferir a contribuição ao INSS. É o caso dos ex-efetivados. O Ipsemg tem que repassar a contribuição, ou não serão contabilizados os sete anos.

      Excluir
  70. http://lindomarpadilha.blogspot.com.br/

    Decreto 8.243/14 e o leito de Procrusto: representação, participação social e democracia no Brasil

    ResponderExcluir
  71. O professor é o cabo eleitoral mais importante numa eleição. Vamos companheiros professores aplicar esta força que temos e derrotar os candidatos do PSDB. São 12 anos de massacre deste maldito governo contra a nossa categoria, poderíamos hoje estar numa situação financeira muito boa.

    ResponderExcluir
  72. Acessei o Portal do Servidor para fazer a conferência do meu último contracheque e surpresa constatei uma folha EXTRA, olhei rapidamente e saí. Resolvi acessar novamente para conferir data do pagamento e outra surpresa, o contracheque desapareceu. Acessei outras vezes e nada. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? É BRINCADEIRA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS PROFESSORES JAMAIS DEVERIAM VOTAR NO PSDB.

      Excluir
    2. Não podemos confiar neste governo.Meu cheque extra de abril já está imprimido e o meu extrato também.Vou levar os dois para um advogado. Quero meu dinheiro.Se gerou contracheque tem que gerar $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
      Professor tem que ficar esperto.

      Excluir
    3. Ao acessar o contracheque o dígito não entra e aí vem a resposta de conta inexistente
      Muito engraçado.Fazem de tudo para nos enganar.

      Excluir
  73. bh, a cidade que sufoca, também é a capital dos viadutos,aqueles que não levam nada á lugar nenhum,quanto dinheiro jogado fora ,meu deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o brasileiro precisa de moradia,não de viadutos.

      Excluir
    2. E o quebra quebra de passeios recém construídos? Quanto dinheiro jogado fora.
      O que falta é planejamento e inteligência.

      Excluir
  74. esta ex lei 100, efetivou,não professores em escolas centrais aqui de bh, lúcio dos santos,flávio do santos,olegário maciel,francisco brant, estão lotados de engenheiros,farmaceuticos, advogados, enfermeiros,é de doer,só em minas mesmo, a provincia esquecida.

    ResponderExcluir
  75. Decreto 8.243/14 e o leito de Procrusto: representação, participação social e democracia no Brasil
    Israel Souza[1]

    Publicado originalmente no blog Insurgente Coletivo

    O Decreto presidencial 8.243/14, que institui a Política Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação Social (SNPS), acendeu paixões, dividiu opiniões. Em razão dele, governo e oposição travam caloroso debate, um debate que muito diz sobre o que eles entendem por “democracia” e sobre a atual conjuntura política brasileira.
    Em tese e em síntese, o decreto propõe a criação de mecanismos de participação e controle social. Pelo referido decreto, a “sociedade civil” seria “consultada” quanto aos rumos de “órgãos da administração pública federal direta e indireta”, contribuindo para “formulação, execução, monitoramento e avaliação” de programas e políticas públicas.
    Assombrada e mais que rapidamente, a oposição reagiu. No Congresso, o deputado Mendonça Filho, líder do DEM, apresentou um projeto com o intuito de suspender o decreto da presidente[2]. Para o deputado, o decreto é inconstitucional e invade a competência do Parlamento, pois a democracia se daria “por meio de seus representantes no Congresso, legitimamente eleitos”.
    Ocorre que o “sistema representativo” que temos longe está de ser democrático. Em pesquisa recente, procurou-se avaliar a confiança que a população tem nos profissionais. Entre 32 profissões[3], a que tem menos confiança da população é a dos políticos. De acordo com a pesquisa, estes senhores (e senhoras) gozam de apenas 6% da confiança dos brasileiros[4].
    Assim, é compreensível que, em outra pesquisa, 61% dos entrevistados se dissessem contra o voto obrigatório. Na mesma pesquisa, 57% afirmaram que não votariam “se tivessem essa opção”[5]. Afinal, como depositar o voto (que é confiança) naqueles em quem não confiamos?
    Ora, tomada em acepção simples, democracia quer dizer governo da maioria. Mas o que fazer quando a maioria - ou, pelo menos, parte significativa dela - nega o sistema representativo? Por este prisma, a oposição no Congresso não está defendendo a democracia, e sim um sistema antipopular e sem legitimidade. Segundo seus interesses, é razoável que temam mesmo a participação social.
    Aliás, o voto obrigatório não é um mecanismo através do qual os grupos e as classes dominantes extorquem da população a legitimidade de que tanto o sistema necessita? E considerar os votos brancos e nulos como “inválidos” não acaba por desprezar a vontade de parte significativa dos eleitores? Tal proceder não é tão antidemocrático quanto o voto obrigatório? (...)

    http://lindomarpadilha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  76. DCM
    Lula afirma que mídia promove ‘um processo de desinformação premeditado’

    Postado em 8 de junho de 2014 às 9:03 am
    Email

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira que nos próximos meses se dedicará a divulgar as conquistas de sua afilhada política e sucessora na presidência, Dilma Rousseff, que pode aspirar à reeleição em outubro, já que a maioria da população parece desconhecê-los.

    ‘Vou chamar a atenção de uma coisa que está ocorrendo neste país. Acho que, pelo tratamento que a imprensa deu ao governo, o povo brasileiro não conhece nem 30% do que o governo de Dilma fez’, afirmou Lula em um encontro de dirigentes do PT nesta sexta-feira em Porto Alegre no qual também participou Dilma.

    Em seu discurso na reunião partidária em Porto Alegre, Lula se disse impressionado com a falta de conhecimento da juventude dos avanços registrados no Brasil nos últimos 11 anos, desde que ele assumiu seu primeiro mandato, em janeiro de 2003.

    ‘Me dei conta do que está acontecendo de errado, é um processo de desinformação premeditado neste país’, disse ele ao dar a entender que a maior parte da imprensa brasileira se abstém de informar sobre as conquistas do governo.

    ResponderExcluir
  77. Não saiu nem vai sair na imprensa
    Por Instituto Lula

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou nesta sexta-feira (6) no seminário “Desenvolvimento, inovação e integração regional”, promovido pelo jornal espanhol El Pais. E apontou dados positivos sobre os avanços do pais nos últimos 11 anos, e que em geral as pessoas não conhecem, pois não tem destaque na imprensa.

    – “Somos hoje a 7ª economia do mundo, com um PIB que passou de US$ 550 bilhões em 2002 para mais de US$ 2 trilhões e 200 bilhões em 2013.”
    – “Temos hoje 370 bilhões de dólares de reservas internacionais”
    – “Apenas 9 países do G-20 conseguiram crescer acima de 2% em 2013. E o Brasil está entre eles, com uma taxa de 2,5%. Este não é um resultado desprezível, pois demonstra capacidade de resistir a uma conjuntura adversa.”
    – “Nestes quase cinco anos, enquanto 62 milhões de empregos foram destruídos ao redor do mundo, segundo a OIT, o Brasil criou 10 milhões de empregos.”
    – “Saímos de 107 bilhões de fluxo de comércio externo para 480 bilhões.”
    – “A renda média do povo brasileiro cresceu 33%. E a dos mais pobres cresceu 70%”
    – “Quantos países enfrentaram essa crise aumentando a renda e o emprego?
    – “Quantos países geraram empregos como o Brasil com sindicatos e imprensa livre?”
    – “Qual pais duplicou sua safra de grãos em 11 anos?”
    – “Qual foi o pais que duplicou a produção de automóveis em 11 anos?”

    ENERGIA E INFRA-ESTRUTURA

    – “Que pais saiu de 80 mil para 120 mil megawatts de energia e construiu 30 mil quilômetros de linha de transmissão.”
    – “Quantos países oferecem as oportunidades em projetos de infra-estrutura que oferece o Brasil?”

    EDUCAÇÃO

    – “O Brasil é o país que mais aumentou o investimento público em educação nos últimos anos, de acordo com a OCDE. O Orçamento do MEC passou de R$ 33 bilhões em 2002 para R$ 104 bilhões.
    – “Saímos de 3,5 milhões de estudantes universitários, e onze anos depois, temos mais de 7 milhões de estudantes universitários. E precisamos avançar muito mais. Por isso, aprovamos o plano nacional de educação e os 75% dos royalties do pré-sal para a educação.”
    O ex-presidente comparou a cobertura internacional do México, que tem sido muito elogiado e a do Brasil. E criticou o tratamento diferente dado aos dois países, não baseado na realidade dos números. “No México está tudo pior que o Brasil. E como eu quero que o México cresça também não estou dizendo isso porque quero o mal do México. Estou dizendo por que (o que sai na imprensa) é mentira.”

    http://blogdobepe.blogspot.com.br/2014/06/nao-saiu-nem-vai-sair-na-imprensa.html

    ResponderExcluir
  78. SESSENTA POR CENTO DO FUNCIONALISMO, É COMPOSTO POR PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO,É MUITA GENTE PRA POUCA OU QUASE NENHUMA CONQUISTA.

    ResponderExcluir
  79. domingo, 8 de junho de 2014
    Deputado tucano mente e TRE cobra multa pela mentira
    O deputado federal e presidente do PSDB de Minas Gerais, Marcus Pestana, foi condenado a pagar multa de R$ 53.205 por divulgar dados de uma pesquisa eleitoral inexistente

    O presidente estadual do PSDB em Minas Gerais, deputado federal Marcus Pestana, foi multado nesta sexta-feira (6) pela a Justiça Eleitoral. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o motivo foi a divulgação de percentuais de intenção de votos de uma pesquisa inexistente.Segundo a decisão, expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), Pestana declarou na entrevista que o ex-governador Antonio Anastasia tinha mais de 50% das intenções de voto para o cargo de senador nas eleições deste ano, sem, no entanto, citar a fonte da pesquisa.

    Ainda segundo o Tribunal, o levantamento é considerado inexistente, pois não foi registrado no sistema unificado de pesquisas do Tribunal Superior Eleitoral e do TRE.

    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir