sábado, 26 de outubro de 2013

Meritocracia para a Educação é papo furado

   Meritocracia para a Educação é papo furado. Conversa fiada de "especialistas" ou palpiteiros que nunca pisaram no chão de uma escola pública (ensino básico)

Tem sido muito comum e repetitiva a fala de "especialistas" em educação, ou mesmo jornalistas-comentaristas-palpiteiros de plantão, sobre a meritocracia como solução para os problemas da Educação. Em geral, essas pessoas nada falam sobre os baixos salários dos professores, ou sobre as péssimas condições de trabalho e baixos investimentos na Educação pública, na modalidade ensino básico. Ou quando falam em salários, dizem, cinicamente: "tudo bem que os salários são baixos, mas os professores precisam se qualificar melhor...". A própria "qualificação" dos professores e demais educadores deveria fazer parte de uma política séria de formação continuada dos profissionais da Educação. Política que não existe em Minas Gerais, ou em outras regiões do Brasil.

Contudo, o discurso recorrente dessa elite que se julga pensante, e que se atreve a falar da Educação básica sem conhecê-la de perto, é sempre o mesmo: a meritocracia seria a salvação para resolver o problema da qualidade da Educação. Papo furado. No fundo este discurso procura afastar a possibilidade de uma real política inclusiva e de qualidade para todos, que não existe no Brasil, a não ser na teoria, e substituí-la por uma política mercadológica, de competição entre os profissionais da Educação, visando dar algumas melhorias - tipo bônus ou prêmio - para alguns poucos, e manter a maioria com os baixos salários, em prejuízo do ensino como um todo.

Educação não é mercadoria, escola não é uma empresa privada (ou estatal), que precise apresentar resultados segundo as lógicas de mercado. O melhor resultado de uma escola e da Educação em geral é quando são capazes de formar pessoas, mais humanas, mais críticas, proporcionar uma formação universal, contribuindo para que estas pessoas ampliem sua visão de mundo, respeitando a diversidade de pensamento e de opinião.

Na meritocracia, escola boa é aquela que consegue bons resultados quantitativos em avaliações questionáveis, como acontece com aquelas que são feitas anualmente nas escolas públicas. Além das práticas tipo decoreba, ou treinamentos tipo vestibular, entre outras práticas - algumas até desonestas -, revela-se uma compreensão apenas formal dos conteúdos, numa visão quase empresarial, que enxerga apenas os frios resultados estatísticos: tantos alunos foram aprovados, outros tantos conseguiram nota X, o que representaria um suposto avanço em relação ao ano anterior. Ora, esta lógica desconhece os indivíduos na sua complexidade e diversidade, além dos diferentes contextos que dificultam o enquadramento em padrões de medições burocratizadas.

Uma das idiotices mais comuns, nesta linha meritocrática, é quando afirmam que é preciso remunerar melhor aos "melhores" profissionais. Tal afirmação é muito comum entre os neoliberais, que querem privatizar até as estrelas, se puderem, mas que desconhecem completamente a realidade de uma escola pública que se pretende inclusiva. Num ambiente educacional não dá para separar: este professor é bom, aquele é ruim; este merece receber um bônus extra, aquele outro não. Só pensa assim quem nada conhece acerca da realidade da Educação pública.

Na rede pública de ensino de Minas Gerais, por exemplo, só para ficarmos numa realidade mais próxima, temos cerca de 160 mil professores na ativa, espalhados por mais de 3 mil escolas, muitas delas situadas em áreas de risco, outras em regiões mais tranquilas, mas quase todas sem equipamentos adequados de trabalho - laboratórios, bibliotecas, espaços de lazer e esporte, etc. Em função dos baixos salários e da carreira destruída, boa parte das escolas não conta com o quadro completo de professores - faltam especialmente professores de Matemática, Química, Física e Biologia, mas não somente. Para completar o quadro de pessoal, admite-se a contratação precária de qualquer um, isso mesmo, qualquer um, mesmo que não seja graduado em coisa alguma. Já que a lógica dos governantes do Brasil é colocar uma pessoa tomando conta de alunos durante um período do dia, tanto faz se quem o faça seja um professor habilitado ou alguém que esteja apenas fazendo um bico.

É neste cenário desolador, de baixos salários, carreira destruída, não pagamento sequer do piso salarial profissional, coisas comuns ao estado de Minas e aos demais, que os tais "especialistas", alguns até formados em Harvard, aparecem com este papo furado de que é preciso implantar um sistema de meritocracia para que haja uma melhora na qualidade do ensino público. Digo e repito: conversa para boi dormir.

A "fórmula", se é que podemos chamar assim, para uma verdadeira solução para o problema da falta de ensino de qualidade na Educação pública básica é bem outra. E ela passa por alguns elementos que têm sido pauta das lutas dos trabalhadores de ensino público já há algumas décadas, como: a) carreira decente, que valorize os profissionais da Educação; b) política remuneratória justa e compatível com a complexidade do trabalho do magistério; c) política de formação continuada para todos (e não para alguns poucos sorteados, como acontece sempre nas redes públicas); d) democratização dos espaços escolares, tanto da gestão quanto da parte pedagógica, para que todos - professores, demais educadores, estudantes, pais de alunos - possam discutir, formular e implementar uma política pedagógica considerando as realidades nas quais estão inseridos estes sujeitos sociais. A meu ver, isto passaria necessariamente pela federalização do ensino básico, coisa que os governantes de todas as esferas - federal, estaduais e municipais -, por conveniências mil, não desejam que aconteça.

Mas, quem disse que os "especialistas" a serviço dos governos ou de empresas querem solução para os problemas da Educação básica? Quem disse que as elites dominantes querem que os filhos das famílias pobres se tornem protagonistas conscientes, não alienados das realidades que os tornam escravos desta mesma elite privilegiada? Esta elite não quer que a grande maioria pobre da população tenha pensamento crítico. Por isso, os governos que representam estas elites não querem que a Educação pública se torne uma carreira atraente. Eles não querem profissionais apaixonados pelo que fazem, que recebam salários dignos e que trabalhem em condições adequadas. Uma realidade assim faria com que os profissionais desejassem permanecer na Educação; todos pensariam em melhorar, e em se formar melhor, e em contribuir mais e mais com formação dos estudantes. Naturalmente veríamos muitos bons profissionais ingressando na carreira do magistério.

Mas, é mais fácil para os governos destruírem a Educação pública, atraindo pessoas que tratam o magistério como um bico, cumprindo apenas formalmente o papel de professor, para depois arrotarem este discurso chinfrim de que falta implantar um sistema de meritocracia que valorize melhor aos "bons". Uma lógica torpe e cínica, pois se se admite que uma maioria não está entre os "bons", como se justificar para os alunos (e seus pais) destes profissionais que estariam rotulados como "não bons"? Seria até interessante ver algum governo implantar esta meritocracia no ensino público, passando a remunerar de forma diferenciada profissionais com as mesmas atribuições e deveres - não por critérios transparentes e legítimos, como os títulos acadêmicos ou o tempo de serviço, mas pelo simples fato de que os alunos de tais professores tivessem conseguido melhores notas num dado momento. Seguramente os pais seriam incentivados a ingressar na Justiça contra estes governantes, a exigir que seus filhos fossem matriculados nas turmas que tivessem como professores apenas os "bons". Já imaginaram que situação?

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!


                             ***

130 comentários:

  1. Parabéns!
    Você está mostrando com palavras, a realidade da EDUCAÇÃO em MINAS GERAIS, como se tivesse registrado com fotos.

    ResponderExcluir
  2. e pra completar...
    http://www.sargentorodrigues.com.br/index.php/noticias-gerais/759-antonio-anastasia-fala-sobre-o-pagamento-do-13-salario-e-do-premio-produtividade
    Isto mesmo, "14° salário" que não passa de R$300,00 só no final do 1° trimestre de 2014. Tucanalha$$$.

    ResponderExcluir
  3. Euler, você se superou na sua síntese sobre a educação em Minas e no Brasil. Nossos governantes estão querendo resultados numéricos como se a educação fosse mensurável. Chega esse pessoal do PIP nas escolas exigindo num curto 3º bimestre, resultado da avaliação do PAAE como se essa planilhas, tabelas, dados, gráficos... fossem melhorar a qualidade da educação. Ao mesmo tempo que temos que recuperar todos os alunos, para que todos passem de ano. Tudo mentira. Que educação é essa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O governo não quer que o povo tenha conhecimento.Passar os que estão nas escolas para dar lugar para os que estão vindo, assim evita de gastar com construção de mais escolas.Êta Minas Gerais! Só DEUS pra fazer o COISA enxergar o óbvio.

      Excluir
    2. Para que construir escolas se o negócio da hora é cadeia parceria público privada? Só abaixar a idade criminal para 14 anos e aumentar bastante o número de presidiários para dar mais lucro. Cada preso a dois mil e novecentos reais, policiais não precisa de cursos todo dia, rende muito mais ao Estado que esse mundo de professores a salário do jeito que querem e o custo aluno a menos que 50 reais ao mês. Só burro que vai investir nessa lorota de educação... Presidiário dá mais lucro!

      Excluir
    3. HIPOCRISIA ABSOLUTAMENTE LÍMPIDA E PURA.

      Excluir
  4. Boa resposta, Euler. É uma pena não ver este texto na VEJA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for na veja ,eu não vejo.

      Excluir
  5. Coitadinho, que dó , ele acha que está fazendo um enorme favor.Esses políticos brasileiros pensam que o povo é mesmo quem deve ser sacrificado para as festas que eles fazem .Tudo nesse país é o povo quem paga e aqui nesse país das Gerais é ainda pior.Esse crápula desse governadorzinho acha que o educador deve mesmo , se quiser, espera a boa vontade dele.Dinheiro para a copa e afins tem de sobra.Não vejo o momento em que eu verei o resultado das próximas eleições nessa terra das gerais.Estou sonhando com esse momento.Eles que se preparem.Outra coisa, a BBc de Londres está sempre falando do Brasil .Estão falando da selvageria desenfreada nas ruas .Falaram que existe até uma ameaça do PCC de SP para a copa do mundo.Oh povinho medíocre esses políticos.E nós temos que continuar esperando quando eles quiserem nos pagar o que nós temos direito.Coitadinhos dos políticos.São dignos de dó.Ladrões declarados.Não existe um que salve.

    ResponderExcluir
  6. Tenho um colega efetivo, trabalha área de exatas com o conteúdo de física, por sinal ,ótimo profissional. Saiu de férias prêmio e não retornará, pois passou num concurso federal e já está em Brasília, participando do treinamento para assumir seu novo e rendoso cargo. Isso está acontecendo com muitos profissionais que já não acreditam em melhorias na educação. É uma pena....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns para ele, se houver oportunidades não percam.

      Excluir
    2. É exatamente isso que estou fazendo, kk, me preparando bastante também para futuros concursos. Em momento algum reclamo do governo pois, se está ruim, eu que tenho que sair e pronto. Os incomodados que se retirem, kk, como diz o ditado popular. Eu só estou ainda lecionando em salas de aulas deste maldito estado porque ainda não me aprovei para um outro concurso, mas a qualquer momento vou deixar para quem quiser mais um cargo de Biologia a disposição para quem quiser, kkkk. Fiquem a vontade e aproveitem.........

      Excluir
    3. A escola, do jeito que está, não precisa de professores. Precisa de babás. E babás não precisam saber física.

      Excluir
  7. É Euler, o que vemos hoje dos resultados de provas, tipo OBMEP, Proeb, Simave, etc é escolas TREINANDO alunos, para dar nota para o governo se explicar bem, em suas propagandas. Os bobos dos professores, fazem, e isso é que é o pior.
    A meritocracia, sem mérito. Os talentos não precisam disso.
    OS conteúdos muitas vezes ficam para trás.
    Ainda esta semana, a Pipeira mandou uma prova enorme simulada, para os meninos e a escola gastou muito papel e tempo para isso, e nossa aula às vezes vai para o ralo...Que é isso? Dentro do próprio município(e nos próximos) se vê este tipo de concorrência.Deste modo, como unir uma classe destas, que parece que não pensa, vai sendo "tocada"?...
    Já desisti de cursos, projetos novos, reuniões estupidas, e avisei, dê falta, já que trabalho, e assim entro na Justiça. Me recuso a tudo que é idiotice deste governo de fingimento. Não engano, trabalho de verdade, mas, para ter a escola de qualidade, não as mentiras que eles querem, e reprovo, nem que seja sozinha, para isso há dependência ainda (enfeitando - "progressão parcial").

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que não estou só nessa luta!Também não consigo ceder à pressão de sair aprovando todo mundo!Reprovo sob o olhar daqueles que preferem não bater de frente com as idiotices desse governo!

      Excluir
  8. Não há mal que não tem fim. Graças a Deus, o governo de Minas já está findando seu mandato para nunca mais... Lembram do Newton Cardoso? Este vai ser mais um dele. Aliás , ele seus aliados. Poderiam ter feito um excelente mandato. Só nos fizeram chorar. não vejo a hora deste povinho dar adeus. Vamos eleger um menos pior.Este povo vai arrepender de não term sido honestos com a classe, aliás, com todos. Deus é mais!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Parece que os míseros 5% não virão este mês. Que baque nas finanças, não?

    ResponderExcluir
  10. Vamos todos votar contra "eles"
    Pai, mãe, tio, tia, irmãos, filhos, avós, cunhados(as), etc...

    ResponderExcluir
  11. Todos os motivos para lutar contra a meritocracia!

    http://daslutas.wordpress.com/2013/09/28/o-que-esta-por-tras-da-meritocracia-no-sistema-educacional-do-rio-de-janeiro/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. domingo, 27 de outubro de 2013
    ESCLARECIMENTO
    Devido a boatos surgidos na categoria a Subsede Juiz de Fora ESCLARECE:

    1- Sobre o reajuste

    Diante da pressão da categoria ao longo do ano, o governo recuou em sua decisão absurda de congelamento de salário e carreira até 2015 e anunciou uma reajuste, a partir de 1º de outubro, de 5% mais o descongelamento da progressão na carreira (mudança de letra) a partir de janeiro de 2014.
    A assembleia estadual da categoria rejeitou a proposta por avaliá-la insuficiente, uma vez que a reivindicação é de pagamento do piso salarial nacional - 1.532,00 iniciais, para o nível I mais as vantagens - e de descongelamento total da carreira, progressão (tempo) e promoção (formação).
    A decisão da rejeição é um ato político de pressão sobre o governo para tentar melhorar a proposta e não significa que a categoria não aceita receber o aumento. A campanha salarial continua e o acampamento foi transferido da porta do palácio do governo para o pátio da assembleia legislativa onde é tomada a decisão final sobre o reajuste que é a aprovação do projeto de lei do governo.
    Na sexta feira, dia 25 o PL foi enviado à ALMG e será discutido nas comissões até ir para aprovação em plenário. Os deputados favoráveis à nossas causas tentarão prorrogar o máximo possível a votação para que nós tenhamos tempo de pressionar Anastasia a dar um aumento maior e descongelar a parte da formação na carreira.
    Toda essa movimentação não é novidade nas negociações com servidores porém gerou, em parte da categoria, uma interpretação de que o sindicato não havia aceitado o reajuste e que, diante disso, o governo o havia retirado. ISSO NÃO É VERDADE.
    O PL começará a tramitar essa semana e se não formos capazes de fazer uma grande pressão sobre os deputados e o governo ele será aprovado como está: 5% mais a progressão na carreira. É provável que o próximo pagamento venha ainda sem o reajuste, uma vez que o governo demorou a enviar a proposta para a ALMG, se isso ocorrer, no pagamento de dezembro deveremos receber o retroativo a novembro.
    Entidades oportunistas como a pelega APPMG, que sempre está ao lado do governo e frequentemente tenta desmoralizar o SindUte está aproveitando-se desse momento e espalhando o boato de que não haverá mais o reajuste, inclusive passando abaixo assinado em algumas escolas.
    A direção da Subsede está acompanhando o processo. Estamos, inclusive, organizando uma caravana para participar do acampamento na ALMG e faremos todo o esforço para estarmos lá no dia da votação do PL, não porque não aceitamos o reajuste de 5%, qualquer percentual significa um avanço, mas porque queremos te merecemos mais.

    2- Sobre a lei 100

    O governo, por algum motivo não esclarecido, publicou no Minas do dia 18/10 uma matéria sobre a lei 100, que a APPMG, sempre muito obediente ao governo, tratou rapidamente de enviar cópias às escolas.
    Essa matéria não contém nenhuma novidade, apenas diz o que toda a categoria já sabe: que a lei está no STF para julgamento. O que Anastasia fez, mais uma vez, foi o de sempre: aproveitou-se de um jornal, que é financiado pelo dinheiro público, e fez propaganda de seu governo.
    Na matéria o governo apropria-se de uma reivindicação do sindicato, de extensão dos direitos dos efetivos para os efetivados e a coloca como sua. Desde o momento em que a lei 100 foi publicada a direção do sindicato alertou a categoria sobre a possibilidade do questionamneto de inconstitucionalidade (o que foi feito pelo Ministério Público de Minas), e ao mesmo tempo exigiu do governo que os direitos dos efetivos fossem estendidos aos efetivados, o que começou a ocorrer após cinco anos da vigência da lei.
    A direção da Subsede acompanha também esse processo e informará a categoria sobre qualquer novidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente por isso que eu nunca me filiei a este maldito sindute. Nós, efetivos, estamos sendo massacrados pelo governo e estes efetivados e ainda quer que os direitos sejam iguais? O sindicato caiu direitinho no conto do chapeuzinho vermelho. O governo rapidamente deu direitos iguais pois sabia da divisão que isso geraria na classe com uma desunião que jamais terminaria. Mas graças a Deus existe ministério público federal e STF que possuem força maior e fará justiça àqueles que estão sob a lei (efetivos).

      Excluir
    2. Meu Deus!!! Como assim ? Direitos iguais?!!!!Quem foi aprovado em concurso público, foi nomeado, tomou posse, foi aprovado no estágio probatório, tornou-se estável?Efetivado que passou por isso?Que direitos iguais que esse sindicato está defendendo?Pra mim CHEGA!!!!!!

      Excluir
    3. Não dá pra ficar reclamando do governo e do sindicato pelego...Meu salário é meia boca, meu trabalho ´[e meia boca...Fiz do cargo um bico, desisti da utopia...Que venha a meritocracia, é só puxar o saco de diretores e deixar os alunos fazer aquilo que bem entenderem...

      Excluir

  13. NÃO DEIXEM DE LER...

    http://www.novojornal.com/politica/noticia/fhc-proibe-aecio-neves-de-falar-de-improviso-25-10-2013.html


    http://www.novojornal.com/editorial/noticia/acabou-a-lenda-25-10-2013.html

    ResponderExcluir
  14. Pois é nos como eleitores devemos ser meritocráticos também com os nossos governantes, e eles é claro deveriam receber o seu salario de acordo com a sua competência administrativa social.JÁ PENSOU?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei!!! Muito boa sua proposta.

      Excluir
  15. Caro Euler. Aproveitei a aplicação do ENEM e fiz campanha contrária a este desgoverno e, por incrível que pareça, até aqueles que eram aecistas doentes estão desiludidos com este governo e partido. Temos sim uma chance muito grande de encerrar esta dinastia macabra da política mineira. A sensação na escola e de desilusão total!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  16. Continuar com o PSDB no poder significa a destruição da carreira dos professores. Eles estão governando Minas há 12 anos e tratam o Estado como se fosse uma propriedade particular deles.
    Para concorrer com o Pimentel, o Aécio está articulando o nome de Pimenta da Veiga para governador. Temos que nos articular e começar a fazer campanha para o Pimentel. Não sou petista, mas não vejo outra saída para os professores senão apoiar a candidatura dele. Estamos sem carreira, um colega de escola estava se queixando que está há 7 anos no Estado e até hoje não teve uma progressão salarial. Precisamos unir forças para retomar a carreira, pois como está não dá. Só a mudança de governo pode resolver isso, pois pelo menos greve vamos poder voltar a fazer.

    ResponderExcluir
  17. http://www.novojornal.com/politica/noticia/aecio-sinaliza-com-o-retorno-da-politica-economica-do-fmi-28-10-2013.html

    ResponderExcluir
  18. Euler, você citou algumas medidas a serem tomadas para melhorar a educação e eu até concordo com todas elas, mas, "apenas" aquelas medidas é insuficiente. A escola pública, principalmente a mineira, precisa ser moralizada. Neste nosso querido estado se um pai de família for convocado para juri é obrigado a ir e, se não for, paga uma multa imensa. kkkk, é engraçado né, pra julgar malandro que roubou, matou, traficou e etc e etc o cidadão é obrigado a ir devido à lei, e se não for, é multa e pronto!!!! Parabéns, eu acho ótimo isso, tem que ter lei e multa mesmo, afinal, aqui neste Brasil só com lei mesmo, (se bem que a lei do piso eles não respeitam). Mas agora vem uma perguntinha: Cadê a lei que obriga os pais a irem nas reuniões das escolas de seus filhos? A primeira coisa que ouvimos dos pais é: "não posso, estarei trabalhando". Pra julgar vagabundo lá no fórum tem lei que obriga, mas ir na reunião do próprio filho que é sangue de seu sangue não há lei nenhuma que o obrigue ou que dê aos pais o direito de se ausentar do emprego para ir. A escola não pode exigir do aluno uniforme, os mesmos vão à escola do jeito que querem, com cueca aparecendo, com calcinha aparecendo e por aí afora...Tem bolsa família, vale gás, vale isso, vale aquilo, mas cadê uma bolsa pra comprar uniforme e obrigar todos os alunos a irem de uniforme para as escolas. Os alunos fazem o que querem dentro das escolas, quebram, ameaçam colegas e funcionários em geral das escolas, brigam, traficam e tudo mais que se possa imaginar e nada acontece com os alunos. Cadê a lei que proíbe esses vandalismos? Estão preocupados com os vandalismos dos manifestantes, que lutam nas ruas por questões sociais, mas cadê a preocupação com o vandalismo dos alunos dentro das escolas? Cadê a lei que obriga os pais a se responsabilizar por TODOS OS ATOS PRATICADOS POR SEUS FILHOS ENQUANTO MENORES DE IDADE? Se roubou o pais vão ser julgados como eles que tivessem roubado. Se traficou os pais vão responder por tráfico com se tivessem traficado e por aí vai...Aí rapidinho iríamos ver os pais indo nas reuniões das escolas, se preocupando quem são as amizades de seus filhos, enfim. No estado de Minas os alunos podem chegar a hora que quiserem na escola, mesmo se estiver faltando 15 minutos para acabar a aula, kkkk podem perguntar isso pra uma inspetora pra vocês verem kkk. Mas depois, cá fora na sociedade, eles terão que cumprir todos os horários como no ENEM que muitos ficaram sem fazer pois chegaram fora da hora. Na verdade, amigo Euler, o problema da educação é super complexo e exige inúmeras mudanças e muitos outros problemas nem citei pra não ser tão longo no comentário, kkkk. E é uma pena pois a maior parte das mudanças que surtiriam um efeito muito interessante não se gasta dinheiro algum para se fazer, basta apenas elaborar e cumprir certas leis para moralizar as escolas, que já teríamos um grande avanço. Nas escolas somos obrigados a dar milhões de oportunidades nas provas enquanto cá fora na sociedade eles não terão nenhuma oportunidade e serão punidos no primeiro erro. Quanta hipocrisia viu. A educação pública brasileira precisa de uma revolução mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja o nível dos "alunos" que querem passar no ENEM:
      http://www.youtube.com/watch?v=qvDbK2cFjlI

      Excluir
  19. Estou para escrever isso a tempos.Acho tão engraçado e chocante os educadores escreverem aqui contra a lei 100.Sim alguns vem aqui e chega até a amaldiçoar os efetivos quando falam alguma coisa sobre os que estão sob a lei 100.Eu fico pensando como esses educadores gostam de coisas erradas.Gosta de compactuar com as mazelas dos políticos.Eles manipulam as pessoas para o que querem.Os educadores deveriam ser exemplos de repulsa contra essa lei.Não pode ficar se achando que estão bem e que ela está certa.Não tem nada a ver com os problemas financeiros do educador.Se ele está trabalhando por causa dela, se ele precisa desse salário miserável por causa dela.Se ele tem alguma coisa por causa dela.Isso não está correto e não vai ficar assim por muito tempo.A justiça é justa, imparcial.Não se pode ficar revoltado por causa disso.Ela vai cair com certeza e os educadores que estão nela, precisam serem mais realistas e justos consigo mesmos.Não adianta escrever aqui amaldiçoando praguejando os efetivos quando eles escrevem a revolta que tem pelas injustiças manipuladoras vindas do digníssimo "guvernadô" .Um crápula, um louco, perverso que terá naturalmente tudo isso de volta.Toda essa energia negativa causada por seus atos aos educadores, está refletindo diretamente nele.A lei é clara."Dando que se recebe" "Colhe o que planta".E ele tem plantado muito abacaxi.Chegará a época da colheita.Bem.Imagine se quem escreve aqui chateado, nervoso, revoltado apoiando a lei 100 estivesse do outro lado.Ou seja fosse efetivo ou mesmo concursado??? Eles não escreveriam tamanha ingenuidade.Ele estaria sendo injustiçado assim como estão atualmente.Não gosto de ler aqui palavras ruins, pragas, maldições de pessoas que querem defender a lei 100 somente por estar nela.Isso me dá nojo.Isso não é legal.Principalmente vindo de um educador.Brasileiro precisa entender que existe justiça.Existe leis.Existe o que é certo.Existe cumprimento de leis.Se nesse país não se cumpre, não podemos concordar com isso.Por isso o Brasil precisará mais 500 anos para chegar perto de um país de primeiro mundo.Os políticos, os dirigentes não cumprem as leis, vamos fazer diferente e não se igualar a eles.Não fiquem tristes se a lei cair e vai cair.O peso dela é enorme.Vocês não morrerão por isso mas terão uma vida melhor de outra forma.Ou seja entrando pela porta da frente ou mesmo conseguindo outra atividade para sua sobrevivência.Uma coisa que começou errado não pode dar certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOCÊ TEM MEU RESPEITO.

      Excluir
    2. É isso aí colega das 07:16! Mas é assim mesmo, um governador e uma secretária da Educação que são totalmente incoerentes, não se pode esperar muito, pois publicam uma coisa e praticam outra. Ex: Publicam que os beneficiados da LC 100 não possuem estabilidade, mas no início do ano , levam em consideração quem tem mais tempo na escola, ficando muitas vezes efetivos concursados, em situação de excedentes.
      Já disse é repito, ter direito à aposentadoria é JUSTO, pois contribuíram, mas prioridade de escolha é demais!!!!

      Excluir
    3. Estou na lei 100, não acho professor concursado ou não concursado mais capaz do que eu, passei em 26º lugar no concurso, fui convocada e não assumi a vaga simplesmente porque não quero permanecer recebendo energia negativa de funcionários da educação, pais e alunos, além do que sinceramente sinto vergonha de dizer que sou professora, em breve espero dizer adeus

      Excluir
    4. Cidade inadministrável30 de outubro de 2013 22:41

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, passou e não quer tomar posse, prefere ser lei sem nada kkkkkkkkkk sei viu... Acredito.

      Excluir
    5. Não prefiro vou sair, fique você sorrindo, meu esposo é militar com ensino médio e 20 anos de profissão ganha razoável e olha que o aumenta dele vem certinho 100% em abril de 2015, então posso trabalhar em um cargo e estudar. Por coincidência ele trabalha no comando maior da citada "cidade inadministrável'' não coloco meu nome para você conferir no edital somente porque não quero me expor. Felicidades!!!!

      Excluir
  20. Autor do Blog da Cidadania, jornalista Eduardo Guimarães critica atraso na aprovação do Plano Nacional de Educação no Congresso e acusa o principal partido da oposição apoiar esse entrave; isso porque, diz ele em artigo, as escolas especiais "são seu curral eleitoral"; as chamadas APAES "combatem por todos os meios a inclusão, pois com ela perderiam muito dinheiro – público", afirma
    29 DE OUTUBRO DE 2013 ÀS 08:48

    247 - Em seu mais recente artigo, o jornalista Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, critica o atraso na aprovação do Plano Nacional de Educação, que se "arrasta" no Congresso, e acusa o PSDB de contribuir para isso, além de combater a educação inclusiva. A explicação: para o partido, segundo ele, é interessante que as escolas especiais continuem existindo, pois são seu "curral eleitoral".

    O jornalista combate, porém, o tipo de educação das chamadas APAES: "atualmente abocanham a parte do leão das verbas públicas, prestam serviço a poucos e, ainda assim, combatem por todos os meios a inclusão, pois com ela perderiam muito dinheiro – público", escreve Guimarães. Leia abaixo a íntegra de seu artigo:

    PSDB e Apaes atrasam PNE para combater a Educação Inclusiva

    Em um momento em que se vislumbra a entrada de uma fortuna incalculável nos cofres públicos do Brasil para ser aplicada em Educação – a fortuna oriunda da exploração do pré-sal -, vamos chegando a 2014 sem que o Plano Nacional de Educação do país tenha sido aprovado pelo Congresso, sancionado pela Presidência da República e posto em prática.

    O primeiro Plano Nacional de Educação, vale explicar, surgiu em 1962. Foi elaborado já na vigência da primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1961. Não foi proposto na forma de um projeto de lei, mas apenas como iniciativa do Ministério da Educação e Cultura.

    De lá para cá, além de o PNE ter virado lei, a cada dez anos o país formula outro projeto. O último foi aprovado em 2000 para viger até 2010, quando seria aprovado um novo PNE para o decênio seguinte (2010-2020). Pois bem, estamos quase em 2014 e o PNE ainda se arrasta no Congresso – atualmente, tramita no Senado.

    Vale explicar que é com base no PNE que os Estados, o distrito federal e os municípios elaboram os seus planos decenais correspondentes, o que torna crucial para a combalida Educação brasileira que a cada década, religiosamente, o país tenha esse documento legal aprovado em tempo.

    O PNE 2010 deveria viger até 2020, mas já não vai dar mais. O plano decenal, na hipótese de que fosse aprovado pelo Congresso e sancionado pela Presidência neste ano, teria vigência de 7 anos, de modo que teria que valer até 2024, ou seja, um "pequeno" atraso para uma Educação que vai de vento em popa – modo ironia ligado.

    Mas o que é que vem atrasando um texto legal tão crucial para um país que, apesar de todos os seus avanços, ainda tem um dos piores sistemas educacionais (público e privado) do mundo? Resposta: interesses comerciais e políticos.

    A quantidade de interesses sectários em jogo na aprovação de um Plano decenal para uma área que em cerca de cinco anos receberá uma quantidade imensurável de recursos públicos é o que está atrasando a sua conclusão. Mas se você pensa que essa é a parte mais dolorosa, leitor, ainda não viu nada.(...)

    ResponderExcluir
  21. (...) Há um aspecto ainda mais revoltante nesse caso: a meta 4 do Plano Nacional de Educação se refere à Educação Inclusiva, ou seja, deficientes físicos e mentais em idade escolar (4 a 17 anos) poderem frequentar a escola regular junto a crianças ditas "normais". Com base em interesses comerciais e políticos, porém, a inclusão vem sendo sabotada.

    Como diz a jornalista especializada Meire Cavalcante, integrante do Fórum Nacional de Educação inclusiva, incluir crianças e adolescentes "especiais" em escolas regulares é uma medida civilizatória que, inclusive, é preconizada pela própria ONU no âmbito da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, assinada em Nova York em 30 de março de 2007, aprovada pelo Congresso brasileiro em 2008 e sancionada pela Presidência da República em 2009, quando se tornou um preceito constitucional.

    Apesar da determinação constitucional de estender a Educação inclusiva a toda a rede pública de ensino, seja federal, estadual ou municipal, e apesar de durante a era Lula a inclusão ter pulado de 10% para 70%, essa medida civilizatória que vigora em praticamente todos os países desenvolvidos, como Estados Unidos, Canadá etc. vem sendo combatida duramente no Brasil.

    À frente dos combatentes estão as ditas "escolas especiais", lideradas pelas Apaes, que atualmente abocanham a parte do leão das verbas públicas, prestam serviço a poucos e, ainda assim, combatem por todos os meios a inclusão, pois com ela perderiam muito dinheiro – público.

    As Apaes e as demais instituições congêneres defendem a "educação especial" – ou seja, deficiente estudar exclusivamente junto a outros deficientes. Essa, porém, é uma velharia educacional, um atraso para essas pessoas com necessidades especiais.

    Se não tivesse começado a ser implantada a Educação Inclusiva no Brasil, aliás, não veríamos hoje jovens com síndrome de Down entrando na faculdade – aliás, antigamente não se via porque não havia educação inclusiva de porte e as escolas "especiais" não ensinam de fato, constituindo-se em meras clínicas de terapias disfarçadas de escola.

    Mas as Apaes e as escolas "especiais" em geral são, também, excelentes currais eleitorais e assim, como toda corporação rica e poderosa, conseguem mobilizar políticos para defenderem seus interesses no Congresso.

    No caso da guerra à Educação inclusiva, essas instituições contam com o apoio do PSDB, que luta com unhas e dentes para barrar uma medida civilizatória. Luta como? Não aceitando, nas Comissões do Congresso que preparam o novo PNE, medidas que tornem inescapável a Educação Inclusiva. Luta por que? Porque as "escolas especiais" são seu curral eleitoral.(...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de frisar que no caso da inclusão no Brasil é uma coisa que realmente está bem devagar.Falta estrutura, preparação dos profissionais etc.. e tal.No entanto pessoalmente não concordo que se diz que as APAES fazem pouco pelos seus alunos.Tenho um filho autista grave de 18 anos.Ele nunca frequentou escola regular e acredito que nunca o fará pois é agressivo consigo mesmo e com os outros.Que escolar regular está disposta e preparada para receber meu filho.Sou muito realista e agradeço a Deus todos os dias pela APAE e aos profissionais que suportam suas cabeçadas e chutes nos momentos de crise.Se são currais eleitorais eu não sei mas o que sei é que são os únicos lugares que atendem nossos filhos deficientes!Não falem mal do que não conhecem!

      Excluir
    2. Eu trabalhava com alunos com "necessidades especiais" e a gente recebe muito pouco para isso e trabalha triplicado, além de ter que estudar muito mais e estar em frequente atualização. Era eu, duas orientadoras educacional, um psicólogo, etc... O governo arruma essa história de PSEUDO INCLUSÃO porque somos profissionais muito mais caros que a média e o governo não quer pagar. Quero ver pegar um menino surdo/mudo/cego do INSTITUTO SÃO RAFAEL e colocar em uma escola regular com profissionais não especializados e ou especialistas no assunto, e ALGUÉM dar conta de TRABALHAR sério e honestamente com ele para o crescimento mental e intelectual do mesmo. Sabe o que vai acontecer? Uma montanha de processos na justiça contra os professores, as escolas, secretaria da educação e governos e prefeitos, isso posto, porque a família dessas crianças não são bobas. Aguarde e acompanharam o resultado de mais essa "esperteza" do governo do psdb.

      Excluir
    3. "Se não tivesse começado a ser implantada a Educação Inclusiva no Brasil, aliás, não veríamos hoje jovens com síndrome de Down entrando na faculdade – aliás, antigamente não se via porque não havia educação inclusiva de porte e as escolas "especiais" não ensinam de fato, constituindo-se em meras clínicas de terapias disfarçadas de escola."
      E as escolas o que fazem sem a mínima infraestrutura para lidar com os especiais? Milagre? Não, simplesmente seguem a lei, aprovam, onde todos entrarão numa faculdade e dela também sairão, aprovados. É solução?

      Excluir
    4. Carioca arrependido1 de novembro de 2013 00:48

      Sairão aprovados e se derem sorte de serem amigos do aócio never poderão "vir a ser" DESGOVERNADORES, SECRETÁRIOS DE DESGOVERNOS, JUÍZES DO TJMG, ETC DE MINAS GERAIS... KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  22. (...) No Senado, por exemplo, o combate vem sendo dado pelo tucano do Paraná Álvaro Dias.

    Nessa guerra contra a Educação Inclusiva, então, vale tudo. Por exemplo, espalhar mentiras sobre o que os membros do Fórum Nacional de Educação Inclusiva conseguiram inserir na meta 4 do PNE. O que seja, que, em uma década, 100% das escolas públicas de todos os níveis sejam OBRIGADAS a oferecer vagas para crianças e adolescentes especiais com toda estrutura, como cuidadores, rampas de acesso e demais equipamentos, além do treinamento de professores.

    Que mentiras estão espalhando? Pasme, leitor: estão dizendo que o governo federal pretende "acabar com as Apaes".

    É mentira! Às Apaes e às outras "escolas especiais" ficaria designado o Atendimento Educacional Especializado (AEE), ou seja, primordialmente o atendimento clínico – fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional etc., etc., etc. Não seriam extintas nem deixariam de receber dinheiro público, mas não teriam o papel que têm hoje, que é perverso para quem precisa.

    Por que? Simplesmente porque há Apaes e outras "escolas especiais" em menos da metade dos municípios brasileiros, de modo que essas ONGs recebem fortunas imensuráveis do governo e os lugares onde não atuam ficam sem nada, pois o grosso dos recursos acaba ficando em suas mãos

    No âmbito dessa luta desesperada e civilizatória que pais de crianças e adolescentes especiais como este que escreve travamos pelo instituto civilizatório que é a Educação Inclusiva, peço a você que lê que ajude a combater essa mentira que espertalhões que lucram com a miséria humana estão espalhando.

    E, se possível, deixe aqui sua mensagem de apoio à Educação Inclusiva. Quem pede é o pai de uma adolescente "especial" de 15 anos que, por falta de inclusão e graças ao "filtro" da Apae – que a rejeitou por seu caso ser "muito grave", pois só aceita casos "fáceis" para mostrar "resultados" –, teve seu desenvolvimento mental tragicamente comprometido.

    As crianças e adolescentes especiais deste país contam com o seu apoio. Milhões sofrem hoje uma degeneração mental que a Educação Inclusiva ajudaria a mitigar. E isso, repito, acontece pela razão mais repugnante que se possa imaginar: para que ONGs espertalhonas encham os bolsos e para que políticos igualmente espertalhões disponham de currais eleitorais.

    ResponderExcluir
  23. Concordo com o anônimo das 21:27 do dia 28.Ele disse quase tudo, pois ele próprio declarou que seu texto ficaria extenso se enumerasse todas as falhas que impedem a funcionalidade e melhora na Educação.Portanto, jamais esperemos mudança para melhor, falta tudo da parte dos governantes e mesmo da sociedade: Empenho, cumprimento das leis, valorização dos profissionais da Educação,transparência, respeito, honestidade...se eu continuar com esses substantivos vou me perder.kkkkkk

    ResponderExcluir
  24. No último dia 27, Pimenta da Veiga assumiu o Instituto Teotônio Vilela, em Minas Gerais. Pretende começar a percorrer o Estado – assim como o pré-candidato a presidente tucano, o senador Aécio Neves

    FIQUEM DE OLHOS ABERTOS PARA REPASES DO GOVERNO AO INSTITUTO, AI TEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltaremos a caça aos tucanóides mineiros? Claro que sim...

      Excluir
  25. Amanhã, se Deus quiser, será o início do fim da hegemonia criminal do psdb...ta no STF. Olhem o julgamento...

    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 917
    Relator: ministro Marco Aurélio
    Procurador-Geral da República x Governador e Assembleia Legislativa de MG
    ADI, com pedido de medida cautelar, para questionar os artigos 20 (inciso IV) e 27 (parágrafos 1º ao 5º) da Lei 10.961/92-MG, que dispõem sobre forma de acesso a “cargo vago do nível inicial do segmento de classe imediatamente superior da carreira” e os requisitos de habilitação. Sustenta o requerente que as normas questionadas, ao disciplinarem o acesso como uma das formas de provimento de cargo público, violaram a exigência constitucional de concurso público (artigo 37, inciso II, da Constituição Federal).
    A medida cautelar foi deferida pelo Pleno do STF na sessão de 04.10.93, para suspender até a decisão final os efeitos do artigo 27 (parágrafos 1º a 5º) da Lei estadual 10.961/92. O governador do Estado de Minas Gerais e a Assembleia Legislativa sustentam que as normas atacadas foram tacitamente revogadas por leis estaduais supervenientes que estariam a dispor sobre os planos de carreiras dos servidores do Poder Executivo mineiro.
    Em discussão: saber se os dispositivos impugnados violam o princípio da exigência de concurso público para investidura em cargo ou emprego público.
    PGR: pela procedência do pedido.
    AGU: pelo não conhecimento da arguição em razão da perda de seu objeto e, no mérito, pela procedência da ação.

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=252239

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não confunda ADI 917, com ADI 4876 (Lei 100). São duas questões diferentes. Como o próprio texto diz ADI 917 é referente a lei 10.961/92. Lei 100 é de 2007.

      Excluir
    2. Os chicaneiros tucanalhas vigaristas do stf pediram vistas ao processo de novo. Segundo ouvi na record news o stf foi criado apenas para garantir a impunidade dos ricos e bem nascidos em berço de ouro. Tá aí o pessoal do mensalao tucano que não me deixam mentir mares guia, dono do pitágoras está rindo atoa, seus crimes prescreveram de tantas chicanas e o crime do eduardo azeredo prescreverá ano que vem. O proprio grande jurista yves gandra falou que o politico que rouba dinheiro não merece cadeia "coitadinho" afinal ele não matou ninguem, isso em um programa da record news onde a jornalista sustentava também que cadeia era para quem mata, só que os que roubam o dinheiro público é o provocador de todo atraso e de todas as mortes e de todas as desgraças que o nosso país enfrenta. Esses senhores, corruptos, fdp, ladrões, assassinos, imorais, são os exterminadores dos jovens do Brasil. Por isso dou meus parabéns aos BBs e conclamo- os a não nos abandonarem em todos os atos de manifestações. Quem souber o face do yves gandra manda emails para ele repudiando esse fato de que no Brasil só a pobreza é criminalizada:Os jovens negros dos bairros pobres estão todos presos enquanto os senhores brancos corruptos estão livres.

      Excluir
    3. Este julgamento a que você fez referencia é o da Lei 100 que efetivou sem concurso várias pessoas no final de 2007? Pelo que li no site do Supremo, entendi que se trata de outro processo de efetivação sem concurso ocorrido em 1993. Confiram esta informação e esclareçam isso aqui no Blog.
      Ah! Só mais uma coisa, o que significa o pedido de vistas feito pelo ministro? Em quanto tempo o julgamento desta ação retornará para termos um resultado final?

      Excluir
    4. É,trata- se de outro processo, onde 30% de vagas eram guardadas para acesso/movimentação na carreira para pessoas efetivas, mas o psdb espertalhão efetivou vários amiguinhos sem concurso nas vagas e agora espertamente eles estão passando na frente para tentar chicanar(atrasar) o julgamento da lei 100. O processo retornará quando os poderosos senhores corruptos do stf bem entender, como eles fizeram com a lei 100 do Acre que eles interromperam para modular e até hoje nada, fingiram que se esqueceram...
      1º) Vistas ao processo
      Se não me engano, é solicitar o processo, para leitura, verificação de anexação de provas de ambas as partes, pode ser solicitado pelos advogados, ou por você, porem não pode sair de dentro do forum.
      http://answers.yahoo.com/question/index?qid=20090130065149AApK1kg
      2º)Modular os efeitos
      Modulação dos efeitos temporais no controle de constitucionalidade difuso
      http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=11521

      Excluir
  26. Fiquei muito feliz com essa resolução, o que mais se ouvia é que o governo não se importava com a nossa situação, agora ele provou o contrario que realmente se importa, sabemos que ele não pode fazer nada em relação ao julgamento, porem ele já se antecipou, caso a lei seja considerada inconstitucional vamos continuar do mesmo jeito porque a prioridade é o tempo para designação. Tem gente falando que não entendeu a resolução ela está muito clara não fala nada sobre concurso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorte ele ter antecipado, porque assim sendo nós concursados podemos acionar a justiça... kkkkkkkkkkkkk Pensa que está lidando com bobinhas, se fôssemos bobinhas não estaríamos APROVADAS EM CONCURSO PÚBLICO não é mesmo?

      Excluir
    2. É pra acabar mesmo!!!!!!! afffffffffffffffffff

      Excluir
    3. Se não fossem 'bobinhas" não teriam feito concurso para professor do Estado de MG.

      Excluir
    4. Tudo bem em ficar feliz com a resolução, agora dizer que o governo se importa com a categoria é muita ingenuidade. Ele está simplesmente tirando o dele da reta. Por que se não fizer pelo menos isso, seu marketing ia a zero.

      Excluir
  27. Pessoal, está claro que o governo quis antecipar o julgamento da lei 100 com essa resolução, após a lei ser julgada ele já tem uma solução ou seja porque a prioridade vai ser o tempo ou seja não é quem e concursado,assim quem está na lei 100, e não passou no concurso se tiver muito tempo vai permanecer na frente na hora da designação. Tudo vai continuar com esta.

    ResponderExcluir
  28. VEM PIMENTÃO........VOCÊ NÃO SABE O QUE TE ESPERA!
    PROFESSOR UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO.

    ResponderExcluir
  29. QUANTA HIPOCRISIA.......

    Na escola temos que repetir todas as avaliações em que os alunos perdem média. Na escola eles entram na hora que quiserem. Na escola não pode ser cobrado o uniforme para entrar. Na escola os alunos não respeitam professores, funcionários em geral e seus próprios colegas. Na escola eles traficam, quebram, ameaçam e etc, etc... Que mar de rosas né. O estado cria todas essas facilidades para que eles sejam aprovados para as séries seguintes e rapidinho, sem nenhuma repetência, eles terminem todos os anos de escolaridade e sejam "despejados" na sociedade sem nenhuma preparação. Assim o estado economiza mais na educação, já que não há mais repetência, visto que, para um aluno ser reprovado na rede estadual ele tem que ser completamente imbecil. Este é o cenário de nossas escolas, mas vejamos agora cenário da nossa sociedade. Na sociedade quando um ex-aluno de escola estadual arruma um emprego numa empresa ele nunca terá segunda chance, a qualquer erro é penalizado e pode perder o emprego. Este ex-aluno terá que cumprir horário para entrar na empresa, caso contrário será descontado no seu salário ou será demitido. Este ex-aluno terá que usar uniforme da empresa, caso contrário ele nem entra pra trabalhar, é barrado na portaria. Nesta empresa esse ex-aluno terá que respeitar seus superiores dentro de sua repartição de trabalho caso contrário é despedido ou quem sabe até processado por agressão, lesão corporal e etc...Se na empresa eles forem pegos com drogas, se envolverem em roubos e outros delitos mais, são imediatamente demitidos e por justa causa! Percebemos que existe uma divergência entre o ambiente oferecido pelas escolas estaduais aos seus alunos e o ambiente da sociedade. Por aí chegamos à conclusão que nossas escolas estão despreparando os nossos jovens para o ingresso na sociedade é é exatamente isso que os governos querem. Eu não quero uma escola dessas para o meu filho. Essa é a escola pública que os nossos governantes oferecem para a sociedade mas para os filhos deles (os governantes) eles procuram as escolas mais exigentes e rigorosas do Brasil ou quem sabe do exterior. É brincadeira né...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eles fazem um curso de licenciatura a distância, e voltam como professores para as escolas.

      É o que já está acontecendo em nossas escolas.

      Um círculo vicioso que leva as escolas para um poço sem fundo.

      Com este Governo PSDB-sta realmente este poço não tem fundo.

      Excluir
    2. Por isso que enquanto eu puder, meu filho também vai estudar só em escola de respeito. (PARTICULAR DE TRADIÇÃO)

      Excluir
    3. Depende de filho de quem os pais querem que sejam punidos, porque se for filho de pobre, professor, periferia mofa na cadeia.
      Se for filho de rico a história é bem diferente...quando os papais abastados não os mandam para os países que as drogas são liberadas, eles pagam juristas renomados para livra- los das penas...
      1º) Thor Batista é condenado a serviços comunitários por atropelar ciclista
      Filho de Eike Batista terá habilitação suspensa por dois anos por homicídio culposo e prestará serviços comunitários

      http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2013-06-05/thor-batista-e-condenado-a-prestar-servicos-comunitarios-e-pagar-multa-por-morte-de-ciclista.html

      2º) Preso com 2quilos e 950 gramas de maconha
      2anos e meio de cadeia - Rico é outra coisa...

      Reformada decisão que mandou considerar duas vezes a quantidade de droga na fixação da pena

      http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=252240

      E esse ainda deve ter sido preso por engano porque isso é raríssimo de acontecer...

      Excluir
    4. Mas a escola particular também aceita professores licenciados à distância, só que mais obedientes e treináveis.
      Há a estrutura que o governo desmontou, da disciplina, do inspetor de alunos(disciplinário), que é obrigado a ter, em todos os estados, do orientador, do coordenador de área, enfim, colocaram o supervisor como um faz tudo, o servente batendo carimbo e o aluno não respeitando, o diretor manda o menino sem uniforme voltar para a sala...
      Tá tudo errado...
      Será que tem alguém deste DESGOVERNO, que lê este Blog e pode entender a verdade, quando vimos aqui para desabafar?
      Não tive filhos em escola privada, sempre estudaram em escolas públicas, até as universidades, não gostaria , mesmo que fosse hoje, procuraria alguma que fosse um pouco mais bem dirigida e com professores mais efetivamente em seus postos. Esse troca-troca é de um tempo para cá, quando a miséria que pagam, só atende a alguns, ou aos que já estão caindo fora...

      Excluir
    5. Tenho certeza de uma coisa, as escolas particulares, na maioria, não preparam mais que a nossa, cidadãos, e sim bons empregados para o mercado. As boas escolas federais, estaduais e municipais, disse "AS BOAS" dão um banho na maioria destas,e numa boa escola particular, filho de professor não tem acesso, já que a mensalidade é quase o dobro de nosso salário.
      Reflitam e não joguem pedra, pagamos impostos, temos que fazer mudar, fazer acontecer, a escola pública é de todos, e todos merecem tratamento digno. Não é porque é meu filho, que quero o melhor para ele, quero para meus alunos também,é utópico, por isso tento fazer por eles alguma coisa, vejo colegas que realmente ganham demais para o que fazem...

      Excluir
    6. PARABÉNS! PENSO ASSIM TAMBÉM...

      Excluir
    7. Todo mundo quer colocar seu filho(a) no colégio militar em Belo Horizonte. Sabe porquê? Lá neste colégio a disciplina é rígida, e tem que estudar DEMAIS DA CONTA para passar. Assim, é claro, os alunos saem muito mais preparados tanto para o mercado de trabalho quanto para ingressar em qualquer instituição de ensino superior ou técnico. Lá no colégio militar não tem essa malandragem de escola pública de jeito nenhum, kkk. Alguém acha que um aluno responde, agride, ameaça, quebra coisas na escola e outras coisas mais lá no colégio militar? kkkk, de jeito nenhum, lá a coisa é rigorosa e todo mundo quer colocar seu filho(a) lá. É uma pena pois muitos que conseguem vaga lá são filhos de pessoas de boa classe social e os filhos dos pobres mesmo acabam não conseguindo ou não querem estudar lá devido não entenderem a importância de uma boa educação para seu futuro.

      Excluir
    8. E os alunos aprendem a decorar, decorar e decorar no colegio militar para ir ao SOLETRANDO DO LUCIANO HULK da GLOBO SONEGA. Isso é uma escola maravilhosa? Já "atendi" três alunos da citada escola totalmente estressado, com TDAH e até com PARALISIA de um lado do corpo que simulava um AVC e que são alunos da "bela escola militar" onde os alunos usam FARDAMENTO IGUAL AO DA POLICIA e as meninas são obrigadas a usarem coque nos cabelos, cheio de grampos e com quepes por cima EU CONSIDERO UMA VIOLENTA TORTURA ter que passar horas assim, porque dói muito. Sem falar que se o menino "perder média" é convidado a sair da escola, mesmo que seja por problema de saúde. Amigos, nem tudo é o que parece. No meu entender, os alunos formados por lá será como os ratinhos do Skinner, e que de novas propostas pedagógicas como AS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS por exemplo, dentre outras pedagogias libertadoras não existe por lá. Acho que os formandos de lá ou continuarão a profissão dos pais como comandados ou se tornarão em mandões chefes de polícia, desses que treinam um até a exaustão total biológica pois aprenderam a ser intolerantes total. Tenho "pena" dessas crianças. O tempo mais gostoso da vida é a infância onde temos direito a liberdade e a proteção familiar e elas estão em um laboratório de mini oficiais... Cômico, se não fosse muito trágico.

      Excluir
  30. Está marcado para hoje julgamento da lei 100.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje teria julgamento de outra Lei, 10.961/92 (ADI 917), que por sinal teve pedido de vista e não foi julgada.
      A lei 100 é de 2007 (ADI 4876).

      Excluir
    2. Não é a lei 100 é a 10.961/92

      Excluir
  31. http://www.novojornal.com/minas/noticia/divinopolis-aecio-doou-feudo-por-suserania-a-domingos-sav-30-10-2013.html

    ResponderExcluir
  32. http://www.viomundo.com.br/denuncias/como-e-a-ley-de-medios-que-apavora-o-baronato-da-midia.html

    ResponderExcluir
  33. http://www.ocafezinho.com/2013/10/30/argentina-poe-globo-de-cabelo-em-pe/

    ResponderExcluir
  34. Tenho ouvido uns boatos de que o reajuste miserável de 5% não virá na folha de pagamento de outubro. Motivo: o 'projeto' do tal reajuste não foi aprovado em tempo hábil pela Assembleia Homologativa. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é verdade que o 'projeto' do tal reajuste não foi aprovado em tempo hábil pela Assembleia Homologativa. Seu patrão enviou o projeto somente no dia 23 deste.

      Excluir
  35. Dia 2 de novembro está chegando, certamente os professores de Minas Gerais irá comemorar o seu dia!

    ResponderExcluir
  36. Quarta-feira, 30 de outubro de 2013
    Pedido de vista suspende julgamento de ADI sobre "acesso" para provimento de cargos públicos
    Pedido de vista formulado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), interrompeu, na sessão desta quarta-feira (30), o julgamento do mérito da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 917, ajuizada pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra a lei mineira que trata do “acesso” como uma das formas de provimento de cargos públicos. A Lei mineira 10.961/92 reservou 30% dos cargos vagos no nível inicial do segmento de classe imediatamente da carreira, a serem preenchidos nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de Minas Gerais, para os próprios servidores públicos estaduais.
    A vigência da lei está suspensa desde novembro de 1993, quando o STF deferiu liminar, nos termos do voto do ministro Celso de Mello, relator originário da ação.
    De acordo com voto do ministro Celso de Mello, embora qualifique o “acesso” como fase da carreira, a norma impugnada, na realidade, reserva vagas em favor de uma “clientela interna específica”, com evidente lesão ao postulado constitucional da universalidade dos procedimentos seletivos destinados à investidura em cargos, funções ou empregos públicos (artigo 37 da Constituição Federal).
    A Ação Direta de Inconstitucionalidade atualmente tem como relator o ministro Marco Aurélio, que apresentou seu voto no sentido de julgar parcialmente procedente a ação, a fim de que seja dada interpretação conforme a Constituição. Em seu voto, o ministro Marco Aurélio aplica a Súmula 685 do STF, segundo a qual “é inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se, sem prévia autorização em concurso público destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido”.
    O relator, entretanto, ressalva a possibilidade de reserva de um percentual de vagas para movimentação interna dentro da mesma carreira. A ministra Cármen Lúcia e os ministros Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Joaquim Barbosa votaram pela total procedência da Ação Direta de Inconstitucionalidade, na medida em que consideram que a movimentação na mesma carreira não dispensa a prestação de novo concurso público.
    VP/MB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummm, pelos argumentos usados pelos juízes acima nesta notícia já dá pra saber como será o julgamento da lei 100. VAI SER INCONSTITUCIONAL MESMO E PRONTO. Os juízes são severos no que tange ao concurso público, visto que já é sabido de todos que o Brasil é o país do jeitinho, e sempre tem um político tentando dar um jeitinho para algum chegado seu.... Mas pra isso existe STF, graças a Deus....

      Excluir
    2. Acredito que depois daministra Cármen Lúcia e os ministros Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Joaquim Barbosa votaram pela total procedência da Ação Direta de Inconstitucionalidade, na medida em que consideram que a movimentação na mesma carreira não dispensa a prestação de novo concurso público, em relação a ADI 917 acabou todas as esperanças em relação a lei 100 permanecer.

      Excluir
  37. http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=252239

    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 917
    Relator: ministro Marco Aurélio
    Procurador-Geral da República x Governador e Assembleia Legislativa de MG
    ADI, com pedido de medida cautelar, para questionar os artigos 20 (inciso IV) e 27 (parágrafos 1º ao 5º) da Lei 10.961/92-MG, que dispõem sobre forma de acesso a “cargo vago do nível inicial do segmento de classe imediatamente superior da carreira” e os requisitos de habilitação. Sustenta o requerente que as normas questionadas, ao disciplinarem o acesso como uma das formas de provimento de cargo público, violaram a exigência constitucional de concurso público (artigo 37, inciso II, da Constituição Federal).
    A medida cautelar foi deferida pelo Pleno do STF na sessão de 04.10.93, para suspender até a decisão final os efeitos do artigo 27 (parágrafos 1º a 5º) da Lei estadual 10.961/92. O governador do Estado de Minas Gerais e a Assembleia Legislativa sustentam que as normas atacadas foram tacitamente revogadas por leis estaduais supervenientes que estariam a dispor sobre os planos de carreiras dos servidores do Poder Executivo mineiro.
    Em discussão: saber se os dispositivos impugnados violam o princípio da exigência de concurso público para investidura em cargo ou emprego público.
    PGR: pela procedência do pedido.
    AGU: pelo não conhecimento da arguição em razão da perda de seu objeto e, no mérito, pela procedência da ação.

    ResponderExcluir
  38. Os profissionais aprovados no concurso já têm prioridade na designação de 2014, mas também poderão fazer o cadastro. Essa inscrição será importante caso o profissional tenha interesse em concorrer a uma nova vaga.

    http://www.educacao.mg.gov.br/component/gmg/story/5593-secretaria-de-educacao-renova-cadastro-de-candidatos-a-designacao-da-rede-estadual-de-ensino

    ResponderExcluir
  39. Esclarecimento; O anônimo do dia 30/10/2013 das 08:19hs está equivocado quando as prioridades da nova Resolução 2441/2013. Segundo o que está noticiado no site da SEE MG,(...) “Quando uma vaga de designação estiver aberta em uma escola, o candidato que estiver inscrito no cadastro terá prioridade sobre aquele que não houver feito a inscrição”, explica o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio Luiz Musa de Noronha. O subsecretário lembra ainda que o concursado da Secretaria que ainda não foi nomeado terá prioridade se quiser concorrer a uma vaga de designação, em seguida a prioridade é do candidato inscrito no cadastro.(...). Portanto, o concursado terá prioridade sim, não tem lógica se assim não for, uma vez que ainda não foram preenchidas todas as vagas divulgadas e há concursados para assumi-las . Após este critério, olhará a condição do não concursado que tem maior tempo de serviço na função que que pleiteia e assim por diante.

    ResponderExcluir
  40. ducacao.uol.com.br/noticias/2013/10/31/projeto-quer-mudar-eca-para-punir-aluno-por-desrespeito-ao-professor.htm

    ResponderExcluir
  41. Euler perguntei a Renata Vilhena em relação a resolução 2441 mas acho que ela não entendeu a pergunta da maioria que postou no blog dela. Ela respondeu em relação ha um segundo cargo, mas o que queremos saber não em relação ha um segundo cargo, mas aos cargos efetivados. Exemplo: Sou efetivada em dois cargos posso fazer a inscrição ela me da direito a três inscrições, farei essas inscrições caso a lei for julgada inconstitucional, vou ser designada porque realizei a inscrição, de acordo com minha classificação?
    Por favor nos oriente Euler, ha maioria das pessoas que estão na lei tem essa duvida, até já disse para uma colega fazer e vou fazer acho que é o certo. Mas precisamos de uma orientação de uma pessoa como você que sabe de verdade o que é o correto a fazer.
    Maria Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela fingiu que não sabe a resposta porque na verdade ela não PODE responder, ela vai entregar o patraozinho senhorzinho dela. Acorda filha, ela é CARGO DE CONFIANÇA DA TIA MONA NANA

      Excluir
    2. Minha Nossa Senhora,

      Colega, vc já tem dois cargos efetivos, quer mais três inscrições, ...
      Vc deve estar feliz da vida com o piso, quer dizer, com o subsídio, não??????

      Excluir
    3. Você poderá fazer a sua inscrição conforme a

      Resolução (até 03 inscrições).

      Só que o tempo será zero. E só poderá assumir

      alguma designação, caso exonere de algum.

      Excluir
    4. Não quero mais um cargo só quero garantir o meu trabalho tenho dois mas sou efetivada e tenho consciência que a lei pode acabar a qualquer momento.

      Excluir
  42. A lei 10691/92 será julgada hoje, depois com certeza é a lei 100.
    Lembram da reportagem do jornal o tempo(http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/a%C3%A7%C3%B5es-no-stf-podem-alterar-carreira-de-110-mil-servidores-1.729843)

    ResponderExcluir
  43. A RESOLUÇÃO É SOBRE A INSCRIÇÃO PARA A DESIGNAÇÃO, NÃO É O EDITAL DE DESIGNAÇÃO. ACORDA GENTE, ELE NÃO VAI AJUDAR NINGUÉM. SALVE SE QUEM PUDER!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  44. PAM= PASSIVO ATÉ A MORTE!31 de outubro de 2013 21:59

    PASMEM- SE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    A CRISE NA EUROPA KKKKKKKKKKKKKKKKK NÃO DEIXOU TIA NANÁ PAGAR O PREMIO DE PRODUTIVIDADE KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    QUE MEIGOOOO
    MAS O COISO TUCANALHA PAGARÁ O DECIMO TERCEIRO
    KKKKKKKKKKKKKKKKK
    RINDO PARA NÃO CHORAR... O FILHO DE DADÁ É O CÃO MESMO...

    http://www.itatiaia.com.br/noticia/anastasia-admite-crise-financeira-no-estado-mas-garante-decimo-terceiro-em-dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidado, pois essa notícia que está postada no link apresentado por você é de 2011, vamos malhar o "homi", mas tenhamos cuidado com a DES-informação que damos, isso também é prejudicial. Confira lá!

      Excluir
    2. Olha data, isso foi falado há 2 anos! rsrsr

      03/11/2011 por Débora Ferreira em Jornalismo

      Anastasia admite crise financeira no Estado, mas garante décimo terceiro em dia

      Excluir
    3. Garante e não cumpre.Garantir não significa que irá pagar,EDUARDO AZEREDO SAIU DO GOVERNO NOS DEVENDO 13º,essa corja de PSDB nada vale.

      Excluir
  45. Parabéns ao jornal O Tempo publicaram uma reportagem dia 16 sobre as ADIs 916 e 4876 e a ADI 916 já esta na pauta, para julgamento.

    ResponderExcluir
  46. Nao me cobravam isso :CONT. PREV. LC 64/02 = 158,00 ate dois meses passados agora estao cobrando. será que isso ta certo? esse tempo todo o estado nao estava contribuindo para minha aposentadoria?
    Detalhe: MEU SALARIO COM 12 ANOS DE SERVIÇO É 1173,00
    to ganhando o piso?
    Alguem me responde por favor, pois antes desses dois meses eu ganhava 1354,00!!!
    Quem pode me responder essa barbaridade?

    ResponderExcluir
  47. Boa noite no meu contracheque não veio nenhum aumento.

    ResponderExcluir
  48. Gente, alguém aí recebeu 5% de aumento? Eu, não.

    ResponderExcluir
  49. O FDP não pagou os 5%.Isto é brincadeira,né?

    ResponderExcluir
  50. COMO JÁ ERA ESPERADO E QUE TUDO VINDO DO ANASTA É MENTIRA...



    GOVERNO NÃO PAGA O AUMENTO DE 5%

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um governo falso, com uma Secretária do faz de contas e que enganam à todos com suas "belas" palavras.

      Excluir
    2. Tudo pode nessa Minas Gerais! Ganhei na Justiça contra uma financeira para não descontar mais nada no meu contra cheque e o Estado permite o desconto através desse Seplag e aí, que mais!!!

      Excluir
  51. VOCÊS CONSEGUIRAM VISUALIZAR CONTRACHEQUE DESSE MÊS? NÃO ESTOU CONSEGUINDO .

    ResponderExcluir
  52. Aos anônimos do dia 01/11/2013 de 00:19 e 00:25 hs: As notícias sobre o 13ºsalário e prêmio por produtividade procedem,pois estão de acordo com a fala do próprio Anastasia em entrevista . Podem conferir no link abaixo. Só resta saber se ele vai cumprir com o que foi dito.
    http://blogdocabojulio.blogspot.com.br/2013/10/governador-confirma-pagamento-do-13.html#.UnPum1PAYyY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo ano é a mesma coisa. Ele gosta de nos amedrontar.

      Excluir
  53. CAMBADA DE VAGABUNDOS...
    NÃO TIVEMOS O MARAVILHOSO AUMENTO DE 5%.

    ResponderExcluir
  54. Vê lá se eu quero 5% DE AUMENTO!! Quero é receber o piso salarial e ter o plano de carreira de volta. Acorda pessoal!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero meu PISO na carreira,meu processo será julgado no próximo dia 05 de novembro.

      Excluir
    2. Vai esperando.Já ouviu alguém falar que ganhou processo neste estado de troca de favores?

      Excluir
  55. Não tinha como vir o aumento neste mês, pois o DIGNÍSSIMO GOVERNADOR só enviou o projeto para a votação na ALMG no dia 23/10. E enquanto permanecermos quietos, apáticos, calados, acomodados, aceitando tudo o que ele faz, será desse jeito mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Proposital. Coitado, fim de carreira, será?

      Excluir
  56. TAMBÉM NÃO CONSIGO VER O CONTRA CHEQUE, SÓ APARECE CERTIFICADO DE SERVIÇO INVÁLIDO , O QUE DEVO FAZER?

    ResponderExcluir
  57. Acho que ninguém recebeu o aumento de 5%

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recebi sim. E muito mais de 5% e sabe por que? Porque sou militar, sem curso superior de carreira e ganho muito mais de aumento... kkkkkk Vocês mesmo não falaram: Escola Militar é a melhor... kkkkkkkkkkk

      Excluir
  58. Não tem os 5% porque o projeto de reajuste destes 5% deve ir primeiro para a assembléia homologativa para votação, ou melhor, fazerem aquilo que o governador mandar fazer. Em dezembro vamos receber os 5% referente a outubro, retroativo. Pelo menos é isso que deveria acontecer né....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O governo enviou o projeto de reajuste de 5% em 29/10/2013 ,ALMG,não queria pagar outubro no contracheque recebido em novembro ,é óbvio ! Nem um minuto foi dito pagar outubro no contracheque de novembro a receber em dezembro.É óbvio que foi golpe sujo.O estado´está quebrado e como a classe não tem união ,o governo faz o que bem entende.Hoje ,02/11/2013,vamos comemorar o dia do professor que só esqueceu de cair.

      Excluir
    2. O projeto foi enviado ALMG ,em 29/10/2013 .O governo não cumpre o que fala ,também nossa classe é muito sem união ,fácil de ser vaquinha de presépio do governo,tivesse união ele teria que cumprir o proposto na raça e na marra

      Excluir
  59. Caro Professor Euler. Aos professores de Minas Gerais resta migalhas. Além de ser apenas 5% de pífio aumento, não nos paga!! Que venha 2014 e que consigamos eleger PIMENTEL. Não nos resta outra saída. Devemos expulsar o psdb de Minas!!!!! Oxalá estejamos unidos para esta batalha!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  60. Bem feito vocês merecem.Por favor não reclamem do salário.Cada um tem o que merece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. A maioria dos professores quer que o dinheiro caia do céu. Não vão à luta e querem ter aumento.
      Desse jeito nenhum governo fará nada a favor.

      Excluir
  61. Fico pensando aqui com meus botões:Será que o padinho mineiro mas com cidadania carioca sabe que , se não vai bem nas pesquisas, em parte, ou a maior parte, é culpa de seu ingrato "fiado"não afilhado.Sim colegas se raciocinarmos um pouquinho só , constataremos que com esse "guverno" e com essa política de "matar" educador, ele está enterrando de vez a bela, futurista carreira do padinho mineiro.Quanto educador deve ter opinidao para a pesquisa dele!!!! O dono do pó não vai detonar por culpa e somente culpa do Naná graciosa.Se ele tivesse nos dado a alegria e o prazer de ter um salário justo como é a lei do piso, se ele tivesse nos valorizado e não nos enfiado guela abaixo o submundo ops digo subsídio, nós até que estaríamos mais alegre, contentes trabalhando com todo prazer e amor.Nós estaríamos nas escolas eufórico, animados cheio de amor para dar.Nós iríamos dar um votinho de confiança no pó do padinho ops de novo é o contrário.Mas não o fez.Agora só resta enterrar o padinho e quiçá na cidade do menino do Rio

    ResponderExcluir
  62. Bom dia, colegas de luta..
    O 5% não foram creditados em nossos "contra choques", pq já devem estar rendendo juros na conta de alguém, para serem aplicados nas campanhas eleitorais....CAMBADA DE ORDINÁRIOS, CORJA DE SAFADOS E LADRÕES...

    ResponderExcluir
  63. ATENÇÃO COLEGAS SOFREDORES...
    EM 2014, VAMOS FAZER UMA VARREDURA NA POLÍTICA DE MINAS GERAIS. JÁ PASSOU NA HORA.....VAMOS FAZER UMA LIMPEZA....VAMOS DAR BYE, BYE PARA OS DEPUTADOS CORRUPTOS E A TURMA DO GOVERNADOR.
    ESTAMOS COM A FACA E O QUEIJO NA MÃO, PRINCIPALMENTE PROFESSORES DE ALUNOS QUE JÁ SÃO ELEITORES.....

    ResponderExcluir
  64. Consegui ver o contracheque mas também não recebi o 5% de aumento se é que dá p/ chamar essa migalha de aumento.

    ResponderExcluir
  65. Enquanto vocês ficam chorando 5% na escola que meu filho estuda a professora entrou na sala e ensinou ( deu resposta mesmo) os alunos a fazerem a prova do SIMAVe assim ninguém merece ( uma efetiva e outra efetivada) era tudo que o Azia precisava

    kathya.

    ResponderExcluir
  66. Sem consciência !!!!!!!!!!!! O prejuízo será de quem? Esta daí não tem caráter.

    ResponderExcluir