domingo, 5 de maio de 2013

Como - e quanto - seria o salário dos professores de Minas se a nossa carreira não tivesse sido destruída pelo atual governo

Como - e quanto - seria o salário dos professores de Minas se a nossa carreira não tivesse sido destruída pelo atual governo

Relembrar é preciso, quando se trata de analisar a realidade dramática na qual se encontra hoje os educadores de Minas Gerais. Para se ter uma ideia, seja um professor com curso superior em início de carreira, ou outro, com 20 anos de casa, estão, ambos, recebendo algo próximo de dois salários mínimos como remuneração total, sem direito a qualquer outra vantagem ou gratificação. Mas, essa realidade seria diferente, se o governo dos tucanos não tivesse alterado, para pior, o plano de carreira que fora criado pelo próprio governo do faraó.

Apenas os educadores de Minas foram punidos com esta alteração estrutural do plano de carreira, para não terem direito ao piso salarial nacional, que se tornou lei federal - 11.738 - a partir de 2008. 


Vejamos, então, como ficaria o salário dos professores se a antiga carreira ainda existisse. Não vou considerar aqui, inicialmente, as gratificações como quinquênios e biênios, que foram abolidas para todos, mas que anteriormente estavam em vigor para os antigos servidores (até o início de 2003, quando o atual senador-faraó assumiu o governo e começou a política de destruição dos direitos dos servidores).

Pela estrutura do plano de carreira que está em vigor para TODOS os servidores, menos para os educadores de Minas, havia uma diferença de 22% entre os níveis (promoção vertical, nível I, II, etc., de acordo com a formação acadêmica) e de 3% entre cada letra - progressão horizontal, que o servidor faria jus a cada 3 anos de serviço prestado. E finalmente, havia o pó de giz, uma gratificação de 20% para quem estava em sala de aula. Além disso, havia também a gratificação por pós-graduação, sendo 10% para especialização, 30% para mestrado e 50% para doutorado. Tudo isso deixou de existir para os educadores de Minas, que passaram a receber o salário total em forna de SUBSÍDIO, sem qualquer outro direito, e que se encontra congelado até 2016 no valor de dois salários mínimos para os professores (há outras carreiras na Educação que recebem ainda valores bem menores).

Vamos começar pelo início da carreira dos professores. Um professor que ingresse hoje na rede estadual de Minas receberá um salário bruto (claro que com os descontos o valor líquido a receber será menor) de R$ 1.386,00. E nada mais, nadinha, nem vale refeição, nem vale transporte, nem coisa alguma. Se o sujeito for arrimo de família vai ter que rebolar para pagar as contas da casa, o transporte, o lanche, os remédios, o aluguel, etc, com este enorme valor que um professor com curso superior receberá por ingressar no magistério público de Minas. Um castigo, convenhamos.

Se ainda estivesse em vigor a antiga carreira, mesmo considerando a forma conservadora e proporcional do piso nacional para uma jornada de 24 horas, o salário deste mesmo professor seria de R$ 1.679,00. Ou seja, R$ 293,27 a mais nos vencimentos mensais. Vão dizer que o salário ainda está muito baixo. É verdade, concordamos, mas para quem vive na linha da miséria, como os professores-de-Minas, receber R$ 300 reais a mais mensalmente faz toda a diferença. E como chegamos a esse cálculo? Simples: pega-se o valor do piso nacional - R$ 1.567,00 - diga-se, também vergonhoso este valor - divide-se por 40 horas e multiplica-se por 24h, resultando em R$ 940,20 para o professor com nível I, ou seja, com formação em ensino médio. Para o professor com nível II (licenciatura curta), acrescentam-se mais 22%, e para o professor com curso superior licenciatura plena, mais 22%, resultando, portanto, em R$ 1.399,39, somente de vencimento básico. Sobre este valor incidiria o pó de giz de 20%, quando encontraremos o valor total de R$ 1.679,00, que os professores em início de carreira deveriam estar recebendo, caso o plano de carreira não tivesse sido destruído pelo atual governo e seus deputados estaduais.

Para um professor com 10 anos de carreira, a realidade seria outra, pois haveria a incidência de progressões, promoção e possíveis títulos conquistados. Atualmente, este professor recebe algo próximo de R$ 1.400,00, um pouco mais, um pouco menos, mas não muito fora do valor citado. Pelo antigo plano de carreira, o professor com 10 anos de casa estaria na letra C e receberia, no mínimo, R$ 1.781,54. Este seria o valor mínimo que receberia, quase R$ 400 reais mensais a mais do que recebe atualmente. Caso tivesse conquistado algum título, uma especialização, por exemplo, sua remuneração total seria R$ 1.930,00, ou seja, cerca de R$ 500,00 mensais a mais do que recebe atualmente. Se tivesse direito a uma promoção (oito anos de carreira para iniciantes + uma especialização + cinco últimas avaliações de desempenho positivas) estaria no nível 4 da carreira. Neste caso, mesmo retornando para a letra A do novo nível, seu salário bruto seria de R$ 2.048,71. Portanto, cerca de R$ 600 mensais a mais do que recebe atualmente por um cargo completo.

Se alguém estiver achando que isso é muito, é bom lembrar que um policial militar em início de carreira, com formação em ensino médio, terá direito a uma remuneração inicial de R$ 4.000,00 em 2015, enquanto o professor com curso superior, em 2015, continuará recebendo R$ 1.386,00, pois os salários dos educadores estão congelados. Para se ter uma outra ideia das diferenças, um professor na rede pública municipal de BH, com 10 anos de casa e uma especialização, está recebendo algo próximo de R$ 2.600,00 pela jornada de 22h - cerca de R$ 1.200,00 mensais a mais do que ganha um professor-de-Minas.

Em relação aos antigos professores da rede estadual de Minas, não gosto nem de mencionar porque as perdas foram gritantes. Um professor com 20 anos de casa, por exemplo, que estivesse no nível 4, letra C, com quatro quinquênios e 10 biênios + pó de giz, teria direito a remuneração total de R$ 3.803,58 por um cargo completo de 24h. Atualmente, este mesmo professor está recebendo algo entre R$ 1.600,00 e R$ 1.800,00, havendo, portanto, uma perda mensal próxima de R$ 2.000,00. Se este professor tiver dois cargos, a perda mensal é o dobro deste valor.

Com estes dados objetivos nas mãos seria possível a um bom escritório de advogados comprovar, na Justiça, as perdas sofridas pela categoria com as alterações feitas na carreira dos educadores em data posterior a abril de 2011. Esta data é relevante, pois é a partir dela que o STF considera que o piso teria que ser pago obrigatoriamente, respeitando-se as regras vigentes em cada rede pública, e obedecendo-se a norma federal que instituiu o piso salarial nacional. O governo de Minas só conseguiu alterar a nossa carreira em dezembro de 2011, após a nossa greve de 112 dias.

Além disso, estes dados simples e objetivos mostram que todos os educadores, das diversas carreiras e nas diversas condições funcionais - efetivos, efetivados e designados - saíram perdendo com a política de choque de gestão do atual governo. E isso é razão mais do que forte para que a categoria construa sua unidade, aprove uma proposta comum de reivindicações e lute para conquistá-la. Na Justiça e nas ruas.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

                 ***


Frei Gilvander:

Massacre de Felisburgo: o que não pode ser esquecido.
Gilvander Luís Moreira

Na madrugada do dia 1º de maio de 2002, dia das/os trabalhadoras/res, cerca de 230 famílias sem-terra, organizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam a Fazenda Nova Alegria, de 1.700 hectares, em Felisburgo, Vale do Jequitinhonha, MG. Era a primeira ocupação do MST no município. Cerca de 1/3 da fazenda (515 hectares) é de terra devoluta, grilada pela família do fazendeiro e empresário Adriano Chafic.  Leia mais...


Padre Josimo Tavares: 27 anos de martírio.
Gilvander Moreira

“Feliz de um povo que não esquece seus mártires.” (Dom Pedro Casaldáliga)

Dia 10 de maio de 2013, antevéspera do dia das mamães, celebramos 27 anos do martírio do padre Josimo Tavares. Por isso o recordamos.

Dom Oscar Romero: 33 anos de martírio e de mensagem libertadora
Gilvander Luís Moreira

Dia 24 de março de 2013 celebramos 33 anos de martírio de dom Oscar Romero, arcebispo da arquidiocese de San Salvador, capital de El Salvador.


Um abraço terno na luta
Frei Gilvander Luís Moreira
gilvanderr@igrejadocarmo.com.br www.gilvander.org.br
facebook: Gilvander Moreira

279 comentários:

  1. Nossa Senhora do Bom Despacho ajuda aí, este governo arrebentou com a gente.Depois destas contas feitas pelo Prof. Euler não há mais o que esperar, temos que ir a luta pegar de volta o que nos foi roubado. Este Anastasia roubou foi muita coisa até a nossa dignidade.Precisamos urgente agir para recuperar este rombo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora temos que roubar a candidatura dele.Quem trabalha com ensino médio deve fazer campanha contra,aproveitando os alunos.
      Temos que dar o troco.

      Excluir
  2. É Euler, estou por aí desse seu exemplo, 20 anos...Que faz um professor destes em seu 2ºcargo, já mais velho, e aposentado do 1º? Sair fora? Como, sem direito nenhum?
    É triste...Porisso vemos colegas de licença, bons professores, mudando de cargo, etc Realmente temos que pensar inteligentemente, só greve pela greve, não resolve.

    ResponderExcluir
  3. E ainda existe milhões de professores com baixa auto estima agradecendo a Deus este mísero salário.Este mesmo Deus quer que sejamos bem valorizados.Este mesmo Deus quer nossa felicidade.Então será que precisa desenhar para provar para estes professores que a greve é inevitável???Em vez de ficarem brigando, discutindo, e até mesmo loucos para entrar nesse barco que está afundando, deveriam ter vergonha na cara e ir para as ruas .Parar tudo e se preciso for, faremos faxina mas não podemos nos humilhar, mostrar que aceitamos ser desvalorizados.Se aceitamos isso, precisamos mesmo apanhar dos policiais para abrirmos os olhos e enxergar que não temos valor mesmo e que somente a greve com adesão de 60% poderá modificar essa vergonha .Vergonha por que nós somos sem vergonha.Gostamos de ser pisados mesmos.Eu quero greve agora.Ou se preciso for serei uma ótima faxineira, babá, cuidador de idoso etc.

    ResponderExcluir

  4. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/100853/STF-paga-viagem-de-jornalista-do-Globo-STF-paga-viagem-jornalista-Globo.htm

    ResponderExcluir
  5. Unida a categoria na luta, nas ruas, na justiça, na democracia, na cidadania e na busca por nossa valorização profissional. Euler, te amo! Vc é perfeito em seus posts... abraços!

    ResponderExcluir
  6. Eis aí uma sugestão para leitura, reflexão e divulgação:

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/por-que-ninguem-mais-quer-ser-professor-na-escola-publica?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

    ResponderExcluir
  7. Fale com a presidenta..Não deixem de enviar menssagens..se enchermos a caixa de menssagens,uma hora ela vai ter que nos responder.Temos que aproveitar o momento pois o discurso dela agora é a educação. Já enviei a minha.

    ResponderExcluir
  8. AQUI TEM GENTE RECEBENDO 550,00 BOLSA FAMILIA, MAIS QUE SERVIÇAL DE ESCOLA

    ResponderExcluir
  9. Aposentada 30 anos de magistério, pós graduação.
    Estou recebendo apenas 1/3 do que deveria receber se a carreira não tivesse sido destruída. O governo de Minas me rouba 4.000 reais por mês.

    ResponderExcluir
  10. Escrevi a presidenta:
    Sra presidenta,
    Se existe realmente interesse da Sra em resolver os problemas da educação neste país porque não se empenha em exigir que a lei do piso seja cumprida na sua integralidade? Aqui em Minas o governo destruiu a carreira do professores transformando piso em teto. Foi o maior assalto de todos os tempos no bolso dos educadores que hoje se encontram empobrecidos, para não dizer na miséria. Coloque seu empenho nisto e ficará na história.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Envie já a sua mensagem.

      www.presidencia.gov.br

      Navegue até o link FALE COM A PRESIDENTA.

      Excluir
  11. Salário de merda, pura humilhação a destruição de nossa carreira, usurpação de nossos direitos!Desde a nossa greve dos mais de cem dias não sou mais a mesma pessoa. Todos os acontecimentos degradantes durante e depois representaram a gota de que faltava.Tomei horror do ambiente escolar , alunos uniformizados, aglomerações e vivo dopada de medicamentos com pavor constante!Não me vejo mais como um profissional da educação e se pudesse financeiramente abandonaria literalmente com uma libertação. Mudaria até de País.
    Entro em pânico quando algum ex aluno me reconhece e me chama pela alcunha de professora.
    Sem valorização,cobranças absurdas, violência psicológica e mesmo física...muita demagogia e pouca verdade. De que saco de mentiras tiraram que Minas Gerais é exemplo e excelência em educação e de que os professores estão orgulhosos pelo desempenho Maravilhoso de seus púpilos! Papo prá boi, vaca e população desinformada e manipulada acreditar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto a mesma coisa. Gosto muito da minha profissão, mas tem hora que o desânimo bate e acho que nada vale a pena. Se pudesse largava tudo, porque a pressão é grande e esse governo de Minas é um dos piores que já tivemos!

      Excluir
    2. Na minha escola 8 novatas que passaram no concurso que entraram em fevereiro já chutaram o balde e saíram,retornando as antigas contratadas.Não suportaram tantas metas e cobranças e módulos,etc.Saíram dizendo que as escolas são um inferno,outra disse que queria explodir a escola e tudo mais.Fiquei até com pena.Mas eu este ano estou me aposentando senão faria o mesmo.Eu disse a elas que há males que vêm para o bem,que procurem algo melhor prá fazer. Uma delas foi ser caixa no supermercado e está muito mais feliz.

      Excluir
    3. Você já se perguntou o que leva alguém a fazer o enorme esforço para chegar e se manter no poder? R: PSICOPATIA.

      Eles precisam de um grande estímulo para terem um mínimo de satisfação e, como são insensíveis, são os melhores jogadores nesse nosso horroroso jogo social.

      Não espere bondade desse tipo de gente, eles não podem dar o que eles não têm.

      Excluir
  12. Uma coisa que não entra na minha cabeça é entender que qualquer lei é aplicável neste país.Veja a Lei das domésticas,rapidinho entra em vigor.Somente não aplicável é a Lei do Piso, que horror,que zebra, que desgraça é essa.

    ResponderExcluir
  13. É esse um dos resultados da educação em Minas Gerais:

    MEC quer estimular formação de professores de Exatas.

    Com a meta de atrair 100 mil estudantes de ensino médio para seguir a carreira de professor da educação básica na área de Ciências Exatas, o Ministério da Educação (MEC) vai lançar um programa de estímulos por meio de bolsas de estudo, de acordo com informações da Agência Brasil divulgadas nesta quinta-feira, 02.

    O governo quer atrair também os 10 mil estudantes de graduação em cursos de licenciatura do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência que oferece bolsas a alunos que se dediquem a estágio nas escolas públicas e se comprometam com o exercício do magistério na rede pública.

    De acordo com o MEC, a proposta está em fase de elaboração e prevê a oferta de bolsas de incentivo. Serão criados também estímulos a programas de formação e pesquisas de universidades, centros de pesquisas e institutos nas áreas de licenciatura e científica que envolvam professores e estudantes da educação básica.

    Ao participar de audiência pública na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, em abril, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, manifestou preocupação com a baixa procura por cursos superiores de licenciatura em Física, Química, Matemática e Biologia e antecipou que o MEC preparava um programa para, desde o ensino médio, atrair os estudantes para o magistério nessas áreas.

    Fonte: Jornal Hoje em Dia

    OBS,Estimulem a entrar, permanecer é difícil, enquanto muitos querem sair!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que ele vai oferecer um salário atrativo prá estes alunos? Ele vai dar bolsa prá servirem de escravos dando aulas de graça.Muitos vão entusiasmar e depois dar uma banana prá ele.É nestas baboseiras que vão embora as verbas da educação.É assim que eles investem em educação. Se pagassem salários dignos não precisava de bolsa de incentivo.O que atrai num curso é o que ele vai render depois .ÊTA POVO BURRO PRÁ RACIOCINAR.

      Excluir
  14. Euler, postei seu texto no meu facebok, gostei demais, apesar da nossa triste realidade. Queria divulgar, mas se houver algum problema retiro ok? È uma vergonha o que esse governo está fazendo com a educação!
    Concordo com luta na Justiça e nas ruas!

    ResponderExcluir
  15. Anônimo do dia 05 22:19, escreva este seu desabafo a presidenta.Atenção professores escrevam, escrevam a presidenta.Se milhares enviarem suas lamúrias(verdades) a ela, algo poderá acontecer.Vamos pessoal essas são as armas que dispomos no momento.A presidenta irá saber que algo estranho acontece por essas bandas e quem sabe ela poderá fazer (ela pode , claro) alguma coisa.E mesmo assim, o psicopata que governa esse país/minas, poderá se envergonhar de saber, ler que estamos reclamando muito com a presidenta.Assim que mandarem emails a ela, poste aqui e veremos quantos fizeram isso.Teremos uma idéia de quantos emails foram enviados a ela.Essas são as nossas armas .Isso está dentro de nosso alcance.Estamos fazendo nossa parte.

    ResponderExcluir
  16. Tem que ser uma categoria muito forte pra lutar contra tudo isso... mas cadê??????? Uma meia dúzia em cada escola, o resto está satisfeito! Se tiver meia dúzia...

    ResponderExcluir
  17. ONDE ESTÁ A NOSSA DIREÇÃO SINDICAL??????????????

    ResponderExcluir
  18. Aécio é ignorado em ato do PSDB paulista
    06 de maio de 2013 | 8h 09
    Notícia
    A+ A-
    Assine a Newsletter



    ROLDÃO ARRUDA - Agência Estado
    A convenção que escolheu neste domingo a direção do PSDB no Estado mais populoso do País ignorou o nome do provável candidato do partido à Presidência da República em 2014. Os líderes tucanos de São Paulo, incluindo o governador Geraldo Alckmin e o ex-governador José Serra, não citaram o senador mineiro Aécio Neves durante o evento realizado na Assembleia Legislativa. Serra e o senador Aloysio Nunes Ferreira, inclusive, fizeram comentários sobre a situação política nacional, com ataques ao PT e seus aliados, e destacaram o esforço que o PSDB deve realizar para reconquistar a Presidência no ano que vem.

    O grupo de Aécio teme que seu palanque paulista fique enfraquecido por falta de empenho dos colegas de partido. Nas últimas campanhas presidenciais, quando Serra e Alckmin foram os candidatos tucanos, Aécio foi acusado por colegas de partido de fazer "corpo mole" em Minas Gerais. Daí o temor de que os paulistas "deem o troco" na eleição de 2014.

    O deputado federal Duarte Nogueira, eleito para a presidência da executiva do diretório estadual paulista, procurou minimizar o fato de o senador mineiro não ter sido lembrado em nenhum momento no evento. O parlamentar disse que se tratava de uma convenção estadual e que as atenções estavam completamente voltadas para o desempenho do partido no Estado.

    Indagado sobre o projeto de seu antecessor no cargo, o deputado estadual Pedro Tobias, de promover reuniões entre lideranças tucanas do interior do Estado com Aécio, Nogueira disse que o plano será mantido. Logo em seguida, no entanto, acrescentou: "Serão encontros com Aécio e outras lideranças." Entre essas outras lideranças, acrescentou, estariam o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Serra, Alckmin e prefeitos tucanos cujas administrações foram consideradas "exemplares".

    Serra apareceu na convenção ao lado de Alckmin e, ao discursar, deixou implícita sua disposição de continuar interferindo na vida do PSDB. Ao se referir às atividades executivas que já desempenhou a serviço do legenda, afirmou: "Já tive muitos cargos na minha vida e quero ter ainda mais."O novo presidente da executiva estadual comemorou a manifestação do ex-governador."Como presidente estadual, vou estimular o Serra a disputar cargos. Afinal, trata-se de uma maiores lideranças do partido."

    No discurso, disse ser contrário ao acúmulo de cargos e lembrou que, ao assumir a liderança do PSDB no Senado, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, desistiu de presidir o diretório do partido em São Paulo. Nesse momento, um dos assuntos debatidos entre os tucanos é justamente a conveniência de Aécio assumir a presidência nacional do PSDB. O tema deverá aparecer na convenção nacional, prevista para 18 de maio, em Brasília.

    Questionado por jornalistas sobre a definição da candidatura do partido ao Palácio do Planalto, o ex-vice-governador Alberto Goldman, aliado de Serra, afirmou que nada está definido ainda. "A eleição é daqui a um ano e meio. O partido não tem nada definido até agora. Depende da convenção (nacional do partido, em 18 de maio)", afirmou o tucano. "O (nome) mais provável é do Aécio, o que não quer dizer que é questão fechada", completou o ex-vice-governador.

    ResponderExcluir
  19. Não podemos fazer de conta, ignorar que os políticos da ALMG não são culpados da educação está como está. Educação virou tira gosto do governo e da sua gang. Eles estão estão (deputados, vereadores, prefeitos e etc) vindo para o interior de Minas e fazendo das cidades verdadeiros currais eleitorais. Temos que nos reunir e banir nas próximas eleições estes pervertidos, enganadores maus carateres,sanguessugas, cínicos, mentirosos, usupardores do progresso, ladrões do dinheiro do povo. As custas de nós adquirem uma vida nababescas. Seus filhos tem a melhor educação e os nossos vão chupar osso, não é?`Pois bem, vamos arregarças as mangas e partir para uma escolha melhor, de pelo ao menos, pessoas que ainda tem um pouco de caráter, ética. No interior, as ervas daninhas- inescrupulosos prefeitos colocam pessoas , até de outra cidade como funcionários da prefeitura de nossa cidade onde ele foi eleito.Precisamos denunciar, e é que vamos fazer, assim que tivermos mais dados conclusivos.Precisamos de colocar essa tralha fora de nosso convívio. Ano que vem teremos outra grande eleção para governador. Vamos tirar o poder deste que ai está e colocar um que aproxime da decência de governar um estado como o nosso. Até a próxima.

    ResponderExcluir
  20. Candidatura de Aécio só existe na imprensa(NOVO JORNAL)
    Em nenhum dos oito Estados atualmente governados pelo PSDB Aécio teria hoje um palanque para sua candidatura à presidência da República
    Confira também
    Tribunal ignora mensalão e aprova contabilidade do PT
    Candidatura de Aécio só existe na imprensa
    Antecedentes de Zavascki dão esperança aos réus
    MP pede bloqueio de bens de acusados da Máfia do Asfalto
    Presidente do Supremo diz que imprensa é racista

    Embora venha sendo apresentado ao País, pela grande imprensa, como candidato à presidente em 2014, pelo PSDB, Aécio Neves não tem hoje condições de viabilizar sua candidatura dentro de seu próprio partido, igualmente em siglas tradicionalmente aliadas.

    Com dificuldades para formar alianças com outros partidos, o senador Aécio Neves, potencial candidato do PSDB à Presidência no ano que vem, terá que se empenhar também para segurar palanques tucanos pelo país.

    Atualmente o PSDB governa oito Estados, mas cinco desses palanques podem ruir ou acabar divididos entre eles os dos dois maiores colégios eleitorais do país, São Paulo e Minas Gerais.

    Aécio já conversou com aliados locais e terá na formação de candidaturas regionais uma de suas principais missões após sua esperada eleição como presidente nacional da legenda, no final do mês.

    "Ele vai pilotar isso pessoalmente. Mas os Estados já governados pelo PSDB são as alavancas maiores do projeto nacional", diz o presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, que rechaça dificuldades com os aliados tucanos.

    Em São Paulo, há problemas em vista porque o governador Geraldo Alckmin (PSDB) trabalha para manter em seu governo o PSB de Eduardo Campos, que deve ser adversário de Aécio.

    O temor é que Alckmin não se empenhe na candidatura do mineiro para não atrapalhar seu projeto de reeleição.

    O palanque está bambo também em Minas, terra natal de Aécio, onde um dos cotados para concorrer é o vice-governador Alberto Pinto Coelho, do PP, partido que integra a base do governo Dilma Rousseff (PT).

    A sigla ficou neutra nas eleições de 2010, mas seu novo presidente, o senador Ciro Nogueira, já defendeu apoio à petista no ano que vem. Porém, como a maioria dos pré-candidatos pepistas é mais ligada aos tucanos do que ao PT, aliados de Aécio dizem não esperar problemas.

    Em outros três Estados, os candidatos dos governadores tucanos são de outras siglas ou podem migrar para novas legendas e apoiar Campos.

    O governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), atualmente apoia seu vice Chico Rodrigues, recém-filiado ao PSB do governador pernambucano.

    Embora aliados de Anchieta afirmem que a mudança não causa preocupação, já que a candidatura do pernambucano ainda não está definida, Rodrigues já decidiu seu lado.

    "Eu sou do PSB. Se o Eduardo Campos for candidato, então ele será meu candidato", afirma Rodrigues.

    Já o titular de Alagoas, Teotônio Vilela, tem como principal nome para sua sucessão o vice Thomaz Nonô (DEM), cotado para migrar para o PSB.

    Nonô diz que ainda aguarda uma conversa com Campos para definir seu destino. Mas mesmo que não mude de sigla, o DEM, tradicional aliado dos tucanos, já deu sinais de que pode apoiar Campos.

    A candidatura do pernambucano também virou um fantasma para Aécio no Tocantins, onde o governador Siqueira Campos (PSDB) planeja eleger seu filho, Eduardo Siqueira Campos (PSDB), que também está sendo sondado pelo PSB.

    A Artificialidade que cerca a candidatura de Aécio Neves é tamanha que o secretário-geral do PSDB, deputado federal Rodrigo de Castro, afirma que o partido trabalha com a perspectiva de ter oito governadores apoiando o mineiro. "Os governadores apóiam Aécio e têm falado que irão deixar um palanque favorável", afirma.

    Na tarde desse domingo, 5, na convenção estadual do PSDB de São Paulo, o nome de Aécio não foi mencionado em nenhum discurso.

    ResponderExcluir
  21. GOVERNO DÁ CALOTE E NÃO PAGA EXTENSÃO DE AULAS NO MÊS DE MARÇO, HÁ ANOS VEM ROUBANDO SERVIDOR.

    TÔ SACO CHEIO DISSO.

    ResponderExcluir
  22. SE ESTAVA ERRADO TEM PAGAR, GOVERNO QUE É O LARÁPIO
    E A APPM SÓ NA DEFESA DAS OLIGARQUIAS, É ISSO AI APPM, DEFENDA O GOVERNO E FERRO NOS SERVIDORES.


    IPSEMG CORRE RISCO...

    O velho e bom IPSEMG que a 100 (cem) anos presta assistência à saúde dos servidores públicos do Estado de Minas Gerais, corre risco de falir!
    Isto porque uma ala sindical dos servidores públicos ligada aos Professores e a Saúde, está patrocinando ações de restituições de 3,2% contra o IPSEMG.
    A grande maioria dos servidores públicos que são assistidos por esse Plano de Assistência à Saúde não tem condições financeiras de arcar com um Plano Particular.
    Diante dessa situação a Associação dos Professores Públicos de Minas Gerais – APPMG convidou a Presidente do IPSEMG, Sra. Jomara Alves da Silva, para uma palestra com os Professores da Rede Estadual da Grande Belo Horizonte, dia 29/04/2013 no Auditório da Associação Médica de Minas Gerais.
    Na oportunidade Jomara informou aos presentes que se todos os servidores que pagaram os 3,2% entrassem com as ações de restituição o montante a ser pago alcançaria a cifra de R$ 2.546.159.595,33 (Dois bilhões, quinhentos e quarenta e seis milhões, cento e cinqüenta e nove mil, quinhentos e noventa e cinco reais e trinta e três centavos), sendo que, a receita anual do Instituto é de R$ 792.994.909,00 (setecentos e noventa e dois milhões, novecentos e noventa e quatro mil e novecentos e nove reais). Como o Hospital do IPSEMG poderia arcar com o pagamento desse montante que é três vezes a sua arrecadação anual? Você não acha que isso é dar um tiro no próprio pé?
    Aqueles que ganham muito, como R$ 20.000,00 ou R$ 30.000,00 por mês podem pagar Plano de Assistência à Saúde Particular, mas nós pobres mortais dependemos do IPSEMG para proteção de nossa saúde.
    Veja você o comparativo do valor da Assistência à Saúde do IPSEMG com os demais planos de saúde para uma pessoa de 40 anos de idade (plano individual sem coparticipação e com acomodação em enfermaria):
    - UNIMED/Belo Horizonte → R$ 365,55
    - Santa Casa Saúde/Belo Horizonte → R$ 307,44
    - IPSEMG → R$ 46,31 * Média Mensal
    ** 58,1% dos beneficiários do IPSEMG está acima de 40 anos.
    Existem também advogados avulsos insuflando os Professores da Rede Estadual de Educação a entrarem com ações judiciais com o mesmo propósito, estes estão no seu papel, pois estão em busca de honorários de sucumbência.
    O que não entendemos é como setores sindicais possam usar desse expediente prejudicando suas próprias categorias, em nome de uma fictícia luta reivindicatória.
    Você é quem vai decidir os rumos do Plano de Assistência à Saúde do IPSEMG!
    E que DEUS tenha piedade de nós...
    Atenciosamente,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero nem saber, se foi ilegal quero o meu, pois tudo ilegal é com Governo mesmo, cortou tudo, agora que terei direito a uma merreca, vou correr atraz

      Excluir
    2. Manda governo tirar a verba das nossas vantagens surrupiadas.

      Excluir

    3. Não estou entendendo nada.

      É a inversão dos fatos, detonam o IPSEMG, e nós se quisermos, temos que aceitar submissos essa situação, para o nosso próprio bem.

      VAI SE CATAR APPMG.

      SOEM AS SIRENES.

      PEGA OS LADRÕES.

      Excluir
    4. Este é o montante que o IPSEMG surrupiou de nós. E o que ele tem feito por nós? Antes descontava-se a mesma proporção e tínhamos um bom atendimento,hoje é esta porcaria.Má administração e roubalheira. Mande Andéia Neves e Aécio pagarem as ações.Estão BILHONÁRIOS às custas do nosso dinheiro público. Veja a roubalheira do SERVAS no NOVO JORNAL.É só mais uma.

      Excluir
    5. Só sei que descontam 78reais meus e 78 de meu marido no meu contracheque, todo mês.Graças a DEUS eu não uso Ipsemg, tenho plano particular, não sei por que pagar tanto assim.Deveriam ser cobradas as consultas de quem as utilizar.

      Excluir
    6. Que ótimo! Os desgovernados estão destruindo o IPSEMG a muitos anos, pois não repassam verbas para os médicos, dentistas, etc... e agora querem colocar a culpa nos servidores?
      Faltou ao lado da assinatura da tal Joana D`arc, a da tia anastácia!
      É demais! (agora é o choque de gestão da APPMG)

      E eu que ainda não tinha entrado contra o IPSEMG agora vou entrar mesmo!!!
      E no Conservatório de Araguari, alguns professores estão indignados porque estão a dois meses sem receber suas aulas de extensão.

      Ô governinho malandro esse hem!!!!!!!

      Carlos (Araguari)

      Excluir
    7. Esta fala só pode ser da APPMG mesmo!
      Querem dizer que o IPSEMG pode falir por nos devolver o que nos tirou ilegalmente?
      Agora vou providenciar a minha ação também.Deixei prá lá por ser uma merreca(no meu caso), mas agora faço questão.
      Anastasia que se lasque. Querem mesmo é intrigar e recuar as possíveis ações daqui pra frente.XÔ appmg!(em minúsculo)

      Excluir
    8. Agora a appmg( a mais pelega de todas...)quer fazer chantagem. Espero que as pessoas mais humildes sejam orientados pelos colegas a entrarem com as ações e receber tudo que lhes foram tirados.
      Quem pegou o dinheiro,, se vire e o devolva com juros e correção. Eu quero o meu.

      Excluir
  23. Por este motivo, Euler em uma outra postagem eu disse que as greves de 2010 e 2011, so serviram para nos prejudicar e alguns me criticaram, hoje vc colocou aqui realmente o que ocorreu. Verdade? Pois então, por este motivo é que sou contra greve pois estas estão é nos castigando e não nos ajudando, a mim só atrapalhou, pois sou da época do quinquenio, biênio e outros mais, hoje com os 5% que estão sendo dados o meu sálario já estaria bem maior do que está. E ai pergunto: Adiantou a greve? Adiantou lutar por este PISO, que na verdade é uma grande piada? Vamos ser coerentes, vamos ser reais. Olha concordo quando vcs falam que tem muita gente fazendo greve dentro da sala, conheço muitos e realmente não são os guerridos que enfrentam a greve, concordo plenamente com vcs. O que penso é que temos que fazer de outra forma e não parando as escolas, naquele comentário dei várias ideias, mas como sou contra a greve todos só leram o que queriam ler, só pra criticar.Não sou do governo não sou só um professor com 23 anos de serviço e que já fez várias greves e que luta muito pela educação, mas também que tem consciência de que greve ta por fora, a violência ta ai.

    ResponderExcluir
  24. Meu caríssimo Euler, minha singela gratidão pelo enorme trabalho prestado ñ só a toda categoria do magistério, bem como a toda população, de modo geral, por todo o empenho despendido em defesa da luta de classe. O que vc faz é tarefa apenas para heroi, viu? Mais uma vez nos apresenta os cálculos salariais da categoria demonstrando diferenças e perdas entre à forma antiga de remuneração, a aplicação da Lei Federal do Piso e a forma imposta pelo faraó e o seu afilhado. Enfatizar esse procedimento atroz é muito importante para que, submetido a um regime de maus tratos e opressão, não deixe a categoria que o ocorrido caia no esquecimento ou se torne algo normal em nossas vidas. No entanto, sabemos mesmo é que boa parte da categoria está, de fato, é muito indignada com as práticas inconstitucionais desse governo déspota. O que aconteceu contigo é forte exemplo disso. Comigo também ñ foi diferente. Você pode ñ se lembrar de mim, mas tive a satisfação de encontrar contigo em uma das Assembléias no período da nossa heroica greve. Sou aquele que na ocasião tive de ficar aí na capital fazendo bicos para me sustentar no durante a greve. Fui ameaçado de exoneração por trabalhar seus textos em sala de aula. E quando levei pra sala aquele seu simulado "destruidores da educação pública" foi a gota d'água. No momento, além de indignado como tantos outros colegas, estou também bastante duvidoso em que fazer. Logo deverei tomar uma decisão importante e quero compartilhar contigo. É um rapaz muito inteligente, e se não for tão incômodo, gostaria de saber o que pensa sobre o assunto, pois não posso deixar de ouvir sua opinião especulativa. O que você acha a respeito do cumprimento da Lei do Piso? Acha mesmo passível de se concretizar? Será que esses políticos dará conta disso? Passei no concurso da Copasa de nível médio, é para um cargo bem mais modesto - Auxiliar de Saneamento (mais precisamente Servente). No entanto, pode-se dizer que o Plano de Carreira é menos ruim do que o nosso, pelo menos até quando que não se cumpra a Lei 11.738. Enfim, logo já serei chamado e caso aceite, terei que exonerar o cargo de Professor. Como enxerga essa minha situação?
    Att.
    Ângelo Neumann
    angeloneumman@hotmail.com

    ResponderExcluir
  25. ESSE É NOSSO BRASIL

    AO INVÉS DE FORMAR NOSSOS ALUNOS E CRIAR UMA FRENTE PARA FORMAR UNS 20.000 MÉDICOS, PREFERE IMPORTAR DE CUBA.

    CUBA LIBRE PARA TODOS

    ResponderExcluir
  26. Então vamos a LUTA. E esse Aecim não irá ganhar pra nada, nem pra síndico de PrédioKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só depende do professorado.

      Excluir
    2. Por mim e meus familiares não ganhará nem para presidente de time de futebol de botão. Sujeito ASQUEROSO como os seus comparsas.

      Excluir
  27. Como sugerido por alguém, também enviei uma mensagem para a Presidenta Dilma falando da nossa situação em Minas.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. www.presidencia.gov.br

      Navegue para FALE COM A PRESIDENTA

      Envie sua mensagem

      Excluir
  28. GANHAMOS 1.386,00 PARA DAR AULAS. ISSO É FATO.

    MAS PARA ENSINAR, PIP, PROGETOS, PROEB, DESCRITOR, ALUNOS PROBLEMA, ETC. QUANTO NOS PAGARÁ?

    ResponderExcluir
  29. Confira a decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais favorável ao Sind-UTE/MG em relação à ação sobre o pagamento do Piso Salarial
    Confira a decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais favorável ao Sind-UTE/MG em relação à ação sobre o pagamento do Piso Salarial

    O Sind-UTE/MG ganha recurso no Tribunal de Justiça de Minas Gerais sobre o pagamento do Piso Salarial. Em fevereiro de 2012, o Sind-UTE/MG ajuizou ação questionando a Lei Estadual 19.837/11 e a decisão saiu dia 16 de abril. Os Desembargadores concordaram com o recurso apresentado pelo Sindicato e determinaram que o Juiz procedesse ao julgamento. O Sindicato também questiona a ausência de reajuste previsto na Lei do Piso Salarial, já que o Estado de Minas Gerais ignora os reajustes que deveria aplicar anualmente ao valor do Piso Salarial.

    ResponderExcluir
  30. ESTOU COM UM CARGO DE 16 + 17 = 33 NO ENTANTO SÓ ESTOU RECEBENDO 1.449,00 E TENHO 26 ANOS DE EXERCÍCIO - SOU EFETIVADA.
    NÃO VALE A PENA EXTENSÃO DE AULA.

    ESTÁ CORRETO? ALGUÉM PODE ME RESPONDER?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU tenho 20+8 e ganho 2.168,00 e tenho 17 anos de exercício e sou efetivada.

      Excluir
    2. Tem algo muito errado nestas contas acima. Corram atrás do prejuízo.

      Excluir
  31. Blog do Antero...veja a bronca na integra...!

    Professora de 74 anos bateu forte na presidente: vale a pena ler
    14 / 04 / 2013
    por Pedro Pinto de Oliveira
    A professor Martha de Freitas Azevedo Pannunzio, de 74 anos, é de Uberlância. Ela escreveu uma carta para a presidente Dilma que foi entregue em mãos. Vale a pena ler. É a voz de quem não se cala e não consente.

    BRASIL CARINHOSO
    Bom dia, dona Dilma!
    Eu também assisti ao seu pronunciamento risonho e maternal na véspera
    do Dia das Mães. Como cidadã da classe média, mãe, avó e bisavó, pagadora
    de impostos escorchantes descontados na fonte no meu contracheque de
    professora aposentada da rede pública mineira e em cada Nota Fiscal
    Avulsa de Produtora Rural, fiquei preocupada com o anúncio do
    BRASIL CARINHOSO.
    Brincando de mamãe Noel, dona Dilma? Em ano de eleição municipalista?
    Faça-me o favor, senhora presidentA! É preciso que o Brasil crie um
    mecanismo bastante severo de controle dos impulsos eleitoreiros dos
    seus executivos (presidente da república, governador e prefeito) para
    que as matracas de fazer voto sejam banidas da História do Brasil.

    Setenta reais per capita para as famílias miseráveis que têm filhos
    entre 0 a 06 anos foi um gesto bastante generoso que vai estimular
    o convívio familiar destas pessoas, porque elas irão, com certeza,
    reunir sob o mesmo teto o maior número de dependentes para engordar
    sua renda. Por outro lado mulheres e homens miseráveis irão correndo
    para a cama produzir filhos de cinco em cinco anos. Este é, sem dúvida,
    um plano quinquenal engenhoso de estímulo à vagabundagem,
    claramente expresso nas diversas bolsas-esmola do governo do PT.

    É muito fácil dar bom dia com chapéu alheio. É muito fácil fazer gracinha,
    jogar para a plateia. É fácil e é um sintoma evidente de que se trabalha
    (que se governa, no seu caso) irresponsavelmente.

    Não falo pelos outros, dona Dilma. Falo por mim. Não votei na senhora.
    Sou bastante madura, bastante politizada, sobrevivente da ditadura
    militar e radicalmente nacionalista. Eu jamais votei nem votarei num
    petista, simplesmente porque a cartilha doutrinária do PT é raivosa e
    burra. E o governo é paternalista, provedor, pragmático no mau sentido,
    e delirante. Vocês são adeptos do quanto pior, melhor. São discricionários,
    praticantes do bullying mais indecente da História do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa senhora me parece um tanto raivosa e, portanto, também irracional. Quando é que as pessoas vão começar a serem honestas e imparciais?

      Excluir
    2. Concordo com quase tudo, mas entre PT e PSDB, não tenho dúvida sobre qual deles é menos pior pra classe trabalhadora.

      Excluir
    3. Essa senhora deve ser filiada ao PSDB. Seu discurso é de direita conservadora. A forma dela se expressar deixa claro seu perfil.

      Excluir
  32. Nessas alturas trabalhar a mais para os 2 ladões roubarem é burrice.Enquanto estes 2 estiverem aí no poder será sempre assim.

    ResponderExcluir
  33. Sind Rede
    Acesse no link o CALENDÁRIO das ATIVIDADES da GREVE Unificada http://www.redebh.com.br/cariboost_files/CALENDARIO_20FINALIZADO_20-_2006-05-2013.jpg
    Acesse no link o CALENDÁRIO das ATIVIDADES da GREVE Unificada http://www.redebh.com.br/cariboost_files/CALENDARIO_20FINALIZADO_20-_2006-05-2013.jpg

    ResponderExcluir
  34. Os professores e funcionários da Escola Estadual Presidente Dutra foram advertidos por várias Inspetoras que deslocaram da SEE, Metropolitana A para proibir os mesmos de merendarem na Escola.Segundo as Inspetoras se sobrar merenda do aluno ou seja o resto os funcionários podem alimentar.A nossa Escola não vende merenda por determinação da metropolitana A e não existe onde comprar próximo. Professores do Estado de Mg não recebe vale transporte, vale alimentação e é obrigado a trabalhar dois horários na mesma Escola para sobreviver.
    Minas avança na propaganda e alguns funcionários na escravidão sem vale alimentação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugestão:
      Por que todos os professores não saem da escola e vão merendar no local mais "próximo", voltado a mesma com um certo atraso? Se não reagirem,serão destroçados pelos MUITOS psicopatas desse maravilhoso país.

      Excluir
    2. Que dia aparecerá uma Princesa Isabel neste país de mentiras para libertar os professores desta escravidão? Este governinho é o pior de todos, cruzes!!!!!!!!!! Quem gostou da travessia? Quanto mais aprende mais dindim entra na poupança.

      Excluir
  35. Vejam só colegas: Da reunião do Sindicato com a maravilhosa, estupenda, elegantíssima, educadora...(chega né?) Gasoza, em Ituiutaba:

    "... Direitos não cumpridos

    O clima ficou tenso durante a reunião, porque a secretária Gazzola não está acostumada a ouvir contraditório. Os sindicalistas, da subsede de Ituiutaba, rebateram as afirmações dela e ressaltaram que o Estado não cumpre Lei, não paga o Piso e não cumpre acordo. Outro ponto atacado foi a retirada dos profissionais preparados para ministrar aulas de Educação Física e Ensino Religioso nos primeiros anos do Ensino Fundamental.

    Cobraram também a posição da secretária e do Governo sobre a publicidade enganosa de que paga 45% a mais que o Piso. E perguntaram: então porque não deixam os trabalhadores em educação escolherem?

    Ao final da reunião foi informado que o Governo tem até o dia 4 de junho para dar respostas sérias à pauta de reivindicações da categoria, pois o indicativo de greve está marcado para o dia 05 de junho. A secretária respondeu ironicamente: “Quero ver vocês mobilizarem a categoria”.

    A afirmação foi rebatida pelos participantes do Sind-UTE, pois a categoria tem unidade. Eles afirmaram. "

    Está aí, está lançado o desafio a nós pela Gasoza! Ela aposta tudo no fato de que os PROFESSORES (Maiúsculas) não têm união e nem coragem, e por isso faz o que faz, e vai continuar fazendo!

    E eu pergunto: E aí colegas, os professores vão continuar dormindo em berço explendido? Ou vão mostrar a ela que ela está gasozamente enganada a nosso valor e respeito?

    Um abraço colegas

    Antônio Carlos

    ResponderExcluir
  36. E o desafio da Gazola ao Sindute Quero ver vocês mobilizarem a categoria para a greve. Vamos lá minha gente ao desafio.Que droga hem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho para mim que a Gazzola acertou em sua fala.

      Este governo sabe que a categoria está com medo de fazer greve e ter o salário cortado. Há muitos colegas que não recuperaram ainda financeiramente da greve de 2011.

      E outra, eles sabem que a nossa categoria é a mais pessimamente informada. Tem educador que não sabe até hoje porque ele não tem mais quinquênio e biênio etc. Pode uma coisa dessa?

      Excluir
  37. Se 3,2% de desconto IPSEMG deu mais de 2 bi, imaginem quanto STF mandar pagar retroativo de piso e vantagens.

    e aí, quem quebra? porque já estou quebrado pelo estado.
    as estimativas já são mais de 20 bi furtados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. STF mandar pagar retroativo?! Só se for em 31 de fevereiro do ano que vem :P

      Excluir
  38. SE FIZEREM AS COTAS VERÃO QUE NÃO RECEBEM EXTENSÃO DO MÊS DE MARÇO

    FIQUEM DE OLHO

    ResponderExcluir
  39. Euler e amigos, saudades. Nem posso mais parar para digitar on line senão o mosquito da dengue aproveita a distração. Já tive dengue várias vezes. Aqui em Santa Luzia está terrível a situação. Agora, esses dias, está tendo um "fumacê" mas que não mata nem o "muruim"...kkk Só rindo para não chorar. Só Jesus nas nossas causas. Espero "ficar viva" para participar da Greve. Até agora tenho conseguido driblar o mosquito com a ORAÇÃO DE SÃO BENTO. Mas caso a moça da propaganda chamar vocês para "viajar" e sortear Santa Luzia, diga a ela que vocês só viram quando a dengue estiver controlada. Está bem? Boa sorte a todos. Juntos somos mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracieusa, tome suco de inhame, é muito bom para espantar a dengue.Bata no liquidificador com laranja.Não é ruim, eu gosto.Saúde.

      Excluir
    2. Legal, vou fazer. Eu morro de medo só de pensar nesse mosquito. Obrigada amigo(a).

      Excluir
  40. De 2ª-feira a 6ª-feira podemos trabalhar no máximo 25 horas por cargo; então como a lei do piso foi feita para 40 horas? Temos que derrubar esta lei. Em tempo: se o professor pode dobrar o seu cargo, como trabalhar 80 horas semanais? A lei Áurea ainda não foi revogada. Vamos fazer um abaixo assinado para alterar estas 40 horas para no máximo 25 horas. É o que nos resta na prática.

    ResponderExcluir
  41. Vai se catar appmg ,ao invés de defender os professores vem defender o governo ,através do IPSEMG todos sabemos que esse governo nos cobrava o indevido e não repassava ao ipsemg,além do mais não vamos deixar de pagar o ipsemg e sim pagar o justo.Vamos entrar sim com ações para requerermos o que é nosso.Como tem traíras nesse mundo que dia que essa senhora bateu a favor do trabalhador???

    ResponderExcluir
  42. Ipsemg quebrado com essa miséria??? Que engraçado pois para colocar na cueca, na meia nas ilhas virgens britânicas etc etc não dá para quebrar nada??? Somente quando o assunto do dia , a pauta é EDUCADOR aí quebra tudo.Eu sempre falo que Brasil é um país muito rico realmente pois se rouba a cada milésimo de segundo e ele continua tendo muito ainda para ser levado , roubado, desviado, usurpado e tudo mais que significa "roubo"Eu não entrei nessa porque eu já entreguei minha vida economica para Deus e não sei nem qual será o dia do meu pagamento.Aprendi a me desligar do dinheiro totalmente.Assim não me falta nada.Tenho tudo que eu quero e preciso.Mas dizer que a restituição desse mísero montante irá quebrar esse bendito Ipsemg, somente me resta rir.Brasil terra de ladrões.A falecida Margareth Tatcher dizia quando era a primeira ministra da Inglaterra que ao descer algum brasileiro do avião, a polícia teria que ir atrás pois brasileiro é ladrão .Aí está a nossa fama.Bem por causa desses políticos usurpadores, nós os honestos levamos essa fama lá fora.

    ResponderExcluir

  43. http://www.novojornal.com/politica/noticia/denunciado-conluio-entre-ministerio-publico-e-o-senador-aeci-07-05-2013.html

    ResponderExcluir
  44. Gente!
    que tal usarmos as horas de reunião obrigatoria na escola para discutirmos sobre a necessidade de mudanças na nossa organização sindical. Falar mal e facil. Quero ver um rompimento e uma tomada de posse da oposição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carioca arrependido.7 de maio de 2013 23:11

      Depois da APPôhhhhhhhhh...MG falar tadinho do IPSEMG os professores malvados vão falir sem explicar que o Aécin faliu ele, bem antes, ao usar dois milhões só para construir o prédio do inss ao lado do nosso centro de especialidades médicas com o dinheiro do nosso ipsemg para ganhar governo com nosso dinheiro dentre outras falcatruas que ele desviou recursos do ipsemg ,será meio difícil eu confiar em alguém no sindute agora. Todo mundo eu vou achar que está de coluio com os dois desgovernados e sua gang.

      Excluir
    2. Ei Pessoal, que tal aproveitarmos e detonarmos com a appmg? Vamos fazer uma campanha para que os palhaços que ainda estão filiados a esta safada de organização saiam o mais rápido possível! Na minha escola são 5, que já estamos providenciando para que desliguem. Assim a appmg faz companhia ao ipsemg e quebram os dois! JÁ ESTAMOS CANSADOS DE LADRÕES E ESTES DOIS JÁ ROUBARAM MUITO DOS SERVIDORES! FORA APPMG, QUE ESTA DONA VÁ PROCURAR SUA VASSOURA E VOAR POR OUTROS ARES!!!!!!!!

      Excluir
  45. Meu Deus! Preciso da tecla SAP para entender o que voce tentou falar.

    ResponderExcluir
  46. movimentação na lei 100,so faltair a plenario pra essa farsa acabar

    ResponderExcluir
  47. Enquanto os educadores de Minas eram penalizados com os cortes salariais na greve de 2011, o chefe do Ministério Público de Minas, que deveria agir contra o governo, em defesa da lei federal do piso, agia contra os educadores. Hoje, o jornal Hoje em Dia mostrou como aquele senhor enchia o bolso com gordo salário e indenizações. Vejam:

    Diária engorda os salários de ex-chefe do Ministério Público

    Rodrigo Lopes - Do Hoje em Dia

    O ex-procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Alceu José Torres Marques, recebeu, em 2011, R$ 25.987,80 em diárias. A verba repassada ao então chefe do Ministério Público de Minas Gerais – órgão que tem entre seus objetivos fiscalizar o uso do dinheiro e cobrar transparência nas aplicações de recursos públicos, coibindo mordomias de gestores – não inclui os gastos com passagens aéreas nem com hotéis.

    Naquele mesmo ano, consta outra indenização de R$ 4.652,15 que ele teria recebido na cota chamada “eventual de gabinete”.

    Outra indenização polpuda que o Ministério Público teve de pagar para Alceu Torres Marques somou R$ 16 mil. Ela foi repassada em 2009 por meio da cota “monitores, fiscais e examinadores”. O Siafi acusa ainda o pagamento, em 2010, ao ex-procurador geral no valor de R$ 68 mil referente a “passagens”.

    Além disso, dados públicos do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) de Minas Gerais mostram que, considerando o período de 2005 a 2008, Torres Marques recebeu R$ 112.886,31 a título de indenizações diversas. Como é despesa de caráter indenizatório, não incide qualquer tipo de cobrança de impostos.

    No cargo

    Alceu Torres Marques foi nomeado em 2008 para o cargo de procurador geral no lugar de Jarbas Soares Júnior, que agora está no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília. Ele foi um dos patrocinadores da candidatura Carlos André Mariani, que o sucedeu na chefia do MP mineiro.

    Carlos André Mariani também recebeu reembolsos que, juntos, somam a quantia de R$ 87.955,71. Antes, no período de 2005 a 2008, ele ganhou indenizações acumuladas de R$ 24.930,60.

    O Ministério Público Federal decidiu, antes mesmo de a determinação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) divulgar os nomes e salários de todos os seus mais de 11 mil membros e servidores.

    O Ministério Público mineiro, no entanto, tomou outra decisão e, até hoje, não divulga a lista dos vencimentos com o nome dos funcionários, mas apenas com suas matrículas.

    Apesar dessa medida, com base no que diz a Lei de Acesso à Informação, que está em vigor há quase um ano no país, o cidadão poderá pedir uma cópia da lista de salários de servidores públicos informando, sim, os nomes ao lado de cada remuneração. Mas, para ter essas informações de maneira regular, será preciso fazer esse pedido todos os meses."

    Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/diaria-engorda-os-salarios-de-ex-chefe-do-ministerio-publico-1.120933

    ResponderExcluir
  48. Tem isso no site do STF, sobre a Lei 100.

    ADI n° 4876, Rei. Min. Dias Toffoti 22ADI 4876 - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE.


    07/05/2013 Conclusos ao(à) Relator(a)

    07/05/2013 Petição 21008/2013 - 07/05/2013 - Parecer nº10208-RG, PGR - Opina pelo conhecimento e procedência do pedido.

    IV - CONCLUSÃO (AGU)
    Por todo o exposto, o Advogado-Geral da União manifesta-se,
    preliminarmente, pelo não conhecimento da ação direta e, quanto ao mérito, pela
    procedência parcial do pedido veiculado pelo requerente, devendo ser declarada
    a inconstitucionalidade dos incisos I, II, IV e V do artigo 7° da Lei
    Complementar n° 100, de 05 de novembro de 2007, do Estado de Minas Gerais.
    São essas, Excelentíssimo Senhor Relator, as considerações que se
    tem a fazer em face do artigo 103, § 3°, da Constituição Federal, cuja juntada
    aos autos ora se requer, e tendo em vista a orientação fixada na interpretação do
    referido dispositivo nas ADI(s) n° 1.616/PE e 2.101/MS, ReI. Min. MaurícioCorrêa, Dl de 24.08.2001 e 15.10.2001, respectivamente, e na ADI/QO n°
    3.916/DF, Relator Ministro Eros Grau, Dl de 19.10.2009.
    Brasília,09 de fevereiro de 2013.



    ResponderExcluir
  49. As ideia de enviar email para a presidenta precisa ser acatada por muita gente. Somente milhares de menssagens podem fazer efeito. Professores vamos nos unir pelo menos desta vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ontem mandei a minha.Vamos ver se vem resposta.

      Excluir
    2. Ops! ...mensagens...

      Excluir
  50. Quer dizer, quem quebra o Estado são os Professores? Este escroto não pode economizar nas Propagandas enganosas e nas obras mal acabadas? Vai vendo,sai um escroto entra outro escroto com a mesma ladainha. Onde isto tudo vai parar? E o Professor oh. se ferrando.

    ResponderExcluir
  51. Secretária Gazzola ironiza indicativo de greve dos trabalhadores em educação: “quero ver vocês mobilizarem a categoria”

    A declaração da secretária foi dada durante reunião em Ituiutaba



    No último dia 29, aconteceu, em Ituiutaba, reunião da secretária de Estado de Educação (SEE), Ana Lúcia Gazzola, com gestores da 16ª Superintendência Regional de Ensino (SRE).

    Após o Encontro, a secretária e sua assessoria se reuniram com integrantes do Sind-UTE/MG subsede de Ituiutaba: o coordenador da subsede, Darci Jerônimo, o diretor estadual do Sindicato, Sidnei Marquesi, a professora aposentada Izolda Signorelli, a auxiliar de serviço básico aposentada, Regina Carlota e servidores da Superintendência. A reunião aconteceu com forte aparato policial e de seguranças, além de bloqueio de ruas da cidade.

    Na oportunidade, foram discutidas questões relativas às demandas dos trabalhadores em educação como Piso Salarial, Educação Física e Ensino Religião nos anos iniciais do Ensino Fundamental, acordo de greve não cumprido, reposicionamento, salários e carreira congelados, nomeação dos concursados, indicativo de greve, entre outras.

    A secretária Ana Gazzola, iniciou sua fala afirmando que o Estado está pagando e fazendo sacrifícios para cumprir os acordos feitos com o Sind-UTE/MG. Disse também que o Estado não tem dinheiro para pagar novas reivindicações salariais da categoria. Os representantes do Sind-UTE rebateram esta alegação, afirmando que não querem aumento salarial, e sim, que o Governo cumpra a Lei.

    Direitos não cumpridos

    O clima ficou tenso durante a reunião, porque a secretária Gazzola não está acostumada a ouvir contraditório. Os sindicalistas, da subsede de Ituiutaba, rebateram as afirmações dela e ressaltaram que o Estado não cumpre Lei, não paga o Piso e não cumpre acordo. Outro ponto atacado foi a retirada dos profissionais preparados para ministrar aulas de Educação Física e Ensino Religioso nos primeiros anos do Ensino Fundamental.

    Os representantes do Sind-UTE Subsede Ituiutaba cobraram também a posição da secretária e do Governo sobre a publicidade enganosa de que paga 45% a mais que o Piso. E perguntaram: então porque não deixam os trabalhadores em educação escolherem?

    Ao final da reunião foi informado que o Governo tem até o dia 4 de junho para dar respostas sérias à pauta de reivindicações da categoria, pois o indicativo de greve está marcado para o dia 05 de junho. A secretária respondeu ironicamente: “Quero ver vocês mobilizarem a categoria”.

    A afirmação foi rebatida pelos participantes do Sind-UTE, pois a categoria tem unidade. Eles afirmaram:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que será realmente difícil mobilizar a categoria depois das ultimas experiencias de greve. E a culpa é do Sind Pelego Ute.

      Excluir
    2. Culpar o sindicato é fácil para quem não teve e não tem coragem

      para lutar.

      Quem faz e dá força a um movimento são os grevistas.

      Excluir
  52. QUE PENA, FALA E REUNIÃO DA APPMG SAIU PELA CULATRA, SERVIU PARA MAIS SERVIDORES ADERIREM A CAUSA

    (DEVOLVAM O QUE É NOSSO), POIS PAGUEI O QUE DEVIA.

    ResponderExcluir
  53. COPA DO MUNDO, "NOSSO AFUNDAMENTO" FOI AÍ QUE NOS FERRAMOS.

    ResponderExcluir
  54. EXTRA, EXTRA, PROFESSORES QUEBRAM ESTADO, ESTÃO TÃO EXTRESSADOS COM CORTE DO GOVERNO, QUE SEU ESTADO DE ATENÇÃO ESTÁ ÀS MOSCAS, hshshshshshshhshshshs.

    ResponderExcluir
  55. SABEMOS QUE SOMOS RASTREADOS PELO GOVERNO, MAS SEM FALAR FICA DIFÍCIL, TÔ AQUI, BABÃO.

    ResponderExcluir
  56. Temos que provocar para provar que governo monitora tudo.

    ResponderExcluir
  57. engraçado, é que divulgam....( quase 30 mil fazem inscrição no aprofundamento,) eles não sabem que os alunos são obrigados e se inscrever, pois não querem nada, a inscrição é uma fraude, "Governo Propaganda"

    ResponderExcluir
  58. Euler,
    Alguns professores citaram um escritorio de advocacia aqui no seu blog a mais tempo. Se alguem puder me fornecer o nome deste escritorio... Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Brettas e Reis" .Sabe tudo sobre lei do funcionalismo público e já entrou com todas as ações. www.brettasereis.adv.com.br

      Excluir
    2. Obrigada, vou entrar em contato.

      Excluir

  59. No estado do faz de contas...

    TUDO SE FAZ E NADA SE VÊ.


    http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/diaria-engorda-os-salarios-de-ex-chefe-do-ministerio-publico-1.120933

    ResponderExcluir
  60. ENGRAÇADO, PRESIDENTE DA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DA CÂMARA HOMOLOGATIVA;;;

    EDUARDO PEIXI, rrsrsrsrssrsrsrsrsrs

    SERÁ BAGRI OU TRAÍRA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carioca arrependido.10 de maio de 2013 12:43

      É baiacú mesmo... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Porque é peixe venenoso. Cuidado com ele!

      Excluir
    2. Baiacu sem acento, por favor.

      Regra fácil: palavras oxitonas terminadas em u , i só tem acento se seguidas de vogal. Ex: baú, Bambuí, Jacuí, etc.
      Já cometi estes erros e uma supervisora me ensinou e nunca mais esqueci.

      Excluir
  61. ESSA DO PEIXE, FOI BOA, GOSTEI

    ResponderExcluir
  62. Gostaria que alguém me explicasse sobre o desconto para a lei de aposentadoria no cargo de extençao de aulas, quando completar 10 anos. Se tenho tempo para aposentar,e tenho extençao desde 2005, quer dizer que tenho que trabalhar até 2015 para ter direito a receber pelo cargo de extençao? Por favor me ajudem a entender. Grata, Ceci Botumirim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão Extensão

      Professor tem o dever de escrever certo.Consulte o dicionário, tem muitos alunos que passam por aqui.

      Excluir
  63. Diário do Executivo - 19 de Maio de 2013.

    Reajuste para servidores do Executivo estadual passa em 1º turno.
    A quem isso se aplica?

    Obrigada / Lúcia.

    ResponderExcluir
  64. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/05/09/interna_politica,385077/stf-ja-pode-decidir-sobre-designados.shtml ta ai a lei 100 pra quem interessar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei ler essa notícia, Deus me perdoe porque tem muita gente fina efetivada, contudo na minha escola elas ficam fuzilando a gente o tempo todo. Ocupam os melhores cargos no "primeiro escalão" porque são de confiança do aético e ficam desfazendo da gente o tempo todo. Todo dia fazem uma OCORRENCIA contra algum dos professores. Agora vou querer ver onde vai parar o rompante delas.

      Excluir
    2. eusouefetivad@!!10 de maio de 2013 12:58

      Euler, faz favor de aprovar meus comentários!! Tenho o direito de dizer a esse bando de urubus que estou a-b-s-o-l-u-t-a-m-e-n-t-e tranquila, a L100 não será derrubada. E se essa notícia fosse jornal de papel, com certeza os que se vangloriam com ela, certamente, iriam forrar gaiola de passarinho que é para o que vai servirrrrr.... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. A lei 100 já está derrubada.Deus é justo!Tem dúvida disto?
      Agora não somos bando de urubus e sim bando de efetivos concursados,entende ou quer que eu desenhe?

      Excluir
  65. O Sindute deveria convocar os professores para fazer manifestação em BH nos jogos da Copa das Confederações. A cidade ia virar um caos.Pelo ao menos iríamos irritar o Anastasia!

    ResponderExcluir
  66. Somos obrigados a ficar dentro da escola por maior tempo(o extra classe),e nem um cafezinho podemos tomar,é a humilhação das humilhações...meu Deus o que mais falta acontecer pra castigar os professores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente acorda!
      Estamos trabalhando 30 horas e recebendo subsídio de 24 horas.
      Cadê o sindicato que não faz nada,deixando a classe ser explorada desse jeito.
      É um verdadeiro absurdo!

      Excluir
  67. Observação:

    Reajuste para servidores do Executivo estadual passa em 1º turno - O jornal não é do dia 19 de Maio (ô cabeça!). É do dia 09 de Maio. Está disponivel no site IOF.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  68. Reajuste para servidores do Executivo estadual passa em 1º turno
    Qui, 09 de Maio de 2013 04:10

    1 Também foi aprovado reajuste do TJMG e criação de carreira na TV Minas
    O Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, em 1° turno, o Projeto de Lei (PL) 3.843/13, que reajusta as tabelas de vencimento básico de diversos servidores do Executivo, institui Gratificação Complementar no âmbito da Escola de Saúde Pública (ESP) e cria a carreira de auditor assistencial do Sistema Único de Saúde (SUS). A proposição, de autoria do governador Anastasia, foi aprovada na forma do substitutivo nº 2, da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO), com as subemendas nº 1 à emenda nº 11 e à emenda n° 19 (ambas apresentadas em Plenário). O PL foi apreciado pelo Plenário na reunião da última terça-feira (7/5/13).
    A subemenda n° 1 à emenda 11 tem como objetivo alterar o texto do substitutivo para incluir a criação 25 cargos no Grupo de Direção e Assessoramento a serem destinados à Secretaria de Estado de Educação (SEE). Também cria 1.475 funções gratificadas destinadas à SEE, e extingue outras 600, também no âmbito da Secretaria de Educação. A subemenda n° 1 à emenda 19 também modifica o texto do substitutivo com o objetivo de alterar as tabelas de vencimento básico das carreiras de nível fundamental do Executivo de forma a assegurar ao servidores o vencimento básico não inferior ao salário mínimo.
    O PL 3.843/13 também abarca critérios para algumas gratificações e benefícios, como a Gratificação de Desempenho Individual (GDI) e a GDI-Reserva, a Gratificação de Incentivo à Produtividade (GIP) e a Gratificação Complementar (GC), entre outras. A proposição ainda prevê a extinção de alguns cargos e a criação de outros. Entre os que serão criados, há a previsão de 1.862 novas vagas, com lotações em diversas instituições do Executivo Estadual. O projeto também cria a carreira de auditor assistencial estadual do Sistema Único de Saúde (SUS). Serão 130 cargos a serem ocupados por médicos com carga horária semanal de 20 horas e lotação na Secretaria de Estado de Saúde (SES).
    Em contrapartida, serão extintos, entre outros cargos em várias áreas do Executivo, 125 de provimento efetivo da carreira de especialista em políticas e gestão da saúde. Também são extintos seis cargos da Coordenadoria Especial de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência (Caade) e pertencentes às carreiras do Grupo de Atividades de Desenvolvimento Econômico e Social do Poder Executivo. Extingue ainda três cargos de provimento em comissão de Analista de Patrimônio Cultural I, mas cria em contrapartida dois cargos de provimento em comissão de Analista de Patrimônio Cultural II.
    Reajuste nas tabelas - Na primeira etapa do reajuste, que terá vigência no mês seguinte à publicação da lei, o Executivo pretende concretizar uma padronização dos valores iniciais das tabelas, de acordo com a escolaridade exigida para o ingresso no cargo. Os valores-referência propostos são: R$ 715,91 e R$ 954,55 para nível médio; e R$ 1.085,57 e R$ 2.083,72 para carreiras de formação superior. Tais valores são para cargas horárias de 30 e de 40 horas semanais, respectivamente. Na segunda etapa do reajuste, que vigorará a partir de abril de 2014, as tabelas de vencimento básico padronizadas terão um acréscimo de 10%.
    Além disso, as tabelas das carreiras que exigem nível fundamental serão reajustadas em 5% no mês seguinte à publicação da lei. O mesmo índice será aplicado às tabelas cujos valores atuais são maiores do que os adotados como referência para a primeira etapa do reajuste. Os reajustes propostos não serão deduzidos da Vantagem Temporária Incorporável (VTI) e incidirão sobre vantagens pessoais. As alterações se referem a carreiras de diversos grupos de atividade do Executivo.
    Agora, o projeto segue para parecer de 2º turno da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária. Em reunião realizada ontem, o relator designado, deputado Lafayette Andrade (PSDB), pediu mais prazo para emissão do parecer.

    ResponderExcluir
  69. AMIGOS,QUERO INFORMAR QUE O PESSOAL QUE ESTAVA RESPONDENDO PROCESSO ADMINISTRATIVO JÁ TEM RESPOSTA CONCRETA FINALIZANDO O MESMO.NO JORNAL DE QUARTA-FEIRA, O8 DE MAIO DE 2013 PÁG.61 COL. 02 CONSTA ALGUNS DESPACHOS. ALGUMAS PESSOAS FORAM ABSOLVIDAS, ENQUANTO OUTRAS FORAM SUSPENSAS POR 10 DIAS.VAMOS NA LUTA ATÉ A
    NOSSA VITÓRIA.

    ResponderExcluir

  70. Alguém poderia publicar o link do STF com a matéria de apreciação da AGU sobre a lei 100?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?numero=4876&classe=ADI&origem=AP&recurso=0&tipoJulgamento=M

      [Ver peças eletrônicas]

      http://redir.stf.jus.br/estfvisualizadorpub/jsp/consultarprocessoeletronico/ConsultarProcessoEletronico.jsf?seqobjetoincidente=4332889

      Excluir

  71. http://www.conversaafiada.com.br/economia/2013/05/10/risco-brasil-risco-eua-chora-miriam-chora/

    ResponderExcluir
  72. CAMPANHA eu minha familia meus amigos não votamos em Aécio.....adesão de todos os professores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PAM Passivo Ate a Morte11 de maio de 2013 15:31

      Campanha: Eu e a minha família NUNCA VOTAMOS em aético e em nenhum político de CARREIRA que usa a oligarquia e coronelismo como forma de ganhar a vida na vadiagem mamando nas tetas da replúbica que é tão somente a "coisa pública" mantida com o dinheiro do povo. Só isso que teríamos que ensinar aos nossos alunos: Esses diplomas vazios de conhecimentos não VALEM NADA e é isso que o governo quer que continuem bobos e daí eles se perpetuam no poder com votos dos eleitores de cabresto.

      Excluir

  73. FORA AÉCIO!

    FORA ANASTASIA!

    SEU VOTO PODE FAZER ESSA FAXINA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se esquecendo também dos deputados "INIMIGOS DA EDUCAÇÃO",aqueles que destruíram nossa carreira votando a favor do suicídio.
      Estão lembrados né!

      Excluir
    2. Não se esquecendo também dos "INIMIGOS DA EDUCAÇÃO'.
      Aqueles deputados que acabaram com a nossa carreira aprovando o suicídio.
      Estão lembrados né!
      Alguém aí publica a lista,por favor, pois eu perdi a minha.
      Estamos de olho!

      Excluir
    3. Carioca arrependido.14 de maio de 2013 00:46

      Deputados estaduais de Minas Gerais inimigos da educação

      http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

      Excluir
  74. A MAIORIA DOS PROFESSORES ESTADUAIS DE MINAS GERAIS SÃO MUTO BEM PAGOS. POR ISSO, PRA QUE MESMO FAZER GREVE?

    Caros colegas professores,

    com todo respeito a opinião de muitos aqui, não acho que o problema da educação em Minas Gerais se deva única e exclusivamente ao "DESgoverno" do PSDB. Isso, porque os problemas relativos à educação mineira e brasileira remontam há décadas, em que diferentes partidos políticos fizeram rodízio no poder, tanto em nível estadual quanto federal.

    De fato, não é difícil perceber em todos os estados brasileiros acontecendo os mesmos problemas com a educação, em que professores estaduais são maltratados, humilhados, retaliados e com os salários cada vez mais achatados.

    Já passou da hora de entendermos que o problema da educação mineira e brasileira não é partidário, mas sim estrutural. O problema da educação mineira e brasileira está na forma como se estrutura o nosso sistema político e eleitoral. Essa corja conchavada: partidos políticos, poderes instituídos, judiciário, legislativo e executivo não farão nada, nadinha para mudar o "status quo" do qual tiram proveito imoral, ilegal e corrupto. Pelo viés da "INjustiça" brasileira não conseguiremos nada com estes nossos algozes. Tanto é que temos um piso nacional aprovado, mas nenhum governo cumpre a lei, e ninguém é punido pelo "INjustiça" brasileira. Mas também é certo que esta corja de corruptos não faz vistas grossas com todas as classes do serviço público. Observem, por exemplo, que quando os magistrados ameaçam entrar em greve, logo são premiados com altas premiações e reajustes salariais. O mesmo acontece com os policiais que, a propósito, ganham muito mais do que os professores, mesmo sem ter a formação acadêmica e intelectual dos professores. Portanto, par a "INjustiça" mineira e brasileira existem "dois pesos e duas medidas". Entretanto, mesmo assim a maioria dos professores estaduais não tomam jeito. Apanham, são humilhados, maltratados, tendo já perdido o rumo e a carreira, mas mesmo assim eles ainda insistem na passividade. Eles não ousam fazer nada para mudar sua história.

    E para mudar esta história não existe outra saída senão a greve. Somente através da greve, que é nosso direito inalienável garantido pela constituição, é que poderemos mudar nossa história. Entretanto, para que tenhamos sucesso, seria preciso uma adesão em massa dos professores. Mas pela história de nossos movimentos, não podemos nos iludir, pois a maioria da classe é pelega e não faz greve. Portanto, é muito triste chegar à conclusão de que na atual conjuntura cultural que envolve os professores estaduais, nossa história permanecerá a mesma. Nossos algozes sabem da nossa fragilidade e, por isso, continuam a nos massacrar. Não temos mais perspectivas, não temos mais salários, não temos mais carreira, embora o governo de Minas Gerais alegue que paga mais do que o piso nacional.

    Atualmente, o salário de um professor com 10 anos de carreira, graduado e pós-graduado, é pouco mais de dois salários mínimos. Pelo visto, este valor ficará ainda mais achatado nos próximos anos, sem contar que virão mais retaliações e mais cobranças por parte do governo. Mas mesmo assim os pelegos ainda insistem na não adesão à greve.

    Diante disso estou chegando à conclusão de que a maioria dos professores estaduais de Minas Gerais são muito bem pagos. Rebem um salário muito bom. São muito valorizados pelo governo. Estão muito satisfeitos com as condições de trabalho nas escolas. Têm um plano de carreira excepcional. As perspectivas de trabalho e satisfação na carreira para elas são as melhores possíveis. Sendo assim, pra que mesmo fazer greve. Seria muita injustiça com o governo de Minas Gerais, não é mesmo?

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas assembleias que acontecem no período de greve e paralisações sempre aparecem as mesmas carinhas. A maioria reclama, reclama mas na hora do vamos ver, nem todos comparecem. Isso pra mim é sinal de uma categoria fragilizada e muito débil, sem iniciativa e pronta para o combate. Estamos entregues a nossa própria sorte, tanto é assim que a Gazzola ameaçou o sindicato quando diz "quero ver vocês conseguirem mobilizar uma nova greve", o governo sabe onde tem de bater para fazer com que a categoria dobre de joelhos, ele prório nos divide e o professorado aceita passivamente sem resistência, muitos professores não sabem os seus direitos assim como tem na categoria os formadores de opinião que trabalham para os interesses da elite governante, muitos professores não sabem disso mas o governo sabe e muito bem quais são os professores com que eles podem contar. Realmente a categoria é muito dividida.

      Prevalece aí a máxima romana "dividir para governar".

      Excluir

    2. O processo em andamento é o seguinte: O governo finge que paga e os professores fingem que trabalham.

      A sociedade feliz com as creches para adolescentes (escolas). Com transporte, alimentação e "TUTORES" gratuitos.
      A educação sempre em último lugar.

      Até que a sociedade perceba que foram no mínimo enganados.

      Então quem fez o estrago já estará longe.
      Vão levar tudo que podem.
      Só vão largar o osso se existir ainda algum osso no final.

      OH MINAS GERAIS!

      Excluir
    3. José Alfredo Junqueira11 de maio de 2013 13:06

      Caro Raimundo,tudo o que você escreveu é verdade.Pelo que eu vejo em minha cidade e nas escolas que trabalhei,há 3 perfis dos professores(as) que não fazem greve,e infelizmente estes são a grande maioria.1)Professoras que são casadas e o marido é que é o arrimo.2)Professoras que são solteiras,não tem filhos para sustentar e muitas vezes moram com os pais.3)Jovens iniciantes,que na expectativa e pressa de arrumar o primeiro emprego ficam satisfeitos com este salário.Estes 3 perfis é que impedem uma greve com maioria.Há outros perfis,de professores que dão muita aula particular e faturam bem,e a escola e o salário lá é apenas um bico,mas estes são poucos e irritantes,e geralmente são maus profissionais.Creio que uma greve com 20% de adesão é que é o possível,e estes podem fazer a diferença,com muita luta.

      Excluir
  75. Acho uma covardia, uma alienação, uma estúpida decisão e porque não uma loucura de muitos professores dizerem que a greve não adianta nada.Isso é uma desculpa para sufocar o medo de ficar sem este mísero salário.Quando dizem que o sindinutil vai fazer o que fez nas duas últimas greves, isso não é posição mas sim alienação .Eu não sou dindicalizada a muitos anos, eu não sceito este sindicato, eu não acho este sindicato honesto com os objetivos a que ele se propóe mas infelizmente o que se tem é realmente o sindpelego.Penso que nós , depois da decepção das duas últimas greves, saberemos nos posicionar na hora certa e saberemos , pela experiência que é a hora de continuar uma greve ou estamos sendo mais uma vez ludibriados por eles.Então temos mesmo , e concordo com Raimundo , fazer, entrar com tudo numa greve para estremecer o chão das Minas Gerais.Agora muito mais forte.Agora muito mais cheia de coragem pois fomos desafiados pela miserável "gansola"Ela sabe que basta o psicopata ameaçar cortar o salário, que os covardes dos professores correrão de volta para as salas de aula.Vamos mostrar a ela que temos caráter e valor.Não somos essa gentalha que o patrão dela , que é o mesmo nosso, pensa.Nós precisamos pensar em tudo ou em nada.Ou continuamos na miséria humana ou damos a volta por cima e mostramos quem somos.Pessoal e os emails para a Dilma??? Água mole em pedra dura , tanto bate até que fura.

    ResponderExcluir
  76. Sou da lei 100, mas estou muito feliz que o processo voltou a andar, estou muito ansiosa para que essa situação se resolva. Porque passei no concurso e quero que está situação seja definida para a gente não ficar nessa incerteza.

    ResponderExcluir
  77. Falar com cês...

    Uma greve pode acontecer por vários motivos, no fundo sabemos onde nosso calo doi, mas podemos alegar outras coisas e além disso se não ganharmos nada, pelo menos dá uma "regaçada" nessa burrocracia chamda PIP... Além de depositar na conta do governador os péssimos resultados advindos da auxência absoluta dos bons profissionais por um tempo indeterminado.

    ResponderExcluir
  78. Notícia de hoje. Ouvi pelo rádio.

    Governo vai construir creche para funcionários da cidade administrativa.
    Enquanto isso, professor não tem nem vale refeição.
    É cada uma...

    ResponderExcluir
  79. lguns professores inconformados com o fim da greve acabaram em confronto com os policiais militares

    SÃO PAULO – Os professores da rede pública estadual de São Paulo aprovaram nesta sexta-feira (10), em assembleia, o término da greve iniciada em 22 de abril. As informações são do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).

    A assembleia ocorreu no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, e contou com cerca de 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM). No final da assembleia, parte dos professores, inconformada com o fim da greve, questionou a contagem de votos, passou a hostilizar a diretoria do sindicato, atirou objetos no carro de som, e entrou em confronto com os policiais militares. De acordo com polícia, quatro policiais ficaram feridos, e duas pessoas foram detidas.

    As aulas devem recomeçar na próxima segunda-feira (13). Em reunião pela manhã, com representantes da Secretaria de Educação, os professores não conseguiram que o governo cedesse a reposição salarial de 36,74%, mantendo a proposta de reajuste de 8,1%. Mas atendeu parcialmente a outras reivindicações, como a redução de 200 dias para 40 dias o tempo que os professores temporários precisam ficar fora do cargo após o encerramento do contrato.

    A secretaria, segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), assumiu ainda o compromisso de convocar uma comissão paritária para discutir, no segundo semestre, a questão salarial dos professores.

    ResponderExcluir

  80. http://www.novojornal.com/politica/noticia/corte-tjmg-remove-juiz-que-recebia-ordem-de-danilo-de-castro-15-04-2013.html

    ResponderExcluir
  81. Greve é o único recurso.Professor que fala que não adianta nada, é aquele que fica em cima do muro esperando que os outros lutem por eles.
    Gente como esta não deveria estar onde está.
    Se todos entram, como o governo os substituirá?A força é maior.
    Pensem bem, estes que esperam tudo pelos outros, senão vai passar fome o resto da vida com este salarinho.

    ResponderExcluir

  82. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/101582/Internet-%C3%A9-a-m%C3%ADdia-mais-importante-para-88-dos-brasileiros.htm

    ResponderExcluir
  83. Quando a desilusão é o único caminho...

    Já faz mais de um ano que frequento este espaço, mais na condição de leitor do que propriamente comentador.
    O que vejo por aqui são reclamações, queixas, lamúrias.
    Também com um salário achatado e sem perspectivas de progressão na carreira, qualquer um fica desiludido diante dos percalços da existência.
    Já faz mais de uma década que a carreira de professor rola ladeira abaixo. Os mais antigos aqui devem se lembrar que décadas atrás o professor podia ter seu carro - hoje andamos de bicicleta - arriscar a comprar um terreno.
    Hoje grande parte dos educadores mineiros está pendurada em empréstimos. Acreditem, também somos funcionários do BMG.
    O problema é a mentalidade política. Nossos políticos não acreditam que um professor que fez um curso superior deva ganhar mais do que dois salários mínimos. Fora isso, também não temos uma imagem positiva na sociedade. Pais de alunos acham que professor que faz greve não gosta de trabalhar. E nossa imagem decaiu tanto, que hoje já não somos referência nem para nossos alunos.
    Ser professor no Brasil virou sinônimo de fracassado, incapaz de ter seguido uma profissão melhor ou, no melhor dos casos, alguém que faz bico.
    Também a realidade não nos tem ajudado muito: se por um lado surgiram espaços como o blog do Euler, vimos no governo Anastásia a destruição do movimento sindical dos professores.
    Não adianta ficar culpando o Sind-Ute, que com todas as suas contradições, bem ou mal luta pela causa de todos nós.
    Agora se fala numa greve para junho. Os professores não entram em greve porque são desertores. Muito pelo contrário, são lutadores que labutam diariamente em suas salas de aula, onde enfrentam indisciplina, falta de interesse e precariedade de condições de dar uma aula diferenciada, como no data-show, por exemplo, pois estes equipamentos são poucos nas escolas, isto quando não estão estragados.
    Corte de pagamento significa não ter dinheiro para pagar a luz, a água, o vale-transporte, a comida.
    Mas a realidade muda. Se o nosso panorama não é muito favorável no momento, esperemos a história e suas surpresas. Ser professor em Minas e no Brasil terá que mudar um dia. Não aguardem as gerações futuras escolher a docência como profissão, pois a realidade mostra que é uma profissão fracassada. Tanto é assim que já faltam professores de matemática, física e química.
    É patética a fala do ministro Mercadante em dar bolsas para que alunos hoje se preparem para a docência amanhã.
    Por enquanto só nos resta a desilusão, mas esperemos um futuro melhor, pois a vida não pode ter apenas uma perspectiva.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já orientei meus filhos , afilhados, vizinhos filhos de amigos para que não embarquem nessa canoa furada que se chama educação, pois as lamúrias, reclamações e desilusões são tantas que o futuro se mostra pouco promisssor se as pessoas continuarem a buscar aas licenciaturas como meio de se3 lascar no futuro

      Excluir
  84. È senhor Marcelo.Isso aí.Você falou como um acomodado esperando a história mudar através de que e de quem???Através dos nossos próprios algozes?? Ou se unirmos, deixarmos o medo de passar fome, de ter a luz e água cortados e ormos com a mesma coragem de ficar esperando mas invertermos essa energia para a luta ou seja irmos para as ruas.Você falou até melhorzinho sobre o sindinutil.Claro se é ele quem nos representa, devemos mesmo nos unir a ele.Já que não tem outra opção.Mas ficar falando de data show??? Você ainda tem ânimo para mexer com isso???Eu não.Eu não faço mais nenhuma graça.Enquanto eu não sentir minha valorização, enquanto eu não ver meu esforço ser valorizado, eu simplesmente ministro minhas aulas.Não faço graça para ninguém.Não me mato, não me esforço , não queimo meus neurônios restantes para criar mágicas para ensinar.Você acha que com dois salários mínimos eu poderia fazer mais do que isso?? Sim senhor Marcelo, você está doente.Essa doença chama-se ACOMODAÇÃO OU MEDO. Medo de seguir outro caminho.Veja as pessoas que vão para fora do país.Chegando lá, eles fazem o que aparece, sem medo .Esquecem o que faziam aqui, sua profissão.Fazem qualquer coisa para viver.Por que não pensar nisso aqui?? Dar aulas, ou ser professor nas Minas que eram das Gerais e do Brasil não é dignidade para ninguém.Faça algo diferente mas que seja valorizado, vai para fora do país, comece outra atividade, mas nunca acomode.Isso quer dizer estar literalmente morto.Não temos nada mais a perder.Penso fazer outra coisa.Cuidar de bebê, ser cuidador de idosos, levar cachorros para passear mas professor nunca mais.Não tenho medo de recomeçar.Existem muitas outras atividades na vida e olha que muito melhor remuneradas e valorizadas.Não suporto pessoas que acham que se fizer greve , que é a única alternativa nossa, é sinônimode passar fome ou ter a luz , água cortados.Meu Deus quão pequena é a cabeça do ser humano e professor.Mas no Brasil/Minas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anonimo de 12 de maio de 2013 16:01, por que, para voce que não se identifica, o senhor Marcelo é um doente, medroso ou acomodado? Tudo o que ele expôs não foi novidade. Somos sim profissionais esquecidos pela sociedade e política. Estamos sim fadados ao descaso de todos aqueles que deveriam nos ver como a solução para as desgraças da sociedade. Greve não é mais recurso para diálogos com um governo neoliberal. O magistério se tornou a ultima profissão para quem tem QI e cacife para tentar outra profissão mais respeitada.
      Eu escolhi essa profissão por amor, por desejo de ver mudanças de fato para aqueles que não tem outra saída a não ser a escola pública. Procuro fazer a diferença com minhas aulas, mas vejo que tudo o que faço não surte o efeito que esperava.
      O senhor Marcelo está vendo a nossa situação de outro angulo, do lado de fora, sem a paixão cega daqueles que veem na greve a solução para todos os problemas.
      Agora me responda, onde está o erro na colocação dele? Onde está errado as ponderações de que não somos valorizados, que estamos pendurados em empréstimos, de que a futura geração de professores serão daqueles que usam a educação como bico?
      Quem está amedrontado?

      Excluir
    2. Concordo com você,qualquer serviço ganha-se mais que professor.Sem se estressar, sem correr risco,sim, porque ser professor hoje em dia é correr risco.Deveríamos pedir auxílio de periculosidade,de insalubridade,também. Pense nisto,vocês que estão começando.

      Excluir
  85. Gosto da coragem do Senhor Raimundo.Ele é corajoso.Ele sabe que não perderá nada lutando contra essa ditadura.Lutando contra esse governo psicopata.Ele sabe que se unirmos, seremos vencedores.A classe policial ganha e tem respeito por isso nada mais do que isso.Eles são unidos e coragem não lhe falta.Quero greve sim apesar de não concordar com sindinutil mas é ele quem nos representa.Quero e exijo respeito como professor.Quero meu valor como professor.Quero meu salário digno para viver.Quero sim essa greve sem medo de recomeçar se preciso for.Ou lutamos ou morremos de fome mesmo e sem luz e aguá .De qualquer modo poderei estar sem essas regalias muito em breve.Ou melhora meu salário e minhas condições ou não terei nada disso do mesmo modo sem fazer greve.Com greve ou sem greve, daqui a algum tempo, não teremos dinheiro para pagar uma conta de luz.Pense bem .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. BRAVO!!!!!

      Excluir
  86. Greve é o único caminho? Respondo: São Paulo, aconteceu o mesmo que em Minas Gerais, o próprio Sindicato encerrou a greve. E aí, dá para acreditar em greve? O caminho mais correto no momento é derrubar o governo nas provas Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apoiadíssimo !!

      Excluir
    2. Concordo plenamente !!!!!!

      Excluir
    3. E qual é o professor que vai boicotar a prova brasil? Ou melhor,qual é o professor que mostrar a cara da educação em Minas? Estou vendo-os treinando aluno feito loucos prá se saírem bem nas prova.É simulado atrás de simulado desde agora.Professores RIDÍCULOS.

      Excluir
    4. professores patéticos

      Excluir
  87. A violencia contra os Professores não é novidades.A greve dos Professores incomodam e muito os Políticos, é por isso que eles usam a Polícia partindo pra violência para acabar com a greve.Este mal exemplo vem de cima, eles não querem povo estudado, questionador e cobrador.Eles querem ficar no poder como um Faraó ditando regras e o povo cumprindo sem reclamar. É por isso que as lutas só serão vitoriosas se sairmos para as ruas protestar;cobrar, para até mesmo chegar a justiça para que o impasse seja resolvido. Acredito que somente com GREVE que conseguimos alcançar nossos objetivos.Esperar vir de mãos beijadas, jamais teremos.Estes políticos não importa quais partidos, nenhum irá investir em Educação neste País, BRASIL.com boa vontade,SÓ NA PRESSÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos à luta mostrar à população que só através da EDUCAÇÃO,é que conseguiremos acabar com a violência que tomou conta de nosso estado e termos boa saúde.Povo educado é povo saudável e mais feliz.A base de tudo de bom é a educação.A boa educação começa com a valorização e respeito aos MESTRES.

      Excluir
  88. Não são PROVASBRASIL qUE DERRUBA O FARAÓ É SOMENTE GREVE QUE O TIRA DO SÉRIO e FICA FURIOSO a ponto de colocar a Polícia para o defender contra os ataques dos professores e colocar a Greve na ILEGALIDADE noTJMGalegando ataque a moral ao prefeito.Isto está acontecendo agora com a greve dos Professores do Município de Jf-MG e será decidido amanhã em BH numa audiência de conciliação.Se Liga.

    ResponderExcluir
  89. Demais,O governo desde Setembro de 2012 não recebe a direção estadual do SindUTE, mas agora 09/05 resolveu conversar com os diretores da subsede de Ituiutaba vê-se que essa direção estadual não tem moral mesmo. e mais desafiou que não conseguirá mobilizar a categoria; Infelizmente tenho que concordar com ela, pois as últimas greves que sustentou foram poucas subsedes o restante era só barulho com os movimento sociais digo MST, e o governo acompanhou e sabia disso. Agora essas subsedes estão sem força pois sacrificaram muito e vejo vai ser dificil mobilizar mesmo. aliás a direção estadual que não era aposentado e nem liberado não fizeram greve lembram? O sindinútil está fadado ao fracasso e destruição com este aparelhamento do deputado do PT e dinheiro da categoria pra a CUT aparecer, pois ambos estão sem credibilidade sindinútil e CUT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo ato de um povo é um ato político.Veja a cara de pau dos candidatos.O s que não desistem chegam lá. Você quer entregar o jogo no segundo tempo?Quer fazer ganhar a voz da Gazoza? Agora,mais do que nunca temos que mostrar àquela sapa que não temos medo de ironia.Se ela é irônica,nós também sabemos sê-lo.À luta colegas!!!!

      Excluir
  90. ACORDA MINHA GENTE Não é por aí. Temos uma Lei a nosso favor, é preciso fazer pressão para que esta Lei seja aplicada. E para que isso ocorra é necessário fazer GREVE.Mesmo que ganhe um mínimo nesta luta, mas é fundamental a pressão em cima deles.Nenhum Político de nenhum partido neste País está interessado em aplicar esta Lei. Infelizmente será necessário a GREVE,é INEVITÁVEL.

    ResponderExcluir
  91. OS POLÍTICOS IGNORAM A LEI,CERTO? AGORA NÓS IGNORARMOS E NÃO ACREDITAR É UM GRANDE ABSURDO. TEMOS QUE FAZER ALGUMA COISA.E COM URGÊNCIA. E A ÚNICA ARMA QUE TEMOS, É A GREVE.

    ResponderExcluir
  92. Sou professora há 11 anos no Estado de Minas Gerais e não contem comigo para greve. Greve pra quê?
    Pra ter corte de salário, ter mais perda salarial, ver representantes do Sind-Ute fazendo campanha pro PT e passar raiva. NEM PENSAR!!!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. O Sind UTE perdeu a CREDIBILIDADE e a REPRESENTATIVIDADE. O Governo sabe disso e usa muito bem dessa situação.

      Não existe mais CONFIANÇA.

      Excluir

    2. http://www.brasil247.com/pt/247/economia/101470/Pa%C3%ADs-vence-pesquisa-global-de-novos-empregos.htm

      Excluir

    3. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/101582/Internet-%C3%A9-a-m%C3%ADdia-mais-importante-para-88-dos-brasileiros.htm

      Excluir
    4. Então não usando a ÚNICA arma que tem, continue ganhando esta miséria e passando dificuldades.Vc merece.

      Excluir
  93. ACOMODADA esta Professora de 11 Anos de Estado.Pensando assim vc nunca irá pra frente, nem com um empurrão.

    ResponderExcluir
  94. Chega logo Princesa Isabel.Hoje é dia 13 de maio, liberte os professores deste governo que não quer ver a educação evoluir.

    ResponderExcluir

  95. Essa é a realidade do estado de faz de conta.

    http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/


    A estorinha está colando.

    Salve o estado do faz de conta.

    Abaixo os professores.

    SE AS COISAS ESTÃO TÃO BOAS, PRÁ QUE MELHORAR??

    ResponderExcluir
  96. GENTE,acho que agora chegou a hora de conseguirmos o que queremos. Vamos pedir ao Sindute para marcar um encontro com Pimentel para os professores. Faríamos uma paralisação no dia e iríamos todos.Para apoiá-lo exigiremos de volta nosso plano de carreira,nosso Piso.Tudo preto no branco.Ai faríamos uma campanha gigantesca para ele.O Aécio e o Anastasia iriam pirar. Escolheríamos também um senador para apoiarmos.Quem apoia esta ideia? "A UNIÃO FAZ A FORÇA" E TRARÁ NOSSA VITÓRIA...GOLPE DE MESTRE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doce ilusão, meu caro !!! Pimentel só quer chegar ao poder. Ele não é diferente dos tucanos. Quando prefeito foi péssimo para os professores da rede municipal de BH. Aliás, fato sabido por todos !

      Excluir
    2. Se Pimentel for eleito, teremos nosso jargão: "piment(el)a no olho dos outros é refresco"

      Excluir
    3. Por pior que seja minha família votará no PT porque tem BIRRA de PSDB.Só pensam no próprio umbigo, a população que se dane.

      Excluir
    4. Cuidado com as promessas.

      Excluir
    5. Se lembram do Luis Dulci?Foi muito apoiado pelos professores e nada fez.

      Excluir
  97. A falta de diálogo e a intransigência do Governo de Minas empurram os servidores públicos para a greve. Diante do descaso do governador Anastasia, que não cumpre acordos e desrespeita a lei de investimento mínimo em áreas prioritárias, os trabalhadores se veem obrigados a partir para o único mecanismo de defesa de seus direitos que ainda resta - a luta nas ruas.

    A mobilização dos servidores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) unificou todas as instâncias em uma greve radicalizada. O movimento tem como pano de fundo as precárias condições de trabalho e a recomposição salarial. Minas Gerais paga o 22º pior salário da Justiça brasileira. O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG) se mobiliza contra a desvalorização profissional, o desmonte do Fisco Estadual, o endividamento do Estado, a precarização dos servidores públicos e as medidas que beneficiam apenas os interesses políticos e econômicos, prejudicando a população.

    A Cemig também está com suas atividades comprometidas. Segundo o Sindicato dos Eletricitários de Minas Gerais (Sindieletro-MG), desde o ano passado, a Companhia se recusa a apresentar uma nova proposta para a categoria. Como se não bastasse, a empresa demitiu centenas de empregados terceirizados.

    E a segurança no Estado, que já está um caos, pode piorar nos próximos dias. O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindpol/MG) já deu indicativo de greve, por prazo indeterminado, em razão do não atendimento de reivindicações por parte do governo tucano. A crítica é dura: “Governo que não cumpre acordo, não merece respeito do funcionalismo”. Os trabalhadores da educação, também já deram o seu recado nas ruas. Ainda sem resposta, os professores ameaçam iniciar a greve no dia 5 de junho.

    Em Belo Horizonte, a paralisação atinge pelo menos 70% dos servidores municipais, comprometendo os serviços de Saúde, Educação, administração, fiscalização e limpeza urbana. Numa demonstração de total desrespeito com os servidores e com o atendimento à população, o prefeito Márcio Lacerda continua mantendo a proposta de 0% de reajuste e não sinaliza qualquer gesto para chegar a um acordo que coloque fim à greve.

    E a luta continua. Apesar das inúmeras tentativas do Governo de Minas de impedir manifestações que se oponham à sua gestão, as entidades sindicais não abrem mão de exercer o seu direito de liberdade de manifestação. E, de forma legítima, protestam contra o “choque de gestão”, que vem mantendo no governo Anastasia o mesmo erro que marcou o governo de Aécio: a incapacidade de diálogo com os trabalhadores.

    ResponderExcluir
  98. Na minha escola a diretora age como se não tivesse acontecendo nada sempre passando os recados da Gazolla ao pé da letra, falou sobre a prorrogação da lotação e remoção, e quando um colega questionou sobre a lei 100, ela disse que isso é só especulações que a gente só deve ouvir o que a Gazolla passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SUA DIRETORA, PELO VISTO ,É VAQUINHA DE PRESÉPIO.NÃO DOMINA LEGISLAÇÃO,REPETE COMO PAPAGAIO, ÓH ! COITADA!

      Excluir
    2. Não. É o fascínio que o poder exerce sobre o psique do individuo.

      As diretoras esquecem que são uns de nós. E em breve estarão junto aos seus. Mas, por algum motivo as diretoras acreditam que o poder é eterno.

      Na minha escola até a vice é empoderada. Ela sacrificou a gestação do primeiro filho por medo de perder o cargo. A mesma deveria afastar-se, pois a gravidez era de risco. Depois que perdeu a criança de 8 meses ficou chorando um tempo e logo depois agarrou no cargo.

      A dupla se acha as super poderosas. Gostam de desvalorizar os professores mais antigos. Se consideram efetivas (são lei 100) e o que há de melhor como modelo de gestão.

      Assim, a vida segue: Nós rindo das duas se achando imortais e as duas pisando no nosso pescoço.

      Excluir
  99. Acho que a lei 100 vai cair, e por um lado vai ser um ponto positivo, porque assim que ela cair duvido que ainda vai ter algum professor defendendo o Anastásia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. balança mas não cai

      Excluir
    2. Eu sou efetivada e não defendo Anastacia, jamais.Pensem colegas antes de magoar os colegas que podem somar.

      Excluir
  100. OH! MINAS GERAIS, QUEM TE CONHECE NÃO ESQUECE JAMAIS....

    QUEM ESTÁ CONHECENDO A REALIDADE DE MINAS NOS ÚLTIMOS ANOS, JAMAIS ESQUECERÁ, PRINCIPALMENTE SE FOR PROFESSOR.

    ResponderExcluir
  101. É todo mundo no anonimato porque está morrendo de medo! Se falar? O bicho come!
    Venha sobre nós LIBERDADE!

    LIBERDADE, AINDA QUE TARDIA
    NÓS VAMOS LUTAR JUNTOS PRA ACABAR COM A TIRANIA!
    CHEGA DE OPRESSÃO!

    ResponderExcluir
  102. A educação precisa ser mais valorizada!!!

    ResponderExcluir
  103. Posso estar enganada ,mas, meu sexto sentido não se engana . Prestei atenção esse mês , a cada 10 programas de tv que assisti 9 fizeram criticas a educação e a desvalorização do professor , a rede globo mesmo que eu não gosto colocou em sua programação debates sobre o assunto.
    Penso que essa é uma maneira que a mídia achou para atacar o governo do PT , mas vejo, que pode ser a alavanca chefe para a melhoria na qualidade da educação.
    Estão com medo que façamos barulho nos eventos internacionais do nosso país . Se sair uma greve teremos que ser fortes e erguer nossa bandeira de luta, não pelo sindicato, mas por nós mesmos... precisamos resgatar nossa dignidade, e num é ficando aqui criticando "errinhos "de Português, falando mal do sindicato ou de governo que iremos mudar alguma coisa.
    O que vale falar bem... escrever bem... se nos falta a coragem de lutar.
    Precisamos ser sábios! E para ser sábio é necessário se achar o melhor , fazer o melhor e provar que é melhor, e pra ser melhor temos que valorizar o nosso trabalho, por que o sábio , não trabalha para comer, mas, para mudar o mundo e mudar a própria história
    Que venham comigo os que tem sangue na veia... os que tem gana por justiça... os que tem coragem... e aqueles que acreditam na sua competência e que não se deixam manipular como fantoches num jogo de troca de favores.
    As maiores conquistas estão registradas não pela escrita , mas pelo sentimento de que lutar valeu e sempre valerá a pena.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GOSTEI...BRAVO...À LUTA!!!!

      Excluir
  104. Oi Gente .
    Na reunião que a diretora da minha escola participou com a Gazola,ela veio mt convencida do que ela (Gazola)disse: que quem fizer greve
    n receberá o 14º no ano que vem. Mas ela se esqueceu que a greve que fizermos este ano se refere ao 14º de 2015, como vem sendo sempre atrasado e mal pago e chorado este 14º.
    Só não acontecerá esta greve , se formos mt covardes e desunidos. Vamos lutar pelo nosso piso. O tempo do atual governo já está findando.
    Marly-

    ResponderExcluir
  105. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/05/14/interna_politica,386863/concursados-entram-na-briga-contra-efetivacao-de-servidores-em-minas.shtml

    ResponderExcluir
  106. QUEM TEM EXTENSÃO NÃO ESTÁ RECEBENDO MÊS DE MARÇO

    FAÇAM AS CONTAS

    ESTOU RECLAMANDO

    ResponderExcluir
  107. Se realmente o Pimentel for candidato e eleito ao Governo de Minas, o Sindicato terá que fazer um acordo com ele registrado em Cartório. Mesmo assim corremos riscos. Fazer o que? Não devemos jamais confiar , não sabemos o que passa na cabeça destes doidos, retardados.

    ResponderExcluir
  108. Euler na minha cidade, as vagas de matemática foram lançadas provavelmente 20% das que realmente existe, eu sou a primeira depois das vagas que foram lançadas no edital, mas a inspetora da escola que estou trabalhando me disse que as vagas que não está no edital só será disponibilizadas depois de resolver a situação da lei 100. Euler gostaria muito de saber se isso é verdade?

    ResponderExcluir
  109. Falou tudo,Marli.Esta Gazoza só pode esta doida para fazer uma ameaça destas. Eles já perderam a razão em tudo e estão como baratas tontas. Não podemos esmorecer agora. Já estão derrotados,só falta o golpe de misericórdia.Não esmoreçamos.

    ResponderExcluir
  110. Estou quentíssima para esta greve.Que corte o que quiser...

    ResponderExcluir
  111. RESPOSTA AO ANÔNIMO Anônimo12 de maio de 2013 16:33

    O ANÔNIMO ESCREVEU:

    "...Greve é o único caminho? Respondo: São Paulo,
    aconteceu o mesmo que em Minas Gerais, o próprio Sindicato encerrou a greve. E aí, dá para acreditar em greve? O caminho mais correto no momento é derrubar o governo nas provas Brasil..."

    Caro professor anônimo,

    a greve em São Paulo não serve como exemplo para nós, professores de Minas Gerais. Isso, porque também em São Paulo, os professores são medrosos, pacatos e acomodados, a exemplo da maioria dos professores de Minas Gerais.

    Quando propomos aqui que a greve é a única solução para os problemas da educação em Minas Gerais e no Brasil, certamente que não nos referimos a um arremedo de greve como a de São Paulo. Quando propomos a greve como solução para os problemas da educação, pensamos numa greve de verdade, coesa, volumosa.

    Tanto em São Paulo como em Minas Gerais, assim como em qualquer outro estado brasileiro, só teremos sucesso nas nossas greves, quando estas forem grandes o suficiente para derrubarem as couraças corruptas de nossos governos estaduais.

    Portanto, não tome a greve de São Paulo como exemplo para nós, professores de Minas Gerais. Greves como esta de São Paulo já estamos cansados de fazer em Minas Gerais. A greve de São Paulo só não deu certo porque a maioria dos professores não aderiram ao movimento. Desta forma, ficou fácil para o governo paulista fazer o que bem entendia, inclusive com a aprovação do "sindinútil" paulista e dos poucos professores que aderiram ao movimento. Entretanto, se a greve paulista tivesse tido adesão, a história seria outra.

    É preciso engrossar as fileiras dos grevistas. É preciso conscientizar nossos colegas professores que saiam de suas tocas e lutem. Só assim teremos sucesso e conseguiremos derrubar as estruturas sujas e corruptas dos nossos algozes.

    Greve já!

    ResponderExcluir
  112. Pessoal, trabalho na EE Pe José Silveira no município de Varzelandia, SRE de Januária.
    O inspetor da escola mandou o diretor colocar um aviso na sala dos professores com a seguinte orientação a mando do superintendente:
    O PROFESSOR QUE TIVER:^
    01 FALTA: orientação verbal da direção
    02 FALTAS: orientação verbal do diretor
    03 FALTAS: registro em ata pela direção na presença do servidor
    04 FALTAS: registro em ata pelo diretor e anexação a pasta funcional
    05 FALTAS: Instrução de processo por inassiduidade encaminhado a SRE, onde o servidor responderá pelo mesmo.
    Solicitei da direção da escola e do inspetor o amparo legal para o procedimento a mais de um ano e não obtive resposta. Gostaria de saber se isso é válido para todas as escolas do estado ou é só mais um capricho da SRE de Januária.
    Respostas para hhfborges@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abuso de poder por parte da SRE de Januária.
      Todo profissional tem direito a faltar até 29 dias.

      Excluir
  113. saiu resultado PROEB, resultado caiu e tem que baixar, afinal depois que ANASTA assumiu, piorou.

    ResponderExcluir
  114. Grande ilusão do anônimo do dia 13 das 18:11 o Sindútil, não apoia Pimentel, e se ele conseguir passar na convenção e sair candidato eles irão fazer corpo mole pra apoiá-lo.(se bem que eu também não apoio) Lembra da Maria do Carmo em Betim? A Beatriz só divulgou ela como a prefeita do estado que não pagava o piso, no intuito de queimá-la, e conseguiu espaço para o PSDB sair vitorioso lá. Agora está caladinha, e não vejo nem uma ação contra o prefeito. será que ele está pagando o PISO? A greve sinto muito mas não irei fazer, pois estou cansado de ser usado por esta direção, que só quer fazer palco para deputados do PT. O Sindútil perdeu a credibilidade, agora está usando nossa contribuição de filiado, para promover a CUT, todo qualquer movimento convoca o interior pra ir a capital fazer número e levantar a bandeirinha da CUT, tudo com o nosso dinheiro. Estou pensando seriamente desfiliar para não passar tanta raiva.

    ResponderExcluir
  115. sábias palavras,anônimo 23:02 se todos pensassem assim,mudaria esse cenário em que se encotra a educcação


    ResponderExcluir
  116. Privatizar é crime
    Imagem inline 1


    Companheiros e Companheiras convocamos todos a participarem desse importante ato nacional no dia 14 as 9 horas na praça Milton Campos.

    A 11º Rodada de leilões do petróleo pretende através da Agência Nacional do Petróleo, entregar 289 áreas de petróleo estratégicas para o Brasil, pois se estimam que nessas áreas poderá se encontrar mais de 50 bilhões de barris de petróleo, o que significa em 30 anos de concessão mais de 3 trilhões de reais, por isso, ja estão inscritas a concorrerem no leilão mais de 60 multinacionais.

    Sobre as Hidrelétricas, Segundo o integrante da coordenação nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Gilberto Cervinski, o Ministério de Minas e Energia já está encaminhando o processo de licitação, por meio das portarias 117 e 123. “Estas duas portarias abrem as portas para o processo de privatização das usinas. Ao todo, estão em jogo mais de 10 mil megawatts” entre elas estão as hidrelétricas que a Cemig não aceitou renovar.


    Mais informações sobre os leilões e a privatização sugerimos os sites:
    www.mabnacional.org.br
    www.fnu.org.br
    www.brasildefato.com.br

    ResponderExcluir
  117. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/05/14/interna_politica,386863/concursados-entram-na-briga-contra-efetivacao-de-servidores-em-minas.shtml

    Vejam só essa informação!!!

    ´´O governo de Minas informou, por meio de sua assessoria, que o trâmite da Adin está sendo acompanhado pela Advocacia Geral do Estado. ``Segundo a Superintendência de Imprensa, o concurso abriu 21.377 oportunidades em diversas carreiras da Secretaria de Estado de Educação. “As vagas contabilizadas em edital não levaram em conta aquelas que hoje são ocupadas por servidores efetivados pela Lei 100. A obrigação legal do Estado, qualquer que seja o resultado da Adin, é nomear, até o último dia de vigência do concurso (de dois anos prorrogável para mais dois anos), as vagas previstas no edital”, explicou em nota.``

    Não consigo entender pq os concursados estão tão preocupados em brigar pelas vagas que não estão no edital. Será que é tão difícil compreender, tem que desenhar?

    ResponderExcluir
  118. RABALHADORES EM EDUCAÇÃO-LEI COMPLEMENTAR 100: SEM GARANTIAS

    Representação assinada pelos vereadores será enviada às principais autoridades do governo de Minas Gerais, para que possa ser revista a Lei Complementar 100/07, que instituiu a Unidade de Gestão Previdenciária Integrada e trouxe inquietação e angústia aos profissionais da Rede Estadual de Educação. Tendo em vista os critérios utilizados em quase 98 mil “efetivações”, e em atendimento à categoria, o vereador Flávio Cheker realizou Audiência Pública, no dia 23 de abril, na Câmara Municipal, com o objetivo de tornar mais clara a legislação estadual.
    “A LC-100, como ficou conhecida a nova lei, trouxe instabilidade aos funcionários estaduais designados (não concursados) que, embora efetivados, não possuem estabilidade e não são considerados efetivos, já que podem perder o cargo a qualquer momento, sendo obrigados a ceder a vaga ao profissional aprovado em concurso público, como previsto na Constituição”, alertou Cheker.
    Para os trabalhadores da educação, a legislação precisa ser revista e deverá receber emendas em seu texto, para que haja justiça com os profissionais que dedicaram anos à educação e que foram alijados desse processo, por não estarem no exercício da função em 2006 e no dia da sanção da lei, em 06 de novembro do ano passado.
    Tanto os contemplados pela Lei, quanto os excluídos da mesma, questionaram, durante a audiência, a constitucionalidade e os critérios usados pelo governo do Estado. Além da estabilidade, que não se equipara à do concursado, as aposentadorias também foram motivos de preocupação levantados pela categoria, que considera as ações estaduais como: “arbitrárias, incoerentes e em dissonância com a Constituição Brasileira, já que o direito previdenciário também não está garantido pela nova lei.”
    O vereador afirmou que a LC-100, além de prejudicar e desvalorizar os profissionais, está sucateando a educação e sacrificando a qualidade de ensino dos educandos, que se encontram na ponta de todo o processo. Isto porque, segundo denúncia do Sind-UTE, na falta de um profissional com determinada habilitação coloca-se como substituto outro professor que pode não ter a mesma habilitação ou até mesmo nem ser da área. “Há professores de matemática lecionando português. Isto é inaceitável. Os trabalhadores da educação vêm sendo tratados como peças de reposição em série”, desabafou Flávio.

    ResponderExcluir
  119. Continua LC100...
    Representantes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE/ SubsedeJF) denunciaram que “o governo de Minas vem implementando o neoliberalismo em nome de um choque de gestão, que promove o enxugamento da máquina, desmoraliza a educação pública, retira verbas da merenda dos cursos noturnos, além de extinguir escolas profissionalizantes e oferecer falso piso salarial à categoria”. Os temores, dúvidas e as denúncias foram foco da audiência entre os profissionais que, apreensivos, solicitaram a ajuda da Câmara Municipal para que as reivindicações possam ressoar junto às autoridades estaduais, na tentativa de mudar a lei.
    O vereador Flávio Cheker sugeriu que o encaminhamento da Representação seja direcionado ao Governador, aos agentes políticos que tenham assento no governo de Minas e às lideranças das bancadas partidárias na Assembléia Legislativa. “Precisamos romper com a possibilidade enganosa e discutir uma política plena e verdadeira para os professores e demais servidores. O que foi debatido aqui é de extrema gravidade. Não podemos permitir o sucateamento da educação e nem a desmoralização dos profissionais. Continuaremos com a incessante luta em defesa dos interesses dos trabalhadores de ensino”, concluiu Cheker.

    ResponderExcluir
  120. Cientistas descobrem droga que pode 'curar' cabelos brancos
    DA BBC BRASIL
    Um grupo de cientistas anunciou ter descoberto uma forma de "curar" cabelos grisalhos ou brancos com um remédio.
    Eles chegaram ao tratamento após descobrir, em 2009, a causa do aparecimento dos cabelos brancos --um processo de envelhecimento conhecido como "estresse oxidativo".
    Conforme envelhecemos, nosso cabelo acumula peróxido de hidrogênio (que em solução aquosa é conhecido comercialmente como água oxigenada), um descolorante que tira a cor natural do cabelo.
    O tratamento descoberto pelos pesquisadores da Universidade de Bradford, na Grã-Bretanha, e da Universidade de Greifswald, na Alemanha, consegue remover esse peróxido de hidrogênio.
    O estudo foi publicado na última edição da publicação especializada Faseb, publicada pela Federação das Sociedades Americanas para Biologia Experimental.
    VITILIGO
    A equipe de pesquisadores testou o tratamento em um grupo de pacientes com vitiligo, doença caracterizada pelo surgimento de manchas esbranquiçadas na pele por causa da falta de melanina, pigmento natural.
    Os pesquisadores descobriram que a droga, chamada pseudocatalase modificada, é capaz de repigmentar a pele e os cílios de pacientes com vitiligo.
    "Por gerações, vários remédios foram produzidos para tentar esconder os cabelos grisalhos, mas, agora, pela primeira vez, um tratamento real foi desenvolvido para atacar a raiz do problema", comenta Gerald Weissmann, editor-chefe da Faseb.
    Segundo ele, a descoberta é interessante não somente pela possibilidade de reverter o processo de embranquecimento dos cabelos, mas também pelo efeito nos pacientes com vitiligo.
    "O desenvolvimento do tratamento efetivo para essa condição tem o potencial de melhorar radicalmente as vidas de muitas pessoas", afirma.

    ResponderExcluir
  121. ETA MINAS

    FILME - A PRINCESA E OS PREBEUS NÃO ACABA NUNCA.
    VAMOS AO STF COBRAR PELO MENOS CORREÇÃO DA INFLAÇÃO.

    ResponderExcluir

  122. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/05/14/interna_politica,386863/concursados-entram-na-briga-contra-efetivacao-de-servidores-em-minas.shtml

    ResponderExcluir