domingo, 6 de maio de 2012

Rotinas que atravessam o horizonte


Rotinas que atravessam o horizonte

Bem cedo ainda, logo depois que o sol desponta no horizonte, pego o ônibus com destino à Capital dos mineiros. Meu tanque de guerra, como já dissera aqui, é municipal, não se permitindo às nuances de um trânsito caótico, no qual se tornara os grandes centros urbanos. E Vespá, apesar do crescimento populacional e econômico, continua sendo aquele arraial por onde percorríamos quando criança, subindo e descendo os morros, nadando nos córregos e ribeirão, e dando dribles curtos nas peladinhas de final de tarde, coisa hoje impensável.

A bordo do ônibus, às vezes superlotado, vou pensando no que o destino reservará para a nossa categoria. O ônibus, um dragão de aço, sacoleja daqui e dali, espreme, pula e solta, fumegante, os gases que entorpecem os olhares e o pensar. Além das narinas. Mas logo chegamos ao primeiro destino: o metrô. Salto de um veículo para o outro em poucos minutos. O metrô também já se encontra cheio neste horário. Não há política pública para o transporte coletivo. E nem mesmo para o privado, do tal veículo particular que se multiplica de forma desproporcional à capacidade de fruição dos mesmos - e dos pedestres, principalmente - nos espaços das vias públicas.

O metrô sacoleja menos, tem um ar de coisa de gente fina, ou melhor, de país "civilizado", com as devidas aspas. Mas é só o ar mesmo, ou seja, a aparência, porque quase sempre, nos horários de pico, ele está superlotado, como acontece com os ônibus. E nós bem ali, nos espremendo uns aos outros, balançando os nossos corpos, nessa frenética dança ao som de melodias diferentes, mais próximas do samba do que do axé.

O proletariado se encontra todos os dias neste batido de ida e volta para a casa. No meu caso, além da jornada diária que ocupa o dia, ainda tem uma segunda jornada, que ocupa também a noite. Coisa comum aos professores. Ao todo, passo quase 16 horas por dia fora do bunker. Há uma disputa contínua nesta correria, para ver quem consegue um lugar para se assentar. Vale um bom descanso e até uma soneca. Mas esta é a menor disputa e o menor dos problemas. Às vezes rola um papo, uma troca de ideias, uma queixa deste ou daquele problema pessoal ou social. No geral, contudo, as pessoas permanecem em silêncio. Isto quando não estão ligadas ao celular, que adquiriu um status de acompanhante inseparável, capaz de proporcionar a comunicação com os entes, familiares ou de amizade, um pouco de música, notícia, jogos, etc. Uma pequena máquina com a cara das gerações atuais, formadas na individualidade do ser. Ou no ser individualizado. Nos meus tempos de Arraial, as coisas eram partilhadas ombro a ombro, discutidas pessoalmente, olho no olho. Não que não existissem manifestações e disputas pessoais, individualismos e tudo mais; mas era diferente. Não vou dizer que era pior ou melhor, apenas que era diferente.

Nessas idas e vindas diárias, vou observando os diferentes modos de se comportar das multidões que se juntam e se dispersam rapidamente, sem que consigam construir uma compreensão comum dos problemas enfrentados, uma teia que nos ligue a objetivos comuns. A impressão primeira que se passa é a de que está tudo errado, tudo mal planejado, ou quem sabe planejado para funcionar assim mesmo. Penso: por que investem tão pouco em transporte coletivo, caro e de má qualidade? Por que investem tão pouco em educação, saúde e moradia? Claro que nós todos conhecemos uma resposta pronta, da inversão de prioridades, voltada para servir aos interesses dos de cima. Mas será que os de cima se dão conta de que com estas políticas estão construindo o seu túmulo? E os de baixo, o que fazem para mudar? Aparentemente, passam por estes percalços por que querem, pois poderiam mudar o mundo se quisessem. Ou será esta uma leitura simplista demais da minha parte?

Enquanto isso, tudo parece invertido: o transporte coletivo é um caos, a escola pública (e a privada, nem se fala) não forma cidadãos críticos e não remunera adequadamente aos profissionais; a saúde pública funciona precariamente, o déficit habitacional é crescente, a terra continua concentrada em poucas mãos, o PIB (produto interno bruto) produzido por todos, ou pela maioria, é distribuído majoritariamente para alguns poucos. Neste quadro, compete aos políticos profissionais, a pouco espinhosa tarefa de fazer parecer aquilo que não é: tudo será resolvido nos próximos anos, dizem. Há décadas que vêm resolvendo tudo. Para eles, pelo menos.

Mas, enquanto se tenha crédito para financiar a TV LCD de 50 polegadas, ou o carro do ano - para a felicidade dos banqueiros que se entopem de dinheiro -, e ainda sobra algum para a rodada de cerveja no início do mês com os amigos; ou para a visita ao estádio de futebol, tudo se resolve na mesa de boteco, pois ninguém é de ferro. Afinal, a Copa do Mundo está chegando. Novos estádios de futebol serão entregues, qual império romano, para oferecer circo e pão, e com isso desviar a atenção do povo dos seus reais problemas.

Um dia, contudo, diziam os antigos, a casa cai, e pode ser que as cobranças adquiram outras perspectivas; pode ser que a multidão dispersa se encontre nos interesses comuns, na sua identidade comum, e queira se apropriar dos seus direitos: ao piso e à carreira para os educadores; a uma saúde decente, educação de qualidade, moradia para todos, transporte público eficiente, menor jornada de trabalho, terra para os sem-terra, menos poluição, melhor repartição do pão, e um circo de entretenimento com verdadeiros artistas do povo, e não de palhaços travestidos de deputados, senadores, desembargadores, governadores, prefeitos, presidentes e outras figuras mais.

Quando estou quase chegando ao desfecho dessa trama, desperto-me do pesadelo com o sacolejar do transporte coletivo, ônibus ou metrô. É hora de descer e caminhar rumo ao destino que nos reservaram, ainda que estejamos, quase sempre, remando contra a corrente. Eles, os de cima, são muito poderosos; até o momento em que nós, os de baixo, nos dermos conta da nossa força.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!


P.S. Bravos e bravas guerreiros/as da Educação: muitos têm generosamente lembrado de mim para encabeçar uma chapa da oposição contra a atual direção do sind-UTE. Já disse antes, aqui, que o melhor nome para esta tarefa seria o da combativa colega Marly Gribel. Mas, a comandante Marly tem razões pessoais para não aceitar esta tarefa. Então pensei que a melhor solução seria trabalhar uma proposta coletiva, reunindo as lideranças do NDG - que são muitas - para compor uma chapa, de forma colegiada, da qual eu faria parte com orgulho, mas sem que me atribuam qualquer papel de destaque. Mesmo porque não seria uma chapa simplesmente para vencer a eleição - sabemos o quão é quase impossível vencer uma máquina profissional e azeitada para se perpetuar no poder, pelo poder. Teríamos o papel de reorganizar e unir a categoria em torno de uma proposta comum de luta, num trabalho de base longo e permanente, a demonstrar que a categoria está viva e se prepara para continuar e fortalecer a lutar por seus (nossos) direitos espezinhados e sonegados pelo governo.


  ***
Frei Gilvander: 
 

Em Belo Horizonte, caveirão para os pobres que lutam.
Cerca de 300 famílias jogadas ao relento sob uma noite fria.
Gilvander Luís Moreira[1]

Ai daqueles que pisam nos pobres, que tripudiam sobre a dignidade de crianças recém-nascidas, de idosos, de deficientes e indefesos, todos pobres!

Eu vi e nunca esquecerei. Vi e dou testemunho.
Vi os pobres se organizarem durante meses buscando se libertar da cruz do aluguel, que come no prato do pobre, que é veneno para quem ganha só salário-mínimo.
Vi os cansados da humilhação de sobreviver de aluguel dar um grito de liberdade: Pátria Livre! Venceremos!
Vi na madrugada do dia 21 de abril de 2012 cerca de 350 famílias sem-terra e sem-teto ocuparem um terreno que estava abandonado há mais de 40 anos.
Vi as cerca de 1.500 pessoas resistirem bravamente e não serem despejadas já no primeiro dia.
Via o MLB – Movimento de Libertação nos Bairros, Vilas e Favelas – coordenar a Ocupação Eliana Silva[2] com idoneidade, com participação ativa e paixão pelo próximo.
Vi durante três semanas, quase todos os dias, o povo, melhor dizendo, a comunidade que estava se formando na Ocupação Eliana Silva, grande lutadora da Ocupação Corumbiara, em Belo Horizonte.
Vi a sensatez da Dra. Moema, juíza de plantão, negar dia 21/04/2012, a reintegração de posse à prefeitura de Belo Horizonte, porque a área ocupada não tem registro, nem matrícula e nem está averbada. Até 1992 era terra devoluta do Estado de Minas Gerais.
Vi com tristeza da juíza Luzia – que deveria gerar luz, mas gerou trevas –, da 6ª Vara de Fazenda Pública Municipal, cancelar a decisão da juíza de plantão e, mesmo sem a prefeitura de Belo Horizonte comprovar ser a legítima proprietária e ter posse do terreno, em uma decisão ilegal mandou reintegrar a prefeitura na Posse do terreno, autorizando a polícia a usar a força, sem oferecer uma alternativa digna para as 350 famílias. A juíza se sensibilizou ao ouvir que a prefeitura tem a intenção de formar ali um Parque Municipal, mas não sabe ela que na região há um parque municipal que está abandonado.
Vi, acreditando na sensibilidade da juíza Luzia, ela pedir o cadastro das famílias e prometer fazer Audiência de Conciliação, mas não cumpria a promessa de buscar a conciliação. Sem deliberar sobre Embargos de Declaração, exigiu que o despejo fosse feito com urgência. Lá não havia coisas, mas seres humanos que precisam ser respeitados na sua dignidade.
Não vi, mas ouvi que o prefeito de BH, sr. Márcio Lacerda e seu procurador Geral, sr. Marco Antônio, pressionaram fortemente a juíza e desembargadores para que o despejo covarde fosse feito sem piedade.
Vi, às 01:20h da madrugada quando um oficial militar ligou no meu celular e, dizendo que não podia se identificar me disse: “Frei Gilvander, sou oficial militar.Estou chorando, não consigo dormir. Por um dever de consciência estou ligando para lhe informar que um fortíssimo aparato repressivo da PM cumprirá reintegração de posse e despejará a Ocupação Eliana Silva, do Barreiro, hoje cedo. Estou temendo que possa haver derramamento de sangue.”
Vi, após passar toda a madrugada em claro, às 07:00h da manhã do dia 11/05/2012, a polícia militar chegar e congelar toda a área no entorno da Ocupação Eliana Silva. Durante o dia inteiro quem saísse era proibido de voltar e quem vinha para se fazer solidário era proibido de entrar.
Vi chegar mais de 400 policiais da polícia militar e tropa de choque de MG.
Vi chegar ao lado da Ocupação Eliana Silva um Caveirão – um tanque de guerra -, que eu só tinha visto, via televisão, fazendo incursões em comunidades pobres do Rio de Janeiro.
Vi centenas de policiais armadas até os dentes, com gás lacrimogêneo, cães, cavalaria. Muita truculência e prepotência.
Vi e ouvi policiais dizendo que sem-terra e sem-casa devem ser moídos no cacete.
Vi, após 2 horas de tentativa de negociação, a tropa de choque atropelar algumas pessoas: mães com crianças; o Paulo, que levou uma cacetada na cabeça; a Dirlene Marques (economista da UFMG), que foi agredida por policiais ao tentar entrar na Ocupação simplesmente para ser solidária.
Vi, aliás, centenas de pessoas que vieram de longe para ser solidárias com as 350 famílias da Ocupação Eliana Silva serem barradas durante o dia inteiro sem poder ter acesso ao epicentro da operação de guerra que se desenvolvia.
Vi por várias vezes o helicóptero da PM fazendo vôos rasantes sobre a Ocupação com metralhadoras apontadas para o povo. Vi centenas de crianças chorarem e se abraçarem às mães com pavor daquele “pássaro” que ameaçava atirar nelas.
Vi muitas mães serem barradas pela polícia ao pedir para entrar na ocupação para pegar remédios para dar seus filhos que padeciam alguma doença.
Vi o povo da Ocupação Eliana Silva, sob a liderança do MLB, resistir bravamente de forma pacífica. Sentados todos diziam e repetiram o dia inteiro: “Daqui não sairemos. Só se for presos e algemados.”
Vi, com uma punhada no meu coração, policiais, garis e funcionários da prefeitura de BH quebrarem 350 barracas de lona preta que era a única casinha que as famílias tinham construído com muito carinho. Ao serem questionados, alegavam constrangidos: “Tenho que cumprir ordens, pois senão serei desempregado.”
Vi, com os olhos do meu coração, o prefeito de BH, sr. Márcio Lacerda, o Governador de Minas, sr. Anastásia, a PM de Minas, a juíza Luiza, o TJMG e muitos comparsas pisarem, tripudiarem, cuspirem no rosto dos pobres que têm a ousadia de não ser só força de trabalho para as classes média e dominante, mas lutarem, de forma organizada, para viverem com dignidade.
Vi vários veículos de a grande imprensa ouvirem só a versão da polícia que, com a maior desfaçatez diz: “Está tudo na normalidade. Estamos simplesmente cumprindo ordem. O povo vai ser levado para um lugar digno...” Isso é querer tapar o sol com a peneira. Pisar na dignidade dos pobres é normalidade? Tão bom seria se os pobres parassem de trabalhar para seus opressores! Cumprem ordem, sim, mas ordem injusta, imoral. Levar para “abrigos”, que na prática são campos de concentração, é levar para lugar digno? Por que os 2 mil irmãos em situação de rua em BH preferem sobreviver nas ruas do que ir para os abrigos da prefeitura?
Não vi, mas penso, nessa segunda madrugada sem dormir, que os que autorizaram o covarde despejo da Ocupação Eliana Silva, sem alternativa digna, devem estar dormindo tranqüilos em quartos e mansões confortáveis, enquanto cerca de 300 famílias que não se vergaram estão passando essa noite fria ao relento no meio dos escombros de onde por 21 dias estavam vivendo felizes, em comunidade, com muita ajuda mútua, solidariedade e espírito fraterno de luta.
Vi também a luz e a força de tanta gente que se fez solidário.
Vi, sob uma noite fria, o povo como ossos ressequidos clamando por ressurreição.
Vi que fizeram uma grande sexta-feira da paixão dia 11/05/2012 aqui em Belo Horizonte com a Ocupação-comunidade Eliana Silva, mas sei que o amor é mais forte que egoísmo e, por isso, um domingo de ressurreição será gestado.
Vi o “presente” que as mães da Ocupação Eliana Silva receberam: repressão. Aliás, há 15 dias uma Comissão na Ocupação já estava planejando fazer um almoço especial para as mamães da Ocupação Eliana Silva. Mas poderosos ofereceram fel às mães da Ocupação Eliana Silva.
Vi clamores que interpelam nossa consciência e os registrei em nove entrevistas que, em vídeos, estão em www.gilvander.org.br (Galeria de vídeos). A quem não viu sugiro ver essas entrevistas. Eu sugeri à juíza Luzia que as visse, mas ...
Vi muita coisa que me marcou indelevelmente, inclusive, caveirão para os pobres de Belo Horizonte.
Vi e verei sempre que a luta por libertação integral e pela conquistas de direitos humanos- e ecológicos - continuará sempre até depois da vitória.

Belo Horizonte, às 01:10h madrugada do dia 12/05/2012, véspera do dia das mamães, expressão infinita do amor infinito.





[1] Frei e padre carmelita; mestre em Exegese Bíblica; professor do Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos, no Instituto Santo Tomás de Aquino – ISTA -, em Belo Horizonte – e no Seminário da Arquidiocese de Mariana, MG; assessor da CPT, CEBI, SAB e Via Campesina; e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.brwww.gilvander.org.brwww.twitter.com/gilvanderluis - facebook: gilvander.moreira

Um abraço afetuoso. Gilvander Moreira, frei Carmelita.
e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.br
www.gilvander.org.br
www.twitter.com/gilvanderluis
Facebook: gilvander.moreira
skype: gilvander.moreira

173 comentários:

  1. Temos que morrer lutando professor Euler! É a nossa sina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, combativo(a) colega!

      Não, colega, temos que VIVER lutando, até a morte, rsrs. Esta é a nossa sina!

      Um forte abraço!

      Excluir
    2. Muito bom! Como aposentada INDIGNADA estou na luta. Meus respeitos prof. Euler. A cada dia fico mais chocada com as tramoias deste desgoverno e do secretário de estado. Turma de lazarentos!!! XÔ PSDb...ta! Partido de gente ordináriaaaaaaaaaa.

      Excluir
    3. Eu mesma achei linda a sua resposta professor Euler. Temos que VIVER lutando, até a morte. Que lindo!É melhor mesmo.

      Excluir
  2. Exatamente Euler.O metrô daqui é diferente do metrô de Londres e todos os transportes de lá.Na Inglaterra os meios de transportes são caros também mas funcionam.a diferença é que o metrô daqui é mais novo.De lá estão velhos mas o que importa é o funcionamento.Bem quanto a chapa que você está pemsando fazer, acho excelente.Não sou filiada a muitos anos mas se você fizer uma chapa eu me filiarei para estar votando nela.Deus lhe abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Professor, pela crônica, um esmero de texto!
    Penso que já está na hora de preparar os textos expostos aqui, há 1 ano, e os demais que certamente estão na gaveta e publicá-los num livro. Esses textos não podem ser lidos só por nós e depois seguirem para o arquivo do blog, são conteúdos de qualidade que precisam ser levados às pessoas pelo Brasil a fora.
    Outro comentário: acho que o jornalista Luiz Carlos Azenha ou outro renomado jornalista deveria lhe convidar para uma entrevista, afinal um blogueiro que já tem quase DOIS MILHÕES DE ACESSO já provou que tem notoriedade bastante, então precisa ser convidado a expor suas ideias. Ao ler a entrevista da professora Luana, mencionada ontem por você neste espaço, pensei nisso. Até porque, qualquer MEDIOCRIDADE exposta no YOUTUBE que alcance uma marca considerável, leva os autores da mediocridade a serem convidados a aparecer nesses PROGRAMINHAS dominicais, não que eu deseje que você vá aparecer nesses programinhas (rsrsrs), até porque esses espaços não comportam as discussões elaboradas por você, mas penso que é preciso levar em consideração e muito a marca que atingiu nesse blog.
    um grande abraço!
    Ivete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Araguari

      Concordo plenamente com você combatente Ivete!

      Excluir
  4. ireção do sindute.Somente assim este sindicato poderá ressurgir das cinzas e ser um verdadeiro sindicato ao qual se propôs (acho)Vá em frente Euler que nossas esperanças vem de você.Professora de Contagem.

    ResponderExcluir
  5. Colegas leiam a matéria do Minas Sem Censura, nº 57, do dia 03/05/2012. É tudo mto nojento! Que "poder" tem a "figuraça" danilo de castro e o semideus naná adiposa! Cruz credo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde podemos ler esta matéria?

      Publique o endereço.

      Excluir
    2. Terá sido esse atigo?

      http://www.minassemcensura.com.br/conteudo.php?MENU=&LISTA=detalhe&ID=192

      Excluir
  6. É
    (Gonzaga Jr.)
    É ...
    a gente quer valer o nosso amor
    a gente quer valer nosso suor
    a gente quer valer o nosso humor
    a gente quer do bom e do melhor
    a gente quer carinho e atenção
    a gente quer calor no coração
    a gente quer suar mas de prazer
    a gente quer é ter muita saúde
    a gente quer viver a liberdade
    a gente quer viver felicidade
    É ...
    a gente não tem cara de panaca
    a gente não tem jeito de babaca
    a gente não esta com a bunda exposta
    na janela pra passar a mão nela
    É ...
    a gente quer viver pleno direito
    a gente quer viver todo defeito
    a gente quer viver uma nação
    a gente quer é ser um cidadão
    a gente quer viver uma nação
    É é,é,é, é,é,é,é ,é...

    Caro amigo Euler,

    Após apreciar seu texto tão bem elaborado, como sempre, revelando toda sua aguçada percepção sobre toda essa cruel engrenagem de exploração na qual estamos submetidos em nosso dia-a-dia, achei apropriado citar a letra desse samba de Gonzaguinha como reforço e ilustração de suas ricas e sábias análises.

    Só temos a te parabenizar e gradecer por suas produções que tanto nos enriquecem e nos induzem a lutar por nossa liberdade.

    Um forte abraço e muita força em nossa luta.

    Patrícia Ferreira - Montes Claros

    ResponderExcluir
  7. Querido amigo e companheiro Euler e demais companheiros,sempre aqui todos os dias não tenho postado falta tempo.Sigo acompanhando as manifestações ,indignações e principalmente fé no amanhã!Espero que consigamos nossos objetivos através da união abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns, Euler, por mais este maravilhoso texto. Dá vontade de continuar lendo...mesmo quando você para!

    Eu não gostaria de ver o Euler e a Marly à frente da organização sindical como Diretores ou Coordenador(a). Eles são gigantes e a instituição ainda é muita pequena. Lembram-se da frase de Jesus de que o "homem não foi feito para o Sábado, mas o sábado para o homem"? Ou seja, a Instituição a serviço e não ao contrário. Qualquer pessoa, por melhor que seja, diante das atuais circunstâncias, terá que vestir a "camisa de força", observando o Estatuto e outras "coisitas", digamos assim, consuetudinárias (leis não escritas), mas que o tempo no poder do mesmo grupo, acaba fazendo prevalecer.

    Insisto que o nosso trabalho -NDG - deve ser com o Sindicato, questionando-o, cobrando, mas sem assumir a direção.

    Ao meu ver, a política nacional mudará não pelas pessoas "boazinhas" que conseguirmos colocar lá, mas pela participação direta da população, forçando o cumprimento das leis, a mudança do que não está dando certo e prendendo os corruptos - seja do Partido Político ou do Sindicato ou da CNTE, CUT, Igreja, Associação de Moradores etc. O mesmo critério de mudança tem que se dar no Sindicato. Ela virá de fora para dentro. Historicamente, as verdadeiras transformações acontecem assim; do contrário, é sempre um jeitinho para acomodar as "abóboras" em seus devidos lugares, com o balançar da carruagem.

    Com um abraço aos bravos lutadores da educação!

    ResponderExcluir
  9. Decorei com prazer estes nomes e sempre os divulgo.'Deputados inimigos da Educação pública e dos educadores: Duarte Bechir, Alencar da Silveira Junior, Ana Maria Resende, Anselmo José Domingos, Antônio Carlos Arantes, Antônio Genaro, Antônio Lenin, Arlen Santiago, Bonifácio Mourão, Bosco, Célio Moreira, Dalmo Ribeiro, Deiró Marra, Délio Malheiros, Doutor Viana, Doutor Wilson Batista, Duilio de Castro, Carlos Henrique, Carlos Mosconi, Cássio Soares, Fabiano Tolentino, Fábio Cherem, Fred Costa, Gilberto Abramo, Gustavo Corrêa, Gustavo Valadares, Gustavo Perrella, Hélio Gomes, Hely Tarquinio, Inácio Franco, Jayro Lessa, João Leite, João Vitor Xavier, José Henrique, Juninho Araújo, Leonardo Moreira, Luiz Carlos Miranda, Luiz Henrique, Luiz Humberto Carneiro, Luzia Ferreira, Marques Abreu, Neider Moreira, Neilando Pimenta, Pinduca Ferreira, Romel Anízio, Rômulo Veneroso, Rômulo Viegas, Sebastião Costa, Tenente Lúcio, Tiago Ulisses, Zé Maia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pelo lembrete......maria gv

      Excluir
  10. Professor Euler,
    Mais uma vez, ótimo texto!
    E até que em fim Euler dá um sinal de que pode compôr uma chapa para eleições no Sindicato, mas sem essa de "figurante", professor.
    Professor Herbet
    Cristália - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COMPARTILHO COM SUA OPINIÃO!
      Dalber Augusto
      Virginópolis

      Excluir
  11. Me encantó tu escrito en tu blog ... Lloré mucho ...
    a medida que sufren ....
    Yo te ayudaré en todo ...
    tu blog se extiende al mundo y da profesora Marly!
    Tengo un gran afecto por ti Euler
    Estoy enamorada!
    con carinõ
    Cindy

    ResponderExcluir
  12. Euler, simplesmente com sua visão e sua capacidade de argumentação não vamos encontrar outro nome tão cedo, e o tempo está ficando apertado, temos que ter o seu nome explicito como cabeça de chapa, para pensarmos nos outros componentes. Você já foi eleito por nós para ser o nosso CABEÇA DA CHAPA e gostaria de sugerir o nome da mesma, CHAPA NDG - OPOSIÇÃO RECONQUISTAR DIREITOS. Mas como disse é mera sugestão, fique a vontade para escolher outro nome. Mas uma coisa que deve ficar clara é que sempre que possível as ações seram coletivas pois a direção atual parece sentir prazer em dificultar todas as ações judiciárias pedindo muitos documentos de todos e antecipadamente sabendo das dificuldades dos profissionais em ter acesso aos mesmos. Ninguém melhor que você Euler para saber que temos que repassar essa idéia a todos os "grotões de Minas" e temos urgencia.

    ResponderExcluir
  13. Euler vc sabe me informar se iremos receber bienios e quinquenios atrasados pois já foram taxados 3 bienos e um quinquenio e não recebi nada.

    ResponderExcluir
  14. Não sou filiada ao SINDINUTIL, mas sei que só poderemos alcançar alguma coisa quando tivermos um sindicato forte. Pensei em filiar várias vezes, mas nunca vi empenho pela categoria por parte dos dirigentes.
    Estou torcedo por essa nova chapa, se tudo ficar certo e agente conseguir alguém como Euler para concorrer, eu vou me filiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Divido!!!!!!!!!!!!!!!! Achará novas desculpas para continuar sem representação.

      Excluir
  15. Sergio Telles ‏ @stelles_13

    Participe do 3° Encontro Nacional de Blogueiros, cada um dos pariticipantes será uma grande atração! Não perca! http://fb.me/EEmW0MN1
    Expandir

    Responder
    Retweetar
    Favorito

    ResponderExcluir
  16. As mais recentes notícias:

    1ª) A tentativa de alteração do Estatuto do Magistério é uma alternativa política do governo de Minas. Antes do projeto de lei no. 3.099/12 ser lido durante reunião da Assembleia Legislativa, em todo o Estado, as escolas já não aceitavam o requerimento de afastamento da regência para aposentadoria. Conclusão? MG: único Estado onde leis vigoram antes de serem aprovadas.

    2ª) TAG: A estimativa de impacto do Termo de Ajustamento de Gestão no financiamento da Educação Básica Pública de Minas Gerais nos próximos dois anos é de cerca de R$ 820 000 000,00. E o TAG pode ser prorrogado para além de 2014. O financiamento será mesmo para este fim? O investimento será mesmo destinado a educação?

    3º) Enquanto isso se vira nos trinta para implementar o PIP! O professor tem que se virar para aplicar o PIP nos alunos com mais dificuldades de aprendizagem, sem receber nenhum incentivo financeiro. Onde andará os R$ 13,6 milhões de reais do PIP?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danilo de Castro = Secretário de Estado do Governo Anastasia
      Pra quem não sabe quem é essa figuraça por favor leiam!

      http://www.novojornal.com/politica/noticia/afinal-quem-e-danilo-de-castro-14-12-2009.html

      Excluir
    2. MAIS SUJO QUE PAU DE GALINHEIRO,

      MAIS SUJO QUE O RIBEIRÃO ARRUDAS.

      Excluir
  17. professoramaluquinha6 de maio de 2012 22:05

    A VELHA ESCOLA

    Hoje me surpreendeu o espanto que causei a uma vizinha, quando esta ao visitar-me flagrou-me com Diários de Classe e o "caderno de plano de aula", trabalhando na mesa da cozinha, rsrssss... Ela disse "nossa! ainda existe Diário?! Isso é tão antigo... no início da década de 70, quando fiz a 5ª série ginasial, os professores tinham isso, há tempos não via um destes!" (ela parou de estudar no 1º ano ginasial). Sem graça, eu disse "é a velha escola, hoje". Aí ela continuou folheando o caderno "Nossa! Plano de Aula?! Naquele tempo, o professor que fazia caderninho de plano, era super mal visto pelos alunos, era tido como o professor que não sabia dar aula, precisava de um roteiro. Lembro-me de um caderno amarelado da professora de Ciências, péssima professora diga-se de passagem, que aproveitava os mesmos planos ano após ano..." Aí eu disse "tudo evolui menos a escola".

    Que diabos! A vizinha está certa! A involução é evidente. Deveríamos ter um tablet, fazer chamada digital, lançar notas, registrar matéria on-line, mas ainda temos o maldito diárioooo... Ainda respiramos e engolimos pó de giz, a lousa não evolui, podia ser a pincel, mas temos que sair com roupa, cabelos, tudo empoeiradooo... Queria saber qual LEI obriga o docente a compilar planos de aula? Que coisa patética, ridícula, contraproducente, inútil, desnecessária... Aff!!

    É a velha escola, a antiga escola, obsoleta, ultrapassada, exigindo coisas pequenas para criar grandes problemas. É a mesmice, a chatice, o tédio, que enfado!!! Que falta de inteligência, de incoerência, tentar manter a escola do século XX na perspectiva do século XXI.

    Os professores estão cansados, aviltados, perplexos, entediados. Falando francamente? É por isso que nada vai pra frente. Gente fazendo coisas que já deveriam estar ultrapassadas, que até os mais antigos se espantam, ficam escandalizados de ver que nada mudou. É ridículo mesmo, pow!

    ResponderExcluir
  18. Jesus Cristo mesmo sendo Deus elegeu seus doze apóstolos! E olhem o que fizeram! Juntos revolucionaram o curso da história. Começaram novamente a contar os anos depois daqueles acontecimentos, tamanha a sua importância. Mas parece que hoje em dia as pessoas perderam a noção do quanto Jesus foi um homem político com o objetivo de nos ensinar a lutar contra as desigualdades sociais, e do quanto foi brutal e injusta sua morte, tendo sido assassinado por governantes ladões corrúptos.
    Jesus teve um plano, e nós estamos construindo o nosso aqui neste blog, que mais cedo ou mais tarde trará consequências de grande impacto contra nossos algozes. Não se esqueçam! Somos PROFESSORES e estamos sempre planejando como as aulas irão acontecer. Planejar é o que sabemos fazer.
    Portanto deixar Cristo viver em nós, não é convite à alienação. É convite a buscar a aliança e a união com Ele e com nossos semelhantes. Porque o individualismo é tristeza, A UNIÃO É ALEGRIA. O individualismo é fraqueza, A UNIÃO É FORÇA. O individualismo é esterilidade, A UNIÃO É FECUNDIDADE. O individualismo é solidão, A UNIÃO É CONVÍVIO FELIZ. Enfim, o individualismo é morte, A UNIÃO É VIDA.
    Um abraço ao Prof. Euler e a todos os companheiros de luta participantes deste Blog!
    NDG de Araguari

    ResponderExcluir
  19. Olá companheiros, ando sumida por motivo de tempo e também o meu computo resolveu dar pane.Estes dias estou ocupada, juntando documentos para a defesa do meu processo.Pois é pessoal,estou em processo administrativo por causa da greve.Já fui notificada e apresentei o advogado, agora a porqueira da Comissão vem à JF para a audiência.São vários companheiros da região que estão passando por isto.O que me deixa mais p..... da vida, é que a b......, da coordenação, continua encontrando com o governo para tratar de assuntos da educação, como ela mesma diz,e a situação dos que não puderam pagar a greve,continua na mesma e o m.....do sindicato não faz nada.Antes éramos vendidos na calada da noite, agora já é na luz do dia.Vamos mudar isto ou então desfiliação em massa! Não dá mais para assistir um sindicato com tantos filiados, não respeitar a própria categoria que o sustenta! Abraços companheiros e tô tentando não perder as estribeiras, mas tá difícil! Até mais......

    ResponderExcluir
  20. Olá companheiros, ando sumida por motivo de tempo e também o meu computo resolveu dar pane.Estes dias estou ocupada, juntando documentos para a defesa do meu processo.Pois é pessoal,estou em processo administrativo por causa da greve.Já fui notificada e apresentei o advogado, agora a porqueira da Comissão vem à JF para a audiência.São vários companheiros da região que estão passando por isto.O que me deixa mais p..... da vida, é que a b......, da coordenação, continua encontrando com o governo para tratar de assuntos da educação, como ela mesma diz,e a situação dos que não puderam pagar a greve,continua na mesma e o m.....do sindicato não faz nada.Antes éramos vendidos na calada da noite, agora já é na luz do dia.Vamos mudar isto ou então desfiliação em massa! Não dá mais para assistir um sindicato com tantos filiados, não respeitar a própria categoria que o sustenta! Abraços companheiros e tô tentando não perder as estribeiras, mas tá difícil! Até mais......

    ResponderExcluir
  21. Euler boa tarde, por favor mande por meu email algum texto seu,bem bacana para eu trabalhar com meus alunos em sala de aula. Formulo perguntas e dou como interpretação Sei que é um trabalho de formiguinha, mas dá bastante resultado. ABRAÇS DALGIZA

    ResponderExcluir
  22. Visivelmente vejo a parcialidade nas atitudes deste blog e uma grande parte das pessoas que comentam. E clarevidente a postura eleitoreira deste blog desde sempre. Por uma disputa política interna, eu percebi falas totalmente dispersivas, com objetivo de dividir a categoria e minar o trabalho da atual direção do sindicato. É vergonhoso agir assim e mais vergonhoso pra todos os que se deixaram influenciar. Queria ue este bolg fosse apenas para refletir sobre os anseios da categoria e não para fazer campanha eleitoral. Estou me retirando como leitor, pois não sou e nem quero ser marionete, tanto da atual gestão nem de candidatos eventuais à eleição do sindute. Sejamos claros aqui. nada de ficar em cima do muro hein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AnônimoMay 7, 2012 09:44 AM Retire mesmo é um favor, pois você pertence ao grupo ARTICULAÇÃO!
      CHEGA DE PÃO E CIRCO!
      Abraços
      Prof.Revoltado

      Excluir
    2. Não sou nem professor meu querido, sou pai de aluno e vc não sabe de nada, é um manipulado por palavras alheias, fraco

      Excluir
    3. Meu amigo(a),

      Vá procurar a sua turma.

      Não aceitamos ser conduzidos "carneiramente" por este sindicato pelego.

      Queremos luta de verdade.

      EULER PARA COORDENADOR DO SINDICATO.

      Excluir
  23. Queridos,
    esta questão da liderança na chapa é complicada porque qualquer professor não terá condições de ficar sem trabalhar para se dedicar a ela. Continuemos como grupo. Mais importante, talvez, seja encontrar um caminho para desatar o nó que virou nossa profissão em MG.

    Prof.ª Sinésia.

    ResponderExcluir
  24. A idéia de você compor uma chapa alternativa para o SindUTE,me animou. O problema é esta direção que ilude as pessoas, estou vendo a campanha diretamente nas assembleias-turísticas, sem nenhum propósito de enfrentamento com o governo. Dia 21deabril fiquei indignado pois poderíamos ir para Ouro Preto mas preferiram fugir para Tiradentes. Seria bom unificar com o grupo que disputou a chapa 1, pois aquele grupo sim é de luta e pode compor conosco. por que não? Se eles racharam com esta direção por que sabiam quem são estes inertes e oportunista que estão na direção atual. Abrços Eduardo

    ResponderExcluir
  25. Boa Euler. Venham na chapa sim. Conte comigo. É dificil, pois vc sabe como funciona essas eleições:
    votam em quem a subsede apoia. Muitos não tem a capacidade de pensar. Infelismente.

    ResponderExcluir
  26. Olá pessoal, trabalho em uma escola com turmas super lotadas em Uberlândia, a cobrança dos módulos com os alunos já começou, uma das supervisoras que nunca tem horário para cumprir na escola nem de chegada e nem de saída disse que irá acompanhar esses módulos e que deverão estar presentes nesses módulos todos os alunos que ficaram com vermelho no bimestre com o professor, e que devemos ministrar aulas nesse horário para todos esses alunos, se eu tenho por exemplo 10 alunos com vermelho em cada sala tenho que trabalhar com mais de 60 alunos (6 turmas), alguém sabe me informar qual a lei desse cumprimento dos módulos? E se realmente deve funcionar assim?

    ResponderExcluir
  27. Joaquim de Sete Lagoas,

    Concordo com você plenamente.Sábias palavras!
    Quisera todos e todas terem este poder. O poder de questionar, criticar, elogiar e discernir o que é essencial do que é banal.
    Bravo! Bravo!Tomara que Euler publique isto, já que após algumas críticas minhas parou de publicar o que envio.
    Grande abraço.Se não for por aqui, darei um jeitinho de você saber disto.

    ResponderExcluir
  28. Boa noite colegas da luta!

    Dois pontos para refletirmos:

    1º)Por que alguns colegas (anõnimos) insitem em ficar indagando ao nosso Prof. Euler, sobre biênios, férias, pagtos, etc, etc. Penso que estas questões, colegas, anõnimos, devem ser questionadas e cobradas com as secretarias da escola, na SRE, ou no Sinidicato.
    O Prof. Euler não é o Chefe de Recursos Humanos da Educação, ele é sim, muito mais importante que isto: ele batalha pela carreira dos professores, pelo piso reconhecido e aplicado.
    Me desculpem esta alfinetada colegas, mas eu, quando preciso esclarecer algo assim, questiono desde a secretária da escola até a SEE em BH.
    Penso que todos deveria fazer isto, pois é também, uma forma de pressão, de incomodá-los.

    2º) Outro ponto: Concordo com o colega Joaquim (Sete lagoas)!
    Eu não gostaria de ver o nosso Prof. Euler solto, sozinho, no meio deste teatro de marionetes que se transformou nosso sindicato. Nem sozinho e nem com outros membros do NDG! Prefiro ele e o NDG do lado de fora, junto a nós!
    Penso que, com eles de cá, temos muitas chances de sermos valorizados e reconhecidos, mas com eles do lado de lá, aí sim estaremos sozinhos e derrotados!

    Antônio Carlos - Sul de Minas

    ResponderExcluir
  29. A SRE de Ponte Nova está exigindo dos professores reposição de feriados. Eles estão dizendo que os professores podem gozar os feriados, mas depois tem que pagar com aulas. Já mandaram contar todos os feriados para podermos repor.
    Eu não estou acreditando em tamanha barbaridade. Fiquei sabendo hoje e ainda não tive tempo de me inteirar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, me ajuda aí, isto é mentira!!!

      Excluir
    2. De onde veio esta bagaça? As resoluções estão aí para direcionarem o trabalho na escola. É importante que se cumpra o calendário anual. Vá se informar sobre o assunto. Vá à SRE, há uma grande diferença entre dia letivo e feriado. vá à luta para ver o que está realmente acontecendo.

      Excluir
    3. Conversa para boi dormir.

      Excluir
  30. ao iNDGnadoMay 6, 2012 05:17 PM

    As mais recentes notícias:

    1ª) A tentativa de alteração do Estatuto do Magistério é uma alternativa política do governo de Minas. Antes do projeto de lei no. 3.099/12 ser lido durante reunião da Assembleia Legislativa, em todo o Estado, as escolas já não aceitavam o requerimento de afastamento da regência para aposentadoria. Conclusão? MG: único Estado onde leis vigoram antes de serem aprovadas. Você pode explicar isso?
    Pois fiquei preocupado !
    Desde já agradeço!
    Prof . Ronney
    tenho 28 anos de estado e 52 amos, pode detalhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor! Alguém aqui pode explicar exatamente como funciona estas eleições do sindute?
      porque eu não sei e tenho certeza que há milhares de professores que não sabem. Acredito que temos que acabar com todo tipo de desinformação, principalmente sobre a forma que funciona nosso sindicato. Afinal de contas ele ainda é o nosso representante legal e eu adoraria contar pra todos os meus colegas os nomes de todo esse pessoal da atual direção e que já estão em campanha. Precisamos de mais conhecimento e transparência sobre estas pessoas que estão nos conduzindo à derrotas a anos para podermos aumentar nossa pressão sobre elas. Como pode uma categoria desconhecer completamente os líderes que deveriam defendê-la?? Só sei que a atual presidente é a Beatriz Cerqueira, mas quem são os outros??
      Por favor! Os colegas de luta que forem mais politizados sobre esta questão poderiam começar a nos explicar??

      Excluir
    2. É mais fácil negociar com terroristas do que com este Desgoverno que aí está.
      Portanto é um insulto a inteligência de qualquer trabalhador em educação, e extremamente burra a decisão deste sindinútil querer se encontrar com o governo pra tratar de assuntos sobre a educação depois de toda a traição e perseguição escancarada deste maldito governo. É só pra tentar melhorar um pouco a sua imagem que está desgastada e dizer que estão fazendo algo, mas está acontecendo o contrário só estão piorando as coisas para nós trabalhadores que temos que sustentar essa desgraça nas costas. O nosso sindicato perdeu a honra e a vergonha na cara! Devia ignorar este governo e se voltar para suas bases pra politizá-la de escola em escola a fim de reerguê-la e depois partir como uma Avalanche pra cima do desgoverno. Conhecendo a ficha do senhor Danilo de Castro, como é que os representantes do sindiburro tiveram a ingenuidade de confiar em assinatura deste homem. Se fossem minimamente espertos teriam exigido a presença e assinatura do governador. Não dá pra acreditar na atual direção deste sindinútil!! E a greve de 2010 antes das eleições? Alguém aí sabe explicar porque ela foi interrompida antes da hora?
      Descupem o desabafo!! Mas não estou mais aguentando isso!! EU NÃO VOTEI NO DESGRA... EU NUNCA VOTEI EM POLÍTICOS DE DIREITA! E AGORA SOU OBRIGADO A AGUENTAR ISSO!!

      Excluir
  31. João Paulo Ferreira de Assis8 de maio de 2012 00:09

    Prezados companheiros de luta

    Estejam atentos, pois eu li agora no blog da Beatriz Cerqueira uma coisa incrível. Professora que ganhou o direito de se afastar da docência em 03 de abril de 2012, recebeu a informação por telefone que o seu afastamento FOI CANCELADO. Isto está num post que a Beatriz colocou ontem, dia 7 de maio.

    Acho incrível que até os afastamentos já concedidos venham a ser revogados. Professores que já têm o direito adquirido MEXAM-SE!

    Saudações.
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  32. "Prof.Ronney May 7, 2012 05:46 PM Você pode explicar isso?"

    Yes. O Projeto de Lei nº. 3.099/2012 (sem efeito jurídico) possui a intenção de revogar o artigo 152 da Lei 7.109/77 que diz: "O professor que houver completado 45 (quarenta e cinco) anos de idade e contar 25 (vinte e cinco) anos de regência terá direito ao exclusivo exercício das atribuições do módulo 2, previsto no artigo 13 desta Lei ou, a critério do Sistema, de outras, necessárias ao funcionamento da escola."

    ResponderExcluir
  33. "AnônimoMay 6, 2012 07:31 PM

    (...) Somos PROFESSORES e estamos sempre planejando como as aulas irão acontecer. Planejar é o que sabemos fazer."

    Como as aulas irão acontecer?! Isso nem plano dá jeito com a geração que temos em sala de aula!! E outra: concordo que planejar é o que sabemos fazer, mas isso é diferente de sermos "obrigados" a fazer nos seus míiiiiiniiiimooooossss detalhesssss, rsrssss....

    ResponderExcluir
  34. O planejamento está dando tão certo que os resultados provam que os alunos da rede estadual...

    Pisa: 30,7% estão no nível "recomendável" em leitura!!

    18,8% estão no nível "recomendável" em matemática!!

    25% estão no nível "recomendável" em ciências!!

    Exigem que o professor da rede estadual trabalhe na proposta do PIP, mas em contrapartida...

    - sofrem constantes situações de violência em todos os níveis: psicológico, emocional, verbal, físico...

    - não tem direito a 1/3 de sua jornada para estudo ( o planejamento é hora-extra não remunerada), carregando trabalho pra casa. Alguém já ouviu falar que o pessoal do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal levam trabalho pra casa?!)

    - o professor além de tudo tem que ser promoter, trabalhar na festa junina, vender bingo, rifa, etc, você já ouviu dizer que funcionários do BB e CEF fazem esse tipo de serviço para angariar dinheiro para a instituição?

    Tantas verbas (13,6 milhões para o PIP), financiamentos (TAG) etc etc, mas a escola continua sucateada!! Pensem nisso.

    ResponderExcluir
  35. Sind INÚTIL,


    E OS OUT DOORs??

    ResponderExcluir
  36. Euler, claro que há pessoas indignadas que um novo grupo possa surgir para disputar as eleições do sindicato. Esta perpetuação no poder virou cabide de emprego para muita gente, inclusive serve para eleger deputados do PT, que esbravejam muito, mas de concreto nada fazem pela educação nem em Minas nem no Brasil. A composição de uma chapa com vc na coordenação será de grande peso. Estou à disposição da categoria e do NDG. Somos socialistas por natureza , sei que nada será com dantes- de cima para baixo, mas uma direção compartilhada com a base e todos os membros envolvidos na diretoria. " Sou como índio(a)"- não aceito ordens de ninguém, Sei fazer de tudo um pouco e sei partilhar conhecimentos, sem precisar me apropriar sozinha de nada.
    Não cabe discutir aqui se venceremos ou perderemos, isto é irrelevante. O importante é não desistir
    de mudar o rumo da história.
    Sua resposta a primeira indagação do colega que escreveu primeiro foi brilhante!

    ResponderExcluir
  37. No dia 04/04/2012 meu marido sofreu um acidente e machucou muito a perna.Procurei atendimento no hospital da Previdência,mas infelizmente este atendimento foi negado.Fomos orientados a procurar o Pronto Socorro,onde também tivemos dificuldade e demora porque éramos do interior.Quando saímos do hospital 25 dias depois,passei em frente o Hospital da Previdência e fiquei revoltada com a placa do desgovernador de Minas que dizia:o governo de minas está trabalhando para melhorar a saúde do funcionário público.

    ResponderExcluir
  38. José Alfredo Junqueira8 de maio de 2012 17:12

    Há uma excelente matéria no Jornal Brasil de Fato,que mostra claramente a maquiagem e as mentiras do Governo de Minas sobre o piso salarial.Vejam e espalhem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode citar o link?Obrigada!

      Excluir
    2. Publique o link.

      Excluir
  39. Caros Euler e colegas que frequentam o blog,
    Estive exercitando a matemática e vi, que o piso atual do professor(com ensino médio), 24h semanais , de forma proporcional equivale a R$870,00.Tenho 10 biênios e 6 quinquenios, mais 10% de pós , o total equivalente seria R$1914,00, entretanto recebo R$1650,00.O roubo está descaradamente na cara.Alguem tem notícia da reclamação feita pelo SindutMg no ministério público federal?Tem como acompanhar esta reclamação via net? Observo por esse blog que a classe docente está nocauteada, todos procurando e muitos achando outra profissão, estão ficando aqueles mais antigos no magistério, que não mais tem perspectivas de inovar em outra carreira.
    Prof Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada disso amiga, pois quanto a mim, faltam 4 anos para me aposentar no cargo dois com professora e quando isso acontecer, eu que sou admistradora também, vou trabalhar em outra área pois o mercado está carente de pessoal dessa área e de várias outras. Ninguém joga uma vida profissional fora, ainda mais quanto se gosta do que faz, a gente luta para melhorar o que está errado. Mas jamais por falta de expectativa. O mercado valoriza e muito a experiencia acumulada ainda mais quando se está em formação permanente e atualizada.

      Excluir
  40. Olá Caros Amigos de luta,

    Gostaria de compartilhar com vces,visto que, parece que as dores e lamentos, estão sendo para nós, o unico caminho para esses 03 anos que ainda seguem de amargo e duro trabalho.
    Aqui em Poços de Caldas,a SRE está aproveitando o ingresso de novos diretores.Um abuso atrás de outro.As inspetoras estão dando ordem,mais que o próprio governador.Alias, aqui virou um quartel da Gestapo.Em minha escola, a inspetora está questionando as faltas dos professores, mesmo aqueles que estão de licença.Esta dizendo que os mesmos, estão em situação de faltosos.Onde um servidor de licença médica está faltoso? Estão alternando o calendário, retirando a Semana de Saco Cheio.A SRE de Poços, agora quer o relatório de todos os funcionários que estão com licença médica e com faltas,mesmo que, não estejam com 29 dias, conforme,era antigamente estabelecido para ser considerado servidor faltoso.
    Até o pessoal do PIP (aquele projeto ridiculo do Estado)estão cobrando desempenho do professor, questionando as faltas, as médias perdidas.
    A secretaria Godizilla manda as resoluções e quer desempenho,mas, nunca enfrentou sala de aula.
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  41. Olá Colegas,

    Em Poços de Caldas, SRE esta cobrando relatorio de falta de professores, mesmo sendo com licença.
    As inspetoras alteraram o calendario das escolas, retiraram a semana de saco cheio e todos aqui, calam a boca e aceitam

    ResponderExcluir
  42. Caros colegas,
    Por favor me digam: nos contracheques deste ano , a partir do novo subsidio você estam classificados so em número, Tipo PEB 2, ou também consta a letra da classificação, como A,B, C etc..Obrigada
    Prof Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que mexeram no layout do Contra cheque do portal do servidor e apenas aparece o símbolo, que é a sigla do cargo + o nível. O grau não está aparecendo mais no contracheque.

      Excluir
  43. Eu soube que o governo vai fazer um acerto de contas com os servidores. Quem recebeu algum dinheiro a mais vai ter que devolver. Em compensação, os atrasados todos serão acertados. Dizem que isso vai acontecer agora, no meio do ano e em outubro. Tomara.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A economia de Minas Gerais atende aos interesses internacionais. Ao invés de produzir para o povo, nossa economia está centrada na produção de matéria-prima para exportação, produtos agrícolas e minerais. Diminuindo a demanda externa por conta da crise, haverá desemprego, recessão, e a conta ficará com o povo.

      Para sustentar o modelo que privilegia o lucro das grandes empresas e investidores, o governo mineiro aumenta seu endividamento. De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional, a dívida consolidada líquida de Minas Gerais com a União passou de R$ 13,6 bilhões, em 2000, para R$ 62,1 bilhões em 2011 – crescimento de 356,30%, enquanto a média de todos os estados foi de 110,51%. Paralelamente, a população enfrenta crescentes cortes nos gastos com políticas públicas sociais como educação, saúde e segurança.

      Em Minas somos governados pela direita que se associa aos interesses mais conservadores do país. Temos uma elite que construiu tanta hegemonia na sociedade a ponto de aprofundar a agenda neoliberal e dar novo fôlego à privatização do Estado e dos serviços públicos. É o que se vê nos recentes projetos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) nos serviços de abastecimento de água e saneamento, segurança e saúde.

      O modelo implementado em Minas, tido pelos ricos do Brasil como vitrine para os demais estados, mostra-se incapaz de financiar e promover um desenvolvimento que seja justo e solidário e de satisfazer as necessidades do povo, como terra, moradia, emprego, educação pública, transporte público, saúde pública de qualidade.

      Mas o povo não é bobo. As lutas do último ano foram importantes demonstrações de força dos trabalhadores brasileiros. Ainda que constituam passos iniciais de um longo e contínuo processo de acúmulo, as movimentações abalaram a enorme hegemonia das forças conservadoras no nosso país.

      O povo de Minas também foi protagonista nessa conjuntura, realizando ações que descortinaram as contradições do projeto político da direita e trouxeram para mais perto a possibilidade de construção de outro projeto, a serviço dos interesses populares.

      Nesse sentido, foi emblemática a luta dos profissionais da educação pelo cumprimento da Lei do Piso Salarial Nacional, que, no nosso estado, resultou na mais longa greve de 2011, de 112 dias. Bem como a ampla rede de movimentos sociais e sindicatos que se articularam em apoio à luta pela educação e pela valorização dos profissionais – denominada “Quem luta educa” – e que seguem juntos, desde então, no planejamento e execução de lutas conjuntas e na solidariedade às ações das categorias e organizações.

      Excluir
    2. infelizmente, o povo é bobo sim, acredita nas mensagens via TV.
      Quem comanda são os partidos políticos e de acordo com seus interesses.

      Excluir
  44. Anônimo das 21:22, vai ter que devolver o que pagou a mais, mas o que pagaram a mais?, pois são eles que nos devem, devem o que nos tirou no ano passado com esses subsídios malucos, tanto a primeira versão quanto a segunda e agora vem com essa.
    Aliás, há coisas que lemos aqui sobre leis, diretores, inspetores, superintendências e escolas que nos faz crer, que às vezes, pertencemos a Secretarias diferentes, embora tenhamos consciência de que a educação e essa administração está um lixo ninguém questiona, mas há lugares que essas baixarias e desmandos não estão acontecendo. Se essas ordens malucas saem da Secretaria de Educação, parabéns para os(as) Superintendentes, inspetores e diretores que não chegaram a esse nível de desatino, agora se essas ordens desastrosas não estão saindo da SEE e tem gente difundindo, tem que tomar atitudes com essa gente, procurar o Sindicato e ver o que poderá fazer em termos jurídicos com esses assédios morais. Porque há coisas sendo propagadas aqui, que ao consultar funcionários de certas SREs pelo estado, eles dizem não ser verdade. Então, precisamos saber quem é que está se beneficiando dessa rede de intrigas e mexericos. Reitero, se tais desatinos não estão saindo da SEE, a Secretária deveria ter pelo menos zelo pelo seu nome e seu setor, tratar de desmentir na página oficial, já que gostam de publicar tudo por lá. O que não pode é grassar pelo estado essa rede de disse-me-disse, pois as pessoas começam a espalhar o que não averiguaram, isso também não pode, pois causa mal-estar nas pessoas.Fica tudo na base do ouvi dizer, ouvi dizer não é argumento de autoridadae para ninguém.

    ResponderExcluir
  45. Euler fui surpreendido com uma publicação de conscessão de 3 meses férias prêmio para mim agora no mês de abril. Algo a dizer, para me conceder foi justificado por comletar um quinquênio (plano de carreira antigo) mas para me pagar ele usa o que ee quer.
    Outra é uma afronta conceder algo que vocÊ não poderá usufruir pois omesmo governo que dá com uma mão toma com a outra.
    PIADA SEM GRAÇA. NEM SÉRGIO MALNDRO FAZ UMA PEGADINHA DE TAMANHO MAU GOSTO.

    ResponderExcluir
  46. Pobres miséraveis trabahadores da educação um acerto de alguns centavos já deixa alguns felizes. É um pobreza de espírito que enoja. Nos tiram a lama. Sem dó. Morreu o professor dentro de mim quem vai trabalhar hoje é um zumbi. Fiz 112 dias de greve passei necessidades, perdi todos os direitos o governo diz que já paga o piso, mas fazendo USO dos meus dereitos e vem alguém ficar feliz com alguns centavos. É brincadeira.

    ResponderExcluir
  47. Olha estou super preocupada.Agora dizem que mudou as regras.Não pode ter mais de 4 faltas no mês e se...se...a diretora achar que o professor que falta está prejudicando os alunos por causa das faltas, ele poderá perder o cargo por processo.Aliás estive no DAG a semana passada e fiquei muito triste pois um psiquiatra novinho , foi muito grosso e estúpido ao questionar me.por ser um psiquiatra, ele deveria ser mais compreensivo e muito humano conversando com os pacientes de modo suave e tranquilo.Mas não foi o que eu observei.Ele fez perguntas do tipo:Quantos anos de estado você tem.e mais me falava estupidamente como se quisesse me intimidar.Conclusão:Vi que deve ter alguém instigando estes cidadãos que se diz ser psiquiátricos a apertar o cerco contra os servidores doentes.Meu Deus um médico tão novo e já sendo manobrado por alguém do governo a ser cruel.Deveria ver a situação em que nós nos encontramos e até ser solidário com a classe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo Ferreira de Assis10 de maio de 2012 01:30

      Procure seus direitos. Se você é sindicalizada, procure o departamento jurídico e denuncie. De repente até pode ser possível enquadrar esse psiquiatra nos regulamentos da profissão dele.

      Excluir
  48. Ele começou o acerto misturando as coisas de um cargo com outro para descontar mais e imediatamente.Até consiguirmos provar que está certo vamos perder o sustento da família.O que nos deve vai sonhando meu companheiro.

    ResponderExcluir
  49. VAMOS VALER O BAIXO SALÁRIO QUE NOS PAGAM.

    Não sou de belas palavras, mas sou pela "ação". Em situação de greve vejo pais de alunos
    nos chamando de "vagabundos", nos mandam procu-
    rar outro emprego. E nós em sala de aula ainda
    fazendo pelo máximo, reclamando, nos sentindo
    humilhados mas empenhando em atingir as metas
    impostas. Vamos deixar de carregar o mundo nas
    costas. Não somos responsáveis pela situação
    que está presente nas escolas. Vejo professores
    preocupados com resultados, com cobranças, etc. Uma guerra fria é a opção.Se querem resultados, não os terão. O que ganhamos não condiz com
    nosso preparo intelectual e nem com o peso da
    responsabilidade que carregamos.Somente a partir
    de um boicote,ministrando aulas desvalorizadas,
    é que contaremos com o apoio da comunidade que,
    mesmo sem entender a nossa luta, pelo menos cobrará dos governantes. Temos que incomodar.
    Não vivemos, somente sobrevivemos com a dupla
    jornada que nos impomos, para o mínimo necessário. Vejo aqui no blog a indignação de
    muitos e vejo também nas escolas, eu trabalho em
    duas, o conformismo e a falta de informação.
    Em uma das escolas, era uma das três em greve.
    Professores que nem sequer se importam em reinvidicar melhores salários. Não participam
    do movimento grevista, deixando que alguns lutem
    por todos. Pasmem, muitos acham que ganham um
    bom salário e estão totalmente satisfeitos com o governo.Não há união da classe e o governo se
    aproveita, a nós só migalhas e perdas.
    Vamos lançar a campanha "Seja um PROFESSOR e não
    uma VACA DE PRESÉPIO.
    A propósito, alguém saberia informar se um
    impeachment seria viável? Já que é a própria
    população prejudicada pelo mal uso do dinheiro?

    ResponderExcluir
  50. retirado do blog da Marly parte 1
    O mundo do Trabalho: Estão nos roubando a vida!
    Marly Gribel | quarta-feira, 9 de maio de 2012 | 5 comentários

    "As transformações ocorridas no mundo, com o desaparecimento do campo socialista e a expansão sem limites do capitalismo, representam uma ofensiva brutal contra os trabalhadores e o mundo do trabalho.
    A maioria esmagadora da humanidade gasta grande parte de seu tempo de vida trabalhando- para enriquecer algumas outras pessoas- a atividade do trabalho é a que ocupa a esmagadora maioria das pessoas e do seu tempo de vida"

    No caso específico do professor mineiro isto se torna aberrante/extenuante.
    Além do cumprimento de cargas horárias semanais que variam em torno de 36 horas aulas por semana( a maioria dos professores tem dois cargos no estado e ou no município), restam ainda às horas previstas para as atividades extra classe - de planejamento, correção e confecção de provas e trabalhos. Horas estas previstas em lei, mas em Minas transformadas em torturas, adotadas como modelo de gestão no governo do PSDB com Aécio Neves e Anastasia.

    Explicando: em cada cargo durante o mês o professor tem que cumprir mais 8:00 horas de permanência na escola, após o término das aulas para atividades de planejamento. Algumas escolas dividem o tempo: 4 horas por quinzena, e outras utilizam os sábados para realização deste tempo.

    Como funciona isto? Bem, é possível concluir que após trabalhar o dia inteiro com alunos de faixas etárias diferentes e em escolas diferentes, não é muito simples permanecer na escola após o término do dia de trabalho, ou retornar a ele em pleno sábado. Geralmente, este tempo é muito mal aproveitado, visto que o professor já está cansado e a maioria das escolas não disponibilizam computadores para realização destas tarefas de planejamento e estudo( sem contar que os computadores em geral ou estão desativados ou de conexão lenta).

    ResponderExcluir
  51. parte 2
    Na maioria das vezes, estas reuniões enfadonhas, realizadas em ambientes pouco confortáveis, nas salas de aulas(com cadeiras desconfortáveis) servem apenas para torturas psicológicas várias, transformando-se em reuniões administrativas de cobranças, críticas, momento em que muitos dos gestores aproveitam para execrar funcionários- onde já presenciei muitas brigas, e professores se retirando em lágrimas do local de trabalho).

    Fica claro que, nestes espaços não é possível existir debates ou ações construtivos, apenas temos nossos dias e horas roubadas, porque durante a semana inteira e mesmo nos finais de semana levamos inúmeros serviços para casa- leituras e confecções de trabalhos e provas, correções das atividades diversas desenvolvidas em sala. Enfim, levamos para o meio familiar as tarefas escolares. Geralmente, as nossas casas são abarrotadas de livros, papéis e materiais diversos- uma loucura!

    Diante destas constatações e DENÚNCIAS também - é possível perceber que o trabalho do professor é algo que não se esgota na sala de aula, nem se finda nunca e indiferentemente disto ganhamos salários miseráveis e trabalhamos quase como escravos. Digo sempre aos meus colegas em dias de "Módulo II" : só falta pôr o tronco e dar as chibatadas!

    Temos que colocar na nossa PAUTA DE LUTA a exploração do trabalho, a alienação do mesmo. Não podemos permanecer inertes e calados enquanto nosso tempo de viver é exaurido desta forma nas mãos destes carrascos do século XXI.

    Não temos tempo para a família, para os amigos, para os necessitados. O nosso eixo roda em torno do trabalho( e mal remunerado ainda).

    Precisamos urgentemente trabalhar a questão da consciência humana - e a escola é o espaço para iniciar esta discussão e levá-la para as ruas, os fóruns nacionais e internacionais, para os movimentos organizados e, atualmente desalinhados( cada qual em seu quadrado) em torno de uma causa comum- precisamos avançar na luta pela emancipação humana em todas as dimensões porque infelizmente, o capitalismo nos enredou tal qual uma serpente( O Leviatâ) para roubar nosso tempo de vida!


    PS: Professor Euler disponibilizou um texto no seu blog que narra a exploração do trabalho dentro do seu cotidiano. Vale a pena ler- É o retrato do Brasil de Fato. Ver Blog do Euler Conrado.

    ResponderExcluir
  52. E outra alem dos professores estarem cansados no sábado, somos proíbidos de usar os computadores da escola.E o tempo que temos disponível p/ elaborar nossos trabalhos e atividades p/ os alunos temos que ir p/ cumprir o famoso módulo .Eta Brasil sem lei.

    ResponderExcluir
  53. Vamos comentar:
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=349306

    ResponderExcluir
  54. CUIDADO, CUIDADO, CUIDADO..................


    MUITOS BANCOS ESTÃO LIGANDO FALANDO QUE A TX BAIXOU, REALMENTE BAIXOU, MAS FAÇA PESQUISA ENTRE CAIXA, BB E OUTROS, NÃO SOMOS MAIS OBRIGADOS A RECEBER NO B BRASIL E ESTÃO LINGANDO FALANDO DA TX BAIXA, MAS NA CAIXA TEMOS CHANCES DE MELHORIA, VAMOS BARGANHAR.


    FIQUEM DE OLHO E AVIZEM OS APOSENTADOS, ELES TEM DIREITOS A PAIDADE E SEM MEXER NOS VENVIMENTOS COM VANTAGENS ETC.

    ResponderExcluir
  55. VOCES SERÃO ASSEDIADOS A RENOVAR EMPRESTIMOS, MAS FIQUEM DE OLHO, MAIS DE 36 PARCELAS É LOUCURA, DESESPERO, NÃO SE ENDIVIDEM, SEJAM PRUDENTES.

    O AMIGO

    ResponderExcluir
  56. VAMOS AO TJ COBRAR DIREITOS ADQUIRIDOS, UMA LEI NÃO PODE SOBREPOR A OUTRA, APENAS REGULAMENTAR OS DIREIOS E O ESTADO DE MG ESTÁ SOBREPONDO A CONSTITUIÇÃO. QUEM JA TINHA DIREITO ANTES DA LEI DO PISO TEM JURISPRUDENCIA DE DIREITOS, ADQUIRIDOS EM LEI, NÃO PODE SER TIRADO.


    PRINCIPALMENTE POVANDO QUE O GOVERNO DE MINAS SÓ QUER CORROER AS VANTAGENS, UMA VEZ QUE NÃO CORRIGIU PISO DE PARA SUPERIOR DE 837 PARA 1022, TEMOS QUE COBRAR NA LEI.

    TENHO 11 ANOS ESTADO COM
    PISO SAL SERIA:
    R$ 1.686,00
    RECEBO 1386,00

    roubo

    ResponderExcluir
  57. TEMOS A MAIOR FORÇA DO BRASIL AO NOSSO FAVOR E NÃO USAMOS


    NÃO PRECISAMOS USAR OS ALUNOS DOS ANOS INICIAIS, MAS SOMENTE OS DO 8º AO ENSINO MÉDIO, VAMOS CONVOCAR UMA GRANDE MARCHA COM APOIO DOS ALUNOS, ELES ESTÃO DO NOSSO LADO, VAMOS PARAR O BRASIL, VAMOS ALUTA, PRECISAMOS DE UMA MARCHA NACIONAL, COM A UNE E ETC, AFINAL FORMAMOS E SOMOS FORMADOS, PRECISAMOS DOS ALUNOS PARA A GRANDE MARCHA, COM CERTEZA ESTARÃO DO NOSSO LADO, LENBRAM DE COLLOR, ELES FIZERERAM A DIFERENÇA ( NÃO ACRETIDO NOS DETALHES APENAS QUE ELE FOI USADO) NÃO PRECISAREMOS FAZER GREVE, SÓ PRECISAMOS DE NOSSOS PARCEIRAS PARA IR ÀS RUAS EM UMA GRANDE MARCHA NACIONAL PROGRAME VOCES SINDICATO, CNTE, (MAS COM OS ALUNOS) VAMOS CONVOCÁ-LOS PARA A GERAL.
    ESTÃO CONSCIENTES DO PROBLEMA E ESTÃO PRONTOS, SÃO NOSSOS ALIADOS.

    ResponderExcluir
  58. José Alfredo Junqueira11 de maio de 2012 07:13

    Leiam e espalhem excelente matéria no Jornal Brasil de Fato mostrando a farsa do subsídeo em Minas e outras mentiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, publique o link.

      Excluir
    2. José Alfredo Junqueira14 de maio de 2012 12:33

      Basta clicar Jornal Brasil de Fato no Google.

      Excluir
  59. SE O ESTADO DE MINAS NÃO INVESTE OS 25% NA EDUCAÇÃO É PORQUE ESTÁ SOBRANDO DINHEIRO, CADÊ MINHAS VANTAGENS?

    QUERO ELAS

    ResponderExcluir
  60. Prcisamos exigir que em nosso contra cheque venha um adicional por insalubridade. Alunos estão trazendo armas para escola,agredindo os profissionais, ser professor hoje é profissão de risco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente!!!
      Sou ameaçada todos os dias...
      PROFISSÃO DE RISCO!!!

      Excluir
    2. Periculosidade seria o termo do direito trabalhista mais adequado à situações de perigo.

      Excluir
  61. TJMG será investigado.

    Vejam esta matéria do Novojornal

    Novojornal, em 25/04, veiculou a matéria “CNJ recebe dossiê sobre esquema montado no TJMG”, antecipando-se em 15 dias o que, embora datada de 07/05, só foi divulgado nessa quarta-feira (9). Tudo após um grupo de Desembargadores e Juízes denominados de “Desembargadores pela Reforma” tentarem, sem sucesso, na própria instituição Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), promover mudanças, punições e afastamentos de magistrados descomprometidos com os princípios da legalidade e moralidade, resolve apelar para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em busca desta iniciativa. O principal intuito do grupo é o de restabelecer a credibilidade no TJMG, retirando o tribunal mineiro da lista dos mais problemáticos
    Novojornal teve acesso ao dossiê apresentado e que, pelo visto, sensibilizou a corregedora nacional ministra Eliane Calmon, que determinou uma inspeção na 1ª e 2 instância do TJMG para proceder á uma auditoria não só nos serviços relativos a questões judiciais, como também na área administrativa, estendendo-se aos cartórios e outros serviços ligado ao TJMG. Nesta oportunidade os integrantes nomeados pela corregedoria nacional irão apurar as irregularidades apontadas.


    A portaria editada foi além, fixou entre os dias 14 a 18 deste mês, de 10:00 as 17:00, o acesso ao local onde estejam ocorrendo as inspeções para proceder ao atendimento individualizado e reservado de qualquer cidadão que queira apresentar sua queixa.

    ResponderExcluir
  62. Em relação a minha pessoa, o suposto acerto do governo não será de CENTAVOS. Conheço os meus direitos, sei de tudo quanto fui "roubada". E deixa o povo ser (ficar)feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vai usar este acerto pra tirar mais dinheiro dos educadores. Ninguém ainda não parou e pensou nisto? Com certeza ele vai alegar que os professores receberam algum a mais e deve descontar em nossos salários. Quem ainda não conhece este governo sujo e porco que nós temos?

      Excluir
  63. "Os políticos brasileiros são os mais católicos do mundo:
    “Nunca assinam nada sem ter um terço na mão”.

    ResponderExcluir
  64. Não entendo uma coisa.

    se o estado não aplica os 25% na educação, como fala que não tem grana para pagar o piso real, porque o piso que anasta fala que paga é roubal.

    ResponderExcluir
  65. Tenho + de 25 anos de trabalho no Estado com licenciatura plena e estou recebendo 1.386,00 de subsidio não acredito que vá mudar nada com esse governo.
    Estamos só lamentando e todo mundo com medo, a profissão está totalmente acabada e desvalorizada, a sala de professor transformou numa sala de lamentações.
    A desorganização da educação é caso de polícia só que a polícia apoia AZIA.
    A SREs estão recrutando pessoas sem qualificação para fazerem capacitação para o PIP. Porque não escolheram entre os professores de carreira no magistério. É uma piada esta gastança. E o pior tem professor que estão pagando para participando da capacitação e não estão recebendo a ajuda de custo prometida pelo governo.

    ResponderExcluir
  66. Blog marly gribel parte 1
    É preciso tirar o governo de Minas Gerais da zona de conforto!
    Marly Gribel | sexta-feira, 11 de maio de 2012

    Diante da atual conjuntura dos educadores de Minas Gerais fica evidente o abuso de poder do governo em nos perseguir e retaliar de todos os modos possíveis e inimagináveis.


    Acho que é preciso encontrar uma saída para este impasse que ora se apresenta. O sindicato encontrou no dia 26/04 com o governo, o resultado foi publicado na site - não houve compromisso, acordo - NADA. Há um descaso tão grande com a educação que estes que nos representam nas mesas de negociação deixam de ser relevantes para se tornarem meros fantoches nas mãos do opressor, que tem tripudiado de todas as formas. A coordenadora, infelizmente, não tem a grandeza de renunciar e abrir um leque para novas proposições no Estado( de confiabilidade, de unidade, de renovação) Mas até isto se tornou irrelevante diante dos desmandos do governo de MG.

    A categoria não pode mais aceitar nem esperar- temos que tirar o governo da zona de conforto e a única maneira que existe para mexer com qualquer estrutura é a luta- e entre estas - denúncias, utilização dos meios de comunicação, mas sobretudo coragem para iniciar um calendário de paralisações. E eles tem que ser construídos rapidamente, de uma forma diferente, mas eficaz. Tem que ser discutidos na base e reordenados como construções coletivas. Nova reunião foi marcada para o dia 17/05 entre governo e sindicato- depois desta rodada temos que rever nossas posições.

    ResponderExcluir
  67. blog marly gribel parte 2
    Não depende mais de nós a tese do conforto, repouso, trégua - o que está em jogo é a educação dos mineiros, a sobrevivência da instituição enquanto construção da cidadania, das discussões das diferenças e também da nossa existência enquanto profissionais, porque o que tem formatado em Minas é exatamente o processo de nossa extinção, para permanecer o mesmo status quo de todos os tempos mineiros- o das oligarquias eternizadas no poder.

    Não podemos compactuar com isto- temos que cruzar todas as linhas- verdes/ vermelhas que nos dividem e unificar as lutas, em busca de um eixo comum -para pôr fim a este despotismo sem medida deste governo arbitrário, folgado e sem limite.

    O link: Dito & Feito do governo de MG na verdade passa pelo total descompromisso com a verdade- temos que responder a altura.

    A temporada de discussões tem que passar e repassar de forma consciente e sem medo por todos nós.

    Vamos a luta companheiros!

    ResponderExcluir
  68. Que beleza gente o aecinho do pó está na lista dos envolvidos com o cachoeira.Que beleza mas estamos no Brasil .Será que dá samba??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite amigos.

      Caro anônimo, com certeza dará samba, pizza, só não dará cadeia. Isso é Brasil, o país da impunidade.

      Izabel/Geografia

      Excluir
    2. Será que a TURMA DO CHAPÉU vai sambar na CACHOEIRA!???

      Excluir
  69. "Anônimo11 de maio de 2012 21:38

    (...)A SREs estão recrutando pessoas sem qualificação para fazerem capacitação para o PIP. Porque não escolheram entre os professores de carreira no magistério. É uma piada esta gastança. E o pior tem professor que estão pagando para participando da capacitação e não estão recebendo a ajuda de custo prometida pelo governo."

    ESSA CAPACITAÇÃO É UMA FARSA! PROFESSORES ESTÃO PAGANDO?! KKKKKKKKKKKK...... RESUMO DO QUE É O PIP: REUNIÃO DE BLABLABLA / ALUNOS QUE PERDERAM NOTA: O PROFESSOR TEM QUE DAR TRABALHO PRA RECUPERAR / OS R$ 13,6 MILHÕES NINGUÉM SABE PRA QUÊ E PRA ONDE / ENCHEÇÃO DE SACO / REGISTROS INÚTEIS / REUNIÃO COM A COMUNIDADE PRA BLABLABLA SOBRE O PIP E É ISSOOOOOO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que fiz um curso em 2012 como multiplicadora; fiquei impressionada com a agilidade em que o projeto de repasse foi aprovado, inclusive a parte financeira.
      O dinheiro foi enviado, mas a burocracia para utilizá-lo era tão grande que a maior parte voltou... não sei para onde...
      Os professores que participaram do curso não tiveram acesso a todo o material devido ao racionamento de xerox, e se tomaram um café durante o curso foi porque fizemos uma vaquinha para comprá-lo.
      Acredito que a história do PIP é a mesma: o dinheiro sai, mas não é usado, depois volta, só Deus sabe para onde..............

      Excluir
    2. Corrigindo: Fiz curso em 2010 como multiplicadora...

      Excluir
  70. ESPERO QUE O SINDUTE FAÇA UMA DENÚNCIA FORMAL DOS DESMANDOS DO TJMG E SUA LIGAÇÃO COM O GOVERNO URGENTE.

    ResponderExcluir
  71. Euler,
    li o relato do Frei Gilvander>>>
    Ai que ódio dessas excrescências
    que fazem isso com o povo sofrido!!!
    Experimento sentimentos nunca sentidos
    ao ler relatos iguais a este.
    Cruéis...desalmados...SEM DEUS!
    Estou com uma tristeza profunda.
    Deus tome conta destes nossos irmãos
    tão duramente espezinhados!
    Helena Thaereh

    ResponderExcluir
  72. LENDO UM MG, NÃO SEI A DATA, FOI O ÚLTIMO QUE CHEGOU.
    53 EXONERAÇÕES A PEDIDO.
    É ISSO, OS PROFESSORES ESTÃO DESISTINDO DA PROFISSÃO.
    NO QUE FAZEM MUITO BEM.

    ResponderExcluir
  73. Da coluna de Paulo Bressane ( Jornal Pampulha) CIDADE ADMINISTRATIVA “ Recebi o texto de um amigo empresário, relatando sua péssima impressão sobre a cidade administrativa. As críticas começam pela distância, o desconforto e má sinalização do estacionamento e serviços dos ônibus internos, passam pelas filas de cadastro, demora nos elevadores – sendo alguns privativos -, o não funcionamento das caríssimas catracas de acesso, a desinformação das atendentes e as longas caminhadas devido à horizontalidade dos prédios, além de sua péssima termodinâmica, que acarreta custos absurdos em refrigeração. E chega a sua conclusão final: “ Nunca vi nada mais ineficiente, mais absurdo, mais sem lógica, mais inviável...” Seus dizeres acabam por afirmar algumas verdades, já que fala sobre uma das obras do internacionalmente famoso arquiteto Oscar Niemeyer, mais um dos comunistas hipócritas que adoram pregar sobre igualdade material sem abrir mão das mordomias da fortuna pessoal.” Minas é isto e mto mais MENTIRAS!!!

    ResponderExcluir
  74. Estamos perdendo profissionais competentes , p/ o descaso do além , é realmente uma pena. Com isso nos alunos vamos sofrer com essas perdas também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em uma pequena cidade do interior conheço 2 (dois) ótimos professores com mestrado que estão se retirando da escola pública para trabalharem em instituições privadas.

      O futuro da educação em "minas" é caótico.

      Aécio/Anastasia estão acabando de vez com a escola pública com alguma qualidade.

      Excluir
  75. Minas Gerais teu nome é MENTIRA. Mais uma prova.
    "....as edificações de Niemeyer são a cara de nosso poder público, não medem gastos com o dinheiro alheio, são majestosas por fora, mas pouco funcionais, perdulárias e absolutamente ineficiente por dentro" Do Jornal Pampulha - coluna Paulo Bressane.

    ResponderExcluir
  76. VEJAM QUEM É O 1º DA LISTA

    Veja lista que a Folha conseguiu identificar de deputados federais, senadores, ministros e governadores citados na lista por ordem alfabética:
    Senador Aécio Neves (PSDB-MG)
    Deputado distrital do DF Agaciel Maia (PTC-DF)
    Governador Agnelo Queiroz (PT-DF)
    Presidente DEM-DF Alberto Fraga
    Secretário de Indústria e Comércio de Goiás Alexandre Baldy
    Governador de Minas Gerais Antonio Anastasia
    Suplente de senador Ataides de Oliveira
    Procurador-geral da Justica de Goiás Benedito Torres
    Governador do Paraná Beto Richa (PSDB)
    Senador Blairo Maggi (PR-MT)
    Senador Demostenes Torres (sem partito-DF)
    Diretor da Delta Carlos Pacheco
    Diretor Regional da Delta no Centro-Oeste Claudio Abreu
    Jornalista Claudio Humberto
    Ex-chefe de gabinete de Agnelo Queiroz Claudio Monteiro
    Ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli
    Presidente Dilma Rousseff
    Ex-presidente do Detran de Goiás Edivaldo Cardoso
    Ex-senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB)
    Ex-chefe de gabinete do governo de Goiás Eliane Pinheiro
    Vereador de Goiânia Elias Vaz (PSOL)
    Secretário Estadual de Comunicação de Santa Catarina Ênio Branco
    Dono da construtora Delta Fernando Cavendish
    Vereador de Anápolis Fernando Cunha
    Presidente da Caesb Fernando Leite
    Prefeito de Águas Lindas (GO) Geraldo Messias (PP)
    Prefeito de Nerópolis (GO) Gil Tavares (PTB)
    Deputado federal Fernando Francischini (PSDB-PR)
    Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes
    Diretor da Delta na região Sul e em São Paulo Heraldo Puccini
    Policial Militar, assessor do senador Demóstenes, Hrillner Ananias
    Presidente da Agetop Jayme Rincon
    Ex-sub-secretário de Esportes do DF João Carlos Feitosa, o Zunga
    Secretário de Segurança de Goiás João Furtado
    Jornalista João Unes
    Diretor do Serviço de Limpeza Urbana do DF João Monteiro Neto
    Jornalista Jorge Cajuru
    Prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela (PMDB)
    Deputado federal Sandes Junior (PP-GO)
    Senador Jose Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado
    Vice-governador de Goiás José Eliton (DEM)
    Desembargador do TRT de Goiás Julio Cesar Brito
    Deputado federal Jovair Arantes (PP-GO)
    Deputado federal Leonardo Vilela (PMDB-GO)
    Presidente do PRTB Levy Fidelis
    Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux
    Governador Marconi Perillo (PSDB-GO)
    Deputado federal Marcos Monti (DEM-MG)
    Jornalista Mino Pedrosa
    Diretor da Anvisa Norberto Rech
    Jornalista Policarpo Jr, da revista Veja
    Deputado federal Protogenes Queiroz (PC do B-SP)
    Deputado distrital do DF Raad Massouh (PPL)
    Secretário de Segurança do Paraná Reinaldo Sobrinho
    Deputado federal Stephan Necessian (PPS-RJ)
    Jornalista Renato Alves
    Ex-procurador-geral do Estado de Goiás Ronald Bicca
    Vereador em Goiânia Santana Gomes
    Vice-governador do DF Tadeu Filippelli (PMDB-DF)
    Vereador em Anápolis Wesley Silva
    Secretário de infra-estrutura de Goiás Wilder Morais
    Ex-comandante da PM de Goiás Carlos Antonio Elias
    Ex-governador de Tocantis Marcelo Miranda (PMDB)
    Prefeito de Anápolis Antonio Gomide (PT)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOTARAM CONTRA A CPI DO CACHOEIRA:

      Senadores:

      Aécio Neves não consta da lista mas por via das dúvidas, o inclui.

      Clésio Andrade (PMDB-MG)

      Deputados Federais

      Aelton Freitas - PR MG

      Antônio Roberto - PV MG

      Aracely De Paula - PR MG

      Eduardo Azeredo - PSDB MG

      Eros Biondini - PTB MG

      Lael Varella - DEM MG

      Luis Tibé - PTdoB MG

      Márcio Reinaldo Moreira - PP MG

      Saraiva Felipe - PMDB MG

      Toninho Pinheiro - PP MG

      Walter Tosta (PSD-MG)

      Zé Silva (PDT-MG)



      Por que será que eles são "contra"?

      Anote estes nomes e passe para frente.

      Não vote nestes. Encaminhe para todos de sua lista.

      Excluir
    2. Certamente o rabo está preso, ou receberão o devido PRÊMIO pela benfeitoria. Grato pela lembrança.

      Excluir
  77. Boa noite a todos os amigos guerreiros.

    Amigo Euler, apoio sua candidatura para o que o você quiser: Sindicato, Assembleia, Congresso, Senado, Governador, Presidente.
    Sem demagogia, você é meu candidato. Aliás já o havia lançado candidato antes lembra? Rsrs.

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
  78. Dilma e Mercadante estiveram em Betim.Não vi ninguém da educação por lá para incomodá-los nem sindute nem NDG.Onde está a luta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo a Dilma não está se importando com a educação federal e você ainda acha que ela vai se importar com a do estado de Minas que está sendo referência para outros estados adotarem o subsídio. Sem contar que ano passado durante a greve a Dilma esteve em BH pra verificar as obras da copa nem deu moral pra nossa greve, a Beatriz ficou lá toda desolada. ACORDA!!! As universidades estão em greve porque a EDUCAÇÃO no Brasil está um caos. O analfabeto do Lula quis colocar todos os brasileiros em escolas, universidades, faculdades e não se importou com a qualidade. Afinal não foi culpa dele, pois desconhece ENSINO DE QUALIDADE, não estudou. O Lula acabou com a Educação e com os Sindicatos do nosso país!!!

      Excluir
    2. Indignada... me ajuda aí neeeeeeeee? analfabeto do Lula???? COMO ASSIM??? huahuahuahua
      Ele com certeza da um banho sabedoria em vc! Vc é professora? Não, não deve ser não, pois saberia o valor que a escola da vida tem. Que PRECONCEITO CONTRA OS ANALFABETOS em filha! DESCE DO SALTO! SEJA HUMILDE!INDIGNADA FICO EU AO LER UMA ASNEIRA DESSA!

      Cleuza

      Excluir
    3. Poizé! NEM SIND-UTE NEM NDG PARA FAZER BARULHO! CHEGA DE BLA BLA BLA E VAMOS PARA AÇÃO!

      SIND-UTE E NDG FARINHA DO MESMO SACO!!!

      Conceição

      Excluir
  79. Anônimo das 8:24, não é só em sua cidades que esses dois profissionais que se capacitaram vão pedir exoneração, há outros que já estão em vias de pedi-la e os que estão em curso e na iminência da defesa da dissertação, já planejam em seguida pedir exoneração, mesmo arcando com o ressarcimento ao Estado, ainda assim é mais vantajoso. Afinal, as escolas privadas, os Institutos Federais e as Universidades pagam mais e as condições de trabalho, certamente, são incomparável ao Estado. Mas o governo quer assim e assim será, aliás já está sendo, eles bem sabe, pois os professores têm se capacitado e não têm ficado nem 1 ano atuando.

    ResponderExcluir
  80. Em delação premiada, Cachoeira entrega Danilo de Castro Cachoeira aceitou contribuir com Justiça, através de delação premiada, em processo relativo a Gtech e o secretário Danilo de Castro.
    Escutas telefônicas da operação Vegas revelam a disposição de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, em contribuir com a Justiça. Os áudios mostram que o bicheiro já aceitou a delação premiada no caso Gtech e negociava o direito ao benefício em outro processo. Preso desde 29 de fevereiro, Cachoeira tem depoimento marcado (apesar dos esforços da defesa em adiar a sessão) para a próxima terça-feira na CPI.
    Com um histórico de "colaborador" em processos judiciais e em CPIs, a expectativa dos parlamentares é de que o bicheiro revele detalhes do funcionamento da organização criminosa que ele comandava e da sua relação com políticos.
    "Eu tenho a delação premiada da federal. Isso não é estendido até a estadual? O caso é um só", questiona o bicheiro ao advogado Jeovah Júnior em 20 de outubro de 2008. "Eles tinham que denunciar com o pedido de delação. Se eu coloquei a fita e denunciei tudo, como é que vou ter um salvo conduto da delação premiada no outro processo e esse aí eu não tenho? Mas tenho que conseguir a delação na Justiça", pede Cachoeira. "Apesar de ser Ministério Público diferente, é a mesma linha de pensamento. Isso vai fazer parte da nossa resposta," explica o advogado, tentando tranqüilizar o cliente.
    Segundo o Ministério Público Federal, Cachoeira responde a três ações penais em diferentes estados da federação, sendo duas no âmbito da Justiça estadual e uma no da federal. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o contraventor a oito anos de reclusão por corrupção passiva no caso Waldomiro Diniz. O processo não transitou em julgado. Já a Procuradoria da República ofereceu em 2004 o perdão judicial a Cachoeira. O benefício foi criticado pelo então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, hoje advogado de Cachoeira.
    O instituto da delação premiada permite o sobrestamento do processo ou a redução da pena. É concedido a partir de acordo entre Ministério Público e parte. O investigado deve, espontaneamente, detalhar a existência da organização criminosa, permitind1o a prisão de integrantes ou apreensão do produto do crime.
    O processo a que Danilo de Castro responde junto com a Getech tramita em Brasília na 22º Vara Federal. JESUS faça a SUA JUSTIÇA. Amém.

    ResponderExcluir
  81. Este DESGOVERNADOR incompetente, narcisista, é um DOENTE. A educação em MG está uma vergonha, e no entanto a propaganda continua alardeando as MENTIRAS. Sujeito sem noção. NINGUÉM acredita nele. Vade retro.

    ResponderExcluir
  82. Este eros biondini ( em minúsculo como a sua desimportância )é pregador da Canção Nova. Deixarei de ser dizimista da C.Nova por causa deste mau elemento. Chega de usar Jesus como ponte para mamar no poder.

    ResponderExcluir
  83. Olá, pessoal da luta!

    Boa noite!

    Passei este dia de hoje na casa da minha querida mãe, onde pude saborear uma deliciosa feijoada.

    Aproveito a oportunidade para deixar o meu abraço todo especial para as mamães guerreiras da Educação, por este e por todos os dias do ano.

    Vocês devem ter lido o comovente texto do Frei Gilvander, que mostra o quanto o aparelho do estado brasileiro (e mundial) está a serviço dos de cima. Governantes, parlamentares, juízes, força policial, unidos numa demoníaca aliança para massacrar os de baixo. É certo que os sem-teto não desistirão facilmente de conquistar o seu direito à moradia digna, assim como os educadores mineiros não desistirão jamais de conquistar uma carreira decente, com o piso salarial implantado e todos os direitos que foram indevidamente apropriados pelo governo.

    Um forte abraço a todos e a todas, com um final de domingo de descanso para repor parte dos desgastes impostos pela batalha cotidiana.

    Ah, não deixem de acompanhar o blog da comandante Marly Gribel (A pós-modernidade), que a cada dia nos traz novos e mais ricos textos de análise e chamamento para a organização, unidade e luta dos educadores. Um abraço forte também para a Ivete, Sebastião, Izabel, Rômulo, Martinho, Gustavo, Gracieusa, Helena, André Buzina, Diógenes, Lili, Fernando,João Paulo, José Alfredo, Paulo, Jodson, Petrus, Joaquim, Cindy, Cristina, Cláudia, Luciana, Herbet, Patrícia, Antonio Carlos, Cris, Eduardo, Marlene, Vanda, Wladmir e a todos e todas colegas que nos honram com a visita e o diálogo neste espaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada e um grande abraço para você também amigo. Muita força e determinação para prosseguir nessa luta desigual.Você é um grande guerreiro.Muita admiração por você.

      Izabel/Geografia

      Excluir
  84. Boa noite! Muito obrigada, Professor Euler, uma boa semana de trabalho. Um grande abraço!

    Educadora Mineira

    ResponderExcluir
  85. YO estarey en la posse de teacher Euler
    BESOS con carinõ....
    Cindy

    ResponderExcluir
  86. José Alfredo Junqueira14 de maio de 2012 12:35

    Leiam e divulguem matéria do Jornal Brasil de Fato,que desmascara o "subsídeo".

    ResponderExcluir
  87. http://www1.folha.uol.com.br/poder/1088351-veja-a-lista-de-citados-em-grampos-de-cachoeira-com-82-nomes.shtml

    Veja a lista de citados em grampos de Cachoeira com 82 nomes

    Em depoimento sigiloso à CPI do Cachoeira, o delegado Matheus Mela Rodrigues, que coordenou a Operação Monte Carlo, citou uma lista com 82 nomes que tiveram relações ou foram apenas citados em conversas de Carlos Augusto Ramos, O Carlinhos Cachoeira.

    A lista inclui os nomes de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), de governadores, senadores, deputados federais, prefeitos e até mesmo da presidente Dilma Rousseff.

    O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), fez um apelo aos parlamentares para que não comentassem com a imprensa os nomes da lista, uma vez que o fato de estarem citados em conversas do grupo não significa que tenham envolvimento com o esquema de Cachoeira. Os nomes podem ter sido usados pelo grupo do contraventor sem conhecimento dos citados.

    A Folha teve acesso a lista dos nomes citados pelo delegado e alguns dos nomes foram citados em gravações telefônicas que já são conhecidas. O nome da presidente Dilma Rousseff, por exemplo, é citado em conversas do grupo de Cachoeira ao comentar a crise no Ministério dos Transportes.

    Outro a aparecer na lista, o senador José Sarney (PMDB-AP) teve por acaso conversas gravadas pela operação da PF, conforme revelou a coluna de "Mônica Bergamo" no mês passado. Nelas, Raimundo Costa Ferreira, o Ferreirinha, funcionário da Infraero, faz relatos sobre nomeações na estatal, que administra aeroportos do país. O servidor da estatal foi monitorado por supostamente atuar pelo grupo de Cachoeira no aeroporto de Brasília.

    O caso do senador Aécio Neves (PSDB-MG) também é conhecido. Interceptações telefônicas revelaram que o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) intercedeu diretamente junto ao tucano para empregar uma prima de Cachoeira no governo de Minas. Aécio afirmou que, na época em que Demóstenes fez o pedido, não sabia do envolvimento do senador com Cachoeira e diz ter se sentido "traído".

    Na lista, porém, faltam nomes de pessoas que já foram citadas em gravações que vazaram, como do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, por exemplo, citado em áudios da operação Monte Carlo.

    O delegado cuidou da Operação Monte Carlo, deflagrada em novembro de 2010 e que resultou na prisão de Carlinhos Cachoeira e membros de seu grupo em fevereiro deste ano. Os 82 nomes citados se referem a esta operação, e não à Vegas, ação policial semelhante encerrada em 2009.

    Constam três ministros do STF, Gilmar Mendes, Luiz Fux e Dias Toffoli; dos governadores Antonio Anastasia (PSDB-MG), Marconi Perillo (PSDB-GO), Beto Richa (PSDB-PR) e Agnelo Queiroz (PT-DF).

    A CPI mista no Congresso investiga as relações do grupo de Cachoeira com agentes públicos e privados.

    ResponderExcluir
  88. Parte II

    Veja lista que a Folha conseguiu identificar de deputados federais, senadores, ministros e governadores citados na lista por ordem alfabética:

    Senador Aécio Neves (PSDB-MG)

    Deputado distrital do DF Agaciel Maia (PTC-DF)

    Governador Agnelo Queiroz (PT-DF)

    Presidente DEM-DF Alberto Fraga

    Secretário de Indústria e Comércio de Goiás Alexandre Baldy

    Governador de Minas Gerais Antonio Anastasia

    Suplente de senador Ataides de Oliveira

    Procurador-geral da Justica de Goiás Benedito Torres

    Governador do Paraná Beto Richa (PSDB)

    Senador Blairo Maggi (PR-MT)

    Senador Demostenes Torres (sem partito-DF)

    Diretor da Delta Carlos Pacheco

    Diretor Regional da Delta no Centro-Oeste Claudio Abreu

    Jornalista Claudio Humberto

    Ex-chefe de gabinete de Agnelo Queiroz Claudio Monteiro

    Ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli

    Presidente Dilma Rousseff

    Ex-presidente do Detran de Goiás Edivaldo Cardoso

    Ex-senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB)

    Ex-chefe de gabinete do governo de Goiás Eliane Pinheiro

    Vereador de Goiânia Elias Vaz (PSOL)

    Secretário Estadual de Comunicação de Santa Catarina Ênio Branco

    Dono da construtora Delta Fernando Cavendish

    Vereador de Anápolis Fernando Cunha

    Presidente da Caesb Fernando Leite

    Prefeito de Águas Lindas (GO) Geraldo Messias (PP)

    Prefeito de Nerópolis (GO) Gil Tavares (PTB)

    Deputado federal Fernando Francischini (PSDB-PR)

    Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes

    Diretor da Delta na região Sul e em São Paulo Heraldo Puccini

    Policial Militar, assessor do senador Demóstenes, Hrillner Ananias

    Presidente da Agetop Jayme Rincon

    Ex-sub-secretário de Esportes do DF João Carlos Feitosa, o Zunga

    Secretário de Segurança de Goiás João Furtado

    Jornalista João Unes

    Diretor do Serviço de Limpeza Urbana do DF João Monteiro Neto

    Jornalista Jorge Cajuru

    Prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela (PMDB)

    Deputado federal Sandes Junior (PP-GO)

    Senador Jose Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado

    Vice-governador de Goiás José Eliton (DEM)

    Desembargador do TRT de Goiás Julio Cesar Brito

    Deputado federal Jovair Arantes (PP-GO)

    Deputado federal Leonardo Vilela (PMDB-GO)

    Presidente do PRTB Levy Fidelis

    Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux

    Governador Marconi Perillo (PSDB-GO)

    Deputado federal Marcos Monti (DEM-MG)

    Jornalista Mino Pedrosa

    Diretor da Anvisa Norberto Rech

    Jornalista Policarpo Jr, da revista Veja

    Deputado federal Protogenes Queiroz (PC do B-SP)

    Deputado distrital do DF Raad Massouh (PPL)

    Secretário de Segurança do Paraná Reinaldo Sobrinho

    Deputado federal Stephan Necessian (PPS-RJ)

    Jornalista Renato Alves

    Ex-procurador-geral do Estado de Goiás Ronald Bicca

    Vereador em Goiânia Santana Gomes

    Vice-governador do DF Tadeu Filippelli (PMDB-DF)

    Vereador em Anápolis Wesley Silva

    Secretário de infra-estrutura de Goiás Wilder Morais

    Ex-comandante da PM de Goiás Carlos Antonio Elias

    Ex-governador de Tocantis Marcelo Miranda (PMDB)

    Prefeito de Anápolis Antonio Gomide (PT)

    Ex-vereador de Goiania e apontado como braço político do grupo de Cachoeira, Wladimir Garcêz

    ResponderExcluir
  89. Obrigada Euler! Que Deus continue te abençoando e te dando força para continuar nessa luta, que não é fácil!
    Um grande abraço. Márcia

    ResponderExcluir
  90. Em alguma hora,

    em algum momento,

    algo de bom acontecerá.

    E "ELES" SABEM DISTO.

    Acessem:

    http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI5773013-EI8266,00-RS+Justica+derruba+acordo+entre+MP+e+governo+sobre+o+piso.html

    ResponderExcluir
  91. A cada fato como a desocupação Eliana Silva,Pinheirinho, a prisão do Haper Emicida dentre outros comprovam minha tese que estamos em PLENA DITADURA e que todo esse ódio HITLERISTA contra os mais pobres ou contra aqueles de pensamento contrário se voltará contra os próprios opressores. As condicionantes para uma grande revolta popular estão sendo criadas em cada ação truculenta do estado no tratamento das questões sociais ou de ações da injustiça como tem ocorrido em todo o Brasil. O tempo de um grande confronto como os que ocorreram nos anos de CHUMBO estão próximos.
    Aos movimentos sociais o momento é de agregação de forças, de pensar coletivamente porque o opressor é o mesmo às vezes só muda o nome é governo estadual, prefeitura de Belo Horizonte, ...
    Portanto, a tese da democracia é apenas uma maquiagem ( farsa) como afirmo sempre para meus alunos.

    ResponderExcluir
  92. Olá Euler e seguidores .
    Depois de ler o texto de Frei Gilvander, penso que o mundo ñ tem mais jeito. E como comentam , o mundo está prestes a uma catástrofe, devido a maldade que nos rodeia.A ambição tomou posse literalmente, dos corações destes políticos, dos de cima, segundo o Frei cita no texto. Tudo está sob o poder dos tiranos. Eles minguaram as forças do povo que até hj,ainda não reivindicaram seus direitos nas ruas, quer cara pintadas ou não. Para nós professores, só nos fazem cobranças. Na minha escola, temos uma inspetora que é o cão . Grossa , sem um pingo de ética. Já estamos tão desmotivados e ainda ter que conviver com uma inspetora assim...!
    O nosso professor de educação física está exonerando . Falta,segundo ele,além de um bom vencimento, valor, pelo menos dos mais próximos de nós.
    Todos são coniventes .Mas vamos respondê-los nas urnas. Aécio e sua corja que nos aguardem!
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  93. Abriram a temporada de caça às bruxas. Quero ver quem vai lá registrar suas denúncias.Moro longe de BH e estou doente,senão eu iria.Não deixem de participar.Começou hoje.Vamos ver se descobrem as falcatruas do TJMG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como representante jurídico de nossa categoria,

      esperamos que o Sind UTE seja o primeiro a

      denunciar as mazelas e as "tendências" do TJMG.

      Excluir
  94. E AÍ MINAS GERAIS???


    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5773397-EI7896,00-Governo+prepara+decreto+para+barrar+ficha+suja+em+cargos+de+confianca.html


    ANASTASIA O PIOR GOVERNADOR DE TODOS OS TEMPOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Anastasia consegue ser pior que seu antecessor, se é que tem um demônio pior que o outro.

      Izabel/Geografia

      Excluir
  95. Rogério/Matemática14 de maio de 2012 20:19

    Estamos ficando orfãos comandante Euler, a prof Marly está só em luta!
    Chegou o momento de ajuda-lá!
    o NDG SOMOS TODOS e você é o cabeça, você é categoria , você é o povão,,,
    Levante mestre hora da luta!
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  96. E O FICHA IMUNDA "DAQUILO CASTRADO"??

    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5773397-EI7896,00-Governo+prepara+decreto+para+barrar+ficha+suja+em+cargos+de+confianca.html

    ResponderExcluir
  97. Euler e demais colegas,

    Estive lendo sobre o novo ranking (2012) da ONG Todos Pela Educação, destacando os municípios brasileiros que concentram o maior número de alunos com conhecimentos adequados à série que cursam. João Monlevade encontra-se em sétimo lugar e Minas tem os 9 primeiros lugares do Brasil!

    A ESCOLA ESTADUAL LUIZ PRISCO DE BRAGA, em João Monlevade, recebeu no dia 02/05,(através do programa da Fátima Bernardes, que somente irá ao ar em julho) a notícia de que está entre as 30 MELHORES ESCOLA PÚBLICAS DO BRASIL.

    Senti um misto de orgulho e tristeza. Somos um setor abandonado pelo poder público. Onde deveria estar o berço da nossa sociedade, que tem fome de crescer, está a marginalização. Sim, a educação está à margem, jogada a sua própria sorte. Os profissionais da educação, não só são desvalorizado como também são achincalhados pelo governo e muitas vezes pela sociedade. O governo usa resultados como esses para fazer propaganda, como se o mérito fosse dele! Não mexem uma palha para que isso aconteça!
    Ao receber uma notícia desta, a respeito da minha cidade e da escola que sou profissional há quase 15 anos, paro e penso. Que valor temos nós? O reconhecimento pelo nosso trabalho chegará? Há muita luta por trás disso!
    Vamos continuar fazendo o que está ao nosso alcance, não por que "descobriram" que aqui tem excelentes profissionais e alunos exemplares. Simplesmente porque é o caminho natural das coisas.
    Parabéns aos alunos, professores e demais funcionários do Luiz Prisco de Braga!
    Parabéns João Monlevade!

    ResponderExcluir
  98. Estou com dor no coração ao ler a narrativa do Frei Gilvander sobre o que verdadeiramente ocorreu na Comunidade "Eliana Silva". Minha solidariedade.

    ResponderExcluir
  99. Olá pessoal da luta!

    Boa noite!

    Como já havia mencionado, está difícil escrever todos os dias, pois a minha rotina mudou completamente. Passo em torno de 16 horas fora do bunker. E há dias, como hoje, 14 de maio, que o trânsito fica insuportável. Os trabalhadores do Metrô estão de greve - e têm a minha solidariedade de classe -, e além disso choveu durante a tarde e noite em BH. E para completar, uma carreta tombou, causando o engarrafamento ainda maior do trânsito. Em função disso, numa viagem que se gasta algo próximo de 50 minutos entre o Centro de BH e o bairro onde trabalho no turno da noite, no dia de hoje demorou quase duas horas.

    Mas, tudo bem, pessoal. Diante de outros problemas, como o dos sem-teto, que foram expulsos da recente ocupação Eliana Silva, meus problemas com o trânsito não são nada. Pena não estar com mais tempo livre para poder conspirar e fustigar e pressionar com mais força ao governo de Minas, para que se abra uma negociação séria com a categoria. É preciso lutar para que se reconquiste a carreira, e para que se conquiste o piso, o terço de tempo extraclasse e condições dignas de trabalho. É hora de não aceitar este modelo autoritário do governo do faraó e seu afilhado, que trata a educação como uma espécie de extensão das cadeias.

    Sem querer generalizar, porque conheci inspetoras éticas e respeitadoras do trabalho dos professores, o que se tem verificado, pelas queixas aqui no blog, é a prática de cobrança exagerada para cima dos profissionais da Educação. Módulo II, e outras formas de cobrança, de uma categoria que está visivelmente adoecendo, trabalhando em condições de risco cotidiano, e com salários de fome. Uma vergonha para Minas e para o Brasil ter uma Educação básica com essas características.

    O faraó e seu afilhado demonstraram não ter qualquer respeito pelos de baixo ao tratarem com tamanho descaso aos educadores. A presidenta da República, infelizmente, decepcionou igualmente aos profissionais da Educação, quando assume uma postura de omissão em relação ao compromisso feito em campanha, de investir na valorização dos educadores. E os demais poderes constituídos, na sua maioria, infelizmente, estão claramente a serviço dos de cima, tomando decisões sempre em desfavor dos trabalhadores de baixa renda, aí incluídos os sem-teto, os sem-terra, os educadores, os camponeses pobres, os assalariados, enfim, vítimas das políticas de rapina praticadas pelos diversos governos.

    Recomenda-se que a categoria não perca a esperança em dias melhores, mas que, para que isso aconteça, é preciso lutar, organizar-se e preparar uma grande mobilização para arrancar os direitos sonegados pelos governos. Não esperem apenas que uma pessoa, ou um dirigente sindical ou partidário resolva os problemas da categoria. Todos podem (podemos) e devem (devemos) dar a sua (nossa) cota de colaboração, discutindo com os colegas de trabalho, com os pais e alunos, e construindo um ambiente que force o governo a abrir novas e mais sérias negociações com a categoria. Caso isso não aconteça, a categoria tem o legítimo direito a construir outros caminhos, a reunir forças para buscar seus direitos em todos os fóruns e de todos os meios possíveis, seja na justiça ou através de mobilizações e paralisações.

    O governo deve saber que a categoria está viva e que a pausa imposta pela dramática realidade não durará para sempre. E não demorará muito para que a categoria se levante novamente, colocando milhares de pessoas nas ruas, a conquistar os direitos aos quais os trabalhadores da Educação fazem jus.

    Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória! E depois dela também, como disse o Frei Gilvander.

    ResponderExcluir
  100. Caros Colegas, agora chegou a nossa hora, o CNJ estará especionando o TJMG. A inspeção terá início na próxima segunda-feira, 14 de maio, e incluirá, também , cartórios extrajudiciais e unidades da Administração Pública que estão sob a fiscalização do Poder Judiciário. De 14 a 18 de maio, das 10h às 17h, a equipe de inspeção estará disponível para atendimento individualizado e reservado de qualquer cidadão devidamente identificado com documento pessoal e comprovante de residência. O atendimento é na rua Goiás, no centro de BH.

    VAMOS AO TJ COBRAR DIREITOS ADQUIRIDOS, UMA LEI NÃO PODE SOBREPOR A OUTRA, APENAS REGULAMENTAR OS DIREIOS E O ESTADO DE MG ESTÁ SOBREPONDO A CONSTITUIÇÃO. QUEM JA TINHA DIREITO ANTES DA LEI DO PISO TEM JURISPRUDENCIA DE DIREITOS, ADQUIRIDOS EM LEI, NÃO PODE SER TIRADO.

    Quem tinha direito aos quinquênios deve procurar a justiça !

    ResponderExcluir
  101. Queridos,
    a educação de MG está uma vergonha para o bolso e saúde dos educadores. Sempre estamos nas melhores colocações do ranking nacional de rendimento escolar. Nesse sentido, para o governo estadual e a sociedade acrítica, a educação mineira nunca esteve tão bem.

    A melhor relação custo benefício que se poderia ter!
    Mais-valia ao quadrado!

    O prof. Euler está correto. Ele não tem mágica no bolso pra alterar essa situação como alguns colegas pensam. Nós somos uma multidão e não conseguimos nada porque valemos coisa alguma enquanto categoria. Convenhamos somos profissionais feios até para os alunos. Mal vestidos, carros velhos, dentes podres, pedindo carona nas estradas e comendo o lanche da escola. Entretanto, muito inteligentes.

    O governo estadual fica cortando benefícios num ato de pressão psicológica a fim de evitar novas movimentações. Fico pensando o que ele poderá cortar. Não tem mais nada. Vivemos na miséria mesmo. Faço o trabalho de formigona (sou gorda) na escola em meio ao desânimo costumeiro da classe. Vamos lá NDG pra não vilar NMG, não troquemos o duro pelo mole.

    Perciana de Morais.

    ResponderExcluir
  102. BAIXA NOS JUROS É SÓ PARA INGLÊS VER

    EM UM SIMULADO NUM BANCO QUE RECEBEMOS, ANTES PEGAVA-SE 10.000,00 EM 36 DE 412,00 HOJE ESTÁ EM 36 DE 389,00. CADÊ A BAIXA DOS JUROS?
    DÁ EM MÉDIA 71% DE AUMENTO NA 1ª PARCELA

    TEM QUE BAIXAR MAIS, CUIDADO.............

    ResponderExcluir
  103. TUDO COMO ANTES NO QUARTEL DE ABRANTES

    Caro Euler e colegas professores,

    como sempre tenho dito aqui, somente através de um movimento grevista que alavanque pelo menos 50% do professorado mineiro, é que teremos algumas chances de dobrar a rudeza deste governo. Pelo viés da "INjutiça" brasileira já está mais do que comprovado que não conseguiremos nada, nadinha, senão apenas mais e mais retaliações. Estes poderes instituídos e constituídos estão todos conchavados e só farão aquilo que não altere o "status quo" do qual tiram proveito escuso, imoral e sujo.

    Pode até parecer que fico batendo na mesma tecla ao expor minhas opiniões aqui, entretanto, em 10 anos como professor estadual só tenho acumulado perdas salariais e retaliações. E acho que esta é a realidade para todos nós, professores.

    Portanto, repito quantas vezes forem necessárias: somente conseguiremos alguma coisa, somente conseguiremos mostrar a nossa cara, somente conseguiremos que nos respeitem quando nos respeitarmos primeiro, ou seja, quando nos conscientizarmos de que toda essa corja aí instalada (todos os partidos políticos), não moverá uma palha para mudar nossa realidade. Cabe a nós, professores estaduais, deflagrarmos uma greve sem precedentes na história deste estado, envolvendo pelo menos 50% dos professores estaduais. Do contrário, estaremos sempre "malhando em ferro frio" e assistindo cada vez mais a educação ser desprezada e tratada como algo sem importância neste país.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EStou com você Raimundo a hora é agora!!!!!!!!!!!! acorda categoria

      Excluir
    2. TENHO UMA SUJESTÃO.ABRA UM ABAIXO ASSINADO PEDINDO ASSINATURA DE TODOS OS FUNCIONÁRIOS QUE CONCORDAM ENTRAR EM GREVE PARA VER QUANTOS SÃO.EU ASSINO,MAS SÓ ENTRO SE TIVER NO MÍNIMO 50%

      Excluir
  104. Euler, paree que eu já tinha lido criticas, aqui no blog, sobre o Gurgel? que seria muito lento nas ações contra membros do governo de Minas???

    ResponderExcluir
  105. Agora o maravilhoso Ipsemg irá cobrar pelas consultas e exames. Jornal o Tempo de 15/04. Só ficam imaginando o que podem fazer para prejudicar os funcionários.
    Gente. será que o Hither encarnou na pessoa do Anastásia? Agora só falta os fornos de cremação.
    marcia/ carangola

    ResponderExcluir
  106. Quero um salário que dê para eu sobreviver... SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  107. João Paulo Ferreira de Assis15 de maio de 2012 23:33

    Aqui vai um comentário que fiz num post do VIOMUNDO, sobre classes multisseriadas.

    João Paulo disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.
    15 de maio de 2012 às 23:21

    A simples possibilidade de eu ter que estar na sala de aula com uma turma do 6° ao 9° ano me encheria de horror se eu fosse professor do ensino fundamental.

    Imagine um aluno de 17 anos do 9° ano, matriculado por ordem do Ministério Público e que diga comumente: ”adote um traficante, mate um professor” ”meu pai e meus irmãos mais velhos estão presos, e minha mãe e minhas irmãs mais velhas estão na zona”. (Não estou inventando, realmente houve um caso desses em outra escola da cidade onde leciono. Este fato foi comentado com pavor pelos professores).
    Imagine que na mesma sala estejam turmas de 6°, 7° e 8° ano, com crianças de onze a quatorze anos de idade. Será se eles, que estão formando a sua personalidade conseguiriam discernir que aquele colega está defendendo o mal? Lembrem-se do Fernando Ramos da Silva, o menino do filme, Pixote a lei do mais fraco. Ele não teve estrutura para entender que um filme era um filme e acabou engolido pelo crime, e morto pela Polícia.

    Será se essa reunião de várias séries na mesma sala será produtiva? Será se a maçã podre de 17 anos não irá perverter os menores? Talvez até persuadi-los a fumar maconha, cheirar cocaina, crak e cola de sapateiro? Ou alguma mistura? Ou mesmo dizer que o crime compensa?
    A Doutora Fátima Oliveira estranha as reações porque não seguiu a carreira do magistério. Talvez a ideia que ela faça de escola, seja a escola em que os alunos eram disciplinados, tomavam a bênção a professora, e esta tinha autonomia para agir. Podia dar um beliscão, puxar a orelha, podia pôr de castigo.

    Hoje, a realidade é muito diferente. Não só os alunos não são disciplinados, como os professores não têm mais autonomia para agir. Uma simples negativa a um aluno que pede para sair de sala pode gerar um processo judicial contra a professora. Uma palavra impensada, faz com que um professor padeça o diabo diante dos pais, do Conselho Tutelar, da Escola, e de Juízes e Promotores. Hoje somos tratados como réprobos. Acho que um criminoso de pedofilia despertaria mais compaixão do que um professor.

    Isto sem contar que o professor não conseguiria transmitir ao mesmo tempo quatro conteúdos, que embora da mesma disciplina, são diferentes.

    Pergunta para a Doutora Fátima:

    Quantos de seus colegas de sala de aula que venceram na vida igual a senhora? Se a maioria tiver vencido na vida, eu me rendo aos seus argumentos.

    ResponderExcluir
  108. COLEGAS DE BH NÃO PERCAM A OPORTUNIDADE!
    SINDUTE FAZ UMA LISTA DE TUDO QUE ESTA PARADO LÁ E DA SITUAÇÃO GERAL!

    SALARIOS E PROCESSOS SÃO FOCOS DE INSPEÇÃO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MG

    ..."cidadãos e entidades civis podem contribuir com a inspeção, apresentando informações, queixas ou denúncias nos postos de atendimento ao cidadão, que ficam na sede do Tribunal. O atendimento será feito até a próxima sexta-feira por membros da Corregedoria Nacional de Justiça, no período de 10h às 17h ou a qualquer tempo, pelo email corregedoria@cnj.jus.br.

    A folha de pagamentos de servidores e magistrados e o ritmo de andamento dos processos são alguns dos principais focos da inspeção da Corregedoria Nacional de Justiça no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e na Justiça Militar do estado. O trabalho teve início nesta segunda-feira (14/5), com um pronunciamento da corregedora Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, feito no Acre e transmitido ao vivo a Belo Horizonte por videoconferência.

    Em seu pronunciamento, a ministra pediu especial atenção à verificação da área de precatórios. Não se trata de nenhuma denúncia ou reclamação. É um procedimento de rotina da Corregedoria Nacional de Justiça, mas peço atenção ao examinarmos a questão do pagamento dos precatórios, disse a ministra.

    Em entrevista coletiva na sede do TJMG, o juiz auxiliar da Corregedoria Ricardo Chimenti explicou que o trabalho de inspeção levará em conta três aspectos de funcionamento do Tribunal. Segundo o magistrado, o primeiro aspecto diz respeito à parte administrativa, em que serão verificadas a folha de pagamento, os pagamentos de benefícios e verbas acessórias e os contratos firmados pelo Tribunal, entre outros pontos.

    Somente após o levantamento na folha de pagamentos e o cruzamento de dados é que se pode ter um indicativo se há ou não irregularidades no montante que está sendo pago, disse. Um segundo foco do trabalho, segundo Chimenti, será o funcionamento dos gabinetes e das varas de primeiro e segundo graus. Também verificamos aspectos de eficiência do funcionamento das varas: se a estrutura é compatível, se há entraves no andamento processual e se há mudanças a serem feitas para melhorar a prestação jurisdicional, afirmou.

    O terceiro foco da inspeção diz respeito à questão correcional, em que é verificado o andamento de sindicâncias e de processos administrativos disciplinares contra magistrados. Do ponto de vista correcional, vamos iniciar hoje um levantamento de dados junto à Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal e junto à Presidência, para verificarmos o andamento de sindicâncias e dos processos administrativos disciplinares, concluiu.

    Responsável pela condução da inspeção na Justiça mineira, o juiz auxiliar da Corregedoria Erivaldo Ribeiro disse que cidadãos e entidades civis podem contribuir com a inspeção, apresentando informações, queixas ou denúncias nos postos de atendimento ao cidadão, que ficam na sede do Tribunal. O atendimento será feito até a próxima sexta-feira por membros da Corregedoria Nacional de Justiça, no período de 10h às 17h ou a qualquer tempo, pelo email corregedoria@cnj.jus.br.

    As pessoas, às vezes, se equivocam quanto à função do CNJ, imaginando que nós conseguimos alterar uma decisão judicial. Nós não temos essa atribuição, mas acolhemos toda e qualquer manifestação, inclusive essas. Se a reclamação é por excesso de prazo, vamos cuidar disso numa reclamação por excesso de prazo, por exemplo. E o magistrado responde a razão pela qual o processo não foi julgado ainda. Há casos de acúmulo, em que podemos exigir do tribunal um plano de gestão para solucionar esses atrasos e normalizar os serviços. E temos as reclamações disciplinares, que podem resultar na abertura de um processo administrativo disciplinar, afirmou.

    ResponderExcluir
  109. TAC e TAG .............Silo Costa- O TEMPO 16/5/12

    O TAC - Termo de Ajustamento de Conduta -, que tem fulcro no art. 5º, § 6º, da Lei de Ação Civil Pública nº 7.347/85, é definido pelo professor e jurista Carvalho Filho como ato jurídico unilateral de reconhecimento, por parte do infrator do direito, da ilicitude de sua conduta e promessa de readequá-la à lei, sendo o órgão público legitimado obrigado a possibilitá-lo e tendo o infrator a faculdade de acertá-lo ou não. Logo, nada pode ser renunciado por meio de TAC, uma vez que o termo deve levar aos mesmos efeitos que seriam alcançados se o direito coletivo lato sensu jamais tivesse sido agredido ou ameaçado de violação.

    Já o TAG - Termo de Ajustamento de Gestão - é instrumento inventado pelo Tribunal de Contas do Estado para cumprir as funções dos TACs do Ministério Público estadual, coisas do tal choque de gestão.
    Aqui, o governo do Estado relativiza e não paga o piso ao magistério público estadual; ali, o TCE, com aprovação da Assembleia, autoriza o governo a descumprir a Constituição Federal, que obriga Estados e municípios a aplicarem no ensino e na saúde, respectivamente, o mínimo de 12% e de 25% da receita de impostos e outros recursos. O modo de realizar os gastos está discriminado na Emenda 29, sancionada pela presidente Dilma Rousseff.

    O governo do Estado pretende atingir essas metas até 2014, mas dizem alguns que o Estado está quebrado e que ficará ainda mais pobre se tiver que pagar a dívida confessada à União, que já está beirando ou passando de R$ 60 bilhões. Fora outras dívidas, como, por exemplo, a da Cemig.
    A propósito: por que a oposição na Assembleia não divulga esses dados?
    A Cemig fornece aos mineiros a energia mais cara do Brasil, só o ICMS compõe 30% da conta. Nos outros Estados em que a empresa atua, o ICMS é diferente? Está aí um bom prato para a oposição, já que a nós, consumidores, só resta pagar sem bufar.

    TAC TAG TOC TOC O CHOQUE DE INDIGESTÃO DO AÉTICO/ANASTAHILTLER TÁ LEVANDO MG PROS CAFUNDOS!

    ResponderExcluir
  110. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/05/15/interna_politica,294302/corregedoria-nacional-inspeciona-trabalho-do-tjmg-ate-sexta.shtml

    Corregedoria Nacional inspeciona trabalho do TJMG até sexta
    Principal objetivo é dar celeridade ao julgamento de processos que se arrastam há anos nos gabinetes

    Bertha Maakaroun -
    Publicação: 15/05/2012 06:00 Atualização: 15/05/2012 07:50
    Mal a equipe do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) se instalou nessa segunda-feira para o atendimento ao público no hall do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e a fila se formou. Foram reclamações de toda ordem, desde a falta de estrutura em varas da capital e do interior até processos que se arrastam há mais de 30 anos. O aposentado Aristomil Gonçalves de Mendonça, de 84 anos, de Montes Claros, ganhou em setembro de 2010, em primeira instância, uma ação contra um banco, por ter pago uma conta que não foi devidamente registrada. O nome dele permanece no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), porque o banco apelou, e até hoje, segundo Aristomil, a turma recursal do Juizado Especial de Montes Claros ainda não julgou o caso. “Ganhei a ação, mas meu nome continua no SPC e o caso não está resolvido”, afirma.

    Saiba mais...
    CNJ começa fiscalização no TJMG
    CNJ começa inspeção nos tribunais de Minas
    Lilia Resende Bracarense, 40 anos, publicitária, também levou a sua queixa à inspeção do CNJ. Ela diz ter passado em primeiro lugar em um concurso aberto pelo TJMG em 2007 e até hoje não foi chamada para a vaga publicada em edital. “Entrei com mandado de segurança em junho do ano passado. O concurso prescreveu em outubro e até hoje não tenho uma posição. Há pessoas que passaram nesse mesmo concurso para outras funções, entraram com mandado e foram chamadas”, conta Lilia.

    A expectativa do CNJ é de que até sexta-feira centenas de reclamações cheguem à equipe que inspeciona o TJM e o Tribunal de Justiça Militar. Em todos os 24 estados por onde o CNJ passou, as queixas mais frequentes dizem respeito à demora para julgamento e pedidos de providência contra juízes e cartórios, revela Rodrigo Luís Duarte Campos, coordenador do atendimento da Corregedoria do CNJ. “Fazemos a apuração nos tribunais de Justiça das reclamações na corregedoria”, assinala Campos. Cada representação de cidadão gera um processo no CNJ, que pode ser acompanhado depois que o reclamante se cadastrar.

    ResponderExcluir
  111. Parte II

    As reclamações devem dizer respeito não ao mérito das decisões, se eslas foram dadas de modo coerente. “As pessoas às vezes se equivocam imaginando que vamos alterar decisão judicial. Não modificamos decisões. O que podemos fazer é cobrar do magistrado se a reclamação for por excesso de prazo. Há casos de acúmulo além do normal de serviços na unidade juriscidional que justifica esse atraso. Normalmente, exigimos que o tribunal tenha um plano de gestão com foco para resolver o problema”, assinala Erivaldo Ribeiro, juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça.

    Apesar de o mérito das decisões não ser discutido pelo CNJ, um grupo de herdeiros de Quintiliano Augusto de Lima, que desde 1999 move ação demarcatória e nulidade de registro contra a AngloGold Ashanti, aguardava atendimento. Segundo Maria Marta Winter Paixão, uma das herdeiras, a família ganhou em primeira instância, tendo êxito em demonstrar depois de 13 anos que o registro apresentado pela empresa tinha muitas inconsistências. A AngloGold recorreu. “Quando chegou à segunda instância, em um ano a sentença foi reformada. Queremos uma investigação de como se chegou a esse resultado, se a perícia demonstrou que a terra pertencia a Quintiliano Augusto, se conseguimos demonstrar que a documentação usada pela Anglo para o registro era falsa”, diz Maria Marta.

    Inspeção de rotina

    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais é o 25º a ser inspecionado pela Corregedoria Nacional de Justiça. A ministra corregedora, Eliana Calmon, que estava no Acre, formalizou nessa segunda-feira a abertura dos trabalhos em videoconferência acompanhada pelo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Cláudio Costa. “Não se trata de denúncias, mas inspeção de rotina”, disse ela, acrescentando que serão feitos registros sobre a folha de pagamentos, contratos administrativos e precatórios. “Estamos todos chocados com o que ocorreu em determinado tribunal”, disse ela referindo-se ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, onde um esquema de desvio de recursos oriundos de precatórios iniciado em 2007 foi denunciado. “Estamos fazendo o dever de casa nesse tema, que estava sendo por nós investigado. Desencadeamos todas as ações específicas e na próxima sessão do Conselho Nacional de Justiça é muito provável que venha a público uma proposta de abertura de processo administrativo disciplinar naquele tribunal”, afirmou o juiz auxiliar da corregedoria, Erivaldo Ribeiro.

    ResponderExcluir
  112. Parte III

    Ao explicar que a inspeção do sistema de precatórios em Minas também estará na pauta de trabalhos da equipe do CNJ, o conselheiro Jefferson Kravchychyn assinalou que muito mais do que o caso pontual do Rio Grande do Norte, o que preocupa o CNJ é o sistema organizacional do pagamento dos precatórios adotados pelos tribunais. “Os procedimentos, a parafernália legal é complexa, o que leva os tribunais a terem problemas administrativos na gestão”, disse. “O grande drama que aflige os tribunais é o treinamento do pessoal , é a operacionalização dos valores, do pagamento. É uma relativa desorganização e uma falta de atenção das próprias direções dos tribunais, que acaba propiciando algum tipo de erro, muitas vezes não com dolo, mas que leva ao prejuízo do erário e de quem tem precatórios a receber”, acrescentou Kravchychyn.

    Haverá coleta de dados nos próximos quatro dias, mas a inspeção resultará em muitos retornos e em análise das informações que poderá se estender por mais de um ano, segundo Ricardo Chimenti, também juiz auxiliar da corregedoria. “Existe um norte nas inspeções: a questão administrativa do tribunal, a parte relacionada à folha de pagamento, aos contratos assinados, sempre por amostragem, salvo se houver algum questionamento”, explicou Chimenti. “O segundo foco são os gabinetes dos desembargadores. Queremos verificar o andamento dos processos. Há também a parte do serviço jurisdicional das varas, a estrutura, se há tratamento que deva ser modificado”, acrescentou.

    Onde reclamar

    Rua Goiás, 236 - Centro –Belo Horizonte ou
    e-mail: corregedoria@cnj.jus.br

    Basta apresentar um documento
    e comprovante de endereço

    Até sexta-feira, dia 18

    ResponderExcluir
  113. O CERCO ESTÁ SE FECHANDO SOBRE SUAS EXCELÊNCIAS
    Agora, político sujo tá ferrado!
    Segue endereço de um portal criado para termos acesso a todos os dados dos parlamentares em exercício (inclusive passagens pela justiça).
    Basta clicar na cidade ou estado e fazer a busca.
    Se buscarem sem digitar nada, aparecerá uma lista com todos os políticos da zona escolhida.
    http://www.excelencias.org.br

    Façam bom uso e COMPARTILHEM essa ferramenta, que é muito importante.

    ResponderExcluir
  114. Caros colegas professores,

    é de grande importância que divulguemos este vídeo para execrar de uma ver por todas com a carreira política dos bandidos travestidos de deputados que jogaram na lata do lixo a carreira do professor estadual.

    Se fôssemos uma classe unida e forte eles não teriam votado o projeto que acabou com a nossa carreira. Só fizeram isso porque julgaram que não perderiam nada ao se venderem ao governo de Minas Gerais. Entretanto, está na hora de mostrarmos a eles que se formos, de fato, unidos podemos acabar com a carreira política deles.

    Vamos divulgar este vídeo o máximo possível.

    Eles tem de saber porque estão sendo execrados.

    O vídeo está aqui
    http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  115. QUESTÃO DE HONRA

    Caros colegas professores,

    é de grande importância que divulguemos este vídeo para execrar de uma ver por todas com a carreira política dos bandidos travestidos de deputados que jogaram na lata do lixo a carreira do professor estadual.

    Se fôssemos uma classe unida e forte eles não teriam votado o projeto que acabou com a nossa carreira. Só fizeram isso porque julgaram que não perderiam nada ao se venderem ao governo de Minas Gerais. Entretanto, está na hora de mostrarmos a eles que se formos, de fato, unidos podemos acabar com a carreira política deles.

    Vamos divulgar este vídeo o máximo possível.

    Eles tem de saber porque estão sendo execrados.

    O vídeo está aqui
    http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  116. professoramaluquinha16 de maio de 2012 14:03

    Atenção, comentaristas, tá tudo dominado:

    "A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), vão anunciar amanhã o início da construção de
    um museu que lembrará as greves de metalúrgicos comandadas pelo ex-presidente Lula no ABC.

    As obras devem custar R$ 18 milhões aos cofres públicos, sendo R$ 14,4 milhões do governo federal e R$ 3,6 milhões do município. O valor inclui
    apenas as despesas com instalações físicas."

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1074834-governo-banca-museu-sobre-greves-de-lula.shtml

    QUANDO HAVERÁ O MUSEU DAS GREVES DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, AHAUAHAUAHAUAHAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  117. Inspeção CNJ no TJMG, pau mandado do executivo de MG: atendimento ao cidadão
    Atendendo à solicitação da secretária responsável pelas anotações referentes à inspeção instaurada pela Portaria nº 30/2012, da Corregedoria Nacional de Justiça, informamos que o atendimento ao cidadão, previsto no item 1.2 da referida portaria, iniciar-se-á, no dia de hoje, excepcionalmente, às 14:30 h, em decorrência de atrasos ocorridos no deslocamento aéreo da equipe daquela Corregedoria.
    Nos demais dias, o atendimento ao cidadão se fará no horário normal, das 10h às 17h, no hall de entrada do prédio do anexo 2, da Unidade Goiás do Tribunal de Justiça, situado na rua Goiás, nº 253, Centro, Belo Horizonte.
    Assessoria de Comunicação Institucional

    ResponderExcluir
  118. Caro anônimo das 9:00h.Eu também fiquei pensando se seria o caso de denunciarmos e exigirmos os nossos direitos que foram roubados através deste projeto do subsídio.Estou pensando em ir até o CNJ. Você saberia me informar que documentos devo apresentar para fazer esta denuncia? Tinha 6 quinquênios,10 biênios e 1 trintenário.Caso puder me dar alguma dica eu agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou o anônimo das 9:00h mas estou na mesma situação sua.Já procurei a justiça e meus processos estão correndo.
      Faça o mesmo, não espere pelo sindicato.

      Excluir
  119. Não e Hitler não, é SATANASIA.

    ResponderExcluir
  120. Morei e trabalhei em Monlevade e posso dizer que o empenho dos professores nas escolas da cidade é muito superior ao da capital.É uma enorme diferença.
    Parabéns à escola Luiz Prico de Braga.
    Mariângela

    ResponderExcluir
  121. Alguém me informa, por favor, o email do sindute de Itabira? Obridado.

    ResponderExcluir
  122. Alguém pode me informar o que foi foi com o dinheiro daquele concurso da educaçao que não foi homologado.
    Paguei 10,00 naquela época.
    O número de inscrição foi enorme. Se fizermos as contas da uma boa grana. Quem ficou com o dinheiro?
    Talvez o pessoal da cidade grande recebeu o valor pago de volta.

    ResponderExcluir
  123. Dentre os inúmeros concursos públicos realizados pelo IMAM, destacam-se:

    1 - Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais (Considerado o maior concurso já realizado em todo país quanto ao número de vagas e ao número de candidatos).
    Fiz o concurso passei não tomei posse nem me devolveu o dinheiro. Dizem que foi cancelado. Se foi teria que devolver o dinheiro isso e roubo.

    ResponderExcluir
  124. Entra no site da SEE/MG que tem notícia sobre o concurso

    ResponderExcluir