segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Salário-de-professor-de-Minas - um palavrão? - é também a desmoralização do piso nacional dos educadores


Salário-de-professor-de-Minas - um palavrão? - é também a desmoralização do piso nacional dos educadores

Não vai demorar muito para que os dicionários adicionem uma nova palavra: salário-de-professor-de-Minas ou, se preferirem, salariodeprofessordeminas, ou ainda SPM. Chamar alguém de SPM será mais ou menos o equivalente a dizer que o cara não presta, que é gente mesquinha, tem pouco valor. O salário de professor de Minas tem mais ou menos essa conotação, tal o seu reduzido valor monetário. Em termos absolutos, o soldo do professor mineiro com curso superior é de R$ 1.386,00 para quem está em início de carreira, por uma jornada completa de 24 horas. Para quem tem 10 anos de casa, meu caso, este valor pula para R$ 1.403,00. O valor líquido é algo próximo de R$ 1.200,00, ou seja, dois salários mínimos como valor total líquido a receber. Uma mixaria, não? Fico imaginando um aluno de algum curso de licenciatura quando tem conhecimento do que o espera como profissional da Educação: dois salários mínimos de salário total, para trabalhar em péssimas condições.

Outro dia mesmo um colega professor de São Paulo me mandou um e-mail meio aflito, perguntando se o salário do professor de Minas era somente os R$ 1.386,00 anunciados no edital do último concurso, ou se tinha mais algum auxílio qualquer coisa. Segundo ele, havia passado no concurso dentro das vagas, e tinha a expectativa de se transferir para BH. Mas, disse-me, nas suas contas, precisaria ganhar pelo menos uns R$ 1.800,00 para sobreviver com o mínimo. Que pena. Meio a contragosto, tive que dizer a verdade, que o nosso salário líquido bruto não passa de magros dois mínimos, ou menos, se ele quiser pagar, além dos 11% da previdência, mais 3,2% do Ipsemg. Tive vontade - mas não tive coragem - de dizer para que ele fique por lá mesmo, em Sampa, que não caia na besteira de mudar de estado (ou de país) para ser professor de Minas. Professor-de-Minas, eis aí uma outra palavra que deve ser incorporada aos dicionários, desta feita não como palavrão: professor-de-Minas, sinônimo de sofredor, mal remunerado, um missionário dos tempos da escravidão.

Um professor-de-Minas, para receber o salário inicial de um policial militar em início de carreira, e que nem precisa ter curso superior como os professores, precisa adquirir dois cargos completos, totalizando 48 horas de trabalho. Não estamos, com isso, dizendo que os policiais militares ganham bem, não. Merecem até mais, pelos serviços de risco que prestam, ainda mais num país onde a violência, dado ao baixo investimento na Educação e demais áreas sociais, tende a crescer a índices ainda mais alarmantes.

Estou para dizer, com pouca chance de exagerar, que o salário de professor de Minas está seguramente entre os 10 ou 15 piores salários do planeta, neste mundão grande com mais de 200 países. Mas, na propaganda do governo, Minas tem a melhor Educação básica do mundo (que do Brasil que nada, uai, é do mundo mesmo!).

O salário do professor de Minas é na verdade a desmoralização cabal do piso salarial nacional, esta novela mal contada, criada pelo governo federal para enganar os trabalhadores da Educação. O piso dos professores foi uma das maiores patifarias de que já pude acompanhar nos últimos anos. Com promessa de redenção e de valorização da sofrida categoria dos educadores, o piso foi burlado e sonegado e tripudiado por todos (ou quase todos) os governos, praticamente, com a conivência do governo federal - que agora concede pífios reajustes anuais -, dos ministérios públicos (com raras exceções), dos juízes, e dos parlamentares das diversas esferas. Além da mídia, claro. Uma enganação consensual entre os de cima.

O subsídio, forma adotada pelo governo de Minas para não pagar corretamente o que manda a Lei do Piso, é a soma total de salário, sem direito a gratificações de quaisquer natureza, sem qualquer perspectiva de carreira, já que o governo detonou tanto as gratificações então existentes, quanto os índices de promoção e progressão dos educadores, reduzidos, respectivamente, de 22% para 10% (ou 6% em alguns casos), e de 3% para 2,5%. Com esta fórmula mágica criada pelo governo de Minas, um professor com curso superior receberá, em 2015, algo próximo de ... R$ 1.386,00 de salário bruto. No meu caso, quando completarei, em 2015,  14 anos de magistério, se ainda estiver no estado (o que é pouco provável), vou receber como salário total R$ 1.450,00. E como o governo de Minas diz aos quatro ventos que isso representa 50% a mais que o piso, de duas uma: ou o governo está mentindo, ou está dizendo a verdade, e então o nosso piso nacional salarial é uma verdadeira... ajuda de custo mesmo. Com a palavra, a presidenta Dilma, os deputados federais, os senadores e os ministros do STF, todos com salários muito acima, mas muito acima mesmo, dos míseros dois mínimos que recebem os professores de Minas. 

Mas, como o salário-de-professor-de-Minas representa, segundo o governo de Minas, um valor 50% a mais do que o piso nacional dos professores, e nada, nem ninguém, e nenhuma autoridade, questiona essa afirmação do governo, podemos concluir que o piso nacional dos educadores é um... palavrão mesmo. Pior até do que o salário-de-professor-de-Minas.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória! E um bom descanso nas férias de janeiro.

*** 
 

199 comentários:

  1. Boa noite Euler!!
    Acabei de acessar o contracheque do premio de produtividade, mas não estou entendo foi postado dois contracheque cada no valor de 300,74 para os dois cargos em cada contracheque sabe de alguma coisa a respeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, por favor nos diga onde vc viu o contra cheque de produtividade? Não conseguimos v isso no Portal.

      Excluir
    2. Ele deve ter acessado na produtividade de 2011 que foi dividido em 2 vezes,só pode.

      Excluir
    3. Esse Ricardo viajou na maionese, e muito!!! Estamos em JANEIRO DE 2013 e o Prêmio por produtividade que o danado viu certamente foi o referente a 2011 que foi pago em duas parcelas, respectivamente em 30/01 e em 28/02/2012!!!!
      Grande Euler, não leve a mal mas dê uma checada antes de colocar no ar informações tão furadas quanto essa feita pelo Ricardo de Sousa. A situação está tão deplorável que essa "esmola" que o Governo dá ao Magistério mineiro a título de "Prêmio por Produtividade" deixa tudo mundo ouriçado quando se fala que ele será pago ou seus valores estão disponíveis para consulta... E não sei se estão todos atinados pois o valor a ser pago a cada um será beeeeeeeem menor, pois a referência deste é o ano de 2011 e não se esqueçam que houve 112 dias de greve e isso impactou nos resultados das Escolas... Quem teve a curiosidade de olhar o resultado da sua escola já tem a noção do percentual máximo do salário que lhe será pago...

      Excluir
  2. Euler,mais uma vez,parabéns pelas suas sábias palavras.Procure um meio de publicá-las em algum jornal de grande circulação e nós ajudaremos a pagar.Que tal? Regina

    ResponderExcluir
  3. Como você acessou este contracheque.Não consegui no Portal e não ouvi nada a respeito.Que dia vão pagar?Explique melhor.

    ResponderExcluir
  4. Por favor como olho isso no portal do servidor.Em qual mês foi postado?

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber que mês vc digitou no portal para encontrar o contracheque do premio de produtividade?
    Por favor espero resposta urgente e me diga quando pretendem pagar esse premio?
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não existe contra-cheque, vai sair 70% dividido em duas vezes uma em fevereiro e outra metade em março, ninguem conseguiu tirar conra-cheque não.

      Excluir
  6. Nós que tomamos posse no estado em 2004 e fomos posicionados como licenciatura curta, vamos permanecer nesse nível até 2015, estamos com um prejuízo de mais ou menos 200,00 reais por mês.Esse prejuízo durante os quatro anos representa em torno de 10000 reais. O sindicato não faz nada pra mudar essa realidade, teremos que agir por conta própria. Não conheço nenhum escritório de advocacia que poderia pegar esse tipo de causa, se alguém conhecer ou já tiver resolvido sua situação me indica o caminha, por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escritório Brettas e Reis.Estão por dentro de tudo.Pode confiar.Fone:32220400 ou 30861009 (31) ou www.brettasereis.adv.org.br Regina.

      Excluir
    2. Você acha que o governo ia pagar caladinho? Se tivessem a data já tinha propaganda prá todo lado.O mundo inteiro já sabia.Esta galinha cacarejadora adora mostrar pro mundo quando bota um ovo.

      Excluir
    3. OLHA gente, sou Regina professora.Não tenho nada a ver com o Brettas e Reis.Só indiquei. Faltou um ponto final.O e-mail deles é: www.brettasereis.adv.org.br

      Excluir
  7. Não consegui acessar o contracheque do premio de produtividade.

    ResponderExcluir
  8. Alguém tem notícias sobre nomeação de professores para o cargo de matemática(concurso)??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2025 .... se der tudo certo!

      Excluir
  9. Onde Ricardo de sousa acessou esse contracheque? No portal do servidor não tem.

    ResponderExcluir
  10. Como eu faço para ver o contra cheque do PREMIO PRODUTIVIDADE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não saiu....só no próximo pagamento e só a metade de 70%.A outra parte em Março.

      Excluir
  11. Acredito que alguém esteja equivogado, não existe no sistema contra cheque de produtividade.
    Não façam isso, não faça brincadeiras com os colegas, que já são tão sofridos.

    ResponderExcluir
  12. Euller, texto excelente!!!!Já twittei.
    Como você disse, eu cansei de ser sofredora, mal remunerada, uma missionária dos tempos da escravidão.Ainda me resta 2 anos e meio nesta peleja.
    O trabalho pra mim sempre foi mais importante, a ponto de sacrificar minha família e minha saúde para lecionar bem, dado os 2 cargos que ocupo.Agora totalmente desiludida não só com o salário, mas com as condições de trabalho,com toda esta mentira chamada Educação em Minas Gerais.
    Desejo sorte para os que estão começando.Meu conselho é que pulem fora enquanto é tempo.Falo isto com muito pesar, porque nossa profissão que já foi nobre hoje é encarada como bico. Pena dos alunos, pena dos meus filhos que terão uma vida de sacrifícios para manter os próprios filhos numa escola particular, visto que em Minas Gerais a palavra de ordem é o sucateamento da escola pública.

    ResponderExcluir
  13. Bem fez minha noiva que passou no concurso federal e largou a educação. Acabou o stress, o nervosismo. Tá numa felicidade.

    ResponderExcluir
  14. José Alfredo Junqueira14 de janeiro de 2013 10:54

    Aécio Neves já está escolhido o próximo presidente do Brasil pelos "donos" do mundo.Esta é a pior notícia do ano.Fonte:novojornal.com jornalismo de qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim, ele já é....nós somos donos do mundo, se não votar nele ele não ganha, mas tem professor que ama ele ai sim pode colocar o sujeito na presidencia.

      Excluir
  15. Veja
    http://www.blogembuscadoconhecimento.blogspot.com.br/
    Bom dia!

    ResponderExcluir


  16. Concordo, há pessoas que estão querendo criar um situação, pois sabe que todos nós queremos e precisamos receber esse dinheiro, então aproveita de uma situação, inclusive em que a própria pessoa se encontra para fazer zombarias.

    ResponderExcluir
  17. http://blogembuscadoconhecimento.blogspot.com.br/2013/01/rede-globo-criminaliza-movimento-de.html?spref=fb

    ResponderExcluir
  18. Concordo essa brincadeira é de muito mal gosto.

    ResponderExcluir
  19. Olá Porfessor, parabéns pela postagem...

    Como pode um país que está prestes a se tornar um protagonista no cenário mundial tratar a educação com tanto descaso? Estou no início da minha carreira no magistério, amo profundamente a minha profissão, porém não irei continuar, é muito triste a nossa situação, um salário pífio, nenhuma condição de trabalho, humilhações e mais humilhões por parte do Estado. Não estou disposto a me sacrificar assim, não posso ser visto como "o salvador da nação" por ser professor e não ter condições de exercer o meu papel dignamente.

    É muito triste isso, é duro ver colegas que estão a mais tempo na profissão tão desmotivados, alguns doentes e precisando de medicamentos para poder simplesmente dormir depois de um árduo dia de trabalho. Não quero isso para a minha vida.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Fernando,caia fora enquanto é tempo.Fui nomeada através de concurso em 92,Terminei faculdade LP em 98,Pós em 2008.Com esta confusão de leis ,hoje sou posicionada como PEBTII,para quem tem licenciatura curta (curso que nunca fiz) e não há quem resolva meu problema.Vou me aposentar este ano com 25 anos de magistério,tendo que pagar 1 ano que fiquei na secretaria,meu salário é 1280,00 BRUTO. Regina

      Excluir
  20. É... esse "querido" prêmio de produtividade, pirotécnico e que coloca a opinião pública contra o servidor acabou chamando mais atenção do que a discussão leventada pelo colega Euler. Lamentável nossa categoria. aff. Abç, Anderson "Zulu", Santa Luzia

    ResponderExcluir
  21. ainda não tem nada, provavelmente irá pagar nos dias 28/01/2012 e 28/02/2013,Tem gente brincando ...

    ResponderExcluir
  22. Olá pessoal!

    ____________________reflexão 1
    Pelo visto o Governo fará de tudo para não abrir designações. Durante a abertura do "Reinventando o Ensino Médio" no Plug Minas, Gazzola, secretária de educação, já sinalizava tal atitude ao dizer que o executivo faria de tudo para aproveitar o servidor na mesma escola caso fosse possível.

    Sorte para alguns e tristeza para outros. Quem está excedente será remanejado para escola que esteja precisando de servidor o que implica em aulas picadas, e o pior, jornada extenuante de trabalho e desgaste no trajeto entre uma e outra instituição.

    ____________________reflexão 2
    Repararam os critérios para escolha de turma? A palavra "ESTABILIDADE" pode ser um dos instrumentos para discussão judicial, caso algum servidor efetivo se sinta prejudicado. Ela aparece no rol de critérios e como todos sabem, ESTABILIDADE é condição adquirida por servidor em virtude da efetividade do cargo. Lembrando que efetividade se refere ao cargo e como os contemplados pela Lei 100 não foram nomeados - por se tratar de função pública cujos cargos são vagos -, não gozam do mesmo direito. Vem aí mais confusão!

    __________________reflexão 3
    Concursados PEB 1A, fiquem atentos e se organizem porque o Estado vai enrolar o quanto puder para convocá-los. Quem passou dentro das vagas está tranquilo o que não acontece com os candidatos que foram aprovados fora das vagas disponibilizadas no edital e que aguardam com ansiedade o desfecho desse imbróglio criado pelo Anastasia. O ideal é vocês pressionarem a Procuradoria Geral da República e STF inundando as respectivas caixas de e-mails denunciando os horrores de Minas e pedindo celeridade no caso.

    Bia & sua trupe estão caminhando sonâmbulos para o abismo. Saíram de férias e até hoje não retornaram. Cadê as impressões do SINDINÚTIL acerca da resolução publicada no dia 12/Jan? Cadê o trabalho de base nas escolas e as movimentações para pressionar o Governo a cumprir Lei Federal? Estão preparando as velhas e recorrentes práticas inúteis de pressionar o executivo estadual em ano de eleições? E o trabalho de [re]construção junto aos educadores que compraram a briga das duas últimas greves que não resultaram em nada?

    Eu e vários servidores pagamos consignados a sumir de vista e o SINDINÚTIL como sempre letárgico diante das necessidades da categoria. CUT, PT, PSDPRÊ e outras legendas são tudo farinha do mesmo saco!

    Boas férias!

    ResponderExcluir
  23. Existe sim, acabei de consultar o meu. Para mim veio:495,00 de um cargo.

    ResponderExcluir
  24. Não tem nenhum contra cheque à respeito desse prêmio.Isso é uma grande brincadeira.

    ResponderExcluir
  25. A MESMA HISTÓRIA DE SEMPRE

    Caros colegas professores,

    o salário do professor de Minas Gerais, assim como o salário dos professores estaduais Brasil afora, apenas expressam a nossa passividade diante do opressor.

    De fato, se temos este salário, que é desvalorizado e achatado a cada ano em décadas, é porque nós somos os responsáveis. É que nenhum governante no Brasil, pertença ele a qualquer que seja o partido político, a noite para o dia, usando apenas de seu bom senso e de sua sensibilidade social, nos dará um salário mais justo e digno. Qualquer mudança terá que partir de nós, professores. Não existe conquista sem luta. E até o momento não se vê nenhuma luta, nenhuma "rebeldia" por parte dos professores de Minas Gerais. Pelo contrário, se olharmos com atenção, perceberemos que muitos professores, nos diversos rincões deste estado, estão satisfeitos com seu salário e estão prontos a reelegerem o atual governador. Com isso, não quero dizer que outro governador de outro partido político fosse favorecer os professores, como alguns ainda pensam por aqui. O certo é que com este sistema político e eleitoral, qualquer que seja o governador, de qualquer que seja o partido político, fará exatamente como o seu antecessor do partido oposto. Eles não têm motivos para mudar o quadro atual, o "status quo" vigente, pois eles tiram proveito escuso, ilícito e imoral mantendo as coisas do jeitinho que estão.

    Portanto, não se iludam em achar que num dado momento alguém, um político honesto, um partido socialista, um político oriundo da classe proletária, irá mudar os rumos da educação mineira.

    Somente através da unidade da classe, utilizando-se de todas as "armas" e possibilidades de combate permitidas pela constituição, é que conseguiremos reverter esta história.

    Assim, não vejo outra forma senão apelarmos para nosso direito legítimo de reivindicação através de um movimento grevista capaz de alavancar de uma só vez, pelo menos 20% do professorado mineiro. Movimento este, que se atingisse 50% dos professores mineiros, seria suficiente para criar um caos no sistema educacional do estado.

    Respeito todos aqueles que não pensam como eu e que ainda continuam achando que através da "INjustiça" mineira e brasileira conseguiremos mudar a história da educação em Minas Gerais e no Brasil. Entretanto, a história tem nos mostrado que isto não é possível, e que isto não está acontecendo. Somos cada vez mais desvalorizados no contexto social brasileiro.

    É preciso mostrar as nossas garras aos poderes instituídos de Minas Gerais. Do contrário, é continuar aqui lamentando anualmente pelo fragilíssimo salário do professor de Minas Gerais.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que só uma greve por tempo indeterminado fará com que nossa situação mude.Os professores não sabem a força que têm.Não deveríamos ter voltado em 2011 sem ter a assinatura do governo concordando com tudo que reivindicávamos. Agora sabemos com quem estamos lidando.Dinheiro tem tanto que falam de bilhões indo pros bolsos dos safados corruptos. Ou ficamos um tempo sem este mísero salário e resolvemos nossa situação,ou contamos moedas pelo resto da vida. O que falta aos professores é coragem. Vamos à luta,gente!"LIBERDADE AINDA QUE TARDIA".Somos mineiros ou não somos?

      Excluir
    2. A FALTA DE UNIÃO DA CLASSE É RESPONSÁVEL PELO ATUAL QUADRO ,BEM COMO A FALTA DE INTERESSE COLETIVO .É PERCEBIDO CLARAMENTE QDO POSTAMOS ASSUNTO DE INTERESSE DA CLASSE ,NINGUÉM CURTI ,AGORA BBB,NOVELA E OUTROS MAIS DESSE NÍVEL SÃO COMPARTILHADOS .É MUITO TRISTE.ESTOU NA JUSTIÇA REQUERENDO MEU PISO NA CARREIRA ,POIS A CF/88,O PLANO DE CARREIRA 2004,A LEI DO PISO ,11.738/08 MEU ATO DE APOSENTADORIA , A ADIN 4167 JULGADA PELO MINISTRO BARBOSA ,MANDANDO CUMPRIR A LEI NA ÍNTEGRA ,GARANTEM O MEU DIREITO , BRETTAS &REIS NÃO SE VENDEM POR DINHEIRO .TODO PROFESSOR CONSCIENTE DE SEUS DIREITOS NÃO CRUZA OS BRAÇOS.

      Excluir
    3. José Alfredo Junqueira15 de janeiro de 2013 07:10

      Como sempre,concordo com Raimundo.

      Excluir
  26. EULER, BELO TEXTO PARABÉNS. SINTO-ME ENVERGONHADA POR VIVER TAL REALIDADE. SALÁRIO DE FOME.

    ResponderExcluir
  27. Só de estar em negrito já mostra que o anônimo das 09:24 está de brincadeira.Que FEEEEEEEEEEEEEEEEIO!

    ResponderExcluir
  28. Sabe onde ele viu esse prêmio de produtividade no contra de 2012.Rsrs.Essa é a prova da nossa condição de miséria.

    ResponderExcluir
  29. Estou apreensivo, pois ao que parece não haverá posse para os candidatos que passaram no concurso para o cargo de professor. E o que é pior, seremos designados sem sabermos se tal designação será até o fim do ano letivo ou se as posses ocorrerão no segundo semestre. Que Estado é este que deixa todo mundo apreensivo e sem nenhuma segurança? E o que é pior, passar em um concurso, dedicar aos estudos, fazer uma faculdade, gastar-investir todo o pouco dinheiro que se tem em uma formação, e ser nomeado para uma fração de cargo na zona rural, enquanto existem pessoas sem habilitação lecionando em cargos completos dentro da cidade na maior comodidade só por causa de uma Lei Inconstitucional, a tal da Lei 100. Dá vontade de desistir de tudo, e de virar é traficante de droga. Pois estes sim, tem muito valor e ganham muito dinheiro neste pais. Aliás, não só eles, mas também os políticos. Me respondam aí, o que tá mais facil de ser, Político ou traficante de drogas?
    Mas sei que este não é o caminho, e que devemos lutar por justiça, mesmo que ela seja tão simplesmente uma utopia.

    ResponderExcluir
  30. Concordo em gênero e grau com Raimundo.Vamos parar de reclamar, colocar culpa em governos pois não adianta.Esses caras são sem vergonha mesmo.Sabe o que devemos fazer?? Uma revolução grevista.Parar tudo e deixar rolar.Com este salário não temos opção.Ou melhora ou continuaremos passando fome e envergonhados até mesmo por isso.Falta em nós é vergonha na cara mesmo.Estamos fazendo como os safados .Eles ficam de lá não nos valorizando e nós de cá reclamando.E assim caminha a humanidade.

    ResponderExcluir
  31. Onde esse pessoal está vendo contracheque do prêmio??? Hahahah só se for premio de burrice.

    ResponderExcluir
  32. Pessoal, gostaria que alguem me esclarecesse o seguinte sobre a Resolução publicada: como vcs entenderam a parte do Professor para uso e ensino de Biblioteca? A minha diretora entendeu que ele cumprirá as 24 h integralmente na escola. Ele não tem o direito das 4h fora da escola, para planejamento e algo mais, ou seja, cumpre 20h na escola (livre até das reuniões)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem direito a cumprir carga horaria fora da escola mas tem que participar das reuniões e cumprir 24 horas por semana.

      Excluir
  33. PELAMOR.... a pessoa que consegiu acessar a gratificação do Acordo de Resultados, chamado Prêmio por Produtividade, deve ter bola de cristal e dom para previsões futuras. Que falta de senso crítico... Posicione-se agora, sr. Ricardo de Souza, ensine-nos a visualizar também nossa parte do Acordo de Resultados......Interessante.... Interessante...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo.... conseguiu (falha de digitação)!!!!!

      Excluir
  34. Prof.Euler,parabéns pelo texto,ele diz toda a verdade,cabe a nós enviar este rexto para o Anastacia.Aecin malvadeza e todos os jornais que circulam neste país.Temos que divulgar este texto e programar paralisação nos primeiros dias do ano letivo e embarcar para uma Grreve.Do jeito que está não poderá jamais continuar. Vamos a luta no início deste ano.

    ResponderExcluir
  35. Só espero que os professores que estão querendo entrar no magistério, não façam essa burrice, pois irão sofrer e passar grandes necessidades financeiras, além de um stress enorme. Corram atrás de grandes oportunidades, mas com dignidade em salários justos.
    Meu Deus, 27 anos de magistério, ah se pudesse voltar no tempo e fazer um concurso mais digno.Sofro dia e noite, contando com minha miserável aposentadoria daqui a três anos.

    ResponderExcluir
  36. È isso mesmo Sr. Ricardo, desde a hora que li neste bolg que o senhor acessou o contra cheque desse tal prêmio tenho procurado e não acho em lugar algum, nos ensina por favor como achá-lo. Gracias.

    ResponderExcluir
  37. Não pode haver união dentro de classes divididas injustamente. Veja um exército, ou a hierarquia religiosa, pelo menos de religiões sérias - o mérito é a medida, salvo raríssimas exceções.Um oficial ou um bispo da igreja católica ESTUDAM E SE APRIMORAM para ascender na carreira, não são impulsionados por decisões monocráticas e arbitrárias. Professores nunca serão unidos, a não ser que se estabeleça um sistema JUSTO de promoção, pois aí eu posso até invejar meu colega, mas pra ser melhor que ele tenho que demonstrar e provar, não apenas ser amigo do poder de momento. E isso dentro de um sistema organizado, fiscalizado e cobrado pela sociedade. Qual o esforço real de um aluno hoje para ser aprovado ou o mérito que ele precisa ter para se sentir mais valorizado - nenhum. Daí a mediocridade do sistema, é isso que o poder constituído quer. Quanto menos mérito, menos compromisso, de todas as partes. Efetivados, já que sua estabilidade - que nunca foi dada pela lei, é só ler - e direitos podem ser contestados, tenham brio e processem o Estado - será que terão justificativas, perante o atual contexto... Já estou em sala de aula, e o que posso dizer é que existe todo tipo de gente, existe mediocridade, existe preguiça e existe desonestidade, afinal até um imbecil consegue sacar a jogada do governo em 'flexibilizar' a cobrança em sala de aula. Os alunos são produto de nosso meio cultural, não é possível não enxergar isso. Euler, se não quiser publicar, não publique, o direito é seu - assim como o blog - só lamento que esta 'esquerda' seja muito boa na teoria e quando se empondera se torna ou corre o risco de se tornar o reflexo do que critica... Obrigao por sua atenção e abraços. Marcelo
    Marcelo

    ResponderExcluir
  38. Mentira deste Sr. Ricardo, ele é um SEM NOÇÃO, em vez de Senhor, está de chacota com os educadores. É um tremendo IDIOTA!

    ResponderExcluir
  39. Falam mal do sindicato, mas qual foi o motivo que impediu de organizarem outra chapa? Se houve a manutenção do grupo atual também foi por incompetência de quem reclama.

    Regina Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, não organizamos outra chapa por variados motivos que já foram citados aqui no blog com toda propriedade pelo Euler. No meu caso, que fui citada por colegas, a saúde não ajuda muito devido a idade. Quem me dera voltar aos 18 anos de novo... A turma novata que está entrando na categoria não está seguindo, nem de longe, o nosso exemplo de luta: Está pelegando! Quem concorda com você não conhece nossa história de vida e de representações prestadas a nossa categoria. Não quero dizer com isso que desistimos, e sim que vá na frente vamos com você porque JUNTOS SOMOS MAIS.

      Excluir
  40. Olá Educador Euler, Felicidades!

    Estou aqui para convidar você a conhecer o Projeto Educadores Multiplicadores. O objetivo é unir e divulgar blog de educadores.

    DIVULGUE SEU BLOG no EDUCADORES MULTIPLICADORES e fique em evidência. Compartilhe saberes!

    A blogosfera é carente de blogs que tenham informações relevantes, mas você está contribuindo para que ela se torne cada vez mais rica em conhecimentos.

    Esta parceria é exclusiva para blogs de Educadores e Professores que escrevem conteúdos ligados diretamente à Educação.

    Faça parte da família dos Multiplicadores! Seu blog ficará mais conhecido entre os professores/educadores, alunos e escolas de todo o Brasil e Portugal. Amplie seu público!

    Permita-me deixar o link para o blog Marquecomx (Divulgaremos seu blog também nas redes sociais): Marquecomx

    Abraços, fiquemos na Paz de Deus e até breve.

    Irivan Rodrigues

    ResponderExcluir
  41. Caros colegas,não estou sacaniando . Ontem acessei o portal do servidor, usando a data de 01/2012,folha extra e consegui vê meu contra cheque. Cujo valor e

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas você se esqueceu que estamos em 01/2013?
      Acorda!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. A data é do premio pago no ano passado.

      Excluir
    3. Caro Colega, você não está sacaneando mesmo, você está é desatento, 01\2012 se todos acessarmos vamos mesmo encontrar o valor do ANO PASSADO, por isso janeiro de 2012, para saber o quanto você vai receber caro, desatento, você tem que digitar 01\2013, mas isso quando estiver postado, pois por enquanto não. Nós já estamos em JANEIRO DE 2013, faz 1 ano que saimos der janeiro de 2012. kkkk

      Excluir
    4. Eu não duvido. Pode ter ocorrido o acesso no momento que deveriam estarem liberando o acesso ao demonstrativos. E o acesso a folha extra está ainda com acesso negado.

      Excluir
  42. GREVE NÃO INICIAR ANO LETIVO QUAL A POSIÇÃO DO SINDICATO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A posição do sindicato é virado pro lado de lá.

      Excluir
    2. Minas Desgovernada.16 de janeiro de 2013 03:10

      Posição do sindicato é viajar, fazer turismo.

      Excluir
    3. Sindicato????????????? Desista.

      Excluir
  43. Gente,não caia nessa,o Prêmio sempre vêm junto com o pagamento normal!Esse homem está fazendo onda com nossa cara já tâo sofrida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha ele Viu mesmo, mas foi o premio pagò no ano passado. Ele Viu janeiro de 2012' ele esqueceu que estamos em 2013. Idinei de ipatinga.

      Excluir
  44. O piso do MEC é ilegal, imoral e está contra a lei do piso.O Ministro sem noção,pra satisfazer a vontade dos políticos que querem se apropriar da verba da educação e fazer caixa 2,burlou a lei.Pra que lei, se não é cumprida e mexem nela quando lhes convém? Realmente este país é injusto,não confiável e perverso com seu povo trabalhador. Tratando os educadores como palhaços.Me sinto assim,uma palhaça que acreditou nessa lei,até fizemos greve pensando que valia a pena lutar,mas vejo que foi tudo cascatas politiqueiras.Não vale a pena lutar pelo IRREAL.Esta lei é IRREAL,IMORAL e DESRESPEITA os educadores.PRA QUE FAZER GREVE,PRA QUE SE ILUDIR? PRA QUE MORRER NA PRAIA?

    ResponderExcluir
  45. Sou professora aposentada e fico sempre lendo seu blog para inteirar-me dos assuntos ligados à Educação.
    Percebo a necessidade dos educadores buscarem formas interessantes e legais para reivindicar seus direitos,ou nossos direitos.Ao ler o texto do Euler(este e tantos outros)me pergunto por que não os publicam em Jornais e revistas sérios?Já citaram inúmeras opiniões com a finalidade de mostrar para Minas Gerais e o Brasil nosso salário de fome.Mas nada foi feito de fato.Greve é o último caso,busquem outros meios.Tudo é possível,basta dar o primeiro passo.Xerocar contra cheque e espalha-lo,comparando o valor do mínimo e o vencimento de um professor graduado é uma ideia,podendo também fazer uso da mídia pra apresentá-lo.Façamos pois a colaboração monetária pra isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo!! É isso mesmo greve já não resolve mais o desgoverno tem seus meios de nos fazer voltar pra sala. Penso que a veiculação dos textos de Euler em um jornal de credibilidade seria uma forma de apresentar a sociedade nossa luta. Fazer panfletos para serem distribuídos a sociedade...confeccionar camisas, com imagens e frases, para os profissionais da educação usarem enquanto trabalham...expor em outdoors nossa realidade e fazer uso intenso da internet nessa luta; são formas mais eficazes que uma greve.

      Excluir
  46. Lógico que você viu o contracheque de 01/12,pois é o do ano passado,esqueceu que estamos em 2013????????????????

    ResponderExcluir
  47. Ao querido anônimo das 10:21 (acho) diz ter visto no portal do servidor , nessa data o valor do Prêmio.Meu Deus , isso é demais.Esse contracheque meu querido é do ano que passou.Lembra-se que ele , o satâ parcelou em 3 vezes??? Então lá tem a folha extra desses valores.Acorda gente.

    ResponderExcluir
  48. Cada detento custa ao Estado R$ 2.700,00 mês. Cada aluno do Ensino fundamental da área urbana custa ao ano R$ 2.096,68 (R$174,72 mês). Onde é mais eficiente investir??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada professor custa mil e poucos reais... nao estamos valendo nada mesmo... o preso é melhor tratado que o professor em Minas.

      Excluir
    2. Minas Desgovernada.16 de janeiro de 2013 03:08

      Cada detento custa isso porque os detentos não podem desmentir. Se desmentir leva chumbo. Se o governo mente com nosso salário imagina se não vai mentir com o custo dos detentos. Eles ficam presos como animais, não tem nem agua quente para tomar banho, só gelada. Sem nada de roupa de frio. Tudo no mais puro mulambo velho doado. E o preso que trabalha recebe R$240,00 por mês, verdadeira escravidão. E vocês ainda acreditam nesse governo? Francamente.

      Excluir
  49. Os governadores retiraram a ADIN que diminuía o índice do reajuste dos professores que era em média 22%, o Mercadante fez de conta que não aceitava a ADIN, mas atendeu aos governadores. Ele quer fazer média com os governadores,pois quer candidatar-se em 2014 e vai precisar de apoio.Como fez o Haddad. Deu uma banana para os professores e hoje é prefeito de São Paulo. Aí tem! Tá tudo culiado,como dizia minha mãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tá tudo dominado, é mais ou menos, como esse filme denúncia, que assisti ontem no youtube:

      http://www.youtube.com/watch?v=fZhaZdCqrHg

      vale a pena assistir, é uma mostra de como as coisas funcionam nesse país

      Excluir
    2. Os governadores não retiraram nada. A liminar foi indeferida pelo ministro Barbosa. Todavia, Mercadante não é confiável e, realmente, atendeu os governadores. E fica a questão: como foi calculado este índice de reajuste para 2013? Se em 2012 foi 22% e agora 8% é muito estranho e, creio, estamos mais uma vez sendo ROUBADOS!

      Excluir
  50. gente como professor sofre!

    ResponderExcluir
  51. Olá,colegas!
    Gostaria,que todos nós professores falássemos a mesma língua.
    Faço minhas as palavras do colega Raimundo Santos.
    Qualquer mudança terá que partir de nós professores.
    Vamos juntos,com sabedoria,garra,luta,conquistar nossos direitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a torre de babel está instaurada na classe

      Excluir
  52. Colegas 01/2012 corresponde ao premio pago no inicio do ano passado.

    ResponderExcluir
  53. VEJAM, JORNAL O TEMPO ,OS TUCANOS PENSANDO EM CRIAR UMA NOVA LEGENDA PARA O PARTIDO CHAMADA SOLIDARIEDADE.POR QUE SERÁ?KKKKK....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso é o cúmulo do ridículo

      Excluir
  54. PISO,palavrão ou palhaçada vou tentar esquecer que isto existiu.Tenho dito.

    ResponderExcluir
  55. RESPOSTA A PROFESSORA APOSENTADA

    A professora anônima aposentada escreveu:

    "...Sou professora aposentada e fico sempre lendo seu blog para inteirar-me dos assuntos ligados à Educação.
    Percebo a necessidade dos educadores buscarem formas interessantes e legais para reivindicar seus direitos,ou nossos direitos.Ao ler o texto do Euler(este e tantos outros)me pergunto por que não os publicam em Jornais e revistas sérios?Já citaram inúmeras opiniões com a finalidade de mostrar para Minas Gerais e o Brasil nosso salário de fome.Mas nada foi feito de fato.Greve é o último caso,busquem outros meios.Tudo é possível,basta dar o primeiro passo.Xerocar contra cheque e espalha-lo,comparando o valor do mínimo e o vencimento de um professor graduado é uma ideia,podendo também fazer uso da mídia pra apresentá-lo.Façamos pois a colaboração monetária pra isso..."

    RESPOSTA À PROFESSORA ANÔNIMA APOSENTADA

    Cara professora anônima aposentada,

    pelo visto você não tem acompanhado o que se tem feito de forma convencional para tentar reverter a triste realidade da educação em Minas Gerais e no Brasil.

    De fato, tudo aquilo que você sugere já tem sido feito continuamente. Não é por falta de tentar todas estas formas convencionais de reivindicações através da "INjustiça" do Brasil que os professores ainda não conseguiram a valorização para a educação. Tudo isso tem sido feito. Entretanto, você insiste que deveríamos "buscar formas interessantes e legais para reivindicar nosso direitos..." Também sugere que "publiquemos em jornais e revistas sérios...". Quanto a isso, pergunto a você: quais seriam estas revistas e/ou jornais sérios que você acha que ouvirão a voz do professor estadual brasileiro??? Qual revista e/ou jornal sérios você acha que se colocará contra o sistema para nos apoiar??? Você conseguiria citar quais seriam estas revistas e/ou jornais sérios??? Você acha mesmo que eles se importam com a educação brasileiro e com os professores estaduais???

    Você também sugere que "xeroquemos contracheques e os espalhemos, comparando os contracheques de professores graduados com o salário mínimo..."

    Cara professora aposentada, o que é isso??? Como disse a você anteriormente, tudo isso já e continua sendo feito. Será que você acha mesmo que estes salafrários travestidos de políticos e os poderes instituídos do Brasil irão se sensibilizar com isso??? A história tem nos ensinado que não. Eles não se importam nem um pouquinho. A mídia brasileira presta serviço ao sistema político e eleitoral vigente e, assim sendo, eles não publicarão nada que coloque em risco o "status quo" do qual tanto os políticos, os poderes instituídos e a mídia tiram proveito ilícito, corrupto e imoral.

    Portanto, sugiro que você se atenha melhor aos fatos e perceba que no atual modelo político brasileiro, não existe outra forma de conseguirmos alguma coisa senão através da greve. Somente uma greve que alavanque de imediato pelo menos 20% do professorado mineiro e consiga se firmar, atingindo 50% do professorado estadual, é que conseguirá reverter este quadro.

    Você ainda chega à conclusão de que "...a greve é o último caso..." Pois é, neste ponto você acertou: os professores estaduais de Minas Gerais, após tentarem todas as formas legais através da "INjustiça" mineira e brasileira, tem agora como última instância, a greve.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BRAVO! É isto ái,Raimundo .Não deveríamos nem começar o ano. Antes que acabem também com nosso direito de greve. Eu penso que isto está próximo.

      Excluir
    2. Greve sem sindicato para deflagrar? essa é boa!! Para que haja greve, é preciso comando, pois o comando é que a mobiliza. A categoria está à deriva, será que ninguém percebe isso? O SindPelego está desmoralizado, enfraquecido, por causa das várias demandas que já perdeu pro governo e por causa dos acordos que fez nos bastidores da SEE. Tudo o que o sindInutil quer já tem: foi reeleito e está ainda no controle do depto. financeiro que é o único interesse que possui: contabilizar o faturamento. Falou?

      Excluir
  56. Nâo aianta a mídia é comprada!

    ResponderExcluir
  57. Os dois contracheques da folha extra do prêmio produtividade realmente aparecem no Portal do Servidor (ir em contracheque)só que de 01/2012. 2012 e não de 2013. Poranto, final da novela, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só que estes de 2012 é o que recebemos ano passado.Realmente estão lá em 01/2012. O deste ano ainda não saiu.

      Excluir

  58. http://www.redebrasilatual.com.br/blog/helena/complo-de-aecio-neves-e-marcos-valerio-contra-lula

    ResponderExcluir
  59. Esse prêmio que a colega do 10:21 viu so ano passado. Só vai pagar dia 28/01 e 28/02 de 2013. Calma dia 21/01 vai estar no portal.

    ResponderExcluir
  60. Sobre o prêmio de produtividade:
    ha´possibilidade do anônimo ter visto o seu valor.POIS em outras ocasiões já consegui acessar o meu
    pagamento NORMAL DO MÊS SEGUINTE. As vezes fica aberto por pouca horas.E eu fazia o comentário na escola, e os colegas alguns conseguia visualizar e outros não.
    sou da cidade de Mutum.

    ResponderExcluir
  61. Anônimo das 20:23.Você pode conferir que os valores desse contracheque é do ano passado.Meu Deus como esquecer disso???Não se lembra que foi dividido em 3 parcelas?? Olha nessa data que vc fala, tem 3 folhas extras, justamente como o danado pagou o prêmio da miséria total.Gente se nós não nos unir e parar de ficar reclamando e fazer uma greve prá valer, nada conseguiremos nesse país.Sabe por que O tal governador dá muitas benesses aos policiais?? Porque eles quando fazem uma greve, é para matar mesmo.E nós?? Nossa greve é para educar.Nossa greve é somente para deixar a população mais educada.Educada nas ofensas de colegas, educada nas palavras ásperas que pronunciamos uns com os outros.Educada para ser humilde e resignada Credo.

    ResponderExcluir
  62. Privilégios políticos parecem não ter fim no Brasil
    Do Hoje em Dia


    São um risco para a democracia os privilégios que se concederam os parlamentares nos últimos anos. No Senado, na Câmara dos Deputados, nas Assembleias Legislativas e nas Câmaras Municipais. Ao trocarem o poder de legislar com o Executivo, que tem a chave do cofre do dinheiro público, por benesses, eles aprofundam o fosso que se abre entre o legislativo e a sociedade, criando aos poucos as condições para o surgimento de novas aventuras golpistas.

    Os parlamentares, em sua maioria – aquela que elege os membros da Mesa Diretora da Casa – parecem distanciados da realidade do mundo em que vivem. Enquanto o Brasil patina no esforço para se desenvolver num planeta em crise e no qual os privilégios se desmoralizam, eles se empenham em eleger os candidatos que lhes prometem mais e mais privilégios. Foi o que vimos na eleição da Mesa da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte.

    E agora está se repetindo na campanha de candidatos à presidência da Câmara dos Deputados. O que parece ter maior apoio entre seus pares é Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Ele tem como vice em sua chapa o petista André Vargas, do Paraná, indicado por seu partido. Em nota divulgada terça-feira (15), diante das críticas contra Eduardo Alves, Vargas afirmou que o PT apoia aquele candidato “por sua experiência e por entendermos que o PMDB tem sido fundamental para a governabilidade”.

    O PMDB ajuda Dilma Rousseff, mas também vem dando sua contribuição à desmoralização da política. E Henrique Eduardo Alves tem feito sua parte nisso. A população não tem voto nessa questão. Mas, se pudesse escolher entre os candidatos, estaria em dificuldade. Pois o que concorre contra o favorito é o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que há dois anos, como 4º secretário da Mesa Diretora, acompanha as obras de reforma dos apartamentos funcionais, como são chamadas as moradias dos deputados pagas pelos contribuintes brasileiros. Para reformar 432 apartamentos, já foram gastos cerca de R$ 188 milhões – ou R$ 650 mil por imóvel – e serão consumidos mais R$ 172 milhões. Só com banheiras de hidromassagem, a conta deve chegar a R$ 1,5 milhão.

    E não vai parar por aí, se a população não começar a reagir. Privilégios como esses, no passado, levaram à queda do Império e à Proclamação da República, que ainda não conseguiu cumprir o que prometeu aos brasileiros. Esta é a hora de começar, no momento em que na maioria dos países se assiste ao desmoronamento dos privilégios.

    Meus questionamentos:

    Os partidos políticos brasileiros lutam por poder somente o poder e se precisarem de passar por cima de quem for eles o farão, tanto que até o presente momento a classe dos professores só foi usada para a obtenção de privilégios pelos vários partidos, como:
    1º PSDB - utilizou a categoria dividindo-a ainda mais criando a famigerada lei 100 e quando da greve de 2011 utilizou os mesmos professores beneficiados para tentar iludí-los com benefícios exclusivos aos efetivos para obrigá-los a retornarem, gostem ou não os professores do que aqui estou relatando, mas, os representantes do poder são frios e calculistas não perdoam nem mesmo os parentes mais próximos.

    ResponderExcluir
  63. CONTINUAÇÃO DA POSTAGEM ANTERIOR

    2º - o PT que se diz do povo já deixou a classe média de esquerda e intelectual há tempos, se alinhou aos segmentos burgueses de direita e com o grupo religioso evangélico que juntamente com a elite agrária dominam o congresso brasileiro. E daí? Será esse o processo revolucionário? Logicamente não. Em Minas Gerais estavam do nosso lado, mas, por quê cargas d'água não entraram com o mandado de segurança coletivo para barrar o subsídio e impedir a retirada de direitos trabalhistas dos professores? E o sindicato da categoria, e a CNTE? Creio que a resposta todos vocês professores a tenham.

    A questão é a de se ter o controle da população através de várias instituições como política, religiosa e jurídica. Se percebermos muito bem os atores representantes destas instituições são representativos também de várias instâncias partidárias, portanto, eles se digladiam e se harmonizam ao mesmo tempo dependendo dos interesses que estão em jogo. Não podemos ficar observando tudo isso acontecer como BESTIALIZADOS (alusão ao livro de José Murilo de Carvalho) devemos participar do jogo de interesses em prol da democracia, da cidadania e da dignidade do povo brasileiro.
    Torna-se difícil para os donos do poder aqui no Brasil trabalharem para que os jovens no Brasil possam se educar, portanto, sem enxergarem um palmo além dos grandes desmandos que aqui acontecem e questioná-los. Em suma, não é interessante para os políticos um povo esclarecido, pois povo esclarecido derruba poderosos, quanto mais esse povo for dividido para eles é melhor.

    ResponderExcluir
  64. Prof. Patricia
    Uma professora da minha escola ficou 2 anos fora da escola, com licenca autorizada,para faxer mestrado, esse tempo e ou nao contado no tempo para escolha de turma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim.O tempo para frequentar o curso é

      considerado efetivo exercício. E se o

      Anastazista não tivesse nos roubado, esse tempo

      geraria biênios, quinquênios, adicional por

      tempo de serviço ...

      Excluir
    2. Claro que sim, ela teve autorização da SEE, por isso seu tempo não será descontado, eu já fiz Mestrado e quando retornei há 8 anos escolhi minhas aulas normalmente.

      Excluir
  65. Euler você sabe se iremos ter reajustes este mês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ouvi uma entrevista dele na Band onde falou que teremos um aumento de 7,7% que iríamos receber em fevereiro.Não sei se é aquela parcela ou se é aumento mesmo.Espero ter ajudado!

      Excluir
  66. http://jornal.iof.mg.gov.br/xmlui/handle/123456789/83057

    http://pt.scribd.com/doc/119162743/DECRETO-N%C2%BA-46-125-de-04-de-janeiro-de-2013

    ResponderExcluir
  67. GREVE, GREVE, JÀ... Não iniciaremos o ano letivo de 2013.

    ResponderExcluir
  68. Gostaria de dizer para a PROFESSORA APOSENTADA que suas sugestões são muito importantes, porém, você se esquece que estamos sendo governados por PESSOAS insensíveis que não se importam com os rumos da nossa sociedade e não reconhece a importância da EDUCAÇÃO na busca de uma vida melhor através da construção do conhecimento, valores éticos e morais, tendo o professor como facilitador nesse processo.

    Acredito que um professor precisa ser estimulado, valorizado e respeitado enquanto ser humano e profissional.Como reforçar os bons ensinamentos que os educandos trazem do convívio familiar se muitas vezes o professor também se encontra desgastado, pensando como sobreviver a cada dia com essa remuneração que não atende a suas necessidades básicas?

    Acionar a mídia? Que mídia ? essa mídia comprada e de boca fechada para a educação de Minas ?

    Acionar a justiça? Que justiça ? essa não funciona também para a causa dos educadores.

    Portanto, a nosssa resposta tem que ser nas URNAS. Quremos ver o nosso Estado 100% melhor em todos os aspectos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto tudo que vc disse.Para o MEC vc escreve e a resposta vem, mas sempre te desanimando.Aqui, realmente não se cumpre lei.Eles até te sugerem a entrar na justiça ou procurar a secretaria de educação.Isso resolve?

      Excluir
  69. Caros colegas, gostaria da opinião de vcs na questão da atribuição do cargo de ATB Contador. Foi enviado para as escolas orientação de que continua o vínculo, pois não houve concurso para ATB Contador. No entanto, acredito que isso fere a resolução. Como prioridade, o correto seria seguir a listagem do concurso e o servidor que contasse com a formação necessária à função (Curso Técnico em Contabilidade ou Ciências Contábeis) assumir a vaga. Não é justo que tenha ATB com essa formação e bem classificado no concurso ficar fora e deixar alguem que está abaixo assumir a vaga. Minha interpretação está errada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente correta

      Excluir
    2. A questão é que não existe o cargo de ATB Financeiro; existe é a função. O certo é acrescentar o cargo no plano de carreira.

      A quanto a sua interpretação, eu também entendo da mesma forma que você.

      Excluir
    3. Minas Desgovernada.17 de janeiro de 2013 18:15

      O único vínculo para função pública é aprovação em concurso público, aí se for aprovado ou aprovada no estágio probatório,efetivará.

      Excluir
  70. Sindicatos brasileiros na sua grande maioria só pensam em política partidária , apenas aqueles que
    não se submeteram as centrais pelegas lutam ainda
    pelos trabalhadores.

    ResponderExcluir

  71. http://www.novojornal.com/politica/noticia/andrea-neves-a-dama-de-2-bilhoes-de-reais-16-01-2013.html

    ResponderExcluir
  72. gostaria de saber se nesse ano o vinculo dos designados será cancelado e se seguirá a listagem do concurso. se alguém souber, favor responder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora, para os cargos já homologados (ATB, PEB e ANE) seguirá a listagem do concurso. Para o cargo de ASB (q não houve concurso) e para PEB Regente de Turma (ainda não homologado) será atribuido por vínculo até 01/04/2012. Após essa data encerra-se o vínculo e seguirá (para esses cargos) a listagem geral de designação de 2011 e 2012. Boa sorte!

      Excluir
    2. http://www.blogembuscadoconhecimento.blogspot.com.br/2013/01/resolucao-see-n-2253-de-09-de-janeiro.html

      Excluir
    3. http://www.blogembuscadoconhecimento.blogspot.com.br/2013/01/resolucao-see-n-2253-de-09-de-janeiro.html

      Excluir
    4. Débora, o vínculo não foi cancelado.A prioridade será para os concursados, mas o vínculo, após esgotada a listagem do concurso,será utilizado com os mesmos critérios de 2011 e 2012.

      Excluir
  73. Meus amigos e amigas, decisão muito importante deve moralizar ?um pouco? a gestão pública e a educação do Brasil.

    O TSE decidiu que a NÃO APLICAÇÃO DO PERCENTUAL MÍNIMO DE 25% NA EDUCAÇÃO CAUSA EM INELEGIBILIDADE.

    VEJA COMO FOI O CASO:

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou na noite desta segunda-feira (17) o registro do candidato a vice-prefeito de Diamantina (.......), que compôs chapa com o candidato a prefeito (.......).

    A chapa obteve 52% dos votos válidos nas eleições deste ano. A decisão do TSE reverte entendimento do Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG), que havia concedido o registro ao candidato.

    Ao acolher o recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE), a maioria dos ministros do TSE restabeleceu o entendimento do juiz eleitoral e confirmou que o candidato a vice-prefeito incidiu na alínea g do inciso I do artigo 1º da Lei de Inelegibilidades (LC nº 64/1990). O dispositivo torna inelegível quem tiver contas relativas ao exercício de cargos ou funções políticas rejeitadas por irregularidade insanável que caracterize ato doloso de improbidade administrativa.

    O político teve suas contas rejeitadas pela Câmara Municipal de Diamantina porque, em 2001, quando era prefeito da cidade, abriu créditos suplementares no valor de quase R$ 3 milhões sem a devida autorização legal e deixou de aplicar o percentual constitucional mínimo de 25% em educação. As contas de (.....)foram consideradas ilegais pelo Tribunal de Contas do Estado em 2007, parecer posteriormente acolhido pela Câmara Municipal de Diamantina.

    Motivo 01: CRÉDITO SUPLEMENTAR

    Para o relator do processo, ministro Henrique Neves, "a alínea `g' está caracterizada pelas duas situações". Com relação aos créditos suplementares, ele informou que foi editada em 2007 uma lei específica no município no sentido de sanar a irregularidade diante de uma súmula do Tribunal de Contas do Estado que permitia convalidar os créditos dessa forma.

    "Esse argumento não me impressiona e muito menos uma lei editada seis anos depois (da análise das contas em 2007) para regular créditos abertos sem previsão orçamentária em 2001" , disse. "Esse Tribunal já assentou que a abertura de crédito suplementar sem a prévia autorização legal constitui irregularidade insanável, porquanto envolve malversação de verbas orçamentárias."

    Ele registrou que, nos termos do artigo 42 da Lei 4.320, os créditos suplementares e especiais devem ser autorizados por lei e abertos por decreto Executivo. A Constituição Federal, por sua vez, veda a abertura de crédito suplementar ou especial sem prévia autorização legislativa e sem indicação dos recursos correspondentes (inciso V do artigo 167).

    Motivo 02: EDUCAÇÃO

    O relator acrescentou que desde 2009 o TSE debate a questão da não aplicação do percentual mínimo de 25% na educação e desde então acena para a necessidade de evoluir no sentido de que a prática resulta em inelegibilidade.

    "Na sessão de 27 de novembro (deste ano), ao julgar o Respe 24659, da ministra Nancy Andrighi, se estabeleceu para as eleições de 2012 que a não aplicação do percentual constitucional mínimo da receita imposta à manutenção do desenvolvimento do ensino constituiu vício insanável, que configura ato doloso de improbidade administrativa", disse o relator.

    Fonte: Tribunal Superior Eleitoral - Respe 32574.

    http://www.euvoupassar.com.br/?go=artigos&a=ixEJ2hc5myj2PDwt508iZs3nEGjJKPj8qjbZ2lX68os~

    ResponderExcluir

  74. http://www.youtube.com/watch?feature=fvwp&NR=1&v=s9jJvgD3qiQ

    ResponderExcluir
  75. UMA PESSOA QUE TRABALHA NA SRE DA MINHA CIDADE ME DISSE QUE O ESTADO NÃO IRÁ PAGAR OS 5% EM JANEIRO. O ESTADO NÃO TEM DINHEIRO.
    ALGUÉM SABE ME DIZER SE ISSO PROCEDE?
    SERÁ QUE GASTOU TUDO NAS CAMPANHAS MILIONÁRIAS DOS PREFEITOS DO PSDB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que procede , porque o desvio é tanto que realmente nâo deve ter sobrado para o nosso pequeno aumento.

      Excluir
    2. Mas para a COPA de 14 tem. Este negócio de funcionário dizer é só disse-me-disse, tem gente também que adora propagar mentiras para CAUSAR. Mas se não houver dinheiro mesmo, que se faça o que o prefeito de Petrópolis fez, retirou 1.000.000 do carnaval que ia virar purpurina para investir na saúde do município, que tal medida seja tomada como exemplo por todos governos desastrados deste país, deixem de querer aparecer com bobagens, com futilidades e pelo menos uma vez na vida política, faça uma média para a sociedade e invista no que realmente precisa. No nosso caso em Minas em Educação e Saúde, porque são os dois setores mais capengas deste Estado.

      Excluir
  76. Então vamos até ao MP com um processo de improbidade administrativa ao SR Governador Anastasia.

    ResponderExcluir
  77. Acessei o siet do MEC e escrevi uma demanda no FALE CONOSCO, apesar de saber que com certeza eles já tem conhecimento de que em MG não é pago o piso salarial. Gostaria de compartilhar com o professor Euler e todos os que sofrem com essa perda e infelizmente prá nos ajudar estamos sem o apoio dos representantes do nosso sindicato:

    DEMANDA - FALE CONOSCO
    Descrição : Tive a oportunidade de assistir no Jornal Nacional a notícia sobre o aumento do Piso Nacional do Professor conforme a Lei nº 11.738, de 16/7/2008. Em Minas Gerais não é cumprida a Lei do Piso e foi criado o subsídio, que acabou com o plano de carreira do professor. Sei que em alguns Estados do Brasil ocorre o cumprimento desta lei. O que seria necessário para que em Minas Gerais os professores fossem mais respeitados e adquirissem esse direito? Sou professora e tenho em vista, como outros professores, a busca da melhoria da qualidade da educação, mas a valorização profissional é fundamental para obtenção do sucesso dos alunos e da escola, além de outros investimentos na área da educação, como cursos de capacitação,recursos materiais, etc. Agradeço a atenção e compreensão com essa situação difícil que enfrentamos atualmente.

    Solução : (MEC)
    Cada ente da federação tem autonomia na sua organização político-administrativa, de acordo com o art. 18 da Constituição Federal. Por isso, compete a cada estado, ao Distrito Federal e a cada município a administração da folha de pagamento dos seus servidores. A Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que regulamenta o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério, estabelece o piso para os professores da educação básica Pública. Esta lei institui um valor MÍNIMO que União, estados, Distrito federal e municípios fixarão como vencimento inicial das Carreiras do magistério, para a jornada de no máximo 40 horas semanais. Desta forma, as remunerações podem variar em cada localidade, respeitando, é claro, o valor mínimo, que atualmente é de R$ 1.567,00 mensais, para a formação em nível médio, na modalidade Normal, prevista no art. 62 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Desta forma, se o seu estado não estiver cumprindo a Lei nº 11.738/08, sugerimos que protocole uma reclamação junto à sua unidade pagadora Secretaria de Educação ou Secretaria de Planejamento. Por último, cabe ressaltar que as tentativas na esfera administrativa não afastam, de sobremaneira, a instância judicial. Portanto, para defesa dos seus direitos, os cidadãos podem procurar também o Poder Judiciário, bem como o Ministério Público em sua região, tendo em vista que o Ministério da Educação não tem prerrogativa legal de intervenção nos estados, municípios e Distrito Federal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro quero ressalta o que já vinha poetando sempre.A Lei é para uma carga horária de no máximo 40 horas ou seja ATÉ 40 horas. Não importa que seja 20,24,30 ou 40.Seno seu estado a carga horária é de 24 horas o piso é o mesmo não existe esta invenção de proporcional. E este valor é para o professor só com magistério para quem tem faculdade o piso é maior e quando a carga horária for maior que 40 horas o piso é maior também.Prestem atenção ao interpretar uma lei.O roubo é maior do que se pensa.Entrem todos na justiça já que o sindicato nem esclarecimento dá.Qualquer advogado,promotor ou juiz vai entende este "jornada de no máximo 40 horas" e "professores com formação de nível médio,na modalidade Normal" (curso normal de magistério segundo grau). Regina.

      Excluir
    2. Esta resposta sem tirar nem porrrrrrrrrr veio para mim também.Eles já tem tudo pronto, é só apertar enviar..
      É um absurdo o compromisso do MEC com os professores.Só faltam falar: se virem com o governador.E aí?

      Excluir
  78. PROCESSO NELE JÁ QUE NÃO CUMPRE OS 25% DESTINADOS A EDUCAÇÃO.Inventa até lei pra se proteger,este cabra ordinário.

    ResponderExcluir
  79. "Prêmio por produtividade será pago até o final do mês de março"

    Fonte: Blog Renata Vilhena

    ResponderExcluir
  80. Todos os direitos (ou a maior parte deles)foram conquistados pelos professores através de greve! Minha mãe foi grevista e há uma lista enorme de direitos alcançados nas greves até hoje! Cadê nossa força?
    Infelizmente o governo descobriu o nosso maior erro: a desunião e também a fraqueza em prosseguir na luta até o fim(2011 - A CONQUISTA DO PISO)!

    Poderia não ser assim, através de GREVE, mas o governo insiste em não respeitar a categoria como merece: capacitando professores, investindo em recursos para o professor aprimorar suas aulas,entre outros... nos pagando o que é lei, o piso salarial! Como conquistá-lo? Reclamando e aceitando o atual subsídio? Pra mim a solução é greve! Já deveria ter acontecido no ano de 2012, se tivéssemos um sindicato capaz de organizar o movimento contra o subsídio! Vamos tentar nos unir mais, apesar das pessoas que não tem coragem de lutar por um direito que já foi adquirido. Hoje estamos sendo penalizados pelo não cumprimento de uma LEI! CORAGEM E GREVE: SINDICATO E PROFESSORES! NÃO SABEMOS A FORÇA QUE TEMOS QUANDO ESTAMOS UNIDOS! UM DIA AQUELES QUE FICAM NAS ESCOLAS, ENQUANTO OUTROS VÃO PRA RUA LUTAR, ENTENDERÃO A IMPORTÂNCIA E O RESULTADO DESTA UNIÃO! SE NÃO LUTARMOS TUDO FICARÁ DO JEITO QUE ESTÁ, INCLUSIVE AS RECLAMAÇÕES NAS ESCOLAS, NA FAMÍLIA, NAS RUAS E NOS SIETS E BLOGS... VAMOS A LUTA SINDICATO DOS PROFESSORES DE MINAS GERAIS! VAMOS A LUTA EDUCADORES DE MINAS!
    PISO JÁ! SUBSÍDIO NÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto os professores não pensar no corporativismo, como as outras carreiras, continuaremos sendo bois de piranhas....

      Excluir
  81. Caros colegas em 2013 vou ter meu salário reduzido em quase 200(Duzentos) reais. Motivo: sou professor de matemática e possuo 2(Dois) cargos efetivos, como matemática são quatro aulas cada turma, só poderei pegar 16 aulas em cada cargo. Em 2012 tinha exigência curricular e ganhava em cada cargo por duas aulas 300,00, o que complementava meu salário. Mas este ano não tenho exigências e não posso pegar extensão porque na nova lei, quem tem duas cargos só pode pegar extensão se nos dois cargos não exceder 32 aulas.Vou começar o ano de 2013 com salário reduzido e trabalho a mesma coisa, pois tenho que ficar 8 horas na escola para os dois cargos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é meu caso, também. Entretanto, a lei estadual que regula este 1/3 não é clara quanto a impossibilidade de extensão da carga horária para casos como os nossos. Ou entendi a mesma de forma errada? Outra questão: a lei do piso foi julgada constitucional em abril de 2011, acordão publicado em agosto de 2011 e, somente agora, o estado a aplica. Trabalhamos com 18 aulas tal período E SEM RECEBER por extensão de carga horária durante todos estes meses. Ficará assim? E nós no prejuízo? Mais um roubo em nossos paupérrimos vencimentos!!!

      Excluir
  82. Complementando: ganho 300,00 nos dois cargos e o meu aumento nos dois não chega a 100,00

    ResponderExcluir
  83. No blog da Renata Vilhena, com data de hoje dia 17/01/2013, informa que o PP será pago até o final do mês de março. A data exata sera publicada oportunamente.

    ResponderExcluir
  84. http://blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com.br/

    Agradecimento
    Partilho com vocês a mensagem que enviei aos amigos e amigas neste fim de 2012:

    Agradeço pela convivência e confiança nestes três anos. Lutamos muito! Vencemos algumas batalhasse e perdemos outras. Mas não desistimos do sonho coletivo de ter o profissional da educação valorizado e uma educação pública de qualidade para toda a classe trabalhadora. Que venha 2013 para continuarmos a lutar por nossas utopias. E que seja um ano de vida!!!!
    Postado por Beatriz Cerqueira às 11:10 Nenhum comentário:
    Enviar por e-mail
    BlogThis!
    Compartilhar no Twitter
    Compartilhar no Facebook
    Compartilhar no Orkut

    Agora lutar por direitos e por objetivos, virou 'utopia'. Está no blog da líder sindical. Isso revela a ótica de quem comanda, de quem está à frente do sindicato, 'que venha 2013 para continuarmos a lutar por nossos sonhos impossíveis'. Se a direção estadual prevê luta inglória, o que mais deve esperar a categoria? Ano de vida? Vida pra quem? Para quem monopolizou o sindicato?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrevi no comentário desta mensagem, na época em que foi postada, só que a Beatriz não mostrou. Coloquei apenas assim: UTOPIA:Sinônimo = ideal porém irrealizável,fantasia,capricho,fantasmagoria,mito,absurdo,devaneio. Antônimo = realidade,realista sem sonho,realização,sonho realizado. Regina

      Excluir
  85. Resposta para Débora Moreira. Sim vai continuar o vínculo depois que passar pelos itens:
    -concursados do local ou SRE
    -concursados não do local ou de outra SRE.
    - VÍNCULO quem tenhatrabalhado 90 dias ou seja até 31/12/2012,
    Débora só se nãp aparecer concursados aí vai para vínculo

    ResponderExcluir
  86. Boa noite colegas
    Alguém sabe a quantas andam a lei que estabelece o máximo de 35 alunos por sala no ensino médio?

    ResponderExcluir
  87. ESTÁ NO TWITTER DA RENATA VILHENA.

    Renata Vilhena ‏@renatavilhena
    "O prêmio por produtivdade será pago até final de março, em data ainda não definida".

    Até a palavra PRODUTIVDADE está escrito assim...

    Calma pessoal...
    A copa tá chegando...
    Braaaaasssssiiiiiilllllll....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a eleição tbm ,saibam votar ,só assim sairemos vitoriosos.

      Excluir
  88. A Dilma não irá se reeleger com os votos dos professores se continuar sacaneando a Lei do Piso.Até hoje o que ela tem feito só sacanagem,embronation.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito capaz, o Anast-azia, não foi reeleito com o voto dos Professores, agora não adianta chorar.O dia que a classe se unir e parar de ter medo as coisas melhoram.

      Excluir

  89. Deve retardar o pagamento, pois agora os COFRES do Estado só estão abertos para a Copa de 14, afinal do jeito que este governo e seu comparsa estão chafurdados na lama, vão fazer média para o Mundo, por meio da Copa do Mundo, então até lá todos os reais serão destinados à Copa. Vai contratar uns, umas globais para falarem bem das obras futebolísticas e bastantes mentiras sobre o andar da Educação e Saúde no Estado.

    ResponderExcluir
  90. Conversei com a secretária da minha escola ontem e ela me disse que não poderão designar para Ed.Física,ou seja,2 professores da minha escola perderam os cargos.A professora efetiva está em ajustamento funcional portando os próprios professores regentes de turma é que vão dar Ed.Física. Ah! e Religião é a mesma coisa.NÃO PODERÁ HAVER DESIGNAÇÃO PARA TAIS CARGOS. É o fim!!!

    ResponderExcluir
  91. Renata Vilhena: Prêmio por produtividade
    "O prêmio por produtividade será pago até o final do mês de março. A data exata será comunicada oportunamente."

    EU SEI A DATA: APÓS EU TERMINAR DE PAGAR O PARCELAMENTO DO IPVA!!!

    ResponderExcluir
  92. Queria saber se tem alguém na mesma situação igual a minha. Professor de matemática anômimo dia 17 20:59.

    ResponderExcluir
  93. Greve durante a Copa das Confederações e bagunçar bem o trânsito e mostrando para o mundo, como vive nossa saúde e educação em Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  94. Concordo com o Euler.O Piso Nacional do Professor é uma ABERRAÇÃO nacional.Que país é esse que demanda um valor inicial de R$ 1.567,00 mensais para a carga horária de 40 horas semanais? Estão de brincadeira com os professores e ainda fazem marketing com isso!
    Qualquer biscateiro ganha isto por mês.Nossos alunos do noturno ganham mais que isso no mês ,não levam trabalho para casa e não tem sobrecarga de stress, síndrome de Burnout e outras doenças.
    Nossa luta tem que ser pé no chão nas escolas com nossos alunos,com a comunidade escolar e principalmente pela internet.Gente, vamos ocupar nossos espaços na rede.Vamos criticar,vamos derrubar a imagem deste piso que é um escândalo e que estão usando a favor deles.Entrem no face da SEE, critiquem as resoluções, questionem as posturas arbitrárias do governo, denuncie nos blogs, twitter. Isto acaba incomodando. O que eles não podem pensar é que somos bobos, conformados.Temos a ferramente maior que é a palavra.Agora temos que saber nos
    impor, sem usar frases mal educadas, sem agredir verbalmente. Temos que usar a sensatez e sermos pertinentes na nossa luta.Já pensou 50% dos professores diariamente nas redes sociais denunciando as condições de trabalho e a não valorização?Isto mexe com os políticos pois desbanca a maior das suas bandeiras de comício que é a saúde e educação.Então vamos juntos?!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que contrasenso para uma jornada de 40 horas o mínimo é de R$1.567,00 e a esmagadora maioria dos professores ganham em um jornada de 24 horas R$1.367,00 e na outra o mesmo valor, totalizando o valor de R$2.734,00. Com o subsídio e o pequeno piso salarial nacional o governo mineiro empurra os professores ladeira abaixo com um salário abaixo de R$2.000,00.
      A estratégia do governo é a de aumentar a jornada de trabalho rebaixando o salário, possibilitando segundo o marxismo a "mais-valia".

      Excluir
  95. Esclarecendo o anônimo do dia 1 7 de janeiro de 2013 20:06

    O concurso para PEB Regente de Turma já foi homologado sim.Acompanhe pelo site da Fundação Carlos Chagas.Lá está o ato assinado pela secretária de educação.Ok?

    ResponderExcluir
  96. Olá pessoal!

    Gratificação: mais-valia relativa ou atestado de incapacidade do executivo em relação à políticas de valorização do servidor? Otimização de processos, resultados... e um compilado enigmático apropriado pelos obesos que retorna - de maneira pensada e perversa - para sustentar a descompassada engrenagem do capitalismo.

    Curioso notar que, assim como Tempo e Espaço, Capital e Crise são elementos indissociáveis. Viva os impostos pagos, material escolar e o leque desnecessário vindo a conta-gotas dos excessos do último ano. Duas possibilidades: vendemos nossas mercadorias "caturramente" ou vivemos de forma marxizante sem sermos marxistas. Não seriam os hippies marxistas? Marxizantes hippies fabricados no país que aprimorou a excludência e exportados mundo afora não é nada razoável.

    Ainda restou o vermelho tão inebriante e naturalmente resolvido pelo universo feminino. Todavia, não se entende o porquê de elegê-lo nos momentos de "crise". Armas, absorventes e até cruz para socorrer os necessitados. O capital faz um bem! Nossa, onde estava mesmo? Em Minas! Terra do Fe, Sem-terra, bandeira semi rubro e servidor vermelho de raiva. Enfim, cadê a caneta vermelha?

    ResponderExcluir
  97. Andréa, volta a entrar em contato e explique ao MEC, que esse "mínimo" mineiro, só existe porque o governo englobou os biênios, quinquênios, pós-graduação e outras vantagens, para fazer o montante. Por lógica simples, o governo de Minas deveria pagar esse "mínimo" que a lei 11.738/08 que regulamenta sem este artifício, ou seja, sem subtrair os direitos adquiridos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho impossível que o MEC não tenha visto o contra-cheque de um servidor de MG ou a tabela do subsídio, mostrando o fim do nosso plano de carreira e o não cumprimento da lei. Bastava comparar o contra-cheque com um servidor de Brasília, onde as pessoas foram pra rua brigar e conquistaram o pagamento do piso mais as vantagens. Mas... vou fazer o que vc disse e aguardar a resposta talvez já programada.

      Excluir
    2. GREVE! PELO CUMPRIMENTO DA LEI E MOSTRANDO A TODOS A MENTIRA DO GOVERNADOR, QUE SOUBE BURLAR ESTA LEI COM A TABELA DE SUBSÍDIO! NOSSO SINDICATO SOUBE SE CALAR DESDE A CRIAÇÃO DESTA TABELA ABSURDA! ONDE ESTÁ O DIRECIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO NOSSO MOVIMENTO SINDICATO??? QUEREMOS LUTA PELOS NOSSOS DIREITOS E NÃO EXCURSÕES! PASSEIOS EM CIDADES HISTÓRICAS! "SE" PARASSEM TODOS, O GOVERNADOR IRIA SUBSTITUIR TODOS OS PROFESSORES EM GREVE? MAS... AQUI A "DESUNIÃO" FAZ A FORÇA! DAQUI A POUCO TEREMOS SUBSÍDIO = SALÁRIO MÍNIMO!

      Excluir
  98. Como fica a distribuição das aulas para os designados nas escolas onde não houve vagas disponibilizadas para o concurso?

    ResponderExcluir
  99. Este sindicato inultil,incompetente juntamente com o Anastacia interpretou a lei, onde quem trabalha 24h recebe a metade do piso proposto.Deixou que isto acontecesse e nós ficamos chupando mangas.Agora pra reverter essa bagunça toda será somente com greve, não tem outro jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo com você. Se você estava na luta em 2010, há de lembrar que foi aqui no blog que começaram a sugerir a proporcionalidade do piso de acordo com a carga horária (tinha até tabela). O sindicato defendia o piso na carreira, de acordo com a lei do piso.Lembrando, que muitas ações do Anastazista contra a nossa categoria saíram daqui do blog.

      Excluir
    2. Ah, tá bom, então. Quer dizer que foi o nosso blog que "inventou" a proporcionalidade do piso? Pois sim! Seguramente você não conhece a Lei do Piso. O nosso blog defendeu que o piso deveria ser pago, de acordo com a lei federal, enquanto vencimento básico, e não remuneração total.

      Além disso, defendíamos que os direitos cortados em 2003 (biênios e quinquênios para os novatos) fossem devolvidos. Mas, o que fez o sindicato? Defendeu o piso da CNTE, que não era reconhecido pelo MEC e com isso forneceu argumento para o governo dizer que estávamos pedindo valores que nem o MEC reconhecia.

      A primeira grande divisão da categoria ocorreu quando cortaram os biênios e quinquênios dos novatos. O sindicato não poderia ter aceito aquilo, foi um crime contra a categoria. Depois vieram outras jogadas para dividir a categoria, mas a divisão maior, original, ocorreu em 2003.

      Se houvéssemos conquistado o piso, mesmo proporcional, juntamente com os direitos iguais nas gratificações (quinquênios e biênios), o salário inicial de um professor com curso superior, hoje, seria de R$ 1.679,00. Para um professor com 10 anos de casa, o salário seria de R$ 2.599,00 por um cargo; e para o professor com 20 anos de carreira seria de R$ 3.615,00 para um cargo, apenas.

      Com a nossa derrota, em função, entre outros fatores, da incapacidade do sindicato de unir a categoria e conduzir a luta corretamente, o salário total de um cargo gira em torno de R$ 1.400,00 - seja para quem está iniciando agora, ou para quem tem 10, 15 ou 20 anos de casa, com pequenas diferenças.

      O que o nosso blog fez foi revelar aquilo que o sindicato, com sua política de autopromoção, tentava esconder da categoria. Assim como também ajudou a revelar as manobras urdidas pelo governo. Infelizmente, a revelação dessas realidades, simplesmente, não era o suficiente para derrotar o governo. Era preciso que a categoria estivesse unida em torno de interesses comuns e pronta para levar o combate até as últimas consequências. Isso não aconteceu e a categoria agora precisa reconstruir sua (nossa) estratégia de luta, de unidade em torno de propostas comuns.

      Excluir
    3. Não existe esta de proporcionalidade. Isto é invenção do Anastahitler. A lei é clara,já expliquei aqui outras vezes.O piso é para uma carga de ATÉ 40 horas.Não importa se no seu Estado a carga horária obrigatória seja de 20,24,30 ou 40 horas.Isto é o MÍNIMO para quem tem apenas curso técnico de magistério (segundo grau) e não tenha vantagem nenhuma.Em cima disto tem que vir as vantagens. Acima de 40 horas é que virá a proporcionalidade.Eles omitem estas palavra,"até", ou algo semelhante para enganar bobo.Tente encontrar a lei como foi publicada no Diário Oficial da União,na íntegra, e interprete-a. Não é preciso ser advogado é só saber interpretar um texto. Regina.

      Excluir
  100. Olá pessoal!

    A mais-valia relativa será paga em duas parcelas. Desta maneira, movimenta-se a economia e o dinheiro retorna para o erário público. O Governo não se compromete com datas porque utilizarão o dinheiro do IPVA, seguro, dentre outros.

    _________________ Anônimo 18/Jan as 08:25

    "Greve durante a Copa das Confederações e bagunçar bem o trânsito [...]". ÓTIMA SUGESTÃO!

    O quiprocó tem que recomeçar porque os outros continentes precisam saber o engodo que é esse estado.

    Boas férias!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Me considero um zumbi nesta profissão.

      Ultimamente são só resoluções e resoluções por parte do executivo estadual.

      Não existe representantes legítimos da categoria.

      A categoria mostra muita fraqueza, inclusive eu.

      Já desisti.

      Ou sai desta profissão ou seja submisso concordando ou discordando do sistema.

      Já era, não existe mais expectativas.

      O desinteresse social também é uma forma de protesto.

      Oh! Minas Gerais

      Excluir
    2. Sem titubear,concordo plenamente...sinto-me assim, também. Vazia...........

      Excluir
  101. PROFESSORES, AGORA É A HORA

    RESPOSTA AO ANÔNIMO
    Anônimo18 de janeiro de 2013 10:33

    Caro anônimo,

    você também sugere ações que, de fato, já vem sendo realizadas há muito tempo, tanto por nós, professores, quanto pela sociedade em geral, quer sena na Internet, nas redes sociais, na televisão, no rádio, nas ruas...

    De fato, já virou chavão na boca do povo, nas redes sociais e até mesmo na mídia oficial (comprada pelos governantes e pelos poderes instituídos)que o professor estadual brasileiro é mal remunerado, que a educação brasileira é uma das piores do planeta, que não se tem investimento na educação básica, que o maior problema do Brasil é a educação de baixa qualidade, que o piso nacional dos professore é uma vergonha nacional, etc, etc, etc..

    Isso não é novidade para ninguém. Todos sabem disso, e o pior e mais grave, todos fazem chacota com isso. Entretanto, nada muda, tudo permanece a mesma coisa, entra ano sai ano.

    Sugiro a você que faça um teste em qualquer que seja o foro: na rua, na padaria, no banco, na escola, no clube, etc, fazendo uma enquete sobre qual é o maior problema social do Brasil. Garanto a você que a maioria responderá que é a educação de péssima qualidade. Isso comprovará que não é por não saber, que não é por falta de informação, que não é por não haver denúncia do problema da baixíssima qualidade da educação no Brasil. Todos sabem desta realidade. Entretanto, quem poderia fazer alguma coisa para mudar isso não faz nada. E para que eles fariam? Como se diz por aí, "não se mexe em time que está vencendo", não é mesmo?

    Portanto, sua sugestão para que nós, professores, ocupemos as redes sociais para denunciar os abusos de nossos algozes é interessante e realmente deve continuar. Entretanto, isso não mudará nada. Isto não fará com que nossos algozes se sensibilizem e mudem o "status quo" vigente, do qual eles tiram proveito escuso, ilícito e corrupto.

    Portanto, não se iluda. É preciso mais do que apenas acusar, denunciar os abusos cometidos pelas sanguessugas que infestam o sistema político brasileiro. É preciso que a classe se solidifique, esteja coesa e pronta para deflagrar uma greve como jamais aconteceu na história deste estado, deste país. Tudo que estes pilantras temem é a unidade da classe. De fato, bastaria uma greve que arrebanhasse pelo menos 50% do professorado mineiro, para que o sistema educacional do estado fosse transformado e caos. Entretanto, é preciso coragem e ousadia para isso. Infelizmente a maioria dos professores nunca aderiram e nem irão aderir a uma greve que se torne tão grande, tão capaz, tão forte...

    No mais é continuar chorando, lamentando e filosofando...

    Não existe conquista sem luta.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos
    Belo Horizonte - MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro colega Raimundo,

      Não concordo quando você diz que ações pela internet já vem acontecendo há muito tempo.Vem acontecendo por você, por mim, pelos colegas do blog, pelo Euller e alguns outros.Eu sugiro uma participação de 50%.Isto significaria acessar o twitter e dá de cara toda hora com denúncias sobre a educação, isto significaria acessar o facebook da SEE e vê estampado nos comentários as críticas sobre a educação em MG,sobre as aberrações das resoluções baixadas por esta entidade.
      Somos "gatos pingados" nas redes sociais,quando as denúncias deveriam partir de nós, agentes da educação.Sabe onde está a maioria? Nas salas de aulas,omissos e temerosos de que nós falemos em GREVE, porque GREVE para eles é ato de pessoas corajosas e eles simplesmente não o são.
      Então resta -nos lutar da maneira que podemos para que nossos colegas omissos aprendam com a gente.
      GREVE é mesmo a solução!
      Abraços!

      Excluir
  102. Na minha opinião a nossa presidente Dilma deveria no poder que lhe foi dado, "propor" aos digníssimos governadores do nosso Brasil, o cumprimento da Lei do Piso Salarial (R$1.567,00), esse valor muito "MÍNIMO" mesmo, porém incluindo nossas vantagens melhora um pouco... Já que em seu discurso de posse no Congresso ela disse palavras muito bonitas, dignas de muitos aplausos, especialmente de nós professores, que enfrentamos na sala de aula o resultado de uma sociedade que tem se afundado na violência e nas drogas, que se propaga na televisão a todo momento. E somos aqueles e aquelas que tentamos mudar esse quadro, dentro da sala de aula, ajudando, aconselhando, orientando,instruindo, educando nossos alunos e sofrendo também violências por parte dos mesmos.

    Fiquei extremamente emocionada quando Dilma disse em seu discurso:

    "Mas só existirá ensino de qualidade se o professor e a professora forem tratados como as verdadeiras autoridades da educação, com formação continuada, remuneração adequada e sólido compromisso com a educação das crianças e jovens."

    Parabéns Dilma! Que se façam cumprir as suas palavras e que elas se tornem realidade em nosso estado de Minas Gerais!

    ResponderExcluir
  103. Gostaria muito de saber como faço para me desfiliar do Sindinutil e da APPMG .Me aposentei em março de 2012 e nunca me serviram de nada . Agradeço desde ja se puderem me ajudar . Moro em Guaranesia Sul de Minas . Obrigada .

    ResponderExcluir
  104. É UM ABSURDO NOSSA CLASSE.EXISTE POBREZA TOAT.DE ALMA CORPO E MENTE.BRIGAM UNS COM OS OUTROS FACILMENTE.RESPEITO AOS COLEGAS NÃO EXISTE.POR CAUSA DESSA NINHARIA, UM SALÁRIO DE FOME, FICAM SE MATANDO.SIM, ACHAM QUE É BONITO E MUITO BOM FICAR NOS BLOGS, PRINCIPALMENTE O DA RENATINHA BARTINHA SE DEGLADIANDO.USAM TODO TIPO DE PALAVRAS PESADAS CONTRA OS PROPRIOS COLEGAS.VEJO ISSO TODA HORA.DEVERÍAMOS MOSTRAR QUE ESSA CLASSE , A NOSSA, TEM CLASSE.OU SEJA.FALAR RESPEITOSAMENTE.BASTA LER OS DEPOIMENTOS LÁ NO BLOG DELA.E PRINCIPALMENTE O DELA, QUE SENTIREMOS ENVERGONHADOS DE PERTENCER A ESSA CLASSE.PRECISAMOS BATER NO NOSSOS PROPRIOS PEITOS E DIZER" POR MINHA CULPA MINHA MÁXIMA CULPA" VEJA QUEM FOI QUE COLOCOU ESSES BANDIDOS NA DIREÇÃO DESSE PAÍS.EU DIGO EM TODAS .FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL.ELES NÃO FAZEM ISSO PORQUE QUEREM E DEVEM MAS SIM PORQUE NÓS PROFESSORES E BRASILEIROS PERMITIMOS.O SR RAIMUNDO FALA DE GREVE E EU CONCORDO.GREVE E ANTES(BEFORE) INVADIR AS REDES SOCIAIS DENUNCIANDO.ENVIAR EMAILS , ENCHER AS CAIXAS DE EMAILS DESSA CORJA DE LADRÕES.FAÇAMOS GREVE.DEIXEMOS DE LADO O COMODISMO.CONHEÇO VÁRIOS PROFESSORES QUE TEM MEDO DE FICAR SEM ESSA MERRECA NO FINAL DO MÊS.VAI FICAR PEDINDO EMPRESTADO A VIDA TODA SE NÃO REFLETIRMOS E PARTIR PARA UMA GREVE GLORIOSA.QUERO VER SE OS GOVERNOS FICARÃO RINDO DESSA CLASSE.NÃO, ELES NÃO TEM ESTRUTURA PARA ENFRENTAR UMA CLASSE UNIDA.AQUELES PROFESSORES QUE ESTÃO EM DUAS REDES E NUMA ESTÁ GANHANDO O PISO, DEVERIA TAMBÉM PENSAR NISSO.NÃO SÓ PORQUE EM UMA REDE GANHA BEM (BEM???) QUE DEVEM FICAR RESIGNADOS E NÃO PARTICIPAR DE UMA GREVE.O QUE PRECISAMOS É PARAR DE PENSAR QUE ESSA CULTURA " ANTES POUCO DO QUE NADA, ANTES PINGAR DO QUE SECAR" TOME CONTA DE NOSSO ESPÍRITO.DEUS NÃO NOS CRIOU PARA MENDIGAR, PARA GANHAR ESSA NINHARIA.DEUS NOS CRIOU PARA SERMOS GLORIOSOS E VENCEDORES.BASTA COMEÇARMOS UNIDOS.GREVE SIM.SEM MEDO.MEDO DO QUE?? DELE FALAR EM DEMISSÃO?? CORTAR PONTO??? ORA GENTE, SE A CLASSE SE UNIR, ELE NÃO PODERÁ FAZER NADA A NÃO SER AMEAÇAS.ALIÁS ISSO É DE SE ESPERAR.A GREVE DE 2011 QUASE CULMINOU NESSA VITÓRIA SE NÃO FOSSE O TAL SINDICATO(CREDO AINDA BEM QUE NÃO PERTENÇO A ESTE) SERIA CERTA A NOSSA VITÓRIA.FALTOU POUCO E ESTARÍAMOS HOJE EM MELHORES CONDIÇÕES.MAS, AINDA TEMOS TEMPO.ALIÁS TODO HORA É HORA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema são justamente os "mortos de fome" , que furam a greve... que ficam de olho na vaga de quem teve o ponto cortado... sinceramente? nao vejo a luz no fim do tunel...

      Excluir
  105. Concordo: greve em 2013, só se for para acabar com a Copa das Confederações e bagunçar o trânsito para vermos que não estamos para brincadeiras. Só vou estar dentro se for assim. Não vou ficar naquele chove não molha. Se saio à chuva, quero um banho de corpo e alma. Contem comigo se for pra botar pra quebrar (acabar com essa palhaçada de Copa.)

    ResponderExcluir
  106. GENTE
    Mais um absurdo....
    Agora quem ficar com extensão de aulas não terá direito de tirar férias-prêmio.Loucura total.Somos fantoches do governo.
    Greve na copa das confederações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não é bem assim, se ela pegar extensão num período de um ano, ela tira férias e depois volta e continua com a extensão, mas se for extenção por período pequeno ela perde a extensão.

      Excluir
  107. Onde está escrito, em qual Resolução?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. REs. SEE 2.253 de 09/01/2012.

      Excluir
  108. Não podemos mais esperar que alguem faça alguma coisa por nós.Temos é que nos garantir com GREVE já no início das aulas.Esperar que esse sindicato comprado toma a inciativa é pedir demais.Temos também que entrar com ações de Improbidade administrativa contra este governo nefasto.

    ResponderExcluir
  109. VAMOS EXIGIR QUE CUMPRA o original da Lei 11.738.O tempo esta passando e o salário só encolhendo. Não dá mais pra segurar . GREVE,GREVE já. VAMOS AMADURECER A IDEIA.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Greve, meu amigo, pode esquecer NUNCA MAIS. A última foi estressante e na hora são poucos os que seguram, então não a teremos, ainda mais que a maioria que segurava-a nos ombros, já começou a se aposentar, pelo blog mesmo vemos os colegas dizendo que se aposentaram ou que estão prestes a se aposentar, a turma que dava o lombo para bater, já está saindo, então quem vai brigar por isso? Os efetivados? kkkkkkkkkkkk Não me faça rir! Faz-se necessário outra estratégia, porque Greve ninguém mais fará.

      Excluir
    2. Quero apenas lembrar que muitos efetivados e designados participaram da greve. Respeito é bom, ou vc acha que foram só os efetivos que participaram? Pelo visto você também pensa que só os efetivos é que trabalham. Pare, pense antes de postar algo. É justamente por ter pessoas que pensam como você que a classe está desunida.PROFISSIONAIS BONS existem , independentes da situação em que se encontram.

      Excluir
  110. SOU APOSENTADA, quero que esse senhorzinho Malta me devolva o PLANO DE CARREIRA que com ele aposentei.

    ResponderExcluir
  111. Nos bastidores das SREs está circulando um boato de que o governo quando fez o levantamento de vagas para o edital do concurso levou em conta o número de designações existentes naquele momento. Portanto este número de vagas do edital não era real, já que nem sempre uma designação corresponde a um cargo vago necessariamente(pode ser substituição). Para resolver esta "cagada" o governo dará posse apenas para as vagas reais.Se você passou no concurso dentro do número de vagas corre o risco de não tomar posse, uma vez que sua vaga pode não existir. O governo mandou fazer um novo levantamento e vai dar posse apenas para as vagas que realmente existirem ( o número real é muito menor). Caso o concursado entre na justiça ele vai alegar que o concurso é válido por dois anos e que dara posse no momento oportuno. Quando este prazo vencer ele prorroga o concurso por mais dois anos e joga o pepino mão do próximo governador. Na minha cidade havia dez vagas para secretaria.Mas o número real era de apenas três. Coincidentemente foram nomeados o três primeiros colocados do concurso. Tomara que isto seja apenas um boato, pois é muita falta de respeito com pessoas que estudaram e se dedicaram na esperança de conquistar o tão sonhado emprego. Falta de respeito, incompetência e burrice! Achou muito? Eu consigo citar mais 300 pejorativos para este governo.

    ResponderExcluir
  112. NECESSITAMOS URGENTEMENTE DE UNIÃO E ENTRARMOS EM GREVE DE FOME DIANTE DO MUNDO E MOSTRARMOS PARA TODOS COMO UM GOVERNO BURLA AS LEIS NESSE PAÍS.
    CONTEM COMIGO, NÃO AGUENTO MAIS ESSA MISÉRIA DE VIDA EDUCACIONAL.
    QUE VENHA A MORTE, MAS QUE A EDUCAÇÃO SOBREVIVA COM DIGNIDADE!

    ResponderExcluir

  113. https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ZPw1c1L5q7k

    ResponderExcluir

  114. Interessante entrevista com o dirigente do MST. Vejam no link abaixo:

    http://www.viomundo.com.br/politica/a-entrevista-de-stedile-a-abujamra-na-tv-cultura.html

    ResponderExcluir
  115. devemos nos unir e articular uma greve para este ano.Pensar em acampar dia e noite na porta do MP que juntoa ao sindinutil não valem nada .Se fosse sérios nós não estaríamos nessas condições.Neste país de sem vergonhas, políticos prontos para assaltar os honestos trabalhadores, somente sendo mais ousados.Chega de miséria.Ou vamos com tudo ou morreremos assim.Enquanto os ladrões vão acumulando suas riquezas a nossas custas.Está na hora de movimentarmos.Reunirmos , sejamos nós mesmos o nosso sindicato.Tomemos a frente.Começemos como na época de Tiradentes, as escondidas.Se não fizermos nada, não adianta ficar aqui e lá no blog da Renata brigando ofendendo os colegas, se humilhando.Com este salário não vale a pena é até vergonhoso brigar por ele.Existem outras coisas melhores para se fazer.Professor no Japão é a única classe que não precisa se ajoelhar para o rei, imperador seja lá o que for.Este país é uma vergonha.Tenho vergonha de dizer que moro aqui.Será que a Dilma quando viaja para Londres, EUA acha bonito dizer que é a presidenta desse país? Aqui se iguala muito a Africa .Os outros políticos também deveriam se envergonhar em sair do Brasil e ficar sorrindo parecendo que aqui é o Eldorado.Eles sabem o que acontece aqui.Eles sabem o quanto vocês são corruptos e roubam os trabalhadores.Deveriam ter vergonha.

    ResponderExcluir
  116. Fico indignada com esse salário se é q posso chamar isso de salário .Onde moro uma diarista está cobrando por dia R$ 70,00 como q uma professora consegue isso!

    ResponderExcluir
  117. Caros colegas em 2013 vou ter meu salário reduzido em quase 200(Duzentos) reais. Motivo: sou professor de matemática e possuo 2(Dois) cargos efetivos, como matemática são quatro aulas cada turma, só poderei pegar 16 aulas em cada cargo. Em 2012 tinha exigência curricular e ganhava em cada cargo por duas aulas 300,00, o que complementava meu salário. Mas este ano não tenho exigências e não posso pegar extensão porque na nova lei, quem tem duas cargos só pode pegar extensão se nos dois cargos não exceder 32 aulas.Vou começar o ano de 2013 com salário reduzido e trabalho a mesma coisa, pois tenho que ficar 8 horas na escola para os dois cargos.
    Estive nas duas greves, 2010 e 2011 e se tiver outra greve, participo novamente, acho necessário uma nova greve.

    ResponderExcluir
  118. Olá Euler, gostaria que desse uma olhada na Resolução 2253/13, tem muitas novidades. Alguém falou que os efetivados R só irão pegar suas aulas se não houver ninguem habilitado na escola e município, depois irão colocar essas aulas para designar aí se não aparecer ninguém, é que os Rs poderão pegar, mesmo assim em carater exepcional. Os Rs também não poderão pegar extensão em hipótese alguma, e os efetivos e efetivados habilitados que pegarem extensão, só receberão por ela nas férias. Olha o que diz o decreto 46125 Art. 7° Ao assumir extensão de carga horária, o professor fará jus ao Adicional por Extensão de Jornada –
    AEJ, cujo valor será proporcional ao do subsídio estabelecido na tabela da carreira de Professor de Educação
    Básica acrescido da Vantagem Temporária de Antecipação do Posicionamento – VTAP, de que trata o § 1°
    do art. 17 da Lei n° 19.837, de 12 de dezembro de 2011, e da vantagem pessoal nominal a que se refere o §
    3° do art. 4° da Lei n° 18.975, de 2010, enquanto permanecer nessa situação.
    Parágrafo único. O AEJ será pago durante as férias regulamentares com base na média dos valores
    percebidos a esse título no ano anterior.

    ResponderExcluir
  119. Enquanto nós ficamos aqui lamentando o tempo todo o sindicato nada tem feito. Eu sei que a cúpula ler o seu blog será que eles não tem vergonha de serem pagos pelos trabalhadores em educação e nada fazerem pelos seus sindicalizados.
    * Organizem ações coletivas bem fundamentadas contra esse desgoverno, mostre que estão fazendo alguma coisa.
    --- Como pode um governo massacrar uma classe e o sindicato ficar de braços cruzados? O que tem feito o nosso sindicato? Nada.
    ---Como um governo garante pagamento de retroativo em 2015 se o seu mandato graças a Deus termina tarde em 2014? Num estado estado falido quem garante o pagamento? Não seria pertinente entrarmos com uma ação no STF? mas parece que o sindicato não sabe o caminho que leva ao STF. É triste.
    --- Não vi nenhuma ação por parte do sindicato questionando o enquadramento no suicidio daqueles que pediram para continuarem na carreira antiga?
    --- Sindiute faça alguma coisa mesmo que perca nos tribunais anastasistas, mas faça alguma coisa.
    --- Tenho 25 de trabalho efetivo e estou recebendo o equivalente a 03 salários minimos por dois cargos.
    --- E aí esperar 2015?

    ResponderExcluir
  120. 42 - Diante do Espelho

    http://phdescritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  121. Tenho 22 anos de efetivi,os governos são mesmo iguais, antes da duplicação da Fernão Dias ouve uma grande greve,pouco conseguimos, pois os interesses eram da construção e hoje os motivos são quase os mesmos, copa do mundo.Nenhuma classe paga tão caro pelas obras e eventos como os professores. Outro absurdo é a bolsa família.Muitos dos que precisam não recebem enquanto outros são favorecidos embora não necessitem. Conheço famílias que possuem muito mais que nós professores e recebem. Para uma coisa são muito pobres e noutra exibem carros, propriedades rurais, boa casa, celulares da hora e ainda zombam da gente! Que país é esse? Não mudo de profissão porque estou prestes a aposentar e preciso pensar nos meus filhos. Se imaginasse que a final de carreira estaria nessa situação não seria professor. Não incentivo ninguém a entra na carreira. Pra que investir tempo e dinheiro numa profissão falida, desvalorizada. Sem estudo você ganha oque recebemos hoje.

    ResponderExcluir
  122. Você entendeu errado quanto ao pagamento das extensões...o que a resolução fala é que as extensões tb serão pagas durante o período de férias.

    ResponderExcluir
  123. Quem pode me orientar?

    Sou efetivo desde 2006. Assumi com 12 aulas e depois completaram meu cargo com 18, como era de praxe. Em 2011, por interesses particulares, pedi remoção, aceitando redução de cargo para 6 aulas, pq estava ciente da aposentadoria de uma colega, e, em acordo com a direção, assim que ela aposentasse, meu cargo seria completado. Porém, ela aposentou, mas o Estado não está completando mais os cargos. Mudaram a resolução. Resultado: sou efetivo em 6 aulas e, as aulas da aposentada me são atribuidas como extensão. Porém, se vier um concursado, perco as aulas e serei um efetivo com 6 e nada mais. Com a nova resolução, achei que resolveria meu problema, não!. Por ela, terei que trabalhar 10 anos com as extensões, para depois, ter direito a incorporação. Vou entrar com ação contra o Estado. Me acho no direito, como efetivo e tendo as aulas na escola, de completar meu cargo. Mandei um email para o jurídico do Sindicato e nem resposta deram. Estou entrando então, com recursos próprios. Alguém passa pela mesma situação?? Alguém tem alguma ideia a dar?

    ResponderExcluir
  124. Gente, estou com uma dúvida, sei que a maioria dos comentários acima são sobre salários (subsídios)de professores. Mas se alguém poder me esclarecer ficarei muito grato. Sou funcionário efetivo no cargo de ATB, passei no concurso e tal, só que já tenho curso superior de Bacharel em Administração, já entrei com curso superior, mas meu salário é de ATB1A ou seja de quem possui curso técnico, e me falaram que eu só receberei pelo meu curso superior daqui 8 anos, depois de três anos de estágio probatório, mais cinco anos para pedir progressão por escolaridade. Não entendi porque tem o plano de carreira, pois desse jeito eu posso trabalhar mais de 40 anos na ecola que nunca chegarei ao ATBVP.Ou seja, depois desse tempo poderei me formar mais duas vezez que ainda receberei salário de Nível Técnico. Alguém pode me esclarecer isso?

    ResponderExcluir
  125. Ola, adorei o blog.

    Estou com uma dúvida, se você puder me ajudar...
    Gostaria de saber qual o salário de professor que leciona 20 horas aulas na semana, cargo inicial.

    Desde já agradeço, pois acabei de ser designada.

    ResponderExcluir
  126. Olá,

    Tenho Mestrado em Educação e recebo para trabalhar 24 horas semanais R$1187,96 - salário bruto. Início de carreira.

    ResponderExcluir
  127. Concordo com vc.Mas n pense q vc está sozinho, os jornalistas tbm estão no mesmo patamar.

    ResponderExcluir
  128. Os jornalistas estão no mesmo balaio dos professores.

    ResponderExcluir
  129. Alguém sabe algo a respeito do prêmio produtividade 2013? Boatos dizem que sairá este mês. Procede a informação?

    ResponderExcluir