terça-feira, 18 de dezembro de 2012


Educadores de Minas conquistam o terço de tempo extraclasse

Foi aprovado, hoje, 18, na ALMG, o projeto de lei estadual 3.461/12, que implanta o terço de tempo extraclasse na carreira dos professores de Minas Gerais. Trata-se de uma importante conquista para a categoria, que já estava prevista na Lei Federal 11.738/2008, a Lei do Piso. O Governo de Minas, através da Secretaria da Educação, deu a sua versão para o projeto, dizendo que ele, governo, concedeu tal direito. Por sua vez, o sindicato anuncia, em seu site oficial, que fora ele quem conquistara o terço de tempo extraclasse. Podemos admitir que o sindicato, como representante dos educadores, conseguiu, através de negociações diretas com o governo e com os deputados, ampliar o projeto original do governo, que já havíamos analisado parcialmente aqui no blog. De fato, houve conquistas em vários pontos. Embora ainda esteja longe do ideal.

O que representa o terço de tempo extraclasse? Representa mais tempo para o professor se dedicar ao estudo, ao planejamento, às atividades de preparação e correção de avaliações, à pesquisa, à formação continuada e aos trabalhos coletivos. O ideal seria que pelo menos 50% da jornada fosse dedicada às atividades extraclasse. A atividade do magistério é cada vez mais uma atividade desgastante, dada à realidade sociocultural vigente, e que exige um maior tempo para o repouso, para o preparo do profissional e também para a pesquisa acadêmica. Além, é claro, de melhor remuneração.

Quando se fala em qualidade do ensino, três coisas, pelo menos, estão diretamente relacionadas ao tema: o salário do profissional da Educação (aí não somente dos professores, mas de todos os trabalhadores da Educação), o maior tempo possível para as atividades extraclasse e a melhoria das condições de trabalho. Esta última implicando na redução de número de alunos por turma, nas condições materiais e técnicas para o trabalho docente e no acompanhamento psicopedagógico dos alunos, etc.

Mas, enquanto não se alcança o patamar desejado, cada pequena conquista deve ser comemorada pela categoria - sofrida categoria - dos educadores. A conquista do terço de tempo extraclasse tem importantes desdobramentos. Primeiramente, porque o tempo de contato do professor com o aluno reduz de 18h para 16h. Isso é bom para os alunos e para os professores. Os alunos não serão prejudicados na sua carga horária anual. E os professores terão mais tempo para se preparar e realizar as atividades que necessariamente acontecem fora da sala de aula.

Além disso, tal mudança representará, para muitos, um adicional salarial. Por exemplo: quem mantiver as atuais 18 aulas, terá direito a receber por extensão de jornada o proporcional à diferença paga pelo cargo completo de 16 aulas em sala (16 em sala de aula e 8 em atividades extraclasse). Neste caso, se o professor recebe R$ 1.400,00 pelo cargo completo pelas atuais 18 aulas em sala, terá direito a receber R$ 1.575,00 pelas mesmas 18 aulas. Caso resolva ficar com as 16 aulas (sempre lembrando que a jornada completa é de 24 horas, aí incluído o tempo extraclasse) continuará recebendo os R$ 1.400,00. O tempo extraclasse será cumprido, em parte, na escola, e em parte - 4 horas - em casa.

Além do pequeno valor extra pela extensão de jornada (ou pelas aulas obrigatórias por exigência curricular), deve-se considerar o aumento do quantitativo do número de cargos de professores. Teoricamente, considerando que há 160 mil professores em efetivo exercício na rede estadual de Minas, o terço de tempo extraclasse representará algo próximo de 20 mil novos cargos. Claro que isso não acontecerá dessa forma, automaticamente, pois boa parte deste tempo será utilizado pelos atuais professores com as extensões de jornada. Mas, consideremos que pelo menos um terço deste montante resulte em novos cargos. Isso representa um pouco mais que 6 mil novos cargos, ou a metade das vagas colocadas no último concurso público. Se considerarmos o grande número de professores que se aposentaram recentemente - ou estão próximos de tal conquista - podemos dizer que há um número muito expressivo de novas vagas para abrigar concursados, efetivos, efetivados e designados.

Os educadores devem compreender esta conquista como um bom momento para refletir sobre a importância de se construir a unidade da categoria. Fazer um esforço para evitar esse baixo teor das brigas intestinas, contra os próprios colegas da categoria. Ninguém ganha com isso. Aliás, o governo e os de cima ganham com essa divisão, pois podem impor realidades que representem perdas para a categoria, para todos, indistintamente.

Há muitas conquistas ainda pela frente. Entre elas, a carreira dos educadores, que foi espezinhada quando o governo alterou as regras do plano de carreira, reduzindo índices de promoção e progressão (somente para os profissionais da Educação); ou quando o governo deixou de pagar o piso salarial nacional, impondo o subsídio e retirando todas as gratificações existentes. Nenhum desses e de outros direitos será reconquistado (ou conquistado, caso do piso) se a categoria estiver desunida. Claro que outras questões, como a Lei 100, são importantes, mas estes problemas não podem e não devem ser abordados da forma reducionista como temos percebido nas linhas dos comentários de muitos colegas. Devemos sempre olhar com prioridade para os interesses coletivos e não apenas os nossos interesses individuais, ainda que sejam legítimos. Na questão da Lei 100, por exemplo. Em que pese o mau uso político eleitoral por parte do governo, é importante que que lutemos coletivamente pelo direito dos colegas efetivados ao emprego e à aposentadoria. Não como favor, como alguns comentários tentaram insinuar. Mas por merecimento, como direito dos efetivados, que dedicaram 10, 20 ou 30 anos de trabalho à Educação. Nenhum profissional da Educação, seja ele efetivo, efetivado ou designado, merece ser tratado com desrespeito e desprezo.

Somos parte de uma mesma categoria e devemos lutar para que as coisas que nos dividem sejam superadas com o diálogo construtivo e benéfico para todos. Construir propostas e alternativas que sejam boas para todos fará com que haja solidariedade de classe. Apostar na divisão, sob quaisquer argumentos, inclusive o da legalidade afastada do contexto histórico que produziu as situações em debate, não contribui para a unidade da categoria e para as necessárias conquistas.

Portanto, a categoria tem motivos para comemorar a conquista do terço de tempo extraclasse, que não é o ideal, mas representa uma pequena, porém importante conquista da categoria, e para a categoria dos educadores de Minas. Além disso, é preciso fazer um esforço muito grande para construir a unidade dos trabalhadores da Educação, em cada escola, e em todo o estado, para as novas conquistas.

Um forte abraço a todos, um Feliz Natal, um Ano Novo com esperança, paz, amor, e disposição para novas batalhas! Força na luta, até a nossa vitória!


                                            ***

Frei Gilvander:

Natal de Jesus a partir de Dandara
Gilvander Luís Moreira

          Com olhos fechados – por estar imerso em uma profunda experiência de amor, ou por estar envolvido em uma grande dor, ou extasiado, ou ... -, nos vemos, pois olhamos para o nosso interior, para nosso eu mais profundo. Com olhos abertos, não nos vemos; ausentes de nós mesmos, vemos o mundo, a partir de onde estão os nossos pés.

Jesus, como criança pobre, nasceu há dois mil anos atrás em uma manjedoura, sem-casa e sem-terra. Hoje, o Menino de Belém quer nascer de novo, no nosso coração, nas comunidades, nos movimentos sociais populares, nas forças vivas da sociedade. Inútil ir aos shoppings. Lá está papai Noel, que é Herodes, rei opressor. Nos shoppings não está Jesus. Lá estão mercadorias, imagens adoradas pelos vassalos do deus capital, essa máquina voraz que se deleita em moer vidas. 


Vamos fazer como os magos do evangelho de Mateus (Mt 2,1-12): seguir a Estrela, indo para fora do Centro, e lá nos morros, nas periferias, nas ocupações urbanas e rurais, debaixo dos viadutos. Aí encontraremos o Deus que se fez humano a partir dos empobrecidos! O Deus que, como mistério de infinito amor, se apaixonou pela humanidade e por toda biodiversidade e, por amor, acampou entre nós. Chegou de mansinho, como criança frágil, a partir dos porões da humanidade.


No Natal celebramos a luz e a força divina irrompendo na humanidade, em Jesus de Nazaré. Jesus se alegrava ao perceber o Reino de Deus irradiando em todos e em tudo. Jesus se mostrou ecumênico, aberto ao outro que dignifica a convivência social. Libertou-se de preconceitos. Não discriminava ninguém. Conviveu com todos, despertou a beleza e a grandeza existente em nós. Jesus anunciava, pelo seu modo de ser e de agir, basicamente o seguinte: Veja a beleza, a força, a grandeza, a dignidade, o divino existente em você, na comunidade, nos pequenos, nos simples e no universo. Não queira buscar fora o que fervilha em você e em volta de nós. É nas relações humanas, políticas e ecológicas que energia e luz libertadoras se manifestam.

Natal é Deus conosco, nós com Deus e nós com nós. Todas essas três dimensões vivenciadas em uma grande sinfonia. Natal é perceber o divino no humano, é ver a sacralidade em todos e em tudo, observando prioritariamente a partir do elo mais fraco ou enfraquecido. É superar todo e qualquer tipo de dualismo, de reducionismos, de simplificações.

Na Dandara, ocupação que se tornou comunidade, em Belo Horizonte, MG, mil e poucas famílias estão, há 3,8 meses, como a estrela que guiou os magos, brilhando e apontando o caminho para construirmos uma cidade e uma sociedade que caibam todos os seres vivos em igual dignidade. Na Dandara, pelo segundo ano consecutivo, a comunidade canta o NATAL NA DANDARA – composição de Maria do Rosário de Oliveira Carneiro, melodia de Lapinha na Mata - que diz assim:

Um dia numa lapinha / Um grande caso se deu / Um garotinho bacana / De uma mulher nasceu. / Aqui bem longe, bem longe, / Na nossa querida Dandara / Tem lugar pra você, Jesus / Na nossa humilde casa (bis) / A gente vivia sofrendo / Escravos do aluguel / Mas, eis que surgiu a Dandara / Tornou-se um pedaço do céu (bis) / A nossa casa é simples / Mas tem flores no quintal / E tem lugar pra você, Jesus / Na noite do seu Natal (bis) / Aqui na nossa Dandara / Aprendemos que tem que lutar / Construir em mutirão / Com fé, com garra e união (bis) / As nossas crianças e idosos / Agora tem felicidade / Dandara está construindo / Uma nova sociedade (bis) / A nossa casa é cheinha / De pessoas pra sustentar / Mas ainda tem pra você, Jesus / Uma vaguinha em nosso lar (bis) / Nasce na nossa Dandara / Você vai correr e brincar / Passear com nossas crianças / Nós vamos também te cuidar (bis) / Dandara é uma grande lapinha / Um lugar por Deus indicado / Fazemos reforma urbana / E Deus está ao nosso lado (bis) / A nossa Dandara é feliz / Na luta por moradia / Nasce com a gente, Jesus / Traz um Natal de alegria (bis).

No último domingo, 16 de dezembro de 2012, uma celebração prévia de natal, encerrando a novena do natal em família, demonstrou o quanto em Dandara se vive o verdadeiro espírito do natal. Com a inspiração das leituras bíblicas,  o povo presente na celebração expressou como experimenta o natal: através da solidariedade entre as famílias e a rede de apoio, das construções em mutirões, da produção de alimentos através das hortas comunitárias e hortas nos quintais, da emancipação das pessoas, da organização popular, da luta por direitos e não somente pelo direito a moradia.

Ao final da celebração, um gesto na contramão do espírito do mercado que impulsiona as pessoas a comprar presentes e consumir ao máximo nesta época de natal: um apoiador de Dandara trouxe várias mudas de plantas: pequi (uma raridade), ipê amarelo, siriguela, fruta do conde e presenteou a comunidade. Moradores se ofereceram, com muita alegria, para plantar e cuidar das mudas em nome de toda comunidade.

Gestos e experiências como estas revelam o profundo sentido do natal. Como Dandara, milhares de outras comunidades de resistência são verdadeiras lapinhas vivas que sinalizam, como a estrela que guiou os magos, onde está o menino, o messias humano-divino que é sinal de vida vivida com dignidade, mesmo que esta dignidade seja construída de maneira revolucionária, com muita luta, ternura e resistência.

A partir de Dandara, das Comunidades Eclesiais de Base, da Teologia da Libertação, dos movimentos sociais populares, do que é mais humano e, por isso, divino, entendemos que a melhor forma de celebrar o Natal não é dando presentes, mas sendo presentes, sendo presença divina no mundo cultivando relações humanas que tecem um novo tecido social justo, solidário, ecumênico e sustentável ecologicamente. Sejamos presente, presença divina, assim como o menino de Belém foi, é e será sempre em nós.

Belo Horizonte, MG, Brasil, 18 de dezembro de 2012.


Um abraço terno na luta.
Gilvander L. Moreira, frei Carmelita
www.gilvander.org.br
gilvander@igrejadocarmo.com.br
Facebook: Gilvander Moreira (Esse aceita novos amigos)
Twiter.com/gilvanderluis


170 comentários:

  1. Euler, aproveitando seu texto, gostaria de uma orientação individual. Pedi remoção de escola o ano passado, aceitei redução de cargo porque sabia que uma professora iria se aposentar e, havia sido orientado que logo em seguida, meu cargo seria completado. Pois bem, a professora se aposentou e, até hoje, estou apenas com 6 aulas como efetivo e 18 (o cargo da professora) como extensão. Reclamei, e a orientação da Superintendência é a de que meu cargo não mais será completado poi não sairá resolução para isso, uma vez que, com a mudança acima, as extensões contarão para a aposentadoria. Porém, sou concursado, efetivo, e acredito que tenho direito em completar meu cargo em pelo menos 16 aulas, ou não??
    A quem devo recorrer???
    No caso, se algum concursado pedir remoção pra minha escola, perco a extensão de 18 aulas e fico só com 6. Estou desesperado!!! A complementação de carga horária era comum, na minha escola existem aulas para isso, porém, não existe autorização para tal. Reforço, sou do concurso de 2005, efetivo, passei pelo estágio probatório, sou bem avaliado. Por favor, me oriente, em minha cidade não existe o sindicato, enfim, já mandei correspondências para deputados, secretaria de Educação, ninguém me dá uma resposta plausível. Vc acredita que meu caso deverá ser tratado na justiça?? Ficarei grato pela sua orientação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo das 22h56,

      Parece que o Art. 34 da nova lei, no § 3°, contempla a sua situação. Veja:

      "As aulas assumidas em cargo vago e no mesmo conteúdo da titulação do cargo do professor habilitado passarão, mediante requerimento e com a anuência da Secretaria de Educação, a integrar a carga horária semanal do professor, a qual não poderá ser reduzida após essa alteração, salvo na hipótese de remoção e de mudança de lotação, com expressa aquiescência do professor, hipótese em que a remuneração será proporcional à nova carga horária."

      Ou seja, caso você assuma as aulas de extensão e faça um requerimento para que essas aulas complementem o seu cargo você terá oportunidade de uma regularização de sua situação funcional.

      Além disso, no art. 35, primeiro parágrafo, observamos:

      "§ 1º – A extensão de carga horária, no ano letivo, será:

      I – obrigatória, no caso de professor com jornada semanal inferior a vinte e quatro horas..."

      Logo, você terá que completar a sua carga horária até, pelo menos, 16 aulas. E ao fazê-lo, poderá pedir para que se torne permanente.

      É essa a interpretação que eu faço, sujeito a equívoco da minha parte.

      Um abraço,

      Euler

      Excluir
    2. Tenho a mesma situação, 6 ha efetivado e 12 ha de extensão. Vou agora mesmo salvar uma cópia completa da LC100.
      Agora é tempo de relaxar só um pouco colegas e passar um Natal em paz com a família.
      Bom Natal.
      Prof. Joyce

      Excluir
  2. Desejo a voce um final de ano mais tranquilo e solidário, um Natal celebrado com reverencia, gratidão e amor ao Menino Jesus.

    E que o novo ano venha com alegrias, esperança, fé e muita saúde para todos nós.
    Boas Festas!

    Graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Graça! Desejo-lhe tudo em dobro!

      Um abraço,

      Euler

      Excluir
  3. Euler, como sempre você foi muito feliz nas suas colocações!!Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente, Prof. Euler com sua reflexão sobre a atual situação! Todos sabemos que as ínfimas conquistas obtidas ao longo da carreira de muitos profissionais da educação foram resultados de muita luta, de muito engajamento dos profissionais da época e muitos que estão ainda na ativa, às portas de se aposentarem. Então, que construamos cada dia uma linha nova, não vale a pena remoer as dores, as desesperanças, os espezinhamentos de 2010, 2011 e 2012, isso tem que passar, é preciso olhar para frente, visualizar novas conquistas, mesmo que alguns considere esse alto astral, filosofia de embornal ou discurso de autoajuda,não importa, é preciso crer na mudança, mesmo que seja paulatinamente, ainda assim devemos comemorar, afinal são conquistas e elas são muito importantes.

    EDUCADORA MINEIRA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda razão, combativa colega Educadora Mineira! As poucas conquistas da categoria foram resultado de muitas lutas. E embora tenhamos sofrido duras perdas nos últimos anos, e talvez até por isso, devemos reconhecer e valorizar as conquistas, ainda que pequenas. E sem perder a esperança em novos avanços, pois nada está totalmente decidido para sempre.

      Um forte abraço!

      Euler

      Excluir
  5. Isso não é conquista!!! O governo apenas cumpriu a obrigação dele. Aliás, para não ser questionado novamente pelo TJF.
    Aguardem o que ele vai fazer. Aposto que colocará os prof para tampar buraco dos colegas faltosos o tempo todo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeitamos a sua opinião, colega, embora não concordemos inteiramente com a mesma. Quer por imposição legal, ou por pressão da categoria, isso não desmerece a conquista de uma reivindicação antiga da categoria. Quanto à lei aprovada, ela é bem clara quando salienta que, em hipótese alguma o tempo extraclasse poderá ser usado para o trabalho de docência. Quem se sujeitar a isso, estará descumprindo a lei, demonstrando ignorância em relação aos seus próprios direitos.

      Veja o que diz o parágrafo 5º do Art. 1º da Lei estadual aprovada:

      "§ 5º – As atividades extraclasse a que se refere o inciso II do § 1° compreendem atividades de capacitação, planejamento, avaliação e reuniões, bem como outras atribuições específicas do cargo que não configurem o exercício da docência, sendo vedada a utilização dessa parcela da carga horária para substituição eventual de professores."

      Um abraço,

      Euler

      Excluir

    2. Mas já perdemos 3,4 ou 5 anos deste 1/3 extraclasse pela lei federal do piso profissional.

      Ficaria feliz se ELE (o governo) pagasse o atrasado.

      Excluir
  6. Isso não é conquista nem de governo nem de sindipelego, isso é o cumprimento daquilo que está previsto em Lei, e como o governo não cumpre NADA, resolveu fazer uma mediazinha, pra turma ficar babando ovo. O governo atual, na pessoa de Anastasia, resolveu cumprir um dever, porque se não quisesse, também daria pra enrolar toda a crasse, oops, classe, mas essa "conquista de coisa nenhuma" ainda - na prática - vai dar pano pra manga, porque governo não dá ponto sem nó. Haveremos de ver o resultado. E tenho dito.

    ResponderExcluir
  7. E aquele professor que foi efetivado em 18 aulas? Como fica a situação Euller?

    ResponderExcluir
  8. Caro colega de 01h32,

    Nossa jornada pelo cargo completo é de 24 horas. Quem tiver uma jornada menor que essa, terá obrigatoriamente que assumir novas aulas até completar as 16 horas em sala de aula (e oito extraclasse). Para quem já está com o cargo completo, poderá optar pela extensão de jornada. Ou seja, você poderá continuar com as 18 aulas, recebendo por extensão de jornada, como no exemplo que citei no texto.

    Um abraço,

    Euler

    ResponderExcluir
  9. Euler,esta lei abrange professores de primeiro ao quinto ao quinto ano?Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Ola Euler!
    Feliz Natal! Feliz Ano Novo a você e seus familiares, e a todos os colegas.Vamos agradecer a Deus por tudo que nos tem proporcionado e de maneira especial quero agradecer pelo meu trabalho que e muito importante,e é dele que tenho tudo que quero.....

    ResponderExcluir
  11. Puxa vida, mas tem gente que nasceu ácido e continua pela vida. Olha quanto mais olhamos para o abismo mais ele se aproxima de nós, pensem nisso, amargurados, isso causa depressão, vai passar a vida toda fazendo uso de ansiolíticos, porque não se propões em lutar e nem acreditar nas melhorias. Pessoas assim não mudam, ficam muito dontes, aliás já estão doentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Questionar com o uso da razão é ser ácido? Lutamos unidos e fizemos greve total para falar em conquista da categoria? O governo por enquanto cumpre sua obrigação com mais de 5 anos de atraso, e nós vamos continuar nos enganando com as migalhas Dele?
      Que saudade da CATEGORIA existente nos anos 80...

      Excluir
    2. Bravo. E ainda criticam os antigos que ainda

      estão no Sindicato tentando lutar sem o

      apoio da maioria dos professores.Eu pergunto

      onde estão os novos pensantes que querem

      mudanças?

      Quem participa ou ao menos atende

      algum chamado do sindicato, irá ver as

      mesmas pessoas de sempre. E ainda bem que

      elas ainda continuam disposta a lutar por

      TODOS.

      Excluir
  12. Grande comandante Euler, não concordo em parte com sua fala sobre a lei 100,pois, nem todos os efetivados tem 10,20 ou 30 anos de serviço e mais, concordar com um ato irresponsável deste governo, estou preocupado com sua passividade companheiro. Força na luta e abaixo a tirania.

    ResponderExcluir
  13. Lutamos tanto e conseguimos essa pequena conquista, portanto, devemos mirar na Lei 100 a qual o STF tem se pronunciado em relação ao seu teor inconstitucional. O STF irá se embasar em aspectos objetivos para a análise de tal, muito embora haja questões da lei 100 que acarretam a divisão da categoria, como a contratação de pessoas que iniciaram o cargo público dois anos antes da vigência da lei, e pior ainda sem terem se formado, ao passo que ao assumir um cargo como concursado se na data da posse a pessoa não apresentar a titulação da graduação não assume, existe muitas incoerências que devem ser corrigidas no que tange a lei 100 bem como outros aspectos do funcionalismo. Se uma lei como essa pode ser aprovada assim como está ferindo a Constituição Republicana, então outras coisas mais podem ser bastará somente adotar uma retórica de ajuda à população e pronto não importa se foi inconstitucional daí percebe-se o trabalho de bastidores para a aprovação no congresso da PEC 37, tirando a força do povo representada pelo Ministério Público e dando mais força a atuação dos delegados de polícia que praticamente estão submetidos aos governantes.

    http://www.pgj.ce.gov.br/servicos/artigos/artigos.asp?iCodigo=37

    Não devemos baixar a guarda mas lutarmos para outras conquistas em prol do PISO SALARIAL digno, condições de trabalho dignas, para que assim o ensino seja proficiente.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Euler,

    Muito bom o seu texto, como sempre. Porém, tenho uma dúvida: se o professor cumprir suas 16 aulas semanais e as outras quatro aulas na escola, ainda teremos que cumprir o tal do módulo II nos moldes antigos, com oito horas de reunião mensal, muitas vezes aos sábados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, os módulos estão incluídos nestas 8 horas extra classe. Antes você dava 18 horas de aula e completava as 24 com módulos, portanto já tinha 6 horas extra classe. Na realidade você apenas ganhou mais duas horas fora de sala, podendo cumpri-las em casa e ficará em vez de 18h ficará 16 com alunos.

      Excluir
    2. O erro da nova Lei do Anastazista, é que ele

      apropriou-se das 2 horas extra classe dos

      professores.E o governador e os demais é

      que irão definir o que será feito com as

      outras 4 horas. Sendo que 2 horas é para

      reuniões como grupo.

      Excluir
  15. Como sempre brilhante em suas colocações,agradeço pela criação deste espaço,nós aqui do vale do jequitinhonha temos informações precisas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mudará nada, antes horas na Escola, em 2013, 4, ficará do mesmo jeito, 18 aulas, pois prefiro dar minhas aulas a ficar de bobo no canto passando fome, pois não serve mais nada na escola, nem água.

      dando aula ditráio e esqueço fome.

      Excluir
  16. http://www.novojornal.com/politica/noticia/lista-de-furnas-abasteceu-aecioduto-em-36-milhoes-18-12-2012.html

    VAMOS LER, COMENTAR e DIVULGAR ...

    ResponderExcluir
  17. Euler,como ficam os professores de primeiro ao quinto ano?

    ResponderExcluir
  18. "OIA O NHO AÓCIM AI GENTE" :

    http://www.conversaafiada.com.br/wp-content/uploads/2012/12/email_novo-jornal.jpg

    ResponderExcluir
  19. Tenho dois cargos efetivos, sou professor de matemática. Este ano tenho 20 aulas em cada cargo.
    Queria saber se no ano de 2013 com a jornada de 16aulas eu posso continuar com as 20 aulas em cada cargo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Euler
      Necessito também desta resposta do anônimo de 20:34. Por gentileza nos dê seu parecer.

      Excluir
  20. FHC que julgamento do mensalão mineiro... Será que os mineiros vão acordar em relaçãoai tucanos???

    ResponderExcluir
  21. acho que essa lei de um terço extra classe nao aumenta em nada as vagas pq a maioria dos cargos obriga exigencia curricular.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabe aos colegiados remanejarem o número de aulas na grade curricular.

      Excluir
  22. Concordo plenamente com o anônimo das 23:16.
    Não vejamos esta resolução como algo que pedimos e o Anastasia atendeu.
    Isto é LEI FEDERAL, gente!Deixemos de ser bonzinhos e achar que tudo começa a melhorar com esta resolução. Lembram que na primeira versão todos seriam obrigados a extensão da carga horária?Se esta questão mudou foi só por interesse do governo, que com uma possível derrubada da lei 100, não correrá o risco de deixar algum servidor sem cargo.Se a engenhoca da Lei 100 cai, ele não quer ninguém o acusando.
    Ele sabe da nossa condição de mal pagos.Aposta que todos nós vamos abrir mão das 4 horas extras classe em casa, para ganhar os míseros 175,00 a mais. Gostaria de ver é todos abrindo mão deste dinheirinho e ele se danando pra contratar profissionais...
    ASTÚCIA PURA...GOVERNO CORRUPTO!

    ResponderExcluir
  23. Euler,
    Concordo com você em muitos aspectos, mas discordo de alguns. Como seu blog é democrático, vamos lá:
    _Lutar pela Lei 100, levando em conta merecimento pelos 10,20, 30 anos de serviço prestados, me desculpe, não convence. A Lei 100 contemplou centenas de servidores com 1 ano ou menos de serviço e deixou de fora outros tantos com 10,20 anos, pois não estavam em sala de aula na época.
    _Se o STF considerar a Lei 100 inconstitucional, não estará tratando com desrespeito ou menosprezo os servidores, mas sim com o princípio máximo da nossa sobrevivência, que é o respeito às leis. (inclusive às leis divinas)
    _ Não existe legalidade afastada ou próxima de algum contexto histórico. Se assim fosse matar seria legal dependendo do contexto em que se deu o assassinato, roubar seria legal, dependendo do contexto histórico que levou o indivíduo a roubar e assim outras séries de barbáries poderiam ser legais. Existe simplesmente, LEGALIDADE OU ILEGALIDADE.
    _Concordo que temos que lutar por interesses coletivos e não individuais, desde que sejam legítimos os dois. O direito de se manter estável sem concurso público em um cargo, não é legítimo. Neste ponto eu discordo plenamente de você, que vê pontos defensáveis na lei.
    Para relaxar, acho que a Lei 100 será julgada constitucional, pois a própria lei diz que ela não garante a estabilidade. O governo garante votos iludindo a maioria e ferindo os direitos de outros.
    Resta a quem sentir-se prejudicado por ela, impetrar mandatos de segurança e ganhar a causa na justiça.

    Um abraço. Feliz Natal! Que em 2013 este espaço continue nosso. Com nossas discórdias e concórdias, mas nosso, graças ao seu comprometimento com os leitores que conquistou.

    ResponderExcluir
  24. O governo AINDA NÃO cumpre a lei federal 11738/88 no que tange a remuneração dos professores. O que ele fez e faz atualmente é burlar a lei com uma lei estadual que prejudica sensivelmente os trabalhadores da àrea de educação. Todavia, vale ressaltar a letargia para votar uma lei regulamentar para o quesito 1/3 de atividades extraclasse. A lei citada acima foi julgada constitucional em ABRIL DE 2011 e, somente, agora foi votada. Uma covardia perpetrada contra a categoria. Mais uma,diga-se de passagem. Enfim, não foi uma benesse governamental e sim um direito adquirido que, na minha opinião, tardiamente e a contragosto de nossos governantes deve ser implementado e respeitado.

    ResponderExcluir
  25. O governo AINDA NÃO cumpre a lei federal 11738/88 no que tange a remuneração dos professores. O que ele fez e faz atualmente é burlar a lei com uma lei estadual que prejudica sensivelmente os trabalhadores da área de educação. Todavia, vale ressaltar a letargia para votar uma lei regulamentar para o quesito 1/3 de atividades extraclasse. A lei citada acima foi julgada constitucional em ABRIL DE 2011 e, somente, agora foi votada. Uma covardia perpetrada contra a categoria. Mais uma,diga-se de passagem. Enfim, não foi uma benesse governamental e sim um direito adquirido que, na minha opinião, tardiamente e a contragosto de nossos governantes deve ser implementado e respeitado. Ademais, devemos cobrar a retroatividade de tal lei, calculo nosso prejuízo, por volta de 2300 reais o que, convenhamos, não é pouco.

    ResponderExcluir
  26. Euler, tudo bem? Queria passar uma informação que me passaram hoje pela SEE: gente, liguei na SEE, pedi para falar no recursos humanso, ou algo que me desse alguma informação sobre a lei 100 e me disseram que os concursados poderão sim, ocupar a vaga dos efetivados e que os efetivos poderão pedir remoção para vaga de efetivado. Os efetivados serão designados a partir de janeiro, e o pior, a designação será por ordem do concurso. Se o efetivado não tiver ao menos feito o concurso, ficará para trás. E então? Quando o governo vai parar de tapar o sol com a peneira e desatar esse nó?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não passa de boato!! Professores deveriam ser mais inteligentes (efetivos,efetivados e designados), isso serve para todos!E só alguém soltar um boato e todos começam a repetir por ai como se fosse verdade. Por enquanto continua tudo como está, até o STF julgar a ADI. Quem vai decidir é o STF. Procurem obter informações por vocês mesmos e parem de acreditar em qualquer boato!!

      Excluir
  27. Olá, gostaria de saber se alguém pode informar sobre o caso das pessoas em ajustamento funcional. Sou professor de português, estou na biblioteca da minha escola no turno da noite. Tive um problema de lupus e me ajustaram. Cumpro as 24 horas semanais, pois não tenho direito ao módulo. Com a diminuição da carga horária, eu que sou efetivo com 18 aulas, terei que ainda assim cumprir as 24 horas ou poderia diminuir também para quem é ajustado? Se alguém puder me informar, fico grato.

    José Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua carga horária continua 24 horas semanais.

      Praticamente a sua situação não mudará. Você

      fará como é hoje. Voce não cumpre o modulo. E

      quando tiver aquela reunião que geralmente

      acontece aos sabados, voce poderá descontar o

      tempo de reunião que voce participou.

      Excluir
  28. Caro Euler;
    Parabéns pelo texto. Mas, tenho uma dúvida: como fica a situação financeira dos professores dos CESEC's que tem jornada de 24 horas semanais?? Agradeço, desde já. a sua atenção! Abraço!
    Triângulo Mineiro

    ResponderExcluir
  29. Estou tensa pois não fiz o concurso e me informaram hoje que serei designada a partir de janeiro. Sou efetivada e me disseram que concursados poderão pegar minha vaga. Meu desespero é pelo fato de não ter feito o concurso e não vai haver vínculo, as designações serão por classificação no concurso. Como não fiz, vou ficar sem aulas? Gente, alguém mais está sabendo disso? Liguei para outros colegas efetivados e eles também foram assim informados. Muito preocupada. Quem aqui também está ciente disso? Há algum efetivado que não fez o concurso? Euler, o que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá com cara de boato.

      Excluir
    2. Aguarde informaçoes oficiais. Não sofra antes da hora...

      Excluir
    3. [e para sobrar caixinha de campanha pol[itica para 1014 miho'es e milho'es de reais que seria dado ao professor pelo seu trabalho digno.

      Excluir
    4. professor n'ao tem valor no BRASIL [E O FAZ DE CONTA QUE ENSINA E VIVE DE BICO PARA N'AO MORRER DE FOME

      Excluir
  30. Euler, encontrei esse comentário no blog da Renata Vilhena, se ela publicou provavelmente deve ser verdade, normalmente nós que somos os principais interessados da história somos os últimos a saber. Quando nos efetivaram não perguntou a opinião de ninguém, agora pelo jeito ela acabou da mesma forma e deve estar esperando o ano letivo acabar para divulgar a situação.


    "Anônimo19 de dezembro de 2012 12:25
    Renata essa pergunta eu sei que deveria ser feita à secretária mas infelizmente não temos nem mesmo a possibilidade de comunicar com ela. Ficamos sabendo que a lei 100 já foi julgada, só não foi divulgado, que a reunião que vai acontecer hoje e para decidir o que vão fazer conosco. Se for realmente verdade é muito injusto nós que somos os principais interessados temos o direito de saber, independente do resultado. Outra coisa já ouvi que seremos designados pela ultima inscrição para designação, se é realmente verdade estas situações,ou mentiras por favor nos responda. Se o governador pediu para não divulgar por favor sabemos que tem acesso direto a ele, converse com ele é um direito nosso, contamos com com sua ajuda.
    Um grande abraço de quem te admira muito.
    Carlos Eduardo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Credo. Que nojo. Um homem falar que admira essa

      mulher que só nos prejudicou. Quanta submissão.

      #VERGONHA

      Excluir
    2. Carlos Eduardo,
      entre no site do stf. Lá vc acompanha o que realmente esta acontecendo com a lei 100...

      Excluir
    3. Minha dúvida é a seguinte: tenho dois cargos completos. Vou poder manter o numero de aula? Vou poder fazer extensão nos dois cargos, visto que se eu abrir mao, nao haverá outro professor pra assumir

      ?

      Excluir
  31. Quero ver na hora de sancionar se fica do jeito que saiu da assembleia, o governador pode vetar alguma coisa, claro que nos prejudicando, é esperar para ver

    ResponderExcluir
  32. Se cada um cuidar desua vida que é basatante difícil e largar os efetivados empaz está bom demais. Gostaria de darum conselho para alguns colegas.
    -procuro nessas férias ler mais sobre leis, artigos, distribuição de aula, algumas resoluções importantes. -antes de escrever nesse blog, pense primeriro, para não ficar escrevendo coisas bobas .
    -largar de ser ignorante.
    - deixar de desejar coisas ruins para seus colegas.
    -rezar mais e deixar de ser pobre de espírito.
    -Esse blog é de professores e não de alunos.
    -Esse blog já foi bem frequentado.
    Quanto a lei 100 deixa por quanto STF e nas mão de DEUS.
    bOAS fÉRIAS

    ResponderExcluir
  33. José Alfredo Junqueira20 de dezembro de 2012 17:06

    Desculpem-me por mudar o assunto,mas é uma bomba!Saiu também no novojornal matérias em que o MPE de Minas está investigando o subfaturamento do nióbio de Araxá,e também a concessão irregular para mineradoras.A Receita Federal também entrou no caso.Tem ainda matéria que diz que dinheiro das propinas do nióbio financia expansão da globo Minas e o projeto político de um senador mineiro(quem será?)O promotor Leonardo Barbabela está à frente dos trabalhos,e para mim,ele corre risco de vida,pois trata-se de bilhões de reais anuais roubados,máfia das mineradoras,EUA e Inglaterra.O que temos a ver com isto?Se o nióbio fosse vendido a preço de mercado Minas seria um dos estados mais ricos do mundo,teríamos(teremos?)investimentos na educação,saúde,segurança etc.No Jornal Hoje em Dia também foram publicadas matérias sobre isto(ué,Andréia Neves deixou publicar aquilo?).Eu sempre confiei nos promotores de Minas e desejo-lhes força,coragem e sucesso no enfrentamento destes mega mafiosos.

    ResponderExcluir
  34. Veja o que eu encontrei no twitter. Os frutos do nosso boicote:
    Cícero Bezerra ‏@cicerobezerra

    Globo despenca na audiência e perde para o SBT E Record. Quê belo!!! http://fb.me/EFFIVgqy
    Fechar

    Responder
    Retweetado
    Marcado como Favorito
    Mais

    1 Retweet
    1 Favorito
    Gracieusa Brito

    4:11 PM - 20 Dez 12 · Detalhes
    Tweetar texto

    RESPOSTA

    @cicerobezerra Tudo graças aos profºs mineiros: Eles mentiram que a gente ganha mais que o PISO. Boicotamos com nossos amigos #aGloboMente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em minha casa, o boicote é geral à Globo mentirosa. Só assistimos, revoltados, alguma coisa que seja realmente de interesse. Nas clínicas a que frequento, peço pra mudar de canal todas as vezes que estão ligados na Rede Bobo.

      Continuemos so boicote!

      Excluir
  35. Importantes alterações conquistadas pelo sindicato

    - Parte da jornada de hora-atividade será de livre escolha do professor.

    - A contribuição previdenciária dos adicionais de extensão de jornada e de Exigência Curricular será facultativa. A proposta inicial do Governo era estabelecer a obrigatoriedade da contribuição previdenciária para estas parcelas.

    - O recebimento proporcional dos adicionais nas férias regulamentares. Do que o professor receber durante o ano como Adicional de Exigência Curricular e Extensão de Jornada haverá repercussão no pagamento das férias regulamentares.

    - Contempla os efetivados da Lei Complementar 100/07;

    - O reconhecimento de 1/3 paras professores que atuarem no uso do ensino da biblioteca, na recuperação de alunos ou educação de jovens e adultos na opção semi presencial.

    - A expressa proibição de que o tempo para hora atividade seja utilizado para substituição eventual de professores.

    - A manutenção do direito do professor efetivo que for nomeado com menos de 24 horas de completar o cargo.

    - Tornou exceção na Rede Estadual a contratação ou distribuição de aulas para pessoas sem habilitação.

    - Os valores do Adicional de Extensão de Jornada e de Exigência Curricular serão calculados considerando toda a remuneração do professor, o que inclui a Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (VPNI) e Vantagem Temporária de Antecipação do Posiciionamento.

    ResponderExcluir
  36. Moro em uma cidade que não havia vaga para o concurso porque quase todas as pessoas eram efetivadas. A maioria fez concurso para a cidade vizinha. Para sermos designados é continuarmos na escola porque há varias vagas o que teremos que fazer?

    ResponderExcluir
  37. Queridos colegas e queridas colegas,

    Mais uma vez a secretária da educação coloca uma matéria no portal do servidor insistindo que o governo paga o piso salarial. Então gostaria de saber onde está o restante do meu dinheiro, porque eu não recebo o piso salarial. Se retirar as minhas vantagens o meu vencimento básico é menos da metade em relação ao piso salarial fazendo a correspondência a 24 horas.
    Chega de tanta covardia, mentiras e brilho na cara. Eu teria vergonha de ocupar um cargo deste repletos de tantas inverdades.
    Chega de tanta incompetência, injustiça, de falta de amor e solidariedade.
    Cuidado pessoal, Marcos Lacerda já protocolou uma liminar no STF pedindo para diminuir a verba da educação, alegando que sobraria mais para investir na copa de 2014.Para ele, o esporte é mais importante que a educação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto que eu ñ entendo. Será que o STF não tem consciência dos erros deste governo?Cadê o dossiê que o sindicato enviou, qd criou a tal TAG, para pagar como quer a saúde e educação,esclarecendo ao supremo que Minas não precisa de STF,cria leis próprias e executa as, mesmo que passe por cima de todos.
      Quanta desonestidade!!!!!!!

      Excluir
    2. Claro que o STF sabe de tudo, sempre soube,inclusive no que diz respeito a Lei 100. O que as pessoas precisam entender é que nem o STF está livre de falhas, nem o STF está disposto ou está apto a resolver tudo como alguns ingênuos pensam..Nem o STF nem o próprio presidente Joaquim Barbosa irão sanar todos os nossos anseios de justiça, lá também existem falhas, e muitas!!Haja vista o nosso piso!!Foi considerado legal pelo STF, e eu pergunto :De que nos adiantou??A mesma expectativa que percebo pelos comentários do blog, a respeito do fim da LEI 100, vi também quando o STF resolvia sobre o nosso tão sonhado piso e de que nos adiantou tanta expectativa? Sejamos mais sensatos agora, não devemos esperar tanto!!As coisas são muito difíceis!!!

      Excluir
  38. Muita calma nesta hora pessoal não tem nada oficial ainda...

    ResponderExcluir
  39. Não dá para entender o que está acontecendo, algumas escolas já comentam que a lei 100 já acabou, o próprio governo afirma que a lei não garante igualdade com os efetivos, que ela só foi para resolver o problema com a previdência, mas na lei do 1/3 da jornada tem a seguinte afirmação:
    "Contempla os efetivados da Lei Complementar 100/07;" ou seja continua dando os mesmos direitos para efetivos e efetivados.

    ResponderExcluir
  40. É preciso esclarecer que nenhum servidor efetivado pela LC 100/2007 poderá ser dispensado em virtude da ADIN 4.876 até que o mérito da ação seja julgado em definitivo.
    A nóticia que foi divulgada no site do STF, de que a Lei Complementar 100 foi “impugnada” quer dizer que ela foi questionada, mas até o momento, não há nenhuma decisão.

    ResponderExcluir
  41. O STF não pode ter apenas um lado, não pode simplesmente punir os trabalhadores em educação e jogá-los mais uma vez na instabilidade empregatícia e nada acontecer com o Estado de Minas Gerais e seus gestores. É preciso encontrar uma saída para os trabalhadores em educação que foram ludibriados por esse governo prestidigitador.

    Desempregados, sem garantia de que terão seus empregos preservados até terem uma chance de efetivar-se de verdade, via concurso público, é tudo o que os trabalhadores em educação, vítimas do engodo da lei 100, não podem aceitar nesse momento. Os trabalhadores em educação, efetivados pela lei 100, não podem pagar o preço por uma atitude de má fé impetrada pelo Governo de Minas Gerais. Nenhum trabalhador demitido! Essa tem de ser a palavra de ordem de todos os trabalhadores em educação efetivados pela lei 100! Como conselheiro do SINDUTE-MG, é isto que defenderei nas instâncias do sindicato e do movimento!

    Estamos com esses trabalhadores! A justiça não pode permitir a injustiça. Por que, então, a própria Justiça permitiu a criação da Lei 100? A lei 100 foi criada nos fóruns de Justiça. Tal lei não foi aprovada por decisão de uma conversa de boteco, muito pelo contrário, o Governo Mineiro, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o Sistema Judiciário de Minas Gerais foram os seus idealizadores e criadores. Portanto, que a Justiça e o Governo Mineiro se responsabilizem e paguem o preço pelo presente de grego que deram aos trabalhadores em educação. Os trabalhadores efetivados pela lei 100 não podem ser punidos por uma política enganadora criada por terceiros, ainda mais que esses terceiros são o próprio Estado de Minas Gerais e seu Sistema Judiciário.

    Autor: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro SINDUTE-MG –– Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Gilber, a justiça não permitiu essa lei como você fala. A assembleia aprovou a lei. Se cada lei criada tivesse que passar pelo crivo do judiciário, não precisa do legislativo. O Judiciário não tem poder para legislar. Os ministros do STF falam sempre isso em plenárias. O STF é o guardião da constituição federal.

      Calma lá os revolucionários! Não esbravejem! Se os vereadores e deputados, fazem leis inconstitucionais, pra não dizer toscas isso é culpa do STF? Se os nossos legisladores fossem responsáveis e cuidadosos ao editar leis não haveria tantas ADIS no STF. Você sabia que, segundo estatísticas do próprio STF, 43% das ADIS que ali chegam são procedentes? Quase metade das leis questionadas são inconstitucionais! Essa lei 100 é fatalmente uma delas.

      E convenhamos... os servidores foram ludibriados! Qualquer professor, formado na faculdade mais medíocre do país sabe que efetivo é quem faz concurso de provas ou de provas e títulos. Acreditar em carta do governo! Independente dessa carta, era obrigação moral de todos os efetivados (professores) prestarem o concurso. ERA OBRIGAÇÃO! Com que cara um professor vai falar pra um aluno estudar pra um concurso do BB, IBGE ou qualquer outro concurso. Ele também pode sugerir uma "boquinha" pra conseguir uma vaga em medicina na UFMG.

      Se você é mesmo conselheiro do SINDUTE-MG seja coerente e exija o cumprimento das leis e defenda o coletivo. Se tem efetivado preocupado em perder emprego, também tem designado sem aulas porque tem efetivado sem habilitação. Também tem efetivos escolhendo turmas atrás dos efetivados. Também tem pessoas com vários anos de trabalhado que não foram alcançados pela lei , e gente com meses de trabalho foram alcançados. A lei 100 se justifica só por questões previdenciárias? Acho que não. Assim como tinha servidor que estava prestes a se aposentar , também tinha aquele servidor que ia se aposentar quando o Atlético - MG ganhasse a Libertadores,ou seja, em 2050! Desculpa a piada! Não trate a coisa de forma simplista. Tem servidores que não podem prestar concurso, porque não possuem a titulação para tal, e isso nenhum projeto de lei muda. Tem professor que não pode ser professor. Médico é quem fez Ciências Médicas.

      Como conselheiro do SINDUTE e doutorando em uma universidade pública, que exige vestibular como meio de ingresso em seu corpo discente, faça o que é certo : defenda o concurso público doa a quem doer!

      Ops... já ia me esquecendo. Clamar a Deus, discurso assistencialista, e frases tiradas de revistinha de bolso de auto ajuda é triste. Foquem na lei e naquilo que vocês orientam em sala.

      Excluir
    2. Mil vezes parabéns, acho que essa é a visão de todo professor com P maiúsculo que teve que ralar e passar em um concurso e ainda enfrentar o estágio probatório, não entendo porque os efetivados viraram coitados. Ilegalidade é ilegalidade. O tal conselheiro do Sinduti, disse algo verdadeiro, essa lei/100 deve ter saído realmente de um BOTECO, afinal boteco é a especialidade de BH.

      Excluir
    3. Ilustríssimo Gílber o que você tem a me dizer sobre os efetivos que estão excedentes por que tem um efetivado na sua frente na mesma escola? O que você me diz sobre os efetivados sem habilitação lecionando aulas péssimas e prejudicando os alunos e toda a sociedade? O que você tem a me dizer de efetivos que estão lecionando quilômetros de suas casas e enquanto isso tem efetivados com cargos completos em escolas próximas de suas casas? A SRE não faz a remoção ou mudança de lotação de efetivo sobre o cargo de efetivado. E aí, o que você me diz destas situações? Olha Gílber, adorei suas palavras e concordo em amparar os efetivados de alguma forma pois são nossos IRMÃOS e como tal temos a obrigação moral de querer o bem a eles como a nós mesmos. Mas ao mesmo tempo o governo faz um mal uso da LC 100 e dá aos efetivados um direito além do que a própria LC 100 permite através das resoluções. Sou a favor do governo dar aos efetivados algum amparo sim, é claro, mas ao mesmo tempo o estado deveria ser mais honesto e dar aos efetivos todos os direitos na frente do efetivado, como completar seus cargos com as aulas dos efetivados pois quem tem que ficar excedente na escola são os efetivados pois são eles que não têm estabilidade. Deveria dar o direito aos efetivos em escolher turmas horários e remoção e mudança de lotação sobre o cargo dos efetivados já que os mesmos não têm estabilidade. Apenas isso que eu defendo, ou seja, que os efetivos tenham os direitos na frente dos efetivados e pronto, todos os atritos entre efetivos e efetivados seriam resolvidos.

      Excluir
    4. Concordo com o anônimo das 10:18 pois a lei 100 é mal usada pelo governo e claro para arrecadar alguns votos...e prejudicando efetivos inocentes que também não pediram para elaborar essa tal lei. No começo da lei 100 os efetivados perdiam os cargos por qualquer motivo mas depois o governador passou a dar a eles direitos demais que nem na própria lei 100 permite e aí... começou os atritos, mas tudo eles fazem por causa de alguns votos... ou melhor 98.000 votos.

      Excluir
  42. José Alfredo Junqueira21 de dezembro de 2012 16:25

    Continua bombando no NOVOJORNAL as matérias sobre nióbio,Aécio,CBMM,EUA,o banqueiro Rockeffeler,grupo Moreira Sales,tudo junto e misturado.Pena que não consigo colar as matérias e divulgar nas redes,mas o que saiu no Hoje em Dia eu esparramei.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Publique o link da matéria.

      Excluir
    2. Tem um companheiro aqui do blog que vive falando neste tal nióbio.

      Excluir
    3. Este tal nióbio é uma viagem

      Excluir
    4. José Alfredo Junqueira22 de dezembro de 2012 07:12

      procure se informar

      Excluir

  43. http://www.novojornal.com/politica/noticia/cbmm-vende-a-estatal-japonesa-poder-de-veto-sobre-o-niobio-21-12-2012.html

    ResponderExcluir

  44. http://www.novojornal.com/politica/noticia/niobio-de-araxa-comeca-a-preocupar-por-sua-exploracao-18-12-2012.html

    ResponderExcluir
  45. Governo não está nem aí para o funcionalismo.Me lembro bem quando a Minas Caixa foi extinta. Muitos funcionários "concursados" perderam o chão de uma hora para outra,foram jogados nos mais diferentes setores, tiveram salários reduzidos, ficaram doentes,etc.E o que fez o governo por esses trabalhadores? Nada, absolutamente nada.E olha que todos eram concursados.
    Por isso não esperem nenhuma consideração por parte do governo. Se a lei 100escrúpulos for julgada inconstitucional, ele não estará nem aí para os efetivados.

    ResponderExcluir
  46. Quando leio todas essas injustiças que estã acontecendo com os professores mineiros ,sinto náuseas.Todo trabalhador tem seus direitos garantidos.porèm dos professores são retirados pra sobrar grana para reformar estádios e fazer a maior propaganda.Este governador não tem vergonha não?Queria ver se fosse com ele,congelar seu salário para bancar estádios,construir cidade fantasma,pagar desembargadores 180 mil mensais e etc, etc...É ridículo, desumano, patético a postura deste desgovernado senhor.Orar por ele.Este não é realmente filho de Deus.Quanta covardia, quanto sarcasmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, amigo, como você diz "todo trabalhador tem seus direitos garantidos, porém dos professores são retirados para reformar estádios e fazer a maior propaganda".

      Primeiro, não é verdadeira a assertiva : [...]todo trabalhador tem [...], pois vivemos em um país onde desde o Império, passando pela República Velha, Período Populista )de Getúlio ao Golpe Militar de 64, avançando pela Nova República e, agora, os trabalhadores são sempre o alvo dos ataques de bandidos de plantão que vivem do nosso dinheiro e, quanto mais puderem roubar dos trabalhadores, farão tudo para isso.

      Temos ladrões em todos os espaços republicanos: executivo, legislativo e judiciário. Pena que a nossa categoria - os educadores - ainda acreditam em farsas e políticos mau-caráter. O povo mineiro, inclusive professores, ajudaram a eleger sempre em primeiro turno o Aécio Neves por duas vezes e, agora, o seu bonequinho de neve, Anastasia. Não quero aqui desmerecer a Neve, mas o faço, no sentido de que ele é insensível a qualquer melhoria na Educação.

      Segundo, assim como em outros períodos históricos, o povo ficou assistindo de camarote aos acontecimentos importantes do país, pois não puderam participar, sendo excluídos do processo, mormente, no Grito de Independência e passagem para a República. Claro que tivemos movimentos revolucionários
      fantásticos. Desculpe, esta palavra não cabe aqui, pois nos lembra aquela TV mutiladora de consciências, conhecida também como TV Bobo!
      Exemplos de resistências aos governos ditatoriais: Conjuração Mineira, Baiana, Confederação do Equador, Revolução Farroupilha, Canudos e tantas outras... e todas tiveram um preço: a vida e a banição de muitos que lutaram para fazer a História.

      Amigo e amigos e amigas visitadores deste blog: "eu voltei, e voltei para ficar. Pois aqui, aqui é o meu lugar", o seu, o nosso!

      Estou sentindo cheiro de insatisfação no ar. Muitos companheiros e companheiras começam a perceber como fomos ludibriados com as Leis enganadoras. Vejo um grande movimento de educadores se formando em defesa de seus direitos e de sua dignidade. E não é um movimentos dos designados (um dia enganados pela APPMG); nem tampouco dos efetivados (também enganados pela APPMG e pelo governo); muito menos dos efetivos (eternos enganados até mesmo pelo seu Sindicato), quando não tem coragem de abrir o jogo e o espaço democrático para que sangue novo renasça em todos os rincões do Estado. Só a eleição não basta! Sinto, vejo e quero um movimento que nos congregue, junto ao Sindicato que nos representa - queiramos ou não - para que possamos, como sempre diz o amigo Euler Conrado, "fazer tremer o chão de Minas".

      A hora está chegando... o Mineirão nos espera! Tá lindo... e vai ficar uma "belezura" se nós quisermos.
      À luta companheiros!
      Joaquim - Sete Lagoas

      Excluir
    2. Queria saber se nas cadeiras do Mineirão tem os nomes dos professores gravados, porque nos foram tirados uma boa parte do nosso tempo para nos jogar no subsídio e sobrar dinheiro para a tal reforma.Merecemos esta homenagem.
      Ai, ai, ai...só sofremos decepção com este governo.

      Excluir
  47. Seu blog já virou um vicio acesso todos os dias..

    ResponderExcluir
  48. A CORDA SEMPRE ARREBENTA PRO LADO DOS MAIS FRACOS...QUE NESSE CASO SOMOS NÓS EFETIVADOS...

    ResponderExcluir
  49. Ora, é brincar-jogar-trapacear-politicar muito com os trabalhadores/trabalhadoras efetivados, esse governo PSDBista, em sua defesa junto ao STF, apresentar-destacar tal argumento de que “os efetivados nunca tiveram a estabilidade garantida pela lei 100”. Leiam e informem-se sobre o documento de defesa do Governo, os que talvez não acreditem em nossas palavras ou talvez não acreditem nas palavras da Direção Estadual do Sindute-MG. Pergunta: o mesmo governo que, inclusive, induziu os trabalhadores efetivados a não fazerem o último concurso, o mesmo governo que, inclusive, segurou as vagas dos efetivados, agora é o mesmo governo que diz e reafirma que os efetivados nunca tiveram estabilidade? Isto é ou não brincar com a vida dos trabalhadores/trabalhadoras em educação? Como confiar na defesa de um governo ludibriador que diz uma coisa para a categoria e argumenta outra bastante diferente para o STF?

    O fato é: os trabalhadores e trabalhadoras em educação precisam lutar ainda muito para serem de fato valorizados e respeitados nesse Estado de Minas Gerais. E, para nós, um ataque ao efetivo, um ataque ao efetivado, um ataque ao contratado, deve ser interpretado como um ataque ao conjunto de todos os trabalhadores e trabalhadoras em educação desse Estado. Lembrando que foi o próprio governo do PSDB que criou essa tamanha divisão de vínculo empregatício em nossa categoria, justamente para precarizar ainda mais as condições de trabalho e enfraquecer a luta dos trabalhadores e trabalhadoras em educação. Não podemos, portanto, cair no engano de ficarmos nos dividindo ainda mais, com efetivos argumentando contra efetivados, efetivados argumentando contra designados, novos concursados argumentando contra efetivados, efetivados argumentando contra efetivos e etc… Disputas internas enfraquecem nossa classe e deixam impunes os verdadeiros culpados por essa divisão: Anastasia/Aécio Neves do PSDB.

    Devemos marchar todos juntos em defesa da educação pública e de qualidade e contra os desmandos do PSDB nesse Estado. Nesse sentido, na Plenária, reafirmamos a posição defendida aqui nesse Blog, que, em nosso ponto de vista, traduz bem a solidariedade de classe que a luta coletiva dos trabalhadores/trabalhadoras em educação em Minas Gerais devem fazer ecoar nessa atual conjuntura: Demitir o trabalhador? Que demitam o governador!

    Autor: Gílber Martins Duarte – Socialista Livre – Conselheiro SINDUTE-MG –– Diretor do SINDUTE da Subsede Uberlândia – Professor da Rede Estadual de Minas Gerais – Doutorando em Análise do Discurso/UFU – Membro da CSP-CONLUTAS.
    About these ads

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá pessoal, eu também concordo com a luta para derrubar os tucanos do poder. Vamos acordar, pois já são exatamente 24 anos de tucanos no poder. Vamos mudar isto nas urnas, se continuar assim, nunca teremos o nosso piso. Digam adeus a Anastasia, Renata, Gazola e Aecio.

      Excluir
  50. Como diz o frei Gilvander E agora, josé? E agora Maria? E AGORA GOVERNADOR?

    ResponderExcluir
  51. Adorei este senhor de fibra e de elevados pensamentos.Parabéns Gilber.Gostei muito do que diz.

    ResponderExcluir
  52. Que se demita o governador.Essa foi excelente.

    ResponderExcluir
  53. As baterias já possuem cargas,acho que ta na hora de começarmos a mobilização pró piso.
    Vamos tentar via justiça, através do diálogo. Se não conseguirmos vamos mobilizar,fomos roubados a justiça precisa saber.Piso já.Subsídio não foi aceito foi imposto.Fim da ditadura já.

    ResponderExcluir
  54. Alguém sabe dizer sobre o reajuste do piso de quanto será e se já anunciaram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que diferença fará? Minas já paga o Piso

      Excluir
    2. Hehe!

      E tem mais. Paga acima do piso estipulado pelo
      MEC.

      Excluir
    3. VC RECEBE O PISO NA CARREIRA?PORQUE PROFESSOR RECEBE É SUBSÍDIO ,QUE É LEGAL PARA QUEM NNÃO TEM CARREIRA.

      Excluir
  55. Euler, obrigado por mais este ano de comunicações através deste seu importantíssimo blog onde nos relacionamos e dirigimos nossas atitudes frente a este desgoverno ditatorial. O seu blog se tornou referência na nossa área aqui nesta Minas Gerais terra sem lei. Que você e toda sua família tenha um feliz natal e um próspero ano novo cheio de realizações e muita paz e saúde!!! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  56. Que demita o governador!!!!

    ResponderExcluir
  57. Temos mobilizar para ação do piso na carreira que foi cruelmente retirada. Vamos entrar na justiça.Concor- dam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO,MESMO PORQUE JÁ ENTREI NA JUSTIÇA;QUERO O PISO NA CARREIRA .

      Excluir
  58. Olá Euler e demais guerreiros nas trincheiras,
    A batalha seguramente irá recomeçar.
    É emocionante sentir de novo, essa energia que contagia e motiva.Somos sim, guerreiros e sabemos de nossa força.Não fomos derrotados e eles sabem disso.A união da classe é nossa arma.
    Tenham todos um santo e abençoado Natal, e que o Ano Novo traga a tão merecida vitória,amém.

    ResponderExcluir
  59. Ao invés de quererem a derrota dos efetivados deveriam querer é a derrota do governo.
    Se vcs tivessem a mesma coragem que estão para derrota do efetivado e tivesse essa coragem para correr atrás do piso seria muito mais aproveitoso e gratificante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fim da Lei 100 é a derrota do governo. A questão não é as pessoas. Mas os direitos que estão em impedimento em decorrência de uma lei imoral.

      Estou tendo um gasto desnecessário com transporte em razão desta lei garantir (Sem base legal)a lotação a um efetivado(direito exclusivo do concursado. Impedindo assim o meu direito de movimentar para uma escola mais próxima da minha casa.

      Espero que agora voce publique a minha opinião, Euler.

      Excluir
  60. Bom dia
    Gostaria de informar a todos que se a LC 100 "cair", não vai haver demissão imediata. Dependendo de como o servidor ingressou no estado ele até permanecerá. Quem se aposentou na vigência da Lei, tem a situação garantida.Sera analisado caso a caso. Tranquilizem-se A justiça existe pra isso. o Supremo só retorna as atividades em Fevereiro.

    ResponderExcluir
  61. O acordoã DO PISO SALARIAL ja foi aprovado desde 2011 , só está no stf engavetado , pessa ao SR JOAQUIM BARBOSA P/ TIRA - LO DE LÁ .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero apenas isso, meu plano de carreira de volta, não sou subsidiada por ninguem. Fiz concurso, ainda sou sindicalizada, tenho uma carreira e um plano, que não podem ser retirados a bel prazer de um governador. Só precisamos entrar na JUSTIÇA e já, certamente isto é causa ganha, mas precisamos muita união, não é necessário greve, nem sindicato, apenas um abaixo assinado, uma petição recorrendo ao que sempre existiu e pelo qual concorremos.
      Bom ano a todos e mais CORAGEM!!!

      Excluir
  62. Feliz e abençoado Natal a todos e todas companheiros e companheiras de luta. Que Deus dê saúde, bençãos, guie, ilumine e ajude a conquistar todos os direitos. Que estas bençãos seja estendida a toda a família de vocês. Com força e garra o Piso 2013 sairá na marra! Um forte abraço. Juntos somos mais.

    ResponderExcluir
  63. Euler, boa noite. Estou escrevendo para desejar-lhe um bom Natal, para seus familiares e todos a quem você ama. Quero também responder ao anônimo das 16.42: não são 98 mil votos não. Jamais votei nessa corja. Nem todos os efetivados são cordeirinhos do Anastasia, muitos como eu, não ficaram satisfeitos com essa efetivação fajuta. Ou você pensa que não raciocinamos? O que é ilegal é sempre ilegal, mesmo que seja moral. Abraços Dalgiza de Divino

    ResponderExcluir
  64. Euler, obrigada por mais um texto esclarecedor.
    Desejo para você e seus familiares um FELIZ NATAL e um ANO NOVO cheio de alegria e realizações.

    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  65. Caro Euler quero agradecer pelo seu blog e te desejar um feliz Natal e um ano de 2013 de muita saúde,alegrias e garra.
    Sou de Uberlândia e trabalho numa grande escola, mas que não chega nenhuma informação sobre a categoria, todas as chamadas de paralisação ou de movimentos e reuniões são boicotadas, o sindute daqui tb não frequenta a escola, pq muitas vezes é mal recebido por muitos e principalmente pela diretora. A única fonte de informação que as vezes temos é o seu blog, e penso q é assim para muitas outras escolas.

    ResponderExcluir
  66. Depois da LC 100/2007 for julgada temos que continuar o combate e mandar milhares de emails para o STF sobre a ADI do PISO para que Joaquim Barbosa a termine de julgar e chegue ao seu "trânsito em julgado". Aí virá o julgamento do nosso subsídio que também se encontra no STF e a questão dos 153.000 que foram obrigados a ir para o inferno do subsídio. Pode até demorar mas um dia isso tudo será julgado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. porque esperar a lei 100? pelo visto a lei 100 é mais importante que o piso? Pensando assim em prejudicar o próximo, assim não virá piso nenhum.

      Excluir
    2. É isso aí gente.
      Sabe pq nossa classe nunca consegue nada por merecimento próprio? Pq não veem a classe como um todo e sim, cada um defendendo seu pedaço e jogando areia no pedaço dos outros. Cada vez mais, ficam piores no quesito"inveja".
      Como são medíocres!!!!!
      Que o Menino Deus nasça nos corações desses egoístas e façam ver a situação difícil do outro.
      Um abraço.
      Marilene- Pouso Alegre

      Excluir
  67. Grande cidadão e professor Euler, desejo a você e toda sua família um feliz natal e próspero ano novo. Em clima de boas festas, que este ano de 2013 seja pra você, novo mesmo, em todos os sentidos e que traga mais paz, saúde, amor, felicidade e conquistas em diversas áreas. Vamos receber este ano novo com esperanças de que o sol da justiça possa brilhar nesta Minas Gerais, este arraial que ganhou status de cidade...(como você mesmo citou kkk).
    Um grande abraço e como você sempre finaliza: Força na luta!

    Lobo Guará Zona da Mata

    ResponderExcluir
  68. Um Feliz Natal a vc Euler e a todos.Que Deus venha iluminar a todos, trazendo sempre muita Paz e Esperança...,Amor sempre!

    ResponderExcluir
  69. Veja mensagem no Portal do Servidor,
    A Equipe do Portal do Servidor deseja que o Natal seja mais um momento em que as pessoas acreditem que vale a pena viver um Novo Ano.

    Esta mensagem é uma brincadeira com o sentimento das pessoas. Vivemos num mundo capitalista, e o que mais precisamos é ter um salário digno, porém estamos barrados pelos demônios do poder, que pensa em si mesmo, que são ditadores.
    É lamentável a falta de percepção e de amor, a capacidade que estes demônios tem em colocar na mídia que Minas paga o piso.
    Não queremos mensagens ridículas, queremos a verdade, a justiça e os nossos direitos de volta, isto sim, seria uma verdadeira mensagem de paz.
    Mais um ano se passou e nada de concreto.
    Enquanto o salário mínimo tem um aumento de 9%, o nosso tem uma diminuição de 100%, pois os nossos direitos foram retirados automaticamente.

    ResponderExcluir
  70. FELIZ NATAL a você Euler e a todos que frequenta esse blog,e um ano novo cheio de conquistas...paz e bem a todos

    ResponderExcluir
  71. Euler.
    Um feliz e Santo Natal a vc e toda sua família.
    Vc é o CARA viu?
    #Pensa em todos, sem mandar pedra em situações de ninguém;
    #Chama atenção , com mta classe , qd percebe as maldades dos outros;
    # Posta esclarecimentos qd a sind ute demora.
    # E mt mais . Este cara é você.
    Um grande abraço.
    Que Deus te ilumine sempre com Sabedoria e mt União.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  72. Vamos correr atrás do piso na carreira.Não podemos mais esperar.Estamos com o salario muito defazado.Chega de sofrer.

    ResponderExcluir
  73. Em janeiro não será resolvido nada? O STF fica em recesso janeiro todo?

    ResponderExcluir
  74. Alguém tem notícia do tal prêmio por produtividade que deveria ter sido pago este ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OUVI DIZER QUE SERÁ DIVIDIDO EM DUAS PARCELAS.
      PRIMEIRA EM JANEIRO(31/2013)E A SEGUNDA EM FEVEREIRO (28/2013).

      Excluir
    2. todo mundo já sabe que vai ser no final de janeiro e fevereiro. Onde vc estava?

      Excluir
    3. Em que fonte vc viu ,pra afirmar com tanta convicção?

      Excluir
  75. SÁBIAS PALAVRAS ANÔNIMO DO DIA 22 DE DEZEMBRO DAS 10:18H. ESTA É A PURA VERDADE A SER DITA. PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  76. Entremos no Blog da Renata Vilhena para sabermos qual valor será pago e em quantas vezes. Acho que não ultrapassará R$600,00 em virtude da greve. Se isso acontecer podem dar adeus as pretensões do Craquécio chegar á presidência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minas Desgovernada.27 de dezembro de 2012 15:55

      Que isso companheiro e/ou companheira, está vendendo seu voto? Nem se fosse um blilhão eu não gostaria que ele fosse PRESIDENTE. Tem dó. Que absurdo.

      Excluir
    2. Mas segundo a secretária e o governo, somente dois por cento dos professores fizeram greve. Como isso pode alterar o valor do prêmio? Nós precisamos mostrar prá esse governo que o que queremos é salário digno, e não esmolas.

      Excluir
    3. Minas Desgovernada.27 de dezembro de 2012 22:55

      Foquei tão indignada que errei: um bilhão. Nada me faria votar em aécio/anastasia a mesma porcaria.

      Excluir
  77. A GESTÃO DA EDUCAÇÃO NO ESTADO DE MINAS TEM SIDO CARACTERIZADA PELA FALTA DE PLANEJAMENTO E UM TOTAL DESRESPEITO COM OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO E COM AS FAMÍLIAS QUE PRECISAM DOS SEUS SERVIÇOS. A LEI 100 FOI UM DESRESPEITO COM MILHARES DE PROFISSIONAIS. O ESTADO PODERIA TER SUBMETIDO-OS A CONCURSOS VALORIZANDO O TEMPO DE SERVIÇO PRESTADO AO INVÉS DE SUBMETÊ-LOS A ESSA SITUAÇÃO DE INCERTEZA.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Além de que o profissional da educação em MG não pode nem planejar o recebimento do prêmio de produtividade.
      São pessoas que têm famílias e orçamentos mensais apertados e precisam de uma previsão para se organizarem.

      GOVERNO DE MINAS DESRESPEITO TOTAL AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.

      Excluir
  78. Anônimo de 21:18 quem te falou que será no final de janeiro e fevereiro?

    ResponderExcluir
  79. Alguem aqui ja entrou na justica contra o subsidio e exigindo o piso na carreira? Me respondam por favor se alguem tem orientacao de advogados neste sentido. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já entrei e meu processo está andando.Fique esperta e outra, peça ao advogado para conferir também seu tempo de contrato porque foi contado somente o tempo de efetivo sendo que a previdência sempre foi descontada.

      Excluir
    2. Se no seu tempo de contrato foi descontada a previdência, pode entrar na justiça porque nunca vi empresa nenhuma cortar tempo de serviço de funcionário, principalmente para dar aumento como foi no caso do subsídio.

      Excluir
  80. As listagens trazem a relação dos nomes dos profissionais da educação que implementaram o interstício de cinco anos de efetivo exercício até 30 de novembro de 2012

    A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou hoje (27-12) no jornal Minas Gerais, diário oficial do Estado, dois atos simultâneos de concessão de férias-prêmio a mais de 61 mil servidores. As listagens foram publicadas como anexos do Minas Gerais e também estão disponíveis para consulta no site da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais.

    As férias-prêmio foram concedidas aos servidores efetivados nos termos da Lei Complementar nº 100/2007, que implemetaram o interstício de cinco anos de efetivo exercício até 30 de novembro de 2012. Em janeiro de 2013, uma nova lista será publicada pela Secretaria de Estado de Educação contendo a relação de servidores que conquistarem o benefício até 31 de dezembro deste ano.

    A SEE esclarece que o usufruto das férias-prêmio se dará em época oportuna, de acordo com as regras definidas pela Resolução Conjunta SEPLAG/SEE nº 8.656, de 2 de julho de 2012, publicada em 03 de julho de 2012.
    O ato Nº 4007/2012 trata das férias-prêmio, com duração de três meses, concedidas a 59.195 profissionais da educação básica que atuam em zona urbana. O ato Nº 4008/2012 trata da concessão das férias-prêmio, com duração de seis meses a 2.768 servidores que atuam em zona rural.
    Servidores constantes no ato nº 4007/2012, que tenham desempenhado a sua atividade profissional em unidade escolar localizada na zona rural, deverão apresentar à SRE de sua jurisdição o documento comprobatório nos termos da legislação vigente, para aplicação do disposto no art. 290 da CE/1989.


    ATO Nº 4007/2012

    A Secretária de Estado de Educação, no uso da competência que lhe atribui o inciso VI do art. 93 da Constituição do Estado, concede, nos termos do § 4º do art. 31 da CE/ 1989, três meses de férias-prêmio, referentes ao 1º quinquênio de exercício, para usufruto em época oportuna, aos servidores listados neste ato.
    Servidores constantes deste ato que tenham desempenhado a sua atividade profissional em unidade escolar localizada na zona rural e que não constem da listagem publicada no ato nº 4008/2012, deverão apresentar à SRE de sua jurisdição o documento comprobatório nos termos da legislação vigente, para aplicação do disposto no art. 290 da CE/1989.

    ATO Nº 4008/2012
    A Secretária de Estado de Educação, no uso da competência que lhe atribui o inciso VI do art. 93 da Constituição do Estado, concede, nos termos do § 4º do art. 31 e do art. 290 da CE/1989, seis meses de férias-prêmio, referentes ao 1º quinquênio de exercício, para usufruto em época oportuna, aos servidores listados neste ato.
    Confira as duas listas no site da Imprensa Oficial de Minas Gerais.

    O governo tem certeza que a lei 100 não cairá que ate já publicou as férias prêmios dos efetivados, meu nome esta la, entre e conferi o seu no site da educação...ah eu também tenho certeza que a lei 100 não cairá. CHUPA QUE É DE UVA....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A HISTÓRIA DA RÃ
      Imagine uma panela cheia de água fria, na qual nada, tranquilamente, uma pequena rã. Um pequeno fogo é aceso embaixo da panela, e a água se esquenta muito lentamente. (Fiquem vendo: se a água se esquenta muito lentamente, a rã não se apercebe de nada!)

      Pouco a pouco, a água fica morna, e a rã, achando isso bastante agradável, continua a nadar. A temperatura da água continua subindo...

      Agora, a água está quente mais do que a rã pode apreciar; ela se sente um pouco cansada, mas, não obstante isso, não se amedronta. Agora, a água está realmente quente, e a rã começa a achar desagradável, mas está muito debilitada; então, suporta e não faz nada. A temperatura continua a subir, até quando a rã acaba simplesmente cozida e morta.

      Se a mesma rã tivesse sido lançada diretamente na água a 50 graus, com um golpe de pernas ela teria pulado imediatamente para fora da panela. Isto mostra que, quando uma mudança acontece de um modo suficientemente lento, escapa à consciência e não desperta, na maior parte dos casos, reação alguma, oposição alguma, ou, alguma revolta.
      Consciência, ou cozido, precisa escolher!

      Então, se você não está, como a rã, já meio cozido, dê um saudável golpe de pernas, antes que seja tarde demais.
      
NÓS JÁ ESTAMOS MEIO COZIDOS? OU NÃO?

      ""O pensamento metafórico é essencial em como nós entendemos a nós mesmos, aos outros, como nos comunicamos, aprendemos, descobrimos e inventamos.""

      Excluir
  81. o governador em entrevista disse q será pago em janeiro e fevereiro.

    ResponderExcluir
  82. Olá, pessoal!

    já viram no site da educacao a listagem do diário Oficial - benefícios de férias prêmio para os efetivados da lei 100?

    de maneira alguma, acho que eles não tenham direito... mas vi nomes de colegas que até já se aposentaram... será que eles terão que voltar pra escola ou são indenizados?

    outra coisa... triste constatar que os servidores efetivos por concurso têm uma dificuldade danada pra conseguir "gozar" as férias premio.. tenho colegas que não conseguiram tirar em tempo hábil, pois eles nunca liberavam, hoje já se aposentaram e perderam o benefício... outros têm que se valer de doença em pessoa da família pra conseguir a liberação, outros nem assim conseguem...eu consegui em 2007 dois meses (mas porque estava com meu pai em estágio terminal num hospital)

    QUANTA INJUSTIÇA, MEU DEUS!

    entendo essa litagem como um ato de desespero da SEE, estão querendo mais uma vez, ludibriar os efetivados, para tentar minimizar o impacto negativo que certamente surgirá quando da decisão final do STF sobre a referida lei 100...

    ResponderExcluir
  83. Apesardos desafios que encontramos em nossa carreira ,há um lugar sim para uma atitude otimista, porque enquanto houver a esperançca , nenhum sonho está perdido! Efetivo,efetivado, designado:juntos somos mais!!! Que tenhamos um 2013 cheio de realizações!!!

    ResponderExcluir
  84. É que o 2013 seja repleto de realizações pra todos nós mas enquanto isso a NOVELES,VULCABRAS,SANTANDER... e mais algumas estão demitindo funcionários EM MASSA , sabe GOSTARIA MUITO DE PEDIR MUITA FE E MUITO RESPEITO COM O TRABALHADOR Á SENHORA DILMA, AO SENHOR ANASTASIA E COMPANHEIRAS DA ADMINISTRAÇÃO,ESSA PASSAGEM É RÁPIDA.Tente outra e mais outra e mais... ser, SER HUMANO.

    ResponderExcluir
  85. Vamos ficar de olho.O governo prometeu um novo reposicionamento em out,para aqueles que ñ foram reposicionados em julho e calou-se,lembram-se que no acordo de reposicionamento que vai até 2015,temos mais uma parcela para receber agora em janeiro.Para piora a situação o governo sumiu com a tabela de reposicionamento do site do servidor.Quem esqueceu como foi seu acordo de subsídio pode ta ferrado.Vamos abrir os olhos isso ta mi cheirando calote.Onde esta o sindicato que não posiciona.Vamos ficar ligado no acordo temos mais uma parcela para receber agora a partir de 1º de janeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu posicionamento ERRADO já está com o advogado.Acordem!!!!!!!!!!!

      Excluir
  86. Gostaria de saber como entrar na justiça contra o subsídio?

    ResponderExcluir
  87. Os servidores beneficiados com a efetivação da Lei 100 já ocupavam cargos na SEE, apenas o regime de vínculo com o Estado mudou. Por esta razão, eles não ocuparam os cargos previstos para serem preenchidos com os classificados nos concursos realizados.
    De toda forma, a mera classificação em concurso público não gera direito adquirido à vaga, cabendo à Administração julgar a necessidade e conveniência da nomeação.
    O Governo de Minas zela pela probidade de seus atos e pelo respeito ao servidor público, é cauteloso no sentido de não prejudicar o direito de ninguém, nem tem intuito de beneficiar uma classe em detrimento de outra.

    Renata Vilhena.

    ResponderExcluir
  88. BOMBA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Juliano de Assis 【ツ ‏@julinispmvv

    @GracieusaBrito BOMBA Mídia mineira alvo de criticas no exterior por ser parcial demais ao tucano Aécio http://youtu.be/50XclVOf1b4
    Ver vídeo

    Responder
    Retweetado
    Marcado como Favorito

    VÍDEO: Censura em Minas Gerais (Brasil): Aécio Neves e PSDB.
    http://www.youtube.com/watch?v=50XclVOf1b4&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
  89. Este governo que ai está inventou reposicionamento pra ingles vê.Está tudo errado a nossa vida no Estado.Ele deu CALOTE e prnto e o sindicato está esperando o que?Outro calote,outra rasteira nos infelizes.Temos que agir logo,entrar na justiça.Vamos começar aqui mesmo,na rede social.Como começar?Alguem tem sugestão?

    ResponderExcluir
  90. PRÊMIO PRODITIVIDADE - 27 de Janeiro de 2012 Atualizado em 18h02m
    Governo de Minas paga primeira parcela do Prêmio por Produtividade

    Serão destinados, no total, mais de R$ 507 milhões para quase 400 mil servidores ativos do Estado

    O Governo de Minas deposita na segunda-feira (30), na conta de 397.381 funcionários públicos estaduais, a primeira parcela do Prêmio por Produtividade relativo a 2010. Para o pagamento do prêmio, que será feito em duas parcelas, o governo está destinando mais de R$ 507 milhões. A segunda parte será quitada no dia 28 de fevereiro.



    O pagamento não é uniforme para todos os servidores. Os valores variam conforme a pontuação obtida pelas equipes no Acordo de Resultados. A média do pagamento corresponde a 85,3% do salário recebido pelo funcionário em dezembro de 2010.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calote de novo.Dezembro de 2010 estávamos recebendo pelo piso antigo,pois tínhamos optado e o governo reduziu nosso salário. Além do mais este prêmio é referente ao ano de 2011.

      Excluir
    2. Gente que informação é esta,isso é velho, está relacionado ao Prêmio já recebido. Nós vamos receber o de 2011. Vejam que está JANEIRO DE 2012, nós estamos quase em janeiro de 2013! KKKKKKKKKKKKK Cada uma!!

      Excluir
  91. Do As listagens trazem a relação dos nomes dos profissionais da educação que implementaram o interstício de cinco anos de efetivo exercício até 30 de novembro de 2012

    A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou hoje (27-12) no jornal Minas Gerais, diário oficial do Estado, dois atos simultâneos de concessão de férias-prêmio a mais de 61 mil servidores. As listagens foram publicadas como anexos do Minas Gerais e também estão disponíveis para consulta no site da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais.

    As férias-prêmio foram concedidas aos servidores efetivados nos termos da Lei Complementar nº 100/2007, que implemetaram o interstício de cinco anos de efetivo exercício até 30 de novembro de 2012. Em janeiro de 2013, uma nova lista será publicada pela Secretaria de Estado de Educação contendo a relação de servidores que conquistarem o benefício até 31 de dezembro deste ano.

    A SEE esclarece que o usufruto das férias-prêmio se dará em época oportuna, de acordo com as regras definidas pela Resolução Conjunta SEPLAG/SEE nº 8.656, de 2 de julho de 2012, publicada em 03 de julho de 2012.
    O ato Nº 4007/2012 trata das férias-prêmio, com duração de três meses, concedidas a 59.195 profissionais da educação básica que atuam em zona urbana. O ato Nº 4008/2012 trata da concessão das férias-prêmio, com duração de seis meses a 2.768 servidores que atuam em zona rural.
    Servidores constantes no ato nº 4007/2012, que tenham desempenhado a sua atividade profissional em unidade escolar localizada na zona rural, deverão apresentar à SRE de sua jurisdição o documento comprobatório nos termos da legislação vigente, para aplicação do disposto no art. 290 da CE/1989.


    ATO Nº 4007/2012

    A Secretária de Estado de Educação, no uso da competência que lhe atribui o inciso VI do art. 93 da Constituição do Estado, concede, nos termos do § 4º do art. 31 da CE/ 1989, três meses de férias-prêmio, referentes ao 1º quinquênio de exercício, para usufruto em época oportuna, aos servidores listados neste ato.
    Servidores constantes deste ato que tenham desempenhado a sua atividade profissional em unidade escolar localizada na zona rural e que não constem da listagem publicada no ato nº 4008/2012, deverão apresentar à SRE de sua jurisdição o documento comprobatório nos termos da legislação vigente, para aplicação do disposto no art. 290 da CE/1989.

    ATO Nº 4008/2012
    A Secretária de Estado de Educação, no uso da competência que lhe atribui o inciso VI do art. 93 da Constituição do Estado, concede, nos termos do § 4º do art. 31 e do art. 290 da CE/1989, seis meses de férias-prêmio, referentes ao 1º quinquênio de exercício, para usufruto em época oportuna, aos servidores listados neste ato.
    Confira as duas listas no site da Imprensa Oficial de Minas Gerais.

    O governo tem certeza que a lei 100 não cairá que ate já publicou as férias prêmios dos efetivados, meu nome esta la, entre e conferi o seu no site da educação...ah eu também tenho certeza que a lei 100 não cairá. CHUPA QUE É DE UVA....

    blog da Renata:

    ResponderExcluir
  92. Qualquer informação enviar para:
    http://www.stf.jus.br/portal/centralDoCidadao/enviarDadoPessoal.asp

    ResponderExcluir
  93. Não tem como ele dar calote na gente porque temos os nossos documentos. Além do mais tem a AGE fiscaliza tudo por ocasião da nossa aposentadoria. E como já disse antes, tem também RAIS que mostra o quanto ganhamos mês/mês, ano/ano da nossa vida profissional. Sossegue amigo.

    ResponderExcluir
  94. Gente por exemplo onde trabalho somos apenas 3 PEb efetivos todo o restante inclusive vice e diretora tiveram seus direitos a FP ,ou seja ano que vem não haverá aulas pois 99,9% estarão de férias premio e todos são lei 100... não t^entendendo nada mais pra que né? eu por exemplo recebo mixaria estou com todas promoções e progressões erradas,já entrei com todo tipo de recursos até advogado e até hoje mais de ano nada resolvido , to lá como o Anastasia e Gazolla sem me preocupar muito afinal 2014 será o ano de muita farra....

    ResponderExcluir
  95. Até hoje não recebi os descontos feitos durante a greve, protocolei uma reclamação de pagamento na 37ª SRE de Teófilo Otoni no início do ano e até hoje não obtive nenhuma resposta segundo informações a reclamação perdeu no setor responsável.

    ResponderExcluir

  96. Calote mesmo, tanto que há Superintendência que já enviou toda a documentação do Servidor em julho e não saiu de determinado Setor, está lá atravancado desde o agosto 2012, nós já estamos caminhando para 2013. É ou não é calote, não estão querendo reposicionar o Servidor, foi só conversa para boi dormir. Dizem que está analisando, mas quando entramos com o protocolo para conferir se já houve encaminhamento, percebe-se que na data que chegou continuou, já está para 5 meses. Não está havendo cumprimento de palavra.

    ResponderExcluir
  97. cortem a cabeça da rainha de copas que governa este pais chamado Minas Gerais

    ResponderExcluir
  98. Fortuna passou pelo plenário da Assembleia de MG em empréstimos para o governo do estadoDeputados aprovaram em 2012 empréstimos e suplementações que chegam a R$ 8,5 bilhões


    Juliana Cipriani -

    Publicação: 29/12/2012 00:12Atualização: 29/12/2012 07:52



    Passaram pelas mãos dos 77 deputados estaduais este ano pelo menos R$ 8. 531.759.903,04. Detalhe: sem que eles vissem a cor do dinheiro. O valor é a soma dos empréstimos nacionais e internacionais pedidos pelo governo de Minas Gerais e dos créditos adicionais ao orçamento do estado concedidos ao Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público. Para movimentar as finanças, que no caso dos financiamentos ficarão para os próximos anos, os parlamentares aprovaram 13 projetos para “autorizar” o Executivo.





    Saiba mais...
    Comissão do Senado analisa autorização para estados fazerem empréstimos internacionaisAssembleia aprova novos empréstimos em MinasSenado publica resoluções que autorizam empréstimos internacionais de US$ 1,2 bilhão BSomente à Caixa Econômica Federal, o Executivo pediu, em dois empréstimos, R$ 1,203 bilhão. O primeiro deles, de R$ 453 milhões, foi para realizar ações de prevenção a desastres naturais causados pelas chuvas. No fim do ano, R$ 750 milhões foram pedidos para obras no metrô de Belo Horizonte e região metropolitana da capital. Os deputados bem que tentaram garantir que a verba iria para a Linha Dois, que liga o Calafate ao Barreiro, mas o texto ficou sem a especificação pedida, definindo os investimentos em infraestrutura e mobilidade urbana. Ambos os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

    O maior dos valores autorizados para contratação foi para empréstimo com o Banco do Brasil, no valor de R$ 3.653.733, para serem aplicados em um projeto de modernização do estado. No texto, o Executivo afirma que a verba irá para projetos de infraestrutura, turismo, habitação, cultura, saneamento e outros. Já dentro do programa federal de apoio a investimentos nos estados (Proinveste), Minas Gerais pediu R$ 1,326 bilhão, também para infraestrutura, mobilidade e segurança.

    Dois projetos pediram autorização para contratação de empréstimos ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O primeiro, para ações de modernização da gestão, reivindica R$ 93,3 milhões, e o segundo, de R$ 2,4 bilhões, para projetos na área de infraestrutura rodoviária e desenvolvimento integrado. À corporação Andina de Fomento, o Executivo mineiro pediu empréstimo de US$ 300 milhões, ou R$ 622,1 milhões. Outro financiamento internacional votado este ano foi com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), somando US$ 80 milhões (R$ 165,9 milhões).

    Suplementar Outra pauta recorrente no plenário da Assembleia foram os pedidos de créditos adicionais ou remanejamentos aos orçamento dos poderes. Se os empréstimos somaram R$ 7.798.127.961,35, esses créditos orçamentaram ficaram em R$ 733.631.941,69. O maior valor, R$ 211,2 milhões, foi pedido para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que ainda ficou com um projeto pendente para votação em 2013 requisitando mais R$ 74 milhões. Em todos os casos, os valores solicitados são para gastos com pessoal, investimentos e despesas correntes. A verba, segundo as propostas, veio de excesso de arrecadação. O Ministério Público também teve dois projetos aprovados, concedendo suplementações de R$ 62,5 milhões e R$ 96 milhões.

    Este ano, o Tribunal de Contas do Estado pediu R$ 35,6 milhões e a Assembleia Legislativa foi contemplada em um projeto que abrangia remanejamento para todos os poderes, ficando com uma fatia de R$ 55,130 milhões.

    ResponderExcluir
  99. O dinheiro está entrando somente para os bolsos dos cabeçudos,nos nossos bolsos não entra nada.O salário tá parado desde 2000.Como suportar tanto desrespeito pela classe.Ficar vendo os seus bolsos cheios de grana e os nossos bolsos furados.Tenha paciencia,pra tudo tem limites.Chega de calotes.Tem que ter um fim nisto tudo.

    ResponderExcluir
  100. O GOVERNO DE MINAS É O MAIOR CALOTEIRO DOS ÚLTIMOS TEMPOS.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. ANASTASIA, O PIOR GOVERNADOR DE TODOS OS TEMPOS!

      Excluir
    2. Realmente. Quantos empréstimos saem para este governo e nada de novo! Às vezes, vejo na secretaria da escola, em destaque , os empréstimos p/ o Estado de Minas. E olha que ñ são poucos!
      Eu não entendo como aprovam tantos empréstimos, se Minas já está atolada em dívidas.
      Será que ñ há um órgão que administra o limite p/ sair tantos empréstimos?
      Meu DEUS, até quando?

      Excluir
  101. Vou explicar porque o GOVERNO DE MINAS É CALOTEIRO,essa fortuna que acaba de entrar como empretimo não irá para educação,nem o mínimo destinado para educação foi retirado,não paga o piso na carreira,nem paga o reajuste custo-aluno.O que ele faz:retirada de direitos para dar os calotes.Interpretou a Lei do Piso com proporcional para 24h.A lei é clara essa proporcionalidade é para aquele que ultrapassa as 40h.Então resolveram pagar a metade do piso,o mínimo da valorização.Então cadê a valorização dos profissionais da Educação? Ele é macabro sim, caloteiro sim.

    ResponderExcluir
  102. Sobre a educação na Finlândia...
    http://ateiadebomhumor.ligahumanista.org/2012/12/a-qualidade-da-educacao-na-finlandia.html

    ResponderExcluir
  103. Quanto ao comentário da Renata Vilhena, é lógico que o governo tem que tirar o dele da reta. Quem consultar a resolução 1812/11 para escolha de diretor nas escolas tem uma prova cabal de que o governo, considerava sim, os efetivados servidores estáveis. Porque pra ocupar o cargo de diretor, o servidor teria que ser estável e lá diz Efetivo ou Efetivado pela Lei 100. E outra o governo vai admitir que fez coisa errada? Nunca!!!! Ele estaria assinando sua sentença de morte! Sem assumir o que fez o que anda rolando de processo!! Imaginem se ele disser que fez coisa errada.....

    ResponderExcluir
  104. Quando receberemos o aumento de 5%? É isso mesmo? Só 5%?
    Tem alguma informação do repasse do MEC este ano?
    Tem alguma novidade Euler?
    Só você para nos informar.
    Ana Helena Freitas

    ResponderExcluir
  105. É verdade o que o jornal O Tempo está divulgando? Que depois de 10 anos com a mesma extensão o valor dela é incorporada permanentemente ao vencimento básico (subsidio)?

    ResponderExcluir
  106. Realmente,essa peça. que está no poder merece ser demitido.Tão badalado como grande professor , a única coisa que conseguiu provar nesse desgoverno é que um grande bajulador.Tanto bajulou que chegou ao poder.

    ResponderExcluir
  107. Boa tarde amigos, preciso de esclarecimento. Passei em concurso para 18 aulas semanais (consta no edital), como fica a questão do extraclasse?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  108. Boa tarde amigos, preciso de esclarecimento. Passei em concurso para 18 aulas semanais (consta no edital), como fica a questão do extraclasse?
    Obrigado

    ResponderExcluir