segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

O jeito aético e anestésico de governar Minas...


O jeito aético e anestésico de governar Minas...

Minas quebrou, dizem alguns. Aliás, Minas não quebrou, pois não existe mais, segundo o renomado poeta mineiro. Reconheçamos, se Minas ainda existe, trata-se de um milagre. Depois de passar por tantos desgovernos, só o lá de cima mesmo para fazer com que as coisas ainda existam aqui embaixo, no inferno.


Vamos pegar os últimos 20 anos para uma breve análise de um observador amador. Longe de mim querer produzir uma tese acadêmica sobre o tema. Não tenho fôlego, nem tempo, nem tesão para tal. E sem esses ingredientes, não há química que que faça uma teoria se sustentar. Ou o inverso.

Bom, fato é que, de acordo com a ficção (era uma vez...), tudo começou com os governos tucanos. FHC praticamente quebrou o Brasil, que já vinha meio que descendo morro abaixo desde os governos militares, passando milagrosamente pelos Sarney, Collor e Itamar. Quando eu digo que o país ou o estado "quebrou", não significa que isso tenha atingido a todos igualmente. Claro que não. Nós, os de baixo, sempre ficamos com a pior parte, enquanto muitos, dos de cima, até ganham com isso. E muito. 


Fato é que na longa era FHC qualquer crisezinha em qualquer parte do planeta ou em outras galáxias associadas tinha imediata repercussão no Brasil. O remédio era sempre o mais amargo possível: mais juros, mais recessão, mais desemprego, enfim, algo sempre com gosto de fel, especialmente para a maioria pobre. A inflação ficava baixa, mas também, né, sem dinheiro para consumir, sem crédito, sem nada, era natural que a macroeconomia pudesse resolver o problema teórico da inflação. Aqui na ponta, contudo, os preços subiam, os salários ficavam defasados, e não havia qualquer reajuste.

Foi mais ou menos neste espetacular quadro que o primeiro governo mineiro dos tucanos foi inaugurado - aquele, que inaugurou também o mensalão mineiro, esquecido, ao contrário do chamado mensalão do PT. Depois veio o do topete, que travou uma guerrinha midiática particular com FHC, também conhecido, este, em alguns meios, como o príncipe da privataria, sabe-se lá o porquê. De príncipe ele nada tem. Nesta primeira fase da gestão tucana e do seu futuro aliado do topete, Minas já estava quebrada, literalmente. Como o Brasil é uma parte, é um elo, digamos, de uma corrente capitalista mundial, toda vez que a situação dos países mais ricos desta corrente melhora ou piora, os elos fracos são de alguma forma atingidos.

Na era tucana, o país estava totalmente aberto, no pior sentido, aos capitais internacionais. Qualquer espirro de qualquer país, virava uma tuberculose crônica aqui no Brasil. E Minas, já em estado vegetativo, marcava a data para os seus funerais. Oh, Minas! Eis que o neto de um ex-governador e ex-presidente - que por azar do destino não tomou posse - assume o comando do estado, coincidentemente, junto com a mudança de gestão no cenário nacional. O Brasil ficava livre do peso da era FHC, mas em compensação, Minas não, continuara a carregar a carga. Oh, Minas!

Nos últimos 12 anos, mais ou menos, apesar de ter mantida a parte essencial da política neoliberal do príncipe das trevas (bem mais apropriado) - política de juros altos beneficiando banqueiros, pagamento de superávits, etc. - inaugurou-se, por outro lado, políticas sociais mais relevantes. A começar pelo Bolsa Família, o aumento do salário mínimo acima da inflação, e outras políticas de investimentos que contribuíram para que a economia tivesse expansão. Tal política de estado gerou mais emprego, menos recessão, embora não tenha resolvido um problema estrutural e inerente ao sistema capitalista: a má distribuição de renda.

O capitalismo, como todos sabem, é o sistema no qual poucos ganham cada vez mais, e muitos ganham cada vez menos. É a lei do mercado, ou da mercadoria, se preferirem. O estado entra nesta história teoricamente para tentar minimizar os impactos desta lei do cão, que os neoliberais adoram como se fosse tábua sagrada. Quando o estado - ou parte dele - está nas mãos de neoliberais, você tem mercado e estado remando numa mesma direção, sempre em prejuízo da maioria pobre, trabalhadora, assalariada ou desempregada. Quando o estado, ou parte dele - os governos, por exemplo -, estão nas mãos de gente com pensamento um pouco mais comprometido com os de baixo, observamos a realização de políticas em favor dos de baixo. Não salva a nossa alma, mas pelo menos ajuda a colocar mais trigo na mesa.

Com todos os defeitos, e limitações, e restrições, e etc e tal, o PT no governo federal cumpriu este papel de contrapeso à lei do cão selvagem também conhecida como mercado. Minas acabou atingida positivamente por este novo momento de crescimento da economia mundial e nacional. Mas os governos de Minas, ao contrário, sob o símbolo do chamado choque de gestão, não aproveitaram adequadamente este novo momento mundial e nacional. Lascaram uma política de arrocho salarial especialmente contra os educadores, só poupando os policiais militares, que ao contrário, tiveram reajustes e mais reajustes salariais, muito acima da inflação. O que não deixa de ser merecido, principalmente se a mesma política tivesse sido aplicada para todos os outros servidores. O que não ocorreu, contrariando a propaganda oficial, segundo a qual, se não me engano, "Minas avança, sem deixar ninguém para trás". Deixou sim, e muitos. Os profissionais da Educação, por exemplo, mas não somente, tiveram seu piso salarial nacional burlado e sonegado, sua carreira destruída, seus salários congelados.

Num mesmo período, enquanto os policiais militares tiveram 100% de reajuste salarial, os professores e demais educadores tiveram 10%, ou menos, se considerarmos que a metade destes 10% ainda está para ser paga. O resultado concreto desta política dos governos tucanos é que, antes da era tucana em Minas, um policial militar com ensino médio recebia mais ou menos igual ou até menos que um professor com curso superior. Em janeiro de 2015, um policial militar com ensino médio e em início de carreira receberá R$ 4.000,00 de salário, sem que tenha perdido a carreira. Já um professor com curso superior e 10 ou 15 anos de estado receberá de salário total, sem carreira, algo próximo de R$ 1.500,00. Foi este o legado da era tucana para a Educação pública mineira.

Volto a dizer: nada contra os policiais ganharem um salário digno, pelo trabalho de risco que realizam - não incluído aí, obviamente, a repressão aos movimentos sociais, que deveria ser proibida, já que problema social não é caso de polícia, mas de política social. Mas, este descompasso entre o tratamento dado aos policiais e aos professores mostra bem como Minas avançou só para um lado, deixando o outro, de grande relevância, para trás.

Claro que na propaganda paga tudo é diferente: temos a melhor educação da galáxia! Claro também que a educação pública em todo o Brasil, no ensino básico, vai muito mal, (des) obrigado! Um dos erros dos governos Lula-Dilma foi ter mantido a política de descaso para com a Educação básica. Aprovaram um piso de valor ridículo e que sequer foi cumprido, e ninguém foi parar na cadeia. Há muito já se deveria ter pensado na federalização do ensino básico, arrancando das mãos de estados e municípios a responsabilidade por esta área tão importante para o presente e para o futuro do Brasil. Contudo, por conveniências que agradam aos governos das diversas esferas e partidos e ideologias, mantém-se esta trágica realidade que sufoca os municípios, e faz os estados aplicarem leis draconianas, sempre em prejuízo dos educadores e da população pobre que utiliza os serviços públicos, incluindo a educação, a saúde, etc.

Em função de todo este embaraço relatado aqui em forma de ficção - vou acabar virando diretor de filmes de ficção científica, hehehe - Minas se encontra parcialmente quebrada. Está sendo salva ora por empréstimos, ora por jogadas contábeis, como a que acontece agora com um dos fundos de aposentadoria, que tinha algum dinheiro em caixa, inclusive o meu, e que será absorvido (evaporado) rapidamente pelo outro fundo, deficitário. Indiretamente, isso vai garantir o nosso décimo terceiro, e quem sabe até o nosso "prêmio", que bem que poderia ser antecipado, já que entrará dinheiro novo (nosso) nos cofres do governo. E se demorar muito a pagar, seguramente o dinheiro vai evaporar por completo. 


E quanto às pensões e aposentadorias, não se preocupem. De alguma forma o governo, o chamado tesouro do estado, terá que continuar pagando, nem que tenha que demitir todos os contratados e abolir as centenas de cargos comissionados criados na eficientíssima gestão de choque. Quem sabe numa dessas, o governo de Minas assume que quebrou e transfere para o governo federal aquilo que representa o maior gasto (para eles é gasto, e não investimento) no orçamento estadual: a folha de pagamento dos educadores. Seria tudo de bom se isso acontecesse, não acham?

Enfim e em suma, eram estas as considerações iniciais e finais que havia de apresentar para a aprovação ou não dos meus caríssimos leitores neste dia chuvoso de dezembro, em data bem próxima das merecidas férias, do Natal, Ano Novo, carnaval (ah, não, carnaval  ainda não) e tudo mais a que fazemos jus, incluindo as promessas de um ano melhor e uma vida melhor ainda para todos. Amém? Não vejo a hora de poder acordar e dormir mais tarde, e quem sabe até realizar uma breve viagem de descanso. É o que recomendo a todos e todas os/as colegas educadores, que precisarão de fôlego renovado para as próximas lutas, que definirão os destinos da Educação pública e da sofrível realidade dos profissionais da Educação de Minas e do Brasil.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!
                            ***

162 comentários:

  1. Amem!
    Que Deus lhe abençoe mais e mais. Bjs
    Feliz natal! Feliz ano novo a você e a cada colega educador.2014 sera muito melhor.
    Abraço a todos.
    Maria /GV

    ResponderExcluir
  2. O governo de Minas pelo menos é coerente e inteligente.Quem não investe em educação tem que investir na polícia. Só falta investir em mais presídios...e aí tudo bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidade inadministrável10 de dezembro de 2013 22:51

      Mais presídios? aecin inaugurou mais de 13 penitenciárias de segurança máxima dentre elas uma cadeia ppp parceria público privada kkkkkkkk Essa ele inaugurou para eles mesmos quando eles forem pagar as dívidas da Privataria Tucana e o Mensalão Tucano.

      Excluir
  3. Por que os servidores públicos não podem avaliar os nossos gestores? Seria interessante que fosse feita uma avaliação de desempenho dos mesmos via inspetora com cada funcionário? O que vocês acham? Quem sabe na escola do faz de conta seria colocado os pontos positivos e negativos dos nossos diretores? Acredito que há escolas com excelentes diretores, mas em outras......
    Na escola em que trabalho o nosso diretor é espetacular....Não cumpre a carga horária, nem os subalternos(administrativo). Existem escolas que servidores já gozam férias a bastante tempo. O mais engraçado que as inspetoras não confere o livro de ponto. Aliás, carimbam em branco. Isso é Minas Gerais......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo10 de dezembro de 2013 14:08,

      Cala a boca! Idiota, Você está falando CONTRA a nossa classe. Ainda bem que existem esses diretores e inspetores que não levam ao pé da letra a cartilha, desumana, do governo.

      Excluir
    2. Mas quando é para cobrar dos professores bem que a maioria dos diretores até babam de felicidade, tornando a vida dos subalternos um inferno.

      Excluir
    3. Idiota é você. Deve fazer parte do grupo encher bufa no cordão. É assim que queremos uma educação de qualidade? Quanta corrupção há dentro da escola? A direção da escola que trabalho cumpre 30 horas, vice 20 , supervisora de enfeite.O módulo é um faz de conta.E olha que já tem pelo menos três meses que já fomos liberados.Isso é plausível? É por aí anda a educação das minas gerais. Falida, sucateada.

      Excluir
  4. O Estado de Minas Gerais caminha em direção à uma derradeira e inexorável falência. Há quem afirme que a partir de fevereiro do próximo ano será quase impossível manter o pagamento do funcionalismo em dia. Atolada em empréstimos, Minas corre o risco de passar por uma situação semelhante a que aconteceu com a Grécia. Quem será responsabilizado ??? http://www.youtube.com/watch?v=r2zAyOeZvyU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dos professores.

      Excluir
    2. Tudo isto é má ( di) gestão.Quem não sabe governar, deixa a desejar.

      Excluir
  5. Olá Euler e colegas guerreiros.
    Desejo um abençoado Natal e um Ano Novo com justiça, para nossa classe tão sofrida!
    Deus nos dará vitória.Continuemos firmes...

    ResponderExcluir
  6. A resolução que organiza o quadro das escolas para o ano de 2014 exige que apenas estude no turno da noite alunos que, comprovadamente, estejam trabalhando. Temos aqui dois graves problemas: o primeiro é retirar dos alunos o direito de escolha do horário que preferem estudar mais mais grave é que ao exigir a comprovação do trabalho, que segundo a Superintendente Regional de Educação de Juiz de Fora, tem que ser a carteira de trabalho, o governo exclui das escolas milhares de jovens que trabalham sem carteira assinada. Essa é a realidade de grande parte dos alunos da rede pública noturna e a culpa não é deles e sim do sistema e do governo que não fiscaliza e nem pune patrões que não cumprem leis trabalhistas.
    Diante dessa medida milhares de alunos ficarão sem escola e milhares de trabalhadores em educação ficarão sem emprego.
    Outra grave consequência é que pra caber todo os alunos no diurno as salas de aulas ficarão mais superlotadas do que já são.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...E o governo economiza. Né?

      Excluir
  7. Terça-feira, 10 de dezembro de 2013

    Pauta de julgamentos previstos para a sessão plenária desta quarta-feira (11)

    Confira, abaixo, o resumo dos julgamentos previstos para a sessão plenária desta quarta-feira (11) no Supremo Tribunal Federal (STF), a partir das 14h. Informamos que a pauta está sujeita a mudança sem aviso prévio.

    O sinal da TV Justiça está liberado para as emissoras de TV interessadas.
    *TV Justiça (canal 53 – UHF, em Brasília e Sky canal 117)
    * Rádio Justiça (104,7 FM – Brasília)

    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3609
    Relator: ministro Dias Toffoli
    Procurador-Geral da República x Assembleia Legislativa do Acre
    ADI em face do artigo 37 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado do Acre, acrescido pela Emenda Constitucional 38/2005. Sustenta-se o que a norma contraria a previsão constante do artigo 37 (inciso II) da Constituição Federal, que prevê o concurso público. Afirma-se, ainda, que foi ampliada, de forma ilegítima, a exceção a este princípio constitucional, prevista no artigo 19 do ADCT da Constituição de 1988, ao tornar efetivos todos os servidores das secretarias, autarquias, fundações públicas, de empresas públicas e de economia mista, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, admitidos sem concurso. A Assembleia Legislativa do Estado do Acre prestou as informações pugnando pela constitucionalidade da norma.
    O ministro relator adotou o rito do artigo 12 da Lei nº 9.868/1999. O governador do Acre foi admitido como amicus curiae.
    Em discussão: saber se a norma impugnada incide na alegada inconstitucionalidade.
    AGU: pela inconstitucionalidade do artigo 37 do ADCT da Constituição do Estado do Acre.
    PGR: pela procedência do pedido.

    ResponderExcluir
  8. Euler esclareça uma duvida, o dinheiro do FUNPEMG vai mesmo para pagar o INSS, porque quando for divulgado que a lei 100 caiu ele terá que repassar o dinheiro que os designados contribuíram para o INSS? Porque a lei foi criada para solucionar esse problema?
    Está sendo divulgado nas escolas, que se a lei cair ele já tem uma solução, essa é a solução?

    ResponderExcluir
  9. Amém, Euler! Belíssimo texto com considerações claras e verdadeiras. Desejo a você e a todos os educadores que visitam ou postam seus textos neste blog um santo Natal e um Ano Novo muito feliz. Abração. Professora Maria

    ResponderExcluir
  10. Olá Colegas, Prof. Euler,

    Esplendido sua colocação Professor, como sempre faz (quando encontra disposição) quando escreve!
    Você sempre coloca o dedo certo na ferida, mas, só lamento e muito, que esta ferida já não doa mais em ninguém! Nem mesmo em nós PROFESSORES, educadores que somos! Ela já cicatrizou, faz parte de nosso corpo.

    São coisas que surgem pequenas mas que crescem porque o povo sofrido, os de baixo, não têm a proteção dos órgãos que dizem proteger e guardar as leis brasileiras.
    E os políticos que bradam em campanhas que, no nosso caso, o Professor é uma profissão estrutural para um país se desenvolver e ser de primeiro mundo, ao terem em suas mãos a oportunidade de transformar o discurso em realidade e fazerem história, se subvertem para este capitalismo em nome de mais alguns anos no poder e votam tudo contra o povo, os trabalhadores, os de baixo - aqueles que fazem o mudo girar com suor, não com palavras.

    O interessante é que os políticos votam todos os dias, durante todo o ano, vários projetos e leis e não sentem vergonha alguma ou constrangimento em votar contra o povo, os trabalhadores.
    Mas este mesmo povo, os de baixo, votam uma única vez em quatro ou cinco anos, sem saber exatamente porque estão votando, e na maioria das vezes não sabem nem em QUEM estão dando seus votos.
    É comum, é normal, porque as pessoas aceitam isso!
    Quando o político eleito faz certo, as pessoas dizem: "Eu votei nele" e quando é corrupto, dizem "Eu não votei nele, eu não voto em ladrão". Ora, se ninguém vota errado, não vota em corruptos, por que Minas está assim?

    Infelizmente só com uma nova eleição as coisas podem ser modificadas, mas se as pessoas tiverem consciência do que realmente significa o voto deixado nas urnas!

    Já disse antes aqui, e repito: a Educação em Minas está assim porque os educadores deixaram que chegasse a este ponto.
    Não há glórias sem lutas, assim como não lutas sem união, sem participação de todos.
    Se a luta é para todos, por que a maioria fica deitada em berço esplendido? Esperando que os outros façam por eles?

    O governo anuncia agora que vai ter "Coparticipação" no IPSEMG, nas consultas e exames. Um valor aparentemente simbólico, mas será só no começo. Com o tempo, os valores vão subir com certeza, assim como dobraram o valor dos descontos.

    E aí eu pergunto: Haverá algum órgão ou político com poder para mudar este quadro?
    Eu mesmo respondo: Não haverá nenhum órgão ou político que QUEIRA mudar nada, mas, os EDUCADORES podem mudar tudo, se quiserem!

    Um abraço a todos,

    Antônio Carlos

    ResponderExcluir
  11. O estado jamais vai investir na educação como investe na segurança. Sabe por quê? É simples, é fácil de entender, ainda mais em se tratando de Brasil e mais ainda de Minas, arraial que como diz o próprio Euler, ganhou e ainda sem merecer, status de cidade, kkkk. Vejamos: a polícia reprime nas manifestações, obriga o povo a fazer o que o governo quer, consegue impor as ordens do governo ao povo, defende o governo e por aí afora, e nem precisa de falar mais nada né, todos já sabem. Agora, na educação, hummmm, já pensou se um professor ganhasse pelo menos o mesmo salário de um policial? Isso seria muuuuito perigoso para o governo, e principalmente o de Minas, já que o professor trabalharia animado, atrairia excelentes profissionais, até com mestrado e doutorado. Os alunos aprenderiam mais, se informariam mais, exigiriam mais seus direitos perante o governo, seriam mais atuantes na sociedade participando em reuniões na assembléia legislativa, nas câmaras municipais, enfim....seriam cidadãos de verdade! Já pensou se as escolas tivessem professores com salários como os dos policiais e que formassem alunos como citei acima? Os políticos não iriam ter vida boa mais né, aliás, quem iria acreditar nas propagandas enganosas ditas por aí? Quem iria acreditar mais nas propagandas políticas durante as campanhas? Um povo educado dessa maneira pelas escolas seria um povo difícil de governar, já que é um povo que cobra, que exige, que reclama seus direitos, que participa da vida política do país. Político nenhum nesse país quer um povo assim, a não ser, quem sabe, Cristóvam Buarque. Por isso, em nenhum estado e nenhum município se vê professores com carreira e salário atraentes, dignos de profissionais com tanta importância numa sociedade. E por isso o nosso governo tirou apenas de nós, da área da educação, nossa carreira, nossas vantagens, nosso piso...Por quê será que com os outros servidores públicos de outras áreas do governo ele não fez isso heim? kkkk, não será difícil entender o porquê, não é minha gente? Nas poucas escolas de educação básica do governo federal os professores possuem sim, carreira e salário dignos. Isso prova que pelo menos a União valoriza um pouco os professores. Isso é um sinal pra nós que temos que lutar mesmo é pela federalização da educação, visto que estamos entregues á própria sorte nas mãos dos estados e municípios. Vamos aproveitar as manifestações da copa no ano que vem para cobrarmos a federalização da educação em todos os dias da copa e em todos os estados. É uma pena que o povo e a mídia do Brasil estão tão acostumados com o próprio povo omisso e aceitando tudo calado que, quando se manifestamos cobrando melhorias, somos chamados de "vândalos". Mas deixo pra vocês, caros leitores deste precioso blog, uma pergunta: Qual vandalismo é pior, o do povo que cobra melhorias para todos nós, ou do governo, que nos omite serviços públicos de qualidade apesar de arrecadar cifras elevadíssimas em impostos?

    Lobo Guará Zona da Mata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha professor, não quero de desanimar. Mas, se você espera algo do Senador Cristovam Buarque, desista.

      Descobri através de professores do DF que o senador é um tremendo canastrão. Sobe na tribuna e fala aquilo que todos esperam ouvir. E na prática nada faz. Foi demitido por Lula por causa de incompetência.

      Durante as nossas últimas greves, quantos de nós enviamos emails, mensagens via Twitter, Facebook e nenhuma resposta recebemos.

      Aqui em Minas, seu partido (PDT), faz parte da base aliada do PSDB. O PDT está dividido entre os ideais de Brizola e os desejos do PSDB. O último tem ganhado, pois parte do novo partido Solidariedade é do PDT.

      Ele propõem a Federalização da Educação, seria ótimo. Tira das mãos dos gestores grande fonte de recursos via FUNDEB. O senador sabe que a descentralização dos serviços públicos entre os entes federados foi umas das grandes conquistas da Constituição de 1988. O que leva uma enorme demanda entre discussões e acordos políticos.

      Não confiem em qualquer político sem saber de suas relações e conchavos políticos. #SóAcho

      Excluir
    2. Vc resumiu muito bem humorado a questão destes políticos sem pudores.Resta saber quando iniciará os desmascaramentos e a queda destes impostores .Temos ainda que esperar copa?

      Excluir
    3. Não confio em político algum por isso na frase em que citei o tal do Cristovam Buarque eu disse assim: "Político nenhum nesse país quer um povo assim, a não ser, QUEM SABE, Cristóvam Buarque". Viu só a expressão QUEM SABE? Pois é eu estou junto com os manifestantes de junho, ELES NÃO ME REPRESENTAM!!!! Obrigado pela informação eu já sabia isso sobre o tal senador espertinho.
      Lobo Guará Zona da Mata

      Excluir
  12. parabéns, Anônimo10 de dezembro de 2013 14:08, pela sua escrita na minha escola acontece a mesma coisa ou pior. A diretora aqui tem alguns parentes na escola que trabalhão o dia que querem.

    ResponderExcluir
  13. Federalização do ensino já!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Qual o resultado da reunião entre SEE e Sindiute???

    ResponderExcluir
  15. Quem tem notícia da reunião da Bia com a secretária de educação. Esse sindicato que não informa nada.

    ResponderExcluir
  16. http://www.novojornal.com/politica/noticia/em-sentenca-juiza-denuncia-falsa-acusacao-contra-o-novojorna-11-12-2013.html

    ResponderExcluir
  17. Concordo com vc anônimo 11/12-08:48.Tem diretores e diretores...
    Alguns cometem verdadeiras atrocidades com os funcionários,perseguem,manipulam colegiado,formam grupinhos p/
    dar regalias,favorecer horários,etc.
    P.S CALA A BOCA parece coisa desse tipo de gente e do ANASTA.

    ResponderExcluir
  18. Gente,acabou afastam ento da docência ,transposição de tempo
    de um cargo p/outro no momento da aposentadoria...Esses foram benefícios conquistados com muita luta e que agora não existiram
    mais.Perdas e mais perdas!
    POR FAVOR,comente sobre isso quem souber...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está acabando é tudo !!!!!!!!!

      Excluir
  19. Continuo cada vez mais indignada com o IPSEMG aqui no interior. Estou precisando de fisioterapia URGENTE e não tem cota de atendimento na única clinica credenciada. Só abrirão vagas em fevereiro, com certeza, depois do carnaval! E ainda falam em cobrar? Saúde não espera!

    ResponderExcluir
  20. Concordo com o anônimo das :07:38. Esse Cristovão Buarque é mais um impostor! Porque não fez quando estava no poder? Chega de demagogia! Daqui a pouco o Mercadante virá com o mesmo discurso barato.Não vamos nos enganar mais ainda!

    ResponderExcluir
  21. Quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

    Pauta de julgamentos previstos para a sessão plenária desta quinta-feira (12)

    Confira, abaixo, o resumo dos julgamentos previstos para a sessão plenária desta quinta-feira (12) no Supremo Tribunal Federal (STF), a partir das 14h. Informamos que a pauta está sujeita a mudança sem aviso prévio.
    O sinal da TV Justiça está liberado para as emissoras de TV interessadas.
    *TV Justiça (canal 53 – UHF, em Brasília e Sky canal 117)
    * Rádio Justiça (104,7 FM – Brasília)

    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3609
    Relator: ministro Dias Toffoli
    Procurador-Geral da República x Assembleia Legislativa do Acre
    ADI em face do artigo 37 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado do Acre, acrescido pela Emenda Constitucional 38/2005. Sustenta-se o que a norma contraria a previsão constante do artigo 37 (inciso II) da Constituição Federal, que prevê o concurso público. Afirma-se, ainda, que foi ampliada, de forma ilegítima, a exceção a este princípio constitucional, prevista no artigo 19 do ADCT da Constituição de 1988, ao tornar efetivos todos os servidores das secretarias, autarquias, fundações públicas, de empresas públicas e de economia mista, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, admitidos sem concurso. A Assembleia Legislativa do Estado do Acre prestou as informações pugnando pela constitucionalidade da norma.
    O ministro relator adotou o rito do artigo 12 da Lei nº 9.868/1999. O governador do Acre foi admitido como amicus curiae.
    Em discussão: saber se a norma impugnada incide na alegada inconstitucionalidade.
    AGU: pela inconstitucionalidade do artigo 37 do ADCT da Constituição do Estado do Acre.
    PGR: pela procedência do pedido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando tiverem o resultado deste julgamento, por favor postem aqui no blog.

      Excluir
  22. o SIND UTE demora demais para divulgar os resultados das reuniões . A categoria só fica sabendo de alguma coisa através da SEE (Do jeito deles!!).Haja paciência! Isso porque estamos na era da internet!

    ResponderExcluir
  23. Quero saber o resultado da reunião de ontem. Ninguém informa nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já está no site do sindute

      Excluir
  24. Boa tarde a todos. Tenho uma dúvida e peço ajuda. Sou efetiva e 2 dois, na área de Ciências Exatas. Possuo licenciatura plena na área que leciono e licenciatura curta na área de Ciências Biológica. Tenho quase certeza de que ficarei excedente em um cargo, e queria saber se posso pegar aulas na disciplina de Ciências para completar meu cargo. A diretora da escola, para proteger seus peixes, está me empurrando a matéria de Matemática para o Ensino Médio e não me acho capacitada para exercer essa disciplina, penso que esse recurso é um abuso aos direitos dos alunos. O que posso fazer? Quem devo procurar para ter meus poucos direitos garantidos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. procure a SRE e solicite uma alteração de titulação em seus dois cargos Exemplo Cargo 1: Matemática e Ciências, Cargo 2 Matemática e Ciências. Dessa forma no momento de sua escola de turma e turno você escolherá qualquer uma das disciplinas constante da sua titulação, a resolução dá preferência para os portadores de duas titulações. Idinei de Ipatinga.

      Excluir
    2. Quem é habilitado em biologia(licenciatura plena) pode escolher aulas de ciencias na sua frente. Voce so sera obrigada a pegar aulas de matematica do 2 grau se tiver licenciatura plena em matematica. So a curta em ciencias nao te coloca como habilitada nem em ciencias nem em matematica.

      Excluir
  25. Professores, por favor, cuidado com os erros de português.
    Trabalham e não trabalhão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é CRIA do próprio ESTADO.
      Destarte, todos TRABALHAM e não dão ao
      ESTADO
      um "TRABALHÃO".
      E ... a "história da roupa invisível do rei" continua ...
      Em tempo: Prof. Euler, parabéns pelo POST!

      Excluir
    2. Mas rapaz.. Tu tá corrigindo ortografia duzotro no blog?! Tá perdendo tempo..
      Apresenta teus serviços pro mercado e vai tirar um troco!

      Excluir

    3. Enquanto professor escrever " duzotro", o salário será o que é...

      Excluir
  26. DESCULPEM!!!! existiram----leiam existirão.É o cansaço de final de ano...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes do STF rasgar a Constituição, o desgoverno de Minas já a rasgou a muito tempo. Quanto ao Sindicato que diz representar a classe, este não existe para quem é Associado e para os não Associados.
      Quem participou da greve histórica de 2011 sem ser Sindicalizado, não recebe nenhum apoio deste grupo.
      Quanto uma reunião do mesmo com a SEE/MG por estes dias, esqueçam, o desgoverno será o vitorioso mais uma vez.

      Excluir
  27. 2014 - - - GREVEEEEEE GERALLLLLLL

    ResponderExcluir
  28. Reunião com a secretaria pura enganação nada de novidade esta no site do sindute.

    ResponderExcluir
  29. Contra cheque do decimo terceiro esta no portal.

    ResponderExcluir
  30. Minas não precisa dos votos dos professores para serem eleitos, foi o que foi dito durante à greve de 2011 pela secretária da educação e do planejamento.

    ResponderExcluir
  31. NOVOJORNAL Publicado em 11/12/2013 às 12:07:51

    Em sentença, juíza denuncia falsa acusação contra o Novojornal
    Polícia Civil e MPMG tentam forjar provas contra o Novojornal para manter escuta telefônica, juíza ao descobrir determina o encerramento de inquérito
    Confira também

    Após denúncia, investigação e recomendação do CNJ - Conselho Nacional de Justiça, para que o TJMG observasse a possibilidade de utilização indevida da Justiça Mineira como instrumento de perseguição e censura contra o Novojornal, o grupo de juízes e desembargadores simpáticos ao projeto político do PSDB passou a ser mais discreto em suas decisões. Insatisfeitos, Andréa Neves e Danilo de Castro partiram para uma nova estratégia na tentativa de levar a em frente seus planos de silenciar o Portal Jornalístico.

    A utilização do Ministério Público Estadual e até mesmo o federal, nesta tarefa, tornou-se desacreditada, pois já desmoralizou-se com a derrotada iniciativa da Promotoria de Crimes Cibernéticos em 2008, na tentativa por motivos políticos de retirar o Novojornal da internet.

    Sem outra opção e sem qualquer trava ou limite ético e moral, Andréa Neves e Danilo de Castro passaram a utilizar da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos, subordinada ao xerife de Danilo de Castro o delegado Marcio Naback.

    Porém, ambos não tinham conhecimento que após recomendação ao TJMG e a apresentação da denúncia de desrespeito à preceito constitucional, acompanhada de farta documentação que comprovavam a existência de um esquema montado para utilizar a máquina pública estadual no intuito de prejudicar e censurar o Novojornal, o Ministério da Justiça determinou que as ações de investigações que envolvessem o portal jornalístico fossem acompanhadas por um grupo especial da área de inteligência da Polícia Federal.

    As investigações desse grupo comprovaram o início de nova estratégia criando-se um “Estado de Exceção Policialesco”, com suas ações comandadas pessoalmente por Andréa Neves. Sua secretária do Servas coordenou por três semanas, no mês de maio deste ano, a agenda de marcação, convocação e comparecimento na delegacia de diversas autoridades do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público de Minas Gerais com o intuito de denunciar o Novojornal.

    Mesmo com o tema de suas denúncias sob análise do Poder Judiciário, compareceram na delegacia o secretário de Governo Danilo de Castro, com processo na 8ª Vara Criminal da Capital, o secretário estadual e deputado federal licenciado Alexandre da Silveira, com processo na 24ª Vara Cível; o juiz Christiano de Oliveira Cesarino, com processo na 6ª Vara Cível; o ex-procurador geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares, derrotado em suas pretensões no TJMG; o desembargador José do Carmo Veiga com processo na 20ª Vara Cível; o deputado Federal Carlos Mosconi, já derrotado em suas pretensões na 8ª Vara Cível da capital; o presidente da COPASA com processo na 4ª Vara da Fazenda Pública Estadual; o prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda, com processo na 3ª Vara do Juizado Especial Criminal de BH; e o delegado Márcio Naback, este sem qualquer procedimento judicial.

    É evidente que uma matéria estando sob análise do Poder Judiciário, tal iniciativa, em tese, deveria ter sido rejeitada pelo delegado, porém o objetivo era outro. Fazer volume para fundamentar um pedido de quebra de sigilo telefônico do Novojornal e de seu diretor responsável. Solicitação que foi atendida pela juíza da Vara de Inquéritos. Com o sigilo quebrado nas conversas telefônicas interceptadas, nenhuma irregularidade apontada pelos denunciantes e elencadas pelo delegado foi constatada. Mesmo assim, o delegado requereu e o Ministério Público concordou com a ampliação do período da escuta telefônica. (...)

    ResponderExcluir
  32. (...)
    Ao analisar o pedido, a juíza determinou que o delegado o fundamentasse. Mostrando que a ação não visava apurar nada e sim ter acesso às fontes do Novojornal, e imaginando que teria da magistrada o amparo às suas pretensões independente da necessidade da medida, o delegado juntou em sua justificativa, uma matéria publicada pela revista “Veja”, que não tinha qualquer relação com oNovojornal ou com o que se pretendia apurar.

    A juíza foi firme em sua decisão ao indeferir tal prorrogação, afirmando que as gravações não apontavam a prática de quaisquer crimes denunciados, repreendendo a ação do delegado e denunciando que os fatos narrados não tinham nada a ver com o Novojornal. Foi então, determinado que o encerramento do inquérito.

    Diante desta decisão e como tentativa de dar uma sobrevida à iniciativa comandada por Andréa Neves e Danilo de Castro, o delegado solicitou e o Ministério Público concordou com o desmembramento do inquérito, embora, como afirmado anteriormente, todos os fatos já encontravam-se sob análise do Poder Judiciário.

    O Novojornal só sobreviveu nestes últimos oito anos graças ao apoio da parte boa e íntegra do Ministério Público, do Judiciário e da Polícia Civil Mineira. Por este motivo, embora desde o início o inquérito tenha tramitado sobre “Sigilo Judicial”, o portal jornalístico teve acesso ao mesmo, comprovando que a insegurança jurídica devida à quebra do “Estado Democrático de Direito” pelos atuais ocupantes do Poder transformaram Minas Gerais num “Estado Policial”.

    Cópia do inquérito já foi encaminhada para o CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O Novojornal, enquanto funcionando, continuará mantendo sua linha de independência editorial, mesmo ciente do risco e da violência dos governantes.

    Documentos que fundamentam a matéria:

    Pedido de quebra do sigilo telefônico.

    Decisão concedendo a quebra do sigilo telefônico, acompanhado do pedido pelo delegado de prorrogação, negativa da juíza,acompanhada do pedido de reconsideração junto a justificativa apresentada pelo delegado com falsa atribuição de prática criminosa contra o Novojornal, fato denunciado pela juíza ao negar o pedido de reconsideração.

    Pedido de desmembramento do Inquérito.

    Notícias relacionadas

    Gângster da imprensa é contratado por Andrea Neves contra o Novojornal
    Andréa Neves comanda central de intrigas
    Aécio e Andréa Neves determinam nova devassa no Novojornal
    Desembargadores iniciam a remoção de censura ao Novojornal
    PGR-MG vem sendo utilizada para monitorar matérias do Novojornal
    Aécio Neves quer impor “Censura Judicial” contra Novojornal
    JUSTIÇA MINEIRA RECONHECE LEGALIDADE DO NOVOJORNAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LEIAM O "NOVO JORNAL" E REPASSEM AS MATÉRIAS ATRAVÉS DO FACE BOOK E DE OUTRAS REDES SOCIAIS. SÓ ALI VOCÊ ENCONTRA AS VERDADES DAS SUJEIRAS MINEIRAS.

      Excluir
    2. Ainda bem né? Ufa!!!! Finalmente algo de bom.
      Parabéns Justiça de Minas. Demorou!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  33. Mais uma reunião SINDUTE/ SEE... Muitos questionamentos, nenhuma resposta! Que canseira! Vamos em frente! As respostas serão dadas nas urnas!

    ResponderExcluir
  34. Façamos então uma subtração. O subtraendo seria a quantidade de professores no PAÍS.Quem ganharia para presidente???????????????????????????????????????????????

    ResponderExcluir
  35. Não acho justo o governo nos cobrar previdência no contracheque do 13º salário. Não temos 13 meses para consultar.
    Aqui nesta Minas Gerais tudo pode naquele que nos destrói a cada dia.Impressionante!

    ResponderExcluir
  36. Anônimo das 15:18 também acho injusto o governo nos cobrar previdência no contracheque do 13º salário! E o IPSEMG também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já me afastei para aposentar e não descontam mais contribuição previdenciária de mim.Pois não é que do décimo terceiro descontaram!

      Excluir
  37. NOVOJORNAL - Publicado em 13/12/2013 às 12:06:50
    Aécio articula com Campos apoio a Lacerda para Governo de Minas
    Encontro entre Aécio Neves e Eduardo Campos, no Rio de Janeiro, visou apenas sobrevivência política de ambos. Ficaram de fora interesses partidários

    Pressionados por seus financiadores e donos dos grandes veículos da imprensa que os “aconselharam” a substituir à candidatura a presidência de Eduardo Campos pela de Marina Silva no PSB, e a desistência da candidatura de Aécio devido o seu declínio nas pesquisas, o abandono dos tradicionais partidos aliados, além do envolvimento do PSDB em gigantesco esquema de corrupção em São Paulo, Aécio e Campos buscaram durante mais de três horas um acordo pensando apenas em suas sobrevivências políticas.

    No caso de Aécio sua pretensão é neutralizar e dificultar a possibilidade da eleição de Pimenta da Veiga, deixando que a disputa fique centralizada entre seus dois aliados, Fernando Pimentel do PT e Márcio Lacerda do PSB, que teriam em suas vices lideranças de partidos aliados e de oposição, dando ao governador Anastasia uma tranquila eleição ao Senado.

    Aécio sabe que com sua desistência, o candidato do PSDB a presidência será o ex-governado paulista José Serra, que fará tudo pela eleição em Minas Gerais de Pimenta da Veiga, candidato proposto anteriormente por FHC na tentativa de dar algum ganho a José Serra, com a então candidatura de Aécio a presidência.

    A lógica deste grupo de financiadores e donos de veículos de comunicação seria; “em vez de dividir, vamos centralizar investimentos nas candidaturas com maior possibilidade em levar a eleição para o segundo turno”, no caso Marina e Serra. Caso concretize este acordo, Aécio porá em prática o que sempre praticou seu avô Tancredo: “Só se pede sacrifício aos amigos”.

    Estes financiadores e donos de grandes veículos da imprensa pensam apenas na presidência e nos maiores Estados. Para eles o Rio é hoje um caso perdido devido o que fez Sérgio Cabral, mas o acordo resolveria a questão de Minas e São Paulo, onde o candidato Geraldo Alckmin do PSDB obteria o apoio do PSB. Resta saber se o PT Nacional (Lula), ciente deste “acordo”, permitirá que ele consuma-se, principalmente em Minas Gerais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...SEUS DOIS ALIADOS???

      (...) No caso de Aécio sua pretensão é neutralizar e dificultar a possibilidade da eleição de Pimenta da Veiga, deixando que a disputa fique centralizada entre seus dois aliados, Fernando Pimentel do PT e Márcio Lacerda do PSB, que teriam em suas vices lideranças de partidos aliados e de oposição, dando ao governador Anastasia uma tranquila eleição ao Senado.(...)

      Excluir
  38. PESQUISA: Aprovação de Anastasia cresceu 13 pontos percentuais desde julho
    DIVULGADO NESTA SEXTA (13), LEVANTAMENTO INDICA QUE 49% DOS MINEIROS AVALIAM O DESEMPENHO DO GOVERNADOR COMO ÓTIMO OU BOM.
    FOTO: Gil Leonardi
    DE ACORDO com a pesquisa CNI/Ibope, 63% dos mineiros disseram aprovar a maneira de governar de Antonio Anastasia
    DE ACORDO com a pesquisa CNI/Ibope, 63% dos mineiros disseram aprovar a maneira de governar de Antonio Anastasia

    BELO HORIZONTE -
    Pesquisa realizada pelo Ibope para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta sexta-feira (13), revela que o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, tem a melhor avaliação entre os governadores do Sudeste, ao lado do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. Ele é também o quarto mais bem avaliado do Brasil. O levantamento indica que 49% dos mineiros avaliam o desempenho do governador mineiro como ótimo ou bom, mesma avaliação de Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, e atrás apenas de Acre (55%), Pernambuco (58%) e Amazonas (74%).
    Na última pesquisa divulgada pelo Ibope com avaliação dos governadores, em julho deste ano, 36% dos mineiros avaliaram o desempenho de Antonio Anastasia como ótimo ou bom. Portanto, desde então, sua avaliação positiva aumentou 13 pontos percentuais. “Os resultados desta pesquisa representam o reconhecimento da população mineira pelo bom trabalho desempenhado por todas as equipes que integram nosso governo, na incansável busca pelo desenvolvimento social e econômico do Estado e pela melhoria da qualidade de vida de todos os mineiros”, afirma o governador Antonio Anastasia. “É também mais uma clara sinalização de que estamos no caminho certo”.
    Ainda de acordo com a pesquisa CNI/Ibope, 63% dos mineiros disseram aprovar a maneira de governar de Antonio Anastasia, o que dá a ele o 1º lugar entre os governadores do Sudeste e o 5º lugar no ranking nacional, também em situação de empate com o governador capixaba. Na pesquisa anterior, divulgada em julho, esse percentual foi de 50%.
    Além disso, 60% dos entrevistados disseram que confiam no governador mineiro. Neste quesito, Anastasia também ocupa o 1º lugar entre os colegas do Sudeste e o 4º lugar no ranking nacional, atrás apenas de Pernambuco (66%), Acre (66%) e Amazonas (75%). No levantamento feito em julho, 49% disseram confiar em Anastasia.
    O Ibope também pediu aos entrevistados que indicassem as áreas de melhor desempenho dos governos estaduais. No caso de Minas, 24%dos entrevistados indicaram a Educação como o principal destaque do governo do Estado. Os estados com maior percentual da população que consideram as respectivas políticas de Educação como uma a área de melhor desempenho do governo estadual são Pernambuco com 29%, Amazonas com 25%, Minas Gerais com 24% e Ceará com 21%.
    A pesquisa foi realizada entre os dias 23 de novembro a 2 de dezembro e ouviu 15.414 entrevistados em 727 municípios. Em Minas Gerais, foram feitas 812 entrevistas. A margem de erro para os dados de Minas, São Paulo e Rio de Janeiro é de 3 pontos percentuais. Para os demais estados, de 4 pontos.


    Leia mais em: http://www.drd.com.br/news.asp?id=50090100069464155435#ixzz2nR7pYM62

    ResponderExcluir
  39. 13/12/2013 19h47 - Atualizado em 13/12/2013 20h52
    Governo Anastasia é aprovado por 49% e reprovado por 16%, diz Ibope
    Percentual é de eleitores que julgam governo 'ótimo/bom' e 'ruim/péssimo'.
    Pesquisa foi encomendada pela CNI e divulgada nesta sexta-feira (13).
    Do G1 MG


    5 comentários

    Pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira (13) mostra que 49% dos eleitores avaliaram como "bom" ou "ótimo" o governo de Antonio Anastasia (PSDB) em Minas Gerais. Dos entrevistados, 30% consideram a gestão "regular" e 16% "ruim" ou "péssima". Outros 5% não sabem ou não responderam.
    A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O Ibopeouviu 812 eleitores no estado entre 23 de novembro e 2 de dezembro.
    O Ibope também perguntou aos eleitores se aprovam a maneira de governar de Anastasia: 63% responderam que aprovam, 29% que desaprovam e 8% não responderam ou não souberam.
    saiba mais
    Avaliação positiva do governo Dilma sobe de 37% para 43%, diz Ibope
    Veja as avaliações de governos estaduais, segundo pesquisa Ibope
    Governo Anastasia é aprovado por 36% e reprovado por 26%, diz Ibope
    Em outra questão, 60% disseram que confiam no governador, 34% disseram que não confiam e 7% não responderam ou não souberam.
    É a primeira vez que a pesquisa Ibope encomendada pela CNI avalia todos os governadores. Em julho, o levantamento verificou a situação de 11 governadores, de Pernambuco, Paraná, Ceará, Minas Gerais, Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiás e Rio de Janeiro. Veja aqui a avaliação do governador Antonio Anastasia na ocasião.
    O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Ibope ouviu 15.414 eleitores em 727 municípios de todas as unidades da federação entre 23 de novembro e 2 de dezembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca acreditei em pesquisas.Estou descrente de tudo.

      Excluir
    2. Gostaria de saber quem foram estes 812 idiotas que responderam a essa pesquisa. Provavelmente não moram em MG ou receberam grana para responder a favor do governo.

      Excluir
    3. Também com tanta propaganda mentirosa, o povo acredita. É por isso que não investem em educação.Povo ignorante é melhor pra eles.

      Excluir
    4. E triste a nossa realidade, mas tem colegas, que continuam apoiando ele porque acha que ele pode fazer algo pela lei 100. Não consegue entender que não depende dele mas do STF. E ele está usando essa falta de informação, para fazer politica.
      Primeiro espalharam o boato nas escolas que a lei seria julgada ainda esse ano. Agora como é a ultima semana e todos sabem que isso não vai acontecer porque o STF vai entrar em recesso só em fevereiro para voltar, os comentários é que o Anastásia impediu o julgamento com a ajuda do Aécio.

      Excluir
    5. Amigo, isso é insinuação da candidatura ao senado desse governador de pensamento curto !

      Acordem...

      Excluir
  40. Caro Euler.
    Faz-se necessária uma grande mobilização para 2014. Como você muito bem disse, estes últimos governos e o atual contribuíram para a derrocada da educação. Onde moro, ninguém quer assumir o lugar dos diretores que estão se afastando do cargo. Algumas escolas podem ser fechadas por falta de direção. É o fim do fim. O desânimo é total. Mas precisamos encontrar forças para a batalha que se aproxima. Estamos no limite. Desejo a todos muitas bênçãos e energia positiva. Que Deus nos ajude e nos inspire!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  41. as respostas serão dadas nas urnas KKKKKKKK PSDB dinovo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preocupa não. Esse nosso povo inteligente vai todo pro céu. Êh vontade de mudar prá Marte ou outro planeta ainda mais longe, onde a maioria não seja burra.

      Excluir
  42. Escutei,agora,na Itatiaia a Gasosa falando maravilhas que fizeram para o funcionalismo. Que ódio me dá ouvir tantas mentiras...E a partir so próximo ano só poderão estudar à noite os alunos que tiverem carteira assinada ou estiver fazendo algum estágio,ou seja os pobres que fazem bico,como ajudantes de pedreiro ou coisa semelhante e não têm carteira assinada terão que parar de trabalhar para estudar durante o dia . E o segundo grau terá sexto horário.PODE???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pequeno cérebro!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Os alunos que trabalham ajudam a sustentar a casa ou os próprios estudos.
      É brincadeira este governo.

      Excluir
  43. ESTE É O JEITO AÉTICO E PATÉTICO DE GOVERNAR MINAS. Vai vendo aí. É sem noção este sujeito, cara pálida.

    ResponderExcluir
  44. Vale a pena ler e seguir o exemplo. Cair fora desta tristeza daqui, que é a educação, principalmente em Minas.

    http://www.folhapolitica.org/2013/06/professora-afirma-se-sentir-como-uma.html

    ResponderExcluir
  45. Aprovação do governo Anastasia é de 49%, então a reprovação é 51%.

    Legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professores, vamos aumentar a reprovação.

      Excluir
    2. Se fizesse esta pesquisa nas escolas seria 0% de aprovação, isto é,não poderíamos confiar em todos.

      Excluir
    3. Vamos ser reais, reprovação nos alunos já.

      Excluir
    4. Eu gostaria de saber o que ele fez para conseguir estes 49%. Alguém cita aí pelo menos uma coisinha que seja que foi feita por Anásta, aqui em Minas? Aécio ainda conseguiu asfaltar uns municipios por aí, agora este adiposo aí, kkkk eu não vi até hoje nada. De repente no ano que vem quem sabe ele sai do governo para se candidatar ao senado, kkkk, sair do governo já será uma grande coisa que ele vai fazer por nós,kkkkk.

      Excluir
  46. Brasil Urgente Minas- Bloco 2 - 13/12/13
    Revolta
    SARGENTO NÃO CONCORDA COM ESCALA COM ESCALA DA PM E SE APOSENTA.

    Vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  47. PARA QUEM ENTENDE UM PINGO É LETRA

    247 - O ex-governador de São Paulo, José Serra, pretende discutir a questão do combate às drogas no Brasil, ainda que não seja candidato à presidente da República. É o que ele sinaliza em artigo publicado neste domingo na Folha de S. Paulo:

    Drogas pesadas no Brasil: inépcia e ideologia

    É preciso evidenciar a natureza terrível da dependência química e estigmatizar o consumo de crack, não o consumidor

    O debate sobre o consumo de cocaína no Brasil pode e deve ser uma pauta em 2014. O que se deve rejeitar é a inércia e a multiplicação da pirotecnia na área. O que tem de ser feito não é mistério: combater o tráfico, promover campanhas educacionais e tratar os dependentes químicos. Nada disso vem sendo executado a contento.

    Para os céticos sobre a gravidade do problema, conviria mencionar um estudo da União Europeia noticiado pela Folha, segundo o qual o Brasil é considerado hoje o epicentro do narcotráfico mundial.

    Passou a ser "um refúgio para chefões do tráfico da América Latina, ponte principal para distribuição da droga produzida no continente para a Europa, provedor de produtos químicos para a produção de algumas delas e também agora um importante mercado consumidor. O país virou a base das novas rotas do tráfico mundial, que passa pela África para seguir à Europa e à Ásia".

    Estima-se que 2,5 milhões consomem a droga --o segundo mercado do mundo. Essas são as vítimas diretas. As indiretas são 7,5 milhões, incluindo familiares. Mencione-se a população, que paga o preço da violência urbana no cotidiano.

    O crack, derivado da cocaína, ampliou a difusão da droga no mundo. Mas há uma particularidade no caso brasileiro: uma pedra de crack custa uma pechincha: R$ 2. Dezenas de vezes menos do que nos Estados Unidos ou na Inglaterra. Isso porque desenvolveu-se no Brasil nos últimos 12 anos uma eficiente rede de pequenos traficantes.

    Além do mais, somos vizinhos de três grandes produtores da matéria-prima: Colômbia, Peru e Bolívia. São 8.000 quilômetros de fronteiras, as mais escancaradas do mundo. Mas a Polícia Federal não tem efetivo nem equipamentos para fazer seu trabalho. Nem o governo dá prioridade ao assunto. A Bolívia é de longe o principal fornecedor. Por que não usar a ajuda econômica que o Brasil dá a esse país para induzi-lo a encolher a produção e o contrabando? Sobra propaganda, como a do avião-morcego sem tripulantes, que sumiu sem ter aparecido, para filmar o tráfico nas fronteiras...

    Em parte, a inépcia explica a inação. Mas a falta de vontade tem um papel relevante. Basta lembrar que a Secretaria Nacional Antidrogas nega que haja uma epidemia de crack no Brasil e que o PT resiste à internação de dependentes químicos para desintoxicação, recusando dinheiro do SUS para essa atividade. Além disso, a política externa é leniente com os aliados do governo boliviano e das Farc colombianas, hoje grandes agentes do narcotráfico.

    A luta contra a droga exige, além da assistência às vítimas, cortar a oferta e a demanda. A omissão nesse último caso tem sido surpreendente. Faltam campanhas educacionais intensas e abrangentes, a exemplo do que foi feito com o cigarro, que, diga-se, é menos letal.

    A experiência das medidas e campanhas antitabagistas no Brasil, iniciadas no governo FHC e consagradas internacionalmente, derrubaram à metade a proporção de fumantes do país, mas não serviu de inspiração aos governos petistas.

    É preciso evidenciar, especialmente aos jovens e suas famílias, a natureza terrível da dependência química. Mais claramente: é preciso estigmatizar não o consumidor, mas o consumo do crack. De forma inteligente, intensa, prolongada, convicta e não envergonhada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá bom! Então o drogado é um coitadinho. Pois saiba que esse coitadinho é que financia a violência, quando não é ele próprio que a pratica, sem falar que mantém a vida boa de muito vagabundo.

      Eu nunca vi uma pedra de crack, um cigarro de maconha, uma carreira de cocaína ou um litro de bebida correndo atrás de ninguém. Nós humanos temos o poder da escolha. E quem escolheu se drogar é que deve arcar com as consequências. A vida é difícil para todos nós, quem escolhe fugir da realidade nas drogas não merece o nosso respeito, nem mesmo a nossa compaixão. Ele é que se vire com a escolha que fez, mesmo porque, ninguém entra na cabeça dos outros para escolher por eles. Portanto, cadeia neles.

      Excluir
    2. CONCORDO PLENAMENTE.

      Excluir
    3. Carioca arrependido16 de dezembro de 2013 20:04

      FHC campanha antitabagista? kkkkkkkkkkkk O "cara" FHC faz é a MARCHA DA MACONHA no mundo todo para liberar a maconha... kkkkkkkk Dê uma olhada aqui:

      https://www.google.com.br/search?q=fernando+henrique+cardoso+na+marcha+da+maconha&ie=utf-8&oe=utf-8&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a&gfe_rd=ctrl&ei=t3ivUu_cNIWF8QeKxYDoDw&gws_rd=cr

      Excluir
  48. Pois é tenho licenciatura plena me efetivaram com a curta e leciono no ensino médio recebendo como pebt2 questiono isso a anos e até advogado já procurei, agora estou movendo ação contra o estado que paga a 12 anos como pebt2. Pode?!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ja questionei a mesma coisa e a resposta e so em janeiro de 2016. Se vc ganhar avise aqui tem um monte de gente assim.

      Excluir
  49. Anônimo das 12:35. Eu também tenho Plena desde 98 e Pós há 5 anos e já recebia 10% da pós, fora 5 quinquênios e 6 biênios. Só aí 90% de vantagens.Fui posicionada como TIIA. Afastei-me em 10 de outubro para aposentar e continuo do mesmo jeito. Meu décimo terceiro foi 1200,00 líquidos.Recebo, com aquela parcela, 1340,00 bruto.Se você conseguir algo me diga,por favor.Regina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse anteriormente que meu décimo terceiro foi 1200,00 líquidos. Não. Vai ser 1100,00.Regina.

      Excluir
  50. viomundo.com.br/denuncias/com-medo-de-morrer-delator-do-mensalao-tucano-fica-em-presidio-de-seguranca-maxima-e-se-diz-perseguido-por-aecio-neves.html

    ResponderExcluir
  51. Colegas,

    Sugiro a todos e ao Prof. Euler, que não postem nada, absolutamente nada, neste BLOG, que possa promover o nome deste governador ou seus secretários/as.

    Estas notícias/pesquisas que estes jornalistas "parciais" insistem em criar e publicar, e que alguns colegas reproduzem aqui, não nos favorece em nada. Este BLOG não foi feito para propagandear este governador.
    Deixem isso para as mídias servis do governo!

    Sabemos que as propagandas são mentirosas e eleitoreiras - Isto só já nos basta, não acham?

    2013 já acabou, perdemos! Agora devemos nos preparar para enfrentar um duro ano de 2014!
    Tentem fazer desses poucos dias que antecedem o Natal e o final de ano, dias prazerosos e de descanso merecidos!

    Um abraço a todos,

    Antônio Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Antonio Carlos.!!!!!
      Você disse tudo.
      Maria G/V

      Excluir
    2. Vc está certíssimo!

      Excluir
    3. Apoio, Antônio Carlos. Vc tem razão.

      Excluir
    4. Não sou favorável ao governo e torço pra perder todas as eleições em todos os estados do Brasil, mas censurar o governo por ser contrário aos nossos interesses de educadores é assumir uma postura contrária àquilo que pregamos em sala de aula. Seria fazer o mesmo que o governo faz conosco, ou seja, excluir. Temos que dar o bom exemplo e sermos democráticos acima de tudo, mesmo quando as informações são críticas a nós mesmos e/ou falam bem do governo que nos oprime. Se excluirmos nossos inimigos e os que pensam diferente de nós estaríamos agindo tal qual a rede globo, ao governo e outros por aí afora que aceitam dinheiro pra falarem a mentira. Infelizmente temos que ser HONESTOS sempre e darmos o bom exemplo doa a quem doer e mesmo que estejamos ajudando o nosso inimigo. Excluir e censurar não são bons exemplos e, agindo assim, estaríamos perdendo nossa moral e sendo contrários aos nossos princípios e ao mesmo tempo ficaríamos impossibilitados de exigirmos do governo probidade administrativa visto que nós mesmos estaríamos dando um exemplo de improbidade. Independente de sermos favorecidos ou prejudicados, a honestidade, ética, respeito e bom senso devem ser nossas armas, assim nos diferenciamos das escórias que andam por aí. Uma dica posso dar: sempre que vier uma informação falando bem do governo Euler pode, logo a seguir, publicar uma outra que esteja de alguma forma contradizendo, assim as pessoas vão ler as duas e tirar suas conclusões.

      Lobo Guará Zona da Mata

      Excluir
    5. Brigadão Colegas, por concordar e apoiar um pensamento meu, que pode também - ou não - ser de outros colegas!

      Tenham todos um bom descanso!

      Um abraço,

      Antonio Carlos

      Excluir
  52. Acredito que , infelizmente haverá uma grande EVASÃO ESCOLAR, pois muitos alunos trabalham informalmente e não poderão ficar para o 6º horário. Outra situação é de que não estão levando a sério nem os 5 horários. Ainda há outra situação que pesará muito: Faltarão professores especializados. Contratarão qualquer um ?
    E a situação dos professores que terão que ir para outra escola ? Como trabalharão no 6º horário e chegarão a tempo em outra instituição? Infelizmente ainda não da para sobreviver com mais ou menos 1.200 reais daí a necessidade de dobrar.

    ResponderExcluir
  53. Gostaria de saber como ficará a situação de quem está afastado da docência por tempo de serviço(29 anos) e idade(49 anos). Estou há 3 anos afastado da docência e queria saber se há alguma novidade. Houve alguma mudança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem afastou, afastou. Quem não afastou, não afasta mais...

      Excluir
    2. Não houve mudança o artigo 152 ainda continua valendo, ele não foi retirado.

      Excluir
    3. Não é verdade! Não passou na Assembleia!

      Excluir
    4. No dia 19 de dezembro foi aprovado no turno da noite. Vai começar a valer em 2015.

      Excluir
  54. Professor Euler e colegas,
    Concordo com o colega Antônio Carlos. descansemos agora e, em 2014, lutemos com todas as nossas forças para derrubar este governo.
    Professor Herbet
    Cristália - MG

    ResponderExcluir
  55. Será que iremos receber o o tal aumento só em fevereiro?

    ResponderExcluir
  56. Será que iremos receber o o tal aumento só em fevereiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que aumento? Os 5% não cobrem nem as perdas inflacionárias. Ou nos unamos para readquirirmos nossos direitos, ou será sempre essa miséria.

      Excluir
  57. Terça-feira, 17 de dezembro de 2013

    Pauta de julgamentos previstos para a sessão plenária desta quarta-feira (18)

    Confira, abaixo, o resumo dos julgamentos previstos para a sessão plenária desta quarta-feira (18), no Supremo Tribunal Federal (STF), a partir das 14h. Informamos que a pauta está sujeita a mudança sem aviso prévio.

    O sinal da TV Justiça é liberado para as emissoras de TV interessadas.

    TV Justiça (canal 53 – UHF, em Brasília e Sky canal 117)
    Rádio Justiça (104,7 FM – Brasília)


    Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3609
    Relator: ministro Dias Toffoli
    Procurador-geral da República x Assembleia Legislativa do Acre
    ADI contra o artigo 37 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado do Acre, acrescido pela Emenda Constitucional 38/2005. Sustenta que a norma contraria a previsão constante do artigo 37 (inciso II) da Constituição Federal, que prevê o concurso público. Afirma, ainda, que foi ampliada, de forma ilegítima, a exceção a este princípio constitucional, prevista no artigo 19 do ADCT da Constituição de 1988, ao tornar efetivos todos os servidores das secretarias, autarquias, fundações públicas, de empresas públicas e de economia mista, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, admitidos sem concurso. A Assembleia Legislativa do Estado do Acre prestou as informações pugnando pela constitucionalidade da norma.
    O ministro relator adotou o rito do artigo 12 da Lei nº 9.868/1999. O governador do Acre foi admitido como amicus curiae.
    Em discussão: saber se a norma impugnada incide na alegada inconstitucionalidade.
    PGR: pela procedência do pedido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que é hoje?
      Já estou cansado de ver essa matéria em pauta, mas nunca é julgada.

      Excluir
  58. Como se não bastasse pagar IPSEMG de dependente, por que pagamos pelo mesmo serviço duas vezes no mês de dezembro? No salário do mês e no décimo terceiro...
    Alguém me explique por que isto é possível...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ano passado também foi descontado e ninguém faz nada. Eta povo morto!

      Excluir
  59. Fico abismado em ver ver alguns comentários neste blog, pois teoricamente somos pessoas de um nível intelectual elevado, teoricamente, e ficamos a dizes coisas sem nexo com a primordial criação deste blog e de nossa carreira. Os ponto que cito serão ponderados abaixo: 1° esse aumento - ouço, digo leio, um constante inquietação sobre o vigoroso aumento de 5% e ainda mais 2% sobre o 5%, ridículo nós ficarmos discutindo se sai ou não sendo que se somarmos os aumentos devidos e não cumpridos esta é uma parte irrisória da divida do governo para conosco. 2° Vejo professores clamando o tempo todo mas sem uma atitude real e concreta, falou-se muito neste blog para boicotar o sistema como não entregar as notas para o SIMAD, não aplicar as provas do PAAE, etc. falar muito não significa ação, e se me perguntarem se o fiz digo que sim e pago as consequências por isso, mas não fui demagogo em ter o discurso diferente da ação. 3° fico vendo todos maldizerem o governador e torcer para ele perder, sem ilusão PSDB ganha em minas em 2014 -então parar de sonhar e começar a agir tardiamente nas agir. 4° " todos vão ver em 2014 , vamos parar as escolas" temos que ter em mente algo: (vi várias vezes alguns professores criticarem a espera de 2014 para uma greve - concordo) em 2014 vai ser tanta zona que greve de professor será irrisório, deveria ter sido 2013, e 2014, e tenho certeza o sindicato (vendido que vangloria os míseros 5%) vai marcar grave- paralisação nos messes e locais que menos vão repercutir, misturar com a população ---não são vândalos - professor não pode se misturar.... esse foi o grande erro do sindinutil com todo o movimento social ocorrendo era hora de ganharmos parceiro de luta e que realmente lutassem. 4° e ultimo ponto a ponderar - GREVE em 2014 tem muito professor que ficara em sala, para não ter salário cortado (para comprar/pagar o ingressinho da copa- OBA VAMO PRO MINERÃO) pão e circo, (tem professor, ou engenheiro, ou enfermeiro, ou açougueiro, ou bebum ou qualquer um, afinal todos podem se dizer professores, DIZER E lecionar, que nem sabe o que isso significa) fiquei durante a greve todos os dias parados, achei um absurdo termos afinado, foi desgastante -sim estou até hoje pagando a conta dos salários cortados -sim, sustento uma casa com 5 pessoas, mais sou a favor de uma paralização geral e irrestrita que as escolas seja nos messes iniciais um campo de semeadura para convencer os alunos e pais a nos apoiar, e traçar métodos de protestos junto ao povo e infelizmente se tiver que ficar sem receber que seja TEMOS QUE DEIXAR DE SERMOS BUNDÕES E IR PARA A LUTA COM OU SEM O SINDINUTIL....

    ResponderExcluir
  60. Exatamente isso é o que é real nessa classe.Bundões.Reclamam, ficam esperando os míseros 5% e loucos para ver no contracheque.Quando sair não será nada diferente pois é irrisório.Por isso e mais que isso, o dito governador sabe muito bem , ele faz a classe de idiotas estudados.Estudar não quer dizer nada.O importante e o que faz a diferença é a cultura, o esclarecimento adquirido, a politização, a coragem de fazer melhor, a dignidade de dizer" eu sou educador".Faculdade, pós, mestrado, phd master etc etc, não significa nada.Muitos até nem sabem escrever o idioma local.Coragem, vontade de ser reconhecido com dignidade.Esmola não é para educador.E mais, falam, reclamam, escrevem errado, ficam em casa em greve e paralisações e o pior, votam na figura do satanás.Depois ele ganha e todos falam quem votou nele? Engraçado que todos falam Eu não mas ele está lá.é de rir e de chorar tudo isso.Tenho vergonha de ser professor de Minas e de ser brasileiro. Não adianta ser fingido, hipócrita e dizer que não sente vergonha de ser professor e ainda ser brasileiro das Minas .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você.

      Excluir
    2. Sábias palavras !

      Excluir
  61. Então, moçada, 2014 vem aí. Salario minimo será de R$ 724,00. Vamos receber com esse aumentão quem sabe, dois salarios minimos... Com pós graduação,hein... Pense, o piso será de R$ 1600,00 mais ou menos e nós amargando esse subsídio ridículo.

    ResponderExcluir
  62. Os PUB serão substituidos pelos prof que estão em ajustamento , e por horas by by , intervenção pedagógica,esse governo não está nem aí para a educação, então pode mandar as PIP embora.

    ResponderExcluir
  63. O diretor da segunda maior escola do estado de Minas Gerais, EE PROFESSOIR PLINIO RIBEIRO, está com receio de ser punido pelo não cumprimento do módulo por muitos professores, por não ter dado conta de controlar a frequência e o registro do fato, como as atividades desenvolvidas durante a realização do mesmo, entrou em desespero, baixou por conta um lei própria que a partir do ano de 2014 o módulo, acontecerá nas quintas feiras, das 17:30h as 21:30h, isto sem esquecer ele que teremos 6º horário para o reinventando o ensino médio, teremos a capacitação do governo federal, no qual vai contribuir com os R$ 200,00, divulgados pelo governo federal. Mais uma pressão do Anastasia ou medo de responder processo administrativo?

    ResponderExcluir
  64. professoramaluquinha19 de dezembro de 2013 02:12

    Blog do Euler já passa de 3 000 000 de visualizações!! Parabéns! :)

    ResponderExcluir
  65. Beatriz do SindUTE na rádio Itatiaia...

    http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=5537

    "Ela informa que o Governo tem uma dívida com a categoria no que se refere a salário, à carreira, às condições de trabalho, ao assédio moral e à violência."

    ResponderExcluir
  66. Anônimo18 de dezembro de 2013 15:00 se você tem vergonha de ser professor, por que você não abandona a profissão? Você não abandona porque é sem vergonha, tem 830 mil inscritos esperando sua vaga.KKKKKKKK sem falar nos efetivados KKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem postou isto foi Tia Naná, Vil Hiena ou Gasosa?Vai ser imbecil lá longe.Você deve ser uma ou um destes 830000 inseecritos de olho gordo na vaga dos outros...

      Excluir
  67. Parabéns ao Sind-UTE/MG por ter entrado com MANDADO DE SEGURANÇA contra a 2442. Recorra imediatamente!

    ResponderExcluir
  68. Pessoal tá na hora de pedir pra informatizar os diários de classe. Corrigir milhares de provas e depois ficar olhando colocando e somando notas sem puder errar muito. Aff..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se informatizar o professor vai sofrer menos. Logo, isso não será permitido.

      Excluir
  69. COLEGAS,
    É DURO , MAS É LEI....
    PROFESSORES MINEIROS NÃO RECEBEM O PISO E O SALÁRIO MÍNIMO VAI PARA R$ 724,00. O QUE FAZER?
    FORA ANASTASIA.

    ResponderExcluir

  70. Portal do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais













    Todas as informações básicas da Assistência à Saúde prestada pelo IPSEMG, como quem pode ser beneficiário, de quanto é a contribuição, quais as formas de acesso, cobertura, carência, dentre outros, estão disponíveis na Cartilha do Beneficiário da Assistência à Saúde.

    Abaixo estão destacadas algumas orientações importantes aos servidores designados da educação e as principais alterações da Assistência à Saúde, implementadas a partir de 2012.



    ORIENTAÇÃO AOS DESIGNADOS DA EDUCAÇÃO


    1. Contratos contínuos: os servidores designados da educação que optaram pela Assistência à Saúde prestada pelo IPSEMG, cujo contrato encerrou-se em 31/12/2013 e outro novo for assinado em fevereiro/2014, que desejarem continuar com o direito ao serviço, deverão manifestar esta opção novamente no momento da posse/assinatura do contrato, por meio do requerimento de adesão . Assistência à Saúde do detentor exclusivamente de cargo de provimento em comissão, do Agente Político, do Designado e do Contrato de Direito Administrativo – CDA (RS 801). Neste caso, o servidor NÃO ficará sujeito a novos prazos de carência, considerando a continuidade do contrato, e os dependentes anteriormente inscritos continuarão com direito a Assistência à Saúde.

    2. Os servidores designados da educação que tiverem contrato encerrado e/ou assinado em qualquer época diferente da citada acima e que desejarem ter acesso ao serviço a partir do novo contrato deverão manifestar esta opção no momento da posse/assinatura do contrato, por meio do Requerimento de adesão à Assistência à Saúde do detentor exclusivamente de cargo de provimento em comissão, do Agente Político, do Designado e do Contrato de Direito Administrativo – CDA (RS 801). Neste caso, o servidor ficará sujeito aos prazos de carência previstos no art. 5º A, do Decreto nº 42.897/2002, alterado pelo Decreto nº 45.869/2011 (carência 3). Além disso, caso este servidor queira incluir seus dependentes, ele deverá solicitar a inclusão formalmente por meio de formulário próprio disponível em Cadastro Beneficiários, Requerimentos e Certidões.


    ResponderExcluir

  71. ALTERAÇÕES DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE EM VIGOR DESDE 01/01/2012

    1 - Adesão:

    Os servidores e pensionistas, ao se vincularem ao Estado de Minas Gerais, deverão no momento da posse ou do requerimento de concessão do benefício de pensão, optar pela adesão à Assistência à Saúde prestada pelo IPSEMG. Aqueles que na oportunidade optarem por não aderir, ficarão submetidos a prazos de carência caso decidam pela Assistência à Saúde prestada pelo IPSEMG no futuro.


    2 - Ampliação do rol de beneficiários:

    A partir de agora, filhos com idade entre 21 e 35 anos podem ser inscritos pelos servidores como dependentes, mediante a contribuição de R$ 30* para cada filho.


    3 - Contribuição:

    O servidor e o pensionista contribuem com 3,2% do valor da remuneração ou benefício, respectivamente.
    Filhos menores de 21 anos não pagam contribuição.
    Filhos com idade entre 21 e 35 anos contribuem com R$ 30* para cada filho.
    Demais dependentes contribuem com 3,2% do valor da remuneração do servidor para cada dependente.
    4 - Piso e teto de contribuição:

    O valor mínimo de contribuição para ter direito à Assistência à Saúde IPSEMG é de R$ 30*, para o servidor, para cada um de seus dependentes (exceto filho até 21 anos) e para o pensionista.
    O valor máximo de contribuição, a ser descontado em folha de pagamento do pensionista e do servidor, é de R$ 250*, incluindo neste limite o valor correspondente à contribuição do servidor e de seus dependentes, com exceção da contribuição dos filhos entre 21 e 35 anos, que não será considerada dentro do valor do teto.
    5 - Contribuição em apenas um vínculo:

    Para o servidor ou pensionista que tem mais de um vínculo com o Estado, a contribuição incide apenas no cargo com remuneração de maior valor.
    Calcule o valor da contribuição à Assistência à Saúde usando o simulador disponível nos seguintes links:
    Segurado
    Pensionista

    6 - Contribuição do Estado:

    O Estado contribuirá com 50% do montante pago pelos servidores (relativo a sua contribuição e de seus dependentes) e pelos pensionistas.
    7 - Não terão carência para utilização da Assistência à Saúde Ipsemg:

    O servidor beneficiário da Assistência à Saúde em 31/12/2011 e seus dependentes inscritos até 31.03.2012 ou até 90 dias após a constituição do vínculo de dependência.

    ResponderExcluir


  72. O servidor beneficiário da Assistência à Saúde em 31/12/2011 e seus dependentes inscritos até 31.03.2012 ou até 90 dias após a constituição do vínculo de dependência.

    O pensionista beneficiário da Assistência à Saúde em 31.12.2011 e os que fizerem opção pela Assistência à Saúde ao requerer o benefício de pensão.

    O servidor efetivo que, no momento da posse, optar pela Assistência à Saúde IPSEMG e seus dependentes que forem inscritos até 90 dias após a data da
    posse ou após a constituição do vínculo de dependência.

    8 - Carência para utilização da Assistência à Saúde Ipsemg:

    O servidor sem vículo efetivo (designado, cargo em comissão, agente político, contrato temporário) e seus dependentes serão submetidos aos seguintes prazos de carência:

    24 horas para urgência e emergência
    30 dias para consultas e exames de diagnóstico de baixa complexidade
    60 dias para consultas odontológicas, procedimentos de prevenção, dentística básica, odontopediatria e extrações simples
    90 dias para procedimentos de periodontia, endodontia, cirurgia de dentes inclusos, prótese fixa, prótese removível e demais procedimentos
    especializados
    120 dias para cirurgias ambulatoriais e não odontológicas
    180 dias para internações cirúrgicas, cirurgia buco-maxial, exames de média e alta complexidades, incluídas fisioterapia e diálise
    300 dias para parto;

    Carência de 180 dias para a realização de consultas, exames, cirurgias, internações e demais procedimentos, inclusive odontológicos e 300 dias para parto para:

    O servidor efetivo, o sem vínculo efetivo, o pensionista e os dependentes que optarem pelo desligamento da Assistência à Saúde e decidirem pelo retorno;
    Os servidores e pensionistas que optarem por não aderir à Assistência à Saúde no momento da posse ou do requerimento de pensão, respectivamente;
    Os dependentes dos servidores beneficiários da Assistência à Saúde em 31/12/2011 que forem inscritos após 31/03/2012;
    Os dependentes inscritos após 90 dias da posse ou da constituição do vínculo de dependência.

    Consulte os procedimentos de saúde e seus respectivos prazos de carência.

    9 - Considerações:

    Todos os servidores, dependentes e pensionistas, beneficiários da Assistência à Saúde IPSEMG em 31/12/2011, serão mantidos nessa condição, ocorrendo o desligamento somente em caso de manifestação do servidor ou do pensionista, por meio de requerimento em formulário específico, disponível em Cadastro e Requerimentos de Beneficiários.

    O requerimento para exclusão de dependente ou pensionista, protocolizado até 29/02/2012 terá efeito retroativo a 01/01/2012, desde que o mesmo não tenha utilizado os serviços da Assistência à Saúde em 2012.

    Em caso de opção pelo retorno à Assistência à Saúde IPSEMG, após exclusão opcional do desconto, o servidor, o dependente ou pensionista estarão sujeitos a prazos de carência para usufruir dos serviços do IPSEMG.

    Para outras informações sobre a legislação que regulamenta a assistência à saúde, suas alterações, inovações e vantagens, consulte a Legislação no Portal do IPSEMG. Os formulários e locais para protocolo também estão disponíveis no Portal. Tire suas dúvidas também no telefone 155 - Lig Minas ou se preferir entre em contato pelo e-mail assistenciasaude@ipsemg.mg.gov.br.

    ResponderExcluir
  73. É impressionante o numero de diretores pedindo demissões os mesmo estão presos a problemas administrativos má informação das SRE e da péssima administração Anastasia e Gazzola ,são verdadeiros cordeiros, escravos e mau remunerados , vão ter sérios problemas os educadores estão desanimados, revoltados e diretores estão se demitindo devido ao excesso de cobranças ,deprimidos, infelizes ..... esse é o quadro da educação mineira. QUE HORROR NINGUEM QUER SER DIRETOR , NINGUÉM QUE CONHECE EDUCAÇÃO E PROFESSORES QUER SER TRANSFORMADO EM UM LOUCO.NÃO SUPORTAM MAIS A NÃO TEREM LIBERDADE DE EXPRESSÃO.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que, com tanto aborrecimento, não existe nenhum objetivo. Eles ficam fazendo barulho, gerando fatos para usar na política, e não mexem na ferida ( o aluno não tem a disciplina necessária à aprendizagem). Não conseguem nenhuma melhora, REAL, na educação

      No tocante à educação básica, os pobres desse país estão abandonados, tanto alunos (que não são estudantes) quanto professores.

      Excluir
    2. Acho engraçado essa notícia, ou então, em minha cidade, os diretores são osso duro de roer (ou cãozinho vira lata do governador). Aqui, pelo menos na escola que trabalho e algumas que conheço, os diretores estão lutando com unhas e dentes para permanecerem no poder. Estão fazendo tudo o que manda e seguem as ordens ao pé da letra. Você acha mesmo que algum diretor ou vice diretor, vai abrir mão de receber mais de 1500,00 a mais que o ínfimo salário de professor? Sem falar que podem exigir resultados mirabolantes, pois não estão em sala de aula, e se estivessem não teriam competência para atingir metas tão altas.

      Excluir
  74. Estou sabendo que tem uma grande quantidade de diretores pedindo demissão.POR QUE SERA???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São "laranjas..." Lembram- se dos livros de Espanhol em grandes quantidades, sem a Rede Estadual ter professores de Espanhol? Obras superfaturadas, assinaturas prévias de dinheiro em caixa e quando chegava lá no banco não tinha dinheiro nenhum e quando tinha era nem a metade do que o desgovernador mandou assinar... kkkkkkkkkkkkkkkkk 180 mil só tinha 40 mil kkkkkkkkkk e de 1 milhão só faltava o gerente aceitar o desgoverno depositar uma espiga de milho gigante como no programa do Silvio Santos. A Escola de tia naná e aecin do pó é só fachada para desvio de dinheiro, e muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito dinheiroooooooooooooo... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk CADEIA NELES, CORRESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA... Os diretores são CABOS ELEITORAIS DO PSDBesta E DEIXAM ELES ROUBAREM DO ESTADO!

      Excluir
    2. Formação de quadrilha com a SEE... kkkkkkkk

      Excluir
  75. queridíssimo anônimo do dia 19/12 8:12, já estou fora desde agosto passado meu querido.Eu tenho vergonha na cara sim e muita dignidade.Posso fazer ou mesmo ficar sem trabalhar pois tenho outras rendas sem ser "fessor" em Minas ok?
    É lastimável tudo isso que se passa nesse país , nesse estado.Brasil precisa de mais 500 anos para chegar a ser um pouco melhor.Seja feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posso dar um palpite? Tem outras fontes sim... Na turma do chapéu e no heliPÓptero... kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Carioca arrependido20 de dezembro de 2013 10:56

      Olha aí a prova...
      https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn2/1455128_10201830726364334_1393084189_n.jpg

      Excluir
  76. Quando será o pagamento do décimo terceiro?

    ResponderExcluir
  77. Ha informações sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3609
    Relator: ministro Dias Toffoli
    Procurador-geral da República x Assembleia Legislativa do Acre
    Aconteceu o julgamento? Qual foi o resultado?
    Acho que houve muita especulação sobre a ADI 4876, mas na verdade, acho que não temos que nos preocupar o ano está terminando os ministros já entraram em recesso, e só voltarão em fevereiro, e as aulas já vai ter iniciado quando eles retornarem do recesso, com certeza não vão julgar porque eles sabem que prejudicaria os alunos, que não pode haver mudança de professor após o ano começar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai crendo... Votada já está, só falta modular como será o bota fora dos sem concurso. Prejudicados os alunos já estão por pseudos professores sem titulação nem nada...

      Excluir
  78. Nossa classe é a mais desunida e sem ética entre todas as profissões nesse país de M. É professor atacando uns aos outros , não vejo isso entre os médicos, polícia etc. Por isso, minha gente ganhamos tão pouco, cada um pensa só no seu interesse.

    ResponderExcluir
  79. Euler, bom dia.
    Merece uma nota ou um texto deste blog, para a noticia do Jornal o tempo de hoje ( 20/12 ) Modelo de gestão do primeiro desgoverno de Minas - "Com a maquina inchada, choque de gestão em MG faz dez anos" e "balanço psitivo da ALMG pelo carneirinho Presidente da mesma".
    Só otário neste Brasil vota neste Senador candidato a não sei a que.

    ResponderExcluir
  80. http://www.novojornal.com/minas/noticia/o-abraco-de-afogados-quem-conhece-sabe-que-e-o-inicio-do-fim-20-12-2013.html

    ResponderExcluir
  81. Acabei de ler que a tal esmola de 5% não foi sancionado pelo excelentíssimo, ilustríssimo desgovernador desse país-estado particular de direito.Então, resumindo, não receberemos em Janeiro o tão sonhado, idolatrado, esperado aumento ou esmola?? não defini ainda o que é.Será um et? um avião? um meteoro??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um helicóptero. (Cheio de cocaína, pura, da boa, só prá rico. Já que pobre usa crack).

      Excluir
  82. Estranho porque eu vi a votação na assembleia e ela passou.Ouvi também a Vil Hiena dizendo que vamos receber este aumento retroativo a outubro num contracheque extra em janeiro.Será que me enganei? É o que ouvi.

    ResponderExcluir
  83. Vi no MG TV ontem a Vilhena falando do seu livro Choque de Gestão e que foi pedido de vários governantes para aprenderem e usarem nos seus Estados, tamanho o sucesso deste plano que está famoso até no exterior. Coitados ,querem aprender como embolsar verbas e quebrar um estado. Sinceramente,me deu náuseas.

    ResponderExcluir
  84. onde está escrito que não pode haver mudança de professores depois que o ano começar? É isto que o PT quer para afundar de vez este PSDBosta.

    ResponderExcluir
  85. Acabei de ler que perdemos mais um direito! De sair da sala de aula quando completamos 25 anos de magistério. Acho que esse governador tem como objetivo acabar com a carreira do professor até o final do seu mandato! Vai tirar todos os nossos direito! Ele que ainda se diz professor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leu onde? Diga a fonte e pare de fazer terrorismo com os colegas!

      Excluir
    2. Foi postado pela Bia e pelo Deputado Rogério Corrêa. Acho que vc precisa ler mais e agredir menos os seus colegas de classe que estão se informando mais que vc. Não estou fazendo terrorismo com ninguém seu desinformado! A partir de 2015 não poderemos mais sair da sala quando completarmos 25 anos de magistério. Os nossos deputados aliados ao sindute, conseguiram passar para 2015. Leia ante de falar mal de qualquer pessoa!

      Excluir
  86. Sim foi votado mas ainda precisa ser sancionado pelo dito desgovernador.Ele tem até dia 30 de dezembro para sancionar.São esses os procedimentos .Claro que vai sair em contracheque extra pois ele só vai sancionar no último dia.

    ResponderExcluir
  87. Gracieusa, derrubar o governador quando no Supremo quando ele proibiu as manifestações o sindinútil conseguiu, ele precisava aparecer na porta da globo, agora barrar a Resolução 2442, o sindinútil vai recorrer? Aposto que vai deixar ele no lucro, isso não aparece na porta da globo nem na imprensa... Vai vendo, ou melhor, ouvindo aí...
    https://soundcloud.com/user299307651/sindute-chamada-geral-16-12

    ResponderExcluir
  88. Este infeliz Anestesico, jamais irá acabar com a gente.Ele neste tempo todo só sacaneou e perseguiu professores mineiros, jamais irá acabar com a nossa dignidade. Portanto, quando acabar a sua gestão será ele o acabado e vazio. Ninguem mais irá lembrar com prazeres deste macabro..

    ResponderExcluir
  89. Enquanto o PSDB e a família Neves manter MG como seu curral eleitoral,a educação não terá a qualidade que desejamos.

    http://www.novojornal.com/politica/noticia/caso-novojornal-expoem-esquema-de-aecio-na-revista-istoe-18-12-2013.html

    ResponderExcluir
  90. De acordo com informações o governo de minas não tem feito repasses para as escolas nem mesmo dos recursos federais. O da merenda até hoje não saiu o restante dos 50%, que deveria ter saído ao longo de 2013, o CX o gato tá tentando comer, fora outros repasses.

    ResponderExcluir
  91. Querido colega vocês precisam ler mais e ainda muito mais sendo referência do Euler pois está aqui a indicação dele.Está no blog de :SIND-UTE GOVERNADOR VALADARES.
    Veja o link.Ninguém quer fazer terrorismo com ninguém aqui.Somente é a verdade.Vocês ficam agredindo colegas, agredindo com palavras crueis é por isso que a classe dos professores não ganha nada.São inimigos uns dos outros.Eu simplesmente leio muito e vi aqui neste blog de Governador Valadares.Confiram.
    http://sind-utegovernadorvaladares.blogspot.com.br/2013/12/anastasia-nao-sancionou-reajuste-de.html

    ResponderExcluir
  92. Sabe eu fico muito triste quando leio aqui palavras ríspidas entre colegas.É falta total de consideração uns com os outros.Na vida não perdemos nada ao tratar o outro, seja colega ou não , com mais respeito e carinho.Somente pessoas amargas, mau amadas usam palavras tão ásperas com outras pessoas e ainda mais colegas de profissão.È estarrecedor lê o que e como alguns escrevem aqui.Muitas agressões verbais.Se somos mau pagos, mau remunerados, mau amados, mau resolvidos na vida, não ganhamos nada agindo dessa maneira.Pelo contrário existe a lei do retorno .É dando que se recebe.Vamos ter mais amor ao próximo e vigiar nossas palavras .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que tem gente que não lê nada e quando colocamos alguma informação somos chamados de terrorista! Que preguiça!

      Excluir