sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Educadores mineiros retomam mobilização; sem o piso na carreira, não haverá trégua em Minas; na PUC, estudantes discutem os 112 dias de greve



Educadores mineiros retomam mobilização; sem o piso na carreira, não haverá trégua em Minas; na PUC, professores e estudantes discutem os 112 dias de greve

Foi um dia inteiro fora do bunker, entre uma atividade e outra na Capital mineira. Logo pela manhã, o comandante João Martinho me telefona confirmando nossa ida à reunião do Comando Estadual de Greve. Espero por ele num ponto próximo do bunker. Nem havia tomado o café da manhã. O comandante aparece e rumamos para BH. Só que ele, ao invés de seguir direto para a reunião do Comando, passou antes numa oficina de lanternagem em BH, pois o seu carro, que não tem o casco duro como o meu tanque de guerra, chocou-se levemente contra uma moto, na semana passada. Ou melhor: a moto chocou-se ao carro dele. Ninguém saiu ferido, felizmente, mas a porta do carro dele amassou. Ele deixou o carro na oficina e seguimos o restante da viagem em dois ônibus: um até o Centro e outro até próximo da ALMG, onde era realizada a reunião. Felizmente, numa dessas paradas tomei um café reforçado. Que dificuldade para chegar ao destino!

Na reunião do Comando, vários temas foram discutidos. Após o informe da coordenadora do sindicato, Beatriz Cerqueira, que nós perdemos uma boa parte, por conta desse trajeto realizado pelo comandante, foram abertas as inscrições para a avaliações e apresentação de propostas. Os colegas da Conlutas reforçaram a campanha sobre os 10% do PIB já para a Educação no Brasil, que está sendo defendida também pelo sindicato. Haverá, nas escolas, plebiscito para votar esta matéria.

Na fala do Rômulo, que é o orador principal deste blog - eu sou o segundo orador do blog - este defendeu a colocação de outdoors nos pontos estratégicos de algumas cidades-polo; defendeu também o projeto de lei de iniciativa popular, com um abaixo-assinado que recolheria um milhão de assinaturas; e defendeu a redução da jornada de trabalho para discussão e encaminhamento da nossa luta.

Antes das falas de avaliação, a direção sindical, através da coordenadora Beatriz, havia defendido a realização do boicote ao SIMAVE, a redução da jornada e a paralisação em dias de votação do projeto do governo na ALMG.

Ainda pude ouvir a coordenadora dizendo que as negociações da Tripartite não avançavam, pois o governo não cumpria a parte dele.

Na minha fala, além dos pontos defendidos pelo Rômulo, destaquei a importância de se contratar o melhor escritório de advogado do Brasil para tocar as duas demandas que temos falado aqui: da devolução, por parte do governo, da redução salarial aplicada aos 153 mil educadores em julho deste ano; e a cobrança do piso salarial junto ao STF.

Vou ser sincero: não acredito que o sindicato encaminhe esta proposta, porque a análise da direção sobre este tema é diferente da nossa. A impressão que eu tenho é que, do ponto de vista jurídico, em relação ao piso, a direção julga que já existem as ações individuais que o sindicato encaminhou durante a greve - e que esta forma atende à questão do piso e das perdas durante 2011. Já demonstrei que são coisas diferentes. O piso, além das ações individuais em Minas, deveria ser cobrado em Reclamação constitucional junto ao STF; já as perdas, que estão vinculadas à redução ilegal de salários (mesmo que eu peça para reduzir o meu salário é ilegal fazê-lo!) devem ser objeto de uma outra ação, específica.

Então, desde já eu peço a todos para me indicarem o melhor escritório de advogados do Brasil para tentarmos fazer contato e estudar a viabilidade dessa ação.

A questão da reposição foi novamente discutida. Havia proposta de suspensão das reposições e outras de manutenção. As reposições continuam acontecendo normalmente, mas alguns colegas reclamam pelo direito de não repor, já que tiveram seus salários cortados ilegalmente. Como o sindicato encontra-se em negociação com o governo, aguarda-se pelo desenrolar destas tratativas, para que se avalie em outro momento o que fazer, caso, por exemplo, o governo resolva não pagar o piso na carreira. Por enquanto, portanto, prosseguem as reposições. Mas, isso pode mudar.

E no final, após várias intervenções de vários colegas, foi aprovado um calendário de mobilização com os seguintes pontos:

1) redução de jornada de trabalho durante três dias - entre os dias 16 e 18 de novembro. As aulas seriam de 35 minutos, o que garante o dia letivo, e o tempo restante seria utilizado no final da jornada da seguinte forma:

- no dia 16
, que é dia de novo encontro da tripartite, reunião entre os educadores de cada escola, para discutir a nossa luta, as negociações e as ações da categoria em defesa do piso e da carreira - neste caso os alunos sairiam da escola um pouco mais cedo;

- no dia 17, reunião com os pais de alunos e estudantes, além dos educadores, para discutir a realidade das negociações e as formas de apoio à nossa luta; e

- no dia 18, assembleias regionais, organizadas pelas subsedes do sindicato em cada região;

2) paralisação com assembleia geral no dia 22, possível data de votação do projeto de lei do governo na ALMG. Será o momento de realizarmos grande mobilização em defesa do piso e da carreira e contra a tentativa do governo de roubar nossos direitos;

3) boicote ao SIMAVE, como forma de protestar contra o governo, que não paga o piso, quer destruir a carreira dos educadores e não paga sequer o prêmio de produtividade.

Claro que outras atividades complementares dependem da iniciativa de cada núcleo de educadores em cada escola ou região. Outras, podem e devem ser realizadas por cada um, como as campanhas pela Internet, denunciando o que vem acontecendo em Minas. O blog repercutirá todo este esforço, como tem feito. Além disso, pretendemos produzir, nos próximos dias, dois documentos: o texto do abaixo-assinado para que os educadores possam recolher milhares de assinaturas; e a carta-denúncia, para tentar viabilizar a publicação em alguns dos grandes jornais do país, além de ampla divulgação pela Internet.

Por outro lado, embora não tenha sido discutido na reunião do comando - já que o tempo é curto para apresentar todas as propostas e análises - é importante também realizarmos aquela pressão direta sobre os deputados, pois as votações do projeto de lei sobre a implantação ou destruição do piso passarão necessariamente pela ALMG.

Na assembleia geral da categoria foram aprovadas basicamente as propostas que mencionei. Mas, como o som do caminhão não estava muito bom, não posso garantir que outros pontos tenham sido aprovados ou não. Vamos aguardar os informes oficiais do sindicato. Houve em seguida o ato conjunto com os servidores da Saúde, da Segurança Pública - que, aliás, ali mesmo aprovaram a retomada da greve -, e os eletricitários, que denunciaram que os diretores da CEMIG podem receber até R$ 200 mil de abono, enquanto a empresa cobra altas somas nas contas dos usuários e realiza enorme terceirização de mão de obra, alegando falta de dinheiro para realizar concursos e efetivar o pessoal.

Após o ato conjunto, os manifestantes saíram em passeata até o Centro de BH, com a participação de centenas de manifestantes.

A partir deste ponto eu me dirigi para a PUC onde aconteceria uma mesa redonda para discutir os 112 dias da nossa heroica greve. Liliane, Bruno e eu havíamos sido convidados pelos organizadores do evento. O debate, mediado pelas professoras da PUC Nilza e Sandra, envolveria ainda duas turmas de Pedagogia, que participaram ativamente do acontecimento.

Sobre este importante acontecimento eu escrevo daqui a pouco, pois acabo de acordar, vou tomar um cafezinho e em seguida retomo as informações e análises gerais.

Um forte abraço e força na luta e até daqui a pouco, com a segunda parte do relato.

***

Retomando, após o cafezinho...

O debate na PUC, foi muito importante e nos mostrou o quanto a nossa heroica greve de 112 dias continua repercutindo até hoje, passados mais de 40 dias desde a suspensão da greve, em 27 de setembro. Os três professores da rede estadual (Liliane, Bruno e eu) fizeram uma exposição inicial da luta, os motivos, com o não cumprimento de uma lei federal pelo governo - a Lei do Piso; a realidade de pauperização dos profissionais da Educação, com piso de R$ 369,00; a realização da greve e todas as dificuldades encontradas, já que em Minas não existe propriamente uma república, mas uma corte imperial, na qual judiciário, legislativo, procuradoria geral da justiça e mídia agem sempre em auxílio ao governo. Mostramos o quanto fomos atacados durante e após a greve, com corte e redução salarial, ameaças, e todo tipo de chantagem e mentiras que são ditas através da mídia. Mostramos também que apesar disso, a categoria resistiu e criou inciativas e mecanismos de luta e de comunicação. O nosso blog foi um deles, que se tornou um instrumento de comunicação ágil da base, ante ao bloqueio da imprensa. Destacamos as muitas formas de resistência e luta realizadas pela base, como o acorrentamento dos colegas e a ocupação do plenário da ALMG; e também pela direção sindical. Mencionamos ainda, a realização da greve de fome, o acampamento na ALMG, as passeatas que paravam o trânsito, e que a mídia só destacava este detalhe.

Após a fala dos três professores da rede estadual e do rico comentário feito pela professora da PUC Sandra, que destacou o quanto essa greve teve uma repercussão nacional, vários estudantes de Pedagogia da PUC - e de outras áreas de licenciatura - puderam se manifestar. Alguns revelaram a preocupação com a carreira dos educadores, ante a ameaça de destruição promovida deliberadamente pelo governo de Minas e pelos governos em geral. Outros, manifestaram sua disposição em apoiar o nosso movimento caso ocorra nova greve - o que nunca pode estar descartado num cenário como o que vivemos.

Foi mencionada também, como desafio, a necessidade de envolvermos mais a comunidade escolar em apoio ao nosso movimento. Se é verdade que os pais de estudantes e os alunos em vários momentos manifestaram apoio à nossa greve, também é preciso reconhecer que falhamos na tarefa de envolvê-los mais diretamente, inclusive nas nossas atividades de protesto, campanhas de apoio, etc. O governo tentou e tenta o tempo todo jogar a comunidade contra os educadores, de uma forma irresponsável, já que é ele quem não cumpre a lei e não oferece uma Educação pública de qualidade para todos.

Ficou evidenciado na discussão que a Educação, especialmente a Educação pública no ensino básico, não é prioridade para os governantes, que preferem investir mais na repressão do que na formação de seres humanos críticos. Percebemos que ocorre uma disputa de orçamento do dinheiro público, quando os grupos que detêm o poder repartem entre si estes recursos, cabendo aos de baixo lutar para que não tenham os seus direitos roubados - como acontece agora com os educadores de Minas e do Brasil.

O evento na PUC foi organizado pelos alunos, através principalmente da Ione (Nina), Regina e Fábio, e também com a participação coletiva dos estudantes de duas turmas que estiveram presentes durante o debate.

O nosso blog agradece aos organizadores pelo convite e pela possibilidade de discutirmos este acontecimento que marcou a história do estado de Minas
Gerais. A mesa redonda recebeu o sugestivo título: "Quem educa, luta! Os 112 dias de greve da rede estadual de Minas Gerais. Lições aprendidas".

Após o evento, e depois de encarar mais dois ônibus, chegamos por volta das 23h20 ao nosso bunker.

Queria, finalmente, destacar o cenário de reencontro de muitos combatentes do NDG durante a nossa assembleia. Claro que não foi uma assembleia concorrida como as que aconteciam durante a greve. Mas, houve grande mobilização e esforço de colegas de várias partes de Minas, demonstrando que a nossa aguerrida turma de luta continua pronta para o combate. Várias escolas paralisaram suas atividades no dia de ontem - entre elas, a E.E. Elias Issa, de São José da Lapa, cujos colegas educadores foram presença constante na nossa heroica greve de 112 dias; e também a E.E. Renato Azeredo, de Vespasiano, que tem longa tradição de participação em todas as greves da categoria. Ainda aqui na nossa região, os colegas da E.E. Machado de Assis paralisaram no turno da tarde. Parabéns pelo bom exemplo. Não tive informes, ainda, das outras escolas.

No final da assembleia fui informado pelos tenentes NDG André Buzina e Flávio Bozó que uma reunião do NDG de BH estaria marcada para o dia 19 de novembro. E que em todo o estado de Minas a movimentação dos educadores começa a ganhar corpo. Não é por acaso que a secretária do Seplag manifesta através da imprensa domesticada a preocupação do governo com essa movimentação. E é bom que se preocupem mesmo, porque se destruírem a nossa carreira e não pagarem o piso a que temos direito por lei, o chão de Minas continuará tremendo até trincar. Não haverá paz em Minas, que isso fique claro para o governo e seus deputados. Acho que nem as obras do novo Mineirão vão resistir a esse balanço ocasionado pelas mobilizações dos educadores. E em 2012 tem eleições. Sem o piso, o PSDB vai desaparecer do cenário político de Minas: este deve ser um compromisso dos 380 mil educadores.

Não vamos esquecer de todas as perdas impostas pelo governo, os cortes, a redução salarial em 2011 para 153 mil educadores, e agora a tentativa de destruir definitivamente o nosso plano de carreira. Minha perda/confisco salarial em 2011 foi de R$ 4.200,00 - eu não posso esquecer disto. Nem eu e nem os 153 mil educadores em condições semelhantes a minha. Não queremos enganação como este papo furado de que a proposta do governo garante ganhos reais para a categoria. Conversa para boi dormir! Queremos o que manda a lei, ou seja: o piso salarial nas nossas carreiras. Nada menos do que isso. Qualquer outra coisa representa uma agressão aos nossos direitos.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

Frei Gilvander:

Informe à imprensa e à sociedade.

Informação ao povo de Belo Horizonte sobre tentativa de vários vereadores de Belo Horizonte para reprovar o Projeto de Lei 1271/2010 que, se aprovado, ajudará muito na resolução, de forma justa, do grave conflito social que envolve a Comunidade Dandara, dia 08/11/2011.


Sem a presença da Comunidade Dandara nas galerias da Câmara Municipal de BH, dia 08/11/2011, na parte da tarde, para surpresa nossa, inesperadamente, vereadores discutiram no Plenário e votaram novamente o Projeto de Lei 1271/2010, de autoria do vereador Adriano Ventura (do PT), que visa declarar de interesse social para fins de desapropriação municipal a área onde se encontra a comunidade Dandara de modo a garantir o direito fundamental à habitação.

Resultado da votação: 12 vereadores votaram a favor do PL 1271/2010, ou seja, a favor da Comunidade Dandara; 6 votaram contra o PL, contra Dandara e 3 se abstiveram.

EIS, em anexo, FOTOGRAFIA com a lista dos vereadores que votaram a favor de Dandara, contra ou se abstiveram.

Como não houve quorum mínimo necessário de 2/3 (= 28 votantes), a votação não valeu. Após essa votação, o vereador Adriano Ventura, através de ofício, pediu a suspensão do PL 1271/2010. Isto significa que o PL 1271/2010 só poderá votar ao Plenário para ser votado após pedido do vereador Adriano Ventura, autor do projeto.

Antes da votação, houve um acalorado debate em Plenário. Saíram em defesa do PL 1271, defendendo Dandara os seguintes vereadores: Adriano Ventura, Cabo Júlio, Chamberelle e Divino. Defendendo a postura do prefeito Márcio Lacerda, usaram o microfone para falar contra o PL 1271, contra Dandara, os seguintes vereadores: Tarcísio Caixeta, Joel Moreira, Heleno e Bruno Miranda. Esperamos que esses 4 vereadores repensem antes que seja tarde e descubra a justeza e a necessidade de aprovar o PL 1271.

Belo Horizonte, 10 de novembro de 2011

Abraço terno. Frei Gilvander Moreira

***

Frei Gilvander:

Assine a petição, no link abaixo, para defender os territórios quilombolas. CAUSA URGENTE!

Caros amigos, Há um conflito sendo abafado e silenciado pela grande mídia, ferindo diretamente os direitos quilombolas, pois desmobiliza a sociedade para se colocar a seu favor neste conflito sobre seu território e seu futuro. O DEM está propondo anular o decreto lei que dá direito aos quilombolas em seus territórios.

Nós que trabalhamos com comunidades tradicionais devemos ser solidários, dar muito força e apoio aos nossos colegas quilombolas para garantirem seus direitos ao território ancestral e sua reprodução cultural e social.Assim, peço gentilmente mas com um senso de urgência, que assinem a petição no link abaixo, e por favor, e repassem ao maior número de pessoas interessadas em proteger o direito dos quilombolas para que estas possam assinar também. http://www.petitiononline.com/conaq123/petition.html

Além disso, há grandes interesses de mineradoras, madeireiras, de grandes investidores em terras e hidrelétricas ligados a diversos projetos do PAC para que o território quilombola (e indígena) se dissolva, e abra caminho para degradação ambiental, destruindo os últimos recantos de floresta e rios não represados, envenenando suas águas e terras, e finalmente expulsando sua população e seu modo de vida, sem falar dos conflitos gerados que podem ser até violentos.

Para maiores informações, leia o texto da petição e a reportagem abaixo (a única que encontrei no site racismoambientall) sobre o manisfesto público que ocorre amanhã contra a PI419 do dia 28/10.

Um grande abraço,

Prof. Renata Marson Teixeira de Andrade,
Frei Gilvander Luís Moreira,

Cerca de 60 organizações indígenas e indigenistas do país lançarão amanhã (dia 9/11) manifesto público contra medidas adotadas pelo governo federal que desconstroem os direitos territoriais de indígenas e quilombolas.

O ato político de lançamento ocorreu na audiência pública sobre a Terra Indígena Maró (PA), às 9 horas, convocada pela Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal para o Plenário II da Ala Senador Nilo Coelho.

A carta teve como estopim a publicação, no último dia 28 de outubro, da Portaria Interministerial 419. Com ela, o governo federal restringiu, de acordo com os próprios interesses, as atuações da Fundação Nacional do Índio (Funai), Fundação Cultural Palmares (FCP), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e Ministério da Saúde quanto à elaboração de pareceres em processos de licenciamentos ambiental.
Na prática, tais licenciamentos dizem respeito às obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), grandes empreendimentos, como usinas hidrelétricas, mineração, portos, hidrovias, rodovias e expansão das fronteiras do agronegócio. A Portaria 419, portanto, é publicada para facilitar a outorga dos licenciamentos.

Entre outras entidades, assinam a carta organizações indígenas que representam mais de 200 povos originários brasileiros de todas as regiões do país. Para essas comunidades, a portaria, em seu artigo 2º, considera Terra Indígena somente aquelas que tiveram seus limites estabelecidos por portaria do presidente da Funai – órgão manipulado pelos interesses do Palácio do Planalto. Continue lendo… 'Cerca de 60 organizações indígenas e indigenistas do país lançarão amanhã (9) manifesto público contra medidas adotadas pelo governo federal que desconstroem os direitos territoriais de indígenas e quilombolas'»

Prof. Renata Marson Teixeira de Andrade, PhD
Coordenadora do Núcleo de Governança de Biocombustíveis e Mudança Climática
http://nugobio.blogspot.com
Pós-Graduação em Planejamento e Gestão Ambiental
Universidade Católica de Brasília
SGAN 916 Campus 2 Sala A 222
Brasília, DF
70790.916 Brasil
tel 55 61 34487171, 34487146
Departamento de Engenharia Ambiental
Campus 1, Taguatinga
http://araucb.blogspot.com
http://energiaucb.blogspot.com

Clecir Maria Trombetta
Secretária do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social
Fone: 61-34478722/ 82022564
skype:fclimaticas
www.fmclimaticas.org.br
Com a Mãe Terra, recriar o ambiente da vida!

Um abraço afetuoso. Gilvander Moreira, frei Carmelita.
e-mail: gilvander@igrejadocarmo.com.br
www.gilvander.org.br
www.twitter.com/gilvanderluis
Facebook: gilvander.moreira
skype: gilvander.moreira


98 comentários:

  1. CIDADE INADIMINISTRÁVEL,
    ontem, 10/11/11.

    ... nas horas da enrolação,

    chamem a renatinha mentirosa.

    ... renatinha precisamos de você prá falar na grobo.

    A renatinha é pau prá toda obra, falou que é prá falar mentira é com ela mesmo. Principalmente na grobo, a tv dos bobos.

    .. cuidado, viu renatinha,
    o pessoal do blog do Euler tá de olho vivo em você.

    ...

    Ô gente, alguém viu o MARO?
    - é aquele da associação?
    - ele tá sumido...
    - se os professores começarem a fazer barulho novamente, chamem o MARO para dar umas entrevistas na rádio da iaiá.

    O AMBIENTE NA CIDADE INADIMINISTRÁVEL ESTÁ FICANDO CONFUSO, BASTANTE DESORDENADO E FEDORENTO.

    ALIÁS ESTE AMBIENTE SEMPRE TEVE UM MAL CHEIRO DANADO.

    Em breve mais notícias da CIDADE INADIMINISTRÁVEL.

    ResponderExcluir
  2. "Professor - X"11 de novembro de 2011 10:08

    Caro Euler, conversando com minha esposa ( administradora/estudante de ciências contábeis)ela atinou para vários princípios legais que estão sendo negligenciados ou contrariados (5 - administração publica e 1- direito geral ) vou citá-los posteriormente com a alcunha de "Professor - B" ou por email, favor postar o seu email, para outros assuntos que são de interesse dos professores que não devem ser expostos para não haver preparação por parte do governo.
    Afinal este blog é referencia e claro é observado por todos os lados.

    OUTRO IDEIA É DE ELABORARMOS TEXTOS BEM ESCRITOS DANDO ÊNFASE A QUESTÃO DE QUE SOMOS 159.000 INDIVÍDUOS COM PELO MENOS 3 ELEITORES EM CASA, QUE É MELHOR NOS TER INDIFERENTES( EM CONTRA PARTIDA,CITAR O NOME DOS DEPUTADOS QUE NOS APOIAM MOSTRANDO O INTERESSE EM APOIO NAS ELEIÇÕES) DO QUE COMO INIMIGOS PARA AS ELEIÇÕES - AFINAL 459.000 INIMIGOS FAZENDO CAMPANHA BOCA-BOCA CONTRA TEM SEU PESO. E enviá-los a todos os senadores, de minas, e claros aos Sr. deputados federais e estaduais o mais rápido possível.

    QUANTO AOS ESCRITÓRIOS ACHEI ESTES:
    http://www.aer.adv.br/equipe.php?idCargo=03&lotacao=B

    http://www.hoadvogados.com.br/

    CASO NÃO ME ENGANO, O PRIMEIRO FOI QUEM FEZ UM PARALELO LEGAL ENTRE SUBSIDIO E PISO.

    ResponderExcluir
  3. ... Enquanto os professores estão na lona, o Governador vai a Brasília passar o chapéu e sai com 3 bi de empréstimo concedidos pela presidenta Dilma.

    Observem que não é um investimento do governo federal e sim um empréstimo para depois todo o povo Mineiro pagá-lo e o senhor Governador gastar do jeito que quiser.

    O Governo Federal está dando corda mas o povo Mineiro é quem vai sofrer as consequências.

    GOVERNO MINEIRO LANÇA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO "ZERO".

    Ações operacionais para a Educação em 2012, do GOVERNO DE MINAS,

    - O ensino médio terá obrigatoriamente salas com 40 alunos.

    ResponderExcluir
  4. O INÍCIO DO FIM JÁ COMEÇOU.


    MINAS GERAIS AINDA TEM UMA BOA ARRECADAÇÃO.

    TEM UM GRANDE ORÇAMENTO.

    MAS ESTÁ QUEBRADA.

    ENTÃO ELES AUMENTAM OS GASTOS E AS DESPESAS.

    AUMENTAM A DÍVIDA O QUANTO PODEM.

    BUSCAM EMPRÉSTIMOS NO EXTERIOR.

    BUSCAM EMPRÉSTIMOS EM BRASÍLIA, ONTEM 10/11/11 TOMARAM 3 BI DO GOVERNO FEDERAL.

    AUMENTAM O VOLUME DE DINHEIRO.

    DEPOIS...

    O PRATO ESTÁ FEITO.

    VÃO SAQUEAR TUDO QUE PUDEREM.

    QUEM FOR MAIS ESPERTO E MAIS RÁPIDO, QUE ROUBE MAIS.

    SEM NENHUM PUDOR.

    E O ÚLTIMO LADRÃO QUE SAIR, APAGUE A LUZ.

    ... OH! MINAS GERAIS...

    ...

    ELES VÃO PERDER AS ELEIÇÕES.

    O BRASIL COMEÇA A CONHECÊ-LOS.

    MAS DEIXARÃO MINAS GERAIS NUM ESTADO LASTIMÁVEL.

    É TRISTE MAS É VERDADE.

    JÁ ESTAMOS VIVENDO O COMEÇO DO FIM.

    ELES TÊM TUDO PLANEJADO.

    AQUI EM MINAS GERAIS,

    SERÃO ELES OU NINGUÉM.

    ... ENQUANTO ISSO,

    O GOVERNO FEDERAL,

    TUDO VÊ E NADA FAZ.

    OH! MINAS GERAIS,

    OH! MINEIROS...

    TOMAM DO VENENO SEM SABER.

    PERDEM SUAS ESPERANÇAS AOS POUCOS.

    MORREM LENTAMENTE.

    ...OH! MINAS GERAIS!...

    ResponderExcluir
  5. MEU DEUS PLEASE O QUE EU QUERO E ACHO QUE SÓ ASSIM EU GANHAREI O QUE ESTE FILHO DA MÃE ME TOMOU É UM EXCELENTE ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA.NADA MAIS EU QUERO.NÃO QUERO SABER DE NADA.EU QUERO SOCORROOOOOOOO ADVOGADOS.E NÃO É POSSÍVEL QUE ESTE BLOG NÃO ENCONTRARÁ UM BOM ESCRITÓRIO.EULER MEU AMADO VAMOS FIRMES ATRÁS DESTES ADVOGADOS.NÃO QUERO OS DO SINDICATO POIS NÃO VAI DAR EM NADA.ME PERDOE A BEATRIZ MAS NÃO ACREDITO .QUERO AJUDA...MUITOS ADVOGADOS NA MINHA CAUSA.SÓ ASSIM EU RECEBEREI O QUE ME É DE DIREITO.BEIJOS EULER POIS SEI QUE VOCÊ É UM GRANDE HOMEM.

    ResponderExcluir
  6. Professor Euler,
    E demais...,
    O vice-diretor da escola em que eu trabalho disse que ouviu pela rádio itatiaia que o governador pagará o "prêmio" em uma das três folhas em dezembro. Isto procede?

    ResponderExcluir
  7. Bom dia NDG, Subcomandante Euler;
    parece-me que o nosso caminho encontrará novamente a greve a partir de Janeiro/Fevereiro.
    O governo não tem compromisso com o social. Também não tem palavra.
    O que nos resta? LUTAR. Trazer a comunidade escolar pro nosso lado. TODOS PRECISAM SABER QUE O GOVERNO NÃO CUMPRE O ACORDO FEITO.
    È HORA DE NOS ORGANIZARMOS E RESISTIRMOS. OU, MUDAR DE PROFISSÃO.
    NA VERDADE O CAMINHO, É A RESISTÊNCIA. ATINGIRMOS O GOVERNO NO SEU PONTO FRACO.
    BOICOTE AO SIMAVE.
    REDUÇÃO DO HORÁRIO E CONSCIENTIZAÇAO DA COMUNIDADE.
    E OS DEPUTADOS QUE NOS AGUARDEM...

    Euler parabéns pela incansável resistência...VOCÊ DEVERIA SER O NOSSO REPRESENTANTE NA ASSEMBLÉIA, E TAMBÉM A BEATRIZ.
    COM LUTA, COM GARRA , O NOSSO PISO SAI NA MARRA!
    Professor Odair José

    PS.Alguém sabe me informar a respeito de uma tal comissão de deputados que chegariam primeiro a Minas..Será se até hoje não arrumaram o jegue?

    ResponderExcluir
  8. SRE DE MONTES CLAROS EM REVOLTA!
    SUPERINTENDENTE É DISPENSADA SEM AO MENOS TER TEMPO DE PEGAR A BOLSA.

    É O GOVERNO USANDO E JOGANDO FORA!!!

    ResponderExcluir
  9. Euler,

    Bom dia!

    Continuando a história: Fomos à uma reunião no dia 09/11/2011, onde o Prefeito e Secretária se comprometram a enviar o Projeto de Lei e não que é desta eles honraram a palavra.Mas tarde em reuniaõ com os professores, poucos compareceram, nós tomamos a decisão de permanecer trabalhando de segunda a quinta feiras até que o Projeto passe pela 2ª votação(são três), pois já estamos cansados de conversa e nada de concretizar o Acordo e perdemos a confiança no Executivo!

    Atenciosamnente,

    Aparecida

    ResponderExcluir
  10. Professor Euler,
    A equipe do governo quer fazer os educadores de idiotas, mas ela verá o poder de transformação que temos. Trabalhamos com 300, 400,500 alunos ou mais e, somos formadores de opinião. Esqueçamos um pouco "amor pela profissão" que temos e sejamos mais racionais. Vamos formar, de fato, cidadãos críticos,revolucionários, quem sabe até anarquistas.O estado tem investido muito em repressão, mas não em educação.
    Professor Herbet
    Cristália -MG

    ResponderExcluir
  11. Enquanto isso na SRE de Ouro Preto a superintendente simplesmente passa por cima de tudo e todos ....Alem das exonerações de diretores e vices, ameaça professores e especialistas que participaram da greve com mudança de lotação e remoção.

    ResponderExcluir
  12. Ao que vem as eleições são municipais, a eleição estadual ainda está longe, será que a memoria do povo será resistente até lá, para que não eleja nem alguém da corriola do Anastasia e muito menos o Aecinho par presidente.

    ResponderExcluir
  13. Não creio nete desgoverno do estado, uma ideia seria a de melar o ano letivo, tornando sem validade as reposições, pois nas mesmas não tem nunca cinguenta por cento mais um dos alunos. Estamos aceitando pacificamente o que o governo quer, pois a intenção do mesmo e fechar o ano letivo para ficar bem com pais e alunos. Pensem nisto, vamos fiscalizar a freguência e tumultuar este ano letivo deste desgoverno de minas

    ResponderExcluir
  14. Aécio deixou uma bomba na mão de Anastasia, vamos explodi-la

    rsrs

    ResponderExcluir
  15. "Professor - X"11 de novembro de 2011 11:42

    Caro Euler, contactei um escritório de nome bem reconhecido, aguardo respostas de viabilidade, ações a serem tomados, entre outros assuntos após as 16:00Hs.
    Por favor poste o seu email para contato, afim de discutirmos o que me foi esclarecido.

    ResponderExcluir
  16. Prof Euler,

    Na época da eleição de Collor o sindicato dos professores de Alagoas divulgou para todo o país um planfeto, muito bem escrito, denunciando quem era o verdadeiro Collor! Com base nisso, tentei alertar todos para o engodo que era o tal F Collor. Infelizmente, o povo só ve a rede globo e o bandido foi eleito, desmascarado, enfrentou o histórico "impeachment". Esperto, renunciou ao mandato e agora é Senador!!! Eita Brasil! sil!

    Porque conto isso? Simples, é preciso conseguir evitar que Aécio repita a história de Collor.
    Em seus 8 anos de governo e mais um de seu substituto, com a farsa do choque de gestão, Aécio causou prejuízos incalculáveis à educação mineira. Antes de Aécio as SREs contavam com equipes pedagógicas que atuavam diretamente nas escolas, depois de Aécio com a desculpa de modernização, choque de gestão e sei lá mais o q, as SREs foram rebaixadas e hoje não passam de um núcleo administrativo, que apenas recebe e repassa ordens da SEE. E o pior, a maioria dos funcionários mal sabe explicar o que acontece na vida funcional dos servidores. Assim, ficam na dependencia da SEE para tudo.
    Claro que isso é proposital. Funcionário bem informado e ciente de seus direitos é um perigo para o poder!
    Pela destruição da educação mineira, nós temos o dever de impedir não só a eleição como a candidatura de Aécio e de todos ligados a ele.
    Olho vivo no W mares Guia e seus podres articulações políticas.
    Pressão pública no deputados da ALMG e pra já!

    Annita da SRE.. já estou sofrendo demais pressão de todo lado,"bulling" é pouco, por isso, deixo de assinar meu nome por motivos óbvios

    ResponderExcluir
  17. Em 2010, o sindicato tanto criticou escolas e cidades que estavam fazendo e propondo redução de carga horária e agora vem com "operação Governador pague o Piso na carreira" através de redução da jornada nos dias 16, 17 e 18 de novembro?

    ResponderExcluir
  18. Anônimo das 11:21, com este blog a serviço dos professores ninguém esquecerá, AÍ O BICHO VAI PEGAR! hahaha...

    ResponderExcluir
  19. UNIR OS PROFESSOSRES DE TODO O BRASIL PARA IMPEDIR ISSO:

    De olho em 2014, senador Aécio Neves começa viagens pelo Brasil

    Agência Estado Atualização: 11/11/2011 10:17

    Exatos 30 dias depois de se declarar à disposição do PSDB para disputar a sucessão presidencial de 2014 “contra Lula ou contra Dilma”, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) começa a se movimentar como pré-candidato Brasil afora, nesta sexta-feira. Vai abrir seu giro pelos estados com uma visita ao Rio Grande do Sul e já planeja, para dezembro, uma agenda nordestina, tradicional reduto dos petistas.

    A programação gaúcha traduzirá bem o modelo de visitas que o pré-candidato tucano quer adotar, mesclando reuniões políticas com palestras nas cinco regiões do País. “Minha ideia é, sem pressa, ir começando a falar um pouco do que pretendemos e pensamos para o Brasil”

    Nesta sexta, o senador mineiro almoça em Porto Alegre, onde terá um encontro com lideranças de seu partido e também do DEM, PPS, PP e PMDB. Decidido a pôr em prática o discurso em defesa da ampliação do leque de alianças das oposições, ele quer se reunir com lideranças representativas da base governista, como a senadora Ana Amélia (PP-RS) e o senador Pedro Simon (PMDB-RS). Em seguida, ele participará de um evento empresarial promovido pela Câmara dos Diretores Lojistas de Gramado.

    O último mês do ano será dedicado ao Nordeste e a primeira visita será à capital baiana, com uma missão de prestigiar o DEM liderado pelo deputado ACM Neto, no momento em que a legenda está ameaçada de extinção e seu líder está sendo assediado pelo PMDB da Bahia.

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2011/11/11/interna_politica,261477/de-olho-em-2014-senador-aecio-neves-comeca-viagens-pelo-brasil.shtml

    ResponderExcluir
  20. AO COLEGA DS 11:21

    OK ELEIÇÕES 2012 SÃO MUNICIPAIS, MAS LEMBRE-SE TODOS OS DEPUTADOS ESTARÃO EM SUA BASE PARA APOIAR OS PREFEITOS E É AÍ QUE TEMOS QUE ARREBENTAR!

    ALIÁS A PRESSÃO TEM QUE COMEÇAR JÁ!

    ResponderExcluir
  21. se os deputados criam as leis para depois não aplicá- las , para que então perder tempo "com bobagens". já deu para perceber que lei no Brasil, só entra em vigor se for para beneficiar os políticos, e como qualquer analfabeto pode ser um deles, basta ser do tipo corrupto e sem palavras ,para que perder tempo estudando, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  22. O curso de licenciatura de matemática da cidade de Barbacena fechou. Não tem candidatos há anos. será porque ninguém mais quer ser professor?...

    ResponderExcluir
  23. Nenhum governo se preocupa com a educação. Fala-se tanto em capacitar professor para melhorar o desempenho da educação, mas ao mesmo tempo, eles permitem que qualquer um entre numa sala de aula para lecionar um conteudo pelo qual ele não se formou. è farmacêutico, engenheiro, fisiterapeuta,...então que tão a gente fazer um bico na função deles? será que pode?

    ResponderExcluir
  24. Olá, turma da luta, membros do NDG e demais colegas de combate!

    Boa tarde!

    Para quem perguntou por meu e-mail:

    euler.conrado@gmail.com

    Lembrando sempre que ele está publicado no blog, tanto na coluna ao lado (da direita), quanto na parte introdutória: "Blog do Euler... Este blog está a serviço...)

    Um forte abraço a todos!

    Euler

    ResponderExcluir
  25. Pressionado, governo afirma que vai mudar projeto do piso

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=187625,OTE

    ResponderExcluir
  26. Olá comandante Euler, quero comunicar que não pude ir ao movimento nesta quinta feira, pois não foi organizado caravana aqui de Caratinga para o evento, entrtanto eu, Mauro NDG e o professor Leandro NDG aqui de Caratinga, fizemos uma manifestação na qual trabalhamos a semana com nariz de palhaço e que trouxe muitos comentários e questionamentos pela comunidade escolar, pais, professores e principalmente alunos. Dessa forma pudemos repassar à comunidade o descaso do governo de Minas com a qualidade da educação.
    Fotografamos alguns momentos que estarei repassando para você por e-mail assim que encontrar novamente com o professor Leandro NDG.

    ResponderExcluir
  27. EDITORIAL I: REFLEXÕES E MITOS


    "A verdade é inconvertível, a malícia pode atacá-la, a ignorância pode zombar dela, mas no fim; lá está ela." - Winston Churchill

    Por natureza sou reflexivo e além do mais tenho boa memória. Lembro-me do entusiasmo com o qual foi anunciada a vinda a Belo Horizonte do tenor Luciano Pavarotti falecido em 6 de setembro de 2007. Na época, foi feito um grande estardalhaço publicitário, digno de um tenor que marcou a história do canto lírico.

    Entretanto, poucos dias depois, a vinda de Pavarotti a Belo Horizonte foi cancelada por ser inadequado o local aonde ele iria se apresentar. Escolhido novo recinto, a mídia voltou à carga divulgando a presença do cantor em Belo Horizonte, em pouco tempo revogada novamente pela doença que o acometeu e o matou.

    Como diria Jack “O estripador”, vamos por partes. Será, para um evento do porte que teria sido se houvesse acontecido ninguém pensou em um local adequado, digno do grande Pavarotti se apresentar? Depois, Pavarotti morreu aos 72 anos de idade. Entre o primeiro e o segundo anúncio de sua vinda a Belo Horizonte decorreram no máximo três anos.

    Isso indica que o tenor já estava doente e de uma enfermidade que levou tempo para matá-lo, além do que um tenor, já roçando a faixa dos 70 anos não tem mais o frescor, termo técnico utilizado no canto lírico da sua voz. Outro item, ninguém nunca viu o contrato entre o cantor italiano e o governo mineiro assinado. Teria mesmo ocorrido gestões neste sentido ou tudo não passou de uma grande e tola jogada de marketing, sem questionamento da mídia?

    Da mesma forma o déficit zero e o choque de gestão. De novo a mídia se empenhou em dar grandes espaços, por muito tempo se esforçando na tentativa de convencer aos mineiros e brasileiros que a eficiência administrativa do governo de Aécio Neves tinha zerado os débitos do Estado de Minas Gerais.

    Entretanto, mal o atual senador deixou o Palácio da Liberdade surgiu um déficit da ordem de 69 bilhões que impede a realização de qualquer obra e a melhoria salarial do funcionalismo, razão pela qual, dia sim outro também, Minas Gerais assiste ao pipocar das greves.

    Quimeras ou de novo jogada de marketing em função de atender aos departamentos comerciais da mídia em troca de censura à imprensa e à tessitura de loas àquilo que alguns gostariam em função de interesses pessoais e grupais que fosse uma verdade? A segunda hipótese parece ser a mais viável.

    O que me leva de novo a indagar aos internautas que nos prestigiam com as suas leituras: quem deixará de se utilizar da energia elétrica da Cemig se ela parar de anunciar, exceção, óbvio de informes de utilidade pública e conteúdos educativos? A mesma fórmula se aplicando no caso da Copasa. Quem deixará de se utilizar da água tratada se esta companhia parar de anunciar no rádio, na televisão, nos jornais e nas revistas? Pessoalmente acredito que ninguém.

    Aí, como ponto de reflexão surge a questão da construção da Cidade Administrativa. O Palácio da Liberdade de tantas tradições ficou às moscas, bem como uma série de secretarias de Estado, o que acabou por dificultar a vida de milhares de funcionários que, além de estarem ganhando mal, são onerados com outros gastos em função da mudança ocorrida para o Palácio Tiradentes, onde, diga-se de passagem, o que falta é Joaquim José da Silva Xavier, o “Tiradentes”, e sobram exemplares de Joaquim Silvério dos Reis.

    Para completar, um outro exemplo de como a coisa pública foi gerida em Minas Gerais nos últimos tempos. Primeiro, com pompas e circunstâncias foi anunciado que a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves seria construída no Aeroporto do Carlos Prates, novamente a mídia entrando em cena no ritual da louvação e sem nenhum questionamento. Depois, sem mais nem menos, a obra faraônica foi edificada onde se encontra. De novo sem que alguém indagasse as razões.

    ResponderExcluir
  28. ESTRANHO NINGUEM CONSEGUE ACESSAR O JORNAL ONLINE O TEMPO, SERÁ PORQUE??? ALGUEM SABE????

    ResponderExcluir
  29. Gostaria de propor aos colegas que fizéssemos um abaixo-assinado específico para os deputados mais votados em cada cidade.
    Mais ou menos assim:
    Senhor deputado_____________
    Nós, eleitores da cidade de______________, queremos lembrá-lo que confiamos em vossa senhoria para nos representar. Portanto é de suma importância que os interesses da população prevaleçam frente aos desmandos do nosso ilustre governador. Pedimos encarecidamente que se lembre que os professores estão sofrendo muito com o atual governo que tenta prejudicá-los não pagando o que lhes é de direito. Contamos com o seu apoio nas votações na assembleia.E caso seja feita justiça aos trabalhadores da Educação, poderá também contar com o nosso apoio nas eleições.

    ResponderExcluir
  30. Colegas de luta, fico indignada com aquele sindicato mascarado que trabalha a favor do governo, A APPMG, eles não teem vergonha de enviar e-mails para as escolas falando que o governo está trabalhando para pagar o prêmio por produtividade, se essa entidade realmente fosse a favor da educação e já que a presidente é tão amiga do Naná ela deveria tomar vergonha na cara e lutar junto com os educadores pelos seus direitos que é o piso salarial e não ser mulherzinha de recado. Nunca vi essa pessoa pronunciar a favor da nossa luta, como dão na cara que recebe recursos do governo para trabalhar a favor dele! Se existe alguém que utiliza esse blog que é associado a esse sindicato por favor colega desfilie o mais rápido possível e se você conhece alguém converse com ele para desfiliar.Isso é um atraso para nós é por isso que o governador fica só ganhando corda, são pessoas desse tipo que ajudam a acabar com a educação, é uma vergonha.

    abraços

    ResponderExcluir
  31. Subcomandante Euler,
    Parabéns mais uma vez pelo seu blog que se tornou o instrumento de luta da classe.
    UM RECADO:
    19/11/2011 A PARTIR DAS 08:00 HORAS NA PRAÇA DOUTOR CARLOS.

    MONTES CLAROS VAI TREMER!!!!!!ATO UNIFICADO COM ESTUDANTES, MOVIMENTOS SOCIAIS, PROFESSORES CONTRA NOSSO PIOR INIMIGO PSDB (PIOR SALÁRIO DO BRASIL). SERÁ O INÍCIO DA NOSSA JORNADA DE LUTA CONTRA O PARTIDO DO SATANASIA.

    NÃO ESQUECEREMOS JAMAIS!!!!!!!!

    MURILO MAIA - NÚCLEO ANTI-PSDB - NORTE DE MINAS

    ResponderExcluir
  32. A HORA DA LUTA ESTA CHEGANDO, VAMOS MANDAR MENSAGENS PARA OS OUTROS ESTADOS

    AÉCIO ACABOU CARREIRA EDUCAÇÃO EM MINAS E VAI ACABAR COM O BRASIL.

    Aécio Neves começa viagens como candidato Brasil afora

    Senado vai abrir seu giro com uma visita ao Rio Grande do Sul e planeja, para dezembro, uma agenda nordestina

    ResponderExcluir
  33. ELEIÇÕES, ELEIÇÕES E MAIS ELEIÇÕES

    Quantos somos hoje e quantos poderemos ser amanhã:

    (1) Os funcionários da educação são hoje aproximadamente 360.000;

    (2) Vamos estimar por baixo que somos 160.000 em sala de aula, aproximadamente 1,16% do poder de voto do Estado de Minas Gerais;

    (3) Segundo dados do TSE – noticiado em 14/01/08 no seu setor de comunicação – o número de eleitores de Minas Gerais em 2007 era de 13.762.441, número esse utilizado para fazer os cálculos acima e abaixo;

    (4) Se multiplicarmos os 160.000 x 40 (número aproximado de famílias em cada sala de aula tomando por baixo a paridade 1 x 1), teremos um total de 6.400.000 votantes, que representam 46,5% dos eleitores mineiros (seria um trabalho feito na comunidade e voltado para as famílias);

    (5) A Assembléia Legislativa de Minas Gerais conta hoje com 77 deputados que foram eleitos com aproximadamente 5.017.000 de votos, ou seja, 36% dos votos de Minas Gerais, a saber, menos de 50% da população votante;

    (6) Esses números significam que temos, como formadores de opinião que somos, capacidade de eleger todos os deputados da Assembléia e ainda capacidade de mudar a história de Minas nos próximos anos;

    (7) Precisamos, de agora em diante, participar de todo o processo eleitoral do estado e do país com o objetivo de transformar a educação e influenciar diretamente na escola dos vereadores, deputados, senadores, governadores e presidentes; (estamos sentindo na pele e no bolso o nosso pouco envolvimento na escolha do nosso governador);

    (8) O poder de transformação está em nossas mãos. Pense nisso e adote essa idéia.

    MURILO MAIA - NÚCLEO ANTI-PSDB - NORTE DE MINAS
    Soldado NGD

    ResponderExcluir
  34. Listas internacionais classificam escritórios do Brasil

    Por Adriana Aguiar

    Escritórios brasileiros já aparecem nos rankings internacionais entre os melhores do mundo. Entre os destaques está o Machado, Meyer, Sendacz e Opice que está em 7º lugar na lista da Thomson Financial das melhores sociedades de advogados em Fusões e Aquisições de 2005. A Thomson é uma das mais importantes corporações de informação jurídica do mundo.

    A Thomson computou para dar a colocação ao MMSo, a assessoria jurídica prestada em sete negócios que movimentaram US$ 2,762 bilhões em 2005. Segundo a publicação, o Machado, Meyer foi responsável por importantes transações como a reorganização societária da Vivo e a compra da rede de supermercado Sonae pelo Wal-Mart.

    De acordo com a publicação, no ano passado foram feitas 503 transações dessa natureza na América Latina, que movimentaram US$ 41,3 bilhões.

    Ranking da Concorrência

    Os escritórios brasileiros Tozzini Freire Teixeira e Silva, Franceschini e Miranda Advogados, Araujo e Policastro, Jose Del Chiaro, Magalhães, Ferraz e Nery entraram no ranking dos 100 melhores escritórios de advocacia do mundo na área do Direito da Concorrência. A seleção foi feita pela publicação inglesa Global Competition Review, que avaliou o mercado da advocacia em 36 países. Para selecioná-los, a publicação considerou fatores como qualificação dos advogados, grau de especialização, performance histórica, rendimento e recentes sucessos apresentados.

    Ranking tributário

    O escritório Ulhôa Canto, Rezende e Guerra Advogados foi apontado pelo quinto ano consecutivo como o melhor brasileiro na área tributária pela publicação inglesa Chambers Global Guide. A avaliação da Chambers and Partners é feita em 175 países, com base em pesquisa com grandes empresas, que votam nos advogados e nos escritórios.

    Premiados por qualidade

    Levando em consideração a qualidade dos serviços prestados, o Machado, Meyer também foi apontado pela publicação internacional Financial Law Review como o escritório de advocacia de 2005 no Brasil. Segundo a publicação, quesitos como inovação, complexidade e impacto no mercado são os mais valorizados pela premiação, que leva em conta a qualidade na área de consultoria jurídica voltada para solução de crises.

    Destaque brasileiro

    O ranking do Client Choice Guide 2006 concedido pelo International Law Offices, uma publicação da International Bar Association, acabou de dar destaque ao escritório Trench, Rossi e Watanabe Advogados associado ao Baker & Mckenzie Internacional. O Trench e Rossi foi o único escritório brasileiro premiado, concorrendo com as maiores bancas nacionais e internacionais.

    Os maiores do Brasil

    O escritório Tozzini, Freire, Teixeira e Silva, encabeçou o ranking brasileiro da revista jurídica inglesa Latin Lawyer de 2006, que adota como único critério o número de advogados que integram a banca. Não se leva em conta faturamento ou rentabilidade, uma vez que esses dados não são divulgados pelos escritórios brasileiros, ao contrário dos escritórios ingleses e americanos. O Tozzini conta esse ano com 351 advogados.

    Tozzini; Pinheiro Neto; o Machado, Meyer; Demarest e Almeida e Veirano já ocupam há alguns anos as cinco primeiras posições do ranking brasileiro. A primeira posição no ranking foi ocupada durante muitos anos pelo Pinheiro Neto Advogados. O Tozzini ultrapassou o Pinheiro Neto em 2003 ao unir-se com o escritório trabalhista do Rio de Janeiro, Cardoso, Tibães e Gaspar, quando passou a ter 345 advogados contra 317 do Pinheiro Neto. Nesta ocasião o Demarest e Almeida Advogados estava em terceiro lugar, com 310 advogados.

    http://www.conjur.com.br/2006-mai-24/listas_internacionais_classificam_escritorios_brasil

    ResponderExcluir
  35. Euler,
    Eu sugiro que, caso contratemos um GRANDE, RENOMADO, o MELHOR Escritório de Advocacaia para defender a nossa causa, você escreva para essa equipe uma espécie de "dossiê"!!!
    Sei que, se for preciso, você o fará, pois tem competência para tanto, haja vista as suas sempre tão inteligentes considerações em seu Blog.
    Estou com vocês.
    Beijo e paz, sempre.

    ResponderExcluir
  36. Ai, my God!
    Onde se lê: Advocacaia, leia-se: Advocacia.
    Euler, meu bem, ficou parecendo que lhe dei uma ordem. Desculpe-me. Por favor, viu?
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  37. Gente vamos deixar de bla,,bla,,bla,,e contratar logo esse advogado.Se o sindicato não decide alguém tem que tomar frente.Que tal Eule se você tentar manter contato com esses advogados e depois nos informar .Ver quanto fica para cada um ,formamos grupos isolados e começarmos entrar em ação.Esse governo cada dia mais faz o que quer e ninguém faz nada.

    ResponderExcluir
  38. Nem em todo universal acharemos um advogado que vença a corrupção por trás da justiça neste país. Esperar pela justiça é esperar que o inimigo se entregue. Infelizmente eu não acredito mais em nada. Basta ver que a mesma justiça que declarou nossa greve ilegal esteve paralisada por conta de melhorias salariais. Vivemos num submundo dominado pelo dinheiro e interesse político. Não estamos no rol de prioridades de ninguém neste malfadado país!!!!

    ResponderExcluir
  39. Devemos sempre lembrar aos nossos colegas, que ficam aguardando notícias na TV aberta, uma frase de Malcolm X:

    "Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo."

    ResponderExcluir
  40. TEMOS O PODER DA REDE VAMOS SALVAR OS EDUCADORES DE MINAS GERAIS!

    MÃOS À OBRA! VEJAM O EXEMPLO :

    o Fotógrafo americano é salvo pelo Twitter (e por contatos) no Quirguistão

    SEX , 11/11/2011 REDAÇÃO ÉPOCA MUNDO TAGS: 101111, FOREIGN POLICY, QUIRGUISTÃO
    O site da revista americana Foreign Policy traz nesta sexta-feira um artigo interessante da jornalista e pesquisadora Natalia Yefimova-Trilling. Ele conta os bastidores de um episódio que ocorreu no início do mês com seu marido, o fotógrafo Nic Tanner, em Osh, cidade do Quirguistão, país da Ásia Central. Tanner foi salvo pelo Twitter… e pela rede de contatos que o casal possui.

    Natalia conta que Tanner estava em Osh para cobrir a eleição presidencial do Quirguistão. Ele escolheu a pequena cidade na fronteira com o Afeganistão pois em junho de 2010 ela foi palco de um massacre entre uzbeques e quirguizes que deixou 400 mortos. No último dia 2, Tanner estava filmando protestos contra o resultado das eleições quando foi abordado por três homens. O grupo foi hostil, se recusou a mostrar as identidades e exigiu que Tanner apresentasse seu passaporte, que estava no hotel. O fotógrafo então ligou para um colega americano (David) que trabalhava em Bishshek, capital do Afeganistão, que sugeriu que ele tentasse se livrar dos homens e fosse para um prédio das Nações Unidas. Os homens entraram no carro e passaram a seguir Tanner. O diálogo que se seguiu foi este:

    David: O que está acontecendo agora? Há outros carros por aí? Você pode chamar um?
    Tanner: Não consigo.
    David: Como assim! Deve haver outros carros por aí.
    Tanner: Sempre que um reduz a velocidade esses caras dizem para o motorista continuar andando
    David: Continue andando. Você está muito longe da ONU?
    Tanner: Eu não sei. Droga!
    David: O que?! O que está acontecendo?!
    Tanner: Eles rasgaram minha camisa.
    David: Continue. Ande. Corra se precisar. Não, espere, não corra.
    Tanner: Não posso. Eles me prenderam no capô do carro.
    Depois disso, David telefonou para Natalia, a mulher do fotógrafo. Ela acionou um contato na ONU em Osh, que foi ao local. O grupo – os três homens, um chefe dos três que chegara ao local, Tanner e o oficial da ONU – foi para o hotel atrás do passaporte de Tanner. Lá, eles queriam que o fotógrafo assinasse um documento admitindo que teria violado a lei do Quirguistão. Enquanto isso, David telefonou para um conhecido na embaixada dos Estados Unidos que deu um recado curto: “Tuíte isto”. David espalhou a mensagem pela rede social, onde seus contatos – entre eles membros do parlamento e do escritório do primeiro-ministro – souberam do caso. O episódio chegou ao conhecimento do chefe da polícia secreta e do vice-ministro do Interior do Quirguistão. Pouco depois, os quatro homens que tentavam prender Nic Tanner receberam uma ligação, entregaram o passaporte de volta a ele e foram embora dizendo que não havia nenhum problema.

    Esta não é uma história sobre a habilidade do Twitter de galvanizar manifestantes e aglutinar cidadãos comuns para defender causas justas. O Quirguistão é um lugar onde redes sociais de alta tecnologia encontram redes de proteção antiquadas. Todas as pessoas com as quais entramos em contato, nós conhecíamos pessoalmente, e eram pessoas com alguma influência (…) Estamos agradecidos por ter [David] – e podemos imaginar de forma vívida o que ocorre com aqueles cujos amigos são menos bem conectados, no sentido antiquado do termo. Mas enquanto a população do Quirguistão tiver boas razões para não confiar no governo, inovações como o Twitter vão servir para ajudar a fazer coisas antigas pelo menos tanto quanto oferecerão oportunidade para [fazer] coisas novas.
    http://colunas.epoca.globo.com/ofiltro/tag/101111/

    ResponderExcluir
  41. Opa, estamos num momento crucial de nossas carreiras, a um tempo atrás alguém postou aqui um acrônica sobre a possível extinção dessa carreira. Quero dizer que está nas nossas mãos a sobrevivência de nossa classe. Temos que nos unir e lutar, sejamos fortes e falemos a mesma lingua. Força meu povo, Força NDG. #foraanastasia

    ResponderExcluir
  42. Ao anônimo das 13:32

    Concordo com quase tudo da sua sugestão, exceto, o compromisso de votar no "cara". Aqui na minha região tem um sujeito que é Deputado - Duílio de Castro - que faz o jogo do governador e eu não voto nele, mesmo que esteja "banhado em ouro", como dizia minha vó.
    Mas, que precisamos incomodar esses caras, aí sim, já passou da hora.

    lembremo-nos que os Deputados não têm os mesmos recursos de blindagem do governador.

    É atacá-los em suas bases eleitorais que a "coisa se resolve.

    Abraços

    ResponderExcluir
  43. Euler,

    retiraram mesmo "O Tempo" on line. Já tentei, a exemplo do colega que postou a respeito, e até agora não consegui.
    O assunto, como foi elaborado, não deve ter agradado a Renatinha "Hiena". Como é mesmo o nome dela?

    ResponderExcluir
  44. BOA TARDE EULER

    O TEMPO ON LINE ACABEI DE LER O GOVERNO AFIRMA QUE VAI MUDAR PROJETO DO PISO .

    ResponderExcluir
  45. Sub-comandante Euler, fonte quente me informou que o governo vai pagar o piso, mas para professores e especialistas, por isto está tentando barganhar, para que o sindicato volte atrás e não insista no piso para todas as categorias ( impossível de imediato ). A fonte disse ainda que a pressão da categoria vem fazendo efeito e que de longe os professores são os que mais tem tirado o sono do governo. Força na luta.

    ResponderExcluir
  46. AINDA NÃO RETIRARAM O TEMPO DO AR
    VEJAM ACABEI DE ACESSAR:

    EDUCAÇÃO Publicado no Jornal O TEMPO em 11/11/2011

    Pressionado, governo afirma que vai mudar projeto do piso

    O governo do Estado anunciou ontem que estuda a possibilidade de enviar à Assembleia Legislativa uma emenda ao projeto de lei 2.355 que cria a política de remuneração dos servidores da educação em Minas de modo que o tempo de serviço e a qualificação profissional dos funcionários públicos sejam contemplados no novo plano de carreira.


    Em entrevista coletiva à imprensa no fim da tarde de ontem, a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, não deu detalhes do que o Estado pretende oferecer à categoria, mas informou que técnicos da secretaria irão trabalhar no feriado de 15 de novembro para cumprir o prazo que vence no dia 16. A proposta do Estado para cumprimento do piso salarial nacional voltou à pauta da Assembleia em regime de urgência no último dia 8 e só pode receber emendas até a próxima quarta-feira. A categoria reclama que a proposta voltou à pauta sem as alterações definidas no acordo que pôs fim à greve de 112 dias, em setembro passado.


    O anúncio da emenda foi feito após um dia marcado por paralisações e manifestações de professores, funcionários do setor de saúde e policiais civis e eletricitários.


    Renata Vilhena afirmou que o Estado está fazendo cálculos para verificar a possibilidade de criar um plano com valores progressivos de remuneração, além de uma tabela de promoções que encurte o tempo de ascensão na carreira. "O sindicato está deturpando os fatos. Tudo o que foi acordado está sendo cumprido".


    Nos protestos de ontem, que mobilizaram principalmente o setor da saúde, três importantes hospitais de Belo Horizonte tiveram suas atividades reduzidas com a paralisação dos servidores.


    Pacientes chegaram a esperar até duas horas para serem atendidos. Os serviços funcionaram no limite de 30% da capacidade no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), referência em emergência, no João Paulo II, especializado em pediatria, além da maternidade Odete Valadares. "Nós cumprimos o acordo, estamos batendo as metas e o governo não está fazendo a parte dele que é nos pagar o que foi prometido" disse uma servidora.


    Na Polícia Civil, os servidores também reclamam que não receberam em outubro os 5% dos 10% de reajuste salarial prometido em setembro. Uma outra parcela de 5% está prevista para abril do ano que vem. Os funcionários públicos reivindicam também o pagamento dos prêmios por produtividade.


    A secretária de Planejamento afirmou que o reajuste de 10% depende de aprovação da proposta na Assembleia e está caminhando dentro do previsto.


    Segundo Renata Vilhena, assim que o projeto for aprovado o aumento será concedido de forma retroativa. Sobre o prêmio de produtividade, o governador Antonio Anastasia disse ontem que não há data definida para concessão do benefício.

    Comissão

    Reunião. Um novo encontro da comissão de negociação dos professores está programada para a próxima quarta-feira. Ontem, representantes do governo e deputados estaduais se reuniram para acertar detalhes da proposta de pagamento do piso.

    Agilidade. O deputado Rogério Correia (PT) disse que reivindicou na reunião mais agilidade do governo na apresentação das propostas. "A proposta está travando a pauta da Assembleia. O governo precisa ser mais ágil", justificou o parlamentar.
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=187625,OTE

    ResponderExcluir
  47. CONTINUA:

    troca de farpas entre o governo de Minas e o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) teve mais um capítulo ontem.

    A secretária de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, convocou a imprensa e classificou como "mentirosas" e "irresponsáveis" as declarações feitas pelo sindicato. "Eles estão mentindo, causando pânico na categoria e na comunidade escolar", afirmou a secretária.


    A coordenadora do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira, disse que não rebateria as acusações feitas pela secretária de Planejamento e Gestão. "Não vou entrar nesse mérito, (sic) me rebaixar. A única coisa que eu quero é que o governo cumpra com o acordo que foi assinado", disse.
    Ao afirmar que o Estado tem cumprido com as exigências da categoria, Renata Vilhena se mostrou indignada com uma suposta articulação do sindicato para que os professores não cumpram a reposição das aulas.


    A secretária disse que tem recebido denúncias de que o Sind-UTE estaria tentando também boicotar o Sistema Mineiro de Avaliação da Educação, utilizado para aprimorar as condições pedagógicas da rede estadual, além de convocar, por meio de redes sociais na internet, uma "operação tartaruga" para o feriado do próximo dia 15, data que faz parte do calendário de reposição. "Isso é um movimento político. O sindicato está preocupado somente com ele e não com a educação", afirmou Renata.


    Beatriz Cerqueira disse que as declarações da secretária e do governo comprovam a "perseguição" e a "desvalorização" que a categoria vem sofrendo. Ela considera que toda a morosidade para fechar a proposta é uma estratégia para tentar enfraquecer o sindicato. "O governo tem pagado os dias parados por outras categorias. Mas, com a educação, a história é bem diferente", justificou Beatriz. (CG)

    UNIFICADO
    Protesto para trânsito na praça Sete
    Os protestos dos servidores geraram transtornos no trânsito em vários pontos da capital ontem à tarde. Pelo menos 500 servidores das áreas de educação, saúde e policiais civis saíram em passeata da Assembleia Legisltiva em direção à praça Sete.


    Segundo a BHTrans), as avenidas Afonso Pena, Amazonas, do Contorno, Santos Dumont e Paraná foram as mais afetadas e apresentaram trânsito muito lento no fim da tarde. No Complexo da Lagoinha, o tráfego ficou praticamente parado, em ambos os sentidos. Pela manhã, profissionais da saúde manifestaram na área hospitalar. (CG/NO)
    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=187625,OTE

    ResponderExcluir
  48. As pessoas são como copo descartável em MG

    Nós professores sentimos na pele isto ao ser substituídos por qualquer um que se dispôs a fazer este terrível papel de traíra da classe.
    Depois os próprios traíras, foram mandados embora sem nenhuma cerimônia pelo governo.
    Agora a superintendente de Montes Claros depois de fazer o jogo do governo durante a greve foi descartada. Na semana passada estava na cidade administrativa e na segunda(07/11/11) foi informada por telefone que já não era mais superintendente e sim uma simples e mera professora.
    Vamos ter calma, ser vigilantes e agir quando for possível gente, nada melhor do que um dia após o outro.
    E mesmo que a eleição de 2012 seja para prefeito, devemos interferir e lembrar a comunidade qual é o partido de Anastásia. Pois grande parte dos prefeitos fizeram o papel de cabo eleitoral deste atual governador, mas isto depois de receberam generosas quantias nos cofres municipais.
    Eu todos os dias pergunto para os meus alunos:
    Foram quantos dias de greve?
    Quem é o governador?
    A que partido pertence?
    Vocês querem greve novamente? Então vamos extermina com este partido.

    Pensem nisto. Vamos mostrar que o nosso corpo pode ser descartável mas a nossa mente não.
    Vamos nos dar o devido valor. E mostrar a nossa força política.

    ResponderExcluir
  49. Temos que mostrar para o Brasil, como que o PSDB governa. Alguém já esqueceu como foi FHC fez com o nosso país. Aécio, Minas Gerais, nunca mais.

    ResponderExcluir
  50. Olá NÚCLEO DURO,OLÁ COMBATENTE EULER,

    GOSTARIA DE ME DESCULPAR
    COM OS COLEGAS DEVIDO Á DISTÂNCIA E AS TANTAS HORAS DE VIAGEM EU NÃO PUDE COMPARECER A B.H. PARA AJUDÁ-LOS A FAZER O CHÃO DA CAPITAL TREMER,SINTO MUITO.

    GOSTARIA QUE VOCÊS SOUBESSEM QUE EU ESTIVE O TEMPO TODO AÍ COM VOCÊS NEM QUE SEJA EM PENSAMENTO.

    ALGUNS COLEGAS TEM RAZÃO A REPORTAGEM SOBRE O DESESPERO DA RENATINHA MALVADEZA SIMPLESMENTE NÃO CARREGA MAIS.AINDA BEM QUE TIVE A OPORTUNIDADE DE LER PARA OS COLEGAS NO INTERVALO DO RECREIO E MOSTRAR PRA ELES QUE SÓ COM LUTA HÁ VITÓRIAS.E PARA QUEM DIZ QUE OS MOVIMENTOS SOCIAIS NÃO ADIANTAM NADA O DESESPERO VÍSIVEL NA PORTA VOZ DO SATANASIA, A RENATINHA MALVADEZA.

    A MESMA PODERIA SER ATÉ PROCESSADA POR CHAMAR O SINDICATO DE MENTIROSO E IRRESPONSÁVEL E ACUSAR A BIA DE INCITAR OS PROFESSORES A NÃO CUMPRIREM A CARGA HORÁRIA E DE BOICOITAREM AS AVALIAÇÕES MINEIRAS( SE BEM QUE NO SEGUNDO ÍTEM ELA NÃO MENTIU NÃO)BEM FEITO.
    SE O GOVERNO NÃO CUMPRIR O ACORDO EU QUERO QUE MINAS GERAIS TREMA...
    PAZ E BEM A TODOS...
    UM BEIJO NO CORAÇÃO DE VOCÊS...
    ATÉ A VITÓRIA...
    GILVÂNIA, HISTÓRIA.

    ResponderExcluir
  51. Esta noticia esta no jornal o tempo, so que a pagina não abri.
    EDUCAÇÃO
    Estado afirma que irá rever projeto de piso salarial da educação em Minas
    Secretária Renata Vilhena diz que técnicos estão fazendo cálculos para atender categoria; protestos na saúde afetaram hospitais

    ResponderExcluir
  52. ACABEI DE LER A REPORTAGEM NO TEMPO.A PÁGINA ABRIU SEM PROBLEMAS.MAS ACHO QUE AINDA NÃO SERÁ COMO QUEREMOS.MEU DEUS ME DÊ FORÇAS POIS NÃO ACREDITO EM MAIS NADA.NESTE PAÍS DE CONTOS DE FADAS E SACIS DUENDES E MULA SEM CABEÇAS NÃO POSSO TER CERTEZA DE NADA.MEU CORAÇÃO DÓI EM PENSAR O QUE SERÁ QUE ELE...ELE...A BESTA DO APOCALIPSE IRÁ OFERECER AGORA PARA NÓS OS EDUCADORES HUMILDES E HUMILHADOS.A RENATA INGRATA GANHARÁ UM PRÊMIO POR PRODUTIVIDADE ...ELA ESTÁ PRODUZINDO MUITO BEM....QUERO ADVOGADOS...PRECISO DE ADVOGADOS ...NECESSITO...DESEJO ADVOGADOS....

    ResponderExcluir
  53. Além de recorrermos a um bom advogado para recuperar o confisco de nossos salários vamos utilizar de outra ação na justiça para arrancar o piso integral desse desgovernador! Com um advogado forte conseguiremos obter a vitória!

    ResponderExcluir
  54. CIDADE INADIMINISTRÁVEL,
    hoje, 11/11/11, 18:23

    Recadinho para a renatinha mentirosa,

    ô renatinha mentirosa, fica calminha aí, pense no seu padrinho aéxinho.

    Acho melhor você e sua corja pensarem bastante neste fim de semana e até mesmo no feriado e chegarem a uma conclusão que é melhor CUMPRIR A LEI E OS ACORDOS COM OS PROFESSORES.

    renatinha mentirosa, fica calminha, todos já a conhecem e sabem que você adora uma mentirinha, principalmente se for na tv grobo, a tv dos bobos.

    Para dar entrevista na rádio da iaiá, renatinha mandou intimar o MARO.
    ... É aquele MARO mesmo, o presidente da associação de ocasião.
    ... É aquele mesmo que adora um supositório ROLHEX GG.

    A qualquer momento voltaremos aqui da CIDADE INADIMINISTRÁVEL.

    ... OBS: aqui tal um mal cheiro desgraçado.

    ResponderExcluir
  55. O pessoal do desgoverno estão revendo os cálculos do piso porque estão percebendo que queremos usar de bons advogados particulares (devem ter fuçado o blog)! Independente de propostas vamos acabar com esse merda na justiça! Tempo ele teve suficiente para nos atender! Vamos arrancar dele até o último centavo!

    ResponderExcluir
  56. Após a leitura desses comentários, vejo que o governo pirraça, pirraça, mas o governo deste sujeito vai virar água e os deputados da base aliada que se cuidem porque serão arrastados pela correnteza. Porque a insatisfação dos servidores de todas as áreas com esse sujeito que se diz governador é enorme, não tem servidor algum que fale bem desse indivíduo. Então aguardemos, esse sujeito não ganhará nem para ser síndico de seu (dele) prédio. Ele nos inferniza, mas aguarde o inferno que espera por ele daqui para frente.

    ResponderExcluir
  57. Já entrou em contato com algum advogado Euler? Vc pode ser nosso representante! Pago 10%,20%,30%,... da causa para eles com maior prazer! Para ver o desgoverno perdendo noite de sono não tem preço! Sei que vou ganhar mesmo!

    ResponderExcluir
  58. atenção governo e trupe tramando novamente essa fala no jornal e pra ganhar tempo ja percebeu que estamos nos unindo de novo e mais forte nada foi viável de negociações e prêmio produtividade enganação dezembro chegando temos que ficar atentos não sermos enganados operação tartaruga paralisações hora aula reduzida e FORÇA QUE 2012 ESTÁ CHEGANDO VAMOS VENCER!

    ResponderExcluir
  59. A comissão de Brasília manda avisar que vai chegar um dia. Está demorando porque vem de borboleta e ela não aguenta voar tanto assim..KKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  60. CASO ARRUMEM ADVOGADOS DE PESO, TOPO ENTRAR JUNTO COM VCS MEU EMAIL PARA CONTATO MARCOSPACHECAO@YAHOO.COM.BR, VAMOS PAGAR MAS SÓ ASSIM DERRUBAREMOS ESTE TJMG

    ResponderExcluir
  61. Euler ,
    Faço minhas as palavras de Marcos Pacheão.Meu e-mail para contato:magramatos@bol.com.br
    E comigo levarei mais optantes vencimento básico .
    grande abraço

    ResponderExcluir
  62. Muitos no blog falando em eleição em não votar em PSDB em DEM em PSD em PTB em P******.Qual a diferença entre esses Ps , aqui perto mesmo na grande BH temos exemplo que esses partidos são todos iguais.Quer exemplo maior que o governo federal e o Pcdobolso.Tão como diz em Vespasiano cagando e andando pros professores.

    ResponderExcluir
  63. Líder do MST fala agora sobre o movimento social brasileiro, de Jango a Lula.

    Link: (já está nos finalmente, mas depois o vídeo estará disponível):

    http://www.casadacidade.org.br/1111-jango-a-lula-com-joao-pedro-stedile-as-1930/

    ResponderExcluir
  64. Caro deputado Gilmar Machado, onde está a comissão de implantação do piso nacional da eduacação?? Minas está vivendo uma situação caótica esse governador que não faz nenhum acordo conosco. nossa ultima esperança era essa comissão, mas agora parece que ela nem existe mais,
    aguardo retorno
    APARECIDA FERREIRA DA SILVA
    ITURAMA MG

    Cara companheira, a comissão está articulando no sentido do Estado aderir ao piso e implantar o plano de Carreira, mas infelizmente o Governo do Estado não assume os acordos pois disse que implementaria o piso e discutiríamos o piso, mas e propõe 5% para cada nível de qualificação proposta inadmissível, por isso precisamos ainda continuar a discussão para assim valorizarmos os educadores do Estado de Minas Gerais.

    Atenciosamente,
    Vilma Guedes
    Assessoria dep federal Gilmar Machado

    ResponderExcluir
  65. Meu email para questão do advogado: rubaofelixmoc@gmail.com

    ResponderExcluir
  66. URGENTE/URGENTÍSSIMO

    TEMOS MUITA URGÊNCIA NA CONTRATAÇÃO DOS ADVOGADOS OU ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA.

    PRIORIDADE N°1.

    ResponderExcluir
  67. Sou do norte e naõ entendi por que parte da categoria tem se posicionado em defesa da salete...ela era pau-mandado dessa corja e nunca se peocupou conosco...nem mesmo tentando ser competente(nos ouvia em audiências e encaminhava para manda-chuvas autoritarias e corruptas como Marlene Porto(ou porta ou cancela de tão dura e burra)...ja vai tarde...e quem vem pela frente também será alguem que se dispôs a lamber as botas de algum coronel de plantão...Foquemos em nossa luta e em defesa "DOS DE BAIXO"...NÒS...

    ResponderExcluir
  68. Tenho certeza que um excelente equipe jurídica vai achar brechas na lei para obtermos o piso integral no lugar dessa esmola de 712 reais!

    ResponderExcluir
  69. A turma de Sete Lagoas tem um advogado para sugerir..

    ResponderExcluir
  70. GENTE VAMOS NOS ORGANIZAR E ARRUMAR ESSE ADVOGADO ,POIS O TEMPO ESTA PASSANDO E ESSE GOVERNINHO NÃO TEM QUE FICAR FAZENDO CONTA NÃO,É SÓ PAGAR O NOSSO PISO E PRONTO. MANDOU VOLTAR, VOLTAMOS,AGORA É SÓ PAGAR .E PARE RENATINHA DE FAZER CONTA ERRADA. QUE VERGONHA MULHER.

    ResponderExcluir
  71. São Jerônimo ajuda em causas da justiça! Quem acredita em Santos acenda uma vela para ele interceder por todos nós! Eu já acendi a minha e se receber o piso com todos os meu direitos e vantagens vou doar para orfanato 10%.

    ResponderExcluir
  72. Olá, turma da luta!

    Boa noite!

    Hoje encaminhei um pequeno texto para vários escritórios de advocacia, em Minas e em outros estados, para analisarem. Abordei inicialmente sobre o problema da redução salarial. Em seguida, mediante a resposta, eu apresentarei a questão do piso junto ao STF. Não quis misturar os dois temas nesta primeira consulta, pois o segundo tema exige um texto mais abrangente, que eu não pude preparar hoje. Acredito que na semana que vem começo a receber respostas destes escritórios. E quando isso ocorrer, sem mencionar o nome de advogados e escritórios, repassarei o teor das respostas e depois, de uma possível proposta de ação, que devemos amadurecer e discuti-la coletivamente.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    P.S. Sugiro aos combativos colegas que deixem para enviar os e-mails quando definirmos uma linha de ação, um escritório de advogados e uma proposta concreta aceita pelo coletivo do NDG.

    ResponderExcluir
  73. ADOREI SUA ATITUDE.ALIÁS SABIA QUE VOC~E TERIA ESTA ATITUDE POR ISSO SUGERI A DIAS ATRÁS QUE PROCURASSE UM ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA PARA ENTRARMOS NA JUSTIÇA.VOCÊ É FORMIDÁVEL E A CADA DIA VAI ME REVELANDO MAIS E MAIS SEU CARÁTER SÉRIO E DIRETO.SÓ TENHO QUE LHE AGRADECER E JÁ TORCENDO PARA NOSSA VITÓRIA NA JUSTIÇA.VAMOS EM FRENTE E VENCEREMOS NA JUSTIÇA.SERÁ UMA VERGONHA PARA ESTE GOVERNO TODA ESTA AÇÃO.OBRIGADA DE CORAÇÃO.

    ResponderExcluir
  74. Oi, pessoas queridas, recebi de minha amiga Eliane Rocha, Secretária do Deputado Adalclever. Trata-se do discurso do Deputado EStadual discurso em plenário. Enviarei de duas vezes, porque estourou o limite de caracteres.
    Beijo,
    Lúcia.

    Parte I:
    ...
    O Sr. Presidente (Deputado Inácio Franco) - Com a palavra, o Deputado Adalclever Lopes, para o seu pronunciamento.
    O Deputado Adalclever Lopes - Sr. Presidente, Deputadas e Deputados, queridos servidores do Estado, dos Tribunais de Justiça e de Contas e da Assembleia Legislativa. Vim a esta tribuna hoje para denunciar a quebra de acordo do governo do Estado em relação aos servidores da educação. (- Palmas.) Esse último movimento grevista, Sr. Presidente, foi o mais extenso da história de Minas pelos servidores da educação do Estado de Minas Gerais.
    Aplicaram-se dois critérios, Deputados Rogério Correia e Bruno Siqueira, para a remuneração dos servidores. Era preciso fazer a opção pelo regime de subsídio, que representa renunciar a todos os direitos adquiridos durante a carreira, ou pela permanência no regime anterior, com um vencimento básico pouco menos de que R$400,00.
    Caro Deputado Sávio Souza Cruz, o Estado se negava a aplicar o piso básico da educação. O STF declarou a constitucionalidade do piso nacional básico. O governo enviou à Assembleia Legislativa o projeto que estabelece o piso e não conta com a concordância da categoria dos servidores da educação, Deputado Rogério Correia.
    Deputado Pompílio Canavez, para que a greve fosse encerrada, o governo aceitou suspender a tramitação do projeto até que se encerrassem as possibilidades de negociação, conforme o termo de compromisso, que, aliás, está aqui, firmado entre o governo do Estado, o Sind-UTE e uma Comissão desta Casa. Ontem esse termo foi descumprido. O projeto estabelecendo o piso foi enviado para a Assembleia Legislativa, sem a concordância, conforme disse, da categoria.
    Para que a greve fosse encerrada, o governo aceitou suspender a tramitação do projeto até que se esgotassem as possibilidades de negociação. Foi formada uma comissão com membros do governo, sindicato e parlamentares da Situação e da Oposição, querido Deputado Sávio Souza Cruz, para negociar os termos do projeto. A comissão tem a presença de membros do Parlamento porque é aqui, nesta Casa, que é votado o projeto, e não na Cidade Administrativa nem no Sind-UTE, mas é votado aqui, nesta Casa. É aqui que tramita projeto de lei, é dentro da Assembleia Legislativa.
    Com a colocação do projeto em pauta ontem, desrespeitando o termo do acordo, desrespeitando totalmente o termo do acordo, não há motivo para que a comissão continue. Caro Deputado Sávio Souza Cruz, a comissão foi extinta ontem. No momento em que o governo pautou o projeto nesta Casa, Deputado Antônio Júlio, ele descumpriu o acordo, nesse momento ele destituiu a comissão. O governo não cumpre a palavra. O governo não cumpriu o compromisso firmado. O governo está faltando com os servidores da educação, está faltando com a palavra. Portanto, quero encaminhar a todos os Deputados da comissão: a comissão acabou, ela foi extinta ontem. O desrespeito foi estabelecido aqui ontem. A Assembleia faz o seu papel, realiza a discussão do projeto pelos parlamentares. Eu falo: o defunto está aqui dentro da Assembleia Legislativa, porque o governo do Estado não tem coragem de dizer aos servidores que não tem dinheiro para pagar. Não tem coragem de assumir que o grande Choque de Gestão era a maior mentira, de dizer que nunca houve déficit zero. O governo novamente mente. E agora tenta fazer uma discussão da dívida querendo jogar a conta para o governo federal. É mentira. O governo estava maquiando dados, como está maquiando também na segurança pública, e, como sempre, o seu Secretário de Estado, o enrolador-mor Danilo de Castro.

    ResponderExcluir
  75. Parte II:
    Sr. Presidente, qual a urgência que há numa comissão em funcionamento reunindo-se periodicamente para encontrar o melhor caminho, a melhor forma de encerrar o movimento grevista? A não ser que a intenção do governo tenha sido formar uma comissão de enrolação, da Assembleia homologativa do Estado de Minas Gerais.
    Concedo aparte ao Deputado Pompílio Canavez.
    O Deputado Adalclever Lopes (continuando) – Antes de conceder aparte ao Deputado Sávio Souza Cruz, quero dizer que a negociação acabou a partir do momento em que o projeto foi pautado. Há só a nossa intenção e a do Sind-UTE em negociar, mas, por parte do governo, não há nenhuma. Isso é demonstrado a partir do momento em que coloca, de forma ditatorial, antidemocrática, sem nenhuma negociação, o projeto em pauta. Isso é sinal de que ele destituiu a comissão.
    Concedo aparte ao Deputado Sávio Souza Cruz.
    O Deputado Adalclever Lopes (continuando) – Concedo aparte ao Deputado Rogério Correia.
    O Deputado Adalclever Lopes (concluindo) – Obrigado, Deputado Rogério Correia. Peço um minuto para encerrar a minha fala, Presidente, observando que fizemos agora um triste pronunciamento. Gostaria de ler o último parágrafo do termo de acordo: “A comissão será instituída através de resolução imediatamente após a suspensão da greve da categoria e iniciará os trabalhos em até 24 horas após a sua constituição. No curso das negociações, preservados os termos do Regimento Interno da Assembleia Legislativa, será orientada a Liderança do Governo no sentido de paralisação da tramitação do projeto de lei já encaminhado ao Poder Legislativo. A partir da data da suspensão do movimento e retorno integral às atividades, cessa a aplicação de novas penalidades”.
    Esse foi o documento assinado pelo Secretário de governo, pelos parlamentares e pelo Sind-UTE. Portanto, Deputado Rogério Correia, de público, desta tribuna, peço a minha retirada da comissão, porque não acredito mais, em hipótese alguma, nesse governo. Aos que quiserem continuar acreditando, já que estamos próximos do Natal, e Papai Noel está aí, digo: quem quiser acreditar em Papai Noel continue acreditando nesse governo. Muito obrigado. (- Palmas.)


    ...

    ResponderExcluir
  76. Precisa falar mais alguma coisa depois desse texto? Advogado de peso nesse governinho de merda!
    Vende os seus rins anastazista e de seus cachorrinhos para pagar nosso piso!

    ResponderExcluir
  77. Não sou professor, nen de meio sindical nenhum, mas to horrorizado como essa Renata fala...Minha filha, vc fala d+++, e tem muita gente começando a ficar chateado com isso e com a atitude do governador, vc batendo e ele fingindo de morto...E mais, vcs acreditam msm que o povo está acreditando na mesmice de sempre, nessa canalhice??uma coisa é fazer política as custas dos outros, como se vê mt no brasil, outra é tentar fazer e ser tão incompetente que chega a ferra o ambito aonde se governa...Vcs estão se enforcando, não tão sabendo lidar com a situação e pelo visto, as pesquisas que são feitas na calada, pra saber como andam a opinião da população não andAM nada bem nen... Vc (sua equipe que com certeza está acompanhando o blog), sinceramente, acha viável pegar a cabeça dos professores e de algumas outras classes, prejudica-los e retira-los direitos, para direcionar recursos, ou encaminhar programas, que geraram votos e apoio político???
    A princípio, uma dirigente governamental, pode-se se dizer que sim, mas quando naão é feito com sabedoria uma hora a conta chega, como está chegando, por tudo que o aécio fez...vc, renata, ta sendo conhecida como a ameba, dando os showzinhos, mas sempre alguem pra puxar o eixo, enquanto os outros, fazendo papel de incompetentes, nen governador...Pra quem disse que encinou bem, Aécio vai se atrapalhar com isso...

    Era muito mais facil a queridíssima secretária focar no piso e tentar resolver, do que correr...medo de que???
    se houver reflexos a outros grupos de sindicatos, há leis dando base aos aumentos da educação..há ajudas do governo federal..
    perdas de verbas para, como já disse encima, projetos geradores de votos, se organizem para se adequar ao novo panorama e pagar o piso..
    entre outras mil soluções e argumentações..E VAMOS DIZER A VERDADE, VCS TEM A MÍDiA NA MÃO, COLOCANDO NELA O QUE QUEREM..

    NÃO VAI ADIANTAR DEPRECIAR A IMAGEM DO SINDICATO, DA BEATRIZ(LIDER NATA), O SINDICATO PQ FORMOU UM EIXO ORGANIZACIONAL INCRIVEL, E A BEATRIZ PQ É VISTA COMO EXEMPLO DE LUTA QUE TODOS TEMOS DENTRO DE NÓS..NÃO VAI ADIANTAR..ISSO QUE VC FAZ, É DAR MAIS GÁS, O QUE TAMBÉM PREJUDICA VCS...

    PAGUEM O PISO NA CARREIRA, COMO TODOS SABEMOS QUE É O CERTO, E SAIA COMO que o GOVERNO QUE BENEFICIOU OS PROFESSORES...TENTEM SER MAIS MADUROS E DAR UMA SALTO NESSE PONTO...
    OS PROFESSORES VÃO SAIR FELIZES, O GOVERNO COM A CERTEZA DE O SINDICATO MAIS FORTE DO ESTADO LARGANDO DO SEU PÉ, E ENFIM, COM AS DIVERSAS PUBLICIDADES ENAUTECENDO O GOVERNO, ELE SAIRÁ COMO BONZIM, MAIS UMA VEZ E OS PAIS MAIS AINDA...


    E TODOS FELIZES PARA SEMPRE...



    FIM(rs)..Ironico nen RENATA, mas possível, pense nisso!

    ResponderExcluir
  78. Desculpem o desabafo, mas estou de "saco cheio" com essa história de reposição! Temos o DIREITO de não repor e fica nessa enrolação de repõe, não repõe, repõe e os bobos trabalhando sábados e feriados como escravos e sem receber e tendo cortes absurdos, apesar da mentirada toda sobre o pagamento normal em novembro.
    Vontade de parar de ler tudo isso, de parar de lutar, pois se não temos direitos respeitados, volto a falar na reposição que, entre todos os outros é um dos mais absurdos, pois é uma escolha legal: repor depois de ser descontado é decisão de cada um! Rasgaram a Lei de greve como rasgaram todas as outras. Não sou escrava e não vou trabalhar de graça e esperar que um dia, sei lá quando, receba as migalhas que pagarão pelas reposições. Nem vou falar do piso agora, outra Lei rasgada, nem da Constituição Federal! Fiz greve total e participei de tudo ativamente. Ganhei com isso a promoção de funcionária estadual a escrava sem direito de escolha. Pra mim chega! Não vou repor um dia sequer e podem fazer processo e o que quiserem. Danem-se! Quem não respeita Leis não tem moral para cobrar nada!

    ResponderExcluir
  79. Euler senti sua falta no movimento de ontem.Pensei que estivesse até repondo aula!! rsrsrs brincadeira.Eu e os meus colegas de Governador Valadares sentimos a sua falta e também a do Rômulo.Eu queria até falar com você, mas agora entendo a razão do seu desaparecimento.
    Concordo em entrarmos na justiça, pois era esse o assunto que eu queria reforçar pessoalmente com você.Ainda bem que ele já ganhou força.Não quero ficar fora dele, ok?
    Quanto aos advogados, eu me lembro de ter lido aqui no blog uma sugestão da Izabel (Geografia),de um escritório lá em SP.Gostei da sugestão dela.
    Quanto á mobilização de ontem, adorei a fila indiana. Por onde passávamos, as pessoas olhavam admiradas e apoiavam a manifestação.Enquanto caminhava, lembrei-me da música: pra não dizer que eu não falei da flores e fiquei cantando o refrão.Foi nota dez!!Quem não foi perdeu!!!Dia 22 tem outra. Então colegas vamos todos juntos, caminhando e cantando, fazer o chão de Minas tremer.
    Ilza.

    ResponderExcluir
  80. GOVERNO QUER ENFRAQUECER O SINDICATO!
    Fiquemos atentos!

    A secretária disse que tem recebido denúncias de que o Sind-UTE estaria tentando também boicotar o Sistema Mineiro de Avaliação da Educação, utilizado para aprimorar as condições pedagógicas da rede estadual, além de convocar, por meio de redes sociais na internet, uma "operação tartaruga" para o feriado do próximo dia 15, data que faz parte do calendário de reposição. "Isso é um movimento político. O sindicato está preocupado somente com ele e não com a educação", afirmou Renata.
    Beatriz Cerqueira disse que as declarações da secretária e do governo comprovam a "perseguição" e a "desvalorização" que a categoria vem sofrendo. Ela considera que toda a morosidade para fechar a proposta é uma estratégia para tentar enfraquecer o sindicato. "O governo tem pagado os dias parados por outras categorias. Mas, com a educação, a história é bem diferente", justificou Beatriz. (CG)

    ResponderExcluir
  81. Olá, combativa colega Ilza!

    Pelo visto nos desencontramos ontem,rsrs. E é sempre um prazer encontrar com a combativa turma de Governador Valadares. Conversei com colegas de várias cidades ontem: Igarapé, Montes Claros, Santo Antonio do Jacinto, Contagem, vários bairros de BH, Pedro Leopoldo, entre outras. Recebi o abraço que a Gilvânia me mandou, viu Gilvânia, e retribui, rsrs. Nossas mobilizações são sempre marcadas pela criatividade e combatividade. Apesar de tudo que estamos passando, somos uma categoria de luta, e isso assusta ao governo.

    Quando ele pensa que nos intimida com suas medidas punitivas, aí é que ele se engana: isso só aumenta a nossa disposição de luta.

    Que o governo saiba que a categoria não vai aceitar de forma resignada o que está acontecendo. Além de incrementar as ações no campo jurídico, vamos intensificar nossas ações de mobilização.

    E o governo pode escrever: se vier com esta proposta ridícula e fizer com que ela seja aprovada, apesar da nossa pressão junto aos deputados, em 2012 (e 2013, 2014...) haverá nova greve, desta vez com as lições que aprendemos. Entre elas: a) nos preparar melhor no campo jurídico; b) ampliar e melhorar nosso apoio junto à comunidade; c) criar um fundo de greve; d) organizar melhor nossa luta em cada escola; reforçar nossa comunicação de massa em várias formas.

    Um forte abraço e força na luta!

    Euler

    ResponderExcluir
  82. Ministério Público de Uberlândia recomenda judicialmente ao Ipsemg/ Madrecor que volte a atender em 24 horas

    O Sind-UTE e trabalhadores em Educação fazem várias mobilizações para o restabelecimento do atendimento, acompanhe:

    Dia 19/10/2011 – Carta ao Diretor do Madrecor Dr. Renato Spindel solicitando esclarecimentos sobre a suspensão de “alguns procedimentos” no Hospital. Estávamos apurando denúncias de servidores sobre a recusa de alguns médicos em atender pelo convênio Madrecor/Ipsemg.

    Dia 24/10/2011 - reunião com o Coordenador do Ipsemg em Uberlândia para discutir os motivos da suspensão do atendimento pelo Hospital MADRECOR e da Rede Credenciada do IPSEMG em Uberlândia.

    Dia 27/10/2011 – Sind-Ute convoca a categoria para participarem de uma manifestação em frente à Sociedade Médica em Uberlândia onde estaria acontecendo um Encontro com Representantes do Ipsemg de BH. Cerca de 200 trabalhadores em Educação compareceram com faixas, som, cartazes e com cobertura da Imprensa, denunciando a suspensão que atingia todo o estado como medida de “Contenção de gastos”. Protocolamos documento reivindicando restabelecimento imediato de todos os procedimentos suspensos e falamos diretamente com diretores do Ipsemg em BH pontuando a nossa indignação.

    Dia 04/11/2011 – O Sind-Ute e comissão formada por trabalhadores em Educação comparecem ao MP Estadual em Uberlândia protocolando um abaixo-assinado com mais de 1.200 assinaturas (de servidores de várias Escolas de Uberlândia) exigindo o retorno imediato de todos os atendimentos suspensos pelo Ipsemg e é convidado a participar de uma audiência dia 11/11/2011 convocada pela Promotoria de Defesa do Consumidor.

    Dia 11/11/2011 -O Sind-Ute participa da audiência na promotoria de defesa do consumidor onde foram ouvidos os representantes do hospital MADRECOR/IPSEMG para justificarem a suspensão do atendimento do hospital e rede credenciada do IPSEMG durante os últimos 25 dias. Após ouvir as partes, Sind-UTE e Servidores que já haviam ajuizado denúncia de recusa ao atendimento no Hospital Madrecor, o Promotor Fernando Martins recomenda judicialmente que o atendimento Madrecor/Ipsemg seja restabelecido em 24 horas. Não podemos retroceder em nossas conquistas. Mais uma vitória dos Trabalhadores em Educação.

    Somente a Luta garante conquistas! O Madrecor é nosso!!!

    Elaine Cristina
    Coordenadora do Sind-UTE Uberlândia

    Comentário do Blog: Parabéns aos bravos e bravas educadores/as de Uberlândia por esta importante conquista. Temos que de fato nos organizar e cobrar os nossos direitos, com união da categoria e com o apoio da comunidade. Somente desta força venceremos a política de destruição da coisa pública em Minas e no Brasil.

    ResponderExcluir
  83. Mais mentiras serão divulgadas Brasil afora:
    Aécio é recebido em clima de campanha em Porto Alegre (RS)

    Senador tucano adota postura mais agressiva para criticar gestões de Lula e Dilma, e para elogiar as ações de FHC

    Elder Ogliari - 11/11/2011 - 19:06

    DIEGO VARA / AGÊNCIA RBS / AE

    Aécio: "A prioridade do PT é o projeto de poder, com quaisquer aliados, a qualquer custo"


    O senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi recebido em clima de campanha política e fez discurso de candidato à Presidência da República em encontro com tucanos e lideranças do PP, PPS e DEM nesta sexta-feira (11), em Porto Alegre. Além da palestra em almoço no Clube do Comércio, a agenda na capital gaúcha incluiu visitas a três empresas de comunicação e uma caminhada entre as barracas da Feira do Livro, no centro da cidade, durante a qual simpatizantes gritavam "Brasil prá (sic) frente, Aécio presidente".

    A viagem ao Rio Grande do Sul foi a primeira de uma série que o parlamentar está programando com o objetivo formal de "ouvir e falar" sobre o futuro do País. A próxima está prevista para o Nordeste, em dezembro. Em seu discurso e nas entrevistas que deu, Aécio tratou de pontuar diferenças com o PT criticando as gestões de Luiz Inácio Lula da Silva (2002-2006 e 2007-2010) e de Dilma Rousseff, iniciada este ano, e defendendo ações de Fernando Henrique Cardoso (1995-1998 e 1999-2002).

    "A grande agenda que está em curso no Brasil é aquela proposta pelo PSDB há 20 anos. Ela começa com o Plano Real e a estabilidade econômica, passa pelas privatizações, pelo Proer, pelo início dos programas de transferência de renda e pela Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou. "No governo do PT não houve nenhuma inovação. Eles tiveram a responsabilidade de esquecer o discurso que levou o Lula à primeira vitória e incorporar e manter a política macroeconômica do governo Fernando Henrique Cardoso, com câmbio flutuante, meta de inflação, superávit primário e atenção aos programas sociais", comparou.

    ResponderExcluir
  84. Querido Euler ,
    Se for verdade que o governo se propõe pagar o piso na carreira para professores e especialistas , vamos aceitar .Depois , continuaremos a lutar pelo restante da classe .Vamos por partes , já que não há outro jeito . Abraços .

    ResponderExcluir
  85. PORQUE DE TANTO EMPURRA..EMPURRA????????


    Para MCCE, falta 1 voto para Ficha Limpa valer em 2012

    O coordenador nacional do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), juiz Marlon Reis, disse nesta sexta-feira em Maceió que, pelas suas contas, só falta um voto para que a Lei da Ficha Limpa (LC nº135/2010) seja declarada constitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A votação foi suspensa depois do pedido de vistas pelo ministro Joaquim Barbosa, esta semana.

    Saiba mais...
    Ministro do STF diz que pode mudar voto sobre Lei da Ficha Limpa
    Para OAB, voto de ministro do STF abre brecha para impunidade na Lei da Ficha Limpa
    Pedido de vista de ministro do STF suspende julgamento da Lei da Ficha Limpa
    "Já temos os votos de cinco ministros do Supremo favoráveis à aplicação da Lei Ficha Limpa. Três se posicionaram contra e dois ainda não votaram, num total de dez. Portanto, se pelo menos mais um ministro votar favorável, a lei será reconhecida como constitucional e passará a valer para as eleições de 2012", afirmou Reis, que participou da abertura do 8º Encontro Nacional do Judiciário, na capital alagoana.

    De acordo com Marlon Reis, juiz estadual no Estado do Maranhão, o relator das ações que pautaram a Lei da Ficha Limpa, ministro Luiz Fux votou pela inelegibilidade dos políticos fichas-sujas. Após o voto favorável de Fux, o ministro Joaquim Barbosa, pediu "vista ao processo" e interrompeu o julgamento, que deverá ser retomado após a posse da nova ministra Rosa Maria Weber.

    Redação coletiva - No julgamento anterior, assim que assumiu o cargo de ministro, Fux foi o responsável pelo desempate na votação do Supremo para as eleições de 2010, fazendo com que a Lei da Ficha Limpa não valesse para aquele pleito. "Felizmente, desta vez o ministro Fux votou favorável a constitucionalidade", comemorou Reis, que foi um dos relatores da lei de iniciativa popular.

    ResponderExcluir
  86. SERÁ QUE ESTA POSIÇÃO DA PBH NÃO EXPLICA A SACANAGEM COM O PESSOAL DO DANDARA????

    PBH decide vender terrenos remanescentes de obras e cria facilidades para os compradores
    Em apenas quatro avenidas, há 300 mil metros quadrados para negociar

    Flávia Ayer -
    Publicação: 12/11/2011 06:00 Atualização: 12/11/2011 07:01

    Espaços a serem vendidos já foram identificados em avenidas como a Bernardo Vasconcelos


    A venda de sobras de terrenos públicos poderá render R$ 40 milhões aos cofres da Prefeitura de Belo Horizonte, que criou ontem o Programa de Regularização de Áreas Remanescentes do Município. Levantamento preliminar feito pela Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Administrativa estima que apenas nas avenidas Pedro I, Barão Homem de Melo, Bernardo Vasconcelos e Cristiano Machado haja pelo menos 300 mil metros quadrados – equivalente a 30 campos de futebol – com possibilidade de serem negociados. A partir de preços convidativos e facilidades para o comprador, como o desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), o novo sistema visa, sobretudo, evitar a ocupação irregular das áreas, como normalmente ocorre.

    Áreas remanescentes são pedaços de terrenos públicos que não podem ser aproveitados pelo município. Normalmente, esses resquícios estão presentes em regiões onde houve obra, mudança do alinhamento de ruas e avenidas ou desapropriação. Como não possuem requisitos para serem considerados um lote, a alternativa admitida por lei para essas sobras é serem anexadas ao terreno dos fundos, formando um único imóvel. Com isso, a venda só pode ser feita ao proprietário do lote limítrofe. Atualmente, a prefeitura negocia 500 áreas remanescentes.

    De acordo com legislação federal, um lote deve ter no mínimo 125 metros quadrados para ser ocupado. Já a Lei de Parcelamento, Ocupação e Uso do Solo de Belo Horizonte apresenta variação no tamanho mínimo dos terrenos, conforme a região em que a área se encontra. De acordo com o secretário municipal Adjunto de Gestão Administrativa, Hipérides Ateniense, nos grandes corredores de trânsito o tamanho mínimo é de 1 mil metros quadrados. “Antes de o terreno ser considerado área remanescente, o município analisa se não tem nenhuma utilidade, como por exemplo a instalação de semáforos ou outros equipamentos”, afirma ele, ressaltando que em 2012 a prefeitura concluirá o levantamento de todas essas áreas em BH.

    Critérios

    O secretário explica que o programa oferece preços mais convidativos aos possíveis compradores, com critérios específicos para esses locais, já que eles não constituem lotes normais junto ao mercado imobiliário. “Agora trabalhamos com um preço mais realista, calculado de acordo com a planta de valores do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). O valor também é corrigido conforme a declividade e condições específicas do terreno”, explica. Além disso, o comprador receberá por cinco anos desconto de 10% no IPTU, caso o terreno tenha área igual a pelo menos 70% da área do lote a qual será anexada.

    “Numa segunda etapa, vamos permitir também o pagamento parcelado”, acrescenta o secretário. Segundo ele, a maioria das áreas remanescentes acaba sendo ocupada de forma irregular pelos próprios donos de terrenos vizinhos. “Com esse programa, a gente resolve o problema tanto para o invasor, que está irregular, quanto para a prefeitura”, diz. A secretaria vai notificar os possíveis compradores dessas áreas e, a longo prazo, pretende arrecadar R$ 40 milhões. “O dinheiro será aplicado na melhoria da infraestrutura nessas regiões e em programas habitacionais”, afirma.

    ResponderExcluir
  87. DA PARA ENTENDER ESTES SENHORES OU TEM MAIS COISAS AÍ QUE O POVÃO NÃO ENTENDE OU NÃO SABE?????

    Supremo.Ministro Luiz Fux considerou parte da lei inconstitucional
    Relator da Ficha Limpa pode rever voto
    Publicado no Jornal OTEMPO em 12/11/2011Avalie esta notícia »

    Luiz Fux se vai avaliar retificação para não deixar brechas na lei
    Brasília. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux afirmou que pode rever seu voto para evitar brechas na Lei da Ficha Limpa.

    Relator do caso, ele considerou inconstitucional a parte da lei que barra a candidatura de políticos que renunciaram a seus mandatos para fugir de cassação. Na prática, isso livraria da inelegibilidade políticos como Joaquim Roriz e Jader Barbalho, que renunciaram a seus mandatos de senador para evitar abertura de processo na Comissão de Ética.

    Um dia após proferir seu voto, Fux disse que irá refletir sobre possível retificação. No voto, ele disse que a legislação foi abusiva ao determinar que um político fique inelegível se renunciar após a apresentação de "representação ou petição" contra ele em um conselho de ética.

    "Vamos reapreciar isso sob o ângulo do desvio de ótica, porque na verdade a renúncia é que vai frustrar que haja um processo de cassação".

    O julgamento, iniciado na última quarta-feira, foi interrompido por pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa.

    ResponderExcluir
  88. PORQUE EM OUTROS PAÍSES REALMENTE DESENVOLVIDOS CRIANÇAS TEM DIREITO A ESCOLAS DESDE 01 ANO E AQUI NÃO????????????????????????????????/

    Educação.Norma determina que só os que fazem aniversário até 31 de março podem sair do ensino infantil
    Liminar garante menores de 6 anos no ensino fundamental
    Dos nove pais que entraram com ação, cinco já tiveram o pedido deferido
    Publicado no Jornal OTEMPO em 12/11/2011Avalie

    Expectativa. Pedagoga Viviane Soares está ansiosa com a possibilidade de a filha repetir a série
    Cinco pais de alunos de uma escola particular de Belo Horizonte conseguiram, na Justiça, o direito de matricular seus filhos no 1º ano do ensino fundamental a partir de 2012. Eles questionam a resolução nº5 do Conselho Nacional de Educação (CNE), que determina que apenas os estudantes que completarem 6 anos até o dia 31 de março poderão ingressar no ensino fundamental no ano do aniversário. Após essa data, terão que esperar o ano seguinte para deixar o ensino infantil. A norma vale para a educação pública e privada.

    Estabelecida em 2009, a regra começa a ser cobrada em 2012. Pela forma anterior, o aluno ingressava na educação fundamental (1º ano) no ano em que completava 6 anos, desde que fizesse aniversário até 30 de junho.

    A decisão dos pais de acionar a Justiça foi motivada pela notícia dada pela direção do Colégio Santa Marcelina, há cerca de um mês, de que as crianças não poderiam participar da cerimônia de formatura marcada para o próximo dia 26. A informação é que os menores terão que repetir o último ano do ensino infantil em 2012. Dos nove pais que procuraram a Justiça, cinco tiveram o pedido deferido.

    "Minha filha faz 6 anos no dia 31 de maio de 2012 e a escola nos informou que ela terá que fazer de novo o último período", contou a pedagoga Viviane Soares Pinto, 37, que ainda não teve o pedido julgado e diz estar sofrendo com a possibilidade de a filha ter que refazer o último ano do ensino infantil.

    O advogado Márcio Honório, que também é pai de aluno no colégio, justificou na ação que, apesar da regra, os menores têm capacidade de iniciar o ensino fundamental em 2012. O filho dele, Miguel, completa 6 anos no dia 25 de maio. "Os pais começaram a me procurar para resolver a situação. Entrei com uma liminar justificando que as crianças têm capacidade para avançar de série, independentemente da idade".

    A diretora do Colégio Santa Marcelina, Irmã Roseli, informou ontem que vai acatar a decisão que beneficia os alunos não incluídos na norma do CNE. "A lei é do fim de 2009 e, como ficaria muito em cima do prazo para ser cumprida em 2010, ficou valendo para 2011. Como nenhuma outra resolução foi deliberada, temos que cumprir a lei".

    Segundo a assessoria da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), a recomendação não sofrerá alterações e será cobrada em 2012. "É importante para que a escolaridade não se torne precoce", diz o texto da secretária de educação básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda.

    ResponderExcluir
  89. O MINISTRO MANTEGA(TRADUÇÃO DE MANTEIGA PARA OS RICOS) DISSE EM ENTREVISTA NA PRESENÇA DA PRESITURISTA DILMA QUE NÃO PODERÁ SOBRE HIPOTESE NENHUMA DAR AUMENTO A TRABALHADORES SEJA DE QUALQUER ÁREA, FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL, PASMEM, PARA CONTER A CRISE QUE SE APROXIMA(MAROLINHA DO LULA), BANQUEIROS DEITAM E ROLAM E O TRABALHADOR PAGA A CONTA, ATÉ QUANDO?????


    Funcionários da CEB decidem manter greve
    Compartilhar:

    Em uma assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (11), os funcionários da Companhia Energética de Brasília decidiram recusar a proposta do Governo do Distrito Federal e manter a greve iniciada no dia 3 de novembro.

    Os funcionários pedem equiparação salarial entre os funcionários mais antigos, abono salarial de R$ 7 mil, tratamento igualitário entre os funcionários de nível superior e técnicos contratados a partir de 2010 e extensão do adicional salarial de condutores. Desde o começo da greve, apenas 30% dos funcionários estão trabalhando.


    Na última terça-feira (8), a CEB entrou com uma ação na justiça pedindo que a greve seja considerada ilegal.

    ResponderExcluir
  90. Editorial II: TEMPO DE ALERTA

    Por Geraldo Elísio

    "Quando a economia capitalista entra em colapso e a classe trabalhadora marcha para o poder, então os capitalistas se voltam para o fascismo como a saída. Mas o fascismo não pode resolver seu problema, porque nele, do ponto de vista econômico, nada se modifica. Na economia fascista, como na economia capitalista, a propriedade privada dos meios de produção e o lucro são básicos." - Leo Huberman
    VEJAM MATERIA COMPLETA NO NOVO JORNAL ONLINE.

    ResponderExcluir
  91. CIDADE INADIMINISTRÁVEL
    12/11/11, 09:41

    O SÁBADO DA renatinha...

    O DESABAFO

    renatinha acorda de mal humor,
    ... estes professores estão me dando uma canseira danada.
    Tenho a cada momento contar uma mentira diferente, além disto ainda tenho que pensar na imagem do padrinho aéxinho.

    Oh meu Deus, dai-me forças para que eu possa ENGANAR a todos.

    O Naná não faz nada e ainda tenho que cuidar da imagem do padrinho, ligar prás rádios e tvs e ORDENAR a pauta dos noticiários.

    Acho que vou precisar novamente do mentiroso do MARO.

    ... chamem o MARO, grita estressadamente a renatinha.

    ... e ainda por cima este lugar tá com um mal cheiro danado.

    O SÁBADO ESTÁ ESTRESSADO POR AQUI.

    ... voltaremos mais tarde com mais notícias.

    ResponderExcluir
  92. Os Servidores Públicos de Minas já perceberam que este governo está podre, pois já está com mal cheiro!

    ResponderExcluir
  93. Contem comigo! ADVOGADO neles. Contratem os melhores do Brasil.... Vamos ver se esse governo agora não caga nas calças!
    Abraços a todos do NDG...e a todos os visitantes deste blog.

    ResponderExcluir
  94. Ao anonimo das 10 e 51 a superintendente de Montes Claros já foi tarde, puxa saco do governo que disse que nós professores que fizemos greve somos "sem vergonha".
    Já foi tarde e espero que não volte jamais.

    ResponderExcluir
  95. Euler

    Só da minha família são 5 professores no VB. Pode contar conosco.

    ResponderExcluir
  96. ONDE ESTÁ A TAL COMISSÃO DE BRASíLIA QUE VINHA PARA SOCORRER PRIMEIRO MG E DEPOIS O CEARA??????ELA NAO DEVERIA INVESTIGAR AS PRESTAÇOES DE CONTAS DOS ESTADOS????? VAMOS ACIONALOS???????

    ResponderExcluir
  97. Prezado Euler, você viu o governo desmoralizando o Sindicato na televisão hoje, isto é, na "grobo"? Que absurdo, chamando nosso Sindicato de mentiroso e mostrando através de um leptop que o piso de 1597,00 é para 40 horas e que nós estamos fora da realidade.

    ResponderExcluir