terça-feira, 17 de agosto de 2010

Professora de Uberlândia preocupada com o(a) futuro(a) secretário(a) da Educação


Uma combativa colega professora de Uberlândia me enviou um e-mail manifestando sua preocupação com o(a) futuro(a) secretário(a) de Educação de Minas num possível governo Hélio Costa. Como de costume, sem citar o santo - no caso, a santa, kkk - vou transcrever o milagre, ou seja, o teor do e-mail e depois faço os comentários:

"Caro Colega Euler, Estou bastante preocupada com o que ouvi na sala dos professores ainda ontem, aqui em Uberlândia. Um professor de história militante do PT, mas uma pessoa muito sensata não é daqueles fanáticos [kkkk - risos do blog do Euler], ou insensatos me disse o seguinte: Caso o Sr. Hélio Costa vença as eleições, nosso próximo chefe passaria a ser com certeza o atual Senador Wellington Salgado, aqui de Uberlândia que faz parte do Clã do então mencionado candidato, e que atualmente é dono da Unitri, uma universiade particular famosa em Uberlândia. Bom, diante de tal informação ele acrescentou: teremos novamente o que aconteceu na época do Sr. Mares Guia, lembra? Ele dono da rede Pitágoras detonou com a gente!!! Esse tal Wellington não será diferente. Porque ele é péssimo patrão para seus funcionários "Professores". Deus tenha piedade de nós!!! O que vc acha? O que poderemos fazer? Se votamos no afilhado, continuamos na merda e se votamos no Hélio Costa poderemos agora afundar na merda, e aí colega?! O que fazer? Abraços, X".

* * *


Cara colega X,

Sua preocupação é sensata, tanto quanto a do militante não-fanático do PT da sua escola. E de uma certa forma está ligada ao tema da privatização da escola pública que abordamos abaixo. Os Mares Guia e Salgados da vida vivem de lucros e ganhos da Educação. Que eles se restrinjam ao espaço privado, tudo bem, nada contra. Agora, que eles queiram, como geralmente acontece, privatizar as verbas públicas, aí não podemos admitir.

Aqui mesmo em Vespasiano, durante um tempo, o sistema Pitágoras ofereceu consultoria aos profissionais da rede municipal, que passavam o dia inteiro preenchendo estatísticas para provar percentuais de avanços. Conteúdo que é bom mesmo, nada, a não ser por conta do trabalho de qualidade dos profissionais. Ou seja, o problema não eram os trabalhadores, que são da melhor qualidade, mas da metodologia e do sistema.

Lembro-me de quando trabalhei na rede municipal - até ser cassado por um infeliz esquema de poder então dominante -, no primeiro dia após a minha nomeação e posse participei de uma semana inaugural, cujo palestrante era ninguém menos do que o Mares Guia. Foram várias noites falando coisas do tipo "qualidade não tem nada a ver com salário" e culpando o professor pelos fracos resultados, entre outras "descobertas" bem ao gosto da eficiência mercadológica. Na única oportunidade de fala que o palestrante abriu para os ouvintes eu pedi a palavra e durante uns bons 10 minutos desanquei a falar e a criticar a fala do orador, com calorosos aplausos dos colegas professores, que tinham a oratória do palestrante presa na garganta. Parodiando Marx em certa obra: "Fi-lo e lavei minha alma!"

Mas, o fato é que precisamos incluir entre os nossos pleitos junto aos governantes a clara determinação de políticas públicas que respeitem a democracia e autonomia nas escolas e a não privatização, sob quaisquer formas, das verbas públicas, além das nossas reivindicações salariais.

Mas, colega professora, seja quem for o(a) secretário(a) de Educação, dependendo do tratamento e atitude que tomar, temos a obrigação moral de incluir nas nossas lutas o afastamento do cargo deste(a) personagem. É mais um motivo para não desanimarmos e para nos fortalecermos para enfrentar o próximo governante, seja quem for!

Um forte abraço,

Euler

* * *

Leiam também:

- S.O.S. Educação Pública:
Entrevista exclusiva com a ex-secretária adjunta de educação dos Estados Unidos, Diane Ravitch.


- Na Bruzundanga:
"Parte do segredo do sucesso desses professores é a seleção rigorosa dos candidatos, muito diferente dos concursos públicos, que falham ao medir conhecimento e habilidades práticas".

- Comentário do João Paulo: Vale registrar aqui, incorporando ao texto principal, o comentário do nosso amigo e colega de luta João Paulo:

"Prezado amigo Professor Euler

Não sei com base em que se está dizendo que Wellington Salgado será nosso próximo secretário de Educação caso Hélio Costa vença. O que não significa que não devemos ficar despreocupados com a escolha que ele vier a fazer. Eu já tenho uma preocupação, que a senhora Irene de Araújo Kilson seja a escolhida caso Hélio Costa vença.

Para quem não sabe ela já foi diretora da Superintendência Regional de Ensino de Barbacena, e talvez por sua ordem as inspetoras da mesma SRE redigiram um documento dirigido a cada professor, no mais puro estilo darwinista social, e o distribuíram pelas escolas. Em Carandaí, a então supervisora, solidária com nossa luta, tão logo a inspetora deu as costas jogou o documento no lixo e não submeteu os professores a mais humilhações do que eles já sofriam do sistema. Não, porém, em Ressaquinha, na EE Galdino Ananias de Santana, onde então lecionava. A supervisora, nora de um político do DEM, político este que considera Pinochet um estadista, distribuiu o papelzinho para todos os professores. Pena que não guardei o meu, mas me lembro direitinho de uma frase, que peço a devida vênia para colocar em caixa alta: ''COMO VOCÊ ESTÁ DESPERSONALIZADO!''. Ou seja, depois de dizer que somos negligentes com o nosso serviço, nós chama de despersonalizados.

Claro, fiquei muito revoltado, e aí alguns professores tucanóides me disseram que eu estava colocando a carapuça. Mas a minha revolta era porque teve professores que não mereciam receber esse papelzinho, caso da Prof.a Maria Cândida, de Português, que sempre manteve seus diários de classe no maior capricho, sem uma rasura sequer. E recebeu o papelzinho, em que se cobrava dela a dedicação que ela já tinha.

Abraços a todos. João Paulo."

2 comentários:

  1. João Paulo Ferreira de Assis17 de agosto de 2010 16:07

    Prezado amigo Professor Euler

    Não sei com base em que se está dizendo que Wellington Salgado será nosso próximo secretário de Educação caso Hélio Costa vença. O que não significa que não devemos ficar despreocupados com a escolha que ele vier a fazer. Eu já tenho uma preocupação, que a senhora Irene de Araújo Kilson seja a escolhida caso Hélio Costa vença.
    Para quem não sabe ela já foi diretora da Superintendência Regional de Ensino de Barbacena, e talvez por sua ordem as inspetoras da mesma SRE redigiram um documento dirigido a cada professor, no mais puro estilo darwinista social, e o distribuíram pelas escolas. Em Carandaí, a então supervisora, solidária com nossa luta, tão logo a inspetora deu as costas jogou o documento no lixo e não submeteu os professores a mais humilhações do que eles já sofriam do sistema. Não, porém, em Ressaquinha, na EE Galdino Ananias de Santana, onde então lecionava. A supervisora, nora de um político do DEM, político este que considera Pinochet um estadista, distribuiu o papelzinho para todos os professores. Pena que não guardei o meu, mas me lembro direitinho de uma frase, que peço a devida vênia para colocar em caixa alta: ''COMO VOCÊ ESTÁ DESPERSONALIZADO!''. Ou seja, depois de dizer que somos negligentes com o nosso serviço, nós chama de despersonalizados.
    Claro, fiquei muito revoltado, e aí alguns professores tucanóides me disseram que eu estava colocando a carapuça. Mas a minha revolta era porque teve professores que não mereciam receber esse papelzinho, caso da Prof.a Maria Cândida, de Português, que sempre manteve seus diários de classe no maior capricho, sem uma rasura sequer. E recebeu o papelzinho, em que se cobrava dela a dedicação que ela já tinha.
    Abraços a todos. João Paulo.

    ResponderExcluir
  2. Prezados Professores, sou de Brasília e gostaria de fazer o concurso para professor, na área de portuguê, mas ´so tem cadastro de reserva. Gotaria de saber se vale apena fazer, ou seja, sair de Brasília e ir aí. Por favor me ajude com algumas dicas de beneficios etc...

    Um abraço a todos jp.garbo@r7.com

    ResponderExcluir