quinta-feira, 15 de abril de 2010

A greve continua... São João Del Rei que nos aguarde!


A cidade dos Neves vai ter a honra de sediar a próxima assembléia estadual dos educadores mineiros. Vamos lá mostrar como os professores e demais trabalhadores em educação são tratados pelo neto ilustre de São João Del Rei e seu ex-vice e atual governador.

Cerca de 8 mil trabalhadores da Educação de Minas decidiram hoje, dia 15, manter e fortalecer a greve geral por tempo indeterminado. A assembléia da categoria aconteceu no pátio da ALMG, que ficou lotado. Foi grande a demonstração de força da categoria, que não está disposta a recuar enquanto o governo Aécio-Anastasia não negociar as tabelas salariais das carreiras da Educação.

Foi um ato bonito, bem objetivo, com as falações de costume, importantes; houve ainda um momento cultural, que apresentou a verdadeira face do governo A/A (Aécio-Anastasia). Além da votação quase unânime pela continuidade da greve, ficou decido que a próxima assembléia será na cidade de São João Del Rei, no próximo dia 21 de abril.

Enquanto o Governo de Minas comemora a data em memória de Tiradentes em Ouro Preto, nós, educadores, faremos o nosso ato paralelo em São João - terra de Aécio e Tancredo.

Após a assembléia, os trabalhadores em educação saíram em passeata pelas ruas de BH até a Praça Sete, realizando ato nas avenidas Afonso Pena com Amazonas. A passeata tinha mais de um quilômetro de pessoas com bandeiras e palavras de ordem.

Durante o percurso entre a Assembléia Legislativa e o centro de BH, os moradores dos prédios aplaudiam e lançavam papel picado em solidariedade. Vai ser difícil para a imprensa mineira, toda ela amordaçada pelo tilintar dos 30 dinheiros que caem nos bolsos dos proprietários, editores e alguns jornalistas, deixar de registrar o acontecimento.

Mais no que nunca torna-se necessário fortalecer o movimento grevista, pois este é o momento de cobrarmos de Aécio-Anastasia tudo aquilo que eles nos tiraram e negaram durante oito anos de governo. É a nossa vez de cobrar os nossos direitos: a valorização profissional dos educadores, a começar por um salário decente. Portanto, todo apoio à greve geral dos educadores de Minas!

P.S. A subsede do SindUTE de Vespasiano levou um ônibus para a assembléia. Na volta para casa ficou decidido que haverá reunião local no dia 19/04 (segunda-feira) às 17h, na sede do sindicato, à rua Bahia, 77, Bairro Célvia, para discutirmos os encaminhamentos da greve e a ida de um ônibus a São João Del Rei. Os trabalhadores em educação interessados em participar da assembléia do dia 21.04 devem entrar em contato pelo telefone 3621-0456.

2 comentários:

  1. alex silva nogueira16 de abril de 2010 10:41

    a luta continua, agora temos que dar um jeito nos fura greve!

    ResponderExcluir
  2. hehe, pois é, Alex. Será que eles estão com medo de ter o ponto cortado? Todos nós que estudamos e nos preparamos para a nobre profissão do magistério deveríamos ter vergonha de trabalhar por salários e condições tão miseráveis. Mas, infelizmente, há quem perdeu até mesmo a vontade de lutar e acomodou-se com a situação deplorável na qual vivem os educadores de Minas. A eles - e para eles -, se o convencimento não funcionar, acendamos uma vela.

    ResponderExcluir